Page 1

Tra n s p o r t e s & P n e u s Ano 1 - Edição 4

Pneus

Avanço no Crescimento

Perfil com Urubatan Helou Petrobras: saiba mais sobre o Diesel S-50 Recaufair | Expobor Em abril no Expo Center Norte

1


4002 6004 SASCAR.COM.BR •

2

FACEBOOK.COM/SASCAROFICIAL •

TWITTER.COM/SASCAROFICIAL


Editorial

e p i u Eq

? e d a d i l a e R u o e m Fil

Diretora Executiva: Maria M. Mashiba Coordenador: Ivo N. Avino Comercial: Hernando Tamon Tsutsumi / Eduardo Bessa Projeto Gráfico e Editoração Eletrônica: Felipe Pacheco Dias / Luiz Marcelo Simão / Michel Paschalis Marketing: Sirleide Vieira dos Santos Jornalista Responsável: Alessandra Sales - MTB 57.700. Editora: Global Synergy Colaboradores: Leonardo Mashiba / Vinicius Henrique GRÁFICA: Vox Editora Nov/Dez/Jan/ 2011•2012 - Publicação trimestral 10.000 exemplares PUBLICIDADE +55 11 2631-6552 ENDEREÇO: Global Synergy Distribuição Brasil Rua Coronel Jordão, 278 – sala 2 e 3 Vl. Guilherme – 02075-030 São Paulo- SP Site: www.indk.com.br E-mail: redacao@indk.com.br Tel: 2631-5971 Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião da revista. O Núcleo de Edição se exime de qualquer responsabilidade pelos anúncios veiculados, que são de responsabilidade única dos próprios anunciantes. Proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização dos artistas ou do editor da revista.

A Ind’K é marca registrada. Todos os direitos reservados.

Todo início de ano é bem parecido. Planos são refeitos, sonhos realimentados e tudo se mostra novo. E com a chegada de 2012 não foi diferente, todos aguardavam ansiosos por aquele que seria um dos mais aguardados anos de todos os tempos. Será que a resposta a isso esteja ligada ao possível fim do mundo? Se sim ou não, é difícil saber, até porque esta profecia já foi feita outras vezes, como no ano 2000. Doze anos depois, a história se repete e, cá estamos nós, aprendendo a lidar com este mundo de constantes mudanças e novidades. Prova disso é a evolução atribuída ao setor de transportes e logística, que tem crescido e crescerá muito mais neste e em muitos outros anos que certamente estão por vir. O Brasil é um exemplo, pois conta hoje com empresas consolidadas no setor, que utilizam tecnologias sustentáveis de última geração com intuito principal de preservar o Meio Ambiente. Deste modo, nosso papel é informar a importância deste assunto, além de conscientizar a sociedade para aderir a esta causa, com a proposta de beneficiar a todos, inclusive nosso planeta. Nesta primeira edição do ano, você é nosso convidado a acompanhar este e outros assuntos ligados ao setor. Vamos tratar da atuação das principais empresas de pneus em 2011, sobre a distribuição de diesel mais limpo nas rodovias brasileiras, imprudência nas estradas, informações sobre o acordo do transporte internacional, além da obrigatoriedade dos equipamentos de segurança, principalmente quando o assunto é criança. Além disso, você ficará realizada em Abril. Sem contar que você conhecerá a trajetória profissional de um dos mais renomados empresários do setor. O negócio é aproveitar e começar o ano bem informado. Um ótimo 2012 a todos vocês! Boa viagem. Desejo uma excelente leitura!!!! Alessandra Sales

3


Sumário ENTREVISTA

9

José Carlos Becker, presidente da ABTI fala sobre as possíveis alterações no Transporte Internacional de Cargas.

13

LOGÍSTICA

DVA Express expande terminal de cargas

PNEUS

15

Empresas fazem balanço de 2011 e comentam sobre as perspectivas para este ano

24

RECAUFAIR / EXPOBOR Feiras de negócios

25

TECNOLOGIA

Software de logística auxilia prestadores de transporte de cargas

28

SEGURANÇA

Equipamentos que previnem acidentes

30

ESTRADAS Goodyear premia herói com caminhão

31

TRANSPORTE

Expresso Mirassol apresenta diretoria comercial

33

MEIO AMBIENTE

Petrobras distribui Diesel S-50 em mais de 900 postos

39

s e õ Seç S 05 IA 4

C Í T NO

GERENCIAMENTO

Medidas para coibir o roubo nas estradas

P

L I F ER

37

A

O G I RT

42


Notícias

C

aparecem no ranking: o VW Delivery 8.150 – líder do ranking em 2007 - foi o segundo colocado, com 7.688 unidades, e o VW Delivery 9.150, que conquistou a sétima colocação, com 5.061 caminhões emplacados no Brasil.A MAN Latin America também comemora mais uma marca: a empresa

é a primeira do País em vendas de veículos comerciais com 61.968 unidades entre caminhões e ônibus vendidos em 2011, crescimento de 18% em relação a 2010. Foram 50.829 caminhões emplacados no ano passado, com participação de 29,7%, conforme dados do Renavam.

Foto: Comunicação MAN Latin America

aminhão VW Constellation 24.250 foi eleito o mais vendido do Brasil pelo quinto ano consecutivo, com 12.721 unidades emplacadas, de acordo com os dados públicos do Renavam - Registro Nacional de Veículos Automotores. Outros dois veículos Volkswagen

VW Constellation é o mais vendido

O

governo de São Paulo anunciou que a Polícia Militar irá instalar câmeras de videomonitoramento nas marginais Tietê e Pinheiros, com a finalidade de coibir a prática de crimes contra

Mais segurança nas marginais o patrimônio e a utilização das vias para fuga de bandidos. A instalação dos equipamentos está prevista para o primeiro semestre deste ano. Ao todo, serão instaladas 20 câmeras nas duas marginais. De acordo com

a Secretaria da Segurança Pública, os locais das câmeras ainda não foram definidos, pois estão sendo estudados pela área técnica da Polícia Militar para que não existam pontos fora do alcance das câmeras. 5


U

Entidades de Logística Anunciam Criação da Abralog

nião de duas importantes entidades de logística, Aslog (Associação Brasileira de Logística) e ABML (Associação Brasileira de Movimentação e Logística) contribuiu para a criação da Abralog, também denominada de Associação Brasileira de Logística, que nasceu com cerca de 500 associados e um legado de mais de três décadas de experiências. A fusão tem como finalidade a busca por mais representatividade. De acordo com

o presidente, Pedro Francisco Moreira, a nova entidade pretende nortear quatro linhas de ação: construção de uma base sólida e representativa dos associados, ampliação e fortalecimento do relacionamento com as entidades para unir forças na condução de ações de interesse comum, atenção à comunidade – notadamente em relação ao meio ambiente, sustentabilidade e empregabilidade – e participação ativa nas grandes questões nacionais, como

valorização do profissional de logística, infraestrutura, regulamentações, marcos regulatórios entre outros. A entidade surge com portfólio de serviços voltados para a disseminação da logística, que inclui congresso anual, escola, fórum empresarial, prêmio nacional, banco de talentos, certificação profissional, normatização e regulamentação de atividades, pesquisa sobre o meio profissional entre outras ações.

Montadora encerra ano com vendas em alta

A

Iveco encerrou 2011 com bons resultados de vendas no atacado tanto no Brasil quanto na América Latina. Foram 22.700 caminhões e ônibus no mercado brasileiro, 28% acima das 17.800 unidades em 2010. Já na América Latina, foram 33.500 unidades vendidas, crescimento de 30% em comparação com o resultado de 2010, quando foram comercializadas

C

a importância de respeitar a lei que proíbe a venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos. Adesivos da campanha foram colocados em todas as cabines de pedágio e logomarcas nas cancelas, além de faixas espalhadas pelas rodovias e mensagens de conscientização nos painéis de mensagens variáveis.

As ações se estenderão até março deste ano. A campanha foi criada em outubro, após o governo de São Paulo criar Lei Estadual que pune os estabelecimentos comerciais que vendem ou permitem o consumo de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos. Para saber mais, acesse o site: www.alcoolparamenoreseproibido.sp.gov.br

Rede PitStop divulga balanço 2011

oltada para o varejo de autopeças, a Rede PitStop fechou 2011 com crescimento de 67% em pontos de vendas, passando de 370 em 2010 para 620 unidades. O resultado, de acordo com a Rede, se

6

significa 7.100 unidades. Na Venezuela as vendas foram iguais se comparadas ao ano de 2010, porém, cresceram 76% nos demais mercados da região, na qual a Iveco vem abrindo novos mercados, com a indicação de importadores. Assim a marca retornou a países como Chile, Uruguai, Peru e Colômbia. O próximo mercado da montadora na região será o Equador.

Ação contra o álcool

ampanha “Álcool para menores é proibido”, realizada pelo governo do Estado de São Paulo, ganhou apoio de concessionárias paulistas. A CCR AutoBan, CCR ViaOeste, CCR RodoAnel e CCR SPVias instalaram materiais de divulgação nas rodovias, como forma de alertar os usuários sobre

V

25.800 unidades. “Continuamos crescendo mais que o mercado no Brasil e na Argentina”, informa Marco Mazzu, presidente da Iveco Latin America. “Estamos otimistas que manteremos esta tendência positiva com a nova geração de caminhões que vamos lançar a partir de 2012”, revela. As vendas da montadora na Argentina também subiram para 42%, o que

deve à consolidação da sua atuação nas regiões em que já estava presente, como São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Goiás, além da expansão em quatro novas regiões: Rio de Janeiro, Espírito

Santo, Pernambuco e Bahia. A Rede PitStop ampliou e aprimorou, ainda, seu portfólio de serviços, como catálogo eletrônico de peças e o desenvolvimento de suportes na área de gestão.


Notícias

N

Mercedes-Benz registra crescimento nas vendas de ônibus em janeiro

o mês de janeiro, a Mercedes-Benz registrou crescimento de 27,5% nas vendas de ônibus. No período, foram emplacadas 1.260 unidades da marca, desempenho que garantiu à montadora conquista de 50% de participação de mercado. “Esse excelente volume comercializado é 27% superior ao obtido em janeiro de 2011”, explica Gilson Mansur,

diretor de vendas e marketing de ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. De acordo com o executivo, a liderança da montadora no segmento urbano é ainda mais expressiva, com mais de 60% de participação. “O mesmo acontece entre os ônibus rodoviários, onde temos mais de 52% do mercado”, afirma.

Para Gilson Mansur, os empresários têm se apoiado em condições atrativas de financiamento, como o Finame, para renovar suas frotas. No primeiro mês desse ano, conforme informações da montadora, a renovação da frota de ônibus urbanos se manteve aquecida, principalmente nas regiões metropolitanas de São Paulo e Rio de Janeiro.

Concessionária lança campanha de segurança no trânsito

C

om o objetivo de alertar e conscientizar os motoristas sobre os comportamentos de risco nas rodovias, a Renovias lançou campanha educacional de segurança no trânsito denominada “Sua vida vale muito!”. A iniciativa, que faz parte do Programa de Redução de Acidentes (PRA) instituído pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), conta com o apoio da Porto Seguro, empresa especializada em seguro para diversos segmentos.

Rogério Bahú, gerente de operações da concessionária, explica que as ações são voltadas para redução dos três tipos de acidentes mais frequentes na malha viária: atropelamentos, colisões traseiras e ocorrências causadas pelo excesso de velocidade. “São situações que normalmente têm graves consequências e grandes chances de morte”, explica. Com a campanha foram implantadas 29 novas faixas-banner ao longo de todas as rodovias administradas pela concessionária. São

pontos com maior fluxo de veículos e que merecem mais cuidados, como trechos urbanos, próximos a locais com travessias de pedestres e pontos de ônibus. Além disso, é feita a distribuição de folhetos com orientações aos usuários. Mensalmente serão entregues nas praças de pedágio 35 mil folhetos. “É uma importante ação para sensibilizar os motoristas. No entanto, cabe a todos a mudança de comportamento para que realmente o trânsito se torne mais seguro”, reforça. 7


Notícias

Confenar tem novo gerente logístico

R

oberto Zampini Jr assumiu a diretoria de logística na Confenar Confederação Nacional das Revendas AmBev e das Empresas de Logística da Distribuição. A presença do executivo, conselheiro da Aslog e diretor comercial do Grupo Imediato, tem como objetivo agregar conhecimento e know-how dos operadores logísticos à área de Frete

Carreto e Remuneração da Confederação. Zampini terá seu trabalho relacionado aos comitês da Confederação com foco em troca de melhores práticas na busca de competitividade na área de frete e carreto das Revendas. “O maior objetivo desse trabalho é promover a troca de experiência entre revendedores e operadores logísticos fazendo com que o sistema, como um

todo, seja cada vez mais eficiente”, afirma. Outra novidade apresentada pela Confenar foi o novo website, que conta com identidade visual renovada, mais informações do setor, acesso às redes sociais entre outras. Para conferir as mudanças no site da Confenar, acesse www.confenar.com.br.

Empresa amplia atuação em gestão de transportes

A

ID Logistics Brasil pretende ampliar atuação em gestão de transportes em 2012 e a decisão surgiu após a empresa analisar o mercado, que mostrou a necessidade de serviços que ofereçam gerenciamento tático e operacional para operar fluxos de transporte, administrar as transportadoras envolvidas na operação, garantir qualidade e reduzir

P

capacidade para atender 160 caminhões simultaneamente. Com este novo prédio, a Ramos Transportes unificou os três terminais que a empresa possuía na região metropolitana de São Paulo. O terminal entrou em funcionamento em janeiro deste ano e está localizado em um ponto estratégico na cidade de Guarulhos, entre as Rodovias Dutra e Ayrton Senna e

próximo ao mini rodoanel Jacu-Pêssego. “Este novo terminal possibilita aos nossos clientes ainda mais segurança no atendimento das demandas futuras, já que esta é a grande preocupação do mercado em função do tão propagado apagão logístico”, explica Jacinto Junior, vice-presidente.

Tipler expande rede de serviços no Brasil

Tipler, com mais de 30 anos no segmento de reforma de pneus, irá expandir sua rede de serviços no Brasil por meio do CTS (Centro Tipler de Serviços). O objetivo é credenciar estabelecimentos, como borracharias e centros de serviços para caminhões

8

gerenciamento das transportadoras, além de garantir a qualidade e nível de serviço. Para o gerente nacional de transportes, Fernando Camargo, outra atividade no âmbito estratégico é a aplicação de inteligência ao processo de transporte, propondo inovações tecnológicas, de equipamentos e no desenvolvimento de fluxos otimizados (backhauling).

Ramos Transportes investe em nova unidade de São Paulo

ara aumentar sua capacidade operacional e aprimorar a qualidade dos seus serviços, a Ramos Transportes inaugurou, recentemente, unidade em São Paulo. Em parceria com a RB Capital, a empresa investiu R$ 50 milhões na nova estrutura, que possui 50 mil m² de área útil, com terminal cross-docking de 18 mil m² e

A

custos. Rodrigo Bacelar, gerente comercial e de marketing da empresa, explica que pelo Data Center da ID Logistics são operados os softwares, ERP, WMS, TMS, Roterizador, Control Tower, entre outros que permitem controle e administração das operações de armazenagem e transporte. As etapas da gestão pela ID Logistics incluem a operação dos fluxos de transporte,

e ônibus para se tornarem pontos autorizados de coleta de carcaças de pneus, que serão reformados em concessionários da empresa. O CTS será instalado em estabelecimentos próximos, nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. A estratégia

também prevê a instalação de CTS nos atuais concessionários, que oferecem serviços para veículos pesados. Mais informações no site www.tipler.com.br. Fonte: NTC&Logística com informações da Assessoria da Tripler


Entrevista

Fotos: Reinaldo Alves

Reeleito para atuar durante o biênio 2012/2013, José Carlos Becker, presidente da ABTI Associação Brasileira de Transportadores Internacionais - comenta as possíveis alterações no Transporte Internacional de Cargas

9


O transporte internacional é uma atividade que exige muito conhecimento sobre a operação e suas consequências. A constante atualização de informações é fundamental para evitar problemas futuros Revista INDK: Dentre tantos assuntos discutidos na XIV Reunião da Comissão do Artigo 16 do ATIT, no Peru, o que ficou definido quanto à votação da alteração dos Assuntos Aduaneiros, que contempla mudanças importantes no cenário dos transportadores de cargas? José Carlos Becker: A reunião do Artigo 16 que permite a alteração do ATIT, ocorrida em Lima-Peru, foi marcada pelo comparecimento de sete países, um marco inédito. No início dos trabalhos, tiveram destaques as colocações efetuadas pelo representante da Bolívia, que solicitou o adiamento, alegando não conhecer o teor dos temas a serem debatidos e não ter representatividade para tomar decisões naquele momento, devendo consultar seu governo. O fato gerou grande desconforto para os presentes, principalmente no setor privado que demanda urgência na resolução dos problemas. Apesar dos acontecimentos inusitados, as reuniões permaneceram com os debates durante três dias, com destaque para a comissão de assuntos aduaneiros que esteve reunida com os privados para revisão dos temas, sendo assim aprovado os textos e encaminhado à mesa principal.

não obteve uma única alteração. A atualização do acordo é de extrema necessidade, pois além de estar desatualizado comparado aos avanços do setor, reflete negativamente nas empresas, afetando-as até mesmo juridicamente. Contudo, promovendo grandes perdas em situações que ocorrem no cenário atual, a exemplo dos casos de roubos de mercadorias em trânsito pelos países. O acordo deve servir para agilizar o comércio exterior, se adequando a realidade das operações, impondo regras claras, sansões e demais fatores que envolvem a cadeia logística.

Revista INDK: Quais medidas foram tomadas? José Carlos Becker: Dentro das medidas tomadas, foi proposta revisão dos países nos dois acordos já protocolados. Sendo que o Peru e a Bolívia têm o prazo até o final de março de 2012 para quaisquer manifestações dentro das propostas.

Revista INDK: Durante o último encontro entre os transportadores, a delegação brasileira apresentou proposta de que as empresas poderão optar por apresentar garantias formais em substituição dos veículos, conforme condições estabelecidas pela legislação aduaneira dos países. Esta seria uma saída favorável às empresas? José Carlos Becker: Consideramos que essa proposta é a medida mais rápida e eficaz, devido à aceitação dos países, pois não determina em específico qual a forma desta garantia, podendo apresentar-se de várias formas. O grande desafio do Transporte Rodoviário Internacional de Cargas é o de manter a competitividade com os demais modais e procurar investir na qualidade dos seus serviços prestados ao mercado, gerando empregabilidade. A problemática enfrentada baseiase nos altos custos administrativos e operacionais, que são absorvidos pelo transporte, muitas vezes isentando o próprio embarcador de responsabilidades, as quais entendemos que devem ser legalmente revistas.

Revista INDK: Como ficará o ATIT? José Carlos Becker: O processo, após ser aprovado, deverá ser internalizado em cada país, para que seja definitivamente operacionalizado e divulgado oficialmente. Muitas mudanças e atualizações estão por vir. Os debates já foram iniciados. Revista INDK: Que tipo de consequência as empresas brasileiras enfrentam atualmente, em razão da falta de recursos de defesa jurídica internacional dos transportadores? José Carlos Becker: O acordo de transporte internacional tem 22 anos, sendo que até o momento 10

Revista INDK: Qual seria a melhor saída para evitar problemas no transporte internacional? José Carlos Becker: O transporte internacional é uma atividade que exige muito conhecimento sobre a operação e suas consequências. A constante atualização de informações é fundamental para evitar problemas futuros. A prevenção ocorre à medida que as regras são claras e cumpridas de maneira equilibradas entre os países, sendo assim teremos como evitar problemas ou deixar de operar.


Entrevista parceiros comercias do Brasil, sendo também parte do corredor do Mercosul. A insegurança é um dos fatores preponderantes junto aos altos índices de roubos de mercadorias e veículos em trânsito internacional. Grandes volumes de operações não são nacionalizadas em fronteira por razões comerciais distintas, adentrando ao país ou em trânsito com destino ao Chile ou outro país, sujeitas ao risco de cobrança legal de impostos em suspenso e extra-zona pela aduana argentina AFIP. Baseia-se no entendimento que a mercadoria ingressou ao país, é comercializada internamente e não pagou os tributos. Estes, sendo assim, são cobrados do transportador, conforme previsto no ATIT.

Revista INDK: O que seria Garantia Substitutiva? Já está ativa? Como funcionará? Quais vantagens? José Carlos Becker: Segundo as alterações propostas e já aceitas pelo CHILE, ARGENTINA, URUGUAI, PARAGUAI e BRASIL, o novo texto estabelece que além da garantia do veículo, o transportador poderá apresentar outras garantias formais, desde que as mesmas sejam aceitas pela aduana. O mercado está buscando minimizar as grandes perdas, decorrentes dos sinistros desta natureza, sendo assim a ABTI está trabalhando na busca legal desta alteração, promovendo outras garantias que efetivamente não mantenha prejuízo de retenção de veículos e, sim, solucione os casos. Já existe em fase inicial um seguro especial que dá garantia específica ao tema “impostos em suspense e multas decorrentes”, ao contrário do seguro caução que apenas adia o sofrimento da empresa que fica sujeito a grandes montantes pela contratação deste seguro e demais custos jurídicos e administrativos. Revista INDK: Por que a Argentina pode ser considerada a mais afetada com o roubo de cargas? Há números que comprovem isso? José Carlos Becker: A Argentina é um dos maiores 11


Oportunidade única, ferramentas eis tív a b m i para borracharia. preços Calibradores \ Kit Ferramenta Lukatec Calibrador eletrônico CP - 2-110V Cod. 02.01293

Calibrador eletrônico CP - 2-220V Cod 02.01294

Kit montagem e desmontagem Cod. 02.02898

Ressulcagem Estação Ressulcadora (5183719)

Maquina de Frisar NS Cod. 02.04444

Cod. 01.00831

Maquina de Frisar NS - MFP 01

Marreta Para Bater Friso 5 kg

Cod. 02.10286

Cod. 02.03471

Conjunto de Lâminas Madrid Conjunto de Lâminas NS

Marreta Cunha 4 kg Cod. 02.03465

Rubber Cut - 400 - (5641110)

Calibrador de Profundidade Groover Blade (5641020)

Cod. 01.00592

Cod. 01.00815

Groover Blade W/R

Gaiola de Segurança Cod. 02.02763

Espátulas e Cunhas Espatula de Nylon - 50 cm

Cunha Para Bater Castanha

Cod. 02.02192

Cod. 02.01675

Espatula Chata 61cm GED Cod. 02.09033

Espatula Redonda 38.A/18 - 63 cm

Cunha Para Descolar Pneus Cod. 02.01743

Cod. 02.02190

Pastas

Pasta p/ Montagem Universal 3,5 kg Cod. 01.00695

Pasta p/ Montagem de Pneus Mont 2000 5Kg Cod. 01.00985

12

Comércio de Equipamentos Norte Sul Ltda. R. Dias da Silva, 524 Vila Maria - São Paulo | SP

Pasta Para Montagem de Pneus NS 3 kg Cod. 02.10569

Vaselina Para Montagem de Pneus 3 kg Cod. 02.08710

11 2632.9199 |

www.nortesul.net nortesul@nortesul.net


Es per ad o

Crescimento

Logística

Aquisição de novos veículos e treinamento constante dos funcionários estão entre os planos da DVA Express para este ano

H

á mais de 20 anos atuando no setor de transportes de cargas rodoviários e aéreos, a DVA Express, localizada na Vila Guilherme, Zona Norte de São Paulo, anunciou no final de 2011 ampliação de sua área de manuseio e docas. De 2.000 metros quadrados, a área passou para 5.100 metros quadrados, enquanto o número de docas de cargas e descargas aumentou de 12 para 30. Para o diretor comercial da DVA Express, Sidelcio Munhoz, a expansão do terminal de

Alessandra Sales cargas era imprescindível, uma vez que a empresa vem apresentando crescimento médio de 25% ao ano desde 2009. “Por este motivo disponibilizamos nossas instalações para cumprir o objetivo de atrair e manter nossos clientes satisfeitos”, afirma. Desta forma, a empresa investiu cerca de R$ 500 mil em adequações previstas nas instalações agregadas à empresa. O projeto incluiu também o processo de melhoria contínua que está sendo

desenvolvido no grupo, com a realização de investimentos consideráveis no treinamento do pessoal, adaptação dos meios tecnológicos disponibilizados e, especialmente, no lançamento da DVA LOG - Logística Promocional, empresa criada para atender as necessidades e suprir a demanda do segmento de marketing promocional.

13


Logística O projeto da criação da DVA LOG começou a ser estudado há três anos e a expectativa da empresa é atender o cliente de maneira personalizada para ampliar seu foco e gerar novos negócios. Para Munhoz, a DVA LOG poderá ser a empresa número 1 a atender as demandas da Copa do Mundo e das Olimpíadas. Para este ano, a DVA Express comentou que os investimentos deverão ser alocados na área operacional com o incremento de mais veículos e treinamento constante dos funcionários. Além disso, a companhia está desenvolvendo processo de automação, previsto para operar no final de março deste ano. “Com isso nossos colaboradores passam a interagir com uma rotina mais moderna, reduzindo grande parte dos trabalhos manuais”, explica. A DVA Express afirmou, ainda, que suas filiais também passarão por processos multiplicadores. Atualmente, a empresa conta com filiais e pontos de apoio nas cidades de Bauru, Campinas, Ribeirão Preto, São José dos Campos, São José do Rio Preto, Santos, Sorocaba, Rio de Janeiro, Curitiba, Jaraguá do Sul, Porto Alegre e Manaus.

14


Pneus

No

Crescimento Fabricantes de pneumáticos mostram satisfação nos resultados obtidos em 2011 e pretendem crescer, ainda mais, neste ano que contará com edição de uma das mais importantes feiras internacionais do setor Alessandra Sales

B

astou o ano novo chegar para as empresas de pneus revelarem o balanço do ano passado, período importante no segmento, que contou com lançamentos acompanhados de tecnologias sustentáveis com a finalidade de preservar o meio ambiente, economizar combustível e reduzir os custos dos clientes. No entanto, fabricantes de pneus iniciaram 2012 com boas perspectivas, sem contar que este ano haverá um dos mais importantes eventos internacionais do setor, a Recaufair/Expobor. As feiras acontecerão em paralelo, entre 11 e 13 de Abril, no Expo Center Norte, em São Paulo. Uma das empresas confirmadas a participar é a Pirelli que, satisf eita com os resultados do ano passado, considera o período promissor. De acordo com o diretor de marketing para caminhão e agronegócio da Pirelli na América Latina, Flávio Bettiol Júnior, a Pirelli construirá nova fábrica de pneus radiais para caminhões e ônibus na Argentina para atender a crescente demanda da região do Mercosul. O investimento prevê US$ 300 milhões e o projeto terá início de produção em 2013. “As fábricas brasileiras que produzem pneus Truck, como Santo André/ SP, Gravataí/RS e Feira de Santana/BA, também receberão investimentos nos próximos anos para aumentar a capacidade produtiva”, explica

O executivo complementou dizendo que a região da América do Sul, hoje com 34% do faturamento do grupo, receberá investimento de aproximadamente US$ 1 bilhão entre 2012 e 2015, incluindo o México. Para as cinco plantas brasileiras, especificamente, o total destinado será de US$ 500 milhões. “A previsão é que o mercado continue aquecido, mas o projeto levará em conta o contexto macroeconômico e o andamento da demanda durante este período tanto do mercado de Equipamento Original quanto o de reposição”, afirma.

15


E

m 2011, a Pirelli apresentou os pneus TQ:01 e RM100 para o segmento OTR (Off The Road) e PN16 para mini carregadeiras linhas destinadas a veículos para a construção civil e mineração. O TQ:01 é um produto destinado ao transporte em terrenos altamente irregulares, como os encontrados em mineradoras, obras de construção civil e pedreiras. Entre os diferenciais deste pneu está a capacidade de carga até 4.500kg; DLTC (Dual Layer Tread Compound) - nova tecnologia empregada na banda de rodagem que proporciona menor geração de calor; novo composto e flancos reforçados com barras de proteção lateral, entre outros.

16

A linha de pneus RM100, destinada a veículos fora de estrada, como pás carregadeiras e caminhões que transportam cargas em mineradoras e trafegam em terrenos rochosos e agressivos, passa a contar com mais duas medidas, 14.00R24 e 14.00R25, ambas comercializadas no Brasil e em outros países da América Latina. O desenho da banda de rodagem, projetado para manter a capacidade de tração ao longo de toda a sua vida útil, com sulcos de 29mm a 42mm de profundidade, de acordo com a medida, está entre os diferenciais deste pneu. As novidades se somam às medidas 20.5R25 e 23.5R25, disponíveis no mercado com especificações de carga e velocidade para as aplicações Loader (carregadores) e Earthmoving (movimentação de terra).

De acordo com o diretor de marketing para caminhão e agronegócio da Pirelli na América Latina, Flávio Bettiol, a empresa construirá nova fábrica de pneus radiais para caminhões e ônibus na Argentina

Foto: Greg Salibian

Linha PN16 projetada para minicarregadeiras, veículos muito versáteis utilizados em diversas aplicações, principalmente em centros urbanos


P

ara complementar os lançamentos da Pirelli, a linha PN16 foi projetada para minicarregadeiras, veículos muito versáteis utilizados em diversas aplicações, principalmente em centros urbanos. Inicialmente, estão disponíveis nas medidas 12-16.5 10PR e 10-16.5

O

utra companhia que continuará investindo em produtos e serviços que tragam soluções diferenciadas para os parceiros reformadores e usuários de pneus reformados de todos os segmentos em que atua é a Vipal, também presente na Recaufair/Expobor. A empresa constatou resultados positivos no ano passado graças às novidades apresentadas ao setor, como as bandas pré-moldadas da linha Ecotread, aliadas na redução de custos para frotas e caminhoneiros, que fazem parte do projeto Sustentabilidade do Transporte da Vipal. O BAT/RF, sistema de monitoramento da pressão dos pneus por radiofrequência baseado em sensores que enviam as informações via wireless, registra e monitora com precisão a pressão dos pneus, a quilometragem e o consumo de combustível foi outra novidade apresentada. Maior vida útil do pneu, maior índice de recapabilidade, menor custo de manutenção e menor consumo de combustível estão entre os benefícios do sistema, conforme informações da empresa. A Vipal apresentou também três novos desenhos exclusivos de bandas prémoldadas. Um dos destaques foi a banda pré-moldada DV-UM3, utilizada para reforma de pneus de ônibus e caminhões

10PR tanto para o mercado de reposição quanto o mercado de equipamento original. Além disso, o pneu é mais robusto tendo como principal diferencial o design bidirecional da banda de rodagem, que possibilita capacidade de tração em ambos os sentidos. A

empresa projetou camada de borracha reforçada com 11mm de espessura entre o fundo dos sulcos e a carcaça, além de flancos mais robustos, o que aumenta a resistência contra impactos e cortes laterais.

do segmento urbano. Entre os principais aspectos da DV-UM3 está a melhor dispersão de calor, que contribui para a preservação da carcaça e possibilita maior vida útil ao pneu. A escultura dos sulcos, projetada para minimizar a retenção de pedras e objetos, proporciona mais proteção à carcaça contra avarias. O desenho da nova banda possibilita maior área de contato do pneu com o piso e, consequentemente, melhora o rendimento quilométrico.

De acordo com o gerente de marketing da Vipal, Eduardo Sacco, os investimentos continuarão em 2012 e a expectativa da empresa é se destacar ainda mais neste mercado e que a alternativa da reforma de pneus seja cada vez mais utilizada pelos usuários que buscam alta tecnologia, segurança, economia, além da consciência de sustentabilidade e preservação do meio ambiente. “Através de seu DNA sustentável, a Vipal é uma das empresas mais atuantes nas áreas de preservação ambiental e responsabilidade social”, completa.

Já a banda pré-moldada DV-RM é indicada para a reforma de pneus de ônibus e caminhões do segmento de transporte rodoviário. Por ser uma banda mais leve, ela contribui para a preservação da carcaça aumentando o índice de recapabilidade. A escultura dos sulcos da DV-RM foi projetada para reduzir o consumo de combustível e aumentar a vida útil do pneu. Também possibilita maior área de contato com o piso, aumentando o rendimento quilométrico. Por fim, a banda prémoldada DV-RT2, desenvolvida para a reforma de pneus radiais em eixos de tração de veículos de transporte rodoviário de carga. Para atender a este segmento, a nova banda proporciona maior tração até o desgaste avançado do desenho. Sua maior área de contato com o solo possibilita ganho no rendimento quilométrico.

Eduardo Sacco, gerente de marketing da Vipal, informou que os investimentos da empresa continuarão este ano e a expectativa da Vipal é se destacar cada vez mais no mercado

Foto: Juliana Antoniolli

Pneus

17


J

Fotos: Divulgação

á a Bridgestone apresentou entre os lançamentos conceito de sistematização para otimizar desempenho e melhorar a eficiência de durabilidade dos pneus, o que contribuiu para a redução de CO². Além disso, lançou o RFID Gate que complementa a era de pneus eletrônicos, quando a Bridgestone Bandag passou a utilizar a Radio Frequency IDentification -

18

identificação por rádio frequência para captura de dados - e disponibilizar um chip para ser instalado em pneus de carga novos e usados. O chip possibilita ter controle patrimonial dos produtos utilizados e também monitorar a profundidade dos sulcos, a necessidade de troca ou rodízio, o tempo de vida útil, a necessidade de calibragem entre outros itens.


Pneus

A

empresa apresentou também para o segmento de pneumáticos os modelos M814, M840S e L320, fabricados e disponibilizados no Brasil. O M814, disponível na medida 215/75R17.5 e desenvolvido com a tecnologia Variable Pitch e Noise Fence, permite diminuição do ruído, além de desgaste mais uniforme da banda de rodagem. Apresenta banda de rodagem mais larga, com sulcos mais profundos e desenho diferenciado. Disponível nas medidas 1000R20,

1100R22 e 295/80R22.5, o pneu M840S possui maior largura de rodagem, ângulos e formato de sulcos otimizados, que proporcionam respectivamente maior quilometragem e menor retenção de pedras. A arquitetura de construção do pacote de cintas metálicas utilizase da tecnologia “Envelopment Power”, que contribui para melhor absorção e distribuição de impactos sofridos pela banda de rodagem, aumentando a resistência e a recapabilidade.

19


O

pneu L320, disponibilizado nas medidas 1100R22 e 295/80R22.5, apresenta tecnologia CPT “Constant Performance Technology”, a qual garante que a performance original do pneu se mantenha praticamente inalterada até o fim da vida em sua tração, dirigibilidade e durabilidade. Os sulcos profundos e “Tie-bars” otimizados garantem desempenho do pneu até o fim da banda de rodagem. Outro diferencial do L320 é o desenho da banda de rodagem que, com maior número de blocos, gera melhor tração.

se ter uma ideia da ordem do valor, nos próximos cinco anos investiremos no mercado mais do que foi investido nos últimos 30 anos. Hoje, nossa matriz olha o Brasil com prioridades,

Eduardo Cassador, gerente geral da Bridgestone Bandag, comentou sobre o crescimento da empresa de 11,2% com a marca Bridgestone em 2011, o que fez aumentar participação no mercado brasileiro. Além disso, consolidar o Modelo de Negócio Bridgestone Bandag como solução para redução de custo de seus clientes, proporcionando resposta no ciclo total de gestão de pneus. “Posso adiantar que teremos investimentos para esse novo ano. Para

A

Fotos: Divulgação

Continental também ampliou sua oferta de produtos para o segmento de passeio com o lançamento do ContiPowerContact, modelo da linha de pneus verdes da marca, desenvolvido para o mercado latino-americano e voltado para a economia de combustível, segurança, robustez, rodar silencioso e conforto. Disponível nos aros 13, 14, 15 e 16, o ContiPowerContact é equipado com as tecnologias ECOPlus – utilizada para redução do consumo de combustível e emissão de CO₂; noise breaker, que evita a ressonância e a emissão de ruídos; e com os indicadores TWI, que alertam o motorista para o momento ideal para uma eventual troca, e TWI Wet, sistema que mostra quando o pneu não é mais indicado para pisos molhados. A sílica de quarta geração é outra tecnologia presente no ContiPowerContact.

20

A utilização de sílica e de polímeros de cadeias curtas (Black Chilli Visco-Polymers) auxilia na absorção de energia e no incremento da aderência do pneu com o solo. Já a sílica e os polímeros de cadeias longas (Elasto-Polymer) reduzem a temperatura do pneu. Ao rodar mais “frio”, com absorção mínima de energia em forma de calor, o ContiPowerContact garante maior quilometragem, menor consumo de combustível e resistência ao rolamento e, consequentemente, redução na emissão de CO₂.

excelente oportunidade para o futuro. Estimamos crescimento de 15% em comparação ao ano de 2011, entre todas as marcas - Bridgestone, Bandag, BTS e Firestone”, reforça.


Pneus Em 2011, a fábrica de pneus instalada no Pólo Industrial de Camaçari/BA produziu mais de cinco milhões de pneus de passeio e 450 mil para caminhão, o que representa crescimento de 8,35% em relação a 2010. Atualmente, a empresa dispõe de market share de 12,3% no segmento de pneus de reposição de passeio. “Apesar dos expressivos investimentos que a Continental e a indústria de pneumáticos como um todo vêm realizando no País, a realidade do setor em 2011 e o cenário que projetamos para 2012 são difíceis, em consequência dos altos custos de produção e da invasão do mercado pelos pneus importados. Diferentemente do que ocorre em outros segmentos da economia, não há ações governamentais para proteção da indústria brasileira de pneus”, explica Renato Sarzano, diretorsuperintendente e responsável pelas operaçōes da Continental Pneus na América Latina.

A

Michelin também apresentou novidades, o pneu Michelin X Multiway, que integra a nova geração de pneus com melhor rendimento quilométrico na primeira vida, proteção da carcaça, melhor aderência e estabilidade do veículo. Além disso, há redução no descarte de pneus, o que garante preservação do meio ambiente. O pneu, disponibilizado na versão 295/80 R22.5 X Multiway XZE, é indicado para utilização em todas as posições e otimizado para eixos direcionais de vários tipos de veículos, como cavalo-mecânico, caminhão, semirreboque e ônibus, que transportam carga ou passageiros em estradas asfaltadas. Com banda de rodagem mais larga e escultura mais robusta, o Michelin X Multiway dura até 20% a mais em primeira vida do que seu antecessor, o XZE2+. O novo formato dos sulcos, mais largos e sinuosos, proporcionam melhor aderência em pisos molhados e mais

A empresa anunciou, em março passado, aporte de US$ 210 milhões em sua fábrica, o que permitirá dobrar capacidade de produção de pneus de passeio e carga até o final de 2015. “Esse investimento é parte da estratégia da Continental de crescer a operação de pneus de forma significativa em todo o mundo, em especial nos países do BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China). “Estamos anunciando a segunda onda do investimento inicial de US$ 260 milhões realizado em 2004, quando formalizamos a decisão de construir a fábrica. O objetivo é ampliar a produção de forma a atender o crescimento previsto para os mercados supridos por essa unidade: o NAFTA, bloco econômico formado por Estados Unidos, Canadá e México, além da América Latina, a qual o Brasil ocupa posição de destaque”, reforça. O executivo complementou que este investimento permitirá otimizar processos, instalar novos equipamentos, além de criar mais 400 empregos diretos.

segurança durante a rodagem devido à drenagem de água. Com a aquisição do pneu Michelin X Multiway, a empresa disponibilizou a Oferta Vida Total, que permite ao cliente adquirir o novo pneu aliado à recapagem do próprio fabricante. De acordo com a Michelin, a Oferta Vida Total rentabiliza e protege o investimento do usuário por toda a vida útil do pneu. Outro lançamento foi o Michelin X WORKS, indicado para uso misto, como usinas de cana-de-açúcar, madeireiras, construção e obras públicas. Este é o primeiro pneu sem câmara nessa dimensão comercializado e fabricado no Brasil, que proporciona aos usuários ganhos na operação quando comparados aos pneus com câmara, como redução de peso do conjunto pneu x roda, metade do tempo para montagem e desmontagem do conjunto, menor tempo de parada dos veículos por problemas de furos no pneu entre outros. Além disso, aumento da vida total dos pneus em até 20%

Renato Sarzano, diretor superintendente da Continental Pneus na América Latina, apesar dos expressivos investimentos que a Continental e a industria de pneumáticos realizam no país, a realidade do setor em 2011 e o cenário projetado para 2012 são difíceis

em relação ao pneu 11.00 R22 X Force. A gama completa está disponível nas seguintes dimensões: 12 R22.5 X WORKS XZY TL 152/148 K, 12 R22.5 X WORKS XDY TL 152/148 K e 12 R22.5 X WORKS HD XDY TL 152/149 D.

Luigi Cannelloni, diretor de Marketing para Michelin América do Sul, explicou que a empresa tem planos de investimentos de 800 milhões de euros para ampliação de duas unidades industriais 21


Pneus

O Michelin X Multiway integra a nova geração de pneus com melhor rendimento quilométrico. É indicado para utilização em todas as posições e otimizado para eixos direcionais de vários tipos de veículos, como cavalo mecânico, caminhão, semirreboque e ônibus

D

iante da evolução do processo de recapagem e da tecnologia aplicada à recapagem Michelin, que permite ao pneu ficar novo de novo, a empresa tem o objetivo de inaugurar pelo menos mais três unidades de serviço Refill totalizando 15 unidades. Luigi Cannelloni, diretor de Marketing para a Michelin América do Sul, explicou que o principal mercado da Michelin é o mercado de reposição de pneus, pois muitos equipamentos originais buscam apenas o menor preço imediato no produto a ser colocado no equipamento. “Por este motivo estamos trabalhando com as montadoras para que os usuários possam escolher os pneus que gostariam de ter equipados em seus veículos e pagarem por esta diferença”, afirma. De acordo com o executivo, com a entrada em vigor da norma Euro 5 houve crescimento artificial do setor em função da antecipação das compras. “No Brasil, a matriz do transporte é o setor rodoviário e o crescimento no transporte tem relação direta com o crescimento econômico. A Michelin cresceu acompanhando o mercado”, afirma. Para 2012, a empresa tem planos de investimentos de 800 milhões de euros para ampliação de duas unidades industriais. “Para o segmento de pneus de caminhões e ônibus serão destinados 100 milhões de euros, o que proporcionará aumento da capacidade de produção de pneus em 40% até 2015”, finaliza.

22


23


Recaufair / Expobor

Feiras Que Movimentam o Setor

Evento reunirá importantes expositores e contará com novo horário para potencializar novos negócios

A

10ª edição da PNEUSHOW/Recaufair - Feira Internacional da Indústria de Pneus - tem data marcada para acontecer. O evento será realizado entre os dias 11 e 13 de Abril, no Expo Center Norte, em São Paulo, excepcionalmente em novo horário, das 10h às 20h. Empresas nacionais e internacionais terão a oportunidade de expor lançamentos, design e novas tecnologias para os profissionais do setor. Na ocasião são aguardados profissionais de transportadoras de carga e passageiros, reformadores, logística, agroempresas e usinas, borracharias, truck centers e centros de serviços automotivos, distribuidores, revendedores e indústria automobilística. Painéis sobre assuntos atuais, como a nova legislação de resíduos sólidos, uso de tecnologia avançada (chip) nos pneus, normas de conformidade, entre outros, também serão destaques no evento.

Alessandra Sales Paralelo a Recaufair, acontece também a 10ª edição da Expobor - Feira Internacional de Tecnologia, Máquinas e Artefatos de Borracha. Entre os expositores participantes estão empresas de artefatos de borracha, automação, matérias primas, máquinas e equipamentos, sistema de energia, ferramentaria, entre outras. A feira receberá visitantes consultores, exportadores e importadores, técnicos, estudantes e profissionais das indústrias automobilística, calçadista, eletroeletrônica, petrolífera e pneumática. A entrada no evento é gratuita e restrita aos profissionais do setor.

Mais informações nos sites: www.pneushow.com.br www.expobor.com.br

Fotos: Fabrício Maruxo

Recaufair

Expobor 24


Gestão

Tecnologia

I N T E L I G E N T E

Ferramenta logística atende com eficiência recursos utilizados por prestadores de serviços de transporte de cargas

Pensando na atual situação de empresas de logística que exige agilidade e qualidade dos processos, a Benner Sistemas - unidade de negócios especializada em software de gestão empresarial da Globalweb Data Services Corp, lançou recentemente a solução Logística Global, utilizada para realizar gestão eficiente de todos os recursos de um prestador de serviços em logística.

Para desenvolver a ferramenta, a empresa investiu R$ 9 milhões e atende grandes e médias empresas prestadoras de serviços de transporte de cargas. As principais informações desde a situação das cargas e dos pedidos, tracking (status e localização de notas fiscais) até as informações gerenciais sobre todos os aspectos da empresa são visualizadas por uma tela online.

Alessandra Sales

De acordo com o gestor da área de estratégia de mercado de logística da Benner, Jean Pitz, o software irá tratar do subsegmento, no qual o prestador de serviço logístico se enquadra. “Se ele é um transportador rodoviário de cargas, a solução contemplará todos os processos e funcionalidades para que tenha êxito na sua operação”, explica.

25


Tecnologia

Jean Pitz, gestor da área de estratégia de mercado de Logística da Benner, diz que se o prestador de serviço é um transportador rodoviário de cargas, a solução contemplará todos os processos e funcionalidades para que tenha êxito na sua operação Entre as vantagens da solução está a gestão completa de todos os elos logísticos, seja em uma empresa de transportes, armazenagem, distribuição e serviços. “Outro aspecto em que a ferramenta se diferencia diz respeito às demandas legais e governo eletrônico. Toda complexidade tributária envolvida é contemplada, como NF-e, CT-e, contrato de frete e pagamento eletrônico, manifesto eletrônico, SPED contábil e fiscal e substituição tributária e regimes especiais (armazéns gerais e alfandegados)”, complementa.

26

A ferramenta dispõe de sistemas responsáveis pelo gerenciamento de processos estratégicos, como o TMS (gerenciamento de transportes), WMS (gerenciamento de armazém e movimentação interna), CTMS (terminais de contêineres), OMS (logística de distribuição) e manutenção e gerenciamento de frotas. “Outros módulos são importantes para organizações mais complexas, como gestão de viagens, tráfego, gestão de frete embarcador, ERP corporativo completo, controladoria, materiais e suprimentos, RH com gestão por competências, governança, jurídico, além da ferramenta de business intelligence”, conclui.


27


na Dose Certa Dispositivos de segurança são cada vez mais eficazes na prevenção de acidentes de trânsito envolvendo crianças

G

Alessandra Sales o que fazer para coibir riscos que podem levar à morte. Esta é uma preocupação defendida pela ONG Criança Segura - Organização da Sociedade Civil de

Interesse Público - que desde 2001 realiza no Brasil trabalho sério com a finalidade de prevenir acidentes com crianças entre 0 e 14 anos.

Fotos: José de Arimateia

arantir integridade física de uma criança é obrigação de todos nós. Apesar do assunto ser defendido por grande parte da sociedade, há muito

Pensando nisso que a ONG Criança Segura em parceria com a ABRAPUR - Associação Brasileira de Produtos Infantis - criou a “Campanha pela Vida da Criança no Trânsito”, com intuito de esclarecer, alertar e conscientizar a população brasileira dos riscos de acidentes. A iniciativa visa

28

reforçar o uso obrigatório dos equipamentos de segurança, como bebê conforto, cadeirinhas e assento de elevação. Relatos de famílias que utilizavam os dispositivos de segurança no momento do acidente comprovam experiências positivas, as quais as crianças saíram ilesas.

+


Para se ter ideia, acidente no trânsito tem sido uma das principais causas de mortes infantis. Dados do Ministério da Saúde revelam que em 2008 foram registradas 1.971 mortes de crianças de até 14 anos no trânsito. Deste total, 31% estão relacionadas à criança como passageira do veículo. Uma das medidas tomadas pelo governo foi a Resolução 277 do CONTRAN - Conselho Nacional de Trânsito -, que determinou uso obrigatório dos equipamentos de segurança para o transporte de crianças até sete anos e meio. Veículos escolares e taxis não estão inclusos na legislação, o que preocupa a ONG Criança Segura. Desta forma, em parceria com a ABRAPUR, a PROTESTE - Associação Brasileira de Defesa do Consumidor e a Rede Nacional Primeira Infância, a ONG Criança Segura apresentou propostas de melhorias à Receita Federal. Dentre as ações está a redução para 1% da taxa de IPI – Imposto

sobre Produtos Industrializados para facilitar na aquisição de cadeirinhas, bebê conforto e assento de elevação. Para a coordenadora da ONG Criança Segura, Alessandra Françoia, a medida viabilizará para os consumidores a compra dos equipamentos de segurança. “A segurança da criança é o objetivo principal, o mais importante”, afirma.

questão de falar para usar o cinto apenas em uma parte obrigatória do trajeto, porque havia fiscalização. Inconformada, respondi ao motorista que o cinto é indispensável do início ao fim da viagem”, lembrou.

Foto: ONG Crianca Segura

Segurança

Outras solicitações foram apresentadas para o até então Ministro das Cidades, Mário Sílvio Mendes Negromonte, como o aumento da fiscalização dos veículos, treinamentos dos agentes de trânsito, inclusão de táxis e veículos de transporte escolar na obrigatoriedade dos dispositivos, aumento da faixa etária para 10 anos e, por fim, adequar os veículos com cinto de segurança de três pontos em todas as posições. “O cinto de segurança é imprescindível, mas lembro uma vez que peguei um táxi, em Brasília/DF, e o motorista fez

Redução de Mortes Dados oficiais da Polícia Rodoviária Federal (PRF) mostram que o número de mortes de crianças até 7 anos em acidentes nas estradas reduziu 41,18% no primeiro semestre de 2011, em comparação ao mesmo período do ano anterior. Para o chefe de fiscalização do 1º Distrito da Polícia Rodoviária Federal, inspetor Carlos Dantas, é de extrema importância o equipamento para a proteção das crianças. “O uso das cadeirinhas infantis, além de ser obrigatório, dá segurança e evita ferimentos”, alertou.

Além disso, o inspetor completou que, neste início do ano letivo, o fluxo no trânsito se intensifica e os motoristas devem estar atentos ao transporte seguro das crianças. “É fundamental para reduzir o risco de morte em acidentes ou na desaceleração repentina do veículo”, aconselhou.

O Instituto Nacional de Meteorologia Qualidade e Tecnologia (Inmetro) recomenda aos pais e responsáveis que façam a instalação das cadeirinhas de forma correta. De acordo com o Inmetro, é fundamental seguir todas as orientações contidas nos manuais para evitar surpresas desagradáveis. O Inmetro lançou vídeo sobre o uso correto das cadeirinhas, que faz parte de uma série com orientações sobre o uso dos principais produtos com selo do instituto. O vídeo está disponível no site: http://www.inmetro.gov.br/ Fonte: Terra

29


Estrada

Ação cultural escolhe melhor história de heroísmo e premia motorista com caminhão zero quilômetro Alessandra Sales

C

Fotos: Roberto Silva

oncurso “Heróis da Estrada”, promovido pela Goodyear, teve sua final realizada em dezembro de 2011 e o vencedor foi o caminhoneiro Luís Antônio da Silva, de Santa Barbara D`oeste, interior de São Paulo, que ganhou um caminhão zero quilômetro, após ter sua história escolhida. Em 2002, ele salvou a vida de um sargento da Polícia Militar que havia sofrido acidente de moto e ficou desaparecido por mais de 12 horas.

30

O objetivo do concurso era reunir as melhores histórias de motoristas de caminhão do Brasil, que salvaram vidas, enquanto trabalhavam. Para o vencedor, o prêmio é um divisor de águas. O caminhoneiro sempre teve o sonho de ter um caminhão próprio e agora terá a chance de trabalhar de forma independente. “Receber as chaves da mão da pessoa que eu salvei foi muito lindo. Eu não tenho palavras para descrever

como estou feliz”, comemora o motorista. Já o segundo e terceiro lugar, respectivamente, também foram premiados e homenageados, com R$ 30 mil e R$ 15 mil em pneus e recauchutagem Goodyear. Rui Moreira, diretor de Marketing da Goodyear, explicou que o transporte rodoviário move grande parte da economia brasileira e os caminhoneiros são responsáveis pelo carregamento de mais de 60% de tudo que é transportado no País. “Nosso objetivo com o Herói das Estradas é valorizar e reconhecer os heróis anônimos, que se arriscam diariamente nos mais de 1,5 milhão de quilômetros que compõe a malha rodoviária brasileira”, complementa.


Transporte

Investimento para o futuro

Criação de Diretoria Comercial é nova aposta da Expresso Mirassol que prevê crescimento de 35% este ano Alessandra Sales

S

Fotos: Divulgação

olidez e credibilidade presentes há mais de 70 anos fizeram da Expresso Mirassol uma das mais renomadas empresas de transporte de cargas e logística. A transportadora, que possui 26 filiais espalhadas por todo o Brasil, anunciou no final de 2011 melhorias que, em outras palavras, significam reestruturações no planejamento estratégico, intensificado com auxílio de

profissional que durante seis anos atuou na empresa como Gerente Comercial Corporativo. Guimarães lembra que, na época, foi identificada a necessidade de uma Gestão Operacional, cargo ocupado por ele durante quatro anos. Só depois deste período, mais precisamente em outubro de 2011, ele assumiu o novo

como objetivo obter nível de serviços de excelência. Por isso, adotamos o key accounts, que tem proporcionado mais agilidade nas respostas, identificado oportunidades e melhorado o nível de satisfação dos clientes”, enfatiza o executivo. A área de Projetos está subordinada à Diretoria Comercial. Assim, o Gerente de Projeto fortalecerá a equipe, com novos engenheiros especialistas no desenvolvimento de projetos e inovações. “O objetivo é buscar alternativas que proporcionem viabilidade econômica e operacional para as demandas logísticas dos clientes”, explica. Na área de Operações, em consequência à dificuldade de mão de obra especializada em logística, e como em cada unidade de negócios há um gestor operacional, a equipe recebeu treinamento de 18 meses. Desta forma, a partir de agora, os colaboradores da empresa assumiram a responsabilidade de “coaching” ou melhor treinadores. “Temos de formar pessoas para que cresçam junto da empresa”, destaca.

consultorias e especialistas. A empresa investirá mais de R$25 milhões em armazéns e mais de R$15 milhões em equipamentos e prevê crescimento de 35% com atuação, principalmente, nas operações de logística, movimentação de contêineres e operações com equipamentos dedicados. Para os próximos cinco anos, a Expresso Mirassol espera triplicar o seu faturamento. Uma das medidas adotadas foi a criação da nova Diretoria Comercial, que está sob a responsabilidade do executivo Carlos Donizete Guimarães,

cargo de diretor comercial com a missão de crescimento nos próximos anos. Entretanto, a Diretoria Comercial reestruturou algumas áreas da empresa, pois estarão diretamente ligadas para promover esta ampliação. São elas: Comercial, Projetos e Operações. O Comercial contará com a ferramenta key accounts, uma das estratégias mais competitivas utilizadas por empresas para realizar atendimentos dos clientes ativos, além de contar com Gerente Comercial e equipe de vendas para atendimento de novos clientes. “Temos 31


32


Meio Ambiente

Combustível

Abastecimento com Diesel S-50 em veículos novos contribuirá com a redução de poluentes no ambiente

A

o abastecimento de veículos com tecnologia P7, produzidos a partir deste ano. A fase P7 do Proconve - Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores - estabeleceu

níveis de emissões veiculares mais baixos, com tecnologia mais sofisticada nos motores. O número de postos de distribuição irá aumentar, conforme o crescimento da demanda.

Fotos: Agência Petrobras

Petrobras ampliou, em janeiro deste ano, a distribuição do S-50, diesel com baixo teor de enxofre. Cerca de 900 postos de serviços da companhia, em todo o País, realizam

Alessandra Sales

33


De acordo com a Assessoria de Imprensa da Petrobras, o Diesel S-50 possibilita redução de, no mínimo, 80% da emissão de material particulado. No entanto, para que haja esta vantagem ambiental é necessário o uso do combustível associado ao produto Agente Redutor Líquido Automotivo, mais conhecido como Arla 32 - solução de ureia utilizada nos novos veículos pesados a diesel, disponibilizada na rede de postos da Petrobras. Seu uso permitirá reduzir em até 98% a emissão de NOx (óxidos nitrosos), um dos gases do efeito estufa. “É

absolutamente necessário que haja a disponibilidade de distribuição tanto do Diesel S-50 quanto do Arla 32, pois o motorista irá precisar desses dois produtos. Além disso, é importante destacar que o Arla 32 será vendido em uma proporção de 5% do uso do Diesel S-50”, explica o presidente da Petrobras Distribuidora, José Lima de Andrade Neto. Nos motores atuais, com tecnologia P-5 ou Euro 3, por exemplo, a redução é de 10 a 15% na emissão de material particulado. Vale destacar que a qualidade do ar depende da interação de vários fatores, como renovação, crescimento, idade e estado de conservação da frota, tecnologia dos motores, condições de tráfego e planejamento urbano. No caso dos veículos antigos, que não incorporam as tecnologias de motores avançadas disponíveis,

34

são mais poluentes do que os novos. Testes realizados no Centro de Pesquisas da Petrobras com um motor antigo e com óleos diesel com 1800, 500, 50 e 10 ppm de enxofre mostraram que as emissões de material particulado praticamente não se reduzem com o uso de combustível com menor teor de enxofre.


Dados da Assessoria de Imprensa da Petrobras mostram que em 2010, 66% do diesel ofertado foi S-1800, 28% S-500 e 6% S-50. Para este ano, a previsão da demanda é de 5 milhões de metros cúbicos para o diesel S-50. Já em 2013, a Petrobras ofertará o diesel S-10 e, a partir de 2014, o diesel 10 e o diesel 500, desaparecendo o diesel S-1800 e o diesel S-50. No entanto, em 2020, 60% do diesel consumido no Brasil será o S-10 e cerca de 40% será o diesel S-500. O Diesel S-50 está sendo distribuído, desde janeiro de 2009, para as frotas de ônibus das regiões metropolitanas do Estado de São Paulo, como Baixada Santista, Campinas e São José dos Campos, região metropolitana do Rio de Janeiro, municípios de Curitiba, Porto Alegre, Belo Horizonte e Salvador. Em maio daquele mesmo ano, o produto foi comercializado nas regiões metropolitanas de Belém, Fortaleza e Recife e para todos os veículos movidos a diesel.

Diesel S-50 Ganha Campanha Publicitária Está em exibição novo filme publicitário da Petrobras sobre a distribuição do Diesel S-50 no País. O filme, criado pela agência Quê, mostra que o motorista de caminhão pode percorrer pelas estradas brasileiras e abastecer com o novo combustível, disponível em 14 pólos de comercialização e em mais de 900 postos da companhia. A Petrobras utilizou 3D Mapping - tecnologia de mapeamento tridimensional e projeção. A campanha tem como objetivo divulgar o investimento de R$ 16 bilhões feito pela Petrobras no desenvolvimento e fornecimento do Diesel S-50 - combustível com menor teor de enxofre, que melhora o desempenho do motor e reduz os custos de manutenção. A Petrobras também lançará campanha voltada para frotistas e caminhoneiros. O objetivo é divulgar a Solução Completa da Petrobras para novos motores: Diesel S-50, Flua Petrobras (marca do Arla 32 - fluido automotivo obrigatório para os novos motores com tecnologia de redução catalítica seletiva - SCR) e Lubrax Advento. Também desenvolvida pela Agência Quê, a campanha contará com anúncio em revistas segmentadas, sites e spots de rádio. (Fonte Agência Petrobras)

35


36


Perfil

História

de Sucesso

Empreendedorismo e determinação contribuíram para construir a trajetória profissional de um dos mais consagrados empresários do País Alessandra Sales

A

Helou Júnior e Tayguara Helou, é também avô de quatro netos: Christian, Layla, Marian e Tayo. Para conhecer melhor sua trajetória profissional, considerada mais do que um aprendizado, é necessário mergulhar na história de vida de

Urubatan Helou. Ele, que para se tornar um empreendedor de sucesso, sonhou e lutou para concretizar suas ações e metas. Para entender um pouco desta história, esteja preparado e pegue carona nesta viagem no tempo.

Fotos: Divulgação

os 61 anos, Urubatan Helou, diretor-presidente da Braspress Transportes Urgentes, esbanja simpatia, experiência e otimismo quando o assunto é trabalho. Casado com Alayses Jorge Helou e pai de dois filhos, Urubatan

37


Perfil Colégio Brasil Central de Uberlândia para cursar ensino científico. Três anos mais tarde, o jovem ingressou no curso de Comunicação em Jornalismo na Universidade Federal de Brasília/DF, tendo que interromper os estudos por falta de tempo e recursos financeiros.

Era década de 50, na cidade de Uberlândia/MG, quando nasceu Urubatan Helou, filho de Alcides Simão Helou e Suhad Simão Helou. Aos seis anos de idade ele iniciou o primário no Externato Rio Branco. Após concluir o curso secundário, em 1966, Helou entrou para o

38

Desde muito cedo, Urubatan Helou se mostrou determinado com seus objetivos e lutou muito para concretizá-los. Aos 15 anos iniciou sua vida profissional na transportadora Uberlândia. Mais tarde, acompanhado por seu pai, decidiu tentar a sorte em Brasília/ DF. Após algumas tentativas, ambos foram para São Paulo. Já em 1972, o jovem iniciou a operação de seu primeiro empreendimento comercial com a empresa DASP Distribuidora Aéreo São Paulo Ltda. - para distribuir o Diário Oficial da União na cidade. Um ano depois, ele inaugurou sua primeira transportadora, a Transfilm. E o sucesso não parou por aí. Aos 27 anos, Urubatan Helou fundou

a Braspress Transportes Urgentes, uma das maiores empresas de encomendas do Brasil, atuante no território nacional, com 103 filiais, 6.058 colaboradores diretos e uma frota em operação de cerca de 2 mil veículos, entre próprios e de terceiros, além de expressiva atuação na área de Responsabilidade Social. Urubatan Helou demonstra prazer pelo trabalho que realiza e, mesmo com sua agenda repleta de compromissos na Braspress, ainda encontra tempo para participar ativamente de atividades ligadas às entidades do setor. Atualmente, é presidente do conselho consultivo da NTC & Logística - Associação Nacional do Transporte de Carga; vice-presidente da FETCESP - Federação das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo -, conselheiro na ASLOG - Associação Brasileira de Logística -, além de membro do conselho superior do SETCESP - Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região -, entidade que presidiu entre 2004 e 2006.


Gerenciamento

Com

Destino ao Camburão Depois de arcar com prejuízos provocados por roubos nas principais cidades do País, transportadoras se defendem com medidas eficazes para impedir ações de bandidos

Alessandra Sales

N

Fotos: Divulgação

o Brasil, um dos assuntos que nunca sai de moda é o roubo de cargas. É difícil imaginar que, mesmo nos dias de hoje, com tanta tecnologia em jogo ainda haja altos índices de crimes como este. Dados não oficiais da Fenatac – Federação Interestadual das Empresas de Transporte de Cargas – mostram que o roubo de cargas cresce em média 7% por ano. No entanto, a todo instante são pensadas medidas preventivas para impedir a propagação deste problema. É o que tem feito as transportadoras, que prezam antes de tudo pela segurança do motorista.

Para evitar surpresas desagradáveis, a Rápido 900 mantém sistema de rastreamento em toda sua frota. De acordo com o diretor da empresa, André Ferreira, as cargas não são tão mais visadas pelas quadrilhas. O executivo informou que a transportadora não teve assaltos propriamente ditos, no entanto, quando ocorre um acidente e a carga é derrubada, eventualmente, há casos de saque. “Nossa frota é rastreada pelo sistema de monitoramento e estamos satisfeitos”, explica. Em São Paulo, por exemplo, as marginais Pinheiros e Tietê são consideradas os pontos mais críticos e perigosos na opinião dos motoristas de

caminhão. Além disso, eles citam também os cruzamentos e engarrafamentos em grandes cidades, estradas em locais desertos entre outros. A Rápido 900 reforçou que promove treinamento aos seus profissionais, além de orientações sobre os riscos nas estradas. “A prioridade é a segurança de nossos colaboradores e agregados. São instruídos a manter a calma e não reagir abruptamente ou deliberadamente, além dos procedimentos de gerenciamento de risco”, acrescenta.

André Ferreira, diretor da Rápido 900, informou que as cargas não são tão mais visadas pelas quadrilhas

39


Gerenciamento Outra transportadora que também orienta seu motorista quanto aos cuidados necessários para coibir roubos de cargas é a Mira Transportes. A empresa tem investido em ações mais agressivas para evitar este mal, e os resultados têm sido positivos. “Além daquelas práticas que todos usam, acrescentamos mais alguns itens que julgamos decisivos para evitar o roubo. Todas as últimas tentativas de roubar nossas cargas foram frustradas, impedimos e os bandidos foram devidamente pegos e presos”, afirma Roberto Mira, presidente da Mira Transportes.

De acordo com ele, a empresa não utiliza apenas o rastreador, pois este método já está dominado pelos bandidos. “Como nossos governantes não se interessam pelo setor de transportes em nosso País, com a Lei Negromonte engavetada há mais de cinco anos sem regulamentação, ainda temos muitos pontos nos quais os rastreadores não funcionam, pois são pontos considerados cegos. Assim, é preciso ter outras opções para coibir os assaltos”, comenta. O executivo disse, ainda, que faz tempo que não há roubos de cargas na empresa. “De vez em quando

alguns ladrões desinformados, o que é uma raridade, tentam nos roubar e caem do cavalo, porque entram no camburão”, esclarece.

Reforço contra o roubo de cargas Para reforçar o combate de roubo de cargas, a Câmara analisa Projeto de Lei 2245/11, da deputada Sandra Rosado (PSB-RN), que acresce dispositivos à Lei 9.034/95, a qual trata das organizações criminosas para dar mais poderes à autoridade policial na atividade de revista e inspeção. Pelo projeto fica permitido nos procedimentos de investigação e formação de provas o rompimento de lacre aduaneiro ou de qualquer outro tipo e a abertura de veículo ou de contêiner de transporte de carga. A ação deverá ocorrer na presença do motorista ou responsável, ficando o agente obrigado, após a inspeção, a aplicar novo lacre e a entregar ao motorista ou responsável declaração circunstanciada da inspeção, com indicação dos motivos da sua realização e a descrição do novo lacre para a continuação da viagem. Caso o agente encontre no ato de inspeção qualquer indício de crime deverá apreender os bens e o veículo e apresentá-los à autoridade policial superior. O projeto será examinado pelas comissões de Viação e Transportes e recebeu parecer favorável do relator, deputado José Chaves (PTB-PE); de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. 40


CAMINHÕES MULTIMARCAS ZERO KM E USADOS

TOCO - TRUCK - TRAÇADO - CAVALO Compra - Venda - Financia Intermediações para todo o Brasil

Todos os Modelos 0 km e Seminovos

Financiamento Junto aos Bancos e Financeiras Crédito Sujeito a Aprovação

M U LT I M A R C A S 23 ANOS DE TRADIÇÃO

Pickups

Implemento Rodoviários

Utilitários

Automóveis & Caminhões

Nacionais e Importados

Em Geral 0km e Usados

Furgões | Micro-Ônibus | Vans em Geral

0km

PABX

OI

TIM

VIVO

(11) 2975.3444

(11) 6974.3444

(11) 7975.9444

(11) 8975.3444

GEVEL - Representante de vendas de Munck de 3 à 60 ton. e Tanques de Combustível 0k m

NEXTEL

ID 30*52450 - Tadeu Gevel

|

www.geveldiesel.com.br gevelcaminhoes@ig.com.br

41


Opinião

Reeducação e conscientização:

é pedir demais? Alessandra Sales

Foto: Divulgação

Isso Poderia Ter Sido Evitado

E

ntra ano e sai ano e as histórias de imprudências nas estradas brasileiras se repetem. Motorista alcoolizado, excesso de velocidade e desrespeito às sinalizações de trânsito são fatores que têm contribuído, diariamente, para o aumento de acidentes. Para tentar evitar este mal, campanhas e campanhas de segurança são promovidas, com a finalidade de pedir conscientização e reeducação para os condutores de veículos no trânsito. Só que os resultados desta e de outras iniciativas têm sido insignificantes, o que comprova a falta de seriedade e responsabilidade com o assunto. No entanto, a solução para minimizar o descumprimento das leis de trânsito é a punição. Do contrário, a coisa não funciona. Muitas vezes, o desrespeito chega a tanto, que as leis e fiscalizações não são suficientes. A lei seca é um exemplo, implantada há pouco mais de três anos para coibir motoristas alcoolizados no volante, é constantemente desrespeitada.

42

Infelizmente, a situação é muito grave. O que mais se vê por aí é a falta de preocupação de condutores de veículos, que dirigem, bebem e, claro, contestam o teste do bafômetro. Assim é muito fácil. O difícil mesmo é compreender que enquanto estiver no comando de um veículo, em uma via pública, o motorista é responsável por aquele cenário, que pode terminar trágico. Por isso, é extremamente importante a intensificação do reforço e do empenho da fiscalização. Quanto à punição, por mais necessária que seja, não deve ser encarada como o ponto central da história. Sua eficácia depende da consciência do motorista, até para que não haja reincidentes. Vidas estão em jogo e é isso o que movimenta a esperança de ter um trânsito seguro e responsável. Pense nisso. Respeite a vida e dirija com segurança!


prodv

O TRANSPORTE É NOSSO. O LUCRO É SEU.

CANOAS-RS

OPERAÇÕES DIÁRIAS: RS • SC • PR • SP • RJ • BA • MG CANOAS - RS - FONE: (51) 3462.3500 • SÃO PAULO - FONE: (11) 2145.3500 • CAMPINAS - FONE: (19) 3281.5562

www.modular.com.br

43


44

4  

http://www.indk.com.br/pdf/4.pdf

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you