Page 9

EXPRESSAS

simular e projetar linhas de montagem. Com essa tecnologia, os especialistas do Centro de Manufatura Avançada da Ford podem melhorar a segurança e o fluxo de trabalho de uma linha de produção muito antes da sua construção. A realidade virtual e aumentada também permite que os times de manufatura de diversas regiões do mundo trabalhem juntos para ajustar o processo de montagem de um veículo global que será produzido em fábricas de vários países.

a terceira impressora 3D fabricada no mundo e hoje possui 90 desses equipamentos para a produção de peças e ferramentas. Os engenheiros do seu Centro de Manufatura Avançada trabalham com 23 máquinas de impressão 3D e dez empresas especializadas nessa tecnologia para desenvolver aplicações com diferentes materiais – desde areia e pó de náilon a carbono. Apenas uma das aplicações em estudo tem o potencial de gerar uma economia de mais de US$ 2 milhões para a empresa. Peças impressas em 3D já começam a ser usadas na produção de carros da marca. O Shelby Mustang GT500 que será lançado no Salão de Detroit em janeiro traz duas peças do freio impressas em 3D. A F-150 Raptor fabricada para a China também tem um componente da cabine feito dessa forma. Com a disseminação da tecnologia, será cada vez mais comum encontrar esse tipo de peças nos carros. A impressão 3D também é usada para a produção de ferramentas e peças de reposição para a própria linha de montagem, economizando tempo e dinheiro na encomenda de componentes que poderiam demorar semanas para ser fabricados. Realidade virtual e aumentada A maioria das pessoas conhece o uso da realidade aumentada em shows e videogames, mas na Ford ela serve para

HAIMER Power Clamp Shrink Confiável – O mais veloz da galáxia.

Robôs colaborativos A Ford tem feito grandes avanços no uso de robôs colaborativos – também conhecidos como “cobots” –, com mais de 100 unidades operando em 24 fábricas ao redor do mundo. Esses robôs são menores e podem trabalhar com segurança ao lado das pessoas, sem a necessidade de gaiolas de proteção. Na fábrica de transmissões de Livonia (em Michigan, EUA), por exemplo, um cobot é usado em um trabalho de ergonomia tão difícil que os operadores só podem executá-lo durante uma hora por turno. Os estudos desenvolvidos no Centro de Manufatura Avançada da Ford permitem identificar e resolver possíveis problemas de produção antes que os cobots sejam instalados nas fábricas. “O uso de robôs colaborativos vem crescendo e acreditamos que eles podem ser muito úteis na produção, apoiando os operadores”, diz Hinrichs. “Ambos são necessários: as pessoas são melhores em determinadas tarefas e os robôs em outras – principalmente aquelas que são ergonomicamente pesadas para as pessoas.” Fonte: CIMM

Tecnologia Shrink

GM RECUA, PROMETE INVESTIR R$ 5 BI EM SÃO JOSÉ E FECHA ACORDO COM METALÚRGICOS

3

Empresa e trabalhadores fazem concessões para reduzir custos trabalhistas na fábrica. Após seis reuniões em duas semanas de negociações, GM e os metalúrgicos da fábrica de São José dos Campos (SP) chegaram a um acordo para reduzir custos

Tecnologia de Balanceamento Tecnologia de Ferramentas

Maquinas de Medição e preajuste

Haimer do Brasil Ltda. | Av. Dermival Bernardes Siqueira, 2952 Residencial Swiss Park | CEP 13049-252 | Campinas – SP | Brasil

9

Tel.: +55 (19) 3397-8464 | Fax: +55 (19) 3397-8473 9 E-Mail: haimer@haimer-brasil.com | www.haimer-brasil.com

MAR / ABR 2019 // REVISTAFERRAMENTAL.COM.BR MAR // / ABR 2019 // REVISTAFERRAMENTAL.COM.BR //

Profile for Revista Ferramental

Revista Ferramental Edição 82  

Com sede em Joinville e distribuição em todo território nacional, além de países como Alemanha, França e Estados Unidos, a revista Ferrament...

Revista Ferramental Edição 82  

Com sede em Joinville e distribuição em todo território nacional, além de países como Alemanha, França e Estados Unidos, a revista Ferrament...

Advertisement