Page 1

interbuss

RELEMBREM AS FOTOS DA GALERIA DO INTERBUSS

PORQUE TRANSPORTE É VIDA | ANO 8 | N° 369 | 12 DE NOVEMBRO DE 2017

SCANIA, A MARCA MAIS LEMBRADA

A marca sueca foi a mais lembrada pelos transportadores de carga neste ano MINORIA DAS RODOVIAS BRASILEIRAS SÃO BOAS


UMA REVISTA

PARA QUEM QUER

SABER TUDO SOBRE TRANSPORTE

NO BRASIL

E NO MUNDO. TODO DOMINGO,

UMA NOVA EDIÇÃO.

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA

CONTEÚDO DE QUALIDADE COM RESPONSABILIDADE


PEÇAS PARA

BUSSCAR

ANUNCIE NA

INTERBUSS

CONFIRA NOSSAS PROMOÇÕES!

E FIQUE PERTO DO SEU PÚBLICO E DOS SEUS POTENCIAIS 170,00 TORNEIRA SANITARIO BUSSCAR

CLIENTES

ESPELHO RETROVISOR EXTERNO LE BUSSCAR MARTE MANUAL R$

1309,73

R$

PORTA DIANTEIRA PANTOGRAFICA LD BUSSCAR JUMBUSS 360 R$

7419,00

Linha completa de CONTACTE-NOS E FAÇA BOM NEGÓCIO peças de UM reposição Busscar. revista@portalinterbuss.com.br Confiram em nossa loja virtual. Compre pela internet! www.apolloonibus.com.br LANTERNA PISCA AMARELA BUSSCAR >01 R$

interbuss

37,23

RUA MÁRIO JUNQUEIRA DA SILVA, 1580 JARDIM EULINA - CAMPINAS/SP

PORQUE TRANSPORTE É VIDA

FONE: (19) 3395-1668 NEXTEL: 55*113*14504


NESTA EDIÇÃO A GRANDE MATÉRIA

Transportador lembra mais d

Marca sueca recebeu premiação pela posição de destaque no mercado SUMÁRIO

6 NOSSA OPINIÃO

12 PÔSTER

7 A IMAGEM MARCANTE

14 DEU NA IMP

9 A GRANDE MATÉRIA

16 REDE SOCIA

As empresas atingidas em cheio pela crise

A foto que marcou a semana no setor de transportes

Eficiência em frotas com aplicação

10 ADAMO BAZANI

Associação rebate ligação entre etanol e poluição

Comil Svelto, por Francisco

As notas da imprensa espe

O seu espaço na InterBuss

18 O MELHOR D

As melhores fotos publica


ANO 8 | Nº 369 | DOMINGO, 12 DE NOVEMBRO DE 2017 | 1ª EDIÇÃO | CONCLUÍDA ÀS 22h48 (6ª) EDIÇÃO COM 24 PÁGINAS

da Scania

o de caminhões

o Ivano

PRENSA ecializada

AL s

DA INTERBUSS

adas no Portal InterBuss

09

O MELHOR DA INTERBUSS

Confiram seleção de fotos que já foram publicadas na Galeria

Melhores fotos da Galeria do InterBuss estão de volta

18

A GRANDE MATÉRIA

Empresa do Sul melhora emissão de poluentes no ar

Aplicação ajuda empresa na gestão da emissão de poluentes

09

ADAMO BAZANI

Associação refuta ligação entre emissão de ozônio e o etanol

Para UNICA, estudo não faz o menor sentido

10

REDE SOCIAL

Confira as melhores fotos que foram publicadas no Facebook

As melhores fotos da semana saem aqui na Interbuss!

16


EXPEDIENTE

Uma publicação da InterBuss Comunicação Ltda. DIRETOR-PRESIDENTE / EDITOR-CHEFE Luciano de Angelo Roncolato JORNALISTA RESPONSÁVEL Luciano de Angelo Roncolato REVISÃO Luciano de Angelo Roncolato ARTE E DIAGRAMAÇÃO Luciano de Angelo Roncolato AGRADECIMENTOS DESTA EDIÇÃO Agradecemos à todos os colaboradores de todo o país pelas fotos enviadas esta semana para capa, matérias e pôster. SOBRE A REVISTA INTERBUSS A Revista InterBuss é uma publicação semanal do site Portal InterBuss com distribuição on-line livre para todo o mundo. Seu público-alvo são frotistas, empresários do setor de transportes, gerenciadores de trânsito e sistemas de transporte, poder público em geral e admiradores e entusiastas de ônibus de todo o Brasil e outros países. Todo o conteúdo da Revista InterBuss provenientes de fontes terceiras tem seu crédito dado sempre ao final de cada material. O material produzido pela nossa equipe é protegido pela lei de direitos autorais e sua reprodução é autorizada após um pedido feito por escrito, e enviado para o e-mail revista@ portalinterbuss.com.br. As fotos que ilustram todo o material da revista são de autoria própria e a reprodução também é autorizada apenas após um pedido formal via e-mail. As imagens de autoria terceira têm seu crédito disponibilizado na lateral da mesma e sua autorização de reprodução deve ser solicitada diretamente ao autor da foto, sem interferência da Revista InterBuss. A impressão da revista para fins particulares é previamente autorizada, sem necessidade de pedido. PARA ANUNCIAR Envie um e-mail para contato@portalinterbuss.com. br ou ligue para (19) 99483-2186 e converse com nosso setor de publicidade. Você poderá anunciar na Revista InterBuss, ou em qualquer um dos sites parceiros do grupo InterBuss, ou até em nosso site principal. Temos diversos planos e com certeza um deles se encaixa em seu orçamento. Consulte-nos! PARA ASSINAR Por enquanto, a Revista InterBuss está sendo disponibilizada livremente apenas pela internet, através do site www.revistainterbuss.com.br. Por esse motivo, não é possível fazer uma assinatura da mesma. Porém, você pode se inscrever para receber um alerta assim que a próxima edição sair. Basta enviar uma mensagem para revista@portalinterbuss.com.br e faremos o cadastro de seu e-mail ou telefone e você será avisado. CONTATO A Revista InterBuss é um espaço democrático onde todos têm voz ativa. Você pode enviar sua sugestão de pauta, ou até uma matéria completa, pode enviar também sua crítica, elogio, ou simplesmente conversar com qualquer pessoa de nossa equipe de colunistas ou de repórteres. Envie seu e-mail para revista@ portalinterbuss.com.br ou contato@portalinterbuss. com.br. Procuramos atender a todos o mais rápido possível. A EQUIPE INTERBUSS A equipe do Portal InterBuss existe desde 2000, desde quando o primeiro site foi ao ar. De lá pra cá, tivemos grandes conquistas e conseguimos contatos com os mais importantes setores do transporte nacional, sempre para trazer tudo para você em primeira mão com responsabilidade e qualidade. Por conta disso, algumas pessoas usam de má fé, tentando ter acesso a pessoas e lugares utilizando o nome do Portal InterBuss, falando que é de nossa equipe. Por conta disso, instruímos a todos que os integrantes oficiais do Portal e Revista InterBuss são devidamente identificados com um crachá oficial, que informa o nome completo do integrante, mais o seu cargo dentro do site e da revista. Qualquer pessoa que disser ser da nossa equipe e não estiver devidamente identificada, não tem autorização para falar em nosso nome, e não nos responsabilizamos por informações passadas ou autorização de entradas dadas a essas pessoas. Qualquer dúvida, por favor entre em contato pelo e-mail contato@portalinterbuss.com.br ou pelo telefone (19) 99483.2186, sete dias por semana, vinte e quatro horas por dia.

NOSSA OPINIÃO

Editorial

O drama das empresas que foram atingidas pela crise A situação do Brasil segue bastante complicada e o mercado do setor de transporte parece não reagir. Na semana passada uma das maiores implementadoras do país teve a sua falência decretada, deixando um grande prejuízo para a população de Caxias do Sul, onde fica a sua sede. Vários funcionários perderam seus empregos e voltaram para a fila. Já no setor de ônibus o aumento no número de emplacamentos foi extremamente tímido, mas já entre os caminhões os números continuam fechando negativamente mês a mês. O governo federal insiste em dizer que tudo está melhorando mas está demorando para essa tal melhora chegar à população. O desemprego pode realmente ter reduzido mas ainda há muita gente procurando trabalho em todas as regiões do país. Ainda há muitas famílias passando necessidade, passando por grandes dificuldades e precisando da ajuda de terceiros, que também não tem muito mas ajudam da forma que podem. As reformas que o governo Temer tanto apregoou ao longo desse curto tempo de poder parece não sair nunca do papel e as contas continuam cada vez maiores. O rombo nas contas do governo federal não param de crescer porém os cortes necessários acabam acometendo apenas os mais pobres, enquanto os mais ricos continuam recebendo anistias, descontos para o pagamento de dívidas milionárias, deixando o governo sem grande parte da arrecadação que ajudaria muito a economia do país. Voltando à questão dos transportes, a crise também atinge as empresas e as grandes corporações do setor. Também na semana passada circulou pelas redes sociais uma mensagem que chegou aos motoristas da Viação Itapemirim, que está sob o comando de uma administração bastante duvidosa e muito famosa por sugar várias outras empresas e sugá-las até o seu final, informando que os salários até o final do ano serão parcelados numa equação extremamente ridícula: 40% + 15% + 15% e o restante só Deus sabe quando. É patético que um funcionário receba parceladamente dessa forma. No caso da Itapemirim, aliado à administração desastrosa que está levando a empresa para um buraco sem fundo, a crise do país ajudou a piorar a situação. Nota-se que poucas empresas estão renovando suas frotas, e algumas outras novas estão fazendo verdadeiras missões suicidas, como a Sancetur na região de Campinas, onde está investindo pesadamente em linhas tradicionalmente deficitárias e problemáticas. Vários acordos obscuros estão sendo fechados com prefeituras e ônibus novos estão sendo comprados desenfreadamente, assim como dissemos no editorial da semana passada. Fica a impressão que a crise está bastante longe da Sancetur, mas a história mostra que empresas que começam assim, terminal mal. E quem sofre é a população, pois veículos acabam sendo apreendidos por falta de pagamento, há falta de manutenção e muito mais. A crise do país colocou muitos passageiros literalmente na rua, pois as tarifas subiram absurdamente no ano passado, depois de um ano com aumentos tímidos, fazendo com que as pessoas andem à pé pois não há mais condições de pagar tarifas do transporte público. Em contrapartida, com menos passageiros as empresas entram em crise e deixam de renovar a frota, fazendo com que o restante de usuários que sobrou tenha um transporte cada vez mais precário. Até quando isso?


A IMAGEM MARCANTE

Rio de Janeiro, RJ

Quarta-Feira, 8 de Novembro de 2017

Um ônibus pegou fogo na altura do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), na Zona Portuária do Rio, na manhã dequarta-feira (8). Não há informações de feridos. Duas pistas da via, a lateral direita e central, permaneceram fechadas enquanto o veículo pegava fogo. Não se sabe o que causou o incêndio. As informações e a foto são do site O São Gonçalo.


A GRANDE MATÉRIA

Mercado

Scania é eleita Marca do Ano por transportadores Da Scania | assessoria

No ano em que completa 60 anos de Brasil, a Scania venceu as duas principais categorias do prêmio Top of Mind do Transporte: Marca do Ano e Modelo Pesado, com o R 440. A cerimônia de entrega foi realizada nesta quarta (8), em São Paulo. Os prêmios confirmam a posição de destaque da marca Scania em 2017. Ao contrário dos principais concorrentes, a fabricante cresceu em vendas de caminhões em todos os meses. “Estamos seguindo para um patamar à frente do mercado com soluções inteligentes, conectadas e sustentáveis. Ou seja, nosso foco é o uso do caminhão e dos serviços juntos, por meio da conectividade, para que os dados operacionais obtidos na viagem aumentem a rentabilidade dos clientes”, afirma Roberto Barral, diretor-geral da Scania no Brasil. “Além disso, o R 440 é o atual caminhão mais emplacado do ano e da categoria dos pesados. Seu custo por quilômetro rodado é o mais eficiente do mercado. Estamos muito satisfeitos, e dividimos este reconhecimento com toda a nossa rede de concessionárias.” Segundo Barral, o segredo da marca está na busca incansável em ser parceira dos seus clientes na transição para um transporte sustentável, e oferecer produtos com o menor custo por quilômetro rodado e de maior economia de combustível. “Desde que o cenário econômico piorou, a Scania se manteve ao lado dos clientes de todas as regiões para entender a sua necessidade por segmento”. No acumulado do ano, de janeiro a outubro, a empresa vendeu 4.322 caminhões. Em todas as categorias em que atua – semipesados e pesados – houve alta de vendas e de participação. Em comparação ao mesmo período de 2016, o crescimento foi de 20,3%, em um mercado que cresceu 1,2%. A participação subiu de 14,5% para 17,2%. No segmento dos pesados, a marca vendeu 3.655 unidades. Alta de 21,4% em relação ao ano passado, enquanto o mercado cresceu 14,3%. A participação passou de 23,7% para 25,2%. Nos semipesados, as 667 unidades propiciaram um acréscimo de 14,6%, no comparativo com 2016, e foram na con-

08 interbuss | 12.11.2017

tramão da queda de 12,6% da categoria. A participação foi ampliada de 4,8% para 6,3%. Atualmente, o Scania R 440 é o caminhão mais emplacado da indústria no acumulado do ano com 2.196 unidades, segundo o ranking da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Mas, as conquistas não param. De acordo com a Fenabrave, também é o modelo mais emplacado da categoria dos pesados em 2017.

Prêmio Top of Mind O prêmio Top Of Mind do Transporte é uma realização da Revista TranspoData, uma das mais importantes e respeitadas publicações especializadas em transporte. O objetivo principal é reconhecer publicamente quais são as marcas preferidas pelos empresários de transporte do Brasil. A pesquisa que revelou os vencedores foi realizada entre os dias 16 e 20 de outubro de 2017, na 21ª edição da Fenatran, e coletou mais de 2.000 respostas.


Gases

Aplicação brasileira faz crescer eficiência no Sul Empresa de ônibus da região de Porto Alegre melhorou emissões

Da Pointer Cielo | assessoria Os custos com combustíveis são uma grande preocupação para os gestores de frota. Além do peso no bolso, as empresas buscam se adequar também as regras das emissões de gases Co², já que em 2016, o Brasil ratificou sua assinatura no Acordo de Paris, que prevê a diminuição dos gases causadores do efeito estufa na atmosfera. O país é responsável por 3,6% das emissões a nível mundial. O compromisso em diminuir os impactos movimenta empresas de todos os setores, que buscam tecnologias para encarar a gestão de suas frotas com eficiência. O Salvador é um produto desenvolvido pela Pointer Cielo com investimento do fundo de inovação do BNDES, tecno-

logia 100% brasileira. Ele padroniza a forma de condução dos veículos pelos motoristas, garantindo segurança e economia. Desta forma todos os motoristas são condicionados a dirigir cada modelo de caminhão dentro dos padrões ótimos de economia estabelecidos por cada um dos fabricantes. A solução possui mais de 70 diferentes combinações de parâmetros que capacitam empresas e gestores de frotas a definirem a forma de condução baseado em diferentes tipos de operação. A Transcal, que atua no transporte coletivo de passageiros na Região Metropolitana de Porto Alegre (RS), atende em média mil pessoas por dia. O foco da empresa é reduzir o consumo de Diesel, um dos maiores custos da frota. O Salvador está acoplado desde 2015 a 41 veículos, que ro-

dam em média 200 quilômetros por dia. A empresa já economizou R$ 104 mil com o uso do equipamento desde a sua instalação. “Pensamos na redução de custos com combustível, mas outros resultados surgiram. Os motoristas se adaptaram na melhor dirigibilidade, o que reduz acidentes e melhora o quesito segurança dos passageiros, além de diminuir os custos de manutenção dos veículos também”, ressalta Clífereson Pélisson, Gerente Operacional e Planejamento, da Transcal. O Salvador é uma solução que padroniza a condução do veículo, ou seja, o condutor é orientado a seguir regras de dirigibilidade indicadas pelas montadoras. O resultado é a redução de custos que ajuda a preservar o meio ambiente, que também é uma preocupação global. 12.11.2017 |

interbuss 09


COLUNAS

NOSSO TRANSPORTE ADAMO BAZANI | adamobus@gmail.com

Brasil deve ter novo ônibus híbrido com etanol e UNICA contesta estudo sobre Ozônio O Brasil pode ter em breve um novo modelo de ônibus híbrido, movido com etanol e eletricidade, além do desenvolvimento de um ônibus Flex, com dois combustíveis sendo um deles, o etanol. A informação é do consultor de meio ambiente, emissões e tecnologia da UNICA – União da Indústria de Cana de Açúcar, Alfred Szwarc, que conversou com exclusividade na semana passada, com o Diário do Transporte, em São Paulo. “Novas configurações poderão surgir num futuro próximo, como um ônibus bicombustível, operando com diesel e etanol, ou ônibus híbrido a etanol. Existe este espaço nos sistemas brasileiros e estas tecnologias estão ou estarão disponíveis, havendo obviamente demanda por elas” – disse Szwarc O consultor defendeu que a cidade de São Paulo deve pensar na possibilidade de ampliação do uso do ônibus a etanol, principalmente após a licitação dos transportes, cuja publicação do edital depende justamente da reformulação de um cronograma de redução de emissões de poluentes pela frota das linhas municipais, em debate na Câmara Municipal. Apesar da má imagem que os ônibus a etanol têm entre os operadores de transportes na cidade de São Paulo (de uma frota de 50 comprada em 2011, só nove estão operando com o combustível), Alfred Szwarc disse que a tecnologia é viável para diversas linhas da cidade. “Em termos de desempenho, os ônibus a etanol atendem as necessidades que a correta aplicação deles permite. Cada tipo de veículo tem uma aplicação diferente. A gente precisa primeiro respeitar essa premissa. Temos vários exemplos, como Estocolmo, com uma frota de mais de 600 ônibus a etanol semelhantes aos colocados em São Paulo em 2012, onde não há nenhum problema de desempenho em comparação com equivalentes a diesel ou gás natural. Com relação a questão do consumo, temos de pensar o seguinte: no consumo energético, o etanol é equivalente ao do óleo diesel. Mas a gente não compra combustível por conteúdo energético, mas por volume. Em termos de consumo volumétrico, o etanol chega a ser o dobro do óleo diesel” – explicou. Szwarc afirmou que os problemas de desempenho e consumo alegados

10 interbuss | 12.11.2017

pela empresa de ônibus que se desfez dos veículos a etanol têm relação com a “manutenção inadequada” ao longo da operação e não com o veículo ou combustível. A mesma linha foi defendida pela fabricante do modelo de ônibus, Scania. Durante o evento de comemoração do aniversário de 60 anos de Scania no Brasil, em abril, o diretor de Vendas de Ônibus da marca, Silvio Munhoz, também responsabilizou a manutenção dos veículos pelos problemas operacionais. “Chegamos a ter 50 ônibus a etanol. Hoje temos nove, mas o problema foi a baixa qualidade de manutenção feita neles. Nos dois primeiros anos, no contrato de manutenção que atuávamos nas garagens, não havia problemas. A manutenção do etanol é mais delicada e frequente que do diesel, não pode ser feita de qualquer jeito. Por exemplo, a troca de óleo lubrificante nos ônibus diesel é a cada 30 mil quilômetros. No ônibus a etanol, é a cada 10 mil quilômetros. Ocorre que após o fim do contrato, foram as prestadoras que começaram a cuidar da manutenção e aí começamos ver problemas” – contou na ocasião. O consultor da UNICA defendeu o fato de o etanol poluir menos que o diesel e, com isso, contribuir para a redução de gastos com saúde, o que é, segundo Szwarc, um ganho que deve ser levado em conta pelo poder público na hora de calcular os custos do sistema de transportes e decidir pela criação de incentivos também para esta alternativa menos poluente. ESTUDO INTERNACIONAL Alfred Szwarc contestou um estudo internacional, com base em índices de poluição na cidade de São Paulo que sugere que o maior uso do etanol contribuiu para o aumento de concentrações de Ozônio O3, que é prejudicial à saúde humana. O estudo publicado na Revista Nature do pesquisador da Universidade Nacional de Cingapura, Alberto Salvo e do físico- químico da Universidade Northwestern, Franz Geiger, indica que o etanol usado em veículos pode causar problemas ambientais que vão muito além do plantio e queima do que restou da colheita da cana-de-açúcar.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores internacionais analisaram a situação de São Paulo. De acordo com o trabalho, de 2009 a 2011, houve uma elevação no preço do etanol enquanto que o governo mantinha política de controle de preços dos derivados de petróleo para conter a inflação. As pessoas começaram a consumir mais gasolina de novo. O uso do combustível à base de petróleo subiu de 42% para 68% entre os veículos leves. Ainda de acordo com o monitoramento dos pesquisadores, enquanto o consumo do etanol nos veículos estava alto, também aumentou a quantidade de Ozônio – O3, que é um poluente urbano


De acordo com associação da indústria de cana de açúcar, uso do combustível não pode ser associado ao aumento do O3 em São Paulo

que pode causar graves problemas respiratórios. O ozônio O3 se forma quando a luz solar desencadeia reações químicas envolvendo hidrocarbonetos e óxidos de nitrogênio emitidos pelos veículos. Swarc alega que a metodologia usada no estudo não pode ser considerada a mais adequada e diz que uma continuação da análise dos dados ambientais da época do levantamento, mostra que o etanol pode reduzir o poluente. “Os dois pesquisadores usaram técnicas econométricas que não são usuais em estudos de meio ambientais e chegaram ao resultado de que o uso mais intenso de gasolina resultaria na redução dos níveis de ozônio aqui da atmosfera de

São Paulo. Mas uma revisão deste estudo indicou que estes resultados não representam a realidade. O uso do etanol é muito melhor neste aspecto. Então, os dados que nós dispomos e isso foi estabelecido numa carta enviada aos autores, é de que estes resultados iniciais não correspondem à realidade. Posteriormente, estes mesmos autores utilizando as mesmas técnicas fizeram um estudo com relação a partículas ultrafinas na atmosfera. Neste caso, eles identificaram que o uso mais intenso de etanol reduz a presença destes poluentes na atmosfera em até 30%, o que é uma excelente notícia e compactuam com registros que a USP – Universidade de São Paulo tem sobre redução de poluição pelo uso

do etanol” – explicou. O consultor da UNICA ainda diz que a produção da cana de açúcar está menos poluente, com menor nível de queimadas. “O principal produtor no Brasil de etanol, que é São Paulo, respondendo por 60% do mercado, praticamente baniu as queimadas. Hoje, praticamente 95% da colheita no Estado de São Paulo são automatizados” – disse Alfred Swarc que ainda citou ganhos de produtividade, novas variedades de etanol, uso menos agressivo do solo com menos erosão, economia no consumo de água, redução das emissões industriais e produção de biogás a partir de vinhaça. 12.11.2017 |

interbuss 11


interbuss

FRANCISCO IVANO Comil Svelto Empresa Brambilla, em Assis/SP


DEU NA IMPRENSA

Transpo Online

RESUMO DAS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DA IMPRENSA ESPECIALIZADA

Mato Grosso tem apenas 2,4% de rodovias ótimas

Do site | notícias Mato Grosso é o Estado do CentroOeste com o maior índice de rodovias estaduais pavimentadas consideradas ótimas em 2017, de acordo com a pesquisa anual da Confederação Nacional dos Transportes (CNT). A previsão é de que a situação da malha rodoviária melhore nos próximos anos com a concessão de mais de 3.000 quilômetros de rodovias através do programa Pró-Estradas, do governo estadual. A CNT revela que Mato Grosso possui 2,4% de estradas estaduais consideradas ótimas, ficando à frente dos estados de Goiás (0,6%), e também do Distrito Federal e de Mato Grosso do Sul que não pontuaram neste item. Ou seja, ainda assim, a infraestrutura logística disponibilizada no Estado deixa muito a desejar, encarecendo o custo logístico em MT. A pesquisa CNT considerou itens como sinalização, geometria e pavimentação, revelando que Mato Grosso apresenta uma sensível melhora na qualidade

14 interbuss | 12.11.2017

das rodovias, considerando em 2014 o Estado não possuía nenhuma estrada nesta condição de qualidade. “Sabemos que ainda temos muito o que melhorar em relação às estradas. Mas consideramos que o resultado obtido neste ano pelo Estado, quando o assunto são as rodovias tidas como ótimas, pode ser atribuído em parte ao planejamento estratégico e as ações executadas pelo Pró-Estradas. O programa que concluiu em dois anos e 10 meses da atual gestão 2.300 km de asfalto, considerando a realização de obras de construção de novas rodovias e recuperação dos trechos degradados. Muitas destas rodovias não são citadas na pesquisa”, declarou Marcelo Duarte, secretário de Infraestrutura e Logística. De acordo com a CNT, a necessidade de retomada econômica do Brasil nos próximos anos ampliará as demandas por uma maior eficiência na infraestrutura de transporte e, principalmente, reforçará a percepção da necessidade de o País dispor de rodovias com maior nível de qualidade. Nesse contexto, assegurar a recuperação e

a expansão da malha rodoviária mostra-se imprescindível para permitir um crescimento social e econômico com bases permanentes. Obras “Estamos realizando um programa de concessões que pretende passar à iniciativa privada a gestão de mais de 3.000 km de rodovias, sendo 525 km só na primeira fase do programa que terá leilões em 2018. Ao menos quatro rodovias citadas pela pesquisa (MT-246, MT-358, MT-208 e MT-320) podem ser concessionadas”, explicou Duarte. A rodovia MT-246, entre Jangada e Barra do Bugres, está recebendo obras de reconstrução completa, visando a concessão em 2018. O trecho da MT-320, entre Nova Santa Helena e Colíder, também deve ser concessionado. Em 2018, as rodovias MT-343 (Denise a Assari), MT-483 (Anel Viário de Rondonópolis recebe ações de tapa buracos), MT-343 e MT-240 (Arenápolis) também devem ser recuperadas.


Transpo Online

Ministério seleciona cidades para mobilidade

Do site | notícias

O Ministério das Cidades inicia processo de seleção e contratação para o Programa Avançar Cidades – Mobilidade Urbana que apoia projetos para municípios com população acima de 250 mil habitantes. O cadastramento e a seleção das propostas será feito pelo Ministério por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob). A abertura do sistema está prevista para começar no dia 08 de novembro. A instrução normativa Nº 38, de 6 de novembro de 2017, que detalha o processo, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (07). Com recursos do Programa PróTransporte, o programa prevê R$ 3,7 bilhões de financiamento disponibilizados pelo FGTS, com valor mínimo de financiamento de R$ 5 milhões e o máximo de R$ 200 milhões. Para este grupo de municípios serão financiadas ações voltadas à infraestrutura de sistema de transporte coletivo urbano por ônibus e aquaviário, e ao transporte não motorizado. Além da elaboração de projetos executivos e planos de mobilidade urbana. O objetivo é melhorar a mobilidade das pessoas nos ambientes urbanos. As propostas devem ser cadastradas no site do ministério (www.cidades.gov. br), na forma de Carta-Consulta eletrônica. O processo de seleção é contínuo, ou seja, não haverá prazo limite para a inscrição das propostas. A Instrução Normativa traz o manual com as regras para o preenchimento da Carta-Consulta eletrônica. Valores das propostas – Para municípios com população acima de 250 mil até 500 mil habitantes, o valor mínimo é de R$ 5 milhões e o máximo de R$ 50 milhões. As cidades acima de 500 mil até um milhão de habitantes terão o montante máximo financiado de R$ 100 milhões, com mínimo de R$ 5 milhões. E para os municípios com população acima de um milhão de habitantes o financiamento será de até R$ 200 milhões, também com mínimo de R$ 5 milhões. Cada munícipio poderá encaminhar mais de uma proposta com valor mínimo estabelecido, desde que o somatório dos valores de seus projetos não ultrapasse

o limite máximo indicado de acordo com o porte populacional. As iniciativas podem contemplar uma combinação de diversas ações financiáveis nesta seleção. Financiamento A taxa nominal de juros das operações de empréstimo no âmbito do PróTransporte é de 6% ao ano, podendo ser acrescida de taxa diferencial de juros de até 2% e de taxa de risco de crédito de até 1%. Processo Seletivo O cadastramento de propostas pelos municípios é o primeiro passo para ingresso no programa. Após esta etapa, o gestor da aplicação, realizará o enquadramento prévio da proposta conforme os critérios estabelecidos pelo MCidades. Em seguida, o MCidades divulgará periodicamente em seu portal a relação das propostas enquadradas. Os municípios que tiverem suas propostas enquadradas deverão comparecer ao ministério para apresentação da proposta. Após parecer da Semob, os mesmos devem encaminhar a documentação para análise de risco de crédito e de engenharia ao agente financeiro para fins de validação da proposta. Por fim, o MCidades publicará a seleção final dos projetos. Ações As ações de financiamento estão divididas em quatro modalidades: sistemas de transporte público, transporte não motorizado, estudos e projetos e elaboração de Planos de Mobilidade Urbana. Entre os projetos apoiáveis está a implantação de sistemas de transporte público por ônibus e aquaviário, a implantação ou requalificação de estações e abrigos para sistemas de transporte público coletivo, calçadas com acessibilidade, ciclovias, ciclofaixas, paraciclos e bicicletários, sinalização viária, iluminação, drenagem, arborização e paisa-

gismo. Agentes Financeiros Alguns agentes financeiros são habilitados no Programa Pró-Transporte: Caixa Econômica Federal, Agência de Fomento do Paraná, AGERIO – Agência de Fomento do RJ, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE, Desenvolve SP – Agência de Desenvolvimento Paulista, Agência de Fomento da Bahia – DESENBAHIA, Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, BADESC, Bradesco, Itaú Unibanco, Santander, Banco Banrisul, Banco do Estado do Pará, Banco Intermedium, Banco Cooperativo Sicredi, Banco Rodobens, Banco BTG Pactual. Outros agentes financeiros podem se credenciar junto ao Agente Operador do FGTS – Caixa Econômica Federal. Plano de Mobilidade Urbana A Lei nº 12.587, de 3 de janeiro de 2012, que institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana, estabeleceu a obrigatoriedade de elaboração do Plano de Mobilidade Urbana para os municípios com população superior a 20 mil habitantes e para os demais obrigados, na forma da lei, à elaboração do Plano Diretor. De acordo com a Norma, os municípios que não tiverem o Plano de Mobilidade Urbana após abril de 2018 ficarão impedidos de obter recursos federais orçamentários federais (Orçamento Geral da União – OGU) para contratação de novas operações. Neste sentido, o MCidades incluiu neste programa a possibilidade de financiamento do Plano de Mobilidade Urbana. Cabe destacar que as cidades que solicitarem recursos para obras e projetos de mobilidade urbana, e não possuírem Plano de Mobilidade Urbana serão obrigadas a incluir na proposta os recursos para elaboração do plano. Dúvidas e informações através do e-mail avancar.mobilidade@cidades.gov.br 12.11.2017 |

interbuss 15


REDE SOCIAL

AS MELHORES FOTOS DA SEMANA NO FACEBOOK

Fernando Martins | Comil Doppio BRT

Wallace Barcellos | Busscar Urbanuss Pluss

Fernando Martins | Marcopolo Torino

José Franca Neto | Marcopolo Torino

Sérgio Carvalho | Marcopolo Paradiso G6 1200

Sérgio Carvalho | Caio Apache Vip

16 interbuss | 12.11.2017


JosĂŠ Franca Neto | Marcopolo Paradiso G7

TĂ´ni Cristian | Marcopolo Paradiso G7

Gustavo Bayde | Caio Apache Vip

Alex de Souza | Marcopolo Viale

Adailton J. Cruz | Marcopolo Paradiso G7

Pedro Henrique Thomaz | Caio Apache Vip 12.11.2017 |

interbuss 17


O MELHOR DA INTERBUSS

UMA SELEÇÃO DAS MELHORES FOTOS PUBLICADAS NAS GALERIAS DO PORTA

Gustavo Bayde Caio Mondego LA Volvo B9Salf | Itajaí Transportes

Tiago de Grande Marcopolo Paradiso G7 1050 MBB O-500R | Pássaro Marron

Mauricio Alves Borges Caio Alpha MBB OF-1620 | Campo Belo

Gabriel Sobreira Caio Apache Vip MBB OF-1722 | Transppass

Drill Silva Marcopolo Paradiso G7 1200 MBB O-500RSD | Salutaris

Drill Silva Marcopolo Paradiso G7 1200 MBB O-500RSD | Salutaris

18 interbuss | 12.11.2017


S JÁ TAL INTERBUSS

Christian Fortunato Marcopolo Paradiso G7 1200 MBB O-500RSD | Unida

Anderson Ribeiro de Paula Marcopolo Viale Volksbus 17 240 OT | Viação Zanca

Marcos Lisboa Essex Motorhome | Particular

Marcio Douglas Ribeiro Venino Irizar Century Scania K124IB | Reunidas Paulista

Felipe Abilac Marcopolo Paradiso G7 1200 MBB O-500RS | Manoel Rodrigues

Gabriel Sobreira Caio Apache ip MBB O-500M | Novo Horizonte 12.11.2017 |

interbuss 19


O MELHOR DA INTERBUSS

Victor Hugo Guedes Pereira Marcopolo Paradiso G6 1550LD MBB O-500RSD | Brasil Sul

Anderson Ribeiro de Paula Marcopolo Paradiso G7 1050 MBB O-500RS | Ouro Verde

Kevin Willian Martins Mascarello Gran Via MBB O-500MA | Biguaรงu

Kevin Willian Martins Mascarello Gran Via MBB O-500MA | Biguaรงu

Diego Campos Caio Foz Super Volksbus 15 190 | Escolar

Diego Campos Marcopolo Fratello XL Volksbus 8 150 | Expresso Capivari

20 interbuss | 12.11.2017


Gustavo Bayde Marcopolo Paradiso G7 1200 Volvo B9R | São Raphael

Victor Hugo Guedes Pereira Marcopolo Paradiso G7 1600LD Scania K380 | Viação Garcia

Anderson Ribeiro Mascarello Gran Via MBB O-500MA | Biguaçu

Anderson Ribeiro de Paula Marcopolo Paradiso G6 1200 Volvo B12M | Viação Cometa

Diego Campos Marcopolo Fratello XL Volksbus 8 150 | Expresso Capivari

Christian Fortunato Monobloco MBB O-400RS | Riodoce 12.11.2017 |

interbuss 21


COLUNAS

VIAGENS & MEMÓRIA

NOVA INTERBUSS.

MARISA VANESSA N. CRUZ | ideiaselembrancas@gmail.com

Carapicuíba: novos ônibus e novo terminal na divisa com Osasco Carapicuíba é um município que faz parte da Grande São Paulo, ao lado de Osasco. Duas empresas fazem parte do transporte público municipal, a Del Rey e a ETT Carapicuíba, e como maioria já sabe, vou comentar sobre dois acontecimentos importantes naquela cidade (ou próxima dela). Na divisa de Osasco com Carapicuíba, ao lado da estação de trem General Miguel Costa e próximo ao Rodoanel, foi inaugurado em agosto o novo terminal de ônibus metropolitano Luís Bortolosso. Ali faz ponto final algumas linhas municipais de Osasco e Carapicuíba, além da intermunicipal 581 que vai para o Km. 24 da Rodovia Raposo Tavares em Cotia, e outras de passagem para Itapevi, Jandira, Santana de Parnaíba, Pirapora do Bom Jesus, Barueri e Cotia, além para vários bairros da capital paulista. Visitei o terminal neste último dia 23 de setembro. Local com vários pontos de acessibilidade, como escadas rolantes, elevadores, faixas de pedestres com rampas para cadeirantes, além de sanitários. Este novo terminal fará parte do futuro corredor de ônibus Itapevi – São Paulo. A ETT Carapicuíba comprou 45 ônibus novos urbanos com suspensão pneumática. O modelo, encarroçado pela Caio, modelo Apache Vip IV e chassi Volkswagen 17.230 ODS, sendo que S atribui a suspensão pneumática. Seus prefixos pares são do 162 ao 250, e todos são ano 2017/2018. E para quem não comprou ônibus em 2015 e 2016, a renovação de frota foi bastante bem-vinda. Substituiu inúmeros Busscar Urbanuss Pluss anos 2006 e 2007, com chassis Mercedes-Benz e Volkswagen.

NOVO CONTEÚDO

NOVA VISÃO TUDO NOVO TUDO POR VOCÊ interbuss

22 interbuss | 12.11.2017

PORQUE TRANSPORTE É VIDA


ANUNCIE NA

INTERBUSS E FIQUE PERTO DO SEU PÚBLICO E DOS SEUS POTENCIAIS

CLIENTES CONTACTE-NOS E FAÇA UM BOM NEGÓCIO

revista@portalinterbuss.com.br

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA


NOVA INTERBUSS. NOVO CONTEÚDO

NOVA VISÃO TUDO NOVO TUDO POR VOCÊ interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA

Revista InterBuss | Edição 369 | 12.11.2017  

Edição com 24 páginas | Concluída na sexta (10) | Confira nesta edição matéria sobre a premiação à Scania, escolhida a marca mais lembrada d...