Issuu on Google+

ANO 8 | EDIÇÃO 71


ABRE ASPAS [fo t o Giulia no L ope s ] Ímpar em to do s os lu ga re s

Os textos bem elaborados, as matérias diversificadas e as belas imagens demonstram o cuidado que a equipe Ímpar tem como os leitores. Suas matérias e conteúdos nos surpreendem a cada edição, fazendo com que todos os meses fiquemos curiosos para ver a revista e com vontade de saber qual será o tema principal, que sempre nos proporciona mensagens positivas, como felicidade e bem-estar. A Ímpar também valoriza quem é da terra, quem faz a diferença em Campo Grande e no Estado de Mato Grosso do Sul. Tive a certeza da grande repercussão que a revista causa após ter saído pela primeira vez na editoria de Cenário e depois em uma matéria que falava sobre o tema auto-confiança. Muitas pessoas entraram em contato comigo para comentar que viram a revista, inclusive conhecidos que não via há anos. Isso foi muito bacana. Sucesso alcançado por meio de uma equipe competente e unida pelo mesmo objetivo. É isso o que a Ímpar é. Edimara Rita Barbosa - Jornalista, colunista social, consultora de imagem e organizadora de eventos.

Fale com a Ímpar Rua Theotônio Rosa Pires, 485 CEP 79004-340 | Campo Grande-MS

revistaimpar@revistaimpar.com.br telefone: 67 3382-2110 Twitter: @revistaimpar Por razões de espaço e clareza, a redação se reserva o direito de adaptar as mensagens sem alterar o conteúdo.


e xp e d i e nt e / pa r

# 71 Publisher Grazielle Machado gramachado@revistaimpar.com.br Jornalista Responsável Rejane Monteiro > DRT 257/MS rejanemonteiro@revistaimpar.com.br Chefe de Redação evelise couto > DRT 948/MS evelise@revistaimpar.com.br Estagiária de Redação priscila ribeiro priscila@revistaimpar.com.br Diretor Criativo Helder Domingues criacao@revistaimpar.com.br Assistente de Criação MAICKELL VILELA Executiva de Contas Raquel Tuller atendimento@revistaimpar.com.br Atendimento Cliente e Leitor jay N. S. miyasato cliente@revistaimpar.com.br Revista Digital WtSite Imagem Giuliano Lopes, Marcos Vollkopf, Guilherme Molento e Eurides Aoki Impressão Graff Gráfica e Editora

Errata Os nomes dos sócios da empresa Pack Frutas citada na edição 70, página 35, são Raphael Borda de Oliveira e Tallita Pelisari Lima.

Tom Miranda Tom Miranda está à frente da Rhino Motos, que trouxe a Kawasaki para Campo Grande. De personalidade forte e focado em seus objetivos, é daqueles que vivem tudo intensamente. Apaixonado por velocidade, gosta de correr no autódromo e adora viajar. As horas vagas ele aproveita para praticar esportes e entre os seus preferidos estão andar de skate e lutar capoeira. Todas as conquistas ele atribui à sua família, a base de tudo.

Tiago Ferzeli Desde muito jovem Tiago ajuda os pais no Bazar Irã. Ele cursa Publicidade e Propaganda e pretende desenvolver as campanhas publicitárias do seu próprio negócio. Em seus planos estãs as pós-graduações em marketing e na área empresarial. Alegre e extrovertido, adora estar junto à família e aos amigos. Ele é apaixonado pelo seu time do coração, o Corinthians e nas horas vagas, gosta de jogar bola, navegar na internet, ler, tomar tereré e jogar pôquer.

Priscila Belchior Há dois anos na Design Semi Joias Finas, ela adora seu trabalho. No último ano da faculdade de Ciências Contábeis, busca cada vez mais conhecimento e crescimento profissional. Decidida, comunicativa e autêntica, está sempre de bem com a vida. A família é sua maior paixão. Ela adora ficar em casa curtindo seu amor, Luiz Eduardo. E para descansar da correria, ela gosta de passear em meio à natureza. Ímpar para ela é acima de tudo não perder a essência.

Edimilson Júnior

Revista Ímpar Rua Theotônio Rosa Pires, 485 - Itanhangá Park 79004-340 / Campo Grande – MS

+55 67 3382-2110 Os textos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião da revista.

Edimilson Junior é coordenador da empresa Celmar no Estado. Ele planeja trazer para Campo Grande a Predilecta, marca também da indústria de móveis na qual trabalha. Quando está de folga, ele e a esposa participam de encontros da igreja que frequentam. Aos domingos adora soltar pipa e jogar bola com seu filho. Equilibrado, procura ser sempre justo em suas decisões e acredita que sua felicidade, popularidade e senso de justiça dependem do modo de tratar as pessoas.


íNDI CE

#71

22

DESTAQUES Em pauta

seções 16

Por um mundo mais verde: como pequenas atitudes podem transformar o planeta em um lugar melhor para se viver

Comportamento

22

08 Abre Aspas 10 PAR 14 DE PERTO 34 saúde

Monique Klein, Márcio de Camillo, Rezende Jr e Eliane de Oliveira transformam a natureza ao seu redor e inspiram a esperança de um mundo melhor

36 Beleza

Ensaio

40 artigos

28

Dos blogs às páginas da Ímpar, mulheres lindas e antenadas que estão bombando na internet

Turismo

52

Em meio às belezas naturais de Campos do Jordão, o tradicional Vila Inglesa Hotel oferece conforto e sofisticação

Entrevista

58

Conheça a trajetória política do vereador Lidio Lopes, vice-presidente da Câmara Municipal

38 Bem estar 44 garimpo 50 esporte

62 vitrine 66 perfil 78 cenário 80 DECORANDO 84 eventos 104 ímpares


de per to [ por E v e l i s e C o u to | fo to G u i l h e rme M ol ento]

Vanessa Franchim Jovem, comunicativa e antenada, conheça quem está por trás da MyPlace em Campo Grande Vanessa Franchim é uma jovem publicitária e ousada empreendedora. Antenada nas tendências, decidiu, junto com o marido Rafael Ribeiro, abrir uma loja da franquia carioca MyPlace. “Fui ao Rio de Janeiro para saber mais sobre ela e rapidamente me identifiquei. Conheci a fábrica e as lojas e voltei para Campo Grande apaixonada e certa de que essa era a empresa que queria abrir”, conta. Cheia de energia e muito comunicativa, a razão de estar sempre com um sorriso estampado no rosto é a ansiosa espera pela primeira filha do casal, Alice. Vanessa divide ainda seu tempo com o trabalho na Top Mídia Painéis Publicitários, mas não esconde a paixão por sua loja. “É muito gratificante identificar-me com o produto, a qualidade e com as clientes que hoje já se tornaram muito mais que isso, são verdadeiras amigas”, confessa. Com um ano de trabalho, o negócio já rendeu bons frutos e tornou-se referência em moda e acessórios em Campo Grande e é o lugar certo para encontrar os melhores looks para o dia a dia ou para uma boa balada. Com a missão de tornar as compras de seus clientes inesquecíveis, a MyPlace conta com uma equipe de funcionárias ligadas em moda e bastante preparadas para orientar e transformar sua compra em uma experiência incrível. Para a próxima estação a marca traz uma coleção que já chama a atenção a começar pelo nome: Borogodó. Com peças coloridas, leves e cheias de alegria é ideal para quem gosta do verão, não dispensa uma boa festa e nem sorrir sem limites. É repleta daquele algo a mais, alguma coisa que não se explica, aquele charme especial, ou seja, é cheia de borogodó! Toda conectada e atual, a marca mantém um relacionamento muito próximo com suas clientes. Pelo site da franquia (www.myplace.com.br) é possível conferir cada um dos looks da nova coleção e seu blog super atualizado tem conteúdo de qualidade com dicas sobre o que vestir, as últimas novidades e tendências e tudo que tiver relação com o mundo fashion.

CAPA - FICHA TÉCNICA Modelo

Fotografia

Regina Krilow

Tomás Rangel

Vestido da Capa Coleção Borogodó- Verão 2013


e m pauta

[p or E v e lis e Cout o]


pensando

VERDE É cada vez mais comum e necessário tomar atitudes ecologicamente inteligentes. Entenda por que e inspire-se em gente que faz a sua parte

Tistu era filho de um rico industrial de Mirapólvora que descobriu ter um dom muito especial, o dedo verde. Isso significava que onde tocasse nasceriam plantas e flores. Assim, decidiu encher de vida os ambientes problemáticos por onde passava em sua cidade. O presídio ficou com tantas flores que as portas não conseguiam mais fechar e, maravilhados com a beleza e as cores, os presos não queriam fugir de lá. Na favela, as plantas absorveram o lamaçal e enfeitaram as casas, transformando o local em atração turística. A menina do hospital, que antes passava o tempo contando os buraquinhos no teto passou a enumerar botões de rosas que nasciam em seu quarto. Desse modo, a vida das pessoas da cidade onde morava mudou completamente. Essa história foi escrita pelo francês Maurice Druon no livro O Menino do Dedo Verde que você provavelmente leu quando ainda era criança (se não teve a oportunidade, fica a dica). A lição que se tira é como as pessoas podem transformar o am-

biente em que vivem em lugares melhores para se viver. Quantos meninos do dedo verde você conhece? Quantas pessoas do seu convívio tomam atitudes inteligentes para que sua cidade seja um lugar mais saudável ou para que a qualidade de vida melhore? Essa edição, cuja cor-tema é o verde, mostra histórias e posturas de pessoas que resolveram adotar atitudes diferentes e conscientes e assim mudar suas rotinas e as da comunidade da qual fazem parte.

O verde em Casa A pedido da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o IBOPE fez uma pesquisa sobre a relação dos brasileiros com o tema meio ambiente. Os resultados mostraram uma população mais preocupada e com mais consciência ambiental. Para se ter


uma ideia enquanto em 2010, 80% dos entrevistados diziam-se preocupados com a temática, em 2011 esse numero pulou para 94%. Foram entrevistadas 2.002 pessoas com mais de 16 anos em todas as regiões do Brasil. As perguntas foram separadas em três grandes temas: meio ambiente, mudanças climáticas e coleta seletiva e reciclagem de lixo. O mais curioso da pesquisa fica ao concluir-se uma mudança no comportamento de consumo dos brasileiros. Mais da metade dos entrevistados afirmou estar disposta a pagar um preço maior por um produto ambientalmente correto, mas apenas 18% disseram ter mudado de forma efetiva seus hábitos de consumo em beneficio da sustentabilidade. Em algumas casas, no entanto, esses costumes passaram a virar rotina. Foi o que aconteceu na residência da jornalista Ana Paula Ostapenko. Além de organizar uma horta para que a família produza e consuma sua própria salada sem desperdício, outras atitudes ecologicamente corretas como trocar as lâmpadas amarelas por brancas que gastam menos, escolher comprar refis de produtos de beleza e alimentos e também substituir a TV antiga por uma de LCD - que consome menos energia que os aparelhos convencionais - foram tomadas. “Compro tudo concentrado, sabão em pó, amaciante, produtos de limpeza, todos com menor quantidade de uso e máximo de retorno em limpeza, e assim, gasto menos água”, explica. Ana acredita que seria ótimo se todos pudessem tomar pelo menos uma atitude para ajudar a produzir resíduos em quantidades menores e gastar menos energia e que nessa sua militância pela causa ecológica dentro de casa acabou influenciando até o marido que no 18 Ímpar

começo achava que esse comportamento era, como ela mesma diz, “ecochato”. Foi nessa mesma toada que a engenheira agrônoma Karla Bethânia de Nadai acabou transformando os hábitos que cultivava desde pequena em projetos grandiosos a favor do meio ambiente. Estimulada pela sua criação em meio à natureza e com uma forte ligação com as plantas, ela se considera uma “dependente orgânica”. O apartamento que ela divide com nada menos que 37 orquídeas, vasos de ervas e outras espécies não é o bastante para ela que se considera uma legítima menina do dedo verde, como na história de Druon. Assim, Karla acabou adquirindo uma pequena área pertinho de Campo Grande onde cultiva orgânicos. Da terra saem todas as hortaliças para consumo de sua família e a propriedade serve ainda como uma verdadeira escola ao ar livre para que seus filhos e coleguinhas de sala aprendam mais sobre consumo e cultivo responsável e hábitos de vida saudáveis. É também com a proposta de educar cidadãos mais conscientes que ela desenvolve junto à Prefeitura Municipal um trabalho de produção de orgânicos com base na agricultura familiar. O projeto abastece duas feiras da Capital e o Verdurão, um ônibus que circula pela cidade, especialmente nas instituições de ensino da rede municipal e particular com venda de verduras e legumes cujos cultivos foram 100% orgânicos. “Quando ele estaciona na frente de alguma escola é vantagem para todo mundo. Para os pais que têm a oportunidade de colocar na mesa de sua família produtos de qualidade por um preço acessível, para as crianças que vão


conhecer mais sobre hábitos saudáveis de alimentação e para os professores que terão a oportunidade de explicar sobre nutrientes, produção e consumo de uma maneira objetiva e prática”, explica a agrônoma.

O verde na rua O Brasil fechou 2011 com um número capaz de deixar qualquer um impressionado. Segundo dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), circulam pelas ruas e estradas brasileiras nada menos que 70 milhões de veículos, entre automóveis, caminhões, ônibus, carretas e motocicletas. Isso significa um aumento de 121% em apenas 10 anos. Progresso de um lado, muitos problemas de outro. A maior parte das cidades simplesmente não comporta tantos veículos, o que atrapalha o fluxo, faz aumentar os acidentes de trânsito e deixa qualquer motorista à beira de um ataque de nervos. A saúde da população também é afetada. Em pesquisa, a Universidade de São Paulo avaliou 500 pessoas que trabalham nas ruas, como motoristas e todas elas apresentaram substâncias tóxicas no organismo, além de chance dobrada de desenvolver câncer do pulmão. Os investimentos em transporte publico de qualidade seriam uma boa alternativa para reorganizar e diminuir a quantidade de veículos nas ruas, mas como essa realidade fica muito aquém do que se espera, alguns cidadãos acabam organizando alternativas para desafogar o trânsito e, de quebra, colaborar com o meio ambiente. Uma boa saída para reduzir o número de rodas nas ruas é a boa e velha carona. Muito comum na Europa, a prática começa

a ganhar cada vez mais adeptos no Brasil. Em faculdades, no trabalho, nas escolas, muitas pessoas começaram a se organizar, montando pontos de encontro para caronas ou fazendo rodízios entre aqueles que têm carro. A ideia é tão boa que o site Carona Brasil, criado em 2008, cadastra os “caroneiros” interessados em oferecer ou buscar ajuda. Nele cada usuário registra seu destino, os horários de trajeto, a frequência e, desse modo, a partir das necessidades dos outros usuários, podem encontrar uma carona ou alguém para oferecer esse transporte amigo. Outro ponto interessante é que há também a opção de divisão de táxi. Na página, depoimentos de quem usa o serviço dão conta que os resultados são satisfatórios e que a ferramenta serve ainda para estreitar os laços entre as pessoas e até para conquistar novas amizades. Outra alternativa cada vez mais comum é trocar carros, motos ou o transporte coletivo pela magrela. Sinônimo de lazer, a bicicleta tem feito a cabeça de quem quer adotar um hábito mais saudável, diminuir as emissões de poluentes no ar e ainda conseguir economizar um dinheirinho. Irritado com o trânsito de Campo Grande, o bancário Rodrigo Fontes decidiu fazer essa troca e conta que só tem a ganhar com ela. “Com a bicicleta eu tenho mais disposição, economizo com o combustível e estacionamento e ainda tenho a vantagem de ganhar tempo no trajeto ”, explica. Em sua opinião, no entanto, faltam locais mais seguros para os ciclistas circularem. A boa notícia é que os campo-grandenses já podem comemorar. Segundo a Prefeitura Municipal, até o fim do ano o traçado de ciclovias na cidade deve ultrapassar os 80 quilômetros levando em conta as faixas já existentes e aquelas que ainda estão em construção. Sem desculpas para não pedalar!


Confira atitudes ecologicamente inteligentes que prometem transformar o planeta em um lugar mais verde > Incentive seus colegas de trabalho a terem sua própria garrafinha ou copo, assim evita-se o desperdício de copinhos de plástico descartáveis; > Escolha alimentos saudáveis. Elabore uma dieta rica em vitaminas e nutrientes sem deixar o sabor de lado; > Use a internet como aliada. Pague suas contas online e cancele o recebimento de faturas impressas pelo correio; > Separe o lixo na sua casa e explique a importância disso a quem dividir o teto com você. No começo até parece complicado, mas esse é um daqueles hábitos que, uma vez adquiridos, ficam para sempre; > Pratique uma atividade física. Reservar pelo menos uma hora do seu dia para praticar um esporte faz bem à saúde e melhora o humor; > Tire os aparelhos da tomada. Mesmo em stand-by, eles consomem energia; > Nada de mangueira na hora de limpar a calçada. Use uma vassoura. Para se ter uma noção do tamanho do desperdício, saiba que a cada 15 minutos são gastos nada menos que 280 litros de água; > Troque as sacolinhas de plástico ao fazer compras, pelas de pano ou retornáveis. As ecobags são tendência para quem é descolado e preocupado com o meio ambiente.


COM POR TAMEN TO

[ por E v e lis e Cout o | f ot o s E u r i d e s A o k i ]

Conheça quatro pessoas que usam essa força magnífica para a transformação do mundo em que vivem

Aristóteles já dizia que a natureza não faz nada em vão. De fato, tudo que vem dessa fonte parece ser de alguma forma reaproveitável. Seja como matéria-prima ou como simples inspiração, tudo que dela vem transforma-se. Há quem transforme lixo em luxo, contemplação em luta, vazios em ambientes inspiradores e bichinhos andando pelo chão em canção. Nesta edição a Revista Ímpar apresenta quatro transformadores da natureza. Pessoas que adotaram a ideia de mudar o mundo a partir da consciência dos indivíduos e de atitudes próprias. Conheça as historias da jornalista Monique Klein, do músico Marcio de Camillo, do comunicador Rezende Jr. e da paisagista Eliane de Oliveira.

liXO em luXO Foi com o pensamento de fazer as pessoas levarem a Cidade Morena aonde fossem que a jornalista Monique Klein montou a empresa Campo Grande a Tiracolo. Em seu espaço totalmente decorado com sucatas, restos de obras, móveis de brechó, materiais antigos e muitas ideias boas a palavra de ordem é transformação. Malotes e banners, cedidos pelos Correios ou por meio de doações, tomam forma a partir do desenho de Monique e viram charmosas bolsas e sacolas nas mãos de uma equipe de costureiras.


“O grande intuito da Campo Grande a Tiracolo é fazer com que as pessoas possam repensar os seus hábitos. Toda mulher ama uma bolsa nova, mas se existe a alternativa de você comprar um produto ecologicamente inteligente, por que não experimentar?”, propõe a jornalista. A empresa expôs seu trabalho na Rio +20, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, e foi um sucesso. Além de vender todos os produtos levados até lá no primeiro dia de sua exposição, vários de seus objetos decoraram alguns locais do evento. Em sua produção, ainda estão porta-lápis, estojos, mochilas, porta-trecos, sapateiras e o que mais a imaginação mandar. Além de levar o nome da Cidade Morena mundo afora, Monique acredita que a empresa funciona como uma ferramenta de educação ambiental, conscientizando as pessoas de que mesmo do que não se pode aproveitar mais há diversas possibilidades de nascer ótimas ideias e alternativas. “É importante que a pessoa tenha consciência de que é responsável pelo lixo que produz e essa é a proposta da nossa empresa”, explica.

Monique acredita que engajar-se nesse projeto é comprometer-se não apenas com a geração de agora, mas com as próximas que virão por aí. A preocupação com o meio ambiente, a questão da transformação e reaproveitamento de materiais, ajuda a criar uma consciência nas pessoas para que elas adotem um consumo responsável e com o bônus de levar a beleza e o nome de nossa terra a tiracolo.

Os BiCHinHOs nO CHÃO em CanÇÃO “Cresci brincando no chão entre formigas, meu quintal é maior do que o mundo”, canta Marcio de Camillo em uma das canções de seu álbum Crianceiras. Inspirado na obra do poeta Manoel de Barros, o músico lançou-se no desafio de musicar as palavras, versos e pensamentos do escritor. Tudo começou quando em 1990, Marcio foi convidado a ir à casa do poeta conhecê-lo. À época, a ideia de um amigo em jogar-se nesse projeto mexeu com seus sentimentos, mas apenas


nas em 2007 sentiu-se maduro o bastante para colocá-lo em pratica. Decisão tomada, era hora de mergulhar. “Criei o meu olhar na obra dele, o que eu gostava e chamava a minha atenção. Assim, consegui reunir em dez canções muitos versos”, conta. Marcio revela que esse trabalho é um divisor de águas em sua vida, exatamente por tratar-se, como ele mesmo diz, da obra do maior poeta da Língua Portuguesa. O tema natureza é recorrente nos poemas o que chama muito a atenção principalmente das crianças. O álbum Crianceiras já está inclusive dentro das salas de aula e começa a fazer parte da rotina não apenas dos pequenos sul-mato-grossenses, mas de milhares de brasileirinhos país afora. Em uma parceira com um canal de TV por assinatura voltado para o público infantil, o Gloob, algumas canções do trabalho estão sendo apresentadas em miniclipes durante a programação. “O pessoal do canal me encontrou na Internet e entrou em contato. Contaram que a Globo lançariam esse projeto para as crianças e me fizeram a proposta. Impossível não topar levar a obra do nosso poeta para frente”, confessa. Com desenhos de Martha Barros, filha de Manoel, a animação é feita também por gente da terra, ficando por conta do estúdio Animatronic. A turnê do álbum Crianceiras terá sua estreia nos dias 4 e 5 de outubro em Campo Grande. Cheio de energia, Marcio ainda apresenta o programa Meu Mato Grosso do Sul na TV Morena,

afiliada local da Rede Globo. Nele, a cultura do Estado ganha destaque nos mais diversos cenários. Dança, culinária, musica, arte, costumes e historias de gente que valoriza e leva nossa identidade para o resto do mundo.

Contemplação em luta Jornalista, publicitário, proprietário do estúdio de áudio e vídeo Home Mix, radialista, gerente de marketing da Blink 102 e ligado no 220! Esse é Rezende Jr. Em sua sala, menções muito claras a uma de suas grandes paixões, o mergulho. Em um painel que cobre toda uma parede, o azul do mar de Fernando de Noronha consegue mostrar bem que o lugar é um dos preferidos do comunicador. Foram nada menos que 41 visitas à ilha. “Você vê aquilo lá tudo intocado e tão bonito que até conclui que se Deus existe Ele provavelmente mora ali, porque é um lugar maravilhoso”, confessa. Mas não é só para observar o belo que Rezende se interessa tanto por Noronha. As causas ambientais na região também têm um espaço especial em sua luta diária. “O progresso chega mas muitas vezes com ele vem também a destruição. Quantos lugares do mundo vêm sendo degradados, destruídos de forma covarde e brutal. Eu espero que essa destruição em momento nenhum che-


gue lá, confessa ele que já agitou muitas ações online em prol da preservação do lugar. Rezende é tão antenado em causas ambientais que nem seu guarda-roupa fica imune a essa tendência. Dentre suas peças é possível encontrar dezenas de camisetas de projetos como o Tamar, Peixe-Boi ou da Baleia Jubarte, mostrando que é possível até mesmo na hora de se vestir ajudar a natureza. Em seu escritório, as peças de decoração que remetem à vida marinha são feitas de sucatas e restos de metais encontrados na ilha de Fernando de Noronha. O poder transformador da natureza, segundo ele, tem uma força enorme para que o mundo se torne um lugar melhor. “Hoje estamos envoltos por muita mídia, maldade, concorrência, deslealdade. Estamos cercados por vaidade e gente querendo pregar coisas que não são benéficas. E quando você se encontra com a natureza, acaba se encontrando com Deus. É longe de tudo, apenas com o encontro com o verde que conseguimos perceber quem realmente somos, na nossa essência”, finaliza.

Vazios em ambientes inspiradores A paisagista Eliane de Oliveira passa as 24 horas de seu dia cercada por muito verde. Seja em sua casa, em uma chácara a alguns quilômetros de Campo Grande, onde passarinhos, pequenos animais e muitas plantas fazem a alegria do seu dia, ou em seu local de trabalho, ela está sempre cercada por muitas folhas e cores. Proprietária da Califórnia Mudas ela conta que poder trabalhar com o que ama é um dos maiores privilégios que poderia ter. “Eu sou encantada pelo verde e é apaixonante criar com ele. A gente costuma dizer que o trabalho de nossa empresa é fazer uma reconstrução do ambiente porque você, cria por exemplo, um jardim em um local onde já existia uma natureza antes e que foi eventualmente tirada e nós trabalhamos em recolocá-la ali, enchendo o lugar de vida. É gratificante poder contribuir dessa forma”, explica. Trabalhar com plantas e paisagens, no entanto, exige que Eliane esteja sempre a par das novidades e de olho nos estudos. Questões climáticas, os tipos de folhagens, flores, árvores e o comportamento de cada uma delas em um nicho são fatores que precisam ser observados e nada mais apropriado do que observar e aprofundar-se bastante no assunto. A dupla dedicação e conhecimento parece ter dado certo, pois já são 22 anos de experiência transformando ambientes. Para Eliane, a primeira ideia que vem à cabeça quando se pensa no verde é a de esperança e exatamente em se ter o otimismo que o mundo pode se tornar um lugar melhor por meio da preservação do meio ambiente. As palavras de ordem para a paisagista e sua equipe são reconstrução e consciência. O cuidado em usar apenas madeira de demolição ou de reflorestamento e restos de obras em seus projetos mostra a preocupação com o reaproveitamento de materiais que muitos descartariam. “Acabamos transformando aquilo que para alguns não serve mais em ambientes bonitos e ecologicamente corretos”, conta orgulhosa. 26 Ímpar


[p or Eveli s e Cout o | f ot os Guilhe r m e M o l e n t o ]

GABRIELLE LOPES the blend

ENSAI O


estão com Elas são bonitas, entendem tudo dos assuntos mais descolados, conhecem lugares bacanas e decidiram compartilhar suas histórias e dicas. Por meio da internet, essas meninas que dividem-se entre as mais diversas profissões acabam encontrando um ponto em comum, são blogueiras graças à paixão por escrever e se comunicar. Em tempos em que compartilhar está com tudo, assuntos como moda, beleza, saúde, decoração, comportamento, culinária e estilo são pauta na mão dessas super mulheres. Carmen Juliana e Raquel Araújo do Palpite de Luxo, Mariana Jurgielewicz Medeiros do Madri To Love, Michelly Andrino e Roberta Mello do Blog Backstage, Gabrielle Lopes do The Blend e Viviane Feitosa do Blog A são as convidadas do Ensaio deste mês. Conecte-se a essas belas!

Ímpar 29


MARIANA JURGIELEWICZ MEDEIROS madri to love


MICHELLY ANDRINO E ROBERTA MELLO blog backstage


CARMEN JULIANA E RAQUEL ARAÚJO palpite de luxo


ViViaNe Feitosa blog a


SAÚDE

34 Ímpar

[po r Pris cil a Ribe iro | f ot o Div ulga ç ã o]


Rir é o melhor remédio? Entenda por que uma boa gargalhada melhora o dia e a saúde de qualquer um Quem nunca ouviu a expressão “rindo à toa”? Se você é daqueles que ri sem motivo, lá vai uma lista de razões para cair na gargalhada e garantir uma vida mais saudável. Para começar, rir deixa a vida mais leve, literalmente. As gargalhadas de 10 a 15 minutos queimam em média 40 calorias, ou seja, em um mês, é possível mandar embora 1120 calorias sorrindo. Um ataque de riso então, proporciona uma sessão de ginástica, pois trabalha o abdômen, as pernas e a musculatura das costas. São movimentados 50 músculos ao todo, inclusive os da face, retardando o aparecimento de rugas. O coração também agradece uma boa risada. Ele bate mais rápido, chega a 120 pulsações por minutos, acelera a circulação sanguínea e aumenta a oxigenação dos tecidos. Consequentemente a pressão do sangue diminui, mandando embora sintomas como insônia, cansaço constante, dores de cabeça e no peito. Um estudo realizado pelos cardiologistas do Centro Médico de Maryland (EUA) também comprovou que rir protege contra infarto, trombose e acidentes vasculares. Outro motivo para manter o bom humor é que o riso provoca a liberação da serotonina, o hormônio da alegria, e reduz os níveis de hormônios do estresse. Por isso a risoterapia é recomendada como tratamento para a depressão. Ele também fortalece a produção de células de defesa, protegendo o organismo contra o ataque de vírus e bactérias. Segundo uma pesquisa liderada por Robin Dunbar, da Universidade de Oxford, um riso verdadeiro libera endorfina no cérebro. A substância, que tem efeitos analgésicos, aumenta a tolerância do corpo à dor, além de produzir um estado de euforia. O estudo também comprovou que rir com outras pessoas é mais eficaz no alívio da dor que rir sozinho. Apesar de deixar a vida mais doce, o riso é um ótimo remédio para diabéticos do tipo 2. Ele pode beneficiar o controle dos níveis de glicose no sangue, além de reduzir a quantidade de compostos inflamatórios a serem ingeridos, podendo também aumentar os níveis de “colesterol bom” para pacientes com diabetes de alto risco. E a terapia do riso também funciona para quem tem asma e bronquite, porque reduz a hiperinflação, que é o inchaço excessivo dos pulmões, em pacientes que sofrem de graves doenças pulmonares obstrutivas. A risada proporciona tantos benefícios para a saúde comprovados cientificamente, que algumas pessoas decidiram fazer do riso um trabalho sério e transformaram isso em profis-

são. Kataria, um médico de Mumbai, na Índia, é o fundador e adepto da Yoga do Riso, um movimento que começou em 1995. Ele inventou o Clube do Riso, lugar onde as pessoas se encontram regularmente para rir. Hoje já são mais mais de cinco mil desses espalhados pelo mundo. Segundo alguns dados, só nos Estados Unidos, há 200 clubes ou mais, incluindo os de Atlanta, Nova York, Orlando (Flórida), St. Louis e Tucson (Arizona). No Brasil, André de Rose, professor de yoga e praticante da técnica há mais de 30 anos, também trabalha com a yoga do riso. Ele explica que o foco está nos efeitos terapêuticos da risada e o objetivo é devolver às pessoas seu estado de felicidade, equilíbrio e espontaneidade. No começo da sessão, o riso é forçado, também conhecido como falso riso, mas os benefícios são os mesmos, já que o cérebro não consegue fazer essa distinção. Em uma dinâmica de grupo, de no mínimo 15 pessoas, todos são condicionadas a rir, com técnicas e exercícios que induzem à gargalhada. “Com as sessões, noto que a pessoa se torna mais receptiva, bem-humorada, mais feliz e consequentemente menos estressada, mais apta ao trabalho e às relações humanas” conta André. Estudos da Universidade Allameh Tabatabai, no Irã, também comprovam que a yoga do riso funciona como tratamento contra a depressão para mulheres idosas. Já que rir faz bem a saúde, uma turma de palhaços decidiu deixar as crianças nos hospitais sempre sorrindo. O trabalho dos palhamédicos é aplicar injeções de ânimo e boas doses de alegria. “Se rir já é bom, fazer os outros rirem é ainda melhor”, diz Wagner Coin, também conhecido como Doutor Eco. Foi ele quem fundou o grupo há 11 anos. Mas para fazer parte desse plantão da alegria e tornar-se um palhaço-doutor, o voluntário precisa fazer uma entrevista e um curso no qual assiste aulas de médicos, psicólogos, diretores de teatro e maquiadores e só depois começa a trabalhar. “É visível como a visita dos palhamédicos deixa as crianças mais dispostas a fazer o tratamento e mais felizes”, conta Doutor Eco. E os benefícios já foram comprovados cientificamente na pesquisa realizada pelo Instituto Fonte para o Desenvolvimento Social os Doutores da Alegria em hospitais brasileiros. O resultado foi que 85,4% dos pequenos apresentam melhoras clínicas após a visita dos palhaços, mostrando que rir é mesmo um ótimo remédio.

Ímpar 35


bele z a

[p or Pris cila Ribe iro]

Injeção de autoestima Saiba como a carboxiterapia ajuda a deixar o corpo em forma Que mulher não deseja dar adeus às celulites, estrias, flacidez e gordura localizada e chegar ao verão com tudo em cima e ainda mais linda? Se um corpo sarado também está nos seus planos, melhor começar a se cuidar já. Para ajudar na tarefa, a medicina estética traz técnicas cada vez mais eficientes e modernas. E uma das novidades que está fazendo sucesso no mercado da beleza é a carboxiterapia. Desenvolvida na França nos anos 30, a técnica era usada para tratar pacientes com problemas de circulação sanguínea. De lá para cá, descobriu-se novas aplicações para ela. É eficaz no combate à celulite, quebra de gordura localizada e diminuição da flacidez corporal. Também é ótima aliada no rejuvenescimento facial, reduz as rugas, melhora o aspecto da região ao redor dos olhos e minimiza as olheiras, além de combater a flacidez do pescoço e dos braços. O procedimento consiste em aplicar injeções de gás carbônico nas regiões das nádegas, pernas, braços e barriga. Seu princípio é simples: ao receber a injeção, o organismo busca eliminar o excesso de CO2, liberando no local uma grande quantidade de oxigênio, que melhora a circulação sanguínea, aumenta o metabolismo das células e estimula a produção de colágeno, além de facilitar a eliminação das toxinas e do excesso de líquidos retidos. Um método seguro, já que o gás que sobra é posteriormente eliminado na respiração. 36 Ímpar

Já é possível observar os primeiros resultados imediatamente: o aspecto da pele melhora, se tornando mais lisa e as zonas afetadas mais finas. É importante salientar que o paciente não precisa se afastar das suas atividades diárias e nem fazer repouso. Em Campo Grande, quem trabalha com a técnica é o médico Claudio Cezar Machado. Ele que atua na área de estética há mais de 25 anos explica que a vantagem da carboxiterapia em relação a outros métodos é que ela quebra a gordura, mas também induz a produção do colágeno, combatendo a flacidez da pele que sobra. E como ela não distingue a gordura ruim da boa, é eficiente até no combate à gordura trans, uma das mais difíceis de ser eliminada. Se você ficou animado para tomar essa injeção de autoestima e desfilar por aí com um corpão, é importante lembrar que apesar de seguro, a carboxiterapia é um procedimento que só pode ser realizado por um médico, que vai regular a velocidade do fluxo, tempo de injeção e monitorar a porcentagem da dose ministrada.

Dr. Claudio Cezar Machado - Dermatologia e Estética Travessa Dona Sabina, 173 - Centro Tel: 3026-6462/3325-7991


B em estar

[p or E v e lis e Cout o | f ot o M a ic k e ll V i l e l a ]

Serve um tereré Conheça mais sobre a bebida que refresca, une e traz mais saúde para a vida dos sul-mato-grossenses A sombra de uma árvore, o sol que não dá trégua e uma boa roda de amigos, isso pede um tereré gelado. A bebida que tornou-se patrimônio imaterial histórico e cultural de Mato Grosso do Sul vem da forte influência da imigração paraguaia no Estado. Andando pelas ruas de qualquer cidade sul-matogrossense, não importa o horário, você certamente vai encontrar uma rodinha de tereré. Quem não conhece direito a bebida pode até confundí-la com o chimarrão, servido com água bem quente e típico da cultura gaúcha. O tereré é consumido com a água gelada para refrescar os dias quentes do cerrado. Há também diferenças na apresentação da erva-mate para cada um deles. Enquanto no chimarrão ela é moída, na bebida pantaneira, ela é triturada, assim dificilmente entope a bomba, uma espécie de canudo com filtro, normalmente feita de alumínio. Existem regras e costumes que foram estabelecidos pelos consumidores da bebida na maneira de serví-la. Uma das mais curiosas é que uma vez feita a roda, a guampa (copo onde se toma o tereré) deve ser sempre passada para o próximo integrante obedecendo o sentido horário, aleém disso nunca se deve mexer a erva com a bomba e um dos integrantes da roda é sempre o responsável em servir a água para os demais. Os benefícios do tereré, no entanto, vão muito além de estreitar os laços entre amigos, vizinhos e família. As 38 Ímpar

“rodinhas”, que no final das contas acabam rendendo boas histórias e amizades, ainda podem trazer vários benefícios à saúde. Estudos do Instituto Pasteur de Paris concluíram que a erva-mate utilizada no tereré tem papel importantíssimo na regeneração celular. E não é só isso. Ela é repleta de vitaminas. As do complexo B fazem com que ela participe do aproveitamento do açúcar nos músculos e nervos e na atividade cerebral das pessoas, já as vitaminas C e E agem como defesa orgânica e como benefício sobre os tecidos do organismo. Os sais minerais, em conjunto com a cafeína também presente na erva, ajudam o trabalho cardíaco e a circulação do sangue, diminuindo a tensão arterial. Ela proporciona ainda uma sensação de saciedade e diminui aquela vontade de comer fora de hora. Um dos efeitos mais conhecidos pelos consumidores da bebida é que ela favorece a diurese e mais, ajuda a dar aquele gás para o trabalho ou estudos, já que sua ação estimulante é mais prolongada que a do café e tem a vantagem de não provocar irritabilidade e nem insônia. Portanto, quando você terminar de ler essa matéria, chame os amigos, o pessoal de casa ou do condomínio, coloque a água para gelar e prepare uma boa rodada de tereré. Bons motivos não faltam.


artigo

Café da manhã Dr. José Roberto é médico homeopata. Seu site é www.drjoseroberto.com.br

40 Ímpar

Um dos grandes erros dietéticos que muita gente comete é não fazer desjejum. Hoje se sabe que o café da manhã é uma chave para se passar o resto do dia com boa disposição, minimizar as compulsões alimentares e, principalmente, acelerar a perda de peso, quando feito logo após o despertar. Um desjejum equilibrado é a mais importante das refeições do dia, pois será ele que irá dar a disposição e energia para as atividades desempenhadas no período da manhã e que geralmente pedem um esforço mais intenso, seja físico ou intelectual. O maior problema de pular o desjejum é o longo período sem alimentação, pois uma defesa do organismo nessas condições é desacelerar o metabolismo, como forma de poupar energia, passando a funcionar em ritmo lento, o que dificulta a perda de peso, além de levar a queda de energia e do vigor físico, da concentração, do rendimento intelectual. Em muitos momentos pode-se chegar a situações de hipoglicemia (queda da glicose no sangue) com sonolência, tontura, sudorese e mal-estar. Nos estudantes essa condição leva á dificuldade de concentração nas aulas, com evidente perda do rendimento no aprendizado. Quase tão ruim quanto pulá-lo, é o desjejum que a maioria dos brasileiros usa, que se resume a leite com café ou chocolate e pão francês com manteiga ou presunto, todos eles alimentos extremamente pobres do ponto de vista nutricional e com elevado índice glicêmico, provocando elevação e queda muito rápidas do nível de glicose do sangue. O ideal é um desjejum com carboidratos de baixo índice glicêmico, como aveia ou outro cereal integral, associado a algum alimento protéico, outro com ácidos graxos de boa qualidade, como as sementes de linhaça e alguma fruta, como fonte de vitaminas e minerais. Dessa forma se contemplam quase todas as necessidades nutricionais para se começar bem o dia. Uma associação que recomendo é uma polpa de açaí, com quatro colheres de aveia, duas colheres de proteína isolada de soja orgânica, uma banana ou um pedaço de abacate e água. Embora com teor calórico moderadamente alto, é uma associação de baixo índice glicêmico e grande valor nutricional que, se tomado em dois momentos (ao levantar e no meio da manhã), manterá os níveis de energia estabilizados por todo o período matutino auxiliando o equilíbrio metabólico.


John Wardlaw / Topographic Productions

ar ti go

Cinco homens e seus reencontros Maria Eugênia Amaral é mestra e doutora em Ecologia pela UNICAMP, articulista de periódicos e escritora. Seu blog é www.mariaeugeniaamaral.com

42 Ímpar

Em 1982 eles eram amigos inseparáveis que haviam concluído o ensino secundário em uma escola de Santa Bárbara, Califórnia. Todos tinham então 19 anos e decidiram passar o verão na casa dos avós de um deles, no Lago Copco, no norte do estado. Naturalmente, para registrar a viagem do grupo os amigos posaram para uma foto. Simples assim: uma foto para ser guardada como recordação. Foi então que a brincadeira começou... Em 1982 ainda não existiam câmeras digitais e a imagem precisou ser revelada em laboratório e copiada. Ao terem em mãos as cinco reproduções, uma para cada um, eles riram e decidiram, talvez meio na gozação, que manteriam contato até o final da vida e que, a cada cinco anos, se reencontrariam no mesmo local para reproduzir a mesma foto, em seus mínimos detalhes. O tempo passou, todos enveredaram por suas profissões, namoraram, casaram, hoje um deles reside em outro estado, mas a amizade manteve-se fortalecida e, no mês passado, eles retornaram ao Lago Copco para registrar o sétimo encontro do grupo. Exatamente isso: fizeram a sétima foto dessas três décadas, prosseguindo a sequência ininterrupta de uma imagem a cada cinco anos. Hoje eles são notícia no mundo inteiro. Em tempos de relações superficiais, encontros ocasionais e amizades virtuais — seladas pela internet com um clique de “adicionar” —, cinco amigos que mantêm um vínculo real por tanto tempo vão se tornando raridade. Ou mesmo um absurdo, como li em uma rede social: “Eles não existem. Alguém manipulou as fotos pra envelhecer os caras. Amigos por 30 anos? Quem acredita nisso? Surreal!” Mas os amigos já foram entrevistados em vários programas de TV dos Estados Unidos. E me pareceram bem vivos. Até postei todas as fotos em meu blog, mostrando as aventuras que o tempo registrou em cada um deles. Um emagreceu, outro engordou e emagreceu depois, em alguns o cabelo começou a ficar ralo, um deles está bem grisalho e todos os rostos estão mais expressivos. São pessoas que, apesar de seus problemas, histórias e vidas, decidiram dizer sim à amizade — exatamente como na canção de Milton Nascimento e Fernando Brant: “...mesmo que o tempo e a distância digam não”. A história das fotos desses senhores (na última eles já estão com 49 anos) é hoje reconhecida como um tributo à amizade. Uma brincadeira quase adolescente que se transformou em um desafio para cinco homens. Quem disse que ser amigo é fácil?


gar iM Po

[p or Ev e lis e Cout o | f ot o Dé bor a Ba h ]

Black Tie Vocal feminino, metais e músicas que animam o público dão tom à banda Soul music com um poderoso vocal feminino. Essa é a banda Black tie. Com amy Winehouse como uma de suas principais referências, foi com a idéia de um tributo à cantora inglesa, morta em 2011, que o projeto nasceu. Com músicas autorais e versões de outros artistas, o grupo foi unindo tendências e gostos pessoais a seu repertório. Formado por Érika Espindola nos vocais, Carlos Henrique na bateria, Leonardo reis no contrabaixo, Julio Queiroz na guitarra, Bruno Freitas no teclado, geziel Lopes no saxofone e Yan Pinheiro no trompete, ele traz ainda em sua lista de inspirações musicais o funk dos anos 70, o jazz e o blues. as canções de amy ainda exercem forte influência sobre suas apresentações, mas mulheres fortes como Etta James, Joss Stone e aretha Franklin também passeiam pelas apresentações da Black tie. apresentando-se em casas noturnas de Campo grande e agitando o pessoal com muito ritmo e estilo, uma das grandes conquistas do grupo que existe há pouco mais de um ano foi abrir o show do cantor Nando reis, no evento MS Canta Brasil. Segundo a Fundação de Cultura de Mato grosso do Sul, cerca de 80 mil pessoas compareceram ao evento. “Foi fora de série! Nunca tínhamos tocado para tanta gente!”, conta entusiasmado o músico Leonardo reis. Levar sua música a quem se sentir tocado por ela é o grande objetivo do pessoal da Black tie. E sem distinção de 44 Ímpar

público! Não importa se é um executivo de uma multinacional, um estudante de Ensino Médio, a criança que pula amarelinha ou o senhor que cresceu ouvindo moda de viola, o que a banda quer mesmo é tocar aquilo que acredita ser boa música e fazer o povo entrar na dança. Para quem quiser acompanhar o grupo mais de perto, é por meio das redes sociais que a Black tie faz a divulgação do seu trabalho. Em seu perfil do Facebook, eles prometem uma viagem no tempo, trazendo de volta clássicos do passado mas sem esquecer o melhor da música contemporânea e definem seu som como diferente, animado e de muito bom gosto, capaz de agradar aos ouvidos mais exigentes. No Youtube, vários vídeos de apresentações pela cidade dão uma ideia do que você vai encontrar a banda tocando. É dar o play e curtir. 

BLACK TIE www.facebook.com/black-tie twitter.com/blacktie3 telefone: 67 9922-9420


gar iM Po

[p or Pr is c ila ribe iro | f ot o agê nc ia M a l i b u ]

Blog 1/3 Com textos leves e bem-humorados, a boa leitura tem endereço certo na internet Lembranças do tempo do colégio, o primeiro amor e a primeira decepção amorosa, ou como sobreviver quando você passa a morar sozinha e precisa preparar as próprias refeições. assuntos cotidianos como esses se transformam em textos leves, bem-humorados e cheios de sentimento e reflexão sob o olhar atento das blogueiras gabe Mosena e Hadassa aguilera. No ar desde fevereiro de 2011, o blog 1/3 conquista os leitores e chama atenção pela leveza que vai desde o layout às palavras escolhidas pelas autoras. gabe e Hadassa se conheceram em 2009, quando entraram para o curso de Jornalismo da Universidade Federal de Mato grosso do Sul. De lá para cá as amigas que sempre gostaram muito de escrever passaram a trocar textos que faziam no caderno mesmo e dividir a ideia de criar um blog juntas. além da paixão pela escrita e pelos livros, elas descobriram que tinham em comum o fato de serem uma entre três filhas, daí surgiu o nome 1/3. Como não podia faltar um pouquinho o jornalismo, ele dá um toque especial nos textos do blog. Na faculdade, elas contam que aprenderam além da melhor forma de escrever, a serem mais observadoras e nunca se contentarem com o olhar comum ou um ponto de vista só. a receita, elas garantem, é combinar as técnicas com muita criatividade e inspiração, e o segredo é gostar do que faz. Para gabe e Hadassa, escrever é quase terapêutico e quando elas colocam no papel o que está na mente, é como se tudo fizesse mais sentido, uma forma de organizar as ideias e interagir com o mundo. No 1/3, as blogueiras falam de situações comuns, que todo mundo vivencia, mas poucos enxergam de uma forma bonita ou 46 Ímpar

especial. isso faz com que o leitor se identifique com os textos. “Nós gostamos de retomar o sentido bonito dos sentimentos, da família, dos amigos e dos relacionamentos, que muitas vezes perdem o valor ao olhar de algumas pessoas”, contam. E é assim que no meio dessa internet cheia de conteúdo, com milhares de blogs e sites, elas conseguem oferecer entretenimento atrativo e de qualidade, que faz com que as pessoas decidam continuar lendo o que elas têm a dizer. o blog recebe acessos de diferentes cantos do Brasil e até de outros países, como Chile, Portugal e Malásia e seu público tem entre 18 e 25 anos. Eles se identificam mais porque nos posts sempre há referências de filmes, séries e músicas dessa geração.Mas há também leitores mais novos e outros que já passaram dos 35. “Queremos que todos gostem de ler o 1/3”, falam as blogueiras. Se você está pensando em criar um blog, a dica é encontrar alguém que já trabalhe com isso. Para montar o layout e construir o 1/3 as meninas tiveram uma ajudinha do designer Eduardo Duccigne. “É ótimo começar com tudo bonitinho e bem estruturado, dá uma impressão boa e é até mais inspirador para escrever”, contam.

BLOG 1/3 www.umterco.com www.facebook.com/umterco


gar iM Po

[p or Pr is c ila ribe iro | f ot o Div ulga ç ã o ]

Memórias do Futuro Brincando, projeto une gerações e valoriza a cultura da infância Quando a criançada se reúne, logo começa a diversão. Bola de gude, Escravos de Jó, corre-cotia, passa anel, pular corda, empinar pipa, são diversão garantida desde o tempo dos avós. Brincar desperta a imaginação e a criatividade, estimula o desenvolvimento motor e o aprendizado, ensina a trabalhar em grupo, enfrentar desafios e exercita o corpo e a mente. as brincadeiras também constituem um saber popular passado de geração para geração, que simboliza a cultura de um povo. Com a consciência de que brincar é coisa séria, o Memórias do Futuro é uma parceria do Centro Cultural Espaço imaginário, com o Pontão de Cultura guaicuru e trabalha para valorizar a infância. a produtora executiva do projeto, andrea Freire, acredita que nessa fase as crianças precisam de espaço para se desenvolver por meio do brincar, pois assim é possível formar adultos com um olhar diferenciado. Para a proposta inicial de registrar em fotos, vídeos e textos as brincadeiras das crianças de hoje e de ontem, foram selecionados 20 jovens de comunidades quilombolas, ribeirinhas, indígenas, fronteiriças e urbanas de Mato grosso do Sul. Durante uma semana eles participaram de oficinas de audiovisual, novas mídias, edição, jornalismo, brincadeiras e construção de brinquedos com material alternativo. ao final do curso, voltaram para casa com mais bagagem e celulares de última geração para trabalhar brincando. Com eles pesquisaram, fizeram entrevistas, fotos, filmagens, escreveram histórias e produziram vídeos. Brincando, uniram gerações e desvendaram o universo infantil dos pequenos, descobrindo como e com o quê brincam e mostran48 Ímpar

do que o brincar está ligado à sociedade na qual se vive. “Na comunidade quilombola Furnas do Dionísio, por exemplo, onde as crianças não tem muitos brinquedos, elas constróem panelinhas de barro que aprenderam a fazer com os avós e fazem parte da sua cultura”, conta andrea. Com o material em mãos, a segunda etapa é a divulgação, compartilhar os resultados do projeto. o portal e o blog Memórias do Futuro foram criados para servirem como banco de dados dessas memórias da infância, para que os educadores possam consultar e desenvolver nas escolas as atividades propostas. além de disponibilizar na internet todo o conteúdo produzido, também é uma forma de interação social, pois no site há espaço para que os internautas também postem vídeos das suas brincadeiras. os jovens brincantes colocaram a alegria na mala e o pé na estrada. a Caravana tecnobrincante seguiu para amambai, Corumbá e Campo grande, exibindo os filmes, mostrando as fotos e, é claro, levando muita diversão por onde passa. os locais de apresentação são as próprias comunidades e espaços públicos, como pontos de cultura, praças e escolas. Uma carona para se aventurar no encantador universo infantil.

MEMÓRIAS DO FUTURO www.memoriasdofuturo.com.br blogmemoriasdofuturo.blogspot.com.br www.facebook.com/Memoriasdofuturo telefone: 67 3326-5525


espo r te

[p or pris c ila ribe iro | f ot o div ulga ç ã o]

Jiu-jitsu arte marcial que une filosofia e técnica no tatame Jiu-jitsu em português significa “arte suave”. segundo historiadores ele nasceu na Índia e era praticado por monges budistas. a técnica é baseada nos princípios do equilíbrio, do sistema de articulação do corpo e das alavancas, o que possibilita que um lutador, mesmo sendo menor que o oponente, possa derrotá-lo. os golpes procuram neutralizar, imobilizar, estrangular, pressionar, torcer articulações e levar o adversário ao solo. assim eles garantiam sua autodefesa sem precisar usar força ou armas. À medida que o budismo foi se expandindo, essa arte marcial percorreu o sudeste asiático, a China e chegou ao Japão. lá era utilizada pelos samurais nos campos de batalha, onde a técnica de provocar luxações, torções e projeções se mostrava mais eficaz que os golpes traumáticos, já que os guerreiros lutavam de armadura. depois o esporte popularizou-se e ganhou o mundo. o brasil tem um estilo próprio que privilegia as lutas de solo e é conhecido como jiu-jitsu Gracie, em homenagem ao precursor da modalidade no país. quem também fez história no jiu-jitsu é o atleta Claudionor Cardoso. há mais de 20 anos no esporte, na década de 90 foi hexacampeão brasileiro de vale-tudo, hoje o mma. Formado em educação física e reconhecido pela Confederação brasileira de Jiu-jitsu como faixa preta em terceiro grau, ele é professor da modalidade em Campo Grande. no final das aulas, sempre fala aos alunos sobre caráter e responsabilidade, principalmente no esporte, “isso faz parte do professor, educar como cidadão e não só ensinar um triângulo, um mata-leão ou um armlock, golpes do jiu-jitsu”, conta 50 Ímpar

o mestre. ele também explica que esporte se pratica dentro da academia, precisa de quimono, tatame, faixa. profissionais não brigam, lutam. e a arte marcial traz a filosofia de respeito ao próximo desde a época dos monges. sobre os benefícios do jiu-jitsu, Claudionor conta que a modalidade traz mais autoestima, autocontrole, disciplina e confiança em si mesmo. “muitos alunos entraram tímidos na academia e já conseguem se expressar bem melhor”, fala. sem contar com o bem que o esporte traz para a saúde, como combater o estresse, liberar serotonina, responsável pelas sensações de prazer e bem-estar, melhorar o condicionamento físico e a postura, auxiliar os sistemas respiratório e cardiovascular. a arte marcial também é ótima para queimar calorias, uma aula mais puxada e lá se vão de 750 a 1500. Como não exige nenhum biotipo específico, o esporte pode ser praticado por qualquer pessoa. mas antes de colocar o quimono, Claudionor orienta procurar um profissional qualificado, com uma filosofia e metodologia, formado em educação Física e registrado na Confederação brasileira de Jiujitsu, o que o torna apto a dar aulas. outra dica importante é primeiro fazer uma bateria de exames, se certificar que a saúde está em dia e só aí começar a treinar.

ACADEMIA CORPO & CIA rua maracá, 224, vila rica telefone: 3351-0005 www.claudionorcardoso.com.br


TURISMO

[por Evelise Couto | fotos Assessoria]

Vila Inglesa Hotel Com muito charme e tradição em hospedar, hotel dá as boas vindas a quem pretende conhecer as belezas de Campos do Jordão


Não é só a beleza de Campos do Jordão que chama a atenção de quem pretende visitá-la. Privilegiada por sua localização, ela fica perto de grandes capitais como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, o que facilita e muito o acesso à cidade. O turismo é responsável por 80% de sua economia e na alta temporada, durante o inverno, a cidade chega a receber mais de um milhão de turistas. No entanto, o lugar é destino ideal para todas as estações do ano. As opções de hospedagem, diversão, compras, gastronomia, lazer, eventos culturais e entretenimento são inúmeras. Além disso, Campos do Jordão é conhecida por sua atmosfera aconchegante, tranquila e segura. Com os anos a cidade ficou famosa ao redor do país como “A Suíça Brasileira”, “A Cidade dos Festivais”, a “Montanha Mágica”, entre outros nomes.


Para desfrutar de todas as belezas que a região traz, uma boa opção é hospedar-se no Hotel Vila Inglesa. Um verdadeiro ícone de Campos do Jordão, ele foi projetado pelo importante escritório de arquitetura Moya e Malfatti há mais de 60 anos. Ao longo do tempo, seu estilo normando se tornou uma grande influência e marca registrada da cidade, sinônimo de elegância e sofisticação. O lugar é tão especial e charmoso que já foi cenário de inúmeros filmes e programas de televisão e serviu como concentração da Seleção

54 Ímpar


Brasileira de Futebol. É com muita vitalidade que o Vila Inglesa chega aos dias de hoje totalmente atualizado, preservando toda a sua tradição e charme, agora com a garantia de qualidade dos Hotéis Mazzaropi. Campos do Jordão é conhecida pela sua gastronomia refinada e variada. Isso pode ser conferido também no Vila Inglesa, graças à sua cozinha equipada com aparelhos modernos. O café da manhã oferece grande variedade de pães, bolos, biscoitos, cereais, frios, queijos, geleias, iogurtes e outros. Já o almoço e o jantar são servidos em sistema de buffet,

contendo antepastos, saladas, molhos, pães, carnes, aves, pescados e acompanhamentos, além de uma cozinha com finalizações de massas, risotos e grelhados, ou ainda em sistema de empratado optando por um Menu Confiance elaborado exclusivamente pelo chef. O charmoso Bar da Torre, totalmente restaurado, preserva uma atmosfera de elegância inspirada nos bares europeus dos anos dourados. São servidos coquetéis variados, destilados e cervejas, vários tipos de café e chás. Sem contar a carta de vinhos. Lá o destaque fica por conta do prato que é a cara


de Campos do Jordão, o fondue, com a receita tradicional suíça, e do camembert na pedra, que ganha muitos elogios dos hóspedes. Mas nem só de gastronomia vive o Vila Inglesa, as acomodações contam também com academia, atividades de arvorismo, piscina, sala de massagem, sauna, quadras de tênis, brinquedoteca para as crianças e salão de jogos. Para curtir a paisagem e o clima ameno durante o dia, passear pelos arredores do hotel a cavalo, bicicleta e charrete são uma boa pedida. O friozinho da Serra da Mantiqueira fica muito mais aconchegante com as lareiras presentes em suas salas e também com a calefação em todos os ambientes. Em alguns quartos, o privilégio de acordar de frente para as montanhas é destacado pelas varandas. Ali não faltam bons lugares para se ler um livro ou apreciar um vinho de qualidade, o que torna o hotel um destino ideal para quem procura momentos de relaxamento e descanso.


v itrine

58 Ă?mpar

[po r E velis e Cout o | f ot os Giulia no L ope s]


Lidio Lopes

Vice-presidente da Câmara Municipal, ele fala sobre leis e a preocupação com as famílias campo-grandenses Nascido em Iguatemi, o vereador do Partido Progressista, Lidio Lopes, fez da Cidade Morena seu local de trabalho e atuação. Advogado, ingressou na política por acreditar que ajudar o próximo é das mais belas missões. Membro da Comissão Permanente de Legislação, Justiça e Redação Final e da Comissão Permanente de Assistência Social, o vice-presidente da Câmara Municipal de Campo Grande conta em entrevista sobre as ações que realizou em seu mandato e revela seu lado família e cristão.

Qual seu principal objetivo ao ingressar na carreira política? Desde menino aprendi com meus pais que na vida temos que servir as pessoas. Meu pai tinha um lema que me ensinou: “Na vida você tem que estar sempre com as mãos estendidas para ajudar alguém, porque um dia elas podem estar estendidas precisando de ajuda e você vai encontrar alguém que irá estender-lhe a mão para ajudá-lo”. E assim faço na minha vida pessoal, profissional e com esse objetivo ingressei na carreira política, para servir. Como membro da Comissão Permanente de Legislação, Justiça e Redação Final quais são suas funções e a importância de exercer esse cargo? Logo no início da Legislatura fui escolhido como componente da Comissão Permanente de Legislação, Justiça e Redação Final, sem dúvida a mais importante da Casa. Ela tem o condão de analisar todos os projetos protocolizados na Câmara, no que tange à sua legalidade, constitucionalidade e principalmente o fim que este Projeto proporcionará à cidade e à nossa população. Temos a finalidade de fazer uma triagem nos projetos e aí sim emitirmos nosso parecer. Por isso a CCJ é a Comissão mais cobiçada do Legislativo e como sou advogado isso também nos facilita mais para fazer parte e com isso sinto-me honrado por ser vereador de primeiro mandato e já integrar esta Comissão. Quais são as atribuições da Comissão Permanente de Assistência Social da qual o senhor faz parte? Quando cheguei à Câmara, foi com o objetivo de dedicar meu mandato em defesa da família, dos jovens, adolescentes e crianças e de ter um mandato voltado para Ações Sociais, daí então surgiram com nosso trabalho o Centro de Recuperação de Dependentes

Químicos “Minha Esperança” que é um trabalho totalmente gratuito. Consegui montar em um ônibus adaptado uma unidade móvel 3 em 1, uma sala jurídica, um gabinete odontológico e um consultório médico e com isso vou para os bairros com médico, dentista e advogado atendendo gratuitamente a população. Não poderíamos também deixar de citar a ambulância que temos que faz o papel inverso do SAMU e Bombeiros que levam o paciente de casa para os hospitais, a nossa leva dos hospitais para casa gratuitamente. Portanto iniciei o primeiro biênio nas Comissões da CCJ e Transporte e Trânsito e no segundo Biênio permaneci na CCJ e fui também para a Comissão de Assistência Social que entendo eu ser uma das melhores Comissões, principalmente por mexer com questões sociais que é meu foco de atuação. O senhor foi um dos autores da lei que proíbe consumo de bebidas alcoólicas em vias públicas de Campo Grande. Qual a importância dessa lei para a cidade? Esta lei iniciou com a finalidade de proibir o consumo de bebidas alcoólicas nos postos de combustíveis. Porém com as discussões sobre o tema e debates em audiências públicas, aumentou-se seu raio de abrangência. Ela serviu para o lado externo das conveniências e também para as vias e praças públicas, para que se diminuísse as badernas de som e bebedeiras nesse locais, ocasionando mortes no transito, violência e até homicídios, isso sem falar das pessoas que não conseguiam descansar em sua própria casa quando, por conta do barulho. Campo Grande passou a ter imagens postadas nas redes sociais locais e nacionais, causando uma imagem muito negativa para nossa cidade e com a baderna tomando conta de lugares frequentados por crianças, por exemplo. Essa lei veio para ser mais um instrumento nas mãos do nosso policiamento.

Ímpar 59


a Campo Grande dos nossos sonhos está aí, cada dia mais linda, mais robusta e pomposa porém sonhamos com uma cidade menos violenta, para a paz da família campo-grandense

Muitas de suas propostas contemplam bairros afastados do centro de Campo Grande. O senhor acredita que ainda há muito o que se fazer por essas áreas? Entendo que Campo Grande está crescendo muito rápido e com esta expansão surgem vários problemas, pois aonde chega um novo bairro ou loteamento, tem que chegar água, luz, esgoto, iluminação pública, posto de saúde, asfalto e várias outras necessidades que precisam ser levadas e instaladas. Daí surgem então as demandas que necessitam de ajuda ou interveniências dos vereadores e é neste sentido que eu tenho atuado muito no atendimento aos dos bairros, pois entendo que como o Centro está mais próximo está sendo cuidado, porém há uma grande solicitação dessas melhorias na periferia. No início de julho, foi aprovada a lei da Quinta Gospel, da qual o senhor é um dos autores. O que significa essa lei e qual é a importância dela para a população? Essa lei foi uma das primeiras solicitações que fiz por meio de indicação para o Prefeito. A ideia era que fosse realizada na Praça do Rádio Clube com a mesma estrutura que é realizada a Noite da Seresta, a Quinta Gospel sempre na noite anterior. Este evento atenderia uma parcela da sociedade de nossa cidade que, tirando os trabalhos realizados pelas Igrejas, não tem muita opção de locais a serem frequentados, e assim esse evento mensal estaria atendendo o povo Cristão. No entanto, isso não foi atendido por meio de indicação, veio então a aprovação da lei de minha autoria e subscrito por outros vereadores. O evento será realizado todo mês na Praça do Rádio e com isso atenderá o povo evangélico e cristão. 60 Ímpar

Como é a Campo Grande dos seus sonhos? Eu vim do interior do Estado, minha infância era de correr descalço na rua, jogar bola, soltar pião e fazer pandorga. Minha adolescência e início de juventude foi na região da Vila Planalto, ainda próximo de chácaras e sítios. Campo Grande ainda era uma capital interiorana, porém hoje sinto necessidade de que meus filhos tivessem um pouco da formação que tive, de poder brincar na rua e de ver uma cidade sem violência. No entanto, preocupome pois vejo isso tudo pelo retrovisor ficando bem distante, pois estamos na era digital, no tempo da modernidade e da tecnologia. Tempo é o que menos temos pois parece-nos que tudo passa mais rápido, como se os minutos fossem menores e os dias mais curtos. Mas a Campo Grande dos nossos sonhos está aí, cada dia mais linda, mais robusta e pomposa porém sonhamos com uma cidade menos violenta, para a paz da família campo-grandense. Fora do cenário político, como é o cidadão Lidio Lopes? Um esposo e pai que ama a família que tem se dedicado para fazer a obra e a vontade de Deus em tudo aquilo que ele direcionar e determinar que seja feito, principalmente na propagação do Evangelho. Um profissional que é apaixonado e se realiza na advocacia e um sonhador que luta pela manutenção das raízes familiares, com um objetivo de servir sempre e estar com as mãos estendidas, pois foi assim que Deus me abençoou me fazendo de um engraxate, Técnico em Auditoria do Tribunal de Contas do Estado, Vice-Presidente da Câmara de Campo Grande e Primeiro Suplente de Deputado Estadual.


v itrine

62 Ă?mpar

[po r E velis e Cout o | f ot os Giulia no L ope s]


Espaço de Beleza Eduardo Lima Em um novo espaço, especialista em beleza conta sobre sua trajetória, seu trabalho e dá dicas de como arrasar na próxima estação

Cabeleireiro há dez anos, Eduardo Lima inaugura nova fase em sua vida. Com o espaço de beleza, cabelo e corpo que leva seu nome, ele reúne em um só espaço tudo aquilo que uma mulher procura em um salão. De tratamentos estéticos como drenagem linfática a um simples pé e mão, a qualidade em seus serviços é um dos grandes diferenciais de sua empresa. Em um espaço amplo, muito charmoso e com uma equipe muito bem preparada, Eduardo reservou um tempo para contar mais sobre sua vida e seu Espaço de Beleza em entrevista para a Ímpar.

Como você ingressou no mundo da beleza?

Quais serviços serão oferecidos no salão?

Sempre fui à luta! Antes de tudo estava sempre envolvido com artes. Por causa do teatro comecei a desenvolver habilidades em maquiagem, logo percebi que levava também muito jeito com cabelos, apostei e estou aí até hoje. Comecei como auxiliar de cabeleireiro e procurei fazer cursos. Sem muitos recursos, fiz alguns da Prefeitura e da LBV e, desse modo, muitas portas foram se abrindo para mim, sempre em cima de muito trabalho e esforço. Trabalhei em alguns salões e uma das minhas grandes incentivadoras foi Monique Scaff que de patroa passou a cliente do meu salão. Tanto que a convidei para fazer a foto comigo. Já trabalhei um bom tempo com Maria Cecília e Rodolfo, maquiei Michel Teló, Jorge e Matheus, Gusttavo Lima, Beth Szafir e cheguei a participar de um programa da Xuxa no quadro Transformação. O que me mantém de pé, mesmo apesar de tantas dificuldades que passei e o caminho difícil que percorri, é minha fé que me faz querer e conseguir sempre mais.

Contamos com um quadro de funcionários extremamente preparados e capacitados. Oferecemos serviços de manicure; pedicure; tudo o que for relacionado a cabelos desde cortes até tinturas, balaiagem, penteados; depilação. Temos também uma fisioterapeuta que realiza drenagem linfática, massagens, massagens pós-operatórias, Heccus e em breve teremos mais novidades. Sempre atendendo com muita atenção, carinho e dedicação.

O que o motivou a abrir o Espaço de beleza Eduardo Lima? Desde que comecei sempre quis mais e meu objetivo era estar entre os melhores. Eu busco sempre o que for bom para a minha cliente e esse é um dos fatores que me deram força desde o começo. Passei por muitas dificuldades na vida, como pessoas que não acreditavam em mim e que acabaram me magoando, mas isso me impulsionou e me encheu de força para investir em meus cursos, em treinamentos, nos melhores produtos para oferecer às minhas clientes e a ter um atendimento de excelência. Tudo isso me motivou a ter meu espaço.

Qual o diferencial do seu salão? O atendimento, com certeza é um dos nossos grandes diferenciais. Além disso investimos em novidades, estamos sempre ligados no que é tendência. Na parte de manicure e pedicure, por exemplo, temos esmaltes de grifes internacionais, grande variedade de cores e todos com qualidade incrível. Nas viagens que eu faço trago esmaltes e cores diferentes, busco tendências pela internet, para mostrar para minha cliente o que está acontecendo no mundo e quais são as novidades por aí. As festas de fim de ano começam a se aproximar. Formaturas, casamentos e eventos especiais pedem uma produção mais caprichada. Quais são as tendências para maquiagem? Minha visão de maquiagem é saber o que a cliente quer. É necessário primeiro entender e respeitar o gosto dela. Além disso, é muito importante observar o tipo de evento, o horário e a roupa que ela pretende usar. Uma boa dica para esse período de festas é ousar um pouco e poder brincar mais com as cores. Marcar o olho e suavizar a boca, forçar um pouco mais o blush, dando aquele efeito saudável, e sempre se lembrar que Ímpar 63


Passei por muitas dificuldades na vida, como pessoas que não acreditavam em mim e que acabaram me magoando, mas isso me impulsionou e me encheu de força para investir em meus cursos, em treinamentos, nos melhores produtos para oferecer às minhas clientes e a ter um atendimento de excelência.

cada tipo de rosto pede uma maquiagem. Um bom bate papo, um olho no olho com a cliente também é o melhor jeito de buscar sinceridade no que você quer. Esse é um grande conselho que sempre passo também para os meus funcionários. Com a mudança de estação mudam-se as tendências. O que podemos esperar de novidades para os cabelos? A mulher moderna está cada vez mais exigente com seu visual e não basta estar bonita, ela quer buscar praticidade. O corte dela então precisa ser mais prático, fácil de lidar. Busco sempre a realidade da cliente, mas vejo que hoje estão usando cabelos mais leves, desconectados. O fio reto, muito certinho, quase não se usa mais, a tendência é quanto mais desarrumado, mais natural possível, melhor. O que está vindo com tudo é isso. As franjas também vêm com tudo. Desde que seja mais desfiada, alongada e jogada. O dia a dia pede um corte que dê um movimento maior, nada muito pesado. A mulher não quer o rosto dela em um cabelo pesado, quer naturalidade e leveza. Quanto às cores, o que vem por aí para fazer a cabeça das mulheres? Uma possibilidade muito legal é a de brincar com dois, três tons nos fios. O loiro nunca sai da moda, a mulherada até comenta que uma vez loira, sempre loira, é fato. Mas acho interessante também jogar com os tons quentes, como o capuccino e o canela, usar o tom sobre tom. Lembrando também que o cabelo escuro, basta você querer que vai arrasar.

64 Ímpar


perfil

[p or P ris cila R ibe iro | f ot o M a rc os Vollk op f ]

Denise Flores Bem-sucedida nas duas profissões que escolheu, tem na família sua maior realização Denise Flores é uma mulher moderna, daquelas que conseguem conciliar o tempo com família, a dedicação ao trabalho e os cuidados com a casa e desempenham muito bem todos esses papéis. O dia da engenheira é dividido entre o trabalho na empresa Engesan (Engenharia e Saneamento Ambiental) e a loja de alta costura Gleide Maison Flores. Casada, mãe de três filhas e avó de Ana Luisa de cinco anos e a Mariana de três meses, se orgulha da família, que sempre foi muito unida. Só a filha mais nova mora em Campo Grande e quando o assunto é saudade, ela comenta que é difícil morar longe de quem ama, mas hoje está mais fácil se ver. Aos 16 anos Denise passou no vestibular e cursou Engenharia Civil na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Logo após se formar, teve sua primeira filha e optou por esperar um pouco para trabalhar fora, mas sempre manteve o contato com a profissão, pois seu marido também é engenheiro. Hoje o casal tem a empresa Engesan, que trabalha com engenharia voltada para o meio ambiente, o que ela define como construir de uma maneira sustentável. Seu próximo projeto é terminar o mestrado em Tecnologias Ambientais, na UFMS, que ela interrompeu porque foi morar fora com a família durante 4 anos, quando seu marido recebeu novas propostas de trabalho. Sobre a experiência de viver em Campinas, Belém e Cuiabá, conta que o mais interessante foi conhecer culturas diferentes. Sua outra frente de trabalho é a Maison Gleide Flores, confecção de vestidos de noivas, damas de honra, debutantes, madrinhas 66 Ímpar

e de quem mais precisar vestir-se para uma festa. Denise explica que já nasceu no universo da moda e do comércio, pois a tia e a avó já tinham loja e era a sua mãe a responsável por criar as peças, o trabalho dela era literalmente inventar moda. Quando Denise se casou foi sua mãe, Gleide, quem confeccionou o vestido. “Foi uma festa muito especial, todos os meus amigos estavam presente”, relembra. Moda para ela não são só as tendências, mas usar o que você gosta, fica bem e combina com a ocasião. Maquiagem também é um das paixões de Denise, na loja onde já funcionou um salão, hoje é ela a responsável pelo make das noivas. Seu dia se divide assim, metade na loja e a outra metade no escritório com o marido. E mesmo com profissões aparentemente tão diferentes, ela consegue encontrar um ponto em comum. “Para mim a identificação entre a roupa e a engenharia é que eu gosto é construir, inventar e não vender tudo pronto. Minha paixão é criar”, explica. Na Engesan ela lida com projetos completamente inovadores e precisa construir soluções, e na loja de noivas, é ela quem cria os vestidos especialmente para cada cliente. Em meio à correria do dia a dia, a empresária ainda arraja tempo para fazer musculação e correr, atividades que aliadas à dieta balanceada, garantem boa saúde e disposição para encarar a rotina. Já nas horas vagas, ela adora ler, ouvir música e principalmente aproveitar a família, seja assistindo filme com pipoca em casa, passeando no shopping ou brincando com as netas. “Amo minha família e estando com eles, curto qualquer programação”, conclui.


v i t ri n e

70 Ă?mpar

[po r E velis e Cout o | f ot os Giulia no L ope s]


Body Shape Centro de Estética Em parceria com a médica Daniela Leal, clínica oferece o que há de melhor em tratamentos estéticos aos campo-grandenses A Body Shape é uma clínica de estética que atua no mercado campo-grandense há cinco anos. Referência em qualidade e atendimento, ela conta com profissionais qualificados e tecnologia em equipamentos para tratamentos corporais e faciais. Para deixar as mulheres e também os homens mais bonitos e com a autoestima lá em cima, ela traz à cidade a médica Daniela Leal. Membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia e também da Sociedade Brasileira de Medicina Estética, ela vem mensalmente de São Paulo para atender os pacientes da Body Shape. Em entrevista, Daniela fala sobre essa parceria com a clínica e explica alguns tratamentos estéticos que oferece.

Como surgiu a proposta de vir trabalhar na Body Shape em Campo Grande? Sou professora da disciplina de Cosmiatria na área de Medicina Estética em São Paulo. Foi a partir de um convite da amiga doutora Cidinha Arroyo que vim para cá atender os pacientes da Body Shape. Como já conhecia a cidade e gosto muito do lugar, apesar de minha agenda ser muito lotada, consegui organizar um dia por mês para atender as pessoas daqui. Quais tipos de tratamento você trouxe para cá? No que se diz respeito a tratamentos relacionados à dermatologia estética, praticamente todos: contra marcas de acne; envelhecimento facial; tratamentos capilares; para eliminar manchas na face, linhas de expressão, rugas e flacidez. E ainda tratamentos corporais, como a eliminação de celulites, estrias e flacidez corporal. Quais são os passos de um tratamento facial de rejuvenescimento que dê bons resultados? O primeiro passo é homogeneizar o tom da pele, tirando as manchas e só depois tratar as linhas de expressão. Existem diferentes tratamentos para elas. Eu particularmente gosto muito da toxina botulínica, o chamado Botox. Ele trata as rugas que provém de um movimento facial repetido ao longo dos anos, como o franzir da testa e dos olhos, por exemplo. A toxina vai paralisar o músculo que gera aquele movimento e, assim, a pessoa vai ter seu movimento limitado, não formando mais a ruga. É necessário, no entanto, muito cuidado com a aplicação. Quando você exagera

no uso do Botox, isso resulta em um aspecto artificial que chamamos de “congelamento de expressão”. Quando se começou a usar esse tratamento, o objetivo era zerar a ruga mas hoje a gente pretende trazer leveza ao rosto. Homens também procuram o tratamento com Botox? Muitos homens procuram esse tratamento e vários deles por questões profissionais. Alguns pedem para fazer apenas a região entre as sobrancelhas, porque como a pessoa vive séria, às vezes acorda com a expressão mais fechada, dando a impressão que a pessoa está sempre brava. Se o indivíduo trabalhar com o público, não pode ter essa expressão sisuda, porque acaba afastando o cliente e até dificulta o convívio com colegas de trabalho. Tratamos então para suavizar a expressão, diminuir as rugas ao invés de zerá-las, assim, esse homem rejuvenesce de uma maneira natural. Como funcionam os tratamentos de preenchimento facial? Existem dois tipos de preenchimento: os definitivos e os temporários. O lado negativo dos temporários é ter que refazê-los periodicamente, no entanto, fisiologicamente eles não fazem mal e não há um risco grande de complicação. A maioria destes é à base de ácido hialurônico, que é um gel biocompatível com a pele, ou seja, o organismo não enxerga aquilo como um corpo estranho, como um material que não é dela. Eu, particularmente, uso apenas os temporários. Para flacidez facial, por exemplo, trabalho com o laser de CO2 fracionado.

Ímpar 71


A maior preocupação é a temi-

O que é o tratamento de CO2 fracionado?

da celulite. Para combatê-la,

Ele é um ótimo aliado na recuperação da vitalidade e juventude da pele, pois aumenta a firmeza, suaviza rugas e remove manchas. Os resultados estéticos aparecem logo após as sessões e a pele continua a melhorar por meses, porque a remodelação do colágeno leva de quatro a seis meses para se completar. Ele também é útil para amenizar marcas de acne, rugas, poros dilatados, cicatrizes e para tratar estrias. Aqui na Body Shape temos o aparelho que faz as aplicações e os resultados têm sido muito satisfatórios.

o ideal é uma associação entre tratamentos com infravermelho e radiofreqüência, como Velashape e o New Shape.

Então é possível dizer que estrias tem tratamento eficaz? Com certeza! O CO2 fracionado tem trazido ótimos resultados, no entanto, o ideal é associá-lo a outros tratamentos, como uma sequência de peeling seriado e também o uso de creme domiciliar. Se o paciente é disciplinado, mesmo as estrias antigas podem ter uma melhora de 90%. Estamos no segundo semestre e todos querem estar bonitos e se sentindo bem no verão. Quais tratamentos auxiliam nesse período? As maiores preocupações são as temidas celulites e gordura localizada. Para combatê-las, o ideal é uma associação entre alimentação adequada, atividades físicas e os tratamentos corporais. Quem retém liquido deve também procurar a drenagem linfática. Eu gosto muito do VelaShape para gordura localizada e inclusive dispomos dele aqui na clínica. Ele permite tratamentos simultâneos para remodelagem corporal, flacidez da pele e celulite, trazendo resultados maravilhosos. A Body Shape também está com outra novidade, o Lipofocus, que faz lipocavitação e reduz até seis centímetros de medidas.

72 Ímpar


v itrine

74 Ă?mpar

[po r E velis e Cout o | f ot os Giulia no L ope s]


Transrest Projeta Construções e Transportes Empresa de transporte de resíduos sólidos mostra eficiência em seus serviços sem perder o foco na preocupação ambiental Há 21 anos trabalhando com transporte de resíduos sólidos no Estado, a Transrest prima pela qualidade em seus serviços e na atenção com o tratamento ao cliente. Além disso, preocupada com os impactos da empresa no meio ambiente, ela propõe posturas que minimizem esses problemas e ainda apresenta projetos de educação ambiental. Em entrevista, a empresária Marta Albuquerque conta mais sobre a trajetória da Transrest, seus planos e comemora mais um ano colhendo bons frutos.

Com o que a Transrest trabalha? A Transrest é a primeira empresa especialista em transporte de resíduos de Mato Grosso do Sul. Com estrutura para atender empresas de todos os tamanhos, assim como locações particulares, disponibilizamos mais de 200 caçambas e grande frota de caminhões, para sanar qualquer necessidade do cliente. Além disso, também trabalhamos com fornecimento de areia, pedra e aterro. A Transrest comemora 21 anos em 2012. O que isso significa para a empresa? Significa muito e é resultado da qualidade em nosso serviço e atendimento. Para celebrar vamos fazer uma festa na obra da casa do Morar Mais Por Menos em setembro. Na obra mesmo, entre tijolos, entulhos e tudo que tem em uma construção porque acho que tem muito a ver com nosso setor. Quero mesclar o lixo e o luxo e lançar nosso projeto de entrega voluntária de produtos recicláveis nos bairros. Como vai funcionar esse projeto? Esse projeto demonstra nossa preocupação social e nasceu da vontade de educar. Nossa pretensão é que as pessoas entreguem seu lixo reciclável em pontos de coleta instalados em bairros e o dinheiro proveniente da venda, cada comunidade pode usar como bem entender em prol dos seus habitantes, como na a reforma de uma pracinha, uma academia, melhoria da associação de moradores e por aí vai. Vamos contar com a intenção voluntária das pessoas em ajudar e assim estaremos educando a população e fazendo nascer uma nova consciência ambiental.

Então a empresa tem toda uma preocupação com consciência ambiental? Sim, sabemos que nossas ações, como empresa do ramo de Arquitetura e Construção Civil, afetam de maneira intensa o ambiente. Para que esse impacto seja mínimo, foram tomadas várias medidas. Possuímos licenciamento ambiental fornecido pelo órgão competente da Prefeitura Municipal, os entulhos gerados por nossos clientes e coletados pela Transrest são depositados em áreas destinadas para esse fim. Um novo caminhão foi adquirido e equipado com poliguindaste duplo, o que possibilita realizar ações em menor trajeto, diminuindo a emissão de CO² e consumo de combustível. Nossos veículos passam por manutenção preventiva e todos os serviços necessários, até a troca de óleo, é realizada em oficinas e locais que possuem licença para essa operação. Outro ponto muito importante é o programa de reciclagem dos entulhos recolhidos junto com colaboradores da empresa e seus familiares. Por meio dele a empresa procura exercer de forma ativa as ações necessárias para proteger e manter o meio ambiente para as futuras gerações. A receita obtida com a venda dos materiais reciclados é integralmente destinada a um fundo de apoio financeiro aos colaboradores da Transrest. Quais serviços são oferecidos pela empresa? O transporte de resíduos sólidos e também de pedra, areia e aterro, além do transporte disso. E estamos agora na iminência de ter esses materiais aqui também para que nós possamos fornecê-los, sem precisar terceirizá-los de empresas parceiras.

Ímpar 75


“Nossa pretensão é que as

Quem normalmente procura os serviços da Transrest?

pessoas entreguem seu lixo

Construtoras, pessoas que estejam reformando casas, condomínios e precisam recolher seu entulho e resíduos sólidos. É importante saber que não são só empresas que entram em contato conosco, mas também pessoas físicas.

reciclável em pontos de coleta instalados em bairros e o dinheiro proveniente da venda, cada comunidade pode usar como bem entender em prol de seus habitantes“

Quais são os benefícios em se contratá-los? São muitos os benefícios para quem contrata os nossos serviços com as caçambas. Além de deixar o canteiro de obra limpo, aumentando a produtividade dos operários e evitando acidentes de trabalho, é possível aproveitar melhor a mão-de-obra, uma vez que jogando o entulho direto na caçamba não é necessário carregar um caminhão convencional depois. Outro ponto importante é que quem o contrata colabora com o meio ambiente, pois o entulho é descarregado em locais adequados, previamente autorizados pela prefeitura e sua retirada é feita rapidamente, sem perturbar os trabalho na obra. Qual é o diferencial da empresa? Com certeza o nosso atendimento e também o comprometimento com o cliente. Cumprimos prazos, não prometemos o que não podemos cumprir e somos extremamente cuidadosos no trato com as pessoas. Somos uma empresa transparente e nossos funcionários recebem treinamentos frequentes não só para se esmerarem em suas áreas, mas também para trabalharem felizes e satisfeitos, pois é principalmente por meio da satisfação da nossa equipe que conseguimos bons resultados.

76 Ímpar


C EN ár i o

[p or Pris c ila Ribe iro | f ot o M a rc os Voll k o p f ]

Marluce Manvailer Cuidadosa com os detalhes, produtora rural apresenta apartamento clássico e aconchegante

Marluce Manvailer abre as portas do seu apartamento para a Ímpar e mostra um ambiente ao mesmo tempo luxuoso e aconchegante. A produtora rural conta que adora cuidar da casa e foi ela quem escolheu cada detalhe da decoração ao estilo clássico. Na sala de estar, os móveis em madeira trabalhada chamam a atenção e combinam perfeitamente com os sofás brancos e os puffs creme, que ganham um toque especial com as almofadas com estampa animal print. Sobre a mesa de centro um grande vaso com rosas naturais perfuma o lugar e os bibelôs de porcelana acrescentam mais charme ainda. No outro canto da sala, o espaço é da mesa de jantar, também de madeira e com cadeiras estofadas e estampadas combinando com o papel de parede. Sobre a mesa o requinte fica por conta do suntuoso lustre de cristal. No chão, lindos tapetes persas espalhados por toda parte. Também há um armário com uma bela coleção de taças de cristal, de todas as cores e formatos. Algumas esculturas, como um anjo e dois gatinhos deixam o local ainda mais elegante. Para Marluce o lar precisa ser um lugar aconchegante. Ela adora receber a família e fazer reuniões com as amigas para conversar e tomar um bom vinho. Mesmo morando sozinha, a família está sempre presente nas fotos espalhadas em vários porta-retratos que guardam lembranças de momentos especiais. E aos fins de semana, os filhos e netos sempre se reúnem no apartamento dela. Uma das filhas mora em São Paulo, por isso Marluce está sempre viajando para lá. Viajar aliás é o programa em família favorito dos Manvailer, que adoram fazer cruzeiros juntos.

78 Ímpar


D E C O R A N DO

[p or E v e lis e Cout o | f ot os M a rc o s Vo l l k o p f ]

Elegância e eficiência de mãos dadas O jornalista e empresário Jefferson de Almeida apresenta seu novo escritório, um ambiente profissional que une bom gosto e criatividade


É em um espaço moderno e aconchegante que o jornalista e empresário Jefferson de Almeida recebe convidados, parceiros e clientes. Em um escritório no Evolution Business Center, nos badalados altos da avenida Afonso Pena, a elegância e praticidade dos móveis e o cuidado em cada detalhe mostram que é possível decorar pequenos espaços com inteligência e bom gosto. Jefferson conta que o local, que traduz muito do seu jeito de ser, foi construído por muitas mãos. Mara Dolzan foi quem ajudou na escolha das obras de artes, Jorge dos Santos Filho colaborou na seleção dos móveis, enquanto Bianca

Arantes Kreisel Raffi da Amor e Arte ficou responsável por algumas molduras e figuras e a organização dos espaços levou a assinatura da designer de interiores Ana Paula Reiter. Quem observa os objetos de sua decoração percebe que o jornalista mescla bom humor à elegância. Ele conta que a necessidade de ter esse espaço surgiu graças às diversas tarefas e funções do seu dia a dia. Com mais de 20 anos no jornalismo e mais de dez como promotor de eventos de sucesso, ele ainda concilia seu tempo com o colunismo social, com a função de personal travel, seu site e blog e agora aposta em um serviço de valet.


No hall de entrada uma obra do internacionalmente renomado Fukuda dá as boas vindas a quem chega ao seu espaço. Os tapetes do Bazar Irã ajudam a compor, fazendo o ambiente mais aconchegante.

Fotos em preto e branco retratam a Campo Grande do século passado e fazem um contraponto com a decoração moderna e clean.

Os detalhes do escritório foram cuidadosamente escolhidos por Jefferson. Na parede um criativo retrato feito em papel picado pelo fotógrafo Eric Sacco.


Detalhes coloridos trazem vida ao local de atendimento. Na parede a pintura de Ary Correa Jr. imprime alegria ao espaço montado com móveis planejados da Mov Flex.

No vidro que separa o espaço em dois ambientes, o adesivo Jeff’s Office mostra de forma bem humorada quem é o dono do escritório. Flores trazem boas energias e cores para o lugar.

A cor fica por conta das obras de arte, como a tela pintada pela artista plástica Maria do Carmo. Nos porta-retratos momentos inesquecíveis na trajetória do jornalista.


EV E NTOS

[fo tos A le x is P r a ppa s ]

CONCURSO

MISS MS 2012

O concurso Miss Mato Grosso do Sul reuniu 17 das mulheres mais bonitas do Estado. Em uma noite inesquecível a Miss Brasil 2011 Priscila Machado e o jornalista Cadu Bortolot comandaram a cerimônia que coroou Karen Recalde, Miss Três Lagoas, como a mais bela sul-mato-grossense. Ela representará o Estado no Miss Brasil que acontecerá em Fortaleza no final de setembro. Confira quem passou por lá. #3

#1 #2

#4

#5

#6

QUEM #1 Karen Recalde, a grande vencedora do Miss MS 2012 #2 O jornalista Cadu Bortolot e a Miss Brasil 2011 Priscila Machado no comando da noite #3 O fotógrafo Alexis Prappas e Priscila Machado #4 Candidatas desfilando em traje de gala #5 Os jurados Marcos Henrique Marques (Fundação Manoel de Barros), Viviane Cunha (blog Conexão Estilo), Flávia Name e Marinez Benjamin #6 O fotógrafo Roberto Higa e a jornalista Cristina Medeiros, jurados do Miss MS 2012

84 Ímpar


#8

#7

#9

#10

#11

#12

QUEM #7

Candidatas ao título Miss Mato Grosso do Sul 2012 Miss Brasil 2011 Priscila Machado #9 Karen Recalde e Harue Chiuji no anúncio da vencedora #10 Diego Maciel, Priscila Machado e Ricardo Bezerra #11 Francisco Lopes e Jefferson de Almeida #12 Franco Gabriel e Danielle Paixão #8

Ímpar 85


EV E NTOS

15 ANOS

[fo tos J e a n Vollk opf ]

CAMILA FREITAS

O Loft Garden foi o palco para a comemoração dos 15 anos de Camila. O cerimonial ficou por conta de Ika, o buffet foi assinado por Joyce e os convidados dançaram muito ao som do DJ Beto.

#1

#2

#4

#5 #3

#6

QUEM #1

Camila Freitas #2 Victória Gutterres Loinaz, Nathaly Reichel Souza, Caroline Shinzato, Bruna Ferreira, Victória de Assis Marini, Camila Freitas, Maria Clara Siufi, Luana Ramirez Ferreira, Gabriela Nascimento e Larissa Sawaris #3 Camila e sua irmã Bruna Freitas #4 A aniversariante e sua mãe Rosimar Freitas #5 A debutante e seu pai Hudson Ferreira #6 Paulo Siufi, Camila Freitas e Zeina Siufi

86 Ímpar


EV E NTOS

[fo tos Ma rc os Vollk opf ]

CINCO ANOS

LUCA

Com muitas risadas, cores e brincadeiras, assim foi comemorado o aniversario de 5 anos de Luca. O buffet Mega Toys foi especialmente decorado com o tema de super-heróis para receber familiares e amiguinhos do fofíssimo aniversariante.

#2 #1

#4 #3

#6 #5

QUEM #1

Luca se divertindo #2 Animador da festa #3 Isabela Albiere, Luca Patterson e padrinho/tio Giuliano Rezende #4 Giuliana Stella, sua mãe Neuza Ribeiro e Jakeline Ribeiro #5 Luca e sua mãe Giuliana Stella #6 Dr. Abel Rezende e filhos Giuliano Rezende e Giuliana Stella 88 Ímpar


#8

#7

#10 #9

#12

#11

QUEM #7 Luca e vovó Neuza Ribeiro #8 Irmãos Bruna e Fernando Cintra #9 Dr. Abel Rezende e sua filha Giuliana Stella #10 Zenilda Cintra e o afilhado Luca Patterson #11 Giuliana e convidados #12 Giuliano, sua mãe Neuza Ribeiro, esposo Paulo Garagnani e filhos

Ímpar 89


EV E NTOS

[fo tos Ma rc os Vollk opf ]

ANIVERSÁRIO

DANIELA PEREZ

O Loft Garden foi decorado especialmente para que Daniela Perez reunisse amigos e familiares para comemorar com muita alegria seu aniversário. Com o cerimonial de Patrícia Faracco, cerca de 200 pessoas se divertiram ao som do DJ Danilo Bachega. A mesa de doces e o buffet ficou por conta do Buffet da Joyce e o bolo levou a assinatura de Andressa Sandri.

#1

#2

#4

#3

#6

#5

QUEM #1

Daniela Perez #2 Artur e Marlady Perez #3 Marcelo e Juliana Paes de Barros #4 Nelson Souza e Ana Paula Cunha #5 Gleide e Nauir Flores #6 Denise e José Luiz Bisogenin

90 Ímpar


#8 #7

#9

#10

#11

QUEM #7 Luiz Vieira, Daniela e Maria Eunice #8 Daniela e Artur Perez #9 José Márcio e Janaína Santos #10 Luiz Perez e Fernanda Melo #11 Giovanna, Daniela e Rafaella Perez

Ímpar 91


EV E NTOS

[fo tos Eur ide s Aok i]

CASAMENTO

LILIAN E MÁRIO

Em uma noite de alegria os noivos Lílian e Mário receberam familiares e amigos no Ondara Master. O cerimonial levou a assinatura de Carol Rezek pela Realizza Eventos, a decoração ficou por conta de Cleito e o DJ Beto animou a festa com muita música. O vestido da noiva foi assinado por Florenza Sposa e o bolo pela Sweet de Andressa Sandri.

92 Ímpar


Ă?mpar 93


EV E NTOS

[fo tos Ma rc os Vollk opf ]

CAPODARTE

LANÇAMENTO COLEÇÃO VERÃO 2012/2013

A Capodarte Campo Grande recebeu a sexóloga Laura Muller em um bate papo sobre fetiche, sapatos e prazer. A sexóloga do programa Altas Horas conversou com as clientes durante o lançamento da coleção Verão 2012/2013 da marca. A noite foi marcada também pela presença de muitas amigas e clientes da loja que se divertiram com o sorteio de brindes e outros mimos para quem usa Capodarte.

94 Ímpar


EV E NTOS

[fo tos MARCOS VOL L KOP F ]

INAUGURAÇÃO

ESCRITÓRIO JEFFERSON DE ALMEIDA

Jornalista, colunista social, personal travel e promoter, Jefferson de Almeida recebeu amigos e clientes para a inauguração de seu novo escritório no Edifício Evolution Center. O espaço funcionará como agência de viagens e assessoria de eventos. O coquetel levou a assinatura de Ana Cristina Franzolozo em parceria com o buffet Lá no Jardim e Empório Macallani. A Premium de Antônio Osmânio assinou o cerimonial. #2

#1

#3

#4

#5

#6

QUEM #1

Jefferson de Almeida #2 Dione Anache e João Henrique Dina Pucci e o juiz Alexandre #4 Antonio Osmânio e Jefferson de Almeida #5 Gisele e Luis Cesi #6 Marcia Rodrigues

#3

96 Ímpar


#7 #8

#9 #10

#11 #12

QUEM #7

Detalhe do novo escritório #8 Sonia Mello #9 Vera Hota Juci, Mara Dolzan, Jefferson e Renata #11 Jefferson de Almeida e Fabiana Jallad #12 Bianca Arantes Raffi #10

Ímpar 97


EV E NTOS

[fo tos D iv ulga ç ã o]

LANÇAMENTO

SCHUTZ CAMPO GRANDE

Conhecida por lançar tendências com atitude e inovação, a Schutz chega a Campo Grande em grande estilo. Com presença especial das blogueiras Sophia Alckmin e Cris Tamer, o coquetel assinado pela Buona Cucina contou com lista de convidados da Cartão Assessoria de Viviane Feitosa e animação do DJ Marcelo Nova. Confira quem passou por lá.

#2

#1

#4 #3

#5

#6

#7

QUEM #1

Cris Tamer, Amanda Russi, Sophia Alckmin, Taiane Faracco e Daniela Bellin Haddad #2 Cris Tamer e Sophia Alckmin #3 Loreta Zardo #4 Rachel Lima e Stella Ribeiro #5 Luiz Gugliatto #6 Mairá Mendonça, Carlos Bellin, Anita Bellin, Alexandre Saul e Gislayne Fonseca #7 Sara Monique

98 Ímpar


#9 #8

#10 #11 #12

#13

#14

QUEM #8 Cris Tamer, Anita Bellin, Meire Faracco, Rosely Russi, Tadia Buainain e Sophia Alckmin #9 Keyla Mesquita #10 Bibi Lopes e Viviane Feitosa #11 Michelly Andrino e Mariana Jurgielewicz #12 Cidinha Ribeiro #13 Sara Monique, Mairรก Mendonรงa, Vera Lacerda e Beatriz Almeida #14 Edimara Rita Barbosa

รmpar 99


EV E NTOS

CHÁ

[fo tos J e a n Vollk opf ]

MULHERES DE NEGÓCIOS

O salão principal do CREA-MS foi palco para o primeiro Chá Amigas e Mulheres de Negócios com a organização de Rosilaine Arruda. As visitantes além de ajudarem organizações não governamentais com a doação de um quilo de alimento não perecível puderam conferir um desfile com os lançamentos das coleções Primavera Verão de várias marcas e produtos dos mais variados segmentos.

100 Ímpar


EV E NTOS

[fo tos Ma rc os Vollk opf ]

INAUGURAÇÃO

LE TULE

A empresária Roseli Fantoni recebeu amigas para a apresentação da nova marca e loja Le Tule. Mais de 100 mulheres foram recepcionadas ao som do saxofone de Marcos Gonçalves. Os doces ficaram por conta da Sweet por Andressa Sandri e Jefferson de Almeida organizou o evento.

102 Ímpar


Ă?MPARES

[foto Guilhe r m e M ole nt o]

Daniel e Paulinha Rigo



COR QUE TRANSFORMA