Page 1

AS MELHORES FOTOS DO PORTAL INTERBUSS, CONFIRA

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA | ANO 7 | N° 339 | 09 DE ABRIL DE 2017

MEXICANA ADO VAI DE VOLKS

Tradicional viação mexicana compra 154 chassis Volks A OBSCURA “RENOVAÇÃO” DA VIAÇÃO ITAPEMIRIM


UMA REVISTA

PARA QUEM QUER

SABER TUDO SOBRE TRANSPORTE

NO BRASIL

E NO MUNDO. TODO DOMINGO,

UMA NOVA EDIÇÃO.

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA

CONTEÚDO DE QUALIDADE COM RESPONSABILIDADE


PEÇAS PARA

BUSSCAR CONFIRA NOSSAS PROMOÇÕES!

TORNEIRA SANITARIO BUSSCAR ESPELHO RETROVISOR EXTERNO LE BUSSCAR MARTE MANUAL R$

1309,73

LANTERNA PISCA AMARELA BUSSCAR >01 R$

37,23

R$

170,00

PORTA DIANTEIRA PANTOGRAFICA LD BUSSCAR JUMBUSS 360 R$

7419,00

Linha completa de peças de reposição Busscar. Confiram em nossa loja virtual. Compre pela internet! www.apolloonibus.com.br

RUA MÁRIO JUNQUEIRA DA SILVA, 1580 JARDIM EULINA - CAMPINAS/SP

FONE: (19) 3395-1668 NEXTEL: 55*113*14504


NESTA EDIÇÃO DEU NA IMPRENSA

Mexicana ADO fecha compr

154 unidades de chassis MAN foram adquiridos para renovação da fro SUMÁRIO

6 NOSSA OPINIÃO

12 PÔSTER

7 A IMAGEM MARCANTE

14 DEU NA IMP

8 A GRANDE MATÉRIA

16 REDE SOCIA

A boa opção do transporte municipal para algumas cidades

A foto que marcou a semana no setor de transportes

O novo transporte da cidade de Atibaia, em SP

10 ADAMO BAZANI

A “nova” Itapemirim, cada vez mais obscura

Mascarello Gran Midi, por

As notas da imprensa espe

O seu espaço na InterBuss

18 O MELHOR D

As melhores fotos publicad


ANO 7 | Nº 339 | DOMINGO, 09 DE ABRIL DE 2017 | 1ª EDIÇÃO | CONCLUÍDA ÀS 18h43 (5ª) EDIÇÃO COM 24 PÁGINAS

ra de VW

ota da empresa

14

O MELHOR DA INTERBUSS

Confira o que já saiu de melhor nas galerias do Portal InterBuss

As melhores fotos já publicadas no antigo Portal InterBuss

18

A GRANDE MATÉRIA

Adriano Minervino

PRENSA ecializada

AL s

DA INTERBUSS das no Portal InterBuss

Neobus exporta 50 ônibus N10 para viação rodoviária do Peru

Soyuz encomendou as unidades que circulação pelo país

08

DEU NA IMPRENSA

Cooperativa de São Paulo fecha compra de 65 Mercedes-Benz

TransWolff fez compras de chassis OF-1519 e de OF-1721 E5

15

REDE SOCIAL

Confira as melhores fotos que foram publicadas no Facebook

As melhores fotos da semana saem aqui na Interbuss!

16


EXPEDIENTE

Uma publicação da InterBuss Comunicação Ltda. DIRETOR-PRESIDENTE / EDITOR-CHEFE Luciano de Angelo Roncolato JORNALISTA RESPONSÁVEL Luciano de Angelo Roncolato REVISÃO Luciano de Angelo Roncolato ARTE E DIAGRAMAÇÃO Luciano de Angelo Roncolato AGRADECIMENTOS DESTA EDIÇÃO Agradecemos à todos os colaboradores de todo o país pelas fotos enviadas esta semana para capa, matérias e pôster. SOBRE A REVISTA INTERBUSS A Revista InterBuss é uma publicação semanal do site Portal InterBuss com distribuição on-line livre para todo o mundo. Seu público-alvo são frotistas, empresários do setor de transportes, gerenciadores de trânsito e sistemas de transporte, poder público em geral e admiradores e entusiastas de ônibus de todo o Brasil e outros países. Todo o conteúdo da Revista InterBuss provenientes de fontes terceiras tem seu crédito dado sempre ao final de cada material. O material produzido pela nossa equipe é protegido pela lei de direitos autorais e sua reprodução é autorizada após um pedido feito por escrito, e enviado para o e-mail revista@ portalinterbuss.com.br. As fotos que ilustram todo o material da revista são de autoria própria e a reprodução também é autorizada apenas após um pedido formal via e-mail. As imagens de autoria terceira têm seu crédito disponibilizado na lateral da mesma e sua autorização de reprodução deve ser solicitada diretamente ao autor da foto, sem interferência da Revista InterBuss. A impressão da revista para fins particulares é previamente autorizada, sem necessidade de pedido. PARA ANUNCIAR Envie um e-mail para contato@portalinterbuss.com. br ou ligue para (19) 99483-2186 e converse com nosso setor de publicidade. Você poderá anunciar na Revista InterBuss, ou em qualquer um dos sites parceiros do grupo InterBuss, ou até em nosso site principal. Temos diversos planos e com certeza um deles se encaixa em seu orçamento. Consulte-nos! PARA ASSINAR Por enquanto, a Revista InterBuss está sendo disponibilizada livremente apenas pela internet, através do site www.revistainterbuss.com.br. Por esse motivo, não é possível fazer uma assinatura da mesma. Porém, você pode se inscrever para receber um alerta assim que a próxima edição sair. Basta enviar uma mensagem para revista@portalinterbuss.com.br e faremos o cadastro de seu e-mail ou telefone e você será avisado. CONTATO A Revista InterBuss é um espaço democrático onde todos têm voz ativa. Você pode enviar sua sugestão de pauta, ou até uma matéria completa, pode enviar também sua crítica, elogio, ou simplesmente conversar com qualquer pessoa de nossa equipe de colunistas ou de repórteres. Envie seu e-mail para revista@ portalinterbuss.com.br ou contato@portalinterbuss. com.br. Procuramos atender a todos o mais rápido possível. A EQUIPE INTERBUSS A equipe do Portal InterBuss existe desde 2000, desde quando o primeiro site foi ao ar. De lá pra cá, tivemos grandes conquistas e conseguimos contatos com os mais importantes setores do transporte nacional, sempre para trazer tudo para você em primeira mão com responsabilidade e qualidade. Por conta disso, algumas pessoas usam de má fé, tentando ter acesso a pessoas e lugares utilizando o nome do Portal InterBuss, falando que é de nossa equipe. Por conta disso, instruímos a todos que os integrantes oficiais do Portal e Revista InterBuss são devidamente identificados com um crachá oficial, que informa o nome completo do integrante, mais o seu cargo dentro do site e da revista. Qualquer pessoa que disser ser da nossa equipe e não estiver devidamente identificada, não tem autorização para falar em nosso nome, e não nos responsabilizamos por informações passadas ou autorização de entradas dadas a essas pessoas. Qualquer dúvida, por favor entre em contato pelo e-mail contato@portalinterbuss.com.br ou pelo telefone (19) 99483.2186, sete dias por semana, vinte e quatro horas por dia.

NOSSA OPINIÃO

Editorial

Transporte estatal para pequenas cidades: boa ideia A cidade de Santa Cruz das Palmeiras, localizada no interior paulista próximo à região de São Carlos, tomou uma medida que beneficiou toda a população no que diz respeito ao transporte público. Até a semana passada uma empresa particular cobrava R$ 0,40 por passageiro que não era beneficiado com alguma gratuidade, e paralelamente a isso a cidade pagava à essa empresa cerca de R$ 20 mil mensais pela operação de dois ônibus em horários pré-determinados. O governo municipal resolveu a questão desse gasto comprando dois ônibus usados que foram colocados nos mesmos itinerários que os antigos, operando uma hora mais cedo e uma hora mais tarde, e o que é melhor: não precisa mais pagar tarifa. Os ônibus são seminovos mas em boas condições para circular pela pequena cidade. Com isso, a prefeitura espera economizar uma quantia significativa de dinheiro com a operação própria. Quando a cidade é pequena e necessita de um deslocamento maior, compensa muito mais a própria prefeitura investir em uma frota municipal, pois acaba evitando as grandes especulações de empresas pequenas que vêem nessas operações a oportunidade de encher os cofres às custas da população. Com a própria prefeitura fazendo a operação, isso gera um maior controle e leva mais benefícios para todos. Agora, quando a cidade já é de porte médio, a operação municipal do transporte fica um pouco mais complicada já que demanda um número muito grande de veículos e de funcionários, além dos altos custos de manutenção e da própria operação, sempre muito onerosa. Cidades como Agudos e Araraquara abriram mão de suas empresas municipais e repassaram para a iniciativa privada as linhas que operavam há muitos anos. Ainda que em Agudos a frota era de muito boa qualidade e proporcional ao tamanho da cidade, mas mesmo assim a prefeitura local preferiu abrir mão da operação para cortar custos. O mesmo aconteceu em Araraquara, que privatizou a sua CTA (Companhia Tróleibus de Araraquara), que apesar de operar a maioria das linhas da cidade apenas com ônibus movidos a diesel (os trólebus foram aposentados há muitos anos) ainda era dominada totalmente pela prefeitura. As linhas foram assumidas pela Viação Paraty, que já circulava na cidade em algumas poucas linhas. A cidade de Araras agora é ainda uma das poucas que ainda tem operação total da prefeitura. Há um terminal na cidade, também operado pela municipalidade e a frota é muito nova, pois foi renovada há poucos anos (mas não podemos nos esquecer que a frota antiga tinha mais de 20 anos de uso). Há um estudo para que TCA (Transporte Coletivo de Araras) seja privatizada, mas nada concreto ainda. Para os munícipes, o serviço poderia ser melhor mas já garante uma tarifa um pouco menor do que em outras cidades do mesmo porte e que têm transporte privatizado. A municipalização do transporte é algo que deve ser muito bem estudado para que não onere ainda mais os caixas públicos, além de ter que levar em consideração os subsídios em caso de privatização. Em alguns casos, os valores que serão repassados para as empresas privadas podem ser usados para viações municipais, melhorando o serviço à população.


A IMAGEM MARCANTE

Campo Limpo Paulista, SP Terça-feira, 4 de Abril de 2017

Um ônibus da Rápido Luxo Campinas perdeu a roda em uma ladeira no bairro Botujuru, em Campo Limpo Paulista. O veículo estava com 34 passageiros mas ninguém ficou ferido. A foto foi publicada no site Sorocaba 24 Horas.


A GRANDE MATÉRIA

Mercado

Neobus exporta 50 N10 para a Soyuz, do Peru Ambas as unidades receberam o chassis Mercedes-Benz O-500RSD

Da Neobus | assessoria A Neobus irá exportar 50 unidades do ônibus rodoviário New Road N10 340 para o Grupo SOYUZ, um dos principais operadores de transporte Interprovincial do Peru. Os veículos, destinados para a renovação de frota das empresas Soyuz e Perúbus, serão utilizados em serviços de transporte de turistas à cidade de NAZCA, reconhecida mundialmente como “Patrimônio Cultural da Humanidade” pela UNESCO. O Neobus New Road N10 340 tem capacidade para transportar 59

08 interbuss | 09.04.2017

passageiros em poltronas do tipo Executiva reclináveis. Com 13.200 mm de comprimento total, encarroçado sobre chassi Volvo B380R, o modelo possui sistema de audiovisual com cinco monitores, faróis em LED, sistema multiplex, painel totalmente funcional e moderno, e iluminação dos portafocos. As poltronas, largas e confortáveis, proporcionam viagens tranquilas em um ambiente interno agradável e moderno. O Peru se tornou um dos principais mercados compradores de ônibus rodoviários da América Latina. O investimento dos operadores é con-

tínuo e sempre optam por produtos brasileiros. “É muito importante ampliar a nossa presença naquele mercado. Serão 45 unidades para a Soyuz e cinco para a Perúbus”, revela Alexandre Pontalti, diretor da Neobus. O New Road N10 é equipado com computador de bordo de série, com painel com 56 teclas para a operação e tela de LCD de 7 polegadas touch screen. A central faz todo o controle do sistema de áudio, vídeo e entretenimento do salão de passageiros. O equipamento conta com DVD, rádio, CD, MP3, TV digital, GPS e vem preparado com o sistema de gerenciamento de frota.


Metrô

Metrô de SP troca sistema ATC por CBTC

Novo sistema tem melhor conforto e menor custo de manutenção

Da AEAMESP | assessoria

A implantação do sistema CBTC (Controle de Trens Baseado em Comunicação) na Linha 2-Verde do Metrô-SP em substituição ao antigo sistema ATC (Automatic Train Control) foi sem dúvida uma conquista. “Além da melhoria do conforto perceptível na circulação dos trens (paradas abruptas entre estações), o novo sistema permite menor consumo de energia e menores custos de manutenção em virtude da expressiva redução da quantidade de equipamentos de sinalização instalados”, diz Pedro Machado, presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô – AEAMESP, ao comentar a matéria “O que define o intervalo de trens no metrô de São Paulo”, publicada pelo Nexo Jornal, no dia 17/03/2017. O Metrô-SP transporta, em média, cerca de 4,7 milhões de passageiros por dia em uma rede com 77,4 km de extensão. Intervalos dos trens (média por dia em 2016): • Horário de pico Linha 1-Azul = 1min59s Linha 2-Verde = 2 min25s Linha 3-Vermelha = 1min47s Linha 4-Amarela = 2min26s Linha 5-Lilas = 4min22s* Linha 15-Prata = 7min19s** • Horário de vale Linha 1-Azul = 2min29s Linha 2-Verde = 3 min26s Linha 3-Vermelha = 2min01s Linha 4-Amarela = 3min56s Linha 5-Lilas = 5min11s* Linha 15-Prata = 7min18s** Fonte: Metrô e governo do Estado. * Sem conexão com outras linhas. ** Monotrilho. O intervalo entre os trens considerado ideal nos horários de pico para linhas de metrô com alta demanda em diversos sistemas do mundo é 1min30s. O que determina o intervalo - Segundo o Metrô de São Paulo, para atender “a alta demanda de usuários e garantir a qualidade dos serviços”, a oferta de trens varia conforme os seguintes critérios: • Demanda horária de cada linha (ela cresce em certos períodos do dia e nos dias úteis) • Premissas de lotação (se a estação se encontra

em local de grande fluxo de passageiros) • Recursos disponíveis (o que inclui o tamanho da frota circulante e a tecnologia) Por ter uma demanda menor do que as demais, a Linha 5-Lilás (Capão Redondo-Adolfo Pinheiro) tem intervalos maiores, assim como a Linha 15-Prata (Vila Prudente-Oratório), inaugurada em 2015 com apenas duas estações. Um mecanismo capaz de minimizar o tempo de espera entre cada composição já funciona na Linha 4-Amarela (Luz-Butantã), inaugurada em 2010. Trata-se do CBTC, um sistema de sinalização capaz de reduzir o intervalo entre os trens. O próprio Metrô vem instalando o equipamento nos trechos mais antigos, para “aumentar a capacidade de transporte das linhas, possibilitando a redução do intervalo entre trens e o aumento da oferta de lugares”. Na Linha 2-Verde (Vila Prudente-Vila Madalena), o dispositivo funciona desde fevereiro de 2016, após vários anos de adaptação do antigo sistema, ATC. As outras linhas ainda não dispõem da tecnologia: a expectativa é de que isso ocorra nos próximos anos. De acordo com a ViaQuatro, concessionária que opera a Linha 4-Amarela, o sistema permite que o passageiro possa ter à disposição um trem a cada 90 segundos (1min30s, abaixo dos 2min26s da prática). Segundo a empresa, o CBTC é tão seguro que permite a aproximação de dois trens a uma distância de até 12m. “A linha possui um sistema totalmente automatizado que possibilita ajuste imediato da oferta de trens de acordo com a demanda e sempre que necessário. Além disso, de acordo com o Contrato de Concessão, o intervalo máximo programado entre duas composições em qualquer dia ou horário não poderá ultrapassar 6 minutos”. Se o CBTC tem como característica reduzir os intervalos, por que as Linhas 4-Amarela e 2-Verde têm intervalos maiores do que as Linhas 1-Azul e 3-Vermelha, que operam com sistema antigo? Para o engenheiro Peter Alouche, especialista em tecnologia metroferroviária, o intervalo entre composições será de 90 seg (intervalo médio real) quando as composições da Linha 4-Amarela que utilizam o CBTC, o mais moderno sistema de sistema de sinalização operar por completo, isto é quando a linha estiver totalmente implantada e todos

os trens circulando. Hoje, a Linha tem apenas 7 das 11 estações previstas em funcionamento — as outras estão em construção. Em virtude disso, a frota de trens funciona de modo reduzido. “O número de trens ainda não é suficiente para diminuir o intervalo. A passagem dos trens depende de uma série de fatores. Um é a velocidade, outro é o próprio número de trens rodando, outro é a parada nas estações e, por fim, as manobras que acontecem nas estações finais”, explica Alouche Segundo ele, quando a Linha 4-Amarela estiver funcionando integralmente, será possível reduzir o tempo de espera dos trens nas plataformas. “A média de intervalo entre uma composição e outra vai chegar perto do ideal dos 90 segundos [ou 1 minuto e 30 segundos, em média, nos horários do rush], igual às demais linhas do Metrô”, diz o especialista. No caso da Linha 2-Verde, que data dos anos 1990, Alouche diz que o CBTC, que passou a operar em fevereiro de 2016 no ramal, não está ainda completamente em operação final. “É um sistema novo instalado em cima do antigo: ele ainda está sendo ajustado, mas logo chegará ao intervalo previsto”, explica. Para Luiz Carlos Mantovani Néspoli, superintendente da ANTP (Associação Nacional de Transportes Públicos), os intervalos, necessariamente, não precisam ser menores, apesar de as Linhas 2 e 4 possuírem o CBTC instalado. “O intervalo é estabelecido em função da demanda e da capacidade que se estabeleceu para aquele sistema, não necessariamente só por razões tecnológicas. Por exemplo, pela demanda da Linha 3-Vermelha [a mais cheia] estabeleceu-se o mínimo possível de intervalo”, afirma.A Linha 3-Vermelha opera com um sistema antigo de sinalização dos trens. Esse ramal transporta 1,4 milhão de passageiros em dias úteis, em média, número próximo ao da Linha 1-Azul, que tampouco possui o CBTC instalado. A Linha 4-Amarela, por sua vez, transporta cerca de 700 mil usuários diariamente. Já na Linha 5-Lilás, são 268 mil passageiros e o monotrilho da Linha 15-Prata, leva 16 mil pessoas. De acordo com o Metrô, intervalo médio entre os trens está de acordo com os padrões internacionais de operação e de segurança para linhas compatíveis com as do Metrô paulista. 09.04.2017 |

interbuss 09


A GRANDE MATÉRIA Mecânica

ZF desenvolve nova transmissão em alumínio Câmbio manual de 5 marchas 5S-380 agora sai em alumínio

Da ZF | assessoria Em busca da melhoria contínua no fornecimento de soluções para a mobilidade urbana, a ZF desenvolveu o novo modelo da transmissão manual de cinco marchas 5S-580, agora disponível também em carcaça de Alumínio. Por suas novas características, a versão da transmissão otimiza o desempenho dos veículos por ser mais leve, o que reduz o consumo de combustível e aumenta a capacidade de carga útil dos veículos. O modelo já está em produção seriada desde o início de fevereiro para fornecimento à Mercedes-Benz. De acordo com Alexandre Marreco, gerente de vendas da ZF na América do Sul, a produção de transmissões em carcaças de Alumínio não é novidade para a ZF, que já fornece produtos com as mesmas especificações nas famílias EcoLife, EcoLite, Ecomid, Ecosplit e AS-Tronic, porém, neste caso, fez parte de um processo realizado em conjunto com a Mercedes-Benz. “A substituição por carcaças de Alumínio tem se mostrado uma tendência no mercado e a ZF está preparada para atendê-lo de acordo com a demanda”, acrescenta. A ZF, sempre em busca de prover ao mercado as tecnologias mais avançadas e benéficas aos seus clientes, buscou em conjunto aos seus parceiros a introdução da nova carcaça. “O envolvimento dos nossos parceiros comerciais foi muito importante no desenvolvimento deste novo componente, assim como na realização de todos os testes”, avalia Marreco. Devido ao retorno positivo do processo de desenvolvimento, o volume de produção e venda – incluindo exportações – segue em uma crescente. Além do fornecimento para caminhões e ônibus de 8 e 10 toneladas da Mercedes-Benz, a ZF está em processo avançado de negociação com outras montadoras. A linha de montagem da 5S-580 com a nova configuração está preparada para produzir em torno de 16 mil unidades ao ano. Redução de peso, economia de combustível e mais carga

10 interbuss | 09.04.2017

Somada à mudança da carcaça, que deixa de ser de ferro fundido e passa a ser de Alumínio, foram realizadas outras alterações para a adequação do novo modelo do projeto. Entre elas a adequação no sistema de trambulação. As principais vantagens relacionadas à performance dos veículos que se utilizam deste componente são voltadas principalmente à redução de peso do transmissão, que interfere diretamente no aumento da economia de combustível. Além disso, graças ao peso reduzido, a 5S-580 com carcaça de Alumínio permite o aumento na carga útil dos veículos em até 30 kg. Com a composição da carcaça em Alumínio, há o benefício da maior condutividade térmica, ou seja, aumento da troca de calor com o meio, o que pode reduzir a temperatura da transmissão. Em termos de sustentabilidade, o novo modelo pode ser 100% reciclado. A linha de produção também passou por alterações para que pudesse fabricar a transmissão em carcaça de Alumínio. Foram necessárias adaptações nas linhas de montagem e produção, com a introdução de ferramentais para injeção em alta pressão, estampagem, microfusão e fundição. Ao todo foram 18 meses de desen-

volvimento e avaliações em bancada de testes e em campo, todos com resultados que atendem aos elevados padrões de qualidade da ZF, dos clientes e do ISO TS. Todo o processo de desenvolvimento contou com a colaboração da Engenharia de projetos, Engenharia de produto, Compras, Aplicação, Vendas e Qualidade. Grupo ZF - A ZF é líder global em drivelines e tecnologias de chassis, além de segurança ativa e passiva. A companhia possui cerca de 137.000 colaboradores ao redor do mundo com aproximadamente 230 plantas em 40 países. Em 2016, a ZF alcançou vendas aproximadas de €35 bilhões (dados preliminares) e investe anualmente cerca de 5% de seu faturamento em pesquisa e desenvolvimento – garantindo sucesso contínuo por meio do design e engenharia de tecnologias inovadoras. A companhia é uma das maiores fornecedoras do setor automotivo do mundo. A ZF possibilita aos veículos “ver, pensar e agir”. Com suas tecnologias, a empresa está focada no “Vision Zero” – o mundo da mobilidade com zero acidentes e emissões. Com seu amplo portfólio, a ZF promove mobilidade e serviços aos segmentos automotivo, de veículos comerciais e tecnologias industriais.


COLUNAS

NOSSO TRANSPORTE ADAMO BAZANI | adamobus@gmail.com

Itapemirim agora é investigada por suspeitas de desvios de recursos ao exterior Decisão da última semana da 13ª Vara

Cível Empresarial remete informações para Ministério Público que vai apurar. Recibos de recursos para o exterior e contratos de câmbio estavam escondidos em uma das unidades da empresa, segundo despacho

Falta de Transparência. Até o momento essa tem sido a conduta que envolve a Viação Itapemirim, que foi no passado uma das maiores e mais sólidas empresas de transportes rodoviários de todo país. Quem diz isso é a própria Justiça e, na semana passada, o imbróglio que envolve a Viação Itapemirim, adquirida por um grupo de investidores que não atuava no ramo de ônibus, mas que está em recuperação judicial, ganhou um novo capítulo. O juiz Paulino José Lourenço, da 13ª Vara Cível Especializada Empresarial de Recuperação Judicial e Falência de Vitória, remeteu ao Ministério Público um fato novo: a administradora judicial Saraiva e Alves Advogados Associados, responsável pelo processo de recuperação da Itapemirim e empresas ligadas encontrou comprovantes de remessas de recursos para o exterior, contratos de câmbio, planilhas de pagamentos, dólares e equipamentos de emissão de bilhetagem eletrônica que estavam escondidos na unidade principal do Rio de Janeiro. Todo o material não havia sido informado no processo de recuperação judicial. A decisão é do último dia 20 de março de 2017 e foi publicada apenas nesta semana nos andamentos do processo. Veja: Proferida Decisão Saneadora Vistos. Nesta data, a Administradora Judicial SARAIVA E ALVES ADVOGADOS ASSOCIADOS das Recuperandas VIAÇÃO ITAPEMIRIM S/A e outras, por seu representante legal Dr. JOÃO MANOEL DE SOUSA SARAIVA, por meio do requerimento protocolizado sob o nº 201700342268, informa que: Esta administradora judicial, em ato normal de fiscalização das atividades da RJ em comento, localizou documentação e maquinário guardado em sala isolada localizada no “platô 0” que não era de conhecimento dos atuais sócios/acionistas das recuperandas, inclusive máquinas para emissão de bilhetagem. Tratando-se de vários recibos de pagamentos variados, com comprovantes ou recibos (vales), remessas de dinheiro ao exterior, dinheiro estrangeiro em espécie pequenos valores conforme relatório, esta AJ entendeu prudente a “apreensão” do material e disponibilização ao Juízo para melhor apuração. Destaca esta AJ que fez a retirada de parte do material na segunda-feira pela manhã (12.03.2017) para catalogação

devido ao grande volume, sendo que foi informado a sexta-feira (17.03.2017) que os antigos controladores das recuperandas entraram no local e retiraram o restante da documentação. O requerimento veio acompanhado de um anexo contendo cinco folhas numeradas de “A 1” a “A5”, uma relação de contrato de câmbio, seis caixas com documentos diversos, planilhas de pagamentos, numerário em moeda estrangeira, uma Bolsa Preta e quatro equipamentos de emissão de bilhetes de passagens, conforme descriminação no anexo. É o breve relato, DECIDO. LARANJAS - O fato só aumenta as desconfianças da Justiça e do Ministério Público em relação à postura dos antigos controladores do Grupo da Itapemirim, de Camilo Cola e família. No início deste ano, o mesmo juiz foi enfático ao dizer que há indícios de graves irregularidades na Viação Kaissara. Quando a Kaissara assumiu linhas da Itapemirim, se apresentou como uma empresa independente. O discurso foi desmontado na Justiça. Ao incluir a Viação Kaissara na recuperação judicial da Itapemirim, um dos maiores grupos de transporte rodoviário de passageiros do País, o juiz Paulino José Lourenço, da 13ª Vara Cível Especializada Empresarial de Vitória, foi enfático ao classificar a existência de desvio de patrimônio na transferência das linhas da Itapemirim para a Kaissara (nome fantasia da Viação Caiçara Ltda – fundada em 2009) que ocorreu em dia 4 de junho de 2015. O magistrado também apontou indícios de uso de “laranjas”, já que a Kaissara tinha como sócios dois funcionários do grupo que não teriam condições, ainda segundo o juiz, de assumir um negócio de tamanha magnitude. Na ocasião, foram transferidas 68 linhas interestaduais entre as quais, as de maior demanda que eram de responsabilidade operacional da Itapemirim, como São Paulo / Rio de Janeiro, São Paulo / Rio de Janeiro (via ABC Paulista), São Paulo / Curitiba, Rio de Janeiro / Curitiba, Salvador/ Rio de Janeiro, Brasília / Belo Horizonte, Rio de Janeiro / Curitiba. Em torno de 40% da frota que era operada pela Itapemirim foram assumidos pela Kaissara na ocasião. Praticamente da noite para o dia, uma empresa com seis anos na ocasião, se

tornou uma das maiores viações da América Latina. Já a Itapemirim foi fundada em 4 de julho de 1953, no município de Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo por Camilo Cola. A inclusão da Kaissara na recuperação judicial do Grupo da Itapemirim, que tem dívidas de R$ 336,49 milhões, já havia sido noticiada pelo Diário do Transporte, no dia 30 de dezembro, e ocorreu no dia 13 daquele mês. Mas agora, com a decisão à tona, fica claro que o juiz além de acatar manifestação do Ministério Público Federal e do Ministério Público Federal do Trabalho, que investigam o caso, entende que os indícios de uso de “laranjas” são fortes. Leia alguns trechos: “Analisando detidamente toda a documentação é de fácil constatação que as pessoas físicas que compõem o quadro societário da Viação Caiçara Ltda não possuem condições econômicas de constituir o patrimônio societário, avaliado em mais de R$ 100 milhões, levando em consideração a cessão de linhas/itinerários em número de 68; aquisição de frota e imóveis. Para chegar a esta conclusão destaco que ambos os sócios são empregados de empresas que compõem o grupo econômico Itapemirim … … Alio a este meu pensar, como destacou o ilustre representante do MPF, que a Kaissara para conseguir operacionalizar o negócio ‘utiliza a mesma frota, a mesma estrutura operacional (escritórios, agências, postos de venda de passagens, estruturas de apoio, garagens, linhas telefônicas, telemarketing, etc…), empregados e – até, a mesma cor de ônibus’, além dos funcionários da Viação Caiçara Ltdaterem o pagamento de seus salários efetuados pela Viação Itapemirim … … Não me resta dúvida que a Kaissara é empresa do mesmo grupo econômico com personalidade jurídica própria, sendo que a venda/cessão das linhas se mostrou verdadeiro artifício para desviar patrimônio”. O juiz ainda determinou a retirada de Mário Sérgio Pereira Jussim e Izaias Alves Lima, que na verdade não passavam de empregados do grupo, da sociedade empresarial, e repassou controle aos novos acionistas da Itapemirim: SSG Incorporação e Assessoria EIRELE e CSV Incorporação e Assessoria Empresarial EIRELI. Linhas, ônibus e bens da Kaissara voltam para a Itapemirim. 09.04.2017 |

interbuss 11


interbuss

ADRIANO MINERVINO Mascarello Gran Midi TrĂŞs Amigos, no Rio de Janeiro/RJ


DEU NA IMPRENSA

Transpo Online

RESUMO DAS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DA IMPRENSA ESPECIALIZADA

Mexicana ADO renova sua frota com 154 Volksbus

Do site | notícias A cervejaria Heineken e a empresa de transporte de passageiros ADO, uma das líderes do setor no México, acabam de adquirir mais de 300 veículos da Volkswagen Caminhões e Ônibus. Os acordos representam as maiores negociações da MAN Latin America em seus mercados de exportação este ano. Características dos veículos como desempenho, confiabilidade e conforto foram decisivos para as vendas. A Heineken comprou 150 caminhões do modelo Workline 17.230 — equivalente ao da linha Worker no Brasil. Os veículos receberam configuração sob medida, desenvolvida pela engenharia brasileira da montadora, para atender a todas as demandas do cliente que vai operá-los na distribuição urbana de be-

14 interbuss | 09.04.2017

bidas. A cervejaria comprovou em testes os benefícios de rendimento e características técnicas do veículo para fechar o negócio. Já a empresa ADO, uma das líderes em transporte de passageiros no México, estreitou sua relação com a marca Volkswagen com a aquisição de 154 novos Volksbus para renovar sua frota com veículos mais avançados em conforto, segurança e menor consumo de combustível. De acordo com Leonardo Soloaga, diretor geral da operação da montadora no México, o pedido dos 154 Volksbus se divide entre os modelos 8.150, 9.150 e 15.190. Os Volksbus 8.150 e 9.150 são líderes em seu segmento no México por seis anos consecutivos e vêm equipados com motor dianteiro MAN D08 com 150 cavalos de potência, além de oferecerem

um melhor rendimento de combustível. O Volksbus 15.190 também conta com o motor MAN D08, mas parametrizado para entregar 190 cv, e é ideal para o transporte interurbano em rotas de média distância, podendo rodar também nas cidades em linhas troncais e alimentadoras. Os três modelos dispensam a utilização do Arla 32. Novo modelo de caminhão no mercado mexicano – A MAN Latin America lança esta semana no México o extrapesado MAN TGX 33.540, além de apresentar os recém-lançados Constellation 17.280 Tractor e o leve Delivery 5.150. O lançamento ocorre na feira Logistic Summit & Expo, na Cidade do México, que reúne as últimas novidades do setor de logística e a montadora aproveita para exibir o melhor da sua tecnologia e a inovação de seus produtos.


Transpo Online

Ex-cooperativa de SP compra 65 Mercedes-Benz

Do site | notícias

Tradicional companhia de transporte coletivo urbano da capital paulista, a Transwolff adquiriu 65 ônibus MercedesBenz para renovação de frota. São 35 chassis OF 1724 e 30 unidades do OF 1519, ambos com motor frontal e suspensão metálica. A empresa é responsável pelo transporte de mais de 700.000 passageiros por dia em 140 linhas que interligam diversos bairros do extremo sul da capital paulista como os terminais Santo Amaro, Campo Limpo, Grajaú e Varginha. “Com essa compra, a Transwolff passa a contar com 250 ônibus da nossa marca em sua frota, adquiridos nos últimos dois anos, período em que intensificamos a parceria com o cliente”, afirma Walter Barbosa, diretor de Vendas e Marketing de Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “A empresa tem demonstrado muita satisfação com os veículos e com o atendimento que a fábrica e os concessionários oferecem no dia a dia da operação e da manutenção da frota”. “A Mercedes-Benz é a melhor marca de chassi de ônibus, muito conceituada em nível mundial, com qualidade e tecnologia de ponta”, diz Luiz Carlos Efigênio Pacheco, presidente da Transwolff. “Quem ganha com esta parceria são todos os usuários que atendemos. Estamos oferecendo um elevado nível de conforto, com ônibus modernos equipados com ar condicionado, wi-fi 4G e porta USB. Aquele padrão que os usuários já conhecem nos novos ônibus superarticulados de São Paulo, por exemplo, que atuam nos corredores e linhas troncais, agora também encontram nos nossos ônibus, em linhas de distribuição, o que traz muita satisfação aos passageiros”. O cliente cita especialmente o sucesso do OF 1519 na operação. “Este modelo, que nós chamamos carinhosamente de ‘micrão’ porque tem um comprimento menor em relação a um ônibus convencional, circula com agilidade e facilidade especialmente no extremo dos bairros da periferia, onde as ruas em geral são estreitas”, diz Pacheco. “Estamos levando conforto e segurança até essas regiões e isso é muito valorizado pelos passageiros”. Pós-venda é fator de escolha pela Mercedes-Benz – O cliente destaca também

a excelência do atendimento pós-venda como fator decisivo pela escolha da marca. “O veículo Mercedes-Benz é muito robusto e resistente e dificilmente dá problema mecânico. Mesmo assim, o concessionário Divena nos atende com muita agilidade e presteza, seja com serviço ou reposição de peças, além de estar sempre presente, enviando até a oficina volante a nossa garagem, quando é necessário, para nos atender rapidamente”, destaca o presidente da Transwolff. “Para quem atua no transporte coletivo urbano, este tipo de suporte

é essencial, afinal, temos que fazer a frota circular a fim de assegurar o atendimento à população”. O executivo diz que os motoristas da empresa também estão muito satisfeitos com os ônibus Mercedes-Benz. “Eles gostam muito de dirigir esses veículos, elogiando a dirigibilidade, conforto e segurança.”, ressalta Pacheco. “Além disso, dirigir um ônibus com novas tecnologias, passando por treinamentos de reciclagem e atualização, traz contribuição importante para sua experiência profissional”. 09.04.2017 |

interbuss 15


REDE SOCIAL

AS MELHORES FOTOS DA SEMANA NO FACEBOOK

Rodrigo Gomes | Neobus Spectrum

Caio César | Neobus Mega

Mauro Ferraz | Metalbus Maxibus

16 interbuss | 09.04.2017

Rafael Xarão | Mascarello Gran Micro

Gabriel Valladares | Marcopolo Paradiso G6 1800DD

Silvano Prado | Marcopolo Paradiso G7 1800DD


JC Barboza | Mascarello Gran Via Midi

Junior Almeida | Irizar New Century

JC Barboza | Marcopolo Viale

Gabriel Valladares | Neobus New Road N10

Lucas Lima | Marcopolo Paradiso G7 1800DD

Caio CĂŠsar | Caio Apache Vip

09.04.2017 |

interbuss 17


O MELHOR DA INTERBUSS

UMA SELEÇÃO DAS MELHORES FOTOS PUBLICADAS NAS GALERIAS DO PORTA

Gabriel Dias Comil Campione MBB O-400RSD | Real Expresso

Gabriel Dias Busscar Vissta Buss LO MBB O-500R | Viação Piracicabana

Fabio Araujo Pinto Marcopolo Paradiso G7 1200 Volvo B9R | Viação Coimbra

Fabio Araujo Pinto Marcopolo Paradiso G7 1200 Volvo B9R | Viação Coimbra

Emerson Kbbssa Marcopolo Torino GV Scania F94HB | Transportadora Salamanca

David Alessandro Neobus Spectrum Road 330 MBB OF-1722M | Rejomar

18 interbuss | 09.04.2017


S JÁ TAL INTERBUSS

Vanderlei Filho Marcopolo Paradiso G6 1350 Volvo B12R | Nacional Expresso

Giovani Alencar Busscar Urbanuss Pluss MBB OF-1418 | VB Transportes

Mike Cardoso Caio Mondego HA MBB O-500UA | Viação Cidade Dutra

Mike Cardoso Caio Alpha Vip MBB OF-1620 | Escolar

José Augusto Gama Marcopooo Viale Volksbus 17 260 EOT | Nasa Veículos

José Augusto Gama Marcopolo Paradiso G6 1550LD MBB O-500RSD | Trans Brasil 09.04.2017 |

interbuss 19


O MELHOR DA INTERBUSS

Adriano Minervino Marcopolo Torino MBB OF-1418 | ABC Transportes

Adriano Minervino Caio Apache S21 Volksbus 16 210 CO | Paranapuan

Anderson Ribeiro CMA Estrelão Scania K124IB | Viação Cometa

Anderson Ribeiro Marcopolo Viaggio G7 1050 Scania K340 | AVA

César Castro Marcopolo Viale MBB OF-1721 | Rio Madeira

César Castro Marcopolo Paradiso G7 1200 MBB O-500RSD | Maia

20 interbuss | 09.04.2017


Adriano Minervino Marcopolo Torino MBB OF-1722M | Braulino

Adriano Minervino Marcopolo Senior Midi MBB OF-1418 | Viação Ingá

Cássio Moutinho Marcopolo Paradiso G7 1050 Scania K340 | Princesa do Norte

Cássio Moutinho Marcopolo Paradiso G7 1200 MBB O-500RSD | Viação Motta

Cássio Moutinho Caio Apache Vip MBB OF-1722M | SBC Trans

Cássio Moutinho Marcopolo Viaggio G6 1050 Scania K310 | Viação Lira 09.04.2017 |

interbuss 21


COLUNAS

VIAGENS & MEMÓRIA

NOVA INTERBUSS.

MARISA VANESSA N. CRUZ | ideiaselembrancas@gmail.com

Uma breve história da Auto Viação Triângulo Em maio de 1966, surge a Auto Viação Triângulo, fundada por Rubens Fortunato Audino. Sua primeira linha era São Bernardo do Campo (Rudge Ramos) - São Paulo (Aeroporto), operada anteriormente pela Viação Santa Amélia, e identificado pelo número 5647-DER-1967. Anos depois, a linha foi transferida para Praça da Liberdade, via Domingos de Moraes. Sua segunda linha era a 7405DER-1974, que partia da região da Vila Nova Santa Luzia, em Diadema, com direção à Praça da Liberdade. Em março de 1976, suas duas linhas foram seccionadas no Metrô Saúde, e em 1978, com a EMTU já criada sendo desvinculada do DER, a linha 5647 passou a ser chamada de 050 e a linha 7405 passou a ser chamada de 051. E para não perder sua linha até o centro, os proprietários tiveram uma ideia: continuar indo até o centro de São Paulo, porém via Av. do Cursino e Ipiranga. Com isso, surgiu a linha 212, saindo do centro de Diadema até o Parque D. Pedro II, em São Paulo. E em 1984, uma outra linha foi criada: 236 Diadema (Jardim Campanário) - São Paulo (Pq. D. Pedro II). A Triângulo operava duas linhas municipais em São Bernardo do Campo, ligando o bairro do Taboão até Vila Esperança. Em 1988 a viação passou todo o seu setor municipal para a Viação Alpina, do grupo ABC. Para as linhas intermunicipais, em 1988 a empresa comprou 3 Caio Vitória, prefixos 301 a 305, é 7 Thamco Águia, prefixos 307 a 319. Em 1990, a empresa foi vendida para o grupo Baltazar. Com a mudança, apareceram inúmeros ônibus novos, tais como: - 2 Caio Vitória sobre chassi Scania, prefixos 113 e 115. Meses depois vieram mais dois, o 149 e 151, mas eu não conseguria responder se eram prefixos renumerados ou não. - 16 Thamco Scorpion, prefixos 117 a 147. - 10 Busscar Urbanus, prefixo 321 a 325 e 401 a 413. Não confirmo se são os mesmos da Viação Diadema, prefixos 990 a 1080. OBS: A Triângulo sempre numerava seus ônibus com prefixos ímpares, e seu antigo setor municipal numerava

NOVO CONTEÚDO

NOVA VISÃO TUDO NOVO seus ônibus com prefixos pares. Por outro lado, o grupo Baltazar adquiriu a Viação Represa, do grupo Constantino, rebatizou como Viação Imigrantes em 20 de agosto de 1990 e operou por 4 meses na região do Eldorado (Diadema) com a frota de 31 Caio Amélia ex-Barão de Mauá. Em seguida, fundiu-se com a Triângulo, pegando outras linhas como: 112 SBC Acampamento dos Engenheiros - São Paulo (Santo Amaro) via Vila Joaniza - passou em 1993 para a Riacho Grande voltando ao trajeto original via Estrada do Alvarenga. A Triângulo tinha sua variante, a 112A Diadema (Vila Paulina) até São Paulo (Santo Amaro), extinta em 1993. E em 1 de janeiro de 1991 assumiu a linha 044 Diadema (Centro) - São Paulo (Itaim Bibi) que era da Viação Diadema. Outras três linhas, ligando bairros de Diadema ao Jabaquara, foram seccionadas no Terminal Diadema, tornando-se linhas municipais. E também a 050 foi prolongada até o centro de SBC e a 051 foi prolongada até Vila São José, em Diadema. Em seguida, surgem mais duas novas linhas: 358 Diadema (Vila São José)

O INÍCIO Alguns autos do antigo DER (Departamento de Estradas de Rodagem), que administrava as linhas intermunicipais dentro do Estado de São Paulo antes da EMTU, com autorizações para a Triângulo

TUDO POR VOCÊ interbuss

- São Paulo (Metrô Saúde) e 359 São Bernardo do Campo (Centro) - São Paulo (Metrô Saúde) via Caminho do Mar. Em 1996, veio mais seis ônibus novos, modelo Busscar Urbanus, numerados entre 169 e 179. Se não me engano, foram um dos seus últimos modelos novos na empresa. Em 1999/2000, parte de suas linhas foram repassadas para a novamente ressuscitada Viação Imigrantes, ficando a Triângulo somente com as linhas 050 e 359, e em 1/12/2000 a linha 044 foi repassada para a Imigrantes. Hoje a Imigrantes opera somente a 050, 050EX1 (uma extensão até o Aeroporto de Congonhas) e a 359.

PORQUE TRANSPORTE É VIDA

22 interbuss | 26.03.2017


ANUNCIE NA

INTERBUSS E FIQUE PERTO DO SEU PÚBLICO E DOS SEUS POTENCIAIS

CLIENTES CONTACTE-NOS E FAÇA UM BOM NEGÓCIO

revista@portalinterbuss.com.br

interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA


NOVA INTERBUSS. NOVO CONTEÚDO

NOVA VISÃO TUDO NOVO TUDO POR VOCÊ interbuss PORQUE TRANSPORTE É VIDA

Revista InterBuss | Edição 339 | 09.04.2017  

Edição com 24 páginas | Concluída na quinta, 06/04 | Confira as melhores fotos de ônibus da semana e também mais um lote de fotos já publica...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you