Page 1

interbuss

MARISA: HOMENAGEM A SALOMÃO GOLANDSKI

PORQUE TRANSPORTE É VIDA | ANO 8 | N° 352 | 16 DE JULHO DE 2017

PERFORMANCE PARA ECONOMIA

Acompanhamento da direção de motoristas de ônibus pode revelar desperdícios e prejuízos PRIMEIRO BYD COM CARROCERIA NACIONAL EM SP


UMA REVISTA

PARA QUEM QUER

SABER TUDO SOBRE TRANSPORTE

NO BRASIL

E NO MUNDO. TODO DOMINGO,

UMA NOVA EDIÇÃO.

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA

CONTEÚDO DE QUALIDADE COM RESPONSABILIDADE


PEÇAS PARA

BUSSCAR CONFIRA NOSSAS PROMOÇÕES!

TORNEIRA SANITARIO BUSSCAR ESPELHO RETROVISOR EXTERNO LE BUSSCAR MARTE MANUAL R$

1309,73

LANTERNA PISCA AMARELA BUSSCAR >01 R$

37,23

R$

170,00

PORTA DIANTEIRA PANTOGRAFICA LD BUSSCAR JUMBUSS 360 R$

7419,00

Linha completa de peças de reposição Busscar. Confiram em nossa loja virtual. Compre pela internet! www.apolloonibus.com.br

RUA MÁRIO JUNQUEIRA DA SILVA, 1580 JARDIM EULINA - CAMPINAS/SP

FONE: (19) 3395-1668 NEXTEL: 55*113*14504


NESTA EDIÇÃO A GRANDE MATÉRIA

A diferença da condução eco

Muitos prejuízos das empresas vêm da má condução de motoris SUMÁRIO

6 NOSSA OPINIÃO

12 PÔSTER

7 A IMAGEM MARCANTE

14 DEU NA IMP

8 A GRANDE MATÉRIA

16 REDE SOCIA

O péssimo transporte metropolitano paulista

A foto que marcou a semana no setor de transportes

Scania é atração de fórum ambiental

10 ADAMO BAZANI

Primeiro BYD com carroceria nacional chega a SP

Marcopolo Torino, por Die

As notas da imprensa espe

O seu espaço na InterBuss

18 O MELHOR D

As melhores fotos publica


ANO 8 | Nº 352 | DOMINGO, 16 DE JULHO DE 2017 | 1ª EDIÇÃO | CONCLUÍDA ÀS 16h50 (6ª) EDIÇÃO COM 24 PÁGINAS

conômica

stas de ônibus

ego Almeida Araujo

PRENSA ecializada

AL s

DA INTERBUSS

adas no Portal InterBuss

09

MARISA VANESSA N. CRUZ

Uma justíssima homenagem ao colecionador Salomão Golandski

Colecionador faleceu há poucas semanas no Sul

22

A GRANDE MATÉRIA

Scania a gás é destaque de fórum ambiental em Campinas

Tudo começou no dia 2 de julho do ano de 1957

08

DEU NA IMPRENSA

Mercedes-Benz exporta caminhões para Serra Leoa

Emirados Árabes Unidos também receberá os caminhões

14

REDE SOCIAL

Confira as melhores fotos que foram publicadas no Facebook

As melhores fotos da semana saem aqui na Interbuss!

16


EXPEDIENTE

Uma publicação da InterBuss Comunicação Ltda. DIRETOR-PRESIDENTE / EDITOR-CHEFE Luciano de Angelo Roncolato JORNALISTA RESPONSÁVEL Luciano de Angelo Roncolato REVISÃO Luciano de Angelo Roncolato ARTE E DIAGRAMAÇÃO Luciano de Angelo Roncolato AGRADECIMENTOS DESTA EDIÇÃO Agradecemos à todos os colaboradores de todo o país pelas fotos enviadas esta semana para capa, matérias e pôster. SOBRE A REVISTA INTERBUSS A Revista InterBuss é uma publicação semanal do site Portal InterBuss com distribuição on-line livre para todo o mundo. Seu público-alvo são frotistas, empresários do setor de transportes, gerenciadores de trânsito e sistemas de transporte, poder público em geral e admiradores e entusiastas de ônibus de todo o Brasil e outros países. Todo o conteúdo da Revista InterBuss provenientes de fontes terceiras tem seu crédito dado sempre ao final de cada material. O material produzido pela nossa equipe é protegido pela lei de direitos autorais e sua reprodução é autorizada após um pedido feito por escrito, e enviado para o e-mail revista@ portalinterbuss.com.br. As fotos que ilustram todo o material da revista são de autoria própria e a reprodução também é autorizada apenas após um pedido formal via e-mail. As imagens de autoria terceira têm seu crédito disponibilizado na lateral da mesma e sua autorização de reprodução deve ser solicitada diretamente ao autor da foto, sem interferência da Revista InterBuss. A impressão da revista para fins particulares é previamente autorizada, sem necessidade de pedido. PARA ANUNCIAR Envie um e-mail para contato@portalinterbuss.com. br ou ligue para (19) 99483-2186 e converse com nosso setor de publicidade. Você poderá anunciar na Revista InterBuss, ou em qualquer um dos sites parceiros do grupo InterBuss, ou até em nosso site principal. Temos diversos planos e com certeza um deles se encaixa em seu orçamento. Consulte-nos! PARA ASSINAR Por enquanto, a Revista InterBuss está sendo disponibilizada livremente apenas pela internet, através do site www.revistainterbuss.com.br. Por esse motivo, não é possível fazer uma assinatura da mesma. Porém, você pode se inscrever para receber um alerta assim que a próxima edição sair. Basta enviar uma mensagem para revista@portalinterbuss.com.br e faremos o cadastro de seu e-mail ou telefone e você será avisado. CONTATO A Revista InterBuss é um espaço democrático onde todos têm voz ativa. Você pode enviar sua sugestão de pauta, ou até uma matéria completa, pode enviar também sua crítica, elogio, ou simplesmente conversar com qualquer pessoa de nossa equipe de colunistas ou de repórteres. Envie seu e-mail para revista@ portalinterbuss.com.br ou contato@portalinterbuss. com.br. Procuramos atender a todos o mais rápido possível. A EQUIPE INTERBUSS A equipe do Portal InterBuss existe desde 2000, desde quando o primeiro site foi ao ar. De lá pra cá, tivemos grandes conquistas e conseguimos contatos com os mais importantes setores do transporte nacional, sempre para trazer tudo para você em primeira mão com responsabilidade e qualidade. Por conta disso, algumas pessoas usam de má fé, tentando ter acesso a pessoas e lugares utilizando o nome do Portal InterBuss, falando que é de nossa equipe. Por conta disso, instruímos a todos que os integrantes oficiais do Portal e Revista InterBuss são devidamente identificados com um crachá oficial, que informa o nome completo do integrante, mais o seu cargo dentro do site e da revista. Qualquer pessoa que disser ser da nossa equipe e não estiver devidamente identificada, não tem autorização para falar em nosso nome, e não nos responsabilizamos por informações passadas ou autorização de entradas dadas a essas pessoas. Qualquer dúvida, por favor entre em contato pelo e-mail contato@portalinterbuss.com.br ou pelo telefone (19) 99483.2186, sete dias por semana, vinte e quatro horas por dia.

NOSSA OPINIÃO

Editorial

O transporte metropolitano precário em São Paulo O transporte metropolitano comandado pela EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) no Estado de São Paulo é um dos grandes fracassos dos governos do PSDB, que já está no poder desde 1995. Os sistemas metropolitanos não funcionam direito, há linhas mal elaboradas, a frota é relativamente velha e as empresas acabam fazendo o que querem, desde que façam parte de um conluio que a própria EMTU formou ao longo do tempo. Há quem diga que isso não existe, mas é só olhar para o transporte na região de Campinas e na de Sorocaba para ver que há algo errado em tudo o que acontece nessas duas localidades. Na região de Campinas uma frota caindo aos pedaços está sendo operada por um grupo de empresas que ganhou a primeira licitação feita. Mesmo com a licitação, o consórcio vencedor até o presente momento não fez absolutamente nada de bom, nem trocar o nome da empresa nos ônibus trocou. Ah! Fez uma coisa: retirou parte da frota para enviar a outras cidades operadas pelo mesmo grupo e não repôs os veículos, fazendo com que vários horários fossem cortados com e sem a anuência da EMTU. A desculpa esfarrapada é a de que houve uma queda no número de passageiros por conta da crise econômica do país. Foi uma informação tão descabida que gera revolta nos usuários que continuam andando de ônibus velhos, lotados e com uma tarifa muito cara. Há outra coisa pior que está acontecendo na região de Campinas que é a tão anunciada pelo governo Alckmin que foi a criação do cartão único, que poderia ser usado em qualquer empresa do sistema metropolitano. Só que dois anos depois de anunciado, ainda não foi implementado (apenas alguns poucos passageiros possuem esse cartão, que ainda só podem ser aceitos em determinadas empresas). O mais absurdo disso é que a EMTU mantém em circulação na região passes de papel. Existe algo mais arcaico que isso? E para piorar, algumas empresas vão começar a retirar os cobradores dessas linhas nos próximos dias. Os motoristas vão passar a dirigir e cobrar a tarifa. É um enorme absurdo pois grande parte dos passageiros metropolitanos ainda pagam as passagens com dinheiro ou com passe de papel, o que exige uma grande atenção por parte dos cobradores já que as próprias empresas não facilitam a liberação de cartões. E também porque não há um grande motivo para usuários ficarem carregando vários cartões na carteira, um de cada empresa, sendo que o Estado já lançou um cartão único mas segundo informações ainda falta “compatibilidade tecnológica” entre os validadores das empresas do consórcio. Oras, esse tal consórcio venceu a licitação há três anos e ainda não fez a instalação de um sistema compatível até hoje? E a frota nova? Curiosamente apenas as empresas nanicas do consórcio já fizeram suas renovações de frota, enquanto 94% da frota continua velha e ainda não há sequer previsão para a renovação. Enquanto isso, a EMTU é conivente com essa situação calamitosa, já foi condenada por não ter feito o processo licitatório com total lisura, não recebeu a contrapartida do consórcio em dinheiro e mesmo assim continua fazendo vista grossa. A população está perdida com essa situação que nunca é resolvida e o tempo só vai passando, a frota vai envelhecendo e a tarifa só vai subindo, juntamente com as desculpas esfarradas de todos os lados.


A IMAGEM MARCANTE

Manaus, AM

Quinta-feira, 13 de Julho de 2017

Um ônibus da empresa São Pedro, colidiu com um muro na manhã de quinta-feira em Manaus. O acidente foi provocado após o motorista desviar de uma pessoa e dez pessoas acabaram feridas. Conforme o Corpo de Bombeiros, as vítimas estavam dentro do coletivo e também em via pública. Para socorrer os feridos dentro do ônibus, os bombeiros tiveram que abrir à força as portas do coletivo, pois ficaram emperradas com a colisão. A foto é de divulgação dos Bombeiros e as informações são do jornal A Crítica.


A GRANDE MATÉRIA

Evento

Scania a gás é atração de fórum ambiental

Fórum Brasil de Gestão Ambiental realizado na cidade de Campinas teve traslado feito pelo ônibus Scania movido a gás Da Scania | assessoria O primeiro ônibus nacional movido a biometano/GNV foi a grande atração da Scania no Fórum Brasil de Gestão Ambiental (FBGA), realizado em Campinas (SP), até a última quarta (12). Numa parceria entre Scania, Comgás e Agility, o veículo foi usado nos traslados do aeroporto de Viracopos até o local do evento, o Expo Dom Pedro. E, quando não esteve em serviço, ficou estático para que os visitantes o conhecessem. O Fórum teve por objetivo estimular e articular as diversas iniciativas que visam ao fortalecimento da gestão ambiental e à promoção da sustentabilidade. Trata-se de uma oportunidade de convergir forças das três esferas de governo, das empresas privadas e da sociedade civil, além de ser uma ocasião favorável a trocas de experiências e visões entre os diferentes agentes envolvidos. “O ônibus Scania, que utiliza como combustível biometano, GNV ou uma mistura de ambos em qualquer proporção, vem despertando o interesse da sociedade como uma solução para uma mobilidade urbana mais sustentável, considerando os aspectos tecnológicos, ambientais e econômicos”, explica Eduardo Monteiro, responsável por desenvolvimento do mercado de Ônibus Urbanos da Scania no Brasil. “Esse ônibus chama a atenção pela redução de custos operacionais por quilômetro rodado. Além da diminuição da poluição sonora e de emissões, pois em comparação com um veículo similar a diesel, ele emite 85% menos gases poluentes, se abastecido com biometano, e 70%, se estiver movido com GNV.” A Comgás é parceira da Scania neste evento. “O gás natural possui baixos índices de poluição global e local. Ou seja, é uma energia limpa, que pouco contribui para o crescimento do efeito estufa, e afeta menos a saúde das pessoas se comparado a combustíveis fósseis, por exemplo. Além disso, tem uma excelente competitividade em comparação aos combustíveis de baixo custo, como o diesel e biodiesel”, afirma Ricardo Vallejo, gerente de marketing GNV

08 interbuss | 16.07.2017

na Comgás. “O trabalho conjunto com a Scania é importantíssimo para desenvolver e estimular ainda mais a utilização desse combustível em frotas de ônibus”, completa Vallejo. Também apoia a exposição do ônibus no Fórum Brasil de Gestão Ambiental, a Agility Fuel Solutions. A empresa é fornecedora de soluções para a mobilidade sustentável, por meio da fabricação de cilindros de fibra de carbono e outros componentes para o sistema de armazenamento de gás natural. “Nossos equipamentos permitem o uso seguro e efetivo do gás natural como combustível em ônibus. E, garantem um retorno rápido do investimento”, afirma o diretor de vendas, Antonio Bermudo. O ônibus movido a biometano ou GNV, ou ainda na mistura de ambos, já é uma realidade reconhecida na Europa. Para oferecer todas as vantagens deste produto inovador, plenamente adaptado às neces-

sidades do operador brasileiro, a Scania iniciou um projeto que exigiu um novo layout da carroceria. O modelo recebe um trem de força Scania que não só atende como supera a geração mais avançada da legislação de emissões, a Euro 6. No Brasil, a lei atual exige conformidade com a norma equivalente a Euro 5. Para se tornar um ônibus movido a biometano e GNV não são necessárias muitas mudanças na carroceria tradicional. Há opções dos cilindros de gás serem instalados no teto ou abaixo do assoalho. A linha Scania com motor a gás veicular natural (GNV/biometano) oferece três modelos. O K 280 4x2, que pode receber carrocerias de 12,5 a 13,20 metros de comprimento. O K 280 6x2, de 15 metros de comprimento e dois eixos direcionais. Ambos equipados com motor de 280 cavalos. E o articulado K 320 6x2/2, de 18 metros, com propulsor de 320 cavalos.


Economia

Condução impacta nos custos de frota urbana A forma da condução da frota de ônibus pode aumentar custos Da Veltec | assessoria

O atual cenário das empresas de transportes coletivos urbanos passa por uma fase delicada marcada por altos custos operacionais. Os gastos com consumo de diesel, a redução da demanda de passageiros por conta de desemprego e aplicativos de viagens, as taxas tarifárias que não cobrem os custos da operação, entre outros, são alguns dos fatores responsáveis pelo momento desafiador que exige novas estratégias. Além disso, existem outros custos que muitas vezes passam despercebidos pela gestão, mas são bem representativos na fatia de gastos que podem ser evitados. Um grande gargalo neste sentido é a forma de condução do motorista, que “queima” 12% do total pago com combustível por más práticas na condução. Assim, uma empresa com gasto de R$ 1 milhão por mês com combustível chega a ter um desperdício avaliado na casa de R$120 mil/mês, uma receita expressiva que poderia ser realocada em investimentos para a melhoria da operação. Entre as práticas mais onerosas estão longas paradas com motor ligado, excesso de velocidade, condução em faixas elevadas de RPM (rotação por minuto) e eventos de risco, como frenagens, curvas e arrancadas bruscas. Como reverter este cenário? Acompanhar a performance dos motoristas nas vias e ter detalhado em sistema todas as práticas dos condutores, principalmente as que estão resultando em gasto excessivo de combustível é uma inteligência que está revertendo este cenário e as recentes fragilidades devem servir de alerta para o setor buscar inovações e ganhar destaque diante dos concorrentes. O monitoramento e a aplicação de medidas corretivas imediatas, que parecia impossível há alguns anos, já está sendo adotado por empresários visionários, familiarizados com ferramentas de gestão como BI (Business Intelligence), indicadores de desempenhos e dashboards que dão agilidade na tomada de decisão. Esse novo momento é fruto do avanço tecnológico que

otimizou processos no setor e aumentou a rentabilidade dessas empresas. Pensando nisso, a Veltec, empresa com mais de 13 anos de mercado que oferece soluções para gestão de frotas com foco na redução de custos e prevenção de acidentes de trânsito, desenvolveu ferramentas que conseguem identificar as práticas mais onerosas e arriscadas para operação. A força tecnológica da empresa deu origem a uma solução que permite o compartilhamento das informações e interação com o motorista em tempo real. Assim, quando é identificada uma conduta indevida, o instrutor da frota consegue enxergar no exato momento. Ao mesmo tempo, o motorista recebe um alerta no veículo sobre sua forma de condução e repara a imprudência no momento em que ela acontece. A solução da Veltec gerou para o setor de transportes coletivos urbano, já nos primeiros 30 dias, uma redução de gastos de 7% no consumo de combustível. A economia expandiu para 12% nos primeiros 90 dias e ainda levou inteligência para toda

a operação, além de ter impulsionado oportunidades de melhoria. “Fazemos isso monitorando a forma de condução dos motoristas ao fornecer informações estratégicas para medidas corretivas imediatas, acabando com os gargalos da operação e, principalmente, criando um padrão de condução econômica para a empresa. Além dos resultados imediatos com a redução de custos, a ferramenta também previne incidentes, como queda de passageiros, acidentes de trânsito que geram custos materiais e com processos jurídicos, e muitas vezes chegam a acabar com vidas” afirma Giovani Benedetti, diretor de tecnologia da Veltec. A Veltec conta com mais de 1300 clientes e já gerou economia para grandes companhias que se tornaram cases com resultados expressivos, como Ambev, Viação Águia Branca, White Martins, Raízen, entre outros, além de importantes grupos do setor de transportes coletivos como Rimatur (PR), Saritur (MG), Scandia (ES/MG), Santa Zita (ES/MG) e Omnibus (ES/MG). Mais informações: www.veltec.com.br 16.07.2017 |

interbuss 09


COLUNAS

NOSSO TRANSPORTE ADAMO BAZANI | adamobus@gmail.com

São Paulo deve ter mais 60 ônibus elétricos e garagem terá placas solares para gerar energia

São Paulo deve ter mais 60 ônibus elétricos e garagem terá placas solares para gerar energia

A Prefeitura de São Paulo anunciou na manhã desta sexta-feira, 14 de julho de 2017, que a cidade deve ter 60 ônibus elétricos no lugar de veículos a diesel. As mudanças ocorrem na empresa Ambiental Transportes, que opera na zona Leste de São Paulo até a região central. Ao Diário do Transporte, o diretor de marketing, novos negócios e sustentabilidade da BYD, Adalberto Maluf, empresa chinesa que fabrica ônibus elétricos em Campinas, no interior de São Paulo, disse no início desta tarde que a alimentação das baterias deste ônibus será por placas que

10 interbuss | 16.07.2017

captam a energia solar e transformaram em elétrica. “O projeto é muito legal e a conta fecha, além de ambientalmente positivo, financeiramente se sustenta”. Na manhã de hoje a prefeitura apresentou um modelo da BYD com carroceria Caio, que o Diário do Transporte tinha antecipado. O ônibus tem baterias com autonomia em torno de 300 quilômetros, dependendo das operações, e usa o sistema de frenagem regenerativa, que aproveita a energia gerada quando o ônibus frear. As baterias podem ser carregadas

em quatro horas na garagem e os ônibus possuem capacidade para 84 passageiros entre sentados e em pé. A empresa Ambiental já opera com 200 trólebus que serão mantidos em serviço. O modelo da BYD, feito em Campinas, no interior de São Paulo, recebe carroceria Caio Millenium IV, fabricada em Botucatu, também no interior paulista Prefeito João Doria e secretário de mobilidade e transportes Sérgio Avelleda, em coletivo, confirmaram as informações anteriormente veiculadas pelo Diário do Transporte.


Tupi vai colocar em circulação ônibus elétrico, Apache Iveco e compra 80 ônibus novos até Empresa opera na zona Sul de São Paulo e hoje reúne as marcas de o final do ano chassis disponíveis no mercado

A Tupi – Transportes Urbanos Piratininga Ltda, operadora do Consórcio Unisul, na área 6 do sistema estrutural da capital paulista, anunciou que até o final do ano deve colocar em circulação 80 ônibus zero quilômetro para as suas linhas. De acordo com a empresa, serão diversos modelos adaptados às condições de cada linha. Entre as novidades anunciadas com exclusividade ao Diário do Transporte, está um veículo de chassi Iveco, inédito até então na companhia, que deve operar inicialmente na linha 695H/10 Jd. Herplin / Terminal Santo Amaro, de grande demanda. O veículo tem carroceria fabricada

pela Caio, modelo Apache Vip IV, com arcondicionado, preparação para wi-fi (acesso gratuito à internet), carregadores USB para celulares e outros dispositivos móveis, elevador para pessoas com cadeira de rodas, espaço para cão-guia e assentos especiais para pessoas que se recuperam de cirurgia, com deficiência permanente ou transitória, idosos, gestantes e com obesidade. O chassi Iveco, de motor dianteiro, é o 170S28, com 280 cavalos da potência, segundo a fabricante uma das maiores para a categoria de 17 toneladas entre ônibus urbanos. No próximo mês, também deve ser

testado pela Tupi um ônibus 100% elétrico . Conforme noticiou o Diário do Transporte, em primeira mão, uma unidade do modelo elétrico foi apresentada à equipe da Ambiental Transportes nesta quarta, outra empresa do sistema estrutural que opera na área 4, na zona Leste de São Paulo. “Hoje temos uma grande variedade de modelos e tecnologias. Há ônibus Scania, Mercedes-Benz, Volkswagen, Volvo. Temos ônibus a diesel e etanol. Acreditamos que a concorrência no mercado traz benefícios para empresas e passageiros” – disse ao Diário do Transporte o gerente de operação da Tupi, Ernandes dos Santos. 16.07.2017 |

interbuss 11


interbuss

DIEGO ALMEIDA ARAĂšJO Marcopolo Torino TransUrbano, em Duque de Caxias/RJ


DEU NA IMPRENSA

Transpo Online

RESUMO DAS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DA IMPRENSA ESPECIALIZADA

Mercedes-Benz exporta para Emirados e Serra Leoa

Do site | notícias O caminhão Atego 1725 4×4, desenvolvido para atender aplicações fora de estrada, embarca para países da região da África e Oriente Médio. Na negociação foram comercializadas 26 unidades desse modelo para Serra Leoa (país da África Ocidental) e outras 14 para Abu Dhabi (capital dos Emirados Árabes Unidos). Os caminhões serão utilizados em diferentes aplicações nesses países. No continente africano, irão atuar na locomoção de mineiros como também no transporte de água dentro das mineradoras, equipados com implementos tanques. No caso da capital árabe, os modelos Atego serão utilizados pelo Ministério da Defesa para o transporte de tropas. Todos esses veículos passaram pelo Centro de Customização para Clientes – CTT, localizado dentro da Mercedes-Benz do Brasil, para atender as solicitações específicas dos clientes. Os modelos para os

14 interbuss | 16.07.2017

Emirados Árabes receberam escape vertical, pneus largos super single 365/85, para aumentar a eficiência nas operações fora de estrada, e pintura especial na cor areia para camuflagem. No caso dos veículos embarcados para Serra Leoa, objetivando o rápido início de sua operação na localidade, as unidades já foram exportadas com os implementos necessários para o transporte de pessoas, além de alguns modelos equipados com tanques. Esses caminhões também receberam pneus super single na mesma medida dos enviados à Abu Dhabi. Maior exportadora de veículos comerciais – A Mercedes-Benz do Brasil é a maior exportadora de veículos comerciais da América Latina e comercializa seus produtos para mais de 40 países da América Latina, África e Oriente Médio. Em 2015 foram exportados 4.653 caminhões e no ano seguinte o volume chegou a 6.382 unidades. As vendas de ônibus, no mesmo

período, saltaram de 5.902 para 6.527 unidades comercializadas. No acumulado de 2017, entre os meses de janeiro e junho, a Empresa tem mantido boa performance nas exportações. No total foram comercializados 3.965 caminhões, crescimento de 44,3% em relação ao mesmo período do ano anterior. As vendas de ônibus também seguem com crescimento. Nesse período foram vendidos 3.354 ônibus, que em comparação com 2016 obteve aumento de 24,2%. Atego 1725 fora de estrada – O Atego 1725 com tração 4×4 é desenvolvido para operações especiais como construção civil, segmento agrícola e transporte militar. O chassi é feito com material de grande resistência à torção e flexão, o que faz desse veículo um produto ideal para operações severas. O modelo conta com motor OM906 LA, de 245 cv a 2200 rpm e torque de 92 mkgf de 1200 a 1600 rpm, adequado à legislação Proconve P-5 (Euro III).


Transpo Online

Navio-hospital recebe voluntário do Grupo Costa

Do site | notícias O Grupo Costa e a Mercy Ships, ONG internacional de ajuda humanitária, irão iniciar um programa de voluntariado a bordo do navio-hospital Africa Mercy. Durante quatro meses, o primeiro voluntário da Costa, o engenheiro Tomislav Zubovic, irá auxiliar a tripulação do navio-hospital no dia a dia e transmitir sua experiência a bordo de empresas marítimas como a AIDA Cruises. Michael Thamm, CEO do Grupo Costa & Carnival na Ásia, está motivado pelos rápidos resultados provenientes do memorando de cooperação assinado com a ONG em março deste ano: “A colaboração com a Mercy Ships nos permite apoiar as pessoas que mais precisam. Isso reflete em nossos valores. Nossa tripulação está ansiosa para colaborar”. O Africa Mercy é o maior naviohospital não governamental do mundo e

realiza cirurgias e procedimentos dentários para pacientes que necessitam de cuidados médicos urgentes. A embarcação hospeda cerca de 400 voluntários de mais de 40 países. “Tomislav Zubovic e os futuros voluntários prestarão não apenas apoio, mas também compartilharão seus conhecimentos com os outros voluntários a bordo”, explica Michael Thamm. Com 28 anos, Zubovic é graduado em Engenharia Marinha e já atuou em diferentes navios do Grupo Costa, como o AIDAsol e AIDAluna. “Eu estou muito entusiasmado com esse desafio. Nós fazemos a diferença aqui e estou ansioso em poder ajudar na operação desse navio que transporta esperança para milhares de pessoas, diz Zubovic. O programa de voluntários é somente uma das várias atividades decorrentes da parceria entre o Grupo Costa e a Mercy Ships. A companhia marítima

também irá sensibilizar os hóspedes que viajam a bordo de sua frota sobre o trabalho da Mercy Ships. Além disso, oficiais e engenheiros da Mercy Ships terão a oportunidade de expandir seus conhecimentos sobre serviços marítimos a bordo dos navios do Grupo Costa. Como parte do acordo de cooperação, o Grupo Costa fez ainda uma doação no valor de 100.000 euros. O navio-hospital Africa Mercy é operado pela Mercy Ships. Em agosto, o naviohospital ministrará um curso em Douala, em Camarões. Douala é a maior cidade do país e abriga o maior porto da África Central. A qualidade dos cuidados com a saúde em Camarões ainda é relativamente baixa e a expectativa media de vida media é de apenas 56 anos. No entanto, o país goza de uma estabilidade política e social relativamente elevada, o que facilitou o desenvolvimento da agricultura, das estradas, ferrovias e diversas indústrias. 16.07.2017 |

interbuss 15


REDE SOCIAL

AS MELHORES FOTOS DA SEMANA NO FACEBOOK

Cleber Nascimento | Marcopolo Paradiso G7 1200

Silvano Prado | Caio Amélia

Douglas Lopes | Neobus Spectrum

Pedro Henrique Thomaz | Mascarello Gran Midi

Diego Almeida Araujo | Marcopolo Torino

Fernando Martins | Caio Apache Vip

16 interbuss | 16.07.2017


Fernando Martins | Caio Apache Vip

Diego Almeida Araujo | Marcopolo Torino

Flavio Oliveira | Marcopolo Paradiso G7 1200

Flavio Oliveira | Busscar Jum Buss 380

Pedro Thomaz | Neobus Spectrum

Diego Almeida Araujo | Busscar Urbanuss Pluss 16.07.2017 |

interbuss 17


O MELHOR DA INTERBUSS

UMA SELEÇÃO DAS MELHORES FOTOS PUBLICADAS NAS GALERIAS DO PORTA

Victor Hugo Guedes Pereira Marcopolo Paradiso GV 1450 LD MBB O-400RSD | Andorinha

Anderson Ribeiro Marcopolo Paradiso G6 1200 Scania K124IB | A. V. Bragança

Victor Hugo Guedes Pereira Marcopolo Paradiso G7 1800DD Volvo B12R | Eucatur

Marcos Lisboa Irizar PB MBB O-500RSD | Zutur

Adriano Minervino Busscar Jum Buss 380 Scania K124IB | Pluma

Anderson Ribeiro Marcopolo Paradiso G6 1200 Volvo B10R | Itamarati

18 interbuss | 16.07.2017


S JÁ TAL INTERBUSS

Victor Hugo Guedes Pereira Caio Giro Scania K124IB | Andorinha

Luciano Roncolato Busscar Urbanus SS Volvo B10M | Viação Avante

Tiago de Grande Marcopolo Viale Scania K270 | Benfica Barueri Transp. e Turismo

Eduardo Oliveira Marcopolo Paradiso G6 1200 Scania K360 | Viação Cometa

Graciliano Passos Comil Condottiere | Araújo Turismo

Tiago de Grande Busscar Urbanuss Pluss MBB O-500M | Expresso Maringá SJC 16.07.2017 |

interbuss 19


O MELHOR DA INTERBUSS

Rodrigo Gomes Marcopolo G7 Viaggio 900 MBB OF-1722M | Auto Viação 1001

Victor Hugo Guedes Pereira Mascarello Gran Via Midi Volksbus 17 230 EOD | América

Mateus Barbosa Busscar Jum Buss 360 Scania K124IB | Auto Viação 1001

Anderson Ribeiro Monobloco MBB O-400RSD | Novo Horizonte

Luiz Fernando Máximo Caio Millennium Scania K270 Etanol | Tupi Transportes

Igor Drumond Soares Marcopolo Viaggio G6 1050 MBB O-500R | Riodoce

20 interbuss | 16.07.2017


Victor Hugo Guedes Pereira Mascarello Gran Via Midi Volksbus 17 230 EOD | América

Adriano Minervino Busscar Vissta Buss MBB O-400RSD | Viação Itapemirim

Rodrigo Gomes Marcopolo Paradiso G6 1200 MBB O-500RSD | Normandy

Jorge Ciqueira Irizar New Century MBB O-500RS | Osastur

Giangiulio Cocco Irizar PB Volvo B12R | Transnorte

Igor Drumond Soares Marcopolo Paradiso GV 1150 MBB O-400RSD | Riodoce 16.07.2017 |

interbuss 21


COLUNAS

VIAGENS & MEMÓRIA

MARISA VANESSA N. CRUZ | ideiaselembrancas@gmail.com

A memória e o legado de Salomão Golandski

Conheci o Salomão inicialmente nas listas de discussão por e-mail, e pessoalmente em um dos eventos realizados em São Paulo, a VVR. O Salomão quando aparecia em eventos, sempre trazia consigo muitas histórias de ônibus da Região Sul do país para contar. Em 2012, em uma das aparições na VVR, levou algumas antigas lembranças, como a placa de identificação da encarroçadora Piasson quando visitou a fábrica em Erechim-RS, no ano de 1966. Ele contou que recentemente quando reencontrou o antigo dono da empresa, Sr. Rosalino Piasson, ele mostrou a placa para um dos fundadores que ficou tão emocionado por tantas lembranças que sua empresa proporcionava. Ao voltar de ônibus para Porto Alegre após a VVR de 2012, contou que sentiu um mal-estar, foi hospitalizado durante 52 dias no maior hospital público da capital gaúcha, permanecendo 3 na UTI e após a alta, permaneceu em repouso por um bom tempo. Ultima vez que o vi pessoalmente foi na VVR em 2013. Pudemos bater um papo sobre a gestão rodoviária, principalmente da frota metropolitana de Porto Alegre onde naquele ano ainda rodava ônibus fabricado na década de 1990, e que a Metroplan, órgão gestor, havia aprovado uma resolução que a idade máxima dos ônibus metropolitanos baixaria para 16 anos. Até o início de 2015 participava ativamente nas listas de discussão por e-mail e

22 interbuss | 16.07.2017

nos grupos montados em uma rede social. Salomão guardava suas relíquias. Além de fotos, folders e peças antigas, uma de suas maiores paixões era guardar sua bicicleta azul, comprada em 1965. E foi o terceiro grande entusiasta que eu conheci pessoalmente e que nos deixou, além de Waldemar Stiel que conheci em 2006 e Sérgio Mártire nas exposições de ônibus. Em um post em um grupo de discussão escrito em 2013, Salomão repercutiu sobre a construção das rodoviárias em grandes cidades: No início do ônibus, lá pelos anos 30, 40, as rodoviárias ficavam no centro da

cidade, na frente de hotéis ou em lancherias. Com o passar dos anos, começaram a construir estações rodoviárias um pouco fora do centro, e o tempo foi passando, o movimento de ônibus aumentando, e as rodoviárias começaram a ficar pequenas. Hoje em dia, acompanhando o movimento de ônibus, as rodoviárias devem ser construídas fora do perímetro das grandes cidades e em tamanho grande. Caso contrário, estarão ultrapassadas e pequenas dentro de 5 a 10 anos. Deixo minhas condolências e sentimentos para este grande historiador.


ANUNCIE NA

INTERBUSS E FIQUE PERTO DO SEU PÚBLICO E DOS SEUS POTENCIAIS

CLIENTES CONTACTE-NOS E FAÇA UM BOM NEGÓCIO

revista@portalinterbuss.com.br

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA


NOVA INTERBUSS. NOVO CONTEÚDO

NOVA VISÃO TUDO NOVO TUDO POR VOCÊ interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA

Revista InterBuss | Edição 352 | 16.07.2017  

Edição com 24 páginas | Concluída na sexta, 14/07 | Confira nesta edição matéria sobre a alta dos custos de transporte com a má condução dos...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you