Issuu on Google+

JUL/2011 - Nº 190 - R$15,00

®

A Deus toda a honra e toda a glória pela realização desta revista

U

ma das maiores provas de amizade que uma pessoa pode dar é estar ao nosso lado nos bons momentos. Quando estamos tristes, o mínimo que um amigo pode fazer é nos dar apoio. Agora, comemorar o sucesso alheio (sem sentir inveja!) é coisa para companheiro de verdade. É por isso que a Foco está sempre ao seu lado: queremos fazer parte também de suas conquistas. Nós aqui da equipe Foco queremos agradecer a vocês, leitores e anuncian-

tes, por confiar nesta amizade. Agora em agosto, completamos 16 anos de muita luta e amor pelo que fazemos. O tempo passa rápido demais. Vamos às matérias que preparamos este mês para vocês se deliciarem, já que a leitura é para a mente o que o exercício é para o corpo: Márcia Rocha agora faz parte da Foco, escrevendo sobre moda e apresentando o que há no mercado; o médico Plínio Brant responde às dúvidas sobre saúde; uma outra escrita pelo Dr. Plínio Brant é sobre hormônios; uma matéria sobre o Shiatsu, que promete um reequilíbrio físico e energético; Paladar foca este mês as abóboras & abobrinhas; Maura Charlotte visitou a nova clínica da famosa dentista Rita Trindade e comenta um pouco sua história aqui em Brasília; uma outra matéria interessante é como ser um profissional ético para ter uma carreira longa, respeitada e sólida; Foco nas Novidades aborda o que há de mais moderno; um passeio pelo Jardim Botânico de Brasília, local dos mais agradáveis para se conhecer e curtir; o que é certo e errado em termos de Etiqueta; uma matéria escrita por Glaicon Souza sobre o “Eixão do Lazer”; o Estádio Nacional de Brasília, que é um novo marco para a Capital Federal e que ficará pronto em dezembro de 2012; Fernanda Caixeta escreve sobre como proteger nossa pele no frio e na seca de Brasília com muitas dicas; Márcia Casalli aborda a depressão pós-parto, uma doença silenciosa; Márcia também escreve matéria sobre o Congresso Mundial de Harpa, com participação de artista da nossa cidade; Nathalia Cardim comenta sobre o sutiã certo para seu corpo; Mara Amaral focaliza Ravello, na Costa Amalfitana. Além de todas essas matérias citadas, vocês ainda

editorial

encontrarão muito mais. Leiam e se deliciem.

12

Para terminar, como agora em agosto é o Dia dos Pais, lembro do meu, que era um homem maravilhoso, dedicado, querido por todos, e eram dele os livros e revistas que eu lia, sempre me incentivando a escrever. A todos os pais de nossa Brasília e do Brasil nosso carinho e abraço. Até mês que vem.

D-P

C B

consuelo@revistafoco.com.br D  A

R A

redacao@revistafoco.com.br

128. Paladar

C E C B, A P P  V, A D, C C, F M, J A M, M G, P C B, P G  R C 

R C B, N C, C B  G S R C C B, F C, F L, M C, M S  W S

E  M M R E  A I P criacao@revistafoco.com.br A C A C comercial@revistafoco.com.br D G R  S O anunciofoco@gmail.com

F C C C, C B, J T S, J C D, K O  P L I RR D C P-C D. F T L  S  W B  M J. financeiro@revistafoco.com.br

F G T, R P, R L  L L

Em primeira mão

30 32 34

Márcio Cotrim Aristóteles Drummond Contrastes do Brasil

36

Carlos Chagas Adeus aos republicanos

38

Paulo Castelo Branco Engano

40

José Alberto Couto Maciel O advogado

42

Wilson Granjeiro Disciplina de um maratonista

48 52

Mara Amaral Pedro Gordilho Giordano Bruno

62

Arquitetura Quarto de bebê

C: 

68

Estética Quanto custa a beleza?

D S P O C C B R R

Florian Madruga Fortuna

I M B D B M C mcirilo@inflightmidia telefone: (11) 4702-4630 mcirilo@inflightmidia

Consuêlo Badra

Ravello - Costa Amalfitana

SH/Sul Quadra 06, Conjunto “A”, Bloco “E”, Sala 809 Edifício Business Center I - CEP: 70.322-915 – Brasília-DF (61) 3248-7868 / 3532-4436

Sucursal São Paulo

18

Um caminho líquido e certo

         . A       M F E L,   ,  -    . Acesse www.revistafoco.com.br

P G B D

expediente

C A D, A T, C B, C C, C P, D K, J A, M G, D A, F L, F M, G A, J A M, L T, M C, P C B, P A, P G, R C , M C, M A  P P

Abóboras & abobrinhas

76

Tecnologia Livros eletrônicos

82

Livros Literatura

84

Eixão Lazer, prazer, viver...

14

94

Cultura Congresso mundial de harpa

Etiqueta

104

Respostas aos leitores

140. Pele

Atividade

118

Pele protegida no frio e seca de Brasília

Malhando desde pequeno

Profissional

146

Como ser um profissional ético

Saúde

152

Hormônios

Massagem

158

Shiatsu uma pressão libertadora

96. Mãe

Mulher

162

Depressão pós-parto

Valorize suas características

TV 3D

166

O futuro cada vez mais perto

178

Maura Charlotte Rita Trindade

Boas e novas

180

Novidades da capital

184

Rangel Cavalcante Histórias miúdas

202

Gilberto Amaral A corte candanga

208

Cenas em Foco Flashes

134. Passeio 108. Moda

Presente da natureza

Colors on the block

188. Dia dos pais Meu melhor amigo

15

AS ELEGANTES de BRASÍLIA Márcia Witczak

Raquel Pacini

Mariana Ferrer Vania Ladeira

Vera Castelo Branco

Marita Veronese

CONSUÊLO BADRA

Helen Szervinsk

16

Liliane Roriz

Lygia Azevedo

Marizalva Campelo

Sonia Peres

Catharina Bastos

Divanda Pereira Marisa Vasconcelos

Lygia Leite de Camargo

Ana Barata

Anna Paola Pimenta da Veiga

Bernadete Alves

CONSUรŠLO BADRA

Mรกrcia Matos

17

ELOGIADO O deputado Tiririca, do PR de São Paulo, foi um dos mais elogiados, entre os 513 parlamentares, pelo presidente da Câmara, deputado Marco Maia, do PT do Rio Grande do Sul, pela sua postura no primeiro semestre de atividade da atual Legislatura. Tiririca é dos mais assíduos no plenário, assiste a toda a sessão, não conversa, nem discursa. Mas presta muita atenção. Família querida: o ex-embaixador Paes de Andrade ao lado da esposa Zildinha e da filha Mônica Oliveira

EMOÇÕES Estou feliz, honrada, emocionada, agradecida aos jurados do 8° Prêmio Engenho de Comunicação – O dia em que o jornalista vira notícia e à querida Kátia Cubel, criadora do Prêmio, por meu trabalho ter sido reconhecido como dos melhores de Brasília. Por essa razão, estou entre os finalistas da edição 2011 da maior premiação para a imprensa que acontece na capital do país, como empreendedora, à frente da revista FOCO: Gestão de Negócios da Comunicação.

LONDRES Em cartaz de 24 de agosto a 4 de setembro, em Londres, Batman Live apresenta, na 02 Arena, em North Greenwich, as aventuras de um dos mais reinterpretados personagens das histórias em quadrinhos. Os organizadores acenam com um festival de acrobacias e efeitos especiais ao vivo em Gotham City, o que parece ser um atrativo não apenas para crianças, mas para espectadores de todas as idades.

Sarney, promete que, a partir deste mês, não aceitará mais essas medidas com prazo curtíssimo para votação.

GARAGEM SUBTERRÂNEA Nosso governador Agnelo Queiroz anunciou para os presidentes do Senado e da Câmara a construção de uma garagem subterrânea na Esplanada dos Ministérios, por meio de parceria públicoprivada. Agnelo também afirmou que a obra será iniciada no próximo ano e estará pronta até o início da Copa de 2014. Brasília fica imensamente agradecida.

PRÓXIMO ANO A disputa pela prefeitura de São Paulo no próximo ano está acirrando os ânimos nas hostes petistas. Está havendo uma polarização entre dois pretensos candidatos: o ministro da Educação, Fernando Haddad, apadrinhado pelo ex-presidente Lula, e a senadora Marta Suplicy, a queridinha dos companheiros. Correndo por fora, como franco atirador, o sempre candidato, o senador Eduardo Suplicy, que jamais disputará dentro do partido com a ex-mulher.

NO CAPÍTULO A indicação foi feita pelo júri, formado pelo ministro do STF Marco Aurélio Mello, ministro do TCU José Múcio Monteiro; presidente da OAB-DF, Francisco Caputo; presidente da Associação Comercial do DF, Danielle Moreira; presidente da Fecomércio-DF, Adelmir Santana; coordenador de Jornalismo do IESB, prof. Nelito Falcão; e conselheiro de Imprensa da Embaixada de Portugal, Carlos Fino. No dia 1° de agosto, às 20h30, jantar dos finalistas, na OAB-DF, e no dia 17 do mesmo mês, às 20h30, a noite de premiação, na Embaixada de Portugal.

consuêlo badra

DEIXOU-NOS

18

Depois de muitas lutas para que desse conta da doença maldita que é o câncer, nos deixou para sempre a querida Taminha, Maria do Carmo Resende Costa. Figura boa, estimada por todos, sem maldade no coração, era uma pessoa adorável, que foi para perto de Deus sem reclamar do que passou nesses últimos anos. Um até breve, querida e boa amiga.

A Casa do Ceará, através de seu presidente, Fernando Cesar Mesquita, lançou o livro Brasília 50 Anos de Ceará. Na foto, Fernando ladeado pelo casal Raimundinha e Henrique Serra Azul

AINDA Também em Londres, seguindo a tendência de popularização da região leste da cidade, a Tent London é uma feira que, de 22 a 25 de setembro, na Truman Brewery, em Brick Lane, oferecerá um festival de imagens e ideias em decoração de interiores de pelo menos 18 países. É recomendável comprar ingressos com antecedência no site www.tentlondon.co.uk.

OLHO VIVO Único presidente do Senado que devolveu Medida Provisória ao Planalto, o ministro Garibaldi Alves Filho terá um parceiro com o mesmo comportamento. De tanto ser cobrado por seus pares, que são obrigados a votar MPs sem tempo para analisá-las, o presidente do Senado, José

Sissi Serzedello é a aniversariante do dia 7 de agosto

NOVIDADE Inaugurado em abril deste ano, o restaurante Avenida Paulista tem uma novidade para o público: é o espaço Pátio Cidade Jardim, localizado no terraço da casa, uma área com 60 lugares de onde o público pode apreciar uma bela vista da Ponte JK, além de degustar entradinhas, massas e pizzas. O espaço funciona de terça a sexta, das 12h às 15h para o almoço e das 17h30 até à 0h para happy-hour e jantar.

e Takuma Kuikuro; Meu país, de André Ristum; e Hoje, de Tatá Amaral. Sucesso para todos.

BAHIA O restaurante Tempero da Dadá, um dos mais famosos da minha Salvador e que tem à frente a quituteira Dadá, estará presente na edição 2011 da Casa Cor Brasília, que acontece de 14 de setembro a 25 de outubro, no Espaço Eletronorte, na 904 Sul. Quem assina o ambiente é a arquiteta Walléria Teixeira.

ANGÚSTIA Há um clima de angústia dentro do Partido dos Trabalhadores a cada dia que se aproxima o julgamento do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal. Previsto para ocorrer em 2012, ano da eleição municipal, poderá ser arrasador para os candidatos petistas se o STF condenar os mensaleiros. Para o senador Delcídio Amaral, do Mato Grosso do Sul, que é dos mais respeitados dentro e fora do partido, esta é uma preocupação real: “Dependendo do desfecho do julgamento, isso será usado na campanha eleitoral”, disse.

CASA COR BRASÍLIA A arquiteta e designer de interiores Gislaine Garonce acaba de chegar dos Estados Unidos e já assinou contrato com a Casa Cor Brasília. A profissional fará o projeto da loja da grife e já prepara muitas novidades para o espaço. Após uma temporada de dois anos fora do Brasil, Gislaine retorna definitivamente para assumir integralmente o seu escritório, que manteve em funcionamento mesmo enquanto esteve por lá.

44ª VERSÃO O Festival de Cinema de Brasília, que acontecerá de 26 de setembro a 3 de outubro, em sua 44ª versão, já teve os longas selecionados para concorrer ao Troféu Candango. São eles: O Homem que não dormia, de Edgard Navarro; Vou rifar meu coração, de Ana Rieper; Trabalhar cansa, de Juliana Rojas e Marco Dutra; As hiper mulheres, de Carlos Fausto, Leonardo Sette

NA CAPITAL A Runner, gigante do segmento fitness, acaba de aterrissar em Águas Claras. Trata-se da primeira unidade fora do estado de São Paulo. “Escolhemos Brasília pelo enorme potencial e pelo simbolismo”, explica Peter Thomas, CEO da empresa. Em um espaço de 2.000m2, a academia reúne tecnologia de ponta, conforto e bem estar. Em 9 de agosto, o fundador, Mário Sérgio Luz Moreira, e os sócios locais – Emerson Kishimoto, Sérgio Marra e Wells Trigueiro – realizam uma festa à altura para celebrar o empreendimento.

PRESENTE O brasiliense já pode se deliciar com os hambúrgueres da The Fifties. No dia 19 passado, Brasília ganhou sua primeira unidade da rede que faz sucesso em São Paulo. A loja está no Pier 21 e serve delícias como o Pic Burguer (hambúrguer de picanha, alface Juliana, cebola picada, queijo e molho especial) e as fritas Fifties Especiais, que podem ser com parmesão e bacon ou cheddar e bacon. Já em outubro, será a vez de o público do ParkShopping se deliciar com os sanduíches da rede.

Laís do Amaral, que esteve ausente, passeando ao lado do marido e do filho em Nova York e Orlando, na foto, ao lado de Bernadete Amaral, que esteve em São Paulo, acompanhada da mamãe Mara, para uma simples reparação no busto

Niver de Márcia Lima dia 25, embora a comemoração, com happy-hour entre amigas em sua residência, se dará dia 10 de agosto, às 18 horas. A decoração ficará a cargo de Valéria Leão e o buffet de El Hajj, com pratos árabes. Márcia embarca para Miami dia 21 para comemorar o 1º aninho do sobrinho Felipe. Na foto, Márcia Lima ao lado desta jornalista

PODEM ANOTAR O Senado Federal vai realizar pela quarta vez concurso nacional de redação para alunos de escolas públicas de todo o país. O tema deste ano é “O Brasil que a gente quer é a gente que faz”. Os 27 finalistas – um de cada estado – receberão seus prêmios das mãos do presidente José

BATALHA Está virando batalha política o nome do aeroporto de Salvador. Os senadores Walter Pinheiro, do PT, e Lidice da Matta, do PSB, ambos da Bahia, querem que o aeroporto, que atualmente tem o nome do saudoso deputado Luis Eduardo Magalhães, filho predileto de ACM, volte a se chamar 2 de Julho, seu nome original, que é uma homenagem ao dia da Independência da Bahia.

PEÇA DE MUSEU O Governo e a Prefeitura de São Paulo discutem a criação de um Museu da

consuêlo badra

Nelson Piquet aniversaria dia 17 de agosto. Nossos sinceros cumprimentos

Sarney e participarão do Projeto Jovem Senador, quando conhecerão o funcionamento do Poder Legislativo. A organização é da Secretaria de Relações Públicas do Senado, que tem à frente a jornalista Andrea Valente.

19

Diversidade Sexual até novembro, na região do Largo do Arouche. A ideia é ter linhas do tempo discutindo o tema nas áreas de cultura, política, mercado, mídia e cotidiano, e buscar inclusive registros sobre a sexualidade dos índios na época do Descobrimento.

SANTO INÁCIO A turma de 1961 do Colégio Santo Inácio, no Rio de Janeiro, organiza uma festa de 50 anos de formatura, em outubro próximo. Na coordenação estão os ex-alunos Paulo Lins e Silva, José Luiz Alquéres, Jorge Hilário Gouvêa Vieira e Joaquim Falcão.

ENCANTADO

Yara Curi (a aniversariante do dia 2 de agosto) ao lado da boa amiga Odette Trotta

Quem está encantado com o jeito de governar da presidente Dilma Rousseff é o senador Pedro Simon, do PMDB do Rio Grande do Sul. Por diversas vezes, Simon tem ocupado a tribuna para enaltecer as decisões da presidente, principalmente aquelas relativas à moralidade pública. Diz o senador gaúcho, dirigindo-se a Dilma Rousseff: “Resista à corrupção. Resista a negociações de coxias. Resista a indicações de nomes para ocupar cargos sem a devida chancela de moralidade. Resista àqueles que se protegem sob o manto da impunidade”.

GUERRA Virou uma guerra na Câmara dos Deputados a vaga de ministro do Tribunal de Contas da União, com a aposentadoria de Ubiratan Aguiar, atingido pela compulsória. Há, pelo menos, uma dezena de candidatos pleiteando um dos cargos mais cobiçados da República. A líder do PSB, deputada Ana Arraes, mãe do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, é uma das candidatas. A escolha será agora em agosto.

PREMIUM A banqueteira Renata La Porta foi escalada para assinar o catering do lançamento da edição 2011 do Guia de Serviços 1ª Classe, destinado aos consumidores do mercado de luxo. O coquetel acontecerá no espaço do Buffet, em 9 de agosto.

consuêlo badra

SÃO PAULO

20

Quem imagina que a eleição para prefeito de São Paulo em 2012 será polarizada entre PT e PSDB, é bom refazer os cálculos. O PTB está filiando em seus quadros nada mais nada menos que o presidente da OAB de São Paulo, o advogado Luiz Flávio Borges D’Urso. Ele será o nome do PTB para disputar o terceiro maior orçamento do país.

A criadora do Prêmio Engenho de Comunicação – O dia em que o jornalista vira notícia, Kátia Cubel

MAIS UMA VEZ O PRIMEIRO Em 2010, o Centro de Câncer de Brasília – CETTRO tornou-se o primeiro serviço de oncologia acreditado pela Organização Nacional de Acreditação/Ministério da Saúde nas regiões Centro-Oeste, Norte, Nordeste e Sul. Agora, a instituição comunica que alcançou a Acreditação Plena, segundo nível na escala de três certificações concedidas. A avaliação foi realizada por auditores independentes, que atestaram a conformidade com os requisitos de segurança e qualidade.

MODELO CHINÊS A final do Elite Model Look, que revelou Gisele Bündchen, será dia 6 de dezembro em Xangai, que sediou o concurso em 2010. Marlene de Souza ao lado da aniversariante do dia 14 de agosto, Maria de Lourdes Abadia

OPEN HOUSE A Saúde Ativa está de casa nova. A concorrida clínica dirigida pela nutricionista Joana Lucyk funciona agora no Medical Center, na 607 Norte. Aliás, prestem atenção ao elegante endereço: vários serviços de ponta estão se instalando por lá, como Francisco Leite & Dal Magro Dermatologia.

CÉU DE BRIGADEIRO A American Airlines recebeu autorização da Anac para novos voos diários de Brasília e Belo Horizonte direto para Miami. A operação começa em novembro.

TOUR DE FORCE Kátia Abreu informou, durante palestra na Fecomércio, que a Sociedade Rural Brasileira está contratando agência de publicidade para fazer uma campanha denunciando as ONGs que são contra a agricultura e o Brasil. Seria deflagrada em setembro próximo.

PODE VIR Madonna, que começará nova turnê em julho de 2012, já decidiu: apresentará seu show em São Paulo e no Rio de Janeiro.

AGUARDEM A concessionária Brasília Motors, das marcas Mercedes Benz, Chrysler, Dodge e Jeep, vai expor os modelos CJD e MB na Copa JK de Hipismo, de 4 a 6 de agos-

to. Na ocasião, o público ainda poderá participar de um test drive. A Copa JK de Hipismo será realizada no Parque Hípico de Brasília, próximo a Sobradinho.

por ano para projetos. O presidente da Ancine, Manoel Rangel, assumiu a direção do colegiado.

SOM A cantora Sandy marcou para 24 de agosto, em São Paulo, a gravação do DVD ao vivo com o show Manuscrito, o primeiro de sua carreira solo. O irmão, Junior Lima, e Douglas Aguillar vão dirigir a apresentação, que acontecerá no Teatro Bradesco.

MOVIMENTAÇÃO

COPA 2014 Devido aos atrasos nas obras para o Mundial, a Fifa adiou a escolha das cidades sedes para outubro. Assim, a decisão sobre a data de início do torneio, a divisão dos grupos da primeira fase e a escolha de onde será a abertura da Copa também só serão anunciadas na mesma época.

LIBERDADE CRÔNICA A ex-casseta Maria Paula lançará o livro Liberdade crônica, pela Editora Faces, na Bienal do Livro, quando setembro chegar.

ARTE SIDERÚRGICA Vik Muniz tem frequentado os fornos da Companhia Siderúrgica Nacional, em Volta Redonda, no Rio. Seu próximo trabalho, feito diretamente nas caldeiras, será de ferro derretido. O resultado final se assemelha a borboletas e espermatozoides.

CANTOR DAS MULTIDÕES O grande momento da inauguração da nova Praça Tiradentes, no Rio de Janeiro, no dia 7 de agosto, será quando Cauby Peixoto cantar para a multidão na sacada do Teatro Carlos Gomes. Virgínia Lane, que reinava com suas pernas roliças nos teatros de revista da área, estará presente.

BEM NA FITA O Brasil vai sediar, em novembro, a reunião da Conferência das Autoridades Audiovisuais e Cinematográficas Iberoamericanas. Dirigentes de 19 países discutirão políticas públicas para o setor e a gestão de uma verba de US$7 milhões

EXPOSIÇÃO A mostra de Caravaggio trará para São Paulo oito das 40 obras existentes do renascentista. Além das relíquias, obras dos discípulos contemporâneos, ano que vem, no Masp.

CATÓLICOS, AVANTE A TV católica Canção Nova será a primeira emissora em todo o Brasil a ser transmitida ao vivo pelo... Facebook.

AGOSTO Agora, no mês de agosto, o Unieuro vai sediar o Comunicar 2011, um congresso sobre as novas tecnologias como ferramentas de comunicação, dedicado a estudantes e graduados em Comunicação Social. Mais informações: www.unieuro.edu.br.

BAÚ ABERTO

Casa Cor Brasília dirigida pelas competentíssimas Moema Leão, Sheyla de Podestá e Eliane Martins

BATTERY PARK SP Mais que um empreendimento imobiliário, a WTorre quer fazer do Complexo JK, na Marginal Pinheiros, em São Paulo, um point turístico. Quase um bairro. A exemplo do que acontece com o Battery Park, em Manhattan, ou Puerto Madero, em Buenos Aires, os executivos da empresa falam em “presente para São Paulo” e conceito de “village” e “district” quando se referem ao projeto, que deve estar concluído no primeiro semestre de 2012.

Boni, o ex-todo-poderoso da Rede Globo, está escrevendo suas histórias de mais de 50 anos de trabalho no rádio e na TV, que serão lançadas em outubro pela Leya.

PORTELA O enredo da Portela em 2012 será sobre as festas da Bahia.

COMER BEM Reabrirá em agosto o restaurante Cipriani, no Copacabana Palace, do Rio de Janeiro, que se encontra em reforma. Agora será todo adaptado para portadores de necessidades especiais; terá rampa de acesso e banheiro para cadeirantes; o cardápio também vai ser quase todo modificado. Mas o talharim gratinado e o tiramisu ficam. Neles ninguém mexe.

consuêlo badra

Joaquim Roriz, aniversariante do dia 4 de agosto

Alguém com ouvido muito atento e entrada no Santos ouviu o vice-presidente do clube, Odílio Rodrigues Filho, falar num almoço que Neymar sairia no meio de 2012 para o Real Madrid por 60 milhões de Euros. O Chelsea teria chegado ao valor da multa, 45 milhões de Euros, e o clube madrilenho teria coberto a proposta. Outro negócio no Santos seria a troca de Ganso por Robinho, agora no fim do ano. Vamos conferir!!!

Maria Selma Rufino, Stela Guerra, Fábio Gianni e a noivinha do dia 9 de setembro, Isabela Guerra

21

Memorial dos Povos Indígenas, aqui em nossa Brasília. A exposição é composta por três vértices que acontecem simultaneamente. Imperdível.

CINCO TUCANOS

do Brasil, vai ser importante para que a capital passe a sediar até 54 grandes eventos anuais, incluindo as competições automobilísticas Fórmula 1 e Fórmula Indy e o São Paulo Fashion Week.

Não é privilégio do PT ter vários postulantes à prefeitura de São Paulo. O PSDB também padece do mesmo mal. Pelo menos cinco tucanos querem pousar na cadeira do prefeito: o deputado estadual Ricardo Trípoli, os secretários estaduais José Aníbal, Bruno Covas e Andrea Matarazzo, além, é claro, de José Serra, que diz que não quer, mas todo mundo diz que quer. Em dezembro saberemos. Nossa saudade do ex-ministro Paulo Renato Souza, que veio a falecer de um enfarto fulminante. Foi Paulo Renato, ministro da Educação do governo FHC, que levou a meritocracia para a sala de aula

COBRAS E LAGARTOS O projeto político do Partido Verde, que teve como âncora a candidatura de Marina Silva à Presidência da República e amealhou 20 milhões de votos, desfez-se com a saída dela do partido, rompida com o presidente da sigla, José Luiz Penna. Mantê-los a distância faz bem para o meio ambiente. O que um fala do outro não é bom nem para cobras, muito menos para lagartos. Penna manda no PV e Marina vai fundar outro partido.

GRAND TASTING GRAND CRU Começaram os preparativos para a edição 2011 do Grand Tasting Grand Cru, evento que reúne renomados produtores, degustações temáticas exclusivas e uma seleção especial dos melhores rótulos da importadora. A feira, que este ano já aconteceu nas unidades de Curitiba e Porto Alegre, será promovida na semana de 8 a 12 de agosto, em Brasília, Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro. A feira terá ainda diversas estações temáticas com rótulos selecionados pelos sommeliers da Grand Cru.

TURISMO NO BRASIL

consuêlo badra 22

Das 12 cidades-sedes, o Rio de Janeiro é a que receberá o maior número de visitantes: 413 mil. São Paulo vem em seguida, com 258 mil. A terceira é Brasília, com 206 mil.

SÉCULOS INDÍGENAS No próximo dia 9 de agosto, Dia Internacional dos Povos Indígenas decretado pela ONU (Organização das Nações Unidas), será aberta ao público a III Edição da Exposição Séculos Indígenas no Brasil, no

REALIZAÇÃO DE PRÉVIAS O senador Eduardo Suplicy, do PT de São Paulo – só podia ser ele –, está pedindo a realização de prévias, dentro do partido, para a escolha do candidato à prefeitura paulistana, haja vista a proliferação de pré-candidatos. A proposta do senador irritou o ex-presidente Lula, que banca o nome do ministro da Educação, Fernando Haddad. Suplicy, em 2002, forçou o PT a realizar prévia na escolha do candidato a presidente da República, tendo ele próprio disputado e perdido, fragorosamente, para Lula.

HIPISMO

O Brasil receberá 600 mil estrangeiros na Copa 2014. Outros três milhões de brasileiros vão circular pelo país durante o Mundial. Ao todo, os gringos farão 1,3 milhão e os locais, seis milhões de viagens dentro do país. As contas são do Ministério do Turismo.

NO ASSUNTO

Laís do Amaral, esta jornalista e Nadia El Chariti

As elegantes Juana Ferreira e sua charmosa mãe Cleusa

NOVO CENTRO A prefeitura de São Paulo vai lançar edital para a construção de um novo centro de convenções, área de mais de 5 milhões de metros quadrados. Foi o que revelou o prefeito Gilberto Kassab. Segundo ele, o novo centro de convenções, que vai superar em tamanho o Anhembi, onde se realiza o 6º Salão de Turismo – Roteiros

A Copa JK de Hipismo, já tradicional no calendário brasiliense, está de volta. O evento acontecerá entre os dias 4 e 7 de agosto, no Parque Hípico de Brasília. Neste ano o evento terá uma atração especial: o Grande Prêmio com obstáculos de até 1,50m, o maior da modalidade no Brasil, valerá como uma das etapas do 1º Circuito Brasileiro de Sênior Top, a categoria máxima do esporte. Brasília não recebe uma prova desse peso técnico há pelo menos cinco anos.

VOANDO ALTO O que se diz por aí é que, depois da Webjet, a Gol pretende comprar outra miúda – a Passaredo. Foi para o espaço a ideia de Nelson Jobim, depois do chamado apagão aéreo de 2007, de quebrar o duopólio Gol-TAM.

Promotion. Fechou com a designer de biojoias Maria Oiticica, que vai desenvolver peças exclusivas para a lojona.

GUCCI A atriz Carolina Ferraz será uma das anfitriãs do coquetel de inauguração da loja Gucci, dia 9 de agosto, no Iguatemi. A noite será apenas de convidados.

FICO ME PERGUNTANDO Foi anunciada em Bordeaux, França, a construção de um novo estádio para a Eurocopa 2016. Custará 168 milhões de Euros, ou 380 milhões de Reais. Em São Paulo, Corinthians e Odebrecht anunciaram que o estádio do clube para 2014 vai custar R$820 milhões. Gostaria de entender isso!!!

SELETO GRUPO

DE CARA NOVA Há 2 anos a Subaru Champion, no Sia Trecho 2, colhe com sucesso os frutos de um atendimento de alto padrão unido à expertise na venda de veículos de qualidade internacional. E para comemorar, a loja preparou uma nova decoração, com boa comunicação visual, para oferecer aos seus clientes mais conforto e informação sobre os produtos Subaru. Confira esse novo visual e aproveite para conhecer toda a linha 2011 Subaru.

NO BRASIL O portal canadense de relacionamentos AshleyMadison.com, que estimula casos extraconjugais, vai abrir um braço no Brasil na primeira quinzena de agosto. A empresa tem mais de 9 milhões de usuários e, acredite, 190 mil brasileiros cadastrados nos sites dos 14 países onde atua.

RAÍZES A viagem da nossa presidente Dilma à Bulgária, terra de seu pai, deve ser ainda este ano.

DIA 8 Vamos receber, dia 8 de agosto, a visita do primeiro-ministro do Canadá, Stethen Harper. No seu encontro com a presidente Dilma, estreitará os laços comercias com o Brasil.

MACY’S E O BRASIL A Macy’s, tradicional loja de departamentos dos EUA, está de chamego com o Brasil. A gigante prepara para 2012 a linha Brazil

AVENIDA PAULISTA Os atores Milton Gonçalves e Vinicius de Oliveira (foto acima) estiveram em Brasília para lançar o filme Assalto ao Banco Central. Eles aproveitaram a passada pela Capital Federal para conhecer o restaurante Avenida Paulista, onde conferiram uma das vistas mais bonitas de nossa cidade: a Ponte JK. Na foto estão Milton Gonçalves, o chef do restaurante, Valdemir Rodrigues e Vinícius de Oliveira.

ACADEMIA DE MEDICINA

DIA 13 A elegante Ana Helena Monteiro de Carvalho será a grande anfitriã de um jantar para comemorar o aniversário do marido Alédio. Será um jantar de lugares marcados no Museu de Arte Contemporânea, no Rio de Janeiro.

CASÓRIO Já começaram a ser enviados os convites do casamento de Isabela Guerra com Guilherme Henriques, de extremo bom gosto, assinados pela Paul Nathan. Será dia 9 de setembro, no Patu Anú. O casal curtirá a lua-de-mel nas Ilhas Maurício e em Paris.

O dia 21 de junho trouxe muita emoção à Dra. Cleire Paniago, médica dermatologista. Ela foi eleita para a Academia de Medicina, vindo se juntar ao marido, Dr. Mauricio Gomes Pereira, que já era membro efetivo dessa organização de elite da Medicina do Distrito Federal. A Dra. Cleire Paniago, no seu discurso, homenageou o professor A. Bernard Ackerman, o seu orientador na Universidade de Nova York.

GRIFE A delegação brasileira no Pan de Guadalajara, México, em outubro próximo, usará uniformes desenhados pela Osklen.

ESPANHA Vai se chamar Almamaria o restaurante espanhol de tapas da rua Oscar Freire, com inauguração prevista para o fim de setembro, em frente ao hotel Emiliano. O projeto é do arquiteto Arthur Casas.

consuêlo badra

Guida Carvalho

O empresário e cabeleireiro Helio Nakanishi (foto abaixo) esteve entre um seleto grupo de empresários do segmento da beleza no Brasil, convidado pela P&G Salon Professional a participar de uma viagem a Londres que teve como foco a educação de profissionais cabeleireiros. Durante a estadia, Helio Nakanishi visitou as três melhores academias do Reino Unido, a Vidal Sasson Academy, Hob Salons Academy e Joshua Galvin Academy, em companhia do coordenador da Centro Técnico HelioDiff, Sandro Tibiriçá, e o instrutor e profissional Flávio Minoru. As expectativas são de compartilhar experiências e informações para capacitar ainda mais a educação no Brasil.

23

LINGERIE Edith Roy, badalada estilista francesa de lingerie, desembarca no Rio de Janeiro no fim de setembro. Ainda está escolhendo em qual hotel de luxo apresentará seu desfile Secrets of Night.

no México, em agosto. O país já importa caixa de bombons sortidos. A intenção é ampliar os negócios.

VOU ATÉ VOCÊ Se você quer aumentar as vendas, motive os seus funcionários. Se você quer melhorar e afinar o atendimento junto aos seus clientes, a MS Comunicação e Treinamento Empresarial trabalha com o que há de mais moderno no assunto: Cliente Oculto. Essas pessoas filmam de maneira discreta a qualidade do atendimento da sua empresa, dentre outros detalhes que podem ser observados. Mais informações: (61) 8426-0771 ou vouatevoce@gmail.com.

proprietária da franquia em nossa Brasília, convidou Larissa Dias, Maria Alice Mansano, Telma Versaiani, Cybele Barbosa, Heloísa Alcoforado, Apoena Parente, Gilson Freire, Hélio Albuquerque e Sônia Peres para assinarem os projetos. O lançamento das vitrines será agora em agosto.

Dra. Cleire Paniago e Dr. Mauricio Gomes A diretora de marketing do ParkShopping, Cilene Vieira, comemora aniversário dia 13 de agosto

BAIANOS Depois do sucesso do Brasília Indoor, Marcelo Ulpiano já está acelerado por conta do próximo evento: Brasília Elétrica, que acontece no dia 7 de agosto, no estacionamento do Mané Garrincha. Entre as atrações, Chiclete com Banana, grupo Revelação, Cheiro de Amor e Tuca Fernandes.

SUCOS NATURAIS Foi inaugurada recentemente a Enjoy Juices no Sudoeste, comandada pelos jovens empresários Conrado Cortez e Ricardo Secunho. A Enjoy conta com um cardápio repleto de sucos funcionais, smoothies, sanduíches frescos e produzidos pela própria casa, entre outras novidades. Tomem nota do endereço: CLSW 300 A, Bloco B, Loja 79.

consuêlo badra

NOVEMBRO

24

Chega ao Brasil a clássica coleção francesa de livros Photo Poche. Henri CartierBresson, Man Ray, Helmut Newton e Sebastião Salgado estão entre os nomes da coletânea a ser editada pela Cosac Naify, quando novembro chegar.

CHOCOLATE A Garoto levará o bombom Sonho de Valsa e o chocolate Talento à 26ª Confitexpo,

MARISTA APROVA NA UNB

O consultor de empresas Marcelo Sampaio e a sua Nadir

RETORNO A volta do pessoal do Casseta & Planeta à tela da TV Globo será em abril de 2012. Casseta vai fundo, nome do novo programa, vai abordar um tema por episódio. No primeiro pacote, serão 16.

EM EXPOSIÇÃO Vai até o dia 25 de setembro a exposição Anticorpos – Fernando & Humberto Campana – 1989-2009, que cobre 20 trabalhos da dupla, no Centro Cultural do Banco do Brasil. Será uma ótima oportunidade para conhecer por que os Campana são apontados como responsáveis por dar um novo sentido à expressão contemporânea do design. Entrada franca.

EM BREVE Depois do sucesso da Mostra Ser Portobello Shop nas lojas do SIA e da Asa Norte, chegou a vez da Portobello na Asa Sul mostrar seus novos ambientes. Thânia Lacerda,

Alunos do Colégio Marista de Brasília conquistaram 50 vagas no vestibular de meio de ano da Universidade de Brasília (UnB), o mais concorrido do Distrito Federal. Os aprovados sequer concluíram o Ensino Médio e foram aprovados entre os cursos mais disputados da UnB. Normalmente, estudantes do 3º ano se inscrevem no vestibular para conhecer a prova e testar seus conhecimentos, e passar no exame é um grande mérito.

PROjETO BACIAS Aconteceu no dia 8 de julho, no Clube da Ambev, o Projeto Bacias. Uma iniciativa do Movimento Cyan, da Ambev, em parceira com o WWF-Brasil, que apresenta os primeiros resultados do ecomapeamento da microbacia do Córrego Crispim e o plano de ação para despoluir as águas da região. A pesquisa, realizada de porta em porta nas áreas urbana e rural da microbacia, foi feita em novembro de 2010 e reuniu informações sobre a população e sua relação com o córrego, suas expectativas e interesse em recuperá-lo. O Projeto Bacias, piloto no Distrito Federal, tem como intuito melhorar a gestão e as condições dos recursos hídricos.

Bolo confeccionado por Maria de Fรกtima Cake Designer

RECORDAR é

viver Fotos: Célio Costa e Henrique Guillen

Maria Carolina Lancelle (1988)

CENAS EM FOCO

Luiz Estevão de Oliveira e o cantor Milton Nascimento (1989)

26

Raul e Laís Sá e o casal Soninha e Cacau Abrantes (1989)

Leinha Soares (1986)

Vera Recarey e Gal Costa (1987)

Jorge Jardim e Eduardo Cardoso (1983)

José Carlos Fragoso Pires e Júlia Gibson Barbosa (1989)

Manô Moraes (1989)

Yara Curi, Terezinha Bracarense, Isa Mozzato e Ana Maria Gontijo (1988)

Luiz Carlos Chaves cercado pelo casal Ana Maria e Juracy Candeia de Souza (1989)

Alice Carta (1987)

Yara e Juca Chaves (1988)

CENASEM FOCO

Jussara Amorim, Maria Lúcia Cotrim, Elisa Ferraz e Marisa Abreu (1989)

27

Paulo Maluf, Amaral Neto e Flávio Marcílio (1988)

CENAS EM FOCO

Valéria Leão Bittar e Ana Claudia Badra (1988)

28

Dulce Figueiredo (1988)

Cabeleireiro Silvinho e Betty Faria (1987)

Jaira Coca e Marita Martins (1987)

Maria da Graça, Dr. Miziara e Zuely (1988)

Ana Maria Gontijo e Cleucy de Oliveira (1988)

Sheyla e Márcio Machado (1989)

Paulo Bracarense Costa e Suelena Afonso faria (1986)

Bernadete Amaral, Mara Amaral e Terezinha May (1988)

Flávio Cavalcanti Filho e Suzana(1983)

CENASEM FOCO

Ruth Passarinho e Amaral Furlan (1986)

Lea Leal (1987) Consuêlo Badra e Flávia Marcílio (1987)

29

Florian Madruga

ARTIGOS

Fortuna A

30

notícia, estampada em letras garrafais, “A CADA DIA, 24 PESSOAS FICAM MILIONÁRIAS NO BRASIL”, publicada no O GLOBO, me deixou atordoado. A primeira reação, lógico, foi correr ao banco e pegar o extrato da conta bancária. Quem sabe não seria eu um dos 24 felizes milionários desta terra de consultores e construtores geniais. A frustração, ao receber o extrato da conta, pelo caixa eletrônico, foi dupla. Além de não estar incluído na lista milionária, a frieza dos números apontava um saldo negativo de 117 reais e 35 centavos. E mais: informava o preposto do banqueiro, com todas as letras, na parte inferior do extrato: – Os juros do cheque especial estão com a taxa anual de 153,2%. Quer dizer, além de não estar milionário, corro o sério risco de entrar no rol dos inadimplentes caso não pague os juros de 153% creditados na minha minguada conta. Voltei ao jornal na tentativa de descobrir quem são esses 24 felizardos diários. Diz a notícia que esses novos ricos dispõem de mais de um milhão de dólares. Veja bem, não é real, é dólar verdinho. Que o Brasil já é o 11º país do mundo em número de milionários em dólares. São, exatamente, 155 mil e 400 patrícios com mais de 1 milhão de dólares no bolso ou na bolsa, dependendo da ótica de cada um. Esses dados são de dois conceituados bancos norte-americanos, que informam existirem no mundo todo 10,9 milhões de felizardos milionários.

Lógico que em primeiro lugar estão os Estados Unidos: mesmo com a crise econômica que vivem, têm 3,1 milhões de afortunados; em seguida vêm China, Grã-Bretanha, França e Canadá. Devagar e sempre o Brasil chega lá. Foi por isso, mesmo sem o jornal noticiar, que procurei saber quem são os novos milionários brasileiros, que se juntam a cada dia, para desfrutar o bem-bom da vida. No balcão da pastelaria da Rodoviária, entre um pastel de guariroba e um caldo de cana estupidamente gelado, fiz a enquete: Quem são os novos milionários brasileiros? O povão chegou junto. Veja as respostas: – Os novos consultores financeiros, entre os quais se inclui madame Anastácia. – Os bombeiros do Rio de Janeiro, que conseguiram aumento salarial após o motim no quartel central da corporação. – Os jogadores da seleção do Brasil. Ganham tanto que não têm tempo de fazer gol. – Os professores. Devem ganhar muito porque sempre têm o aumento de salário negado. – O Leo e o Cortez, da novela Insensato Coração, com seus métodos nada ortodoxos de ganhar dinheiro. O certo é que até o fim do ano teremos mais 3.672 novos milionários no país. Será você, caro leitor, um deles? DE MÁRIO QUINTANA, poeta-filósofo: “A coisa mais natural da vida é a morte; A coisa mais absurda da vida é a própria vida”.

Márcio Cotrim

Um caminho líquido e certo

ARTIGOS

C

32

omo todos estamos exaustos de saber, não há lugar no mundo com tantos rios como o Brasil. Abra um mapa físico do nosso país e você confirmará a extraordinária malha fluvial brasileira, veias e artérias que inundam e irrigam o país. Rios enormes, os maiores e mais caudalosos do mundo, que se interligam formando imensas bacias, estradas líquidas que fluem suavemente – muitas ainda virgens, ainda virgens! Cortam planaltos e planícies, mata fechada, e formam uma teia hídrica bem maior que as redes rodoviária e ferroviária, construídas pela mão do homem a custos elevadíssimos em dinheiro e vidas humanas e ambas hoje arruinadas pela falta de manutenção, pela incompetência dos governos, pela corrupção e sobretudo pela impunidade. Aí estão eles, os nossos rios brasileiros, milhares de quilômetros inexplorados para o transporte das riquezas produzidas pela nação. Óbvio tão ululante que chega a doer como essa alternativa viária escandalosamente clara jamais tenha sido cogitada com um mínimo de seriedade. Washington Luís adotou como lema o slogan “governar é abrir estradas”, mas se esqueceu de que os rios brasileiros já são estradas abertas, que somente esperam ser percorridas, sem qualquer trauma ecológico. Prontas pela própria Natureza exuberante e generosa do Brasil! Nossa malha hidroviária só espera um governo com vontade política e alma pioneira. Traçar um plano para seu aproveitamento racional, pesquisar os trechos navegáveis, utilizá-los imediatamente, construir portos fluviais que vão gerar o advento de novas comunidades ribeirinhas – como a Belém-Brasília, que fez brotar 104 cidades em seu leito! E colocar os barcos n’água, é lógico!

O transporte fluvial é ridiculamente mais barato que o rodoviário e o ferroviário, além de muito mais seguro. E ainda traz, de contrapeso todo um potencial turístico a explorar, pelo natural surgimento de hotéis à beira dos rios, sem falar no desenvolvimento da indústria da pesca, tão incipiente no Brasil. Quanto à manutenção, a hidrovia praticamente não custa nada. A sinalização também é simples e são mínimos os riscos de acidentes, pesadelo que dizima milhares de vidas brasileiras todo ano em nossas estradas. Num país que não tem projeto algum que mobilize a opinião pública, a hidrovia é fortíssimo estímulo à retomada do orgulho coletivo. Imagine que tentação a viagem de Tatuí a Sorocaba pela hidrovia de Tietê. Ou como será delicioso descer o Paraíba do Sul e ir parando em cidades encantadoras, hoje desmotivadas, como Porto Novo da Cunha, Valença, Barra Mansa e Lorena. Em termos econômicos, veja este exemplo: a soja embarcada no porto de Paranaguá paga quase 100 dólares de frete rodoviário por tonelada. Estudados os rios Madeira e Amazonas, que ligam Porto Velho a Belém, descobriu-se que eles são hidrovias, e se usarmos o “trem de barcaças” igual ao do Reno, na Europa, o frete custará apenas 9 dólares para chegar ao Atlântico! Por falar em Reno, quem já desceu esse rio e se deslumbrou com aquele esplêndido caminho, sabe do que estou falando. E o Reno, um dos mais belos rios do mundo, não deixa de ser uma hidrovia! Tenho repetido que um programa de disseminação, em escala nacional, de escolas de tempo integral e a atenção obsessiva à educação bastaria para consagrar qualquer governo. Digo mais: um plano de transportes que promova a integração do país através dos rios é perfeito complemento e simples imposição do mais trivial bom-senso. Fica a lembrança, Presidente Dilma.

Aristóteles Drummond

Contrastes do Brasil

ARTIGOS

O

34

mundo está apaixonado pelo Brasil. Uma paixão clássica, pois é cega, Nossa postura em relação a avanços nas reformas é igual às de Grécia, Portugal e Espanha, mas com clima de euforia e confiança. O capital aqui investido é supostamente multiplicado, apesar das bolsas negativas e do vazio institucional. O Judiciário invade atribuições do Legislativo, que a tudo assiste passivamente. Mas se os países europeus estão em crise pelo endividamento público excessivo, despesas fora da realidade e por investimentos travados por leis trabalhistas generosas, o Brasil deveria tentar corrigir esses itens seguindo o exemplo de economias saudáveis, como a alemã e a chilena. Mas nada é apresentado para melhorar nosso perfil legal, arcaico, fora do mundo da competição na busca de investimentos de fato. Procura-se ignorar que hoje o fator corrupção influi nos investimentos fixos. O dinheiro perambula pelo setor financeiro, de entrada e saída mais rápida, e sem trâmites burocráticos, o que facilita as “mordidas”, como os anglo-saxões se referem aos métodos tradicionais da América Latina. Outra manifestação dessa paixão passa por se ignorar os 400 bilhões necessários para a infraestrutura indispensável ao escoamento da produção e para receber os eventos programados para 2014 e 2016. Temos seis meses de governo, com uma presidente bem avaliada, mas com uma equipe desentrosada e que não disse ainda a que veio em termos de trabalho. Até as ferrovias, ponto forte dos mandatos do presidente Lula, na área da logística está com atrasos. Aeroportos e o chamado trem-bala sem uma definição de edital. Conter, através de uma reforma constitucional, os abusos do Meio-Ambiente e do Ministério

Público em face de obras prioritárias como o PAC, nem passa pelas cogitações oficiais. IBAMA e FUNAI parecem acima do bem e do mal. Belo Monte é obra fundamental para o Brasil e não existe segurança quanto ao licenciamento cheio de condicionantes, algumas no limite do inviável. O sentimento antiempresarial de que falava Roberto Campos é presença cada vez maior no setor público e até mesmo na sociedade. Agora mesmo, nessas críticas ao governador do Rio, bem avaliado até agora, notadamente com as ações nas áreas da segurança pública e da inclusão das comunidades carentes através da UPPs, não faltou quem criticasse isenções fiscais para grandes investimentos, como se fosse possível atrair capital de risco sem incentivos. Como o empreendedor é amigo do governador, não poderia ter incentivos fiscais. Ora, vamos devagar com o andor! A lucratividade das empresas, de um modo geral, se mantém positiva pelo esforço empresarial, mesmo com esse câmbio fora da realidade. Grupos organizados vivem tentando desmoralizar insitutições, governos, autoridades, mantendo o país em clima de tensão e às portas da revolta. O que mantém a paz entre os brasileiros é a estabilidade na economia e no emprego. Assim, essa onda de simpatia pelo Brasil vai chegar ao seu limite. E a vida pública vai assustando cada vez mais os jovens idealistas, os homens realizadores. Corremos o risco de ficar nas mãos dos medíocres ou dos mal-intencionados. Tem de ter muita paixão para se investir em país com as nossas leis trabalhistas, carga fiscal, insegurança regulatória, sem mão de obra preparada, sem portos, aeroportos, estradas e os dramas da segurança pública e da corrupção descontrolada. O Brasil não pode confiar em um sentimento pouco racional dos mercados. Tem de ter fundamentos sérios, tem de merecer a confiança por motivos sólidos. O dinheiro que vem por modismo logo vai embora, e deixa como consequência a frustração.

Carlos Chagas

táveis. Gesto que não afasta o fato de terem sido empurrados goela abaixo pelo PMDB, o PT e penduricalhos, ou deixados pelo ex-presidente Lula como herança indesejada. Especialmente agora que o Congresso está de recesso, mais uma peça poderá ser expulsa do tabuleiro, depois de Palocci e Nascimento.

Adeus aos republicanos

A

ARTIGOS

o deixar claro que Luiz Antônio Pagot não volta ao Dnit, a presidente Dilma Rousseff mostrou que quem manda é ela. Nem poderia ser diferente, sob pena de desmoralização de seu governo. O recado foi claro, apesar das tentativas do PR e do próprio Pagot de se aproveitarem da mudança do ministro dos Transportes para deixar tudo como estava. Não está, nem estará. Se o já agora ex-diretor-geral do Dnit recolheu os flaps e desistiu de jogar barro no ventilador sobre o PT e o governo, foi por ter calculado mal os efeitos da intervenção do Palácio do Planalto no carcomido sistema de transportes instalado no país desde o começo do governo Lula. Imaginou que depois das férias voltaria ao cargo. Acontece que o novo ministro, Paulo Passos, tem carta branca para passar o rodo na sujeira anterior e, se necessário, substituir mais gente além dos quatro altos funcionários já arcabuzados pela presidente, inclusive Pagot. A cúpula e as bancadas do PR podem continuar fingindo que mantém o controle do ministério, mas em momento algum ousarão passar da portaria do prédio, onde certamente seus nomes, fotografias e perfis constam da lista de indesejáveis, em poder do guarda lá postado.

36

COMEÇOU A LIMPEZA  A impressão que se tem é de que começou a limpeza na banda podre da administração federal, aquela que foi entregue a ministros sem a menor ligação com Dilma, impostos a ela por contingências partidárias e pessoais. A saída de Antônio Palocci, por evento inesperado, não programado e infeliz, referente ao seu enriquecimento súbito, propiciou à presidente dar início ao processo de depuração em seu governo. Porque logo depois foi a vez de Alfredo Nascimento. É claro que não será divulgada nenhuma lista dos candidatos ao cadafalso. Essas coisas obedecem a uma estratégia meticulosa que o acaso muitas vezes comanda. Explica-se, assim, porque Dilma, dias atrás, elogiou nominalmente os ministros que a imprensa vem considerando descar-

 “SOFRE, PERU DESAVERGONHADO!”  Flores da Cunha era interventor no Rio Grande do Sul e mandava no estado como um rei. Em volta dele pululavam amigos, parentes, empresários, políticos e toda uma fauna de sabujos interessados em suas boas graças e nas graças do poder. Seguiam-no por onde ia, até mesmo à noite, quando participava de tradicional roda de pôquer, nos salões do Grande Hotel. Às suas costas, ao redor da mesa, postavam-se com permanentes exclamações de júbilo e admiração toda vez que o general ganhava a mão ou praticava um blefe. Certa feita, Flores da Cunha recebeu quatro ases na distribuição das cartas. Os sabujos viram, por trás, e entraram em delírio, não se contendo ao imaginar a vitória. Chateado com tanta subserviência, na hora de pedir cartas, em vez de uma só, como indicava a lógica, o interventor pediu três. Diante da surpresa geral, virou-se para trás e exclamou: “Sofre, peru desavergonhado!”. É verdade que o adjetivo foi outro, impublicável e referente à genitora do mais perplexo de seus acólitos... A historinha se conta a propósito das surpresas capazes de sobrevir nesse fascinante jogo de pôquer político em que se empenha a presidente Dilma. O PT que se cuide. E só para completar a rodada no Grande Hotel: o velho Flores desprezou um four de ases, guardou dois e recebeu três reis. Ganhou a mesa, assim mesmo, com full-hand.  PAGOT NÃO TOCA PIANO  A propósito das tentativas do Partido da República de emplacar Luiz Antônio Pagot em algum posto de importância no governo, mesmo não sendo mais a direção-geral do Dnit, vai outro episódio envolvendo o general Flores da Cunha. Feito interventor no Rio Grande do Sul, todo-poderoso representante da Revolução de Trinta, ele vivia atormentado pelas irmãs para nomear para algum cargo o Pedruca, um sobrinho indolente, preguiçoso, que jamais trabalhara, mesmo já entrado nos trinta anos. Flores regateava, empurrava os pedidos com a barriga, não sabia onde aproveitar e nem queria favorecer o malandrão. O diabo é que não aguentou a pressão das irmãs e um belo dia chamou seu chefe de gabinete, mandando que lavrasse ato nomeando o Pedruca pianista do Palácio Piratini. O auxiliar espantou-se e disse: “General, o Palácio não tem piano”. Resposta: “Não tem importância. O Pedruca também não sabe tocar...”.

Paulo Castelo Branco

Engano

ARTIGOS

E

38

stava tranquilo quando foi abordado numa blitz policial. Os policiais solicitavam identificação aos passantes numa avenida movimentada. Ao vê-los, não se preocupou e seguiu em frente, sabedor que a presença da segurança servia para inibir possíveis marginais. As pessoas escolhidas eram separadas por uma gentil e bonita policial que portava só a sua arma de defesa pessoal, de grosso calibre. À sua retaguarda, dois policiais vestidos de preto garantiam a ação. Em uma mesa, outra jovem com cabelos loiros e presos numa toca negra, olhos possivelmente azuis, com as mãos, possivelmente sedosas, cobertas com luvas de borracha, operava um computador portátil. Parou, colocou as mãos na parede, abriu as pernas e submeteu-se ao “baculejo”, denominação vulgar da revista geral. Em seguida foi encaminhado à mesa. Sentou-se. A policial o olhou por sobre os óculos escuros solicitando sua identidade. Pegou a carteira e, num relance, reviu a imagem da netinha, que carregava orgulhoso. É linda, pensou, sorrindo. Apresentou o documento. A policial leu seu nome em alto e bom som: – Gurialdo dos Santos Xereta? – Sim, respondeu. – Profissão? Engenheiro. – Especialidade? Eletrônica. – Emprego fixo? – Sim, na Companhia Nacional de Petróleo. – Residência fixa? – Sim, SQS 64, bloco Y, apartamento 32. – Telefones? Sim, 32333.1212, 0800.101013 e residencial 76655.444432. A policial digitalizou os dados e disse-lhe: – Um momento, por favor. Em poucos segundos, o computador deu sinal de resposta. A policial se levantou, chamou um colega e disse: – Grampeia. Foragido da justiça. Foi algemado e levado até um camburão. Sentado no banco frio, surpreso, perguntou a si mesmo o que estava acontecendo. Não via nenhuma razão para ter sido detido. – Deve ser um engano que logo será esclarecido, murmurou. O melhor que faço é aguardar e esclarecer a questão na delegacia. O camburão se encheu com outros investigados. Ao seu lado sentou-se um homem de boa aparência que não pagara

a pensão alimentícia. À sua frente – reconheceu de telejornais – um criminoso famoso que já matara mais de dez pessoas a sangue-frio. Igualmente ao homem da pensão atrasada, tinha ótima aparência. Vestia-se com apuro e na moda, em camisa esportiva azul-escuro, com números imensos e jogadores de pólo montados em seus vistosos cavalos dourados. Estava sereno e de olhos cerrados. O último a chegar foi um jovem com sua mochila, exalando cheiro forte e enjoativo. O veículo se movimentou e percorreu um curto percurso. Todos os ocupantes, em fila, foram encaminhados a uma sala com bancos de madeira. Sentaram-se e tiveram um dos lados das algemas presos a argolas. Após alguns minutos, chegou o delegado. Estava vestido numa jaqueta com símbolos oficiais nas mesmas cores da camisa de grife. Disse: – Estamos colocando em prática as determinações da nova lei que determinou a liberação de 200 mil presos provisórios e permitiu o pagamento de fiança em crimes de menor potencial ofensivo. Os senhores e senhoras foram detidos para que pudéssemos esclarecer a situação de cada um. Serão novamente ouvidos por um delegado e terão as suas declarações lavradas a termo por um escrivão. Em seguida foi feita a chamada. Gurialdo foi o terceiro do grupo a ser interrogado: – O delegado releu as informações determinando que fossem confirmadas. Gurialdo confirmou-as. – Alguma outra informação que considere importante e que nos ajude a esclarecer o seu caso? Gurialdo perguntou do que o estavam acusando. O delegado respondeu: – O senhor está sendo procurado por assassinato e assalto a banco. – Olhe, senhor delegado, deve ser um engano, pois sou engenheiro da Companhia Nacional de Petróleo há mais de trinta anos e estou prestes a me aposentar. Nasci aqui e tenho excelente reputação. Confirme a minha filiação e constatará o erro. O delegado retrucou: – O senhor acha que um sujeito chamado Gurialdo dos Santos Xereta pode ser confundido? – Gostaria de me comunicar com o advogado do meu sindicato, encerrou. O delegado reexaminou os dados no computador, chamou um policial e determinou que as algemas fossem retiradas. Gurialdo esfregou os pulsos. – Foi um engano nosso, disse o delegado. O fugitivo chama-se Guriardo dos Santos Xereta, o senhor está livre. Gurialdo levantou-se, cumprimentou os policiais com um gesto e disse: – Os senhores acham possível um sujeito de nome Gurialdo ser confundido numa blitz policial? Vou sair pelo país me defendendo de acusações infundadas.

José Alberto Couto Maciel

O advogado A

ARITGOS

dvogar é exercitar uma profissão que se distingue de todas as demais, tendo certas peculiaridades que ultrapassam, em muito, o simples saber e o título de bacharel em Direito.

40

O advogado, na verdade, é um artista e seu palco será composto de tribunais, de tribunas e de textos que escreve para que outros aplaudam, critiquem ou contestem de forma contundente sobre o que escreveu. Em sua vida profissional, tem o advogado como objetivo principal defender o interesse de seu cliente, emoldurando um quadro legal que possibilite ao constituinte alcançar êxito, ou seja, obter na Justiça seu direito. Mas por que a profissão de advogado é distinta das demais? Inicialmente em razão de que não basta, atualmente, que se forme na profissão, recebendo o diploma da faculdade. É preciso que faça uma prova, das mais rigorosas, contendo toda a matéria de Direito que aprendeu no curso e muito mais, a fim de que possa ingressar nos quadros da Ordem dos Advogados do Brasil e, então, poder dar início à sua profissão junto aos tribunais. É claro que, frente ao volume enorme de faculdades de Direito licenciadas no país e ao fantástico número de advogados que se formam semestralmente, necessário se faz uma limpeza, a fim de que aqueles que se formaram sem ter uma boa base para advogar sejam cerceados da obtenção do licenciamento, próprio do advogado. Melhor seria, porém, que essa limitação se fizesse através dos próprios cursos, nas faculdades, de onde deveriam formar-se somente os que demonstrassem conhecimento. Por outro lado, o advogado exercita uma profissão que, ao contrário das demais, ele não é o responsável direto pelos resultados de seu trabalho. Explico: se um engenheiro se responsabiliza pela construção de um prédio, esse, ao ficar pronto, será o resultado do trabalho

do citado engenheiro. Um médico faz uma cirurgia, e o paciente ficará bom ou não, dependendo de seu trabalho. Mas e o advogado? Ele apresenta o direito de seu cliente em uma petição, a qual será contestada pela outra parte, mas o resultado do que pede, do direito pleiteado, será ou não concedido por um terceiro, um juiz, que, na realidade, nada tem a ver nem com as partes, nem com seu cliente, ou seja, é como se o trabalho do advogado fosse terceirizado. Dessa forma, o exercício da advocacia, como dito inicialmente, não é o de uma profissão comum, pois tem ele de conhecer o direito, mas tem também de saber que o direito que pleiteia vai ser contestado por outro, segue seus trâmites em cartórios e em secretarias, onde dependerá, para sua celeridade e boa tramitação, de seu conhecimento com os funcionários. O processo será estudado em suas minúcias por um dos assessores do magistrado, e a ele deverá o advogado apresentar o material necessário para maiores esclarecimentos, e também ser simpático; haverá, em alguns casos, a figura de um perito, ou de um contador judicial, e, finalmente, alcançará o processo as mãos do magistrado que resolverá o litígio. E é em todo esse palco que o advogado, inicialmente apenas conhecedor da petição que elaborou, terá de atuar, como um verdadeiro artista, para receber finalmente os aplausos do público, ou seja, a satisfação de seu cliente. Na conclusão de sua obra, o artista comum aguarda a consagração, através dos aplausos e dos elogios, que integram a carga emocional com a qual convive e da qual retira ânimo e incentivo para melhor elaborar seu trabalho. O advogado, porém, recebe toda a carga emocional de seu cliente e tem que com ela conviver e aprender a dela se despir a cada momento em que interrompe a obra, para dar continuidade às suas atividades diárias normais decorrentes da vida. E, no final, quando ganha a causa, o cliente, ao invés de agradecer, quase sempre pensa desta forma: “Ainda tenho de pagar para esse advogado por um direito que sempre foi meu”.

Wilson Granjeiro

Disciplina de um maratonista – preparação extrema

ARTIGOS

O

42

artigo desta vez foi inspirado na nova série do programa Fantástico, chamada Planeta Extremo. Mais precisamente no primeiro episódio, em que acompanhamos a participação de 40 atletas, oriundos de 16 países, em uma maratona na Antártica. Os maratonistas enfrentaram temperaturas de até 30 graus negativos e ventos que chegavam a 200 quilômetros por hora, em um dos lugares mais inóspitos do planeta. Protagonistas brasileiros do desafio, o repórter da Rede Globo Clayton Conservani e o ultramaratonista Bernardo Fonseca se prepararam durante quatro meses, ora em treinos na areia fofa, sob sol escaldante, ora dentro de um frigorífico. Sem contar as horas e horas passadas na academia. O objetivo dos exaustivos treinos era simular as condições que os atletas enfrentariam nos 42 quilômetros e 195 metros da maratona da Antártica. Os competidores, todos portadores de pelo menos um bom motivo para participar da prova, estavam dispostos a testar os próprios limites e a por à prova a força da mente. Correriam horas e quilômetros sozinhos, acompanhados apenas de bons e maus pensamentos. A força para enfrentar tantos desafios viria dos filhos, da família ou de uma causa particular e especial. O lema daquele que se sagrou vencedor na competição – um brasileiro – chamou-me a atenção: “O sofrimento é passageiro, desistir é para sempre”. É isso que eu sempre digo aos meus alunos e leitores nos artigos que coligi no livro A disciplina de uma maratonista: lições de vida, corrida e concurso, da editora Gran Cursos. O concurseiro não deve desistir jamais. O desgaste físico e emocional da preparação logo passa, mas o cargo público permanece e, junto com ele, muitos benefícios. A sensação de ser aprovado em um concurso público é indescritível. Eu mesmo já a experimentei oito vezes, uma delas por ter sido aprovado em primeiro lugar em concurso nacional. O vencedor da maratona promovida pelo Fantástico, o ultramaratonista Bernardo Fonseca, concluiu o percurso em 4 horas e 20 minutos – praticamente o mesmo tempo que levei para terminar a maratona de Nova Iorque: 4 horas e 18 minutos. Na maratona da

Antártica, os competidores enfrentaram frio de 15 graus negativos e ventos de 50 quilômetros por hora. Na maratona de Nova Iorque, tive de conviver com cerca de 50 mil competidores, partilhando com eles temperaturas de 6 graus negativos e muito vento ao longo do percurso. Foi duro, mas nada comparável às condições adversas do continente antártico. A atleta que chegou por último na prova do programa da Globo, uma americana que corria em nome dos desabrigados do Katrina, precisou de 9 horas e 30 minutos, entre corrida e caminhada, para concluir a maratona. Com os concurseiros também é assim: alguns demoram quatro meses para conquistar a vaga, outros levam quatro anos. Tudo é uma questão de preparação, disciplina e foco. Os que nunca desistem mais cedo ou mais tarde assomam à carreira pública e conquistam o governo como patrão. É fato: qualquer um é capaz de passar em concurso. Basta encontrar o ritmo certo de estudo e esperar na “fila” a vez de ser aprovado e classificado. Só não passam aqueles que morrem antes da aprovação ou aqueles que desistem. Em outras palavras, os desafortunados ou os de mente fraca. Na aventura do Planeta Extremo, uma cena e uma frase, em particular, me marcaram. Já haviam sido percorridos mais ou menos 30 quilômetros da prova, quando o repórter, com muitas dores, cãibras e enjoos, entre outros sentimentos, pensou em desistir. Face a face com a própria fraqueza, ele logo se lembrou da frase do amigo Bernardo – “O sofrimento é passageiro, desistir é para sempre” – e buscou na filha a inspiração para continuar, gritando: “Eu fico forte por causa de você, filha!”. Aquilo me emocionou. Da mesma forma que o atleta, o concurseiro precisa encontrar algo que o motive a persistir. Pensar no contracheque, nos benefícios, na tranquilidade da família, na estabilidade, na segurança financeira, nas portas que o status de um cargo público pode abrir, lembrar disso tudo ajuda, e muito. Eu assisti a toda a saga dos maratonistas da Antártica. E o fiz sentado e sem piscar, para não perder nenhum detalhe da aventura. Quando o brasileiro cruzou a linha de chegada, eu me levantei e, instintivamente, o aplaudi. O exemplo dele inspirou-me a, já no dia imediato, começar os treinos para as maratonas previstas mundo afora. Com a lembrança das imagens daquela corrida, consegui concluir o percurso de 21 quilômetros em 1 hora e 39 minutos. Foi o meu melhor tempo, o meu melhor treino. Tudo inspirado em um exemplo. A vida é mesmo assim: devemos sempre nos inspirar nos vencedores, copiando e aperfeiçoando as suas estratégias exitosas. Nesse contexto, fica a mensagem para os amigos concurseiros, alunos e leitores: “Um conselho ajuda, um exemplo arrasta”.

44

capa

Uma jogada

de mestre O processo que culminou com a principal novidade do mercado imobiliário local nos últimos anos, a compra de 51% da AçãoDall’Oca pela maior imobiliária brasileira, a paulista Lopes DIFERENCIAIS Sempre em busca da qualidade total, a equipe da AçãoDall’Oca trata cada cliente com dedicação e cuidado, tudo para proporcionar conforto e tranquilidade, tanto para o comprador, quanto para o dono do imóvel. Essa preocupação faz com que a AçãoDall’Oca seja cuidadosa em todas as etapas envolvidas na negociação. A avaliação do imóvel, por exemplo, é feita por um comitê de corretores. Quando o corretor vai em busca de captar o imóvel, ele volta para a imobiliária informando ao proprietário que o imóvel será apresentado em um comitê de avaliação, para que se verifique as condições de venda do imóvel e seu preço para ser ofertado no mercado. Todos os imóveis só entram em carteira após análise criteriosa, feita pelo Departamento Jurídico da empresa, de toda a documentação necessária para lavratura da escritura pública de compra e venda. Dessa forma, os compradores não têm a infeliz surpresa de encontrar

capa

M

ais do que especializada em casas e apartamentos de luxo, a AçãoDall’Oca se tornou uma boutique por oferecer um atendimento de altíssimo padrão, em um espaço sofisticado no Lago Sul. Toda essa atenção e dedicação fizeram com que a AçãoDall’Oca se consolidasse como a maior imobiliária de revenda do mercado brasiliense. Já em seu ano de estreia, a empresa atingiu uma expressiva marca em vendas e tornou-se uma potência local. Com foco nas regiões do Lago Sul, Lago Norte, Asa Sul, Asa Norte, Sudoeste e Park Way, a imobiliária oferece a excelência de uma equipe de corretores experientes, que há anos lidam com esse segmento. Agora, a empresa se expande ainda mais e se funde à Lopes, o maior grupo de intermediação imobiliária do Brasil. Com esse passo, a AçãoDall’Oca passa a oferecer outros diferenciais de mercado, sempre buscando a máxima satisfação de seus clientes.

45

capa 46

um imóvel e depois saber que não pode ser comprado, pois sua documentação apresenta problemas. Atenta às necessidades do mercado, a AçãoDall’Oca conta com equipe profissional de fotografia e filmagem. Assim, os imóveis que entram na carteira, após serem aprovados no comitê, são informados em nossa secretaria operacional para que sejam realizados fotos e vídeo, o que permite ao cliente visualizar por completo o imóvel. Um dos grandes diferenciais da empresa é a visita única. A AçãoDall’Oca agenda dia e horário para que o imóvel seja apresentado para toda a equipe de corretores e, além disso, a empresa convida imobiliárias parceiras para agilizar a venda do imóvel. Dessa forma, o que antes era tratado como reserva de mercado, hoje a AçãoDall’Oca tem a tranquilidade de oferecer seus imóveis para os antes chamados concorrentes. Essa inovação faz com que o proprietário fique satisfeito com a abrangência da publicidade do seu imóvel. Conhecedora da diversidade e da abrangência de seu público-consumidor, a empresa criou a Revista GI, uma publicação de luxo para ofertar os imóveis da carteira. Entendeu-se que imóveis precisam de excelentes fotos, textos bem elaborados e um material promocional muito bem desenvolvido. Trimestralmente, a revista é colocada no mercado, nos melhores pontos da cidade e entregue para o mailing seleto da empresa, para que os potenciais clientes, em um momento confortável, leiam-na com tranquilidade e selecionem suas preferências. Com a GI, a AçãoDall’Oca trouxe parceiros que hoje ajudam

NOVA LOJA

imobiliária, eliminando toda e qualquer burocracia e trabalhando com taxas muito atrativas, o que torna a negociação mais cômoda para todos os envolvidos. Os lançamentos dos empreendimentos são sempre cercados de muita celebração e festividades, para comemorar a realização de grandes negócios. Com a contratação da AçãoDall’Oca para o lançamento do Condomínio de Luxo Villa Jatobá, no setor de mansões Dom Bosco, por exemplo, foi escolhido o tradicional desfile da Loja Magrella, culminando

Agora no mês de agosto, a AçãoDall’Oca abrirá mais uma loja. Situada na 206 Sul, a nova loja contará com tudo de mais moderno para receber seus clientes. As expectativas são grandes, mas a competência da equipe é incontestável. Assim, a mais nova das imobiliárias de Brasília abre as suas portas para atender aqueles que estão à procura do imóvel dos seus sonhos, seja uma casa, um apartamento ou até mesmo uma sala comercial para começar o seu novo negócio ou expandir um sucesso. As cartas estão na mesa. Se você precisar comprar ou vender seu imóvel, aposte suas fichas na agilidade e transparência que só uma empresa com toda a estrutura da imobiliária que é líder nacional pode lhe oferecer.

SHIS QI 13 Bloco J Loja 6 Edifício Plaza Treze Lago Sul – Brasília / DF Tel.: (61) 3314-9000 www.acaodalloca.com.br

capa

muito com a distribuição, como as concessionárias AUDI e BMW e o Restaurante 348. Todos esses são grandes diferenciais, que destacam a AçãoDall’Oca no mercado imobiliário. Mas, por acreditar que um atendimento prestativo, atencioso, dedicado e exclusivo é o grande cartão de visitas da empresa, a AçãoDall’Oca tem sua equipe de corretores formada por profissionais habilitados pelo CRECI e com excelente nível de atendimento. Sempre colocando-se à disposição de seus clientes, que vêm em primeiro lugar, a AçãoDall’Oca abre suas portas todos os dias da semana, inclusive aos sábados e domingos, e criou o Open House, que virou tendência no mercado local. O intuito é abrir a casa para os clientes visitarem o dia inteiro, contando com a presença do material promocional e um corretor responsável pelo acompanhamento das visitas, geralmente aos sábados e domingos. Assim, os clientes podem conhecer o imóvel com tranquilidade e calma, a fim de fazer o melhor negócio. A atenção aos clientes também se manifesta na preocupação com o financiamento bancário: o ingresso da Lopes na sociedade da AçãoDall’Oca teve um incremento substancial, que foi a CrediPronto. Trata-se de um agente financeiro, chancelado pelo Itaú, dentro da

com o sucesso de vendas do empreendimento. Para o lançamento do Mondrian Residence, situado em Miami Beach, Flórida, foi escolhida a Artefacto, conceituada loja de móveis de Brasília, recebendo em um cocktail seus principais clientes e investidores da capital.

47

RAVELLO

Costa Amalfitana

MARA AMARAL

S

48

ituada a 350m acima do nível do mar, fica a 27km de Salerno, aos pés das montanhas Lattari. Essa joia do sul da península de Sorrento é uma das mais procuradas cidades da Itália e encanta a todos os turistas com os palácios austeros, suas obras de arte e a beleza dos jardins. Entre os séculos XI e XII, Ravello viveu o auge do seu esplendor. A vista que os visitantes têm da Costa Amalfitana é considerada uma das mais sublimes e pitorescas paisagens que os olhos humanos podem apreciar! Com relação à sua história, os primeiros povoados surgiram antes do séc. VI a.C., quando um grupo de romanos buscava refúgio dos ataques de vandalismo dos bárbaros. A cidade propriamente dita foi fundada por volta do século IX. Todos custam a acreditar, mas os hotéis oferecem preços muito mais acessíveis do que os das outras cidades italianas! Vários artistas moraram aqui, como o escultor Nicola di Bartolomeo, um dos vários colaboradores que ajudaram a construir o Palácio Rufolo. Numerosos conventos e monastérios cheios de surpresas estão espalhados por lá.

O púlpito da Catedral do século XII, trabalho de Nicola di Bartolomeo

Uma deslumbrante visão. Ao fundo as torres da Igreja de Nossa Senhora Annunziata, séc. XIII

ta. Em Villa Rufolo, ele teve a inspiração para compor Parsifal. A Ravello Concert Society agenda concertos de música clássica ao ar livre de março a novembro, todos os anos. O Festival de Música é assistido por celebridades e artistas conhecidos, assim como por diversos turistas, e a cidade é uma festa! A Villa Rufolo é um dos mais famosos monumentos da cidade. Residência da próspera e nobre família Rufolo durante o século XIII, hoje é um Instituto de Pesquisa para Restauração de Monumentos e Planejamento de Centros Históricos em Cidades Antigas. Seus jardins são esplêndidos, abertos à visitação pública. Os ingressos são vendidos na entrada. Os cenários naturais são uma lembrança inesquecível! A beleza da natureza em Ravello foi realçada pelas construções, os palácios antigos, pertencentes a famílias nobres, como o Palazzo La Marra, Palazzo D’Afflitto (hoje funciona como hotel), igrejas monumentais e villas de contos de fadas, confirmando o fato de que nenhum dano foi feito à natureza. Os dois jardins de Ravello, Villa Rufolo e Villa Timbrone são os mais extraordinários do mundo.

O AUDITÓRIO RAVELLO

Ravello foi comentada em trabalhos literários, tais como Decameron, de Giovanni Boccaccio. Na verdade, é muito conhecida por sua música. Os jardins maravilhosos, a espetacular arquitetura antiga, as tradições e as raízes culturais, a atmosfera romântica, tudo isso contribui para que ela seja o local ideal para escutar e compor música. Wagner é um dos famosos compositores que amavam a cidade e eram inspirados pela beleza da vis-

COMPRAS Boutiques e mercados ao ar livre vendem a cerâmica feita em Ravello. A cidade é famosa por atrair artesãos e artistas, e a mercadoria é prova disso. Algumas lojas enviam suas mercadorias diretamente para sua casa. Uma das lojas principais, cujo site é www.ceramichedarte.com, é bem confiável. Pasquale, o

Concerto ao ar livre na Villa Rufolo

MARA AMARAL

Um terraço da Villa Rufolo

Gore Vidal, americano, romancista e ensaista, residiu muitos anos em Ravello. Para surpresa dos brasileiros, há lá uma obra de Oscar Niemeyer, um auditório de linhas curvas e sensuais. O arquiteto morou dois anos em Ravello e ofereceu de graça seus préstimos à cidade. Aos 90 anos, achava que essa seria sua última obra.

49

Detalhe das famosas torres Maggiore

Palazzo Sasso, agora um hotel 5 estrelas HOTÉIS

Esplêndida vista do Belvedere, Villa Cimbrone dono, é gentil com os clientes. Uma das coisas mais divertidas na cidade é vasculhar as pequenas lojas na rua em busca de souvenirs. Não é comum o ato de “pechinchar”, como em outros lugares. Objetos elaborados por artistas locais são únicos e ótimas lembranças para levar de volta para casa.

Hotel Caruso, da cadeia de hotéis Orient Express: Via San Giovanni del Toro 28. Villa San Michel, Via Carusiello 2. Palazzo Sasso, Via San Giovanni del Toro 28, testemunha da era rica e próspera de Ravello. Almoçar na sua varanda, de frente para o mar, é uma ótima ideia. As palavras não conseguem expressar a beleza do lugar. Os melhores restaurantes, na minha opinião, estão nos melhores hotéis.

E POR NADA NO MUNDO PERCA...

MARA AMARAL

QUANDO VIAJAR A primavera em Ravello (março) é o renascimento da cidade, depois de um frio intenso. A temperatura começa a ficar agradável. Durante o outono (setembro ou outubro), é ótimo chegar a Ravello, não faz frio nem calor em demasia. Junho e julho são meses muito quentes. Ir até Ravello no inverno tem um lado negativo, pois muitas lojas e restaurantes estão fechados, porém, todos os hotéis têm preços mais baixos e há pacotes bastante acessíveis oferecidos pelas operadoras.

Os belos jardins da Villa Rufalo; Uma visita por toda a cidade, tudo é lindo; Museu do Coral – Rica coleção de joias, criadas com a utilização de coral, ouro, prata e outros materiais preciosos, como madrepérola, turquesa, pérolas e marfim; a Catedral, o mais importante monumento do centro histórico da cidade (Praça Vescovado). Não deixe de visitar o museu; a torre MaGGIorI e seus jardins, cenário perfeito e charmoso para a performance das óperas ao ar livre. Email: maraamaral2002@hotmail.com

50

Giordano Bruno

PEDRO GORDILHO

GIORDANO BRUNO

52

MÁRTIR DA INTOLERÂNCIA NO PLANETA TERRA (1548 – 1600)

Falando e escrevendo, não disputo pelo simples amor da vitória em si mesma (porque eu considero inimigas de Deus, abjetas e sem motivos de honra todas as reputações e vitórias quando não fundamentadas na verdade), mas por amor da verdadeira sabedoria e por dedicação à verdadeira contemplação eu me afadigo, me sacrifico, me atormento Giordano Bruno

N

mundo antigo houve um período chamado de era a xial. Esse nome se deve ao fato de que foi um período crucial para o cresci­ mento da humanidade. É um período que resultou de uma revolução econômica – e, pois, social e cultural – de milhares de anos, que se iniciou onde hoje é o Iraque, bem assim no antigo Eg ito. A lcançan­ do períodos que correspondem aos quarto e terceiro milênios antes de Jesus Cristo, os homens não se li­ mitavam já então a plantar em quantidades suficien­ tes para as necessidades de sobrev ivência. Produziam excedentes ag rícolas que podiam ser comercializa­ dos, sendo convertidos em ganhos. Conseguiram dessa maneira fazer nascer as primeiras civili­ zações, desenvolver de forma ordenada as artes e, também, or­ ganizar comunidades com maior identidade: cidades, cidades­ estados e, finalmente, impérios. Na sociedade agrária o poder não se restringia ao rei ou ao sacerdote. Pelo menos em parte o foco principal do poder des­ locou­se para o mercado, a verdadeira fonte da riqueza de cada cultura consolidada. O velho paganismo dos seus ancestrais, a partir dessa quadra, já não convinha às circunstâncias que en­ tão começavam a tomar forma. Os cidadãos viviam perspectivas mais amplas diante das quais os velhos cultos pagãos pareciam provincianos. Em lu­ gar do divino incorporado em diferentes formas, passaram cada vez mais a venerar uma única transcendência, que seria a verdadeira fonte do sagrado. Aí se ressalta o ponto capital: dispondo de maior tempo livre, podiam aquelas comunidades longevas cultivar uma vida interior muito mais rica. Os mais sensíveis se afligiam com a injustiça social incrustada naque­ la sociedade, dependente exclusivamente do trabalho dos ho­ mens do campo, então excluídos da alta cultura. Daí o surgi­ mento dos profetas, dos reformadores e, pouco a pouco, das grandes religiões que continuaram guiando a humanidade no curso dos milênios: o Budismo e o Hinduísmo na Índia; o Con­ fucionismo e o Taoísmo no Extremo Oriente; o Monoteísmo no Oriente Médio; o Racionalismo na Europa nascente de então. Com o passar dos anos, qualquer pessoa que divergisse das proposições nucleares de cada uma dessas religiões pagava um preço muito elevado, com prejuízo, às vezes, da própria vida. Não se haveria de admitir nenhum tipo de desafio à espiritu­

alidade interiorizada formada a respeito de dogmas que não dependiam, obviamente, de qualquer comprovação. Giordano Bruno foi o mártir que pagou com sua própria vida ao mostrar as contradições das verdades absolutas ministradas pelos dogmas religiosos. Sua vida foi tão fascinante quanto a sua obra. É impossível não associá­lo às personalidades igualmente especiais, mar­ cantes, perseguidas, de vida atormentada, não obstante livres, como um Cervantes, combatente em Lepanto e escravo de Pi­ ratas Mouros na Argélia; como um Byron, participante efetivo das lutas libertárias dos gregos e italianos; ou um Rimbaud, que aos dezenove anos, após editar Le Bateau Ivre, se estabeleceu na Etiópia, como negociante de café e marfim, viveu uma vida errante, abastecida de luz e coragem. Nasceu Giordano em Nola, território italiano, em 1550, e foi queimado vivo em Roma no ano de 1600. Na sua moci­ dade foi dominicano, mas, tornando­se incrédulo, deixou o convento e começou uma vida livre, visitando sucessiva­ mente Nápoles, Genova, Nice, Milão e Veneza, sendo expulso de todas essas cidades pela vibrante audácia da suas opini­ ões. Em 1580 abraçou o calvinismo, mas, pouco depois, rom­ peu a proposta do radical Calvino, visitando Lyon e Toulou­ se. Finalmente, Paris. Ali encontrou protetores poderosos e graças a essa proteção obteve do reitor da Universidade de Paris a permissão de ensinar Filosofia. Fez imenso sucesso. Era novo, belo, eloquente e inovador. Publicou, depois, em Londres, suas obras principais, Da Causa, Do Princípio e da Unidade (1584) e Do Infinito, do Universo e dos Mundos (1584), ambos já em língua italiana. Esteve na Alemanha e ensinou a sua doutrina em Wittemberg, depois Praga e Helmstadt, sempre ouvido pelos estudantes e sempre suspeito na visão das autoridades, seja eclesiásticas, seja seculares. Em 1592 Bruno teve a imprudência de voltar à Itália, sen­ do preso pela Inquisição. Recusando­se a reconhecer os seus erros, foi condenado à fogueira, onde morreu, como apósta­ ta, herege e, também, violador dos votos recebidos na Ordem dos Dominicanos. Que ideias foram essas que escandalizaram tantas instituições no século XVI? Muitas. À astronomia de Ptolomeu, cujo geocentrismo servira ao obscurantismo religioso da Idade Media, contrapôs Bru­ no o sistema heliocêntrico de Copérnico, uma veemente ruptura com as concepções teológicas segundo as quais a terra havia sido

PEDRO GORDILHO

Fotos: Arquivo

53

nala: “Que acontece quando uma estupidez luta contra outra? Uma pode ganhar de todas as outras, mas nem por isso deixa de ser estupidez. E não poderá, no fim, ser descoberta e vencida pela verdade?”. Sem ter uma cultura científica, o padrão de sapiência de Copérnico ou de Galileu, sua reconhecida intuição o compensou dessa falta. Essa intuição o levou em determinado momento a proclamar a importância do choque de contrários. Assim como na matemática havia o mais e menos, na física a estática e a dinâmica e na mecânica a ação e reação, processava-se, a seu juízo, na natureza, o mesmo fenômeno. Ele escreveu: “Os mundos são compostos de elementos contrários e alguns contrários, como as terras e as águas, vivem e vegetam por meio de outros contrários, como os sóis e os fogos. E acredito que foi isso o que quis dizer aquele sábio ao afirmar que Deus produzia a paz nos sublimes contrários, bem como aquele outro pensador ao declarar que tudo é consequência da luta dos semelhantes e do amor dos contrários”. Queria pensar, ter o direito de fazê-lo livremente sem grilhões que sufocam o espírito. Num contesto considerado subversivo, rejeitou a síntese cristã-aristotélica quanto à concepção do universo e reclamou reformas no ensino e nas estruturas sociais do século XVI. Ele expressa o fundamento da sua ética: “Somente uma coisa me fascina: aquela em

Copérnico

Tycho Brahe

PEDRO GORDILHO

eleita por Deus como centro do Universo. À física de Aristóteles, a seu mundo finito, ele preferia a teoria de um mundo infinito, trabalhado por uma evolução eterna e universal. Tornara-se, pois, um contestatário, o que era muito perigoso naquele mundo por demarcações severas feitas pela intolerância da Inquisição. Apoiando Copérnico – e mesmo ultrapassando-o –, sustentou a tese da existência de milhares de mundos autônomos e da translação da Terra em torno do Sol, uma das primeiras conquistas da História da Teoria do Conhecimento e que seria consagrada por um cientista ilustre, contemporâneo de Bruno: Galileu Galilei. Não se deteve aí. Em sua obra prima Sobre o Infinito, o Universo e os Mundos, formula a hipótese das mudanças geológicas permanentes da Terra e afirma, conquanto num plano puramente metafísico, que a matéria e o movimento são inseparáveis. Traduz, como em Spinoza, uma concepção materialista do mundo, acentuando que Deus é a própria natureza, pelo que a natureza seria a sua própria causa, a causa e essência de tudo que existe. Por isso, dava ênfase ao conhecimento científico da natureza com base em experiências efetivas e “à margem das definições vazias” da escolástica medieval. Ele queria a discussão livre dos temas, dizendo: “Muitos têm atirado setas e lutado contra Aristóteles, mas ruíram os castelos, quebraram-se as pontas das flechas e partiram-se os arcos”. Um dos seus personagens, chamado Elpino, assi-

54

Estátua de Giordano Bruno na Praça Navona, em Roma

“Brúsquio: Quer que Platão seja um ignorante, Aristóteles um asno, e seus seguidores sejam insensatos, estúpidos e fanáticos? Fracastório: Não afirmo que esses sejam cavalos e aqueles asnos, que esses sejam macacos e aqueles símios, como você quer me fazer dizer. Mas, como eu disse desde o começo, eu os considero heróis da terra. Todavia, não posso acreditar neles sem uma prova, nem admitir aquelas proposições, cujas constatações, como você deve ter percebido, se não estiver cego nem surdo, são tão expressamente verdadeiras”. Como visto, Bruno refundiu conceitos, teve a presciência da cultura universal de séculos depois, daí o crescente ódio dos poderosos e dos sufocados pelos dogmas. O choque dos contrários, que cria elementos de ativação e revolta, as noções de verdade absoluta e verdade relativa, o infinito, a vida extraterrestre e outras posições rejeitadas pela igreja de Roma foram tratados pelo livre pensador. Quando, nos diálogos, alguém pergunta quem poderia ser o juiz dessas concepções incoincidentes com as verdades da época, Bruno responde através de um personagem: “Todo juízo reto e atento, qualquer pessoa discreta, que não se abstine quando perceber que foi convencida e está impotente para defender as razões daqueles e resistir às nossas”. Era demais para a intolerância então predominante. Foi torturado, os carrascos queimam-lhe o corpo com ferro em brasa e quebramlhe os ossos. Pouco depois, vão levá-lo à fogueira. Seu único crime: ter escrito um livro considerado nocivo aos dogmas. Virou mártir aos olhos dos que propugnam pela liberdade de espírito como bem maior.

PEDRO GORDILHO

virtude da qual me sinto livre na sujeição, feliz no sofrimento, solto na indigência e vivo na morte. Aquela em virtude da qual não invejo os que são servos na liberdade, sofrem no prazer, são pobres na riqueza e mortos em vida, porque trazem no próprio corpo os grilhões que os prendem, no espírito o inferno que os oprime, na alma o erro que os debilita, na mente a letargia que os mata. Não há por isso magnanimidade que os liberte, nem ciência que os avive, nem esplendor que os abrilhante”. O caráter manifestamente contestador de Bruno vai longe. Com efeito, em conformidade com certas teses da teologia, seria inconcebível a existência de vida humana em outras galáxias. Pelo mistério da encarnação, a segunda pessoa da Santíssima Trindade veio à Terra, assumindo forma humana, para redimir os homens do pecado original e abrir os caminhos para a salvação eterna. O homem, criado por Deus (alma e corpo, essência e existência), pecou contra seu criador, comprometendo todo gênero humano. Se Cristo veio a este planeta para salvar o homem, a decorrência lógica é que não existem homens em outros planetas. Em seu livro, Bruno admite também a existência de vida em outros planetas, como se verifica através do seguinte diálogo: “Brúsquio: Os outros mundos estariam habitados como este aqui? Fracastório: Se não assim ou melhor, ao menos não pior. Porque é impossível que uma inteligência racional e um pouco atenta possa imaginar que estejam privados de semelhantes ou até melhores moradores os inúmeros mundos, que a nós se manifestam iguais ou menores que o nosso”. E em outro trecho do diálogo, demonstrando Bruno seu forte respeito à ciência:

O sistema coperniciano representado por Trovadir (Biblioteca Nacional de Paris)

55

CRONOLOGIA 1548 – Giordano Bruno nasce em Nola, perto de Nápoles.

1551 – Reaber­ tura do concílio de Trento.

1554 – Casamento de Maria Tudor e Filipe de Espanha. Invenção do processo de amalgamação para extrair a prata.

1562 – Bruno muda­se para Ná­ poles. 1565 – Em junho, Bruno veste o hábito de clérigo.

1575 – Bruno torna­se doutor em teologia.

1579 – Bruno vai para Tolosa, onde recebe o título de doutor em artes.

PEDRO GORDILHO

1583 – Deixa Paris com destino às Ilhas Britânicas.

56

1585 – Publica Cabala do Cavalo Pégaso, O Asno Cilênico e Dos Heróicos Furores. Regressa à França.

1550 – São publi­ cados o Tratado dos Escândalos de Calvino e as Odes de Ronsard.

1552 – Nascimen­ to do poeta inglês Edmund Spenser.

1555 – Os franceses pilham Flavana e ten­ tam estabelecer­se no Brasil. Calvino repri­ me uma tentativa de revolta em Genebra.

1586 (?) – Bruno deixa a França, preocupado com eventuais persegui­ ções. Obtém a cátedra em Wittenberg.

1587 – Maria Stu­ art é executada.

1591 – Bruno regressa à Itália.

1596 – Nascimento de Descartes.

1592 – É encar­ cerado pelo Santo Ofício. 1600 – Bruno é condenado e execu­ tado.

Frontispicios dos livros Candelabro e Dos Heroicos Furores

1564 – Morte de Calvino. Nascimento de Galileu. 1566 – Jean Bodin publica o Método para o Fácil Conhecimento da História. 1578 – Bruno publica Sobre os Sinais dos Tempos, pequena obra que se perdeu.

1582 – Bruno escreve e publica As Sombras das Idéias, O Canto de Circe e Arquitetura e Comentário da Arte Combinatória de Raimundo Lúlio.

1584 – Escreve e publica Ceia das Cinzas; Sobre a Causa, o Princípio e o Uno; Sobre o Infinito, o Universo e os Mundos e Despacho da Besta Triunfante.

Leonardo da Vinci Referências bibliográficas Giordano Bruno, Sobre o infinito, o universo e os mundos, Abril Cultural, Ed. Victor Civita, 1972. Ivan Alves, Sobre o infinito, o universo e os mundos de Giordano Bruno, As obras primas, Ed. Record, RJ/SP, 2006 Giuliano Montaldo, Giordano Bruno – A Historia de um Homem à frente de seu tempo, filme com Gian Maria Volonté e Charlotte Rampling, incluindo depoimento da escritora Dora Incartri. Karen Armstrong, Em nome de Deus, Cia. das Letras, 2001 Maximiliano Lemos, Encyclopedia Portuguesa Illustrada, Lemos & Cia. Sucessor, Porto.

ambiente

Quarto

62

de bebê Texto e fotos: Clausem Bonifácio

A

ambiente

ntes mesmo de ficarem grávidas, algumas futuras mamães já sonham com o quarto do bebê. A exigência é tanta que existem várias lojas especializadas nesse ramo, oferecendo desde  mobiliário, iluminação, revestimentos até adornos. Nas mostras de decoração, o quarto do bebê é sempre um dos ambientes mais visitados e comentados, frequentemente premiados. Nesta matéria, vamos mostras três exemplos de como esse sonho pode ser realizado.

63

ARQUITETURA

Quarto 1

64

Idealizado pela arquiteta Rosa Monteiro para duas meninas, um bebê e uma garotinha de dois anos, esse quarto foi projetado para combinar beleza com praticidade. Para maior segurança e higiene, foi utilizado um piso vinílico e acolchoado que cobre os 15 metros quadrados do quarto. Pensando ainda na praticidade, uma bi-cama foi escolhida para receber uma acompanhante.  O destaque é o papel de parede com motivos florais que faz um movimento no teto. As paredes com papeis listrados e cores neutras e a iluminação indireta e dimerizada completam o aconchego do quarto.

O projeto desse quarto foi concebido para o primeiro filho do casal. A ideia da arquiteta Taciana Silveira foi instalar tudo que o bebê necessitava, sem perder o charme do ambiente. Com espaço reduzido e cheio de detalhes pequenos, Taciana optou por uma marcenaria especializada para realizar o projeto mobiliário. A pedido do cliente, uma banheira foi instalada embaixo do trocador, o que deixou o ambiente superprático. O tema “meios de transporte” foi  escolhido para os adornos: os nichos iluminados abrigam carros, motos e navios. O destaque fica por conta do painel de gesso, que, além de esconder a janela assimétrica, passa uma sensação de amplitude para o ambiente.

ambiente

Quarto 2

65

ambiente

Quarto 3

66

Com o berço colocado no meio do quarto de 36m2, o bebê passa a ser o centro das atenções. Essa foi a ideia que o arquiteto Miguel Gustavo utilizou para criar o seu ambiente para a Mostra Morar Mais Brasília 2010. Pensando no conforto, tanto do bebê como da mãe, um sofá com cama embutida foi colocado atrás do berço, de onde parte um painel com motivos provençais, escondendo uma iluminação indireta. O destaque fica por conta das cores neutras e do barrado que contorna as paredes, conferindo um clima de sofisticação ao quarto.

Quanto custa estética

a beleza? 68

Regras mais rígidas determinadas pelo Ministério Público do DF deixaram as cirurgias plásticas mais seguras e também mais caras

Por Glaicon Souza - Fotos: Ricardo Padue

E

estética

m Brasília, são rigorosas as normas para a realização de cirurgias plásticas. As novas regras entraram em vigor em julho de 2010 e exigem que os profissionais sejam qualificados, além de salas equipadas e suporte para auxiliar o paciente. Após dois episódios fatais no início de 2010, sendo um em Brasília e outro em Goiânia com paciente de Brasília, o MPDFT se articulou para adotar medidas preventivas. Em maio de 2010, aconteceu o terceiro caso de óbito: paciente de Brasília que se operou em Anápolis (GO) faleceu. Em julho de 2010, houve mais um óbito no DF, o que gerou todas as mudanças por parte dos órgãos de fiscalização. Com o aumento do poder aquisitivo, a cada dia mais e mais pessoas procuram as clínicas do DF para se submeterem aos procedimentos. Com a economia em franco crescimento e com o brasiliense podendo gastar mais consigo próprio, essa prática tornou-se cada vez mais frequente. Após o endurecimento da legislação e da fiscalização às clínicas por parte do MP e da Anvisa, a cada dia mais pacientes procuram clínicas e médicos fora dos limites do DF. Essa crescente prática já foi apelidada de turismo de cirurgia. No Entorno, os procedimentos ficam em média 50% mais baratos, mas o paciente não deve se preocupar somente com o preço, e sim com a qualidade do serviço prestado. Márcia de Jesus é uma dessas pacientes que se deslocaram para o Entorno do DF para fazer a cirurgia de lipoescultura. Segundo ela, no DF estava muito caro. Resolveu então procurar uma clínica no Entorno do DF. “Economizei cerca de 40%”, ressalta. Dra. Marcela Caetano Cammarota é cirurgiã plástica e tesoureira da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e para ela essa prática não é recomendada. Segundo a médica, o paciente, antes de se preocupar com o preço, deve ficar atento sobre as condições do local onde irá fazer os procedimentos e principalmente procurar saber sobre o histórico do médico. “Recomenda-se que todo cirurgião seja membro especialista, inscrito na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica”.

Dra. Marcela Caetano Cammarota

69

Dr. José Carlos Daher

estética

Com experiência de mais de 38 anos, o renomado cirurgião plástico Dr. José Carlos Daher conta que o turismo de cirurgia é muito comum, principalmente entre os americanos e europeus, que procuram o Brasil não só para aproveitar nossas belezas naturais, mas também para passarem por uma verdadeira transformação. “O preço não baliza a qualidade em si. O paciente tem que fugir das fantasias dos resultados sonhados, embora sonhar seja necessário”, disse. Segundo o Dr. Daher, os procedimentos mais requisitados pelas jovens são as cirurgias de nariz e prótese mamária. Entre as mulheres na faixa etária dos 30 anos, as cirurgias mais comuns são as de nariz, prótese mamária e correção de defeitos gerados pelas gestações, e entre as mulheres de 40 anos, o grande campeão é o rejuvenescimento facial, além dos preenchimentos à laser. Os homens também estão a cada dia mais vaidosos, e, ainda segundo o Dr. Daher, as cirurgias mais comuns entre eles são as de nariz, lipoescultura, orelha e face. Para que o sonho não venha a se tornar um pesadelo, é importante que o paciente tome nota sobre os cuidados que devem ser tomados antes do procedimento.

70

Saiba mais sobre os cuidados preoperatórios - Certifique-se que o médico é qualificado e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, através do site www.cirurgiaplastica.org.br; - O cirurgião deve estar inscrito no CRM como especialista; - Procure saber se o cirurgião é reconhecido na sociedade; - Mantenha uma relação de confiança com o seu médico; - Procure um local adequado e certificado pela Anvisa e que tenha o Alvará de Funcionamento; - Obtenha informações sobre os riscos cirúrgicos.

DOR DE CABEÇA O Jeito Certo de Tratar

BEM-ESTAR COMPORTAMENTO

A

72

dor de cabeça, cientificamente conhecida como cefaleia, é uma das queixas mais comuns da população. Estima-se que 90 a 100% das pessoas têm ou terão algum tipo de cefaleia ao longo da vida. Existem mais de 150 tipos diferentes de cefaleia e é por esse motivo que se faz necessária a avaliação de um especialista, pois ele será mais capacitado a classificar corretamente o tipo de cefaleia e definir o tratamento mais adequado. As cefaleias podem ser divididas entre primárias e secundárias. Entre as primárias mais comuns estão a cefaleia do tipo tensional e a enxaqueca. A cefaleia do tipo tensional é a mais prevalente, porém a enxaqueca leva um maior número de pacientes ao consultório devido à forte intensidade de suas crises. As cefaleias secundárias são aquelas atribuídas a doenças como meningite, tumor cerebral por rompimento de aneurismas, acidente vascular cerebral (AVC), sinusite ou até por uso excessivo de analgésicos, dentre outras. Na maioria dos casos, o diagnóstico depende apenas da história contada pelo paciente sobre as características de suas crises e do exame neurológico. A enxaqueca é um dos problemas de saúde que mais atrapalham a vida de uma pessoa. Quem sofre com ela acaba por perder dias de lazer, de festa, de namoro e também de trabalho. Ela é predominante em mulheres jovens, tem origem hereditária e, portanto, a maioria dos enxaquecosos tem mãe, pai ou outros parentes próximos com enxaqueca. É causada por um distúrbio químico no cérebro que o torna mais sensível à dor. É importante que o paciente preste atenção nas características de sua cefaleia para informar ao médico, tais como data e horário em que a dor ocorre, localização, tipo (pontada, pressão, latejante...), intensidade, duração, fator desencadeante provável (ex: estresse, jejum prolongado, calor, algum tipo de alimento) e medicações comumente utilizadas para aliviar a dor. Para isso, é fornecido um diário ao paciente, no qual ele deverá anotar todas essas informações, pois elas serão fundamentais para o correto diagnóstico e para a análise da evolução do tratamento. É comum o paciente chegar ao consultório mé-

Exame Neurológico Exame Neurológico Exame Neurológico

Fundoscopia

Toxina Botulínica Toxina Botulínica Toxina Botulínica tamento contra a enxaqueca crônica. A Anvisa finalmente liberou o seu uso em casos específicos, porém, o uso da toxina botulínica já é feito há bastante tempo por especialistas e tem trazido grandes resultados no alívio da dor com mínimos efeitos colaterais. Dra. Giselle O. M. Theotonio Neurologista Especialista em Dor Ed. Victoria Medical Center - anexo do Hospital Brasília - Lago Sul 3248-5730 / 4102-0612 Clínica CIN - Asa Sul Ed. Biocenter 3244-0242 / 3356-4129 / 8455-6179 giselletheotonio@hotmail.com

BEM-ESTAR COMPORTAMENTO

dico assustado, imaginando ter um aneurisma ou um tumor cerebral devido às fortes dores de cabeça. Esse paciente deve ser submetido a um exame neurológico detalhado, devendo-se enfatizar a importância da fundoscopia. Através desse exame, será possível observar sinais de aumento da pressão intracraniana, comuns em cefaleias mais graves. Em algumas situações, pode ser necessário solicitar exames específicos, como a tomografia ou a ressonância do crânio. O objetivo do tratamento é devolver ao paciente um cotidiano normal e proporcionar qualidade de vida. Para a escolha do melhor tratamento, o médico deve analisar como e com que frequência as crises ocorrem, além de conhecer as outras doenças apresentadas pelo paciente. A partir daí, poderá estabelecer um tratamento profilático, tratar apenas a crise ou ambos. No tratamento profilático, o paciente fará uso de determinada medicação diariamente com a finalidade de prevenir as crises de cefaleia. É geralmente indicado para quem sofre de crises de forte intensidade ou com muita frequência. Para o tratamento da crise, o paciente deve receber orientações de qual o medicamento mais adequado a ser utilizado e como proceder durante a crise. É importante informar que tomar analgésicos em excesso pode aumentar as crises de enxaqueca ao invés de melhorá-las. E anti-inflamatórios usados sem monitoração podem levar à gastrite, à anemia e até mesmo à insuficiência renal. Por isso, é perigosa a automedicação e nenhuma pessoa deve tratar a enxaqueca ou outro sintoma através do conselho de amigos, farmacêuticos, parentes ou por quem tem os mesmos sintomas. Em alguns casos, pode ser necessária a realização de bloqueios em certos nervos que serviriam de pontos-de-gatilho para desencadear a cefaleia, através da aplicação de anestésicos locais ou anti-inflamatórios. É a forma mais eficaz de tratamento para outro tipo de cefaléia, denominada cefaleia cervicogênica, em que as crises são caracterizadas por dor no pescoço com irradiação para a cabeça, muito frequente em pessoas com dor na coluna cervical. A toxina botulínica (BOTOX) também é uma opção de tra-

73

Comemoração em grande estilo Mais novidades e oportunidades no ramo de decoração

T

Decoração

odo grande decorador e quem está antenado com as tendências sabe que a sensação do momento no mundo da decoração é o porcelanato. As vantagens desse tipo de piso estão no fato de que, além de bonito, o porcelanato proporciona uma maior resistência a manchas e podem ser usados em toda a casa, desde a cozinha até os quartos. A visualidade estética desse material e os inúmeros tipos de textura oferecidos pelos fabricantes fazem com que a mania e a preferência pelo porcelanato só aumente. Pensando nisso e para comemorar seus 10 anos de sucesso no mercado de materiais de construção e acabamento em Brasília, a Itália Acabamentos organizou uma promoção imperdível. Oferecendo porcelanatos de altíssima qualidade, como o modelo 60x60 SUPER GLOSS, que antes custava R$47,90 e agora sai por R$28,99.

74

A loja abre diariamente e tem em exposição as mais belas peças das fabricantes Revix e Via Rosa. Especializada no comércio dessa peça tão sofisticada, além de pastilhas de vidro em inúmeras cores e tamanhos, a Itália conta com uma equipe preparada e atenciosa que ajuda seus clientes na hora de escolher qual a peça que vai combinar melhor com o estilo e gosto do cliente. Junto com a promoção de aniversário, foi lançada a linha HD da Via Rosa. Essa linha vem com vários diferenciais pouco vistos no mercado. A tecnologia HD proporciona uma texturização real às peças de porcelanato, dando a elas a aparência de madeiras e mármores. Ale disso, outro diferencial é que as peças são idênticas umas às outras, proporcionando um acabamento perfeito na hora da instalação, o que dá a ilusão do piso ser trabalhado com madeiras ou pedras de verdade. Itália Acabamentos - SIA Trecho 2 Lote 325 Tel.: 3032-7000

tecnologia

Livros el e

76

l etrônicos O mundo digital está a mil por hora, suas novidades se atropelam e um dos símbolos da calmaria – a leitura – vai pela mesma esteira graças aos Ebooks Por Wemerson Santos – Fotos: Gui Teixeira

tecnologia

V

ocê que segura esta revista. Você mesmo. Observe à sua volta, do seu celular munido com câmera e Internet à sua conta bancária; dos vagões do metrô que deslizam sobre os trilhos, da ignição eletrônica de seu automóvel ao pardal eletrônico estático nas margens das vias. Provavelmente todos passaram pela gerência lógica delineada pelos algoritmos – a linguagem árida que define como funciona um software. E o que isso tem a ver com os livros? Hoje, muito, pois nem mesmo eles ficaram fora dessa revolução tecnológica.

77

78

O responsável por chacoalhar as estruturas do mercado editorial e anexá-lo ao cenário tecnológico chama-se e-book, abreviação para electronic book (livro eletrônico). Aqui no Brasil, passado o clima de novidade, a maquininha já não é tratada mais como um ser de outro planeta por leitores, escritores e mercado. Sua popularização depende apenas de empecilhos referentes às complicações em relação aos direitos autorais e o mais notório: o despertar do prazer pela leitura por parte dos brasileiros. Os efeitos deste último exemplo Ih, a “pilha” descarregou! são minimizados pelo atual cenáUma boa reportagem que se prerio, onde os livros impressos estão ze precisa se entregar aos prazeres muito bem posicionados nas estae dissabores do tema que procutísticas de venda. Fato que comprora reportar. Ciente dessa verdade, va sua distância do apagar das luzes este repórter leu o livro Complexo de e “complica” um pouco o panorama Portnoy, do norte-americano Philip para os leitores digitais. De acordo Roth, escritor de conhecida envercom os números nada literários de gadura no meio literário mundial, uma pesquisa realizada pelo IBOPE todo no e-reader. Resultado: o liInteligência por meio da ferramenvro eletrônico (Kindle, e-reader da Lucia Riff: “Muito em breve, nosso mercado editorial ta de dimensionamento de merAmazon) descarregou no último cavai estar dominado por e-books” cado Pyxis Consumo, em 2011 o brasipítulo – para o desespero do leitor. leiro gastará aproximadamente R$7,18 Na contramão dessas cifras aparece o Além desse problema, as telas dos ebilhões para comprar livros e publica- jornalista e escritor brasileiro Luiz Bia- books ainda não têm boa definição. Falta ções impressas. joni. O autor de obras que ultrapassaram cor. E há a principal das questões: alterar Foto: Gabriel Andrade

tecnologia

os mais de dez mil downloads na web e que lhe renderam um par de elogios em blogs e mídia especializada dispara: “O livro impresso vai sumir, como sumiram os discos. Mas vai demorar um tempo. No caso específico do livro, como os espaços vão ficando mais complicados, pessoas vão abrir mão de bibliotecas empoeiradas e imensas para optar por milhares de livros no computador, tablets e afins”. Há também o fator preço. Parte do sucesso dos livros eletrônicos são os custos envolvidos. Bem menores, é claro. Adote-se como exemplo um editor. Para lançar três mil exemplares impressos, o desembolso é de R$10 mil. No padrão eletrônico, os e-books são digitalizados uma única vez, ao custo de R$100. E acabam-se os gastos por aí! Se ele vender um ou trinta mil e-books, seus custos físicos são os mesmos. Em relação à rentabilidade para o escritor, Biajoni joga luz em uma realidade conhecida no meio literário: “O mercado é uma incógnita. Autor não ganha dinheiro com livro. Pode ser que ele ganhe igual (ou seja, nada) ou um pouco mais com o livro digital”. “Então, por que o autor se entrega ao trabalho de escrever?”, deve estar se perguntando o bem empregado leitor. A este questionamento, Biajoni responde com o que de mais puro move as engrenagens da literatura: “Como nunca achei que fosse viver de literatura, escrevo por gostar, sem me preocupar com a publicação. Incrivelmente, funciona”.

Contato: 55 (11) 3066-1500

Foto: Nelson Shiraga

o hábito ancestral da leitura em papel. Convencida do contrário está Lucia Riff, a principal agente literária do Brasil. Sua empresa, a Agência Riff, entre outros, representa escritores como Rubem Fonseca, Luis Fernando Veríssimo e Carlos Drummond de Andrade. Na avaliação da agente, muito em breve o mercado editorial brasileiro vai estar dominado pelos e-books – “e isso vai ser muito bom”, diz. Talvez o otimismo de Riff em relação aos e-books se explique em alguns dos atrativos nada modestos dos e-books. Por exemplo: eles são 30% mais baratos que a mesma versão no formato impresso. Um download dura em média um minuto. E sua biblioteca portátil é capaz de reunir mais de quatro mil obras. “Não esqueça que, para o autor, o e-book representa mais um formato onde sua obra pode ser vendida, a possibilidade de conquistar novos leitores e de ter seus livros comprados com facilidade até por quem mora longe de livrarias”, lembra ao repórter a atenciosa agente literária. Para turbinar ainda mais esse cenário, o Brasil entra com tudo no mercado de livros eletrônicos e Luiz Biajoni: “O livro vai sumir, como sumiram os discos”. de quebra minimiza a dependência dos Estados Unidos quando o assunto é tecnologia. Só nos últimos seis meses, mercado de e-books. Cada um deles ofepor exemplo, surgiram na Internet três rece, em média, 2 000 títulos em portuconcorrentes brasileiros da Amazon no guês, inclusive lançamentos. Ao passo

dessas novas empresas, também chegaram ao mercado três marcas de dispositivos de leitura. Este é, sem dúvida, um horizonte positivo que surge diante do mercado. Mas para o pragmático Biajoni, ainda há questões a serem resolvidas para a popularização dos e-books. “Há falta de formação de público. Todo mundo lê mais. No entanto, não existe o hábito de leitura como lazer, como investimento pessoal. O problema não é onde o livro está, ou em que formato ele está, mas sim se há interesse das pessoas em lê-lo”. Numa linha mais ponderada, Riff completa que somente quando os readers ficarem baratos, quando as negociações entre o mercado editorial estiverem consolidadas e a oferta de e-books for significativa, haverá um aumento do número de bons leitores no Brasil. SERVIÇO: Agência Riff Contato: 55 (21) 2287 6299 IBOPE Inteligência

tecnologia

Os e-books podem revolucionar o mundo dos livros didáticos nas escolas e universidades

79

Os desafios da nova advocacia

“Ad vocatus”, expressão em latim que deu origem à palavra advocacia, significa “o que foi chamado”. Em Roma nomeava-se um terceiro para que representasse uma das partes em juízo, defendendo seus interesses e direitos

LUÍS FELIPE BELMONTE E ADVOGADOS ASSOCIADOS

Por Bruno Vale - Fotos: Ricardo Padue

80

A

advocacia é uma atividade que requer do seu profissional enorme conhecimento e dedicação na sua efetivação, sem falar que é uma ciência que está diretamente ligada às matérias sociais, culturais e econômicas, tendo enorme importância na sociedade. Reportando-se à história, aferimos que a advocacia está inserida no rol das atividades mais antigas e respeitadas de todos os tempos. Isso porque, desde o início da civilização, o homem se revestia de direitos e interesses, estando a advocacia ali presente para defendê-los. O ser humano é fruto do seu meio, evolui pelo fato de conviver socialmente com outras pessoas, trocando experiências, compartilhando conhecimentos, aprendendo novas atividades, enfim, interagindo com o próximo. É nessa interação contínua e permanente que os conflitos começam a surgir e os interesses se opõem. Se o papel do advogado tinha grande importância antigamente, atualmente ele é imprescindível. Alcançamos um estágio na sociedade em que o advogado se faz presente em diversas relações cotidianas, prestando o devido suporte para o alcance da melhor solução possível, seja judicial ou mesmo extrajudicialmente. O advogado, além de defender direitos e interesses, é responsável também pela manutenção da democracia, combatendo com afinco os abusos de autoridade. Seu papel social engloba a manutenção de valores e princípios para que as pessoas intera-

jam em harmonia sem terem seus direitos violados, buscando um convívio mais justo e igualitário. Na complexa sociedade atual, a participação do advogado se tornou indispensável, seja como defensor de direitos, consultor ou mesmo intérprete legislativo. Isso porque a realização de quase todos os atos na vida está pautada em vasto quadro normativo, em que sua inobservância pode gerar diversas sanções. Atualmente, a alta cobrança da advocacia já se inicia no ingresso para o quadro de advogados, em que o êxito da aprovação no exame é encarado como uma enorme conquista. Nesse contexto, a advocacia moderna exige que o profissional do Direito tenha maior habilidade e eficácia na solução de negócios e defesa dos interesses de seus clientes, aspirando sempre o melhor resultado. Além disso, na atual conjuntura, o mercado requer do advogado constante atualização e qualificação, para que assim possa atender seu cliente com maior presteza e profissionalismo. Dessa forma, percebe-se que a advocacia sempre teve enorme importância na sociedade, sendo uma atividade imprescindível no panorama, exigindo do seu profissional comprometimento, habilidade e ética, preservando a justiça e o Estado Democrático de Direito.

Bruno Vale é advogado da Luis Felipe Belmonte Advogados Associados. Tel/Fax: 55 (61) 3224-3556

Luis Felipe Belmonte e Advogados Associados apresentam sua nova sede

Dr. Sebastião Afonso e sua esposa, o Dr. Jair Ferreira e o Dr. Luis Cláudio cumprimentam o Dr. Luís Felipe Belmonte (centro)

Os membros do escritório Luís Felipe Belmonte e Advogados Associados

Márcio Baeta e sua esposa Carine Baeta, Gestora Jurídica do escritório, cumprimentam Paula Belmonte e o Dr. Luís Felipe Belmonte

Dr. Carlos Maurício e Dr. Jales da JL Machado escritório que nos auxilia nas questões de direito societário e o Eng. Bruno Fontana da Supera Engenharia, construtora parceira nos empreendimentos

LUÍS FELIPE BELMONTE E ADVOGADOS ASSOCIADOS

O Dr. Luís Felipe Belmonte recebe os senhores Salviano Guimarães, Walter Moura e Natanael Caetano

81

Literatura

AGONIA DE UMA ORAÇÃO

O autor Michael Bruckner comenta que é um sobrevivente de dois holocaustos, o do nazismo e o da bestialidade stalinista e que, por isso, a abordagem do romance é muito mais abrangente, mais profunda e muito mais desesperadora do que qualquer religião. Um livro para todos, seja o leitor católico, grego católico, ortodoxo, protestante de todos os matizes, adepto do candomblé, e aos judeus que vivem no Brasil, um país abençoado, cujas mãos nunca foram profanadas com sangue inocente por questões religiosas. Editora Imago, com 299 páginas. CANDOMBLÉ – A PANELA DO SEGREDO Livro escrito por pai Cido de Òsun Eyin, com a colaboração de Rodney William Eugenio, ganha importância à medida que procura explicar os cultos afro-brasileiros de maneira didática e esclarecedora. O candomblé, religião afro-brasileira, é fruto da diáspora africana e chegou ao Brasil no século XIX, principalmente na Bahia. Seu culto continua um mistério para a maioria das pessoas estudiosas. A obra apresenta toda a magia dos rituais, enfocando os quatro elementos da natureza: água, terra, ar e fogo. Editora Mandarim, com 336 páginas.

LIVROS

AMOR – O CAMINHO PARA A VITÓRIA

82

Escrito pelo Rev. Kenneth E. Hagin, mostra por que o amor de Deus é tão vital em nossa vida. Ele diz: “A resposta aos mais variados problemas da vida acha-se nesta declaração: O amor de Deus nunca falha! Logo, se aprender a andar no amor, você não vai falhar. Estou falando a respeito do amor divino – do amor de Deus em nós – e não do amor humano”. O Rev. Hagin ensinanos a deixar o amor de Deus dominar a nossa vida, ao invés de permitir que nossa carne, ou nossos pensamentos degenerados, nos governem. Graça Editorial, com 255 páginas.

100 CIDADES QUE MUDARAM A HISTÓRIA DO MUNDO A Prestígio Editorial lançou esse livro, cujo autor é Chrisanne Beckner, que nos apresenta as 100 cidades mais importantes do mundo sob diversos pontos de vista: político, cultural, histórico/mundial, artístico, comercial, religioso, dentre outros. Se hoje temos metrópoles consideradas capitais do mundo, como Nova Iorque, Paris e Londres, antigamente a História aconteceu devido à força de impérios, influência de culturas ou dominações econômicas que se baseavam em Roma, Atenas, Beijing (Pequim), Esparta, Moscou, Tóquio, Florença, Berlim, Lisboa, entre tantas outras. Ediouro Livros, com 232 páginas. NO COMPASSO DO CORAÇÃO Paixão, aventura e suspense, ingredientes que a escritora americana Elizabeth Adler combina como poucos em romances que já conquistaram os corações de leitores em todo o mundo. Tudo começa quando Ed Vincent, um milionário do ramo imobiliário, é alvejado por tiros ao descer do seu avião particular no aeroporto de Nova York. Antes de entrar em coma, pronuncia um nome: Zelda, uma mulher misteriosa que se torna a única pista da polícia nova-iorquina. Editora Record, com 367 páginas. HISTÓRIA ILUSTRADA DA GRÉCIA ANTIGA

Ricamente ilustrado e escrito por nove especialistas da Grã-Bretanha e da América do Norte, o livro oferece novas interpretações da cultura grega clássica, devotando a mesma atenção aos aspectos sociais, econômicos e intelectuais e aos políticos e bélicos. É uma história cultural do princípio ao fim, que almeja situar a grandeza da Grécia no seu contexto mais amplo. O organizador Paul Carledge e sua equipe examinam o vasto legado linguístico, literário, artístico e político da Grécia Antiga. Ediouro, com 539 páginas.

Eixão

Lazer, prazer,

84

Um dos locais mais tradicionais para a prática de esportes em Brasília comemora duas décadas de pura saúde

viver... Por Glaicon Souza – Fotos: Ricardo Padue

Eixão

E

m julho de 1991, foi inaugurado o “Eixão do Lazer”, com a tentativa de humanizar uma das vias mais perigosas da nossa Capital. Durante os dias da semana, o Eixo Rodoviário Norte/Sul é uma via de trânsito rápido e muito perigoso, sendo palco de vários acidentes fatais. Sua velocidade máxima é de 80km/h, e o Eixão é uma importante saída para desafogar o já congestionado trânsito de Brasília. Já aos domingos e feriados, o estresse e a agitação vão embora, transformando o ambiente em um verdadeiro parque a céu aberto. As seis vias do Eixo Rodoviário são abertas para os atletas de final de semana a parir das 6h da manhã. O local é super convidativo: são cerca de 14km, distribuídos entre muitas árvores e verde, trazendo para os frequentadores muita paz e tranquilidade. Para os moradores do Plano Piloto, é uma ótima alternativa para praticar esportes. O espaço democrático é dividido entre crianças e seus carrinhos de bebês, bicicletas, cachorros, skates, patins e há ainda os que preferem uma boa caminhada, para desfrutar da belíssima paisagem de Brasília. O estudante e morador da Asa Norte Vitor Picolo, de 15 anos, conta que sempre se encontra com seus colegas para caminhar e andar de bicicleta. Para ele, “é ótimo se exercitar perto de casa, além de poder rever amigos”. Segundo o Departamento de Estradas e Rodagens (DER/DF), em dias normais, cerca de 2 mil pessoas frequentam o local, mas esse número aumenta bastante em dias ensolarados, típicos do cerrado brasiliense. Para refrescar e se hidratar, os usuários do Eixão podem parar em uma das várias barracas de ambulantes

85

que se instalam à beira da pista para vender de água de coco a imóveis. Francisco Dias de Oliveira é um dos vendedores mais antigos da região. Ele conta que descobriu que o Eixão era um ótimo local para ganhar dinheiro há 25 anos e de lá para cá não parou mais. “Através do Eixão, tive a oportunidade de fazer várias amizades”, ressalta. Frequentador assíduo do local, Rubens Martins Neto, militar do exército, conta que sempre passeia com sua família e seus dois cachorros. Para ele o ambiente é humano e muito acolhedor. No Eixão é comum o encontro de grupos de todos os gêneros: há os evangélicos que se encontram logo de manhã bem cedo para fazer orações, grupos de skatistas, que aproveitam o bom asfalto e as decidas para aprimorarem seus talentos, e ainda os ciclistas profissionais, que aproveitam as vias para treinarem para campeonatos. Breno Braga Júnior não é morador de Brasília, mas conta que sempre que vem à cidade tira um tempinho para ir ao Eixão. Segundo ele, “criar esse lugar foi uma excelente ideia, uma pena que não moro aqui para poder aproveitar mais o ambiente”.

SAIBA MAIS O Eixo Rodoviário Norte/Sul é uma rodovia distrital DF – 002, tendo o DER/DF como órgão fiscalizador O Eixão do lazer foi iniciado no dia 17 de junho de 1991 Cada pista possui três faixas, além da faixa central, mais conhecida como faixa presidencial Possui 14km de extensão Diariamente circulam cerca de 80 mil carros na via As pistas do Eixo Rodoviário ficam fechadas entre as 6h e 18h de domingos e feriados Cerca de 2.000 pessoas frequentam o local em dias normais Seja morador do Plano Piloto ou não, o que vale mesmo é poder frequentar um ótimo local, repleto de gente bonita e educada, que aproveita o Eixão para se exercitar e também se divertir, seja sozinho, com família ou com seu cachorro!

Novo conceito em tratamentos estéticos Saiba tudo sobre a Arquitetura da Face. Método que reúne todas as especialidades de estética e função da face, valorizando o trabalho dos especialistas, sugerindo procedimentos adequados para cada rosto

INSTITUTO MACHADO

S

88

erá que as pessoas que procuram procedimentos estéticos, na verdade, não têm um problema funcional no rosto? Na maioria das vezes, por mais bonito que o rosto seja, pode apresentar alguma alteração funcional e ser somente confundido com uma questão estética. É importante ressaltar que é fundamental fazer a avaliação dentro do conceito da Arquitetura da Face para as pessoas que pensam em fazer qualquer procedimento estético no rosto. A Arquitetura da Face, tratamento desenvolvido pelo odontólogo Dr. Rosário Casalenuovo, consiste em oferecer ao paciente um rosto perfeito e com saúde, formando a mais coerente sequência de procedimentos, envolvendo todas as especialidades que tratam da cabeça e do rosto. Por isso, o Instituto Machado já recebeu os prêmios Top of Mind 2009, 2010, o Qualidade Brasil e o Latino América Quality. Segundo o Dr. Rosário do Instituto Machado: “o método trata primeiramente das funções do rosto e na sequência a beleza, a estética pura e simplesmente, incluindo todos os recursos existentes na medicina. O tratamento está voltado para a melhora da respiração, da postura da língua e da cabeça. Os procedimentos da Arquitetura da Face não são apenas odontológicos, mas também, caso necessite, é sugerido para o paciente a bioplastia e a cirurgia plástica, como rinoplastia, Blefarotlastia (pálpebras), lifting etc. Os músculos da face ganham tonicidade. A bochecha forma a maçã do rosto e os lábios ganham volume e ficam harmônicos. Ao se regularizar a saúde funcional do rosto e depois juntar todas as ciências e especialidades, o trabalho fica riquíssimo, atingindo o objetivo esperado”. O resultado de um rosto tratado pela Arquitetura da Face surpreende os pacientes e também os profissionais que trabalham

com estética porque é necessário um estudo criterioso para descobrir a composição que causa a desarmonia, validando cada intervenção como única, “isto é, o paciente é submetido a um tratamento individualizado, estabelecendo a melhora da postura dos músculos faciais formando um Lifting funcional sem cirurgia e harmonizando suas estruturas. O rosto sofre mudanças tão naturais que podem ser chamadas de Plástica Funcional e não cirúrgica”, esclarece Dr. Rosário. Já faz alguns anos que o odontólogo começou a desenvolver a Arquitetura da Face em Misses do Brasil. Como exemplo, podemos citar: Larissa Costa – Miss Brasil 2009, Denise Ribeiro – Miss DF 2009, Caroline Lasneaux – 2º Lugar Miss DF 2010, Alessandra Baldini – Miss DF 2011, entre outras. Para o Dr. Rosário a finalidade de trabalhar com as misses é apurar sua visão. “Desenvolver o olhar entendendo o máximo de cada pessoa. Encontrar defeitos em meninas lindas. O objetivo é sempre chegar à perfeição. Mudar, certas vezes, pequeníssimos detalhes, dando uma transformação absurda”, finaliza o Dr. Serviço: Instituto Machado Brasília Metropolitan Flat sobreloja, 143 SH/N Qd. 02 – Bl. H SJ 60/70/74 (61) 3328-0313 Serviço de manobrista Cuiabá – MT Rua João Bento, 1.635 – Duque de Caxias (65) 3623-6066 São Paulo (11) 3578-6066 www.institutomachado.com.br

Estádio Nacional de Brasília,

um novo marco para a Capital Federal

GDF

O

90

Estádio Nacional de Brasília está sendo construído para a Copa do Mundo de 2014 e, mais do que isso, para os próximos 50 anos da capital federal. A arena será entregue em dezembro de 2012, a tempo da Copa das Confederações (2013), evento teste para o mundial de futebol, do qual Brasília é uma das cidades-sede e candidata à abertura. Com capacidade para 71 mil pessoas e com a obra orçada em R$ 671 milhões, o Estádio Nacional de Brasília será uma arena multiuso. A ideia é que o espaço, muito mais que palco para jogos de futebol, receba eventos de grande porte, como shows nacionais e internacionais. O ministro do Esporte, Orlando Silva, esteve no canteiro de obras e, impressionado com o andamento dos trabalhos, ressaltou que Brasília é forte candidata para receber o jogo de abertura do mundial de 2014. O governador Agnelo Queiroz esteve recentemente na Europa, por onde passou pela Espanha, Alemanha, França e Inglaterra. Além de visitar estádios famosos e modernos, que já abrigaram jogos de outras edições do mundial, Agnelo Queiroz

conheceu projetos de transporte público e de gestão de resíduos sólidos, a exemplo do que pretende instalar na capital federal. “Estamos preparando a cidade para os próximos 50 anos e não para os próximos quatro anos. A nossa preocupação é com o pós-Copa. Nosso projeto é desenvolver economicamente a capital a longo prazo. Não são investimentos exclusivos para o mundial de futebol”, disse o governador. Agnelo visitou, entre outros, o O2 Arena, em Londres. O espaço realiza, anualmente, 200 eventos, entre culturais e esportivos, o que mantém a cidade econômica e culturalmente ativa. Por isso, antes mesmo da Copa do Mundo de 2014, o Estádio Nacional de Brasília passará por uma licitação internacional para que uma empresa especializada em entretenimento administre a arena, trazendo grandes eventos e shows, gerando visibilidade, emprego e desenvolvimento econômico para a capital federal, além de pagar o aluguel da arena, a exemplo do que ocorre na Europa. O Governo do Distrito Federal, inclusive, já recebeu três cartas consultas de empresas que desejam explorar o Estádio Nacional de Brasília. “Vamos transformar o DF em referência de

Ecoarena O Estádio Nacional de Brasília também caminha para ser o primeiro na história a receber o certificado máximo de sustentabilidade. A Ecoarena da capital federal já atende 87 requisitos dos 100 exigidos para se credenciar ao selo Leed Platinum, entregue após a conclusão da obra, reconhecido internacionalmente e que garante que a construção é sustentável. Atualmente, não existe nenhum estádio de futebol no mundo com o selo Platinum. Portanto, caso Brasília se credencie, o Estádio Nacional será o primeiro da história a ter o selo verde. A próxima a ter essa chance será a Rússia, na próxima Copa, em 2018. O conceito de arena verde começou ainda na criação do projeto do novo estádio de Brasília. Além de usar materiais recicláveis ou reciclados na construção, a arena privilegiará captação de energia solar e de água da chuva. O piso no entorno do estádio, por exemplo, será permeá-

Orlando Silva e o governador Agnelo

vel. A cobertura também irá captar água, para ser reaproveitada nas bacias sanitárias, além de transformar o gás carbônico emitido pelos veículos em oxigênio. Além disso, a arena será capaz de gerar 2.5 mega watts de energia, o que corresponde ao abastecimento de 1 mil residências por dia. O sistema de ar condicionado também será inteligente e irá funcionar de forma que haja mais economia. Se apenas uma pessoa estiver em determinada área do estádio, não será necessário ligar todo o sistema de refrigeração, como ocorre nas construções não-verdes.

Ministro apoia a Capital Federal O estádio também foi o escolhido para receber a primeira vistoria de segurança do país, para o mundial de 2014. A operação antibombas, realizada em 4 de julho, servirá de exemplo para as outras cidades-sede da Copa no Brasil. Na ocasião, o ministro do Esporte, Orlando Silva, se impressionou com a evolução da obra e parabenizou o Governo do Distrito Federal pelo desempenho na

preparação para o mundial. “Fiquei muito impressionado pelo estágio da obra. O Estádio Nacional de Brasília estar com mais de um terço de sua obra executada é um resultado extraordinário e aumenta nossa confiança de que esse será um dos estádios que cumprirá plenamente o cronograma estabelecido pela Fifa”, avaliou Orlando Silva. “Em dezembro de 2012, a cidade e o país ganharão uma arena de última geração e, dessa maneira, o Brasil mostra seu compromisso com a preparação do mundial. São Paulo, Salvador e Belo Horizonte, além de Brasília, se candidataram para abrir a Copa. Brasília, na medida em que cumpre seu cronograma, se credencia fortemente para receber a abertura do mundial de 2014”, acrescentou o ministro. Em 5 de julho, o governador Agnelo Queiroz guiou a visita de um grupo de parlamentares do Senado Federal, da Câmara dos Deputados e da Câmara Legislativa do DF (CLDF) às obras do estádio. Entre eles, o ex-jogador e deputado federal Romário: “Brasília me surpreendeu, porque é uma obra que tem condição total de estar pronta em 2014”. O ex-técnico da Seleção Brasileira e campeão mundial em 1994, nos Estados Unidos, Carlos Alberto Parreira, também visitou o canteiro de obras da arena. Durante a visita, ao saber que a torcida ficará bem próxima do campo, Parreira se declarou emocionado. “Num momento em que se critica muito as obras nos estádios, fico feliz de ver e presenciar que aqui está indo muito bem, tudo adiantado, com mais de 33% das obras concluídas”, destacou o ex-técnico. “O estádio ficará pronto antes do prazo previsto. Portanto, gostaria de dizer que aqui em Brasília as metas estão sendo cumpridas”, acrescentou. GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL Secretaria de Estado de Comunicação Social

GDF

grandes shows e eventos culturais e esportivos na América Latina. Estamos trabalhando para captar empresas com potencial para explorar o estádio e várias já se interessaram. Isso é apenas uma das iniciativas que serão tomadas concomitantemente à preparação da Copa”, explicou Agnelo Queiroz. Hoje, a obra da arena é uma das mais adiantadas do Brasil, com quase 35% de sua execução concluída. Atualmente, 1,9 mil operários atuam no canteiro. Os trabalhos de escavação e fundação estão em sua fase final e a construção das estruturas já foi iniciada como, por exemplo, a base definitiva das arquibancadas e os pilares de sustentação. Uma das vantagens de Brasília é que o estádio está localizado na parte central da cidade, em um raio de três quilômetros dos setores hoteleiros, shoppings, Centro de Convenções, entre outros, o que facilita o acesso a pé.

91

Excelência no atendimento e satisfação dos nossos clientes: essa é nossa meta

vEículos

E

92

ra o ano de 1993. Preocupada com a necessidade de Brasília, e do DF, em ter um atendimento personalizado para a venda de veículos, principalmente para quem procura veículos nacionais e importados, a Milauto Veículos instalou-se na W3 Norte com o objetivo de atender a todo e qualquer cliente: desde aquele que deseja comprar um carro 0km, o que deseja comprar carros seminovos, até aquele que apenas deseja trocar de veículo. E ter todos os tipos de carro, em um mesmo espaço, tornou-se um dos nossos grandes destaques. Em 2001, a loja sentiu a necessidade de ampliar os serviços e nos mudamos para o SIA Trecho 2, em frente ao Detran. Com isso, passamos a ter mais do que revenda, troca, financiamento ou consignação de veículos 0km e seminovos, mas sim um espaço físico ainda mais aconchegante, com opções de lazer para adultos e crianças, como o Café Milauto, a Brinquedoteca e sala de TV e leitura. Outro diferencial em Brasília-DF. Mais sintonizado em você, nosso cliente, nós estamos, dia a dia, aprimorando nossos serviços e nossos funcionários para atendê-lo na especialidade de cada um dos veículos encontrados na loja. E olha que isso não é uma tarefa fácil quando se trata de lojas multimarcas, mas nossos funcionários estudam para memorizar os pormenores de todos os carros – sejam os 0km ou seminovos – e as possibilidades que eles oferecem. Cada vez mais o consumidor está mais consciente da sua importância para o mercado. Por isso exige respeito e excelência no atendimento. Mas nós já sabemos disso e temos na excelência um dos maiores diferenciais competitivos. E por isso estamos experimentando crescimento nas vendas. É o reconhecimento do consumidor de Brasília sobre a qualidade do atendimento e dos carros negociados pela Milauto. Conquistamos isso por meio de uma ação muito simples: a máxima atenção aos nossos clientes. Ouvir seus consumidores e assim conseguir perceber exatamente o que eles querem e precisam. Junto a isso, garantimos preços competitivos, qualidade, conforfo e segurança do mercado multimarcas do DF. E em que se resume essa máxima atenção? Aqui, cumprimos o que prometemos! Não fazemos promessas apenas para fechar vendas. Falamos a verdade, o que nos permite dar garantia de três meses para todos os veículos seminovos negociados e os veículos 0km com a garantia de fábrica, assim como nas concessionárias. Em nossa loja, nossos atendentes estarão

sempre atentos às necessidades dos consumidores e assim conseguir ser ágeis na medida certa. E, desta forma, você cliente se sentirá à vontade. Se por acaso você não tiver tempo para comparecer à nossa loja, a partir deste mês, estamos com um novo serviço: o atendimento personalizado. Este é um serviço inovador em Brasília, em que a Milauto disponibilia um consultor de vendas exclusivo para atender ao cliente no local que for mais conveniente para o cliente. Os nossos clientes são mais do que clientes, tornam-se nossos amigos, pois eles se tornam prioridade para a Milauto Veículos. Um exemplo de cliente satisfeito com os nossos serviços é o Sr. Milton de Carvalho. Nosso cliente desde a loja da Asa Norte, Milton já comprou mais de trinta veículos na revendedora e pretende comprar outros tantos mais. Ele fala sobre a expectativa com o novo serviço, pois apesar de adorar frequentar a revendedora, reconhece a oportunidade, “é um diferencial, um trabalho realizado por poucos e que eu acredito que será mais um sucesso futuro, num lugar em que a simpatia, a alegria e o calor humano fazem com que os clientes se sintam, verdadeiramente, VIPs”, constata. Considerada por Milton, e por outros clientes, um exemplo de empresa, a Milauto está sempre atenta às mudanças do mercado, uma vez que busca estar sempre melhor, atualizada, preocupada com o atendimento perfeito ao cliente e com a rapidez na prestação de todos os serviços da revendedora. Vale a pena conferir! Atender bem a você é a nossa melhor estratégia! Nossos funcionários são treinados para servir e sempre terão um largo e aquecedor sorriso para receber você! Competência, credibilidade, respeito, conforto e atendimento personalizado são alguns dos traços que marcam os 18 anos de relacionamento da Milauto com você em Brasília.

94

cultura

Congresso Mundial de

Harpa contou com a presença

de

artista da Capital

Harpista leva o melhor da Música Popular Brasileira em evento semelhante à Copa do Mundo em Vancouver, Canadá Por Márcia Casali Fotos: Guilherme Teixeira

No mês de julho a dupla representou o Brasil no XI Congresso Mundial de Harpa, em Vancouver, no Canadá. Para Luciana Morato, o congresso foi harpa é um dos instrumenum momento especial na carreira. tos mais antigos do mundo “Pela primeira vez tivemos a oportue já existia séculos antes de nidade de apresentar nosso trabalho Cristo. O instrumento anno exterior com um repertório que cestral aparece em muitas referências conta um pouco da história da música bíblicas e atrai legião de apreciadores. brasileira por meio dos instrumentos Ser harpista no Brasil requer esforço e harpa e flauta”, explica. Ela reforça dedicação. Mas seguir na carreira é caro. que no programa constou as peças Uma harpa chega a custar 35 mil dólaImpressões Seresteiras, de Villa-Lobos, A res. Esse é um dos motivos de haver no Balada, de Osvaldo Lacerda, e Odeon, país aproximadamente 30 harpistas. de Ernesto Nazareth. “Na apresentaSegundo Cristina de Carvalho, que ção, o Dolce Duo pôde mostrar a ritoca desde os 11 anos de idade, nada queza da música erudita brasileira e é fácil em relação ao instrumento. popular”, conta Luciana. “Requer sacrifício em todos os sentiO Congresso Mundial de Harpa, dos. Não apenas para aprender, como segundo Cristina, é um evento semetambém para conseguir professor e, lhante à Copa do Mundo, com a difeclaro, a própria harpa. Tem que haver rença de que não há competição. “É realmente muita paixão”, comenta a um festival que acontece de três em artista, que na infância teve dificultrês anos, muito bem estruturado. Foi dades para encontrar quem oferecesPara Cristina, participar do evento foi uma grande emoção, por representar a cultura brasileira uma oportunidade que eu nunca imase o curso na cidade. Graduada em Educação Musical, Cristina é a única harpista da Orquestra ginei ter na minha vida”. A dupla encerrou a participação em Sinfônica do Teatro Nacional, e em 1996 teve a oportunidade de grande estilo com Odeon, de Ernesto Nazareth, uma peça mais realizar um concerto ao lado da flautista Luciana Morato, inter- popular e conhecida no país. “A peça agrada ao ouvinte imepretando o Concerto para Harpa e Flauta, de Mozart. Deste traba- diatamente, por sua ginga e molejo tão característicos do nosso lho surgiu o “Dolce Duo”, que em italiano significa doce dueto. povo”, comemora Cristina.

cultura

A

95

96

mulher

Depressão pós-parto, uma doença silenciosa Pesquisas apontam que até 80% das mulheres sofrem de depressão pós-parto. A doença é grave e a mãe precisa de acompanhamento médico, além do apoio da família Por Márcia Casali – Fotos: Antônio Júnior

mulher

P

ara muitas mulheres, estar grávida é uma experiência única e singular. Um filho não é gerado somente no corpo, pois a maternidade tem início, a princípio, no coração. É comum, principalmente para as mães de primeira viagem, passar horas a fio imaginando como será o rostinho do bebê, a cor dos olhos ou o formato da boca. São momentos intensos para o início da grande caminhada conhecida como maternidade. Mas alguns cuidados essenciais devem ser tomados, não só com a criança, mas em especial com a saúde da mãe. O pós-parto é um período de risco emocional. Geralmente, nos primeiros dias após o nascimento da criança, muitas mulheres sofrem de depressão. Segundo a neuropsicóloga Mariana Wandalsen, a depressão pós-parto é a existência de uma mudança hormonal, o que acaba interferindo em todo processo cognitivo e emocional da mulher. Ela explica que os sintomas mais comuns, como tristeza, irritabilidade, cansaço, insônia e perda de apetite, são problemas que podem durar alguns dias ou meses. “Ao diagnosticar o problema, o tratamento indicado é a psicoterapia e em alguns casos o uso de medicação”, explica Mariana. Ela reforça a importância da família ter o máximo de informações possíveis sobre os sintomas da doença. “Muitas vezes a família, por não entender o que está acontecendo, não dá o apoio que a mulher necessita naquele momento”.

97

Casado e pai de dois filhos, Antônio Júnior observou nas gestações da esposa Isabel que a gravidez é um momento muito especial, mas delicado. A mulher fica frágil e muitas vezes com baixa autoestima, o que pode acarretar uma depressão pósparto. Pensando nisso, Júnior resolveu inovar e pôs em prática um trabalho voltado apenas para gestantes. “A ideia é mostrar para a mulher que ela é bonita e atraente mesmo estando grávida. Por isso busco capturar instantes que revelam a delicadeza e alegria no rosto da futura mãe”, comenta Júnior, que acompanha toda a gestação da grávida até o primeiro ano da criança. “É importante registrar cada momento de alegria dos pais com o bebê, revelando a singularidade de cada um, além das expressões naturais e espontâneas”. Para a jornalista Jordana Saldanha, a depressão, de uma forma geral, é uma doença silenciosa, onde a pessoa acha que a tristeza é algo normal e demora para entender o que está acontecendo. Ela comenta que sofreu de depressão pós-parto, mas que tentou não passar a culpa para a filha Jade, hoje com um ano. “Sentia uma tristeza profunda e contar com a ajuda do meu marido foi algo imprescindível. Ter alguém que te dê força e lembre o quanto você é importante pode ser um divisor de águas”, diz. Durante toda a gestação, Flávia realizou atividades que a manteve em paz e feliz

mulher

Jordana buscou ajuda para não transferir o que sentia para a filha Jade

98

Tudo começou quando Jordana informou, no antigo trabalho, que estava grávida. Em poucos dias ela perdeu o cargo, algo que no momento não foi fácil aceitar. “Eu me senti diminuída e de certa forma achei que a minha carreira estava comprometida por ter ficado grávida. Ser rebaixada de função, logo após o anúncio da gravidez, deixa qualquer grávida sem chão”, explica Jordana, que precisou de acompanhamento médico. A professora Flávia Moraes dos Santos, 32 anos, conhece várias mulheres que sofreram com a depressão pós-parto. Quando soube da gravidez, Flávia buscou atividades que a deixavam feliz e envaidecida. Segundo a neuropsicóloga Mariana Wandalsen, Flávia agiu corretamente, pois a depressão acontece em qualquer situação. A pessoa está bem e hormonalmente há uma baixa química, o que ocasiona o problema, que em muitos casos é grave e precisa de acompanhamento médico. Um dos fatores que afeta a autoestima feminina é o ganho de peso. Pensando nisso, Flávia tomou certos cuidados. “Tive muito medo de engordar, por isso busquei orientação nutricional e fiz atividade física adequada para gestante”, comenta a professora, mãe da pequena modelo Maria Clara. ServiçoS: Antonio Júnior: (61) 9676-8823 Mariana Wandalsen: (21) 8106-7301

CALCEPERFEITO

Fotos: Evandro Fortuna

100

Bem-estar para os seus pĂŠs

Mude o conceito sobre conforto para os seus pés mantendo estilo e design te quem sofre com os pés sabe o devido valor que esses sapatos apresentam. Estamos prontos para atender os desejos e necessidades dos seus pés”, convidam as proprietárias Vanessa Ribeiro, Telma Hohne e Rochelle Vieira.

Serviço: Calceperfeito Asa Sul SHCS CL 302/303 Bloco A Loja 34 (61) 3323-3100 Asa Norte SHCN CL 105 Bloco D Loja 07 (61) 3274-6139

Presenteie

seu pai

CALCEPERFEITO

“Dance bem, dance mais, dance sem parar...” Conforto para dançar nas baladas é o que você deseja? Que tal depois de um dia excessivo de trabalho você ainda sentir como se os seus pés estivessem nas nuvens? Saiba que hoje existe tecnologia para tal. Para quem deseja enfrentar os seus dias de trabalho e suas festas sem reclamar de dores nos pés – o que antes não acontecia, pois se usavam calçados que não proporcionavam comodidade e prejudicavam a saúde dos pés – agora há opções que aliam estilo e conforto em modelos para se usar tanto no dia a dia como também para sair à noite, independentemente da idade. Em Brasília, para garantir o bem-estar dos seus pés, encontre os calçados Usaflex, Opananken, entre outros da linha conforto nas lojas Calceperfeito. “Os calçados da Opananken têm ajudado a aumentar o conforto daqueles que têm diabetes, joanetes, fascite plantar, dentre muitas outras patologias dos pés. Somen-

101

Deliciosa comida italiana às margens do Lago Paranoá

Com vista para a Ponte JK, o restaurante curitibano Avenida Paulista Pasta Pizza i Vino iniciou em abril deste ano suas atividades na Capital Federal. Conheça e comemore a chegada da casa mais charmosa especializada em pastas e pizzas

RESTAURANTE

S

102

e você ainda não conhece, não sabe o que está perdendo! A experiência gastronômica no Avenida Paulista Pasta Pizza i Vino é única. O cardápio resgata o artesanal da cozinha Toscana. As massas são fabricadas pela própria casa, os aromas e sabores dos campos italianos estão presentes nos pratos e nas pizzas, todos orquestrados pelo chef Valdemir Rodrigues, que respirou por meio ano os ares da matriz. Os sócios Roberto Magnani, arquiteto especializado em projetos e implantação de empreendimentos gastronômicos, e Silvio Perissinotti, administrador de empresas, escolheram Brasília para sediar a primeira filial fora de Curitiba por identificarem no brasiliense a percepção e a predileção por qualidade, quesitos também muito presentes na capital paulista. “Essa também foi a mola propulsora para a escolha de Curitiba como sede da nossa primeira casa”, explica Silvio. Além da ótima comida italiana, o local faz sucesso pelo projeto arquitetônico inspirado na matriz curitibana. A arquitetura foi conduzida por Denise Zuba com a orientação temática de Magnani.

O pé direito elevado e os enormes fornos centrais dão personalidade ao projeto numa atmosfera rústica mas refinada, bastante aconchegante e sob luzes de centenas de velas. Uma novidade para os brasilienses é o espaço Pátio Cidade Jardim, que acontece ao ar livre no último andar. A área tem 60 lugares privilegiados com a bela vista da Ponte JK. Ímpar na cidade, excelente para fins de tarde com inesquecíveis comidinhas e para apreciar o pôr do sol. Dentre as delícias, prove as Paulistinhas: enroladinhos de massa finíssima recheada com sabores das pizzas. No almoço, aprecie os pratos da mesa de saladas e antepastos e prove as massas lisas e recheadas da estação de pastas. À noite, a proposta se repete e as pizzas gourmet no melhor tempero paulista são servidas à la carte. O restaurante funciona das 12h às 15h e das 18h30 até 0h. Na sexta e no sábado, até 1h. Happy hour de terça a sexta a partir das 17h. Serviço: Avenida Paulista Pasta Pizza i Vino SCES Trecho 2, lote 41 - Setor de Clubes Sul (colado à ponte JK) Setor Beira Lago (61) 3255-6000 www.avenidapaulistapizzabar.com.br

ETIQUETA

Por Consuêlo Badra e Silvia Seabra

pessoas, seja por um período de férias ou de estudo, é sempre necessário discrição e gentileza. Observe os hábitos da casa e pergunte diretamente à sua anfitriã como deve proceder. De qualquer forma, nunca deixe roupas, sapatos e objetos espalhados e em desordem. Ofereça e tome a iniciativa de realizar algumas tarefas da casa. Uma pequena lembrança pode ser oferecida ao chegar, e, depois de partir, não esqueça de escrever ou telefonar agradecendo a acolhida.

1

Qual o jeito certo de chamar o garçom?

Num bom restaurante ou lanchonete, cabe ao garçom ficar atento aos seus movimentos e estar pronto para atendê-la. Quando necessário, chame “garçom” ou diga “por favor”. Bater no copo ou estalar os dedos está fora de cogitação.

2

Pode ser um churrasco para comemorar um batizado?

etiqueta

Roupas brancas são sempre adequadas à cerimônia de batismo. Evite, porém, o Summer, mais próprio para adultos, preferindo a comodidade das roupas infantis. O churrasco é uma ideia simpática para reunir os amigos. Não é necessário enviar convites escritos. Faça-o por telefone, pessoalmente, avisando também sobre o almoço. Sendo pela manhã, são dispensáveis maiores explicações sobre as roupas dos convidados. Em vez de lembrancinhas, seria gentil enviar depois uma foto de cada convidado no almoço, agradecendo sua presença.

104

3

Quero ser uma boa hóspede. Como me comportar?

Ao compartilhar a casa e a vida das

4

Tenho uma amiga que amamenta o filho em público, sem nenhum pudor. O que vocês acham disso?

Queridíssima, dar de mamar é a coisa mais saudável do mundo. E a fome do pequeno pode aparecer a qualquer momento, certo? Bom, creio que o melhor é escolher um lugar tranquilo, expor o seio com discrição e, se a mulher preferir, colocar uma fraldinha de tecido no rosto do bebê para ficar mais à vontade. Dessa forma, ela evita constrangimentos sem deixar de fazer um bem danado ao seu rebento. Vale lembrar que, quando a mãe se sente inibida pelo ambiente, pode até deixar de produzir leite. Cruz-credo!

nervosismo, como balançar as pernas, falar sem parar, mexer toda hora no cabelo, nos objetos da mesa alheia...

6

Qual a maneira correta de usar o pratinho de pão do couvert? É certo colocá-lo em cima do prato de refeições?

O prato do pão deve ficar sempre do lado esquerdo do principal. É nele que você coloca não apenas o pãozinho e a manteiga, mas também antipastos. Nunca o coloque em cima do prato de refeições e não se preocupe com as migalhas, porque elas serão retiradas junto com o pratinho pelo garçom.

7

5

Estou muito ansiosa para fazer uma entrevista de emprego. Que erros as pessoas costumam cometer nessas casiões e como evitá-los?

Os exageros são os seus maiores inimigos nesse momento delicado. Trocando em miúdos, use roupas, maquiagem e perfume discretos, para causar uma boa impressão. Fragrâncias marcantes, por exemplo, podem provocar alergia na pessoa que estiver conduzindo a entrevista. Outras dicas úteis: seja pontual e contenha os gestos que denunciam o seu

Compartilhar a nossa felicidade com pessoas queridas é maravilhoso! Mas, sinceramente, eu acho estranho um ultrassom como recordação... Não gostamos da ideia do ultrassom para não transformar a gravidez em show. Os presentes podem ser abertos na festinha, sim. Divirta-se!

– portanto, não há motivo para abusar da quantidade de comida. O ideal é se servir de um tipo de carne de cada vez. Quem põe peixe e picanha no prato não degusta nem um nem outro. Não se fura a fila para pegar mais comida. Se as sobremesas combinarem, você pode se servir de dois ou três tipos no mesmo prato.

10

Frutas na sobremesa: como devo servir maçã, pera, kiwi, laranja, banana, melancia e melão? Em um almoço ou jantar sentados, é possível servir todas essas frutas que você citou. Coloque-as, já descascadas, em uma bandeja de vidro, cerâmica ou cristal. Não há necessidade de talheres especiais: os de sobremesa são perfeitamente adequados. Se a refeição for de pé, prefira cerejas, morangos e uvas, que podem ser comidas com a mão.

Como parabenizar o chefe?

É aniversário do seu chefe? Cumprimente-o na primeira vez em que se encontrarem. “Parabéns! Tudo de bom!” é sempre gentil. Estender a mão, dar um abraço ou um beijo dependerá do tipo de relação. Pode-se mandar flores para homens e para mulheres, mas o melhor é fazê-lo em grupo. Se cair no fim de semana, cumprimente na sexta. Ligar para a casa do chefe no domingo só se forem muito próximos.

9

Na fila do bufê, como me comportar?

Pega-se o prato sempre com as duas mãos, segurando-o na altura da cintura ou um pouco acima. Jamais debaixo do braço ou ao longo do corpo. Ao servir-se de salada, não se fica “pescando” o tomate seco, o palmito e outros petiscos. Não se usa a colher da salada de camarão para o quiche de queijo. Se faltar talher, chama-se o garçom para repor a peça. Outros convidados podem se incomodar com a mistura de sabores. Nada impede que se volte ao bufê quantas vezes desejar

Quando encontro amigos no restaurante, é obrigatório chegar até a mesa e cumprimentá-los?

Hoje em dia, fazer a etiqueta no computador é um recurso absolutamente válido e correto, principalmente se você for enviar os convites pelo correio. Caso decida entregá-los em mãos, é mais simpático fazer o envelope manuscrito. Para o vestido, uma boa solução é a primeira locação. O vestido é desenhado e feito para você, mas deve ser devolvido após o casamento. O preço cai em cerca de 40%.

14

Tenho uma amiga de correspondência e, este ano, esqueci de mandar um telegrama no dia do seu aniversário, como ela fez no meu. Agora, estou meio sem jeito... Não é necessário pedir desculpas ou omitir o fato. Apenas escreva, dizendo, com naturalidade, algo como: “Não foi possível cumprimentá-la no dia de seu aniversário. No entanto, seguem os bons votos, que valem para o ano inteiro”. Assim a situação fica resolvida e você pode se livrar de seu constrangimento.

Interromper uma refeição geralmente é desagradável – um aceno de mão e um sorriso são suficientes. Mas, tratando-se de amigos íntimos, não há como escapar de uma aproximação. Espere o intervalo entre os pratos e a sobremesa. Dessa forma, você evita paradas enquanto eles comem e que os alimentos esfriem.

12

Minha amiga me convidou para sua festa de formatura, só que há um problema: tenho uma desavença com um ex-namorado que, com certeza, irá também. Como proceder? Um encontro social com muitas pessoas é uma boa ocasião para superar impasses desagradáveis. Se isso não for possível, envie flores e um simpático cartão, além de se desculpar pessoalmente mais tarde.

13

Vou me casar em dezembro e quero saber se não fica mal etiquetar os convites pelo computador. Também não me decidi ainda sobre se devo comprar, mandar fazer

15

Que bebidas devo ter em casa, já que eu e meu marido não tomamos bebidas alcoólicas?

Embora não seja obrigatório, é simpático oferecer uma bebida aos convidados. Tenha uísque e vodca para os aperitivos, vinhos branco e tinto para as refeições e um porto ou conhaque para depois do jantar. Você ainda pode ter algumas latinhas de cerveja na geladeira.

etiqueta

8

11

ou alugar o vestido. Dentre essas opções, qual é a mais econômica?

105

16

Gostaria de saber que aniversários de casamento correspondem às várias bodas.

As bodas são as seguintes: 1 Ano: Papel 5 Anos: Madeira 10 Anos: Estanho 15 Anos: Cristal 20 Anos: Porcelana 25 Anos: Prata 30 Anos: Pérola 35 Anos: Coral 40 Anos: Esmeralda 45 Anos: Rubi 50 Anos: Ouro 55 Anos: Diamante

mo que seja um jantar em sua casa. Você pode dizer: “Gostaria muito de tê-los para jantar. Penso em reunir um grupo de oito pessoas na quarta-feira. Porém, sendo um dia da semana, jantaremos às 9 horas para que por volta das onze e meia estejam todos liberados”. Quanto aos amigos que tradicionalmente gostam de esticar, convide-os em fins de semana, quando seu horário puder ser flexível.

19

Meu casamento não terá recepção, pois viajarei logo após a cerimônia. Temo ser indelicada com os convidados, despedindo-me na porta da igreja.

Caso seja possível, reúna seus padrinhos para um almoço ou jantar alguns dias antes do casamento. Assim, a despedida na porta da igreja será mais natural. De uma forma ou de outra, seus amigos terão prazer em abraçá-la nessa data tão especial, mesmo que não haja recepção.

60 Anos: Ferro 75 Anos: Brilhante

17

Qual a melhor forma de dar más notícias, como acidente ou morte de uma pessoa querida? A quem cabe a dura tarefa? O ideal é que familiares ou amigos mais próximos se encarreguem dessa triste responsabilidade. Se você não se encaixa nessas categorias, procure preparar a pessoa cautelosamente para a gravidade do acontecimento e acompanhe-a ao encontro da família. Se você é íntima da pessoa que vai receber a notícia, seja franca e solidária, dizendo-lhe inicialmente que ela vai precisar ser muito forte e cuidando, sobretudo, de permanecer junto dela depois de dar a notícia.

etiqueta

18

106

Como posso deixar claro, no meio da conversa, que estou cansada e que é hora de as visitas irem embora? Ao convidar visitas é perfeitamente adequado – e até simpático – combinar o horário de término desse encontro, mes-

20

Dinheiro no lugar do presente.

Muitos noivos preferem receber dinheiro como presente, mas esse é um assunto delicado: festa de casamento não pode virar negócio. Com parentes e amigos próximos, tem-se intimidade para explicar a situação: com convidados distantes não há muito o que fazer. Se o casal for viver no exterior, existe uma maneira sutil de tocar no assunto. No convite, abaixo do nome do noivo, escreve-se o futuro endereço citando o país onde os dois vão morar. É a senha para as pessoas perguntarem sobre o presente e para os noivos falarem das dificuldades com

a mudança. Convidados que optarem por essa forma de presentear entregam o cheque, nominal e cruzado, dentro de um envelope com um cartão.

21

Um ano de casada: como comemorar?

Convide os amigos mais íntimos e parentes para sexta-feira ou sábado à noite e sirva queijos e patês variados, acompanhados por cerveja e refrescos. Mais tarde, escolha um entre os convidados, ou até mesmo seu marido, para preparar uma boa massa para todos.

22

O que servir após o jantar?

Reuniões informais após o jantar pedem uma adequação ao tempo. Agora é inverno: vinho do Porto e cerejas ou vinho tinto acompanhado de dois ou três queijos diferentes. Alguns cachos de uva podem ser um bom complemento. No Verão: cerveja supergelada com um petisco ou quem sabe sorvetes e petit-fours fresquinhos. Outra opção para o verão é o vinho branco gelado e frutas da época, que podem ser dispostas em pequenas cestas. Apenas tome o cuidado de escolher frutas que dispensem pratos e talheres: uvas, cerejas, morangos, gomos de laranja etc.

Vestido Branca, R$1.420, e carteira, R$780, ambos à venda na Lia. Luminária Galileu, R$1.573, à venda na La Lampe.

NEW COLORS

ON THE BLOCK

O Verão 2012 aposta em uma explosão de cores, no melhor estilo “Technicolor”, para elevar ainda mais a temperatura da estação mais quente do ano

moda

Edição de moda: Márcia Rocha | Fotografia: Sueli Estrela

108

moda

Regata Pelu, R$178, e bolsa Renata de Biasi (preço sob consulta), ambas à venda na Amélie. Calça André Lima (preço sob consulta) à venda na Ana Paula. Acessórios Zinc. Luminária Troy, R$2.879, à venda na La Lampe.

109

moda

Vestido cetim Reinaldo Lourenço, R$1.088, à venda na Amélie. Carteira Lia, R$680. Colar Zinc. Luminária Lentilha 70cm, R$746, à venda na La Lampe.

110

moda

Top ½ malha Bob Store, R$129, e saia André Lima (preço sob consulta), ambos à venda na Ana Paula. Bolsa Andrea Marques (preço sob consulta) à venda na Amélie. Luminária Xenon Redonda, R$281, à venda na La Lampe.

111

moda 112

Vestido Avanzzo, R$358. Broche, R$195, e carteira, R$1.150, ambos Lia. Cinto Zinc. Luminária Cosmic Leaf Incasso, R$6.174, à venda na La Lampe.

FICHA TÉCNICA Modelo: Elaine Neves @Win Models, fone: 61 3963-1312 | Beleza: Ronaldo Melo @Per Capelli Ronaldo Melo, fone: 61 3323-6260 Elaine veste: Amélie, fone: 61 3364-1424, Ana Paula, fone: 61 3364-1060; Avanzzo, fone: 61 3242-5872, Lia, fone: 61 32486743; Zinc Complements, fone: 61 33411439 | Agradecimentos/Locação: La Lampe, fone: 61 3364-2246

moda

Vestido, R$690, e colar, R$1.144, ambos Lia. Bolsa e acessórios Zinc.

113

Salvar um dente VS. terapia de implante Técnicas modernas e profissionais qualificados trazem facilidades e conforto para quem precisa restaurar dentes

OdOntOlOgia

U

116

m sorriso perfeito é o melhor cartão de visitas que uma pessoa pode apresentar. Além disso, traz segurança e eleva a autoestima para quem andava com a imagem abalada. Mas um dente danificado pode ser salvo, ou um implante é a melhor solução? Imagine ter que passar pelo sofrimento de fazer um canal. Agora imagine ter que passar por tudo novamente após algum tempo, porque o primeiro canal não obteve o resultado desejado. Manter este dente é mesmo o melhor caminho? É inevitável pensar que sim, no entanto, manter um dente danificado ou um fragmento pode ser incômodo e trazer alguns malefícios para a saúde do paciente, além de não ser esteticamente harmonioso. “Muita gente acha que conservar o fragmento do dente é vantajoso, mas a médio e longo prazo isso pode agravar a situação do paciente”, explica o dentista e mestre em Implantodontia prof. Dr. Max Barbosa. É claro que um dente natural sempre é melhor, mas com os avanços tecnológicos da odontologia, os implantes se tornaram quase imperceptíveis e mostram resultados imediatos. “Estudos mostram que o implante tem cerca de 98% de previsibilidade de sucesso para os pacientes”, diz o Dr. Max. Um implante pode ser necessário em várias ocasiões, desde um dente pouco saudável que precisa de reparos imediatos, até aquele dente que sofreu algum dano irreversível. Antigamente esse tipo de procedimento era pouco recomendado pelos dentistas, mas hoje se tornou um dos métodos mais realizados por esses profissionais. “Antes o custo era muito alto, mas hoje isso já mudou. Hoje é muito mais rápido e em conta fazer um implante”, conta o dentista. Além de ser um método totalmente seguro, o implante traz qualidade de vida para o paciente. O custo-benefício de um procedimento como esse também deve ser levado em conta, já que pode ser feito de imediato. Praticidade, rapidez e conforto são mais algumas das vantagens. No entanto, somente a avaliação de um profissional qualificado dirá se é possível ou não reverter os danos sofridos por um dente. Por isso o melhor caminho é sempre procurar uma clínica especializada em implantes, onde dentistas competentes indicarão a melhor solução. Para maiores informações: Clínica Hartmann Odontologia www.hartmannodontologia.com.br Tel.: (61) 3346-0404 SCLS 116- Bloco A Loja 3 Asa Sul Brasília – DF

O Prof. Dr. Max Barbosa é mestre em Implantodontia e um dos sócios da Clínica Hartmann Odontologia

atividade 118

Malhando desde pequeno! Estudos têm comprovado a importância das atividades lúdicas e desportivas no desenvolvimento das potencialidades humanas das crianças, por proporcionarem condições adequadas ao seu desenvolvimento físico, motor, emocional, cognitivo e social

C

om o objetivo de contribuir para o desenvolvimento humano, a Runway criou o Runway Kids, um programa de atividades integradas da academia, para crianças de três a 12 anos, que ajuda no crescimento infantil por meio de atividades que estimulem sua coordenação motora, criatividade e lógica. São atividades que associam a

atividade

Por Flávia Landim – Fotos: Divulgação

ação, o pensamento e o sentimento das crianças, permitindo se expressar, assimilar conhecimentos e construir a sua realidade. Por meio de exercícios guiados por profissionais especializados, as crianças são estimuladas a socializar-se com outros, com noções de espaço e respeito. O programa também traz benefícios como o combate à obesidade e ao sedentarismo através de hábitos saudáveis e atividades físicas. E no plano intelectual, estimula a utilização de computadores e tecnologias mais atuais no aprendizado, aprimorando habilidades motoras por meio de jogos. As opções de horário são flexíveis: as atividades funcionam das 8h às 12 e das 14h às 18h, o que permite que a criança realize suas atividades extracurriculares adaptadas ao horário da escola. No programa Runway Kids, as crianças podem praticar natação, jogos de recreação, computação, balé, capoeira, judô, ginástica de solo, ter acompanhamento pedagógico e até aprender xadrez, sempre de segunda a sexta-feira, na academia Runway. Uma forma saudável para auxiliar na educação dos filhos.

119

atividade

O Circuito Kids atende cerca de mil crianças

120

A academia A!Body Tech também oferece para os pequenos o Circuito Kids, com planos para crianças de 4 a 12 anos. São coordenadas inúmeras atividades como lutas (judô e capoeira), dança (balé e jazz), esportes coletivos como futebol, vôlei, além de futsal, natação e escalada. Atualmente, o Circuito Kids atende a cerca de mil crianças. Outra atividade de grande sucesso da academia é a ginástica artística, cuja supervisão geral fica por conta de Georgette Vidor, atual coordenadora da seleção brasileira de ginástica artística. Na arena equipada com equipamentos da marca Spieth, a mesma utilizada na Copa do Mundo de Ginástica Artística, as crianças se desenvolvem no esporte que ganha cada vez mais notoriedade no Brasil. A natação, esporte que é considerado um dos mais completos, além de muito indicado, principalmente, na fase de desenvolvimento, também é outro sucesso na A!Body Tech, inclusive entre os que ainda nem deram os primeiros passos. O ideal é que a atividade física se inicie desde a gestação. Isso é tão positivo para a mãe quanto para o bebê, e entre os exercícios mais procurados durante esse período está a hidroginástica. Em pesquisa realizada pela Universidade de Campinas (Unicamp) comprovou-se que, além de manter a boa forma, o exercício ainda pode minimizar as dores na hora do parto, o que reforça os seus benefícios. O estudo avaliou 71 grávidas e, destas, 34 fizeram hidroginástica três vezes por semana, por 50 minutos. De acordo com os resultados, apenas 27% delas so-

O programa Runway Kids estimula a coordenação motora, a criatividade e a lógica

licitaram algum analgésico no momento das contrações, contra 65% do grupo que não praticou hidroginástica. Os exercícios dentro da água incluem a aeróbica e o alongamento, o que garante um maior condicionamento físico para o praticante, trabalhando todo o corpo e fortalecendo músculos específicos, como os abdominais. E durante as sessões são feitas séries para dar um melhor equilíbrio à gestante, já que o seu peso está localizado na parte frontal. Segundo o educador físico da Runway Márcio Padilha, além do aspecto físico, a hidroginástica afeta o psicológico da mu-

lher, promovendo sensação de bem estar. Os exercícios estimulam a respiração, melhoram a parte circulatória e deixam a gestante mais relaxada. Entre as vantagens da hidro ainda estão o alívio do cansaço, redução do inchaço e diminuição das dores lombares. E fora isso, possibilita a troca de experiência com outras grávidas para melhorar a autoestima e a sensação de autocontrole, ao entender que outras estão na mesma condição. “A gestante que pratica a hidroginástica tem um sono mais profundo durante a noite, e, com tudo isso, o bebê é favorecido e apresentará um desenvolvimento

atividade

sadio dentro do útero”, afirma Márcio. Na Acqua Runway, na Asa Norte, o programa de hidroginástica para gestantes conta com profissionais habilitados e horários adaptados para as futuras mamães. Em geral, as gestantes estão liberadas para a hidroginástica após o terceiro mês de gestação, mas é importante ressaltar que para iniciar essa modalidade é preciso uma autorização do obstetra. Cuide da sua gravidez, o seu filho é o maior beneficiado! A educadora física Daniela Rico, especializada em Atividade Física na Gestação e no Pós-parto e em Saúde Perinatal, diz que a atividade física na gestação e no pós-parto diminui as complicações obstétricas, contribui no controle do ganho de peso da mãe e na atuação no estado psicológico e social, diminuindo a depressão e o estresse. Esses são apenas alguns dos benefícios da prática de exercícios físicos durante a gestação. Foi observado em pesquisas científicas que a gestante que praticar exercícios de forma moderada reduz de 40 a 50% as chances de adquirir patologias que oferecem riscos para a mãe e filho, como diabetes gestacional e pré-eclâmpsia. “A gestante deve iniciar a prática da atividade física mediante a autorização do obstetra; ela deve procurar um programa específico de grá-

122

Programa Dani Rico Pós-parto é um sucesso entre as mamães

vidas; e a prescrição das atividades deve se adequar à condição física de antes da gravidez. Os exercícios devem ser leves e moderados, como alongamento, yoga, hidroginástica, caminhada, natação, musculação, pilates para gestante, localizada para gestante”, explica a profissional. Devido a todas as mudanças fisiológicas e estruturais durante noves meses, a grávida precisa de um programa especial, que ofereça atividades apropriadas e profissionais especializados. O Programa Gestante e Pós-parto Dani Rico oferece atividades em grupo e individuais de acordo com a necessidade e objetivo da gestante, monitorada por especialistas em gravidez. As atividades em grupo são:

A natação é indicada para bebês a partir dos seis meses de idade

alongamento, ginástica localizada e preparação para o parto; as individuais são: natação e musculação. Além das atividades em grupo e individuais, há palestras com temas ligados à maternidade: aleitamento materno, nutrição na gestação, primeiro banho, cuidados no pós-parto, dermatologia na gestação e pós-parto, anestesias de parto, cuidados no prénatal, curso para casais e shantala. O Programa reúne obstetras, psicólogos, pediatras, nutricionistas, dermatologistas, dentistas, anestesistas, fisioterapeutas e enfermeiras, e inclui aulas. Entre elas, destaca-se: aula com a participação do marido, que tem o objetivo de aproximar o papai da gestação; aulas do pós-parto, em conjunto com o bebê; aula localizada para a mamãe e aula específica para o bebê. “Todas as atividades são adequadas à condição física e ao trimestre gestacional da mulher”. Há também o Programa Mamãe Bebê, que inicia a partir de três a seis meses de vida do bebê: são oferecidas as modalidades de música, psicomotricidade e natação. ServiçoS: runway Asa Norte (61) 3349-3236 / 3342-5000 3964-3030; A!Body Tech (61) 3224-4149; Companhia Athletica (Pier 21) (61) 3322-4000; Unique (61) 3343-2002

QUALIDADE DE MORTE Ainda um tabu para médicos e pacientes

oncotek

N

126

os dias 15 e 16 de julho, foi realizado o II Simpósio Brasiliense de Assistência Domiciliar, com a finalidade de agregar prestadores dessa modalidade de assistência e planos de saúde com o intuito de melhorar a internação domiciliar no DF. O Dr. Eduardo Johnson Buarque, diretor médico da Oncotek, proferiu a palestra Homecare e Oncologia – Qualidade de vida e qualidade de morte. “A maior parte dos pacientes portadores de doença metastática irão necessitar, em algum período da doença, de cuidados paliativos e de assistência na fase avançada com suporte de internação domiciliar. De modo a dar dignidade e conforto ao paciente e seus familiares, é fundamental que o período dentro de um hospital seja o menor possível. O médico que realiza o tratamento oncológico, aplicando quimioterapia muitas vezes por longo período, deve estar apto a cuidar de seu paciente até o final, garantindo dignidade, controle total da dor e dos sintomas, além de sempre que a família e o paciente desejarem, proporcionar que o falecimento ocorra na residência,” ponderou o Dr. Eduardo Johnson. Outro tópico abordado pelo Dr. Johnson foi referente à qualidade de morte. “Apesar de ser a única certeza da nossa vida, dificilmente o médico discute com seu paciente as questões relacionadas às medidas a serem adotadas em caso de avanço da doença e necessidade de adotar ou não certos procedimentos, como internação hospitalar, UTI, uso de recursos de ventilação mecânica e outras medidas. Geralmente são os familiares que deliberam sobre esses tópicos, muitas vezes de maneira equivocada, abordados por plantonistas de hospital que pouco conhecem do paciente. Dar uma boa qualidade de morte é tão importante quanto todos os outros processos do tratamento. Deve-se desligar o instinto de sobrevivência e conectar o bom senso. Dessa forma saberemos exatamente como o paciente e seus familiares desejam que se proceda nos casos terminais. Na verdade, o período terminal corresponde dos últimos dias até duas semanas de vida; é comum se confundir o tratamento paliativo com essa fase. Quando se decide ou por opção médica ou do paciente não se fazer uso da medicação específica para a doença, como a quimioterapia, se adota os procedimentos paliativos para controle da dor e outros sintomas, que podem durar vários meses, chegando a certos casos a mais de um ano”. Deve-se respeitar os direitos do paciente terminal: direito de não morrer sozinho; de não sentir dor ou qualquer desconforto; direito de aceitar o destino e receber apoio dos familiares e que estes sejam por sua vez ajudados pela equipe de saúde; direito de serem cuidados por médicos sensíveis, enfermeiros dedicados e pessoas competentes, que procurem compreender e confortar neste momento tão especial; direito a ter privacida-

Dr. Eduardo Johnson

de, dignidade, para que se possa partir em paz sem nenhum sofrimento. No final da palestra, o Dr. Eduardo Johnson fez um apelo aos participantes do evento para que se comprometam a trabalhar em conjunto em prol de um serviço de homecare de qualidade, pois uma certeza é a de que, algum dia, um de nós ou de nossa família será também um paciente. ONCOTEK Clínica de Tratamento e Pesquisa Oncológica SEP/Sul 905, Ed. Centro Empresarial Asa Sul, Térreo. Brasília – DF (61) 3035-8200 www.oncotek.com.br

Abóboras & abobrinhas Como ingrediente principal ou coadjuvante, elas são muito versáteis: o sabor suave contribui para equilibrar os mais diferentes pratos. E ainda são ricas em vitaminas e minerais e têm poucas calorias! Por Consuêlo Badra – Fotos: João Telles Sá

N

ativas das Américas, as abóboras e abobrinhas já alimentavam as mais antigas civilizações do continente – olmeca, asteca, maia, inca. No Brasil, os índios também as utilizavam antes da colonização. Cultivadas em quase todo o país, tanto a abóbora quanto a abobrinha podem ser encontradas praticamente o ano inteiro.

paladar

VEGETAIS RESISTENTES

128

Em geral, tanto as abóboras quanto as abobrinhas são colhidas verdes. No caso da abóbora inteira, pode durar até mais de um mês em local seco, fresco e arejado – um truque para saber se está madura é bater na casca e obter um som oco. Cortada em cubos, sem casca e sementes, mantém-se por dois ou três dias na gaveta da geladeira. Já as abobrinhas, mais perecíveis, ficam bem por até uma semana nas mesmas condições. É bom escolher os frutos mais firmes, sem machucados ou marcas na casca.

ABÓBORA JAPONESA ASSADA COM COENTRO

Modo de preparo Em uma assadeira, arrume as fatias de abóbora e tempere com sal, pimenta-do-reino e o coentro moído. Regue com a água e o azeite. Cubra a assadeira com papel-alumínio e leve ao forno moderado (180°C), preaquecido, por 20 minutos. Retire o papel e leve de volta ao forno por mais 20 minutos ou até a polpa ficar macia, mas al dente. Regue com mais azeite, acrescente folhas de coentro e pimenta dedo-demoça e sirva. Essa receita combina com carnes assadas ou arroz com feijão.

paladar

Ingredientes 1,3kg de abóbora japonesa (ou cabotiá) cortada em fatias; Sal e pimenta-do-reino a gosto; 1 colher (sopa) de coentro em grãos moído; 1 xícara de água; 4 colheres (sopa) de azeite; ¼ de xícara de folha de coentro; Pimenta dedo-de-moça cortada em rodelas para decorar.

129

INGREDIENTES POPULARES As abóboras e as abobrinhas pertencem à família das Cucurbitaceae, a mesma do pepino e do melão. Há uma grande variedade, as mais comuns são estas: MORANGA: É boa para doces ou como recipiente de pratos salgados, como o camarão na moranga. Melhor época para compra: de fevereiro a maio. Moranga

Minimoranga

Abóbora japonesa ou cabotiá

MINIMORANGA: Ela integra um conjunto de espécies híbridas pequenas, com vários formatos e cores, usadas para ornamentar arranjos e enfeites. Também serve de recipiente para porções individuais de receitas diversas. Melhor época: de fevereiro a maio. ABÓBORA JAPONESA OU CABOTIÁ: Também conhecida como cabotiã e cabotian, é híbrida da abóbora seca e da moranga e originária do Japão. Ideal para purês, cremes, recheios e nhoque. Melhor época: de janeiro a novembro. ABÓBORA SECA: Chamada também de abóbora-de-pescoço, é indicada para doces, bolos e massa de pão. Melhor época: de janeiro a outubro.

Abóbora seca

Abóbora paulista

Abobrinha-menina brasileira

paladar

Abobrinha italiana

130

Abobrinha libanesa

ABÓBORA PAULISTA: Esta, na verdade, é uma abóbora seca colhida precocemente. Muito utilizada em refogados. Melhor época: de julho a setembro. ABOBRINHA-MENINA BRASILEIRA: Esta variedade fica ótima em refogados. Melhor época: de outubro a julho.

SALADA DE ABOBRINHA NO PÃO ITALIANO Ingredientes 4 abobrinhas italianas médias, cortadas em fatias diagonais e depois ao meio pelo comprimento; 1 ½ xícara de azeite; 2 dentes de alho cortados em lascas; 2 colheres (sopa) de mostarda em grãos; 4 colheres (sopa) de vinagre de vinho branco; Sal a gosto e pimenta-do-reino moída na hora a gosto; 1 colher (sopa) de folha de hortelã; 1 pão italiano redondo médio.

ABOBRINHA ITALIANA: Pode ser recheada, refogada, grelhada ou consumida em sopas, crua ou cozida no vapor. Melhor época: de junho a janeiro.

Modo de preparo Em uma tigela, tempere a abobrinha com o azeite, o alho, a mostarda, o vinagre, sal e pimenta-do-reino. Deixe repousar por 30 minutos e acrescente a hortelã. Recorte uma tampa do pão italiano e retire o miolo. Recheie com a salada e sirva.

ABOBRINHA LIBANESA: Espécie híbrida que fica saborosa quando recheada, refogada ou cozida no vapor. Melhor época: de junho a janeiro.

Segundo Bettina Orrico, chef de Claudia Comida & Bebida, a abóbora vai bem com todas as carnes e aves. “Já as abobrinhas não combinam com peixes”, diz Bettina. “Ambas têm poucas calorias - 24 calorias e 40 calorias por 100 gramas, respectivamente - e podem ser consumidas à vontade”, acrescenta Maria Cecília Corsi, nutricionista da clínica Essencial Light.

Quem conhece indica

PANQUECA DE ABÓBORA E GENGIBRE Ingredientes 600g de abóbora do tipo moranga; 1 ¼ xícara de farinha de trigo; 3 colheres (sopa) de açúcar; 2 colheres (chá) de fermento em pó; 1 pitada de sal; 1 xícara de leite; 1 colher (chá) de gengibre ralado; 4 ovos (gema e clara separadas); ¼ de xícara de manteiga derretida; Óleo para untar; Creme de leite azedo e geleia de damasco para acompanhar; Folhas de capim-santo para decorar. Modo de preparo Embrulhe a moranga em papel-alumínio e, em uma assadeira, leve ao forno bem quente (250°C) por uma hora, até cozinhar bem. Retire a polpa com uma colher, obtendo 11/2 xícara de purê. Em uma tigela grande, misture bem a farinha com o açúcar, o fermento e o sal. Reserve. Em outra vasilha, junte o leite, o gengibre, a abóbora, as gemas e a manteiga e misture aos ingredientes secos reservados, com uma espátula, até formar uma massa espessa. Bata as claras em neve até obter picos moles. Junte delicadamente à massa de abóbora. Em uma frigideira antiaderente untada com óleo e aquecida, despeje 1/3 de xícara de massa e deixe cozinhar por um minuto e meio de cada lado ou até aparecerem bolhas na superfície e dourar. Repita a operação até terminar a massa. Sirva com colheradas de creme azedo e geleia de damasco, decoradas com capim-santo.

ABÓBORA CURTIDA NA CAL COM CALDA Ingredientes 1kg de abóbora seca, sem casca, cotada em fitas finas; 5 colheres (sopa) de cal virgem. Para a calda 8 xícaras de açúcar cristal, de preferência; 8 xícaras de água; 8 cravos-da-índia ou a gosto.

Prepare a calda Em uma panela grande, leve ao fogo médio o açúcar e a água, mexendo sempre até dissolvê-lo completamente. Junte os cravos e deixe ferver de 15 a 20 minutos ou até a calda engrossar ligeiramente. Acrescente as fitas de abóbora e cozinhe em fogo médio de 20 a 30 minutos ou até que fiquem al dente. Espere esfriar e sirva com a calda.

paladar

Modo de preparo Em uma tigela, polvilhe a abóbora com a cal virgem. Cubra com água e deixe repousar até o dia seguinte ou por, no mínimo, duas horas. Escorra e lave em água corrente para retirar a cal.

131

Em 2012, Brasília terá mais um piloto em uma grande competição nacional

Rafael Rato, destaque brasiliense no kartismo

AUTOMOBILISMO

O

132

mais recente representante do Distrito Federal em grandes competições nacionais e internacionais de automobilismo foi Nelsinho Piquet, que no auge da carreira pilotou um Renault na Fórmula 1. Após uma breve lacuna, despontam no Campeonato Inglês de Fórmula 3 os pilotos Luiz Felipe Nars, líder do campeonato em 2011, e Lucas Foresti, terceiro colocado até o momento. Mas uma nova geração de talentosos pilotos vem por aí. No kartismo, nomes como João Victor Coqueiro, Nathan William, Pedro Cardoso e Gustavo Lima destacam-se em diversas categorias de base da modalidade e acumulam títulos importantes. Esse grupo conta também com Rafael Ferreira, conhecido no meio automobilístico como “Rato”. Aos 8 anos de idade, disputando corridas de kart pela categoria Cadete, sofreu um acidente e abandonou as pistas. Incentivado por um amigo, Rato voltou a pilotar no final de 2008 e, mostrando que não perdeu “a mão” para o esporte, em 2009 foi Campeão da Copa CentroOeste, Campeão Brasiliense, Campeão Goiano, Vice-Campeão do GP RBC e quinto colocado na Copa Brasil de Kart. Em 2010, Rato foi novamente Campeão Brasiliense, pela categoria Graduado, a principal (e última) etapa do kartismo, e agora prepara-se para ingressar nas corridas de carros. A categoria escolhida para a estreia, em 2012, é a Mini Challenge, que faz parte do evento da Stock Car Brasil e onde correm pilotos de destaque como Andersom Toso, Patrick Gonçalves,

A categoria Mini Challenge faz parte do evento da Stock Car Brasil

Raphael Abbate, entre outros. “Escolhemos a Mini Challenge por ser uma categoria bem competitiva, com custos acessíveis e que dará a possibilidade de evoluir bastante como piloto em meu ano de estreia”, conta Rato. Cursando Engenharia e estagiando em uma grande empresa, Rato sabe que não pode descuidar de sua “outra” vida profissional: “Eu não corro por hobby, levo o automobilismo muito a sério. Mas infelizmente no Brasil é difícil um piloto viver desse esporte, então, me dedico muito à vida acadêmica e profissional”, diz.

PRESENTE DA PASSEIO

NATUREZA 134

Seja bem vindo ao Jardim Botânico de Brasília, boa opção de passeio para quem procura sombra e água fresca

Por Consuêlo Badra – Fotos: Ricardo Padue

I  

nspire e respire... Agora sinta o ar puro! Nada como estar perto da natureza para ter essa sensação. E não há lugar melhor do que uma área cercada por muito verde para aproveitar aquela brisa gostosa e contemplar as formas que fazem parte da paisagem. Gostou da ideia? Então se prepare para conhecer um local perfeito para ver (e sentir) tudo isso bem de perto. É o Jardim Botânico de Brasília, um oásis em meio às construções históricas da capital. O passeio é perfeito para as crianças, que estão sempre de olhos atentos e não deixam escapar nenhum detalhe. Os curiosos de plantão também irão adorar as espécies raras nativas do cerrado (da fauna e da flora), além de exemplares exóticos. Uma verdadeira aula de educação ambiental. No dia da visita é importante chegar cedinho para conferir todas as atrações (veja horários de funcionamento no box). O acesso é fácil e em poucos segundos nos deparamos com um cenário especial – fica difícil resistir aos encantos da natureza. Por toda a área, que possui mais de 500 hectares abertos à visitação, há lagos, espaços para descanso, mirante, trilhas, construções rústicas e, claro, verde por todos os lados. Uma das primeiras surpresas é a trilha do mirante, com aproximadamente 4.500 metros. Durante o percurso, monitorado por educadores, biólogos ou geógrafos, é possível observar espécies típicas e suas principais características. Aquelas que produzem frutos saborosos, como pequi (Caryocar brasiliense) e araticum (Annona crassiflora), entre outras, estão entre as preferidas dos gulosos.

PASSEIO

EMBARQUE NESSA!

135

PASSEIO 136

As com propriedades medicinais também despertam o interesse e nos acompanham por quase toda a extensão. Como não poderia deixar de ser, os animais marcam presença e enchem o local de alegria. Destaque para o mico-estrela (Callithríx jacchus) e diversas aves que podem ser vistas desde o amanhecer até o dia cair. Ao final da caminhada, uma agradável recompensa: o mirante possibilita uma vista privilegiada do Jardim. Outras trilhas também estão à espera, como a das águas e a ecológica. Em todas as opções é possível sentir a natureza de perto – o barulhinho da água, os sons e os sabores do cerrado logo se encarregam de aproximá-la dos visitantes.

Parte da área que abriga o Jardim Botânico foi destinada a pesquisas realizadas na Estação Ecológica. Por aqui, profissionais estudam diversas maneiras de conservar as espécies (principalmente aquelas em ameaça de extinção). Os especialistas ainda pensam em maneiras de desenvolver e apoiar projetos de recuperação de áreas degradadas e de manutenção de coleções científicas. O espaço mais utilizado para esses estudos é o Viveiro Jorge Pelles, voltado para a propagação de espécies da flora do cerrado. A área mantém e reproduz plantas medicinais, aromáticas e condimentares. Sua capacidade de produção é de 100 mil mudas por ano.

PASSEIO

PONTO PARA ELES!

137

Dicas: como chegar

O acesso é fácil e parte do Jardim foi reformada, o que facilitou ainda mais a vida dos visitantes. O endereço é Setor de Mansões Dom Bosco, QI 23, Conjunto 12, Lago Sul. O local fica aberto de terça a domingo, das 8h30 às 17 horas. A entrada custa R$2. Crianças com até 10 anos não pagam. Outras informações: (61) 3366-2141 ou 3366-4482. Tomem nota: Visitas de escolas e universidades devem ser agendadas com antecedência, assim como o acompanhamento dos grupos pelas trilhas.

PASSEIO

Não pode faltar na bolsa

138

Para garantir um dia inteiro de diversão, é preciso separar roupas leves, tênis confortáveis, boné ou chapéu e, principalmente, o protetor solar (em algumas áreas do Jardim o sol é intenso). Máquinas fotográficas também estão liberadas e podem ser utilizadas à vontade para registrar os melhores momentos do passeio.

PASSEIO EDUCATIVO Quando a vontade de aprender fala mais alto, não pense duas vezes e siga para o Centro de Visitantes, que tem como companhia as árvores de um bosque supercharmoso. Elas são provenientes de áreas de manejo florestal, um incentivo ao desenvolvimento sustentável. Nesse espaço é possível conferir exposições sobre as espécies, viajar pelo Jardim Sensorial, aproveitar o Jardim dos Cheiros, a Casa de Chá e, finalmente, o Horto Medicinal do Cerrado, espaços que foram reformados. O colorido fica por conta do orquidário, um dos locais preferidos da criançada. Aos que preferem ler um bom livro, a Biblioteca da Natureza é o melhor destino. Mas se a ideia é se esquecer da vida e aproveitar a visita, boa pedida é ficar sentado e deixar os problemas pra lá. Na hora da fome, nada como um piquenique completo – é permitido levar quitutes, desde que o lixo seja jogado no lugar certo, nada de sujeira no Jardim! Aproveite esse momento especial com quem mais gosta e anote a dica: separe roupas e tênis confortáveis para que nada atrapalhe a diversão. Bom passeio!

140

pele

Pele protegida

no frio e na seca de

Brasília!

Por Fernanda Caixeta – Fotos: Ricardo Padue

O

frio e a seca chegaram e com eles algumas mudanças na pele, seja qual for o tipo – normal, seca, mista, oleosa –, começam a ser percebidas. Os banhos quentes e o ar seco são os vilões da pele no inverno, pois tornam a derme mais ressecada e áspera, chegando a descamar em alguns locais. De acordo com a médica especializada em dermatologia Mayanna Maia, nesta época a pele requer uma hidratação mais intensa. Segundo ela, até as pessoas que têm pele oleosa precisam de cuidado, pois essa oleosidade pode aumentar, ocasionando problemas como dermatite seborréica, alergias, psoríase e eczemas (pele irritada), que são ocasionados devido ao seu ressecamento, já que a oleosidade natural – considerada uma defesa do organismo contra fungos, bactérias e alérgenos – é prejudicada. “É preciso lembrar que, assim como no verão, a pele também merece

tratamento especial no inverno e, principalmente, na seca de Brasília”, ressalta. Uma forma de saber se a pele é sensível ao frio é verificar se fica avermelhada quando exposta às baixas temperaturas. Nesse caso, o ideal é usar cremes específicos, de acordo com o tipo de pele, e que tenham fórmulas calmantes. Uma curiosidade é que, ao contrário do que muitos pensam, a maquiagem, no inverno e na seca, pode contribuir para a proteção da derme. Mayanna Maia revela que as bases protegem o rosto; por outro lado, deve-se tomar cuidado com as sombras, pois os tons avermelhados ou lilases podem torná-la ainda mais constipada. E em todos os casos, a maquiagem deve ser totalmente retirada na hora de dormir, pois é o momento de maior oleosidade da pele e o excesso de química pode evidenciar esse processo natural. Diante de tudo isso, Mayanna Maia dá uma boa notícia e libera o uso de hidratantes e protetores solares. “Os hidratantes devem ser aplicados de duas a

pele

A estação fria é uma aliada poderosa para quem quer se submeter a procedimentos estéticos. Nessa época, as pessoas mudam seu comportamento e se expõem menos ao sol, além de usarem roupas que protegem mais a pele. Por tudo isso, acaba sendo o período mais indicado para uma repaginada no visual

141

Luana. A vitamina C é muito importante, já que mantém a integridade da pele, evita envelhecimento precoce, produz o colágeno e a elastina, que dão sustentação à pele. A maioria das frutas e legumes possui essas vitaminas, “mas prefira as vermelhas e alaranjadas”, indica a nutricionista. As vitaminas do complexo B também reduzem o envelhecimento e estão presentes em carnes magras, castanhas, ovos, leite, frutas e cereais. O ácido linoléico, também conhecido como Ômega 6, possui importante ação de hidratação e prevenção de atrofia da pele. “Pode ser encontrado nos óleos vegetais e peixes de água fria, como o salmão”, salienta Luana. Outro tratamento estético que também ganha espaço durante a estação são os peelings químicos, físicos e até por laser, e é possível contar com três graus de penetração: superficiais, médios e profundos. Em todos eles é relevante a avaliação de um especialista para recomendar o melhor para a sua pele, mas o fato é que em qualquer um deles a exposição ao sol é contra indicada para não manchar, por serem procedimentos abrasivos. Os peelings físicos e os químicos, sejam os mais superficiais ou os médios, podem ser realizados em procedimentos ambulatoriais e os resultados são bastante eficazes para tratamento de rugas, manchas e cicatrizes de acne. Para casos que precisam de um tratamento intensi-

pele

Dra. Mayanna Maia realiza tratamentos baseados a laser e a CO² para essa época fria e seca do ano

142

três vezes por dia, principalmente após o banho, quando a derme está mais úmida e a absorção do creme é mais fácil. Mas para quem tem a pele oleosa, a dica é usar o tipo oil-free, que não tem excesso de óleo. Nas áreas do corpo que necessitam de maior hidratação, como mãos, cotovelos, joelhos e pés, o ideal é aplicar uma quantidade maior de cremes”, afirma. A alimentação é grande aliada para se obter uma “pele de pêssego”, pois em muitos casos, é por meio dela que o organismo revela problemas. A nutricionista Luana da Costa, da Vital Recor, enfatiza que “é necessário obter uma alimentação equilibrada, rica em vitaminas e mine-

rais, além de ingerir bastante água”. Ela reforça a importância de se moderar no consumo de alimentos calóricos e gordurosos a fim de manter uma boa saúde da pele. “Eles contribuem para o aparecimento de acnes, flacidez, obesidade, estrias, celulite, gordura localizada e envelhecimento cutâneo”, acrescenta “O ideal é abusar das frutas como a laranja, o pêssego e a maçã”, diz Luana

ficado na recuperação da pele, o cuidado é ainda maior. O dermatologista Erasmo Tokarski, da Unipele, conta que em procedimentos como o resurfacing, que é um peeling profundo a laser, é preciso proteger a área aplicada das intempéries. “O laser de CO2 ultrapulsado atua na pele vaporizando camada por camada até a derme média. De recuperação rápida, de 4 a 5 dias, pode-se retornar as atividades normais. Há necessidade de um período de 3 a 4 meses para total formação do colágeno. Por isso, fazer nessa época do ano pode potencializar o resultado final, uma vez que quanto mais as precauções forem seguidas, melhor”, ressalta.

“Bebidas in natura, como os chás, beneficiam a saúde da pele”, afirma a nutricionista

Aqueles que têm melasma (manchas escuras no rosto) encontram também no inverno a oportunidade ideal para corrigir o problema. Segundo Tokarski, os locais mais comuns são as bochechas, lábios, nariz e testas. “Elas não causam nenhum outro sintoma além da altera-

ção estética, mas têm um forte impacto na autoestima do paciente e precisam ser tratadas. Além dos fatores genéticos e hormonais, o melasma está intrinsecamente ligado à exposição solar e a altas temperaturas. O tratamento consiste em aplicações de medicamentos tópicos tanto no consultório como em casa, podendo-se aliar ao uso do laser em algumas situações. Durante esse tempo, o cuidado deve ser intensificado, pois os protetores solares protegem apenas da radiação, não do calor”, explica o dermatologista. Para ambos os médicos, Mayanna e Tokarski, os procedimentos mais profundos à base de laser e ácidos, tanto para manchas, rugas, sardas e depilação, têm restrições à exposição do sol, por isso é mais confortável as pessoas se tratarem nessa época. “A procura por todos os tratamentos, seja de pele, pelos e estéticos, aumenta na mesma proporção que as temperaturas caem”, garantem os especialistas.

PELE

SERVIÇO: Mayanna Maia Dermatologia: (61) 3442-8125 / Unipele: (61) 3242-2070 / Vital Recor: (61) 32422157. Agradecimento: Enielle Freitas.

144

146

PROFISSIONAL

Como ser Um profissional

ético

Por Consuêlo Badra – Fotos João Telles Sá

Responda com sinceridade: 1) Seu subordinado teve uma ideia brilhante para um novo produto. Dias depois, você está sozinho, cara a cara com o diretor da empresa, falando sobre esse projeto. Ele acha a ideia excelente e pergunta quem é o autor. O que você responde? 2) Você sonha há anos em conhecer o Caribe com a família, mas nunca sobra dinheiro. Eis que um de seus fornecedores oferece uma semana com tudo pago em Cancún, como prêmio por ser um ótimo parceiro nos negócios. Você aceita? As situações descritas parecem simples. Talvez, para a maioria de nós, suas respostas sejam óbvias. Elas retratam, porém, cenas cotidianas nas empresas, fatos que podem ser vividos por qualquer um de nós. E nem sempre, na hora da decisão, escolhemos a saída ética: falar a verdade sobre o autor da ideia e recusar o passeio no Caribe. Nessas escolhas pequenas, aparentemente simples, muitas carreiras brilhantes podem ser jogadas fora. Hoje, mais do que nunca, a atitude dos profissionais em relação às questões éticas pode ser a diferença entre o sucesso

e o fracasso. Basta um deslize, uma escorregadela, e pronto. A imagem do profissional ganha, no mercado, a mancha vermelha da desconfiança. Sem falar nos deslizes que entram na categoria dos crimes. A última novidade nesse campo são os balanços maquiados de grandes multinacionais, como Enron e WorldCom. A importância da ética nas empresas cresceu a partir da década de 80, com a redução das hierarquias. Os chefes, verdadeiros xerifes, até então, já não tinham tanto poder para controlar a atitude de todos, dizer o que era certo ou errado. Por outro lado, o corte nos organogramas deixou menos espaço para as promoções. A disputa por cargos cresceu e, com ela, o desejo de “passar a perna” nos colegas para conseguir se sobressair a qualquer custo. Assim, nos últimos anos, os escritórios viraram um campo fértil para a desonestidade, a omissão, a má conduta e a mentira. A maioria de nós age com honestidade simplesmente porque quer dormir com a consciência tranquila – ou então porque tem medo das consequências que podem resultar de atos contrários à ética.

PROFISSIONAL

Agir corretamente, hoje, não é só uma questão de consciência, mas um dos quesitos fundamentais para quem quer ter uma carreira longa, respeitada e sólida

147

UM CONJUNTO DE VALORES

PROFISSIONAL

Mas, afinal, o que é ser um profissional ético? Ser ético nada mais é do que agir direito, proceder bem, sem prejudicar os outros. É ser altruísta, é estar tranquilo com a consciência pessoal, afirma Robert Henry Srour, que lançou o livro Ética Empresarial, pela editora Campus. Ser ético é, também, agir de acordo com os valores morais de uma determinada sociedade. Essas regras morais são resultado da própria cultura de uma comunidade. A regra ética é uma questão de atitude, de escolha. Já a ética jurídica não prescinde de convicção íntima – as leis têm de ser cumpridas independentemente da vontade das pessoas. Além de ser individual, qualquer decisão ética tem por trás um conjunto de valores fundamentais. Muitas dessas virtudes nasceram no mundo antigo e continuam válidas até hoje. Eis algumas das principais: 1 SER HONESTO EM QUALQUER SITUAÇÃO. “A honestidade é a primeira virtude da vida nos negócios”, afirma Robert Solomon, professor da Universidade do Texas, autor do livro A Melhor Maneira de Fazer Negócios, da Negócios Editora. Afinal, a credibilidade é resultado de uma relação franca. 2 TER CORAGEM PARA ASSUMIR AS DECISÕES. Mesmo que seja preciso ir contra a opinião da maioria. 3 SER TOLERANTE E FLEXÍVEL. Muitas ideias aparentemente absurdas podem ser a solução para um problema. Mas, para descobrir isso, é preciso ouvir as pessoas e avaliar a situação sem julgá-las antes. 4 SER ÍNTEGRO. Significa agir de acordo com seus princípios e valores, mesmo nos momentos mais críticos e difíceis. 5 SER HUMILDE. Só assim a gente consegue ouvir o que os outros têm a dizer e reconhecer que o sucesso individual é resultado do trabalho de equipe.

148

ESTRATÉGIA DE PREVENÇÃO Sejamos francos: ética gera questões extremamente delicadas e, na maioria das vezes, de foro íntimo. Não existe uma receita universal, pronta e completa-

mente eficaz para resolvê-las. A decisão sempre varia de pessoa para pessoa, de consciência para consciência. Cada um tem seus limites, impostos por suas crenças e pelas leis, e deve segui-los. O que fazer para andar com um pouco mais de segurança nesse terreno nebuloso? Eis algumas estratégias que podem ajudá-lo. 1. SAIBA EXATAMENTE QUAIS SÃO SEUS LIMITES ÉTICOS. Reflita sobre as questões apontadas no início do texto, por exemplo. Será que você vai se sentir confortável com as respostas? Não ficaria embaraçado ao contá-las a sua família, seus amigos e colegas de trabalho? Não faça nada que você não possa assumir em público. 2. AVALIE DETALHADAMENTE OS VALORES DE SUA EMPRESA. Verifique se eles combinam com os seus. Se sim, ótimo. Se não, as saídas são poucas: ou você muda as regras, ou cai fora. 3. TRABALHE SEMPRE COM BASE EM FATOS. Caso contrário, sua avaliação pode ser facilmente derrubada. Não julgue baseando-se em suposições. 4. AVALIE OS RISCOS DE CADA DECISÃO QUE TOMAR. Meça cuidadosamente as consequências de seu ato em relação aos envolvidos. 5. SAIBA QUE, MESMO AO OPTAR PELA SOLUÇÃO MAIS ÉTICA, PODE-

RÁ SE ENVOLVER EM SITUAÇÕES DELICADAS. Um ex-diretor de RH de uma grande multinacional argentina no Brasil lembra que chegou a ser ameaçado de morte quando iniciou uma investigação sobre desvio de verbas na empresa. 6. SER ÉTICO SIGNIFICA, MUITAS VEZES, STATUS E BENEFÍCIOS. O que fazer com os presentes de Natal? Em muitas empresas, há um limite de valor para os brindes. Uma caneta, tudo bem. Mas e se for uma Montblanc? Essa situação não é nada fácil de administrar, principalmente para nós, brasileiros, que fomos criados com a ética da lei de Gérson, da vantagem acima de tudo. Socialmente, aprendemos que é preciso fazer o correto, mas na informalidade impera a ideia de que não há nada de errado em levar vantagem. Voltemos ao início. Agir eticamente dentro (ou fora) da empresa sempre foi e será uma decisão pessoal. Uma vez que você tenha despertado para o assunto, mais e mais ele tende a ser considerado nas decisões, num processo permanente, sem fim. É claro que sempre estamos sujeitos a deslizes e equívocos. Nunca se esqueça, porém, de que esse costuma ser um caminho sem volta. Para o bem ou para o mal.

São responsáveis pelo crescimento, o desenvolvimento sexual, o metabolismo e até o bem-estar. Saiba o que alguns destes amigos do organismo podem fazer por você Por Dr. Plinio Brant - Fotos: Arquivo

SISTEMA ENDÓCRINO O sistema endócrino cumpre, através dos hormônios, a importante função de adaptação do nosso organismo às diversas alterações que se produzem no ambiente externo e interno. Esse complexo sistema mantém o bem-estar interno (homeostasia) dentro dos limites normais, independentemente da entrada e da saída de substâncias, como água, glicose, minerais, moléculas ambientais etc. Além dessa função, participa da regulação do crescimento e do desenvolvimento, da reprodução, do comportamento e do envelhecimento. O sistema endócrino é um sistema integrado com ligações entre glândulas: os hormônios do hipotálamo comandam a hipófise, a hipófise comanda a tiroide, as supra-renais, os ovários, os testículos, entre outros, e a glândula pineal comanda a melatonina.

saúde

HORMÔNIOS

152

Os hormônios são moléculas complexas, que atuam como mensageiros no organismo, dirigindo-se pelo sangue até as células para regular o trabalho destas. Ainda que a maioria das células esteja em contato com os hormônios, a resposta dada por elas é seletiva. As células ou os tecidos possuem receptores específicos, as chamadas células-alvo, onde os hormônios atuam de modo estimulante ou inibitório. Isso faz com que se unam a umas células e não a outras. Muito dos órgãos-alvo dos hormônios são outras glândulas que assim se regulam mutuamente. Os hormônios controlam uma diversidade de processos, desde o crescimento aos ciclos sexuais, passando pela glicemia e pela temperatura corporal, entre muitas outras funções vitais. Os hormônios são substâncias excepcionalmente potentes, que exercem profundos efeitos nos órgãos em que atuam, embora apresentem baixas concentrações no sangue devido à velocidade com que são liberadas, e também àquela com que são inativadas ou removidas do corpo. Em consequência, a persistência de um hormônio na corrente sanguínea é geralmente breve – entre uma fração de minuto a 30 minutos. O tempo que ele necessita para provocar efeitos é muito variável. Alguns hormônios provocam reações quase imediatas dos órgãos, outros, principalmente os hormônios esteroides, podem necessitar de horas ou dias para que

HOMEOSTASIA Designa a capacidade de manutenção de condições internas face às alterações do meio exterior. Ou seja, indica um estado dinâmico de equilíbrio, no qual as condições internas mudam e variam, mas sempre em amplitudes muito pequenas. Em geral, podemos dizer que o corpo está em homeostasia quando as células desempenham adequadamente as suas atividades com regularidade.

GLÂNDULAS São órgãos capazes de segregar certas substâncias, entre elas as hormonais. Quanto ao local de libertação da secreção, elas podem ser de dois tipos: exócrinas, como as sudoríparas, ou endócrinas. Estas libertam os hormônios para o meio interno, nomeadamente para a corrente sanguínea. A forma de organização das glândulas é muito variável, podendo se estruturar em tecidos, como a tiroide, ou em órgãos, como o pâncreas.

TIPOS DE GLÂNDULAS As principais glândulas endócrinas são: a hipófise, o hipotálamo e a glândula pineal, a tiroide e a paratiroide, o pâncreas e as supra-renais, os ovários e os testículos. A placenta apresenta também propriedades comuns às glândulas.

HIPÓFISE Glândula situada na base do cérebro, também vulgarmente designada por pituitária, sendo uma das mais importantes do corpo humano, já que intervém não apenas na regulação de processos fisiológicos e de órgãos, como controla ainda a atividade de outras glândulas. Anatomicamente, está dividida em duas zonas: a adeno-hipófise e a

neuro-hipófise e ambas são reguladas pelo hipotálamo. A neuro-hipófise produz dois hormônios: a vasopressina, que regula o movimento da água através dos rins, logo, a concentração da urina e o equilíbrio osmótico do organismo; e a ocitocina, que estimula as contrações no parto, a formação de leite materno e também a contração do útero, ajudando-o a retomar o seu tamanho normal. A adeno-hipófise produz hormônios, com função reguladora de outras glândulas e hormônios com ação direta sobre os tecidos. A hipófise liberta ainda prolactina, o hormônio que estimula o crescimento das glândulas mamárias e a produção de leite. Durante a gravidez e principalmente na amamentação, a produção de prolactina é muito elevada. Após o parto, esse hormônio estimula a produção de leite por parte das glândulas mamárias. O hipotálamo é responsável pela regulação de secreção deste hormônio, através da ação inibidora da dopamina.

HIPOTÁLAMO Centro nervoso situado na zona inferior e central do cérebro, atua como centro de regulação térmica e detecta as variações de temperaturas externas e internas. O hipotálamo anterior é responsável pelas respostas em situações de calor (aumento da transpiração e vasodilatação); e o posterior pelas respostas ao frio (aumento da produção de calor e redução das perdas, através da vasoconstrição e da ereção dos pelos). Na regulação da temperatura corporal intervêm também hormônios, como a adrenalina, a noradrenalina e a tiroxina.

SUPRA-RENAIS São duas pequenas glândulas situadas no topo dos rins. A sua estrutura está dividida em duas zonas: o córtex e a medula. Na primeira são produzidos três hormônios: os mineralocorticoides, que retêm o sal no corpo; os glicocorticoides, que intervêm no metabolismo celular, particularmente no de gorduras, proteínas e glícidos; e ainda hormônios sexuais, em pequena quantidade. Na zona medular são produzidas a adrenalina, com ação hipertensiva e vasoconstritora, e a noradrenalina, também um vasoconstritor. Esses hormônios são libertados em situação de estresse.

TOROIDE Glândula situada na zona do pescoço. Sua atividade é controlada por uma outra localizada na base do cérebro, a hipófise. A tiroide produz triiodotironina e tiroxina, que intervêm na regulação do metabolismo basal e na maturação do sistema nervoso: uma criança que nasça sem atividade da tiroide, apresentando ausência de tiroxina, sofrerá sempre de um elevado atraso mental. A tiroxina intervêm ainda no controle dos reflexos e na velocidade da síntese de novas moléculas e na

saúde

os seus feitos sejam visíveis. A ação do hormônio é limitada, variando entre 20 minutos e algumas horas. Em virtude dessas variáveis, os níveis de hormônio no sangue são específica e individualmente controlados para satisfazer as contínuas necessidades do corpo.

153

saúde

produção de energia a nível celular. Por exemplo, a introdução de uma dose diária de 1mg de tiroxina no organismo levará a um aumento de gasto calórico de 2.500 para 3.500kcal diárias. Se o teor energético dos alimentos for inferior a este valor, ocorrerá diminuição de peso. Esse hormônio é, por isso, passível de ser usado no tratamento da obesidade. A toxina atua também na regulação da temperatura do corpo, motivo pelo qual os indivíduos que sofrem de hiperatividade da tiroide tendam a ter sempre a sensação de calor, sentindo-se mal com temperaturas ambientes altas..

154

o que aumenta a extensão da perturbação. A hipófise é um órgão extremamente importante na regulação dos ciclos sexuais, já que qualquer anomalia no seu funcionamento ou na comunicação entre ela e o hipotálamo origina alterações profundas que podem conduzir, por exemplo, à esterilidade. Uma anomalia frequente do funcionamento da tiroide é o bócio, que se caracteriza por um inchaço da glândula, logo o do pescoço, em virtude de uma deficiência em iodo. O inchaço pode também ocorrer por hiperatividade glandular ou excesso de produção do hormônio TSH pela hipófise. O mau funcionamento da PARATIROIDES tiroide (hipertiroidismo ou Localizam-se perto da hipotiroidismo) pode origitiroide e são responsáveis nar problemas de peso, falta pela secreção da paratormode memória e de forças, frio na, cuja principal função é a manutenção dos níveis de Há muitas glândulas produtoras de hormônios no corpo humano, mas a hipófise ou calor. é a principal delas, pois produz mensageiros químicos que regulam a atividade A remoção do pâncrecálcio no sangue. das outras glândulas. as por via cirúrgica – por no. Os estrogênios mais conhecidos são a exemplo, em casos de câncer – apresenta PÂNCREAS É uma glândula mista, já que desem- estrona, o estradiol e o estriol. A proges- complicações diversas, já que interfere penha funções secretoras exócrinas, li- terona é produzida também na placenta com a atividade digestiva e com a absorbertando o suco pancreático, e funções e prepara a mucosa uterina para a im- ção de glicose pelas células, sendo necessária administração externa de insulina, secretoras endócrinas, produzindo im- plantação do ovo ou embrião. tal como no caso da diabetes. portantes hormônios com intervenção a A falta de insulina ou a deficiente ação nível de controle da glicemia: a insulina TESTÍCULOS e a glucagina. Órgão reprodutor masculino no qual da insulina pode originar diabetes mellise produz, além de espermatozoides, os tus, o que leva ao aumento de açúcar no hormônios esteroides masculinos, a tes- sangue. Isso vai provocar lesões nos vaOVÁRIOS Órgão pertencente ao aparelho repro- tosterona e, em pequenas quantidades, a sos sanguíneos com repercussão nos dutor feminino que tem como função a progesterona. A testosterona é o princi- olhos, nos rins, nos nervos, no coração, no cérebro e nos membros inferiores. produção dos hormônios sexuais pro- pal hormônio masculino. O mau funcionamento da paratormogesterona e estrogênio e o amadurecina pode originar deficiência de cálcio no mento das células sexuais femininas. PLACENTA Na primeira metade do ciclo menstrual, Produz hormônios, entre os quais gona- organismo, provocando problemas de até ao dia da ovulação, o ovário produz dotrofinas, que preparam o corpo materno raquitismo ou osteoporose. Problema da hipófise, que comanda principalmente estrogênio e, na segunda para o parto e os seios para a amamentação. outras glândulas, podem dar origem a metade, progesterona. A produção desses alterações menstruais, infertilidade, hormônios sexuais é regulada pelo com- DOENÇAS ENDÓCRINAS plexo hipotálamo-hipófise. A atividade A desregulação ou o mau funciona- doenças do crescimento ou produção de dos ovários está intimamente ligada à mento de uma glândula afeta não apenas muito cortisol. A alteração do metabolismo das gorduatividade do útero, pelo que a progeste- as suas células ou órgãos-alvo, mas tamrona e o estrogênio interferem no ciclo bém outras glândulas, dada a existência ras, que é feito pelos glicorticoides, pode menstrual, mas também no ciclo uteri- de mecanismos de controle recíproco, originar problemas cardiovasculares.

Quer vender ou alugar seu imóvel? No ramo imobiliário há mais de 6 anos, a M&M Imóveis propõe um novo modelo de relacionamento com seus clientes, focado numa relação de confiança

S

imóveis

egundo Karla Renata, sócia gerente da imobiliária, o diferencial da M&M é o atendimento personalizado e a relação de confiança mantida entre a empresa e seus clientes. Para isso, conta com uma equipe de 11 corretores altamente capacitados. Especialista em administrar, vender, comprar, consignar e ainda prestar consultoria, a cada dia ganha mais clientes, que procuram uma imobiliária com credibilidade no mercado. “O diferencial da M&M é o respeito ao cliente” Seu sucesso já rompeu as barreiras do DF e o mais novo escritório da empresa será inaugurado em Rio das Ostras, na Região dos Lagos, no estado do Rio de Janeiro. E não para por aí: segundo Karla Renata, a M&M pretende inaugurar mais um escritório na capital da Cidade Maravilhosa. Hoje a empresa já conta com mais de 50 imóveis em todo o DF, principalmente no Plano Piloto, Sudoeste e Cruzeiro. Para conhecer melhor os imóveis que a M&M dispõe, acesse o site da imobiliária ou agende uma visita.

156

M&M Imóveis (61) 3361-3959 / 8471-3959 www.mmimobiliaria.com.br atendimento@mmimobiliaria.com.br SIG Qd1 Lotes 495, 505 e 515 Ed. Barão do Rio Branco Sala 109 Brasília – DF

SHIATSU Uma pressão libertadora O Shiatsu promete um reequilíbrio físico e energético através de uma simples massagem. Essa terapia japonesa ajuda-nos a repensar a vida e a prezar a nossa saúde

Por Consuêlo Badra – Fotos: Ricardo Padue

massagem

A 158

harmonização energética proporcionada pelo Shiatsu gera uma sensação de equilíbrio inteiro, leveza e bem-estar. Shiatsu significa pressão digital, em japonês. A sua técnica de massagem consiste em pressionar vários pontos e áreas da pele, denominados meridianos ou pontos de pressão. É uma terapia japonesa de reequilíbrio físico e energético. Tem uma função essencialmente preventiva e estimula a força vital que reorienta, induz uma resposta de regeneração e cura. O objetivo é procurar uma melhor saúde mediante o estímulo de energia ki. A corrente ki no corpo é um processo contínuo. Quando o corpo está bem alimentado, ativo e flexível, o ki move-se corretamente. Mas se o mesmo está rígido, inativo e alimentado em excesso, o movimento dessa corrente deteriora-se, provocando uma sensação de peso e incômodo. A função do Shiatsu é estimular o ki.

159

massagem

massagem

atividade e a uma atitude apropriada. A sua técnica consiste em colocar as mãos nas áreas em que a energia do corpo flui com mais força – o que, aliado aos requisitos mencionados, dá um maior poder de cura ao organismo. “Noto uma maior consistência, tanto a nível físico como emocional. tudo está mais equilibrado em mim”. O processo vital dentro do corpo é uma perfeita trama de movimentos em espiral. E logo desde as primeiras etapas do crescimento, podemos observar como o embrião se vai abrindo em espiral. Deve-se estudar o princípio único do Yin Yang, em relação a dietas, diagnósticos e medicina, e aplicar a pressão adequada à pessoa que recebe a massagem. Se houver dor no momento da aplicação da pressão nos meridianos, isso indica um estancamento de ki no órgão correspondente. Após várias sessões de massagem, a dor diminui e a corrente volta a circular normalmente.

160

A energia começa na altura em que o espermatozóide fecunda o óvulo. Há duas cargas energéticas que se fundem: uma no óvulo, outra no espermatozóide. As duas polaridades, a masculina e a feminina, são os principais meridianos de energia. Para fazer Shiatsu é necessário, em primeiro lugar, ter saúde. Somos saudáveis, precisamos interagir com o mundo que nos rodeia e isso pressupõe coisas básicas, como dormir o número de horas necessárias, ter uma alimentação equilibrada, desenvolver atividade física e estar em contato com a natureza. Tudo isso leva a pensamentos positivos, emoções e

sentimentos. O nosso corpo é o armazém de tudo isso. Quando há uma solicitação exterior que colide com os nossos valores interiores, o estado de equilíbrio é quebrado, há um conflito e gera-se um desequilíbrio. Uma das missões do Shiatsu é ajudar a pessoa a encontrar o caminho de volta, indo à raiz do problema. O Shiatsu tem sido praticado durante séculos, no Oriente, como simples tratamento doméstico. E desde a sua introdução no Ocidente, há praticamente 10 anos, é usado como simples massagem para aliviar o cansaço e a dor. Essa massagem deve ser aliada a uma dieta, a uma

ÁREAS DE APLICAÇÃO ESTÔMAGO: Um pouco para o exterior da borda frontal da tíbia, desde o joelho até o tornozelo. INTESTINO GROSSO: Ao longo da parte superior externa do braço e entre o polegar e o dedo indicador, na parte interna da mão. VESÍCULA: Ao longo da parte externa da perna, desde a pélvis até ao joelho. BEXIGA: No centro da parte posterior da coxa e de ambos os lados. INTESTINO DELGADO: Ao longo da parte inferior do braço, desde o dedo mínimo até à axila. PULMÕES: Ao longo da parte interior do braço e debaixo da clavícula, na parte superior do peito. FÍGADO: Debaixo da parte saliente da barriga da perna, entre o joelho e o tornozelo. BAÇO: Debaixo da tíbia e na parte inferior da perna, entre o tornozelo e o joelho. RINS: Na parte superior interna da barriga da perna, em cima do músculo.

Essa terapia traz inúmeros benefícios para a saúde. Corrige disfunções orgânicas, liberta tensões acumuladas e melhora a postura, assim restabelecendo a natureza holística do corpo e da mente, bem como um estado de paz e harmonia. Reduz as dores de cabeça, o estresse, a instabilidade emocional, a insônia, as sensações de falta de energia, as dores nas costas, a ciática, o mal-estar físico ou psicológico sem causa definida e uma série de outros distúrbios. Está tudo interligado. O grande mestre é a natureza, embora já esteja um pouco estragada. O importante é ter a percepção do que é o quê. Recomendo às pessoas, comenta Izabel, que se conheçam a si próprias. Dependendo da pessoa e da disponibilidade, recomendo uma alimentação mais simples e mais em consonância com o estilo de vida, disse. A proteína cria músculo, não sendo, portanto, indicada para uma pessoa que tem uma vida sedentária. Se a base da alimentação for carne ou peixe, irá criar uma série de tensões, porque não tem forma de descarregar a proteína. A pessoa sai do carro, senta-se no escritório, volta a ir para o carro, chega em casa e volta a se sentar. Logo, o excesso de

proteínas não vai ajudar minimamente”, comenta Ana Machado. Para fazer Shiatsu, é necessário ter uma determinada postura e modificar alguns hábitos. Esta jornalista já faz Shiatsu há 2 anos e revelo que já fez algumas alterações na minha vida. Quem escolhe esse tipo de terapia é porque já está ligado a uma mudança. O despertar para o Shiatsu foi o despertar para outro tipo de coisas, como a alimentação, que é mais cuidada. O que acho mais complicado é quebrar todo o padrão. É necessário haver uma educação alimentar e quebrar uma alimentação tradicional. É complicado, é o quebrar de toda uma rotina. Não precisa se tornar uma vegetariana, embora deva comer menos carne. É fundamental que haja essa mudança. Se houver um cuidado na alimentação, a energia flui muito mais depressa. “Existe já uma consciência clara em relação à saúde e, quando as pessoas vêm fazer Shiatsu, é porque sentem que algo não está bem”, comenta Izabel. Só não poderão fazer Shiatsu se tiverem problemas degenerativos, porque essa terapia trabalha com a energia. No entanto, não existe limite de idade. Frequentam o salão do Hélio famílias com três gerações.

Noto que, a cada geração, as pessoas são mais fracas, o que tem a ver com todo o estilo de vida. As crianças são cada vez menos amamentadas e colocadas numa creche desde muito cedo. Isso é a antítese do Shiatsu, comentam as duas. O local escolhido para essa terapia deve ser tranquilo e simples, sem nada que provoque distração. A roupa da pessoa deve ser leve e solta. O ambiente tem de ser uma sala, com pouca luz, tranquilidade e música ambiente. Para que tudo saia bem, o ideal é fazer uma sessão semanal durante cinco semanas. Há alterações que se processam, e é preciso que haja uma repetição. A partir dessas cinco sessões, espera-se que a pessoa já esteja mais em contato consigo própria e saiba melhor estabelecer as suas necessidades. Hoje em dia, existem cada vez mais problemas a nível do pensamento, que afetam o organismo. Vivemos numa época de muita solidão. O estilo de vida e a competitividade fazem com que as pessoas se isolem, e a vida não é isso. É contato e abertura, temos que abrir nosso coração, ter a coragem de sentir e expressar o que sentimos. O importante é que haja compreensão e ajuda entre as pessoas.

massagem

CORAÇÃO: Ao longo da parte inferior externa do braço e nas omoplatas.

161

MULHER

Valor i carac t

162

ize suas terísticas Na hora de procurar o sutiã certo, não hesite em experimentar vários modelos até encontrar o mais adequado. Confira as dicas e corra às compras!

D

esde o início do século 20, quando substituiu o espartilho, o sutiã se transformou num importante aliado do corpo feminino. Antigamente a peça era usada apenas para proteção e sustentação dos seios. Com o passar do tempo, ele vem ganhando mais detalhes, que o tornam confortável, mais sensual e também mais discreto. Perfeito para realçar, esconder, revelar e seduzir. Pode ser com alças de silicone, detalhes em renda ou fechos na frente. Favorecidos pela tecnologia, os modelos estão mais funcionais e ganharam design moderno, o que os torna cada vez mais objetos de desejo para todas as mulheres, mas, se você

não souber escolher o modelo que mais se adapta ao seu corpo, o sutiã pode passar de um ótimo aliado a um grande vilão. Muitas nem sabem, mas o sutiã certo e em boas condições é essencial para valorizar o visual, seja em produções para ocasiões especiais ou em roupas do dia-a-dia, e em qualquer situação, é peça obrigatória no guarda-roupa feminino. Para a consultora de moda Andréia Soares, o sutiã deve ser na maioria das vezes neutro, já que é uma peça íntima e não deve ficar à mostra, apenas em casos específicos. “A peça depende da mulher, sua idade e também seu tipo físico. Cores são sempre bem-vindas, mas precisamos ajustar com a roupa escolhida e a ocasião”.

MULHER

Por Nathália Cardim – Fotos: Ricardo Padue

163

Sutiã meia-taça universal Hope: Sutiã com bojo formatado de espuma, laterais largas e duplas e alças multifuncionais. Numeração disponível em diferentes tamanhos de taças. Ideal para média e alta sustentação

Sutiã meia-taça detalhe metal Hope: Sutiã meia-taça com laterais duplas e alças elásticas fixas e reguláveis. Detalhe de tiras de microfibra e peça de metal no decote. Indicado para decotes profundos. Tendência que deve ser usada como se fosse detalhe da própria roupa

Sutiã Bojo Triângulo Rustic Scala: Sutiã confeccionado em tule com estampa exclusiva. Possui alças reguláveis, costas finas e acabamento diferenciado com elástico de veludo que proporciona conforto e leveza.

Sutiã Bojo Meia Taça Luxury Plus Scala: Sutiã confeccionado com elastano e renda gripir. Linha extremamente sensual para a mulher que busca sofisticação e diferenciação.

Sutiãs Any Any: Linha sensual e ao mesmo tempo leve. Remete a muita feminilidade. Peças com cortes e acabamentos diferenciados.

MULHER coMpoRtaMEnto

Sutiã La Perla Galleria: Peça italiana no modelo americano com bojo e sem enchimento, feito de renda francesa.

164

Dicas Confira as dicas da consultora de moda especialista em lingeries Andréia Soares Procure sempre marcas de confiança e materiais de primeira linha; Os tecidos são também grandes diferenciais no mercado; Um bom corte é essencial; Lingerie deve ser sempre delicada e elegante; Os sutiãs com aro de metal ajudam na maior sustentação dos seios. Mas escolha marcas boas, para que o metal não rompa a costura e acabe machucando a pele; Deve-se gastar tempo para escolher; Para aumentar os seios, escolha os modelos com bojo ou bolhas de enchimento. Usar um sutiã de número menor que o seu, pode acabar prejudicando a coluna; É importante lembrar que quando engordamos ou emagrecemos, o tamanho do busto também é alterado. Portanto, compre sutiãs maiores ou menores, e até mesmo troque o modelo quando o corpo sofrer alterações;

Sutiã Fruit de La Passion Galleria: Sutiã no modelo americano. Feito para oferecer conforto e sensualidade para as mulheres

Mulheres que têm muito busto devem optar por sutiãs com a alça mais larga. As alças fininhas, com o tempo e a movimentação durante o dia, podem acabar cortando a pele por causa do peso; O modelo nadador também oferece uma boa sustentação, indicado para quem pratica atividades físicas; Procure sempre marcas que oferecem o modelo americano nos tamanhos A, B, C ou D. Essas diferenciações com letras ajudam se você tem seios pequenos e costas largas, ou costas pequenas e seios grandes, por exemplo. Agradecimentos: Hope – ParkShopping (61) 3361-0422

Galerria – ParkShopping (61) 3047-4545

Scala- ParkShopping (61) 3361-8321

Any Any – ParkShopping (61) 3361-2127

tecnologia 166

O futuro cada vez mais perto Nos últimos anos, a procura pelas novidades e lançamentos em tecnologia só tem aumentado. A maior das “febres” atuais é a televisão 3D, capaz de aliar inovação ao conforto da sua casa

Por Camila Bocchino – Fotos: Divulgação

tecnologia

P

ara os admiradores da 7ª arte, aqueles que gostam de um bom filme ou até mesmo ficam maravilhados quando surge uma novidade nesse campo do entretenimento, nada melhor do que uma notícia sobre uma novidade no mercado. Foi assim com a tecnologia 3D. No início causou curiosidade com o anúncio do primeiro filme com essa inovação, Bawana, o Demônio, que dizia: “O que você quer? Um bom filme ou um leão no seu colo?”. A segunda grande comoção foi mais recente, com o lançamento do filme Avatar, em 2009. Inteiramente filmado em 3D, o filme mostrou que a indústria do entretenimento ainda pode inovar. Depois do sucesso estrondoso do filme, com efeitos inesperados e óculos que já não causam tanta dor de cabeça e incômodo aos espectadores, veio uma onda de filmes que exploram essa tecnologia. Desde filmes que nos remetem à infância, como Toy Story 3, até contos que nos surpreendem pela riqueza de detalhes e, por isso mesmo, chegam a nos deixar um tanto confusos sobre para onde olhar, como no caso de Alice no país das maravilhas, todos causam uma fascinação no público. Agora essa tecnologia invade as casas dos brasileiros e vem para ficar. As televisões 3D chegaram tímidas, apesar das toneladas de propagandas feitas pelo mundo. Já pensou em assistir a um filme ou partida de futebol e poder levar um susto com um chute mais forte e a bola vindo na sua direção, sentado no sofá de casa? Pois bem, isso já é possível. A inovação que começou devagar nos anos 1950 está, finalmente, chegando ao seu auge e ganhando espaço nos lares brasileiros. A onda de filmes quase reais feitos com lentes especiais fez com que um enorme investimento fosse realizado na área do entretenimento doméstico. Com telas cada vez maiores, esse novo tipo de aparelho de televisão ainda não é muito acessível para a maior parte da população, mas para aqueles que já aderiram à nova moda, faz a diferença. É como ter um cinema particular, onde você pode pausar o filme ou o programa que está assistindo e ir ao banheiro ou pegar mais pipoca. Tudo pelo conforto e satisfação do cliente. “A Panasonic cumpre com o seu compromisso de oferecer a melhor solução para o entretenimento doméstico em 3D, com aparelhos de alta qualidade que proporcionam a real sensação de profundidade, tão procurada pelos consumidores”, afirma Bruna Hatakeyama, analista de desenvolvimento de produto da Panasonic do Brasil.

167

tecnologia

Pensando nisso, a multinacional japonesa resolveu garantir mais uma facilidade aos seus clientes. Com aparelhos em dois tamanhos, 50” e 58”, as TVs Viera contam com um recurso que dá um toque ainda mais futurista aos seus televisores, o “Viera Cast”. Com ele, o espectador pode acessar a Internet diretamente pela TV, assim não perde nada em momento algum. Com acesso a redes sociais, como o Twitter, e sites de fotos, como o Picasa, as televisões Viera da Panasonic permitem que você assista ao seu programa favorito e continue conversando com quem quiser, não importa onde eles estejam. Outra novidade no mercado brasileiro é a televisão “Glassesless 3D”, da Semp Toshiba. O seu maior diferencial é que não são necessários óculos 3D. A tecnologia é a mesma, é preparada uma imagem diferente para cada olho, mas no modelo “3D sem óculos”, os óculos são substituídos por uma película especial na frente do painel LCD, que faz a separação das imagens destinadas a cada olho. No momento, esse modelo só está sendo fabricado no tamanho de 20’’. Além desse, a marca também produz modelos “3D com óculos”. Quem diria que um dia chegaríamos ao ponto de estarmos sentados no sofá de casa e desviar instintivamente de bolas “virtuais” saídas da televisão? Esse dia estava mais próximo do que imaginávamos. O que há alguns anos era puro tema de filmes de ficção científica está se tornando realidade.

168

A onda 3D bateu tão forte que já chegou a conquistar grandes marcas como Gucci e Oakley, que lançaram óculos especiais para quem virou fã de carteirinha desse novo formato de imagens. Além disso, a tecnologia 3D também está sendo utilizada para facilitar procedimentos cirúrgicos em várias áreas da medicina. Ficou difícil escapar da nova onda de novidades que funcionam com essa tecnologia. Então fica a dúvida: você prefere aderir à nova onda ou ficar com os bons e velhos tempos do 2D? Serviço: Semp Toshiba http://www.semptoshiba.com.br/ Panasonic http://www.panasonic.com.br/

Um novo cenário para a Capital Federal Indústria ganha corpo no DF e poderá impulsionar a economia local nos próximos anos

fibra

A

170

indústria está se consolidando como grande propulsora da economia do DF. Os indicadores preliminares de volume e valores correntes para o Produto Interno Bruto do Distrito Federal referentes aos anos de 2009 e 2010, apresentados pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), mostram alta de 3,6% em 2010 frente ao ano anterior. O resultado foi impulsionado pelo crescimento de 7,5% do setor industrial e 3,3% de serviços. Na avaliação da Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra), o componente do setor industrial foi importante para o desempenho da economia do DF em 2010, em detrimento do setor de serviços e da Administração Pública. A avaliação é de que, se o cenário for mantido, a economia do DF necessitará de outra fonte de crescimento. Neste caso, o setor industrial se mostra como principal alternativa. Para orientar o trabalho do governo no sentido de promover uma política industrial propícia ao desenvolvimento, a Fibra elaborou, em 2010, a Carta da Indústria, e, agora em 2011, o Programa de Desenvolvimento Econômico e Social Sustentável do DF, em que foram elencados alguns itens que deverão ser observados. “Reivindicamos o estímulo do desenvolvimento da atividade industrial de forma sustentável, a promoção da articulação institucional e a redução de entraves para melhorar o ambiente de negócios”, observa o presidente da Fibra, Antônio

Rocha. Em termos de infraestrutura e logística, os empresários industriais do DF preveem a criação do PAC-DF, o que viabilizaria a construção de um ramal ferroviário Brasília-Anápolis, conectando-se com a Ferrovia Norte-Sul, e da linha LuziâniaUnaí-Pirapora (ambas com vistas ao acesso aos portos de Itaqui e Tubarão). A Carta da Indústria propõe ainda a ampliação do terminal de passageiros do aeroporto de Brasília, assim como de seu terminal de cargas e construção da Cidade Aeroportuária em Planaltina. No que se refere à energia, a proposta é pela implantação do gasoduto Campinas-Uberlândia-GoiâniaBrasília, disponibilizando gás natural para o atendimento da demanda industrial da região. Em meados de julho, foi realizada a primeira etapa do Projeto Encontros Empresariais Centro-Oeste – Integrar e Desenvolver, em Campo Grande (MS), com representantes do setor produtivo do Distrito Federal e dos estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Goiás. Na ocasião, foi elaborado, em conjunto, um manifesto com propostas para garantir o desenvolvimento regional de forma integrada e permanente, com sugestões nas áreas da Superintendência do Desenvolvimento do CentroOeste (Sudeco), Reforma Tributária e Logística. O documento será encaminhado às confederações nacionais da Indústria (CNI), da Agricultura (CNA) e do Comércio (CNC).

A Fibra pretende, também, alcançar nos próximos anos um novo conceito para o mercado de trabalho do Distrito Federal. As últimas pesquisas de emprego e desemprego mostram que o nível de trabalhadores empregados no Distrito Federal tem variado positivamente. Tal desempenho deve-se principalmente ao aumento da ocupação nas indústrias, no comércio e na construção civil. Entretanto, a indústria brasileira, especificamente, vem sofrendo com a falta de trabalhadores qualificados na área de produção. O principal impacto desse gargalo recai sobre a produtividade e qualidade dos produtos das empresas industriais. Esse apagão de mão-de-obra é um problema que afeta 69% das empresas industriais brasileiras e prejudica, sobretudo, aquelas de menor porte. Antenado a essa realidade, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-DF) já está com programação de cursos de qualificação para atender essa demanda. “Tanto que os cursos ofertados possuem currículos alinhados com os sindicatos no sentido de construirmos, juntos, um perfil cada vez mais próximo do desejado pela realidade da indústria”, diz Antônio Rocha. O empresário lembra também que, nas escolas do Serviço Social da Indústria (Sesi-DF), há programas em que os alunos desempenham disciplinas em conjunto com o Senai para facilitar esse processo de chamamento para uma qualificação profissional voltada mais para os serviços industriais. Com a seleção das doze cidades-sede para a Copa do Mundo de Futebol da FIFA em 2014, o Brasil inicia uma etapa de planejamento dos projetos necessários para a maximização dos resultados do evento para o país. Os investimentos programados para a organização e realização da Copa do Mundo FIFA 2014 no Brasil, bem como o maior volume de movimentação econômica durante (e após) o evento, representam uma oportunidade de apropriação desses montantes pelas micro e pequenas empresas (MPEs) brasileiras situadas nos estados onde ocorrerão os jogos. “Se o brasiliense souber tirar proveito dessas oportunidades, o desenvolvimento econômico fará goleadas”, observa Rocha.

Oportunidades Estudo do Sebrae divulgado recentemente aponta que a Copa do Mundo de 2014 possibilitará 539 oportunidades de negócios para 17 mil micro e pequenas empresas e empreendedores individuais do Distrito Federal. Serão gerados 58,3 mil postos de trabalho direta ou indiretamente e haverá espaço para 2.695 novas empresas de pequeno e médio porte. Ao todo são nove setores mapeados nacionalmente e com recortes estaduais – atividades mais promissoras em cada estado que sedia a Copa, levando em consideração as avocações locais – que terão destaques antes, durante e depois do campeonato. A maior parte das oportunidades está na produção associada ao turismo – incluindo setores como artesanato, gastronomia e manifestações culturais, com 173 atividades promissoras. Os demais setores mapeados são tecnologia da informação (86), construção civil (66), comércio varejista (52), agronegócios (50), madeira e móveis (46), serviços (42) e têxtil e vestuário (24). Já outro levantamento, este do Ministério do Turismo, reve-

la que Brasília deverá ser a terceira capital mais visitada por turistas estrangeiros no mês da Copa do Mundo. De 13 de junho a 13 de julho de 2014, cerca de 207 mil pessoas de fora deverão passar pela Capital Federal no período de realização dos jogos, atrás apenas de Rio de Janeiro, onde se esperam 413 mil turistas, e São Paulo, com 258 mil. Segundo estudo feito pela FGV, um total de 600 mil turistas estrangeiros no Brasil devem realizar quase 2 milhões de viagens pelas cidades-sede. Quanto aos brasileiros, a previsão é de que 3 milhões de brasileiros circulem pelo país, fazendo 6 milhões de viagens pelos 12 municípios. A pesquisa indica também o total de visitas de estrangeiros e brasileiros que as cidades-sede devem receber por jogo. Somando os resultados das doze cidades que sediarão o evento, ao todo serão 341,4 mil turistas internacionais e 1 milhão de nacionais por partida de futebol. “Queremos contribuir para que o nosso setor empresarial seja forte gerador de empregos na Capital Federal, não somente para atender às demandas decorrentes dos grandes eventos esportivos que sediaremos, mas principalmente para que Brasília seja reconhecida como um pólo econômico no Centro-Oeste. É preciso fomentar a atividade produtiva por meio de incentivos, infraestrutura adequada e um ordenamento jurídico bem definido. Nosso objetivo primordial é a geração de emprego e renda. O cenário atual pede definições de estratégias”, conclui Antônio Rocha.

fibra

Mais empregos para o Distrito Federal

171

nas novidades Objetos de Desejo, essenciais para complementar e recriar os looks da estação, os acessórios – desde que bem escolhidos e conjugados – são sempre um valor acrescentado

Por Consuêlo Badra – Fotos: Divulgação

PULSEIRAS

das Enquanto as colori em re usadas são semp menos grupos de pelo três, as de metal podem s. ser usadas sozinha

ACESSÓRIOS PARA O CABELO Flores, penas, laços e fivelas fazem o charme para a estação Primavera/Verão.

CINTOS FINOS

novidades

marcar Perfeitos para cor e, seja pela t s a r t n o c o al, no look. ou pelo materi

172

SAPATOS

sà Clássicos ou aberto de aplicações frente, enchem-se cias, aptarem às tendên e de fitas para se ad altos. sempre com saltos muito

PARA COMER DEVAGARINHO No cardápio, a informação mais importante é “Venha com tempo”. No Crescente Gastronomia, em Nova Friburgo, no Rio de Janeiro, o clima é de um templo da boa comida e da boa conversa. Logo à entrada, uma bicicleta dos anos 1950 remete ao tempo em que as pessoas não tinham tanta pressa e podiam fazer suas refeições com calma. O proprietário, Victor Rodrigues, é um contador de histórias da casa secular onde instalou seus negócios, e relembra como conheceu a mulher, a chef Carla Carvalho, que é quem manda na cozinha. É dali que saem as atrações principais. Na adega há mais de 200 rótulos. O restaurante Crescente Gastronomia fica na rua General Osório, 21, Centro. Tel.: (22) 2523-4616, Nova Friburgo, RJ. www.crescenterestaurante.com.br.

BEBINA FINA Envelhecido por 13 anos em carvalho americano e por mais três anos em barricas de Jerez usadas, o uísque da marca White & Mackay tem aromas de chocolate e laranja. Na garrafa, o símbolo de Diurachs remete às pessoas que habitam a Ilha de Jura. Por R$150, no www.casaflora.com.br.

PÃES GOURMET

PANELA DE PRESSÃO VALÊNCIA, DA TRAMONTINA De alumínio e parte externa de poliéster siliconado, com alças e cabos de baquelite (resina sintética antitérmica). Com 4 sistemas de segurança. Várias opções de cor e litragem. Preço sugerido Tramontina: a partir de R$199 (4,5 litros).

novidades

A linha Premium traz três variedades de pães: o de granola com passas é bastante adocicado, o 12 grãos não leva açúcar, mas o melhor produto da linha é o pão de nozes com castanha em quantidade suficiente para dar um sabor marcante ao pão, mas sem exagero. Além de saboroso, é rico em fibras e em proteínas. Com 500 gramas, por R$5,39. Mais informações em www.sevenboys.com.br.

173

TENDÊNCIAS Sinônimo de energia e calor, o amarelo é um dos mais inspiradores sinais de otimismo do próximo Verão.

NATUREZA Formas do mundo animal são literalmente copiadas e adaptadas a peças e acessórios, criando momentos de fantasia.

Sandália em couro Louis Vuitton

BOLSAS DE ALÇA CURTA

novidades

têm formas Para levar na mão, es com detalh s, a d ra tu ru est ações. de bolsos ou aplic

174

JARDINAGEM Inspirados nos utensílios e ferramentas dos jardineiros, as novas bolsas da D&G chegam repletos de detalhes, fazendo um upgrade de luxo desta atividade ao ar livre.

LINHA ORGÂNICA Todo mundo sabe que o chocolate tem substâncias que atuam no metabolismo. Mas se der preferência a produtos orgânicos, como a nova linha da Chokolah, você terá ainda mais vantagens. Os novos chocolates da marca não levam açúcar branco e são ricos em ácidos graxos esteáricos da manteiga – a única gordura saturada que combate o colesterol. Disponível nas versões castanha de caju amargo, soja, menta, ao leite e amargo. Com 80 gramas, por R$7,80, no www.chokolah.com.

EM BOA HORA Dizem que as crises não chegam ao mercado do luxo porque os artigos que reúnem o melhor design com os melhores materiais só estão ao alcance de um grupo muito restrito. Os relógios são um bom exemplo que nos deixa com os narizes colados ao mostrador. Alguns são verdadeiras peças de desejo. Chanel, Girard-Perregaux e Omega são apenas algumas das marcas que transformam relógios em autênticas joias.

AINDA MELHOR A Claro e a Samsung lançaram recentemente o smartphone mais fino e leve do mundo: o Samsung Galaxy S II. É muito mais velocidade, nitidez e espaço, com muito menos peso e espessura. Na Claro, o Samsung Galaxy S II sai por R$ 499, no plano Sob Medida 220, e o cliente ainda pode aproveitar os benefícios da promoção pós-paga da operadora, que dá bônus de 1.200 minutos locais mensais, para ligações entre celulares Claro, por 12 meses.

Se o inverno não é a sua praia, dê um pulinho no Nordeste para fugir da temperatura baixa e inclua no roteiro dois novos resorts instalados no litoral cearense. Na praia do Cumbuco, a 35 quilômetros de fortaleza, o Vila Galé Eco Resort (www.vilagale.com) conta com 30 bangalôs, um SPA e uma variedade de atividades náuticas – os ventos fortes são ideiais para fazer kitesurfe. Diárias a partir de R$ 726 reais para o casal, com refeições incluídas. Já o Dom Pedro Laguna (www.dompedro.com) fica na praia de Marambaia, a 40 quilômetros da capital. As suítes são contornadas por um lago e os restaurantes do hotel trazem receitas da culinária portuguesa e italiana. Diárias a partir de 660 reais, com café da manhã e jantar.

novidades

UPGRADE NO CEARÁ

175

Rogério e Felipe

Dulcinéia Marques

R

176

Educadora Dulcinéia Marques – Presidente do Grupo Galois

ecentemente, chamou-me a atenção uma mãe que passeava pelo pátio da escola. Aproximei-me dela e perguntei-lhe se eu poderia ajudá-la, pois já era a segunda vez que a via passeando pela unidade, quando ela me disse que estava aguardando a amiga, pois elas iriam falar com a diretora, porque pretendiam matricular as suas filhas, para o próximo ano, na escola. Conversamos alguns instantes e, na oportunidade, indagou-me como se dava o processo de inclusão escolar. Essa indagação remeteu-me a um dos episódios de inclusão mais gratificantes que já vivenciei. Os nomes aqui citados são fictícios para resguardar a privacidade da família. Tudo começou em novembro de 2002. À época, eu, pessoalmente, estava atendendo algumas famílias, para fazermos um balanço do ano letivo de seus filhos, quando me anunciaram uma mãe que estava na recepção e desejava falar comigo. Ao recebê-la, sentou-se imediatamente e retirou da bolsa uma foto do seu filho, Felipe, à época com 14 anos, abraçado ao então presidente Lula. Disse-me ela que ele era um menino inteligente e estudioso, que sempre tirava nota 10 nas provas e que sonhava seguir carreira diplomática. Além disso, informou que tinha um outro filho, o Rogério, à época com 17 anos, que não gostava de estudar, que estava na mesma série do irmão e que, apesar de obeso, era socialmente bem resolvido. Falou-me que, devido ao sonho do Felipe, desejava trocá-los de escola. Entretanto, só faria isso se os dois pudessem estudar na mesma instituição. Após ouvi-la, sugeri-lhe que o mais sensato seria deixar Rogério onde estava. Todavia, após um desfilar de argumentos maternos, acabei cedendo e aceitei a matrícula dos dois, porém, com uma ressalva. Se o Rogério não conseguisse acompanhar a escola, em julho do ano seguinte, pediria para retirá-lo, o que prontamente aceitou. Em meados de abril, a coordenadora Olávia, do 1º ano, me procurou dizendo que havia um aluno se autoflagelando. Segundo ela, ele era muito dedicado e estudioso, todavia, apesar do esforço, a média de suas notas estava em torno de sete. Ao que tudo indicava, era o motivo do autoflagelo, fato, inclusive, observado pelos colegas, os quais procuravam vigiá-lo. Solicitei à coordenadora que o trouxesse até minha sala. Assim ela o fez. Enquanto conversávamos, soube pela Olávia que ele era irmão do Rogério. Para me certificar, perguntei se era ele que desejava ser diplomata e se sua mãe chamava-se Kênia.

Ele respondeu que sim. Disse-lhe, então, que conhecia sua história e que ele ficasse tranquilo, pois o ano letivo só estava se iniciando e que era apenas fase de adaptação. Diante da seriedade do caso, eu mesma iniciei um processo de diálogo com todos da família, inclusive com a avó e a tia Clara, à época, grávida de gêmeos, a Maria e o José. Após termos chegado a uma conclusão, reunimo-nos e dei início à conversa, dirigindo-me ao Felipe. Perguntei-lhe se gostava, realmente, de estudar naquela escola. Ele, prontamente, respondeu que sim. Então disse a ele: – Teremos que fazer um combinado! Você não poderá descumpri-lo, ok? – Qual é o combinado? indagou-me ele. – A partir de hoje, durante todo o ano letivo, a nota máxima que você poderá tirar em qualquer prova será 7. Do contrário, se você insistir em tirar notas mais altas, seremos obrigados a desligá-lo da escola, para proteger sua saúde emocional. Em seguida, dirigi-me ao Rogério. Disse-lhe que, diferentemente do que pensavam, ele era tão inteligente e capaz quanto o Felipe e que, a partir daquele dia, as suas notas deveriam alcançar, até o fim do ano, a média 6. Todos foram dispensados e, a partir de então, o ano letivo dos jovens transcorreu na mais perfeita normalidade. No fim do ano seguinte, quando o Rogério estava no 2º ano, eis que, para nossa surpresa, ele foi aprovado em Direito no Ceub, mas não pôde ser liberado. No entanto, já no 1º semestre, quando cursava o 3º ano, e, para nossa alegria, ele novamente foi aprovado e, dessa vez, teve o respaldo legal para entrar na universidade. Enquanto nos abraçávamos para comemorar, disse a ele que gostaria de dar-lhe, futuramente, mais um abraço. Ele me perguntou: – Quando? Respondi: – Quando você conseguir atingir o seu peso ideal! Assim aconteceu. Algum tempo depois, ele voltou ao colégio e trocamos o abraço prometido! Hoje Rogério é advogado e já vai se casar. Quanto ao Felipe, não entrou para a carreira diplomática, mas fez UnB e é um rapaz realizado e bem-sucedido. Para concluir, compartilho com vocês a resposta que dei àquela mãe que estava visitando a escola: – Não temos um método especial e diferenciado de inclusão, pois o processo depende de cada aluno e cada família. No entanto, posso garantir que três pontos são fundamentais para obtermos o sucesso desejado. Primeiro, a família reconhecer que necessita de ajuda; segundo, a família querer ser ajudada; e, finalmente, a parceria, pois, sozinha, a escola não conseguirá alcançar o objetivo.

Rita Trindade

maura charlotte

R

178

ita Trindade acaba de realizar um sonho que tinha desde o início dos anos 90, quando começou a trabalhar em Brasília: o de montar um Spa Odondológico. Talvez a palavra mais apropriada seja projeto, pois tudo o que ela faz coloca, em primeiro lugar, nas mãos de Deus, mas faz sua parte e trabalha duro. “Primeiro eu sonhava sozinha, mas com o tempo, minha filha, a Carol, cresceu, se formou em Odontologia e se tornou a minha sócia. Foi quando passamos a dividir esse sonho. É uma felicidade enorme que temos compartilhado com nossa equipe e clientes”, conta Rita sobre o espaço de 500m2 localizado no Lago Sul. Paulista de Ribeirão Preto, formada em Uberaba, Rita tornouse braço direito de Aziz Carneiro, famoso odontologista dos anos 70 e 80. Foi como sócia dele que veio para Brasília, com o objetivo de facilitar a vida dos pacientes que iam até Uberlândia apenas para se tratar em seu consultório, e também para abrir uma nova clientela. Dividindo-se entre a capital e a cidade mineira, sempre na companhia das filhas Carolina e Marina, que estudavam nas duas cidades, Rita se entregou à rotina extenuante com a certeza de que era o momento certo de apostar na ascensão de sua carreira. Ia tudo bem, até que Mariana, sua caçula, não resistiu ao avanço de uma agressiva catapora que lhe atacou os pulmões. “Logo antes de a Mariana adoecer, eu tinha acabado de passar 15 dias me dedicando exclusivamente às meninas. Troquei um congresso nos Estados Unidos para ficar com elas. Tudo nessa viagem estava dando errado, parecia mesmo que Deus não queria que eu embarcasse e resolvi ficar na última hora. Deus me deu a chance de passar esse tempo com ela. Não acredito em coincidências”, afirma. O luto de Rita foi especialmente complicado, até porque ela se recusou a vivê-lo no período normal. Já separada e instalada definitivamente em Brasília, mergulhou ainda mais no trabalho e se afastou de tudo, inclusive das finanças. “Vivíamos uma inflação galopante e quando me dei conta estava a ponto de perder um apartamento que estava comprando. Até meu nome, que era limpo, corria riscos. Foi quando um amigo pediu para se hospedar com um colega em minha quitinete. Os recebi da melhor maneira e no dia seguinte saímos os três para trabalhar. O tal colega do meu amigo tinha vindo a Brasília especialmente para executar minha dívida e só percebeu isso quando viu que estava hospedado no endereço que deveria procurar. A par da minha situação, ele fez diferente: tornou-se meu advogado e me ajudou a sair daquela situação que parecia perdida. Mais uma vez afirmo, não acredito em coincidências, acredito em Providência Divina”.   Como o tempo é o melhor remédio, Rita foi aprendendo a

Foto: Lula Lopes

O cultivo de orquídeas é uma das paixões de Rita

O atendimento às crianças é super especializado e conta até com uma turma de mascotes chefiada pelo Xerifluor

No Racho Pimenta Picante, Rita cultiva verduras e legumes da melhor qualidade para consumo próprio e para presentear amigos e pacientes

Ao lado de Carol, sua filha e sócia. Juntas em casa e no trabalho, as duas estão felizes da vida com a inauguração do novo espaço

A lanchonete, ambiente do SPA Odontológico que acaba de inaugurar, diferencia-se pelo aspecto aconchegante. No espaço de 500m2 projetado por Denise Zuba, além da parte de consultórios, sala de cirurgia, laboratórios, Rita oferece sala de relaxamento, estética facial, SPA infantil e cyber café. Rita trabalha, agora, na ampliação do conceito da clínica, que passará a contar também com consultório de coloproctologia, psicanálise, psicologia, estética e cirurgia plástica

Da fé em Deus, Rita retirou forças para superar a passagem mais difícil de sua vida e é nela que se fia para seguir em frente, em tudo o que faz. A Bíblia, que está sempre por perto, é leitura constante

CINCO SENTIDOS Visão: O nosso rancho. Paladar: Vinho Tinto. Audição: Adoro músicas tranquilas e também de louvor. Tato: Colher as verduras e legumes que cultivo no rancho. Olfato: Flor de maracujá.

casamento é muito feliz, graças a Deus”, agradece. Apaixonada pelo trabalho, Rita também dá muito valor aos momentos de lazer, principalmente aos passados no rancho Pimenta Picante, que adquiriu com o marido. “É o nosso paraíso. Poucos momentos são tão especiais como os que passamos na varanda, à luz do fogão à lenha, degustando um bom vinho, conversando e admirando a lua cheia refletida na represa. Amo a minha vida!”.

maura charlotte

lidar com a saudade da sua menina. Ao mesmo tempo, seu nome tornava-se referência em odontologia em Brasília, a ponto de a odontóloga  contabilizar, apenas do ano 2000 para cá, cerca de seis mil clientes. Faltava um grande amor, e isso Rita teve também. Há 11 anos ela se casou com o médico Armando Pires. “Fomos ‘vítimas’ de uma amiga em comum, que dizia que éramos feitos um pro outro. E ela estava coberta de razão. Nosso

Há 11 anos, Rita encontrou seu grande amor, o médico Armando Pires

179

Boas

e Lumini: um show de iluminação Foi inaugurado recentemente o showroom da Lumini no CasaPark. Com mais de 30 anos no mercado, a marca é uma das mais conceituadas do setor. Desenvolve soluções completas em iluminação, possui como foco de seu negócio a pesquisa e orientação aos seus clientes e tem em seu portfólio peças que aliam design, funcionalidade, simplicidade e tecnologia. Além de oferecer aos consumidores os produtos nas linhas decorativa, técnica e led solutions, a marca ainda apresenta o que há de melhor em automação, com sistemas inteligentes para controle da iluminação residencial e corporativa, através de parcerias com líderes no mercado mundial. De origem brasileira e filial na Alemanha, a Lumini exporta para cerca de 30 países e já conquistou vários prêmios nacionais e internacionais, como o Red Dot Best of the Best e o iF Gold Award e Designpreis.

Babel reabre as portas O novo Babel foi reinaugurado. O restaurante, agora comandado pelo chef Diego Koppe, aposta na intimidade com o cliente durante o serviço, aliada à gastronomia de requinte e surpresas. Com um cardápio dividido em quarenta deliciosas opções, o chef construiu uma cozinha contemporânea reunindo influências da gastronomia italiana, francesa e espanhola, podendo trazer aos seus pratos ingredientes do mundo todo. Entre as mudanças feitas no local, estão a total reformulação da cozinha, a divisão no salão do andar superior entre um ambiente para eventos exclusivos de até 12 pessoas e um escritório, além de 50 lugares no térreo divididos entre a varanda e o salão climatizado. Uma das surpresas da casa é que a cada prato pedido pelo cliente, ele receberá uma pequena porção de apenas uma abocanhada (amuse-bouche) que prepara o paladar para os pratos doces e salgados. Vale a pena conferir! Horário de funcionamento: segunda a sábado, das 19h à 0h.

Tel.: (61) 3345-6042

Multimarcas de roupas em Brasília A Loja Cadima vem chamando cada vez mais atenção do público feminino e masculino devido ao sucesso de marcas renomadas no mercado internacional e nacional, como Abercrombie & Fitch, Hollister, Armani Exchange, Caos, Bárbara Valente, entre outras. Os empresários e sócios Priscila Cadima e Gabriel Borges associam o sucesso da loja, localizada no bairro Lago Norte, à fidelização de seus clientes e ao atendimento diferenciado e inovador oferecido. Os clientes têm sempre à sua disposição petiscos deliciosos, bombons recheados, drinks e música boa. Há sete meses no mercado de Brasília, a Loja Cadima é destaque e referência entre os jovens e aqueles que apreciam uma roupa bonita e de qualidade.

Tel.: (61) 3964-1610 180

Muito mais delícias para você No início do ano foi inaugurado o Delícia Café & Bistrô. Aberto desde manhãzinha, para um café da manhã bem servido e aconchegante, até a noite para um happy hour em grande estilo, o Delícia oferece uma grande variedade de opções no cardápio, desde um delicioso e sofisticado croc mounsier para o café da manhã ou lanche da tarde, até risotos para um jantar aconchegante. Por falar em risoto, um de seus pratos de maior sucesso é o Risoto de queijo Grana Padano servido no crisp de queijo, acompanhado de medalhões e crosta de shitake com molho da própria carne. Aberto de terça a domingo e situado no comércio local da QI 13 no Lago Sul, o novo bistrô é uma boa pedida para quem quer alguma coisa nova na cidade.

Tel.: (61) 3248-7287

A Bela Sintra chega a Brasília Culinária que encanta em todos os sentidos. Esse é o conceito que permeia a chegada do restaurante A Bela Sintra em Brasília. Com funcionamento diário no almoço e no jantar, o empreendimento de 900m² é o maior da rede do restaurateur Carlos Bettencourt – que também está à frente das casas paulistas A Bela Sintra, Trindade São Paulo, Trindade Alphaville e do Buffet Bela Sintra. A nova operação inicia-se com primoroso cardápio, com sucessos do restaurante paulistano, mas também com receitas exclusivas para os brasilienses. Entre elas, o Bacalhau do Lago, a Salada Real e muitos outros. O cardápio especialíssimo e, num primeiro momento reduzido, aos poucos vai se transformando e novas opções serão adicionadas. Para quem não abre mão de beber bons vinhos, há uma adega com 120 rótulos de tintos, brancos, sobremesas, além de ótimos champagnes.

Tel.: (61) 3242-4001 e 3242-4005

Delícias de chocolate na cidade A ComChocolat Bomboniere & Café, inaugurada no ano passado, trouxe mais sabor para Brasília, presenteando seus moradores com os mais finos e saborosos chocolates, além de ser a única na cidade a vender os produtos da GODIVA. Localizada na SCLS 214, a bomboniere com um petit e aconchegante espaço de cafeteria oferece bebidas que são feitas com pedaços de chocolate derretido, inclusive tendo a opção do chocolate diet para os diabéticos, além do delicioso Choco Trufa Quente, que é feito da trufa derretida e vaporizada na máquina junto com o leite. A loja disponibiliza ainda outros produtos, como o sorvete italiano Diletto, amêndoas salgadas da Califórnia e geleias, e busca ainda lançar o sabonete líquido e creme para mãos com essência de chocolate para acompanhar o odorizador de ambientes com a mesma essência. O horário de funcionamento é de segunda a sábado, de 8h às 20h.

Tel.: (61) 3346-4354 181

GRANDE CHEF Nascido em Brasília, Carlos José de Moura, ou simplesmente Casé, tem o nome conhecido por aqueles que entendem de gastronomia na cidade: é filho do fundador de uma das mais prestigiadas e deliciosas torterias e confeitarias brasilienses, a Torteria di Lorenza. Essa parceria gastronômica começou em 1995 e acabou se tornando uma paixão para Casé, que, em 2006, abriu o renomado San Lorenzo Ristorante. Seu desafio agora é consolidar o San Lorenzo como uma referencia gastronômica em Brasília, oferecendo uma alimentação com qualidade e serviço exemplar. Já nos tempos livres, Casé gosta de viajar e aproveitar a companhia da esposa e de seus três filhos. Um dos próximos projetos do chef é abrir um restaurante à beira mar, uma das suas grandes paixões.

UMA TRAJETÓRIA DE SUCESSO Renato Brill de Góes é natural de Goiânia e formou-se em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC–GO) em julho de 1988. Sua carreira na área jurídica começou antes mesmo de se formar, quando passou em concurso para auxiliar jurídico junto à Justiça Federal em Goiás. No ano de 1999, Brill foi promovido ao cargo de procurador regional da República, na Procuradoria Regional da República da 1ª Região (PRR1), onde está até hoje. Na PRR1, assume o cargo de procurador regional eleitoral em 2009. O procurador já recebeu duas condecorações. A primeira foi a Mérito Eleitoral Desembargador Jorge de Morais Jardim, recebida em solenidade realizada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado de Goiás, em 1998, e outra do mesmo gênero foi recebida em solenidade pública realizada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal, em 2010.

EXPANSÃO ECONÔMICA O empresário português Carlos Bettencourt tem mais de 25 anos de experiência profissional na área de gastronomia. Carlos sempre buscou desafios e obteve muito sucesso com a abertura do A Bela Sintra em 2004. Em 2007, Carlos lançou o Trindade, restaurante direcionado ao público jovem com o mesmo requinte e qualidade do A Bela Sintra. Em 2008, foi a vez de o Buffet Bela Sintra lançar outro empreendimento, passando a entregar na casa de seus clientes o melhor da culinária internacional e portuguesa clássica. Mas Bettencourt não parou por aí e agora expande os negócios do estado de São Paulo rumo ao centro do país, com o novo A Bela Sintra Brasília. Neste ano, abriu a primeira filial do restaurante Trindade, no shopping Iguatemi Alphaville (SP). Com o lançamento das duas novas casas em 2011, Carlos Bettencourt prova, mais uma vez, que com produtos de qualidade e bom atendimento, tradicionais restaurantes podem ser empreendimentos lucrativos e prazerosos.

182

rangelcavalcante@uol.com.br

De genros Início dos anos sessenta do século passado, época em que os jornalistas ainda eram vistos como sujeitos boêmios, mulherengos, de ganhos parcos, que não recebiam qualquer estímulo dos pais para o ingresso na profissão. Jovens repórteres, o Newton Pedrosa e Frota Neto faziam a cobertura dos trabalhos dos deputados estaduais cearenses, o primeiro para a Rádio Uirapuru e o outro para a Gazeta de Notícias. Logo começaram a namorar duas das belas funcionárias da Assembleia. Certa tarde, o radialista Geraldo Fontenele encontra, no café Belas Artes, em frente ao prédio do Legislativo, o ex-deputado Aristides Ribeiro e o advogado Geraldo Lyra Aguiar, ambos também altos funcionários do Legislativo estadual. Os dois, muito tristes, se lamuriavam da sorte. E contaram ao Geraldo que estavam vivendo dramas familiares idênticos. – Veja, Geraldo – disse o Aristides –, criei minha filha dentro dos melhores princípios, estudando nos bons colégios da cidade, dando-lhe uma educação esmerada. Pois ela agora quer casar com um jornalista, esse Newton Pedrosa. O Geraldo Lyra, um carola de carteirinha, também falou: – Mais grave é meu caso. A minha filha única, bonita, prendada, educada, está namorando com o Frota Neto. Esse é pior do que o outro, pois além de jornalista é comunista. O Newton Pedrosa casou com a Noemi Elisa e há mais de 40 anos é o genro querido do Aristides, a quem deu uma cambada de netos. O Frota Neto tirou o time e o Geraldo Lyra escapou de ter um genro jornalista e comunista.

Até contrA mim No início dos anos 50, em Sergipe, era acirrada a briga entre o PSD e a UDN, então os dois maiores partidos políticos no estado. Godofredo Diniz, pai do depois também deputado Raimundo Diniz, era deputado federal e presidente do pequeno Partido Republicano, o PR, cujo eleitorado, diziam maldosamente os adversários, cabia num jipe. Mesmo nanico, o PR era fiel de balança na política sergipana, já que nenhum dos dois maiores tinha maioria nas bancadas na Assembleia e na Câmara Federal. Aproximavam-se as eleições gerais de 1954 e tanto pessedistas como udenistas disputavam a adesão dos republicanos, cujos votos poderiam decidir a sucessão estadual. E começou o cerco ao deputado Godofredo. Cada lado oferecia mais vantagens em troca do apoio, o que incluía algumas das Secretarias mais importantes do futuro governo. Diniz começou a sondar os companheiros do partido para decidir quanto aos rumos a tomar na campanha. Um deles era o Manoezinho, cabo eleitoral bom de votos e presidente do diretório do pequeno município de Porto da Folha e conhecido pela lealdade ao comando partidário. Consultado, Manoezinho não negou fogo: – Doutor Godofredo, estou com o senhor para tudo. Não abro nem para o trem. Estou do seu lado mesmo que a sua decisão seja contra mim mesmo. O deputado agradeceu a demonstração de fidelidade do correligionário, antes de ouvir as palavras finais do Manoezinho: – Contanto que não me prejudique!

rangel cavalcante

pelA bocA

184

Novembro de 2002, na matriz da pequena cidade de São Gonçalo do Amarante, distante cerca de 30 quilômetros de Fortaleza, ia ser celebrada a missa de sétimo dia pela alma de dona Dolores, viúva do ex-governador Valdemar de Alcântara e mãe do hoje governador do Ceará, Lúcio Alcântara, mulher que soube exercer uma forte e benéfica influência sobre a brilhante carreira política do marido, deputado, senador e governador, seguida pelo filho e já trilhada pelo neto Léo. Dias antes, o arquiteto Eduardo França, o “Dudu”, genro de dona Dolores, visitou a igreja e constatou que ela precisava de um trato geral. Decidiu patrocinar a pintura do prédio, doando todo o material necessário. No dia da missa, chega ele a São Gonçalo com um bom carregamento de latas de tinta, massa corrida, lixa, tudo o que era necessário para por a igreja nos trinques. Deixou tudo na camioneta, a fim de entregar ao padre ao final da celebração. Tudo corria bem, a nave cheia de gente. O sacerdote discorria uma brilhante homilia, até que começou a enveredar pelo caminho da política e passou a fazer um discurso no melhor estilo dos petistas antes de chegarem ao poder. Não poupou nem o próprio governador do estado, ali presente. Foi um mal-estar geral. Terminada a missa, os assistentes se retiram, deixando para trás a igreja escura e suja. Entre eles o Eduardo, que simplesmente pegou a camioneta e foi entregar sua carga a uma instituição de caridade em Fortaleza. O padre até hoje não sabe que perdeu a pintura da igreja pela boca.

Do piloto Virgílio Távora era governador do Ceará pela primeira vez e embarcou num Convair 440 da Real Aerovias para o Recife, a fim de participar de uma reunião do Conselho Deliberativo da SUDENE. No avião, tão pronto acomodou-se junto à janela da primeira fila de poltronas, começou a ler um livrinho de bolso, daqueles de histórias de cowboys. Passados alguns minutos de voo, o capitão Nicodemos Araújo, seu ajudante de ordens, que viajava ao lado, interrompeu a leitura do chefe. Com os olhos esbugalhados, apontava para a janela, mostrando o motor do avião, do qual saía uma fumaça escura e logo parava de funcionar. Era o tempo dos motores a pistão e lá estavam as hélices paradas, embandeiradas, como se diz em aviação. E o capitão, apavorado: – Veja governador, o motor do avião parou de funcionar. E Virgílio, sem perder a esportiva: – E daí, Nicodemos? Isso não é problema nosso. É do piloto. Continuou lendo o livro, até que o avião pousou em Natal, com apenas um motor funcionando, sem maiores consequências.

um pAlito Prefeito de São Luís, vice-governador, presidente da Assembleia, deputado federal, senador, ministro de Estado, o engenheiro Alexandre Costa honrou e dignificou durante meio século a política do Maranhão, deixando um exemplo de homem público para quem a honradez e os princípios éticos estavam acima de quaisquer interesses. Era implacável com a corrupção e não fazia uso de meias-palavras na crítica e na condenação aos políticos que não se conduziam dentro dos limites da decência. Certa feita, conversava com alguns jornalistas no cafezinho da Câmara, quando passou por perto uma figura do seu estado, cuja foto jamais faria parte de uma galeria de retratos de homens de bem. E comentou: – Eis aí um cidadão merecedor da nossa admiração. Bem sucedido, muito rico. E dizer que nasceu pobre e que começou sua fortuna apenas com um palito de fósforo... Diante da expressão intrigada de alguns dos circunstantes, concluiu: – Que usou para tocar fogo numa agência do banco no qual dera um tremendo desfalque, apagando no incêndio todos os vestígios do golpe.

LIBERAÇÃO DE POSTOS EM SUPERMERCADOS: VERDADES E MENTIRAS

SindicombuStíveiS-dF

A

186

sociedade só teria a ganhar se a tônica e o curso das discussões sobre o setor de combustíveis tivessem mais objetividade, sem demagogias e tendenciosidade midiática, analisando as verdadeiras causas que provocam preços tão altos em todo o Brasil. Afetam os preços dos combustíveis, de um lado, as amarras tributárias escorchantes que, como diriam alguns jornalistas, correspondem a um verdadeiro estelionato oficial, e por outro a inexistência de políticas voltadas para o Etanol, ainda dependentes das medidas governamentais recentes e louváveis, embutidas na MP 532, colocando a cadeia produtiva do álcool sob a batuta da ANP – Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. Por meio de uma mídia pesquisando com isenção os fatos e o Legislativo analisando com a acuidade necessária um tema tão importante e fundamental na vida de todos nós, chegaremos a conclusões surpreendentes sobre quais os reais reflexos o consumidor teria se uma nova legislação viesse a permitir a transformação de áreas – mudança de destinação – dos estacionamentos dos supermercados existentes no Distrito Federal para instalação de postos de combustíveis. Não se discute o direito concorrencial de qualquer empresa ou grupo econômico, polemizado de maneira equivocada por aqueles que têm o dever e a obrigação de aprofundar a matéria. Esta discussão deve ser feita em outro patamar, de forma isenta, no sentido de perceber que se deve dar o mesmo direito a todos que trabalham e investem neste país. Um direito isonômico, onde, se alguém pode transformar áreas, nós também poderíamos fazê-lo, mas para tanto seriam desprezados os ditames legais. O bom empreendedor sempre faz pesquisas de mercado a fim de mapear as reais chances de prosperar o negócio que quer implantar, baseado em dados que lhe permitam tomar decisões firmes e seguras, de forma a não perder o capital investido. E assim, diversos empreendedores, acreditando no potencial do negócio que queriam implantar, investiram pesado em áreas oficiais, com destinação específica, comercializadas pelo próprio governo, montando seus postos de combustíveis, muitas vezes pagando preços mais altos ao lado de comércio sabidamente de grande fluxo de veículos, como é o caso dos supermercados. Por outro lado, certo é que algumas áreas para supermercados foram transformadas grosseiramente, tendo havido a substituição de outras de maior relevância social, como hospitais ou escolas, sempre definidas com índices de utilização de estacionamentos proporcionais à construção civil, bem como de restrições ao exercício de determinados tipos de comércios, regras estas estabelecidas em NGB’s – Normas de Gabarito, específicas. Porém, mesmo aquelas adquiridas do próprio GDF e tampouco as outras, transformadas, não foram planejadas com a permissão de se construir futuros postos de combustíveis. Portanto, ao se propor a mudança de sua destinação, ao se criar mecanismos com inequívocos privilégios, será o mesmo do que alterar regras após o campeonato da concorrência ter começado, sem falar nos imensos problemas ambientais, bem como aqueles que seriam causados pelo impacto na vizinhança, além de outros vin-

culados à segurança dos consumidores, de proporções gravíssimas. Concorrência deve abranger direitos e deveres de ambas as partes, e a intermediação daqueles mecanismos, por parte do Executivo, Legislativo ou Judiciário tem que estar alicerçada na legalidade, sem privilégios, visando, primordialmente, o equilíbrio de forças. O Distrito Federal é diferente, sim, dos demais estados, pois aqui há ordenamento e tombamento que devem ser respeitados, pois somos uma região planejada, não podendo ser comparada com outras cidades que estão, gradativamente, se transformando em caos urbano, e o governo atual tem realizado grande esforço para poder exercitar o plano de ordenamento territorial. A par disso, não é verdade que haveria uma diminuição nos preços dos combustíveis, bastando uma pesquisa nos demais estados da Federação para se constatar uma diferença de preços entre supermercados e demais postos de uma mesma região, com raríssimas exceções e dependendo do momento do mercado, de 0,5% (meio por cento) ou algo em torno de dois a cinco centavos. Isso já ocorre aqui, apesar das acusações sobre o mercado de forma geral, feitas por interesses nem sempre claros e, às vezes, de parte da mídia desinformada, utilizando dados equivocados como se fosse exclusividade do Distrito Federal o fenômeno da prática de preços altos e, em paralelo, frutos de uma concorrência acirrada. Por último, cabe registrar a existência de áreas oficiais ou mesmo ofertadas no mercado imobiliário que a todo instante os supermercados poderiam adquirir destinadas, exclusivamente, ao comércio de combustíveis e, neste particular, caberiam as perguntas: “Por que não o fazem? Por que só servem as áreas que querem ver transformadas, contaminando mais ainda a desorganização territorial quanto à existência de comércios incompatíveis com a região? Não bastam os problemas que o GDF já tem para resolver, quanto às inúmeras empresas consideradas à margem da lei, por não poderem ou não conseguirem seus alvarás? Por que querem privilégios maiores dos que já receberam do erário público, com o seu, o meu, o nosso dinheiro?”. Ou seja, polemiza-se sobre uma proposta, Projeto de Lei 001/2011, que necessita de profundos aprimoramentos pelo Legislativo, caso tenhamos – e acreditamos que sim –, por parte da CLDF, a lucidez e visão do que é melhor para a Capital Federal, a fim de não se cometer injustiça com a população iludida por mecanismos deturpadores da verdade com fins meramente eleitoreiros. A verdade está do lado de dados e fatos fidedignos, do exercício do direito recíproco e da legalidade, legislando para o futuro, respeitando as regras do jogo, devendo se sobrepor à tentativa de manipulação da opinião pública. JOSÉ CARLOS ULHÔA FONSECA Empresário, Presidente do Sindicombustíveis - DF

Meu melhor

dia dos pais

amigo

188

No dia 14 de agosto, vamos comemorar com eles este grande dia. ParabĂŠns aos grandes homens que sĂŁo os nossos pais. Toda a nossa gratidĂŁo a eles!

Por Nathália Cardim – Fotos: Divulgação

dia dos pais

O

Dia dos Pais foi criado para fortalecer os laços familiares e o respeito por aqueles que nos deram a vida. Do latim pater, a palavra “pai” designava originalmente toda pessoa que dava origem a outro ser. Para o psicólogo e pai de três filhos Marcelo Araújo, especialista em terapia familiar, a paternidade não institui direitos sobre os filhos, mas sim deveres para com os mesmos. Assim como filhos têm deveres com os pais, os pais também têm com eles. “É preciso determinar a garantia da criação e educação de seus filhos, e isso não se dá apenas no sustento alimentar, mas também e especialmente no exemplo moral”, afirma o psicólogo, que se mostra um pai muito dedicado, divertido e atencioso aos seus pequenos Gabriela (10), Pedro (5) e Matheus (2). Os “direitos” que os pais têm sobre os filhos são, na realidade, tudo o que provém do relacionamento que estabelecem com eles e que voltam pela dinâmica natural da interação. “Se amarmos, haverá a possibilidade de sermos amados; se abandonarmos, poderemos ser abandonados; se desconhecermos suas singularidades, correremos o risco de não sermos reconhecidos”, conclui Marcelo. A segurança e confiança que os filhos precisam são o que buscam em seus pais. Nesse sentido, eles são responsáveis por esse elemento de relevância e referência para que os filhos possam elaborar suas características como pessoas. A responsabilidade não está só no fazer o que é necessário e adequado, mas sobretudo ser para os filhos uma referência educativa. Referência não é um modelo a ser imitado ou repetido, mas um exemplo para que os filhos se aproximem ou se afastem. O Dia dos Pais é uma data dedicada àquele homem que te mostrou o caminho certo, deu as dicas, te ensinou a viver e a quem você está sempre querendo impressionar. Afinal, todo pai tem também um pouco de herói. Neste dia, todo tipo de afeto é permitido. Muita celebração, festejos, troca de presentes, abraços, beijos e agradecimentos são bem vindos. Pela comemoração, desejamos toda a felicidade e aproveitamos para dizer o nosso obrigado pelo companheirismo, pela dedicação e pelo amor que os pais nos dão. Em homenagem, destinamos para você que é pai a crônica na próxima página. Confira, vale a pena!!

189

dia dos pais

Ser Pai

190

Ser pai é acima de tudo não esperar recompensas. Mas ficar feliz caso e quando cheguem. É saber fazer o necessário por cima e por dentro da incompreensão. É aprender a tolerância com os demais e exercitar a dura intolerância (mas compreensão) com os próprios erros. Ser pai é aprender errando, a hora de falar e de calar. É contentar-se em ser reserva, coadjuvante, deixado para depois. Mas jamais falar no momento preciso. É ter a coragem de ir adiante, tanto para a vida quanto para a morte. É viver as fraquezas que depois corrigirá no filho, fazendo-se forte em nome dele e de tudo o que terá de viver para compreender e enfrentar. Ser pai é aprender a ser contestado mesmo quando no auge da lucidez. É esperar. É saber que experiência só adianta para quem a tem, e só se tem vivendo. Portanto, é aguentar a dor de ver os filhos passarem pelos sofrimentos necessários, buscando protegê-los sem que percebam, para que consigam descobrir os próprios caminhos. Ser pai é saber e calar. Fazer e guardar. Dizer e não insistir. Falar e dizer. Dosar e controlar-se. Dirigir sem demonstrar. É ver dor, sofrimento, vício, queda e tocaia, jamais transferindo aos filhos o que a alma lhe corrói. Ser pai é ser bom sem ser fraco. É jamais transferir aos filhos a quota de sua imperfeição, o seu lado fraco, desvalido e órfão. Ser pai é aprender a ser ultrapassado, mesmo lutando para se renovar. É compreender sem demonstrar, e esperar o tempo de colher, ainda que não seja em vida. Ser pai é aprender a sufocar a necessidade de afago e compreensão. Mas ir às lágrimas quando chegam. Ser pai é saber ir-se apagando na medida em que mais nítido se faz na personalidade do filho, sempre como influência, jamais como imposição. É saber ser herói na infância, exemplo na juventude e amizade na idade adulta do filho. É saber brincar e zangar-se. É formar sem modelar, ajudar sem cobrar, ensinar sem o demonstrar, sofrer sem contagiar, amar sem receber. Ser pai é saber receber raiva, incompreensão, antago nismo, atraso mental, inveja, projeção de sentimentos negativos, ódios passageiros, revolta, desilusão e a tudo responder com capacidade de prosseguir sem ofender; de insistir sem mediação, certeza, porto, balanço, arrimo, ponte, mão que abre a gaiola, amor que não prende fun damento, enigma, pacificação. Ser pai é atingir o máximo de angústia no máximo de silêncio. O máximo de convivência no máximo de solidão. É, enfim, colher a vitória exatamente quando percebe que o filho a quem ajudou a crescer, já dele não necessita para viver. É quem se anula na obra que realizou e sorri sereno, por tudo haver feito para deixar de ser importante.

Artur da Távola

Solidariedade no Haiti

O pastor Ricardo Espindola acaba de voltar de temporada no Haiti. Foi para uma missão humanista, como voluntário, para ajudar nas questões emergenciais do país, que está em reconstrução após o grande terremoto que destruiu a república em 2010 e matou mais de 200 mil habitantes. “Se olharmos para nós mesmos, a verdade é que achamos que tudo o que temos e conseguimos é natural e normal. Alimentamo-nos muito bem, nos vestimos da melhor forma, temos uma casa, carro, emprego, família e achamos que a vida é obrigada a nos ofertar de bom grado isso tudo. Basta apenas uma olhada para quem nos rodeia para revermos nossos conceitos. Essa foi a experiência no Haiti. Precisamos rever nossos conceitos e valores e entender que Deus tem nos dado muito além do que pedimos e pensamos. Ele tem ido além das nossas necessidades. Por isso, a gratidão tem que ser um exercício e prática constantes. Deus tem sido bom e isso é fruto do Seu amor e graça por nós”, aconselha o pastor.

Baixo estoque no Hemocentro

A Fundação Hemocentro está em campanha permanente pela doação de sangue. Quem quiser doar pode procurar diretamente a fundação, que funciona no início da Asa Norte – SMHN Quadra 3, próximo ao Liberty Mall. Lembre;se apenas de alimentar;se bem no dia anterior à doação, evitando comidas pesadas e gordurosas. Vale lembrar que o doador precisa ter entre 18 e 65 anos e pesar acima de 50 quilos. Com esse gesto, muitas vidas poderão ser salvas! Para que a pessoa possa doar, ela precisa atender a algumas exigências:

– Estar em boas condições de saúde; ter entre 18 e 65 anos; não estar tomando medicamentos, possam afetar o sangue; não ter contraído hepatite após os 10 anos de idade; não ter feito cirurgia recentemente; não estar gripado ou ser portar de doenças infecto-contagiosas como doença de chagas, sífilis, hepatite, dengue, Aids, HTLV e tuberculose; não estar exposto a situações de risco, como não ter parceiro sexual fixo ou ser usuário de drogas.

juliana albuquerque

Geração saúde

194

Uma equipe com oito atletas membros e frequentadores da Igreja Batista Central chegou em 19º lugar no revezamento de equipes da 8ª Volta do Lago Caixa, realizada no dia 5 de junho. A Volta do Lago é uma prova de ultramaratona de revezamento com percurso de 100km. Os atletas Heldemar Garcia, Erika Santos, Gustavo Henrique, Juliana Albuquerque, Joab Belarmino, Alessandro Lamoglia, Othon Durando e Graciele Araújo suaram a camisa e ajudaram a equipe a completar o percurso em 8 horas e 36 minutos. Na categoria com oito corredores, foram inscritas 100 equipes. Isso mostra que nossos atletas se superaram bastante para ficar em 19º lugar na ultramaratona. Parabéns aos nossos competidores pela excelente marca.

Dicas gastronômicas

Dois novos lugares da cidade têm atraído o público para que curte uma boa conversa e serviços diferenciados. O Balcon NY, na 412 Sul, reúne os clientes em volta de um balcão, como os tradicionais pubs de Nova York, enquanto um saxofonista roda o ambiente tocando ao vivo músicas atuais. É um charme! O outro lugar que a coluna recomenda é o restaurante Soho, no Pontão do Lago Sul. De origem baiana, o local, com especialidade na culinária japonesa, possui um ambiente agradável. Por ser recém-inaugurado, a equipe ainda se atrapalha. Mas a vista e o cardápio diferenciado conseguem despistar as falhas no serviço.

Balcon NY

Soho

Foco na política G

leisi Helena Hoffmann (PT-PR), ministra da Casa Civil, é uma mulher que tenta aliar pragmatismo político com preocupações de cunho social, e faz questão de destacar a sensibilidade da mulher no trato dos assuntos e de mostrar-se uma mãe dedicada. Formada em Direito e ex-diretora financeira de Itaipu Binacional, despertou a atenção da presidenta Dilma Rousseff por forte atuação no Senado. Em 2010, Gleisi foi a primeira mulher eleita para representar o Paraná no Senado, com 3.196.468 votos, 156 mil a mais que os votos obtidos pelo governador eleito Beto Richa (PSDB). 

Em recente homenagem em Brasília, por ocasião do aniversário de FHC, o cientista político Horácio Lessa recebeu do ex-presidente autógrafo especial no livro Relembrando o que escrevi. Horacio Lessa é especialista em mídias digitais e atualmente presta assessoria para a Fundação Ulysses Guimarães, no DF.

FOCO NO CONGRESSO

aluízio torrecillas

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 264/11, do deputado Marçal Filho (PMDB-MS), que institui piso salarial para o assistente social. A jornada de oito horas diárias e 44 semanais, de acordo com o projeto, deverá ser remunerada por R$960, no mínimo, a preços de junho de 2008. Esse valor será reajustado no mês da publicação da lei, conforme a variação acumulada do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). O projeto prevê outros reajustes anuais, a partir do ano subsequente, sempre pela variação acumulada do INPC.

196

Produtos com a indicação do termo “biocosmético amazônico” serão obrigados a ter em sua fórmula, no mínimo, 10% das substâncias provenientes da fauna e flora da região ou componente elaborado com essas matérias-primas. É o que estabelece o Projeto de Lei do Senado 426/11, apresentado pela senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). O deputado federal Sérgio Barradas Carneiro (PT-BA) recebeu a Medalha de Mérito Santos-Dumont, concedida pelo Ministério da Aeronáutica. Somente três deputados (sendo um da Bahia) receberam a honraria, juntamente com o presidente do STF, Cesar Peluso, ministros,

militares, procuradores e embaixadores. Entre os paraninfos, o vice-presidente da República, Michel Temer; o ministro da Defesa, Nelson Jobim; e o comandante da Aeronáutica, tenentebrigadeiro-do-ar Juniti Saito.

Pinga fogo Fumantes deixam de ser contratados por serem menos produtivos. Pelo menos é o que nos informa estudo publicado recentemente, feito com 100 empresas, de acordo com o site trabalhando.com. Das empresas pesquisadas, 49% não contratam e 17% destas pensam duas vezes na hora de admitir profissional viciado em cigarros. De acordo com o estudo, as empresas buscam aumento de eficiência e ter um funcionário fumante pode gerar mais custos, seja pela contagem do tempo (intervalos constantes que param para fumar), seja pelas consequências: doenças, internações ou até mesmo cirurgias decorrentes da dependência. Apesar de não existir lei específica, muitas empresas acabam adotando esse critério como regulamento extra-oficial. Aumenta o número de jovens, inclusive menores de idade, comprando remédios usados para disfunção erétil (Cialis, Levitra, Viagra, etc), que são vendidos em farmácias sem nenhuma indicação médica e consumidos, em sua maioria, com bebidas alcoólicas. “A vida é construída nos sonhos e concretizada no amor”. (Chico Xavier) foconapolitica@revistafoco.com.br aluiziotorrecillas@blogspot.com

Fotos: FotoForum Corrida e pipoca o último dia 7 de julho foi aberta a exposição Titanic – Objetos Reais, Histórias Reais, na área externa do ParkShopping. Os

N

convidados puderam conferir cerca de 240 objetos resgatados do navio, que afundou há quase cem anos, mas que ainda continua emocionando gerações. O coquetel de lançamento, que teve como convite uma garrafinha com um “bilhete” dentro, contou com mailing list de Tiago Correia e teve a presença da curadora Alex Klingelhofer. A vinda da exposição para o Brasil é uma realização da Time For Fun e da RMS Titanic Inc. e conta com a rede Multiplan para difundir a mostra em diversas cidades brasileiras. A mostra, que entretém públicos de todas as idades, fica em cartaz até 28 de setembro.

André Naegele com os filhos Lucas e Vitor

Jane Carol Azevedo, Huet Azevedo e Lúcia Garófalo

PARKSHOPPING

Celso Martins e Moema Leão

198

Oscar e Elinor Moren

Cilene Vieira, Marcelo Martins e a curadora Alex Klingelhofer

Andréia Lima e Ruth Jardim

Divanda Pereira e Fernando Brites

Junior Passarinho e Alexandre Viana

Karina Junqueira, Ricardo Souza, Cilene Vieira e Ana Luiza Machado

Sergio Coelho e Cristiane Caputo

Renato Brill e Samantha Sallum

Zeza Lemos, Paulo Prata e Bertha Pellegrino

A cerimônia de casamento de Mariana Lamego Cezar da Silva e João Ricardo Bulcão de Oliveira, filhos de Ana Lúcia Moreira Lamego e Marcos Cardoso Cezar da Silva e de Lúcia e Abílio Antônio, respectivamente, aconteceu na Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, do Lago Sul, e teve o padre Abdon como celebrante. O padre contou aos mais de 1.000 presentes a história romântica dos noivos e a profecia e sensibilidade da noiva, ao descobrir que João Ricardo seria seu companheiro “para o resto da sua vida”. A emoção tomou conta da igreja no desenrolar da cerimônia, em que o padre buscou paráfrase de Coríntios 13, ensinando que “o amor nunca perde a paciência. Ele é sempre bondoso, prestativo e admiravelmente benfazejo. Procura ser construtivo todo o tempo”. A noiva chegou à igreja acompanhada de seu pai em um carro antigo da Esave Collection. A igreja estava linda, decorada com candelabros, velas e flores brancas sobre cubos espelhados e foi decorada por Luiz Pedro. O background musical ficou por conta do grupo de Rogério Midlej. No encerramento da cerimônia, a bisavó da noiva, aos 105 anos e com muita vitalidade, amor e orgulho, entregou o buquê à bisneta em um momento muito emocionante, para que ela seguisse seu caminho já como a sra. João Ricardo Bulcão de Oliveira. Mariana vestiu um modelo Oscar de La Renta, com adorno de cabelo de Dona Thiago e foi maquiada e penteada por Ricardo Maia. Seu buquê foi assinado pela Magia das Flores. Após a cerimônia religiosa, os noivos receberam de seus convidados os cumprimentos na Mansão Flamboyants, que foi finamente decorada por Valéria Leão Bittar, tendo o vermelho (para simbolizar a paixão) em todo o ambiente, além de orquídeas e rosas brancas para realçar ainda mais o espaço. O bufê ficou por conta da Sweet Cake. Amigos e familiares dos noivos lotaram a pista de dança, sob o comando do Dj Edvaldo e Banda Tropa de Choque, com sonorização de Waguinho. O bolo e os doces foram preparados por Maria Amélia. Já os bem-casados ficaram por conta de Flávia Labecca.

casamento

João Ricardo de Oliveira e Mariana Cardoso

200

Abílio Antônio de Oliveira e Lúcia Bulcão de Oliveira (pais do noivo), Marcos Cardoso (pai da noiva) e Keyla Cardoso

Marcos (pai da noiva) e Keyla Cardoso

Ennius Muniz e Márcia

Vicente Estevanato, Cecin Sarkis, Antonio Matias, Alvadir, Gleycon Pereira, José Carlos

Mininistro Lincoln e Mariava Magalhães da Rocha

Arthur Cézar da Silva e Delci Cardoso

Raimundo e Gitana Lira, Christina e Fernando Queiroz

Artur César Cardoso, Isabela, Rodolfo e Vanessa Lira

Adelmir e Maria José Santana, Rosany e Marcelo Ribeiro

Álvaro Júnior e Patrícia Silveira, Iza e Antonio Matias

Rosana e Ionny Baracat

Tereza Campelo e desembargador Lecir Manoel da Luz

casamento

Augusto e Marina Oliveira, Glauco e Alessandra Santana

201

Fotos: Eliana Gonçalves

HOMEM DO ANO Recorde de público a edição do tradicional evento “Homem do Ano”, que agitou a Big Apple. Sob a competente coordenação de Sérgio Millerman, mais de 800 convidados estiveram presentes no Ball Room do Waldorf Astoria, que já começou a ficar pequeno para a festa, ao ponto de ter que aproveitar, pela primeira vez, com a colaboração decisiva de Irena Krawtchuk, o primeiro mezanino do salão.

PIB MILIONÁRIO Ocupando as mesas belissimamente ornamentadas por arranjos de flores raras, banqueiros e empresários brasileiros e norte-americanos que foram prestigiar, pelo lado brasileiro, Fábio Barbosa, presidente do Banco Santander, e pelos EUA ,Ducan Niederauer, chefe executivo e diretor da Bolsa de Valores de Nova York.

Presença do casal Carmen e Carlos Alberto Vieira

O ex-presidente FHC em entrevista para este colunista

Irena Krawtchuk e Lucio Pimenta

FHC E PRATINI DE MORAES

GILBERTO AMARAL

Entre as presenças, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que foi o apresentador do homenageado brasileiro e que na ocasião falou com exclusividade para o Programa Gilberto Amaral; o exministro Marcus Vinícius Pratini de Moraes, hoje presidente do poderoso grupo JBS, que alimenta o mundo de carne; a ex-ministra da Fazenda Zélia Cardoso, como todos os anos, marcando presença. Destaque para a presidente do Banco Safra, Simoni Morato, e para Carmem Vieira, senhora Carlos Alberto Vieira.

202

O embaixador Julio César Santos, Kátia Chohfi, Flávia Santos, que faz sucesso com o seu programa na capital colombiana, e o embaixador Osmar Chohfi, que em agosto, já aposentado, vai residir em São Paulo

DIPLOMATAS Na nossa mesa, três diplomatas, o cônsul-geral adjunto Rodrigo Gabsch e sua bela Carol, o conselheiro Paulo Uchôa e o primeiro-secretário da Missão do Brasil na ONU, Leandro Vieira Silva.

O elegante casal Malu e Sérgio Millerman

Os Dunlop, embaixadora Regina e embaixador Ronald

CAFÉ DA MANHÃ A alta cúpula da Câmara de Comércio Brasil/EUA, responsável pelo êxito do Homem do Ano, visitou na manhã seguinte o escritório da Legião da Boa Vontade, em Manhattan. O café de boas-vindas, ocasião em que foi inaugurada placa com os nomes dos contribuintes da LBV em NY, contou ainda com a presença do embaixador Osmar Chohfi e do conselheiro Paulo Uchôa. Na foto, Danilo Parmegiani (LBV-NY), embaixador Chohfi, Sérgio Millerman, John Landers, Roberto Azevedo, Paulo Uchôa e Paulo Medeiros (LBV-Brasília).

Fotos: Paulo Lima

Mirian e Paulo Delgado O ministro Nelson Jobim marcou presença na animada festa junina promovida todo ano pelo casal Socorro e ministro José Jorge, na Catedral Anglicana

Anita Maia, Marly Nogueira, Anna Maria Maciel e Erna Bauer

Rita e o deputado Átila Lins

Anna Maria e Marco Maciel, a filha Maria Cirstina e o genro Domingos Guimarães

GILBERTO AMARAL

Um animado grupo de ministros com suas respectivas senhoras: Benjamin Zymler e Lenir, Augusto Sherman e Cida, Marcos Bemquerer e Maria Rita, Terezita e Ubiratan Aguiar

203

david kreimer david kreimer david kreimer david kreimer david kreimer david kreimer

O astro Raí, Andréa Mota e Artur Grynbaum (presidente do O Boticário) e Danielle Dahoui

A elegante Fabiana Ortiga Hoff vestindo Ortiga

No A Bela Sintra, o deputado federal Arnaldo Faria de Sá, um dos proprietários, Roberto Vilela e o deputado Jorge Tadeu Mudalen

Um dos proprietrários do A Bela Sintra, Carlos Bittencourt, com o embaixador de Portugal no Brasil, João Salgueiro

EMPRESARIAL

As misses Camila Yumy e Thays Ariani, Tiago Bernardes, diretor de Negócios da Diva Agência de Misses, com a outra diretora e miss Ludmyla Basthos, Ana Paula Brasileiro e Kellin Schmidt

Fernando Torquatto, a atriz da Rede Globo Camila Pitanga e Andréa Mota (O Boticário)

Inauguração do A Bela Sintra – Carla Amorim e Rejane da Costa

SPFW no Lounge de O Boticário, a modelo Gianni Albertonni

david kreimer david kreimer david kreimer david kreimer david kreimer david kreimer 204

Vida social e cultural de Brasília SÃO JOÃO DA FAMÍLIA SERRA AZUL E OUTROS EVENTOS DE QUE PARTICIPAMOS

Aspectos gerais das reuniões da Casa do Poeta com a mesa constando: no meio, o presidente Carlos Cerqueira, ladeado pelos dois vice-presidentes, Serra Azul (no microfone) e o senador Áureo Mello

Família Serra Azul na Festa de São João

Serra azul

A quadrilha animada por Socorro, da Rosal, casa de eventos

206

Raimundinha e Creuza, esposa do presidente da Casa do Poeta, entregando-lhe diploma de honra ao mérito pela boa participação na casa

Vinicius com Siliane Xavier ladeando Raimundinha

Bete Gameiro com o casal Serra Azul

O engenheiro Argemiro Cardoso ladeado pelo casal Serra Azul. Na ponta, sua belíssima filha Carol

A médica Glayne com Serra Azul

O desembargador federal Jirair Meguerian cumprimentando Raimundinha

O oftalmologista José Reinaldo entre Serra Azul e sua esposa Mônica e, na ponta, Raimundinha

O poeta Guilherme Fagundes, Heroniza, sua esposa e o casal Serra Azul

Tatiane e Marcos da OAB com o colunista Gilberto Amaral

O medico Wanderley Giral e sua bela Alice ladeando Raimundinha

Luciano, Jeru e Raimundinha

Serra Azul ladeado pelo subprocurador-geral Geraldo Brindeiro, sua esposa, Paula, e a subprocuradora-geral Julieta Fazardo

Serra Azul, dona Zuleika e Raimundinha no Terezy Godoy, escritora, Albaniza belíssimo acontecimento do ano, o casamento e a cantora Arlete Silvia de Rafael Albuquerque e Patrícia Hernandes

Raimundinha ladeada por Terezy e Albaniza

Sentados: senador Áureo Mello e Serra Azul. Em pé: Marcelo Antônio, Helena Mello, Raimundinha e o Padre Abdon, da Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro do Lago Sul

Serra Azul (sentado) e, em pé, Raimundinha e o casal Francisco Machado e Rita Márcia

Palmerinda Donato, Marcelo Antônio e o casal Serra Azul

Serra azul

Donato Epifânio, músico, sendo entrevistado pelo colunista Gilberto Amaral

207

cenas em

FO CO

Fotos: Paulo Lima, Vinícios Santa Rosa, Neide Costa, Eduardo Mulford, Telmo Ximenes, L. Silva, James Rodrigues, Luiz Roberto, Tico Fonseca, Lincoln Iff, Ademir Rodrigues, Lula Lopes, Antônio Leal, Daniel Cardoso, Pedro Teixeira, Rogério Coelho, Marri Nogueira, Anderson Corcino

A inauguração do restaurante A Bela Sintra, na esquina da 105 Sul, foi prestigiadíssima. Várias autoridades, empresários, jornalistas e pessoas da sociedade disseram “presente” ao chamado dos proprietários Carlos Bittencout, Roberto Albuquerque, Roberto Vilela e Paulo Morais.

Bittencourt, Roberto Albuquerque, Roberto Vilela, CarleosPaulo Morais m Kara rício Mau o arquiteto

suêlo Badra

Ana Cristina Mendes, Estênio Campelo e Con

Carla Amorim e o marido Fábio Andrade ao

lado de Virna Smith

Marília e Rodrigo Nogueira

Ministro dos Esportes Orlando Silva ra e Odilon Costa

flashes

Fábio Carvalho, Janine Brito e o casal Sand

208

Ministro Sebastião Reis e Anna Maria

Carlos Bittencourt e o embaixador de Portugal Julio Salgueiro

Andréa Nalini, Marco Aurélio de Menezes, Vanessa Mendonça, Consuêlo Badra e Nadia El Chariti

ilde e Antonio Augusto de Moraes

Jorge Costa Neves e o casal Lúcia e ministro

Cezar Peluso

Celso Kauffman, Consuêlo Badra e Carlos Bitte

ncourt

O casal Celina e Celso Kauffman

Ministro Luis Inácio Adams, procurador gera Chaves, e o secretário de ciência e tecnologia l do DF, Rogério Leite do DF, Gastão Ramos

Lygia Leite de Camargo, Maria Regina Abreu e Maria Josina Cunha Campos

flashes

Alfredo e Vera Moreira ao lado do casal Brun

Casal Ministro Brito Pereira e Leila Rejane

209

Ainda sobre o movimentadíssimo coquetel de inauguração do restaurante A Bela Sintra, na Comercial da 105 Sul, as presenças de:

Consuêlo Badra e Rodrigo Vilaça

Jorge Olavo Barbosa, Heitor Reis e Reginald

Claúdio Humberto Rosa e Silva, Estenio Cam

o Oscar de Castro

pelo, Serra e ministro Valmir Campelo

flashes

Consuêlo Badra e o embaixador Pedro Luiz

210

Rodrigues

Guilherme Campelo e Carol

Paulo Tonet de Camargo e sua Valeska

Luciana Lossio, deputado Sandro Mabel e Técio

Lins e Silva

Fernando César Mesquita e ministro Benedito

Gonçalves

A empresária Tânia Aliz, proprietária da o Basic Collection, participou de um delicios chá beneficente realizado pelas voluntárias do Projeto Cisne Branco de Brasília. A Basic peças Collection realizou um lindo desfile com as da loja. ora do A empresária Tânia Aliz ladeada pela diretSabó ia a Clívi por e eiro, Lour Lúcia Projeto,

Caterina Gamboa, Márcia Cameliêr e Cristina Dall’Antônia

Isabel Ribeiro e Carmem Lúcia Machado

Lucimar Liporaci e Cláudia Menezes

na Norma Possiduo comemorou seu aniversário los residência do casal amigo Mariângela e Car Eduardo Corrêa, no Lago Sul.

flashes

Almeida Sylvia Florambel, Denise Barbosa e Manuela

212

a e Adriana Pinto

Abdala Yahya, a aniversariante, Ahmad Yahy

A aniversariante Norma entre o casal anfitrião

Rodrigues Marina Corrêa, João Paulo Almeida e Louise

O aniversário de Maria Josina Cunha Cam pos foi comemorado na residência do filho Fabian o e da nora Luciana, com a presença das inúmeras ami gas, em ambiente bem sofisticado.

Fabiano, Maria Josina e o marido Arnaldo Cun

ha Campos

Marlene Bacelar e Janete Vaz

flashes

Sandra Costa e Suzy Pena

214

Luciana, Liliana, Maria Josina, Ana Maria

Alessandra Pinheiro, Sônia Faro e Deborah

Pinheiro

e Ana Luiza Cunha Campos

Elcy Meireles, Eliana Starling e Conceição Pinh

eiro

Salma Farah, Anita Maia e Marly Nogueira Christina Queiroz, Daura Filpo e Heloisa Que

iroz

rado O aniversário de Tiago Correia foi comemo com movimentado almoço no restaurante Avenida Paulista, com inúmeras presenças.

Eunice Guimarães e Odette Trotta

Gracia Cantanhede, Márcia e Tiago Correia

e Márcia Lima, Consuêlo Badra, Tiago Correia

flashes

a Carvalho Simonetta Santelli, Bertha Pellegrino e Vâni

216

gelista e Patrícia Viçosa Leila Chagas, Consuêlo Badra, Karine Evan

Iracema Torres

ao lado de Odaíza Rodrigues

Cristiane e Izabel Breckenfeld

Lenir Fonseca, Palmerinda e Marly Galego

im e Elme Danus

Eliane Barcelar, Elizabet Garcia, Cosete Gebr

receram um almoço Afaf Majzoub e Soraia Debs ofe , para homenagear a árabe, na residência da família s da Silva. querida amiga Mariza Gome

ub, Terezinha Galvão, Afaf Majzo Alda Corrêa, Silvinha Adriano

e Wilma Pereira

ana Mokdissi Salma e Áurea Farah com Ros

imbra

flashes

os e Vera Co Heloisa Queiroz, Oraida Camp

218

aia Debs Mariza Gomes da Silva e Sor

Anita Maia, Leinha Soares e

Marizalva Campelo

a Maria Gontijo e Bernadette

Jane Godoy, Mara Amaral, An

Amaral

kao e Odaiza Alves

celos e Anna Maria Maciel

Marly Nogueira, Maria Vascon

Gracia Cantanhede, Suely Na

Ana Frasão e Gustavo Tepedino lançara

m, no Superior Tribunal de Justiça o livro O Superior Tribunal de Justiça e a Reconstrução do Direito Privado.

Ministros Carlos Fernando Ma

thias e Roberto Rosas

Ministro João Otávio Noronha entre Eduardo e ministro Sepúlveda Pertence

Na solenidade de posse dos de sembargadores federais Néviton de Oliveira Batista Gu edes e Kássio Nunes Marques, no TRF da 1ª Regiã o.

flashes

Desembargador Kassio Nunes

220

Ana Frazão entre Alberto Pai

re Ribeiro e Pedro Gordilho

Gustavo Tepedino, Ana Frazão

e o presidente do STJ, ministr o Ari Pargendler

Tatiana Dornbusch, desembar gador Néviton, Luisa Guedes

Marques e deputado Paes Lan

e Bruna Fóglia

Desembargadores federais Ca

dim

rlos Olvado e José Amilcar

Nadja Caminha, Michele da Matta, Rosana Baioco, Juliana Espindola e Andréa Ath ayde

O embaixador da França no Brasil, Yves Sain t Geours e Sra. ofereceram um coquetel buffet, na Embaix ada, para comemorar a data nacional de seu país.

O comandante da Aeronáutica Juniti Saito entre o casal ministro Nelson Jobim e Adrienne

Embaixador Yves Saint-Geours e Sra. Jocel yne ao lado Adido de Defesa da França Marin Pelletier Dorsdo y

Embaixador Benjamin Legnongo-Ndumba e Sra. Beátrice, embaixador Martin Mbeng e Sra. Marie Laura

Claudia Bastos comemorou seu aniversário , em sua residência, com uma bonita e animada fest a junina.

Rosane Rogoski e o Contra-Almirante Anat

alicio Risden Junior

flashes

Ministro Marco Aurélio de Mello e desemba Santis Mello, Cláudia Bastos e ministro Guil rgadora Sandra de herme Caputo Bastos

222

José Alberto Couto Maciel e sua Mônica

Marcos e Keyla Cardoso

Denilson Gonçalves e desembargadora Elain

e Vasconcelos

tarde A Pró-Arte ofereceu às suas associadas uma rly musical, na bonita residência de Paulo e Ma ria. Galego, animada pelo saxofonista João Ma ra, Yara Cammarota, Marly Galego, Regina Mou zzi Minu en Carm e ino Maria Olímpia Gard

Marlene de Souza e Filomena Abreu

Os chefs Natalie Vath, Maurício Toscano e ção Alexandre Vargas ofereceram uma degusta ia, por ocasião do retorno de uma viagem à Itál a onde participaram do curso de gastronomi evento aconteceu na Italian Culinary Institute for Foreigners. O ar Mesquita. residência do jornalista amigo Fernando Cés

e e Leda Cardoso

Kátia Kouzak, Iracema Portella, Carla Ponc

s Valente

Fernando César Mesquita entre Cláudia e Jarba

rício Toscano

Os chefs Alexandre Vargas, Natalie Vath e Mau

flashes

Sophie e Alexandre Costa

224

Carneiro e Natália Fátima Costa, Cintia Albuquerque, Cláudia

Albuquerque

Virgínia Galvez e Érika Freire

A nova idade de Eunícia Guimarães foi comemorada em grande estilo, reunindo suas amigas no restaurante A Bela Sintra para animado e delicioso almoço.

Iza Mozatto, Consuêlo Badra, a aniversariante Eunícia e Carmem Fonseca

As baianas Ana Helena Rangel, Valdete Drummond e Consuêlo Badra

Vera Coimbra e Vânia Carvalho

Simonetta Santelli, Eunícia Guimarães e Odette Trotta

Em bonita cerimônia religiosa, uniram-se em matrimônio os médicos Márcia Mayumi Marques Suzuki e Eduardo Henrique Chiovato Abdalla, sob as bênçãos do Padre Recinati, no Santuário Dom Bosco, seguida de recepção no Espaço da Corte.

flashes

Os noivos Márcia Suziki e Eduardo Henrique Abdalla

226

Luiz Fernando e Mônica Martins

Ana Helena Rangel e Odaiza Alves

Glaucia, Marcelo e Mariana Ferrer

Kunio e Ana Márcia Suzuki (pais da noiva)


Foco 190