Page 1


Foto: Laura Lima


Foto: Laura Lima

É o fim da ditadura ou a troca de ditador?

O

Editorial: Marcos Roberto Silvério Diretor da Revista Interativa

kadafi caiu na Líbia, mas e agora? Será que a ditadura acabou? Isso que é preocupante nas civilizações modernas e suas decisões arbitrárias do poder pelo poder. Infelizmente, a OTAN, os EUA e a França não têm um plano de democratização da Líbia, apenas querem tirar o Kadafi que é um ditador sanguinário e, cruel e segundo consta, ruim de negócio internacional. Concordo plenamente com a queda de Kadafi e com o fim de todo e qualquer tipo de ditadura, mas, cadê o plano de democratização da Líbia? E o povo, vai continuar sofrendo? Acabou a ditadura ou estão trocando de ditador? Renomados cientistas políticos alertam: tudo isso pode fazer parte de um grande jogo de poder e interesse comercial. É tirar o Kadafi para colocar o amigo da França e dos Estados Unidos, para melhorar o relacionamento comercial entre os países e explorar mais economicamente a Líbia e outros. Isso é pouco falado e esse aspecto da queda de Kadafi na Líbia é praticamente ignorado. Qual o grande plano da comunidade internacional para a Líbia? Pelo que observo e acompanho até agora, infelizmente, é só o poder pelo poder. E o povo?

Assine a Revista Interativa! www.maisinterativa.com Dúvidas e sugestões: maisinterativa@hotmail.com Para adquirir edições anteriores, entre em contato com nosso departamento de marketing. À venda nas melhores bancas e livrarias da região A Revista Interativa é reproduzida mensalmente Rua 02, 2372 - Centro Jales/SP - CEP 15703-240 Fone: 17 3621-4430 email: maisinterativa@hotmail.com twitter: @maisinterativa Representante Comercial:

Foto de capa: Marcos Oliveira Produção: Sérgio Aranha

Fábio Henrique Silvério Celular: 17 8116-5869

Diretor: Marcos Roberto Silvério | Jornalista: Ana Carla Bologna - MTB 47.862/SP | Publicidade/ fotografia: Wendel Ribeiro Lucas de Lima / Rosiane Cerverizo | Impressão e acabamento: Gráfica A Moderna | Revisão: Evany Aun As pessoas que não constarem do expediente não têm autorização para falar em nome da Revista Interativa ou para retirar qualquer tipo de material se não tiver em seu poder carta em papel timbrado assinada pela diretoria | A Revista Interativa não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos assinados | OS ANÚNCIOS e informes publicitários são espaços adquiridos pelos anunciantes e seu conteúdo é de inteira responsabilidade de cada um deles, cabendo à Revista Interativa apenas reproduzi-los nos espaços comercializados.


12

INTERATIVA

66#

nova lei de prisões

Avanço ou retrocesso em segurança pública?

40

Afiando o verbo Leia mais uma apimentada entrevista com Clóvis Viola feita pelo professor Marcos Silvério

36 ESPECIAL EMPREENDEDORES DE SUCESSO

16 Inauguração ............................................ 18 Alzheimer ............................................ 28 Artigo ............................................ 38 Interativa na Escola ............................................ 39 Inauguração ............................................ 44 Aniversário Gelato Show ............................................ 48 Matéria de Capa ............................................

Conheça a forte atuação dos empresários de Jales e região

68 Artigo ............................................ 88 Matéria ............................................

98

ROMARIA DIOCESANA

27º Romaria Diocesana de Jales homenageia personalidades religiosas

94 Rotary ............................................ 102 Artigo ............................................ 104 Aniversariantes ............................................ 106 Os 60 anos de Osvaldo Costa


Nova Lei de Prisões: Avanço ou Retrocesso em Segurança Pública?

No dia 04 de maio de 2011, foi criada a Lei nº 12.403, oriunda do Projeto de Lei nº 4.208/2001. Conhecida como “Nova Lei de Prisões”, a lei trouxe novidades ao Código de Processo Penal, principalmente no que diz respeito às medidas cautelares de cunho penal, incluindo as prisões provisórias, liberdade provisória e fiança. Com as alterações na lei, surgiram também as dúvidas da população, em especial, quanto à soltura de presos e a eficácia da segurança pública. Por Vívian Curitiba

O

Delegado de Polícia de Jales, José da Cruz Almeida, explica que a prisão passou a ser uma exceção, tanto na fase da investigação policial quanto no decorrer do processo penal, de forma que a nova lei vem dar ênfase ao princípio constitucional da inocência do cidadão que dispõe que ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória, ou seja, até que termine o processo. “A meu ver, a principal inovação foi conferir à autoridade policial o poder-dever de conceder liberdade provisória mediante pagamento de fiança à pessoa presa em flagrante, que tenha praticado delito para o qual a lei estabeleça pena de prisão de até 04 anos”, disse. Na prática, o delegado explica que diante de um crime (com pena de até 04 anos) e apreensão em flagrante, deve ser estabelecido o pagamento de fiança ao autor (e não mais à prisão), que, após o pagamento, já pode ser colocado em liberdade provisória. Nos crimes com penas acima de 04 anos de prisão somente o juiz de direito poderá aplicar a fiança, podendo, ainda, convertê-la em prisão preventiva, se entender que as medidas cautelares como: proibição de acesso a determinados lugares, de manter contato com determinada pessoa, de ausentar-se da comarca e recolhimento domiciliar à noite e em dias de folga são inadequadas ou insuficientes, analisando caso a

12 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011

caso particularmente. De acordo com a nova lei, também passam a ser crimes afiançáveis o furto simples (art. 155), sequestro e cárcere privado (art.148) e formação de quadrilha (art. 288). Entretanto, havendo reincidência, o juiz deve impor outras medidas cautelares ou até decretar a prisão preventiva. “Argumenta-se que o legislador pretendeu desafogar o sistema penitenciário. Se o espírito foi apenas nesse sentido, a meu ver, não andou bem. Por outro lado, reconhecemos avanços na prestação jurisdicional, com possibilidade de arbitrar fianças em patamares mais elevados. No entanto, a enorme facilidade de evitar a prisão pode causar no autor do delito maior destemor à lei e, na sociedade, maior sensação de insegurança e impunidade”, ressaltou o


Foto: Renata Secafin

Foto: Vívian Curitiba

A enorme facilidade de evitar a prisão pode causar no autor do delito maior destemor à lei e, na sociedade, maior sensação de insegurança e impunidade

delegado José da Cruz Almeida. O tema é polêmico e ainda divide opiniões entre os operadores do direito. Para o advogado criminalista, Sgyam Chammas, as mudanças trazidas pela lei representam um grande avanço, todavia, dependem de adaptações no sistema carcerário e no próprio judiciário. “A possibilidade de conceder fiança a infratores, sem dúvida irá desafogar o judiciário, mas dependerá também do bom senso da mesma autoridade, a fim de que os arbitramentos não gerem a impressão de segregação implícita”, analisa. Chammas acredita que a população, em geral, continuará assegurada da aplicação da lei, já que outras medidas, que não a prisão, continuarão a proteger e garanti-la.

A possibilidade de conceder fiança a infratores, sem dúvida irá desafogar o judiciário

Sobre a questão, o presidente da OAB - Subseção de Jales, Aislan de Queiroga Trigo, avalia que a nova sistemática traz avanços à sociedade, tendo em vista o sistema carcerário brasileiro e o alto custo do preso para o Estado. “O presídio, além de não possuir qualquer função de reabilitação, é uma verdadeira escola para o crime, custando mensalmente para o Estado, aproximadamente, R$ 1,600 mil, enquanto um aluno do ensino fundamental custa apenas R$150,00 aos cofres públicos. Por fim, entendo que, em alguns casos a prisão poderia ser substituída pela obrigação de reparar o dano, obrigando o preso a prestar serviços ao próprio Estado, cuja parte da remuneração seja destinada à reparação dos danos causados à vítima”, concluiu o advogado.

13 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Inauguração emgrandeestilo N a manhã do dia 20 de agosto, foi inaugurada mais uma bela loja especializada em calçados femininos em Jales: a Scarpe Shoes. Uma loja que promete deixar os pés das mulheres jalesenses bem vestidos com o que há de melhor no Brasil e no mundo. A Scarpe Shoes, além de trabalhar com os mais belos calça-

dos, também oferece opções em bolsas, cintos e acessórios femininos. A loja está localizada na Rua Doze, nº 2450 e o telefone é o (17) 3632 8082. Vale a pena conhecer! A anfitriã, Andreia Merloto Neves Koga, recebeu amigos e clientes com um café da manhã especial. Confira nas fotos de Wendel Lima.

1 Andreia com o esposo Anselmo e o filho Guilherme

|

2

Os pais de Andreia, Delazir e Benedito, foram prestigiar a inauguração

|

3 Integrantes da família da lojista: Victor, a sogra

Evandelice, Anselmo, Guilherme, Andreia e o cunhado Marcelo

| 4 Eliana com Andreia e Rosangela Reasi | 5 Katia,

Andreia e Magali | 6 A cliente Iria e Andreia | 7 Fernanda

16 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Floriano com a anfitriã | 8 A equipe da Scarpe Shoes, Andreia, Carina e Franciele | 9 As amigas Micheli, Andreia e Nagila | 10 Andreia com as amigas Elô, Célia e Amanda | 11 As irmãs Rosana e Claudia também prestigiaram a inauguração da Scarpe foi servido aos presentes na inauguração acompanhado da filha

|

|

|

12 Um belo café da manhã

13 O empresário Saulo foi cumprimentar Andreia,

14 Andreia e o casal Graciele e Alexandre

|

15 Renata, Andreia e

Cristiane | 16 Andreia e família | 17 Andreia com uma das clientes que foram prestigiá-la

17 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


MAL DE ALZHEIMER Conheça mais sobre esta doença que acomete principalmente pessoas de idade mais avançada

E

u vivo me esquecendo”, “Não me lembro onde deixei”, “Doutor, facilmente, esqueço os números de telefone e de pagar contas”, “Doutor, minha mãe esqueceu meu aniversário”, Doutor, meu pai se perdeu”. São esses os tipos de queixas que se ouvem, às quais, geralmente, os amigos e familiares reportam como “coisas da idade”. Entretanto, se alguma pessoa esquecer o caminho de casa ou não se lembra de jeito algum, ou só com muito esforço, de um fato que aconteceu, procure um médico. Pode ser o início da Doença de Alzheimer, doença do cérebro, que produz a perda das habilidades de pensar, raciocinar, memorizar. De acordo com a psicóloga e neuropsicóloga Tatiana R. Cortezzi, a doença não tem cura, porém, o tratamento precoce atrasa seu desenvolvimento, produz alguma melhora na memória, torna mais compreensível as mudanças que vão ocorrer na pessoa e melhora a convivência com o doente.

Na fase inicial da doença, a pessoa afetada mostra-se um pouco confusa e esquecida e parece não encontrar palavras para se comunicar em determinados momentos. Às vezes, apresenta descuido da aparência pessoal, perda da iniciativa e alguma perda da autonomia para as atividades da vida diária. Na fase intermediária, necessita de maior ajuda para executar as tarefas de rotina, pode passar a não reconhecer seus familiares, pode apresentar incontinência urinária e fecal; tornase incapaz para julgamento e pensamento abstrato, precisa de auxílio direto para se vestir, comer, tomar banho, tomar suas medicações e todas as outras atividades de higiene. Pode apresentar comportamento inadequado, irritabilidade, desconfiança, impaciência e até agressividade; ou pode apresentar depressão, regressão e apatia. No período final da doença, existe perda de peso mesmo com dieta adequada; dependência completa, torna-se incapaz de qualquer atividade de rotina da vida diária e fica restrita ao leito, com perda total de julgamento e concentração. Pode apresentar reações a medicamentos, infecções bacterianas e problemas renais. Na maioria das vezes, a causa da morte não tem relação com a doença e, sim, com fatores relacionados à idade avançada. Diagnóstico Segundo a especialista, a avaliação neuropsicológica tem ocupado um lugar importante na prática dos profissionais em saúde mental, especialmente nas áreas da psicologia, psiquiatria, neurologia e gerontologia. Com o aporte de técnicas, testes e exames para investigação de patologias pode-se obter um diagnóstico clínico mais preciso, aumentando as possibilidades de planos mais eficazes para reabilitação e/ou prevenção. “A avaliação é um procedimento de investigação das relações entre cérebro e comportamento, especialmente, das disfunções cognitivas associadas aos distúrbios do Sistema Nervoso Central. O método utilizado pela neuropsicologia é a investigação das funções cognitivas já citadas. É realizada mediante uma bateria de testes psicométricos que objetivam evidenciar o rendimento funcional tendo com base as funções conhecidas do córtex cerebral”.

Drª Tatiana R. Cortezzi Psicóloga/Neuropsicóloga - CRP 06/71018 Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental pela FAMERP (Rio Preto); Especialista em Neuropsicologia pela FMUSP (SP); Especialização em andamento de Reabilitação Neuropsicológica pela FMUSP (SP).

18 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Alguns estudos apontam como fatores importantes para o desenvolvimento da doença: - Aspectos neuroquímicos: diminuição de substâncias através das quais se transmite o impulso nervoso entre os neurônios, tais como a acetilcolina e noradrenalina. - Aspectos ambientais: exposição/intoxicação por alumínio e manganês. - Aspectos infecciosos: como infecções cerebrais e da medula espinhal. - Pré-disposição genética em algumas famílias, não necessariamente hereditária. Hoje alguns especialistas já arriscam dizer que existem duas variações de Alzheimer. Noventa e cinco por cento dos portadores apresentam a doença esporádica, aquela que surge depois dos 60 anos sem que haja, necessariamente, a presença de outros casos na família. E 5% têm o que o chamamos de Alzheimer familiar. Só que, nesse caso, o mal pode acometer o indivíduo antes dos 60 anos e evoluir mais rapidamente. Cuidados especiais A doença de Alzheimer não afeta apenas o paciente, mas também as pessoas que lhe são próximas. A família deve se preparar para uma sobrecarga muito grande em termos emocionais, físicos e financeiros. Também deve se organizar com um plano de atenção ao familiar doente, em que se incluam, além da supervisão sociofamiliar, os cuidados gerais, sem esquecer os cuidados médicos e as visitas regulares ao mesmo, que ajudarão monitorar as condições da pessoa doente, verificando se existem outros problemas de saúde que precisem ser tratados.

Até que ponto a perda de memória em razão da idade é normal? O sinal de alerta deve ser acionado no momento em que as perdas de memória tornam-se frequentes e passam a atrapalhar a rotina. Isso acontece, por exemplo, quando a pessoa vai ao supermercado e não sabe como voltar de lá. Ou, então, quando ela se esquece como se prepara aquele prato de sempre. Paulatinamente, vem esquecimento atrás de esquecimento. Isso impede que o indivíduo se mantenha atualizado e compromete suas atividades no dia a dia. Acentuam-se, assim, as suspeitas de que o responsável pela memória cada vez mais frágil seja o Alzheimer. Aumento do número de portadores de Alzheimer Os médicos esboçam duas explicações para o fenômeno. A primeira delas diz respeito à maior expectativa de vida das pessoas em todo o planeta. E a idade, como mencionamos, é um dos principais fatores de risco para a eclosão da doença. Em outras palavras, o risco aumenta à medida que os anos passam — tanto faz ser homem ou mulher. Outro motivo é a maior precisão nos diagnósticos. No fim das contas, o próprio holofote que a medicina lançou sobre a doença propicia, felizmente, que mais casos sejam detectados e, consequentemente, tratados.

Como afastar a doença? Quando o assunto é Alzheimer, prevenção ainda é palavra controversa. Como os genes entram em jogo e algumas dúvidas rondam o mal, os médicos hesitam em prescrever medidas 100% eficazes. O que já se sabe, no entanto, é que botar a cabeça para funcionar é regra básica para protegê-la. Manter a massa cinzenta ativa — exercitandose intelectualmente, trabalhando e interagindo com outras pessoas — aumenta as chances de se ver livre do mal. O grande perigo é se aposentar e parar de exercitar o cérebro. Estudos recentes revelam, aliás, que os males cardiovasculares e o diabete tornam o organismo mais suscetível à doença neurodegenerativa. Dessa forma, conservar uma dieta equilibrada, com menos gordura e açúcar, praticar atividades físicas e tomar cuidados extras com a glicemia e a pressão arterial são medidas importantes para blindar a cabeça e fazê-la pensar por muito, muito tempo.

19 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Lívia Cardoso | Produção: Luciana Sant´anna

H

A família Tessari assumiu a Silva Drogas há três meses e, nesse tempo, vem atendendo seus clientes com excelência

á 23 anos no ramo farmacêutico, João Durval Tessari, junto a sua esposa Lilian Fabiana Caramaschi Tessari, assumiram a farmácia Silva Drogas em junho deste

ano. Com excelência no atendimento, a empresa conta com uma equipe especializada de sete profissionais que oferece um serviço diferenciado para seus clientes como: aplicação de injeções e entregas em domicílio e constantes promoções, além de medicamentos, com vendas também de cosméticos e perfumaria. A empresa participa do programa Farmácia Popular com medicamentos de hipertensão e diabetes grátis entregues diante a apresentação da receita médica e do CPF do paciente. A Silva Drogas em breve atenderá em horário estendido, de segunda a sábado, até às 22h e aos domingos, até às 13h. A Farmácia Silva Drogas esta localizada na rua Onze, nº 2307, esquina com a rua Oito, próximo ao Santander.

Fotos: Wendel Lima

23 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


CERECON Centro de reabilitação cardíaca ortopédica e nutricional

A

clínica Cerecon sob a direção de Dario José de Carvalho, fisioterapeuta, com vinte anos de atuação na profissão, comemora a fusão de dois projetos-estruturais e adequados à necessidade de cada paciente. FISIOTERAPIA: Atuamos nas mais diversas áreas da fisioterapia: RPG – reeducação postural global, Osteopastia, Recuperação pré e pós cirúrgica, Tratamento da coluna vertebral, Pilates Clínico, Avaliação funcional do joelho e Fisioterapia desportiva. OSTEOPATIA: Especialidade de tratamento que visa restabelecer o equilíbrio corporal e melhora na saúde, através de uma terapia manual, que enfatiza identificar a origem da disfunção, ou seja, tratar-se da causa da lesão e não apenas dos sintomas, diferenciando –se dos tratamentos convencionais da fisioterapia. PILATES CLÍNICO: Método terapêutico aplicado a pacientes que necessitam de uma melhora no condicionamento físico, através de exercícios globais no solo e na bola, objetivando estabilização segmentar da coluna vertebral, tanto a musculatura profunda como superficiais. Os princípios deste método são: concentração, fluidez, controle, respiração, centro de força, postura, flexibilidade, equilíbrio e força muscular. INDICAÇÕES: Escoliose, Hipercifose, Hiperlordose, Discopatia Degenerativa, Hérnia Discal, Espondilólise e Espondilolistese. ACADEMIA:

Personal Training para alunos: cardiopatas, diabéticos, pacientes

com alterações posturais, desequilíbrios musculares, obesidade infantil e adulta, terceira idade. Personal Training especializado: Treinamento Funcional, condicionamento físico, prevenção de doenças e lesões. MASSOTERAPIA: Técnica utilizada para alívio de tensões e dores musculares, estress e melhora da circulação. ACUPUNTURA: auricular e sistêmica OBJETIVO: Compromisso com a saúde e reabilitação de nossos pacientes devolvendo a eles o retorno as atividades cotidianas e a prática das atividades esportivas, transformando seus desejos em realidade.

Dr. Dario José de Carvalho - Fisioterapeuta

A Clínica Cerecon está localizada na Rua 3, nº 2757 - Fone: (17) 3632 1412 cereconjales@yahoo.com.br

Fisioterapeutas: • Dr. Dario José de Carvalho • Dr. Alan Ribeiro de Queiroz

Personal Trainer • Bruno Henrique Frasson Pinto • Cássio Leandro Zagolin

Massoterapeuta • Paulo Yukio Nishimoto


ARTIGO

Carboxiterapia:

Indicada para os casos de estria, celulite, gordura localizada, flacidez de pele, rejuvenescimento facial e corporal, queda de cabelo e olheiras

A

Foto: Lívia Cardoso | Produções: Luciana Sant’anna

fisioterapia aplicada na dermatologia funcional vem crescendo no mercado e, a cada dia, proporcionando novas alternativas para tratar distúrbios estéticos, como a estria, um problema que não tem solução, mas existem tratamentos alternativos que suavizam as linhas recentes, bem como as mais antigas e esbranquiçadas. A Carboxiterapia entende-se por uma técnica indicada para os casos de estria, celulite, gordura localizada, flacidez de pele, rejuvenescimento facial e corporal, queda de cabelo e olheiras. Através de uma pequena agulha de insulina, a técnica na qual o gás carbônico (CO²) é injetado no tecido subcutâneo. A infusão do gás no local desencadeia reações químicas de lipólise (processo que “rompe” as células gordurosas), além de aumentar a circulação de sangue, promovendo uma inflamação na região tratada, estimulando a formação de colágeno e novas fibras elásticas, aumentando, assim, o metabolismo, a oxigenação e a nutrição tecidual. Por se tratar da injeção de um gás exalado fisiologicamente na respiração, a Carboxiterapia não apresenta contraindicações. Contudo, por ser uma técnica injetável, apresenta alguns efeitos colaterais como: desconforto no local e presença de hematomas que desaparecem após alguns dias da aplicação. Pode ser aplicada 2 vezes por semana e, para melhor resultado, são indicadas sessões cujo número varia de acordo com a avaliação que é feita antes de iniciar o tratamento. Porém, a associação com outras técnicas potencializa e agiliza resultados, por exemplo, Drenagem Modeladora, Drenagem Linfática, Pressoterapia “Drenagem mecânica”, Endermovacuterapia, Hidratação corporal e Facial, Spectra “Radio Frequência” e oWavehz que é um equipamento moderno, o mais novo do mercado em relação ao ultrasom , corrente combinada e alternada, facilita a penetração de principios ativos exerce a lipólise, efeito térmico e o aumento do metabolismo. É um aparelho que utiliza a terapia combinada, ou seja, associação do ultrasom com uma corrente de ação especial para ativação do sistema linfático. É uma boa alternativa para o complemento do tratamento da gordura localizada, celulite, processos Dra Amatiele Luise Fernandes Silva inflamatórios, pré e pós cirúrgicos, analgesias, fibroses e aderência cicatricial, também possui seis caFisioterapeuta Especializada em Dermatologia Funcional nais de eletroestimulação para fortalecimento muscular. Atos saudáveis de vida contribuem para resultados melhores em quaisquer tratamentos. Agende uma avaliação!


Foto: Lívia Cardoso | Produção Luciana Sant´anna


As suas origens remontam ao século IV a.C no Sudeste Asiático. Utilizava-se então uma porção de arroz cozido para conservar o

dáveis do mundo.

ser reconhecido como uma das iguarias mais sau-

do ocidente, por seu sabor exótico e agradável e por

Preparado basicamente com arroz, peixes e frutos do mar, o sushi tornou-se moda em vários países

por todo o país.

sem às suas províncias de origem, propagando o sushi

Em 1923, ocorreu o grande terremoto de Tókio, que fez com que muitos sushimen abandonassem a cidade e retornas-

uso do hashi.

Hanaya Yohei, considerado o primeiro sushiman da história, tornou-se famoso ao aperfeiçoar o sabor, a forma e a apresentação mais simples do sushi, ou seja, introduziu o costume de saboreá-lo com as mãos, sem o

que originou os tipos de sushi conhecidos na atualidade.

o peixe como também o arroz, antes que este fermentasse. Surge assim o namanarizushi,

Por volta do século XIV, os japoneses, grandes apreciadores de arroz, passam a consumir não só

assim o sushi prensado.

ácido. A técnica também era usada pelos pescadores que ficavam pescando em alto mar, criando-se

e acondicionando-o entre camadas de arroz, onde o peixe fermentava naturalmente, adquirindo um sabor

tiria a qualidade por mais tempo. Assim, retirava-se a cabeça e as vísceras do peixe e o filé era conservado salgando-o

lugares, eram conservados no arroz cozido. Os japoneses sabiam que o arroz liberava o ácido acético e láctico que garan-

O sushi é um alimento que tem origens remotas. Antigamente, no Japão, os peixes, para serem transportados para outros

mas tornou-se famosa a partir da culinária japonesa.

peixe salgado através da fermentação do arroz. Meses depois, o arroz era descartado e o peixe consumido. A origem é desconhecida,


ARTIGO

O NÚMERO DE DIVÓRCIOs AUMENTOU

Considerando tudo isso, em tese, é possível se casar no período da manhã e se divorciar no período da tarde do mesmo dia

O

Pedro Manoel Callado Moraes Juiz de Direito aposentado - Professor de Direito Civil em Cursos de Graduação e Pós- Graduação e Advogado

36 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011

número de divórcio no Brasil aumentou nos últimos anos. Mas por qual razão isso aconteceu? A resposta encontramos na simplificação legal para obtenção, nos dias de hoje, da separação e do divórcio. A lei foi simplificada, isto é, desburocratizou o divórcio e a separação. Com a desburocratização, as pessoas passaram a ter mais facilidade em regularizar sua situação familiar-conjugal. Numa análise objetiva e sem a pretensão de esgotar o tema, chamamos a atenção que até 1977 o Brasil não conhecia o divórcio. Até 1977, o casamento somente poderia ser rompido pela morte de um dos cônjuges ou pela anulação ou nulidade do matrimônio (a separação, naquela época chamada de desquite, como acontece até os dias atuais, dissolve apenas a sociedade conjugal, de modo que a pessoa simplesmente separada não pode se casar novamente; já a divorciada, além de obter a dissolução da sociedade conjugal, adquire o direito a outro casamento). No início do divórcio brasileiro era permitido que a pessoa se divorciasse somente uma vez. Com a evolução legislativa, o nosso sistema jurídico passou a não limitar o número de divórcio por pessoa, de maneira que ela passou a poder se casar e divorciar quantas vezes quisesse. Mas, mesmo assim, continuamos a ter duas modalidades de divórcio: a primeira, chamada de divórcio por conversão, quando, primeiro, o casal se separava (desquitava), aguardava um ano para depois requerer o divórcio consensual ou não. A segunda modalidade de divórcio era chamada de divórcio direto, porque bastava que o casal, desde que tivesse um ano de casado, estivesse separado de fato por mais de dois anos ininterruptos. Nesta segunda modalidade, não havia necessidade de, antes, obter a separação (desquite). O casal passava direto do casamento para o divórcio, desde que obedecido aquele tempo mínimo de 02 anos de separação de fato. E tudo isso somente era possível pela via judicial (processo no Fórum). Em 04/01/2007, foi editada a Lei Federal nº. 11.441, que introduziu no Código de Processo Civil o artigo 1.124-A (ver também a Resolução nº. 35 do CNJ). Esse novo dispositivo legal passou a admitir, desde que não haja filhos menores ou incapazes, e, ainda, sem necessidade de testemunhas e audiências, a separação e o divórcio (por conversão ou direto) consensuais pela via extrajudicial (sem processo, com uma simples escritura lavrada em Cartório de Notas, ou seja, naqueles onde lavramos escrituras, procurações, reconhecimentos de firmas e autenticações). Foi uma importante inovação porque afastou desses procedimentos consensuais a figura do juiz e do Promotor de Justiça, dispensando o processo judicial. Da mesma forma, quanto aos inventários consensuais sem interesse de menores e incapazes. Nessa nova e interessante possibilidade de separação, divórcio e inventário consensual, a lei manteve apenas a presença obrigatória do Advogado, aí sim, sob pena de nulidade absoluta. Agora, em 13/07/2010, foi editada a Emenda Constitucional nº. 66, que deu nova redação ao artigo 226, § 6º, da Constituição Federal, autorizando o divórcio em qualquer situação, havendo ou não separação de fato, sem exigir tempo mínimo de casamento ou de separação. Não há, assim, sequer necessidade de se justificar a razão pela qual o divórcio é pretendido. Basta que o cônjuge interessado, ou que ambos, se tratar de divórcio consensual, afirmem desinteresse no prosseguimento da relação matrimonial. Não há mais cônjuge culpado ou cônjuge inocente, de modo que, inclusive na via judicial, não há necessidade de testemunhas. Considerando tudo isso, em tese, é possível se casar no período da manhã e se divorciar no período da tarde do mesmo dia. Trata-se ou não de importante fator para motivar as pessoas a procurarem o divórcio para regularização da vida familiar-conjugal delas?


Foto: Ana Carla Bologna

Interativa na escola Matéria repercute em sala de aula “Por acaso, em cima de uma das mesas no meu trabalho, tinha uma Revista Interativa edição de abril e, por curiosidade, resolvi ler. Achei muito interessante a reportagem sobre os nomes de pessoas que foram importantes para nossa cidade e o porquê elas foram homenageadas recebendo o nome em escolas, praças, ruas... Então, lembrei-me que meu filho, Luis Felype, estava estudando sobre a fundação da cidade de Jales. Por ocasião, era o mês de aniversário da cidade de Jales, resolvi levar a revista para que o meu filho lesse, para ajudá-lo nos estudos. Ele ficou muito empolgado com a revista e pediu para levar para a professora dele ver. Eu permiti que ele levasse a revista para a escola, mas, antes, ele teve que pedir para a professora se podia levar a revista, para não atrapalhar a aula.” Aqui, está o relato da professora sobre o que aconteceu em sala de aula: Rosilene Mazonas Fonseca “Eu sou Daiane Priscila Zanardi Balero, professora do 5º ano da Escola Municipal Professor Alberto Gandur. No mês de abril, a Revista Interativa publicou uma matéria “Registro Histórico” que teve uma repercussão bem produtiva em minha sala de aula, graças ao aluno de 10 anos, Luis Felype Fonseca Costa, que, quando estávamos estudando sobre a história de Jales, demonstrou seu interesse dizendo “Tia, ganhei da minha mãe a Revista In38 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011

terativa, lá fala sobre Jales, posso trazer?. Como acredito no potencial da leitura e na importância dos meios de comunicação, consenti. No outro dia, Luis trouxe-nos a revista. Fiz a leitura sobre Euphly Jalles “o criador”, todos os alunos folhearam a revista e foram surgindo os comentários: “Olha, Eujácia Moreira foi uma professora importantíssima”, João Mariano de Freitas, a “Praça do Jacaré”, “Dom Artur Horsthuis, o nome da escola, foi o primeiro bispo de Jales”.... Enfim, meus alunos, através de Luis Felype e da Revista Interativa, puderam adquirir novos conhecimentos. Luis Felype é uma criança bem informada, sempre nos traz novas informações, seja através da Revista Interativa ou de jornais. Acredito que um país seja formado por homens e livros, sendo assim, a leitura é fundamental para o desenvolvimento da criatividade e, consequentemente, o enriquecimento das pessoas. E é com esse pensamento que nossa escola desenvolve um projeto chamado “Baú da Leitura” e os alunos adoram. Espero eu, enquanto professora, que a revista continue publicando boas matérias para que a Interativa continue fazendo parte de nossos estudos na escola e esse interesse possa ser despertado também em outras crianças.” Daiane Priscila Zanardi Balero


Inauguração Uny Sport: Uma completa loja de artigos esportivos

V

Foto: Rosiane Cerverizo

anda e Noraldino Navarro, juntos com sua filha, Amanda Navarro, são os proprietários da sofisticada loja de artigos esportivos e calçados Uny Sport. A inauguração aconteceu no dia 12 de agosto e contou com a presença da sociedade local, parentes e amigos. O casal, que durante 14 anos trabalhou na conhecida Casas Pêgolo, teve o prazer de receber seu ex-chefe de trabalho e amigo, o Sr. Jayme Pedro Pêgolo. Com muito estilo e repleta de novidades em artigos esportivos e calçados, a Uny Sport está localizada na Rua Onze, nº 2470. Contato: (17) 3621-6330

1 Os proprietários, Vanda e Noraldino Navarro, junto com a filha Amanda Navarro | 2 Uny Sport na manhã de inauguração | 3 Os proprietários e o amigo Jaime Pêgolo | 4 Os funcionários da loja Uny Sport, “Rolinha”, Amanda, Francielli e Danilo | 5 Amanda, Luana, Vilma e Vânia Navarro, | 6 Amanda, Vânia e Eduardo Navarro | 7 Jorge Pêgolo, Nilton Navarro, “Nego“, Vanda, Amanda e Orlando | 8 Irmo, “Nego“ e Nilton Sarambelli | 9 No local também estava sendo servido um belo café da manhã

39 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Afiando o verbo Por Marcos

Silvério

| Acesse o blog no Portal: www.maisinterativa.com

nem acredito com o apoio “ Não conto, do PT neste momento ”

O

Foto: Wendel Lima

vice-prefeito de Jales, Leomi Clóvis Nilsen Viola, que não chegou a ficar nem uma semana no cargo de Prefeito de Jales, fala sobre a sua convocação e porque decidiu afastar dois secretários de confiança de Parini, cassado, naquela ocasião, por irregularidades na prestação de contas da Facip realizada em 1997. Em poucos dias, uma liminar devolveu o cargo de prefeito Parini e, Clovis voltou a ser vice-prefeito. Em entrevista, Viola abre o coração e fala de todo este episódio que acabou causando mal- estar entre os governantes.

Leomi Clóvis Nilsen Viola Idade: 51 anos Formação: Admistração de Empresas Profissão: Empresário Casado com: Lúcia Eliana da Rocha Viola Filhos: Neto Viola, Natalia e Matheus Atuação política: Vereador 2001-2004, vice-prefeito 2005-2008 e 2009 até hoje. Frase forte: “Ninguém comete erro maior do que não fazer nada, porque só pode fazer um pouco”. Edmun Burke 40 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011

Você acha que agiu precipitadamente assumindo a Prefeitura, imediatamente substituindo dois secretários da confiança do Prefeito Parini, ou isso devia ser feito mesmo da forma como foi? Clóvis: Para responder essas perguntas, o leitor tem que tomar conhecimento de todo o contexto deste episódio, que se iniciou no dia 4 de agosto, às 9h00, quando o Presidente da Câmara Municipal de Jales, o vereador Claudir Aranda, convidou-me para uma reunião às 10h00, em seu gabinete. Lá chegando, oficialmente, tomei conhecimento da decisão da justiça, que suspendia os direitos políticos do prefeito Humberto Parini e notificava a Câmara Municipal a me dar posse dentro de um período de, no máximo, 24 horas. No mesmo momento, recebi uma ligação do vereador Luis Especiato, que, em nome do Prefeito, solicitava que a sessão de posse a ser marcada pela Câmara Municipal fosse postergada ao máximo, dentro do prazo legal. Iniciada a reunião com o Claudir, era de sua pretensão marcar tal sessão para o mesmo dia, às 20h00, porém, atendendo


ao pedido do prefeito, combinamos a posse para Você se arrepende do que fez? o dia seguinte, às 9h00. Na sexta-feira, logo pela Clóvis: Não fui eu que provoquei toda esta situmanhã, não tive notícias de sucesso por parte dos ação, portanto não tenho do que me arrepender. advogados do Parini, portanto, a sessão de posse foi realizada. Não convidei ninguém, por respeito à Esse entra e sai do prefeito e entra e situação. Já empossado e por dever, como primeiro sai do vice-prefeito, no seu ponto de visato, procurei o Humberto Parini, que se encontrava ta, mais ajuda ou atrapalha o seu projeto em Jales, para conversarmos. Por diversas vezes, a político de ser Prefeito de Jales? chefe de gabinete da secretaria de finanças, a Sra. Clóvis: “Meu projeto político será 2012”. Esta Marli Mastelari, tentou contato, porém sem suces- frase usei há 8 anos, conforme relatado pela imprenso. A partir dos fatos, diante de uma nova realidade sa na época, quando me desfiliei do PMDB. Era um e com a obrigação de atuar como Prefeito de Jales, projeto meu ser prefeito de Jales. Não foi por acaso iniciei meu trabalho. Note que logo após minha que fui eleito vereador e, por duas vezes, vice-prefeiposse e durante toda a sexta-feira, bem como nos to, acalento o sonho de ser prefeito pelo crivo popudias que se seguiram, ninguém me procurou, nem lar. A questão de assumir a prefeitura não é novidade, o próprio Parini, e, muito menos, algum membro por mais de seis meses, já estive à frente dos trabalhos do PT de Jales, e não por isso deixei de trabalhar, como prefeito em exercício e, valorizando esses motive reuniões no sábado e no domingo, inclusive mentos, posso dizer que tivemos conquistas, como por com o presidente da exemplo, a instalação de Aderj, o Sr. Anísio uma importante empresa Martins Ferreira, em Jales, a Implalife, com Troca de apenas dois e o presidente da investimentos de mais de ACE, Antonio José R$ 4 milhões de reais, e assessores é muito pequeda Cruz, ambos para da nova base da Polícia tratarem de assunto Rodoviária, ambas já em na se comparada aos mais de Jales. Conto toda funcionamento. de 50 cargos de confiança esta passagem para Você ainda conta que o leitor saiba que são de livre nomeação e acredita no apoio que não tomei dede Parini para sua cisões precipitadas. do prefeito de Jales candidatura a preAgi de acordo com feito em 2012? o peso da responsabilidade daquele momento. Sem politicagens, sem Clóvis: Não conto, nem acredito com o apoio do querer bater de frente com ninguém, o poder não PT neste momento, até por conta do mal-estar que se subiu a minha cabeça, o que subiu foi o peso da criou, mas acredito que possa haver alguma conversão grande responsabilidade que um gestor tem nesse para esclarecer nossas posições. Não nos esqueçamos momento. Não tinha como prever o futuro, mas que o maior projeto chama-se Jales. O PPS esteve junto sabia que devia ter ao meu lado algumas pessoas ao PT nas últimas três eleições e o próprio Parini tem de minha confiança. Note que a troca de apenas dito que devemos estar unidos em 2012. dois assessores é muito pequena se comparada aos mais de 50 cargos de confiança que são de livre E os opositores ao governo Parini, presnomeação do prefeito de Jales. sionaram muito você nesse período de turbulência? Você tem alguma coisa contra os Clóvis: Não senti pressão em momento algum, secretários Léo Huber e José Shimomu- pelo contrário, senti apoio e solidariedade das mais dira? versas linha políticas de nossa cidade. Exemplo disso Clóvis: Não tenho e nunca tive, porém, naquele foram os depoimento dos vereadores, que, no dia da momento, a decisão foi de substituí-los, por serem posse, representando todos os partidos políticos, hicargos muito próximos ao prefeito, e que não me potecaram-me apoio. sentiria bem se precisasse acioná-los em horários fora do expediente, fato que eles mesmos admitiO emocional do Clóvis Viola ficou muito ram de imediato. abalado? Clóvis: Não, pois fortaleço-me naquele que me A sua relação com o Parini, depois conduz, meu senhor, meu Deus. Aprendi dentro destes desse episódio, ficou abalada? 51 anos de vida, sempre aceitar desafios, sendo forte e Clóvis: Até agora não nos encontramos para respeitando a todos. fazer uma avaliação desta situação, nós, do PPS, estamos tentando agendar um encontro.

41 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Atelier Simone Missio Ideias e conceitos contemporâneos

O

Atelier Simone Missio, criado em 2003, até hoje permanece com suas atividades criativas, tendo no comando das cores, telas e pincéis: Simone Missio, que, aos 43 anos, sente-se realizada com a vida pessoal e profissional, buscando sempre atualizar-se com cursos e workshops, reciclando e desenvolvendo novas ideias e conceitos em sua arte contemporânea que define sendo: “1% de inspiração e 99% de transpiração”. Antes de entrar no ramo artístico, o setor administrativo da empresa da família

42 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011

Fotos: Lívia Cardoso | Produção: Luciana Sant´anna

era a única ocupação da artista, cargo que, até hoje, permanece em suas atividades, dividindo seu tempo entre o Atelier e a Mair Motos. O diferencial no mercado é um trunfo importante para se destacar. O Atelier busca desenvolver projetos singulares, priorizando sempre a exclusividade das peças que são criadas. Algumas levam meses para ficarem prontas. E, até mesmo erros se transformam em efeitos durante o processo criativo. O cuidado e a paixão pela arte são elementos essenciais, além de boas parcerias com ar-

quitetos e decoradores. O reconhecimento dos clientes perante os projetos que são desenvolvidos no Atelier é o maior patrimônio e, consequentemente, muito gratificante. “Ter um trabalho reconhecido não só pela assinatura, mas, principalmente, pela sua composição na tela, é sensacional”. “Imaginação é o começo da criação. Nós imaginamos o que desejamos, somos o que imaginamos e criamos o que somos.” (Autor desconhecido). Visite: ateliersimonemissio. com.br/blog/ | Contato: (17) 9745 5914.


Terapia por Ondas de Choque Instituto de Ortopedia e Traumatologia de Jales e CDI de Fernandópolis adquirem aparelho eficaz no combate à dor crônica

O

Instituto de Ortopedia e Traumatologia de Jales e o Centro de Diagnótico por Imagem de Fernandópolis (CDI), recentemente, adquiriram um moderno aparelho de Terapia por Ondas de Choque, que traz rápido alívio da dor e acelera a recuperação do paciente. O aparelho, o único da região, está disponível somente em centros de referência em todo o Brasil. Ele baseia-se na atuação de ondas de alta energia acústicas que estimulam o regeneramento do tecido e ativando os mecanismos de defesa do corpo. A tecnologia já consagrada em países como a Alemanha e Suíça, acaba com as dores de pacientes que so-

frem de doenças como bursites, tendinites, calcificação do ombro, cotovelo de tenista, esporão de calcâneo, entre outros. Habilitados a aplicar esta nova terapia, os profissionais do Instituto de Ortopedia e Traumatologia de Jales, Dr. Luis Roberto Baitello, Dr. Paulo Roberto M. M. Lanna, Dr. Luiz Carlos Cervantes Gerez e Dr. Alexandre Amaral, e do CDI de Fernandópolis, Dr. Nestor Sano e Dr. Ricardo Sano, já estão desenvolvendo este novo método nas clínicas.

43 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


GELATOSHOW COMEMORA UM ANO COM SUPERPROMOÇÃO!

N

a sexta-feira (5 de agosto), a Gelatoshow comemorou seu primeiro ano de sucesso com uma grande promoção de aniversário. Conhecida regionalmente pela qualidade e compromisso com o cliente, a sorveteria é responsável pela

produção de sabores maravilhosos com o melhor que o mercado oferece. O proprietário, Leandro Lima, comemorou junto a seus clientes, o aniversário da Gelatoshow e agradeceu a todos que fazem parte deste sucesso.


Fotos: Stilus Studio Fotogrรกfico


Dia dos Pais no Anglo de Jales

O

Dia dos Pais foi comemorado no Colégio XV de AbrilAnglo de Jales. A quadra poliesportiva foi palco das apresentações teatrais e musicais, declamações e declarações de amor, organizadas e ensaiadas pelas professoras e coordenadora da Educação Infantil e Ensino Fundamental I. Na ocasião, a mantenedora, Maria Christina Fuster Soler Bernardo, apresentou aos presentes a nova diretora, Maria Aparecida Caselli Iglesias Freitas, que saudou a todos e, emocionada, agradeceu a confiança da escola e dos pais em seu trabalho. Ao final, pais e responsáveis foram presenteados com vinhos personalizados embalados em caixas confeccionadas pelos próprios alunos.

Apresentações teatrais e musicais, declamações e declarações de amor fizeram parte da programação do Dia dos Pais

A quadra poliesportiva do Anglo ficou lotada de pais, familiares e amigos para a apresentação dos alunos

A nova diretora Maria Aparecida Caselli Iglesias foi apresentada pela mantenedora Maria Christina Fuster Soler Bernardo

Durante as aulas de Artes, os alunos confeccionaram os presentes: vinhos personalizados e embalados em caixas


EMPÓRIO IMAGINÁRIO Empreendedores trazem para Jales loja Imaginarium, consagrada franquia de prestígio nacional

O

advogado, professor universitário de graduação e pós-graduação, e, agora, empresário, Dr. Eduardo Alcindo e o sócio, o biólogo, funcionário público (coordenador regional da Associação Sabesp), Delcio Angelin, são verdadeiros exemplos de empreendedorismo. Eles, já bem sucedidos profissionalmente, estão investindo alto numa Fotos: Marcos Oliveira

48 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011

linha bem diferente de que estão acostumados a atuar, a de empresários. A loja Imaginarium, presente somente em grandes centros, foi instalada em Jales graças aos esforços dos investidores, que lutaram até conseguir a obtenção da franquia. Para se ter uma ideia da dificuldade da instalação, foram quatro meses de espera só para aprovar o cadastro e o projeto

arquitetônico, elaborado de acordo com as diretrizes da Imaginarium. Hoje, com a loja pronta e bastante otimistas, eles abrem o especial da Revista Interativa, “Empreendedores de Sucesso”, dando detalhes sobre a Imaginarium e a razão por terem escolhido Jales para ser sede do investimento. Confira:


49 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Fotos: Marcos Oliveira | Produção: Sérgio Aranha

O que motivou vocês a investir em uma franquia da Imaginarium, loja de alto padrão de presentes, objetos de decoração e de uso pessoal na cidade de Jales? Dr. Eduardo Alcindo: Sempre fomos fãs dos produtos da Imaginarium, por serem inovadores, futuristas, de uma badalada marca, que possui presentes temáticos e de grande qualidade. Com isso, resolvemos investir em Jales e dar à nossa cidade esse presente de ter aqui a principal loja de artigos finos do país. O problema de ter que se deslocar a grandes centros para comprar produtos da Imaginarium, agora está resolvido. Como você conseguiu instalar este concorrido empreendimento em Jales, cuja instalação só é possível em cidades com mais de 85 mil habitantes? Dr. Eduardo Alcindo: A Imaginarium é uma grande franquia, presente nos grandes centros e em, praticamente, todas as capitais dos estados do Brasil. Sua instalação é mais voltada a Shopping Center, como exemplo, está há vários anos no Rio Preto Shopping, com grande sucesso de vendas. Foi uma luta conseguir a instalação dessa franquia em Jales. Porém, após quatro meses para aprovação do cadastro e do projeto arquitetônico com as diretrizes da Imaginarium, nos foi dada a honra de ser exclusivo em nossa cidade. Conseguimos a instalação, graças a nosso esforço pessoal e devido aos excelentes contatos que temos em Santa Catarina (sede e fábrica da Imaginarium). E, agora, com muita satisfação, podemos afirmar: Jales será sede de uma Loja Imaginarium, de nossa propriedade. Onde funcionará a loja e qual será o seu grande diferencial? Delcio Angelin: A nossa Loja Empório Imaginário, representante exclusiva da Marca e Franquia Imaginarium, está localizada na Rua Onze, nº. 2166, no Centro de Jales. O seu grande potencial são produtos diferenciados e exclusivos, fabricados por uma consagrada franquia de prestígio nacional, há vários anos no mercado. Além disso, praticamente todos os modelos de seus produtos são patenteados, o que os torna únicos e sem possibilidade de plágio pelos concorrentes do segmento. Quem está à frente do belo projeto arquitetônico? Dr. Eduardo Alcindo: Trata-se de um magnífico e sofisticado projeto, que segue o padrão da franquia Imaginário e que tem recebido grandes elogios diante de sua beleza e modernidade, com toques futuristas. O autor desse brilhante projeto é o conceituado arquiteto Tuniko Fernandes. Cerca de 30 novos produtos são colocados nas prateleiras da Imaginarium todos os meses. Quais produtos estarão disponíveis em Jales? Dr. Eduardo Alcindo: Será uma loja diferenciada, onde os clientes terão uma grande variedade de novidades mensais. Teremos em nossa loja todos os grandes lançamentos da Imaginarium, de todas as coleções. E, 50 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


venderemos, também, vários produtos ligados à franquia multimarcas da rede Imaginarium, o que fará de nossa loja referência em atender a todos os clientes, conciliando ótimos preços com produtos diferentes, que vão além da imaginação (daí o nome Imaginarium da marca e Empório Imaginário da nossa Loja). Além dos artigos Imaginarium, no mix da rede multimarcas teremos: bolsas, cintos, carteiras, óculos, relógios, bijuterias finas, luminárias, essências aromáticas, entre outros maravilhosos produtos.

A Imaginarium também contará com serviço de lista de presentes em datas especiais como aniversário, casamento, chá de panela, chá de bebê, amigo secreto, Natal e outros? Dr. Eduardo Alcindo: Sim, vamos trabalhar com listas personalizadas para todos os momentos especiais. Afinal, queremos ajudar o público a encontrar todos os produtos que necessitam para presentes, objetos de decoração e de uso pessoal. E, nisso, temos o ponto forte de nossa marca que são os presentes temáticos (presentes personalizados para ocasiões e datas especiais). Como estão suas expectativas por este novo empreendimento? Dr. Eduardo Alcindo: Estamos muito otimistas e realizados com esse grande investimento. Nossa loja terá produtos lindos, diferentes, personalizados e futuristas, algo novo em nossa cidade. Jales merece ter essa loja de artigos finos e, por isso, estamos dando prioridade para a sede do empreendimento ser Jales, que é nossa cidade natal. É verdade que vocês pretendem abrir uma nova loja no próximo ano? Delcio Angelin: Sim, queremos ampliar nossa rede e, já para o próximo ano, iremos inaugurar nossa primeira filial em São José do Rio Preto. Outras cidades da região já estão entrando em contato conosco e buscando a instalação da franquia também sob o nosso comando. Vocês se consideram realizados profissionalmente? Dr. Eduardo Alcindo: Sim, muito realizados. Afinal, temos muito a agradecer a Deus por tudo que Ele nos tem proporcionado. O que nos entristece é ver algumas pessoas deixando nossa cidade em busca de opções melhores de vida em outras localidades, afirmando que “nossa cidade não comporta alguns tipos de redes comerciais”. Pensamos diferente. Vamos investir em Jales para torná-la um verdadeiro grande centro de compras e referência regional. Afinal, acreditamos no grande potencial de nossa cidade e no bom gosto de nossa população local e regional. Quais os segredos para jovens empreendedores terem sucesso profissional? Dr. Eduardo Alcindo: Investimento na carreira, com atualização profissional constante, trabalho, dedicação, perseverança, e não ter medo de enfrentar os desafios, pois a meta do sucesso é vencer a cada dia os obstáculos que se apresentam na vida. Acreditamos que, com esforço, todos os sonhos e projetos são realizados. 51 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


53 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Lívia Cardoso / Produção: Luciana Sant’Anna

M

árcia Aparecida Casteleti Xavier, que trabalhou 12 anos como secretária de escola, há 11 anos, comanda uma das lojas mais sofisticadas, a Maroca Moda e Acessórios em Jales e na Estância Turística de Santa Fé do Sul. Com o apoio do marido, o empresário Valdemar Xavier, proprietário da Indústria de Pipoca Maroca, Márcia cuida com maestria das suas duas empresas e não dispensa o contato direto com seus clientes. Inovação é marca registrada de seus negócios. “Amo o que faço e procuro sempre inovar. Gosto de estar em contato com os últimos lançamentos, visitar feiras, ficar por dentro de todas as tendências”. Suas lojas são conhecidas pela variedade de produtos, como roupas, calçados, acessórios, e o atendimento, que é feito por ela e uma competente equipe. Para o casal empreendedor, o cliente, sem dúvida, é o seu maior patrimônio. 54 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Arquivo pessoal

S

érgio Aparecido Nunes de Marqui, proprietário da Etelj Telecomunicações, há 21 anos, atua no segmento de telecomunicações, automação industrial, áudio profissional e melhoramento genético bovino. A empresa conta com a parceria de mais de 800 revendedores em todo o Brasil. Tudo começou com a compra de equipamentos para telefonia rural dos fabricantes e instalação nas fazendas. Como possuía um bom relacionamento na área, o empresário resolveu desenvolver e produzir seu próprio equipamento de telefonia rural sem fio e instalá-lo nas propriedades rurais da região. Foi aí que a empresa começou a focar na fabricação de telefone rural, e, posteriormente, em outros setores. Hoje, o sólido grupo é composto pela Etelj Telecom, Telemark, Etelj Áudio e Etelj Agropecuária. Com o constante aprimoramento e a inovação de produtos, a dedicação e o profissionalismo dos colaboradores, a parceria das revendas, a Etelj Telecomunicações tornou-se líder de mercado, com centenas de revendas e equipamentos instalados em todas as operadoras de telefonia fixa do Brasil, conquistando o prêmio QUALIDADE AMÉRICA DO SUL, laureada pela Associação Brasileira de Incentivo à Qualidade - ABIQUA. De acordo com Sérgio, o sucesso profissional tem que estar firmado em Deus. “Ele tem que estar em primeiro lugar nas nossas vidas”. A família também tem grande importância na vida do empreendedor. É ela que o apoia e o motiva a prosseguir. 55 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Lívia Cardoso

O

simpático empreendedor, Pedro Paulo Santana, trocou há pouco menos de um ano, a atividade de pecuarista, na cidade de Itajá (GO), pela de empresário atuante. Aos 71 anos de idade e com muita disposição para o trabalho, adquiriu um empreendimento de alto padrão em Jales, o Autoposto Espacial, que oferece combustíveis da marca Petrobras, e uma moderna conveniência, que funciona 24 horas, com uma infinidade de produtos, além de uma petiscaria que serve um cardápio variado. O local é propício para as pessoas se distraírem após o trabalho, para confraternização entre amigos e familiares, para os fanáticos do futebol assistirem a jogos esportivos e, ainda, para casais que desejam desfrutar de um bom jantar a dois. Com o apoio do filho Valter, que mora em Votuporanga, e da esposa Cidinha, o bem diposto empresário diz: “Estou iniciando neste ramo este ano, com 71 anos, com muita vontade de aprender!”. Para o empreendedor, está sendo gratificante estar à frente deste grande empreendimento. “É muito bom ter a oportunidade de fazer amigos, quer seja entre clientes, quer seja entre funcionários e contribuir de alguma forma para melhorar o mundo a nossa volta”. Segundo ele, a humildade e a vontade de aprender permitiram que ele chegasse onde chegou e finalizou deixando uma frase carismática: “Só existe um prazer melhor do que fazer um novo amigo, encontrar um velho”. 56 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


J

osé Pedro Venturini, ao lado da esposa Jô e dos filhos José Pedro Venturini Jr. e Carlos Eduardo, comandam uma sólida empresa, a Venturini, Mármores e Granitos, maior fabricante de pias de granito de cozinha do Brasil e uma das principais empresas do ramo no atendimento a grandes construtoras. Fundada, há 55 anos, pelo seu saudoso pai, Carlos Venturini, a empresa começou pequena, em 1956, como fábrica de ladrilhos e artefatos de cimento, “Nossa Senhora Aparecida”. Em 1972, passou suas atividades ao ramo de marmoraria e, em 1981, ganhou novo nome, Venturini Mármores e Granitos. Com a competência administrativa e a dedicação da família foi inevitável o crescimento e desenvolvimento do empreendimento, que se solidificou e atingiu um nível de qualidade e produtividade que a coloca em igualdade com as mais avançadas do setor. Com um quadro de aproximadamente 450 colaboradores, hoje, a Venturini oferece os melhores produtos e serviços aos seus clientes sempre visando qualidade e bom atendimento. Não bastasse o comando deste grande empreendimento, que já fez parte de grandes obras em várias capitais, a família Venturini, que também é sócia-proprietária da Indústria de Refrigerantes Saboraki, em Jales, e que recentemente inaugurarão, uma nova unidade ultramoderna no município de Cassilandia-MS, há alguns anos,entrou no setor imobiliário com as empresa BVX e BVLX lançando o condomínio fechado Residencial ALPHA JALES e tendo planos para outros lançamentos.

Foto: Lívia Cardoso

57 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Lívia Cardoso

W

ilton Alves de Mello Junior, há oito meses começou a atuar em um novo ramo, o de distribuição da água Acqua aline e de gás de cozinha na cidade de Jales e região. Todo o processo de captação da água é retirada da fonte Francisco Righi, de propriedade da família. Ele já trabalhou no comércio de Jales, foi dono de outras firmas, esteve à frente da transportadora Santa Carmem, que prestava serviços para o grupo Crystal, transportando cerveja para a cidade de Porto Velho (RO), também foi proprietário durante 15 anos de uma madeireira, a antiga Wilton Madeiras. “São muitos anos de trabalho em vários segmentos. Posso dizer uma vida”. Para o empresário, o grande diferencial da Acqua aline é a qualidade do produto, elaborado com muita segurança para os clientes, sem falar o preço, um dos menores da cidade. “É muito gratificante a satisfação dos nossos clientes, um falando com o outro do nosso produto, pois é somente assim que sabemos a realidade daquilo que fazemos e vendemos”. Uma frase que ele costuma lembrar sempre é “Errar, sim, pois somos humanos, mas persistir no erro, já se torna uma burrice. Aprendemos com os nossos erros, mas não podemos repeti-los”. 58 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Lívia Cardoso / Produção: Luciana Sant’ Anna

C

om uma experiência de 17 anos no ramo de idiomas, Célia Tomazelli Mathiel comanda a escola Speedy Up em Jales, referência em ensino de idiomas, que acabou de se tornar um centro preparatório para os exames Cambridge ESOL, uma parceria firmada com a Cultura Inglesa – Ribeirão Preto. Esta conquista é mais um objetivo alcançado, que proporcionará aos alunos e professores a oportunidade da certificação internacional que é referência no mundo todo. A empreendedora sempre esteve focada na qualidade dos serviços. Juntamente com sua equipe, que, diga-se de passagem, é bem coordenada, integrada e motivada, procuram fazer tudo com competência, iniciativa, ética, criatividade, ousadia, comprometimento e responsabilidade. “Penso que estes sejam elementos fundamentais, não apenas nas questões de trabalho, mas de vida. Nosso trabalho vai muito além de ensinar um outro idioma, nos preocupamos em contribuir com a formação dos nossos alunos em vários aspectos”. Para Célia, descobrir a capacidade de realização e contribuir para que outros também possam empreender é bastante valioso. Uma frase que ela tem grande estima é “A arte de escutar lhe permite alcançar sabedoria” - Dalai Lama. 59 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Lívia Cardoso / Produção: Luciana Sant’Anna

G

ilberto e Leonice Cabello, que possuíam uma experiência de 15 anos no ramo de pneus, há quatro anos resolveram dar segmento ao trabalho e investir em um negócio próprio, a Beto Pneus, na cidade de Jales. A perseverança, a humildade e a confiança em seus serviços fizeram deles empreendedores de sucesso. O casal garante que a transparência e a honestidade são características da Beto Pneus, que conta ainda com profissionais especializados na área, que garantem ótimos serviços e atendimento. “O que mais julgo ser gratificante é poder agradar os clientes e o sucesso alcançado em tão pouco tempo. Quero agradecer à clientela, aos funcionários e, principalmente, minha esposa Leonice, que desde o início esteve à frente do Beto Pneus”. Para os empresários, o seu maior patrimônio, sem dúvida, é a família. Os pais de Rihan Eduardo, de nove anos, finalizaram que “sonhar é o começo de uma grande conquista”. 60 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Lívia Cardoso

C

om apenas 22 anos, João Vitor Casteletti Xavier, é um dos empreendedores de sucesso mais jovens de Jales. Há um ano, ele administra a Maroca For Men, uma moderna loja voltada para o público masculino, conhecida por oferecer produtos de alto padrão de qualidade e atendimento diferenciado aos seus clientes. Antes de se tornar empreendedor, João auxiliava seu pai, o empresário Valdemar Xavier, em seu ramo empresarial, administrando a gerência das empresas, experiência que contribuiu para a abertura do seu próprio negócio. O jovem, hoje, sente-se orgulhoso com seu empreendimento e relata que é muito gratificante ver seus clientes usando produtos da loja e divulgando-os com satisfação. A família do jovem empresário foi fundamental para a sua ascensão. “O meu maior patrimônio é minha família que sempre me apoiou e incentivou nas minhas decisões”. Agradeço a Deus também por todas as minhas conquistas. Sei que “Tudo posso naquele que me fortalece”. 61 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Lívia Cardoso / Produção: Luciana Sant’Anna

A

na Campos, ex-vendedora do comércio varegista de Jales, há 10 anos começou a se interessar pelo turismo. Ela começou na atividade, organizando pequenas viagens rodoviárias a lugares como: Camboriú, Florianópolis, Aparecida do Norte, Rio de Janeiro, Búzios, Cabo Frio, Ubatuba, Gramado e Porto Seguro. Conhecendo vários lugares pelo Brasil, Ana foi se aprofundando cada vez mais nas suas viagens e o interesse pelo turismo foi aumentando a cada dia. Com o crescimento no ramo, decidiu abrir a agência ANA TUR Turismo, que lhe proporcionou maior experiência dentro do segmento. Depois de cinco anos de sucesso e forte crescimento nas vendas, foi convidada, em março de 2010, pela operadora CVC, para abrir uma loja na cidade de Jales, com o intuito de crescimento tanto nas vendas como no mercado do turismo da cidade. A satisfação dos clientes, o comprometimento, a dedicação, a paixão pelo trabalho e o reconhecimentos dos amigos e familiares fez de Ana uma empreendedora de sucesso. A dedicada empresária costuma destacar a seguinte frase: “Se a vida lhe der oportunidade de vencer, vença-a, lute pelos seus ideais, conquiste o mundo”. 62 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Lívia Cardoso / Produção: Luciana Sant’ Anna

O

casal Cassi e Francisco Tobal, proprietários da Agroatta Desinsetizadora, há 16 anos atua com responsabilidade e dedicação no ramo de dedetização, desinsetização, desratização, descupinização, limpeza e desinfecção de caixa d’água, controle integrado de pragas, controle biológico de moscas e revenda de armadilhas e produtos. Francisco, que nasceu na zona rural, passou a juventude trabalhando na propriedade da família. Ministrou aulas de Geografia durante três anos e foi vendedor de produtos agropecuários em uma loja da cidade. Com muito trabalho, investimento e perseverança, o casal conseguiu que a Agroatta obtivesse o Sistema de Gestão da Qualidade, certificado conforme ABNT NBR ISO 9001:2008, que além de atestar um reconhecimento nacional e internacional à qualidade do trabalho, também assegura aos clientes que estão adquirindo, um serviço que é testado e aprovado pelo Órgão Certificador, gerando, assim, maior confiabilidade. A satisfação dos clientes sempre foi prioridade para o casal. “Eles são nosso maior patrimônio. Trabalhamos, buscamos novas técnicas pensando sempre em satisfazer suas expectativas. Hoje, ter qualidade é uma condição indispensável e fazer cada vez melhor é a nossa obrigação. Também temos que ressaltar a nossa equipe de colaboradores que desempenha com determinação e eficácia as suas funções”, relatou Francisco. Para Cassi e Francisco, se o cliente está satisfeito com seus serviços, significa que conseguiram alcançar seu principal objetivo. 63 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


H

á três anos, o empreendedor Saulo Bento inaugurou na cidade de Jales, uma moderna loja de móveis planejados, a Styllo Design – Favorita, que oferece uma linha completa de móveis e acessórios para cozinhas, dormitórios, closets, home theaters, home offices, áreas de serviço e banheiros. Com foco na inovação, na qualidade e na sustentabilidade, a marca já caiu no gosto de pessoas de requinte de Jales e toda a região. Os próprios clientes aprovam e recomendam os projetos da loja, desenvolvidos por uma equipe própria de arquitetura e design, sempre atenta às tendências e altamente qualificada para criar as novidades. Saulo destaca a pontualidade na entrega, o atendimento diferenciado e o acabamento de qualidade, como as principais características da empresa. Batalhador e dedicado no ramo, o empresário, antes de ingressar no seu empreendimento, já trabalhou como office boy de uma loja de autopeças, auxiliar de projetista, vendedor, gerente e consultor de vendas regional no setor de móveis planejados. Ao todo são 12 anos dedicados ao ramo moveleiro. Na atividade empresarial, Saulo considera gratificante a amizade que conquista a cada dia com seus clientes. Já o seu maior patrimônio, sem dúvida, é a família. 64 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Equipe Laura Lima

U

m dos nomes mais consagrados da fotografia local e regional, conhecida também em vários estados e até fora do país, Laura Lima é exemplo de dedicação e consagração profissional. Amante da arte, o trabalho sempre esteve em primeiro lugar em sua vida. Seu diferencial, segundo ela, é trabalhar com pessoas qualificadas (cabeleireiros, maquiadores, cenógrafos e figurinistas), que agregam muito no resultado final dos seus ensaios. A fotógrafa, que foi professora de balé clássico, nos últimos anos, transformou-se também em apresentadora de televisão. Ela comanda o quadro Making-of Laura Lima, exibido todas as sextas-feiras, às 13h00, no programa Super Útil, da Band. “Estou acabando de gravar a quarta temporada do programa. A próxima terá um formato bem diferenciado. Vamos atender aos telespectadores que mandarem cartas e iremos nas casas fazer books”, adiantou. “Quando percebo que faço a diferença na vida de alguém, ouça uma cliente olhar para o ensaio e dizer que era um sonho, nem ela imaginava a beleza que tinha, isso não tem preço. Sem falar quando atendo pessoas especiais, com deficiências físicas, ou até mentais, e percebo que foi importante meu trabalho. Isso é compensador”. Laura também revelou uma filosofia de vida, de autoria própria, que costuma usar em momentos mais agitados: “Não somos imortais, então, não há necessidade de guerrilhar. O que ganha sempre é a parte boa que você é”. 65 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Lívia Cardoso / Produção: Luciana Sant’Anna

O

s farmacêuticos e empreendedores, Carlos Augusto Maldonado Mingati e Adriana Ribeiro Mingati, há 21 anos, estão à frente da Pharmadiun – Farmácia de Manipulação em Jales. Após formaram-se no curso de farmácia, os profissionais fizeram estágios em várias empresas e decidiram abrir seu próprio negócio com “a cara e a coragem”, como costumam dizer. Dispondo de qualidade, preço justo, honestidade e sinceridade no atendimento, a Pharmadiun foi crescendo ao longo dos anos e, hoje, é referência na elaboração e venda de medicamentos e cosméticos manipulados. Atualmente possui um dos maiores laboratórios da região, além de uma grande equipe de colaboradores. O esforço, o trabalho e a dedicação dos proprietários também merecem destaque. Para os empreendedores, o que é mais compensador é o reconhecimento do cliente que vem agradecer pelo restabelecimento da saúde. “Isso vale muito mais que a parte financeira”, completou Carlos Augusto. Para o casal, a humildade é uma das características mais importantes na vida do ser humano. “Porque dessa vida você só leva a boa recordação que deixamos na mente das pessoas que ficaram”, finalizaram os empreendedores. 66 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Wendel Lima

O

Hospital da Boca, um dos maiores centros odontológicos do interior paulista, tem no comando dois visionários profissionais da odontologia, Dr. Ricardo Tanios e a esposa, Dra. Cássia Tanios. O idealizador da grande e moderna clínica, além de se dedicar aos atendimentos, ministra aulas e cursos em diversas instituições. Com uma experiência de 23 anos na área de saúde bucal, o empresário, há seis anos, resolveu investir em um espaço que agregasse vários profissionais especialistas de diferentes áreas da odontologia. Pensando na dificuldade financeira de grande parte da população, ele criou ainda um convênio próprio, cujos associados têm uma grande diminuição nos custos de seus tratamentos. Não há dúvidas de que o batalhador empresário destacouse profissionalmente graças ao seu esforço, dedicação e amor pela sua área de atuação. Prova disso é que já trabalhou como garçom em Anápolis (GO), como professor de colegial, foi funcionário da Destilaria Alcoeste, de Fernandópolis, e já ocupou o cargo de diretor e proprietário da CLITA assistência odontológica em Monte Alto. Bem sucedidos, hoje, profissionalmente, o casal diz ser compensadora a condição de poder propiciar às pessoas a satisfação de melhoria em sua saúde, através de suas intervenções. O apaixonado casal também é exemplo de otimismo. Eles revelaram um dos seus hábitos diários: “Todos os dias, ao acordar, falamos: vamos vencer novamente!”. 67 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Lívia Cardoso / Produção: Luciana Sant’Anna

68 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011

D

e família humilde e numerosa, Ildo Fernandes da Silva é o terceiro filho de 10 irmãos. Nasceu em Américo de Campos, em dezembro de 1939, e cursou até a segunda série do ensino primário. Ainda criança, mudouse para Fronteira (MG), onde passou parte da infância. Apesar de franzino e aparentar menos idade, já trabalhava em grandes tarefas como, por exemplo, no corte de cana de açúcar, para ajudar no sustento dos irmãos. Com 15 anos, indignado com a situação frágil e limitada de sua família, pediu ao pai, José Fernandes (in memória), autorização para buscar melhora na cidade de Santa Albertina e, apesar da pouca idade, lá chegando, arrendou uma roça para formar café. Após se firmar, mesmo que ainda em vida simples, buscou toda sua família que permanecera em Minas, para que vislumbrassem melhores horizontes. Trabalhou como diarista, peão, em pedreira, servente de pedreiro e, por fim, aprendiz de carpinteiro, já residindo na cidade de Jales. Resolveu buscar novas chances para si e seus filhos ainda pequenos, mudando-se para São Paulo, onde chegou a trabalhar 180 horas extra em apenas um mês, movido pelo entusiasmo de querer crescer. Na grande metrópole, conseguiu fazer um pequeno patrimônio, nada extraordinário. Ainda buscando melhoria, regressou para Jales, e, pela primeira vez em sua vida, teve a experiência de ser dono de seu próprio negócio. Tornou-se proprietário de um pequeno bar que com a ajuda do filho mais velho Sérgio Fernandes da Silva, ficou conhecido como Ildo Supermercados, comandado, hoje, pelos filhos Ildo Jr., José Willian e Senilda, com três lojas no ramo de secos e molhados e uma de presentes e utensílios. Aquele menino, à margem da sociedade, franzino, que olhava para o horizonte cheio de incertezas, mantém vivo o que o carregou até aqui, aos seus 71 anos, “acreditar que ele pode”.


Foto: Lívia Cardoso / Produção: Luciana Sant’ Anna

C

laudia Renata Cuciol, há dez anos, vem dedicando grande parte do seu tempo à Cana Caiana Boutique, uma moderna loja de roupas, calçados e acessórios voltada para o público feminino e masculino. Recentemente, o empreendimento passou por uma grande reforma e ampliação, para oferecer ainda mais conforto e diversidade de produtos aos seus clientes. Claudia conta que começou a trabalhar vendendo cosméticos, depois passou a ser vendedora no comércio de Jales. Após alguns anos, formouse professora, porém resolveu deixar a profissão para se dedicar exclusivamente à loja e à família. Hoje, bem sucedida profissionalmente e fazendo o que mais gosta, a empreendedora relatou que preza pelo bom atendimento, por novidades do universo da moda e produtos de marcas com ótimo padrão de qualidade. “É muito bom deixar as pessoas satisfeitas com os produtos da loja, com a autoestima sempre em alta”. Feliz e de bem com a vida, Claudia acrescentou: “Agradeço a Deus primeiramente, ao meu esposo Valdemir Cuciol, a minha irmã Rosana e a toda a família, que sempre estiveram ao meu lado. Sei que tudo acontece na vontade de Deus. Se hoje tenho tudo o que sempre sonhei, é porque Deus esteve ao meu lado”. 69 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Lívia Cardoso / Produção: Luciana Sant’Anna

U

ma das mais tradicionais lojas de acessórios de Jales, a Pink Acessórios, tem à frente a empreendedora Julia Voltan. Há sete anos, ela reúne requinte, qualidade, bom gosto e as últimas novidades em brincos, pulseiras, colares e anéis. Antes de iniciar as atividades da Pink Acessórios, Julia cursou Direito na UNIP em São José do Rio Preto, onde começou o seu interesse por moda. Na época, ela fazia seus próprios acessórios e as amigas, como gostavam, acabavam pedindo que ela produzisse algumas peças. Foi aí que a atividade foi crescendo e ela foi se aperfeiçoando no ramo. Hoje, consegue conciliar a carreira de advogada e a de empresária e, ainda, dedicar tempo à família. “A Pink é um sonho. Um sonho que concretizei. O diferencial que a loja oferece é o tratamento especial dado às minhas clientes, que estão comigo desde o início. Proporciono a cada uma a oportunidade de personalizar suas peças”. A dedicação e a paixão pelos acessórios só poderiam render bons frutos. Em perfeita fase profissional, a empreendedora sintetiza um dos mais almejados sentimentos: “Felicidade é quando o que você pensa, o que você diz e o que você faz estão em harmonia”. Mahatma Ghandi. 70 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


C

Foto: Lívia Cardoso

arlos Villa, sócio-proprietário da Dedetizadora Guizzo – Controle de Vetores e Pragas, aos quatorze anos começou a trabalhar com o médico veterinário, Dr. José Antônio Guizzo, na clínica veterinária, como auxiliar de serviços gerais. Foi assim até completar seus 18, onde teve a oportunidade de abrir, em parceria com Dr. Guizzo, seu primeiro empreendimento, um Pet Shop com banho e tosa, agregado à Clínica Veterinária, que, na época, não dispunha deste tipo de serviço. Além da força de vontade, o que mais influenciou foi o EMPRETEC – WORKSHOP sobre empreendedorismo, ministrado pelo SEBRAE, em que teve a oportunidade de fazer com 18 anos (na ocasião, foi considerado o participante mais novo no Brasil a realizar o workshop). Assim, deu início ao Pet Shop Guizzo, que, até hoje, é referência no setor de Estética Canina da cidade. Há seis anos à frente do Pet Shop, surgiu a oportunidade de montar um novo empreendimento, em parceria com Dr. Guizzo, uma Dedetizadora. O primeiro passo foi se profissionalizar na área. Conheceram grandes empresas do setor. O que era para ser uma simples empresa para atender aos clientes do Pet Shop tornou-se a Dedetizadora Guizzo – Controle de vetores e pragas, que, hoje, está há mais de quatro anos no mercado, atuando nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás e, em vários segmentos, como hospitais, frigoríficos, laticínios, indústrias e supermercados. “O crescimento da empresa deu-se graças a um atendimento pontual com mão de obra especializada, levando em conta que nosso maior patrimônio são nossos funcionários e nossos clientes”, revelou o empreendedor. Além do comprometimento com a qualidade e a busca de novas tecnologias, com uma visão inovadora de mercado, a dedetizadora está estudando novos segmentos de mercado para ampliação. Além disso, Carlos Villa está cursando Ciências Biológicas para especializar-se ainda mais na área de controle de vetores e pragas urbanas, dando cada vez mais profissionalismo à empresa. 71 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Lívia Cardoso

O

s irmãos Ronaldo e Rodolfo Bertolassi, ao lado dos pais, Eurides e Ivanilde, administram a Nova Onda Confecções, empresa jalesense que, em março de 2011, completou 10 anos de tradição na cidade de Jales. Sempre dispostos a contribuir da melhor forma possível, os jovens cuidam do bom atendimento e da parte administrativa do empreendimento, que começou pequeno e, com o passar dos anos, foi se solidificando como empresa destaque na produção de uniformes escolares, empresariais, de eventos, roupas femininas e camisas para comitivas e comissões de festas de rodeio. O atendimento, a qualidade dos produtos, a pontualidade, as facilidades de negociação e o comprometimento com o cliente sempre imperaram na história da Nova Onda Confecções. Vale ressaltar que a paixão da família Bertolassi pelo setor de confecção, a vontade de vencer e fazer sempre o melhor também contribuíram com o desenvolvimento da Organização. “O reconhecimento obtido com o trabalho realizado é algo inexplicável, pois cada trabalho, experiências e objetivos são traçados com o intuito de evoluirmos a cada dia, buscando ainda mais firmar a confiança depositada por nossos clientes nos serviços prestados”, destacou Ronaldo. Os irmãos finalizaram destacando a frase: “Sempre devemos fazer tudo com muito amor, pois não sabemos quando teremos a oportunidade de fazer novamente”. Para mais informações acesse: www.novaondaconfeccoes.com.br. 72 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Lívia Cardoso

D

epois de conquistar ascensão profissional no comando de empresas multinacionais, o empresário José Magalhães Rocha está de volta a Jales, sua cidade natal, no comando da escola de idiomas CNA. Ele, que atuou como diretor de operações de uma empresa multinacional de produtos eletroeletrônicos (Philips do Brasil) e como Country Manager de uma empresa multinacional do segmento de logística (DHL Solutions), vem fazendo a diferença no comando da escola, ao lado da esposa Rosi Magalhães, coordenadora pedagógica. Há seis meses à frente do CNA, o casal vem investindo em treinamentos, principalmente do corpo docente, inovações e metodologias. Para Magalhães, o que permitiu chegar onde chegou foi a busca incansável da excelência e do sucesso em tudo que faz. Ele julga como gratificante no ramo do empreendedorismo os desafios vencidos, os resultados alcançados e a formação de equipes vencedoras. O empreendedor finaliza deixando a seguinte frase: “DO THE NOR-

MAL TO BE ENGAGED, DO THE EXTRAORDINARY TO BE WINNER”, em tradução livre podemos dizer: “Faça o normal para participar, faça o extraordinário para vencer”

73 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Lívia Cardoso

O

carismático empresário, Domingos Masson, há 20 anos, está no comando do Supermercado Masson, uma empresa tradicional na cidade de Jales, conhecida pelo seu bom atendimento e pela variedade de produtos. Masson, como é conhecido, sempre prezou pela qualidade dos seus serviços, por isso conquistou uma clientela fiel ao longo dos anos. Além de supervisionar a parte administrativa do supermercado, ele gosta de cuidar do atendimento, de estar em contato com os amigos que lhe dão preferência. Antes de ingressar no ramo de supermercado, o empreendedor trabalhou como gerente na Máquina de Beneficiamento de Arroz da família, que lhe rendeu experiência nos negócios. Segundo ele, a perseverança de um futuro melhor permitiu que ele obtivesse sucesso profissional. A honestidade e o respeito ao cliente também contribuíram com a solidez do seu empreendimento. A família para Masson, além de ser grande incentivadora é o seu maior bem. Avô de primeira viagem, ele se orgulha de todos os familiares e especialmente do seu trabalho, que segundo ele, “dignifica o homem”. 74 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


J

Foto: Studio Marcos Oliveira

ovem, porém com grande experiência no seu ramo de atuação, Marcos Oliveira, aos 32 anos idade, sendo 16 dedicados à fotografia, conseguiu, com muito talento e dedicação, solidificar seu nome no universo das imagens fotográficas. O empreendedor trabalhou como fotógrafo e laboratorista durante 12 anos no antigo Riatla Foto em Jales, onde pôde adquirir experiência e credibilidade no segmento. Há quatro anos, resolveu investir no seu próprio estúdio em um moderno espaço. Sua profissão como fotógrafo, não foi planejada, “Tudo foi acontecendo naturalmente, trabalhei durante muitos anos no Riatla Foto e lá, como laboratorista, tive muito contato com fotografias de outros profissionais da área, e as ficava admirando, e assim fui gostando, me identifiquei , e hoje posso dizer que sou um total apaixonado pela arte da fotografia. Quando essa empresa resolveu se mudar para uma outra cidade, então, senti que havia chegado o momento de me aprimorar ainda mais no ramo, e abrir minha própria empresa”. Em ótima fase profissional, ele hoje está colhendo os frutos do seu esforço e comprometimento. “Ver que a empresa está crescendo a cada ano que passa, que há pessoas e famílias que dependem diretamente de meu empreendimento e saber que isso é fruto de meu trabalho, luta, dedicação e acima de tudo com honestidade, sem nunca ter sido desleal, nem ter precisado “passar por cima” de ninguém, é extremamente gratificante. Marcos definiu como seu mais valioso patrimônio, a sua humildade, e sua sensibilidade no olhar fotográfico, sendo que para ele esta última, ninguém pode copiar, pois cada um tem a sua maneira de olhar e sentir a mesma cena, o mesmo acontecimento. Ele finalizou agradecendo à Deus pelas bênçãos mandadas em sua vida, e deixando a seguinte. Frase: “Ser humilde não é acreditar que somos menos do que os outros, ser humilde é saber que não somos mais que ninguém”... 75 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Leandro Vieira / Digital House

C

laudinei Eves, proprietário da Evestur Turismo, como sempre gostou de trabalhar com turismo nas horas de folga e finais de semana, organizando grupos, excursões rodoviárias e aéreas, resolveu há 10 anos, abrir sua própria agência na Estância Turística de Santa Fé do Sul. O empreendedor trabalhou durante 10 anos no Banco Bradesco em vários setores de atendimento, onde conseguiu fazer grande círculo de amizade, e mais 15 anos, no setor administrativo do Frigorífico Tatuibi. “O que é mais gratificante é ter vindo de uma vida humilde, sem muitos sonhos e conseguir conhecer lugares que não imaginava e, também, realizar sonhos de muitas pessoas que, quando retornam das viagens, me agradecem pelos sonhos realizados”. O empresário também se orgulha das amizades conquistadas. “Meus clientes acabam se tornando meus amigos, pois sempre acompanho os grupos e consigo transformá-los em grandes amigos, que até me convidam para participare de jantares, festas, entre outras confraternizações”. Claudinei finaliza cheio de expectativas profissionais: “Com humildade e otimismo, vou vencer sempre!”. 76 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Lívia Cardoso / Produção: Luciana Sant’ Anna

H

á cinco anos, Sabrina Montemor inaugurou a Esplendore, uma loja que oferece ao público feminino e masculino, peças íntimas de alto padrão de qualidade e bom gosto. Neste período de tempo, a empreendedora relatou que conseguiu identificar novas oportunidades de negócios no ramo e foi moldando a loja, de acordo com as necessidades do mercado e, também, à sua rotina de microempresária, mãe, esposa, entre tantas outras funções. “Acredito que o grande diferencial da Esplendore, além do carinho que temos com nossos clientes, é o conhecimento técnico sobre o uso adequado da lingerie, ou seja, cada peça para um biótipo de corpo e para determinada ocasião. O conforto, a segurança e a satisfação são fundamentais no momento de escolher uma peça íntima e nos colocamos à disposição do cliente para ajudá-lo nesta escolha, que vai desde uma calcinha, um sutiã, um biquíni ou um produto de sex shop”. Para acompanhar as inovações, Sabrina está sempre buscando novidades e conceitos para oferecer o que há de melhor e, segundo ela, a grande recompensa é a satisfação e o retorno dos clientes. A motivação, a empreendedora busca na família e em Deus. “Agradeço a Deus todos os momentos, pois sei que, sem fé, não vamos a lugar nenhum”. 77 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Rosiane Cerverizo

78 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011

A

os 27 anos, Francisco Altimari Neto comanda, há cinco anos, a Worktech Soluções em Informática e, também, é professor universitário na Unijales no curso de Sistemas de Informação. O jovem é graduado em Sistemas de Informação e pós-graduado em MBA em Gestão e Projetos de Tecnologia da Informação e possui diversos tipos de cursos em várias áreas de tecnologia. O empreendedor sempre trabalhou no ramo de informática. “Comecei a trabalhar com apenas 14 anos em uma empresa de informática e cursos. Fiquei aproximadamente dois anos trabalhando como ajudante de serviços gerais e, também, como técnico de manutenção. Foi aqui que eu aprendi todo o trabalho prático na área de montagem de computadores. Depois, fui trabalhar em um provedor de internet, onde atuava como técnico de atendimento ao usuário e suporte, depois como instalador de antenas via rádio e, também, cuidava dos servidores. Trabalhei em um frigorífico exportador de Jales, como gerente de Tecnologia de Informação, cuidando e gerenciando toda a área de informática e tecnologia. Depois, com minha saída do frigorífico, abri a Worktech, há cinco anos”. O principal diferencial da sua empresa, hoje, é o atendimento com técnicos treinados e o acompanhamento diário deles, um a um. “Manter isso é muito difícil, mas apostamos no crescimento deles. Outro diferencial são os produtos de procedência nacional e de alta qualidade e outro fator, ainda, é o investimento constante em ferramentas tecnológicas e treinamentos”. O bem sucedido profissional finalizou com a seguinte frase: “o declínio não é o ponto final, é o momento de fazer aquecimento para iniciar uma corrida em outra direção” (Masanobu Taniguchi).


Foto: Marcos Oliveira / Produção: Sérgio Aranha

A

conceituada Profissional no ramo de banho e tosa, Ana Paula Games Soler Rodrigues, há 17 anos, está na direção do Pet Shop Cão & Cia, em Jales, que oferece todo serviço na parte de banho e tosa como escova, hidratação, cauterização de pelos, cortes, de acordo com a raça do animal. Os serviços são realizados por profissionais qualificados, proporcionando, assim, o bem estar e a beleza estética do pet. Segundo a empreendedora, o Pet Shop conta, também, com uma linha completa de rações, xampus, condicionadores, petiscos, ossinhos, brinquedos, roupas, camas, coleiras, enfim, tudo que possa mimar o seu bichinho de estimação. A dedicação, o cuidado e o empenho que sempre teve com os animais, permitiram o destaque profissional da empreendedora, que passou o seu amor pelos bichinhos à filha Isabela, que pretende seguir os mesmos passos da mãe, ingressar no curso de Veterinária. Ana Paula, que hoje, dedica-se integralmente ao seu empreendimento, já trabalhou também na secretaria da Unijales, que contribuiu com seu crescimento profissional. Apaixonada pelo seu ramo de atuação, a profissional relata que é gratificante o carinho recebido do animal e a confiança que os donos depositam nela. Ela finalizou com a seguinte mensagem: “Não há satisfação maior do que aquela que sentimos quando proporcionamos alegria aos outros”. 79 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Fátima Villar

A

paixão pela moda e pela fotografia corre nas veias de Fátima Villar. Há dois anos, este gosto especial a impulsionou, a abrir seu próprio estúdio fotográfico, um dos mais equipados da região. Ela já foi sócia de um estúdio fotográfico em Jales, onde cuidava das produções de moda, que, ao seu ver, é 50% do trabalho fotográfico quando o assunto é book, e, também, atuou em uma confecção de moda/festa na cidade de Santo Anastácio. Hoje, à frente do seu próprio estúdio, Fátima procura trabalhar com total integração com sua equipe e, principalmente, com o cliente. “Um olhar é único, uma vez perdido, não voltará mais, e se é para eternizar o momento daquela cliente, preciso estar em total sintonia com ela”. Para a fotógrafa, sem o apoio do marido, da família e do Marquinhos, seu fiel escudeiro, e sem sua dedicação e amor naquilo que realiza, jamais teria conseguido bons resultados. “Se tivesse que fazer tudo de novo, faria da mesma forma. Tudo o que faço é muito bem pensado, se algo dá errado naquele momento, com certeza eu estava tentando acertar. Ainda tenho muito a aprender, ser empreendedor de uma empresa, ou até mesmo de uma ideia, é algo que precisa manutenção eterna”. De acordo com Fátima, o melhor mesmo é a sensação de que foi útil, que fez um trabalho com dedicação, respeito, harmonia, como por exemplo, mostrar a uma mulher como ela é linda, sensual, bem humorada, e como ela pode perceber isso através de um ensaio fotográfico. Um frase que ela carrega consigo é: “Se não for pra fazer com amor , melhor não fazer”. 80 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Lívia Cardoso / Produção: Luciana Sant’ Anna

A

paixonada pelo segmento de moda, a estilista, Alessandra Chiaparini Valente, que já possuía experiência em criação e desenvolvimento de peças e estamparia, criações e marketing, resolveu empreender seu próprio negócio. Há três anos, abriu uma fábrica de moda feminina em Jales, a “Dhuly’anna” e, há cinco meses, inaugurou a loja da fábrica. Aos 29 anos e com uma experiência de oito anos neste setor, a jovem empresária sempre buscou diferenciar suas criações. “Por ser uma modinha jovem, procuro criar peças bem atuais e diferenciadas e busco, na medida do possível, contrariar o comum”. Para ela não há nada melhor que ouvir elogios das clientes quando veem suas peças. O bom gosto, o caimento das peças sempre são destacados. “É gratificante, porque é muito trabalhoso o processo de desenvolvimento e ouvir isso compensa tudo”. Para Alessandra, há três itens que preza em sua vida: a coragem, Deus e a família. “Na realidade, desde o início, a marca deu muito certo, graças a Deus. Por isso, valorizo esses três itens em minha vida, pois o sucesso é uma consequência de algo que a gente busca”. A empreendedora finalizou dando um exemplo importante: “Foco sempre na solução, nunca no problema”. 81 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Lívia Cardoso

82 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011

O

Buffet Eremita Franco, que vem atuando no ramo há mais de 20 anos, com cardápios inovadores, atendimento e serviços diferenciados e personalizados, tem a frente uma grande empreendedora, Sandra Franco. Há 11 anos dedicando-se à empresa da família, Sandra vem preservando o que foi passado pela mãe, Eremita Franco, que foi quem começou na atividade e deu nome ao buffet, como o respeito pelos clientes, o cuidado no preparo dos alimentos e os temperos para o bom resultado do prato. Sandra, antes de entrar no ramo de serviços de buffet, formou-se no curso de Geografia, ministrou algumas aulas, porém, mesmo lecionando, sempre esteve junto com a mãe e os irmãos trabalhando no buffet. “Fui tomando gosto pela coisa, inovando e buscando aperfeiçoamento, novos moldes de atendimento aos clientes e amigos e, assim, estou até hoje”. O que ela mais imprime de valor na marca é a experiência em diferentes eventos produzidos pelo buffet. “Os nossos cardápios passeiam tanto pelo universo mais intimista, como pela culinária moderna ou a preferência dos clientes”. O Buffet Eremita Franco é especializado no bom atendimento e oferece, hoje, serviços na realização de casamentos, aniversários, casamentos, festas de 15 anos, coquetéis e eventos dos mais simples ao mais sofisticado, oferecendo, ainda, jantares em domicílio e conta com uma linha completa de toalhas, cobre-manchas, tampões para mesas, opção de escolha de guarnições, como talheres, pratos e taças. “Seja qual for a natureza do seu evento, o Buffet Eremita Franco criará uma solução perfeita, atendendo com talento e requinte, tomando as providencias necessárias, cuidando de cada detalhe com dedicação, qualidade e tradição”. Para Sandra, “o mais importante ingrediente na fórmula do sucesso é saber lidar com as pessoas”.


E

Foto: Lívia Cardoso

vandro Paz Landim, proprietário do Paz Ladim Painéis, é também sinônimo de sucesso profissional. Com muito trabalho e dedicação, ele começou a atuar no ramo de comunicação visual, há sete anos, mas, antes disso, já trabalhou em outros setores que acabou lhe rendendo experiência nos negócios. Antes de ingressar na atual área, já foi corretor de imóveis em São Paulo, vendedor de consórcio em Sorocaba, foi proprietário de uma lotérica em Valentim Gentil e dono de uma firma de painéis em Palmas (TO). “Em Palmas (TO), abri uma firma com o dinheiro que vendi a lotérica e levei muito prejuízo. Voltando para Jales, com o dinheiro da gasolina emprestado, cheguei aqui, vendi o carro para pagar as dívidas e abri a firma de painéis. Fazia adesivos na sala da casa dos meus pais, depois casei e me mudei. Trabalhávamos, eu e minha esposa. A firma era dentro de nossa casa, vinha gente de domingo de manhã, sábado à noite e nunca recusei atendê-los. Passamos por muitas dificuldades e ainda estamos passando por algumas, mas tudo que queremos é trabalhar com dignidade, sem ter que passar por cima de ninguém, ou seja, muitas pessoas passam perto da firma e só veem a glória e nunca o que esta por trás dela”. “Um dia minha mulher foi comprar um lanche e eu não tinha dinheiro. Ela, então, pediu para a pessoa marcar para o Evandro, que, aliás, fazia serviço para ele, de adesivo e ele se recusou a marcar e, ela, grávida, veio com fome, embora. Isso nunca esquecemos, por isso trabalhamos muito”. O batalhador empresário finalizou com a seguinte frase: “sucesso não se consegue olhando o sucesso dos outros e, sim, com muito trabalho e honestidade”. 83 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Lívia Cardoso

C

om uma tradição de 52 anos, a gráfica A Moderna, a pioneira da cidade de Jales, tem no comando uma família dedicada que sempre está em busca de inovação. O pai Antonio Tonholi, que possui experiência de 46 anos no ramo gráfico, começou a atuar na empresa aos 14 anos como office boy. Com muito trabalho e esforço, após alguns anos, tornou-se sócio e, posteriormente, proprietário. A paixão pela impressão foi passada aos filhos Marcelo, Cleber e Fabiano, que também começaram a trabalhar jovens na gráfica. Cada integrante da família tem a sua função na empresa que, atualmente, possui um dos maiores parques gráficos da região e uma moderna máquina de impressão quatro cores, de origem alemã. O bom atendimento, a pontualidade na entrega dos serviços e a qualidade dos produtos são marcas registradas da Gráfica A Moderna, que está sempre aperfeiçoando seus serviços para a completa satisfação dos clientes, que, segundo eles, são seu maior patrimônio. Hoje, eles confeccionam embalagens, produzem catálogos, malas diretas, rótulos, folhetos, sacolas de papel, caixa e revistas, incluindo a impressão da Revista Interativa. Para Marcelo Tonholi, “a parceria perfeita é a que transmite confiança!”. 84 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Wendel Lima

O

engenheiro civil e professor universitário, Emerson Rogério Limoni, que já foi proprietário da Translimoni, empresa especializada no transporte de gado de corte, está a frente da empresa Frigo engenharia. O engenheiro começou a trabalhar no ramo de frigorífico desde muito cedo. Atuou em várias áreas administrativas da empresa e, por sua competência e comprometimento, com o trabalho, tornou-se gerente de um dos maiores frigoríficos do Estado. Sempre à frente dos projetos de crescimento dos Frigoríficos, Rogério percebeu a carência de profissionais especializados em desenvolvimento e acompanhamento de projetos industriais e viu na engenharia a possibilidade de crescer ainda mais. Tornou-se engenheiro civil e, aproveitando-se de sua experiência, especializou-se em projetos para indústrias . Pronto para alçar voos ainda mais altos, Rogério criou a Frigo Engenharia, uma empresa especializada em projetos ambientais, industriais e estruturais, abrangendo indústrias alimentícias, edifícios de múltiplos pavimentos e saneamento ambiental de empresas e municípios. Localizada na cidade de Jales, a Frigo Engenharia desenvolve projetos e assessorias em vários estados do Brasil e no exterior. Recentemente, o engenheiro Rogério esteve na Venezuela, a convite de investidores norte-americanos e venezuelanos para avaliar as possibilidades de instalação de uma empresa frigorífica naquele país. Para Rogério, o comprometimento com o projeto e a constante busca da perfeição, são as chaves para o sucesso de um empreendedor. 85 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


D

jalma Jésus Albino, a esposa Rosângela Samartino Albino e o filho Ricardo Samartino Albino orgulham-se de comandar uma tradicional empresa jalesense, que, há 41 anos, vem servindo água mineral, com a mesma qualidade, para consumidores de Jales, região e cinco estados. Tudo começou em 1970, quando o Sr. Ademar Samartino, pai de Rosângela, juntamente com seu irmão e sócio, na época, Nelson Samartino, adquiriram a Fonte Yara. Com muito trabalho para pagar o investimento e expandir no mercado de água mineral, eles insistiram na ideia e acabou dando certo. A partir de 1985, Sr. Ademar assumiu por completo a empresa, passando a direção, posteriormente para a filha, o genro e o neto. Hoje, com uma tradição de 41 anos, a firma conta com 45 colaboradores diretos e mais de 200 indiretos. A Água Mineral Natural Yara, em agosto de 2009, por uma questão judicial, teve seu nome alterado. Passou a se chamar Água Mineral Natural Yanni, que tem como signifi-

cado, “Presente de Deus”. Porém, continua preservada a qualidade, que, há 41 anos, vem conquistando mais e mais clientes. “Nossa empresa diferencia-se na qualidade da fabricação do produto, com análises diárias, certificação de regulamentação em todos os órgãos competentes, logística adequada e sistema de entregas eficaz”, relatou Rosângela. De acordo com Ricardo, é gratificante estar em vários lugares diferentes e ver pessoas consumindo seus produtos. “É muito bom receber clientes em nossa fábrica. Eles vão conhecer nosso sistema de envase e saem com uma visão completamente diferente de que produzir Água Mineral não é apenas abrir uma torneira e encher os galões”. Aos amigos e clientes, a batalhadora família deixa uma mensagem: “Seremos, sempre, uma empresa comprometida com a produção de água mineral de alta qualidade. Nossa missão é buscar a melhoria da produtividade e o desenvolvimento da região”. Foto: Arquivo Pessoal

86 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Faixa de segurança Pedestre pisou, motorista tem que parar! Motorista que for pego desrespeitando a faixa de pedestre será multado e perderá pontos na carteira

T

odo mundo sabe para que servem as faixas de pedestre, placas e sinais. Mas, nas ruas, o que se vê é muito desrespeito. Esse desrespeito não parte apenas dos motoristas, mas também dos próprios pedestres e também dos ciclistas. Ao pedestre é assegurada uma passagem segura em vias públicas e essa passagem deve ser sinalizada e respeitada e quando não sinalizada, o pedestre terá prioridade de passagem sobre os veículos. É comum vermos carros parados e até mesmo estacionados em faixas de pedestres, dificultando, assim, a travessia das pessoas. Uma pesquisa feita pela Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo confirma que a maioria dos motoristas não respeita a prioridade do pedestre na travessia das faixas. Não faltam flagrantes nos cruzamentos da cidade. Este problema não existe apenas na capital paulista. Infelizmente, o desrespeito dos motoristas em relação aos pedestres é algo absurdo e continuo em praticamente todos os lugares, capitais e cidades menores. Os próprios pedestres, muitas vezes, deixam de usar a faixa e atravessam as vias públicas em locais impróprios e inseguros, colocando em risco a própria segurança e a segurança dos demais. Nos últimos cinco anos, quase 50% das pessoas que morreram vítimas do trânsito em São Paulo eram pedestres. As estatísticas sobre mortes por atropelamento que vinham caindo rapidamente, subiram nos últimos anos. Desconhecem-se estudos e pesquisas que revelem as causas desse recrudescimento. Sem dúvida, as bebidas alcoólicas são um dos fatores responsáveis por isso, pois afetam não só o comportamento do motorista, como o do próprio pedestre. A falta de sinalização, a famosa e utilitária seta dos carros não é usada por muitos motoristas, tornando a vida de um pedestre algo perigoso. 88 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Faixa de segurança ou faixa de pedestres é o termo que designa uma sinalização horizontal constituída por uma série de faixas que delimitam a área determinada para a travessia pedestre de ruas, avenidas e vias em geral.

Pedestre - A faixa é sua segurança, mas ter cuidado é necessário. Antes de atravessar, olhe bem para os dois lados e estique a mão para pedir passagem. Tenha a certeza de que foi visto pelos motoristas e só atravesse com os veículos parados. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de São Paulo começou uma campanha de conscientização, para chamar a atenção sobre a importância de usar a faixa de pedestres para atravessar as ruas. A intenção é diminuir a quantidade de mortes por atropelamentos. Esta ação talvez seja o começo da mudança neste sentido, por mais pesada, é justamente por intermédio de multas e perda de pontos nas carteiras de habilitações a maneira mais cruel e humana para os pedestres e educar todos aqueles motoristas que julgam as ruas serem um espaço privado. De acordo com balanço da CET, em 2010, foram registradas 630 mortes por atropelamento na cidade - 73% eram homens, 55,4% tinham entre 20 e 59 anos e 35% tinham mais de 60 anos. O balanço mostra ainda que 47,7% das mortes foram causadas por carros e 25,3% por motocicletas. Segundo o Código Brasileiro de Trânsito, o motorista que desrespeitar a regra pratica infração gravíssima, com multa no valor de R$191,54 e perda de sete pontos na carteira.

O motorista que for pego desreipeitando a faixa de pedestre será multado, além da perda de pontos da carteira. • Parar em cima da faixa Infração média: quatro pontos na carteira e multa de R$ 85,00 • Não dar seta Infração grave: cinco pontos e multa de R$ 127,00 • Dobra a esquina e não dá preferência ao pedestre que está na faixa Infração grave: cinco pontos e multa de R$ 127,00 • Engatar e sair quando o pedestre ainda está atravessando a faixa Falta gravíssima: sete pontos na carteira e multa de R$ 191,00 89 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


FUVEST não confirma aprovação de aluna no vestibular de medicina da USP 2011 Depois de vários questionamentos sobre a aprovação da candidata, Bruna Abel Sangali, no vestibular de medicina da USP 2011, a Revista Interativa apurou que a FUVEST não confirma a aprovação da candidata. Quando enviou os dados para a matéria “Mentes brilhantes”, a candidata, que afirmava ter passado no vestibular de medicina da USP, mandou, a pedido da revista, um link da lista dos aprovados 2011 da FUVEST, que comprovaria sua classificação. Em tal link, o nome da candida-

90 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011

ta aparecia entre os convocados para a primeira chamada no curso de medicina da USP. A lista foi publicada na matéria, no mês de agosto de 2011. Vários leitores procuraram a Interativa dizendo que não encontraram o nome da candidata na lista oficial da FUVEST 2011. A redação da revista entrou em contato telefônico com a ouvidoria da FUVEST, que esclareceu, que as informações sobre classificação dos candidatos são sigilosas e só podem ser extraídas do site

da FUVEST. Na página oficial da FUVEST (www.fuvest.com.br), na lista de publicação da primeira chamada, o nome da candidata, realmente não aparece. Procurada pela reportagem da revista, a candidata mostrouse surpresa. Disse que recebeu a notícia de sua aprovação no vestibular por email, repassando tal link para a revista. As medidas para apuração de responsabilidades estão sendo tomadas pela Revista Interativa.


Mila Cosméticos promove curso de maquiagem em parceria com a marca Vult

N

o dia 8 de agosto, a Mila Cosméticos ofereceu a suas fieis clientes um curso de maquiagem, trazendo o maquiador profissional Alex Santana, representante da marca Vult, para dar dicas de beleza às maquiadoras e cabeleireiras jalesenses. O evento aconteceu na sala de convenções do Jales Center Hotel. O maquiador mostrou às alunas o que a marca oferece de melhor, maquiando algumas voluntárias da plateia. Alex Santana é um renomado profissional, conhecido por suas belas produções. Confira nas fotos de Rosiane Cerverizo!

Fotos: Rosiane Cerverizo

93 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Rosiane Cerverizo

Rotarianos recepcionam Governador do Distrito

N

Foto:Rosiane Cerverizo

o mês de agosto, o Governador do Distrito 4480 do Rotary, Pedro Appendino, esteve na cidade de Jales, em visita administrativa, acompanhado da esposa Maria Aparecida, para se inteirar das formas que os clubes vêm trabalhando e dos projetos realizados nas comunidades. O governador foi recepcionado pelo presidente do Rotary Club de Jales, José Orta, pelo presidente do Rotary Club de Jales Grandes Lagos, Wagner Vello, e demais rotarianos. O casal visitou a AACAJ – Associação de Apoio à Criança

Foto:Rosiane Cerverizo

94 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011

e ao Adolescente de Jales, entidade fundada pelo Rotary Club de Jales e, atualmente, presidida por Elman Roberto Regatieri. Na ocasião, foi apresentado um projeto ambicioso, idealizado pelo presidente do Rotary Club de Jales, José Carlos Orta, Idevor Ferrari e o presidente da AACAJ, Elman Regatieri, denominado “Padaria Solidária”, com recursos provenientes da Fundação Rotária, cuja finalidade é gerar renda para a entidade, fornecer cursos de aprendizagem à comunidade e fornecer produtos para outras associações através de parcerias a custos subsidiados. Os rotarianos também visitaram a Santa Casa de Misericórdia de Jales, em especial, o Banco de Coleta de Leite, projeto sonhado e realizado pelo Rotary Club de Jales Grandes Lagos e Santa Casa, que vem ajudando mães e recém-nascidos da cidade e região. Pedro Appendino conheceu ainda o Lar Transitório São Francisco de Assis, que, há décadas, cuida de centenas de crianças, com o apoio do Rotary Club de Jales Grandes Lagos, e, atualmente, está pleiteando uma cozinha industrial para a entidade. Na sequência, o grupo conheceu a cooperativa” Coopersol”, idealizada por Edson Edgard Batista, que tem como objetivo humanizar e dignificar os agentes coletores de recicláveis, melhorando suas condições de vida, autoestima,


Foto: Gilson Molina

Foto:Vivian Curitiba

Foto:Rosiane Cerverizo

respeito junto à comunidade e diminuir a degradação do meio ambiente, projeto que sensibilizou o governador e os rotarianos presentes. Continuando sua jornada, visitou a unidade do Hospital de Câncer de Jales, onde foi recepcionado pela sua representante, Pérola Cardoso, que, gentilmente, mostrou todas as dependências aos rotarianos. O Governador, que é médico, assim como sua esposa, ficaram impressionados com a dimensão e eficiência do hospital. O governador também foi recebido na Prefeitura Municipal de Jales pelo então prefeito Clóvis Viola, que o certificou com a honraria de “Hóspede Oficial” de Jales. Encerrando seus trabalhos, esteve em assembleia com o Interact e Rotaract, informando os caminhos a serem seguidos pela juventude rotária. Depois de um pequeno intervalo para recuperar as energias, o casal participou de uma reunião no Rotary Club de Jales, onde foi informado pelos presidentes de comissão e diretores do Club sobre tudo que está acontecendo na parte administrativa na vida rotária, dos projetos sociais e ações humanitárias e participou da entrega de honra ao mérito ao Padre Donizéti (Pároco da Catedral de Jales). Vale ressaltar que o vistante participou ainda de uma homenagem ao presidente da OAB de Jales, Aislan de Queiroga Trigo, pelo Dia do Advogado.

Foto: Rotary Club

95 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Foto: Lívia Cardoso | Produção: Luciana Sant´anna

CONGRATULATIONS!!! Wizard idiomas Jales e, agora, em Palmeira d’ Oeste

Na sexta feira, 29/07, Vany Santana e Ricardo Tayano, diretores da escola de idiomas Wizard, em Jales, realizaram o coquetel de inauguração de sua nova unidade Wizard na cidade de Palmeira d´ Oeste. Há 24 anos, a Wizard está no mercado como a maior rede de escolas de idiomas no Brasil e exterior. Com instalações modernas e um time conceituado de professores, a franquia garante a formação completa e qualificada de seus estudantes. “Após alguns anos no segmento, com maior experiência no mercado decidimos, atingir mais esse objetivo, que já estava sendo analisado há alguns meses”, diz a franqueada. A unidade Jales é muito bem localizada, com 10 salas de aula equipadas com ar-condicionado, salas exclusivas para class, kids, vip e modalidade flex, além de ambiente para estudo, com revistas e books, mais 05 computadores em rede, com internet gratuita para os alunos, além do espaço com TV, com programas do exclusivo Canal Wizard. A metodologia é baseada em avançadas técnicas de neurolinguística, o que faz do aprendizado uma experiência enriquecedora e prazerosa. A didática é desenvolvida para aumentar a capacidade de autocompreensão, automotivação e domínio de técnicas de liderança, além de atividades complementares que fazem parte do programa de ensino e motiva ainda mais o aluno. “Nossa missão é promover o desenvolvimento cultural e social dos nossos estudantes, estimulando a conversação imediata na lingua inglesa, através de nosso método e eventos temáticos.” Pioneiros em inovação, lançamos para nossos alunos: a caneta que fala inglês, a wizpen possui tecnologia avançada. Ela é uma ex-

tensão de todo o conteúdo de áudio dos livros, incluindo o vocabulário e exercício. A caneta não irá substituir o cd de áudio, mas será um recurso adicional para facilitar a assimilação do idioma, pois o aluno aprenderá a língua de forma lúdica, interagindo com todas as figuras do livro, ou seja, passando sobre as figuras, escutamos o que a pessoa na figura fala. O acessório também toca as músicas originais que cada livro traz e você pode pausar ou interromper o áudio sempre que quiser. Pode ainda aumentar ou abaixar o volume, ou usar com seu fone de ouvido. Ela é recarregável com um cabo usb ligado ao computador e você pode adicionar gradativamente o conteúdo dos livros seguintes, sem precisar adquirir uma wizpen para cada livro. Falar mais de um idioma hoje em dia não é somente um luxo, é uma necessidade. Em setembro, todos os alunos que concluírem o livro avançado, farão o TOIEC (test of english for international communication), para se certificarem internacionalmente em inglês. O TOIEC tem sido o teste de proficiência linguística mais usado. Em 2009, foi atingida a marca de 10.000 organizações que utilizam o exame em suas contratações. Ele é direcionado para aqueles que querem demonstrar proficiência na língua, seja para entrar no mercado de trabalho ou mesmo para ingressar em uma universidade dos Estados Unidos ou do Canadá. “Acreditamos que toda pessoa carrega dentro de si um sonho. Em breve, seremos a quinta maior potência do planeta. Precisamos preparar nossas crianças para assumir a posição de liderança reservada para o nosso futuro. Believe in your dreams!” (Vany Santana)


ROMARIA DIOCESANA 27ª Romaria Diocesana homenageia personalidades religiosas

A

Diocese de Jales realizou no dia 21 de agosto, sua 27ª Romaria Diocesana, que confirmou, mais uma vez, a tradição nascida na celebração do Jubileu de Prata da Diocese. O clima mais ameno favoreceu a caminhada dos romeiros, que demonstraram o carinho e a fé que têm por Nossa Senhora da Assunção, padroeira da Diocese. A celebração final da caminhada, na Praça da Catedral, teve como momento marcante, a homenagem feita a três personagens muito ligados ao Concílio Vaticano II. O primeiro deles foi o Papa João 23, o segundo, o Papa João Paulo II, e finalizando, a Irmã Dulce, beatificada em 22 de maio deste ano. Houve ainda, no momento das bênçãos, que são muito aguardadas pelos fiéis, a bênção para os motoristas, com o alerta para os perigos inerentes à duplicação da rodovia “Euclides da Cunha”, que está em curso, além das bênçãos costumeiras para as famílias e para a Diocese. Fotos: Edmilson Caetano (Prisma Foto)

98 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


99 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Adeus, buracos! Prefeitura inicia recapeamento em avenidas e bairros da cidade

A

Fotos: Ass. Imprensa PM Jales

enorme quantidade de buracos nas ruas da cidade está sendo solucionada pela Prefeitura Municipal de Jales, graças à liberação de três convênios para o município pela Caixa Econômica Federal. O primeiro deles contempla os bairros Jacb 1, 2 e Jardim Arapuã. O outro contempla cinco avenidas, e o terceiro é para recape de ruas de seis bairros da cidade. O valor das obras, nos três primeiros bairros, está calculado em cerca de R$ 800 mil reais. Ao todo serão investidos cerca de sete milhões de reais em asfaltamento na cidade, um recorde na história de Jales. Além das obras que já foram iniciadas no Jacb, a Prefeitura de Jales, através da Secretaria Municipal de Obras, começou o recape no trecho que liga a Cohab Dercílio Joaquim de Carvalho e o loteamento Big Plaza. Receberam melhorias também parte da Rua 19, próximo ao Bairro São Judas Tadeu e o Jardim Novo Mundo. Os respectivos trechos já eram compromissos da administração devido ao grande número de pedidos dos munícipes. O Parque das Flores também foi beneficiado com o asfaltamento da Avenida Flamboyant. Estas obras estão sendo feitas com recursos próprios do município.

100 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011

Avenidas As principais avenidas da cidade: João Amadeu, Francisco Jalles, Salustiano Pupim, Alfonso Rossafa Molina e Paulo Marcondes também foram recapeadas, devido à liberação do segundo lote de convênios para o município pela Caixa Econômica Federal. Vale ressaltar a liberação de R$ 650 mil reais, feita pelo Ministério do Turismo, para recape em seis bairros. Os contemplados são: Jardim Aclimação, Jardim Ana Cristina, Parque Industrial II, Jardim Oiti, Jardim Bom Jesus e Jardim Samambaia.


Foto: Marcos Oliveira

ARTIGO

Roberto Racanicchi Engenheiro Civil Presidente da Assoc. dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Fernandópolis – AEAF – e Conselheiro Titular do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia - CREA (SP) Mestre em Engenharia Civil, Coordenador do Curso de Engenharia Civil da Unicastelo, Consultor de Desenvolvimento de Projetos de Estruturas de Concreto Armado e Aço

102 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011

Sobre a famosa norma mãe Desde março de 2004, passou a vigorar a NBR 6118 (2003) Projeto de estruturas de concreto – Procedimento e, em maio de 2007, em virtude da necessidade de compatibilização da NBR 6118 (2003) com o texto enviado para ISO, com o intuito de reconhecer a norma brasileira como um código de padrão internacional - cuja aprovação foi efetivada em abril 2008, foi aprovada uma emenda na qual foram adicionadas referências para as normas NBR 15200 (2004) Projeto de estruturas de concreto em situação de incêndio - Procedimento e NBR 15421 (2006) Projeto de estruturas resistentes a sismos - Procedimento, assim como pequenas correções nas tabelas 11.3 e 17.2. Assim, a atual NBR 6118 (2007) é praticamente a mesma da NBR 6118 (2003), com os pequenos acréscimos listados. As modificações constantes nesta norma trouxeram alterações significativas para toda a cadeia produtiva da construção civil, como havia sido anunciada há vários anos. Em uma análise crítica, alguns envolvidos no segmento da Construção Civil, como fornecedores, construtores e incorporadores, estariam deixando de lado tão influente alteração, imaginando que o fato seria um problema apenas dos projetistas de estruturas em concreto armado e concreto protendido. A nova e por que não principal norma brasileira trouxe avanços significativos, almejando a durabilidade, qualidade e segurança das construções. Tecnicamente, o aumento da resistência do concreto – mínimo 20 MPa e dos cobrimentos das armaduras – mínimo 2,5 cm para vigas e pilares, apresentam como consequência o aumento das dimensões das peças estruturais e estes fatores estão ligados diretamente aos objetivos almejados. Esta norma reflete diretamente em profissionais envolvidos em execução de obras em concreto armado e, com o advento do Código do Consumidor e do Código Civil, conceitos e concepções estruturais precisam ser revistos, inclusive baseados nas inúmeras alterações prescritas na nova NBR 6118 (2007), lembrando que a norma é uma exigência legal e que os clientes passaram a recorrer mais à Justiça, além de conhecerem mais sobre seus direitos. Crê-se que estes argumentos são suficientes para preocupar os profissionais envolvidos com a construção civil e todos aqueles que direta ou indiretamente receberão os reflexos de sua publicação. São quase 10 anos de implantação e ainda há profissionais da área que desconhecem as prerrogativas da NBR 6118 (2007). Para uma efetiva divulgação e conscientização da importância de conhecer e utilizar a norma, é extremamente necessária a união dos profissionais que trabalham com concreto, com agentes financiadores, entidades representativas dos profissionais, como o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia – CREA e instituições responsáveis pelo Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade na Habitação. Estamos passando por um momento de evidenciar a qualidade dos projetos e da execução destes projetos, valorizando os profissionais qualificados. Além desta qualificação do profissional, o crescimento econômico e a implantação da NBR 6118 (2003), são os desafios da construção civil brasileira para os próximos 15 anos. O Mestre em Engenharia Civil Roberto Racanicchi é Coordenador do Curso de Engenharia Civil da Unicastelo, Consultor de Desenvolvimento de Projetos de Estruturas de Concreto Armado e Aço


104 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


105 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


Os 60 anos de Osvaldo Costa

O

Fotos: Juliano Ferreira e arquivo pessoal

empresário Osvaldo Costa convidou familiares e amigos mais próximos para, juntos, comemorarem seus 60 anos. A festa aconteceu, dia 20 de agosto, no belo haras da família. A decoração do espaço ficou por conta da equipe Poli Plantas e o requintado e diversificado cardápio ficou a cargo do Buffet Eremita Franco. A bela festa contou ainda com a participação da cerimonialista Carol Manfrim. Já o repertório musical ficou por conta da dupla sertaneja Alex e Mansueli. As fotos do fótografo Juliano Ferreira e da família mostram parte dos convidados que foram prestigiar o aniversariante.

1 Osvaldo Costa e a esposa Cleide com os filhos Fernando, Osvaldo Costa Jr. e Karina | 2 O aniversariante recebendo carinho especial dos filhos Fernando e Junior | 3 Osvaldo e a netinha Maria Eduarda | 4 A pastora Amélia Matos leu a palavra de Deus e orou em favor do aniversariante | 5 O anfitrião da festa com os irmãos Valdecir e Claudemir | 6 Ana Claudia Pressuto, Cleide Costa e Ana Carla de Marqui | 7 A dupla Alex e Mansueli cantou até altas horas | 8 Karina Costa, Camila Samartino Costa e Junior “Bixiga” | 9 Osvaldo Costa e o amigo Fernando Manfrim

106 | REVISTA INTERATIVA | SETEMBRO 2011


66º Edição Revista Interativa (Set/2011)  

66º Edição Revista Interativa (Set/2011)

Advertisement