Page 1

AS MELHORES FOTOS DO PORTAL INTERBUSS, CONFIRA

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA | ANO 7 | N° 345 | 21 DE MAIO DE 2017

SIMPLESMENTE TORINO

Versão simplória e mais barata do Torino é lançada pela Marcopolo para abocanhar nova fatia de mercado SCANIA JÁ CONECTOU DOIS MIL EM CINCO ANOS


UMA REVISTA

PARA QUEM QUER

SABER TUDO SOBRE TRANSPORTE

NO BRASIL

E NO MUNDO. TODO DOMINGO,

UMA NOVA EDIÇÃO.

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA

CONTEÚDO DE QUALIDADE COM RESPONSABILIDADE


PEÇAS PARA

BUSSCAR CONFIRA NOSSAS PROMOÇÕES!

TORNEIRA SANITARIO BUSSCAR ESPELHO RETROVISOR EXTERNO LE BUSSCAR MARTE MANUAL R$

1309,73

LANTERNA PISCA AMARELA BUSSCAR >01 R$

37,23

R$

170,00

PORTA DIANTEIRA PANTOGRAFICA LD BUSSCAR JUMBUSS 360 R$

7419,00

Linha completa de peças de reposição Busscar. Confiram em nossa loja virtual. Compre pela internet! www.apolloonibus.com.br

RUA MÁRIO JUNQUEIRA DA SILVA, 1580 JARDIM EULINA - CAMPINAS/SP

FONE: (19) 3395-1668 NEXTEL: 55*113*14504


NESTA EDIÇÃO DEU NA IMPRENSA

Um Torino bem simples e ma

Marcopolo lança o Torino S, versão simplória do seu ônibus urb SUMÁRIO

6 NOSSA OPINIÃO

12 PÔSTER

7 A IMAGEM MARCANTE

14 DEU NA IMP

8 A GRANDE MATÉRIA

16 REDE SOCIA

Mais deboche com a cara dos campineiros

A foto que marcou a semana no setor de transportes

Scania já tem milhares de clientes conectados

20 ADAMO BAZANI

Licitação dos transportes em São Paulo é adiada

Caio Millennium, por Fábio

As notas da imprensa espe

O seu espaço na InterBuss

18 O MELHOR D

As melhores fotos publicad


ANO 7 | Nº 345 | DOMINGO, 21 DE MAIO DE 2017 | 1ª EDIÇÃO | CONCLUÍDA ÀS 20h32 (6ª) EDIÇÃO COM 24 PÁGINAS

ais barato

bano dianteiro

o Henrique

PRENSA ecializada

AL s

DA INTERBUSS das no Portal InterBuss

10

O MELHOR DA INTERBUSS

Confira o que já saiu de melhor nas galerias do Portal InterBuss

As melhores fotos já publicadas no antigo Portal InterBuss

18

A GRANDE MATÉRIA

Scania já conectou dois mil veículos há cerca de 5 meses

Serviço está disponível em diversas cidades no mundo

08

DEU NA IMPRENSA

Mato Grosso investe em várias frentes de transportes

Recuperação de rodovias e VLT cuiabano estão na frente

14

REDE SOCIAL

Confira as melhores fotos que foram publicadas no Facebook

As melhores fotos da semana saem aqui na Interbuss!

16


EXPEDIENTE

Uma publicação da InterBuss Comunicação Ltda. DIRETOR-PRESIDENTE / EDITOR-CHEFE Luciano de Angelo Roncolato JORNALISTA RESPONSÁVEL Luciano de Angelo Roncolato REVISÃO Luciano de Angelo Roncolato ARTE E DIAGRAMAÇÃO Luciano de Angelo Roncolato AGRADECIMENTOS DESTA EDIÇÃO Agradecemos à todos os colaboradores de todo o país pelas fotos enviadas esta semana para capa, matérias e pôster. SOBRE A REVISTA INTERBUSS A Revista InterBuss é uma publicação semanal do site Portal InterBuss com distribuição on-line livre para todo o mundo. Seu público-alvo são frotistas, empresários do setor de transportes, gerenciadores de trânsito e sistemas de transporte, poder público em geral e admiradores e entusiastas de ônibus de todo o Brasil e outros países. Todo o conteúdo da Revista InterBuss provenientes de fontes terceiras tem seu crédito dado sempre ao final de cada material. O material produzido pela nossa equipe é protegido pela lei de direitos autorais e sua reprodução é autorizada após um pedido feito por escrito, e enviado para o e-mail revista@ portalinterbuss.com.br. As fotos que ilustram todo o material da revista são de autoria própria e a reprodução também é autorizada apenas após um pedido formal via e-mail. As imagens de autoria terceira têm seu crédito disponibilizado na lateral da mesma e sua autorização de reprodução deve ser solicitada diretamente ao autor da foto, sem interferência da Revista InterBuss. A impressão da revista para fins particulares é previamente autorizada, sem necessidade de pedido. PARA ANUNCIAR Envie um e-mail para contato@portalinterbuss.com. br ou ligue para (19) 99483-2186 e converse com nosso setor de publicidade. Você poderá anunciar na Revista InterBuss, ou em qualquer um dos sites parceiros do grupo InterBuss, ou até em nosso site principal. Temos diversos planos e com certeza um deles se encaixa em seu orçamento. Consulte-nos! PARA ASSINAR Por enquanto, a Revista InterBuss está sendo disponibilizada livremente apenas pela internet, através do site www.revistainterbuss.com.br. Por esse motivo, não é possível fazer uma assinatura da mesma. Porém, você pode se inscrever para receber um alerta assim que a próxima edição sair. Basta enviar uma mensagem para revista@portalinterbuss.com.br e faremos o cadastro de seu e-mail ou telefone e você será avisado. CONTATO A Revista InterBuss é um espaço democrático onde todos têm voz ativa. Você pode enviar sua sugestão de pauta, ou até uma matéria completa, pode enviar também sua crítica, elogio, ou simplesmente conversar com qualquer pessoa de nossa equipe de colunistas ou de repórteres. Envie seu e-mail para revista@ portalinterbuss.com.br ou contato@portalinterbuss. com.br. Procuramos atender a todos o mais rápido possível. A EQUIPE INTERBUSS A equipe do Portal InterBuss existe desde 2000, desde quando o primeiro site foi ao ar. De lá pra cá, tivemos grandes conquistas e conseguimos contatos com os mais importantes setores do transporte nacional, sempre para trazer tudo para você em primeira mão com responsabilidade e qualidade. Por conta disso, algumas pessoas usam de má fé, tentando ter acesso a pessoas e lugares utilizando o nome do Portal InterBuss, falando que é de nossa equipe. Por conta disso, instruímos a todos que os integrantes oficiais do Portal e Revista InterBuss são devidamente identificados com um crachá oficial, que informa o nome completo do integrante, mais o seu cargo dentro do site e da revista. Qualquer pessoa que disser ser da nossa equipe e não estiver devidamente identificada, não tem autorização para falar em nosso nome, e não nos responsabilizamos por informações passadas ou autorização de entradas dadas a essas pessoas. Qualquer dúvida, por favor entre em contato pelo e-mail contato@portalinterbuss.com.br ou pelo telefone (19) 99483.2186, sete dias por semana, vinte e quatro horas por dia.

NOSSA OPINIÃO

Editorial

A prefeitura de Campinas continua debochando A prefeitura de Campinas mais uma vez debochou da população. Ao assinar o convênio com a Caixa Econômica Federal, que garante os R$ 100 milhões que faltavam para toda a obra do sistema BRT da cidade, o “secretário” de transportes Carlos José Barreiro disse que as obras vão começar apenas em agosto, mas ainda sem data definida pois ainda está sendo feita a parte correspondente ao projeto executivo, sendo comparado com o projeto básico para validar o que é viável e o que não é viável fazer. O prazo inicial venceria no final de junho e até uma contagem regressiva estava sendo feita nas redes sociais, já que ninguém mais acredita que essa obra irá sair do papel um dia de tão enrolada que está. Já se passaram quatro prefeitos desde que a obra foi anunciada e até agora nem uma pedra foi colocada em algum dos locais da obra. Cada hora o senhor Barreiro arruma uma desculpa esfarrapada para adiar mais uma vez a obra, simplesmente debochando da cara dos campineiros que precisam de um modal mais eficiente para poderem se deslocar pela cidade cada vez maior e mais desorganizada, sobretudo na área do trânsito que não recebe um investimento de grande envergadura há pelo menos vinte anos. Quando foi assinada a liberação da primeira parte da verba, que é a federal, no mês retrasado, houve a esperança de que realmente a obra fosse sair do papel, uma vez que com o dinheiro liberado, que geralmente é a parte mais difícil e a que mais se reclama de todas as partes, sempre pedindo mais e mais para que as obras sejam concluídas, mas foi um novo engano. A população ainda terá que esperar por mais dois meses para talvez ver as obras começando. De acordo com o cronograma (se é que realmente há um cronograma pois tudo é duvidável depois de tanta enrolação desse governo atual da cidade) as obras deveriam começar pelo início da Avenida John Boyd Dunlop, na região da Vila Teixeira, e de lá seguir até o final do distrito do Campo Grande que é onde terminará o corredor desse eixo. Alguns trabalhos de topografia já estão sendo feitos em toda a avenida mas também não saiu disso. Já foi falado aqui várias vezes que o trabalho do senhor Barreiro é altamente fantasioso e ruim, levando todos a crer que estamos diante de um dos piores secretários de transporte que Campinas poderia ter. Apesar da ampla formação acadêmica dele na área de engenharia (elétrica, mas é engenharia...), o senhor Barreiro tem se mostrado cada vez mais incompetente e ineficiente para uma cidade que demanda tantas melhorias no setor de transportes. A impressão que fica é que a cidade tem apenas os problemas de trânsito para serem resolvidos (sendo que nem isso está sendo solucionado), ficando o transporte público para trás. Em breve voltaremos a nos pronunciar neste mesmo espaço sobre as obras do BRT de Campinas, que está mais virando uma obra de ficção do que realidade. Cada vez mais distante, sempre por motivos cada vez mais estapafúrdios, mas ainda como promessa do senhor prefeito Jonas e do senhor Barreiro. Esperamos que um dia estejamos todos vivos para ver tal obra pronta, já que até agora, nada.


A IMAGEM MARCANTE

BR-156, Amapá

Terça-feira, 16 de Maio de 2017

Um ônibus que fazia a ligação entre Macapá e Oiapoque ficou atolado na lama da BR-156, no Amapá. Os passageiros desceram e fizeram um vídeo dançando a “dança do siri” no meio de todo o barro A viagem, que costumeiramente deve ser feita entre 8 e 9 horas, foi feita em 29 horas. A foto é reprodução do vídeo e publicada no G1.


A GRANDE MATÉRIA

Tecnologia

Serviço da Scania já conecta 2 mil veículos

Clientes de caminhões e ônibus têm serviço há cinco meses Da Scania | assessoria

“A Scania já conta com a experiência de mais de 250 mil veículos conectados em todo o mundo. Esse resultado comprova o quanto o transportador brasileiro ansiava por uma solução que supera a barreira da telemetria para tornar a gestão mais eficiente e rentável”, afirma Alex Barucco, responsável pelos Serviços Conectados da Scania no Brasil. “Nossa rede de concessionárias vem fazendo um trabalho impecável. É incansável o esforço em apresentar todos os benefícios revolucionários dos Serviços Conectados. Trata-se de uma parceria virtuosa com o cliente pautada em ações de melhorias, que contribuam na redução do custo por quilômetro rodado, no aumento da disponibilidade da frota e na diminuição das emissões de poluentes e CO2.” Os Serviços Conectados aumentam a rentabilidade da frota de modo progressivo, pois oferecem uma alternativa completa ao transportador com a disponibilização dos dados do veículo, uso inteligente dessas informações e apoio customizado prestado pela rede de concessionárias, conforme as demandas de negócios e logísticas do cliente. O transportador tem acesso a muito mais dados do veículo para identificar diversos fatores, como estilo de condução do motorista, velocidade média, consumo de combustível e intervalos de manutenção. Como funciona Os dados são enviados por um módulo, chamado Scania Communicator, instalado no veículo. Os caminhões e ônibus produzidos desde maio de 2016 já foram equipados de série com este dispositivo. No entanto, os proprietários desses veículos devem procurar uma Casa Scania para que ele seja ativado e passe a enviar as informações. Para caminhões e ônibus fabricados a partir de 2012 e 2013, respectivamente, o módulo poderá ser facilmente instalado, por um valor competitivo, também em qualquer concessionária da marca. Para os produtos anteriores, o uso também é possível, mas dependerá de uma avaliação técnica e de viabilidade dos custos de

08 interbuss | 21.05.2017

adaptação. Gestão mais dinâmica e eficiente O lançamento da Scania oferece ao mercado quatro ferramentas: Planejamento de Serviços, Diagnóstico Remoto, Relatório de Tendências e Portal de Gestão de Frotas. Além do serviço do Gestor de Frota. Com o Planejamento de Serviços, o transportador atinge uma maturidade e expande o controle de sua frota. A conectividade possibilita saber exatamente a quilometragem rodada de maneira online e independente de onde o veículo esteja, havendo, assim, uma maior objetividade na programação da operação diária. Para ter uma visão geral de todos os benefícios deste planejamento para o cliente, a Casa Scania vai acessar o Portal de Gestão de Frotas Scania, que mostrará todos os modelos da frota e um calendário para controlar as revisões, por meio do cadastro do plano de manutenção. Assim, o concessionário terá em mãos recursos gerados por esta ferramenta para atuar no agendamento ativo das revisões. Desse modo, o cliente encontrará agilidade no atendimento e ainda mais

sortimento de peças. As vantagens são mais disponibilidade e produtividade do veículo e melhor assertividade para a solução de manutenção. O Diagnóstico Remoto trabalha de três formas. Analisa os dados de condução em tempo real e, se necessário, promove ações de melhoria do condutor. Ainda aprimora a agilidade do trabalho do Scania Assistance (atendimento 24 horas). Caso haja uma parada emergencial do veículo, ao ligar para a central de apoio da Scania, o cliente informa o problema e o atendente acessa o módulo Communicator, que gera um relatório com os códigos das falhas. Com isso, o técnico socorrista irá até o local com a ocorrência completa, ou seja, saberá exatamente qual conserto fazer e qual peça levar. E, por fim, com ele a rede Scania detecta eventuais problemas da frota para atuar proativamente no planejamento de serviços e na correção de avarias, o que aumenta a disponibilidade do veículo. Já o Relatório de Tendências é periódico (semanal ou mensal). Ele apresenta de forma fácil e intuitiva dados de desempenho da frota, categorizados por parâ-


metros, como, por exemplo, consumo de combustível, marcha lenta, freadas bruscas e excesso de velocidade. Indicadores reportam se a performance está melhor ou pior em relação ao período anterior examinado. O Portal de Gestão de Frotas cria uma nova e revolucionária relação entre cliente e rede de concessionárias Scania na busca da eficiência. Sua navegação é simples, objetiva e amigável. Ele oferece acesso online a dados e tendências, que possibilitam com maior clareza o planejamento e o gerenciamento da operação. Por meio dos dados recolhidos, a rede Scania realiza uma consultoria com informações aprofundadas e valiosas de detalhamentos qualitativos em diversos parâmetros, e identifica pontos que podem ser melhorados. Como benefícios ao transportador estão o aumento da disponibilidade do veículo, alta da performance dos condutores, redução dos custos por quilômetro rodado e detecção de potenciais de melhoras na condução (por exemplo, excessos de velocidade, de freadas bruscas e marcha lenta elevada). O Gestor de Frotas é um serviço em que um especialista da rede Scania atuará

nos clientes utilizando ao máximo as benfeitorias das ferramentas para aumentar a disponibilidade da frota e a confiabilidade do produto, e colocar em prática ações para reduzir os custos operacionais. Investimento Para investir no novo serviço, estão disponíveis dois pacotes: Análise e Desempenho. O Análise não tem custo para o cliente e é válido por dez anos para os veículos que já tenham o módulo Communicator instalado e ativado. Com ele, tanto o cliente quanto a Casa Scania terão uma visão geral da frota conectada por meio de relatórios semanais e mensais, com dados operacionais recebidos por e-mail de forma automática. O transportador terá acesso ao Portal de Gestão de Frotas para a funcionalidade de planejamento de serviços, que possibilita utilizar as informações de uso do veículo para planejar antecipadamente as paradas para manutenção. Por último, o veículo poderá enviar o diagnóstico remoto de falhas para o Scania Assistance e também para qualquer uma das Casas Scania. Caso haja algum problema na viagem,

o cliente terá um atendimento mais rápido e assertivo. O pacote Desempenho tem uma assinatura mensal com um valor muito competitivo. Ele incorpora os benefícios do Análise e permite a leitura e a identificação de dados de operação de uma forma muito mais detalhada, tanto para informações operacionais dos veículos quanto individualmente por motorista. O cliente e a rede de concessionárias Scania podem determinar com exatidão quais são os pontos que precisam de atenção, e, eventualmente, correção no estilo de condução de um motorista. O serviço é tão avançado que pode até mesmo indicar se um condutor precisa ser treinado ou reorientado em pontos específicos, como para redução de consumo de combustível utilizando a marcha lenta, ou ainda corrigir hábitos inadequados de condução em descidas, com a caixa de câmbio em neutro. Com este pacote é possível, de uma forma bastante simples e amigável, tomar medidas para a otimização dos custos com combustível, aumento da disponibilidade de frota e diminuição dos gastos com manutenção corretiva. 21.05.2017 |

interbuss 09


A GRANDE MATÉRIA Lançamento

Marcopolo lança o novo Torino S, mais simplório Nova versão tem peças mais simples e bem mais baratas

Da Marcopolo | assessoria A Marcopolo lança, em maio, uma nova versão do seu modelo urbano de maior sucesso, o Torino S. O produto foi desenvolvido ao longo de dois anos para garantir eficiência operacional, com manutenção simplificada, mais rápida, gerando menos custos, e os mesmos atributos de robustez e confiabilidade comuns a todas as outras versões do Torino, além de oferecer qualidade, conforto, segurança e maior espaço para os passageiros e motorista. Segundo Paulo Corso, diretor de operações comerciais e marketing da Marcopolo, com a nova versão a empresa pretende colaborar para estimular e acelerar a renovação de frota no segmento urbano. “Desenvolvemos o Torino S, que representa Soluzione (solução, em italiano), produto que mantém todos os atributos da família Torino e que proporciona ao operador praticidade e facilidade de manutenção, redução no custo e no tempo de reparação e ergonomia e conforto para o condutor”, destaca. O novo Torino S será produzido na fábrica da Marcopolo Rio, em Xerém. A expectativa da fabricante é comercializar mais de 1.000 unidades ao longo de 2017 e que a versão tenha uma expressiva participação do volume total de veículos dos modelos urbanos. S de ´Soluzione´ e focado na operação As áreas de marketing e engenharia da Marcopolo foram a campo, desde 2015, para levantar os principais pontos que poderiam ser otimizados, e tornar o Torino ainda mais eficiente e competitivo. Em um momento tão agudo de crise econômica como o que o Brasil enfrenta, a nova versão pode estimular e colaborar para que o operador renove a sua frota e possa tornar sua operação ainda mais eficiente, mantendo os veículos em utilização por maior tempo, em razão de ter manutenção mais fácil, rápida e com custo reduzido. “O foco do Torino S é a operação”, ressalta Paulo Corso. “Ampliamos os atributos de conforto, segurança, acessibilidade

10 interbuss | 21.05.2017

para passageiros, motorista e cobrador, e, ao mesmo tempo, adotamos conceitos práticos e eficazes para quem precisa manter o veículo sempre em operação”. De acordo com Luciano Ricardo Resner, diretor de engenharia da Marcopolo, a nova versão foi desenvolvida com base no que os clientes desejam, com as principais informações transmitidas para a rede de representantes em todo o Brasil. “Nosso trabalho foi ampliar ainda mais a vocação do modelo para a aplicação pesada e contínua. Suas características de manutenção mais fácil, ágil e barata, vão permitir ao transportador manter o veículo maior tempo em operação e realizar quaisquer reparos da forma mais rápida”, enfatiza o executivo. O Torino S reflete a ideia da Marcopolo em proporcionar o que os empresários almejam em termos de custo, facilidade de manutenção e redução do tempo parado em garagens para a realização de serviços. Ou seja, é o produto ideal para este momento de necessidade de redução de custos e também de ociosidade do produto. A praticidade para o operador começa na oferta de configurações. São 24 diferentes configurações para os cinco principais modelos de chassis urbanos vendidos no Brasil, de 11.200 mm até 13.200 mm de comprimento. O novo Torino S será montado inicialmente em chassis Mercedes-Benz OF 1519, OF 1721 e OF 1721 L e os MAN VW 15.190 OD e VW 17.230 OD. Externamente, o Torino S tem como diferenciais o design limpo e leve, com novos conjuntos ópticos dianteiro e traseiro. O novo vigia traseiro, com cantos menos salientes e arredondados, também dá mais leveza e modernidade ao ônibus. Com lâmpadas totalmente em LED e desenho redondo, os faróis e lanternas têm máxima eficiência luminosa e são facilmente intercambiáveis, reduzindo tempo e custo de manutenção e reparo. Focando na rapidez e custo de reparação, a nova versão ganhou também saias laterais retas, aro de rodas em borracha e placa do veículo incorporada (não mais no para-choque traseiro), e vidros laterais

intercambiáveis em um único tamanho. O veículo conta ainda com espelhos retrovisores mais modernos e eficientes, tomadas de ar de teto com novo formato e sistemas de fixação e vedação de fácil acesso e manuseio para os usuários. O resultado de todo o trabalho de marketing e engenharia da Marcopolo é a redução do tempo do veículo parado para manutenção, com serviços facilitados. Até mesmo os chicotes elétricos foram separados em dianteiro e traseiro, redesenhados e reposicionados, facilitando o acesso e a manutenção. Mais conforto e espaço Internamente as mudanças também são significativas. Para o motorista, o posto de condução foi totalmente redesenhado para ampliar conforto, ergonomia e facilitar o acesso aos comandos. Ganhou console mais ergonômico, que proporciona maior espaço para pernas e para a sua movimentação. Também passou a contar com novas saídas de ar no painel, no teto e para as pernas, com ventilação mais forte e eficiente. O novo posicionamento do condutor reduz o estresse causado ao longo da atividade e possibilita benefícios como a melhor ventilação, fácil acionamento dos controles e menor desgaste físico. Os itens de manutenção e a central elétrica também foram posicionados junto ao condutor para facilitar o seu controle. O novo painel de instrumentos conta com teclas de comando do tipo IP66 (padrão europeu) e o seu projeto garante maior isolamento e vedação e facilita as operações de limpeza do veículo. Para aumentar o espaço para as pernas do motorista, o defroster foi instalado em novo local, sob o painel. A tampa superior interna frontal do itinerário foi redesenhada e permite o acesso ao equipamento pelo interior do ônibus. Padronização de componentes Para tornar mais eficiente a operação dos veículos, a Marcopolo dedicou, no novo projeto, especial atenção à padronização de componentes. Com isto, conseguiu diminuir a necessidade de itens de reparo


em estoque nas garagens. Vidros laterais intercambiáveis, saias laterais retas, faróis redondos com lâmpadas de LED e as opções de chassis são alguns exemplos adotados para reduzir o tempo de entrega do carro. Segundo Luciano Resner, pelo novo conceito, a fabricante estabeleceu alguns projetos de veículos que vão diminuir o tempo de produção. “Analisamos os hábitos de compra dos principais clientes brasileiros e buscamos a padronização de componentes e opcionais, reduzindo em muito o tempo para fornecimento do produto. Este é, neste momento, um importante diferencial, pois faz com que o cliente coloque o novo veículo em operação mais cedo”, explica. A padronização de componentes também possibilita a facilitação da manutenção e maior comodidade para os passageiros. A empresa desenvolveu uma nova tampa superior para acesso ao sistema de abertura das portas. Em ABS, em vez de fibra de vidro, permite acesso mais rápido, amplia sua vida útil e diminui possíveis ruídos decorrentes de vibrações geradas

pelas irregularidades das ruas e avenidas, além de colaborar com o meio ambiente O sistema de abertura e fechamento das portas conta com nova estrutura e bandeja que ampliam a vida útil dos pistões de acionamento. Novo sistema de limpador de para-brisa A visibilidade é item crítico no trânsito urbano, ainda mais em dias de chuva. Para garantir a perfeita visão do motorista e a segurança dos passageiros, a Marcopolo desenvolveu um novo sistema de limpador de para-brisa, com melhor funcionamento e limpeza da área de visão. Os novos braços proporcionam maior pressão das palhetas sobre o vidro, limpando a área de maneira uniforme e completa. Produção em linha dedicada Para mais eficiência e produtividade na fabricação do novo Torino S, a Marcopolo projetou em sua operação em Xerém (Marcopolo Rio) uma linha exclusiva e dedicada, que possui algumas inovações e diferenciais em relação à linha onde são

montados os demais modelos Torino. Segundo Lusuir Grochot, diretor de operações industriais e melhoria contínua, a nova linha foi concebida de acordo com os princípios Lean e contou com a realização de um Kaizen 3P de ajuste da fábrica. “Foram identificadas todas as oportunidades de melhorias e um plano de ação foi gerado exclusivamente. Por ser dedicada à fabricação do modelo Torino S, a linha também recebeu pintura diferenciada na cor cinza claro”, destaca o executivo. O balanceamento de produção está proposto para até 10 carrocerias por turno em uma única linha de montagem e a produção está pautada em indicadores, estruturados sobre os pilares de segurança, qualidade e produtividade. O Torino S foi projetado para melhor geração de valor para o operador. As linhas de montagem e seus processos são fundamentais na construção de um produto sólido e bem-estruturado para garantir o mais elevado padrão de qualidade, com entrega rápida, e satisfação dos clientes e usuários. 21.05.2017 |

interbuss 11


interbuss

FĂ BIO HENRIQUE

Caio Millennium I Auto Omnibus Floramar, em Belo Horizonte/MG


DEU NA IMPRENSA

Transpo Online

RESUMO DAS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DA IMPRENSA ESPECIALIZADA

Estado do Mato Grosso inv em várias frentes de trans

Do site | notícias

Um dos Estados líderes na geração de riquezas e que vê na ampliação dos modais de transporte um desafio para continuar a crescer e desenvolver de suas estradas, hidrovias e ferrovias. Esta é uma definição que traduz com propriedade a história de Mato Grosso. Nascido em 9 de maio de 1748, completa este ano 269 anos de existência. Na década de 70, Mato Grosso realizava a construção da BR-163, uma das rotas mais importantes do centro-oeste para escoamento de cargas, e que ainda está em processo de asfaltamento e duplicação. A população testemunha atualmente a execução de um dos maiores programas nesta área: o Pró-Estradas, pacote de obras de pavimentação, reconstrução e manutenção de rodovias estaduais criada pelo governo Pedro Taques. Muitas famílias mato-grossenses estão presenciando transformações com a passagem do Pró-Estradas pelas cidades onde residem. Em dois anos o Governo repassou mais de R$ 500 milhões em recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) para os 141 municípios de MT; concluiu 1.430 km de asfalto entre obras de pavimentação (712 km) e reconstrução (718 km) e fez a manutenção de mais de 2,5 mil quilômetros de rodovias não pavimentadas, além de destinar 542 mil litros de óleo diesel para os municípios da região do Xingu. Dados como os citados acima são reiterados por estudos de órgãos como a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Agência Nacional de Transportes Aquáticos (ATAQ), Agência Nacional de Transportes Ferroviários (ANTF) e Departamento Nacional de Infraestruturas (DNIT), nos quais fica comprovado que regiões beneficiadas por obras de infraestrutura apresentam melhores índices de desenvolvimento humano (IDH). Tais estudos atestam ainda a vocação de estados como Mato Grosso para o transporte das riquezas produzidas em seu território, baseada na sua formação geográfica (extensas planícies e amplos planaltos, onde 74% do seu território se encontra abaixo dos 600 metros de altitude), que favorece o investimento nos transportes

14 interbuss | 21.05.2017

rodoviário, hidroviário e ferroviário; e isso reflete, por consequência, na capacidade que o estado tem de escoar sua produção de commodities, produtos que funcionam como matéria-prima, a exemplo da soja e boi gordo, para os mercados interno e externo. No papel de escoadora, surge uma rodovia tida como das mais importantes: a BR-163. A via terá 453 quilômetros duplicados ao custo de R$ 6,8 bilhões, num período de 30 anos, com o objetivo de escoar a maior produção de grãos do país, que, de acordo com estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), será de R$ 58 milhões na safra 2016/17. Além disso, o Estado tem o maior rebanho bovino de corte do país, com 29 milhões de cabeças, segundo o Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea). Ao lado das BR-364, 070 e 158 e de diversas MT’s, a 163 supre parte das necessidades da circulação destas mercadorias. Contudo, toda essa produção não pode ser transportada exclusivamente via rodovias. Por isso, o Governo tem investido também na construção de ferrovias. Os investimentos nos diferentes modais convergem de acordos entre o Estado e a União, facilitando o planejamento da movimentação da mercadoria produzida no Estado pela cadeia de distribuição física internacional. Mato Grosso conta hoje com o maior terminal intermodal da América Latina, situado em Rondonópolis, um dos quatro terminais da Ferrovia Senador Vicente Vuolo (antiga Ferronorte), que interliga o Estado ao Porto de Santos, em São Paulo. Dentre as principais vantagens do modal

ferroviário estão o baixo custo, porque tem baixa incidência de taxas e utiliza combustíveis mais baratos; grande capacidade de carga, menor risco de acidentes e maior segurança no transporte da carga. A chegada da Ferrovia até Cuiabá deve acontecer breve. As 16 entidades que compõem o Fórum Pró-Ferrovia em Cuiabá apresentaram ao governador Pedro Taques estudos produzidos pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) que comprovam a viabilidade do modal logístico passar em Cuiabá e, posteriormente, conectar o ramal ao Norte do Estado (Sinop). Dessa forma, será possível aumentar o escoamento da produção agrícola, que deve crescer nos próximos anos, passando das atuais 50 milhões de toneladas de grãos para 90 milhões. O ramal até Cuiabá e, posteriormente até Sorriso, já está sendo planejado pela concessionária. O Estado de Mato Grosso tem informações de que a empresa pretende fazer investimentos na ordem de R$ 5 bilhões, nos próximos anos. No entanto, depende desta prorrogação da Malha Paulista. Ferrovia Bioceânica – Além desse projeto, Mato Grosso conta com a construção da Ferrovia Bioceânica, projeto estratégico para criar uma saída alternativa para o Pacífico e acesso aos mercados asiáticos e facilitar o acesso das áreas produtoras de commodities agrícolas do Centro-Oeste à malha ferroviária existente e aos portos do litoral brasileiro. A Ferrovia Lucas do Rio Verde/MT – Itaituba/PA (Distrito de Miritituba) também visa melhorar o escoamento da produção


Transpo Online

veste Mercado de sportes ônibus elétricos começa a deslanchar na Coréia do Sul agrícola do Centro-Oeste, conectando-se do Pará ao Porto de Miritituba, na hidrovia do Tapajós, o que beneficiará também o transporte hidroviário do Estado. O Rio Paraguai apresenta-se como alternativa, em uma rota multimodal, para o escoamento das safras agrícolas do Mato Grosso, com destino aos centros exportadores, ou para abastecimento do próprio Estado. Esse rio desempenha importante papel na integração do Brasil com a Argentina, o Uruguai e o Paraguai. As condições de navegabilidade são boas, favorecendo essa integração, o que deverá se acentuar à medida que se desenvolvam as regiões da área de influência do rio, bem como a hidrovia Paraguai-Paraná, modal alternativo às exportações estaduais. O rio Araguaia apresenta, a longo prazo, elevada potencialidade de transporte de carga, notadamente grãos agrícolas, em função da sua área de influência. Porto fluvial e VLT– O porto fluvial de MT, situado em Cáceres, será reestruturado para incorporá-lo à uma política de Integração Latino-Americana, buscando a implantação do sistema de transporte intermodal, e a ligação por rodovia com a Bolívia, terminando no Oceano Pacífico, no Chile. A retomada das obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) também devem acontecer em breve. Reuniões tem sido realizadas desde o início de abril, quando ficou decidido que a Administração Estadual vai investir mais R$ 922 milhões para a conclusão integral da implantação do modal, sendo R$ 327 milhões de passivos remanescentes e mais R$ R$ 594 milhões de outros custos para a finalização. A previsão é de que as obras sejam retomadas em maio deste ano com prazo de conclusão total de 24 meses. O cronograma das obras prevê a entrega da primeira etapa, em março de 2018. Já a linha 2 será entregue até maio de 2019. Com a renegociação feita pelo Governo de Mato Grosso com o Consórcio VLT, o modal de Mato Grosso terá o menor preço por quilômetro do Brasil. O VLT de Cuiabá – Várzea Grande custará, ao final, R$ 44,8 milhões por quilômetro, enquanto o da cidade do Rio de Janeiro, por exemplo, custou R$ 56 milhões.

Do site | notícias A fabricante de automóveis e veículos comerciais Hyundai anunciou que pretende produzir em larga escala ônibus elétricos a partir de 2018. Os testes com o novo modelo serão iniciados durante o segundo semestre deste ano, com projeção para o início da produção já no primeiro semestre do próximo ano para os mercados da Coreia do Sul e de exportação. A montadora informa que o novo ônibus terá uma autonomia de 260 quilômetros, sendo que a recarga poderá ser

feita totalmente carregada em apenas uma hora com um carregador de alta velocidade. Em 2010, a Hyundai apresentou o seu primeiro ônibus elétrico, chamado Elec-city, mas que não vingou em decorrência de seu alto custo de aquisição no mercado asiático. A chinesa BYD montou uma fábrica de ônibus elétricos na Coreia, aonde deverá introduzir – inicialmente – o modelo urbano K9, que possui uma autonomia operacional muito superior pela tecnologia exclusiva de sua bateria, feita de fosfato de ferro. 21.05.2017 |

interbuss 15


REDE SOCIAL

AS MELHORES FOTOS DA SEMANA NO FACEBOOK

André Luiz | Comil Campione HD

Rafael Xarão | Busscar Vissta Buss HI

José Geyvson da Silva | Caio Apache Vip

Rayllander Almeida | Marcopolo Ideale 770

Tôni Cristian | Caio Apache Vip

Rodrigo Gomes | Neobus Spectrum

16 interbuss | 21.05.2017


José Geyvson da Silva | Busscar Vissta Buss HI

Rodrigo Gomes | Marcopolo Torino

Bruno Viajante | Marcopolo Paradiso G6 1350

José Franca Neto | Caio Apache Vip

Rodrigo Gomes | Mascarello Gran Via Midi

José Franca Neto | Busscar El Buss 320

21.05.2017 |

interbuss 17


O MELHOR DA INTERBUSS

UMA SELEÇÃO DAS MELHORES FOTOS PUBLICADAS NAS GALERIAS DO PORTA

Eugênio Ilzo Marcopolo Viaggio G7 1050 Scania K310 | São Cristovão

Eugênio Ilzo Marcopolo Paradiso G6 1200 MBB O-400RSD | Sulserra

Fábio Henrique Marcopolo Paradiso G6 1200 MBB O-500RS | Viação Cometa

Fábio Henrique Neobus Mega MBB O-500M | Saritur

Fabiano Rodrigues Caio Millennium Volksbus 17 260 EOT | Transkuba

Fabiano Rodrigues Caio Alpha MBB OF-1620 | Transcel

18 interbuss | 21.05.2017


S JÁ TAL INTERBUSS

Franciel Souza Busscar Vissta Buss MBB O-400RSD | Empresa N. S. Penha

Franciel Souza Marcopolo Paradiso GV 1150 MBB O-400RSD | São Geraldo

Fábio Henrique Comil Campione MBB OF-1722M | Viação Sandra

Fábio Henrique Irizar InterCentury MBB O-500RS | UTIL

Fabiano Rodrigues Caio Alpha Volvo B10M | Transcel

Fabiano Rodrigues Monobloco MBB O-400RSL | Auto Viação Cambuí 21.05.2017 |

interbuss 19


O MELHOR DA INTERBUSS

Emerson Dorneles Marcopolo Torino MBB OH-1621 | Conorte

Emerson Dorneles Neobus Mega MBB OF-1722 | Porto Alegre

Fernando Reis Busscar Jum Buss 360 Scania K124IB | Gontijo

Fernando Reis Marcopolo Paradiso GV 1150 Volvo | Petitto

Felipe Pessoa de Albuquerque Tecnobus Tribus III | Viação Itapemirim

Felipe Pessoa de Albuquerque Marcopolo Torino Volksbus 17 230 EOD | Praia Grande

20 interbuss | 21.05.2017


Emerson Dorneles Caio Millennium Scania L94UB | Cia. Carris

Emerson Dorneles Busscar Urbanuss Volvo B7R | Cia. Carris

Fernando Reis CMA Flecha Azul Scania K113CL | Adesul Turismo

Fernando Reis Monobloco MBB O-400RSD | BrasilianTour

Felipe Pessoa de Albuquerque Marcopolo Torino Volksbus 17 230 EOD | Praia Grande

Felipe Pessoa de Albuquerque Busscar El Buss 340 Volksbus 17 240 OT | Camurujipe 21.05.2017 |

interbuss 21


COLUNAS

NOSSO TRANSPORTE ADAMO BAZANI | adamobus@gmail.com

Licitação dos ônibus rodoviários do Estado de São Paulo sai só nos próximos meses, diz Artesp

De acordo com a agência que regula os transportes, Procuradoria Geral do Estado analisa alterações propostas a partir de decisão do TCE. Certame mexe com a vida de 152,8 milhões passageiros por ano

A reorganização dos transportes intermunicipais operados pelos ônibus rodoviários e suburbanos gerenciados pela Artesp, agência que regula o setor no Estado de São Paulo, ainda deve demorar para ser concretizada. Nesta quarta-feira, 17 de maio de 2017, em resposta aos questionamentos do Diário do Transporte, a agência informou que o edital de licitação com as modificações sugeridas a partir do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo deve ser lançado ainda nos próximos meses. O primeiro edital foi lançado no dia 24 de junho de 2016. As propostas deveriam ser apresentadas no dia 25 de agosto. No entanto, as empresas de ônibus fizeram uma série de contestações, principalmente em relação à divisão do sistema em lotes e aos valores de outorgas que devem ser exigidas das companhias participantes. Diante das contestações, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo suspendeu o processo licitatório e determinou alterações do edital de concorrência. Em nota enviada ao Diário do Transporte neste dia 17, a Artesp informou que foi feita a revisão de todo o conjunto de linhas fixadas para cinco áreas do estado de São Paulo. A agência informa ainda que falta o parecer da Procuradoria Geral do Estado para que a licitação seja lançada novamente. Em novembro do ano passado, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) julgou parcialmente procedentes representações a respeito da licitação, determinando à ARTESP que realizasse correções e retificações no Edital da Concorrência Internacional e recomendando a revisão de todo o conjunto de linhas fixadas para as cinco áreas de operações licitadas. Assim, foram realizados novos estudos pelos técnicos da Artesp com foco na viabilidade do sistema ao adotar as alterações solicitadas. As modificações propostas pelo corpo técnico da Agência já foram submetidas e aprovadas pelo Conselho Diretor do Programa de Desestatização (CDPED), em ata publicada em março deste ano. O processo, agora, será analisado pela Procuradoria Geral do Estado. A previsão é de que o novo edital seja publicado nos próximos meses. A licitação dos transportes interestaduais mexe com universo de podero-

22 interbuss | 14.05.2017

sas empresas de ônibus e números expressivos: Hoje são 106 companhias de ônibus que operam com permissões precárias desde 1989 em 645 cidades do Estado de São Paulo. Atualmente, o sistema atende 152,8 milhões passageiros por ano em percursos que, somados, atingem mais de 425 milhões de quilômetros. O Diário do Transporte apurou que algumas empresas não querem dividir linhas com outras companhias ou seccionarem serviços. De acordo com a primeira divisão proposta pela Artesp, algumas dessas linhas seriam “quebradas” pela divisão proposta pela agência estadual, já que hoje estes itinerários atendem territórios que englobam dois ou mais desses lotes operacionais. Em linhas gerais, a configuração empresarial do sistema de ônibus rodoviários já cria uma espécie de divisão informal no Estado, embora que em cidades de maior porte, é inevitável o compartilhamento entre empresas de grandes grupos diferentes. AÇÃO DA COMETA: A licitação da Artesp também provocou uma corrida de empresas de ônibus na Justiça para modificar o edital. Em uma das ações, a juíza Flora Maria Nesi Tossi Silva, da 13ª Câmara de Direito Público, do Tribunal de Justiça de São Paulo, atendeu em agosto do ano passado parcialmente agravo de instrumento da Viação Cometa contra a Artesp por causa da licitação. A empresa de ônibus, uma das maiores do estado de São Paulo e do país, contestava a possibilidade de repasse de

ônibus de garagens e também alegava eventuais prejuízos por causa da exclusão de linhas que convergiam para Itapetininga, do lote 5. … a superveniência da Lei Complementar nº 1.289, de 29 de junho de 2016 (DOE de 30/06/2016) que retirou do Lote 5 as linhas que convergem à cidade de Itapetininga (incluídas na Região Metropolitana de Sorocaba) e provocou uma perda de receita equivalente a 2,5% da receita total prevista para o Lote, além de violar o próprio Edital do certame. A magistrada não atendeu a contestação sobre a possibilidade de repasses de garagens e ônibus ao término dos contratos para outros operadores, mas entendeu que a Artesp não poderia contradizer a configuração estipulada pelo do próprio Governo do Estado quanto à divisão da região metropolitana de Sorocaba. EXEMPLO DA ANTT: Com os ônibus rodoviários interestaduais a situação foi parecida. Em 2008, a ANTT- Agência Nacional dos Transportes Terrestres tentou fazer uma licitação para reorganizar o sistema em todo o país. As tentativas foram marcadas por diversas ações judiciais. As empresas também contestavam o cálculo de demanda e a divisão do sistema por lotes e grupos. Após muita queda de braço, a posição dos empresários prevaleceu e as concessões se deram por linhas de forma individualizada, como ocorre com o setor aéreo.


ANUNCIE NA

INTERBUSS E FIQUE PERTO DO SEU PÚBLICO E DOS SEUS POTENCIAIS

CLIENTES CONTACTE-NOS E FAÇA UM BOM NEGÓCIO

revista@portalinterbuss.com.br

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA


NOVA INTERBUSS. NOVO CONTEÚDO

NOVA VISÃO TUDO NOVO TUDO POR VOCÊ interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA

Revista InterBuss | Edição 345 | 21.05.2017  

Edição com 24 páginas | Concluída na sexta, 19/05 | Confira as melhores fotos de ônibus da semana e também mais um lote de fotos já publicad...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you