Page 1

EDIÇÃO DE ANIVERSÁRIO - 7 ANOS!

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA | ANO 8 | N° 350 | 2 DE JULHO DE 2017

LEMBRA DO ÔNIBUS ELEVADO CHINÊS? FRACASSOU...

Protótipo vai virar sucata pois já está atrapalhando o trânsito da cidade chinesa onde foi instalado para teste ARTIGO: DE QUEM É A CULPA DO ACIDENTE NO ES?


UMA REVISTA

PARA QUEM QUER

SABER TUDO SOBRE TRANSPORTE

NO BRASIL

E NO MUNDO. TODO DOMINGO,

UMA NOVA EDIÇÃO.

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA

CONTEÚDO DE QUALIDADE COM RESPONSABILIDADE


PEÇAS PARA

BUSSCAR CONFIRA NOSSAS PROMOÇÕES!

TORNEIRA SANITARIO BUSSCAR ESPELHO RETROVISOR EXTERNO LE BUSSCAR MARTE MANUAL R$

1309,73

LANTERNA PISCA AMARELA BUSSCAR >01 R$

37,23

R$

170,00

PORTA DIANTEIRA PANTOGRAFICA LD BUSSCAR JUMBUSS 360 R$

7419,00

Linha completa de peças de reposição Busscar. Confiram em nossa loja virtual. Compre pela internet! www.apolloonibus.com.br

RUA MÁRIO JUNQUEIRA DA SILVA, 1580 JARDIM EULINA - CAMPINAS/SP

FONE: (19) 3395-1668 NEXTEL: 55*113*14504


NESTA EDIÇÃO CURIOSIDADES

Ônibus elevado chinês não d

Protótipo do veículo vai virar sucata pois já está atrapalhando o SUMÁRIO

6 NOSSA OPINIÃO Muito obrigado por mais um ano!

7 A IMAGEM MARCANTE

A foto que marcou a semana no setor de transportes

8 A GRANDE MATÉRIA

Grupo JCA renova frota com 254 ônibus Scania

12 MARISA VANESSA N. CRUZ Colunistas | Os pontos finais paulistanos fora da cidade

14 PÔSTER

Busscar Urbanuss Pluss, por Diogo Amorim

16 DEU NA IMP 18 CURIOSIDAD 19 7 ANOS 20 REDE SOCIA 22 O MELHOR D 26 ADAMO BAZ

As notas da imprensa espe

O ônibus elevado chinês fr

Revista InterBuss completa

O seu espaço na InterBuss

As melhores fotos publicad

Tecnologia Euro 6 deve ch


ANO 8 | Nº 350 | DOMINGO, 2 DE JULHO DE 2017 | 1ª EDIÇÃO | CONCLUÍDA ÀS 19h07 (6ª) EDIÇÃO COM 28 PÁGINAS

deu certo

o trânsito local

PRENSA ecializada

18

7 ANOS

Revista InterBuss completa 7 anos de circulação ininterrupta

Publicação já é uma das maiores do mercado de ônibus

19

A GRANDE MATÉRIA

Livro conta a história dos lendários caminhões da FNM

DES racassou e será desmontado

Sucesso nos anos 50, caminhões foram marca da época

a mais um ano de vida

Artigo: Quem são os culpados pela tragédia na BR-101 no ES?

AL s

DA INTERBUSS das no Portal InterBuss

ZANI

hegar ao Brasil só em 2022

09

DEU NA IMPRENSA

Culpar o motorista pelo acidente é um grande erro

17

REDE SOCIAL

Confira as melhores fotos que foram publicadas no Facebook

As melhores fotos da semana saem aqui na Interbuss!

20


EXPEDIENTE

Uma publicação da InterBuss Comunicação Ltda. DIRETOR-PRESIDENTE / EDITOR-CHEFE Luciano de Angelo Roncolato JORNALISTA RESPONSÁVEL Luciano de Angelo Roncolato REVISÃO Luciano de Angelo Roncolato ARTE E DIAGRAMAÇÃO Luciano de Angelo Roncolato AGRADECIMENTOS DESTA EDIÇÃO Agradecemos à todos os colaboradores de todo o país pelas fotos enviadas esta semana para capa, matérias e pôster. SOBRE A REVISTA INTERBUSS A Revista InterBuss é uma publicação semanal do site Portal InterBuss com distribuição on-line livre para todo o mundo. Seu público-alvo são frotistas, empresários do setor de transportes, gerenciadores de trânsito e sistemas de transporte, poder público em geral e admiradores e entusiastas de ônibus de todo o Brasil e outros países. Todo o conteúdo da Revista InterBuss provenientes de fontes terceiras tem seu crédito dado sempre ao final de cada material. O material produzido pela nossa equipe é protegido pela lei de direitos autorais e sua reprodução é autorizada após um pedido feito por escrito, e enviado para o e-mail revista@ portalinterbuss.com.br. As fotos que ilustram todo o material da revista são de autoria própria e a reprodução também é autorizada apenas após um pedido formal via e-mail. As imagens de autoria terceira têm seu crédito disponibilizado na lateral da mesma e sua autorização de reprodução deve ser solicitada diretamente ao autor da foto, sem interferência da Revista InterBuss. A impressão da revista para fins particulares é previamente autorizada, sem necessidade de pedido. PARA ANUNCIAR Envie um e-mail para contato@portalinterbuss.com. br ou ligue para (19) 99483-2186 e converse com nosso setor de publicidade. Você poderá anunciar na Revista InterBuss, ou em qualquer um dos sites parceiros do grupo InterBuss, ou até em nosso site principal. Temos diversos planos e com certeza um deles se encaixa em seu orçamento. Consulte-nos! PARA ASSINAR Por enquanto, a Revista InterBuss está sendo disponibilizada livremente apenas pela internet, através do site www.revistainterbuss.com.br. Por esse motivo, não é possível fazer uma assinatura da mesma. Porém, você pode se inscrever para receber um alerta assim que a próxima edição sair. Basta enviar uma mensagem para revista@portalinterbuss.com.br e faremos o cadastro de seu e-mail ou telefone e você será avisado. CONTATO A Revista InterBuss é um espaço democrático onde todos têm voz ativa. Você pode enviar sua sugestão de pauta, ou até uma matéria completa, pode enviar também sua crítica, elogio, ou simplesmente conversar com qualquer pessoa de nossa equipe de colunistas ou de repórteres. Envie seu e-mail para revista@ portalinterbuss.com.br ou contato@portalinterbuss. com.br. Procuramos atender a todos o mais rápido possível. A EQUIPE INTERBUSS A equipe do Portal InterBuss existe desde 2000, desde quando o primeiro site foi ao ar. De lá pra cá, tivemos grandes conquistas e conseguimos contatos com os mais importantes setores do transporte nacional, sempre para trazer tudo para você em primeira mão com responsabilidade e qualidade. Por conta disso, algumas pessoas usam de má fé, tentando ter acesso a pessoas e lugares utilizando o nome do Portal InterBuss, falando que é de nossa equipe. Por conta disso, instruímos a todos que os integrantes oficiais do Portal e Revista InterBuss são devidamente identificados com um crachá oficial, que informa o nome completo do integrante, mais o seu cargo dentro do site e da revista. Qualquer pessoa que disser ser da nossa equipe e não estiver devidamente identificada, não tem autorização para falar em nosso nome, e não nos responsabilizamos por informações passadas ou autorização de entradas dadas a essas pessoas. Qualquer dúvida, por favor entre em contato pelo e-mail contato@portalinterbuss.com.br ou pelo telefone (19) 99483.2186, sete dias por semana, vinte e quatro horas por dia.

NOSSA OPINIÃO

Editorial

Chegamos a mais um ano da Revista InterBuss! E completamos mais um ano de vida. Já são sete anos que estamos no ar, num total de 350 edições. Já somos também recordistas em conteúdo sobre transporte público em um determinado espaço de tempo. Já foram publicadas cerca de 8400 páginas sobre transportes, carros, caminhões, navios e aviões, ou seja, tudo o que é relacionado a meios de deslocamento merecem destaque em nossas páginas. A ideia da Revista InterBuss surgiu em 2010, numa época em que havia uma drástica mudança no setor informativo de transportes. O foco do Portal InterBuss, que sempre foi de fotos e informações de ônibus, acabou mudando para a revista já que os outros portais que também publicavam fotos acabaram também mudando de foco, principalmente após o surgimento de comunidades específicas em redes sociais e da criação de um novo site que revolucionou e facilitou a publicação de fotos de qualquer pessoa. Desde a nossa primeira edição já foram publicadas centenas de matérias especiais, muitas delas internacionais e que tiveram enorme repercussão. Hoje também mantemos o site Ônibus de Campinas, especializado em informações sobre o transporte coletivo da cidade do interior paulista. Atualmente no site também são publicadas notícias gerais sobre a cidade de Campinas, informações de interesse da população que auxiliam os munícipes não só a circularem mas também acharem vagas de emprego, saberem postos de vacinação e muito mais. O site Ônibus de Campinas acabou se transformando nos últimos meses em um grande portal de serviços à população campineira e com grande sucesso. No Facebook já são mais de 20 mil seguidores que acompanham todas as informações da cidade. Com uma internet cada vez mais ágil e informações que chegam muito rápidas aos leitores, a Revista InterBuss passou por algumas modificações nos últimos meses. As notícias principais e de momento, chamadas de factuais, agora são publicadas imediatamente, no máximo em até 24 horas após o acontecimento, no site do Portal InterBuss com réplica na página no Facebook. Com isso, as notícias sobre transportes chegam mais rápidas aos usuários. Já as informações chamadas “frias”, que não necessitam de grande agilidade de publicação, saem aos domingos na Revista InterBuss juntamente com dezenas de fotos do acervo do Portal InterBuss. Existem mais de 50 mil fotos que foram enviadas por colecionadores durante vários anos e que já foram publicadas nas antigas galerias de fotos, hoje todas fora do ar. Também são publicadas fotos de grupos do Facebook, colunas, editorial e textos da imprensa especializada. A Revista ficou um pouco menor, com menos páginas, mas ganhou agilidade e conteúdo online, já que o número de notícias publicadas quadruplicou desde o novo formato adotado. A Revista InterBuss tem um público cativo que está semanalmente fazendo os downloads das edições gratuitamente ou lendo através do sistema Flip, onde o leitor pode folhear a revista assim como a de papel. O projeto de publicação impressa foi abandonada em definitivo já que hoje os leitores são bastante diferentes, querem mais agilidade ao invés do clássico sistema de leitura no papel. Quanto mais rápida a informação, melhor! Por mais um ano ao lado de todos vocês, agradecemos por mais um ano de publicações, e esperamos estarmos juntos por muitos anos. Nosso mais sinceros agradecimentos e mais uma vez, muito obrigado!


A IMAGEM MARCANTE

BR-116, Bahia

Sexta-feira, 30 de Junho de 2017

Um acidente envolvendo um ônibus e uma van deixou duas pessoas gravemente feridas na BR-116, no sudoeste da Bahia. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente foi causado pelo motorista da van, que tentou fazer uma ultrapassagem e bateu de frente com o ônibus. Os motoristas dos veículos foram retirados das ferragens e levados para o Hospital. A foto é de Tiago Almeida, do Blog Itiruçu Online e publicada no G1.


A GRANDE MATÉRIA

Renovação de Frota

Grupo JCA renova frota com 254 chassis Scania Veículos serão distribuídos em todas as empresas do grupo: A.V. Catarinense, Viação Cometa, Expresso do Sul e Auto Viação 1001

Da Marcopolo | assessoria O Grupo JCA, um dos principais operadores de transporte rodoviário do País, adquiriu 254 ônibus Marcopolo dos modelos Viaggio 900 e Paradiso 1050, 1200 e 1800 Double Decker (dois pisos). A entrega das novas unidades ocorrerá até o final deste mês. Segundo Paulo Corso, diretor de operações comerciais e marketing da Marcopolo, a operadora sempre investe na aquisição de diferentes tipos de veículos. “Em razão da sua ampla atuação e cobertura em regiões diversas, o Grupo JCA tem como característica adquirir modelos distintos, que melhor possam atender as várias

08 interbuss | 02.07.2017

rotas e serviços. A empresa se destaca por seu dinamismo e por possuir uma das frotas mais novas do mercado brasileiro”, revela. As 93 unidades do modelo Paradiso 1800 DD contam com chassi Scania 8x2, sistema audiovisual, ar-condicionado e sanitário. O veículo tem capacidade de transportar 54 passageiros, sendo 46 poltronas semileito no piso superior e oito poltronas do tipo leito cama no piso inferior. O Grupo JCA adquiriu ainda 82 unidades do modelo Paradiso 1050 com chassi Scania 4x2 e com 46 poltronas semileito; 64 unidades do Paradiso 1200 com chassi Scania 6x2 e 46 lugares em poltronas semileito e 15 ônibus Viaggio 900 com chassi Mercedes-Benz de motor dianteiro

e poltronas do tipo Executiva. Todos os veículos contam com sistema audiovisual, ar-condicionado e tomadas de 110 V com entrada USB para carregamento de aparelhos eletrônicos. As empresas Auto Viação 1001, Auto Viação Catarinense, Viação Cometa e Expresso do Sul, pertencentes ao grupo JCA, receberão os novos ônibus Marcopolo. O grupo mantém investimentos constantes nos diversos ramos de transporte e turismo. Atualmente, é constituído ainda pelas empresas de transporte rodoviário Rápido Ribeirão Preto, Rápido Macaense e Opção. A empresa tem rotas que cobrem os estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.


Literatura

Livro conta a história do lendário caminhão FNM Fábrica genuinamente brasileira fez história nos idos dos anos 50 Da Editora Alaúde | assessoria A trajetória da FNM (Fábrica Nacional de Motores) se confunde com a história do Brasil. Na década de 1950, praticamente toda a produção agrícola brasileira era transportada pelos lendários D-9.500 e D-11.000, caminhões que ficaram para sempre na memória de uma geração. Além de contar a história do desenvolvimento destes modelos, o livro Caminhões FNM, lançamento da Editora Alaúde, presenteia os apaixonados por esses pioneiros da estrada com fotos atuais e de época, além de um layout vintage. A FNM foi pioneira ao inaugurar, em 1949, a primeira linha de montagem de caminhões genuinamente brasileiros. Antes disso, todos os caminhões que rodavam pelas ruas e estradas do país eram de marcas estrangeiras – a maioria vindas da Inglaterra. Mas não é só por isso que a FNM ainda é lembrada pelos aficionados do automobilismo: também ficaram na memória a robustez e o ronco do motor Alfa Romeo dos D-9.500 e D-11.000, os dois modelos fabricados pela empresa na década de 1950. Além de trazer inúmeras informações técnicas e lindas fotografias dos dois veículos históricos, a obra traz ainda detalhes sobre modelos mais recentes, como os FNM 180 e FNM 210, produzidos depois da aquisição da fábrica pela Alfa Romeu, e a evolução dos modelos posteriormente desenvolvidos pela Fiat e Iveco, empresas que assumiram o controle da marca. Sobre os autores Evandro dos Santos Fullin é engenheiro mecânico e consultor independente na área de veículos comerciais. É editor do site Caminhões Antigos Brasileiros (http:// caminhaoantigobrasil.com.br), um espaço voltado ao resgate da memória dos veículos comerciais nacionais, incluindo caminhões, ônibus, picapes, utilitários, máquinas agrícolas e de construção e implementos. Tem se dedicado a pesquisar a história do caminhão no Brasil e ao antigo automobilismo. José Rogério Lopes de Simone é apaixonado por automóveis desde criança.

Criou e editou a revista Automóveis Históricos e é coordenador da série Clássicos do Brasil (Editora Alaúde), dedicada a preservar a memória dos modelos de automóveis que marcaram a história do país. Sobre a Editora Com mais de 10 anos de tradição

no mercado editorial, a Alaúde vem desenvolvendo um catálogo sólido e diversificado, com títulos de destaque na área de gastronomia, saúde, filosofia prática, espiritualidade, automobilismo, desenvolvimento pessoal e profissional. Para mais informações, visite o site www.alaude.com.br. 02.07.2017 |

interbuss 09


A GRANDE MATÉRIA

Segurança no Trânsito

PVST influencia leis e normas de trânsito

Programa Volvo de Segurança no Trânsito está completando 30 anos Da Volvo | assessoria Este ano, o Programa Volvo de Segurança no Trânsito (PVST) está completando 30 anos de atividades. Neste período, por meio de suas atividades, pesquisas e estudos, campanhas educativas, fóruns, seminários e o Prêmio Volvo para reconhecimento de boas práticas de segurança, o PVST contribuiu direta ou indiretamente para alguns avanços em legislações e normatizações para segurança no trânsito. A obrigatoriedade do para-choque traseiro para caminhões, o atual Código de Trânsito Brasileiro e a adoção do uso do cinto de segurança são alguns exemplos dessa participação. A Lei que tornou obrigatório o para-choque traseiro rebaixado e resistente nos caminhões, em 2003, é um exemplo concreto da influência do PVST na legislação da segurança no trânsito. Uma exigência simples, mas que vem salvando vidas em caso de colisão de veículos de passageiros nas traseiras de caminhões. “O Programa Volvo de Segurança no Trânsito, por meio do Prêmio Volvo, foi importante para que a nossa ideia deixasse de ser um projeto acadêmico para se tornar uma defesa real dos ocupantes de automóveis”, diz José Ricardo Lenzi Mariolani, da Unicamp, Universidade Estadual de Campinas. Em 1996, um grupo formado por alunos e professores da Unicamp, Mariolani entre eles, iniciou o Projeto Impacto, com o objetivo de projetar, construir e testar modelos de para-choques para caminhões que evitassem o que chamaram efeito guilhotina em colisões de automóveis nas traseira de caminhões. A partir dos resultados do estudo, propuseram uma nova norma sobre o assunto. A norma proposta, porém, só foi aprovada e colocada em vigor pelo Contran - Conselho Nacional de Trânsito, anos depois, a partir da conquista do Prêmio Volvo de Segurança no Trânsito, por Ricardo Mariolani e equipe, em 2002. A obrigatoriedade do cinto de segurança O PVST também ajudou a consci-

10 interbuss | 02.07.2017

entizar motoristas de automóveis, caminhões e ônibus sobre a importância de adotar o cinto de segurança. Lançado pela Volvo na Suécia em 1959, o primeiro país a adotar o cinto de segurança como item obrigatório foi o Reino Unido, em 1966. No Brasil, o cinto de segurança se tornou obrigatório com a adoção do Código de Trânsito Brasileiro (CTB ), em 1997. “O PVST defendeu a obrigatoriedade do uso do cinto não apenas nas cidades, como estabelecia o CTB, mas também nas rodovias. Para isso, fez campanhas que exibiram vídeos sobre o tema em vários eventos e distribuiu cópias de vários deles para quem tivesse interesse. Entre eles, tornou-se famoso o primeiro vídeo produzido pela Volvo, na Suécia, para demonstrar a eficácia do cinto de segurança. O vídeo mostrava um ovo no banco dianteiro de um carrinho de madeira que batia em um obstáculo. Na primeira parte do vídeo, o ovo estava sem o cinto e, na segunda, com o cinto. Obviamente, o ovo saía do segundo choque inteiro, ao contrário do primeiro, quando se espatifava”, conta J. Pedro Corrêa, idealizador e atual consultor do PVST. O cinto é considerado o acessório de segurança mais importante da história da indústria automotiva até hoje. Pesquisas de institutos internacionais mostram que o simples uso do cinto de segurança é capaz de reduzir em até 50% as fatalidades dos acidentes. Depois de ter lançado o cinto de

três pontas, a Volvo liberou a patente aos demais fabricantes automotivos num gesto que marcou a visão da empresa e seu compromisso com a segurança. O atual CTB O atual Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que entrou em vigor em 1998, foi outra grande conquista para a sociedade brasileira nos últimos anos. Durante o processo de elaboração do CTB, coube ao PVST o papel de incentivar o debate para uma legislação mais rigorosa, que contribuísse efetivamente com a redução dos acidentes, muitos deles provocados pelo sentimento de impunidade dos infratores. O assunto foi tema em todos os meios onde o PVST atuava, criando-se oportunidades para estimular o debate. Por meio do programa, foram distribuidas também, em todo o Brasil, boletins técnicos com temas como “beber e dirigir”, “como transportar crianças no carro” e “uso do cinto de segurança”; e disponibilizados vídeos educativos nacionais e internacionais. “Aprovado em 1997 e implementado em 1998, o Código de Trânsito Brasileiro é reconhecido até hoje como um dos maiores avanços da história do trânsito brasileiro e, dentro dele, a obrigatoriedade do uso do cinto de segurança é vista como uma das mais importantes. E o PVST teve um papel significativo na conscientização sobre a importância do uso do cinto”, enfatiza J. Pedro.


Novidade

Blumenau recebe 21 Torino Scania K310 6x2

Veículos fazem parte da nova concessionária do transporte local Da Scania | assessoria Os ônibus Scania de 15 metros foram escolhidos para contribuir com a mobilidade urbana de Blumenau (SC). A BluMob, a nova concessionária de transporte coletivo da cidade, preferiu a solução Scania para atuar nas vias de maior demanda de passageiros. São 21 modelos K 310 6x2/4, que trarão um novo conceito de transporte para a população. Os veículos entraram em operação ontem, dia 1.º de julho. A Casa Scania Mevepi foi a responsável pelo negócio. Os ônibus Scania foram apresentados para o público da cidade no último domingo (25 de junho), em uma exposição na Vila Germânica. No mesmo fim de semana, 50 motoristas da BluMob receberam treinamento da Scania e da Casa Mevepi. “Escolhemos o 15 metros da Scania pela versatilidade. Vamos ganhar em desempenho de arrancada e de torque para carregar mais pessoas do que o ônibus convencional, teremos maior velocidade média e menor consumo de combustível”, afirma Maurício Garroti, diretor da BluMob, do Grupo Comporte. “O 15 metros Scania será o carro-chefe da nova frota de Blumenau. Estamos com uma expectativa muito positiva para utilizá-los. A maior beneficiada será a população, que terá uma frota zero quilômetro mais eficiente e confortável”. Os 21 Scania K 310 6x2/4 de 15 metros de Blumenau vão operar, principalmente, na linha troncal 10, a de maior demanda. Todas as unidades rodarão em média 110 mil quilômetros/mês. As carrocerias são Marcopolo Torino, eles são equipados com Wi-Fi gratuito, carregadores de celular, tablets, e demais equipamentos do gênero, e terão duas catracas eletrônicas para agilizar o embarque. São equipados com caixa automática Voith DIWA.5. “A Scania, referência em transporte sustentável, oferece soluções de veículos e serviços para o segmento urbano, e o 15 metros tem se mostrado um grande aliado para as operadoras com seu eficiente e rentável menor custo por quilômetro rodado”, afirma Silvio Munhoz, diretor de Vendas de

Ônibus da Scania no Brasil. “Outra grande vantagem é que os ônibus têm motor traseiro, e desta forma a população vai sentir um conforto maior. É uma venda importante e consolida nossa participação neste segmento”. O 15 metros urbano da Scania tem um outro diferencial, seu terceiro eixo é direcional, o que permite um maior grau de manobrabilidade e facilita a vida do motorista, pois o ajuda a melhorar a performance nas curvas (normais ou acentuadas) e garantir maior conforto para os passageiros. “São os primeiros 15 metros de Blumenau. Estamos muito satisfeitos com a venda, que representará novos tempos no transporte público da cidade. É um case de sucesso, que começou há quatro anos com demonstrações do produto ao órgão gestor local. Pudemos comprovar todas as vantagens desta solução, o que nos homologou como opção para o edital”, afirma Rodrigo Clemente, gerente de Vendas da Casa Scania Mevepi. “A BluMob também optou por

serviços Scania. A operadora adquiriu o programa de manutenção Standard para todos os chassis e habilitou a frota com os Serviços Conectados, a novidade de gestão da marca.” O programa Standard contempla as revisões previstas e trocas de óleo, de filtros em geral e lubrificações específicas. Os Serviços Conectados são uma solução inovadora para ajudar o transportador a fazer a gestão de sua frota por meio do uso inteligente de dados do veículo e parceria com a rede de concessionárias da marca. A Scania vai além da telemetria e ajuda o cliente a chegar a um novo patamar de rentabilidade. A BluMob escolheu o pacote Análise. Com ele, tanto o cliente quanto a concessionária terão uma visão geral da frota conectada por meio de relatórios semanais e mensais, com dados operacionais recebidos por e-mail de forma automática. É possível ter acesso ao Portal de Gestão de Frotas para planejar antecipadamente as paradas para manutenção. 02.07.2017 |

interbuss 11


COLUNAS

VIAGENS & MEMÓRIA

MARISA VANESSA N. CRUZ | ideiaselembrancas@gmail.com

Os pontos finais de ônibus de SP localizados em cidades vizinhas A cidade de São Paulo tem milhares de pontos finais de ônibus espalhados pela cidade. Alguns no meio entre duas cidades, como o Terminal Vila Yara, na divisa de Osasco, e o Jardim Luso, na zona sul de São Paulo. E raramente encontramos pontos finais dentro de cidades vizinhas, como exemplos abaixo: Em Diadema, no Jardim Campanário, a cerca de 1km da divisa com São Paulo, está localizado um ponto final de uma linha de ônibus, a 5108/10 Jardim Celeste - Terminal Pq. D. Pedro II. Lá, comporta ônibus articulados e superarticulados, os famosos UDAs. Na verdade esse ponto final da Via Sul existe desde a década de 80, quando a antiga Bristol operava as linhas 4506 e 4508 até o Parque Dom Pedro II. Em Itapecerica da Serra, no bairro Jardim Jacira, a cerca de 1500 metros da divisa com São Paulo, está localizado um terminal rodoviário do bairro, onde partem três linhas de ônibus da cidade de São Paulo, além de uma noturna, e de passagem, as linhas municipais da cidade. Eu conheci a região do Jacira no início de 2015. O terminal melhorou em diversos aspectos, pois até 2011 o asfalto praticamente era pouco ou inexistente, e era inseguro o passageiro trafegar por lá. Quando visitei, aparentemente estava tranquilo para caminhar por lá. Desconheço a história de como o bairro começou a receber ônibus vindo de São Paulo. A primeira vez que conheci foi no final de 1983, e era tudo estrada de barro para trafegar por lá, além de inúmeros Gabriela II e Amélia da Viação Jurema parados por ali. E de lá pra cá, o bairro cresceu, e a demanda dos ônibus também.

12 interbuss | 02.07.2017


3º ENBUS - Londrina/PR Terceiro encontro nacional dos busólogos de Londrina. Passaram-se dois anos desde o primeiro evento, e de lá pra cá passou muito rápido. O encontro deu início logo de manhã do dia 17 de junho, com lista de chamada de visitantes (busólogos e munícipes) e inscrições para brindes. O evento teve ônibus antigos da Viação Garcia em exposição, além dos ônibus DD recentes da própria Garcia e Brasil Sul, com direito a pipoca e cachorro-quente de graça. Teve também expositores divulgando seus produtos, funcionários de diversas empresas prestando homenagens e depoimentos de busólogos. Após o almoço, fomos convidados a uma visita inesperada à garagem da empresa de turismo Clautur, onde fomos bem recebidos. Após às 14h30, embarcamos em um ônibus gentilmente cedido pela Expresso Royal, além de um Busscar Urbanuss Pluss da TCGL disponível para o transporte, até a garagem da Transportes Coletivos Grande Londrina, próximo à Avenida Brasília. Ao chegar, avistamos os quatro novos Superbus - ônibus encarroçado pela Marcopolo - modelo Viale BRT, sobre o chassi Mercedes-Benz O-500U, e observamos os diversos ônibus existentes na garagem. Uma hora depois, seguimos viagem até a garagem da TIL/MAPA, na zona norte da cidade. Ali são guardados ônibus da intermunicipal TIL, própria TCGL, da Expresso Maringá e de outras empresas rodoviárias que não tem garagem própria na cidade. Por último, tiramos foto oficial do encontro e voltamos à rodoviária. Esse foi o terceiro encontro de busólogos da cidade, e esse encontro com exposição de ônibus acontece todo ano em Londrina.

02.07.2017 |

interbuss 13


interbuss

DIOGO AMORIM

Busscar Urbanuss Urbanuss Pluss Pluss Busscar VB Transportes, Transportes, em em Jundiaí/SP Jundiaí/SP VB


DEU NA IMPRENSA

Transpo Online

RESUMO DAS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DA IMPRENSA ESPECIALIZADA

Brasileira vai modernizar controle férreo argentino

Do site | notícias

A empresa estatal Trenes Argentinos Cargas acaba de inaugurar um novo Centro de Controle de Tráfego que lhe permite monitorar, em tempo real, o posicionamento dos trens e sua velocidade ao longo de nove mil quilômetros de vias, bem como a autorizar a circulação e ativar a frenagem automática das composições em caso de emergência. O projeto faz parte da política de modernização da malha férrea argentina e contou com investimentos da ordem de 128 milhões de pesos argentinos (ou cerca de 8,2 milhões de dólares). O desenvolvimento e implantação foram conduzidos pela Trenes Argentinos Cargas com tecnologia da empresa brasileira ART Rail Technology. Para conquistar o contrato, a ART saiu vencedora de uma licitação internacional envolvendo alguns dos maiores players globais do setor de tecnologia ferroviária. A instalação do Centro de Controle integra um ambicioso plano de modernização da malha ferroviária encampado pelo Governo da Argentina, que têm previsão de investimentos da ordem de 14 bilhões de dólares até 2023. Neste projeto específico, a ART atua como fornecedor “turn key”, isto é, com responsabilidade pela entrega de um pacote completo de serviços e soluções cobrindo todas as etapas de concepção e execução do projeto, bem como sua manutenção posterior. As três linhas ferroviárias atendidas pelo Centro de Controle de Tráfego percorrem 17 províncias argentinas, com mais de 9 mil quilômetros de vias. Antes, esta estrutura funcionava com antiquados e caros sistemas de comunicação por satélite ou dependiam do uso de ligações de celulares para a comunicação com os condutores para consultá-los sobre o posicionamento do trem ao Centro de Comando; um sistema sujeito a falhas de sinal ou de comunicação. A solução TCS abrange ainda a instalação de um conjunto de equipamentos de bordo nas locomotivas, que permitem a comunicação entre o maquinista e o Centro de Controle Operacional (através de uma rede digital envolvendo a combinação de canais de comunicação via celular e

16 interbuss | 02.07.2017

satélite). Além do cálculo da localização dos trens em tempo real, tais dispositivos permitem registrar as informações relacionadas ao perfil de condução dos maquinistas e a proteger os trens nos casos de excessos de velocidade ou entrada do trem em trechos não autorizados. De acordo com o CEO da ART, Carlos Henrique Corrêa, a modernização da Trenes Argentinos Cargas deverá posicionála, em curto prazo, entre as mais eficientes da América Latina e criará as condições para aumentar significativamente a importância do próprio modal ferroviário na estrutura logística da Argentina. Como funciona – Através de equipamentos instalados nas locomotiva dos trens, o Centro de Monitoramento conhece a localização exata de cada composição e a distância restante até o destino

final. O Centro de Controle se comunica com o condutor de forma permanente e instantânea e autoriza sua circulação em cada trecho da via. Caso o trem supere a velocidade permitida ou ingresse em uma zona de circulação não autorizada, a partir do Centro de Controle é ativada uma advertência e, de imediato, um mecanismo corta a tração do trem, de modo que a composição pare automaticamente. Neste Centro trabalham 92 pessoas em diferentes turnos. Ele está equipado com telas gigantes de última tecnologia. A Contratação do projeto se realizou através de uma licitação pública internacional com a participação de diversas empresas estrangeiras, resultando na vitória da tecnologia de origem brasileira. Este novo sistema envolve a capacitação de 1500 trabalhadores em diferentes disciplinas.


Transpo Online

Artigo: Os culpados pelo grave acidente na BR-101 Do site | Por José Augusto Dantas Tenho falado há muito tempo sobre a tragédia das 500 mortes que acontecem todas as semanas nas estradas brasileiras, mas que, por serem esparsas, não são noticiadas pela grande imprensa. Quando acontece uma tragédia como o acidente entre uma carreta carregada com um bloco de granito, um ônibus e duas ambulâncias, que vitimou 22 pessoas mortalmente, e deixou mais 26 feridos, a maior parte em estado grave no Espírito Santo, especificamente na BR-101, a grande imprensa, principalmente a televisiva, que entende tanto de transporte rodoviário de cargas quanto eu entendo de nanotecnologia voltada a produção de cosméticos, se é que isso existe, logo acha um culpado, e o pior, cai matando em cima desse pressuposto culpado. Na visão de quem passou mais de 25 anos ganhando o pão com transporte rodoviário de cargas, a visão é um tanto diferente, existem vários culpados, e, culpa não admite grau de culpabilidade, para culpa existe o sim ou o não. Vamos tentar entender como eu posso afirmar que são vários os culpados, inclusive a PRF, Polícia Rodoviária Federal, que afirmou que a culpa foi combinada entre excesso de peso e estado dos pneus da carreta. Sem dúvida que a mistura excesso de peso e estado dos pneus é altamente explosiva, e é certa a tragédia, ainda mais em uma estrada como a BR-101, e no trecho entre Vitória e Iconha, que fiz várias vezes, e é um dos piores da rodovia inteira. Assim sendo, imputo culpa ao embarcador, que sabia que estava carregando excesso de peso, e mesmo assim, carregou e liberou o veículo, ainda mais com os pneus em estado deplorável. Certamente, houve má fé do embarcador para diminuir o custo do frete, já que, o frete peso fica mais barato quando se carrega excesso de peso, ainda mais em veículo velho, que, até mesmo em função do mau estado de conservação, cobra frete ainda mais barato. Culpa também da PRF, que deveria fiscalizar TODOS os veículos que transpor-

tam cargas que ofereçam risco aos outros usuários da estrada, e, bloco de granito é uma delas. Se a PRF tivesse fiscalizado a carreta, teria apreendido o veículo antes do acidente, já que, mesmo que a carreta não tenha passado no posto de Cachoeiro do Itapemirim, é obrigação dos agentes fazerem rondas com as viaturas. Culpa do Ministério dos Transportes, que não consegue criar um checklist simples de estado geral do veículo, e tornar obrigatório o seu preenchimento pelo embarcador, obrigando ainda o acompanhamento de uma via, com nome, RG e CPF do responsável do embarcador pelo checklist, juntamente à nota fiscal, assim, o cidadão que liberou o veículo com pneus carecas pensaria duas vezes, já que, nesse caso, ele seria responsabilizado criminalmente. Ainda é culpa do Ministério dos Transportes o não funcionamento das balanças em tão importante rodovia, deixando os embarcadores à vontade para carrega-

rem o quanto quiserem de “peso extra”, ganhando no frete e destruindo a rodovia. Culpa da Eco 101, administradora do trecho da BR-101 no Estado do Espírito Santo, que não iniciou a duplicação da rodovia conforme prometido em contrato, mas, cobra pedágio normalmente. Culpa do Governo Federal, que está destruindo o transporte rodoviário de cargas por não ter uma política de subsídio para o setor, no que diz respeito à renovação de frota, preço do óleo Diesel e fiscalização das empresas de transporte no que diz repeito ao cumprimento de legislação trabalhista e fiscal, já que trabalhar sem registro em carteira e burlando o fisco é comum. Agora, senhores e senhoras jornalistas que não sabem a diferença entre um truck e uma carreta, entenderam que o “buraco é mais embaixo” e o coitado do motorista muitas vezes se obriga a fazer o que não quer, para não se tornar mais um dos mais de 14 milhões de desempregados no Brasil atual. Antes de criticar, é preciso conhecer!!! 02.07.2017 |

interbuss 17


CURIOSIDADES

Lembra dele?

Ônibus elevado chinês fracassou e virará sucata Tido como solução para trânsito e transportes já está atrapalhando Da Superinteressante | notícias Todo mundo viu: em maio de 2010, em uma feira de tecnologia em Pequim, capital da China, uma empresa local apresentou o conceito de ônibustúnel. O veículo, que em princípio teria capacidade para mais de mil pessoas, roda por cima do trânsito. Sua plataforma elevada, com 4,5 m de altura e duas faixas de largura, permite a circulação de carros por baixo – uma ideia que diminui o tempo de viagem tanto de motoristas de automóveis particulares quanto dos usuários de transporte público. Não é fácil entender essa sacada com uma explicação verbal, mas a imagem ao lado e os vídeos oficiais podem ajudar. Sequências de computação gráfica da engenhoca em funcionamento viralizaram no Facebook e viraram notícia no Brasil. O conceito foi tão bem recebido por aqui que Manaus chegou a anunciar estudos para a implantação de seus próprios “straddling buses” (em inglês, o verbo straddle significa andar de pernas abertas, como um caranguejo). Pena que o sonho acabou: sete anos depois do anúncio, os chineses já tiraram o ônibus suspenso do papel, testaram um protótipo na cidade de Quinhunangdao, na província de Hebei, e constataram que ele não dá certo na prática. Tudo começou em agosto do ano passado, quando trilhos de teste de cerca de 300 m foram instalados em um avenida movimentada da cidade, e uma versão real do veículo percorreu toda sua extensão sem interferir com o tráfego de carros abaixo. Parecia perfeito: o vídeo do lançamento alcançou mais de 2 milhões de visualizações. A versão fabricada era um pouco mais humilde que o conceito original: segundo a agência de notícias estatal Xinhua, tinha 22 metros de comprimento, 7,8 de largura e apenas 4,8 de altura total, e era capaz de carregar 300 passageiros. Sua propulsão, elétrica, foi um bônus na opinião pública, preocupada com questões ambientais.

18 interbuss | 02.07.2017


7 ANOS

Aniversário

Revista InterBuss chega aos 7 anos e 350 edições

Hoje, com novo foco, a InterBuss atinge público de diversos setores Da Redação | notícias

A Revista InterBuss completa sete anos de circulação. Lançada no final de junho de 2010 como uma alternativa ao site de fotos que fez tanto sucesso ao lado de grandes outros sites também especializados em transportes, a Revista InterBuss acabou se tornando uma das maiores publicações do setor pela sua periodicidade e pela quantidade de material publicado. Atualmente está com uma média de 24 páginas semanas, além das notícias que já são publicadas diariamente no site e replicadas nas redes sociais. A publicação faz parte do Portal InterBuss, site especializado em transporte no ar desde dezembro de 2000. No início tinha o nome de Portal SIT Campinas e trazia apenas informações sobre o transporte de Campinas, no interior paulista. Mais tarde, com a mudança do sistema da cidade, passou a se chamar Portal InterCamp. Pouco tempo depois, com a ampliação da galeria de imagens e cada vez mais com fotos de outras cidades, mudou novamente para Portal InterBuss, nome que ostenta até hoje. Com um novo conceito em informações gerais e conteúdo sobre transporte, o InterBuss continua com um público cativo. ÔNIBUS DE CAMPINAS Hoje, além da Revista InterBuss, o Portal InterBuss congrega outro site que remete às origens, que é o Ônibus de Campinas. Voltado totalmente para informar a população campineira de tudo o que está acontecendo ao seu redor, não apenas sobre ônibus, o ODC, como é carinhosamente chamado, traz informações sobre Campinas a todo momento, todos os dias. Nas coberturas especiais, o ODC tem se destacado com grande maestria. Na última greve geral, onde o transporte coletivo da cidade ficou completamente parado, toda a equipe estava nas ruas levando ao público as informações em tempo real, sendo em texto, vídeos e fotos. O ODC também foi um dos primeiros veículos de comunicação a levar ao público a informação de que estava ocorrendo um grande incêndio

Algumas das capas mais importantes da InterBuss. A primeira é a capa da edição zero, de testes, que não chegou a circular. Na sequência, a edição número 6, que foi a primeira nesse formato que é o atual (as cinco primeiras edições foram em formato blog). Ao lado, a edição 51, quando completamos um ano e mudamos todo o layout, que foi mantido até a edição de cinco anos, quando mudamos para o atual layout. ções mais completas e relevantes sobre o universo ônibus. As notícias especializadas ficam na revista, enquanto o chamado “factual”, que é o dia-a-dia, fica no site. na cidade, inclusive primeiro que o principal jornal local. Com o advento da informação rápida, a Revista InterBuss hoje foca mais em publicar fotos antigas, que já foram publicadas em algum momento nas antigas galerias de imagens do Portal, além de informa-

NOVIDADES Em breve, a Revista InterBuss trará novidades entre os colunistas. Hoje, Marisa Vanessa N. Cruz, entusiasta do setor de transportes, escreve quinzenalmente e o jornalista Adamo Bazani escreve semanalmente. Logo, novos nomes irão auxiliar a publicação. 02.07.2017 |

interbuss 19


REDE SOCIAL

AS MELHORES FOTOS DA SEMANA NO FACEBOOK

Junior Almeida | Busscar Vissta Buss

Junior Almeida | Marcopolo Paradiso G7 1200

Tôni Cristian | Marcopolo Paradiso GV 1150

Silvano Prado Janjão | Comil Invictus DD

Tôni Cristian | Mascarello Roma MD

Diego Almeida Araújo | Mascarello Roma

20 interbuss | 02.07.2017


Fernando Martins Antunes | Busscar Urbanuss Pluss

Renan Brito de Lana | Comil Galleggiante

JosĂŠ Franca Neto | Marcopolo Torino

Diego Almeida Araujo | Marcopolo Paradiso G6 1200

Flavio Oliveira | Busscar Panorâmico DD

Renan Brito de Lana | Marcopolo Paradiso G6 1550LD 02.07.2017 |

interbuss 21


O MELHOR DA INTERBUSS

UMA SELEÇÃO DAS MELHORES FOTOS PUBLICADAS NAS GALERIAS DO PORTA

Luciano Roncolato Caio Alpha MBB OF-1620 | MM Souza

Alex Fiori Caio Vitória MBB OF-1318 | Viação Boa Vista

Luciano Roncolato Marcopolo Torino Volksbus 17 210 | Viação Campestre

Luciano Roncolato Busscar Urbanuss Volksbus 16 210 CO | Auto Viação Bragança

Gabriel Dias Caio Millennium Volvo B12M | Itajaí Transportes

Gabriel Dias Marcopolo Torino Volksbus 17 230 EOD | Itajaí Transportes

22 interbuss | 02.07.2017


S JÁ TAL INTERBUSS

Alex Fiori Caio Apache Vip MBB OF-1722 | Viação Atibaia São Paulo

Rafael Cuesta Comil Svelto Volvo B10M | Breda Sorocaba

Rafael Cuesta Caio Vitória MBB OF-1318 | Pássaro Marron

Rafael Cuesta Caio Alpha MBB OF-1620 | Auto Viação Ouro Verde

Gabriel Dias Caio Vitória Volvo B58 | Itajaí Transportes

Gabriel Dias Marcopolo Torino GV Scania F94 | VB Transportes 02.07.2017 |

interbuss 23


O MELHOR DA INTERBUSS

Chailander Borges Caio Apache S21 Volksbus 17 210 OD | Viação Paratodos

Luciano Roncolato Caio Alpha MBB OH-1621 | Oak Tree

Chailander Borges Caio Millennium MBB O-500M PBC | VIP M’Boi Mirim

Sydney Junior Comil Svelto MBB OF-1722 | Limousine Carioca

Rafael Cuesta Caio Alpha MBB OF-1620 | Viação Gato Preto

Luiz Henrique Ledo Sant’Anna Thamco Dinamus MBB OF-1620 | Autoviass

24 interbuss | 02.07.2017


Gabriel Dias Busscar Urbanuss MBB OF-1721 | Viação Piracicabana

Gabriel Dias Caio Piccolo MBB LO 814 | Viação Piracicabana

Samuel Tuzi Caio Mondego HA MBB O-500UA | Via Sul

John Berata Caio Alpha Volvo B58 | Curitiba

Sérgio Carvalho Caio Alpha MBB OF-1620 | Viação Avante

Ailson Gamarra Marcopolo Torino MBB OF-1418 | Centro-Oeste 02.07.2017 |

interbuss 25


COLUNAS

NOSSO TRANSPORTE ADAMO BAZANI | adamobus@gmail.com

Euro 6 no Brasil, que reduz poluição de ônibus e caminhões, só deve entrar em vigor a partir de Previsão é de membros de secretaria paulista de Energia e especialistas 2022

Adotado nos Estados Unidos desde 2012 e na Europa a partir de 2014, o padrão Euro 6 de restrição a emissões de poluentes por veículos a diesel só deve se tornar realidade no Brasil a partir de 2022. A previsão é de especialistas reunidos nesta última quarta-feira, 28 de junho de 2017, no evento Automotive Techday do IPT, Instituto de Pesquisas Tecnológicas. O Brasil ainda segue as normas do Euro 5, dentro da fase 7 do Proconve – Programa de Controle de Poluição de Ar por Veículos Automotores, do Conama – Conselho Nacional do Meio Ambiente. Esta sétima fase está em vigor desde 2012, sendo obrigatória a comercialização de ônibus, caminhões e outros veículos a diesel desde 2013. Segundo o representante da Secretaria de Energia e Mineração do Estado de

26 interbuss | 02.07.2017

São Paulo, Francisco Nigro, fabricantes de veículos e Governo Federal devem chegar a esse consenso, mas ainda nada está oficialmente definido. Nigro integra a equipe do Rota 2030, que tem como um dos objetivos ampliar a eficiência energética dos veículos automotores produzidos no Brasil. De acordo com o especialista, se dependesse do governo federal, a nova etapa do Proconve estaria em vigor antes de 2022, mas as montadoras dizem que precisam de mais prazo para se adaptar. Entretanto, algumas fabricantes já fazem no Brasil motores com base nas normas Euro 6 para exportação. Alguns destes modelos são enviados para o Chile. Apesar de o Brasil ter em vigor as normas com base no Euro V, mais da

metade dos ônibus que circulam pelo país e em torno de 70% dos caminhões ainda são de tecnologia Euro 3, anterior e mais poluente ainda. A mudança de tecnologia no Brasil sofreu historicamente diversos entraves, tanto é que pela demora em se avançar nesse sentido, o país pulou da fase Euro 3 para Euro 5, sem adotar a intermediária Euro 4. Uma das preocupações atuais em relação aos investimentos necessários para adequar as plantas ao volume do mercado interno, que é maior que o das exportações, é a crise econômica, que ainda não tem perspectiva de ser revertida totalmente. Desde 2013, a queda de vendas de ônibus e caminhões é de cerca de 70%, o que interfere na lucratividade e disposição para investimentos das montadoras.


ANUNCIE NA

INTERBUSS E FIQUE PERTO DO SEU PÚBLICO E DOS SEUS POTENCIAIS

CLIENTES CONTACTE-NOS E FAÇA UM BOM NEGÓCIO

revista@portalinterbuss.com.br

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA


NOVA INTERBUSS. NOVO CONTEÚDO

NOVA VISÃO TUDO NOVO TUDO POR VOCÊ interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA

Revista InterBuss | Edição 350 | 26.06 / 02.07.2017  

Edição com 28 páginas | Concluída na sexta, 30/06 | Edição comemorativa de aniversário de 7 anos com informações sobre o ônibus elevado chin...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you