Page 1

– Ano XV – Nº 179 – Agosto de 2010

Circulação Nacional

AGO/2010 - Nº 179 - R$15,00

Revista


“A Deus toda a honra e toda glória pela execução desta vida”

editorial

L

26

endo Francisco Cândido Xavier, um livro envelhecido deixado por meu inesquecível pai, disse a mim mesma que meu editorial do mês seria sobre palavras escritas por ele, que batem forte em nosso coração, para que possamos refletir sempre sobre nossos atos e vontades: “Que eu não perca a vontade de viver, mesmo sabendo que a vida é, em muitos momentos, dolorosa... Que eu não perca a vontade de ajudar as pessoas, mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver, reconhecer e retribuir essa ajuda. Que eu não perca o equilíbrio, mesmo sabendo que inúmeras forças querem que eu caia. Que eu não perca a garra, mesmo sabendo que a derrota e a perda são dois adversários extremamente perigosos. Que eu não perca a beleza e a alegria de ver, mesmo sabendo que muitas lágrimas brotarão dos meus olhos e escorrerão pela minha alma. E acima de tudo... que eu jamais me esqueça de que Deus me ama infinitamente, que um pequeno grão de alegria e esperança dentro de cada um é capaz de mudar e transformar qualquer coisa, pois... a vida é construída nos sonhos e concretizada no amor!”. E é com esta força que Deus me dá e me abençoa todos os dias, sempre com garra ao lado do meu filho Rafael, que nossa Foco completa 15 anos de vida, de sucesso, com pessoas que acreditam na nossa seriedade e trabalho árduo, com o companheirismo de nossos amigos funcionários, com os inúmeros anunciantes da revista que sabem o retorno que ela dá, com os leitores que gostam, dos que dão alguns conselhos para sua melhoria e com os colaboradores que há anos estão ao nosso lado. A todos vocês, o nosso muito obrigado pela força. Quando seguimos a trilha da realização plena, somos preenchidos com energia vital. Dessa forma, as tarefas se tornam prazerosas e não uma obrigação ou um desafio ameaçador. Até setembro, quando chega a Primavera, cheia de flores, cheiros e cores. Até lá.


D-P

C B

60. O Brinde

consuelo@revistafoco.com.br D-E  C D  S

R B

15 anos da Revista Foco

rafael@revistafoco.com.br

A C B focogyn@brturbo.com

D  A

R A

expediente

redacao@revistafoco.com.br C E C B, F M  R R C A C, A D, A T, C B, C C, C P, D K, D B, J A, M G, D A, F L, F M, G A, J A M, L T, M C, P C B, P A, P G, R C , M C, M A, M  M-S, P P  R R R C B, D B, R B, A C B, C L, M C, L V  N C

E  A D P criacao@revistafoco.com.br G C L C D comercial@revistafoco.com.br D G R  S O anunciofoco@gmail.com

C P-C D F T L  S  W B  M J. financeiro@revistafoco.com.br

Sucursal Goiânia

SH/Sul Quadra 06, Conjunto “A”, Bloco “E”, Sala 809 Edifício Business Center I - CEP: 70.322-915 – Brasília-DF (61) 3248-7868 / 3532-4436 D A C B acbadra@brturbo.com R G B N  C bruno.costa@brturbo.com

Sucursal São Paulo

I M B D B M C mcirilo@inflightmidia telefone: (11) 4702-4630 mcirilo@inflightmidia D S P O C C B R R

48 Márcio Cotrim

52 Paulo Castelo Branco Tuitando

54 José Alberto Couto Maciel Raciocínio mental é substituído

I RR D

F A Z, R P  M F

R P S M telefones: (62) 3331-1635/9957-6764 salmamorais@bol.com.br

Trem das onze

Político no tempo dos militares

F C C C, C B, J T S, J C D, K O  P L

Rua 106, Quadra 50, Lote 10 – Jardim Tropical Cep.: 74946-090 - Aparecida de Goiânia-GO telefax: (62) 258-0935/9206-6664 focogyn@brturbo.com

46 Florian Madruga

50 Aristóteles Drummond

         . A       F E L,   ,  -    . acesse www.revistafoco.com.br

P G B D

Em primeira mão

Esquerda, volver!

R C F C, F L, G B, T S, M S, M B  W S

E  M M  M-S

30 Consuêlo Badra

56 Carlos Chagas Por que Serra começou a cair

62 Entrevista Viviane Senna

70 Mara Amaral Istambul, a maior cidade da Turquia

76 Pedro Gordilho Revistando a mesa parisiense III

98 Mariza Macedo Make Love

132 Recomeço Nunca é tarde para recomeçar

140 Sexo Época de seca

C: I P

152 Comportamento Por que continua sozinha?

164 Plástica Rejuvenescimento facial

182 Rangel Cavalcante Histórias miúdas

186 Fisiculturismo Brincadeira pra gente grande

194 Gente em foco Destaques em Brasília


198 Boas & Novas Novidades da capital

158. Pet

Achei um grande amigo

202 Cultura Agenda Cultural Setembro

216 Bate-Papo Agnelo Pacheco

222 Best Seller As 100 +

208. Festa

226 Maura Charlotte Mosaico

É hora de comemorar

230 Modernidade O que vai mudar nos próximos 15 anos

238 Psico Fobias

244 Alimentação

186. Fisiculturismo

Que delícia

266 Síndrome

Brincadeira pra gente grande

Síndrome do canal cárpico

268 Dicas & Segredos Bela em viagem

272 Saúde A vida apesar da dor

280 Renato Riella

173. Fiat Cinquecento

De A a Z

288 Gilberto Amaral

Fiat 500

A corte candanga

290 Pomona Politis Mundo diplomacia

294 Flashes Cenas em Foco

126. Casal

Uma ou duas camas?

Suave é a pera

ÍNDICE

88. Paladar 3


CASAIS que

Belinha e Roberto Pupo Moreno Elma Cascão e Eduardo Couto

Angela Senna e Luciano Arantes

Vanessa e Bruno Maciel Cesar e Sissi Sarsedelo

José Eduardo Alckmin e Geisa

CONSUÊLO BADRA

Graziela e Carlos Elias

30

Rafael e Daniela Lopes

Luciana e Rodrigo Baena Soares Carlos Arthur Nuzman e Márcia Peltier


SAUDADES

dos

AMIGOS

Antônio Balbino de Carvalho

Mário Covas

Maestro Cláudio Santoro

Edilson Cid Varella

Amaral Netto

Carlos Wilson Campos

Olavo Drummond Eduardo Pinheiro Penna

Rolim Amaro (TAM)

CONSUÊLO BADRA

Luiz Eliphas

31


AMIGOS

Karla e Guilherme Magaldi

Ângela Sabag

Marilena e Sérgio Barreto

Regina e Ronaldo de Souza

Deliane e Marco Aurélio Costa

CONSUÊLO BADRA

Deputado Eunício Lopes de Oliveira e Mônica

de

32

Os casais Heitor e Liliam Gurgulino e Vanda e Florian Madruga

Marizalva e Valmir Campelo


Karl e Eneida Neumann

Lia e Hugo Nogueira

Cláudia Vilas Boas e Marco Aurélio de Oliveira

Luiz e Vera Coimbra

Iara Castro, Rita Machado e Odaíza Rodrigues Alves

Osório Adriano e Silvinha

Ivelise Longhi, Clotilde Chaparro e sua filha Cintia

CONSUÊLO BADRA

Jaqueline Roriz e Ana Lúcia

33


LUXO O Pontão do Lago Sul é atualmente o principal ponto de interesse para marcas do segmento gastronômico. No início de 2011, desembarca no espaço o restaurante Soho, especializado em gastronomia japonesa e sucesso em Salvador. O start das obras da filial brasiliense será em outubro, com projeto bem moderno.

DISPUTA

Laís do Amaral aniversaria no dia 10 de setembro. Vamos comemorar? Na foto, ela ao lado do marido, ministro do Itamaraty Rodrigo do Amaral

A disputa de vagas para o Supremo Tribunal Federal e Superior Tribunal de Justiça aumenta, cada vez mais, quando um ministro se aposenta. Para o STF, há pelo menos cinco candidatos para o lugar de Eros Grau, que se aposentou. Já para o STJ, 31 advogados se habilitaram para disputar uma vaga do quinto constitucional. Para o ano que vem, os ministros dos tribunais superiores reivindicam um teto salarial de 30 mil reais mensais.

CINEMA Toda a obra do cineasta português Pedro Costa será revista na mostra “O Cinema de Pedro Costa”, em cartaz no cinema do Centro Cultural Banco do Brasil entre os dias 14 e 26 de setembro. Além dos filmes assinados pelo próprio Pedro Costa, ele mesmo selecionou quatro longas que o influenciaram para compor a programação da mostra. RECORDAR É VIVER Lulu Santos, Scarlet Moon e esta jornalista (1984)

FALECIMENTO O jornalista Luiz Eliphas faleceu. Que sua alma descanse em paz. Ele, por muitos e muitos anos, teve uma revista apresentando os grandes e bons acontecimentos da nossa Brasília.

Consuêlo Badra

CFW

34

O aniversariante do dia 9 de setembro Miguel Setembrino Emery de Carvalho

Tudo certo para mais um Capital Fashion Week. A 9ª edição do maior evento de moda do Centro-Oeste já está marcada: será nos dias 23, 24, 25 e 26 de novembro, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Como de costume, Márcia Lima pretende dar espaço para a moda da cidade e já reservou parte da grade para que os estilistas do CFW e marcas brasilienses

apresentem suas coleções alto-verão. A empresária ainda promete outras novidades por aí. Negociações com a Apex-Brasil e Abit podem resultar em boas surpresas. O almoço realizado na casa de Márcia para Kenzo Takada foi apenas uma demonstração do que poderá acontecer. É esperar para ver!

AGORA EM BSB A Viva Light, empresa carioca de congelados saudáveis, está chegando a Brasília e São Paulo. Estima dobrar faturamento e produção em um ano. Hoje, a fábrica instalada em Botafogo produz 25 mil pratos por mês.

ROCK Peter Frampton, lenda do rock britânico, desembarca na nossa Brasília dia 9 de setembro próximo, abrindo suas apresentações no Brasil, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, às 21h. Quem traz são os empresários Sergio Coelho e Rafael Godoy, da Vision Produções, pelo Bancorbrás Cultural. Os ingressos poderão ser adquiridos na Fnac (ParkShopping) e www.ingressorapido.com. br. Classificação etária: 16 anos.

VALHACOUTO O candidato do PSOL à Presidência da República, Plínio de Arruda Sampaio, é sem dúvida o mais polêmico de todos. Em recente debate, defendeu o aborto, a maconha e a união entre pessoas do mesmo sexo. E mais: acha que o Senado da República deve ser extinto. Aquilo ali é um “valhacouto de oligarquias”, afirmou.

FIT A nova marca que acaba de aterrissar em Brasília é a FIT. A estilista Carla Fincato apresenta suas estampas, trabalhos assinados pelos artistas Kleber Matheus e Leda Catunda. E aproveitou para estrear a linha infantil FIT Nina, no Shopping Iguatemi.

ANIMA MUNDI O melhor do cinema de animação mundial estará na edição 2010 da já esperada Anima Mundi, que será rea-


PREFEITOS E VEREADORES Muitas reservas em hotéis para o dia 14 de setembro, quando Brasília receberá prefeitos e vereadores de várias partes do país para o encontro organizado pela campanha de Dilma Rousseff. No convite, há a recomendação para que não seja usado dinheiro público na compra das passagens.

SENHOR DO BONFIM O brasiliense André Alf é o novo queridinho dos baianos endinheirados. O arquiteto tem feito constantemente a ponte aérea Brasília-Salvador para acompanhar de perto os três projetos que levam sua assinatura: duas casas no Condomínio Alphaville e outra residência na Praia de Guarajuba.

UPGRADE Para quem fez cirurgia de catarata antes do advento das lentes multifocais implantadas no procedimento, o oftalmologista Celso Boianovsky, da Oftalmed, traz uma boa notícia. É possível implantar uma lente sobre a monofocal já existente, como uma espécie de upgrade. Apesar de nova, aplicada há cerca de um ano e meio no Brasil e na Europa, a técnica vem obtendo excelentes resultados, devolvendo a qualidade da visão. Porém, é importante ressaltar que cada caso deve ser avaliado de maneira personalizada, pois as novas lentes precisam ser exatas no grau para se acoplar perfeitamente à já implantada.

FÚRIA O tucano Geraldo Alckmin, que disparou nas pesquisas e tem tudo para ganhar a eleição para o governo de São Paulo no primeiro turno, tem como alvo predileto o candidato pe-

tista, Aloizio Mercadante. “O senador é ótimo para fazer crítica, mas não conheço nada do que ele tenha feito de positivo para São Paulo, a não ser críticas e falar mal de São Paulo”, disse.

MUDANÇA A Feira do Livro de Brasília mudou novamente de lugar. De acordo com a Secretaria de Cultura, o evento, que já foi realizado no Pátio Brasil, desembarcará este ano no ExpoBrasília do Parque da Cidade, dia 8 de outubro. O grande homenageado será o escritor Luís Fernando Veríssimo.

A aniversariante do dia 11 de setembro Sueli de Rosselli ao lado de Osvaldo Oliveira

CEGONHA Nasceu, para alegria da família, a primeira neta de Cristina e do senador Gim Argello, de nome Olivia, filha de Karine Paulino e Jorginho Argello. Daqui, nossos cumprimentos.

EM PAUTA Os médicos Fernando Croitor e Rogério Vitiver, da Miletto Urologia, embarcam para São Paulo em setembro. Eles participam do XI Congresso Paulista de Urologia, que começa no dia 3. Entre os assuntos de destaque estão Urologia Feminina e Uro-Oncologia.

ILUMINADA A La Lampe reabrirá suas atividades em Brasília com novo showroom assinado pelo conceituado arquiteto Marcelo Rosembaum. A loja terá a gestão dos arquitetos Andréa Mattos e Venelouis Maia e da light designer Soledad Hurtado.

O brilhante empresário Rodrigo Nogueira comemora idade nova dia 3 de setembro

SOL NASCENTE Para comemorar o início da primavera, o ParkShopping promoverá, junto com a Embaixada do Japão, a exposição “O Jardim Japonês”. Entre os dias 9 e 12 de setembro, os brasilienses poderão conferir ikebanas, origamis e bonsais na Praça Central do mall. A tradicional cerimônia do chá, com o grupo paulista Urasenke, será o destaque da abertura, assim como a apresentação de tambores Aiko. Essa é a segunda parceria entre o ParkShopping e a embaixada – no ano passado, a su-

O empresário Lenny Mattos, das belas bolsas e sapatos, é o aniversariante do dia 20 de setembro. Receba nossos cumprimentos

Consuêlo Badra

lizada de 31 de agosto a 12 de setembro no Centro Cultural Banco do Brasil. A mostra tem a curadoria de Aída Queiroz, César Coelho, Lea Zagury e Marcos Magalhães e será dividida nos módulos sessão infantil, curtas-metragens, África do Sul, CalArts, Cordell Barker, Daniel Greaves e Guilherme Marcondes e Stephen Hillenburgh.

35


perstar nipônica Misako Aoki, representante oficial do movimento Kawaii (fofura em japonês), foi atração em uma tarde de encontro com seus fãs.

ELAS MERECEM! As batalhadoras Janete Vaz e Sandra Costa conquistaram com o Laboratório Sabin o terceiro lugar na avaliação que reuniu as 100 Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil. O levantamento realizado pelo instituto Great Place to Work também premiou o trabalho da dupla com a primeira posição na Categoria Cuidar.

ENTRETENIMENTO Os seis vencedores do Grammy, os artistas multiplatinados do The Black Eyed Peas, acabam de anunciar show aqui na nossa Brasília, no estacionamento do estádio Mané Garrincha, dia 22 de outubro. “The E.N.D. World Tour 2010” tem sido descrita como “o mais recente espetáculo pop sci-fi” pelo New York Times.

PORTAS ABERTAS

Como se já não bastassem os quase 40 ministérios existentes (só Lula criou oito), os candidatos José Serra e Dilma Rousseff pretendem inchar mais ainda a Esplanada dos Ministérios. A candidata petista prometeu criar o Ministério da Micro e Pequena Empresa, enquanto o tucano diz que criará o Ministério da Segurança Pública.

por exemplo, já é dado como certo para chefe da Casa Civil, o que não agrada ao ex-titular, José Dirceu.

MUITO BOM

O ator argentino Ricardo Darin (O Segredo dos Seus Olhos, O Filho da Noiva) virá ao Brasil para a abertura, no dia 8 de novembro, da 5ª Mostra de Cinema e Direitos Humanos na América do Sul. O evento terá início em São Paulo e se estenderá a 20 capitais, até 15 de dezembro.

José Martins tem sido extremamente assediado por conta do novo complexo batizado de Vila Gastronômica, que será levantado próximo à Oca da Tribo, perto da Ponte JK. Com projeto arquitetônico assinado por Paulo Fiúza, a área compreenderá seis casas, com capacidade para 350 pessoas cada. A expectativa é que a inauguração seja no fim de 2011. Os seis restaurantes terão contratos de uso por cinco a dez anos. Dentre os nomes fortes que viabilizam entrar no mercado brasiliense, está o badalado Café de La Musique Dining Club.

HOMENAGEM

CELEBRAÇÃO

Pilar Del Rio, viúva do escritor José Saramago, falecido em junho, vem ao Brasil no dia 9 de setembro para receber uma homenagem da Companhia das Letras, que edita a obra do Prêmio Nobel.

O Grupo Aliança, presidido pelo competente Elon Gomes de Almeida, decidiu celebrar as inúmeras conquistas obtidas em 2010. Será em novembro, em grande festa no Espaço Unique, com catering de Renata La Porta e espetáculo de Kid Abelha.

MOSTRA DE CINEMA

NOVO LOCAL O quase centenário restaurante paulista Rodeio abre filial no Shopping Iguatemi de lá, quando novembro chegar. Projeto de Isay Weinfeld. Eu sou fã do Rodeio.

JÁ? Nas hostes petistas, a certeza da vitória de Dilma Rousseff para o Planalto é tanta que tem gente escolhendo cargos no primeiro escalão. O exministro da Fazenda, Antônio Palocci,

CORRIDA Os detalhes da tradicional corrida do Lago Sul estão sendo finalizados por Guto Moraes. A largada da prova que movimenta os importantes será no Gilberto Salomão, dia 5 de setembro. Entre as novidades, o café da manhã assinado pela Belini, massagens e brinquedoteca.

ELEIÇÃO TRANQUILA Até agora em segundo lugar nas pes-

Consuêlo Badra

Para estreitar os laços com os médicos que atuam na região, o Grupo Núcleos promoverá, no dia 2 de setembro, coquetel de apresentação de sua nova unidade, em Taguatinga. A clínica atenderá uma localidade de grande demanda. “Trata-se da terceira região na qual reside o maior número de clientes”, afirma o Dr. Ênio de Freitas Gomes, diretor administrativo e financeiro do Grupo Núcleos. A unidade contará com amplo rol de exames de medicina nuclear, com ênfase em cardiologia e oncologia.

MAIS MINISTÉRIOS

36

Marlene Galeazzi, Stela Guerra, esta jornalista, Vera Coimbra e a aniversariante do dia 22 de setembro Liana Sabbo

Tereza Neves é a aniversariante do dia 10 de setembro, ao lado desta jornalista e da amiga Mônica Oliveira.


quisas, o ex-presidente Itamar Franco, do PPS, poderá voltar ao Senado por Minas Gerais. O ex-governador Aécio Neves, do PSDB, lidera as pesquisas com folga e terá eleição tranquila. Quem não está tranquilo é o candidato do PT, o ex-prefeito de BH Fernando Pimentel, bem atrás de Itamar.

dencial desde o debate na Band, o candidato do PSOL, o octogenário Plínio de Arruda Sampaio, virou o queridinho dos eleitores jovens. Por falar em PSOL, sua presidente, Heloísa Helena, lidera as pesquisas para o Senado, em Alagoas. Vai movimentar bem as tardes na TV Senado.

quer coisa para aparecer e agradar ao eleitor. Mas quem se superou nessa arte foi o candidato do PMDB/ PT ao governo de Minas Gerais, Hélio Costa. Sua pérola: “Eu fui me apaixonando pela figura do Lula. Quando ele pega na sua mão, é uma coisa maravilhosa”. Eu posso?

15 ANOS

NOVEMBRO

GAP

O Hospital Anchieta celebra 15 anos em setembro. Contemporâneo da nossa Revista Foco, o hospital tornou-se referência nacional em gestão pela qualidade, tendo investido mais de R$45 milhões – entre consultorias, adequações estruturais, treinamentos e informatização – para se manter em conformidade com as exigências da ISO 8001:2008 e da Organização Nacional de Acreditação. Agora, a instituição prepara-se para mais um desafio: a Acreditação pela Joint Comission International. A contar pelo histórico, o Anchieta deverá figurar em breve no seleto grupo mundial, que no Brasil inclui o Sírio Libanês e o Einstein.

Quando novembro chegar, o salão de beleza de Hélio Nakanishi, de nome Ópera, no Shopping Iguatemi, será inaugurado. Vale lembrar que será o maior espaço da rede do cabeleireiro japonês. São 900m² com 80 funcionários para atender a demanda. O local escolhido por Hélio é próximo ao restaurante Gero.

A grife americana GAP quer entrar no mercado brasileiro com lojas próprias, em 2011. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, a princípio.

Deputado Eunício Lopes de Oliveira, hoje candidato ao Senado pelo Ceará, é o aniversariante do dia 21 de setembro

George Prata, chefe do cerimonial do Itamaraty, deve ser o próximo embaixador do Brasil em Paris.

TOP DE LINHA A Natura lança no próximo dia 18 de setembro uma linha de maquiagem premium, a Uma, criada para concorrer com nada mais, nada menos que Lancôme, M.A.C e por aí vai.

BEM ESTRANHO! Candidato ao cargo eletivo faz qual-

Paes de Andrade, senador José Sarney, governadora Roseana Sarney e o aniversariante do dia 19 de setembro, Fernando Henrique Cardoso

Acaba de abrir as portas aqui na nossa Brasília uma filial dessa rede de restaurantes do interior paulista que ficou famosa com a picanha argentina servida na pedra e os sanduíches com cortes especiais de carne. A X-Picanha fica no Boulevard Shopping, no final da W3 Norte.

DEU UM SALTO Coincidência ou não, na semana em que Aécio Neves anunciou que seu candidato seria eleito no primeiro turno, o governador Antônio Anastásia, que concorre à reeleição, deu um salto de 18 para 28% nas intenções de voto. Mesmo assim ainda está atrás do seu adversário, Hélio Costa, do PMDB, que lidera a corrida para o Palácio da Liberdade.

BRASÍLIA SHOPPING Nos próximos meses, chegam à praça de alimentação do Brasília Shopping seis novos restaurantes. Entre as

Emilze Calaça, Ruth Taurizano e a aniversariante do dia 11 de setembro Marisa Abreu

Consuêlo Badra

Lúcio Costa será homenageado em um dos ambientes da Casa Cor deste ano. É o café, projetado por Tânia Franco e William Hanna, que deve abusar do estilo modernista. Com o aval da filha de Lúcio, Maria Elisa Costa, a dupla exibirá no ambiente filmes ligados à família, vida e projetos dele. Enquanto o público visita o espaço, o café servirá itens da Boulangerie e da Nespresso.

Coqueluche da campanha presi-

As marcas Pucci, de roupas e acessórios, e Jimmy Choo, de sapatos, vão abrir suas primeiras lojas no Brasil. As duas serão no shopping Cidade Jardim em SP e devem inaugurar até o fim do ano.

PARIS

VALE VISITA

QUERIDINHO

GRIFADAS

X-PICANHA

37


novidades, dois nordestinos: Mercado 153 e Coco Bambu. O primeiro, com a proposta de recriar o ambiente de um mercado municipal, tem no cardápio pratos simples e requintados, tudo a preços acessíveis. Já a pizzaria e tapiocaria cearense Coco Bambu terá como carros-chefes as tapiocas doces e salgadas, crepes e pizzas. O shopping recebe em breve também as franquias Salad Creations, Jin Jin Wok, Kopenhagen Gourmet Station e a hamburgueria carioca Zacks.

QUEM VIVER, VERÁ Elizabeth e seu marido Geraldo Amorim, aniversariante do dia 27 de setembro

Novamente o PMDB deverá fazer a maioria dos senadores e deputados federais. No Senado, a bancada do partido poderá chegar a 18 senadores, ficando o PSDB em segundo, com 13. O partido quer fazer dois presidentes. No Senado continua José Sarney. Na Câmara, Henrique Eduardo Alves, hoje líder, quer a presidência.

SHOPPING IGUATEMI Será inaugurado muito em breve, no Shopping Iguatemi, os restaurantes paulistanos Gero, Café Viena, já em funcionamento, e a parrilla argentina do Pobre Ruan.

ANOTEM

O aniversariante do dia 10 de setembro Afrânio Rodrigues da Cunha ao lado de Jack Correa e Weber Magalhães

A Alpargatas confirmou a compra do name right do Havaianas Summer, tradicional evento em Itaparica, na minha Bahia. A promoção já tradicional de Ricardo Bernd da RB2 foi transferida para a primeira semana de dezembro, no Club Med de Itaparica.

futuro deputado federal que prometia lutar, no bom sentido, pelo povo brasileiro. É que o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo impugnou a candidatura de Adilson Maguila, o ex-boxeador, por falta de documentos. Maguila, que foi campeão nos ringues, tinha tudo para conquistar votos suficientes para frequentar o plenário da Câmara. Agora, vai ter que lutar em outra freguesia.

SENSACIONAL A Step of Mind procura parceiro no Brasil para trazer seu Re-Step – um sapato especial que ajuda pessoas com problemas de locomoção a voltar a andar. O sapato tem sensores programados para reeducar e fazer com que o cérebro reproduza o mecanismo de andar normalmente.

CONEXÃO O artista filipino David Medalla fará sua primeira exposição no Brasil, agora em setembro. A mostra homenageará Hélio Oiticica, Lygia Clark e Lygia Pape, referências para o trabalho de Medalla.

CASÓRIO Dia 6 de setembro, casamento de Andréa, filha de João Estênio Campelo Bezerra e Sueli Capriata Vaccaro, com o jovem Marcelo, filho do casal Amília e Gutemberg Campelo, na Capela Nossa Senhora Aparecida no Recanto das Águas, às 20h30. Logo após a cerimônia religiosa, os noivos receberão os cumprimentos no salão de festas.

CASAMENTO

Consuêlo Badra

OLHO VIVO

38

Como já dizia o francês Emile Bergerat, “política é a arte de fazer aos outros o que não queremos que nos façam”. E como temos que votar muito em breve, leia mais essa que foi dita por Magalhães Pinto: “Política é como nuvem. Você olha e ela está de um jeito. Olha de novo e ela já mudou”. Saibam votar, pelo amor de Deus. Não escolham os fichas sujas. Um casal que admiro e quero bem: Sebastião (Tião) e Denise de Carvalho

OUTRA FREGUESIA O Congresso Nacional perdeu um

A jovem Cristiana, filha de João Marques da Cruz Neto e Mônica Sales da Cruz, casa-se dia 18 de setembro, na Capela Nossa Senhora Aparecida, no Recanto das Águas, onde será também a recepção. O noivo, Stevan, é filho de Antônio Ramos de Oliveira e Isidia Ribeiro Cruvinel (in memoriam).

CHAMPANHE Quando setembro chegar, Luiza, filha de Cláudio e Cláudia Mello, promete “botar pra ferver” a mansão Flamboyant na comemoração de


PARABÉNS O presidente José Sarney aprovou, e os jornalistas Fernando César Mesquita e Elga Teixeira Lopes, da Secretaria de Comunicação do Senado, vão coordenar uma campanha publicitária, de âmbito nacional, sobre a importância do voto, principalmente o dado para o Poder Legislativo. No início de setembro, cartazes, folders e banners estarão em todo o país chamando a atenção do eleitor para o voto consciente.

FESTÃO Já no dia 9 de setembro, festão em comemoração aos 80 anos de Elcy Paiva Meireles. Será às 18 horas, no Patrícia Buffet, no Clube da ASSEFE.

CHIQUE Já no dia 18 de setembro, a grandiosa festa do ano será o casamento de Tamara, filha do casal Ana Maria e José Celso Gontijo, com José, filho de Maria Gisela Trussardi Rudge e José Castro Araújo Rudge, na Catedral de Brasília, com recepção em bela chácara do Lago Sul. O Buffet França virá de São Paulo especialmente para a festança. O vestido está sendo confeccionado na Daslu. A noiva será maquiada e penteada por profissionais da equipe de Ricardo Maia. Essa festa vai dar o que falar, de tão chique.

APRESENTAÇÃO De 16 a 19 de setembro, apresentação no Teatro Nacional do grupo Corpo, que comemora 35 anos com turnê nacional, depois de circular pela Europa. Quem vai perder?

MISSÕES O ministro Miguel Jorge (Desenvolvimento) comandará mais duas missões comerciais a países árabes até o final do governo Lula. Vai para a Argélia agora em setembro e, em novembro, faz giro por Arábia Saudita, Qatar, Emirados Árabes e Kuwait. A Câmara de Comércio Árabe

Brasileira quer mandar pelo menos 80 empresários em cada viagem.

EXPLOSÃO DE EMOÇÕES O sambódromo vai virar um reinado de Roberto Carlos no Carnaval de 2011. Além do cantor, que será homenageado em carro alegórico da Beija-Flor, a escola de samba está convidando cantores que participaram com ele do show “Emoções Sertanejas”, neste ano, para desfilar na avenida. São campeões de venda como Zezé Di Camargo e Luciano, Chitãozinho e Xororó e Victor e Leo. Num outro carro estarão mulheres que já fizeram dueto com o cantor. Hebe confirmou presença.

Deputado Michel Temer é o aniversariante do dia 23 de setembro

NO CAPÍTULO E a equipe de Roberto Carlos está espantada com a parafernália que envolve a preparação de um desfile. O samba enredo composto por Erasmo Carlos, Eduardo Lages e Paulo Sérgio Valle, que concorre com outros 90 para ser a música oficial do desfile da Beija-Flor, teve que ser gravado em estúdio, por 20 músicos, para ser executado no concurso. O custo da gravação de cada um dos sambas gira em torno de R$20 mil.

VIP

Marly Nogueira, esta jornalista, a aniversariante do dia 19 de setembro Maria Helena Gomide e Gitana Lira

A Secom (Secretaria de Comunicação) do governo Lula está convidando uma dezena de jornalistas estrangeiros para acompanhar a eleição de outubro.

NÚPCIAS A servidora Taiana Ribeiro e o empresário do ramo de elétricas Youssef Massouh trocam alianças no dia 11 de setembro em uma elegante cerimônia para mil pessoas. A igreja escolhida foi a Dom Bosco, e para deixá-la ainda mais romântica convidaram o arquiteto e decorador Nardim Junior para assinar a decoração. Em tons azul e branco, o charme fica por conta dos candelabros de cristais venezianos. A noiva é filha de Vera Lúcia e Milton Ribeiro. Já o noivo é herdeiro de Mery e Hanna Massouhm, proprietários da famosa elétrica Damasco.

Márcia Lima foi homenageada pela sua nova idade, dia 30 de agosto, pelos embaixadores da Itália, Antonella e Gherardo La Francesca, com requintado jantar na Embaixada. Já no dia 26, dias antes, Márcia e Renato Riella receberam em sua residência, para elegante almoço em homenagem ao estilista Kenzo Takada. Chique, não?

Consuêlo Badra

seus 15 anos, que tem Valéria Bittar e Narciza Leão à frente da decoração da noitada, que será all black.

39


UNIÃO FAMILIAR O casal Roberto e Yara Curi, pais da primeira-dama Karina Curi, conta que está muito animado com o Natal singular que a família passará este ano. Todo o clã se reunirá para celebrar a data em um cruzeiro pelo Mar Mediterrâneo.

EXCELENTE EMPRESÁRIO O empresário Voriques Oliveira ampliará seu universo de atuação em nossa cidade. Além das óticas, ele se prepara para abrir, no Lago Sul, a franquia da marca masculina Dudalina, especializada em camisaria. Pra frente é que se anda, amigo...

TRIPLICANDO Valle Nevado, estação de esqui nos arredores da capital chilena, investirá mais de US$100 milhões em expansão até 2022. Quase um terço desses recursos será usado em 2010 e 2011, diz o sócio Eduardo Ergas. A meta é fazer de Valle Nevado um centro de esqui de nível internacional, para concorrer com estações da Europa e dos EUA. E ainda planeja aumentar a capacidade de hospedagem de 700 para 4.500 camas. Hoje, o Brasil soma 15 mil turistas anualmente em Valle Nevado.

APRESENTAÇÃO O grupo de cancan do Moulin Rouge negocia patrocínio para se apresentar no Brasil. As dançarinas desfilaram na Grande Rio em 2009, num espetáculo bem mais recatado que o esperado.

FENÔMENO

CASA NO RIO A queridíssima amiga Lúcia Itapary acaba de adquirir uma enorme e bela casa, com arquitetura anos 50, com escada de mármore de Carrara, corrimão de bronze, seis quartos e uma lindíssima piscina, no Rio de Janeiro, no Alto da Boa Vista. Nessa residência já foram locadas várias novelas e, vez ou outra, serve de cenário para a TV Globo. Só espero que o querido casal Itapary não nos deixe.

CORRIDA Leandro Vaz e Phelipe Mathias lideram grupo de corredores que embarca no próximo mês de outubro para participar da Maratona de Chicago, uma das cinco maiores competições do mundo. Os atletas aproveitarão a estadia para fazer tour gastronômico entre os melhores restaurantes in town.

TOMEM NOTA O Carrefour está vendendo brinquedos. A 15ª categoria do portal traz 800 itens de marcas como Estrela e Mattel. Outras cinco seções serão lançadas até o fim do ano.

40

KEB O kebab conquistou o Brasil. Foi inaugurada no dia 24 de agosto, na SCLS 105, bloco C, uma loja Keb, franquia carioca de culinária árabe, modernizada e com novos sabores. Há ainda opções de saladas, como a Salada Keb e a Salada Keb Premium.

BIS DE LIMÃO A Lacta vai lançar, agora no próximo mês, na americanas.com, o sabor limão do Bis. O chocolate/biscoito estará à venda com exclusividade no site. O resto do mercado só terá o Bis Limão quando começar setembro.

BRAVO Quando outubro chegar, Emerson Fittipaldi volta a acelerar sua Lotus 72 – carro que garantiu seu primeiro título na F1. Nos bastidores, Tamas Rohonyi, organizador da prova, reproduz o box da escuderia como era nos anos 70.

NOS DEIXOU O paisagista Roberto Nehring, que foi tão “esculhambado” por ter feito os jardins da Casa da Dinda, e era um dos bons da capital federal, partiu de vez para um outro lugar na vida, quem sabe ao lado de Deus. Uma árvore foi plantada por seus filhos e amigos em sua homenagem e suas cinzas foram espargidas nos jardins de sua chácara.

COISA NOSSA A revista americana Happer’s Bazaar deste mês dedica uma página a Lenny Niemeyer, com fotos de seus desfiles e famosos biquínis e maiôs. Diz que a marca conquistou celebridades como Naomi Campbell e Nicole Kidman.

Consuêlo Badra

Diante do fenômeno de vendas da Louis Vuitton em Brasília, a italiana

Gucci se animou e pretende agilizar sua vinda para a capital e disputar o brasiliense endinheirado face to face com a concorrente francesa.

André Kalagri, a aniversariante do dia 1° de setembro Wilma Magalhães e Juana Ferreira

SOHO A inauguração do tão famoso restaurante Soho, de Salvador, agora aqui em Brasília, será em fevereiro de 2011. A exemplo da Devassa, também vai se instalar no Pontão, à beira do Lago.

RECORDAR É VIVER Esta jornalista, Mário Cardoso, Ângela Leal e Dalton (costureiro – Alta Costura – nos anos 70/80) durante a inauguração da Socila no Rio de Janeiro

Sr. Antônio Henrique Abinave é o empresário destaque do mês


NADA FEITO Por falta de documentação, foi arquivado o projeto de construção do Centro de Memória Presidente Fernando Collor. A proposta – que tramitava no MinC com orçamento de pouco mais de R$400 mil – pretendia resgatar acervo documental do ex-presidente.

MÚSICO Saudosos de Pablo Milanés poderão ver o músico cubano em setembro. Dividirá o palco com Maria Rita no Festival de Música do Jockey Club de São Paulo.

CINEMA DE BRASÍLIA Estão abertas até o dia 30 de setembro as inscrições para as mostras competitivas do 43° Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, uma realização da Secretaria de Estado da Cultura do DF. O 43° Festival de Brasília será realizado entre os dias 23 e 30 de novembro.

AGENDA CHEIA O dermatologista e atual presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica do Distrito Federal, Erasmo Tokarski, é presença certa nos principais eventos de medicina estética. No mês de setembro, ele promove o 1° Simpósio Científico de Estética no Instituto Centro-Oeste de Educação e Pesquisa (ICEP), do qual também é presidente. Na pauta, o câncer de pele. Já nos dias 22 e 23 de outubro ele é convidado da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia para ministrar uma aula sobre melanina no VII Congresso Brasileiro de Laser e no 1° Encontro Latino Americano de Laser, que acontece em São Paulo.

As sócias da Alphorria Camila Marques e Jaeane Resende

MÉRITO JK Esta jornalista, ao lado do governador Rogério Rosso, Ana Christina Kubitschek Pereira, Ubiratan Aguiar, Gilberto Amaral, entre outros selecionados para receber a Medalha de Mérito Juscelino Kubitschek 108, oferecida pela Academia Internacional de Cultura, no Clube da Aeronáutica, dia 16 de setembro, às 20 horas.

ção, despojamento e elegância, lança a coleção Resort, que chega às lojas em setembro. As pedras turquesa e coral misturadas a diamantes blacks e browns incorporam um estilo elegante e descontraído, tanto para a noite quanto para o dia, criando um clima de praia e férias. Em Brasília, o lançamento, no dia 28 de setembro, contará com a presença do diretor da marca, Jacques Rodrigues, filho da empresária e criadora da Talento, Terezinha Geó Rodrigues. A Talento Joias fica no ParkShopping.

JOVEM CASAL

Agora em setembro, na próxima edição do projeto Escritores Brasileiros, uma dupla fantástica chegará a Brasília. É a vez de Zuenir Ventura e o apresentador Zeca Camargo.

Denise Gebrim e André Etrusco estão muito ansiosos para o seu casamento, que acontece no dia 19 de fevereiro de 2011. Até lá, o jovem casal promove diversos encontros em torno do enlace. No dia 14 de agosto receberam os 30 padrinhos com um almoço muito animado, na casa da família da noiva. E ainda este ano, 150 amigos serão convidados para um grande Chá de Bar, na casa da amiga Thaisa Baeta.

BELO TRABALHO

FATO

VENHAM

Quando setembro chegar, Elizabet Campos estará à frente de mais um projeto social. Desta vez orquestra a chegada da Primavera com a Caminhada da Qualidade de Vida, no Parque da Cidade, que anualmente reúne cerca de 15 mil pessoas. Elizabet solicita alimentos não perecíveis para destinação a 15 creches do DF.

COLEÇÃO RESORT A Talento Joias comemora 20 anos de sucesso, e neste clima de descontra-

Sempre ligadas ao mundo fashion, as gêmeas Bebel e Sandinha Dias não param de trazer novidades para a loja multimarcas da QI-09 do Lago Sul. Já apresentaram o preview da coleção Primavera-Verão para as clientes e fizeram, também, coquetel para convidadas. Entre as marcas que estavam nas araras da Fato, estão a Erre, Talie/NK, Thelure, Isla Castilla e Triya, entre outras. Para aplacar o calor, as finas e elegantes presentes degustaram água de coco e garrafinhas baby de champagne.

Empresário Gilvan Maximo com o seu amigo senador Marconi Perillo, candidato ao Governo de Góias, em sua empolgante campanha para o governo do estado, onde lidera com mais de 12% de intenções de votos à frente dos seus adversários em todas as pesquisas

Consuêlo Badra

O menu é composto por iguarias da cozinha japonesa, entre sushis, sashimis e pratos quentes, preparados com peixes frescos. Destaque para a entrada de broto de alho com frutos do mar e para o carpaccio de robalo com molho ponzo e cebolinha.

Os noivos Denise Gebrim e André Etrusco

41


MELHOR BOLO O pomposo título de O Melhor Bolo de Chocolate do Mundo chama a atenção e gera sempre uma pergunta: será mesmo essa maravilha toda? Para os mais céticos, só há um jeito de comprovar: experimentando. As franqueadas de Brasília, Fernanda Gazotto e Mayara Yano, brindaram o sucesso que vêm fazendo, no ParkShopping, em um charmoso quiosque, junto dos familiares, amigos e curiosos. As proprietárias, do O Melhor Bolo de Chocolate do Mundo, Fernanda Gazotto e Mayara Yano

Georgia de Lucca e Ana Paula Gonçalves

ALPHORRIA No dia 4 de agosto último, as sócias Camilla Marques e Jeane Resende receberam as clientes da Alphorria com All Day Drinks e o lançamento da coleção de Primavera da marca. A personal stylist Wanda Sá Antero esteve presente no evento para auxiliar nas escolhas da nova estação e prestar consultoria às clientes brasilienses. Para animar as belas e chiques de nossa sociedade, bombons e prosseco.

INAUGURAÇÃO O promoter Guilherme Siqueira e a supervisora Julia Pfeiffer receberam centenas de convidados na ocasião da inauguração da terceira loja da Farm em Brasília, no ParkShopping. As convidadas brindaram com champagne a novidade que veio recheada com a nova coleção da grife carioca Ximbuktu.

Brasília

Consuêlo Badra

A supervisora da loja Farm, Julia Pfeiffer, e Guilherme Siqueira

42

A história da cidade será contada com o objetivo de atrair turistas antes da Copa 2014. Uma megaexposição de artes visuais conta e mostra para europeus, a partir deste 17 de setembro, a história da capital do Brasil, seus principais personagens, a arquitetura, o ambiente de sua criação, sua cultura e a paisagem que a cerca. A exposição tem patrocínio do Ministério da Cultura e também do Cartão BRB.

além do sabor do Frozen iogurte, têm chamado a atenção pelo décor. E quem assina as lojas são as jovens arquitetas Alessandra Leite, Mariana Miranda e Rafaela Antunes, proprietárias da RMA Arquitetura e Interiores.

TURISMO EM ALTA A ABAV 2010, congressos e feira de turismo marcados para outubro no Rio de Janeiro, já está com 90% dos espaços vendidos. Nessa mesma época, um ano atrás, a proporção era de 10%. O evento está com 36 países confirmados e deve chegar a 60. Áustria, Emirados Árabes e Croácia estão entre os estreantes na feira. Efeito da Copa 2014 e dos jogos de 2016.

ÚLTIMO DISCURSO De 22 a 24 de setembro, o presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva estará em Nova Iorque. Como aconteceu em todo seu governo, fará seu discurso de abertura da Assembleia Geral da ONU. Seu discurso será todo ele enfatizado na paz mundial – o que não deixou de ser uma preocupação permanente de Lula em seu governo.

ÓTIMA SOLUÇÃO Alívio para seis milhões de aposentados. A partir de dezembro eles trocarão a burocracia pelo simples reconhecimento pela palma da mão na hora do recadastramento anual e obrigatório no INSS. A novidade está em fase de implentação no Bradesco.

SOLIDARIEDADE O Feijão Solidário, promovido pelo Correio Braziliense, está marcado para o dia 11 de setembro, a partir do meio-dia. A feijoada será preparada pelo restaurante Oliver, com a participação da Sweet Cake. As madrinhas e padrinhos já estão em campo na venda dos ingressos para a tarde festiva.

FOCO EM FESTAS CRIATIVIDADE Mulheres de Opinião: por Eliane Vallim, Janaina Rico e Joana Cabral

As lojas Yogoberry do ParkShopping e do Iguatemi, em Brasília, e a do Shopping Vitória, no Espírito Santo,

Márcia Pimentel Buffet acaba de inaugurar o Dúnia City Hall, mais novo e imponente espaço de eventos da cidade. Ele fica localizado


SABER MAIS O país já está em clima de Copa do Mundo. O Ministério do Turismo, em parceria com entidades representativas como a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) e o Instituto Brasileiro de Hospedagem (IBH), lançou o programa Bem Receber Copa Brasil em Brasília, com foco na capacitação dos profissionais do setor de hospedagem. Esse programa irá capacitar até o final do ano mais de quatro mil profissionais que estejam empregados no setor hoteleiro.

ALL DAY DRINKS Ana Paula Gonçalves recebeu amigos e clientes em sua loja do Lago Sul para um All Day Drinks. Além das roupas grifadas, Ana Paula e o consultor Bruno Melo criaram um clima todo especial na loja utilizando o espaço do jardim para espalhar os manequins com as novidades de beachwear da marca. Para refrescar a tarde, além do tradicional champanhe, foram servidas caipiroskas de diferentes frutas e picolés da marca Diletto.

REPAGINADA No dia 15 de setembro, quem “apaga as velinhas”, comemorando uma década de sucesso, é a Pizzaria Fratello Uno da 103 Sul, e quem ganha o presente é o cliente: muito mais conforto para saborear as redondas. A expansão da casa já começou. A reforma seguirá a mesma linha do arquiteto André Alf, com 40 novos lugares, com direito a mezanino. O chef amigo Dudu Camargo promete oferecer novidades no quesito gastronômico: está em processo de criação de novas delícias para a casa.

CORES DO LUXO Black, White e Silver. Eleitos sinônimos de modernidade e requinte nos anos 1990, os tons sóbrios voltam com tudo ao topo da moda. Na era da tecnologia, as cores neutras e platinadas dão prestígio a relógios, eletrônicos, roupas, objetos de de-

coração e já conquistam até outros setores do mercado de luxo. A grife de malas alemã Rimowa, por exemplo, apostou na tendência e trouxe para os brasilienses um trio que representa, em alto estilo, o glamour das cores da moda, o Cabin Multiwheel. A Rimowa Brasília fica no Shopping Iguatemi e trouxe para a cidade uma linha exclusiva de malas de alto padrão, feitas de alumínio, titânio e policarbonato.

Fernando Oliveira, Débora Pinheiro, Maria da Graça Miziara

BOM GOSTO A loja Monna se uniu à Boutique Salve Rainha no Centro Comercial Gilberto Salomão e está fazendo o maior sucesso. As roupas femininas são de altíssimo bom gosto. Parabéns aos proprietários Fernando Oliveira e Maria das Graças Miziara. Na foto, Fernando Oliveira, Débora Pinheiro, Maria da Graça Miziara.

Alerta à Hepatite C

As gêmeas Bebel e Sandinha Dias

O presidente da Federação das Associações de Atletas Profissionais (FAAP), Wilson Piazza coordena, em conjunto com a e Sociedade Brasileira de Hepatologia (SBH), a campanha de combate à Hepatite C, direcionada aos atletas que atuaram entre nas décadas de 60, 70 e 80. As entidades contam com apoio do Ministério da Saúde para alertar jogadores de todo o Brasil quanto ao risco de estarem contaminados pelo vírus e da importância de se fazer o exame o mais rápido possível. Diretor da Talento Joias Jacques Rodrigues

Siga seu bebê no twitter No dia 21 de agosto nasceu o twitter do Ateliê do Bebê, com dicas de cuidado, segurança, praticidade e conforto para o seu bebê. Para seguilos no twitter basta visitar a página twitter.com/ateliedobebedf ou pelo site www.ateliedobebedf.com.

A cegonha chegou A vovó coruja Fatima Maia e o vovo jose Fagundes estao babando a chegada do seu primeiro netinho Pedro Henrique.Os pais Eduardo Bismarck E Nadia Maia Bismarck estao com plena felicidade.

A bela Mariana Moreira Minari, filha de Ricardo Melhorança e Ceiça Moreira, comemorou a sua festa de 15 anos no dia 14 de agosto

Consuêlo Badra

na QI-15 do Lago Sul e vem preencher uma lacuna no setor.

43


RECORDAR é

viver

Silvestre Gorgulho e Regina (1988)

CENAS EM FOCO

José Victor Oliva, Consuêlo Badra, Ana Claudia Badra, Edson Garcia Nunes e Chico Recarey em um dos meus aniversários aqui em Brasília (1981)

44

Claudio Medeiros e Oscar Bloch (1984)

Gladys de Souza, os noivos Ana Cristina e José Luiz Wey ao lado de Pedro Paulo de Souza ( 27 de abril de 1996)

Pedro Paulo Leone Ramos e Luciana (1985)

Guilherme Magaldi e Karla Osório ao lado de Betty Bettiol (1988)


Onisio Ludovico, Antonio de Paula Pontes e Edmundo Baracat (1979)

Sandra Barbato, George Zardo e Elizabeth Naoum dos Santos (1982)

Nícia Marcílio (1978)

Tânia Camargo e Consuêlo Badra (1983)

Maria das Graças Miziara (1982)

Tereza Penedo e Cleusa Ferreira (1986)

Elma Cascão (1989)

Neuza Orlando, Jonatra Macedo e Maria Ignês Pinheiro (1986)

CENASEM FOCO

Branca Leite e Marita Martins Pinto (1983)

45


Florian Madruga

ARTIGOS

Trem das onze

46

Tinha acabado de chegar à pastelaria da Rodoviária para o ritual semanal do pastel de guariroba com caldo de cana, quando vi estampado, na banca ao lado, o jornal com a manchete: “Cem anos de Adoniram”. Embaixo do título a foto de um senhor, de terno e gravata borboleta, chapéu de aba quebrada e um bigode fininho emoldurando o lábio superior. Três mocinhas, na faixa etária dos treze aos dezesseis anos, riam, sem saber de quem se tratava aquela estranha figura. Na verdade, elas são de uma geração que conhece bem a Lady Gaga, nunca Adoniram Barbosa. Aproximei-me das três cantarolando, desafinadamente, o Trem das Onze: Não posso ficar nem mais um minuto com você/ Sinto muito amor, mas não pode ser/ Moro em Jaçanã,/Se eu perder esse trem que sai agora às onze horas/ Só amanhã de manhã. Foi minha tentativa de despertar nas três meninas a lembrança do samba que o Brasil todo canta desde 1964 em qualquer festinha ou churrasco, criação imortal de Adoniram. Debalde. As três saíram assustadas, pensando que o velhote aqui fosse algum abestalhado, com a voz mais rouca do que a do próprio autor do gostoso samba. Adoniram, filho de imigrantes do norte da Itália, nasceu João Rubinato, em Valinhos, ali perto de Campinas. Pobre, sem aptidão para os estudos, fez de tudo um pouco na vida: entregador de marmitas, varredor em fábrica de tecidos, pintor de paredes, serralheiro, encanador, tecelão, balconista e mascate de roupas, até descobrir sua

veia artística e passar a chamar-se Adoniram Barbosa. Foi humorista, cantor, artista de cinema e grande compositor de músicas que se eternizaram no cancioneiro popular, sempre com o sotaque paulista de bairros como o Bixiga e Jaçanã, imortalizados em seus sambas, marchas e boleros. Afinal, quem não se emocionou com a tragédia de “Iracema, eu nunca mais eu te vi/ Iracema meu grande amor foi embora/ Chorei, eu chorei de dor porque/ Iracema, meu grande amor foi você”. Como se sabe, faltavam 20 dias para o casamento de Iracema e ela morreu atropelada em plena avenida São João: “Veio um carro, te pega e te pincha no chão”. Quem não se lembra da interpretação genial de Elis Regina em “Tiro ao Álvaro”: De tanto levar “frechada” do teu olhar/ Meu peito até parece sabe o quê?/ “Táubua” de tiro ao Álvaro/ Não tem mais onde furar. E da grande parceria com o conjunto Demônios da Garoa, até hoje na ativa, com grandes sucessos como Saudosa Maloca, Trem das Onze, Samba do Arnesto e tantos outros que encantam gerações, até mesmo a das três meninas, que nunca ouviram o jeito paulista-italiano de Adoniram, com sua voz única, e sua verve inimitável de retratar o dia-a-dia dos personagens que vivem em metrópoles grandiosas como São Paulo. Salve Adoniram no seu centenário, apesar de só cantar com os bambambans, agora, lá no andar de cima. DE MARQUÊS DE POMBAL, O RESTAURADOR DE LISBOA: “Quem se preocupa de suas paixões, faz-se escravo delas, e decompõe a sua própria autoridade”.


Márcio Cotrim

Esquerda, volver!

ARTIGOS

S

48

egundo levantamento feito pela ONU, cerca de 12% dos seres humanos são canhotos. Ou seja, mais de 800 milhões de pessoas. Embora não se perceba, é uma multidão de discriminados. Não uma discriminação explícita e infame como a racial ou religiosa – que isola minorias e as joga em guetos e cloacas –, mas uma discriminação até inocente que, no entanto, afeta o cotidiano dos canhotos. Sim, porque os produtos industrializados são fabricados exclusivamente para pessoas destras, sem qualquer preocupação com a condição do canhoto. Nenhum empresário – nem os canhotos! – jamais pensou no incômodo de que padece o canhoto ao exercer atividades diárias desconfortavelmente. Pode parecer irrelevante, mas não é. Alguns objetos deveriam ter a sua versão canhota e, diga-se de passagem, com um bom mercado pela frente, sem falar na captação de uma imensa dose de simpatia pelo fabricante que tiver a iniciativa. A tesoura, como é difícil para um canhoto manuseá-la! E abridores de lata e réguas com marcação milimétrica invertida, e cadernos escolares, tantas coisas de uso diário. Uma delas, e das mais óbvias, é a carteira individual das escolas, quase todas fabricadas para estudantes destros. Neste caso, basta assistir a uma aula e observar a triste posição contorcida dos canhotos nas carteiras de tábua do lado direito. Fica o aluno como que pendurado em posição acrobática e totalmente antinatural para sua índole, escrevendo penosamente numa carteira que se transforma em suplício, com resultados pedagógicos evidentemente negativos. Convenhamos, é tão simples para governos e donos de colégios reservarem, digamos, 10% das encomendas de

carteiras aos fabricantes com a tábua de escrever do lado esquerdo, como é lógico e humano! E as mudanças dos automóveis, todas fabricadas para criaturas destras? Nesse caso, reconheço, seria complicado em termos industriais. Mas, sem dúvida, é tecnicamente possível fabricar automóveis para canhotos, com a direção do lado direito e toda a operação de troca de marchas ao alcance cômodo da mão esquerda do motorista canhoto. Quando eu trabalhava na área de comunicação social do Banco do Brasil, cheguei a propor ao então presidente Camilo Calazans uma inovação que tinha tudo para ser vitoriosa pela exploração de um nicho mercadológico absolutamente virgem: talões de cheques para clientes canhotos, iniciativa de custo mínimo, já que o cheque seria rigorosamente o mesmo, apenas com picote do lado direito, da mesma forma como o canhoto. Canhoto do lado direito do cheque, especialmente para canhotos, uma medida simpática em termos de relações públicas, uma consideração especial a essa minoria. A proposta, apesar de bem recebida por Camilo, que a considerava divertida, mas procedente, acabou ficando para as calendas, soterrada pela obtusidade burocrática. Permanece, porém, a sugestão, intacta para outros bancos, sobretudo os que, com visão de marketing, valorizam a segmentação de sua clientela, pois sabem que qualquer diferencial de trabalho é ponto positivo na acirrada competição do mercado. É isso aí, caro leitor, o óbvio está sempre diante de nós, mas às vezes fica encoberto por uma espessa névoa que o esconde. Descobri-lo, eis um dos mais fascinantes desafios do ser humano. Quer ver outra coisa óbvia, dentro do mesmo tema da discriminação? Quantas vezes você já ouviu alguém falar que fulano está judiando de beltrano, não é verdade? Ora, o verbo judiar, na acepção comum de maltratar, é claramente ofensivo aos judeus. Não obstante, é conjugado por quase toda a gente, simplesmente porque as pessoas nem se lembram de seu fundo racista. A tal ponto que uma vez escutei um locutor da Rede Manchete – então propriedade da família Bloch, medularmente judia – pronunciar repetidas vezes o verbo judiar em seu noticiário. Meninos, eu ouvi! Mas, para enxaguar, pergunte a qualquer um deles se não estou coberto de razão, eu, que, é bom dizer, não sou canhoto. Eles lhe dirão, pressurosos, mas conformados, que sua vida seria melhor se merecessem um pouquinho mais de atenção da maioria da humanidade.


Aristóteles Drummond

ARTIGOS

Políticos no tempo dos militares

50

Quando as coisas andam mal no Brasil contemporâneo, tornou-se comum – e desonesto, em função da idade média da população – atribuir ao período militar (1964-1985) a culpa de tudo. A mais recente é que a qualidade de nossos políticos é ruim por causa dos militares, aproveitando-se do desconhecimento da maioria. E não divulgam os nomes daqueles que apoiaram o regime, em algum momento, entre os melhores no seu tempo. Para começar, é impressionante a relação dos presidentes das duas casas do Congresso Nacional e dos ministérios mais importantes. Uma seleção de grandes brasileiros, respeitados, admirados e reconhecidos. Só temos motivos para admirá-los e não para esquecê-los. No Senado Federal, a lista de presidentes ilustres é imensa. São exemplos Gilberto Marinho, eleito duas vezes pelo Rio antes de 64; João Cleofas, anteriormente governador de Pernambuco; Petrônio Portela, antes governador do Piauí; Luiz Vianna Filho, baiano, membro da Academia Brasileira de Letras; Magalhães Pinto, antes governador de Minas e chanceler de Costa e Silva; Jarbas Passarinho, governador do Pará; Nilo Coelho, governador de Pernambuco. E exerceram mandato no período militar, mesmo que na oposição, vultos do porte e da respeitabilidade de Antonio Carlos Konder Reis, Daniel Krieger, Dinarte Mariz, Amaral Peixoto (este pela oposição e depois presidindo o PDS), Benedito Valadares, Gustavo Capanema, Itamar Franco (eleito pela oposição em 74 e, mais tarde, governador e presidente da República), Murilo Badaró, Tancredo Neves, Paulo Brossard, entre outros. Além de José Sarney, senador na Arena e presidente do PDS, que também foi presidente da República e presidiu o Senado duas vezes. Ora, na Câmara dos Deputados, a relação de ilustres que a presidiram no período militar não é inferior: Bilac

Pinto, Célio Borja, Ernesto Pereira Lopes, empresário paulista e homem de muito prestígio, José Bonifácio, Geraldo Freire. Quando o nível caiu? Foi durante ou depois do período militar? Podem responder qualquer um dos veteranos da reportagem política nacional na ativa. Estes conhecem os políticos desde os anos 50, na intimidade. No que toca a vices, existe equilíbrio de qualidade entre os dois períodos. Quase todos foram buscar nomes acima de qualquer suspeita em Minas Gerais. José Maria Alckmin, mais de seis mandatos de deputado, ministro de JK e vice de Castelo; Pedro Aleixo, da UDN, com Costa e Silva; e Aureliano Chaves, ex-governador e deputado da UDN, com João Figueiredo. Depois, Tancredo escolheu José Sarney, e FHC, Marco Maciel, e os mineiros Itamar Franco e José Alencar foram as opções de Collor e de Lula, respectivamente. Mesmo não querendo ficar na monotonia de nomes e muito menos deprimir os leitores mais velhos ou mais informados do quem é quem na República, na comparação inevitável, lembro a seleção dos ministros não políticos com mandato, pelo menos até então, que deram musculatura aos governos militares para a formidável e inegável obra: Mario Henrique Simonsen, Delfim Netto, Roberto Campos, Gouvêa de Bulhões, Mário Andreazza, Cesar Cals, Ernane Galveas, Milton Campos, Helio Beltrão, Nascimento e Silva, Dias Leite, Ibrahim Abi-Ackel (grande parlamentar também), Mario Gibson, Juraci Magalhães, Marcos Pratini e tantos e tantos nomes inatacáveis e admiráveis. Vamos para o ficha limpa sem o casuísmo de retroagir para prejudicar. Vamos manter o eleitor informado e deixar de culpar um período que já é da História – mas de muita honra e dignidade no exercício da função pública. Por estas e outras é que, embora falem aqui e mintam ali, o povo, na sua sabedoria, continua a dedicar amor, respeito e confiança a seus militares e o período em que protegeram a Nação. E antes que venham com aquele negócio que, aliás, virou negócio mesmo, de violência, vamos também lembrar que mortos existiram de ambos os lados, atos indignos na violência e covardia também. Mas, aí, a culpa é do ser humano, que, tomado pelo ódio, é capaz de tudo. A paz e o perdão, entretanto, também tiveram origem no lado militar, no presidente João Figueiredo, aprovado pelo Congresso Nacional, já sem o AI-5. Refrescar a memória é sempre bom.


Paulo Castelo Branco

ARTIGOS

Tuitando

52

Entusiasmado com as novas tecnologias, entrou na página do Twitter e se cadastrou. Queria formar amizades e conhecer alguém com quem pudesse dividir seus pensamentos. Na escola, dizia-se poeta. Desde menino vivia praticamente só. O pai saiu de casa para comprar cigarros e nunca mais voltou. Troço mais antigo, pensava, hoje quase ninguém se utiliza desse artifício para abandonar a família. Pai ou mãe desfazem os casamentos na primeira rusga e nem pensam como ficarão os filhos. Com o sumiço do pai, a mãe teve que sair em busca de trabalho e deixou as crianças sob os cuidados de uma vizinha que viva enrolada com seus próprios filhos. No dia do pagamento, lá estava a mão estendida e a frase de sempre: – Onde come um, comem dez! Não era verdade. Na hora da repartição do alimento, os filhos da vizinha tinham sempre a melhor parte da gororoba. No Twitter ele começou a seguir alguns famosos, tentando colocar o seu nome numa lista qualquer que pudesse ser o início da fama. Pegou um retrato antigo do avô com um imenso bigode negro e colocou como se fosse a sua imagem. Uma seguidora logo surgiu na tela. A identificação era de um pássaro comum a todos os que não querem mostrar seu próprio rosto. Ela lera uma mensagem cheia de dúvidas que ele havia postado. “Tenho os mesmos problemas que você, e vou divulgar o seu Twitter para alguns amigos. Continue a postar suas mensagens, que logo os seguidores aparecerão”. Ele escreveu: “A solidão me devora a alma como se fosse um urubu que se alimenta no lixão próximo à minha casa”. Um dos seguidores, @perdigueiro, postou: “Aqui não existe

solidão. Estaremos sempre ao seu lado!”. Ele exultou com a mensagem. Agora sim, pensou, estava incluído na vida de outras pessoas que compreenderiam sua angústia. Passava noites à frente do computador, digitando mensagens de esperança para outros solitários. Ficou famoso com suas frases bonitas, a maioria copiadas de textos que buscava na Internet. Seus seguidores já chegavam a dez mil quando surgia a @sonhadora. A fotografia mostrava uma moça de cabelos loiros e olhos azuis da cor do mar, como ela escreveu em seu primeiro contato. @sonhadora elogiou-lhe os bigodes fartos e o tipo faceiro do tuiteiro. Ele achou engraçada a utilização da palavra “faceiro”, tão antiga quanto a imagem do avô por ele utilizada. Trocaram os endereços na rede social e passaram a falar diariamente. O amor floresceu e, afinal, marcaram o encontro, depois, é claro, de se mostrarem no vídeo como eram realmente. Um não se importou com a imagem do outro. Não eram nada parecidos com as fotografias que os identificavam. Isso era passado, seus olhos só viam suas almas. No Twitter, de onde ele se afastara para se comunicar só com a amada, tuitou: “Não percebi que ela me seguia. Neotuiteiro, a segui sem nem saber quem ela era. Quando acordei, seu corpo quente já estava aconchegado ao meu”. O número de tuiteiros explodiu na rede e congestionou o sistema. Todos queriam saber o que estava acontecendo. Os dois, abraçados, contavam os números se multiplicando, e a rede insistindo em imagens. Colocaram o homem de bigode e a moça recatada, sobrepostos em imagens. Estão fazendo o maior sucesso!


José Alberto Couto Maciel

Raciocínio mental é substituído por raciocínio eletrônico

ARTIGOS

L

54

eio em revista especializada a seguinte nota jurídica: “Primeiro processo eletrônico do TJSP é julgado em menos de uma hora”. O ministro do Superior Tribunal de Justiça Napoleão Maia Filho, da Quinta Turma, foi o primeiro magistrado a decidir um processo remetido eletronicamente pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. Da chegada do recurso, nesta sexta-feira (13), até a decisão despachada virtualmente, transcorreu menos de uma hora. A decisão do ministro relator deu provimento a um agravo de instrumento, o que autoriza a remessa do recurso especial ao STJ para futura análise. O recurso discute crimes de trânsito. O agravo julgado faz parte da primeira remessa de processos digitalizados oriundos do TJSP e marca a adesão do Tribunal paulista ao programa Justiça na Era Virtual. A cerimônia de remessa contou com as presenças do presidente do STJ, ministro Cesar Asfor Rocha, e do Presidente do TJSP, desembargador Antonio Carlos Viana Santos. Com a nova adesão, 31 dos 32 Tribunais de segundo grau do país estão integrados ao STJ. Apenas o Tribunal de Justiça de Minas Gerais ainda não aderiu à remessa eletrônica. Essa é uma daquelas notas que, ao mesmo tempo que traz uma notícia boa, traz também uma notícia ruim, como aquela do médico que diz ao paciente: “Tenho duas notícias, uma boa e uma ruim. A boa é que você vai viver mais vinte e quatro horas”. – E a ruim doutor? “É que eu peguei seu exame no laboratório ontem, mas só agora consegui vir ao hospital lhe trazer a notícia”. Qual a notícia boa na nota acima sobre o julgamento

eletrônico do Superior Tribunal de Justiça? É que vemos a Justiça dos estados integrando-se eletronicamente com o Superior Tribunal de Justiça, sendo que os processos entre os tribunais passam a correr virtualmente, com a remessa sem custos de papel, de correio e com a possibilidade de enorme economia de tempo, de dinheiro e ampla possibilidade das partes terem em mãos, via computador, o conhecimento virtual de tudo que se discute no processo, de forma célere, sem perdas de maiores prazos. Trata-se da substituição do insumo papel pelo insumo eletricidade, e certamente este será o futuro da Justiça, uma Justiça de tramitação célere, em que processos, que ficam estagnados nos protocolos dos tribunais, às vezes por anos, sigam diretamente, sem perda de nenhum dia, para o protocolo, distribuição e gabinete dos relatores, o que evidencia um grande avanço para o Poder Judiciário, e, consequentemente, para as partes, objetivando solucionar seus conflitos. Mas qual, então, a notícia ruim que pode decorrer daquela nota jurídica? A notícia ruim, ao meu ver, é quando se diz que o insigne relator julgou o processo em menos de uma hora. Sinceramente, o avanço que a eletrônica está concedendo aos tribunais é procedimental, é uma celeridade de procedimentos, é a troca do papel pela eletricidade, como dito acima, mas não, com todas as vênias, a troca do raciocínio mental pela celeridade mental, a substituição da mente real pela virtual. A demora dos julgamentos, na Justiça como um todo, com exceções, não depende dos magistrados que estudam os processos o quanto for necessário, e assim tem de ser, mas essa demora decorre do volume enorme de recursos existentes, cujo remédio depende do Congresso Nacional, além do atraso com a burocracia dos papéis, remessas e delongas em consequência dos procedimentos antigos ainda usados, os quais estão sendo substituídos pelo avanço eletrônico. Não se deve, porém, confundir as coisas, e começar a entender que também as cabeças pensantes estão em uma reforma eletrônica, aceleradas virtualmente. Deus me livre em pensar que os magistrados, a partir dessa reforma virtual, entendam que eles também têm de acelerar os julgamentos geometricamente em suas mentes.


Carlos Chagas

ARTIGOS

Por que Serra começou a cair

56

Ainda não é hora para exegeses ou, muito menos, para recriminações. Fica claro, no entanto, que continuando as coisas como vão, Dilma Rousseff deverá eleger-se em 3 de outubro. As perguntas empurradas para mais tarde, mas já com respostas esboçadas, referem-se ao momento em que as previsões sucessórias começaram a mudar. Quando? Por quê? Durante muitos meses as pesquisas mostravam José Serra como vencedor. Uma evidência a mais da fragilidade dessas consultas populares ou de que as tendências do eleitorado costumam ser volúveis. Mesmo assim, há espaço para interpretações. Parece óbvio que Dilma cresceu por conta da alta exposição do presidente Lula no processo. Lançando-se de corpo e alma na propaganda da candidata por ele criada, o primeiro-companheiro reafirmou sua popularidade, conseguindo transferi-la para a criatura. Mas teve mais. No reverso da medalha, José Serra começou a cair quando perdeu semanas preciosas na tentativa de fazer de Aécio Neves seu candidato a vice, mesmo depois da decisão inflexível do então governador de Minas de disputar o Senado. O candidato do PSDB demonstrou indecisão e, mais ainda, submissão ao DEM, cujo tamanho não justificava as pretensões de exigir a indicação do companheiro de chapa. Não teria para onde ir o antigo PFL. O desgaste ficou óbvio, em especial quando surgiu o nome de outro tucano de respeito, o senador Álvaro Dias, do Paraná. Se feito candidato, ele agregaria não apenas votos e percentuais, mas respeito. Seguiu-se uma trapalhada dos diabos, com Álvaro Dias dando sua concordância pela manhã e sendo atropelado à tarde por gesto temerário do presidente do DEM, Rodrigo Maia. Ficou pior quando o pequeno partido impôs o nome

de um ilustre desconhecido, o deputado Índio da Costa, do Rio, que José Serra aceitou sem ao menos ponderar ou protestar. Mas teve mais: em suas primeiras aparições, o figurado silvícola meteu os pés pelas mãos, acusando o PT de ligações com o narcotráfico. Serra saiu em seu socorro, lambuzando ainda mais a equação. Pode parecer estranho, mas o eleitorado vinha tomando conhecimento de tudo, passando, nas pesquisas, tanto a aderir a Dilma, quanto a rejeitar Serra. Acresce o monumental aparato promocional da candidata, o empenho cada vez maior do presidente Lula em seu favor e, last but not least, a falta de mensagens poderosas e contundentes por parte do candidato da oposição. Resultado: a diferença entre eles é de dezoito pontos percentuais, fazendo prever a decisão ainda no primeiro turno. Na teoria, sempre será possível uma inversão de tendências. Na prática, nem tanto... Nomes já existem, é claro. A natureza segue seu curso, apesar das negativas mais do que honestas de Dilma Rousseff sobre não estar cogitando formar seu governo. Na verdade, a candidata não poderá selecionar seu Ministério por sorteio na lista telefônica, muito menos esperar que desçam do céu legiões de anjos disponíveis. O material com que precisará trabalhar é o que se encontra a seu redor. Sendo assim, por nossa conta e risco, vale especular, ou melhor, fulanizar. Antônio Palocci só não irá para a chefia da Casa Civil se não quiser. José Eduardo Cardoso é nome cotado para o Ministério da Justiça. Celso Amorim, para continuar pelo menos por mais um ano no Ministério das Relações Exteriores. Henrique Meirelles integrará a equipe econômica, provavelmente fora da presidência do Banco Central. Franklin Martins tem tudo para continuar no Ministério da Comunicação Social. José Pimentel será ministro, não podendo ser senador por Minas. Edison Lobão entusiasmou Dilma quando a sucedeu no Ministério de Minas e Energia, dispondo de todas as condições para voltar, inclusive como representante do PMDB, característica menos adaptável a Henrique Meirelles. Quem quiser que continue, mas já vão aí alguns nomes.


Wilson Granjeiro

ARTIGOS

Os três conselhos

58

Há alguns dias, li uma história que provocou em mim profunda emoção. O título é “Os Três Conselhos”, e a autoria desconhecida indica que a história não é resultado da imaginação de uma só pessoa, mas do imaginário popular, o que confere ao texto ainda mais força e beleza. Os três conselhos do título foram dados por um homem aparentemente comum, mas na verdade um sábio, a um rapaz que certo dia lhe bateu à porta pedindo abrigo e emprego. O forasteiro havia deixado no lar humilde a mulher amada, com a promessa de retornar assim que juntasse dinheiro suficiente para proporcionar a ela uma vida melhor. Antes de partir, porém, prometeu-lhe fidelidade e disse esperar o mesmo dela, ainda que ficasse muito tempo fora de casa. E assim o jovem – que vou chamar de José – se foi. Algum tempo depois, chegou à casa do homem com quem aprenderia três grandes lições. Ali se abrigou e trabalhou por longos 20 anos. Certo dia, considerando que já era tempo de voltar para casa, pediu as contas ao patrão. É preciso explicar que, durante todo o período em que permaneceu naquela casa, o rapaz não quis receber o salário, preferindo que o patrão o guardasse para mais tarde. Diante do pedido de dispensa de José, o patrão não se fez de rogado: colocou todo o dinheiro guardado à disposição do empregado. Mas lhe fez uma proposta: em lugar da pequena fortuna a que José tinha direito, lhe daria três conselhos. Uma coisa ou outra. Depois de pensar bastante, José, a essa altura já um quarentão, por incrível que pareça, optou pelos conselhos, que foram os seguintes: 1º “Nunca tome atalhos em sua viagem; caminhos mais curtos e desconhecidos podem lhe custar a vida”. 2º “Nunca seja curioso por algo mal; esse tipo de curiosidade pode ser mortal”. 3º “Nunca tome decisões em momentos de ódio e de dor; você pode se arrepender, e talvez seja tarde demais”.  Após dar os três conselhos, o agora ex-patrão entregou um embrulho ao agora ex-empregado, dizendo: – Aqui você tem três pães. Dois são para comer durante a viagem, e o terceiro é para comer com a sua esposa quando você tiver chegado em casa.

Então José partiu. Primeiro, ele encontrou outro viajante, que lhe sugeriu pegar um atalho que encurtaria a viagem em vários dias. Sugestão aceita, lembrou-se, já no meio do caminho, do primeiro conselho. Mais do que depressa, voltou para a estrada. Dias depois, soube que escapara de uma emboscada. Este é um conselho que todo candidato a carreira pública deve tomar como regra: não existe atalho para conquistar o emprego dos sonhos. É preciso seguir sempre em frente, sem se desviar do caminho traçado. Nunca se deixe tentar pela oferta de vantagens indevidas e lembre-se de que fraudar concurso público dá cadeia e pode acabar com todo o seu projeto de vida de uma hora para outra. No meio da viagem, ele parou para dormir numa hospedaria e, de madrugada, ouviu um grito terrível fora do prédio. Levantou-se para saber o que ocorria, quando o segundo conselho lhe veio à mente. Retornou para a cama e dormiu profundamente. No dia seguinte, soube que um louco havia atacado alguém e matado cada hóspede que saía atraído pelos gritos. A curiosidade pelo mal é algo que muitas vezes não conseguimos dominar. O que nos leva, por exemplo, a trocar horas de estudo para um concurso público em que precisamos passar por festas e baladas que trarão péssimo resultado para nossa vida pessoal e nos afastarão da meta traçada em busca da aprovação? Sem dúvida alguma é essa curiosidade, de que a história de José é um exemplo extremo e que serve como importante lição para todos nós. A maior virtude de quem estuda para concurso público é a total dedicação ao seu objetivo, que é a aprovação. “Nunca tome decisões em momentos de ódio e de dor: você pode se arrepender, e talvez seja tarde demais”. Esse foi o terceiro conselho. A validade dele foi comprovada quando José finalmente se aproximou de casa e, ainda um pouco distante, viu a mulher abraçar e beijar outro homem na frente da mesma casa que o marido deixara 20 anos antes. Naturalmente, o ódio lhe subiu à cabeça. Pensou em matar os dois imediatamente, mas, lembrando do conselho do ex-patrão, se acalmou e resolveu esperar até o dia seguinte para confrontar a esposa. Ao abrir a porta e reconhecer o marido, a mulher se atirou em seu pescoço e o abraçou afetuosamente. Ele, então, chorando, balbuciou: – Eu fui fiel a você, e você me traiu. – Não é verdade. Fui fiel e o esperei durante esses 20 anos, como prometemos um ao outro. – E aquele homem que você estava acariciando ontem, ao entardecer? – É nosso filho. Quando você foi embora, descobri que estava grávida. Hoje, ele está com 20 anos de idade. Então, pai e filho finalmente se conheceram. Depois de um longo abraço, José contou ao rapaz toda a sua história, tudo que fizera desde que deixara o lar. Depois, a família se sentou à mesa, para tomar café e comer o pão que sobrara da viagem. Os três oraram, em meio a lágrimas de emoção. José partiu o pão e, dentro, encontrou todo o dinheiro que economizara nos anos de trabalho. Com esse último conselho, fica a maior de todas as lições: só o amor constrói, e é preciso afastar o ódio do coração. Só assim tomaremos sempre as decisões certas, mesmo em momentos de dor.


60

SUCESSO


O Brinde

Hoje é o dia de brindar os 15 anos de sucesso da nossa revista Foco, a revista de Brasília. Mas o gesto que aguça o paladar transforma cada ocasião num evento único e especial. Saúde!

T

alvez a mais lógica associação do vinho com qualquer outra manifestação de prazer e convívio seja aproximá-lo da comunicação musical. Mas não da melodia organizada de uma sinfonia, nem da grandiloquência das orquestras: a música “cantada” está mais para a batida da bossa-nova do que para a Cavalgada das Valquírias. Ela se pauta no som das taças que tilintam, no comentário em meio tom de um enófilo para o outro, exaltando um néctar que sai voando de dentro de um “rouge”, na onomatopeia dos “huumm, aahhhh” que um sauvignon-blanc é capaz de provocar. Ou na emoção de um brinde. Ah, o brinde! Dizem que o gesto nasceu da necessidade de ir além dos outros quatro sentidos “óbvios”: ao provar um copo de bom vinho, já se “aciona” o tato, a visão, o olfato e o paladar. Aí, alguém – um romano, um francês? Um monge, por certo – resolveu preencher o silêncio com “saúde” no seu idioma, logo traduzido para o francês santé ou salut (que já deixa a boca no formato ideal para receber pequenas quantidades de bebida); ou salud, para os castelhanos, e salute para os italianos; ou prosit, para os alemães; proost,

para os holandeses, e theers, para os anglos, enquanto os russos dizem zdorov; os árabes (que bebem) dizem fisihitaek; em iídiche, toda a família diz junta I’chayim!, e em grego pode-se dizer steniyasas. O mais curioso, contudo, vem dos nórdicos: ao levantar as taças, dizem skäl, que significa, literalmente, caveira. A origem vem do costume viking de beber cerveja no crânio de seus inimigos, esvaziados e limpos como se fossem canecas. Não importa o idioma, enaltecer a bebida ou as circunstâncias de seu consumo – valorizando a presença de amigos – faz parte de um ritual de comunhão que todo bebedor conhece. Aguça o paladar dos presentes, torna a qualidade do líquido ainda mais extraordinária e transforma cada ocasião em um evento único e especial. Para finalizar, proponho duas alternativas: quando um homem e uma mulher (ou uma dupla gay) cruzarem olhares por cima de uma flute de Krüg – ou Dom Pérignon –, devem dizer: “A nós, que nos bastamos!”. Ou quando o vinho for bom e, naquele momento, todas as outras circunstâncias da vida estiverem em ordem, o brinde há de ser: “Que o supérfluo nunca nos falte!”.

SUCESSO

Por Rafael Badra

61




Viviane Senna V

iviane Senna, presidente do Instituto Ayrton Senna, que há dois meses havia prometido uma entrevista para a jornalista Consuêlo Badra, em São Paulo, relata sobre os principais projetos do Instituto, as ações que serão realizadas no ano de 2010 em comemoração aos 50 anos de Ayrton Senna e como era a sua relação com o piloto. Como surgiu a ideia do Instituto – já era algo que o Ayrton pensava? O Instituto é a concretização do sonho de Ayrton. Ele se incomodava com a desigualdade social e queria realizar um trabalho que pudesse ajudar a melhorar a vida especialmente de crianças e jovens de baixa renda. Minha família resolveu criar o Instituto em novembro de 1994, primeiro para realizar esse desejo e, segundo, como uma resposta carinhosa e grata ao amor do povo brasileiro ao meu irmão.

ENTREVISTA

E por que atuar na área de educação? Acreditamos que a educação é a única via capaz de transformar o potencial nato de cada um em competências e habilidades para a vida. Se garantirmos educação de qualidade à maioria da população – o que hoje não acontece – podemos melhorar o desenvolvimento econômico e humano do país. Uma nação que tem por base uma sociedade desigual não forma cidadãos conscientes, críticos, solidários e participativos. Daí a fundamental importância da educação nesse processo.

62

Quantas crianças já foram beneficiadas pelos programas do Instituto em todo o país? Desde a fundação, em 1994, atendemos mais de 11,5 milhões de crianças e jovens em 1.372 municípios de 25 estados e Distrito Federal. Para isso, capacitamos 553.512 educadores e estabelecemos parcerias com secretarias de educação municipais e estaduais, universidades e ONGs.


 Alguma história em especial te marcou nesses mais de 15 anos? Atendemos, em média, cerca de 1,5 milhão de crianças e jovens anualmente, mas algumas histórias ficaram marcadas nessa trajetória. Uma delas é de um garoto de Tocantins que não passava de ano. Já préadolescente, continuava no Ensino Fundamental. Como ele tinha epilepsia, os pais acabaram colocando-o numa escola especial. Depois de um tempo, um parente próximo o levou para o Se Liga. Essa história já

tem 10 anos. Hoje esse rapaz já possui nível superior. Também há outra de uma menina que foi para o Se Liga ser alfabetizada. Depois de um tempo ela começou a pedir à professora folhas de papel sulfite. E sempre pedia mais. A professora ficou intrigada e quis saber para que ela usava todas aquelas folhas. E descobriu que a menina estava alfabetizando os pais e os vizinhos.

Como as pessoas ou empresas podem colaborar com o Instituto – vocês aceitam doações? No caso de empresas, há três formas: a primeira é licenciando produtos com a marca Ayrton Senna ou Senninha ou promovendo campanhas também usando essas marcas. Outra possibilidade é aportando recursos em nossos programas educacionais. Há, ainda, empresas que oferecem tempo e expertise em favor da causa. Hoje contamos com cerca de 80 empresas que estabelecem uma ou mais dessas parcerias conosco, como Bradesco Capitalização, Credicard, Lide Educação, HP, Neoenergia, Copersucar, Microsoft, Santa Bárbara Engenharia, Pioneer e Nívea. Qualquer pessoa pode abraçar a causa da educação e ser parceiro do Instituto. Basta entrar no site www.senna.org.br, cadastrar-se e fazer sua doação para ser um Fã de Carteirinha da Educação.

“As pessoas não se esquecem daqueles domingos mágicos e da alegria de ver a nossa bandeira no pódio, mostrando o lado vencedor do país. Ayrton é lembrado pelos valores que defendia na vida e nas pistas”

ENTREVISTA

Quais são os programas que o Instituto Ayrton Senna desenvolve hoje? Qual o foco da atuação? Criamos e implementamos soluções educacionais que podem ser aplicadas em larga escala e que permitem a gestão da educação, beneficiando milhares de crianças e jovens da rede pública de ensino. Na educação formal, temos o Se Liga, que combate o analfabetismo e prepara o aluno para entrar no Acelera Brasil, que, em um ano, dá à criança os conhecimentos necessários de que precisa para retornar à rede regular; o Circuito Campeão, voltado para o direcionamento e acompanhamento das séries que compõem a 1ª fase do Ensino Fundamental; o Gestão Nota 10, que propõe soluções e monitoramento para problemas que possam afetar o bom desempenho do aluno e capacita as lideranças das secretarias de educação e das escolas; por fim, temos o Fórmula da Vitória para qualificar o aprendizado de Língua Portuguesa de alunos da 5ª a 8ª série, com ampla dificuldade na escrita e na leitura. Na área de Educação Complementar, temos programas que implementam metodologias inovadoras para qualificar o tempo em que o aluno não está na escola ou frequenta escolas de tempo integral, utilizando arte, esporte e um trabalho diferenciado com os jovens para que desenvolvam competências e habilidades essenciais ao seu dia-a-dia (Programas Educação pelo Esporte, Educação pela Arte e SuperAção Jovem). Na área de Educação e Tecnologia são desenvolvidos o Escola Conectada, que trabalha o uso criativo da tecnologia para gerar mudanças na comunidade escolar, e o Comunidade Conectada, que promove a inclusão digital e prepara os beneficiados para uma melhor performance no mercado de trabalho.

63


ENTREVISTA

“ O Instituto é a concretização do sonho de Ayrton. Ele se incomodava com a desigualdade social e queria realizar um trabalho que pudesse ajudar a melhorar a vida especialmente de crianças e jovens de baixa renda”

64

A imagem do Ayrton Senna é muito forte até mesmo para as gerações que não conviveram com ele. Como isso contribui no trabalho do instituto? É um atrativo para que as crianças participem dos programas? Depois de 16 anos, Ayrton continua liderando pesquisas de opinião aparecendo em primeiro lugar como ídolo dos brasileiros. Este ano, por conta do cinquentenário, também percebemos o quanto ele está presente na vida das pessoas, tamanha a adesão à campanha dos 50 anos. As pessoas não se esquecem daqueles domingos mágicos e da alegria de ver a nossa bandeira no pódio, mostrando o lado vencedor do país. Ayrton é lembrado pelos valores que defendia na vida e nas pistas, aliás, o seu grande legado: determinação, motivação, superação, garra, que servem como estímulo a cada criança e jovem que atendemos. E, com certeza, também fortalecem o nosso trabalho e nossas parcerias em favor da educação pública. Quais ações serão realizadas ao longo do ano para comemorar os 50 anos de Ayrton Senna? A comemoração dos 50 anos está permeando todas as ações do Instituto em 2010, como a 10ª Edição do Grande Prêmio Ayrton Senna

de Jornalismo (em setembro), a 7ª Maratona de Revezamento Ayrton Senna Racing Day, em dezembro, em Interlagos, e na participação dos 50 anos do Salão do Automóvel, no mês de outubro, em São Paulo. Também temos produtos exclusivos para celebrar o cinquentenário, como a versão do capacete Ayrton Senna 50 anos, da autoria de Sid Mosca, que também criou todos os capacetes usados pelo Ayrton em sua trajetória, e a miniatura da McLaren com o Ayrton segurando a bandeira do Brasil, lançada em abril. Os demais produtos 50 anos já estão disponíveis na Senna Store, pelo site www.sennastore.com.br. Em março, tivemos uma grande ação quando fãs de todo o país ajudaram a montar o maior cartão de aniversário do mundo, postando suas mensagens no www.senna50. com.br. Foram mais de 122 mil homenagens feitas via twitter e também no próprio site. Nessa ação, contamos com várias celebridades que também twittaram. Foi uma grande comemoração que ainda não terminou. Agora, no segundo semestre, outras ações em mídias digitais serão realizadas para que as pessoas expressem o seu carinho pelo Ayrton. Além disso, em novembro, a produtora inglesa Working Title vai lançar um documentário com imagens inéditas de sua vida e carreira, que será exibido comercialmente no Brasil e em vários países.


Como é a Viviane Senna psicóloga? Essa formação ajuda no desenvolvimento do trabalho no terceiro setor? Cliniquei como psicóloga por vários anos e esse trabalho foi essencial para presidir o Instituto. Acredito que sempre podemos direcionar a nossa vocação para ajudar a melhorar o país. Sair do consultório para atuar no Instituto foi e tem sido uma realização muito especial para mim, como pessoa, como profissional e como cidadã. Como concilia a vida de presidente do Instituto e a de mulher, mãe e dona de casa? Meu trabalho frente ao Instituto absorve a maior parte de meu tempo. Participo de eventos defendendo a causa da educação e também de vários conselhos de empresas. Acompanho diretamente o trabalho de minha equipe nos programas que implementamos em todo o país. Meus momentos livres são dedicados aos meus filhos. É uma agenda complicada, admito, mas já estamos habituados. Quais fatores determinam o sucesso de uma criança? Como o Instituto avalia se determinada criança atingiu ou não esse sucesso? Em primeiro lugar, partimos da crença de que toda criança

é capaz de aprender. Se ela tem 12 anos e está, por exemplo, na 4ª série e não na 6ª, que seria o esperado, é porque em algum momento de sua trajetória escolar a aprendizagem não aconteceu como deveria, provocou no mínimo uma reprovação ou até abandono, e deu origem à distorção. Não é improvável essa criança apresentar problemas de alfabetização que a impedem de acompanhar a turma porque, sequer, sabe ler, escrever, interpretar textos e compreender enunciados muitas vezes simples. E essa é a realidade de uma grande parte dos alunos das escolas públicas do país. O Instituto, quando estabelece parceria com uma rede pública de ensino – municipal ou estadual –, mapeia esse cenário e detecta essas distorções. Essas crianças são conduzidas para turmas de correção de fluxo e passam um ou dois anos em programas emergenciais que as ajudam a se alfabetizar (Programa Se Liga) e a recuperar os conhecimentos que não assimilou, conseguindo aprender, passar de ano, avançando uma ou duas séries (Programa Acelera Brasil) para se aproximar da série correspondente a sua idade, retornando, assim, à turma regular. Para detectar se ela avançou, se desenvolveu, temos avaliações periódicas e um monitoramento permanente de cada criança pelo professor, devidamente capacitado para atuar nesses programas. Para você ter uma ideia, em uma média geral, 95% das crianças que participam desses programas, implementados em vários municípios e estados, conseguem cumprir todas as metas de aprendizado. O que nos faz voltar ao que eu disse no início: toda criança é capaz de aprender. E o que determina o sucesso da criança na escola é justamente isso: aprender e passar de ano. O Instituto conquistou a cátedra em educação e desenvolvimento humano da Unesco. O que isso representa? Recebemos da Unesco uma cátedra em reconhecimento ao

“Acreditamos que a educação é a única via capaz de transformar o potencial nato de cada um em competências e habilidades para a vida”

ENTREVISTA

Como o Instituto se mantém? Uma parte dos recursos para os programas que o Instituto desenvolve vem dos 100% dos royalties sobre o licenciamento da imagem do Ayrton e do Senninha cedidos pela minha família ao Instituto. Hoje temos 350 produtos licenciados com a imagem do Ayrton e do personagem Senninha. Outra parte é gerada pelas alianças com empresas socialmente responsáveis. E também contamos com a doação de pessoas físicas.

65


nosso trabalho com os quatro pilares da educação. Em todas as ações que desenvolvemos, sempre em grande escala, com as crianças e os jovens, temos a intenção de desenvolvê-los nos seguintes aspectos: cognitivo, pessoal, social e produtivo. Assim como o trabalho, nossas avaliações também se pautam em indicadores que nos permitam avaliar esses quatro aspectos do desenvolvimento humano. Para o Instituto, essa cátedra é muito importante, pois ratifica o resultado de 15 anos de trabalho. Somos a única ONG a receber esse título e, por meio dele, somos internacionalmente reconhecidos como um centro de criação de conhecimentos e de práticas bem sucedidas em educação. Na sua opinião, o desenvolvimento econômico é fundamental ao desenvolvimento social? É fato que todos, sem exceção, nascem com potenciais. Mas sem oportunidades, esse potencial não se desenvolve e não se transforma nas habilidades que as pes-

soas necessitam para vencer na vida. Outro fato é que a principal via que faz isso acontecer – transformar potenciais em competências – é a educação. Logo, enquanto só um pequeno número de crianças receber oportunidades educativas de qualidade, a desigualdade aumentará, o desenvolvimento humano em nosso país será um fracasso contínuo e novas gerações estarão repetindo um ciclo de pobreza econômica e social sem precedentes. Por isso que nosso trabalho tem como principal objetivo ajudar a aumentar essas oportunidades e a quebrar ciclos para que, a cada ano, milhares de crianças e adolescentes recebam educação de qualidade, desenvolvam seu potencial e ajudem a repensar e a construir um Brasil mais digno e justo para todos. Como era sua relação com Ayrton Senna? Vocês eram companheiros, amigos? Ele sempre foi um irmão muito carinhoso, afetivo. Tinha temperamento forte, mas muito maleável. E sabia o que queria. Sem-

pre foi muito determinado. Ayrton era uma pessoa especial, nos dávamos muito bem. Qual é a sua avaliação pessoal desses quase 16 anos de atuação do Instituto e quais são os próximos passos da organização? Depois de quase 16 anos de atuação, sinto-me feliz porque atingimos as metas que nos propusemos, até aqui, como organização. No entanto, muito ainda tem de ser feito para continuar a qualificar a educação pública, garantindo o direto a todas as crianças e todos os jovens de aprender a ler, escrever e passar de ano. A população de meninos e meninas sem oportunidades educativas de qualidade ainda é imensa. O tempo médio para a conclusão do Ensino Fundamental tem sido de 10 anos, sendo que o ideal é fazê-lo em oito. Há dois anos desperdiçados. Por isso, nossa atuação continuará para ampliar esse trabalho, realizando novas parcerias e implementando soluções educacionais em grande escala.


A Mesquita Süleyman e a ponte Galata

Istambul, a maior cidade da Turquia

MARA AMARAL

R

70

epública parlamentar, sua capital é a cidade de Ankara. É dividida em várias regiões: Akdeniz, sul; Anatolia, região central, oriental e sudoeste, Egeu, (região do Egeu); Karadeniz (região do Mar Negro) e Marmara. A Turquia é realmente muito antiga, habitada desde 7.500 antes de Cristo. Os amantes do turismo de aventura ou esportivo, ou ainda os que saem em busca de sol e praia, ficarão satisfeitos com o destino escolhido. Cidades como Istambul mantêm vivo o espírito do Império Otomano, com toda sua riqueza cultural, retratada nas ruas e nos monumentos. E por que não visitar as outras cidades, conhecer a região da Capadócia, por exemplo, e tudo que o país tem a oferecer? Em Izmir é realizado o Festival das Artes, e seus portos e praias atraem grande número de turistas. Canakkale, situada no Estreito de Dardanelos, une o Mar Egeu ao Mar Mármara, é uma área de turismo de luxo, com um porto espetacular, onde atracam os mais luxuosos iates do Mar Egeu.

ISTAMBUL Cada pedaço do mosaico de Istambul fala por si mesmo, testemunhando diferentes épocas, contando histórias de glórias do passado, e para os turistas que a visitam pela primeira vez, a expectativa é grande! Mesmo levando uma certa bagagem cultural, guias e mapas, a ansiedade tem que ser controlada, e à medida que as cores, formas arquitetônicas e peculiaridades de Istambul vão se revelando, a surpresa é inevitável. Depois vem a vontade de conhecer mais e mais. Essa cidade tem várias cidades dentro de si, porém há muita harmonia no conjunto, e devido à preservação dos monumentos mais antigos, que estão em perfeito estado, todo passado pode ser desvendado mediante a simples observação da paisagem. A frequência é bastante variada, há um contraste entre os clientes das butiques e galerias nos arredores na via principal de Beyoglu, a europeizada Istiklal Caddesi, e os humildes moradores que fazem piquenique nos fins de semana, nos jardins das mesquitas de bairros conserva-


dores, como Gener e Balat. É interessante observar os senhores bebendo copos de chá escuro no Grande Bazar com os clientes bem vestidos, tomando coquetéis nos bares refinados do Bósforo ou de Beyoglu. O que todos podem comprovar, observando o cenário cultural local, é que há um apreço muito grande pelo passado, e ao mesmo tempo, a vontade de criar impulsiona as novas gerações em direção a um futuro brilhante! Quanto aos visitantes, há os que já vêm com visitas agendadas, outros com muitas dicas fornecidas por amigos, em seus diários de viagem, e alguns que preferem simplesmente sair andando, sentindo o clima desta grande cidade, onde tudo está muito entrelaçado e toda a história a torna muito interessante. Caminhando pelas ruas, dá para sentir no ar o cheiro dos narguilés dos antiquíssimos cafés, e também há várias cafeterias no estilo italiano para se tomar um café expresso, nas diversas ruas comerciais europeizadas. É muito inteessante observar a população local, seu jeito de vestir, falar... As mulheres muçulmanas merecem ser admiradas por seus véus coloridos, e as que se vestem com mini saias, com maquiagem forte, convivem harmoniosamente com as outras, e generalizando, não existem abismos entre as culturas oriental e ocidental. Caso necessite de informações nas ruas, o povo é amável, demonstra simpatia e está disponível para dar indicações sobre os endereços mais complicados. O problema pode ser a língua estrangeira, que sempre é uma barreira, embora se fale o inglês básico em muitos lugares. Ter o endereço do hotel e do Consulado e Embaixada do Brasil sempre à mão é uma precaução indispensável. Para visitar as cidades próximas, ou seja, Ankara, a 450km de distância, ou a famosa região da Capadócia, por exemplo, é melhor procurar agências de turismo locais, caso não tenha agendadas essas visitas no seu país de origem. A melhor época para viajar é entre o mês de abril e maio (primavera) e setembro e outubro (outono), com tem-

peratura em torno de 15º. Na primavera, os turistas são agraciados com milhões de tulipas em toda a cidade! Com população em torno de 14 milhões de habitantes, a maior densidade populacional de toda a Turquia, Istambul tem como principal característica sua estratégica posição geográfica. Observando o mapa, vemos o Estreito de Bósforo, separando o lado asiático do europeu, e ligando o Mar de Mármara (sul) ao Mar Negro (norte). Conhecer a belíssima Istambul e seu mosaico de contrastes não é um sonho tão inatingível como tantos pensam, por ser um destino tão exótico, e hoje, a KLM, por exemplo, leva turistas à Turquia, por cerca USD1020 o bilhete, com direito a parada grátis em Amsterdam. O Museu de Cerâmica Turca, o Museu de Santa Irene, o Museu de Arte Turca, o Museu de Tapetes Turcos, o Museu de Mosaicos, o Museu Kariye, o Museu da Aviação... são alguns dos mais de 20 museus com que Istambul conta.

DICAS o passeio de barco pelo Estreito de Bósforo. Corina, de Guarapari, os mercados de rua para comprar tapetes e especiarias. Cada dia da semana é em um lugar diferente. O restaurante 360, que ocupa o último andar de um prédio na avenida mais movimentada da cidade, a Istiklal Caddesi, em Taksim, é muito comentado. Com arquitetura do Império Romano, Bizantino e Otomano, a cidade mais importante da Turquia tem muito mais para sua semana de viagem. E ela pode começar pela Mesquita Azul e a Basílica de Santa Sofia, uma de frente para a outra, as duas majestosas. E, depois, por baixo da Ponte Gálata, onde há bares e restaurantes e uma supervista da Mesquita Yeni. O museu Istambul Modern, além de bom acervo de arte moderna, tem uma de suas fachadas voltadas para o mar. E o Palácio Topkapi fica no bairro que você vai gostar de ficar, Sultanahmet, que concentra novas lojinhas, bares e restaurantes.

A história da Turquia começa a ser escrita com o grande Império Otomano, a história das civilizações que de Ocidente para Oriente e de Oriente para Ocidente passaram pela Turquia, fronteira entre diferentes civilizações. A história daquilo que hoje conhecemos como Turquia remonta à época paleolítica, mais concretamente à Caverna de Karain, situada na Anatólia turca. É aqui que foram descobertos os primeiros vestígios de atividade humana na região, atividade esta que aumentou durante a época neolítica. Povoados em Canyonu, em Hacilar, Catalhoyuk... assim surgem os primeiros estabelecimentos urbanos. Entre os séculos V e III antes de Cristo constituem-se as povoações assírias, instaladas em ple-

O entardecer é lindo, lindo!

MARA AMARAL

UM POUCO DE HISTÓRIA

71


A ponte Köprüsü – Um clima de mil e uma noites no nas trocas comerciais. Entre os séculos XIII e XX, o Império Otomano foi o claro dominador da história da Turquia. A Anatólia, o Médio Oriente, parte de África e do Leste da Europa constituiam parte deste Império cuja capital foi Constantinopla, que hoje conhecemos como Istambul. Dando um salto no tempo, muito mudou desde então. O que chegou a ser um dos mais poderosos impérios do mundo transformou-se na Turquia em 1923, com Kemal Ataturk como exponente máximo. Esta transformação ocorreu após a capitulação do Império Otomano na sequência da I Guerra Mundial.

COMO CHEGAR Chegar a Istambul é fácil, podendo vir por terra mar e ar. Três aeroportos internacionais, em Istambul, Ancara e Izmir, boas ligações por caminho de ferro com a Europa e a Ásia e ainda uma vasta rede de estradas e de linhas marítimas, sobretudo com Chipre e com a Grécia. Para além das três cidades mais importantes do país são várias as cidades turísticas do Mediterrâneo turco que também possuem aeroportos internacionais, com ligações com cidades como Nova Iorque, Madrid e Londres. Por outro lado, no que diz respeito aos caminhos de ferro, destaca-se o Istambul Express, que faz o percurso entre a Turquia e a Alemanha, passando por países como a Bulgária, a Sérvia e a Croácia, entre outros países. Este mesmo trajeto também pode ser feito de carro. Há também ligações terrestres, tanto de comboio como por estrada, entre Atenas e Istambul. Relativamente às linhas marítimas, existem estações marítimas nas localidades de Antalya, Marmaris e Izmir, que têm ligações com portos da Itália e da Grécia.

E POR NADA NO MUNDO PERCA...

MARA AMARAL

• • • • •

72

• • • •

A Mesquita Azul

A Igreja de Santa Sofia, símbolo cristão e islâmico; Kapaliçarzi, um dos maiores bazares cobertos do mundo; A Mesquita Azul e Suleymaniy; A Torre dos Galatas – tem uma altura de 67m; Avenida Bágda, no verão e nos finais de semana, as calçadas estão lotadas de turistas; A ponte Köprüsü, um clima de mil e uma noites; Kanyon, um grande centro comercial; O Hipódromo Bizantino; Os Palácios de Cirágon, Topkapiu, Dolmabahce, Kucuksour e Belylerbeye; • Os Museus de Kariye, Santa Sofia, Mosaicos; • A Torre da Donzela; • Conhecer Ancara, a capital da Turquia.


Revisitando a mesa Revisitando

III pedro gordilho

Por Pedro Gordilho

76

Há muito tempo venho considerando a Haute Cuisine francesa, no seu aspecto mais polido, como uma das grandes realizações da humanidade. Mas, assim mesmo, dedico grande parte do meu tempo em Paris a encontrar os mais maravilhosos e baratos novos bistrôs e brasseries.” Jeffrey Steingarten

“Em Paris, os gourmets têm uma sólida rede de bistrots e se afastam das grandes mesas” François Simon


Da esquerda para a direita: Há bons endereços no 7e e o bon apetit não tem idade nos bistrôs

O

dilema está posto. Os chefs que comandam suas cozinhas em Paris estariam entediados com sua própria comida? Desesperados para modernizar, passíveis de fazer qualquer negócio? E sua história estaria se perdendo? A haute cuisine de Alain Ducasse, por certo, é carregada de emoções. A cozinha do grande avança a partir do ponto em que o seu mestre, Alain Chapel, a deixou. Continuará valendo? A questão é que os franceses são muito pretensiosos do que eles representam e pouco altivos do que eles fazem. Os italianos não têm esse problema: convencidos de que são os melhores, eles se colocam para frente e para o alto e tudo dá certo. Na França o dilema continua. Então o que tem sido proposto, na visão aguda do crítico do Le Fígaro François Simon, é que a maioria dos restaurantes franceses terá que se encaixar em uma de três categorias.

Primeiro, os estabelecimentos com cara de museu, onde a comida é vista com muita seriedade e onde reapresentam os mesmos pratos importantes do passado e tratam da criação de novos pratos como uma fina arte. Alguns não deveriam estar estrelados. Mas estão. Em seguida vêm os bistrôs, servindo comida boa a preços razoáveis, predominando pratos honestos e tradicionais, caseiros e saudáveis, algumas vezes tornados mais leves e modernizados. Os restaurantes que fugirem a esses dois extremos irão desaparecer. No lugar deles – aqui está a terceira categoria – emergirá o que o crítico do Fígaro chama de comida de lazer, comida de Disneylândia, comida para o divertimento, lugares étnicos e restaurantes como o Spoon Food & Wine. O Spoon é uma piada muito séria, explica Simon. Vamos ficar com o nosso tema, os bistrôs. O que é mesmo um bistrô? Um bistrô é um lugar onde se pratica cozinha

du terroir e pratos de sabor marcante a preços razoáveis, numa ambientação simples, não obstante de bom gosto. A bistronomie, para significar bistrô e gastronomie, é uma nova tendência onde os chefs propõem uma cozinha inventiva de qualidade. Neles é que é possível se fazer valer a sentença de Patrícia Wells: “O bom restaurante é como um bom teatro: deixa-nos em bom estado de espírito, com a sensação de que o tempo e o dinheiro foram bem empregados”. E onde desejamos, um dia, retornar, pode ser acrescentado. Os verdadeiros chefs estão nos bistrôs e tudo aquilo que esperamos dos chefs como regra encontramos nos bistrôs. Não esperamos que ele coloque o açúcar na xícara de café, mas que ele seja ele mesmo. Com sua memória, sua má ou boa fé, seus humores, seu mercado, seu amor pela vida, seus amigos, seu modo próprio de associar tudo isto com boa vontade e benevolência. É as-

pedro gordilho

esa parisiense

77


sim que uma cozinha se torna única. Nos grandes restaurantes, os chefs fazem tudo para nos fazer crer que mesmo que eles não estejam lá, ainda assim está tudo bem. Mas isto é uma fraude. Quando vamos ao dentista, por acaso admitimos que seu assistente trate de nossos caninos? Cada qual no seu lugar. O chef na cozinha, o cliente na mesa. Cozinha sem chef, clientela sem gourmet. O gosto pela boa mesa não se nutre de imagens. Daí decorre que o prazer da boa mesa está apenas nos bistrôs. Presença dos chefs, uma cozinha naïve, natural, sincera, saudável e antiga. Vários bistrôs representantes em maior ou menor grau desse sonho são descritos a seguir, encontrando-se ao final a lista mais completa com os respectivos endereços. O Le Chardenoux é um verdadeiro monumento histórico, protegido pelo patrimônio francês: tem espelhos nas paredes, teto e chão pintados à mão e um bar especial em mármore com o tradicional balcão em estanho. O chef Cyril Lignac, que já trabalhou com o estrelado Alain Passard, diz-se apaixonado pelo local assim que o viu. Blanquette de Salmão com mostarda à antiga, escargots com manteiga de alho e ervas finas ou ainda andouillette (uma espécie de linguiça Da esquerda para a direita:

pedro gordilho

A minúscula cozinha do Le Comptoir du Relais, Les Cocottes e o Les Clos des Gourmets

78

de tripa de porco) com purê de batata. A carta de vinhos, de bom tamanho, foi elaborada por um antigo sommelier do Le Bristol. Gérard Vié é o chef de Les Terrines. Ele compôs um autêntico cardápio de tradição. Décor simples, predominando a madeira. E uma razoável carta de Petits Vins. Legumes Frais Chévre Mariné au Thym Huile d’Olivre, Poisson du Marché à L’Houile d’Olive, Baba au Rhum. Vinho Macon-Village Blanc. O Les Cocottes, criado pelo proprietário de uma frota de endereços gourmandes, todos eles localizados na agradável rua Saint-Dominique, tem no comando de suas panelas o chef Philippe Cadeau. La Vraie Salade César du Ritz, Cabillaud Crustillant, Pommes de Terre et Carottes au Jus de Viande Acidulé e Mousse au Chocolat Façon Roseline. Vinho Rouge Madiran 2004 Alain Brumont. Na mesma rua e a seguir está, também do mesmo comandante, o Café Constant, dirigido habilmente por um chef brasileiro. O café (que na verdade é um pequeno bistrô) é um charme só. A reforma foi feita mantendo-se o seu balcão, seu piso de ladrilhos hidráulicos e a pequena sala do primeiro andar. Terrine de Foie Gras de Canard Maison Toast Doré, Croustillant de Crevettes au Ba-

silic Sauce Crustacés, Créme Caramel. Vinho Sauvignon Les Deux Tours 2006. O Au Bon Accueil tem no comando o chef Patrick Coppel. É um bistrô com ambiente simples e moderno e uma razoável carta de vinhos com ótimos Côtes-du-Rhône. Terrine de Faisan de Chasse et Pistache Toast Doré. Foie de Veau Poêlé et Ragoût de Lentilles Vertes de Puy, Terrine de Créme Toscana Caramelizée Confiture de Lait. Vinho Côtes du Rhône Saint Joseph “Reflets” François Villard 2004. Um autêntico long en bouche. O L’Entredgeu, na mesma região, é um bistrô anos cinquenta, localizado em duas salas pequenas, com suas cadeiras forradas de plásticos bordô, paredes pintadas de amarelo. Serviço atento, carta de vinhos modesta. À noite, casa cheia, um sucesso visível. Chef Pénélope Tredgeu. O nome do restaurante é o nome de família com a combinação Entre acrescida de Tredgeu, resultando no nome da casa. Pimentos de Piquillos et Brandade de Morue, Blanc de Bar Persillé au Gingembre et Vinaigrette Tiéde de Lentilles Vertes, Créme Onctueuse Parfumé au Caramel. Vinho Bearn Domaine Pascal Lapeyre 2004. O Oscar é um bistrô de bairro simples, modesto na decoração, contemplando uma cozinha tradicional, copiosa e


executada corretamente. O chef é Frédéric Martinod. Não é badalado, não é estrelado, mas merece a visita. Ravioles du Royan Créme de Champignos seguido do excelente Pavê de Cabillaud à La Purêe Persilleé. Vinho Lalande de Pomerol 2003 Chateau des Tourelles, surpreendente, um verdadeiro produto da Gironde. Yves Camdeborde foi o relançador do bistrô, criou o já lendário La Regalade, anos passados vendeu o restaurante. Passou algum tempo no interior e reapareceu com Le Comptoir Du Relais. É um sucesso, um grande sucesso, nem sempre correspondido, em face da imensa clientela cosmopolita. Também seria demais exigir de uma cozinha minúscula, testada pessoalmente, com a afluência de clientes ávidos, o grau de excelência que se via no antigo restaurante criado pelo chef. O cardápio varia seguidamente. Salade Gourmande, Haricots Verts, Artichaut, Foie Gras de Canard, Brandade de Morue Gratinée. Vinho: meia garrafa de Morgon. É o chef Bruno Doucet quem comanda hoje o La Régalade, bistrô já clássico, um dos mais coroados de Paris e, provavelmente, um dos melhores. Serviço de qualidade. Compote de Cépes, Oeuf

Poché et Sabayon à L’Hauile de Truffe Blanche, Pavê de Thon Rouge et son Jus de Volaille Aux Olives Noires, Figues Rôties au Vin Rouge Épicé. Outra boa lembrança do Septième é o bistrô Le Clos des Gourmets, que tem no comando da cozinha o chef Arnaud Pitrois. Os habitués apreciam esse endereço discreto, dirigido para iniciados. É um legitimo Bib Gourmand. Clássico, tons claros, boiserie creme com tecido amarelo mostarda, tapete azul e forração das cadeiras em variações do azul. Serviço atento, carta de vinhos modesta. Mousseline d’Oeufs Brouillés Tiéde, Filet de Canard “Colvert” Rôti Cuisse Confite Poellée de Girolles e Jus Aux Figues. Vinho St Joseph Domaine de Monteillet 2004. O Allard é o bistrô antigo que sobrevive, mesmo depois da partida dos seus criadores. O diretor Claude Layrac e o chef Didier Remay mantêm a grande tradição criada pelos fundadores, Madame e M. Allard. As receitas de Fernande Allard se mantêm, o bistrô continua ativo mas cheio de contradições. Continua sendo procurado pelos turistas americanos, famílias parisienses em sua saída de fim de semana e turistas outros buscando encontrar Amélie Poulain.

Outra boa lembrança do Septième é o bistrô Le Clos des Gourmets, que tem no comando da cozinha o chef Arnaud Pitrois. Os habitués apreciam esse endereço discreto, dirigido para iniciados �

79


pedro gordilho 80

Uma carta de vinhos bizarra que coloca no mesmo escrito um Lafitte Rothschild de 1.100 euros ao lado de um medíocre Bourgogne Maison. Mas vale a experiência. A sua salade de Haricots Verts et Magrets de Canard Fumés, as Coquilles Saint-Jacques au Beurre Blanc, o Canard de Challans Aux Olives (para duas pessoas) e sua Baba au Rhum ainda justificam a viagem. Os simpáticos Jean-Marc Gorsy e Mireille Volette estão à frente do Café D’Angel, uma cozinha criativa com bases tradicionais, excelente relação qualidade e preço, uma estada marcante. Carpaccio de Saumon Mariné au Pistou et Parmesan, Quasi de Veau au Four Purêe de Pommes de Terre Pistache Grillé e Croquantaux Abricots Jus Caramel Fleur de Sel. Vinho Gamay, compatível com o ambiente. Dentre as melhores lembranças da boa mesa está o Chez Karl et Érick, comandado pela dupla. Elegante e refinado, com a presença constante dos irmãos gêmeos dividindo-se na sala e na cozinha. Foie Gras Chaud Poelé au Mangue (manga mesmo) e Noisettes (castanhas), Vinaigre Balsamique (uma associação insólita mas inesquecível), Cabillaud Rôti Sur Peau Fondue de Poireaux reduction de Vin Rouge,

Fromage Mont D’Or e Camembert, frescos, perfumados e saborosos. Vinho: uma meia garrafa de Chorey Les Beaune 2006 Domaine Arnoux. O L’Avant-Goût está sob o comando de Christophe Beaufront e já conta com 11 anos de funcionamento. Excelente cardápio de 31 euros. Seu cozido de porco contribuiu grandemente para a sua reputação. Croustillant de Sardines, Onglet de Veau Pistou D’Herbes et Gâteau de Pommes de Terre. Les Fables de La Fontaine é mais uma realização marcante do Christian Constant, pilotado pelo chef David Bottreau. Uma notável surpresa. A associação com o fabulista francês se dá porque o restaurante está em frente à Fonte de Marte, daí a vinculação que aproxima as fabulas de La Fontaine com a Fonte. Bistrô moderno, parede de pedra e parte lisa com a cor bordô marcante. Como no velho Allard, as mesas são praticamente coladas umas às outras. Uma nova proposta de bistrô sem menu fixo, com dois pratos, os quais, juntos, permanecem dentro dos limites propostos. Tourteau en Gelée de Betterave, Bar Croustillant et Purêe de Pommes de Terre Acidulée. Vinho St. Joseph Le Prieuré Jean Luc

Colombo 2005, um inesquecível Côte-du-Rhône. Karil Lopez faz um brilhante trabalho no bistrô Cristal de Sel. É um bistrô aberto em 2007 por um grupo vindo do Le Bristol. Decoração modesta mas charmante. Uma equipe jovem na sala e na cozinha. Croustillants de Gambas à La Coriandre Sauce Tandoori (o coentro está cada vez mais presente na cozinha parisiense, fica no fundo e é frito juntamente com os camarões), Perdreau Rouge en Croûte de Moutarde, Mille Feuille de Tupinambours Râpée de Radis Novis. Vinho Branco Sancerre La Cête des Montes Demues H. Bourgeois 2007, vibrante, presente. Côtes-du-Rhône Les Frots Syrah Jean Luc Colombo, alegre, saboroso. Patrick Rihouey está à frente do L’Assiette. Uma agradável surpresa, que se espera não venha a reinventar a roda e a limpar ou redescobrir receitas clássicas como, por exemplo, os escargots sem alho sobre leito de tomate ou o frango assado de domingo com transformações que se distanciam da receita clássica, sem sucesso. Cocote de legumes, Terrine de Lievre, magnífico com um toque de Poivre, Ile Flottant. Vinho branco em taça St. Joseph e um Pichet de Côtes-du-Rhône.


Les Fables de la Fontaine

O cardápio do velho Allard, atualizado diariamente

pedro gordilho

O L’Affriolé continua agradando seus felizes clientes sob o comando de Thierry Vérola. Sedutor e gourmand. Risotto D’Encornets au Parmesan et Chorizo, Lieu Jaune Rôti en Cocotte au Fenouil, Suprême au Caramel. Vinho Saint Joseph Gilles Barge 2004. É esta uma relação pessoal, não representa o que há de melhor, por certo, pois pretende apenas facilitar a escolha. Os lugares indicados, de um modo geral, são lugares em que o autor pensa em retornar. Isto é um bom indicador de que a escolha, pelo menos para ele, tem significado. Alguns que puderem experimentar as mesas expostas poderão apreciar menos do que o autor, às vezes nada dá certo. Mas a finalidade é sempre a mesma: oferecer um painel de escolhas a preço razoável, sempre abaixo dos 40 euros, sem bebidas. Uma certeza fica. Se você procura usufruir do prazer da boa mesa, sem se preocupar com a decoração ou com os circunstantes que chegam e que saem, vá a um bistrô. Ele representa a cozinha de hoje e, possivelmente, a culinária de amanhã para aqueles que têm o bico fino. São autênticos, naturais, saudáveis e, sobretudo, reverentes ao passado.

81


Referências bibliográficas

A. J. Liebling, Fome de Paris, Ediouro, 2005. François Simon, Pique Assiette La fin d’une gastronomie française, Ed. Grasset & Fasquelle, 2008. Jeffrey Steingarten, Deve ter sido alguma coisa que eu comi, Cia das Letras, 2004. Le Petiti Labey 2009 des Bistrots Parisiens, Ed. Albin Michel 2008. Patricia Wells, Guia Gastronomico de Paris, Ediouro, 1997. �

Bistrôs mencionados no texto com os nomes dos chefs

Chardenoux

Oscar

Chez Karl Et Érick

1, rue Jules-Vallès (11e.) Tél. 0143714952

6, rue de Chaillot (16e.) Tél. 014720269 Frédéric Martinod

20, rue de Tocqueville (17e.) Tél. 0142270371 Érick Et Karl Vandevelde

Le Comptoir Du Relais

Les Fables De La Fontaine

7, Carrefour de l’Odéon (6e.) Tél. 0144270797 Yves Camdeborde

131, rue Saint-Dominique (7e.) Tél. 0144183755 David Bottreau

La Régalade

Jamin

49, Av. Jean-Moulin (14e.) Tél. 0145456858 Bruno Doulet

32, rue de Longchamp Tél. 0145530007

Le Clos Des Gourmets

Cristal De Sel

16, av. Rapp (7e.) Tél. 0145517561 Arnaud Pitrois

13, rue Mademoiselle (15e.) Tél. 0142503529 Karil Lopez

Allard

L’assiette

41, rue Saint-André-des- Arts (6e.) Tél. 0143264823 Claude Layrac

181, rue du Chateau (14e.) Tél. 0143226486 Patrick Rihoney

Café D’angel

L’affriolé

16, ruel Brey (17e.) Tél. 0147540333 Jean-Marc Gorsy e Mireille Volette

17, rue Malar (7e.) Tél. 0144183133 Thierry Vérola

Les Terrines

97, rue du Cherche-Midi (6e.) Tél. 0142221918 Gérard Vié

Les Cocottes 133, rue Saint-Dominique (7e.) Fax 0145550091 Phillippe Cadeau

Café Constant 139, rue Saint-Dominique (7e.) Tél. 0147537334 Nicolas Bourgade

Au Bon Accueil 14, rue de Monttessuy (7e.) Tél. 0147054611 Patrick Coppel

L’entredgeu 83, rue Langier (17e.) Tél. 0140549724 Penélope Tredgeu


Suave

ĂŠ a pera Paladar

É pela delicadeza do sabor, da textura e do aroma que a pera se destaca no universo das frutas. E empresta todas essas qualidades a receitas sofisticadas de doces e salgados

88


Por Diego Badra – Fotos: André Zimmerer

O

riginária de regiões de clima temperado, a pera é um pseudofruto, ou seja, um pomo formado pela polpa em torno do receptáculo da flor, como a maçã, ambas da família rosaceae. Os diferentes tipos derivam da planta Pyrus communis (europeia) e da Pyrus pyrifolia (asiática). Atrás da uva e da maçã, ela ocupa o terceiro lugar entre as frutas mais cultivadas do mundo – Portugal, Estados Unidos, Itália, Argentina, Chile e Austrália são os grandes produtores. Gregos e romanos são referência na disseminação dessa fruta – o poeta clássico Homero já a chamava de “presente dos deuses”. Mas a pera aparecia em desenhos da civilização suméria cerca de cinco mil anos atrás. Ingrediente requintado na culinária, o paladar refinado dessa fruta valoriza muitos pratos doces e salgados. A pera acrescenta textura às receitas por ser ao mesmo tempo macia e al dente e empresta doçura e aroma, que suavizam sabores mais fortes. Depois de

cortada, ela passa por um processo natural de oxidação, o que deixa a polpa escura. Para evitar esse aspecto indesejado, um chef amigo tem um truque: “Mergulho os pedaços em água gelada com limão. Isso também mantém o frescor até o momento de saboreá-la”.

O PONTO IDEAL Para saber se a fruta é boa para o consumo, os produtores indicam o teste do polegar: uma leve pressão na base do cabinho. Se a polpa ceder ligeiramente, ela estará no ápice da doçura e suculência. Já se essa área for mole, é sinal de que a pera está passada e, provavelmente, escura por dentro. O ideal é comprá-la bem firme, mas não dura demais, e deixar amadurecer em temperatura ambiente antes de levá-la à geladeira. Dessa forma, ela irá durar até quatro dias, pois o amadurecimento desacelera, mas não cessa com a refrigeração. Agora, vamos às receitas deliciosas para os leitores da nossa revista Foco.

Risoto de Pera com Brie e Camarões (Chef Casé) Para o camarão 5 camarões pistola; Sal a gosto; Azeite; Pimenta-do-reino. Tempere os camarões apenas com sal, azeite e pimenta. Coloqueos em uma frigideira e grelhe até ficarem rosados. Reserve.

Coloque o caldo numa panela e leve ao fogo alto. Quando ferver, abaixe o fogo. Descasque as peras e em seguida corte-

as em fatias de 1cm, recorte em tiras de 1cm e pique em cubos. Coloque os cubos numa tigela com água e suco de ½ limão para que as peras não oxidem. Reserve. Refogue em fogo baixo a cebola no azeite e misture bem com uma colher de pau até que fique transparente. Acrescente o arroz arbóreo e refogue por dois minutos em fogo alto. Coloque o vinho e mexa bem até evaporar. Junte uma concha do caldo e mexa sem parar; quando secar, junte outra con-

cha e repita a operação por 15 minutos. Verifique a consistência: cuidado para não passar do ponto, risoto deve ser “al dente”. Se ainda estiver cru, continue cozinhando por mais um minuto e, se for preciso, junte um pouco (bem pouco) de caldo. Desligue o fogo, junte a manteiga gelada, a pera cortada, misture e tampe a panela. Tempere com pimenta, mexa o risoto mais uma vez, adicione os camarões, o queijo brie e sirva imediatamente.

Paladar

Para o Risoto 2 xícaras de arroz arbóreo; 2 colheres (sopa) de azeite de oliva; 1 colher (sopa) de manteiga; 1/2 cebola picada; 1 xícara de vinho branco seco; 1 1/2 litros de caldo de peixe (dissolver 2 tabletes em 1 ½ de água); 2 peras; Queijo brie a gosto; Pimenta-do-reino.

89


Bolo de Pera (Chef Mauro Rappel) Ingredientes: 100g de couscous marroquino cozido; 100g de manteiga; 100g de açúcar; 50g de farinha; 100g de ovo; 100g de pera cortada em cubos pequenos; ½ raspa de casca de laranja; 4 peras em lâminas para decoração. Modo de preparo: Bata a manteiga com o açúcar, adicione a farinha, em seguida os ovos e ao final incorpore os cubos de pera. Utilize uma fôrma de diâmetro de 22cm. Decore com lâminas de pera. Asse em forno pré-aquecido a 180°C por 30 minutos aproximadamente. Sirva morno, acompanhado de uma bola de sorvete.

Filé de porco com purê de pera (Chef Bruno Rappel)

Paladar

Ingredientes: 600g de filé mignon de porco; 100ml de molho shoyu; 1 colher de sobremesa de mostarda dijon; 1 colher de sopa de extrato de tomate; 50ml de molho inglês; 100ml de suco de laranja; 100ml de vinho branco; 50g de mel; 1 pitada de cravo; 1 pitada de canela; 1 pitada de noz moscada; Sal e pimenta.

90

Faça uma marinada com todos os ingredientes por pelo menos 2h de antecedência e junte aos filés. Retire os filés, sele-os em uma frigideira e leve ao forno até que estejam assados. Reduza a marinada em fogo baixo até que fique espessa.

Purê de Pera: 8 peras; 100ml de aguardente de pera; Manteiga sem sal; Sal, pimenta-do-reino e tabasco. Refogue as peras em cubos na manteiga, junte a aguardente e deixe cozinhar no fogo mínimo até que estejam macias. Acrescente manteiga a gosto às peras processadas ou em pedaços. Bacon em pó: 150g de bacon.

Chips de batata doce 1 batata doce cortada em tiras (longitudinais) muito finas e fritas até que fiquem douradas. Montagem:

No forno convencional ou no forno de microondas, desidrate o bacon e depois processe até virar uma farinha.

Corte os filés em medalhões e regue com o molho, polvilhe com o bacon as quenelles (bolinhos) de purê e espete os chips de batata doce.


Entrada de Salmão e Pera (Chef Bruno Rappel) Ingredientes: 4 filés de salmão de 100g cada; 80g de gergelim; Pimenta; Sal. Para a salada: Mix de folhas; Flores comestíveis. Para o molho: 2 peras em cubos; 100g de gengibre picado em cubinhos; 150ml de vinagre balsâmico; 100ml de vinagre de arroz; 50g de morango fresco; 50g de mel; Sal, pimenta e noz moscada.

Modo de Preparo: Para o salmão: Tempere o salmão com sal e pimenta, passe-os no gergelim. Grelhe o salmão por todos os lados com um pouco de azeite. Corte-os na diagonal. Dica: o centro do salmão deverá ficar cru. Para o molho: Coloque o gengibre em água fria, leve-o ao fogo até levantar fervura, escorra-o. Este processo deverá ser feito por três vezes, para retirar a acidez do gengibre. Salteie rapida-

Chef Casé Restaurante San Lorenzo Telefone: (61) 3201-2161 Site: www.sanlorenzo.com.br

mente as peras no azeite. Reserve as peras e reduza o molho à metade (morangos, vinagres e gengibre), pro­cesse e coe numa peneira bem fina. Acrescente ao molho as peras em cubos já salteadas e monte o prato com o salmão e as folhas de forma harmoniosa.

Chefs bruno e Mauro Rappel Restaurante Rappel Telefone: 3244-2426 e 3272-2426 E-mail: www.rappel.com.br


Moda e assessoria com apenas um clique Alice Carolina cria blog especializado em moda com dicas sobre as últimas tendências Por Márcia Casali – Fotos: Marx Farias

internet

A

96

jovem e bem sucedida empresária Alice Carolina, mestre em Ciência da Computação, trocou uma carreira de sucesso por uma iniciativa inovadora: tornar-se referência em design de moda. As primeiras experiências no glamoroso mundo da moda aconteceram em suas viagens a trabalho por diversos países. Sendo assim, abriu duas lojas multimarcas, uma no Lago Sul e outra na Asa Norte, ambas chamadas Alice Carolina, aliando sofisticação e qualidade. A riqueza e diversidade de experiências pessoais é o segredo do sucesso da jovem empreendedora. Procurando fugir do lugar comum, isto é, das tendências e de sua vivência de moda em Brasília, buscou inspiração não apenas nas ruas e vitrines de Paris e Nova Iorque, como também no Rio de Janeiro e São Paulo, cidades que apresentam um diferencial no estilo, e as marcas do mais alto padrão de qualidade. Dedicada, sempre estuda e pesquisa tendências, visando um projeto integrador que é associar tecnologia e moda, de expressão nacional e internacional, e conseguiu! Alice acaba de lançar um blog, www.alicecarolina.com.br, para divulgar o universo do mercado da moda, nacional e internacional.  “Será um diário de moda”, afirma Alice, que trouxe de outros países ideias e conceitos para o seu trabalho. O objetivo do site é oferecer dicas de produtos e serviços aos consumidores exigentes e arrojados do Distrito Federal. Um diferencial está no menu, separado por assuntos como: Maravilhas de Alice, espaço reservado para a empresária apresentar suas ideias e criações; Luxo Acessível, que divulga produtos semelhantes aos vistos em Paris e Nova Iorque, mas com preços acessíveis, mantendo o padrão e a qualidade; viagens, fotos de pessoas e vitrines de diversos países,

divulgando e reforçando as tendências; e do espaço Moda, que é o fascínio de Alice, onde ela apresenta dicas importantes para diversos consumidores. Vale a pena conferir!

Serviços: Alice Carolina Gilberto Salomão 309 Norte Tel.: (61) 3248-6480/ 3349-2648 www.alicecarolina.com.br https://twitter.com/AliceCarolina


Nesta importante edição que comemor a 15 anos , a Foco se renova ,

presenteia seus leitores e homenageia a cidade com um conteúdo ainda mais moderno, mais atual e matérias primorosamente compostas e ilustr adas .

Na moda , dá as boas vindas a M arcus B arozzi (produtor de moda ) e K azuo Okubo (fotógr afo). D e seu tr abalho conjunto resultou este editorial , o primeiro de uma série de muitos , um marco par a a nova fase que se inicia .

É um pr azer tr abalhar com profissionais de talento reconhecido e inquestionável .

S ejam bem-vindos!

M ariza de M acedo -S oares

moda

kazuo okubo

seus exitosos

97


98

Regata de renda branca, L'etage à venda na Ortiga; Regata de malha Apeça à venda na Galeria; Calça militar Avanzzo; sapatos Schutz; Quepe militar alemão à venda na Dia D; Brincos Nunca Fui Santa

moda


A primaver a ver ão começa a

anunciam a retir ada das tropas de solo ir aquiano, o mundo pede paz , natur alismo, flor ais , energia de renovação, brilhos . exigimos o abandono das guerr as .

C omo

já ou vimos no mundo em outr as épocas , faça amor e não a guerr a .

Fotos | Kazuo Okubo Produção de moda | Marcus Barozzi Edição | Mariza de Macedo-Soares Beleza | Ricardo Maia Assistente de foto | Leonardo Teles e Antúria Viotto Assitente de produção | Juliana Nardoni Modelo | Barbara Izquierdo (Glam Model Management) Tratamento de imagem | André Kazuo Agradecimetos | Sandra Duailibi

moda

kazuo okubo

bater em nossas portas , os e .u. a .

99


100

moda

Vestido Apoena; Cinto e quepe Militar Dia D; Acess贸rios Nunca Fui Santa


101

moda

Vestido branco Florbella à Venda na Fato Vestimenta; Colete militar Dia D; Acessórios Nunca Fui Santa; Clog Schutz


102

moda


103

moda

Vestido de seda verde Daniella Martins à venda na Galeria; Vestido floral e colares de cristal Apoena; Acessórios Nunca Fui Santa


104

Blazer militar escocês Dia D; Regata de malha Apeça à venda na Galeria; Saia de plumas Thelure à venda na Fato Vestimenta; Sandálias Schutz; Acessórios Nunca Fui Santa

moda


105

moda

Vestido de seda e renda amarelo Talie NK e Short Erre, ambos à venda na Fato Vestimenta; Casaco militar americano Dia D; Colar de pérolas e correntes Ortiga; Acessórios Nunca Fui Santa; Sapatos Schutz


106

moda Casaco floral L'etage à venda na Ortiga; Regata de renda dourada Florbella e vestido floral Têca-Helô-Rocha, ambos à venda na Fato Vestimenta; Cinto e capacete Dia D; Acessórios Nunca Fui Santa


107

moda

"O mundo pede paz, naturalismo, florais".


moda

Fato Vestimenta 3248-4159

Galeria 3248-7741

Ortiga 3349-3036

Alphorria 3468-2926

Schutz 3468-4008

Avanzzo 3242-5872

108

Nunca Fui santa 3345-7563

Dia D diadbrasil.com.br Camisa laranja Lucci à venda na Galeria; Blusa flor branca Alphorria; Calça Missinclof à venda na Fato Vestimenta; Cinto militar Dia D; Acessórios Nunca Fui Santa


Elimine a papada A gordurinha da papada está com os dias contados. O novo tratamento feito com o aparelho SlimLipo tem eficácia maior do que as versões já existentes

C

dermatologia

om o passar do tempo, as marcas da pele vão surgindo, nosso corpo vai se transformando e logo se percebe a famosa e inconveniente papada. O problema comum tanto em homens quanto em mulheres muitas vezes leva a um aspecto mais envelhecido. Há casos em que o fator genético é o grande vilão. O SlimLipo é uma inovação tecnológica que chega para resolver um mercado carente de técnicas de lipoaspiração que ofereçam resultados satisfatórios e com maior segurança. O equipamento possui uma haste de fibra óptica semi-flexível e, em sua extremidade, dois tipos de laser. Um atua na quebra das células de gordura e o outro na retração e produção das fibras de colágeno, diminuindo assim a flacidez e proporcionando um resultado mais natural e harmonioso. Em entrevista à Revista Foco, a dermatologista Dra. Tania Vilela esclarece um pouco mais sobre o assunto.

112

Como funciona esse novo ­tratamento para papada? Ele visa solucionar a deficiência, até então, de uma técnica pouco invasiva. O

SlimLipo é uma tecnologia moderna que realiza lipoaspiração e ao mesmo tempo contração da pele tratada, com resultados impressionantes comparando com os procedimentos já existentes

Este tratamento é utilizado para rejuvenescer? Na realidade, qualquer tratamento que diminua a flacidez e “molde” o formato do rosto já deixará a pessoa com ar mais jovial e, mesmo que não seja completamente eliminada a flacidez, há uma melhora significativa.

Como é realizado­­­ o­ ­procedimento? Inicialmente, aplicamos anestesia local e introduzimos a fibra óptica na região a ser tratada e a energia do laser vai acumulando para “derreter” a gordura e diminuir a flacidez.

Quais são as restrições ­após o­ procedimento? Apenas não realizar atividades físicas por sete dias e usar uma atadura elástica compressora por dois dias. Em geral, pode-se retornar ao trabalho após dois

dias, pois a recuperação na maioria dos casos é bem rápida.

Em quanto tempo mais ou menos o resultado desejado é atingido? Começa a ser perceptível após 10 dias e atinge o resultado final em média após dois meses, pois nesse período há uma renovação do colágeno que auxilia no rejuvenescimento da área tratada.

Há necessidade de m ­­ uitas ­sessões? Em apenas uma sessão é possível realizar o procedimento completo. Através desses esclarecimentos da Dra. Tania Vilela, fica bem claro que essa nova tecnologia veio para beneficiar, e muito, a área dermatológica na redução da flacidez e das gordurinhas indesejáveis. Consultoria:

Dra. Tania Vilela


6 ALIMENTOS QUE A TORNAM MAIS RESISTENTE Previnem tumores, reforçam o sistema imunológico, combatem as doenças do coração... São um presente da natureza para a nossa saúde

Por Consuêlo Badra

ERVILHAS Por que nos agradam? Com 67 calorias por cada 100g, as ervilhas são muito ricas em amido, proteínas e vitaminas C, E e do grupo B. Além disso, a sua casca contém doses elevadas de fibra e ácido fólico (essencial em caso de gravidez, porque previne malformações no feto).

Como melhoram as suas defesas? Os seus componentes ajudam a formação das células. Além disso, ajudam a amadurecer os glóbulos vermelhos e brancos, reforçando a função protetora do sistema imunológico. Também protegem o coração e controlam a anemia.

alimentação

CENOURAS

114

Por que nos agradam? Têm 19 calorias para cada 100g. São diuréticas e o seu suco é ideal para combater a sensação de ardor no estômago. São muito recomendáveis durante a gravidez, por conterem bastante iodo e vitamina A. Ajudam

As cenouras são ricas em betacaroteno, um antioxidante que se transforma em vitamina A e, dessa forma, estimula o sistema imunológico


Como melhoram as suas defesas? As cenouras são ricas em betacaroteno, um antioxidante que se transforma em vitamina A e, dessa forma, estimula o sistema imunológico, defendendo as células de ataques infecciosos de diferentes índoles. Protege-nos, sobretudo, do câncer do pulmão e do estômago.

TOMATE Por que nos agrada? Melhora a capacidade mental e física em idosos e reduz o risco de doenças cardíacas nos adultos. É pobre em calorias: 19 para cada 100g.

Como melhoram as suas defesas? A melhor qualidade do tomate é conter licopeno, um carotenóide natural que está presente em mais de 80% deste fruto (no molho de tomate também). O licopeno evita a oxidação das células, ou seja, evita o envelhecimento celular. Se o ingerir com alimentos ricos em vitamina E (abacate, por exemplo), o seu efeito é ainda mais potente.

ALCACHOFRAS Por que nos agradam? Com apenas 41 calorias para cada 100g, as alcachofras são ricas em potássio e em um fitonutriente chamado cinarina, que reduz os níveis de colesterol e de triglicéridos no sangue. São diuréticos e laxantes, e podem ser ingeridas por diabéticos.

Como melhoram as suas defesas? Ajudam o fígado a eliminar toxinas. O ácido cafeíco que contém protege esse ór-

gão de infecções e ajuda a regenerá-lo em caso de remoção de uma parte do fígado ou se este estiver afetado por alguma doença. As suas vitaminas A, B e C reforçam as defesas.

ASPARGOS Por que nos agradam? São uma hortaliça “gourmet” por causa do seu aroma, textura e sabor excepcionais, mas também porque, além disso, engordam muito pouco (apenas 18 calorias para cada 100g). São ainda diuréticos e laxantes, e previnem as cataratas, as doenças cardíacas e a hipertensão.

Como melhoram as suas defesas? Protegem as células das agressões externas. Contêm vitaminas C e E e pro-vitamina A. Além disso, contêm linhano (fitoestrogênio), um potentíssimo antioxidante que reforça a parede celular e evita o aparecimento de tumores.

CÍTRICOS Por que nos agradam? Com uma média de 34 calorias para cada 100g, reduzem o risco de anemias, favorecendo a absorção de ferro. Previnem as cataratas e o colesterol “mau” (LDL), refrescam e são cardiossaudáveis.

Como melhoram as suas defesas? O limão e a laranja têm imensa vitamina C. Existe muita controvérsia acerca dos benefícios contra as constipações: o certo é que a ingestão diária de 400-800mg desta vitamina (uma laranja contém 57mg) ajuda a melhorar os sintomas deste tipo de infecção respiratória. Tam­ bém estimulam as defesas da pele.

alimentação

ainda a reforçar a proteção natural da pele contra a exposição aos raios solares.

115


No caminho certo Subaru Forester surpreende pela estabilidade e economia. Veículo foi eleito o utilitário do ano por publicação americana

S

subaru

egurança é uma palavra perfeita para definir a Subaru Forester 2.0. Para os mais entendidos, o utilitário é turbinado com um motor boxer, o que proporciona maior estabilidade em curvas, na estrada, em tempos de chuva. Aos que não se atêm tanto a nomenclaturas, esse tipo de motor trabalha com os quatro cilindros na horizontal e contrapostos, ou seja, o centro

116

de gravidade é mais baixo. Na prática, a Forester 2.0 tem 100% de equilíbrio. É tão estável que chamou a atenção da revista especializada norte-americana Motor Trend: a publicação a elegeu o veículo utilitário esportivo (SUV) de 2009. Outra característica do motor é que ele tem 16 válvulas. São 165 cavalos de potência e transmissão automática de quatro

velocidades. “O fato de ter um 4x4 integral e permanente, de você ligar o carro e não precisar acionar nada, proporciona muito mais segurança”, acredita o gerente da concessionária Subaru, Valdir Pires Maciel. Há um ano e meio apresentando aos clientes as vantagens de se ter uma Forester 2.0, Valdir não se cansa de fazer elogios. Ele também aponta os oito airbags


tiver reclinado!), os porta-copos e apoiadores de braço entre os bancos e, principalmente, o som CD player com reprodução de MP3 e MP4. O utilitário também sai da fábrica com ar condicionado, um compartimento para guardar o iPod e uma antena no teto que amplifica sinais. Para o motorista há notícia boa. A Forester 2.0 tem câmbio que apresenta a versão automática e a esporte (tiptronic), suspensão independente (experimente a leveza de passar por um quebra-molas), freio ABS nas quatro rodas, direção elétrica, piloto automático, faróis com lavadores e faróis de neblina. Além disso, o volante revestido em couro tem ajuste de profundidade e altura, os retrovisores são retráteis e o banco é ajustável em altura e encosto. No painel, pode-se visualizar a temperatura externa, o consumo

instantâneo e a hora. Outra informação importante é que o veículo possui uma cela de segurança no teto, o que evita deformações caso haja acidente. Além de todas essas vantagens, quem escolher a Forester 2.0 pode ficar despreocupado. O veículo sai da concessionária com cinco anos de garantia, sem limite de quilometragem. Isso mesmo, cinco anos! E o valor das dez primeiras revisões é pré-estabelecido. Ou seja, ao adquirir esse utilitário da Subaru, o feliz proprietário tem segurança, conforto, economia e satisfação garantidos. Serviço: Concessionária Subaru Champion SIA trechos 1/2 Lotes 410/420 Tel.: 3252-5200 www.subaruchampion.com.br E-mail: valdir@subaruchampion.com.br

subaru

e a economia como destaques. O utilitário consome um litro de combustível a cada 10 quilômetros, aproximadamente. Quem procura um veículo para a família está no caminho certo. As mamães vão apreciar o acabamento, o tamanho avantajado do “porta-treco” ao lado do banco do motorista, o sistema isofix para duas cadeirinhas de bebê. O isofix garante mais segurança porque o encaixe se dá em terminais soldados na carroceria do veículo. E, no caso da Forester 2.0, há ainda amarrações no teto. Para uma tranquilidade maior dos pais, há travas de segurança nos vidros e nas portas traseiras. A criançada certamente vai se animar com o espaço interno (são mais de 4,5 m de comprimento e 1,7 m de largura), o porta-malas de 460 litros (cabe até bicicleta se o banco es-

117


Alarme eletrônico: proteção n

A Revista Foco conversou com o diretor da Tass Alarmes, para saber como funciona o trabalho de uma empresa de segurança eletrônica, que atende praticamente todos os requisitos de qualidade exigidos pela Secretaria de Segurança do DF Por Márcia Casali – Fotos: Marx Farias

tass alarmes

F

118

undada em 1986, a TASS – Tele Ala­r­­me Sistema de Segurança possui cerca de três mil clientes em 17 estados da Federação. Ao longo desses anos, a empresa orientou e executou mais de 3500 projetos, atingindo no pós-venda o diferencial de mercado em relação à concorrência. Empresa integradora e referência em Segurança Privada e Eletrônica, a TASS conta com tecnologia de última geração, além de profissionais altamente treinados e especializados para oferecer o melhor em seus produtos e serviços.

Em Brasília, existem mais de 100 empresas de alarmes, mas poucas estão registradas na Secretaria de Segurança e no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA). O diretor da TASS, Luiz Coimbra, alerta sobre o perigo de contratar um serviço de qualidade duvidosa. “É de extrema importância verificar a procedência da empresa e visitar a sede para obter referências confiáveis de sua estrutura física e principalmente da qualificação de seus profissionais. Muitas vezes, um orçamento mais barato pode se transformar em uma grande dor de cabeça”, comenta. O diretor ressalva que uma das maiores

preocupações do cidadão é manter a segurança de seu patrimônio. A empresa é especialista em sistemas de segurança e oferece atendimento eficaz não só em ocorrências, mas também em pedidos de manutenção. Buscando sempre a melhor solução aos seus clientes, a TASS auxilia o proprietário que pretende instalar alarme residencial ou empresarial atendendo todas as suas necessidades. Dependendo das condições do imóvel, um alarme eletrônico não é suficiente para uma segurança eficaz. Daí a necessidade de buscar outras ferramentas de proteção, tais como: Circuito Fechado de Televisão (CFTV),


o necessária de baixo custo “Conseguir um novo cliente é tarefa muito árdua: perdê-lo é facílimo”

funcionalidade de bloqueio do veículo, fazendo com que ele pare no exato momento do comando pela estação. Outra função mais específica é obtida somente com a autorização do cliente, gerando a possibilidade de ouvir diálogos em caso de sequestro. Para esse serviço são instalados botões de pânico antissequestro, instalados em três pontos estratégicos: próximo aos pedais, no banco traseiro e porta malas. Outro diferencial da TASS é a diversi-

dade dos serviços oferecidos. Vigilantes, porteiros, recepcionistas e faxineiros participam de treinamentos contínuos para aperfeiçoamento na qualidade de suas funções. Coimbra explica que uma equipe mal treinada e mal orientada se torna uma ameaça para a segurança da organização que os contratou. A história da Tass baseia-se na constante busca de novas tecnologias e recursos humanos. A empresa prima pelo bom e efetivo relacionamento com os clientes, desde a recepção até o setor de monitoramento. O que torna a TASS líder no mercado do Distrito Federal são os seus 200 funcionários, uma ampla estrutura física composta por sete pavimentos de um prédio comercial localizado no centro de Brasilia, e, principalmente, tradição, postura, disciplina e presteza no atendimento. É um projeto de valor acessível diante de todos os benefícios oferecidos. Serviço: TASS – Tele Alarme Sistemas de Segurança SCRN 704/05 Bloco E Loja 29 Edifício TASS – Asa Norte Tel.: (61) 3033-3333 www.tassalarmes.com.br

tass alarmes

cercas elétricas, controle de acesso de pessoal, rastreamento de veículos, entre outros. O investimento na implantação de um projeto de segurança, muitas vezes, é elevado e deve ser justificado pela proteção oferecida e qualidade nos serviços prestados. Vale ressaltar que a TASS “oferece preço baixo e eficiência alta”, palavras do Diretor Luiz Coimbra. O rastreamento permite acompanhar, em tempo real, todo o deslocamento de um veículo, inclusive a quilometragem percorrida. Na estação de controle do rastreamento é possível ter acesso à velocidade, direção e histórico dos últimos 60 dias de atividade veicular. Além de acionar a buzina e acender os faróis, existe a

119


Crescimento do mercado imobiliário brasiliense

A cada ano, o mercado imobiliário do Distrito Federal cresce consideravelmente, segundo a Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal - Ademi-DF

MERCADO Imobiliário

E

120

m dados, a Associação demonstra que grande parte dessa situação é em decorrência dos 20% de crescimento do mercado imobiliário nas regiões administrativas fora do Plano Piloto. “Podemos dizer que, entre os fatores que contribuíram para esta expansão, está, em primeiro lugar, a existência de um déficit habitacional no DF que beira a casa das 100 mil moradias, distribuído entre as classes sociais. O que quer dizer que há uma demanda significativa”, acrescenta Adalberto Cleber Valadão, presidente da Ademi-DF. As regiões administrativas como Águas Claras, Samambaia, Gama, Guará e Ceilândia têm se destacado no cenário imobiliário. “Isso porque são regiões que oferecem boa qualidade de vida, em função da infraestrutura que já possuem, e pela proximidade com o Plano Piloto. Acreditamos que esse crescimento fora do Plano é uma tendência de mercado. Essa elevação

deverá manter-se, nos próximos anos, com uma taxa de crescimento entre 15% e 20%, levando em consideração que essa é uma previsão até conservadora. Mas esse crescimento é certo”, explica Adalberto. Além da infraestrutura já existente, o preço é outro ponto que influencia no crescimento imobiliário nas cidades satélites. A edificação fora do Plano Piloto é mais barata, porque não concentra um grande número de empregos e serviços como no centro do DF. “Brasília ainda é muito nova e cresce muito a cada ano, com aumento populacional significativo. Em contrapartida, nos deparamos com a limitação de áreas para construção no Plano Piloto. Seguindo esta cadeia, observamos que as opções estão cada vez mais escassas”, acrescenta o diretor da MGarzon Eugenio Inteligência Imobiliária, Fabrício Garzon. Para as empresas PaulOOctavio e MGarzon Investimentos


empresa PaulOOctavio, enquanto que ano passado foram comercializadas, aproximadamente, 500 unidades. Atualmente a empresa está com sete canteiros de obras em plena atividade, além dos trabalhos de empreitada. Desde 1998 no mercado, a MGarzon Empreendimentos Imobiliários é uma empresa diferenciada por sua experiência e profissionalismo conquistados na qualidade total dos serviços. No ano de 2008, uniu-se à Eugenio, uma das maiores empresas de marketing imobiliário do país. Com essa fusão, nasceu a a MGarzon Eugenio Inteligência Imobiliária, com um novo conceito de trabalho imobiliário, cujo início parte da elaboração do empreendimento, com escolha do terreno, conceito, desenvolvimento, estratégias de marketing até a venda direta ao cliente. “Ainda temos muito espaço para cres-

cer, pois a demanda só aumenta. Acreditamos que o mercado se manterá aquecido em todas as regiões pelo menos durante os próximos 10 anos”, diz otimista o diretor da MGarzon, Eugenio Fabrício Garzon, sobre o futuro das cidades do DF. Outro fator decisivo para o aumento frequente do mercado imobiliário em Brasília é a facilidade de crédito. “Atualmente são oferecidos prazos de pagamento em até 30 anos e juros compatíveis para financiamentos de longo prazo. Isso faz com que a prestação caiba no orçamento das pessoas”, complementa Valadão. Serviço: ADEMI- Associação dos dirigentes de empresas do mercado imobiliário do DF Tel: (61) 3328-7597 Paulo Octavio : (61) 3326 2222 MGarzon: (61) 3442-5000

MERCADO Imobiliário

Imobiliários, o mercado imobiliário no Distrito Federal está muito promissor e atrativo, pois os dois tipos de imóveis, comerciais residenciais, têm alta procura pelos brasilienses. Desde 1975, a empresa PaulOOctavio já realizou aproximadamente 38 mil empreendimentos a quase 400 mil clientes. “E a estimativa é que essa prosperidade se estenda ainda por um bom tempo. Estamos com diversos lançamentos de porte elevado que vêm apresentando uma excelente procura. É o caso do Península Residencial em Águas Claras e também do Persona (Libertate e Ventura), localizado no novo setor de Brasília, o Noroeste”, diz o superintendente administrativo e financeiro das Organizações PaulOOctavio, Marco Lopes. Neste ano, a estimativa é de que os lançamentos de 2010 movimentem cerca de R$600 milhões em volume de vendas da

121


Casa do Vovô Nós fazemos a qualidade, a melhor idade faz a diferença

Unidade Duarte Ferreira em Vicente Pires Por David Kreimer - Fotos: David Kreimer

Melhor idade

A

124

Casa do Vovô é considerada uma das melhores instituições de Brasília, especialmente no tocante à cidadania, pois procura oferecer à melhor idade uma oportunidade de contato permanente. O encontro de objetivos e valores, o acesso à cultura, lazer, atividades sociais, esporte, recreação e um momento participativo com a cidadania responsável pelo resgate de valores são temas cada vez mais presentes em nossa sociedade e que estão definitivamente relacionados a essa instituição. A Casa do Vovô, cada vez mais preocupada em oferecer à terceira idade um serviço de excelência em hotelaria e assistência ao idoso, disponibiliza conforto e segurança e preocupa-se em identificar as necessidades de cada idoso para que as atividades desenvolvidas proporcionem vida longa e saudável para o idoso. Com unidades modernas e integradas, a Casa do Vovô, desde 1984, ano de inauguração da primeira unidade, o Lar Cecília Ferraz de Andrade, localizado na 602 Norte, tem uma dinâmica de trabalho que demonstra responsabilidade, solidariedade e dedicação para com os idosos através dos profissionais presentes nessa instituição. A Casa do Vovô conta agora com uma nova unidade em Vicente Pires, a unidade Duarte Ferreira, inaugurada e

idealizada para compor um projeto de humanização e oferecer ao idoso mais opções para uma vida com bem-estar e alegria. A Casa do Vovô oferece à terceira idade uma integração precisa, com autonomia no dia-a-dia, para que eles vivam com a independência e a liberdade que todos merecem ter, nos ambientes

Jardins da unidade Duarte Ferreira


Lar Cecília Ferraz de Andrade – L2 Norte

é Irani Ferreira de Castro, que desenvolve um importante papel desde a fundação, elevando a imagem da instituição e desenvolvendo um trabalho sério, honesto e de primeira linha junto aos empresários e pessoas interessadas na entidade. “Temos prazer em recebê-los e ajudá-los, nossa filosofia é proporcionar momentos de alegria aos idosos. Nossa equipe está preparada para atendê-los com conforto, liberdade e segurança”, afirma ela, que me recebeu gentilmente para uma entrevista. Vale a pena conferir.

Pomar da unidade Duarte Ferreira

Capela da unidade Duarte Ferreira

Serviço: Casa do Vovô Lar Cecília Ferraz de Andrade SGAN 603, Conj A L2 Norte Tel – (061) 3226-2002 – FAX (061) 3223-6610 Unidade Duarte Ferreira Rua 10-B – CH 135 – LT-1 Vicente Pires Taguatinga – Brasília DF Tel – (061) – 3597-1698 – (061) 3597-4109 casadovovo@casadovovo.org.br

André Luiz Araújo de Castro – Gerente Administrativo

Melhor idade

harmônicos e nos grandes espaços modernos e funcionais de uma excelente infra-estrutura, com uma localização privilegiada que conquistou reconhecimento no mercado. Com ambientes ao ar livre e elegantes jardins, a Casa do Vovô também oferece salas de ginástica e fisioterapia, uma programação de eventos recreativos elaborados por terapeutas, uma cozinha industrial e um refeitório de alto padrão de qualidade. A alimentação é devidamente elaborada por nutricionistas, adequada à necessidade de cada idoso, seguindo os melhores padrões de higiene para uma refeição rica e saudável. Um dos grandes atrativos da Casa do Vovô é o serviço de segurança 24 horas, tudo isso aliado ao acompanhamento médico e à enfermagem, que transformam a instituição num verdadeiro templo de bem-estar e da saúde. A fundadora e presidente da instituição

Trabalhos realizados pelos idosos

125


CAMAS? Há quem pense que não dormir junto é sinônimo de problemas na relação. Outros acham que é a única solução para evitar conflitos e ter uma boa noite de sono Por Luciana Gomes - Foto: João Telles Sá

casal

N

126

os anos de faculdade, eu e o meu namorado passávamos noites inteiras na cama de solteira do meu soft ou no sofá-cama da residência de estudantes onde ele morava. Não consigo me lembrar de alguma vez ter tido alguma dificuldade em dormir nesses locais desconfortáveis, mas, em retrospectiva, imagino que isso se deve ao álcool e à intensidade das primeiras paixões. Mas, atualmente, tem sido um inferno para mim partilhar a minha luxuosa cama de casal com o homem da minha vida. Antes de conhecer Arthur, o meu marido, eu achava que era ótima na arte de dormir, porque conseguia dormir sempre uma média de oito horas seguidas. O único motivo pelo qual nunca me considerei uma verdadeira profissional do sono foi porque nunca consegui dormir no carro ou em aviões – para mim, a horizontalidade é essencial para alcançar o estado de sonolência. Mas dormir é como jogar tênis: julgamos que somos

boas jogadoras, até vermos um campeão de perto. Comparada com o meu marido, eu, dormindo, sou uma criança de cinco anos que mal consegue fazer a bola passar por cima da rede. Ele consegue adormecer sentado no sofá, numa sala cheia de luz, com o computador portátil no colo e os Rolling Stones nos headphones. Posso abaná-lo e acordá-lo que, segundos depois, ele já está novamente dormindo. É tão campeão de sono que não só não se apercebe dos meus movimentos e ruídos ocasionais, como também não se apercebe dos dele (que podem atingir níveis bem elevados). Ele ressona, claro, embora num tom moderado, e pode ser silenciado com um encontrão ou com um adesivo para respirar melhor. O pior mesmo é aquilo que, num episódio de Seinfeld, foi chamado de Jimmy Legs. Várias vezes por noite, o Arthur levanta as pernas e depois, de súbito, deixa-as cair sobre o colchão. É um movimento involuntário que eu não tinha consciência que existia. No princípio, pensava que se tratava


da Síndrome de Pernas Irrequietas – uma vontade incontrolável de mexer as pernas – mas, depois de ter estudado o tema, tenho a certeza de que ele sofre (na verdade quem sofre sou eu!) de Desordem do Movimento Periódico dos Membros. Não, não estou inventando. Essa doença existe mesmo e consiste em dar pontapés repetitivamente devido a uma flexão involuntária dos músculos. Perante esses dados, só me restavam duas soluções: drogar o meu marido todas as noites para ele ficar inerte (não me parece boa ideia) ou comprar uma cama king size com dois colchões lado a lado. Assim, eu não teria de sentir o equivalente a um tremor de terra na escala 5 de Richter. Muitos casamentos foram salvos assim, disseram-me. É tão vulgar esse acordo que na indústria dos colchões já se fala do modelo cama king size separada. O timing para experimentar uma cama diferente era perfeito porque íamos mudar de casa. Nova casa, nova cama, nova vida sem privação de sono. Mas quando falei disso ao meu marido, ele não achou muita graça. Tentei explicar-lhe que o que é ótimo nas king size com dois colchões é que podemos estar juntos e separados ao mesmo tempo. Mas ele não se convenceu: “Está querendo viver como aqueles casais infelizes e sem amor dos anos 50?”, perguntou-me. Nessa semana falou do assunto com um colega que lhe disse que os casais que dormem em camas separadas têm menos intimidade física. “Acho que não vai ser bom para nós”, concluiu o meu marido. “Eu vou conseguir ter uma noite inteira de sono. Como é que isso pode não ser bom para nós?”, protestei. Estavam desenhadas as linhas de combate: eu queria a cama king size com dois colchões, o Arthur queria continuar com a cama de casal normal. Como antevi uma longa batalha no horizonte, limitei-me a ficar no sofá da sala nas noites em que os roncos de Arthur se tornavam insuportáveis, mesmo com tampões nos ouvidos. Entretanto, fui tirando as medidas da cama king size para ver se cabia no nosso quarto novo e procurei informação na Internet sobre o assunto. Cheguei à conclusão de que a maior parte das pessoas dorme melhor sozinha, embora, como o meu marido, acreditem na importância simbólica de dormir a dois e pensem que as camas separadas são sinônimo de falha na relação. Entretanto, a nossa casa nova atrasou e tivemos de alugar um apartamento durante alguns meses que – coincidência! –tinha uma cama king size nova em folha com uma linda cabeceira em camurça caramelo. A cama era tão grande que eu mal conseguia ver o Arthur, muito menos ouvi-lo ou senti-lo. Já não dormia tão bem há anos, mas de fato tivemos menos contato físico. Neste inverno, porém, fomos passar umas semanas com uns

amigos em uma chácara próxima a Brasília, que só tinha camas de casal normais. Estranhamente, consegui dormir muito bem, em parte, penso eu, porque não estava chateada com o Arthur por ele me acordar constantemente. Comecei a pensar: talvez maior não seja sinônimo de melhor. Talvez eu precise apenas me habituar ou tomar comprimidos para dormir, como fazem tantas mulheres. Acabei por dizer ao meu marido que podíamos manter a cama de casal durante o primeiro mês na nossa nova casa. Depois, veríamos como ficaria. Mesmo assim, uma parte de mim continuou a interrogar-se por que as mulheres são sempre mais privadas de sono do que os seus parceiros. E parece que isso é mesmo verdade. Um inquérito de 2005, conduzido pela National Sleep Foundation, nos Estados Unidos, descobriu que 24% das mulheres dormem menos do que aquilo que precisam, comparados com os 19% dos homens. A sondagem também revelou que 39% dos homens roncam, em comparação com um quarto das mulheres. E mais: 34% das mulheres dizem que os problemas de sono prejudicam as suas relações, contra 31% dos homens. Jenny Hislop, uma especialista do sono que dá aulas na Keele University, na Inglaterra, acredita que há grandes desigualdades de gênero no sono. Enquanto o sono dos homens parece ser sagrado – “Não o acordem, ele precisa descansar!” –, o descanso das mulheres está sempre sendo adiado ou interrompido por causa das tarefas domésticas ou devido às necessidades das crianças. Uma mãe está sempre alerta, mesmo quando não está consciente. “Ser uma mulher dentro de uma estrutura familiar pode significar a perda de muitos direitos de sono”, escreve Hislop. Esqueçam os ideais de beleza – o sono é a nova luta feminina. Senti isso numa manhã de férias, quando acordei porque o meu marido andava cambaleando no escuro, à procura do relógio. Eram cinco da manhã, algo que ele podia ter descoberto se tivesse olhado para os enormes números do despertador. Mas, por alguma razão, a minha necessidade de não ser acordada era menos importante que a necessidade dele em saber as horas. É que, para o meu marido, ser acordado não é nada de especial. Ele nunca se queixa quando eu acidentalmente o acordo porque volta logo a adormecer. O fato de não haver maldade no comportamento dele pode até diminuir o meu ressentimento, mas não alivia a minha fadiga. Já estamos na nossa casa nova há um mês e, depois de ter percebido que não dormimos tão bem na nossa cama de casal como na king size da casa temporária, o meu marido está mais aberto a uma mudança. Talvez um dia troquemos de cama. Até lá, vou comprar um sofá-cama confortável para o escritório.

casal

“Só tinha duas soluções: drogar o meu marido todas as noites para ele ficar inerte ou comprar uma cama king size com dois colchões. Ele rejeitou ambas as ideias”

127


Excelência em

No mês de agosto, a Sim Odontologia Personalizada inaugurou o seu novo estabelecimento, aliando tecnologia de última geração com o intuito de oferecer aos seus clientes o melhor tratamento global da capital

SIM ODONTOLOGIA

P

130

ossuir uma empresa é o sonho de muitas pessoas. Para alcançar esse objetivo é preciso atitude, experiência e muita força de vontade. Esse é o caso dos sócios-dentistas Adson Diniz e Tiago Gomide, que inauguraram, no último dia 17, a Sim Odontologia Personalizada. O novo centro de tratamento localizado na Asa Sul e planejado pelos jovens dentistas há quase um ano conta com uma equipe de profissionais espe-

cializados em diferentes áreas e oferece aos brasilienses tratamentos em Cirurgia, Dentística, Periodontia, Endodontia, Ortodontia, Prevenção, Implantodontia, Prótese e Odontopediatria. Dr. Tiago possuia uma clínica no Paranoá que fez muito sucesso sendo assim, quis melhorar a qualidade de seus atendimentos foi aí que surgiu a ideia da nova clínica juntamente com Dr. Adson. “Achamos melhor construir uma clíni-

ca maior, para atender todos os nossos pacientes da melhor forma possível a decisão de sair do Paranoá foi em busca da melhoria do atendimento”, explicam os dentistas. O Dr. Tiago Gomide, especialista em odontologia estética, faz reabilitação de sorrisos, clareamento dental, facetas, entre outros. Já o Dr. Adson Diniz é especialista em cirurgia bucal e faz tratamentos de periodontite, exodontia de sisos, bióp-


m Odontologia

Serviço: Clínica Odontológica SIM SEPS 710/910 - Edifício Via Brasil Salas: 501 e 503 (61) 3442-8103 Consultas 8160-1001 Emergência 24h

SIM ODONTOLOGIA

sia/diagnóstico, cirurgia plástica gengival, traumas de acidentes, entre outros. Embora os doutores não atendam outras especialidades, a clínica conta ainda com uma equipe de mais cinco profissionais que atenderão todas as áreas necessárias. O coquetel de inauguração contou com a presença de muitos convidados. Entre eles, familiares, amigos e pacientes que foram desejar aos dentistas muito sucesso na nova etapa. Na ocasião, Márcia Lima comandou a noite que foi realizada no Edifício Via Brasil, localizado na Asa Sul. Houve degustação de maravilhosos vinhos da Vinea e comidinhas especiais do renomado Buffet Renata La Porta.

131


Aprender algo novo após anos e anos pode parecer uma verdadeira missão impossível, em um primeiro momento, mas nada que uma boa dose de determinação não resolva: basta querer! As pessoas estão mais conscientes e, portanto, têm mais discernimento para escolher e aprender

 Por Fernanda Caixeta Fotos: André Zimmerer

C

recomeço FeSTA

om o aumento da expectativa de vida, aumentam também as possibilidades de adquirir novos conhecimentos. Envelhecer envolve perdas e dificuldades, mas também representa a possibilidade de ganhos, desde que se aproveite e se entenda que o tempo que vale está aqui e agora. O mundo está cheio de possibilidades. Muitas atividades podem ajudar a “melhor idade” em diversas áreas de sua vida. Com aulas de informática, podem mexer no caixa eletrônico, utilizar a Internet para fazer o imposto de renda; com aulas de inglês é possível se virar em viagens internacionais e, com isso, melhorar até o convívio familiar, pois podem fazer vários programas juntos. O aprendizado traz alegria, felicidade e qualidade de vida. Desempenhar diferentes funções e fazer outras atividades amplia o leque de prazeres que se pode encontrar. Descobrir novos lugares ou até mesmo novos amigos também são fatores positivos.

132


Do Serviço Social ao Direito e a dedicação aos cursos, até mesmo autoconhecimento Maria Conceição Rocha Pinheiro, 68 anos, é empresária e sua vida foi marcada por três etapas distintas: a primeira na criação dos filhos, quando fez faculdade de Serviço Social e atuou como assistente social e professora. A segunda fase foi a mudança para Brasília; casamento de filho; nascimento de netos e participação em várias entidades como Associação Comercial do DF, Pró-arte, Conselho dos Direitos da Mulher, BPW – Associação de Mulheres Profissionais e de Negócios. Nesse período, também atuou como empresária no ramo de turismo. A terceira fase foi marcada pelo retorno à faculdade para cursar Direito, aos 61 anos, formando-se com 65, convivendo e estudando com colegas mais jovens do que ela. Atualmente, Maria Conceição realiza cursos de autoconhecimento e não deixa de fazer as aulas de informática, cursos de francês e inglês, ginástica e pilates. “Agora, dedico mais meu tempo a entender a natureza do ser humano, sua psique, comportamento, amarras e complexos na busca de me tornar uma pessoa melhor, para um convívio melhor, viver com mais consciência, alegria e prazer de estar aqui e agora. Além disso, agora vou à missa todos os dias, o que antes não fazia por falta de tempo”, relata Maria Conceição, que deixa a mensagem: “Vivo pensando que, assim como o sol nasce todos os dias com uma mensagem de renovação, assim devemos nos portar diante da vida e do novo: recomeçar sempre”.

Áurea Farah

De dona de casa a empresária ativa A empresária Áurea Farah, 58 anos, tinha como atuação cuidar e orientar os seus filhos, administrar a casa e ser uma companheira, amiga leal e zelosa com a família. Atualmente, ajuda a administrar a empresa familiar CPC, fundada pelo seu falecido marido Rodney Farah. “Essa ideia de trabalhar se iniciou com diálogos entre a família. Amadureci o pensamento e juntei-me a eles, agregando valores e esforços”, revela. Com o passar do tempo, Áurea sentiu necessidade de fazer um curso de Administração, pois tinha prática, mas faltava a teoria. Criou coragem e foi realizar o curso, que adorou, pois conviveu com pessoas mais jovens, aprendeu muito e conseguiu integrar-se no ambiente com muita facilidade. Logo a empresária decolou na profissão e ainda fez curso de inglês e de informática. “Precisamos deles para comunicação e atualização constante em nossas vidas, e como sou uma pessoa muito ativa, continuo ajudando na administração da CPC, além de participar de seminários e congressos na área de Administração e RH”, afirma. Para manter sua boa forma, faz musculação com personal, pratica ioga e meditação. “Adoro esportes e já joguei tênis por anos. Hoje, estou focada no curso de dança de salão, pois quero dançar bem. Preciso reinventar a minha vida, aprimorar-me em alguma coisa de que goste e me faça feliz, portanto a excelência não é um feito, mas um hábito”, ressalta Áurea, que destaca que o sucesso é estar em paz com o que faz e para obtê-lo é preciso trabalho, planejamento, concentração e disciplina.

recomeço

Maria Conceição Rocha Pinheiro

133


Rosany Ribeiro

Depois de se dedicar aos filhos, formou-se em Administração A aposentada Rosany Ribeiro sempre teve vontade de fazer uma faculdade, mas com a dedicação voltada para a família e o trabalho, durante muito tempo de sua vida, foi vendo o seu sonho ser adiado. “Eu me casei muito cedo e com a chegada dos meus filhos era difícil me dedicar a uma faculdade, já que não tinha quem cuidasse dos meninos. Depois que meus filhos já estavam maiores e formados foi que eu resolvi que era hora de realizar um desejo que eu tinha e, aos 54 anos, fiz faculdade de Administração. Para mim foi muito bom voltar e estudar”, alegra-se Rosany Ribeiro. Hoje, depois de um ano que se aposentou, Rosany faz aulas de informática e pratica exercícios físicos. Procura dedicar seu tempo para fazer suas atividades e curtir a família e a casa.

recomeço

Depois de atuar em Direito, optou por escrever e ter qualidade de vida

134

A advogada Clotilde Chaparro Rocha, 64 anos, a Clô, sempre teve amor pela leitura. Mas acabou se formando em Direito pela USP. Trabalhou no Tribunal de Justiça de São Paulo e, posteriormente, tornou-se auditora fiscal do trabalho/Ministério do Trabalho, ocupando cargos de nível nacional. Hoje, aposentada, dedica-se à literatura, o que sempre gostou. Clotilde lançou o romance Duzinda, tendo sido considerado de Mérito Cultural pelo Conselho

Clotilde Chaparro Rocha

Cultural do GDF. Posteriormente foi traduzido para o espanhol e também para o inglês, sendo lançado em Miami. O Ministério do Absurdo, seu próximo livro, abordou o tema sobre o poder e foi agraciado por várias vezes. “Meu sonho é continuar escrevendo livros e ter saúde junto com minha família”, afirma. A escritora Clotilde Chaparro Rocha prepara-se para lançar seu novo livro: Pesadelos, sonhos e contos, onde retorna à narrativa no formato de contos, uma inspiração de sua adolescência e juventude. E traz uma novidade: além do formato tradicional, ela quer lançar o livro também em áudio. “O audiolivro é uma solução literária do futuro – serve para cegos, pessoas com limitações diversas, idosos e aqueles que preferem se deliciar com a literatura em seu aparelho de som, inclusive no carro. O lançamento será no dia 30 de setembro”, informa. Clotilde, hoje, optou por melhor qualidade de vida e faz caminhadas diariamente, musculação na UnB e aulas de equilíbrio, esportes que ela não praticava antigamente pela falta de tempo. Realmente nunca se deve desistir daquilo que se deseja. Mesmo que se queira recomeçar, muitas vezes as pessoas não têm força ou coragem e ficam na mesma situação por um longo tempo, porque não sabem exatamente o que fazer. Se você encontrou algo de que gosta, que tem prazer de fazer, faça-o. Aproveite o dia, viva a vida intensamente com prazer de viver. A grande lição é uma só: nunca é tarde para recomeçar. Colaboração: Nathália Cardim


Clínica Oncotek recebe P O prêmio, considerado o Oscar da qualidade no país, é concedido à clínica que atua no tratamento e pesquisa em oncologia e na internação domiciliar em todas as especialidades

premiação

E

138

Dr. Eduardo Johnson recebe prêmio da Miss Brasília

ntre tantos objetivos do Prêmio Qualidade Brasil, um dos principais é incentivar o aprimoramento da qualidade de produtos e serviços nas categorias empresarial e artístico-cultural. Empresa de origem italiana, desde 1977 no Brasil, a International Quality Award (IQA) realiza uma votação via Internet para avaliar e premiar as empresas, empresários e personalidades que se destacam na qualidade de serviços e produtos. A IQA envia um questionário a vários segmentos, que devem responder temas relativos a gestão de qualidade e desenvolvimento em seus setores de trabalho. Os questionários são devolvidos para o Centro de Pesquisas de Informações (CPI), que analisa e identifica os principais concorrentes e pesquisa os comprometimentos com qualidade. No dia 10 de agosto, Brasília, pela primeira vez, foi o palco da entrega do Prêmio Qualidade Brasil – Centro-Oeste. A premiação ocorreu no UNIQUE Palace e contou com a apresentação do mestre de cerimônia Fernando Vanucci. Um baile com decoração de flores coloridas sobre toalhas douradas foi acompanhado de um jantar do bufê Sweet Cake e show da banda Squema Seis. O belo troféu foi entregue a 40 empresas e pessoas, sendo uma delas a ONCOTEK, representada pelo diretor, o médico Eduardo Johnson Buarque. Das mãos da linda miss Distrito Federal, Lidiane Matos, o médico, orgulhoso, recebeu a estatueta Vitória Alada e o certificado em pergaminho. Na entrevista após a entrega do prêmio, o Dr. Eduardo Johnson declarou: “A Oncotek tem como foco o paciente e foi criada com o objetivo de proporcionar o que existe de mais atual


e Prêmio Qualidade Brasil

Serviço: Clínica Oncotek Clínica de Pesquisa e Tratamento Oncológico SEP/Sul 905, Conjunto B Térreo – Parte A Salas T20, T22 e T26 – Ed. Centro Empresarial Asa Sul Tel: 3035-8200 Fax: 3035-8205 www.oncotek.com.br

Equipe ONCOTEK festeja: Dr. Marcio Paes, oncologista; Érico Divino, farmacêutico; Wendy Johnson, biomédica; Romário Santos, farmacêutico; Dr. Eduardo Johnson, oncologista/ pesquisador; Evie Johnson, assistente de projetos internacionais; Patrícia de Carvalho, administradora hospitalar e Fernando Carvalho, biomédico

Evie Johnson e Patrícia de Carvalho

Dr. Eduardo é agraciado

Evie e Patrícia comemoram o prêmio

Eduardo Johnson e Marcio Paes Marcio Paes, Wendy Johnson, Eduardo Johnson e Evie Johnson

premiação

no tratamento do câncer, como a terapia personalizada, através de testes genéticos e o controle dos efeitos colaterais para proporcionar vida aos pacientes em tratamento. Vida representa ausência de dor física e psicológica, dignidade e permanência no seu lar a maior parte do tempo. O objetivo é resgatar a internação domiciliar (homecare) em sua essência, na qual o ponto de referência do ser humano é a sua casa e a sua família”, comenta Dr. Eduardo. Outra grande preocupação é o comprometimento do médico com os custos que os avanços tecnológicos representam. “A Oncotek está consciente disso e apresenta propostas concretas, como a redução do elevado número de quimioterapias adjuvantes – profiláticas aplicadas sem necessidade em pacientes com câncer de mama e colon – através da seleção por testes genéticos, propiciando uma economia que pode ser aplicada nos pacientes com doenças metastáticas e com uso dos novos medicamentos biológicos. A própria internação domiciliar, além de beneficiar o paciente, gera uma redução de custos muito significativa”, revela o médico. A clínica aplica um método simples para implementar uma medicina com foco na qualidade de vida. “Utilize no seu paciente aquilo que gostaria que fosse usado nos seus familiares e em si próprio: sem dúvida os resultados serão mais humanos e mais eficientes”, finaliza o diretor da Oncotek.

139


Época de seca sexo SEXO

Acontece a todas. Em algum momento da vida, temos de atravessar um deserto sexual, tentando ultrapassar da melhor forma possível a falta de estímulos exteriores. Será que, mesmo sem homens à vista, podemos não nos afundar na solidão?

140


Por Consuêlo Badra - Fotos: João Telles Sá

E

m todo o mundo, as mulheres – casadas, solteiras, viúvas – têm relações sexuais. Essa é a realidade. Há muito anos o sexo era uma atividade permitida e aceita única e exclusivamente dentro dos laços do sagrado matrimônio. Umas falam mais do que outras sobre as suas proezas debaixo dos lençóis, mas a verdade é que todas têm algo a dizer sobre o assunto, seja qual for o estado civil e experiência adquirida. E cada vez mais, como já acontece com os homens há séculos, as mulheres estão bem conscientes das suas necessidades sexuais e sabem exatamente o que procuram. O nosso grau de exigência em relação a potenciais parceiros subiu (e muito) nas últimas décadas, graças, entre muitos outros aspectos, à independência e à autonomia que fomos conquistando. O sexo é uma necessidade biológica. É tão básico e instintivo como comer. E sabe-se bem o quanto é difícil parar no meio de uma refeição ou, pior, ter de fazer dieta durante um determinado período de tempo. Mas se, por um lado, as necessidades sexuais das mulheres são assumidas, por outro, o fato de atualmente as relações amorosas serem tão voláteis e imprevisíveis põe em causa essas mesmas necessidades. Ou seja: quando uma relação acaba, as mulheres ficam sem sexo. E num mundo de relacionamentos instáveis, o sexo regular pode tornar-se um luxo. Este é o dilema de muitas mulheres nos dias atuais: não querem ter de aturar um homem só, mas sentem falta dele nem que seja na cama.

Há 30 anos, esse assunto não era discutido abertamente. Não ter sexo não era um problema que as mulheres discutissem. Mais: nem chegava a ser um problema. Se uma mulher estava atravessando um deserto sexual, era com ela. O sexo (fora e até dentro do casamento) era tabu. Ponto final. As mulheres solteiras nem sequer deviam ter sexo, quanto mais sentirem falta dele! Nos anos 60 e 70, no auge da revolução sexual, a falta de sexo continuava a ser um assunto masculino. Eram os homens que se queixavam da falta de sexo e de quanto a abstinência prolongada os perturbava. Chegado o século XXI, essa diferença deixou de fazer sentido. As mulheres precisam tanto de sexo como os homens. Se calhar de forma diferente, mas com a mesma intensidade. E não têm qualquer tipo de problema em falar sobre isso. Já faz algumas décadas que, tanto nos Estados Unidos como na Europa, as mulheres resolveram ser donas e senhoras da sua própria vida sexual, literalmente. Deixaram de falsos pudores e hipocrisias. A série Sex and the city é o grande exemplo de como trilhá-los com outras mulheres e com o resto do mundo de uma forma geral. Épocas de seca foram precisamente algo que não faltaram às personagens da série, que as abordaram numa panóplia de emoções tão variadas quanto as suas personalidades. Logo no primeiro episódio, Carrie decide fazer sexo como um homem! E até se sai bem, até cruzar com um tal de Mr. Big. Miranda vinga-se no chocolate e nos brinquedos sexuais. Samantha nunca tem uma época de seca, porque, pura e simplesmente, não conhece o conceito. Se não tem parceiro, vai à

sexo

NO SÉCULO XXI

141


procura de um. Charlotte, por seu lado, obriga-se a um período de seca em nome das suas noções românticas sobre o casamento. Durante um tempo, recusa-se a fazer sexo com o futuro marido, vindo a descobrir mais tarde que ele tem problemas de impotência.

SEXO

NA VIDA REAL

142

Mas Sex and the city é Sex and the city. Conhece alguém que tenha o guarda-roupa de Carrie (Sarah Jessica Parker)? Somos mulheres brasileiras, com valores mais ou menos tradicionais. Não temos casos de uma noite, nem guardamos objetos estranhos no fundo da gaveta ou... será que sim? Sara, uma professora de 27 anos, confessa: está solteira há um ano. “É muito frustrante e há limites para aquilo que consigo fazer com as minhas mãos”, conta (o nome que deu ao seu vibrador é Grande João). Lara, uma jornalista de 37 anos, é da opinião de que as mulheres solteiras não têm de temer uma época de seca desde que tenham alguns (ou pelo menos um) amigos coloridos que, como o nome indica, não são namorados, mas também não são só amigos: “Eu tive dois amigos coloridos durante os meses em

que estive sozinha, antes de conhecer o meu namorado. Mas para ter esse tipo de relação tem de conseguir não se afeiçoar ao tipo em questão depois do sexo”. Já Maria Clara, uma relações públicas de 34 anos, reconhece que as partes mais difíceis de um período de seca são aquelas semanas imediatamente seguintes ao fim de uma relação. “A falta de sexo já é má. Mas é mais que isso. É deixar de ter a intimidade, o conforto de dormir ao lado do homem que se ama. E é essa necessidade básica que leva muitas mulheres a precipitarem-se e, por exemplo, seduzirem o primeiro homem que lhes aparece à frente. O objetivo principal é recuperar essa intimidade perdida, mas digo, por experiência própria, que isso não funciona. No fim apenas nos sentimos vazias e usadas”, afirma. Carla, uma advogada de 36 anos, concorda: “Recuso-me a ter casos de uma só noite. Não só não me agrada o conceito como assumo que não sei lidar com esse tipo de situação. Mas é claro que sinto falta de sexo. Já me aconteceu de beijar um homem, ficar por aí, e depois ir para casa e usar a memória desse momento para me entreter sozinha”.

A PALAVRA QUE COMEÇA COM M A forma mais óbvia de combater um período de seca sexual é, claro, recorrer aos trabalhos manuais. A masturbação feminina já não é tabu e os proprietários de sex shops contam que a maioria da sua clientela é formada por mulheres – solteiras e casadas – que gostam daqueles objetos que funcionam a pilhas. Graça, uma bancária de 29 anos, reconhece que se masturba. Afirma também que não se sente muito à vontade para falar do assunto, só o faz com as amigas mais íntimas. Ana, uma enfermeira de 23 anos, é mais pragmática: “A masturbação, tal como o sexo, acontece. Quer as pessoas falem disso ou não. É um ato muito privado. Muitas mulheres têm uma vida sexual secreta, especialmente quando são solteiras. Quando são casadas, dizem-se umas piadas, mas há sempre uma fronteira que não é ultrapassada. E, se calhar, é bom que seja assim”, arremata. São publicadas dezenas de artigos so-

bre sexo e sobre como melhorar a performance. A masturbação faz sempre parte da lista. Não que alguém precise aprender a fazê-lo. E, convenhamos, é uma técnica muito útil, tanto para homens como para mulheres, durante os períodos de seca sexual. Claro que a Internet veio facilitar muito as coisas. É mais fácil ter acesso a estímulos visuais. Isso para não falar do sexo online: anônimo e seguro. No filme de Mike Nichols, Perto Demais, a personagem de Natalie Portman finge ser uma mulher excitada, enquanto se comunica com a personagem de Clive Owen. É tão convincente que o homem que Clive Owen representa acaba mesmo por se levantar, fechar a porta e abrir o fecho das calças.

SOLTEIRAS E CASADAS As mulheres casadas não estão imunes a épocas de seca. Sim, quando se tem um marido pode-se fazer sexo sempre que quiser, mas isso não quer dizer que se faça. A gravidez é uma época de seca natural para a maioria das mulheres (embora não tenha que ser). Mas há outros fatores que interferem na prática sexual e na falta dela: excesso de trabalho, stress, falta de tempo, cansaço – tudo isso pode pôr em causa uma vida sexual normal. A verdade é que, mesmo com um homem em casa, nem sempre se encontra disponibilidade para fazer amor. Cathi Hanauer, autora do livro The Bitch In The House (à venda em amazon.com), afirma: “Percebi cedo que sexo com um estranho é sempre muito mais excitante do que com alguém com quem dividimos a pasta de dentes há meses”. Muitas vezes, o problema não é falta de parceiro, mas sim falta de vontade. Um tema por demais usado para escrever inúmeros artigos e até livros. Já assistimos a demasiados talk shows (gênero Oprah) dedicados à sexualidade das mulheres casadas. Muitas não hesitam em pegar no microfone para perguntar a qualquer psicólogo como podem voltar a sentir-se atraídas pelos respectivos maridos, porque já não fazem amor há três semanas/meses/ anos. E quem não conhece anedotas que brincam com o fato do casamento ser o fim do sexo? Há uma ponta de verdade.


VIAS DE FATO

SEXO

Um grupo de biólogos da Universidade de Harvard chegou à conclusão de que uma classe inteira de organismos se desenvolveu perfeitamente ao longo de 40 milhões de anos sem sexo. Essas criaturas aquáticas sobreviveram em vários lugares do mundo nunca revelando qualquer apetência sexual. O que deixa no ar a questão: será, afinal, o sexo um instinto assim tão básico? Os verdadeiros conhecedores e praticantes de ioga elegem o celibato como o estado preferencial, uma forma única de poder denominada brachmacharya. Há um número crescente de mulheres que optam, conscientemente, pelo celibato – seja por motivos religiosos, cansaço emocional ou apenas desejo de esperar pelo homem certo. Donna Marie Williams, autora do interessante livro Sensual Celibacy, (à venda em amazon.com), cujo subtítulo é “O guia da mulher sexy para usar a abstinência como forma de energizar o espírito, descobrir paixões, atingir mais intimidade na próxima relação”, afirma que “ser sensual e celiba-

144

SEMPRE SENSUAL Mantenha-se sexy... mesmo sem prática

Saia e converse com homens interessantes.

pecaminosa.

Compre um brinquedo sexual e use-o.

Vá ver as fotografias dos homens que querem encontrar namoradas online e dê graças a Deus por não ter dormido com nenhum deles.

Compre um batom novo, de uma cor diferente daquela que costuma usar.

Vá para a cama com um livro de Anaïs Nin.

Vá jantar com as suas amigas e peça a sobremesa de chocolate mais

Confira a lista das doenças sexualmente transmissíveis e respire de alívio.

Compre lingerie ousada.

tária implica usar todos os sentidos com o objetivo de ficar melhor, mais forte, mais saudável e mais viva”. É, de fato, possível ser sensual mesmo quando não se têm relações sexuais há algum tempo. Até é possível que muitas mulheres que fazem sexo regularmente sejam menos sexy do que outras que não praticam. Não é o ato sexual que nos define sexual-

mente, mas sim o que está dentro de nós. É uma vibração, como ter autoconfiança ou estilo. É óbvio que está relacionado com o desempenho na cama, mas é muito mais que isso. Há mulheres que são mais sexys, mais vivas, mais sintonizadas com as suas próprias necessidades do que a maioria. Tudo isso tem a ver com sexo, mas não necessariamente com penetração.


Por que continua

sozinha? Queixamos-nos de não encontrar par decente, mas as razões podem ser muitas. Perceba o que não corre bem e aprenda a defender-se das armadilhas da solidão

Por Consuêlo Badra - Fotos: João Telles Sá

comportamento

“P 152

or que estou sozinha?”. É a pergunta que muitas mulheres fazem a si mesmas. Cansadas de ouvi-las, aliás, cansada de ouvir a mim mesma, fui saber as razões. Antes de procurar a voz dos especialistas, nada como ouvir as queixosas. Estendi o gravador. “Então expliquem-me: por que acham que continuam sozinhas?”. A resposta mais votada foi óbvia. Adivinhem: não é “porque o George Clooney continua no Lago Como”. É: “Porque há mais mulheres que homens”. É inegável. Quanto a isso, nada a dizer, mas consolem-se: não somos as únicas. 51% das americanas com mais de 15 anos vivem sozinhas. As europeias estão seguindo as americanas, comentaram as minhas entrevistadas,


mas, por enquanto, aproveitem que as americanas estão piores se pelam das mulheres. Têm pavor de levar um fora”. Isso é tão verdadeiro que é preferível ficar calada. Dizer o quê? Mas elas do que nós brasileiras, até porque têm mais concorrência. Segunda razão: “Os homens não querem um relaciona- continuam com dados sociológicos: “A sociedade mudou tanto mento, querem uma relação”. Ok, déjà vu, avancemos para nos últimos dez anos que eles ficaram sem educação e insegualgo mais elaborado: as mulheres com cabeça não encontram ros, já nem sabem se devem abrir a porta do carro, oferecer flohomens à altura. Por quê? Porque estão casados. As mulheres res, pagar a conta do restaurante ou se a gente se ofende”. Homens: a gente NÃO se ofende. Sufoquem-nos de flores querem todas as mesmas coisas, e um homem decente não fica nem dois segundos solteiro. Além disso, eles próprios não se até contrairmos asma alérgica, abram-nos a porta do carro, paguem-nos trufas com chocolate e ostras com limão até moraguentam sozinhos muito tempo, ao contrário das mulheres. Pronto, isso está estudado: também é um dado científico que rermos de indigestão, que a gente NÃO se ofende. Claro que é muito fácil atirar as culpas para os outros. Não esas mulheres preferem casar com alguém uns pontos acima do tamos sozinhas porque somos insuportáveis, porque temos esseu QI, enquanto os homens preferem uns pontos abaixo. Sigamos: há alguém que reúna as qualidades que espero? pinhas na testa ou incapacidade para amar. Estamos sozinhas Os homens têm toneladas de mulheres lindas, espertas e cul- porque não há homens com educação e respeito e as estatísticas tas para escolher, as mulheres têm poucos homens à sua altura. estão contra nós. É tão mais fácil, não é? Ou seja: isso é tudo tão verdadeiQuanto mais espertas, mais exiro que não serve para nada... Cergentes são; por isso, quanto mais Ainda não está to? Errado: serve pelo menos para espertas, menos homens têm. Ai, acompanhada porque... não nos deixar cair em armadilhas meu Deus! Estou vendo anúncio em muito comuns e muito perigosas. jornais: “Mulher com cabeça procuPode haver milhões de razões para estar Primeira armadilha da mulher dera homem sem umbigo”. Conclusão: sozinha. Algumas delas são: sesperada: correr sérios riscos de vamos ser burras e casar aos 20? 1. Está olhando para o lado errado. Você adora se apaixonar... pela pessoa errada. o Luís, mas o Tiago, que a adora em silêncio, Percebi que era tempo de deixar as não recebe atenção. queixosas. ELES TÊM MEDO

2. Está no lugar errado: a não ser que more numa telenovela, é pouco provável que o homem da sua vida more em sua casa.

Resumo: imaginemos uma muQUANDO AMAMOS... lher com, digamos, para sermos UMA FANTASIA otimistas, dez homens ao seu al3. Adora o som da sua voz: aprenda a ouvir. E, cance. Se tiver 30 e muitos ou 40 Veja bem: como não cair por alagora, a olhar. anos, vamos tirar, se formos otiguém que não nasceu para mim? Os 4. É demasiado tímida: reinvente-se. Ninguém mistas, cinco homens. Dos cinco psicólogos são unânimes: não deixe tem de ser nada para sempre. que restam, tiramos um (para serque o desejo lhe retire a lucidez. mos otimistas) que tem metade do “Por que viver uma relação que 5. Já lhe quebraram o coração e jurou não amar QI dela, e outro (para sermos otisabemos não nos vai fazer felizes?”, outra vez. Arranje uma desculpa melhor. mistas) que é gay. Dos três que respergunta a terapeuta Margarida tam, um não paga impostos desde Vieitez, no livro Guerra Entre Quatro 6. Não consegue esquecer o seu ex. Só 1984, acorda às 4h da manhã para Paredes. acontece até encontrar outra pessoa que jogar “Dungeons and Dragons” e é O problema é que muitas de nós encha o seu coração. controlador. O outro tem um índice nunca pensamos em prevenir os de massa gorda acima dos 34, um problemas de uma relação no comecão que enche o saco a noite inteira, um dente torto e apneia do ço. Quantas de nós já estiveram com alguém que achavam fansono. O terceiro é fantástico, mas simplesmente não vai com a tástico embora tivesse defeitos irritantes, aquela coisa de pagar cara dela. tudo dividido, aquele tique no olho esquerdo, aquela mania de Até parece que estou ouvindo o lado masculino: “Não é endireitar tudo... “Abra os olhos!”, aconselha Margarida: “não nada assim! Mas que raios de homens vocês conhecem? Há ho- existem pessoas perfeitas nem relações perfeitas. O que existe é mens lindos, espertos, cultos, interessantes e sem manias!”. E o que consideramos aceitável e o que consideramos inaceitável”. as mulheres respondem: “Claro que há. Estão casados”. “Os românticos não veem com quem estão, veem apenas a “E há ainda outro entrave”, atira outra queixosa, “as pessoas relação que estão imaginando”, explica o psicólogo Joaquim a partir de uma certa idade encontram-se menos, cada vez me- Quintino, no livro O Amor não se Aprende na Escola. “E se não veem nos. Depois dos 30, onde é que vamos conhecer homens inte- com quem estão, não conseguem avaliar se aquela pessoa lhes ressantes? Não é nas discotecas”. agrada ou não. E é este o drama. O feitio da pessoa, os seus meMesmo quando os encontramos, eles não acusam o toque. “Os dos, não são coisas em que pensem. Não é de estranhar que a homens agora são uns frouxos”. Frouxos? “Têm um medo que relação lhes pareça tão boa”.

comportamento

DA REJEIÇÃO

153


O problema, como ele próprio refere, é que algumas pessoas nunca desenvolveram a capacidade de pensar o pensamento dos outros. E na falta, porque precisam lidar com os outros, idealizam-no a partir do seu próprio pensamento. “Ao conhecer uma pessoa que apresenta algum traço físico ou comportamental que lhes agrada, imaginam o resto, ou seja, idealizam, constroem uma fantasia sobre a outra pessoa, uma fantasia em que o outro é exatamente como eles querem ou precisam. A partir daqui, sentem-se “apaixonados” e, claro, desejam que o outro também esteja apaixonado. Mas como aceitar quando a outra pessoa disser que não está apaixonada?”. Ou seja, podemos não ter um relacionamento forte porque estamos muito ocupadas a amar uma fantasia.

CASADA, MAS TÃO SÓ Alguns solteiros idealizam o casamento, mas muitas casadas descobrem que estão mais sozinhas a dois do que jamais estiveram: “É pura ilusão pensar que se consegue manter uma relação sem investir nela”, alerta Margarida Vieitez. “Lembre-se que a sua relação apenas viverá se a alimentar. Caso contrário, desaparecerá”. Para prevenir esse desaparecimento, a “receita” nem é assim tão difícil: não se isole do mundo, continue a relacionar-se com outras pessoas e com a família, a dois e individualmente. Quando perceber que alguma coisa não está bem, não deixe andar: pare e converse. Afinal, não foi para viver sozinha que começou a viver a dois.

comportamento

APAIXONE-SE... POR VOCÊ

154

Segunda armadilha: deixar que nos destruam a autoestima. Ver a falta de um parceiro permanente como a confirmação de que, no fundo, você não presta para nada. “Quando não temos ninguém, a maioria das pessoas começa logo a pensar: mas que defeito terá aquela, para estar sozinha?”, desabafa uma das cobaias. “O pior é que eu já começo a pensar isso de

mim mesma e quando encontro alguém, penso: por que raio é que ele iria se interessar por mim, quando os outros também não se interessam?”. Segundo os psicólogos, este é um dos piores “autofeitiços” que podemos fazer a nós mesmas. Por isso, desative-o já. Cuspa o bocado de maçã envenenada que lhe está engasgado na garganta. Seja a pessoa por quem adoraria se apaixonar! A ideia é simples (apesar de, atenção, não se prometer que funcione): quer alguém especial? Torne-se especial primeiro. As pessoas da mesma tribo costumam atrair-se: por isso, faça parte da tribo dos espertos, alegres, sensíveis, encantadores. E das duas, uma: ou encontra outro esperto, sensível e encantador que a reconhece, ou não encontra. Mas em não encontrando, não é muito melhor ser esperta, sensível e encantadora do que aquela chata que ninguém atura? Isso não quer dizer que tem de ser necessariamente esperta, sensível e encantadora para que alguém se apaixone por você. Apaixonarmo-nos não depende apenas de sermos bonitas e bem vestidas (embora possa ajudar). Basta ir a qualquer centro comercial para ver gente perfeitamente horrorosa com um apaixonado pendurado no braço. Mas devemos estar, em primeiro lugar, apaixonadas por nós, por nossa causa. Por isso, depois de virar o foco para você, pare de achar que a culpa é sua, que devia estar fazendo isso ou aquilo, e desvie-o para os outros: “Seja mais exigente com os outros e menos consigo”, aconselha a autora. “Algumas pessoas não gostam de si e nunca vão gostar. E o problema não é seu. Apenas não podemos comprar o amor a qualquer preço”.


Leal no nome e nas atitudes Ex-prefeito do Lago Sul, João Leal Neto se candidata a deputado distrital Por Luiza Vaz - Foto: Marx Farias

Eleições

“S

156

ergipano, baiano e candango de coração”, essa foi a frase que o candidato do PSDB a deputado distrital, João Leal Neto, utilizou para se definir à Revista Foco. Vegetariano, professor de karatê, motociclista, casado há 25 anos e pai há 23, Leal, como é chamado carinhosamente pelos amigos e familiares, não esconde o orgulho de ter morado 50 anos de sua vida em Brasília. Em 1960, se transferiu junto com a família da cidade de Salvador para a capital nacional, devido ao trabalho do pai de implantar o Banco do Brasil na região Centro-Oeste. João Leal Neto formou-se em economia no Centro Universitário de Brasília - Uniceub. Leal é aposentado pelo Banco do Brasil e atualmente participa de um grupo de pessoas que dá assistência social a lares de crianças, de idosos, de Hansenianos e jovens dependentes de drogas. “Sou um ser político”, afirmou o economista ao se referir às áreas em que atuou nos órgãos do governo federal, como: Ministério da Fazenda, Ministério da Reforma Agrária, Ministério do Bem Estar Social, INCRA entre outros. Além disso, foi prefeito comunitário do Lago Sul três vezes, sendo sempre eleito pela comunidade local. Leal mora há 23 anos no Lago Sul e desde o primeiro ano de estadia na região batalhou pela melhoria de vida dos residentes. Ele e outros moradores lutaram pela duplicação da DF-025, pista que liga o Lago Sul ao Paranoá, e pela edificação da

Ponte JK. “Nós vivemos em coletividade para um ajudar o outro. A ponte é um escoamento dos condomínios, de São Sebastião, do Lago Sul e do Paranoá”, explica ele sobre os benefícios da construção da terceira ponte. Aos 59 anos de idade, disputa um pleito eleitoral pela segunda vez, sendo a primeira em 1986, aos 35 anos, quando o voto era apenas para deputado federal e senador. Atualmente, candidato a deputado distrital pelo PSDB, ele afirma: “Uma eleição traz uma oportunidade muito forte de você melhorar o seu conhecimento sobre a sociedade onde está inserido. Você co-

meça a olhar para os problemas seus e de todos aqueles que você tem oportunidade de conhecer”. O candidato se mostra confiante ao descrever o site (www.voteleal.com.br) que criou com o objetivo de conversar com as comunidades do DF. “É um prazer dialogar com as pessoas”, afirma, sorridente. No site, ele disponibliza a TV Leal, onde são abordados temas importantes e críticos da sociedade. Incomodado com a atual Câmara Legislativa, devido aos escândalos dos últimos meses, Leal frisa a frase de sua candidatura: “A vida é feita de escolhas: renove”.


Achei um

pet

Por: Márcia Casali Fotos: Renato Mendes

158

Acertar na escolha de um cachorro é levar em consideração não apenas a beleza, mas também o temperamento de cada raça Quem nunca chorou assistindo o filme Marley e Eu? Ou com a bela história da cadela Lassie, amiga fiel do pequeno Joe? E até se divertiu com o personagem em quadrinhos Tintim e seu Fox Terrier Milu? Tanto na vida real como na ficção, ter um cão como amigo é mais do que uma amizade, é simplesmente uma terapia. Nada melhor que chegar do trabalho após um dia estressante e encontrar um remédio natural: seu cão, parado na porta, abanando o rabo, louco para pular em você e mostrar o quanto te ama. Há quem diga que a felicidade não se


compra, mas ela pode estar no pet shop da esquina. Para cada perfil, estilo de vida e temperamento, sempre haverá um amigo de quatro patas pronto para ser a companhia perfeita. Grande ou pequeno, de guarda ou bagunceiro, de raça ou vira-latas, o que importa é encontrar um cão que se adapte ao tipo de casa e à rotina do dono. Vale lembrar que tal projeto dura em média 13 anos. Mas acredite: esse pequeno ser pode mudar uma vida. O agrônomo Rodrigo Melo sempre desejou um bichinho de estimação, mas sua mãe queria um cão de guarda. Hoje, aos dois anos, Monalisa é a mascote da família. “Mona aprende os comandos com facilidade, sinto não ter mais tempo para ensiná-la”, afirma o dono, cheio de orgulho. Monalisa é um pastor-alemão fêmea, de temperamento afetuoso, sem traços de agressividade, mas carente de atenção. Basta sentir-se só para plantas serem destruídas e buracos enormes aparecerem no quintal. Para o médico veterinário José Ricardo Ferraz, a falta de atividades específicas leva o animal a comportamentos indesejados. “Animais que praticam atividades físicas regularmente dificilmente irão apresentar comportamentos inadequados”, explica. Depois da chegada de Sleepy, o ritmo mudou completamente na casa da estudante de Direito Samara Mataveli. Com sete anos, o poodle parece uma criança, gosta de correr, brincar com seu sapinho de pelúcia ou o que restou

dele – mas não admite outro animal em casa, sem contar o ciúme que sente de seus pertences. Samara explica que Sleepy é ansioso e hiperativo e ao sentir saudade da dona, ele morde as patinhas até sangrar. De acordo com Rodrigo Fagundes, médico veterinário especializado no Japão em acupuntura animal, esse problema é conhecido como lambedura psicogênica, sendo causada por estresse, fungo ou sarna. “Antes de iniciar o tratamento é preciso saber até onde podemos utilizar a acupuntura, ou se é aconselhável outra técnica, como o uso de corticóide por tempo determinado”, afirma Rodrigo. A visão da medicina chinesa é tratar o paciente, diferentemente da medicina tradicional, que trata a doença. A medicina chinesa trabalha na reorganização do organismo, diagnosticando o elemento em desequilíbrio, para depois desenvolver a cura de tudo o que está acontecendo naquele corpo. O trabalho é realizado com agulhas próprias para cada animal, sem a utilização de sedativos. Segundo o médico, os animais chegam a dormir durante o tratamento. Em casos de patologias dolorosas crônicas, é utilizada a moxabustão, uma técnica que consiste no aquecimento dos pontos de acupuntura a partir da combustão de uma erva medicinal conhecida como artemísia. Para os especialistas, além dos cuidados com a saúde, é importante observar que para cada tipo de cão e faixa etá-

pet

O pequeno Bobby demonstra tranquilidade durante acupuntura

159


ria existe uma alimentação específica. Os filhotes necessitam de um tipo de ração com colostro em sua composição, que é o leite produzido nos primeiros dias de lactação, rico em anticorpos. Cães adultos acima dos sete anos necessitam de menos gordura e maior equilíbrio das fibras, para evitar a obesidade. Já os que acompanham seus donos em atividades físicas precisam de ração com conteúdo energético mais elevado. Vale lembrar que alimento humano não combina com os pets. Através de depoimentos do Dr. José Ricardo, especialista em clínica médica e cirúrgica de pequenos animas, elaboramos um guia com sugestões para quem está em dúvida em qual raça adotar. Confira!

O cão certo para...

Solteiros

Idosos

Quem corre ou pedala

Crianças em casa

Raças Lhasa Apso, Shih Tzu, Scotish Terrier, Yorkshire Terrier, Boxer, Akita

Basset Hound, Pequinês, Pug, São Bernardo

Golden Retriever, Border Collie, Whippet, Weimaraner Lhasa Aspo, Shih Tzu, Bichon Frisé, Maltês, Golden Retriever, Labrador Retriever

A sociabilidade do cão depende do bom contato com seu veterinário

Características O Scotish Terrier e o Yorkshire Terrier são raças ativas, dóceis; para quem tem mais espaço, o Boxer e o Akita são boas opções.

Pode ser melhor adquirir um cão adulto, já que os filhotes sempre são mais ativos.

Raças mais esguias costumam ter melhor resistência à corrida.

A distância das corridas deve ser aumentada gradualmente. Cuidado especial com os Golden Retriever, devendo ser avaliados para displasia coxofemoral, problema frequente na raça.

Possuem temperamento tranquilo, aceitando bem brincadeiras das crianças.

Cuidado com raças de maior porte físico, como o Labrador e o Golden, que apesar de dóceis, são muito agitadas.

Pastor Alemão, Rottweiler, desconhecidos; capazes de proteger Boxer, Akita, Dobermann

pet

grandes terrenos.

160

Serviços:

Acostumar desde filhote a passar momentos sozinho, aumentando gradualmente o tempo de isolamento, fazendo-o adaptar-se à ausência do proprietário.

Cães dóceis, que não precisam de muita atividade física. O São Bernardo, apesar de seu tamanho, se adapta muito bem em apartamentos, sendo suficiente caminhadas leves para suprir sua necessidade de exercícios diária.

São fiéis aos donos e estranham

Guarda

Recomendações

Adestramento pode ser importante para evitar maiores problemas.

Hospital Veterinário Oliver

CAANES Acupuntura Veterinária

SAIS s/n lt. 15 Tel: (61) 3245-5240

SCLN 408 Bl E lj 32 Tel: (61) 3340-5959


CAROLA, um novo conceito em moda na cidade

Lago Sul ganha loja que une estilo, charme e exclusividade

carola

N

162

o conceito das pop up store que se espalham pelo mundo, Brasília tem como representante a loja CAROLA, das empresárias Carolina e Jaqueline Oliveira. Tão logo foi aberta em meados deste ano, a multimarcas tornou-se uma espécie de QG das it girls da cidade. It girl, para quem desconhece, é um termo mundial dado às garotas cheias de atitude, modernas, que criam tendências, despertam o interesse das pessoas em relação às suas roupas e seu modo de vestir, sempre com muito charme e personalidade. Esse meteórico sucesso conquistado pela CAROLA deve-se em parte ao mix de marcas e produtos (de underwear para ser usada com camisetas a esmaltes ultracoloridos) e à bossa do espaço duplex de 150m2, com projeto de estilo contemporâneo assinado pelo arquiteto Arnaldo Pinho, com paisagismo de Vânia Carvalho. E também pelo faro para novidades da jovem Carolina Oliveira, que ao abrir a loja pensou nela própria e nas amigas ávidas por uma moda que tivesse mais a ver com

personalidade do que com o massificado nas ruas e nas passarelas, como convém a uma verdadeira it girl. “Nosso foco são mulheres que sejam jovens de espírito e de estilo. A moda não está só na roupa, mas em todo um conceito em torno dela”, diz Carolina, que levou essa tendência para a CAROLA. Picolés italianos Diletto e cafés Nespresso

são mimos oferecidos para as clientes da loja, que eventualmente é movimentada com happy hour em torno de novidades. Às vésperas de shows, a CAROLA se torna ponto de encontro de suas clientes que têm à disposição um maquiador profissional, drinks, DJ, transporte para o evento e, é claro, looks para produção. Nas araras, as marcas Thelure, Têca, Amapô, Aüslander, Rv made for, LEFT, Gig, Joulik, Studio TMLS, Sis Jóias, Toule, Bárbara Bela, Lilly Sarti e a moda praia da 3 am. Essas quatro últimas são as novidades do Verão 2011. Brevemente novas marcas e novidades devem ser incorporadas ao mix da CAROLA. As empresárias Carolina e Jaqueline Oliveira já prospectam a chegada de grifes internacionais e a inserção, futuramente, de marcas de moda masculina, ampliando ainda mais o conceito em inovação oferecido pela loja. A loja CAROLA funciona na QI 11, bloco R, Lj. 26, no Lago Sul, de segunda a sábado, das 10 às 20 horas.


164

rosto


facia l

Rejuvenescimento O

s avanços da medicina e do conhecimento humano têm possibilitado a homens e mulheres ter mais saúde e viver por mais tempo que os nossos pais e avós. Mas quem gosta de apresentar a idade que tem? A natureza não é muito generosa com a mulher, que tende a apresentar idade mais cedo que o homem. O rosto é o maior exemplo disso. A situação piora para aquelas que se expõem ao sol em demasia e a dietas exageradas. Para combater os sinais do tempo, a cirurgia plástica apresentou uma solução: a Ritidoplastia ou Lifiting Facial. Essa cirurgia diminui os sinais de envelhecimento, como rugas de expressão e marcas profundas na pele, elimina excesso de gordura e ainda dá um “up” no visual, levantando, por exemplo, bochechas caídas.

SINAIS DE ENVELHECIMENTO Os primeiros sinais de envelhecimento costumam surgir na região central da face, com os “pés de galinha” e a queda das “maçãs” do rosto, originando olheiras. Todo esse processo ocorre, em parte, pela quebra de sustentação cutânea da face. Mesmo antes dos 40 anos, esses sinais podem ser notados, principalmente por baixo dos olhos. Nesses casos pode ser feita uma cirurgia apenas na região comprometida, não sendo necessário tratar toda a face: é o chamado Mini-Lifting. Quando o processo de envelhecimento já está mais avançado, é necessário tratar a face toda e ocasionalmente também o pescoço: é o Lifting tradicional. Por outro lado, fala-se muito da técnica de Fios Lifting, que pretende resolver o problema da flacidez do rosto, pelo que está indicado para os primeiros sinais de flacidez, que acontecem por volta dos 30 anos. O sistema consiste em implantar fios (de vários materiais) na camada mais profunda dos tecidos em que há flacidez. A malha formada por eles ergue os tecidos moles,

reposicionando e sustentando-os nos lugares originais. Assim, a pele que estava para baixo e para dentro volta ao lugar com o volume e o contorno da juventude. É uma técnica menos agressiva, mas também menos duradoura.

LIFTING TRADICIONAL

Um Lifting total da face significa o deslocamento do rosto, com remoção do excesso de pele, determinando um “levantamento” de pregas, a remoção de rugas em torno da boca, olhos e queixo, além do alisamento da pele na linha do maxilar e pescoço. CIRURGIA: Quando o processo de envelhecimento envolve todas as regiões da face, são feitas incisões na frente e atrás das orelhas; muitas vezes é igualmente necessária uma pequena incisão por baixo do queixo para poder corrigir os músculos do pescoço. As incisões pré-auriculares muitas vezes têm de ser estendidas superiormente, para a região temporal, se a intenção é tratar também esta zona. A pele é descolada e os tecidos são reposicionados através de pontos de sutura e de cola biológica; o excesso cutâneo é então removido e as cicatrizes fechadas. “O conhecimento anatômico foi condição vital também para o avanço da cirurgia plástica”. ANESTESIA: Local, acompanhada de sedação, ou geral. PÓS-OPERATÓRIO: Apesar de poder ter alta no mesmo dia, o pós-operatório é demorado; cerca de duas semanas de repouso em casa. Mas, em 20 dias, o paciente já pode retomar suas atividades sociais, recorrendo ao uso de corretivos para camuflar algumas marcas que ainda existam. Os pontos são retirados a partir do sétimo dia de cirurgia. As cicatrizes são camufladas pelo cabelo e ficam habitualmente imperceptíveis na frente das orelhas e atrás delas. É proibido sol no primeiro mês após o ato cirúrgico. RESULTADO: É natural e duradouro, entre cinco e 15 anos, dependendo da idade em que é feito e de outras características do paciente.

rosto

Por Consuêlo Badra – Fotos: João Telles Sá

165


MINI-LIFTING Essa cirurgia consiste em efetuar um deslocamento parcial, que poderá ser superior ou inferior, e é geralmente indicada a partir dos 35 anos de idade, variando de acordo com a pessoa e a sua genética e os seus hábitos de vida. CIRURGIA: No terço superior da face, o deslocamento e excisão da pele localizam-se às têmporas e à frente das orelhas, beneficiando a região dos olhos e da testa. O terço médio da face pode ser tratado por uma incisão na pálpebra inferior, por onde se desloca a musculatura da região central e a reposiciona num ponto mais elevado. Dessa forma, elevam-se as “maçãs” do rosto, devolvendo a jovialidade da face. Os tecidos são fixados com pontos internos, até que a cicatrização ocorra. A pele descolada é reposicionada de uma forma natural e sem tração. Quando a cirurgia é feita por videoendoscopia (visionamento televisivo), as incisões são pequenas, cerca de três centímetros, em alguns locais do couro cabeludo. No caso da cirurgia na parte inferior, as zonas tratadas são a região em torno da boca e do pescoço, sendo as cicatrizes em torno da orelha.

ANESTESIA: Local, acompanhada de sedação, ou geral. PÓS-OPERATÓRIO: É comum receber alta no mesmo dia e, na generalidade, em sete dias já é possível ir trabalhar. Os olhos são a zona que demora um pouco mais, cerca de 15 a 20 dias para recuperar, sobretudo se foi associada uma blefaroplastia. Depende sempre da necessidade da paciente, e se o procedimento é maior, mais tempo demorará a recuperar. Porém, após um mês, estará visivelmente bem. RESULTADO: Bastante satisfatório e duradouro, entre cinco e 15 anos.


A evolução da moderna cirurgia de retina Em entrevista para a Revista Foco, o Dr. Wener Cella, do Centro Brasileiro da Visão – CBV, esclarece dúvidas sobre a moderna cirurgia de retina O que é a retina? A retina é uma camada de células que reveste o fundo do olho e sua principal função é captar as imagens à nossa volta e transmiti-las ao cérebro para o processamento da informação visual.

vítreo que foi removido é substituído por gás ou óleo de silicone.

Quando se faz necessária uma cirurgia de retina?

Como é a recuperação do paciente após a cirurgia?

A cirurgia de retina está indicada em determinadas situações. As mais frequentes são descolamento de retina, complicações retinianas do diabetes e as alterações da mácula (parte central da retina).

O paciente pode sentir desde um leve desconforto até uma dor moderada que exija uso de analgésicos. Em alguns casos, o paciente deve permanecer deitado por alguns dias para ajudar na cicatrização. Em termos de recuperação visual, existe uma grande variabilidade de resultados, dependendo do tipo de doença que o paciente apresenta e da capacidade de recuperação e cicatrização própria de cada um. Às vezes reoperações são necessárias, principalmente em casos onde são necessários a colocação de óleo de silicone intraocular.

Quando o paciente deve suspeitar de uma alteração na retina? Quais os sintomas? Pacientes com alterações retinianas geralmente percebem diminuição ou turvação visual, às vezes com distorção de imagens. Sintomas comuns são as chamadas “moscas volantes”, caracterizadas pela percepção de sombras ou manchas móveis e escuras que flutuam no campo de visão e que podem vir acompanhadas por flashes luminosos. Pessoas com miopia, diabetes, hipertensão arterial e que possuem familiares com histórico de descolamento de retina ou degeneração macular devem realizar avaliações periódicas preventivas.

cBV

No que consiste a moderna cirurgia?

168

mado vitreófago) de alta velocidade. Além disso, realizamos a vitrectomia “sem pontos”, de forma rotineira, em casos selecionados, e os pacientes que são submetidos a esse tipo de cirurgia experimentam uma recuperação bem mais rápida.

A moderna cirurgia vitreorretiniana é chamada de Vitrectomia Posterior. De uma forma geral, a cirurgia é feita através de 3 micro-incisões no globo ocular, cada uma com diâmetro menor que 1 milímetro, pelas quais são introduzidos no interior do olho os instrumentos necessários às manobras operatórias. O termo vitrectomia significa remoção do vítreo (gel intra-ocular). Ao final da cirurgia, o

Qual foi a evolução da Vitrectomia nos últimos anos?

Existe alguma forma de se evitar a necessidade de uma cirurgia de A vitrectomia posterior teve um grande avanço principalmente nos últimos retina? cinco anos por dois motivos principais: primeiro, o aperfeiçoamento dos equipamentos (vitreófago, lasers e sistemas de iluminação), permitindo a realização de uma cirurgia com muito mais segurança e controle; e depois, pelo desenvolvimento de novos instrumentais, com calibres cada vez menores. Esses fatos representam uma grande evolução da moderna cirurgia de retina porque diminuem o tempo operatório e, em casos específicos, podem dispensar as suturas ao final do procedimento.

Esses avanços da moderna vitrectomia já estão disponíveis em Brasília? Sim. Em nosso serviço realizamos a vitrectomia com um equipamento (cha-

A melhor forma é a prevenção. Pacientes pertencentes a grupos de risco devem fazer uma avaliação periódica da retina, pelo menos uma vez ao ano. Além disso, percebendo sintomas visuais diferentes, deve-se procurar atendimento especializado de imediato.

Serviço: CBV – Centro Brasileiro da Visão Av. L2 Sul Qd. 613 Brasília – DF (61) 3214-5000 www.cbv.med.br


RELAX E ESPORTE Como Coco Chanel em Veneza (sempre com calça branca, ca­ misa branca com faixa preta e branca), Gaultier apresentou na passarela de Hermès em um bal­ neário europeu dos anos 20, com vestidos largos e modelos Sport chic para praticar tênis sem per­ der um ápice de elegância.

hermes

Sapato Moschino

primavera/verão

PARAÍSO TROPICAL

170

Soprando ares do Caribe na passarela decora­­da com pal­­ meiras, plumas de aves exóticas, dese­ nhos de roupas vapo­ rosos e cores vibran­ tes, que criam efeitos da luz do sol, como o look em tons laranja de Max Mara. Cabelos soltos e pele bronzeada.

Lenço Bulgari nas tonalidades laranja


Emporio Armani Miu Mil

kenzo derek lam

oscar de la renta salvatore ferragamo

versace viktor & rolf

tommy hilfiger

isabel marant balmain

Moschino Roberto Cavali

TopShop

primavera/verão

Marni

yves saint laurent

etro

stella mccartiney

A moda imprime contrastes através dos acessórios. Amarelo, rosa pálido, caqui (cores da terra), branco, verde li­ mão, fúcsia. São as cores que irão pre­ dominar no verão.

171


Um novo conceito de Brechó

N

4 estações

o dia 4 de agosto, foi inaugurado o mais novo brechó da capital, o 4 Estações Brechó, com dois andares de opções, que possui um conceito diferenciado de roupas, sapatos, bolsas, cintos, perfumes, cremes Victoria’s Secret, óculos e chapéus. A loja, que não parece um brechó e sim uma boutique, trabalha com roupas exclusivas nos tamanhos 36 a 50 de marcas consagradas como Dolce Gabbana, Christian Dior,

172

Channel, Daslu, TVZ, Vertigo, Magrella, Le Lis Blanc, Bob Store, entre outros. No quesito sapato, é possível encontrar marcas das lojas Arezzo, Santa Lola, Spezzato, Carmen Steffens, Agiafatto e Evidence, todos em ótimo estado de conservação. Para as amantes de bolsas, vale a pena conferir as marcas Louis Vuitton, Victor Hugo, Gucci e também as bolsas de palha da marca carioca Glorinha Paranaguá.

O 4 Estações Brechó atende sete clientes por dia com hora marcada pela proprietária da loja, Deigiane Dias Ribeiro Costa. Para quem tem interesse em esvaziar o seu closet de roupas ou outros acessórios que não têm mais utilidade. Essa é uma ótima oportunidade para fazer uma reciclagem e ganhar um dinheiro extra. O horário de funcionamento é de segunda a sábado, das 9 às 19h.

Serviço:

4 Estações Brechó SCLS 111 Sul, Bloco B, Loja 32 Tel: 3245-1105 – 8475-8079 e-mail: quatroestacoesbrecho@yahoo.com.br


Por Marcelo Solmucci – Fotos: Divulgação

C

omeçando uma série de testes que deixará o leitor a par das maiores novidades do mercado, iniciamos nossa 1ª edição – que se Deus quiser se transformará em um caderno de veí­culos – falando de um carro que vem conquistando os corações dos italianos há aproximadamente 50 anos. Calma, na verdade o Cinquecento ou FIAT 500 é uma versão moderna do famoso “carrinho” que tanto

sucesso fez na década de 50. E como a Fiat não brinca em serviço, para reviver esse fenômeno criou um carro que de antigo só tem a inspiração no compacto que se tornou uma lenda na Itália, pois o novo é repleto de inovações tecnológicas. Lançado em 2007 na cidade de Turim, sede da Fiat, é um carro que esbanja charme e modernidade, o que fez com que, logo após o seu lançamento, 46.000 pessoas se inscrevessem

Fiat Cinquecento

A revista Foco está comemorando 15 anos de vida. E para celebrar essa data tão im­portante, nada melhor do que falar de uma paixão nacional: carros

173


Fiat Cinquecento 174

para o seu teste drive nas concessionárias italianas – um verdadeiro recorde. O sucesso foi tão grande que Sergio Marchione, presidente da Fiat, o comparou ao iPod da Apple. Exageros à parte, já que o pequenino da Apple é um sucesso inigualável, quem dirige o FIAT 500 logo percebe que está guiando mais do que um simples carro, mas sim um conceito novo, um “way of life”, que nunca passa despercebido pelas ruas... Se por fora ele é bem compacto, por dentro ele oferece muito conforto para pessoas com até 1,83m de altura, pois se você for maior do que isso, facilmente baterá a cabeça no teto ao passar por buracos ou quebra molas. Defeito? Acho que não, pois o carro atinge mais de 95% da nossa população e tem um forte apelo com o público feminino. O Cinquecento tem 3,55m de comprimento, 1,65 de largura, 1,49 de altura e distância entre-eixos de 2,30. Seu painel é um charme e tem um grande velocímetro com conta-giros e, bem no centro, informações digitais. Os retrovisores garantem uma boa visibilidade e os botões de controle do rádio são facilmente acessados no volan-

te. O câmbio manual de seis marchas tem engates precisos e o motor 1.4 de quatro cilindros, com 100 cv de potência, funciona bem, principalmente no modo esportivo, acionado por um botão no painel. E é acima de 4.000 giros que o “carrinho” desenvolve super bem. Gostaria muito de testar o modelo Abarth, equipado com motor turbo 1.4, que é vendido na Europa. Deve ser delicioso... No trânsito ele é ágil, econômico e para estacionar é fantástico. Já na estrada, desenvolve muito bem e em questão de segurança é super bem equipado, com 7 air bags e ESP (Eletronic Stability Program) – que ajuda ainda mais a manter o controle do carro, que já tem uma excelente estabilidade. Conta ainda com o sistema “Hill holder”, que é um recurso inovador integrante do sistema ABS, que segura o carro nas subidas até que se alcance o torque necessário para arrancar. Vale lembrar que o FIAT 500 ganhou 5 estelas no Euro NCAP, passando pelas rigorosas normas de segurança europeias! Acessórios não faltavam no modelo que testamos: o teto elétrico Sky Wind traz um charme extra e uma sensação de liberdade; o sistema Blue&MeTM


Fiat Cinquecento

integra o homem à máquina, podendo realizar chamadas no celular, receber mensagens através de um inovador comando de voz e acionar o MP3 tanto do CD ou através da entrada USB de seu MP3 pessoal. Tudo isso... sem precisar tirar a mão do volante. A direção elétrica Dual Drive e o acabamento é excelente, com o painel da mesma cor da carroceria, o que resulta numa integração perfeita in-out. O porta-malas cabe 180l de bagagem, que podem se transformar em 550l com o banco traseiro totalmente rebatido. O tanque, com capacidade de 35l, não permite grande autonomia. O preço, em torno de R$60.000, é um empecilho para quem quer ter esse mimo em sua garagem, mas comparando com seus concorrentes diretos, Smart e Mini, o Cinquecento está muito bem posicionado. Este não é um carro qualquer, mas um carro para quem quer ser único, um carro para quem quer ser notado, um carro para curtir. Para definir esse pequeno grande carro em uma só palavra, eu diria que ele é simplesmente “cool”...

175


Dados Técnicos Fiat 500 Motor Potência Torque Câmbio Tração Direção Rodas Pneus Comprimento Altura Largura Entre-eixo Porta-malas Peso Tanque Suspensão Freios Cores Preço

176

Quatro cilindros em linha, transversal, 16 v, 1.368cm³, tração dianteira 100 cv a 6.000 rpm 131 Nm a 4.250 rpm Manual de 6 velocidades/opção Dianteira Por pinhão e cremalheira, com assistência elétrica Aro 16”, de liga-leve 195/45 R16 na dianteira e na traseira 3,55m 1,49m 1,74m 2,30m 185l 930kg 35l Dianteira:Independente McPherson; Traseira: com eixo de torção Discos nas quatro rodas, com ABS e ESP Vermelho Sfrontato, Azul Magnético, Cinza Sfrenato, Preto Provocatore e Branco Caldo A partir de R$62.000


Um sonho que virou realidade

A Venâncio Indústria Eletrônica é uma empresa brasiliense que nasceu da vontade de um jovem engenheiro eletrônico

Venâncio indústria eletrônica

E

178

m janeiro de 2008, Bruno Venâncio, engenheiro eletrônico formado na UnB, decidiu abrir seu próprio negócio, a Venâncio Indústria Eletrônica. Embora Bruno sonhasse em construir uma empresa para produzir produtos eletrônicos na capital federal, não tinha recursos para iniciar o próprio negócio e contava somente com sua criatividade e força de vontade. Para iniciar a empresa, o jovem engenheiro eletrônico pensou em um produto que desempenhasse o papel de uma “carta curinga”. Para que não houvesse necessidade de um investimento inicial alto, o produto deveria ser bom e útil para o público em geral, para gerar um marketing boca a boca. Assim, nasceu a ideia do Curinga GPS. Trabalhando 14 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive finais de semana e feriados, o primeiro projeto de Bruno levou cerca de seis meses para se concretizar. No começo, ele mesmo montava os aparelhos e vendia pessoalmente para cada cliente. “O Curinga GPS é um aparelho que alerta o usuário através de um aviso so-

noro e luminoso sobre a presença de pardais, radares-fixos e lombadas eletrônicas”, explica o engenheiro. Um produto realmente útil em uma cidade que possui proporcionalmente a maior quantidade de pardais e lombadas eletrônicas do país. O aparelho possui cadastrado em sua memória, além de todos os pardais de Brasília e entorno, todas as principais cidades do Brasil. São mais de 8.000 pontos cadastrados e atualizados gratuitamente todo mês via Internet. Inicialmente, Bruno lançou um anún-

cio na Internet e na primeira semana foram vendidas 40 peças. A excelente qualidade do acabamento, do funcionamento e do atendimento, feito pessoalmente, fez o diferencial para que o marketing boca a boca fizesse a empresa alavancar em 2009. Em menos de dois anos de existência, a empresa já havia vendido mais de 10.000 unidades do aparelho e hoje produz diversos produtos para a área de automação industrial e ainda presta serviços de engenharia para várias empresas. Para Bruno, a melhor recompensa que se pode ter é ver a empresa crescendo cada vez mais. “Com o passar do tempo, a Venâncio Indústria Eletrônica cresce exponencialmente, e isso está acontecendo graças à qualidade dos produtos e principalmente aos clientes que reconhecem e prestigiam uma indústria genuinamente brasiliense e feita por pessoas que sonham na mesma proporção dessa cidade: grande”, finaliza Bruno Venâncio. Serviço: Venâncio Indústria Eletrônica (61) 3036-6754 www.venancio.ind.br


No tigre Antonio Carlos Konder Reis, que foi governador de Santa Catarina, era senador pelo seu estado e morava sozinho num apartamento funcional em Brasília. Entregava o comando da casa a uma empregada que, além de merecedora da sua absoluta confiança, primava pela eficiência no lavar, passar, cozinhar, arrumar e, sobretudo, no anotar dos recados e lembrar compromissos do patrão. Ele contou ao jornalista Arnaldo Lacombe que um dia a doméstica lhe pediu um dinheiro adiantado dizendo que tivera um sonho e precisava fazer uma fezinha no jogo-do-bicho. Deu a grana e à tarde soube que ela ganhara uma bolada, acertando no milhar do dia. Quis saber que tipo de sonho fora o dela. Aí ela explicou: que jogara no milhar do tigre porque sonhara preparando um belíssimo bolo de aniversário para o patrão. Curioso, Konder Reis perguntou que tipo de relação havia entre um bolo de aniversário e um tigre. A resposta, que só cabia na lógica dos jogadores, surpreendeu: – Ora, senador, bolo não se faz com farinha de tigre?

Não era A notícia chegou como uma bomba nas redações, principalmente na da Rádio Dragão do Mar, de onde ele era um dos principais locutores: o Narcélio Lima Verde virou dedo-duro e está prestando serviços à ditadura militar. E justamente no quartel do 23º Batalhão de Caçadores, ajudando nos interrogatórios de acusados nos famosos inquéritos policiais. Um empregado da rádio jurava que “viu com os próprios olhos” o Narcélio sentado à frente de uma máquina de escrever, datilografando depoimentos de presos políticos. Durante dias muitos evitavam até falar com o Narcélio. No boteco próximo, a turma que bebia cerveja nos finais de semana calava quando ele se aproximava. Até que o Peixoto de Alencar, outro ícone do rádio cearense, decidiu por a coisa em pratos limpos. E começou interpelando o próprio suspeito. Surpreso, o Narcélio, que já notara a indiferença dos colegas e não sabia a que atribuir tal atitude, esclareceu a história. Na verdade, ele fora visto datilografando um depoimento no Quartel, na comissão de inquérito policial militar. Mas não era o que todos estavam pensando. E contou a verdadeira história. Acusado de comunista, por uma denúncia anônima, ele próprio fora indiciado num inquérito policial militar e intimado a prestar depoimento na temida comissão, tida como uma espécie de inquisição castrense. Presidia o inquérito o coronel Hugo Hortêncio Aguiar, que tinha afinidades com o pessoal de rádio e cometia até algumas composições, as quais gostava de dedilhar em visitas constantes no piano da Ceará Rádio Clube, onde o depoente trabalhara por muitos anos. Bem recebido, o nosso indiciado começou a responder às perguntas do inquisidor. Ocorre que o cabo que datilografava o depoimento era semianalfabeto (é assim que se escreve agora) e mal sabia dedilhar as teclas da velha Remington. Naquela marcha, a inquirição iria varar a noite. Foi aí que o Narcélio teve a ideia de pedir para substituir o cabo. Com a aquiescência do coronel, passou ele mesmo a datilografar, funcionando como escrivão. Foi isso que deu origem ao mal-entendido. Adiante-se que a acusação foi simplesmente arquivada.

rangel cavalcante

O meirinho

182

O jornalista Neno Cavalcante, festejado colunista do Diário Nordeste, que também destila cicuta no vídeo em seu programa TVeneno, já respondeu a muitos processos movidos por figuras que se consideraram ofendidas pelas suas críticas sempre contundentes, alguns até buscando faturar algum em nome do famoso dano moral. Em todos eles foi absolvido. Conta ele que certo dia a sua filha Lina, então pré– adolescente, atendeu à porta de casa um oficial de Justiça que trazia uma intimação judicial para o colunista. E travou-se o diálogo: – É aqui que mora o jornalista Neno Cavalcante? – É sim, mas o meu pai não está em casa. – E onde ele está? – Não sei – respondeu a menina. – Como você não sabe onde está seu pai? – O senhor por acaso tem pai? – Tenho. Por quê? – O senhor sabe onde ele está? – Não, não sei. – Então por que o senhor não vai procurar o seu pai, ao invés de andar atrás dos pais dos outros? Desconfiado, o merinho foi embora, deixando a contrafé do mandado nas mãos da menina.


Sem nome No governo de Fernando Collor, a primeira dama Rosane Collor era presidente da Legião Brasileira de Assistência e foi ao Piauí para o lançamento de um dos seus programas assistenciais, “Minha Gente”. Teve festiva recepção, comandada por dona Florisa, mulher do então governador Alberto Silva. Dirigentes da Associação dos Cegos de Piauí prepararam um documento contendo reivindicações e foram ao Palácio do Karnak, sede do governo estadual, para tentar entregá-lo à ilustre visitante. Na portaria, um dos guardas informa ao líder do grupo: – Você deve deixar o seu nome aqui na segurança. O cego reage: – Não posso. O meu nome eu não deixo em lugar nenhum. – E por que não? – pergunta o agente. – Porque se eu deixar, como é que eu vou andar por aí sem nome?

O sócio O Valdenor Pinheiro é uma figura que se não existisse teria que ser inventada. Estudou no seminário, mas desistiu de ser padre. Entrou para o Colégio Militar, mas tirou da cabeça a ideia de ser general. Coleciona diplomas em vários cursos superiores, mas na verdade sua profissão é a de amigo. Leal e pronto para servir em qualquer momento ou circunstância. Entre os seus muitos amigos estava o cardeal Aloísio Lorscheider, um dos mais cultos e brilhantes dentre os chamados príncipes da Igreja. E o cardeal gostava de se referir a Valdenor chamando-o de sócio. A muitos intrigava ver o arcebispo chamar assim o amigo, já que não se conhecia negócio algum em que qualquer dos dois estivesse metido. Até que um dia um senador da República resolveu perguntar a razão desse tratamento. O cardeal explicou: – É que o nosso Valdenor entrou para a faculdade de Sociologia, mas não terminou o curso. Largou no meio. Por isso é apenas metade de sociólogo. Ou seja, sócio. Faltou completar o logo.


Stella Rodopoulos: um presente para Brasília Conheça a trajetória da escritora, poetisa e cidadã honorária que fez história como pioneira na Capital da República

Pioneirismo

N

184

ascida na cidade de Itacuruçá, município de Man­­­­­­garatiba (RJ), Stella Alexandra Rodopoulos re­­sidiu alguns anos em São Paulo e, logo em seguida, mudou-se para Bra­sília, onde reside até hoje com seus quatro filhos e oito netos. Ela escrevia poemas de amor e os mantinha guardados, enquanto criava seus filhos e assessorava o ma­ rido, um empresário grego, pioneiro em Brasília na área da construção civil. Para ocupar o tempo, decidiu publicar seus poemas e livros infantis. De 1995 para cá, publicou dois livros de poemas, nove infantis, um CD com poemas de amor e um CD musical. Stella é membro da Casa do Poeta, da Academia de Letras de Brasília, da Academia de Letras e Música de Brasília e do Sindicato dos Escritores do Distrito Federal. Foi por duas vezes premiada pelo conjunto de sua obra literária. Em 1998, foi premiada pela Academia Internacional de Lutèce, na cidade de Paris. Em junho de 2000, recebeu a Comenda Carlos Gomes. A escritora tem visitado, com frequência, diversas escolas no Distrito Federal. Em 2005, doou quase dois mil livros para as bibliotecas públicas do Distrito Federal. No mesmo ano, doou 300 livros à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais do Distrito Federal (APAE/DF). Doou, ainda, livros para o Ministério Público do Distrito Federal, durante cam-

TEMPO Daquela janela Daquele parapeito Você nasceu Daquelas pisadas Magoando as calçadas O amor ardeu Daquele olhar firme e seguro o amor cresceu ... e tudo tornou-se uma só lembrança: janela, parapeito e calçada... E o homem que amei.

panha realizada pelo órgão em comemoração ao Dia Mundial do Livro, festejado em 23 de abril. Os livros recebidos pelo Ministério Público foram doados a instituições de ensino carentes. De 2005 a 2009, ela visitou mais de 50 escolas públicas e particulares, ocasiões em que doou e autografou livros. Parte da renda da venda de suas obras literárias é doada para o Instituto de Apoio ao Portador de Câncer de Brasília. Em 2008, foi eleita, com ampla maioria, para patronesse da 27ª Feira do Livro de Brasília, cargo que exerceu até agosto de 2009. A escritora foi escolhida por meio de votação online no site da Câmara do Livro do Distrito Federal. “Estou em Brasília há 48 anos e faço o possível para retribuir o carinho e a hospitalidade que recebo desde que cheguei à capital do Brasil. A Feira do Livro de Brasília é um evento internacionalmente conhecido e, por isso, espero contribuir ainda mais com este acontecimento tão importante para o desenvolvimento cultural da região Centro-Oeste”, comentou Stella Rodopoulos. Um ano depois, Stella recebeu o Título de Cidadã Honorária de Brasília da Câmara Legislativa do Distrito Federal. Sempre dinâmica, Stella não para. Está escrevendo novos livros. E quem deseja conhecer mais um pouco sobre seu trabalho deve visitar seu site: www.stellarodopoulos.com.br.


Fotos: André Por Wemerson Santos –

Zimmerer

to ao l u c m u e Antes d porte s e m u , o p cor urismo

Esporte

de fisicult o ã iç t e p com aste entre r t n o c m mostra u o uscular e m o ã iç e f r a pe rporal o c e l o r t autocon

186

S

igno notável da boa forma masculina, bem natural nos lutadores que ganham a vida nocauteando adversários nos ringues de vale tudo ou em adeptos de outras atividades atléticas – difícil de ser alcançado por quem não possui um extenso currículo de exercícios musculares. A “barriga tanquinho”, de gomos bem definidos, os braços rijos e volumosos, desde que passaram a adornar a imagem de modelos, galãs de filmes, participantes de reality shows ou uma mistura de todas as opções anteriores, estão se tornando atributos desejados nas academias de musculação Brasil afora. No entanto, o que para a sedentária maioria, duas ou três voltas correndo em torno do parque mais próximo significa um sacrifício incalculável, para uma minoria crescente é assunto sério, quase uma doutrina, na qual se somam duas sensações unânimes – a de excelência na forma física e o domínio muscular sobre o próprio corpo. A reportagem da Revista Foco esteve presente no 3° Campeonato de Fisiculturismo e Fitness de Brasília. Não foi tarefa árdua perceber logo na entrada de acesso ao evento algumas mulheres praticantes do fisiculturismo esbanjando a feminilidade em seus rostos com a contradição evidente entre o corpo másculo que possuem. Elas fazem questão de manter os traços femininos – maquiagem, cabelo arrumado, brincos, unhas pintadas – mas não parecem nutrir a mínima preocupação com o fato de seus corpos possuírem traços tão semelhantes aos masculinos. Nesse particular, Patrícia Helena, presidente da Federação Brasiliense de


Fisiculturismo, sinônimo fidedigno de massa corpórea bem definida, comenta que o esporte no qual é tetra campeã é tão igual e simples como qualquer outro, “com as diferenças de que o volume, a simetria, a proporção e a definição muscular contam como quesitos necessários para vitória”. Mais difícil que a malhação é a dieta: é preciso dedicação. Todo e qualquer atleta, além do treinamento pesado, passa por uma dieta rigorosa que não é fácil de ser mantida. Quatro semanas antes da competição, os atletas entram em uma rotina alimentar que reduz a zero o consumo de gordura e um dia antes do campeonato também é reduzida a zero a ingestão de água. De acordo com Patrícia Helena, o atleta faz uma dieta à base de carboidratos e proteínas. Nesta fase, o cardápio se restringe a arroz integral, peito de frango, aveia e peixe. “É muito trabalhoso manter o corpo na forma perfeita”, diz a tetra campeã. Visão de beleza do próprio corpo, vício em academia – afinal, o que faz alguém transformar o corpo em um amontoado de músculos de maneira tão radical? Patrícia responde por si: "Paixão pelo esporte, vontade de transcender barreiras e, lógico, a 187


Esporte 188

eterna busca por um corpo bonito". Em linhas gerais, o estigma que alguns atletas de fisiculturismo ainda carregam é de perfeccionismo e competitividade exagerados, que estabelecem na ponta do lápis critérios ambiciosos à sua rotina de treinamento em busca de um corpo perfeito. As técnicas aprimoradas e o sucesso de ídolos como Sylvester Stallone e o atual governador da Califórnia Arnold Schwarzenegger, sete vezes campeão do torneio Mister Olympia, expandiram drasticamente os limites do fisiculturismo pelo mundo, formando uma legião de novos atletas. Nesta direção, Joaquim Pimenta, membro da Federação Brasiliense de Fisiculturismo e um dos organizadores do 3° Campeonato Brasiliense de Fisiculturismo, argumenta que eventos desse porte servem como trampolim para os atletas que estão treinando para campeonatos nacionais e estimulam um bom número de novos atletas para o mundo do fisiculturismo. “Já fui um atleta fisiculturista, fui vice-campeão para ser mais exato, e afirmo: a sensação de participar em uma competição deste nível e no auge da melhor forma física é excelente”, diz Joaquim. Cabe aqui uma observação: para os não adeptos, a uma musculatura densa como a dos competidores de fisiculturismo, existem inúmeras saídas para eliminar gordura, ao invés de ganhá-la e quem sabe até deixar o tríceps e as pernas bem definidos. Suar a camiseta nas aulas de jump, no spinnig, na esteira ou puxando ferro na musculação são boas alternativas. Somente nos exercícios de musculação é possível eliminar de 8 a 10 calorias por minuto; na corrida ou no ciclismo, entre 10 e 12 calorias. A turma de marombeiros que se esforça em academias puxando ferro

Personal Training - Joaquim Pimenta


está em expansão, o resultado costuma ser exibido em fotos sem camisa, ou garotas com micro shorts espalhadas nas redes sociais. Para Joaquim Pimenta, “malhar representa muito mais que uma atividade estética, é uma atenção redobrada à própria saúde, é preciso primeiro trabalhar o conceito de saúde, a estética é somente mais um dos resultados”. Enquanto o sonho de conseguir um corpo com a musculatura ultradefinida e livre das indesejadas gordurinhas aos poucos se torna realidade, a pessoa faz um ritual estético consigo mesma, se olha uma, duas ou dez vezes no espelho, dá um sorrisinho interior, mesmo murchando a

barriga, estufando o peito e anotando uma série de outras áreas que podem ser melhoradas com mais exercício físico. Neste quesito, vale lembrar que como qualquer outra atividade física, a musculação é um exercício de saúde, desde que realizada com orientação profissional e respeitando os limites do próprio corpo.

Serviços Personal Training - Joaquim Pimenta: (61) 9213-4472 3° Campeonato de Fisiculturismo e Fitness de Brasília


Tratamento de Bruxismo e Apertamento dentário com Toxina Botulínica Tipo A – “BOTOX®”

A

Clínica Ridens continua inovando, agora no tratamento de bruxismo e apertamento dentário. Pioneiro no uso do “Botox®” na Odontologia em Brasília, Dr. Arthur Cabral de Araújo tem obtido extremo sucesso ao combater o bruxismo e apertamento dentário, uma disfunção resultante da contração excessiva dos músculos da mastigação, com a aplicação de Toxina Botulínica Tipo A.

Essa disfunção costuma atingir pessoas com estresse, que apresentam os sintomas mais comuns durante o sono. Alguns só descobrem o problema ao serem informados pelo(a) companheiro(a) ou quando já existem sinais severos, como dores de cabeça frequentes, dores no pescoço e na gengiva, nevralgias, desgastes dentários e até mesmo quebra dos dentes, culminando com a necessidade de colocação de próteses e implantes e uso de placas noturnas e diurnas. Mas essa não é uma regra geral. Em algumas pessoas, o bruxismo aparece durante o dia, com ocorrência de espasmos e fechamento da mandíbula, o que faz com que tenham dificuldade até mesmo para abrir a boca. No tratamento convencional para o bruxismo, o paciente utiliza placas estabilizadoras ao dormir, mas uma parcela considerável de pessoas as consideram desconfortáveis, tendo dificuldade na adaptação, além do uso crônico de anti-inflamatórios e relaxantes musculares, causando transtornos no estômago e fígado. A utilização da toxina botulínica apre-

senta, dessa forma, uma alternativa inovadora. A aplicação em dois ou três pontos no nível da mandíbula faz com que os problemas relacionados ao bruxismo reduzam após cerca de 15 dias. Quanto à duração, há pacientes que precisam realizar o tratamento apenas uma vez por ano, outros a cada dois anos e alguns somente uma vez na vida. Já os casos mais severos podem exigir aplicação de até duas vezes por ano, com a remissão completa dos sintomas.

Responda: Já passou por situação em que houve travamento da boca? Costuma ter dores de cabeça frequentemente? Percebe se aperta os dentes, seja durante o dia ou à noite? E ranger os dentes? Já aconteceu?

BOTOX®

Se você respondeu sim a uma ou mais perguntas, você pode ter indicação para o tratamento do bruxismo ou apertamento. Para mais informações, agende sua avaliação.

Tel.: 3306-2079 SRTVN 701, Ala B, Sala 713, Centro Empresarial Norte R.T.: André Carreiro CRO-DF 7514

192


Gestora em casa e no trabalho Giana Maria Gagno é administradora, nutricionista e gestora de projetos da carteira de turismo dentro da unidade de Comércio e Serviço do Sebrae/DF. A administradora entrou no Sebrae em 2006, e logo no início do ano seguinte assumiu o projeto Sabor Brasília. A iniciativa visa a melhoria da estrutura operacional e administrativa dos estabelecimentos do segmento gastronômico do Distrito Federal. Giana trabalha ainda na gestão do Projeto Copa do Mundo 2014, que prepara a capital brasileira para receber o grande evento futebolístico e firmar a cidade como destino turístico para os viajantes. Apesar da vida profissional bem ativa, a administradora é casada e tem dois filhos, Catharina, de 2 anos, e Bernardo, de 3.

Um novo diretor para uma nova escola Com a missão de levar qualificação, empreendedorismo e qualidade para as empresas e instituições de Brasília, Rino Neubarth, recém chegado do Rio de Janeiro, assume a direção da Universa Escola de Gestão da Fundação Universa com muitos desafios e ousadia. Para ele a cidade é um celeiro de talentos que as empresas ainda não aprenderam a aproveitar e traz  toda sua experiência em áreas de liderança de grandes empresas para ofertar cursos de pós-graduação, consultorias e soluções empresarias ao mercado.  Com a filosofia de que não há sucesso sem investir em conhecimento, e que não há valia para conhecimentos que não possam ser disseminados,  inova na oferta de especializações e MBAs exclusivos que podem desenvolver  talentos e promover mudanças relevantes nas instituições.

Comunicação integrada com redes sociais Natural de Brasília, o empresário Bruno Ladeira é administrador pós-graduado em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas – FGV. Já trabalhou na Brasil Telecom, na área de compras eletrônicas, e atualmente é diretor da Webadvisor agência interativa – empresa que trabalha com comunicação e tecnologia desde 2002. Na Webadvisor, o trabalho com redes sociais – tais como YouTube, Twitter, Flickr, blogs, Google, anúncios, entre outros – faz parte do cotidiano da empresa. “Estou certo de que as empresas devem se preparar para dialogar com seus clientes por meio desses múltiplos canais. Esse diálogo só traz benefícios”, revela o empresário. Um dos sonhos de Bruno é ver o centenário de Brasilia com saúde, ao lado de sua esposa Laudiene e também da filha Valentina, que chegou no mês de agosto. Profissionalmente, Bruno pretende continuar participando de congressos e cursos sobre comunicação integrada para contribuir, cada vez mais, com o sucesso dos clientes da Webadvisor. 194


Rejuvenescimento na medida certa Se você almeja ficar mais bonita e com fisionomia natural, conte com a experiência e o senso estético da conceituada profissional Dra. Cleire Paniago, que tem como meta esculpir rostos com resultados estéticos surpreendentes

A

beleza não é somente um presente dos deuses. Tratamentos estéticos, cirurgias plásticas, atividade física e boa alimentação ajudam a esculpir corpos bonitos e a driblar as marcas do tempo. A Dra. Cleire Paniago sabe bem a importância desse assunto. Presente na capital há mais de 20 anos e considerado um dos melhores centros do Brasil, a Clínica Cleire Paniago de Dermatologia oferece espaço moderno e aconchegante de 500m 2, ampla unidade de tratamento em estética facial e corporal. “Os tratamentos faciais devem ser naturais para rejuvenescer sem modificar a fisionomia”, realça a Dra. Cleire.

Tratamentos modernos e eficientes O botox, um procedimento tão conhecido pelo público, é destaque na Clínica. Corrige marcas de expressão de forma simples e natural, sem necessidade de tratamento invasivo como a cirurgia plástica. Os procedimentos oferecidos na clínica são os mais modernos e eficientes, como o rejuvenescimento com peeling de cristal e de ácidos, vários tipos de laser, preenchimentos e tratamento corporal.

Remodelagem facial: a plástica sem cortes Para as mulheres de 40 anos em diante – inclusive as de 80 anos – a Clínica tem uma novidade que é um sucesso: o Soft Lift. Trata-se de plástica sem cortes. Em uma hora, rejuvenesce a pessoa dez anos. O resultado é totalmente natural. A Dra. Cleire trouxe essa técnica de seu último congresso nos Estados Unidos há três meses. “Depois dos 40 anos, a pessoa apresenta perda de volume na face e os sulcos se aprofundam. A expressão se torna cada vez mais cansada e triste. Fazemos remodelagem facial para resgatar a fisionomia natural, repondo o volume perdido. A ideia não é inventar um rosto novo”, revela.

Rejuvenescimento das mãos e dos lábios Os lábios são recuperados com a reposição do colágeno perdido, restaurando o aspecto jovem e apagando as rugas finas. As mãos com o tempo se tornam magras, as veias e os tendões visíveis, e aparecem manchas senis. O tratamento se faz com procedimentos combinados, preenchimento, laser e peeling. “Os resultados são excelentes”, explica a médica.

Estética

Olheiras e rugas na testa

196

Segundo a dermatologista, a partir dos 30 anos de idade, o problema mais evidente são as olheiras e rugas na testa. “Geralmente eu faço um estudo criterioso do rosto da pessoa. O sulco, uma ruga profunda, pode aparecer precocemente devido à genética de cada um. Fazemos um preenchimento com ácido hialurônico. Seu resultado é imediato”, comenta. Os tratamentos para correção de cicatrizes de acne com laser de última geração são também muito procurados nessa fase jovem.

Clientela masculina Vale ressaltar o crescimento da clientela masculina. “Os homens podem apresentar desde cedo sulcos profundos. Procuram o Soft Lift e o botox, métodos rápidos e indolores”, esclarece. Cresce ainda a procura por depilação definitiva da barba.

Toxina botulínica para controle do suor E para quem acha que a toxina botulí-

nica só serve para acabar com rugas, está enganado. A especialista afirma que o botox é muito utilizado para quem sofre de hiperidrose – o excesso desagradável de suor em uma ou várias partes do corpo. Esse é outro procedimento muito procurado pelos homens.

Quem é a Dra. Cleire Paniago A dermatologista Cleire Paniago é pósgraduada pela Universidade de Nova Iorque, especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica. Pertence a diversas sociedades internacionais, entre as quais a American Academy of Dermatology, a International Society of Dermatopathology e o International Advisory Council, Skin Cancer Foundation.


Boas

e O Boom Infantil Foi inaugurada a mais exclusiva loja infantil da cidade: a Baby Boom. O objetivo da loja é oferecer uma maior variedade em artigos para criança, como brinquedos, acessórios e moda infantil para todas as idades. E o melhor: com as marcas de qualidade como a Um Mais Um, Baby Sol, Chicleteria, Little Been e a Princess, que vem com uma roupa de boneca igual à da criança, além de carrinhos de bebê Confort, móveis e protetores de berço. A loja veio para inovar. Pensando na mamãe e no bebê, a Baby Boom colocou um trocador e uma poltrona de amamentação para total conforto. Tel: (61) 3328-0468

Gelado, Gostoso e Colorido Em um compartimento a 196°C negativos, gota a gota do puro creme do sorvete se transforma em pequenas bolinhas geladas. É com essa tecnologia que surge o Deli Drops, agora no 1º piso do Taguatinga Shopping. O sorvete é servido entre 33°C e 40°C negativos, sendo, assim, o mais gelado do mundo. Além de gostosas e saudáveis, as bolinhas geladas, que lembram flocos de neve, fazem sucesso entre a garotada. O quiosque tem um ambiente muito agradável. Ao sorvete ainda podem ser adicionados cookies, bala explosiva e confete. A franquia também atende em festas, eventos e exposições.

É dia de festa A capital ganhou mais uma casa de festa, o Espaço Palladium. Com 680m² e capacidade para 400 pessoas, o lugar é uma iniciativa do casal de empresários Jair Martins Lemes Júnior e Fátima Araújo Lemes. A casa tem elevador privativo para acesso à suíte – produzida para receber aniversariantes e noivas –, toaletes no piso inferior e superior, cabine para som no piso superior, área para fumantes e serviço próprio de bufê. O local tem uma estrutura completa para oferecer festas sofisticadas à altura de seus clientes. Tel:. (61) 3399-7826

198


Nova loja Crocs em Águas Claras No mês de agosto, foi inaugurada mais uma loja Crocs™ no Distrito Federal. A inauguração da nova unidade em Águas Claras contou com um coquetel para convidados, formadores de opinião, representantes da Crocs™ de outros Estados e o diretor geral da Crocs™ na América Latina, Andrew Schmitt. Brasília foi a primeira cidade do país a contar com uma loja exclusiva da marca. Hoje, são mais de 980 pontos de venda multimarcas espalhados pelo Brasil. Tel: (61) 3568-7906

Restaurante com comida peruana Taypá, uma expressão peruana que significa fartura dá nome ao mais novo empreendimento gastronômico da cidade. O Taypá Sabores del Peru, primeiro restaurante genuinamente autêntico de comida peruana de Brasília, fica na comercial da QI 17 do Lago Sul. No cardápio, delícias como “Rissoto al Pesto Andino”, com camarões em molho anticuchera e “Ceviche Nikkey” de salmão fresco, molho de ostras, leite de coco, abacate e leche de tigre. São 100 lugares divididos entre parte interna e externa – que ganharam inspiração peruana com toques de sofisticação e contemporaneidade. Tel: (61) 3568-7906

Cosméticos de luxo Desembarcou em Brasília a Ocimar Versolato Cosmetics, grife de cosméticos assinada por um dos maiores estilistas do país, que promete enlouquecer as make-maníacas de plantão. A marca, genuinamente brasileira, chega com exclusividade ao Brasília Shopping pelas mãos das empresárias Cynthia Cabral e Cláudia Belo. Voltada para as novas tendências de maquiagem e perfumaria, a marca traz 100 tonalidades de sombra, 87 cores para os lábios entre batons e gloss, além da base aerosol, inédita no Brasil. Todos elaborados especialmente para a pele e o clima brasileiro. Tel:. (61) 3327-1550

199


Lasers: tecnologia a favor da sua pele

Estética

C

200

ombater os sinais de envelhecimento da pele tem sido uma das principais preocupações da nossa sociedade, talvez porque as pessoas estejam mais conscientes de que a pele é um órgão importante do nosso corpo e que alguns sinais de envelhecimento são reflexos de uma pele não tão saudável. Dentre as principais armas no combate aos sinais do tempo estão os lasers. A cada dia mais pesquisas são realizadas e novos aparelhos são oferecidos para os mais diversos tratamentos dermatológicos. A tendência atual é a associação de tratamentos para obtenção dos melhores resultados, já que é comum o mesmo paciente apresentar múltiplas queixas e cada laser ter uma indicação específica. O Dr. Marcelo Pompeu, dermatologista, exemplifica: “Muitas vezes temos uma paciente na faixa dos 45 anos com algumas manchas solares, cicatrizes de acne e um início de flacidez nas pálpebras inferiores. Nesse caso, a associação de Luz Pulsada com CO2 fracionado seria o ideal”, diz. Seguindo essa tendência de associar

tecnologias, os aparelhos chamados de Plataformas têm a vantagem de condensar várias tecnologias numa única máquina, com o objetivo de otimizar o tratamento. Um bom exemplo é a plataforma ETHEREA, recém lançada no mercado nacional. Pode-se com essa plataforma realizar, na mesma sessão, a aplicação de Luz Pulsada para manchas e vasinhos do rosto e, logo em seguida, Laser de Infravermelho para flacidez da face e pescoço, como explica a dermatologista Vanessa Lima: “Se a paciente quiser, ainda pode fazer depilação de alguma região que a incomode, já que o aparelho também possui essa função. É uma grande economia de tempo para as pessoas que têm a vida tão corrida”, complementa a médica. O laser de Infravermelho é um dos mais recentes avanços no combate à flacidez facial e corporal, pois permite que se observem resultados imediatos. Ele promove uma retração do colágeno por aquecimento da derme e um efeito lifting que é visto logo após a aplicação. Como não causa danos na superfície da pele, o paciente pode voltar às suas ati-

vidades habituais imediatamente após a realização do procedimento. A Dra. Barbara Uzel informa que o paciente tem que estar preparado para um programa de tratamento, pois o ideal é que sejam realizadas em torno de três sessões de Luz Pulsada e Infravermelho com intervalos de cerca de 30 dias, podendo-se ainda intercalar com sessões de CO2 fracionado. “A combinação de procedimentos leva ao estímulo contínuo e sobreposto de colágeno, produzindo resultados mais rápidos e naturais, sendo capaz de evitar ou postergar a cirurgia plástica”, ressalta a dermatologista, que tem indicado a plataforma ETHEREA e o CO2 fracionado, com ótimos resultados. Embora a oferta de procedimentos a laser seja crescente, o grupo de dermatologistas, todos especialistas pela Sociedade Brasileira de Dermatologia – SBD, alerta para a importância da indicação correta de cada procedimento para que as reais expectativas sejam alcançadas, além do cuidado de se procurar um especialista (uma dica é consultar o site www.sbd. org.br). “Não devemos permitir a banalização de procedimentos que são eminentemente médicos, pois apesar do seu caráter estético, os lasers podem causar danos se manipulados por pessoas sem a capacitação adequada. Saúde e segurança devem ser sempre prioridade”, alerta o Dr. Thiago Antônio Pinto. Com a indicação correta e o bom senso, os lasers são uma grande arma na luta contra o tempo. Serviço: Grupo de Laser de Taguatinga Dra. Barbara Uzel CRM-DF 12534 (61) 3353-5764 / 3443-5221 Dr. Thiago Antônio Pinto CRM-DF 11449 (61) 3562-0444 Dr. Marcelo Pompeu CRM-DF 8724 (61) 3351-2330 Dra. Vanessa Lima CRM-DF 14230 (61) 3352-3559


Por Graziela Bastos - Fotos: Divulgação

Grandes atrações como Stomp, de Nova Iorque, Grupo Corpo e os Scorpions! Teatro o As incríveis Marieta Severo e Andréa Beltrão estarão em cartaz, na Sala Villa Lobos, de quinta 23 a domingo 26, como carpideiras do sertão nordestino na tão aclamada peça de Newton Moreno As Centenárias.

Ópera De 4 a 7, o brasiliense terá a oportunidade de sair cantando “Fígaro” por aí, pois a ópera-bufa, de dois atos do compositor italiano Gioachino Rossini, O Barbeiro de Sevilha, estará em cartaz na Sala Villa Lobos do Teatro Nacional. Imperdível!

Exposição

cultura

Até o dia 19 de setembro, o Pavilhão de Vidro do CCBB se transformou no cenário do filme Deserto Azul, dirigido pelo vídeo artista Eder Santos. Uma experiência única.

202

Exposição Agropecuária de Brasília, de 2 a 12, na Granja do Torto, além das atrações da feira, exposição de animais, praça de alimentação enorme e excelente estrutura. Este ano as atrações artísticas estão incríveis para quem curte um sertanejo: Pedro Paulo e Mateus (dia 2), Bruno e Marrone (dia 4), Jorge e Mateus (dia 6), Cezar Menoti e Fabiano (dia 10) e o axé de Cláudia Leite (dia 11).


Dança Grupo Corpo volta a Brasília apresentando-se do dia 15 ao 19, com o espetáculo montado em 2009 “Imã” e ainda o espetáculo que, particularmente, acho o mais belo de todos de seu repertório: “Lecuona”.

9 a 12 de setembro. Para quem não conhece, é o grupo com um dos shows de maior sucesso da Broadway há mais de 14 anos. Show de luzes, tecnologia e no palco seres quase sobre-humanos que tiram som de absolutamente tudo!

Música

Festivais

Scorpions estará em Brasília em apresentação única no Nilson Nelson, dia 22 de setembro, quarta-feira, com sua tão comentada e aclamada turnê de despedida.

Cena Comtemporânea. Até o dia 5 de setembro, com diversos espetáculos teatrais de diferentes partes do Brasil e do globo. Ingressos à venda na bilheteria do Teatro Nacional e do CCBB, mais infornações no site: www.cenacontemporanea.com.br

Stomp estará pela primeira vez em Brasília, na Sala Villa Lobos, do dia

Mulher em Cena. Do dia 8 a 12 do mês, os espaços do foyer, sala Martins Pena e o segundo andar do Teatro Nacional receberão apresentações e mostras de produções artísticas realizadas por mulheres, compondo um rico mosaico das mais diversas manifestações artísticas sobre o universo feminino. Destaque para A Alma Imoral, com Clarice Niskier, e Parem de Falar Mal da Rotina, da Elisa Lucinda; Renata Jambeiro, samba, e Alessandra Leão, coco e samba. Nas artes plásticas, a instalação interativa Útero da Vovó, de Tatiana Duarte, e ainda Vivência Roda de Mulheres.


Conquista merecida

A

comportamento

Balloonática, desde a sua fundação, em 1996, tem sido pioneira no ramo de arte com balões. Conhecida pelo seu estilo ousado, criativo, moderno e irreverente, características notórias de sua proprietária, Isis Lovati Vagostelo, a Balloonática tem sido autora e precursora de muitas inovações no mercado brasiliense de decoração de festas e eventos. Consta em seu vasto currículo de desafios e conquistas o recebimento de prêmios nacionais e internacionais em arte com balões, assim como a participação em importantes eventos na capital federal, em parceria com conceituadas empresas de

2

eventos e cerimoniais de festas. Em seu portfólio registra importantes eventos, tais como a inauguração do Shopping Pier 21, com uma extravagante decoração de mais de 40.000 balões; a inauguração da Ponte JK, com revoada de 30.000 balões; chuvas de mais de 25.000 balões acompanhadas de reprodução de logomarcas para convenções partidárias, jogos nacionais e internacionais; a inauguração de redes de bancos e supermercados nacionais, com decorações de mais de 30 unidades com execuções simultâneas em todo país, a utilização de sistemas pneumáticos de explosões de balões para lançamento de produtos e logomarcas, assim como a utilização de canhões de confete, disparados por controle para festas e eventos quando não se ouvia falar em chuva de papel. Isso tudo e muito mais, sem contar

com a sua excelência em combinação de cores, otimização de espaços e utilização de materiais alternativos, tais como metais, arames, vidros, fibra ótica, flores, malhas, iluminação decorativa, mobiliários modernos e projetos personalizados. O reconhecimento de quase 15 anos de um trabalho dedicado e com extrema originalidade, competência e qualidade só podia mesmo culminar com o Prêmio Qualidade Brasil, recebido no último dia 10 de agosto em Brasília. A Balloonática tem atualmente lojas localizadas na QI 13 do Lago Sul e em Águas Claras, atendendo clientes de festas com hora marcada e, também, comercializando um novo produto: presentes com balões, onde transforma o simples presentear numa emocionante experiência. Vale a pena conferir!

Lago Sul: 3364-2334 Águas Claras: 3436-7024 www.balloonatica.com.br contato@balloonatica.com.br


É hora de Conheça o que há de melhor para tornar o aniversário de seu filho inesquecível!

O 

sonho transforma-se em realidade por pelo menos três horas ou mais. Os pais não medem esforços para oferecer aos pequenos, festas repletas de magia e diversão. Aniversário de criança hoje em dia é sinônimo de evento criativo, com atrações variadas e muitos convidados. A garotada, além de curtir os brinquedos e a decoração temática, se esbalda com as guloseimas. Não há menino ou menina que dispense brigadeiro, pirulito, pipoca e momentos de pura descontração com outras crianças!

208


Marcelo Alvim

A grande sensação do momento são as oficinas de cupcake e de scrapbooking. Segundo Liliane Rios, mãe de Mariana, 9 anos, essas novidades trouxeram às festas, uma forma de as crianças aprenderem algo gostoso e criativo por meio da brincadeira. “É interessante vê-las concentradas nessas atividades tão prazerosas. Além de utilizarem as habilidades manuais, há também a oportunidade de aprenderem algo novo, de se comunicarem melhor e trocarem experiências umas com as outras ”, diz Liliane. Muito populares nos Estados Unidos, os cupcakes são uma espécie de mini bolo com uma cobertura cremosa, feitos em diversos sabores e que viraram moda em Nova Iorque. Já o Scrapbooking é a arte de criar álbuns com o uso de fotos, papéis decorativos, etiquetas, entre outros itens. A prática é uma tendência nos Estados Unidos, e em vários outros países, como Austrália, Canadá e Inglaterra. Para trabalhar com festas infantis é preciso oferecer serviços e produtos diferenciados, pois os pequenos são exigentes. Se o repertório de opções é o mesmo em todos os lugares, logo eles ficam entediados. “Este ano, o sucesso absoluto é o tema Toy Story 3, pois o filme está arrebentando em bilheteria! Nós investimos na mesa antes mesmo da estréia do filme.  Como  a moda são os cenários, fizemos uma mesa-cenário com os personagens grandes para que as crianças possam interagir com os bonecos”, explica Bianca Luz, proprietária da Planet Balloon, no sudoeste.

Gilberto Cardoso

De olho nas novidades

Tutti Festas Endereço obrigatório para a organização dos melhores eventos infantis da cidade, a Tutti Festas é uma ótima opção para mamães caprichosas e exigentes. Quem busca praticidade também pode optar em fazer a festa do filho ou da filha na própria escola. ATutti Festas oferece kits específicos para esse tipo de evento . Muitos pais adoram esse serviço, pois a criança pode comemorar o aniversário com os coleguinhas da sala de aula e os professores. Uma alternativa prática e divertida.

Festas Criativas Para a proprietária da Festas Criativas, Julie Anna, elaborar eventos para crianças é uma proposta de vida, por isso ela propõe a cele209


bração da individualidade. Suas festas são focadas na personalidade, sem perder a identidade, com produção artesanal, sem exageros, sem falta de glamour e com classe.

Espaços perfeitos para sua festa Em Brasília, as casas de festas para o público infantil oferecem cada vez mais um mundo cheio de magia e diversão para a criançada. É possível encontrar nesses ambientes, trem espacial, carrossel, tombo legal, campo de futebol, autorama e muito mais. Além de uma turma de tios e tias que fazem a alegria da garotada com brincadeiras e pegadinhas. Mágicos, dançarinos, personagens da Disney World e da turma da Mônica são atrações comuns nesses eventos!

Happy Birthday Festas No Park Way, o espaço oferece roda gigante, trenzinho, muro de escalada, mini pônei, touro mecânico, entre outros brinquedos. Em Àguas claras são mais de 15 brinquedos para todos os gostos. Na asa sul, a Birthday Club tem salão de festas para 60 a 150 pessoas, e está preparada com vários ambientes: boate, lounge, área baby, sala de games e salão para adultos.

Zoar Festas Com capacidade para 130 pessoas em cada salão (um com boate e outro Infantil) e 300 juntando os dois espaços, a Zoar Festas investe em atrativos para os pequenos. “Nosso principal brinquedo é um tobogã de 16 metros de cumprimento, além desses temos tombo legal, mini campo de futebol, cama-elástica, air game, totó, vídeo games, autorama, casinha de bonecas, brinquedão e piscina de bolinhas”, diz o proprietário da casa, Leonardo May.

Dó-Ré-Mi A Dó-Ré-Mi, no Lago Norte, também entende que a melhor forma de agradar o cliente é inovar. Com um ambiente moderno e aconchegante, é a única casa de festa de Brasília que oferece arvorismo in-door , brinquedo de grande destaque para todas a faixas etárias (crianças e adultos) e boliche eletrônico. A idéia é fazer com que o clima da festa seja de 100% alegria.

festa

Trakinagem Kids

210

Outro local indicado para festas infantis é a Trakinagem Kids. Como a maioria das casas de festas, oferece buffet, convite padrão, mesa temática, lembrancinha, decoração com balões, arranjos de mesa, garçons, recepcionistas, monitores, gerente de festa e auxiliar de limpeza. Além disso, possui um amplo espaço repleto de brinquedos para a meninada! A cada dia, o mercado de festas infantis cresce e muitas novidades surgem. Há lugar para todos, mas é preciso ter criatividade de sobra para entreter os exigentes clientes mirins e agradar os pais, que querem proporcionar aos pequenos,


momentos inesquecíveis de pura alegria e diversão! Para isso acontecer, uma boa organização é imprescindível, por isso se os pais são muito ocupados, contratar um cerimonial pode evitar dor de cabeça e garantir o sucesso do evento, afinal, são muitos detalhes!

Serviços:

Do-Re-Mi Festas: 3468-2888 – www.doremidf.com.br/ Festas Criativas: 3568-2289 – www.festascriativas.com.br/ Planet Balloon : 3344-4661 – www.planetballon.com.br Sandra Festas: 3373-7183 Tutti Festas: 3343-0183 – www. tuttifestas.com.br ZOAR Festas Infantis: 3340-8373 –  www.zoarfestas.com.br Gilberto Cardoso Fotos Infantis: 3471-1873 CP Assessoria & Cerimonial: 3328-1616

festa

Happy Birthday Festas: 3338-7338

212


Desde 1994 realizando sonhos

um castelo de contos de fadas, suave e mágico, assim como deve ser a infância. O novo formato deve-se à adesão da empresa ao sistema de “franchising”, que resultará, em breve, na abertura de mais duas lojas com franqueados de Brasília, a primeira na 311 Norte e a segunda em Águas Claras. O longo retrospecto da empresa rende histórias interessantes. “Alguns clientes cresceram junto com a loja”, diz a proprietária Mônica Perotto. Em 1994, Wendy Buarque era uma criança que, junto com sua mãe, adorava as fantasias da Dreamland do ParkShopping. Hoje a menininha de outrora é mãe de Isadora,

dreamland

N

214

o início eram somente produtos licenciados Disney. No decorrer dos anos, com o sucesso da loja, a necessidade de fantasias especiais e também de sapatos que combinassem com elas foi maior e a loja teve que se adaptar. Em julho passado, após 16 anos de funcionamento – 10 destes somente no Sudoeste –, a Dreamland foi reinaugurada com uma nova roupagem, pronta para uma nova fase que se anuncia. Com projeto arquitetônico de Marcelo Dantas, a nova linguagem visual remete a

de 4 anos, e Júlia, de 6 anos, que também adoram ir à loja e vestir-se como princesas. “Tivemos o privilégio de ter todas as princesas e personagens do mundo inteiro dentro da Dreamland. É um imenso prazer realizar o sonho de uma criança. Nós já realizamos muitos, fazendo roupas com muito carinho e atenção aos detalhes”, revela Mônica. Mas a satisfação pela realização dos sonhos infantis não se restringe às crianças. Pais e mães, invariavelmente, também se emocionam ao ver seus filhos felizes com as roupas dos seus personagens favoritos. Hoje, a Dreamland também faz, sob medida, roupinhas especiais para casamentos e festas, sempre lembrando o estilo dos príncipes e princesas que as crianças tanto adoram. Segundo a psicóloga Maxilene Ferreira, fantasiar na infância é de extrema importância e é muito saudável para o desenvolvimento psíquico de uma criança. “A fantasia ajuda a criança a entender e vivenciar, a seu modo, o que se passa ao seu redor, contribuindo para a formação da sua personalidade”. Por esta razão, para a Dreamland, criar fantasias é um assunto muitíssimo sério. Serviço: Dreamland - Loja de Fantasia Infantil Telefone: (61) 3344-5121 Endereço: CLSW 301 Bl C- S/N - Loja 24 Dakota Shopping - Sudoeste


216

brilho sem estrelismos

bate-papo


A criatividade de Agnelo Pacheco construiu uma das melhores agências de publicidade do Brasil não há outros segmentos brigando. Sinto falta de ver alimentos anunciados”, lamenta. “Somos incansáveis na pesquisa e no planejamento. Trabalhamos para ter responsabilidade com o cliente”, diz Agnelo. INFRAESTRUTURA INTERNACIONAL A Agência Agnelo Pacheco tem escritórios em São Paulo, Brasília (dirigida pelo filho, Gui Pacheco) e Rio de Janeiro, com equipes formadas por talentos locais. “Não anulamos os valores das pessoas de cada lugar. Existem pessoas muito boas em todos os cantos do Brasil”, afirma. São mais de 150 funcionários atendendo a mais de 50 clientes. Parceira do grupo Mgnet, uma rede mundial com mais de 250 agências independentes no mundo todo, a Agnelo consegue atender anunciantes de todo porte com linguagem regional em qualquer lugar do planeta. Possui um modelo de negócio integrado, não apenas entre os departamentos, mas principalmente com o cliente. O resultado é uma agência parceira, ágil, criativa, com foco em resultados. “Conseguimos mensurar o retorno do investimento de cada cliente e, com isso, rentabilizar cada vez mais a verba do anunciante”, conta. O trabalho desenvolvido para a escola de idiomas Fisk é um ótimo exemplo. A Agnelo atende contas privadas e contas do governo, totalizando mais de 56 clientes. Dentre eles, Bancorbrás Turismo, Cuecas D’Uomo, Fisk, Indústrias Anhembi – Super Cândida e QBoa, Nova Brasil FM, Souza Cruz, Supermercados Multeconomia, OAB-SP, SPtrans, Câmara Legislativa do Distrito Federal, Governo do Distrito Federal, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Grupo Educacional Anglo-Americano, Ministério da Saúde e Ministério do Turismo (Brasília). Reconhecida desde sua fundação, com quatro meses de existência já acumulava quatro prêmios. Em 1987, foi eleita Fato do Ano no mercado publicitário pelos Colunistas. Em 1994, a agência estava entre as 20 maiores do Brasil e, em 1997, entre as 15. Hoje, é uma das agências mais im-

bate-papo

A

Foco foi fazer uma visita, em São Paulo, a Agnelo Pacheco, um dos maiores publicitários do país. “Uma agência que é incansável na pesquisa e no planejamento e que nunca fica satisfeita com a primeira ideia”: assim Agnelo resume a atuação de seu negócio. “É uma agência que não tem estrelas, não tem brigas, nem conflitos. Nunca deixamos os prêmios subirem à cabeça. Assim, temos sempre responsabilidade com o cliente”, acrescenta. O publicitário iniciou sua vida profissional no teatro, onde atuava como ator e autor, ainda muito jovem. Na época da ditadura militar, escreveu a novela Favela, o morro que silenciou, praticamente toda censurada. “Apenas dois dos 98 capítulos passaram, o que inviabilizou sua realização”, lembra. Aos 20 anos, desenvolveu seu primeiro trabalho publicitário para as máquinas de lavar Bendix Pekina, em que as donas de casa cantavam Help, dos Beatles. “Disseram que minha ideia era muito louca, mas gostaram do meu trabalho e me pagaram bem”, conta. Mas foi com a Norton que Pacheco ganhou notoriedade. Dali, o passo seguinte foi abrir sua própria agência, cujo primeiro cliente foi a Hope – ironicamente, conquistada em concorrência com a própria Norton. Sua jovem empresa, com apenas cinco funcionários, criou o maior merchandising em uma novela brasileira. A garota usando calcinha Hope em um painel rebolava para o personagem da novela Roque Santeiro. Uma fantasia que rendeu à fabricante de lingeries vendas de 1,68 milhão de peças por mês. Outras campanhas contribuíram para destacar a agência no mercado publicitário, entre elas a da marca de tênis All Star, com a cantora Tina Turner no Brasil, e do BMC, cuja imagem foi vinculada à expertise suíça por meio do slogan “O banco que tem estilo suíço”. Lançou o primeiro telefone celular de São Paulo, Telesp Celular. “Hoje, os anunciantes não anunciam mais. Desde que surgiram grandes redes de supermercados, eles preferem explorar os pontos de venda a anunciar marcas. Além de redes de telefonia celular, automóveis, cerveja, bancos e faculdades,

217


bate-papo 218

portantes do Brasil, localizada na Avenida Brasil, em São Paulo. O sucesso da agência se funde à bagagem do publicitário. Além de ter sido o primeiro brasileiro a ganhar o Clio Awards, em Nova York, com o comercial de lançamento dos Pneus Tropical, Agnelo Pacheco foi agraciado por seus trabalhos com premiações brasileiras, entre elas Colunistas, Profissionais da Globo e Gramado, além de festivais internacionais, como Cannes, FIAP e Festival de Nova York. “Os prêmios que ganhamos são a recompensa pela maneira como trabalhamos”, diz.

mobiliário urbano e mídias alternativas. Agnelo Pacheco possui em sua sala de reuniões um enorme móvel contendo centenas de corujas. Perguntamos como começou isso e por quê: “Um grande amigo da Premier, José De Mengo, a cada ano me enviava uma coruja. Um dia me chegam clientes para uma reunião e deram com três corujas em cima da minha mesa. Passaram a enviar e, confesso, já estou cansado de receber esse tipo de presente. Podem variar, pelo amor de Deus. Não é superstição”, diz Agnelo.

O UPGRADE DA FISK A Fisk começou em 2009 cheia de novidades: nova logomarca, reposicionamento e produtos na grade de cursos. Para divulgar as mudanças, a Agnelo Pacheco desenvolveu a maior campanha já feita pelo cliente, que inclui ações no Brasil e a primeira campanha internacional da escola, a ser veiculada na Argentina. O novo conceito é “Fisk: você faz o seu caminho”, que envolveu investimentos em comunicação da ordem de R$10 milhões. Desdobrada em ações institucionais, adulto e infantil, e promocional, totalizando 60 peças publicitárias, a campanha prevê três filmes para televisão, jingles, vinhetas, anúncios em revistas e jornais, outdoor, busdoor, peças para Internet,

“Somos incansáveis na pesquisa e no planejamento. Trabalhamos para ter responsabilidade com o cliente”


Uma escritora exemplar

Por Carina Lasneaux

literatura

E

220

m sua trajetória literária, a escritora Clotilde Chaparro Rocha tem tido muitos prêmios e homenagens. Escreveu dois livros já conhecidos do público brasiliense, como Duzinda – traduzido para o espanhol e inglês – e Ministério do absurdo. Agora pretende lançar uma nova obra, Pesadelos, sonhos e contos, em livro convencional e em audiolivro. Neste não haverá uma simples leitura das histórias, e sim uma radionovela, na qual participaram atrizes e atores de nossa cidade. Essa experiência ainda não é comum entre nós, mas no exterior, em especial nos Estados Unidos, já é usada há muito tempo. Também irá lançar o

Duzinda em terceira edição e em audiolivro. Também em radionovela. A escritora considera o audiolivro um dos caminhos da literatura no futuro, além de servir ao idoso, ao cego, ao deficiente em geral e àquelas pessoas que preferem se deliciar com um livro para escutar em seu aparelho de som, inclusive em seu carro. O lançamento será dia 30 de setembro de 2010, no salão Recanto do Lago, na QI 3 do Lago Norte. A renda da venda dos livros e audiolivros será em benefício da Casa São José do Varjão, cujo principal objetivo é realizar cursos profissionalizantes para pessoas carentes. Contará com música, dança, muita alegria e animação, inclusive com sorteio de peças doadas por joalherias, lojas de moda de

alto nível e telas de pintores de Brasília. Clô, como é conhecida, nos conta que misturou contos e pesadelos. Destes, o primeiro é seu mesmo e os outros, os escutou de pessoas direta ou indiretamente. Um deles trata do desassossego que se vive nos dias atuais. Nos contos, escreveu a história de sua avó paterna, incentivada pelos seus descendentes entusiasmados por sua figura marcante. Há dois contos que tratam de empregada doméstica. Um, A má babá – quem teve acesso à obra está considerando o melhor –, tentando entender os motivos que podem levar alguém a maltratar uma criança. O outro, A mimada, procurando retratar uma patroa insegura se deixando abusar pela doméstica. O livro traz ainda contos muito engraçados e outros bem mais dramáticos. O livro estará à venda nas livrarias. A intenção da escritora, após o leitor/ ouvinte terminar de ler ou escutar sua obra, é ter conseguido lhe transmitir alguma coisa positiva. Os livros tradicionais e os audiolivros estarão à venda, após o lançamento, na Livraria Cultura, na Livraria Vozes (704 Norte) e na Papel Presente (Comercial da QI 02 do Lago Norte).


As 100+

Em seu livro As 100+, Nina Garcia, diretora de moda da Elle americana, revela as peças sem as quais não podemos viver. Toda mulher deveria ler este livro Por Consuêlo Badra

best seller

N

222

ina Garcia nasceu no norte da Colômbia, na cidade de Barranquilla. Constantemente rodeada por mulheres confiantes que sabiam que imagem transmitir ao mundo sobre si mesmas e como manter uma eterna aura de estilo, Nina Garcia deixou-se inspirar ao longo da infância, sobretudo por uma dessas personagens: a mãe. “O seu guarda-roupa revelava quem era: elegante, talvez uma atriz frustrada e sem dúvida uma mulher obcecada. Tinha que arrumar o cabelo todos os dias, se recusava a sair de casa sem batom e só Deus sabe quantas plásticas fizera. Enquanto criança, nunca percebi porque se preocupava tanto. Já meu pai era um homem charmoso, bonito e cativante. Tinha

o poder de me fazer pensar que aquela camisa branca de linho era o único tecido que um homem devia usar”, conta. As longas viagens ao redor do mundo acompanhada pelos pais e a eterna elegância da mãe fizeram com que Nina chegasse à adolescência com uma noção de estilo extremamente sofisticada. No entanto, ao entrar para um colégio interno americano, aos 15 anos, alguns desses conceitos desfizeram-se, sendo mesmo obrigada a adaptar-se ao look casual das novas colegas. Hoje, como ela própria revela, a mistura desses dois universos distintos fez dela uma das mais conceituadas diretoras de moda, agora decidida a partilhar alguns dos segredos com o seu livro As 100+. “Talvez não mude a sua vida. Mas com certeza mudará o seu guarda-roupa, que, por sua vez, mudará a sua atitude, que, por consequência, mudará a sua vida. Não se trata de um livro de regras. É um livro de estilo. Para se inspirar e divertir”, afirma.


INVISTA NO ESQUELETO Os ossos do seu guarda-roupa são aquelas peças que se conjugam com quase tudo e que nunca saem de moda. São como que uma tela em branco sobre a qual se pode acrescentar várias camadas. As dez peças a seguir transcendem o tempo, as tendências e o local. Podem passar do dia para a noite, de estação para estação e podem ser usadas daqui a cinco anos.

O VESTIDO PRETO Sem dúvida a tela em branco mais importante. É misterioso e chique e não dá nas vistas. A sua simplicidade exalta um estilo natural e a sua sofisticação lhe fará sentir-se interminavelmente elegante. Já o pretinho básico é o vestido que a fará brilhar – será como um permanente elogio que não se separa de você, mas que deixa a sua personalidade e os seus acessórios serem o centro das atenções. “Nenhuma mulher estará demasiadamente sofisticada, ou menos sofisticada, com um pretinho básico” – Karl Lagerfeld.

UMA CAMISA BRANCA CLÁSSICA DE HOMEM É a chave do estilo americano. Prática e despretensiosa. Pode ser conjugada com uns jeans tipo Jackie Onassis no filme Hyannis, com umas calças pretas como Uma Thurman em Pulp Fiction, com uma saia ao estilo Audrey Hepburn em Roman Holiday ou por cima de um vestido como Sharon Stone na passarela vermelha. “A camisa branca: o alpha e o ômega do alfabeto da moda. O universo criativo começa com os seus essenciais e, vá para onde for a imaginação, termina com a sua pureza” – Giorgio Armani.

O CARDIGAN EM CAXEMIRA Em qualquer tipo de clima ou situação, usar caxemira traz de imediato um toque de sofisticação. Um cardigan torna-se perfeito por cima de tudo ou ultra sexy sem nada por baixo. “Não acredito em Deus, acredito na caxemira” – Fran Lebowitz.

O TRENCH COAT

DENIM Há algo nos jeans que dá a quem os usa uma aura instantânea de estilo. São simples e práticos. Sexy e perfeitos. Rebeldes e elegantes. Mas o mais excitante é poder serem usados com peças ultra sofisticadas e fazer com que estas tenham um look w, mas descontraído.

Mais do que um livro de regras, As 100+ é, sem dúvida, um livro de estilo

COMPOrtAMeNtO best seller

Um trench clássico adapta-se a todas as temperaturas e fica bem com tudo (ou com quase nada, se se sentir very film noir). Mas a melhor razão para usar um trench coat é o mistério que cria. Use-o com uns óculos de sol extra large e sinta-se uma verdadeira espiã. “Vista um trench e transforme-se numa Audrey Hepburn passeando ao longo do Sena” – Michael Kors.

223


Algumas ilustrações do livro As 100+ foram realizadas por Ruben Toledo

“Disse muitas vezes que gostaria de ter inventado os jeans: a peça mais espetacular, prática, descontraída e despretensiosa de sempre. Têm expressão, modéstia, sex appeal e simplicidade – todas as qualidades que desejo que as minhas peças tenham” – Yves Saint Laurent.

UM RELÓGIO CLÁSSICO DE HOMEM Os relógios de senhora tendem a mudar conforme as tendências, mas um relógio clássico de homem é atemporal. Marca presença e quebra as regras de um modo inesperado, mas sutil. Peça-o emprestado ao seu namorado, marido ou pai.

DIAMANTES Não há que enganar. São perfeitos para o dia ou para a noite, conjugam-se com um look casual ou sofisticado, no Inverno ou no Verão, com outras joias ou não. Também se aceitam imitações. “Big girls need big diamonds” – Elizabeth Taylor.

BAILARINAS Existem situações (poucas) em que deve dar descanso aos saltos altos em favor de um lado mais prático. Revejamos: 1) No aeroporto, onde poderá ter que dar algumas corridas; 2) Na areia, o que na verdade é bastante trágico, pois não existe altura em que sejam mais necessários quando se está metade nua; 3) Quando está dirigindo. Um acidente de carro pode pôr fim ao seu budget anual para sapatos.

SAPATOS CLÁSSICOS DE SALTO ALTO Sou absolutamente a favor de sapatos de look extravagante. No entanto, uns sapatos clássicos de salto alto são essenciais e pode-se apostar neles, com segurança, em qualquer situação. Não duvido que adore os seus stilettos em verniz vermelho, mas provavelmente será difícil conjugá-los com todos os looks. Além disso, os sapatos pretos de salto deixam as outras peças do seu look brilhar.

best seller

UMA BOA BOLSA

224

Assim como os sapatos, é o acessório ideal para se divertir e brincar com as cores, texturas e formas. Mas, como os sapatos, deverá ter pelo menos uma mais clássica (OK, talvez três). – Uma bolsa grande para transportar os mil e um objetos do dia-a-dia; – Uma clutch para usar à noite; – Uma bolsa de mão de tamanho médio com uma alça com corrente para aqueles momentos intermediários. Todos esses itens são chiques pela sua simplicidade. E pode encontrá-los a preços loucos ou aceitáveis. Mas o que importa é comprá-los o mais clássicos possível. Ou seja, o drama do que conjugar nunca começará neles, pois são a sua tela em branco. O drama virá, seguramente depois.


Nathália Abi-Ackel

A

maura charlotte

os 21 anos, Nathália Abi-Ackel está conquistando o próprio espaço de forma notável. Filha da decoradora Valéria Leão Bittar e do deputado Paulo Abi-Ackel, ela também foi criada sob a influência de personalidades fortes como a do avô, o ex-ministro da justiça Ibrahim Abi-Ackel, e da avó, a empresária Moema Leão. Mas com ela não existe a possibilidade de viver à sombra de ninguém, tampouco a trajetória dos familiares deixam-na insegura, ao contrário. “Aprendi e aprendo com eles coisas que me transformaram naquilo que sou. Minha mãe está sempre me enriquecendo com sua noção sobre o que é lindo e harmonioso. Não faço nada sem consultá-la. Do meu pai herdei a determinação de encarar a vida e a ambição de evoluir. Já da minha avó tenho um exemplo muito presente de garra e do meu avô de caráter”, conta Nathália sobre seus alicerces. Desde que voltou de São Paulo, onde passou dois anos estudando Direito e Moda, a jovem tem experimentado um outro nível de visibilidade. Não é mais somente a menina bonita, simpática, articulada e privilegiada. É também talentosa e cada vez mais bem sucedida. A empresa que montou este ano ao lado das amigas Bruna Slaviero e Maria Clara Martins, a 4 Biz Ness, decolou. Oferecendo ao público serviços na área de produção de eventos e consultoria de imagem e com projeto de realizar ações beneficentes e trazer para a cidade profissionais renomados para proferir palestras sobre moda, fotografia, arquitetura e tantos outros assuntos, as meninas vão muito além dos planos. “Assinamos eventos como os da Dot Paper, Shultz, Carola, Ortiga, além do bazar Fashion Haus”. Neste último, inclusive, conta com um sócio extra, o namorado Bruno Braga. “Precisávamos de alguém para cuidar da parte de produtos masculinos e o Bruno fez um trabalho maravilhoso. Ele tem muita noção de estética, de es-

226

A compra de livros de arte, música e moda também entra no orçamento de Nathália

As dicas de endereços legais, ideias e inspirações são anotadas nos molesquines, um comemorativo do festival de Woodstock e outro que traz o artista plástico Andy Warhol na capa

Nos dois anos em que morou em São Paulo estudando Direito na FAAP, Nathália também fez um curso de moda. Ela transita pelos dois universos com naturalidade e garante que conhecimento não atrapalha em nada


Os amuletos da sorte das mais variadas procedências culturais estão por toda parte, no quarto, joias, chaveiro do carro... Também tem sempre por perto o Terço.

A jovem empresária não resiste a um belo acessório. Na hora das compras eles sempre chamam mais sua atenção que as roupas. Não apenas compra-os como também os produz. Sua habilidade manual foi estimulada pela avó Moema Leão, que também esbanja talento como artesã.

tilo, o que também acaba sendo bom em outro departamento: os presentes que ganho dele são sempre maravilhosos”, brinca. O dia-a-dia de Nathália é puxado, como deveria se esperar de alguém que se propôs a não perder tempo. “Não necessariamente seguirei carreira como advogada, mas é um curso muito rico, de grandes possibilidades. Claro que o faço muito por influência da família do meu pai, que me alertou sobre a importância de se ter um ‘porto seguro’. Ele temia que a Moda fosse apenas um momento da minha vida. Não é, mas o Direito é muito útil desde já. Por exemplo, toda a parte de contratos da empresa é feita por mim”, afirma. Apesar de adorar a noite, Nathália sabe lidar com prioridades. “Quando morava em São Paulo, sentia muita saudade das minhas irmãs e sou muito apegada a elas. Adoro arrumá-las, maquiá-las, penteá-las. Quando as amigas delas aparecem, então,

Desde que foi lançada no mercado no mês de março, a 4 Biz Ness, empresa fundada por Nathália ao lado das amigas Bruna Slaviero e Maria Clara, tem fechado um bom negócio atrás do outro. Entre os trabalhos que prestam estão consultoria de imagem e produção de eventos.

A gravura de Carlos Paz Vilaró é das mais especiais e traz até dedicatória do artista uruguaio, que também é dono do hotel Casa Pueblo, local que Nathália visita desde a infância ao lado do pai.

vira uma festa. Aqui em casa transitamos pelos guarda-roupas uma das outras. Não tem essa de que isso é meu e isso é seu. E dá certo. Elas saem de manhã e voltam no fim da tarde. É só no jantar que eu, minha mãe, irmãs e padrastro conseguimos estar todos juntos. O lado bom é que posso almoçar com o meu pai e minha madrasta, a Janaína”, revela. Faculdade, malhação, reuniões, eventos fazem parte da rotina de Nathália. “Eu e meu namorado somos muito animados. Adoramos sair, conhecer gente nova, temos muitos interesses em comum e somos muito companheiros um do outro”. Sobre vida a dois, ela demonstra mais um traço de sua personalidade: maturidade. “Somos muito novos. Agora é hora de estudar, trabalhar, crescer. Casamento fica mais para frente”, diz. Consciente de sua juventude, ela sabe que ainda tem uma vida inteira pela frente, e não abre mão de nenhum pedacinho dela.

maura charlotte

Nathália simplesmente não resiste a um souvenir. Das tantas viagens que faz mundo afora sempre traz lembranças dos países visitados, como a dançarina de flamenco de Madrid, o pierrot de Veneza e a torre Eiffel de Paris.

227


Patachou recebe coleção Primavera-Verão em Brasília Fotos: César Rebouças

O

livro Flora, do fotógrafo britânico Nick Knight, inspira as cores e texturas da coleção primavera-verão 2011 da Patachou, recebida em grande estilo na loja do shopping Iguatemi Brasília. Os empresários Riva de Sá e Kariny Evangelista receberam clientes e convidados do mailing de Tiago Correia em meio a muitas flores, obra do paisagista Paulo Prata. O animado set foi do DJ Ed Holywood, da Let´s Club, e o catering foi do Bistrot Gourmet, complementado com espumante rosé. A charmosa coleção está disponível também na loja do ParkShopping.

Kariny Evangelista e Riva de Sá com Consuêlo Badra

novidade

Paulo e Wanzenir Edler

228

Adriana Morais

Júlia Espíndula, Sarah de Sá e Natasha Horta

Luiza Vercillo e Elme Tannus

Aline Carvalho e Kariny Evangelista

Graci Franco e Augusta Lobo

Lúcia Alasmar e Cláudia Galdina

Olívia Lannes e Júlia Lannes

Nágela Maria e Andréa Monteiro

Regina Moura


Sann Marcuccy, Márcia Lima e Romildo Nascimento

Luciana e Lucimary Pereira

Maria da Graça Viveiros e Rosário Amaral

Lígia Azevedo, Lourdinha Ayres e Cléa Chaves Tiago Correia com as irmãs Rebecka e Andrea Bittencourt

Júlia, Divanda e Juliana Pereira

Marlene Nóbrega e Leila Chagas

Serviço: Patachou Iguatemi Brasília, 2o Piso Tel.: (61) 3468 2311 ParkShopping, 2o Piso Tel.: (61) 3361 0200 www.patachou.com.br

Sabrina Lazzarini e Flávia Cunha

Carmen Minuzzi e Lúcia Itapary

Maria Thereza Laudares

novidade

Glória e Juliana

Leonardo Carvalho, Leonardo Silva e Riva de Sá

229


modernidade

A propósito do aniversário da Foco, que atinge este mês 15 anos, resolvemos investigar como será o mundo daqui a mais 15 anos. Calças com aquecimento incorporado, robôs como donas de casa e vacinas contra o câncer são algumas previsões dos especialistas que consultamos

230


O dinheiro “físico” deixará de existir.

Beleza que dura. Os cosméticos vão ajudar cada vez mais a pele a realizar suas “funções” naturais, enquanto na maquiagem as texturas serão cada vez mais surpreendentes.

Alimentos transformados geneticamente, de modo a aumentar seu valor nutricional, promover o antienvelhecimento e suprir os efeitos menos benéficos para o organismo são provavelmente aqueles que vai encontrar, a par dos biológicos, nas prateleiras dos supermercados. Daqui a 15 anos estará se deliciando com um tablete de chocolate sem dor na consciência!

Esqueça os CDs.

A música em formato digital vai se impor e os CDs e vinis vão ser edições especiais para colecionadores.

Amor.com.

Daqui a 15 anos a Internet será a primeira forma de homens e mulheres se conhecerem, sendo que, atualmente, a primeira é através da família e a segunda no trabalho. As muitas horas de trabalho não permitem despender tempo em saídas com amigas ou idas a bares. Além disso, o acesso à Internet através do celular vai permitir estar sempre em contato.

modernidade

Tudo funcionará de forma virtual.

231


Robôs como donas de casa? Tudo indica que sim! Colin Angle, diretor executivo da empresa iRobot Corp., lembra que estamos num ponto em que os robôs vão se tornar acessíveis e alguns podem produzir um trabalho real. No futuro, irão não apenas limpar e guardar as nossas casas, mas prestar assistência a idosos e pessoas deficientes, fazer cirurgias e apagar incêndios.

A casa do futuro será ligada a um sistema de controle central,

que permite não só controlar as luzes em todas as divisões, bem como a abertura de portas e janelas, além de cortinas e persianas.

Não vamos ter bebês “clonados”, mas os avanços nessa área apontam para a clonagem de órgãos ser possível.

Vacinas a caminho.

modernidade

Carros mais ecológicos.

232

É mesmo preciso pensar de forma mais “verde”. Por isso, vamos ter carros menos poluentes e movidos a energia elétrica. Afinal, os níveis de CO² não param de aumentar em todo o planeta.

Aqui vamos ser otimistas: a evolução aponta para a descoberta de uma vacina para a Aids, bem como para um aperfeiçoamento no combate ao câncer, mais eficaz e menos agressivo para o organismo.

O Second Life será brincadeira de crianças. As comunidades virtuais vão complexificar-se e atrair cada vez mais milhões de pessoas e empresas. Imagine estar em sua casa e ter uma reunião com o seu chefe numa sala virtual.


Na roupa imperam os novos materiais,

A televisão, a Internet e o vídeo vão tornar-se indissociáveis. Daqui a duas décadas, todos os grandes canais de televisão vão estar on-line e a televisão será on demand, ou seja, nada de estar sujeita a horários rígidos para ver os seus programas.

caso do polyester e o GoreTex (100% à prova de água), utilizados atualmente em calçado e roupa desportiva. Calças de jeans com Du Pont’s Lycra T400 já permitem uma elasticidade e moldagem total do corpo, dispensando por completo o uso de cinto e não alargando com as lavagens. Tecidos antimanchas, que não amassam, vão mesmo facilitar a nossa vida.

Vestidos de spray. Suzanne Lee, uma professora da St. Martin’s School of Fashion, vai mais longe ao prever uma espécie de spray-on dress, feito com uma fórmula química que permite pintar o corpo dando a impressão que se está vestida quando na verdade... está nua!

Plásticas menos agressivas. Como salientam alguns cirurgiões plásticos, as “plásticas” serão mais leves e seguras, menos invasivas, mais rápidas de se executar e com resultados mais naturais e duradouros. Serão também mais acessíveis a um maior número de pessoas, à medida que surgirem alternativas na área de substâncias injetáveis de preenchimento. 234


Dedicação recompensada Preocupação com os detalhes na relação entre clientes e funcionários garante o sucesso da Comercial Mendes. Empresa do ramo de frutas ganhou o prêmio Qualidade Brasil

A

comercial mendes

proximar-se do cliente é um padrão na Comercial Mendes. Fundada em Brasília em 1967, a empresa especializada no manuseio, na seleção e na distribuição de frutas prepara seus 150 funcionários para firmar o conceito de parceria com os compradores. A ideia é descobrir os anseios do cliente, preocupações e necessidades e, em seguida, no momento da venda, estar pronto para atendê-lo da melhor forma possível. “Tentamos ajudá-lo a obter sucesso, a se planejar. E, se surge algum problema, nos esforçamos para resolvê-lo de prontidão”, conta o diretor executivo, Naire Mendes. Essa característica chamou a atenção dos avaliadores do conceituado prêmio Qualidade Brasil. A distinção foi criada em 1950 na Itália como uma forma de diferenciar e selecionar produtos com melhores condições de competitividade no mercado externo, além de estimular o aperfeiçoamento dos serviços italianos. No Brasil, a primeira edição ocorreu em 1977, em São Paulo, com o objetivo de incentivar a qualidade em todas as etapas do processo mercadológico. No caso da Comercial Mendes, além de medir a satisfação dos clientes, os

236

avaliadores visitaram a loja como anônimos para checar aspectos como eficácia e presteza do atendimento, a organização, entre outros. Resultado: a empresa foi o único estabelecimento do setor no Centro-Oeste a receber o prêmio, entregue no último dia 10 de agosto, em Brasília. O zelo com os produtos se destaca. Ao chegar ao packing house (centro de processamento e distribuição) as frutas são higienizadas, selecionadas, embaladas e acondicionadas seguindo padrões de qualidade. O próximo passo é a venda, que é feita tanto no atacado quanto varejo, para clientes que vão desde “sacolões”, restaurantes e hotéis a mercados e hipermercados, como Pão de Açúcar, Extra, Carrefour e Walmart. Frequentemente, os próprios funcionários da Comercial Mendes organizam as frutas nas gôndolas dos clientes. “O ambiente é competitivo, mas conseguimos nos diferenciar no atendimento, mostrar aos compradores que não queremos só vender, mas ajudálos a ganhar dinheiro”, ressalta Naire. Outro diferencial é o cuidado do estabelecimento com os próprios funcionários, sempre tratados como colaboradores. Para aprimorar o trabalho, eles passam por treinamentos. “Não há estratégia que

dê certo sem a valorização dos funcionários”, acredita o diretor executivo. Além de fornecer frutas para o Distrito Federal, a empresa as distribui em outras cidades do Centro-Oeste. Boa parte é de cultivo próprio, o que garante a equalização da qualidade e a garantia da entrega pontual, mesmo nos períodos de entressafra. Dessa forma, o cliente pode esperar produtos frescos e saborosos durante todo o ano. Há ainda um investimento em tecnologia para acompanhar as transformações do mercado. “A logística de distribuição está evoluindo tanto que possibilita às empresas do Brasil inteiro entregarem em qualquer lugar. Pretendemos melhorar cada vez mais para alcançar essa visão de qualidade em âmbito nacional. Mudar e se aprimorar constantemente é a única forma de se manter vivo no meio”, frisa Naire. Serviço: Comercial de Frutas Mendes SAI Sul Trecho 10, Lote 5, Pavilhão B/7-01 Boxes 7/12 e 15/19, CEASA. Tel.: 3361-7474 E-mail: contato@comercialmendes.com.br www.comercialmendes.com.br


FO BI AS Desencadeiam reações de pânico e interferem na vivência do dia-a-dia normal. Tratá-las é possível. Saiba a melhor forma Por Consuêlo Badra – Fotos: João Telles Sá

psico

A

238

s perturbações fóbicas são o problema de saúde mental com maior prevalência no mundo. São sensações de medo que desencadeiam ataques de pânico e de ansiedade e que impedem a pessoa de ter um funcionamento normal. O medo faz parte da natureza humana, sem isso não teríamos sobrevivido. Mas, por alguma razão, certas pessoas sentem um medo patológico em relação a situações que não representam uma ameaça real. Os motivos pelos quais existem as fobias ainda não foram totalmente esclareci-


psico

dos pela ciência, mas os americanos, especialistas em análise de tado com a Mariana, a terapia cognitiva registra uma elevada estatísticas, já criaram uma lista com mais de 500 fobias. Entre taxa de sucesso. Trata-se de um tratamento em que o pacienelas estão as mais usuais, como a agorafobia (medo de lugares te é confrontado com o problema. A técnica parte do princípio públicos ou espaços abertos) ou a claustrofobia (medo de lugares de que a fobia é um medo aprendido e que a melhor forma de fechados) e outras menos frequentes, como o medo do homem, a controlá-lo é fazer com que o fóbico desaprenda a sentir o medo. Para isso é preciso desbloqueá-lo. androfobia, ou a gamofobia, o medo do casamento. Uma pessoa que tenha medo de pássaros, por exemplo, é esUm ataque de pânico pode surgir a alguém no momento em que menos se espera e da forma mais violenta. A primeira vez timulada a ver imagens desses animais na televisão e em fotoque essa situação aconteceu com Mariana foi ao atravessar a grafias, depois passa para o toque das penas e finalmente (se ponte JK de carro, sozinha. Começou a tremer, com suores conseguir) é exposto à presença de um pássaro. Essa terapia frios, o coração batendo muito depressa, a visão turva, uma tem sido objeto de vários estudos nos últimos anos e é utilizada sensação horrível de desmaio. Parou o carro e telefonou a um não só em fobias como outros tipos de distúrbios psicológicos (depressões e esquizofrenia). Uma amigo para ir buscá-la. Depois foi das suas vantagens é ser curta. O a todos os médicos, fez vários exaMEDO OU FOBIA? tratamento pode ser feito em oito a mes. Durante um ano não sabia Dependendo das circunstâncias, as pessoas 12 sessões de 45 minutos cada. o que tinha e isso desencadeou Um psicólogo que utiliza a terapia mais ataques de pânico. Comepodem exibir reações de medo mais intensas cognitiva comportamental acredita çou a ter medo de andar de avião, do que o costume, mas isso não significa que que um medo patológico só pode de ir a shows, peças de teatro, de tenha uma fobia. Antes de concluir que sofre ser tratado através deste método ou andar de metrô e de outras coisas. desse medo patológico, veja o que o define: com o apoio de remédios. Na teraA sensação era de que tinha fobia A fobia é sempre em relação a uma determinada pia cognitiva existem dois compodos próprios ataques de pânico. situação, objeto ou animal. A exposição ao nentes, explica: “A modificação do Conduzir seu carro na estrada ou comportamento, com a exposição atravessar uma ponte sozinha esestímulo fóbico quase sempre provoca uma gradual ao que faz medo, dimitava fora de questão, porque a imresposta ansiosa imediata. Normalmente, nuindo assim a ativação fisiológica, pressão era de não poder parar seu a pessoa reconhece que os seus medos são como os tremores e os suores frios, automóvel se necessário, ter que ir irracionais. Não há muitas formas de se explicar e a componente cognitiva, que tem até ao fim da estrada. a alguém que uma galinha não faz mal. É um a ver com o modo como a pessoa Um neurologista explicou-lhe medo desproporcional; quem tem fobia de pensa em relação àquilo que lhe faz finalmente o que tinha e, uma vez andar de avião leva mais em conta as estatísticas impressão”. O objetivo é modificar identificada a patologia de agorade acidentes do que a elevada taxa de sucesso o pensamento dessa pessoa. Prefobia (medo de estar em lugares dos voos. O comportamento de evitar interfere tende-se que a sua visão seja mais ou situações em que a fuga posnas rotinas normais do dia-a-dia e com as realista e não catastrófica. “O único sa ser difícil), Mariana procurou atividades sociais ou profissionais; uma pessoa inconveniente desse tratamento”, uma forma de tratar esses ataques com medo de altura recusa-se a trabalhar num explica o psicólogo, “é que precisa de pânico. Confrontar o problema, da motivação da pessoa. Se houver método usado na terapia cognitiquinto andar. Uma fobia pode traduzir-se aderência, os resultados são muito va comportamental, não resultou. em reações físicas violentas, como tonturas, bons”. As estatísticas falam por si: Mudou para um psicoterapeuta. desmaio e dificuldades em respirar. Muitas 80% das pessoas que seguiram a Lentamente, começou a identificar pessoas têm a sensação de morte iminente. terapia cognitiva comportamental melhor o seu problema e a controficaram curadas. lá-lo. Percebeu que ele surgiu num Essa espécie de remédio para controlar as manifestações mais momento de grande pressão e que, em vez de resultar numa depressão, se manifestou como fobias. Hoje está “quase boa”. agudas de uma doença tem sido procurada por muitos doentes, Sabe que fica mais nervosa nos dias em que está mais sensível mas é olhada de lado por alguns especialistas, principalmente e, aí, não se expõe a certas situações. Nos outros está tudo bem, os psicanalistas que seguem a doutrina freudiana. Estes consideram que esse tratamento apenas elimina uma fobia, mas até já atravessa a ponte sozinha conduzindo seu carro. O que Mariana teve foi um conjunto de medos. Começou por que, se ela não for tratada profundamente, pode surgir outra um e esse desencadeou outros. Duas em cada dez pessoas estão no seu lugar. A psicanálise acredita na convicção de Freud de predispostas a desenvolver um tipo de fobia ao longo da vida. que toda e qualquer fobia é a manifestação de uma angústia As fobias podem ser tratadas no psicanalista; com terapias bre- mais profunda, muitas vezes sem relação aparente com o objeto ves; medicamentos; ou hipnose. Apesar de não ter tido resul- e que, por isso, requer um tratamento mais longo.

239


“A psicanálise acredita na convicção de Freud de que toda e qualquer fobia é a manifestação de uma angústia mais profunda, muitas vezes sem relação aparente com o objeto e que, por isso, requer um tratamento mais longo” Outra forma de tratamento é a hipnose. Os terapeutas que utilizam esse método acreditam que a fobia é um medo aprendido na infância. Segundo essa teoria, uma criança não reconhece uma aranha como uma ameaça, mas se a mãe expressa muita ansiedade ao ver um desses animais, essa atitude pode desencadear aracnofobia no subconsciente do filho. Para eliminá-la, é preciso voltar ao momento em que o medo ficou marcado no paciente, através da hipnose, e mostrar-lhe que a reação àquele animal é exagerada. As fobias mais frequentes são o medo das alturas, de dirigir, de andar de avião, de entrar num elevador e de animais, principalmente pássaros e insetos. São as chamadas fobias específicas. As mais limitantes e difíceis de tratar são a agorafobia e a fobia social, que muitas vezes impedem os doentes de sair à rua, de ir ao supermercado, aos correios, ao banco, só pela sensação de pânico de ver alguém olhando para eles. A diferença entre uma e outra é que os agoráfobos evitam situações onde possam se sentir mal e a fuga seja difícil, e os fóbicos sociais evitam situações em que outros possam estar observando e formando opiniões sobre eles. Isso apenas em público. Um atleta pode ser ótimo em treinos e em prova falhar completamente. O primeiro e o mais importante passo para tratar essas patologias é reconhecer esse medo e pedir ajuda a especialistas para controlá-lo.


Enriquecendo a moda em Brasília

D

aniely Ciccarelli e Jacqueline Torres, sócias da marca Evidence, receberam muitos convidados na noite de 4 de agosto para o lançamento da coleção Primavera-Verão 2010. A sociedade entre as empreendedoras surgiu do sonho que ambas tinham de ter o próprio negócio no segmento da moda junto à familiaridade que sempre tiveram com a grife, já que as roupas da Evidence são peças fundamentais no guarda-roupa de Dany e Jack. Daniely Ciccarelli, nascida em Brasília, se formou em Relações Internacionais e fez Pós Graduação em Comércio Exterior.

Sua paixão pela moda surgiu da influência familiar de sua mãe, Eliane Mota, e sua avó materna, Lenilce Carneiro, que possui loja na cidade há mais de 30 Anos. Jacqueline Torres chegou a Brasília em 1999 e logo se apaixonou pela capital. Formada em Administração, faz MBA em Gestão de Negócios no IBMEC e, como uma mulher moderna, resolvida e atual, adora se vestir bem e estar por dentro de tudo que acontece no mundo da moda. O projeto das sócias é expandir e consolidar a marca. Com isso, a loja tem investido em espaço, no ambiente, no treinamento da equipe, em promoções como

Jacqueline Torres, Flavia Pimentel e Daniely Ciccarelli

EVIDENCE

Daniely Ciccarelli, Jacqueline Torres, Alexandre Pires, Leila Frossard e Antonio Carlos

242

estacionamento free e delivery. Inspirada na forte presença da África, a nova coleção chega com cores cítricas e estampas fortes. Ainda para acalentar a coleção, peças com tons pastéis, laços, babados e outras com transparências da renda vieram para deixar a mulher ainda mais feminina e sensual. A moda navy com elementos “praia” se completa com os jeans “rasgados” se transformando em hits da estação. O evento aconteceu na loja Evidence, localizada no ParkShopping. Na ocasião, clientes, amigos e familiares estiveram presentes para prestigiar o lançamento que foi um verdadeiro sucesso.

Ana Carolina Pires, Tatiana Saito, Jacqueline Torres, Daniely Ciccarelli, Kalycia Bose, Angela Santos e Patricia Grande

Daniely Ciccarelli, Eliane Mota e Jacqueline Torres

Equipe Evidence Serviço: Evidence ParkShopping – 2° Piso (61) 3361-9059 www.evidencebrazil.com.br

Daniely Ciccarelli e Jacqueline Torres


Sucos: pedida natural. Combinações nutritivas e que hidratam

ALIMENTAÇÃO

Por Nathália Cardim Fotos: André Zimmerer

244

Sucos naturais: diferentes opções para saborear


Q

ue tal aproveitar o calor e saborear deliciosos sucos que, além de refrescar, trazem os benefícios das frutas para o organismo? As estações mais quentes do ano já estão se aproximando, e nada melhor do que preparar um cardápio saudável, incorporando seus sucos prediletos ao dia-a-dia. Saborosos e extremamente benéficos a adultos e crianças, os sucos naturais, assim como as frutas, são aliados importantes da saúde. Porém, o consumo desse grupo de alimentos é, muitas vezes, menor do que o recomendado, principalmente devido ao aumento do comércio de alimentos industrializados. O refrigerante, preferido entre as pessoas, é rico em calorias devido ao açúcar presente na sua composição. Além disso, os gases do refrigerante podem causar desconfortos intestinais. A bebida na versão light, apesar de possuir menos calorias, às vezes zero, apresenta os mesmos ingredientes que compõem o refrigerante comum, como água gaseificada, corantes e conservantes. Por isso, não tenha dúvidas, prefira os sucos. Suco natural é uma ótima opção para quem deseja adquirir hábitos alimentares saudáveis com uma alimentação bem nutritiva, refrescante e fácil de preparar. Especialistas recomendam tomar um copo regularmente, servindo até mesmo como suplemento para alimentação. “Os sucos de frutas, depois da água, são bebidas importantes, porque além de reporem líquidos perdidos, fornecem nutrientes fundamentais ao organismo. Os benefícios

são numerosos, principalmente porque a absorção dos nutrientes é mais rápida e intensa. A utilização integral dos componentes das frutas pode garantir o acesso a minerais, vitaminas e fibras, vitais para o bom funcionamento do organismo. São boas fontes de fibras alimentares, principalmente se não forem coados ou peneirados”, diz a nutricionista Cláudia Marins. Preparar sucos naturais que misturam frutas com legumes, folhas, sementes ou verduras, ajuda a aumentar as defesas orgânicas. Para quem já come regularmente esses alimentos, a mistura pode ficar muito saborosa, e para quem não come nada disso, pode ser uma boa maneira de começar a ingerir esses alimentos, sem muito sofrimento. Outra boa dica é não guardar sobras de sucos na geladeira ou congelar. Quando se reserva um suco ele pode, por exemplo, ficar amargando ou mudar de cor. Reduzir a ingestão de açúcar também ajuda para uma melhor apreciação do sabor dos alimentos. O ideal é tomá-lo sem adoçar. Quanto menos componentes adicionar no seu suco, mais o sabor da fruta você preserva. É possível misturar frutas que, dependendo da estação, estarão bem docinhas. Nesta época onde a temperatura está alta, nada mais saudável, nutritivo e refrescante do que um bom suco natural. Confira ótimas opções de lugares para se tomar um bom suco em Brasília e não se esqueça de anotar três deliciosas receitas.

Sabor e exclusividade em um ambiente muito agradável. Feitos com ingredientes orgânicos e cuidadosamente selecionados, os sucos são a atração do local. O campeão de vendas é o suco que leva o nome da casa.

O Bendito Suco

Modo de preparo: De acordo com a quantidade desejada de suco, colocar no liquidificador o abacaxi, as folhas da hortelã, a rúcula e o suco da laranja. Bater tudo e servir em um copo.

Saborosa mistura que dá nome ao suco da casa

ALIMENTAÇÃO

Ingredientes: Abacaxi; Rúcula; Hortelã; Laranja.

245


Ambiente receptivo e alegre e conceito de suco gourmet: frutas frescas e já refrigeradas, dispensando o uso de gelo para que os clientes possam sentir o verdadeiro sabor das frutas.

Suco de uva, tangerina e hortelã (450ml) Ingredientes: 5 tangerinas murgot refrigeradas; 75ml de suco de uva de Bento Gonçalves, refrigerado; 25 folhas de hortelã. Modo de preparo: Passar as tangerinas no extrator de suco até acumular 425ml. Colocar no liquidificador o suco da uva, as folhas da hortelã e o suco da tangerina. Bater tudo por 10 segundos. Coar e servir no copo (frio) de 450ml. Refrescante e muito gostoso

O lugar é uma ótima opção para quem deseja tomar um suco saudável e saboroso. A Rio Sucos dedica total atenção e cuidado na elaboração dos produtos por ela servidos. Desde a seleção da matéria prima, até a produção do pedido.

Suco de manga e beterraba Ingredientes: 500g de manga em cubos sem casca e sem o caroço; 200g de beterraba em cubos. Pode deixar a casca desde que bem lavada; 100ml de água mineral.

ALIMENTAÇÃO

Sugestão: Se preferir pode adicionar suco de limão (1 colher de sopa); Salsinha (10 ramos); Linhaça (1 colher de café).

246

Modo de preparo: Bater os ingredientes no liquidificador, coar e servir. Não precisa adicionar açúcar, pois a beterraba é bem doce. Se preferir acrescente o gelo na taça. Opção criativa e deliciosa

Agradecimentos

Bendito Suco: (61) 3039-1600 Gaia Sucos & Sabores: (61) 3201-6131 Rio Sucos: (61) 3244-7551


Instituto Everton da Rosa Brasília inaugura centro exclusivo para correção de deformidades dentofaciais

Dr. Everton da Rosa

Tauani, Filipi Torri, Plínio Rosa, Dr. Everton da Rosa, Tiago Torri, Fabiano Chagas, Cristiana, Viviane

Fotos: Gustavo Lima e divulgação

FACE

N

248

o último dia 30 de julho, foi aberto, com a presença de profissionais da área de saúde, jornalistas, amigos e clientes, o Instituto Everton da Rosa, concebido para atender as demandas da população da capital federal quanto à realização de cirurgias ortognáticas para correção de deformidades da boca e face. Este tipo de procedimento busca a harmonia facial e funcional do paciente e é indicado para pessoas com dificuldades mastigatórias, respiratórias ou de fonação (fala). O não tratamento adequado desses sintomas pode acarretar dores de cabeça, apneia do sono, distúrbio das articulações temporomandibulares (ATMs), entre outros. Segundo o Dr. Everton da Rosa, os procedimentos cirúrgicos atualmente estão mais difundidos e têm internação média de 48 horas. Everton nasceu em Cachoeira do Sul, no RS, se formou em Odontologia pela Universidade Federal de Santa Maria (RS), fez mestrado em cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial na capital gaúcha e é pesquisador de doutorado pela Universidade de Brasília. Está desde 1987 no DF, atuando tanto no setor público quanto na iniciativa privada. É cirurgião no Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF), onde é preceptor de residência, recebendo para estágios profissionais brasileiros e estrangeiros; autor de artigos para revistas científicas; e palestrante de congressos e simpósios da área. É membro titular do Colégio Brasileiro de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial. Possui curso de aperfeiçoamento em ortodontia e de microcirurgia realizado em Graz, Áustria. Foi professor da UnB, Foplac e fellow do Hospital Geral de Viena. O Instituto Everton da Rosa chega para aliar as melhores técnicas e conhecimentos da área aos maiores indicadores de hospitalidade, que permitam o melhor acolhimento dos pacientes, bem como um elevado padrão de qualidade no atendimento. Tudo realizado por uma equipe dedicada a acompanhar todos os passos, desde o pré até o pós-operatórios.

Dra. Fabiana, Dr. Rafael, Marcele (paciente) e Dra. Melina, Dr. Júlio Dr. Everton da Rosa

Dr. Elioenai e esposa Elisete Paz Alves

SERVIÇO Instituto Everton da Rosa SHMN 02, Bloco C Edifício Dr. Crispim, Sala 1010 Telefones: (61) 3326-1227 e (61) 3326-3361 e-mail: contato@evertondarosa.com.br site: www.evertondarosa.com.br

Dr. Everton da Rosa e Dra. Suely Araújo

Dr. João Padula, Dr. Everton, Dr. André e Dr. Evaristo


Aniversário em grande estilo e bom gosto Guida Boutique lança coleção primavera-verão em clima de festa Além do espaço amplo e aconchegante, o diferencial da boutique é o atendimento. As funcionárias se dedicam às clientes sob o olhar experiente da dona. “Eu sempre estou na loja para receber todo mundo pessoalmente, faço questão”, revela a empresária Guida Carvalho. Para facilitar a vida da exigente clientela, a boutique também oferece serviço de ajuste de peças. A boutique funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h, e sábado, das 9h às 18h.

Serviço: Guida Boutique (61) 3327-6906 Endereço: CLN 303, Bloco C, Lj. 12 - Asa Norte Site: www.guidaboutique.com.br

chique

R

250

eferência no mercado da moda feminina em Brasília, a Guida Boutique lança sua coleção primavera-verão em grande estilo. Aos sábados, durante toda a temporada, as clientes serão recebidas pela proprietária Guida Carvalho para um delicioso coquetel. Além da nova coleção, o mês de setembro também marca a comemoração dos dez anos da boutique. A democracia de estilos já característica da loja também está presente nesta coleção. As peças vão do look mais básico à extensa arara de vestidos de festa. A coleção é marcada pela vivacidade e variedade de cores, assim como a presença do jeans e o chambrei. A loja também oferece grande diversidade de acessórios como bolsas de festas, stolas, lenços, cintos e bijuterias. Todas as peças são escolhidas por Guida e trazidas de cidades como Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo. “Escolho tudo com muita atenção, toda semana temos novidades”, ressalta. A loja oferece produtos de marcas renomadas, como DBZ, Shampoo, Thamara Capelão, Civil Jeans, Equus, Amíssima e Seiki.


A fisioterapêuta da Clínica Bella Forma Renata Cristina Andrade de Carvalho aplica a depilação a laser numa paciente

Novos produtos a

estética

laser para peles morenas

252

A chegada de novos aparelhos para a depilação a laser beneficia pessoas de peles morenas


Por Luiza Vaz – Fotos: Renato Mendez

P

roblemas de pele, pseudofoliculite (pelos encravados), dores insuportáveis e engrossamento e escurecimento da cor dos pelos eram problemas constantes entre as mulheres no pós-depilação. Com a introdução da depilação a laser, grande parte desses problemas teve o seu fim. No entanto, logo quando chegou ao mercado, o produto não alcançava todo o público feminino, pois as morenas e as negras não podiam utilizá-lo devido ao grande risco de queimadura da pele, possibilitando a aparição de manchas. Após pesquisas, dermatologistas desenvolveram lasers que podem ser usados em todos os tipos de pele. A depilação a laser é um procedimento que emite uma luz que capta o pigmento do pelo, a melanina, e migra para sua raiz, a fim de destruir o folículo piloso, estrutura dérmica tegumentar capaz de produzir pelos. Em relação à dor, o laser é relativamente indolor, pois ele causa um desconforto no momento da aplicação. “É mais uma ardência do que uma dor. E o nível de intensidade vai depender do indivíduo. Existe uma variabilidade genética individual de cada um, assim, têm pessoas que são mais sensíveis que outras”, explica a dermatologista A ldavânea Cabral de Oliveira e Silva. Segundo a fisioterapeuta da clínica Fitcorpus, especialista em estética, Priscila Martins Melo, o aparelho Soprano XL, composto pelo laser de diodo, é um dos novos produtos para depilação a laser utilizado em qualquer tipo de pele. “O Soprano XL atinge todas as peles, da branca à mais negra. Esse é um grande diferencial”, acentua Priscila, que aplica o produto em clientes. O aparelho emite ondas contínuas de baixa energia e alta frequência, permitindo a distribuição uniforme de energia e um aumento gradativo da temperatura em todo o processo de aplicação no paciente. Dessa

forma, folículos são destruídos sem grande risco de machucar a pele. Outro benefício que o laser de diodo tem é a ponteira metálica resfriada, que toca a pele dando uma sensação de alívio enquanto o laser passa sobre ela. Além do Soprano XL, existem outros aparelhos que podem ser utilizados em peles mais escuras, como é o caso do Nd:YAG, que serve para a depilação a laser em mulheres morenas e para o rejuvenescimento. Apesar dos vários benefícios que a depilação a laser possibilita a seus pacientes, os especialistas na área de estética recomendam alguns cuidados antes do procedimento, a fim de evitar quaisquer resultados negativos, como manchas, cicatrizes e queimaduras. Primeiro, a pessoa deve lavar o rosto com água e sabão para preparar a pele, retirando qualquer produto sobre ela, como maquiagem, cremes, anestésicos e desodorantes. Segundo, evitar o contato com o sol, pois, bronzeada, a pele fica mais sujeita a danos. Terceiro, se o paciente tiver tomado anestésico, é feita a suspensão do remédio dois dias antes da depilação. E, por fim, depilar a pele apenas com gilete antes do procedimento, para que não corra o risco de ter a pele manchada. Após aplicado o laser, o paciente apresentará uma leve vermelhidão e uma ardência local nas 24 horas posteriores à depilação. Dessa forma, alguns profissionais da área aconselham a fazer compressas geladas durante 15 minutos. Dependendo do caso, recomenda-se o uso de pomadas calmantes, além do filtro solar. Segundo Priscila Martins, a depilação a laser deve ser realizada em mais de uma sessão, sendo que a quantidade e o intervalo entre as sessões devem variar de acordo com o local do corpo em que foi aplicado o laser, a espessura e o número de pelos presentes. O mais comum são seis sessões com intervalo de 30 a 60 dias cada. Serviços: Fitcorpus (61) 3328-2003 Clínica Alexim (61) 3233-3063 Clínica Bella Forma (61) 3244-4545


A arte de morar bem

A

arquitetura

arquiteta Andréa Bueno acaba de concluir mais um projeto de decoração de interiores, agora de um apartamento vazado na Asa Norte (SQN 305), onde aliou a sofisticação dos materiais empregados à sensação de leveza dos ambientes, deixando o imóvel agradável para se morar e conviver. No projeto, Andréa estudou as cores que seriam utilizadas nas paredes e no mobiliário para que o apartamento ficasse harmonizado e para que trouxesse a identidade de seus futuros moradores: um casal de jovens advogados, com uma filha pequena. Os armários foram projetados especialmente para atender à necessidade de cada ambiente, visando aproveitar ao máximo os espaços. Para deixar os cômodos mais equilibrados e suaves, a arquiteta misturou tonalidades de madeira com peças em laca, fosca ou brilhante, produzindo requinte e charme. Foram utilizados papéis de parede de diversos tons, portas de correr para ganhar espaço e iluminação especialmente projetada para valorizar e destacar os ambientes. Andréa usou os recursos mais modernos de automação no som e iluminação ambientes, uma tendência nos imóveis high-tech. “Com a adequada orientação de um

254

arquiteto, os recursos econômicos que o cliente vai investir na obra ou na reforma são mais bem direcionados, evitando-se desperdícios e perda de tempo, obtendo-se o resultado desejado. E, além de tudo, não é um serviço caro em relação ao benefício final que será conseguido”, recomendou a arquiteta Andréa Bueno. Ela está trabalhando neste momento em outros projetos semelhantes: casas nos Lagos, coberturas e apartamentos

na Asa Norte, um decorado em Águas Claras, além da loja Marel (de móveis planejados), localizada no SIA. Em outubro, será inaugurado o novo escritório da arquiteta, no Victoria Office Tower, no Setor de Autarquias Sul. Andréa Bueno www.andreabuenoarquitetura.com.br Tel.: 9988-2021 e 3347-7044 Brasília-DF


ARQUITETURA 256

Casa Cor Morar mais Decora Líder Mostra Artefacto Texto e Fotos: Clausem Bonifácio


Vitrine Andrea Mattos

D

ezenas de apartamentos decorados posicionam Brasília como referência nacional em arquitetura, paisagismo e design de interiores. Com a renda per capta alta e o crescimento do segmento imobiliário, a procura por profissionais e empresas para reforma, construção e decoração aumentou muito em Brasília. Atento, o mercado está cada vez mais organizado e as mostras de decoração são a forma mais eficaz de apresentar seus serviços e produtos. A temporada 2010 de mostras começou em

maio com a 4ª edição da mostra Decora Líder, na loja do CasaPark. O tema foi a comemoração dos 65 anos de uma das maiores empresas de móveis e decoração do país: a Líder Interiores. Relembrar fatos, personalidades e tendências das últimas seis décadas foi a orientação que os profissionais receberam para criar seus ambientes. Destaque para as vitrines principais decoradas pelas arquitetas Andrea Mattos e Ângela Brito. 20 profissionais estão na mostra, que pode ser visitada gratuitamente até o final de setembro.

ARQUITETURA

Vitrine Ângela Brito

257


Ainda no CasaPark, outra mostra importante acontece até o final do ano: é a 11ª Mostra Artefacto, que reuniu 12 profissionais que assinam nove ambientes da  mostra, além de um apartamento decorado de dois quartos, concebido por May Moura para a Via Engenharia. Destaque para as vitrines principias criadas pelas estrelas da decoração da capital: Denise Zuba, George Zardo e Yeda Garcia.

ARQUITETURA

Denise Zuba, George Zardo e Yeda Garcia

258


ARQUITETURA

Monica Pinto, Ado Mendes e Yeda Garcia, André Alf e Romero Melo

260

Fora do circuito de lojas, as mostras independentes são a outra grande atração desta temporada. Presente em oito capitais, a Morar Mais Por Menos – o chique que cabe no bolso, que aconteceu em agosto, teve como principal objetivo apresentar aos visitantes soluções elegantes e sofisticadas a um custo acessível. O tema da mostra foi o cinquentenário de Brasília, com 40 ambientes projetados por cerca de 80 profissionais. Junto com Brasília, outros dois cinquentões foram homenageados: o piloto de Fórmula 1 Ayrton Senna e o cantor e compositor Renato Russo. As homenagens continuaram com um apartamento inspirado no jornalista Assis Chateaubriand. Destaque para o jardim de entrada do paisagista Romero Melo, o estar de André Alf, a cozinha do chef de Mônica Pinto e o estar do apartamento de Ado Mendes, todos ambientes muito bem sintonizados com a proposta da mostra.


Prevista para começar em outubro, a 19ª edição da Casa Cor Brasília será a maior já realizada na capital, com 15 mil m2 de área e 71 ambientes. O tema para este ano do cinquentenário de Brasília será: “Sua Casa mais Feliz e Sustentável”, e o grande homenageado, o urbanista Lúcio Costa. O investimento no evento é em cerca de R$5 milhões e a expectativa para este ano é que o número de visitantes ultrapasse a marca de 40 mil pessoas atingida ano passado. A novidade desta edição ficará por conta dos ambientes comerciais como quarto de hotel, escritório, lojas e consultórios. “O sucesso desse tipo de ambiente, lançado na Casa Cor Brasília ano passado, foi tanto que a procura dos profissionais dobrou para a edição deste ano”, comemora Eliane Martins, uma das sócias da Casa Cor Brasília. O evento quer se consagrar como o 2º maior do país, para isso, contará com um time experiente de profissionais como: Ana Paula Barros, Juliane Moi, Walléria Teixeira, Karla Amaral, Silvana Andrade, Helaine Caloete, Denis Sarges, Cybele Barbosa, Beta Pollis e o sempre polêmico Léo Romano. Na edição passada, os ambientes que se destacaram foram: o jardim da praça de Cleber Depieri, a cozinha de Ney Lima, o banho do casal de Alessandra Fatureto, a brinquedoteca da estreante Renata Dutra, o loft do velejador de Dora e Giovanini Lettiere (homenagem a Lars Grael) e o refúgio do mineiro de Denise Zuba.

ARQUITETURA

Refúgio do mineiro de Denise Zuba, jardim da praça de Cleber Depieri e loft do velejador de Dora e Giovanini Lettiere

262


Recupere a sua autoestima

M

ais do que ciência terapêuti­ ca, a Odontologia evoluiu ba­ seando-se mais na inclusão da percepção detalhada e artística para alcançar melhores resultados. Uma das técnicas mais usadas quando o assunto é estética dental são as facetas ou coroas em porcelana ou resinas. O Dr. Sulivan Leite, especialista pela Unesp, há 12 anos vem atuando nessa área, tendo recebido prêmios ao lon­ go de sua carreira, dos quais destaca os da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética – SBOE, do Fahl Arte e Ciência em Odontologia Estética e da Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas – APCD. “Todos sabemos que a primeira impres­ são é a que fica. Um sorriso agradável certamente abre portas e oportunidades, seja no trabalho, nas relações sociais ou afetivas. Infelizmente algumas pes­soas passam por situações desagradáveis e não se sentem à vontade com seu próprio sorriso. Com certeza, com as exigências do mundo moderno, isso pode fazer mui­ ta diferença”, relata o Dr. Sulivan. O servidor público federal Álvaro Hen­ rique Mathias, atualmente atendido pelo Dr. Sulivan, comenta: “O tratamento vem me proporcionando surpresas diá­ rias, quer seja pela observação dos meus interlocutores, como pela melhoria de minha saúde bucal e alimentar. Na ante­ sala do Dr. Sulivan existe um quadro em que uma garota exibe um sorriso mara­ vilhoso. Nele tem uma frase do próprio

odontologia

Antes

264

Dr. Sulivan: ‘Os matemáticos trabalham com a mente, os artesãos trabalham com as mãos, o artista trabalha com a mente, as mãos e o coração’. É isso. Essa frase exprime exatamente tudo aquilo que encontramos no consultório desse artista. Ele é um profissional altamente especializado e apaixonado pelo que faz. O resultado que estamos alcançando é exatamente aquele que foi proposto na consulta de avaliação”, conta Álvaro. Com a empresária Ana Cássia Freire não foi diferente. Ela explica que o tra­ tamento foi feito com muito cuidado, o que demandou certo tempo. “A minha confiança aumentou, hoje sorrio para o mundo com segurança e certa da boa aparência. Estou muito feliz e satisfei­ ta com o resultado. O sorriso é o nosso Depois

cartão de visita e, como eu não estava satisfeita, resolvi procurar o Dr. Sulivan para fazer as correções necessárias. O seu trabalho é feito com arte e suas técnicas são inovadoras, garantindo a satisfação almejada. Percebi os cuidados com os equipamentos, com os recursos técnicos e com o atendimento personalizado, dis­ tinguindo os seus clientes com singular atenção”, observa a empresária. Abaixo, as imagens de mais um novo sorriso, saído das mãos do Dr. Sulivan. Serviço: Clínica Dr. Sulivan Leite SEPS 710/910 Ed.Via Brasil Sala 232 Telefone: (61) 3242-4088 e 3442-8232 Mais informações no site:

www.drsulivan.com


síndrome

Síndrome do canal cárpico

266

Por Consuêlo Badra – Foto: João Telles Sá

O QUE PROVOCA?

Atinge sobretudo as mulheres e quem trabalha todo o dia ao computador ou faz movimentos repetitivos. Se não for tratada a tempo, a síndrome do canal cárpico é incapacitante. Um especialista em ortopedia revela como se trata e previne. Algumas estatísticas indicam que esse problema afeta nove mulheres para cada homem. “Em 1989, a prevalência rondava os mil casos em cada 100 mil pessoas. No entanto, o número tem aumentado”. Quem comenta é o cirurgião ortopedista Dr. Mário Márcio Moura de Oliveira, especialista em cirurgia da mão e cirurgia reconstrutiva, que nos responde a algumas dúvidas acerca dessa síndrome – tão comum como desconhecida – que afeta os tendões e nervos que dão mobilidade e sensibilidade à mão. Esta jornalista já foi operada pelo Dr. Mário Márcio com grande sucesso.

O canal cárpico é uma estrutura óssea em forma de C, localizada na zona do pulso e composta pelos oito ossos do carpo, cobertos por um ligamento muito espesso, o ligamento anular do carpo. Dentro desse canal passam nove tendões que nos permitem movimentar os dedos, e também o nervo mediano, que dá sensibilidade à mão e permite movimentar o polegar. Existe ainda nessa zona uma membrana sinovial, que envolve os tendões e produz um líquido que os lubrifica. Movimentos repetitivos de flexão e distensão da mão fazem com que o volume dos tendões aumente, diminuindo o espaço no canal cárpico e levando à compressão do nervo mediano. A mobilidade e sensibilidade dessa zona são afetadas. Quem sofre de diabetes, hipotiroidismo, artrite reumatóide e outras doenças reumatismais, gota, retenção de líquidos ou teve fraturas dos ossos do carpo (punho) tem mais probabilidade de desenvolver essa síndrome.


Temos uma estrutura óssea fina e mais delicada que a dos homens. Além disso, fatores hormonais, como a menopausa e a gravidez, também podem levar a uma síndrome do canal cárpico (SCC), pois aumentam a retenção de líquidos, tornando os tendões e a sinovial mais espessos, menos elásticos e, por isso, mais sujeitos ao estresse dos movimentos repetitivos. “São mi­lhares de senhoras todos os anos. É quase um problema de saúde pública. Começam a aparecer casos por volta dos 30 anos, com a gravidez, atingindo um pico entre os 50 e os 60 anos. No entanto, os homens que têm trabalhos repetitivos também são sérios candidatos”, explica o clínico.

HÁ PROFISSÕES MAIS VULNERÁVEIS? Sim. Se trabalha o dia inteiro com computador e mouse, é uma séria candidata. Costureiras, pessoas que trabalham com máquinas de precisão, que as obrigam a movimentos repetitivos, também.

sentem sobretudo no polegar, indicador, terceiro dedo e metade do quarto”, explica Dr. Mário Márcio. Pode sentir algo parecido com choques nessa área e, em casos mais extremos, dor. Uma das características dessa patologia é acordar de noite com formigamentos ou dores, obrigando os doentes a “sacudir” as mãos. Se não for tratada, pode provocar uma atrofia do polegar; deixa de se ter oponibilidade nesse dedo, ou seja, deixa de conseguir girá-lo. “Quem sofre desse problema queixa-se muito de deixar cair coisas, por causa da perda da sensibilidade e da diminuição da força”, comenta o médico.

COMO SE DIAGNOSTICA? O diagnóstico clínico é feito através dos sintomas que as pessoas nos reportam. Fazemos o teste de Phalen, em que pedimos à pessoa para pôr o punho em flexão e dorso da mão contra dorso da outra mão, e Phalen invertido – as mãos são colocadas como se estivessem rezando, levantando os cotovelos. A pressão digital na região mediana e anterior do punho, durante os exames, agravam as queixas.

QUAIS OS SINTOMAS A QUE DEVE-SE ESTAR ATENTA? COMO SE TRATA? “Normalmente, começam por adormecimento ou formigamento, que se

“O tratamento de eleição é cirúrgico, feito por meio de incisão ou método en-

doscópico, que é menos invasivo e muito menos incômodo para o doente. A incisão fica entre os 0,5cm e 1cm. Quando feito corretamente, a taxa de sucesso ronda os 100%”, explica o clínico. A cirurgia é rápida, simples e não necessita de internamento. É efetuada anestesia do braço e deve ser feita com garrote, avisa o especialista. O ideal é ser feita por cirurgião ortopedista especialista em cirurgia de mão. Nem sempre é necessário operar, sobretudo numa fase inicial ou se é um problema transitório, como na gravidez. “Nesses casos, fazem-se massagens e receitam-se anti-inflamatórios. Pode-se ainda prescrever talas usadas para dormir e colocar o punho direito. De uma forma não cirúrgica, tenta-se assim uma correção. O especialista avisa ainda para outros possíveis tratamentos não muito eficazes. Alguns médicos fazem infiltrações no local, com cortisona. Não vai resolver a síndrome e, se não for feita corretamente, pode lesar o nervo mediano.

QUANTO TEMPO DEMORA A RECUPERAÇÃO? Entre 15 dias e três semanas, conforme o ato cirúrgico. Quanto maior a incisão, maior o tempo de recuperação. Como é menos agressiva, a convalescença de uma cirurgia endoscópica é mais curta. Em qualquer dos casos, esse restabelecimento deve ser feito, inicialmente, de braço ao peito e mexendo muito a mão. Uma síndrome do canal cárpico que tenha sido arrastada por anos pode ter uma recuperação mais lenta, tal como uma cirurgia numa pessoa mais idosa.

HÁ COMO PREVENIR? Quem tem trabalhos repetitivos deve fazer pausas regulares durante o trabalho diário, para não haver um estresse tão grande sobre os tendões, fazer mas­sagens do punho e usar uma tala noturna. Para quem trabalha com computador, existem almofadas ergonômicas próprias para tra­balhar com teclado (algumas até com apoio do cotovelo e do antebraço).

síndrome

POR QUE ATINGE MAIS AS MULHERES?

267


Bela em viagem Dicas e segredos para ter um ar cuidado e fresco em viagem, mesmo que o avião se atrase ou o pneu do carro fure na estrada Por Consuêlo Badra – Fotos João Telles Sá

U

m pouco de planejamento é meio caminho andado. Para começar suas férias de final de ano, que já se aproximam, damos algumas dicas:

dicas & segredos

BOM VOO

268

Muito cuidado com o que você carrega na bagagem de mão. Na bagagem de porão não há limites – se você resolver despachar uma mala cheia de frascos de xampu, pode. Mas para o que leva na bagagem de mão há limites estritos: os líquidos, pastas, sprays, musses e cremes (onde se inclui tudo o que tenha uma textura mais ou menos fluida, desde a água ao rímel, passando pelo perfume e o gloss) devem ser levados em recipientes individuais com capacidade máxima de 100ml (ou seja, se o frasco ou pote for maior, mesmo que só tenha duas gotas de gel no fundo, não passa). Os frasquinhos e potes têm de ir dentro de um saco transparente, com capacidade máxima de um litro (de 20x20cm), e não pode estar tudo amontoado: o saco tem de fechar facilmente. Quanto à viagem propriamente dita, há alguns truques que ajudam a torná-la menos incômoda e garantem que chegará ao destino pronta para o seu close-up.


LEVE CONSIGO • Uma écharpe fininha de lã (porque lá em cima pode fazer muito frio); • Um bom livro (não está provado, mas há fortes suspeitas de que a cultura embeleza); • Nos voos noturnos, toalhas para tirar a maquiagem e limpar o rosto antes de hidratar; • Desinfetante para as mãos; • Uma garrafinha de água para ir bebendo e compensando a desidratação (o ar a bordo é tão seco como o de qualquer deserto digno desse nome). Evite álcool, que desidrata, e refrigerantes, que só engordam; • Um lanchinho com uma fruta “civilizada” que possa comer sem fazer chiqueiro (maçãs, peras ou uvas), frutas secas, uns quadrados de chocolate negro, palitos de cenoura ou barras de cereais (a comida dos aviões é demasiado industrial e artificial para o seu bem e uma das razões por que chegamos cansadas e inchadas); • Uma mini-escova de cabelo, pasta e escova de dentes (ou pelo menos pastilhas sem açúcar), pó bronzeador, gloss e os seus óculos escuros, para um desembarque digno de star; • Evite usar roupa justa. O ideal é levar um vestido ou saia (para não ter de passar pelo número de contorcionismo de evitar que as calças rocem no chão de um banheiro que, num voo longo e cheio, fica rapidamente impraticável).

• Quando se viaja de carro, há menos restrições e mais controle: pode-se parar e espairecer, comer onde e quando calhar, e o passageiro do banco ao lado é alguém conhecido; • Nem sempre dá para ler, mas pode-se ouvir música, cantar e dizer disparates sem que apareça uma carona chata que a mande calar; • Se vai guiando ou no banco da frente, aplique protetor solar no rosto e em todas as zonas expostas: os raios UVA, que são os maiores responsáveis por rugas, manchas e envelhecimento prematuro, atacam a pele mesmo através dos vidros; • A não ser que o trajeto inclua um roteiro gastronômico, pode ser boa ideia levar um lanchinho para fazer um piquenique: evite os hidratos de carbono, que dão sonolência, e aposte nas leguminosas vegetais, proteína magra e fruta; • Em viagens longas, pare de duas em duas horas, durante pelo menos dez minutos, para caminhar e se esticar; • Estique os ombros para trás como se quisesse juntar as omoplatas, incline um pouco a cabeça para frente e puxe ainda mais os ombros para trás. Quando começar a sentir dor no meio das costas, respire fundo e relaxe os ombros e a cabeça, deixando-os cair para frente; • Levante uma perna e agarre o joelho com as duas mãos, e depois repita com a outra perna; a seguir, faça rotações dos tornozelos, para um lado e para o outro.

dicas & segredos

PELA ESTRADA FORA

269


Antônio Rocha, presidente da Fibra

DF necessita de política industrial Durante a 4ª edição do Encontro Regional da Indústria, promovido pela Fibra, 80 líderes empresariais definiram as diretrizes para alavancar o setor

fibra

S

270

e depender dos empresários do setor industrial brasiliense, nos próximos 50 anos o Distrito Federal e o Entorno formarão uma região rica em indústrias limpas, serviços industriais e atividades intensivas em inovação e tecnologia. A imagem de cidade administrativa, tão forte em Brasília, não será mais predominante. A capital federal passará a ser vista como uma metrópole capaz de gerar emprego e distribuir renda principalmente por meio do setor industrial. Essa é a visão de futuro idealizada pelos participantes do 4º Encontro Regional da Indústria do DF. Entre os dias 13 e 15 de agosto, 80 líderes empresariais estiveram reunidos na Fazenda Hotel Mestre D’Armas, distante 120km de Brasília, para participar de palestras, conhecer e participar de


Julio Mirgaya, economista

Quanto à sensibilização da sociedade, os empresários entendem que defender uma política industrial deve ser responsabilidade de todos, dos cidadãos aos acadêmicos, técnicos e governantes. “Talvez mais importante do que trabalhar as diretrizes dessa política é ter uma estratégia para mostrar a importância da indústria para aumentar a renda de Brasília, o nível de emprego e a capacidade de receita do governo”, diz Miragaya. Para o diretor-secretário da Fibra, Pedro Henrique Achcar Verano, o saldo do 4º Encontro Regional da Indústria foi positivo. “O encontro foi de suma importância nesse momento em que estamos tratando de eleições e preocupados com uma política industrial para o DF. Acho que nessa política temos que pensar de uma maneira diferente o Entorno e, além disso, termos uma vontade real de ter uma política de industrialização”, concluiu.

fibra

estudos promovidos pela Federação das Indústrias do DF (Fibra). O objetivo foi consolidar diretrizes para uma política industrial com foco no DF e no Entorno metropolitano, compreendido por dez municípios de Goiás. A abertura do encontro foi feita pelo presidente da Fibra, Antônio Rocha. “O que nós precisamos, de forma urgente, é de um programa específico para atender a indústria. É de uma política industrial bem definida e que nos garanta a segurança jurídica necessária para empreender e expandir a industrialização de Brasília”, disse Rocha. Ao ressaltar a necessidade de atrair indústrias âncoras para a região, o presidente da Fibra mostrou a necessidade de incentivar a criação de novos postos de trabalho. O economista Julio Miragaya, um dos responsáveis por sistematizar as diretrizes sugeridas no encontro e apurar as pesquisas realizadas, comentou o cenário econômico local. “O Distrito Federal sempre teve como sua principal força motriz o setor público. Quando essa capacidade se esgota, ocorre uma elevação da taxa de desemprego. Neste caso, a indústria é a melhor alternativa para suprir esse espaço”, explica. De acordo com as pesquisas, se Brasília tivesse o mesmo grau de industrialização de Recife ou Salvador, o número de empregos gerados na indústria de transformação seria da ordem de 120 mil. Se a industrialização da cidade fosse equivalente à de Belo Horizonte ou Porto Alegre, por exemplo, esse contingente superaria os 200 mil. Ou seja, quatro vezes mais do que o volume atual. Na avaliação do empresariado, a indústria tem grande potencial de expansão. É preciso apenas que haja uma sensibilização da sociedade para a importância do segmento e que a política industrial siga algumas diretrizes. Essas linhas estratégicas dizem respeito ao fomento da atividade produtiva, por meio de incentivos, infraestrutura adequada para região e um ordenamento jurídico bem definido. Após consolidar as diretrizes, os participantes do encontro reuniram as sugestões na Carta da Indústria do DF 2010. O documento foi encaminhado aos candidatos a governador.

271


A vida apesar da dor Entidades como a ANAPAR lutam pela diminuição dos males causados pela artrite reumatóide e abrandam a dor e o sofrimento, fazendo algo por esses milhares de brasileiros

Saúde

Por Flávia Landim – Fotos: Divulgação

272

Q

uando a baiana de Ipiaú Abigail Gomes Silva parou de andar, aos dois anos, ninguém sabia ao certo de qual doença sofria a menina. Voltou a andar pouco mais de um ano depois, mas esse foi apenas o início de uma história de luta constan-

te pela saúde. Com mais idade, Abigail começou a ter uma dor forte e intensa da cabeça aos pés, os primeiros sintomas que a fizeram ser diagnosticada com miastenia grave. Conciliar o estado enfermo com o cotidiano foi, desde o início, a preocupação de Abigail. Casou-se com Gilvan Silva aos 21 anos, teve três filhos, mas a peregrinação por um diagnóstico durou anos.


Além dos agravantes físicos, o desgaste psicológico contribuía para um quadro de desânimo. Aos 29 anos, foi tratar-se no Hospital Sara Kubitschek, onde foi finalmente diagnosticada com artrite reumatóide. “Foi um alívio saber de que mal sofria, mas um peso com o qual aprendi a conviver”, relata emocionada. Entre cirurgias dolorosas, a perda gradual dos movimentos das pernas e até uma infecção hospitalar, Abigail agrega forças para vencer algo maior que a própria doença: a falta de esperança. Hoje, aos 60 anos, ela anda em cadeira de rodas há 21, e não para. Sua história confunde-se com a de inúmeros brasileiros que sofrem de doenças reumáticas, e por entender essa luta diária, ela aceitou liderar a Associação Nacional de Grupo de Pacientes Reumáticos – ANAPAR. Fundada em abril de 2006, no Rio de Janeiro, a ANAPAR é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a pro-

moção da saúde e da pesquisa, na busca por melhores tratamentos para as doenças reumáticas. O principal objetivo é promover a coesão dos grupos regionais de reumatismo já constituídos, no sentido de fortalecer as entidades junto aos poderes públicos, pela proteção aos interesses dos pacientes. Atualmente, a Associação tem como maior desafio levar ao conhecimento público a importância de um diagnóstico precoce e melhorar o atendimento dos pacientes por meio da disponibilidade de medicamento e tratamento adequado. Pelo segundo ano consecutivo, a ANAPAR realizou o Fórum Deliberativo de Políticas Públicas para Doenças Reumáticas, com participação de aproximadamente 500 pessoas. Para a coordenadora institucional da ANAPAR, Lauda Santos, a instituição deve chamar a atenção dos governantes para as necessidades da classe. Representantes do Ministério da Saúde também participaram

Saúde

A paciente reumática Laís e sua mãe, Lauda, que sempre esteve presente em todos os momentos da vida de sua filha

273


doença”, afirma a musicista. A brasiliense Laís dos Santos, de 21 anos, convive desde os três anos de idade com artrite reumatóide. O diagnóstico não veio tardiamente, mas as sequelas foram fortes e se instalaram rapidamente. Iniciar o dia para ela é a parte mais difícil de conviver com a debilidade, quando a estudante de Psicologia sofre com o temido “enrijecimento matinal” das articulações, atenuado após a medicação. “Têm dias que ter de levantar parece ser o maior castigo, quando as dores se manifestam todas de uma só vez”, explica. Laís trabalha como digitadora há dois anos e sabe que não pode deixar-se abater pela doença. Bem humorada, ela reivindica um maior apoio do governo frente à causa reumatológica. “Um hospital de referência em doenças reumáticas, onde os pacientes pudessem encontrar todos os atendimentos necessários, bons profissionais e medicamento, seria o ideal”, diz e completa: “A acessibilidade é outra preocupação, como calçadas com rampa para cadeirantes”. A jovem revela-se orgulhosa pela ANAPAR: “É um trabalho

Saúde

A presidente da Anapar e Abrapa e paciente reumática Abigail Gomes, ao lado de sua família, que sempre a apoiou em seus trabalhos como voluntária da doença

274

do Fórum, com o intuito de definir procedimentos destinados aos tratamentos. A discussão foi encerrada com a criação de um protocolo de intenções entre governantes e entidades organizadas, que trará em seu texto as providências a serem tomadas para diminuir o número de portadores de reumatismo e também para prevenir e tratar a doença. A flautista Beth Ernest Dias coleciona várias vitórias em sua vida. Ela é uma das fundadoras da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro e professora da Escola de Música de Brasília. Beth Ernest teria uma história comum para contar até aqui, não fosse a debilidade que a cercou. Portadora de artrite reumatóide (AR), há oito anos ela

convive, sem dramas, com as limitações da doença que causa dor e inchaço nas articulações. O diagnóstico veio depois de um ano de crises de dor e incertezas. Nesse período, Beth conheceu, por meio de uma amiga e também portadora de AR, a Associação Brasiliense de Pacientes Reumáticos (ABRAPAR) – uma ramificação da ANAPAR –, o que serviu de reforço no processo de recuperação, e para Beth tornou-se um ponto de encontro para trocar experiências, realizar atividades físicas, como a ginástica chinesa lian gong, e participar dos grupos de ajuda que a entidade coordena. Beth é otimista frente à vida, sabe das limitações, mas não faz corpo mole. “Ninguém morre de artrite, você precisa saber conviver com a

A flautista e portadora de artrite reumatóide Beth Ernest Dias, que nunca deixa de emocionar a todos com sua música


lindo, que vai da conscientização até o apoio aos milhares de pacientes espalhados pelo Brasil”, afirma. Nos últimos 10 anos, os gastos do SUS com medicamentos para tratamento de câncer passaram de R$300 milhões para mais de R$1 bilhão. No entanto, nesse período, o SUS não investiu verba para tratar as doenças reumáticas, forçando a indústria farmacêutica a assumir esse papel, que não é seguro, pois a infusão assumida pelo paciente pode não ter eficácia pela aplicação indevida, além do armazenamento, do uso e do descarte incorretos. Para os reumáticos deve ser exigida também a integração de procedimentos clínicos e cirúrgicos, bem como o diagnóstico e os cuidados paliativos. Em um cotidiano de visitas a hospitais, superação e perda de movimentos e da mobilidade, a vontade de viver e ajudar ao próximo são a tônica principal, como prega a ANAPAR.

Saúde

Serviço: Associação Nacional de Grupos de Pacientes Reumáticos (www.anapar.org.br) Telefone: (61) 3425-2662

276


Ainda o São João da Família Serra Azul Continuamos a publicar as fotos da festa de São João dos Serra Azul

Helena, Auréo Mello, Raimundinha, Serra Azul e João Henrique

O casal Serra Azul sendo entrevistado por Gilberto Amaral

Desembargador Girair, seu filho Tiago, sua esposa Jussara, Raimundinha e Marcelo Antônio

A Família Serra Azul: Serra Azul, Raimundinha, João Henrique e Marcelo Antônio

Marcelo Antônio ladeado pelo dentista Sebastião e esposa Ana Maria e Alessandra e Douglas

Ricardo, sua mãe e sua namorada acompanhados de Raimundinha e Marcelo Antônio

Raimundinha ladeada pela socióloga Moema São Thiago e a jornalista Nazareth Tunholi

Jornalista Renato Freitas, Serra Azul, Raimundinha e o casal de escritores Clair e Miguel Malty

Em pé: João Henrique, Andréia, Nani, Rebeca. Sentados: Nilza, Gil, Hildebrando e Mateus

Serra azul

Diretora de divulgação da Casa do Poeta Dinária Silva, Miraci e Sônia

278

João Henrique e Sarah

Isabel Breckenfeld e Patrícia Viçosa

Jordana, Raimundinha, Veritas e os sub-procuradores Gerais Maria Eliani e Ademar

Inocência, Altamiro, Rodrigo Rodovalho e esposa Perla, Lady, Marcelo e Elvis

Marcelo Antônio ladeado por seus colegas


De A a Z ADELMIR SANTANA, presidente do DEM-DF, é candidato a deputado federal, trazendo o apoio do setor empresarial e de entidades como Sesc, Senac e Sebrae, nas quais é dirigente e líder. Em meio a tanta confusão ocorrida na política brasiliense, ele sobressaiu-se como “ficha limpa” e surge como novo nome na política brasiliense. BARRY DEQUANNE é o novo diretor da Escola Americana de Brasília (EAB). Veio de São Paulo. O detalhe interessante é que ele, sendo canadense, naturalizou-se brasileiro, ficando para sempre nas terras verde-amarelas e, quem sabe, candangas. BRUNO RANGEL, jovem publicitário brasiliense, está à frente da Raru Comunicação, com diversas contas interessantes e com missão de produzir a campanha de publicidade do Capital Fashion Week, que fará uma edição muito especial em novembro, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

renato riella

CHICO VIGILANTE, o petista mais autêntico de Brasília, é candidato a deputado distrital e está com ótima performance em todas as pesquisas. Depois de tanta confusão na Câmara Legislativa, Chico está sendo esperado para botar ordem na casa.

280

EUNÍCIO OLIVEIRA, deputado federal muito ligado a Brasília, é candidato a senador pelo PMDB no Ceará. Tenho encontrado no DF diversos adesivos de carro afirmando: “Sou do Ceará, voto em Eunício”. Ele sabe que muitos cearenses moram aqui e votam lá. Portanto, tende a obter muitos votos. FELIPE MAIA, jovem deputado federal potiguar, acertou em cheio ao apresentar projeto determinando pena de prisão para quem fraudar concursos públicos. Ele trabalhou orientado por

quem entende do assunto: Wilson e Ivonete Granjeiro. Logo depois da eleição, esse projeto deve andar rápido na Câmara Federal, pois o tema virou emergencial. GETÚLIO LOPES, reitor do Uniceub, tem valorizado o curso de Engenharia Civil dessa universidade. A última novidade foi a inauguração do Laboratório de Solos e Materiais, já disponível aos alunos. O Brasil está se desenvolvendo rápido e precisa muito de engenheiros. IVELISE LONGHI, vice-governadora do DF, terá a missão de chefiar o comitê de transição nos meses de novembro e dezembro, quando o novo governador brasiliense estiver eleito. Ela tem ampla experiência em governo, tendo passado por muitas áreas estratégicas, em diversas administrações. O futuro governador estará em mãos competentes na transição. JOÃOSINHO TRINTA, conforme anun­ ciado antes, é mesmo candidato a deputado distrital e está aparecendo na propaganda eleitoral gratuita compro­ missado com Brasília, cidade onde mora há mais de três anos. Graças à Rede Sarah, Joãosinho recuperou a saúde e trabalha hoje normalmente. JOBSON, o craque de futebol que surgiu em Brasília há pouco mais de dois anos, superou a crise depois que foi surpreendido no antidopping. Agora, desponta no Botafogo do Rio de Janeiro como uma promessa para o futebol brasileiro. Se continuar assim, pode ser sucesso na Copa de 2014. JOE VALLE é um candidato a deputado distrital muito especial para o eleitorado consciencioso, que defende uma vida mais saudável e se preocupa com o mundo. Representando o PSB (um partido de ótima imagem), Joe é pioneiro no Brasil em matéria de agricultura orgânica, reconhecido internacionalmente pelos conhecimentos nessa área. E está fazendo campanha ecológica, politicamente correta.


LUIZ CARLOS ALCOFORADO é o advogado do petista Agnelo Queiroz na campanha para governador em Brasília. Trata-se de nome de grande expressão no Direito, emprestado momentaneamente para a disputa eleitoral. MARCONI FILHO, apoiado pelo pai, o empresário Marconi Souza, iniciou estudos no Reino Unido e agora teve seu nome aprovado para a conceituada Universidade de St. Andrews, na Escócia, onde estudou o Príncipe William, futuro rei da Inglaterra.

MARIA DA GRAÇA MIZIARA instalou a sua grife feminina Salve Rainha no Centro Comercial Gilberto Salomão, numa interessante fusão com a grife Mona, de Fernando de Oliveira. Assim, os dois vão crescer ainda mais.

NAPOLEÃO BRITO, à frente da Smart Empreendimentos Imobiliários, tem construído prédios em cidades do DF, como Riacho Fundo e Gama, com sucesso. O balanço da empresa apresenta mais de 300 imóveis entregues, sempre antes do prazo, com qualidade. NEIDE SANTOS, organizadora de eventos no DF, está anunciando para 23 a 29 de outubro, no Teatro da UNIP, o Quinto Festival Nacional de Choro. É sucesso garantido, pois aqui em Brasília temos tradição nessa área, com o famoso Clube do Choro. PEDRO GORDILHO é um dos advogados mais experientes e respeitados do DF. Ele está à frente do processo de impugnação do candidato a governador Joaquim Roriz, que nas mãos desse mestre tem chance de escapar da cassação. Em 1990, quando Roriz andou impugnado, foi Pedro Gordilho quem garantiu sua eleição, vencendo as barreiras na Justiça.

PITIMAN é uma surpresa nesta eleição. Como candidato a deputado federal pelo PMDB, surge como herdeiro dos votos do deputado Tadeu Filippelli (candidato a vice na chapa de Agnelo Queiroz). Onde a gente passa tem material de Luiz Pitiman, estrategicamente colocado. Ele sabe mesmo fazer campanha! RONALDO DE SOUZA transformou a sua Padaria Delícia da QI 11 do Lago Sul num point delicioso da cidade, onde pessoas interessantes, famosas e brilhantes tomam café da manhã ou lancham nos fins de tarde. São 30 anos de sucesso no mesmo local.

SIQUEIRA CAMPOS, conhecido empresário brasiliense do ramo de importação de pneus, é candidato a deputado distrital pelo PSC (o partido do Roriz), fazendo intensa campanha em diversos pontos do DF. Tem como principais propostas para a Câmara Legislativa o lançamento de políticas públicas para a juventude, segurança, transporte e ainda tornar obrigatória a disciplina de “Ética e Cidadania” no Ensino Fundamental e Médio. SORAYA ANDRADE abriu loja da marca Rudge no ParkShopping, como franqueada dessa grife feminina. O mercado de Brasília é considerado o melhor do Brasil, atraindo investimentos sofisticados como este. TADEU FILIPPELLI, candidato a vicegovernador na chapa petista de Agnelo Queiroz, terá prestígio ainda maior se Dilma Rousseff for eleita presidenta. Nesses últimos anos, ele conquistou confiança no Palácio do Planalto pelo trabalho que desenvolveu na Câmara Federal.

TIAGO GOMIDE, jovem dentista de Brasília, inaugurou a clínica Odontológica Sim, no Edifício Via Brasil (910 Sul). É um atendimento de ponta que ele oferece à clientela de Brasília.

renato riella

LIANA SABO, trabalhando desde a década de 70 no Correio Braziliense, transformou-se na maior referência em gastronomia na mídia do DF. Esse novo ramo do jornalismo é respeitado pelos leitores, que aceitam a orientação de profissionais como Liana na hora de escolher um bom restaurante, um ótimo prato ou um sensacional vinho.

281


Nathalia Kanhouche completa seus 15 anos Nathalia Farah Kanhouche comemorou seus 15 anos no Espaço da Corte, recebendo seus familiares e amigos. A festa foi decorada como um jardim florido.

Aniversariante entre seus pais Moussa e Sônia e seu irmão Gabriel Farah Kanhouche

15 anos

Nathalia entre seus primos, Patrícia, Amanda, Bruna, Martha, Liliana, Rebeca e Felipe Farah

282

Avós maternos Ramez e Wafa Farah

Nathalia apresentando sua festa

Nathalia entre seus tios Nelson Farah, Ramez Farah, Lutfallah Farah e Chafik Kanhouche com seus pais e irmão brindando depois da valsa


Foco na política A

zuis, vermelhos, verdes, amarelos... Em pesquisa, via Internet, desvendamos o significado das cores e seus mistérios. Vermelho é cor do fogo, paixão, energia, atividade; azul representa o amor, honestidade, paz, sensibilidade e satisfação; verde é equilíbrio, estabilidade, capacidade de cura e ensino; amarela é intelectualidade, análise, otimismo e

procura do essencial... Faltando alguns dias para as eleições, nosso povo clama por justiça, dignidade, qualidade de vida, segurança e honestidade. Que possamos nos unir e reunir, numa só bandeira, as cores da humildade, honestidade, dignidade e da verdade. Queremos candidatos compromissados com a qualidade de vida da nossa gente. O povo merece respeito!

TONINHO POP

MESSIAS DE SOUZA Graduado em Marketing, Toninho Pop foi apresentador, produtor, radialista e executivo, tendo promovido inúmeros eventos artísticos, esportivos e culturais em todas as cidades do DF. Além de coordenador de projetos de inclusão social por meio do Futebol Zico 10, Toninho Pop é presidente do conselho curador da fundação brasileira do teatro. Apresenta-se como candidato a deputado federal pelo PTB-DF.

CHICO LEITE Advogado e promotor de justiça do Ministério Público do DF, Chico Leite foi fundador da ONG Casa da Cidadania, que presta assistência jurídica a pessoas carentes. Aprovou a Lei dos Concursos, estipulando regras claras e transparência para os certames no DF. À frente da Comissão de Defesa do Consumidor, Chico Leite concorre à reeleição ao cargo de deputado distrital pelo PT-DF.

aluízio torrecillas

SOCORRO MIRANDA

284

Formada em Serviço Social pela UnB, Socorro Miranda é servidora de carreira da Secretaria de Educação do GDF. Ocupou cargos como diretora de ensino do Núcleo Bandeirante e do serviço social da região administrativa de Brasília. Atualmente desenvolve projetos sociais na área rural de Brazlândia. Socorro Miranda é candidata a deputada distrital pelo PSDB-DF.

Ex-presidente da sociedade alagoana dos Direitos Humanos, assessor da Assembleia Nacional Constituinte, secretário de desenvolvimento social do governo Cristovam, presidente da Fundação do Serviço Social, membro da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça e ex-assessor especial do ministro da Fazenda, o advogado e procurador Messias de Souza é candidato a deputado federal pelo PCdoB/DF.

ATLETAS NA POLÍTICA Recém-aposentados ou no fim da carreira esportiva, mais de 20 atletas profissionais ou técnicos em desportos registraram suas candidaturas no TSE para as eleições de 2010. Além de Romário (PSB-RJ) e Marcelinho Carioca (PSB-SP), vão tentar a sorte na política nomes como o técnico Valdir Espinosa (como deputado estadual pelo PDT no Rio), o ex-goleiro gremista Darlei (deputado federal pelo PTB no RS), Marques, atacante recém dispensado pelo Atlético Mineiro (estadual, PTB-MG) e Bebeto (estadual PDT-RJ). O ex-volante Vampeta (PTB), campeão do mundo em 2002, também está na lista e declarou possuir R$2 milhões em bens e a ex-nadadora Rebeca Gusmão (PCdoB-DF), quer ser deputada distrital. “Não desista dos seus projetos e sonhos, porque mesmo antes de serem projetados por você, eles já foram aprovados e anotados por Deus”. foconapolitica@revistafoco.com.br aluiziotorrecillas@blogspot.com


No escurinho (VIP) do cinema

C

inema agora é sinônimo de luxo. Essa é a proposta das novas salas Platinum dos cinemas Kinoplex do ParkShopping, um espaço diferenciado, mais moderno e confortável. O lançamento oficial, no último dia 12 de agosto, reuniu gente fina da cidade para conferir o filme 5 X Favela, compilação de histórias organizada pelo cineasta Cacá Diegues, presente no evento com a produtora Renata Magalhães e Luiz Severiano Ribeiro, neto do empresário que criou o império homônimo de salas de cinema. Os convidados foram recebidos com um brinde de espumante e assistiram à sessão saboreando as pipocas premium com azeites temperados. As duas salas Platinum já estão funcionando para todo o público. No espaço, as cadeiras são reclináveis como as da primeira classe dos aviões. Há também bomboniere diferenciada, com espumante, vinhos e outros aperitivos, sala de espera exclusiva, e uma recepcionista para compra de ingressos e localização dos assentos. Vale a visita.

Adam Sicsú, Graça Ramos e Benjamin Sicsú

PARKSHOPPING comportamento

Fabiany Damasceno e Sheron Macginity

286

André Cabral e Aline Guimarães

Filipe Lima e Bruna Slaviero

Estela Boner e Ronald Roseo

Maria do Carmo Albuquerque e Márcio Bonsoi

Paulo e Ana Seidl

Ulisses Machado e Karen Pizzoni

Natália Meddermeyer, Nathália Abi-Ackel e Bruna Slaviero

Sandi Adamiu, Luiz Severiano Ribeiro, o cineasta Cacá Diegues e o superintendente do ParkShopping, Marcelo Martins


Fotos: Paulo Lima

S

Emoção, luzes, Cauby e muita champanhota

e eu fosse colunista social eu diria que os 70 anos do advogado José Maciel foram marcados pela beleza, elegância e harmonia existentes entre os convidados. A grande surpresa da noite foi Cauby Peixoto. Tudo foi muito bem articulado e com muito amor por sua mulher, a elegante e bonita Mônica. Até fazer um dueto com o mestre Cauby, de I got you under my skin, o Zé fez, e com sucesso. As grandes grifes desfilaram pelo magnífico ambiente mostrando o bom gosto da mulher brasiliense. Estiveram presentes a família Maciel, filhos, filhas, netos, bisneto e o genro Milton Guedes, que fez questão de solar com o seu sax o “parabéns pra você” na hora do bolo. Uma festa que entrou no livro de ouro dos acontecimentos sociais de Brasília.

Judite e Rejane, mulheres bonitas ladeadas pelos maridos, os ex-presidentes do TST João Orestes Calazans e Wagner Pimenta

A felicidade de José Alberto Couto Maciel cercado de toda família

Ângela e ministro Carlos Mário Velloso

gilberto amaral

Cauby Peixoto entre o aniversariante e sua Mônica

288

Paulo Octávio, Ana Amélia Fialho e Marcone Formiga

Ione Moreira e o ministro Francisco Rezek

Ministro Ilmar Galvão e Terezinha, Célia e ministro Roberto Rosas

Elizabeth e Geraldo Amorim

O ministro Brito Pereira com a filha Ana Luisa e a mulher Leila

O ministro Luiz Carlos Madeira, o advogado Pedro Gordilho e sua mulher Cristina ladeando a ministra Maria Cristina Peduzzi e a advogada Paula, filha do aniversariante José Maciel


Casamento sofisticado

E

m belíssima cerimônia conduzida pela juíza de Paz Eunice Penaforte, tendo como cenário o Brasília Palace, Izabella Peregrino Malheiros de Miranda e Daniel Dubugras uniram-se pelos laços do matrimônio. Com maravilhoso vestido assinado por Alfred Angelo, a noiva surgiu em grande estilo, numa limousine branca. Recebida e conduzida pelo pai ao altar, era pura beleza e felicidade.

Izabella e Daniel

Carlos Augusto Veloso e Christine

Na elegante recepção, ladeados pelos pais, Dennis Dubugras e Leíza, Izabel e João Luiz Malheiros de Miranda, os noivos fazem um brinde à felicidade

Paulo Alonso e Letícia

André e Rodrigo Miranda com Victor Mackay, irmãos dos noivos

Jorge Araújo e Viviana


Pomona Politis OPINIÃO O próximo presidente, seja quem for, vai encontrar o Brasil como pleno participante da diplomacia mundial, e um Itamaraty ampliado em seus recursos. Os diplomatas aposentados já não reconhecem a casa onde ingressaram há algumas décadas. Rola o tempo e cresce o Brasil.

EM CENA Maria Ângela Holguin, jovem e linda, é chanceler da Colômbia, escolhida pelo novo presidente do país, Juan Manuel Santos.

MUITO ABERTO Em São Paulo, Celso Amorim proferiu palestra no Instituto de Estudos Avançados da USP, reuniu-se com seu colega da Nova Zelândia e participou de jantar oferecido pela Câmara de Comércio Árabe-Brasileira.

diplomacia

diplomatas candidatos à promoção a embaixador e demais classes, o dito quadro de acesso.

DESTAQUE

GRANDE REPERCUSSÃO

Na última semana de agosto passado, esteve entre nós missão de altos funcionários do Congresso dos EUA. Objetivo: melhor conhecer o sucesso do nosso país nas áreas política, econômica e social, afim de promover as relações bilaterais.

Lula presidiu no Itamaraty solenidade de promoção post-mortem de Vinícius de Moraes, com show de Miúcha a as filhas do homenageado, Georgina e Mariana.

VISÃO Grupos estrangeiros continuam interessados no Brasil, preferencialmente nos setores da construção civil, fusões, fazendas agrícolas e petróleo.

MÃO ABERTA Para ajudar a Bolívia na prevenção à gripe “A”, o Brasil enviou 100 mil doses da vacina contra o vírus H1N1.

POSTO

HOMENAGEM

O embaixador Sérgio Barbosa Serra será nosso novo cônsul-geral em Barcelona, na bela Catalunha, Espanha.

Celso Amorim recebeu da Câmara Municipal de Santos (sua terra natal) a medalha de Honra ao Mérito Brás Cubas.

COOPERAÇÃO

QUENTE

O Brasil fez doação ao Senegal no valor

290

de 500 mil dólares, a fim de ajudar o país a minimizar os danos causados pelas recentes inundações.

O Itamaraty divulgou os nomes dos

Revista de fofocas, nos EUA, ou melhor de Nova York, afirma que Bill Clinton terá apenas três meses de vida. • Celso Amorim reuniu-se com sua colega do México, Patrícia Espinosa. • Agenda re­pleta: Lula recebeu o presidente da República dos Camarões, Pul Byia. Dois dias depois foi ao encontro de Hugo Chávez, o falastrão, candidato a ditador, e um dia depois baixou em Bogotá, onde participou da posse do novo presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, e fez doação de alimentos para a Jamaica e o Mali. • Em fins de agosto, veio ao Brasil a princesa da Jordânia, Muna Al-Hussein. • Algumas referências na campanha elei­ toral que aí está são tão carentes e démodés que fazem lembrar Tom Jobim. • “O Brasil não é para principiantes”. •

COMENTÁRIO: A Câmara de Comércio Internacional, em evento no Canadá, declarou estar convencida de que a saúde econômica do mundo reside na constante expansão do comércio.

O QUE TEMOS DE BOM Dia 22 de agosto, ocorreu em Cingapura a exposição de Futebol: a paixão do Brasil. A noite de estreia contou também com a exibição de um grupo de samba.

MAIS VISITANTES Lula esteve em São Paulo a fim de se encontrar com empresários de El Salvador, os quais acompanharam o presidente Maurício Funes. O almoço teve lugar na FIESP, seguido de almoço. Funes é casado com a brasileira Vanda Pignato integrante da cúpula América do Sul-Afríca.

O Departamento Cultural do Itamaraty vai lançar no Carnegie Hall, em Nova York, uma caixa de homenagem a Heitor VillaLobos: CD, DVD e um livro do pianista Marcelo Bratke e a Camerata Vale Música. Será em dezembro. • Michel Temer é de origem libanesa e Dilma Rousseff é de origem búlgara. • Uma das figuras do Itamaraty digna de todos os louvores é o jovem ministro Carlos Henrique de Abreu. A promoção a embaixador será altamente merecida quando chegar o momento. • De um especialista: o Brasil, ao contrário da Europa e dos Estados Unidos, possui sistema bancário sem qualquer possibilidade de risco. • Na assessoria de imprensa do Itamaraty se destacam os diplomatas Edison Luiz da Rosa Filho e Patrick Luna. Vão longe, pelo talento de ambos. • O ministro Marcello Bombach


Hugo Chávez, o mestre de cerimônia, estava todo prosa, bolivarianamente feliz no evento.

CADA COISA EM SEU LUGAR O Brasil está procurando ultrapassar as sanções impostas pela União Europeia contra o Irã, importante comprador de carne de nosso País.

SERÁ Celso Amorim encontrou-se com seu colega de Cuba, Bruno Rodrigues; juntos, foram recebidos por Lula. Será que Fidel se propõe a vir ao Brasil?

FHC EM FOCO

Francisco Mello Franco esteve em Nova Iorque. Entre fazer turismo, tratou de assuntos relacionados ao dicionário Antonio Houaiss, cujo Instituto ele preside.

Em Paraty a pergunta que não queria parar em relação a Fernando Henrique Cardoso não se referia às eleições presidenciais de 2010. Os intelectuais desejavam saber dele se estará disposto a se candidatar a uma próxima vaga na ABL.

GLÓRIA NACIONAL

AINDA ELE

Lula pretende dar grande destaque às celebrações do 7 de setembro este ano.

Fernando Henrique Cardoso sentenciou em maio do ano 2000. “Dizem que o Brasil está indo de mal a pior. Os dados não dizem isso. Você pode dizer que não está indo de mal a melhor.Está indo de mal a menos mal, pelo menos”.

EM MANHATTAN

HISTÓRICO O embaixador José Maurício Bustani, quando esteve frente à da OPAQ (Organização das Armas Químicas), com sede na Holanda, afirmava que não havia armas químicas no Iraque etc. Bush, então presidente dos EUA, danouse e o mandou embora. Bustani, um dos pilares de nossa diplomacia, de lá foi removido para o comando de nossa Embaixada em Honduras, e agora está na de Paris.

MAIS PRESENÇA O Ministro do Comércio do Egito, Hashid Mohamed Rasnid, almoçou com Celso Amorim.

ESTILO Para Júlio Rego, José Serra se apresenta normalmente como um funcionário público: “nada de especial”, diz o nosso consultor de moda.

CUSTO Há excesso de operações no mercado de capitais de curto prazo, de investidores estrangeiros que não interessam ao nosso país. Como disse o Senador Mercadante, “é operação motel”.

tem atuado como porta-voz de Lula em assuntos internacionais. • No almoço no qual Celso Amorim recebeu o ministro do Comércio do Egito, Rachid Mahamed Rachid, o cardápio foi a assinatura de acordo de livre Comércio Mercosul-Egito. • Nosso novo embaixador junto ao Reino Unido, Roberto Jaguaribe, fez entrega de suas credenciais à Rainha Elizabeth II. Ele é filho do mestre Hélio Jaguaribe. • Celso Amorim felicitou Hillary e Bill Clinton pelo casamento da filha do casal. • Ledo Ivo prossegue em seu roteiro literário pelo mundo iniciado há três meses, a partir de Paris. A Grécia no roteiro. • Importante: Celso Amorim e Antonio Patriota se reuniram com o embaixador do Afeganistão, Said Jawad. Amorim e Patriota têm atuado excelentemente no comando de nossa admirável diplomacia. • O violonista Yamandu Costa exibiu-se em Xangai na gigantesca Expo 2010. • Com o brilho de sempre, Renato Mosca assumiu posto de conselheiro junto a nossa Embaixada em Caracas. Outra excelente figura do Itamaraty.


A empresária Simone Vasoncelos com o colunista David Kreimer

A linda empresária Miranda Castro

david kreimer comportamento

Em São Paulo, os empresários Mauro e Socorro Kshimoto

292

Presidente da Associação das Academias, o empresário Nonato Lopes e Roberto Faria do Sebrae

A elegante Raquel Ótila e Ney Suassuma (Anglo Americano)

O governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral e o empresário Ney Suassuma no elegante almoço de empresários na Barra

O diretor da AciBarra, José Wilson Cordeiro, Andréia Castrinho e o empresário Ruben Medina

O comandante Coutinho Macedo, o empresário Ney Suassuma e o delegado Willis, da Barra da Tijuca

No Vila Colonial em Brasília, a empresária Lizandra Botelho e Juliano Rogério

A elegante Empresária Yone Padilha (Runway)


Fotos: Paulo Lima, Vinícios Santa Rosa, Neide Costa, Eduardo Mulford, Telmo Ximenes, L. Silva, James Rodrigues, Luiz Roberto, Tico Fonseca, Lincoln Iff

cenas em

FO CO A queridíssima Lucinha Itapary foi homenageada pelas amigas com um movimentado e prestigiadíssimo almoço no restaurante Piantella. Lucinha é uma das figuras mais queridas da nossa Brasília.

Lídia Neves, Nazareth Tunholi e Danielle Maciel

Casal José Antônio e Lúcia Itapary ao lado da vicegovernadora Evelise Longhi e Consuêlo Badra

Casal Maria José e Senador Adelmir Santana

flashes

Sheila Moura, a aniversariante e Consuêlo Badra

294

Kátia Kouzak, Rita Márcia Machado e Marilu Ribeiro

Cláudia Galdina, Neusa França e Yara Curi

Maria Reis, Guida Carvalho e Carmem Minuzzi

Daniela, Ana Mariah e Christina Di Giacometi


O embaixador e a embaixatriz do Benin, Isidori e Fernande Monsi, comemoraram a Data Nacional do País com um elegante jantar e danças típicas africanas, no Clube da Aeronáutica.

Gracyela de Roure e Nabil El Haje Lobo disseram sim na belíssima cerimônia seguida de uma elegante festa realizada no Recanto das Águas.

Embaixador Isidori e embaixatriz Fernande Monsi

Embaixador Isidori e embaixatriz Fernande Monsi

Isabella Fernandes e Felipe de Faria

Ivelise Longhi e Mário Pereira

Embaixatriz e embaixador do Cameroun Laura e Martin Mbeng e Chrisane Nkwain

Auristela Constantino, Cristiane Foresti, Tereza Mury e Alva Gusso

Crésia Moraes, Gláucia Benevides, Ana Lúcia Rezende, Cláudia Villas-Boas e Cleucy de Oliveira

flashes

José Antonio Itapary, embaixador e embaixatriz do Gabão Marie Beatrice e Benjamin Legnongo-Ndumba e Lúcia Itapary

295


em s a n e ccenas em

sua eceu um almoço, em er of o ir te on M r ne Roberto Wag Queiroz. ear o amigo Agnelo ag en m ho ra pa a, ci residên

O O CCO FFO

istóvam lo Queiroz, senador Cr Roberto Wagner, Agne Rollemberg e Lourenço Peixoto drigo Buarque, deputado Ro

or de Altero Gonçalves, Oran rrêa Co n ilso W e o Castr

nal e Luiz Coimbra

Plínio Minuzzi, Raul Ca

rto Antonio Matias, Gilbentijo Go dio áu Cl e ão Salom

rnardes e Ruy Lamas

Paulo Zuba, Renato Be

hido orim Pereira Carval Am ce ni Eu a or ad do ur A proc ora geral de justiça ad ur oc pr de o rg ca /2012, tomou posse no os para o Biênio 2010 ri itó rr Te e l ra de Fe Distrito ditório do MPDFT. em solenidade no Au

Carvalhido e Roberto Eunice Amorim Pereirador geral da República) Gurgel (procura

or Dácio Vieira

flashes

Ângela e desembargad

296

Célia e ministro Roberto

Rosas


cenas em

FO CO

enageado com uma Edson Bispo foi hom por sua querida bela festa organizada e nhouse Disco, que lh Fu na , on ds Ku l ro Ca Babi presença da Panicat surpreendeu com a de aniversário. Rossi como presente

Ricardo Hudson e Babi

la irmã Edson Bispo cercado pe

Soraia Piva e sua linda

nry e Adriano Ibiapina

Natha

Rossi

Carol Hudson

n Peres dson, Thamis e Adilso

Edson Bispo, Carol Hu

eceu em sua Cláudia Galdina ofer ra as sócias loja um chá/desfile pa ília. da Pró-Arte de Bras Ana Claudia

flashes

Andréa Nalini, Valdete

298

Leão e Claudia Galdina

rcia Machado

Drummond e Rita Má

ndruscolo

Aline e Maria Luiza Ve

ra Almeida, Cosete Gebrim, Tâma en Minuzzi rm Ca Yara Cammarota e


cenas em

FO CO Mara e Gilberto Amaral reuniram 150 amigos próximos sob o pôr do sol de um dia de domingo para celebrar 51 anos de casamento. Com a bênção de uma enorme foto de Nossa Senhora, presente da família Meirelles, Padre Aleixo discorreu belas palavras sobre amor e cumplicidade.

A família Amaral: Rodrigo, Gilberto, Mara, Bernadete e Marcelo

Mário Pereira, Ivelise Longhi, Paulo Octávio e o casal Isaura e Flávio Lara Resende

Cenas em Foco

Embaixador e embaixatriz da Itália Gherardo e Antonella La Francesca e o casal Cristina e Pedro Gordilho

300

Iza e Antonio Matias

Ministro Rodrigo do Amaral, Consuêlo Badra e embaixador Pedro Rodrigues

Padre José Brand Aleixo, Gilberto e Mara, Marisa e José Alencar

Casal Maria e Geraldo Vasconcelos ao lado de José Lírio Aguiar

Laís do Amaral e o casal José Antonio e Lucinha Itapary


Para comemorar a nova idade da jornalista Kátia Cubel, o casal Guilherme Fernandes e Daniela Moreira abriu os salões de sua residência para delicioso jantar.

Os anfitriões Guilherme e Daniela ao lado da aniversariante Kátia e seu marido Júlio de La Guarda

Luiz Carlos e Gabriela Alcoforado, Estefânia Viveiros e Silvestre Gorgulho

Antonio de Castro, Márcia Witczak e Luiz Horta

Ministro Marco Aurélio de Mello e o casal Kátia Cubel e o marido Júlio

Foram comemorados em alto astral, os dois aninhos de Júlia, filha do casal Kátia Cubel e Júlio de La Guardia.

Júlio, a aniversariante Julinha e Kátia

Gustavo, Luciana e Lucas Portella

Thomas Esteves Lima, Virgínia Werneck, Matheus e Leonardo Esteves Lima

Laura Pontirolli, Lucca e Eduarda Fernandes


cenas em

FO CO

s Cleusa Ferreira, ao lado do ebeu a filhos Fabrício e Juana, rec Blanc sociedade e clientes da Le Lis ão para apresentação da coleç sua Primavera/Verão 2011, em cinematográfica residência.

ico

Wilma Pereira e Vânia Freder

Juana e a mãe Cleusa

Eliane Rocha, Consuêlo Badra,

Yara Curi, elegantérrima

stina Dell’Amore

Mariza Macedo-wSoares e Cri

la Kátia Kouzak abriu sua be residência do Lago Sul para s em receber familiares e amigo idade. comemoração à sua nova

Cenas em Foco

Zenon, Valeska, Kátia e Solon

302

Kouzak

Campos Cloé de Oliveira e Cruz, Elsitaia Itapary Lúc e da Paz

el Breckenfeld

e Bacelar, Amélia Godoy e Isab

Maria Lúcia Moriconi, Marlen

mmond, Rita Márcia Elizabet Campos, Valdete Dru ldas e Cosete Gebrim Ca ine Ela do, Macha


s Marcelo e Renata Torres

A aniversariante entre os pai

Roberto e Yara Curi

Bernardo Lincoln e Mariah Fagundes Rosa de Farias

Foi realizado no Recanto das Águas o belo casamento de Mariah de Farias e Bernardo Lincoln, seguido de delicioso jantar. Bela festa.

Giacomet Ana Mariah e Emyr Antônio

io Rosa de Farias e sua Desembargador Pedro AuréilGraças (pais da noiva) mulher Maria das

José Marcolino Lincoln e sua mulher Sílvia (pais do noivo)

Curi O querido casal Yara e Roberto

Cenas em Foco

Para comemorar os 15 anos da neta Luiza Torres, seus avós Iracema e Rui Torres abriram sua bela casa, onde foi realizada uma bonita festa.

Luiza ao lado dos avós Iracema e Rui Torres

303


cenas em

FO CO O advogado Pedro Gordilho relançou seu livro “Sementes do Destino” no Espaço Chatô. Várias personalidades do mundo jurídico e empresarial disseram “presente”.

Pedro Gordilho, a filha Maria Celina e a esposa Cristina

A Associação Nacional de Grupo de Pacientes Reumáticas (ANAPAR) realizou o II Fórum Deliberativo de Políticas Públicas para Doenças Reumáticas.

Os médicos Sheila Knupp, Geraldo Castelar, Luís Piva e Helenice Gonçalves

Álvaro Teixeira da Costa, Pedro Gordilho e Márcio Cotrim João José da Silva e Aderci Machado Vieira

Ministros Lincoln Magalhães e Humberto Gomes de Barros

Cenas em Foco

Fernando Loureiro e Luciana Vasconcelos

304

Voltaire Marensi, Antonio Villas Boas, Desembargador Cruz Macedo e Henrique Ellery Gilson Silva e João Victor Azetvedo


Lançamento da Coleção Primavera-Verão reuniu clientes durante toda a tarde em clima descontraído e com muitas novidades

Semana de Moda da Avanzzo.

Bruna Slavieiro, Nathália Abi-Ackel, Carolina Oliveira e Maria Clara Martins

Marina Gonçalves e Fernanda Silva André e Daniella Naegele

A personal stylist Fernanda Rodrigues entre Fernanda e Julia Penteado

Kelly Piquet

Isadora Campos e Tayane Canhedo

Patricia Miranda, Antonieta Soares e Simone Andrade

Cenas em Foco

Marcelo Carvalho e os stylists Maria Thereza Laudares e Marcus Barozzi

305


cenas em

FO CO

Gracia Cantanhede recebeu um seleto grupo de amigas e familiares, em sua residência, para comemorar a nova idade.

Gracia Cantanhede cercada pelo marido Getúlio e o filho Gabriel

Rita Márcia Machado, Kátia Kouzak, Isabel Breckenfeld e Iara Castro

Laís do Amaral e a irmã Leila Chagas

A aniversariante com as irmãs Mônica, Francêska e Thamis, a mãe Zita e as irmãs Terezinha e Nathanry

flashes

A estilista Neimar Sinicio recebeu o Prêmio Qualidade Brasil 2010.

306

Flávio, João Alfredo, Neimar e Alexandre Sinicio

Neimar Sinicio e Fernando Vanucci

Jair Rocha e Jane Godoy


Capas_ Master 10 anos 26/08/10 18:30 Page 308

Nas pr贸ximas p谩ginas reveja os melhores momentos dos nossos

15 anos


Capas_ Master 10 anos 26/08/10 18:36 Page 309

1 ยบ ano


Capas_ Master 10 anos 26/08/10 18:33 Page 310

2ยบ ano


Capas_ Master 10 anos 26/08/10 18:42 Page 311

3ยบ ano


Capas_ Master 10 anos 26/08/10 18:46 Page 312

4 ยบ ano


5ยบ ano

Capas_ Master 10 anos 26/08/10 18:48 Page 313


Capas_ Master 10 anos 26/08/10 18:52 Page 314

6ยบ ano


Capas_ Master 10 anos 26/08/10 18:54 Page 315

7 ยบ ano


Capas_ Master 10 anos 26/08/10 18:57 Page 316

8 ยบ ano


Capas_ Master 10 anos 26/08/10 19:00 Page 317

9ยบ ano


Capas_ Master 10 anos 26/08/10 19:02 Page 318

10ยบ ano


Capas_ Master 10 anos 26/08/10 19:03 Page 319

11 ยบ ano


Capas_ Master 10 anos 26/08/10 19:05 Page 320

12ยบ ano


13ยบ ano

Capas_ Master 10 anos 26/08/10 19:06 Page 321


AnĂşncio RR Donnelley


14 ยบ ano

Capas_ Master 10 anos 26/08/10 19:08 Page 322


Capas_ Master 10 anos 26/08/10 19:09 Page 323

15ยบ ano


Revista Foco 179  

Fevista Foco

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you