Issuu on Google+

ANO IV - N 29 - SETEMBRO I OUTUBRO DE 2011

FECHAMENTO AUTORIZADO. PODE SER ABERTO PELA ECT.

funexpo PEÇAS VENCEDORAS PODEM SE MOVIMENTAR EM TODAS AS DIREÇÕES. SEJA UMA DELAS!

Explosão de crescimento para empresários do setor funerário.

Moto-caixão chama atenção no Salão Duas Rodas I pág.12 capa2.indd 1

18/11/2011 10:37:09


EXPEDIENT

Diretor geral ROBERTO MÁRCIO D

Direção de Marketing ROSA CARVALHO

Administração Financ SABRINA COSTA Executiva de Contas LORENA ALVES Design Gráfico CAMILA PILÓ

Atendimento ao Assinante A revista In Memorian é u Arte-Final Comunicação e SINDINEF.

Valor da assinatura mensal

Inmemorian www.revistainmemoria twitter: inmemorian inmemorian.revista@gm tel. (31)3241 6069

Sindinef Rua Espírito Santo, 105 Bairro: Centro | CEP.: 30 Belo Horizonte | MG | T (31)3273.8503 www.sin

Arte Final Comunicaçã R. Dr. Plínio de Moraes, Loja 13 I Cidade Nova | Belo Horizonte | MG Telefax: (31)3241.6069 art@artfinal.com.br | w

capa2.indd 2

18/11/2011 10:37:13


EXPEDIENTE Diretor geral ROBERTO MÁRCIO DE CARVALHO Direção de Marketing ROSA CARVALHO Administração Financeira SABRINA COSTA

SUMÁRIO EDITORIAL

04

CLIPPING

06

INFORME

08

AGENTE FUNERÁRIO

ESSÊNCIA DO SABOR COM DITO BRUSCHETTA

Executiva de Contas LORENA ALVES

INOVAÇÃO

Design Gráfico CAMILA PILÓ

ANIVERSARIANTES

Atendimento ao Assinante A revista In Memorian é uma publicação da Arte-Final Comunicação em parceria com o SINDINEF. Valor da assinatura mensal - R$15,00

nº 29 | Ano 4 | Set - Out 2011

MOTO-CAIXÃO

10

12 14

SETEMBRO I OUTUBRO

ASSISTA

15

ALÉM DA VIDA

DECOLE CHILE

16

TENDÊNCIA IMAGEM PESSOAL I O QUE O MERCADO BUSCA

CAPA FUNEXPO

MARKETING COM ELIMAR MELO

Inmemorian www.revistainmemorian.blogspot.com twitter: inmemorian inmemorian.revista@gmail.com tel. (31)3241 6069

Sindinef Rua Espírito Santo, 1059 Bairro: Centro | CEP.: 30160-031 Belo Horizonte | MG | Tel.: (31)3273.8502 (31)3273.8503 www.sindinef.com.br

19

20

23

NEGÓCIOS EM AÇÃO

24

MILISTÓRIAS

26

COM CLAUDINEY SOUZA

QUEDA DA COVA - POR GOBBO

PERFIL

28

INFORME SINDINEF

30

BRUCKER

PLANOS FUNERÁRIOS

Arte Final Comunicação R. Dr. Plínio de Moraes, 464 Loja 13 I Cidade Nova | CEP.: 31170-170 Belo Horizonte | MG Telefax: (31)3241.6069 art@artfinal.com.br | www.artfinal.com.br

capa2.indd 3

18/11/2011 10:37:19


EDITORIAL | seja leve Os antigos egípcios tinham uma crença interessante: achavam que na longa viagem que os mortos enfrentariam até chegar a seu destino, seriam obrigados a participar de um ritual chamado pesagem da alma. Na cerimônia, presidida pelo deus Osíris, o morto fazia sua defesa e se declarava inocente de vários pecados. Em seguida, passava por uma prova: seu coração, considerado a sede da consciência, era colocado numa balança. Se pesasse mais que uma pena de avestruz, o morto estaria condenado a uma série de castigos e poderia até ser devorado por um monstro. Almas leves, em paz com a consciência, tinham a chance de seguir seu caminho e eventualmente chegar ao paraíso. Se a pesagem da alma fosse feita hoje, pouquíssimas pessoas seguiriam viagem. Independentemente dos pecados, carregamos o peso de cotidianos desgastantes, ambientes de trabalho competitivos, relações pessoais conflituosas, problemas financeiros – tudo que vai nos deixando com o espírito balofo e a alma cinzenta como quer Leila Ferreira em A Arte de Ser Leve. Portanto seja mais leve, não se cobre tanto, acenda sua luz com antecipação para o ano que se aproxima como se faz no Brahma Kumaris.

nº 28 | Ano 4 | set I ou t 2011

Planeje seu sucesso, amor, trabalho, passeios, bens “É preciso ser leve como o pássaro, e não como a pluma”, disse o escritor francês Paul Valéry. A mesma leveza que o italiano Ítalo Calvino defende em suas Seis propostas para o próximo milênio. A pluma flutua – um vôo sem plano, sem direção, sem desafios. Os pássaros riscam o ar com precisão, colocam a leveza a serviço do existir. Travel light recomendam os guias de viagem, ou seja, viaje leve. Não é sair pelo mundo sem bagagem. É simplesmente eliminar o excesso de peso. Então vamos à viagem! Nesta edição estamos com as maravilhas do Chile, deliciosamente regadas pelo vinho da região. No almoço de domingo, saboreie a carne bovina com legumes a La Dito Brushetta. Na matéria de capa você vai conferir tudo o que aconteceu na Funexpo - evento que direcionou e tornou acessível o crescimento e amadurecimento do setor funerário. Chegamos à profissão agente funerário, moto caixão, além da vida que é um filme enigmático que vale a pena assistir, arte de arrumar o que o mercado busca. Falamos de ISSQN e outros I que nós empresários adoramos, perfil Brucker e caímos, ou melhor, finalizamos com a Queda da Cova por Gobbo. Então é isto! Boa leitura e até a próxima! Rosa Carvalho Diretora 4

capa2.indd 4

18/11/2011 10:37:22


Defensor do Segurado, Assistência 24 Horas, Indenização Garantida em 5 Dias Úteis.

ue os mortos do pesagem inocente de consciência, a condenado m paz com a o.

itens Nenhum outro seguro tem tantos

de série.

dentemente ompetitivos, m o espírito mais leve, não z no Brahma

e não como ino defende sem direção, existir. Travel bagagem. É

Seguro MAPFRE AutoMais

É diferente porque é feito por motoristas como você. Por isso, ele é totalmente flexível e oferece as melhores condições de franquias e coberturas. Com ele, você conta com Indenização Garantida em 5 Dias Úteis, Defensor do Segurado, Assistência 24 Horas e condições exclusivas para o setor funerário. Resumindo: quando o seguro é feito por pessoas que se preocupam com você, não tem como não gostar.

da região. No éria de capa u acessível o erário, moto mar o que o ker e caímos,

(14) 3815-4057 ou (14) 3814-8007

A seguradora diferente.

capa2.indd 5

18/11/2011 10:37:24


CLIPPING |

Macintosh, o iP

combinar idéias

várias vezes inv

Ele projetou o M

gráficas de uma e criou o iPod

músicas em seu todos os ativos Alguns líderes

visão de conjun Jobs fez ambas

revolucionou se

de animação, m

Pode-se até adi

não chegou a re Ao longo do

PRISÃO A CÉU ABERTO é assim o maior campo de refugiados do mundo.

Uma prisão ao céu aberto. É assim o maior campo de refugiados

para que ela cuidasse dos quatro netos. “Dois já morreram

do mundo – O Dabaab. - Os seus 440 mil refugiados mais as

depois que minha filha morreu.” Para os especialistas da

1,5 mil pessoas que chegam diariamente não estão presos

entidade Médicos Sem Fronteiras, o pior ainda está por vir.

por grades ou correntes, e sim pela fome, guerras e todos os

A previsão é a de que a seca continuará pelos próximos dois

tipos de atrocidades humanas.

meses. A crise foi oficialmente declarada pela ONU em julho. Mas a falta de chuvas e a situação cada vez mais desesperadora

Pior que o campo é o caminho até as suas fronteiras, a fome,

já vinham sendo registradas há meses.

nº 29 | Ano 4 | set I ou t 2011

mesmo os animais. No caminho, centenas de mulheres são

A questão é que a atual crise alimentícia no Chifre da África,

alvo de violência sexual e chegam ao campo grávidas.

não é conseqüência somente de um fator meteorológico e sim de três décadas de investimentos insuficientes na agricultura

Os refugiados não podem se mover livremente, falta comida,

e no desenvolvimento rural. O governo americano estima que

água e segurança. Quase ninguém tem trabalho, nem mesmo

ao menos 30 mil morreram no sul da Somália nos últimos 90

a perspectiva de um dia sair do acampamento. Expulsos de

dias.

seu país pela fome e a violência, os refugiados descobrem Fonte: estadão.com.br

Se o número de refugiados é recorde, a outra parte da história

uma mente brilhante

é que milhares, em busca dessa cidade, ficam pelo caminho.

6

capa2.indd 6

uma empresa d de designers c

levar adiante su

Jobs tornou-se

aquele que com

século. A histór Edison e Ford.

Mais do que ni

eram completa

poesia com proc

tornar o trabalh

também constr

o calor, a falta de água, as milícias, os grupos de bandidos e

que também não são bem-vindos no Quênia.

transformadore

Hana tem 42 anos e sabe muito bem o que isso significa. Ela

Morre Steve Jobs, o gênio que revolucionou a indústria

herdou a missão de salvar seus netos. Seus dois filhos estão

da criatividade. O mundo não foi o mesmo depois dele,

lutando na Somália e sua filha morreu de fome no caminho

simplemente porque ele é o homem que mudou o cotidiano

para o campo. Ela diz que as últimas palavras de sua filha foram

de milhões de pessoas com inveções como o computador

18/11/2011 10:37:36

período do mês


Macintosh, o iPod, iPhone e o iPad. Jobs era um mestre em combinar idéias, arte e tecnologia de uma maneira que por várias vezes inventou o futuro. Ele projetou o Mac depois de apreciar o poder das interfaces gráficas de uma forma que a Xerox não foi capaz de fazer, e criou o iPod depois de compreender a alegria de ter mil músicas em seu bolso de uma forma que a Sony, que tinha todos os ativos e a herança, jamais conseguiu fazer. Alguns líderes promovem inovações porque têm uma boa visão de conjunto. Outros o fazem dominando os detalhes. Jobs fez ambas as coisas, incansavelmente. Em conseqüência, revolucionou seis indústrias: computadores pessoais, filmes de animação, música, telefones, tablets e publicação digital. Pode-se até adicionar uma sétima: lojas de varejo, que Jobs não chegou a revolucionar, mas repensou. Ao longo do caminho, ele não só produziu produtos transformadores, mas também, em sua segunda tentativa,

TO

uma empresa duradoura, dotada de seu DNA, que está cheia de designers criativos e engenheiros ousados que podem levar adiante sua visão.

mundo.

Jobs tornou-se assim o maior executivo de nossa época, aquele que com maior certeza será lembrado daqui a um século. A história vai colocá-lo no panteão, bem ao lado de

ois já morreram

Edison e Ford.

especialistas da

E foi capaz de infundir nela a sensibilidade para o design, o

da está por vir.

s próximos dois

a ONU em julho.

s desesperadora

Mais do que ninguém de seu tempo, ele fez produtos que

perfeccionismo e a imaginação que fizeram da Apple, com

eram completamente inovadores, combinando o poder da

toda probabilidade, mesmo em décadas futuras, a empresa

poesia com processadores. Com uma ferocidade que poderia

que melhor prospera na intersecção entre arte e tecnologia.

tornar o trabalho com ele tão perturbador quanto inspirador, também construiu o que se tornou, ao menos por um

Fonte: exame.com

período do mês passado, a empresa mais valiosa do mundo.

Chifre da África,

eorológico e sim

s na agricultura

cano estima que nos últimos 90

nou a indústria

mo depois dele,

dou o cotidiano o computador

capa2.indd 7

18/11/2011 10:37:44


Propusemo-nos a fazer, nos próximos dois artigos, uma discussão

cuidar da arrumação do corpo que será velado, do funeral e dos

e reflexão sobre a origem de duas importantes funções: a dos

primeiros encaminhamentos do velório. Através de histórias

agentes funerários e dos tanatopraxistas. Não fomos educados

reais ou mitológicas podemos sempre encontrar uma menção

para conviver com a morte. Perder parece ser uma palavra que foi

de preparação do corpo. A ritualização do corpo parece trazer

sendo tirada do nosso dicionário, ninguém quer perder alguma

várias questões manifestas e latentes, reais e imaginárias que nos

coisa, por mais simples que ela seja, muito menos perder pessoas

dizem nas entrelinhas sobre importantes olhares sobre a morte

a quem ama. Essa vivência é arrebatadora, sem qualquer lógica

e os mortos.

que a razão possa explicar. Em nossa cultura há uma forte preocupação com a decomposição A morte tem sido tema de afastamento e repulsa de toda a

do corpo e em torno dessa questão foram se concretizando práticas

construção humana de conhecimento. É a única presença

cada vez mais sofisticadas de mumificação, embalsamamento,

permanente na vida e, ao mesmo tempo, é pela sua concretização

higienização e preparação do corpo para o velório. Os agentes

que a vida desaparece. A forma como os homens concebem a

funerários e os tanatopraxistas surgiram dentro desse cenário e

morte e tudo que se aproxima dela tem sofrido transformações

tiveram importante papel junto com as famílias em luto.

ao longo dos tempos. No passado a morte acontecia em casa junto com as famílias, o corpo era cuidado pelos parentes e não

Sabemos que a morte de um familiar é um episódio doloroso e

causava aversão e medo. Os rituais eram longos, com muitas

que deixa todos fragilizados e vulneráveis a qualquer solicitação

pompas fúnebres e de acordo com a cultura do falecido. O local

externa. Assim, com a crescente demanda, houve a ampliação

do sepultamento era nas igrejas ou próximo da casa.

e participação dos agentes funerários, que agora executam tarefas que antes pertenciam à família, como: organização e

Os rituais sempre foram acontecimentos importantes que

realização dos funerais, providenciando os preparativos (limpeza,

simbolizam as fases e passagens distintas da vida humana.

vestimenta do cadáver, e, as vezes, a tanatopraxia), transporte e

Fato que faz com que as celebrações – nascimento, formatura,

demais serviços para poupar a família desse trabalho.

casamento e morte – sejam ocasiões que simbolizam as transformações e mudanças de um estado para outro. Assim, o

Desta forma, vimos que a crença da morte como inimiga

rito de passagem da morte é materializado por meio dos funerais

e, consequentemente, do morto como o representante da

e dos velórios, nos quais o corpo é o representante maior da

impotência e da finitude do homem, foram responsáveis por uma

passagem.

série de mudanças no que se referem aos rituais, ao sepultamento

PARTICIPE DA EVOLUÇÃO DO SETOR FUNERÁRIO

um olhar histórico sobre o surgimento da profissão

CURSO PROFISSIONALIZANTE

INFORME | agente funerário

e mais recentemente a preparação do corpo. nº 28 | Ano 4 | s et I out 2011

Com o passar dos tempos o corpo começa a despertar medo e receio. O que até então era enterrado, muitas vezes, só coberto

Acreditamos que o conhecimento deste trajeto até aqui

com lençóis, passa a ser colocado no caixão. A morte vai se

traçado, pode nos ajudar a compreender não só a inserção desse

afastando do seio familiar e se alojando nos hospitais. Passa a ser

profissional, bem como a importância que ele passa a ter no

considerada, aos poucos, uma afronta e, acaba sendo expulsa e

acompanhamento e auxílio à família enlutada. Com a sofisticação

ignorada da vida humana.

de todo esse aparato temos a implantação oficial no Brasil - na década de noventa - da tanatopraxia.

transformando no que chamamos de cemitérios parques.

CRÉDITOS: Ana Lúcia Naletto e Lélia de Cássia Faleiros são psicólogas do

As cerimônias ficam cada vez mais discretas e há uma supressão

Centro Maiêutica e desenvolvem trabalhos na área de apoio ao

do luto com pouco espaço para os rituais, para a dor e pranto.

luto em cemitérios, crematórios e funerárias.

As famílias, que antes cuidavam do corpo, agora parecem evitar 8

capa2.indd 8

esta tarefa, como forma de manter o distanciamento da morte.

CPF: End.: Tel./Fax:

Os velórios são retirados das casas e vão para os cemitérios que também vão se afastando cada vez mais da cidade e se

Nome:

www.centromaieutica.com.br

Um novo personagem começa a ser solicitado: aquele que vai

18/11/2011 10:37:44

Email: Empresa: CNPJ:

Responsávelpelo


ar uma menção

po parece trazer

ginárias que nos

es sobre a morte

a decomposição

etizando práticas

mbalsamamento,

ório. Os agentes desse cenário e

em luto.

sódio doloroso e

lquer solicitação

uve a ampliação

agora executam

o: organização e

arativos (limpeza,

xia), transporte e

balho.

e como inimiga

epresentante da

Arte Final

PARTICIPE DA EVOLUÇÃO DO SETOR FUNERÁRIO

do funeral e dos

vés de histórias

CURSO PROFISSIONALIZANTE

profissão

Rua Espírito Santo, 1059 – Centro CEP: 30160-031 – Belo Horizonte – MG Tel: (31) 3273.8502 – Fax; (31) 3273.8503 Email: sindinef@sindinef.com.br

TANATOPRAXIA - TANATOPRAXIA AVANÇADA - RESTAURAÇÃO FACIAL E TÉCNICAS DE VENDA DE TANATOPRAXIA. INSCREVA-SE PARA A PRÓXIMA TURMA: 21 À 26 DE NOVEMBRO DE 2011 - BH/MG

onsáveis por uma

ao sepultamento

rajeto até aqui a inserção desse

e passa a ter no

om a sofisticação

ial no Brasil - na

FICHA DE INSCRIÇÃO - 4 EM 1 - NOVEMBRO 2011 Nome: CPF:

ão psicólogas do

área de apoio ao

rios e funerárias.

maieutica.com.br

RG:

End.: Tel./Fax:

CRÉDITOS:

Data de nascimento:

Bairro: Cel.:

Email: Empresa: CNPJ: Responsávelpelo pagamento:

Inscrição Estadual: Assinatura:

PREENCHA, RECORTE E ENVIE POR CARTA OU VIA FAX OU ENTRE EM CONTATO CONOSCO.

capa2.indd 9

18/11/2011 10:37:44


ESSÊNCIA DO SABOR | COM DITO BRUSCHETTA

Em seguida

legumes. Pri

como vagem de bambu.

Deixar cozin

demais legu

mais rápido

conchadas d

ALMOÇO DE

tudo já esta

Acompan

DOMINGO

Arroz Branco

Este prato é

além de ser

fogo bem fo Espero que

Carne bovina com Legumes variados ao estilo comida chinesa 5 Kg de carne bovina – Fraudinha, Coxão Mole, Alcatra ou Filé Mignom, conforme sua preferência. Cortar a carne em pedaçinhos pequenos e compridinhos (cubinhos) iguais ao de fazer strogonof.

Usar vários legumes e hortaliças ½ Kg de vagem comum, ½ Kg de vagem japonesa ou orelha de padre (aquela mais larguinha), ½ Kg de cenoura, ½ Kg de nabo, 2 abobrinhas pequenas, 1brócolis pequeno, 1 couve flor pequena, ½ Kg de broto de bambu, 1 repolho verde pequeno, 1 repolho roxo pequeno, 1 acelga pequena, 1 pimentão vermelho, 1 pimentão amarelo, ½ kg de cebola e 1 cabeça de alho. Cortar todos estes legumes

nº 29 | Ano 4 | s et I out 2011

em pedaços pequenos, fatiar em + ou – 20/25 cm aproximadamente.

Molho de Shoyo Dissolva 3 colheres das de sopa de maisena em 1 litro d’água. Leve ao fogo. Acrescente 1 colher das de sobremesa de açúcar, ½ litro de shoyo. Mexa bem até dar o ponto consistente (+ ou - mole, não deixe engrossar muito ).

Modo de preparo Usar uma chapa de ferro feita com arado de trator. Quem não tiver, usar uma panela grande (de preferência de ferro). Cozinhar em fogareiro cuja vazão do gás seja bem forte, ou fogãozinho de 2 bocas cujo fogareiro também é bem forte, ou fogão industrial ( eu particularmente uso o fogareiro de marcar gado). Fazer aos poucos. A receita dá para umas 3 paneladas, 3 vezes ou 3 etapas seguidas uma da outra. Fazer uma de cada vez. Em cada uma das vezes que for

10

fazer, colocar um pouquinho de óleo de canola, ou azeite para esquentar bem. Inicie fritando a carne, deixando-a entre mal passada e quase ao ponto, nunca a frite nesta fase até que ela já chegue ao ponto. Depois, colocar uma concha pequena do molho de shoyo.

capa2.indd 10

18/11/2011 10:37:45


Em seguida, vá acrescentando pequenas porções dos legumes. Primeiro os legumes mais duros (consistentes) como vagem comum, vagem japonesa, cenoura, broto de bambu. Deixar cozinhar por 3 a 4 minutos, depois acrescentar os demais legumes que são mais moles e chegam ao ponto mais rápido. Vá sempre regando tudo com pequenas conchadas do molho shoyo. Dentro de 4 a 5 minutos tudo já estará pronto.

AcompanHamento

GO

Arroz Branco Este prato é muito saudável, colorido, fica muito bonito, além de ser delicioso. O segredo desta receita é usar o fogo bem forte. Espero que apreciem bom apetite!

chinesa em pedaçinhos

½ Kg de nabo, 2

o, 1 repolho roxo

os estes legumes

açúcar, ½ litro de

ro). Cozinhar em

o industrial ( eu

das vezes que for

ntre mal passada

molho de shoyo.

capa2.indd 11

18/11/2011 10:37:47


INOVAÇÃO | MOTO-CAIXÃO

nº 29 | Ano 4 | set I ou t 2011

MOTO-CAIXÃO MOVIDO A ÁLCOOL CHAMA ATENÇÃO NO SALÃO DUAS RODAS O Salão Duas Rodas, que abriu nesta terça-feira (4) para visitação

Os comandos da “moto-caixão” são como os de um carro, com

no Anhembi, em São Paulo, vai além dos lançamentos de motos.

pedais de freio e embreagem. Para impulsionar o conjunto, o

Alguns expositores levaram atrações inusitadas ao evento, como

triciclo utiliza o motor 2.0 litros de um Volkswagen Santana, que

é o caso de uma “moto-caixão”. Na verdade, trata-se de um triciclo

ele diz ter 150 cv. O caixão, em si, é apenas uma alegoria, afirma

que carrega um caixão em sua traseira, “obra” do empresário

Marzola, “para chamar a atenção”. Dentro dele, o motociclista de

Alexandre Marzola, de 42 anos. “Sou aficionado por caveiras e

São Paulo leva um “esqueleto” vestido de noiva, com um buquê e

também por triciclos. Foram 9 meses para finalizar o projeto”,

um cigarro na boca. É uma espécie de arte para a qual ele até deu

explica.

um título: “À espera do homem perfeito”. De acordo com seu dono, o triciclo alcança velocidade máxima de 180 km/h. “Mas é preciso tomar cuidado, pois é um pouco instável”, explica Marzola. A criação inusitada ainda conta outro esqueleto em sua dianteira. O veículo instalado entre estandes do Anhembi chamou a atenção dos primeiros visitantes do salão, que segue até o próximo domingo (9). “Além de bem feito, é muito criativo”, disse o empresário Adílson Donizete, que aproveitou para conferir a máquina enquanto visita o salão. “Se você quer algo que chama atenção, então ande neste triciclo”, comenta outro visitante, o empresário Milton Santos.

12

Fonte: http://g1.globo.com Fotos: Rafael Miotto/ G1

capa2.indd 12

18/11/2011 10:37:49


OL ODAS

e um carro, com

ar o conjunto, o

gen Santana, que

a alegoria, afirma

o motociclista de

com um buquê e

a qual ele até deu

ocidade máxima

ois é um pouco

nda conta outro

embi chamou a

ue segue até o

to criativo”, disse

u para conferir a

algo que chama

utro visitante, o

Rafael Miotto/ G1

capa2.indd 13

18/11/2011 10:37:51


ASSISTA

ANIVERSARIANTES |

ALÉM

Elenco: Christina Direção: Agniesz Gênero: Suspens Duração: 97 min Distribuidora: Ca Estreia: Direto em

Após um aciden Anna (Christina R vivido por Liam velório. Apesar d ela está em fase dos mortos.

Dessa maneira, e pois teria mediu suspeita que alg sendo preparad instiga os espect que ela realmen Muito suspense

nº 29 | Ano 4 | s et I out 2011

NÃO ESTÁ NA LISTA? ENVIE-NOS SUA DATA DE ANIVERSÁRIO! contato@revistainmemorian.com.br

14

capa2.indd 14

1 6 13 14 15 15 17 21 22 25 26 26 27

Set Odilon Barbosa da Silva Set Antônio Carlos Set Alexandre Set Rogério Silva Pinto Set Alex Diniz Set Getúlio Nunes Vieira Set Lucimar de Araújo Set Claudionor E. Santana Set Raimunda Cândida Set Marcelo Sampaio Set Edmar Estrella Bellan Set Edna Set José Dornelas

4 5 7 12 14 18 19 20 26 26 27

Out Gil Ney Out Juliano A. Campos Out Wanderley Out Érica Out Odelmo Out Gildete Martins Gomes Out Rafaela M. Tamarozzi Out Lindauro Out Walter Simões Out Célia Out Valdemar Bresciani Filho

Funerária Patense Funerária Pax Corcovado Funerária São Joaquim EPC Assistência Familiar e Cerimonial de Sepultamento LTDA Funerária Frutalense Funerária Paz em Vida Funerária Araújo e Santos Funerária Santana Abaeté Funerária Cantinho do Céu Global Serviços e Assistência Pickup Indústria e Comércio de Cabines LTDA Modial Plano Social Familiar em Vida Funerária Carvalho Funerária Padre Victor Funerária Carvalho Empresa Funerária Nossa Senhora da Piedade Funerária São José Funerária São Francisco de Assis Indústria de Urnas Bilac Ltda Pax de Minas Gerais Ltda ME Funerária Santa Rosa Funerária Angelo Cunha Irmãos Bresciani

18/11/2011 10:37:52


ASSISTA |

Por Lorena Santos

ALÉM DA VIDA Elenco: Christina Ricci, Justin Long, Liam Neeson. Direção: Agnieszka Wojtowicz-Vosloo Gênero: Suspense Duração: 97 min. Distribuidora: Califórnia Pictures Estreia: Direto em DVD -Dezembro de 2010 Após um acidente de carro aparentemente fatal, a protagonista Anna (Christina Ricci), acorda enquanto o agente funerário Elliot, vivido por Liam Neeson, está preparando o seu corpo para o velório. Apesar de não acreditar que está morta, Elliot afirma que ela está em fase de transição entre o nosso mundo e o mundo dos mortos. Dessa maneira, ele seria o único capaz de ajudá-la nessa travessia, pois teria mediunidade. O noivo de Anna (Justin Long), porém, suspeita que algo estranho acontece na funerária onde ela está sendo preparada para o funeral. O desespero do namorado instiga os espectadores a se questionarem a todo momento: será que ela realmente morreu? Será que o agente é um psicopata? Muito suspense aguarda você em Além da Vida.

com.br

ia Patense Corcovado o Joaquim ento LTDA Frutalense az em Vida o e Santos na Abaeté ho do Céu Assistência bines LTDA Modial ar em Vida

a Carvalho adre Victor a Carvalho da Piedade a São José co de Assis Bilac Ltda is Ltda ME Santa Rosa elo Cunha s Bresciani

capa2.indd 15

18/11/2011 10:37:53


DECOLE | CHILE Por Lorena Santos

as maravilhas do chile

Paisagens incrivelmente belas e extremas vão tirar o seu fôlego quando você estiver em terras chilenas. Você vai se convencer de

franceses e o Me

que a natureza tem uma sintonia perfeita e que tudo esta exatamente onde deve estar. Mais aconchegado ainda se sentirá com

com comidas tip

a hospitalidade dos chilenos “as pessoas são receptivas, têm fala rápida, cantada e estão sempre sorridentes. O chilenos são meio

do café da man

mestiços, descendentes de espanhóis e com grande influência alemã, francesa e italiana.Todos querem ajudar até mesmo a planejar

comida é bem ch

o roteiro desejado”, conta Rosa Carvalho, empresária apaixonada por viagens. Ao pousar em Santiago, a cosmopolita capital do Chile,

em sintonia com

você verá shoppings completos, restaurantes requintados, prédios modernos e largas avenidas que contrastam com vielas e lugares típicos, além da arquitetura colonial.

As paisagens n

nº 28 | Ano 4 | ju l I a g o 2011 nº 29 | Ano 4 | s et I out 2011

possui bosques,

16 16

capa2.indd 16

Segundo Rosa, a primeira impressão sobre o país foi sentida na pele, já que pôs os pés em Santiago no inverno. “Fazia muito frio, mas

indescritível. No

não este frio que estamos acostumados aqui no Brasil nem nas mais bravas quedas de temperatura. É um frio molhado, pesado e com

Andes e o Ocean

uma aparência guardada na memória de filmes de amor. Também lembra a época do Natal, com direito a neve e tudo mais! Resolvemos

dos gêireses de

alugar uma van assim que pousamos em Santiago para ficarmos mais a vontade na escolha dos passeios e horários, pois éramos 3

paisagem absurd

casais e ninguém queria acordar super cedo para seguir um tour programado pelo hotel”, conta.

Os bosques chi O Chile oferece um padrão de hotelaria acima da média dos países latino-americanos: de resorts e spas a pousadas exclusivas e hotéis

lagos até o extr

de luxo, não falta opção para todos os gostos e bolsos. Na capital, não deixe de conhecer o centro histórico e seu Palácio de La Moneda,

de inúmeras esp

a Catedral e a Plaza de Armas. Visite também a Igreja de São Francisco, um marco nacional. Prepare-se para se deliciar com os mais

geleiras surgem

saborosos vinhos produzidos na vinícola da região. Você provará os mais renomados rótulos, além de aprender os fundamentos básicos para se tornar um verdadeiro enólogo. “Bebida dos deuses, deliciosamente maravilhosos!”, diz Rosa.

Esportes radicais

são atividades m Vale visitar os diversos vinhedos, principalmente a Vinícola Concha el Toro, que produz vinhos estupendos. Meus prediletos! Vermelho

procuradas são o

intenso, frutas negras e um toque de especiarias. Na boca suave e redondo com sabor de café e boa persistência.” relembra Rosa.

podem deixar de

Quanto a culinária, dê um passeio pelo Mercado Central de Santiago, suba ao segundo andar, onde ficam os restaurantes e peça

esquiar e praticar

uma típica empanada chilena. “Ficamos com os frutos do mar e a parrila, que é o prato famoso do Chile. Deve-se incluir uma visita

E segundo é Val P

no restaurante Giratório com excelente vista e comida maravilhosa. Em outros lugares encontramos muitos restaurantes italianos,

saíssemos do ge

18/11/2011 10:37:55


bem gelado! Sabe aqueles em filmes que os casais ficam de blusa de frio e calças namorando na praia e ninguem entende o por quê? Agora eu sei! Val Paraiso e Vina del Mar, ambas pertinho de Santiago, são uma boa mostra de praia do Pacífico: água gelada e vinho deliciosamente natural! A paisagem mais bonita fica por conta de Portillo, nas Cordilheiras.” O país oferece inúmeras opções de passeios, paisagens incríveis e sabores que merecem ser experimentados. Para uma viagem

chile

tranqüila, Rosa dá a dica: “Faça um roteiro, alugue uma van, compre um copo refrigerado para o vinho, esqueça a cerveja, esqueça horários, dance tango e pé na estrada, pois não faltam lugares para serem conhecidos. “Quanto a impressão final sobre o país na hora de fazer as malas, Rosa é categórica “Saudade da minha casa, mas saudade do Chile sempre”. Entre tantas belezas e oportunidades para experiências mágicas, a palavra para definir o país não poderia ser outra se não SABOROSO. Boa viagem!

se convencer de

franceses e o Mercado Central, como o nosso mercado mineiro,

a se sentirá com

com comidas tipicas e bem apimentadas. “Não gostava muito

hilenos são meio

do café da manhã, pois as frutas são todas industrializadas. A

mesmo a planejar

comida é bem cheirosa e fresca, o verde prevalece nos temperos

capital do Chile,

em sintonia com o vermelho das pimentas variadas.”

m vielas e lugares As paisagens naturais merecem atenção especial. O país possui bosques, lagos, desertos, geleiras e vulcões de beleza

a muito frio, mas

indescritível. No deserto do Atacama, entre a Cordilheira dos

o, pesado e com

Andes e o Oceano Pacífico, você poderá ver o sol nascer ao lado

mais! Resolvemos

dos gêireses de El Tatio e provar jantares no Vale da Lua (com

s, pois éramos 3

paisagem absurdamente maravilhosa) ou dos Dinossauros. Os bosques chilenos, que começam a partir da região dos

xclusivas e hotéis

lagos até o extremo, possuem uma fauna repleta de pássaro

o de La Moneda,

de inúmeras espécies, além de lobos, raposas e lebres. Com as

ciar com os mais

geleiras surgem leões marinhos, pingüins e baleias.

amentos básicos Esportes radicais como o rafiting, o trekking e a pesca esportiva são atividades muito procuradas pelos turistas. As estações mais

diletos! Vermelho

procuradas são o Valle Nevado, Pucón e Portillo. “os turistas não

” relembra Rosa.

podem deixar de ir a dois lugares: o Valle Nevado, que é ideal para

aurantes e peça

esquiar e praticar snowboard, com uma bela vista das cordilheiras.

ncluir uma visita

E segundo é Val Paraiso, que fica em um porto do Chile. É como se

urantes italianos,

saíssemos do gelo e fôssemos de encontro ao mar, mas um mar

capa2.indd 17

18/11/2011 10:37:57


TENDÊN

Imag

As crianças de h

chegando no en

mesmo tamanh

de casa diários

informática, nata

o futuro exigente

Tudo isso pode a

responsabilidade

sim são valores in O mercado de

competitivo. Em

profissional receb a preocupação No ambiente

adequadamente é fundamental.

Em termos de a ambiente que específicos. Veja

Reunião ex Ela:

Nada de sandál

muito espalhafat A maquiagem é

os olhos, descar

seja cor de boca,

ElE:

Não usar gravata

tipo de camisa é

Não mostrar a p

meia, mas nunca

festa da empresa Ela:

Evite roupas mui

ElE:

Mesmo que a fes

com sua bermud

capa2.indd 18

18/11/2011 10:37:59


TENDÊNCIA | A ARTE DE ARRUMAR

Por Cristina Gontijo

Imagem pessoal – O que o mercado busca As crianças de hoje já nascem com uma agenda atribulada, vão

clube a beira da piscina, durante o dia).

chegando no ensino fundamental com uma mochila quase do mesmo tamanho que elas próprias, obrigações como deveres

como orador (a) em uma reunião

de casa diários, cursos extra escola como inglês, digitação, informática, natação e por aí vai. Até parece que estão prevendo

A cor escura passa credibilidade, precisão, seriedade.

o futuro exigente que encontrarão. Outra questão a ser observada é o comportamento, pois mesmo Tudo isso pode ainda não bastar,quando encarado sem a devida

que uma pessoa saiba todos os códigos de vestimenta, isso não é

responsabilidade, com os bons modos e respeito ao outro. Esses

suficiente se a conduta não for adequada.

sim são valores indispensáveis na vida de cada um. Confira abaixo dicas para você não errar nas diversas situações: O mercado de trabalho está cada vez mais globalizado e competitivo. Em meio ao turbilhão de informações que um

Reunião externa

profissional recebe, além da competência técnica se faz necessária a preocupação com a aparência pessoal e o comportamento.

Evite atrasar e se isso acontecer, não interrompa a reunião com

No ambiente corporativo saber vestir-se e comportar-se

justificativas e cumprimentos. Entre, posicione-se e ao final pode

adequadamente, refletindo os valores da empresa ou profissão,

cumprimentar e dizer o que houve.

é fundamental. Evite atender o celular, quem está em presença é sempre mais Em termos de aparência, o profissional deve ficar atento ao

importante.

ambiente que está inserido, tendo que observar códigos específicos. Veja abaixo algumas dicas:

como orador (a) em uma reunião

Reunião externa formal

Olhe para o público e não para a aula. Não justifique que seus slides estão desconfigurados ou coisa do

Ela:

gênero. Isso terá que ser testado antes.

Nada de sandálias, excesso de acessórios ou aqueles que são muito espalhafatosos.

festa da empresa

os olhos, descarregue na boca e se preferir um batom que não

Evite excessos com bebida alcoólica e conversa de gosto duvidoso

seja cor de boca, diminua nos olhos.

(dificuldades domésticas, doenças, cirurgias).

ElE:

Um filósofo americano chamado Ralph Emerson costumava dizer:

Não usar gravata com camisa que tenha botão no colarinho (esse

“Suas atitudes falam tão alto que não consigo escutar o que você

tipo de camisa é informal).

diz.” Isto nos faz pensar que o nosso comportamento é realmente

Não mostrar a perna quando se assenta (pode-se ver calça e

soberano.

meia, mas nunca a perna).

festa da empresa Ela: Evite roupas muito extravagantes ou provocantes.

ElE: Mesmo que a festa seja informal não significa que você poderá ir

Cristina Gontijo é consultora

nº 29 | Ano 4 | s et I out 2011

A maquiagem é imprescindível e deve ser discreta. Se for marcar

de imagem pessoal, etiqueta empresarial e social. www.artedearrumar.com.br arte@artedearrumar.com.br

19

com sua bermuda e tênis preferidos (a não ser que seja em algum

capa2.indd 19

18/11/2011 10:38:00


CAPA | funexpo

Em 15 anos, o evento direcionou e tornou acessív el o crescimento Empresários dos setores funerário e de cemitérios se reuniram

agente transformador e de acessibilidade das classes menos

fez com que os

entre os dias 16 e 18 de setembro para mais um evento edificado

favorecidas.

se solidificar, faz

clientela cada v

para troca de experiências, realização de bons negócios e,

nº 28 | Ano 4 | ju l I a g o 2011 nº 29 | Ano 4 | set I out 2011

principalmente, aprimoramento do conhecimento: a Funexpo.

20 20

capa2.indd 20

Foi através dos planos funerários que a população começou a ter

industria naciona

condições de pagar uma consulta médica ou odontológica, de

em novas técnic

Passados 15 anos da primeira edição da Feira, realizada em 1996,

adquirir produtos farmacêuticos para completar seus tratamentos

agilidade de pro

no Center Norte, em São Paulo –SP , o que se pode notar foi

de saúde, passou a poder contar com recursos como colchão

uma gigantesca evolução no formato do evento, na qualidade

de água, cadeira de rodas e muletas para assistir os enfermos

O resultado dess

e diversificação dos produtos desenvolvidos e comercializados

tratados em casa, a poder fazer seguro de vida e a planejar com

da FUNEXPO 201

para o setor e na postura dos empresários funerários, muito mais

dignidade o próprio funeral.

visitantes e con

amadurecidos, profissionalizados e conectados com a realidade

vindos de todas

global.

todos os Estado Espanha e Itália.

“Na primeira Feira éramos um grupo de pessoas desconfiadas. Éramos concorrentes. Hoje nos reunimos aqui como amigos”,

O site da Funexp

ressaltou o presidente da ABREDIF, Lourival Antonio Panhozzi, na

junho a agosto

abertura da Funexpo 2011. A ausência da “desconfiança” é fruto

além do Brasil. D

do intercambio de informações, promovidos pelo CTAF – Centro

argentinos e po

de Tecnologia em Administração Funerária, e pelas entidades de

pela Feira. Houve

classe da Categoria. A circulação das experiências e a difusão de

Feira, em relação

tendências possibilitaram que todo o setor se desenvolvesse

na organização

vertiginosamente num período de tempo bastante curto.

com uma exposi

foram maiores, m

Em 15 anos o setor passou da função nada agradável de dar fim aos mortos ao posto, reconhecido pela sociedade, de

Esse rompimento de um estigma enraizado na cultura local,

18/11/2011 10:38:06

os visitantes.


tornou acessív el o crescimento e amadurecimento da categoria. fez com que os empresários do setor começassem a crescer e

O incremento de negócios ficou na casa dos 10 milhões –

se solidificar, fazendo novos investimentos para atender uma

movimentados nos 3 dias de Feira. Como se sabe, o maior objetivo

clientela cada vez mais especial e a exigir novos produtos. A

deste tipo de evento é a prospecção de mercado, ou seja, o que

ão começou a ter

industria nacional acompanhou o crescimento e também investiu

importa não são as vendas diretas e sim os contatos que podem

odontológica, de

em novas técnicas e em modernização, para garantir qualidade,

trazer novos clientes a médio prazo.

seus tratamentos

agilidade de produção e bons preços. O setor funerário cresceu em média 30% nos último 5 anos. Isso

s como colchão

stir os enfermos

O resultado dessa soma de bons fatores se traduziu nos números

não quer dizer que passou a morrer mais gente nesse período.

e a planejar com

da FUNEXPO 2011. Foram mais de 60 expositores, mais de 5.500

Reflete, isso sim, o montante de investimentos que o setor injetou

visitantes e congressistas em 3 dias de evento. Empresários

nele mesmo, com renovação de frota, ampliação e melhorias

vindos de todas as partes do país – mais de 450 municípios de

em instalações, qualidade e variedade dos produtos ofertados.

todos os Estados - e também do Paraguai, Argentina, Portugal,

O Diretor Funerário tem investido seus ganhos no atendimento

Espanha e Itália.

que presta aos clientes.

O site da Funexpo recebeu cerca de 41 mil acessos, somente de

Sustentabilidade – A Feira de 2011 revelou uma tendência

junho a agosto de 2011, provenientes de 35 países diferentes,

que deve se fortalecer nessa década: a preocupação com a

além do Brasil. Depois dos brasileiros, os internautas espanhóis,

sustentabilidade. O aumento de empresas comercializando, e

argentinos e portugueses foram os que mais se interessaram

até fabricando, fornos crematórios no Brasil é um bom índice

pela Feira. Houve um aumento de 50% da área (m2) montada de

da preocupação com o meio ambiente e a correta ocupação do

Feira, em relação a 2009. Isto traduz a confiança dos expositores

solo.

na cultura local,

nº 29 | Ano 4 | set I ou t 2011 nº 28 | Ano 4 | ju l I a g o 2011

s classes menos

na organização da Funexpo e também seu comprometimento com uma exposição cada vez melhor de seus produtos. Os stands

Se aumentou o numero de crematórios - 30 em apenas uma década

foram maiores, mais bem montados e puderem receber melhor

– cresceu também o interesse pelo cemitério vertical. Do Brasil,

os visitantes.

mais precisamente de Curitiba, veio um projeto arquitetônico

21 21

capa2.indd 21

18/11/2011 10:38:11


LIVRO | A que conquistou 2 empresários durante a Funexpo2011. Da Itália, um equipamento (empilhadeira) compacto e de grande utilidade para colocar as urnas nas gavetas verticais.

CLÁSSICO D

As urnas de celulose, para não dizer papelão, ganharam mais

A “Revolução dos

livro mais famoso

espaço e mais destaque. Seu fabricante, presença fortíssima já

obra prima: 1984

em 2009, investiu na linha de produção e agora pode atender

que realizam um

a demanda do Brasil todo. As urnas cinerárias ganharam uma

o poder transfor

linha fabricada em areia e cola biodegradável, que as tornam

Mas os porcos, o

totalmente ecológicas: se dissolvem em duas horas em contato

reiniciam os tem

com a água e poucos dias em solo.

A obra foi basea

1917. Existe o L

o Trotsky repres

tirano Stalin idea

A fábula gira e

governo de Stal

foi escrita duran

era anarquista, p

poder. Foi devid

da situação mise

desse ditador e d

CRESCIMENTO DO SETOR FUNERÁRIO MINEIRO Há 27 anos atuando no setor, a Funerária Araújo e Santos ME, com sede na cidade de Luz, em Minas Gerais, expandiu seus negócios em 2011 com as novas instalações da Capela Velório da sua filial Funerária e Plano Santos, na cidade de Dores do Indaiá, Minas Gerais. São três amplas salas sendo que cada uma comporta até 70 pessoas sentadas e de 150 a 200 pessoas em pé. Iniciativas como essa tendem a valorizar o setor funerário mineiro e garantir maior conforto e qualidade dos serviços D:\Users\AD_EMIRTRA_01072011_RC.cdr sexta-feira, 1 de julho de 2011 14:53:29 Perfil de cores: Desativado

prestados às famílias.

Composição Tela padrão

100

100

100 95

100 95

95 75

95 75

75

75

25

25

25 5

25 5

5 0

5 0

0

0

capa2.indd 22

1

18/11/2011 10:38:26


LIVRO | A REVOLUÇÃO DOS BICHOS CLÁSSICO DA LITERATURA A “Revolução dos Bichos” (ou o “O Triunfo dos Porcos”) é o segundo livro mais famoso de George Orwell, perdendo somente para sua obra prima: 1984. A obra relata a história de um grupo de animais que realizam uma revolução na fazenda onde vivem e tomam o poder transformando seu grupo numa sociedade igualitária. Mas os porcos, os animais mais inteligentes, tomam o poder e reiniciam os tempos de exploração. A obra foi baseada e reproduzida a partir da revolução russa de 1917. Existe o Lênin que esta na figura do porco Major, Existe o Trotsky representado pelo porco Bola de Neve e o famoso e tirano Stalin idealizado pelo porco Napoleão. A fábula gira em torno da crítica ao sistema socialista e ao

Esse clássico da literatura britânica critica diferentes formas de

governo de Stalin que traiu a revolução soviética. Essa história

governo e, a partir de uma análise existencial sobre o tema,

foi escrita durante a Segunda Guerra Mundial e o Geoge Orwell

discute também o comportamento humano perante o poder.

era anarquista, portanto, contra qualquer tipo de totalitarismo ou

Leitura obrigatória.

poder. Foi devido a isso que a história possui esse caráter critico da situação miserável da população soviética durante o governo

FONTE: http://criticasconstrutivas.blogspot.com/2007/08/

desse ditador e durante a revolução.

resenha-resenha-revoluo-dos-bichos.html

uz, em Minas da sua filial salas sendo

ativas como

dos serviços

100 100 95 95 75 75

25 25 5 5 0 0

capa2.indd 23

18/11/2011 10:38:35


NEGÓCIOS EM AÇÃO | POR CLAUDINEY SOUZA

para o amo. Exte próprio trabalho a obra, o exercíc ocupação ou a

Claudiney é Contador, Advogado e Diretor da Prevenir Assistencial Ltda - Empresa de planos funerários em BH. Contato para Consultoria Empresarial e Tributária - claudineyjsouza@ig.com.br - Tel: 31-9956-5642.

somente o desem como a execuçã exercício ou de ou intelectuais, c determinado tra sobre ISS, Ayres B

ISSQN - ControvÉrsias sobre a incidÊncia nos planos funerários Antes de quaisquer considerações, ressalto neste trabalho algumas regras já alicersadas em nosso direito positivado e nesse diapasão, não é de nosso intento neste momento criar normas, pois estas já estão ascentadas em nosso ordenamento, o que se procura é que os preceitos da legalidade sejam observados, levando-se em conta as premissas constitucionais das hipoteses de incidencia de quaisquer tributo. Assim, procurei trazer para este artigo alguns tópicos importantes para que ao fim possamos entender a tese a ser debatida. O que é obrigação de fazer? Obrigação é o vínculo jurídico que confere ao credor o direito de

nº 29 | Ano 4 | s et I out 2011

exigir do devedor o cumprimento da prestação. Se há um direito pessoal, é porque duas pessoas se obrigaram uma com a outra. As obrigações de fazer classificam-se entre as chamadas obrigações positivas, a obrigação de fazer ocorrerá naquelas hipóteses em que ao invés de ter a prestação de coisa, ter-se-á a prestação de fato, que se traduz ordinariamente na realização de um serviço. A regra geral é a de que a obrigação de fazer pode ser executada pelo próprio devedor ou por terceiro à custa deste (artigo 249 do Código Civil), salvo quando a pessoa do devedor é eleita em atenção às qualidades que lhe são próprias, quando, por exemplo, se contratam os serviços de um advogado de renome ou se encomenda determinado quadro a um pintor célebre. Dirse-á nesses casos que a obrigação de fazer é personalíssima. Três são as espécies de obrigação de fazer: 1 - a infungível (personalíssima ou intuito personae) que é aquela que não pode ser substituída por outra de mesmo gênero, quantidade ou qualidade; 2 - a fungível (impessoal) que é a obrigação em que o devedor ou a coisa puder ser substituída, por não haver necessidade de determinadas qualidades para o cumprimento da obrigação; 24

capa2.indd 24

3 - emissão de declaração de vontade que é a exteriorização do querer jurídico do indivíduo nos negócios jurídicos.

Hipótese de Incidência do ISSQN Posição sobre Planos Funerários, indicados na lista anexa da LC 116/2003, como serviço tributável por tal gravame, senão vejamos: 25 - Serviços funerários. 25.01 - Funerais, inclusive fornecimento de caixão, urna ou esquifes; aluguel de capela; transporte do corpo cadavérico; fornecimento de flores, coroas e outros paramentos; desembaraço de certidão de óbito; fornecimento de véu, essa e outros adornos; embalsamento, embelezamento, conservação ou restauração de cadáveres. 25.02 – Cremação de corpos e partes de corpos cadavéricos. 25.03 – Planos ou convênio funerários. Deseja a legislação complementar tributar uma situação jurídica de forma equivocada. Determina o texto supremo que o município tem competência para criar imposto sobre a prestação de serviço de qualquer natureza, não compreendidos no art. 155, II (tributáveis pelo ICMS), e definidos em Lei complementar. Aqui não se discute a possibilidade de lei complementar, tal como o fez a LC 116, escolher as hipóteses de incidência, mas sim sobre quais hipóteses de incidência podem ser escolhidas pela referida Lei Complementar. O já citado art. 110 do CTN impede que lei tributária altere institutos próprios de direito privado. Pela supremacia constitucional, ainda, não pode a Lei Complementar extravasar a competência aos municípios entregue pela CF/88. Assim, a LC 116/2003, que é norma geral sobre o tema, deve respeitar a competência constitucionalmente acordada. Urge, pois, determinar o núcleo do conceito de serviço, para retratar o tema. Na linguagem jurídica em geral, anota Maria Helena Diniz, serviço quer dizer o “exercício de qualquer atividade intelectual ou material com finalidade lucrativa ou produtiva.” De Plácido e Silva indica que serviço: “Exprime, gramaticalmente, o estado de que é servo, encontrando-se no dever de servir; ou de trabalhar

18/11/2011 10:38:36

“É lícito afirmar, É o esforço hum desenvolvido pa trabalho que alg desenvolvido em

Conceitualmente essas observaçõe um trabalho “pa serviço “a si pró sem que haja re de uma relação conceito de serv de dar pode ser c


rios

a lista anexa da gravame, senão

caixão, urna ou orpo cadavérico; os; desembaraço e outros adornos; u restauração de

para o amo. Extensivamente, porém, a expressão designa hoje o próprio trabalho a ser executado, ou que se executou, definindo a obra, o exercício do ofício, o expediente, o mister, a tarefa, a ocupação ou a função. Por essa forma, constitui serviço não somente o desempenho de atividade ou de trabalho intelectual, como a execução de trabalho ou de obra material.” Serviço é o exercício ou desempenho de quaisquer atividades, materiais ou intelectuais, com o fim produtivo ou lucrativo; execução de determinado trabalho físico ou mental. No seu valioso trabalho sobre ISS, Ayres Barreto vaticina: “É lícito afirmar, pois, que serviço é uma espécie de trabalho. É o esforço humano que se volta para outra pessoa; é fazer desenvolvido para outrem. O serviço é, assim, um tipo de trabalho que alguém desempenha para terceiro. Não é esforço desenvolvido em favor do próprio prestador, mas de terceiros. Conceitualmente parece que são rigorosamente procedentes essas observações. Efetivamente, se é possível dizer-se que se fez um trabalho “para si mesmo”, não o é afirmar-se que se prestou serviço “a si próprio”. Em outras palavras, pode haver trabalho, sem que haja relação jurídica, mas só haverá serviço no bojo de uma relação jurídica”. Não há outra saída senão restringir o conceito de serviços a obrigações de fazer. Nenhuma obrigação de dar pode ser considerada análoga à prestação de serviço.

Assim sendo, somente situações fáticas correspondentes ao conceito de obrigações de fazer são passíveis, constitucionalmente, a serem escolhidas pela Lei Complementar 116/2003, como situações gerais e abstratas aptas a serem escolhidas como fatos geradores do ISSQN. Não pode a LC 116 apontar situações que não se encaixem no conceito de serviço. Tal é o caso apontado no item 25.03 da lista anexa, que escolhe os planos e convênios funerários com hipótese de incidência de ISS. Ademais, se posiciona Leandro Paulsen afirmando que “planos ou convênios funerários não constituem nenhuma obrigação de fazer, em razão do que não deveriam se sujeitar ao ISS, por revestirem a característica de seguros, sujeitos à tributação federal.” Desta forma, novamente temos que no caso de o Município exigir ISSQN sobre as operações de planos funerários, estaremos diante de uma ilegalidade, diante da qual deve-se valer da medida judicial, tanto por intermédio de Mandado de Segurança Preventivo, quanto na modalidade repressiva, na qual se espere a atuação da autoridade coatora, exigindo o imposto em comendo. (CONTINUA NA PRÓXIMA EDIÇÃO)

cadavéricos.

situação jurídica upremo que o obre a prestação didos no art. 155, mplementar.

mplementar, tal idência, mas sim escolhidas pela

a altere institutos a constitucional, r a competência a LC 116/2003, r a competência rminar o núcleo

a Helena Diniz, dade intelectual va.” De Plácido e ente, o estado de ; ou de trabalhar

capa2.indd 25

18/11/2011 10:38:37


marketin

MILISTÓRIAS | GOBBO

Para

Nesta edição vam

pergunta: “Como

dos clientes, atin

Porque não é só

de clientes” (Jea

A primeira argum

a segunda da sa

QUEDA DA COVA

sobre a fidelizaç

esclareço que a fi não é uma coisa

Quando falamos

se trata de uma r

escolhe, na maio

deposita suas ex “Ai, ai! Que dor na perna! Minha Nossa Senhora Aparecida, me acode. Se pelo menos pudesse me sentar (...) Não consigo mexer a

desejos (como tr

perna. Nem o pé! Acho que quebrei. Estou me lembrando”. Beatriz começa a se lembrar de tudo. Estava voltando do enterro de Dona Amanda. Todos já haviam saído do cemitério, fugindo da friagem da tarde gelada de julho. Ela demorou mais, observando algumas

E aqui identific

tumbas recentes e não notou como a tarde foi ficando escura. De repente, tropecou em uns tijolos e ferramentas espalhadas pelo chão

fidelidade. Ou se

e caiu. — “Socorro! Me acudam! Aqui dentro!” Não adiantava gritar. Já estava anoitecendo e Beatriz via as estrelas piscando. Os portões

Porque produto

já tinham sido fechados. Todos já tinham ido embora. “Agora é que ninguém virá me tirar daqui! Nossa Senhora Aparecida, me ajuda!

mas que mereça

Tenho de permanecer acordada. Se dormir, posso nem acordar mais.”

É claro que existe Lembranças e mais lembranças acodem-lhe à mente, desordenadamente. Tumultuam seus pensamentos, como folhas secas levantadas

preço e para esse

por um vendaval. As recordações da vida passam como num filme louco, instantaneamente, onde as figuras correm agitadas. Flashes

expectativas, co

de imagens recentes confundem-se com antigas. Lembra-se da última coroa que tinha acabado de fazer, antes de sair da flora e vir

pois sua busca é

nº 29 | Ano 4 | s et I out 2011

ao Cemitério, misturada com as centenas de outras coroas que fez durante toda sua vida. Um redemoinho de imagens toma conta de sua mente. O esforço de organizar as memórias faz com que permaneça acordada. Então, aos poucos, as recordações vão lhe

Quando tratamo

proporcionando um certo conforto. “Estou zonza... Tropecei em alguma coisa no chão... Caí... Aqui dentro. Ave Maria, Cheia de Graça, o

a concepção de

Senhor é convosco...” A noite estendeu o véu negro. A friagem da madrugada não chegava até o fundo da cova, o que, de certa forma, deu um pouco de tranqüilidade à Beatriz. O silêncio envolvia tudo e ela prestou atenção nas estrelas piscando no veludo do céu noturno. As orações em voz alta transformaram-se em murmúrios, e as lembranças, sempre as lembranças, mantiveram a centelha da vida. Recordou-se de como fora importante para muitas pessoas que jaziam ali, naquele cemitério. Sempre procurou amenizar a triste realidade da morte, tecendo carinhosamente e com amor, coroas que iam sobre os caixões e que, depois, enfeitavam as lápides frias. Pouco recebera em agradecimento, mas não tinha importância agora. Fora carinhosa com as pessoas que pudera ajudar nos últimos momentos. Sabia que sua hora estava chegando. Uma sensação de tranqüilidade tomou conta de seu espírito. Cumprira sua missão, seu dever, suas obrigações. De nada se queixava, pelo contrário, estava agradecida a Deus por todos os momentos de sua vida. Percebeu que algo muito importante estava para acontecer. As dores já não mais a perturbavam e sentiu-se até confortável. Antes, muito antes da aurora, uma luz intensa iluminou a cova.

26

ANTONIO GOBBO I ESCRITOR

capa2.indd 26

18/11/2011 10:38:38


marketing | por elimar melo

Para fidelizar seus clientes, seja fiel aos valores da sua empresa. Nesta edição vamos responder a última etapa de uma interessante

esforços (como já comentamos em um artigo anterior). Portanto,

pergunta: “Como verificar e identificar quais são as necessidades

o esforço mercadológico para deter a fidelidade de um grupo de

dos clientes, atingir a sua satisfação e fidelizá-lo após a compra?

clientes está relacionado ao VALOR que esse grupo identifica na

Porque não é só vender, temos que matê-lo em nossos quadros

MARCA.

de clientes” (Jean) E aí vai uma dica: É prioritário trabalhar a concepção estratégica

VA

A primeira argumentação tratou das necessidades dos clientes,

da organização para que nela se manifeste a coerência necessária

a segunda da satisfação dos mesmos e agora vamos comentar

entre os Valores adotados pela mesma, dentro de sua ideologia

sobre a fidelização dos clientes. Para início de nossa reflexão

(missão, visão de futuro, valores) e a oferta que esta organização

esclareço que a fidelidade de alguém é uma conquista e que isso

faz ao mercado.

não é uma coisa simples e fácil de se conseguir. Mas é possível. Ao identificar essa coerência (evidentemente despertado pela Quando falamos de fidelidade precisamos deixar evidente que

empresa através das formas de comunicação possíveis) o cliente

se trata de uma relação de identificação comercial onde o cliente

associará esses Valores ao VALOR proposto pela empresa ao

escolhe, na maioria das vezes, uma marca como referência e nela

entregar seus produtos e serviços. Então, o esforço deve ser

deposita suas expectativas para que atenda suas necessidades e

feito no sentido gera VALOR para a MARCA da empresa e manter

desejos (como tratamos nos artigos anteriores).

coerência deste com os propósitos estratégicos da empresa.

rvando algumas

E aqui identificamos então uma pista para a conquista da

Bem, uma vez feito isso passamos ao uso do aparato ferramental

hadas pelo chão

fidelidade. Ou seja, os clientes são fieis às marcas e não à produtos.

do pós venda. Mas, penso que este é um assunto para uma

ando. Os portões

Porque produtos para atender às necessidades são inúmeros,

próxima conversa, combinado?

ecida, me ajuda!

mas que mereçam a confiança dos clientes são poucos.

consigo mexer a

enterro de Dona

Obrigado pela interessante provocação, Jean. É claro que existem clientes que buscam exclusivamente o menor

secas levantadas

preço e para esses também existem produtos que atendem suas

agitadas. Flashes

expectativas, contudo esses clientes não serão fieis às marcas,

sair da flora e vir

pois sua busca é preço.

gens toma conta

ordações vão lhe

Quando tratamos da relação de custo/benefício identificamos

Cheia de Graça, o

a concepção de VALOR e é nele que devemos depositar nossos

Elimar Melo é pós graduado em Marketing, Comunicação Social, Gestão Empresarial e Mestre em Administração. envie-nos perguntas, críticas, elogios, sugestões e dúvidas: inmemorian.revista@gmail.com

eu um pouco de

o. As orações em Recordou-se de

lidade da morte,

uco recebera em

mentos.

issão, seu dever,

ercebeu que algo antes da aurora,

BBO I ESCRITOR

capa2.indd 27

18/11/2011 10:38:39


PERFIL | BRUCKER

media de 55 min

EMPRESA PIONEIRA A primeira empresa especializada na fabricação de fornos

Através desta união, foi instalada na cidade de Votuporanga (SP)

crematórios do Brasil oferece, além de um produto tecnológico

a primeira fábrica específica em fornos crematórios. Com isso,

e adaptado às exigências ambientais, assistência aos clientes em

nosso objetivo é realmente atender o mercado brasileiro da forma

processos de licenciamentos. Nesta entrevista com os gestores

como merece. Isso significa oferecer equipamentos de cremação

da Brucker, você conhecerá melhor esse mercado, a história

de muita qualidade, assistência técnica, totalmente dentro das

da empresa e os valores que norteiam a empresa pioneira na

normas do Conama e legislação ambiental, e principalmente

fabricação desses equipamentos.

com valores de investimentos especiais para aquisição de nossos

de gás por crem

realizadas crema

uma cremação, s

ainda portas de in

primaria e secun Equipamento

condições espec mais uma vez

com equipamen processador de

altura para man

de temperatura,

com impressora,

equipamentos.

(planos exigidos

IM - conte-nos um pouco sobre a história da Brucker: Dessa forma, atendemos de fato as necessidades do mercado A BRUCKER FORNOS CREMATÓRIO, nasceu da união de duas

brasileiro que até então dependia de importações, tornando

grandes empresas. Uma do segmento metalúrgico fabricante

muitas vezes difícil a aquisição pelo valor do equipamento e

de fornos industrias (INFORGEL), já há 84 anos no mercado e a

principalmente manutenção.

O numero de cr

vai crescer muito

se investir em u

hoje, verificamos

segunda do segmento funerário, também muito tradicional e atuante no interior de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do

um retorno do in

IM - Como tudo começou?

Sul, entre outros estados, o GRUPO ROSA MÍSTICA.

IM - Conte um

Analisamos que o mercado tinha e ainda tem muito para crescer no Brasil em termos de cremação, mas existia uma grande

anunciobrucker1_

A Brucker é uma

dificuldade, pois até então só havia a possibilidade de aquisição de fornos crematórios importados. Isso encarecia muito os valores dos investimentos, tornando-os inviáveis, até mesmo pelo custo de manutenção destes equipamentos, além das taxas e impostos gerados com a importação.

Soluções in

IM- Quais as dificuldades encontradas? Em um primeiro momento encontramos um mercado com grande dificuldade em processos de licenciamentos, ou seja, carente de profissionais com conhecimentos para tal situação. Por isso, fizemos um grande investimento em nossa empresa com intuito ir além: apresentar um equipamento com muita qualidade e dentro das normas ambientais, mas também acompanhar

C

M

Y

nossos clientes no processo de licenciamento desde o início.

CM

Com certeza esse trabalho vem fazendo a diferença.

MY

CY

IM - Fale sobre os serviços oferecidos pela Brucker e sobre o diferencial da sua empresa.

CMY

grande diferencial: Qualidade. Isolamento total da câmara primaria e secundaria e utilização de tijolo refratário, com queimadores

Responsável pe fornos do serviç município de Sã

inteligentes proporcionando economia na cremação, ou seja em media 25kg gás glp por hora, realizando uma cremação com

capa2.indd 28

Inovamos a cada tenha a melhor s crematórios.

K

A Brucker inovou no mercado de fornos crematórios com um

Sr. Marcelo e Sr. Rolandinho (diretores da Brucker) na Funexpo 2011.

A Brucker é uma e em fornos cremató e Pet (animais). Os são desenvolvidos permitindo uma gr consumo de gás. O acordo com as nor ambientais do CON

18/11/2011 10:38:41

Rua Joaquim Ferre 5º Distrito Industria Fone/fax: (17) 3421


RA

media de 55 minutos. Isso totaliza um valor médio de consumo

Somos a primeira fabricante do Brasil com finalidade especifica.

de gás por cremação em R$70,00 (setenta reais). Podem ser

Investimos muito neste processo e ainda continuamos a investir,

realizadas cremações simultâneas a cada 55 minutos em media

pois acreditamos neste mercado. Fabricamos fornos crematórios

uma cremação, sem necessidade de resfriamento da câmara. Há

para seres humanos Modelo BRH2 e animais Modelo BRP2.

ainda portas de inspeção que permitem manutenção das câmaras

Além disso, fabricamos um equipamento especial para resolver

primaria e secundaria, diferencial proporciona fácil manutenção.

problemas quanto aos resíduos de exumação. Nossa fabrica esta instalada na cidade de Votuporanga SP, em uma área de

Votuporanga (SP)

órios. Com isso,

asileiro da forma

tos de cremação

ente dentro das principalmente

Equipamento completo - Pensando na praticidade e

mais de 4000m2. Através de uma licença de operação emitido

condições especiais para nossos clientes a BRUCKER inovou

pela CESTESB, órgão ambiental do estado de São Paulo, somos

mais uma vez oferecendo forno crematório já completo

autorizados a fabricar fornos crematórios. Possuímos vários

com equipamentos essenciais, tais como: forno crematório,

clientes no Brasil, dentre estes o Serviço Funerário de São Paulo

processador de resíduos mortais, mesa com regulagem de

(Crematório Vila Alpina), onde somos responsáveis pela reforma

altura para manuseio de corpos, software com monitoramento

dos fornos crematórios em operação.

de temperatura, monitoramento continuo de gases CO e O2

uisição de nossos

des do mercado

ações, tornando equipamento e

com impressora, projeto e acompanhamento no licenciamento

IM - Fale sobre os objetivos e os planos da Brucker

(planos exigidos pelo Conama).

para o futuro.

O numero de cremações no Brasil aumenta a cada dia e ainda

Dito

vai crescer muito mais. Por isso, esse é o melhor momento para

neste mercado, proporcionando mais tecnologia a nossos

se investir em um forno crematório. Em números apurados de

equipamentos. Conseqüentemente vamos oferecer ao mercado

hoje, verificamos que o custo X benefício está proporcionando

o melhor forno crematório, principalmente com a melhor relação

um retorno do investimento em curtíssimo prazo.

custoXbeneficio na compra e manutenção.

anteriormente,

vamos

continuar

investindo

muito

IM - Conte um pouco sobre o seu modelo de gestão.

uito para crescer

tia uma grande

anunciobrucker1_2_3.pdf

3

12/01/11

17:17

A Brucker é uma empresa especializada em fornos crematórios.

ade de aquisição muito os valores

esmo pelo custo

taxas e impostos

Fabricação 100% nacional.

Soluções integrais em fornos crematórios

m mercado com

mentos, ou seja,

para tal situação.

ssa empresa com

muita qualidade

ém acompanhar desde o início.

nça.

pela Brucker e

atórios com um

a câmara primaria

om queimadores

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

Assistência técnica exclusiva para fornos crematórios em todo o Brasil.

A Brucker é uma empresa especializada em fornos crematórios de Seres Humanos e Pet (animais). Os nossos equipamentos são desenvolvidos com alta tecnologia permitindo uma grande economia no consumo de gás. Os fornos estão de acordo com as normas internacionais e ambientais do CONAMA.

Brucker Service é um serviço personalizado que oferecemos para a manutenção e assistência técnica especializada em fornos crematórios de todas as marcas e modelos.

Inovamos a cada dia para que você tenha a melhor solução em fornos crematórios.

Monitoramento e gerenciamento por meio de softwares exclusivos.

K

Responsável pela reforma dos fornos do serviço funerário do município de São Paulo.

Workshop e treinamento para operação do seu equipamento.

Garantia de 1 ano em todos os seus componentes, salvo peças de reposição (desgaste pela utililização). Consultoria para abertura e implantação de novos crematórios.

emação, ou seja

a cremação com

Rua Joaquim Ferreira da Costa, 405 5º Distrito Industrial • 15505-131 • Votuporanga • SP Fone/fax: (17) 3421 4516 capa2.indd 29

vendas@bruckerfornoscrematorio.com.br www.bruckerfornoscrematorio.com.br 18/11/2011 10:38:42


INFORME SINDINEF | planos funerários

PLANOS FUNERÁRIOS X SIMPLES NACIONAL O Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN), no uso das

em alguns casos em arbitramento da receita. Vale salientar

competências que lhe conferem a Lei Complementar nº 123, de

que as atividades concomitantes de FUNERÁRIAS e PLANOS

14 de dezembro de 2006, o Decreto nº 6.038, de 7 de fevereiro

FUNERÁRIOS devem e merecem uma atenção especial,

de 2007 e o Regimento Interno aprovado pela Resolução

visto que, as Funerárias “serviços funerários” podem optar

CGSN nº 1, de 19 de março de 2007 em 01 de Dezembro de

pelo simples. Contudo, quando existem duas atividades

2010 alterou a Resolução CGSN nº 6, de 18 de junho de 2007

conexas, uma não pode suprimir a outra, ou seja, pela

publicando a resolução CGSN nº 77, de 13.09.2010 sendo

legislação tributária, duas atividades não podem sofrer

esta publicada no DOU 1 de 15.09.2010 atualizando os CNAE

concomitantemente enquadramento tributário diferenciado.

impeditivos ao SIMPLES NACIONAL.

nº 29 | Ano 4 | set I out 2011

Neste sentido, como fica a tributação? Pelo simples, lucro Nesta relação consta com clareza o CNAE 6511-1/02 “PLANO

presumido ou lucro real? Neste caso o mais correto seria

DE AUXILIO FUNERAL”, mas já constava de relações anteriores,

separar estas atividades, deixando a funerária no simples e

ou seja, todas as empresas que possuem esta atividade,

criando outra empresa para a atividade de planos funerários,

definitivamente não podem estar enquadradas no Simples.

optando para esta última, por um regime tributário do lucro

Em que pese alguns contadores insistirem em enquadrar

real ou lucro presumido. Isso regulariza definitivamente

empresas de planos funerários no simples, o risco para estas

sua situação perante o fisco federal e demais órgãos, sem

empresas é muito grande no que tange a forma diferenciada

contar com diversos benefícios que podemos colher desta

de recolhimento dos tributos, pois é cediço que a forma

mudança.

simplificada de tributação em muito favorecem as empresas aptas ao simples, contudo, aquelas que não deveriam estar

Se você se encontra na situação acima, procure o mais breve

enquadradas na verdade estão burlando o fisco Federal,

possível a sua regularização através do seu advogado e/ou

Municipal e Estadual.

contador, pois “como dito” poderá vir a ser desenquadrado do simples arcando, portando, com todas as sanções previstas na

Neste sentido, quando o fisco detecta que tal enquadramento

30

capa2.indd 30

legislação tributária.

foi feito de forma irregular e muitas das vezes estas

Claudiney J. de Souza

irregularidades estão escondidas por códigos de atividades

Advogado - OAB/MG 130.531

não condizentes com a atividade “objeto social” descrito no

Especialista em Direito Tributário pela FGV

contrato social, autua a empresa em pesadíssimas multas e

claudineyjsouza@ig.com.br I Celular: 031-9956-5642

18/11/2011 10:38:44


ONAL

a. Vale salientar

RIAS e PLANOS

enção especial,

s” podem optar

duas atividades ou seja, pela podem sofrer

io diferenciado.

o simples, lucro

is correto seria

ia no simples e

anos funerários,

butário do lucro

definitivamente

ais órgãos, sem

os colher desta

re o mais breve

advogado e/ou enquadrado do

ões previstas na

iney J. de Souza

AB/MG 130.531 utário pela FGV 031-9956-5642

capa2.indd 31

18/11/2011 10:38:50


capa2.indd 32

18/11/2011 10:38:53


Edição 29