Issuu on Google+

– Ano XVII – Nº 200 – Maio de 2012

MAI/2012 - Nº 200 - R$15,00

Revista

®

La Prairie

Famoso em todo o mundo

Namorados

Viva São Valentim

Casamento

Circulação Nacional

A caminho do altar

Caviar

Já comeu caviar?

Moda

Olhar preciso no mundo da moda

Dr. Márcio Crisóstomo

Referência internacional em Transplante Capilar, agora em Brasília


editorial

Q

18

A Deus toda a honra e toda a glória pela realização desta revista uando as coisas vão mal, às vezes começamos a nos torturar listando nossos fracassos e acusando-nos pelas falhas. Além de nos fazer sofrer, esse tipo de pensamento pode nos paralisar. A verdade é que qualquer situação é resultado de coisas que estão sob nosso controle e de outras que nos escapam. E que faz parte da condição humana errar e aprender com o erro. Se você se entregar ao sentimento de culpa, perderá até a capacidade de reparar o erro. A felicidade não depende do número de coisas ruins que acontecem com alguém. O importante é a maneira de encarar o que acontece: a pessoa que tende a tirar conclusões negativas sobre si mesma quando coisas negativas ocorrem é certamente menos feliz do que as que se tratam com complacência. As pessoas que veem a si mesmas como causa dos acontecimentos negativos têm uma probabilidade 43% menor de estar satisfeitas do que aquelas que não o fazem. Bem, vamos focalizar as matérias do mês, que estão bem interessantes, como: SAÚDE E BELEZA: Clinique La Prairie. PEDRO GORDILHO: Provence (II), Mont Ventoux. TURISMO: Mara escreve sobre o deserto de Atacama, no Chile. QUARENTONA: Depois dos 40 as perguntas que deve fazer ao ginecologista. A entrada dos “enta” é um marco importante tanto a nível emocional quanto físico. COMPORTAMENTO: Camila Bocchino escreve sobre casamento, um dos momentos mais importantes da vida dos noivos. E dá algumas dicas. CAVIAR: Armen Petrossian, presidente da marca francesa responsável por 30% de toda a produção mundial do produto, já se encontra em São Paulo e virá com uma loja para nossa Brasília. CONSULTÓRIO: Dr. Plinio Brant escreve sobre Distúrbios da Vesícula Biliar. CONSUMIDOR: A jornalista Fernanda Caixeta chama à atenção para os direitos dos consumidores. AMBIENTES: Clausem Bonifácio escreve e fotografa “Vivendo na Sala”. MODA: Duas vezes por ano, as principais capitais da moda, Milão, Paris, Londres, Nova York, Rio de Janeiro e São Paulo, apresentam suas coleções. RENATO RIELLA: Comenta sobre pessoas que estão em destaque na cidade. HOMENS: Os homens não escapam à crise da meia-idade! Assaltados por dúvidas, sentem-se presos pela sua própria existência. PALADAR: Pinhão e as delícias do Paraná. ESPORTE: Márcia Casali aborda o Kitesurf, esporte radical que mais cresce no país. GENTE FINA: As elegantes de corpo inteiro prontas para brilhar. Como já disse Constanza Pascolato, não é a roupa que veste você, é você que veste a roupa. Faça sempre um mergulho no seu aspecto. EM FORMA: A jornalista Carolina Beatriz de Amaro escreve sobre corrida, alertando que reduz o colesterol, melhora o coração, emagrece... TEST DRIVE: Marcelo Solmucci destaca a Land Rover Freelander, que agrada bastante com seu visual off-road, conquistando milhares de novos fãs. NAMORADOS: O mês dos apaixonados chegou e nada melhor do que surpreender a pessoa amada com presentes inesquecíveis. FLASHES: Os acontecimentos sociais com fotos de Paulo Lima e, agora também integrando a Foco, Cesar Borges. LAZER: Você já ouviu falar de Stand Up Paddle Surf? Nathália Cardim apresenta para vocês esta modalidade de esporte. A revista está repleta de matérias interessantes, antenadas com o nosso tempo e com seu desejo de encontrar na Foco uma revista cada vez mais completa, inteligente, impecável. Um beijo e até mês que vem.


Diretora-Presidente

Consuêlo Badra

consuelo@revistafoco.com.br Diretor Financeiro

Wladimir Bessa

financeiro@revistafoco.com.br Diretor Comercial

Eduardo Carvalho

eduardo.carvalho@revistafoco.com.br Diretora de Mídia

Fabiani Gattai

fabiani@revistafoco.com.br Diretor de Arte

Rodrigo Augusto

Conselho Editorial Consuêlo Badra, Anna Paola Pimenta da Veiga, Aristóteles Drummond, Carlos Chagas, Florian Madruga, José Alberto Maciel, Paulo Castelo Branco, Pedro Gordilho e Ran­gel Ca­val­c an­t e Colaboradores Adriana Colela, Aristóteles Drummond, Carlos Brickmann, Carlos Chagas, Cláudia Pereira, David Kreimer, Juliana Albuquerque, Dulce Alcântara, Fernando Lemos, Florian Madruga, Gilberto Amaral, José Alberto Maciel, Luís Turiba, Márcio Cotrim, Paulo Castelo Branco, Pedro Abelha, Pedro Gordilho, Ran­gel Ca­val­c an­t e, Mara Amaral e Pomona Politis

expediente

redacao@revistafoco.com.br

Reportagem Consuêlo Badra, Nathália Cardim, Camila Bocchino e Karina Jordão

Editor de Arte Thimóteo Soares Anderson Lima criacao@revistafoco.com.br Design Gráfico Rafael Talarico anunciofoco@gmail.com Assistente Comercial Eduardo Mota comercial@revistafoco.com.br Projeto Gráfico Boibumbá Design Fotografia Beto Silva, Ricardo Padue e Lorena Lopes

Fotografia Colaboradores Célio Costa, Clausem Bonifácio, João Telles Sá, Júlio César Dutra, Kazuo Okubo, Paulo Lima e Marlus Boldwin Impressão RR Donneley Contabilidade Pró-Contábil Dep. Administrativo Tânia Luíza de Souza tania@revistafoco.com.br

A caminho do altar

26 40

Florian Madruga Ibope em alta

42

Aristóteles Drummond Um mundo em movimento

44

Márcio Cotrim Miolo do pão do espírito

46

Carlos Chagas O dia seguinte pior do que a véspera

48

José Alberto Couto Maciel Apenas um sonho

50

Contato SH/Sul Quadra 06, Conjunto “A”, Bloco “E”, Sala 809 Edifício Business Center I - CEP: 70.322-915 – Brasília-DF (61) 3248-7868 / 3532-4436

Consuêlo Badra Em primeira mão

foco não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos assinados. A revista foco é uma publicação da Magazine Foco Editora Ltda, de circulação personalizada, via mala-direta e venda em bancas. Acesse www.revistafoco.com.br

Reportagem Colaboradores Clausem Bonifácio, Fernanda Caixeta, Flávia Landim, Márcia Casali, Marcelo Solmucci e Wemerson Santos

76. Casamento

Paulo Castelo Branco Guia turístico

54

Capa Técnica brasileira ganha o mundo

Foto: Chico Gadelha

58

Mara Amaral Deserto de Atacama - Chile

62

Pedro Gordilho Provence (II) Mont Ventoux

76

Casamento A caminho do altar

90

Ambientes Vivendo na sala

20


96

Consumidor Sou consumidor, tenho direitos!

102

Test Drive Land Rover Freelander

106

84. Caviar

Etiqueta

Já comeu caviar? Ele vai te ensinar

Respostas aos leitores

112

Gente em Foco Destaques de Brasília

114

Boas e Novas Novidades da capital

118

Homens A crise dos 40

126

La Prairie Famosa em todo o mundo

138

68. Namorados Viva São Valentim

Livros Literatura

164

Paladar Pinhão e as delícias do Paraná

174

Novidades Foco nas novidades

186

Renato Riella De A a Z

192

Adriana Colela Márcia Lima

198

142. Comunicação Condenados à inovação

Cenas em Foco Flashes

134. Lazer

Em pé remando em cima da prancha

146. Moda

Olhar preciso no mundo da moda

21


FAtos e FOtos

Ana Claudia Badra, aniversariante do dia 19 de junho

Lilian Gurgulino com toda sua beleza e charme posando para nossa Foco

consuêlo badra

Márcia Zardo, uma das convidadas de Cleusa Ferreira

22

Soraia Faraj Vieira assistindo a coleção outono/inverno na Casa Magrella

O maquiador e cabeleireiro Ricardo Maia posando para a Foco Valeska Tonet e Yara Curi convidadas para o almoço/desfile da Casa Magrella


Consuêlo Badra ao lado do cantor Victor

Aécio Neves, como bom mineiro, não comenta que pretende se candidatar à Presidência da República

Odaísa Rodrigues casando sua filha Fabíola dia 25 de agosto, no Brasília Palace Hotel

consuêlo badra

Juana Ferreira, recebendo convidadas para apresentação da coleção Outono/inverno da Magrella

O advogado e colaborador da nossa FOCO Paulo Castelo Branco feliz com o casamento de sua filha Elisa, dia 25 de agosto, no Recanto das Águas

Consuêlo Badra com o cantor Leo 23


Moema Leão organizando badalada festa junina

Ana Paula Bastos Fonseca, uma das pessoas mais queridas da cidade

consuêlo badra

Cleusa Ferreira, com toda sua elegância, recebendo convidadas na Casa Magrella

24

Carmem Fonseca prestigiando o almoço de aniversário da Pompeia Addario

Consuêlo Badra e sua filha Ana Claudia durante almoço de aniversário da pioneira Pompeia Addario no restaurante Bottarga


Valeska Tonet e Tiago Correa almoçando no Bottarga

Iracema Torres com passagem comprada para o casamento em Nova York, dia 22 de setembro, de Yarinha Cavalcante

consuêlo badra

Ana Maria Gontijo e May Moura, elegantes da nossa sociedade

A avó Elaine Caldas muito feliz com a festa de 15 anos da neta, Fernanda Villas Boas, dia 26 de maio, na Mansão Flamboyant

Eunícia Guimarães e Consuelo Wassita combinando viagem a Nova York para o casamento de Yarinha Cavalcante. Consuelo é a mãe da noiva

Angela Beatriz Sabag lançando muito em breve um livro de contos e pequenas poesias, editado pela Sinergia. Terá 170 páginas

25


PARIS-ROCINHA: Uns franceses estão

O QUE SERÁ: A casa na Barão da Tor-

comprando várias casas na Rua 2 da Rocinha no Rio de Janeiro. Será pela vista lá de cima?

re, onde era o Da Silva, na Praça N. S. da Paz, no Rio de Janeiro, vai ser ocupada pelo amigo Walter Guimarães, ex-sócio do Boox. Ele abre agora em junho um restaurante-lounge sofisticado, voltado para a classe AAA.

DIREITOS CIVIS: O Instituto Brasiliense de Direito Público acaba de lançar o Manual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, pela Editora Saraiva, com 477 páginas. O guia jurídico tem prefácio assinado pelo ministro Gilmar Mendes, do STF. Reúne textos de 30 autores sobre o tema. CÂMBIO: O Itaú Empresas fechou o 1º trimestre com 14 mil clientes operando câmbio via Internet. O número já é maior que o de todo o ano passado. Os noivos Phelipe Matias e Yarinha Cavalcante, que se casarão em Nova York no dia 22 de setembro.

15 ANOS: Lêda e Hugo Napoleão convidam para a comemoração dos 15 anos de suas filhas Maria Paula e Isabella, dia 6 de junho, quarta-feira, às 22h30, no Espaço Patrícia Buffet.

PÂNICO: Um verdadeiro clima de pâni-

DOCUMENTÁRIOS: O próximo Festival de Brasília, que acontece de 17 a 24 de setembro, terá uma categoria exclusiva para documentários em sua competição. As inscrições vão até 30 de junho. Ao todo, serão distribuídos R$635 mil em prêmios.

FESTA AMIGA: O ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Paulo Portas, confirmou ao embaixador Ruy Nogueira a celebração simultânea do Ano de Portugal no Brasil, e a do Ano do Brasil em Portugal. As comemorações terão início dia 7 de setembro e irão até 10 de junho de 2013 – Data Nacional Portuguesa e também da morte de Camões.

VOZ DA AMÉRICA: Ainda não está 100%

consuêlo badra

confirmado, mas Hillary Clinton deve vir à Rio+20.

26

RUAS ESTRANHAS: O livro Ruas Estranhas, organizado pelo americano George R. R. Martin, autor que já vendeu cerca de 15 milhões de exemplares, vai ser lançado no Brasil pela casa da Palavra/Fantasy. A obra fala do contato de pessoas com a paranormalidade.

GOVERNO TEM PRESSA: As medidas de estímulo à economia anunciadas são a prova de que o governo brasileiro tem pressa. A Fazenda deu três meses para montadoras, concessionárias e bancos desovarem estoques de automóveis com preços e condições de financiamento atraentes. Os empresários também terão até 31 de agosto para tirar da gaveta planos de investimentos abandonados no ano passado. Foi ação urgente e cirúrgica para empurrar a economia no fim do 2º trimestre e fazê-la entrar no 3º num ritmo compatível com o PIB mais próximo de 4% que de 3% em 2012. Assim, faz sentido privilegiar, de novo, a cadeia automotiva.

Karina Curi Rosso, tia da noiva Yarinha Cavalcante, se preparando “comme il fault” para o casório em um belo castelo de Nova York.

co toma conta dos 38 personagens envolvidos com o escândalo conhecido como mensalão, que deverão ser julgados pelo Supremo Tribunal Federal, possivelmente ainda neste primeiro semestre. Políticos, parlamentares da ativa, ex-deputados, banqueiros, empresários e assessores estão sob a espada de Dâmocles. Oito são filiados ao Partido dos Trabalhadores, à frente o ex-ministro José Dirceu. Do grupo fazem parte seis mulheres. O que acontecerá com eles? Somente os 11 ministros do STF sabem a resposta.

UM ANO: Os empresários do Soho Restaurante decidiram comemorar de uma forma especial e saudável o primeiro aniversário da abertura da filial Brasília do badalado restaurante. No dia 3 de junho, eles realizam a Soho Run, corrida que promete movimentar a cidade e levar ao Pontão do Lago Sul cerca de dois mil corredores. A largada acontecerá às 8h. LINDO HOTEL: Minha amiga Beth Jardel, relações públicas do Hotel Corinthia, em Lisboa, comentando a inauguração do novo Spa, o Longevith Spa at Corinthia Hotel Lisbon.

Os pais do noivo Phelipe, casal Antonio Matias e Isa.


LEITURA OBRIGATÓRIA: O presi- de interceptações telefônicas. Agora não

Melissa Gontijo e Liliam Gurgulino, nora e sogra, belíssimas e muito unidas.

NO CAPÍTULO: Ainda a respeito do processo do mensalão, que tem 60 mil páginas e já é considerado o maior julgamento da história do Supremo Tribunal Federal, o ministro-revisor, Ricardo Lewandowski, anuncia: “Pretendo liberá-lo ainda neste semestre. Agora que saí do Tribunal Superior Eleitoral, terei mais tempo para estudar os casos complexos que se encontram em meu gabinete”. E arremata sobre a possibilidade de o crime prescrever: “Não é possível cogitar prescrição antes de conhecer a pena em concreto a ser eventualmente aplicada aos réus”. Um dos envolvidos no mensalão, o notório Delúbio Soares, ex-tesoureiro do PT, poderá pegar três anos de cadeia, caso seja condenado. AO NATURAL: Pesquisa do site do canal de saliência Sexy Hot com 400 internautas mostrou que 58% preferem seios... sem silicone.

PODEROSO: Mais um escritório de advocacia poderoso abriu na cidade. Daniela Teixeira e Manuella Nonô inauguraram em grande estilo o local, na QI 3 no Lago Sul. PAPAI: O conselheiro Luiz Guilherme Parga Cintra, do gabinete do chanceler Patriota, voltou ao trabalho na maior alegria. Nasceu a filha Natália. Ele agora é papai.

CULINÁRIA JAPONESA: O empresário Jun Ito, 19 anos à frente do tradicional restaurante Nippon, é reconhecido pela qualidade de seus produtos quando se fala de culinária japonesa em Brasília. Além do restaurante da 403 Sul, Jun também é proprietário do Nippon Gourmet na 207 Sul e também da frutaria, localizada no mesmo endereço. O segredo, segundo Jun, é trabalhar com produtos de qualidade e uma equipe de bons profissionais. O cardápio criativo e sempre com novidades faz do Nippon um dos restaurantes japoneses mais queridos pelos brasilienses.

Gente chique: Conceição Pinheiro e Sonia Ghisi.

ALIANÇAS: Nathália Passarinho e Thiago Benevides oficializaram o noivado, durante jantar com a presença de seus respectivos pais, Lúcia e ministro Aldir Passarinho, e Fátima e Vinícius de Sá. SIGILO? No momento em que a Lei de Acesso à Informação entra em vigor e a CPMI do Cachoeira entra no debate do sigilo ou segredo de justiça, encurralando o Procurador-Geral da República, Roberto Gurgel, é bom ouvir o que o chefe do Ministério Público pensa sobre o assunto: “A lei impõe o sigilo porque há uma série

há dúvidas de que esse é um dos casos de vazamentos mais escandalosos que temos na História”. Gurgel se refere ao vazamento do inquérito que envolve o senador Demóstenes Torres e o contraventor Carlinhos Cachoeira. Bom mesmo seria se não houvesse sigilo em nada que envolva dinheiro e agentes públicos. O cidadão que paga impostos tem o direito de saber quem faz safadezas com seu dinheiro.

Duas pessoas de classe: Ivanilde Tavares e Eliana Styarling.

AUMENTO: O relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2013, senador Antônio Carlos Valadares, do PSB de Sergipe, que preside o Conselho de Ética do Senado, está exultante porque o aumento do salário mínimo, no próximo ano, será de 7%, passando dos atuais 622 reais para 668. O senador sergipano chega a afirmar que o mínimo atinge a marca dos 300 dólares, e que, há duas décadas, seu valor chegava somente aos 100 dólares. A LDO de 2013 prevê que a inflação ficará em 4,5% ano que vem e o governo economizará 156 bilhões de reais para pagar os juros da dívida. Dinheiro que daria para construir muita escola e equipar muitos hospitais.

MAISON FRANCESA: Brasília vai receber agora em junho a maison francesa Cymbeline, famosa no mercado mundial pelos seus belíssimos vestidos de noiva. O endereço escolhido foi o Lago Sul. Quem assina o projeto é o estrelado arquiteto francês Dominique Falcoz, responsável pelo layout de todas as maisons da grife francesa presente em mais de 12 países. SÃO JOÃO: Este ano a fogueira vai esquentar com a festa de São João que Moema Leão vai organizar na sua Mansão

consuêlo badra

dente José Sarney gostou tanto do livro O Legislativo Brasileiro: Funcionamento, Composição e Opinião Pública, que reúne artigos de professores das Universidades de Minas Gerais, Campinas, Rio Grande do Sul, São Carlos e do Instituto Universitário e de Pesquisas do Rio de Janeiro, que presenteou cada senador com um exemplar. O livro, publicado pela Gráfica do Senado, está sendo comercializado por sua livraria. Leitura obrigatória para quem pretende conhecer melhor o Poder Legislativo brasileiro.

27


Flamboyant, dia 23 de junho, com toda a decoração a cargo de sua linda filha, Valéria Leão Bittar. Animadíssimas estão Vandira Peixoto e Ana Claudia Badra.

MINISSÉRIE: Castro Alves será home-

ÓPERA DE BRASÍLIA: O maestro Clau-

nageado com uma minissérie agora em junho. A trama está sendo escrita por Benedito Ruy Barbosa e sua filha Edmara.

dio Cohen já está com quase tudo pronto para a segunda edição do Festival de Ópera de Brasília, que este ano acontecerá de 23 de maio a 25 de junho com as montagens de La Boheme, Cavalleria Rusticana e Carmen, na sala Villa-Lobos do Teatro Nacional. Três óperas que têm, em comum, a mulher como temática. Além de belas apresentações, o evento prestará homenagem a Asta Rose Alcaide, uma expert em óperas que completa 90 anos e que há muito tempo se dedica a divulgar e democratizar o estilo musical na capital do País. O evento promete repetir o sucesso de 2011, quando mais de 10 mil pessoas compareceram ao teatro para prestigiar o festival. Uma prova de que Brasília tem sim público para Ópera.

NO AR: Nem só de Delta vive a holding J&F. O mercado aposta que a família Batista vai participar do leilão de venda da TAP, a empresa Aérea de Portugal. Fontes da Holding, entretanto, dizem que a chance é zero.

Marcela Villas-Boas, que recebeu inúmeros convidados para os 15 anos de sua filha, Fernanda, ao lado da decoradora da festa, a linda e brilhante Valéria Leão Bittar.

MINICONCORRÊNCIA: A Citröen acaba de lançar no mercado o DS3. O compacto de luxo, na faixa de R$80 mil, vai concorrer com o mini Cooper. O carrinho já vendeu mais de 200 mil unidades na Europa e na Ásia. É o primeiro da linha DS a chegar no Brasil. François Hollande, novo presidente da França, usou um DS5 para desfilar após a posse.

DIFÍCIL: Em quarto lugar nas pesquisas para a prefeitura de São Paulo, o deputado federal Gabriel Chalita, do PMDB, só aceita acordo com o segundo colocado, Celso Russomano, do PP, e o terceiro, o vereador Netinho de Paula, do PCdoB, caso seja ele o cabeça da chapa. Vai ser difícil, porque os outros dois também não abrem mão de serem cabeça de chapa caso sejam convidados a formar chapa com o PMDB, para enfrentar o tucano José Serra, que voa alto na liderança da disputa, com 31% de intenções de voto. Interessante é que ninguém quer fazer aliança com o candidato do PT, o ex-ministro Fernando Haddad, que patina lá atrás, ignorado por lideranças importantes do seu partido.

PARABÉNS: O Brasil sediará o Torneio Internacional de Educação Profissional 2015, do IVTO. Venceu a Espanha na disputa pelo evento de inovação tecnológica. A decisão saiu na Coreia do Sul.

consuêlo badra 28

AGILIDADE: A Embaixada dos Estados

GIGANTE: Poucas empresas do segmen-

FEIRA: A SOCCEREX, feira de negócios

BOLA EM CAMPO: Apesar do pessimismo sobre os preparativos para a Copa, o Brasil já reúne alguns indicadores de que o evento pode ser bem sucedido.

cama e banho dos quartos localizados no prédio principal do Copacabana Palace serão leiloados por Soraia Cals e Evandro Carneiro no dia 3 de julho. Por esses quartos passaram figuras lendárias como Orson Welles e Rita Hayworth.

Unidos começou sua operação no Venâncio 2000. A chegada da embaixada faz parte do projeto em aprovação de revitalização do prédio, sob o comando de André e Rafael Venâncio, que inclui mudanças nos acessos, melhorias nas escadas rolantes e elevadores, paisagismo da área externa e aumento do número de vagas de estacionamento. Além disso, o térreo também será totalmente modificado, com ampliação dos corredores e chegada de novas operações.

BALA: A PERFETTI VAN Melle lança a Fruitella morango silvestre. A bala vem da Holanda. Os brasileiros escolheram o sabor em pesquisa.

esportivos no Rio, em novembro, terá dia voltado aos novos investimentos no futebol. Helio Viana organiza.

LEILÃO: Móveis, cortinas, roupas de

Yara Curi, avó da noiva Yarinha, que casa-se em um castelo, dia 22 de setembro, nos EUA.

to de eventos esportivos conquistaram tantas glórias quanto a portuguesa Lagos Sport, do empresário João Lagos. Perto de completar 40 anos de fundação, a Lagos é detentora de marcas e eventos grandiosos em diversas modalidades, como o Estoril Open de Tênis, com estimativa de 50 mil espectadores.

PALESTRA: A Cartier apoia o internacional Women’s Forum for the Economy & Society. Com palestras no Grant Hyatt, em São Paulo, dia 4 de junho.

MUST: Leila Diniz, que inaugurou a Diniz Prime há pouco mais de um mês, está feliz com o sucesso da loja. Como previa,


a Chopard, marca suíça que revende com exclusividade, está encantando a clientela com os seus óculos-joia.

Noites Brancas, o fenômeno vem acompanhado de atrações, com músicos, poetas e artistas ocupando as ruas, além da programação no Mariinsky Opera e Ballet e Museu Russo.

BIBLIOTECA: A mais nova escritora de

DETALHISTA: Retornou da Bélgica nossa amiga Ana Rosa Sabóia. Ela foi cuidar dos preparativos do casamento da filha Anna Claudia, que mora em Bruxelas, com Frederic Bartholin. O casório será em Gordes, no sul da França, dia 30 de junho.

BELEZA NA MODA: O Boticário lançou produtos da Nativa SPA Terapias: frutoterapia e argiloterapia. A linha teve aporte de R$45 milhões este ano. As vendas do grupo subiram 37% em 2011.

Brasília é minha querida amiga Angela Sabbag. Ela está nos “finalmentes” de um livro de poemas, que será lançado em breve com direito a noite de autógrafos.

ÓPERA POPULAR O dançarino Jaime Arôxa foi autorizado a captar R$1,2 milhão pela Lei Rouanet. Vai produzir Viva Brasil: uma ópera popular. Contará a história do país, do descobrimento ao fim da escravidão.

DIA DOS NAMORADOS: Na data mais

SUÍTE: Quem pretende viajar para Jerusalém em meados de 2013 poderá se hospedar com mais sofisticação na Terra Santa. É que a icônica bandeira Waldorf Astoria está finalizando a construção de um hotel de luxo por lá.

WELCOME TO BRASIL: O número de turistas de países do velho continente cresceu em 2011, se comparado a 2010. Estão na lista Alemanha, Dinamarca, Espanha, França, Rússia e Suécia. A Alemanha é o país europeu que mais enviou turistas para o Brasil, num total de 241.739 visitantes ano passado. Cerca de 15.109 a mais que no ano anterior. CONVITE: Meu bom e querido amigo empresário João Dória Jr., presidente do Grupo DORIA, convidando a jornalista para a inauguração do Nestlé Market Plaza, dia 6 de junho, quarta-feira, às 20 horas, em Campos do Jordão. RÚSSIA: Que tal passear por praças históricas de São Petersburgo com uma constante luz de entardecer, mesmo na alta madrugada? De maio a julho, devido à sua latitude, a segunda maior cidade da Rússia nunca vê o anoitecer. Batizado de

Casal Leopoldo e Raquel Pacini: ela é a aniversariante do dia 23 de junho.

EVOLUÇÃO: O Discovery Home & Health fechou parceria com a Vivo. Lançaram o Discovery Filhos. A ferramenta dá informações da gestação à 1ª infância por SMS.

BOA NOVA: A Crystal, água mineral da Coca-Cola, lança a embalagem “verde”, com 20% menos PET e 30% de etanol de cana de açúcar como matéria-prima. A garrafa reduz em 25% as emissões de CO2.

Queridas da sociedade: Marita Veronese e Marly Galego.

Novo sabor: Deu maracujá na votação do novo sabor de Fanta. A fruta ganhou do morango. Foram ao todo 8,2 milhões via Internet e SMS. Chega ao mercado mês que vem.

MULHER DE 40: Martha Mendonça é autora de 40, livro sobre a mulher de 40 anos, que a editora Record está lançando. Ela comenta que a mulher de 40 sente-­se inadequada dia sim, dia não. Odeia ser chamada de senhora e quer saber o que alguém de 20 anos pensa dela. Anda pela rua em dias de baixa autoestima rezando pra que um caixa de banco ou guarda de trânsito perceba sua beleza, só para poder, séria, fingir que não está nem aí. Ter quarenta anos, continua Martha, é querer usar trancinhas e pregadores de cabelo coloridos, mas sair de cabelo escovado e comportado.

consuêlo badra

Anna Christina Kubitschek Pereira é a aniversariante do dia 1° de junho.

romântica e apaixonada do calendário de alguns países, a chef Ilda Vinagre, do restaurante A Bela Sintra, em Brasília, preparou um cardápio exclusivo para o dia 12 de junho, Dia dos Namorados. Nesse dia, a chef criou receitas especiais, usando elementos e nomes que remetem ao romantismo da data. Vou frisar uma coisa: se a ideia é impressionar a namorada com um jantar romântico num restaurante sofisticado, cercado de requinte e luxo, o restaurante A Bela Sintra é uma ótima opção.

29


de três para dez multimarcas e dobrar o faturamento. Planeja abrir loja no Rio de Janeiro até o fim do ano.

CRISTAIS: A Dudalina Feminina lança a coleção Firenze, inspirada na cidade italiana. Tem camisas com detalhes em cristais Swarovski. A previsão é elevar em 35% o faturamento. A direção é de Edinho Vasques. Circula em mídia impressa a partir do início de junho.

THE VOICE: A primeira seletiva regional do The Voice, que estreia no dia 16 de setembro, será dias 2 e 3 de junho aqui em nossa Brasília. Nela, os inscritos se apresentarão para a produção e poderão ser escolhidos para cantar diante dos quatro jurados do programa.

MODA A QUILO: A carioca Mercatto terá loja no Outlet Premium Brasília, que abre agora em junho. Com 206 metros quadrados, a filial de R$300 mil será a 1ª da marca a vender peças a quilo. Prevê alta de 30% nas vendas. Casal Leda e deputado Hugo Napoleão recebendo convidados dia 6 de junho para comemorar os 15 anos das filhas gêmeas Maria Paula e Isabella, no Espaço Patrícia Buffet.

COCHICHOS: Autoridades monetárias não dizem publicamente, mas admitem nos bastidores que o crescimento econômico, neste ano, dificilmente chegará aos 4,5%, como pretende a presidente Dilma Rousseff. Técnicos do governo dizem, aos cochichos, que o PIB, em 2012, fica entre 3, no máximo 3,5%, se as coisas não piorarem daqui para a frente. Por falar em piorar, leia-se crise europeia e aumento da inflação. O ministro Guido Mantega tem se desdobrado para manter o otimismo, mas sabe muito bem que dificilmente a meta do Governo para crescimento este ano será atingida. Só se fala agora em 2013.

À Dona Weslian Roriz, nossos cumprimentos pela nova idade no dia 29 de junho.

QUEM DIRIA: A vida não está fácil para ninguém e a Daslu, que já foi o símbolo maior de sofisticação fashion, passou a oferecer parcelamento em até 12 vezes sem juros para compras feitas em seu site.

consuêlo badra

CIRCULOU EM BSB: Quem esteve em

30

Brasília foi o cantor Carlinhos Brown. Ele almoçou na casa de Vandira Peixoto. Conversando muito, contou que fará um megashow na Espanha. Brown irá até transportar de navio um trio elétrico gigantesco para a Europa. Será um carnaval fora de época estilo micareta. Antes, ele participa, dia 22 de julho, no palco principal do evento que antecede a abertura dos Jogos Olímpicos de Londres

BRASÍLIA: A MUV Custom Shoes, de tênis customizados em nossa Brasília, estreiou no Rio-à-Porter. Tem loja virtual, mas quer crescer no atacado. Espera sair

2ª UNIDADE: O Banco Interamericano de Desenvolvimento vai instalar escritório na sede da Fiesp, avisou Paulo Skaf, presidente da entidade. Será a 2ª unidade do BID no Brasil. Já tem aqui em Brasília.

PÉ NA ESTRADA: B. B. King, que volta ao Brasil em setembro, é pura energia. Fará todo o percurso entre as cidades de sua turnê via terrestre. O Bourbon Street já está providenciando dois ônibus: um para ele e pessoas mais chegadas; outro para a equipe. Ambos percorrerão São Paulo, Rio e Curitiba.

CRESCIMENTO: A MULTIPLAN somou

TOMEM NOTA: Em setembro e outu-

R$430 milhões em vendas na promoção do Dia das Mães de seus 14 shoppings. Aqui no DF, foi no ParkShopping. Alta de 18,9% sobre 2011.

bro, o Brasil poderá ser honrado com dois acontecimentos merecidos: ingresso permanente no Conselho Geral da ONU e o Prêmio Nobel. Qual?

Roseana Sarney Murad comemora aniversário dia 1° de junho.


EXPECTATIVA: Até o dia 15 de junho, grande, o senador mineiro Aécio Neves, deverão ser assinadas promoções no Itamaraty. Para embaixador serão oito vagas.

PARTINDO: Aposentadorias de embaixadores em 2013: Ruy Nogueira, secretário-geral do Itamaraty; e mais: Clodoaldo Hugueney, de Pequim, José Arthur Denot Medeiros, de Haia, Oto Agripino Maia, de Atenas, Alexandre Adoor Neto, de Belgrado, Sergio Arruda, do Azerbaijão, e Almir Barbusa, do Vaticano.

que afirma ser possível Serra candidatar-­ se a presidente da República em 2014. Na verdade, Aécio está sendo supermineiro, uma vez que ele mesmo pretende disputar o Planalto pelo PSDB. É por isso que afirma, em relação a ele mesmo e a Serra: “Todos nós somos de alguma forma reféns das nossas circunstâncias”. Mineiro é assim. Morde e assopra.

PRIMEIRO TIME: Ótima figura na as-

VEM: Mariano Rajoy, o novo presidente do governo espanhol, virá ao Brasil para a Rio + 20. Ele precisará mudar as regras de entrada de turistas no seu país. Se não...

OSCAR AMBIENTAL: Autor do documentário Uma Vertade Inconveniente e Prêmio Nobel da Paz, Al Gore estará no jantar de gala no Copacabana Palace, dia 4 de junho. Nessa noite, serão anunciados os vencedores do “Campeões da Terra”, prêmio da ONU para ativistas ambientais de todo o mundo.

sessoria de imprensa do Itamaraty: Fabiano Moraes. Além dos outros, há também Tatiana Carvalho Teixeira, o admirável Patrick Luna e Edson Luís da Rosa Junior, todos do primeiro time.

DO AVESSO: Além do emagrecimento do próprio bolso, Fernando Cavendish perdeu vários quilos. E a vontade de ter um lar em São Paulo. O empresário comprou, recentemente, apartamento de R$7 milhões no Itaim Bibi. E, agora, não sabe o que fazer.

EM AGOSTO: Uma verdadeira operação de guerra é montada pela organização do Athina Horse Show em cada edição para transportar os cerca de 90 cavalos que participam do evento que, neste ano, acontece em agosto, no Rio de Janeiro. Os animais são trazidos em sete voos da Lufthansa, e têm à sua espera, no aeroporto, cerca de 40 cocheiras e 30 profissionais, entre técnicos, tratadores e veterinários. Não se trata de exagero. Somados, os animais, que estão entre os mais premiados do mundo, valem pelo menos 45 milhões de euros.

EM ESTUDO: Esta jornalista não ficará surpresa se houver ajuste do preço da gasolina em junho, apesar das declarações de Guido Mantega atestando que isso não vai acontecer.

EM CAMPANHA: Ex-presidente da mais poderosa estatal brasileira, a Petrobrás, por sete anos, e atual secretário de Planejamento da Bahia, o economista Sérgio Gabrielli começa sua campanha para suceder o governador Jaques Wagner, em 2014, de maneira bem sutil. Gabrielli estreou programa radiofônico, semanal, com quase uma centena de rádios transmitindo, com o sugestivo título de “Encontro com Gabrielli”. A iniciativa contrariou algumas cabeças coroadas do PT baiano que também sonham com o Palácio de Ondina. Principalmente o senador Walter Pinheiro, líder do Partido dos Trabalhadores no Senado, que também quer ser governador no ano da Copa do Mundo.

O querido casal Antônio e Ana Lúcia Rezende.

Tadeu Filippelli feliz com o casamento de seu filho Bruno com Gisela Jardim. Tudo preparado para o enlace matrimonial nos arredores de Roma.

MORDE E ASSOPRA: Mesmo liderando com folga a disputa pela prefeitura de São Paulo, o tucano José Serra, que dá sinais de, caso eleito, cumprir o mandato integral, é interrompido por outro tucano

PÉS NAS NUVENS: O saxofonista americano Charles Lloyd, que se apresenta no BMW Jazz Festival em junho, fez uma exigência à produção. Ele só se apresenta em cima de tapetes persas de 12 metros quadrados, antigos e originais. Eu posso? PESQUISAS: Oficialmente, a disputa pela prefeitura mais importante do país, a de São Paulo, não começou. Mas há pesquisa para todo gosto, já que são vários candidatos que querem a cadeira ocupada pelo prefeito Gilberto Kassab. Pelo menos sete candidatos dos conhecidos da popu-

consuêlo badra

José Celso Gontijo e Ana Maria comemoraram na intimidade o aniversário de casamento, dia 16 de maio.

31


lação e mais três periféricos disputam a prefeitura. E dessa turma toda desponta, folgadamente, o ex-governador José Serra, do PSDB, com 31% das intenções de voto. Em segundo lugar, com metade dos votos, Celso Russomanno, do PRB, com 16%. O restante, cada um, com menos de 10%. Haddad, do PT, por exemplo, só tem 3% de intenções de votos.

ilegal, muito bem. Não me parece”. Cabral está salvo, podes crer...

PÁSSAROS DO BRASIL: O escritor americano Jonathan Franzen, uma das estrelas da próxima Flip, vai esticar a viagem a Paraty, em julho, para fazer observação de pássaros do Brasil. O autor de Liberdade, lançado pela Companhia das Letras, é um ornitologista apaixonado. AVIAÇÃO: Conhecida mundialmente pelo seu serviço luxuoso, a Singapore Airlines adquiriu, no ano passado, 1,5 tonelada de caviar para suprir a demanda dos passageiros da primeira classe, que têm acesso também a refeições criadas por chefs de renome, como Alfred Portale, Georges Blanc e Sam Leong. Champanhe Dom Perignon e Krug, além de uma carta refinada de vinhos, são outras exclusividades da Singapore.

Ana Lima comemora sua formatura em Marketing pela Miami University of Ohio,

FILÉ MIGNON: “Fanático” por carnes, o chef Jefferson Rueda, de 34 anos, que foi açougueiro na adolescência em São José do Rio Pardo, São Paulo, vai misturar seus dotes caipiras e a influência da culinária italiana no restaurante Attimo, que inaugura em junho, na Vila Nova Conceição, na terrinha da garoa.

consuêlo badra 32

TRATAMENTO COMPLETO: Nada melhor do que ir ao salão de beleza e ainda poder fazer massagens e tratamento de pele com especialistas. Pois é exatamente isso que o salão Helio Diff do Iguatemi está oferecendo aos seus clientes. Uma parceria com o Nüwa Spa está proporcionando serviços diferenciados realizados pelo Spa. Um espaço exclusivo foi montado dentro do salão Helio Diff do shopping para proporcionar um dia de beleza completo para os clientes. TENTA: A ministra Ana de Hollanda tenta conseguir apoio da presidente Dilma para a aprovação do ProCultura, que substituirá a Lei Rouanet. O MinC teme que o Ministério da Fazenda vete a proposta. É que o projeto aumenta o percentual de imposto que empresas poderão reverter para a Cultura. Nos cálculos do próprio MinC, o impacto sobre a arrecadação será de R$1,5 bilhão por ano.

SALVO: O governador Sérgio Cabral Filho, do PMDB do Rio de Janeiro, um dos criadores da “dança dos guardanapos”, que protagonizou com alguns dos seus secretários e o empreiteiro da Delta, Fernando Cavendish, num restaurante chique de Paris, conseguiu um aliado de peso para evitar que seja convocado a depor na CPMI do Cachoeira e explicar suas relações com o empresário. O vice-presidente Michel Temer, correligionário de Cabral no PMDB, não vê motivos para o governador carioca ir à CPMI. “Parece-me que chamar o Sergio Cabral porque ele jantou com um empreiteiro, ou jantou com secretários ou que seja... só se a ilegalidade foi jantar com um empreiteiro. Se isso foi

As famílias Jardim e Filipelli se unem no próximo dia 7 de junho, na Itália. Seus filhos Gisela e Bruno se casam em um belíssimo Castelo em Ladispoli.

O MANUSCRITO: Paulo Coelho lança Vânia Ladeira participou da MKSA Expo, em Nova Iorque, e trouxe novidades em gemas preciosas, diamantes e pérolas.

HELENA DE TROIA: O selo Lua de Papel lança agora em junho Helena de Troia: memórias da mulher mais desejada do mundo, de Francesca Petrizzo. A autora italiana conta a história de amor que originou uma das mais famosas batalhas do mundo, a Guerra de Troia.

um novo livro em agosto, pela Sextante: Manuscrito Encontrado em Accra, que ele define como uma obra sobre valores. No livro, o escritor transcreve um manuscrito de 1307 encontrado em 1974 no Egito por um arqueólogo inglês – tudo ficção, claro.

EM FRENTE: A PSA Peugeot Citröen e a GM batem no fim de maio o martelo para a construção de uma nova fábrica no Brasil, que será destinada a produzir quatro


Leandro Vaz, aniversariante do dia 4 de junho, com sua bela esposa Patrícia.

PÉ NO FREIO: Em compensação, a Volkswagen, que por mais de um ano negociou com cinco estados para instalar mais uma fábrica no Brasil, puxou o freio. Optou por ampliar a capacidade de suas unidades já instaladas em São Paulo.

VIOLÊNCIA SEXUAL: Coincidindo com o doído relato de Xuxa no Fantástico, em que revelou ter sofrido vários abusos sexuais durante a infância, o Ministério da Saúde fechou levantamento jamais feito pelo Governo Federal: o mapa da violência contra a criança. Dados de 2011 mostram que o abuso sexual vem em segundo lugar na tipificação do crime, na faixa de menores de dez anos. São 35% dos casos registrados, perdendo apenas para negligência e abandono (36%).

E PIOR: 65,5% das notificações aconteceram onde a criança mora, sendo a maior parte dos agressores os próprios pais ou outros familiares (38%). Força física e espancamento são as formas mais comuns de violentar as crianças, chegando a 22% dos tipos de agressão. Pelos números do Ministério, um alento: conforme a criança cresce, a violência diminui.

Eduardo Jonhson é o aniversariante do dia 20 de junho.

PARABÉNS: Metade dos 34 ministérios do novo presidente francês, François Hollande, será comandada por mulheres. SEM ÁLCOOL: Estrela máxima do Pop Music Festival, que acontecerá no dia 23 de junho em São Paulo, Jennifer Lopez já enviou sua lista de exigências para o camarim. Toda a alimentação deve ser orgânica e natural, e nada de carne, salmão, camarão ou lagosta. Massas e arroz integrais e peixes das espécies tilápia, badejo ou linguado são bem vindos. No quesito bebidas, a ex-garota-propaganda de uma marca de cerveja não quer saber de álcool: exige leite, suco de laranja e muitos chás. A água tem de ser da marca Penta, que passa por um processo de filtragem de 11 horas.

EXPANSÃO: Disposta a expandir para além do eixo Rio-São Paulo a valorização do mercado de produção independente, o novo Conselho Federal da Associação Brasileira de Produtoras Independentes conta com Gabriel Priolli, de Brasília, João Roni, de Santa Catarina e Cristiano Seixas, de Belo Horizonte.

CASA COR GOIÁS: Vários profissionais da área de decoração do DF, como Hélio Albuquerque, Heloisa Alcoforado, Silvana Andrade e Sonia Peres, estiveram visitando e conferindo as instalações e novidades dos 41 ambientes da Casa Cor Goiás. Organizada pelas arquitetas Eliane Martins e Sheila Podestá, a 16ª edição conta com espaços temáticos como o Studio do Estilista, Sala de Games e Caçador de Tendências e a participação de 59 profissionais.

Rejane Castilho e Karla Rosa nos preparativos da 17ª edição do Bazar Extra Chique.

HERMANOS: O cineasta Pablo Giorgelli, de Las Acaias, vencedor da Câmera de Ouro em Cannes, chega a São Paulo para o 1º Festival de Cinema Argentino, em junho. Os atores Germán de Silva e Susú Pecoraro também participam do evento. O FUTURO DA ÁGUA: Depois de uma seleção difícil, que escolheu 100 dos mais de 700 desenhos enviados por cartunistas de 63 países, o público poderá, enfim, conhecer os trabalhos que participarão da exposição do 5º Ecocartoon – Salão Internacional Pátio Brasil de Humor sobre Meio Ambiente. O evento vai até o dia 15 de junho na Praça Central do Pátio Brasil. Não percam...

CONGRESSO DE EDUCAÇÃO: Nos dias 27, 28 e 29 de junho, a Legião da Boa Vontade (LBV) reunirá profissionais, estudantes, pesquisadores e profissionais da área de educação para troca de ideias e experiências. Neste ano, o tema central do 11º Congresso Internacional de Educação da LBV será “Avaliação: uma visão além do intelecto”. ATÉ SETEMBRO: Em junho Brasília recebe Travelling Forest, obra do alemão Thomas Neumaier, que estará em nossa cidade para residência artística que integra a Galeria Aberta – I Festival de Land Art de Brasília. A residência procede à exposição no CCBB e Jardim Botânico de Brasília (JBB). Thomas participa de abertura, no dia 2 de junho, às 16 horas, no CCBB, e no dia 3 de junho, às 16 horas, no JBB. Durante a Rio+20, apresenta sua obra Travelling Gardens no Complexo do Alemão, Rio de Janeiro. Em Brasília, o público poderá visitar sua obra até o dia 30 de setembro. MANUAL DOS DIREITOS: O IDP (Instituto Brasiliense de Direito Público) lançou nesta terça-feira, dia 22 de maio,

consuêlo badra

modelos – dois de cada uma das montadoras. É um investimento de um bilhão de euros. Na disputa para sediá-la estão Rio de Janeiro e Minas Gerais.

33


na sede do instituto, o “Manual dos Direitos da Pessoa com Deficiência”. O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, que assina o prefácio da obra, fez a abertura do evento. A publicação de 477 páginas tem a proposta de ser um guia de referência para o portador de deficiência e foi escrito por 30 autores de todo o país.

CPI: De que servem as CPIs? A quem elas servem? Se vieram mais para confundir do que para explicar, e se, para a opinião pública, estão cada vez mais desacreditadas, devemos insistir? A cachoeira em questão é, no caso, composta pelo meu, seu, nosso dinheirinho. No Brasil é assim: Cachoeira é o vilão da história, como foi Valério, no mensalão. Os políticos são as vítimas, por terem sido enganados, e o povo, o culpado por ter votado neles! Eu posso?

O BOM CACHOEIRA: Luis José de Car-

Dalide Corrêa (diretora-geral do IDP), George Salomão (co-autor e co-coordenador do livro) e o ministro Gilmar Mendes.

valho e Melo, Visconde de Cachoeira, nasceu na Bahia em 1764, morreu no Rio de Janeiro em 1826. Organizou os estatutos para os cursos jurídicos criados pelo império. Foi ministro das Relações Exteriores e Conselheiro de Estado, tendo assinado o projeto de Constituição imperial, em 11 de dezembro de 1823.

FIGURAÇA: Ao lado do pai, também diINTERATIVIDADE: A Mostra Internacional de Mímica promove entre os dias 7 e 10 de junho o encontro de sete espetáculos do Brasil e da América Latina. A iniciativa busca investigar o desenvolvimento dos diversos modos de se expressar por meio da mímica. Para tanto, convidou artistas com diferentes processos de criação para apresentar um breve panorama do desenvolvimento da mímica no país e no exterior. O intuito é ampliar o repertório e outras referências do público brasiliense por meio da oferta de espetáculos do gênero.

plomata, Antonio de Aguiar Patriota, nosso brilhante chanceler, recebeu o título de Cidadão Honorário do Rio Grande do Norte, em Natal.

consuêlo badra

OLHO VIVO: Em todos os países que

34

realizaram uma bem-sucedida reforma educacional, a carreira de professor foi valorizada significativamente. Nesses países, os melhores estudantes querem se tornar professores, e a disputa no vestibular chega a ser mais acirrada do que para ser médico. Finlândia, Coreia, Canadá e Japão são alguns dos muitos exemplos. Neste último, o professor é o único cidadão japonês que não se curva diante do imperador. A redução da diferença salarial dos professores e demais profissionais de nível superior nos últimos anos mostra que estamos avançando, mas é vital que haja uma significativa aceleração no processo, para que não soframos graves entraves ao desenvolvimento atual do país.

Renata Foresti, aniversariante do dia 22, com seu marido Rogério Rosseo.

ESTRELA: A presença de Dilma Rousseff em acontecimentos pelo mundo dá a ela um upgrade internacional. No fim do ano receberá premiações. Será o Nobel? Notícia em primeira mão! Descobrimos quem faz o projeto de diversos mobiliários do ParkShopping: a arquiteta Sara Volpato. Ela foi contratada para dar um toque especial e está trabalhando para deixar o local ainda mais luxuoso e interessante. “Para mim, é um grande desafio, pois tive que idealizar algo para o alto pa-

drão do shopping. Fiz um balcão de informações, por exemplo, o concierge, super moderno, funcional e fácil de manusear. É um mimo para o shopping e para o cliente”, relata. Sara Volpato é profissional de renome e sempre procura inovar suas criações para que grandes ideias sejam difundidas!

MUITO PIQUE: Quem já pegou o bondinho para subir o Morro do Corcovado e alcançar a estátua do Cristo Redentor provavelmente nunca cogitou fazer tal percurso a pé. Ou melhor, correndo. Pois esse será o desfio dos dispostos participantes da Corrida do Cristo, realizada na manhã do dia 10 de junho. O percurso, com 16 quilômetros no total, passa por símbolos cariocas, como o Hotel das Paineiras e a Mesa do Imperador, além do Parque Nacional da Tijuca, a maior floresta urbana do mundo. A inscrição custa R$100 no site corridadocristo.com.br. MAIS OPÇÕES: Desde a semana passada, o Parque Universal Orlando conta com duas novas atrações. O Universal’s Superstar Parade é um desfile de carros alegóricos e personagens célebres, como o divertido Bob Esponja e o emburrado Vector, da animação Meu Malvado Favorito. Já o Universal’s Cinematic Spectacular é um show noturno realizado na lagoa do Universal Studios, que convida a uma viagem pelos momentos marcantes da história da sétima arte. Site: universalorlando.com.

VIDA DE NOVELA: O autor Lauro César Muniz negocia com uma editora a publicação de boa parte de seu acervo: 15 peças teatrais, teleteatros e um romance baseado na novela O Casarão, de 1976. Para 2013, ele planeja uma peça sobre um desembargador que se aposenta. “Uma comédia amarga: ele é julgado durante uma festa”. EM CAUSA PRÓPRIA: Gisele Bündchen não será mais garota-propaganda da Hope. A top só quer fazer campanhas da sua própria linha de roupas íntimas, que é produzida e distribuída pela mesma empresa. feira em NY: Em junho, a escritora Clotilde Chaparro Rocha embarca para os Estados Unidos, para participar da Feira do Livro de Nova Iorque – Book Expo


CACHAÇA: A Diageo, dona da Johnny Walker e de dezena de marcas de bebida, está de olho na cachaça cearense Ypióca, uma das mais tradicionais do Brasil. Com um faturamento anual de R$300 milhões, a aguardente existe desde meados do século 19. A Diageo nem confirma nem desmente. MUITO PRESTÍGIO: O PMDB nacional quer Valmir Campelo como seu candidato ao governo do Distrito Federal em 2014. Valmir também está sendo assediado para se candidatar à Presidência do TCU. Isso é que é prestígio e competência.

BRASILOCHE: De olho nos 40 mil turistas brasileiros que estão sendo esperados entre junho e agosto deste ano, o governo de Bariloche investiu US$55 milhões na cidade, sendo US$20 milhões somente no aeroporto. Em julho, serão quatro semanas com voos diários de São Paulo, e partindo de todo o Brasil serão 120 no total. O número de brasileiros dobrou em Bariloche desde 2010. Não é à toa que os argentinos já a chamam de “Brasiloche”. A bela Candice Galvão Jobim

Maria de Fátima: Para presentear os pombinhos no Dia dos Namorados, a cake designer Maria de Fátima criou os biscoitos amanteigados personalizados, cobertos com vários tipos de glacê. A intenção de Maria de Fátima é que as pessoas saiam do convencional na hora de presentear. “Eles vêm com diversos desenhos que lembram a data, como coração, frases ‘eu te amo’, entre outros”, complementa. Os biscoitos amanteigados são os mais pedidos no Café Design. Combinam perfeitamente com o tradicional cafezinho no café da manhã, brunch ou ao fim das refeições. A receita é simples: uma mistura de açúcar, manteiga e farinha de trigo, mas a designer não revela o segredo na produção do sabor único de seus produtos.

CHIQUE: O castelo Odescalchi Di Paolo Laziiali, nos arredores de Roma, será palco do casamento de Bruno Fillipelli, filho do vice-governador do Distrito Federal, Tadeu Fillipelli, com Gisela Jardim, filha de Celina e Jorge Jardim, dia 7 de junho. Vans levarão padrinhos, daminhas, pajens e convidados do aeroporto ao local.

Carla Amorim ao lado de Maria Fernanda Cândido e do empresário/cabeleireiro Helio Nakanishi.

Minhas colegas jornalistas Eliane Rocha, Natália Lopes e Kátia Turra ao lado de brilhante fotógrafo Lincoln Iff.

Solarium e Vallori festejam: Pioneira em pisos cimentícios, a Solarium Pisos e Revestimentos vai comemorar dez anos de atuação no mercado de Brasília e 15 anos no Brasil. A festa, na Capital Federal, acontece dia 5 de junho no foyer do Teatro Nacional. A anfitriã da noite será Adriana Orlandi, da Vallori Acabamentos, que receberá Ana Cristina de Souza Gomes, presidente da Solarium.

Laser e melasma: Um novo laser é apontado pelos especialistas como um grande aliado para o tratamento da doença, o Spectra Laser Toning. O dermatologista Erasmo Tokarski explica que a novidade age para eliminar as indesejáveis manchas acastanhadas na face em definitivo, que hoje são tratadas apenas com medicamentos tópicos e normalmente precisam ser utilizados por toda a vida. Porém, em geral, nesses casos o melasma acaba voltando com a exposição ao calor intenso.

LOJA VERDE: O grupo Pão de Açúcar RECEPÇÃO: Para comemorar o Dia de abriu em Goiânia sua 1ª loja verde no Centro-Oeste. Esse novo conceito reúne uma ampla solução de produtos e serviços com grande reforço em práticas de gestão e consumo sustentáveis.

Portugal, o embaixador Francisco Ribeiro Telles e sua esposa convidam para uma recepção na Embaixada de Portugal, dia 12 de junho, terça-feira, às 18h30.

TXAI: Brasília tem o público alvo para o Arraiá do Dotô: Com ambientação empreendimento TXAI Terravista – Trande Virgínia D’Arc e Buffet do Coffe Break, a Associação Médica de Brasília recebe seus associados e familiares para a Grande Festa Junina no próximo dia 2 de junho no Clube do Médico.

coso. A exclusividade das vendas é da Imobiliária Sônia Imóveis, que tem todas as informações sobre o belo empreendimento de conceito diferenciado e reconhecimento internacional.

consuêlo badra

America, (BEA) – a maior do mundo em língua inglesa, que ocorre entre os dias 4 e 7 de junho. Clotilde é a única escritora brasileira a ir à Feira com seus livros e audiolivros! Ela irá pela Thesaurus Editora – única representante brasileira e de Brasília que terá um estande no local –, onde os visitantes poderão apreciar, dentre tantos, as obras da renomada escritora: Duzinda e Pesadelos, contos e sonhos.

35


recordar é

viver Fotos: Henrique Guillen, Rodolfo Stuckert, Celio Costa e Emilvaldo Silva.

O cantor Paulo Ricardo (1987)

recordar é viver

José Carlos Guimarães, Eduardo Cardoso, Walter Machado da Costa, Fábio de Carvalho e Tião Carvalho (1984)

36

Vera Recarey, Madeleine Saade e Suely Stambowsky (1987)

Luciana Mendes e Patrícia Storni (1988)


Casais: Wanderval e Emilze Calaça e Sonia e Adhemar Ghisi (1988)

Paulo Cesar de Oliveira, Maria Inês Pinheiro e senador José Sarney (1988)

Maurício Viotti e Alberto Tavares Silva (1988)

Helio Ravagnani e Cenira Arruda (1987)

Deliane e Marco Aurélio Costa (1986)

recordar é viver

A cantora Simone, Eunícia Guimarães e Isis de Oliveira

37


Claudia Buzzi (1986)

Cenas em Foco

Eunício Lopes de Olveira, Funaro e Newton Rossi

38

Washington Olivetto e Luiz Lara (1988)

Marco Aurélio Costa, Kurt Pessek, Wilson Ibiapina e Jorge Olavo Barbosa (1987)

Marta Rocha e Delma Seraphim (1989)

Neréa Regina Costa, Lourdes Cunha e Rosário Thomaz Lopes (1988)


Lena Mara Nogueira e Manô Moraes (1988)

Gilberto Amaral, Pedro Rogério Moreira e Gilberto Salomão (1987)

Vera Dantas (1986)

Jarbas Passarinho (1983)

Cenasem Foco

José Fernandes, Magraci Simão e Paulo Cesar de Oliveira (1989)

Armando e Luiza Brunet (1988) 39


Florian Madruga

Ibope em alta

artigos

F

40

oram mais de seis décadas de espera. Quando imaginava que deixaria a terceira idade para entrar na quarta, ou mesmo que partiria para a eternidade sem ser pesquisado pelo Ibope, o milagre aconteceu. Recebi uma carta informando que fui selecionado pelo Ibope e “um dos nossos entrevistadores entrará em contato para a realização da entrevista”. A emoção foi enorme. Afinal, durante anos alimentei a esperança de um dia ser ouvido pelo Ibope. Sempre procurava lugares frequentados pelo povão na expectativa de ser pesquisado. Fiz ponto centenas de vezes no balcão da pastelaria da Rodoviária, devorando pastéis e caldos de cana na espreita do pesquisador me flagrar. Só ganhei peso. Circulei várias vezes no calçadão que liga o Conic ao Conjunto Nacional esperando o Ibope. Gastei sola de sapato à toa. Passei em frente a lupanares; fiz caminhadas no Parque da Cidade; fui à Granja do Torto durante uma feira agropecuária, com suas vacas maravilhosas e duplas sertanejas sem muito futuro. E nada do pesquisador. Fui ao Serejão assistir um jogo entre os times de Luziânia e de Ceilândia. Jogam tão mal quanto certos times do Rio e São Paulo. Perdi a conta de em quantas feiras estive: no Guará, Taguatinga, São Sebastião, dos goianos, até na feira do rolo, especialista na comercialização de produtos afanados dos incautos. E nada do pesquisador me abordar. Até mesmo em velórios, cada vez mais frequentes, entre uma oração e a encomendação do de cujus, abria o olho para um lado ou para outro, ansiando pela presença viva do pesquisador. E aí chega a carta. Inicialmente, com o coração aos pulos, pensei que fosse uma brincadeira do amigo Roberto Homem, jornalista competente, mas gaiato, chegado a um chiste, que sabia da minha agonia,

querendo aumentar meu sofrimento. Mas era verdade mesmo. No pé da carta um lembrete: “Entrevistadora: Florisnete. Fone: ...”. Que alívio. Dia seguinte Florisnete se apresentou. Prancheta na mão e perguntas na boca. Muitas. Muitas perguntas. Além dos dados pessoais, foi despejando: casa própria? Curso superior? Quantas geladeiras, aparelhos de televisão? TV a cabo? Quais programas assiste? Lê jornais? Quais? E revistas? Caras, também. Sim. Contigo, idem. E foi por aí afora. Time de futebol da minha preferência. Lembrei do ABC, de Natal. Só porque estava meio envergonhado com a performance do Flamengo. E tome pergunta. Florisnete percebeu meu entusiasmo em responder às suas indagações e, por isso mesmo, não demonstrou nenhuma pressa em terminar a entrevista. Queria detalhes sobre equipamentos eletrônicos: rádios, som, computadores, quantos veículos, quem eram os moradores, quantos livros li nos últimos meses e se gostava da música de Michel Teló, “Ai, se Pego”. Foi aí que virei entrevistador, perguntando a ela: “E isso é música?” Por fim, recebi da simpática entrevistadora um caderno com 108 páginas e centenas de perguntas para responder com calma. O questionário esmiúça sua vida. Quer saber sobre “produtos, marcas e estilo de vida”, o que penso “em relação aos meios de comunicação, comportamento e consumo de produtos”. Há perguntas de todo tipo, como qual marca de cerveja você consome? E enumera 24 marcas, exatamente um alfabeto inteiro. O questionário pede algumas opiniões pessoais, como: “Eu odeio fazer qualquer tipo de trabalho doméstico”. Ou “o lugar da mulher é dentro de casa”. É um verdadeiro raio x da sua vida. No quesito relógio de pulso, por exemplo, pergunta qual o preço do que uso, enumerando oito itens, que vão de “custa menos de 60 reais até mais de 900”. O meu se enquadra entre 60 e 150,99 reais. A Florisnete só não perguntou pela Melissa, minha primeira neta, que chegou no dia de São Pedro Canísio, linda, simpática e sorridente quando vê o avô barbudo. DA SÉRIA MINISTRA DA CULTURA, ANA DE HOLLANDA: “Temos cem milhões de brasileiros que não leem um livro sequer”.


Aristóteles Drummond

Um mundo em movimento

artigos

M

42

uita coisa contribui para vivermos num mundo de mudanças tão rápidas e radicais. A começar pela postura da população e pelo comportamento dos líderes de maior responsabilidade. Para muitos, os anos 80 encerraram um período em que se tinha restos da presença de personalidades definidas e representativas de uma elite positiva em cada país. Afinal, um trio de alto nível comandava a política do Ocidente – Reagan, Thatcher e João Paulo II –, com o cone sul sob certo controle no que toca à ordem e à probidade no trato da coisa pública. A vida intelectual era ativa e surgia a revisão de grandes nomes que, em algum momento, chegaram a ficar seduzidos pelo totalitarismo stalinista. Eram “desertores” da importância de um Mário Vargas Llosa, Yves Montand, Costa Gravas, Jorge Semprum e Fernando Arrabal, que acabou por chegar ao Brasil, onde houve a revisão de Jorge Amado, e outros, que passaram à social-democracia, como FHC. O grande crescimento demográfico do pós-guerra chegava ao seu auge e, com ele, a queda na qualidade da juventude em decorrência do enfraquecimento dos valores da família, nos rumos de seus ideais, na sua fácil captura pela pregação de utopias criadas para tornar o mundo mais complicado. Daí o desvirtuamento do que é liberdade, do que é meio ambiente e ecologia, do que é ordem, estudo e trabalho. Formou-se uma geração que sabe pedir, exigir, mas não faz por merecer nem um pouco daquilo que deseja. Tudo fruto de eventos como o maio de 68, a revolução sexual, o movimento hippie e outros afins. Para quem não é comunista fica difícil compreender a idolatria por um homem frio, insensível à vida humana como Che Guevara. Para um democrata que sabe o que é democracia, fica

complicado entender admiradores de Fidel Castro e destes subprodutos caricatos espalhados por tantos países do continente, alguns ricos e de boa tradição cultural. Os velhos diplomatas, então, estes estão com o que o vulgo chama de “cuca fundida”, com o que presenciam ou acompanham. Criticam demais os grupos ligados à religiosidade. Procuram ridicularizar. Mas é nos crentes que reside a barreira à falta de princípios éticos e morais. O que não impede que a falta de comportamento tenha chegado aos que deveriam ser ilibados guias espirituais. Claro que sabemos que as igrejas são formadas por seres humanos passíveis de erros e tentações. Mas não era assim. As crises fogem ao controle das autoridades constituídas. No suceder de movimentos de libertação em países que viviam regimes fechados no Oriente Médio, por exemplo, o poder caiu nas ruas, a violência impera e as dificuldades da população se agravam. Na Europa em crise financeira, fruto da irresponsabilidade de governos que distribuíram o que não tinham, as medidas de austeridades são contestadas e a repressão da autoridade responsável pela ordem pública deixa a desejar. E as eleições na Grécia, como na França, podem levar a um rumo imprevisível na própria União Europeia. A Espanha é um exemplo de que é preciso agir com firmeza para que os rumos da Nação não sejam ditados pelos berros nas ruas. O nacionalismo primário, que ignora o mundo globalizado, vai da Argentina peronista à França da cultura e das artes. Muita perplexidade para a geração que viu outra realidade, que testemunhou a construção da prosperidade pela via do trabalho, da poupança e da austeridade. O Brasil parece distante dessa realidade, pois temos um povo no geral ordeiro, trabalhador, não temos fome nem frio, temos melhorado no social. Por outro lado, plantamos dificuldades futuras com a falta de controle nos gastos públicos, na carga fiscal exagerada, na perda da competitividade, na defasagem tecnológica, na presença da violência urbana e da corrupção. Na impunidade, que vai de ladrões públicos a baderneiros que ocupam propriedades governamentais ou privadas e não são reprimidos como deveriam ser. O tempo é implacável. Vai chegar o dia em que os erros serão cobrados. Não existem milagres nessa área!


Márcio Cotrim

Miolo do pão do espírito

ARTIGOS

E

44

ra feriado e chovia. Embalado por esse delicioso pretexto, mergulhei em papéis antigos acumulados em gavetas, pastas e arquivos. Dispensei comida, preferi nutrir-me da melhor refeição, os recortes e as anotações captadas em momentos de exaltação intelectual de diversos autores. Logo estava o Barão de Itararé: “Precisa-se de boa datilógrafa. Se for boa, não precisa ser datilógrafa”. Depois, este ensinamento sob medida para as angústias nacionais: “Se tempo é dinheiro, paguemos nossas dívidas com tempo”; gostosa irreverência: “Quanto mais conheço os homens, mais gosto das mulheres”; e esta hilariante estorinha curta: “ – Garçom, a sopa está demorando muito. – Claro, o senhor pediu sopa de tartaruga...” Estimulado pelo bom astral, fui adiante e penetrei em minha coleção antológica de Nelson Rodrigues. O mesmo encanto de sempre com a criatividade do bravo tricolor. De babar, quer ver? “A ficção brasileira é cega para o cio nacional”; “A pior forma de solidão é a companhia de um paulista: “O que é a obra de Guimarães Rosa senão uma pirâmide de confeitaria?”; “O prazer estético equivale ao orgasmo de uma cotia do Campo de Santana”. “O que impressionava no Abdias era o olhar de negro acuado, prestes a ser caçado a pauladas”; “O psicanalista é uma comadre bem paga”. “Se todos conhecessem a intimidade sexual uns dos outros, ninguém cumprimentaria ninguém”; “No Brasil, o flagelado vende a filha por um pedaço de rapadura”. Nelson, ainda: “Um dos achados da sociedade capitalista é mulher bonita, pobre e voraz”; “Fez um gesto tão largo que parecia abranger desde o Presidente da República até o matamosquito”. E esta observação muito sua: “De repente, durante o

jogo do Brasil x União Soviética, o zagueiro russo parou no meio do campo. Devia estar pensando no adultério de Anna Karenina”. “Sem fé não se chupa nem um chica-bom”; “O brasileiro é de uma religiosidade profunda. Conheço um sujeito que tem cinco religiões”. Nelson não acaba. Dele, expressões que ficaram famosas como “víbora de túmulo de faraó”, “saúde de vaca premiada”, “remador de Ben-Hur”, “lacraia de bulevar”, “furor de búfalo de Marajó”, “paciência de cambaxirra”, “um rútilo epiléptico”, “obstinação de corvo de Allan Poe”, “senhoras, babás e crianças tão inconscientes como um bodinho de charrete”, “alegre como um pardal da manhã”. Enfim, dezenas... Este trecho em que Nelson comenta, assombrado, a receptividade de sua peça Perdoa-me por Me Traíres: “Do primeiro para o segundo ato, aplausos; do segundo para o terceiro, aplausos. Ao final do terceiro, vaia violentíssima. Grã-finérrimas subiam nas cadeiras e assoviavam feito apaches. Meu texto não dizia um único palavrão. Quem dizia os palavrões era a plateia. No camarote, o vereador Wilson Leite Passos puxou um revólver. E, como um Tom Mix, queria, decerto, fuzilar o meu texto. Em suma: eu, simples ator dramático, fui tratado como em filme de bangue-bangue se trata ladrão de cavalos. O público só faltou enforcar-me num galho de árvore���. Em meu aprazível passeio, um maço de recortes avulsos, comentários jocosos e devastadores: “Tantas eram as autoridades presentes ao casamento da filha do deputado que, em vez da marcha nupcial, deviam ter executado o Hino Nacional”. Quando ia concluindo o remexido, encontrei, guardada no meio de um livro, nem sei bem por que, a anotação sobre um antigo hábito oriental, hoje felizmente em desuso, que recomendava ao marido aplicar uma baita surra diária na mulher, com esta cínica razão: “O homem não sabe por que está batendo, mas a mulher sabe por que está apanhando”. Lá fora o vento uivava ainda, a água escorria pelo vidro da janela do escritório, sentia-me em Sussex. Que venham outros feriados. Assim, prometo repartir com vocês novos nacos do miolo do pão do espírito.


Carlos Chagas

O dia seguinte pior do que a véspera

artigos

O

46

u ficamos com o mestre Hélio Fernandes, para quem no Brasil o dia seguinte sempre consegue ficar um pouquinho pior do que a véspera, ou com o Tiririca, aquele do pior não fica. Alternativas inexistem para essas duas evidências. A CPI do Cachoeira vai devagar, quase parando, em especial depois que o Supremo Tribunal Federal, intrometendo-se em questões do Legislativo, suspendeu o depoimento do bicheiro. Pode ter sido legal a decisão do ministro Celso de Mello, mas lógica, jamais. Afinal, a oitiva de Carlinhos Cachoeira marcaria o real início dos trabalhos da CPI. No rol dos malfeitos, não faltou o gesto do presidente da CPI, senador Vital do Rego, negando ao advogado de Cachoeira acesso aos documentos arrolados contra ele. Afinal, o direito de defesa só pode ser exercido quando se conhece a acusação. Tem mais, em termos de distorções: em vez de centralizar sua ação em torno de Cachoeira, mesmo sem o depoimento dele, para apurar suas ligações espúrias com políticos, governantes e empresários, a CPI faz do Procurador-Geral da República seu alvo principal. Por quê? Por não haver denunciado o senador Demóstenes Torres em 2009, mas apenas agora, em 2012. Só isso? Nem pensar. A Comissão da Verdade começa dividida e sem saber para onde vai. Um dos seus sete integrantes, José Carlos Dias, defende que as investigações se estendam a quantos praticaram crimes de tortura, sequestro e assassinato, quer dizer, não apenas os agentes do Estado, durante a ditadura militar, mas também o outro lado, isto é, os envolvidos em atos

terroristas. Já seu colega, Paulo Sergio Pinheiro, chama publicamente de bobajada essa sugestão, sustentando que os terroristas já foram julgados, condenados e punidos. Não param aí os bate-cabeças. Tanto a CPI quanto a Comissão da Verdade adotam a prática obscura de realizar sessões secretas, sonegando à sociedade o conhecimento das apurações. Ambas as atividades precisariam transcorrer às claras, acompanhadas pelos meios de comunicação. Seus responsáveis preferem agir na sombra, como cidadãos acima do bem e do mal. Acresce que o Conselho de Ética Pública da Presidência da República acaba de produzir uma censura ética a Antônio Palocci. O que será essa suposta punição? O ex-ministro estará morrendo de rir ao tomar conhecimento da inócua decisão. Deveria no mínimo ter suas lambanças encaminhadas ao Ministério Público, para providências, acusado de traficar influência e amealhar milhões em atividades pouco claras de consultoria a empresas com as quais se relacionou enquanto titular da Fazenda. Em suma, trapalhadas e interesses partidários desmoralizam as iniciativas do poder público nas suas três esferas, ou seja, Legislativo, Executivo e Judiciário. Pior não fica, ou o dia seguinte sempre consegue ficar um pouquinho pior do que a véspera.  

ESQUECIDOS OU DISCRIMINADOS? Pedro Simon, Paes de Andrade e Paulo Brossard foram apenas citados bissexta e meteoricamente. Roberto Requião, Jarbas Vasconcelos e Fernando Lyra, nem isso. Fala-se apenas dos vivos, na sessão solene realizada no Congresso pelos 46 anos de fundação do PMDB. Foi como se não tivessem contribuído muito mais do que os oradores da cerimônia para a afirmação do partido nos anos de chumbo. Os atuais dirigentes fizeram questão de ignorar os históricos companheiros dos tempos da resistência, deixando de convidá-los para discursar e até comparecer. Em vez deles, reais representantes do partido que derrubou a ditadura, falaram figuras como... (cala-te boca).


José Alberto Couto Maciel

Apenas um sonho

N

aritgos

o início era um jantar importante e ao entrar cumprimento um ministro de Estado. – Como vai, ministro? – Não, por favor, não me chame mais de ministro. Uma nova legislação excluiu a configuração do cargo. A partir desta data só devo ser chamado pelo meu nome, sem qualquer “carteirada” antes dele. Mais à frente encontrei um nobre parlamentar que já estava bebendo sua terceira dose antes da refeição: – Como passa, Excelência? – Maciel, você não sabe? No Brasil, deputado e senador não podem mais ser chamados por Excelência. Todos são iguais, sem distinção pelo cargo. Por favor, chame-me apenas de Gilberto. Dez dias depois viajo de Brasília para São Paulo. Na fila de ingresso no avião encontravam-se várias autoridades, que, surpreendentemente, não entraram antecipadamente no avião. Nos primeiros bancos havia oito poltronas vazias, sendo que diversas autoridades influentes conversavam sobre problemas nacionais, não aceitando o chamamento da empresa aérea para que participassem daquele voo nos lugares reservados. Era uma cortesia, dizia o comissário, mas respondiam às autoridades: – Não, nós pagamos igual aos demais e não temos o direito de usar do nosso cargo para viajarmos com regalias sobre as quais não temos nenhum direito. Estranhei aquelas últimas atitudes e pensei mesmo que alguma coisa diferente estava acontecendo, eis que, na fila do taxi, quando de nossa chegada , encontrava-se, logo atrás de mim, um funcionário da Presidência da República, pessoa por demais co-

48

nhecida. Fiquei novamente surpreso e iniciei um papo com ele: – Como está, ministro? E o seu carro oficial? – Não, meu filho, sou ministro apenas oficialmente, lá em Brasília; aqui vim passar dez dias de férias, e não posso utilizar do dinheiro público para pagar minhas regalias. Sou apenas um cidadão comum, com encargos públicos, o que já me honra muito. Entrei no taxi e fui para o hotel, pensando como tudo tinha mudado. O país era outro. Existiam homens que, pela sua honradez, conhecimento e senso político, eram chamados para cuidar do Estado, outros que, por uma vontade interna, queriam fazer as leis e representar o povo, tudo em razão de um sentimento nato de trabalhar para o bem comum. Esses homens, independentemente de suas funções, queriam continuar como seres humanos, contentando-se com a vaidade decorrente de suas ações, com o poder inerente ao cargo, mas mantendo perante os demais a mesma postura e o mesmo condicionamento de pessoas iguais, de acordo com o próprio texto constitucional existente. Pois não é que, repentinamente, acordo com minha mulher dizendo: – É melhor você se apressar para chegar ao aeroporto mais cedo, caso contrário, jogam sua reserva no chão, pois hoje é dia da revoada de políticos e eles sempre têm a preferência da empresa, mesmo sobre os que pagam. Beijei minha mulher, no aerporto cumprimentei efusivamente dois ministros e três excelências, e, como bom brasileiro, corri para garantir meu lugar na aeronave.


Paulo Castelo Branco

Guia turístico

Artigos

A

50

visos não faltam aos turistas por todas as partes do mundo. Na Europa, são comuns os alertas aos visitantes a respeito dos batedores de carteira e ladrões de bolsas e máquinas fotográficas. Quem viaja sabe que deve manter seus pertences colados ao corpo, não sendo raro o golpe da fotografia, no qual gentis nativos se oferecem para captar a melhor imagem do turista. Entregue a máquina, lá se vai ela nas mãos do pilantra que monta em sua moto e foge. Por aqui, os problemas são maiores, e os cuidados devem ser redobrados. Turistas devem ser alertados sobre os golpes praticados na cidade, os quais poderão surpreendê-los, tornando o passeio uma decepção. No início do mês, uma advogada colega de escritório tomou prejuízo com o esquecimento de seu iPhone no banco traseiro de um táxi. O fato é corriqueiro na vida das pessoas atarefadas em suas atividades, mas que pode ser reparado, de acordo com o que relatam passageiros de cidades como São Paulo e Belo Horizonte. Nestas cidades, é comum que taxistas procurem hotéis ou outros pontos de referência para devolver compras, aparelhos ou documentos esquecidos em seus veículos. No caso, a distraída advogada pegou um carro no ponto da Justiça Federal. Indicou o destino e manteve conversa com outra colega que a acompanhava. Depois de pagar a corrida e pegar o recibo, saiu do táxi deixando o celular, seu importante aliado no trabalho. Imediatamente, ainda vendo o carro se deslocar na avenida, acionou outro aparelho para pedir ao motorista a devolução do telefone. A campainha tocou por várias vezes para, afinal, a chamada cair na caixa de recados. Solicitou ao motorista que telefonasse para o número indicado, e aguardou, impaciente, a ligação que não chegou.

De posse do recibo, telefonou para a cooperativa indicada no papel timbrado e a cores. A atendente informou que os dados anotados não eram de veículo cadastrado na entidade. Gentilmente indicou outra cooperativa que poderia ter o táxi cadastrado. Na cooperativa, a atendente informou que também nela o táxi não era cadastrado. Orientou que fosse procurado o serviço de concessões da Secretaria de Transportes. O atendimento foi imediato e eficiente. O veículo estava cadastrado e os dados corretos. A atendente forneceu o nome e o telefone do motorista. Esperançosa e grata pela eficiência do serviço público, a colega telefonou para o número indicado. A pessoa que atendeu disse que não conhecia a pessoa procurada. Considerando que a possibilidade de reaver o aparelho era remota, acionou a operadora e bloqueou a linha e o telefone, assumindo o prejuízo e sabendo que, em segundos, um técnico de feira desbloquearia a fantástica máquina. Este relato demonstra que além do deficiente serviço público de transporte, não podemos confiar em recibos, faixas com número do veículo, foto do motorista, número da permissão e placa do táxi. Nada disso servirá para reaver objetos ou, até mesmo, informar às autoridades crimes que possam ser cometidos em veículos e motoristas piratas que circulam pela cidade sem fiscalização que, se feita nos pontos de taxi, poderia evitar muitos dissabores. Aos turistas que aqui chegarem, especialmente na Copa das Confederações e do Mundo, fica o aviso: não se pode confiar nas informações que estão estampadas nos carros parados nos pontos de atendimento aos usuários. Se quiser ter segurança, use o telefone da cooperativa, mesmo que o táxi esteja à sua frente: é mais seguro.


Uma história que serve de lição para toda a vida

gran curso

E

52

sta é uma história real. Acredito que ela transmite importantes lições de vida, como a importância do trabalho, da determinação pessoal, do pensamento positivo, da crença em valores familiares, religiosos e morais, que constituem a base para a formação da personalidade. Sobretudo, ela mostra que o sucesso não se conquista com a simples espera de intervenção divina ou com mera ajuda da sorte. Muito pelo contrário, ele depende de muita obstinação e resulta de muito sacrifício e até mesmo de muito choro e muita dor. O que vou contar neste artigo é a minha experiência pessoal, que espero contribuir, de alguma forma, para o sucesso de quem luta para conquistar seu lugar ao sol, tal como aqueles que estão trilhando a árdua caminhada do concurso público. Eu sou o protagonista dessa história, que vou partilhar com alguém pela primeira vez, passados mais de 30 anos. Com 12 anos de idade, comecei a trabalhar com meu pai, como servente de pedreiro, ajudando a levantar casas em Ceilândia, na construção do Setor O. Portanto, os fatos aqui narrados ocorreram há exatos 37 anos, quando José Wilson Granjeiro era um adolescente pobre, filho de migrantes do Rio Grande do Norte que deixaram a vida no sertão nordestino para tentar a sorte na capital do país. A família era grande: pai, mãe e sete irmãos. Qualquer ajuda na renda familiar era muito importante para a nossa sobrevivência. Por isso, lá fui eu ajudar o pedreiro Zuza em sua lida diária com cimento e tijolo. Aos poucos, ajudamos a erguer a cidade satélite onde fomos morar depois de desalojados da favela da Vila Esperança/Núcleo Bandeirante e despejados no mato que mais tarde viria a constituir a promissora Ceilândia. Era um trabalho duro para um garoto, mas eu não reclamava. Minha tarefa era virar a massa de cimento que meu pai usaria para assentar os tijolos, e eu me empenhava não apenas para ajudá-lo, mas para fazer o melhor possível. Sem falsa modéstia, esse é um traço de minha personalidade que tenho desde o berço. O esforço era grande e exigia muito de mim, fisicamente. Afinal, meu corpo de homem nem sequer estava formado! Na verdade, meu físico foi moldado nessa rotina pesada, que começava bem cedo, antes das sete horas, e durava a manhã inteira. Por volta do meio-dia, eu trocava os trajes simples de pedreiro pelo uniforme da escola e iniciava outra jornada. Essa, sim, me levaria ao encontro dos meus sonhos, que, eu tinha certeza, um dia se tornariam realidade. O trabalho com meu pai era importante para mim. Eu ganhava alguns trocados, que ajudavam nas despesas da família e ainda compravam material escolar para mim e meus irmãos. Depois da labuta, eu tinha de sair às pressas, ainda todo sujo de massa, passar em casa, tomar um banho e correr de novo para a aula, que começava às duas da tarde, a três quilômetros de distância. Era tudo muito corrido, e acho que é por isso que hoje tenho esse

dom de correr longas distâncias, como a maratona, que tem 42.195 metros. A vida, como vocês devem ter percebido, era difícil, mas eu jamais desanimei. Ao contrário, quanto mais dificuldades eu enfrentava, mais me empenhava para vencê-las. Com 14 anos de idade consegui meu primeiro emprego com carteira assinada, com a ajuda de um primo, como auxiliar de escritório de uma empresa no setor de oficinas de Taguatinga. Passei a estudar de noite, no Centro Educacional 2, que ficava muito longe da minha casa. Saía tarde da escola e precisava caminhar quilômetros para voltar para casa, entre dez e meia e onze horas da noite. Em pouco tempo, ainda menor de idade, eu já era chefe do escritório. Mas seguia a mesma rotina de trabalho e estudo, sempre correndo de um lugar para outro, numa permanente luta contra o relógio. Só quem passa por esse sacrifício pode avaliar o quanto é dura essa vida de trabalho e estudo em plena adolescência. A situação me obrigava a levar marmita para o trabalho, pois não tinha tempo de voltar em casa para almoçar. Eu saía cedo e precisava pegar ônibus para o escritório, já naquela época sempre muito cheio, tal como acontece hoje nos horários em que todos estão indo trabalhar ou estudar. Meu trabalho era numa oficina de manutenção de caminhões da Mercedes-Benz. Eu fazia folha de pagamento, controle de pessoal, pagamento de faturas, registro de pessoas, emissão de nota fiscal, e por aí afora. Na hora do almoço, meu apetite, logicamente, era de leão, pois eu já era um homenzinho bem formado nessa época, graças ao trabalho como auxiliar de pedreiro do meu pai. A marmita, preparada por minha mãe, era um verdadeiro presente para o meu estômago nessa hora. Numa dessas manhãs de ônibus lotado, minha marmita só tinha arroz e ovo. O motorista era o Zezão, conhecido por todos que viajavam naquele horário. A viagem estava normal, até o momento em que o Zezão, para não bater no veículo que ia à frente, deu uma freada brusca e a marmita caiu no chão e esparramou arroz e ovo por todo lado. Foi um espanto geral dentro do ônibus. As moças e os rapazes que iam para o colégio ficaram olhando para mim, incrédulos. E eu fiquei vermelhinho, morto de vergonha, sem saber o que fazer para amenizar aquele vexame. Tive vontade de chorar, confesso, mas não chorei. Não ali, no ônibus, diante daquelas pessoas que estavam com pena de mim. Chorei depois, sozinho, pensando por que aquilo tinha de acontecer comigo. Eu lutava tanto para vencer na vida, trabalhando, estudando, ajudando minha família a sobreviver, passando por tanta dificuldade que eu não tinha nada para comer senão arroz e ovo naquele dia fatídico. Mas, como quase tudo que nos acontece de ruim pode ter um lado positivo, em seguida veio a lição. Aquelas moças do ônibus ficaram minhas amigas e começaram a trazer roupas e tênis pra mim, pois deduziram que eu precisava de ajuda, conforme minha marmita havia mostrado. Depois desse episódio, fiz comigo mesmo um compromisso:


num PDV – Plano de Demissão Voluntária – do governo federal e, depois, pedi exoneração como professor do GDF. No período em que fiquei no serviço público, tirei o máximo proveito do que aprendi. Sempre achei que precisava experimentar de tudo um pouco na vida profissional. Com isso em mente, trabalhei em setores diversos, como de pessoal, de orçamento, de finanças, de material, de licitações, de contratos e jurídico. Eu não pedia para isso acontecer, mas o fato é que iam me colocando nos cargos como se estivessem me treinando para que eu pudesse exercer cargos de direção. Hoje, percebo claramente como o fato de ter passado por tantos setores me ajuda muito a dar minhas palestras e aulas e a escrever meus livros. Domino tanto a teoria como a prática para transmitir aos alunos nos meus trabalhos. A história termina aqui. Com ela, quero demonstrar aos concurseiros que me acompanham que não existe êxito, não existe sucesso, não existe vitória sem muito sacrifício, sem muito sofrimento e muito choro, como disse antes. Às vezes é necessário até mesmo passar por humilhações, como aconteceu comigo. Prova disso está no livro de Eike Batista – O X da questão –, cuja leitura recomendo a todos que me acompanham. Hoje, o empresário é o homem mais rico do Brasil e daqui a pouco será o mais rico do mundo, mas diz que ninguém sabe dos anos em que morou na Amazônia, sob todos os riscos, para chegar aonde chegou. Ele não nasceu bilionário, nem ficou bilionário de um dia pra o outro. Foram décadas de muito trabalho e estudo, aplicando os ensinamentos adquiridos e desenvolvendo sua capacidade de negócios, sempre com visão estratégica, visão que ele chama de 360 graus, do todo, que observa todos os detalhes. É isso que quero passar para as novas gerações de candidatos a concurso público. Não pensem que vão ser aprovados sem estudar, ou só assistindo a aulas, ou apenas quando sai o edital. Não funciona assim. Trata-se de um processo de amadurecimento, de ganho de força e substância, comparável ao que ocorre com o bambu chinês: lança-se a semente e nada acontece durante anos. De repente, em questão de dias, surge um arbusto, que cresce dezenas de metros e fica tão forte que verga mas não quebra com o vendaval. Por quê? Porque tem toda uma base para sustentá-lo. Essa mesma base vocês têm de construir, e de forma consciente. Se não cresceram o suficiente, é porque ainda não têm essa base. Insistam. Insistam, que em pouco tempo se tornarão gigantes, e ninguém conseguirá mais tirar isso de vocês. Será, então, o momento de caminhar em direção ao seu FELIZ CARGO NOVO! J. W. GRANJEIRO Diretor-Presidente GRAN CURSOS (A 1ª e a maior escola preparatória para concursos do país)

gran cursos

nunca, jamais deixaria meus filhos passarem fome nem qualquer tipo de necessidade. Dediquei-me a trabalhar e a estudar como um doido, mais ainda do que já fazia, para que, no futuro, pudesse cumprir essa promessa, nascida de um momento de profunda vergonha, de desespero, mesmo. Num dado momento, comecei a achar que estava pecando, pois meus pensamentos eram voltados apenas para ganhar dinheiro, para “ter as coisas”, como se costuma dizer, para conquistar todos os bens que pudesse. Resolvi, então, me confessar com o padre Antônio, um holandês que tinha voz de tenor italiano e era muito sábio – e que mais tarde celebrou meu casamento, numa cerimônia belíssima, toda cantada por ele. O padre Antônio me tranquilizou. Disse que eu não estava cometendo nenhum pecado, desde que conquistasse tudo honestamente, com meu próprio esforço, sem humilhar ninguém. “Conquiste o seu espaço, o que é seu”, ele me dizia. Com carta branca para buscar os meus sonhos, me senti aliviado. Cumpri a penitência que ele mandou e segui estudando e trabalhando. O resto da história é consequência de tudo que vivi nesses períodos de privação e de esforço para melhorar as coisas. Mais tarde, fui servir o Exército. Me alistei no famoso BGP, o Batalhão da Guarda Presidencial, onde fiquei por dois anos. Persisti nos estudos, pois lá havia um curso supletivo para os soldados, e eu não podia desperdiçar a oportunidade. Quando saí de lá, não quis voltar ao escritório da oficina na Ceilândia, embora a vaga estivesse esperando por mim. Foi quando fiz concurso para o Banco do Brasil e não passei. Naquele fatídico dia, tive o famoso “branco” e fui reprovado. Hoje reconheço que me sentia na obrigação de ser aprovado, porque esse concurso envolvia os conhecimentos que eu mais dominava. Mais uma vez, consegui dar a volta por cima. Logo fui aprovado num concurso para uma instituição financeira privada. Eram apenas cinco vagas, e eu conquistei uma delas, embora fosse o único candidato com apenas o ensino médio, graças àquele supletivo do BGP. Depois, vieram novos concursos públicos. Passei em todos os oito que fiz e comecei minha carreira de servidor, trabalhando na Fundação de Serviço Social do GDF como agente administrativo. Eu havia sido aprovado num concurso federal, organizado pelo extinto DASP, mas optei pelo GDF, que oferecia mais vantagens. Fui trabalhar num almoxarifado, onde pude mostrar meu senso de organização – o lugar estava uma bagunça. Em pouco tempo, eu já era o chefe, comandando quase cem funcionários, muitos deles motoristas já idosos, mas que respeitavam minha liderança e capacidade de trabalho. Ao longo do tempo, fui passando em outros concursos, como o do Hospital Sarah Kubitschek, onde fui chefe de Divisão, chefe de Departamento e diretor. Segui carreira por 17 anos, sempre galgando postos de direção no serviço público, até que entrei

53


Foto: Chico Gadelha

Dr. Márcio Crisóstomo

Uma técnica brasileira ganha o mundo Com pioneirismo e inovação, o cirurgião Dr. Márcio Crisóstomo colocou o Brasil mais uma vez em destaque internacional na área de cirurgia plástica, mais precisamente em Transplante Capilar

capa

A

54

té alguns anos atrás, quem sofria com a calvície e pretendia, de fato, resolver o problema com um Transplante Capilar, esbarrava na falta de especialistas focados exclusivamente neste procedimento e no medo do resultado ficar aquém do esperado, com aspecto artificial, semelhante a cabelos de boneca, o que marcou os procedimentos ralizados nas décadas de 70 e 80. Nos últimos anos, um cirurgião brasileiro, Dr. Márcio Crisóstomo, colocou o Brasil como referência mundial em Transplantes Capilares, desenvolvendo procedimentos e criando uma técnica que permite o transplante de um número maior de fios, revolucionando o tratamento de grandes calvícies. O Dr. Márcio Crisóstomo é médico formado no Ceará e especializou-se em cirurgia plástica no Rio de Janeiro, durante três anos, com um dos mais renomados cirurgiões plásticos do mundo, Ivo Pitanguy.

Há mais de dez anos, durante a pós-graduação com o mestre, o Dr. Crisóstomo despertou seu interesse pela cirurgia de Transplante Capilar e de lá pra cá tornou-se referência no assunto. Desde o início da sua atividade profissional, embora tenha desempenhado várias atividades de ensino, filantropia e de pesquisa, o Dr. Márcio sempre teve como objetivo criar um centro de Transplante Capilar nos moldes dos melhores centros internacionais. Para isso, visitou várias clínicas de referência no Brasil, na Europa e nos Estados Unidos. Importou tecnologia e Know-How e passou a ter dedicação total ao desenvolvimento da cirurgia de Transplante Capilar. Com sua equipe, uma das maiores do país, opera pacientes de todos os estados brasileiros e de vários países, como Argentina, Estados Unidos, Espanha, Portugal, Alemanha e Itália. O Dr. Crisóstomo é Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plática e participa ativamente dos mais importan-


O princípio do Transplante Capilar é bastante simples: os fios da região lateral e posterior da cabeça (área doadora) não caem e, ao serem transferidos para a área calva, mantêm essa característica e tornam-se definitivos. Existem duas formas de retirar os fios da região doadora. Na técnica clássica, é retirada uma faixa de couro cabeludo que é dividida com o auxílio de microscópios em finas unidades foliculares de um a quatro fios, utilizadas no implante. Nesta técnica, uma grande quantidade de fios pode ser preparada e uma cicatriz resulta na região doadora. A outra forma de retirar os fios chama-se Follicular Unit Extraction (FUE), ou extração unitária das unidades foliculares, onde essas unidades são retiradas pelo cirurgião uma a uma com micro-agulhas de menos de um milímetro. Dessa forma, não há cicatriz na região doadora, a recuperação é muito rápida, porém obtemos menos fios do que na técnica clássica. Geralmente o cirurgião domina uma ou outra técnica e as utiliza de forma separada. O que fazemos na nossa técnica é unir os dois procedimentos em uma única cirurgia, ou seja, retiramos a faixa de couro cabeludo e implantamos as unidades na área calva e, no mesmo dia, realizamos a retirada de mais unidades pela técnica FUE em toda a zona doadora acima e abaixo da linha de retirada da faixa. Com isso, obtemos em torno de 20 até acima de 40 por cento mais fios que na técnica clássica isoladamente, poten-

Como surgiu o seu direcionamento para Transplante Capilar? Observamos que o cabelo representa um papel fundamental na estética facial, tendo também um simbolismo cultural e de poder muito forte. Veja como no início os Beatles chamavam a atenção pelo corte de cabelo diferente e imagine a imagem de Elvis Presley sem o seu famoso topete. A perda capilar, seja ela em um jovem que está em formação, seja em uma pessoa de meia idade ou mesmo em mulheres, pode ter repercussão variada do ponto de vista psicológico, muitas vezes afetando as relações sociais e profis-

Dr. Márcio com a repórter da Revista FOCO

sionais. Da mesma forma, o tratamento bem sucedido é extremamente gratificante, tanto para o paciente como para o cirurgião. Tudo isso me chamou a atenção e comecei a me interessar pelo Transplante Capilar durante a residência de cirurgia plástica. A partir daí, o meu interesse foi aumentando paulatinamente. Como não existe uma especialização em Transplante Capilar no Brasil, é comum que o médico residente não tenha assistido a nenhum transplante. No serviço do Prof. Pitanguy, existe um setor de Transplante Capilar onde adquirimos os conhecimentos básicos, porém sentimos que, para se chegar a um nível cirúrgico de excelência, era necessário complementar a formação. Por isso, visitamos várias clínicas de referência no Brasil, nos Estados Unidos e na Europa, onde estabelecemos forte relacionamento e troca de experiências. Tudo isso reforçou a nossa intenção de montar um centro de Transplante Capilar no mesmo modelo dos mais modernos do mundo. Hoje, o centro existe em Fortaleza, mas a demanda de pacientes de todo o país nos fez clinicar nas principais cidades, como Brasília, por exemplo.

Brasília demanda muitos transplantes? Brasília é o centro do poder, e quase sempre, poder e juventude se fundem.

capa

Dr. Márcio Crisóstomo, explica pra gente como funciona essa nova técnica cirúrgica desenvolvida pelo senhor?

cializando o uso de toda a área doadora do paciente. Além disso, preservamos uma faixa de área doadora intacta caso o paciente necessite de uma nova cirurgia no futuro. Em nossa opinião, essa é a melhor opção para calvícies avançadas, já que leva um número bem maior de fios. Descrevemos essa técnica, que chama-se Untouched Strip em alusão à faixa preservada na área doadora, e publicamos em revistas científicas nacionais e internacionais e, em 2012, já temos apresentações dessa nossa padronização confirmadas em congressos de cirurgia plástica e de Transplante Capilar em seis países.

Foto Chico Gadelha

tes congressos sobre o tema como palestrante convidado na maioria deles, já tendo apresentado sua experiência em países como Itália, Áustria e Alemanha. É ainda membro das Sociedades Brasileira, Europeia e Internacional de Transplante Capilar e Membro fundador da FUE Society International. A Revista FOCO conversou com o cirurgião plástico, que acaba de ter sua técnica reconhecida internacionalmente para procedimentos de Transplante Capilar em calvícies mais avançadas e que agora atende regularmente na Capital Federal.

55


É inegável que a presença de cabelo confere um aspecto mais jovial ao homem, e isso traz um perceptível aumento em sua autoconfiança, que pode resultar em tomadas de decisão mais contundentes. Nesse sentido, temos um número crescente de pacientes aqui na Capital Federal. Soma-se a isso o fato de a recuperação ser muito rápida, sem afastar o paciente do trabalho, e ao aspecto natural do procedimento. Brasília possui uma demanda muito grande e não possui um centro especializado em Transplante Capilar. Já tínhamos uma procura consistente de pacientes provenientes da Capital Federal na nossa clínica em Fortaleza e daí a nossa presença permanente na cidade a partir de 2012.

Em que estágio encontra-se o Transplante Capilar atualmente?

Quais são os principais fatores para a obtenção destes resultados naturais? O bom resultado dessa cirurgia depende da equipe, da técnica utilizada e do planejamento, que é fundamental. Podemos traçar um paralelo entre essa atividade e um esporte. Se você observar um time de futebol, por exemplo, mesmo já sendo bom naquela atividade, está sempre em constante rotina de treinos para manter um alto nível de desempenho e de sincronismo. Com o Transplante Capilar é muito parecido. É necessário ter muita dedicação a essa especialidade para, mesmo com as técnicas atuais, obter bons resultados. Essa cirurgia depende muito do senso artístico, no planejamento da linha anterior, na visão espacial da relação entre a área doadora e a área receptora, além de uma percepção

Foto: Marcos Paulo

capa

Podemos dizer que o Transplante Capilar é uma cirurgia que chegou ao estado da arte no que se refere à técnica cirúrgica e naturalidade de resultados. Porém, essa evolução foi longa. Desde as primeiras cirurgias na década de 30, no Japão, passando pela fase de “cabelo de boneca” até que, com a evolução do conceito do Transplante Capilar nos últimos 20 anos, o uso dos microscópios no

preparo das unidades e a realização de cirurgias de grande número de fios, os resultados ficaram cada vez mais naturais. Atualmente, um Transplante Capilar feito pelas melhores equipes e com as técnicas mais atuais oferece resultados praticamente imperceptíveis. Claro que esses resultados são variáves de acordo com o caso.

Dr. Márcio supervisionando o preparo das unidades foliculares por sua equipe de cirurgia 56

de evolução futura da calvície e de um volume cirúrgico constante. Existem excelentes profissionais no Brasil, inclusive com destaque no cenário internacional.

O senhor desenvolve trabalhos de pesquisa na área e tem apresentado esses resultados fora do país, certo? O que ocorreu foi a necessidade de irmos além do procedimento, em nível bioquímico. Em toda cirurgia de transplante ocorrem alterações celulares, que em conjunto são conhecidas como isquemia e reperfusão e que podem influenciar na sobrevivência dos enxertos. Como não havia um estudo específico sobre essas alterações em Transplante Capilar, realizamos um mestrado com dissertação sobre o tema. Estudamos o uso e efeito de antioxidantes no Transplante Capilar e a sua repercussão em nível celular. Este trabalho foi publicado em uma importante revista na Inglaterra. Além disso, desenvolvemos uma monografia para ascensão a Membro Titular da SBCP, onde comparamos duas técnicas de Transplante Capilar. Uma delas não era muito conhecida no exterior e este trabalho foi publicado tanto na Revista Brasileira de Cirurgia Plástica como na


Jantar de gala do Congresso da Sociedade Europeia de Transplante Capilar, juntamente com colegas de seis nacionalidades (França, Estados Unidos, Suíça, Japão, Índia e Bélgica)

Como essa experiência internacional tem influenciado a sua conduta? Além de vários bons colegas no Brasil, devido à nossa constante participação em congressos internacionais, temos colegas e amigos em vários países, como Estados Unidos, Japão, Itália, Espanha, Austrália, França, Suíça, Índia, Turquia. Isso tem sido muito importante, pois podemos discutir casos difíceis e trocar experiências. Um dos frutos dessa rede de relacionamentos foi o convite para fazermos parte do quadro da FUE Society International, quando participamos da reunião inaugural, realizada recentemente em Amsterdam/Holanda, como membro fundador. Essa sociedade tem como objetivo estudar e desenvolver a técnica Follicular Unit Extraction, onde o Transplante Capilar é realizado sem cortes. Essa técnica tem crescido muito na última década nos Estados Unidos

e na Europa e tende a crescer também no Brasil, devido às suas características minimamente invasivas. Existe um pequeno grupo de profissionais espalhados pelo mundo que se dedica à evolução da cirurgia capilar em altíssimo nível. Temos uma satisfação muito grande de fazer parte dessa equipe.

O que um paciente precisa procurar em um especialista para a realização de um Transplante Capilar? O paciente que for se submeter atualmente a um Transplante Capilar deve procurar um cirurgião plástico que se dedique ao máximo a esse tipo de cirurgia, que tenha uma equipe adequada, sincronizada e com boa experiência, pois a equipe leva alguns anos para ficar em total sincronismo e o volume cirúrgico é fundamental nesse processo. Referências do meio médico e principalmente de outros paciente operados e satisfeitos, podem valer mais que qualquer outro parâmetro. A escolha da equipe é importante desde a primeira cirurgia, pois um procedimento mal indicado ou conduzido pode prejudicar a evolução do caso e a realização de cirurgias subsequentes.

E para terminar: quais as etapas a serem percorridas para um paciente realizar essa cirurgia com o Dr. Márcio Crisóstomo aqui em Brasília? Durante muitos anos operamos pacientes de vários estados do Brasil em nossa clínica de Fortaleza. Na sua maioria, viram os resultados naturais e com muito volume em amigos já operados. Esses pacientes ou viajavam a Fortaleza para uma consulta ou, muitas vezes, enviavam fotos para nossa análise preliminar e, posteriormente, após toda a avaliação médica necessária, o procedimento cirúrgico era agendado. Hoje, como temos atendido regularmente na Capital Federal, o paciente pode realizar uma avaliação pessoal conosco na clínica que atendemos no Lago Sul e agendar sua ida a Fortaleza apenas para o procedimento cirúrgico, necessitando permanecer normalmente apenas três dias na cidade. A realização de um consultório especializado em Transplante Capilar facilita muito para o paciente que pode tirar todas as suas dúvidas pessoalmente e ter um planejamento global personalizado para o tratamento de sua calvície.

capa

principal revista internacional de Transplante Capilar. Essas publicações foram fundamentais para os convites para apresentações internacionais e já há alguns anos participamos do quadro científico de vários congressos de Transplante Capilar.

57


Paisagens impressionantes

Deserto do Atacama Chile

mara amaral

O

58

Deserto do Atacama é conhecido como o mais árido do mundo. Ao norte do Chile, abriga regiões onde jamais houve registros de chuvas. A umidade relativa do ar é tão baixa que a nitidez com que se pode observar o céu fez com que o lugar se tornasse o melhor do mundo para observações astronômicas. Sua extensão abriga um cenário único, com inúmeras atrações naturais. Determinadas regiões se assemelham a cenários de ficção científica, assim como um terreno lunar, ou até mesmo de Marte. O último filme do personagem James Bond – 007 Quantum of Solace – foi filmado nos arredores da cidade de Antofagasta, no deserto do Atacama, localizada a 1.368km ao norte de Santiago. Estrelado pelo ator britânico Daniel Craig, mostra as paisagens impressionantes. Outras áreas abrigam lagoas coloridas, salinas, gêiseres, vulcões, vales verdejantes e canyons, por onde passam riachos de água cristalina. Há também legados históricos e arqueológicos, e podem ser encontradas ruínas de civilizações antigas, múmias etc.

A antiga igreja SÃO PEDRO DE ATACAMA Situado a 102km de Calama, o povoado é um oásis em meio ao deserto, onde há intensa atividade turística, e seus habitantes pertencem a antigas etnias indígenas. É ponto de encontro de viajantes do mundo inteiro. As ruelas locais oferecem artesanato variado, com muitas bancas, vendendo até mesmo ervas usadas no combate ao “mal da altitude”, comum em lugares com cerca de 4.000m, como El Tato. Diversos pubs e restaurantes completam o charme do lugar.


Diário de uma viagem – DEPOIMENTO

Por: Viviane e Marcelo Quadros Soares “Aventura, conforto e paisagens cinematográficas: foi o que encontramos no Deserto de Atacama, no Chile. Uma região que poderia ser somente árida e inóspita, mas que os chilenos transformaram em oásis para o deleite de quem procura o turismo incomum. Com empatia e profissionalismo, desmistificaram o calor, transformando-o em atitudes calorosas, deixando-nos tão à vontade que por alguns momentos nos fizeram sentir em casa, no meio do deserto. Nosso passeio de seis dias começou em 10/04/12, quando saímos de BH, passamos por SP e seguimos para Santiago. Chegamos tarde e por isso dormimos no Hotel Holliday In, a 20m da porta de desembarque do aeroporto, uma mão na roda, pois no dia seguinte partiríamos às 8h15. A viagem de Santiago a Calama durou cerca de duas horas. Durante todo o voo, avistamos a Cordilheira dos Andes e o rico deserto nu, com suas pequenas pintas ou pontos de extração de cobre, especialmente. A região também é rica em nióbio, um importante e valorizado mineral. Chegamos a Calama por volta das 10h e um motorista do Hotel Explora (Larache) nos aguardava. Cidade-base para as mineradoras, Calama situa-se no extremo norte de Santiago, próxima à tríplice fronteira Chile-Argentina-Bolivia. Do aeroporto até o povoado de São Pedro de Atacama, passamos por cenários que se alternavam entre montanhas e o deserto de Atacama, conhecido como um dos locais mais secos do mundo. A viagem durou 1h10. São Pedro de Atacama é um povoado situado a 2.500m de altitude, ao qual se chega por meio de uma rodovia muito bem pavimentada e sinalizada (consequência do investimento em infraestrutura de longo prazo feito pelo governo do Chile. Os

acessos internos de São Pedro de Atacama são de terra batida e a cor predominante, tanto dos muros quanto das casas e do comércio em geral, é o marrom, na tonalidade de terra seca. O artesanato local é muito rico, colorido e representativo de tudo o que se precedeu à civilização atacamenha. 1º dia: Chegamos ao hotel por volta das 12h, almoçamos e já definimos o primeiro passeio para a parte final do dia. Às 16h seguimos para o povoado de Toconao e em seguida fomos para o Salar de Atacama. O Salar tem aproximadamente 80km de extensão e 50km de largura. É um parque ecológico que abriga cinco espécies de flamingos, com predominância do flamingo andino. Ponto máximo da visita ao Salar de Atacama é acompanhar o pôr do sol. Na medida em que a luz vai se tornando escassa, há uma grande distinção de cores, tendo ao fundo os picos nevados do Atacama. 2º dia: Saímos às 8h para uma caminhada de aproximadamente 3h30 dentro de um canyon. A vegetação é árida, com destaque para os cactos, que são numerosos na faixa de altitude entre 2.800 a 3.500m. No vale do canyon há abundância de vegetação margeando a corredeira de água quente (25ºC) oriunda de fontes vulcânicas. Esse passeio se chama Guatin. Retornamos ao hotel para o almoço e depois de um breve descanso seguimos para outro ponto do canyon, para então descermos margeando a mesma corredeira. Nesse dia, por incrível que pareça, choveu naquele ponto da caminhada. Curiosidade: na faixa de terra do altiplano chileno, superior a 4.000m, chove dez vezes mais do que no deserto de Atacama, que está situado a 2.500m. 3º dia: Fizemos a caminhada que liga os povoados de Machuca a Rio Grande. Altitude de 4.000m em descida para o Rio Grande, que se encontra na faixa de 3.300m. Foi uma caminhada de 16,5km e durou boa parte do dia, aproximadamente seis horas, além de quase quatro horas (ida e volta) de deslocamento de carro. Novamente, abaixo dos 4.000m, in-

mara amaral

Viviane e Marcelo Quadros Soares curtiram intensamente a viagem ao deserto

59


mara amaral

Cume do Cerro Toco, a 5.620 metros de altitude, de onde pudemos avistar parte do altiplano boliviano

60

gressamos em outro canyon e nele percorremos tal distância. 4º dia: Como nosso objetivo era ganhar altitude para melhorar e acelerar o processo de aclimatação, fomos para a caminhada chamada Kulamar, entre 4.000 a 4.300m, que também durou todo o dia. Nessa exploração, caminhamos pelas bordas de dois salares de grande altitude, situados no altiplano chileno: Salares de Capur e Talar. Avistamos vicunhas selvagens, que são animais primos das lhamas. 5º dia: Como tivemos boa aclimatação, fomos liberados para subir acima dos 5.000m. Decidimos subir a montanha chamada Cerro Toco, com 5.620m. O trekking durou quatro horas e a vista do cume nos permitiu ver o altiplano boliviano, os Andes, bem como toda a extensão do vasto, árido e plano deserto de Atacama. Imperdível! Para finalizar, o hotel é de categoria cinco estrelas para turismo de aventura, com excelente atendimento, quarto muito confortável (destaque para o chuveiro, que é estilo panelão!). Todos os passeios são acompanhados por guias bilíngues. O chef de cozinha é excelente, os pratos são requintados e ao mesmo tempo balanceados e saudáveis. Bebida à vontade, bons vinhos e destaque para o suco chirimoya, que acreditamos ser algo muito próximo da fruta do conde.

Salar de Atacama Email: maraamaral2002@hotmail.com


pedro gordilho 62

Provence (II) Mont Ventoux


Não se pode perder esse grandioso desafio. Subir o Mont Ventoux e se deixar encantar pela visão de 360 graus que domina o Vale do Rodano e o Plateau do Vaucluse

Cenário deslumbrante

pedro gordilho

C

om seus 1.909 metros de altura, o gigante da Provença, classificado pela Unesco como reserva de biosfera, não rivaliza seguramente com o Monte Branco (Le Mont Blanc). Mas sua situação solitária, seu perfil de pirâmide egípcia, seu cume coberto de neve no inverno e coberto de pedras calcárias nas demais estações como que vestem seu majestoso ponto de referência sobre toda a Provença rodaniana. O percurso, de si, já é um prêmio para quem aceita o desafio. Primeiro Bedoin, vilage charmosa, pendurada numa colina. Conservou suas ruas pitorescas que sobem em direção à Igreja, de estilo verdadeiramente jesuíta. Depois, Saint-Estève, já possibilitando uma visão espetacular sobre os bordados de Montmirail e o condado, à esquerda, sobre o plateau de Vaucluse.

63


pedro gordilho

Segue-se Le Chalet-Reynard, ponto de encontro dos esquiadores de Avignon ou de Carpentras. Na floresta, aos pinheiros sucedem as faias e os carvalhos, depois uma série interminável de cedros. A vegetação provençal faz sua aparição: as vinhas, as cerejeiras, as oliveiras, uma vista exuberante de Vaucluse e, ao longe, a montanha do Luberon. O panorama visto do alto do monte Ventoux é inestimável. O cume do monte ventoso é ocupado por uma estação de radar e, ao norte, por uma torre. Desvela-se, aí, panorama de rara beleza: do maciço do Pelvoux aos Cevennes, passando pelo Luberon, a montanha Saint-Victoire, as colinas do Estaque, os Alpilles, o Vale do Rodano, e, mesmo em algumas épocas do ano mais claras, o Canigou. Começa a bela descida pelo Mont Serein. O panorama, vasto, expõe os bordados de Montmirail, a margem direita do Rodano e os Alpilles. Malaucéne. Sua igreja fortificada, construída no século 14 no lugar de um prédio romano, vale o desvio: nave de estilo romano provençal e belas boiseries enfeitadas com instrumentos de música.

64

Vinhedo em Gigondas

OS VINHOS DA REGIÃO

Finalmente, ao final desse circuito de cerca de 80 quilômetros, Lebareloux. Pitoresco burgo com ruas singulares, dominado pela alta silhueta de seu castelo. É um vasto quadrilátero, com torres redondas, datado do século 12. Sede de vários domínios feudais sucessivos, incendiados no curso da Segunda Guerra Mundial e depois restaurado. A visita permite descobrir a capela, a sala da guarda, depois salas que recebem exposições de arte contemporânea.

Gigondas (pronuncia-se o s) fica no sapé dos morros Dentelles de Montmirail. A maioria dos vinhedos fica em encostas de calcário e argila, que se elevam até 400m. Os cortes baseados em Grenache têm estrutura mais sólida, deixando seus vinhos mais firmes e longevos. Vacqueiyras (pronuncia-se o s) é a cru mais recente do Ródano. A Grenache é a cepa dominante, gerando um vinho rico e encorpado, devendo ser consumido, no máximo, em seis anos. Côtes du Ventoux. A mais jovem denominação da região. A altitude proporciona clima mais frio que a média, gerando vinhos frutados. Devem ser consumidos jovens. Côtes du Luberon. Status de AOC alcançado a partir de 1988. Perfil semelhante ao de Côtes du Ventoux, ao que se adiciona o fato de estar em local mágico da Provence. Os tintos são leves, frutados, em que pese, ocasionalmente, apresentarem mais peso e estrutura. Coqueteis marcantes da região: Myro (crème de mure, amora, com vinho tinto), Monaco (cerveja com licor de grenadine, romãs e soda limonada), Le Tango (cerveja com licor de grenadine).


Ponto culminante

RESTAURANTES QUE SE RECOMENDAM L’Autre Côte Du Lavoir (St. Didier, ao lado de Pernes-les-Fontaines). Gratin de fromage de chèvre purée de pois cassé. Poisson (loup), jus de citron et gingembre. Vinho Côtes de Ventoux Domaine de Fondrèche. Simples, terrasse, rápido, atento, uma agradável surpresa. Le Brin d’Olivier (4 rue du Ventoux. Vaison la Romaine, village próxima. Tel. 0490287479). Pôélee de champignons du moment aux fines herbes et son oeuf poché. Duo de bar et gambas rôti sur tian d’ aubergines fondantes à la fleur de Thym. Fondant chocolat aux éclats de noisettes sauce caramel. Vinho Gigondas 2007. Domaíne de la Fourmone. Cervée Fauquet. Bem cuidado, atento, mesa impecável. Um autêntico restaurant de charme. Dame l’Oie (56 rue Troubadour Durand.

Pernes-les-Fontaines. Tel. 0490616243). Feuilleté de St. Jacques en fondue de Poireaux. Cuisse de Lapin rôti au four saveur lavande. Délice aux cerises. Vinho Vacqueyras Domaine Ondines Rhône 2007. Uma família inteira envolvida com a excelência à mesa. Salão elegante, serviço atento, mesa brilhante. Referências bibliográficas Les plus beaux détours de France, 2007, Michelin. Provence mediterranée, nº 36, agosto 2008. R. Moreaux, La Provence, realization Sté PEC, 1997. Balades en Provence nº 11, Automne 2011 Hors-série editée par La Provence, Marseille. Les Années 50 en Provence, Hors série edite pár La Provence, Septembre 2011, Marseille. Provence, Michelin, Le Guide Vert, 2010.


Distúrbios da Vesícula Biliar Por Dr. Plínio Brant – Ilustração: Divulgação

A

colelitíase da vesícula consiste na presença de um ou vários cálculos (“pedras”) na vesícula biliar. Cerca de metade das pessoas tem sintomas, geralmente crônicos, como a cólica biliar – uma dor de moderada a intensa no abdômen superior do lado direito, ao nível do fígado, ou no centro, que ocorre quando um cálculo obstrui a saída da vesícula. Pode durar de meia a cinco horas e, se for severa, é frequentemente acompanhada de náusea e vômito. Outros sintomas incluem indigestão, distensão intestinal (gases) e intolerância a alimentos gordurosos. As complicações dos cálculos vesiculares (a colecistite aguda, a pancreatite aguda e a icterícia obstrutiva) são muito menos frequentes, mas potencialmente graves, e exigem tratamento hospitalar urgente.

CONSULTÓRIO

FATORES DE RISCO

66

O risco de colelitiase é maior no sexo feminino e aumenta com o envelhecimento, gravidez, obesidade, terapia de substituição hormonal, o uso de contraceptivos orais (medicamentos com estrogênio aumentam a saturação do colesterol biliar) e níveis altos de triglicéridos no sangue. Parece consensual que a gordura animal (existente na carne, laticínios, ovos e produtos que a contêm) contribui para a formação de cálculos, pelo que a dieta deve ser pobre em gorduras, especialmente de origem animal. Deve-se consumir leite, iogurtes, queijo e carnes magras e absterse de manteigas, entre outros. A falta de exercício físico também aumenta a probabilidade de formação de

cálculos biliares, enquanto com a prática de exercícios o colesterol é excretado mais rapidamente. Se ainda não é adepta das caminhadas, é o momento de começar.

COMO PREVENIR Beber água ajuda a prevenir a formação de cálculo biliar. Se tiver excesso de peso, perdê-lo será benéfico, mas neste caso deverá obrigatoriamente ser seguida uma dieta para evitar uma crise. Evitar refeições volumosas, alimentos processados ricos em açúcar, farinha refinada e gordura (bolachas, bolos, massas folhadas, salgadinhos ou chocolate, entre outros), álcool, cafeína ou tabaco também é importante para manter longe

as crises e o desconforto. Pelo contrário, deve aumentar a ingestão de alimentos ricos em vitamina C, como os cítricos, o kiwi, as batatas, entre outros, e o teor de fibras da sua alimentação, preferindo pão pouco refinado e aumentando as doses de legumes e fruta. Se seguir todas estas orientações, estou certo de que não só evitará as cólicas dolorosas como se sentirá globalmente muito melhor. Observação: a vesícula biliar é um pequeno saco localizado por baixo do fígado que serve para armazenar e concentrar a bílis produzida nesta glândula e para a enviar para o intestino, ajudando assim na digestão das gorduras.


Viva

O mês dos apaixonados chegou, e nada melhor do que surpreender a pessoa amada com presentes inesquecíveis

São Valentim! Por Karina Jordão – Fotos: Divulgação

N

Namorados

o dia 12 de junho é comemorado o dia dos namorados no Brasil. Essa data foi inspirada em uma tradição europeia que, posteriormente, se espalhou por todo o Hemisfério Norte, como a comemoração do Dia de São Valentim, patrono dos casais apaixonados.

68


O santo celebrava matrimônios mesmo diante da proibição do imperador, que acreditava que homens sem família seriam melhores soldados para servir o exército. São Valentim foi preso e diversos jovens atiravam bilhetes e flores em sua cela para contar que não haviam desacreditado no amor. Somente no século 17, ingleses e franceses começaram a comemorar o dia dos namorados, no dia da morte de São Valentim, 14 de fevereiro. O que poucos sabem é que para o comércio brasileiro, o mês de junho vende menos que o estimado. Já que o dia para os casais é sinônimo de muito amor, sem deixar faltar os presentes, em 1949, o publicitário João Dória criou o seguinte slogan: “Não é de beijos que se vive o amor”, transformando o dia do amor no dia da troca de presentes. Nunca iremos saber ao certo as origens dessa data no Brasil, mas a única certeza que temos é que essa mudança foi um grande sucesso para o comércio brasilei-

ro, tanto é que está aí até hoje, nos fazendo lotar os corredores dos shoppings com um único objetivo: consumir.

QUE SEJA ETERNO ENQUANTO DURE! No mundo, há uma variedade de casais, ambos com sua personalidade, estilo e gosto diferente. Mas eles têm algo em comum: acreditam que namorar é ter sempre o mesmo amigo presente, compartilhando e desfrutando dos melhores momentos juntos, somando as alegrias, diminuindo as ausências, multiplicando as atenções e, principalmente, dividindo igualmente os sonhos, se enamorar. Nesta data tão esperada pelos apaixonados, os motivos não importam, o que vale mesmo é a intenção, o amor e o carinho. Afinal, todo dia é dia dos namorados. E para essa data tão romântica não passar em branco, a Revista Foco traz para vocês excelentes opções de presentes, restaurantes e motéis.

O Boticário Nativa Senses Pack – R$72,99

O bolo dos namorados, Amor aos Pedaços R$60 inteiro e R$8,80 cada

Walu Crocs – R$149 Unidade do biscoito amanteigado Maria de Fátima Cake Designer – R$7

Gargantilha Pimenta Coralli Jóias – R$990

Namorados

Colar Base Collection – R$89,90

69


Bolsa Loggia R$ 209

Café das 5 – O cardápio do dia dos namorados com entrada, prato principal, e sobremesa – R$ 83por pessoa

Solarium SPA – Oferece um programa para casal com 2h de cuidados incluindo esfoliação, massagem, hidratação facial, degustação de vinhos e castanhas – R$ 398

Restaurante La Bonne – Oferecerá um festival de fondue, ao preço de R$55,90 (às quintas, sextas e sábados) e R$51,90 (às terças, quartas e domingos), por pessoa.

Namorados

Espuma de banho 275 ml (vidro) – R$28 e sais de banho 275g (vidro) Casa Maior – R$29. Outros preços sob consulta.

70

Balde de gelo – R$ 99,90 e Kit duas taças Eu Te Amo Uatt – R$ 44,90

Brinco Franja Quatzo Vermelho, Millani – R$ 139,90.

Almofada mania I Love U Tribalista – R$ 66


Regata caveira bordô para Netas de Antônia — ­ R$ 282

Camisa Vail Crepe por Atelie Ruah — R$ 190 Vestido A Lux – R$ 229

Pingente”Coração” em ouro 18 K e jade da Malásia vermelho Vânia Ladeira Designer – preço sob consulta. 212 VIP. Universo Perfumaria – R$184

Bar & Restaurante Liv Lounge – O dia dos namorados será regado por champagne, com um jantar especial Veuve Cliquot e chandon. Na compra de um menu Chandon Brut Rosé (incluindo uma garrafa), o casal recebe de presente um kit com duas taças de acrílico decoradas pelo artista plástico Felipe Jardim.

Namorados

Erótico de Luxo LELO - Preço sob consulta.

Sapatilha Republic Shoes — R$ 90

71


Conjunto Masculino Reebok – R$269,90 e Tênis Mizuno Wave Elixir 7 Pró corrida – R$ 379,90

Camisola Valiser R$ 199,90

Jennifer Lopez LADY Perfumaria – R$ 49,90

Pulseira coração Talento – preço sob consulta.

Namorados

Bar & Restaurante Dudu Camargo, Prato do dia Fratello Uno – Coelho Sensual: Massa crocante, com calda de chocolate, morangos ao kirsh e sorvete de creme com amêndoas douradas – individual R$36,90, média R$41,90 e grande R$46,90.

72

Óculos Prada com lentes azul espelhado e haste emborrachada branca Óticas Diniz – R$876

O Fantasy Motel está de ROUPA NOVA! Festas e pernoites com preços promocionais! Confira no site!


Óculos Versace Óticas Fluminense – R$ 699

Bota estilo Cowboy Belluno — R$ 329

Tênis Freecorner – preço sob consulta.

Conjunto de peças Sergio K – preço sob consulta.

Namorados

Blusa azul masculina VR – R$ 199

73


PAC da Mobilidade Mais de R$2 bilhões serão aplicados nos projetos de conclusão do sistema de transporte do Eixo Sul e da EPTG e de expansão e modernização do metrô

GDF

O

74

transporte público no Distrito Federal dará um salto de qualidade até 2014, quando Brasília receberá jogos da Copa do Mundo da Fifa. Até lá, o setor deverá receber investimento de R$2,2 bilhões, destinados ao DF pelo Governo Federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade Urbana. Além disso, o GDF tem adotado outras medidas para melhorar a mobilidade urbana do brasiliense. Uma delas é a criação de corredores exclusivos para a circulação de ônibus. Também está prevista a revitalização de 16 passagens subterrâneas das Asas Norte e Sul, incluindo a construção de uma ciclovia, acessibilidade e integração com as estações do metrô.  “No nosso governo, transporte público é a prioridade. Estamos conseguindo esses recursos do Governo Federal porque nós fizemos a lição de casa. Tivemos o nosso Plano Diretor de Transporte Urbano e Mobilidade aprovado na Câmara Legislativa depois de 50 anos”, afirma o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz. “O primeiro projeto é a construção do Sistema de Transporte do Eixo Sul, que liga o Gama e Santa Maria ao Plano Piloto. Além do Eixo Sul, vamos investir no Eixo Oeste”, assegura o governador. O terceiro projeto é a expansão e modernização do metrô em Brasília. A qualidade de vida da população, segundo Agnelo, é uma das consequências diretas da melhoria no transporte. “Esses projetos vão beneficiar muito a nossa população, que vai ficar menos tempo dentro de um transporte para ir ao trabalho ou estudar”, reforça. “O tempo gasto hoje será convertido em horas de lazer com a família, mais tempo para o descanso e outras atividades”, completa. Independentemente da Copa do Mundo de 2014, o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) também faz parte do pacote de melhorias para o transporte público previsto pelo GDF. “Vamos fazer essa obra mirando o futuro do Distrito Federal. A Justiça anulou a licitação feita na gestão anterior. Estamos refazendo esse projeto e vamos licitá-lo. Ele terá três etapas: uma etapa do Aeroporto até o final da Asa Sul, a outra até o centro da cidade e depois até o final da Asa Norte”. Faixas exclusivas – A adoção de corredores exclusivos para a circulação de ônibus imprimiu um novo ritmo ao transporte de pessoas. A medida confere mais eficiência e agilidade no deslocamento pelas principais vias da cidade. Na Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB), por exemplo, onde funciona desde o final do ano passado, o sistema permite aos usuários de ônibus, em uma única viagem, economizar 30 minutos de seu tempo. Considerando ida e volta, o cidadão gasta uma hora a menos por dia. O corredor exclusivo atende a 14 mil usuários do transporte coletivo por hora no período de pico, entre 6h e 9h30.

Já na Estrada Parque Taguatinga (EPTG), o tempo de viagem foi reduzido em 15 minutos no trajeto de ida e volta, no trecho de oito quilômetros. O sistema também já está presente nas avenidas W3 Sul e Norte. O cronograma do governo estabelece que as vias do Setor Policial Sul, a Avenida Hélio Prates (em Taguatinga e Ceilândia), o Eixo Monumental, a Estrutural e a Saída Norte serão as próximas contempladas com os corredores exclusivos.   Outra iniciativa – A requalificação das 16 passagens subterrâneas nas Asas Sul e Norte também faz parte do projeto de melhoria da mobilidade urbana no DF. Um escritório paulista de arquitetura ganhou o concurso promovido pelo GDF para escolher a melhor ideia para revitalizar esses locais. O trabalho mistura espaço de convivência a uma ciclovia que ficará no canteiro central do Eixo Rodoviário, atravessando as 16 passagens subterrâneas das Asas Norte e Sul. Haverá ainda estrutura de acessibilidade e integração com as estações do metrô, sem ferir o tombamento da cidade. “Haverá um espaço de convivência mais interessante. A passagem se torna mais convidativa para as pessoas e isso é o que nós queremos: induzir as pessoas a passarem por ali”, afirma o governador Agnelo Queiroz. Enquanto trabalha para construir as novas travessias, o GDF continua realizando os serviços de manutenção das passagens subterrâneas, como limpeza, troca de lâmpadas e complementação de ladrilhos.  Foto: Roberto Barroso


76

casamento


A caminho

do altar Para muitos, o casamento é um dos momentos mais importantes de suas vidas. E para isso, nada melhor que algumas dicas

Por Camila Bocchino – Fotos: Divulgação

casamento

O

mês de maio é conhecido como o mês das noivas. É nessa época que acontecem os maiores eventos voltados para esse público e, por que não dizer, algumas oportunidades também. Casamentos são sempre cerimônias lindas e cheias de significado. Esse é o momento em que os noivos trocam palavras de carinho e amor eterno, sentimentos que eles querem que durem para sempre. Para selar essa união e ainda aproveitar para comemorar com pessoas queridas, muitos deles optam por grandes festas cheias de glamour e animação. Para isso precisam ser levadas em consideração outras coisas, desde o local até a música que será tocada. E depois da festança resta aos noivos relaxar e aproveitar a nova fase. Nessa hora, nada melhor do que uma bela lua de mel. Na hora de escolher o melhor para o seu casamento, toda ajuda é bem vinda. Muitas noivas começam a ter dúvidas sobre o que fazer desde o início da organização dos preparativos. São tantas as opções no mercado de casamentos que fica difícil classificar o que é melhor para o seu perfil. Pensando nisso, a Revista Foco agrupou um pouco de tudo e traz aqui algumas sugestões.

77


O luxuoso salão do Tauá Grande Hotel e Termas de Araxá

casamento

O Espaço

78

Antes de mais nada, é preciso saber onde se casar, quais a opções disponíveis e como se quer que o casamento seja. Para isso, nada melhor do que encontrar o lugar perfeito e que tenha a cara dos noivos. Muitos espaços oferecem e possibilitam várias opções de casamentos e um dos mais tradicionais em Brasília é o Clube Naval. Com salões à beira lago, o clube tem como diferencial uma varanda com grande extensão, que normalmente é usada para cerimônias de casamentos, proporcionando uma mistura de rústico com clássico, não necessitando de muito para se fazer uma decoração no ambiente. Uma novidade nesse quesito são os mini-­ weddings. Febre na Europa, esse tipo de casamento chega a Brasília neste ano. Esse tipo de cerimônia leva o nome de mini por se tratar Recepção de um mini-wedding no Espaço Florativa de uma cerimônia pequena, para aproximadamente 60 pessoas. Na capital, esse tipo de casamento é oferecido pelo Espaço Florativa. Projetado especificamente para esse tipo de evento, abriu as portas em 2012 e já está conquistando os noivos da região. Lá são realizados desde mini-weddings até casamentos para até 160 convidados. Outra opção é levar o casamento para fora da cidade. No Tauá Grande Hotel e Termas de Araxá, os casamentos são inesquecíveis. Os salões oferecem grandiosidade e requinte, além de uma arquitetura única que transforma as cerimônias e festas em acontecimentos marcantes. Um dos belos salões do Clube Naval


Recepções de casamento pela Nativa Festas

A organização Em tempos de tecnologias avançadas, em que tudo ocorre em alta velocidade e o tempo parece passar voando, muitos casais encontram dificuldade em organizar seus casamentos sozinhos. Nessas horas, nada melhor do que contar com a ajuda de um bom organizador de casamentos. Pensando nisso, a Nativa Festas proporciona uma gama de serviços que são disponibilizados para melhor atender aos noivos. Hoje os noivos dividem tudo, desde a lista de convidados até as despesas. Com isso, são estabelecidos os orçamentos, que definem os padrões, estilo, cores, local e valores para a festa, onde tudo é previamente planejado. Os organizadores apontam as opções de serviços de acordo com as especificações dos noivos, tornando o trabalho de planejar um casamento muito mais fácil.

Buffet com tema butiquim, por Renata La Porta

Comidinhas de casamento são sempre o assunto da festa assim que são servidas. Desde os aperitivos até o prato principal, não se pode negar que elas chamam a atenção e todo convidado gosta de comer bem. Essa é uma das grandes preocupações de quem vai casar. “O que vou servir para os meus convidados?” A dúvida só aumenta de acordo com a sofisticação e o tipo de casamento que se quer ter. Felizmente, Brasília conta com vários serviços de buffet de alta qualidade. Um dos mais renomados da capital é o buffet da banqueteira Renata La Porta, que realiza degustações agendadas para cerca de 150 pessoas. Durante o evento, os participantes experimentam opções para coquetel, além de jantar em pequenas porções e sobremesas. Buffet com tema temaki, por Renata La Porta

casamento

O Buffet

79


Prévia da noiva, por Bruno Stuckert

As Fotos Para registrar esse momento único, os noivos sempre procuram os melhores profissionais. Fotos de casamento são sempre glamourosas, sofisticadas e únicas para os casais. Os fotógrafos sempre procuram passar para o papel o jeito de cada casal e seguir o que foi pedido por cada um deles. Em Brasília contamos com grandes profissionais como Bruno Stuckert, Lincoln Iff e Julio Dutra. Para os três, o mais importante é fazer com que os noivos se sintam confortáveis durante as sessões de fotos, que costumam durar de uma hora e meia a quatro, dependendo do que foi pedido pelo casal. Depois das chamadas prévias, chega o grande momento da cerimônia, que recebe uma atenção especial dos fotógrafos, que procuram tornar Prévia da noiva, por Júlio Dutra cada momento inesquecível.

casamento

Os Convites

80

Nada traduz melhor a expressão “venha celebrar conosco esse momento único” do que um belo convite. Ele representa a porta de entrada da cerimônia e o sentimento dos noivos de querer estar perto daqueles que lhes são queridos para celebrar a sua união. Hoje podemos encontrar modelos de convites que vão desde os tradicionais retangulares em tamanho padrão, com envelope de abertura tradicional, em papéis brancos com gramaturas e texturas variadas, fechamento em lacre e impressão em relevo americano, até forrados com tecidos e com tamanhos diferenciados. Uma das mais procuradas do ramo, a Meeting e Co oferece os mais variados tipos de convites e conta também com Os convites podem ser mais tradicionais ou ousados a opção dos personalizados, onde os noivos escolhem desde o material mais básico, como o papel, que pode ser do mais tradicional ao mais inovador, até o tipo de lacre e desenhos impressos no convite. Os convites também servem para dar dicas de como será a cerimônia. Se é mais clássico, se é mais despojado, se é pela manhã, tarde ou noite. Tudo isso ajuda, pois o convite dirá ao convidado como será a cerimônia, e ele irá se preparar para o momento criando uma expectativa adequada.


O Vestido

O romantismo da estilista Débora Morais

Atenção para os detalhes de Fernando Peixoto

Para a noiva, um dos momentos mais emocionantes é a escolha do vestido. Ela, ao lado do seu noivo, é a estrela da noite e todos os olhos e atenções estarão voltadas para ela. O vestido reflete a personalidade da noiva e tem sido apresentado pelos estilistas nas mais variadas formas. Desde os tradicionais com véu e grinalda, além de uma longa calda, até alguns curtinhos e cheios de charme. Enfim, cada noiva acaba encontrando o seu “par ideal” para a cerimônia. Os estilos também variam de acordo com o designer procurado. Débora Morais, uma das grandes estilistas de noivas da capital, conta que seu estilo é mais procurado pelas noivas que procuram peças extremamente românticas, com muita renda, cristal, laços, fitas e tules, que são características marcantes do seu trabalho. Sempre pensando no melhor e mais confortável para as suas noivas, o estilista Fernando Peixoto foca nos detalhes na hora de confeccionar suas criações. Uma das maiores tendências do momento são as pedrarias, que contam com cristais swarovski, de lapidação diferenciada, que faz com que se use menos os vidrilhos, além de muito paetê, que também lembra o brilho.

Sem dúvida alguma, a noiva merece atenção especial no dia do casamento. Tudo nesse dia é voltado para ela e o seu conforto. Para proporcionar um dia mais tranquilo e relaxado, uma opção é recorrer a spas. Cada estabelecimento oferece uma Um dos tratamentos tropicais do SPA Solarium gama de tratamentos especiais. O Solarium Spa oferece as terapias tropicais. Grande novidade no mercado, elas prometem oferecer relaxamento absoluto aos clientes. Dentre as terapias está a Massagem Maracujá Tranquilizante, que é um procedimento que usa as propriedades relaxantes da fruta para combater o estresse. Por meio do tato e do aroma do óleo de maracujá, a pessoa terá uma experiência sensorial única. Com tratamentos assim, a noiva poderá brilhar no seu dia. Para isso ela pode contar, também, com a ajuda de joias feitas especialmente para esse dia. Nessas horas, menos às vezes é mais. Para a Talento Joias, a simplicidade de poucas peças e excelente qualidade não tem erro. Na hora da dúvida, o clássico continua sendo diamantes e ouro branco, acompanhados de pérolas ou não. Tudo também depende do vestido e tipo de festa, além do estilo da noiva, por isso é difícil definir um estilo mais pedido ou uma tendência quando se trata das joias.

As jóias da noiva pela Talento Joias

casamento

A noiva, suas joias e seu dia

81


A lua de mel pode ter destinos tradicionais, como Paris

casamento

A lua de mel

Ou inusitados, como as aventuras no Chile 82

“Enfim sós”, esse é o sentimento que define muitos casais quando eles embarcam na viagem que fecha as comemorações de sua união. Na hora de escolher o destino, os casais devem levar em conta, acima de tudo, qual lugar vai proporcionar as lembranças mais perfeitas para selar esse momento. São várias opções de destinos ao redor do mundo, que vão desde Aruba e Ilhas Maldivas, para aqueles que desejam relaxar, aproveitar as belas praias tranquilas, até Paris, um destino mais tradicional, que exala romantismo em todas as esquinas, tem infinitas possibilidades e diversos pontos turísticos, como museus, igrejas, praças, jardins. Há também o Deserto de Atacama, que vem crescendo nas preferências e, além de ser um lugar com uma diversidade enorme no ecossistema, oferece um clima de dias quentes e noites frias típico da região chilena. Pensando no conforto e nas preferências dos noivos, a Nascimento Turismo realiza os mais diversos sonhos e propõe destinos especiais. Referência no ramo, ela oferece pacotes personalizados e atendimento diferenciado.


Jรก comeu

caviar

caviar?

84


Da redação – Fotos: Fred Dufour

“Não existe quem não goste de caviar: quem não gosta nunca comeu um de boa qualidade”. É com esse tipo de confiança que o empresário Armen Petrossian, herdeiro e presidente da tradicional marca francesa que leva seu sobrenome, quer popularizar na terra do arroz com feijão uma das mais refinadas e caras iguarias, geralmente associada à riqueza, luxo e sofisticação gastronômica. A execução do plano, à primeira vista uma missão quase impossível, já está em curso. A menos de um ano e alguns meses de inaugurar sua loja no shopping Cidade Jardim, em São Paulo, um simpático francês de origem armênia, com seu bigode exó-

tico de pontas, anuncia a abertura de uma nova butique. Agora em maio começa a funcionar a segunda unidade da grife em outro ponto de requinte na capital paulista, o shopping Iguatemi. “Estamos bastante animados”, diz. “Os brasileiros são curiosos e estão abertos a novas experiências”. A aposta e o entusiasmo de Petrossian no país começam a se transformar em lojas. No próximo ano, ele pretende abrir mais duas butiques, uma em nossa Brasília e outra no Rio de Janeiro. E para quem pensava que o Brasil não tinha mercado para a iguaria, Petrossian provou o contrário. “Os brasileiros irão gostar de caviar porque apreciam a boa gastronomia”, diz o empresário. Hoje, os principais mercados da Petrossian são a Europa e os Estados Unidos. Apesar de o Brasil estar atualmente longe de ser um dos maiores compradores de caviar, ele espera que, nos próximos quatro anos, passe a representar 10% da receita da marca. Uma participação significativa quando se considera que a Petrossian é responsável pela venda de 20% do caviar produzido no mundo. Coincidência ou não, o interesse da grife em novos mercados surgiu durante a crise financeira na Europa e se estendeu até Dubai, nos Emirados Árabes, onde também vai inaugurar loja. O executivo nega, porém, que a abertura de novos mercados tenha a ver com uma eventual queda em suas vendas. “Somos muitos tradicionais no mercado europeu”. As parcerias de Petrossian no Brasil são Patrícia Abdalla, filha do multimilionário

caviar

Armen Petrossian, presidente da marca francesa responsável por 30% de toda a produção mundial do produto, aumenta sua aposta no Brasil

85


Toninho Abdalla, e Adriana Tutundjian, esposa do executivo Joseph Tutundjian, ex-presidente da Cotia Trading. Patrícia e Adriana irão ajudar na distribuição do caviar Petrossian em hotéis e restaurantes, além de fazer o planejamento de degustações e palestras. Esse trabalho não visa a apenas aumentar o lucro, mas educar os consumidores da Petrossian, ensinando toda a complexidade do caviar e sugerindo harmonizações. Patrícia é só elogios em relação a Armen. “Ele é um gênio do caviar”, afirma. Cheio de ideias e inovações, ele nunca para. “Entre as novidades que serão lançadas em breve no Brasil, está um aparelho (veja em Foco nas Novidades) que funciona como moedor de pimenta, mas, em vez do condimento, mói caviar seco”. A marca foi fundada em 1920 pelos irmãos Melkoum e Mouchegh Petrossian (pai de Armen), que emigraram para a França depois da Revolução Bolchevique de 1917. A iguaria ficou famosa no pós-guerra e hoje exibe o título de “melhor caviar do mundo”. Segundo Petrossian, não é por acaso que sua grife tem tamanho prestígio. “Somos muito seletivos. Se eu não gosto, não vendo”, diz. A marca trabalha com 24 tipos de caviar, mas a loja local tem apenas dois disponíveis: Baeri Royal e Alverta Imperial. Os preços não são nada acessíveis aos mortais comuns. Uma porção de 30 gramas chega a custar cerca de R$500. Mas Petrossian garante que vale a pena. “Nove entre dez pessoas que provam nosso caviar adoram”. E você, ainda vai conseguir ficar sem experimentar?


Nova era da dermatologia cirúrgica: “Lifting Dermatológico, uma nova opção”

H

á pouco tempo entramos em uma nova era da dermatologia cirúrgica. Estudos descobriram e desenvolveram avanços para tratamentos combinados, que devolvem o ar descontraído e rejuvenescido para olhos e rosto. Trata-se de um arsenal de técnicas associadas que dispensam sedação ou anestesia geral. Isso traz um conforto maior ao paciente, que pode voltar para casa imediatamente após os procedimentos. Ultimamente tem se destacado a associação da cirurgia de pálpebra sem corte, conhecida como eletrofulguração de pálpebras, e a cirurgia de papada por meio da laserlipolise, resultando assim no lifting dermatológico, método com tecnologia de ponta para pessoas modernas, que nos dias atuais não podem ficar afastadas por muito tempo de suas atividades cotidianas. Alternativa para aqueles que desejam um rejuvenescimento de aparência natural, esse procedimento mantém a harmonia estética e melhora aquele aspecto entristecido e cansado proporcionado pelos anos de vida moderna. A cirurgia de pálpebras sem corte é realizada com a utilização de um aparelho que produz calor e este provoca a retração da pele no local, estimulando a formação de colágeno na pele tratada. Já para a cirurgia da papada, utiliza-se um laser americano

que leva à retração da pele e ao derretimento da detestável gordura muitas vezes presente nessa região, obtendo, com isso, uma definição maior do contorno do rosto e melhora da papada. “Hoje, muitos não possuem tempo de sobra, e há uma procura maior por procedimentos rápidos e menos invasivos, sem necessidade de pontos, com tempo de repouso menor, buscando retardar ao máximo as cirurgias plásticas faciais”, explica a especialista em dermatologia cirúrgica Tânia Vilela. “Cada pessoa é única e há uma necessidade de tratamento personalizado, sendo evidente que o resultado e o tempo de recuperação dependem da resposta individual e genética de cada pessoa”, continua a doutora. Os cuidados vão desde a escolha da melhor opção para o caso específico, à técnica cirúrgica do médico na realização dos procedimentos. É possível observar, ainda, que para otimizar os resultados de rejuvenescimento, há a opção de associar outras técnicas, como aplicação de toxina botulínica e preenchedores absorvíveis. Com numerosas ofertas no mercado, é bom lembrar que técnica, conhecimento e a escolha de um profissional capacitado são essenciais para obter um bom resultado. Drª. Tânia Vilela CRM DF - 12016

Dermatologia

Hoje encontramos várias opções de tratamentos estéticos muito eficientes. Variedade é o que não falta, o que precisamos é saber escolher

87


iPad”, comenta Claudia. O novo livro inclui dicas valiosas sobre “netiqueta” – apelido dado à etiqueta em tempos de smartphones, redes sociais, Linkedln e afins. De família tradicional paulistana, Claudia acumulou a função de jornalista com o cargo de chefe do cerimonial do governo de São Paulo.

Quais as principais dicas de “netiqueta”? A principal é bom senso. Se tentou adicionar alguém no Facebook e não teve resposta, não insista. Eu não aceito pessoas sem camisa e de boné. Também não é tudo o que se pode postar, nossa vida não é para ser um Big Brother. Se um amigo próximo faz aniversário, não vale mandar “parabéns” pelas redes sociais, é bacana ligar. Com o excesso de ferramentas, perdeu-se o controle da intimidade. Vejam o que aconteceu com a Carolina Dieckmann, que não me deixa mentir.

Mas fazer fotos sensuais não é de bom-tom?

Lançamento do livro “NETIQUETA”

livro

Pela Redação

88

Quase 20 anos depois da primeira versão, Claudia Matarazzo lançou em nossa Brasília uma edição atualizada e ampliada do manual Etiqueta Sem Frescura. Inicialmente, ela achou que só precisaria mudar uma coisa ou outra, mas mudou de ideia quando releu o primeiro livro. “Achei muito chato. As regras de etiqueta hoje estão mais flexíveis. O mundo mudou. Basta dizer que o livro anterior foi feito numa máquina de escrever, e esse começou num tablet e terminou num

É claro que qualquer um pode fazer foto do jeito que quiser. A questão é: como armazená-las para não correr o risco de virem à tona?

O que é ser chique sem frescura? É tentar entender o estado de espírito do outro e estar atento ao interlocutor. Uma coisa que nunca vai mudar é o lema “menos é mais”. Discrição, sempre.

Como uma chefe de cerimonial dribla as gafes? Em 2007, quando o Papa XVI visitou São Paulo, me vi sozinha num elevador com ele e o ex-governador José Serra, no Palácio dos Bandeirantes. Serra quis mudar o itinerário para que o Papa visitasse uma exposição de arte sacra. Chegando lá, o governador pediu que eu mostrasse a exposição para Sua Santidade. Não achava a curadora e não sabia nada sobre a mostra. Só sabia sobre uma pia batismal datada de 1500 a.C., e fiquei horas falando sobre ela até a curadora aparecer. Foi a maior saia justa da minha vida.


90

Ambientes


Vivendo na Sala Ambientes

É

na sala geralmente que acontece o primeiro contato com a casa, e por isso decorar esse cômodo com bom gosto é fundamental. Por meio da decoração da sala, tem-se uma ideia do estilo e da personalidade de quem vive na casa. Por esse tema ser muito abrangente, essa matéria será dividida em três partes. Nesta primeira, vamos mostrar três sugestões bem diferentes para você decorar a sua sala e deixá-la a sua cara.

91


Clássico com toque de modernidade O projeto desse living foi desenvolvido para um jovem casal de advogados que adora receber os amigos para pequenas reuniões. A ideia foi deixar o espaço com uma “sensação” de amplitude e com o maior número de lugares possível. Pra começar, as arquitetas Tatiana Pandolfi e Carolina Magalhães propuseram revestir com espelho a parede do lado mais estreito da sala e que é vista logo que se entra no apartamento. O mobiliário mais compacto, sofá com profundidade de 85cm e poltronas, embora com braços, também, de pequena dimensão, deixaram a sala ampla, confortável e com excelente circulação.

Ambientes

Um banco de design serviu como transição entre a sala de estar e jantar, e trouxe um ar jovial ao ambiente. O diferencial foi equilibrar o gosto clássico dos clientes com um toque de modernidade. O tom neutro, bege, foi quebrado pelo tapete de listras e pela tela de Waldo Robatto acima do sofá.

92


Rústico e contemporâneo

Ambientes

Este projeto assinado por Cybele Barbosa foi desenvolvido para uma família que gosta de ambientes despojados, dos quais possam usufruir a qualquer momento. A sala tem uma decoração contemporânea com detalhes rústicos. A designer deixou o espaço bem claro, pois a casa tem uma arquitetura com muita madeira. Alguns materiais usados, como piso travertino bruto, tecidos de linho, madeira natural, vidros, deixaram o ambiente aconchegante. Móveis italianos e obras de arte assinadas por Carlos Araujo, Siron Franco, Fernando Lucchesi, Ianelli, Scliar, Bracher, Jaime Reis e Sonia Ebling completam o requinte da sala.

93


Tudo no mesmo lugar

Ambientes

O projeto desta sala foi criado para uma cobertura de 450 metros quadrados. Com um tipo de distribuição que não é muito comum em coberturas, as suítes ficam no último piso, com privacidade, e o living, no mesmo nível da área de lazer, conta com piscina e churrasqueira. Os clientes, que moravam em uma casa, queriam continuar recebendo os amigos com conforto. Para isso, a arquiteta Beatriz Del Giudice criou divisões para os “muitos” ambientes desejados: home, estar, jantar, adega e sala de jogos.

94

A ideia era que tudo pudesse ser utilizado ao mesmo tempo. Para que o espaço não ficasse tumultuado, foram utilizadas cores neutras e recursos de iluminação para separar os ambientes.


, r o d i m u s n o c ! s Sou ito

e r i d o h n te

an Por Fern

ta - Foto da Caixe

o Padue s: Ricard

Consumidor

usos b a e d a a vítim n r o t e s viços e dor i r e m s u u s o n s o es, o c roduto z e p v cer o e e s d a h r t n i o o d c e s Mu c e C). Já o forne s por d D d o t C e i ( t e r r r i a o d p d por nsumi er seus o d C n para e o s f i d e e d a v í s e s e s f d e de De deixa ios ac o e g i m d ó m e C u do s como oss a p s e o r ã p n alcance s m pessoa emas, e alizam em s l a b t o i r u p m e que speci ipos d t e s e e s s r s o e d i lidar com ui e E-Consum or seus direitos Aq rp Reclame nsumidor a luta co ajudar o

96

“Os sites repassam as informações às empresas citadas e procuram oferecer soluções eficazes e ágeis”, diz Gabriel


D

e acordo com pesquisas, o Brasil possui uma das melhores legislações defensoras dos direitos do consumidor, sendo considerada uma lei de vanguarda na intermediação das relações de consumo. Porém, segundo Gabriel Borges, responsável pelo site e-consumidor.com.br, na prática, a aplicação da lei ainda não causa os impactos sociais necessários, bem como na qualidade de produtos e prestação de serviços vendidos no país. Por isso, as empresas se veem livres para fazer o que quiser. “Várias empresas, algumas com lucros recordistas, pensando apenas em seu alto rendimento, causaram prejuízos a milhares de consumidores”, acrescenta Gabriel. O site e-consumidor.com.br também funciona como fonte de pesquisas para o consumidor verificar se as empresas são confiáveis. Muitas pessoas se deparam com a necessidade de reclamar quando algo lhes parece errado, porém não sabem ao certo o que fazer. Entre os casos de reclamação estão o atraso de voos, overbooking, manutenção indevida nos órgãos de proteção ao crédito e problemas em compras virtuais e coletivas. Para Gabriel, todos os casos de prestação de serviços podem e devem ser acionados judicialmente quando não há o total cumprimento do contrato, ou até mesmo a não prestação do serviço. Em alto grau já se foi falado sobre os atrasos em voos, entretanto não se sabe que, primeiramente, o transportador deverá sempre manter o passageiro informado sob a previsão atualizada do horário de partida de voo, e, quando solicitada, a informação deverá ser prestada por escrito. No caso de atraso superior a uma hora, o passageiro tem direito a receber assistência material, como, por exemplo, facilidades na comunicação telefônica e acesso à Internet. Se forem mais de duas horas de espera, deverá ser oferecida ali-

mentação adequada, e caso supere quatro horas, deve haver acomodação em local adequado e serviço de hospedagem, além da reacomodação em outro voo ou o reembolso. O mesmo ocorre com os casos do overbooking, e para eles Gabriel afirma que os tribunais de justiça consideram o ato ilícito e o impedimento no embarque resulta em indenização por danos morais. Existem problemas que além de causar prejuízos materiais, causam danos morais, como a manutenção indevida nos órgãos de proteção ao crédito. Ao sanar a dívida com a empresa, a justiça concede até cinco dias para que a empresa retire o nome do inadimplente da lista de devedores do Serviço de Proteção ao Crédito – SPC. Mas, muitas vezes, essa regra não é atendida e o consumidor permanece com o nome restrito. Neste caso, o site e-consumidor.com.br revela que o Poder Judiciário trata o assunto como verdadeira agressividade à honra do consumidor e condena a empresa ao pagamento de indenização correspondente ao dano moral sofrido. Já para as infindáveis taxas como as

de emissão de boletos e de abertura de crédito, uma ótima constatação: são todas ilegais. “Com relação às taxas de emissão de boletos, o Poder Judiciário tem entendimento pacificado quanto ao assunto e é unânime a posição que, se cobrada tal taxa, esta deve ser restituída em dobro, conforme mandamento do CDC, e as de abertura de créditos – também chamadas de Tarifa de Cadastro – são de responsabilidade dos bancos, sendo proibido, pelo ordenamento jurídico, o seu repasse ao consumidor”, explica Gabriel. O sistema Reclame Aqui é aberto a qualquer cidadão que preencha corretamente o cadastro no site. Sem qualquer custo, a reclamação é publicada e um aviso é encaminhado via e-mail à parte reclamada, caso a empresa tenha seu Serviço de Atendimento ao Cliente Cadastrado no Reclame Aqui. As empresas poderão responder a qualquer momento, publicando assim a resposta à reclamação do cidadão, bastando apenas estarem cadastradas no site gratuito. As reclamações cadastradas irão gerar um ranking sempre atualizado das empresas conforme critérios de número de reclamações, tempo de resposta, ausência de resposta, índice de solução, número de avaliações, nota do reclamante e índice de voltar a fazer negócio com a empresa considerado a partir do momento da publicação e da sua resposta. O sistema é automatizado, não havendo interferência de operador na geração dos dados de ranking. Segundo o Procon-DF, tarifas cobradas indevidamente e dúvidas sobre os preços e serviços estão entre as principais fontes de conflito entre bancos e clientes, e relatos de consumidores insatisfeitos em relação a instituições financeiras somaram 2.168, o que representa 8,17% do total das reclamações recebidas pelo órgão. Maria Elizabete Moreira comprou uma máquina fotográfica e não recebeu o produto, nem o dinheiro, por mais de

Consumidor

Por: Redação­­­— Fotos: Divulgação

97


cinco meses. Já Vilma Oliveira ficou sem celular por 15 dias por falha na operadora, passou três vezes no Procon e ainda teve cobrança indevida de ligações que não realizou. Isabella Paz comprou um suco e dentro da lata veio um objeto sólido que foi ingerido e teve seu esôfago lesionado, comprovado por exame médico. Todos esses casos foram solucionados com os sites de reclamação. Quem se sentir lesado pode fazer sua reclamação contra a empresa, utilizando os sites especializados, na qual a empresa é notificada da reclamação para apresentar uma resposta eficaz ao cliente. Por isso, não deixe de exigir seus direitos!

Os sites atendem à comunidade e amplificam as insatisfações de pessoas que se sentirem lesadas em relação a seus direitos de consumidor

Mais informações acesse: www.e-consumidor.com.br contato@e-consumidor.com.br www.reclameaqui.com.br


100

cordcell


101

cordcell


Land Rover Freelander Por Marcelo Solmucci – Fotos: Divulgação

test drive

A

102

pós a 2ª Guerra Mundial, a Inglaterra tinha milhares de Jeeps americanos rodando por suas estradas e fazendas. Por falta de peças, muitos deles estavam parando de funcionar. Foi então que os irmãos Maurice e Spencer Wilks viram a oportunidade de fabricar um automóvel forte, robusto e que encarasse qualquer tipo de terreno. Em 1948 o sonho virou realidade e a Land Rover foi inaugurada. A falta de aço no mercado fez com que os carros fossem fabricados com uma liga de alumínio chamada birmabright, que se tornou um sucesso absoluto. Durante muitos anos, a marca vendeu quantos carros conseguia produzir


barra cromada que acompanha as maçanetas. O ponto alto do design da Land Rover está na nova Evoque, que, com certeza, mudou todos os parâmetros de beleza de um off-road, conquistando milhares de novos fãs para a marca. O interior é puro luxo, com bancos super confortáveis e com excelentes ajustes elétricos. A posição de dirigir é ótima e os comandos são facilmente encontrados. Uma bela tela touchscreen com GPS dá uma sofisticação extra ao painel frontal. Dois tetos solares panorâmicos ajudam a dar um ar de liberdade e esportividade ao carro. O som é muito bom e vem com 14 alto falantes e uma disqueteira de 6 CDs. O excelente motor 2.2 SD4 16v turbo acaba com o mito de que carros a diesel são fracos e pesados. Os 190 cavalos de potência, alinhados ao excelente câmbio de 6 marchas, controle eletrônico de tração

e de turbina variável, fazem com que o Freelander tenha um torque de 42,8Kgfm a 1750rpm e chegue aos 200km/h. O zero a 100km é de 9,5 seg... nada mal para um gigante de duas toneladas. No quesito segurança, aparece a grande estrela da marca: o Terrain Response, que é um sistema que controla eletronicamente o funcionamento da tração e que consegue mandar força separadamente para cada roda, mantendo a tração mesmo em situações mais complicadas. O sistema também altera a curva de torque dependendo da necessidade. Existem quatro opções de uso: asfalto, para uso diário; modo areia, onde o gerenciamento eletrônico atrasa as trocas de marchas, mantendo o giro do motor elevado e endurece o pedal de freio para evitar frenagens bruscas. Na terra firme acontece o inverso, evitando que as rodas

test drive

e, por incrível que pareça, passados 60 anos, dois terços de todos os Land Rover produzidos no mundo ainda continuam circulando, livres de corrosão e defeitos, muito deles enfrentando as regiões mais extremas e inóspitas do planeta. Esse é o DNA do carro que testamos, o Freelander SD4 HSE a diesel, que nos introduziu nesse maravilhoso mundo Land Rover. Em termos de design, o Freelander agrada bastante com seu visual off-road. As linhas quadradas dão uma impressão de resistência e robustez. Já a frente alta, com uma grande grade e faróis retangulares, com a bela logomarca em alto relevo sobre o capô, dá um “ar de mau” ao carro e vai pedindo passagem pelo trânsito. A lateral ficou bastante imponente com rodas aro 19 com 10 aros spoke. A traseira reta vem com uma

103


Dados Técnicos Motor POTÊNCIA

42,8 Kgfm a 1750 rpm

Câmbio

Automático de 6 velocidades

TRAÇÃO

Integral

DIREÇÃO

Hidráulica

Pneus Comprimento

Aro 19 235/55 R19 4,50 m

Altura

1,74 m

Largura

2,19 m

Entre-eixo

2,66 m

Porta malas Peso Tanque Suspensão Freios

test drive

190 HP

Torque

Rodas

104

4 cilindros 2.2 16v turbo

Cores

Preço

755 l 1805 kg 70 l Dianteira independente McPherson. Traseira independente com braços longitudinais ABS e EBA Sólidas: Branco Fuji Metálicas: Baltic Blue, Preto Barolo, Vermelho Firenze, Verde Galway, Havana, Indus Silver, Areia Ipanema, Cinzento Orkney ,Santorini Preto A partir de R$199.900

patinem. Tem também a opção para pedras, um verdadeiro show de tecnologia que faz com que mesmo com pneus on-road, possamos nos aventurar por lugares que muito carro metido a off-road não consegue navegar. Para complementar, a famosa sopa de letrinhas: airbags frontais, laterais e de cabeça, controle eletrônico de tração (EDC), sistema de controle de frenagens em curva (CBC), controle de descida (HDC) e muito mais. Adorei... Resumindo, o Freelander é um legítimo Land Rover: forte, bonito, imponente e confortável, que faz com que o prazer de dirigir na terra, areia ou nas estradas seja inigualável... Gostou? Então passe na Caltabiano em Brasília, no SIA trecho 1, que tenho certeza que sua praia e fazenda nunca mais serão as mesmas!


ETIQUETA Por Consuêlo Badra e Silvia Seabra

1

Comprei um presente de Dia das Mães para a minha mãe. Será que preciso presentear a minha sogra e a irmã do meu marido, que também têm filhos?

etiqueta

Obrigada você não é. Aliás, você não é obrigada a nada nesta vida! Mas dar um mimo pelo menos para à sua sogra fará bem a ambas as partes – ela provavelmente vai elogiar você para todo mundo. Mas por favor, nada de presentes de grego, como panos de prato, panelas ou calcinhas. Prefira algo que ela esteja precisando ou que você gostaria de ganhar, como perfume, livro ou buquê de flores. Vale até um cartão com um recado especial. Se ela mora longe, o melhor é mandar as felicitações por telefone mesmo.

106

2

Descobri que o marido de uma amiga diz que está viajando a trabalho, mas vai a festas gays e dorme com os amantes em hotéis. Ela está grávida. Conto para a moça?

É difícil imaginar o que está passado pela cabeça da sua amiga. Ela pode saber da verdade, mas não querer tomar provi-

dências. Numa situação dessas, ajudar quem não pediu auxílio provavelmente trará mal-estar e nenhuma solução. O que vale, sim, é marcar uma conversa honesta com o marido dela. Quando for tratar desse assunto com o homem, porém, tome dois cuidados. O primeiro é mostrar que não está agindo por preconceito – o fato de ele ter relações homossexuais não quer dizer que não se previne. Segundo: não peça detalhes. Mostre que sua preocupação é com a saúde da família da sua amiga.

3

Meu fornecedor me deixou na mão. Por isso, vou atrasar os pedidos dos clientes. Como explico que a falha não foi minha?

Avise os clientes com antecedência e informe o motivo do atraso. Pior é pegá-los de surpresa no dia da entrega, o que pode abalar a relação de confiança. É bom entrar em contato com o fornecedor para estabelecer um novo prazo de entrega e então ligar para os clientes. Vai demorar demais? Procure novos fornecedores, ainda que isso implique em gasto extra. Tenha a certeza de que essa despesa será compensada com a satisfação dos seus clientes. Para evitar esse problema no futuro, tenha na manga outros fornecedores que ofereçam a mesma qualidade.


5

Fico sempre na dúvida como me vestir. Ajude-me:

8

A empresa em que trabalho está enxugando quadros, e agora fico lá 12 horas por dia. Nem adianta • Esporte – Camisa sem gravata ou suéter falar com meu chefe, que também de malha ou um blazer sem gravata. • Passeio – Terno (para pessoas mais for- ficou atolado. Estou exausta. Mas o mais) ou calça clara com blazer escuro e salário é bom e dificilmente ganharia gravata (para os mais informais). Até às o mesmo em outro lugar.

Meu marido quer que eu passe todas as minhas senhas de e-mail e redes sociais para ele. Não tenho nada a esconder, mas acredito que isso é importante para a minha privacidade. Como dizer a ele o que penso sem despertar desconfianças ou suspeitas tolas?

Para manter um relacionamento forte e saudável, tem de haver, antes de tudo, confiança. Além disso, o casal precisa entrar em acordo sobre os limites da privacidade de cada um. Se ainda assim seu parceiro exige suas senhas virtuais como prova de amor, inverta os papéis. Peça a ele que se coloque em seu lugar. Faça analogias com objetos, espaços e experiências importantes para ele. Diga a seu marido que você não mexe na carteira ou na gaveta do criado-mudo dele, por exemplo. Por isso, espera que ele respeite sua privacidade virtual. Se mesmo conversando ele insistir, cuidado, talvez o relacionamento não esteja fluindo bem. Invadir a qualquer custo o espaço do parceiro demonstra possessividade. Em uma relação bacana, ninguém precisa falar o que pode e o que não pode ser feito. Esse é um acordo subentendido entre os parceiros.

6

Com que mala eu viajo ?

O mais chique ainda é um belíssimo jogo de malas da Lancel, da Louis Vuitton ou da Rimowa. Mas são poucos os que podem. O fundamental é você ter um bom jogo de malas. Se não der para ser um jogo, pelo menos que elas combinem entre si. O mais importante é que sejam feitas de material resistente, como náilon, couro ou kilim. Viajar com muita bagagem é tão pouco prático quanto deselegante. Duas malas já são mais do que suficientes para garantir seu conforto sem grandes atrapalhações.

Talvez você esteja presa à crença de que não vai conseguir encontrar um emprego menos estressante e com uma remuneração bacana. É possível, sim, achar algo que a deixe mais feliz e pague bem. Mas, para isso, será necessário sair da zona de conforto, sinalizando ao mercado que está em busca de oportunidades. Claro que você também tem todo o direito de permanecer onde está. Só não vale ficar se queixando! Afinal, toda decisão tem consequências, e é preciso arcar com elas. Antes de fazer sua escolha, uma boa ideia é considerar se, apesar do turbilhão de trabalho, você tem chances de crescimento. Também vale a pena investigar se daqui a um tempo a companhia poderá voltar a contratar pessoal – aí você não ficaria mais tão sobrecarregada. Nessas horas é preciso refletir muito, sem pressa, e nos informar ao máximo, porque é o futuro profissional que está em jogo.

7

É chique agradecer, no dia seguinte, o convite que recebi?

Quando alguém lhe liga no dia seguinte para dizer que a sua festa estava linda e que adorou, você fica encantada, não é mesmo? Então, coragem: faça isso você também sempre que puder. É um gesto de cortesia extremamente delicado, que ficará para sempre no coração de quem o recebe.

etiqueta

4

18 horas, ternos em cores claras, como bege ou cinza, são corretíssimos. A partir daí, só preto ou azul-marinho. O grafite é uma boa opção para todas as ocasiões. • Passei completo – Terno escuro com camisa branca e uma gravata superdiscreta. • Black-tie – smoking. O Summer só serve para um dia muito quente, em pleno verão e numa festa ao ar livre. Gravata e faixa sempre pretas. • Gala – Smoking ou casaca (raramente usada hoje em dia). • Sapatos: Sapatos brancos são perigosos, principalmente para os homens. Evite a qualquer custo. As cores básicas são preto e marrom. E não arrisque o verniz.

107


9

Como presentear uma anfitriã?

Flores são sempre bem vindas. No entanto, o ideal é que você as mande no dia da festa para que possam ser utilizadas na decoração. Mandar flores no dia seguinte, com um cartão de agradecimento, também é muito delicado e já cumpre esse dever lindamente. Se quiser levar as flores pessoalmente, compre um vasinho, assim a dona da casa não precisa se preocupar com jarro e arranjos na hora em que está recebendo outras pessoas.

10

Como retribuir o convite ?

Retribuir o convite quando você já foi uma ou duas vezes a casa de alguém é muito importante. Mas nem sempre estamos dispostos a organizar uma festa ou reunião apenas para isso. Assim, você pode devolver o gesto de outra forma. Convide a pessoa em questão para jantar fora, tomar um chá, ir assistir a uma peça de teatro, enfim, faça algum programa que você sabe que a agrada. Ela vai adorar e certamente se sentirá correspondida em sua amizade.

res, os mais amigos e as pessoas ligadas à família. Se você conhecia o morto apenas superficialmente, deixe para manifestar seu apoio na missa de sétimo dia ou numa visita em um momento mais oportuno. Durante o velório não fique recordando passagens da vida do falecido. A ocasião já é dolorosa demais para que você fique reavivando memórias. Os amigos mais próximos devem se revezar em turnos para que a família não fique sozinha durante a madrugada. Nessa hora, é sempre bom ter um amigo por perto. Não fale muito, incomoda.

12

Vocês duas podem me sugerir o que oferecer ao meu amado, no Dia dos Namorados ? Compre um CD com músicas bem românticas e mande no bilhete escrito para que ele ouça dirigindo e lembrando de você; um bilhete bem romântico no parabrisa do carro bem em frente ao volante; prepare um jantar bem gostoso para vocês

dois; envie uma foto de quando você era um bebê; encha o carro dele com balões em formato de coração; etc., etc., etc...

13

Eu e meu marido temos um casal de amigos que está se divorciando. Ela saiu de casa e perguntou se poderia ficar com a gente. Deixamos ou não ?

Leitora amiga, não gostaria de estar no seu lugar! Olha, se você permitir que a ex-esposa more na sua casa, é quase certo que a amizade com o ex-marido vai ficar, no mínimo, abalada. Na minha opinião, o melhor a fazer é dizer à moça – e ao rapaz também, quando puder – que você e o seu marido não se sentem confortáveis para se envolver diretamente na situação. Fale assim: “estamos tristes com a separação e oferecemos todo o apoio que precisarem, mas não queremos comprometer a amizade”. Se o ex-casal não tiver perdido o juízo por causa do divórcio, vai entender a posição de vocês.

Por favor, me forneça uma listinha de quando pode ou não usar o celular. Quero que me orientem para eu fazer uso dele sem “invadir” o espaço do outro. PODE: Em cafés; no carro parado (de preferência sozinho); em salas de espera e filas de banco, aeroporto etc.; sozinho no banheiro ou em uma ilha deserta; em casa de amigos, pedindo licença ao atender; na própria casa ou no escritório. NÃO PODE: Em restaurantes à mesa; no cabeleireiro (em voz alta); no teatro, cinema, concertos (nem na sala de espera); em festas, recepções, reuniões íntimas ou de trabalho; na piscina. Use-o somente para telefonemas breves e urgentes e dê o seu número apenas para as pessoas de seu círculo mais próximo. Existem pessoas que nos ligam e não perguntam se podem falar. Ficam falando o tempo inteiro e você querendo desligar porque está super-ocupada ou com pessoas ao lado a quem não interessa o que se fala. Peça licença e desligue.

11 etiqueta

Como me comportar nos velórios. Tem pessoas que dizem que falo demais mas é para acalmar a família. Estou errada ? Parece fútil pensar em etiqueta nessas ocasiões tão dolorosas. Mas é justamente nessas horas que as regras de comportamento social ajudam a gente a dar o apoio necessário à família. Ao velório devem comparecer apenas os familia-

Aulas de etiqueta com a Silvia Seabra – (61) 3366-2277 / 9257-6173 – Email: sseabra@gmail.com 108


Corrida:

Reduz o colesterol, melhora o coração, emagrece... Torne-se adepta de um dos exercícios mais econômicos para estar em forma e siga estes conselhos para conseguir o máximo rendimento Por Carolina Beatriz de Amaro – Foto: João Telles Sá

em forma

C

110

ada vez são mais as pessoas que se entusiasmam com a corrida, um desporto em que tudo são vantagens. Não precisa pagar academia nem investir em equipamento, pode praticar a qualquer hora e em qualquer lugar, só ou acompanhada... não se pode pedir mais. Como se não bastasse, é uma das atividades desportivas que permite queimar mais calorias: cerca de 350 em 35 minutos de corrida numa intensidade média (pedalar 35 minutos numa bicicleta estática, por exemplo, queima apenas cerca de 230 calorias). E se quiser aumentar ainda mais o gasto calórico, basta seguir estes truques:


1. VÁ ACOMPANHADA

SE ESTÁ COMEÇANDO

Treinar com outras pessoas é mais divertido e a melhor maneira para não desanimar nem desistir antes do tempo. Em pleno esforço, contar com o ânimo dos outros vai impulsioná-la a não desistir e a aguentar até o fim. Além disso, é natural que se estabeleça uma saudável competição que a levará a esforçar-se para melhorar o seu desempenho e ampliar os seus objetivos.

Caso você esteja se iniciando no mundo da corrida, não pratica desporto de forma habitual ou não se encontra em muito boa forma, siga estas recomendações:

2. TRABALHE OS MÚSCULOS Quando queremos queimar calorias, recorremos às atividades aeróbicas como nadar, saltar, andar de bicicleta e, claro, correr. Mas a prática de qualquer um destes desportos, quando não conta com um suporte muscular adequado, provoca fadiga e minimiza os benefícios. Para otimizar ao máximo as suas possibilidades, siga um plano de exercícios para fortalecer as pernas, duas vezes por semana. Pode fazer em casa, com halteres, na academia, recorrendo aos aparelhos.

3. APOSTE NA VELOCIDADE Correr sempre ao mesmo ritmo queima menos calorias do que variar a velocidade da corrida ao longo do treino. Se vai correr durante 35 minutos, experimente fazê-lo à máxima velocidade que as suas pernas lhe permitem a cada cinco minutos. À medida que vai se acostumando, tente fazer com que os intervalos sejam mais longos. Assim, aumentará o seu gasto calórico de 50 para 100 calorias e, o que é melhor, fortalecerá o seu coração.

Não corra mais de 30 minutos por dia, mas também não corra menos (abaixo desse tempo, mal se queimam calorias). Essa é uma regra que pode aplicar a qualquer outro desporto. Se não aguentar os 30 minutos, alterne os períodos de corrida com caminhada no ritmo mais acelerado que conseguir. Descanse dois dias por semana. O ideal é fazer dois ou três dias de treino, um de descanso e começar de novo. Assim, o esforço será repartido ao longo da semana.

4. TREINE AO AR LIVRE É a melhor opção. Correr ao ar livre cansa menos do que correr sobre uma esteira mecânica num local fechado, onde a oxigenação deficiente faz com que o seu organismo se canse mais cedo. Mas evite correr nas ruas centrais de uma grande cidade, pois, neste caso, quase todos esses benefícios se reduzem consideravelmente.

5. NA VARIEDADE ESTÁ O TRIUNFO Para não cair no aborrecimento, o segredo está em variar o treino. Não queimará mais calorias por correr sempre 30 minutos sete dias por semana. Experimente alternar corridas mais longas com outras mais curtas, correr num dia mais tempo do que noutro etc.


Coisa de mulher Goiana, Vania Kouzak chegou a Brasília em 1983 a convite do banco em que trabalhava para assumir o cargo de gerência. Ao aposentar-se como gerente geral após 31 anos de trabalho, Vania, que sempre gostou de desafios e precisava saber do que mais era capaz de fazer, filha de comerciantes e esposa de comerciante, sabia que o comércio seria a realização de um sonho. Em 2010 foi escolhida pela Valisere para representar sua marca no DF. Hoje ela conta com a ajuda e experiência do esposo e da mãe para administrar a loja. “Como muitas mulheres, nunca esqueci meu primeiro sutiã. Minha maior gratificação é ver o cliente sair satisfeito, encontrar o que procura”.

de doutor aos perfumes O médico e cirurgião geral Dr. José Eduardo Name, casado, de família tradicional e pioneira em Brasília, proprietário da loja de perfumes Casa Maior, apostou há cerca de cinco anos neste sonho de fabricar perfumes, que já era antigo: “Somos fabricantes de perfumes para ambientes, água perfumada para roupas, sabonetes, hidratantes e óleos especiais para massagem. As matérias-primas são todas importadas, com excelente qualidade, temos acessórios de decoração, tudo voltado para aromatizantes de ambientes”. A Casa Maior fabrica também lembranças e brindes, tudo personalizado para festas, casamentos, batizados e todos os tipos de eventos.

diretoras em destaque Jalili Elias, jornalista e pós-graduada em Gestão da Comunicação nas Organizações, e Flávia Macedo, publicitária e pós-graduada em Gestão da Comunicação nas Organizações pela Universidade Católica de Brasília, ambas com vasta experiência nas áreas em que atuam, são diretoras da Destak Comunicação. A empresa há 11 anos presta um serviço especializado e qualificado de assessoria de imprensa para profissionais e empresas dos mais diversos ramos: moda, beleza, alimentação, arquitetura e construção, educação, entretenimento, saúde, tecnologia, varejo, entre outros.

112


dedicada chocolatière Certa Páscoa, Eliane Valladão decidiu fazer ovos de chocolate para levantar capital. Sem muita técnica, mas com muito bom gosto, ela acabou vendendo mais de 200kg de chocolate. Depois disso, a psicóloga Eliane se dedicou ao chocolate somente como prazer na hora de cozinhar. Em 2006, um sonho começava a se tornar um projeto de vida. Eliane se encontrou com Carlo Möckli, pâtissier, chocolatier e consultor suíço que mora no RJ. Carlo é um especialista na área, tendo sido responsável pela formação de chefs e mestres na Suíça. Depois de dias de conversa, ele plantou nela uma semente do que seria a Cacahuá. Foi então que ela decidiu se dedicar completamente ao chocolate.

Chef diferente Criativo é um dos adjetivos que melhor define o chef Francisco Ansiliero. No comando do restaurante Dom Francisco, na ASBAC, há mais de 20 anos, o chef sempre está à procura de ingredientes diferenciados para criar pratos para a clientela. Atualmente, o nome Dom Francisco é uma grife da alta gastronomia de Brasília e figura nos roteiros gastronômicos locais e nacionais. Ao longo de sua trajetória, as casas conquistaram clientes fiéis, mantendo a tradição de oferecer pratos elaborados e saborosos ao lado de uma bela carta de vinhos. A novidade agora envolve o conceito de regionalismo. A ideia é oferecer dois pratos característicos da gastronomia de outras cidades.

verdadeiro campeão Depois de um acidente de trabalho, o educador social e mestre de taekwondo Willian Lima da Silva, 33 anos, praticante do esporte há 20 anos, já participou de muitos campeonatos e obteve muitas vitórias. Atualmente dá aulas de taekwondo gratuitas para crianças, jovens, adultos, melhor idade, deficientes e portadores de necessidades especiais no Instituto Arte Cia e Cidadania (IACC), que se localiza na Samambaia. “Faço um trabalho focado primeiramente em ajudar na formação do caráter, inclusão social, e fazer com que os praticantes tenham objetivos de crescer na vida, alcançar sonhos e ser um cidadão do bem, tirando-os muitas vezes do mundo das drogas”.

113


Boas

e Zacks incrementa cardápio Novidades de filé, camarão, costela e pastrami passam a compor o cardápio do restaurante especializado em grelhados localizado no Brasília Shopping. O tempero levemente apimentado do Bonanza Filé caiu no gosto da clientela. A isca de filé mignon com cebolas tipo julienne no pão ciabatta é o prato mais pedido dentre as novidades. Já os apreciadores de costela têm como opção o Thunderibs, que vem com a carne envolta em folhas de harumaki, cobertura típica dos rolinhos primavera. Para completar os novos petiscos, o Camarão Kurosawa traz o fruto do mar com cream chese ao molho tonkatsu. Dentre os sanduíches, o Fellini Pastrami e o Hot Dog NY.

Tel.: (61) 3328-0004

O sabor da vovó Inaugurada há quatro meses, o restaurante Pinella já chegou satisfazendo o paladar de muitos brasilienses. No cardápio, há opções diversificadas para quem busca uma alimentação saudável, como uma extensa variedade de entradas, saladas, sanduíches, massas, caldos e cremes, tortas e salgados de massa integral e doces com sabor de casa da vovó. O prato mais requisitado pela clientela é de fato uma delícia: “Graça”, o caldo de abóbora com gengibre e gorgonzola. E como toda boa comida necessita de um bom acompanhamento, o restaurante Pinella conta com excelentes marcas de vinhos, drinks e aproximadamente 50 rótulos de cervejas especiais para degustação.

Tel.: (61) 3347-8334

Marca jovem e com estilo Os sócios da Basic Collection, Tânia, Pedro e Sasha Aliz, inauguram mais uma marca, que passa a integrar a Basic, intitulada Aliz, criada por Sasha Aliz, com diferencial de ter um preço mais acessível. De estilo mais jovial, ela irá complementar os looks da Basic, com peças mais descontraídas como minissaias, shorts, vestidos curtos, camisas, dentre outros, incrementados com pedraria, seda, cetim e muito brilho. E no mesmo local, na 305 Sul, também foi inaugurada a filial da Basic Collection. Com confecção própria, a Basic oferece produtos para todas as estações do ano, sempre seguindo as tendências atuais. Funciona de segunda a sexta das 9h às 19h, e sábado das 9h às 18h. Vale a pena conferir!

Tel.: (61) 3244-5408 114


Tuttivida agora na Asa Norte A Tuttivida é uma empresa do ramo de folheação em ouro 24 KT e metalização. Moderna de atitude e tecnologia, agora não precisa mais mandar sua peças para outras capitais. Com laboratório próprio e suas vitrines, a Tuttivida possui uma equipe de profissionais atentos às tendências do mercado, voltados para as diversas áreas e o sistema eletrolítico, o mais moderno no ramo de folheação, podendo ser folheado em ouro, prata, níquel, cobre e outros, e em diversos seguimentos de produtos, como: na área de semijoias, canetas, talheres, emblemas, maçanetas de carros, musicais, acessórios de banheiro, barcos, entre outros, e metalização de inúmeros objetos, bem como chupeta e sapatinho de crianças.

Tel.: (61) 3225-0549

Sucesso Vallori A empresária Adriana Orlandi, dona da Vallori, está comemorando o sucesso de seu showroom móvel. Lançado no final de 2010, o furgão todo estilizado é preparado para atender de forma personalizada clientes, arquitetos e decoradores onde eles estiverem em todo o DF. Focada no atendimento aos profissionais de arquitetura, servindoos de tendências, trabalhando com produtos exclusivos e buscando sempre soluções de alta qualidade, como esta comodidade no mercado de arquitetura e construção, para cada visita as peças de revestimentos são selecionadas de acordo com a necessidade de cada projeto e, é claro, contam sempre com as últimas novidades da loja. Confira!

Tel.: (61) 3222-4488

1ª Mostra Vitrines Brasil Quem gosta de decoração e design não pode perder a mostra Vitrines do Brasil, da loja German Interiores do CasaPark. São mais de dez ambientes assinados por profissionais da Capital Federal. “A German é uma empresa pioneira e tradicional e tem fabricação própria de móveis. Estamos em um momento muito importante, com muitos projetos e investimentos consolidados para 2012. Fizemos questão de que uma das celebrações das nossas conquistas fosse o lançamento de nossa primeira mostra de decoração. O público brasiliense tem o hábito de visitar mostras, de valorizar a arte da arquitetura. E queremos fazer parte desta cultura”, explica Weber Borges, gerente geral da German.

Tel.: (61) 3233-7012 115


homens 118

40

Os homens não escapam à crise da meia-idade! Assaltados por dúvidas, sentem-se presos pela sua própria existência e ameaçam largar tudo. Por isso, se o seu companheiro ficar nostálgico, arme-se de humor e paciência


E

sta é a história de um rapaz a quem tudo parece correr bem: 40 e tantos anos, um bom emprego, um casamento que se mantém, uma mulher sexy, filhos amorosos, muitos amigos, um belo apartamento e férias ativas... Um retrato-robô no qual ela talvez tenha reconhecido o homem da sua vida (nos bons dias). É uma espécie invejável, não? Contudo, se ouvirmos as companheiras descrevê-los, esses quarentões, bastante mimados pela vida, estão agora naturalmente tristes. Os sintomas dessa dúvida metafísica são inúmeros e muitas vezes cômicos. Assim, há os que fazem 95 quilômetros de bicicleta todos os domingos: “Pelo menos assim, tenho um desafio a estabelecer!”, confessa. Subentende-se: “Agora nem a família nem o trabalho me inspiram o mesmo desejo”. Há este outro

que se pôs a participar de corridas e maratonas... Uma forma – também ligeiramente suspeita, não? – de esquecer pelo esforço físico. Aliás, os médicos apelidam de “tarzans de domingo” esses quarentões que veem chegar à segunda-feira com uma distensão muscular... Nos jantares, alguns começam a contar edificantes histórias, como a do amigo que “chutou tudo para o alto e acabou montando um restaurante, nada a ver com sua profissão. Trabalha duro, mas está feliz”, e os outros convivas do sexo masculino aplaudem... A variante biblioteca de livros policiais ou de sexo é, aliás, também muito apreciada como fantasia de reconversão. Também muito comum, a famosa regressão rock and roll: remodelação da banda de garagem de quando tinha 17 anos... Tudo muito comovedor mas um pouco irritante termos de segurar todas as compras de fim de semana porque o senhor está ensaiando...

homens

Pela Redação – Fotos: Divulgação

119


44 ANOS, A IDADE DA CONFUSÃO Mas, afinal, o que é que eles têm? Ainda é cedo para o velho clichê da “tentação da carne”. Será que se trata de uma manifestação repentina de adolescência retardada? De uma midlife crisis antecipada? Sem dúvida, um pouco das duas. Como observa a psiquiatra Françoise Millet-Bartoli, autora de La crise du milieu de la vie, une deuxième chance (A crise da meia-idade, uma segunda oportunidade), “tal como o adolescente se interroga, de forma fatalista, sobre o seu objetivo na vida, o adulto de meia-idade também se interroga frequentemente sobre o sentido da existência”. Um estudo recente de dois economistas americanos, Andrew Oswald e David Blanchflower, da Social Science and Medicine, com 500 mil pessoas nos traz mais uma contribuição: hoje, é por volta dos 44 anos que os homens se sentem pior na sua pele. Manifestamente, o nosso querido não é o único a sentir-se apanhado pela rotina (a rat race do roedor de laboratório na sua roda). Essa expressão americana foi criada para ele! Resumindo: um campo de possibilidades que parece reduzir-se vertiginosamente (nunca virá a fazer a sua volta ao mundo, nunca escreverá o seu romance). A sensação de estar condenado a trabalhar cada vez mais para assinar cheques para o dentista e pagar o empréstimo daquela encantadora casa! E o que é que ganha em troca? Adolescentes chatos, uma mulher que não é fácil – tem as suas próprias preocupações –, serões frequentemente passados navegando na Internet, cada um no seu canto... Para não falar

na self-esteem a meia-haste. “Porque é que ele se vê sobrecarregado a pagar durante 15 anos o seu nível de vida que apenas lhe traz a pouca satisfação de se parecer com os colegas de trabalho?”, escreve o ensaísta Marin de Viry na sua recente obra Le Matin des Abrutis.

“TENHO MEDO QUE O TREM DESCARRILE” À frustração existencial acresce uma verdadeira angústia de época. A crise e seus derivados que desiludem vieram trazer uma perturbação suplementar. “Há seis meses eu achava que a minha vida corria sobre trilhos demasiado direitos! Continuo a ter essa sensação, mas neste momento estou com medo de que o trem descarrile”, explica um futuro ex-lutador. Descobrir aos 40 anos que se renunciou a muitas coisas – demasiadas coisas? – é bastante normal, e por vezes salutar. Admitir que nem sequer se conseguiu segurança material? Essa é a sensação mais amarga de engolir. Se eles ainda têm boa aparência, é evidente que a mecânica destes quarentões está um pouco estragada pelo contexto... Então o que é que se faz? Resiste-se. E, sobretudo, faz-se um uso intensivo do nosso lendário sentido de humor. Porque, como salienta pudicamente Françoise Millet-Bartoli, “o quadragenário em crise encontra muitas vezes no seu parceiro conjugal o antídoto para o seu mal-estar”. Uma forma elegante de dizer que se está na melhor posição se ele tiver vontade de descarregar!


CRISTINE CASTELAIN MEUNIER RESPONDE A PERGUNTAS A complicada crise dos homens é hoje mais aguda? Absolutamente! Numa sociedade que valoriza a juventude e a sua criatividade, há uma nova vulnerabilidade dos quarentões. Os quarentões de hoje têm a obsessão de serem postos de lado como coisas velhas por causa do seu modo de vida rotineiro, da sua faceta “acomodada” profissional e sentimentalista. A geração anterior sentia-se respeitada pela sua experiência. Esta só vê obstáculos (casamento, filhos, dívidas etc.) que a maturidade lhe impôs.

A crise econômica agravou este sentimento? Lança uma luz absurda sobre as escolhas de vida dedicadas ao emprego e ao desempenho. Tanto mais que o estatuto de macho que sustenta a família é menos valorizado: a mulher pode viver sem eles, de que serve então renunciar a tanta coisa? É por isso que vemos alguns passarem radicalmente à ação...

Para uma aventura sexual, por exemplo? A tentação de recuperar o prestígio com uma “mulher troféu” está sempre presente, claro. Mas é menos frequente, porque esses homens são também pais empenhados que não têm nenhuma vontade de fazer a família sofrer. A maior parte deles procura outras formas de redescobrir a vida – esportes radicais,

Cristine Castelain Meunier é autora de Metamorphoses du Masculin

atividades artísticas –, muitas vezes injustamente tidas como risíveis pelos que os rodeiam. Cristine Castelain Meunier é autora de Metamorphoses du Masculin.


Kitesurf,

esporte

o esporte radical que mais cresce no paĂ­s 122


Surfar e voar ao mesmo tempo, aproveitando as forças da natureza, que possibilitam manobras impossíveis em outros esportes, é o diferencial na modalidade que atrai praticantes de todas as idades Por Márcia Casali – Fotos: Ricardo Padue

esporte

C

onsiderado o esporte do momento, o kitesurf é uma mistura de vários desportos aquáticos, como o surf e windsurf. O equipamento é composto por uma prancha que é fixada nos pés, uma pipa presa na cintura por um trapézio, barra e linhas de controles. Impulsionado pelo vento, o atleta deve controlá-lo por meio de uma barra e, assim, realizar os saltos. Criado pelos irmãos franceses Bruno e Dominique Legaignoix em 1985, o esporte, que é praticado no litoral, conquistou adeptos na Capital Federal. O Lago Paranoá é um excelente local para a prática, além da Lagoa Formosa, que fica a 70 quilômetros de Brasília. Para a prática do esporte é necessário orientação de um instrutor qualificado e a utilização de equipamentos de segurança. Antes de entrar na água, o treino inicia-se com exercícios específicos em solo, para o domínio total do equipamento, além de aulas teóricas sobre itens de segurança e montagem de equipamentos. Alguns cuidados básicos devem ser tomados para evitar acidentes, tais como recorrer a lugares seguros e longe de banhistas. São necessários também treinamentos em terra e na água antes de se aventurar nas ondas.

123


Onde praticar A academia ClubeCoat, em parceria com a escola Guto Kite, oferece descontos especiais para alunos que queiram conhecer o esporte. De acordo com Carlos Augusto Batalha, conhecido como Guto, responsável por ministrar as aulas, o kitesurf pode ser praticado a partir dos oito anos de idade. Em relação aos benefícios para o corpo, ele explica que o esporte trabalha com a musculatura da perna, abdômen e braços, ao controlar a prancha e a pipa. “O kitesurf aumenta a capacidade cardiorrespiratória, além do ganho de força”, diz. O curso dura, em média, seis horas. As aulas são individuais, com todo equipamento incluso, além de um barco para resgate. Segundo o professor, Brasília é um ótimo lugar para a prática do esporte e reforça que o melhor período compreende o mês de maio a outubro, época em que há maior incidência de vento. Segundo Guto, os atletas consultam a previsão do tempo no site Windguru. É possível verificar a velocidade do vento e suas direções. Quando a velocidade do vento chega à marca de 20, o Lago Paranoá é tomado por pipas coloridas e manobras radicais.

Esporte olímpico A Federação Internacional de Vela (ISAF) anunciou que o kitesurf fará parte do programa olímpico de 2016 no Rio de Janeiro. A modalidade vai substituir o windsurf nos jogos aqui no Brasil. O kitesurfe tem três categorias: a wave, a livre e a regata. Apenas a regata fará parte das competições no masculino e feminino. Os atletas que vão disputar esperam que o esporte receba mais atenção dos patrocinadores e mais apoio do Comitê Olímpico Brasileiro e da Confederação Brasileira de Vela e Motor, tendo em vista a inclusão no programa olímpico.

esporte

Equipe da cidade

124

O DF já conta com uma equipe de kitesurf: a Raia Norte Esportes. Compõem a equipe atletas e instrutores como Daniel Badke Lino e Sergio Marques. Os atletas praticam o esporte no Parque das Garças, no Lago Norte, e observam que a modalidade caiu nas graças dos atletas do DF, onde aproximadamente 300 pes-

soas já aderiram ao esporte. Há seis anos no kitesurf, Sérgio conta que o interesse pela modalidade começou na Austrália, quando foi fazer pós-graduação em educação física. “O kitesurf me atraiu por ser um esporte que deixa o atleta em contato com a natureza, dependendo apenas do vento”, comenta. Sérgio reconhece que na praia o vento é mais constante, o que facilita a práti-

ca das manobras. Sempre que possível o grupo organiza viagens para o Nordeste, à procura de ondas fortes e vento lateral. De acordo com Sérgio, recentemente o grupo esteve no Ceará, onde fizeram um percurso de 300 quilômetros. “Fizemos uma travessia chamada Downwind. Onde tiver vento estamos organizando nossas viagens. Não deixamos de praticar por falta de vento”, afirma.


Serviços: ClubeCoat: (61) 3223-0187 / (61) 4141-4126 Raia Norte Esportes: (61) 8566-2633 / (61) 8451-6167

esporte

De acordo com o atleta, em Brasília o vento vem em forma de rajadas, o que requer mais atenção e treino. No entanto, toda dificuldade é vista como vantagem. “Pela falta de vento contínuo, Brasília exige mais esforço e dedicação, pois é preciso trabalhar ainda mais a pipa”, comenta o kitesurfista. Para Sérgio, o esporte, fazendo parte dos Jogos Olímpicos de 2016, vai ajudar, e muito, os atletas, não apenas da cidade, mas do Brasil. “O kite vem crescendo no país, mas as competições ainda são poucas. Acredito que essa realidade mude, já que a modalidade foi incluída nas Olimpíadas”, comemora.

125


Famosa em todo A convite da Clinique La Prairie, estive ao lado de três colegas jornalistas, Fátima Ali, Eloá Orazem e Rosenildo Ferreira,visitando esta famosa Clínica, sonho de muitas mulheres e homens que querem fazer tratamento para o corpo, com células frescas de fetos de carneiros, à base de injeções e cápsulas

la prairie

Por Consuêlo Badra – Fotos: Divulgação

126

D

esde 1931, milhares de visitantes de todo o mundo têm visitado a Clínica La Prairie, a fim de experimentar os benefícios de seu exclusivo extrato CLP. Também conhecido como Revitalização, o tratamento destina-se a promover a vitalidade, reforçar o sistema

imunológico e combater os efeitos do envelhecimento. Desde então, a clínica adquiriu também uma reputação a nível mundial como centro médico e SPA de beleza do mais alto padrão internacional. As suas realizações em áreas de atuação, com várias especialidades, tais como medicina preventiva, saúde, bem-estar e terapias de beleza, são todas amplamente reconhecidas e resultam em muitos prêmios.


O fundador, Professor Niehans

LOCALIZAÇÃO

A clínica está convenientemente localizada às margens do Lago de Genebra (Léman) em Montreux, cercada pelos Alpes Suíços e franceses. A cidade, que tem clima temperado, é famosa por seu festival de jazz. O Aeroporto de Genebra fica a apenas uma hora de distância.

FACILIDADES Spa Médico com 21 cabines para tratamentos de beleza corporal e facial. Massagens: tradicional, tailandesa, Ayurvédica e reflexologia.

Piscina coberta e aquecida, piscina salinizada terapêutica, hidroterapia, sauna, banho turco, academia com aulas diárias de alongamento, hidroginástica, yoga, pilates e programas de exercícios customizados. Restaurante gastronômico dietético aberto para almoço e jantar. Serviço de limusine.

ACOMODAÇÕES Os clientes podem se hospedar em um dos 59 apartamentos/suítes espalhados entre três edifícios diferentes e cercados

SERVIÇOS MÉDICOS Extensa abrangência de diferentes áreas médicas, representadas por 15 especialistas residentes da Clínica e mais de 60 médicos para consultas: Cirurgia – geral, ortopédica, ginecológica, cervicofacial, estética e neurocirurgia reconstrutora. Consultas médicas especializadas – cardiologia, dermatologia, endocrinologia, otorrinolaringologia, gastroenterologia, mapeamento genético, nutrição, ortopedia, pneumologia, psiquiatria, reumatologia e urologia. Na Clínica também existem unidades especializadas em medicina estética e odontologia, além de um Centro para Menopausa e um Instituto médico de imagens.

la prairie

do o mundo

por um paisagístico jardim. Todos os prédios são ligados por passagens subterrâneas.

127


la prairie

PROGRAMAS

128

Os programas da Clínique La Prairie são criados e organizados por especialistas, com base na medicina preventiva. O objetivo é preservar e manter condições saudáveis por mais tempo possível e achar o equilíbrio necessário para levar um estilo de vida harmonioso e manter a juventude. A filosofia é baseada em uma abordagem holística

para os cuidados com a saúde, com cada programa que combina consultas médicas com tratamentos de relaxamento e bem-estar.

REVITALIZAÇÃO O exclusivo programa de revitalização da Clinique La Prairie ajuda a melhorar a jovialidade por meio de uma profunda revitalização do corpo. É recomendada

a partir dos 40 anos e os resultados podem durar de 12 a 24 meses dependendo de cada caso. Pode ser recomendado a pessoas com menos de 40 anos no caso de estresse intenso e exaustão. Uma verdadeira cura rejuvenescedora fortalece o sistema imunológico e ajuda a combater o estresse e infecções. Também ajuda na recuperação após alguns problemas de saúde.


CHECK-UP MÉDICO Os check-ups médicos realizados na clínica envolvem uma completa avaliação do estado de saúde do paciente. Check-ups mais frequentes são recomendados após completar 35 anos e são considerados parte de um processo otimizador e preventivo. Eles podem ajudar a identificar anormalidades em estágios iniciais e permitir um tratamento prévio e com maior garantia de sucesso. Propõe uma abordagem multidiciplinar, com a ajuda de um nutricionista, um especialista em dieta, personal trainer, psicólogo, massoterapia e esteticista. Esse programa é adequado para qualquer adulto com excesso de peso.

REEQUILÍBRIO Planejado especificamente para pacientes que sofrem de esforço mental e físico excessivo – caracterizado por exaustão, esgotamento, insônia e depressão.

BELEZA A humanidade é fascinada pela busca da beleza, que é fortemente ligada à saúde e harmonia da mente, espírito e corpo. Um lugar ideal para recuperar as energias, o SPA da Clinique La Prairie é considerado o céu por oferecer uma enorme

variedade de tratamentos de beleza exclusivos e revigorantes. Todos os programas são para seis noites de hospedagem (exceto o check-up médico, que são quatro noites, e o programa médico e Spa de controle de peso, que são 13 noites) e incluem alimentação.

la prairie

SPA DE CONTROLE DE PESO

129


Bate-papo com a jornalista Quem descobriu a Revitalização e quando passou a ser oferecida como tratamento aos pacientes da Clinique La Prairie?

Dr. Paulo Niehans, um cirurgião suíço, que dava injeções compostas por vitelo fetal fresco e célula do fígado de carneiro em 1931. Dr. Niehans é considerado um pioneiro no campo da terapia celular.

O que é “Extrato CLP”?

O “Extrato CLP” é uma solução concentrada de substâncias biologicamente testadas e ativas, extraído do fígado de jovens cordeiros.

Como a Revitalização vem sendo administrada desde 2007?

Revitalização é uma combinação de uma injeção de lípido A e duas doses de Extrato CLP administrados por via oral durante dois dias consecutivos.

A Revitalização está mais eficiente do que era antes de 2007?

A Revitalização se tornou mais complexa e eficiente com a combinação de dois componentes constituídos pela injeção de Lípido e o Extrato CLP.

Onde o Extrato CLP é produzido?

A Clinique La Prairie tem sua própria fazenda e ovelhas. O extrato CLP é produzido no laboratório da Clínica La Prairie em Montreux. A Clínica tem total controle sobre o procedimento e administração do Extrato CLP aos pacientes.

la prairie

Quando um paciente deve começar a Revitalização?

130

A terapia de Revitalização começa a ser efetiva a partir dos 40 anos de idade. Como regra geral, a Revitalização é recomendada para pessoas a partir dessa idade e que enfrentam perda na capacidade de concentração, perda de energia, ambientes de trabalho estressantes, falta de sono e outras doenças degenerativas associadas ao envelhecimento. A Revitalização não ocasionará muitas mudanças em pessoas jovens, com exceção dos indivíduos que sofrem de alguma doença, passaram por cirurgias sérias ou que exigem muito do seu corpo através da prática de esporte em nível profissional ou muito stress.

Dr. Adrian Heini

Existem contraindicações para o uso de Revitalização?

Existem alguns casos em que a Revitalização não terá efeito, como: - Doenças autoimunes ativas (Lupus, artrite reumática, etc.); - Tratamentos imunossupressores em andamento (corticoides, quimioterapia); - Condições de saúde deterioradas.

O que está envolvido em um programa de Revitalização com duração de uma semana?

A Revitalização começa com um completo e profundo check-up médico, incluindo uma série de testes biológicos laboratoriais e exames padrões. A não ser que uma doença seja diagnosticada. O Extrato CLP é administrado durante dois dias consecutivos e precede uma injeção de lípido A. Durante a semana da Revitalização, o paciente pode participar de atividades diárias na Clínica e escolher entre tratamentos no SPA, como o Beautymed, fitness, massagens e consultas em outras especialidades médicas.

É possível a Revitalização com um paciente não hospedado na Clínica La Prairie?

Não. O tratamento de Revitalização só é administrado sob supervisão médica devido à possibilidade de alergias e pequenas reações.

A Revitalização é um tratamento médico e somente administrado por meio de completa supervisão médica. A filosofia da Clínica La Prairie visa à minimização de possíveis riscos.

Como o paciente se sente após a Revitalização?

O Extrato CLP não é um produto milagroso que impele as pessoas de 40 anos que voltem aos seus 20 anos. Frequentemente, pessoas próximas ao paciente podem observar melhora na performance mental, melhora na resistência física e intelectual e uma melhora geral na qualidade de vida. Em geral, quanto mais velho for o paciente, com maior prontidão o paciente (homem ou mulher) notará uma melhora em sua condição. Evidentemente, a autopercepção a este nível é subjetiva e os efeitos da mudança são objetivamente difíceis de medir com clareza. Outros elementos importantes, tais como a resistência à infecções agudas e crônicas podem ser melhoradas. Darei muitos outros detalhes e informações na próxima edição da nossa FOCO. Aguardem, porque vai valer a pena. Interessados em frequentar a clínica, entrem em contato pelo telefone: 00 55 11 3285-3539 Clinique La Prairie Ch. De La Prairie 1815 Clarens – Montreux – Suíça


Depois dos 40, as perguntas que deve fazer ao ginecologista A entrada nos “enta” não é só um marco importante a nível emocional, mas também físico. Fomos ao médico e descobrimos mudanças sobre o nosso corpo e o que fazer para nos adaptarmos a elas... sem traumas

quarentona

Pela Redação – Foto: João Telles Sá

132

Que preocupações especiais de saúde devo passar a ter?

Que alterações posso esperar no meu corpo nos próximos anos?

Antes de mais nada, pergunte a si mesma: está cuidando bem da sua saúde e do seu corpo? Analise os seus hábitos alimentares e de exercício, que são as bases da sua saúde. Quanto a exames, tem de controlar de perto as doenças que tendem a aumentar com a idade, como a hipertensão arterial, o excesso de colesterol, a diabetes e o excesso de peso. Não adie, de maneira nenhuma, vasculhar se tem algum tipo de doença, como mamografia, que é o que mais afeta as mulheres com mais de 40 anos – e do colo do útero. Faça mamografia e citologia anualmente. Mais perto da menopausa, convém ainda monitorar os ossos, para despistar osteoporose.

A menopausa só ocorrerá por volta dos 50 anos, mas com esta idade está entrando na prémenopausa, ou climatério. Estes serão anos em que já se verificam desequilíbrios hormonais que provocam uma degradação mental e emocional, que devem ser alvo de especial atenção. Os sintomas incluem irritabilidade, desmotivação, perturbações do sono, tensão mamária na altura da menstruação, tendência para o aumento do peso, cansaço, menor capacidade de raciocínio e memória, diminuição de libido e irregularidade menstrual. Para fazer frente a isso, existem alternativas naturais, sem fazer medicações agressivas, que permitem manter a qualidade de vida.


Há pílulas mais apropriadas para a minha idade?

Devo fazer algum tratamento hormonal?

Não, pode continuar a tomar a mesma, se estiver confortável com ela.

Esses primeiros sintomas devem ser tratados se forem muito pronunciados e diminuírem a sua qualidade de vida. A compensação hormonal não é, no entanto, a mesma que na menopausa. Os tratamentos da menopausa baseiam-se em dois componentes: estrogênio e progesterona. Na fase pré-menopausa, a terapia é só à base de progesterona, que é o hormônio que falha primeiro. Mas esses tratamentos têm de ser feitos com muita cautela, uma vez que a progesterona tem efeitos secundários. Há vários suplementos naturais que podem ser tomados. A fitoterapia ajuda bastante nessa fase, bem como os hormônios naturais, que não são tão agressivos e melhoram significativamente a qualidade de vida.

Se deixar de tomar a pílula, que método contraceptivo devo usar?

Posso continuar usando os mesmos produtos de higiene íntima de sempre? No climatério, a secura vaginal que faz parte da menopausa não é comum; portanto, pode continuar a usar os mesmos produtos de sempre. Se sentir essa secura, recorra a cremes e loções higiênicas hidratantes. A alteração da flora vaginal só é evidente na menopausa, por isso, nesta fase, não deverá existir uma maior probabilidade de infecções.

Já tomo a pílula há 20 anos, devo parar de tomá-la? Isso depende sobretudo do seu estado de saúde geral. Mas a verdade é que a pílula é uma agressão e é possível que o seu organismo a deixe de tolerar depois de tantos anos de uso. Além disso, há fatores de risco acrescidos, como fumar. Se o faz, deve parar de tomar a pílula, aliás, já devia ter parado aos 35 anos. Fora isto, se não houver efeitos secundários nítidos da pílula, pode continuar a tomá-la. “Uma primeira gravidez após os 40 anos tem mais riscos que uma nova gravidez, especialmente a nível de parto”.

O método contraceptivo deve ser aquele com qual se sentir melhor: o pior método, nesta fase, é fazer contas no período fértil, uma vez que podem haver surpresas nos ciclos, dada a aproximação da menopausa.

É seguro engravidar? A partir dos 40 anos, há riscos acrescidos, tanto para a saúde da mãe, porque aumenta a probabilidade de doenças como diabetes e a hipertensão; como para a do bebê, porque há um maior perigo de malformação. No entanto, se a mulher estiver com boa saúde e tiver consciência que tem de fazer uma vigilância mais rigorosa, não vemos inconvenientes. Os avanços da medicina, os recursos de diagnóstico e acompanhamento permitem-lhe ter filhos em segurança até mais tarde. Isso acontecendo, é essencial fazer, além de todos os exames normais, uma amniocentese, que dá conta de eventuais alterações cromossômicas.

É mais perigoso engravidar pela primeira vez ou ter uma nova gravidez? Uma primeira gravidez após os 40 anos tem mais riscos que uma nova gravidez, especialmente a nível de parto. O corpo tem mais dificuldade em preparar-se e, muitas vezes, a melhor opção é a cesariana. Se já tiver tido partos normais, não há razão para que este não o seja também.

“O pior método contraceptivo, nesta fase, é fazer contas no período fértil: pode haver surpresas”.

“Uma primeira gravidez após os 40 anos tem mais riscos que uma nova gravidez, especialmente a nível do parto.”

O que não posso deixar de fazer a partir de agora? Uma alimentação correta e exercício regular. Ter um médico de clínica geral e um médico ginecologista e visitá-los regularmente. Se até o momento não foi muito assídua nas suas consultas de rotina, tem de sê-lo a partir de agora.

quarentona

“O pior método contraceptivo, nesta fase, é fazer contas no período fértil: pode haver surpresas”.

133


134

lazer


Por Nathália Cardim – Fotos: Divulgação

A

nova onda agora é remar sobre a prancha! Uma mistura de surf, remo e ousadia que nasceu no Havaí e começou a aparecer timidamente nas praias e lagoas do Brasil, no ano 2000. De lá para cá, só faz crescer. Hoje o esporte, que dá para praticar sozinho ou até mesmo com toda sua família, vira febre para muitos e ganha cada dia mais adeptos. O SUP é, sem dúvida, um esporte democrático e contagiante. Pessoas de todas as idades podem se aventurar em cima da prancha e deslizar sobre as águas. Pode ser praticado por mulheres, homens e crianças de todas as faixas etárias e sem qualquer preparação física.

O personal trainer Flávio Gama, que possui o certificado pela NSCA-CPT (Associação de Personal Trainer mais respeitada e com mais credibilidade nos EUA), praticante do SUP desde 2007, conta que sua primeira vez foi em uma viagem ao Havaí, na ilha de O’ahu, há quase dez anos: “Tive esse primeiro contato, mas comecei a praticar mesmo em 2007, quando o Marcello Morrone trouxe as primeiras pranchas para Brasília. Foi quando o esporte começou aqui. Ele trouxe o esporte para a capital e eu fui um dos primeiros a praticar. Dou aulas de SUP para todos os níveis: iniciante, intermediário, avançado e também SUP fitness, que são vários tipos de exercícios usando a prancha de SUP na água, como se fosse um treino de academia só que em cima ou não da prancha de SUP”, diz.

lazer

Você já ouviu falar de Stand Up Paddle Surf, também conhecido como SUP? Conheça essa modalidade que agrada aos que praticam e mostra a que veio!

135


Chegada da prova de Ilha Bela em abril de 2012

Flavio ainda indica o melhor lugar para a prática em Brasília: na Katanka, que fica dentro do Clube das Nações, a maior guarderia de windsurf e SUP da América do Sul, um visual maravilhoso com mais de 30 pranchas modelo 2012 para alugar e se divertir.

lazer

CURIOSIDADES

136

O Stand Up Paddle foi utilizado pela primeira vez no Havaí, pelos famosos “beachboys” (garotos da praia), que teriam remos superdimensionados e tábuas como prancha, para tirar fotos de turistas que queriam aprender a surfar. Nos anos 90, Laird Hamilton reintroduziu o esporte como uma atividade para ajudar na travessia, independentemente das condições do mar. Hoje o Stand Up é uma febre no Havaí e está chegando com tudo no resto mundo. O esporte proporciona uma malhação completa, porque trabalha o corpo por inteiro: tonifica perna, pé, abdômen, peito, costa, braços, já que a base desse exercício é equilíbrio e força. E tem mais: a parte aeróbica é muito forte, possibilitando uma grande queima de calorias, além de transmitir uma sensação de liberdade, adrenalina e contato com a natureza. Os benefícios são vários: além de ser

praticado ao ar livre, o que tem um impacto positivo na saúde, você melhora sua composição corporal, ou seja, diminui o percentual de gordura e aumenta a massa muscular, diminui a glicose no sangue, aumenta o bom colesterol (HDL), diminui o colesterol ruim (LDL) e melhora a qualidade do sono, condicionamento físico, aumento de força, previne várias lesões articulares, pois promove uma maior estabilidade nelas etc. E o melhor de tudo: faz bem à mente. Depois de uma boa sessão de SUP, o cérebro libera hormônios que causam bem estar e você acaba esquecendo-se de todos os seus problemas, pelo menos até passar esse efeito! Existem basicamente duas modalidades: Race e Wave. Race é o que você sai para remar distâncias curtas ou longas e existem competições. É uma regata, uma corrida, ganha quem cruzar a linha de chegada primeiro. Wave é praticada nas ondas do mar ou em pororoca nos rios, como se fosse surf, só que o atleta já entra na onda em pé e usa o remo para ajudar a manobrar a prancha. Segundo o profissional do esporte Marco Gorayeb, vice-campeão brasileiro de SUP Race categoria Unlimited, manager e chefe da Equipe Brasileira no 1º

Mundial de SUP da ISA, produtor e organizador da 1ª Volta na Ilha de SC de SUP, que pratica a modalidade desde 2009 e trabalha competindo, dando aulas e treinos, cursos de técnica de remada e realiza projetos e aventuras, o SUP é o esporte aquático que mais cresce no mundo. “No Brasil estamos no 2º ano da criação do circuito brasileiro e da associação brasileira e muita coisa ainda precisa ser normalizada, como a formação de instrutores. Em Brasília, as aulas de SUP são dadas sem nenhum critério técnico, sendo que às vezes nem aulas as pessoas fazem e já alugam a prancha e saem remando. Isso é muito perigoso, pois o SUP pode colocar pessoas dentro d’água sem nenhuma instrução para casos de emergência. Nas minhas aulas prezo pela questão da técnica, mas valorizo muito a segurança, ensinando as ações que o praticante deve tomar em caso de emergência, quedas ou quebra de equipamento. Também ensino noções e regras de tráfego aquaviário, pois o SUP é uma ‘embarcação’ e, como tal, o praticante deve saber se portar no trafego aquaviário”, explica. O profissional ainda respondeu a nossas dúvidas e deu dicas sobre o esporte. Confira!


Revista Foco: A prática é fácil? Qual é o tipo de preparação que a pessoa deve ter para iniciar o exercício? Marco: O esporte, quando ensinado de forma correta e com o equipamento correto, é fácil de ser praticado, não é necessária nenhuma preparação física anterior e a idade para a prática vai de 3 a 110 anos de idade. Revista Foco: Por que praticar? Quais são os benefícios do SUP? Marco: O esporte é fantástico como atividade física por trabalhar quase todos os músculos do corpo, principalmente o core. Possibilita um fortalecimento muscular, melhorando bastante os problemas de hérnia de disco e outras complicações nas costas, aliado a um gasto calórico alto. Além disso, faz bem para a mente e para o espírito e reconecta o homem à natureza e ao meio aquático. Revista Foco: Onde fazer SUP em Brasília? Você indica o esporte? Marco: Brasília possui alguns locais que alugam pranchas e eu não só indico como sou um maníaco pelo esporte, pois, além do bem-estar físico, ele possibilita você viajar e conhecer lugares e pessoas incríveis por meio da sua prática. Revista Foco: O exercício depende das condições climáticas como vento, agitação da água? Marco: O tempo e as condições climáticas são limitadores para a prática, mas não a impedem. Fortes ventos, chuva e ondas tornam a atividade mais difícil e desafiadora e deve-se ter cuidado com as mudanças inesperadas do clima e tempestades.

Marco: As pranchas possuem destinações específicas. Existem os modelos para surf, os híbridos (surf e remadas) e as pranchas de race para competições. Os remos possuem vários formatos e materiais, sendo os melhores os de fibra de carbono, por serem mais leves e modernos. Nas primeiras aulas, é obrigatório o uso do colete e do leash (cordinha que amarra o praticante à prancha).

Assim como o personal Flávio Gama, pratique o Stand Up você também!

“Com certeza esse esporte se tornará olímpico muito em breve e estou trabalhando para criar uma equipe de atletas de Brasília para competir nas provas do país e pelo mundo. Além de competições, as aventuras e expedições são um importante seguimento da atividade e em breve novas aventuras surgirão na nossa pauta. Iremos fundar também a federação do DF para normalizar as questões de ensino e realizar competições do esporte na cidade, inclusive um campeonato mundial. Os interessados em fazer aulas e treinos, comprar equipamentos e em patrocinar qualquer atividade ligada ao esporte pode me procurar”, finaliza Marco Gorayeb. Para esclarecer as suas dúvidas a respeito do SUP, ligue para 8151-8141 — Flávio Gama ou 8214-0585 — Marco Gorayeb.

lazer

Revista Foco: Quais os equipamentos a serem usados?

137


AME O QUE É SEU

Literatura

Escrito por Emily Giffin. A autora conta a história de Ellen, uma fotógrafa casada que aos 30 anos se depara com um dilema em sua vida: um amor do passado, reaceso depois de oito anos por um encontro inesperado. Ellen se põe a questionar se é realmente feliz. Editora Novo Conceito.

UMA VIDA ITALIANA

Você já leu o livro e viu o filme, ok; mas não vai se arrepender de mergulhar novamente na Toscana de Frances Mayes, a americana que trocou seu país pela calorosa Itália e escreveu o best-seller Sob o Sol da Toscana. Ela continua por lá, e as novas avbenturas renderam Todos os Dias na Toscana. Não faltam, claro, receitas inéditas e ideias de passeios para acrescentar em seu diário. Editora Rocco, por R$ 39,50.

ROMEU E JULIETA NO CIRCO

Traduzido para mais de 30 países, O Circo da Noite, de Erin Morgenstern, é uma saga sobre o universo circense e uma espécie de Romeu e Julieta dos picadeiros. Celia e Marco treinam desde criança para um duelo de magia, mas, sem saber que serão adversários, se apaixonam. Sucesso de crítica e público, o livro teve seus direitos vendidos para o cinema pela Summit Entretainment, da saga Crepúsculo. Editora Intrínseca, por 35,00.

livros

LIVROTERAPIA

138

Depois da morte da irmã, Nina Sankovitch aplacou a dor lendo um livro por dia durante um ano e registrando em um site as transformações pelas quais passou. O marido e os quatro filhos deram apoio, ajudando até na rotina da casa. O Ano da Leitura Mágica, editora Leya, por R$34,90.

A CORAGEM QUE VEM DE DENTRO O livro narra a trajetória de dez brasileiros que, não se deixando intimidar pelo preconceito, venceram as adversidades geradas pela sociedade e também suas limitações físicas e emocionais. A intenção é apresentar a trajetória deles como fonte de aprendizado. Editora Gutenberg.

LICÕES DE WOOD ALLEN Em Como Wood Allen Pode Mudar Sua Vida, o psicólogo francês Eric Vartzbed extrai ensinamentos por trás do humor cínico do diretor americano. Igualmente bem humorado, o autor propõe respostas para questões capitais – “como arruinar a sua vida amorosa” está entre elas. Editora Nova Fronteira, por R$19,90.


Um mercado que só cresce Brasília já é o terceiro maior mercado de lanchas do país e agora recebe mais um incentivo

N

magna estaleiros

o último dia 20 de maio, foi inaugurada na Marina do Congresso a mais nova loja com showroom da Magna Estaleiros. Já conhecida e queridinha de muitos dentro e fora de Brasília, a Magna resolveu investir no mercado brasiliense em boa hora. Das embarcações que trafegam pelo lago Paranoá, estima-se que cerca de 300 sejam da marca. Conhecida pela qualidade, a iniciativa de abrir uma loja na capital faz parte da estratégia da empresa para se aproximar mais dos clientes do Centro-Oeste do país. As lojas da fábrica trazem algumas vantagens, entre elas os preços mais baixos

140

e as melhores condições para aquisição de lanchas da marca. Com 15 anos de história, a empresa oferece sete modelos de embarcações diferenciadas, que vão de 21.5 pés (cerca de 6,5m) até 40 pés. Durante a inauguração foram vendidas várias embarcações, o evento contou com a presença de convidados seletos e aconteceu em uma tarde agradável, propícia às demonstrações de uso das lanchas e instruções de uso dos diversos modelos disponíveis. Com esta loja, a empresa alcança uma meta de vendas de 50 unidades por ano para a Região Centro-Oeste, atingindo grandes polos além da capital, como Goiânia e Corumbá.


142

comunicação


Condenados à

inovação Como trabalham e o que pensam os publicitários brasilienses que dão vida ao marketing digital, arquitetura da comunicação social capaz de fazê-lo gastar um par de horas na Internet ou de hipnotizá-lo diante de uma nova tecnologia

Por Wemerson Santos – Fotos: Lorena Lopes

comunicação

N

uma tarde de maio passado, entre uma conversa rápida e outra ao celular, Ronaldo Clay mostrava as particularidades da agência Monumenta, um mamute da comunicação publicitária brasiliense cuja sede se esparrama pela metade do quinto andar de um edifício próximo ao centro da Capital Federal. Diretor de comunicação digital da agência, Clay há quase um ano tem o ouvido dos companheiros de labuta para questões que gravitam pelo universo das mídias e dos dispositivos eletrônicos.

143


comunicação

É deles, por exemplo, a tarefa de conÉ assertivo quando fala das engreduzir um pelotão de 26 profissionais nagens digitais e descrente quando que atende pelo genérico de planeers, discorre sobre o papel dos meios tracriativos, atendimentos e programadicionais. Na ocasião ele falava sobre dores, rumo à conversão da comua agência e sua condução da comunicação em ativo de negócio. “Uma nicação integrada – gênero que ajudas, se não a maior equipe de criação da a insuflar com um sopro de vida de Brasília”, diz Pontual. Trata-se de as estratégias das empresas, grandes um clã premiado que vem quebrando ou nanicas. barreiras ainda intransponíveis que “Aqui pensamos primeiro a comudividem papel e digital. nicação, depois os meios para fazê-la Uma das ações magistrais nesse valer, on-line ou off-line”, constata. sentido da turma aconteceu em 2010, “Às vezes o problema do cliente reno Rio de Janeiro. Durante algumas quer ambos e algo a mais – esse é o noites daquele ano imperou a dúvida fator chave aqui da agência, o domípor quem passava pelas redondezas: nio de várias soluções”, garante Clay, se o Cristo desenvolvia sinais do alto desta vez acomodado numa cadeira do Corcovado ou se já era hora de paHerman Miller, em seu pequeno larar com a caipirinha. Nem um nem tifúndio, uma sala com vista privileoutro. Foi o lançamento da campanha giada de um bom pedaço da agência. “Carinho de verdade”, do SESI. Com o Até então, não havia mencionado as Acima, Ronaldo Clay, personagem ímpar da publicidade brasiliense efeito de projetores, a estátua do Crisnovidades, mudanças e criações que fazem as notícias de novas erupções no comunicação digital é certeira ao atingir to Redentor, em 3D, deu o “maior abraço território digital parecerem já nascer ve- o público, oferece mais portas, porém ela do mundo”. Engenharia digital creditalhas. Sobre tal tema ele preferiu contar não se resume a um site ou a uma mídia, da à Monumenta. “Ações assim ajudam a com a condução do planejamento de Ézio mas a um trabalho amplo, que envolve demonstrar a dinâmica da agência – se o Castro e do diretor de criação Raphael também meios off-line”, concordam. São público estiver diante da tevê, do compuPontual. Duas figuras de comportamen- eles, normalmente enfurnados em uma tador, do celular, no ponto de venda, lentos opostos – um de silêncio contábil, sala com vista privilegiada da agência, do um jornal ou uma revista, nós vamos outro de humor afiado –, donos de larga os responsáveis por conduzir as batutas atingi-los”, argumenta o diretor de publique dão vida às peças e campanhas de cidade Bruno Botafogo, um fino conhecehistória na comunicação brasiliense. Sobre a temática, a dupla é unânime: “A clientes dos setores públicos e privados. dor da comunicação social.

Equipe Monumenta - ao menos um pedaço dela - responsável pelo sucesso da agência 144


Mulher no leme Caminho semelhante vem trilhando a i-Comunicação Integrada, outra agência peso-pesado da Capital Federal. Ali quem rege as notas das estratégias web é a gerente de relacionamento e mídias digitais Carolina Morales – personagem estelar da publicidade brasiliense. No portfólio de clientes de sua empresa se arvoram clientes notáveis dos setores privado e público. Este último disputado palmo a palmo em licitações com ares de Copa do Mundo de futebol pelas agências da capital. Ganha a empresa que emplacar a melhor proposta. Ou quase sempre isso. Dona de uma oratória capaz de convencer com facilidade até a mais intrincada das personalidades, Carolina Morales, gerente de mídias digitais Morales confessa que ainda hoje é difícil demonstrar que a Internet vende, e bem. de William Powers (editora Alaúde), um “Ainda é tarefa árdua mostrar que os deleite para quem é do ramo, promete meios digitais geram retorno, talvez por desmitificar. Sua narrativa, inteligente certo saudosismo alguns ainda obser- e livre de pedantismos, trata, em parvam nos novos dispositivos de comuni- tes, justamente do que a profissional cação meros objetos em ascensão”, diz. aborda. “A chegada das mídias sociais Fato que o livro O BlackBerry de Hamlet, mudou radicalmente o relacionamento

entre as pessoas e as comunidades e abriu um mercado que se abre com grande potencial para a publicidade”. Criada com o mais pulsante da comunicação publicitária, exemplo forte de família, Morales é uma das responsáveis por imprimir um sofisticado virtuosismo técnico à comunicação brasiliense. Não sozinha, mas ao lado de uma tropa de choque de profissionais habilidosos. Gente que faz de uma novidade, uma fresta entreaberta e alguns segundos para absorver a informação, um nascer de ideias pensadas com o “foco no cliente”, reza o jargão técnico. Na quase totalidade dos casos, uma dinâmica que representa lucro, clientes e profissionais satisfeitos. Como já disse um dos mais talentosos praticantes da arte publicitária, Nizan Guanaes, são profissionais que caminham com um saco de interrogações numa mão e uma caixa de possibilidades na outra. SERVIÇOS: Agência Monumenta: (61) 3213-5700 Agência i-Comunicação Integrada: (61) 3208-1155

comunicação

Acima, os profissionais da i-Comunicação Integrada.

145


OLHAR PRECISO NO

MUNDO DA MODA

D

moda

uas vezes por ano, as principais capitais da moda, Milão, Paris, Londres, Nova York, Rio de Janeiro e São Paulo, mostram as coleções que farão sucesso nas vitrines de todo o mundo. Apresentamos, agora, o que tem de bonito, para você, leitora, assimilar o que foi apresentado.

146

São Paulo, Ellus


S達o Paulo, Colcci

moda

S達o Paulo, Cavalera

147


moda

Paris, Comme dês Garçons

148


moda

Nova York, Diane Von Furstenberg

150

Paris, Gareth Pugh


moda

Nova York, Donna Karan

152


moda

Mil達o, Emporio Armani

154


moda

No Rio de Janeiro, Cant達o

156


Primeiro prédio à vista Setor produtivo comemora avanço em obras de infraestrutura do Noroeste

noroeste

Noroeste hoje

158

O

setor da Construção Civil do Distrito Federal teve a confirmação de que as obras de infraestrutura do Noroeste serão entregues até agosto, quando está prevista a conclusão do primeiro empreendimento no bairro. Quem garantiu o prazo foram os representantes das empresas responsáveis pelo novo bairro, entre elas Terracap, CEB, Caesb e Novacap, com o aval da Secretaria de Obras do Distrito Federal.

Noroeste depois


As empresas filiadas à Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (Ademi-DF) e ao Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF) receberam garantias de boa parte das concessionárias do governo. O diretor de urbanização da Novacap, Erinaldo Sales, disse que a conclusão da primeira etapa de asfaltamento, meio-fio e macrodrenagem estará pronta em breve. “A obra de captação de água pluvial será entregue em 45 dias”, garantiu o diretor. A obra do Parque Burle Marx também já teve sua licitação concluída e deve ter início imediato, segundo Erinaldo. De acordo com o órgão, no final de junho, será concluído o paisagismo da via que liga o Setor Militar Urbano ao bairro. A iluminação pública é uma das maiores preocupações dos empresários. Em reunião realizada há um ano, a CEB havia sido cobrada em relação ao tema e agora confirmou a realização das obras

Presidente da Ademi-DF, Adalberto Valadão

na linha 1 – que liga a estação de Furnas ao Riacho Fundo – e na linha 2 – do Riacho Fundo à Rodoferroviária. O diretor de engenharia da CEB, Mauro Martinelli, disse, ainda, que é interesse do órgão utilizar a tecnologia LED no bairro, o que diminuiria o consumo e melhoraria a qualidade da iluminação local. Outro prazo foi referendado pelo presidente da Caesb, Célio Biavati: “O bairro terá saneamento, conforme combinado. Nós entregaremos todo o abastecimento de água e esgoto até junho”, garantiu. Para o presidente da Ademi-DF, Adalberto Valadão, tais garantias deixam as empresas do setor otimistas e tranquilizam o cliente. “Isso é tão importante para as construtoras quanto para os proprietários. O bairro tem uma proposta inovadora e sustentável, esses compromissos reafirmam o comprometimento de todos com o Noroeste”, disse. As mais de 400 empresas associadas ao

Sinduscon-DF também comemoraram o comprometimento do governo. “Ficamos felizes com os R$115 milhões que o Noroeste está recebendo. Com esse investimento, teremos condições de receber os novos moradores com toda a infraestrutura necessária”, declarou Julio Cesar Peres, presidente do Sinduscon-DF. O investimento para o novo bairro foi confirmado no dia 26 de abril, quando o sindicato participou de debate no plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Fique por dentro A previsão é de que 220 prédios residenciais e 150 não residenciais sejam construídos no Noroeste. Deste total, 33 empreendimentos já estão em construção. O primeiro prédio está previsto para ser entregue em agosto. Até o final deste ano, devem ser entregues entre oito e dez empreendimentos. Existem, aproximadamente, 15 construtoras e 42 canteiros de obras no Noroeste.

noroeste

Presidente do Sinduscon-DF, Julio Cesar Peres

159


Uma noite cultural com a Oncotek

A

Oncotek patrocinou o projeto cultural Brasília In Concert, um evento memorável na noite do dia 12 de maio, véspera do Dia das Mães, no auditório Pedro Calmon, onde gestores de convênios, parceiros, funcionários, diretores, colaboradores da Oncotek e, especialmente, as mães ganharam um mega show do fenômeno Emmerson Nogueira, que embalou o público presente com seu reconhecido talento instrumental, sobretudo ao violão, conhecido nacionalmente ao fazer versões de clássicos de Supertramp, Beatles, Creedence Clearwater Revival e Pink Floyd, entre tantos outros das décadas de 70 e 80.

oncotek

Emerson nogueira (ao centro) agradece o incentivo e patrocínio da Diretoria Oncotek, Dr. Marcos Trindade, Dr. Marcio Paes, Dr. Eduardo Johnson, e cumprimenta o presidente do Hospital São Mateus, Dr. Paulo Henrique Mota

160

A Oncotek presenteia mães, parceiros de convênios, médicos e funcionários com um show memorável de Emerson Nogueira. Como patrocinadora do circuito cultural Brasília In Consert II edição, a Oncotek se destaca em mais uma frente

Emerson Nogueira recebe em seu camarim patrocinadores da Oncotek e convidados, Glauce Paes, Patrícia de Carvalho, Raquel Saraiva, Marcos Trindade, Marcio Paes, Emerson Nogueira, Eduardo Johnson, Erika Magalhaes, Paulo Henrique e Cali Salgado do Hospital São Mateus


Dia dos Namorados saboroso e romântico no La Tambouille Restaurante franco-italiano cria risotto de camarões com morango para celebrar a data

La tambouille

O

162

Dia dos Namorados está chegando e nada melhor do que se programar com antecedência para não passar sufoco na hora de escolher onde celebrar a data romântica. Pensando nos casais que não dispensam o requinte da boa gastronomia nesse dia, o La Tambouille, uma das casas mais tradicionais de São Paulo, inaugurada em Brasília em 2011, preparou um prato superespecial para o primeiro Dia dos Namorados na capital: risotto com camarões rosa e morangos frescos de Atibaia. A especialidade, montada com exclusividade pelo chef Augusto Piras, promete encher ainda mais de amor os corações dos apaixonados a partir da alquimia gastronômica. “A mistura de morangos e camarões está ligada à paixão e estimula os sentidos, além de agradar a ambos os sexos”,

revela Piras. Segundo o chef do La Tambouille, pratos com toques agridoces costumam ser uma boa pedida na hora de exaltar sentimentos ligados ao coração. Segundo ele, para atingir a textura cremosa e delicada, o risotto ideal deve ser feito com ingredientes de qualidade. Na hora do preparo, mais atenção: o arroz deve estar sempre al dente com manteiga e queijo na proporção exata. Para acompanhar o prato dedicado aos casais, Piras sugere a degustação do Prossecco Rosé. A bebida combina perfeitamente com as sensações causadas pela fusão entre frutos do mar e morangos. Para finalizar a degustação romântica, a sobremesa indicada é o crème brûlée com leve toque de gengibre. A delícia equilibra o paladar depois de refeições agridoces. O proprietário do La Tambouille, Gian-

carlo Bolla, enfatiza que o prato escolhido para celebrar o Dia dos Namorados em 2012 foi pensado para unir o clima da data com o requinte da gastronomia. “Nossa intenção era combinar sabor, delicadeza e cores que remetem os clientes à sensação de estar bem acompanhado”, explica o dono do restaurante. “No Dia dos Namorados procuramos preparar pratos leves, com food design sugestivo para o dia dedicado ao amor”. Serviço: Risotto de camarões frescos com morangos de Atibaia – R$ 82,00 prato individual LA TAMBOUILLE Espaço Gourmet ParkShopping, 2º Piso Diariamente, das 12h às 15h e das 19h à 0h Telefone: 3047-5925 Pagamento: todos os cartões de débito e crédito


paladar 164

Pinhão e as delícias do Paraná

Jardim Botânico: um dos cartões-postais de Curitiba


As terras do Paraná acolheram várias levas de imigrantes: os italianos, que se espalharam pelo Sul e pelo Sudeste do Brasil; os japoneses, que se instalaram no Paraná e em São Paulo; os alemães, que povoaram toda a região Sul. Entretanto, a marca que se tornou mais característica do estado foi deixada pelos imigrantes poloneses e ucranianos Por Consuêlo Badra – Fotos: Divulgação

E

Estima-se que cerca de 60 mil poloneses chegaram ao Brasil entre o fim do século 18 e início do século 20. Desse contingente, quase 90% estabeleceram-se no Paraná. A capital, Curitiba, é a segunda cidade fora da Polônia com o maior número de descendentes de poloneses. Perde apenas para Chicago, nos Estados Unidos. Foi com esses imigrantes que o Paraná aprendeu a fazer e a comer pratos típicos dos eslavos, como o pierogi, uma massa cozida recheada com batata e requeijão, o bigos, carne de porco em pedaços cozida com chucrute, e o goulash, que os poloneses aprenderam a fazer com os húngaros e trouxeram para o Brasil. Os ucranianos chegaram mais ou menos na mesma época que os poloneses, sendo o segundo maior contingente eslavo a imigrar para o Brasil. A maioria estabeleceu-se no Paraná, princi-

palmente nos municípios de Prudentópolis, Guarapuava e na região metropolitana de Curitiba. A culinária ucraniana serve para aquecer as pessoas no rigoroso inverno do país de origem. Os pratos mais calóricos se adaptaram ao clima mais frio do Paraná, como é o caso do borscht, uma sopa de beterraba, repolho, costela de porco defumada e creme de leite servida com broa de centeio. Os imigrantes que chegaram ao Paraná se instaram em um estado que vivia, entre os séculos 18 e 19, o auge do tropeirismo, sua principal atividade econômica na época. As tropas de burro seguiam suas rotas por trilhas que ligavam as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Vinham do Sul trazendo principalmente o charque para vender. Seu mercado consumidor mais importante, ao longo de todo o século 18, eram as minas de ouro e diamantes de Minas Gerais. Vamos às receitas.

SOPA BORSCHT INGREDIENTES

500g de beterrabas; Suco de 2 limões; 2 litros de água; 500g de músculo bovino limpo, cortado em cubos; Sal a gosto; 6½ colheres (sopa) de óleo; 2 dentes de alho picados; 2 folhas de louro; 1 cebola cortada em cubos; 2 talos de salsão picados; 1 cenoura cortada em cubos; 1 xícara (chá) de creme de leite fresco. Lave e descasque as beterrabas e depois corte-as em cubos de 1cm. Coloque-as em uma panela com o suco de limão. Acrescente a água e deixe cozinhar por 1 hora. Escorra as beterrabas. Reserve o caldo e as beterrabas separadamente. Tempere o músculo com sal e reserve. Em uma panela, aqueça o óleo e refogue o alho e o louro por 3 minutos. Acrescente o músculo e a água do cozimento da beterraba e cozinhe por 1 hora ou até a carne ficar macia. Adicione a cenoura, acerte o sal e cozinhe por mais 10 minutos. Junte a beterraba e deixe no fogo por mais 3 minutos. Na hora de servir, adicione o creme de leite sobre a sopa, sem misturar.

paladar

PREPARO

165


ARROZ COM CARNE DE CORDEIRO E PINHÃO INGREDIENTES

250g de carne de cordeiro (paleta, pernil); 4 folhas de louro; 1 xícara (chá) de azeite extravirgem; 1 cebola pequena; 4 xícaras (chá) de arroz cozido; ½ xícara (chá) de azeitonas sem caroço; 1 xícara (chá) de pinhões cozidos, cortados ao meio e sem casca; 1 tomate grande sem sementes, descascado e cortado em cubos; 1 colher (sopa) de curry; ½ colher (chá) de orégano; Sal a gosto.

PREPARO

Coloque a carne de cordeiro em uma panela de pressão, cubra com água e adicione 2 folhas de louro. Leve ao fogo e deixe cozinhar na pressão por 10 minutos. Espere o vapor sair, retire a carne e corte-as em cubos. Reserve uma xícara (chá) do caldo. Bata a cebola e metade do azeite no liquidificador. Refogue a mistura em uma panela, acrescentando a carne. Junte o tomate, as azeitonas, os pinhões, o curry, o orégano e o restante do louro. Misture bem e adicione o caldo previamente reservado. Acerte o sal e deixe cozinhar por 10 minutos. Enquanto isso, aqueça o arroz e coloque-o em um refratário. Junte o refogado de carne de cordeiro, mexa bem e sirva quente.

CHARQUE NA MORANGA COM QUEIJO CATUPIRY INGREDIENTES

300g de charque ou carne-seca; 1 moranga pequena; Água para cozinhar; 1 xícara (chá) de leite fervente; 1 moranga grande; 2 colheres (sopa) de manteiga com sal; ½ cebola ralada; ½ colher (chá) de orégano; 2 folhas de louro; Sal a gosto; 1 xícara (chá) de queijo tipo catupiry ou requeijão.

paladar

PREPARO

166

Dessalgue o charque. Em seguida, corte-o em cubos pequenos. Reserve. Descasque a moranga pequena e cozinhe-a em água por 30 minutos. Escorra, acrescente o leite na panela ainda quente e amasse com um garfo, fazendo um purê. Reserve. Com uma faca afiada, retire a fatia superior (tampa) da moranga grande. Retire as sementes e coloque-a em uma panela, com a parte aberta virada para baixo. Acrescente água suficiente para cobri-la por inteiro e leve ao fogo por 25 minutos. Aqueça a manteiga em uma panela, frite a cebola até que fique dourada e acrescente o charque, misturando sempre. Adicione o orégano e o louro. Frite por 20 minutos e retire do fogo. Tire as folhas de louro e coloque-as no purê de moranga reservado. Acerte o sal do purê e misture o catupiry. Arrume a moranga cozida em uma travessa e distribua o purê em seu interior. Misture o charque com o purê dentro da moranga, leve ao forno alto por 10 minutos e sirva em seguida.


PRATOS DOCES MAÇÃ AO VINHO INGREDIENTES

1 litro de vinho tinto suave; 1½ xícara (chá) de açúcar; 8 maçãs fuji.

PREPARO

Coloque o vinho e o açúcar em uma panela e leve ao fogo brando por 15 minutos. Enquanto isso, lave, descasque e retire as sementes das maçãs. Corte-as em fatias e junte-as ao vinho. Deixe ferver por 15 minutos. Retire do fogo, deixe esfriar e mantenha sob refrigeração. Sirva frio.

DOCE DE PINHÃO INGREDIENTES

500g de pinhões cozidos em água sem sal; 1 lata de leite condensado; ¼ de xícara (chá) de leite; 1 colher (sopa) de açúcar.

Bata os pinhões no liquidificador ou no processador até que virem uma farinha grossa. Despeje o conteúdo em uma panela e leve ao fogo brando. Acrescente o leite condensado e misture bem. Adicione o leite e o açúcar. Deixe cozinhar, mexendo sempre, por 25 minutos, ou até que o doce solte do fundo da panela. Espere esfriar e sirva em seguida.

paladar

PREPARO

167


Escolha sempre o melhor Suite Lisboa – Flamingo Motel

Sinônimo de conforto e qualidade, a rede de motéis Playtime é conhecida como a que mais investe no ramo em Brasília e oferece aos seus clientes o que há de melhor! Confira

motel

A

168

rede que já completa mais de 30 anos no ramo de motéis fundou, em Taguatinga, seu primeiro motel. Com o passar dos anos, hoje a rede Playtime de motéis possui e administra três grandes nomes na cidade: o tradicional Playtime Taguatinga, o renomado Flamingo e o divertido Fantasy. Desde seu início, a constante busca em oferecer o melhor do ramo moteleiro para seus clientes é o grande objetivo do grupo. Pensando nisso, estão sempre procurando melhorar os seus serviços, fazendo com que todos os estabelecimentos da rede proporcionem ambientes cada vez mais agradáveis, com conforto e segurança. Não é à toa que o Playtime é vencedor de muitos prêmios e por dez anos consecutivos está no TOP OF MIND. Uma conquista que indica o resultado do ótimo serviço que oferecem aos seus hóspedes e lhe faz ganhar cada vez mais novos clientes (cerca de 10% ao ano: dados estimados de acordo com o aumento de 25% do ano anterior, quanto ao acesso do site institucional da rede). O grupo conta com um serviço primoroso e com infraestrutura completa para serviço de lavanderia, cozinha e recepção com equipamentos modernos que proporcionam melhor qua-

lidade, rapidez e sigilo. A higienização das suítes é feita em formato padrão. As disciplinadas arrumadeiras são treinadas por um processo padronizado de limpeza, como: quantidades de produtos que serão aplicados por vez, limpeza do chão, bancadas, hidromassagem, reposição de itens e enxoval novo. O controle de entrada e saída de limpeza é todo organizado por tabela e conta com uma supervisão rigorosa. Outro diferencial está na cozinha. O que era bom ficou ainda melhor. Para quem gosta de comer bem, a rede disponibiliza para seus frequentadores cardápio personalizado e diversificado da cozinha internacional. Todos os tipos de pratos: massas, aves, carnes, peixe, frutos do mar, saladas, sanduíches, petiscos e sobremesas foram elaborados por chefes, com acompanhamento de nutricionistas. Não podemos deixar de ressaltar a carta de vinhos com grande variedade e o melhor vinho para se tomar a dois. Vale lembrar para aqueles que desejam inovar, ou até mesmo presentear o seu amado em datas especiais, como o dia dos namorados que está chegando, noite de núpcias, entre outras ocasiões, que o Playtime dispõe de excelente estrutura e serviço de reserva customizada, onde podem ser feitas apre-


sentações na suíte, decoração diferenciada, enfeites, entre outros, por preços competitivos no mercado. Basta requisitar o serviço extra. Atualmente o Playtime Taguatinga, primeiro motel da cidade, é o segundo em maior número de suítes no DF. Vinte novas suítes foram inauguradas no ano passado, e as outras que já existiam no local foram reformadas para melhor atender quem passa por lá. Todas feitas com base em projetos de arquitetos conhecidos. Possuem teto solar e piscina aquecida com processo de limpeza automática por 24 horas. Outro destaque deve ser dado ao investimento e às reformas feitas nos

últimos meses no Fantasy Motel, deixando-o ainda mais aconchegante e frequentado. Além disso, a recente inauguração da suíte Lisboa no Flamingo também nos deixa por dentro dos ótimos negócios Playtime. Por isso, indiscutivelmente é a rede que mais investe no ramo moteleiro de Brasília. Não só em suítes, mas também em serviços e produtos. A primeira marca do negócio é a qualidade e tudo que o Playtime faz é com o melhor material e o melhor serviço. Este é o diferencial! Para se informar sobre promoções, demais serviços, reservas, entre outros, conheça o site e aproveite: www.playtime.com.br

Suite Royal - Playtime Taguatinga Marrakech - Flamingo Motel

Motel

Taj Mahal - Flamingo Motel

169


Pontualidade Britânica

M

esa típica de chá com prataria inglesa, espumantes à vontade e deliciosos petit-fours; trilha sonora assinada pelas bandas Let It Beatles e Tanaman Dùl; danças típicas e até gaitas de fole: todos os detalhes estiveram presentes no Chá das Cinco que o ParkShopping e a Embaixada do Reino Unido prepararam para receber a nata das mamães brasilienses no fim da tarde do dia 9 de maio. Devidamente instaladas nas varandas dos cinco restaurantes do Espaço Gourmet do shopping, Antiquarius Grill, Barbacoa, La Tambouille, Le Vin e The Fifties, as convidadas puderam inclusive conferir em primeira mão a exposição GREAT Britain: You’re invited – com paisagens ícones do Reino Unido, mescladas a imagens de esportes e de locais construídos especialmente para os jogos olímpicos deste ano. Fotos: Cristino Sergio

O embaixador do Reino Unido Alan Charlton, a gerente de Marketing do ParkShopping, Cilene Vieira, e o superintendente do ParkShopping, Marcelo Martins

Anika Sten Mathasen (representante da UNDOC), Dakshina Gammanpila (da Brasília Connection), Rosita Watkins (da embaixada do Reino Unido) e a Embaixatriz dos Países Baixos Katharina Cornaro

Lilian Gurgulino, Pompéia Bastos e Ana Maria Gontijo

Renan Fonseca e Natália Cavalcanti

PARKSHOPPING

Vera Coimbra, Gracia Ralph Gelre e Lúcia Garófalo Catanhede e Cosette Gebrim

170

A embaixatriz da Itália Antonella La Francesca e Adrienne Jobim

Tâmara Almeida e Darcy Bicalho

Maria Luiza Falcão, Heloísa Hargreaves e Karine Evangelista

Ana Luiza Favato, Izabella Mariz, Danielle Moreira e Daniela Kniggendorf

Os componentes da banda Let It Beatles Osvaldo Amorim, Igor Karashima, Rodrigo Karashima, Pedro Moris e Denis Oliveira O embaixador do Reino com o embaixador do Reino Unido Alan Unido Alan Charlton oferece um chá aos seus convivas Charlton, ao centro

A banda Tanaman Dùl em ação

Os bailarinos do grupo de danças típicas irlandesas


Gente de Expressão Você teria um receita para alcançar a felicidade? “A felicidade não é uma estrela distante. É fácil alcançá-la quando temos fé em Deus, desapego das coisas materiais e aceitação dos infortúnios inevitáveis. Viver bem o momento presente, ser otimista e procurar sempre o lado positivo das coisas.” Terezy Fleuri de Godoi — escritora e professora

Nazareth Tunholi

“Amar a Deus acima de todas as coisas e, de semelhante modo, ao próximo como a si mesmo. Se pudéssemos entender a profundidade desse ensinamento de Jesus Cristo, certamente teríamos um mundo melhor.” Shirlene Rodopoulos — perita contábil e administradora de empresas

172

“Acreditar em Deus, fazer o bem diariamente, amar a cada um ao seu lado. Quando você faz algo bom para uma pessoa, você é quem recebe. Um sorriso pode ser o início de sua felicidade.” Raad Massouh — secretário da Micro e Pequena Empresa do GDF

“Estar bem e em paz consigo mesmo para poder compartilhar esse bem estar e essa felicidade com os demais.” Gabriela Garcia Carranza — embaixadora do Panamá

“Tenho uma receita para se alcançar a felicidade, sim: a felicidade exige liberdade de escolhas e exige ações conscientes.” Filomena Caixeta de Abreu — psicóloga

“A felicidade está dentro de nós. Não existe receita. É simplesmente olhar para o céu e externar do recôndito de nossa alma um sublime sentimento de paz e dizer: Sou feliz!” Arlete Sylvia — cantora

“Felicidade não existe. Hoje, há um insólito ‘eu sozinho’, meu dinheiro, meu cartão de crédito, meu carro... Deixamos de compreender, de sentir, de amar?” Eileen de Paiva — escritora

“A felicidade é um sinônimo de paz. Ser feliz é ter paz com Deus e toda a sua criação e em especial com a família.” Sebastião Gomes — maestro e teólogo


nas novidades Por Consuêlo Badra – Fotos: Divulgação

DOM PÉRIGNON ROSÉ VINTAGE 2000

ANEL TALENTO JOIAS

Anel em espiral feito de ouro amarelo com cinco diamantes. Onde encontrar Talento Joias em Brasília? No ParkShopping. Preço: R$3,7 mil

Uma safra marcada por um ano de altas temperaturas que revelou uvas Chardonnay com sabores únicos e ideais para envelhecimento – isso gerou a combinação perfeita com um Pinot Noir de sabor intenso. O rosé possui notas florais com acordes de cereja negra e frutas cítricas e cacau. Preço: R$1.750

novidades

RETRÔ ATUAL

174

BULGARI OMNIA CORAL EAU DE TOILETTE

Um perfume que representa a força de uma mulher moderna e com atitude, símbolo do verão no hemisfério norte. Suas notas de entrada são de bergamota italiana e Bagas Gogi. O corpo possui hibiscos, lírios e flores tropicais. As notas de saída são de romã e cedro. Preço: US$80.

Novidade da Dinamarca Bang & Olufsen, o Beolit 12 é uma caixa de som portátil e compacta com design semelhante ao dos rádios dos anos 40 – com formato quadrado e alça de couro. No entanto, o seu funcionamento se dá por meio de tecnologia sem fio Apple airplay. O produto reproduz o som de iPods, iPads e iPhones. Com corpo em alumínio e nas cores chumbo, prata, azul e amarelo, o gadget funciona à bateria recarregável com duração de seis a oito horas. Preço: R$ 2,5 mil. www.bang-olufsen.com


SOFISTICAÇÃO

Com embalagens diferenciadas, os destilados fazem bonito no bar. VODKA DIVA: A vodka mais cara do mundo: com tripla destilação e garrafa que inclui pedras preciosas em seu interior, a DIVA custa R$2 mil na versão Swarovski, R$450 mil na Rubi e R$1.900.000 na Diamante. É produzida na Inglaterra e importada pela Praeda. MAGISTRA XO: Aguardente vínica, a Magistra XO (Extra Gold) é produzida pelo grupo Esporão em Lourinhã, a primeira região demarcada de aguardentes de Portugal. De cor âmbar e aromas de frutas secas, é elegante no paladar. Importada pela Qualimpor, custa R$1.100. THE MACALLAN Single malt: Elaborada produção do whisky escocês The Macallan Fine Oak, inclui passagens por barricas de carvalho europeu de xerez e de carvalho americano, resultando num produto complexo e delicado. O 12 anos custa R$297 e o 18 anos, R$750. FINLANDIA: Nova embalagem com um efeito que sugere o derretimento do gelo, a nova garrafa da vodka Finlandia chegou a receber prêmio de design no segmento de bebidas. A marca utiliza água glacial na composição, um dos diferenciais da sua produção.

ANEL RENATO GUELFI Anel em ouro amarelo com aproximadamente oito quilates de brilhantes Fancy Colors. Onde comprar? Ateliê Renato Guelfi, telefone (11) 3083-6557. Preço: R$44.300

UM TOQUE AZEDINHO

O ORIENTE ENCONTRA O OCIDENTE

Esse é o tema das estampas surrealistas desenvolvidas pela artista grega Mary Katrantzou para a grife Longchamp. O universo de liberdade criativa extrema, defendido com unhas e dentes pelo movimento surrealista, inspirou a artista e estilista grega Mary Katrantzou em sua mais recente empreitada: três estampas para a coleção de primavera da grife francesa de bolsas.

novidades

Preparar receitas que levam creme azedo, ou sour cream, ficou mais fácil com o lançamento da Balkis. Com sabor ligeiramente ácido e textura leve e refrescante, o Sour Cream Balkis pode ser usado tanto em pratos doces quanto salgados, como no clássico e refrescante salmão defumado servido com blinis (ou pão integral) e creme azedo.

175


FERRAGAMO SIGNORINA EAU DE PARFUM

Elaborada pelas perfumistas Sophie Labbé e Juliette Karagueuzoglou, nova fragrância da Salvatore Ferragamo combina toques de groselha com o frescor da pimenta rosa. Onde encontrar? Salvatore Ferragamo online store. Endereço: www.ferragamo.com Preço: US$98 (100ml, sem impostos e frete).

RECEITAS DO WESSEL

O empresário István Wessel leva as receitas do seu blog para o portal da Wessel. Com seu jeito espontâneo de lidar com a cozinha, István tem um rico repertório de receitas, que vai muito além de carnes. “Dou receitas de tudo, porque não quero ficar conhecido apenas pela carne”, declarou. Além da compra de produtos da marca, o cliente conta com o churrascômetro – um sistema incrível que ajuda no planejamento do churrasco. www.wessel.com.br

HUBLOT KING POWER UEFA EURO 2012

Apresentado no Estádio Olímpico de Kiev, na Ucrânia, os novos modelos Hublot homenageiam o campeonato futebolístico Uefa Euro, um dos mais importantes da Europa. Na ocasião a marca suíça revelou duas versões de um mesmo relógio: o primeiro, elaborado em King Gold e cerâmica com predominância da cor azul, homenageia a Ucrânia; o segundo modelo, em cerâmica e titânio, tem como cor predominante o vermelho, que homenageia a Polônia. Preço: US$26 mil.

CHRISTIAN LOUBOUTIN TORERO 150 Um peep-toe inspirado na cultura hispânica com revestimento de cetim vermelho e bordados típicos em preto que remetem ao estilo flamenco. Como é comum dos modelos 150, tem 15 centímetros de salto e cinco centímetros de plataforma. Preço: US$2.995.

novidades

DOMINANDO O FOGO

176

Sete Fogos: Churrasco ao Estilo Argentino (V&R Editoras), do renomado chef argentino Francis Mallman, foi lançado em inglês em 2009, em espanhol em 2010 e o sucesso rendeu à obra o prêmio de melhor livro de churrasco do mundo pelo Gourmand Cookbook Award. São mais de cem receitas que usam diferentes técnicas, desde a churrasqueira até a chapa ou o caldeirão, com belíssimas fotos. Logo nas primeiras páginas, “Batismo do Fogo”, Francis Mallman descreve o sabor do queimado, fazendo com que o leitor queira devorar cada página do livro.


ICONE A CLOUS

Desenhada por Christian Louboutin, a sandália traz a típica sola vermelha da marca e detalhes em dourado. Onde encontrar? Shopping Iguatemi SP e Iguatemi Brasília. Preço: sob consulta.

RELÓGIO GRECKO

Com uma salamandra, modelo vem em ouro branco, madrepérola, 11 diamantes e duas esmeraldas. Somente 50 peças do modelo foram produzidas no mundo todo, e só uma veio para o Brasil. Onde encontrar: Cartier. Preço: Sob consulta.

ABSOLUT RIO

Cenários cariocas onde o estilista Oskar Metsavaht criou o design que estampa a edição limitada da Absolut Rio, a vodka sueca na versão frutas tropicais, com paisagens que incluem o calçadão de Ipanema e o morro Dois Irmãos. Preço: R$85.

CINEMA ANTIGO Parece até um brinquedo, mas essa câmera digital de plástico, que cabe dentro do bolso e pesa 39 gramas, é capaz de gravar mais de 100 minutos de vídeos sem precisar recarregar a sua bateria. Chamada de Fuuvi Bee, uma criação da japonesa Fuuvi, a máquina ainda tira fotos com 13 megapixels de resolução e com aspecto envelhecido, semelhante ao das câmeras Super-8. O aparelho também possui um tripé embutido na sua parte inferior, caso os usuários queiram produzir imagens mais profissionais. Preço: US$80. www.fuui.com

CACHAÇA DE TERROIR

A Santo Grau reúne três rótulos de cachaças, cada qual com seus encantos. A Santo Grau Coronel Xavier Chaves é produzida no engenho mais antigo do Brasil, na cidade mineira que dá nome ao rótulo; a Paraty, em um engenho à beira da Serra do Mar, no Rio de Janeiro; e a Itapuã, no interior paulista.

BOLIDE RELAX BY HERMÈS Releitura do clássico modelo Bolide, a bolsa tem silhueta bem demarcada e é perfeita para viagens. Onde encontrar a loja Hermès? Shopping Cidade Jardim, Térreo, em São Paulo. Telefone: (11) 3552-4500. Preço: Sob consulta.


LIVROS GOURMET

GAMES COM MAIS EMOÇÃO Lançamento da canadense MWE Lab, o Emperor 200 é uma estação para quem deseja jogar games com mais realidade ou mesmo assistir a filmes ou ouvir música em grande estilo. A estrutura futurista é composta por uma cadeira de couro ergonômica, três monitores LCD/LED de 24 polegadas e resolução HD, que podem ser conectados a qualquer dispositivo pela entrada HDMI. O potente sistema de som Hi-Fi e o controle central sensível ao toque ajudam a dar mais emoção. Se tudo isso for pouco, a cadeira ainda é perfeita para o relax, já que possui um sistema de terapia de luzes integrado. Preço: US$ 46,15 mil. www.mwelab.com

69 lugares para comer e beber traz roteiros gastronômicos no Brasil, na Argentina, no Chile, no Peru, no Uruguai, nos Estados Unidos e no México. São lugares para desfrutar a dois, percorridos pela jornalista e fotógrafa Cris Berger. O outro livro é A poesia é para comer, da escritora portuguesa Ana Vidal (Editora Babel), reúne receitas de grandes chefs que foram inspiradas em poemas de Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector, entre outros, com ilustrações de artistas plásticos como Tomie Ohtake e Vik Muniz.

PETROSSIAN DRIED CAVIAR Uma criação única: caviar seco, que preserva o sabor único dessa iguaria. Ele vem em um exclusivo moedor, que permite que você tempere seus alimentos. Uma combinação perfeita para ovos, batatas, massas ou peixes. Preço: R$405

BOLSAS BOTTEGA VENETA

Da esquerda para a direita: bolsa Knot e bolsa Cabat grande. Onde comprar Bottega Veneta? No Shopping Iguatemi, Piso Faria Lima. Tel:(11) 5904-6670 Preço: R$6.020 e R$18.800, respectivamente.

novidades

MONTEGRAPPA THE ALCHEMIST

180

Depois de Ayrton Senna, a marca italiana de canetas lança The Alchemist, uma peça que homenageia Paulo Coelho, autor de um grande fenômeno da literatura mundial: O Alquimista. O modelo é feito em ouro, prata, madrepérola e fibra de carbono.


Novos pacotes Claro

A Claro preparou mais uma novidade e acaba de lançar os Pacotes de Internet Ilimitados com 3G Max. Agora, a partir de R$29,90 por mês, os clientes pós-pagos da operadora podem ter acesso à internet ilimitada com o 3G Max, que possui velocidade de navegação três vezes superior ao 3G convencional. E, quem procura um aparelho para usufruir todos os benefícios dos Pacotes de Internet Ilimitados, pode aproveitar os vários modelos de smartphones grátis que só a Claro tem. Além disso, o cliente conta com todos os benefícios dos Planos Claro Ilimitado, que oferecem ligações ilimitadas (locais e DDD de Claro para Claro), torpedos ilimitados e internet ilimitada.

POTÊNCIA EM MINIATURA

Um alto-falante pequeno, portátil, sem fio e capaz de reproduzir um som de qualidade foi o foco dos designers do site Kickstarter, conhecidos por desenvolver projetos tecnológicos inovadores. O Zooka Wireless Speaker Bar tem o formato de uma barra fina, é feito de silicone e se adapta a qualquer dispositivo móvel. Você pode encaixá-lo no gadget e, via Bluetooth, ele reproduz um som cinco vezes mais potente que o original. O alto-falante funciona com uma bateria recarregável, com até oito horas de duração. Preço: a partir de US$90. www.kickstarter.com

CAFÉ ESPECIAL

O Martins Café traz robôs com ar retrô em suas embalagens numa referência ao futuro, com as novas tecnologias, e às tradições do passado, segundo seus criadores, Mariano Martins, Maíra Lopes e Fabíola Filinto. Produzido na fazenda Santa Margarida, em São Manuel (SP), é encontrado na versão 100% arábica e em blends com especiarias. www.martinscafe.com

ESCRITA CINEMATOGRÁFICA

novidades

MATRYOSHKA BAG

182

Uma das bolsas mais emblemáticas da marca, a Matryoshka é definida pelas cores marcantes que sempre tiveram a predileção da estilista Carolina Herrera. Onde encontrar? No Shopping Cidade Jardim, Térreo, em São Paulo. Telefone: (11) 3552-7777. Preço: sob consulta.

Montblanc lança modelo que presta tributo ao diretor Alfred Hitchcock. Este modelo da Montblanc é Alfred Hitchcock Limited Edition. São apenas oito exemplares da caneta em ouro branco, e cada uma sai por R$ 85 mil. Externamente, elas são revestidas com laca negra e detalhes em vermelho, numa alusão às manchas de sangue das cenas de crime de seus filmes.


rangelcavalcante@uol.com.br

Neném Era época de campanha eleitoral e no interior todo era difícil conseguir vaga nos poucos e geralmente desconfortáveis hotéis e pensões, mesmo para um simples pernoite. Meton Veira, destacado e brilhante advogado em Iguatu, no interior cearense, viajava para a capital do estado e, por conta das péssimas condições da estrada, teve que pernoitar em Quixeramobim. Na busca por um lugar para dormir, só encontrou mesmo guarida na modesta pensão de dona Maria da Conceição. A rotunda senhora foi logo avisando que todos os quartos estavam ocupados, mas havia apenas um pequeno cômodo com acesso para o quintal onde ele poderia dormir. – Mas o senhor terá que dividir o quarto com Neném. O ilustre causídico não concordou. Trazia consigo pasta com documentos importantes e não poderia assim dormir no mesmo quarto com estranhos. Sensibilizada, dona Maria concordou em ceder a ele o seu próprio quarto e foi dormir com Neném. No dia seguinte, na hora do café, o doutor Meton teve a atenção despertada pela jovem que servia a mesa. Uma bonita morena de uns 20 anos, corpo escultural, um verdadeiro monumento à beleza. Uma formosura com um decote ousado e uma saia que para mini ainda pedia alguns centímetros de barra. Extasiado, ele perguntou: – Como é o seu nome, menina? – Meu nome é Aparecida, mas todo mundo me chama de Neném. E o seu? Ela não entendeu bem a resposta do advogado. – O meu é Meton, mas pode de chamar de imbecil e f. d. p.

Nome comprido O prefeito do município de Santo Antônio dos Lopes pediu uma audiência ao governador Pedro Neiva de Santana, do Maranhão, para comunicar-lhe que enviara em mensagem à Câmara Municipal o nome de Pedro Neiva de Santana para dar a uma praça que acabara de construir na cidade. Saiu decepcionado. Pedro Neiva se mostrou muito sensibilizado com a homenagem, mas disse logo que não a aceitava por três razões: a primeira era a de que a lei não permitia esse tipo de homenagem a pessoas vivas, o que já dispensava citar as outras duas, que eram: não gostava de bajulação e tinha o nome comprido demais para ser colocado em placa de praça.

rangel cavalcante

A estrada

184

Tirante os muitos abusos e o arbítrio que revestem toda ditadura, seja de esquerda ou de direita, não se pode negar que os líderes do regime castrense implantado no país em 1964 eram homens pessoalmente honrados e não se envolviam em corrupção. Não se apontam generais que fizeram fortuna metendo a mão no dinheiro público ou envolvidos em falcatruas nos 20 anos de poder. Um exemplo disso é o episódio contado pelo ex-deputado Wilmar Pontes, que foi dono de construtora e mantinha negócios com o governo durante os chamados anos de chumbo. Segundo ele, a empresa de um amigo ganhou a concorrência para construir, pavimentar ou restaurar uma estrada no interior do Rio Grande do Sul, situada ao que parece entre as cidades de Livramento e Bagé. No trajeto, um tanto afastada da rodovia em questão, ficava a fazenda de propriedade do então presidente da República, o general Emílio Garrastazu Médici. Certa feita o empreiteiro encontrou-se com o presidente numa solenidade e, num acesso de bajulação e sabujice, comum à época, deu-lhe conta de que mandaria fazer uma pequena alteração no projeto da obra para que a estrada passasse em frente à propriedade do general. Certo de que estava agradando, quase cai para trás quando ouviu a resposta de Médici. – Muito bem. O senhor muda o projeto, passa a estrada em frente à minha fazenda e depois em mando metê-lo na cadeia. Médici, o general-presidente mais duro do ciclo verde-oliva, saiu da presidência e foi viver dos seus proventos de militar reformado. Morreu com o mesmo patrimônio que tinha quando chegou ao governo.


A passagem Em outubro de 1930, eclodiu no Rio Grande do Sul a revolução que depôs o presidente Washington Luiz e levou Getúlio Vargas ao poder. Por todo o país foi uma avalanche de mudanças. No Ceará, o então presidente – assim eram chamados os governadores – Matos Peixoto foi apeado do poder e substituído por Fernandes Távora, um dos líderes do movimento vitorioso, tirado da cadeia para assumir o governo. Em Várzea Alegre, o “coronel” Antonio Correia Lima, chefe de uma das mais poderosas oligarquias do estado, perdeu a Intendência Municipal – a Prefeitura – e todo o poder de que se revestira ao longo de décadas. O ex-deputado Otacílio Correia, neto do intendente deposto, contou num depoimento ao jornalista Newton Pedrosa que um dia o coronel, autoexilado em sua fazenda, recebeu um telegrama do interventor Fernandes Távora, dando conta de que ele se considerasse preso e viajasse para Fortaleza para se entregar e trazendo todo o seu arsenal particular formado por 40 rifles e muita munição. À noite, Correia Lima reuniu a família para o jantar, chamou os sete genros e determinou que todos o acompanhassem à capital. Mandou comprar, na vizinha cidade do Cedro, sete passagens de trem e pela manhã todos embarcaram para a capital, as armas em dois grandes caixotes. Mal o comboio partiu e o condutor se aproxima, pedindo os bilhetes de passagem dos viajantes. O coronel entregou-lhe as sete passagens. O funcionário contou e cobrou: – Aqui há apenas sete passagens e os senhores são oito passageiros. Falta uma. Se são oito pessoas, são oito passagens. Irritado, o coronel Correia Lima contestou: – É verdade. São oito pessoas. Mas eu viajo como preso, por ordem do Interventor, como o senhor vê aqui. Exibindo o telegrama, concluiu: – E quem paga passagem de preso é o governo. Completou a viagem sem pagar.

Sem rima Francisco de Moraes Souza, o Mão Santa, ex-governador do Piauí e ex-senador, tornou-se famoso menos pela ação política do que pelo competente manuseio do bisturi e pelas tiradas de humor que espalhou ao longo de sua trajetória, desde os bancos escolares. Conta o jornalista Deusdeth Nunes, o Garrincha, que durante uma de suas campanhas eleitorais, ele participou de um comício de Elias Ximenes do Prado, candidato, a prefeito de um município do interior. Na hora do discurso, Mão Santa empolgou-se. De mãos dadas com o candidato levantou os braços e gritou: – Elias, Elias. O teu nome está na Bíblia. Elias que matou Golias. O próprio candidato, surpreendido, sussurrou-lhe ao ouvido: – Quem matou Golias não foi Elias. Foi Davi. Mão Santa não perde o rebolado. E explica: – Eu sei. Mas Davi não rima com Golias.


De A a Z CHICO VIGILANTE faz falta ao governador Agnelo Queiroz quando não está em Brasília. Ele é o maior defensor do governo na Câmara Legislativa, valendo-se da sua longa experiência como sindicalista e como deputado. Graças a Chico, o GDF tem superado crises políticas sucessivas. Há esperança de que, no segundo semestre, enquanto o Brasil faz eleições municipais, Brasília volte à normalidade política. E Chico luta por isso. ELIZABET GARCIA CAMPOS vem realizando há mais de dez anos atividades motivacionais à frente do Instituto Brasileiro de Qualidade de Vida (IBQV). Agora, destaca-se como diretora do Instituto Fecomércio (IF), no qual realiza treinamentos e pesquisas, além de dirigir um programa de estágio que beneficia milhares de jovens. JANE GODOY, à frente da coluna 360 Graus, no Correio Braziliense, destaca-se, entre outros fatos, pela cobertura que dá à área diplomática de Brasília, abrindo espaço nobre, inclusive, para as embaixadas africanas. Desde que o Correio perdeu a coluna Mala Diplomática, de Manoel Mendes, produzida durante décadas, esse setor da vida brasiliense vinha esquecido, agora resgatado por Jane.

renato Riella

JOÃO HERCULINO DE SOUZA (filho do fundador do CEUB, que tinha o mesmo nome) está à frente do Instituto CEUB de Pesquisa e Desenvolvimento. Demonstra entusiasmo com a proposta de instalar uma unidade desse centro universitário no Pistão Sul de Taguatinga. O DF cresce naquela região e a presença do UniCEUB será muito bem recebida pela população, abrangendo Ceilândia, Samambaia, Águas Claras e outras cidades. É um projeto aprovado e aplaudido por todos.

186

JOSÉ ORNELLAS, que foi ótimo governador do DF na década de 80, recebeu homenagem da Federação do Comércio, comemorando os 15 anos de criação, por ele, da Assessoria Parlamentar da Fecomércio, trabalho iniciado na década de 90, quando Sergio Koffes presidia a Fecomércio. O atual presidente, Adelmir Santana, reconhece o valor do trabalho de Ornellas e por isso lhe prestou essa homenagem.

IVELISE LONGHI, que foi vice-governadora do DF em 2010, agora é a presidente do Metrô, onde enfrentará grandes desafios, como greves, sabotagens, atrasos e superlotação. Ela é organizada e cabeça fria, e poderá superar todos os obstáculos, em benefício da população, que exige do governo do DF maior investimento nesse setor. MENESCAL, um dos compositores históricos da bossa-nova, estará em Brasília nos dias 29 e 30 de junho, no show Elas Cantam Menescal, acompanhado das jovens cantoras Cely Curado, Márcia Tauil, Nathalia Lima e Sandra Duailibe. O show, imperdível, será no Teatro da Associação Médica de Brasília (AMBr), com produção de Paula Marcondes. Menescal lançará seu novo CD em Brasília. RITA MEDEIROS, excelente jornalista, transformou-se em dona e sorveteira-chefe da Sorbê, uma marca de sorvetes brasiliense que se destaca pela produção artesanal, inclusive usando frutas típicas brasileiras e do cerrado. Rita tem se dedicado muito ao fornecimento de sorvete para eventos expressivos, inclusive em embaixadas. Os picolés fazem o maior sucesso em ambientes sofisticados. ROGÉRIO MIDLEJ, que se projetou como cantor brasiliense, hoje tem desempenho empresarial na área de produção artística, prestando consultoria musical para eventos diversos, inclusive corporativos. Ele não parou de cantar (está melhor a cada momento), mas coordena espetáculos que abrilhantam, inclusive, festas privadas no DF. É ótima opção para valorizar qualquer ambiente. ROSA PASSOS, uma cantora brasileira que faz sucesso no exterior há décadas, é casada com o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, com quem tem três filhos. Eles moram em Brasília desde a década de 70. O DF devia destacar mais essa artista, que tem produções de ótima qualidade (MPB autêntica), mas não se integra de forma completa com as atividades culturais da cidade.


Inauguração das novas instalações do Centro Clínico do Hospital Santa Marta

M

ais de 800 convidados estiveram na inauguração das novas instalações do Centro Clínico, UTI e Radiologia do Hospital Santa Marta. Dentre eles, várias autoridades, diretores de Convênios, Seguradoras e Planos de Autogestão, gestores da Anvisa e muitos médicos que vieram conferir a nova face de um hospital que está construindo um novo conceito de medicina no DF. Totalmente focado em qualidade e segurança, o Hospital de 26 anos oferece alto nível de resolutividade da assistência, conforto e beleza das instalações e, acima de tudo, muito calor humano, como está explícito nos dois corações que se entrelaçam e abraçam o HSM, na também nova logomarca.

SANTA MARTA

Dr. Ronaldo Simeão e Dr. Marcos Diniz recebem o deputado Washington Mesquita e mostram seu Hospital totalmente renovado

188

Dr. Marcos Diniz, Dr. Ronaldo Simeão, vice-governador Tadeu Filipelli e Dr. Sebastião Maluf – os anfitriões e o vice-governador na entrada do novo Centro Clínico – 26 anos de uma história de muito calor humano e dedicação à saúde

Dr. Maluf e seu filho, Dr. Fernando, mostram as instalações da nova Radiologia Santa Marta ao Vice-Governador, Tadeu Filipelli, e ao adm. de Taguatinga, Carlos Jales

Dr. Ronaldo Simeão e Dr. Marcos Diniz recebem o adm. de Taguatinga, Carlos Alberto Jalles, e sua esposa, Marfisa, e mostram a nova face de seu Hospital – moderna, humanizada e totalmente voltada à qualidade

Kátia Carvalho, diretora de Qualidade e Marketing e Eduardo Carvalho, da Foco


Sócios, Luci Emídio e Ingrid, ger. financeira recebem homenagem de Paulo Henrique e Lúcia, do Banco do Brasil, um grande parceiro

O supervisor do Centro Cirúrgico enf. Alessandro Almeida e o Sr. Alexandre, da 3M, empresa que recentemente agraciou o Santa Marta com o Certificado Ouro, que atesta a qualidade da esterilização de sua CME, e Diamante, no Centro Cirúrgico, por cumprir os requisitos do protocolo da Cirurgia Segura

Dr. Ronaldo, Dr. Diniz e Lenyra recebem o Dr. Ivan Castelli, subsecretário de Atenção à Saúde

Paulo e Luci, Dr. Edvaldo e Marta, Dra Elenita e Dr. Maluf, Kátia Carvalho, Dra Laurinete e Dr. Diniz, Dr. Ronaldo, Dra Andrea Diniz e Patrícia Diniz

Dr. Edvaldo, Dr. Sebastião Maluf Luci Dr. Marcos Diniz e Dr. Ronaldo Simeao

Maria Lúcia, Lívia, Daniely, Luciana, Tiago , Tânia e Márcia - um time de 1ª grandeza

Dr. Ronaldo Simeão , Dr Diniz, Tony Hudson e Lenyra Paulina, diretor e gerente comercial recebem Sabrina, Antônio Dias e Maria Cláudia, o time da Sul América Seguros

Santa marta

A diretora executiva do HSM, Luci Emídio, e seu esposo, Paulo, Dr. Ronaldo Simeão e Dr. Diniz recepcionam O adm. de Taguatinga, Carlos Jalles, e sua esposa, Marfisa

189


MÁRCIA LIMA

adriana colela

M

192

ineira de Lavras, casada com o jornalista Renato Riella e mãe de Ana e Rodrigo, Márcia Lima se considera brasiliense, pois vive aqui desde os dez anos. Morou durante parte da infância nos Estados Unidos, onde o pai, Antônio Dantas, fez doutorado, mas nunca perdeu as raízes. Tem paixão pela Escola Americana, onde estudou e onde os filhos estudaram. Atribui muito do que sabe a esse ambiente de elevado nível. Formou-se depois em Economia na Universidade de Brasília, onde encontrou muitas deficiências, mas conviveu com grandes inteligências (foi aluna de Cristovam Buarque!) Começou a trabalhar fazendo festas.

Hoje faz mais eventos empresariais, que lhe dão muita satisfação. Márcia tem grande prazer de realizar, duas vezes ao ano, o Capital Fashion Week, terceiro evento de moda do Brasil e maior do Centro-Oeste, que já está na 13ª edição. Sente prazer cada vez maior nas relações domésticas e familiares. Sempre que pode foge para um cantinho da casa do Lago Sul, onde encontra amor, alegria e solidariedade. Mas vive dominada pela saudade dos que não estão presentes no momento (a irmã Cláudia, com o sobrinho Felipe e a filha Ana, que moram nos Estados Unidos). “A vida é sempre um desafio para se levar ao lado de Deus. E assim tudo fica mais leve, mais possível”, afirma Márcia.

Pais de Márcia Lima: Adriana e Antônio Dantas Machado

Márcia Lima e Renato Riella no Panamericano


Bate-bola: Prazer: ter mais tempo para ficar em casa Lugar inesquecível: Taj Mahal, na Índia Não dou, não empresto: minha consciência Márcia Lima no Taj Mahal

Um desejo: um mundo sem pobreza Ama: meus filhos, meus pais, meu marido, minha irmã, meu sobrinho, meu lar Odeia: desigualdade

Márcia Lima e os filhos Ana e Rodrigo Lima

Rodrigo e Ana Lima na Grécia

adriana colela

No batizado de Felipe

193


Vida social e cultural de Brasília Eventos sociais e culturais de que participamos

João Henrique, Lúcia Garófalo, Estênio Campelo Bezerra, o Raimunda Serra Azul e a casal Serra Azul e Moema São Thiago em noite de lançamento deputada Federal Lília Sá do livro Os Notáveis de Brasília, em que Serra Azul está incluído

João Henrique e o maestro Vadim Arsky Filho, da Academia de Letras e Música do Brasil

Raimunda Serra Azul e a premiada psicóloga Maria Sonia Takano

Serra azul

A organizadora do Livro Os Notáveis de Brasília, Palmerinda Donato, Raimunda Serra Azul e Helena Mello

194

Raimunda Serra Azul e a juíza de direito Marilene Gentile

Raimunda Serra Azul, Edleuza e seu noivo Elias

Raimunda Serra Azul na ocasião em que recebeu o título de Líder na Construção e Consolidação de Brasília das mãos do Presidente do Clube dos Raimunda Serra Azul e Helena Mello Pioneiros de Brasília, Roosevelt Beltrão

Raimunda e Serra Azul ao receber o livro Os Notáveis de Brasília, em meio ao público assistente

Raimunda Serra Azul e a deputada constituinte de 1988 Moema Correia São Thiago

No encontro dos pioneiros, no qual Raimunda Serra Azul recebeu o diploma de Líder na Construção e Consolidação de Brasília, o procurador da AGU Antônio Rodrigues e sua Nilza, Serra Azul e João Henrique


O casal Serra Azul ladeado pela baronesa psicóloga Lúcia Itapary e seu primogênito João Henrique

Pai e filho Serra Azul aprovando o recebimento do diploma por Raimunda Serra Azul

Sentados: senador Áureo Mello, Serra Azul e Adirson Vasconcelos. Em pé: Helena, Raimunda e o jornalista Wanderley

O casal Serra Azul em noite de autógrafos, organizada pela poetisa e escritora Nazareth Tunholi

O casal Serra Azul e a embaixadora Gabriela Garcia e Isabel Santos, em noite muito feliz na Embaixada do Panamá

Moema São Thiago recebendo o “Troféu Mulher” das mãos de Raimunda Serra Azul, sua madrinha

Raimunda Serra Azul abraçando o casal senador Áureo Mello, tendo a seu lado Elizângela e Tânia

O casal Serra Azul ladeado pelo presidente da Academia de Letras de Brasília, José Carlos Gentili, em noite de entrega de diploma do Clube dos Pioneiros, do qual Gentili já foi presidente

A belíssima embaixadora do Panamá, Gabriela Garcia, e Raimunda Serra Azul

Sentados: Serra Azul, Leonor Pinheiro e Irene. Em pé: João Henrique e Raimunda Serra Azul

O casal Serra Azul em noite de “Black Tie”, nos 30 anos de aniversário da Academia de Letras de Brasília, organizada pelo seu presidente, José Carlos Gentili

Serra azul

Raimunda e Serra Azul, João Henrique com as duas Rodopoulos de Brasília, por ocasião da entrega do Título de Pioneira de Brasília a elas

195


Prontas pa M

ês passado, as duas páginas de Gente Fina, com as nossas socialites aparecendo de corpo inteiro, foram o maior sucesso. Nesta edição, vamos repetir, assim como nas próximas, o que elas vestem nas grandes ocasiões sociais. Como já disse Constanza Pascolato, não é a roupa que veste você, é você que veste a roupa. Faça sempre um mergulho no seu aspecto. Faça uma análise criteriosa, item por item, antes de sair de casa e veja no espelho como a vestimenta lhe cai. Nossa imagem não é unilateral como a reproduzida por um espelho fixo, na nossa frente. As pessoas nos veem de vários ângulos, nós existimos em vários ângulos. Vamos às fotos:

gente fina

Suely Carneiro

196

Márcia Shinohara Rosália Peixoto

Bernadete Amaral Candice Galvão


ara brilhar

Fotos: Paulo Lima

Ana Cristina Campelo

Daniela Lyra

Maria Helena Rangel Mayara Amorim

gente fina

Lucyanna Baracat Rezek

197


cenas em

FO CO

Fotos: Paulo Lima

Foi uma reunião das mais agradáveis o almoço comemorativo do aniversário de Isa Mozzato, no Restaurante La Tambouille. As amigas disseram “presente”.

Sentadas: Elaine Caldas e Fabíola Loureiro. Em pé: Maria Luiza Mathias e Laís Naya Eunícia Guimarães, a aniversariante, Consuêlo Badra e Marly Teixeira

Sentadas: Gitana Lira e Osmarina Chaibe. Em pé: Rita Márcia Machado, Marlene de Souza e Augusta Lôbo Arlete Egido, Simonetta Santelli e Rosana Rabello

flashes

Abadi Cunha, Elaine Scio e Marly Teixeira

198

Heloisa Hargreaves

Odette Trotta, Isa Mozzato, Eunícia Guimarães e Odaísa Rodrigues Alves

Isa e Valdete Drumond


Requintadíssimo jantar na casa de Murilo Ara gão e Anália para degustação dos champagnes Veuve Clicquot. Noite “comme il fault”.

Luiz Aleixo, Karina Guarita, Dominique Demarville, Gabriela Moreno, Adriana Uemura e Guilherme Siqueira brindando o suces so da noite

Deputado Rogério Negreiros e Flávia Garcia, Juliana

Os anfitriões Murilo Aragão e Anália

Casal Carlos Augusto Carpaneda e Isabella e Bene Sabino

Helder Zebral e Ana Paula Gonçalves

flashes

Flávio e Isaura Lara Resende ao lado do casal Paloma e José Carlos Vasconcelos

200

Andréa e o marido Marcelo Cabreira ao lado de Consuêlo

Badra


ersário com missa na Igreja O deputado federal Luiz Pitiman comemorou seu aniv o Paroquial. Nossa Senhora de Fátima, seguida de coquetel no Salã

tado aniversariante

O vice-governador Tadeu Filippelli e o depu

O deputado com a esposa e filhos

Senador Valdir Raupp e deputada Marinha

Raupp

Senador Rodrigo Rollemberg

flashes

Almoço no Dudu Camargo para apresentação do Hotel The Surrey de Nova York.

202

es

ho Lourdes Hainlin, Fabiani Gattai e Cecília Coel

Thales Sabino, Lourdes Hainlin e Marcelo Chav


Norma Naoum Mauger e Paulo Mauger festejaram seus aniversários no Naoum Plaza Hotel com uma deliciosa feijoada para mais de 200 convidados, animada pelo cantor Di Brasil.

O casal Paulo e Norma com os filhos Anna Carolina e João Paulo Mauger

Casal Lilian e Lutfallah Farah Jaqueline e Bassan Massouh

Inauguração da Galeria de Arte Center Folder no CasaPark.

Ralph Gehre, Emmanuel Nasre e Afrisio Vieira Lima

flashes

Carmen Santiago, Daisy Carvalho e Nadine Diel

204

Alessandra Araújo Ângela Borsoi, Mara Nunes e Marco Seifert


, Com a presença do ministro Ayres Britto l, a presidente do Supremo Tribunal Federa a Revista Fundação Armando Alvares Penteado e çamento Consultor Jurídico receberam para o lan do Anuário da Justiça Brasil 2012.

Ministro Carlos Ayres Britto e Celita Procópio

Piquet Carneiro e Luiz Carlos Bettiol

Leonardo Pimentel, Otávio Bulcão, Cristiane Romano e Carlos Caputo

Alice Freitas, César Mattar, Vinícius Gahyva e Norma Cavalcanti

r Clara Becter, Maurício Cardoso, Márcio Chae

e Daniela Pinheiro

flashes

Antônio Fernando de Souza, Cristiana Lobo

206

Alda Flores e ministro Lelio Bentes Correa

e Francisco Lobo


Fotos: César Rebouças

A empresária Fabiani Christine era só sorrisos quando recebeu, na sua loja Dot Paper, no Gilberto Salomão, amigos e clientes para o Mother’s Day, uma homenagem às mamães em um final de tarde.

Voriques Oliveira e Fabiani Christine

Carolina Frota e Guilherme Campelo

Bernadete e a mãe, Mara Amaral

Isadora Campos e Isabella Bittar

flashes

Ana Carolina Taurisano, Georgia Pantazis e Lu Lima

208

Marília Araujo, Mariah Machado, Gilberto Amaral, Fabíola Salomon e Fabíola Bahouth Soraya Lacerca e Júlio Barbosa


Shopping Taguatinga Shopping lança a Revista do Ximenes com prestigiado coquetel. Fotos: Telmo

Superintendente Eliza, Eldo Gomes e Renata

Monnerat

Claudenir de Souza, Josebel Costa, Márcia Lima, Josias Seabra e Marco Dutra

tijo

Edmar Barros, Eliza Ferreira e Melissa Gon

vidados para apresentar novo conceito con m ebe rec s nde Me la nie Da e z nho Andrea Mu mpanheria e café. Foto: Telmo Ximenes em salão para a beleza das unhas com cha

éa Munhoz Daniela Mendes, Anita Louise Maia e Andr

flashes

riele Villas Boas

210

Cláudia Villas Boas, Gláucia Benevides e Gab

Irany Poubel e Denise Zuba


A Champanheria Le Rouge do Brasil 21 recebeu o embaixador da Codorníu Brasil , Rodrigo Garcia, para um coquetel de apresentação da marca espanhola de espumantes. Fotos: Tomás Faquini

Carlos Eduardo França, Rodrigo Garcia, Michelle Velga, Gustavo Santos e Fabiano Cunha Campos

Jornalista Lia Dinorah com o marido Hugo Dinorah

O lançamento da “Vitrines Brasil” dá início ao mais novo projeto da German Interi ores do CasaPark, no qual reúne vários arquitetos renomados da cidade. Fotos: Gusta vo Froner

Renata Melendez, Flávia Amorim, Cristiana Amorim e Cynthia Costa

flashes

Miguel Ângelo Diaz, José Luiz Diaz, Weber Borges e German Diaz

212

Maria Luíza Diaz e Marta Diaz Cristiana Gondim, Mauro Carvalho e Cynthia Costa


residência no Lago Sul Pedro Arlant e Flávia abriram sua bela

o Arlant, Os fundadores da Confraria: o anfitrião Pedr naense Para o Grup do utivo exec ger. Luiz Ricardo Montenegro ado merc de or diret , de Comunicação em Brasília, e Ronie Pires se de Comunicação naen Para o Grup do nacional

. para o 3º encontro dos amigos do Paraná

Cida Borghetti, Flavia Coelho Arlant, deputada federal Pr. ieiro Pimentel Slav iel Dan e deputado federal Pe. Ricardo Barros

vo Alexandre Moreira O casal Ana Paula Solon de Pontes e o noi das Águas se casou em uma cerimônia no Recanto

sa, Roberta, Ao centro, ministro do STF Dias Toffoli e a espo ministro do do nete gabi de chefe a, nas laterais, os pais da noiv n de Pontes Solo ia Emíl sa, espo sua e ne, Brau io Serg Turismo,

Casal Ana Paula Solon de Pontes e Alexandre Moreira abre a pista de dança do Recanto das Águas em ritmo de tango

flashes

Os noivos Ana Paula e Alexandre em receb os cumprimentos do ministro de Estado do Turismo, Gastão Dias Vieira

214

Ana Paula e Alexandre aguardam na porta de entrada da Capela Nossa ora Senh Aparecida, antes da cerimônia

salão de Os noivos Ana Paula e Alexandre entram no entar os prim cum para s Água das festas do Recanto de fogos convidados e são recebidos com uma chuva


O Instituto Victor Nunes Leal promoveu o 2.° Almoço Cultural no Buffet Renata La Porta.

Pedro Gordilho, Lúcia Peluzo, Cristina Gordilho e ministro Cezar Peluzo

Ministro Vieira de Mello Filho e

Estefânia Viveiros e Ibaneis Rocha

Ministro Sepúlveda Pertence

flashes

Família Gordilho: Maria Celina, Pedro Augusto, Cristina e João Orlando

216

Carlos Mário Velloso Filho e desembargad

Ministro Luiz Fux

or Carlos Olavo

Ana Frazão


No prestigiado jantar de posse do ministro Carlos Ayres Britto na Presidência do Supremo Tribunal Federal, ocorrido no Porto Vittória.

Ministro Carlos Ayres Britto e Rita ao lado de Yara e ministro Ricardo Lewandowski

Roberto e Michella Caldas

Maurício Gomes e Cleide Paniago

casal Ministro Carlos Alberto Marques ao lado do pelo Ana Cristina e Estenio Cam

Álvaro e Fátima Costa

Lígia Azevedo comemorou seu aniversário com almoço no Hotel das Américas.

flashes

ntes

218

Palmerinda Donato, Lúcia Itapary e Jacira Abra

Lígia Azevedo, Antônio Rodrigues e Nayra Falcão


A 1ª edição 2012 da Track&Field Run Series ParkShopping, que aconteceu no dia 13 de maio, foi um sucesso. Cerca de 1.200 participantes, entre empresários, atletas e lojistas do shopping, marcaram presença e aprovaram o novo percurso proposto de dez quilôm etros na direção do Jardim Zoológico.

O casal Fiorella Mattheis e Flávio Canto, que veio especialmente para a Track&Field Run Series

O casal Ana Carolina e Nelson Abreu participou de mais uma Run Series

Cilene Vieira com os amigos Simone e Celso Jabour, da Sweet Cake

Miguel Jabour entre os filhos Miguel e André

flashes

Léo Carvalho se refresca com um picolé ao fim da corrida

220

Fiorella Mattheis com sua medalha após a corrida


Lúcia Itapary organizou uma bonita festa para comemorar o aniversário do marido barão José Antônio Itapary, no Rio de Janeiro.

Lúcia e José Itapáry

Benigna Venâncio e Marisa Junqueira

Ana Helena e Aledio Rangel

No coquetel de posse do desembargador João de Assis Mariosi na Presidência do Tribunal de Justiça do DF e Territórios.

flashes

Nilza e desembargador João de Assis Mariosi ao lado de Estenio Campelo

222

Henrique e Raimunda Serra Azul

Gustavo Medeiros, Ângela e desembargador Dácio Vieira e Wellington Medeiros

André Vidigal, ministro Arthur Vidigal e Lincoln de Oliveira


Uma festa “comme il fault” em todos os sentidos ocorreu na mansão Flamboyant s pelos 15 anos de Natália Alckmin, onde os pais, Geiza e José Eduardo Alckmin, receberam inúme ros convidados, com uma decoração nunca vista feita por Valéria Leão Bittar, cenário divino, doces de Rosa Alzira (Sonho Meu) vindos de Goiânia, todo buffet da Sweet Cake, o mailing de Márcia Lima, convites e lembrancinhas da Dot Paper e o vestido da Nat entregue ao estilista Sandro Barros. Festa animada onde os jovens não pararam de dançar um só momento.

Natália cercada pelo irmão Zeca, a mãe Geiza, a irmã Paulinha, o pai José Eduardo e a irmã Ana Luiza Alckmin

Natália ao lado do belíssimo bolo

Natália dançando a valsa com o pai José Eduardo Alckmin

Julio Fortini e Isabella Veronese

Ministro Francisco Rezek e Ione Moreira

flashes

Renato Riella entre Rodrigo, Ana e Márcia Lima

224

Ana Paula e Marcos Britto


min, fotos de:

Dando continuidade à festa de 15 anos de Natália Alck

ira Peixoto

Luiz Eduardo França entre Marianna e Vand

Caroline Anjo e Juliana Marques

Lúcia e Aldir Passarinho

Ery Varela e Consuêlo Badra

Guiomar e Ministro Gilmar Mendes

flashes

Luciana e Fabiano Cunha Campos

226

Marcela e Rogério Villas Boas



Revista Foco 200