Issuu on Google+

MAR/2011 - Nยบ 186 - R$15,00

“A Deus toda a honra e toda glória pela execução desta revista”

irar férias é muito bom, é uma delícia, super necessário e saudável. Mas voltar também é demais – e aqui estou eu, voltando a curtir nossa Foco mensal. Estive dias em Punta Del Este e, depois, viajei a Telluride, uma estação de ski magnífica que fica no Colorado. Voltei encantada. Bem, mas vamos ao que interessa. O tema do mês é a humildade: uma das atitudes mais nobres. Quem faz questão de ostentar uma suposta superioridade acaba se machucando mais. Isso porque, ao se julgar todopoderoso, esquece que uma hora pode precisar daquele que está ali “embaixo”. E, quando se ignora o ser ao lado, perde-se outra coisa sagrada: a amizade. Então, ao gritar por socorro, provavelmente ninguém o ouvirá – até porque, como você sempre se colocou tão no alto, será difícil fazer seus gritos serem ouvidos no chão.

editorial

Não desmereça ninguém. Cargo, poder e dinheiro são coisas pas-

16

sageiras: uma hora se tem, outra não. Já companheirismo e respeito... Quanto mais se pratica, mais se multiplica. Fiquem com Deus e até abril, quando chega a Páscoa com a Semana Santa. Até lá. Beijos.

D-P

C B

74. Casamento

consuelo@revistafoco.com.br D-E  C D  S

R B

Casar está na moda!

rafael@revistafoco.com.br

A C B focogyn@brturbo.com

D  A

R A

expediente

redacao@revistafoco.com.br C E C B, F M  R R C A C, A D, A T, C B, C C, C P, D K, D B, J A, M G, D A, F L, F M, G A, J A M, L T, M C, P C B, P A, P G, R C , M C, M A, M  M-S, P P  R R R C B, D B, R B, A C B, N C, C B  D B

E  A D P criacao@revistafoco.com.br A C A C comercial@revistafoco.com.br D G R  S O anunciofoco@gmail.com

36

Florian Madruga Origens

Márcio Cotrim Recado aos gordos

         . A       F E L,   ,  -    . acesse www.revistafoco.com.br

P G B D

Consuêlo Badra Em primeira mão

38

R C C L, F C, F L, M S  W S

E  M M  M-S

24

F C C C, C B, J T S, J C D, K O  P L I RR D C P-C D F T L  S  W B  M J. financeiro@revistafoco.com.br

F R P, R L  L L SH/Sul Quadra 06, Conjunto “A”, Bloco “E”, Sala 809 Edifício Business Center I - CEP: 70.322-915 – Brasília-DF (61) 3248-7868 / 3532-4436

40

Aristóteles Drummond Educação de exportação

42

Paulo Castelo Branco Depositário infiel

44

José Alberto Couto Maciel Assessor de executivo

46

Wilson Granjeiro Sem concurso público

48

Mara Amaral Marrakech, Marrocos

52

Pedro Gordilho

Sucursal Goiânia

A França ameaçada D A C B acbadra@brturbo.com R G B N  C bruno.costa@brturbo.com Rua 106, Quadra 50, Lote 10 – Jardim Tropical Cep.: 74946-090 - Aparecida de Goiânia-GO telefax: (62) 258-0935/9206-6664 focogyn@brturbo.com

Sucursal São Paulo

R P S M telefones: (62) 3331-1635/9957-6764 salmamorais@bol.com.br

58

D B M C mcirilo@inflightmidia telefone: (11) 4702-4630 mcirilo@inflightmidia D S P O C

Páscoa “Eu só quero chocolate”

64

Ambiente Arquitetura comercial

80

Escapada Lugares divinos para o amor

98

I M B

C B R R

18

C: B

Moda Primavera se foi e com ela meu amor

110

Estilo Como se tornar parisiense

114

Etiqueta Respostas aos leitores

136

S.O.S Pela sua saúde, controle-se!

146

Maura Charlotte Narcisa Leão

150

Novidades Foco nas novidades

156

Paladar Cestinha de salmão

166

Conselhos Combater o stress

172

86. Mulher

Agarrada às cordas

Cuidados Depois do verão, férias para a pele!

190

122. Fofoca

Comportamento

Consequências imprevisíveis

Risoterapia caseira

192

Criador Pedestal de luxo

194

Oportunidade Nem sempre o novo é o melhor

202

Rangel Cavalcante Histórias miúdas

206

Renato Riella De A a Z

210

Pomona Politis Planeta diplomacia

212

32. Gucci

Bolsa com alça de bambu

94. Esportes

Cenas em Foco

Corpo em forma e organismo saudável

Flashes

140. Test Drive

Mini Cooper Countryman S

90. Mercado de trabalho Tem emprego aí?

19

CASAIS que

Alice e Elson Cascão

Verônica e Marcos Veloso

Adriana e Claudio Teixeira de Freitas

Solete e Rodolfo Canhedo

Rosana e José Augusto Alckimin

Rosa e ministro José de Jesus

CONSUÊLO BADRA

Rosália e Lourenço Peixoto

20

Adélia e ministro Nilson Vital Naves

Maria Raimunda e Edson Queiroz Barcelos

Cristina e Gim Argello

Lucia e embaixador Flecha de Lima Mary e Daniel Marques

Arnaldo e Leila Chagas

Tânia e Helio Santos Oliveira

Andréia e Julio Paiva

Ana Amélia e Luiz Lôbo

CONSUÊLO BADRA

Regina e deputado Mauro Benevides

21

MULHERES BONITAS e ELEGANTES DE BRASÍLIA

Joyce Cardoso

Anna Christina Kubitschek Pereira

Silvinha Adriano e Stela Guerra

Virna Smith e Karina Lima

Ana Rosa Sabóia e Darck Sarkis

Miranda Castro

Cristina Gordilho

CONSUÊLO BADRA

Janaína Ortiga Abi-Ackel

22

Valeska Tonet

Simonetta Santteli

Pompéia Addário

Iracema Torres

Lenir Fonseca

Fernanda Fernandes

Ana Maria Gontijo

Laís do Amaral

Vera Coimbra

CONSUÊLO BADRA

Rita Aires Brito

23

Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Durante a exposição Mulheres, no Palácio do Planalto, a presidenta Dilma Rousseff ao lado desta repórter

MIMOS

GENEROSIDADE

Para melhor receber pacientes e acompanhantes, o Hospital Pacini criou um rol de iniciativas que primam pelo conforto – todas gratuitas. Além de contar com os serviços de manobrista e com um saboroso lanchinho servido a cada hora, os clientes podem deixar seus filhos na brinquedoteca enquanto realizam exames e consultas. Já os pacientes recém-operados são recebidos na sala de recuperação com café-da-manhã e um cartão com estimas de sucesso, que a diretora Raquel Pacini faz questão de escrever pessoalmente, acompanhado de mimos, que vão de óculos para a recuperação a camisetas, todos personalizados.

Nelson Mandela bateu o martelo. Sua fundação assinou acordo com o Google para a digitalização de notas, cartas e diários escritos pelo sul-africano durante os 27 anos em que ficou preso.

10 ANOS DE DESTAQUE Agora em abril, a Destak Comunicação completa uma década de muito sucesso. A empresa dirigida pela jornalista Jalili Elias e pela publicitária Flávia Macêdo tem muitos motivos para comemorar, trilhando uma história de muitas conquistas. Atendendo nomes de referência nas mais diversas áreas, como gastronomia, saúde, moda, educação, beleza e decoração, a Destak prepara em breve o lançamento de seu site e a mudança para sua nova sede.

Carla Amorim e a aniversariante do dia 15 de abril, Karla Amaral. Felicidades

BATE-BOCA Não se deve convidar para a mesma mesa de negociação política as senadoras Kátia Abreu, do DEM de Tocantins, e Marta Suplicy, do PT de São Paulo. A segunda, presidindo sessão do Senado, cortou, abruptamente, a fala da primeira, que estava na tribuna, alegando o fim do tempo para o discurso. O bate-boca protagonizado pelas duas, em seguida, recomenda mantê-las afastadas do microfone quando estiverem juntas.

BRASIL–CHINA A presidenta Dilma vai assinar convênio do Inmetro com o Instituto Tecnológico chinês, na visita ao país, em abril. O acordo foi fechado pelo ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento) e João Jornada, presidente do Inmetro, que estiveram na China no começo de março.

consuêlo badra

FAZENDA E DUPLEX

24

O casal Paulo e Miriam Gontijo entregou nas mãos do arquiteto Nardim Junior os projetos de sua fazenda nos arredores de Brasília, da casa no interior de Minas e do duplex em Cabo Frio. Cada detalhe está sendo minimamente escolhido pelo trio, que está fazendo constantes viagens a fim de garimpar peças de decoração, para finalizar os ambientes.

RETRIBUIÇÃO Nossa presidenta Dilma vai a Washington, entre julho e agosto, retribuir a visita de Obama. Só falta acertar a data.

AR PURO Pedro Gordilho será muito cumprimentado pelo seu aniversário no dia 20 de abril

SHOW Ute Lemper já remarcou a data do show que fará em São Paulo: 3 de junho. E a cantora alemã já negocia detalhe luxuoso para a visita: uma master class para cantores e atores brasileiros.

MAIO Sandra de Sá ataca de atriz. Atua no lugar de Solange Couto, na peça Gimba, dirigida por Silvio Guindane. Além da cantora, o diretor escolheu Cíntia Rosa para substituir Taís Araújo, com estreia marcada para maio.

O Centro de Câncer de Brasília prepara mais uma edição da Campanha “Sem Tabaco 100% Fashion”. Depois de São Paulo, a ação de responsabilidade social premiada pela Associação Médica de Brasília em 2010 desembarcará no Rio de Janeiro, em maio. Na bagagem, o recadomantra: fumar é a principal causa de câncer no planeta, sendo responsável por mais de 30% dos diagnósticos da doença.

BÁRBARO O SEBRAE e a ABIN lançaram no Rio de Janeiro o Programa de Qualificação de pequenos meios de hospedagem. A meta é capacitar 1.300 hotéis e pousadas no país até 2014. O investimento é de R$3,3 milhões.

LIFTING

CANDIDATO

O cirurgião plástico Fausto Bermeo informa que sua clínica vai mudar de nome: a partir de abril passará a se chamar Interplástica. A novidade virá junto com o upgrade do centro cirúrgico, a chegada da equipe multidisciplinar e o lançamento do programa Plástica Solidária.

O novo Democratas, agora presidido pelo senador José Agripino Maia, do Rio Grande do Norte, diferentemente dos tucanos, que demoram a decidir, já tem um nome em vista para a sucessão da presidente Dilma Rousseff. É o tucano Aécio Neves, senador mineiro, o queridinho da maioria dos ex-pefelistas para subir a rampa do Planalto em 2014. Ele mesmo já foi notificado disso.

CEM MIL A EXPOTCHÊ, feira gaúcha de varejo, terá sua 1ª edição no Rio de Janeiro, de 1º a 10 de abril. O projeto de R$2,5 milhões da Rome Feiras e Promoções espera cem mil pessoas.

FINALMENTE

OLHO VIVO O lobby pela estranha figura de suplente de senador, que muitas vezes ganha um mandato inteiro de 8 anos sem ter um voto sequer, foi forte e ganhou na Comissão de Reforma Política do Senado. Esses afilhados políticos, muitas vezes ligados ao titular por laços familiares ou de financiadores de campanha, vão continuar povoando o cenário do plenário e comissões. Até quando?

CONCORDO Defendida pelos governadores Eduardo Campos, do PSB de Pernambuco, e Antônio Anastasia, do PSDB de Minas Gerais, além de várias lideranças do PT, a recriação da CPMF, o famigerado imposto do cheque, para financiar a saúde, foi bombardeada pela maioria dos brasileiros. Pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria apontou que 72% da população não quer nem ouvir falar na volta da CPMF. Para os pesquisadores, o governo arrecada muito e tem uma péssima gestão na área da saúde.

Ex-senador Adelmir Santana, aniversariante do dia 19 de abril, ao lado de Lindberg Aziz Cury e Osório Adriano Filho

EM MAIO

Em 7 de abril, a Medley – uma das maiores indústrias farmacêuticas do país – realizará o lançamento da pedra fundamental da unidade que construirá aqui na capital federal. O evento reunirá autoridades e jornalistas em torno da apresentação do projeto de instalação da marca no DF e da solenidade que contará com a presença do governador Agnelo Queiroz.

Maria Bethânia, a abelha rainha, disse sim ao convite da rainha Silvia, da Suécia, para participar, em maio próximo, de um show no Municipal em benefício da Fundação Childhood, criada por ela. Será no Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

ARTICULAÇÃO

MUDANÇA A La Boulangerie da 106 Sul estará de mudança em breve. Vai ocupar a loja que foi da Confeitaria Rappel, na 306 Sul, com uma proposta parecida com a que já é praticada na QI-17 do Lago Sul. A partir de maio, os clientes vão poder levar o delicioso pão para casa e também saborear as delícias do chef Guillaume Petitgas no local. Aguardamos a inauguração.

RESTAURANTE GREGO Eike Batista está em negociações para abrir no Rio de Janeiro o Estiatorio Millos. O restaurante é considerado pelos guias de gastronomia como o melhor, e mais caro, grego de Nova York.

Senador José Sarney, que aniversaria dia 24 de abril, conversando com a amiga Mara Amaral

GRANDE ESCOLHA Não poderia ter sido melhor a decisão da presidenta Dilma Rousseff de nomear o ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, para presidir a Autoridade Pública Olímpica, entidade responsável pelas obras federais, municipais e estaduais com vista à Copa do Mundo de 2014 e à Olimpíada no Rio de Janeiro em 2016. Meirelles é o homem certo no lugar certo. Probo, transparente e competente, o goiano Henrique Meirelles é a garantia de que as obras para esses megaeventos estarão concluídas no prazo previsto.

consuêlo badra

O aniversariante do dia 28 de abril, George Zardo, ao lado do casal amigo Mônica e senador Eunício Oliveira

O Partido dos Trabalhadores já se articula para as eleições municipais de 2012 tendo a cidade de São Paulo como a joia da coroa. O ex-presidente Lula está à procura de um nome que tenha peso para enfrentar os tucanos paulistas mais uma vez. Na lista constam velhos e novos companheiros, como Aloizio Mercadante, Arlindo Chinaglia, José Eduardo Cardoso, Marta Suplicy, Fernando Haddad, Jilmar Tatto. Quem será o ungido por Lula?

25

ARROGANTE O líder maior do Movimento dos Sem Terra, João Pedro Stédile, saiu do mutismo desde o início do governo da presidenta Dilma Rousseff para criticar, segundo ele, a falta de prioridade do Planalto com os sem terra. “É tudo uma questão de prioridade, e vamos cobrar dela essa posição, pois as famílias não podem ficar na lona”, ameaçou Stédile, com a sua peculiar arrogância.

pressão arterial, glicemia, colesterol, IMC, nível de estresse e risco cardíaco. Na mesma data, ocorrerá também a graduação da primeira turma de contadores de histórias. O grupo formado por voluntários da comunidade atuará junto aos pacientes internos.

Alves. No livro, impresso pela Gráfica do Senado, o autor conta a intenção de se retirar da bandeira nacional a inscrição “Ordem e Progresso”; e porque se comemora o Dia da Bandeira em 19 de novembro. Leitura agradável.

COVAS HOMENAGEADO Por iniciativa da senadora Marisa Serrano, do PSDB do Mato Grosso do Sul, o Senado homenageou, em plenário, a memória do ex-governador Mário Covas, na passagem dos dez anos de sua morte. Covas até hoje é reverenciado como paradigma do político sério, honesto, homem público exemplar. Foi líder do antigo MDB e um dos fundadores do PSDB.

MAIS UM?

Mariza de Macedo-Soares ao lado da aniversariante do dia 19 de abril, embaixatriz Lúcia Flecha de Lima. Vamos comemorar?

Se depender do senador Cristovam Buarque, do PDT do Distrito Federal, a presidenta Dilma Rousseff criará mais um ministério. O representante do DF quer a criação do Ministério da Educação de Base, que vai tratar, como o próprio nome diz, da educação fundamental, deixando o atual MEC com a educação superior. Será que vai dar certo?

A eleição do senador José Agripino Maia, do Rio Grande do Norte, para a presidência do Democratas, vai dar um novo alento ao partido. Agripino, hoje um político de nome nacional, tem em seu currículo marcas como ética, dignidade e seriedade. Liderou o DEM por vários anos no Senado, fazendo oposição firme e constante ao governo Lula. Para seu lugar na liderança, os partidos escolheram o senador Demóstenes Torres, de Goiás, reconhecido e respeitado pelo conhecimento jurídico regimental. As sessões do Senado prometem ser bem movimentadas.

PARIS

consuêlo badra

BEM VIVER

26

ÓTIMA NOTÍCIA A FIFA garantiu que haverá pelo menos quatro jogos em cada uma das 12 cidades escolhidas para a Copa de 2014. É uma boa notícia para capitais menores como Natal, Cuiabá e Manaus. Em outros mundiais, houve cidades que sediaram um único jogo. O Rio de Janeiro, palco da final da Copa, terá o maior número de partidas: sete.

NOVO ALENTO

No Dia Mundial da Saúde, 7 de abril, o Hospital Anchieta realizará um grande evento à comunidade. Das 9h às 12h e das 14h às 17h funcionará no hall de entrada da instituição o Circuito Saúde, composto por estações de avaliação e orientação gratuitas. Os visitantes receberão um passaporte no qual poderão registrar resultados de exames como

Isabela Guerra comemora nova idade dia 19 de abril

Marlene Galeazzi aumenta idade dia 24 de abril. Vamos abraçá-la?

Você vai fazer comprinhas e aproveita para ver uma exposição que questiona as comprinhas. E tudo no mesmo lugar. Tinha que ser na França, né? É a mostra Raio X da Moda, de Nick Veasey, que vai de 19 de março a 4 de setembro, no Espace La Vellée, a galeria de artes dentro do La Vallée Village, outlet de luxo do Chic Outlet Shopping, que fica a meia hora de Paris.

LIVRO

ECONÔMICA

Numa edição primorosa, o Conselho Editorial do Senado lança o livro Bandeiras Nacional, Históricas e Estaduais, de autoria do professor Derly Halfeld

Curiosidade: o dono da companhia aérea Azul, David Neeleman, detesta aquele carrinho horroroso circulando no corredor das aeronaves na hora do

lanche. Ele fez diferente. Eliminou o equipamento e seus comissários de bordo servem as comidinhas em bandejas.

ano passado, juntamente com o Shopping Iguatemi, e trouxe para a cidade uma linha exclusiva de malas de alto padrão.

DEVASSA Depois de muita expectativa, a Cervejaria Devassa abre as portas no Pontão do Lago Sul. A primeira cervejaria Devassa de Brasília estreia com projeto do Luana e Mariana Escritório de Arquitetura, de Goiânia, em parceria com o arquiteto carioca Gustavo Salles. O restaurante tem dois andares e três ambientes.

MAGRELLA

O carismático e competente político mineiro Aécio Neves

A Magrella lançou sua coleção Inverno 2011 com novas marcas bem sofisticadas, como Céline, Diane Von Fustenberg, Pat Pat’s, Paule K e Martha Medeiros. Entre as inúmeras novidades da temporada, os vestidos de festas exclusivos assinados por Patrícia Bontempo. A estilista esteve presente ao evento.

a Páscoa diversos lançamentos, com destaque para os chocolates da linha gifting (para presentear). Também há novidades para o público infantil e para os consumidores com restrição de dietas alimentares. Ao todo serão 40 produtos inspirados pelo mote “Chocolover”.

ELE É UM SU! Isso que é começar o ano com o pé direito. Depois de conquistar o IF Design Awards 2011, principal prêmio europeu de design, com a pulseira Together, Antonio Bernardo (foto abaixo) abocanha mais um. Desta vez, com o brinco Prisma, que ganhou o Troféu Inhorgenta 2011 pela categoria que premia os melhores cortes de pedras.

MULHERES Falando na companhia aérea Azul, outra inovação: há quatro mulheres comandantes pilotando algumas das 42 aeronaves.

NIVER Moema Leão, que acaba de fazer uma rápida cirurgia no rosto com José Carlos Daher, que por sinal ficou excelente, vai comemorar comme Il faut seu niver, com o tema “África”, dia 7 de abril. Os bichos vão estar soltos. Quem viver, verá...

Depois do presidente dos Estados Unidos Barack Obama, a presidente Dilma Rousseff deverá encontrar-se com seu colega da Venezuela Hugo Chaves. O encontro ocorrerá no final do mês, segundo informação do senador Romero Jucá, do PMDB de Roraima e líder do governo no Senado.

RIMOWA O personagem André Gurgel, interpretado por Lázaro Ramos na novela global Insensato Coração, apareceu exibindo, com muito requinte, uma maleta estilo 007 da grife alemã Rimowa. A Rimowa Brasília foi inaugurada no dia 30 de março do

O senador José Sarney dedica o livro Sarney – a biografia, escrito por Regina Echeverria, a esta jornalista

BOTICÁRIO A Páscoa já faz parte do calendário de datas comemorativas do Boticário. E para quem pretende surpreender, a marca apresenta Fun Coleção Surpresas. A nova versão da consagrada linha Fun traz dois estojos comemorativos e em edição limitada, que já estão nas lojas e permanecem até o dia 8 de maio.

A Garoto, maior fábrica de chocolates da América Latina, traz uma série de novidades para a Páscoa 2011, com mais de 80% de renovação do seu portfólio de produtos, incluindo novos formatos, embalagens e opções para presentear.

O BOSQUE O Centro Cultural do Banco do Brasil – Brasília apresenta, de 14 de abril a 8 de maio, a estreia nacional de O Bosque. O texto teatral inédito no Brasil é de autoria do norte-americano David Mamet, um dos mais importantes dramaturgos contemporâneos vivos.

NESTLÉ

FISCAIS APOSENTADOS

No ano em que a Nestlé completa nove décadas no Brasil, a empresa traz para

Torquato Fernando Lima informa que está sendo programado o 1º Encontro

consuêlo badra

SERÁ?

PÁSCOA

27

Regional dos Auditores Fiscais Aposentados, em junho, na Pousada do Rio Quente. Quem está coordenando o evento é Gislaine Shiratore.

OBAMA VISITA EXPOSIÇÃO

para o evento da Ornare que marcou a chegada da Dudalina Feminina em Brasília, dia 29 de março, na loja do ParkShopping. Entre as convidadas, Lúcia Flecha de Lima e Marcela Temer, esposa do vice-presidente, Michel Temer.

Foto: Fernando Silveira / FAAP

A artista plástica brasileira Tarsila do Amaral ganhou mais um fã: o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Durante sua estadia em Brasília, ele visitou a exposição “Mulheres, Artistas e Brasileiras”, organizada pela FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado) no Palácio do Planalto, a convite da presidente Dilma Roussef.

FOTOGRAFIA EM REVISTA Celina Procópio de Carvalho, presidente do Conselho de Curadores da FAAP, no próximo dia 16 de abril, no Museu da República, será a anfitriã da abertura para convidados da mostra Fotografia em Revista. São imagens que traduzem os acontecimentos recentes no Brasil e no mundo, clicadas por fotógrafos consagrados como Bob Wolfenson, Cristiano Mascaro, Pedro Martinelli, Claudia Andujar, JR Duran, Maureen Bisilliat e David Zingg. O coquetel terá início às 19h30.

AROMAS

Ivonete Granjeiro, aniversariante do dia 19 de abril

Celso Jabour está animado com a Maratona de Santiago, que será realizada no próximo dia 11, no Chile. Trata-se de sua primeira visita ao país, e ele vai acompanhado de 26 corredores. Os viajantes têm na programação almoço harmonizado para recompor a energia gasta durante o circuito. O cenário será a famosa vinícola butique Haras de Pirque.

PROJETO DA CASA COR O presidente Obama cumprimenta a presidente do Conselho de Curadores da FAAP, Celita Procópio de Carvalho. São observados pela presidenta Dilma Roussef

CASÓRIO Dia 13 de junho direi “presente” ao casamento de Cesar Canhedo Azevedo e Claudia Tolentino. Um amor que já dura mais de 25 anos e agora irá concretizarse. Cerimônia somente para os amigos mais íntimos. Esta data foi escolhida por causa do aniversário do Cesar.

Um dos destaques da mostra Casa Cor Brasília 2010, a arquiteta e designer Ana Paula Barros (foto abaixo) ficou com o primeiro lugar do Prêmio Nacional Casa Claudia Design de Interiores na categoria Mostras de Decoração. Ana Paula teve o Loft Bauhaus escolhido pela comissão julgadora formada por arquitetos, designers de interiores, professores, jornalistas e formadores de opinião como um dos mais interessantes dentre as inúmeras mostras realizadas no país.

consuêlo badra

MARCHA NUPCIAL

28

Juliana Albuquerque e Gustavo Henrique se casam no próximo mês de abril, com uma grande cerimônia seguida de recepção na Mansão Flamboyant, no Park Way. A data escolhida para oficializar o amor do casal foi dia 16 de abril, para alegria de Mércia e Carlos Albuquerque, pais da noiva, e Antônio e Maria Rachel Henrique, pais do noivo.

CONVITE ORNARE A arquiteta Ana Maria Arsky criou os belíssimos convites personalizados

Os jovens Juliana Albuquerque e Gustavo Dias Henrique oficializam a união de mais de quatro anos de relacionamento no próximo dia 16, com as bençãos do reconhecido Pastor Vilarindo. Depois o casal parte para merecida lua-de-mel na Polinésia Francesa

LIVRO INFANTO-JUVENIL Raí ataca de escritor infantojuvenil. O ex-jogador lança Turma do Infinito em maio, pela Cosac Naify. “A inspiração foi uma redação da minha neta Naira”, afirma.

Iorque assistir a cerimônia do Homem do Ano. Depois seguem para a Europa, onde ficarão hospedados no apartamento de Lilian e Heitor Gurgulino, em Paris.

nagem até fisicamente. As cenas dela com Glória Pires na novela dirigida por Dennis Carvalho prometem.

FEIRA INTERNACIONAL O maior evento de artesanato da cidade está cheio de novidades de várias partes do mundo. A 5º FINNAR – Feira Internacional de Negócios do Artesanato vai acontecer entre os dias 15 a 24 de abril no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, tomando toda a ala sul do pavilhão. E tudo isso localizado no coração de Brasília. A realização da Feira é da Secretaria de Estado e Trabalho do GDF (SETRAB), promovida pela Charph Eventos. A entrada é franca.

Célio Ribeiro, o proprietário da Agência Inovar, e Meure são presenças marcantes nos eventos publicitários de Brasília

ESTRELAS Jovem empresária, Renata Rodrigues é a aniversariante do dia 20 de abril

NOVA IDADE Meu bom e querido amigo jornalista Nunzio Briguglio, chefe da Assessoria de Imprensa do Ministério da Educação, comemorou seu aniversário na intimidade. Receba desta sua amiga/irmã um carinhoso abraço.

LAMENTÁVEL Para o STF, aspectos morais sucumbem aos jurídicos. Pobre povo brasileiro. E tome-lhe corrupção goela abaixo!!!

EXPANSÃO

Daniela Marchewka aniversariou no último dia 23 de março

VIAGEM LONGA Mara e Gilberto Amaral nos preparativos para uma longa viagem. Vão a Nova

O Outback Steakhouse fechou o plano de expansão 2011. Abrirá até cinco restaurantes, investimento de R$23 milhões. São Paulo é o mercado prioritário. Em 2010, a rede elevou em 20% as vendas. “O Brasil é um mercado de muito potencial. Temos os oito restaurantes que mais vendem no mundo”, diz Salim Maroun, presidente do Outback no país.

NOTA 10 Para Cristiana Oliveira, em Insensato Coração, valeu a disposição da atriz para se “transformar” na sua perso-

Sucesso instantâneo, a multimarcas Poá, da empresária Rosane Rogoski, está completando um ano de mercado. Parabéns

80 ANOS DO CRISTO O cantor americano Stevie Wonder foi convidado para se apresentar na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, no dia 12 de outubro, em evento que celebrará os 80 anos da estátua do Cristo Redentor. Uma segunda atração internacional também está sendo sondada pela produção da festa. A comemoração em Copacabana, orçada em mais de R$9 milhões, também contará com 12 artistas nacionais, de gêneros variados, um coral de 800 vozes e um balé coreografado por Caio Nunes.

VAMOS AGUARDAR A elite do Motocross desembarca em Brasília para participar do Red Bull X-Fighters 2011. O evento, realizado em seis países, terá a capital como palco nos dias 27 e 28 de maio.

consuêlo badra

Os principais hotéis-butiques do Brasil entraram na lista do World Travel Awards 2011. Estão no páreo o Casa 32, no Cosme Velho, no Rio de Janeiro; a Casa Branca Hotel e Spa, em Búzios; Emiliano, Fasano e Unique, em São Paulo; Hotel Fasano e Portinari Design, no Rio de Janeiro; Kiaroa Eco-Luxury Resort, na Bahia; Txai Resort, em Itacaré; e Zank Boutique Hotel, em Salvador. Que vença o melhor.

29

A bolsa com alça de bambu • A Bambu Bag com alça curvada de bambu foi criada em 1947. • Nos anos 50 e 60, todas as celebridades carregavam sua bolsa Gucci, que se converteu no ícone da grife. • Em 2010 foi reinventada e nasceu, então, a New Bamboo Bag, composta de 140 peças que espertos artesãos florentinos se uniram para lançar. • Observem os detalhes metálicos que na época não existiam com a alça e o fecho em bambu. • Mais informações e apresentação das bolsas pelo site www.gucci.com.

A atriz Ingrid Berhman com a Bamboo Bag

Acima: a versão da bolsa em 1960

BOLSAS

Abaixo: a bolsa Bambu Bag da coleção outono/inverno 2010 em pele de cobra

32

Carla Bruni também é fiel ao ícone da Gucci

RECORDAR é

viver Fotos: Célio Costa e Henrique Guillen

Chico Recarey, Leonel Brizola e presidente Miterrand (1986)

CENAS EM FOCO

Jorge e Mônica Costa Neves ao lado de Lenir Lampreia (1987)

34

Liliam Gurgulino e Heitor (1987)

Márcia e George Zardo (1987)

Raul Sá e Laís (1987)

Marcinho Bayard e Alexandre Costa Junior (1983)

Guedes e Suely (1983)

Nathanry Osório, Pelé e Moema Leão (1986)

Celia Quintas Lobão (1987)

Andrea Ghisi de Souza (1986)

CENASEM FOCO

Fundação do Clube dos Pioneiros com José dos Santos Moura, Alberto Peres, Onísio Ludovico, Carlos Rodrigues, Helio Lobato de Almeida e Newton Rossi (1983)

35

Florian Madruga

Origens

ARTIGOS

N

36

ão é de hoje que a humanidade debate sua origem. Dois grandes grupos se dividem entre os que creem terem vindo de Adão e Eva e outros que seguem a teoria da evolução do inglês Charles Darwin. Aliás, o britânico fez o maior sucesso no Carnaval com o enredo da Escola de Samba União da Ilha, O Mistério da Vida. O desfile de exuberantes mulatas na Marquês de Sapucaí deixou muita gente em dúvida: se Eva era loura, de onde surgiram essas deusas de ébano na avenida? Durante muito tempo achei o darwinismo perfeito para explicar de onde viemos. Inclusive, tinha certeza que os nossos ancestrais eram os chipanzés, apesar de, ao longo da estrada da vida, já ter encontrado esses símios mais evoluídos que certos humanos. Agora, leio nas folhas noticiosas que o orangotango tem tudo a ver com o começo de todos nós. Em artigo publicado na revista Nature, cientistas decodificaram o DNA dos orangotangos e descobriram que é de tão somente 3% diferença entre eles (os orangotangos) e nós (os humanos). Fantástico isso, até porque sempre achei os orangotangos mais simpáticos que os chipanzés. Caso se confirme essa origem, vou sugerir aos governantes locais a construção de duas estátuas de orangotangos nas entradas norte e sul da Rodoviária, em homenagem ao nosso primeiro procriador, ali bem próximo da pastelaria. No entanto, a ciência não é estática, e há um outro estudo, do professor Paraguassú Canguçu, ilustre baiano, pós-doutorado

por várias universidades europeias e asiáticas, que garante ter o homem várias origens. Diz o doutor que a origem do ser humano é definida pelo seu comportamento. Com isso, poder-se-ia dizer que a pessoa tem várias origens. É densa a tese do doutor, mas faz sentido em alguns casos. Como o espaço aqui é curto, vou me ater a alguns exemplos citados pelo professor soteropolitano. Quando alguém diz: “Aquele homem ou aquela mulher é um(a) galinha, já se sabe de onde veio”, ou, “olha só o par de chifres que ele ostenta. Em regra o ser humano não tem chifres. Portanto, quem os tem mostra sua origem”. Outro caso: “Veja só como ele é todo empavonado. E como tem pavão nas cercanias da Esplanada dos Ministérios”. E o grande baiano conclui seu estudo citando, talvez, a origem que mais se propaga, aqui e alhures, que são aqueles que descendem da vasta família dos venatu, que vão desde o ozotoceros bezoarticus, passando pelos mazama simplicio cornis e chegando até os mazama americana. Duvida? Então saia por aí e veja como tem ao seu lado descendente da família do “mamífero, artiodáctilo, cervídeo, desprovido de incisivos superiores, e em geral muito tímido e veloz”, como ensina o mestre Aurélio. DO VEREADOR CÍCERO DE CASTRO LIMA, DA CIDADE DE IPU, NO CEARÁ, FILOSOFANDO PARA SEUS ELEITORES: “Tudo, tudo, tudo é nada. E nada, nada, nada é tudo”.

Márcio Cotrim

ARTIGOS

Recado aos gordos

38

Felicidade é ser magro? Então quer dizer que gordo é infeliz? Bobagem. Felicidade é estar de bem de corpo e alma, é encontrar o equilíbrio no movimento. Gordos felizes os há, e muito. Jô Soares, por exemplo, o gordo mais leve do Brasil, e Plínio Mosca, ex-gordo, doce e densa figura da vida cultural brasiliense, não me deixam mentir. Mas existem os gordos inconformados, aqueles que, em sobressalto, veem aumentar sua dimensão, tornarem-se redondos, perderem toda a roupa que usam. Como último recurso, esfalfam-se na academia tentando restaurar a silhueta perdida. Pior é que não conseguem parar de comer e, com isso, só aumentam o desespero. Pois fique você sabendo que perder peso, e sem muito esforço físico e mental, não é bicho de sete cabeças. Basta querer, convencerse de que emagrecer é possível, enfiar essa ideia na cabeça e agir. Mecanicamente, é muito mais fácil que engordar. Como se trata de um processo de subtração do que é bom e gostoso – e não de adição –, é preciso rigorosíssima força de vontade, além de muita fé, até porque, lembrando Nelson Rodrigues, sem fé não se chupa nem um chica-bom. Claro que o período da dieta é penoso. Abolir o pão e a manteiga, privar-se daquela pizza macia e quentinha, esquecer por uns tempos o arroz com molho ferrugem, tudo isso é brutal. Simplesmente a renúncia aos prazeres da mesa – que, com os prazeres da cama, são os que trazem as maiores alegrias à espécie humana. Será que o macarrão vai sumir da face da Terra? Que aquele prato magnífico de provolone à milanesa vai sair do cardápio dos bares e restaurantes? Que as fábricas de cerveja, todas, vão falir de uma hora para outra? Óbvio que não. Indispensável ter consciência dessa verdade e dar um tempo, só o necessário, para voltar a consumir, regaladamente, essas e outras maravilhas saídas da cozinha. Mas já então com o peso normalizado e não mais em doses industriais, como antes. Não custa recordar outra singela verdade: um sujeito com, diga-

mos, 20 quilos de excesso de peso, passa todo o tempo carregando às costas – como o homem do anúncio da Emulsão de Scott – um peso de 20 quilos! Isso dia e noite, sem descanso para sono ou refeições. Sofre muito mais, portanto, que um estivador do cais do porto; este faz o mesmo serviço pesado mas tem sua folga. O gordo, por conseguinte, é um estivador 24 horas por dia! Geralmente, quando a situação se torna crítica e o regime passa a ser severa e imediata recomendação médica, o gordo se vê acabrunhado e sente vontade de sumir, até de morrer. Não seja por isso, meu gordo leitor. Prove e comprove: melão, fatias de mamão papaia, abacaxi, um suco de laranja bem preparado e uma amena saladinha, além de alto teor nutritivo, satisfazem ao paladar e não engordam coisíssima alguma. Da mesma forma, um prato de tenras verduras pode ser um delicioso passeio pelo jardim. Cheirinho de terra, de serra, mato novo, ar de montanha. Mentalizando, a gente consegue chegar ao clima. Tente novamente. São comidas inocentes e puras, nada a ver com o robusto filé regado a molho “bernaise”, batatas e toda uma gordurama que, ao ser ingerida, já vai entupindo veias, artérias e toda a malha sanguínea que corre fluvialmente dentro do nosso corpo. O esforço é grande, exige racionalização, mas compensa. Em pouco tempo o cidadão se livra do saco pesado que carrega no lombo e readquire a indizível alegria de sentir-se mais serelepe. Sem falar no lado econômico: já pensou recuperar todo um guarda-roupa perdido, aqueles ternos bem talhados, calças e camisas tão caras e compradas com tanto gosto? Pois então, lá estão elas de novo na medida, prontinhas para vestir novamente. Aos balofos, dou o meu depoimento pessoal. Tenho enfrentado estoicamente as mais delirantes macarronadas. Inenarráveis em seu aroma tentador, elas olham para mim, eu para elas e me prometo que daqui a semanas vou saboreá-las. Só depende de mim, que diabo. Dia a dia o ponteiro da balança vai descendo, descendo inexoravelmente até o ponto desejado. Ele chega lá, esteja certo. É a vitória da tenacidade. Enfim, o retorno ao paraíso onde reina a harmonia física e psíquica. Agora uma dica para um conhecido gordo inconformado de Brasília: aceite concorrer a Rei Momo em 2012. Como sei que talvez, no seu caso, seja uma excelente receita para emagrecer e, magro e aliviado, concorrer e perder a eleição.

Aristóteles Drummond

Educação de exportação

ARTIGOS

I

40

nfelizmente as estatísticas brasileiras não incluem a Educação entre os bens exportáveis. Não se calcula o que entra no Brasil em termos de estudantes de outros países que vêm em busca de conhecimento. Embora não sejamos nenhuma Brastemp na área, temos reconhecimento em setores nobres como a engenharia e a medicina, além de as escolas militares abrigarem algumas centenas de jovens de países vizinhos e africanos. Claro que temos muito a avançar, a começar pelos países de língua portuguesa, como Angola, Moçambique, Guiné, Timor, Cabo Verde e, naturalmente, os nossos vizinhos latino-americanos. Temos um setor privado dinâmico, eficiente, em condições de atender ao “apagão” do conhecimento na região. A economia ganha um novo componente. As anuidades, o sustento dos estudantes, as viagens nas férias, as visitas de familiares, tudo acrescenta para a economia nacional. Temos de perder a mania de que receitas válidas são apenas as milionárias. Na Itália, por exemplo, o turismo pulverizado e a indústria da moda e do couro, espalhada em centenas de unidades fabris, formam um conjunto de razoável valor econômico, assim como no setor da alimentação. Hoje, neste mundo aberto, encontra-se água mineral San Pellegrino em todo lugar, sapatos italianos, assim como vinhos de todos os continentes. Há meses, em Paris, no balcão do HEDIARD, encontrei na carta um vinho brasileiro, da Vinícola Aurora. Quem diria, no país do bom vinho! O Brasil tem vocação para área da educação, da pesquisa e da tecnologia. Temos o IME, o Instituto Oswaldo Cruz, o CEPEL

(do setor elétrico), o CENPES (da Petrobras), as escolas militares e uma rede privada de ensino de boa qualidade – as universidades federais, o IBMEC, Fundação Getúlio Vargas, a de Agronomia de Viçosa e de Piracibana e outros centros que podem receber alunos ou estagiários de fora. A USP, UNICAMP e CTA são de nível internacional. Reunir no Brasil 100 mil estudantes de outros países garantirá bons empregos, desde as escolas até a hospedagem, alimentação, comércio e serviços. E não vai custar mais do que vontade, pois o básico já possuímos. Portanto, é o momento de se criar, com parcerias entre as empresas e os centros de ensino, escolas voltadas para a siderurgia e a indústria do petróleo, tendo em vista a realidade dos investimentos já feitos e em andamento. Podemos ainda lucrar com a melhoria dos controles sobre produtividade e qualidade de nossos mestres, muitos preparados, mas pouco chegados ao trabalho. Muita coisa pode ser feita sem gastar muito, apenas “turbinando” o que já existe, e é uma vantagem natural. Em Minas, o governo Aécio Neves, em bom momento, abriu tais vantagens para a empresa GOL, que instalou no Aeroporto Tancredo Neves, em Confins, o seu maior centro de manutenção, gerando muitos e excelentes empregos de alta qualificação. E Minas não tem bobeado na questão do ensino e da pesquisa, sendo a Fundação Dom Cabral uma referência de excelência no Brasil.

Paulo Castelo Branco

Depositário infiel

ARTIGOS

F

42

icou surpreso com a incumbência que recebeu. A correspondência chegou pelo correio com o timbre oficial. Pensou que era mais uma cobrança das dívidas que restaram do final tumultuado do casamento de quase 20 anos que mantivera com Zilda. Antes de abrir, relembrou alguns momentos felizes e os frequentes conflitos na relação conjugal, e entre os três filhos que teriam vindo para enriquecer a família. Não foi nada disso que aconteceu. As crianças não se pareciam nada com ele, e a desconfiança foi tomando conta da sua alma. Afinal, com os filhos morando com a mãe, foi embora. Não tinha residência fixa e vivia da ajuda de amigos que pagavam a pensão barata no centro da cidade. Na solidão, encontrou novos amigos nos botecos imundos e nas mesas regadas a conhaques e cachaças sem rótulos. Abriu o envelope oficial. Era uma convocação judicial para que se apresentasse, no dia seguinte, numa vara de falências no fórum. O ofício nada mais dizia. Não bebeu mais nada e foi dormir. Pela manhã, tomou banho, fez a barba, colocou o único terno que ainda guardava numa mala velha e foi atender à convocação. Na sala de audiência, só ele. O magistrado chegou e o cumprimentou pelo nome: “Como vai José”, disse-lhe estendendo a mão. Reconheceu o velho amigo e ficou emocionado. O magistrado ofereceu-lhe uma cadeira e disse: “Sei que a sua situação é ruim, mas necessito de uma pessoa de confiança para exercer a função de fiel depositário de um imóvel valioso e repleto de obras de arte. Desde o nosso tempo de juventude que você se dedicou ao estudo das artes e lembrei-me de você para ser o guardião desses bens que estão sob a guarda da Justiça. Para o exercício da função será necessária dedicação integral à proteção desses bens. Você terá autoridade para permitir a entrada de qualquer pessoa no local. Deverá residir no local e cuidar de

tudo, não permitindo que a temperatura ambiente seja modificada de acordo com os conhecimentos que você adquiriu sobre preservação em museus. Você aceita?”, encerrou o magistrado. José balançou a cabeça afirmativamente. Não tinha palavras para agradecer. Assinou o termo e saiu. Chegou à residência e tomou posse do imóvel. Instalou-se num pequeno quarto de serviço. Subiu as escadas e, maravilhado, iniciou o reconhecimento de cada peça exposta nas paredes ou sobre móveis de luxo e requinte. No fim do dia, havia passado os olhos sobre os objetos e examinado cada dependência da casa. Ficou maravilhado com a riqueza dos detalhes e sofisticação dos ambientes. “O que terá acontecido com o dono disso tudo?”, pensou. Programou-se para iniciar um rol dos bens e entregar ao juiz. Em seus aposentos preparou pequena refeição e lembrouse de ter visto uma adega imensa repleta de vinhos. Desceu à adega e escolheu uma garrafa de um tinto francês. “Não fará falta”, se justificou. Daí em diante, sua vida mudou. Com a autoridade de fiel depositário, passou a cobrar ingresso de pessoas interessadas em ver as obras de arte e, especialmente, conhecer pessoalmente os aposentos mostrados na televisão como se fossem próprios de reis, imperadores ou ditadores. A imprensa aproveitou as facilidades concedidas por José e até o entrevistou algumas vezes. Gostou, pois sabia que a ex-mulher e os filhos ingratos ficariam revoltados com a sua ascensão social. No final de um mês, a mordomia foi descoberta e denunciada. José foi demitido da função e punido por não cumprir com os seus deveres, além de ter bebido vinhos caríssimos e mergulhado nu na piscina iluminada ao lado de Sofhia Helena, garçonete do bar “Refúgio Italiano”, que voltou a frequentar enquanto aguarda seu julgamento, talvez antes do tal banqueiro dono da casa.

José Alberto Couto Maciel

Assessor de executivo

ARITGOS

É

44

impressionante a caracterização de figuras típicas de Brasília, as quais, só de olhar, reconhecemos seu cargo e forma de atuação. E não se trata de sabermos em razão de ter conhecido a pessoa em seu trabalho, ou por ouvir dizer de sua cultura e brilhantismo. Não, conhecemos determinados indivíduos em Brasília e ficamos de imediato sabendo de seus serviços profissionais em decorrência das roupas que vestem, da forma que se apresentam em jantares e festas sociais. Trata-se de uma profissão que se prolifera sempre no início de um governo, vai se deteriorando no seu fim e, imediatamente, é renovada com outras pessoas, cujas características, porém, não se alteram. São aqueles que podemos chamar de “assessores de executivo”, o antigo “aspone” – assessor de porra nenhuma. Executivo, segundo o Aurélio, é quem executa, diretor ou alto funcionário, que atua na área financeira, administrativa, técnica ou comercial de uma empresa, ou em altos cargos no Governo, seja Federal ou, em Brasília, do Distrito Federal.. O executivo sempre tem um assessor bem caracterizado, pois ele usa terno um pouco apertado, com duas aberturas no casaco (famoso mostra bunda), anda com um celular, nada abaixo do 3G, que usa em um bolso, atualmente acompanhado por um iPad e mais um celular no outro bolso do casaco. Janta todos os dias fora e finge falar com alguém importante pelo telefone, bem no meio do jantar, dando gargalhadas artificiais, com a voz meio grossa, como se todos no restaurante estivessem interessados na conversa dele.

O assessor do executivo guarda recibos até de chicletes que compra para receber, no final do mês, como notas de despesas a serem reembolsadas. Certamente que amplia esse número de notas com recibos de jantares com a família e amigos que anota como sendo clientes, além de alguns que consegue a mais com o dono do restaurante, de quem é sempre íntimo. Ele nem mesmo olha o cardápio e diz para o garçom: “Quero o de sempre”. Ele finge ser amigo de todos os deputados e senadores, e adora cumprimentar uma autoridade. Puxa, então, uma cadeira para ficar ao lado de quem acha que é importante, chegando mesmo a intervir na conversa de um casal, contando uma piada das mais sem graça, a fim de que todos vejam como é íntimo. O assessor entra em seu escritório e pergunta se você soube da nomeação de determinado ministro. Daí faz aquela cara meio misteriosa, meio irônica e diz com todas as letras: “Esse eu consegui nomear, mas ele vai ter de apoiar a Dilma, pelo menos em seus primeiros votos, conforme ficou combinado comigo”. E quando o assessor chega na festa e lá encontra o executivo para quem trabalha? É inacreditável, mas o homem só falta rastejar; busca a salada para a mulher do patrão (ele chama de patrão), traz um whisky para o chefe, que ele diz que é Black 15 anos, porque conhece o garçom, e fala sem parar sobre todos, cumprimentando até a avó do dono da festa, como se íntimo fosse. Na verdade, a maioria dos executivos têm assessores que são verdadeiras malas sem alça, mas a verdade, também é bom dizer, é que eles gostam de ter alguém para puxar o saco dessa forma. Esta é uma figura bem típica de Brasília.

Wilson Granjeiro

Sem concurso público, país fica no prejuízo

ARTIGOS

E

46

stou convencido de que a suspensão dos concursos públicos no governo federal e da nomeação dos aprovados nas últimas seleções causará, no curto prazo, sérios danos à Administração Pública direta, a mais atingida pela medida que faz parte do corte de R$50 bilhões no orçamento do próximo ano. Ou seja, trata-se de verdadeiro tiro no pé, pois, em nome de uma tentativa não muito convincente de contenção de despesas, decidida pela área econômica do governo, o Brasil arcará com graves prejuízos que tendem a anular os efeitos pretendidos por essas autoridades. Antes, porém, de comentar a grave ameaça que a suspensão dos concursos representa para o serviço público, quero dar um conselho aos candidatos que concorreram com sucesso a algum dos últimos concursos federais. Eles devem lutar por seus direitos, se for preciso na Justiça. Afinal, candidato aprovado dentro do número de vagas tem direito líquido e certo de ser nomeado. Para isso, é preciso entrar com mandado de segurança, sobretudo se o prazo de validade do concurso estiver perto de expirar. Já em caso de aprovação como cadastro de reserva, não há garantia de nomeação. Quem autoriza a abertura de concursos para a administração federal é o Ministério do Planejamento. Para a posse dos aprovados, é necessária uma segunda autorização. Portanto, o mandado de segurança deve ser impetrado contra o Ministro do Planejamento, que representa o governo federal como autoridade descumpridora da norma legal que prevê a nomeação dos aprovados. Os concursos públicos têm prazo de validade informado no edital, regra que tem de ser cumprida para que o direito dos aprovados seja assegurado. Mas voltemos ao tema da suspensão dos concursos pelo governo federal. Ainda acredito que se trate apenas de mais uma daquelas medidas típicas de todo início de governo ou época de crise. Nesse contexto, imagino que as nomeações serão retomadas já no segundo semestre de 2011, dada a necessidade de reposição de vagas abertas em decorrência de aposentadorias, por exemplo. Do contrário, o governo federal enfrentará sérias dificuldades para cumprir os compromissos com eventos programados para breve no país, sobretudo na área esportiva, como a Copa das Confederações de 2013, a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas

de 2016, no Rio de Janeiro. Já este ano, passaremos por um bom teste: a realização dos 5ºs Jogos Mundiais Militares, também na cidade do Rio de Janeiro. O evento, que deve reunir 4.566 atletas de 85 países, demandará logística e infraestrutura inviáveis sem o quantitativo adequado de servidores. Igualmente, o sucesso da Copa de 2014 e das Olimpíadas de 2016 depende da prestação de serviços públicos. Aliás, as contratações devem ser para breve, pois, em megaeventos como esses, é preciso que todo o pessoal envolvido tenha sido bem treinado e exerça suas tarefas com absoluta competência. Por isso, a criação de novas vagas não pode ser restringida, muito menos a reposição dos quadros. Além do mais, existe um compromisso do governo federal com o Ministério Público Federal e o Tribunal de Contas da União para substituir os terceirizados ainda em 2011, dada a constatação de que eles custam três vezes mais do que os servidores. A substituição daqueles por estes não acarretaria mais despesa, e sim mais economia. Veja o caso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Dos funcionários ali lotados, 63% vão se aposentar até 2013. Como se sabe, a situação da autarquia é das mais precárias. O deficit de servidores é enorme, em todos os setores, mas, principalmente, no atendimento ao público. Se as vagas não forem preenchidas em breve, a entidade pode ter comprometido todo o atendimento que oferece. Outro fato importante é que o governo federal já havia divulgado que 85% dos atuais servidores vão se aposentar até 2015. Como deixar de repor essas vagas? Se o objetivo do governo é parar a máquina pública e privatizar o serviço público, então deve ter a coragem de dizer isso claramente à população. Do contrário, deve retomar os concursos públicos o mais rapidamente possível. Só assim será capaz de prestar serviços à população que, por determinação constitucional, não podem ser privatizados, como saúde, segurança e educação, entre outros. A suspensão dos concursos previstos para este ano afeta órgãos como a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal, as universidades e os hospitais públicos de todo o país. É verdade que os concursos públicos do Legislativo, do Judiciário, dos estados e dos municípios não serão afetados pela tesoura federal, o que corresponde a cerca de 90% de todas as seleções do país. Mesmo assim, precisamos continuar a luta para reverter uma medida que só trará prejuízos para o país e para todos os que pretendem ingressar no serviço público pela porta da frente. Essa não é apenas minha visão de empresário do ramo dos concursos. É, sim, uma análise de quem deseja o melhor para o Brasil e considera que apenas com a renovação constante dos quadros será possível obter um serviço público de qualidade, à altura das necessidades da nossa população. Minha luta pelo concurso público não vai parar. E tenho certeza de que milhões de pessoas estão ao meu lado e vão travar comigo o bom combate. Volto a lembrar a todos que é preciso continuar os estudos, cada vez com mais empenho. Só assim será possível atingir a meta de conquistar o tão sonhado cargo público, seja ele federal, municipal, ou estadual.

Marrakech, Marrocos É como um conto das Mil e Uma Noites que a gente lia quando criança

MARA AMARAL

E

48

mbarcar em uma viagem pelas cidades imperiais do Marrocos, Marrakech, Fez, Rabat e Meknes, e tentar encontrar sua essência, desfrutando de um roteiro encantado, é uma experiência única. Com muitas histórias e lendas, é como um sonho das Mil e Uma Noites. As primeiras cidades imperiais no Islã começaram a surgir no século VIII. Em Marrocos, Fez foi a precursora. Fundada pela dinastia Idrísida, a Atenas da África, como era conhecida, abrigou a primeira das grandes universidades, antes mesmo de Sorbonne (França) e Oxford (Inglaterra). Séculos depois, sob a dinastia dos Almoravidas, foi a vez de Marrakech. Devido a sua localização estratégica, entre o Atlântico e as dunas do Saara, Marrakech conseguiu manter o status de capital imperial por vários períodos. Rabat, a atual capital, já foi república de corsários, e esteve nas mãos dos Merinides e dos Chérifiens. E, por fim, Meknes é a cidade adorada do sultão Moulay Ismail, o fundador dos Aluítas, dinastia até hoje no poder. O poderoso sultão ordenou a destruição de palácios

em Fez e Marrakech para que Meknes recebesse o título de mais bela entre as cidades. À primeira vista, Marrocos é cheia de casas e muros avermelhados e tem um trânsito caótico, próprio de cidades cosmopolitas em expansão. Para conhecer a Koutobia, mesquita com o famoso minarete de 69m de altura (altura equivalente à da Catedral de Notre-Dame, de Paris), e a praça Djemaa el-Fna, a melhor maneira é sair caminhando. Se tiver alugado um carro, aproveite para pegar a R 203 e, 60 quilômetros ao sul, conhecer Oukaimeden, a 2.600m de altura, a mais badalada estação de esqui marroquina. A Praça Jeema-el-Fna abriga um dos espetáculos mais exóticos do mundo, com encantadores de serpentes, contadores de histórias, curandeiros, dançarinas, cartomantes, enfim, um palco de tradições populares capaz de revelar a alma marroquina. Durante séculos, o local foi ponto de encontro de camponeses e mercadores da região montanhosa do Alto Atlas e do sul do país. Hoje, tombada pela Unesco como patrimônio da humanidade, a praça é o

Praça Djemaa el-Fna

Arquitetura marroquina

Palácio El Badii

MESQUITAS No mundo árabe, a oração é feita cinco vezes por dia. Às 4h pode ser ouvido o primeiro chamado, proveniente dos minaretes.

MOSAICO DE CORES, AROMAS E SABORES Nas regiões rurais, o cuscuz é servido com carne de vaca, de galinha ou de carneiro. Como em qualquer país muçulmano, o

Mesquita de La Kasbah consumo de carne de porco é proibido. Na costa, vem com peixe. A versão vegetariana leva legumes ou tâmaras. Os berberes preferem perfumá-lo com leite de cabra ou ovelha. Ao comer cuscuz, experimente fazer como os marroquinos: deixe talheres de lado e use os dedos. As refeições marroquinas começam com sopa. A mais popular é a harira, de carne, lentilhas e grãode-bico. É com ela que os muçulmanos rompem o jejum do Ramadã. Não menos famosas são as tajines, espécie de refogado feito em terrinas de barro sobre o carvão. Um dos pratos mais sofisticados do país é a pastilla, uma torta de massa folheada recheada com carne de pombo e amêndoas, salpicada com açúcar e canela, com sabor meio salgado, meio doce. O méchoui, espetinho de carneiro temperado com pimenta-do-reino e cominho, é bem popular. Coentro, açafrão, cominho, pimenta, gengibre, noz-moscada, canela, funcho, harissa, páprica e cúrcuma são alguns dos temperos usados na mesa marroquina. A base da pâtisserie marroquina é feita de amêndoas, nozes, passas, figos e tâmaras secas.

MARA AMARAL

primeiro lugar a ser visitado em Marrakech. Seu clima se torna mais agitado com o entardecer. Gritos de ambulantes se misturam aos sons dos tambores dos descendentes de escravos sudaneses. Vestidos de caftans e bonés bordados, eles exibem danças acrobáticas. Serpentes são enroladas nos braços dos turistas que posam para fotos. “O Oriente me trouxe a revelação das cores”, confessou certa vez Henri Matisse (1869-1954), fabuloso pintor francês. Marrocos tem sido fonte de inspiração para artistas, escritores e reis, além de oferecer um circuito cultural riquíssimo. Os homens e mulheres com djellabas, longas túnicas e babouches, sapatos típicos que são abertos atrás, com bico fino, estão por toda parte. Hospitaleiro e alegre, excelente anfitrião, esse povo é uma mistura bem dosada de tradições berberes, árabes e andaluzas. É possível conversar com a maioria dos marroquinos em francês, pois durante 60 anos a cidade foi dominada pelos franceses.

49

BEBIDAS

HOTÉL

Além do chá de menta, o café é muito apreciado e é servido em copos de vidro. Entre as bebidas frescas, destaque para suco de laranja e leite de amêndoas. Leite de banana, suco de maçã e de romã também são populares. Você deve se lembrar de que está em um país islâmico, e que a venda de bebidas alcoólicas é proibida no período do Ramadã e após às 19h30.

LA MAMOUNIA, o mais comentado hotel de Marrakech, com seus 90 anos de existência, já ganhou vários prêmios. Tem chefes indicados pelo guia Michelin, e transforma sua viagem numa experiência inesquecível. Cinematográfico, foi recentemente reformado. No seu interior, o clima das “Mil e Uma Noites” é intenso, com azulejos decorados, pátios, mosaicos, espelhos, tapetes e jardins suntuosos.

A ARQUITETURA MARROQUINA, RICA EM DETALHES A arte hispano-mourisca nasceu do encontro das tradições artísticas islâmicas e andaluzas. A beleza da arquitetura marroquina está quase sempre oculta por muros e imensas portas de madeira maciça. A recente possibilidade de se hospedar em riads, casas tradicionais com pátio interno, é uma dádiva para curiosos. Não é possível descrever uma casa marroquina tradicional sem falar da importância da água e do jardim.

JARDIN MAJORELLE Jacques Majorelle nasceu na Franca, em Nancy, em 1886. Em 1919 chegou à cidade para continuar suas atividades de pintor. Comprou o terreno em 1924, e foi elaborando seu santuário botânico. Majorelle abriu seus jardins ao público em 1947, e o local se transformou num ponto turístico dos mais visitados durante cerca de 15 anos. Após sua morte, a propriedade ficou abandonada, em ruínas, até que, em 1980, foi recuperada pelo designer francês Yves Saint Laurent e seu amigo Pierre Bergé, que adquiriram a propriedade.

E pOR NADA DO MUNDO pERCA... • O Palácio EL BADI – Épico e monumental, oferece uma vista espetacular de toda a cidade; • O Palácio de La Bahia – Edifício magnífico! Guias especiais revelam detalhes curiosos da rotina diária dos sultões; • O restaurante e Clube La Tanjia; • Uma escapada noturna nos cafés e bares da Praça Abdll, Moumen, Ben Ali (Gueliz); • Espetáculos no Teatro Royal, perguntar ao concierge; • Pacha, famoso night club; • Os SOUKS, mercados, que são uma atração imperdível em Marrakech, onde há de tudo que o turista imaginar. Simplesmente maravilhosos, aguçam os sentidos, com todos os seus odores e suas cores, que com certeza permanecem na memória por um longo tempo; • O Palácio Dar Si Saïd; • Vá às ruínas do Palácio El-Badi, do século XVI, que era considerado a grande maravilha do mundo muçulmano. Email: maraamaral2002@hotmail.com

MARA AMARAL

Os jardins fascinam a todos os vizitantes

50

A França ameaçada empresas e palácios mudando de mãos

Marina Selivanova Por Pedro Gordilho

pedro gordilho

O

52

s russos desembarcam e começam a comprar. Armen Eganyan é o dono do gigante Kin (27% das vendas de aguardente na Rússia), um grupo que vem se tornar proprietário da marca de Cognac Domaine des Broix e de seus 32 hectares de vinhedos. Os milliardaires russos capitalizam sobre o luxo francês. A bela Marina Selivanova também investiu no Cognac. Os monarcas do Golfo, instados pelo Emir do Qatar, adoram os grandes palácios privados parisienses. Os novos capitalistas chineses, como Mme. Wang, que adquiriu a Maison Lanvin, investem com força. Que fenômeno é esse que está possibilitando o desmoronamento de autênticos ícones da vida francesa? A liquidez tornou-se rara no planeta Terra. Aqueles que têm dinheiro vivo (fundos de investimento anglo-saxões, os fundos soberanos da

Ásia ou do Oriente Médio, alguns grupos indianos ou chineses, alguns bilionários russos) estão prontos a lançar seus poderosos dardos sobre uma economia em crise, ofertas que se fazem numa bandeja. É o período dos grandes saldos, das grandes liquidações no Hexágono. A maison do costureiro Christian Lacroix foi vendida pelo grupo LVMCH ao grupo americano Falic em 2005. Primeiramente reservado, o costureiro, que mantinha relações dedicadas com os dirigentes da LVMCH, declara-se hoje em dia feliz e acrescenta que o segmento de seus produtos recebeu uma visão pragmática sob a orientação dos irmãos Falic, homens de negócio baseados na Flórida. A poderosa empresa de turismo Nouvelles Frontiéres foi vendida à Empresa Alemã Tui, a empresa nº 1 da Europa em turismo. Isso em 2002. A empresa francesa, deixando de lado o brilho de sua independência, não podia

apresentar nos meses que se seguirão, pensamos que os anos de 2010 e 2011 são aqueles em que os fundos financeiros vão investir mais e mais na Europa”. E como funcionam esses investimentos? Normalmente os fundos investem por uma duração limitada, que vai de dois a sete anos. Injetam, pois, dinheiro vivo temporariamente e permitem às empresas, depois do saneamento básico que exige uma funda reestruturação e revisão de objetivos, andar sozinhas e desenvolver amplamente seus números. Os titulares dos fundos recusam firmemente a imagem de predadores, vendo-se, ao contrário disso, desenvolvimentistas. Longe das projeções da vida mundana que alguns franceses exibem na Côte d’Azur, investidores russos multiplicaram discretamente as aquisições de vinhas, vinhedos, destilarias e das maisons de negócio na região de Cognac. Vigilantes no que toca à proteção de sua AOC e tendo dúvidas sobre as origens dos fundos financeiros dos investidores, muitos profissionais da região de Cognac se mostram reticentes quanto à chegada desses compradores, que eles suspeitam de pretender misturar aguardente de qualidade discutível sob o manto do prestigio da veneranda denominação. Até os dias correntes o mercado russo se satisfazia com brandys fabricados mais frequentemente na Armênia e na Moldavia sob a apelação manifestamente fraudulenta Koniak. Mas a Rússia tornou-se hoje o sétimo importador mundial da tradicional aguardente francesa. Os investidores dizem: “A Rússia se aproxima cada vez mais da Europa central, os apreciadores têm necessidade de elevada qualidade. Suspeitam de nosso dinheiro? Mas nós pensamos o mesmo dos franceses que buscam

Os russos desembarcam na França

pedro gordilho

mais ficar só. Baccarat? Sim, Baccarat foi transferida, três anos atrás, pelo grupo Taittinger à Américain Star Wood. “Depois disso nosso desenvolvimento conheceu uma nova dinâmica”, garante o seu DG, Wervé Martin. As vendas cresceram 15% e a famosa casa francesa vai abrir um Palácio em Dubai no ano de 2012. Cegelec, antiga filial de engenharia elétrica da poderosa Alstom, foi comprada no segundo semestre de 2008 pelo fundo soberano do Qatar. Em meio a essas transferências de controle acionário destacam-se os fundos, frequentemente estrangeiros. Um fundo americano especializado em investimentos nas empresas em dificuldade, estabelecido faz apenas dois anos e meio em Paris, esclarece: “Tendo em vista as oportunidades que se vão

53

investir em nosso país.” Os palácios particulares também estão na mira dos estrangeiros. Algumas joias do patrimônio da capital francesa já mudaram de mãos e ainda não se tem uma medida dos estragos. Se, de longa data, o Palácio de Bourbon-Condé é propriedade da família real do Bahreïn e o Palácio de Broglie pertence ao rei do Marrocos, os números 3 e 5 da Praça Vendôme foram adquiridos recentemente pelo sultão de

L’Hotel de Coislin

pedro gordilho

Brunei, Hassan Al Bolkiat, enquanto que o nº 19, mais conhecido sob o nome de Palácio de D’Evreux, pelo Emir do Qatar. Ainda mais: este Emir do Qatar possui igualmente uma joia da praça da Concórdia, o Palácio Coislin, o qual, dando sequência ao Hotel Crillon, faz esquina com a rua Royale. O Emir não se satisfez e continuou nas compras. Em 2007 ele comprou a última joia presente do século XVIII existente na Ilha Saint-Louis, o Palácio Lambert – vendido pelo barão Guy de Rothschild –, produzindo um debate severo com a Prefeitura de Paris e as instituições que preservam o patrimônio histórico francês. Não mudando de mãos, mas mudando de destinação: eis o caso do Palácio da Marinha, que abriga, desde 1914, o Estado-Maior da Marinha francesa. Este esplêndido monumento do século XVIII dominando a Praça da Concórdia deverá ser confiado a um investidor privado por um prazo de 70 ou 80 anos, podendo servir para sede de uma “cidade da gasEmir do Qatar

54 54

tronomia”, um projeto de palácio(!) ou um projeto de escritórios de alto nível. Os defensores do Palácio da Marinha, entre os quais Max Gallo, contestam: “Esse massacre desonra a História. Se o Estado não tem mais meios de manter edifícios como aquele, que espera para vender Chambord ou o Mont-Saint-Michel?”. Existe um grande perigo nessa mudança de mãos dos palácios parisienses? Existe: o perigo é que os proprietários estrangeiros desejam normalmente realizar trabalhos faraônicos nesses imóveis para se cercar de um luxo ostentatório em detrimento de preocupações artísticas e da autenticidade. Na maior parte dos casos, os subsolos são redesenhados para instalar garagens, piscinas ou salas de cinema. Se existem regras estritas em matéria de edifícios classificados ou inscritos como monumentos históricos, a vigilância toca essencialmente às fachadas e aos telhados remanejados para finalidades as mais diversas no curso de sua história. Já os interiores são mais

O palácio Lambert

fáceis de serem remanejados, passando a ostentar aspectos de gosto duvidoso e em prejuízo da história. Existe uma dúzia de procedimentos em exame nos organismos que têm por finalidade proteger o patrimônio histórico francês. Por exemplo: o representante do Rei de Bahreïn pede a criação, no subsolo, de grandes estacionamentos e sala de cinema. O mesmo pedido é feito pelo representante do proprietário do prestigioso Palácio Lambert, que deseja sacrificar distribuições antigas das peças, inalteradas desde o século XVII, para abrigar dezenas de apartamentos dotados de todo o conforto do século XXI. “Small is beautiful”, lançavam os economistas keynesianos nos anos 70. Um preceito que os comerciantes chineses ou de origem chinesa têm aplicado ao pé da letra nos dias correntes. Um estudo publicado em 2005 sobre os empresários chineses em Paris mostrava que mais de três mil empresários originários da República Popular da China estavam estabelecidos na capital francesa. Cerca de 40% dentre eles trabalhavam no setor de comércio e 28% na área de restaurantes fast-food ou tradicional. E 42% estavam na área de importação e exportação. O relatório do Tribunal do Comércio francês demonstrava o dinamismo da comunidade chinesa em Paris: entre 2002 e 2004 as

empresas chinesas viram seu número crescer 17%, quando as empresas francesas do setor diminuíam cerca de 3%. Os chineses chegaram e – informa o jornal bilíngue franco-chinês Canard Laqué – eles não chegaram para remir ou resgatar a França, mas para salvar suas empresas, preservando os empregos. O exemplo oferecido é o do grupo Bluestar, que não somente salvou 800 empregos investindo na atividade do silicone da Rhodia em 2007, como também criou uma centena de outros empregos. Outras operações espetaculares foram realizadas nesses últimos sete anos, mas a operação mais marcante foi a aquisição, em 2001, da Maison Lanvin por Chaw-Lang Wang, uma milliardaire originária da outra China, Taiwan. O fenômeno não é percebido apenas na França. Em 26 de março de 2008 o anúncio é oficial. A empresa indiana Tata Motors era doravante o novo proprietário das célebres marcas britânicas Jaguar e Land Rover, compradas do então gigante americano Ford. Uma operação altamente simbólica, que confirma a solidez do grupo indiano na Grã Bretanha: em janeiro de 2007 Tata Steel tinha já posto a mão sobre o produtor de aço angloholandês Corus, mediante um cheque de dez bilhões de euros. De longe a maior aquisição jamais realizada no estrangeiro por uma empresa indiana. Por toda a Europa novos atores do capitalismo mundial ocuparam grandes espaços nos últimos anos. O russo Leonard Blavatnik passava a controlar o capital da segunda companhia aérea alemã, Air Berlin, da qual ele detinha 19%. Alguns meses antes, em abril de 2007, os supermercados britânicos Sainsbury’s tornavam público o nome dos seus novos titulares, o fundo de investimento do Qatar e o Sheik Jaber Al Twani, primeiro Ministro e Ministro do Exterior do país. A França, em particular, está procurando responder de forma moderna a tais inquietações que tanto agridem a alma francesa e a humanidade no mundo ocidental. A resposta está na criação recente do fundo estratégico de investimento, o famoso fundo soberano à francesa. Trata-se de um fundo dotado de um montante razoável de capital financeiro, correspondente às necessidades identificadas pelo Estado francês e pela caixa de depósitos. O governo francês pensa incluí-lo entre os 20 primeiros investidores de longo prazo do mundo. O fundo tem grande agilidade, é dotado de uma capacidade de ação imediata que lhe permite, por exemplo, realizar o equivalente a 80 investimentos ou, ainda, 12 operações de envergadura para manter vivas empresas que devam sobreviver. O fundo reúne numa mesma unidade, em seu conselho de administração, representantes do Estado, da Caixa de Depósitos e personalidades escolhidas do setor privado, buscando a política de investimento ativa. Constitui a esperança para todos aqueles que desejam que a França se mantenha nas mãos de franceses, que seus ícones permaneçam sob a marca da tradição francesa e que seus palácios continuem honrando a sua longa história, que é a história do mundo ocidental. RefeRÊncias bibliogRáficas Le Journal du Dimanche, 16.1.11. Le Fígaro Magazine, supplément, 10.1.2009. Le Monde, 25.12.08. Le Fígaro, 17 e 18.1.09.

pedro gordilho

Madame Wang, dona da Maison Lanvin

55

Eu só quero

chocolate

Por Nathália Cardim – Fotos: Ricardo Padue

E

stá chegando! No dia 24 de abril de 2011 vamos comemorar a Páscoa. Todos nós sabemos que a data celebra a ressureição de Jesus Cristo. Mas de onde vêm o coelhinho e os ovos de chocolate? Essa festa relaciona-se com a esperança de uma vida nova. A figura do coelho está simbolicamente relacionada a essa data comemorativa, pois o animal representa a fertilidade. Já os ovos de Páscoa feitos de chocolate também estão nesse contexto da fertilidade e da vida. Todos os anos, os fabricantes de chocolates investem em novidades para agradar o público e aumentar a venda durante este período. Assim sendo, se o chocolate nessa época está liberado, delicie-se você também com o que há de melhor na cidade. Vale a pena!

Páscoa

Stans Chocolates

58

Os itens da Stans são todos produzidos com matéria-prima belga, sem adição de conservantes e gordura hidrogenada. Os chocolates são feitos artesanalmente, um a um, e supervisionados pelo chef suíço Xavier Odermatt. Para este ano, produtos como bombons, barras, cestinhas, coelhinhos de diversos tamanhos e ovos de páscoa crocantes, de chocolate ao leite, chocolate branco, amargo, diet e até sem leite prometem agradar. Além disso, a Stans prepara todos os anos para os seus clientes o ovo de páscoa de camadas, uma tradição da loja que já ganhou a aprovação dos frequentadores. Experimente! Tel: (61) 3443-0199

59

Pรกscoa

Amor aos pedaços As receitas da Amor aos Pedaços têm provocado paixões em um número cada vez maior de pessoas. As mais de 50 lojas da rede estarão recheadas de deliciosas novidades, que vão dos clássicos ovos de Páscoa aos produtos diferenciados, para aqueles que não abrem mão do sabor, mas têm alguma restrição alimentar. Sem açúcar e sem glúten, por exemplo, o ovo Esportista 0% de açúcar é de chocolate ao leite sem açúcar, decorado com figuras de inusitados coelhos fazendo exercícios desenhadas com chocolate branco diet. Dentre as novidades, merece destaque a coleção de Ovos Sianinha Encantada, desenvolvidos pela fundadora da doçaria, Ivani Calarezi, e as Colombinas de Bicho de Pé e Brigadeiro, que podem ser personalizadas e decoradas pelos próprios clientes. Sabor delicioso e único. Confira! www.amoraospedacos.com.br

Páscoa

Cacau Show

60

A Cacau Show, muito conhecida pela inovação de sabores, busca o que há de melhor em padrão de qualidade e traz para os seus clientes produtos irresistíveis. Entre opções que a Cacau Show criou especialmente para a Páscoa estão: a linha Fun Luciano Martins; a linha artesanal, com barras e coelhinhos de chocolate; os ovos clássicos; o ovo de chocolate com zero lactose e zero glúten; e o ovo sem adição de açúcar. Como opção para a criançada, a linha kids e teens também promete agradar. Mas, para quem ainda não experimentou, os prediletos mesmo são os ovos recheados. A linha Dreams apresenta ovo de chocolate com casca recheada de trufa. As grandes novidades para 2011 são os ovos Dreams Napolitano e Dreams Coco: o primeiro recheado de trufa sabor morango entre cascas de chocolate ao leite e branco, e o segundo com trufa de coco coberto com chocolate meio amargo. Aproveite! www.cacaushow.com.br

Cacahúa A Cacahúa oferece uma variedade de chocolates finos com confecção própria e totalmente artesanal, utilizando cacau selecionado e matéria-prima exclusivamente belga. Para esta Páscoa, a Cacahúa traz para os seus clientes deliciosos chocolates especiais e exclusivos, como a linha pintada, que é muito delicada, feita com pintura fina de manteiga de cacau, com corante comestível, que não interfere no sabor do chocolate. Os produtos que estão visualmente impecáveis são: coelhinhos de chocolate, barras, quebra-cabeça de chocolate, ovos de Páscoa, jarrinhos, entre outros. Outra grande aposta da loja é o ovo todo lapidado em formato de diamante, recheado com bombons de massa folhada com creme de avelãs e amêndoas. Irresistível! Tel: (61) 3443-0430

Conhecida como sinônimo de sofisticação no segmento de chocolates finos, a Kopenhagen seduz o paladar dos brasileiros. Para a edição da Páscoa Kopenhagen 2011, o desejado Ovo 4 Clássicos (língua de gato, lajotinha, chumbinho e nhá benta, juntos, um dentro do outro) está de volta. Outra novidade que promete agradar em cheio os amantes da Nhá Benta é a versão do doce em ovo de Páscoa. O ovo Orange, meia casca de chocolate ao leite, meia amargo, ambas com pedacinhos de laranja, o ovo Branco Caramelo e Coco, a Barra Nuts, de chocolate ao leite com mix de frutas secas (castanha de caju, pistache, macadâmia e amêndoas), e o Mickey Vintage em um ovo dragê, também estão na lista de produtos oferecidos pela marca. Sempre presentes estão: os ovos ao leite e diet, crocante, branco, amargo, 70% cacau, chumbinho, lajotinha, nhá benta, língua de gato, cherry brandy, trufas, duas caras, cookie bar, damasco, creme de avelã, gianduia, ganache, special nuts e o ovo cerâmica. Além disso, há também as exclusivas caixas de bombons e figuras pascais, todos de roupa nova, seguindo a nova padronização Kopenhagen. Sabor marcante e beleza incomparável. www.kopenhagen.com.br

Páscoa

Kopenhagen

61

Brasil Cacau A Brasil Cacau seleciona os melhores ingredientes da nossa terra para trazer presentes de Páscoa com o irresistível gostinho de Brasil. Nesta Páscoa, os clientes poderão encontrar na Brasil Cacau ovos clássicos nas versões chocolate branco, crocante, diet e ao leite. Entre os ovos especiais, destaque para o de chocolate amargo, com 70% cacau, e também a novidade paçoquinha, com casca de chocolate ao leite e farofa de paçoquinha recheado com bombons de paçoca cobertos com chocolate. Além disso, ainda estão na linha os ovos com cascas recheadas: trufado maracujá, cereja, meio a meio, beijinho e brigadeiro, coco queimado e a irresistível Dinda marshmallow. O chocolate ao leite em formato de cacau e a linha infantil com ovo gela-boca também fazem parte dessa maravilha de Páscoa. Surpreenda-se! Tel: (61) 3242-9138

Páscoa

Maria de Fátima Cake Designer & Café Designer

62

Inovação é o que dá sentido às belas criações da Maria de Fátima Cake Designer, que nesta Páscoa apresenta ovos e chocolates diversificados, originais e personalizados. A loja está recheada de novidades, como as casquinhas do ovo recheadas com palha italiana, cocadinha, bicho de pé e ainda a casquinha trufada. Todos de dar água na boca. Além disso, para incrementar a cota de doces, a loja fará brigadeiro gourmet com diversos sabores. Outra novidade são os pirulitos de chocolate elaborados, as bisnaguinhas de chocolate e o alfajor de doce de leite e crocante. Na Maria de Fátima Cake Designer, opções não faltam nesta Páscoa. No auge dos campeonatos de futebol no Brasil, há também os ovos com times de futebol. Diversos produtos estão disponibilizados para pronta entrega, mas a maioria deve ser encomendada. Inove nesta Páscoa! Tel: (61) 3368-9321

ambiente

Arquitetura c

64

comercial

Texto e fotos: Clausem Bonifácio

ambiente

C

om o crescimento da economia, o seguimento  de serviços está cada vez mais competitivo. Ter um bom atendimento e um serviço de qualidade já não são suficientes para encerrar a concorrência. Continuando a série sobre arquitetura comercial, trataremos do tema  arquitetura para escritórios e empresas corporativas. A essência desse tipo de projeto está na busca de uma maior produtividade e eficiência no serviço prestado, por meio de uma melhora na qualidade do ambiente de trabalho, utilizando para isso tecnologia de ponta, conceitos inovadores e muita pesquisa.

65

Escritório de advocacia

ambiente

Para transformar um grande vão livre de 550m2 em um espaço único e sofisticado, a arquiteta Mariana Sabino utilizou materiais nobres como o aço, mármore italiano, vidro, marmoglass e revestimentos únicos e especiais para destacar o luxo e inserir o escritório no estilo da arquitetura contemporânea. Além disso, o projeto contou com a utilização de equipamentos modernos de automação, câmeras, blindagem, iluminação, som e refrigeração, conferindo conforto e segurança ao espaço de trabalho. O destaque fica por conta do grande número de obras de arte, esculturas e quadros colocados em espaços criados especialmente para estes objetos, colaborando para criar uma atmosfera elegante e charmosa.

66

Consultório médico

ambiente

 Para atender as necessidades de um cliente que queria uma clínica moderna, ampla e que atendesse o paciente confortavelmente, a arquiteta Wanda Meyer criou, em um espaço de quatro salas, uma clínica com quatro consultórios, sala de administração, sala de espera para dez pessoas, recepção para duas secretárias, copa e banheiros e uma circulação bem resolvida. Um dos desafios desse projeto foi conjugar uma iluminação fria, distribuída uniformemente para possibilitar a leitura em todos os lugares, com uma iluminação pontual que valorizasse as obras de arte: o resultado foi um ambiente claro, porém aconchegante. O destaque desse projeto fica por conta do consultório principal. O tom amadeirado e a iluminação pontual acabam por destacar a belíssima vista do consultório, que fica no décimo terceiro andar do edifício.

67

Espaço corporativo

ambiente

A Atiwa, empresa especializada em escritórios e espaços corporativos, idealizou para a Via Engenharia e Tishman Speyer um escritório na Casa Cor Brasília 2010. Em razão da demanda por eficiência e qualidade de vida, a arquitetura corporativa passou a adotar também conceitos de sustentabilidade. Nesse projeto, vários itens foram concebidos com essa preocupação, que vão desde uma parede verde, com irrigação por água não potável, reaproveitada  da coleta de chuvas, até mobiliários produzidos em materiais reciclados e/ou madeiras certificadas por empresas reconhecidas por ações sociais e sustentáveis. A economia de energia foi garantida por iluminação em sistema LED e acessibilidade pela cota de piso única em todo o escritório. O ponto alto é a sala de reunião, que abriga alta tecnologia em vídeo e áudio sem perder a sobriedade e o conforto necessário para esse tipo de ambiente. Outro detalhe que chama a atenção é o painel da recepção. Desenvolvido em Corian, material feito a partir de minerais naturais e polímero acrílico puro, produzido de Dupont, o painel tem a logo da empresa esculpida e iluminada por trás, conferindo uma atmosfera limpa e clara para o ambiente.

68

Cores em nosso lar Durável e resistente, esse revestimento conquistou definitivamente as casas brasileiras. Nesta seleção, há modelos para todos os bolsos e gostos

A

construção

tualmente as grandes construções entregam seus luxuosos apartamentos com porcelanatos nas salas, quartos, banheiros e cozinhas. Existem vários tipos de porcelanatos em diferentes cores, lisas, marmorizadas, dentre outros, e é possível adquirir porcelanatos polidos ou rústicos, além dos esmaltados. A Itália Acabamentos tem uma equipe de profissionais altamente especializados e preparados para dar toda orientação técnica necessária para o cliente, que também pode levar o pedreiro (assentador de piso) na Itália Acabamentos para que o consultor técnico oriente-o sobre todos os procedimentos para a garantia de um bom serviço. Ela tem a maior variedade de porcelanatos no Distrito Federal e é a única em todo o DF focada exclusivamente no negócio de porcelanatos. Com isso, trará à construção de seu sonho uma maior confiabilidade e segurança. Segundo Jefferson Ricardo, diretor comercial, 52 anos, as vantagens de instalar porcelanatos em sua obra são muitas. É um produto ecologicamente correto, pois o produto é 100% industrializado, portanto, não agride o meio ambiente. Além disso, tem o menor índice de absorção de todos os pisos existentes no mercado mundial. Novos modelos de porcelanatos são criados todo mês, fazendo dele o piso de revestimento mais utilizado no mundo. Assim, o cliente tem várias e diferentes opções para combinar com sua decoração. “A instalação é muito mais simples e economiza 50% em argamassas e rejuntes na colocação e tem uma resistência mecânica 10 vezes maior do que qualquer cerâmica de boa qualidade”, comenta Jefferson Ricardo. Além de tudo isso, o melhor e o mais glamouroso porcelanato do mercado custa de 30 a 50% mais barato do que uma pedra

72

natural, como o granito, por exemplo, e três vezes mais barato que o mármore de boa qualidade. Outra excelente dica da Itália Acabamentos: é possível instalar qualquer modelo de porcelanato sobre qualquer piso, sem ter que fazer aquela quebradeira. Ou seja, o cliente pode instalar sobre o piso que já tem colocado, não é preciso retirar o piso velho. Para isso, somente é necessário adquirir argamassa apropriada, a fim de que haja aderência total. Imagine trocar o piso de sua sala, por exemplo, em um único dia, sem nenhuma poeira: acordaria com o piso velho e dormiria já com um porcelanato novo. Os porcelanatos rústicos e esmaltados, em sua grande maioria, são fabricados no Brasil, e o maior fabricante destes produtos é marca Via Rosa, com mais de 60 modelos para escolher. Tudo isso o cliente encontra na Itália Acabamentos. Faça seu orçamento! Serviço: Itália Acabamentos SIA Trecho 2 (61) 3032-7000

74

casamento

Casar está na

moda!

Por Fernanda Caixeta – Fotos: Divulgação e Ricardo Padue

O

casamento é uma ligação permanente e dedicada entre um homem e uma mulher. A Bíblia diz, em Mateus 19:5-6: “Deus ordenou: Por isso deixará o homem pai e mãe, e unir-se-á a sua mulher; e serão os dois uma só carne? Assim já não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou, não o separe o homem”. Agora basta construir um lar feliz, com amor, carinho e compreensão! O vestido de noiva é o símbolo de todos os seus sonhos, a representação da personalidade da mulher e a força das expectativas de viver um grande amor para sempre. A estilista Neimar Sinício explica que, na escolha do vestido, deve-se levar em conta o horário – sem muito brilho para o dia e mais formal e incorporado para noite –, o local da cerimônia/recepção e o biótipo da mulher. Cada modelagem combina com silhuetas e estilos diferentes da

noiva, como os volumosos, clássicos, reto, sereia, lânguido, evasê, sexy ou curto. Os clássicos são atemporais; enquanto que os modernos se caracterizam pela marca da contemporaneidade, ou seja, têm um claro traço da época atual. Isso não quer dizer que na elaboração de um modelo não possa haver elementos clássicos e contemporâneos, simultaneamente. De acordo com Neimar, o vestido não tem, necessariamente, que ser branco, tanto que na Europa predomina o “off white” e no Brasil também já tem boa aceitação. Apesar da tradição brasileira considerar o branco como melhor opção, os vestidos coloridos também podem ser uma belíssima escolha, desde que em tons pastéis. Para as mulheres que estão com uns quilinhos a mais, o ideal é um modelo evasê. Para as mais magras, em princípio, todas as opções são válidas, depende do gosto de cada uma. “Para assegurar a longevidade do vestido, depois de higienizá-lo, é importante envolvê-lo em um papel celofane azul, colocando-o em uma caixa com sachês de silicagel”, ensina Neimar.

casamento

A Revista Foco pesquisou dicas de como escolher o vestido de noiva perfeito para seu corpo, o buquê ideal, as tendências de cabelo e maquiagem, o spa da noiva, além das peças chave – o bolo de casamento com os noivinhos personalizados e o doce da sorte, o bem casado! Agora, é hora de os noivos organizarem com antecedência e afeição o casamento

75

Foto: Tim Spindola

casamento 76

“O buquê é um detalhe que faz com que a noiva fique mais bonita e tenha mais graça”, afirma Cássio

A estilista conta que as mantilhas têm um acabamento rendado que as diferencia dos véus, no qual são mais lisos, tendo um aperfeiçoamento mais clean. Já as grinaldas são enfeites destinados a emoldurar o rosto das noivas, colocados sobre a cabeça. E quanto ao sapato, Neimar adverte: “O modelo ideal é aquele que dá conforto, que tem o seu estilo e deixa elegante”. Para as madrinhas e convidadas, a Basic Collection, moda feminina, reservou um espaço para roupas de festa em um agradável ambiente. São vestidos longos, longuetes e ainda tomara-que-caia importados, vindos diretamente de Nova Iorque. E ainda tem sandálias e acessórios para festas. O buquê é um complemento ao todo da noiva, e não deve ser em excesso ou discreto demais, deve comparecer sem chamar toda a atenção, e também não passar despercebido. Segundo o empresário Cássio Veiga, vários fatores são levados em consideração ao escolhê-lo, entre eles: horário do evento, porte (altura e peso) da noiva, estilo do vestido, e outros pessoais do seu próprio gosto. As mais tradicionais devem escolher cores delicadas, como o branco, rosa e champagne. Já as mais modernas podem brincar com cores fortes, como amarelo, laranja e o pink. “Dou preferência a cores mais claras e discretas, e gosto de utilizar orquídeas, pois além de serem muito bonitas, são mais resistentes”, afirma. Cássio conta que o buquê dá leveza e mais graça a todo o conjunto desse momento especial. “Acredito nos significados de alguns rituais, e gosto da ideia de que, ao jogar o buquê, a noiva direciona a sorte que teve de encontrar um companheiro, para que seja lançada para as amigas solteiras, que ainda vão trilhar esse caminho”, ressalta. Geralmente, as damas são crianças ou jovens e o pequeno buquê deve ser apropriado à idade, à roupa/cor que as mesmas vão vestir. No caso de damas adultas (best friends), a concepção deve seguir o bom senso. “As flores entram nesse mesmo contesto para dar mais leveza e alegria na apresentação/entrada da noiva frente aos convidados. Verifico os significados de todos esses elementos neste ritual tão bonito e único da união de duas pessoas, não só nos buquês, como nas lapelas dos noivos, padrinhos e pais, onde novamente as flores marcam sua presença discreta”, enfatiza Cássio Veiga.

Os vestidos clássicos são atemporais enquanto os modernos se caracterizam pela marca da contemporaneidade”, diz Neimar Sinício

“Os cabelos presos voltam com força total. E a maquiagem deve ser opaca, sem manchas e bem natural”, informa Ricardo Maia

O cabeleireiro e maquiador Ricardo Maia aponta que a tendência, ultimamente, são os cabelos presos, após uma longa temporada de penteados soltos. O cabelo preso traz mais segurança, por ser mais duradouro e não dar a sensação de despenteado ao final da festa. “E a grande vedete são os cabelos desconectados, por dar um ar natural. Já os semi-presos também são muito usados para quem não se acostuma com ele totalmente preso”, revela Ricardo. As mulheres de cabelo curto devem acompanhar seu estilo, natural e solto. Os cabelos médios podem ser totalmente presos ou semi-presos, alongados por apliques ou cabelos longos, e podem ser presos ou trabalhados com ondas, livrando o rosto de fios indesejáveis. “O baby liss é a maneira mais natural de trazer ondas aos cabelos e é necessário ser feito sempre com o auxílio de um bom produto e finalizador, para evitar se desfazer rápido”, recomenda o cabeleireiro. A maquiagem deve acompanhar o estilo da noiva, suave ou mais forte, mas sempre muito cuidada, pois a anfitriã é a figura principal da festa. É preciso seguir o tipo do vestido e o horário da festa. Ricardo explica que a pele é a parte que deve ser mais cuidada na maquiagem. “Aconselho que seja opaca, sem manchas e natural. Os olhos bem marcados e trabalhados e evitar o batom muito forte, pois corre o risco de manchar”. Segundo Dra. Francisca Portela, do Up Day Spa, uma semana antes do casamento é preciso fazer a limpeza de pele e, três dias antes, o banho de lua. No grande dia, a noiva realiza a massagem relaxante; o banho de ofurô; a hidratação facial; a hidrata-

ção corporal, com esfoliação; a reflexologia dos pés e a terapia das pedras quentes. Tudo depende do tempo disponível de cada uma e o SPA ainda é todo decorado com pétalas de rosas por onde a noiva passar.

bolo O bolo de casamento faz parte da decoração da festa e não pode ser visto como uma peça isolada, pois as maquetes tomaram conta do charme do casório. Ele é a estrela da festa e a principal atração da mesa de doces. E o bolo só começou a ganhar popularidade a partir do século XIX. Para a maioria das pessoas, ele era um simples bolo de creme gelado com um só andar e sem enfeite algum. Para a realeza, eles tinham muitos andares e eram usados para alimentar os muitos convidados nas festas de casamento. Dizem que quanto mais andares o bolo tinha, mais ricos eram os anfitriões. Segundo a cake designer Maria de Fátima, hoje, novas tendências foram incorporadas aos bolos de Copa e às maquetes, que variam entre cinco a dez andares; formatos, como os redondos, sendo o mais tradicional, e o quadrado e o bolo torto, mais modernos; muitos adornos, novas cores, até mesmo ousadas, e vários recheios. “O bolo de Copa, que é o servido para os convidados, tem mais de quinze sabores distintos e quatro massas diferentes. Os mais pedidos são o de massa branca com recheio de nozes e damasco; o de chocolate com recheio de trufas e amêndoas e a massa branca com recheio de baba de moça e ameixa. A ideia é combinar com

casamento

CAbelo e MAquiAgeM

77

“Os noivos devem distribuir o bem-casado para ter sorte no casamento”, aconselham Maria de Fátima e Cecília Falcão

Os Cake Toppers – bonequinhos de topo de bolo – da Kazzar são a grande atração da festa!

casamento

“O bolo faz parte da decoração da festa e as maquetes são símbolos principais”, diz Maria de Fátima

78

o estilo dos noivos”, revela Maria de Fátima, que produz mais de 300 variedades em doces. Personalizado, o topo de bolo deixou de ser um simples detalhe, passando a ser uma das grandes atrações da festa. O trabalho da Kazzar Arte em Festas, uma empresa formada pelas cunhadas Sandra, Rina e Aline, tem como carro chefe os Cake Toppers, conhecidos como os bonequinhos de topo de bolo, baseados em fotos dos noivos, fornecidas pelo cliente, tornando assim o trabalho o mais próximo do real. “Para as noivas, pedimos de 20 a 30cm do tecido real do vestido, para que possamos fazer a noivinha”, informa Aline. Outro detalhe bem marcante é o rostinho redondo, o que já se tornou marca registrada da Kazzar. “Atendemos em todo o Brasil e a empresa recebe encomendas para diversas ocasiões. Para casamentos, é preciso encomendar com pelo menos três meses de antecedência à data do evento”, completa Sandra. Os bem-casados são considerados uma doce lembrança para o casamento. Feitos de pão de ló, recheio de doce de leite ou baba de moça e calda de açúcar na cobertura, ele é símbolo de união e alegria. Diz a lenda que, para o enlace prosperar, os noivos devem distribuir o doce para seus convidados, que terão também sorte ao saborear o quitute. Cecília Falcão é uma expert em bem-casado no mercado de noivas brasiliense. “Re-

almente não tenho do que reclamar”, brincou ela, que tem seus bem-casados como marca registrada. Já a cake designer Maria de Fátima tem diversos sabores, como o de nozes, baba de moça e de chocolate. Ambas cakes designers, Maria de Fátima e Cecília, geralmente, recomendam de duas a três unidades por convidado. Os preços variam conforme a embalagem, que pode ser em caixinhas, com lacinhos, com mensagem dos noivos, fita branca ou a cor preferida. O tradicional é o de papel crepom com fita de cetim.

etiqueta “RSVP” não é enfeite. Use-o, confirme sua presença no tempo certo, normalmente 15 dias antes do evento. “Essa confirmação de presença (ou ausência, que também é fundamental ser avisada) ajuda muito os noivos na preparação da festa, impedindo que contratem serviços, principalmente de bufê, em quantidades maiores ou menores do que as que vão utilizar. Seja educado”, conclui o cerimonialista Marcelo Pimenta. Onde encOntrar: neimar Sinício (61) 3365-4589 / Basic collection (61) 3345-4366 / cássio Veiga (61) 3248-5898 / ricardo Maia (61) 3248-3141 / Up day Spa (61) 3362-0202 / Maria de Fátima (61) 3034-6777 / Kazzar arte em Festas (61) 3349-2216 / cecília Falcão (61) 3367-7246 / Marcelo Pimenta (61) 3345-3461.

LUGARES DIVINOS PARA O

escapada

r o m a 80

1. Um passeio de gôndola em Veneza, Itália 2. Turnberry Resort, na Escócia, onde muitos casamentos estão acontecendo 3. Jantar romântico no Beach Resort Careyes, no Pacífico mexicano 4. Torre Eiffel em Paris

U

ma lua-de-mel maravilhosa ou uma viagem romântica que queremos recordar por toda a vida requerem um lugar relaxado, onde não existam horários e muito menos obrigações. Hospedarmo-nos em um hotel com um quarto o mais sedutor possível e com uma linda vista é tudo de bom. Tanto nas paradisíacas praias, como em românticas cidades, uma viagem para desfrutar o amor deve ser envolvente. Por isso é importante escolher hotéis e resorts sensacionais, onde não precise sair, se por acaso não tiver vontade. As celebridades sempre elegem lugares fabulosos para suas escapadas amorosas. Muitas adoram o Caribe, como as Bahamas, com praias maravilhosas e seu famoso resort Atlantis, Puerto Rico, República Dominicana e a que está na

moda: Islas Turks & Caicos, em cujo hotel Parrot Cay passaram a lua-de-mel os casais Ben Affeck e Jennifer Garner e Bruce Willis e sua esposa Emma. No Careyes Beach Resort, no Pacífico Mexicano, passou Heidi Klum e Seal, um lugar de sonho. Hawai é outro destino ideal com hotéis magníficos, como St. Regis Princeville Resort, Moana Surfrider, Westin Resort & Spa, Waikiki Beach e o Sheraton Maui Resort & Spa, rodeados de grande beleza natural e praias que se prestam ao romance. Um destino perfeito para uma lua-de-mel é a ilha de Bora Bora, no Pacífico, porque tem hotéis paradisíacos, como o Meridien Bora Bora e St. Regis Resort & Spa,

escapada

Por Consuêlo Badra – Fotos: Divulgação

81

escapada 82

loucura, e visitar a mesquita Azul e a com vilas que flutuam sobre o de Solimán, o Magnífico, é rico, assim mar e onde nos trazem o café-dacomo o Palácio de Topkapi com seu célemanhã em canoas. As ilhas Malbre harém e uma vista dividida do mar divas são também ideais, e entre de Mármara a nossos pés. Entre os hoseus hotéis recomendamos o W téis, a grande estrela é o Ciragan Palace Retreat & Spa-Maldives, Sheraton Kempinski, um palácio onde viviam os Maldives Full Moon Resort & Spa e sultões da Turquia. Reethi Rah One & Only Hotel. Suas praias estão entre as melhores do Madonna e Guy Ritchie passaram mundo e cada dia recebem mais sua lua-de-mel em um castelo esvisitantes, ainda tendo o atrativo de cocês chamado Skibo, e desde então protagonizar “a escapada a uma ilha muitos dos imigrantes viajam a andeserta”. Se gosta de mar, tanto na tigos castelos convertidos em hotéis, Europa como no Caribe e no Pacífico, tanto na Escócia, como em Gales e os cruzeiros e passeios de barco (em na Irlanda, onde também há camiates ou veleiros) são uma excelente pos de golfe. opção e hoje em dia é o tipo de viagem Paris pode ser uma cidade muito favorita dos casais. romântica, sendo que os visitantes podem desfrutar de restaurantes Há quem adore os encantos da África gourmet e museus únicos. Uma para suas viagens românticas, como o suíte no divino hotel Meurice, ou, se príncipe William que, para pedir em 5. A vista do Monte Quênia, onde príncipe William houver possibilidade, no Coco Chanel casamento Kate Middleton, acampediu Kate Middleto em casamento. Suite ou no hotel Ritz, e nos transporpou em um rústico II Ngwesi Lod- 6. Desde o Kempinski Hotel Ciragan Palace em Istanbul, você pode ver o Mar de Mármara. tamos para um mundo de sonho. ge, no Kenia, rodeados de animais e 7. Um prato no menu no Sheraton Waikiki, no Havaí. uma vista belíssima do monte Kenia. 8. Castelo Skibo, na Escócia, onde casou-se Madonna e O mesmo penso de Veneza e seus hotéis, No enorme continente africano, em como o Cipriani e o Gritti Palace. Com Guy Ritchie Marruecos, ao Norte, podem desfruseus passeios nas gôndolas, palácios e tar de seus incríveis resorts nas praias de Agadir ou na cidamuseus; Ra, a cidade do célebre Casade de Marrakech com o fabuloso hotel-palácio La Mamounia. nova e do romântico Lord Byron; e, se puder, celebrar no Harry’s Também podem ir às ilhas Bar, onde foi inventado o Seychelles e Maurício. delicioso Bellini. Recentemente estiveram Brad Pitt Os casais podem desfrutar e Angelina Jolie, e também de uma lua-de-mel envolSalma Hayek, que se casou vente em uma das grandes ali com Francois-Henri Picidades da história: Istamnault no ano de 2009 e levou bul, na Turquia. A mistura todos os seus amigos para do moderno com o milenádesfrutar da cidade, onde rio é fascinante, com seus dizem que Javier Bardem palácios e uma atmosfera tomou a decisão de casar-se misteriosa. O bazar é uma com Penélope Cruz.

COMBATER O STRESS

CONSELHOS 84

Por Dr. Plinio Brant - Ilustração: Lázaro

1.

2.

Tome seu café-da-manhã. Mesmo que isso suponha levantar-se 15 minutos mais cedo, comece o dia com uma refeição relaxada e o seu sistema nervoso agradecerá. Alie-se à fibra. O estresse se traduz num mau funcionamento do sistema digestivo, mas a fibra – presente em verduras, cereais integrais, frutas etc – pode ajudar a regularizá-lo.

3.

Sim aos legumes. O seu elevado conteúdo em ferro compensa o desgaste extra deste mineral que se produz em períodos de estresse.

4.

Condimente com ervas. Algumas, como o manjericão ou a erva-cidreira, são sedativos naturais, que acalmam os nervos e tranquilizam.

5.

Lacticínios antes de dormir. Contêm triptofano, que ajuda a conciliar o sono, até nas pessoas mais estressadas.

6.

Ômega-3 sempre. Os alimentos ricos nesses

ácidos gordos essenciais – o peixe, a sardinha – melhoram o estado de ânimo e combatem o desequilíbrio mental. 7.

Água todas as horas. Encha uma garrafa de dois litros e beba, pouco a pouco, ao longo do dia. A desidratação adiciona mais estresse ao organismo.

8. Mexa-se. O exercício moderado e contínuo segrega endorfinas, uma substância que nos faz sentir bem, combatendo sentimentos de estresse e ansiedade. 9.

Troque doces por torradas. O estresse levanos a abusar de alimentos ricos em açúcar. Quando sentir a tentação tomando conta de você, em vez de comer bolo, coma uma torrada integral com geleia light.

10. Cuidado com a cafeína. Põe o organismo em situação de estresse. Imagine se já estiver estressada! Experimente, em alternativa, tomar infusões relaxantes de erva-cidreira, camomila, valeriana, gengibre etc.

86

Mulher

Agarrada

às cordas Vestir um espartilho não é sobre chicotes e fetiches – é uma opção de vida que envolve disciplina, dedicação e amor à estrutura do corpo Por Débora Barbosa – Foto: Rafael Lang e Arquivo

Mulher

Q

uanto mais o tempo anda, mais a moda “volta”. O fetichismo, sensualidade, feminismo que estão por trás do corset são o que mais influencia as mulheres de hoje. Nada se cria, tudo se copia. Se repararmos nas fotos antigas, o que era da época da sua avó e o que está em “alta” hoje em dia é exatamente igual! O que acontece é que a moda sempre volta, claro que de uma forma repaginada, mais moderna. Hoje, o corset é usado para aumentar a feminilidade da mulher, ora com transparência, misturando tecidos, elevando o lado fetichista. Feminilidade retrô. No início eram feitos com tecidos pesadamente engomados, hoje usados em tapeçaria e reforçados com junco e cordas engomadas. O corset atualmente é feito em tecidos planos e é portanto uma peça de vestimenta comum. Ele está se popularizando a cada dia, mas ainda não pode ser considerado comum no guarda-roupa feminino. “Os corsets podem ser usados tanto com saias e calças quanto com vestidos, mas geralmente pedem calçados mais finos. Tênis são informais demais para acompanhar essa peça cuja função é dar um toque sofisticado à produção”, comenta Madame Sher, modista. “Uma ideia bem legal é usar o corset sobre uma camisa ou camiseta ou investir na combinação com calças mais soltinhas, como a boyfriend, ou shortinhos jeans”, comenta Natália Rodrigues, 23 anos, formada em Moda. Suas consumidoras normalmente são mulheres entre 25 e

87

45 anos de idade, pin ups modernas ou dançarinas de danças burlescas. “Meu corpo vai se acalmar em poucos minutos. Você precisa se atar lentamente para dar tempo ao corpo de se acostumar com isso”, acrescenta Laryssa de Camargos, de 21 anos, estudante. Pessoas que aderem a esse estilo de vida geralmente têm o corpo em formato de ampulheta, efeito do uso contínuo do corset. Há vários tipos de modelos. Geralmente a divisão mais comum é feita levando em consideração a área do tronco que o corset sustenta. Os modelos que dão suporte aos seios são chamados overbusts, os que ficam abaixo são underbusts e os mais curtos em estilo cinturão são os waist-cinchers. O modelo mais procurado é o underbust, por se tratar de uma peça prática de combinar com todas as roupas e pelos seus benefícios de modelar o corpo com o uso diário. Ele surgiu no século XVI com a finalidade de dar suporte aos seios e corrigir

Mulher

Madame Sher e modelo (vermelho): “ O corset é uma peça utilizada pra dar mais luxo à roupa e deve ser usada com acessórios finos também”

88

Laryssa: “Eu uso o corset pra me sentir mais bonita e desejada”

a postura. A partir do início do período vitoriano, o corset foi usado para manter a cintura fina e era usado junto com três ou mais anáguas, uma armação de saia ou crinolina, e um vestido comprido que talvez contivesse 20 metros de lã grossa ou seda e que frequentemente tinha barbatanas no corpinho e era adornado com tecido e fitas. Era uma forma de opressão feminina: fazer com que as mulheres parecessem fracas e impotentes. Muitas mulheres usam espartilhos tanto para disciplinar o corpo quanto como peças decorativas. Mais recentemente, saltou para a vanguarda da moda com o auxílio de Dita Von Teese, a Rainha do Burlesco, cuja extensão de cotovelo, luvas e meias com costura foram adicionadas a um espartilho ágil. Um corset é uma peça de precisão, um erro de um milímetro pode estragar a coisa toda. Corsets podem custar entre

R$890 a R$2500 – um preço barato, considerando o trabalho envolvido. A história do espartilho entrou no mundo envolvida para a expressão sexual. 100 anos atrás, as mulheres só eram consideradas elegíveis para o casamento se em suas cinturas pudessem ser envolvidas por um par de mãos, e muitas jovens se esforçaram para ter uma cintura proporcional à sua idade. “Eu acho”, diz Ana Carolina Ribeiro, 25 anos, estudante de Moda, “que as roupas estruturadas nos tornam mais conscientes de nós mesmas. É uma pena que a coisa toda do espartilho esteja associada na mente das pessoas com uma mulher carregando um chicote e vestindo um bustiê”. O espartilho é mais que uma peça, é um artefato bonito. Serviço: www.madamesher.com.br

MERCADO DE TRABALHO

Tem em p

90

m prego aí? “Tá tudo certo, é só terminar os estudos e conseguir um bom emprego”. Não é bem assim. Na realidade atual, milhares de estudantes recém-formados acabam inchando as filas do desemprego pelo país afora

N

ão são nem seis horas da manhã de uma segundafeira e uma fila com pouco mais de 70 pessoas já está formada na calçada em frente à Agência do Trabalhador – Setor Comercial Norte de Brasília. Ali, homens e mulheres de todas as idades dividem basicamente o mesmo sentimento enquanto amontoam-se numa fila à espera de que as portas se abram e eles possam, enfim, voltar para casa com a certeza do emprego garantido. Entre eles não sobram muitos sorrisos. A alegria em seus olhares aparece somente quando leem e releem os classificados do jornal que seguram com firmeza. Diferente dessa realidade, no entanto, é a que acontece do outro lado da rua, onde uma mulher metida num blazer azul marinho bem alinhado chama a atenção das pessoas na fila enquanto estaciona sua BMW X1 e logo após desce do carro girando a chave no dedo indicador. Naturalmente, os comentários e olhares são incontidos. Mas os desempregados presentes na fila estão em busca de algo bem mais prosaico: trabalho – e urgente. O quadro acima é bem mais do que uma cena rotineira, ele representa uma questão urgente a ser resolvida. Tendo como base uma pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), por exemplo, percebe-se que o forte crescimento da

economia e do emprego formal não está sendo suficiente para que os mais pobres tenham as mesmas oportunidades que as pessoas com renda maior, na hora de encontrar uma ocupação. “As dificuldades enfrentadas por essas pessoas estão diretamente relacionadas com a baixa escolaridade”, ressaltou o então presidente do Ipea, Márcio Pochmann, na data da divulgação da pesquisa. O levantamento do Instituto mostra que 10% da população brasileira economicamente ativa com mais de 18 anos está desempregada, 45% procura trabalho há mais de seis meses e 25% está há mais de um ano procurando uma ocupação. Uma rápida conversa com uma das atendentes da agência de emprego retratada no primeiro parágrafo desta reportagem revela bem este contraste. Ela informa que a maioria que amanhece e permanece na fila por horas a fio, faça chuva, frio ou um calor escaldante, é composta basicamente por jovens recém-formados, tanto no ensino médio, quanto no ensino superior. São jovens que esbarram em uma questão cada vez mais “comum” – o desemprego após o término do curso. Embora, em linhas gerais, as estatísticas do Ipea apontem que nos últimos anos o desemprego caiu na maioria dos estados do país, os mesmos estudos mostram que o desemprego subiu entre a parcela mais pobre da população brasileira. Um dos fa-

MERCADO DE TRABALHO

Por Wemerson Santos Foto: Divulgação

91

tores que dão musculatura a esse problema é que o crescimento do emprego vem acompanhado de uma competição acirrada, entre as empresas, por trabalhadores qualificados. E quem não está preparado geralmente fica de fora. É o que confirma a pesquisa do Ipea, ao destacar que somente 41,8% dos desempregados mais pobres frequentaram bancos escolares por um período de 11 anos ou mais. Entre os mais ricos, o número sobe para 86,1%. Ou seja, o retrato simbólico das filas inchadas por desempregados pelo país afora representa uma questão pertinente aos governos de ontem, que não encontraram uma solução sóbria para o problema e, para o de hoje, que precisa combater a questão sem repetir os erros do passado.

MERCADO DE TRABALHO

Há solução?

92

E mesmo para as pessoas que não almejam gastar tempo e dinheiro estudando no nível superior, existem diversos cursos profissionalizantes que gabaritam para diversas funções. Para os estudantes recém-formados que buscam seu espaço, talvez essa seja a alternativa mais concreta. Quase sempre vêm apresentados ao público com algum “clichê salvador” do tipo: “Cursos técnicos que garantem sucesso profissional”. Ou: “Tenha uma carreira de sucesso fazendo um curso técnico”. O interessante a ser ressaltado é que após dois anos o candidato a um futuro emprego estará preparado para trabalhar. Esses anúncios são facilmente notados em sites na web, nas campanhas publicitárias de tevê e rádio ou em outdoors espalhados pelos centros urbanos. Instituições como o Senai, por exemplo, oferecem um extenso portfólio de cursos profissionalizantes, com a finalidade de preparar os recém-formados para um mercado de trabalho cada vez mais exigente. Justamente num cenário cujo assunto desemprego evoca ambas as opiniões: vozes descontentes de desempregados que atestam não conseguirem emprego de um lado, e do outro, alguns empregadores afirmando que existem vagas – “o que falta é candidato qualificado”.

Falta de educação Desde sempre a péssima qualidade na Educação é marca registrada do Brasil – outro mantra repetido por empregadores de todas as áreas na hora da contratação. É, inclusive, um fato consumado entre “gurus” da Educação que a questão mais dramática e teimosa do ensino brasileiro é sua fraquíssima qualidade, seja por conta de professores mal preparados, seja por leniência do poder público em relação à Educação. Numa pesquisa realizada no ano passado, 2010, pelo Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), elaborado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Brasil “se destaca” entre os cinco piores em Educação de um total de 65 países envolvidos na pesquisa. As consequências dessa amarga colocação retomam ao início desta reportagem: alunos despreparados hoje são futuros profissionais ineptos e pouco atrativos a um mercado de trabalho cada vez mais exigente. O resultado disso é uma economia pouco competitiva em termos globais. Esta, por exemplo, é a opinião defendida por Robert Reich, professor catedrático da John F. Kennedy School, da Universidade de Harvard, que colocou em prática suas teorias ocupando o cargo de Secretário do Trabalho no primeiro mandato de Bill Clinton. Em uma entrevista recente ao jornal New York Times, ele afirma que “a única solução para o desemprego é investir em capital humano, promover políticas para a adaptação da força de trabalho à nova realidade econômica e promover a educação e a qualificação de mão de obra”. A fala de Reich, a quem se atribui significativa contribuição à redução do desemprego nos Estados Unidos, expressa com profunda clareza o quanto a educação de qualidade desde o ensino fundamental é imprescindível para o trabalhador – de todos os setores, carreiras e níveis hierárquicos. Serviço: Ipea – (61) 3315-5230 Senai –(61) 3317-9000

esportes

Corpo em fo 94

e organismo sa u

a udável

E

sportes aquáticos são considerados os mais completos no que diz respeito à saúde e à estética. Suas diferentes modalidades trabalham todos os grupos musculares, e, por serem praticados dentro da água, não causam impacto no corpo. Além de acabarem com a fadiga, aumentar o fôlego e a resistência física, mantêm o corpo em forma, obtendo músculos mais torneados, ajudando a eeliminar liminar gorduras. Por serem atividades esportivas que trabalham muito com a respiração, são recomendados por médicos para tratamento de doenças respiratórias, como bronquite e asma. Leonardo Dias, 31 anos, professor de Educação Física, diz que, por ser dentro da água, os esportes aquáticos funcionam como um bom exercício terapêutico, que pode ser praticado por pessoas de todas as idades, inclusive por gestantes. “São um bom exercício físico para combater o estresse e aumentar a autoestima, pois proporcionam um corpo mais bonito para a pessoa que os pratica, no mínimo, três vezes por semana”, explica Leonardo. Como atividade física, podem queimar, em média, 500 calorias por hora. Daiane Lima, 28 anos, nutricionista, explica que, como em qualquer esporte, o que define a quantidade de calorias perdidas é a intensidade e a regularidade do exercício. “Após vinte minutos de atividade aeróbica, o organismo já começa a consumir calorias. Mas, para acabar com o excesso de gordura, é necessário praticar o exercício por, pelo menos, 40 minutos”, explica. Após a prática, é recomendável ingerir carboidratos. “Claro que a pessoa que pretende emagrecer deve ingerir os alimentos certos em pequenas quantidades. Para isso, é necessário o acompanhamento de um nutricionista”, ressalta Daiane. Quem pretende apenas manter a forma pode consumir carboidratos complexos como massas e pães duas horas antes de nadar. Após a atividade, para uma recuperação mais rápida, vale o consumo de carboidratos simples, que são os doces. Quem pratica exercícios dentro d’água apresenta melhora considerável na função cardiorrespiratória, mais do que pessoas que praticam qualquer outro exercício. Luiz Souza, 38 anos, personal trainer, explica que estar com o rosto ora dentro e ora fora d’água permite um melhor controle respiratório. “Implica que o aluno é obrigado a controlar a respiração corretamente e isso melhora a capacidade de absorção de oxigênio nas células”, explica. Além disso, a pressão da água exerce uma determinada força na pessoa. Os movimentos dos braços favorecem a expansão da caixa toráxica e também o fortalecimento da musculatura dorsal. Por isso, o indivíduo vai notar uma melhora significativa na postura. Todo tipo de esporte é válido, desde que praticado com responsabilidade e as devidas orientações do médico para que não haja excessos.

esportes

forma

Com as altas temperaturas, praticar esportes dentro d’água é uma ótima opção

95

Gastos de calorias nas diversas atividades esportivas, de ginástica e de entretenimento

esportes

As calorias apresentadas na tabela abaixo referem-se às despendidas nos referidos exercícios por minuto. Para saber a quantidade de calorias despendida em seu exercício, é só multiplicar o valor de 1 minuto pelo total de minutos para efetuar o exercício.

96

Modalidade

Calorias por minuto

Mergulho tipo apneia Caminhar moderado Caminhar acelerado Corrida 12km/hora Squash Futebol Ginástica aeróbica Ginástica localizada Tênis Dança social Tênis de mesa Futebol Natação Passear de bicicleta Voleibol Hidroginástica Ginástica aeróbica Ginástica localizada Musculação em academia

17,9 3,6 6,4 15,0 13,7 10,4 8,6 8,0 8,0 6,3 6,0 8,5 5,0 4,5 3,7 11,1 13,6 14,5 15,0

Modalidade Squash Equitação Golfe Basquete Beisebol Boliche Boxe Canoagem Capoeira Dançar moderado Dançar vigoroso Equitação Handebol Esquiar na neve Esqui aquático Jogar peteca Pingue-pongue Pular corda Alongamento

“Esportes aquáticos são ótimos para idosos, pois aumentam o equilíbrio e o controle da respiração”

Calorias por minuto 7,8 6,9 4,1 7,1 4,8 6,9 15,0 11,1 13,0 4,3 5,9 6,9 7,8 9,9 7,4 5,3 3,9 11,1 3,3

**Tabela baseada nos dados da American Medical Association, Américan College of Sports Medicine e Sociedade Americana

de Endocrinologia. Consultoria: Miguel Naveira, especialista em Medicina Esportiva, Santos (SP).

98

moda

99

moda comportamento

100

moda

101

moda comportamento

102

moda

103

moda comportamento

104

moda

105

moda comportamento

Desfrute de uma nova visão A Prof. Dra. Maria Regina Chalita, chefe do Setor de Córnea e Cirurgia Refrativa do Centro Brasileiro da Visão – CBV, informa aos pacientes um pouco mais sobre o implante de lentes fácicas e por que elas podem ser uma boa opção. Confira! 1) O que é a lente fácica? Lente fácica é uma lente intraocular que é implantada dentro do olho, sem que haja necessidade de remoção do cristalino.

2) Quem pode usar? A implantação é adequada em quais casos? A cirurgia fácica com lentes de suporte angular pode ser uma opção se o paciente: • Tiver miopia de grau médio a alto – se a sua prescrição de óculos está entre 6,0 e 18,0 dioptrias (D); • Tiver entre 21 a 50 anos de idade; • Não apresentou mudança significativa no grau dos seus óculos ou lentes de contato há no mínimo 1 (um) ano; • Tem uma câmara anterior com profundidade igual ou superior a 3,2mm (incluindo a córnea); Todos estes dados são checados nos exames e avaliação preoperatória.

3) Como é feita a cirurgia fácica? O implante intraocular de lentes fácicas, também conhecido como cirurgia fácica, é realizado com anestesia local. Na cirurgia fácica, o médico faz uma incisão muito pequena em seu olho, e a lente é inserida usando um equipamento injetor especial que permite que ela se desdobre delicadamente. No total, a cirurgia deve durar menos de uma hora. Quando a cirurgia é necessária em ambos os olhos, normalmente implanta-se uma lente de cada vez. A cirurgia do outro olho é geralmente agendada para algumas semanas depois. Após o procedimento, o paciente deve repousar por algum tempo, não devendo carregar peso, fazer exercícios ou realizar outras atividades extenuantes.

4) Quais são os benefícios para os pacientes? Os implantes de lentes fácicas, incluindo as lentes de suporte angular Acrysof Cachet, foram projetados para ajudar a corrigir a visão de pacientes com miopia de grau médio a alto. Cada uma das opções de tratamento da miopia apresenta benefícios e riscos exclusivos; portanto, converse com o seu médico antes de optar por uma delas.

CBV

5) Como funciona a manutenção da lente fácica?

106

A manutenção é feita através de acompanhamento e exames oftalmológicos periódicos.

Serviço:

CBv Centro Brasileiro da visão Av. L2 Sul Qd. 613 Brasília – DF (61) 3214-5000 www.cbv.med.br twitter.com/cbvmed

Thaila Ayala

TOLI COMPORTAMENTO

U

108

Fotos: Jonas Pereira

m mosaico de recordações. Outono Inverno 2011 Toli traz lembranças à tona, oferecendo abrigo natural para uma temporada que alterna momentos frios e outros em que o calor pede liberdade. Estilos se misturam em contraponto. O fio condutor vem do boho-chic boêmio e hippie, que passeia por influências folk, grunge e vintage. Cortes, cores e tecidos sugerem acompanhar as vibrações de temperatura constantes na estação, trazendo a impressão carinhosa de histórias e recordações. A coleção Toli traduz uma mulher preparada tanto para momentos que pedem aconchego, quanto para instantes mais calorosos, seguindo as mudanças climáticas e o desejo da moda.

Loyanne Rezende, Michelle Getppert, Thaila Ayala e Juliana Rezende

TOLI ParkShopping, 2º piso – ala nova Tel: 3234-3150 www.toli.com.br twitter: @SouMaisToli

Loyanne Rezende e Thaila Ayala

Thaila Ayala

TOLI COMPORTAMENTO

Acess贸rios: Carmen Steffens

109

Por Consuêlo Badra – Fotos: Divulgação

Balzac iria contar, em páginas de gênio, as refinadas humilhações que um provinciano sofre ao chegar a Paris. E que, para ser dândi, o dinheiro é uma questão. Bastará atravessar Paris para numa tarde gastar tudo. Ser parisiense é uma questão de atitude, uma mistura de nonchalance e de rigor. Mas muitos dos segredos escondem-se no porta-moedas. 1. O CINEMA

estilo

2. O CORTE DE CABELO

110

Em termos de corte de cabelo, as regras desaparecem: o corte que se usa é o dela. Caracóis à Luís XVI, desfeitos por uma rajada de ventos, ou uma cabeleira farta e comprida, saudável, como se usava nos anos 80, tudo é possível – simplesmente, em Paris, nenhuma negligência é acidental, nenhum rigor pode parecer estudado. Na sua agenda exclusiva, a parisiense guarda preciosamente o contato do seu cabeleireiro, que vai a domicílio.

A parisiense vai às escondidas ver um Spielberg e, na frente de todos, um filme raro de Mumau. Conhece Godard de cor, viu o primeiro curta-metragem de Truffaut e fala com entusiasmo de um cineasta da Geórgia de quem ninguém nunca ouviu falar. No verão, não sai do Quartier Latin, o bairro cinéfilo por excelência. Ou, então, vai de táxi à Cinemateca, perto da Bastilha, assistir pela terceira vez a projeção de um filme de Agnès Varda...

3. A TOILETTE Apenas a toilette da parisiense coincide com aquilo que ela é. E ela não abdica de duas lojas: Vanessa Bruno e Isabel Marant. Quando os seus desejos são incertos, ela vai ao Bom Marché (grande magazine), e traz de lá, numa mão, um vestido Chisato, na outra, um chá de folhas raras. Por baixo dos óculos de sol, esconde um olhar de desencanto, e aos 19 anos, parece ter já experimentado de tudo. Findou para ela a época dos heróis, mas sem saber, ela homenageia ainda as paisagens românticas de Chateaubriand, com o seu ar vago e o passo cambaleante. Mas o celular que toca denuncia a idade da técnica.

6. O HOTEL

À hora do lanche, a parisiense não come nada, mas não abdica de se rodear da mais requintada pastelaria, com nomes tão evocadores como O Esplendor do Tibete ou o Infinitamente Azteca. Para acompanhar o seu chá, ela come apenas um quadrado de chocolate, mas este tem de ser duro, crocante e mole ao mesmo tempo. Quando não vai ao Ladurée, ela escolhe o velho café com um pé-direito imenso, do museu acquemart-André, pois adora o cenário retrógrado, a madeira do chão que estala, as senhoras perfumadas na base de talco, e os senhores, a sabonete inglês.

5. OS MUSEUS “O snob é para a arte o que o dândi é para a moda”, diz Benjamin: a parisiense é exímia em ambos os papéis. Está a par de tudo o que se passa na sua cidade, que ela venera e de onde jura não sair, embora adore dizer que já não a aguenta mais. A esta altura, já foi visitar os mais novos museus da capital. Mas não confessa fervorosamente – porque a parisiense gosta das novidades, mas não das de aspecto novo. Só se sente à vontade no seu casaco quando este já está embolorado, e nos museus aonde iam os seus avós. Mas a curiosidade suplanta muitas vezes a vaidade. No Museu Du Quai Branly, achou perder-se, por entre os corredores sinuosos, cor ocre, forrados a couro e povoados de máscaras vudu e lanças apontadas para África. No Museu das Artes Decorativas, onde achou sentir-se mais à vontade, acabou por se perder a valer, pois tendo avistado ao longe um ambiente da Idade Média, foi ao seu encontro, para se deparar com uma cadeira de Jean Prouvé. A parisiense reclama, pois acha o seu museu mal concebido. Mas secretamente está satisfeita, pois saciou o seu gosto infinito de requinte ao ver o interior do Boudoir de Jeanne Lanvin.

7. A LIVRARIA A parisiense traz sempre na sua bolsa entreaberta um livro muito usado, cujos maus tratos denunciam a desmistificação do objeto – porque ganhou maus hábitos nos bancos da Sorbonne, ela sublinha ostensivamente as edições mais caras das Memórias do Cardinal de Retz. Ao passar diante da tão badalada livraria La Hune, perto da Igreja de Saint-Germain, ela lança-lhe um olhar de esguelha. Mas avança – a sua livraria é a vizinha L’Ecume des Pages, onde às 11 da noite os autênticos intelectuais se cruzam, enquanto folheiam a reedição das obras de Camus. A parisiense conhece de cor cada corredor da livraria.

estilo

4. A HORA DO LANCHE

Não falemos de quarto de hotel, falemos de camarim, antecâmara secreta de onde se prepara para avançar sobre o palco da cidade. O Hotel Amour é algo de lúdico e de miscigenado, entre o hotel de charme e a pensão, em pleno quartier outrora frequentado pelas “prostitutas”. Nesta época em que o importante é inverter expectativas, baralhar geografias e aparecer onde não se é esperado, o Amour é a melhor maneira de se ausentar do bulício de Saint-Germain sem parecer perdida.

111

9. O PALAIS ROYAL O jardim do Palais Royal é todo um mundo de referências eruditas – é aí que começa O Sobrinho de Rameau, de Diderot, aí que viveu Colette (uma das glórias da França e da Literatura), aí que morreu a atriz Delphine Seyrig. As suas arcadas são povoadas de cafés e de boutiques, e os edifícios que o circundam acolhem o Ministério da Cultura ou a Comédie Française. Animada por todas estas recordações, a parisiense sente-se ali como em sua casa, mas diante de muitos convidados. É lá que vai quando quer um perfume da Shiseido, uns sapatos Marc Jacobs, ou um vestido preto Ludot. Atrás do jardim, subindo a avenida Ópera, ela toca a campainha do número 4. É aí, e em mais nenhum outro lugar, que, à porta fechada, ela escolhe a sua roupa interior, da jovem criadora Vannina Vesperini.

10. O RESTAURANTE

estilo

8. OS JARDINS

112

• Hotel Amour 8, rue Navarin, 75009 Paris +33 1 48 78 31 80 • Vanessa Bruno 25, rue Saint-Sulpice 75006 Paris • Bon Marché 5, rue de Babylone, 75007 Paris • Corte de cabelo à domicílio Sam Narboni (de 75 a 100 euros) samnarboni@gmail.com +33 6 19 18 77 80 • L’Écume des Pages 174, boulevard Saint-Germain, 75006 Paris • Musée Quai Branly 55, quai Branly, 75007 Paris • Musée des Arts Décoratifs 107, rue Rivoli, 75001 Paris • Musée Jacquemart-André 158, bd Haussmann, 75008 Paris • Le P’tit Fernand 7, rue Lobineau, 75006 Paris +33 1 40 46 06 88 • Chez Paul 13, rue Charonne, 75011 Paris +33 1 47 00 34 57 • Vannina Vesperini 4. avenue de l”Opéra, 75001 Paris +33 1 40 15 62 92

A parisiense conhece todos os jardins de Paris, mas prefere o do Luxemburgo – quando faz jogging às sete da manhã, cruza com políticos do momento fazendo o mesmo exercício; e, quando, no meio da tarde, vai sentar-se sob o arvoredo ou diante do lago, observa os outros que a observam. E discorre, no segredo da sua intimidade, sobre o que a rodeia, faz a crônica da modernidade, filosofa sobre o tempo que passa, conspira contra o aborrecimento e segue, com olhar de detetive, um desconhecido vestido de preto. Às seis em ponto, um homem surge e tira-lhe das suas divagações. Pois nada de melhor para se tornar parisiense do que encontrar um parisiense. Mas, quanto a isso, não há lições a dar.

A parisiense sabe reconhecer o verdadeiro bistrô, com as toalhas vermelhas aos quadrados, os empregados familiares que a tratam pelo nome, e que, com boa disposição, acusam uma ausência longa. Os pratos têm valores seguros e, como um Saint Maurent, estão sempre bem. A dois ou a quatro, a parisiense reserva a mesma mesa, no mesmo lugar – o P’tit Fernand, quando vai ao teatro Odeon, o Chez Paul, quando vai à Ópera da Bastilha.

ETIQUETA

Por Consuêlo Badra e Silvia Seabra

Eu gostaria de registrar que Silvia Seabra tem uma empresa e cursos sobre imagem profissional e é especialista em etiqueta Ao receber a visita de surpresa, seja gentil, informe que tem um compromisso marcado e a convide para outra data. No dia seguinte telefone confirmando seu convite. Visita de surpresa é complicado. Avise: sempre será bem mais elegante.

4

É obrigatório usar trajes pretos em velórios ou missas de sétimo dia?

nes tocando, crianças chorando, música alta. Tais situações formam um ambiente caótico, desorganizado e desconfortável. Existem algumas pessoas que quando estão na igreja parecem que esquecem a finalidade para a qual foram ali. “Portaivos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à Igreja de Deus”.

6

Você não fuma, mas alguns convidados sim. Fica aquele cheiro insuportável. É falta de educação O luto foi abolido, assim o traje preto não é mais obrigatório, mas devemos pedir para eles fumarem perto da evitar os exageros como vermelho, es- janela? tamparias: quanto mais discreta melhor.

1

Durante um jantar, as velas que enfeitam a mesa devem estar acesas?

Quando colocamos velas numa mesa, devemos acendê-las, jamais deixá-las apagadas. Elas deverão ser acesas antes dos convidados sentarem-se à mesa.

2

Quando convidam para um evento e o número de cadeiras não é suficiente, o que fazer? Ir embora?

etiqueta

Há eventos em que são colocadas menos cadeiras propositadamente para que aja maior circulação das pessoas, tornando o evento mais interessante. Em caso de lugares marcados, cumprimente o anfitrião e retire-se sem comentários.

114

3

Você tem que sair, é urgente, bolsa na mão. Chega uma visita de surpresa! O que fazer?

5

Quem não para de conversar nem na hora da oração na igreja. Pelo amor de Deus, o que se faz?

Nada como um olhar ou mesmo um toque solicitando silêncio, ou mesmo uma simples conversa relembrando da necessidade do silêncio na igreja. Atrasos, conversas paralelas, movimentação, telefo-

É falta de educação fumar em ambientes fechados. A dona da casa pode solicitar, gentilmente, que usem a varanda ou a proximidade das janelas abertas.

Minha irmã vai se casar e eu estou meio confusa sobre como convidar amigos meus que não a conhecem nem ao noivo. Como devo me identificar? E no meu local de trabalho, posso fixar no quadro de avisos um único convite?

O ideal, na verdade, é convidar apenas seus amigos mais próximos. Junto com o convite, envie um cartão de visita seu, dizendo que terá muito prazer em contar com a presença dele ou dela. O convite no quadro de avisos da empresa funciona mais como uma participação e só faz sentido se as pessoas conhecerem sua irmã. Do contrário, é melhor enviar convites pessoais apenas para as pessoas mais íntimas.

8

Como proceder com vizinhos fofoqueiros?

Bom dia, boa tarde e boa noite são a melhor atitude para lidarmos com fofoqueiros. Mantenha sua distância, evite comentários e respostas.

9

Bêbado chato em festa, podemos mandar se retirar?

Uma pessoa embriagada geralmente não obedece a ordens, tampouco tem consciência das suas ações, podendo correr riscos até mesmo de vida e oferecendo riscos às pessoas ao seu redor. Bêbado não é dono de si. Podemos levá-lo para outro ambiente e providenciar sua volta para casa, sem causar tumulto durante a festa.

10

Não quero ser madrinha de um casamento, o que faço?

Pode-se recusar um convite para ser madrinha de um casamento. Agradece-se e apresentam-se razões como: “Não sei se estarei na cidade” ou “no momento, não estamos em condições de fazer despesas extras”. Se os afilhados se oferecerem para pagar o aluguel da roupa, madrinhas relutantes, podem dizer que isso vai constrangê-las. Se o convite for para batizado, é mais fácil recusar. Casais que moram em outra cidade podem alegar que estarão distantes do afilhado; outra saída é afirmar que não são religiosos o suficiente para assumir esse compromisso.

11

Vou ser madrinha de casamento e gostaria de usar um vestido preto e longo. É verdade que no altar preto não fica bem? O preto, assim como o branco, deve ser evitado pelas madrinhas, principalmente as do religioso. Preto é muito sombrio, e o branco, exclusivo da noiva. Você poderá combinar o preto com uma cor vibrante, tipo sulferino, azulão, verde-esmeralda, ou com cores clássicas, como o pérola ou o pêssego. Dessa forma, ficará perfeito.

12

Recebi o convite de casamento de uma amiga com antecedência, mas acabei deixando para entregar o presente em cima da hora. Posso levá-lo à festa ou é melhor mandá-lo para sua casa mais tarde? Caso seja mesmo impossível enviar seu presente com antecedência, entregue-o mais tarde na casa dos noivos ou de seus pais. Roupas de festa não combinam com pacotes, por mais bonitos que eles sejam. Além disso, eles serão um problema a mais para quem recebe.

etiqueta

7

115

13

Meu filho vai se casar e programamos 600 convidados para a igreja. Para a recepção, no entanto, gostaria de reunir apenas os parentes e amigos mais íntimos. Como devo fazer: comunicar verbalmente na hora da entrega do convite ou anexar aquele simpático cartãozinho?

Se a recepção for muito íntima e em sua casa, o cartão pode ser dispensado. Em alguns casos, porém, ele é muito útil, pois indica o endereço onde se dará a festa, uma orientação indispensável aos convidados. Uma sugestão que pode torná-lo menos antipático: mande imprimir um cartão em tamanho um pouco maior do que o habitual (mais ou menos um quarto do tamanho do convite para a cerimônia religiosa). Você pode utilizá-lo para convidar tanto para a comemoração quanto para o casamento civil. Dirija-o apenas aos mais chegados e use um tom direto e informal.

etiqueta

14

Para a cerimônia do meu casamento, escolhi o salão do prédio por ser mais econômico. Mas queria também que fosse uma festa bonita e agradável. Será que a ideia é boa? Como deveria programar a cerimônia?

Muitas pessoas fazem, hoje, esse tipo de opção. Mas, como o espaço em geral não é grande, outra alternativa é realizar a cerimônia em seu próprio apartamento, apenas com os padrinhos, familiares e amigos íntimos, sem maiores formalidades. Vestidos com cauda e véus muito longos são inadequados. O serviço deve levar em conta o espaço, o número de convidados, o horário e a disponibilidade financeira. Lembre-se: um champanhe gelado e bem servido, além de um delicioso bolo, são uma forma bastante simpática de receber os cumprimentos. Se você quiser algo maior, o ideal é consultar um profissional para estudar o cardápio. Quanto às flores, dê preferência às brancas ou em tons pastel, sempre apropriadas à ocasião. Se possível crie um impacto logo à entrada: coloque um arbusto de camélias brancas ou mesmo uma laranjeira em flor. Sua festa vai ser um sucesso.

15

Posso me casar, em novembro, usando vestido curto sem véu e grinalda?

Use um vestido decote tomara-quecaia, saia-balonê, que voltou à moda, e prenda os cabelos com clips de cristal ou diamantes.

16

Meu filho vai fazer primeira comunhão e não sei o que devo servir aos convidados na comemoração. Também tenho dúvidas em relação aos convites: devo imprimi-los e entregá-los pessoalmente ou posso fazer o convite por telefone?

Para uma festa de primeira comunhão, somente a família, o celebrante, os padrinhos e a catequista devem ser convidados. Por isso, faça o convite por telefone. Se a reunião acontecer pela manhã, sirva um café da manhã especial. O ambiente pode estar pronto na véspera, como também a arrumação das frutas, tortas, geleias, queijos etc. Os sucos, pães e café devem ser feitos após a cerimônia. Consiga um réchaud, como o dos hotéis, para manter aquecido os ovos mexidos e as salsichas. Faça um bolo branco e sirvao com champanhe gelado. Substitua as lembranças por fotos da festa. Escolha as melhores e mande-as aos convidados com um simples bilhete.

17

Tenho dúvidas sobre a posição em que devem ser repousados os talheres ao término da refeição. Devo cruzá-los?

Não, os talheres não devem ser cruzados. O ideal é que sejam dispostos em posição paralela, com a lâmina da faca voltada para você.

18

Um colega de trabalho esqueceu o celular ligado sobre a mesa e o aparelho toca insistentemente. Deve-se atender? Em geral, não. A maioria dos aparelhos tem caixa postal, que é acionada automaticamente depois de alguns toques e grava a mansagem. No entanto, se ficar chamando por muito tempo e perturbando o ambiente, o jeito é atender e dizer que o colega não está disponível no momento. Quando se tem tempo e boa vontade, pode-se até anotar quem ligou e transmitir o recado. O correto é a pessoa levar sempre consigo o celular.

Emails: consuelo@revistafoco.com.br / sseabra1@terra.com.br

116

Enfim um diferencial Com vasta experiência, Phelipe Nerbass consolida em Brasília a Unique Imob Empreendimentos Imobiliários com uma proposta de atendimento único em consultoria imobiliária

unique imob

A

118

pós atuar em grandes mercados como São Paulo, Rio Grande do Sul e México, Phelipe Nerbass desembarcou há 15 anos no DF. Com uma longa carreira como executivo da área comercial de grandes empresas dos segmentos de telecomunicações, bebidas e idiomas, escolheu o segmento imobiliário como seu próximo desafio. Neste mercado, atuou como executivo em construtoras, incorporadoras e grandes imobiliárias, e em 2009 lançou sua empresa: a Unique Imob Empreendimentos Imobiliários. “Eu sempre percebi que faltava alguma coisa nesse mercado e a Unique nasceu dessa percepção”, comenta Phelipe. Com formação em Administração de Empresas (UFSC) e MBA em Marketing (FGV), ele revela sua paixão pelo segmento imobiliário, que tem se refletido no sucesso da Unique Imob. “Desde que cheguei a Brasília, percebi que o segmento imobiliário era promissor, mas necessitava de mais profissionalização. Percebi isso comprando e vendendo os meus próprios imóveis para moradia e meus investimentos”, diz. Uma pesquisa mostra que em média o brasileiro troca de moradia de 4 a 5 vezes durante a vida e que o imóvel próprio geralmente é 80% do patrimônio da família. As pessoas esperam que o momento da compra seja um momento mágico, feliz e de realização de sonho. Com base nisso, a Unique Imob Empreendimentos Imobiliários prima pelo foco no atendimento de altíssimo padrão. “Percebemos que os imóveis em Brasília, a exemplo de um apartamento de 4 quartos no Plano Piloto, chegam a custar o preço de uma Ferrari ou três Mercedes Benz, dependendo do ano e modelo. E ficamos imaginando o tratamento que recebe um cliente que vai a uma concessionária e pede ao consultor de vendas: quero três deste modelo! Portanto, esse cliente espera de fato um atendimento diferenciado e essa é a proposta”, esclarece Phelipe. Dessa forma, a concepção da boutique imobiliária Unique Imob foi baseada em alguns quesitos importantes: • Atendimento de alto padrão – Nossa equipe é formada por executivos de vendas advindos de diversos segmentos com a devida adaptação ao segmento imobiliário. Profissionais, investidores e com patrimônio imobiliário próprio, eles entendem da realidade do cliente, falando, assim, a mesma linguagem que ele. “O atendimento dado ao nosso cliente é

realmente diferenciado. O acompanhamento ao cliente comprador ou vendedor é completo”, menciona Phelipe. • Conhecimento técnico – Todos os bairros estão mapeados e as informações disponíveis em tempo real. Os executivos de vendas dispõem de ferramentas modernas de consulta e análise, todas no iPad. • End-to-end – O processo é conduzido desde a avaliação do imóvel, as fotos, a divulgação, a proposta, o contrato, a escritura e o registro ao financiamento, a entrega das chaves e a forma de declarar o ganho de capital da venda no Imposto de Renda, tudo para dar total segurança na operação. • Velocidade de venda – Equipe competente aliada ao conhecimento técnico proporciona velocidade na venda. “Além dos meios tradicionais de divulgação, exploramos as redes sociais, que têm nos trazido excelentes resultados. Mas isso só é possível pela alta qualificação da equipe de vendas e de marketing”, ressalta. “Temos cases de imóveis de nossos clientes que foram vendidos em menos de 24 horas devido ao uso de metodologias próprias aplicadas para este fim, como o DATABASE MARKETING”, ressalta Phelipe. Para a gestão da empresa, trouxe como sócia a empresária Daniella Caminha Nóbrega, com vasta experiência em gestão de negócios e posicionamento de marca em suas empresas anteriores nos segmentos de serviços e varejo. “Sabemos que competir com empresas estabelecidas há 20 ou 30 anos não é fácil. Muitas são muito competentes e tradicionais. Mas já tive a mesma experiência em outro segmento de minha empresa anterior e nos estabelecemos com muito sucesso”, comenta Daniella. “E viemos para ficar, pois sabemos que há uma enorme janela de oportunidade. Nosso cliente encontra na Unique Imob o que realmente é importante: alto padrão em atendimento – e sem cobrar mais por isso”.

SCN Quadra 2 – Liberty Mall – Loja 310 – B – Asa Norte – Brasília – DF (61) 4141-4421 / 8141-8100 www.uniqueimob.com.br ou contato@uniqueimob.com.br

122

fofoca

FoFoca

consequências

imprevisíveis Muitas pessoas abominam a fofoca, pois, além de não ser elegante, põe em dúvida o caráter de um indivíduo, sem contar que o intuito acaba sendo sempre debochar, denegrir e falar mal de alguém. O resultado disso sempre acaba sendo negativo Por Consuêlo Badra – Fotos: Rafael Lang e Arquivo Foco

fofoca

A

lguns psicólogos norte-americanos deixam um pouco de dúvidas quanto a isso: enquanto há os que dizem que as pessoas fofoqueiras têm distúrbios de personalidade, outros já avaliam que isso não é verdade. Em suas opiniões, essas pessoas têm personalidades bem resolvidas e utilizam a fofoca como um santo remédio contra a solidão, contra a monotonia cotidiana e para suprir a falta de perspectivas de novos horizontes, servindo como integração social. A pessoa acaba se integrando a novos grupos, criando amizades. Entretanto, não é só isso: com as boas risadas proporcionadas pela fofoca, pode-se ainda aliviar as tensões do dia-a-dia, reduzir o estresse e deixar a vida mais alegre. Isso faz com que, por alguns momentos, os problemas sejam esquecidos, servindo como uma “fuga”.

123

QUEM É MAIS FOFOQUEIRO: O hOmem Ou a mulher? Uma grande polêmica sempre é gerada quando se pergunta: quem é mais fofoqueiro, o homem ou a mulher? As revistas de fofocas de celebridades são mais consumidas pelo sexo feminino: cerca de 80% das mulheres brasileiras adquirem e gostam desse tipo de leitura. Evidentemente, depois acaba parando nas mãos da família inteira, de amigos e até do marido, que sempre vem com aquele papo: “Esse tipo de revista só é para ver foto, não dá para ler”. Não dá para ler até alguém virar as costas e deixar a pessoa sozinha! Todos leem as fofocas escondidos, principalmente os homens. Muitas pessoas me disseram que é a mulher por tradição, pois antigamente poucas trabalhavam fora e ficavam muito tempo na janela tomando conta da vida dos outros. Faz sentido, mas nada comprovado na história mundial das fofocas. Numa pesquisa realizada na Europa em 2005, foi constatado que as mulheres falam mais do que os homens. Sendo assim, elas têm maiores chances de serem mais fofoqueiras, pois pronunciam mais de 20 mil palavras numa semana, enquanto os homens aproximadamente sete mil. Ou seja, nós, mulheres, falamos pelos cotovelos, especialmente se comparadas aos homens. Atualmente, um estudo feito pela empresa mundial de pesquisas OnePoll constatou que os homens passam mais tempo falando da vida alheia do que as mulheres. O estudo realizado com cinco mil pessoas mostrou que os homens gastam muito mais tempo cuidando da vida alheia: 76 minutos por dia. Entre os assuntos masculinos preferidos estão histórias sobre amigos bêbados, colegas da época de escola e a garota sexy do trabalho.

O estudo recente comprova que as mulheres perdem 52 minutos diários para comentar sobre outras mulheres, se queixar de sexo e apontar quem está acima do peso. FOFOqueirOs Todo fofoqueiro está sempre alerta e com os ouvidos bem abertos. Tem olho de lince, enxerga à distância e possui narinas com o faro bem aguçado. Enfim, estão prontos para captarem uma informação a qualquer momento e a passarem adiante. A fofoca que é levada à frente pelos fofoqueiros – ou por simples mortais que fazem dela um alívio das tensões do dia-a-dia – muitas vezes pode divertir, mas também pode ser extremamente negativa na vida de algumas pessoas. A maior parte dos seres humanos costuma falá-la sem pensar nas consequências e na força com que suas palavras podem chegar aos ouvidos dos outros. Os resultados disso podem ser desastrosos. O fim de muitos casamentos, desentendimentos entre amigos e familiares, e até a perda de emprego podem ser causados por causa de fofocas. Geralmente, o fofoqueiro é uma pessoa invejosa, vaidosa e arrogante, que se utiliza da fofoca do mal para prejudicar seu alvo. Porém, sem generalizar, existem também os fofoqueiros do bem: os que são felizes em suas vidas e utilizam a fofoca de uma forma comedida e pensada, apenas para sua diversão. É bem verdade que falar mal dos outros, além de dar um grande prazer ao indivíduo, acaba virando algo tão corriqueiro em sua vida que, sem perceber ou sentir, vira um ato impulsivo. Eis o grande perigo, pois o fofoqueiro não livra a cara de ninguém e nunca desiste de passar adiante uma boa fofoca.

TÁXI: VÁ, MAS DE BOCA FECHADA

fofoca

Há algumas regras básicas para o passageiro ao entrar num táxi:

124

1. Nunca fale ao celular assuntos particulares ou financeiros; 2. Não discuta com sua mulher ou seu marido soltando o verbo; 3. Jamais namore atrás do carro ou fale palavras picantes ao ouvido, pois motoristas de táxi têm ouvidos de elefante e ouvem até frases ditas bem baixinho; 4. Nunca paquere o motorista, principalmente se pega táxi sempre no mesmo lugar. Você pode ficar “famosa” rapidamente; 5. Em hipótese alguma conte confidências ao taxista durante seu trajeto ao destino final; 6. Não marque encontros às escondidas, seja você famoso ou não. Isso pode ser um perigo na sua vida; 7. Jamais se meta na vida do taxista, pois você abre espaço para ele se meter na sua também;

8. Nunca se drogue, fume ou beba no carro. Além de não ter nada a ver, o motorista não é obrigado a passar por aquilo e não vai ficar de boca fechada quando você sair do carro; 9. Não seja grosseiro com o taxista. Se ele for contigo, passe por cima disso e seja educado; 10. Evite falar de uma pessoa pública com o taxista, pois esse alguém pode ser cliente dele. Dá mesma forma, Há também algumas regras básicas para o motorista De táxi:

1. Nunca se meta no assunto que o passageiro está falando; 2. Jamais fale mal de artistas ou políticos para o passageiro, pois ele pode ter parentesco ou amizade com a “vítima”; 3. Evite contar sua relação com sua esposa ou seu marido;

4. Em hipótese alguma fique batendo papo íntimo ao celular na frente do passageiro; 5. Nunca seja grosseiro com o passageiro; 6. Jamais marque encontros secretos ao vivo e a cores; 7. Não se meta na vida do cliente logo após ele ter tido uma briga ao celular; 8. Nunca dê uma de esperto filosofando sobre a vida quando, na verdade, quer saber sobre a vida do passageiro; 9. Não seja porco ao volante, fazendo coisas como cuspir pela janela, colocar a mão no nariz e soltar gases, pois sua fama de mal educado e nojento pode correr solta entre os clientes, principalmente se tiver ponto fixo; 10. Nunca fale sem parar sobre a vida alheia: vizinha, pai, mãe, amigo, cunhado, cunhada. O passageiro nada tem a ver com sua falação inútil e com o tom de fofoca de seus parentes ou amigos.

Velório hoje em dia pode ser considerado um acontecimento social. Sabe por quê? Porque é o único dia de tristeza no qual as pessoas se encontram e riem, contam sobre a vida, fazem lanchinhos e falam a respeito dos outros. É o momento em que parentes que há muito não se viam se reencontram. Leiam algumas dessas frases e digam se não são familiares num velório: – Bebia muito, por isso não aguentou. – Só quero ver agora quem vai ficar com a grana. – Cara-de-pau a amante estar aqui. – Deus me livre! Esse bando de urubus em volta! – Nossa! Estou passada! Como ela ficou esquisita! – Veio porque é do interesse dele. – Será que ele deixou muita coisa pra ela? – Com a vida que levava, só poderia acabar assim. – Os filhos nem “tchum” pra ele. Agora, todo mundo chora! – Eu não queria o mal dele, mas bem feito! Deus me perdoe, tanto fez que acabou assim.

PARQUES E jARDInS: redutos das babás Todas as manhãs, chova ou faça sol, babás, crianças, jovens e idosos podem ser encontrados nos jardins das quadras. Tenham em mente que depois da família, a babá é a pessoa que mais convive com suas relações. Elas dormem e comem na sua casa, passeiam e viajam com a família, assistem aos barracos do casal, sentam na sua sala para ver televisão e sempre estão ligadas na relação entre marido e mulher. Assim, onde soltam

todos os podres e todas as reclamações? No parquinho das quadras, quando encontram suas colegas. É onde rola de tudo. A primeira fofoca é sempre falar mal da patroa, reparando em cada detalhe estético dela. As qualidades e defeitos vêm logo à tona. Muitas ficam de olho no patrão, com o sonho de ocupar o lugar da patroa. O salário também é colocado no assunto, pois uma acaba sabendo quanto a outra ganha e a que ganha menos acha que é explorada mais que a colega. É difícil segurar a língua de uma babá. Portanto, se quiser ouvir fofocas “quentes”, vá ao parquinho ou jardim e sente-se num banquinho ao lado de alguma babá.

ORElHãO: cuidado com o que fala! Você já deve ter ficado horas parado numa fila de orelhão ou pelo menos já viu uma assim. Isso é comum na vida de qualquer ser humano. Quem nunca presenciou um bate-boca de alguém no orelhão diante de uma fila imensa, em que todos ficam de cara feia, gritando “Como é que é?!”, “Vamos logo!”? Uma empregada doméstica falava com uma amiga no orelhão e o papo era sobre a patroa de uma colega do primeiro andar do seu prédio e o amante dela, que morava no prédio vizinho, na mesma rua. Atrás dela, na fila, encontrava-se nada mais, nada menos do que o marido da tal patroa de sua colega. A descoberta sobre o amante da sua esposa gerou tanto ódio no pobre homem, que ele armou um “banzé”. Colocou todo mundo frente à frente e ainda chamou a tal empregada para falar, dando-lhe um bom agrado em dinheiro. O final da história vocês já imaginam...

fofoca

VElóRIO: onde até parente entra na roda

125

“A fofoca é uma das armas mais perigosas que conheço. Dependendo de sua dimensão, ela pode destruir vidas, amores, amizades e até a carreira profissional pela qual as pessoas se preparam durante muito tempo. É coisa típica de quem não tem o que fazer, de quem só consegue alcançar seus objetivos com a fofoca, a mentira, com o leva e traz e que tem a vida pautada pela inveja... Não raras vezes, ela é pequena, inconsequente, mas incomoda e dá uma trabalheira incrível para desfazê-la. Tão grave quanto a fofoca é acreditar nela. É o canal aberto para que ela se espalhe e continue sua caminhada repleta de maldade”. marlene galeaZZi (jornalista)

fofoca

“Acho que é uma forma de as pessoas darem importância para coisas que gostariam que fossem verdade – sendo elas verdade ou não –, seja por vontade, prazer, curiosidade, ciúme, inveja etc”. rafael baDra (Diretor da revista foco)

126

“– Menina, sabe a filha da Beltrana? Está grávida! – Ih, menina, nem te conto! Sabe aquela atriz da novela das oito? Pois é, está namorando aquele ator da novela das sete! – Menina, vou te contar uma que você vai cair pra trás... Bem, esses são ingredientes de uma receita muito conhecida: a fofoca! Quem nunca fez ou propagou a dita cuja, que atire a primeira pedra! E quem nunca foi vítima de uma? Nunca?! Bem... ou é uma pessoa muito discreta ou está mentindo!”. carlinhos beauty (empresário e cabeleireiro)

“Fofoca é um tipo de notícia um tanto maliciosa, que pode ser verídica ou não. Geralmente, essa notícia vai sendo aumentada no “boca a boca”, conforme a imaginação de quem passa adiante”. Yara curi (socialite) “Há estudos que indicam que a fofoca é inerente ao ser humano, que ela pode ser uma poderosa forma de comunicação, mas também destruidora. O problema é não deixar descambar para a calúnia, injúria ou difamação. É preciso saber distinguir uma fofoquinha, um comentário mais apimentado de mentira misturada com deboche, que muitas vezes esconde recalque e inveja. Também tem aquilo: se falam do cicrano para você, porque não falarão de você para beltrano?”. maura charlotte (jornalista) “Minha profissão exige que eu confirme toda e qualquer informação 100% antes de difundi-la. Afinal de contas, é nossa credibilidade que está em jogo. Eu, pessoalmente, prefiro não levar fofocas a sério. Até porque elas podem causar muitos estragos desnecessários. Agora, entre amigos e de maneira descontraída, uma fofoca pode ser motivo de boas risadas”. Katia turra (Jornalista)

A fofoca, o disse-me-disse, o vulgo tricô, pode fazer bem! Quando a informação que se leva ao outro é algo saudável, curioso e positivo, não há mal nenhum em promover a difusão da informação. Por exemplo, na minha profissão, como promoter de eventos, é indispensável o “burburinho”anterior a qualquer festa. Isso faz com que o evento fique mais desejado, aguce nos convidados a vontade de ir e participar. Alguns dias antes, começo a falar para pessoas próximas quem fará o buffet e que bebidas serão servidas, ou se vem alguma celebridade ou convidado de outra cidade, e essas informações rapidamente correm à lista de convidados e, certamente, auxiliam no êxito da festa. As coisas boas que acontecem nas reuniões também são alvo de muitos comentários que rendem telefonemas e papo por dias seguidos. Já os incidentes e as coisas indesejadas, quando acontecem, faço questão de esquecer e não comentar nada – abafar, como se diz. A fofoca está aprovada, mas quando é do bem!”. tiago correia (promoter de eventos)

“Tem as engraçadas, as inventadas, as verdadeiras (não se sabe como começou) e as maliciosas e venenosas. Eu mesma fui vítima de uma fofoca: sobre um suposto romance com um cantor de música pop. Tudo inventado! É impressionante como rapidamente a notícia corre! De repente, me vi perseguida por paparazzi. Durante uma semana, me esperavam na entrada do meu prédio e tiravam fotos minhas na rua, o que só fui saber quando as vi publicadas. Até no parque fui seguida quando andava com meu cachorro. Quando questionei o fotógrafo, ele pediu-me desculpas e disse-me que sabia que tudo não passava de invenção, porque, inclusive, conhecia o cantor, mas que eu compreendesse que aquele era o seu ganha pão, e que tinha um filho para criar. Na época fiquei chateadíssima, pois havia ficado viúva há pouquíssimo tempo. Acaba virando um desrespeito com a pessoa, mas, ao mesmo tempo, eu compreendi o que aquele fotógrafo me colocou. Fazia parte do seu trabalho e fazia parte de todo um processo que já vinha de longe na imprensa brasileira, que era a invasão de privacidade. E tudo isso acontecia por causa dela, a nossa velha fofoca. As histórias que eu ouvia eram cada vez mais fantasiosas. As pessoas garantem com firmeza que viram cenas e encontros que eram pura imaginação. De uma fofoca o fato vai tomando uma dimensão assombrosa. Não gosto dessa imprensa que inventa sem medir consequências, onde tem a fofoca no meio. Pode ser muito prejudicial para uma das partes. O mais incrível é que sobre uma fofoca todo mundo fica sabendo, mas o desmentido nunca toma a mesma proporção. Eu prefiro ficar sempre longe das fofocas”. ana botafogo (bailarina).

fofoca

Foto de Anderson CorCino

“Os famosos não podem reclamar de fofocas. Procuraram exposição e bem sabem que o mexerico vem dos tempos das inofensivas vizinhas dependuradas nas janelas das cidades do interior, até onde minha memória consegue alcançar. Umas falando das outras, e dos outros. A vida seria uma monotonia sem fofoca fazendo parte dela. Uma pesquisa do psicólogo norte-americano Frank Andrew mostrou que ao saber da vida dos outros, o homem consegue munição para defender seus interesses. Conhecendo o comportamento de rivais e amigos, tem mais subsídios para enriquecer sua vida e sair-se melhor na competição. A fofoca funciona também como um mecanismo de controle social. É por medo de cair na boca do povo que as pessoas acabam obedecendo às regras. Senão, seria um deus-nosacuda. Os reality-shows, acho, nada mais são do que uma forma de tentar legitimar, através do voyeurismo, uma vertente da fofoca. É a vontade universal de saber o que se passa na casa do vizinho, sem que o vizinho saiba que está sob espionagem. Porém, a fofoca no Brasil é muitas vezes irresponsável. Todos sabemos que nem 100 desmentidos apagam uma mácula por uma notícia inverídica. Hoje em dia inventam, mentem, aumentam, implodem reputações sem piedade para vender uns poucos exemplares a mais. O principal é checar, e é o que faço. Entre o fato e o boato se aninha a fofoca”. amaurY Jr. (apresentador)

127

PESQUISAnDO A FOFOCA

fofoca

Muitos cientistas estudaram a fofoca e se aprofundaram no assunto. Disso surgiram algumas explicações. Você deve estar pensando: “Puxa! Uma coisa tão banal como a fofoca vai muito além do que um simples disseme-disse ao telefone, e as conclusões dos estudiosos são bem interessantes”. O resultado é que muitos acreditam que a fofoca começou como uma forma por meio da qual os primeiros seres humanos poderiam conhecer seus vizinhos para determinar em quem podiam confiar, e tratava-se de um artifício seguro e necessário para a sobrevivência. Segundo Dr. Robin Dunbar, autor de Grooming Gossip and the Evolution of Language, um dos grandes sucessos editoriais norte-americanos, há uma explicação para isso tudo. De acordo com ele, a fofoca na sociedade humana tem o mesmo papel que coçar na sociedade primata, mas com mais eficiência. E ele vai mais longe ainda, dizendo que a linguagem evoluiu para que os seres humanos pudessem fofocar para, assim, estabelecer e defender seus grupos sociais de forma mais eficaz. Isso tudo pode parecer exagerado, um pouco pirado, mas muitos pesquisadores dizem que a fofoca tem muito em comum com o coçar, além do estereótipo da mulherada fofocando.

128

2

comportamento

Fracasso escolar: de

quem é a culpa? O fracasso escolar é um assunto que tem sido discutido ao longo dos tempos e mantém-se atual e complexo

educação

A

130

explicação das suas causas dá-se sob diferentes óticas: distúrbios familiares, patologias, hereditariedade, falta de pré-requisito, condição sócio cultural, entre outras. Além disso, existe a premissa de que aqueles que não correspondem às expectativas da instituição escolar são portadores de distúrbios de aprendizagem e por isso necessitam de avaliação profissional em diferentes áreas. Assim, convidamos você, caro leitor, a refletir sobre alguns aspectos pertinentes. Sabe-se que a construção do conhecimento dá-se pela interação entre o indivíduo e o objeto a ser descoberto, e essa relação deve ser pautada em diferentes dimensões. De acordo com a pedagoga Adriana Dutra, uma dessas dimensões diz respeito ao papel que o educador exerce na mediação do conhecimento. O lançamento de um olhar diferenciado a cada um dos alunos possibilita-lhes, entre outras coisas, o despertar de um espírito pesquisador, da vontade de alcançar novas descobertas, de assumir responsabilidades, de buscar novos desafios. À escola, complementa, cabe reconhecer que seus alunos são aprendizes dinâmicos, capazes de estabelecer objetivos. Por isso é importante que fortaleça a atuação do professor por meio do oferecimento de formação continuada, para que possam construir alicerces seguros no despertamento dos aprendizes.

de crianças e adolescentes que apresentam fracasso escolar. Para a fonoaudióloga e psicopedagoga Zenilda Almeida, algumas crianças apresentam dificuldades com a linguagem falada e, no futuro, com o domínio da leitura e da escrita, sem que tenham deficiência auditiva, retardo mental ou outro problema neurológico evidente. Na Educação Infantil, a partir dos 3 anos, essas crianças chamam a atenção por não falarem, falarem muito pouco ou de forma ininteligível; não atendendo ordens verbais simples, apesar de mostrarem franca evolução nas atividades que exigem habilidade motora e visomotora, capacidade criativa e independência. Nas primeiras séries do Ensino Fundamental, chamam a atenção por ainda não dominarem o sistema fonológico da língua, por terem dificuldade em compreender instruções verbais, em atividades metalinguísticas (como fazer rimas, separar verbalmente as sílabas), em memória verbal e, principalmente, por não evoluírem no processo de alfabetização. Além das dimensões explicitadas ante-

riormente, convém considerar, ainda, os aspectos maturacionais da criança. “Sabe-se que a aprendizagem dá-se no Sistema Nervoso Central e o processamento das informações no cérebro de cada indivíduo está atrelado à concatenação de diferentes variáveis: atenção, planejamento, organização da informação e fixação de objetivos são algumas delas”, diz o neurologista Carlos Aucélio. Crianças ou adolescentes que apresentam disfunção nesses aspectos devem ser submetidas à avaliação de uma equipe multidisciplinar. O neuropediatra, o psicólogo, o fonoaudiólogo, o psicopedagogo, entre outros, podem exercer um papel definitivo. Mediante as argumentações acima, pode-se afirmar que o grande desafio não é o reconhecimento da existência do fracasso escolar, e sim a descoberta de diferentes maneiras de encará-lo, preveni-lo e até mesmo combatê-lo. Grupo Conexões –www.grupoconexoes.com Adriana Dutra – Pedagoga Carlos Aucélio – Neuropediatra Maria José Amorim – Psicóloga Zenilda Almeida – Fonoaudióloga – Psicopedagoga

educação

Outra dimensão a ser considerada nesse processo é o esforço despendido por cada aluno. Indivíduos que vivenciam uma atmosfera de fracasso escolar precisam dedicar ao estudo mais tempo que aqueles que não apresentam déficit. Dotá-lo de ferramentas capazes de aumentar a eficiência do processo de aprendizagem é mister para o estabelecimento de uma rotina capaz de atender as necessidades que se impõem. Nesse sentido, a Dra. Maria José, psicóloga, destaca o importante papel da família. Segundo ela, cabe a essa primeira (e mais importante) instituição na vida de um indivíduo determinar os rumos da sua formação acadêmica. A escolha da escola onde o filho irá estudar e a intensificação do diálogo com os profissionais ali envolvidos têm impacto decisivo nos resultados apresentados pelo estudante. Além disso, a administração do tempo da criança fora do ambiente escolar é fundamental; o estabelecimento de uma rotina de estudos, em hora e local apropriados e com o devido acompanhamento, deve ser considerado. Comentários positivos acerca das conquistas reforçam a autoestima

131

Governo lança Março Mulher

e Rede Mulher Cidadã Ações darão atenção especial às mulheres, com serviços e orientações que terão início no mês de março e se estenderão por todo o ano

mulher cidadã 132

Foto: Roberto Barroso

O

Governo do Distrito Federal, por meio da Secretaria da Mulher, anuncia o Março Mulher, uma agenda de ações para o Distrito Federal com debates, prestação de serviços e audiências públicas com o objetivo de dar visibilidade à luta pela emancipação da mulher na sociedade. Lançado oficialmente no dia 10 de março, em comemoração à semana do Dia Internacional da Mulher, o projeto tem início com a Rede Mulher Cidadã, em parceria com outros órgãos do GDF, um mutirão de vários serviços à comunidade, com enfoque nas questões da mulher, que se estenderá por todo o ano. “Ao criar a Secretaria da Mulher, o nosso governo demonstra a importância e o comprometimento com os direitos femininos. A política de emancipação das mulheres não é feita com uma única secretaria, mas com a união e empenho de todas as áreas”, afirmou o governador Agnelo Queiroz. Simultaneamente ao lançamento oficial do Março Mulher, realizado no Salão Nobre do Palácio do Buriti, as ações do Rede Mulher Cidadã foram iniciadas na Rodoviária do Plano Piloto, com diversos serviços à comunidade, como: Delegacia Especial de Atendimento à Mulher, serviços jurídicos (OAB e Defensoria Pública), Museu de Drogas e Armas, cabeleireiro, artesanato, apresentações musicais, gastronomia, mala do livro, recreação infantil e debates sobre a Saúde da Mulher e a Lei Maria da Penha.   “O nosso empenho é para que sejam criadas políticas na perspectiva da emancipação das mulheres, para que elas sejam vistas na sua totalidade. E essa articulação só é possível com a união de

O time feminino de Agnelo O governador Agnelo Queiroz posa com o time feminino que compõe seu governo. Na foto, Agnelo com a esposa Ilza Queiroz e as secretárias de Comunicação Social, Samanta Sallum; de Educação, Regina Vinhaes; de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda, Arlete Sampaio; da Mulher, Olgamir Amância; e a diretora da Polícia Civil, Mailine Alvarenga, durante a comemoração do mês da mulher.

diferentes setores do governo e da sociedade”, afirma a secretária da Mulher do DF, Olgamir Amância. As ações da Rede Mulher Cidadã são coordenadas pela Secretaria da Mulher e pela Polícia Civil, com apoio das Secretarias de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda, Justiça, Cultura, Saúde, Educação, Entorno, Juventude e também da Polícia Militar, Senac, OAB, Defensoria Pública e Administrações Regionais. O calendário de ações para o mês de março contempla ações nas regiões de: Ceilândia, Plano Piloto, Estrutural, Taguatinga, Paranoá, Planaltina e Cidade

Ocidental (GO). A intenção da Secretaria da Mulher é de que todas as regiões administrativas do DF e cidades do Entorno recebam o mutirão até o fim deste ano. Perfil da mulher no DF As mulheres representam hoje 52% da população total do DF e 46% da população economicamente ativa. De acordo com pesquisa do Dieese divulgada na semana passada, as mulheres no DF têm maior nível de escolaridade que os homens, mas isso ainda não se traduz em melhores salários. O levantamento mostra que elas ganham 80,2% do salário de um homem que ocupa a mesma função.

Literatura

OS SETE CENTROS DE ENERGIA

Para as escritoras Elizabeth Clare Prooophet e Patrícia R. Spadaro, a rede de comunicação dos centros de energia do corpo forma um mapa que atua no nível sutil, invisível, mas afeta todos os aspectos da vida, inclusive a vitalidade, a criatividade e o bem-estar. Este livro é um guia para ajudar você a explorar seu mundo físico, emocional e espiritual, apontando algumas atividades holísticas de cura que restabelecem o equilíbrio energético, como homeopatia, vitaminas, massagens e meditações. Editora Nova Era, com 188 páginas. OS MILAGRES DO ÊXODO

LIVROS

O Mar Vermelho realmente se dividiu diante dos israelitas? Por que o fogo não consumia a sarça ardente? O que era o maná do deserto? Os Milagres do Êxodo investiga a verossimilhança desses e de todos os outros mistérios do Êxodo, entre eles a localização precisa do Monte Sinai, da travessia do Mar Vermelho e da rota do Êxodo dos israelitas do Egito há três mil anos. Escrito pelo renomado físico de Cambridge Colin J. Humphreys, editado pela Imago, com 341 páginas.

134

O RELÓGIO MARÍTIMO

A poesia de Oscar Gama Filho, em especial a do seu quarto livro, de 1988, O Despedaçado ao Espelho, é de feição original, recursos técnicos e de linguagem personalíssima. O que mais surpreende nele, porém, é a capacidade criadora, inovadora, ainda que em terrenos em que muitos já transitaram. Este livro, O Relógio Marítimo, repleto de belos poemas, é um verdadeiro marco na historiografia capixaba e nacional. Editora Imago, com 281 páginas.

O MUNDO SAGRADO Uma jornada mística e divina: esta é a proposta de Jeremy e Karen Hayward. O casal estudou Chögyam Trungpa, um dos pioneiros na introdução do budismo nos EUA e fundador do Naropa Institute. Eles oferecem nesta obra uma visão prática da arte do guerreiro Shambhala, baseada nas suas experiências pessoais e nas ideias compartilhadas por colegas e alunos. Segundo os Hayward, existem muitas maneiras de descobrir a nossa natureza mágica e sagrada. Editora Rocco, com 304 páginas.

IMPEACHMENT – ASCENÇÃO E QUEDA DE UM PRESIDENTE

TRANSGRESSÃO

Trata-se de um texto envolvente e altamente esclarecedor, porque propicia ao leitor uma volta ao tempo e à cena política dos anos 90. O autor, Arnaldo Santos, apresenta as bases da compreensão política, a campanha eleitoral, o governo e o processo do impeachment. Trazendo fatos reais, entrevistas, reportagens e uma rica e profunda análise do que foi esse importante momento político na história do Brasil. Editora Cia. dos Livros, com 364 páginas.

Considerado o romance mais envolvente da autora Pat Barker, Transgressão é um livro que mostra as batalhas travadas entre a razão e a emoção e o quanto ambas podem nos enganar. Abrange questões morais de intenso valor: a infância e inocência, que geralmente são consideradas em conjunto, mas nem sempre são complementares, e a tênue fronteira entre o bem e o mal, que nem sempre é percebida e compreendida. Ediouro, com 242 páginas.

136

S.O.S

Pela sua

saúde,

controle-se Tenha 20, 30 ou 40 anos, está no momento de fazer um check up. Vai ver que não dói nada. É mais vale prevenir... Por Rodrigo Augusto – Fotos: João Telles Sá

“ Visite o médico pelo menos uma vez por ano, mas não adie a decisão”

S.O.S

D

e repente, como um verdadeiro murro no estômago, todos parecemos ter acordado para a nossa vulnerabilidade. A morte entrou violentamente pela tela da televisão, explorada ad nauseam por diretos infindáveis, num paradoxo gritante, com um expoente de juventude e de boa forma física prostrado no chão. A insegurança nos tomou de assalto, particularmente aos homens, e a corrida ao check up não se fez esperar. O exercício físico, encarado como sinônimo de vida saudável, começou a ser visto como uma potencial ameaça e a sempre adiada visita ao médico foi reequacionada. Mas será que há mesmo razões para alarme? Os especialistas são taxativos e dizem que estes casos, como o que vitimou o jogador português do Benfica, Miklós Fehér, são muito raros – como, de resto, atestam as estatísticas de morte súbita de atletas de alta competição. No entanto, há uma lição que se pode tirar de toda essa preocupação coletiva e não deve estar circunscrita à normal e saudável prática de exercício físico. Responda honestamente: há quanto tempo não vai ao médico?

Todas as pessoas têm direito a um médico de família. O importante é que seja um profissional que faça um acompanhamento continuado, que conheça a história do paciente. Mas a verdade é que, naturalmente, procuramos manter distância em relação aos médicos. Porque é mais fácil não reconhecermos as preocupações que nos assaltam, porque as vidas agitadas são um álibi perfeito... Não faltam desculpas. Lidamos com as constipações e as gripes com chazinhos caseiros, com a automedicação ou, quando a coisa se complica, recorrendo às urgências ou a um dos médicos que os seguros de saúde, o cartão de crédito e outras parcerias põem à nossa disposição, sempre de uma forma pontual e despersonalizada. Ou então, marca-se consulta diretamente com o especialista, abreviando o que vemos como a ordem natural dos acontecimentos. Se calhar, é um bom momento para começar a encarar a saúde numa perspectiva de longo prazo. O primeiro passo é arranjar um médico que passe a acompanhar-lhe e conhecer-lhe melhor. E ao qual recorra quando está doente. Não havendo um motivo de preocupação pontual, é razoável que visite o médico pelo menos uma vez por ano, mas não adie a decisão. E é importante não inventar desculpas...

137

S.O.S

ExamEs básicos aos 20, 30 E 40 anos

138

O check up habitual, seja por volta dos 20, 30 ou 40 anos, não difere muito. Inclui análises gerais, raio-X do tórax e eletrocardiograma. Depois é preciso complementar essa informação com os hábitos alimentares, consumo de medicamentos, de álcool, drogas, hábitos de sedentarismo e histórico familiar. Mas há uma diferença: quando não há um caso na família, de um pai ou de um tio direto, o normal é por volta dos 40 fazer pela primeira vez o rastreio à próstata. Pode ser feito através de análise sanguínea a um parâmetro específico ou de uma ecografia local, ou optar-se por ambos os exames, conforme a decisão do clínico. Outro motivo de preocupação, facilmente verificável nas análises gerais, é o nível de colesterol e de triglicéridos: dito de uma forma mais simples, o grau de gordura que existe no sangue. Não é difícil perceber. A gordura transportada no sangue vai se depositando nos vasos, obstruindo o fluxo normal da corrente sanguínea, obrigando a um maior esforço do coração e, naturalmente, aumentando o risco de doença cardíaca, a que os homens são muito mais susceptíveis que as mulheres. Com efeito, o colesterol está presente em todas as células do organismo e é imprescindível para assegurar o seu bom funcionamento. O problema é que o fígado normalmente produz as

quantidades suficientes e os hábitos alimentares insistem em contrariar esse equilíbrio. E à medida que a dieta mediterrânea vai sendo substituída por outras gastronomias, as coisas tendem a agravar-se. Mas nem tudo é mau quando se fala de colesterol. O LDL – colesterol ou lipoproteína de baixa densidade – em excesso deposita-se nas artérias e pode provocar problemas circulatórios. Mas por outro lado, o HDL – colesterol ou lipoproteína de alta densidade – tem um efeito benéfico, já que é através dele que se elimina o colesterol “mau” presente no sangue. Também é preciso estar alerta para um nível elevado de LDL-colesterol, pois costuma estar associado a um grau excessivo de triglicéridos, o que, segundo estudos recentes, é uma combinação a evitar, em nome do seu coração. No entanto, ao contrário do que muitos podem supor, quanto mais jovem, maior deve ser o grau de preocupação. É normal aos 40 anos o colesterol não estar nos níveis ideais. O mais provável é ser um reflexo da alimentação, associado a pouco exercício físico, o que significa que ainda pode ser controlado, sem partir de imediato para terapêuticas mais agressivas. Por outro lado, se se tratar de um jovem de vinte e poucos anos, provavelmente o fator hereditário terá muito mais a dizer, e o recurso à medicação é ponderado de outra forma. Seja como for, o colesterol é sempre um fator a ter sob controle, porque contra fatos não há argumentos e, de acordo com os médicos, as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no Brasil, tanto para homens como para mulheres. Os acidentes vasculares cerebrais – vulgo trombose (que continuam a liderar) – têm dado lugar, aos poucos, aos enfartes, aproximando-nos paulatinamente dos países do Norte da Europa, quem sabe se na exata medida em que o nível de vida aumenta e vamos adotando os seus hábitos alimentares. Mas enquanto não inventam uma vacina que permita comer tudo o que se bem entender, sem dramas nem culpas desgastantes, não custa nada tirar partido dos avanços científicos e sujeitar-se a umas inoculações preventivas. “Até a adolescência, conseguimos controlar as vacinas, mas a partir daí torna-se mais difícil”, esclarece uma médica. E o tétano tem uma validade de dez anos, por isso faz parte do controle habitual, a partir dos 20 anos, verificar quando foi a última vacina. Em relação à hepatite B, o quadro não é muito diferente. No caso da pessoa nunca ter sido vacinada, o habitual é verificar nas análises se a imunidade se mantém e, em função disso, recomendar o reforço. Deixe de desculpas, por mais que o médico seja visto como uma visita indesejável. Já é tempo de vê-lo como um aliado, quando se trata de prevenção. A tranquilidade não tem preço e não há nada que pague um sono descansado.

Mini Cooper

Countryman S

Por Marcelo Solmucci – Fotos: Divulgação

test drive

Q

140

uando minha irmã me ligou contando que tinha comprado um Mini Cooper conversível com motor turbo, eu logo pensei em internála, pois com tantas opções disponíveis no mercado, pagar R$150.000 em um“Mini” me pareceu uma loucura absoluta... Mas como diria um grande amigo meu, “tudo aquilo que rico gostar e você não gostar, não conte para ninguém... vai lá e prova de novo que, com certeza, é bom demais”. Então fui lá conferir porque astros como John Lennon, Steve McQueen, Peter Sellers e o fantástico Mr. Bean compraram esse “pequenino”... Logo que o vi, foi amor à 1ª vista, e bastaram quatro dias curtindo essa maravilha para entender o sucesso que faz esse “artista de cinema”, que já participou de filmes como o remake “The Italian Job” (Uma saída de mestre), da série do Mr. Bean, de Lara Croft e tantos outros .

test drive

É, o Mini é tão chique que em 1999 foi eleito o 2º carro mais influente do século XX, atrás apenas do inigualável Ford T. Quer mais? Esse “possante”, já mostrando pedigree off road, venceu por quatro vezes o rali de Monte Carlo de 1964 a 1967. Agora, se você quer realmente conhecer os “mistérios” desse ícone, precisa acelerar o novo Mini Countryman S. A sensação é a de estar dirigindo um kart de corrida. O motor 1.6 turbo com 184 cv de potência está associado ao sistema de tração ALL4 (tração integral nas 4 rodas) – que distribui a força motriz entre as rodas dianteiras e traseiras e que, na estrada, pode transferir toda a tração para as rodas dianteiras e, em condições críticas, como neve e gelo, transfere 100% de tração para as rodas traseiras, ajudando a maximizar a estabilidade e o equilíbrio e, consequentemente, aumentando a segurança. A caixa de marcha automática de 6 velocidades com Steptronic é um show à parte: é precisa e tem opções no modo esportivo ou normal.

141

test drive

Com 0 a 100km em 7,6 segundos, essa maravilha do design gruda nas pistas e deixa muito “puro sangue” comendo poeira. No quesito segurança, o Mini tem a “alma” de um verdadeiro esportivo, com freios ABS, os sistemas CBC (controle de travagem de curva), EBD (controle eletrônico de freio) e DSC (controle dinâmico de estabilidade). Seus seis airbags trazem a segurança necessária para acelerar essa máquina. Além disso, conta com sensores de estacionamento, chuva e faróis de nevoeiro. O visual do Countryman é bastante agressivo. A frente é equipada com faróis Bi-Xenon direcionais, que aumentam a visibilidade em velocidades maiores através de sensores que detectam ângulo de viragem, rotação do volante e velocidade instantânea, que, através de motores elétricos, posicionam os cones de luz e

142

iluminam as curvas de forma dinâmica. Uma entrada de ar extra entre o capô e o para-choque ajuda a refrigerar motor e freios. As rodas aro 17, o teto solar panorâmico, os dois escapamentos cromados, o spoiler traseiro e os apliques de plástico nos paralamas completam o visual esportivo in-off road. O interior é puro luxo e tecnologia. Com seus 15cm a mais de comprimento que os outros Mini e seus 13cm a mais de altura, o espaço interno ficou excelente e leva quatro adultos com conforto, fazendo com que esse modelo vire uma grande opção para quem quer um carro para fazer bonito na paquera e também levar a família para passear. Os bancos são de couro e os dianteiros possuem aquecimento em três níveis diferentes; o volante tem controle de som, alavancas de câmbio sequen-

Dados Técnicos Motor Potência

184cv a 5500 rpm

torque

260nm

câMbio

steptronic de 6 velocidades

tração

integral nas 4 rodas

Direção

Hidráulica

roDas

aro 17”

Pneus

205/55 r17

coMPriMento

4,10m

altura

1,56m

largura

1,99m

entre-eixo

2,59m

Peso

1385kg

tanque Porta-Malas susPensão

47l 450l Dianteira: independente McPherson; traseira: independente multi-link

Freios

abs de 4 canais e ebD

cores

light White, Pure red, cosmic blue, surf blue, true blue, light coffee, bright Yellow, oxford green, crystal silver, absolut black, royal grey

Preço

r$149.000

test drive

ciais (borboletas), regulagem de altura e profundidade. Todo o interior lembra a cabine de um avião com um enorme velocímetro em estilo retrô, com toda a tecnologia que se espera de um esportivo. Tem computador de bordo com diversas funções como consumo e Shift Point Display – que, de acordo com a situação recomendada, há mudança de marcha. Tem também um sistema de navegação GPS – que infelizmente não funciona no Brasil, porque o software não é compatível. O som Hi-Fi de excelente qualidade possui amplificador digital de vários canais e dez alto-falantes de alta definição e ainda possui conexão Bluetooth de altíssima qualidade. O Mini Countryman não é um crossover pequeno e nem tão pouco um SUV, ou seja, ele é simplesmente um Mini, mas da etimologia da palavra Mini não tem nada, pois, com certeza, é um BIG, um grande carro... Sou fã!

1.6 turbo 4 cilindros

143

Vamos brincar de princesa? O ateliê de Alta Costura Margarida e Germano traz às pequenas clientes vestidos de festa com acabamento impecável Fotos: Rafael Lang

I

dia de princesa comportamento

magine sua filha indo a uma festa e sua pelúcia favorita com a roupa igual à dela? Isso já é possível no ateliê de Alta Costura Margarida e Germano. A empresa familiar (de sociedade entre mãe, irmã, genro e filha) tem proporcionado a várias crianças um verdadeiro dia de princesa. O ateliê oferece às suas clientes vestidos de alta costura para casamentos, aniversários, batizados e festas em geral, através de aluguel, primeiro aluguel e venda. As peças são feitas de acordo com a vontade da noiva, mãe ou menina para resultar no verdadeiro vestido dos sonhos. Marli Vidal de Melo, 52, é quem confecciona os vestidos: “Todas as roupas são feitas por mim, do corte do tecido aos acabamentos, por isso nenhum vestido é igual, tem ar de artesanal”. Para os aniversários temáticos as meninas têm ainda a oportunidade de viver a sua personagem favorita com vestidos feitos buscando ser o mais próximo possível do original. Pâmela Valim (na foto acima com a estilista Marli) lembra do seu aniversário de 10 anos de A Bela e a Fera e diz: “O vestido ficou igualzinho! Não esperava tanto.” Os detalhes nas peças, assim como os acessórios, são feitos pela irmã e artesã Margarida Vidal de Melo. As flores, laços e bordados encantam e trazem o ar delicado que há na infância. As pequenas meninas, portanto, já podem sair do ateliê com o “look” completo: arranjo de cabelo, vestido, boneca ou pelúcia personalizada, cesta e almofada, mostrando ao mundo as verdadeiras princesas que são.

Júlio Dutra

Telefone: (61) 3381-2887 / 9273-3755 – Email: margaridaegermano@gmail.com – Site: margaridaegermano.hd1.com.br 144

maura charlotte

A

146

Narcisa Leão

moderna mulher multifacetada tem uma representante e tanto por essas bandas: Narcisa Leão. Fazendo valer o DNA das mulheres fortes da sua família, ela não costuma entrar pela metade nas coisas que se dispõe a fazer e funciona muito bem no modo “tudo ao mesmo tempo agora”, mas nunca no automático. Paixão e envolvimento são fundamentais para que ela saia da cama com o pé-direito. Sócia da irmã, a decoradora Valéria Leão, ela cuida da parte de gestão e logística da empresa e, atualmente, também ensaia de segunda a sexta a peça Vizinha de Antonio, com estreia marcada para abril, no SESC. Apesar de não se amarrar a planos, revela que gostaria de estudar fotografia e marcenaria e, quem sabe, ser mãe. “A maternidade não é um papel que está descartado da minha vida. Mas confesso que às vezes acho o mundo assustador e instável demais. Sem falar que gosto da ideia da liberdade, de poder, por exemplo, pegar um avião para ajudar como voluntária no Japão. Mas de certo mesmo, o que posso dizer é que estou muito bem comigo mesma”, afirma. Foi por volta dos 16 anos que Narcisa demonstrou que não trilharia um caminho convencional. “Não quis mais estudar. Quando meus pais perceberam que era para valer, me deram uma única opção: trabalhar”, conta. Começou como vendedora de loja de roupas, mudou-se para a Inglaterra para aprender inglês, atuou como modelo e bar woman em Barcelona, ralou num kibutz em Israel, ajudou os pais na fazenda, abriu um açougue no Núcleo Bandeirante (ela garante que era açougue mesmo e

não boutique de carnes)... Nada a ver com estar perdida. Muito pelo contrário. Narcisa simplesmente teve coragem de investir no auto-conhecimento, em apostar na diversidade e experimentar vários caminhos antes de dizer: “pronto, é isso!”. Aliás, é possível ter essa certeza? “Estamos sempre nos redescobrindo a cada manhã, a cada trabalho, a cada relacionamento e, de preferência, aprendendo. Se engessar, já era!”, sentencia. Nessa caminhada, como se sabe, Narcisa descobriuse atriz. “Na verdade as pessoas sempre falaram que eu deveria trabalhar com expressão, que era muito comunicativa e tal, mas o senso crítico alto sempre me segurou. Até que aqui em Brasília surgiu uma oportunidade, algo mais jornalístico que artístico, na verdade, mas que me apresentou a televisão. Gostei e resolvi mergulhar um pouquinho”. No Rio de Janeiro, onde viveu sete anos, fez e aconteceu. Começou estudando no Colégio de Artes de Laranjeiras e recebeu convite para a Oficina de Atores da Rede Globo. Na emissora participou das novelas Por Amor, Suave Veneno, Um Anjo Caiu do Céu e de programas como Você Decide e Os Normais, por exemplo. “Mas não me restringi à atuação e aprendi muito trabalhando na área de produção de vídeo, de desfiles e até de teatro”, explica ela, que também já participou de produções cinematográficas. “Atuar não é minha atividade principal, mas fico muito feliz quando os convites aparecem e tenho condições de embarcar nos projetos”. Pode-se dizer que Narcisa está mais “caseira” desde 2004, quando voltou do Rio. “Aprendi muito lá, mas é uma cidade que

Na cozinha, uma prateleira exclusivamente para a coleção de canecas, com peças compradas ao redor do mundo e presenteadas por amigos e familiares. Destaque para as canecas comemorativas do seu aniversário de 40 anos, boladas por Fabiani Barbosa

Os livros de arte são a nova paixão de Narcisa. De sua última viagem à Europa descobriu e se encantou com o trabalho do fotógrafo Jan Saudeq, que busca extrair a beleza além do que é convencionalmente considerado belo

Narcisa mantém uma turmalina negra para absorver energias carregadas, além de um estoque de essências, incensos e velas aromáticas. A enorme pedra de crista que comprou em Cavalcante, na Chapada dos Veadeiros, tem lugar de destaque no seu living e a função de energizar o ambiente, além de render um belo visual decorativo, que são combinada de acordo com a sensação a ser buscada

Registros de trabalhos no cinema e teatro como A Vizinha de Antonio, Verdades e mentiras, Simples mortais e Araguaya: a conspiração do silêncio

Mas como nem sempre é possível fugir para o paraíso, Narcime apresentou sentimentos contraditórios: amor e ódio, prazeres e sofrimentos, ganhos e ralação louca. Sinto saudade dos sa, ao longo dos anos, investiu em qualidade de vida. “Vivo uma meus amigos e da vida cultural de lá. Por outro lado, estou cada busca constante pela harmonia da vida externa com a interna. vez mais ligada à Chapada dos Veadeiros, que fica aqui do lado. Isso é algo que posso praticar na relação com outras pessoas e Meu projeto é comprar uma propriedade em Cavalcante. Se eu também aqui em casa com pequenos rituais e hábitos”, diz ela, tenho um plano de fato nessa vida, é esse!”, revela. “Vivemos que acredita muito em trânsito de energia, poder das cores e, no quotidiano uma rotina de muito trabalho, envolvendo boas claro, em Deus. “Sexta-feira, por exemplo, é dia de Oxalá, e só uso o branco, que está ainda nas midoses de desgaste. Para mim é vital CINCO SENTIDOS nhas roupas de cama, diariamente. parar para respirar, assentar os senTambém é fundamental um bom timentos, equilibrar... Consigo isso Visão: Contemplar o Tato: O contato banho antes de dormir, não descarindo para esse refúgio, ouvindo o si- horizonte da Chapada com quem se ama. tando aí, de quando em quando, o lêncio, tomando banho de cachoeira, dos Veadeiros. Olfato: O cheirinho sal grosso. Minha religião, meu guia, contemplando a natureza. Como sou de terra molhada Paladar: Empada é a tranquilidade emocional. Minha muito hiperativa, às vezes esse exercício de aquietação demora um poutem o poder de me onda não é comprar um iate, é gafeita com a receita rantir a minha paz de espírito”, enco a acontecer, mas quando chega... É transportar para a da minha avó. sina Narcisa, com toda singularidade relaxamento total. Volto para BrasíAudição: O silêncio. minha infância, durante de sua natureza enérgica-zen. lia leve, cheia de energia”, revela. as férias na fazenda.

maura charlotte

Apetrechos tecnológicos são uma mania e uma necessidade. Tem sempre por perto notebook, iPad e celulares

O iPod sempre toca uma trilha sonora inspiradora. Atualmente, a seleção musical faz parte da preparação para a personagem que viverá no teatro com a peça A Vizinha de Antonio

Com o siamês Bento e a buldogue Francesa, seus animais de estimação

147

Clotilde Chaparro lança mais um

grande sucesso: A Má Babá Por Nathália Cardim

A

LEITURA

escritora Clotilde Chaparro Rocha continua muito ativa. A sua última obra literária, Pesadelos, sonhos e contos, teve elogios dos jornalistas e sua noite de autógrafos foi um enorme sucesso, realizada com inovação, muita música, dança e com o seu conhecido e apreciado jeito de anfitriã. Considerado o grande evento literário de Brasília, vendeu muitos exemplares. A renda foi revertida para a Casa São José, no Varjão, cujo objetivo são os cursos profissionalizantes para pessoas carentes desta satélite. Agora a Thesaurus Editora lançou, em separado desse seu último livro, o conto que mais se destacou para os literatos: A má babá, em livro tradicional e áudiolivro. Clô tenta entender os motivos que levam uma empregada doméstica trabalhando como babá a maltratar uma criança que é colocada sob seus cuidados. Tenta também mostrar aos patrões/ patroas como identificar uma má profis-

148

sional e suas maluquices. A Pró Arte de Brasília promoveu um Círculo de Leitura, seguido de debate literário, na Embaixada de Portugal, dia 15 de março, onde também houve o lançamento acima aludido. A escritora possui outros livros publicados: Duzinda e O ministério do absurdo. O primeiro foi traduzido para o espanhol e para o inglês. Sempre tentando estar antenada com a modernidade, colocou já duas de suas obras em áudio-livro: Duzinda, em português, e Pesadelos, sonhos e contos. A novidade lhe deu um retorno positivo, mostrando ser essa a tendência do presente, e com certeza, do futuro.

A edição do conto A má babá também virá acompanhada de audiolivro. Pelo que sentimos, Clotilde pretende seguir com os áudio-livros, apesar de, segundo ela própria, “dar um trabalho muito, muito grande!”. Clô possui um blog: clotildechaparro.wordpress.com. Em reportagem anterior, nos confidenciou que a ideia era fazer um site, mas, pela sua dificuldade pessoal diante da informática, preferiu o blog. Para quem quiser entrar em contato com ela, ainda tem seu e-mail: clotildechaparro@hotmail.com. Como já é costume, seus livros, inclusive o conto citado, estão também à venda na Livraria Cultura, Editora Vozes (504 Norte) e Papel Presente (comercial da QI 2 do Lago Norte). Sem contar com a venda por Internet.

nas novidades LADY ARMANI

Por Consuêlo Badra – Fotos: Divulgação

Ela tornou-se um ícone da música... e agora da moda. A “nova Madonna”, como já é conhecida, acaba de fechar um contrato milionário com Giorgio Armani. O criador italiano vai ser responsável pela roupa que a artista apresenta no “Monster Ball”. Lady Gaga é a primeira celebridade a ter direito a uma coleção Armani desenhada exclusivamente para ela.

AROMA DE MULHER

MUST-HAVE Será que pega? Não é brincadeira, vão mesmo usar havaianas com meias. São as Havaianas Socks, feitas pensando no próximo inverno. Parece que vamos ter de deixar de rir dos turistas ingleses e holandeses que usam meias com sandálias.

novidades

UMA JOIA DE PEN

150

Com 16GB, é mais do que espaçosa, mas não é isso que torna a pen JetFlash V95C, da Trascend, um objeto de desejo. É o seu design de luxo com cristais Swarovski que faz a diferença. À venda em www.amazon.co.uk.

MOÏ, a nova fragrância de Prüne, um complemento para a mulher ficar radiante o dia todo. Com aroma de cassis e toques de jasmim e rosa, Moï também tem notas de vanila e patchouli, que asseguram a durabilidade da fragrância na pele ao longo de todo o dia. Vem em eau de parfum e poderá ser encontrada nas principais perfumarias.

MERCEDES CLASSE B Tem sistema de assistência em subidas que evita que o carro escorregue e quase estaciona sozinho, pois reconhece o espaço disponível. Basta carregar ligeiramente no acelerador ou no freio e o carro estaciona paralelo ao meio-fio.

MASSAS ARTESANAIS Gianluigi Peduzzi esteve no Brasil para apresentar as deliciosas massas Rustichella d’Abruzzo, produzidas artesanalmente por sua família desde 1924. Feitas de trigo de grano duro em moldes de bronze, com temperatura controlada na secagem, ganham um toque ainda mais caseiro pelas embalagens em que são apresentadas. As massas superpremium Rutischella são trazidas para o Brasil pela importadora La Pastina. www.lapastina.com.br

É uma das grandes tendências deste próximo inverno. Não só porque em tempos difíceis faz-nos ter alguma esperança no futuro, mas também porque homenageia a natureza. De qualquer maneira, o verde é o novo preto, fica bem em louras e morenas e em todas as ocasiões.

A vinícula Pericó lançou o primeiro Icewine do Brasil. Conhecido como vinho do gelo, é produzido com uvas da variedade Cabernet Sauvignon congeladas, provenientes de uma altitude de 1.300 metros, em São Joaquim, Santa Catarina, e colhidas a 7,5°C, no início de junho de 2009.

ROGER VIVIER Botinha em tecido azul marinho com bordados em fios de ouro.

novidades

ICEWINE

151

DESIGN RETRÔ O Milk Shake Mixer da Hamilton Beach combina tecnologia com o clássico design retrô característico dessa centenária marca americana. Entre outros eletroportáteis trazidos ao Brasil com exclusividade pela Full Fit, estão torradeiras, faca elétrica e batedeiras. Mais informações www.fullfit.com.br

ROLEX

365 LENÇOS ÚNICOS A Hermès convidou o artista francês Daniel Buren para personalizar o clássico lenço de seda da marca, conhecido por “carré”. Buren criou uma série de 365 peças únicas, inspirando-se em recordações fotográficas de férias tiradas por ele em viagens por todo o mundo.

Relógio Oyster Perpetual Datejust com alguns números em diamantes. Na Europa está custando 11.200 euros.

LUZES, BOLSA...AÇÃO Pelo segundo ano consecutivo, a realizadora Sofia Coppola assina uma coleção de malas e bolsas da Louis Vuitton. Depois das campanhas publicitárias em que aparecia com o pai, Francis Ford Copolla, a marca convidou-a a conceber uma linha. O resultado foi tão bom que repetiram o convite.

novidades

POLO ITALIANA

152

Muito originais. Assim são as camisetas de Love Polo, uma marca que está pisando forte na Europa. Feitas na Itália e inspiradas no mundo Polo, as camisetas têm desenhos modernos e cores fortes, circulam em diferentes versões, e há para mulheres, homens e crianças. Vocês já podem curtir as novidades no site www.lovepolo.it e nos campos de Polo.

156

paladar

CESTINHA DE SALMÃO Por Diego Badra- Fotos: João Telles Sá

N

esta edição da Foco, vamos diversificar com as receitas. Espero que vocês, leitores, aproveitem e possam preparar tudo com calma e prazer. Na correria de minha viagem de férias a Buenos Aires, foi o que pude preparar para vocês, leitores fieis da nossa Foco.

A textura da massa, aliada ao sabor e à frescura do salmão, faz deste prato um bom começo para uma refeição sofisticada. • 1 xícara e 2/3 de farinha de trigo (200g); • ½ xícara de manteiga em temperatura ambiente (100g); • 3 a 4 colheres (sopa) de água; • 1 pitada de sal.

Para o recheio:

• 600g de salmão fresco (metade de um filé de salmão), sem pele; • 3 colheres (sopa) de manteiga; • 1 abobrinha (use somente a parte verde); • 1 cebola picada; • ½ xícara de Martini seco; • Sal e pimenta-do-reino a gosto.

1

Para o molho:

• ¾ de xícara de creme de leite; • 200g de ervilha fresca ou congelada; • Sal e pimenta-do-reino a gosto.

2

Numa tigela, coloque a farinha, junte a manteiga, o sal e a água. Misture tudo até formar uma massa homogênea, faça uma bola, cubra com filme plástico e deixe repousar por 30 minutos na geladeira. Corte o filé, deixando-o reto, todo por igual. Corte 12 pedaços iguais de 2,5cm de espessura. Reserve as aparas.

Prepare o recheio: passe as aparas de salmão pelo processador e misture com a abobrinha. Tempere com sal e pimentado-reino moída na hora. Coloque dois pedaços de salmão dentro de um cortador de biscoitos de 8,5cm de diâmetro, deixando um buraco no meio para preencher com o recheio.

3

Coloque um pouco do recheio no centro de cada medalhão. Retire o cortador e amarre com um barbante para que o salmão não se separe. Repita a operação até acabar o salmão e o recheio. Reserve.

4

Numa frigideira grande, adicione a manteiga, a cebola e o Martini. Deixe o álcool evaporar em fogo alto. Coloque os medalhões de salmão, com a ajuda de uma espátula. Tampe a frigideira, abaixe o fogo e deixe cozinhar por seis minutos. Reserve.

5

Abra a massa numa espessura de 3mm e forre seis forminhas baixas (de torta) de 9,5cm de diâmetro, fazendo um acabamento na borda. Forre com papel impermeável, encha com grãos de feijão cru e leve ao forno quente (200°C), preaquecido, por 12 minutos. Retire o papel com o feijão e volte ao forno até que as cestinhas estejam douradas. Reserve. Retire os medalhões da frigideira e acrescente as ervilhas e o creme de leite. Tempere e deixe ferver. Coloque um medalhão de salmão em cada cestinha e, por cima, adicione o molho de ervilhas. Sirva quente. Dá seis porções.

paladar

Para a massa:

157

ROCAMBOLE Para a massa:

(que deve ser preparada duas vezes separadamente) • 4 ovos em temperatura ambiente; • ¾ de xícara de açúcar; • ¾ de xícara de farinha de trigo; • 1 colher (chá) de fermento em pó; • 1 pitada de sal; • 1 colher (chá) de essência de baunilha; • Açúcar para polvilhar;

paladar

PREPARO:

158

Para o recheio de nozes: • ½ xícara de açúcar; • 1/3 de xícara de água; • 1 xícara de leite condensado; • 1 xícara de nozes picadas grosseiramente.

Para o recheio de goiaba • 350g de goiabada; • ½ xícara de água.

• Numa tigela, bata os ovos até formar uma mistura grossa, de cor clara. Gradualmente, acrescente o açúcar e continue batendo por 5 minutos em velocidade alta. • Reduza a velocidade da batedeira e misture a farinha, o fermento e o sal, peneirados juntos, e a baunilha. Bata somente para misturar. Coloque a massa numa assadeira baixa de 27,5 x 40cm, untada e forrada com papel impermeável também untado. • Leve para assar em forno quente (200°C), preaquecido, por 10 a 13 minutos ou até a superfície abaixar quando for pressionada com a ponta dos dedos. Polvilhe o açúcar de confeiteiro sobre um pano de prato. Solte os lados do bolo e vire a assadeira sobre o pano. Cuidadosamente, retire o papel e recorte as bordas da massa junto com o pano, começando pelo lado menor. Deixe esfriar enrolado com a ponta do rocambole virada para baixo. Prepare outra receita da massa. • Prepare o recheio de nozes: derreta o açúcar numa panela até caramelizar. Acrescente a água aos poucos, mexendo sempre para dissolver o açúcar. Junte o leite condensado e mexa até engrossar. Retire do fogo e misture as nozes. Deixe amornar. • Prepare o recheio de goiabada: corte a goiabada em pedaços e coloque numa panela com a água. Leve ao fogo até ficar uma pasta homogênea. Deixe amornar. • Monte o rocambole: desenrole os dois rocamboles, recheie-os com a goiabada e as nozes separadamente, e enrole-os novamente. Polvilhe açúcar e sirva com sorvete, se desejar.

Power Shape chega à Onodera de Brasília

A

comportamento

unidade Onodera de Brasília, recém inaugurada em janeiro deste ano, acaba de adquirir o Power Shape, um aparelho de última geração que combate de uma só vez a celulite, a flacidez e a gordura localizada. O aparelho tem um sistema de sucção a vácuo que ajuda o laser e a radiofrequência a penetrarem com mais facilidade na pele, a uma profundidade de até 30mm. “Esse aquecimento faz o metabolismo aumentar e, com isso, as células de gordura diminuem de tamanho, além de estimular os fibroblastos na produção de mais fibras elásticas e colágeno, que são responsáveis por dar sustentação à nossa pele”, explica a fisioterapeuta Ingrid Peres, da rede Onodera. A sessão para tratar cada região do corpo dura 20 minutos e pode ser realizada nos braços, abdômen, glúteos e nas partes posterior, anterior e interna das coxas. Outra vantagem desse aparelho de última geração é que ele pode ser aplicado em corpos que ainda estejam bronzeados. Os resultados de cada tratamento podem variar de cliente para cliente. Tudo depende das reações do organismo, da disciplina e do caso a ser tratado. Por isso, antes de se submeterem a um tratamento oferecido em qualquer unidade da rede Onodera, as clientes passam por uma consultoria com as especialistas da clínica, além de terem acompanhamento de uma médica e

2

de uma nutricionista durante todo o tratamento. Com 54 unidades em 14 estados, a Rede Onodera se consolida como a maior rede de clínicas de estética do Brasil, comemorando, em 2011, 30 anos de história e a marca de mais de 500 mil mulheres atendidas. Onodera Unidade Brasília Endereço: CLSW 102 Bloco A - Loja 82 Tel.: 3046-8240

Boas

e Striker Casual Bowling O shopping Pier 21 presenteou a cidade com mais um local de entretenimento para toda a família: o Striker Casual Bowling. Muito mais que boliche, o Striker Bowling oferece diversas opções de diversão, em um espaço de 1.700m², com capacidade para 350 pessoas, e o seu diferencial: a melhor vista de Brasília. São 16 pistas, desenvolvidas com a mais moderna tecnologia – o sistema Brunswick –, tudo programado e controlado por softwares. Bolas e sapatos especiais compõem o ambiente para os adeptos da prática esportiva. Sem horário para fechar as portas, é o local perfeito para um happy hour e, para quem pretende esticar a noite, estão disponíveis jogos diferenciados, um lounge e o Bar Striker Bowling.

Tel: (61) 3105-4300

Atelier com consultoria exclusiva O Atelier Júlia Penteado é um espaço exclusivo de consultoria em vestidos de festa e foi idealizado pela designer e consultora de estilo Júlia Penteado. Nele as clientes podem comprar e alugar vestido de festa, criar e confeccionar modelos próprios com o auxílio da consultora e ainda escolher os acessórios para o grande dia. O atelier fica no Sudoeste e também oferece serviços de personal stylist e personal shopper. A consultora acompanha o cliente no momento da compra e leva em consideração o tipo físico e a personalidade na hora de escolher a roupa. O atendimento é personalizado e realizado com hora marcada. Júlia Penteado é formada em Design de Moda pelo IESB, pós-graduada em Comunicação com o Mercado pela ESPM e concluiu o curso de Personal Shopper no Instituto Europeu de Design (IED), em Madri.

Tel.: (61) 3046-8384

Brasília ganha nova loja Yoggi na 209 Sul A rede de frozen yogurt Yoggi chega ao quarto ponto em Brasília. A nova loja, de 70m², fica na 209 Sul – na principal rua gastronômica do bairro. A nova loja oferece os sabores natural, jabuticaba, chocolate belga e manga – lançamento do verão 2011; além de extensa variedade de toppings, as famosas coberturas que acompanham o iogurte gelado. O conceito é de culto ao produto, por isso as fotos dos frozens são destacadas com grande glamour. O interior da loja da 209 Sul conta com paredes de vidro nas cores verde, laranja e azul. O ponto alto é a iluminação especial indireta, “lavando” as paredes, o que cria uma harmonia de cores em todo ambiente. A autoria do projeto é do carioca Maneco Quinderé – conceituado designer de iluminação.

Tel.: (61) 3543.5451 162

Residencial Sedgwick Conheça o mais novo empreendimento da COL Construções Ortega. Ótimo para investir ou morar!

A

Construtora COL Construções Ortega inicia neste momento a segunda etapa de vendas do Residencial Sedgwick, com o novo parceiro Paulo Baeta, continuando com as parcerias da Invest DF e da Lettieri. O Residencial Sedgwick, que já é um sucesso de vendas, está com as obras em estágio avançado e tem a Carta de Habite-se prevista para novembro de 2011. Com excelente localização e padrão de acabamento diferenciado, o novo Residencial tem duas torres com 60 apartamentos em cada uma, totalizando 120 unidades habitacionais de 79 a 146m². Os apartamentos são todos de três quartos com duas opções de planta. O empreendimento conta ainda com uma ampla área de lazer que possui piscina adulto e infantil, churrasqueiras, dois salões de festas, espaço gourmet, playground, academia, home cinema, sauna com descanso, espaço kid’s, salão de jogos e uma excelente sala de estudos. A Construtora, que possui 28 anos de experiência, consolidou-se no mercado brasiliense, pois é uma empresa íntegra, que atua na construção e comercialização de imóveis por todo o Distrito Federal, buscando sempre a maior qualidade em seus produtos e serviços, a preços altamente acessíveis. Importante lembrar que o Residencial dispõe de oito coberturas individuais com ótima vista. Para você que deseja beleza, tecnologia, estilo, funcionalidade, conforto e lazer para toda a família, não deixe de conhecer o Residencial Sedgwick. Visite o belíssimo apartamento decorado, que também está à venda. Vale a pena!

SOF Sul Quadra 11 Conjunto B Loja 51 Tel: (61) 3234-5810 www.colconstrucoes.com.br

163

PRIMEIRO MANDATO COMO DEPUTADO FEDERAL César Halum é médico veterinário, nascido na cidade de Anápolis (GO), e sua trajetória no Tocantins remonta ao ano de 1972, quando a rodovia BR-153 ainda era estrada de chão. Em 1988, iniciou a carreira política, quando se elegeu vereador por Araguaína. Em 2002, foi eleito deputado estadual por Tocantins e reeleito em 2006. Neste ano, César Halum chega ao seu primeiro mandato como deputado federal pelo PPS. Halum acredita na força da educação e da cultura como fator de transformação social. Com o pensamento sempre à frente, busca os meios para melhorar o trabalho e a renda de todos e, assim, contribuir para o progresso contínuo das pessoas. César Halum é casado com Grácia Maria Teixeira Halum e pai de Flávia, Fernanda e César Filho.

PAIXÃO PELO JORNALISMO E RELAÇÕES PÚBLICAS A jornalista Kátia Turra formou-se pela Universidade de Brasília em Jornalismo, Relações Públicas e no curso de Áudio Visual. Quando ainda estava na faculdade, Kátia fez estágio em rádio e, após se formar, trabalhou na TV Bandeirantes. Em 1996, morou no Rio de Janeiro, onde fez parte da primeira equipe de jornalismo da Globonews. Já em 1997, quando retornou ao Distrito Federal, trabalhou em uma empresa de assessoria de imprensa e se identificou com essa profissão, que unia dois cursos de sua formação: jornalismo e relações públicas. Em 1999 abriu sua própria assessoria, a Tátika Comunicação e Produção. Casada há 25 anos com o advogado Claudio Sant`Anna, a jornalista é mãe de três filhos e diz que seu projeto pessoal é continuar fazendo da Tátika uma empresa respeitada na cidade, atendendo sempre bem e com seriedade os clientes que procuram os serviços de assessoria da sua empresa.

RESPONSABILIDADE DUPLA Natural do Estado do Ceará, o administrador e advogado Alsene Beserra da Silva é graduado em Administração e em Direito; pós-graduado em Administração pela FGV, em Direito Penal e em Direito Público; e ainda tem mestrado em Administração também pela FGV. Hoje, ele atua em duas áreas de negócios da Brasal: como Gerente Geral da Brasal Combustíveis e como Gerente Corporativo de Gestão de Pessoas da Brasal. Casado há mais de 16 anos e pai de dois filhos, Alsene conta que seus principais projetos pessoais e profissionais são se orgulhar cada vez mais de sua família e continuar desenvolvendo um trabalho consistente e duradouro na empresa onde atua, podendo contribuir para um crescimento sólido e contínuo.

164

rotina

NO STR E

166

Por Carina Lasneaux – Fotos: Ricardo Padue

N

o tempo em que vivemos, a informação acelerada, contígua e numerosa já se tornou uma constante que chega a todo o momento ao nosso redor. As pessoas querem e precisam fazer um pouco de tudo ao mesmo tempo, até porque estamos em um mundo em que tudo gira em torno da velocidade. A Internet é um ponto inquestionável, porque virou instrumento necessário e chegou para ficar, e precisamos acompanhar todos os anos a tecnologia que está sempre revolucionando. Assim, a dúvida paira no ar: como fazer para priorizar o que realmente vale a pena sem carregar ao nosso lado aquele inconveniente que às vezes entra sem pedir licença, o indesejado estresse? Às vezes é difícil evitá-lo, mas com dicas e uma forma mais benéfica e saudável de viver a vida, é possível mandá-lo para o espaço e seguir em frente, mostrando que ter capacidade de fazer tudo muito bem feito, tomando decisões de forma rápida, planejada e sem desperdício de tempo são a melhor saída. Uns têm mais facilidade para levar a vida mais organizada, outros não. Segundo a psicóloga Ana Moraes, da clínica Ativa Psicologia, especializada em Psicologia Comportamental, o estresse é um agente que faz parte das reações normais do organismo, é a forma de o corpo alertar quando acontece uma sobrecarga psicológica e física ao mesmo tempo. “Saber lidar com as demandas da vida e situações que levam a um estresse elevado é difícil para a grande maioria das pessoas, principalmente para aquelas que não têm nenhum tipo de equilíbrio emocional, mas o importante é conhecer seus próprios limites e saber conviver bem com ele”, diz. Outro fator preponderante para não se desgastar e evitar que o sua mente fique lotada de informações e demandas rotineiras é a questão da organização. De acordo com a psicóloga, quando a pessoa não consegue administrar a vida de forma objetiva, surgem sintomas como depressão, cansaço, fadiga e sono em excesso. “A pessoa que possui esses sintomas pode estar com um intenso estresse, a ponto de explodir. Por isso, é de extrema importância identificar o problema no início e evitar esse mal o quanto antes”, revela a psicóloga. Quando as atribuições da vida moderna estão prejudicando a qualidade de vida, o que fazer para melhorar? Entrevistamos três pessoas que têm o dom de organizar o seu tempo sem se estressar, e que dão dicas do que fazer.

rotina

R ESS

Uma super mulher, um gerente e um professor relatam como conseguem gerenciar o correcorre da vida moderna sem deixar o estresse dominar

167

Disponibilidade só aos domingos

os meus finais de semana se resumem ao domingo, que é quando eu me permito viver com menos intensidade”, diz. Quando perguntado sobre o segredo para se ter tanta disposição e conseguir gerenciar as tarefas do dia, ele dá a receita: “Devemos aprender a amar aquilo que fazemos. E se não consegui amar, pare e comece outra. A vida é curta para ficarmos nos martirizando demais. Deve-se deixar de pensar no ‘se...’ e agir”, conclui.

Sabedoria para organizar

rotina

A super mãe que trabalha

168

A rotina do professor Claudio Amorim, 29 anos, não é nada fácil. Ele acorda de segunda a sexta às 6 da manhã. Até aí nada de extraordinário. Mas depois disso a correria é tremenda. Às 7h leva a mãe ao trabalho e depois segue para a UnB, onde tem aula até às 11h. Da Universidade vai direto ao Unicesp, onde trabalha como Secretário Geral da Faculdade: ele é o responsável pela organização acadêmica de toda instituição. Às 19h, pontualmente, já se encontra em sala de aula, pois ele também é professor no curso de Pedagogia e Recursos Humanos dessa mesma instituição. A aula termina por volta das 22h55. Viciado em práticas esportivas, ele dá uma fugidinha na hora do almoço para malhar. Quando chega em casa, por volta de 0h30, ao invés de dormir, ele vai direto para a frente do computador. Isso porque ele estuda para a sua 2º especialização em Direitos Humanos pela UFG e para o curso em Tutoria, que está em fase final pela UnB. A parada para o sono fica lá pelas 2h30 da manhã. Pai solteiro, Claudio tem um filho de dois anos, namora e diz que o único tempinho que tem disponível na semana é nas quintas-feiras após as 22h. Agora a gente pensa: pelo menos no final de semana ele tem tempo para descansar. Não, é só aos domingos mesmo. Aos sábados, ele faz inglês das 9h às 11h40 e, geralmente, pela tarde está na faculdade, colocando algum trabalho em dia. “Geralmente, aos domingos eu tento fazer coisas que me dão prazer, como brincar com meu filho e namorar um pouco. Costumo dizer que esse ritmo foi se tornando gradual e

Gerente regional de marketing de um grupo de concessionárias há quase três anos, Marlene Lopes, 36, divide o seu tempo entre três celulares, um notebook, os subordinados, os chefes, as viagens, a filha de 15 anos e o marido. Ela chega ao trabalho durante toda a semana às 9h e sai às 20h, vai para academia, chega em casa às 22h e ainda dá uma volta na quadra com o seu cachorro. “Trabalho com o objetivo de fazer sempre o melhor e assim também realizar meus sonhos como profissional, mãe e esposa. Sou muito determinada em tudo o que faço, não meço esforços para alcançar meus objetivos, sempre com muita garra e determinação”, conta. A gerente diz que tenta administrar os problemas domésticos mesmo estando longe de casa. “Meu marido tem aprendido a conviver com minhas constantes viagens a trabalho. Quando estou em Brasília, procuramos ficar mais tempo juntos, sair para jantar com os amigos, assistir um bom filme em casa ou até mesmo acompanhá-lo quando vai tocar em algum evento, porque ele é DJ”, explica.

Jorge Humberto da Silva, 31 anos, no período da manhã e da tarde trabalha nas Faculdades Unicesp como gerente de Recursos Humanos, executando as atividades como recrutamento e seleção, reuniões internas e externas, elaboração de projetos e os demais subsistemas da área. À noite, a partir das 19h, atua como professor universitário do curso de Gestão de Recursos Humanos nas disciplinas de Desenvolvimento Gerencial, Recrutamento e Seleção e Planejamento Estratégico de RH até as 22h30. Às sextas-feiras, orienta os trabalhos de conclusão de curso (TCC) de nove alunos, somando as atividades administrativas com as acadêmicas, o que dá um total de 63 horas semanais. Aos sábados, a cada 15 dias, faz curso de Coaching na Homero Reis e Consultores, com duração de um dia todo e, durante a semana, também estuda para a elaboração do projeto de mestrado que pretende fazer em Portugal neste ano. “Entendo que o primeiro passo para não se estressar com tantas atividades é entender e assumir que a realidade que você vive hoje é fruto das escolhas que você faz, então, se eu escolhi estar com essa carga horária de atividades diárias, tenho que administrá-la de forma com que consiga realizá-las sem estresse, pois se eu sentir que estão me afetando, com certeza irei diminuí-las”, conclui. Agradecimento : Ativa Psicologia – (61) 3447-5258

Natalie Cole em Brasília A cantora e compositora norte-americana em apresentação única, dia 12 de abril, às 21h, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães

música

B

170

rasília entrou definitivamente para a rota dos grandes shows internacionais. E a grande estrela do showbizz mundial a aterrissar na capital federal é a cantora e compositora Natalie Cole, uma oportunidade única para os brasilienses conferirem de perto a “Voz da Dinastia Cole”. Ganhadora de nove prêmios Grammy, a artista, em turnê brasileira com ‘‘An evening with Natalie Cole’’, se apresenta no dia 12 de abril, às 21h, no Salão Master do Centro de Convenções Ulysses Guimarães, interpretando músicas de Still Unforgettable, além de sucessos de sua carreira. Filha de Nat King Cole, para muitos o maior cantor de todos os tempos, Natalie herdou não somente o sobrenome, mas uma voz incomparável. E foi com um dueto com o seu falecido pai em Unforgettable with Love, álbum que trazia standards do Jazz, que ela ganhou em 1991 seis Grammy (incluindo música, disco e álbum do ano) e vendeu mais de quatorze milhões de cópias ao redor do mundo. Still Unforgettable, o último álbum de Cole, coleciona mais Grammy Awards para a artista (Melhor Álbum Tradicional de Vocal Pop e Melhor Instrumental Acompanhando Vocalista) e mais um prêmio da NAACP (melhor artista de Jazz). Os empresários  Gustavo e Raul Sá, da Full Time Produções, em parceria com  o Bourbon Street Music Club de São Paulo, são os responsáveis pela vinda de Natalie Cole pela primeira vez a Brasília, um marco no calendário de eventos culturais da cidade.

172

cuidados

Depois do verão, férias para a pele! O verão chega ao fim e, além das boas memórias e da pele bronzeada, ele pode deixar outras marcas, não tão agradáveis. Uma pele saudável requer cuidados especiais e constantes, e depois do sol e do mar, nada melhor do que dar um descanso para o rosto com procedimentos dermatológicos simples, porém eficazes rarmos em um país tropical, com muita exposição ao sol”, explica. Segundo ele, após o verão, as pessoas devem continuar ol generoso, praias paradisíacas, um calor úmido, típico com a utilização de protetores solares e cremes hidratantes e de países tropicais, e o mar à frente, à disposição. Esses fazer, quando possível, peelings superficiais no rosto; para o são apenas alguns dos motivos que fazem o verão no lito- corpo, uma leve esfoliação semanal também é recomendada. Procedimento que tem ganhado o coração (e o bolso) das braral brasileiro ganhar o título de um dos mais procurados do mundo, mas, como toda estação, infelizmente ele também sileiras, o peeling – originário do verbo “to peel”, em inglês, que acaba. E para quem literalmente mergulha no clima, alguns cui- significa “descascar” – remove camadas de células mortas, promovendo, dessa maneira, a renovação dados com a pele pós-verão são escelular e, consequentemente, sendo senciais para que as boas lembranças eficaz para rejuvenescer, amenizar rufiquem apenas na memória, e não gas, manchas e cicatrizes de acne. em marcas pelo rosto. À frente do Up Day Spa, clínica Foi-se o tempo em que as brasimédica e estética que atua no Terraço leiras tinham a sua atenção voltada Shopping, a médica Francisca Portela quase inteiramente para a saúde recomenda os peelings como um tratados cabelos. Hoje, o cuidado com a mento de renovação da pele. O Up Day pele tem ganhado espaço, e as lojas oferece os peelings químico, de cristal de cosméticos são testemunhas dese de diamante. O peeling de cristal é se aumento, assim como a proliferealizado com o auxílio de um apareração de sites de venda desses prolho com sistema a vácuo que promove dutos. A pele é, sem dúvida, a parte a pulverização de cristais de óxido de mais prejudicada com as mudanças alumínio sobre a área a ser tratada. climáticas, a ação do sol e da água Essa reação abrasiva destrói a barreira (especialmente a água do mar) e a externa da cútis, aumentando a peação do tempo. O envelhecimento é netração e potencializando a ação das inevitável, mas já pode ser contromedicações tópicas – tanto aquelas utilado e até adiado, e depois de uma lizadas pela paciente em casa quanto temporada de praia, nada mais justo aquelas aplicadas pelo dermatologista do que dar ao maior órgão do corpo humano uma renovação merecida. Dra. Francisca Portela, sócia-proprietária do Up Day Spa durante o próprio procedimento. O peeling de diamante obedece ao mesPara o dermatologista Gilvan Alves, presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia, as mo procedimento, mas, neste caso, é utilizada uma ponteira principais preocupações dos brasileiros no que diz respeito a de diamante ligada ao aparelho, que desliza sobre a pele e a sua pele são as rugas e manchas, preocupação justificada. “Os comprime contra o diamante, fazendo a esfoliação. Ambos os distúrbios de pele mais comuns entre os brasileiros são a acne, tratamentos funcionam como uma espécie de lixa para a pele, as manchas senis e as rugas de expressão, o que se deve a mo- o que remove as impurezas e as células mortas. “Após a ava-

Por Flávia Landim e Thaíza Dias - Fotos: Ricardo Padue

cuidados

S

173

cuidados

liação do paciente, nossos profissionais determinam o número de sessões necessárias, que pode variar de três a dez, e há um intervalo entre elas. A recomendação é de sempre iniciar com um peeling superficial e aumentar, progressivamente, a sua profundidade. O resultado é uma pele renovada e hidratada, pronta para iniciar o ano após o verão”, aconselha a Dra. Francisca. Também são indicados os lasers CO2 fracionado e a radiofrequencia, para rejuvenescimento. Segundo o dermatologista Gilvan Alves, cada peeling depende do objetivo do paciente, daí a importância de se consultar sempre com um profissional autorizado da área antes de qualquer procedimento. E aponta outras medidas para amenizar manchas e demais sinais. “Hoje, para remover as manchas de sol, uma vez que já estão na pele, recomendo a Luz Intensa Pulsada. Atualmente a considero a melhor tecnologia”, afirma ele. E completa: “Para as marcas de acnes, os tratamentos com laser fracionado, como o Erbium ou o de CO², são recomendáveis”. Além dos tratamentos para manchas, outro hit são os tratamentos para amenizar as marcas de expressão. A toxina botulínica conquistou fama por sua capacidade de suavizar essas marcas. Desde a década de 90, as injeções da substância, que se tornou mais conhecida pelo nome da primeira marca a ser lançada no mercado, o Botox, estão entre os procedi-

174

O dermatologista Gilvan Alves, em procedimento no seu consultório

mentos mais realizados do planeta para rejuvenescimento. “Hoje, devido ao seu uso cada vez mais frequente, o botox tem obtido grande destaque na mídia. Mas muitas dúvidas ainda persistem entre o público leigo, e no Up Day Spa muitos clientes têm curiosidade sobre os efeitos da toxina. Como oferecemos esse tratamento, faço questão de responder a todos os questionamentos”, afirma a dermatologista Bianca M. Trindade. A toxina botulínica impede a transmissão do impulso elétrico entre o nervo e o músculo (bloqueando a liberação de acetilcolina). Com isso o músculo é

paralisado, e como as rugas dinâmicas da face (pés de galinha, rugas da testa ou entre as sobrancelhas) são resultados justamente da contração muscular, a toxina impede a sua formação. “A aplicação do botox é feita por meio de uma agulha extremamente fina, com uma injeção nesses músculos específicos. E é um procedimento que exige muita cautela para ser aplicado no paciente, somente um bom profissional capacitado deve fazêlo”, ressalta Bianca. A cada ano, a dermatologia estética surge com novas técnicas para amenizar os efeitos do envelhecimento e do clima – como o Cosmetox, um creme cuja fórmula contém toxina botulínica, apresentado no 69º Encontro Anual da Academia Americana de Dermatologia, em Nova Orleans, em fevereiro de 2011. Mas hábitos simples podem também auxiliar na manutenção de uma pele saudável, como o uso do protetor solar, por exemplo. “O protetor solar fator 30 não pode faltar no dia-a-dia, tanto para mulheres quanto para homens”, afirma o Dr. Gilvan Alves. O verão dura apenas algumas semanas, mas a pele deve estar de férias durante o ano inteiro, descansada, hidratada e, quando possível, com a cor da melhor estação. Serviços: Up Day Spa Clínica de Estética (61) 3362-0202 Dr. Gilvan Alves (61) 3244-1007

Tratamento com laser

Tecnologia: catarata tem novo

OFTALMOLOGIA

aliado no centro cirúrgico do HOB

176

Dr. Takashi Hida, chefe da catarata do HOB O conhecimento e o talento do cirurgião, associados às inovações tecnológicas, têm permitido ganhos constantes aos pacientes de catarata. Mais agilidade na substituição do cristalino – lente intraocular natural do olho –, menor exposição no centro cirúrgico e mais rapidez na recuperação. Atento à evolução de tecnologias, que trazem maior conforto aos pacientes, o Hospital Oftalmológico de Brasília (HOB) recebeu, ainda na primeira dezena de março, novo equipamento que vem modernizar o centro cirúrgico na área de catarata – WhiteStar Signature. Trata-se de um novo sistema de facoemulsificação – procedimento realizado para a substituição do cristalino –, com tecnologia Fusion Fluidics. O sistema não exige alterações na técnica empregada pelo cirurgião e gera maior versatilidade, inclusive para a remoção de cataratas maduras, quando o cristalino está mais rígido, de acordo com o desenvolvedor da plataforma.

A tecnologia Fusion Fluidics é responsável por oferecer maior estabilidade e proteção da câmara do olho, onde a lente será implantada. A característica Signature refere-se à vantagem que o aparelho dispõe de manter a configuração personalizada de cada fase do procedimento de retirada da catarata à escolha do cirurgião. Isso resulta em ganho de eficiência e rapidez dentro do centro cirúrgico. “Reflete-se no pós-operatório e no resultado final da cirurgia de catarata o nível de controle que os equipamentos oferecem”, constata o oftalmologista do HOB especialista em cirurgia de facoemulsificação André Rolim. Catarata – Anualmente, cerca de 600 mil brasileiros recebem diagnóstico de catarata e, com ele, o risco de cegueira, de acordo com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO). A catarata é a opacificação do cristalino, lente natural dos olhos e que, em consequência do envelhecimento do corpo, torna-se amarelada e impede a passagem da luz para a formação nítida das imagens na retina. O único tratamento existente para retomar a visão prejudicada pela catarata é o cirúrgico, enfatiza o oftalmologista do HOB, Takashi Hida. Ele explica que a cegueira provocada pela catarata é reversível a partir de uma cirurgia de implante de lente intraocular artificial.

HOB – Hospital Oftalmológico de Brasília Av L2 Sul qd. 607 Brasília – DF (61) 3442-4000 www.hobr.com.br

7

coisas que nunca Por Consuêlo Badra – Fotos: João Telles Sá

Existem perguntas e frases que em circunstância alguma devem sair da nossa boca, porque, depois de dias, raramente são bem interpretadas. E uma frase proferida em um momento errado pode estragar um romance ou uma amizade que prometia ser inesquecível

... a uma mulher O QUE VOCÊ FEZ COM SEU CABELO? A menos que tenha cortado o seu próprio cabelo em casa – o que não é comum – é que seria capaz de fazer algo estranho, logo, a pergunta tem automaticamente uma conotação negativa. O mesmo se aplica quando afirma: “Você está diferente!”. Essa expressão, além de vir carregada de negativismo, demonstra que não faz a mínima ideia do que é que mudou nela.

relacionamento comportamento

SE ACALME! Nuca se diz isto a uma mulher. Porque o que ele parece estar afirmando é que ela é um ser irracional e está fazendo “uma tempestade num copo de água”. Se é homem, acredite, isso vai ter o efeito contrário. Ou seja, irritá-la verdadeiramente.

182

TENHO TUDO SOB CONTROLE Esta é a frase típica que os homens usam quando, por exemplo, estão completamente perdidos e não querem pedir indicações, ou quando fica faltando uma peça na montagem de uma mesa, porque não quiseram ler as instruções. Duvide, sempre que eles o afirmarem.

POR ACASO VOCÊ É FEMINISTA? Mesmo que não seja, há poucas perguntas tão ofensivas para uma mulher. Por isso, limite-se a ser bem educado e gentil. Abra a porta, ofereça-se para pagar a conta... Cabe à mulher decidir se aceita ou não essas gentilezas. ESTÁ SENDO MUITO EMOCIONAL E fica o caldo entornado! No calor do momento isso até pode ser verdade, mas, a menos que queira que ela fique ainda pior e realmente zangada, é preferível que guarde esta frase, e outras, como “está com TPM?”. VOCÊ JÁ PARECE MINHA MÃE/TUA MÃE/ MINHA EX-NAMORADA Fazer comparações, por si só, não é bom. Agora, quando a outra parte é alguém com quem nenhuma mulher gosta de ser comparada, o caso piora ainda mais. E a que propósito está mencionando a pessoa com quem andou? E por que está pensando nela? Essas são algumas questões que passarão, com certeza, pela cabeça de qualquer mulher. VOCÊ ACHA QUE DEVIA COMER ISSO? Se é uma embalagem de sorvete de meio quilo, acredite que há uma excelente razão para ela o fazer. Ainda que tenha acabado de dizer que estava de dieta e que a seguir ficou toda lambuzada porque ingeriu quatro mil calorias, faça de conta que não percebeu, dê-lhe uns abraços e ofereça uns mimos. Provavelmente, aquele sorvete todo é para substituir alguma coisa que está lhe faltando...

a deve dizer... ... a um homem

PRECISAMOS CONVERSAR Essas palavras juntas funcionam como um travão automático no cérebro de um homem. E eles vão fazer tudo o que puderem para fugir a esta e a qualquer tipo de conversa. Existem muitas outras maneiras de iniciar um diálogo mais sério ou delicado, mas essa não é definitivamente uma delas. NÃO TENHO NADA Por favor, não digam que não se passa nada quando está de cara amarrada e os braços cruzados denunciando exatamente o contrário. Os homens não conseguem ler os nossos pensamentos, por isso, o melhor será dizer realmente o que está passando pela cabeça. Também nunca peça para adivinhar, porque com certeza não vão gostar da resposta deles. ESTOU FICANDO IGUAL A MINHA MÃE A simples possibilidade de que um dia possa ficar igual a sua mãe é o suficiente para assustar qualquer homem. Eles não se casaram com a sogra e não querem sequer imaginar que a mulher com quem estão vai ficar igual à mamãezinha. Acredite que, se soubessem, não teriam casado com você.

O QUE VAI VESTIR? Os homens vestem aquilo que está limpo ou o que as mulheres lhe dizem para vestir. Eles não planejam a roupa com dias de antecedência, mas fazem um esforço para estarem apresentáveis. Como isso nem sempre resulta, eles não se importam, e até agradecem, se lhe der algumas sugestões. Mas se não lhe der, também não perdem o sono por isso. ACHA AQUELA MULHER BONITA? Claro que sim! Segundo os próprios afirmam, os seus padrões de beleza são bem menos exigentes do que os das mulheres. Mas isso não quer dizer que ele não a ache mais bonita do que as outras. Eles até tentam ser o mais discretos possível, mas não conseguem evitar olhar para uma mulher atraente quando ela entra numa sala. Quando isso acontece, o melhor será fingir que não viu nada. Ou então acrescentar: “Aquela mulher é muito bonita...”, o que demonstra confiança e segurança e, acredite, é muito mais cativante.

O TAMANHO NÃO INTERESSA Não minta! Os homens têm consciência de que o tamanho interessa e fazem um grande esforço para tentar compensar de outras maneiras. Por isso, o ideal é que não diga nada a esse respeito.

Muitas vezes, o melhor amigo do casal é mesmo o silêncio. Até pode pensar em algumas dessas frases, mas guarde-as para si.

relacionamento comportamento

SÓ QUERO QUE SEJAMOS AMIGOS Não, não quer! Para os homens, afirmar que quer ser amiga é igual a dizer que ainda existe uma hipótese de haver mais alguma coisa. Se não quer nada com ele, não lhe dê esperanças e corte de vez essa relação.

183

Festa em alto estilo Santa Ousadia celebra aniversário com festa repleta de convidados e parceiros especiais

A

Ivam Gouveia, Sara Gouveia e Ana Beatriz

Érica Balmer

Fotos: Ricardo Padue Loja Santa Ousadia Lingerie e Sara Rubia Gouveia comemoraram em grande estilo e glamour o seu aniversário. O evento contou com a parceria de profissionais da área de eventos de Brasília, como Fest Som, Fest Drink Open Bar, Marina Bolos e doces, Art’Du’Vin, Florativa Express, Paulo Yoshyda, Lótus Spa, Benigna Venâncio, Mix Foto Cabine, Gráfica Centerprint, Mariana Machado sapatos, Buffet Canaã, Andréa Andrade, Clínica Rejuvenesce, Erica Bohmer, Carlinhos Beauty e equipe, Adriana Pires cerimonial e Anna Barra. Tudo foi organizado com muito carinho para as 260 noivas convidadas que prestigiaram o desfile da nova coleção, com modelos profissionais, e ainda Carlinhos Beauty. O evento foi marcado por sua qualidade, beleza e muito bom gosto. A noite foi encerrada com sorteios de brindes e com performance de dança do ventre, dança sensual, gogo boy e drag queen, profissionais que as noivas podem contratar para sua despedida de solteira, chá de lingerie e aniversário.

O bolo da festa: um mimo

Interior da loja

Érica Balmer

Loja: vitrine

comemoração

Carlos Henrique da Centerprint, representando todos os Sara Rubia Gouveia parceiros, e Sara Gouveia

184

Sara Rubia Gouveia e Carlinhos Beauty: cabelereiro e maquiador da noite

Sara Rubia Gouveia e as modelos de seu desfile

Santa Ousadia

302/303 Sul - Shopping Fashion Mall Telefone: (61) 3226-3025 www.santaousadia.com.br

Risoterapia caseira O riso aumenta a autoestima, afugenta a depressão, alivia as insônias e as doenças psicossomáticas. Tome nota destas oito estratégias para encarar a vida com humor

1

Não leve tudo a sério: Não se trata de se acomodar nem de ser passiva, apenas de rir um pouco da tragicomédia que é a vida. O nervosismo e a ansiedade não a levam a lugar nenhum.

2

Provoque o riso: experimente o jogo do sério, mentalizando que não pode rir. Se se esforçar muito, vai acabar por ver o ridículo da situação e a gargalhada vai fluir.

3

comportamento

Veja as coisas de outra perspectiva: a adversidade pode ser analisada de vários pontos de vista. Tente descobrir o lado positivo dos acontecimentos, e vai ver que não tardará a esboçar um sorriso.

190

4

Fim às inibições! Elimine as máscaras que a impedem de ser natural e de fazer o que lhe “dá na telha”. Baixe a guarda para se mostrar tal como é e, com uma boa risada, ponha fim às barreiras sociais.

5

Ria das suas limitações: é a atitude mais saudável para evoluir. Assim, não só será capaz de se conhecer melhor como vai se tornar uma pessoa mais tolerante e condescendente com os outros.

8

6

Use o diário: tome nota dos momentos mais alegres que a fizeram rir: uma frase que ouviu, uma péssima piada do seu chefe, um episódio com seu filho ou neto... Releia-os e recupere sensações de prazer.

7

Lembre-se das coisas positivas: quando lhe acontecer alguma coisa desagradável, que possa contrariála, pense imediatamente numa situação positiva, de forma a que a última imagem seja sempre de felicidade.

bem estar

Dê música à sua vida: um truque para aliviar a ansiedade que às vezes a invade é inventar uma canção com as suas ideias e sensações e transformá-la numa música alegre.

191

Por Consuêlo Badra – Fotos: Divulgação

N

o universo do luxo, existe um planeta ainda mais procurado que os outros. Chamam-lhe o hiper luxo. Os seus habitantes só vestem alta costura, viajam em aviões particulares e tudo o que têm é fabricado por medida. Especialmente os sapatos. E mesmo estes têm os seus códigos e as suas estrelas. Christian Louboutin faz parte desse grupo de elite pelos seus objetos de arte onde os pés deslizam. A sua boutique, a terceira em Paris, na Foubourg SaintHonor, é um templo de luxo. Ele esteve aqui em Brasília, recentemente, inclusive sendo homenageado na belíssima chácara do casal Fernanda e Fernando Adriano. Foi um enorme sucesso.

Por que utiliza sempre a palavra sapato e nunca calçado? Nos anos 50 era a palavra que se utilizava e são os sapatos desse período que me inspiram.

O que repara em primeiro lugar quando uma cliente o procura?

Pedestal de

CRIADOR

luxo 192

Uma altura vertiginosa, formas perfeitas e uma elegância sem igual. Os sapatos de Christian Louboutin conquistaram o universo das mulheres

Quando uma mulher reclama os meus serviços é, muitas vezes, por sofrer com os saltos altos. A primeira coisa que olho é para a forma como anda, como cruza ou não as pernas e a linguagem destas. Esses gestos definem logo a sua personalidade. Reconheço que divido o mundo entre aquelas que prestam atenção aos seus sapatos e as outras.

Não poderia ser amigo de uma mulher que negligencia os seus sapatos? Paradoxalmente, sim. A minha melhor amiga tem os piores sapatos do mundo e dou muita risada do seu aspecto.

Pelos sapatos dos dançarinos. Visitava, frequentemente, o antigo Museu das Colônias da Porta Dourada. Havia um desenho dos anos 50 que me fascinava. Reproduzi-o centenas de vezes.

Tornou-se o seu desenho fetiche... Sim. E, mais tarde, um dos meus amigos recebeu um vídeo que reunia algumas cenas dos maiores musicais do mundo. Fiquei tão fascinado que me tornei um viciado em teatro. Progressivamente, compreendi que este seria o meu destino: desenhar sapatos para dançarinos.

O gosto das mulheres mudou nestes 15 anos? Oh, sim! Comecei fazendo mules. Todas as adoravam. Depois houve uma evolução marcante. As europeias, influenciadas pelas americanas, que adoram pintar as unhas dos pés, começaram a preferir sapatos abertos na frente.

Como chegou ao ponto de abrir uma fábrica de sapatos sob medida? Foram três coincidências. Uma das mi-

Modelo criado em 2002 por Louboutin para a grife Yves Saint Laurent

nhas clientes me convidou para um jantar com Eva Herzigova. Esta, por sua vez, pediu-me que lhe fizesse com urgência sapatos com salto muito alto. Não tinha como fazê-los, mas, exatamente nesse momento, me anunciaram que uma fábrica perto de Laval ia fechar por falta de encomendas. Fiquei com aquilo na cabeça e acabei comprando a fábrica.

Que projetos tem em mãos e quem são os seus clientes? Fiz os sapatos das dançarinas do Crazy Horse, tenho algumas encomendas para espetáculos e filmes e faço os acessórios de vários estilistas. Entre as minhas clientes estão Dita Von Teese, Pamela Anderson, Nicole Kidman, Sarah Jessica Parker, Eva Longoria, Angelina Jolie e muitas outras. Têm todas as formas no meu atelier, pois pedem-me com frequência que lhes faça os sapatos para acompanhar a Cannes ou a cerimônia do Oscar.

Por que não desenha para homem? O sapato não participa da sensualidade masculina, mas é determinante na sensualidade feminina. Repare em Marlene Dietrich, a sua personalidade assenta sobretudo na forma de andar. Teria adorado desenhar-lhe os seus sapatos.

ÍCONE MODERNO Hoje em dia são os sapatos de luxo mais vendidos do mundo. Quase 100.000 mil pares ao preço que ronda os 550 euros. O sucesso devese à plataforma interna, que confere ao pé grande conforto apesar dos saltos muito altos e de fazerem uma acentuada curvatura (10cm). Na China, no Oriente Médio, nos Estados Unidos e no Brasil, as suas criações são um sucesso.

“Reconheço que divido o mundo entre aquelas que estão atentas aos seus sapatos e as outras”

CRIADOR

Quando criança, já tinha este especial fascínio por sapatos?

193

Nem sempre

o novo é o melhor

Sempre em busca da melhor opção, o consumidor deve tomar cuidado se a sua escolha for um carro semi-novo Por Camila Bocchino – Fotos: Lorena Lopes

OpOrtunidade

O

194

sonho de qualquer pessoa, assim que tira a carteira de motorista, é o carro novo. Bem, não necessariamente novo... Pensando assim, muitos procuram ofertas de semi-novos para conseguir realizar esse desejo, mas junto com as promoções vêm as preocupações. Será que o carro está rodando bem? Será que a documentação está em dia? São tantas dúvidas e questões que muitos desistem e partem logo para comprar um “carro zero”, mesmo que sem nenhum adicional. Aliás, essa é uma das grandes vantagens que o semi-novo tem em relação àquele carro reluzindo de novo. “Muitos procuram os seminovos com vários adicionais de conforto, por“Os clientes precisam de um atendimento diferenciado”, diz Gileno

Sempre leve o carro a uma oficina antes de fechar negócio

OpOrtunidade

que acabam saindo mais baratos do que um novo básico, sem nenhum opcional”, explica o gerente de semi-novos da Disbrave, Gileno de Andrade. Hoje ficou tão fácil e cômodo comprar um carro usado que as concessionárias precisam achar um diferencial para chamar a atenção do cliente. “O bom atendimento sem dúvida é uma das coisas mais procuradas, além do preço, é claro”, continua Gileno. Ele ainda explica que muitas vezes é possível encontrar um carro “semi-zero”, do ano, mas com alguma quilometragem rodada, com 10 ou até mesmo 15% de desconto do valor na revenda. “Só de sair da loja já desvaloriza, então, às vezes compensa mais um semi-zero”, comenta o gerente. Mas todo cuidado é pouco na hora de comprar um seminovo. Os riscos de se comprar “gato por lebre” são muito grandes. “Tem muita gente que zera a quilometragem pra valorizar o veículo, e isso é errado”, palavras do senhor Ge-

195

“É sempre bom conferir tudo”, aconselha o senhor Georgios

orgios Pappas, que está no ramo de serviços automotivos há mais de 50 anos. “Sempre que se for comprar um carro usado com mais de 50 mil quilômetros, é bom mandar suspender para conferir os rolamentos”, essa é uma das grandes dicas que nem sempre são feitas na hora da compra. De resto é o que já sabemos e nem sempre fazemos: conferir com o Detran se a documentação está em dia, conferir o chassi e a lataria para ver se tem algum dano. “Tem que prestar atenção se a lataria ainda está lacrada de fábrica, isso mostra se o carro foi batido ou não”, enfatiza o Sr. Georgios. Uma boa dica para a hora de avaliar o veículo é ver se os quilômetros marcados condizem com a conservação interna do carro, se não estiver de acordo é porque tem alguma coisa errada. Os carros mais novos podem apresentar o chassi no assoalho, onde é mais fácil corroer, por isso é sempre bom dar uma olhadinha. Nos carros com menos de 40 mil quilômetros rodados a coisa fica mais fácil, porque é mais difícil o carro estar com algum problema. Mas sempre é bom dar uma voltinha para verificar possíveis barulhos estranhos, e o motor deve ser visto com o carro parado. “O mais difícil é saber se dá pra confiar”, comenta Amanda Alencar, que passou um ano olhando carros para fi-

nalmente decidir o que queria. “Passei em várias lojas e vi vários modelos, como é o meu primeiro carro, tinha que saber tudinho”, comenta a estudante de Administração. Segundo ela, uma das coisas mais complicadas era lembrar de olhar tudo. Por sorte ela sempre tinha alguém junto para conferir todos os requisitos. Isso também é muito bom na hora de escolher. Para não se deixar levar pela conversa do vendedor, é sempre vantajoso ter mais alguém junto, se for experiente na área, melhor ainda. Mesmo vindo de concessionárias, os carros podem apresentar alguma diferença depois que começam a rodar. Pensando nisso, é sempre aconselhável dar uma passadinha em uma mecânica de confiança com o veículo antes de fechar negócio. Depois de tudo conferido e acertado, é só curtir o novo carro. Só não pode deixar de fazer as revisões nas datas certas e prestar atenção a qualquer ruído diferente. Lembrando que carros semi-novos geralmente não têm garantia, como os zero quilômetro, então o cuidado tem que ser desde a hora em que você sai dirigindo da loja. Serviço: Disbrave Cidade do Automóvel 3363-9999 Pappas Serviços Automotivos 3034-2525 / 3202-2113

O que há de mais novo

na moda de Brasília Com os olhos voltados para um público mais variado, a Dollie nasce com uma cara diferente na cena brasiliense Por Camila Bocchino - Fotos: Ricardo Padue uem nunca passou na frente de uma loja e ficou pensando se um dia conseguiria gastar tanto em uma roupa? Ou até mesmo criticou a loja por ter um preço tão alto? Foi pensando nisso que nasceu a Dollie, uma loja com a cara daquelas que procuram moda e elegância a um preço mais acessível e que caiba no orçamento. Inaugurada em dezembro passado, a butique oferece a qualidade das grandes marcas em um ambiente aconchegante e elegante. Localizada na 205 Sul, a loja foi planejada para oferecer um clima mais intimista e convidativo para as clientes que

Q

não gostam da multidão dos shoppings e preferem ser reconhecidas pelas vendedoras, serem chamadas pelo nome, como se fossem uma velha amiga. Com designs exclusivos e trabalhos de alguns estilistas, as roupas da Dollie são confeccionadas com tecidos de alta qualidade e cortes exclusivos. Os modelos vão do casual aos mais sofisticados de festa, e oferecem opções para um público bem variado, que procura estar elegante e na moda sem comprometer o seu orçamento. O ambiente foi todo trabalhado para dar uma sensação de proximidade e permanecer clássico ao mesmo tempo. Com dois andares, a loja oferece seus modelos casuais no térreo. O andar mais elevado guarda em um ambiente mais exclusivo as peças mais sofisticadas. Com vasta variedade de opções, a discrição pesa muito no seu atendimento, procurando estabelecer com suas clientes vínculos que, algumas vezes, ultrapassam os simples atos de vender e comprar na loja. É com essa proposta inovadora de proporcionar serviço de qualidade em conjunto com produtos de alto padrão, com a vantagem de serem acessíveis para o mais vasto público, que a Dollie ingressa no mercado brasiliense.

DOLLIE

Dollie SCLS 205 Bloco A loja 19 Tel: (61) 3443-5565

198

Foco na política A

mobilização do governo em torno da melhora da qualidade dos serviços de prevenção, de diagnósticos e de tratamento do câncer de mama e do câncer do colo do útero marcou a entrevista da presidenta Dilma Rousseff ao programa “Café com a Presidenta”, transmitido pela Rádio Nacional dias atrás. A presidenta lançou, em Manaus (AM), uma série de ações que permitem o tratamento da doença. O país terá uma rede de saúde para as mulheres, com investi-

mento de R$4,5 bilhões. “Eu não me canso de repetir: sei, por experiência própria, que o câncer tem maior chance de cura quando é tratado no início. E é para isso que o meu governo está trabalhando. Queremos que toda mulher tenha oportunidade de se cuidar, fazendo a prevenção bem feita. E se a doença mesmo assim aparecer, queremos que toda mulher possa fazer o melhor tratamento possível, no tempo certo e com qualidade”, concluiu Dilma Rousseff.

GUSTAVO VALE

recursos para despertar o Brasil para a importância de se fazer uma revolução pela Educação. Cinco anos depois, continuo me sentindo com a mesma dívida de gratidão. Não há pagamento para este tipo de dívida, a não ser pela gratidão que tenho por quem trabalhou na campanha com tão poucos recursos. Aos colaboradores, tenho me limitado a dar referências positivas de suas competências, como forma de gratidão” (Senador Cristovam Buarque – PDT-DF – negando ter recebido auxílio financeiro do ex-governador Arruda para resolver dívidas de campanha).

Mineiro de Caratinga, Antonio Gustavo Matos do Vale assumiu a presidência da Infraero. Graduado em Ciências Contábeis, Administração de Empresas e Ciências Econômicas pela Universidade Católica de Minas Gerais, Gustavo do Vale é especializado em Análise de Sistemas de Informação. Promete gestão de competência, resolvendo, de um vez por todas, velhos problemas conhecidos dos passageiros e usuários que se utilizam da estrutura aeroportuária brasileira e que nunca são solucionados.

aluízio torrecillas

CONGRESSO NA FOCO

200

Noticiou-se na imprensa que a deputada federal Rosinha da Adefal (PTdoB-AL) solicitou a instalação de um elevador no Plenário da Câmara dos Deputados para facilitar sua locomoção, permitindo a execução de seu trabalho normalmente. A iniciativa partiu, na verdade, da deputada federal Mara Gabrilli (PSDBSP), que, em sua primeira visita à Diretoria Geral da Câmara dos Deputados, solicitou a instalação de acesso para portadores de deficiência ao plenário, disponibilizando, inclusive, estrutura técnica para que o projeto fosse executado em tempo do início da legislatura 2011. Coube então ao competente arquiteto brasiliense Leandro Giordano a execução do projeto, que atendeu às normas internacionais de acessibilidade. A iniciativa de Mara Gabrilli contou com o apoio irrestrito do então presidente da Câmara e atual vice-presidente da República, deputado Michel Temmer. • Todos sabem que a Câmara Federal empossou o deputado Tiririca (PR-SP) como sendo o deputado – em números – mais votado do país. O que poucos sabem é que a mesma Câmara empossou outro menos votado, o roraimense Chico das Verduras (PRP-RR), com 5.903 votos. Chico das Verduras, pai de 14 filhos, pretende olhar para a população carcerária e suas famílias, criando um serviço de transporte para os dias de visita, melhorar as condições de alimentação e criar ocupações para os presos e formas de trabalho e de educação. • ”A dívida que ficou de minha campanha foi de gratidão para com aqueles que tanto e tão competentemente se dedicaram àquela luta cívica de uma campanha com poucos

SOLANGE PAIVA Em seu discurso de despedida da presidência da Anac, Solange Paiva Vieira lembrou os momentos difíceis e intensos, porém recompensadores, frente ao órgão da aviação civil. Destacou as operações de fim de ano nos aeroportos, auditoria ICAO e do FAA, implementação da liberdade tarifária internacional, a liberação do aeroporto Santos Dumont, a vitória unânime no STJ na questão de distribuição de “slots” da Pantanal, os primeiros acordos de céus abertos assinados, dentre outras conquistas. “A Anac foi para mim uma experiência não apenas profissional, mas também de vida. Aprendi aqui o quanto somos capazes de nos superar. Vi e conheci pessoas dedicadas ao seu trabalho e imbuídas de um ideal público que até então não tinha testemunhado. Levo comigo o muito que aprendi com vocês e com esta instituição ainda tão jovem. Deixo aqui o meu muito obrigada pela compreensão, paciência, dedicação e profissionalismo que tive de todos com quem trabalhei”, declarou. “Não somos humanos passando por experiências espirituais, mas espíritos passando por uma experiência humana”. (Pe Chrystian Shankar) foconapolitica@revistafoco.com.br aluiziotorrecillas@blogspot.com

rangelcavalcante@uol.com.br

LadrõeS São vocêS Os jornalistas Macário Batista e Nelson Fahena – aquele que pediu que a mulher fizesse uma promessa para ele deixar de beber – passeavam pela Europa na base do turismo proletário. Depois de vários dias pela França, Itália e outros países, deram com os costados em Colônia, na Alemanha. Tão pronto chegaram, foram conhecer a famosa catedral da bela cidade alemã. Lá chegando, depararam-se com uma imensa leva de turistas. Era gente entrando e saindo aos borbotões. Aproveitando a afluência de público, um padre, baixinho, gorducho, com as bochechas vermelhas, cuidava de arrecadar algum para as obras da diocese – por sinal uma das mais ricas do mundo – e passava entre os visitantes com uma sacola roxa, recolhendo doações nas mais diversas moedas de então. Foi aí que o Fahena quis tirar uma foto com o padre. Acercouse dele, jogou uma nota de 10 marcos na sacola – naquele tempo ainda não havia o euro como moeda única dos países da União Europeia – e pediu ao Macário para registrar o flagrante. Feita a foto, pisou na bola: – Vamos Macário, agora o padreco aqui vai botar essa grana no bolso e tomar umas e outras por conta de Deus. Depois é só rezar uns padres-nossos e estará perdoado, pronto para o próximo pileque. Mal deram um passo rumo à saída e ouviram o berro do reverendo: – Ladrões são vocês, seus vagabundos. Morei em São Paulo e sei como no Brasil se rouba todo mundo. Caiam fora de minha igreja! Foi o que ambos fizeram, quase na carreira.

Só teStemunha No final dos anos 50, a política no interior nordestino ainda era violenta e muita coisa se resolvia à bala. Um dos focos do radicalismo no Ceará era a região de Santana do Cariri, onde a UDN e o PSD se digladiavam e cada um dos lados já perdera a conta de quantos aliados foram abatidos pelos adversários. Um dos chefe do PSD era o então deputado estadual Paes de Andrade, que depois foi presidente da Câmara dos Deputados e agora será o nosso embaixador em Portugal. Um dia, acompanhado de seu grande amigo, o jornalista Hermenegildo Sá Cavalcante, Paes chegava a um restaurante de Fortaleza quando foi avisado que lá dentro se encontrava um velho coronel, seu inimigo, conhecido pela valentia. E o homem estava armado até os dentes. Paes também portava nada menos que dois 38 carregados. Volta era demonstração de medo, covardia. Tinha que encarar o adversário, fossem quais fossem as conseqüências. Virou-se para Hermenegildo, entregoulhe um dos revolveres, e anunciou: – Olha Gildo, vamos entrar. Se o homem fizer menção de sacar da arma, mandamos bala. O jornalista nem pensou duas vezes. E pálido, devolvendo a arma ao deputado: – Paes, estou com você e não abro. Mas prefiro mesmo atuar como testemunha. E ficou para trás. Paes de Andrade entrou no recinto. Frente a frente encarou o desafeto. Ninguém atirou em ninguém. E o Gildo não precisou testemunhar nada.

rangel cavalcante

em ingLêS

202

Antonio Teixeira Júnior, o “Teixeirinha, sem dúvida um dos mais talentosos jornalistas que o século passado deu ao Brasil e que aos 37 anos deixou uma lacuna imensa na nossa imprensa, tinha problemas cardíacos. Muito jovem ainda fora submetido a uma cirurgia para implantação de várias pontes de safena. Tinha, portanto, que obedecer a uma rigorosa rotina de acompanhamento médico e de uso de medicamentos. Apesar da severa vigilância da Dilze, sua mulher, também jornalista, que o policiava no uso da medicação, pouco se cuidava, levando na gozação os conselhos e advertências do doutor Lóssio, seu médico e grande amigo. Um dia, no Rio de Janeiro, o Teixeirinha, que então trabalhava na sucursal de O Globo em Brasília, passou mal. O doutor Roberto Marinho, dono do jornal, que tinha por ele grande carinho e admiração, preocupado, mandou levá-lo a Cleveland, nos Estados Unidos, sede dos melhores centros de medicina cardiológica do mundo na época, para uma série de exames. Dias depois, já em Brasília, no bar do Afonso, o ATJ, como também o chamavam os amigos, dava conta de sua viagem à terra de Tio Sam: – Olhem, passei duas semanas lá, na maior mordomia, num hotel do Hospital, submetido a tudo quanto era exame, para, no final, ouvir em inglês a mesma coisa que o doutor Lóssio me diz aqui todo dia em português: que eu preciso deixar de ser irresponsável, fazer os exames e tomar os remédios regularmente.

PoLuiÇão O Luiz Saboia, uma das melhores figuras da nossa embaixada em Berlim, mora há 30 anos na Alemanha, onde casou e onde nasceram os seus três filhos, todos educados em rigorosos colégios religiosos naquele país. Certa feita o Luiz trouxe a família para passar umas férias no Brasil, conhecer o Rio de Janeiro, Brasília e em especial as praias do Nordeste. Numa bela manhã de sol, cercados de muitos amigos, os Saboias desfrutavam das delícias da Praia do Futuro, Fortaleza, numa das barracas que vendem o melhor caranguejo do Ceará, que por sinal vem dos mangues do Delta do Parnaíba, no Piauí. A caipirinha e a cerveja corriam frouxas, com muito tira-gosto, o grupo alegre cuidando de deixar muito trabalho para os garis no fim da tarde. Foi quando a pequena Anne Marie, filha do Luiz, então com cinco anos, irrompeu no ambiente gritando: – Pai, chama a polícia. Chama a polícia para prender aquela mulher! E apontava para uma mulher, de cócoras, à beira da praia. Quase todos correram para ver o que ocorria. A pequena, que ia à frente do grupo, logo explicou: – Ela está poluindo o mar! De fato, tratava-se uma jovem mãe, educada nos nossos princípios tupiniquins, que calmamente lavava a fralda de um filhote nas águas dos verdes mares bravios, o que, para a alemãzinha, era um crime gravíssimo contra o meio-ambiente. Em meio ao amontoado de cascas de caranguejo, restos de comida e outras sujeiras em torno da barraca, a turma toda ficou com a cara no chão.

cinco miL rÉiS de auLa Lá pelo início da década de 1930, inaugurava-se no país uma fase agitada de reivindicações das mais diversas categorias de trabalhadores, em busca de melhorias salariais. Tudo com a ajuda das esquerdas, que começam a mostrar força pela ação do Partido Comunista. O Sindicato dos Professores realizou uma agitada assembleia para discutir a pauta de exigências salariais a ser apresentada aos donos dos colégios particulares, com o pagamento de 14 mil réis por aula ministrada. A certa altura, um orador inflamado partiu para o ataque a um dos companheiros – que naquela época eram chamados de “camaradas”: – É de causar indignação que haja companheiros nossos que se submetem ao jugo dos donos de colégio humilhando-se, como é o caso do professor Santana Júnior, que dá aulas a 5 mil réis no Ginásio Santa Maria. O professor Santana Junior estava presente e reagiu em cima das buchas: – Olha, o companheiro está totalmente errado. Eu nunca dei aula a 5 mil réis em colégio algum. O que eu faço mesmo é dar 5 mil réis de aula, que é coisa muito diferente.

Parabéns para a querida Edi muitos desejos de saúde e felicidade nessa data especial! “Quero agradecer a Revista Foco por lembrar de mim, dando-me esta oportunidade em atenção ao meu aniversário. Agradeço também a Deus e aos meus familiares e amigos. Este ano homenageio as mulheres do mundo inteiro, as que conheço e as que nem mesmo vi: as amigas verdadeiras, a presidente Dilma Rousseff e as mulheres da minha vida que já não se encontram mais aqui, como minha mãe, avó e irmãs”.

Emagrecer com chocolate? Parece mentira, mas não é! A OligoFlora lança em sua rede a Lipo Natural de Chocolate, técnica exclusiva que auxilia no emagrecimento e na redução de medidas

C

oligoflora

onsiderado o maior vilão para quem quer perder peso, o chocolate costuma ser o primeiro item a ser cortado de uma dieta convencional. Para quebrar esse tabu e inovar, a OligoFlora desenvolveu a técnica da Lipo Natural de Chocolate, que permite a redução de peso e medida, ingerindo diariamente um chocolate desenvolvido exclusivamente pela nossa marca. “A técnica baseia-se em massagens desenvolvidas especialmente para o tratamento, utilizando produtos exclusivos da OligoFlora que contêm em sua base o chocolate. Além disso, a cliente comerá diariamente um bombom, também exclusivo, que ajuda a combater a gordura ingerida durante as refeições”, acrescenta Priscilla Galisteu, fisioterapeuta. O tratamento dura sete semanas e é feito em 15 sessões, a cliente pode perder até 5kg, a partir de uma reeducação alimentar passada pela nutricionista. Segundo Ingrid Bigotto, nutricionista, o bombom é composto por proteínas en-

204

contradas no feijão branco, que auxiliam na redução da absorção de carboidratos ingeridos diariamente pelo nosso organismo. “O que proporciona o maravilhoso sabor é uma mistura de três tipos de chocolates, que juntos não deixam gosto de qualquer tipo de resíduo da proteína do feijão, garantindo assim um bombom incrivelmente saboroso, de textura macia e encorpada. A OligoFlora trabalha com o conceito de emagrecimento saudável, apostando no equilíbrio do corpo com o auxílio dos oligoelementos, minerais encontrados em pequenas quantidades no nosso organismo. Antes de iniciar qualquer tratamento, a cliente é submetida a uma avaliação para identificar onde estão as carências e desequilíbrios do seu corpo. A partir dessa identificação, a cliente passa por um processo de desintoxicação que prepara o corpo para o tratamento e potencializa os resultados. A avaliação chama-se Mapa Metabólico, técnica europeia utilizada no Brasil pela OligoFlora, que investiga quais são os sintomas que roubam a qualidade de vida das mulheres, como a memória ruim, irritabilidade, cansaço, inchaço, má digestão, baixa libido, enxaqueca, dentre outros sintomas que, em parte, são fortemente responsáveis pelo aparecimento de problemas estéticos. Por meio desse mapeamento, serão identificados os produtos que contêm ativos específicos para cada

cliente, os quais serão aplicados sobre a pele em todas as sessões do tratamento e utilizados em casa pela cliente a fim de melhorar o funcionamento do corpo. O sucesso de todos os tratamentos realizados na OligoFlora é devido à consciência que a empresa tem de que um organismo equilibrado proporciona às pessoas mais qualidade de vida, bemestar e saúde, que refletem por fora uma aparência estética adequada, sem a necessidade de radicalismo. A OligoFlora entende que um corpo em desequilíbrio é causado por uma má nutrição celular, devido a uma alimentação pobre em vitaminas, minerais, compostos biotivos e fibras, aliado a um mau funcionamento do intestino, gerando um corpo altamente intoxicado e desorganizado. O mais importante de tudo isso é que todos esses benefícios são alcançados de uma “doce” maneira, sem métodos invasivos, sem cirurgias e sem dor! Agende sua avaliação gratuita. SERVIÇOS: SHIS QI 05 Edifício HANGAR 5 Sala 09 Lago Sul (ao lado do Gilberto Salomão) Tel.: (61) 4141-1148 / 7812.5244

VIDA CULTURAL E SOCIAL DE BRASÍLIA no aniversário de Paulo Lima e na outorga da medalha da Ordem do Mérito JK 108 pela Academia Internacional de Cultura pela sua presidente, Palmerinda Donato, e sua diretora, Nazareth Tunholli.

Palmerinda Donato ladeada pelas embaixadoras do Panamá, Gabriela Garcia, e a de Barbados, Ivete Goldard, parabenizando Serra Azul. Na foto, ainda, Gustavo Dourado e Regina Stella

As embaixadoras do Panamá, Gabriela Garcia, e a de Barbados, Ivete Goldard, ao lado de Raimunda Serra Azul

Em frente ao bolo, vê-se a família Serra Azul: Marcelo Antônio, o casal Serra Azul e João Henrique

Tatiane Vitorino com o esposo na festa dos Serra Azul

João Henrique Junior, Djenane, Iliana, Lúcia e Rebeca

Senador Áureo Mello e o casal Serra Azul

Casal Serra Azul visita a mesa onde estão o casal Jirair e Jussara, Alda Fayad e Eileen Paiva

O casal Serra Azul cumprimenta o aniversariante Paulo Lima

O casal Salomão e Jane, a jornalista Marlene Galeazzi e Raimunda Serra Azul

Serra Azul, Angelita Dantas, Arlete Silvia e o juiz federal Hamilton de Sá Dantas

O casal Isabel e Silvio Breckenfield, a empresária Patricia Viçosa, o advogado Pedro Calmon e José Ronaldo Pereira

Marli Viana e o casal Serra Azul no dia da entrega da Medalha da Ordem do Mérito JK

A organizadora Palmerinda Donato, o aniversariante Serra Azul, Dr. Roberto Gurgel, procurador-geral da República e o jornalista Gilberto Amaral

Serra azul

C

ANIVERSÁRIO DE JOÃO HENRIQUE SERRA AZUL ontinuamos a mostrar as fotos do aniversário de Serra Azul, que foi comemorado no dia 12 de fevereiro, em um jantar dançante, por mais de 100 amigos. Além disso, estivemos em outros eventos, como

205

De A a Z ANTONIO AUGUSTO DE MORAES, presidente do Sindivarejista, prevê aumento de até 8% nas vendas de ovos de páscoa no DF este ano. Existem ovos de R$8 até R$800, dependendo do tamanho e do recheio. Segundo o Sindivarejista, há consumidores que adquirem até 25 ovos para presentear familiares. Portanto, é hora de vender e de comprar. ADALBERTO VALADÃO, presidente da Associação dos Dirigentes do Mercado Imobiliário no DF (Ademi), conseguiu realizar encontro do setor com o governador Agnelo Queiroz. Depois disso, o BRB abriu uma linha de crédito destinada ao segmento, para movimentar a economia na região e reduzir os preços das moradias. De R$300 milhões a R$400 milhões serão aplicados nesse novo programa. Ótima notícia! ARRUDA, o ex-governador do DF, surge na mídia acusando este ou aquele político de haver recebido dinheiro de empresários para poder disputar eleições. Entre os “acusados” estão nomes respeitáveis. O que sobra dessa nova sujeira é a necessidade de se mudar a lei eleitoral, para evitar que o famigerado “caixa dois” seja usado de forma quase generalizada em toda eleição.

renato riella

AVALDIR OLIVEIRA, presidente da CTIS, junto com a filha Caroline Borges, instalou empreendimento de sucesso. Trata-se do Unique Palace, espaço para a realização de eventos, perto da Ponte JK. Esse tipo de projeto tem hoje grande aceitação, pois o setor está dinamizado em Brasília. Isto é: faltam ambientes para festas, congressos e eventos diversos.

206

DAVID DE MATTOS, recém-saído da presidência da Empresa de Correios, é o novo presidente da Companhia do Metrô no DF. Tem a missão de ampliar esse sistema, que hoje é muito procurado pela população, mas carece de novos trens e precisa de outras estações. A missão de David é das mais meritórias, pois o Metrô é muito útil, sendo disputado pela população.

DIOGO MENDES, médico presidente da Sociedade Brasileira de UrologiaDF, coordena movimento para discutir os honorários pagos pelos planos de saúde. Os médicos programaram paralisação simbólica de atividades para 7 de abril, abrindo discussão sobre a exploração praticada pelos planos de saúde. É notório que a remuneração fica muito abaixo dos preços de mercado, tanto nas consultas como nas internações. EDA MACHADO, diretora do IESB, confirmou participação de alunos do curso de Moda da faculdade no Capital Fashion Week, que será realizado de 13 a 16 de abril no Teatro Nacional Cláudio Santoro. Estudantes do IESB apresentarão suas coleções nas passarelas, em condições de igualdade em relação às grandes marcas. São futuros estilistas brasileiros, lançados pelo CFW. EDUARDO ÁVILLA, novo presidente do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Brasília (Sindiveste), assumiu o cargo constatando problemas diversos que se acumulavam ao longo dos anos, mas já conseguiu impor novas condições de trabalho na entidade. O Sindiveste vai gerar novidades interessantes nos próximos meses, sob a liderança de Ávilla. GILBERTO LIMA, profissional disputado como mestre de cerimônia, com passagem pelo cerimonial da Câmara Legislativa e do Tribunal de Contas do DF, assumiu essa função na Vice-Governadoria do DF. Gilberto tem muito trabalho pela frente, porque o vice-governador Tadeu Filippelli vive com agenda intensa. GUILHERME CAMPELO, jovem advogado nascido em Brasília, disputou eleição de deputado distrital em outubro passado e começa a adquirir experiência para a carreira política, que pretende seguir. De princípio, ele é vice-presidente do PTB Jovem no DF, onde desenvolve intensa agenda nas diversas cidades da Capital Federal, abrindo caminho para disputas políticas no futuro.

JOE VALLE, um dos novos deputados distritais, antes de ser eleito já vinha lutando pela regularização das áreas rurais do DF, como líder desse setor. O governador Agnelo Queiroz acaba de proporcionar esse benefício aos proprietários rurais, motivo de grande satisfação para Joe, que começa o seu mandato com uma conquista política de grande porte. KARINA CURI ROSSO, até dezembro, era a primeira-dama do Distrito Federal, e agora começa a trabalhar para ser eleita deputada distrital em 2014. Desde que passou a acompanhar o marido, Rogério Rosso, nas visitas aos diversos pontos do DF, ela já revelava vocação para a política. Agora parece disposta a seguir esse novo rumo de vida. A política do DF precisa mesmo de renovação. LÚCIO, o grande zagueiro que começou a carreira em Planaltina, volta a frequentar a lista dos convocados pela Seleção Brasileira, depois da decepção sofrida na África do Sul. Qualquer sucesso que possa envolver o nome de Lúcio valoriza Brasília, sua cidade natal, da qual não perde contato.

novas visitas por dia. A meta é tornar o barganhando.com um dos sites de desconto mais acessados no DF. Os planos incluem, também, fincar o pé em outros estados. RENATA LA PORTA, dona do buffet do mesmo nome, teve destaque na mídia nacional ao produzir comidas especiais para Barack e Michelle Obama. Vale registrar, porém, que não foi da responsabilidade dela o almoço servido no Itamaraty, a cargo de outro buffet. Noutro momento da visita, Renata ofereceu ao casal uma gostosa feijoada sem carne, à base de glúten, pois o presidente e a primeira-dama têm tendência vegetariana. RODRIGO CAPDEVILLE, diretor da agência Giacometti no DF, assumiu a presidência do Sindicato das Agências de Publicidade, buscando ampliar o grau de informações sobre o segmento na Capital Federal. É um setor que movimenta milhões, mas os dados disponíveis ainda são superficiais, situação que a nova administração do sindicato poderá modificar. SAMANTHA SALLUM, que se destacou nos últimos anos como uma das principais editoras do Correio Braziliense, é a secretária de Comunicação Social do DF desde o início do governo Agnelo Queiroz. Enfrentou muitas dificuldades no início, mas agora parece estar trabalhando com mais normalidade. Ela conhece bem o Distrito Federal, experiência que adquiriu na escola prática do jornalismo local.

MARCELLA OLIVEIRA, filha de Mônica e Eunício Oliveira (senador), já está em casa, na QL 8 do Lago Sul, depois de sofrer acidente de helicóptero em área próxima a Brasília. Foi uma recuperação surpreendente, com mérito para o médico Luciano Ferrer, que a atendeu. Dentro de pouco tempo Marcella voltará a cursar Direito no CEUB (por sinal, um dos melhores cursos do Brasil nessa área).

SARNEY, senador que detém a marca mais persistente da política brasileira, tenta fechar a carreira implantando uma reforma eleitoral de verdade no Brasil, para corrigir a distorção existente na estrutura partidária, inclusive eliminando aberrações como a figura de suplente de senador. Mudar a realidade dos partidos também é urgente, reduzindo as picaretagens nessa área.

MARLENE GALEAZZI mantém um blog com o seu nome instalado no site do Jornal de Brasília, no qual consegue acompanhar com muita garra o noticiário social do DF. Vale a pena dar uma pesquisada diária no Blog da Marlene para ver as novidades da cidade.

SERGINHO KOFFES, executivo da multinacional norte-americana Best Buy na Inglaterra, veio a Brasília para fazer cirurgia bem sucedida com o ortopedista Marcelo Ferrer, corrigindo fratura no pé. Já em recuperação, está de volta a Londres, onde tem grandes desafios pela frente nessa função empresarial.

RAFAEL VAZ, de 23 anos, colocou no ar, em janeiro, ao lado do sócio Vinícius Magalhães (25 anos), o barganhando.com, site de descontos que nasceu em Brasília para oferecer produtos e serviços com até 70% de desconto. Em menos de dois meses, o portal já havia contabilizado 30 mil acessos. Em média, são 50

VALÉRIA VELASCO foi mantida pelo secretário de Justiça, Alírio Neto, na Subsecretaria de Defesa das Vítimas, fazendo trabalho preventivo contra a violência no DF. A jornalista Valéria tornou-se um dos principais ícones do Brasil na busca da paz urbana.

renato riella

JOÃO CARLOS PIMENTA, engenheiro dos mais conceituados no DF, sempre à frente de grandes obras viárias, assume novo desafio: ele agora é o presidente do Clube de Engenharia de Brasília. Tem a intenção de transformar a entidade num polo de discussão e conhecimento para a categoria, que conta com milhares de integrantes no Distrito Federal.

207

david kreimer david kreimer david kreimer david kreimer david kreimer david kreimer

No coquetel na Raia 3, Ana Brito ladeada por Felipe Brito, Daniela Cadena, Flávia Ferreira, Angela Brito e Marly Faria

As empresárias Débora Cristina, Ana Brito e Maria Raquel Cardoso Clóvis Nunes feliz com a transmissão do concurso Miss Brasília 2011 em rede nacional no próximo 7 de maio. Ao lado, a Miss Águas Claras 2011

A bela empresária Ana Brito reinventando a Raia 3

A empresária Ana Brito com Francisco Portela

comportamento empreSarIaL

No Coquetel do Cerimonial Andréia Araújo, Andréia Araújo com a filha Natália

A concessionária Honda Plaza Motors feliz com o sucesso do Honda ACCORD 2011. Na foto, o gerente de vendas Flávio Torres

O empresário Wilker Magalhães feliz com a credibilidade da Performance Nutrição Esportiva da QI 9 do Lago Sul

O administrador de Águas Claras, José Julio de Oliveira, com a gerente de marketing do Shopping Águas Claras, Silvana Di Maio

david kreimer david kreimer david kreimer david kreimer david kreimer david kreimer 208

Pomona Politis OPINIÃO

diplomacia

A palavra diplomacia tem várias acepções. Se nos deixarmos guiar pelo Aurélio, veremos que a define assim: “Ciência das relações exteriores ou negócios estrangeiros dos Estados. Ciência ou arte das negociações”. “O corpo dos representantes dos governos estrangeiros junto a um Estado”. “Circunspeção e gravidade nas maneiras. Delicadeza, finura. Astúcia ou consumada habilidade com que se trata qualquer negócio”. Um dicionário francês qualifica diplomatie de “branche de la politique qui concerne les relations entre les Etats”. Definição parcial, mas que tem a vantagem de acentuar o caráter político da ação diplomática, mesmo quando seu conteúdo é econômico, técnico, científico, humanitário etc. Observem o pensamento de Ottaviano Maggi, no ano de 1596:

210

“O diplomata ideal deve ser um teólogo capacitado, versado em Aristóteles e Platão; experto em matemática, arquitetura e música; proficiente em grego, espanhol, francês, alemão e turco, com conhecimentos especializados das ciências militares e gosto pela poesia”. São valores embutidos em modos e tempos diferentes.

João Paulo dos Reis Veloso, ex-ministro do Planejamento do governo Fernando Henrique Cardoso, se dedica à feitura de um livro sobre sua atuação frente à referida pasta.

NA SANTA SÉ

O ex-senador Arthur Virgílio retornou à casa de origem, o Itamaraty: por algum tempo servirá na embaixada em Lisboa.

Dia 1° de maio, na beatificação de João Paulo II, estão sendo esperados dois milhões de peregrinos de todo mundo, inclusive brasileiros.

ELA GANHA ELOGIOS A presidente Dilma vem atraindo atenções dos que a cercam ou observam sua conduta frente ao comando do Governo Federal. Discrição é seu maior valor.

Patrick Luna deixa ver através de sua atividade diária na Assessoria de Imprensa do Itamaraty a grande vocação para a diplomacia. Sua caminhada será longa. É figura que muito promete. • Sabem qual o nome de preferência para mulher na Rússia? Valentina. • Em junho a lista de diplomatas para promoção na “carriére” é longa. Entre os mais cotados destacam-se: Carlos Henrique de Abreu, Clemente Mourão Neto, Luiz Felipe Fortuna, Tovar da Silva Nunes. Alguns aí citados não constam na lista de acesso, mas mereciam figurar, e como! • Nosso embaixador em Trípoli, George Ney Fernandes, atuou incessantemente a fim de proteger os brasileiros na Líbia. Exemplo disso é a liberação do jornalista Andrei Netto, que se encontrava preso há oito

REVELAÇÕES

DE VOLTA

AUSENTE Edison Luiz da Rosa Jr. arruma as malas: passará um ano em Buenos Aires, fazendo curso na Academia Argentina de Diplomacia.

ESTRANGEIRISMOS Antonio Patriota é casado com americana. Luiz Felipe Fortuna é casado com sul-

dias. • Entre os dias 4 e 15 de abril, o Itamaraty organizará um curso para diplomatas sul-americanos. Além de se atualizarem sobre os termos de agenda internacional, será uma oportunidade para aprofundar o conhecimento mútuo. • A União Europeia (UE) terá nova embaixadora em Brasília. Trata-se de Ana Paula Zacarias. Até agora, ela era representante alterna de Portugal na UE. • Sem raízes negras, o nome islâmico que lembra Saddam e Bin Laden, Barack Hussein Obama, é de um jovem de 48 anos, nascido em Onolulu, Havaí, filho de muçulmano do Quênia com uma americana branca. • O ministro Luiz Felipe Fortuna, escritor e poeta, integra a equipe do secretário-geral do Itamaraty, o brilhante embaixador Ruy Nogueira. • Obama sobre o Nobel que

coreana. Guido Mantega é filho de italianos. Dilma Rousseff é filha de pai búlgaro. Michel Temer é filho de pai libanês.

DESTAQUE Dia 27 de abril é a data de aniversário do chanceler Antonio Patriota, nascido em 1954.

AGENDA A presidente Dilma cumprirá longa atividade no exterior, convidada por numerosos países, inclusive o Japão, doído com terremotos e suas consequências, mais Coreia do Sul. Suas andanças incluem a Oceania: Austrália.

ciel é membro da Academia Brasileira de Letras. Tem muito a narrar. E como! Atualmente, Maciel é senador da República.

INTERESSE Cresce o número de empresas internacionais interessadas na compra de terras para agricultura no Brasil, em face da enorme demanda desse mercado.

ECOS Dizem que o ex-presidente Lula pretende criar uma ONG, a fim de carregar pelo mundo o desejo de acabar com a pobreza.

PATRIOTA E O MUNDO

SANTIDADE

Nosso chanceler já espalha grande popularidade no exterior, representando um Brasil integrante de nações globais.

Dia 16 de abril faz cinco anos a eleição do cardeal Joseph Ratzinger para o comando do Vaticano. Trata-se do Papa Bento XVI.

BOA ATITUDE Preservar a língua portuguesa entre as crianças brasileiras que residem fora do Brasil é uma preocupação do nosso governo. Para isso, o Itamaraty, o Ministério da Cultura e a Fundação Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro firmaram uma parceria a fim de doar bibliotecas infantis destinadas a entidades que se ocupam com educação de crianças brasileiras no exterior.

LEMBRANÇAS O ex-vice presidente Marco Maciel deu início à redação de suas memórias. Ma-

TINHA QUE SER Venezuela vai mal: não é de admirar que os próprios chavistas tenham perdido o rumo num cipoal de ideologias arcaicas.

SIMPATIA O presidente da Rússia, Dmitry Medvedev encantou-se com o carisma de Lula, com quem esteve em 2010. É seu grande fã.

lhe foi aferido antecipadamente: “Aceitei este prêmio como um chamado comum a todas as nações para que confrontem os desafios do XXI”. • A Turquia merece continência, um país islâmico moderado e cuja face laica se deve a Kemal Ataturk, fundador do moderno Estado turco. Os vizinhos que o imitem. • Teve lugar no Palácio do Planalto a exposição “Mulheres, artistas e brasileiras”. • Curiosidade: Hugo Chávez, ditador da Venezuela, não reza na mesma cartilha dos EUA, porém seu país é o maior exportador de petróleo para os Estados Unidos. • Dia 14 de março esteve em São Paulo o presidente do Uruguai, José Mojica. Entre os seus compromissos houve encontro com o chanceler Antonio Patriota. Ambos trataram dos temas principais da agenda bilateral. • O príncipe Albert de Mônaco foi o primeiro chefe de Estado a confirmar presença na Rio•20, a realizar-se em 2012. • Dia 20 de abril é dia do diplomata: aniversário do Barão do Rio Branco. Entrega de condecorações no Itamaraty.

cenas em

FO CO

Fotos: Paulo Lima, Vinícios Santa Rosa, Neide Costa, Eduardo Mulford, Telmo Ximenes, L. Silva, James Rodrigues, Luiz Roberto, Tico Fonseca, Lincoln Iff, Ademir Rodrigues, Lula Lopes, Antônio Leal, Daniel Cardoso, Pedro Teixeira, Rogério Coelho, Marri Nogueira

nto extraído com áudio A Má Babá (co ro liv do nto me ça lan o nte Dura Chaparro, na ntos), da escritora Clotilde de Pesadelos, sonhos e co ito prestigiada. Embaixada de Portugal. Mu

ond e Lúcia Itapary

Lenir Fonseca, Valdete Drumm

ia Isabel Breckenfeld, Meire Lúceu Abr de na me Filo e Neme

Clotilde Chaparro

flashes

de Anchieta e Elza Sentadas: Vera Sarmento, Lei an e Edna Martins a Lechtm Nogueira. Em pé: Ana Lucide

212

Rita Márcia Machado, Gracia

s a, Kátia Kouzak e Elaine Calda

Jú da Silv

Simonetta Santelli e Iara Castro

o

Cantanhede e Bertha Pellegrin

rina Queiroz

Regina Sturzenegger e Osma

ndes

Carlos Nogueira e Rubens Me

Otto Sarkis e Flávia Toscano

gueira e Rafael Badra

José Celso Gontijo, Rodrigo No

residência na mais uma vez sua belíssima am rir ab o nd Wa e s rge Bo Gislene carnavalesco.

José Celso Gontijo e Rodrigo Nogueira, da JC Gontijo, reuniram a imprensa para apresentar o Cullinan (Luxury Hotel & Convention), que será inaugurado em outubro de 2013, no Setor Hoteleiro Norte.

ira, João Gustavo Reis, Rodrigo Nogueso Gontijo Cel José e a eid Alm de Carlos

ra um jantar Península dos Ministros pa

lela

nça o do casal Elisbet e Marco Fra Pedro Rogério Moreira ao lad

Ana Rosa e Luiz Sabóia

flashes

Gislene Borges e Wando

Lúcia Garófalo e Adriana Co

213

cenas em

FO CO

nda Donato ltura, presidida por Palmeri Cu de l na cio na ter In ia em A Acad Mulher 2011, no omoveu a entrega do Troféu e sua vice, Lúcia Itapary, pr Auditório do TCU.

ni Miranda Castro, Jupyra Ghedi

Donato e Lúcia Itapary Nazareth Tunholi, Palmerinda

e Conceição Pinheiro

Neusa França, Luiz Carlos e

es Lúcia Maria e Mário Lúcio Lop

Creuza Cerqueira

receberam imônia religiosa, os noivos cer a ós Ap . lia así Br de l ra rgo casaram-se na Cated Natália Pacini e Rafael Lycu lia Alvorada. epção no Royal Tulip Brasí rec a ífic gn ma ra pa s do ida seus conv

o do casal Mônica e senador

flashes

Nelson e Thereza Neves ao lad

214

o Natália Pacini e Rafael Lycurg

ia Guimarães

Lycurgo Leite Neto e Ana Lúc

Eunício Oliveira

Raquel e Leopoldo Pacini

ra no da querida pioneira Ma tor em o oç alm um ra pa l Lago Su ei a Mara e rtões de sua bela mansão no izade no livro que presente am de es çõ ra cla de Cleusa Ferreira abriu os po m era rev rio. As amigas presentes esc . Amaral, pelo seu aniversá que causou grande sucesso lo, bo o eu rec ofe a Lim a Márci as fotos do acontecimento.

Consuêlo Badra e Conceição

o

Denise Zuba e Rosália Peixot

Christina Queiroz, Cleusa Ferreira, Márcia Zardo, es e Isaura Laura Resende Liliam Gurgulino, Tereza Nev

Márcia Zardo

Wandinha Riccio

xoto po, Márcia Lima e Rosália Pei

s, a aniversariante, Suely Wilma Pereira, Manô Moraegueira e Silivinha Adriano Abdulmassih, Lena Mara No

Karina Rosso, Consuêlo Badra

e Yara Curi

flashes

o

Mara Amaral segurando o bol

Cleucy Meirelles de Oliveira e

Pinheiro

215

O concorrido jantar de posse do presidente do TST João Orestes Darlazen e da vice-presidente Maria Cristina Irigoyen Peduzzi, no Villa Rizza, foi super prestigiado.

O ministro recém empossado João Orestes Darlazen com a família: Rosane, Leonardo, Judite e Jayhani

Ministro João Otávio Noronha ladeado por Estenio e Guilherme Campelo

flashes

Alexandre e Candice Jobim, ministro Ilmar Galvão e Terezinha

216

Ministro Paulo Sanseverino e Maria do Carmo ao lado de Lia e ministro presidente do STJ, Ari Pargendler

Ministros Luiz Carlos Madeira e Maria Cristina Peduzzi, recém empossada

José Alberto Maciel e Mônica

Adrienne e ministro Nelson Jobim

Ana Luiza e Osmar Paixão

Elizabet Garcia Campos, presidente do IBQV, celebrou o Dia Internacional da Mulher no VIII Encontro de Qualidade de Vida de Mulher para Mulher, na Embaixada da Itália.

Embaixatriz Antonella La Francesca e Elizabet Campos

Regina Moura e Lenir Fonseca

Maria Inês Nogueira e Leinha Soares

Divanda Pereira e Juliana Pereira

Casamento belíssimo de Natalia Serralvo e Gilmar Borges, realizado na Catedral de Brasília, seguido de uma alegre festa no Espaço Patrícia Buffet.

Amauri e Lana Serralvo (pais da noiva) e Gilmar e Cecília Borges (pais do noivo)

Ministro Vicente e Nazaré Leal

Roberta Cahú, Alda e ministro Maurício Corrêa

flashes

Os noivos Gilmar Borges e Natália Serralvo

217

cenas em

FO CO

Heloisa Hargreaves comemorou seu aniversário com um animado almoço no último dia 16, no Pontão do Lago Sul.

Jane Carol Azevedo, Heloisa Hargreaves e Carmem Minuzzi

Marleninha de Souza, Izabel Breckenfeld e Maria Olímpia Gardino

Iara Castro e Iracema Torres

Sandra Costa, Valdete Drummond, Janete Vaz e Lúcia Itapary

Na prestigiada posse do procurador chefe da Procuradoria Federal especializada junto ao INSS, na sede da Associação Nacional dos Procuradores da Previdência Social – ANPREV.

flashes

Armando Silva, ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, Antônio Lôbo e Antônio Rodrigues

Maria Helena Prill, Nicola Azevedo e Lígia Azevedo 218

Bruno Bisinoto (sub-procurador geral do INSS) e Alessadro Stefanutto (procurador geral do INSS)

Meire Motta, Mauro Hauschild (presidente do INSS) e Lêda Bandeira

O jornalista Abelardo Jurema Filho autografou, na Biblioteca do Senado Federal, o livro Cesário Alvim 27, contando com a presença do presidente do Congresso Nacional e diversas autoridades.

João Luiz, Maria Lúcia, Abelardo e Nara Jurema

Deputado Wilson Santiago Filho, Marco Aurélio Oliveira e senador Wilson Santiago

Fernando Milanez, Abelardo Jurema e senador Cícero Lucena

Simone Bastos Vieira, senador Lindenberg Farias e Ana Cláudia Badra

Gláucia Benevides e senadora Ângela Portela

Rômulo Gouveia (vice-governador da PB), Marcone Formiga e Ana Amélia Fialho

Inaldo Leitão e deputado Hugo Motta

flashes

Abelardo Jurema Filho e o senador José Sarney

219

a

agito rolou na loj m um coquetel animado. O co 11 20 o ern inv ão leç co lançamento da drea Carvalho. A Agiafatto comemorou o e amigos da empresária An tes en cli s, iro rce pa m co u da QI 11 e conto

Ana Cláudia Badra e Andrea

Carvalho

Medeiros Andrea Carvalho e Maurício

s Gláucia Benevides e Soraia Deb

Karla Nasr e Eliane Nasr

na Azambuja

Iná Silveira, Elinor Moren e Elia

Aniversario de 40 anos de

Benigna Venâncio.

flashes

o, Benigna,  Karina Taciana Crema, Flávia Coelhco e Daniela Endrest ovi Lud e riss Cla Lima,

220

ges, Cynthia Czameski, Gislene Borveira Oli a nic Mo e Conceição Pinheiro

s Marisa Junqueira, Benigna, Laí in cell Mo uel do Amaral e Raq

Francisco Martins Reis e Benigna Venâncio

Francisco Martins Reis, âncio Rogerio Venâncio, Benigna Ven e Maria Victoria Venâncio

igna, Beatriz, Bruna, Betania, Benâncio Ven ia tor Vic ria Ma e ce eni Tánia, Ber

nicação

mu tavo Prêmio Engenho de Co

tação do Oi s convidados para apresen ro me inú eu eb rec l be Cu A jornalista Kátia l. ã na Embaixada de Portuga com um belo café da manh

lmir Santana, a sidente da Fecomércio-DF, Ade Luís Carlos Alcoforado,o pre cação, jornalista Kátia Cubel, o presidente o de Comuni realizadora do Prêmio Engenh sco Caputo, e o ministro do STF, Marco Aurélio Mello da OAB-DF, Franci

Monteiro, O ministro do TCU, José Múcioeral da Rede r-g Estefânia Viveiros e o direto Lara Resende Bandeirantes, Flávio

ue, a designer de interiores O arquiteto Hélio Albuquerq ACDF, Danielle Moreira, e da nte side Sônia Peres, a pre e Alexandre o diretor da Bancorbrás, Jorg

A diretora-geral do IESB, Eda Falcão, que Machado,e o professor Nelito em 2011 ção mia pre da júri o r gra inte vai

do Distrito A secretária de Comunicação, o jornalista lum Sal a ant Federal, Sam sta Jane Godoy Silvestre Gorgulho e a coluni

nto da coleção de

lançame m clientes e amigas para o era eb rec as Di a inh nd Sa e l As irmãs Bebe , na QI 9 do Lago Sul. inverno da Fato Vestimenta

Julie Chermann, Giuliana Romano e Helena Sucupira

Sandinha e Bebel Dias

Silvia Freitas e Tathiana Ventri

flashes

nna Barreto

Giovana Gregolin e Camila Me

Sucupira, Silvia Dias, Julie Chermann, Helena Giuliana Romano, Sandinha Giovana Gregolin e Camila Menna Barreto el Dias, Freitas, Tathiana Ventri, Beb

221

cenas em

FO CO

Bodas de Ouro do casal Raul e Laís Sá, realizada dia 25 de fevereiro, em sua residência no Lago Sul, com a presença da família e maravilhoso jantar servido pelo Buffet Sweet Cake.

O casal Laís e Raul Sá rodeado pelos seis filhos: Luiz, Paulo, Gustavo, Beatriz, Walter e Raul

As noras Paula, Beth, Gerusa e Thiessa

Marcus Vinicius Viana e Beatriz Sá

Vanessa Eid, Gustavo Sá e Gabriel Sá

O casal Laís e Raul Sá, comemorando suas Bodas de Ouro acontecidas dia 25 de fevereiro último

As netas Maria Carolina Sá e Priscilla Sá

flashes

Inauguração do Residencial Evaristo de Oliveira. Esse empreendimento, além de ser diferenciado pela localização e conforto, também faz parte da homenagem das Organizações PaulOOctavio aos pioneiros de Brasília.

222

Dona Wilma Pereira (mãe de Paulo Octávio) e Evaristo de Oliveira

Mauro Nakao, Evaristo de Oliveira e Paulo Octávio

Paulo Octávio e Evaristo de Oliveira

Foi lançado na Livraria do CCBB, em noite prestigiadíssima, o livro Sarney – A Biografia, escrito por Regina Echeverria. O vice-presidente Michel Temer e o senador José Sarney

Senador Valdir Raupp, senador Itamar Franco, Gilberto Amaral, senador Francisco Dornelles, Consuêlo Badra, ministro Valmir Campelo, Henrique Hargreaves e Jorge Costa Neves

Deputados Olair Francisco, Eliana Pedrosa e Agaciel Maia

Iêda e senador João Durval ao lado de Consuêlo Badra

Senadores Eunício Oliveira e Gim Argello, ministro Edison Lobão, senador Renan Calheiros, governadora Roseana Sarney, senadora Marta Suplicy e Sergio Machado

flashes

Florian Madruga, Ana Claudia Badra e Simone Vieira

Marly Sarney e a senadora Geisi Hoffmann

223

ou, com Gabriela Garcia homenage ra do ixa ba em a , má na Pa Na Embaixada do ite das mais elegantes. Antônio Itapary, numa no

ary, embaixadora Rita Ballock, José Antônio Itap ra e Lúcia Itapary Gabriela Garcia, Consuêlo Bad

Laís do Amaral, Márcia Lima

e Consuêlo Badra

thias e Maria Luiza

flashes

lini rigo do Amaral com Andréa Na Laís e o marido ministro Rod

José

ira

Casal Marisa e Ronaldo Junque

rro

o da escritora Clotilde Chapa

Roberto e sua Yara Curi ao lad

Ministro Carlos Fernando Ma

224

requintado jantar, o Barão

, Rita e deputado Átila Lins

Luiz Coimbra, Lúcia Garófalo

leazzi

Lucinha Itapary e Marlene Ga

-la por ocasião de nvidados que foram abraçá co s seu er eb rec ra pa l, Su idência, no Lago Michella Marys abriu sua res seu aniversário.

Bia Soares iante ladeada por Cristiane e

Carlos Mario Velloso Filho e

Adriana Velloso

A aniversar

a Carvalho ce Jobim, Aline Galvão e Ludmil

Candi

ndice Jobim

rvalho, Ana Luiza Paixão e Ca

Stéfani Romagnoli, Ludmila Ca

almoço DF, Tadeu Filippelli, com um do or ad ern ov e-g vic o u geo asília homena O Clube de Engenharia de Br restaurante Porcão.

enharia, João Carlos O presidente do Clube de Eng dor, Tadeu Filippelli rna ove Pimenta, e o vice-g

no

es Siqueira e Hélio Fausto

Denise Albuquerque, Hedwig

do Queiroz

Longhi

flashes

Mário Roberto Pereira e Ivelise

Gracio Mário Queiroz e Fernan

225

cenas

em

FO CO

Casamento de Amanda Tainá Chagas e Luiz Gustavo de Sousa na Igreja Nossa Senhora do Lago. Em seguida, os noivos recepcionaram os convidados no Clube AABB.

Os noivos Luiz Gustavo de Sousa e Amanda Tainá Chagas

Arnaldo e Leila Chagas (pais da noiva) e o casal Aidé e Coriolano Lourenço de Sousa (pais do noivo)

Laís e Rodrigo do Amaral

flashes

Yara Curi e o casal Luiz e Ana Rosa Sabóia

226

Francisco Reis e Benigna Venâncio

Maria Josina e Arnaldo Cunha Campos

Adriana Colela e Deborah Rocha

Getúlio e Gracia Cantanhede

2

comportamento


Revista Foco 186