Page 1


Índice

Foto: Servando Lopes

Foto: Arquivo Pessoal

Foto: Fotografe

Panorama da edição

16

18

POR TODA A MINHA VIDA

MEU DIA D

PRATA DA CASA

Conheça a trajetória do ubaense, bicampeão brasileiro, Antônio de Pádua no jiu-jitsu

Foto: Divulgação

Aprecie a delicadeza e o charme da França no debut de Gisela Peron

Foto: Cássio Fotografias

Foto: Divulgação

Conheça a história do desbravador, autêntico e sonhador médico, referência em nefrologia, Dr. Ricardo Furtado de Carvalho

44 INFORME-SE

Alerte-se sobre os cuidados em relação ao consumo de carboidrato na dieta Low Carb

10 – Editorial 12 – Social 19 – Conectados 20 – Estética 22 – Organize-se 23 – Palavra do VET 24 – Educar é Ação 24 – Cidade 27 – Capa - (Marcela Corbelli) 28 – Capa - (Dr. Marco Aurélio Barletta) 30 – Talento de Fato 08 Revista Fato! - Janeiro 2018

32

52 ABRINDO O CLOSET

Contemple o closet de Veridyana Condé. A nutricionista aceitou nosso convite e arrasou sob as lentes de Cássio Fotografias

33 – Capa - (Dr. Antônio de Pádua Assef) 34 – Cartão de Embarque 36 – Gestão e Negócios 37 – Capa - (Camilla Becári) 38 – Fique Ligado 39 – Capa - (Dr. Luiz Antonio Fortuna | Drª. Yara Mota) 41 – Capa - (Drª. Emiliana Paiva) 42 – Trend 43 – Capa - (Fran Mendes) 46 – Convidado Especial - (Nathália Atalla)

64 BEM-ESTAR

Saiba o que é a Terapia Holística e como o método busca equilibrar o bem-estar físico e emocional

47 – Capa - (Drª. Thais Souza) 48 – Capa -(Renata Maciel) 50 – Convidado Especial - (Cinthia Medeiros) 56 – Moda 66 – Economia 68 – Convidado Especial (Dr. Bruno Fusaro | Drª Aline Fusaro) 69 – Espaço Jurídico 70 – Contabilize 72 – Arquitetura e Urbanismo 74 – PaQueLavra


Editorial Arquivo Pessoal

NÓS CONTAMOS EXCELENTES

A

histórias

qui na Revista Fato! a gente acredita no que faz. E acredita que acreditar pode fazer toda diferença. Ainda mais em uma rotina tão carente de entrega, de paixão, tão focada em aparências. Falta vida real e desde o início da Fato!, sempre tentamos imprimir um olhar diferente. Que valorize a cidade, que vá um pouco além, que não publique sempre os mesmos rostos, mas que descubra gente interessante e interessada que faz da Cidade Carinho um lugar tão especial. E o que descobrimos nestes quase 7 anos de mercado editorial é que essas pessoas estão ao nosso lado e com um pouquinho de atenção elas rendem excelentes histórias. Em nossa sexta edição especial de saúde, que tal conhecer um pouquinho de cada profissional que ilustra esta capa? Drª. Thais Souza, Dr. Marco Aurélio Barletta, Fran Mendes, Camilla Becári, Marcela Corbelli, Drª. Emiliana Paiva, Renata Maciel, Dr. Antônio de Pádua Assef, Dr. Luiz Antônio Fortura e Drª. Yara Mota. Ufa! Uau! Que time! Que profissionais! Vale à pena conferir. Que tal vocês conhecerem também a trajetória do médico Dr. Ricardo Furtado de Carvalho, um homem de fé, movido a desafios e que em uma entrevista de aproximadamente duas horas certamente marcou a editoria Por Toda Minha Vida com uma reportagem de superação e grandes aprendizados. Ah... vale muito a pena também dar um pulo em Prata da Casa e conferir de perto a história do ubaense Matheus Costa Cabral, um aluno vindo de escola pública e que se destaca no curso de medicina da Fagoc.

A reportagem sobre os riscos e benefícios da dieta Low Carb também entra no roteiro de pautas de utilidade pública desta edição. A nutricionista Drª. Fernanda Soares alerta para os cuidados em relação ao consumo de carboidrato. Por isso, nos preocupamos em apurar as informações para as nossas reportagens com especialistas sérios e capazes de esclarecer com propriedade e segurança nossas dúvidas para o desenvolvimento de cada pauta. E por falar em projeto, a novidade da vez é o #FatoMaisSaúde . Esse trabalho incrível é uma extensão desta publicação direcionada ao conteúdo exclusivo para a área de saúde e promete integrar e interagir profissionais do segmento. Pela primeira vez a Fato! promoverá na Praça São Januário uma ação em prol da comunidade oferecendo a população ubaense ações educativas e informativas para o bem-estar geral. Contaremos com o apoio de médicos e profissionais liberais, parceiros desta revista e especialmente com a Prefeitura Municipal para a promoção desta ação que acontecerá no dia 24 de fevereiro, sábado, na Praça São Januário. Contamos com a presença de cada um de vocês, desde já. Nesse caminho de fazer uma revista 100% imparcial e com informações de total utilidade pública para a vida dos nossos leitores, nosso maior orgulho é saber que existe muita gente como vocês, que se identificam com o nosso olhar e que abraçam cada projeto que nos propomos a fazer. Apreciem sem moderação e tenham uma excelente leitura!

73

Direção e Produção Geral Juliana Campos e Bráulio de Paula Edição de Texto Vanessa Santos Diretora Administrativa Juliana Campos Artes Juliana Campos | Bráulio de Paula Redação Vanessa Santos | Natália Meireles Scarlett Gravina Diagramação Bráulio de Paula Comercial Juliana Campos Fotos Cássio Fotografias | Servando Lopes Pedro Roque Fotografia | Fotografe Colaboração Ricardo Silva | Michele Marques | Pedro Roque Paulo Marcos Marques | César Campos Lara | Scarlett Gravina | Fabiano Araújo - Fotografe | Alexandra C. Peron | Servando Lopes | Kelvin Tomaz | Mário Coelho Vanessa Santos | Rafaela Namorato | Cássio Cândido Michel Pires | Ivi Monteiro | Maikyanne Sudré | Natália Meireles |Lindise Massardi | Jô Caciano Waléria Arruda. Gráfica Olps Gráfica Redação

(32) 3531-2335

(32) 9 8868-2335

revistafato@gmail.com CNPJ: 28.105.134/0001-96 Rua Tenente Pedro Batalha, n°439, Caxangá - Ubá - MG @revistafatouba www.revistafato.com facebook.com/RevistaFato

TO! EVISTA FA

RA DA R

DIRETO

DIRETOR

A FATO! DA REVIST

10 Revista Fato! - Janeiro 2018

Nota:

Os textos escritos por colunistas, profissionais convidados e empresas que divulgam seus trabalhos em nossas páginas são de total responsabilidade de seus autores originais.


Social Graduada em Comunicação Social - Jornalismo pela Fagoc; Sócia Diretora da Revista Fato! e do Grupo Fato! Eventos. revistafato@gmail.com

Juliana Campos

Alerta fofura! Quem já comemorou o primeiro aninho de vida foi a princesa Anna Lívia! No sábado dia 20 de janeiro, a Chácara Santa Edwiges foi o local escolhido pelos papais, os proprietários da Clínica Ser Natural, Nathália Carvalho Costa e Maxmiliano Camilo Batista para celebrar o momento. Nós, da Revista Fato!,desejamos muita luz e felicidade a família nesta fase tão especial! Energia revigorada! Quem começou 2018 com o pé direito foi a galera do Studio Pilates Camilla Becári. A fisioterapeuta e alunos celebraram as conquistas em uma confraternização super animada no Restaurante Puro Alho com direito a sorteio de brindes. Sucesso a todos neste ano que se inicia! Foto: Pedro Roque Fotografia

Foto: Arquivo Pessoal

Abençoado por Deus! Dia 07 de janeiro o pequeno Henrique Mendes Vieira foi batizado na Igreja Matriz do Rosário. Na sequência, a micropigmentadora Fran Mendes, seu esposo Henrique Rodrigues Vieira e o irmão Jardel de Souza Cruz Filho receberam em sua residência amigos e familiares para celebrar o momento de muitas graças. Desejamos muita saúde à essa linda família.

Foto: Bruno Guedes

Quem curtiu o badalado Vila Galé Eco Resort em Angra dos Reis-RJ foi o casal Valéria Pereira de Andrade e Fábio do Nascimento Vieira. O passeio, realizado pela agência Embarque Viagens e Turismo, foi escolhido para celebrar os 2 anos de união matrimonial dos pombinhos. Adoramos o click! A comemoração do 5º mesversário dos gêmeos Lucca e Sofia dia 21 de janeiro teve participação especial! A mamãe Sthéfhanie Zanelli (Miss Minas Gerais 2015) promoveu durante a festinha, o Encontro de Mamães e Bebês com um piquenique super bacana no Haras Rufato. Os registros desta linda tarde movimentaram as redes sociais. Adoramos a iniciativa!

Foto: Arquivo Pessoal

12 Revista Fato! - Janeiro 2018

Inspirado na animação Frozen, outro B-day que animou o mês de dezembro foi a festa de 3 aninhos da pequena Ana Júlia. A médica Drª. Cristina James e seu esposo Wanderson Luis Batista receberam os convidados em uma deliciosa comemoração na Chácara Branca de Neve. Celebrando o momento junto à família na foto está Marcela, amiga da aniversariante. Muitas alegrias para você, Ana Júlia! Foto: Arquivo Pessoal

Foto: Arquivo Pessoal


Por Toda a Minha Vida Por Vanessa Santos

Sem medo de

VIVER

DESBRAVADOR, AUTÊNTICO E SONHADOR. COM APENAS 5% DA VISÃO, RICARDO FURTADO DE CARVALHO É MÉDICO REFERÊNCIA EM NEFROLOGIA

A

lguns homens veem as coisas como são e dizem ‘Por quê?’ Eu sonho com as coisas que nunca foram e digo ‘Por que não?’” A máxima do escritor e jornalista irlandês George Bernard Shaw muito se aplica ao nosso personagem desta edição. Ricardo Furtado de Carvalho é um homem movido a desafios. “Nunca alguém trouxe uma ideia para mim que a minha primeira resposta fosse não. Nem por preguiça, nem por medo, porque eu não conheço esses dois sentimentos”, afirma o médico em entrevista a equipe de reportagem da Revista Fato! Se ele tem o humor instável, conforme revelou durante o bate-papo, tivemos a sorte de encontrá-lo em um dia bom. A conversa se estendeu por quase duas horas divididas entre momentos de bastante riso e outros de discreta emoção. Logo no início o professor tirou um terço de bolso, o qual manteve em suas mãos durante todo o tempo. Ricardo é um homem de muita fé que tem em Deus uma das grandes diretrizes de sua vida. “Uma das razões 16 Revista Fato! - Janeiro 2018

pelas quais eu professo o cristianismo é que Deus nunca fez a opção pelo que é certo ou errado, mas pelo que era ético. E eu acho isso fantástico”, declara. Os contratempos não abalaram a sua crença. O maripaense – nascido em Maripá de Minas e criado em Rio Pomba – sofre da chamada Retinose Pigmentar. “É uma doença congênita, de base genética, ou seja, de nascença, sujeita a fatores ambientais que podem piorar e que progride com o decorrer dos anos”, conta o filho de Dona Selma Furtado de Carvalho e do saudoso José Matos de Carvalho. Ricardo nasceu com 20% da visão, durante a época de faculdade essa percentual já havia caído pela metade e atualmente ele enxerga entre 4 a 5%. “Até 1986 eu lia, hoje ainda vejo vultos, vejo claro e escuro, mas tenho muita dificuldade para caminhar sozinho”, diz. Como um amante da literatura, ele fez da vida, poesia. Impossível não lembrar-me de Fernando Sabino quando dizia, “Façamos da interrupção um caminho novo... Da queda, um passo de dança... Do medo, uma escada... Do sonho, uma ponte”,

pois esse entrevistado que me arranca lágrimas enquanto escrevo fez de suas aparentes dificuldades um degrau para o sucesso. (E que sucesso, diga-se de passagem!). Um excelente aluno durante toda a sua vida acadêmica, graduou-se em medicina pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Após a conclusão do ensino superior começaram a surgir os obstáculos para ingressar na especialização. “Quando me formei vieram os problemas por conta da discriminação. Eu passava nos concursos de residência e não era aproveitado”, revela o médico que conseguiu dar sequência aos estudos na UFJF através do auxílio de um professor que também era deficiente e defendeu a inserção de Ricardo. “Dizem que eu fui o melhor residente que passou por lá até hoje”, comenta o especialista em nefrologia. A partir daí uma carreira brilhante começava a ser traçada. Como a família tinha vínculo com os ubaenses, houve uma certa tendência para que o médico viesse atuar na Cidade Carinho. “O Dr. Valadão, que já atendia aqui, tinha sido meu professor, meu outro professor, Maurício Bara, da residên-


Por Toda a Minha Vida Arquivo Pessoal

cia, era muito amigo do Dr. Mauro Condé – então diretor do hospital – e agendou uma entrevista para mim. Além disso, o Dimas, que na época era médico junto comigo, tinha formado naquele ano e eu vim na festa de formatura dele em Ubá onde encontrei vários médicos. Gostei do ambiente e no fim das contas tudo isso conspirou para que eu ficasse”, conta. Com o auxílio de pessoas que ele chama de “videntes”, Ricardo começou a adaptar o seu trabalho segundo as suas necessidades. “Tenho uma secretária que lê os exames para mim além de outros profissionais que facilitam a minha inclusão”, explica o especialista que em 1990 abriu o próprio serviço de hemodiálise junto com o Dr. Valério. Desde então ele foi acumulando cargos e conquistas. “Fui Diretor Regional de Saúde, Primeiro Secretário Municipal de Saúde de Ubá, Diretor Adjunto da Regional de Saúde, Presidente da Sociedade Mineira de Nefrologia por dois mandatos e hoje eu sou membro da Sociedade Brasileira de Nefrologia, entre outros cargos”. Em um de seus maiores desafios, Ricardo aceitou o convite para uma arriscada empreitada: fundar o curso de medicina em Ubá. “Através de um pedido do Marcelo Andrade junto ao Daniel Coelho, fui chamado para participar desta iniciativa e

consegui levantar o recurso para dar vida ao que naquele momento era ‘apenas’ um sonho. Organizei todo o processo criação da faculdade de medicina no município, levantamento de verba e projeto de desenvolvimento. Hoje o curso já caminha para o quarto ano desde a sua criação e nos enche de orgulho”, conta o profissional que atua no setor administrativo da instituição onde também é professor de bioética, nefrologia e aula prática de semiologia. Certo do caminho que escolheu, ele não poupa as palavras ao se referir à medicina. Os trejeitos, o tom de voz embargado e a respiração ofegante junto ao sentimento de orgulho revelam o amor que Ricardo nutre pela profissão. “A medicina representa tudo para mim, pois é a atividade que me permitiu com 5% de visão ter uma inclusão social extraordinária. Por isso meu primeiro compromisso é com os usuários dela, aquelas pessoas que por definição eu devo atender. O segundo é com a própria medicina, essa ciência fantástica que me permite uma infinidade de possibilidades. E o terceiro compromisso é com os interesses corporativos que essa doutrina abrange. Procuro agir assim porque a medicina foi o resgate da minha vida. É o amparo, a força que eu tenho na minha limitação física”, revela emocionado. Um cara sonhador e, acima de tudo, reali-

zador, ele afirma que a deficiência visual nunca o impediu de alcançar seus objetivos. “A coisa mais fácil que tem é apostar no não. Se você apostar no não, você tem 50% de chance de estar certo sem ter que fazer nada. Em contrapartida, se apostar no sim, você tem que fazer muito para dar certo. Se acredita que algo vai funcionar, você tem que ter inteligência, competência, gratidão, desapego. Por isso é mais fácil dizer não. Eu acho que o sujeito que fala não nem deveria sair de casa. Juscelino Kubitscheck dizia que ‘administrar é acreditar’. O sim impõe impõem desafio, coragem, arrojo, desejo. Eu sempre apostei no sim”. Certamente por tanto acreditar no “sim”, o destino abriu as portas para Ricardo. E não poderia ser diferente quando se fala em um homem que insiste em mostrar que todas as coisas são possíveis até que se prove o contrário. Aos 64 anos de idade ele segue incansável em seus objetivos. Um amante da música, da poesia, dos cavalos, do campo, das coisas simples, mas perfeitas. Um apaixonado pelos desafios, pela medicina, pelos sonhos. Um ser humano que com apenas 5% da visão é capaz de enxergar o mundo com muito mais clareza do que aqueles que conseguem ver. Uma vida é pouco para tudo o que ele tem a ensinar.


Meu Dia D Por Por Natália Meireles

Fotografe

A delicadeza e o charme da França no debut de

D

o clássico ao irreverente. Assim foi a comemoração dos 15 anos de Gisela Peron Teixeira. O debut, celebrado no dia 02 de dezembro, trouxe ao Cerimonial Parthenon todo o charme e elegância da França, país que deu tom ao cenário do evento cujo decor foi assinado pelo experiente Orlando Silva. “Busquei a nobreza dos cortinados brocados em tom rosa seco. Um arranjo aéreo em meio a lustres de cristais, espelhos estilo inglês dourados e tecido brocado rosa seco dando acabamento ao visual. Mobiliário estilo império dourado, bandejas douradas e bolo Belle Époque – clássico para combinar com o ambiente elaborado; tudo um luxo! Tamanho romantismo que até eu, produtor desta festa de 15 anos, me surpreendi com o resultado obtido ao final”, destaca o profissional. Como a grande estrela do acontecimento, Gisela decidiu que chegaria à festa somente à meia-noite, no momento da valsa. Ao som de A thousand years de Christina Perri, a debutante adentrou ao salão trajando um dress off-white no estilo princesa by Ateliê Mário Coelho. “O vestido foi feito de tule francês, com uma manga longa de renda arabesco, recordada com pérolas e cristais”, explica o estilista. O evento reuniu cerca de 300 pessoas entre amigos e familiares que foram prestigiar a aniversariante em seu grande dia. “A sensação de chegar ao Parthenon e ver tudo conforme idealizamos foi inexplicável, afinal era a realização do meu sonho”, declara a adolescente que não conteve a emoção ao ser presenteada por seu pai, Sebastião Teixeira, com uma joia. “Certamente nunca vou me esquecer do momento em que eu recebi o meu anel, fiquei tão emocionada que não consegui segurar as lágrimas”, conta. “A abertura da pista de dança com o Dj Zulu também foi um momento incrível e muito esperado por mim”, revela a garota que curtiu a balada com um vestido curto no tom rosa seco. Os clicks do debut foram realizados pela Fotografe sob o comando de Fabiano Araújo. “Fotografar a Gisela foi incrível. Ela é um doce de menina e a família é maravilhosa. É muito prazeroso registrar uma festa com essa vibe tão gostosa em um lugar tão lindo, com uma decoração impecável e cheia de gente bonita. Festas de 15 anos são sempre uma loucura total, porque a galera agita com vontade e eu adoro esses momentos, trazer essa energia para as fotos é demais. E a Gi não fica atrás, curtiu muito, eu curti mais ainda e as fotos estão aí para provar”, comenta Fabiano. “Foi tudo perfeito e gostaria de agradecer a cada profissional envolvido na minha festa. Sobretudo, agradeço aos meus pais, Sebastião e Eliene, e a minha irmã, Gabriela, por todo o apoio e empenho em tornarem o meu sonho real”, encerra a aniversariante.

18 Revista Fato! - Janeiro 2018

Nome da aniversariante: Gisela Peron Teixeira; Nome dos pais: Sebastião Carlos Teixeira e Eliene Peron Teixeira; Irmã: Gabriela Peron Teixeira; Data de nascimento: 04/12/2002; Data da festa: 02/12/2017; Local da festa: Parthenon; Estilista: Mário Coelho, vestido curto rosa seco e vestido da valsa off-white; Decoração e Cerimonial: Orlando Silva; Fotógrafo: Fabiano Araújo (Fotografe); Atração musical: Dj Zulu; Buffet: Parthenon; Make & Hair: Cássia Costa.


Foto: Fotografe

Conectados Jornalista, especialista em Assessoria de Comunicação, Gestão da Comunicação nas Organizações e pós-graduanda em Gestão de Pessoas e Coaching. É uma verdadeira apaixonada por internet e pelas mídias sociais. Além disso, é dona do Boteco Feminino (www.obotecofeminino.com.br).

Rafaela Namorato

Divulgação

Nomofobia O USO EXCESSIVO DO CELULAR JÁ É CONSIDERADO UM PROBLEMA DE SAÚDE

R

esponda sinceramente: você é uma daquelas pessoas que a primeira coisa que faz ao acordar é olhar o celular? Você checa o seu telefone pelo menos a cada 10 minutos (ou menos)? Leva o aparelho com você para todos os lugares, incluindo o banheiro? Sair de casa e perceber que está sem o seu telefone é algo que te causa verdadeiro pânico? Se você respondeu sim para a maioria das perguntas, preciso te alertar, caro leitor, que isso pode ser um quadro seríssimo de dependência. E não, isso não é uma coisa boa. Você já ouviu falar sobre nomofobia? O termo, que vem do inglês no mobile phone phobia, foi trazido à tona em 2008 por pesquisadores do Reino Unido e tem sido utilizado para tentar explicar o medo que as pessoas têm de estar sem o smartphone e os problemas causados por essa dependência que já atinge aproximadamente 60% dos usuários de telefone celular. Um dos fatores mais importantes que ajudam a desencadear esse tipo de comportamento é o ví-

cio provocado pelas recompensas das redes sociais. Quem nunca postou uma selfie no Instagram, por exemplo, e ficou checando de minuto em minuto quantas curtidas ou comentários a imagem recebeu? Agora, a sensação a cada notificação recebida (principalmente quando ela é positiva) não é uma das melhores que você já experimentou? E é justamente essa sensação que acaba por viciar as pessoas. O sentimento é tão bom que queremos experimentá-lo cada vez mais. Daí o ciclo vicioso. Entre os principais sintomas psiquiátricos causados pela nomofobia está o medo, a ansiedade e o estresse. Mas, esses sinais também podem se manifestar fisicamente através de tonturas, tremores, náuseas, fadiga, dores musculares, distúrbios do sono, dor no peito e aumento da frequência cardíaca, entre outros. A partir daí, podemos afirmar que esse é um problema que merece total atenção, principalmente quando estamos falando de crianças e adolescentes. Estima-se que os jovens entre 13 e 25 anos são os que mais correm o risco de desenvolver a nomofobia, principalmente por estarem em uma faixa etária ainda bastante influenciável pela opinião alheia. Ainda que sair desse vício sozinho pareça algo impossível, existem algumas atitudes que devem ser tomadas para ajudar a amenizar o quadro, e a mudança de hábito é a primeira delas. Sendo assim, não leve o celular para a cama; ao dirigir, desligue o aparelho; afaste-se do seu smartphone em momentos em que você precisa ser mais produtivo; e procure viver com mais intensidade os momentos reais, off-line. Nem tudo precisa parar em uma rede social. Fica a dica e até a próxima!

Revista Fato! - Janeiro 2018


Foto: Cássio Fotografias

Estética Especialista em Protése Dentária (Reabilitação Oral); Cirurgiã Dentista; Especialização em Estética pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Drª. Paula Andrade

Nota de

A

ESCLARECIMENTO

GP Odontologia, por intermédio da Drª Paula Marcello de Andrade (CROMG 32147), presta os seguintes esclarecimentos sobre a situação legal dos Cirurgiões Dentistas quanto ao uso da Toxina Botulínica e Preenchedores na Odontologia. Em relação aos fatos, podemos pontuar: 1. Foi concedida, em 13/12/2017, liminar com efeito suspensivo da Resolução 176/16, em ação movida pela SBCP - Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica contra o Conselho Federal de Odontologia; 2. Em janeiro de 2018, o Conselho Federal de Odontologia entrou com agravo objetivando a suspensão da liminar concedida pela Juíza do Rio Grande do Norte, em favor da SBCP; 3. Em 16 de janeiro de 2018, o desembargador designado para apreciar a questão, decidiu manter a liminar em favor da SBCP, até que o mérito seja julgado. Primeiramente, é necessário compreender que não há, até o momento, uma decisão judicial com julgamento de mérito. O que houve foi somente a manutenção da liminar que anula a resolução 176/16, até que o caso seja julgado. Dessa forma, esclarece: 1. O Cirurgião Dentista não está impedido de apli-

“Está claro que o Cirurgião Dentista, conforme já foi explicado em diversos pareceres de alguns CROs e também do CFO, CONTINUA APTO a utilizar Toxina Botulínica e Ácido Hialurônico, desde que obedeça as ressalvas impostas”. car toxina botulínica e ácido hialurônico, uma vez que a Odontologia é regida primeiramente pela Lei Federal 5.081 do Conselho Federal de Odontologia. Essa lei, que está acima de qualquer resolução, é clara em seu texto, conforme podemos observar: “(…) prescrever e aplicar especialidades farmacêuticas de uso interno e externo, indicadas em Odontologia” (fonte: www.planalto.gov.br); 2. Vejamos abaixo o trecho do despacho da própria juíza do RN: Por outro turno, considerando a suspensão dos termos da resolução n° 176/2016, concedo eficácia repristinatória às resoluções CFO-112/2011, CFO-145 e 146/2014, que aparentemente regu-

lamentavam a questão dentro dos limites legais, prevendo a aplicação do uso do ácido hialurônico em procedimentos odontológicos, com reconhecida comprovação científica, bem como o uso da toxina botulínica para fins terapêuticos em procedimentos odontológicos, sendo vedados para usos exclusivos estéticos. Fica claro no referido despacho que a juíza, ao anular a Resolução 176 de setembro de 2016, em contrapartida, concedeu eficácia repristinatória às Resoluções 112/11, 145/14 e 146/14, todas elas subordinadas também a Lei 5.081, que regula o exercício da Odontologia, ou seja, ao anular a 176, também tornou a validar as Resoluções anteriores. Com isso, está claro que o Cirurgião Dentista, conforme já foi explicado em diversos pareceres de alguns CROs e também do CFO, CONTINUA APTO a utilizar Toxina Botulínica e Ácido Hialurônico, com as seguintes ressalvas: 1. O uso da Toxina Botulínica na Odontologia deverá ter um objetivo terapêutico odontológico, ainda que haja inevitável ganho estético. 2. O Ácido Hialurônico não apresenta restrições, uma vez que seu objetivo primário na Odontologia é sempre a indução de colágeno, portanto, terapêutico, por também interferir no equilíbrio funcional. Pode ser utilizado dentro da área de atuação do Cirurgião Dentista, tal qual preveem as normas determinadas pela juíza.

PERGUNTAS FREQUENTES: Com a suspensão provisória da Resolução 176/16, não temos mais área de atuação definida? O uso da toxina botulínica e de preenchedores é 20 Revista Fato! - Janeiro 2018

muito anterior a Resolução 176, que data de setembro de 2016. Os CD já estavam aptos ao emprego desses medicamentos/produtos, muito antes da Resolução 176, amparados pela Lei 5.081 e Re-

soluções 112/11, 145/14 e 146/14. Todas elas vigentes, pelo próprio despacho da juíza do RN. Da mesma forma, a Lei 5.081 já diz que as aplicações devem ser feitas “indicadas em odontolo-


Estética gia”. Sendo assim, torna-se óbvio que músculos da mastigação e músculos do terço inferior e médio da face, por interferirem diretamente na amplitude do sorriso e posicionamento labial, são áreas livres para atuarmos, uma vez que no exercício da Odontologia, interferem na função. Dentista não pode mais aplicar Toxina Botulínica em terço superior da face? Como esses músculos não têm relação direta com a mastigação, dinâmica labial e posicionamento dos lábios, sua justificativa deverá ser, em primeiro lugar, em caráter terapêutico, quando e se houver indicação para esse fim. Casos de dores orofaciais e cefaléias secundárias às DTMs podem ser exemplos dessa finalidade. O ganho estético é somente uma consequência inevitável da ação da droga nessa região e jamais deverá ser objetivo primário. Posso fazer Fios Faciais? O despacho da juíza não envolveu outros produtos ou medicamentos além da Toxina Botulínica e do Ácido Hialurônico. De qualquer forma, o uso de fios em terço superior não deve ser efetuado, devendo estar restritos exclusivamente às áreas onde a atuação da Odontologia não seja objeto da refe-

rida liminar judicial e, portanto, tenha sempre uma razão estético-terapêutica, tais como a região labial e perioral (⅓ inferior e médio da face). Os fios faciais se justificam nessas situações pelo objetivo terapêutico na indução de colágeno, quando houver necessidade de tratamento dessa região, pois interferem também na função do aparelho estomatognático. Posso fazer Bichectomia? A Bichectomia sempre pode ser feita por cirurgiões dentistas, afinal, seu acesso é intraoral, sua indicação abrange melhora da função e não está contemplada na decisão da juíza do RN. Posso fazer Tratamento Enzimático de Papada? Da mesma forma que há justificativa para Bichectomia, também há para tratamento enzimático da gordura submental. Como a mandíbula faz parte da área de atuação do Cirurgião Dentista, existe justificativa perfeitamente plausível para se tratar a região, até por sua interferência indireta sobre o aparelho estomatognático. O que precisa ser observado – e isso nada tem a ver com o despacho judicial em questão – é se os referidos produtos têm liberação pela ANVISA.

A partir dessas explicações, deixamos claro que voltamos à era pré-resolução 176, amparados pela Lei 5.081 e Resoluções 112/11, 145/14, 146/14, por mais estranho que possa parecer, uma vez que essas determinações se contradizem em alguns pontos. Mas, obedecendo então a ordem natural das mesmas, estamos sob a vigência da Resolução 146/14 (última publicada antes da 176/16) e Lei Federal 5.081. A Odontologia continuará lutando para fazer valer seus direitos mais amplos! Logo, que fique bem claro que NÃO estamos proibidos de aplicar “Botox” e Preenchedores faciais como andam divulgando nas mídias e redes sociais! Em caso de dúvida, a GP Odontologia se coloca a disposição para maiores esclarecimentos junto aos seus pacientes.


Foto: Servando Lopes

Divulgação

Organize-se Graduadas em Administração de Empresas pela Faculdade Governador Ozanam Coelho - FAGOC. Especialização em Personal Organizer incluindo Gerenciamento e Padronização de Arquivos e Organização de Mudanças. Contato: fluitapersonalorganizer@gmail.com

Lindise Massardi e Jô Caciano

Saúde x Organização

A

organização ou a falta dela reflete diretamente em nossa vida, seja para o lado positivo ou para o lado negativo, e isso vai de encontro com a saúde física e psicológica. Um escritório, um arquivo, uma gaveta, uma casa ou seu próprio quarto desorganizado geram diversos problemas silenciosos que com o tempo podem tomar grandes proporções negativas em nossa existência. No ambiente em que você vive e o que você trabalha são reflexo dos seus sentimentos e do seu estado de espírito. E muito do que nos cerca é espelho do que está em nosso interior. Portanto, a falta dessa organização em seus espaços pessoais ou profissionais gera inúmeros internos. Anúncio Rodapé Revista copy.pdfconflitos 1 1/9/2018 8:45:30 PM Ser organizado ajuda a diminuir o stress, au-

xilia quanto aos problemas pessoais, permite que haja maior foco nas atividades, renova as ideias, aumenta a produtividade e muda consideravelmente sua vida. Colocar os pertences em ordem faz sim bem à saúde. Na medida em que você descarta o que não tem mais utilidade, doa roupas e objetos sem uso, descarta papéis armazenados que não são mais úteis, está liberando a energia estagnada que se mantinha presa a esse monte de coisas paradas. Ao arrumar sua casa, essa organização se propaga para todas as outras áreas da sua vida. Você se sente mais leve, mais feliz. Todas as coisas estão interligadas numa rede de conexões em que uma mínima mudança provoca efeitos por toda a parte. Uma maneira fácil e rápida de começar uma

mudança é na sua própria casa, no seu carro, no seu quarto, pela mesa de trabalho e pelos documentos, não importa a ordem. É como uma mágica: a partir do momento em que uma parte se organiza, o resto vai se encaixando. Logo essas mudanças vão se refletir em outros aspectos da nossa vida, como na carreira e até mesmo em nossas relações afetivas. Quando a pessoa decide que quer organizar, os resultados não demoram a aparecer, as peças se encaixam e a sensação de bem-estar é percebida imediatamente. Por isso, aproveite que o ano esta só começando e já pense: O que preciso organizar no meu dia a dia que vai ajudar a melhorar minha saúde?


Foto: Pedro Roque Fotografia

Palavra do Vet Médico Veterinário formado pela UFV e especializado em Oftalmologia Veterinária pelo Instituto Qualittas. Médica Veterinária formada pela UFV e apaixonada por Dermatologia Veterinária.

Dr. Ricardo Silva e Dra. Michele C. Marques

Divulgação

VOCÊ LEVA O SEU ANIMAL PARA UMA

consulta anualmente?

I

nfelizmente, grande parte de nós, brasileiros, não temos o hábito de realizar consultas médicas de rotina. Sempre deixamos para ir ao médico quando já estamos sentindo algum incômodo, sem falar naquelas pessoas que quase precisam ser arrastadas por parentes e amigos para uma consulta. Logo, é de se esperar que os donos ajam da mesma forma com seus animais. O grande motivo disso é que mantemos o foco na doença, ou no máximo na prevenção, quando deveríamos ter o foco na saúde. Em um primeiro momento pode parecer a mesma coisa, mas não é. Ao nos preocuparmos apenas com as enfermidades, levamos nossos amigos ao veterinário somente quando algum sinal clínico se manifesta, muitos ainda aguardam certos períodos na expectativa de que o animal melhore sozinho. Com isso atrasamos o tratamento, muitas vezes precisamos de mais medicamentos, aumentando custos, e, em alguns casos, pode ser tarde demais, ocorrendo o óbito do nosso companheiro. O recomendado é que seu pet passe por uma consulta de rotina anualmente, mesmo que esteja saudável aos seus olhos. Existem vários problemas que se desenvolvem silenciosamente por anos, como doenças transmitidas por carrapatos ou desordens hormonais, por exemplo. Frequentemente diagnosticamos anormalidades em exames de rotina ou nos exames antes de uma castração. São cães e gatos, aparentemente saudáveis, cujos proprietários focam na saúde. Isso nos permite identificar qualquer ameaça ao bem-estar do animalzinho e nos dá tempo hábil para um tratamento rápido e eficiente, muitas vezes

sem que o bichinho manifeste qualquer alteração, continuando alegre e brincalhão. Tal qual com os humanos, devemos ter mais atenção às funções corporais do pet conforme a idade avança. Sendo assim, quanto mais velho o animal, mais exames deverão ser pedidos. Consideramos que cães e gatos são idosos a partir dos 07 anos de idade. Nessa fase os exames para verificar a glicemia, função hepática, cardíaca e renal são recomendados semestralmente. Constantemente os proprietários se preocupam com os custos. Não querem gastar se o bicho não está doente. Mas é exatamente pelo fato de estar saudável que devemos monitorar, pois queremos mantê-los assim. No final acaba saindo muito mais barato do que deixar que os contratempos se manifestem. Não espere que algum sinal clínico apareça, programe um período do ano que seja mais cômodo para você e leve seu animalzinho regularmente para fazer o check-up. Caso esteja tudo certo, também é possível colocar as vacinas em dia. Uma dica é associar a consulta anual com outro evento anual como férias, ou logo após o carnaval, assim fica mais fácil de lembrar. Aproveite e agende uma consulta com seu médico também, dessa forma a família inteira se manterá saudável. O importante é estarmos atentos para que seu amigo mantenha a alegria e o vigor por toda a vida, mesmo que ocorram alguns “tropeços” pelo caminho. Nada melhor que um bichinho saudável retribuindo o amor que lhe ofertamos. Revista Fato! - Novembro 2017


Foto: Servando Lopes

Cidade Por Scarlett Gravina

Educar é ação Orientadora Educacional e Franqueada do Instituto Kumon em Ubá. Doutora, Mestre e Licenciada em Ciências Biológicas. Contato: Waleria.furtado@unidadekumon. com.br. CRQ MG: 02200302

Waléria C. de Arruda Furtado EM FORMATO DIFERENTE, FEIRA CHEGA A SUA 13ª EDIÇÃO COM NOVIDADES E POSSIBILIDADES DE ÓTIMOS NEGÓCIOS

MEU FILHO É

“diferente”

daquilo que planejei para ele!

E

de repente um dia você percebe que aquela criança, aquele filho tão planejado e amado veio “diferente”. Pensamentos diversos tomam conta de sua mente, do tipo; “Ele não vai ser ninguém na vida”, “Dependerá dos meus cuidados e atenção o tempo todo”, “Não será capaz de cursar a faculdade”, “Não terá uma profissão”... “O que será dele na minha ausência?” Tudo caminha normalmente até que o rendimento escolar começa a cair, o comportamento da criança muda, ela anda entristecida e a escola indica que a família procure um especialista para avaliar a sua capacidade de aprendizagem. Começa então a busca por um diagnóstico. Fonoaudiólogo, psicólogo, psiquiatra e psicopedagogo... O futuro do seu filho está agora nas mãos desses profissionais que o avaliarão. Depois de um período vem a conclusão: Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), autismo, dislexia, discalculia, ansiedade... Nomes e siglas que assustam. Um sentimento de revolta e dúvida toma conta do seu coração. Por que comigo? Onde eu errei? Por que com meu filho? Nesse momento você tem dois caminhos a seguir: o primeiro é continuar se culpando, se lamentando e deixando seu filho, o personagem mais vulnerável e o mais importante da história, sofrendo. A segunda maneira é crer na intervenção necessária e assertiva desses profissionais para que seu filho tenha qualidade de vida, afinal, ele tem direito à inclusão e ela é possível. Toda criança aprende, mas isso acontece no tempo certo e de forma individual. O trabalho da escola em conjunto com esses profissionais e, principalmente, o apoio incondicional da família, incentivando, dando suporte e, acima de tudo, amando esse aluno, é o que mudará o seu futuro. “Mas eu, pai e mãe, fiz planos para o meu filho desde a sua concepção, sonhei para ele uma faculdade, cursos de línguas, intercâmbios... E agora? Nada disso será possível?” Bom, gostaria de te fazer uma pergunta: você realmente se lembra de incluir SEU FILHO nesses planos ou esse sonho é só para satisfazer suas necessidades de pai, educador e provedor? A palavra de ordem é ACEITAÇÃO. É através dela que a criança se sentirá amada, protegida, forte e apta a vencer os desafios que a vida trouxer. Portanto, confie no poder da inclusão, na necessidade da medicação, no apoio escolar, nas terapias, mas, acima de qualquer coisa, AME e ACREDITE NO SEU FILHO! 24 Revista Fato! - Janeiro 2018

G

randes expectativas, muito trabalho e otimismo: são essas as palavras que podem ser usadas quando o assunto é a Feira de Móveis de Minas Gerais - FEMUR 2018, o evento que promete, mais uma vez, possibilitar bons negócios e gerar resultados positivos para o polo moveleiro de Ubá e região. Em sua 13ª edição, a feira teve data antecipada e, este ano, acontece entre os dias 26 de fevereiro e 1º de março no Pavilhão de Exposições do Horto Florestal. Realizado pelo Sindicato Intermunicipal das Indústrias do Mobiliário de Ubá - Intersind, o acontecimento tem como objetivo oferecer aos expositores a oportunidade de apresentar seus produtos e criar novos contatos com fornecedores e lojistas de diversas partes do Brasil. Baseada no conceito “o ótimo negócio é se relacionar”, a FEMUR, que já é alvo de expectativas entre o público em geral, foi arquitetada para receber de pequenas a grandes empresas, contando com aproximadamente 70 expositores em uma vasta infraestrutura com estacionamento externo para 900 veículos, sanitários amplos e serviços de limpeza e segurança contínuos. Além de todo o cuidado em atender de maneira satisfatória os lojistas e compradores, a feira será disposta, pela primeira vez, em estandes padronizados a fim de destacar os produtos expostos, diferentemente dos anos anteriores, em que o conceito de luxo dos ambientes era sempre evidenciado nas edições. “Os expositores encontrarão um espaço muito bem organizado sob todos os aspectos. Não terão mais aquele trabalho e gasto para a elaboração e montagem dos seus estandes, o serviço de buffet será provido pela própria organização do evento e, quanto aos visitantes, estamos trabalhando para que eles se sintam à vontade, sejam bem recebidos e encontrem na FEMUR uma infinidade de novas soluções”, afirma Áureo

Calçado Barbosa, presidente do Intersind. Para os expositores, a ansiedade em mostrar os lançamentos e tendências é ainda maior por conta de todo o empenho realizado durante os meses que antecedem o acontecimento. “Para nós será um grande marco, pois estamos em um novo parque fabril e receber os clientes em nossa nova casa será uma grande alegria. Sem falar na oportunidade deles conhecerem de perto o processo de fabricação e constatarem nosso desempenho a nível produtivo bem como a qualidade dos produtos”, afirma Luziene Ferrari, gerente comercial da Estofados Ferrari. Ela ressalta, ainda, o otimismo para o acontecimento. “É com grande expectativa que aguardamos a FEMUR, nos preparando com o máximo de antecedência para que tudo esteja perfeito, tanto da parte de produtos como a empresa no sentido de recepcionar os clientes. Estamos certos de que este ano não será diferente, o sucesso será garantido a todos os participantes”, completa. Falar da FEMUR é também falar da importância que ela gera para o setor comercial e empresarial de Ubá e dos benefícios que traz para a economia local. Dentre parceiros credenciados com o evento, a área de hotelaria da região se organiza a fim de acomodar os visitantes que irão chegar à cidade. “A FEMUR é um evento extremamente importante, talvez o mais importante para a microrregião que compõe o polo moveleiro de Ubá, afinal, além dos negócios de móveis que perduram ao longo do ano, ela traz divisas significativas para o comércio e outros serviços”, comenta Áureo. As gestoras do Ubaense Plaza Hotel Rosiane Larocca e Mariane Larocca destacam que o estabelecimento é parceiro da feira desde sua primeira edição e dizem estar otimistas com a próxima. “Acredito que o mercado de modo geral se mantém em equilíbrio quando há parcerias. A FEMUR é o momento para os empresários locais mostrarem o que têm


Cidade Servando Lopes

de novo, firmarem novas alianças e reforçarem as antigas. Recebemos pessoas de diversas partes do país em busca dessas novidades e oportunidades de negócio. E nós, da hotelaria, somos parte desse mercado de forma a oferecer todo o conforto possível na hospedagem”, afirmam. A preparação para o evento tem movimentado todo o comércio, incluindo restaurantes e bares que aproveitam o ensejo para mostrar o seu diferencial no mercado. “Contratamos mão de obra que já está passando por treinamento qualificado, iremos lançar pratos, porções e pizzas totalmente distintos, feitos especialmente para o evento”, conta Camila Trota, gerente do restaurante Brauna´s Grill, e destaca, ainda, o que espera da feira. “A promessa para a edição de 2018 é grande, pois, acima de tudo, confiamos no trabalho, na qualidade e na criatividade do empresariado brasileiro. Unindo essas qualidades ao nome ‘FEMUR’, acreditamos que são ingredientes mais que suficientes para alcançar as metas desejadas. Temos a certeza de que, mesmo com as atuais dificuldades, novos caminhos para o sucesso serão traçados”, declara. Acerca do público, o presidente do Intersind explica que a feira será direcionada especificamente aos lojistas por se tratar apenas de um evento de negócios. “Gostaríamos de contar com a compre-

ensão e colaboração de todos os cidadãos da nossa cidade e do nosso polo moveleiro, no sentido de sermos o mais receptivo e educado possível para com os nossos visitantes, pois serão eles que trarão a oportunidade de movimentarmos nossas empresas, mantermos os empregos e renda para a população. A FEMUR não faz parte apenas de negociações, ela vai além de objetivos financeiros. A feira,

que faz parte de todo um processo de Edição trabalho e evolução, também simboliFEMUR 2016 za história, concretização de sonhos e competência. Queremos em particular solicitar que, como sempre, façamos valer o slogan de ‘cidade carinho’, recebendo de braços abertos os nossos clientes e visitantes”, finaliza Áureo.


Nosso MUITO OBRIGADO a todos os parceiros que estiveram conosco neste jogo!

Até a próxima fase!

2017


Capa

Síndrome do pânico: UMA VISÃO PSICANALÍTICA

Fotografe

PSICÓLOGA MARCELA CORBELLI EXPLICA QUANDO PROCURAR AJUDA

É

possível dizer que somente quem já viveu uma crise de pânico sabe como é, dadas as dificuldades de descrever em palavras o grau de agonia e sofrimento, chegando a ser comparada a uma sensação de morte. O relato dessas crises tem se tornado cada vez mais frequente no dia a dia dos consultórios de psiquiatria e psicoterapia. Os ataques de angústia ocorrem sem que haja uma causa aparente, sendo caracterizados por um intenso temor e desconforto, o qual gera palpitações ou ritmo cardíaco alterado, sudorese, tremores, sensação de falta de ar ou sufocamento, entre outros sintomas que incapacitam a vida da pessoa. Esse tipo de reação sugere que o indivíduo esta sob a ameaça de algo terrível do qual precisa fugir, embora não haja perigo concreto aparente. Por vezes ele fala do pânico como algo totalmente alheio a sua experiência, sua história, sem qualquer conexão com suas emoções ou com sua trajetória de vida. Para a psicanálise, entretanto, existe um sofrimento psíquico que precisa ser reconhecido, sobretudo pelo próprio paciente. Diferentemente da psiquiatria, a psicanálise não trata os sintomas e sim as causas do problema. Cabe ao psicanalista a tarefa de levar a pessoa a se envolver no seu sofrimento, a desenvolver interesse e curiosidade com o que acontece a si próprio para que possa encontrar significado nos seus sintomas. É possível, que ao longo do tempo, o indivíduo encontre outras formas de se expressar e de lidar com o seu

“Os primeiros sintomas da Síndrome apareceram quando tentei fazer a 1ª fase do exame da OAB, senti como se fosse desmaiar, sai da sala, uma enfermeira me examinou e consegui finalizar a prova acreditando que fosse apenas uma queda de pressão. Fui aprovada, voltei para fazer a 2ª fase e nos primeiros cinco minutos da avaliação pedi desesperadamente para sair da sala com uma sensação de desmaio, falta de ar, coração acelerado e achando que ia morrer. Novamente a enfermeira me examinou e verificou que minha pressão estava normal. Sai do local da prova e já não sentia mais nada, estava muito triste e sem entender o que havia acontecido. Tive a chance da Repescagem quando decidi procurar a Psicóloga Marcela Corbelli. Comecei a fazer

Os ataques de angústia ocorrem sem que haja uma causa aparente, sendo caracterizados por um intenso temor e desconforto, o qual gera palpitações ou ritmo cardíaco alterado, sudorese, tremores, sensação de falta de ar ou sufocamento, entre outros sintomas que incapacitam a vida da pessoa. sofrimento. Através da ligação estabelecida entre paciente e psicanalista, espera-se que o mesmo possa estabelecer vínculos mais consistentes consigo e com a sua própria vida. A partir do autoconhecimento, ele pode livrar-se das crenças, das inibições e das compulsões que a síndrome impõe. Dessa forma, a terapeuta psicanalista oferece um tratamento cujo tempo é singular, afinal, coletar e elaborar os sinais do inconsciente demanda paciência, já que o processo pode ser angustiante. Uma pessoa que tenha manifestado qualquer sintoma típico da crise de pânico deve procurar ajuda profissional o quanto antes. As crises são difíceis de serem controladas por conta própria e podem piorar se não houver acompanhamento adequado. Em alguns casos é possível tratar sem o uso de medicamentos, mas na maioria dos casos a associação de tratamentos com psiquiatra e psicólogo é o mais indicado e com melhor resultado.

Marcela Guiducci Corbelli Baião Psicóloga Clínica - CRP 04/30.453

(32) 9 9958-4697

(agendamento de consultas pelo telefone)

Rua Cel. Carlos Brandão, 99 Sala 303, Centro, Ubá/MG

acompanhamento, mas achava que não teria tempo para isso, pois faltava apenas um mês e meio para a prova e eu precisava de resultado rápido. Procurei um psiquiatra, aí veio o diagnóstico da Síndrome do Pânico. Fiz o tratamento, pedi atendimento especial pra OAB ( fiz a avaliação em uma sala individual), consegui terminar a prova e passar. Achando que não precisava mais, interrompi o procedimento, parei com a medicação e com os acompanhamentos. Conclusão: as crises me atacaram mais fortes e com mais frequência. A partir daí voltei ao tratamento, faço uso diário de medicação, vou ao psiquiatra e ao psicólogo. Depois que iniciei o processo de tratamento corretamente, consigo fazer tudo que não fazia antes.

Estou desenvolvendo minha carreira como advogada e atualmente divulgo meu trabalho e minhas experiências no Instagram @missaoadvogada. O que posso dizer a respeito é que, no começo, entender a Síndrome do Pânico é uma tarefa muito difícil e sozinha não é possível lidar com o problema, mas, com o auxílio de bons profissionais, as atividades do dia a dia voltam a ser realizadas como de praxe. Há oito meses faço o tratamento sem interrupção e posso dizer que minha vida e minha rotina seguem normais e sem crises”.

(Elaine Cristina de Oliveira, paciente em tratamento contínuo há oito meses). Revista Fato! - Janeiro 2018

47


Capa Divulgação

SAIBA TUDO SOBRE O

GLAUCOMA

O OFTALMOLOGISTA DR. MARCO AURÉLIO BARLETTA EXPLICA A DOENÇA QUE É A MAIOR CAUSA DE CEGUEIRA IRREVERSÍVEL NO MUNDO Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Glaucoma é a maior causa de cegueira irreversível do mundo; são 60 milhões de casos, sendo 1 milhão no Brasil. Afinal, em que consiste o Glaucoma? É uma neuropatia óptica (doença do nervo óptico) que provoca a perda parcial da visão ou total (cegueira). Pode estar associada ao aumento da pressão intraocular (pressão dentro do olho) ou não. Exemplo: o paciente pode estar com a pressão intraocular elevada e ainda não ter a doença, ou o contrário, mas naqueles em que o Glaucoma já foi diagnosticado, o aumento da pressão irá acelerar. Quais são os tipos de Glaucoma? Os principais tipos de Glaucoma são: Ângulo Aberto: aproximadamente 90% dos casos são assintomáticos (crônico). Causado por uma obstrução dos canais de drenagem do humor aquoso e perturbações do fluxo sanguíneo. Ângulo Fechado: caracterizado pelo aumento súbito da pressão. Isso acontece em olhos susceptíveis (câmara rasa) quando a pupila dilata (bloqueia o fluxo através dela). Glaucoma Congênito: doença genética rara que atinge os bebês. Glaucoma Secundário: associado ao uso excessivo de medicamentos à base de corticóides, uveítes, diabetes, lesões oculares, tumores ou catarata avançada.

E os fatores de risco? Pressão intraocular elevada; Idade: acima de 40 anos para agudo e 60 anos para crônico; Afrodescendentes; Histórico familiar; Diabetes, hipertensão ocular, cardíacos, hipertireoidismo; Doenças do olho como: tumores, deslocamento de retina, uveítes, uso por muito tempo de corticóides, miopia (principalmente altos míopes). Como é feito o diagnóstico? Se houver suspeita, não se recomenda esperar por sinais visíveis. O ideal é fazer exames regulares (oftalmológicos). O diagnóstico precoce pode evitar complicações mais graves. Devem ser realizados os seguintes exames: Anamnese. H.F; HPP; Acuidade visual; Avaliação do nervo óptico; Campo Visual; Exame com lâmpada de fenda; Gonioscopia; Imagem do nervo óptico (HRT, OCT); Resposta pupilar; Tonometria e Paquimetriaultrassonica. Qual o Tratamento para o Glaucoma? O tratamento consiste em diminuir a pressão intraocular, dependendo do tipo pode ser feito por meio de medicamentos (colírios ou via oral) ou até cirúrgico. No geral, as recomendações são: dieta saudável, exercícios regulares, limite de ingestão de cafeína e muita ingestão de água, além de consultas regulares ao oftalmologista.

Foto: Fotografe

Quais são os sintomas da doença? Os sintomas variam de acordo com o tipo de Glaucoma. Ângulo Aberto: na maioria dos casos é assintomático (inicia com perda periférica). Ângulo Fechado:

dor ocular, vermelhidão, borramento da visão, náuseas e vômitos. Glaucoma congênito: recém-nascidos com olhos grandes, córneas embaçadas, fotofobia e/ou lacrimejamento.

Dr. Marco Aurélio Barletta

CRM MG - 57940

Membro: Conselho Brasileiro de Oftalmologia. Sociedade Brasileira de Oftalmologia. Sociedade Brasileira de catarata e cirurgia refrativa. Sociedade Brasileira de Ecografia Ocular. 28 Revista Fato! - Janeiro 2018

(32) 3532.3847 Av. Raul Soares, 96, 5º andar, Sala 503, Centro, Ubá/MG


Talento de Fato Por Natália Meireles

Matheus Costa Cabral

Servando Lopes

ALUNO VINDO DE ESCOLA PÚBLICA É DESTAQUE NO CURSO DE MEDICINA DA FAGOC

P

O estudante de medicina Matheus Costa Cabral (21).

“Eu sempre gostei de estudar e tirava as melhores notas, entretanto na escola pública era viável alcançar bons resultados... Comecei a gostar de assuntos relacionados à área da saúde, assistia a vídeos de cirurgias e gostava de tecnologia química, então resolvi tentar medicina, fiz o Enem, prestei vestibular na FAGOC e deu certo”. 30 Revista Fato! - Janeiro 2018

erseverante e sonhador”, assim Matheus Costa Cabral se define. O ex-aluno da Escola Estadual Polivalente é hoje um dos graduandos do 7º período do curso de medicina da Faculdade Governador Ozanam Coelho - FAGOC. Aprovado já na primeira tentativa do vestibular, ele é bolsista integral do PROUNI e desde então vem somando as melhores notas de sua turma, o que lhe rendeu por cinco vezes o prêmio de aluno destaque, tradicionalmente dedicado ao estudante com maior rendimento no semestre. O jovem de 21 anos mora com seus pais, André e Lucilene, em Ubá e conta que o estímulo de estudar e querer fazer um curso superior veio através do irmão, Marcos Vinícius, o qual se formou em Direito pela Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF. Ao perceber que era possível para um estudante de escola pública ingressar em uma universidade, Matheus decidiu que também iria à luta por seu diploma. “Na nossa família ninguém acreditava que poderia sair do Ensino Médio e entrar na faculdade, mas, para a nossa surpresa, meu irmão conseguiu esse feito! Eu sempre gostei de estudar e tirava as melhores notas, entretanto na escola pública era viável alcançar bons resultados... Comecei a gostar de assuntos relacionados à área da saúde, assistia a vídeos de cirurgias e gostava de tecnologia química, então resolvi tentar medicina, fiz o Enem, prestei vestibular na FAGOC e deu certo”, revela o acadêmico. Apesar de ter que abrir mão de muitas coisas por conta de seu curso, Matheus não se incomoda, pelo contrário, o rapaz afirma que tem prazer em aprender fatos relacionados à sua graduação. Em relação ao seu dia a dia, ele explica: “na verdade eu não gosto muito de estabelecer uma rotina para estudar, pois isso o torna menos prazeroso. Procuro ler aquilo que tem maior relevância para a aquisição de conhecimento médico, independente de cair em prova ou não”, conta o jovem que em seu tempo livre gosta de ler livros do escritor russo Tolstoy, do alemão Nietzs-

che, entre outros; jogar; além de escutar músicas clássicas como do famoso músico e compositor francês, Claude Debussy. E também músicos nacionais, que fizeram e fazem história no mundo MPB e do Rock. A rotina é apertada, segundo o estudante as aulas são em período integral, com início as 07h00min e término as 18h00min e pausa de uma hora para o almoço. Entretanto, ele também presta monitoria no curso na segunda e quinta-feira, ficando na faculdade até a noite no intuito de aprender as matérias na prática e tirar as dúvidas dos demais alunos, sendo um auxílio para o professor. “Frequentemente dou palestra de monitoria e vou a congressos apresentar trabalhos. Já palestrei na Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), na Faculdade Governador Ozanam Coelho (FAGOC), na Universidade Federal de Viçosa (UFV) e na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), vou constantemente a esse tipo de evento e não tenho problema em falar em público e ser comunicativo, já em relação à vida social, eu sou mais tímido”, fala sobre sua personalidade no meio acadêmico e pessoal. A formatura da turma está prevista para dezembro de 2020, e logo após a graduação, Matheus pretende fazer a prova para a Residência Médica, que consiste em uma especialização orientada dentro do campo da medicina. Até o momento ele está decidido pela neurocirurgia, área que demanda 05 anos de estudo. Embora seja extremamente dedicado, o jovem fala sobre seus medos e obstáculos a serem vencidos. “Meu desafio na vida acadêmica é a responsabilidade que carrego como estudante de um curso tão rigoroso, porque é um comprometimento muito grande. Quando estamos no hospital percebemos que nós, futuros médicos, ainda não estamos tão preparados para cuidar de um paciente de forma integral, e as vezes ficamos com um pouco de receio de não dar conta. Minha maior preocupação é não conseguir ser um bom profissional, afinal a medicina é a minha vida, é o propósito no qual deposito todos os meus esforços”, finaliza.


Prata da Casa Por Scarlett Gravina

Antônio de Pádua Assef

A PAIXÃO PELO JIU-JITSU E O DESEJO DE VITÓRIA

C

oragem para seguir o que almeja, determinação e perseverança: talvez sejam esses alguns dos atributos necessários para o início de uma grande conquista ou, quem sabe, o caminho para ser protagonista da própria história. Sonhar em ser um atleta brasileiro reconhecido e conciliar o esporte com a carreira escolhida se torna possível quando se é capaz de fazer escolhas e estar pronto para as consequências de cada uma delas. E foi exatamente essa vontade que levou o praticante de Jiu-Jitsu e médico Antônio de Pádua Assef a conquistar seus maiores objetivos. Nascido na cidade de Visconde do Rio Branco e criado em Ubá, o jovem de 28 anos hoje atua na área de medicina esportiva no Rio de Janeiro, onde concilia duas de suas grandes paixões. “Equilibrar o Jiu-Jitsu e a medicina – duas práticas que requerem bastante dedicação e são completamente diferentes – exige muito comprometimento, mas quando se faz o que gosta as coisas acontecem naturalmente, é só organizar seu tempo para treinar, estudar e trabalhar. Eu não consigo ficar sem fazer nenhuma dessas atividades, pois elas se completam”, declara o competidor. O Jiu-Jitsu, conhecido como “arte suave”, é considerado como a mais antiga das artes marciais japonesas, que consiste em movimentos de imobilização e requer esforço físico, atenção e autoconfiança. Segundo Antônio, a prática também oferece benefícios aos seus adeptos, como aumento da autoestima, condicionamento cardiorrespiratório e resistência muscular, além de proporcionar relaxamento nos momentos de exaustão. Há 15 anos praticando o esporte e disputando diversos campeonatos pelo Brasil, ele conta que durante esse tempo de muito treino e obstinação, conseguiu conquistar alguns importantes títulos durante as competições em diversas confederações, como o Bicampeonato Brasileiro no GI CBJJ, Tricampeonato Arnold Classic Brasil, campeão Open em Belo Horizonte, Salvador, Curitiba, entre outras conquistas.

Ao falar sobre as possíveis derrotas nas disputas, o praticante da arte marcial revela seu sentimento diante de uma perda no tatame: “não tem como aceitar a derrota, ninguém entra em uma luta para perder, porém, pode acontecer e temos que aprender a lidar com isso. No esporte, assim como na vida, compreendemos que momentos ruins acontecem, portanto, precisamos ter paciência e perseverança a fim de corrigir os erros e voltar mais fortes e melhores do que antes, mas aceitar a derrota jamais”, diz. “Na verdade não existe luta fácil, penso que a próxima competição sempre será a mais difícil, logo, sigo me preparando e evoluindo”, completa. A paixão pela arte marcial está estampada nas respostas de Antônio e na determinação em seus treinos, é possível notar um sentimento de realização e orgulho em relação ao esporte que escolheu se dedicar. “O Jiu-Jitsu entrou na minha e vida e vou carregá-lo para sempre. Espero viver 100 anos e competir 100 anos, não imagino ter que ficar sem treinar e sem competir, faz parte do meu dia a dia”, conclui o faixa preta, deixando claro sua persistência e, assim, servindo de inspiração para os que também sonham com as conquistas em cima de um tatame.

• BICAMPEÃO BRASILEIRO NO GI CBJJ; • TRICAMPEÃO ARNOLD CLASSIC BRASIL; • CAMPEÃO NAGA CHAMPIONSHIP; • VICE-CAMPEÃO SUL-AMERICANO CBJJ; • CAMPEÃO OPEN EM BELO HORIZONTE, SALVADOR, CURITIBA CBJJ; • CAMPEÃO MUNDIAL E BRASILEIRO NA CBJJO/CBJJD/CBJJP; • BICAMPEÃO CARIOCA EFJJRIO; • VICE-CAMPEÃO OPEN RIO DE JANEIRO, SÃO PAULO, VITÓRIA E FLORIANOPÓLIS CBJJ. 32 Revista Fato! - Janeiro 2018

Servando Lopes


Capa Arquivo Pessoal

PARA QUEM É INDICADA A

Medicina Esportiva? MÉDICO E ATLETA, DR. ANTÔNIO DE PÁDUA ASSEF FALA SOBRE A APLICAÇÃO DA MEDICINA JUNTO AO ESPORTE

Quais áreas a Medicina Esportiva abrange? A Medicina Esportiva, assim como qualquer outra especialidade médica, é um trabalho multidisciplinar cujos profissionais de saúde, profissionais do esporte e o paciente devem trabalhar juntos para a otimização do resultado. Ela está diretamente relacionada a prática de atividades físicas, avaliando a influência do exercício, treinamento e esportes sobre a vida das pessoas, com a finalidade de prevenir, tratar, reabilitar e aumentar a performance bem como a qualidade de vida. Qual o perfil dos seus pacientes? Você atende apenas a atletas ou é um trabalho extensivo a esportistas em geral? A Medicina Esportiva tem por objetivo avaliar e acompanhar todos os praticantes de atividades físicas; antes, durante e após a prática de exercícios. Cabe ressaltar que ela não está direcionada somente a atletas de alto rendimento, mas também a atletas amadores e não atletas que procuram utilizar a atividade física como forma de melhorar a própria saúde e a qualidade de vida, independentemente da presença ou não de comorbidades (doenças simultâneas na mesma pessoa). Você indica a atividade física ideal para o paciente? Se sim, o que é levado em consideração nesse caso? Durante a avaliação clínica, consideramos algumas particularidades do paciente para que ele seja orientado da melhor maneira possível, porém, a afinidade e a vontade do indivíduo devem ser levadas em conta a fim de que haja uma boa adesão a prática de

exercícios regularmente. No seu protocolo o paciente deve seguir algum tipo de dieta? A dieta é essencial para qualquer pessoa, uma vez que certos alimentos não contribuem de maneira positiva para o bom funcionamento do organismo, afinal isso resulta em uma má qualidade de vida, repercutindo diretamente na prática de atividades físicas, e, consequentemente, no resultado almejado. Você indica suplementação para os seus pacientes? Por quê? Tanto a suplementação quanto a complementação alimentar são essenciais para suprir as necessidades diárias de cada indivíduo, cabe ao profissional capacitado avaliar e identificar tais condições. Diante da busca pelo corpo perfeito, impulsionada em grande parte pelas redes sociais, você sentiu um aumento da procura pela medicina esportiva? Além da procura pelo corpo perfeito, nos dias de hoje a preocupação com o bem-estar e a percepção que a prática de atividade física está diretamente relacionada com a qualidade de vida, fez com que aumentasse a demanda dentro da medicina esportiva e afins. *Fonte: Equipe Life

Contato: paduaassef@hotmail.com (32) 3021.7183 | 3532.8253 Clínica CEM - Rua Cel. Otaviano da Rocha, Loja 15, Bairro São Domingos.

Especializado em Medicina Esportiva. Pós Graduando em Medicina Esportiva Funcional e Integrativa. Revista Fato! - Janeiro 2018

33


Cartão de Embarque Por Catarina Lima e Francisco Paixão

REFÚGIO PARA OS APAIXONADOS PELA NATUREZA, SOL E DESCANSO

O

Nordeste nos conquistou por suas águas mornas e transparentes e pelos deliciosos frutos do mar. Os hotéis, pousadas, restaurantes, as barracas na praia... Em todos os ambientes que se passa o povo é extremamente acolhedor! Nossa parada foi em Porto de Galinhas, o famoso distrito de Ipojuca, em Pernambuco. Não é à toa que o local é conhecido com um dos balneários mais badalados do Brasil. Descrever um pouco desse lugar paradisíaco é difícil perante a tanta beleza. Para os amantes do verão, Porto de Galinhas faz calor o ano inteiro, o clima é ideal para curtir as mais lindas praias com uma brisa deliciosa devido à quantidade de coqueiros que compõem e encantam ainda mais o ambiente. Quanto às atrações turísticas, além da praia em si, a saída de jangada – famosa embarcação de madeira – convida para o mergulho nas piscinas naturais e cristalinas tornando o distrito de Ipojuca um dos principais pontos turísticos do litoral nordestino cuja beleza salta aos olhos. Muitas pessoas perguntam qual o principal passeio na região, e sem dúvidas a resposta é: “Ponta a Ponta”. O percurso de buggy tem esse nome porque te leva a conhecer todas as praias do local, “de uma ponta a outra” durante aproximadamente quatro horas em meio a cenários que se tornam inesquecíveis.

O casal na Praia da Vila em Porto de Galinhas-PE.

34 Revista Fato! - Janeiro 2018

Catarina e Francisco no Resort Enotel Acqua Club.

a em Curtindo a Praia da Vil Porto de Galinhas-PE.

Desembarque no Ae Internacional do Re roporto cife-PE.


Cartão de Embarque Arquivo Pessoal

Outro roteiro indispensável e que provavelmente você já assistiu no programa Estrelas, da Rede Globo, é o passeio de catamarã com destino a Praia dos Carneiros; uma experiência fantástica que inclui entre as paradas, o divertido banho de argila, o qual promete o milagroso rejuvenescimento. É claro que não íamos perder essa oportunidade, não é?! E a propósito, não é à toa que a Praia dos Carneiros é considerada uma das mais bonitas do Brasil... É impressionante a beleza natural daquele lugar com sua areia alva e solta, coqueirais e águas claras e mornas... Não dá vontade de ir embora! Outra parada, ainda inerente a esse passeio, é o Bar no Meio do Mar, no banco de areia. Durante aproximadamente 40 minutos, é possível degustar de deliciosos petiscos ou mergulhar junto com os peixes nas piscinas naturais que nem parecem reais de tão perfeitas. Acerca da gastronomia, os pratos à base de frutos do mar dominam os cardápios e o mais bacana é o preço; realmente acessível. Depois passamos a tarde toda curtindo um restaurante que se chama Bora Bora. O espaço, com uma infraestrutura excepcional, fica a 100 metros da praia e conta com cardápios variados que encontramos somente no Nordeste (lagosta, camarão, caranguejo e outros). Por fim, essa viagem selou ainda mais a nossa

“Quanto às atrações turísticas, além da praia em si, a saída de jangada – famosa embarcação de madeira – convida para o mergulho nas piscinas naturais e cristalinas tornando o distrito de Ipojuca um dos principais pontos turísticos do litoral nordestino”. união e ficará guardada em nosso coração e na nossa memória. Uma semana é pouco para tantas oportunidades de desfrutar desse local deslumbrante e já estamos planejando a próxima visita a Porto de Galinhas a fim de terminar de conhecer essas praias que ainda são tão preservadas. É o local ideal para contemplar a natureza e recarregar as energias!

Passeio no Bar no Meio do Mar to a vários petiscos e pausa para com direimergulho.

O casal curtindo o Res ort Enotel Acqua Clu

b.


Foto: Art-Photo Digital

Alexandra C. Peron

Gestão e Negócios Graduada em Processos Gerenciais. MBA em Liderança e Coaching para Gestão de Pessoas. Membro da Abracem (Associação Brasileira de Consultores Empresariais). Nº Registro: A50629. Contato: alexandraperon@yahoo.com.br

MUNDO CORPORATIVO E SUAS

EMOÇÕES TÓXICAS

P

ercebo que muitos já se sentiram incomodados, melancólicos e angustiados ao pensar em mais um dia de trabalho, pois terão que lidar com chefes intransigentes, arrogantes, prepotentes, que farão exigências irreais, que muitas vezes usam de autoridade para humilhar, ofender e até mesmo perseguir alguns funcionários. São ambientes de trabalho onde se convive com pessoas mal humoradas, mal educadas, irritadas, maliciosas, desmotivadas, descontentes com a vida e com o ofício, que estão sem paciência, sem tolerância e até agressivas. Como se já não bastasse toda cobrança, desafio e competição, ainda existe o medo de perder o emprego e a insegurança de não corresponder às expectativas da empresa. Imagine o tamanho da dor emocional (emoções tóxicas) que acomete as corporações? Muitas vezes não conseguimos perceber a dor que criamos no outro estipulando prazos, tomando decisões severas e agindo impulsivamente ou agressivamente. Percebam como o comportamento das pessoas que trabalham a nossa volta pode nos afetar positivamente ou negativamente. A dor emocional está muito presente nas instituições. Um cérebro cansado e estressado gera falta de concentração, falta de memória e menor produtividade, por isso as empresas estão cada vez mais expostas ao absenteísmo (ausência no trabalho). Nessa era globalizada, a ansiedade está instalada em nossa cultura, pois tudo acontece muito rapidamente causando danos à saúde de toda população. Em uma conversa com a psicóloga Paulina Peron para aprofundar melhor sobre esse assunto, me foram repassados dados importantes que precisam ser observados e analisados intimamente. Veja se há algo familiar nessas informações: Ansiedade – sintomas: É uma perturbação 36 Revista Fato! - Janeiro 2018

psíquica caracterizada por um estado quase constante de:

• Inquietação; • Preocupação; • Angústia; • Intranquilidade; • Desassossego; • Medo. Além disso, provoca no indivíduo um mal estar e uma tensão frequente, com “medo de algo” que ele não conhece nem sabe definir. As pessoas sentem-se intranquilas e inseguras diante das situações à sua volta, não sabendo identificar o que está acontecendo. Algumas se queixam da dificuldade de dormir, sensações corpóreas como transpiração, taquicardia, transtornos respiratórios, dores de estômago, má digestão, cefaleia, perturbações intestinais e outras alterações do sistema nervoso autônomo. Percebe-se a ansiedade em diversos transtornos, como: síndrome do pânico, fobias, alguns casos de depressão, no TOC e na bipolaridade. (verbox ao lado) De acordo com a psicóloga, a fobia social acomete hoje de 10% a 15% da população. Os principais sintomas caracterizam-se pela intensa ansiedade gerada quando o paciente é submetido à avaliação de outras pessoas. Concentra-se sob tarefas ou circunstâncias bem definidas e se sente acanhado quando é observado. Considera-se esta vergonha ou timidez como sendo patológicas a partir do momento em que a pessoa sofre algum prejuízo pessoal por causa dela, como deixar de concluir um curso ou uma faculdade por causa de um exame

final que exige uma apresentação pública ou diante de avaliadores. Tremores, sudorese, dificuldade para falar, mal estar abdominal, diarreia, tontura, falta de ar, vontade de sair do local onde se encontra o quanto antes; dificuldade para falar em público, para dirigir quando se percebe observado, bloqueio ao ser observado durante as refeições ou ao ser fotografado ou filmado, etc. Segundo a psicóloga, uma saúde emocional precária prejudica a vitalidade das relações, afeta o desempenho das pessoas e leva à queda de produtividade da corporação. Em suma, a dor emocional existe e custa muito caro. Onde iremos chegar? Como será o futuro de nossas corporações? Percebam que há uma mensagem nisso tudo! Quando estamos prestes a perder algo, corremos, mas é hora de reverter esse quadro, resgatar o capital humano onde a corporação se responsabilize em manipular de maneira muito positiva as toxinas impregnadas em seus colaboradores, e estes, por sua vez, usando essas novas ferramentas saibam gerenciar melhor suas emoções proporcionando bem-estar para si e para os que estão a sua volta. Portanto, o profissional que desenvolver qualidades de aprendizado social certamente dominará o diferencial e terá capacidade inovadora de se relacionar de forma empática com os demais. Acredite nisso!

Existem vários tipos de fobias: • Agorafobia – medo de espaços abertos; • Amaxofobia – medo de andar de carro; • Atelofobia – medo da imperfeição; • Claustrofobia – medo de lugares fechados; • Glossofobia – medo de falar em público.


Capa Fotografe

OS BENEFÍCIOS DO

Método Pilates

PARA OS HOMENS

ATIVIDADE PROMOVE QUALIDADE DE VIDA MASCULINA

D

esde que o Método Pilates passou a fazer parte de academias e estúdios, ele se tornou uma febre, atingindo em grande número o público feminino. Mas essa modalidade também oferece diversos benefícios para os homens. O inventor da técnica, Joseph Pilates, criou o método durante a II Guerra Mundial usando as molas das camas para trabalhar o fortalecimento dos músculos de seus pacientes. O Pilates tem como finalidade encontrar o equilíbrio entre o corpo e a mente, tonificando os músculos e desenvolvendo potencialidades como o autocontrole e a coordenação motora. Confira os benefícios dessa prática para os homens!

FORTALECIMENTO MUSCULAR Devido a variedade de exercícios propostos, o Pilates para o público masculino atua em diferentes músculos do corpo, tanto aqueles que se trabalha habitualmente na academia, quanto os que não costumam ser trabalhados. O método também fortalece o core, musculatura central do corpo, região que combina abdômen, pelve e coluna, garantindo um abdômen sarado.

AUMENTO DO RENDIMENTO EM OUTRAS ATIVIDADES O Pilates ajuda a prevenir lesões e eleva a potencialização da prática de outras atividades devido ao fortalecimento muscular, já que aumenta a flexibilidade, o equilíbrio e a resistência. Vamos usar como exemplo a corrida, que requer uma boa coordenação, estabilidade e ótima preparação para sobrecarga dos movimentos repetitivos que o exercício proporciona. Junto a isso promove também o controle respi-

ratório e o alinhamento articular.

MELHORA A POSTURA E AMENIZA DORES NA COLUNA A cada dia que passa aumenta o índice de pessoas com dores nas costas e um dos fatores relacionados pode ser a má postura. Além disso, esses incômodos podem gerar desvios, como a hipercifose e a hiperlordose. O Pilates previne esse tipo de problema nos homens trabalhando a reeducação da postura com exercícios de fortalecimento do core, revigorando assim a coluna a fim de que ela se mantenha ereta.

REDUÇÃO DO RISCO DE CÂNCER DE PRÓSTATA Conhecido por prevenir diversos tipos de doenças, o Pilates também ajuda a prevenir o câncer de próstata, que é uma das principais incidências entre os homens. A atividade conta com exercícios específicos para o fortalecimento do assoalho pélvico que gera a redução do risco, já que em parte, o principal fator se dá por conta da deteriorização da musculatura dessa região.

DIMINUIÇÃO DO ESTRESSE Além de todos os benefícios que o Pilates oferece, ele também ajuda a combater o estresse, que nos dias de hoje também tem grande incidência na população. A técnica trabalha a respiração e o movimento lento, contribuindo assim para o controle da ansiedade e para o desenvolvimento da concentração. A atividade também é responsável pela harmonia do corpo e pela restauração do equilíbrio da mente, ajudando assim a diminuir o estresse.

Pilates não é “coisa de mulher”, é uma atividade para o bem-estar e para saúde! Pratique e descubra os benefícios!

Camilla Becári

Fisioterapia|RPG|Pilates - Crefito 4/ 16.2408F Graduada em Fisioterapia pela Universidade Presidente Antônio Carlos – UNIPAC Ubá; Formação no método Pílates e Quiropraxia; RPG (Reeducação Postural Global); Faixa de Suspensão TRX.

(32) 3021-3273 | (32) 98812.5344

*Fonte: blogpilates.com.br

Rua Frei Pedro, 36, Centro (Atrás da Igreja São Januário). Revista Fato! - Janeiro 2018

37


Fique Ligado Por Natália Meireles

Vigorexia

Arquivo Pessoal

ATÉ ONDE VAI A BUSCA PELO CORPO PERFEITO?

B

asta um click na opção explorar do Instagram que irá surgir uma infinidade de homens e mulheres com corpos esculturais, entretanto, quando a busca por esse padrão físico se torna exagerada, o indivíduo pode desenvolver a chamada Vigorexia ou Dismorfia Muscular. Segundo especialistas, o transtorno, caracterizado pela obsessão pelo “corpo perfeito”, também é conhecido como Anorexia Reversa, pois enquanto na Anorexia o paciente possui o desejo constante de emagrecer, na Vigorexia ele almeja estar forte e musculoso rapidamente. Sempre inconformado com seu físico, o sujeito pratica exercícios excessivamente, se vê magro diante do espelho e tem medo de mostrar seu corpo para outras pessoas, resultando no baixo convívio social. “A insatisfação com o próprio corpo, ou melhor, com a imagem corporal, talvez seja um dos motivos das pessoas procurarem um programa de atividade física. Entretanto, em alguns casos, essa busca pelo corpo escultural leva o indivíduo a desempenhar atividades físicas além dos padrões aceitáveis para a promoção da saúde. Além disso, a imposição pela mídia, sociedade e meio esportivo, de um padrão corporal considerado o ideal, ao qual associam o sucesso e a felicidade, pode levar algumas pessoas a desenvolverem esse transtorno”, explica a médica Dra. Lorena Braga. Para a psicóloga Cecília Quinelato, o modelo ditado pela sociedade e a difusão dessa ideia tem gerado uma vaidade excessiva nas pessoas. “A sociedade atual vem produzindo a manifestação do que é estético e, principalmente, do que deve ser almejado, exibindo um padrão extremamente rígido quanto ao corpo ideal e não se dá conta da produção de um sintoma coletivo que circula por todos os ambientes. Assuntos relacionados a dietas, aparência física, cirurgias plásticas e a prática de exercícios físicos estão em toda parte: no trabalho, na escola e em festas. Esse novo modelo de vida aliado ao bombardeio de informações e imagens que recebemos diariamente de corpos cada vez mais definidos, tem 38 Revista Fato! - Janeiro 2018

levado as pessoas a uma exagerada preocupação com os padrões de beleza estabelecidos”, afirma. Ela esclarece que o transtorno é predominante no sexo masculino nas idades entre 18 e 35 anos, mas é observado também em mulheres. “Na nossa cultura, há todo um histórico que permeia a figura masculina e seu culto ao corpo, ao que é viril e forte. E, apesar de atualmente essa imagem vir sofrendo atualizações, o homem continua a ser o sexo que mais procura as academias com o intuito de fortalecer o corpo”, ressalta a psicóloga. Quando os vigorexos decidem usar anabolizantes para acelerar o processo de crescimento dos músculos, Dra. Lorena explica que o risco de aparecerem consequências físicas é grande. “O uso abusivo de esteróides anabolizantes pode levar ao surgimento de tumores hepáticos, acne, disfunções no perfil lipídico, infertilidade, além de outros sintomas como euforia e pânico. Cada vez que realiza mais exercícios para a busca do ‘bem-estar’, o indivíduo fica ‘viciado’ nessas drogas. Além do uso de esteróides, outros efeitos podem ser vistos nesse transtorno, como a utilização excessiva de pesos durante os exercícios sobrecarregando os ossos, tendões, músculos e articulações, principalmente dos membros inferiores”, destaca. Segundo Cecília os danos psicológicos são de um imenso desgaste e estresse emocional, criando com isso os sentimentos de frustração, incapacidade, baixa autoestima, perturbação no sono entre outros. “Os pacientes com Vigorexia estabelecem padrões de comportamentos repetitivos e obsessivos, seja manter uma alimentação completamente rígida ou permanecer na academia malhando por infindáveis horas, passando a verificar suas medidas corporais diversas vezes ao dia, entre outros sintomas de teor obsessivo compulsivo. A ansiedade e o humor depressivo são sinais presentes no dia a dia dessas pessoas. Ao contrário do que se acredita, sua autoestima é muito reduzida, o que agrava ainda mais a possibilidade de desenvolver um transtorno depressivo”, completa. O diagnóstico é feito através da observação e

consulta com um psicólogo ou psiquiatra a fim de identificar o problema. A Vigorexia não é considerada um transtorno mental, mas sim um transtorno obsessivo compulsivo (TOC). “O Transtorno Dismórfico (popularmente conhecido como Vigorexia), possui essa categorização devido ao fato da estrutura do distúrbio ser baseada em comportamentos e pensamentos repetitivos e que causam grandes danos psicossociais ao sujeito”, explica Cecília. “O tratamento é multidisciplinar, envolve médico, psicoterapeuta, nutricionista e preparador físico. A pessoa não precisa abandonar totalmente a prática de exercícios, mas o treinamento deve ser orientado por profissionais com experiência na área. Uma medida essencial é convencê-lo de que deve abandonar o uso de anabolizantes e de outras substâncias equivalentes, porque provocam efeitos adversos, como atrofia dos testículos, disfunção erétil e infertilidade, patologias que podem ser irreversíveis. Em alguns casos, pode ser necessário recorrer ao uso de medicamentos para controle da ansiedade, depressão e dos sintomas obsessivo compulsivos. Portadores dessa adversidade raramente admitem sua condição. Por isso, o diagnóstico e o início do tratamento costumam ser instituídos tardiamente”, esclarece Lorena. A psicóloga Cecília Quinelato encerra deixando uma explicação e um alerta. “É importante salientar que a insatisfação com o corpo não configura um transtorno, mas sim o grau e o exagero dessa insatisfação. As consequências da Vigorexia levam as pessoas a cometerem atos extremistas, perder qualidade de vida e a deixar de realizar atividades do seu dia a dia que antes eram tão comuns. Se você conhece alguém que está passando por isso, seja compreensivo com os sentimentos e com o ponto de vista dessa pessoa. Entenda que é um transtorno e que quanto mais agressiva for sua abordagem, menos ela se sentirá a vontade para falar sobre seus problemas e posteriormente buscar a ajuda de um profissional”, finaliza.


Capa Divulgação

A prevenção É O MELHOR

caminho

PROBLEMAS RELACIONADOS AOS DENTES PODEM SER EVITADOS ATRAVÉS DA ESCOVAÇÃO ADEQUADA E DO USO DO FIO DENTAL

A

prevenção odontológica é muito importante para evitar que novas complicações apareçam e também ajuda aumentando a vida útil dos tratamentos bucais, que ao serem polidos e restaurados, irão demorar a apresentar a necessidade de serem substituídos ou refeitos. Além da importância da manutenção, limpeza, aplicação de flúor e tratamento de problemas que surgem no início, a prevenção consegue minimizar os danos, fazendo com que o paciente se recupere mais rápido dos procedimentos necessários. A prevenção baseia-se em: • Correta higienização com escova (preferencialmente de cerdas arredondadas, macias e da mesma altura, além da cabeça pequena) e fio dental; • Dar prioridade a alimentos que possuem pouco ou nenhum açúcar; • Uso correto de flúor para fortalecer os dentes; • Acompanhamento da saúde bucal pelo dentista. É importante ressaltar que as manutenções preventivas também evitam o desenvolvimento e agravamento das doenças periodontais, uma vez que essas afetam a estrutura óssea ao redor dos dentes e a gengiva. A formação de tártaro causa uma inflamação gengival que é indolor em sua forma crônica, porém pode levar a perda de estrutura óssea e retrações gengivais irreversíveis. Portanto, cuide-se, é o melhor remédio!

Foto: Servando Lopes

*Fonte: sigaodontologia.com.br e portaleducacao.com.br

Cirurgião-dentista (Formado pela Universidade Federal Fluminense - Campus Nova Friburgo - R.J.) desde 2006. Especialista em Implantodontia (Formado pela UNINGÁ - Universidade de Ensino Superior Ingá - Faculdade de Ingá) desde 2012. CRO MG 36261

(32) 3531-2252 (32) 9.9965.4483 odontoart-clinicaodontologica

Cirurgiã-dentista (Formada pela Universidade Federal Fluminense - Campus Nova Friburgo - R.J.) desde 2007. Especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial (Formada pela UNINGÁ - Unidade de Ensino Superior Ingá Faculdade de Ingá) desde 2012. CRO MG 36154

Av. Comendador Jacinto Soares de Souza Lima, nº 1447|Beira Rio | Ubá/MG.

Revista Fato! - Janeiro 2018

39


vestibular AGENDADO

Ligue e agende

sua Prova 0800.037.5600 3539.5620

venha fazer sucesso com a gente


Capa

Espermograma

Arquivo Pessoal

COM PREPARO SEMINAL (CAPACITAÇÃO) ENTENDA COMO É FEITA A AVALIAÇÃO DA FERTILIDADE MASCULINA

O

espermograma ou análise do sêmen é, até hoje, o mais importante exame para averiguar a capacidade reprodutiva dos homens, pois avalia de uma só vez a quantidade e, de certa forma, a qualidade do espermatozoide para fertilizar um óvulo. Sua execução é muito simples e a Organização Mundial da Saúde (OMS) atualizou alguns critérios no ano de 2010 para uma correta análise. A coleta do sêmen é realizada por masturbação e recomenda-se que o homem fique de três a cinco dias em abstinência sexual, embora diversos estudos já tenham demonstrado que a variação na concentração dos expermatozoides ou de sua motilidade e/ ou forma varie pouco se esse período não for adequadamente seguido. O semên passará por dois tipos de análise: uma a “olho nu” (macroscópica) e outra feita por meio de microscópios (microscópica). Os dados encontrados podem inclusive ajudar a diagnosticar as possíveis causas da infertilidade masculina e trabalhar como complemento em determinar a infertilidade do casal. Ao final do exame os homens são classificados dentro dos padrões normais ou fora deles. Na medicina reprodutiva existem nomenclaturas específicas para rotular a presença ou não de alterações. Assim, o homem cujo espermograma é normal recebe o nome de normospermia. A seguir, elucidamos as princiais alterações mencionadas ao final de um espermograma. Vale lembrar que um homem pode se enquadrar em mais de uma delas.

DICIONÁRIO REPRODUTIVO DO ESPERMOGRAMA Hipospermia: volume de sêmen ejaculado abaixo de 1,5 ml. Oligozoospermia: concentração de espermatozoides abaixo de 15 milhões/ml. Para fins de tratamento é subdividida em: Oligozoospermia leve: quando a concentração varia de 5,0 milhões/ml até 14,9 milhões/ml. Oligozoospermia moderada: concentração de espermatozoides 1,0 milhões/ml até 4,9 milhões/ ml. Oligozoospermia grave: concentração de espermatozoides de 0,1 milhões /ml até 0,9 milhões/ml. Astenozoospermia: motilidade progressiva espermática abaixo de 32%. Necrozoospermia: porcentagem de espermatozoides vivos abaixo de 58%. Leucocitospermia: alta concentração de leucócitos na amostra seminal. Teratozoospermia: espermatozoides com formato perfeito abaixo de 4%. Azoospermia: ausência de espermatozoides no sêmen ejaculado. Criptozoospermia: após centrifugação de todo volume ejaculado, são encontrados raros espermatozoides. Normozoospermia: paciente sem nenhuma alteração nos parâmetros acima.

PREPARAÇÃO DO SÊMEN

As técnicas de preparação do sêmen têm como objetivo remover o plasma seminal, células mortas, debris e contaminantes presentes na amostra e selecionar os melhores espermatozoides. Em nosso laboratório, a capacitação dos espermatozoides é realizada através das técnicas de “swimup” e gradiente descontínuo coloidal. Na técnica de “swimup” o sêmen é depositado no fundo de um tubo de ensaio e coberto por uma pequena quantidade de meio de cultura. Os melhores espermatozoides se desprendem e nadam para a superfície (para cima). Após um período de 30 a 60 minutos, retira-se o sobrenadante, o qual contém os espermatozoides capacitados que conseguiram chegar à superfície. Na capacitação pela técnica de gradiente descontínuo coloidal, o princípio básico é a força centrífuga responsável pela passagem dos espermatozoides através de duas camadas de uma substância coloidal com diferentes concentrações. Essa técnica tem como objetivo reter espermatozoides mortos, células redondas e debris, deixando passar apenas os melhores espermatozoides. O número de espermatozoides recuperados após o preparo seminal auxilia o médico na escolha da técnica de reprodução assistida mais apropriada para o casal. Não se deve realizar a inseminação intrauterina quando houver menos de 2 milhões de espermatozoides com boa motilidade após a capacitação, devido aos índices de sucesso extremamente baixos. Quando menos de 1 milhão de espermatozoides com boa motilidade são recuperados após o preparo seminal, a ICSI é a técnica mais indicada.

(32) 3532-3362

@laboratorioslacor Rua Treze de Maio, 155 Centro, Ubá/MG.

Bioquímica - CRF 9188 Embriologista Revista Fato! - Janeiro 2018

41


Trend Por Vanessa Santos 3 2 1

PRONTA PRO

5

4

A prática da arte macial tailandesa Muay Thai tem sido cada vez mais aderida entre as mulheres. O esporte, inicialmente famoso entre os homens, caiu no gosto feminino em virtude de uma série de benefícios, como o ganho de disciplina, autoconfiança, alívio do estresse e perda de peso. Mas como o universo feminino anda de mãos dadas com a moda, separamos algumas sugestões de peças super bacanas para a mulherada treinar sem perder o estilo. 1. Luva Fight Brasil – Courovest Sport – R$129,90 | 2. Caneleira Fight Brasil – Casa Gravina Sport – R$119,90 | 3. Bolsa Nike – Courovest Sport – R$249,90 | 4. Protetor Bucal Duplo Fight Brasil – Casa Gravina Sport – R$23,90 | 5. Atadura Fight Brasil – Courovest Sport – R$33,90 6. Top Nike – Courovest Sport – R$129,90 | 7. Shorts Placar – Casa Gravina Sport – R$39,90 8. Calça Nike – Courovest Sport – R$159,90 | 9. Blusa Nike – Courovest Sport – R$99,90 10. Atadura Fight Brasil – Casa Gravina Sport – R$33,90 | 11. Luva Boxe Adidas – Casa Gravina Sport – R$199,90 | 12. Garrafa Termolar – Courovest Sport – R$44,90.

6

Beleza: Casa da Beleza Bráulio Coiffeur; Fotos dos produtos: Cássio Fotografias; Foto da modelo: Pedro Roque Fotografia; Modelo: Stefânia Héllen.

8

9

7

11

10

42 Revista Fato! - Janeiro 2018

12


Capa

Sobrancelhas

Fotografe

Micropigmentação de

MICROPIGMENTADORA FRAN MENDES FALA SOBRE UM DOS PROCEDIMENTOS MAIS PROCURADOS NOS SALÕES DE BELEZA

Qual a importância dos cuidados com a sobrancelha? Uma sobrancelha bem delineada faz toda a diferença, pois define os contornos do rosto e realça as expressões, logo, estimula a autoestima da pessoa. Sobre a micropigmentação, como ela é feita? Para que ela serve? A micropgmentação é feita com agulha de acordo com a área que o cliente almeja micropgimentar; utilizamos tinta e a implementamos na pele conforme a necessidade chegando a um design harmônico e perfeito. A partir de qual idade ela pode ser aplicada? É um procedimento demorado? O ideal é que a micropgmentação seja feita após os 18 anos, caso a pessoa seja menor de idade é preciso uma autorização. Em relação ao tempo gasto, costumo estabelecer três horas para eu trabalhar com uma margem de segurança, mas geralmente gastamos por volta de duas horas e meia para realizar todo o procedimento. A micropgmentação causa algum tipo de dor ou irritação na pele? Se sim, por qual motivo isso ocorre? Por ser um procedimento que envolve agulha, a perfuração da pele causa um pouco de incômodo, por conta disso trabalho com dois anestésicos; um para a pele fechada após o design completo da micropgmentação e outro para quando a pele já está abeta, sendo ambos os recursos usados para amenizar a dor. Ela dura por quanto tempo? A micropigmentação dura em média um ano, dependendo da frequência dos cuidados pós-procedimento e do zelo que o cliente tem com a pele

“A micropgmentação é feita com agulha de acordo com a área que o cliente almeja micropgimentar; utilizamos tinta e a implementamos na pele conforme a necessidade chegando a um design harmônico e perfeito”.

Beleza: Kelvin Tomaz

Quais serviços você oferece na área de micropigmentação? Micropigmentação de sobrancelhas, despigmentação e em breve estará disponível a pigmentação labial.

nesse ínterim. A pele oleosa, por exemplo, expeli o pigmento mais rápido que a pele seca, enquanto a pele com melasma tende a segurar mais a pigmentação que uma pele comum, logo, a durabilidade pode variar de pessoa para pessoa. Como é o processo de despigmentação? Por que ele é utilizado? O pocedimento também é feito com agulha e é basicamente o mesmo da micropigmentação, só que ao invés de aplicar a tinta aplicamos o produto químico para tirar a pigmentação. Existem vários tipos de despigmentação, eu trabalho com a despigmentação ácida, usada para tirar a pigmentação antiga que foi mal feita. Se a pigmentação tiver em um nível de aprofundamento de pele aceitável, a despigmentação química tira, mas se tiver alcançado a camada dérmica, a única forma de despigmentar é no laser. Existe alguma contraindicação em algum desses procedimentos? Existem algumas contraindicações. No caso do cliente sofrer de hipertenção eu realizo o procedimento somente mediante autorização médica. Na hípotese da cliente estar grávida também não é aconselhavel a realização do procedimento e eu não o faço. Já em pacientes usuários de Roacutan é contraindicado o procedimento por a pele ser muito fina, haver possibilidade de sangramento, além de expeli a coloração mais rápido.

Micropigmentação Especializada

(32) 9.9916.6806 Av. Raul Soares, 180, Centro, Ubá/MG. (Shalom Cabeleireiros). Rua Gorasil de Castro Brandão, 54, Cibraci, Ubá/MG.

Revista Fato! - Janeiro 2018

43


Informe-se Por Matheus Ivo e Vanessa Santos

RISCOS E BENEFÍCIOS DA DIETA

Arquivo Pessoal

NUTRICIONISTA ALERTA PARA OS CUIDADOS EM RELAÇÃO AO CONSUMO DE CARBOIDRATO

O

s pratos são famosos na internet. As receitas que levam pouco ou nenhum carboidrato são compartilhadas ligeiramente dentro de instantes. Planos alimentares que excluem, sobretudo, comidas como pão, arroz e massas prometendo emagrecimento rápido. Mas será que esse tipo de dieta realmente funciona? A alimentação restritiva é benéfica para a saúde? A nutricionista Drª Fernanda Soares garante que, na medida certa, a Low Carb pode ser uma grande aliada no tratamento, prevenção de doenças e na balança. Traduzindo ao pé da letra, Low Carb significa “baixo carboidrato”. Drª Fernanda explica que a prática já existe há muito tempo, mas só ficou conhecida a partir de 2011. “Há cerca de 7 anos cientistas descobriram os benefícios desse tipo de alimentação no combate a algumas doenças além da obesidade. A Low Carb é uma estratégia alimentar baseada em vegetais (legumes e verduras), determinadas frutas, carnes, ovos, queijos amarelos, oleaginosas, além da própria gordura natural do alimento”, diz. A profissional esclarece que a dieta com baixo teor de carboidrato é indicada em casos específi-

cos. “A Low Carb é recomendada para o tratamento de algumas doenças como esteatose hepática, resistência à insulina, síndrome do ovário policístico, diabetes mellitus, hipercolesterolemia, síndrome metabólica, além do emagrecimento. É ideal para indivíduos com alguma das doenças citadas e/ou pessoas com objetivo e necessidade de redução de gordura corporal, desde que sigam a avaliação e orientação de um nutricionista para que a estratégia seja feita adequadamente conforme as particularidades de cada um”, ressalta. De acordo com a nutricionista, a prática pode ser uma grande aliada no processo de perda de peso por conta da redução da taxa de glicose: “a principal fonte de energia do corpo humano é a glicose, todo carboidrato consumido é clivado em glicose e seu excesso é armazenado sob a forma de gordura, causando o sobrepeso/obesidade. Uma vez que o consumo de carboidrato é reduzido, há menos glicose disponível, a partir de então o organismo é induzido a uma adaptação para utilizar a gordura armazenada como fonte de energia, processo pelo qual inicia o emagrecimento”. No entanto, é preciso tomar alguns cuidados. Drª Fernanda chama a atenção para os casos em que o baixo consumo de carboidrato pode ser prejudicial. “A Low carb não é indicada para pessoas cujo objetivo seja de hipertrofia muscular e atletas de alta performance, pois para estes fins o maior aporte de carboidratos é essencial. Indivíduos com Hipotireoidismo também devem evitá-la , pois nessa estratégia a insulina fica bem baixa e isso dificulta a conversão do hormônio tireoidiano, mas isso não significa que eles devem consumir quantidades exorbitantes de carboidratos”, explica. Adepta da dieta Low Carb há mais de 1 ano, Drª Fernanda Soares Nutricionista - CRN9 18603.

a designer de interiores Lu Delazari revela que para ela a prática se tornou além de uma reeducação alimentar, um estilo de vida. “Sempre pratiquei exercícios físicos e continuo praticando, porém, agora com resultados mais satisfatórios, hoje tenho muito mais disposição e saúde! Para mim a Low Carb não é somente uma dieta, e sim, um estilo de vida. Se eu quiser manter meu corpo saudável e magro tenho que seguir esse estilo a vida toda. Contudo, agora que cheguei na minha meta, me permito umas ‘escapulidas’ nos finais de semana”, comenta. Após eliminar 46 kg através da dieta Low Carb conciliada com a prática de atividade física, a enfermeira Cátia Fernanda Jorge afirma que ganhou autoestima, disposição e qualidade de vida. “Há quase 3 anos procurei a ajuda de um nutricionista para o controle da obesidade, pois estava pesando 107 kg. A partir de então, iniciei um processo de reeducação alimentar orientado por um profissional e entendi que não adianta seguir dietas de revistas ou sugeridas por amigos. O nutrólogo irá adequar seu cardápio as suas necessidades tal qual aconteceu comigo. Perdi peso e voltei a ter saúde graças ao Low Carb aliado a musculação e ao treino HIIT. Emagreci e ganhei saúde”, declara. Segundo a Drª Fernanda Soares, vale lembrar que esse tipo de estratégia alimentar deve ser desempenhado com cautela e acompanhamento personalizado. “O maior erro das pessoas que não têm total conhecimento sobre isso é pensar que devem zerar o consumo de carboidratos e comer quantidades exorbitantes de proteínas e gorduras, o que é um tremendo erro! Não se deve ter medo dos legumes e frutas, estes são os mais crucificados mesmo não sendo vilões. Uma dieta devidamente calculada cabe sim legumes e frutas, é aí que entra o trabalho do nutricionista: avaliar quais são as quantidades ideais para cada indivíduo”, conclui.


Covidado Especial

Psicoterapia:

Divulgação

PARA QUÊ? POR QUÊ? QUANDO PROCURAR UM PSICÓLOGO?

A

EM CRIANÇAS:

Psicoterapia é um serviço oferecido por psicólogos para auxiliar as pessoas a buscarem a resolução de conflitos, ampliando a consciência. O atendimento do psicólogo possibilita o autoconhecimento, a reflexão e a crítica de si mesmo e das situações ao seu redor, fazendo com que os pacientes obtenham uma melhor qualidade de vida. E o mais importante: não é necessário ter “problemas”, “sentir-se mal” ou ser diagnosticado com algum transtorno mental para procurar um profissional da área. A Psicoterapia pode ter também o caráter preventivo, ou seja, ter como objetivo conscientizar o indivíduo a tomar as rédeas de sua própria vida através do senso crítico em relação ao binômio “saúde-doença”, tendo em vista a complexidade desse binômio e a necessidade de entendê-lo. A psicologia pressupõe a integralidade do homem em constante crescimento, que vive em um espaço físico-social, o qual também está em mudança contínua. O papel do psicólogo é auxiliar o seu paciente a encarar e superar as dificuldades em sua vida da melhor forma possível, utilizando recursos práticos e teóricos, clarificando e minimizando questões que originaram a busca desse profissional. São vários os motivos que levam os indivíduos a procurarem o psicólogo, entre eles estão:

- Medos e fobias; - Agressividade em casa e/ou na escola; - Dificuldade de aprendizagem; - Distúrbios alimentares; - Timidez e isolamento; - Hiperatividade; - Dificuldades para dormir; - Ansiedade de separação; - Não querer ir para a escola.

EM ADOLESCENTES, ADULTOS E IDOSOS:

Foto: Fotografe

- Estresse ou queda na produtividade no trabalho; - Estresse no momento do vestibular; - Dúvidas sobre a escolha profissional; - Ansiedade; - Tristeza profunda; - Fobias e medos; - Timidez para falar em público; - Distúrbios alimentares; - Esquecimentos.

Psicóloga | CRP-04/41976 Graduada em Psicologia no Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora-CES/JF. Pós Graduada em Saúde Mental e Atenção Psicossocial na Universidade Estácio de Sá Campus JF.

Atendimento à crianças, adolescentes, adultos e idosos. nathaliaatalla@hotmail.com

(32) 9 8513.6913

Clínica CEM - Rua Cel. Otaviano da Rocha, Loja 15, Bairro São Domingos. 46 Revista Fato! - Janeiro 2018

(32) 3021.7183 | 3532.8253


Capa

Lipoaspiração X Lipoescultura Entenda as principais questões sobre alguns dos recursos estéticos mais procurados da atualidade

Qual a principal motivação para as pessoas procurarem este tipo de cirurgia? O principal fator que motiva o paciente a realizar a lipoaspiração ou a lipoescultura é a insatisfação gerada pelas gorduras localizadas no abdômen, dorso, coxas e pescoço. Qual a diferença entre lipoaspiração e lipoescultura? Lipoaspiração é a cirurgia que realiza a retirada de gordura de uma área limitada através de cânulas com o objetivo de emagrecimento local. Já na lipoescultura, parte da gordura localizada como a do abdômen, costas e culotes, é lipoaspirada, purificada, concentrada e colocada em áreas que necessitam de maior preenchimento, como glúteos, sulcos da face, seios, entre outros. A gordura enxertada (introduzida) pode ser absorvida com o tempo? A gordura que é utilizada na lipoescultura para o preenchimento de outros locais poderá ser absorvida pelo próprio corpo em uma porcentagem que varia de 30% a 100%.

A lipoescultura/lipoaspiração pode ser realizada com finalidade de emagrecimento? Ao contrário do que muitos pensam a lipoescultura não é feita para perder peso, pois a mudança se dá na silhueta corporal e não na balança. Os mais beneficiados com esses procedimentos são pacientes que estejam próximos ao seu peso adequado, apresentando acúmulo localizado de gordura ou pacientes com a pele com elasticidade preservada. Qual o volume máximo que pode ser lipoaspirado? A quantidade máxima de gordura removida permitida é de até 7% do peso corporal na cirurgia com técnica úmida (realizada com infusão de solução que diminui o sangramento e anestesia na região) e de 5% na cirurgia seca (sem a infusão da solução), segundo as normas do Conselho Federal de Medicina. Que tipo de anestesia é utilizada para essa operação? A lipoaspiração pode ser feita com anestesia geral, peridural (nas costas) ou local, dependendo da quantidade de regiões abordadas. Como serão as cicatrizes após a cirurgia? São cicatrizes mínimas, com cerca de 5 milímetros, muito pouco perceptíveis no pós operatório. Quando possível, são localizadas para que passem despercebidas mesmo nos trajes de banho.

Foto: Fotografe

Por que algumas pessoas devem fazer cirurgia de abdômen (abdominoplastia) ao invés de lipoaspiração? A lipoaspiração tem indicações precisas. Quando o abdômen possui um excesso muito grande de pele, ou quando se trata de uma pele estriada – seja por conta da gravidez ou de grandes emagrecimentos – essa pele não terá capacidade de retrair o suficiente com a retirada só de gordura – que é o que faz a lipoaspiração, então a resultante será flacidez local.

Haverá, portanto, a necessidade de que a gordura saia junto com a pele, o que é feito através da abdominoplastia.

Em quanto tempo se atinge o resultado definitivo? Nas primeiras semanas ou mesmo meses, as áreas lipoaspiradas, além de estarem sujeitas a períodos de “inchaços”, poderão apresentar alguns pontos mais densos (fibroses) que outros. Esses geralmente só são perceptíveis à palpação e tendem a desaparecer após o terceiro mês. O edema e a equimose (rouxidão) são mais intensos durante as três primeiras semanas, com resolução paulatina. Um edema residual é mantido até por volta do quarto mês. Com o decorrer dos meses, depois de realizadas as devidas drenagens linfáticas, gradativamente vai se atingindo o resultado final. Cabe ressaltar que nunca se deve considerar como final qualquer resultado antes de seis a nove meses de pós-operatório. Em quanto tempo é possível retornar as atividades habituais? As atividades profissionais geralmente são retomadas após 15 dias, já os exercícios físicos após 30 a 60 dias. Uma gravidez após a cirurgia pode levar a perda do resultado obtido no procedimento? A mulher grávida apresenta alterações hormonais que favorecem o acúmulo de gordura, o que dificulta a manutenção do resultado de uma lipoaspiração. Sendo assim, a manutenção do resultado é possível se a mulher não apresentar ganho de peso significativo durante a gestação. *Fonte: drpiva.com.br

• Mamoplastia de aumento Lipoabdominoplastia; • Mamoplastia redutora - Ritidoplastia; • Mastopexia com prótese - Botox; • Rinoplastia - Preenchimentos; • Blefaroplastia - Pequenas Cirurgias; • Lipoescultura. Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Residência médica em Cirurgia Plástica pelo Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (HC-UFMG). Residência médica em Cirurgia Geral pelo Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (HC-UFMG). Graduada em Medicina pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Praça 28 de Setembro, 250, sala 906. Edifício Comercial Rio Branco, Centro. Visconde do Rio Branco-MG.

Tel.: (32) 3551-5971 Revista Fato! - Janeiro 2018

47


Capa Fotografe

UM NOVO JEITO DE OUVIR PARA

deficientes auditivos CHEGA AO BRASIL PRIMEIRO APARELHO AUDITIVO DO MUNDO COM CONEXÃO À INTERNET

U

ma das maiores dificuldades dos deficientes auditivos que usam aparelhos é diferenciar sons em ambientes ruidosos e conseguir interagir com diferentes pessoas falando ao mesmo tempo, seja em um jantar, festa ou reunião de negócios. Isso acontece porque as atuais próteses do mercado direcionam o som para o interlocutor frontal, o que torna muito difícil ouvir outras pessoas ou sons ao redor. Felizmente, esse mecanismo tradicional já está ficando para trás. Chega ao Brasil o OticonOpn™, uma tecnologia revolucionária capaz de acabar com as limitações de direcionalidade do som dos dispositivos convencionais. A novidade permite uma experiência sonora aberta, garantindo rapidez e precisão para diferenciar com clareza a fala de diversos interlocutores e o barulho ao redor. Tamanha inovação só é possível graças à plataforma Velox™, desenvolvida pelo fabricante dinamarquês Oticon. Com processamento 50 vezes mais rápido do que a geração anterior, o Opn™ escaneia o ambiente mais de 100 vezes por segundo, respondendo às variações sonoras de forma muito eficaz. Com isso, oferece ao usuário um panorama sonoro de 360°.

Essa tecnologia quebra os paradigmas do atual mercado audiológico. Com o Opn™, é o usuário – e não mais o aparelho – quem foca no som que mais lhe interessa ouvir naquele momento, graças à sua percepção sonora de todo o ambiente. Além disso, o dispositivo ajusta o volume dos ruídos ao redor para manter o equilíbrio e o conforto da audição, dando ao cérebro um sentido nítido dos sons e com menos esforço. O resultado é uma audição muito próxima do normal. É incrível! Certamente começa agora uma nova era na audiologia. Focar em apenas um som ambiente, como fazem até mesmo as próteses mais modernas e completas, muitas vezes atrapalha o usuário. Por exemplo, em um restaurante, se ele está conversando com alguém à sua frente, os sons ao redor são atenuados para que o usuário do aparelho ouça melhor seu interlocutor. Mas se outra pessoa o chamar, ele não vai ouvir, nem mesmo a música ambiente. Agora isso mudou! Não existe nada parecido no mercado mundial atualmente. O Opn™ é resultado de quase uma década de pesquisas e tornou possível superar um desafio que até mesmo as mais avançadas soluções presentes não tinham sido capazes de resolver.

O OPN™ É O ÚNICO APARELHO AUDITIVO QUE PODE SER CONECTADO À INTERNET Por meio de um aplicativo exclusivo, o Opn™ executa serviços através da nuvem, tornando possível a conexão com mais de 280 tipos de ações online, como sistemas de alarme, iluminação, aviso de

Fonoaudióloga - CRF a6289

recebimento de e-mail, ente outros. O sistema operacional do Opn™ ‘conversa’ com outros aplicativos, garantindo, por exemplo, que ao receber um e-mail, o usuário não precise recorrer a dispositivos móveis para checar a mensagem. Ele pode programar o ON – aplicativo do Opn™ – ao seu e-mail. Assim, o usuário recebe o conteúdo da mensagem de modo sonoro direto no aparelho auditivo. Isso pode ser feito também para receber mensagens de redes sociais, como o Facebook e o Linkedin. Ele interage ainda com sistemas inteligentes de uma casa ou escritório, como acender luzes ou ligar a TV, fazendo programações específicas de acordo com suas necessidades do dia a dia. E as inovações não param por aí! O Opn™ possui sistema Bluetooth de 2.4GHz, permitindo conectividade direta com equipamentos eletrônicos externos que também possuem essa tecnologia sem fio, como TVs, computadores, celulares e tablets. Dessa forma, o usuário consegue ouvir o som direto do equipamento sem atraso e sem perder nenhum tipo de informação. Ao contrário das próteses tradicionais, o som não precisa mais percorrer um longo caminho antes de chegar ao ouvido. Agora, é como se o próprio aparelho auditivo estivesse produzindo o som. O Opn™ estava disponível apenas nos Estados Unidos, na Espanha, Itália e Dinamarca. No Brasil, o lançamento aconteceu em dezembro de 2016 e a fonoaudióloga Renata Maciel da AudioCentro participou de um workshop com todas as informações sobre o produto a fim de trazer as novidades até você. Entre em contato e peça já o seu! *Fonte: revistahosp.com.br

Ubá - (32) 3532.4975 Juiz de Fora - (32) 3083.7837 www.audiocentroauditivo.com.br

48 Revista Fato! - Janeiro 2018


Covidado Especial Por Cinthia Medeiros

Fotografe

COMO PREVENIR A

Hipertensão? DOENÇA SILENCIOSA TRAZ PREJUÍZOS GRAVES A SAÚDE

A

pressão alta atinge grande parte da população brasileira e é preciso se manter alerta. Ser silenciosa é uma das principais características da doença e uma das mais preocupantes, pois, por não sentirem nada, geralmente as pessoas a descobrem tardiamente, quando os “órgãos alvo” já sofreram lesões ocasionando Infarto Agudo do Miocárdio (IAM), Acidente Vascular Cerebral ou Encefálico (AVC ou AVE), Lesão Renal Aguda (LRA), entre outros. Geralmente os sinais aparecem durante a crise hipertensiva; situação clínica na qual há uma elevação brusca da pressão arterial, quando surgem sintomas como cefaleia (dor de cabeça), taquicardia, visão turva, pernas inchadas, agitação e insônia. No cotidiano profissional, nota-se que esse é um tema cujos pacientes e familiares apresentam muitas dúvidas, portanto, as questões mais frequentes serão esclarecidas a seguir. O que é Pressão Arterial? A Pressão Arterial (PA) é a pressão que o sangue exerce nos vasos sanguíneos. O sangue circula pelo corpo humano graças ao efeito impulsor do coração, que atua como se fosse uma “bomba”. E o que é Hipertensão ou Pressão Alta? A Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS), popularmente conhecida como “Pressão Alta”, é uma condição clínica que pode ser causada por vários fatores sendo caracterizada por níveis elevados e sustentados de Pressão Arterial (PA), ou seja, considera-se uma pessoa hipertensa quando a PA se mantém igual ou maior que 140×90 mmhg, ou 14 por 9. O aumento da pressão arterial faz com que o san50 Revista Fato! - Janeiro 2018

gue percorra pelos órgãos alvo (coração, encéfalo, rins e vasos sanguíneos) com maior força causando lesões e aumentando assim o risco de infarto, AVC, ferida nos rins, entre outros. Quais são as causas da hipertensão? Primária: causa não identificada. Está relacionada ao estilo de vida e aos fatores de risco. É a mais prevalente. Alguns exemplos: estresse, abuso de sal, hereditariedade, alimentação não saudável, obesidade, entre outros. Secundária: pressão arterial elevada relacionada a causas identificadas, como doenças renais, alguns medicamentos e gravidez. Quais as consequências da Hipertensão arterial? Alterações em órgãos como o coração, cérebro, rins e vasos sanguíneos. Logo, essa doença é responsável por 40% dos infartos, 80% dos derrames e 25% dos casos de insuficiência renal terminal. Daí a importância e preocupação com o tratamento e controle da hipertensão. A hipertensão tem cura? Não! Uma vez hipertenso, sempre hipertenso. Mesmo que com as mudanças no estilo de vida e com o uso de medicamentos o paciente consiga manter a pressão dentro dos limites de normalidade, ele ainda continua sendo considerado hipertenso, necessitando de acompanhamento médico periódico para avaliação do tratamento, seja ele medicamentoso ou não medicamentoso. Vale lembrar que o enfermeiro é um constante educador em saúde e será por suas práticas que seus pacientes, com seus respectivos familiares, poderão adquirir hábitos de vida salutares e, possivelmente, não evoluirão com complicações de sua doença de base. Atuar em conjunto com a família é somar resultados positivos para o próprio paciente, seus entes e os profissionais da saúde. *Fonte: enfermeiroaprendiz.com.br

O enfermeiro é um constante educador em saúde e será por suas práticas que seus pacientes, com seus respectivos familiares, poderão adquirir hábitos de vida salutares e, possivelmente, não evoluirão com complicações de sua doença de base. Cinthia Mª Rocha Medeiros Enfermeira - COREN-MG 242.903


Abrindo o Closet Por Vanessa Santos Fotos: Cássio Fotografias; Beleza: Kelvin Tomaz; Locação: Loja Metro Quadrado.

Nome: Verydiana Costa Condé Idade: 23 anos Profissão: Nutricionista Signo: Aquário Um ídolo: Meus pais Um sonho realizado: Ser Nutricionista Uma frase: “O que verdadeiramente somos é aquilo que o impossível cria em nós”. (Clarice Lispector) 52 Revista Fato! - Janeiro 2018


“Menina/mulher, guerreira de fé, sabe bem aonde quer chegar”. Quem vê a moça tão delicada talvez não imagine a garra que ela possui; apaixonada pela família, pela profissão e movida pelo desejo incansável de ser melhor a cada dia. Seu nome, Verydiana, vem do latim Vera que significa “a verdadeira”, por isso, os amigos a querem sempre por perto. Ela emana luz! Dona de um coração único é dona também de um estilo autêntico e proprietária de um closet incrível que você confere a seguir.

POR DENTRO DO CLOSET Amante da moda, Verydiana está sempre com produções despojadas. No verão, ela não abre mão do short jeans, mas também é adepta do vestido midi ao longo. Como nutricionista, procura looks elegantes e práticos para o dia a dia. “Não é exigência que se use o jaleco em consultórios particulares, entretanto, passa uma imagem mais profissional. E para maior mobilidade e conforto, as roupas também precisam ser frescas”, explica. Sobre as inspirações para se vestir, a jovem garante que se espelha em grandes nomes da moda, desde que isso respeite o seu próprio estilo. “Claro que me inspiro em algumas pessoas, mas tenho minhas preferências, não é porque está todo mundo usando uma coisa que eu vou usar. Se acho que não combina comigo, não uso. Procuro adaptar a minha personalidade e valorizar o que tenho de melhor”, declara.


Cássio Fotografias

Para ela, o importante em um look é escolher peças que combinem com você e revelem a sua personalidade. “Penso que moda não é somente o que está usando em determinada época, mas sim o que me faz sentir bem, mais bonita, confiante e feliz. A moda tem muito a ver com comportamento e postura, deve ser algo individual e representar o que realmente somos”, diz.

POR DENTRO DO TRABALHO Aos 23 anos, Verydiana já soma 2 de profissão e não é difícil notar o amor que ela nutre literalmente pelo caminho que escolheu. “Ser nutricionista sempre foi um desejo meu desde o ensino médio, embora na época não tivesse tanta certeza do curso, com o tempo fui me apaixonando cada vez mais. Gosto de estar presente na vida dos meus pacientes e de manter uma relação de amizade e carinho com todos”, afirma. Especialista em Nutrição Clínica e Esportiva, ela se preocupa em ser uma referência para aqueles que confiam em seu trabalho a fim de mantê-los sempre motivados. “Gosto de dar o exemplo e, principalmente, de me colocar no lugar dos pacientes para entender as dificuldades da cada um e descobrir a melhor forma de conduzir o tratamento. A preocu54 Revista Fato! - Janeiro 2018

pação com a estética é interessante, mas é preciso equilíbrio acima de tudo e consciência de que a saúde vem em primeiro lugar”, ressalta.

POR DENTRO DA INTIMIDADE “Very”, como os mais próximos costumam chamá -la, se diz detalhista e disciplinada. Estreitamente ligada à família, com quem adora passar seu tempo livre, também aproveita os curtos momentos de folga

para viajar. “Nas horas vagas gosto de assistir filmes e séries, principalmente na companhia dos meus familiares. Quando tenho um tempinho a mais, é pé na estrada! Praia é o meu destino favorito, mas também gosto de conhecer lugares diferentes”, conta. Sobre suas características mais marcantes, ela revela: “acredito que dentre os meus defeitos o que sobressai é a mania de perfeccionismo e, dentre as qualidades, a de ser organizada”, diz. No entanto, a essência da jovem é o que mais a torna admirável. “Sou uma pessoa que ama o que faz e sempre dou o meu melhor. Persistente, sigo em busca de fazer a diferença na vida das pessoas, afinal, é o que dá sentido à minha caminhada”, completa.


Editorial de Moda


FICHA TÉCNICA Fotos: Cássio Fotografias; Beleza: Kelvin Tomaz; Modelo: Yaska Cocovick; Looks: Arpel, Thaís Albuquerque, Arsenal; Calçados: Arpel; Bolsas: Arpel e Arsenal; Acessórios: Anna’s Semijoias, Rafaela Aragão, Chilli Beans; Locação: Fiber Piscinas; Produção: Revista Fato!; Agradecimento: Dayanna Gregório.


Bem-Estar Por Natália Meireles

Terapia Holística

Arquivo Pessoal

MÉTODO BUSCA EQUILIBRAR O BEM-ESTAR FÍSICO E EMOCIONAL

Juliana Aguiar (36) Professora.

O

holismo vem do grego “holo” e significa o “todo, inteiro”, conceito filosófico que se associa a totalidade, conforme explica a especialista na área, Dora Feital (56). Segundo a terapeuta holística, o método considera os aspectos: emocional, físico, mental e espiritual, ou seja, o indivíduo é visto como um todo e passa por uma série de técnicas, sistemas de tratamentos e estímulos naturais que buscam o equilíbrio corpóreo, psíquico e social. “Apesar de estar em ascensão há algumas décadas, muitas de suas práticas datam de épocas bem antigas. No século V, na Grécia, houve uma reestruturação, culminando com a visão científica sobre os aspectos que se relacionavam às enfermidades, levando a medicina a uma abordagem voltada para a simples análise da doença de forma isolada. Na Idade Média, os terapeutas chegaram a ser considerados praticantes de bruxaria. Hoje, com o crescente interesse da população em buscar caminhos para além dos que a medicina clássica oferece, a Terapia Holística tem crescido significativamente na procura e na formação de novos profissionais”, explica Dora, que já soma 10 anos de experiência na área. Ela esclarece que há uma série de métodos os quais são aplicados de acordo com a necessidade do paciente. “Existem várias técnicas e sistemas de cura que são utilizados pelo terapeuta holístico. Podemos citar algumas como Reiki, Terapia Floral, Aromaterapia, Massoterapia, Acupuntura, Cromoterapia, Yogaterapia, EFT (técnica de liberação 64 Revista Fato! - Janeiro 2018

Dora Feital (56) Terapeuta Holística.

“O maior benefício da prática é o autoconhecimento, entender o potencial que temos para lidar com os problemas do dia a dia e acreditar que somos capazes de superá-los. Fazendo isso, mesmo que involuntariamente, acabamos por dedicar o nosso tempo ao nosso eu e isso ajuda muito”. (Juliana Aguiar, adepta da Terapia Holística).

emocional), Iridologia, dentre outras. Cada uma tem seus procedimentos específicos, mas todas têm como princípio o resgate do equilíbrio e da harmonia do indivíduo, principalmente através do autoconhecimento”, revela. A professora Juliana Aguiar (36) conta que desde que iniciou a terapia consegue se observar melhor, ser mais tranquila e autoconfiante. “O maior benefício da prática é o autoconhecimento, entender o potencial que temos para lidar com os problemas do dia a dia e acreditar que somos capazes de superá-los. Fazendo isso, mesmo que involuntariamente, acabamos por dedicar o nosso tempo ao nosso eu e isso ajuda muito”, ressalta. Alguns especialistas recomendam a utilização de remédios naturais para auxiliar na melhora do bem-estar do indivíduo, como no caso da engenheira florestal Márcia Kasai (54) que conheceu o método em 2004. “Faço uso de uma fórmula para

Márcia Kasai (54) Engenheira Florestal.

metabolismo a fim de otimizar a digestão e o funcionamento do fígado e o resultado é super eficaz”, comenta. Dora explica que a utilização de medicamentos é cautelosamente medida conforme a necessidade da pessoa: “na Aromaterapia são utilizados os óleos essenciais. Na Terapia Floral são indicados os remédios do sistema floral com os quais o profissional trabalha. A partir da conversa realizada com o paciente, através da anamnese (avaliação) realizada, indica-se a quantidade de floral, bem como as recomendações de dosagem, etc. Após um período que pode ser de 20 dias a um mês, reavalia-se a necessidade de continuação ou troca do remédio”. As sessões duram em torno de uma hora à uma hora e meia, segundo a terapeuta os encontros devem ser semanais ou quinzenais, pois é necessário o acompanhamento periódico para o desenvolvimento das questões trabalhadas a fim de chegar a um resultado satisfatório. Dora ressalta que para isso, o especialista que aplica a técnica deve ter uma formação na área em que atua, no caso, o curso de holismo. Sobre os benefícios da Terapia Holística, a profissional destaca. “Arrisco a dizer que as vantagens são todas possíveis, afinal, só temos a ganhar com esse aumento de consciência, compreensão de nós, o entendimento de que nós nos curamos, e, quando isso é assimilado, alcançamos o equilíbrio energético necessário para a nossa harmonia, e, consequentemente, a cura das indisposições que outrora nos afligiam”, encerra.


Foto: Servando Lopes

Michel Pires

Economia Diretor da Modecor; Vice-presidente do Intersind. mhp@modecor.com.br; www.modecor.com.br

saúde É possível cuidar da

e dos

F

alar de Economia e Saúde juntas é uma tarefa difícil, pois na maioria das vezes as duas coisas andam em lados opostos, quem está muito envolvido com os acontecimentos econômicos do país, geralmente não está muito preocupado com a própria vitalidade, o que é um risco grande, afinal, como dizia Dalai Lama, “Os homens perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde. E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de forma que acabam por não viver nem no presente nem no futuro. Vivem como se nunca fossem morrer e morrem como se nunca tivessem vivido.” Digo que na maioria das vezes as pessoas não conseguem zelar pela vitalidade, pensar nos acontecimentos econômicos e trabalhar como empresário ou um grande profissional no Brasil, mas há exceções e me orgulho em ser uma delas. Como dirigente de alguns negócios, além de escrever esta coluna, ser o atual vice-presidente de um grande sindicato e várias outras ações em que temos que estar antenados com os acontecimentos, consigo cuidar da saúde muito bem, tanto a mental, quanto espiritual e física. Quando questionado como faço para dar conta de tudo e ainda arrumar tempo para praticar atividade física, viagens e outros, digo que quem faz seu tempo é você, quem se anima a acordar as 5h00min é você, quem vai deitar as 22h00min, deixar de ver novelas, jogos, seriados e outras coisas que na minha visão não acrescentam nada na sua vida, é você. A primeira coisa que alguém que almeja mudar, ser mais proativo e ter mais vigor, deve fazer é um planejamento, entretanto não ache que vai ser fácil, alterar a rotina e sair da zona de conforto é difícil. Quando coloquei o objetivo de fazer um IronMan – modalidade de triathlon – em Cancun no ano de 2013, tive que aumentar a carga de trei66 Revista Fato! - Janeiro 2018

negócios

“Na maioria das vezes as pessoas não conseguem zelar pela vitalidade, pensar nos acontecimentos econômicos e trabalhar como empresário ou um grande profissional no Brasil, mas há exceções e me orgulho em ser uma delas. Como dirigente de alguns negócios, além de escrever esta coluna, ser o atual vice-presidente de um grande sindicato e várias outras ações em que temos que estar antenados com os acontecimentos, consigo cuidar da saúde muito bem, tanto a mental, quanto espiritual e física”. namentos, acordava cedo, pedalava, tomava banho e ia trabalhar. As 11h00min nadava 40 minutos, almoçava e voltava para o trabalho até as 17h30min, quando ia correr cerca de 20km. No outro dia mudava, corria pela manhã, nadava na hora do almoço e pedalava à noite, assim treinava duro seis dias por semana, mas era o objetivo. Um amigo comentou uma vez que nosso coração tem uma vida útil, um número máximo de batidas que consegue dar, logo, se fazendo exercício aceleramos nosso coração, isso é ruim, pois vamos

viver menos, disse ele. No entanto, acontece que na hora do exercício nosso coração vai acelerar, o meu, por exemplo, chega a bater 220 vezes por minuto andando de bike naquela subida dura, isso no auge dos meus 44 anos, mas já fui a cardiologistas e faço check-up sempre e está tudo bem. Em contrapartida, quando estou sem atividade física ou dormindo, meu coração bate muito menos que o de um sedentário, aí vem a diferença, compensamos enquanto não estamos exercitando e na media da semana ou mês, meu coração bate menos que o seu, assim expliquei a ele. Acredito que vale a pena poupar o dinheiro que seria gasto com coisas supérfluas ou vícios, economizar para viajar, curtir a vida, marcar um desafio. Se você pedala, corre, joga tênis ou outro esporte, se programe para disputar uma prova, fazer algo que seja realmente um estímulo para você, assim, ao concluir o treino, você irá se sentir realizado. Eu sempre tenho uma nova meta, seja subir as montanhas mais difíceis do mundo, fazer algo que me motive a acordar cedo, sair para exercitar e sentir prazer no que eu faço, poder focar naquele evento e oferecer o meu melhor. Então se você está economizando nos exercícios, está economizando também no seu bem-estar, na sua qualidade de vida, mesmo que tenha 20, 30 ou até 40 anos e ainda esteja com vigor, na hora que chegar aos 50, 60 ou mais, vai ver a falta que faz uma atividade física. Como vai aproveitar sua aposentadoria? Curtir seus filhos, netos, se nem você mesmo está aguentando caminhar ou subir escadas? Pare de se limitar nos exercícios, se desafie, ajude seus familiares e amigos, se precisar te ajudo também, mas mude para ter uma vida bem melhor, você mora dentro do seu corpo, cuide bem dele, pois ele precisa estar forte para poder aproveitar cada instante. Acredite no seu potencial, você nasceu para ser feliz hoje e sempre!


Covidado Especial

A Nova Odontologia

Divulgação

CONHEÇA OS MODERNOS PROCEDIMENTOS ODONTOLÓGICOS

A

Foto: Pedro Roque Fotografia

Odontologia tem passado por grandes mudanças nos anos recentes; houve e continua acontecendo uma notável evolução nos materiais e no desenvolvimento de novas técnicas no sentido de atender os pacientes com tratamentos mais estéticos, eficientes e menos invasivos. Esse avanço é ainda mais nítido e acelerado nas áreas da implantodontia, ortodontia e dentística (estética, resinas, lentes de contato cerâmicas, Botox, etc.). O cirurgião dentista tem hoje à sua disposição uma gama de recursos que lhe permitem superar as expectativas do paciente. As lentes de contato (laminados cerâmicos), por exemplo, são uma opção de procedimento que pode realmente mudar o sorriso da pessoa; são finíssimas peças cerâmicas “coladas” aos dentes proporcionando uma melhora imediata no formato e cor dos mesmos, solucionando problemas de posicionamento inadequado, diastemas (espaço entre os dentes), má coloração de um ou mais elementos dentais e outros problemas estéticos. Atualmente existem programas de computador voltados somente para o planejamento do tratamento odontológico, como definir o formato e tamanho ideal dos dentes para compor da melhor maneira possível a estética do sorriso. Aparelhos de escaneamento intraoral, que substituem a “massinha” para moldar a arcada dentária, estão cada vez mais próximos de se tornar realidade no dia a dia dos consultórios e clínicas odontológicas. O clareamento dental também está se personalizando crescentemente, o material e método utilizados são definidos com base no perfil de cada paciente e, com isso, conseguimos obter excelentes resultados estéticos. A aplicação de toxina botulíni-

ca (Botox) por parte de cirurgiões dentistas, capacitados para tal, facilitou o acesso a esses métodos na clínica odontológica. É um meio rápido cujo efeito é praticamente imediato e muito satisfatório para a grande maioria das pessoas. Na implantodontia o surgimento de novos desenhos de implantes minimizou a necessidade de enxertos; implantes mais curtos (de uma empresa Suíça) possibilitaram a reabilitação de casos onde antes as soluções eram bem imprevisíveis ou impossíveis. Hoje é possível reabilitar indivíduos que anteriormente não poderiam receber implantes dentários. A correta escolha do implante e da técnica tornaram o tratamento das áreas anteriores extremamente seguros e com excelentes resultados. Hoje é impensável que uma reabilitação com implantes nas áreas anteriores que apareçam no sorriso não atinjam a estética desejada pelo paciente. Um correto planejamento, escolha adequada do desenho do implante e técnica permitem ao implantodontista prever e atingir os resultados esperados. A evolução e possibilidade de acesso a novos biomateriais fez com que a remoção de osso do paciente, nos casos onde ainda é necessário enxerto, seja cada vez menos indicada, fazendo com que os procedimentos sejam bem mais simples e com pós operatório muito mais confortável para o indivíduo. Enfim, como tudo neste novo milênio, a odontologia mudou consideravelmente e para

melhor. É importante conversar com um dentista capacitado sobre essas novas possibilidades. Os mesmos procedimentos que eram realizados 4 ou 5 anos atrás, hoje são realizados de forma totalmente diferente; com outro tipo de material e técnica, proporcionando muito mais segurança tanto para o profissional quanto para o paciente, obtendo resultados muito mais satisfatórios funcional e esteticamente. A odontologia moderna e contemporânea trouxe tratamentos de alto nível estético e mais duradouros; com segurança para poder sorrir mais e melhor.

Dr. Bruno Feital Fusaro CRO/MG 26669

Mestre em Implantodontia USC – Bauru. Especialista em Implantodontia. Pós graduação em Cirurgia Oral e Implantodontia USP. Professor Coordenador da pós graduação em Implantodontia do Centro Universitário Estácio - Juiz de Fora desde 2004. Autor de livros e artigos, assim como vem ministrando cursos e conferências na área de implantodontia no Brasil e exterior. Mantém atividade clínica intensa há 17 anos, atuando na área de reabilitação oral e implantodontia.

68 Revista Fato! - Janeiro 2018

Dr. Aline P. Medeiros Fusaro CRO/MG 27795

Estética, Odontologia Infantil, Capacitação em Toxina Botulinica, Preenchedores Faciais em Odontologia e Clínica Geral.


Foto: Fotografe

Espaço Jurídico OAB/MG 108.555; pós-graduado em Direito Tributário, Direito Militar e pósgraduando em Direito e Processo do Trabalho pela Universidade Anhanguera. Advogado membro do escritório Pacheco & Sousa, Assessoria Jurídica e Empresarial. E-mail: camppss@bol.com.br

Fernando

PIMENTEL O FUTURO DO GOVERNADOR DO ESTADO NAS MÃOS DO STJ

A

Procuradoria-Geral da República ofereceu denúncia contra o governador do Estado de Minas Gerais – Fernando Pimentel acerca dos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, sendo que, conforme denúncia, o político teria favorecido a Odebrecht na Camex (Câmara de Comércio Exterior) em troca de propina no período em que foi ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do governo Dilma Rousseff, entre 2011 e 2012. Afirma a Procuradoria que a Odebrecht foi beneficiada em dois processos no Comitê de Financiamento e Garantia das Exportações, ligado à Camex, sendo que uma das ações no comitê era para o Projeto de Soterramento da Linha Ferroviária de Sarmiento, em Buenos Aires, por meio do qual a Odebrecht buscava obter o Seguro de Crédito à Exportação para um financiamento aprovado pelo BNDES no valor aproximado de 1,5 bilhão de dólares. Ademais, o outro processo era relacionado a garantias para a referida empreiteira atuar nas obras do corredor interurbano de transporte público de Maputo em Moçambique por 180 milhões de dólares. No início do julgamento, a defesa de Pimentel argumentou pelas nulidades nas investigações que deram origem à denúncia junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), todavia, os ministros, apesar de terem rejeitadoas questões levantadas, não acolheram o pedido da Procuradoria para que o dirigente fosse afastado do cargo. A Constituição do Estado de Minas Gerais estabelece que o governador será suspenso de suas funções nos crimes comuns, caso recebida denún-

cia ou queixa pelo STJ, porém, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que cabe ao STJ determinar pelo afastamento do gestor se entender preenchidos os pressupostos legais. Entretanto, todos os ministros presentes no julgamento votaram pelo recebimento da denúncia e pela manutenção de Pimentel no cargo, já que manifestaram entendimento pela inexistência dos pressupostos legais para afastá-lo de sua função pública. A defesa do político afirmou ao Jornal Folha de São Paulo que reuniu novas provas para apresentar ao STJ, sendo que, juntamente com Fernando Pimentel, tornaram-se réus na Operação Acrônimo, o empreiteiro Marcelo Odebrecht, o ex-executivo da Odebrecht João Nogueira, o empresário do ramo gráfico Benedito Rodrigues de Oliveira Neto, Pedro Medeiros, responsável pelo transporte do dinheiro e Eduardo Serrano, chefe de gabinete do Ministério do Desenvolvimento. É necessário esclarecer ainda que outros dois processos em desfavor do referido governador estão em tramitação junto ao Superior Tribunal de Justiça. As ações em questão o acusam de liberar recursos do BNDES para a empreiteira JHFS e de atuação em benefício da montadora Caoa mesmo na condição de governador. Enquanto os processos estiverem tramitando, Pimentel se manterá no cargo, podendo, inclusive, terminar seu mandato, já que o STJ, conforme dito, decidiu mantê-lo, por entender que inexistem elementos que justifiquem seu afastamento, o que significa que os mineiros deverão aguardar as cenas dos próximos capítulos acerca dos rumos a serem tomados pelo governo do Estado de Minas Gerais. Revista Fato! - Janeiro 2018


Foto: Fotografe

Contabilize Contador; consultor tributário; professor de graduação no curso de Ciências Contábeis. Site: www.pmrassessoria.com.br; E-mail: pm@pmrassessoria.com.br

Paulo Marcos Marques Roque

Divulgação

Auditoria Contábil, O QUE É e COMO FUNCIONA?

D

entro das ramificações contábeis existem várias vertentes: espaço para atuação profissional em consultoria, área acadêmica, perícia, constituir um escritório contábil, atuar em setores contábeis dentro das empresas e auditoria, entre outras possibilidades. Nesta edição vamos comentar sobre a auditoria contábil, afinal muitas pessoas confundem a auditoria com a perícia. Em linhas gerais, auditoria é um trabalho de expert em termos de amostragem, logicamente de um universo relevante do total de material a ser averiguado. Já a perícia é algo completo, onde a análise é em termos exatos e todos os documentos devem ser examinados e não apenas por amostragem. Entre outras características: a auditoria contábil é um conjunto de atividades técnicas e procedimentos, exercidas de forma sistematizada numa entidade, compreendendo a avaliação e exame dos métodos e das operações praticadas, com vistas a apurar a exatidão dos registros contábeis e a realidade das operações, e sobre estes emitir uma opinião.

a) a natureza, oportunidade e extensão dos procedimentos de auditoria a serem aplicados; b) a existência de entidades associadas, filiais e partes relacionadas; c) a necessidade de atender os prazos estabelecidos pelo próprio órgão ou por terceiros; d) a execução individual ou em conjunto com outros órgãos.

70 Revista Fato! - Janeiro 2018

OBJETIVO DA AUDITORIA: O principal objetivo da Auditoria Contábil consiste em verificar se as demonstrações contábeis refletem adequadamente a situação patrimonial, financeira e econômica das empresas. Para alcançar esse propósito, o auditor necessita planejar adequadamente seu trabalho, avaliar o sistema de controle interno relacionado com a parte contábil e proceder a revisão analítica e detalhada das contas do ativo, passivo, despesas e receitas, a fim de estabelecer os procedimentos de auditoria e colher as evidências comprobatórias das informações contábeis espelhadas nas demonstrações para, a partir da avaliação das mesmas, emitir parecer da real situação.

PLANEJAMENTO DOS TRABALHOS: O planejamento dos trabalhos de auditoria é extremamente importante e deve, invariavelmente, considerar a abrangência da auditoria, com o estabelecimento de metas para tornar o ofício o mais eficiente possível. Pressupõe o adequado nível de conhecimento do profissional sobre a natureza das operações, dos negócios, da forma de organização da empresa e legislação aplicável, assim como a identificação prévia de problemas a serem analisados. O planejamento deve considerar todos os fatores relevantes na execução das atividades, tais como: (ver box ao lado) Cabe ressaltar que o planejamento dos trabalhos de auditoria deve ser documentado pelo auditor, a quem também cabe preparar programas

de trabalho por escrito, detalhando o que for necessário à compreensão dos procedimentos que serão aplicados, em termos de natureza, oportunidade e extensão. Os programas de auditoria devem ser especificados de forma a servir como guia e meio de controle de sua execução. O planejamento e os programas de trabalho devem ser revisados e atualizados sempre que novos fatos o recomendarem.

FATO É: Auditoria é algo pontual, considerando a análise de determinados documentos em um período específico. Na verdade, como é início de ano, normalmente é momento de fazermos uma auditoria em nossos planos e metas, sejam profissionais ou pessoais. Feliz 2018!


Foto: Pedro Roque Fotografia

Maikyanne Sudré

Arquitetura e Urbanismo Arquiteta e Urbanista, Pós-graduanda em Design de Interiores, cursos extensivos nas áreas de arquitetura de interiores, decoração residencial, gestão para escritórios de arquitetura, engenharia e design. Contato: msudrearquiterura@hotmail.com

Decoração A SOMA ENTRE ACONCHEGO E CONFORTO

M

uito tem se falado em decoração que preze pelo conforto e aconchego na rotina, além da forma como a casa deve refletir o estilo de vida e a identidade do morador. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), países como a Noruega, Dinamarca e Islândia, foram considerados os países mais felizes do mundo, e de lá vem à tendência do HYGGE, caracterizada pela simplicidade na decoração. Podemos dizer que o Hygge é mais que um estilo, é uma atitude. De origem dinamarquesa, o conceito surgiu com a necessidade de criar um ambiente “quente” em residências frias, onde o sol aparece por poucas horas no dia. É próprio dessa prática valorizar a iluminação natural e elementos naturais simples, como a madeira, plantas, velas e texturas macias. Cria-se então, espaços que remetem a um refúgio com tendências nos pequenos de-

talhes, simplicidade, decoração intimista e pessoal (objetos que tenham memória afetiva). Quão mais particular, aconchegante, leve e confortável, mais dentro do tema. Para uma boa composição, vale investir em velas, materiais macios como almofadas, tecidos e mantas, além de cortinas leves para a entrada de luz, louças bonitas, castiçais e tapetes. Cores neutras ajudam a ressaltar a iluminação, a paleta deve ser em tons claros. A madeira auxilia no aquecimento e deve ser utilizada em pontos estratégicos. Para não ter erro nas plantas, invista em cactos, pois eles se adaptam a qualquer ambiente. Apesar de o estilo estar repleto de minúcias, a leveza e a ordem vêm em primeiro plano. A beleza está nos detalhes e faz com que seu espaço seja intimista e moderno. A decoração se aplica em qualquer ambiente da casa.

“Para uma boa composição, vale investir em velas, materiais macios como almofadas, tecidos e mantas, além de cortinas leves para a entrada de luz, louças bonitas, castiçais e tapetes. Cores neutras ajudam a ressaltar a iluminação, a paleta deve ser em tons claros”. 72 Revista Fato! - Janeiro 2018


Foto: Servando Lopes

Ivi Pereira Monteiro

Divulgação

Pa Lavra Graduada em Comunicação Social – Jornalismo, e em Letras. Mestre em Comunicação e Tecnologia. Doutoranda em Educação. Professora Integral na Fagoc. Mãe do Lucas e da Maria Clara. Contato: prof.ivimonteiro@gmail.com

Saúde

mente! começa pela

E

m um primeiro momento tive dificuldades em pensar numa palavra que lavrasse – fazendo um trocadilho com o nome desta coluna – e convergisse com a proposta desta edição: saúde. Pensei em falar sobre a etimologia da palavra e fazer um trocadilho com os votos feitos na passagem de ano “(...) saúde para dar e vender”. A ‘saud’ação feita em Adeus Ano Velho, Feliz Ano Novo! Porém, o texto não saiu de um parágrafo... Então, comecei a refletir sobre o que é, pra mim, ter saúde e o que faço para estar sempre afinada a ela. E, então, veio a expressão “corpo são, mente sã” - famosa citação latina, derivada da Sátira X do poeta romano Juvenal. Junto a ela, a análise de que “somente um corpo são pode produzir ou sustentar uma mente sã”. Entretanto, venho aprendendo que é quase o contrário. Somente uma mente sã, pode sustentar um corpo são. E o que isso tem a ver com essa coluna? Sim74 Revista Fato! - Janeiro 2018

ples: tudo parte da sua determinação, quem vem pela vontade, passando pelo querer e firmando na determinação; concebido no seu pensamento que é estruturado por palavra(s), a tal Pá que Lavra, que constrói e edifica. Falando assim parece simples, mas sei bem

que não é. É preciso, antes de mais nada, ter determinação. Quando se ‘determina a ação’ a ser tomada na vida, pode ser piegas, mas o universo conspira,

sim, para que o desejo se realize! A mente é um poderoso instrumento de transformação, mas é preciso programar, reprogramar. Destruir crenças que te amedrontam e te furtam da sua capacidade de ser dono de sua vida; autor de suas ações. E isso se faz com palavras; e não qualquer uma; palavras positivas que são capazes de promover a crença na realização. Fica então a minha receita para o tratamento em 2018: Ter mais disciplina. Praticar atividade física só no primeiro dia do ano, definitivamente, não adianta. Compromisso com horário de exercitar, constância na vigilância da qualidade dos alimentos que serão consumidos; aprender a respirar fundo, etc, são ações que podem contribuir para uma vida mais saudável. Acordar cedo e respirar o ar puro da manhã, buscando inspiração para o dia. Respeitar limitações particulares, e, assim, ter mais flexibilidade com o próximo! Gentileza gera gentileza, gratidão gera gratidão e pessoas felizes salvam a humanidade! Um feliz 2018 para todos nós!


Revista Fato!  

Edição 74

Revista Fato!  

Edição 74

Advertisement