Page 60

mara amaral

Cume do Cerro Toco, a 5.620 metros de altitude, de onde pudemos avistar parte do altiplano boliviano

60

gressamos em outro canyon e nele percorremos tal distância. 4º dia: Como nosso objetivo era ganhar altitude para melhorar e acelerar o processo de aclimatação, fomos para a caminhada chamada Kulamar, entre 4.000 a 4.300m, que também durou todo o dia. Nessa exploração, caminhamos pelas bordas de dois salares de grande altitude, situados no altiplano chileno: Salares de Capur e Talar. Avistamos vicunhas selvagens, que são animais primos das lhamas. 5º dia: Como tivemos boa aclimatação, fomos liberados para subir acima dos 5.000m. Decidimos subir a montanha chamada Cerro Toco, com 5.620m. O trekking durou quatro horas e a vista do cume nos permitiu ver o altiplano boliviano, os Andes, bem como toda a extensão do vasto, árido e plano deserto de Atacama. Imperdível! Para finalizar, o hotel é de categoria cinco estrelas para turismo de aventura, com excelente atendimento, quarto muito confortável (destaque para o chuveiro, que é estilo panelão!). Todos os passeios são acompanhados por guias bilíngues. O chef de cozinha é excelente, os pratos são requintados e ao mesmo tempo balanceados e saudáveis. Bebida à vontade, bons vinhos e destaque para o suco chirimoya, que acreditamos ser algo muito próximo da fruta do conde.

Salar de Atacama Email: maraamaral2002@hotmail.com

Revista Foco 200  

Revista Foco

Revista Foco 200  

Revista Foco

Advertisement