Issuu on Google+

LITORAL PARAIBANO

Reduto do Sol colorido

VERDE ESSENCIAL

Toques para projetos paisagísticos

CARROS PARA A FAMÍLIA

Opções que aliam espaço e segurança

É CARNAVAL! Panorama da maior festa popular brasileira

#14

fev/mar 2012

if_capa14.indd 1

26/01/2012 09:19:35


Por Gilberto Elkis

An_Informar_22_12.indd 2-3 if_arquivo_primario.indd 2

05/01/2012 17:10:14


Fotos: edison Garcia

SĂŁo Paulo Jardim AmĂŠrica - T.: 3894 7000 D&D Shopping - T.: 5105 7760 rio de janeiro Casashopping - T.: 3325 7667

a r t e f a c t o b c . c o m . b r

12/22/11 5:16 PM if_arquivo_primario.indd 3

05/01/2012 17:10:15


No mais belo e confortável ancoradouro natural do litoral norte: o Saco da Ribeira www.vogamarine.com.br

if_arquivo_primario.indd 4

TEL (12) 3842 2000 AV. PLÍNIO FRANÇA, 330 - SACO DA RIBEIRA atendimento@vogamarine.com.br

Funcionando de acordo com a Cetesb.

13/01/2012 17:54:02


Uma marina de primeiro mundo, em meio a um capricho da natureza No centro da Rio-Santos, entre São Sebastião e Angra dos Reis, com a Ilha Anchieta à frente.

Dársena com água e luz. Vagas molhadas até 84’. Sede social com piscina, sauna, vestiários, café e conveniência. Posto flutuante. Rampa com excelente calado. Estacionamento privativo. Segurança 24h. Internet wireless. Galpões para barcos até 55’. Equipe especializada.

if_arquivo_primario.indd 5

13/01/2012 17:54:02


AN_F620_410x275mm.pdf

if_arquivo_primario.indd 6

1

12/22/11

3:07 PM

13/01/2012 17:54:56


if_arquivo_primario.indd 7

13/01/2012 17:54:58


horizonte

Confira por que o litoral da região metropolitana de João Pessoa — capital da Paraíba — é um dos destinos mais coloridos do País

20

acontece

DEUSES DO MAR

26

Prepare-se para agitar no CCVT

saúde

Cuidados para proteger os pequenos do calor

Ecoaventura em Jardim, cidade vizinha de Bonito-MS

34

meio ambiente

O tesouro brasileiro da biodiversidade

Toques especiais para projetos paisagísticos

42

no azul

Memórias de Carlos Carvalho

Óculos, roupas, sapatos e acessórios para essa estação

44

horizonte

Uma expedição pelo Petar (Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira)

52

CARNAVAL É... De onde surgiu tanta folia?

74

CARROS PARA FAMÍLIA

PARQUE DAS CAVERNAS

horizonte

70

UM PIONEIRO

A CARA E A MODA DO VERÃO

mar aberto

64

PANTANAL

O VERDE ESSENCIAL

boas compras

58

BEBÊS NO VERÃO

JARDIM DO ÉDEN

na concha

57

CARNABATINGA

Três exuberantes embarcações do Grupo Ferreti viagem

foto: Janaína Quitério

10

mar aberto LITORAL PARAIBANO

Entre tantos modelos, qual escolher? contatos

82

SERVIÇO

Setores do Condomínio Costa Verde Tabatinga

Ótimo carnaval!

#14 if_Índice14.indd 8

23/01/2012 17:50:20


PUBLISHER PRISCILA S. T. DE OLIVEIRA NOVAES PARA ANUNCIAR TELEFONE: 55 11 7862-6982 | 12 3884-4434 PRISCILA@REVISTAINFORMAR.COM.BR FINANCEIRO TELEFONE: 55 12 3884-2004 FINANCEIRO@REVISTAINFORMAR.COM.BR

EDITORIAL

CRIAÇÃO CRIACAO@REVISTAINFORMAR.COM.BR

Vamos dar um baile!

ENDEREÇO RODOVIA SP–55, Nº 2.500 – SETOR PRAÇA I CONDOMÍNIO COSTA VERDE TABATINGA LOJA CL02

brilhar neste carnaval! É que sua recepção pelos condôminos do

TABATINGA – CARAGUATATUBA-SP CEP: 11679-900

CCVT tem sido tão boa que decidimos aumentar o número de

www.revistainformar.com.br

A edição 14 da INFORMAR TABATINGA pede passagem para

páginas para oferecer ainda mais conteúdo destinado à diversão, lazer, relaxamento, serviços e luxo! São três reportagens que exploram roteiros turísticos em diferentes regiões do Brasil: no Alto do Ribeira, na região Sudeste,

Editora ECOAVENTURA PABX: (11) 3334-4361 – Rua Anhaia, 1.180, 3º andar Bom Retiro – SP – CEP 01130-000

com uma expedição às cavernas do Petar; no Nordeste, com a se-

www.grupoea.com.br

-Oeste, com as opções de ecoaventuras em Jardim-MS, município

DIRETORIA FARID CURI, ROBERTO VÉRAS E WILSON FEITOSA DIRETOR DE REDAÇÃO WILSON FEITOSA JORNALISMO REDACAO@GRUPOEA.COM.BR EDITORA JANAÍNA QUITÉRIO (MTB Nº 45041/SP) JQUITERIO@GRUPOEA.COM.BR REPÓRTER BÁRBARA BLAS (MTB Nº 64800/SP) BBLAS@GRUPOEA.COM.BR ARTE GLAUCO DIAS E MILA COSTA COLABORARAM NESTA EDIÇÃO DANI COSTA (TEXTO); ANDRÉ SEALE, CHRISTIAN DALGAS, DANIEL DE GRANVILLE, EDGLEY DELGADO, FELIPE GESTEIRA, HAROLD PALO JR., INÁCIO TEIXEIRA, JR STUDIOS, MARCELO KRAUSE, WILSON FEITOSA (FOTOS)

leção de destinos exuberantes no litoral paraibano; e no Centrovizinho de Bonito-MS. Nesta edição, a matéria de saúde é destinada aos bebês, e pesquisamos quais carros são mais interessantes para a família toda viajar com conforto e segurança. E, para valorizar a ecologia e sustentabilidade — tão essencial ao planeta —, pautamos na seção “Na concha” dicas para projetos paisagísticos e lançamos a seção “Meio ambiente” com um símbolo nacional: o Pantanal. Mas é o carnaval a vedete desta edição! Por isso, aproveitamos para desejar a todos os condôminos muita folia — ou descanso — nesse fim de verão. Forte abraço, Priscila S. T. de Oliveira Novaes

FOTO DE CAPA ISTOCKPHOTO CTP, Impressão e Acabamento:

Av. Alexandre Mackenzie, 619, CEP 05322-000 Jaguaré - São Paulo - SP

É PROIBIDA SUA REPRODUÇÃO TOTAL OU PARCIAL SEM AUTORIZAÇÃO POR ESCRITO DO EDITOR. A PUBLISHER E OS EDITORES DA REVISTA NÃO SE RESPONSABILIZAM PELO CONTEÚDO DOS ANÚNCIOS E MENSAGENS PUBLICITÁRIAS INCLUSOS NESTA EDIÇÃO. É PROIBIDA A VENDA DA REVISTA, QUE É DE DISTRIBUIÇÃO GRATUITA.

if_editorial-14.indd 9

13/01/2012 11:41:44


Centro Cultural São Francisco

Os primeiros

mar aberto

foto: Janaína Quitério

CENÁRIOS ESTONTEANTES, INFRAESTRUTURA ORGANIZADA, ÁREAS AMBIENTAIS PRESERVADAS E PASSEIOS HISTÓRICOS. ESSES E OUTROS MOTIVOS FAZEM DO LITORAL DA REGIÃO METROPOLITANA DE JOÃO PESSOA — CAPITAL DA PARAÍBA — UM DOS DESTINOS TURÍSTICOS MAIS COLORIDOS DO PAÍS. CONFIRA! Por: Janaína Quitério I Arte: Glauco Dias foto: Janaína Quitério

Praça Antenor Navarro

foto: Felipe Gesteira

10 |

if_mar_aberto_joao_pessoa.indd 10

13/01/2012 18:14:41


raios de Sol do Brasil foto: Felipe Gesteira

O

Sol é como um farol para o turismo do litoral da Paraíba. Em

Lagoa dos Irerês, no Parque Solon de Lucena

João Pessoa — capital do Estado — é, inclusive, onde ele nas-

ce primeiro: antes das cinco da manhã, os primeiros raios solares despertam. Isso acontece porque é lá que está situada a parte continental mais oriental das Américas — a Ponta do Seixas, localizada ao sul da praia do Cabo Branco. Para aproveitar o dia, o visitante pode se aventurar pelos 60 quilômetros de praias da região metropolitana de João Pessoa — da qual fazem parte, também, os municípios de Cabedelo (ao norte) e Conde (ao sul). Na capital, dos seus 20 quilômetros de litoral, 12 são constituídos de praias urbanas — todas com águas claras, mornas e limpas, nas quais não são despejados dejetos sanitários. Outra particularidade é que, em João Pessoa, há uma legislação municipal que limita as construções na orla em, no máximo, três andares, o que deixa a cidade mais ventilada e com temperaturas amenas, de 26 a 28º Celsius, o ano todo. Em contrapartida, a algumas quadras da avenida à beira-mar, a capital paraibana vive um processo de verticalização sem precedentes. É de lá que figurará, em breve, o arranha-céu mais alto do Brasil, com 183 metros de

Falésias: formações naturais comuns no litoral paraibano

Refresco em Areia Vermelha foto: Janaína Quitério

altura e 51 andares! Quem busca praias semidesertas com cenários paradisíacos desloca-se para o litoral sul por meio da Rodovia PB-008, cujo trajeto — com duração de até 40 minutos de carro — é cercado por áreas preservadas de Mata Atlântica, estuários e mangues. Guaiamum em Gramame foto: Janaína Quitério

| 11

if_mar_aberto_joao_pessoa.indd 11

13/01/2012 18:14:51


mar aberto

foto: Felipe Gesteira

Vista aérea da praia do Cabo Branco

PRAIA DO CABO BRANCO

foto: Janaína Quitério

Com extensão de 5,5 quilômetros, é uma praia urbana de Jampa — como é carinhosamente conhecida a cidade de João Pessoa — com boa infraestrutura de quiosques — todos padronizados —, calçadão e ciclovia, que oferece pontos de empréstimo eletrônico de bikes. Diariamente, das 5h às 8h, o trânsito de veículos na avenida à beira-mar é interrompido para privilegiar a prática de caminhada, corrida e ciclismo. Essa praia agrupa um grande número de restaurantes com variado cardápio — de frutos do mar à comida italiana —, bem como muitos hotéis e pousadas na avenida da praia. Em sua porção mais ao sul, no topo de uma falésia de 40 metros, fica um dos mais bonitos cartões-postais da cidade: o Farol do Cabo Branco. De lá, é possível visualizar toda a beleza da orla de Cabo Branco e a Ponta do Seixas. Ao lado do farol, foi inaugurada, em 2008, a Estação Cabo Branco de Ciência, Cultura e Arte, com projeto arquitetônico de Oscar Niemayer. Imperdível!

O Farol foi arquitetado no início da década de 1970 com as asas em forma triangular para representar um sisal — planta fornecedora de fibra que fez parte de importante ciclo econômico da Paraíba

BEI

12 |

if_mar_aberto_joao_pessoa.indd 12

13/01/2012 18:14:57


Carmen Steffens SERRAMAR PARQUE SHOPPING

BEIRUTE

BUENOS AIRES

JOHANNESBURGO

LOS ANGELES

MARBELLA

PARIS

PUNTA DEL ESTE

RIO DE JANEIRO

SÃO PAULO

TOKYO

200 LOJAS - 16 PAÍSES

if_mar_aberto_joao_pessoa.indd 13

13/01/2012 18:15:00


TAMBAÚ

Para aproveitar as piscinas naturais de Picãozinho, a maré deve estar até 0.4

Praia urbana que se destaca por três principais motivos: trata-se do ponto mais badalado de João Pessoa e reúne restaurantes variados, bares, bancos, quiosques e feirinha de artesanato. É em suas imediações que fica o Mercado de Artesanato da Paraíba, com 120 lojas. Em segundo lugar, é lá que se localiza outro importante cartão-postal: o Hotel Tropical Tambaú — um resort em formato circular, construído em 1970 sobre a areia da praia. Por fim, é de Tambaú que sai um dos passeios mais fascinantes: as piscinas naturais de Picãozinho. Localizado a aproximadamente um quilômetro da praia, recifes de co-

mar aberto

rais formam, na maré baixa, piscinas de águas claras e mornas, com exuberante fauna e flora marinhas, onde

foto: divulgação/Secom-JP

a magia é mergulhar com máscara e

rais, os órgãos ambientais autorizam

snorkel ao lado de peixinhos. O per-

a operar na região, no máximo, oito

Localizada a 30 quilômetros de

curso é feito por catamarãs em 15

embarcações — com lotação de até

João Pessoa, no município de Con-

minutos. Para a preservação dos co-

80 passageiros.

de, é uma referência mundial devido

TAMBABA

à sua beleza natural e por ter sido a foto: Janaína Quitério

primeira praia de naturalismo oficial do Nordeste (Decreto 276/91 e Lei Municipal 256/2002) — e a segunda do Brasil. É dividida em duas áreas: uma na qual não é permitido o naturalismo, e outra cujo acesso é feito por uma pequena trilha de madeira, onde a nudez é obrigatória. Nessa parte, os banhistas se descobrem por completo: não há pudores. Placas advertem que a prática sexual em público é proibida e qualquer ato de constrangimento pode ser penalizado com expulsão da área. Um segurança “à paisana” zela pelo código de conduta. Na foto, área de Tambaba não destinada ao naturalismo

14 |

if_mar_aberto_joao_pessoa.indd 14

13/01/2012 18:15:07


if_mar_aberto_joao_pessoa.indd 15

13/01/2012 18:15:08


fotos: Janaína Quitério

AREIA VERMELHA Durante três horas — e somente na maré-baixa — vem à tona um banco de areia, cuja coloração avermelhada é resultado de pigmentos liberados por algas. É rodeado por uma extensa faixa de arrecifes, que propiciam a formação de piscinas naturais em sua volta. Por se tratar de um Parque Estadual Marinho — criado em agosto de 2000 para proteger os recursos naturais locais e despertar a consciência ecológica dos visitantes — não é permitido pisar nos corais nem revolvê-los. Apesar disso, quando a fiscalização não está pre-

Areia Vermelha desponta na maré baixa

mar aberto

sente, muitos turistas desrespeitam essa orientação e chegam a levar na

itinerantes oferecem coquetéis na

de uma vila de pescadores constitu-

bolsa fragmentos de corais.

fruta, petiscos de queijos, carangue-

ída de 30 casas de taipa às margens

jos e até lagostas.

da foz do rio Gramame. O encontro

A Areia Vermelha está localizada

do rio com o mar dá mais charme a

a aproximadamente um quilômetro da praia de Camboinha, no município

BARRA DO GRAMAME

de Cabedelo. O percurso, feito por

É a última praia — e uma das mais

catamarãs, dura 15 minutos. Bares

bonitas — de João Pessoa. Trata-se

essa praia semideserta e rústica com exuberante beleza natural. Rústica praia de Barra do Gramame

16 |

if_mar_aberto_joao_pessoa.indd 16

13/01/2012 18:15:17


if_mar_aberto_joao_pessoa.indd 17

13/01/2012 18:15:20


foto: Janaína Quitério

Mirante do Restaurante Canyon de Coqueirinho

mar aberto

COQUEIRINHO

praia se mantém deslumbrante, mas

Além dos altivos coqueiros, a en-

há outras opções de restaurantes e

seada é formada por falésias multi-

barracas para atender os visitantes.

coloridas, areias brancas e mar tão

Fica no município de Conde.

verde quanto morno. Do lado direito do estacionamento da entrada,

PRAIA DA TABATINGA

ficam as instalações aconchegantes

É uma combinação de vultosas fa-

e rústicas-chiques oferecidas pelo

lésias, formações rochosas, recifes e

Restaurante Canyon de Coqueirinho.

corais. O acesso a ela pode ser feito

O cardápio também é imperdível.

caminhando pela praia do Coqueiri-

Tel.: (83) 9301-1990. Do outro lado, a

nho. Fica em Conde.

A praia de Tabatinga ganha mais charme com as falésias que compõem a orla

foto: Janaína Quitério

PÔR DO SOL MUSICADO Às cinco da tarde em ponto, o Sol abraça o horizonte quando o saxofonista Jurandy do Sax inicia sua poesia musical. Centenas de pessoas, acomodadas em deques ou embarcações na praia fluvial do Jacaré — região metropolitana de João Pessoa —, silenciam para ouvir com todos os sentidos o espetáculo. Vestido de branco com uma echarpe dourada — em homenagem ao Sol? —, o instrumentista toca em pé a canção “Bolero de Ravel”, trilha sonora do longa-metragem francês “Retratos da

18 |

if_mar_aberto_joao_pessoa.indd 18

13/01/2012 18:15:32


Apresentação de Jurandy do Sax

foto: Edgley Delgado

Vida”, enquanto o remador faz a ca-

canso de tocar essa música, mas, a

anos mais tarde, o entardecer musi-

noa bailar devagar sobre o rio Paraíba

cada dia, é uma emoção diferente.

cado ganhou ares de performance,

em direção aos atentos olhares, sem

Mesmo quando chove, sinto a energia

com os acordes da melodia amplifi-

exceção. Ali, o Sol é para todos.

do Sol se despedindo”, conta com en-

cados por microfone até as caixas de

tusiasmo o músico.

som de cinco bares, que disponibili-

De domingo a domingo — não importa a condição do tempo —, o

A sincronização original do “Bo-

cair da tarde é reverenciado naquele

lero de Ravel” com o pôr do sol

A apresentação do bolero dura 14

trecho. Jurandy do Sax completava

aconteceu por acaso, em meado da

minutos. Finda quando o último raio

4.022 apresentações no fim de tarde

década de 1980, quando era tocado

solar se oculta no horizonte — tem-

meio nublado de 23 de novembro de

no LP de um dos bares da então vila

po suficiente para muitas lágrimas se

2011 com a mesma empolgação que

de pescadores da praia do Jacaré. Os

desprenderem e dezenas de suspiros

executara a melodia de Maurice de

frequentadores do local ficaram tão

ritmarem em coro o tãrãrãrã da melo-

Ravel pela primeira vez, em 1993, no

entusiasmados que passaram a pedir

dia. Por algum motivo inexplicável, o

único bar à beira-rio que ali existia.

bis em alguns fins de tarde. Mas, com

poente enche nossos pulmões de vida.

“Sempre me perguntam se não me

a entrada em cena de Jurandy do Sax

zam espaçosos terraços sobre o rio.

Ruborizado, o Sol agradece.

| 19

if_mar_aberto_joao_pessoa.indd 19

13/01/2012 18:15:38


Deuses do mar Os três modelos de maior destaque do Grupo Ferretti aqui no Brasil são o Riva, Pershing e Ferretti Yatchs, cada qual com uma proposta distinta. Confira seus exuberantes lançamentos

horizonte

da redação I fotos: Ferrettigroup I arte: Mila Costa

D

esbravar o mar sem data de retorno, com a única condi-

O potente Riva 86’ (parte externa na foto acima) é ideal para a vida em alto-mar devido ao seu conforto

ção de não sair do iate para se hospedar em terra, é um

plano fácil para quem opta pelas três embarcações destacadas pelo Grupo Ferretti para a Revista INFORMAR TABATINGA. Confira o que cada barco tem de especial e por que são tidos como “deuses do mar”.

Riva 86’ Domino Transporte de Netuno Esse coupé de 26 metros é o resultado do relacionamento entre a

maior socialização a bordo e faz esse

onde uma segunda poltrona para pi-

Officina Italiana Design, o desenho

barco ser ideal para longas viagens e

lotos torna-se o lugar perfeito para

exclusivo de todos os iates da fro-

para a vida diária em alto-mar.

manobras de atracação. A ampla

ta da Riva; o AYT (Advanced Yatch

As sedutoras linhas da 86’ Domi-

Technology), centro de design e

no estão mais suaves — nessa nova

pesquisa naval do Ferretti Group;

versão opcional do modelo — com a

A luz é enfatizada pelas cores do

e o time de arquitetos e designers

inovadora cor Grey Sand, que cobre

design de interiores, acrescidas pela

do Centro Stile Ferrettigroup. Uma

o casco e a deckhouse. O resultado

laqueação em tom África. Equipa-

evolução do modelo 68’ Super Ego

é a elegância e simplicidade. Per-

da com banheiro e closet, a cabine

oferece espaços maiores e uma sé-

feitamente integrada à parte supe-

master ainda conta com sala de es-

rie de áreas sociais, o que permite

rior da deckhouse está o sundeck,

tar privativa e penteadeira.

área do sundeck conta com mesa de jantar para seis pessoas.

20 |

horizonte_barcos_13.indd 20

27/01/2012 13:48:51


Pershing 92’ Alta velocidade A nova Pershing 92’ é caracteri-

lançador de tendências náuticas in-

Poltrona Frau, que desenhou e

ternacionais e se antecipa aos novos

construiu a cabine do piloto, todos

padrões de design.

os assentos e detalhes da mobília interna; e Ernestomeda, responsável

zada por um visual externo esbelto e

Com 28 metros, o modelo oferece

agressivo, além de uma estrutura que

quatro cabines: a suíte master, duas

permite a expansão de seus espaços

cabines de hóspedes com duas camas

Para a tripulação, foi construída

internos, o que aumenta, principal-

cada uma e, na proa, uma segunda

na popa uma área com duas cabines

mente, o hall e o cockpit, localizado

suíte. A elegância da decoração é o

e banheiros, com acessos pelos lados

na popa do deck principal.

resultado da colaboração em equipe

interno e externo, além de ligação

de duas marcas lendárias italianas:

com a cozinha.

Inovador, esse moderno modelo

pela bela cozinha.

oferece amplo desempenho com máximo conforto a bordo. Esse último

Muita luminosidade na lancha Pershing 92’

projeto se encaixa perfeitamente com o novo rumo adotado em termos de design — iniciado com a famosa Pershing 72’ e seguida pelos modelos 64’ e 80’ —, já que se caracteriza por espaços amplos e muita luminosidade. A Pershing 92’ aprimora todos os elementos de estilo que distinguem os modelos da frota: as janelas da superestrutura, as amplas janelas de vidro e a grande porta dobrável que divide o cockpit do hall. Uma novidade absoluta está na escolha da cor do casco: branco-pérola, que destaca o novo modelo Pershing, mantém a posição do estaleiro como

A cor do casco, branco-pérola, é inovadora

| 21

horizonte_barcos_13.indd 21

27/01/2012 13:49:01


horizonte

Ferretti 881 RPH

Ferretti 881 RPH Luxo italiano

A mesa em teca pode atender até 8 pessoas

Esse iate é um novo ponto de referência que traz uma revolução no conceito de moradia a bordo. A Ferretti 881 RPH, com 27 metros, é o barco-chefe da família Ferretti, projetado para aqueles que querem navegar em grande estilo sem abrir mão da atmosfera náutica. Desde a jacuzzi na flybridge à cabine do piloto com mesa em teca para oito pessoas, o exterior prima pelos detalhes, enquanto o interior conta com três

Jacuzzi na flybridge

cabines com banheiros individuais — tudo do melhor para até 20 pessoas a bordo. O espaçoso interior conta com uma área de estar dividida ao meio por uma tela retrátil de LCD de 32 polegadas, com sofás duplos em ambos os lados.

22 |

horizonte_barcos_13.indd 22

27/01/2012 13:49:14


horizonte_barcos_13.indd 23

27/01/2012 13:49:15


Iluminação e bom gosto é na Unilight.

Projetos luminotécnicos e consultorias em iluminação. Luminárias

Leds

Lustres

Ventiladores

Lâmpadas

Cabos

Disjuntores

Reatores

Interruptores

Refletores

Nova loja no Litoral Norte: Av. Presidente Castelo Branco, 750 - Caraguatatuba

Unilight Iluminação

P

Litoral Norte: 12 3883 9765 Santo André: 11 4509 1531 Nextel: 54*1103 www.unilight.com.br / unilight@unilight.com.br if_arquivo_primario.indd 24

27/01/2012 14:02:30


estilopropaganda

as

O ambiente ideal para você apreciar todos os requintes da culinária francesa.

es

a

Restaurante localizado na pousada Port Louis, assinado pelo renomado Chef Patrick Ferry. Pratos exclusivos preparados com ingredientes cuidadosamente selecionados por quem entende de gastronomia. Venha saborear o que há de melhor em Tabatinga.

Av. Eurico Gaspar Dutra n.º 100 Praia da Tabatinga - Caraguatatuba - SP 12 3884 6010 - www.portlouis.com.br

if_arquivo_primario.indd 25

27/01/2012 14:02:34


viagem

Jardim do Éden A exuberante fauna e flora da cidade de Jardim, no Mato Grosso do Sul — vizinha do município de Bonito —, emoldura irresistíveis rios de águas transparentes e formações geológicas intrigantes — um paraíso preservado que convida o viajante a vivenciar ambientes naturais de um ângulo mais próximo do que se pode imaginar da redação | arte: Glauco Dias

26 |

if_viagem_jardim-14.indd 26

27/01/2012 13:47:49


s

e a vida animal e vegetal falasse, em cada atração turística de Jardim visitada, ela proclamaria: “viva a conservação

ambiental!” É que a cidade, localizada a 230 quilômetros da capital, campo Grande, e a pouco mais de 30 quilômetros de bonito, faz parte de um dos mais bem-organizados destinos de ecoturismo. É o chamado complexo turístico da serra da bodoquena, na parte sul do pantanal — uma das sete maravilhas do brasil —, formado por Jardim, bonito e bodoquena, cidades que compartilham uma riqueza natural incomparável. e para manter intocadas as profusas obras-primas da natureza, guias treinados acompanham os entusiastas do turismo sustentável. de acordo com o livro “100 lugares que você precisa visitar antes de dizer que conhece o brasil”, de Jorge de lima, brasileiros e estrangeiros só podem afirmar que conhecem o País — ou, pelo menos, o revigorante turismo de aventura — ao vivenciarem o passeio de flutuação no rio da Prata, um dos mais procurados de Jardim. o mergulho começa na nascente do rio olho d’água, localizada no recanto ecológico rio da prata, aonde se chega após caminhada pela mata ciliar, cuja trilha

foto: marcelo Krause

é circundada por árvores centenárias, orquídeas, bromélias, entre outros vegetais, que desenham um colorido animado nos contornos da mata e exalam um cheiro úmido de natureza ao som dos suaves piados de pássaros.

| 27

if_viagem_jardim-14.indd 27

27/01/2012 13:47:53


if_viagem_jardim-14.indd 28

27/01/2012 13:47:54


SÃO PAULO (11) 3878 6800 . GUARUJÁ (13) 3358 3899 SÃO SEBASTIÃO . ILHABELA . UBATUBA . RIO DE JANEIRO . FRADE . VEROLME . ANGRA DOS REIS PARATY . ESPÍRITO SANTO . FLORIANÓPOLIS . CURITIBA . BIGUAÇU . BALNEÁRIO CAMBORIÚ PORTO ALEGRE . SALVADOR . ARATU . RECIFE . JOÃO PESSOA . PUNTA DEL ESTE . MIAMI

if_viagem_jardim-14.indd 29

27/01/2012 13:47:54


foto: prefeitura de Jardim/ms

viagem

foto: prefeitura de Jardim/ms

foto: daniel de Granville

foto: christian dalgas

foto: harold palo Jr.

nessa viagem pelo ecossistema

grupo, maior a chance de se deparar

mas, antes de cair n’água, admire a

intocado, a aparente fusão entre as

com animais silvestres na mata —, o

fluidez dos peixes, que desfilam com

águas translúcidas e o infinito azul do

suor da caminhada é dissolvido no

seus contornos iluminados pelo sol.

céu transporta a um inusitado univer-

mergulho da água fresca do lago for-

É com eles ao redor que o viajante

so de formas e cores estampadas no

mado pela nascente. e não é preciso

deixará o corpo e a alma seguirem

fundo de areia, cascalho e troncos

saber nadar: nadadeiras, máscara,

suspensos pela correnteza calma do

submersos. cercado pela mata nati-

respirador e roupa de neoprene são

rio olho d’água até o encontro com

va, até o mais viajado dos viajantes

utensílios que compõem o passeio.

o rio da prata.

se surpreende ao perceber que sua condição ultrapassa a de mero espectador passivo: os olhares brilham perplexos com os raios de luz que penetram o meio aquático até tocarem as dezenas de espécies de peixes, além da verdejante vegetação subaquáticom visibilidade total a mais de cinco metros de profundidade. depois de mais de um quilômetro percorrido na companhia de, no máximo, oito pessoas — quanto menor o

foto: André seale

ca, num jogo de sombras e contrastes

30 |

if_viagem_jardim-14.indd 30

27/01/2012 13:48:04


Abismo Azul imagine-se caminhando pelo cerrado quando, de repente, topa com um imenso “buraco”, que esconde um grande lago de águas azuis. trata-se da chamada lagoa misteriosa, uma formação geológica conhecida como dolina, formada pelo desabamento do teto de uma caverna. É considerada pela Sociedade Brasileira de Espeleologia a quinta caverna mais profunda do país e, entre elas, a primeira no tocante à inundação, com algo em torno de 240 metros de coluna d’água. Após seis anos fechada por falta de licenciamento ambiental, essa atração impressionante voltou a encantar turistas de Jardim em julho de 2011. Além desses passeios, que precisam ser agendados antecipadamente nas agências de turismo locais ou nacionais, Jardim reserva outras opções de lazer e exploração ecológica. com capacidade para mil pessoas, o balneário municipal rio da prata é uma ótima opção para brincar com a família na água. com extensa mata nativa da região de um lado dos banhistas é feita por uma equipe de salva-vidas. há também churrasqueiras, quadra de areia, estacionamento e acesso ao rio para cadeirantes. bem próximo a esse local e igualmente às

fotos: marcelo Krause

e área gramada de outro, a segurança

margens do rio da prata está o Seu Assis Camping e Balneário, que fica num belíssimo trecho da via fluvial. A capacidade é para 200 pessoas e conta com trilha de madeira até o rio, deck, tirolesa, trampolim, área de camping e quiosques equipados com pia, churrasqueira e energia elétrica.

flutuar sobre um abismo de águas tão transparentes oferece a sensação de voar livremente | 31

if_viagem_jardim-14.indd 31

27/01/2012 13:48:15


viveiro A cÉu Aberto eis uma boa opção para quem prefere ficar em terra firme. Uma trilha de 900 metros circunda outra gigantesca formação de dolina datada de 50 milhões de anos, com 126 metros de profundidade e 500 metros de circunferência, conhecida como buraco das Araras. É tida como a única formação desse tipo no brasil com seu próprio ecossistema interno — o conjunto de vegetação e a dores e 19 jacarés do papo-amarelo. contudo, as reentrâncias nos paredões de calcário é que garantem a permanência dos casais de araras-vermelhas habitantes do lugar, que lançam voo de um canto a outro des-

foto: buraco das Araras

pequena lagoa abrigam cobras, roe-

ciado em junho. o buraco das Araras

nhado por guia especializado, que

tem dois mirantes para observação,

sacia a curiosidade dos visitantes

um em cada extremidade da dolina,

com boa gama de informações sobre

e o passeio contemplativo com cerca

a fauna e flora locais.

Aq

uid

au

MS

BR 419

an

a CA

M

Ni

oa

JA

RD

qu

dia

Três Lagoas

S

STADO

DOS E

KM

21

0

BR 209

Bauru

T

BR 374

ROD. CASTELO BRANCO

if_viagem_jardim-14.indd 32

-

BO

O

32 |

Araçatuba

D

BR 267

SP

DE

lân

AL RONDON ARECH D. M RO

DIVISA

BR 060

ro

IM

GR

AN

Sid

e

PO

foto: recanto ecológico do rio da prata

de uma hora de duração é acompa-

foto: buraco das Araras

rante o período de reprodução, ini-

foto: buraco das Araras

viagem

se berçário natural, sobretudo du-

UC RO AT HI D. P PÓ R U LIT OF E O M SSO AR R TIN JO S ÃO PA U

LO

27/01/2012 13:48:26


Anuncie na mídia mais exclusiva do litoral norte. Divulgue sua marca na Revista Informar e colha os resultados. -

distribuição gratuita em todo litoral norte; acesso a um público diferenciado; revista com qualidade editorial, impressão em alto padrão e conteúdo exclusivo; distribuição em condomínios fechados, hotéis e restaurantes.

contato@revistainformar.com.br tel: 12 3884 4434 / Nextel: 86*33309 if_viagem_jardim-14.indd 33

27/01/2012 13:48:31


na concha

O verde essencial

34 |

na_concha_paisagismo_14.indd 34

27/01/2012 13:43:56


CASAS DE VERANEIO, POR SI SÓ, REMETEM À NATUREZA. MAS PRECISAM DE UM TOQUE ESPECIAL NO PAISAGISMO PARA SEREM, SIMPLESMENTE, DESLUMBRANTES E CONECTADAS COM UM AMBIENTE ECOLÓGICO texto: Dani Costa I arte: Mila Costa

fotos: JR Studios

| 35

na_concha_paisagismo_14.indd 35

27/01/2012 13:44:10


O

fotos: JR Studios

sol na beira da piscina, a leitu-

ra na rede e o descanso na sombra da varanda ficam mais harmoniosos quando o ambiente está inserido em clima verde, com plantas bem cuidadas ao redor. É por isso que casas com espaços externos devem ser dignas de atencioso projeto de paisagismo. Afinal, de que adianta uma majestosa decoração interna se a área frontal e a de lazer não forem bonitas? O arquiteto paisagista Edson Yoshio Obara, da requisitada empresa Flora Obara, dá dicas valiosas

de como tornar o seu projeto corre-

“A decoração com móveis e vasos é utilizada como recursos para preencher esses espaços”

na concha

to e duradouro.

INFORMAR TABATINGA: Quais os

de solo (para a escolha das plantas a

IT: Quais elementos podem inte-

princípios básicos para quem dese-

serem utilizadas); estilo arquitetônico

grar o ambiente interno ao externo

ja planejar o jardim, o quintal, ou a

da construção (o tipo da casa reflete

no paisagismo?

área da piscina de uma casa de praia?

no estilo do jardim); iluminação (que

Edson: A iluminação é um ótimo

Edson Obara: Para a elaboração de

é o elo entre a área externa e área

elemento e pode ser utilizada como elo

jardim ou projeto de paisagismo, são

interna); seleção das plantas (porte,

entre os ambientes externos e inter-

necessárias algumas informações bási-

espécie, quantidade) e a manutenção,

nos. A decoração com móveis e vasos

cas: a funcionalidade (para qual uso);

que precisa ter facilidade de manuseio,

é utilizada como recursos para preen-

acessibilidade (para onde e como); tipo

com mão de obra disponível na região.

cher esses espaços.

36 |

na_concha_paisagismo_14.indd 36

27/01/2012 13:44:22


na_concha_paisagismo_14.indd 37

27/01/2012 13:44:28


fotos: JR Studios

IT: Como valorizar o ambiente externo de uma casa com muito espaço? E com pouco espaço? Edson: Tentar chegar a uma escala, proporção “humana”, que seja mais confortável e segura para os olhos. É necessário descobrir um ponto de referência nos locais com muito espaço e nas áreas com pouco espaço, a fim de trazer a natureza mais próxima ao homem. IT: Em ambiente de praia, é necessário escolher as plantas certas? Edson: Sim, pois precisamos respeitar os diferentes tipos de solo existentes, o clima, a existência de árvores nativas, o sombreamento, a finalidade das plantas. As que são de

na concha

clima frio, por exemplo, não se adaptam ao clima da nossa região de Cara-

“A escolha das árvores depende da área nas quais serão plantadas e qual a sua finalidade”

guatatuba. Por isso, devem ser evitadas. As plantas de sol não podem ser colocadas em ambientes fechados, pois não se desenvolvem.

IT: Há plantas que devem ser evitadas?

plantadas e qual a sua finalidade (sombreamento e reflorestamento,

Edson: Sim, as venenosas ou es-

por exemplo). Com essas informa-

pinhosas em locais de fácil acesso.

ções, é feita a seleção das espé-

IT: Como escolher árvores?

cies, que poderão variar de acordo

Que tipo de avaliação é preciso

com o tamanho da copa, raiz, flo-

fazer antes de optar por uma es-

ração e frutificação. Todo terreno

pécie (sombra, raiz, altura, flora-

é apto a ter árvores, desde que a

ção etc.)?

escolha seja feita de acordo com o

Edson: A escolha das árvores depende da área nas quais serão

tipo de solo, clima e o tamanho do espaço disponível para plantar.

38 |

na_concha_paisagismo_14.indd 38

27/01/2012 13:44:39


AnĂşncio

na_concha_paisagismo_14.indd 39

27/01/2012 13:44:46


fotos: Inácio Teixeira

IT: Casas de veraneio costumam ser pouco frequentadas por seus donos. Como fazer a manutenção do paisagismo?

bem ao ambiente externo? Edson: Antigamente, o uso de orquídeas era somente para ambien-

Edson: Na elaboração de um pro-

tes internos e estufas. Hoje em dia,

jeto paisagístico, optar por plantas

usamos como recurso de paisagismo

que se adaptam com maior facilidade

tanto em áreas externas quanto in-

ao clima e solo da região. Assim, ne-

ternas. Podemos colocá-las em ár-

cessitam de pouca manutenção.

vores para esconder um pouco do

IT: Existe algum processo ecolo-

tronco, quando a árvore cresce bas-

gicamente correto no momento de

tante e sua copa fica muito acima da

bolar um projeto paisagístico, como

visão. Podemos fazer painéis verdes,

economia de energia e de água?

com xaxim e orquídeas, como recurso

Edson: O profissional deverá

para esconder uma parede muito alta

criar os espaços verdes que se adap-

ou apenas para embelezar o ambien-

tam melhor à região com reaproveita-

te. As orquídeas devem ser escolhi-

mento da água pluvial e elaboração

das de acordo com sua capacidade de

de projetos para reuso da água utili-

adaptação à região onde serão uti-

zada nas residências.

lizadas, pois existem espécies que,

IT: As orquídeas são sempre

na concha

paisagísticos, mas elas se adaptam

muito requisitadas nos projetos

após morrerem na primeira floração, não florescem mais.

“As orquídeas devem ser escolhidas de acordo com sua capacidade de adaptação”

serviço Edson Obara Arquitetura Paisagística Tel.: (12) 7815-0056

40 |

na_concha_paisagismo_14.indd 40

27/01/2012 13:45:02


na_concha_paisagismo_14.indd 41

27/01/2012 13:45:06


ELES

ELAS

Porsche Design masculino modelo P8480

Porsche Design feminino modelo P8518

R$2.300 Fabricado em titânio (material leve e antialérgico), tem lentes escuras. Por ser uma armação dobrável e inovadora, cabe em qualquer lugar

R$1.725 Leve, confortável, além de design moderno e material de extrema durabilidade

Porsche Design masculino modelo P8495

boas compras

Porsche Design feminino modelo P8478

R$2.450 Fabricado em titânio, com linhas retas e arrojadas, além de confortável, é elegante. Inspirado no inconfundível design dos automóveis Porsche

R$2.300 Reedição do lendário modelo aviador da Porsche Design. Perfeito encaixe no rosto, além de um design atemporal, sempre em alta

Oakley masculino Jury

Oakley feminino Unfaithful

R$700 A armação, leve e confortável, não pesa no rosto e é feita de uma liga de alumínio extremamente resistente (utilizada em aeronaves e veículos espaciais)

R$570 Com design grande e quadrado, possui armação muito leve de acetato

Oakley masculino Plaintiff

Oakley feminino Disguise

R$550 a R$670 Com armação levíssima e hastes hiper flexíveis, oferece uma melhor visão periférica que os modelos aviadores antigos. É uma evolução do estilo clássico

R$470 Com inspiração no corpo feminino, possui as curvas em lugares estratégicos. É versátil e com armação de acetato

Oakley feminino Caveat R$470 Estilo aviador, ousado e moderno, tem armação altamente resistente, levíssima e confortável

serviço Porsche Design

Para conhecer a ótica credenciada mais próxima, entre em contato com a Igal Rodenstock SP pelo telefone (11) 3285-4929 www.igal.com.br/ www.porsche-design.com

Oakley

Localize a loja mais próxima pelo site www.oakley.com.br SAC Oakley: (11) 4003-7822

42 |

boas_compras_14 alterado.indd 42

13/01/2012 12:11:06


De corpo inteiro no verão CONFIRA AS NOVIDADES DE EYEWEAR DAS MARCAS PORSCHE DESIGN E OAKLEY PARA PROTEGER OS OLHOS COM UM LOOK ELEGANTE E OPÇÕES DA M.OFFICER E CARMEN STEFFENS PARA FECHAR O VERÃO COM MUITO ESTILO M. OFFICER

Carmen Steffens

Sandália com cristais R$599,90 Bolsa glamour R$499,90

Camisa maquineta pala pregas R$249 Shorts blue bolso com tachas R$249 Cinto com pedra de talhe pesponto R$298 Sandália classic tiras R$239

Vestido acinturado guipira R$249 Sandália meia pata de camurça R$229 Carteira basic R$98

Plataforma R$399,90 Bolsa de ombro recorte a laser R$899,90

Camisa seca xadrez fio 40 R$179 Camiseta elastano basic R$69 Calça diferenciada puídos skinny R$198 Tênis craquelê R$198 Cinto couro lixado R$118

Camiseta polo com bolso R$118 Bermuda cargo xadrez R$198 Tênis flat faixas couro R$198 Boné used R$49

Plataforma sola tratorada R$379,90 Bolsa de mão e ombro R$899,90

serviço Serramar Parque Shopping Av. José Herculano, 1086, Caraguatatuba-SP

| 43

boas_compras_14 alterado.indd 43

13/01/2012 12:11:19


mar aberto Caverna Alambari de Baixo

44 |

if_mar_aberto_petar-14.indd 44

27/01/2012 13:39:57


A INFORMAR TABATINGA FEZ UMA EXPEDIÇÃO PELO PETAR (PARQUE ESTADUAL TURÍSTICO DO ALTO RIBEIRA), NO SUL DO ESTADO DE SÃO PAULO, E VIVENCIOU UMA ENTREGA SENSORIAL INESQUECÍVEL NAS CAVERNAS DA REGIÃO, COM MOMENTOS DE ESCURIDÃO ABSOLUTA, SOMBRAS REVELADORAS, SONS GUTURAIS, ALTURAS ABISMAIS E ÁGUA GELADA ATÉ O PESCOÇO EM SALÕES REPLETOS DE ESTALACTITES E ESTALAGMITES texto: Dani Costa I fotos: Inácio Teixeira I arte: Glauco Dias

U

m dos maiores temores

ranga e Apiaí, a mais de 300 quilô-

quando se entra em uma

metros da capital paulista. Ele está

caverna é não enxergar

fincado nas escarpas da Serra de Pa-

onde pisar e não identifi-

ranapiacaba e possui mais de 35 mil

car nada além do barulho do rio que

hectares. Trata-se da maior provín-

passa por dentro dela. Mas, depois de

cia espeleológica do Brasil, com 300

fazer uma expedição pelo Petar, esse

cavernas identificadas. No entanto,

medo vai embora. Para quem não

apenas oito delas estão abertas à vi-

possui nenhum tipo de problema em

sitação por apresentarem as carac-

manter-se em lugares fechados, com

terísticas necessárias para garantir a

restrição de luz e espaço, aprende-se

segurança do ecoturista e a preser-

que nesse mundo subterrâneo tudo o

vação de cada uma.

que vivemos é uma experiência extraordinária com a natureza. E é essa certeza que faz o temor virar audácia e o cansaço ficar esquecido. A Revista INFORMAR TABATINGA explorou as cavernas do Petar — localizado em um dos mais preservados complexos da Mata Atlântica do

MINI-GLOSSÁRIO • Espeleologia: ciência que estuda as cavidades naturais • Estalactites: formações rochosas sedimentares que se originam no teto da caverna • Estalagmites: formações que crescem a partir do chão • Espeleotemas: nome genérico de todas as formações rochosas encontradas nas cavernas, como as estalactites e as estalagmites

País, que abrange as cidades de Ipo-

| 45

if_mar_aberto_petar-14.indd 45

27/01/2012 13:39:59


CAVERNA SANTANA Começar a aventura pela caverna Santana é uma decisão acertada, pois ela não impõe grandes desafios, além de ter uma trilha fácil de ser cumprida. Também oferece estrutura com pontes, escadas e corrimãos. Pequenas claraboias naturais garantem luz em alguns pontos e espantam aquele temor de estar confinado em um ambiente obscuro. São quase seis quilômetros de galerias — ou salões —, e o seu encanto fica por conta da grande quantidade de espeleotemas ou relevos nas paredes, que lembram animais e símbolos humanos. Uma das explicações para tantas formas serem vistas nas cavernas é que

mar aberto

nossos olhos “gostam” de desenhos familiares. Por isso, por todos os lados, encontramos semelhanças, muitas engraça-

Caverna Santana: boa estrutura para visitá-la com segurança

das, como o salão com estalagmites que lembram seios femininos, o contorno de

CAVERNA ÁGUA SUJA

trechos. E a pulsação fica mais forte

um coração, a cara de um cavalo, o Pacu

Uma das trilhas mais emocionan-

quando se chega à beira do rio Beta-

em uma parede, um pinguim, a asa de

tes do Petar é a feita até a caverna

ri, vistoso, pedregoso, com corrente

anjo, entre muitas outras. Esse aparente

Água Suja, nomeada Trilha do Betari.

moderada — quando chove, a reco-

roteiro calmo termina com a adrenalina

Seu percurso exige mais de 40 minu-

mendação é não atravessá-lo. A úni-

a mil! Os abismos de pelo menos 40 me-

tos e começa singelo, com caminhos

ca maneira de continuar a trilha é se

tros, ultrapassados pelas pontes, os tra-

sombreados e amplos, sem muitos

aventurar na água: andar contra o

jetos estreitos e as pontiagudas formas

desníveis. A intensidade da andada

curso e sentir o primeiro arrepio. Para

das rochas são o aperitivo de uma jorna-

aumenta quando as escadas surgem

ajudar, há uma corda que liga uma

da que promete mais emoção.

para ajudar a ultrapassar íngremes

margem à outra e facilita a passagem. Para percorrer a Caverna Água Suja, é preciso se molhar

46 |

if_mar_aberto_petar-14.indd 46

27/01/2012 13:40:08


C&D

CONFORTO E DESIGN

Móveis - Persianas - Cortinas - Quadros - Tapetes - Decoração Av. Rio Branco, 366 Indaiá - Caraguatatuba - SP if_mar_aberto_petar-14.indd 47

Tel: (12) 3882 4602 confortodesign@hotmail.com 27/01/2012 13:40:10


Piscina natural na trilha das cavernas Morro Preto e Couto

mar aberto

A chegada à caverna é uma infalí-

CAVERNA COUTO

Onça Parda. Uma boa definição dessa

vel tomada de emoção. Em sua boca,

Um vento gelado recepciona o vi-

passagem por dentro da montanha é a

a água anuncia o que o aventureiro irá

sitante na boca, que possui abertura

de que se assemelha a um túnel. Pró-

viver, pois é impossível explorar a Água

menos exuberante que as outras da

ximo do seu fim, o mais encantador

Suja sem se molhar. A caminhada pelos

região. Em toda a trilha até a Couto,

momento da exploração aparece: a

salões começa com o nível do rio ainda

que é a mesma feita para chegar à

visão da mata. À medida que a entra-

nas canelas, que sobe sem muito drama

vizinha Morro Preto, esse vento não

da do sumidouro do rio se aproxima, o

até alcançar a cintura.

é notado. A caverna é o conduto de

verde intenso banhado pela luz do sol

drenagem da água vinda da Serra da

torna-se mais esplêndido.

CAVERNA MORRO PRETO A maior resistência exigida nessa tri-

Caverna Couto

lha é a das pernas. São algumas subidas por degraus bem assentados, mas muito inclinados. Apesar da exigência de fôlego, a empolgação para chegar a Morro Preto é grande: lá foram encontrados vestígios de povos primitivos que viviam em sua boca. A terra preta da entrada de 20 metros de altura dá nome ao lugar. Seus salões são largos e altos e, em várias partes, há abismos. Bill, o guia dessa expedição, explica que, no fim do século 19, o pesquisador austríaco Richard Krone descobriu um sítio arqueológico na caverna e que, há milhares de anos, um rio passou por dentro dela.

48 |

if_mar_aberto_petar-14.indd 48

27/01/2012 13:40:17


if_mar_aberto_petar-14.indd 49

27/01/2012 13:40:20


CAVERNA OURO GROSSO A trilha da caverna Ouro Grosso é curta e fácil, com um teor histórico que revela os antigos costumes das gerações passadas residentes em Iporanga. Vale uma parada na Casa da Farinha, transformada em simples museu. O caminho segue torneado por figueiras brancas, muito comuns em todo o Petar. Mas majestosa mesmo é a árvore que se desenvolveu em cima de pedras. Para concluir a trilha é necessário se espremer e avançar entre suas raízes gigantes. A boca da Ouro Grosso fica logo depois e, para os desprevenidos, apavora: sua entrada é minúscula, guardada por uma grade de ferro, que em nada lembra a magnitude de uma caverna. Co-

mar aberto

nhecida como a exploração de aventura mais radical, entrar e descer as rochas é o primeiro desafio. E os percalços não são poucos. É preciso muita concentração para rastejar e escalar, sangue frio para passar pelos artrópodes opiliões (parecem aranhas e não são venenosos) e para encarar a água gelada. A Ouro Grosso tem oito cachoeiras, a caverna é enorme, mas o passeio é restrito,

Cachoeira da Caverna Ouro Grosso

devido às dificuldades do trajeto. Por isso, a trilha convencional apresentada aos visi-

feito de areia, não tem tantos desníveis.

dá contornos às rochas e espeleotemas.

tantes acaba na primeira cachoeira.

Não é à toa que foi possível realizar ceri-

Os momentos seguintes são de pura

mônias de casamento ali. No meio dessa

adrenalina. A água que passa por dentro

CAVERNA ALAMBARI DE BAIXO

galeria, na contra luz, vemos uma das

da caverna começa com seu nível pelas

Essa foi a última da nossa expedição

mais bonitas fotografias do Petar, com

canelas e vai até o pescoço. A reta final

e a que mais gerou curiosidade. As his-

um feixe azul que entra na escuridão e

é uma vitoriosa saída dentro do rio.

tórias de que duas cerimônias de casamento foram realizadas recentemente

Caverna Alambari de Baixo

na Alambari de Baixo (com padre, noiva de vestido e convidados!) despertou várias cenas na imaginação. A trilha é antecedida por vigorosa caminhada de, pelo menos, uma hora. O interessante dessa caverna é que seu primeiro salão figura como uma grande sala de visitas. Com parte do solo

50 |

if_mar_aberto_petar-14.indd 50

27/01/2012 13:40:27


if_mar_aberto_petar-14.indd 51

27/01/2012 13:40:30


horizonte A FESTA CELEBRADA PELOS NOSSOS ANTEPASSADOS QUE PERCORREU DIVERSAS CIVILIZAÇÕES E PAÍSES HOJE ELEVA O BRASIL À REFERÊNCIA DESSA FOLIA texto: Bárbara Blas | arte: Mila Costa

52 |

if_horizonte_carnaval-14.indd 52

13/01/2012 11:57:20


O carnaval de Salvador é considerado, por muitos, o melhor do Brasil foto: Inácio Teixeira

abre alas que eu quero passar” foi, em 1899, o ensejo de boas-vin-

músicas ainda são reproduzidas nes-

agrários na época da descoberta da

sa época do ano.

agricultura, por volta de 10.000 a.C.

das à maior festa popular nacional

Embora seja uma festa muito bra-

O pesquisador Hiram Araújo, autor

— composição de Chiquinha Gonzaga

sileira, o carnaval não foi criado aqui,

do livro “Carnaval”, dividiu a história

considerada a primeira marchinha

tampouco possuía esse formato que

da festa em quatro momentos a par-

carnavalesca. O gênero caiu no gos-

conhecemos hoje. A data e o local de

tir do que ele chamou de Centros de

to popular na primeira metade do

seu nascimento são incertos, mas há

Excelências do Carnaval, ou seja, os

século 20 e, apesar de ter perdido

indícios de que os festejos que lhe

locais onde o festejo era referência

espaço para o samba-enredo, muitas

dariam origem surgiram dos cultos

em determinada época.

| 53

if_horizonte_carnaval-14.indd 53

13/01/2012 11:57:26


foto: SXC/Andy Stafiniak

horizonte

foto: SXC/Victor Suarez

As elegantes máscaras europeias, apesar de pouco utilizadas por aqui, ainda são símbolo do carnaval

À celebração que envolvia dan-

Contemporâneo (a partir do século

Em latim, entrudo significava início

ças e cânticos em torno de foguei-

18), cujo epicentro se localiza no

da Quaresma, época na qual o povo

ras, máscaras e adereços no perí-

Brasil, especialmente no Rio de Ja-

bebia e comia para compensar o je-

odo Originário (4.000 anos a.C. ao

neiro, houve uma mudança, pois, se

jum, marcada também pela violên-

século 7 a.C.), no Egito, foram in-

antes as pessoas participavam, hoje

cia e falta de respeito. No século

corporadas bebidas e orgias no de-

o conceito é apreciar o espetáculo

19, as máscaras europeias se po-

nominado Pagão (do século 7 a.C.

das escolas de samba.

pularizaram por aqui e trouxeram,

ao 6 d.C., na Grécia e Roma). Por

também, fantasias e músicas mais

O CARNAVAL CHEGA AO BRASIL EM CARAVELAS

sofisticadas. Em 1840, o Hotel Itá-

o oficializou em seu calendário no

O precursor do carnaval brasi-

meiro baile de máscaras brasileiro,

século 6, período considerado Cris-

leiro foi o “entrudo”, festa impor-

que agradava a classe média emer-

tão, no qual a festa ocorreu princi-

tada de Portugal que desembarcou

gente, em contraposição ao carna-

palmente nas cidades de Nice (Fran-

no Rio de Janeiro no século 17 e

val popular de rua, que teve que

ça), Roma e Veneza (Itália). Já no

não possuía melodia característica.

disciplinar suas brincadeiras devi-

esse motivo, o carnaval era condenado pela Igreja Católica, que só

lia, no Rio de Janeiro, sediou o pri-

54 |

if_horizonte_carnaval-14.indd 54

13/01/2012 11:57:30


NO RIO DE JANEIRO, O SAMBÓDROMO NA RUA MARQUES DE SAPUCAÍ, PROJETADO POR OSCAR NIEMEYER, ABRIGA O ESPETÁCULO DAS ESCOLAS DE SAMBA, QUE CHAMA A ATENÇÃO DE TURISTAS BRASILEIROS E ESTRANGEIROS, SEM CONTAR AS BELEZAS NATURAIS DA CIDADE CONHECIDAS MUNDIALMENTE

foto: SXC/ Raquel Teixeira

foto: SXC/ Raquel Teixeira

foto: SXC/ Luiz Baltar

do à constante repressão ao entru-

carnaval. Eram famosos também o

Com o passar do tempo, o carna-

do. Assim surgiram os cordões, gru-

rancho, outro tipo de agremiação

val que conhecemos hoje foi tomando

pos formados por negros, mulatos

carnavalesca, e o corso, um desfi-

forma, com versão cantada para as

e brancos humildes que animavam

le de carros sem capota adornados

melodias, que antes eram só instru-

as ruas e que deram a contribui-

que jogavam confetes, serpentinas

mentais, carros alegóricos, introdução

ção da cultura africana ao nosso

e lança-perfume.

de figurinos, desfiles organizados etc.

| 55

if_horizonte_carnaval-14.indd 55

13/01/2012 11:57:35


horizonte

CONSIDERADA A CAPITAL DO CARNAVAL, SALVADOR ENCANTA COM OS GRANDES CANTORES DE AXÉ QUE PERCORREM AS RUAS NOS TRIOS ELÉTRICOS E ESPALHAM ALEGRIA A MULTIDÕES UNIFORMIZADAS COM ABADÁS — QUE, DESDE OS ANOS 1990, SÃO SÍMBOLO DA FESTA LOCAL. O FESTIVAL DE VERÃO É OUTRO ATRATIVO DA CIDADE

foto: Inácio Teixeira

A MAIOR FESTA POPULAR NACIONAL

do todo para cá. Mas os brasileiros

Janeiro, respectivamente, foram os

também encontram um destino que

próximos colocados.

O carnaval traz, além de popula-

os satisfaçam, já que há diversas op-

ridade para o nosso País, grande mo-

ções tanto para quem gosta de agito

Curiosidades

vimentação econômica. Para se ter

quanto para quem prefere relaxar.

uma ideia de quanto o turismo movi-

Esse último grupo pode se beneficiar

menta, de acordo com os “Dados do

do turismo ecológico que está em

Turismo Brasileiro de 2010”, publi-

alta no País em estados como Mato

cados pelo Ministério do Turismo, a

Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná,

receita cambial do setor no Brasil foi

Rio Grande do Sul e Goiás.

• O domingo de carnaval é sempre no 7° que antecede a Páscoa e varia entre 5 de fevereiro e 3 de março • Há divergências quanto à origem da palavra carnaval. Uma possibilidade é a derivação de “carrum navalis”, que eram os carros navais que faziam a abertura das festas gregas nos séculos 7 e 6 a.C. Outra versão é que teria surgido após sucessivas abreviações da expressão “dominica ad carne levandas”, que era o sétimo domingo que precedia a Páscoa e significava, em italiano, “tirar a carne”. Portanto, a terça-feira daquela semana seria o último dia para se comer carne antes dos 40 dias de jejum (quaresma) • O português Zé Pereira é uma figura importante para o carnaval carioca por introduzir o hábito de sua terra de animar a folia carnavalesca ao som de bumbos, zabumbas e tambores. A cuíca, o tamborim, o reco-reco, o pandeiro e a frigideira foram sucessores desses instrumentos

de 5.919 milhões de dólares naquele

Aos apreciadores da folia, a MITI

ano, e quase metade (46,1%) dos vi-

Inteligência divulga os principais desti-

sitantes estrangeiros veio a lazer. Do

nos para o carnaval citados na impren-

total, 85,3% disseram ter atendido

sa online e nas mídias sociais. Salvador

plenamente ou superado as expecta-

ficou em primeiro lugar em ambas as

tivas e 96% manifestaram a intenção

categorias. Nas redes sociais, a cidade

de retornar ao Brasil.

baiana foi seguida por Rio de Janeiro e

A época de carnaval é uma das

São Paulo. Já nos portais de notícias,

que mais atraem pessoas do mun-

Recife, Fortaleza, São Paulo e Rio de

56 |

if_horizonte_carnaval-14.indd 56

13/01/2012 11:57:41


C

2012!!!

om o sucesso do ano passado,

eles já adiantaram que todos podem

dos que estejam hospedados no CCVT

a expectativa é que o Carna-

aguardar uma grande festa.

podem participar. A festa ocorrerá a

batinga 2012 seja ainda me-

A entrada é cinco quilos de alimen-

lhor. Em 2011, foram cerca

to, que serão doados a uma instituição

de mil pessoas cadastradas de todas as

de caridade, e a consumação está in-

idades. E o organizadores — os irmãos

clusa. Às vésperas do evento, é preciso

Fabio e Caio Sidorovich — estão con-

fazer o cadastro e buscar a pulseira —

fiantes de que irão superar esse núme-

aliás, quem fizer questão de ter o aba-

ro na 5ª edição do evento. As atrações

dá, não deixe para buscá-lo na última

folder_flora_obara_V02_op3.pdf 1 05/01/2012 09:31:23 e os outros patrocinadores, além

do

hora, pois haverá apenas 500 disponí-

CCVT, serão divulgados em breve, mas,

veis. Somente condôminos e convida-

partir da hora do almoço até as 22 horas, e a agitação é garantida.

informações

Edson Obara arquiteto paisagista trabalha com projeto, execução e assessoria em arquitetura paisagística. No mercado há dez anos, sempre objetivando superar as expectativas do cotidiano, respondendo as mais diversas necessidades de seus clientes, onde se é permitido sonhar, atrever e acima de tudo, realizar. Desenvolve o projeto e executa a obra, visando sempre otimizar o custo ao beneficio. Também trabalha com manutenção de condomínios e vendas de plantas ornamentais. Em arquitetura paisagística Edson Obara oferece o projeto mais adequado ao seu espaço sempre respeitando a identidade de cada cliente

if_acontece_carnabatinga-14.indd 57

13/01/2012 12:09:06


saĂşde 58 |

saude_bebes.indd 58

27/01/2012 13:37:13


CONHEÇA OS CUIDADOS NECESSÁRIOS PARA MANTER OS PEQUENOS PROTEGIDOS DO CALOR texto: Dani Costa I fotos: Inácio Teixeira I arte: Glauco Dias

O

verão é para todos, inclu-

tir de que idade os bebês podem

sive para os bebês. Até a

pegar sol, em quais horários e em

praia é lugar de diversão

que medida?

para esses pequenos de

Dra.

Teresa:

IT: Pode passar protetor solar? Dra. Teresa: Não devemos usar protetor solar no primeiro ano de

recomendado

vida do bebê, pois a absorção de vi-

pele tão frágil e de horários rigoro-

o banho de sol de 10 a 15 minutos

É

tamina D é dependente da ação solar.

sos. Basta organização e atenção aos

por dia a partir do nascimento para

cuidados essenciais.

transformar a vitamina D administra-

IT: Como devemos escolher o protetor solar dos bebês?

A INFORMAR TABATINGA entrevis-

da ao bebê na sua forma ativa. Deve

Dra. Teresa: Após o primeiro ano

tou a pediatra Teresa Uras Belém, do

ser exposto ao sol nas primeiras horas

de vida, a escolha do protetor solar é

Hospital Samaritano de São Paulo.

da manhã até as 10 horas (11 horas

dependente de produtos hipoalérgicos

Confira as orientações dela:

no horário de verão) ou após as 16h

com alta proteção. O fator de proteção

(17 horas no horário de verão).

solar (FPS) deve ser entre 40 e 50.

INFORMAR TABATINGA: A par-

A bebê, Iara Stracci, de 1 ano e 10 meses, ajuda a espalhar o protetor solar 50 [à esq.] e diverte-se na área da piscina antes das 10h da manhã

| 59

saude_bebes.indd 59

27/01/2012 13:37:21


IT: Em relação à hidratação, como devemos proceder com os bebês nos dias quentes? Dra. Teresa: O recém-nascido e o lactente devem receber aleitamento materno exclusivo até o sexto mês, pois é a melhor e única maneira de hidratar o bebê (não é necessário oferecer água nesse período). A partir do sexto mês, é permitido oferecer suco de fruta natural e água. IT: O banho de limpeza do bebê (não o de piscininha, nem o de mar) deve ser em água com que temperatura no verão? Dra. Teresa: A temperatura da água ideal para o banho do bebê é de 37° Celsius. IT: Pode dormir com ar-condicionado ou ventilador? E de janela aberta? O que é recomendável em todos esses casos? Dra. Teresa: O condicionador de ar deve receber limpeza e manutenção dos filtros periodicamente e deve ser mantido entre 24° e 25° Celsius. Para a utilização da janela, deve-se utilizar o mosqueteiro no berço ou a tela

saúde

de janela para evitar que o bebê seja picado por insetos. O ventilador de ambiente não deve ser colocado diretamente sobre o bebê.

Chapéu é acessório essencial em dias de sol forte

60 |

saude_bebes.indd 60

27/01/2012 13:37:34


saude_bebes.indd 61

27/01/2012 13:37:39


saúde

IT: Na praia, o que levar de comida e bebida para o bebê?

Iara usa fralda especial para tomar banho de piscina ou mar

Dra. Teresa: Até os seis meses não é necessário levar qualquer tipo de alimento, pois o bebê deve consumir apenas o leite materno, mas é bom alertar que a praia não é recomendada nessa faixa etária. Após os seis meses, é importante seguir o cardápio orientado pelo pediatra. Isso inclui suco natural, frutas e papas de legumes sempre preparados com água filtrada e higiene adequada das mãos e dos alimentos. IT: Se o bebê pedir picolé? Inflama a garganta? Dra. Teresa: Picolés e sorvetes precisam ser de fabricante confiável devido ao risco de contaminação do gelo por agentes bacterianos. O sorvete não causa irritação na garganta desde que a criança esteja bem, sem quadro viral. IT: Areia pode irritar a pele do bebê? Dra. Teresa: O mais preocupante é com os olhos, que podem ficar irritados, além de ter a córnea machucada. Caso isso ocorra, é necessário lavar com água abundante e, se o problema persistir, a criança deverá ser levada ao médico. IT: Como fazemos com a fraldinha? Deixa com ou sem na praia e na piscina? Fica assadura? É recomendável tirar? Dra. Teresa: Hoje o mercado oferece fraldas especiais para praia ou piscina. É importante, após o banho de mar ou piscina, lavar o bebê e usar pomadas emolientes para proteger a pele. As fezes e diureses em contato com areia podem irritar a pele do bebê com assaduras e fungos.

62 |

saude_bebes.indd 62

27/01/2012 13:37:47


saude_bebes.indd 63

27/01/2012 13:37:52


meio ambiente

O tesouro brasileiro da

biodiversidade Para qualquer direção que o olhar se dirija, por terra, água e ar, há visuais magníficos para serem eternizados na memória e por meio de câmeras fotográficas ou de filmadoras. Assim é o Pantanal, o éden quando o assunto é o reino da natureza da redação | fotos: Wilson Feitosa | arte: Mila Costa

64 |

meio_ambiente_14.indd 64

13/01/2012 12:15:14


A

o contrário do que o nome su-

Sul, além dos vizinhos Bolívia e Pa-

continental do planeta — um mega

gere, a geografia do Pantanal não

raguai. Seu ponto mais alto situa-se

ambiente com condições geográfi-

é composta por pântanos (lodaçal

a cerca de 200 metros do nível do

cas e climáticas que favorecem a

permanente), mas sim por uma

mar, e a declividade de seus rios

existência de variada cadeia bio-

imensa planície alagada de tempos

não chega a três centímetros por

lógica, com quase 650 espécies de

em tempos que abrange os estados

quilômetro. São esses os aspectos

aves, 80 de mamíferos, 50 de rép-

de Mato Grosso e Mato Grosso do

que o tornam a maior área úmida

teis e 260 de peixes.

FLORES DE RARA BELEZA E RÉPTEIS COMO O DÓCIL JACARÉ (caiman Yacare) FASCINAM E ALIMENTAM O IMAGINÁRIO DAQUELES QUE VISITAM O PANTANAL

NA TERRA, NA ÁGUA OU NO AR, O PANTANAL JUSTIFICA PLENAMENTE POR QUE É RECONHECIDO COMO O MAIOR, MAIS RICO E DIVERSIFICADO ECOSSISTEMA

A ONÇA-PINTADA ESTÁ ENTRE OS SERES MAIS BELOS E ENIGMÁTICOS DESSE ECOSSISTEMA

ESTUDOS INDICAM QUE O PANTANAL É RESULTADO DA SEPARAÇÃO DO OCEANO HÁ MILHÕES DE ANOS, UMA ESPÉCIE DE MAR INTERIOR ÚNICO NO MUNDO | 65

meio_ambiente_14.indd 65

13/01/2012 12:15:28


meio ambiente

O PANTANAL É UM DOS MAIORES CELEIROS DE VIDA SELVAGEM DO PLANETA

ARIRANHAS, CAPIVARAS, ANTAS E O CERVO-DO-PANTANAL ENCONTRAM ABRIGO E ALIMENTO FARTO NOS RECÔNDITOS PANTANEIROS

66 |

meio_ambiente_14.indd 66

13/01/2012 12:15:46


Flor do aguapé

Palmeira carandá

A PALMEIRA CARANDÁ, O AGUAPÉ, COM SUAS FLORES ROXAS, O COQUINHO BACURI E O IPÊ-AMARELO SÃO ALGUNS DOS REPRESENTANTES DA FLORA LOCAL Aguapé Bacuri Ipê-amarelo

As principais atividades econô-

maior espaço na economia local.

de barco, a cavalo, em pick-ups ou

micas são baseadas na pecuária de

Para receber seus visitantes, exis-

em veículos próprios e adaptados

corte, praticada de forma extensi-

tem no interior do Pantanal inúme-

às condições do lugar. A cidade de

va. A agricultura predominante é

ras opções de hotéis, pousadas e

Bonito-MS, por exemplo — já conhe-

a de subsistência e está restrita a

barcos-hotéis estruturados para di-

cida mundialmente por suas belezas

pequenas áreas preparadas ou em

ferentes propósitos. Alguns direcio-

naturais — recebe anualmente mi-

pequenas elevações onde a água

nam suas atividades exclusivamente

lhares de visitantes interessados em

não atinge. Entretanto, o turismo

ao turismo contemplativo e ofere-

mergulhar nos seus rios límpidos e

é o segmento que tem conquistado

cem programações como passeios

cristalinos, repletos de peixes.

| 67

meio_ambiente_14.indd 67

13/01/2012 12:15:55


Tuiuiú

Colhereiro

A DIVERSIDADE DE AVES DE PEQUENO, MÉDIO E GRANDE PORTE É UMA FONTE INESGOTÁVEL DE ESTUDOS PARA OS ORNITOLOGISTAS

Martim-pescador Cafezinho

Baguari ou maguari

meio ambiente

Mutum

relo e branco (do gênero tabebuia). Há, também, arbustos como o pombeiro-branco

(combretum

laxum),

com seu perfume que impregna as tardes na primavera. No alto, bandos Ao longo da Estrada Parque (Mato

de periquitos, maritacas e papagaios

Grosso do Sul) e da Transpantaneira

salpicam de verde o azul do céu.

(Mato Grosso), ou mesmo em passeios

Concentrações de biguás, garças, ca-

de barco, podem ser vistos animais

beças-secas e colhereiros se reúnem

raros e exóticos, além de aves pou-

em determinados pontos da mata,

co conhecidas, caso do imponente

onde passam as noites e constroem

tabuiaiá (euxenura galeata). Já nas

seus grandes ninhos de gravetos. Nas

margens dos rios é possível observar

praias e nas margens dos alagados, o

grupos de belas palmeiras carandás

taiamã e o cafezinho disputam com o

(copernicia alba) e bacuris (Platonia

martim-pescador, o baguari, o colhe-

insignis), árvores como o novateiro

reiro, o mutum e o enorme tuiuiú a

(triplaris americana) — com seus lin-

pompa de ave mais bonita. Lontras e

dos cachos de flores vermelhas e ró-

ariranhas mergulham e fazem evolu-

seas, em que se abrigam as perigosas

ções despreocupadas, donas que são

formigas-de-fogo — e ipê-roxo, ama-

da terra e da água.

serviço Melhor época

O turismo ecológico pode ser praticado sem restrições nos 12 meses do ano. O que muda é que cada estação tem atrativos exclusivos. Na seca (julho a novembro), existe maior concentração de aves e animais como capivaras e jacarés; já a cheia (de fevereiro a julho) é a melhor época para ver bichos de maior porte como tamanduás, sucuris, cervos, quatis, antas, entre outros.

68 |

meio_ambiente_14.indd 68

13/01/2012 12:16:06


meio_ambiente_14.indd 69

13/01/2012 12:16:10


no azul

Memórias de um pioneiro

FREQUENTADOR DO CONDOMÍNIO HÁ QUASE 30 ANOS, CARLOS CARVALHO FOI UM DOS PRIMEIROS CONDÔMINOS DO COSTA VERDE TABATINGA. AOS 70 ANOS, CASADO E PAI DE DOIS FILHOS, O EMPRESÁRIO DO RAMO DE EQUIPAMENTOS MORA EM SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, APROVEITA O TEMPO LIVRE NA ACADEMIA E, CLARO, NÃO PERDE UMA OPORTUNIDADE DE IR A TABATINGA. CONFIRA O BATE-PAPO REPLETO DE LEMBRANÇAS DE QUEM CONHECE TÃO BEM A HISTÓRIA DO CCVT texto: Bárbara Blas I fotos: arquivo pessoal arte: Glauco Dias

Informar Tabatinga: Como come-

25 anos. Na verdade, há 29, porque

çou sua relação com o condomínio?

demorou quatro anos entre a compra

CC: Nunca quis me envolver em

Carlos Carvalho: Quando o meu

do terreno e o término da construção

questões burocráticas do condomínio,

primeiro filho nasceu, eu morava em

da primeira casa. Desde então, vou a

mas, atendendo aos amigos, há alguns

apartamento e me preocupei em obter

Tabatinga sempre que possível.

anos, acabei colaborando com a admi-

do conselho?

uma casa para ele ter um pouco mais de

IT: O senhor é um dos condô-

nistração do Ernesto Tzirulnik, do José

liberdade, pelo menos no fim de sema-

minos mais antigos do CCVT. O que

Roberto Luzzi, do Heitor Paulo Lima

na. Então, comecei a conhecer o litoral

mudou desde então?

Cotrim e, agora, com a do Paulo Se-

norte de São Paulo, fui subindo desde o Guarujá até encontrar Tabatinga.

CC: Na época que comecei a fre-

melman. Atualmente, sou conselheiro

quentar o CCVT, só tinha uma casa

fiscal do CCVT. Já estou envolvido no

IT: E por que o CCVT?

ou outra construída, o resto era lotes

conselho de forma direta há uns oito

CC: Devido à estrutura do con-

de terreno. De lá para cá, Tabatinga

anos, mas, indiretamente, há uns 15,

domínio, ao tratamento de água e

cresceu muito — tanto a cidade quan-

porque eu não tinha nenhum cargo,

esgoto, em termos de praia e por

to o condomínio — e hoje é difícil en-

porém, estava sempre à disposição

toda a infraestrutura de Tabatinga,

contrar lotes vazios.

para ajudar naquilo que fosse possível.

me pareceu o local ideal. Isso foi há

IT: Há quanto tempo faz parte

IT: Poderia contar um episódio

70 |

if_No_Azul_Sr. Carvalho-14.indd 70

27/01/2012 13:36:17

H_AN_


| 71 H_AN_205x270_Slimstone_SJCampos.indd 1 if_No_Azul_Sr. Carvalho-14.indd 71

26/08/11 17:00 27/01/2012 13:36:17


no azul

Carlos Carvalho (4° da direita para a esquerda) com a família em sua casa no CCVT no réveillon 2012

“A atual administração realmente elevou o condomínio à qualidade de bem-estar, de beleza e de infraestrutura” marcante que aconteceu no con-

ção. Mas, no final, deu tudo certo, o

o ambulatório, a transferência das

domínio?

ambulatório saiu, tem atendido mui-

administrações Lotes e Geral de São

to bem e salvado vidas.

Paulo para dentro do condomínio, a

CC: Há uns oito anos, nos empenhamos muito, em parceria com o Dr. José Luzzi, médico e presidente do

IT: Como é hoje seu o vínculo com o condomínio?

pizzaria, a academia e, recentemente, a reforma do hotel, uma obra ma-

CCVT na época, para montar e ope-

CC: Meu vínculo é muito saudá-

ravilhosa da Tammaro Arquitetura e

racionalizar o ambulatório que temos

vel, tenho bons amigos. É muito ba-

mais adequada à praia de Tabatinga.

hoje no condomínio. E aconteceu um

cana porque você vai à casa de um

E não poderia deixar de citar a con-

fato interessante. Havia um setor

e come uma pizza ou uma feijoada,

vivência entre os condôminos, que é

que conseguiu na Justiça, provisoria-

à casa de outro e faz um churrasco,

muito boa.

mente, o direito de pagar apenas 50%

enfim, o pessoal é muito receptivo.

do condomínio. E eles foram contra a

IT: Há alguma coisa que o senhor

aquisição do ambulatório, mas, como

gostaria de contar aos condôminos

eles sabiam que perderiam a disputa,

mais novos sobre o CCVT?

se dispuseram a contribuir com 50%

CC: Gostaria de dizer que a atu-

do valor que os outros iriam pagar.

al administração realmente elevou

Então, propusemos que, quando eles

o condomínio à qualidade de bem-

precisassem de atendimento, rece-

-estar, de beleza e de infraestrutura.

bessem meia consulta e meia inje-

Tivemos grandes conquistas, como

“Tabatinga cresceu muito — tanto a cidade quanto o condomínio — e hoje é difícil encontrar lotes vazios”

72 |

if_No_Azul_Sr. Carvalho-14.indd 72

27/01/2012 13:36:23


| 73

if_No_Azul_Sr. Carvalho-14.indd 73

27/01/2012 13:36:26


horizonte 74 |

if_carros_familia-14.indd 74

13/01/2012 11:53:29


Carros

para família COM TANTA VARIEDADE DE MARCAS, TIPOS E MODELOS DE AUTOMÓVEIS, COMO ESCOLHER QUAL ACOMODARÁ MELHOR OS FILHOS, OS UTENSÍLIOS E TODA A BAGAGEM NAS VIAGENS SEM DEIXAR DE SER POTENTE E SEGURO? CONHEÇA ALGUMAS OPÇÕES QUE ATENDEM ESSA SOLICITAÇÃO texto: Bárbara Blas | ilustração: Mila Costa I arte: Glauco Dias

| 75

if_carros_familia-14.indd 75

13/01/2012 11:53:35


foto: divulgação Peugeot do Brasil

horizonte

C

foto: divulgação/Assessoria de Imprensa Kia

onforto, espaço e segu-

ma de controle de tração); airbags

para viagens e para rodar na cidade.

rança

fundamentais

frontais, laterais e de cortina; ESP

Entre os convencionais de passeio, os

na escolha de um automó-

(controle eletrônico de estabilida-

da categoria sedã são mais espaçosos

são

vel para a família. Apesar

de); sensores de aproximação no

para transportar pessoas e bagagem

da estimativa de que, no Brasil, os

para-choque traseiro; proteção da

do que os hatch.

veículos compactos correspondem a

cabine contra impacto; travamento

As minivans (exemplos: Meriva e

70% do volume total de vendas entre

automático das portas com o veículo

Zafira, da Chevrolet; Carnival e Ca-

os de passeio, a procura por carros

em movimento; sistema Isofix (para

rens, da Kia), como o próprio nome

maiores é crescente. Para atender

a fixação direta de cadeirinhas de

sugere, são mais compactas que as

essas necessidades, as montadoras

criança); Hill Assist (auxílio na parti-

vans e normalmente comportam até

têm investido nos veículos de maior

da em rampas para o carro não “vol-

oito passageiros.

porte e, com isso, a tecnologia dis-

tar”); acionamento do freio de esta-

As chamadas SUV’s (sport-utility

ponível — principalmente as mordo-

cionamento por um botão em vez do

vehicles) ganharam o mercado pela

mias — e design os tornam cada vez

sistema por alavanca, entre outros.

potência e espaço. Acomodam até

mais atraentes. Os itens de segurança também

sete pessoas e é o tipo mais ofertado

OS TIPOS

às famílias de classe alta. Já a pala-

são uma grande preocupação. Al-

Para a família, devem ser leva-

vra crossover é, muitas vezes, utili-

guns de alta tecnologia disponíveis

dos em conta os veículos que tragam

zada como uma designação genérica,

são: freios ABS, AFU (auxílio à frena-

capacidade de passageiros, espaço

mas o termo surgiu para classificar

gem de urgência) e REF (repartidor

interno e porta-malas, segurança e

SUV’s baseadas em plataformas de

eletrônico de frenagem); TCS (siste-

potência, além do custo-benefício

carros (em vez de caminhões).

SUV

SEDÃ

MINIVAN

foto: Fabio Gonzalez/GM Divulgação

foto: divulgação Hyundai

76 |

if_carros_familia-14.indd 76

13/01/2012 11:53:43


if_carros_familia-14.indd 77

13/01/2012 11:53:46


VERACRUZ Hyundai são é transportar pessoas com conforto, mas sem descuidar da segurança. Muito espaçoso, oferece lugar para sete pessoas em três fileiras de bancos — e a terceira pode dar lugar a um gigantesco porta-malas. Entre os mimos estão bancos de couro, sistema de som, teto solar elétrico e ar-condicionado digital com saídas individuais, piloto automático, computador de bordo e coluna de direção regulável em altura e profundidade. Com visual de personalidade forte, é ideal para fazer longas viagens

fotos: divulgação Hyundai

É um crossover de luxo cuja mis-

Ficha técnica

comprimento: 4,80m largura: 1,94m altura: 1,75m número máximo de passageiros: 7 motor V6 de 270 CV transmissão automática de 6 velocidades gasolina www.hyundai-motor.com.br

sem cansar o motorista e os passagei-

horizonte

ros. Airbags (dez ao todo), ABS e controles de tração e de estabilidade de

pis

série garantem a segurança.

CADENZA KIA Um carro espaçoso para quem busca conforto é um dos conceitos do Cadenza. Além da ampla cabine, o sedã traz visual instigante e excelente performance — aliás, é incrivelmente silencioso. Para entrar, basta trazer a chave no

Ficha técnica

comprimento: 4,96m largura: 1,85m altura: 1,47m número máximo de passageiros: 5 motor 3,5 litros V6 de 290 CV transmissão automática sequencial de 6 velocidades gasolina www.kiamotors.com.br fotos: divulgação/Assessoria de Imprensa Kia

bolso e puxar a maçaneta. Após a saudação de “boas-vindas” das luzes interiores, ainda com a chave guardada, só é necessário pisar no freio, apertar um botão e sair. Memórias de bancos permitem que dois motoristas revezem na direção com a regulagem automática dos retrovisores e assento. A câmera para manobras de ré também é muito útil ao estacionar. Com relação aos itens de segurança, possui dez airbags, ESP, ABS e sensores de aproximação no

Av

para-choque traseiro.

78 |

if_carros_familia-14.indd 78

13/01/2012 11:53:54


piscina&ciamod.pdf 1 29/06/2011 10:04:11

Tratamento - Aquecimento - Pressurização Caraguatatuba Av. Rio Branco, 249 - Saída para São José tel: 12 3883 7587

São Sebastião Av. Guarda Mor Lobo Viana, 230 - Centro tel: 12 3892 2793

loja virtual: w w w . p i s c i n a i c i a . c o m . b r if_carros_familia-14.indd 79

13/01/2012 11:53:56


3008 PEUGEOT Os 50 litros de porta-objetos espalhados e um porta-malas de 512 litros — 1.604 litros com os bancos rebatidos — proporcionam máximo aproveitamento. No bagageiro, uma inovação, patenteada pela marca, é a segunda tampa que pode ser colocada em três diferentes níveis para dividi-lo. Outra novidade é o head-up display, que projeta a tela com a velocidade na altura do para-brisa para o motorista não tirar os olhos do tráfego. A versão Griffe inclui um teto panorâmico de vidro (1,60 m²) que oferece ainda mais luminosidade. A segurança é garantida por meio de oito airbags, ESP, freios ABS, AFU e REF, sensor de

fotos: divulgação Peugeot do Brasil

Ficha técnica

comprimento: 4,36m largura: 1,83m altura:1,63m número máximo de passageiros: 5 motor 1.6 litros Turbo High Pressure de 156 CV transmissão automática sequencial de seis velocidades gasolina www.peugeot.com.br

estacionamento, acionamento automático do freio ao ligar e desligar o carro, e Hill Assist.

horizonte

O motor dessa SUV contempla alta performance e baixos níveis de consumo e emissão de poluentes.

CAPTIVA CHEVROLET Disponível em três versões — Sport Ecotec,

Ficha técnica

fotos: Fabio Gonzalez/GM Divulgação

Sport V6 FWD e Sport V6 AWD —, uma das grandes comprimento: 4,57m largura: 1,85m

novidades da SUV em 2011 foi a injeção direta, altura: 1,70m que garante ao motor uma queima de combustível número máximo de mais eficiente e menos poluente. A nova iluminação no painel em Ice Blue deu o toque de modernidade ao interior. A versão AWD possui, ainda, sistema de som Premium com dez alto-falantes e também a câmera de ré com o mo-

passageiros: 5 motor 3.0 litros V6 de 268 CV (modelo Sport V6) transmissão automática sequencial de seis velocidades gasolina www.chevrolet.com.br

nitor localizado no retrovisor interno.

SA

Para a segurança, todos os modelos possuem

E

seis airbags, ABS, TCS, sistema Isofix, além da comodidade do acionamento elétrico do freio de estacionamento.

NE

Vale a pena mencionar também o porta-malas de 821 a 1.586 litros e o botão “eco mode”, que proporciona uma troca de marchas com maior eco-

R

nomia de combustível.

e

80 |

if_carros_familia-14.indd 80

13/01/2012 11:54:07


TIRAMOS UM POUCO DO PODER DAS SUAS MÃOS E COLOCAMOS NA SUA VOZ. FORD EDGE 2012 COM COMANDOS DE VOZ EM PORTUGUÊS E GPS COM MAPAS DO BRASIL. MyFord Touch™ com SYNC® Media System. Controles intuitivos para configuração das funções do veículo, áudio, ar-condicionado, telefone e navegador.

Sensor de estacionamento e câmera de ré. Mais segurança ao estacionar. Sistema de monitoramento de ponto cego com alerta de tráfego cruzado. GPS com mapas do Brasil controlado por comando de voz ou toque na tela touchscreen. Bancos do motorista e do passageiro com ajuste elétrico para 10 posições. Versões disponíveis com tração AWD ou FWD com sistema AdvanceTrac® com RSC® Roll Stability Control™. Acesso inteligente, partida remota e MyKey®: itens de segurança programáveis. SAIBA MAIS EM:

EDGETOUCH.COM.BR

NEW FORD EDGE. TOUCH THE LUXURY.

Respeite a sinalização de trânsito.

econorteford.com.br

if_carros_familia-14.indd 81

Veículos

Rodovia Caraguá - São Sebastião - Tel.: (12) 3885-4545

Alguns dos opcionais apresentados neste anúncio estão disponíveis apenas na versão Limited. Imagens meramente ilustrativas.

13/01/2012 11:54:09


contatos

ESTRUTURA ADMINISTRATIVA

ESCRITÓRIO CONTÁBIL LEMES / DELCILANE Setor Lotes R. do Golfe A, 693, Tabatinga Endereço Caraguatatuba-SP — CEP: 11679-900 Tel. (12) 3884-2554 ramal: 3245 E-mail selotes@terra.com.br Representante Paulo Semelman (diretoriaccvt@terra.com)

ESCRITÓRIO CONTÁBIL LEMES / DELCILANE D-2 Setor R. do Golfe A, 693, Tabatinga Endereço Caraguatatuba-SP — CEP: 11679-900 (12) 3884-3611 Tel. contato@costaverdeconsultoria.com.br E-mail Representante Vitorio Lenzi

ANDRADE & AGUILERA ADM. ASS. JURÍDICA E EMPRESARIAL A Setor Trav. Luiz Gonçalves, 119, Santa Terezinha Endereço São Paulo-SP — CEP: 02462-100 (11) 6256-7386 / (11) 9467-0505 Tel. prians@hotmail.com E-mail Representante Marco Aurélio de Oliveira

JOSÉ CARLOS CRISOTOMO FURTADO Praça I Setor R. Central, 20, Tabatinga Endereço Caraguatatuba-SP (12) 3884-1912 Tel. admsetorpraca1@uol.com.br E-mail Representante Mário Margy

UMUARAMA IMÓVEIS B Setor R. Estados Unidos, 1880, Jd. América Endereço São Paulo-SP — CEP: 01427-002 (11) 3083-1088 / Fax: (11) 3064-3779 Tel. umuarama@umuaramaimoveis.com.br E-mail Representante Conrado Borges

HP ADMINISTRAÇÃO PREDIAL Praça II-A Setor R. Santa Cruz, 436 Endereço Campinas-SP — CEP: 13024-100 (19) 3254-2533 Tel. hp.adm.predial@terra.com.br E-mail Representante Nils Ryden

UMUARAMA IMÓVEIS C Setor R. Estados Unidos, 1880, Jd. América Endereço São Paulo-SP — CEP: 01427-002 (11) 3083-1088 / Fax: (11) 3064-3779 Tel. umuarama@umuaramaimoveis.com.br E-mail Representante Renato Mozart Bonifácio

SAM LUZ ADM. DE BENS E CONDOMÍNIOS Praça II-B Setor Rua Caramuru, 383, Saúde Endereço São Paulo-SP — CEP: 04138-001 (11) 5594-2004 Tel. samluz@uol.com.br E-mail Representante Hygino Silva Junior

ROBERTO COTRIM D-1 Setor Av. Atlântica, 200, Tabatinga Endereço Caraguatatuba-SP (12) 3884-3533 / (12) 3884-3943 Tel. setord1@hotmail.com E-mail Representante Samuel Feldberg

ESCRITÓRIO CONTÁBIL LEMES / DELCILANE Colina Setor R. do Golfe A, 693, Tabatinga Endereço Caraguatatuba-SP — CEP: 11679-900 (12) 3884-4457 / 2370 Tel. contato@costaverdeconsultoria.com.br E-mail Representante Nelson Campestrin Teixeira

82 |

if_estrutura14.indd 82

13/01/2012 12:13:00


anuncio varejo duna refeito.pdf 1 04/11/2011 11:46:48

saccaro.com.br

FELICIDADE. ALEGRIA. CONTENTAMENTO. Estar bem consigo mesmo é poder se realizar.

Linha Duna No traçado reto das linhas surgiu a Duna. Uma coleção resistente, consciente e inteligente que vai formar dunas de alegria na sua casa.

Em 70 lojas no mundo. Alam. Gabriel Monteiro da Silva, 1865 Jardim América - São Paulo - SP Fone 11 3062 6297

if_estrutura14.indd 83

13/01/2012 12:12:49


Foto: OX Foto

SÃO

PAULO

al.

gabriel

monteiro

da

silva,

820

tel.

11

3062-5052

|

D&D

shopping

piso

superior

tel. 11 5506-5248 | shopping lar center piso térreo tel. 11 2252-2903 | BRETON outlet – rua joaquim antunes, 747 (novo endereço em fevereiro) tel. 11 4362-5244 | RIO DE JANEIRO – casashopping 1º piso tel. 21 2108-8244

BRE-0021-12 AN BRETON TABATINGA 20,5x27 V2.indd 1 if_estrutura14.indd 84

www.breton.com.br

1/10/12 10:46 AM 13/01/2012 12:12:50


Revista Informar #14