Page 1

interbuss

ALTA DE COMBUSTÍVEL E NADA PARA O TRANSPORTE

PORQUE TRANSPORTE É VIDA | ANO 8 | N° 353 | 23 DE JULHO DE 2017

SCANIA CRESCE NA CRISE

Mesmo com a crise brasileira, as vendas de ônibus e caminhões tiveram alta para a Scania no país CRESCE BUSCA POR CAMINHÃO USADO NA INTERNET


UMA REVISTA

PARA QUEM QUER

SABER TUDO SOBRE TRANSPORTE

NO BRASIL

E NO MUNDO. TODO DOMINGO,

UMA NOVA EDIÇÃO.

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA

CONTEÚDO DE QUALIDADE COM RESPONSABILIDADE


PEÇAS PARA

BUSSCAR CONFIRA NOSSAS PROMOÇÕES!

TORNEIRA SANITARIO BUSSCAR ESPELHO RETROVISOR EXTERNO LE BUSSCAR MARTE MANUAL R$

1309,73

LANTERNA PISCA AMARELA BUSSCAR >01 R$

37,23

R$

170,00

PORTA DIANTEIRA PANTOGRAFICA LD BUSSCAR JUMBUSS 360 R$

7419,00

Linha completa de peças de reposição Busscar. Confiram em nossa loja virtual. Compre pela internet! www.apolloonibus.com.br

RUA MÁRIO JUNQUEIRA DA SILVA, 1580 JARDIM EULINA - CAMPINAS/SP

FONE: (19) 3395-1668 NEXTEL: 55*113*14504


NESTA EDIÇÃO A GRANDE MATÉRIA

Mesmo com a crise, Scania

Venda de caminhões e de ônibus registraram alta em relação ao SUMÁRIO

6 NOSSA OPINIÃO

12 PÔSTER

7 A IMAGEM MARCANTE

14 DEU NA IMP

9 A GRANDE MATÉRIA

16 REDE SOCIA

Campinas continua debochando de seus munícipes

A foto que marcou a semana no setor de transportes

Telemetria cresce no mercado de ônibus urbano

10 ADAMO BAZANI

Combustíveis aumentam mais uma vez

Marcopolo Viaggio G7, po

As notas da imprensa espe

O seu espaço na InterBuss

18 O MELHOR D

As melhores fotos publica


ANO 8 | Nº 353 | DOMINGO, 23 DE JULHO DE 2017 | 1ª EDIÇÃO | CONCLUÍDA ÀS 19h48 (6ª) EDIÇÃO COM 24 PÁGINAS

a cresce

o ano passado

or João Paulo Castro Cordeiro

PRENSA ecializada

AL s

DA INTERBUSS

adas no Portal InterBuss

08

O MELHOR DA INTERBUSS

Confiram seleção de fotos que já foram publicadas na Galeria

Melhores fotos da Galeria do InterBuss estão de volta

18

A GRANDE MATÉRIA

Telemetria cada vez mais usada nas empresas de ônibus

Viações urbanas investem no rastreamento de frotas

09

DEU NA IMPRENSA

Busca por caminhões usados na internet tem alta de 35%

Informações são do site Mercado Livre, um dos mais usados

14

REDE SOCIAL

Confira as melhores fotos que foram publicadas no Facebook

As melhores fotos da semana saem aqui na Interbuss!

16


EXPEDIENTE

Uma publicação da InterBuss Comunicação Ltda. DIRETOR-PRESIDENTE / EDITOR-CHEFE Luciano de Angelo Roncolato JORNALISTA RESPONSÁVEL Luciano de Angelo Roncolato REVISÃO Luciano de Angelo Roncolato ARTE E DIAGRAMAÇÃO Luciano de Angelo Roncolato AGRADECIMENTOS DESTA EDIÇÃO Agradecemos à todos os colaboradores de todo o país pelas fotos enviadas esta semana para capa, matérias e pôster. SOBRE A REVISTA INTERBUSS A Revista InterBuss é uma publicação semanal do site Portal InterBuss com distribuição on-line livre para todo o mundo. Seu público-alvo são frotistas, empresários do setor de transportes, gerenciadores de trânsito e sistemas de transporte, poder público em geral e admiradores e entusiastas de ônibus de todo o Brasil e outros países. Todo o conteúdo da Revista InterBuss provenientes de fontes terceiras tem seu crédito dado sempre ao final de cada material. O material produzido pela nossa equipe é protegido pela lei de direitos autorais e sua reprodução é autorizada após um pedido feito por escrito, e enviado para o e-mail revista@ portalinterbuss.com.br. As fotos que ilustram todo o material da revista são de autoria própria e a reprodução também é autorizada apenas após um pedido formal via e-mail. As imagens de autoria terceira têm seu crédito disponibilizado na lateral da mesma e sua autorização de reprodução deve ser solicitada diretamente ao autor da foto, sem interferência da Revista InterBuss. A impressão da revista para fins particulares é previamente autorizada, sem necessidade de pedido. PARA ANUNCIAR Envie um e-mail para contato@portalinterbuss.com. br ou ligue para (19) 99483-2186 e converse com nosso setor de publicidade. Você poderá anunciar na Revista InterBuss, ou em qualquer um dos sites parceiros do grupo InterBuss, ou até em nosso site principal. Temos diversos planos e com certeza um deles se encaixa em seu orçamento. Consulte-nos! PARA ASSINAR Por enquanto, a Revista InterBuss está sendo disponibilizada livremente apenas pela internet, através do site www.revistainterbuss.com.br. Por esse motivo, não é possível fazer uma assinatura da mesma. Porém, você pode se inscrever para receber um alerta assim que a próxima edição sair. Basta enviar uma mensagem para revista@portalinterbuss.com.br e faremos o cadastro de seu e-mail ou telefone e você será avisado. CONTATO A Revista InterBuss é um espaço democrático onde todos têm voz ativa. Você pode enviar sua sugestão de pauta, ou até uma matéria completa, pode enviar também sua crítica, elogio, ou simplesmente conversar com qualquer pessoa de nossa equipe de colunistas ou de repórteres. Envie seu e-mail para revista@ portalinterbuss.com.br ou contato@portalinterbuss. com.br. Procuramos atender a todos o mais rápido possível. A EQUIPE INTERBUSS A equipe do Portal InterBuss existe desde 2000, desde quando o primeiro site foi ao ar. De lá pra cá, tivemos grandes conquistas e conseguimos contatos com os mais importantes setores do transporte nacional, sempre para trazer tudo para você em primeira mão com responsabilidade e qualidade. Por conta disso, algumas pessoas usam de má fé, tentando ter acesso a pessoas e lugares utilizando o nome do Portal InterBuss, falando que é de nossa equipe. Por conta disso, instruímos a todos que os integrantes oficiais do Portal e Revista InterBuss são devidamente identificados com um crachá oficial, que informa o nome completo do integrante, mais o seu cargo dentro do site e da revista. Qualquer pessoa que disser ser da nossa equipe e não estiver devidamente identificada, não tem autorização para falar em nosso nome, e não nos responsabilizamos por informações passadas ou autorização de entradas dadas a essas pessoas. Qualquer dúvida, por favor entre em contato pelo e-mail contato@portalinterbuss.com.br ou pelo telefone (19) 99483.2186, sete dias por semana, vinte e quatro horas por dia.

NOSSA OPINIÃO

Editorial

Prefeitura de Campinas segue debochando do povo A prefeitura de Campinas, no interior de São Paulo, mais uma vez deu mostras de como trabalhar errado. Na semana passada saiu a notícia de que as empresas de ônibus urbanos que operam na cidade receberam erca de 25% mais dinheiro vindo dos subsídios. Isso é inadmissível em uma localidade onde o transporte é uma verdadeira calamidade pública, a frota é velha e a tarifa uma das mais caras de todo o país. Por que retirar dinheiro dos nossos impostos para dar às empresas que sequer estão fazendo investimentos? A última renovação de frota aconteceu há dois anos e apenas uma delas está trazendo veículos novos a conta-gotas e ainda em regime de comodato (empréstimo) por serem elétricos. Saiu uma notícia de que a Itajaí Transportes vai receber 20 novos veículos elétricos nos próximos meses, provavelmente por conta da pressão da prefeitura em ter 150 desses ônibus circulando pela cidade até o final do mandato do prefeito Jonas Donizette. Oras, pra que colocar tudo isso de veículos elétricos, que são muito mais caros e com uma manutenção mais complicada, sendo que 85% da frota continuará velha e capenga? Enquanto não sair a licitação do transporte tudo vai continuar como está: sem renovação de frota, as cooperativas comprando um monte de ônibus velhos que já vêm caindo aos pedaços do Rio de Janeiro, meia dúzia de veículos elétricos apenas para fazer marketing e chamar a atenção da imprensa. O mais curioso é que após a chegada do primeiro ônibus elétrico da BYD na cidade de São Paulo, a imprensa em geral noticiou ele como sendo o primeiro do país, ou seja, deixou Campinas de canto e todo o esforço que o governo Jonas fez para aparecer foi em vão. E é pouco pois dessa forma pode-se ver que Campinas não tem mais um cenário de destaque no país, a cidade está abandonada, cheia de buracos para todos os lados, não tem um transporte decente, a saúde é um verdadeiro caos e ainda recebe um centro de pesquisas sobre câncer que foi apresentado como hospital. Se alguém aparecer lá esperando ser atendido, vai dar de cara com a porta. Inclusive a Folha de S. Paulo noticiou que o centro de pesquisa foi inaugurado já com prejuízo de R$ 300 mil mensais, só que isso obviamente não é propagado pela prefeitura que tem ao seu lado o jornal Correio Popular, uma publicação falida que não paga nem os salários dos seus parcos funcionários em dia, e parte da imprensa televisiva que recebe vultuosas quantias de dinheiro para acobertar os desmandos desse governo. É necessário que Campinas tenha um governo decente e que priorize o que realmente é importante para o bem estar da população pois com certeza aumentar o subsídio para as empresas de ônibus, que continuam prestando um serviço muito precário, não é uma dessas prioridades. O transporte tem que ser suficientemente bom para receber ao menos um centavo do dinheiro público. Se o serviço é ruim, cabe ao governo municipal tomar as devidas providências e exigir que a população seja bem atendida até porque se trata de um serviço público. Mas não, em Campinas o caminho é o contrário: as empresas fazem o que quer, retiram frota das ruas, colocam ônibus caindo aos pedaços e a prefeitura dá mais dinheiro. É o fim do mundo mesmo.


A IMAGEM MARCANTE

Macapá, AP

Sexta-feira, 21 de Julho de 2017

O cadeirante Fernando Oliveira, de 50 anos, parou em frente a um ônibus e impediu o tráfego após o elevador de acessibilidade apresentar defeito. Presidente da Associação de Deficientes Físicos do Amapá (Adefap), Oliveira destacou que o ato representa uma luta dos cadeirantes da capital que enfrentam diariamente dificuldades para usar o transporte coletivo. A Companhia de Transporte de Trânsito de Macapá (CTMac) recolheu o ônibus, que estava atrapalhando a passagem de outros veículos. A foto é do G1.


A GRANDE MATÉRIA

Mercado

Scania cresce em todos os segmentos no ano

Vendas de caminhões e de ônibus urbanos e rodovários tiveram considerável alta em relação ao mesmo período do ano passado Da Scania | assessoria

No ano em que completa 60 anos de Brasil, a Scania continua sua curva de ascensão no mercado de veículos comerciais. No primeiro semestre, no acumulado de janeiro a junho, a empresa vendeu 2.524 produtos, entre caminhões e ônibus. Em todas as categorias em que atua – caminhões semipesados e pesados, e ônibus urbanos e rodoviários – houve alta de vendas e de participação de mercado. O caminhão R 440 se manteve na liderança da faixa de pesados. Segundo o ranking da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), foram emplacadas, de janeiro a junho deste ano, 1.043 unidades. O modelo foi o campeão de 2016 da lista da entidade, na mesma categoria. “Num momento de forte queda do mercado, continuamos crescendo. Faz a diferença a estratégia de foco no varejo, regionalizar o trabalho da equipe e conquistar novos clientes. O segredo da marca é oferecer os produtos com o menor custo por quilômetro rodado e de maior economia de combustível”, afirma Roberto Barral, diretor-geral da Scania no Brasil. “Especificadamente, nos caminhões os grandes frotistas estão, aos poucos, voltando a comprar e temos uma posição fortalecida entre eles. Nos ônibus, estamos nos destacando no segmento de chassis rodoviários.” Quatro caminhões dentre os 10 mais procurados O ranking da Fenabrave, dos 10 veículos pesados mais emplacados, além do líder R 440 (13,7% de participação), ainda conta com mais três Scania: P 310 ( 290 unidades), G 440 (280), e R 480 (215). A marca permanece como única a ter quatro caminhões entre os 10 mais desejados. De janeiro a junho, a Scania vendeu 2.275 unidades na faixa em que atua, acima de 16 toneladas, que abrange os caminhões semipesados e pesados. Um crescimento de 9,6% em comparação ao mesmo período de

08 interbuss | 23.07.2017

2016 (2.076 unidades), num mercado que caiu 13,4%. A participação subiu de 13,7% para 17,4% (a maior crescente dentre os concorrentes). No segmento dos pesados, a marca vendeu 1.909 unidades. Alta de 8,2% em relação aos 1.764 modelos comercializados de janeiro a junho do ano passado. Enquanto que o mercado caiu 4,2%. A participação passou de 22,3% para 25,2% (maior evolução entre os competidores). Nos semipesados, as 366 unidades propiciaram um acréscimo de 17,3%, no comparativo com os 312 veículos de 2016, e foram na contramão da queda de 23,4% da categoria. A participação foi ampliada de 4,3% para 6,6%. Nos ônibus, relevância nos rodoviários A Scania fechou o acumulado de janeiro a junho com 84% de acréscimo de

vendas no mercado em que atua, acima de 8 toneladas. Foram negociados 249 chassis. Já em 2016, no mesmo período, o montante chegou a 135. Enquanto que o setor caiu 16,8%. Nos rodoviários, os 204 chassis (132 em 2016) renderam uma alta de 54,5% e a vice-liderança da categoria. O mercado regrediu 17,4%. A participação da marca subiu de 16,2% para 30,3% (maior aumento dentre os concorrentes). Nos urbanos, a Scania também registrou aumento de vendas e de participação de mercado. Neste primeiro semestre, já foram vendidos 45 chassis. “Estamos colhendo ótimos frutos em todo o país nos dois segmentos de ônibus, tanto nos rodoviários quanto nos urbanos. A confiabilidade e a economia dos nossos produtos vêm fazendo a diferença”, conclui Barral.


Tecnologia

Telemetria cresce no mercado de viações

Empresas de ônibus urbanos e rodoviários investem em telemetria Da MiX Telematics | assessoria

A MiX Telematics, líder global no fornecimento de informações de gestão de frotas, segurança do motorista e de soluções de rastreamento de veículos, encerra abril com expressivo aumento de participação no mercado brasileiro. Entre os novos clientes, estão a Viação São José, do Ceará; Plataforma Transportes, da Bahia; Viação Santa Therezinha, do Rio de Janeiro; Viação Transimão, São Dimas, Viação Santa Edwiges, de Minas Gerais; Viação Santa Brígida e MobiBrasil em São Paulo. Hoje, a MiX Telematics fornece soluções revolucionárias de alta tecnologia em telemetria veicular para o mercado de transporte urbano, possibilitando às empresas fazerem a gestão de suas frotas reduzindo custos e aumentando a eficiência do serviço prestado. A telemetria da MIX Telematics é reconhecida pela facilidade de integração com outras soluções agregando valor aos seus clientes. Entre as soluções integradas à MiX Telematics, está o Sinótico Cittati, destinado a empresas de transporte urbano de passageiros e órgãos gestores dos grandes centros urbanos. Após uma inovadora parceria com integração de dados, por meio das informações enviadas pela telemetria da MiX Telematics à Cittati, a solução calcula os tempos de viagem do veículo no cumprimento da linha, bem como o desempenho de condução do motorista, com a possibilidade inclusive de análise de média de consumo e redução de custos operacionais. Adicionalmente, a solução integrada MiX Telematics e Cittati entrega ao usuário final informações precisas sobre uma linha específica, bem como uma condução segura e monitorada em tempo real. Além disso, a MIX Telematics também conta com importantes integrações com grandes fabricantes de validadores eletrônicos e soluções de imagem. Um exemplo disso é a Bus Vision, empresa carioca que desenvolve soluções embarcadas para captura de imagens que, quando associadas à telemetria, proveem ao gestor informações precisas e consistentes para to-

mada de decisão. Um exemplo é monitorar eventos de excesso de velocidade, furos de paradas, veículos trafegando com portas abertas, entre outros, com a precisão do local e identificação do motorista associadas a imagens internas do veículo. Já o MiX Monitriip (solução homologada pela ANTT) é voltado para empresas de transporte rodoviário de passageiros e fretamentos. Em conjunto com a solução de telemetria Premium, da MiX Telematics, os dados do veículo são captados, permitindo que todo o processo de leitura de bilhetes de embarque seja realizado via leitor de código de barras, bem como a leitura de RFID para ônibus fretados. Como benefício, o empresário garante que a viagem seja segura para o usuário e economicamente viável do ponto de vista de consumo de combustível e conservação do patrimônio. Sobre a MiX Telematics Fundada em 1995, a MiX Telemat-

ics é lider global no fornecimento de informações de gestão de frotas, segurança do motorista e de soluções de rastreamento de veículos. A empresa ajuda clientes em todo o mundo a gerir eficazmente os seus veículos - uma oferta reforçada por serviços de valor agregado como a recuperação de veículos roubados, serviços de consultoria e formação dos motoristas. A MiX Telematics disponibiliza soluções de telemetria para mais de 600.000 veículos em 120 países através de sua extensa rede de parceiros e soluções de varejo disponíveis na África do Sul. A empresa está listada na Bolsa de Valores de Nova Iorque (NYSE) e na Johannesburg Stock Exchange, possuindo escritórios na África do Sul, Uganda, Reino Unido, Estados Unidos, Brasil, Austrália e Emirados Árabes Unidos com mais de 900 funcionários. No portfolio de clientes estão empresas líderes globais tais como Shell, Linde, Nestlé, Parmalat, Pepsico, Schlumberger, Chevron, BP (British Petroleum), AGIP, GE, Scania e Greyhound. 23.07.2017 |

interbuss 09


COLUNAS

NOSSO TRANSPORTE ADAMO BAZANI | adamobus@gmail.com

Ao invés de receita para Transporte Coletivo, Governo decide aumentar tributos sobre gasolina para tapar rombo nas contas públicas Um rombo nas contas públicas de R$ 18 bilhões foi o motivo anunciado ontem (19) para que o governo decidisse nesta quinta-feira (20) aumentar os tributos que incidem sobre os combustíveis. O objetivo da medida é aumentar a arrecadação em mais de R$ 10 bilhões em 2017, e mais R$ 20 bilhões em 2018. O discurso para justificar o aumento da gasolina estaria escorado no efeito gangorra: aumentar a competitividade do etanol. A medida foi assinada na parte da tarde desta quinta-feira (dia 20) e divulgada em nota pelos ministérios da Fazenda e do Planejamento. Segundo a nota, o PIS/Cofins que incide sobre a gasolina vai dobrar de R$ 0,38 por litro para R$ 0,79 por litro. O litro do combustível poderá ficar até R$ 0,41 mais caro nos postos. Quanto ao diesel, o litro poderá ficar R$ 0,21 mais caro, uma vez que a alíquota subirá de R$ 0,24 para R$ 0,46. Tapar um buraco nas receitas públicas, e assim evitar uma revisão na meta de deficit de R$ 139 bilhões neste ano, são as únicas preocupações do governo Michel Temer. Espremido por uma crise política que não dá trégua, o presidente preferiu sinalizar que sua preocupação econômica, de cumprir a meta fiscal, é a prioridade em meio ao caos. A equipe econômica passou então a definir a medida, que até então seria anunciada hoje. Mas os técnicos da área econômica ainda trabalhavam durante o dia de hoje para estimar o efeito da arrecadação diante do rombo nas receitas deste ano. Para aumentar a receita em 2017, e fechar as contas, o governo optou pelo aumento do PIs e Cofins, tributos cobrados sobre a gasolina e o diesel. A outra alternativa seria aumentar a Cide, outro tributo que incide sobre os combustíveis. Mas ao contrário dos outros tributos, um aumento da Cide levaria três meses para entrar em vigor, além do fato de a receita decorrente ser repartida com Estados e municípios. Como o governo não quer dividir o bolo da receita, preferiu concentrar apenas nos outros tributos, exclusi-

10 interbuss | 23.07.2017

vos da União. Isso desagradou os prefeitos, que reagiram imediatamente. COMO FICA A PROPOSTA DOS PREFEITOS, QUE QUEREM A CIDE COMO FONTE DE RECEITAS PARA O TRANSPORTE PÚBLICO? Após o anúncio das medidas por parte do Governo Temer, a Frente Nacional de Prefeitos divulgou a seguinte nota, criticando a decisão e pedindo reconsideração. Confira a íntegra da nota: “A Frente Nacional de Prefeitos (FNP) manifesta surpresa com a decisão do governo federal de aumentar tributos sobre os combustíveis por meio de receitas não partilháveis com estados e municípios. A crise econômica afeta gravemente todos os entes federados e as soluções deveriam contemplar esse cenário. Há mais de um ano a FNP defendeu, para a equipe econômica do governo, a implantação da Cide municipal como alternativa para baratear o valor das tarifas de

transporte público. No entanto, o governo federal tem colocado obstáculos, mesmo com os estudos técnicos apontando que a proposta é deflacionária, já que um eventual aumento nos combustíveis seria contraposto por uma diminuição ainda maior nas tarifas de transporte coletivo. Assim, a FNP registra sua posição de descontentamento com a postura do governo de cobrir o rombo federal sem contemplar os demais entes federados. Se o problema é de todos, as soluções também deveriam ser. Por isso os prefeitos pedem reconsideração em relação a essas medidas.” FÓRUM NACIONAL DE SECRETÁRIOS DE MOBILIDADE URBANA APROVA CRIAÇÃO DE FUNDO DESTINADO A COBRIR CUSTOS OPERACIONAIS DO TRANSPORTE COLETIVO Em documento aprovado pelo Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes


Prefeitos reagem negativamente, e FNP divulga nota pedindo reconsideração. Fórum Nacional de Secretários propõe criação de um Fundo destinado a cobrir parte dos custos operacionais do Transporte Coletivo

Públicos de Mobilidade Urbana, da ANTP, nesta quarta-feira (dia 19) em Brasília, o Secretário de Mobilidade Urbana de João Pessoa (PB), Carlos Batinga (foto), foi o relator da proposta de criação de um Fundo destinado a cobrir parte dos custos operacionais do Transporte Coletivo. O Fórum Nacional é presidido pelo secretário de Salvador, Fábio Mota, e tem a participação diretiva de secretários de importantes metrópoles do país, como São Paulo (Sérgio Avelleda). O documento, obtido com exclusividade pelo Diário do Transporte, reflete, portanto, a posição dos municípios brasileiros, através de seus secretários da área de Mobilidade Urbana. O Fundo teria como contraparte a transparência e o aumento da qualidade dos serviços prestados aos usuários. Com esse espírito, a proposta prevê que a utilização dos recursos do Fundo deve estar vinculada a alguns requisitos obrigatórios, que passariam por um rigoroso

controle. Como sugestão de maior transparência do setor e de como medir o aumento da qualidade que o Fundo propiciaria, a proposta do Fórum define: 1 – Controle efetivo dos custos e receitas do Transporte Coletivo: – Bilhetagem Eletrônica Plena – GPS em toda a frota, com CCO e aplicativo disponível a todos os usuários – Levantamento e cálculo dos custos pela planilha tarifária homologada – Auditoria externa em todos os procedimentos 2 – Definição dos parâmetros de qualidade e monitoramento – Tipo, qualidade e idade da frota – Plano de manutenção – Índice de cumprimento de horários – Qualificação e capacitação dos operadores – Aferição da satisfação dos usuários – Estruturação da gestão pública para a fis-

calização, controle e monitoramento – Auditoria externa para comprovação dos procedimentos FONTE DE RECURSOS A proposta dos secretários considera indispensável, para viabilizar o Fundo, a criação de recursos permanentes que sejam originados das três esferas de governo e dos beneficiários indiretos. A proposta indica como fontes permanentes de recursos: CIDE Municipal (PEC 159-A), em tramitação no Congresso; Uma parcela do ICMS cobrado pelos estados sobre os combustíveis Contribuição de melhoria dos imóveis urbanos Outorga Onerosa sobre o direito de construir Taxação sobre vagas de estacionamento público e privado IPTU extra sobre vagas de estacionamento 23.07.2017 |

interbuss 11


interbuss

JOรƒO PAULO CASTRO CORDEIRO Marcopolo Viaggio G7 1050 Pรกssaro Verde, em Belo Horizonte/MG


DEU NA IMPRENSA

Transpo Online

RESUMO DAS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DA IMPRENSA ESPECIALIZADA

Busca por caminhões à venda cresce 35% na rede

Do site | notícias O Mercado Livre, companhia de tecnologia especializada em e-commerce da América Latina, registrou um aumento de 35% nas buscas por caminhões dentro da plataforma de janeiro a junho de 2017, em comparação ao mesmo período do ano passado. De acordo com pesquisa encomendada pelo Mercado Livre e realizada pela Nicequest, a quantidade de ofertas online e a confiança nos sites de compras fazem com que os consumidores do ramo se interessem cada vez mais pelo mercado virtual. A pesquisa analisou também o

14 interbuss | 23.07.2017

perfil de 1.367 usuários da base de dados do Mercado Livre que buscaram sobre o tema no período de 16 a 25 de maio. O Mercado Livre é um dos sites mais utilizados pelos interessados em caminhões. Em um total de 346 operações que geraram compras e vendas no mercado virtual destacadas pela pesquisa, 228 transações foram iniciadas no Mercado Livre Classificados (66%). As três marcas de caminhões mais buscadas dentro do Mercado Livre no primeiro semestre de 2017 são Mercedes-Benz, Volkswagen e Scania, nesta ordem. Já em relação aos modelos, o Mercedes-Benz 1620 lidera o ranking de

busca, seguido pelo Volkswagen 24250 e por mais um Mercedes, desta vez o 1113. “Nossa pesquisa mostra que a experiência desses consumidores que buscam caminhões pela internet está sendo muito positiva. Eles sentem-se satisfeitos principalmente pela quantidade de ofertas online e pelos preços dos produtos, além do conforto de pesquisar sem precisar sair de casa. Esses caminhoneiros também estão mais tecnológicos, utilizando a internet para diversos fins, como fazer compras de peças, pesquisar sobre tráfego e condições das estradas”, disse Caio Ribeiro, diretor do Mercado Livre Classificados.


Transpo Online

Mercedes-Benz apresenta sua SUV de luxo X-Class

Do site | notícias A Mercedes-Benz apresentou hoje para a imprensa mundial o SUV X-Class. O novo utilitário esportivo marca o ingresso da montadora da estrela de três pontas no semento dos SUVs de luxo, que está em franca ascensão em mercados do mundo inteiro. Apresentado na Alemanha no ano

passado como veículo-conceito, o X-Class foi lançado oficialmente hoje para a imprensa mundial na Cidade do Cabo, na África do Sul. O modelo, que guarda todas as características dos veículos Premium da marca, também oferece um formidável pacote de recursos off-road. O X-Class chega inicialmente ao mercado alemão equipado com um motor diesel V6 de 260 cavalos, com preço sug-

erido naquele país a partir de 37.294 Euros. As vendas em outros mercados da Europa terá início ainda este ano, na África do Sul e Austrália no início de 2018 e na Argentina e Brasil no primeiro semestre de 2019. Outras versões estão previstas para lançamento em breve, com dois outros propulsores a diesel, de 165 cv e 190 cv, além de uma versão com motor a gasolina de 165 cavalos. 23.07.2017 |

interbuss 15


REDE SOCIAL

AS MELHORES FOTOS DA SEMANA NO FACEBOOK

Danilo Vitorino | Marcopolo Paradiso G7 1200

Diego Almeida Araujo | Marcopolo Paradiso GV 1800DD

Flavio Oliveira | Marcopolo Paradiso G6 1200

Jhonatan Luis Neckel | Busscar Urbanuss Pluss

Icaro Chagas | Marcopolo Torino

Danilo Vitorino | Marcopolo Paradiso G7 1800DD

16 interbuss | 23.07.2017


Danilo Vitorino | Marcopolo Paradiso G6 1200

Andrey Matos | Marcopolo Paradiso G7 1200

Andrey Matos | Caio Millennium BRT

Rafael XarĂŁo | Cobrasma CX201

Junior Almeida | Marcopolo Paradiso G7

Junior Almeida | Busscar Jum Buss 380

23.07.2017 |

interbuss 17


O MELHOR DA INTERBUSS

UMA SELEÇÃO DAS MELHORES FOTOS PUBLICADAS NAS GALERIAS DO PORTA

Artur Velter Medeiros Marcopolo Paradiso G7 1600 LD | Catarinense

Artur Velter Medeiros Marcopolo Paradiso G7 1600 LD | Catarinense

Jorge Ciqueira Caio Alpha MBB OF-1620 | Viação Barbarense

Anderson Ribeiro de Paula Marcopolo Paradiso G 1150 Scania K113 | Danubio Azul

Anderson Ribeiro de Paula Marcopolo Viaggio GV 1000 MBB O-400RSE | São Geraldo

André Luiz Jorge Rodrigues Aguiar Marcopolo Paradiso G6 1200 MBB O-500RS | Moreira

18 interbuss | 23.07.2017


S JĂ TAL INTERBUSS

Alex Miljcovic Marcopolo Paradiso G6 1350 Scania K380 | Nordeste

Mateus Barbosa Marcopolo Paradiso G7 1050 MBB O-500R | Passaro Marron

Gabriel Guedes Barbosa Busscar El Buss 340 Scania F-113 | Gontijo

Diego Almeida Araujo Marcopolo Viaggio G6 1050 MBB O-400RSE | Unesul

Anderson Ribeiro de Paula Marcopolo Viaggio GV 1000 MBB O-400RSE | SĂŁo Geraldo

Rodrigo Correia Marcopolo Viaggio G7 1050 MBB OF-1722M | Diastur 23.07.2017 |

interbuss 19


O MELHOR DA INTERBUSS

Luciano Roncolato Caio Vitória Scania S113AL | Auto Viação Ouro Verde

Luciano Roncolato Caio Vitória Scania S113AL | Auto Viação Ouro Verde

Alex Miljcovic Marcopolo Paradiso G7 1200 MBB O-500RSD | Planalto

Jorge Ciqueira Caio Vitória MBB OF-1620 | Auto Viação Americana

Luiz Antonio Paro Busscar Jum Buss 360 Volo B10M | Particular

Artur Velter Medeiros Busscar Panorâmico DD Scania K124IB | Imperatriz

20 interbuss | 23.07.2017


Alex Miljcovic Busscar VB Elegance 360 Scania K360 | Catarinense

André Inocêncio Busscar Urbanuss Pluss Volvo B12M | Itajaí Transportes

Jorge Ciqueira Marcopolo Paradiso G7 1050 MBB O-500RS | Ouro Verde

Alex Miljcovic Busscar Panorâmico DD Scania K380 | União Santa Cruz

Mateus Barbosa Marcopolo Paradiso G7 1050 | Vinsa

Alex Miljcovic Marcopolo Viaggio GV 1000 Volvo B10M | Nordeste 23.07.2017 |

interbuss 21


COLUNAS

VIAGENS & MEMÓRIA

NOVA INTERBUSS.

MARISA VANESSA N. CRUZ | ideiaselembrancas@gmail.com

A memória e o legado de Salomão Golandski

NOVO CONTEÚDO

Conheci o Salomão inicialmente nas listas de discussão por e-mail, e pessoalmente em um dos eventos realizados em São Paulo, a VVR. O Salomão quando aparecia em eventos, sempre trazia consigo muitas histórias de ônibus da Região Sul do país para contar. Em 2012, em uma das aparições na VVR, levou algumas antigas lembranças, como a placa de identificação da encarroçadora Piasson quando visitou a fábrica em Erechim-RS, no ano de 1966. Ele contou que recentemente quando reencontrou o antigo dono da empresa, Sr. Rosalino Piasson, ele mostrou a placa para um dos fundadores que ficou tão emocionado por tantas lembranças que sua empresa proporcionava. Ao voltar de ônibus para Porto Alegre após a VVR de 2012, contou que sentiu um mal-estar, foi hospitalizado durante 52 dias no maior hospital público da capital gaúcha, permanecendo 3 na UTI e após a alta, permaneceu em repouso por um bom tempo. Ultima vez que o vi pessoalmente foi na VVR em 2013. Pudemos bater um papo sobre a gestão rodoviária, principalmente da frota metropolitana de Porto Alegre onde naquele ano ainda rodava ônibus fabricado na década de 1990, e que a Metroplan, órgão gestor, havia aprovado uma resolução que a idade máxima dos ônibus metropolitanos baixaria para 16 anos. Até o início de 2015 participava ativamente nas listas de discussão por e-mail e

NOVA VISÃO TUDO NOVO TUDO POR VOCÊ interbuss

22 interbuss | 16.07.2017

nos grupos montados em uma rede social. Salomão guardava suas relíquias. Além de fotos, folders e peças antigas, uma de suas maiores paixões era guardar sua bicicleta azul, comprada em 1965. E foi o terceiro grande entusiasta que eu conheci pessoalmente e que nos deixou, além de Waldemar Stiel que conheci em 2006 e Sérgio Mártire nas exposições de ônibus. Em um post em um grupo de discussão escrito em 2013, Salomão repercutiu sobre a construção das rodoviárias em grandes cidades: No início do ônibus, lá pelos anos 30, 40, as rodoviárias ficavam no centro da

cidade, na frente de hotéis ou em lancherias. Com o passar dos anos, começaram a construir estações rodoviárias um pouco fora do centro, e o tempo foi passando, o movimento de ônibus aumentando, e as rodoviárias começaram a ficar pequenas. Hoje em dia, acompanhando o movimento de ônibus, as rodoviárias devem ser construídas fora do perímetro das grandes cidades e em tamanho grande. Caso contrário, estarão ultrapassadas e pequenas dentro de 5 a 10 anos. Deixo minhas condolências e sentimentos para este grande historiador.

PORQUE TRANSPORTE É VIDA


ANUNCIE NA

INTERBUSS E FIQUE PERTO DO SEU PÚBLICO E DOS SEUS POTENCIAIS

CLIENTES CONTACTE-NOS E FAÇA UM BOM NEGÓCIO

revista@portalinterbuss.com.br

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA


NOVA INTERBUSS. NOVO CONTEÚDO

NOVA VISÃO TUDO NOVO TUDO POR VOCÊ interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA

Revista InterBuss | Edição 353 | 23.07.2017  

Edição com 24 páginas | Concluída na sexta, 21/07 | Confira nesta edição matéria sobre o crescimento da Scania no Brasil em meio à crise eco...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you