Page 1


Nesta edição da Revista Interage houve uma participação efetetiva de quase todos os alunos, muitas matérias foram criadas e produzidas e infelismente algumas não foram veiculadas nesta edição. Os alumos perceberam a importância de ter a sua criação veiculada em uma publicação, que não é só um trabalho em sala de aula, mas sim uma revista que é veiculada na maioria das agências de publicidade de Uberlândia, sendo portanto uma verdadeira vitrine para novos talentos. Este como é ano de copa do mundo, não poderiamos deixar passar em branco, que é para a publicidade mais uma data no seu calendário promocional. A ilustração da capa é sobre este tema, temos ainda a entrevista com a Renata da Ei Quanta, e a tradicional galeria de fotos e muito mais. Mais uma vez esta edição esta na internet. O endereço é o seguinte: www.izzuu.com/revista interage/numero14/docs Sugestão e criticas: lhaborges@terra.com.br Boa leitura Prof.º Luiz Henrique Alves Borges

Reitora

Prof.ª Marlene Salgado de Oliveira

Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão Prof.ª Clotilde Maria Korndörfer

Pró-Reitor de Graduação

Prof.º Fábio Silva de Oliveira

Pró-Reitor Administrativo

Wallace Salgado de Oliveira

Pró-Reitor de Planejamento e Finanças Wellington Salgado de Oliveira

Pró-Reitor de Organização e Desenvolvimento Jefferson Salgado de Oliveira

Pró-Reitor de Assuntos Comunitários Joaquim de Oliveira

Gestor da Área de Comunicacão

Prof.º Paulo Henrique de S. Souza

Orientador

Prof.º Luiz Henrique Alves Borges Layout

Bruno Côrtes

Ilustração

Evaldo Silva

Jornalista Responsável

Prof.º Antônio José de Carvalho Reg. Mtb/MG 5.989

Fotolito: Arco Iris Impressão: Gráfica Zardo Tiragem: 1000 exemplares Data: Junho/2010


A Copa do Mundo da Fifa é o segundo maior evento desportivo do planeta, ficando atrás apenas dos Jogos Olímpicos de Verão, acontece há oitenta anos e é uma verdadeira paixão dos brasileiros. O país é o único que participou de todos as copas e o que mais alcançou títulos mundiais. Nesse ano, como de costume, junto com as seleções classificadas, quem também entra em campo é a Publicidade, bem preparada e aquecida com bastante antecedência. O evento que mexe com a rotina de várias culturas, literalmente pára o Brasil nos dias de jogos, e por isso, a batalha por patrocínios nessa época é muito grande. As emissoras de TV não poupam esforços na busca de cotas, fechando contratos milionários, com direito a um número de inserções cada vez maiores. A Copa de 2010, realizada na África do Sul, é um marco para a publicidade nacional, pois pela primeira vez na

história o país terá uma marca genuinamente brasileira como patrocinadora oficial do evento, este grande feito pertence à Brahma, marca da companhia de bebidas global, InBev . Com a Copa, a procura dos anunciantes pelas agências de propaganda cresce significavelmente, não só na região Sudeste, mas como em boa parte das regiões do país aonde há um mercado publicitário ativo, tornando o “corrido” dia-adia desses profissionais de comunicação ainda mais agitado. Na maioria das vezes, as ações de comunicação na Copa já estão traçadas no planejamento dos anunciantes bem antes mesmo da realização dos jogos amistosos. As campanhas nessa época não se restringem apenas às mídias tradicionais (TV, rádio, jornal, revista etc.) pela magnitude do evento elas acabam ganhando maior abrangência, utilizando outros recursos, tais como: distribuição de tabelas


de jogos, sorteios de brindes e viagens, e ações em redes sociais. Entre as campanhas já feitas por anunciantes locais, destaca-se a “Torcida 31” campanha da Oi criada pela Diferi Comunicação de Impacto, na Copa de 2006. A agência desenvolveu uma promoção na qual o cliente ganhava na compra de um Oi, uma camiseta com as características do uniforme oficial da Seleção Brasileira, para fazer parte da Torcida 31. A promoção além de ter sido divulgada em outdoors, panfletos e em ações de merchandising foi também anunciada por meio de outdoors especiais na forma de um gol, com direito a goleiro e bolas que iam aumentando no decorrer da Copa, totalizando mais de duas mil bolas no final. Como resultados, ouve um aumento de 25% no share do 31, incremento de vendas de aparelhos Oi Conta em 20% e o case ficou entre os cinco melhores dos países

iberoamericanos (Espanha, Portugal e América Latina), no prêmio El Ojo de Iberoamerica. Com relação às regulamentações de transmissão públicas dos jogos, a Fifa junto a Rede Globo ao contrário da regras estabelecidas no mundial de 2006, informou em comunicado, que permitirá a exibição das partidas em telões e televisores de lugares públicos em estabelecimentos como; bares, restaurantes, hotéis, shoppings e aeroportos, exige-se apenas que as partidas sejam veiculadas incluindo todos os intervalos comerciais e anúncios de patrocínio, a emissora detentora no Brasil dos direitos de transmissão da competição esclareceu ainda que não será permitida a cobrança de ingressos ao público e a realização de promoções comerciais. Texto: Marcelo Rezende Layout: Artur Queiroz


1 – Qual a sua formação acadêmica? Sou formada em Publicidade e Propaganda pela FIAM – Faculdade Integrada Alcântara Machado de São Paulo, capital, onde nasci estudei e trabalhei os primeiros 6 anos da minha carreira. Especializei-me em planejamento de mídia pela ESPM – SP. Já em Uberlândia fiz especialização em Marketing Estratégico na FAGEN – UFU, onde fomos a primeira turma do MBA em marketing aqui em Uberlândia pela UFU.

muito melhor também na área de mídia na Talent, que na época era a agência em SP que melhor remunerava e estava em grande crescimento. Eu podia me considerar uma mulher de mídia.

3 – Fale um pouco sobre sua experiência profissional. Ao trabalhar nessas duas grandes agências, JWT e Talent, em SP, pude ter uma visão geral do mercado da publicidade. Tudo o que acontecia de interessante, de novidade, acontecia onde eu estava, ficavamos sabendo de tudo em primeira mão. 2 – Como você começou sua carreira como Participei de grandes campanhas, lançamentos, publicitária? premiações como a campanha “Não é nenhuma Já no último ano da faculdade comecei a fazer Brastemp”, da Talent que ficou no ar por muitos estágio em uma agência de porte médio em anos e teve diversos desdobramentos. São Paulo, a Clemente e Associados, onde pude Quando mudei para Uberlândia, por motivo conhecer todas as áreas da agência e escolhi pessoal, e não profissional, trabalhei na extinta a Mídia, onde fui contratada. Me identifiquei ABC Propaganda do Grupo Algar, onde conheci com a negociação com os veículos, a compra e o mercado uberlandense. No começo foi o planejamento de mídia. Depois dessa agência bastante difícil, mas logo me adaptei. onde conheci algumas pessoas da área e já Estou há 12 anos a frente da Quanta estava me formando, fiz alguns contatos e tive Propaganda, agora ei!quanta após parceria muita sorte pois fui contratada na mídia da JWT, firmada com a Ei Comunicação há pouco mais onde fiquei por 3 anos e que foi uma escola de 2 anos. para mim. Saí de lá, pois tive uma proposta 4 – Em sua opinião por que têm poucas


mulheres no comando de agências em Uberlândia? Por que é uma área que exige muita dedicação, disponibilidade de tempo. A mulher na grande maioria desempenha múltiplas funções e em muitos casos quando tem condições, acaba priorizando a casa, a família e os filhos. No meu caso, me estruturei para conciliar essas múltiplas funções, pois em uma agência nada tem hora certa para acontecer. Quando o trabalho tem que sair nós temos que estar disponíveis. 5 – Como está o mercado publicitário em nossa cidade? O mercado publicitário em Uberlândia cresceu bastante nos últimos anos, mas na minha opinião tem muitos profissionais que acabam degradando o negócio. Infelizmente, não temos mercado para todos os profissionais que se formam todos os anos nas faculdades de comunicação. 6 – Para você, que importância tem as palestras, congressos, debates profissionais, na formação do futuro profissional? Toda boa informação, vivência com profissionais é bom e vai acrescentando na vida dos estudantes. No mercado estão disponíveis diversos cursos, workshops, eventos que são

bastante interessantes e podem somar para a formação do estudante pois geralmente é passado a prática do dia a dia das empresas, cases de sucesso de produtos e assim fica mais palpável o aprendizado. 7 – Quais livros você indicaria para um aluno que está fazendo publicidade, e que foi de grande importância na sua formação? Eu lia e leio até hoje diversos livros da área de comunicação e marketing. Um livro que gostei muito e me espelho, pois acho excelentes as vivências é: FAZER ACONTECER. Algumas coisas que aprendi em propaganda........ do Júlio Ribeiro, Editora Cultura. 8 – Deixe um recado para os alunos que estão começando o curso de publicidade e propaganda. A carreira de Publicidade e Propaganda é fascinante, muito dinâmica, nada é igual. Todos os dias acontece uma coisa nova, temos que ir entendendo um pouquinho de tudo. A principal característica que vejo em um profissional de Comunicação é ter jogo de cintura, interesse por tudo que acontece em seu redor e paciência para fazer a coisa acontecer e com certeza ACONTECE.


O ato de perturbar E ai pessoal!! Venho, por meio deste, levantar uma questão voltada para o mundo virtual (ou praga virtual, como considero). Quem está sempre ligado e interagido na internet com certeza já recebeu um email, scrap, mensagens ou algo do gênero, com uma tal corrente agregada, e como todos sabemos, é muito chato, e como é chato. Toda semana são duas ou três correntes te perseguindo, sempre com um propósito muito lógico e construtivo não é mesmo? Aquelas em que, se não for encaminhada para certa quantidade de amigos em tempo estimado, você teria azar no amor, não vai beijar na boca durante um determinado tempo estipulado, aconteceria algo muito ruim com você, ou que não descobriria quem são seus verdadeiros amigos. Há aquelas mais interativas, que interligadas a cores e até números nos quais você questiona se ficaria, bateria, se odiaria, se amaria ou seria apenas amiga, alguém e blá blá blá... Todos nós já conhecemos. Mas a inconfundível, a másterplus-advenced-power-extraordinária campeã de chatice é a corrente que usa a religião: “Jesus está vendo suas lutas e disse que estão próximas do fim. Não ignore esta mensagem, repasse para todos seus amigos, Jesus disse: quem me ignorar...” ERGH, como isso é chato. Será que essas pragas pegam? Alguém já ficou um ano sem beijar na boca por não encaminhar uma corrente? Teve alguém que não encontrou um grande amor por conta disso? Pois é, nem eu. Isso é quase uma falta do que fazer. Por que quase? Porque a pessoa tem todo o trabalho de raciocinar para fazer uma corrente dessas, outras se dão o trabalho de ficar selecionando destinatários um a um ou até mesmo incluir algo mais na corrente antes de reenviar. Está com tempo livre? quer fazer algo? Ao invés de ficar “fabricando” essas inconvenientes correntes ou reenviando, vá jogar colheita feliz! Talvez um pimbol! Quem sabe paciência? Fazer uma fazendinha de formigas, proteger as borboletas africanas... Para finalizar, eu até poderia deixar aqui no final algo assim para os leitores: Repasse esse texto para 10 amigos em 5 minutos ou nunca mais verá um elefante de bolinhas amarelas dançando a Macarena, mas tenho coisa melhor pra fazer!

Layout

Bruno Côrtes

Texto

Evaldo Silva


VOCE JÁ VIU UM? Em sua essência, Flash Mobs são aglomerações em locais públicos previamente combinadas que buscam realizar ações grandiosas muito bem elaboradas. Essa ação possui a principal característica de começar “do nada” e terminar instantaneamente, como se nada tivesse acontecido. O mais legal de tudo, é que essas ações são organizadas principalmente pela internet, muitas vezes, por pessoas que possuem características em comum. O Flash Mob repercutiu de forma tão grandiosa que hoje você encontra vários vídeos fantásticos na internet, inclusive brasileiros.

ALGUNS TIPOS REALIZADOS NO MUNDO: Subway Party (Festa no Metrô) São verdadeiras festas em metrôs combinadas pela internet, geralmente praticadas no fim da noite, pois, essas ações quando realizadas na hora do rush recebem críticas por atrapalharem a circulação das pessoas que utilizam o transporte público. YouTube: “Subway Dance Party, Toronto, 2009, new music” Pillow Fight (Gerra de travesseiros) Nesse tipo de Flash Mob, pessoas combinam pela internet um determinado local e horário para realizar a guerra (cada um leva o seu travesseiro). YouTube: “NYC Pillow Fight 2009”

Layout

Marcos Fabrício Texto

Rafael Rodrigues

Frozen Grand Central Criado pelo grupo Improv Everywhere, pessoas se encontram em um determinado local e fingem estar congeladas por um determinado tempo, e em seguida se dispersam como se nada tivesse acontecido. O MAIOR FLASH MOB: “OPRAH FLASH MOB DANCE” Aproximadamente 20 mil pessoas participaram dessa ação realizada no dia 10 de setembro de 2009 para comemorar a passagem da 24ª temporada do programa da Oprah. YouTube: “Frozen Grand Central”

COMO FOI?

O grupo Black Eyed Peas contou com 800 fãs que aprenderam a coreografia, repassando posteriormente para outras 20.000 pessoas. A finalidade do Flash Mob era fazer uma surpresa pra Oprah. No show de comemoração, o grupo Black Eyed Peas começou a cantar o hit “I Gotta Feeling”. Enquanto isso, a plateia estava toda quieta, até que uma garota começou a dançar sozinha. Em seguida, algumas pessoas que estavam próximas a garota começaram a acompanhar a coreografia, até que, sucessivamente, toda platéia estava dançando igual. YouTube: “Oprah Flash Mob Dance”


Layout

Bruno Côrtes

Texto

Eduarda Fhamilly

Ilustração

Evaldo Silva


AS DIFICULDADES DO ESTÁGIO NAS AGÊNCIAS DE UBERLÂNDIA Estagiário é um trabalhador assim como os outros, ele presta um serviço, cumpre horários, assim como os outros ele deixa de fazer coisas mais interessantes para trabalhar para alguém, a diferença é a desvalorização que o mercado de trabalho tem perante ele, por sua falta de “experiência” e por sua busca desesperada pela mesma. A primeira dificuldade que o estagiário encontra pelo caminho é justamente se tornar um estagiário, o primeiro estágio é uma procura animada e desanimadora ao mesmo tempo. Animada porque o coitado do estudante nem imagina o que estar por vir, ele fica tão animado com o curso, que acha que estagiar será uma festa, desanimadora porque ele da de cara com a falta de oportunidades oferecidas. Não digo nas outras cidades, mas aqui em Uberlândia a falta de oportunidades nas agências é muito grande, você vai procurar seu primeiro estágio e mal encontra uma vaga aberta, quando encontra você pode cair em uma dessas duas situações: 1ª – ou eles não te chamam porque você não tem experiência na área (engraçado né? Lógico que você não tem experiência, esse é seu PRIMEIRO estágio, como adquirir experiência sem passar por ele?). 2ª – um conhecido ou parente do dono ou de algum funcionário da agência já ocupou a vaga, ou seja, o famoso QI – Quem Indica – Se você não o possui, eu lamento, suas dificuldades serão bem maiores. Outra dificuldade enfrentada pelos estagiários, e por sinal, muito discutida, é a questão da remuneração. Se você que está lendo essa matéria for um estagiário já deve ter entendido, se você ainda vai ser, preparese! O estagiário nas agências de Uberlândia é mal pago, isso quando é pago, na maioria das vezes ele é “explorado”, ou

trabalha sem ganhar nada ou trabalha por uma mixaria, e não podem reclamar, senão perdem a oportunidade de estar lá na agência aprendendo. Tudo bem, estão aprendendo, mas isso quer dizer que não estão prestando um serviço? E quem presta um serviço não deve ser pago de acordo? Depois reclamam que estão faltando profissionais bons no mercado, que o mercado ta difícil, que os estudantes são o futuro do mercado, ah é mesmo?! Então que abram as portas e deixe-os entrar, dêem oportunidade para que mostrem seu talento, seu trabalho, porque ser despachado por falta de competência agente até entende, mas por falta de oportunidade é demais. Só para quem não sabe, saber, e quem já sabe, relembrar, os estagiários tem seus direitos, sim! Existe a Lei do Estágio, nova por sinal, nela diz que os estagiários têm direito à remuneração, às férias e sua carga horária deve ser de 30 horas semanais, ou seja, por volta de 6 horas por dia. Pelo menos no papel está lá, agora na nossa realidade as coisas são um pouco diferentes, infelizmente todos apóiam perante o público, mas chega na hora H nada é bem assim de fato. Tirando que muitas agências acham que estão fazendo um favor ao abrirem espaço para um estagiário na sua empresa, então desde já agradecemos pelo favor, afinal de contas vocês, de agências, já nasceram sabendo. Mas é claro, para finalizar, que tudo tem os dois lados da moeda, e assim como existem os ruins, existem os bons, nem todos são egoístas, nem sempre faltará oportunidade, as agências trabalham de formas diferenciadas e o certo é ficar atento e correr atrás, porque para os bons sempre haverá um lugar no mercado.


Febre Crepúsculo Há alguns anos atrás você chegou a imaginar

do que era o nosso famoso Drácula, nesse caso

que se apaixonaria por um vampiro? E quem

não temos vampiros cruéis e assustadores, mas sim

sabe, ser um vampiro apaixonado? Não? Pois é,

heróis e perfeitos, o que já gerou muita crítica.

hoje as pessoas já têm uma idéia do que é isso,

Apesar de tudo e qualquer coisa a série é

se não for por si próprio é por algum amigo ou

famosa no mundo inteiro e virou vício entre,

parente.

principalmente, os jovens. A paixão é tanta

A série Crepúsculo (Twilight), escrita por

que os fãs fizeram filas gigantescas na estréia

Stephenie Meyer, é a grande responsável por

do segundo filme, Lua Nova (New Moon), além

essa nova febre mundial. Com quatro livros da

de ser fato a volta da leitura de livros entre os

série escritos e dois filmes já apresentados pelos

jovens por causa da história, as livrarias de todo

cinemas mundiais, a série Crepúsculo bateu

mundo já venderam milhares de livros de toda a

vários recordes mundiais em livros vendidos e

série, as pessoas que gostam têm todos os livros, e

filmes assistidos. Para quem não sabe, a série

quem não conhece quer conhecer, o que acaba

conta a história de um vampiro que se apaixona

fazendo com que também lêem os livros, que são

por uma humana, e no decorrer da mesma o

considerados melhores que os filmes por serem

casal enfrenta várias dificuldades para ficarem

detalhados.

juntos, dentre elas a sede do nosso galã “Edward”

Pois é! Então não se assuste se você ver alguém

pelo sangue de nossa mocinha “Bella”, além de

na rua com o rosto pintado de branco ou alguma

enfrentarem inimigos (vampiros e lobisomens) que

moça suspirando por “Edward”, nosso vampiro

em outras ocasiões também atuam como aliados.

galã é amado e desejado pelas moças de todo o

A história apresenta uma versão muito diferente

mundo. A propósito, os atores Robert Pattinson

dos vampiros “clássicos” que todos conhecem,

e Kristen Stewart, que atuam como o nosso casal

a família de vampiros da série (os Cullen) são

apaixonado, ficaram mais famosos e ricos do que

extremamente brancos, têm olhos cor de mel, são

se imaginavam, e por sinal, estão juntos também

lindos, bons, e alguns possuem poderes especiais,

na vida real.

além de só se alimentarem de sangue de animais

Será que isso pega?

(é como uma regra de bondade deles), então a autora nos apresenta uma idéia muito diferente

Informações Extras: Livros da série: Crepúsculo (Twilight), Lua Nova (New Moon), Eclipse e Breaking Down (Amanhecer). O filme Crepúsculo estreou no Brasil em dezembro de 2008; Luz Nova em novembro de 2009; O filme Eclipse está previsto para estrear no Brasil em junho de 2010.

Layout

Bruno Côrtes

Texto

Eduarda Fhamilly


Rugby, a maioria nunca nem se quer escutou esse nome, o que é pior o Rugby é o segundo esporte coletivo mais praticado do mundo, ficando atrás somente do Futebol e mesmo assim é desconhecido aqui no Brasil. Diz à lenda que o Rugby surgiu sem querer em uma partida de Futebol na Inglaterra, em uma jogada antiesportiva e com isso começaria a história do Rugby. O jogo é jogado com as mãos e os pés, podendo haver somente passes para trás e para o lado nunca para frente, o objetivo do jogo é chegar ate a linha de fundo do time adversário, mas não parece ser tão fácil assim, o time rival tentará de qualquer forma deter quem avança com a bola, e para isso vale quase tudo, segurar, puxar, empurrar e derrubar o adversário com a bola, esse tipo de jogada visando o corpo do jogador é chamado de tackle, uma entrada as vezes bem forte para ambos os jogadores. O Brasil atualmente esta em 27° lugar, com pouca tradição no esporte, nossos hermanos os argentinos ocupam o 6° lugar com uma boa reputação no esporte. Mas os jovens brasileiros já estão começando a se familiarizar com o Rugby nas faculdades, atualmente existe dois times em Uberlândia tentando se profissionalizar e precisando de patrocínio para poder se profissionalizar, um time criado no interior da Universidade Federal de Uberlândia os Leopardos Rugby Clube e o Uberlândia Rugby Clube.


Ei! Psiu! Você aí! Éééééé! Você mesmo! Não, não! Não é ele não! É com você mesmo que eu tô falando! Ééééé!!! Então... Por um acaso, você já passou por alguma situação tão improvável que chegou a pensar algo do tipo: “- Putz! Isso só acontece comigo!” ? Isso mesmo!!! Situações inacreditáveis, impossíveis de acontecer que, num belo dia, pronto! Acontece com você! Tenho certeza que você já entendeu o que eu disse, mas, pra não deixar dúvidas, vamos a um exemplo: Imagine o cenário de Uberlândia! Joe Barato no seu carro (acabara de sair da oficina!), às 15h de uma segunda-feira, Avenida Afonso Pena, em frente à Praça Tubal Vilela, aquele sol de estourar mamona e o sinal fecha! Joe para, aguarda, ops, sinal verde! CADÊ A EMBREAGEM? Nada funciona! Nem a primeira marcha entra! Todo mundo buzinando! E o pior: daqui a 1 hora ele tem uma entrevista de emprego! A sua chance de abandonar a vida de desempregado! - NÃO ACREDITO! ISSO SÓ ACONTECE

COMIGO! Provavelmente foi isso o que ele pensou! Mas Joe se acalma, com muita paciência (e força) engata a primeira e vai assim mesmo! Até encontrar algum estacionamento com vaga! No caminho, TODOS os semáforos fechados! Ele chama o guincho e leva o carro pra oficina rezando pra ser apenas um cabo solto! Ilusão! Quebrou a peça inteira! Tem que trocar tudo! Tudo bem! Joe respira, pensa na última parcela do seguro desemprego indo por água abaixo e manda consertar o carro! Em seguida, chama um moto-táxi e vai pra entrevista, mas... no meio do caminho o pneu fura! - NÃO ACREDITO! ISSO NÃO PODE ESTAR ACONTECENDO! Calma e respira! Isso ESTÁ ACONTECENDO! Ele paga meia-corrida pro moto-taxista e continua a pé... ou melhor... correndo! Faltando apenas dois quarteirões pra chegar no local da entrevista, desaba um temporal! RONDON PACHECO! A rua enchendo de água e Joe abraçado no poste! - NÃO ACREDITO! DINOVO NÃO! A chuva passa, a água da Rondon abaixa e ele, literalmente destruído, segue rumo ao local da entrevista! Ao chegar lá, FECHADO! - NÃAAAAAAO!!! Tudo bem! Joe respira e vai ao ponto de ônibus


mais próximo! Depois de 45 minutos o ônibus chega! Ao entrar, ele encontra um banco desocupado! - ATÉ QUE ENFIM A SORTE SORRIU PRA MIM! Senta-se ali mesmo e ainda tira um cochilo! Ao chegar no Terminal Central, ele se levanta e... CADÊ A MINHA CARTEIRA! É provável que a água tenha levado! Joe fica ali umas 2 horas assinando alguns papéis, dando algumas explicações e depois é liberado! Ao sair do Terminal, ele é assaltado! Levaram seu tênis e seu celular (com toda a sua agenda! inclusive o número do lugar em que seria entrevistado pra uma vaga de emprego!). Novamente a pé, ele volta à oficina, pra buscar o carro! Paga o mecânico e vai embora! Voltando pra casa, descendo a Nicomedes, um flash! - RADAR!!! O mecânico esqueceu o velocímetro desligado! Joe nem reparou que estava a mais de 70km/h! - MULTA POR EXCESSO DE VELOCIDADE! Tá bom! Não adianta chorar! Ele continua até chegar à sua casa! Chegando lá, liga a secretária eletrônica e vai ouvir as mensagens deixadas pra ele! É sua namorada (ou melhor, EXnamorada) dizendo: “- Você me esqueceu plantada aqui na porta do meu trabalho pela terceira vez! Não me venha mais com desculpas! Me esquece! Fui!” - O QUE MAIS ME FALTA? E aí? Se identificou com alguma dessas situações? Imagino que tenha muita história assim pra contar! Quanto ao nosso herói... você já deve estar pensando: “E aí? O que aconteceu no final?” Bom... Joe Barato foi dormir sem jantar (O gás acabou!) e sem tomar aquele banho (A caixa d’água estava vazia!). Está lá, contando carneirinhos ouvindo o som alto da festa do vizinho! Obs: Quando passar por alguma situação impossível, lembre-se: - VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHO! Texto e Layout: Artur Queiroz

Veja mais em: www.arturqueiroz.blogspot.com


V

im de onde muitos brinquedos vieram. Eu tinha muitos irmãos, idênticos a mim, alguns mudavam apenas a cor. Na fábrica, a qual eu chamava de Mundo Alegre, morei muito pouco tempo, suficiente apenas para o meu nascimento. De lá fui transportado para uma famosa loja de brinquedos, localizada no shopping de uma cidade, onde vendiam todos os tipos de brinquedos. Eu não gostava muito dessa tal loja. Não havia como trabalhar. Eu só ficava preso em uma grande caixa colorida. A loja era bem movimentada. Havia muitas crianças entrando e saindo e, na maioria das vezes, elas saiam com um pacote onde havia um ou mais brinquedos. Num dia qualquer, vi uma bela mulher, alta e glamorosa, vindo em minha direção. Pegou-me e disse à vendedora que eu seria

o presente de aniversário do filho dela! Disse ainda que finalmente havia encontrado um avião de brinquedo grande e colorido, que andava no chão através de um controle remoto, assim como o seu filho pediu! Ela simplesmente me descrevia, o que fazia a minha ansiedade aumentar cada vez mais. Assim que a vendedora me colocou em um pacote, quase morri do coração! Eu não enxergava nada! Apenas ouvia. Assim que cheguei a meu destino, a mulher glamorosa gritou pelo nome Saulo. - Será esse o meu dono? Será que ele vai gostar de mim? Será que estou bem vestido? – Perguntava a mim mesmo! - Ai! Como doía o meu coração! Essas perguntas não saiam da minha cabeça, me deixavam angustiado, eu não sabia como me comportar.


Assim que o menino me retirou do pacote, e depois da caixa colorida, os seus olhos brilhavam tanto que eu fiquei emocionado. Era sinal que ele havia gostado de mim e que eu, finalmente, iria trabalhar. Não demorou um minuto e lá estava eu, realizando o meu sonho! Trabalhar com o Saulo era mágico! Eu e meu mais novo amiguinho gritávamos, andávamos e corríamos pela casa inteirinha. Ele me fazia de skate à caminhão, a sua imaginação era imensa! Eu adorava essa nova vida. O tempo foi passando e Saulo todos os dias brincava comigo, ao menos uma vez ao dia, até que a dona glamorosa resolveu

comprar um novo brinquedo! Eu fui ficando de lado. Depois disso fui adotado por um novo menino... Não vou mentir dizendo que não sinto saudades de Saulo, porém, Pablo, meu novo dono, também me amava e me fazia feliz. Tantas mudanças em minha vida que decidi escrever um diário pra não esquecer os grandes momentos que vivi. Hoje, aposentado, sou a mais bela lembrança da infância de Pablo! Passo os dias contemplando a vida de cima da estante da sala, exibido e cuidado como um troféu, mas sempre com a esperança de ter meu controle remoto novamente alimentado pelas pilhas de uma nova criança!

Texto: Susane Rastrello Layout: Artur Queiroz


Se alguém lhe perguntasse qual o estilo de música mais evidente no momento, o que você diria? Sertanejo, é claro! A música sertaneja tem ganhado cada vez mais espaço e novos artistas que buscam atingir e encantar cada vez mais o público jovem, trazendo uma pegada mais voltada aos universitários, atualmente público fiel a esse estilo de música. O nome mais popular entre todos, no momento, é o de Luan Santana, natural de Campo Grande - MS. Hoje, aos 19 anos, segue carreira solo com seu segundo CD lançado, contando com sucessos como “Tô de cara” e “Meteoro”, que fizeram com que ele explodisse e, com isso, passasse a ser um dos artistas mais ouvidos das rádios de todo Brasil. Contratado pela Som Livre, lançou seu 1º DVD em Agosto de 2009, reuniu 85 mil pessoas no Parque das Nações Indígenas em Campo Grande para essa única apresentação e bateu seu próprio recorde que antes era de 70 mil em um show realizado no mesmo local. Luan Santana fechou sua agenda em 2009 com 300

shows realizados em todo Brasil, com média de 25 apresentações por mês, exibindo um espetáculo de luzes e uma mega produção elaborados justamente para levar ainda mais encanto e emoção aos seus milhares de fãs. Ele chegou realmente como um “Meteoro” e vem quebrando todos os recordes. Coleciona hoje números incríveis, mais de 140 mil seguidores no Twitter, mais de 160 mil comunidades oficiais no Orkut, mais de 100 milhões de visualizações no Youtube e ainda a média de 35 mil visitantes em seu site oficial. Apresentou-se em 2009 para um publico de 50 mil pessoas na “Festa do Peão de Barretos” e recebeu destaque da mídia especializada de Barretos que o consideraram um dos maiores exemplos de “fenômeno da música sertaneja”. O cantor ainda possui uma grife que leva seu nome “Grife Luan Santana – Viva Essa Sensação” Que foi desenvolvida especialmente para os fãs de ambos os sexos, a coleção é composta por calças com cortes e detalhes exclusivos, escolhidos pessoalmente pelo artista. Ele foi eleito no programa “Domingão do Faustão” no quadro “Melhores do Ano” a revelação musical de 2009 no qual concorreu com as cantoras Myllena e Maria Gadú. Na segunda quinzena de maio Luan Santana passa a trabalhar com a música “Você não sabe o que é amor” alcançando grande sucesso nas rádios do Brasil.

Texto: Larice Franciele Layout: Artur Queiroz


Meu 1° salto por Tamara Prudente/layout Leandro Ribeiro Tudo começou com uma aposta entre irmãos, teria que saltar de paraquedas pela 1° vez sozinha, e no mesmo dia, a grana compensava a experiência. Recebi todas as instruções necessárias para o salto, então, em duas horas estava fazendo o “xeque” do equipamento e indo para o avião. Na hora dá uma sensação estranha, você não sabe se quer ir ao banheiro; se está com sede ou ansiosa para tudo começar. Fomos até o avião, e para minha angústia eu seria a primeira a saltar, então começamos a subir, e em 20 minutos tudo passou pela minha cabeça; a sensação de adrenalina que toma conta do corpo é incontrolável. Depois disso, alcançando os 4.500 pés, o instrutor diz:

-Pronta para o salto? Está na hora! E eu com o corpo totalmente paralisado, o coração na boca, pensava: “ meu Deus eu vou morrer, esse trem não vai abrir e eu estou muito nova para acabar assim, eu nem avisei a minha mãe que ia saltar...” Segundos depois o motor do avião foi desligado e o silêncio tomou conta da cabine por dois ou três segundos, tentei relembrar tudo o que tinha aprendido há duas horas atrás...em terra firme; mas o que eu tinha aprendido mesmo? O que eu deveria fazer se o paraquedas não abrisse? O que eu deveria fazer se o rádio não funcionasse? Caramba, eu tinha esquecido tudo!!?! Tentei criar coragem e não pensar no que poderia dar errado, entretanto era diferente, o vento era ensurdecedor e a altura fazia tudo ficar pior, o coração batendo a mil por hora, o instrutor me puxou e colocou sentada na porta do avião com as pernas para fora; era o momento decisivo. Criei coragem, ou apenas queria acabar logo com aquilo; então saltei, foram uns cinco segundos em queda livre a mais ou menos 210 km/h, e meu Deus! Eu nunca girei tanto em toda minha vida; Depois que eu tive certeza que estava viva, olhei para o céu, vi o velame aberto, senti prazer em ter saltado, em ter vencido o desafio, poder olhar lá de cima e observar a perfeição em cada detalhe: o vento no rosto, a liberdade, só você, o vento e Deus. É uma sensação sublime, indescritível, mas prazerosa. Depois de algum tempo cheguei em terra firme, seguindo todas as orientações passadas por um rádio, e senti uma felicidade enorme em não ter caído em cima de nenhuma casa, ou de uma árvore. Depois, com a grana da aposta, paguei meu segundo salto, e, em todas as férias continuo saltando, só que o mesmo frio na barriga na porta do avião ainda me faz ficar nervosa. Depois do salto eu compreendi o significado de uma frase comum nesse meio: “Só os paraquedistas sabem porque os pássaros cantam!”.


cada e) fica diferente a ad ld cu fa da r so es tem uma coisa o chato e o prof e novidades. Mas cê, aquele seu prim to vo en m u, ni (e te os tre em en ec de putador , ao s conh ares, novas formas vês na tela do com ftw A Internet que nó te so s s ria vo vá no o de Sã ão o. aç ram os canais do relógi e passa, ter a prog sistamos a inúmer as qu e a andar do ponteiro di qu m da ca ite a rm pe um do mais com ternet está muespecíficos, que que está se tornan ração. A TV via In ajuda de softwares co a do as e aç tim gr dá do l se bo so io da década fute . Is ente aos jogos de u os jornais no iníc vivo, pela internet m fio es sa pl de m o si di ou rá , O do . a do mun entretenimento de qualquer canto nal tem sua própri io as informações e o ic os ad m tr sa es ão ac is o v m le co te dando a maneira em seu nome. arece que a rádio. Agora, p a até tem televisão o El u . fio ão sa is de v o le sã te vi separada da e áudio oferecidos através de uma conexãotederde 1900, e a tele te en lm ci fa é ão n ela stir a TV via In simples, é vídeo concorrente, mjeas TV. Você pode assi IP internet em termos ou na , et TV rn A te o, In tiv da vo móvel como olo Para ser claro e ob ou de um dispositi televisão de protoc ) o or m ad co fic a di id co ec de nh co um mé outra forma a m u uma televisão (com te Internet. Ela també de is la te ex , na r, ão do is ta v tele um compu net no monitor de nais realmente de m site e nele usam o espaço para ca e d m lé A . od iP u r ou um um telefone celula dentre outros. Utãmo e os autores fundam u as q d n o em d a re el u as aq es , m et a, que es de TV na intern de comunicação, trocas de idéium o que traz a todos ad ol sc de m be te si das o Scriptease.tv, es e mesas quadra ad do e lid -s ua ta at servir como mei tra s, , de ão da gi si re sos mensais. s em geral, curio esente em nossa exemplo se faz pr édia de 11.000 aces ersitários e curioso m iv m un co es l, nt si da ra tu B es no , icação que já faz bonito no meio da comun a esse site mineiro da vi dá so is do de discussão. Tu


MARKETING DE GUERRILHA Constantemente estamos sujeitos a milhares de anúncios ou peças publicitárias, que nem sempre fazemos questão de ver, mas não tem jeito, elas estão sempre presente, no metrô, ônibus, rua, revista ou televisão. São peças tradicionais e sem nenhuma originalidade, pois já inventaram de tudo para veiculação de uma peça publicitária. Foi aí que apareceu o Marketing de Guerrilha, visando estratégias que fogem do comum e influenciam opiniões sem que o público perceba. Os Guerrilheiros normalmente atuam nas ruas, cujo objetivo é atrair mídia espontânea e fixar sua mensagem na mente das pessoas com baixo custo e alto impacto. A primeira ação de guerrilha foi criada em 1929 por Edward Louis Bernays, onde o mesmo passou para imprensa a noticia que haveria uma manifestação feminista e durante a manifestação iriam acender tochas da liberdade, mas quando os fotógrafos chegaram ao local, todos os protestantes acederam um cigarro (LUCK STRIKE) e fumaram na frente dos fotógrafos. Lembrando que em 1929 mulheres não fumavam em público. Uma forma de comunicação no Marketing de Guerrilha é o Marketing Invisível, onde o consumidor não faz idéia que está passando por uma ação da propaganda. Você vai ao shopping, chegando lá uma garota pedi seu telefone, em seguida saca da bolsa um celular NOKIA e anota. Com toda certeza você comentará esse acontecimento com várias pessoas e não deixará de citar o celular NOKIA que a garota tinha em mãos, essa é uma ação invisível que se transformou em Marketing Viral, já que o objetivo dessa estratégia é a propaganda boca-a-boca. Outra forma de Marketing de guerrilha é a emboscada, embora seja condenada pela ética, visa aproveitar situações onde tenha vários meios de comunicação presente, divulgando assim, sua marca ou produto por meio de outros canais de comunicação e sem nenhum custo. Durante o desabamento de um Metrô em São Paulo apareceu um grupo de pessoas distribuindo RED BULL para todos que participavam no trabalho de resgate. Em 2004, na Copa, durante a transmissão de um jogo do Brasil, um torcedor abriu uma faixa com a marca do COC. Tratava-se de uma transmissão ao vivo para 100 países sem cortes. Isso é emboscada, Nenhum meio de comunicação espera por esse acontecimento, mas quando acontece já foi transmitido para todo país. O grande segredo do Marketing de Guerrilha é não parecer propaganda, surpreendendo, intrigando e fazendo com que o espectador acredite em uma marca sem a manipulação da propaganda.


Por um mundo melhor, não finja orgasmo! por: Yasmim Leão

Pesquisas mostram que 70% das mulheres fingem ou já fingiram ter orgasmos. Mas porque fazemos isso? É realmente necessário? Algumas dizem que quando há um sentimento pelo parceiro, não querem que ele se sinta mal com seu ego. Outras dizem que querem aumentar o tesão do parceiro, acreditam que serão consideradas “boas de cama” se gozarem. E ainda tem as que não estão gostando da transa e vêem na “simulação” uma forma de que o parceiro goze logo e acabe com a tortura! Hahaha. O sexo, como todas as outras coisas, é diferente para homens e mulheres. Por isso a mulher, geralmente, se sente incompleta e culpada por não chegar ao orgasmo. Mas na maioria das vezes, é o homem que não conhece o “caminho das pedras”! Fingir orgasmo é desistir de ter prazer e adotar uma postura submissa perante o parceiro, que vive na ilusão criada pela mulher que finge, e quem vive iludido não tem ciência da realidade, não se machuca! Mas e a mulher? Oras, ela encara a realidade, e como isso dói, né? Se a gente não diz o que quer, ninguém tem obrigação de descobrir. Além disso, fingir orgasmo causa um mal para a humanidade, não só para a mulher! Fazendo isso ela permite que os homens “ruins de cama” continuem ruins, contribui para a “não evolução” do homo sapiens na cama! E o pior: colabora com a autoestima desses seres, compactua com o orgulho de um macho que não é nem um pouco merecedor! É um ciclo: perceba que ao fingir um orgasmo, a mulher extingue a possibilidade do homem se aperfeiçoar. Já imaginou o que serão de nossas filhas se isso virar moda? Eles terão desempenhos cada vez piores e elas serão as melhores atrizes de todos os tempos. E aí todas as mulheres do mundo vão engordar, já que sem os orgasmos múltiplos todas vão apelar para barras e barras de puro chocolate libertador! Por isso vamos apoiar a campanha: por um mundo melhor, não finja orgasmo!


Revista Interage 14  

Revista produzida pelos alunos do 5º período do curso de Publicidade e Propaganda da Unitri - Uberlândia - MG

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you