Issuu on Google+

– Ano XV – Nº 180 – Setembro de 2010

Circulação Nacional

SET/2010 - Nº 180 - R$15,00

Revista


“A Deus toda a honra e toda glória pela execução desta revista”

ia 1º de setembro foi um dia muito especial para todos nós aqui da Foco, porque comemoramos com uma bela e prestigiadíssima festa os seus 15 anos de vida e sucesso absoluto! E como é gostoso poder dizer que a principal revista do Distrito Federal, no auge dos seus 15 aninhos, segue crescendo e conquistando cada vez mais leitores queridos e fiéis como você! Só tenho uma coisa a dizer: mil vezes obrigada! É você que nos motiva a escrever matérias de interesse geral, que nos enche de garra para ir atrás das boas fotos, por reconhecer nosso trabalho e querer tão bem a esta equipe que faz a sua revista com tanto amor e dedicação. Às vezes tendemos a pensar que temos sorte, quando na verdade estamos apenas recebendo a justa recompensa por todo esse esforço em colocar para vocês, todo mês, a Foco com muito bom astral. O esforço do Rafael, o meu e o dos queridos funcionários é mais ou menos como o número de sapos que temos que engolir todos os meses ou a pilha de ostras que vamos ter que abrir até encontrar uma pérola. A vida é assim, dura e complicada para todos. Não pense que o que fazemos é fácil, pelo contrário, nossa responsabilidade é gigantesca para proporcionar a vocês uma revista séria e deliciosa de ser lida e vista. Uma coisa é certa: em tudo que fazemos temos editorial

de ser éticos, decentes, honestos e dignos de confiança.

18

Até outubro, com o Dia das Crianças e também de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil. Boa leitura e até lá.


D-P

C B

74. Retrato

consuelo@revistafoco.com.br D-E  C D  S

R B

Giselle Bündchen

rafael@revistafoco.com.br

A C B focogyn@brturbo.com

D  A

R A

expediente

redacao@revistafoco.com.br C E C B, F M  R R C A C, A D, A T, C B, C C, C P, D K, D B, J A, M G, D A, F L, F M, G A, J A M, L T, M C, P C B, P A, P G, R C , M C, M A, M  M-S, P P  R R R C B, D B, R B, A C B, C L, M C, L V  N C

E  A D P criacao@revistafoco.com.br G C L C D comercial@revistafoco.com.br D G R  S O anunciofoco@gmail.com

C P-C D F T L  S  W B  M J. financeiro@revistafoco.com.br

Sucursal Goiânia

SH/Sul Quadra 06, Conjunto “A”, Bloco “E”, Sala 809 Edifício Business Center I - CEP: 70.322-915 – Brasília-DF (61) 3248-7868 / 3532-4436

D A C B acbadra@brturbo.com R G B N  C bruno.costa@brturbo.com

Sucursal São Paulo

I M B D B M C mcirilo@inflightmidia telefone: (11) 4702-4630 mcirilo@inflightmidia D S P O C C B R R

40 Márcio Cotrim

44 Paulo Castelo Branco Rena

46 José Alberto Couto Maciel Vale a pena viver muito?

I RR D

F A Z, R P  M F

R P S M telefones: (62) 3331-1635/9957-6764 salmamorais@bol.com.br

Zebedeu, o retorno 3

Um homem exemplar

F C C C, C B, J T S, J C D, K O  P L

Rua 106, Quadra 50, Lote 10 – Jardim Tropical Cep.: 74946-090 - Aparecida de Goiânia-GO telefax: (62) 258-0935/9206-6664 focogyn@brturbo.com

38 Florian Madruga

42 Aristóteles Drummond

         . A       F E L,   ,  -    . acesse www.revistafoco.com.br

P G B D

Em primeira mão

Para expiar é preciso sobreviver

R C F C, F L, G B, M S, M B  W S

E  M M  M-S

22 Consuêlo Badra

48 Carlos Chagas Entre Getúlio e Lula

50 Wilson Granjeiro Quem tudo quer, tudo perde

54 Entrevista Chieko Aoki

58 Mara Amaral Indochina Francesa

62 Pedro Gordilho Reminiscências de Johnny Alf

74 Retrato Gisele Bündchen

90 Etiqueta Aula de etiqueta: isso ainda existe?

C: TB C

96 Fique alerta Internet: a nova arma do Bullying

108 Estação Primavera perfeita

116 Boas & Novas Novidades da capital

118 Gente em Foco Destaques em Brasília

122 Intimidade O lado bom do divórcio


128 Livros em Foco

78. Diversão

Brinquedos antigos ainda divertem a criançada?

Literatura

136 Qualidade de vida A cura de doenças sem remédios

140 Menstruação Eis a questão!

146 Maura Charlotte Sheila de Podestá Martin

100. Tecnologia Mobile Cara a cara e no celular

148 Novidades Foco nas novidades

152 Educação Uma polêmica chamada palmada

166 Rangel Cavalcante

84. Dia das crianças

Histórias miúdas

170 Renato Riella

Mercado de luxo infantil

De A a Z

174 Aloízio Torrecillas Foco na política

178 David Kreimer Destaques da sociedade

180 Gilberto Amaral

130. Test Drive

A corte candanga

182 Pomona Politis

Sorento

Planeta diplomacia

184 Flashes Cenas em Foco

136. Qualidade de vida A cura de doenças sem remédios

Geleias: do pote ao prato

ÍNDICE

70. Paladar

21


ienses católicos. Trará para o Gilberto Salomão a réplica do Santo Sudário, o lençol de linho que cobriu o corpo de Jesus após sua morte, e que conserva Sua imagem gravada no tecido.

NO CAPÍTULO Na verdade, trata-se de uma exposição tal qual a que está em Turim, na Itália, que contém réplicas dos flagelos, da coroa de espinhos e dos pregos feitos em Israel, além de moedas originais da época de Pôncio Pilatos. A iniciativa foi de um grupo de empresários curitibanos, que investiu quase R$500 mil para realizá-la no Brasil. Brasília será a segunda cidade a receber a mostra.

RECORDAR É VIVER: Esta jornalista, Jair Rodrigues e Elke Maravilha (1986)

CLODÔ A mostra que celebra a criação de Clodovil começará no dia 23 de setembro, indo até o dia 12 de outubro, no ParkShopping. Serão 20 peças, entre vestidos, terno de alfaiataria, acessórios e dois quadros desenhados pelo estilista, que integram o acervo de Jack Corrêa. À frente de tudo, a agitadíssima e competente Mariza de Macedo-Soares.

JOHN FORD Um dos cineastas mais influentes dos EUA terá uma mostra com seu nome no CCBB Brasília. É John Ford, ganhador de quatro Oscars de melhor diretor e um dos responsáveis pela popularização dos filmes de faroeste no início do século passado. A curadoria de “John Ford” é de Leonardo Lewis e Raphael Mesquita, e a mostra vai de 28 de setembro a 17 de outubro.

consuêlo badra

BOM

22

Pelé vai ganhar uma estátua no Maracanã. A iniciativa é do Clube dos 13, que já encomendou o monumento ao artista Ique.

BELO PRESENTE Padre Alexandre, pároco da Igreja Nossa Senhora de Guadalupe, em breve dará um presente aos brasil-

COCO BAMBU Em crescente processo de expansão, a rede cearense Coco Bambu, referência gastronômica em diversas cidades do país, anuncia para o mês de outubro a inauguração de sua segunda filial em Brasília. O mais novo empreendimento da marca é o “Coco Bambu – Pizzaria e Cozinha”, fino restaurante que reúne o que há de melhor nas casas da rede: boa comida e ótimo ambiente em uma localização privilegiada. “Já estamos presentes em quatro estados, com dez casas. A décima primeira será exatamente essa, que coroa a nova área de gastronomia do Brasília Shopping”, conta Igor Fernandes, um dos sócios da operação.

LANÇAMENTO TOYOTA A Newland, mais nova revenda Toyota de Brasília, irá apresentar os novos modelos da marca durante a próxima edição da Casa Cor. A concessionária foi escolhida para ser a patrocinadora oficial da Garagem do evento. Esse ambiente será assinado pela arquiteta Viviane Dománico. No espaço estarão expostos os modelos Toyota Corolla Autis – o top de linha entre os Corollas – e o RAV 4, um utilitário esportivo com tração nas quatro rodas e câmbio automático. A Casa Cor Brasília 2010 vai acontecer na antiga casa da CEB, na Asa Sul, com abertura prevista para o dia 8 de outubro. Na foto abaixo, de Ademir Rodrigues, a arquiteta Viviane Dománico com Guilherme Blumm, da Newland Brasília.

VIRÁ Wim Wenders chega, em outubro, a São Paulo, para a mostra de fotografias no Masp – parte da programação da Mostra Internacional de Cinema em São Paulo.

BELA INICIATIVA Em plena tempestade, os Correios deram início à entrega de livros didáticos para o próximo ano letivo. Vão distribuir 136 milhões de livros em 133 mil escolas públicas. O trabalho leva cinco meses.

VÃO SER AVÓS Paulo e Marly Galego felizes da vida.


A filha Juliana, depois de uma temporada residindo no Rio de Janeiro com o marido Roberto Nogueira, volta a morar em Brasília e está na doce espera de seu primeiro bebê.

CAFÉ 33 A exemplo do Cafeicultura, que fez enorme sucesso na década de 90, Silvia Badra volta à mesma atividade, desta vez com o Café 33, na 402 Sul. A movimentação tem sido intensa. As inovações no cardápio dão água na boca e o ponto alto são os sanduíches feitos em forno de lenha. Experimentem: vocês vão ficar fãs do local.

irá realizar a mostra “Joaquim Nabuco – O Valor da Palavra Empenhada”, no Salão Negro do Congresso Nacional, de 20 de outubro a 14 de novembro. A abertura para convidados irá acontecer no dia 19 de outubro. O evento está sendo realizado em parceria com a Câmara dos Deputados, para celebrar o Ano Nacional Joaquim Nabuco e o centenário de morte desse vulto histórico. A exposição tem por objetivo destacar a trajetória política e parlamentar do homenageado, eleito pela Província de Pernambuco em 1879 pelo Partido Liberal, com mandato até 1888.

Reis, no próximo verão, está na expectativa de ver pronto o famoso Aman Resort, um dos mais sofisticados e aconchegantes do mundo. Os bangalôs ficarão na Praia da Paciência. Terão 100m², piscina e SPA privativos. Na sequência, a rede segue para Alagoas e Amazônia, concluindo seu projeto no Brasil até 2014, ano da Copa do Mundo.

AVENTURA RADICAL Para a criançada que gosta de aventura, o Ice Jump é uma excelente opção de diversão. A brincadeira, que consiste num equipamento de pula-pula com elástico para saltos, está no Conjunto Nacional até o dia 12 de outubro, na Praça das Gaivotas – térreo. O Ice Jump é indicado para crianças que pesem entre 10 e 45kg. A estrutura montada permite a participação de três usuários simultaneamente. Cada participante é acompanhado por um instrutor.

COMPETIÇÃO

Esta jornalista e o neto Daniel Badra, o aniversariante do dia 8 de outubro

A presidente do Conselho Curador da FAAP, Celita Procópio

A Torrent do Brasil, braço da farmacêutica indiana, acaba de lançar o Epéz, medicamento contra a doença de Alzheimer. Quer balançar o mercado local. O produto, investimento de R$10 milhões, está custando até 75% menos que o da marca líder.

MOSTRA INFANTIL

FAAP EXPÕE EM BSB A FAAP (Fundação Armando Álvares Penteado) já está preparando mais um evento cultural de alto nível para a capital do país. Uma das principais instituições de ensino do Brasil, a FAAP

EM NOVEMBRO O Stereophonics desembarca no Brasil em novembro para apresentação no Citibank Hall. Trazido pela Time for Fun.

A QUEM INTERESSAR O Esporte Interativo está revendo para cima os planos de expansão, estimados até aqui em R$45 milhões. Em 2011, o canal estreia em TV aberta na nossa Brasília e no Rio de Janeiro. Até 2014, as prioridades são Sudeste, Nordeste e Sul, diz o diretor Sérgio Lopes. No 1º semestre, as receitas subiram 102%. Os anunciantes dobraram para 70.

PRÓXIMO VERÃO Quem optar por férias em Angra dos

Mônica Oliveira é a aniversariante do dia 4 de outubro. Na foto, ela ao lado de Lilian Gurgulino e Valéria Leão Bittar

FORA DE MIM Martha Medeiros lança em outubro o livro Fora de mim. “É sobre a hora da batida da porta, de uma pessoa saindo da vida da outra e como ela vai

consuêlo badra

De 9 a 17 de outubro, os brasilienses poderão contemplar mais de 60 obras feitas pelos alunos da Academia da Criança Boobambu. A mostra, que visa promover cultura e estimular o gosto pela arte, traz pinturas, esculturas e instalações feitas por crianças de oito meses a seis anos. O evento é gratuito e acontece na Praça dos Cinemas do Terraço Shopping (2° piso). O horário de funcionamento é de segunda a sábado, das 10 às 22h, e aos domingos, das 12h às 20h.

23


continuar vivendo, indo ao supermercado”. Marta aborda o transtorno bipolar. “Como é difícil dividir a vida com alguém que de manhã te ama e à noite te odeia”, diz.

CERVEJA DO BEIRUTE Uma das personagens vivas da capital do país, o empresário Francisco Marinho, o Chiquinho do Beirute, foi um dos agraciados com o Prêmio Mérito Empreendedor, concedido pela Federação das Associações Comerciais e Industriais do Distrito Federal e Entorno aos que contribuem com o desenvolvimento de Brasília. Ele foi indicado para a premiação pela presidente da Associação Comercial do DF, Danielle Moreira. Na foto abaixo, de Ademir Rodrigues, Chiquinho e Danielle Moreira.

de construção, chega ao Brasil em outubro. Não vem fazer turismo.

OLHO CLÍNICO Eike Batista vai abrir uma empresa no setor imobiliário. Ele, que não é bobo nem nada, sabe que esse setor é o que mais cresce no país. Coisa grande, como sempre.

EM TERRA A Infraero bateu o martelo: pretende contratar, via licitação, administradoras de grandes shoppings centers para cuidar das novas áreas comerciais dos aeroportos brasileiros. “Hoje não há uma uniformidade, cada contrato é muito diferente do outro”, explica Murilo Barboza. Vai dar “rebu”.

POINT CERTO Valéria Leão Bittar assinará o espaço de festa na Casa Cor 2010, tal qual nos anos anteriores. Nos 700m², ela criará a Brasília dos anos 60, em homenagem ao cinquentenário da capital. Será nesse local que se realizarão os eventos da mostra de decoração.

RESTAURANTE Luis Sabóia comemora nova idade dia 15 de outubro. Na foto, ao lado desta jornalista. Vamos comemorar?

Sônia Menna Barreto vai fazer três grandes painéis para a sala VIP da filial de nossa Brasília do restaurante A Bela Sintra, do meu amigo Carlos Betencourt, que deve abrir em 2011.

TODOS NUS Trinta atores ficam nus no musical Hair, que estreia em outubro. “É como se fosse uma missa do Kama Sutra”, diz o diretor Charles Möeller.

FILME DE TANCREDO

consuêlo badra

JÁ É NATAL?

24

Uma em cada dez lojas de Brasília estará decorada para o Natal até final de setembro. A venda de enfeites deve movimentar R$12 milhões, 15% acima de 2009. Já existem empresas que estão fazendo recrutamento de mão de obra temporária no país. O Natal é a data mais esperada do comércio varejista e o de 2010 tem tudo para ser o melhor dos últimos anos.

NEGÓCIOS O alto-comando da Home Depot, a grande rede americana de material

No lançamento do livro Em alguma parte alguma, de Ferreira Gullar, no Rio de Janeiro, o secretário de Cultura do DF, Silvestre Gorgulho, pediu ao cineasta Silvio Tendler que inscreva o filme Tancredo, a travessia no Festival de Cinema de Brasília, que acontece em novembro próximo.

BOLICHE Vai se chamar Striker Casual Bowling a casa de boliche que abrirá no Pier 21. O cardápio tem assinatura da Due Olive.

VISITA Claudia Cardinale vem ao Brasil em 2011 participar de um dos eventos do Ano da Itália no Brasil. La Cardinale comparecerá à exposição, no Museu Histórico da Praça XV, Rio de Janeiro, dos figurinos de filmes de Luchino Visconti.

VITRINE NA CHINA A cultura popular brasileira deu um show nos palcos da Expo Xangai 2010. Selecionados pela Apex Brasil, grupos folclóricos estão levando um mosaico de nossas tradições no terceiro maior evento do mundo: a feira internacional que ocorre a cada cinco anos desde o século XVIII e que reúne a cultura e as inovações de mais de 100 países, num gigantesco acontecimento que só perde em proporções para a Copa do Mundo e as Olimpíadas. Entre as atrações escolhidas, a Companhia Barrica do Maranhão (foto) celebrou seus 25 anos de atividades realizando 36 apresentações no palco


central da American Square, de 21 a 30 de agosto. Outros grupos brasileiros também vão ocupar a Expo Xangai 2010. Em outubro, será a vez do Ylê Aiyê, com seu gingado baiano, e do bailarino carioca Carlinhos de Jesus, com show de danças de salão.

entende de moda, divulgou as datas das duas principais semanas de moda do país. O Fashion Rio se realiza entre os dias 11 e 15 de janeiro, nos armazéns do Pier Mauá. Já o São Paulo Fashion Week começa no dia 28 de janeiro e se estende até 2 de fevereiro, no Pavilhão da Bienal do Parque do Ibirapuera.

EXPORTAÇÃO Em Ilhabela, várias modelos foram fotografadas para o Concurso Elite Model 2010. A vencedora representará o Brasil, em outubro, na China.

PÃO DE QUEIJO Os moradores de Brasília ganharam um novo espaço para relaxar e saborear as delícias da Casa do Pão de Queijo durante suas compras, no Shopping Pátio Brasil, no terceiro piso.

LÚCIO COSTA CAFÉ

Soraia Tupinambá, diretora regional da Claro Centro-Norte, e Nelson Piquet, primeiro comprador do iPhone4 da Claro em Brasília

FESTÃO COM SHOW Ano que vem, a grandiosa festa será a comemoração dos 40 anos de Viviane Piquet, com noite black-tie e a presença da cantora amiga Ivete Sangalo. Festa, é bom que se diga, só para os amigos queridos do casal.

Nosso querido vice-presidente, José Alencar, aniversariando no dia 17 de outubro

A arquiteta e designer de interiores Tânia Franco está sempre em busca de novos desafios. Para ela, o novo é a força motivadora de sua vida. Justamente por isso, a profissional de 25 anos de experiência, iniciados em Belo Horizonte, resolveu sair de Goiânia e vir para Brasília dar continuidade a sua carreira. Tânia vai participar da Casa Cor Brasília 2010 e seu espaço será o “Lúcio Costa Café”, idealizado por ela e pelo arquiteto William Hanna.

APRESENTAÇÃO Djavan desembarca na nossa Brasília no próximo dia 9 de outubro para lançar seu álbum de trabalho, Ária. A apresentação recheada de hits será no auditório máster do Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

A COR ROSA

POESIAS O compositor Billy Blanco, 86 anos, mestre da música e autor, entre outros grandes sucessos da MPB, do Estatuto da Gafieira, está escrevendo um livro de poesias. Fala sobre o amor, a saudade, o Rio de Janeiro...

PASSARELAS Paulo Borges, o homem que mais

RECEITA DE 1939 A KFC está lançando no Brasil o Sanduíche do Coronel, receita criada em 1939. Um hotsite venderá o produto com desconto. A rede espera vender três mil unidades.

PARIS E MILÃO Cleuza e Juana Ferreira embarcaram para temporada de moda europeia. Estão por lá desde o dia 25 de setembro e retornarão no dia 3 de outubro. As empresárias da Magrella assistem aos desfiles das semanas de moda de Paris e Milão. No dia 27 último, assistiram na cidade italiana ao desfile que marca os 40 anos da grife Roberto Cavalli. Na bagagem de volta, novidades para a multigrifes.

Meu bom amigo e colaborador da Foco Florian Madruga aniversaria dia 4 de outubro. Na foto, ele ao lado de sua Vanda

QUEM VIVER, VERÁ... Já está praticamente pronto o livro do empresário e deputado federal Osório Adriano Filho, contando sua vida aqui em Brasília em mais de 50 anos. Osorinho veio de Miami, onde se formou em Engenharia e trabalhou na construção da capital que ele tanto ama. Sucesso, com certeza!!!

consuêlo badra

Carolina Herrera chega ao Brasil no próximo mês de outubro e será a madrinha do Outubro Rosa, a campanha contra o câncer de mama. A estilista venezuelana desembarca no Rio de Janeiro no dia 5 e apertará o botão que iluminará de rosa a imagem do Cristo Redentor no Corcovado.

25


a representação exclusiva na América do Sul da marca francesa Yves Delorme. Em Brasília, lojas no ParkShopping e dentro da Casa Magrella.

AGUARDEM Brasília ganhará um day club com capacidade para 200 baladeiros. O Liv Lounge abrirá as portas na estrutura projetada na beira do Lago Paranoá, no Life Resort. O empreendimento criado por Tiago Ferreira contará com gastronomia de Marcelo Piúco e projeto arquitetônico de Alessandra Oliveira.

seguem para Reims, Beaume e Lyon. Dentre as caves, Taittinger e Gosset.

SP E O REI O cantor Roberto Carlos acaba de fechar mais quatro shows em São Paulo no fim do ano. Nos dias 18 e 19 de novembro, ele se apresentará no Credicard Hall, e nos dias 3 e 4 de dezembro, no Citibank Hall. É a primeira vez que o Rei fará uma turnê por várias regiões da capital paulista. Nos dias 21, 24 e 25 de novembro, ele estará no Anhembi e, no dia 27, canta no ginásio do Corinthians.

TURMA DA PESADA

A querida D. Weslian Roriz aumenta idade dia 7 de outubro e será muito cumprimentada. Uma das figuras queridas da nossa Brasília

ENXOVAL Denise Gebrin está de volta a Brasília depois de breves dias em Miami e Nova York, onde foi com os pais, Cosette e Hassan, escolher seu enxoval e demais cositas para seu novo lar com Andre Etrusco.

O Anexo I do Senado Federal está virando espaço de gabinetes de ex-presidentes da República, eleitos senadores. Lá estão instalados José Sarney, do PMDB do Amapá, Fernando Collor de Mello, do PTB de Alagoas, e Marco Maciel, do DEM de Pernambuco. Agora, pode ter mais um inquilino: Itamar Franco, do PPS de Minas. Por lá já estão, também, ex-presidentes do Senado, como: Garibaldi Alves Filho, do PMDB do Rio Grande do Norte, e Renan Calheiros, do PMDB de Alagoas.

AINDA RC

GRIFE DE JOIAS

Roberto Carlos vai ficar hospedado no Copacabana Palace para se preparar para o show do dia 25 de dezembro, no palco que será armado na praia, em frente ao hotel. Uma passarela saindo do Copa levará o cantor para o show.

A Barbara Strauss, grife de joias contemporâneas, assinou uma série de novos contratos. Agora as seguintes cidades também contarão com uma loja Barbara Strauss: Brasília, no Brasília Shoppping; São Paulo, no Shopping Paulista; Goiânia, no Shopping Flamboyant. E por aí vai...

PIZZA CESAR

consuêlo badra

“PRESENTE”

26

A Trousseau estará presente em vários ambientes da Casa Cor. A marca, que está completando 19 anos de existência em 2010, levará para mostra de decoração o seu Verão 2011. A Trousseau é uma das cinco maiores consumidoras do mundo de tecido em 100% algodão egípcio com 1000 fios. As melhores toalhas do mundo também estão à venda nas suas lojas. A Trousseau tem

Bernadete Alves é a aniversariante do dia 17 de outubro. Na foto, ela ao lado de um dos filhos

Haroldo Azevedo dos Santos é o aniversariante do dia 21 de outubro. Ele na foto ao lado de sua Elizabeth

BELA REGIÃO A Associação Brasileira de Someliers – Brasília organiza imersão na França, agora em outubro, em busca de grandes vinícolas e suas safras especiais. Este ano, os aficionados brasilienses

Além das conhecidas e saborosas pizzas, o Pizza Cesar agora tem bufê de almoço elaborado pelo chef Altair. São mais de 40 itens, como carne de codorna, massas caseiras e risotos. As novidades também chegam às pizzas, que ganham sabores como rabada com agrião e de frutos do mar. A Pizza César tem oito casas no Sudoeste, Lago Sul, Taguatinga, Águas Claras e Gama.

FILME O cineasta Fernando Meirelles vai lançar em outubro um livro sobre


os bastidores do filme Ensaio sobre a Cegueira, produzido a partir do blog que o diretor fez durante as filmagens. Sairá pela editora Master Books, da apresentadora Eliana.

ALERTA

to, um bistrô café instalado na varanda do salão de beleza de Ricardo Maia, no Lago Sul. Envolvida há meses na formatação do espaço, Patrícia criou atmosfera modern chic com cardápio cool de sanduíches inventivos e saladinhas. E um bom champanhe, claro.

Miguel Reale Jr. se uniu aos juristas que assinaram o Manifesto de Defesa da Democracia e se colocaram contra o ato insuflado pelo PT, atingindo a mídia. “Nunca vi nada tão organizado contra os meios de comunicação na história da nossa República. A liberdade de imprensa, quando usada para denunciar corrupção, está sendo encarada como golpismo”, afirmou o jurista. “Isso é típico de regimes totalitários. Não se pode ameaçar os jornais, as revistas e as pessoas. Estão criando um clima de insegurança muito perigoso”.

SORTE É bem possível que o Senado comece a próxima Legislatura desfalcado de quase um terço dos seus titulares. Alguns serão governadores nos seus estados e há previsão de que, entre os eleitos, vários serão convidados para ocupar Ministérios. Um exemplo, que já ouvi nos bastidores, seria Gim Argello, no caso de uma vitória da Dilma, o que tudo indica. Os suplentes, mais uma vez, vão ganhar mandato sem voto.

NA FRENTE Ricardo Teixeira participa de almoço de João Dória Jr, dia 29 de novembro, em São Paulo. Estamos curiosos para saber o assunto que irão tratar.

Ricardo Maia, cabeleireiro e maquiador das belas e chiques de Brasília, comemora idade nova dia 24 de outubro

NADA DE OBRIGAÇÃO

NAS TELAS Chega às telas de todo o Brasil, ainda em outubro, o filme A Suprema Felicidade, do cineasta Arnaldo Jabor, que não filma desde 1986. O novo filme do polêmico diretor retrata o Rio de Janeiro dos anos 50, quando ainda era a capital federal. Sobre cinema, Jabor diz: – Não consigo fazer filmes para idiotas. Faço filmes para quem exige beleza e emoção do cinema.

BISTRÔ CAFÉ Patrícia Maia inaugurou o Capim San-

OLHO VIVO Dois programas que escancaram a dupla face de Hong Kong: chá no Hotel Península e um mergulho noturno na piscina do Hotel Island Shangri-la. O primeiro é um clássico e está entre os passeios obrigatórios de todos os guias. Já o Shangri-la é um cinco estrelas no coração financeiro da cidade chinesa, onde impera a modernidade.

U2 Bono desembarca no Brasil com sua turnê “360°”, em março ou abril do ano que vem.

O jornalista Alexandre Garcia é o aniversariante do dia 14 de outubro

AINDA BEM Enquanto se discutia na Justiça tão somente os casos de candidatos ficha-suja, o Supremo Tribunal Federal, sem alarde, impingia mais uma derrota a Marcos Valério, o carequinha operador do Mensalão do PT, que pretendia que o processo fosse dividido, ficando no STF somente a parte que envolve parlamentares. O relator, ministro Joaquim Barbosa, negou o pleito do publicitário mineiro.

consuêlo badra

O brilhante advogado Reginaldo Oscar de Castro comemora nova idade dia 11 de outubro ao lado de sua elegante Fátima

Entre os temas que devem ser discutidos pela Comissão de Juristas sobre a reforma eleitoral com certeza se encontra a obrigatoriedade do voto. Recente pesquisa realizada pelo DataSenado aponta que 62% dos entrevistados votariam mesmo sem a obrigatoriedade. Mesmo assim é muito grande o número de eleitores que gostariam de votar sem serem obrigados.

27


TURISMO A maior feira de turismo do Brasil, da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), vai reunir cerca de 60 países em sua 38ª edição, que acontecerá no Rio de Janeiro, entre os dias 20 e 22 de outubro.

BAR DECORADO A pedido da Coca-Cola, a agência carioca Dia Comunicação criou projeto de decoração para os pontos de venda de fabricantes de bebidas no Norte, Nordeste e Centro-Oeste do país. Já foi aplicado em mais de 800 bares, restaurantes e lanchonetes. O apelo parece ter dado resultado: a Coca-Cola declara que as vendas da marca subiram 75% nesses pontos.

lançará o livro da Coleção Grandes Vultos Que Honraram o Senado, sobre monsenhor Walfredo Gurgel, que foi senador da República e governador do Rio Grande do Norte. O perfil do homenageado está sendo escrito pelo imortal Taciano Duarte, da Academia Norte Rio-Grandense de Letras.

NÃO PERCAM! Fernando Toledo está à frente da vinda do musical Orfeu, de Vinicius de Morais e Tom Jobim, para Brasília. A peça, com direção assinada por Aderbal Freire-Filho, desembarcará com um total de 45 bailarinos. A apresentação será na Sala Villa-Lobos do dia 7 ao dia 10 de outubro.

CAPITAL DA LITERATURA A cidade de Taubaté, em São Paulo, terra onde nasceu o grande escritor Monteiro Lobato, autor de preciosidades como o Sítio do Pica-Pau Amarelo, poderá se transformar na capital da literatura infantil. Proposta, nesse sentido, foi apresentada pelo deputado Roberto Alves, do PTB de São Paulo, e será votada, logo após a eleição, pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado.

Ministro Valmir Campelo comemora nova idade dia 22 de outubro

TEATRO Cris Couto estará no elenco de Ligações Perigosas com Maria Fernando Cândido, agora no mês de outubro, no teatro da FAAP, em São Paulo.

ASSIM ESPERAMOS

consuêlo badra

O mais novo senador da República, Aécio Neves, do PSDB de Minas Gerais, só pensa numa coisa a partir de agora: 2014. E com certeza não é na Copa Futebol que será realizada no Brasil. A cabeça de Aécio está focada na sucessão presidencial. Ele sabe muito bem que será a bola da vez. É, como dizem seus amigos mineiros, Minas de volta ao Planalto, daqui a quatro anos.

28

CRIANÇADA A Lupo entrou no segmento de pijamas infantis. A um mês do Dia das Crianças, lançou coleção inspirada em desenhos de “Toy Story”, “Homem Aranha”, “Barbie” e “Princesas”. Quer vender dois milhões só na fase de lançamento.

Christina Queiroz é a aniversariante do dia 16 de outubro

EXCELENTE COMIDA Auristela Constantino tem recebido inúmeros telefonemas elogiosos das amigas que, quando vão a São Paulo, visitam o italiano Serafina, restaurante da família, e se deliciam com o cardápio. A casa é um clássico em Nova York e abriu a primeira filial no Brasil.

DEZEMBRO No próximo mês de dezembro, o senador Garibaldi Alves Filho, do PMDB do Rio Grande do Norte,

O empresário Roberto Curi comemora nova idade dia 7 de outubro. Na foto, ele ao lado de sua Yara


herdeiro político do saudoso senador paranaense José Richa, que dividirá com Aécio Neves a liderança da nova geração de políticos. Beto Richa acha que o comando do PSDB deve continuar em São Paulo, afinal, diz ele: “O PSDB é forte em São Paulo. É o maior estado do país e há uma estrutura muito forte lá”.

LAS VEGAS A CVC lança em dezembro pacotes de viagens com voos do Brasil para Las Vegas. A operadora fechou contrato de fretamento com a Gol. As saídas serão de São Paulo e terão escala-técnica em Aruba. Os pacotes já estão sendo vendidos a US$1.828 por pessoa. E a previsão é somar cinco mil passageiros.

NÃO ADIANTA A candidata do Partido Verde à Presidência da República, Marina Silva, deu uma lição de sabedoria aos candidatos e eleitores durante a campanha, afirmando: “Não adianta eleger qualquer um e achar que vai, num passe de mágica, virar um grande deputado, um grande senador. Não existe esta história de dar o beijo no sapo para ele virar príncipe”.

Nossa jornalista Tatiana Sócrates e o advogado Expedito Jr. comemoram o aniversário de dois anos da filha Manuela, no dia 28 de outubro! Parabéns!!!

PASSAPORTE

PARCERIA Para oferecer mais conforto e segurança aos consumidores, o Shopping ID e o Brasília Shopping acabam de fechar uma parceria inédita. A ideia é concentrar, em uma única região da cidade – o começo da Asa Norte –, tudo o que os clientes desejam: moda, gastronomia, decoração, cultura e entretenimento.

CASÓRIO A mais nova de três irmãs, a cake designer Flávia Labeca casa-se dia 11 de outubro com o corretor de imóveis Vinícius Macedo. A cerimônia religiosa será na Paróquia Nossa Senhora da Esperança, na 307/308 Norte. Os noivos vão receber os convidados na Mansão Oásis, na QI 23 do Lago Sul.

NOVO LÍDER POLÍTICO A eleição recém-finda fez surgir um novo líder político com abrangência nacional. É o tucano Beto Richa,

BEM BOLADO

Soraia Tupinambá, diretora regional da Claro Centro-Norte, André Kubitschek Pereira e Ana Cristina Kubitschek

VOLTA PARA CASA Os dez anos fora de cena no Brasil não abalaram a fama do Rock in Rio no país. O festival é o mais lembrado pelos brasileiros. Criado pela Artplan, o evento volta a ser realizado no Rio e deverá gerar três mil empregos durante sua realização, em setembro de 2011. Contará com cinco patrocinadores. Ao principal deles caberá cota de R$17 milhões.

FRASE DO ANO O campeão de votos para a Câmara dos Deputados por São Paulo atende pelo nome de Francisco Everardo Oliveira, e nunca disputou uma eleição. Ele é o autor da música Florentina e sobe nos picadeiros com o nome de Tiririca. É dele a frase do ano: “O que é que faz o deputado federal? Não sei. Vote em mim que depois eu conto”. Está eleito. Ô povinho burro esse nosso!!!

O Porcão planeja lançar um cartão de crédito de bandeira própria e já está conversando com operadoras do setor. A previsão é de que o negócio seja fechado brevemente e ajude a elevar as vendas em 20%.

VORIX Voriques Oliveira acaba de chegar da Argentina onde sondou algumas marcas para sua nova loja, a Vorix, que será inaugurada no fim de outubro no Gilberto Salomão. O espaço especializado em moda masculina contará com linha infantil e décor retrô.

GRANDES SALÁRIOS O presidente dos Correios, David José de Matos, que está no olho do furacão na crise da Casa Civil, declarou, em entrevista, que deixou o melhor emprego do país. Referindo-se ao emprego que tinha na estatal do GDF, ele foi claro: “Estava no meu canto, na Novacap, o melhor cargo do Brasil”. Deve ser por isso que sempre há candidatos se oferecendo para trabalhar nas empresas do GDF.

DELÍCIA A frutaria Japan vai sair da QI 13

consuêlo badra

O cirurgião plástico Fausto Bermeo inicia o mês de outubro no Equador. O especialista, que comanda na capital federal o instituto multidisciplinar, cumpre agenda profissional em Quito. Retorna ao Brasil no dia 6 de outubro, quando prepara o lançamento do Programa Plástica Solidária.

29


e vai para a QI 15 do Lago Sul. Já a Padaria Delícia aumenta de tamanho, inaugurando uma Delicatessen. Como já virou ponto de encontro entre jornalistas, colunáveis e “que tais”, só podemos dar os parabéns ao excelente administrador e dono do local, Ronaldo de Souza.

felicidades Foi um belíssimo casamento realizado no último dia 3 de setembro, na Vila Patrícia, em Brasília, quando os noivos Renato Rezende e Viviane Alves de Sousa disseram o “sim”. Ele, reitor do UDF, e ela, especialista em orçamento da Câmara Federal, resolveram passar a lua de mel na Itália, passando por Veneza, Florença e Roma. Parabéns ao novo casal.

preparam para a 12ª edição do tradicionalíssimo Bazar Extra Chique, que acontecerá entre os dias 18 e 21 de novembro, no Gilberto Salomão. Karla Rosa e Rejane Castilho, da Empório R e K, comemoram o sucesso de estandes vendidos, incluindo nomes como Calvin Klein, M. Officer, Farm, Magrella, Galeria, VR, Los Dos, Gisele Barbosa, Osmoze, Agiafatto e Voriques.

Lifan no DF Os brasilienses têm à disposição novas opções de veículos zero quilômetro. A marca chinesa Lifan entrou no Brasil, inicialmente, com 17 concessionárias. No Distrito Federal, o responsável por comercializar estes automóveis é o Grupo Suprema, que atua há 19 anos no mercado brasiliense. De parabéns o diretor da Suprema Lifan, Alexandre Vasconcelos.

Master Imobiliário

Os noivos Renato Rezende e Viviane Alves de Sousa

A conquista do Prêmio Master Imobiliário pela MGarzon Eugenio Inteligência Imobiliária marca a entrada da empresa no seleto grupo das melhores marcas do cenário imobiliário e da construção civil do país. Com o case Show de Morar Gama, em parceria com a Brookfield Incorporações, a imobiliária venceu na categoria Comercialização, despontando como a primeira a obter essa premiação no Distrito Federal.

consuêlo badra

SENADORA AMIGA

30

Quem está de parabéns é a nossa colega Ana Amélia Lemos, que durante muitos e muitos anos dirigiu a representação da Rede Brasil Sul aqui na nossa Brasília. O Congresso vai ganhar muito com a eleição de Ana Amélia do PP gaúcho. Neófita em disputa eleitoral, Ana Amélia empolgou o eleitor e, aos 65 anos, exerce o primeiro mandato parlamentar. Vai elevar o nível da próxima Legislatura no Congresso Nacional. A senadora reside em Brasília há mais de três décadas.

EXTRA CHIQUE Os empresários brasilienses já se

das vendas são destinados a projetos sócio-ambientais no litoral do Brasil. As sandálias Havaianas Conservação Internacional adicionam estilo e autenticidade aos looks de pessoas que se preocupam com causas sócio-ambientais.

Dia das Crianças Tyrol e Balocco oferecem roupas e brinquedos para a garotada. As lojas TYROL já estão com a nova coleção Primavera-Verão 2011, uma ótima opção para o Dia das Crianças. Inspirada pela suavidade, frescor e romantismo da estação, as roupas traduzem a perfeita combinação entre o moderno e o vintage. Já quem quiser presentear a garotada com brinquedos, próximo à loja Tyrol do Deck Brasil, na QI 11 do Lago Sul, encontra-se a loja Balocco Brinquedos, e na 111 Sul, recém inaugurada, a nova loja Balocco Brinquedos, que trabalha com marcas conhecidas como a Mattel, Estrela, GROW, Long Jump, DVDs. Vale uma visita às duas lojas.

inaugurada Foi inaugurada em Brasília a loja da imobiliária Coelho da Fonseca, no Shopping Iguatemi. Há 35 anos no mercado, a Coelho da Fonseca é considerada uma das mais importantes imobiliárias do país, sendo reconhecida e admirada por sua consultoria full service, que presta serviços variados no ramo de imóveis, desde a locação até a construção de um empreendimento. O coquetel foi um sucesso e os sócios estão ansiosos com o lançamento oficial da Coelho da Fonseca em Brasília, que será em breve.

Fabricio Garzon recebendo o prêmio

HAVAIANAS meio ambiente Uma nova parceria foi firmada entre as Havaianas com a ONG Conservação Internacional para uma linha inspirada na preservação da biodiversidade marinha brasileira. Na parceria, 7%

Um dos sócios da Coelho da Fonseca Marcelo Araújo e seu pai, o empresário Pedro Américo


CASAIS que

Solange e Delfim Almeida Daniel Vesely e Andréa Tegoshi

Dr. Marcelo Weyne e Élida

Maria Juracy e desembargador Souza Prudente Viviane e Nelson Piquet

Cristiane e Osório Adriano Neto

CONSUÊLO BADRA

Mylene e Henrique Coutinho

32

Dr. Carlos João e Ruth Pantoja

Tuti e Ricardo Fenelon Eliana e Pedro Canedo


SAUDADES

dos

AMIGOS

Sr. Jaime Câmara

Harry Stone

Zelia Gattai

Luiz Roberto Rodrigues da Cunha Ex-ministro Funaro

Flávio de Carvalho

Carlos Manga e Tom Jobim

Jorge Amado

Mathias Machiline

CONSUELO BADRA

Ronaldo Ferreira Dias

33


AMIGOS

de

Celina e Jorge Jardim Casal Getúlio e Gracia Cantanhede

João Vieira Neto e Soraia Faraj Vieira

CONSUELO BADRA

Aroldo dos Santos e sua Beth

34

Dalila Quintanilha, Yara Curi e Carmem Fonseca ao lado da jornalista

Senador Adelmir Santana e Estefânia Viveiros


Senadores Efraim Morais, José Agripino Maia e Heráclito Fortes Deputados Paulo Bornhausen, Antonio Carlos Magalhães Neto, Efraim Morais Filho e Rodrigo Maia

Norma e o marido Paulo Mauger e Thani Slama Caio Carvalho, Ana Karin Quental e deputado Valdemar Costa Neto

Bernadete Amaral, senador Garibaldi Alves Filho, Gilberto Amaral e Florian Madruga

CONSUELO BADRA

Simonetta Santelli, Irene Cortopaci, Nádia Gaertner e Marly Pires

Esta jornalista e a embaixadora Vera Machado

Bruna Castro, Luciana Botelho, Rosane Tupinambá e Priscila Castro

35


RECORDAR é

viver

Fotos: Célio Costa e Henrique Guillen Lindberg Aziz Cury e Marta (1983)

CENAS EM FOCO

Edison Lobão Filho e Paula Quintas durante o casamento em 1987

36

Dinara Pinheiro, Consuêlo Badra e General Calderare (1983)

Dr. Jofran Frejat, Dr. José Carlos Daher e Dr. Renault Mattos Ribeiro (1982)

O empresário Sebastião (Tião) de Carvalho, Consuêlo Badra e o advogado José Alberto Couto Maciel (1986)

Geraldo e Elizabeth Amorim (1987)

Ricardo Namen e Maguila (1989)


Luiz Estevão de Oliveira Neto, Carlos Murilo Felício dos Santos e Pedro Rogério Moreira (1987)

Jair Soares e Gil Macieira (1983)

Consuêlo Badra, Clodovil e Suely Stambosviski (1982)

Vasco Rodrigues da Cunha, Ronaldo Caiado, Major Curió e Roberto Levy

Iza Mozzato, Ana Maria Gontijo e Sonia Sebba (1985)

Maria Regina Nogueira Dias e Angélica Rezende (1982)

Walter Chaer, Wilson Fidalgo, Osório e Silvinha ao lado de Salviano Guimarães

Mª Inês Nogueira, Paulo Octávio e Ana Maria Gontijo

CENASEM FOCO

Ana Claudia Badra, Cleucy e Luiz Estevão de Oliveira Neto e Tereza de Oliveira Barbosa (1990)

37


Florian Madruga

Zebedeu, o retorno 3

ARTIGOS

P

38

or duas vezes, aqui neste canto, apresentei aos meus dezessete leitores, essa figura extraordinária que é o Zebedeu. Apresento-lhes novamente. Zebedeu é doido. Doido rematado. Não sabe de quem é filho, nem onde nasceu. Vive rindo, sem um dente sequer. Está sempre asseado, e só usa camisa pólo e calça de linho 120. Ele vem a Brasília de quatro em quatro anos, justamente no período eleitoral. Da última vez, em 2006, encontrei com ele na avenida W3 sul, próximo à Biblioteca Demonstrativa, apanhando os santinhos dos candidatos. Aliás, abrindo parênteses, apesar de doido, Zebedeu fica lúcido quando fala em eleição. Sua análise sobre os candidatos dá de dez a zero em muito cientista político, que tira banca de sabichão. Ele é peagadê em política, inspirando-se sempre em Jânio Quadros, seu ídolo, que, aliás, quando em vida, tirava uma onda de doido. Desta vez encontrei Zebedeu na plataforma superior da Rodoviária, na expectativa de encontrar algum candidato a deputado distrital. Da última vez que o encontrei, em 2006, ele disse que tinha passado uma temporada em Campos do Jordão. “E agora?”, perguntei: “Estava em Natal, na praia de Genipabu, esperando a eleição”, respondeu, enquanto o convidava para um pastel com caldo de cana, prontamente aceito. Zebedeu confessou total decepção com a eleição deste ano, não com o nível dos candidatos, que ele considera muito bom, dando o exemplo de Tiririca, um dos líderes

das pesquisas em São Paulo, candidato à Câmara Federal. – É um ficha limpa, apesar da cara suja de palhaço, filosofou Zebedeu. E completou: – A eleição está decepcionante porque não tem mais showmício, quando os candidatos davam pão e circo para a plateia. Não tem mais santinho, galhardetes nos postes, faixas e calendário com a cara do candidato olhando fixamente para o eleitor. E, desiludido, com a boca cheia de pastel, meu doido predileto desabafou: – Agora, eleição é só no rádio e televisão, todo mundo maquiado, igual artista de novela, perdendo o tempo todo em educação, saúde, segurança e salário, coisa que Jânio Quadros já dizia em 1960. E tem mais, campanha, agora, é na Internet e no tal de twitter, instrumentos que não transmitem nenhuma emoção. Tenho mesmo é saudades do Jânio Quadros. Aquele, sim, era bom de gogó e de goró. Zebedeu começou a se exaltar, arregalando os olhos como os de Jânio, e segurando o copo de caldo de cana como se fosse de cachaça. Só faltavam os cabelos desalinhados como os de Jânio, o bigode de Jânio e o paletó amassado, cheio de caspa, para a imitação de Jânio ser perfeita. De repente, passou um candidato a distrital, prometendo o reino dos céus para os doidos e abilolados, e Zebedeu saiu correndo atrás dele, me deixando com um pastel de guariroba nas mãos. DO PALHAÇO TIRIRICA, PLEITEANDO VAGA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS: “Vote em Tiririca, com certeza, pior não fica”.


Márcio Cotrim

“Para expiar é preciso sobreviver” (Norberto Bobbio)

ARTIGOS

I

40

ndignação nacional que oprime e revolta é a crescente e acintosa escalada da violência urbana, natural consequência de estarrecedores desajustes na distribuição da renda, mas, também, em perversa decorrência da promoção da boçalidade pelos meios de comunicação, sobretudo a televisão. Insensata competição que leva ao público o tétrico desfile das tragédias brasileiras, como se elas fossem uma inexorável fatalidade histórica. A polêmica ocupa espaços na mídia, enquanto a nação se assombra com crianças vagando pelas ruas, o obsceno nível da nossa educação e de nossa saúde, dois casos de polícia. O país virou uma grande cloaca e pior, sem um projeto nacional. O futuro é nebuloso – e que futuro fantástico ele pode ter, estamos exaustos de saber! Sempre reagi à ideia da pena de morte, até por minha formação em Direito. Mas, chocado com tanta violência e perplexo com a inominável covardia contra as vítimas, sobretudo crianças indefesas e inocentes, cheguei a pensar em mudar de opinião: adotar a lei da selva, a volta ao macaco, o combate rude e direto às bestas-feras. Refletindo melhor, concluo pelo racional. Cá entre nós, você não acha que a pena de morte é insuficiente? Só um tiro na nuca ou um rápido choque elétrico em quem passou horas torturando, queimando, matando e esquartejando? Convenhamos, é pouco puni-lo tão depressa. Melhor que permaneça vivo para expiar o crime. Ao ser condenado à morte injustamente, o filósofo Sócrates virou-se para os juízes e teve a reação definitiva: “Vós

me condenais à morte, eu vos condeno à vida”, disse ele, na certeza de que enquanto seu sofrimento seria rápido, o deles seria lento, doloroso e atravessaria os anos, no arrependimento e no remorso. À parte os argumentos já conhecidos como a ineficácia de punição letal, fartamente provada em países onde a pena de morte em nada reduziu a violência; à parte a possibilidade de erro judiciário – nos Estados unidos, só neste século, 25 pessoas foram executadas e tiveram depois sua inocência provada; e à parte a morbidez coletiva, de que falava Albert Camus, pela sensação de grandes julgamentos, apelos, adiamentos, até a consumação da sentença, como um espetáculo de suspense surgiu a clara e serena constatação. Então, perguntará você, qual a solução? Para mim, nesses casos hediondos, a prisão perpétua com trabalhos forçados e absoluto rigor judiciário, sem liberdades condicionais, regimes semiabertos, redução da pena por bom comportamento e outras concessões que só aliviam o destino do criminoso. O bandido se intimidará só em pensar que seu ato terá como sanção o cativeiro pelo resto da vida. A vida como sofrimento, eis a melhor solução. Sócrates tinha razão. Para isso acontecer, é urgente uma profunda reforma no Código Penal, na política penitenciária e que promova a agilização da Justiça. Medidas inadiáveis, todos sabemos. Mais importante, porém, é enfrentar e resolver os dramáticos problemas brasileiros que, estes sim, se não tiverem solução, vão conduzir à violência absoluta a curto prazo e, infelizmente, ao caos. Ainda há tempo de evitá-los.


Aristóteles Drummond

Um homem exemplar

ARTIGOS

S

42

emana passada, foram comemorados os 80 anos do empresário Romeu Trussardi Filho, que presidiu a Associação Comercial de São Paulo. Trussardi tem uma das mais longas e completas carreiras como industrial, sempre no grupo fundado por seu avô, enfrentando tempestades superadas com muito trabalho e, especialmente, com uma inquebrantável fé em Deus. Marcou presença no setor têxtil, que deixou no auge do sucesso. A vida de Romeu Trussardi é uma lição sempre atual para as novas gerações. Principalmente por, aos 80 anos, continuar jovem no espírito, nas ideias e na postura de comandante de uma família que deve fechar o ano com mais de 70 membros. Todos sabem que há 57 anos ele tem ao seu lado Maricy, uma referência como mãe, mulher de fé, bondade, personalidade e liderança. Por tal, o casal sempre foi unido e solidário. Criou dez filhos, muitos dos quais se incorporaram, com sucesso, às empresas e atividades afins e chegando a outras capitais brasileiras. Qualidades todos têm, mas poucos reúnem tantas como esse paulista empreendedor, que conseguiu ser dedicado ao trabalho, comandando empregados em exemplar união. Conciliou a vida desportiva e a associativa a uma comovente e discreta ação social ao lado da mulher. Nestes tempos em que a ética nem sempre é respeitada; em que o materialismo prevalece sobre as coisas do espírito por mero imediatismo e egoísmo; em que a solidariedade é uma ficção; em que a família é tantas vezes relegada a segundo plano e a fé religiosa é fraca, o exemplo de Romeu (e de Maricy) tem valor ético, moral e didático. Lutou e venceu sem concessões. Seu principal capital estava na honra, na dignidade, na cordialidade e na bondade no seu sentido mais amplo. Assim, além de empresário dedicado, foi também excepcional filho, marido, pai, sogro, avô e bisavô, como foi destacado pelo Bispo D. Fernando Figueiredo na bela missa que abriu os festejos e reuniu a família e alguns amigos em sua casa.

Para os empresários paulistas, vale a lembrança do espírito da Associação Comercial, que tem sido dirigida por nomes de conduta pública, e do desprendimento de Romeu, que recebeu, como um desafio, o convite de seus companheiros. E assim o fez com coragem e patriotismo, passando adiante, com louvor, o bastão que foi de, entre outros notáveis, Basílio Machado Neto, Gastão Vidigal, Daniel Machado de Campos, Paulo Maluf, Guilherme Afif Domingos e, agora, Alencar Burti, outro gigante da coragem e do patriotismo, o homem que nos lembra o quanto pagamos de impostos para recebermos tão pouco em troca e que consolidou a ACSP como trincheira maior da defesa do empreendedor. Os 80 anos de Alencar Burti, comemorados recentemente, mostraram a dimensão da responsabilidade de dirigir esta entidade, função que exige grandeza compatível, o que explica essa sucessão de notáveis. O exemplo de Romeu é o de que, para se ser referência, assistir o reconhecimento de seus contemporâneos em vida e usufruir do que construiu não é necessário fazer barulho. Tudo fez bem feito, em silêncio, sem a busca do aplauso fácil, desprovido que é de vaidades. Testemunha e amigo há 40 anos da trajetória desse líder natural, de sua família bonita e exemplar, este é um depoimento de sentido cívico, pois a sociedade, desde os mais jovens, precisa saber que existem exemplos dignos de admiração. Neste Brasil que sofre pelo abandono dos seus valores mais preciosos na formação do caráter das pessoas, na orientação de muitas empresas e no comportamento de muitos políticos, tal testemunho acredito ser fundamental e oportuno. O Brasil não costuma exaltar os verdadeiros heróis, as referências do bem. Os homens feitos no trabalho, na austeridade e na dignidade. No amor e na fé que os animam. O herói preferido costuma ser o que cresce pisando o concorrente, é o que vence não pela postura impoluta, mas pela esperteza. Não se mostra quem soube construir uma família exemplar, um grupo empresarial sempre atual e ético, no comportamento e na função social perante a sociedade. Mas o que nos salva é que um exemplo desta dimensão de Romeu vale por milhares de maus exemplos.


Paulo Castelo Branco

Rena

ARTIGOS

O

44

eterno e definitivo secretário de Cultura do Distrito Federal, Silvestre Gorgulho, ao longo dos seus seis governos, está sempre inovando e gerando situações que o colocam no topo da criatividade na área cultural da cidade. Apoiado pelas representações diplomáticas sediadas em Brasília, o secretário promove o Patrimônio Cultural da Humanidade e se destaca na dedicação que devota ao seu trabalho. Longe da política e distante do circo de horrores que nos atingiu, Silvestre está sempre com uma biblioteca sob os braços distribuindo livros, vídeos, depoimentos e fotografias que tira com sua inseparável máquina fotográfica. Não há dia em que o secretário não recepcione pioneiros, turistas ou qualquer pessoa que demonstre interesse em conhecer os bastidores de Brasília e suas obras extraordinárias. É possível encontrá-lo na Rodoviária do Plano Piloto, conversando com artistas de rua, ou na nova mostrando o imenso painel. É visto na plateia dos teatros e nas festividades na Esplanada dos Ministérios. À Torre Digital deve ter ido mais de uma centena de vezes com o entusiasmo de jovem arquiteto ou construtor da obra. Percorre cada canto do Distrito Federal abrindo portas, pedindo ajuda e apresentando novos artistas, sem esquecer os tradicionais, e ainda é padrinho do Clube do Choro. Dia desses, num almoço na Cantina da Massa, que já faz parte dos eventos culturais da cidade, Silvestre chegou com uma novidade de fazer brilhar os olhos de qualquer pessoa. Era sobre a participação de cegos na escolha do melhor filme do Festival de Cinema de Brasília, em Novembro. Silvestre explica: “Os cegos já participavam do Festival indicando o filme que consideravam o melhor. Agora es-

colherão o filme preferido e entregarão prêmio especial ao diretor da película”. A luta pela inserção social dos cegos é permanente na vida de muitas pessoas que se dedicam à tarefa com sacrifício e fé. Há poucos dias, morreu a pedagoga Dorina Nowill, de 91 anos. Cega desde os 17, Dorina criou uma fundação que leva seu nome. A entidade produz e distribui livros em Braille para deficientes visuais. Sua devoção aos seus semelhantes é exemplo para várias entidades que se desdobram no trabalho social. Aqui em Brasília, Weslian Roriz foi uma das mais entusiasmadas defensoras de programas de inserção dos deficientes visuais. Criou o programa Integra, que treinava cães-guias da raça labrador para guiar cegos. Pena que o programa sumiu, como se as autoridades saudáveis não enxergassem as dificuldades dos deficientes. No meio da explanação de Silvestre, o arquiteto Carlos Magalhães, que também sofreu de deficiência visual por alguns meses, tocou a sensibilidade dos ouvintes ao relatar a situação de sua cadela Labrador, a Rena. Magalhães, chegando à fazenda de sua propriedade, encontrou Rena deprimida num canto. Chamou o veterinário que constatou cegueira total e recomendou o sacrifício do animal. Magalhães não aceitou a orientação e determinou os melhores cuidados à companheira e disse emocionado: “Imaginem se a solução radical fosse a melhor; eu teria sido sacrificado, para alegria dos meus críticos. Vou contratar um jovem para ser guia do meu cão, quando eu não puder levá-lo pelos caminhos que percorremos juntos ao longo de tantos anos”.


José Alberto Couto Maciel

Vale a pena viver muito?

ARTIGOS

A

46

cada dia a medicina amplia a vida dos idosos e os afasta da morte, com maior qualidade de vida. Será isso um bem, será a vida eterna o ideal? Dizem que no futuro próximo todos vão viver, no mínimo, 100 anos, e que a velhice se iniciará aos 85. As estatísticas demonstram que, em dez anos, existirão mais velhos do que jovens no país, e eu aqui fico pensando se vale a pena mesmo envelhecer demais. Lembro de um livro do saudoso Saramago, no qual ele conta a história de uma cidade em que ninguém morria. As pessoas ficavam velhas, cansadas, doentes, querendo morrer, pois só na morte descansariam, mas não havia jeito, não havia morte. Os parentes, então, levavam seus doentes para a cidade fronteiriça, a fim de que lá pudessem morrer em paz. Na verdade ninguém quer morrer, e a vida, pelo menos a minha, é muito boa. Acontece que é a vida ótima enquanto se vive com saúde e podendo dela usufruir, o que talvez não aconteça com os idosos que chegarem a uma idade avançada em razão dos remédios, mas sem poder bem usufruí-la porque a vida que têm não lhes proporciona mais nenhum prazer, a não ser o de continuar vivendo. Um pouco da minha dúvida, entretanto, foi esclarecida lendo uma antiga crônica de Josué Montello, quando cita trecho de um livro do baiano Xavier Marques, A Cidade Encantada, sobre a vida do homem. Diz o mestre baiano que Deus, quando nos criou, limitou-nos a existência em 30 anos. Criou o burro, com o destino de servir ao homem, e fixou-lhe a vida em meio século; porém o burro, conside-

rando as pancadas que iria receber e as cargas que teria de carregar, rejeitou 20 anos: 30 lhe bastavam, pois não queria viver mais 20 levando porrada, sendo chamado de burro e carregando quilos e mais quilos nas costas. Criou Deus, em seguida, o cão, e deu-lhe o prazo final de 30 anos. Mas este amigo do homem, levando em conta a coleira, a corrente, os pontapés que receberia, se contentou com dez. Imagina você ficar 30 anos submisso, querendo falar mas saindo apenas latido, sendo ensinado a deitar, dar a patinha e ficar sentado (sit). 30 seriam demais mesmo. Por fim, o Criador Supremo fez o macaco, a quem atribuiu meio século de vida. Mas o macaco, considerando que iria apenas imitar o homem, fazer-lhe macaquices, todo curvo, servindo à zombaria humana, também rejeitou 20 anos. Logo o homem, com ar manhoso, pediu a Deus que lhe desse os 20 anos que o burro não quiz, os 20 que o cão enjeitou e os outros 20 que o macaco recusou. E Deus, compreensivo: “São teus. Viverás, assim, 90 anos, mas com esta condição: até os 30, terás a vida desafogada e livre; dos 30 aos 50, viverás como o burro, carregando a carga da família, trabalhando sem descansar. Dos 50 aos 70, terás a responsabilidade de vigiar a casa e a família, como o cão; dos 70 aos 90, caber-te-á a vida do macaco, curvo, fazendo os outros rir”. Este é o meu atual dilema: será que vale mesmo a pena chegar, por exemplo, aos 100 anos? A qual bicho eu seria semelhante após os 90? Penso que é necessário, acompanhando a medicina, que, paralelamente à evolução geriátrica, viabiliza um número de anos bem mais elevados para a população, haja também um trabalho estético, fisioterápico, acompanhado de um tratamento psicanalítico, a fim de que os que alcançarem a longevidade almejada não queiram, como no livro de Saramago, deixar sua cidade (o tratamento geriátrico) para serem enterrados com dignidade.


Carlos Chagas

Entre Getúlio e Lula

ARTIGOS

D

48

eixando as comparações para outro dia, acontece com Lula aquilo que 60 anos atrás aconteceu com Getúlio Vargas: quanto mais as elites se organizam para bater, mais eles crescem junto às massas. Inclua-se nas elites, como sua comissão de frente, os principais veículos de comunicação. Tome-se dois atos públicos realizados nos últimos dias, ambos em São Paulo. Nas Arcadas, estranhamente ao meio-dia, demonstrando falta de experiência em marketing, um grupo de intelectuais posicionou-se contra o autoritarismo e os espaços cada vez maiores ocupados pelo Executivo, quer dizer, contra o presidente Lula. O povo, mesmo, faltou à manifestação, ainda que respeitáveis nomes da inteligência nacional emprestassem sua biografia ao documento divulgado. Por ironia, não apenas conservadores, mas até expoentes como Helio Bicudo e D. Evaristo Arns. Aceitaram subscrever o texto, também, Leôncio Martins Rodrigues, Arthur Gianotti, Celso Lafer, Carlos Velloso, Boris Fausto e outros. Registrou-se sofisticada cobertura pela imprensa, mas faltou a voz rouca das ruas. Um dia depois, na sede do Sindicato dos Jornalistas paulistas, muita gente foi convocada e compareceu, sob a liderança do PT: a CUT, o MST, a UNE e outras entidades, precisamente em revide à parte da imprensa acusada de sabotagem e má vontade diante do presidente Lula e sua candidata, Dilma Rousseff. O rótulo para a manifestação era “ato contra o golpismo da mídia”. Certamente um exagero. Noves fora a emissão de juízos de valor a respeito da contenda, a verdade é que dividendos eleitorais, mesmo, só virão favorecer o governo. É isso o que as elites de ontem e de hoje teimam em não entender: descer tacape e borduna no lombo de Getúlio Vargas e de Luiz Inácio da Silva

só transformou aquele em santo e, Deus nos livre, poderá transformar este. Não é por aí que mudarão os ventos da corrida sucessória, de resto já decidida por antecipação. Acusar o presidente Lula de autoritarismo e de participação indevida na campanha não acrescentará um voto sequer a José Serra. Também será injustiça debitar toda a culpa da derrota ao candidato tucano. Ele errou, é verdade, desde a demora em se lançar até a hesitação diante da escolha de seu vice, no final aceitando um desconhecido silvícola. Também perdeu tempo e espaço preciosos sem apresentar projetos concretos e ordenados para energia, transporte, habitação, saúde, educação, combate à pobreza e demais propostas que poderiam ter levado o eleitorado a meditar. Limitou-se, como se limita até hoje, a sugestões pontuais e desencontradas, à maneira de conceder o décimo-terceiro salário aos beneficiados pelo bolsa-família. O erro maior das elites, porém, está na essência do comportamento dos jornalões e sucedâneos, empenhados em denegrir e desconstruir o Lula e seu governo, como seus avós fizeram com Getúlio, em vez de apresentar alternativas para beneficiar o povão. Em 1954 obtiveram sucesso através do golpismo de que agora são até injustamente acusados. É que naqueles idos frequentavam o palco atores hoje retirados, os militares. Para má sorte de Getúlio e felicidade do Lula.  

REORGANIZAÇÃO

Está em curso a elaboração de uma estratégia alternativa das oposições, tomando-se como provável a eleição de Dilma Rousseff. PSDB, DEM e penduricalhos partem do princípio de que deverão renovar suas lideranças para enfrentar o segundo governo do PT. Como Fernando Henrique já está, José Serra precisará ficar no banco, entrando em campo lideranças do tipo Aécio Neves, Geraldo Alckmin e alguns da velha guarda que tiverem sido beneficiados pelas urnas, como Tasso Jereissati, José Agripino e Artur Virgílio. Será preciso encontrar uma linguagem diferente daquela adotada durante os oito anos do Lula, ou seja, oposição, sim, mas positiva, quer dizer, críticas, mas também propostas e projetos capazes de sedimentar as eleições de 2014. O eixo São Paulo-Minas, ao que tudo indica, fornecerá aos tucanos oxigênio bastante para um novo tipo de evolução política. Geraldo Alckmin e Antonio Anastásia (leia-se também Aécio Neves) precisarão do apoio do Palácio do Planalto, mas a recíproca será igualmente verdadeira. Dilma Rousseff governará com muito mais segurança mantendo amplos canais com Belo Horizonte e com São Paulo.


Wilson Granjeiro

Quem tudo quer, tudo perde

T

ARTIGOS

er ambição é ser capaz de focar em um objetivo, planejar meios de concretizá-lo e persistir na empreitada até o fim. A ambição é, portanto, uma das molas propulsoras para o sucesso. Contudo, quando é desmedida, transforma-se em algo negativo: ganância. O curta-metragem The black hole (O buraco negro) ilustra bem como a ganância afeta a vida das pessoas. As conquistas sempre parecem pequenas para os gananciosos. Tanto é assim que eles nem sequer chegam a desfrutar a vitória. Logo já estão envolvidos com outra meta, já estão preocupados em conseguir mais. E o pior é que esse “mais” nunca é o bastante.

50

A AMBIÇÃO DO CONCURSEIRO Passar em concurso público requer planejamento. Inscrever-se em toda seleção que surge ou levar em conta apenas o número de vagas e o valor da remuneração do cargo na hora de escolher a carreira pública não é uma boa estratégia. Quem faz isso acaba por estudar disciplinas muito diferentes, e sempre de forma superficial. Mas as bancas têm cobrado conhecimentos muito específicos – e profundos – dos candidatos, de modo que o concurseiro sem foco tem poucas chances de sucesso. Por isso, meu conselho é: seja objetivo e firme em sua escolha. Aptidões, vocação, experiência e interesses são aspectos prioritários que devem ser levados em consideração quando você

tiver de decidir por uma carreira pública. As características individuais podem fazer grande diferença, seja na preparação para o concurso, seja na adaptação ao cargo, seja no resultado do estágio probatório e, por consequência, na promoção e progressão na carreira abraçada. Trace metas razoáveis e que possam ser atingidas no curto, no médio e no longo prazo. Classificar-se dentro do número de vagas só depende de você e de sua capacidade de se planejar. Tenha certeza: a oportunidade surgirá para quem estiver preparado e realmente merecer o cargo. Afinal, pessoas assim nunca desistem, pois sabem que para chegar ao topo de uma escada é preciso subir um degrau de cada vez. Diversos provérbios ecoam essas minhas palavras. Eis alguns deles: “São assim as veredas de todo aquele que usa de cobiça: ela põe a perder a alma dos que a possuem” (Provérbio 1:19). “O preguiçoso cobiça, mas nada obtém. É o desejo dos homens diligentes que é satisfeito” (Provérbio 13:4). “A herança que no princípio é adquirida às pressas, no fim não será abençoada” (Provérbio 20:21). Insisto: a aprovação em concurso depende, basicamente, de adequada preparação, que envolve planejamento, organização e disciplina. Mas decorre sobretudo do esforço e empenho pessoal.


ITÁLIA ACABAMENTOS A empresa é considerada a maior revendedora de porcelanatos do Centro-Oeste

DESTAQUE

tualmente, o porcelanato é considerado o piso e revestimento de parede mais vendido no mundo. Na Itália Acabamentos é possível encontrá-lo com a maior variedade e ainda o melhor preço da região Centro-Oeste. Aproximar-se do cliente é um padrão da Itália Acabamentos, e a preocupação com os detalhes garante o sucesso da loja. Fundada em Brasília no ano de 2001, a empresa tem uma extensa variedade de porcelanatos, e os produtos ficam expostos dentro da loja em forma de paletes, oferecendo excelente atendimento e comodidade aos seus clientes, que podem pegar nos produtos e sentir a textura, o acabamento e a tonalidade. Por ser uma loja prática e sem luxo, a Itália oferece preços imbatíveis com produtos de alta qualidade. Além de tudo isso, a Itália Acabamentos tem uma equipe de profissionais altamente treinados e especializados. Os funcionários dão suporte aos clientes com a melhor orientação técnica em relação aos assentamentos dos porcelanatos e pastilhas de cristal, deixando o ambiente mais leve e glamoroso.

52

Foto Ilustrativa

A

Serviço: ITALIA ACABAMENTOS SIA , Trecho 2 Tel.: (61) 3032-7000


Chieko

Aoki

Império de uma

vencedora

Por Tiago Varella – Fotos: Divulgação

A

Revista Foco, através do jornalista paulista Tiago Varella, entrevistou com exclusividade uma das mulheres mais poderosas no ramo da hotelaria. Uma verdadeira perfeccionista em tudo que faz.

entrevista

Como e quando foi o início da sua carreira?

54

Comecei a carreira há umas poucas décadas, mais exatamente em 1982. Comecei como diretora de Marketing e Vendas do então chamado Hotel Caesar Park, padrão cinco estrelas por onde passaram os profissionais hoje top do mercado. Era tempo de hotelaria hand-made, quando os colaboradores conheciam todos os hóspedes e vice-versa, com hotéis operando verdadeiramente como uma das “casas” dos hóspedes.  Assim, iniciei a carreira em um ambiente propício para aprender hotelaria apaixonante e, de fato, continuo apaixonada pelo que faço, com um novo olhar e com entusiasmo cada vez maior, depois de tantos anos.


Como chegou onde está?

ra reconhecida mundialmente, que tem planos de expansão realizáveis nos próximos anos. A responsabilidade é enorme, mas por outro lado a recompensa também é grande.

Fazendo o que todos os entusiasmados pela profissão fazem: sendo curiosa, querendo melhorar aqui e ali todos os dias, buscando soluções para as dificuldades, simplificando as complicações, abrindo caminhos, quebrando paradigmas, inovando, enfim, fazendo acontecer o que acreditava e acredito ser a profissão e indústria da hospitalidade.  Tive bons companheiros de viagem para as conquistas e também houve mal-intencionados que puxaram tapete, o que me ajudou a ser forte e determinada. Tudo é aprendizado, ou se aprende por bem ou por força das situações, mas o que me importa é não desviar do caminho que escolhi.  Às vezes, dá vontade de diminuir alguns passos para repintar o que não ficou bom, mas os negócios, uma vez iniciados, são como avalanche, e surgem novas demandas todos os dias que nos empurram e mostram novas oportunidades não percebidas. Com isso, surgem mais ideias inovadoras e know-how, que nos aprisionam com paixão. E foi assim ano após ano...

Qual é a principal característica para ser uma executiva de sucesso? Acho essa pergunta muito difícil porque o que vale para um, não vale para outro, e circunstâncias também influenciam. Não é característica, mas acredito que o conseguir fazer acontecer é o começo e o fim dos objetivos. O sucesso é consequência das coisas que fazemos acertando mais do que errando. É bom lembrar que falar é muito fácil, enquanto que, na realidade, as ações devem ser analisadas e colocadas em prática com cuidado e, mesmo assim, considerando os riscos que existem.  É um desafio constante. Costumo dormir pouco, mas muito bem, com qualidade. Meu dia é bastante cheio de compromissos de trabalho. Mas não descuido da saúde física e mental. Mantenho alimentação equilibrada e regularidade na atividade física, que inclui exercícios e massagens. O equilíbrio do corpo e da alma é fundamental para driblar o dia-a-dia corrido exigido pelo meu trabalho. Acho que é isso: é necessário ter os objetivos muito claros em mente e trabalhar muito, mas com equilíbrio.

Estar à frente da Blue Tree Hotels é sentir desafios e conquistas em um círculo virtuoso incessante. Naturalmente, existem as dificuldades no percurso, mas estas situações fomentam a união da equipe e exercício mental de todos para soluções que acabam sendo como trampolim para melhoria e aperfeiçoamento da empresa. Tenho convicção de que, com nosso jeito, estamos colaborando com as transformações para o aperfeiçoamento do setor, formando excelentes profissionais, dando oportunidade a homens e mulheres dispostos a polir seus talentos. Acho tudo isso uma recompensa impagável, que só ela, a Blue Tree, me proporciona. É muito bom acordar de manhã e sentir que mais ideias novas surgiram “da noite para o dia” e que movimentaram outras ideias e ações dentro e fora da empresa. A Blue Tree atualmente é uma bandei-

“Acredito que o conseguir fazer acontecer é o começo e o fim dos objetivos. O sucesso é consequência das coisas que fazemos acertando mais do que errando”

Quais os principais desafios que a senhora enfrenta em sua carreira hoje? Há três anos, criei um “ten years plan”, que, traduzindo literalmente, trata-se de um plano de dez anos. Neste, fiz metas sobre onde quero que a Blue Tree Hotels esteja em 2017. Isso não se resume apenas a número de hotéis, mas a lugares em que eu quero que a rede esteja operando. Atualmente, esse é meu desafio. Nossa expansão nacional continua a todo vapor. Recentemente inauguramos uma unidade em Manaus e outra em Belo Horizonte.

entrevista

Como é estar à frente da Blue Tree Hotels?

55


Como a empresa avalia as perspectivas da rede para os próximos anos com a realização da Copa do Mundo no Brasil? Como a rede está situada em relação às 12 cidades-sede do megaevento de futebol? O primeiro semestre de 2010 observou um acúmulo de demanda devido ao bom desempenho da economia brasileira no último ano. As empresas estão trabalhando em cima dessa realidade. A rede pretende crescer de forma sustentável, com bastante qualidade e alto retorno para os investidores. Isso requer inovação, velocidade, modernização dos atuais empreendimentos e muito treinamento de pessoal. Hotelaria é formada por pessoas, esse é o nosso maior patrimônio. Em relação à Copa de 2014, com hotéis Blue Tree e Spotlight, já estamos presentes em oito cidades-sede, ou seja, 70% delas: São Paulo, Porto Alegre, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Recife, Belo Horizonte e Salvador (Spotlight). Até 2012, estaremos presentes em pelo menos mais uma, ou seja, estamos preparando a casa para mostrar a excelência Blue Tree no maior número de destinos possível.

Qual é o perfil de Chieko Aoki como empresária? Sempre fui detalhista, perfeccionista, dedicada, crítica, sensível à percepção das coisas. E durante a minha trajetória, aprendi mais uma coisa importante: que é preciso fazer tudo isso com alma, coração. Isso faz toda a diferença. Tenho forte sentimento de justiça, responsabilidade, o que dá colorido à minha vida e à vida das pessoas com quem me relaciono.

Quais foram as maiores dificuldades que você enfrentou? E o que fez para superá-las? A maior dificuldade que enfrentei foi a de vencer a minha própria instabilidade interna diante de situações difíceis. Os problemas, muitas vezes, existem nas nossas mentes e corações, que supervalorizam o lado negativo. Uma vez ciente disso, as dificuldades são mais fáceis de serem superadas.

entrevista

Existe alguma filosofia japonesa que norteia as atividades desenvolvidas pela rede?

56

Um dos preceitos éticos que rege as atividades da empresa está baseado no “Mottainai”, conceito budista que significa agradecimento à natureza, praticando o “não-desperdício”. Ele está aplicado nas várias cadeias de processo da Blue Tree, compreendendo desde a alimentação até a utilização de materiais recicláveis e ações no escritório corporativo. Pode ser considerada uma forma de aproveitar todas as preciosidades desse mundo, valorizando tudo que temos ou somos. Mottai significa essência. Nai significa não. Mottainai, portanto, tem tudo a ver com meio ambiente. É sabida a necessidade de que devemos ser responsáveis como parte do planeta, valorizando e maximizando os recursos de que dispomos, inclusive o conhecimento e bens materiais.

E em sua vida pessoal, há uma filosofia de vida que te orienta? Sigo um dos princípios da Madre Teresa de Calcutá: “Não deixe jamais que alguém que se achegou de ti vá embora sem sentir-se melhor, ou mais feliz”. Independentemente dos processos e formatos, acredito que as pessoas, em sua essência, buscam o sentimento de felicidade, alegria, satisfação, serenidade. E é isso que proporcionamos aos nossos hóspedes.


Vietinâ

As castanhas douradas, cultivadas no Vietnã durante séculos

A indústria do sal

Indochina Francesa Destinos exóticos

MARA AMARAL

C

58

hegar ao âmago de si mesmo, numa busca incessante, procurar caminhos distantes, tentando compreender as manifestações culturais mais antigas do homem... Isso pode trazer uma satisfação interior incrível! A infinita diversidade da criação, sua preservação, tudo isso faz com que o turista nunca se esqueça dos locais visitados. A cultura milenar chinesa é capaz de abrir um leque de grandes atrações, com palácios, monumentos, templos e gastronomia nunca antes percebidos. Numa jornada de contrastes e riquezas, as opções de compras são consideradas ótimas, e é preciso procurar, entre o que é oferecido nos mercados coloridos e atraentes, o que mais fascina diante dos olhos, seja uma antiguidade, uma peça de seda chinesa ou uma simples lembrança. O Rio Mekong, que nasce na China, no Tibete, e corta quase toda a região, possui cenários deslumbrantes. A maioria dos pacotes inclui os países Tailândia, Vietnã, Camboja e Laos.

VIETNÃ, JOIA PRECIOSA A República Socialista do Vietnã é um dos países mais fascinantes da Ásia. Localizado na península da Indochina, no sudes-

te asiático, faz fronteira com a China, Laos e Camboja, e apresenta uma extensão de 1.700km do norte (Hanói) até o sul (Ho Chi Minh City, a antiga Saigon). Sua população girava em torno de 90 milhões de habitantes; sua história tem episódios marcantes, e vale a pena pesquisar um pouco antes de viajar. O Vietnã foi colônia francesa do século XIX até meados do século XX. Quem for visitar o Vietnã vai se surpreender, pois são poucos os indícios de que há poucos anos o país foi completamente devastado pela guerra. Desde o início dos anos 90, o Vietnã vem apresentando notável desempenho econômico, com forte participação dos investimentos estrangeiros. Sua economia é baseada em processamento de alimentos, fabricação de sapatos, peças de seda, agricultura, plantações de arroz (o país é o segundo maior exportador de arroz depois da Tailândia), batatas, milho, peixes, etc. A capital, Hanói, tem área de 332.000 km2 e fala-se, além do vietnamita, várias outras, como inglês, francês, chinês; as religiões mais difundidas são o Budismo e o Cristianismo. Muito visitado, o Sapa Valley, no Vietnã do Norte, abriga grande diversidade de tribos. Ho Chi Minh City, a antiga Saigon, é a maior cidade do Vietnã, com cerca de 4 milhões de habitantes. Tem muitos mercados, muitas motos circulan-


O templo Angkor Wat - Camboja do nas ruas e incontáveis clínicas de acupuntura. Numerosas construções antigas podem ser visitadas lá. Na cidade de Hue, o Palácio Imperial revela todo seu charme aos turistas. Há tanta coisa para ver, que é melhor começar pelas atrações que se tornaram patrimônio histórico. Não importa o que tenha acontecido lá durante a guerra, a natureza permanece deslumbrante! Atravessar a rua nas maiores cidades parece missão impossível! Não há semáforos e elas são povoadas por motos. Os carros são minoria. O riquichá, um pequeno veículo movido a pedais de bicicleta, é utilizado para trajetos curtos. O Vietnã, como um dos “Tigres Asiáticos”, cresce de forma consistente e oferece diversas oportunidades de trabalho. O litoral é extenso, e há várias praias recomendadas. O turismo tem sido muito incen-

tivado, e os festivais artísticos e culturais, como o Da Lat Flower Festival, o Elephant Racing Festival e vários outros, devem ser encaixados na data de sua viagem. Todos comentam que o povo é muito gentil e acolhedor. Sua população, de cerca de 84 milhões de habitantes, é formada, em sua maioria, por jovens de menos de 21 anos!

CAMBOJA O nome de Kampuchea, atualmente Camboja, vem do nome do principado dos Kambujas, o qual se estendeu até o Delta do Mekong nos séculos VI e VII. Esse lugar tem-se mostrado na última década como um exótico país tropical do sudeste asiático que começa a abrir-se ao turismo. A sua maior atração são as lendárias Ruínas de Angkor, centro político e religioso do Império Khmer, lembrado como o período mais brilhante da história do Camboja. O espetáculo arquitetônico e artístico, que oferece a mística “cidade perdida”, é comovedor. Algumas imagens ainda evocam a vida dos seus antepassados, a qual se mistura com as cores da sua paisagem de lagos, rios, selvas e fauna tropical com a sua natureza úmida e verde.

O templo Wat Aham - Laos

Laos foi até pouco tempo um dos destinos menos procurados da Ásia, e agora desperta seu feitiço a todos que desejam visitá-lo. O misticismo das culturas orientais se revela aqui. Fiéis seguidores de Buda, os povos construíram ao longo dos anos numerosos templos que descrevem não só a arquitetura da época mas também o caráter festivo do povo. A estreita relação da população com a natureza se demonstra em seu calendário festivo, onde é celebrada a bondade da terra. Laos não é só história, também é modernidade, indústria e comércio, um bom lugar para fazer esporte ao ar livre e para realizar atrativas compras.

MARA AMARAL

LAOS

59


No sul da Tailândia encontram-se as paradisíacas ilhas! TAILÂNDIA Seus tesouros definem bem o país. Ritos e cerimônias de sólida tradição contrastam com as ruas agitadas das principais cidades. Chamada por seus habitantes de “Cidade dos Anjos”, tem numerosos santuários budistas que guardam cuidadosamente as tradições. O rio Chao Phraya, que acolhe todo tipo de embarcação, dá vida e sentido à cidade. Bangkok é contraste perpétuo, bazar infinito de artigos verdadeiros e falsos, mercado variado. No sul encontram-se as paradisíacas ilhas, com sua gastronomia rica em sabores e odores, que criam claro contraste com o noroeste do país, onde a tranquilidade é a nota predominante.

• •

MARA AMARAL

E POR NADA DO MUNDO PERCA...

60

• Descobrir Ho Chi Minh City, coração financeiro e econômico localizado no sul do país, às margens do rio Saigon. Esse é um dos mais frequentados portos da Asia, frenético, que nunca dorme. • Dar uma circulada à noite em Hanói (Thang Long), uma das mais atraentes capitais da Asia. Muito charmosa, tem construções no estilo colonial francês, templos chineses e vietnamitas, bairros antigos, parques e áreas verdes inesquecíves. Suas ruas iluminadas vivem cheias de pedestres e motoqueiros, num clima bastante exótico; • O Museu da Guerra, em Saigon; • Em Hanói, visitar o Old Quarter; • Um Templo Budista; • Em Saigon, visitar o Mausoléu Ho Chi Minh, onde o grande herói e ídolo do Vietnã até hoje é reverenciado; • Fazer uma viagem de ônibus (180km) para Halong e embarcar no “HUONG HAI JUNK”, cruzeiro através da Baía de Halong, listada na UNESCO como Herança Mundial, devido à sua extraordinária beleza natural. Conhecida, em vietnamita, como “Dragão descendo para o Mar” a Baía de Halong

• •

tem mais de 3.000 ilhas e ilhotas de arenito numa água cor de esmeralda. Várias dessas ilhas contêm belas grutas, como Thien Ang e Dau Go; O Parque Phong Nha-Ke Bang é um das cinco atrações turísticas reconhecidas pela UNESCO, no Vietnã, além da Baía Ha Long, da Cidade Imperial Hue, do sítio historico My Son e de Hoi Na; Voltar o relógio do tempo e observar as construções históricas, em áreas fascinantes como a parte antiga de Hanói (Hanoi’s Old Quarter); Hue, a antiga capital durante a dinastia Nguyen (séculos XVIII e XIX), localizada às margens do rio Huong Giang. Lá, existem muitas atrações para visitar, como a cidade proibida dos imperadores, a enorme Cidadela, e impressionantes templos e pagodes; o santuário My Son; Sapa e todo seu colorido, a romântica Da Lat e a excitante Chau Doc.

CULINÁRIA Diversos restaurantes estão disponíveis para atender todos os turistas que visitam a região, rica em frutas, vegetais e frutos do mar. Vários são especializados em comida europeia, chinesa, japonesa e coreana. Nas cidades maiores, há uma grande variedade de restaurantes para fregueses que seguem dietas específicas.

Hoteis A infra-estrutura hoteleira é excelente, cadeias internacionais famosas abrem suas portas aos turistas, que se sentem muito bem acolhidos. Procure seu agente de viagens para maiores informações.


Reminiscências de

Johnny Alf “Um pioneiro desse movimento da noite carioca foi Johnny Alf. É claro que Tom Jobim e Newton Mendonça já faziam músicas estranhas ao padrão estabelecido, mas Johnny Alf foi o mais radical. Tão radical que chamou a atenção dos demais quando passou a tocar piano e a cantar na Cantina do Cezar, casa noturna criada pelo radialista Cezar de Alencar.”

Sérgio Cabral

pedro gordilho

E

62

Johnny Alf no Golden Ball

le foi pioneiro, mas a modéstia não permitiu que sua personalidade simples alcançasse a glória que merecia. Quando começou a tocar na Cantina do Cezar de Alencar, muita gente passou a frequentá-la, menos pela massa e mais pelo pianista e cantor tão especial. Dolores Duran e João Donato estavam entre os frequentadores assíduos, bem como o baiano João Gilberto, que havia deixado o conjunto vocal Garotos da Lua, dispondo de muito tempo para a ronda das boites cariocas nos anos cinquenta. Johnny, humilde mas cônscio de seu imenso talento, adorava a presença de seus amigos, e o que o colocava no esplendor era o reconhecimento do maestro e grande arranjador Radamés Gnattali. Era a sumidade da época, o juiz supremo da música popular brasileira, autor dos arranjos consagrados de Aquarela do Brasil, com Francisco Alves, de Copacabana, com Dick Farney. Se o maestro dava atenção àquele jovem da Cantina do Cezar de Alencar era porque ele merecia. E isso ampliou e muito a romaria para conhecer a música nova que Johnny apresentava. Foi uma peregrinação pela noite, mas o ponto que mais o celebrou foi o bar do Hotel Plaza, no Leme, com Paulo Ney na guitarra e Ed Lincoln no contrabaixo. Ali estavam, todas as noites, a meninada que valorizava a transformação, ainda de modo

inconsciente, sentindo que uma grande mudança iria se dar na música popular brasileira. O escritor Ruy Castro constata essa verdade apurada por todos os que se aproximavam e admiravam a obra de Johnny Alf: ele continuava a ser um dos segredos mais bem guardados da noite carioca. Os colegas eram loucos por ele, pela sua obra, pela sua arte, mas, entre o público, só os mais apurados musicalmente o descobriam. E cada um deles achava que Johnny era sua propriedade exclusiva – estigma, aliás, que o perseguiria por toda a vida. Finalmente, São Paulo. Em meados dos anos cinquenta, Johnny sentiu que havia um fã que, por três noites seguidas, frequentara o Plaza, sentado num canto do bar sem dizer uma palavra. Acabou por se apresentar: chamava-se Heraldo Funaro, era de São Paulo, e já lhe deixara alguns recados sem retorno. Queria levá-lo para a capital paulista para inaugurar seu Restaurante Baiúca, na Rua Major Sertorio. Sem as respostas de Johnny, ele resolvera ir ao Rio para reforçar o convite, afinal aceito. Começou então a fase de São Paulo, de onde ele nunca mais retornaria. Depois da Baiúca, Johnny trabalhou no Michel, Feitiço, Cave e Golden Ball, de propriedade da artista Zélia Hoffmann. Lá nos conhecemos em Janeiro de 1960, no último ano da vida acadê-


“Eles próprios podiam não saber, mas era a Bossa Nova”. Ainda no ano de 1960, atendendo desejo do artista e satisfazendo o gosto de vários estudantes dos Seminários Livres de Música da Universidade Federal da Bahia – obra maior do Reitor Edgard Santos –, de conhecer a obra de Johnny Alf, pensou-se em levá-lo para uma temporada em Salvador. As articulações foram feitas; Coqueijo Costa, então Presidente da Associação Atlética da Bahia, conseguiu um pequeno cachê para duas apresentações no Clube; João José de Carvalho Sá, então Diretor da Rádio Cultura, obteve as passagens aéreas para duas apresentações na emissora; e o Gerente do Hotel da Bahia, o francês Monsieur Hugo, referendou a hospedagem em troca de dois shows inesquecíveis na boite Meia Noite, o crème de la crème da elegância na noite de Salvador daqueles tempos remotos. Foi uma brilhante temporada, que deixou marcas inexauríveis entre os jovens pianistas e pianeiros da Bahia. Não somente entre estudantes de piano, mas também em todos aqueles que buscavam, estudando nos Seminários Livres de Música da Universidade Federal da Bahia, novos caminhos, o cruzamento de harmonias mais elaboradas, complexas, que exigiam, de regra, conhecimentos de técnicas de composição e de interpretação. E o mais difícil: usando apenas dois ou três oitavos do teclado. O

notável pianista e compositor, autor de crônicas nos jornais locais sobre o artista Johnny Alf, Carlos Lacerda, “O Governador do Teclado”, desmanchou-se nos elogios merecidos. Ele era um grande pianista, grande compositor, apresentava-se regularmente nas rádios, nos clubes e em festas, com sua orquestra contendo cordas e metais, sendo ele próprio autor dos arranjos, e extraindo da música elaborada de Johnny fontes de inspiração e ensinamentos. É dessa época sua obra-prima Estranho Olhar. Lá estavam, também, o futuro grande maestro Julio Medaglia, bem como o também estudante de regência e pianista Henrique Gregori, que interpretou notavelmente o samba de Johnny Alf Com Sinceridade, fazendo modificação no ritmo e conferindo-lhe um tratamento mais lento e mais expressivo. Tempos depois, essa interpretação foi apresentada ao próprio Johnny, que se surpreendeu agradavelmente com a inovação. Anos depois Johnny Alf foi convidado para fazer uma apresentação no aniversário de Consuêlo Badra em Brasília, atendendo amavelmente à convocação e deixando, diante de uma plateia mais acostumada com a visão melodiosa e consonante da música popular, uma lembrança de seu imenso talento e marcante inspiração. Por volta dessa mesma época, uma de suas músicas, contrariando muito sua vontade mas tendo recebido aconselha-

pedro gordilho

mica do autor e no auge do sucesso do artista na capital paulista. Depois do show que nada tinha a ver com a música do pianista e compositor – no qual a proprietária da boite se apresentava com plumas e paetês, rebolando sem parar –, conseguimos um pequeno gravador da fita magnética da marca Geloso, que registrou, na alta madrugada, ao vivo, grandes momentos do notável artista, com músicas de sua autoria, tais como a obra prima Rapaz de Bem, e mais O que é Amar, Escuta, O Tempo e o Vento, Ilusão à Toa, Com Sinceridade. As músicas gravadas, ainda em boas condições de audição, foram acompanhadas das respectivas partituras, todas com dedicatórias revelando apreço pessoal. As grandes transformações na música popular brasileira já vinham ocorrendo no Rio de Janeiro alguns anos antes. Em 1957, Dolores Duran, Tito Made, Maysa, Dóris Monteiro, Os Cariocas e outros já estavam mostrando um novo estilo de interpretação em busca da modernidade. E num apartamento da Avenida Atlântica, sob o patrocínio eficaz de seu proprietário, sua filha, uma moça chamada Nara Leão, reunia-se com jovens dedicados com muito talento e aspirações musicais, entre eles Ronaldo Bôscoli, Roberto Menescal, Bebeto Castilho, Oscar Castro Neves, Chico Feitosa. Eram todos amadores, o único com música já gravada era Carlos Lyra. Naquela mesma época João Gilberto chegava de volta ao Rio, promovendo a consolidação de uma nova técnica. O próprio Tom Jobim passou a compor em função daquela nova batida. A Bossa Nova nascia. Mas, como assinala Ruy Castro, o irônico é que o cenário dessa última química musical seria exatamente aquele que, dois anos antes, era o reduto de Johnny Alf: o bar do Hotel Plaza, cujo piano era agora ocupado por Luizinho Eça e onde João Gilberto dava intermináveis canjas no meio da noite. Em julho de 1958, o resultado de toda essa ebulição haveria de se concretizar no disco Chega de Saudade, de Tom e Vinicius, gravado por João Gilberto na Odeon, com Milton Banana na bateria, arranjos de Tom Jobim e direção de Aloysio de Oliveira. Diz com graça e propriedade Ruy Castro:

63


pedro gordilho

Johnny Alf nos anos 80

64

mentos veementes de amigos comuns, estava sendo apresentada na novela das oito. Sua música era a belíssima canção O que é Amar. Então pode dizer-se: naquele momento Johnny Alf gozava de imenso prestígio, que já vinha desde Eu e a Brisa, apresentada num dos Festivais da Canção sem grande sucesso, mas que logo depois caiu no gosto do grande público na voz da cantora Márcia. Ele completava 50 anos naquela época e se apresentou, depois, na residência do autor, tendo a data sido comemorada com a presença de vários amigos ligados à música, tais como Myrthes e o desembargador Santos Cruz, de Salvador, o médico Flores, Aydill e Coqueijo, e o médico e grande violonista e compositor Euler Vidigal. Era o presidente do Banco Central Paulo Lyra, também ligado à música, o qual, sabendo que o artista estava na cidade, convidou-o para uma noitada em sua residência, ocorrendo então o show mais rico, extenso e brilhante, talvez, de música popular brasileira de todos os tempos. Johnny Alf sentou-se ao piano por volta das 21 horas, providenciados contra-baixo acústico e bateria. Tomaram-se todos de tanto entusiasmo que somente às seis e meia da manhã seguinte o show terminou, apresentando um quadro musical absolutamente brilhante de tudo que havia

de mais expressivo na música popular brasileira e na canção norte-americana de gosto refinado. Esse artista solitário, humilde e generoso, que nos deixou em 2010, ajudou a preparar o caminho para a Bossa Nova. Isso é reconhecido por todos os cronistas que se debruçaram sobre o assunto. Em uníssono declaram que Johnny ficou conhecido como um dos grandes precursores do gênero, quando poderia ser, ele próprio, o seu principal propulsor, o nome que haveria de se inscrever na frente de todos, ou, como diz Ruy Castro, “A Bossa Nova em Pessoa”. Quando a Bossa Nova explodiu, recebendo a consagração do público, que via ali algo de novo, de refinado, de gosto apurado, os seus principais intérpretes reconheciam a importância de Johnny na formação da novidade, reconhecendo que iam, todos, ouvi-lo no Hotel Plaza para aprender com ele. O nome dele só não é lembrado como sendo a fonte primeira do movimento inovador porque, naquele ano de 1958, que foi o ano crucial da apresentação bem sucedida da Bossa Nova, ele estava em São Paulo, longe do eixo em torno do qual a nova música gravitava. Mas quem tem ouvidos para ouvir e capacidade para ler haverá de certificar-se que tudo que se fez de bom na música popular brasileira a partir dos anos 50, notadamente nas harmonias complexas, nas dissonâncias, nas modulações e nos ritmos, vem do grande artista que foi Johnny Alf. Em texto publicado no jornal Folha de São Paulo, o escritor Ruy Castro ressalta, a todas as luzes: “Johnny gravou muito menos do que devia (chegou a passar 12 anos sem entrar num estúdio, entre 1978 e 1990), mas praticamente todos os seus discos são definitivos – um deles, Cult Alf, gravado ao vivo em 1998, com produção de João Carlos Rodrigues, é um exemplo. Basta ouvi-lo para perceber que, sem Johnny Alf, talvez não tivessem existido Alayde Costa, Leny Andrade, Pery Ribeiro, Wilson Simonal, Jorge Ben, Elis Regina e todos os outros que, na bossa nova, se desviaram da linha João Gilberto. Na verdade, não teria havido nem João Gilberto – que precisou desviar-se da linha Johnny Alf para encontrar seu próprio caminho.”

ReferÊncias bibliográficas: • Helena Jobim, Antonio Carlos Jobim. Um Homem Iluminado. Ed. Nova Fronteira, 1996. • José Castello, Vinícius de Moraes. O Poeta da Paixão. Cia. Das Letras, 1994. • Ruy Castro. Chega de Saudade. Cia. das Letras, 1990. • Ruy Castro. Johnny Alf. Coleção Folha 50 Anos de Bossa Nova, 2008. • Ruy Castro. Rapaz de bem. Folha de SP, 9.5.09. • Sérgio Cabral, Antonio Carlos Jobim - Uma biografia. Cia. Ed. Nacional, 2008.


GELEIAS

do pote ao prato

paladar

Indispensáveis no café-da-manhã e no chá da tarde, as geleias vêm ganhando espaço como ingredientes de receitas,inclusive salgadas. E as frutas tradicionais agora disputam a preferência com sabores exóticos, como hibisco, atemoia e pimenta

70


Por Diego Badra - Fotos: André Zimmerer

da laranja – o que também ocorre com as especiarias e as flores.

A

incrível variedade de sabores confirma que as geleias estão em alta. Entre as frutas, é possível encontrar de cupuaçu e acerola até physalis. Para quem aprecia as especiarias, as de pimenta e gengibre dão um toque picante às receitas. As de flores, como alfazema, perfumam as sobremesas. Preferências à parte, é bom prestar atenção ao rótulo. No caso de geleia de fruta, por exemplo, ela deve estar em primeiro lugar na lista dos ingredientes – se não estiver, é porque o produto resulta da gelificação artificial com emulsificantes, edulcorantes, conservantes ou maior quantidade de açúcar. Geleias produzidas com fruta natural já têm açúcar e pectina (principal responsável pela gelificação). No Brasil, algumas frutas contêm a pectina cítrica industrializada, obtida

Geleia engorda? Felizmente, essa fama não é verdadeira. Segundo Cristiano de Moraes, diretor da Kiviks Marknad, que produz a geleia Queensberry, se comparada a requeijão, manteiga, margarina, pasta de chocolate ou cream cheese, a geleia tradicional tem menos calorias por porção e 0% de gordura. “E para dietas temos as linhas Diet e Delight, esta última adoçada com suco de fruta”, acrescenta Moraes. De qualquer maneira, é bom ficar de olho nos produtos que informam no rótulo “sem açúcar”. O fabricante pode tê-lo substituído por carboidratos, que se transformam em açúcar na digestão. Vamos, agora, às receitas:

LOMBO DE PORCO RECHEADO AO MOLHO DE FRAMBOESA Ingredientes 2kg de lombo de porco; 2 colheres (sopa) de sal; 2 colheres (sopa) de suco de limão; Alecrim; Pimenta-do-reino branca; 2 dentes de alho amassados; 3 maçãs ácidas; 3 colheres (sopa) de manteiga; 3 colheres (sopa) de óleo; 100g de ameixas pretas cozidas; 1½ xícara de vinho branco seco. Molho 200g de geleia de framboesa; ¼ de xícara de conhaque. MODO DE PREPARO Abra o lombo como um bife grande. Dê um corte, no sentido

do comprimento, sem dividir. Dê mais dois cortes, um de cada lado, tempere com sal, pimenta, suco de limão, alho e alecrim. Coloque o vinho branco e deixe macerar de um dia para o outro. Descasque as maçãs, corte em cubos e espalhe sobre o lombo. Ponha as ameixas, uma ao lado da outra, enrole como rocambole e amarre com um barbante.

Coloque em uma assadeira grande, besunte o lombo com manteiga, regue com o óleo e o caldo da marinada Cubra com papel alumínio e, durante o cozimento, regue o lombo com o caldo que se forma. Deixe esfriar e fatie. Para o molho, misture os ingredientes e leve ao fogo para aquecer. Sirva o lombo com o molho e farofa.

Ingredientes

MODO DE PREPARO

1kg de açúcar; 200ml de água; 3 cravos; 1kg de polpa de cupuaçu; Canela em pau a gosto.

Numa panela, misture o açúcar, a água, os cravos, a canela em pau e leve ao fogo até dar ponto de calda. Bata a polpa do cupuaçu no liquidificador e misture-a à calda. Deixe ferver por 15 minutos e retire do fogo. Espere esfriar antes de servir.

paladar

GELEIA DE CUPUAÇU

71


As próximas receitas são dos chef’s Bruno e Mauro Rappel

GelEia de Nêspera (Marmelade) Ingredientes 500g de polpa de nêspera cortadas em cubinhos (sem a pele); 1kg de calda básica para geleias; 30ml de suco de limão. Modo de preparo Ferva todos os ingredientes até atingir o ponto de geleia. Dicas: • Com um termômetro, chegar até 104ºC. • Para testar o ponto, basta colocar uma colher do preparo sobre um prato e incliná-lo. Se formar rugas na superfície está pronto.

GelEia de Champagne (Espumante) (Jelly) Ingredientes 750ml de champagne; 1kg de calda básica para geleias; 15ml de suco de limão. Modo de preparo Ferva todos os ingredientes até atingir o ponto de geleia. Dicas: • Com um termômetro, chegar até 104ºC. • Para testar o ponto, basta colocar uma colher do preparo sobre um prato e incliná-lo. Se formar rugas na superfície está pronto.

GelEia de melão e manjericão Ingredientes 1kg de melão maduro batido no liquidificador; 1kg de calda básica para geleias; 30ml de suco de limão; 10g de manjericão fresco (somente as folhas mais tenras).

paladar

Modo de preparo

72

Ferva todos os ingredientes, exceto o manjericão, até atingir o ponto de geleia. Depois de esfriar um pouco junte o manjericão e bata no liquidificador. Dicas: • Com um termômetro, chegar até 104ºC. • Para testar o ponto, basta colocar uma colher do preparo sobre um prato e incliná-lo. Se formar rugas na superfície está pronto.


Chutney de cebola Ingredientes

Modo de preparo

300g de cebola em cubos; 100ml de vinagre branco; 30g de açúcar mascavo; 50g de uva passa; 2g de curry; 1g de canela em pó; 1g de cravo em pó; 1 folha de louro; 5g de gengibre; 1 pimenta malagueta; Azeite, sal e pimentado-reino.

Coloque os ingredientes, exceto o vinagre, em uma panela, regue com uma xícara de água e deixe cozinhar até que as cebolas estejam bem tenras, caso necessário, acrescente mais água. Adicione o vinagre e cozinhe por mais cinco minutos. Se preferir, processe tudo ou deixe em pedaços.

Chefs bruno e Mauro Rappel Restaurante Rappel  Telefone: 3244-2426 e 3272-2426 E-mail: www.rappel.com.br


GISELE

BÜNDCHEN

RETRATO

Quando pequena, Gisele Bündchen queria ser presidente do Brasil e jogar voleibol. Mas uma visita a um centro comercial, aos 14 anos, acabou por torná-la modelo. E que modelo: é hoje a mais bem paga do planeta. A brasileira mais bonita do mundo fez 30 anos em julho

74


75

RETRATO


RETRATO

A

76

Forbes não costuma enganar-se nas listas que organiza sobre os mais ricos e poderosos do mundo. E é por isso que se pode começar a escrever, sem nenhuma dúvida ou margens de erro, que Gisele Bündchen é a modelo mais bem paga do mundo da atualidade, a milhões de distância de Heidi Klum ou Kate Moss: nos últimos anos ganhou 44 milhões de euros, entre publicidade e passarelas, valor que chegou a uma fortuna avaliada em 200 milhões. É de dinheiro que se fala também, porque o nome desta brasileira do Rio Grande do Sul, de olhos azuis e silhueta perfeita, correu o mundo em agosto de 2007, quando a revista Veja dava conta de que Gisele teria exigido assinar o contrato com a Pantene em euros – e não em dólares, como habitualmente. Há mais pormenores nessa história de cotações: Fred Fuld, economista norte-americano, lembrou-se recentemente de desenvolver o índice bolsista Gisele Bündchen Stock Index, que registrou melhorias entre Maio e Junho de 2007. “Percebo um pouco de moeda, do que está acontecendo ao euro e ao dólar, porque gosto de estar a par de tudo. Mas tenho profissionais que o fazem por mim”, explica Gisele. Bündchen não é uma investidora de risco, preferindo apostas sólidas, como o hotel Palladium Executive, no sul do Brasil. “O ‘show off’, só para mostrar que tenho dinheiro, não faz sentido”, acrescenta. “O que me faz feliz é estar com a minha família, meu marido, meu filho, ir ao cinema, ter uma boa conversa com os meus amigos, jogar voleibol, ler um bom livro. O dinheiro tem apenas um significado: como posso tornar a minha vida mais confortável”. E a vida de Gisele Caroline Nonnenmacher Bündchen sempre foi confortável. Nasceu no dia 20 de julho de 1980, na cidade de Três de Maio, em Horizontina, Rio Grande do Sul – estado brasileiro que durante décadas recebeu milhares de imigrantes alemães e italianos –, filha de Vânia Nonnenmacher, funcionária bancária, e Valdir Bündchen, professor universitário e escritor. Cresceu com cinco irmãs (Raquel, Graziela, Gabriela, Rafaela e Patrícia), todas com apelidos alemães dos familiares que chegaram à América do Sul no princípio do século XIX. “Pertenço à sexta geração da minha família no Brasil”, diz, como que se apresentando. Curiosamente, a supermodelo fala fluentemente português e inglês, mas muito pouco de alemão, língua que ainda aprendeu nos primeiros anos de escola, onde ganhou o apelido de “Olívia Palito” por ser tão magra. Política pouco lhe interessa nos dias atuais, mas quando criança (pormenor que aparece em todas as suas biografias publicadas) queria ser presidente do Brasil. Isso e triunfar como jogadora de voleibol. Fez parte da equipe Sogipa, mas uma visita a um shopping em São Paulo mudou todas as suas pretensões. Foi aos 14 anos que Gisele e duas das suas irmãs participaram de um curso amador de modelos, que incluía uma viagem que passava por Curitiba, Rio de Janeiro e São Paulo. “No shopping em São Paulo, os olheiros que aguardavam a excursão gostaram de mim e fui com minha mãe à agência. Fiz um book e voltei para casa”. Nesse mesmo ano de 1994, surpreende ao alcançar o segundo lugar no Elite Look PF the Year (versão brasileira) e o quarto no concurso mundial, em Ibiza. Gisele estava lançada e ainda mais famosa ficaria quando se muda definitivamente para os Estados Unidos, em 1996, durante a Semana da Moda


um outro filme tem de ser algo mais sério, embora não queira ser atriz. Faço-o por divertimento”. Conhecida por ter um corpo mais que perfeito, a top model brasileira revela-nos os seus segredos para ficar em forma depois de ter ganho apenas 13kg durante a gravidez. Gisele está em grande forma. De regresso ao trabalho depois de ter dado à luz ao filho Benjamin, que nasceu em dezembro do ano passado, fruto da relação com Tom Brady, a top model confessa que quase não precisou comprar roupa durante os noves meses. Fez exercício até as últimas duas semanas do parto e a amamentação também a ajudou a recuperar as curvas de sempre.

Pratico ioga e kung-fu light e tento cuidar do meu corpo todos os dias.

COMO VIVEU A GRAVIDEZ? Felizmente, me senti sempre bem, e isso permitiu que pudesse desfrutar cada minuto da gravidez.

COMO SE PREPAROU PARA O PARTO? Preparava o meu corpo todos os dias com exercícios de respiração e relaxamento.

TEM IDEIA DE COMO VAI CONCILIAR A VIDA PROFISSIONAL COM O PAPEL DE MÃE? Apenas vou levar o Benjamin se o trabalho não for muito estressante e se a situação permitir que estejamos ambos bem.

O QUE NUNCA FALTA NA SUA BOLSA DE PRAIA? Uma garrafa de água e o meu bálsamo de lábios ChapStick.

QUAIS SÃO AS SUAS FÉRIAS IDEAIS? São com o meu filho e o resto da família na minha casa de praia.

TEM ALGUM SEGREDO DE BELEZA NATURAL E ECOLÓGICO? Manteiga de coco é um produto natural, emoliente e hidratante, milagroso para a pele.

QUAL FOI O ÚLTIMO LIVRO QUE LEU? O Livro dos Segredos, do autor indiano Osho.

Qual a canção que vai animar o seu Verão? A da francesa Charlotte Gainsbourg, The Heaven Can’t Wait.

RETRATO

de Nova Iorque. Era o ponto de partida para uma deslumbrante carreira internacional, que passou pelas principais passarelas mundiais, com criações dos estilistas mais experientes. Marcas como Christian Dior, Dolce&Gabbana, Versace, Givenchy, Valentino, Ralph Lauren ou Louis Vuitton sempre disputaram a sua imagem ao milímetro e até a Apple, de Steve Jobs, já se rendeu à sensualidade de Bündchen. “Acho que a disciplina é uma das coisas mais importantes para ser bem sucedido. Senão fosse disciplinada, não seria o que sou”. Gisele também não deixou indiferentes os editores de uma revista com a experiência da Vogue. Em 1999, escolheram-na para capa da revista durante três edições consecutivas, fato inédito: um ano depois, ganhava o estatuto de quarta modelo da história a figurar na capa da Rolling Stone. Capas são o que não falta em seu currículo – mais de 600, de publicações tão diferentes como a Harper’s Bazaar, Elle, Vogue, GQ, Esquire, Time, Vanity Fair, Forbes e Newsweek. A certa altura da sua carreira, os editores das principais revistas de moda passaram a defini-la como “übermodel” – “über” em alemão significa “topo”. Gisele tinha assim entrado para o panteão das melhores do mundo. Ainda assim, prefere cultivar uma vida de mulher simples e pacata: “Não gosto muito de festas. Não bebo, a não ser vinho, não fumo, gosto de dormir cedo. Gosto de estar sossegada ao lado do meu marido e do meu filho”. E gosta de fazer trabalho voluntário em associações brasileiras que ajudam mulheres vítimas de abuso sexual ou de promover campanhas humanitárias na África. No dia 11 de abril de 2008, em Nova Iorque, a fotografia em preto e branco de Gisele nua, assinada por Irving Penn e que pertencia à coleção do alemão Gert Elfering (incluía ainda imagens de Brigitte Bardot, Kate Moss, Naomi Campbell e Carla Bruni), foi leiloada na Chrisrie’s por cerca de 125 mil euros. Não foi só Irving Penn: Annie Leibovitz, Karl Lagerfeld, Peter Lindbergh, David LaChapelle, Mario Testino, Steven Meisel, Nick Knight são outros nomes que já fotografaram a nossa modelo. As interpretações de Vanessa, uma assaltante de bancos pouco convencional, em Taxi (2004), e de Serena, assistente de moda, em O Diabo Veste Prada (2006), marcaram a sua curta passagem pelo cinema. “Gosto de desafios, de experimentar coisas diferentes. E passei um bom momento. Mas para fazer

O SEU REGRESSO DEPOIS DA GRAVIDEZ FOI RÁPIDO. QUAL O SEGREDO PARA RECUPERAR A FORMA?

77


Brinquedos

antigos ainda

divertem a diversรฃo crianรงas

crianรงada

2


Crianças da nova geração se interessam pouco pelas brincadeiras tradicionais e supervalorizam os brinquedos industrializados Por Luiza Vaz - Fotos: Renato Mendes

R

A menina Maria Eduarda de 7 anos brinca com vários brinquedos antigos

diversão

odar pião, soltar pipa, jogar peteca, seguir bolinhas de gude, pular corda, golear no futebol de botão, empurrar o carrinho de rolimã e correr numa partida de bete já foram brincadeiras muito realizadas pelas crianças. Atualmente, a pipa no céu ou a bolinha de gude no chão foram substituídas pelas horas em frente ao computador ou ao vídeo game. Cada vez mais os brinquedos tradicionais são ignorados enquanto os eletrônicos são mais utilizados pelas crianças do século XXI. Alguns especialistas da área de educação apontam que um conjunto de situações levou ao processo de mudança nas brincadeiras das crianças. O incentivo de brinquedos industrializados pela mídia, a falta de tempo dos pais em brincar com os filhos e a violência nas ruas são fatores significativos que tornaram os brinquedos tradicionais menos interessantes. Segundo a psicóloga e professora de educação da Universidade de Brasília (UNB) Maria Alexandra Militão Rodrigues, a ausência dos brinquedos tradicionais na infância é uma grande perda no desenvolvimento da criança, pois a expansão da imaginação e a possibilidade de criar são limitadas com os brinquedos industrializados. Neste, a criança vira uma espectadora do brinquedo, já que ele desempenha a atividade de brincar praticamente sozinho. “Os brinquedos e as brincadeiras tradicionais garantem o acesso da criança à cultura de nossos ancestrais, contribuindo para a construção de uma memória cultural tanto da espécie humana, na sua evolução, quanto de cada cultura, na sua singularidade. Eles desafiam as crianças a entrarem em contato elas mesmas e

3


diversão crianças

Exposição de brinquedos da Estrela no Shopping Iguatemi

4

com as outras crianças. Desse modo lançam importantes desafios no seu processo de desenvolvimento e aprendizagem. Elas desenvolvem competências e habilidades sociais, físicas, verbais, etc”, explica a professora de educação da UNB. Para as coordenadoras do ensino fundamental e infantil da escola Reino Encantado, Fabiana Camargo e Dalva Alves, o perfil das crianças do século XXI é distinto das do século passado. Elas não se interessam mais pelos brinquedos tradicionais, como a pipa, o pião, o jogo de montar, a boneca de pano, o futebol de botão e outros mais. “As crianças hoje não brincam, porque os brinquedos já vêm prontos. Quando você propõe brinquedos antigos, a criança não aceita”, afirma a coordenadora Dalva. Todo ano, na semana das crianças, a escola Reino Encantado desenvolve uma atividade diferente com os alunos. Em 2008, os professores montaram os presentes e deram a seus alunos. As lembrancinhas eram brinquedos tradicionais como as cinco marias, o pião e as bolinhas de gude. O resultado, após a entrega, foi uma grande decepção. Segundo as coordenadoras, as crianças não sabiam o que era e nem como brincar. Algumas tentaram utilizar o brinquedo de alguma forma por poucos minutos, mas a maioria o ignorou. “Não adianta só a escola fornecer isso, porque fora da escola a vivência é totalmente diferente. A criança chega e senta na frente de um computador ou de um video game e vai ficar no mundo dela ali”, explica a coordenadora da escola, Fabiana Camargo. Apesar da dificuldade de agradar o filho com uma pipa, ou um pião, ou um ioiô, ou bolinhas de gude, ou um carrinho de rolimã, ou uma boneca Susi, ou um pega varetas, muitos profissionais da área de educação afirmam que os pais devem tentar incentivar o filho a utilizar esses brinquedos. Segundo a professora de educação da UNB, os parentes que separam uma ou duas horas do seu dia para brincar com a criança proporcionam momentos de alegria, diversão e relaxamento para ambos. “Os pais podem se sentar no chão para jogar futebol de botão, sair pelos verdes da cidade e soltar pipa com os filhos, enfim, acordar a sua própria criança. Seguramente vão relaxar do stress em que vivem, se fazer realmente presentes junto a seus filhos pequenos e descobrir que compartilhar a alegria de divertirem-se juntos é o maior presente que podem lhes oferecer”, acrescenta Maria Alexandra. Os pais brasilienses interessados na compra de brinquedos tradicionais para os filhos devem estar atentos, já que existem poucos lugares que os vendem. A loja Abracabrinque, situada na 106 Sul, é um ponto em que a tradição ainda reina entre os brinquedos. No local existem pião de ferro, carrinho de rolimã, acessórios para o jogo de bete, ioiô, futebol de dedo, corda para pular, bolinhas de gude, peteca, bonecas de pano e kits para montar uma pipa.


Raquel Tavares da Silva, proprietária da loja, afirma que muitas pessoas passam procurando por brinquedos tradicionais, pois os clientes pretendem presentear o filho, ou o pai, ou o paciente. “Tem brinquedo aqui de zero a 105 anos, porque eles auxiliam na coordenação motora da criança ou do idoso que está com problemas de saúde, memória e coordenação”, explica Raquel. Devido à aproximação da semana das crianças, algumas atividades estão sendo realizadas para que não falte a alegria da criançada no mês de outubro. Dessa forma, o shopping Iguatemi, junto com a CiaToy e a empresa de brinquedos Estrela, resolveu fazer uma exposição de brinquedos antigos no próprio shopping do Lago Norte entre os dias 14 e 25 de setembro. No local são expostos brinquedos, como a boneca Susi do ano de 1966, o pião de música de 1953, o pega varetas de 1959, o sorveteiro de madeira de 1983, o boliche de 1958, entre muitos outros. A exposição, aberta há menos de uma semana, vem despertando a curiosidade de crianças, mas, principalmente, uma volta à infância para os pais. “A exposição é interessante, relembra a nossa geração. É como voltar no tempo”, relata o casal Sérgio e Cristina Aires, que passeava no shopping. SERVIÇOS: Abracabrinque brinquedos educativos: Tel.: (61) 3242-4824 Escola Reino Encantado: Tel.: (61) 3223-7122


Mercado de

luxo infantil O dia das crianças se aproxima e nenhuma data é mais pertinente para presentear os bambinos com serviços, festas e peças que fazem a diferença na vida de príncipes e princesas! Por Flávia Landim – Fotos: Divulgação

Dia das Crianças

O

84

mercado de luxo há algum tempo tem aberto suas portas para o púbico infantil. Grifes apostam em crianças e dispõem de coleções para esse universo, paralelamente aos lançamentos adultos. D&G Junior, Versace Young e Maria Bonitinha são alguns exemplos; e ainda marcas como Burberry, Coach, Louis Vuitton e Prada lançam acessórios especiais para bebês. Nos últimos anos o público infantil tem entrado em rankings que antes eram ocupados por divas do cinema, cantores e artistas. Listas como: “O melhor look”, “O melhor sapato” e até ranking de melhor uso de acessórios. Os gastos e cuidados infantis começam já no pré-natal. A Clínica Maternar é um espaço de assistência perinatal que tem um objetivo muito nobre: o cuidado da “família” no processo de gestar, parir e cuidar, trabalhando pela qualidade de vida com uma visão integral e humanizada. “É com essa visão que oferecemos atendimento individual e em grupos e assistência domiciliar para orientar os pais e familiares sobre os cuidados com mãe e bebê: massagem para bebês, curso de atualização para avós e babás, dentre outros detalhes”, explica a especialista em perinatologia e educação do bebê, Luzirene Cotta. Afinal, o momento mágico de tornar-se pai e mãe merece suporte para que seja aproveitado

da maneira mais prazerosa possível. Na Maternar você encontra também alguns artigos de luxo que ajudam o dia-a-dia das mamães, como a almofada para amamentação, trocador especial e o mamatutti, que é uma espécie de sonda utilizada por mães adotivas, colocada junto com a mama da mãe, tornando possível o sonho da amamentação! Mães com cirurgia plástica e bebês com baixo peso podem fazer uso desse artigo. A Baby Boom preparou suas novas coleções para que papais, mamães e avós fiquem tranquilos para presentear seus pequenos. Um exemplo são os sapatinhos Gambo, feitos em couro super macio. Os sapatos possuem solados atóxicos e elásticos que se adaptam anatomicamente aos pezinhos. Outra marca incrível é a Hokibaby, sucesso nos Estados Unidos e na Europa. Esses calçados firmam melhor o pé das crianças, o que diminui a possibilidade de queda. Por isso, todos os sapatinhos são fabricados em couro, flexíveis e fáceis de calçar. Um grande diferencial dos calçados Hokibaby é que eles variam de acordo com a temperatura. “No calor eles resfriam o pé e no frio mantêm a temperatura”, explica a proprietária da loja, Alessandra Sampaio. Sempre atenta às tendências de moda e decoração,  a loja dispõe ainda de móveis de decoração inspirados no estilo provençal, característico da região de Provença, na França. O estilo é uma das tendências mais usadas em decoração infantil


Dia das Crianรงas

Trabalho de Fรกtima Azevedo inspirado em Anne Geddes

85


e inspirado no mobiliário da realeza, que era dotado de acabamentos luxuosos. Berços, bauzinhos, abajures, guarda-roupas, porta-retratos e kits de higiene – tudo isso inspirado na realeza. Outra novidade são os quadros de decoração com luz embutida (efeito decorativo), que podem vir com o nome ou a foto da criança. Está chegando à empresa também o cortinado de teto, todo em tule importado, exclusividade Baby Boom. Outra novidade luxuosa são os “kits de berços”, como o kit com o tema “Princess”, que possui bordados de coroa e brasão onde pode ser  colocada a inicial do nome do bebê, e o de patchwork de texturas, todo branco. Além desses modelos clássicos, também dispõe de temas lúdicos, como o kit “casa na árvore” e o kit “chá das ursas”. Tudo para embalar príncipes e princesas com muita originalidade e sofisticação. E para o maior conforto do seu pimpolho, Alessandra, que investe no público de luxo infantil, oferece as melhores opções em marca de carrinhos para o bebê. Em destaque, a francesa Bebé Confort, com modelos para passeios ao ar livre e de fácil manuseio. E a Infanti, com produtos que possuem acionamento individual nos freios e cinto de cinco pontos com proteção nos ombros. A bolsa de bebê, na verdade, é da mãe e apenas ela sabe o quanto é difícil achar um modelo que combine não só com o estilo do neném, mas também com o dela. A marca de bolsas BL Baby, líder no mercado infantil mundial, tem designer próprio e diferenciado. Conhecidas como as Louis Vuitton infantis, as bolsas da marca são práticas, uma vez que dispõem em um só lugar de mala maternidade, nécessaire, bolsa térmica e trocador. Além disso, as bolsas exprimem alegria, o que exalta ainda mais a beleza e a elegância

Dia das Crianças

Produtos consumidos no mercado de luxo infantil das marcas Bl Baby, Lili Bag, Gambo, Hokibaby, Bebé Confort, Jeep, Quinny, Nuk, MAM, entre outras

86


da mamãe, algo tão evidente na maternidade. No quesito acessórios, porém, é que a Baby Boom traz uma novidade incrível para os chamados poshbabies: são as chupetas das marcas Nuk e MAM cravejadas com cristais swarovski. Confortáveis para os bebês, as chupetas têm bico de silicone e obedecem aos formatos clássicos das peças; mas a diferença está do outro lado. Ao invés de desenhos com figuras infantis, o que se encontra são cristais transparentes ou nas cores rosa e azul. E tem mais: para as meninas, as mamães podem até optar por cristais no formato de uma borboleta. E pasmem: existe ainda a opção da chupeta toda dourada, ou a versão prateada – a primeira banhada a ouro. Além de “nascidos em berço de ouro” já se pode dizer que os bebês de Brasília são nascidos “com chupeta de ouro e cristais swarovski”. A joalheria Miranda Castro é especialista em artigos de luxo para crianças: brincos, anéis, pulseiras, tudo com design exclusivo de Miranda Castro que, a pedido de sua filha Sofia, de seis anos, uma mirim apaixonada por joias, desenvolveu uma coleção clássica. Tiaras de ouro, presilhas de cabelo, pulseiras em couro, com ouro negro e diamantes coloridos, enfim, uma infinidade de opções que as meninas adoram, até brincos e colares de caveira! “As peças que desenvolvo para as crianças são todas usáveis, pois não adianta criar joias com as quais as mocinhas não se identifiquem ou que sejam incômodas”, conclui Miranda. Quem tem uma criança em casa sabe como é: uma travessura atrás da outra. São demonstrações incessantes de alegria durante todo o dia que merecem ser registradas. Foi pensando nisso que a fotógrafa Fátima Azevedo, inspirada na fotógrafa

Dia das Crianças

Destaque para a chupeta folheada a ouro, um luxo encontrado na Baby Boom

87


As festas infantis movimentam milhões por ano. Entre as casas mais procuradas estão o Espaço Patrícia Buffet e Maison Chantall

Dia das Crianças

Chupetas cravejadas com cristais Swarovski que podem ser em cristais transparentes ou nas cores rosa e azul

88

Anne Geddes, oferece uma opção diferenciada para books infantis. São ensaios com 25 sessões de fotos, feitas entre a idade de 30 dias de nascido até três anos. “Registramos com fotos divertidas e diferenciadas. Ao final de três anos, os pais recebem um book, com registros das melhores fotos com os pais ou sozinha nas visitas ao estúdio, e um livro Child Memories (memórias de uma criança), com todo o material produzido com temas diferenciados, constando também todas as histórias enviadas mensalmente pelos pais por meio de questionário formulado pelo estúdio Fátima Azevedo”, explica a fotógrafa. Seu filho poderá ler aos seis anos sua própria história, com frases da família e fotos que ficarão registradas por toda a sua vida. Também é uma ótima opção para presentear os avós. Com esse material fantástico de fotos, os pais poderão fazer belos banners, lembrancinhas, convites de aniversário e cartões de Natal. Está na hora das festas! Cada vez mais, os pais não têm tempo de preparar a festa dos sonhos de seus filhos. A proposta da Duppla Eventos Personalizados é justamente suprir essa necessidade das famílias modernas, fazer de você um convidado da sua festa, desde a criação de temas à execução de todo o conceito, tornando o evento um momento personalizado, criativo e especial. “Diga o que você espera da sua festa, para quem é e para quantas pessoas. O resto deixe com a gente”, explica a sócia-proprietária da Duppla Monique Mihessen. Os serviços

incluem: criação de temas, criação do conceito de decoração e ambientação, contratação e coordenação de fornecedores, criação de convites personalizados, planejamento e assessoramento, organização e execução do evento e cerimonial do dia. “A empresa realiza todas as ações, cuidando de cada detalhe de forma criteriosa dentro do investimento pretendido”, conclui a sócia-proprietária da Duppla, Melissa Scolari. O mercado de festas infantis é muito luxuoso e os espaços para festas em Brasília estão disputados. É o caso do Espaço Patrícia Buffet e do Maison Chantall. Segundo o sócio-proprietário, Ricardo Pereira, algumas festas ficam até mais caras que casamentos e festas de 15 anos. “Até onde sei, já fiz festa de criança em que o cliente gastou mais de 100 mil reais. Em geral as festas mais caras e produzidas são as de um ano”, afirma. E para as crianças se divertirem, pois bonitas e impecáveis já vão estar, o shopping Pier 21 traz nesse Dia das Crianças, de 9 a 12 de outubro, Teatro Riane e os fantoches mamulengos, os mágicos Hugo e Tio André, piscina de bolinha e balão mania. A entrada é gratuita, tudo na praça de alimentação do shopping. Onde encontrar? Clínica Maternar: (61) 3036-1031 / Baby Boom: (61) 3242-7054 / Miranda Castro: (61) 3248-5891 / Fotógrafa Fátima Azevedo: (61) 3541–3279/ Duppla Eventos Personalizados: (61) 3033-8683 / Espaço Patrícia Buffet: (61) 32420405 / Maison Shantall: (61) 3552-0707/ Shopping Pier 21 (61) 3251-2121.


Blefaroplastia Transconjutival: cirurgia de rejuvenescimento sem cicatrizes

1. O que é Blefaroplastia Transconjutival? O termo Blefaroplastia foi introduzido em 1818 para designar a cirurgia de reconstrução palpebral. Atualmente, esta palavra se refere à remoção cirúrgica da pele, da musculatura orbicular e das bolsas de gordura em excesso nas pálpebras. A cirurgia pode ter finalidade estética ou não e pode ser realizada nas pálpebras superiores e inferiores dependendo do exame clínico e das queixas do paciente. No caso das pálpebras inferiores a cirurgia pode ser feita pela via externa, através da pele com retirada da mesma, ou através da conjuntiva, parte interna da pálpebra. Esta última é a chamada Blefaroplastia Transconjuntival.

2. Em que pacientes é indicada a Blefaroplastia Transconjutival? A Blefaroplastia Transconjuntival vem sendo cada vez mais indicada em pessoas jovens ou de meia idade que apresentam boa tonicidade de pele e que se queixam Antes

de inchaço ao redor dos olhos, o que lhes confere um aspecto de cansaço contínuo. Nesta técnica, é realizada a remoção das bolsas de gordura das pálpebras inferiores pela via interna sem necessidade de remoção de pele. A pele “jovem” desses pacientes tem a capacidade de se acomodar no local da cirurgia e o resultado é um rosto descansado e sem cicatrizes. Esse é o grande atrativo nesta técnica, pois a pessoa não vai parecer ter realizado uma cirurgia plástica. Outra indicação é a feita aos pacientes que já foram submetidos à cirurgia convencional, com retirada de pele e que, por algum motivo, permaneceram com bolsas de gordura residuais.

vação por aproximadamente 2 horas e, logo depois da recuperação anestésica, ele recebe alta. Os cuidados pós-operatórios em casa consistem na realização de compressas frias durante as primeiras 48 horas após a cirurgia e uso de colírios e pomadas antibióticas e anti-inflamatórias.

3. Quais os procedimentos antes e depois da cirurgia de Blefaroplastia Transconjutival? 4. A Blefaroplastia TransconjuA cirurgia é realizada em centro cirúr- tival pode ser considerada um gico sob anestesia local, estando o paciente sedado e em jejum. Exames pré-opera- procedimento estético? tórios e avaliação cardiológica com risco cirúrgico são solicitados previamente ao procedimento. É importante lembrar que uma avaliação oftalmológica completa sempre é realizada antes de ser indicada a cirurgia, com objetivo de conferir maior segurança e uma indicação mais precisa do procedimento, visando um resultado satisfatório tanto para o paciente quanto para o médico cirurgião. Após a cirurgia, que tem duração média de 30 minutos, o paciente permanece internado sob obser-

Em todas as cirurgias palpebrais existe uma melhora importante na estética facial, pois a área dos olhos geralmente é a que sofre primeiro com os efeitos do envelhecimento e da exposição solar prolongada, deixando a face com um aspecto cansado. Como a face é o nosso “cartão de visitas”, uma melhora com rejuvenescimento nessa área pode mudar as feições de uma pessoa, aumentando sua autoestima consideravelmente.

Depois

Serviço: CBV – Centro Brasileiro da Visão Av. L2 Sul Qd. 613 Brasília – DF (61) 3214-5000 www.cbv.med.br twitter.com/cbvmed

cbv

A

cirurgia palpebral nomeada Blefaroplastia Transconjutival proporciona melhoria na vida de muitas pessoas que sofrem com bolsas de gordura ao redor dos olhos. O procedimento retira o inchaço dos olhos sem deixar cicatrizes pós-operatórias. Em entrevista, a Dra. Fernanda Fayad, especialista em plástica ocular do Centro Brasileiro da Visão (CBV), explica o funcionamento desta cirurgia.

89


Aula de etiqueta: isso ainda existe? Por Consuêlo Badra

Por incrível que pareça, precisa existir aqui em nossa Brasília, para ensinar a quem subiu na vida a velha ordem dos talheres e um novo traquejo social: a arte de segurar o decote, não se exibir demais e controlar a maledicência

ETIQUETA

A

90

ntigamente, as alunas eram as senhoritas de boas famílias empenhadas em se esmerar na arte de receber e serem recebidas com perfeição. Muitos homens e mulheres que subiram na vida e têm inteligência suficiente para perceber que precisam polir as maneiras imploram um curso, tipo o que tinha no Rio de Janeiro, a Socila. Com novo foco e velhos ensinamentos, existem no mercado inúmeros livros ensinando o comportamento adequado para cada ocasião, como se vestir, os modos à mesa, como se abaixar para pegar algum objeto caído, entre outros detalhes. Um exemplo muito comum de gafe é alguém elogiar sua roupa e você responder: “Foi tão baratinha”. A pessoa acaba de desconsiderar o elogio que recebeu. Festas são o cenário por excelência dos escorregões na finesse. Um caso clássico é o da mulher que entra se ajeitando, puxando a saia para baixo, o decote para cima, esticando o pescoço para ver quem está na festa: nem fala direito com os anfitriões. Com a experiência de ter sido cerimonialista da Universida-

de de São Paulo de 1946 a 1978, de ter ciceroneado personalidades como Indira Gandhi e o então príncipe Akihito do Japão, escrito 14 livros e, agora, aos 90 anos, estar à frente de um curso de extensão universitária à distância sobre o tema, Nelson Speers acha que os cursos de etiqueta têm muito salão para se expandir. Diz ele: “Se o Brasil continuar crescendo nesse ritmo, as classes mais pobres vão diminuir e essas pessoas vão entrar no mercado dos ricos. Terão de aprender não só novos hábitos, como também a não pisar nos mais humildes, prática que, infelizmente, detecto nos emergentes”. Um hábito péssimo, hoje em dia, é a necessidade de falar mal dos outros. É claro que falar mal da vida alheia acontece em qualquer classe, mas sempre observo que muitos espalham intrigas incontidamente, ficam destrinchando a vida dos outros como se fosse frango. É sempre de bom-tom pensar antes de falar e o que passa por autenticidade muitas vezes é apenas ignorância das regras de convivência.


Alguns pecados são tão comuns que os praticantes nem percebem que cometem: • “Nada pode ser mais feio do que comer e, ao final, empurrar o prato para a frente, em sinal de estufamento”, corrige Nelson Peers. “A classe tem de ser mantida até o fim do jantar”. • Mesmo se for servir uma pizza, não relaxe. Tire daquela caixa de papelão horrível e coloque num prato grande e bonito, o que constitui ótimo pretexto para nova aquisição. “E, por favor, esconda as garrafas de 2 litros de refrigerantes em belos baldes de gelo”, recomenda o querido paulista Fábio Arruda. • Levantar correndo endoidecidamente da poltrona quando o avião pousa é desnecessário e deselegante. “Fica aquela gente se acotovelando, se esbarrando para tirar as malas do bagageiro, fungando no cangote dos outros. Parece a sucursal do inferno”, arrepia-se Arruda. • Numa mesa com muitos homens, a mulher cumprimenta cada um com um beijinho. “Ela fica muito exposta. Parece que está querendo arrumar marido”, dispara Virgínia Gargiulo. “O certo é acenar de longe para todos”. E nunca cumprimente com beijo alguém que esteja comendo. • “Não fale mal dos outros. Além de ser pecado em todas as religiões, a prática não tem nenhum custo-benefício”, prega Virgínia. “Para orientar você, não deixe de ler O Livro Completo de Etiqueta, de Amy Vanderbilt”, comenta Carmem Mayrink Veiga, dizendo ser um dos melhores lançamentos do gênero. Um livro

que você deve ter em casa e consultar sempre que precisar.

COMO MARCAR PRESENÇA EM ANIVERSÁRIOS Os aniversários são ocasiões especiais, que lhe dão a oportunidade de mostrar às pessoas o quanto elas significam para você. E é difícil encontrar uma pessoa que não espere, e com razão, ser lembrada pelos mais íntimos nesse dia. Naturalmente, todos nós conhecemos alguém que é diferente nesse aspecto, e diz que deseja que seu aniversário seja ignorado – que é só uma forma de lembrar o avançar dos anos etc. Mas esses protestos não devem ser levados muito a sério. É muito provável que essa pessoa fique imensamente satisfeita com um cartão de aniversário ou um telefonema. Dependendo da formalidade da ocasião, faça os convites com cartões de preencher, uma carta no seu papel pessoal ou por telefone. Se você usar um convite de preencher, pode escrever “Para comemorar os cinquenta anos de Leo”, no alto ou no corpo do convite, onde ficar melhor. Muitas vezes a pessoa a ser homenageada prefere que os convidados não se sintam na obrigação de levar presentes. Muitos o fazem deixando antes do evento, na residência do homenageado. Se algum presente for levado à festa, deve ser aberto depois que os convidados tiverem ido embora. A escolha do presente com certeza depende do seu relacionamento com o aniversariante e da quantia que você pretende gastar. Esta mania em Brasília de se estabelecer um valor e alguém, que não é de sua confiança, ficar arrecadando cheques ou dinheiro, é uma das coisas mais deselegantes que conheço. Além de o aniversariante dizer que não quer listinha, pessoas insistem em fazê-lo, muitas das vezes para ganhar comissão de joalheiros e outros. Existem livros fantásticos para os leitores se basearem e não cometerem gafes terríveis como venho assistindo. Etiqueta Sem Frescura, escrito por Claudia Matarazzo, é um deles. Claudia escreveu muitos outros que você poderá adquirir com facilidade nas livrarias. Coisas desagradáveis às quais você deve ficar atenta para que não ocorram: • Mastigar com a boca aberta. • Perguntar: “Onde você comprou essa roupa tinha para homem?” • Não respeitar a religião dos outros. • Criança que se acha adulta, dando palpites em conversas de adultos. • Alguém que interrompe enquanto outra pessoa fala. • Gente oferecida (convida-se para ir à sua casa, à sua festa, ao casamento do seu filho...) • Bêbado inconveniente nas festas. E sempre acaba aprontando confusão. • Você estabelecer um horário para seus convidados e a pessoa chegar horas depois. O certo é chegar meia-hora depois do horário estabelecido. Não mais. Outro livro interessante é Um Jeito Fácil de Levar a Vida. Trata-

ETIQUETA

CLASSE É CLASSE, EM QUALQUER LUGAR

91


-se de um guia para enfrentar situações novas sem medo. Esse livro aborda coisas práticas como: o pãozinho do couvert deve ser partido com as mãos, em cima do prato. Não use a faca e muito menos os dentes. Se o prato pedido for dividido com outras pessoas, não pegue a comida da travessa com seu próprio talher, há talheres específicos para isso. Evite o olho maior que a boca. É melhor repetir do que encher demais o prato. Antes de começar a comer, procure o guardanapo sobre a mesa. Existem dois tipos, o de tecido e o de papel. No primeiro caso, coloque-o aberto sobre o colo. Para limpar a boca, use movimentos leves. E resista: guardanapo não foi feito para remover sujeira do talher. Se o seu estiver sujo, chame o garçom e peça para trocar.

Outro detalhe importante é você ser convidado para ir à residência de alguém e esse alguém ficar no celular ou folheando uma revista, deixando-lhe extremamente constrangida. Convidou pra quê? Outra peculiaridade de Brasília são os convidados saírem das festas carregados de brindes e docinhos. Existem pessoas que levam bolsas enormes para encherem. Que tal? Vocês, sem nenhuma educação, acham que os outros não estão lhes observando? Outro livro, As 100+, escrito por Nina Garcia, é um guia de estilo que toda mulher deve ter, para saber o traje que se deve usar em cada ocasião. As boas lojas ou boutiques têm obrigação de orientar a cliente sobre o que vestir para aquela ocasião que ela está solicitando. Algumas lojas preferem vender o vestido mais caro e a pessoa acaba chegando totalmente inadequada para a ocasião. Outra parte de etiqueta é ir a um velório e ficar falando o tempo todo em voz alta, sobre inúmeros assuntos, sem se deter no sofrimento da família. Velório aqui na nossa Brasília virou ponto de encontro e muitas vezes de paquera. Quantas pessoas vão cumprimentar e dar suas condolências e acabam no celular num bate-papo interminável. Coisa mais desagradável. Então não compareça, se quer trocar detalhes com amigos e amigas. Para terminar a matéria, aconselharia alguém da sociedade, que tem educação de berço, a montar uma Socila para ensinar as coisas mais básicas do dia-a-dia. Fico, em certos lugares, envergonhada com a falta de educação. É como se eu estivesse cometendo a gafe.


INTERNET a nova arma do BULLYING

FIQUE ALERTA

Por Consuêlo Badra - Foto: João Telles Sá

96

P

rovocadores e agressores sempre existiram nas escolas. Alimentam-se do medo de outros garotos, mais fracos fisicamente ou inseguros. Se antes roubavam o dinheiro do almoço, batiam ou insultavam, tudo no recreio ou no caminho da escola para casa, hoje a Internet e os celulares são o seu novo território de caça. “Bully”, o termo inglês para designar o agressor, deu origem a bullying

Provocações, insultos e ameaças passaram da escola para a Internet e celulares. Anônima e à distância de um clique, essa forma de violência entre adolescentes chega a ter consequências trágicas. Saiba como agir

– uma agressão repetida entre adolescentes em que há desigualdade de poderes – e agora a um novo fenômeno, o cyberbullyying, já que a violência utiliza as novas tecnologias. Para os bullies, qualquer razão é boa para humilhar ou ameaçar: ser alto, baixo, gordo, magro, ter uma religião, etnia ou sexualidade diferente, ter dificuldades de aprendizagem ou ser o mais esperto da turma. Além disso, há quem vá parar no psicólogo, fique doente, falte às aulas, mude de escola e até se suicide.


O envolvimento no cyberbullying está associado a isolamento na escola e na família e a mal-estar físico e psicológico

QUAIS OS SINAIS DE PERIGO ?

O investigador paulista Daniel Costa Cardoso, com quem conversei, nos dá pistas: “Uma súbita vontade de não querer ir à escola, algum desconforto ou perturbação associado ao uso do computador podem ser alguns indicadores. É difícil percebermos o que está se passando, até porque muitos jovens consideram que têm de saber lidar com a situação sozinhos, embora nem sempre consigam. Ou então temem que os pais os proíbam de acessar à Internet como forma de tentar evitar aquele risco”. QUEM SÃO OS AGRESSORES? Debrucei-me sobre o tema no livro Jovens com Saúde: Diálogo com uma Geração, no capítulo “Os Novos Horizontes dos Internautas”. Para a autora, o cyberbullying é “a perseguição sistemática e deliberada por parte de alguém mais forte

Em 2006, Megan Meier, uma adolescente norte-americana a dias de completar 14 anos, enforcou-se depois de ter recebido mensagens humilhantes e enraivecidas de um rapaz de 16 anos chamado Josh Evans, com quem tinha começado a namorar online. Mas “Josh” era, na verdade, Lori Drew, a mãe de uma ex-amiga de Megan, que criou uma conta no site Myspace para obter informações e humilhar Megan, uma vingança pelo fato desta ter, alegadamente, caluniado a sua filha. Numa das mensagens podia ler-se: “O mundo seria um lugar melhor sem você”. O caso foi parar no tribunal, mas Lori foi ilibada de responsabilidades no suicídio de Megan. No Reino Unido, o bullying há muito assumiu contornos assustadores. Uma das organizações que mais luta contra ele, a Bullying UK (www.bullying.co.uk), estima que, em média, 16 jovens cometem suicídio, todos os anos, por causa do bullying. Naquele país, a partir dos dez anos assume-se responsabi-

sobre outro (e devemos sempre neste fenômeno considerar os provocadores, os provocados e as vítimas provocadoras/duplo estatuto)”. O investigador Daniel acrescenta: nem toda a agressão online é cyberbullying, porque nem toda ela é continuada no tempo – podem ser apenas episódios esporádicos em curto espaço de tempo. A questão do anonimato torna mais difícil separar as duas coisas”. MAS QUEM SÃO OS AGRESSORES? Podemos por a hipótese de que os jovens provocadores na vida “real” são os mesmos provocadores online, que acrescentaram esse procedimento ao seu repertório de provocações, mas o cyberbullying também permite a jovens menos robustos fisicamente retaliar online as provocações de que são alvos “ao vivo” na escola. O envolvimento em atos de bullying

está associado a isolamento na escola e na família e a mal-estar físico e psicológico. Só em casos raros é que podemos falar em jovens com graves problemas psicológicos, pouco emotivos e hostis e com relações agressivas na família, que gostam de humilhar e magoar sem justificação. No cyberbullying, as ameaças, insultos, piadas e assédio sexuais são as práticas mais frequentes, embora ainda não tenhamos a certeza da sua distribuição nos dois gêneros. Se tradicionalmente o fenômeno está muito mais ligado aos rapazes, as meninas começam a ganhar terreno usando as novas tecnologias. Esse tipo de agressão está mais associado ao bullying feminino – boatos, insultos, agressões verbais no geral. Apesar de ainda não existirem dados para o Brasil, alguns estudos norte-americanos apontam para uma igual distribuição de gênero no cyberbullying.

FIQUE ALERTA

TRAGÉDIAS COMEÇARAM NO CIBERESPAÇO

97


COMO PREVENIR E PARAR ABUSOS “Os pais devem levar a sério esse tipo de situações – o que nem sempre acontece – e tentar ajudar o jovem a descobrir respostas, auxiliá-lo a proteger-se das agressões”, diz Daniel Cardoso. Eis algumas dicas: Deixe-o tentar resolver a situação sozinho: “Não são os pais que conseguem acabar com os abusos na rede. Nessas situações, devem fornecer apoio e compreensão, mas não deixa de ser uma situação em que os jovens necessitam de exercer a sua autonomia na avaliação dos comportamentos que os afetam,” continua.

lidade criminal e existem leis para punir o fenômeno. Mas isso não impediu que, em janeiro de 2009, a britânica Megan Gillan, de 15 anos, tomasse uma overdose fatal de analgésicos depois de receber insultos dos colegas no seu site da rede social Beebo sobre as suas “roupas e aparência miserável”. A mãe de Megan contou que, na véspera do suicídio, a filha lhe disse que não iria à escola no dia seguinte, ao que lhe havia respondido: “Megan, você tem um teste de ciências e não convém faltar”, e prometeu-lhe buscá-la logo depois. A mãe crê que não se tratou de suicídio, mas de uma tentativa de parecer indisposta na manhã seguinte, para ser dispensada da escola, ou de um pedido de socorro.

FIQUE ALERTA

REDES SOCIAIS, O MAIS NOVO TERRENO DE CAÇA

98

Com o advento da Internet e dos celulares, os métodos dos bullies refinaram-se: insultos, chantagens, roubo de identidade – alguém abre uma conta fazendo-se passar por outra pessoa –, publicação de fotos embaraçosas, calúnias publicadas em sites de redes sociais, ameaças constantes enviadas para o celular e e-mails. Já há histórias nacionais de quem tenha aberto contas em sites de redes sociais como Facebook, Hi5 ou Myspace em nome de ex-namorados (ou namoradas), publicando fotos íntimas e o número de telefone da pessoa em causa, associando-a a convites de índole sexual. E alunos que fizeram o mesmo a professoras. A Internet é a arma perfeita para a crueldade sem rosto. Através da sensação de anonimato, instantaneidade e facilidade de transmissão de mensagens, passa a ideia de que se pode fazer muita coisa sem grandes consequências. Por outro lado, é muito mais fácil também carregar no botão de “bloquear pessoa”. Uma ideia partilhada por Joel Haber e Jenna Glatzer no livro Bullying, Manual Anti-Agressão: “O fato de ser anônimo pode também fazer com que desapareçam sentimentos de culpa ou empatia – afinal, o agressor não tem que ver as lágrimas nos olhos do alvo”.

O investigador Daniel aconselha, ainda, os pais a “conversar com os filhos sobre os conteúdos, tentar perceber como, o que e por que o fazem, para estimular o seu espírito crítico. Se os pais se disponibilizarem a aprender como usar as plataformas que os filhos usam, muitas vezes encontrarão filhos com paciência para os ajudar. Isso permite-lhes também entender que regras devem ou não instituir”. Aconselhe os seus filhos a não incluírem pormenores pessoais como onde residem, número de telefone, nome da escola que frequentam e a não responder a mensagem ou e-mail de gente que não conhecem. Os autores Haber e Glatzer aconselham os pais a criar a sua própria conta e pedir ao filho para o adicionar como amigo. Terão acesso à página do filho, bem como a fotos e comentários. “Diga-lhes para nunca escrever nada que não gostariam de ver publicado no dia seguinte num cartaz gigante em frente à escola”, continuam. Fale da segurança das palavras-chaves: não devem ser dadas nem a melhores amigos ou namorados. Nada de datas de nascimento, nomes de animais de estimação ou outras coisas óbvias. Aconselhe o seu filho a nunca responder a um bully na Internet, a não adicionar pessoas que não conhece e a ter cuidado com as fotos que publica, pois podem ser facilmente manipuláveis. Em quase todas as redes sociais e serviços instantâneos de mensagens é possível bloquear “amigos” indesejáveis, nas definições de privacidade da página pessoal. Também pode definir quem tem acesso a diferentes conteúdos, como fotografias, perfil, notas e outras informações. Nas redes sociais, pode reportar um comentário abusivo, bastando clicar nessa opção, ou mandar um e-mail com uma queixa para os serviços técnicos. Facebook, Hi5 ou Myspace e outras redes sociais não autorizam a abertura de contas a jovens menores de 14 anos.


tecnologia mobile 100

“É excelente poder ver ao vivo a pessoa com quem você fala pelo celular”


Cara a cara e no celular

Por: Wemerson Santos – Foto: André Zimmerer

D

inheiro e inveja sempre andaram de mãos dadas. Independentemente do lugar, situação ou da época, os mais ricos tiveram, de diferentes formas, o poder de despertar a cobiça alheia. Nesse particular, a máxima permaneceu basicamente a mesma. No entanto, a fonte parece ser outra. No atual cenário, a bola da vez é o cada vez mais cobiçado “celular ultramoderno”. No Brasil, poucas coisas provocaram tantos olhares e comentários invejosos nos últimos anos do que a modernização gradual dos celulares. A sanha pelos aparelhos é tamanha que – pela primeira vez – os usuários de banda larga móvel se sobressaíram sobre os usuários de banda larga fixa no Brasil. É o que demonstra um levantamento feito pelas empresas de telecomunicações Huawei e Teleco, com um total de 11,9 milhões de clientes aderentes ao serviço de banda larga móvel e 11,8 milhões à banda larga fixa no país. Esqueça por um instante a invasão dos desenhos animados em 3ª dimensão na

TV e rememore o visionário desenho criado pela empresa estadunidense Hanna Barbera, nos idos de 1962, Os Jetsons – série norte-americana que introduziu no imaginário comum uma pequena porcentagem do que seria o futuro da humanidade, com carros voadores, cidades suspensas e robôs como criados. Parece ironia, mas o saudoso desenho pode ter pavimentado a chegada das videoligações, em ambiente de Internet wi-fi, graças à inquietude do singular e milionário Steve Jobs. “Cresci vendo os comunicadores dos Jetsons na tevê, sonhando com as videochamadas. Isso agora é real”, destacou Jobs durante o megaevento que serviu como apresentação do novo iPhone 4, em junho deste ano. Cabe ressaltar que mesmo antes da incorporação das videoligações nos aparelhos da empresa de Jobs, a Motorola já tinha em seu portfólio aparelhos com videoconferência. No portfólio da Nokia, por exemplo, ao todo são nove celulares que suportam chamadas em vídeo. O primeiro, comercializado em 2002, com capacidade de efetuar videochamadas, foi o 6650. Dan-

tecnologia mobile

Celulares dotados de acesso a internet e com videochamadas roubam a cena no mercado – serviços que despertam curiosidade no presente e que podem ser decisivos no futuro

101


tecnologia mobile 102

do sequência ao aparelho, em maio de 2005 foi lançando o Nokia realiza seu trabalho. “Quando o esqueço em casa, me sinto com 6680, com câmera frontal projetada para as videochamadas e que um braço a menos”, ressalta o webmaster. trazia um diferencial definidor em relação à Apple: permitia a ligação com aparelhos de outros fabricantes. Mas desde que chegou Telefonia móvel brasileira ainda é uma das mais às lojas brasileiras, o cobiçado iPhone 4 é a prova mais próxima caras do mundo dessa realidade: batendo na porta de um seleto grupo de brasileiros, o aparelho desenvolvido pela Apple realiza chamadas com Mesmo que o setor de telefonia brasileiro venha dando pasimagens em qualquer ambiente com wi-fi, Internet sem fio – livre sos largos nos últimos anos, as evidências demonstram a exisdas salgadas tarifas impostas pelas operadoras. tência de duas realidades distintas: o avanço econômico pelo E no que depender dos consumidores brasileiros e pelo mun- qual vem passando o país, possibilitando a um sem número de do afora, ávidos por tecnologia, a chegada de ao menos uma pe- pessoas modernizarem suas escolhas por um celular, e os cusquena invenção do desenho Os Jetsons está mais próxima do que tos elevados da telefonia móvel. Somando esses fatores, o país se imagina. A soma dos estuocupa o segundo lugar no dos da União Internacional ranking dos países que posde Telecomunicações (UIT) suem as tarifas de telefonia e da Wireless Inteligence é móvel mais caras do mundo. assombrosa: apontam para Só perde para África do Sul, um montante a nível munque sustenta o ponto máxidial de celulares alcançando mo do pódio com uma tarifa o universo dos 5,2 bilhões de de 26 centavos de dólar por aparelhos para 6,8 bilhões de minuto, e logo em seguida pessoas. Para 2012, os estudos o Brasil, com 24 centavos de vão além e estimam um total dólar por minuto. de quase 7 bilhões de celulaNa mesma esteira dos cusres. Já para 2018, os holofotes tos elevados, em um levantaapontam para uma média de mento realizado pela Revista 8,5 bilhões de celulares, núExame a partir de sites da Apmero maior inclusive do que ple nos países em que o apaa estimativa por habitantes relho já é vendido, o iPhone em igual período, que será de 4 vendido no Brasil, recém 7,5 bilhões de pessoas. chegado às lojas, já é o apaEm parte, esses dados nurelho mais caro vendido no méricos não são representamundo. A lista leva em condos somente pelo frisson da sideração apenas os iPhones modernização tecnológica co-­­ 4 vendidos sem subsídio de mo a mola propulsora desse operadoras, por isso foram setor. Para a rotina empresaexcluídos Estados Unidos e rial os ganhos são notórios. O Japão, que só comercializam webmaster Pedro Henrique o aparelho em parceria. Com aposta justamente nesse viés os valores convertidos para com a gradual modernidade o real, o estudo destaca que dos celulares: “Hoje não cono Brasil vence Canadá, Hong sigo pensar no meu trabalho Kong, Cingapura, RepúbliiPod Touch, outro aparelho fabricado pela Apple que realiza videochamadas sem o auxílio dos aplicativos ca Tcheca, México, Noruega, do iPhone. Uso incessantemente ao longo do dia e acredito que aju- Austrália, França, Dinamarca e Itália. da na rotina da empresa. Por exemplo, para manter-me em contaÉ verdade que tal escalada se deve, em parte, à privatização to com outros membros da empresa, uso o Skype; já para fazer o da telefonia no país. Mas, com preços elevados ou não, é muito controle de informação nas mídias sociais, disponho do HootSui- provável que o setor, ao menos em termos de venda, passe com te. Existem funções inclusive que me deixam a par das notícias de êxito para história como símbolo máximo de uma estrutura mercado, tudo pelo meu celular”, frisa Pedro Henrique. bem arregimentada ao longo dos temporais da última crise fiEm tempos de delírio com o avanço tecnológico, esse tipo de nanceira e seus efeitos. dado não tem merecido tanta atenção, mas pode fazer notáServiços: vel diferença para a rotina empresarial num cenário futuro. Anatel - (61) 2312-2000 Ainda segundo Pedro Henrique, além da proximidade com a Ministério das Comunicações – (61) 3311-6000 imagem real proporcionada pelas videochamadas, a tecnologia Teleco - (12) 3942-9800 embutida em seu celular agilizou em larga escala o modo como


A fé, a força e a superação de Dulcinéia Marques A educadora fala sobre os pilares para a concretização de um sonho: o COLÉGIO GALOIS

P

rofessora, empresária, mãe, educadora e, acima de tudo, mulher. Em um bate-papo em sua sala, no Colégio Galois, entre a visita de um pai e uma reunião rápida com um professor, a professora Dulcinéia, como é chamada pelos alunos, falou sobre divórcio, viagens e os desafios de conduzir uma das escolas mais notáveis do país. Confira o que pensa uma das mulheres mais influentes no Distrito Federal.

judicar a escola com uma série de manobras. Em junho de 2008, enquanto eu viajava para participar de um congresso, representando a Rádio Maria Brasil, eles anunciaram a venda do Galois. Nessa hora, a dor e a tristeza deram lugar à força e à determinação. Mas eu jamais conseguiria reunir tanta vontade se não fosse o apoio de filhos, família, professores, funcionários e amigos, que acreditaram e ficaram comigo. Fomos à luta e deu tudo certo.

Os professores que formavam o nosso quadro eram profissionais de diversos colégios de Brasília. Em dezembro de 1998, muitos nos procuraram dizendo que haviam recebido um ultimato da escola de origem: eles deveriam escolher a escola ou o Galois. Do dia para a noite, tivemos que montar o colégio para ter carga horária e poder contratá-los. Três professores, e não empresários, só com o dinheiro do negócio do pré-vestibular, assumiram um aluguel muito alto e com diversas obrigações a serem cumpridas no decorrer do contrato. Um desses compromissos era construir um prédio para abrigar o Ensino Médio. Em 2000, inauguramos o colégio. Tudo lindo, um sucesso! Mas, era hora de fazer acontecer a escola e administrar a empresa, e o caixa estava muito apertado. Nesse período, descobrimos que tínhamos muitos inimigos. Havia uma série de torcedores contrários que aproveitaram para lançar na cidade o boato de que estávamos falidos. Até hoje, mesmo depois de abrirmos novas unidades, ampliarmos a escola, criarmos a fazenda, o Le Petit e muitos outros projetos, ainda somos vítimas de ondas de boato como esse. No mês passado, uma mãe me procurou dizendo que ouvira que o Galois ia falir. Chegou a ser engraçado! Hoje os considero como indicadores de que fazemos realmente uma escola diferente. Já dizia Clausewitz: “A melhor defesa é o ataque”.

No Colégio Galois, quais foram os momentos mais difíceis pelos quais a senhora passou?

O Le Petit foi criado justamente nesse período. Isso teve a ver com o lado materno querendo se manifestar?

Na história do Galois, tivemos fases bem difíceis, até chegar aos dias de hoje. Até 1999, só tínhamos o pré-vestibular e cursos de matérias específicas. Era um sucesso total!

Embora o meu lado materno seja muito aguçado, sinto-me mãe de todos no Galois. O Le Petit surgiu como uma consequência natural do projeto de formar excelentes cidadãos. Além disso, enquanto

exemplo

Professora Dulcinéia, já faz quase quatro anos que a senhora viveu o momento mais difícil de toda a sua vida. Foi o divórcio do professor Toshio, com envolvimento emocional e profissional de uma sociedade de sucesso. Era muita coisa em jogo. Como foi para a mulher Dulcinéia enfrentar esse período?

104

Nunca pensei que isso fosse ocorrer comigo, não me casei para me separar. Sempre acreditei e acredito na instituição do matrimônio e na família, porque é nela, por meio da educação e do exemplo dos pais, que os filhos são formados quanto aos valores sociais, morais, éticos e emocionais. Ao longo dos nossos 22 anos de casados, não só pregamos esses valores para os nossos alunos e seus pais, como também os vivenciávamos dia após dia em casa, no trabalho e entre os amigos. Passamos, meus filhos e eu, por momentos muito difíceis, desses que a gente pensa que só acontecem em filmes. Foram surpresas atrás de surpresas, muita dor e decepções. Quanto à empresa, no segundo semestre de 2007, após descobrirmos que ele tivera uma filha durante o nosso casamento, ele rompeu totalmente conosco e, a partir de então, passou a tentar pre-


O Ensino Médio do Galois está mudando da unidade da 902 para a 601 Sul. O que levou a essa decisão? Quando construímos o prédio para abrigar o Ensino Médio, em 1999, ele era super moderno e diferente. Com o passar dos anos, foi ficando pequeno e sem espaços para a convivência dos jovens. O prédio da L2 é mais moderno, mais amplo e tem espaços de convivência mais adequados. Também há maior facilidade de acesso ao colégio, pois poderá se dar pelas embaixadas ou pela L2 sul. Decidimos,então, por questão de organização e logística, transferir, em 2010/2011, primeiro o Ensino Médio e no próximo ano, 2011/2012, o ensino fundamental II — se Deus quiser — para a nossa primeira sede própria.

Quais são as novidades para o próximo ano? As novidades são: preparar a nova unidade do Ensino Fundamental II, como já disse anteriormente, se Deus quiser, na minha primeira sede própria. Viabilizar o projeto da Faculdade de Negócio e Sustentabilidade que estamos estudando há seis anos e implementar o Mind Lab (laboratório de mentes para desenvolver a inteligência).

Como uma mulher que é referência em sucesso profissional, o que a senhora diria a quem está passando por uma situação semelhante à que passou, com divórcio, sofrimentos e todos os tipos de boatos? Eu diria para ser firme, corajosa e não desanimar. O tempo cuidará de revelar todas as verdades. É só esperar! Quanto ao divórcio, como já disse, não desejava passar por isso, mas já que aconteceu, devo tirar proveito dele e, com os aprendizados e experiências, procurar ajudar e compreender melhor os pais e alunos que também passaram ou passarão por esse transtorno. Pois só quem o vivenciou sabe o quanto é difícil. Quanto aos sofrimentos, eles são inerentes à vida do ser humano. Não temos como fugir deles. O que não podemos é nos abater, culpar os outros pelo nosso sofrimento ou insucesso ou ainda nos vitimizar. É por meio dos sofrimentos que nos tornamos mais fortes e preparados para os novos desafios que a vida nos reserva. Com relação aos boatos, já me incomodaram muito, hoje não me incomodam mais. Como já disse, fazem parte da história do Galois. Eles surgem quando menos esperamos. Estão sempre nos rondando. Estou certa de que eles existem porque temos UM JEITO DIFERENTE E SÉRIO DE EDUCAR. Alguns pais, quando vêm à escola conhecer a nossa proposta, nos perguntam: por que somos mais caros que as demais es-

colas? Aqui está a resposta: proporcionamos aos nossos alunos conhecimentos específicos e interdisciplinares em excelência para que possam conquistar uma vaga nas melhores universidades. E os nossos resultados estão aí para comprovar a nossa competência. Possibilitamos, ainda, o desenvolvimento de habilidades que ajudam os alunos na tomada de decisões, na melhoria da autoestima, no saber lidar com o perder ou ganhar e no desenvolvimento da maturidade. E tudo isso só se faz com um quadro diferenciado de professores e profissionais da educação. Então, eles são selecionados para trabalhar no Galois. São eles que fazem a diferença na escola! Para complementar todas essas atividades dos profissionais, oferecemos a fazenda com aulas semanais, o V.A. (Vivendo e Aprendendo), Mind Lab (laboratório para aprender inteligência), Robótica, saídas de campo, Galoisrtes duas vezes ao ano, Simulois, entre outras atividades extraclasses. Outro cuidado que as escolas que se propõem a fazer uma educação séria têm que ter é quanto às ingerências de alguns pais, senão rapidamente eles as descaracterizam com suas exigências individuais. Normalmente, esses pais se esquecem de que trabalhamos com muitas crianças e jovens, cada um com suas diferenças. Eles querem que cumpramos, a todo custo, suas ordens ou vontades em detrimento dos demais e, quando não atendidos, denigrem sem piedade a escola e os profissionais. É neste momento que a escola tem que ter muito claros seus objetivos e ser firme. Recentemente, por exemplo, após um infeliz incidente envolvendo algumas crianças, a mãe de uma delas dirigiu-se à escola com agressões verbais aos profissionais. E, não satisfeita, me procurou para tratar do assunto. Tratei do caso procurando compreender o seu lado, pois sei o que é ser mãe. Mesmo assim, ela, não satisfeita, exigiu a demissão da diretora. Eu disse a ela que o fato ocorrido não era para tanto e que não faria isso, pois a profissional é muito competente e realiza, junto com a sua equipe, uma proposta diferenciada. Infelizmente, a mãe retirou a criança da escola, apesar de estar faltando apenas três meses para o término do ano letivo. Então pergunto: será que essa mãe pensou, ao tomar essa decisão, nas consequências formativas e emocionais que envolveriam a criança, já que ela fazia parte da escola havia dois anos? E que, com certeza, no decorrer desses anos desenvolveu laços de amizade, afetividade e hábitos quanto à metodologia e, de repente, viu-se obrigada a romper com toda essa construção e começar algo novo? A mãe, para completar, disparou por e-mails uma série de inverdades sobre os profissionais e ainda expôs o próprio filho com detalhes particulares e pessoais. Pensemos: se tudo o que ela diz sobre os profissionais fosse verdade, como ela não percebeu isso ao longo desses dois anos de convivência, mas somente após o incidente? Nós, os pais, temos que ser muito sábios na hora de exigir e decidir em nome dos nossos filhos, pois educar vem do latim educare, que quer dizer “saber conduzir”. Para finalizar, eu diria que nada dessas coisas (sofrimentos, divórcios e boatos) importam. O que realmente importa é termos a consciência de que somos limitados, e podemos muito pouco, mas que temos um Deus imenso que se deixa ser alcançado!

exemplo

mergulhava no projeto até altas horas, durante vários meses, eu acabava me esquecendo dos problemas pelos quais estava passando. As dificuldades ajudaram o projeto a acontecer, mas ele iria acontecer de todo modo.

105


108

estação


DIGA ADEUS ÀS

ALERGIAS As nossas avós passam a vida dizendo que isto das alergias é por causa “das porcarias que comemos agora”. Por essas ou outras razões, a verdade é que as alergias estão aumentando, e não nos faz mal nenhum começarmos a fortalecer o nosso organismo. Como? Voltando às origens, que é como quem diz, à natureza: experimente chá de flor de sabugueiro e um reforço de vitamina C.

Pêssego, coral, begequente e rosa-açucarado são os tons da maquiagem nude, a mais marcante da estação. Adote-as o quanto antes para criar um visual fresco, natural e saudável. As da foto são da nova gama Sephora.

VÁ AO

ORIENTE Já reparou como o Oriente tem coisas tão belas? Tire um momento de sua vida e vá viajar. Aproveite para conhecer o Museu do Oriente. Leve as suas crianças para ver exposições e pode ainda fazer um workshop de gamelão. Sabe o que é? Vá descobrir! Pronto, nós damos uma ajuda: são instrumentos de percussão em bronze, típicos da Ilha de Java.

PEDALE AO

Nem sequer é preciso ter bicicleta ou ser um Lance Armstrong feminino, já que há muitos locais onde pode alugar uma e sair por aí assim que o sol despontar. Existem bicicletas caríssimas mas, também, algumas mais em conta.

estação

AR LIVRE

109


GUARDE A ROUPA

DE INVERNO

estação

Todo mundo sabe: limpar o armário é como limpar a cabeça. Por isso, coragem: atire-se a ele! Lave bem a roupa antes de arrumar para não ganhar traça, não guarde aquilo que já não usa e mantenha-o simples e arejado para oferecer a alguém que necessite.

110

Pois pode ser Primavera, mas ainda apetece uma xícara de chá verde ou preto, calmante ou estimulante, doméstico ou exótico. Desenvolva o paladar e a sua coleção de chás. Perca-se pelos aromas e sabores.

SIGA O COELHO

É o filme mais aguardado de 2010: Alice no País das Maravilhas, de Tim Burton. Uma Alice já crescida regressa ao país dos sonhos para (re) encontrar tudo do avesso. Nós reencontramos Johnny Depp, Anne Hathaway e Helena Bonham-Carter.

Compre uma flor, basta uma, para lhe recordar a importância de... desabrochar. Às vezes é um esforço que temos de fazer, mas vale a pena: vista-se de cores vivas, convide um amigo para almoçar, leia um livro divertido, passe uns tempos com quem a faz rir, dê um passeio com as crianças, vá até a praia e celebre o simples fato de estar aí outra fantástica Primavera.


MUDE DE

DIETA ... e deixe que a dieta mude você. Para que comer sempre a mesma coisa? Declare guerra à “mesma coisa”! Não coma nada que já tenha comido! Que tal experimentar a cozinha vegetariana? Investigue em www. receitasvegetarianas.com e descubra já como fazer feijoada de soja.

0 FAÇA UM

SPA

Renove-se por completo em um bom SPA. Existem excelentes massagistas e tratamentos inesquecíveis.

RENOVE

O ARMÁRIO

DEFENDA

O AMBIENTE Não é que andem muitos por aí, mas o futuro são os carros elétricos, potencialmente menos poluentes. Mas se ainda não tem um carro ecológico, já pode ter uma beleza ecológica: há cada vez mais produtos biológicos como o esfoliante corporal com baunilha Bio, de Yves Rocher.

estação

Sapatos compensados, vestidos rodados e estampados, malas menores... Chegou a moda de Primavera: muita cor e muitas maneiras de parecermos ainda mais bonitas. De que é que mais gosta? Escolha o seu presente! Não se arruíne, mas ofereça-se o seu “talismã”. E depois vá passear com ele.

111


ESCAPE ATÉ MARROCOS VIVA O

Se quiser perder a cabeça, perca-a como merece: dê uma de princesa e vá visitar um hotel das 1001 noites. O novo Mandarin Oriental Jhan Rahma tem vista para as montanhas Atlas, e pode ainda conhecer a magia de Marraquexe. Visite-o também na net: www.marinoriental.com.

SOL

Está quase aí! Aproveite os primeiros raios, mas cuidado que a pele está branca no Inverno: compre um protetor solar e agarre o maior chapéu que encontrar.

PINTE AS UNHAS DE

estação estação

CORES VIVAS

112

As das mãos e as dos pés também, porque embora seja cedo para usar sandálias, dá uma boa energia quando olhamos para os pés. A nova gama de esmaltes I Love Lasting Finish (Rimmel) tem os tons mais bonitos do momento, incluindo um laranja in-dis-pen-sá-vel.

Mudar de estação é uma das melhores desculpas para mudar de perfume. Para escolher, experimente as novidades, só uma em cada pulso, e veja como evoluem ao longo do dia antes de comprar. Nós estamos fãs da nova versão Eau de Parfum de Zen (Shiseido).


GINÁSTICA CEREBRAL AJUDA A ENXERGAR MELHOR

L

impar o para-brisa para enxergar tudo bem claro sem nada atrapalhando a visão? Clareza é fundamental. É dessa forma que o motorista prudente prepara seu carro valioso para tirar o melhor proveito de uma viagem. E o cérebro? É possível fazê-lo funcionar melhor? Sim, o órgão mais importante do corpo pode ser dividido simplificadamente em dois hemisférios: direito/emocional e esquerdo/racional. Ativando os dois lados do cérebro ao mesmo tempo, aumentamos a área de utilização, acessando-o por inteiro e melhorando a memória, concentração, aprendizado e criatividade – e assim eliminando o stress. Em 1960, na Universidade da Califórnia, o Dr. Denílson (PhD), juntamente com uma equipe de especialistas, desenvolveu 32 exercícios simples e fáceis, que qualquer pessoa, de qualquer idade, pode praticar, pois não apresentam nenhum risco ou contra-indicação. Cada exercício demora um minuto para ser executado. Pela manhã, ao acordar, existe uma sequência constituída de sete exercícios fundamentais: “o aquecimento cerebral de sete minutos”. Em vez de pegar no tranco, você pode dar a partida instantânea no cérebro logo pela manhã, antes de sair de casa, preparando um dia de sucesso no trabalho, nos estudos, nos negócios e na vida pessoal. E o tempo necessário, sem influir na rotina do seu dia, é de apenas sete minutinhos. Qualquer um pode praticar: pessoas da terceira idade que desejam manter a mente lúcida e prevenir doenças degenerativas, como mal de Parkinson e mal de Alzheimer; crianças com dificuldades de aprendizagem na escola que tiram notas baixas, jovens que vão prestar vestibular, para não dar branco na hora da prova, e adultos estressados, com perda de pro-

114

dutividade no trabalho. O cérebro ideal seria: positivo, ativo, claro e energético. São quatro pilares que alicerçam uma boa estrutura de raciocínio. Cada princípio pode ser trabalhado através de exercícios específicos encontrados no livro Ginástica cerebral, do Dr. Paul Dennison e traduzido para o português. Para adquirir, acesse a loja virtual do site www.ginasticacerebral.com. Agora vamos nos concentrar na visão. Existem pessoas distraídas que têm uma diferença entre “ver” e “enxergar”. Uma pessoa pode estar de olho aberto e distraída e simplesmente não prestar atenção, ou seja, não enxergar nada. A medicina tradicional chinesa fala em 12 meridianos do corpo que podem estar abertos/ligados, com a energia circulando, ou simplesmente bloqueados, com a energia parada e estagnada, gerando desequilíbrios e doenças. No caso do meridiano da visão, isso gera o clássico: “só enxerga um palmo na frente do nariz!”, ou seja, os olhos estão abertos, mas a energia restrita que afeta a força do campo visual diminui o poder de observação e gera consequências pela desatenção, como perda de produtividade no trabalho. É hora de praticar os “botões cerebrais” conforme foto ilustrativa: os orientais ensinam a acupressão – pressão em determinados pontos de acupuntura que ativam a circulação de energia através da linha meridiana. No caso do meridiano da visão, aumenta o poder de observação, e os pontos a serem pressionados ficam nas cavidades situadas abaixo da clavícula. Tanto faz massagear esses pontos no sentido horário ou anti-horário, pois um minuto é suficiente. Enquanto massageia os pontos, movimente os olhos para a direita e para a esquerda: além de aumentar o campo visual, agiliza a leitura! O melhor ainda seria enxergar bem sem precisar de óculos de grau – lema do famoso e renomado oftalmologista americano Dr. William Bates, que explica a prática da musculação para os olhos com óculos furadinhos, reticulados, piramidal de exercício e relaxamento. Depois de ativar a energia do campo visual, o segundo passo é obrigar o mús-

culo do olho a reagir e trabalhar, para fazer o foco da imagem, fortalecendo o aparelho óculo-motor, uma vez que os óculos de grau deixam o olho preguiçoso e acomodado. O uso diário de 30 a 60 minutos desses óculos furadinhos sem grau, que não precisam de receita e não têm contra-indicação em longo prazo, é questão de alguns meses e leva à redução do grau, maior clareza, nitidez e cores mais vivas. Serve para miopia, astigmatismo, hipermetropia, vista cansada, estrabismo, glaucoma, diabetes, fotofobia, catarata, degeneração macular, entre outros. Vale a pena conferir esses óculos que foram premiados internacionalmente, sendo um sucesso em mais de 70 países. PALESTRA PRÁTICA EM BRASÍLIA COM O ESPECIALISTA CARLOS MAURICIO PRADO GINÁSTICA CEREBRAL E YOGA PARA OS OLHOS SÁBADO 16/10, 2 turmas: MANHÃ: 10 às 12hs, ou TARDE: 15 às 17hs PARLAMUNDI LBV, 915 SUL, 3ºsubsolo Inscrição: R$ 20 no próprio dia, chegar 30min antes INFORMAÇÕES E COMPRA DE MATERIAL: 3003.5406 ou www.ginasticacerebral.com DOMINGO 17/10 haverá CURSO COMPLETO DE FORMAÇÃO COM CERTIFICADO Consultar roteiro no site www.ginasticacerebral.com


Boas

e Brigadeiros para todos os gostos Para aqueles apaixonados por docinhos de festa, como brigadeiro, chegou a Brasília a empresa Puro Brigadeiria. Inaugurada em maio deste ano, a loja dos irmãos Carol e Fabio Ludwig oferece aos clientes 29 tipos de brigadeiros de diversos sabores, como crème Brûlée, camomila, cappuccino, queijo com goiabada, flor de sal, coco dourado, pistache e creme de avelã.  Além de brigadeiros no formato tradicional, arredondado e de copinho, são vendidos canudinhos de massa crocante recheados e cookies de brigadeiros. A empresa fica no Sudoeste (CCSW 5, Edifício Omega Center, loja 20), sendo apenas um centro de produção, assim, os pedidos devem ser encomendados por meio do telefone ou do site www.purobrigadeiria.com.br. O funcionamento da Puro Brigadeiria é de segunda a sábado das 9h às 18h.

Tel: (61) 3341-3027

Creperia baiana em Brasília Para quem ainda não conhece, vale a pena conferir! Decorado pela artista plástica Conceição Mello, a casa foi inspirada no charme de Trancoso, simples e aconchegante. Os espelhos e os lustres ajudam a embelezar o ambiente agradável, onde é possível encontrar um cardápio saudável e diversificado. Na Mariposa se come desde deliciosos crepes até temakis, sushis e frozen yogurt. O crepe Philadelphia, que leva camarão grelhado, cream cheese, Kani e cebolinha com molho teriaki é um dos produtos mais pedidos da casa que, por ser diferente dos crepes tradicionais, é uma verdadeira delícia. A Creperia Mariposa funciona todos os dias das 12h à 00h30.

Tel: (61) 3245-5534

Sucesso 2 em 1 – Espaço da Mulher Brasília ganhou um lugar dedicado a realizar todas as vontades da mulher: o “Toda Diva Moda Hair”, na 111 Sul. Com um diferencial importantíssimo, o Toda Diva reúne em um só lugar moda feminina e salão de beleza, sendo o único lugar no qual a mulher entra e já sai totalmente arrumada, da cabeça aos pés. Com um espaço físico que comporta dois andares, divide-se em salão de beleza com as grandes novidades em cabelos e loja de roupas femininas da marca com lingerie, bolsas, sapatos, cintos, relógios, ou seja, tudo que reina no mundo fashion.

Tel: (61) 3346-0040 / 3445-1321

116


O PRAZER DE TRABALHAR COM O QUE SE AMA Os 20 anos de profissão de Rodrigo Capdeville proporcionaram uma diversidade de serviços prestados em sua carteira de trabalho. Ele já atuou com contas publicitárias do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Ministério da Saúde, Correios e Telebrás. Atualmente, ele gerencia os cargos de diretor associado da agência de publicidade Giacometti e da presidência do Sindicato das Agências do Distrito Federal. Além do trabalho, Rodrigo se dedica à família, a esposa e o filho, e ao esporte, o squash. seus hobbys. Apesar das diversas tarefas realizadas por Rodrigo, ele se mostra muito feliz. “Espero continuar sendo feliz como sou, pois amo o que faço, independentemente de cargos e funções, o importante é saber que, por detrás de tudo, existem pessoas e, nelas, sentimentos, desejos e vontades que precisam ser cuidados”.

UM BRASILIENSE MULTINSTRUMENTISTA O multinstrumentista Dillo Daraujo nasceu em Brasília e em 2004 lançou seu primeiro CD, CrocoDilloGang, obtendo grande repercussão na imprensa especializada. O trabalho impulsionou a carreira do músico, levando-o a tocar em festivais de porte nacional como o Porão do Rock DF, Festival de Inverno de Bonito (MS), Festival de Primavera PUC Rio, e em casas como Jazz Village, em Penedo, Bourbon Street (SP). Ao longo de sua carreira, Dillo dividiu palco com nomes de peso como Frejat, Moraes Moreira e Los Hermanos. Entre os trabalhos de maior destaque estão Para pedir perdão, de Iberê Carvalho, filme vencedor do Festival de Havana 2009 e High School Musical, em 2010. Em 2008, o músico lança seu segundo trabalho, Mestiço, uma criativa trama de música do Brasil e do mundo. Agora o artista se prepara para o lançamento de seu DVD Música Roqueira Popular Brasileira, um documentário autobiográfico musical previsto para o fim do ano.

PUBLICIDADE SETORIZADA O publicitário carioca Rodrigo Bendelá está há três anos na capital, como sócio-diretor da Agência Percepttiva Comunicação, especializada em mercado imobiliário. Por 11 anos atuou em marketing direto no Rio de Janeiro. Convidado pelos sócios nacionais do grupo, veio para Brasília gerenciar a filial, hoje com participação de 20 lançamentos imobiliários. Casado, pai de um filho nascido em Brasília, cidade que admira por sua qualidade de vida e segurança, nas horas vagas gosta de viajar com a família e ir ao Iate Clube. Seu grande sonho é tornar a filial do grupo uma agência completa, atendendo mercados como governo e varejo, além de crescer para gerar mais empregos.

118


O CASAMENTO DO ANO

D

epois de anos de namoro, os advogados Marcelo Feitosa Mourão Campelo e Andrea Capriata Vaccaro Campelo se uniram em uma majestosa cerimônia na capela Nossa Senhora Aparecida, localizada no Recanto das Águas. O casal contou com a presença de parentes e amigos do Ceará, alem de ministros, desembargadores, políticos e integrantes do primeiro time da sociedade brasiliense. Compareceram cerca de 600 convidados. A cerimônia religiosa comoveu todos os presentes e foi celebrada pelo Monsenhor Marconi.

celebração

Os noivos com os pais, damas e pajem

120

Gutemberg e Emília Feitosa Campelo (pais do noivo), Marcelo e Andrea e Estênio Campelo (pai da noiva)

Monsenhor Marconi com Marcelo e Andrea

Os noivos Marcelo e Andrea com o irmão Guilherme Campelo

Luiz e Ana Rosa Sabóia, Ana Cristina Mendes e Estênio Campelo

Ministro Valmir Campelo e Marizalva, Gitana e Raimundo Lira

Estênio Campelo, professor da USP Hamleto Molinari e ministro Valmir Campelo

Cel. Mário José Santana e Graça, Marisa Abreu e Lisane Bufquin


Estênio Campelo, Ana Cristina Mendes, Elaine Mendes e Maurício Pinheiro

Marcos Lombardi e Luciana

Ketlyn Feitosa, ministro Gilmar Mendes e Guiomar

Os advogados Guilherme Campelo e Francisco Caputo Neto

Genoveva e ministro José Coelho

Tereza Campelo e desembargador Lecir Manoel da Luz

Desembargadora Heloisa e Fernando Marques

Mário Feitosa (tio do noivo) e Márcia Feitosa

Juiz Paulo Regis e Patrícia

Alexandre e Consuêlo Mourão Feitosa

celebração

Ana Luisa, Ministro Brito Pereira e Leila Rejane

121


O lado

bom do

divórcio

Está outra vez sozinha? Nada de tristeza. Há quem garanta que o divórcio é a melhor coisa que pode acontecer: uma porta aberta para a autodescoberta e o desenvolvimento. Afinal, tudo tem um lado positivo

INTIMIDADES

Por Consuêlo Badra - Fotos: João Telles Sá

122

Q

uando o marido lhe disse que queria a separação, Manuela F. achou que o seu mundo ia desabar. “Não estava preparada para a palavra divórcio. Foi um choque tão grande que andei quase um ano num limbo. Não sabia o que queria, para onde ir ou o que dizer à nos-

sa filha. Depois me fartei de tanta tristeza e segui em frente. Hoje posso dizer que o divórcio foi uma das melhores coisas que me aconteceu. Acordei para a vida, olhei para mim e para as minhas potencialidades”, recorda. Pode parecer estranho que uma experiência tão avassaladora como um divórcio possa ser classificada como um dos acontecimentos mais positivos de uma vida, mas a verdade é que é assim mesmo. E não é preciso que a sua causa seja a


infidelidade, a violência doméstica ou algo mais complexo. Muitas vezes, mesmo em casos de casais tidos como normais, a separação é classificada como um meio para a autodescoberta ou para a libertação. No fundo, para uma vida inesperadamente melhor. “Acontece com bastante frequência que, quando a mulher deixa improvisada e irreparavelmente o homem de que está farta e que já não suporta, tem uma experiência de libertação, por vezes até de regeneração. É como se tivesse voltado a ser jovem, muda o estilo de vestir-se, cuida do seu corpo, quer atrair e sente-se

segura e forte quando se dá conta de que muitos homens, também jovens, se interessam por ela. Tudo isso é lógico, natural, positivo, porque lhe dá a força para recomeçar de maneira nova, mesmo sem ter logo outro amor que afaste o primeiro”, escreve Francesco Alberoni em seu livro Sexo e Amor. Apesar de ter assumido o papel de mulher abandonada e de ter vivido momentos de tristeza, Manuela revê-se nas palavras desse sociólogo italiano. Se há sete anos, quando se divorciou, trabalhava numa pequena firma, agora é secretária de direção numa multinacional. Se, na

época, falava somente português e inglês, hoje tem um diploma de língua espanhola e frequenta aulas de francês. Manuela passou a ir à academia, pelo menos, duas vezes por semana, arrastando consigo a filha, com quase 19 anos de idade. “Mas não foi só isso que mudou. Aprendi a gostar de mim, a valorizar-me”, conta, para admitir em tom de confissão: “Sinceramente, sinto-me melhor agora, com 46 anos, do que quando estava com 30. Por dentro e por fora”. Não é invulgar essa procura por uma nova identidade, por um novo caminho, após o divórcio. Há quem diga: “Agora eu

PONHA-SE EM PRIMEIRO LUGAR descoberta de um mundo novo e repleto de oportunidades. O FIM DE UMA RELAÇÃO PODE AMEAÇAR A MELHOR AUTOESTIMA. Foi com este espírito que Alberto P. partiu para sua

• Acredite em você – Acredite que é realmente boa, que merece o melhor, que é capaz, que merece todo o afeto de quem está à sua volta. • Identifique o que quer mudar – Se listar tudo aquilo que deseja alterar, estará dando o primeiro passo para a mudança. Amigos, trabalho, vida social, atitudes – o que for, a escolha é sua. • Aprove-se – Aprovar aquilo que está fazendo já é meio caminho andado para a recuperação da autoestima. Valorize o seu esforço de seguir em frente. • Assuma as suas emoções – Não tenha receio de exprimir receios e dúvidas. Se sente um turbilhão de emoções, assuma-as. Só assim poderá resolvê-las e seguir em frente. • Reveja os seus êxitos – Nos momentos mais complicados, há que se recordar os sucessos passados e a forma como se superaram problemas. Inspire-se em si mesma. PENSAMENTO POSITIVO É TUDO Por muito negativa que seja uma separação nas nossas vidas, existe sempre a possibilidade de sair dessa angústia, de continuar a avançar, porque somos muito mais do que as relações que estabelecemos. Há que encarar o divórcio, a separação como um cais. Pode ser um mero ponto de chegada, mas também um ponto de partida para a

separação. “Estava chegando aos 40 anos e não gostava da vidinha que levava. Vivia praticamente para o trabalho, a minha mulher vivia só para o trabalho e os meus amigos também. Os nossos jantares estavam se transformando numa espécie de quem ganha mais, quem tem condições de viajar mais e tem o maior plasma na sala. No dia em que decidi viver do ioga e das massagens, percebi também que não podia continuar com a minha relação”, conta o atual professor de ioga, antes partner numa empresa de consultoria, para adiantar: “A separação foi uma autêntica libertação, pois me ajudou a descobrir outra pessoa latente em mim e da qual gosto mais. Antes vivia para as expectativas dos outros, agora vivo para mim e para aquilo que, realmente, considero importante”. Foi fácil a transição? “Confesso que houve momentos em que vacilei e me questionei, mas, por incrível que pareça, foi a minha ex-companheira que me deu força para avançar”. Segundo Alberto, ela percebeu, melhor do que ninguém, a sua necessidade de mudança. “Claro que continuamos amigos, somos gente civilizada”, concluio, com um sorriso.

Todos nós sabemos: o mundo mudou, as relações mudaram e os homens e as mulheres também. Se é sabido que o divórcio é cada vez mais frequente, por que fazer um drama? Escute as palavras da espanhola Carmen Alborch e siga em frente: “Põe as tuas energias no que escolheres e aproveita as oportunidades. Para que chorar por coisas que já estão resolvidas, para que fazer coisas desagradáveis? Imaginamos que tudo nos é devido e, em absoluto, é verdade”.

INTIMIDADES

Não deixe que os pensamentos negativos tomem conta da sua vida. Afinal, como diz o anúncio, se não gostar de si, quem gostará? Aqui ficam cinco sugestões para dar a volta por cima.

123


INTIMIDADES

vou ser o meu eu verdadeiro, não tenho de agradar a ninguém exceto a mim mesmo, vou ter liberdade, vou poder me descobrir e ser, finalmente, aquilo que quero”. Só que isso nem sempre é fácil. Por quê? A resposta do autor de A Nossa Vida Emocional é dada com outra pergunta: “Afinal, o que é que nos apetece mesmo ser? Não é fácil operar, de um momento para o outro, uma redefinição de identidade, sobretudo nos casos em que a pessoa se vê com um fruto da relação que se desmorona”. Clara S. sabe, por experiência própria, que pode ser mesmo assim. “Quando assinei os papéis do divórcio, fui jantar fora e dançar com as minhas amigas. Para festejar o divórcio, claro. Pensava, sinceramente, que no dia seguinte podia começar a pôr em prática os planos que tinha desde o momento em que tínhamos decidido, de comum acordo, nos separar. Só que foi tudo menos fácil, conta a bancária, de 37 anos, confessando: “Foi mais de uma década. Passamos juntos o período de independência dos pais e a entrada na vida adulta. Conhecemos-nos na faculdade, fomos logo viver juntos e só depois casamos. Hoje tenho consciência de que o casamento foi uma estratégia para evitar a separação que se adivinhava”. As palavras de Clara não espantariam Francesco Alberoni. Escreve o sociólogo italiano em seu livro: “É complicado quando a ruptura acontece depois de uma longa vida em comum. Então a euforia, o ímpeto inicial não duram muito e podem dar lugar a uma sensação de aridez e vazio. Que não é saudade, nem desejo de voltar atrás, mas a consciência de uma perda. Apagar, esquecer uma parte tão grande da nossa vida põe em crise a nossa identidade”.

124

COMO ULTRAPASSAR ESSA FASE? A espanhola Carmen Alborch avança com um conselho. “A adaptação a uma nova vida arrasta dificuldades, por isso há que se começar a afastar certas ideias, como a de que a vida sem ele não tem sentido”, escreve na obra Mulheres Sós, para avançar na sua proposta: “As norte-americanas, tão propensas às técnicas de reforço da

“Eu tinha a certeza de que o divórcio era o melhor: a libertação de uma vida que me castrava. Por que tantas dúvidas? Olhei para dentro de mim”


CINCO COISAS A FAZER SOZINHA 1. EVOLUIR. Sabe aquela matéria que sempre desejou aprofundar e nunca teve tempo porque tinha de preparar o jantar? Agora pode. Um curso de Ciência Política, de francês ou de sushi – invista no que gosta sem dar satisfação a ninguém! Além disso, as formações são ótimas para conhecer pessoas novas. 2. VIAJAR. Quem disse que viajar sozinha é um disparate? É uma oportunidade para olhar o mundo de uma perspectiva única: a sua. Se não se sente convencida, vá a uma agência de viagens. Existem muitos programas para solteiros.

3. EXERCÍCIO. Agora não tem desculpa para faltar à academia. A sua saúde e bemestar estão em primeiro lugar, e o exercício físico é fundamental para afastar o stress e pôr as ideias no lugar. Se é preguiçosa, invista num personal trainer. 4. RELAXAR. Um banho de imersão, uma massagem relaxante, uma sessão de cinema no sofá, um livro lido de uma ponta à outra sem parar. 5. DESCOBRIR. Em primeiro lugar, as suas potencialidades. O que gosta realmente de fazer, o que ficou esquecido nos anos de vida a dois, o que pode desenvolver. Depois, o mundo à sua volta.

autoestima, dizem que se deve elaborar uma lista positiva das coisas que gostaríamos de fazer, por causa dos defeitos do parceiro ou das limitações da relação”. Clara comenta: “Se eu tinha a certeza de que o divórcio era o melhor, a libertação de uma vida que me castrava, por que tantas dúvidas? Tirei uns dias de férias e então, afastada de tudo, olhei para dentro de mim em busca de objetivos concretos. Não me chegavam coisas como ser mais bonita, mais magra, mais feliz. Percebi que queria muito voltar a estudar, fazer novos amigos, mudar de casa e arriscar uma viagem sozinha”, conta a bancária. “Passados quase três anos, já concretizei alguns desses projetos e uma certeza eu tenho: estou mesmo melhor assim... divorciada. Foi quase um renascimento!”, diz.


Literatura SÓ NOS RESTA VOLTAR

Este livro, escrito por Adhemar Ramires, propõe ao leitor desvencilhar-se sem culpa dos meandros intimidadores das religiões dogmáticas que nos tornaram temerosos vassalos de um Deus antropocêntrico responsável pela nossa sorte. O Deus que adoramos é o verdadeiro? O postulado aqui apresentado diz que não. É um livro bem curioso e que vale a pena ser lido. Editora Isis, com 264 páginas.

CONVÉM SONHAR A jornalista Miriam Leitão, tão conhecida do nosso público, escreve com primor 127 textos extraídos da coluna que começou no “Panorama Econômico” e acabou se transformando na “Coluna Míriam Leitão”. Um daqueles casos especiais em que o jornalista, pelo seu papel, ganha marca própria. E a de Miriam Leitão sempre foi a da garra, da precisão e do compromisso com o país. Alguns textos são fruto da emoção que transbordou diante de memórias pessoais e da indignação com a realidade brutal. Com 502 páginas, editado pela Record.

O MUNDO PÓS-ANIVERSÁRIO O mais impressionante sobre este livro é sua coesão e imprevisibilidade. Poucos escritores conseguem conduzir um romance de forma tão bem-sucedida. Neste tour de force, Lionel Shriver conduz dois. Trata-se de uma meditação psicologicamente afiada, envolvente e voluptuosamente estruturada sobre a natureza do amor. É um livro quente, mordaz, sarcasticamente franco, tremendamente interessante. Lida com nossas necessidades conflitantes de paixão e segurança com uma honestidade cáustica. Editora Intrínseca, com 542 páginas.

livros

O PODER DAS CONEXÕES

128

Livro escrito por Nicholas A. Christakis e James H. Fowler, trata da importância do Networking e como ele molda nossas vidas. Em um mundo social que explode com novas maneiras de interagir, este livro é nosso guia para o século XXI. Achamos que somos indivíduos que controlam o próprio destino, mas, como os autores demonstram, somos meras células no sistema nervoso de algo muito maior. Se alguém que você conhece lesse O Poder das Conexões, isso poderia mudar sua vida para sempre. Como? Leia e descubra. Editora Campus, com 265 páginas.


RODEIO CONTA OS JARDINS O livro escrito por Nirlando Beirão resgata a história de glamour dos Jardins, em São Paulo. É um presente para quem conhece e também para quem ainda não teve o prazer de se aventurar pelo bairro. O livro nasce sem pretensões de alta historiografia. “Há muito tempo esse quadrilátero merece sua história registrada no papel. E nada mais justo do que isso ser feito através do sucesso de um dos seus ícones mais duradouros, o Restaurante Rodeio”, explica Beirão. O livro é ricamente ilustrado, com mais de 50 fotos antigas e ensaios fotográficos de César Nogueira. A Oscar Freire é a passarela de São Paulo e o Restaurante Rodeio é um clássico que se renova. Bernard Editorial, com 206 páginas. UM CONSERVADOR INTEGRAL Relatos da vida do jornalista Aristóteles Drummond, que é uma referência nos meios culturais e consagrado por sua maior característica: a convicção com que defende as suas ideias. Esta obra é uma amostragem das suas qualidades, em que pese, de um lado, os temas nela abordados não terem seguido uma rigorosa ordem cronológica e, de outro, recolhido à sua modéstia, tenha poupado, mercê de um soberano desprezo, aqueles que deveriam merecer o seu escarmento. Além de conviver com Aristóteles há muitos anos como amiga, já há alguns anos ele é colaborador da nossa Foco e faz enorme sucesso com seus artigos. Homem cordial com quem tenho enorme prazer em conviver. Editora Armazem de Idéias, com 461 páginas.

ORIENTE-SE Com seleção e organização de Bruno Pacheco e prefácio do monge zen Álcio Soho, foi lançado o livro Oriente-se, com 100 provérbios orientais para o dia-a-dia. Pequenas frases, grandes pensamentos utilizados como uma metáfora das situações da vida. Eles traduzem conhecimentos e crenças, atravessam os tempos e acompanham as gerações sem jamais perder sua força ou utilidade. Editora Nova Era, com 146 páginas.

O SILÊNCIO DOS INOCENTES A trama de suspense é muito bem estruturada por Harris até o clímax. Trata-se de cinco mulheres que são brutalmente assassinadas em diferentes localidades dos Estados Unidos. Para chegar até o criminoso, a jovem agente do FBI Clarice Starling entrevista o ardiloso psiquiatra Hannibal Lecter, cuja mente psicopata está perigosamente voltada para o crime. Ao seguir as pistas apontadas pelo Dr. Lecter, Clarice envolve-se em uma teia mortífera surpreendente. Editora BestBolso, com 389 páginas.

Um dos aspectos marcantes de Suave é a Noite é o fato de ser o personagem principal um psiquiatra que se casa com a paciente. A psicanálise era então um tema praticamente desconhecido do grande público e F. Scott Fitzgerald foi um dos primeiros romancistas do século XX a se aventurar por este complexo território. Uma tragédia envolvida em beleza que capta o brilho da busca pelo prazer e riqueza. Editora BestBolso, com 432 páginas.

livros

SUAVE É A NOITE

129


Por: Marcelo Solmucci - Fotos: Divulgação

ue o alemão Peter Schreyer é um gênio do design automobilístico não se discute... Foi o criador do icônico Audi TT, referência em estilo até hoje, e, agora, como designer chefe da Kia, vem confirmando todo seu talento, criando um estilo próprio para a marca Coreana. Nós, da revista Foco, tivemos o prazer de testar uma dessas maravilhas, o modelo top de linha do novo Kia Sorento, que traz todo o know-how de um dos países mais desenvolvidos do mundo na área de tecnologia da informação. O motor 3.5 V6 é pura tecnologia, contando com componentes de baixo atrito e, mesmo sendo menor que o antigo 3.8, consegue ser mais potente. Seu bloco, cabeçote e cárter são de alumínio com dual CVVT (Comando de Válvulas Variável Continua), que oferece uma capacidade única de ter o controle independente para válvulas de admissão e escape. Desenvolvendo 278cv e 34,2Kgfm de torque, gera muita força e potência para empurrar esse gigante e não decepcionar aqueles

test drive

Q

130


test drive

que, por motivo de segurança, queiram blindá-lo. Esse é para quem pode... O câmbio automático de 6 velocidades com trocas sequenciais é muito bom, e a opção de troca manual permite uma pilotagem um pouco mais arrojada. O grande destaque do câmbio automático é a função Neutral, que coloca o câmbio no N (neutro) quando se para, com o D (Drive) engatado, o que não “empurra” o carro para frente, reduzindo o consumo de combustível. Falando em consumo, ele faz aproximadamente 6,5km/L na cidade e 9km/L na estrada. Se não é nenhuma maravilha, também não deve pesar no bolso de quem pode ter um carrão desses! O acabamento interno é muito bom e com visual bastante agradável. O painel de instrumentos, se não empolga, também não deixa a desejar e o acesso aos comandos é excelente. A visibilidade é excelente e o teto solar duplo e panorâmico oferece uma sensação incrível de espaço e liberdade. O sistema PIC, que dispensa chaves, abre, fecha e liga o carro. Chic e prático. Falta o acionamento automático dos vidros pelo controle. O banco do motorista tem todos os

131


test drive

ajustes elétricos necessários, o que gera muito conforto. Tem ótimo espaço interno e a opção de sete lugares acomoda uma família bem grande – nesse caso, reduzindo o porta malas (258L). Utilizando somente cinco lugares, o espaço no porta malas é excelente (1047L). A Kia conseguiu fazer uma suspensão que funciona muito bem, tanto na cidade como em terrenos acidentados. É claro que o carro é muito mais “on” do que “off road”. A suspensão traseira é independente Multi-link, montada em um subchassi. A dianteira é a tradicional Mac Pherson. O Sorento é bom em tudo, mas no item segurança é um verdadeiro “show”. Ganhou cinco estrelas nos testes Euro NCAP para colisão frontal e lateral e conta com equipamentos de última geração, como o controle eletrônico de estabilidade (ESC), freios ABS com EBD (Eletronic Brake Distribution), dez air-

132


Dados Técnicos Kia Sorento

-bags e ainda a preocupação politicamente correta com o pedestre, que está mais protegido em casos de atropelamento, pois a carroceria do Kia Sorento é projetada para amassar e flexionar estrategicamente, de modo a absorver e dispersar o impacto de uma colisão com pedestre ou ciclista, causand o menores danos. Nota 1000. Poderia passar horas aqui, contando da câmera de ré, que aparece no retrovisor numa tela de LCD de 3,5’’, do ar-condicionado digital, das rodas de liga leve aro 18, do som perfeito com entradas auxiliares, pen-drive e iPod, do piloto automático, das lanternas de LED, do farol de xenon, mas acho que vou fechar os olhos e lembrar dos incríveis momentos de prazer que tive ao guiar essa máquina coreana chamada Sorento, que se pronuncia “sorrento”, com dois erres, fazendo alusão à paradisíaca cidade italiana localizada na Costa Amalfitana. Ah, o preço é apenas um detalhe... Mas, se você quer saber, a “Top” custa R$120.000 e a “básica” R$95.000, e você encontra na Kia Nasa do Pistão Sul, em Taguatinga (Tel.: 3451- 6300), que gentilmente nos cedeu um zero km para teste. Vale cada centavo...

Tração Direção Rodas Pneus Comprimento

3.5 6 cilindros em V 278cv a 6300rpm 34,2KgFm a 5000rpm Automático de 6 velocidades com opção de trocas sequenciais Dianteira Hidráulica, pinhão e cremalheira Aro 18”, de liga - leve 3,55m 235/60 R18 4,68m

Freios

1,71m 1,88m 2,70m 1047L c/ 5 passageiros 258L c/ 7passageiros 1839kg 70L Dianteira: independente McPherson; Traseira: independente multi-link ABS com EBD

Cores

Cinza titânio, Prata, Preto e Branco

Preço

Aproximadamente R$120.000 a Top de linha e R95.000 a básica

Altura Largura Entre-eixo Porta-malas Peso Tanque Suspensão

test drive

Motor Potência Torque Câmbio

133


A querida Palmerinda Donato A escritora, que fez história como pioneira na Capital Federal, celebra a vida e conta um pouco de sua trajetória

N

homenagem

o último dia 30 de agosto, muitos amigos estiveram presentes para festejar e parabenizar a querida Palmerinda Vidal Donato, uma pioneira de Brasília. Ela recebeu os convidados com muito carinho na comemoração de seu aniversário. Palmerinda Donato é uma mulher muito especial e nada melhor do que, nesse dia tão alegre, receber de todos muitos desejos de saúde e felicidade. Nascida em Anta, município de Sapucaia, no Rio de Janeiro, Palmerinda é descendente de espanhóis, origem nobre de Santiago de Compostela. Sua trajetória passa por uma infância sóbria, onde aprendeu desde pequena os valores que carrega consigo até hoje, como bons costumes, ética, ponderação, amabilidade, amor ao próximo e a força e garra que herdou de sua mãe, Dona Josepha Vidal. Formada em Farmácia pela Universidade do Brasil, que se localiza na Praia Vermelha na cidade do Rio, Palmerinda se especializou em Microbiologia no ano de 1954 e desde então ocupou uma posição muito bem colocada no mercado de trabalho. No mesmo ano, casou-se com o italiano Domenico Donato. Da união nasceu o seu maior orgulho, o filho Marco Salustiano Vidal Donato, casado com Sheila Donato. Juntos, eles lhe deram o

134

prazer de ser avó de seus queridos netos Carolina, Lucas e Matheus. Em um breve resumo de atividades político-culturais, Palmerinda conheceu Dona Sarah Kubitschek em 1955, no ano da campanha de JK à Presidência da República, e foi sua assessora pessoal. Acompanhou o casal Kubitschek em campanha e presidiu o comitê feminino do Leme no Rio de Janeiro. Entre outras tantas atividades, a pioneira foi auditora fiscal da Receita Federal do Brasil e, após se aposentar em 1986, dedicouse à literatura como escritora memorialista, contando para todos a sua passagem pela política do Brasil. Dentre tantos livros escritos, estão Eu e elas, JK – O homem dos três emes, Eu e eles e o mais recente, publicado em abril deste ano: Livro de Ouro Brasília 50 Anos, em parceria com a jornalista Nazareth Tunholi. Sua atuação marcante rendeu-lhe cargos e posições honrosos. É, por exemplo, presidente da Academia Internacional de Cultura, presidente emérita da Academia de Letras e Música do Brasil, membro da Academia Internacional de Lutèce-França, conselheira do Memorial JK, cidadã honorária de Brasília e do Rio de Janeiro e Mulher-Cidadã Bertha Lutz

Elaine Caldas, Fabíola Loureiro e Maria Lúcia Moriconi

Ivelise Longhi e a aniversariante Palmerinda Donato junto ao bolo do Senado Federal. Recebeu, no dia 21 de setembro, a medalha do Mérito Alvorada do Governo do Distrito Federal. Atualmente, Palmerinda faz conferências sobre Juscelino Kubitschek, Dona Sarah e a construção de Brasília pelo Brasil e pelo mundo. O seu relato já encantou plateias na Finlândia, Itália, França e Portugal. No Brasil, os convites são inúmeros. Viva Palmerinda Donato! Esta página é presente de amigas de Palmerinda Donato, lideradas por Claudia Galdina

A aniversariante entre as embaixadoras Eva Betita, Yvette Adele, Sudha Devi, a vice-governadora Ivelise Longhi e a embaixadora Gabriela Garcia


Sentadas – Valdete Drummond, Lenir Fonseca e Narme Gomide. Em pé – Maria Aparecida Lyrio e Maria Collares

Antônio Matias, senador Adelmir Santana e José Antônio Itapary

Elizabet Campos e Cosete Ramos

Raimunda e Henrique Serra Azul, Palmerinda Donato, Ligia Caldas e Neusa França

Lígia Azevedo, Cláudia Galdina, Palmerinda Donato, Antônio Rodrigues e Jacira Abrantes

Antônio Rodrigues e Palmerinda Donato

Isabel Breckenfeld e Ana Mariah Di Giacomet

Rita Márcia Machado, Marlene Bacelar e Lenir Fonseca

homenagem

Alice Bittar, Cláudia Galdina e Ionny Baracat

Sheila, Matheus, Lucas, Carolina, Marco e Palmerinda Donato

135


136

qualidade de vida


A cura de doenças

sem remédios Por Fernanda Caixeta – Fotos: André Zimmerer e divulgação

D

o ponto de vista físico, as patologias que nos atingem podem ser divididas em infecto-contagiosas e crônico-degenerativas. Existem as autoimunes, que estão dentro da categoria das crônico-degenerativas, e também há os traumatismos, lesões, perfurações, envenenamentos, enfim, agressões que não são por si doenças, mas que provavelmente nos levarão a elas, até mesmo à morte. As infecto-contagiosas são combatidas por meio da ação de saneamento básico, campanhas de vacinação, controle epidêmico por parte dos órgãos públicos, higiene pessoal, não se expor a riscos de contágio, ter uma boa alimentação e, quando necessário, utilizar medicamentos de grande poder de ação, específicos para cada fim. As crônico-degenerativas são as doenças resultantes, em sua maioria, de comportamentos nocivos que as pessoas têm ao longo de sua vida. São as mais intimamente relacionadas com a atividade física, ou mais especificamente à falta dela. O educador físico e cientista desportivo Guilherme Pontes, sócio-proprietário da Fit30min, defende que, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a saúde é representada por um completo estado de bem-estar físico, mental, social e espiritual e não

simplesmente ausência de doenças e ou enfermidades. “A partir desse conceito, podemos lembrar Nelson Rodrigues, citado por Caetano Veloso, que disse: ‘De perto, ninguém é normal’. Afinal, você conhece alguém que tenha um completo estado de bem-estar, físico, mental, social e espiritual? Ainda mais nos dias atuais?”, pergunta Guilherme. Excesso de gordura, açúcar e álcool na alimentação, tabagismo, estresse crônico e sedentarismo são comportamentos de alto risco que fazem aumentar as probabilidades do aparecimento das doenças crônico-degenerativas como diabetes melitus, hipertensão arterial, aterosclerose, cardiopatias, colesterol alto, osteoporose e até alguns tipos de câncer. Guilherme explica que a atividade física praticada de forma sistemática afasta o indivíduo desses comportamentos, a começar pelo próprio sedentarismo. Mas não só ele: a pessoa que se movimenta regularmente tende a ter uma alimentação mais sadia, a não fumar, consegue combater o estresse crônico e tem uma vida saudável. “Exercício físico é um tipo específico de atividade que tem como características ser planejado; ter a intensidade e a quantidade definidas; e, principalmente, estar orientado a alcançar um determinado objetivo, no caso em questão, servir como remédio para uma doença. E, sendo remédio, na dose certa ajudará, na errada, atrapalhará. As pessoas

qualidade de vida

Os exercícios físicos são importantes para uma melhor qualidade de vida e manutenção da saúde, pois auxiliam na prevenção e até controle de doenças, melhoram a resistência física e cardiovascular. Porém, é imprescindível uma avaliação médica para ser definido um plano ideal para a patologia específica, assim como o estágio da doença

137


qualidade de vida

O exercício físico previne e combate as doenças crônico-degenerativas e também as infecto-contagiosas

138

a gordura visível. Substituir o leite e detendem a achar que um comprimido rivados integrais pelos desnatados ou irá curá-las. Isso não é sempre verdabaixos em gordura é sempre uma boa de”, diz o educador físico. Na maioria saída. E não coma mais que quatro ovos das vezes, os comprimidos combatem por semana e utilize substitutos para os sintomas e não a própria doença. ele. Na hora da sobremesa, a preferênÉ preciso entender que um estilo de cia é sempre para as frutas frescas ou vida ativo é o ator principal dessa peça secas e iogurtes desnatados, evitando as e que o remédio é um coadjuvante. ricas em gorduras como creme de leite. Ocorre que, ao tomar o comprimido e Não fume e evite a ingestão de bebidas combater os sintomas, os desconfortos alcoólicas. desaparecem e a pessoa se acha curada Priscilla conta que os exercícios e tende a não mudar. mais recomendados são os aeróbicos, De acordo com Guilherme, não existe quer dizer, os que exijam um comcontra-indicação absoluta de exercícios prometimento do pulmão e coração físicos. Indivíduos acamados na UTI em níveis adequados, entre 60 e 80% devem se movimentar, ainda que de da frequência máxima, aproximadaforma passiva para ajudar na recupemente. Entre eles estão: caminhadas, ração. A dose (quantidade/intensidade) dança, patinação e outros em que seé relativa à condição de cada um e deve jam utilizados grandes músculos do ser evidenciada por meio de uma avacorpo associados a uma exigência do liação física para identificar essas capasistema cardiorrespiratório. “Evite cidades, após liberação médica. os exercícios isométricos como musSegundo a especialista em fisiologia do exercício e nutricionista da Inti Esté- “Tomar remédio não previne doença, praticar atividade culação e levantamento de peso, nos física sistemática, organizada e estruturada previne”, quais faz força e não sai do lugar, por tica e Nutrição, Priscilla Baracat, a dieta diz Guilherme exemplo. A ioga é uma ótima opção, é uma forte aliada e deve ser controlada, portanto, um nutricionista pode auxiliar no tratamento médico e pois trabalha com movimentos e posturas coordenadas, recontrolar suas taxas de colesterol. Alimentos ricos em gorduras laxamento e controle da respiração e técnicas de meditação. trans e saturados devem ser evitados, como carnes vermelhas, Mantém também o corpo flexível, estimula a elasticidade e manteiga e queijos amarelos. Dê prioridade aos alimentos ricos aumenta tanto a força como a resistência muscular. O controle em ômega 3 como peixes e azeite de oliva. Frutas frescas variadas, do peso é indispensável, portanto, alimente-se sem exageros e hortaliças e leguminosas como lentilha e o feijão são recomenda- beba muita água e chás, pois possuem propriedades antioxidas, assim como os alimentos integrais e ricos em fibras. As fari- dantes e ajudam a limpar o organismo”, afirma a nutricionista. A academia A! Body Tech tem vários programas desenvolvinhas de linhaça e da casca do maracujá são ótimas opções. Lembre-se de remover a pele do frango ou peru antes de cozinhá-los. E dos e o destaque é para o Care, que combina bem estar e fitness, quanto às carnes vermelhas, faça bifes bem modestos e corte fora com apoio nutricional e fisioterápico voltado para portadores de


qualidade de vida

ais condições do aluno e nem sobre suas 11 patologias: hérnia discal, lombalgia, aptidões ou limitações. hipertensão, asma, câncer, diabetes, disNo Distrito Federal, a Lei nº 644, de 10 lipidemia, fibromialgia, osteoartrite, osde janeiro de 1994 obriga as academias, teoporose e varizes. “Tenho observado o os clubes e outros espaços onde se praquanto o treinamento ideal pode ajudar ticam modalidades esportivas de lutas a a reduzir sintomas e até mesmo saná-los. exigir de seus alunos, no ato da matríSem contar que, exercitando-se, qualcula, atestado médico de aptidão física e quer pessoa se beneficiará com a dimimental, a ser renovado a cada seis menuição do estresse e aumento da disposes, mas a medida não vale oficialmensição”, afirma o personal trainer Helder te para as academias com as práticas de Rodrigo Souza. A partir dos exercícios, a outras atividades físicas. “Cabe ao aluno educadora física Sabrina Mundim cita o entender que quanto mais completos os fortalecimento dos músculos, ossos, liga“A dieta é uma forte aliada e deve ser exames pedidos, melhor para a sua saúmentos e tendões; melhora do sistema de controlada”, alerta a nutricionista de é a academia. Os alunos da academia imunização do corpo, da circulação e da memória; diminuição do risco de doenças cardíacas, diabetes, Fit30min passam por clínico geral, fisioterapeuta, cientista câncer, do nível de colesterol e de gordura corporal; equilíbrio esportivo e nutricionista, e, com todos os testes e exames em da pressão sanguínea; diminuição do risco de contusões; au- mãos, essa equipe se reúne com o professor personal trainer, mento da qualidade do sono; prevenção do mal de Alzheimer; que atende individualmente o aluno a cada meia hora e, daí então, com o parecer total, os profissionais montam o treino”, entre outros. Tomar remédio não previne doença, praticar atividade física conclui o cientista desportivo. E para ficar por dentro do mundo fitness, os melhores profisde forma sistemática, organizada e estruturada, sim. Lei do exame médico obrigatório – A estatística de frequenta- sionais da área de saúde e esportes do país estarão reunidos na dores assíduos de academias no Brasil hoje é de, aproximada- maior feira esportes do Brasil, a “Brasília Capital Fitness”, que mente, dois milhões de pessoas, em 15 mil locais registrados. acontece entre os dias 21 e 24 de outubro. O evento contribui Essa quantidade é consideravelmente maior se forem consi- para a especialização e reciclagem intelectual dos profissionais deradas as pessoas que a frequentam por curtos períodos e as das áreas de Educação Física, Fisioterapia e Nutrição, bem como que frequentam academias informais. Em muitas delas – re- para empresários desses setores, criando diversas oportunidagistradas ou não –, o exame médico dos alunos não é obriga- des de negócios e parcerias. “Vou investir em cursos, palestras, tório. A finalidade da presença de um médico nas academias simpósios, workshpos, aulões de ginástica, musculação, estanseria testar a aptidão dos seus frequentadores para a realização de de lojas com muitas novidades, entre outras surpresas”, dede qualquer esforço físico e garantir a eles uma assistência à clara Fábio Padilha, idealizador do evento. saúde durante as sessões de exercícios. Atualmente, o que ocorServiço: re, com raras exceções, é que o único requisito para o ingresso Academia A! Body Tech: (61) 3224-4149 / Academia Fit30min: (61) nas academias e para a prática das atividades oferecidas é um 3248-0460 – 7815-3520 / Inti Estética e Nutrição: (61) 3366-3269 / atestado médico que apenas cumpre exigências meramente AR Yapuana (Manipulações Farmacêuticas): (61) 3346-8176 / Moving Academia: (61) 3242-9798 / Brasília Capital Fitness: (61) 3349-0101 formais, e muitas vezes nem mesmo fornece dados sobre as re-

“Praticar atividade física previne e controla doenças”, afirma Sabrina

A tecnologia Power Plate otimiza os exercícios e previne doenças 139


140

menstruação


Eis a questão! Menstruar ou não menstruar? Essa é uma das principais dúvidas entre as mulheres, já que, hoje, as alternativas são inúmeras para suspender aqueles dias Por Nathália Cardim – Fotos: Marx Farias

menstruação

C

omece pensando em como a vida das mulheres mudou nos últimos tempos. De donas de casa e procriadoras passaram a executivas, mães, esposas, profissionais de destaque, tudo ao mesmo tempo. Sobrecarregada de funções, a mulher moderna está cada vez mais preocupada com a qualidade de vida e o bem-estar. Sempre em busca de soluções para lidar de forma mais positiva com o estresse do dia-a-dia e a vida agitada, ter que se preocupar também com a menstruação, para algumas é um pouco demais! Menstruar já foi transtorno inevitável na vida das mulheres, daqueles com que se aprendia a conviver, já que não havia outro jeito. Antes de qualquer coisa, vale a pena lembrar que a menstruação é um processo natural do corpo feminino e indica que naquele mês a mulher não engravidou. Mas, por mais que seja natural, para algumas esse pode ser um período muito incômodo. Não menstruar é um novo direito das mulheres. Aquelas que sofrem horrivelmente com a menstruação, seja porque têm cólicas, inchaços ou aquelas TPMs bravas que as fazem perder a cabeça por qualquer motivo, ou mesmo aquelas que têm endometriose, encontram grande alívio na suspensão de suas menstruações.

141


DIU: metódo muito conhecido e usado para suspender a menstruação

estar, inconveniência ou doença. As dez principais indicações são: anemia, cólicas menstruais, hemorragia, endometriose, adenomiose, ovários policísticos, hipertrofia uterina, tensão pré-menstrual (TPM), miomatose, trombocitopenia. O médico Elsimar Coutinho defende a supressão da menstruação

menstruação

ESCLARECIMENTOS

142

Interessado em amenizar esses efeitos desconfortáveis, o médico e cientista Dr. Elsimar Coutinho, que se dedica há mais de cinco décadas ao estudo do mecanismo que define a menstruação e dos métodos que amenizam os sintomas ruins relatados pelas mulheres, defende que a menstruação é uma sangria inútil. Para ele, atrelar os conceitos de feminilidade, fertilidade e juventude à presença da menstruação é um erro que precisa ser consertado. A medicina é apontada por ele como a melhor forma de devolver à mulher o bem-estar que lhe era negado por questões simplesmente culturais. Em entrevista para a Revista Foco, o Dr.

Elsimar Coutinho respondeu algumas das principais dúvidas sobre a supressão da menstruação.

Toda mulher pode fazer tratamento para suspender a menstruação? Sim, todas as mulheres.

Em quais casos a interrupção é aconselhável? A sugestão da supressão da menstruação pode ser iniciada e mantida em qualquer idade, sendo indicada sempre que a menstruação esteja provocando mal

Por ser considerado um processo natural para as mulheres, a supressão da menstruação pode causar algum problema? A menstruação é considerada erradamente um processo natural. Natural é ter um filho em intervalos de 2 a 3 anos e amamentar continuamente como ocorre com os nossos primos biológicos, os primatas não humanos. Evitar filhos durante períodos longos, sangrando todo o mês por vários dias, é totalmente artificial e representa o primeiro método anticoncepcional baseado na resistência do impulso sexual reprodutivo, este sim


natural. O sangramento durante vários dias é incompatível com a vida natural ao relento e suspeita aos predadores que são atraídos pelo cheiro de sangue.

Qual é o método mais indicado para a interrupção? O uso contínuo de anticoncepcionais orais é o mais usado. Pessoalmente prefiro usar implantes subcutâneos contendo um progestínico associado ao hormônio feminino natural, o estradiol. Existem injetáveis como a Depo Provera, que é o mais usado do mundo. Esses métodos funcionam simplesmente inibindo a ovulação e atuando como anticoncepcionais.

Como funciona o uso do implante hormonal subcutâneo? Os implantes podem ser colocados em qualquer parte do corpo, preferencialmente na região glútea. O procedimento de implantação dura menos de dez minutos, é indolor – já que é feito com anestesia local – e não apresenta restrições. Após a implantação, o hormônio é liberado gradativamente na corrente sanguínea, de maneira segura e com dosagem personalizada, por um período de seis meses a um ano.

Pode causar efeitos colaterais? Efeitos colaterais dependem da susceptibilidade das usuárias e a maioria delas não tem queixas por muitos anos. Adepta do implante subcutâneo, Kátia Cubel diz viver melhor

O uso contínuo da pílula anticoncepcional é uma das alternativas para interromper o ciclo menstrual

A jornalista Kátia Cubel nem se lembra mais há quanto tempo suspendeu sua menstruação. Para ela, não menstruar é uma questão de conforto para as mulheres. “Eu sentia incômodos como inchaço, dores nas pernas, retenção, cólicas horrorosas, além do mal-estar causado pelo ciclo, que me trazia muito desconforto”, explica a jornalista. Atualmente, Kátia utiliza o implante subcutâneo do Dr. Elsimar Coutinho para suspender a mens-

truação. “Já conheço alguns métodos para interromper o ciclo menstrual. Usei o DIU e não gostei, rapidamente tive que remover. Também usei outro implante que não suspendia a menstruação, tinha efeito somente contraceptivo. O método do Dr. Elsimar, além da questão funcional de contracepção, é um implante que traz liberdade, conforto e bem-estar. Nenhum dos métodos que usei anteriormente me trouxe a segurança que o tratamento que

menstruação

DEPOIMENTOS

143


Tabelinha do ciclo menstrual: um metódo contraceptivo que consiste no cálculo dos dias férteis da mulher e que, apesar de não ser um metódo seguro, é muito utilizado

utilizo hoje me traz. Troco o implante todos os anos e minha vida segue muito confortavel”, conta Kátia. Para a estudante de Direito Samara Mataveli de Araujo, 19 anos, suspender o ciclo menstrual foi a melhor solução para acabar com algumas sensações que sentia frequentemente. Entre elas, dores de cabeça (enxaqueca), sono e fadiga. “As dores das cólicas eram muito fortes e os remédios contra dor não surtiam o efeito desejado. O ciclo menstrual durava seis dias e consequentemente as dores. Por isso, muitas vezes houve a necessidade de tomar medicação intravenosa no hospital, o que era muito desgastante física e psicologicamente. O fato de ter um ciclo menstrual todos os meses dessa forma impunha limitações no dia-a-dia, o que acabava atrapalhando minhas atividades”, desabafa. Hoje, a jovem utiliza o método da pílula anticoncepcional de uso contínuo para interromper sua menstruação e diz que não sabe se indicaria a interrupção para outras mulheres: “As dores e demais incômodos da menstruação variam para cada mulher, por isso é muito subjetivo dizer. Penso que a interrupção deve ser vista como última opção, pois há consequências, que mesmo sendo mais

tênues que os incômodos da menstruação, não podem ser ignorados. Porém, indicaria a interrupção se necessária”, finaliza Samara. Existem diversos medicamentos que podem provocar a suspensão da menstruação, mas os mais utilizados para esse fim são os métodos anticoncepcionais que contêm somente um tipo de hormônio: a progesterona. Além de pílulas de uso contínuo, são usadas as injeções trimestrais, semestrais, o DIU de progesterona (Mirena) e o implante subcutâneo (Implanon). As pílulas anticoncepcionais combinadas, que contêm estrogênio e progesterona, têm sido muito usadas para suspender ou atrasar a menstruação. Muitas mulheres “emendam” uma cartela na outra sem dar intervalos para obter o efeito esperado. Diante de tal tipo de escolha, a melhor saída é a informação. Hoje, anos depois do primeiro impacto, muitos ginecologistas já suspendem a menstruação de suas pacientes e muitas mulheres estão convencidas de que se livrar desse incômodo mensal pode ser a melhor opção. AGRADECIMENTOS: Dr. Elsimar Coutinho www.elsimarcoutinho.com


Sheila de

Podestá Martin

maura charlotte

C

146

hapéu de palhinha de abas largas e luvas altas: esses acessórios são quase uma extensão de Sheila de Podestá. Calma, não estamos falando aqui de uma habituè de garden parties e sim de uma mulher que trabalha das sete da manhã às sete da noite, sob um sol inclemente, ainda mais em tempos de estiagem. “Estudei arquitetura e veja só onde vim parar: virei mestre de obras”, brinca a sócia das mostras Casa Cor Brasília e Goiânia. Exageros à parte, a verdade é que Sheila é fundamental para que as sempre elogiadas exposições brotem, na maioria das vezes, do nada, considerando que boa parte das locações escolhidas são imóveis abandonados. “Há 15 anos, começamos a fazer a mostra em Goiânia e há dez estamos à frente da de Brasília. E sempre foi assim. Na divisão de tarefas, tocar a obra foi algo que comecei a desenvolver naturalmente”, conta ela, que no auge da montagem consegue ordenar um caos de até mil pessoas. A tarefa, claro, não é para qualquer um, o que rende a Sheila a fama de durona e brava. “É impossível montar algo assim sem ser enérgica, mas a relação é sempre de respeito, até porque sem ele nada funciona”, assegura. Só envolvida com obras, Sheila dedica, pelo menos, seis meses do ano, sem contar os preparativos: seleção de profissionais, desenvolvimento do projeto e conceito, escolha do local e apresentação do evento, que absorvem outros quatro meses. Ou seja, ao inaugurar a mostra em uma cidade, o trabalho na outra começa. O eixo Brasília-Goiânia para ela é algo frenético. E como fica a relação com marido, filhos, netos? “Temos os finais de semana, quando me volto completamente para eles”. Naturalmente, tanta doação ao trabalho tem suas compensações.  “A inauguração é sempre uma alegria. É o dia do basta! Vou para o salão para me transformar novamente em Sheila. E, à noite, por mais que fique algo a ser concluído nos dias seguintes, presenciamos ali a magia da transformação em tão pouco tempo. É uma sensação de realização enorme”, garante a sócia de Eliane Martins e de Moema Leão.  E a mágica, que sempre renova as energias e faz com que esse trabalho seja sempre encarado com determinação e prazer, acontecerá novamente na noite de 8 de outubro, durante a inauguração da 19ª Edição da Casa Cor Brasília, que este ano tem os 50 anos de Brasília como temática. Realizada profissionalmente, o projeto pessoal de Sheila é conseguir tempo para se permitir 40 dias de férias por ano. Como já é tradição, há 34 anos, em julho ela pertence ao Araguaia, onde acampa e passa a temporada mergulhada no luxo de viver a simplicidade do contato com a natureza.  “O Araguaia, infelizmente, não é mais o mesmo. As pessoas insistem

em levar a cidade para o rio, o que é um crime e algo completamente sem sentido. Não há passarinho que consiga competir com o barulho de trio elétrico. Os peixes também não resistem à devastação”, lamenta. Com mais tempo livre, ela quer se entregar a um outro prazer: a pescaria. “É um hobbie muito maltratado, mas que pretendo retomar”, diz ela, que pesca no Araguaia, Pantanal, Amazonas e no Rio Negro, este último um dos lugares mais lindos do mundo, segundo Sheila.  A simplicidade, diga-se de passagem, é uma das características dessa mulher, que todo ano apresenta mundos de sonhos, modernidade e sofisticação às pessoas que visitam a mostra de decoração. “Tirando artesanato, que adoro, meu estilo é completamente minimalista e funcional e um dos meus ambientes preferidos é a cozinha: é ali que passo bom tempo cozinhando para os meus. A mesa tem o poder de agregar a família”, ensina. 


A tecnologia é fundamental para o constante contato com expositores, colaboradores, patrocinadores, sócias...

Dona de uma pele muito clarinha e sensível, ela reforça o filtro solar várias vezes ao dia. Luvas e chapéus também são acessórios fundamentais. Nunca se viu mestre de obras mais chique

O “molhinho” de chaves da Sheila. É ela quem controla o acesso aos ambientes

No dia-a-dia do canteiro de obras, a trena e a paleta de cores são inseparáveis

CINCO SENTIDOS Paladar: tomates Audição: canto dos passarinhos Visão: Rio Negro A planta baixa da Casa Cor, atualmente, é a leitura preferida de Sheila

Tato: pele, carinho Olfato: rosas

Mascar chicletes é o que mais se aproxima de um vício. Ela simplesmente não passa sem

maura charlotte

Diogo, Cecília e Felipe sempre têm a atenção da vovó Sheila aos finais de semana. Já as fotos com os rostinhos das crianças ela traz bem pertinho, dentro da carteira

147


nas novidades AU NATUREL A nova máxima da maquiagem é fazer você ficar linda sem parecer que está... maquiada! Novidade que acaba de chegar às nossas prateleiras, a linha Diorskin Nude deixa a pele natural e luminosa, bem verão. O segredo está na água mineralizada da fórmula, que capta e reflete luz, além de ter ação rejuvenescedora e antirradicais livres. O trio para levar no nécessaire inclui o Natural Glow Sculpting Powder (R$ 222), um compacto que ilumina e iguala a tonalidade; o Perfecting Hydrating Concealer (R$150), corretivo hidratante; e aTeint Fraîcheur (R$212), base de textura leve e fluida. Tudo da Dior.

novidades

USE BANDANA

148

Os cabelos com bandanas ou fitas fizeram furor em alguns dos mais recentes desfiles internacionais de moda. Evocam os anos 60 e os materiais são diversos. O que não deve enfeitar as nossas cabeças são aquelas bandanas horríveis cheias de aplicações metálicas e douradas que se usavam nos anos 80 e 90.


LUXO URBANO Indispensável para mulheres sofisticadas e modernas, apreciadoras da fusão entre o luxo e a simplicidade. Nesta estação a Tod’s aposta em peças clássicas com detalhes modernos. As bolsas em couro e de design contemporâneo são altamente versáteis e destinam-se a todos os momentos do dia. Para as que exigem conforto acima de tudo, os Gommini são os sapatos must have, e agora também com um twist mais moderno. Os motivos navais, as cores vivas e a sola de borracha fazem dos Gommini o complemento perfeito de um visual casual chic.

TÁBUA RASA Mais uma ideia revolucionária de Steve Jobs. O iPad tem apenas 1,27cm de largura e 680g de peso e autonomia de bateria de até 10 horas. Para navegar pela web, ler e enviar e-mails, desfrutar e partilhar de fotos, ver vídeos, ouvir música, jogar e ler ebooks, entre outras funções. Disponível nos modelos WiFi e WiFi+ 3G. Já chegou aos Estados Unidos, Austrália, Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão, Espanha, Suíça e Inglaterra e ao longo do ano estará disponível em outros países.

novidades

TODO TEMPO DO MUNDO A Omega, que desde 1848 nos habitua à excelência dos seus relógios, lança uma coleção Primavera/Verão 2010/2011 que promete satisfazer todos os gostos possíveis e imagináveis para ela e para ele. A nova coleção de joias e relógios divide-se em cinco categorias: Gold&Silver, Caramel&Chocolate, Black&White, Omega Luxury e Shining Colours. O modelo Constellation, um dos mais vendidos da marca, regressa com um design radical e duradouro, mas mantendo as linhas clássicas.

149


VERÃO COLORIDO

FRUTO PROIBIDO Se você acompanha de perto as novidades na luta contra o envelhecimento, sabe que um ativo extraído da casca da maçã é o milagre da vez. Mas não é qualquer maçã que faz a mágica. A uttwiler spätlauder, um tipo raro da fruta que só cresce na Suíça, tem ativos que aumentam a longevidade das células – os cientistas descobriram essa propriedade quando investigavam por que a maça continua fresca mesmo quando sua árvore estava nas últimas. A boa notícia é que finalmente chega ao Brasil a Absolue Precious Cells, linha da Lancôme desenvolvida com a fruta. Tem hidratante para o dia (R$666); versão noite (R$ 802); e um creme para os olhos (R$ 401).

Desde 1984 que a já famosa internacionalmente Burt’s Bees tem vindo explorando o poder do mel, combinando-o com uma gama de ingredientes de origem natural para criar tratamentos suaves e eficazes, para uma utilização desde a cabeça até aos pés. Uma entrada marcante nas lojas Sephora que, juntamente com a restante coleção da marca, torna as novidades para o Verão muito atraentes. Inspirada no estilo LagoaAzul, a coleção Lagoon by Sephora inclui arrojadas tonalidades de esmaltes, máscaras e sombras. Junta-se uma nova linha completa de pincéis, nascida do cruzamento de ideias entre o designer Phillippe di Méo e a equipe de make up artists da Sephora. Assim surgiu So Iconic!, divertidos pincéis com pelo natural de pônei e cabo de alumínio.

novidades

PROTOCOLO LIFT

150

Ao formar uma parceria sem precedentes com a famosa clínica de cirurgia estética LaClinic-Montreux, a Helena Rubinstein atingiu o objetivo de criar uma linha de produtos inspirados na medicina cosmética. Prodigy Re-Plasty Mesolift reproduz em casa os protocolos utilizados na clínica, uma solução que melhora dramaticamente a elasticidade e luminosidade natural da pele. Em apenas 15 dias, este protocolo revela uma renovação intensa da epiderme, corrigindo rugas e protegendo do envelhecimento cronológico. Prodigy Re-Plasty High Definition Peel, também sujeito a testes clínicos,teve os resultados comparados com uma sessão na clínica, sendo também equivalentes aos do tratamento clínico. Agora, Helena Rubinstein lança estes dois protocolos em dois kits de 15 dias, cada um com três produtos, pelo preço de um, para testar em 15 dias e conseguir os mesmos resultados que uma sessão de peeling ou de mesolift na LaClinic-Montreux.


Uma polêmic

palmada Lei da Palmada: para muitos um absurdo e intromissão na vida familiar, para outros uma forma de evitar que a criança cresça insegura e com baixa autoestima

Por Márcia Casali – Fotos: André Zimmerer

O

educação

Projeto conhecido como “Lei da Palmada” gera polêmica e divide opiniões. Para uns os castigos físicos não possuem função educativa, levando a crer que o ato de violência é uma falta de argumento dos pais diante dos filhos. Outros, porém, acreditam que a lei surgiu para minimizar a autoridade familiar, ditando regras de como educar, sob pena de punições. A lei existe em 24 países, sendo mais severa na Nova Zelândia, devido ao índice elevado de violência contra menores. No Brasil, o Projeto altera o Estatuto da Criança e do Adolescente e o Código Civil Brasileiro, que estabelece ao menor proteção contra qualquer tipo de punição corporal. A Revista Foco ouviu psicólogos, pedagogos e pais para saber o que pensam e como agem ao deparar-se com o tema. Educar não é uma tarefa fácil e como não existe manual

152

que ensine, é importante muita paciência nessa complicada arte. Para a pedagoga Rita Siqueira, mãe de três filhos, a lei é uma intromissão nos lares: “Mesmo havendo o diálogo, acredito que uma palmada na hora certa pode ajudar a estabelecer limites que a criança desconhece”. Rita acredita que a família é o pilar da educação, sendo ela a base para a felicidade e realização. Pais que não foram criados em ambiente familiar harmonioso têm dificuldade em oferecer educação de qualidade aos filhos. Coordenadora pedagógica do Colégio Maria Imaculada, observou em seus 21 anos de experiência que erros na base familiar leva o menor a sérias dificuldades no aprendizado, além do mau comportamento. Rita incentiva o aluno a refletir sobre suas atitudes, visando melhorias no comportamento perante os colegas, professores e funcionários. Educação, com base no diálogo, resulta em uma boa convivência intrapessoal.


Sarah em momento de reflexão no cantinho da disciplina

educação

ica chamada

153


educação

Na ausência dos pais, muitas vezes o filho é educado pelos meios de comunicação

154

Na opinião de Denise Lettieri Costa, psicóloga e diretora da Clínica Lettieri, diálogo, amor e harmonia familiar são pontos fundamentais no processo educativo. “Levar a criança a refletir sobre as falhas tem maior poder do que um ato de agressão física”, explica. A violência tem sido uma realidade atual, as pessoas sob um nível tensional de estresse podem ser levadas a atitudes impulsivas e de impaciência, gerando traumas e problemas futuros. Para ela, pais moralmente educados oferecem melhores condições de formar e informar os filhos. “Sem dúvida a criança não pode ser vista isoladamente, ela é um ser em formação em todos os aspectos e, portanto, recebe forte influência do meio, principalmente das pessoas mais próximas”. Outro fantasma para os pais, e que atualmente ouve-se muito, é o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH). Muitos resistem ao tratamento, por não aceitarem o uso de medicamentos de tarja preta em seus filhos. Se uma

criança apresenta distração, impulsividade e baixo rendimento escolar, ela se torna forte candidata ao transtorno. Denise explica que a forma de tratamento, segundo a psicologia, primeiramente

Interagir torna a criança independente e corajosa

é diagnosticar o problema através de exames psicológicos e, posteriormente, psicoterapias que envolvem atividades lúdicas, reeducativas e com recursos próprios, que trabalham aspectos de atenção e memória, além do incentivo às atividades físicas. Nesse caso, vale citar o exemplo do atleta Michael Phelps, medalhista nas Olimpíadas de Pequim. Aos sete anos Phelps começou a nadar após diagnóstico de TDAH. Muito agitado, atrapalhava as aulas da escola e questionava tudo o que precisava fazer. A natação foi a maneira encontrada para canalizar sua energia. A estudante de Administração Vivian Cardoso, mãe de Gabriel, de dois anos, confessa que já deu umas palmadas no filho, mas acredita que nem tudo que ele faça de errado deve ser tratado dessa maneira: o diálogo, sem dúvida, é a melhor solução. O cantinho da disciplina é utilizado quando o filho precisa refletir sobre uma falha. Considerado calmo e muito inteligente, Gabriel chora ao ouvir que vai pensar por dois minutos. “Ele fica na cadeirinha pedindo para sair, mas só levanta quando peço”, comenta. Segundo ela, outra alternativa que costuma dar certo é esconder o brinquedo que ele mais gosta. Gabriel convive com seus primos Sarah e Caio, de seis e quatro anos, que juntos enchem a casa de alegria. Vivian explica que a interação com outras crianças é de fundamental importância no desenvolvimento psico-


Para melhor orientar os pais, a Dra. Giovanna Guiotti cita algumas medidas que podem evitar aborrecimentos e as palmadas. Confira! Fique atento às necessidades latentes da criança: fora de casa, leve brinquedos que prendam a atenção.

Modifique o ambiente: algumas vezes é mais fácil alterar o ambiente a tentar disciplinar a criança, principalmente os menores.

Dê alternativas de comportamento para a criança: se você não quer que a criança jogue bola na sala, não diga apenas para não fazê-lo, mas diga a ela onde se pode jogar.

lógico e emocional do filho. “Ele aprendeu que existe hora pra tudo: brincar, almoçar, tomar banho, além de não pegar os brinquedos dos primos sem autorização”. Para ela, negociar o momento das brincadeiras é ideal para ensinar o respeito a regras e limites. A psicóloga Giovanna Faiad Guiotti, especialista em terapia familiar, visa esclarecer aos pais a razão do mau comportamento de seus filhos, orientando na busca de resultados eficazes. Ela não defende a prática de agressão, mas acredita que a grande maioria dos pais não usa a punição com o intuito de causar danos

Dê escolhas ao invés de comandos: “você gostaria de escovar seus dentes agora ou depois de colocar o pijama?”

Construa regras da casa em conjunto com a criança.

físicos e emocionais, mas como um recurso educativo. Giovanna questiona: os pais batem para conseguir obediência ou para punir a desobediência? “Alguns podem fazê-lo porque estão sob efeito de drogas ou alcoolizados, outros porque estão extremamente nervosos e são impulsivos, mas acredito que muitos agem dessa forma uma vez que foram educados assim”. Para ela, os pais se sentem mal ao bater no seu filho, mas qual é a alternativa para conseguir obediência e evitar a desobediência? Para Giovanna, a prioridade do Projeto seria criar ações pedagógicas que ensi-

Procure não esperar da criança mais do que ela pode dar.

Dê um tempo para você mesmo antes de agir: saia do ambiente e faça alguma coisa para se recompor e retomar a calma.

nassem ao público práticas disciplinares. “Ele falha por não oferecer alternativas de práticas educativas aos pais”. Certo dia ao parar em uma faixa de pedestre, presenciou uma criança, de aproximadamente três anos, correr no sentido da rua movimentada. A mãe rapidamente deu-lhe um tapa no braço, o que fez a criança parar, evitando um provável atropelamento. Neste momento ela pensou se não seria o caso de abrir uma exceção e tolerar a punição física, quando aplicada pra evitar um perigo maior. Buscar ajuda profissional torna-se necessário em diversas situações. Em casos de mau comportamento, serve para analisar os diferentes graus de rebeldia, o que possibilita, a seguir, apontar práticas positivas de atuação. Em seu trabalho, Giovanna inicia o tratamento recebendo primeiramente os pais, em seguida a criança e posteriormente realiza sessões com toda a família. Os pais são modelos para os filhos e cabe lembrar que a agressão pode desencadear comportamentos agressivos, além de provocar problemas emocionais futuros. A violência jamais será um método correto para educar. A lei que visa proteger a criança e o adolescente serve como alerta aos pais e responsáveis, no sentido de aplicar as punições em casos de agressão. Passar mais tempo com o filho, fazendo do ato uma prioridade, pode não parecer, mas é de grande valor na fase infantil.

InPa – Instituto de Psicologia Aplicada Tel: (61) 3242-1153

Agressão física não desenvolve valores morais

Colégio Maria Imaculada Tel.: (61) 3248-4768

educação

Agradecimentos: Clínica Lettieri Tel: (61) 3245-7076

155


Estação das flores

A

primavera chegou em grande estilo ao ParkShopping com dois eventos para brindar a estação das flores. No dia 9 de setembro, o shopping ganhou ares orientais com a realização da tradicional cerimônia do chá, que abriu a exposição “Primavera Japonesa no ParkShopping”. Uma parceria entre o shopping e a Embaixada do Japão, que levou origamis, ikebanas, bonsais e um show dos tambores Taiko com o grupo Rykyu Doku Matsuri Daiko na Praça Central. No dia 23, foi a vez da abertura da Exposição “Clodovil Hernandes”. Com curadoria de Mariza de Macedo-Soares e cenografia do ator Theodoro Cochrane, a mostra faz uma retrospectiva do estilista que revolucionou a moda nacional. A exposição fica aberta ao público até o dia 12 de outubro.

A estilista Anna Paula Osório

Domingos Sabino Diniz, Raquel Gonzaga e Dênis Souza

PARKSHOPPING comportamento

Mariza de Macedo-Soares, Antônio Carlos Portugal e Eni Portugal

156

O ministro Toshio Kunikata e Cilene Vieira, gerente de marketing do ParkShopping

A primeira-dama do DF, Karina Rosso

Angela Borsoi, Marco Seifert e Mara Nunes

Hitomi Sekiguchi, primeira-secretária da Embaixada do Japão, e Zilá Raimundo

Luisa e Adi Ferreira

Theodoro Cochrane, Márcio Santos e Marcus Barozzi

Neide Hara e Marilelise Suzuki

Sandor Parkwas e Clarissa Ilgenfritz

Raquel Portela e Sônia Pinheiro


Lentes Com o sol que está fazendo, nada melhor do que investir em óculos bacanas para completar o look verão. Os modelos retrô estão com tudo: é a vez dos geeks, que chegam com uma leitura modernosa, um pouco maiores, com hastes largas e estampas fortes. Quem preferir lentes mais redondas vai gostar de saber que o estilo John Lennon, que marcou a geração dos anos 1970, está de volta. As grandes maisons já lançam as apostas da nova estação.

Clube do Bolinha A Rhinelander Mansion, na Madison Ave, em Nova York, que abrigou a flagship store de Ralph Lauren por 20 anos, está prestes a se tornar uma loja apenas para homens. A marca dedicará cada centímetro do espaço de 27 mil metros quadrados e quatro andares para as coleções masculinas como: Polo, RRL, Black Label, Purple Label e RLX. Cada linha terá sua própria butique elegantemente editada e cheia de detalhes. Além do atendimento impecável, muitas novidades como customização de camisetas, costumes sob medida e várias peças numeradas e em edição limitada que estarão disponíveis com exclusividade no local. A inauguração será em breve, mas dá uma espiada no que vem por aí.

Salto em altura A Semana de Moda de Nova York se foi e isso já é mais que suficiente para que o portal de tendências “WWD” aponte uma mudança drástica nos sapatos femininos para o verão 2011. Em vez de saltos vertiginosos e esculturais, os estilistas estão fincando os pés no chão, abolindo o salto e apostando, cada vez mais, nas plataformas baixas, em sandálias e nos kitten heels – aqueles saltos que não passam de cinco centímetros. Para as criações de Tory Burch, Derek Lam, Oscar de la Renta, Michael Kors, Philosophy Di Alberta Ferretti, Alexander Wang e Band of Outsiders, quanto mais baixo, melhor!

Virada em Vegas Quem estiver planejando passar o réveillon em Las Vegas, nos Estados Unidos, deve colocar na agenda um show que promete ser daqueles. Segundo a coluna “Page Six”, do jornal New York

Post, a banda Coldplay e o rapper Jay-Z acabaram de fechar um contrato milionário para cantar na inauguração do resort Cosmopolitan of Las Vegas, na virada do ano. Segundo a coluna, quem também está interessada na programação é Beyoncé, que está atrás de alguma proposta de show na cidade na mesma data, para que possa passar a virada pertinho do maridão.

Suave perfume Chegou às lojas d’O Boticário Anni, a nova essência da marca. O produto mistura desenhos florais, poemas e um tom suavemente rosa, tornando o lançamento uma verdadeira poesia em forma de fragrância. A essência foi elaborada pela perfumista Sonia Constant, da Givaudan. O conceito de Anni pode ser visto também na embalagem, que traz trechos de poesias e desenhos de flores.

juliana albuquerque

Festa da Foco - 15 anos

160

Benigna Venãncio, esta colunista, Juliana Sousa, Davi Andrade

Gustavo Henrique, esta colunista e Rafael Badra


162

Nutrição


Um fenômeno chamado

Ração Humana

Por Carina Lasneaux – Fotos: André Zímmerer

epois de várias dietas famosas surge mais uma novidade na área da nutrição: a conhecida Ração Humana, que garante prestar auxílio no emagrecimento e na qualidade de vida de quem a consome. No começo de seu lançamento, as pessoas achavam o nome bastante esquisito, mas depois a receita se espalhou pelo país e virou a dieta do momento. Trata-se de um composto de pelo menos 10 ingredientes variados, ricos em fibras, que controla o colesterol, regula e desintoxica o intestino e promove o mais esperado para os adeptos: o emagrecimento. A ideia desse mix de fibras foi desenvolvida por Lica Takagui Dias, terapeuta natural e fundadora da Takinutri – Produtos Naturais, juntamente com o nutricionista Daniel Boarim. Atualmente, a marca Ração Humana é comercializada em mais de 500 pontos de venda, tornando-se um fenômeno no Brasil. A Ração Humana é composta de gérmen de trigo, gergelim, amêndoa, castanha, açúcar mascavo, linhaça, fibra de trigo, colágeno, aveia e leite de soja. Para alguns especialistas da área, as pessoas não devem se alimentar somente dessa mistura e nem exagerar na quantidade

utilizada. Segundo Simone Rocha Santos, nutricionista clínica e presidente do Conselho Regional de Nutricionistas do Distrito Federal, a Ração Humana não pode ser o principal alimento no cardápio da pessoa. “Ela pode compor o cardápio se você consumir uma vez ao dia no café da manhã, acompanhada de outra fruta, mas eu não posso substituir o almoço e nem o jantar por uma vitamina da ração, até porque ela nada mais é do que um mix de sementes e fibras, tanto solúveis quanto insolúveis”, diz. A nutricionista comenta também que fibra em excesso pode se tornar uma vilã para o organismo da pessoa. “O excesso de fibra pode dificultar a absorção de alguns nutrientes, principalmente do cálcio e do ferro. Se a pessoa não consome água e come muita fibra, pode ter uma grave constipação intestinal. Aquilo que seria bom para o intestino funcionar bem se torna um prejuízo, porque fibra sem água não funciona”, relata Simone. Além dos cuidados com as doses exageradas, é de extrema importância verificar quais os ingredientes que compõem a Ração, porque um grande número de pessoas tem intolerância a algumas fibras, causando reações alérgicas. “Se a minha Ração Humana tiver castanha, eu morro, porque sou alérgica a castanha. Cada ser humano tem o seu DNA com suas especificidades, por isso, é importante procurar um profissional e ter

Nutrição

A Revista Foco conversou com uma nutricionista, um endocrinologista e um nutrólogo para saber mais sobre os prós e contras relacionados à Ração Humana

163


uma dieta individualizada de acordo com o seu habito alimentar, o seu perfil, seu estilo de vida e também de acordo com as suas intolerâncias alimentares”, afirma. Buscando diferentes opiniões por parte de outros profissionais, a Ração Humana é considerada por muitos como uma dieta passageira. O médico João Lindolfo Cunha Borges, especializado em Endocrinologia e Metabologia que trabalha no Hospital da Universidade Católica de Brasília, interpreta que a Ração Humana é mais um modismo das dietas. “Tudo que for para emagrecer ou rejuvenescer vende e muito. Toda fibra é saudável, mas não é necessário embarcar numa mistura. Nada substitui uma alimentação balanceada. Onde estão as verduras, as frutas e os laticínios? Além disso, a dieta é prejudicial para os diabéticos”, esclarece. Outro especialista avesso à dieta com a Ração Humana é o médico nutrólogo Francisco Humberto de Freitas Azevedo, do RT Instituto de Medicina Biológica. Para ele, esse composto é mais um modismo como tantos outros inventados an-

teriormente e não traz nenhum benefício para o paciente. “Não tem nada de especial a não ser muita fibra desnecessária. É uma mistura de fibras em excesso, e até o nome é infeliz. Além disso, pode prejudicar determinados indivíduos e trazer complicações ainda maiores para os portadores de doenças gastrointestinais”, explica. O médico finaliza a entrevista com uma observação importante relacionada à alimentação: “Todo organismo, para se manter em forma e saudável, precisa de uma dieta equilibrada e que contenha três tipos de alimentos indispensáveis: carboidratos, proteínas e gorduras, que também são conhecidas como lipídios, protídeos e glicídios. Todo alimento que não contenha esses itens coloca o seu organismo em risco e em sofrimento”, finaliza. Serviço: Conselho Regional de Nutricionistas do DF Tel.: (61) 3328-3078 Clínica de Endocrinologia e Metabologia/Hospital da Universidade Católica de Brasília Tel.: (61) 3451-1081 RT Instituto de Medicina Biológica Tel.: (61) 3361-0790


Bombardeio do Beirute O jornalismo brasileiro acaba de perder mais uma de suas grandes figuras. Dessa feita, foi o Antonio Arrais que marcou passagem por alguns dos maiores jornais do país e estava numa das editorias da Agência Brasil, traído pelo coração aos 64 anos. Era cearense, mas começou a carreira no Recife. Por isso dizia que fora produzido no Ceará e engarrafado em Pernambuco. No velório, velhos colegas de redação e amigos lembraram episódios marcantes da vida do companheiro, que tinha fama de mal-humorado, embora não o fosse, na verdade. Um deles foi lembrado pelo Chico Dias. O Arrais era um dos frequentadores mais antigos e assíduos do “Beirute”, tradicional bar e restaurante de Brasília que há mais de 40 anos serve de ponto de encontro a boa parte dos jornalistas da capital federal. Tinha até mesa cativa lá. Tanto que a casa até batizara um prato com o nome dele. Contava o Chico que certa feita a Thelma, mulher do Arrais, foi almoçar na casa dele e levou o filho mais velho, o Marcelo, então com menos de dez anos. Os adultos comiam à mesa na sala, enquanto as crianças almoçavam no gabinete, com a televisão ligada. Tudo transcorria na maior calma quando o Marcelo irrompeu na sala aos gritos: – Mamãe, vamos embora, rápido. Estão bombardeado o Beirute e temos que correr para salvar o papai, se não ele vai morrer. Está dando na televisão! Diante do espanto de todos, o Chico Dias foi ver o que ocorria. E ainda pegou o final do noticiário. Israel acabara de desfechar um ataque ao Líbano e estava bombardeando Beirute, a capital do inimigo.

Diplomacia Leslie Fry era embaixador britânico no Brasil nos idos de 64. Simpático, fez muitas amizades, principalmente no meio dos intelectuais. A ele se deve a doação pelo governo inglês de um instrumental oftalmológico que fez com que o Serviço de Oftalmologia da Universidade Estadual do Rio de Janeiro fosse um dos melhores e mais bem equipados do país. São famosos os relatórios que enviava ao seu governo sobre a recém iniciada ditadura militar instaurada no Brasil. Numa viagem ao Rio de Janeiro, onde ainda funcionavam alguns setores da sua embaixada, então em processo final de mudança para Brasília, Leslie compareceu a uma solenidade e o seu motorista estacionou o carro num local proibido. Naquela época o coronel Américo Fontenele, diretor do trânsito, se notabilizava pela tolerância zero às infrações cometidas pelos guiadores. Era o terror dos motoristas. Multava e ainda esvaziava os pneus dos carros. O do embaixador não foi poupado. Ao sair da festa e se deparar com o carro com os pneus vazios, ele não protestou. O colega brasileiro que lhe deu carona até o hotel perguntou então se ele não iria protestar junto ao Itamaraty contra o que considerava uma agressão insólita a um representante diplomático. E Fry, no melhor do humor britânico, deu conta de sua reação: – As relações diplomáticas se regem pelo princípio da reciprocidade. Assim, vou providenciar para que esvaziem os pneus do carro do embaixador do Brasil em Londres.

rangel cavalcante

Penico?

166

Quixadá, no interior seco do Ceará, a chamada terra dos monólitos, era tida, nos anos 60, como um foco de células comunistas, seguidoras do deputado Chico Julião, o fundador das “Ligas Camponesas”. Era lá que, segundo o jornalista Luciano Barreira contou a Che Guevara em Cuba, havia pelo menos oito mil camponeses armados e treinados, aguardando apenas o momento certo para a revolução comunista no Brasil. Pois foi lá que o próprio Luciano registrou um episódio jocoso da patriótica luta dos seus companheiros contra o capitalismo. Chegara à cidade, clandestinamente, um pequeno grupo de líderes da finada União da Juventude Comunista, todos se dizendo especialistas na guerra de guerrilhas, com a missão de oferecer treinamento aos companheiros da região, ensinando-lhes as novas técnicas da luta armada. A reunião foi na casa do Pio, um dos principais. Era uma casa grande, em mau estado de conservação. O sanitário era um quartinho de madeira, no fundo do quintal cheio de mato, sem água e apenas com um buraco no chão. Foi então que o principal líder dos visitantes precisou ir ao sanitário. – Onde fica o sanitário? Perguntou. Orientado pelo prestativo anfitrião, atravessou o quintal, na maior escuridão, e chegou ao barraco imundo. Iluminou o local com o isqueiro e nem entrou. – Ô Pio, não dá para usar isso, que coisa imunda e fedorenta. Você por acaso pode me arranjar um penico? O anfitrião voltou a casa e trouxe o famoso urinol da esposa, que estava na família há três gerações, e o ofereceu ao ilustre visitante. Minutos depois, já aliviado, o companheiro discorria sobre a dureza da guerra de guerrilha, os perigos, as dificuldades na luta na selva, a falta de condições de conforto, higiene e tudo o mais, quando o Pio, irritado e decepcionado, interrompeu o orador e acabou com a festa: – Olha pessoal, já vi que essa nossa revolução não vai dar em nada. Vai fracassar! E lançou a pá de cal na reunião: – Como é que se pode acreditar em revolução liderada por guerrilheiro que usa penico? Dito e feito – dois anos depois, em 1964, veio a ditadura militar. De direita.


Ao pé da letra O jornalista Vera Cruz Santana, editorialista de O Imparcial e um dos integrantes do grupo de jovens intelectuais que despontou com brilho no Maranhão na década de 50, formado por figuras como Ferreira Gulart, Lago Burnet, Bandeira Tribuzzi, José Sarney, Josué Montello, João Mohana, Belo Parga, Clóvis Sena e tantos outros, era um conhecedor profundo da vida e da obra do seu conterrâneo Aluizio Azevedo, o genial autor de O Mulato, jornalista, dramaturgo, crítico literário e diplomata, um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. Conta ele num artigo que quando era cônsul do Brasil em Yokohama, no Japão, em 1897, Aluizio tinha apenas um terno elegante e feito sob medida, que usava nas solenidades a que o cargo lhe impunha comparecer. Certo dia a passadeira do hotel em que morava manchou de forma indelével e a calça do terno. A gerência assumiu o prejuízo e enviou um alfaiate para providenciar um novo fato para o ilustre hóspede. O homem veio, tirou as medidas e foi advertido pelo diplomata: - Olha, quero um terno exatamente igual ao outro, o mesmo pano, a mesma cor. Exatamente como este, insistiu. Dois dias depois chegou o novo terno. E feito com esmero, tudo igualzinho ao anterior, conforme as recomendações do dono. O alfaiate seguiu a ordem ao pé da letra. E, para desespero de Aluizio, até a mancha da calça foi copiada exatamente como a do modelo.

Ninguém lê Virgílio Távora, sem dúvida um dos maiores políticos brasileiros de todos os tempos, era ministro da Viação e Obras Públicas no governo parlamentarista de João Goulart. Representava a UDN, que tinha sob o seu comando a maior e mais importante fatia do poder de então. Seu Ministério era tão grande que dele foram desmembrados vários outros, como os atuais das Minas e Energia, das Comunicações, dos Transportes, dos Portos, da Ciência e Tecnologia, da Integração Nacional, das Cidades e outros mais. Certa manhã, em Brasília, entra o chefe de gabinete, Moacir Aguiar, seu mais fiel escudeiro e amigo. E este lhe mostra um livro que acabara de ser publicado no Ceará por uma dessas editoras de escândalos. O autor era um conhecido picareta da imprensa nordestina, que escrevera um verdadeiro libelo contra a UDN. E a certa altura baixava o pau no então ministro. – Ouça, Virgílio, o que ele diz de você, aqui na página dez! O Moacir ia começar a leitura quando foi interrompido pelo ministro. – Não leia, meu caro. Nem precisa se preocupar com isso. Não vai ter repercussão nenhuma nem merece qualquer resposta. Ninguém vai tomar conhecimento do que está escrito aí. E fechou o assunto: – É que não existe pessoa alguma que aguente ler mais que uma página de coisa escrita por esse picareta. Quanto mais dez!


Vanessa e Dalton: uma história de amor Por Tiago Correia - Fotos: César Rebouças

O

sonho de amor dos jovens médicos Vanessa Simeão e Dalton Figueiredo foi coroado no dia 18 de agosto, quando trocaram alianças no santuário Dom Bosco, belamente decorado por Augusto de Sá e repleto de música da orquestra de Magda Rocha. Após a cerimônia, os mais de 500 convidados foram recepcionados no Espaço da Corte, que ganhou ambientação branca, com ricos detalhes em verde. Os noivos adentraram o salão emoldurados por violinos e flautas e por corredor de fogos, espetáculo da Blaster Efeitos Especiais. Logo após a valsa, abriram a pista de dança, animada pela banda Satisfaction. Os doces de Maria Amélia e o cerimonial da Blue Moon Eventos completaram a perfeição da noite.

Os noivos Dalton Figueiredo e Vanessa Simeão

Derivaldo e Maria Figueiredo, os noivos Dalton e Vanessa, Ronaldo e Suely Simeão

casamento

Ana Paula Cabral, Cristine Machado e Danielle Aquino (damas)

168

Sebastião e Elenita Maluf

Matilde e Ermírio Pimenta

Marinês Ferreira e Lucy Emídio

Ronaldo Simeão, Vanessa Simeão, Dalton Figueiredo e Suely Simeão

Simone e Erika Simeão (irmãs da noiva)

Célia e o ministro Roberto Rosas

Ronaldo e Suely Simeão (pais da noiva)

Marcos e Lauritene Diniz

Tiago Correia, Graça e Roberto Soares


De A a Z AÉCIO NEVES chega a Brasília como principal nome tucano, para impor-se no Senado como uma nova liderança política. Ele, que já foi presidente da Câmara Federal, é logo lembrado para presidente do Senado, mas sabe-se que essa disputa será dura, em função do tamanho das bancadas partidárias. Aécio será destaque na política nacional, construindo o nome para uma futura disputa presidencial. ANTÔNIO OLIVEIRA SANTOS, presidente da Confederação Nacional do Comércio, foi eleito pela décima vez para o mesmo cargo. Ele está na presidência da CNC desde 1980, sendo talvez recordista em feito dessa natureza. CLAYTON MACHADO, presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares, acompanhou de perto a seca de quase quatro meses em Brasília. Os mais de três meses de estiagem elevaram em 25% o faturamento de bares e restaurantes na cidade, com chope, refrigerante, água de coco, sorvete e tudo o que fosse gelado.

renato riella

FERNANDO JAPIASSU, empresário dono da SummerShop, resolveu participar mais ativamente das atividades do Sindiveste, o sindicato da moda de Brasília. É preciso engajamento maior dos empresários nessa atividade, pois há anos o sindicato recebe críticas do pessoal da área. Está na hora de mudanças no Sindiveste.

170

GINA FONSECA é uma das especialistas no mercado imobiliário do Distrito Federal e Entorno. Há 25 anos trabalha diretamente com construtoras e incorporadoras na área de marketing e comunicação. Recentemente assumiu o cargo de diretora de Planejamento Imobiliário e de Novos Negócios da Percepttiva Comunicação. Certeza de muito sucesso. HERMAN BARBOSA, advogado brasiliense que esteve muito acionado nas eleições, volta à rotina como um dos maiores

especialistas em Parcerias Público-Privadas, as famosas PPPs. Segundo ele, é uma questão que terá muita valorização nos próximos anos. Em Brasília, algumas PPPs estão engatilhadas e vão mobilizar o próximo governo. HOMERO REIS é diretor executivo da Homero Reis e Consultores. Radicado em Brasília há 40 anos, mestre em Educação, está à frente de uma equipe multidisciplinar especializada em elaborar treinamentos em coaching ontológico e organizacional. Homero investiu na expansão de suas instalações e agora atende na nova sede, no terceiro andar do Conjunto Nacional, em condições ideais para grandes desafios. JOÃO BATISTA FERNANDES, secretário de Obras do GDF, fez balanço das últimas realizações, mostrando que foram restaurados a Casa de Chá da Praça dos Três Poderes, o Ginásio Nilson Nelson, o Mastro da Bandeira, o Planetário e a Fonte Luminosa. Em fase de conclusão, o Panteão, a Catedral Metropolitana e o Teatro Nacional, entre outras obras. E há a Torre Digital, cujas obras estão quase no fim, perto do Colorado. JOÃO VIEIRA NETTO é uma das principais referências do mercado imobiliário no DF, à frente da Ação Imobiliária desde 1987. Este ano, evoluiu ainda mais, participando da fusão dos departamentos de venda da Ação Imobiliária e da Dall”Oca Imóveis, tendo criado a Ação Dall”Oca Imóveis. Mais recentemente, criou a Ação Dall”Oca Investimentos, corretora de investimentos filiada à XP Investimentos. Netto tem hoje empreendimento até em Miami, de grande interesse para os investidores brasilienses. Merece confiança e tem ótimo relacionamento na cidade. LETÍCIA NOBRE, jornalista com passagem recente pelo Correio Braziliense, hoje na Capitare Comunicação, lançou o blog SOS Concurseiro, que começa a se transformar numa referência no mundo dos concursos públicos em Brasília.


MIRANDA CASTRO, designer de joias brasiliense, está prestigiada na TV Globo. Na novela Passione, as joias dela fazem parte do elenco. Entram na trama por meio das atrizes Gabriela Duarte, Maitê Proença e Irene Ravache, usando peças da Coleção Romance e Fascínio, do catálogo Le Femmine. MOURAD BELACIANO, diretor da Escola Superior de Ciências da Saúde do GDF, está à frente de um projeto do governador Rogério Rosso, traçando as bases para a criação da Universidade Regional de Brasília e Entorno (Urbe). Já existe a experiência dos cursos da saúde, inclusive Medicina, que formaram muitos alunos no DF, com ótima avaliação. Assim, além da UnB, teremos outra universidade pública. Muito bom! NILO CERQUEIRA, ex-administrador do Sudoeste (onde fez ótimo trabalho), desistiu de ser candidato nas recentes eleições e atuou como coordenador e consultor político. É caminho profissional que se abre para ele, já experiente e conhecido no ramo. OSÓRIO ADRIANO, que desta vez não será deputado federal, permanece ligado à política como presidente de honra do DEM, o partido que ajudou a criar em Brasília. A experiência dele não é de se jogar fora, pois acompanhou de perto todas as crises da cidade e sempre saiu inteiro, cheio de amigos. PAULO GOYAZ, conhecido advogado brasiliense, entrou numa fria ao aceitar ser presidente do time de futebol Gama, que acabou caindo para a quarta divisão. Assim, o estádio que o ex-governador José Roberto Arruda inaugurou no Gama em 2009 vai mesmo virar um elefante branco, sem time nem público. RAAD MASSOUH, deputado distrital pelo DEM, realiza no dia 14 de outubro, no plenário da Câmara Legislativa, uma audiência pública para debater a situação da Área de Proteção Ambiental (APA) da Bacia do Santo Antônio do Descoberto, em Brazlândia. Segundo Raad, o Rio Descoberto é o maior manancial de abastecimento do DF e contribui com 99% da produção de geração de água para o abastecimento da região. Mas hoje aquela área sofre pressões imobiliárias, invasões, despejo de lixo, erosões e desmatamentos que geram impacto sobre o Lago.

ROBSON ANDRADE toma posse como presidente da Confederação da Indústria (CNI) no dia 29 de outubro. Ele já ocupa o cargo interinamente, pois era antes vice-presidente, substituindo o presidente Armando Monteiro Neto, que se licenciou para disputar eleição em Pernambuco. Robson foi presidente da Federação das Indústrias de Minas Gerais. ROGÉRIO ROSSO deve ser reconhecido por ter tirado Brasília das páginas de polícia dos jornais. De forma surpreendente (e inteligente), ele adotou postura discreta, não deixando que os escândalos anteriores contaminassem seu governo. Fez o mesmo com a eleição, não se envolvendo publicamente. Assim, pode ser que no próximo verão os brasilienses possam viajar de cabeça erguida pelo Brasil. Devemos isso a Rogério. ROMILDO NASCIMENTO, estilista brasiliense descoberto pelo Capital Fashion Week, começa a fazer sucesso e foi um dos destaques do bazar que o Correio Braziliense fez no Pontão. Na recente vinda do estilista japonês Kenzo a Brasília, o visitante comprou com uma nota de 100 euros uma camisa criada por Romildo, que passa a ter valorização em moeda estrangeira. SILVESTRE GORGULHO, secretário de Cultura do DF, passou por chuvas e trovoadas, mas fica na memória da cidade como aquele que conseguiu restaurar os painéis externos de Athos Bulcão nas faces do Teatro Nacional Cláudio Santoro. Foi uma missão difícil, porque no meio da obra surgiram dificuldades inacreditáveis, mas dá orgulho passar por lá e ver o teatro recuperado. TADEU SCHIMIDT, o destaque global, foi destaque também no recente casamento de Tâmara Gontijo, em Brasília. Ele surpreendeu pela simplicidade, ao reencontrar gente com quem já conviveu na cidade. O irmão do Oscar do basquete, também grandalhão, é leve e simples, apesar de famoso. THOMAS SHANNON, embaixador dos Estados Unidos em Brasília, demonstra entusiasmo com a Lei Maria da Penha, que protege as mulheres brasileiras contra a violência masculina. Ele já condecorou a própria Maria da Penha e incentiva debates sobre o tema. O Brasil dá exemplo ao mundo nessa área, quando vemos em outros países tantas mulheres vítimas de preconceito e perseguição. WILSON GRANJEIRO lançou pelo Gran Cursos uma rede social para concurseiros de todo o Brasil, que está mobilizando grande número de interessados. Pode ser acessada pelo www.passeaki. com.br, permitindo troca de experiências entre quem está estudando para passar em concursos, além de ligação direta com professores, acesso a editais, entre outras facilidades.

renato riella

LUCIANA LIVIERO, apresentadora da Record em São Paulo, nasceu em Brasília, onde cursou Jornalismo. É filha de Antonio Augusto de Moraes (presidente do Sindicato do Comércio Varejista) e de Brunilde (ex-presidente do Clube Internacional). Agora, foi convidada – e aceitou – ser correspondente da Record em New York, a partir de novembro. Os pais terão, assim, mais um bom motivo para ir aos EUA.

171


VIDA CULTURAL E SOCIAL DE BRASÍLIA

A

lgumas entidades culturais de Brasília se integram de fato à vida social da cidade, oferecendo almoços e jantares sociais, saindo de seu casulo estritamente intelectual (as “panelinhas”) e convivendo com toda a sociedade da capital, com outorga de títulos, medalhas e diplomas merecidos às pessoas, em eventos solenes, com música e poesia. Tais entidades são a Academia Internacional de Cultura, dirigida pela escritora Palmerinda Donato, a Baronesa Lucia Itapary (que é poetisa) e a artista plástica e jornalista (e também poetisa) Nazareth Tunholli; a Academia de Letras e Música do Brasil; e a Casa do Poeta. Todas de fecunda atividade social e cultural. Abaixo vão fotos de algumas dessas recentes festividades.

Rita Márcia com o casal Serra Azul em almoço da Academia Internacional de Cultura

Serra azul

Na entrega de medalha a Serra Azul, vemos Palmerinda no centro, rodeada pelas netas de JK (Alejandra e Ana Cristina), Alfonso Heliodoro e Nazareth Tunholi

Jacira, Marly Viana, o casal Serra Azul e Lúcia Faria

Alejandra, neta de JK, ao lado de Anna Christina, cumprimenta Serra Azul pelo evento

A vice-presidente da Academia Internacional de Cultura e também sua fundadora, Nazareth Tunholi, põe a medalha mérito JK

Serra Azul cumprimentado pelo Coronel Afonso Heliodoro, após receber a medalha

Ana Cristina Kubstichek cumprimenta Serra Azul pela entrega da medalha relativa ao mérito do seu avô

A senhora Yara Curi, Raimundinha Serra Azul e Ivelise Longhy, nossa bela vice-governadora

A líder Nazareth Tunholi com Meireluce, eterna presidente do Sindicato de Escritores

172

Rodrigo Rodovalho, Raimundinha, Perla e Serra Azul

Raimundinha, Serra Azul, Rita Márcia e o marido Francisco Machado, gastroenterologista

O casal Serra Azul com a presidente da Academia Internacional de Cultura, Drª Palmerinda Donato, Licia Caldas e a autora do hino oficial de Brasília, Neusa França

Raimundinha Serra Azul com sua amiga Jeru Ponce

Raimundinha Serra Azul no São João com sua vizinha-amiga Nilda Rio Branco


Foco na política D

ois caçadores conversam em seu acampamento: o que você faria se estivesse agora na selva e uma onça aparecesse na sua frente? Ora, dava um tiro nela. Mas se você não tivesse nenhuma arma de fogo? Bom, então eu a matava com meu facão. E se você estivesse sem o facão? Apanhava um pedaço de pau. E se não tivesse nenhum pedaço de pau? Subiria na árvore mais próxima! E se não tivesse nenhuma árvore? Sairia correndo. E se você estivesse paralisado pelo medo? Então, o outro, já irritado, retruca: Mas, afinal, você é meu amigo ou amigo da onça? O personagem Amigo da Onça tornou-se

Que cada brasileiro aprenda a ouvir, entender, diferenciar, identificar e separar os verdadeiros amigos do Brasil e os amigos da onça

AC SANTANA Ex-oficial da Aeronáutica, professor e economista, AC Santana, que é candidato a deputado federal pelo PSDC-DF, compromete-se a apresentar projetos que beneficiarão não só um segmento, mas toda uma sociedade. Alguns destes: investimentos para geração de empregos, educação, saúde e segurança, dentre outros. AC Santana é também empresário. Assim, propõe transformar o DF em uma cidade não só administrativa, mas também industrial, gerando mais empregos, mais renda, mais moradias e menos fome. “Ficha e vida limpa são condições primeiras para exercício de função pública. Do menor ao mais expressivo cargo deste país”

aluízio torrecillas

WELLINGTON RODRIGUES

174

expressão mais adequada para identificar os pessimistas que parecem torcer para que tudo termine em um final infeliz por mais auspicioso que seja o cenário, numa clara demonstração de que “a vida imita a arte muito mais do que a arte imita a vida”. As eleições para presidente, governadores, senadores, deputados federais e distritais devem focar confiança no futuro, trabalho, competência e honestidades acima de tudo. Que cada brasileiro aprenda a ouvir, entender, diferenciar, identificar e separar os verdadeiros amigos do Brasil e os amigos da onça (com colaboração do verdadeiro Jorge Tadeu).

Controlador de tráfego aéreo e Assistente Social, Wellington Rodrigues apresenta-se como candidato a deputado federal pelo PSOL-DF. Usará sua experiência de presidente da Associação Brasileira de Controladores de Tráfego Aéreo para trabalhar pela regulamentação da profissão de Controlador de Tráfego Aéreo. Wellington promete combater a privatização dos hospitais e da saúde no DF.

TIRIRICAS DA VIDA Por trás da anunciada eleição do humorista Tiririca por 1 milhão de votos, no mínimo, à Câmara dos Deputados, esconde-se uma informação que não quer calar. Seu partido é o PR, onde moram os encantos do bispo Edir Macedo, que apoia a formação de uma bancada evangélica no Congresso Nacional, com mais de 50 deputados federais em todo o país. Somente em São Pau-

lo, o quase-deputado Tiririca levará à Câmara com sua votação uns 10 deputados. No Rio, outro fenômeno é o quase-deputado Romário, que deverá receber a segunda maior votação no estado, atrás somente de Anthony Garotinho. Levará à Câmara, com ele, outros 10 deputados. Partido: PSB, onde também se aninham candidatos evangélicos apoiados pelo bispo. Existem outros Tiriricas e Romários nos demais partidos, recebendo o endosso de Edir Macedo e da Igreja Universal. A fórmula é a mesma: nomes populares com capacidade de puxar outros candidatos com a sobra de votos. Uma bancada com 50 deputados pode até ser um número bem baixo em relação às pretensões da Igreja Universal e de seu fundador. Quanto ao mérito do humorista ser eleito à Câmara, é um produto da democracia representativa. Tiririca representa um corte da sociedade, gostemos ou não. O que os sérios fizeram no Congresso para blindar a seriedade? (postado por Leonardo Mota Neto em Carta Polis).

ROBERTO RABELLO Experiência na Câmara dos Deputados como Assessor Legislativo nas áreas de educação, cultura, saúde e defesa do consumidor motivaram o cientista político Roberto Rabello a candidatar-se como deputado distrital pelo PDT-DF. Uma de suas principais ferramentas de trabalho será a ouvidoria permanente, eficiente canal de comunicação contra a má qualidade de serviços prestados à população. “Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim” (Chico Xavier) foconapolitica@revistafoco.com.br aluiziotorrecillas@blogspot.com


Agiafatto Teen, a moda de mãe para a filha O sucesso da grife está na sofisticação e estilo de cada lançamento Por Márcia Casali – Fotos: Marri Nogueira

A

a Agiafatto Teen seja uma extensão da Agiafatto. Além de um ambiente agradável, os clientes contam com marcas consagradas que deixam a criança bem vestida e antenada, sem partir para a concorrência com lojas de crianças, mantendo seu estilo exclusivo. A loja segue a pureza e coerência das linhas, trabalhando com marcas apropriadas para o perfil das meninas, que combinam o glamour moderno com os vestidos e saltos adequados ao gosto e a idade delas. Para festas, o bom gosto está presente em tomara-que-caia e balonê, além dos paetês que elas adoram. O resultado confere elegância e brilho, destacando a beleza da menina refinada e moderna em qualquer situação. “A Agiafatto Teen visa uma roupa bacana, que está na moda, mas que não deixe a menina com cara de mulher, ela ainda tem que continuar menina”, finaliza Andréa. Vale a pena conferir! Serviço: Agiafatto Teen SHIS QI 11 Bloco P Loja 23 Tel.: (61) 3248-2522

AGIAFATTO

jovem e bem sucedida empresária Andréa Carvalho há treze anos vem conquistando seu espaço com uma clientela seleta e cativa de mulheres detentoras de estilo próprio, sejam elas mães, filhas ou avós. A Agiafatto é uma das maiores lojas no segmento de multimarcas do Distrito Federal e oferece sapatos, bolsas e acessórios de grandes marcas, tendo como inspiração o bom gosto e estilo clássico e tradicional de Andréa. Apaixonada por moda, ela se destaca pelo trabalho sério, que prima por manter o diferencial, uma característica forte da Agiafatto. Sempre atenta às tendências, observa que a moda está cada vez mais presente nas roupas infantis, que vêm se aperfeiçoando e ganhando espaço, pois as crianças já sabem o que querem e passam horas se arrumando na frente do espelho. Andréa percebeu em suas clientes uma necessidade de integrar mãe e filha, pois Brasília está em

falta com lojas que ofereçam figurinos e sapatos para festa. Assim nasceu a Agiafatto Kids, e, com o sucesso da loja, a empresária criou também uma opção para as meninas teens, entre 11 e 16 anos. O elegante espaço de dois ambientes foi inaugurado em agosto com um maravilhoso brunch. No evento, as clientes teens puderam desfrutar de tudo o que acontece nos coquetéis oferecidos para as mães. “O encontro das meninas, as conversas e a alegria em mostrar as roupas umas para as outras, além de serem fotografadas na loja com os produtos oferecidos, foi sensacional”, comenta. A novidade é vestir a menina com uma roupa bacana, da moda, sem deixá-la com cara de mulher, além de oferecer excelentes marcas de sapatos, próprios para a idade. Vale destacar que a loja trabalha com marcas consagradas e exclusivas, como Maurício Medeiros, responsável por toda linha festa, oferecendo modelos elegantes e tradicionais, acabando com o pensamento de roupa careta e feia. A proposta é seguir o mesmo conceito, para que

Carol Abraã 176

Fernanda Bruger

Geovana Abraã Giovana Pohll


Ana Luiza e Gustavo Carvalho da Cunha com Mariana Ambrósio e Juliana Faria

Ana Luiza Carvalho entre Georgia Nars e Maria Clara Casção

Andréa Carvalho entre Anne lins e Eliza Monteiro

Adriana Carvalho, Mariana e Maria Eduardo Carvalho

Daniela Januário com Mari e Gabi

Sonia Linn com Isabela e Luis Guilherme Linn

Taciana Crema e Carolina Crema

AGIAFATTO

Ana Luiza Faucto, Duda Favato e Duda Nazareth

Eliza Monteiro com Mariana e Juliana

Karla Nars com Georgia, Gustavo e Liza Nars

Isabela Santos e Rafaela Santos

Bárbara e Tâmara

177


Na festa de 15 anos da Revista Foco, a diretora presidente Consuêlo Badra ladeada pelos empresários da Adega do Vinho Felipe Matos, Carlão e senhora

Aniversariante de 1º de setembro: a elegante Silvia Badra

O charme e elegância de Cleire Paniago. Produção: Versace

Alexandre Torres e Juliana com o casal Fernando Sousa e Daniela Brumana da Dr. Laser

No restaurante Don Francisco, o proprietário Francisco com Mauro Von Siebenthal na degustação da vinícola Viña Von Siebenthal

O ex-deputado Avenir Ângelo e sua esposa Ângela

O empresário Itamar Barros (Academia Tribus) com a procuradora federal Ligia Azevedo

comportamento david kreimer

Alessandra e João Adorno de Moraes na festa da Foco

178


Fotos: Paulo Lima

A

Beleza e encantamento no casamento de Ana Carolina e Marcello

o por do sol de domingo, a natureza foi pródiga, embelezando mais ainda o cenário do casamento de Ana Carolina e Marcello, que teve como palco o Recanto das Águas. Os noivos tiveram uma inspiração divina quando solicitaram aos convivas que fossem de branco, predominando a paz durante a cerimônia, dentro dos ritos espirituais coordenado pela diretora da Comunhão Espírita, Lizzie Bittencourt, ao som dos mantras do conjunto “Gente das Estrelas”. O pai da noiva, Marco Aurélio, numa demonstração de união familiar, conseguiu reunir seus irmãos, Sália, Geralda, Rosália, Cláudia, Antônio Bessa, José Bosco e João Batista, que vieram de Governador Valadares, Belo Horizonte e Mato Grosso. Ao lado da sua Deliane, feliz e emocionada, Marco Aurélio exibia elegância numa túnica branca no estilo Mao Tse Tung com echarpe de seda pura da grife Pierre Cardin. Foi um espetáculo de amor, paz e elegância. Os noivos viajaram em lua de mel para Fernando de Noronha.

Denise e João Carlos Zoghbi ladeando o casal Antônio Carlos Castro (o Kakai) e Valéria

gilberto amaral

A beleza do jovem casal Ana Carolina e Marcello

180

Ministro Dias Toffoli e Roberta

Marco Aurélio Costa e Deliane, pais da linda Ana Carolina

Presença do casal Roberto Lima e Lilian

Thereza e Francisco Matos, pais do noivo

Evanise Santos e José Dirceu


Elcy: 80 anos

U

m jardim florido para os 80 anos de Elcy Paiva Meireles no salão do Patrícia Buffet, com a presença de toda a elegância feminina da Corte, de A a Z. Mineira de Tupaciguara, Elcy era só felicidade cercada dos filhos Cleucy, Cláudia e Paulo César, da nora Miryan, do genro Luiz Estevão, dos netos e bisnetos. Diante da imagem de Nossa Senhora dos Anjos, todos receberam a benção do padre Alexandre Pacciolli. Depois do “parabéns pra você”, a Banda Double animou a festa e fez ferver a pista de dança.

A aniversariante ladeada pela filha Cleucy, a neta Luiza e o genro Luiz Estevão

Denise Zuba, Soraia Vieira e Laís do Amaral

Sônia Sebba, Rosany Ribeiro e Maria Josina Cunha Campos Maria Pia Venâncio e Lilian Gurgulino

Elcy com os filhos, Cláudia e Paulo César e a nora Miryan Meireles

Família Meireles


Pomona Politis OPINIÃO Celso Amorim telefonou ao seu colega iraniano Manouchehr Mattaki. Entre os temas da conversa constou a suspensão da execução por apedrejamento de Sakineh Ashtiany. Nosso chanceler afirmou que as gestões do Brasil pesaram para esse sinal positivo por parte do Irã.

lizar, com três meses de duração, teve a alegria de constatar a raridade de nossas letras na terra de Homero e mais ainda: Graciliano Ramos também será vertido com Vidas Secas. By the way: Fernando Pessoa é o único autor de língua portuguesa lido pelos gregos.

IDEAL

MUNDO ENCURTA (I)

Recomenda-se abrir as páginas de uma obra admirável, recém lançada, de autoria de mais uma figura emblemática de nossa diplomacia, embaixador Luiz Felipe Lampreia. Entre nas livrarias e busque o título O Brasil e os ventos do mundo. Os jovens diplomatas não devem se eximir dessa chance.

O secretário-geral do Itamaraty, Antonio Patriota, recebeu em audiência o embaixador do Nepal, Pradhuno Bikram Shah.

TEMA EM FOCO Celso Amorim abriu a Assembleia Geral da ONU que, como de praxe, cabe ao Brasil realizar. A seguir tomou a palavra Barack Obama, cumprindo assim o papel dos EUA.

DESTAQUE

diplomacia

O Mar de Navios, livro de Ledo Ivo, acaba de ser traduzido para o grego, por Georgio Rouvalis, informa o acadêmico, o qual, na turnê intelectual que vem rea-

182

MUNDO ENCURTA (II)

foi Buenos Aires.

NOVA ROTA Vem sendo montado novo pacote de remoções de embaixadores, cuja divulgação será conhecida logo após as eleições. Aguardem surpresas.

EM FOCO Jamais repercutiu com tão grande escopo a divulgação de um presidente da República ao deixar o mando como aguardam os dois mandatos de Lula.

MUNDO ENCURTA (III)

Antonio Patriota almoçou dias atrás com o embaixador de Portugal, João Salgueiro. Em seguida recebeu o embaixador do Japão, Ken Shimanouchi.

O secretário-geral da ONU, o sul-coreano Ban Ki-moon, reuniu em almoço concorrido os chefes de delegações participantes da 65ª Assembleia Geral da entidade.

MAIS UM

MUNDO ENCURTA (IV)

O embaixador José Botafogo Gonçalves entrega-se à feitura do livro sobre a passagem de sua vida comprometida com a diplomacia que com esmero e dedicação exerceu. Sua carreira teve início em Moscou, em 1962, quando o chefe de nossa missão era o eminente Vasco Leitão da Cunha, estando a Rússia em pleno regime soviético. Seu último posto, em 2004,

O ministro de Negócios Estrangeiros da Tanzânia, Bernardo Membe, esteve há dias em Brasília.

Dia 17 de novembro é data centenária da escritora cearense Rachel de Queiroz. • A competente embaixadora Edileuza Reis assumiu nova função no Itamaraty: o comando da Secretaria-Geral de Política 2, a qual cuida de assuntos da Ásia e Oceania. • Lula recebeu no Itamaraty o presidente da Guiné Bissau, Malan Bacai Sanhá. • E o mundo encurta: o governo do Togo concedeu “agrément” ao embaixador Antenor Américo Mourão Bogéa Filho, para chefiar a representação diplomática brasileira em Lomé. • O Japão tem novo embaixador em Brasília: Akira Miwa. • O embaixador Carlos Alfredo Teixeira, assessor internacional de Política Externa da Presidência da República, é o novo chefe da nossa missão diplomática em Lima, Peru. • O embaixador

MAIS LEITURA Thiago de Mello entregou à Global Editora os originais (dez anos de trabalho) de Poetas da América de Canto Castelhano, a primeira antologia que sai no Brasil

Valter Pecly assumiu o comando do Palácio do Itamaraty no Rio. • Celso Amorim recebeu seu colega do Lesoto. O mundo encurta: em breve serão estabelecidas relações diplomáticas com a Micronésia. • Dia 4 de outubro ocorrerá a inauguração no Itamaraty da exposição fotográfica “Fronteira Norte”, demarcando e aproximando a Amazônia, organizada pelo ministro Clemente Baena Soares. • Foram criadas embaixadas em Cabul, Minsk, Saraievo e Talin. • No Irã, nosso embaixador Antonio Luís Espínola Salgado esteve atento à decisão do Brasil em relação aos pedidos da família de Sakineh, desejosa de ver sua filha no Brasil, fugindo das pedradas criminosas, bárbaras de Ahmadinejad. • Um dos pilares da jovem diplomacia brasileira, Carlos Henrique de Abreu merece promoção entre


reunindo autores de todos os países da América Latina, selecionados e traduzidos por ele.

E O Brasil? Está nas manchetes o anúncio dos prováveis ganhadores dos prêmios Nobel deste ano. E nós, nada?

COMO SE DEVE SER É enorme o relacionamento comercial entre China e Brasil, a ponto de o Instituto Rio Branco estar lecionando mandarim aos seus alunos.

ESSE VAI PELO MUNDO E esse mundo poderá dar em... chanceler. O secretário-geral do Itamaraty, Antonio Patriota, esteve em Viena. Não para ouvir boa música e se alimentar com delícias, mas para audiência com o diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica, Yuki Amano.

SABER Clément Rosset, em uma de suas centenas de páginas em livro, afirma que só é possível experimentar a vida de forma íntegra através da alegria. É o jogo da vida que nos faz viver, afirma com ênfase. E vai além: o humor é uma arma que ajuda o homem a se distanciar de si mesmo e se aproximar do prazer de viver bem.

MUNDO ENCURTA (V) O embaixador Antonio Patriota chefiou a delegação brasileira à Índia a fim de

manter contato com o governo indiano. Realizou também, em Nova Delhi, reunião com os embaixadores do Brasil na Ásia Central, Meridional e Oceania.

CHAMANDO ATENÇÃO Dia 16 último, a Coreia do Norte enviou ao Brasil importante delegação para efetivar consultas políticas. Na pauta, relações econômicas e comerciais, culturais e de cooperação técnica. Norte-coreanos sempre atraem críticas...

IMPORTANTE O Dia Internacional da Ação Humanitária, 19 de agosto, decorre em memória da data do atentado em Bagdá que tirou a vida de 22 funcionários da ONU, entre eles o nosso inesquecível Sérgio Vieira de Mello. Na data, o representante do Alto Comando da ONU para Refugiados, André Ramirez, reuniu-se com Celso Amorim a fim de agradecer as doações do Brasil às causas humanitárias. Nosso chancelar afirmou: “Não é preciso ser rico para ser solidário”.

LEMBRANÇA O novo chanceler do Suriname, Winston Lacki, tem lembrança relevante sobre o Brasil: ele foi aluno visitante do Instituto Rio Branco.

PALMAS Lula completa aniversário dia 27 de outubro. Pernambucano de Guaranhuns, nasceu em 1945.

as dezenas de novos embaixadores encabeçando listas após as eleições. • Entre os mais jovens do Itamaraty, destaque absoluto para Patrick Luna, da Assessoria de Imprensa. • O Brasil fez doação de 500 mil dólares para a Bolívia, a fim de apoiar o país vizinho no manejo dos incêndios florestais que o afetam. • Mais designações: o embaixador Piragibe dos Santos Tarragô chefiará a nossa missão diplomática em Ottawa, Canadá. • Mais Celso Amorim: ele recebeu seu colega da República do Congo, Basile Ikouebe. • E também esteve com seu colega do Chile, Alfredo Moreno, que veio ao seu encontro. • O embaixador Marcos César Naslausky tem apartamento no Rio, onde reside com a família. Fica em Copacabana, na rua Paula Freitas. Tudo bem. Porém, a grande paixão dos vizinhos é quando a carinhosíssima cadelinha sai pela manhã a fim de realizar caminhada. Cherie, como se chama, é uma paixão. Muito amada. • Alan Selos encantado em servir junto à ONU em Nova York. Outro que merece promoção a ministro de segunda classe.


Fotos: Paulo Lima, Vinícios Santa Rosa, Neide Costa, Eduardo Mulford, Telmo Ximenes, L. Silva, James Rodrigues, Luiz Roberto, Tico Fonseca, Lincoln Iff

cenas em

FO CO

O local da festa dos 15 anos de sucesso da Revista Foco surpreendeu todos os convidados. Foi no stand Park Sul, da Construtora Base/Emarki, toda decorada por Patrícia Guimarães. O Buffet foi entregue à brilhante Renata La Porta. Prestigiadíssimos, Rafael e Consuêlo Badra agradecem a todos que puderam comparecer. A Foco homenageou 15 personalidades da cidade que se destacaram em suas respectivas áreas no último ano.

Dois dos homenageados da noite que receberam o troféu 15 anos de parceria com a revista Foco, Antonio Matias e Antonio Rocha cercam a anfitriã

Rafael Badra, o político homenageado da noite Rogério Rosso e sua mulher Karina ao lado de Consuêlo Badra

Governador Rogério Rosso, Pedro Gordilho, embaixador Paulo de Tarso Flecha de Lima e Karina Rosso

Aguinaldo Pereira, Ivelise Longhi e Mário Pereira

flashes

Gitana Lira, Marli Nogueira, Maria Helena Gomide, Leinha Soares e Maria Inês Nogueira

184

Troféu Chef do Ano: Mara Alcamin, na foto ao lado de Consuêlo

Como empresário Pioneiro, recebeu o Troféu Foco Roberto Curi, que na foto está ao lado da jornalista e de sua mulher Yara

Rodrigo Nogueira, diretor da JC Gontijo, recebendo o Troféu Empresário do Ano


Osório Adriano Filho, Rafael Badra e o casal Fátima e José Fagundes Maia

Áurea e Salma Farah, Ana Maria Gontijo, Gilvan Farah, Consuêlo Badra, Patrícia e Fabiano Farah e Eliana Starling

As belas jovens Isadora Badra e Júlia Zardo

Nelson e Viviane Piquet

Maurício Gomes, Cleire Paniago, Rosane Rogoski e Anatalício Risden

Guilherme Campelo, senador Adelmir Santana, Consuêlo e Ana Claudia Badra ao lado do deputado Rodrigo Rollemberg

As colaboradoras da Foco, as jornalistas Fernanda Caixeta e Flávia Landim

Vanda e Florian Madruga (colaborador mensal da nossa Foco)

Jonas e Leila Sampaio

Nagela Maria e Andrea Monteiro

Valdete Drummond, Lenir, desembargador Hélio Fonseca e Odaiza Alves

flashes

Um dos colaboradores da Foco, José Alberto Couto Maciel e sua Mônica

185


cenas em

FO CO Abiail Ferreira, Lucinha Itapary, Consuêlo, Clea Chaves e Jacqueline Magalhães

Luiza Soares e o presidente da Terracap Dalmo Costa

Guilherme Siqueira, Patrícia e o marido Fabiano Farah

Paula Santana e Beth Mattos

Jacira Abrantes, Yara Cammarota e o casal Marilu e Rubens Ribeiro

flashes

Marlene e José Bacelar

186

Isabel Breckenfeld ao lado do casal Luciano Arante e Ângela Senna Equipe da Ridens Odontologia: Thaís e André Carreiro, Christiane e Arthur Cabral


Cândida Baiborria, Jacqueline Magalhães e Graci Franco

Erickson Blun, Consuêlo e Mariliz Blun

Daniela Di Giacomet, o querido fotógrafo Paulo Lima, Ana Mariah e Chris Di Giacomet

Marianne Vicenthini, Joaquim Roriz e Consuêlo

Fábio Brunelli, Daniela Marchwka e Roberto Carlos Batista

Geraldo Vasconcelos, Consuêlo e o Geraldo Vasconcelos Filho

As irmãs Betânia e Benigna Venâncio

flashes

Enila e o homenageado jornalista Carlos Chagas ao lado de Consuêlo Badra

187


cenas em

FO CO Adilson e Elizabet Campos, Claudia Galdina com o marido Raul Leão e a filha Ana Claudia

Andrea Ghisi e o marido Álvaro de Souza ao lado da anfitriã

flashes

Wando e Gislene Borges

188

Luiz e Vera Coimbra

Solon e Katharina Kouzak

Ministro do Itamaraty Rodrigo do Amaral e sua Laís

Kátia Kouzak

Consuêlo com o sobrinho João Vicente Costa


Rosane Rogoski, Lucia Itapary e Ana Rosa Sabóia

Claudia Pereira

Daniely Ciccarelli e Jacqueline Torres

Odette e Guilherme Trotta

Os pais Gilvan Máximo e Miranda Castro com a filha Sophia

flashes

Lilian Gurgulino, Consuêlo e Cid Ferreira Lopes

Casal Wrilene e Vicente Limongi Neto

190

Marianne ao lado das irmãs Betânia e Benigna Venâncio, Beth Mattos, Bernadete Alves e Andrea Stuckert


cenas em

FO CO Festa organizada pelos embaixadores da Itália, Antonella e Gerardo La Francesca, em comemoração à nova idade da querida pioneira Márcia Lima, nos amplos salões da embaixada. Renato Riella e sua Márcia Lima com o casal anfitrião

Yara Curi, Consuêlo Badra, Lucinha Itapary, Benigna Venâncio e Cláudia Galdina

Cenas em Foco

Juiza Fátima Costa e a ministra Ellen Gracie abraçadas pela aniversariante

192

Graci Franco, ministro Carlos Fernando Mathias ao lado do casal Rita e ministro Carlos Ayres Britto

Carlos Alberto Taurisano Filho e Rodrigo ao lado da mamãe Márcia e de Renato Riella

Jorge Jardim e Celina

Ministro Aldir Passarinho Filho e Lúcia

Luiz e Ana Rosa Sabóia com o casal Gislene e Wando Borges


Elcy Meireles reuniu familiares e amigos queridos no salão Patrícia Buffet, para a festa dos seus bem vividos 80 anos. A banda Doube animou a felicidade de todos os presentes no evento da queridíssima pioneira.

Luiz Estevão Oliveira, Luisa Oliveira, Elcy Paiva Meireles e Cleucy Meireles Oliveira

Natália Meddermeyer, Luiz Estevão Filho, Ilca e Eduardo Lira

Ana Mariah Di Giacomet, Suely Nakao e Iracema Torres

Amância Aranha, Yara Cury e Marly Galego

Cenas em Foco

Mara e a filha Bernadete Amaral

194

Maria Tereza Cavalcante, Eneida Neumann e Karla Amaral

Fernanda Adriano, Ada e Vânia Carvalho

Iza Matias, Ivelise Longhi e Odette Trotta


cenas em

FO CO

inhos Para comemorar os nove an Curi da querida netinha Roberta rto Curi Rosso, os avós Yara e Robe ta em sua ofereceram uma bonita fes imada residência do Lago Sul, an pela cantora Lady Gaga.

O avô paterno Aldo e os tios

Os avós maternos Yara e Roberto Curi

governador Rogério A aniversariante com os pais, e o irmão Henrique ina Kar e Rosso, a mamã

Daniela Otoni e André Rosso, Hanna Messias, aniversariante) da ã (irm Karen Curi Rosso

Gabriela e André Rosso

Mundinha e José Peixoto comemoraram as Bodas de Safira (65 anos de bela união matrimonial) com missa no uido Santuário São Francisco, seg de almoço no Coco Bambu. Peixoto (filhas) Ana Sofia, Vandira e Socorro

Cenas em Foco

José e Mundinha Peixoto

196

ria Luiza Peixoto

A neta Manuella e a bisneta Ma

nna Peixoto A bisneta Sofia e a neta Maria


Karina Curi Rosso, Carlinhosri Beauty e Yara Cu êlo Badra

Marcia Lima, Kenzo e Consu

Com muito requinte e prestígio, Márcia Lima recebeu, em sua residência, para almoço, o famoso estilista Kenzo e amigos queridos. Foi uma tarde das Guia mais elegantes. Márcia Baar e Tatiana Mares

Cenas em Foco

tonella Os embaixadores da Itália An ncesca e Gherardo La Fra

198

Toshio Kumikata, Ângela Hirata e Kenzo Takada

stro

Rosane Rogoski e Miranda Ca

Rosália e Joana Peixoto

ra, Fabiani Barbosa, Consuêlo Bad Yara Curi e Eda Machado


CENAS

em

FO CO

No último dia 28 de agosto, casaram-se em grande estilo Jerusa Maganha e Leonardo Vasconcelos na Catedral Metropolitana. Após a cerimônia, mais de 800 convidados prestigiaram a recepção ocorrida no Unique Palace. Tudo comme Il faut.

Geraldo e Maria Vasconcelos, Leonardo e Jerusa, Walter Lúcio e Edelvira Maganha (pais da noiva)

Edwaldo e Sueli Vasconcelos

Roberto Wagner Monteiro e Jeanete

CENAS EM FOCO

Isa e Antônio Matias

200

Roberto Freire e Marisa Vasconcelos

Isaura e Wagner Canhedo

Paulo e Marly Galego

Estênio Campelo e Ana Cristina Mendes


Ítala Patrícia Bueno e Pedro Henrique Ferreira realizaram sua união matrimonial no Recanto das Águas, no dia 21 de agosto passado.

Danilo Bueno, Maria de Lourdes Santos, os noivos Ítala Patrícia e Pedro Henrique e os pais do noivo, Suely e Luiz Carlos La Rocque

Carol Kling, Fabrício e a mãe, Cleusa Ferreira

Cristiano Sérgio com o filho Rafael e a esposa, Andréa La Rocque

Cenas em Foco

Claudia e mamãe Wilma Pereira

202

Fernando Brites e Divanda Pereira

Isabela e Rodrigo Perez ao lado de Juliana Estrela

Rafaela Corrêa Cahu comemorou seu aniversário de 15 anos na residência dos avós Alda e ministro Maurício Corrêa. Festa linda.

A aniversariante entre seu pai Joabson, a irmã Roberta e a mãe Cláudia Cahu

Cláudia e Paulo Marinz ao lado de Flávia e Ronaldo Fleury


cenas em

FO CO O casamento do ano, o mais sofisticado já assistido no Distrito Federal, foi o dos noivos Tamara Gontijo e o paulistano José Rudge Filho, realizado na Catedral de Brasília e seguido de uma festa memorável em um construído castelo parecido com o Palácio de Versailles, na França, numa chácara do Lago Sul. Em cada página vou contar um pouquinho como foi. Os noivos no altar da Catedral Metropolitana de Brasília: Tamara e José Rudge

Cenas em Foco

A Catedral toda enfeitada

204

O Castelo criado por Denise Magalhães e Paulo Rossi de Belo Horizonte, visto por fora

A família reunida na Catedral com as daminhas

Melissa Gontijo e o marido Carlos Gurgulino cercam os noivos

Os pais da noiva, José Celso Gontijo e Ana Maria

Os pais do noivo José Carlos Rudge e Maria Gisela Trussardi Rudge


Dentre tantas referências de palácios, o de Versalles, na França, foi a maior inspiração. Tamara e Ana Gontijo disseram aos mineiros, Denise Magalhães (Verde Que te Quero Verde) e Paulo Rossi, que queriam suntuosidade e aconchego. Pois bem, lá dentro foram erguidos três amplos ambientes. O segundo ambiente foi o mais animado: a pista de dança espelhada e três DJs (Emiliano Beyruthe, Rodrigo Lunardelli e Rafael Moraes) se revezavam e receberam para show ao vivo o percussionista Paulo Campos e o violinista Leonardo Machado.

A decoração de um dos ambientes

O ambiente com gigantesca mesa de doces

Silvia e Rafael Badra ao lado de Consuêlo Badra

Luciana e Fabiano Cunha Campos

Cenas em Foco

Lilian e Heitor Gurgulino de Souza

Governador Rogério Rosso e sua Karina 206

Pedro Gordilho e Cristina

Roberto e Yara Curi


cenas em

FO CO Os convidados que vieram de Lavras, Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro ficaram dispostos no último salão, onde estavam instaladas mesas de jantar que ostentavam cristais tchecos, sousplat de madrepérola comprados na Turquia e talheres dourados. Os arranjos centrais eram de flores amarelas e lustres de cristais alaranjados.

Lourenço e sua filha Júlia, José Lírio Aguiar, Sofia e Gabriela Peixoto e Hélio Rubens Aguiar

Fátima Scarpa, Pilar Guillon e Celita Procópio

Isabel, Lúcia e Paulo de Tarso Flecha de Lima

Amanda Slaviero, Beatriz Freire e Fernanda Slaviero

Cenas em Foco

Ana Luiza Miranda, Anna Catharina Baptista, Lucia Toller, May Moura

Carolina, Orlando e Ruth Taurisano

Isa e Antonio Matias com Yarinha Cavalcante e Phelipe Matias 208

Marisa Abreu, Emilze Calaça e Darcy Bicalho


O renomado Buffet França, de São Paulo, trouxe cardápio elaboradíssimo. Ovas de salmão e foie gras para a entrada. Camarões à chinesa, gnocchi de mascarpone, arroz de pato, filé com chutney de tomate, cuscuz com tâmaras e folhados de shitakes e shimejs foram os preferidos. Toda essa opulência foi regada a mil garrafas de Veuve Clicquot Rose, servidas ininterruptamente até o dia amanhecer, ou seja, o final da festa.

Miranda Castro e o marido Gilvan Máximo

Cenas em Foco

Consuêlo Badra na Catedral apresentando seu belo vestido

210

Ricardo e Consuelo Cavalcante

Luiz Estevão e Cleucy

Lygia Leite de Camargo e Gisela Amaral

Giovanni Meireles e Andréa

Raquel Paccini e Vânia Carvalho



Revista Foco 180