Issuu on Google+

02 no ar

HEAD

We’re gonna rule the world > chegou o momento: qual a sua atuação na sociedade?

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Marcos Carvalho Junior edição e projeto gráfico

REDAÇÃO Jaqueline Cardoso Rian Néri Marcos A. G. Carvalho Jeana Bittencourt

REDES SOCIAIS Bruna Schneider

PARCEIROS #2 Everton Pereira Rodrigo Rosp Flávia de Souza Kaetano Oliveira Will Nath

[ CAPA ] MODELO Clara Pereira

FOTOGRAFIA E EDIÇÃO Rianna Gonçalves @riannago

ceci n‘est pas une magazine

Dominar o mundo, ou mesmo regra-lo, é sonho antigo da humanidade. Desde que nascemos, conforme crescemos, na medida em que existimos e no compasso da evolução sempre há a presença contínua e atualizada de ambição por poder. E não há nada de errado nisso - pelo menos não no modelo social que aparece para o lado de fora da porta, todo dia quando saímos para viver. A grande questão é: como nos portamos frente a isso, tendo em vista que temos de administrar algum tipo de poder, seja ele qual for, em algum momento da vida? Tim Maia, há quase quarenta anos, trazia em um de seus fantásticos álbuns racionais a frase que dá título a esse texto inaugural da HEAD#2. Nós vamos ditar as regras do mundo, cantava, fazendo apologia aos ensinamentos do mestre Manoel Jacintho Coelho, considerado ser supremo da Cultura Racional na Terra. Universo em Desencanto, citado inúmeras vezes por Tim, é uma obra de 1000 livros que tratam de um conhecimento de retorno da humanidade ao seu "verdadeiro mundo de origem". Uau! Contudo, tempo depois, Tim viu que não era por aí. Largou o grão mestre varonil de mão e ordenou que varressem os álbuns temáticos das prateleiras, tamanho desentendimento. Já era tarde: em 1975, quando lançou os discos, Tim Maia deixara um legado de questionamentos e neurônios dilatados. FELIZ ANO NOVO Quatro longas e importantes décadas depois, é nosso dever questionar (cultura racional à parte): que está ditando as regras do nosso mundo? Ok, a pergunta é complexa. Vamos ajustar o foco: tu ditas tuas regras ou

Na edição anterior, dissemos que o e-mail para vocês nos escreverem era leitor@head.com.br, erro astutamente detectado pela galera do facebook. Nosso endereço eletrônico é leitor@revistahead.com.br.

deixas que pensem por ti? Claro que tem regras que não dá pra ignorar: usar pochete na rua, hoje em dia, acho que já é até motivo justificado de divórcio. Mas saiba que também está na moda ser ativista, por exemplo. Tocar projetos independ e n t e s , q u e s t i o n a r, fiscalizar e pedalar com os amigos nunca foram tão bem vistos. E aí é a parte que interessa a nós, aqui da HEAD: tu começas a descobrir teu potencial pessoal e passa a pensar por ti próprio, sem a ajuda integral da mídia televisiva e das multinacionais interessadíssimas no seu poder aquisitivo. Montamos esta edição com vários exemplos e indagações para te dar um empurrãozinho.Discutiremos, a partir desta página, sobre o que é o novo, e de que forma tu podes te inspirar nessas histórias para construir tuas reexões de maneira cada vez mais consistente. Do sexo à política, passando pelas artes e estrangeirismos, fica a dica: CULT é ter opinião. Um abraço!

Editor @JRMarcosjunior marcos@revistahead.com.br

www.revistahead.com.br / comente, exagere, participe


2 editorial