Page 79

No CrowdsourCiNg Dirigida no Brasil por Marina Miranda, a Mutopo é uma empresa americana que tem como meta difundir a cultura do crowdsourcing e seus benefícios para empresas de qualquer tamanho

Com experiência e formação acadêmica na área de audiovisual, a paulista Marina Miranda, 39 anos, abriu uma produtora, em 2007, para trabalhar com eventos em São Paulo. Começou, então, a direcionar o foco de sua empresa para a realização de eventos nas áreas de inovação e tecnologia. Em 2009, associou-se a Rodrigo Mesquita (ex-CEO da Agência Estado) no Teia-MG, um projeto financiado pelo governo de Minas Gerais para massificar ferramentas e conceitos da web 2.0, formando uma comunidade de prestadores de serviços para a área de tecnologia do estado. Mas outra vez sua carreira daria uma guinada quando, em 2010, Marina foi a Nova York conhecer a Mutopo, uma startup especializada em projetos de crowdsourcing. Shaun Abrahamson, o presidente da empresa, procurava um profissional para montar a Mutopo no Brasil e convidou Marina para ser cofundadora e diretora-geral no país. “Meu trabalho é mostrar às empresas os benefícios do crowdsourcing, como ganhos de produtividade, captação de recursos e suporte a novas ideias”, afirma Marina, que é também responsável por organizar eventos focados em crowdsourcing e inovação, como o Crowdsoursing Conference CCS12, que acontecerá nos dias 2 e 3 de julho na sede da Fecomercio, em São Paulo.

“Ideias são commodities. É necessário transformar a intuição em um produto pronto, pois é isso que trará resultados” /Marina

Maio 2011 INFO

IN316_Mulheres.indd 81

/ 81

4/25/12 8:22:05 PM

MAI-316  
MAI-316  

Revista INFO 316, de MAIO de 2012

Advertisement