Page 1

FAPESP

vida manSa

A inauguração da nova sede

Um passeio em Brotas

Pensando no futuro

ia dos Melhor alários s s o s s no

Respeito

4434/08

aos idosos

JULHO 2013

ANO 1

EDIÇÃO N° 5

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

ção Desonera da folha

Projeto de lei

E O futuro da previdência?


Editorial

Diretoria e representantes da FAPESP

Futuro sem neblinas O futuro parece incerto. As recentes manifestações pelo Brasil mostram como esses novos tempos, com a organização de ações populares pelas mídias sociais, ainda não possuem uma direção facilmente observável. Do lado de cá, em nossas lutas pelos aposentados e pensionistas, precisamos sempre informar sobre a verdade. O discurso geral, de que a previdência está quebrando, sempre provoca medo naqueles que estão para se aposentar e mais ainda nos jovens. Diante disso, nossa matéria de capa traz uma visão sobre o futuro da previdência, com a voz sempre consciente e ponderada da professora da UFRJ, Denise Gentil. A quem interessa esse discurso apocalíptico de que a previdência vai falir? Qual é a real situação de nossa previdência e o que podemos fazer para que ela continue como um dos mais importantes dispositivos para resguardar o futuro de nossos trabalhadores? Uma visão crítica sobre o assunto para olharmos para frente sem a neblina dos interesses privados. Enxergando, assim, melhor o que virá, temos mais certeza dos passos a serem tomados. E um dos grandes passos que executamos neste ano diz respeito à inauguração de nossa nova sede, no mesmo prédio, mas agora um local que podemos chamar de nosso. Muito mais moderno, organizado e adequado aos trabalhos da FAPESP. Nesta edição você pode acompanhar como foi essa inauguração e o que esperamos desta nova casa. Além disso, nossa seções já tradicionais e conhecidas do leitor, trazem as principais notícias, orientações e informações para os aposentados e pensionistas. Na seção Vida Mansa, os encantos e belezas da cidade de Brotas, que convida o turista ao sossego ou aos esportes radicais. A escolha só depende do gosto pessoal de cada um. Acompanhamos também o 12º Troféu Brasil de Atletismo Master, com a participação de atletas com até 96 anos de idade. Sem contar nossas colunas de saúde, as dicas jurídicas e uma matéria sobre os benefícios da acupuntura. Para ficar informado sobre o futuro dos aposentados e pensionistas, não deixe de ler a revista Experientes!

Boa leitura!

Antonio Alves Presidente da Fapesp


Respeito aos

idososCapa

sumário julho /2013

20 Capa

O que esperar do futuro da previdência?

20

7 Saúde

Uma série de artigos fundamentais para uma melhor qualidade de vida

7

Diretores Alexandre Toniolo Marlon Alexandre Dutra Justo Conselho Editorial Antonio Alves da Silva Adonias Cesário de Souza Jair Diniz Martins Alexandre Toniolo Marlon Alexandre Dutra Justo Diretor de Planejamento Guilherme Toniolo Diretor Financeiro e Administrativo Margareth Ferrari Diretor de Publicidade Beto Galassi Diagramação Maira Belasco Ilustração Cristiano Paccola Jornalista Responsável André Toso MTB 54.450 Tiragem 50.000 exemplares Distribuição 54 associações e entidades (pág. 35) Circulação Estado de São Paulo Câmara Federal Senado 24 Ministérios Presidência da República Impressão Grafilar

Presidente FAPESP Antonio Alves da Silva

34

26

26 Vida Mansa

34 Eventos

6 Acontece 14 Dr. Bactéria 18 Fapesp 24 Visão Jurídica 29 Receitas

30 Entidades 32 Bem-estar 37 Entretenimento 38 Biblioteca 39 Entidades

Os encantos e a diversidade de opções de Brotas

Cobertura do 12º Troféu Brasil de Atletismo Master

Vice-Presidente José Carlos da Cruz Prates Diretor de Comunicação Social Adonias Cesário de Souza Secretário Geral José Goulart da Silva 2º Secretária Mercedes Lopes Mendes Tesoureiro Octaviano Pereira Santos 2º Tesoureiro Felicio Pereira Barbosa Diretor Adjunto Ana Maria Martins Diretor de Assuntos Jurídicos Osmar de Jesus Fernando Diretor Adjunto Valdemar Venâncio Diretor de Relações Sindicais e Movimentos Sociais Jair Diniz Martins Diretor Adjunto Juraci Goes Diretor de Patrimônio Antero Ferreira Lima Diretor Adjunto Jaime da Silva Cortez Diretor Previdência Social Jandir Teixeira Diretor Adjunto Nelson Gonçalves Diretor de Eventos Rupert Martins Silva Diretor Adjunto Lydia Roque Diretor de Cultura e Lazer Eva Narciso Miguel Diretor Adjunto Norma Lopes Golçalves Conselho Fiscal Titular José Veiga de Oliveira, Laércio Carolino e José Nunes Conselheiros Suplentes José Roberto Scarpari e Ramios Pereira do Nascimento

Correspondência Rua 24 de Maio, 250 • 11° andar • República São Paulo • CEP: 01041-000 (11) 3362-9393 - 32216064 federacaofapesp@terra.com.br comercial alexandre@revistaexperientes.com.br (11) 9 5028.9064 | (11) 9 7379.5816

www.revistaexperientes.com.br facebook.com/revistaexperientes A revista Experientes não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos assinados ou pelas opniões emitidas pelos entrevistados, fontes e dos anúncios publicitários


Acontece Representantes da FAPESP se reúnem em Assembleia Geral

Representantes das entidades dos aposentados e pensionistas do Estado de São Paulo durante a Assembleia Geral. Na pauta, assuntos como prestação de contas, parecer do Conselho Fiscal que foi aprovado por unanimidade, a decisão sobre a participação da FAPESP no Seminário de Aracajú e o Congresso da COPAB em Santa Catarina e a importância da revista Experientes para o movimento.

Projeto propõe igualdade na tarifa do ônibus para idosos

Um projeto idealizado por Antero Ferreira Lima, diretor da FAPESP, com apoio da União dos Transportes Coletivos de São Paulo, foi apresentado na Câmara pelo vereador Antonio Goulart. Ele dispõe sobre a isenção de pagamento da tarifa nas linhas urbanas de ônibus às pessoas com idade igual ou superior a 60 anos independente de sexo. O projeto atual oferece o transporte gratuito apenas para as mulheres com mais de 60 anos. O projeto já foi aprovado na Comissão de Constituição de Justiça.

50 anos de trabalho

A Revista Experientes parabeniza a FAAPERJ (Federeção dos Aposentados Pensionistas e Idosos do Rio de Janeiro), pelos 50 anos que será comemorado no dia 14 de julho. A Federação representa todo o Estado do Rio de Janeiro através de suas 87 associações filiadas. A frente da FAAPERJ está a presidente Yedda das Dores Gaspar.

Projeto de reajuste da previdência

13° salário dos aposentados deve ser antecipado

A primeira parcela do 13° salário dos cerca de 25,3 milhões de aposentados e pensionistas da Previdência Social deve ser antecipada, como ocorre desde 2006. Segundo o presidente Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas (Cobap), Warley Martins Gonçalles, a entidade enviou um ofício ao ministro da Previdência, Garibaldi Alves. Ainda não se sabe apenas se o pagamento será na folha de julho ou de agosto. A assessoria da Previdência Social confirmou que os trâmites para a antecipação estão em andamento, mas falta um decreto da Casa Civil com a confirmação do pagamento. Tem direito ao pagamento do 13° salário os aposentados, pensionistas e os segurados que recebem auxílios doença ou acidente. Não tem direito ao benefício quem recebe amparo assistencial, como o Benefício da Prestação Continuada, auxílio suplementar por acidente de trabalho ou pensão mensal vitalícia. Outras informações: www.previdencia.gov.br.

Um projeto de reajuste dos benefícios da previdência social foi elaborado pela Federação dos Trabalhadores Aposentados e Pensionistas do Estado do Rio Grande do Sul, presidida pelo Sr. Osvaldo Fauerharmel, e contou com o apoio do presidente da FAPESP, Antônio Alves da Silva. O projeto propõe implantar uma nova forma de reajuste a fim de manter o poder aquisitivo dos segurados da Previdência Social nos mesmos patamares de sua concessão, considerando como parâmetro o Teto Máximo de Contribuição do benefício vigente na sua data de início de forma a ser reajustado automaticamente, toda vez que é fixado o novo valor do Teto Máximo de Contribuição. Este projeto propõe a manutenção do valor do benefício nos mesmos percentuais de quando da sua concessão inicial. O objetivo é de, com base na média contributiva realizada pelo segurado, chegar-se ao valor mais próximo e justo das contribuições que foram realizadas para Previdência Social. O Projeto foi entregue ao Senador Paulo Paim no mês de junho.

experientes

6

JUL 2013


Saúde

Pele seca no inverno

nunca mais!

Dicas para manter a pele bonita e saudável durante a estação mais seca do ano

O

lha o frio ai gente! Com a chegada do inverno, as noites regadas a vinho, os casacos elegantes e o aconchego dos edredons quentinhos passam a ser nossa maior diversão… Até aí tudo bem, mas junto com ele vem também a pele ressecada! Mal o inverno bate à nossa porta e os efeitos já podem ser percebidos, seja qual for o tipo de pele (normal, mista, seca ou oleosa) é possível sentir logo as primeiras mudanças de textura e brilho. Mas não se desespere, existem várias maneiras de se ter uma pele linda e saudável mesmo na estação mais seca do ano. Agredida pelo clima, a pele requer uma hidratação constante e bem caprichada. Durante esta estação, é comum a pele “rachar”, provocando aquela ardência e o prurido de inverno, que ocorrem devido ao ressecamento, especialmente nas áreas que mais sofrem com os efeitos do frio, tais como: mãos, cotovelos, joelhos, pés e rosto, por serem camadas de pele mais delgadas. Uma das medidas clássicas para os cuidados nesta época do ano é o uso de hidratantes que devem

ser aplicados de duas a três vezes por dia, de preferência após o banho, quando ainda há umidade na superfície da pele, facilitando a absorção do creme. Para quem luta contra a oleosidade do rosto e tem medo de apostar na hidratação, fica a dica de que existem hidratantes faciais que são oil-free, ou seja, hidratam sem excesso de óleo e com componentes que não provocam acne ou oleosidade extra.

Veja, agora, as dicas para deixar a pele do seu rosto com aquele viço digno de celebridades. Manhã: Faça a limpeza do rosto e corpo com sabonete suave (para todos os tipos de pele), sabonete hidratante (seca ou ressecada) ou com sabonete anti-oleosidade do tipo leve ou com hidratante associado (pele com acne ou pele oleosa). • Hidrate e nutra a pele com gel-creme ou qualquer solução oil free, como serum (mista, normal ou pele com acne). Se a sua pele for seca, utilize o creme tradicional. • Não se esqueça do protetor solar! Filtro solar oil free (mista, normal, pele com acne) ou filtro solar em creme para a pele seca. Fator 20 ou 30 bastam para o frio. Afinal, é importante lembrar que sol é sol, seja no verão, no inverno, em dias nublados ou chuvosos. Tarde: Não é necessário refazer o ritual da manhã, exceto se a pele estiver ressecada. Pode ser preciso lubrificar, também, as áreas mais sensíveis expostas ao frio, como lábios e pálpebras. “Algumas marcas vendem hidratantes lubrificantes para as duas áreas simultaneamente”. Para quem acabou de passar por procedimentos como

peeling, a atenção deve ser redobrada, adotando as recomendações do profissional que realizou o procedimento. Se não for esse o caso, deve-se apenas reaplicar o filtro solar, lembrando-se de remover a camada anterior apenas com água ou com lenços umedecidos sem sabonete. Noite: Essa é a melhor hora para usar cremes de ação esfoliante e clareadora, que são mais agressivos e requerem proteção mais efetiva devido a sua ação abrasiva ou ácida.

Vale ressaltar que Beber água é fundamental para manter o organismo e a pele sempre hidratada, além de evitar algumas doenças, principalmente problemas nos rins, pois, no inverno as pessoas tendem a ingerir menos o líquido, já que não sentem tanta sede como no verão. Portanto não descuide da pele e beba bastante água durante todo o dia e mantenha sua pele linda o ano todo, inclusive no inverno!

experientes

7

JUL 2013

Fonte: bolsademulher.com

Freitas Junior Biomedico Estéta CRBM 20.000 freitasjrbiomedico@hotmail.com


Saúde

Dr. Paulo Zupelari Gonçalves Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Contato para sugestões: cirurgiasdaface@gmail.com

As muitas partes de mim Como transformar as próteses em aliadas na recuperação de suas funções diárias

O

uso de materiais externos ao nosso corpo para que possam devolver a capacidade de realizar ações no nosso dia a dia não é algo novo. As próteses são artefatos muito utilizados e datam de mais de 2.400 anos. Um dedão do pé direito, feito de madeira e couro, pode ter sido a primeira prótese da história. O acessório foi encontrado em uma múmia egípcia cujo dedo havia sido amputado. A primeira prótese odontológica também data de muito tempo e pertence à sociedade Fenícia. Esta hoje no museu do Louvre e é constituída por dentes humanos amarrados com fios de ouro. De qualquer maneira, sejam dentes, pernas, mãos, braços,

seios ou até mesmo os mais corriqueiros, como óculos, perucas e cílios postiços, as próteses são uma grande realidade no nosso cotidiano. A utilidade desses materiais é algo indiscutível e seus benefícios são incalculáveis. Agora, a grande questão é como podemos auxiliar as próteses a trazerem ainda mais vantagens e evitar os possíveis malefícios de seu uso. Nos casos das próteses odontológicas, temos as próteses fixas e as removíveis. Como as fixas se comportam de maneira particular, elas serão abordadas em outra oportunidade. Assim, o assunto de hoje será sobre as próteses removíveis. O primeiro grande passo, e que deve ser seguido à risca é nunca, nunca dormir com as mesmas dentro da boca. Assim como tiramos os óculos, os sapatos e o relógio, as próteses devem ser removidas para que as diversas regiões da boca possam passar a noite toda em contato com a saliva (tema da edição anterior) promovendo a limpeza, a hidratação, e a reparação tecidual do local. Além disso, durante a noite é que podemos realizar a higienização das próteses, a fim de remover os vestígios dos cremes fixadores, neutralizar as bactérias e fungos aderidos a elas e deixá-las novamente limpas e preparadas para seu uso no dia seguinte.

Enquanto você dorme 1º Coloque as próteses totalmente mergulhadas em um copo com água e uma colher (chá) de água sanitária, ou utilize os produtos efervescentes próprios para isso. 2º Pela manhã, retire as próteses do copo e as escove utilizando sabão de coco. 3º Para deixá-las com um gostinho bom, escove-as normalmente com pasta de dente. 4º Finalmente escove a boca. Não se esqueça das bochechas e da língua. 5º Você está pronto para mais um dia sem nenhum tipo de fungo ou bactéria pegando carona com você!

Outro fator extremamente importante é a adaptação das próteses em sua boca. Ela causa algum tipo de machucado? Os contornos das mesmas são bem lisos, sem nenhum tipo de arestas, ou apresentam pontas cortantes? Ela está bem polida ou está áspera com muitos riscos? Ela apresenta estruturas para causar algum tipo de vácuo? Ela apresenta sujeiras grosseiras que não saem com as escovações? Pois bem, es-

experientes

8

JUL 2013

tas características são muito importantes para que as próteses não causem nenhum tipo de desconforto, traumas, infecções ou até mesmo formações tumorais. Fique atento! Siga as orientações de limpeza e conservação de suas próteses. E qualquer alteração, qualquer questão ou dúvida, converse com seu Cirurgião-Dentista! Ele irá lhe ajudar a manter sua vida sempre melhor!


CHPLD/0024 – ABR/13

Redescubra os sabores da vida com COREGA®. LIBERDADE

COREGA ajuda a bloquear partículas de alimento.** ®

CONFORTO

Fixação e segurança o dia todo.***

CONFIANÇA

COREGA® aumenta a força da mordida.****

(**) The use of soluble denture adhesives to prevent food particles from becoming trapped under full upper and lower dentures, Study L3920658, 2010. Publication in Progress. The use of soluble denture adhesive to block food from migrating under removable partial dentures, Study L3920659, 2009. Publication in Progress. (***) Consideram-se até 12 horas. (****) A study of denture adhesives in well-fitting dentures, Study L3510566, 2008. Publication in Progress.

Segurança para falar, sorrir e comer. (*) Protesistas – fonte: Sinergia 2012.

corega.com.br


Saúde

Marcela R. Stefanini CRFa 17509 - Especialista em Audiologia Clínica e Educacional pelo HRAC-USP Tire suas dúvidas: marcelastefanini@yahoo.com.br

A importância de utilizar o Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI) antes da indicação do Implante Coclear (IC)

O

implante coclear (IC) é um dispositivo eletrônico indicado para indivíduos com perda de audição do tipo sensorioneural de grau severo/profundo a profundo nas duas orelhas. Este é composto por uma parte interna inserida cirurgicamente dentro da orelha interna e uma parte externa usada atrás da orelha. Anteriormente disponível apenas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) ou no serviço particular, no início deste ano, o IC foi aprovado como procedimento para os convênios médicos no Brasil, aumentando a procura por esse dispositivo. Faz-se importante considerar, porém, os critérios para sua indicação em crianças, adultos e idosos, sendo que esta indicação é dada por uma equipe de profissionais composta pelo médico otorrinolaringologista, fonoaudiólogo, psicólogo e assistente social. No caso de adultos e idosos, um dos critérios determinantes envolve a avaliação da ausência ou limitação de benefício com o uso do Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI) ou próteses auditivas convencionais. Esta avaliação abrange testes audiológicos, testes de percepção de fala e o relato do usuário da sua experiência nos diversos ambientes

experientes

10

JUL 2013

de escuta e comunicação. Algumas das vantagens no uso da prótese auditiva é que ela não é invasiva, ou seja, não necessita de nenhum procedimento cirúrgico para ser adaptada; tem uma manutenção mais barata quando comparada ao IC; também permite a estimulação de todo sistema auditivo e promove a preservação do resíduo auditivo do usuário. As próteses auditivas estão em constante avanço tecnológico e possuem características específicas para atender cada perfil de paciente, estando disponível no Sistema Único de Saúde (SUS), bem como no serviço particular. É importante enfatizar que para melhor aproveitamento daquelas vantagens, além da adaptação das próteses auditivas, a reabilitação é essencial, por meio da terapia fonoaudiológica especializada. Inúmeras pesquisas científicas comprovam que independente do dispositivo escolhido para o paciente com a deficiência auditiva severa/profunda, o ponto principal reside em sair do silêncio e redescobrir o mundo sonoro. Voltar a ouvir melhora a qualidade de vida nas relações familiares, sociais e ocupacionais, promovendo uma comunicação mais efetiva nas várias situações de vida diária.


experientes

11

MAI 2013


Saúde

NÁDIA PLACIDELI Bacharel em Gerontologia pela Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP Mestranda em Saúde Pública pela Faculdade de Medicina da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

A Gerontologia no Brasil O Gerontólogo, uma nova profissão no Brasil, surge com o objetivo de proporcionar uma maior qualidade de vida e bem-estar aos idosos

E

m decorrência dos avanços tecnológicos, principalmente na área da saúde, mudanças no estilo e na qualidade de vida e quedas nas taxas de mortalidade e fecundidade em nosso País, observadas desde o final do século passado, nos deparamos com o aumento da expectativa de vida dos brasileiros e assim o aumento da população de idosos. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a média de vida do brasileiro é de aproximadamente 72.7 anos. O aumento da expectativa de vida na população, estimada no País nas últimas décadas é um avanço, contudo traz consigo as mudanças epidemiológicas, ou seja, transformações no perfil de doenças encontradas em uma população. No Brasil, em períodos anteriores, verificava-se a predominância das doenças agudas e que devido ao envelhecimento foi “substituída” pelas Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT),

experientes

12

JUL 2013

como por exemplo, a hipertensão, o diabetes mellitus (tipo 2), as demências, dentre outras. Desta maneira, diante dessa nova realidade populacional, há a necessidade eminente de se repensar as estruturas dos serviços das áreas da saúde e social para todos os cidadãos brasileiros, mas especialmente para aqueles que se encontram na velhice (última fase do ciclo vital), que são denominados idosos. É sabido que no nosso País considera-se idoso toda pessoa com 60 anos ou mais. Diante deste novo cenário, foi criado no ano de 2005 pela Universidade de São Paulo (USP) o curso de graduação em Gerontologia, situado no campus leste da cidade de São Paulo, denominada Escola de Artes, Ciências e Humanidades, em que o profissional formado neste curso designa-se Gerontólogo. Essa graduação é realizada em quatro anos, em que proporciona aos alunos obter conhecimentos amplos


nadiaplacideli@hotmail.com

acerca do envelhecimento e da velhice. Anteriormente a gerontologia situava-se no campo da pós-graduação, em que profissionais da área da saúde, principalmente, cursavam-na e obtinham o título de gerontólogo. Ultimamente essas nomenclaturas foram modificadas, pois o profissional que realiza a pós-graduação em gerontologia é denominado de Gerontologista, enquanto o Gerontólogo é o graduado no curso de gerontologia, atualmente desenvolvido nas seguintes instituições de ensino: Universidade de São Paulo (USP), bem como Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR) e Faculdades Adamantinenses Integradas (FAI). A Gerontologia é a ciência multi e interdisciplinar, cujas finalidades são o estudo das pessoas idosas, as características da velhice enquanto fase final do ciclo de vida, o processo de envelhecimento e seus determinantes biopsicossociais. O Gerontólogo é o profissional que mediante

Saúde

a sua formação, possui uma visão holística da pessoa idosa, podendo atuar na microgestão e macrogestão de casos, sendo a primeira destinada ao gerenciamento da atenção direcionada ao idoso, família e cuidadores e a segunda proposta para a gestão de serviços, programas, projetos articulados junto à comunidade e auxílio na elaboração de políticas públicas. Em suma, este profissional encontra-se no mercado de trabalho com a finalidade de planejar, implementar, desenvolver e avaliar serviços voltados aos idosos. Esse novo profissional surge com o objetivo de proporcionar uma maior qualidade de vida e bem-estar aos idosos, buscando prevenir possíveis doenças advindas do processo de envelhecimento, bem como atuar junto com outros profissionais especialistas no tratamento de patologias, de maneira a otimizar e criar serviços que possam realmente suprir as demandas dessa população que envelhece.

experientes

13

JUL 2013


Dr. Bactéria

Roberto M. Figueiredo Biomédico

Faça o teste!

Descubra se sua cozinha pode passar no teste de segurança alimentar

1. A temperatura do refrigerador em minha casa é: a) 10 graus Centígrados b) 05 graus Centígrados c) Eu não sei, eu nunca medi este valor

2. A última vez que nós tivemos a oportunidade de cozinhar um guisado ou outra comida com carne, galinha ou pescado, ela era: a) Esfriada em temperatura ambiente e depois colocada no refrigerador b) Colocada imediatamente no refrigerador após ela ser servida c) Deixada em temperatura ambiente por uma noite ou mais tempo

3. A última vez que o dreno da pia da cozinha,

conexões ou encanamentos foram sanitizados: a) Ontem à noite b) Várias semanas atrás c) Não posso me lembrar

4. Se uma placa ou tábua de corte é usada em minha casa para cortar carne crua, ave ou peixe e vai ser usada para cortar outro alimento, a tábua ou placa é: a) Usada novamente como está b) Enxugada com um pano úmido c) Lavada com sabão e água quente d) Lavada com sabão e água quente e então sanitizada 5. A última vez que nós tivemos hambúrgueres em minha casa, eu comi o meu: a) Mal passado b) Medianamente passado c) Bem passado

6. A última vez que fizemos massa de biscoito, pão ou bolo

em minha casa, a massa foi: a) Feita com ovos crus e eu provei um pouco da massa b) Comprada em uma loja ou confeitaria e eu provei um pedaço c) Não provei até assar

7. Eu limpo minha cozinha e outras superfícies que entram

em contato com os alimentos utilizando: a) Água b) Água quente e sabão c) Água quente e sabão e depois utilizo uma solução alvejante d) Água quente e sabão e depois utilizo um sanitizante comercial


microbiotec@uol.com.br

Dr. Bactéria

Responda as questões, some os pontos e descubra como andam os cuidados com a sua cozinha.Escolha a resposta que melhor descreve a prática em sua casa, sendo ou não o manipulador primário. 8. Quando são lavados pratos em minha casa, eles são:

a) Limpos por uma máquina de lavar pratos automática e então deixados para secar no ar b) Deixadas de molho na pia durante várias horas e então lavados na mesma água c) Lavados imediatamente com água quente e ensaboados na pia e colocados no ar para secar d) Lavados imediatamente com água quente e ensaboados na pia e imediatamente secados com toalhas

9. A última vez que manipulei carne crua, aves ou pescados, eu lavei minhas mãos e depois: a) Enxuguei com uma toalha b) Enxaguei debaixo de água de torneira quente, fria ou morna c) Lavei com sabão e água morna

10. Produtos congelados como carnes, aves ou produtos de peixe são descongelados em minha casa em: a) Balcão, mesa ou pia b) No refrigerador c) Microondas

11. Quando eu compro frutos do mar frescos, eu:

a) Compro somente peixe refrigerado ou bem congelado b) Levo para casa imediatamente e coloco no refrigerador c) Às vezes compro diretamente de pescadores locais

12. Eu indico às pessoas, e me incluo também, para que tenham

especiais cuidados de não comer frutos do mar crus, se eles têm: a) Diabete b) Infecção por HIV c) Câncer d) Doenças hepáticas

INTERPRETAÇÃO DAS PRÁTICAS EM SUA COZINHA

Respostas 1

Resposta B

02 pontos

7

Resposta C ou D

02 pontos

2

Resposta B

02 pontos

8

Resposta A e C

02 pontos

24 pontos - Sinta confiança sobre a segurança dos alimentos servidos em sua casa

3

Resposta A Resposta B

02 pontos 01 pontos

9

Resposta C

02 pontos

12 a 23 pontos - Reavalie as práticas de segurança alimentar em sua casa. Algumas regras chaves estão sendo violadas.

4

Resposta D

02 pontos

10

Resposta B ou C

02 pontos

5

Resposta C

02 pontos

11

Resposta A e B

02 pontos

6

Resposta C

02 pontos

12

Resposta A, B, C ou D

02 pontos

11 pontos ou menos - Conheça, siga e corrija imediatamente os passos adequados para manipulação dos alimentos, estocagem e técnicas de preparação e cocção utilizados em sua casa. As práticas atuais estão colocando você e outros membros de sua casa em riscos de doenças veiculadas por alimentos.


Bem-Estar

A prática

acupuntura

da

A milenar tradição oriental tem sido muito procurada por pessoas que buscam uma terapia complementar para prevenir doenças

D

e acordo com Izadora Fonsecca, acupunturista no Instituto Evoluir, a acupuntura é um conjunto de práticas terapêuticas inspirado nas tradições médicas orientais. Criada há mais de dois milênios, trata-se de um dos tratamentos médicos mais antigos do mundo. Consiste na estimulação de locais anatômicos sobre ou na pele – os chamados pontos de acupuntura. Diferentes abordagens para o diagnóstico, prevenção e tratamento de doenças são realizadas, entretanto o procedimento mais adotado no mundo atualmente é a penetração da pele por agulhas metálicas muito finas e sólidas, manipuladas manualmente ou

por meio de estímulos elétricos. Segundo a tradição chinesa, a técnica é capaz de ajustar canais energéticos do corpo, chamados na acupuntura de meridianos, de acordo com equilíbrio de yin e yang. A medicina ocidental e moderna, contudo, sugere que o método estimule a liberação de substâncias químicas que alteram o sistema nervoso e podem ter efeitos em todo o corpo, promovendo o equilíbrio do organismo. Sendo assim, está muito associada a transtornos orgânicos resultantes de tensões emocionais como o estresse. Izadora afirma que o diagnóstico é feito após o questionamento de diferentes aspectos

Curiosidades • Experiências com ratos demonstraram que a acupuntura pode até triplicar os efeitos de um composto natural conhecido por suas funções antiinflamatórias e analgésicas. • De acordo com a medicina chinesa, os meridianos energéticos que atravessam o corpo são afetados por energias “perversas”, que afetam o organismo de forma geral. Apesar de soar místico, a própria tradição ocidental considera que ventos, bactérias, vírus, lesões, traumas, ansiedades, frio ou calor constituam boa parte das energias “perversas”. A medicina moderna concorda. • Nem apenas de agulhas vive a acupuntura: a estimulação de pontos de acupuntura pode ser feita também pelos dedos (acupressão), com pedras quentes, laser e muitas outras técnicas. O importante pregam os defensores da prática, é que os fluxos energéticos sejam retomados e a energia do corpo equilibrada.

experientes

16

JUL 2013


Bem-Estar da vida do paciente e a observação de manifestações físicas como a pulsação, a respiração, cor e aspecto da pele e da língua. Assim que o problema é identificado, o paciente pode ter alguns de seus mais de mil pontos de acupuntura estimulados em diversas e frequentes sessões. A acupuntura busca a recuperação do organismo como um todo pela indução de processos regenerativos, normalização das funções alteradas, reforço do sistema imunológico e controle da dor. A técnica sobrevive há milênios, mostrando benefícios a indivíduos com problemas gastrointestinais, respiratórios, musculares, urológicos, endocrinológicos, psicológicos e neurológicos, ginecológicos e até mesmo dermatológicos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera a prática um complemento da medicina

moderna. Nos Estados Unidos, foi recomendado apenas no ano passado pelo Instituto Nacional para a Saúde e Excelência Clínica (NICE) como opção de tratamento para dores nas costas pelo sistema público de saúde do país. No Brasil, a acupuntura é reconhecida como especialidade médica conforme deliberação do Conselho Federal de Medicina e consta na Tabela do Sistema de Informações Ambulatoriais (SAI/SUS) do Ministério da Saúde. Izadora conta que a acupuntura tem sido muito procurada por pessoas que buscam uma terapia complementar para prevenir os distúrbios emocionais, hipertensão, irritabilidade, insônia e ansiedade, pois é uma excelente forma de relaxar diminuindo a ansiedade e as tensões, aumentando os hormônios do bem estar e da alegria (endorfina e serotonina).

experientes

17

JUL 2013


Fapesp

Noite de

Antonio Alves, Presidente da Fapesp

gala

Dulcina Aguiar, Superintendente Regional Sudoeste 1 Previdência Social

Autoridades e diversos convidados especiais se reúnem para a inauguração da nova sede da FAPESP

O

salão principal da já antiga sede da FAPESP estava diferente na noite do último dia 27 de junho. Mesas com toalhas azuis, um buffet completo de comes e bebes, um pianista que dava o ritmo da festa e muitos convidados. A tarde era especial, pois ali estava se concretizando um sonho antigo da diretoria. A nova sede, localizada no mesmo prédio que a antiga, seria inaugurada com toda a atenção necessária. Nova e própria. Após muitos anos de aluguel, a FAPESP conseguiu concretizar o grande sonho da sede própria. Antes do início das cerimônias, o presidente Antônio Alves e seus convidados se dirigiram ao novo local e desataram a fita para inaugurar a nova sede. No primeiro andar do mesmo prédio, o novo escritório é amplo, moderno, com ar-condicionado em todas as suas salas e muito bem planejado para abrigar a diretoria e todos os funcionários da FAPESP. Além, é claro, de um

experientes

18

JUL 2013

grande espaço para encontros e reuniões. A área total da nova sede é de 200 m2 e foi comprada por R$ 300 mil. A reforma do imóvel custou aproximadamente R$ 170 mil. O investimento foi bancado pela FAPESP com fundos oriundos de todas as associações que têm suas mensalidades oriundas do sistema “desconto em folha”. No início das falas, o presidente Antonio Alves acolheu e agradeceu a todos pela presença expressando sua alegria pela realização. O presidente comentou que a sede da FAPESP é de todos os aposentados do Estado de São Paulo e associados, sendo de uso administrativo exclusivo da FAPESP. “Ter a sede própria é ter a sua residência e referência, além de um investimento: será a Casa do Aposentado, Pensionista e Idoso do Estado de São Paulo”, orgulha-se o presidente. Outro que marcou presença foi o Deputado Estadual Campos Machado, que elogiou o presidente Antonio Alves dizendo saber de sua luta


Meirelles, assessor do Governador Geraldo Alckmin

Deputado Federal Arnaldo Faria de Sá

Deputado Estadual Campos Machado, Líder Estadual e Secretário Geral da Executiva Nacional do PTB

Presidente da ADMAP Josias Me lo, representando a COBAP

io Gazeta Pedro Vaz - jornalista da Rád e Marlon Justo olo Toni re and Alex , André Toso tes rien Expe ista representando a Rev

Fapesp em defesa dos aposentados e seu sonho para conquistar a sede própria. Dulcinda, Superintendente do INSS em São Paulo, disse estar agradecida pela presença no evento. “Conheço bem a luta dos aposentados através do longo trabalho da FAPESP no atendimento aos segurados, que dedicaram a vida para o trabalho. Sinto esta nova sede como muito acolhedora”, afirmou. Josias, representando a Cobap, falou do trabalho travado pela Confederação, da necessidade de unir forças de todos os níveis e seguimentos apesar de algumas diferenças ideológicas. “Vivemos uma época decisiva e precisamos aproveitar este momento”. Josias ainda elogiou a nova sede. O vereador Goulart disse se sentir feliz em estar no meio de um segmento que representa com orgulho na Câmara. “Inclusive, a pedido dos diretores da FAPESP apresentei um Projeto de Lei para o transporte municipal gratuito a todos os idosos acima de 60 anos, independente do sexo; espero a aprovação”, afirmou. Logo foi a vez de Arnaldo Faria de Sá, que fa-

“Ter a sede própria é ter a sua residência e referência, além de um investimento: será a Casa do Aposentado, Pensionista e Idoso do Estado de São Paulo” lou dos ex-presidentes da FAPESP, citando todos com muito carinho. “Sempre estive presente com os aposentados e fico muito feliz ao vê-los nesta aconchegante instalação”, discursou. Sá falou ainda sobre o transporte para os Idosos, item do Estatuto do Idoso que ainda não está regulamentado no Estado de São Paulo e acredita que muito em breve o governador o regulamentará. José Aurichio Jr., Secretário Estadual de Esportes, cumprimentou e parabenizou a FAPESP, disse que sua pasta tem feito várias inovações para incentivar a prática de esportes aos idosos e continuará dedicando especial atenção a esse público. Por fim, Meireles, assessor que representou o Governador Geraldo Alckmin, elogiou a bela instalação da FAPESP e disse que a sede será um ponto de encontro para os aposentados. “Também sou aposentado e quero saber como farei para associar”, brincou. Campos Machado e o secretário Aurichio se comprometeram a marcar um café entre o Governador e os diretores da FAPESP. Foi uma festa bonita e agitada, que mostra que novos tempos se aproximam para a FAPESP, agora de sede nova e própria.

experientes

19

JUL 2013


Capa

O futuro da previdência Diferente do senso comum, a previdência social não vai acabar e a importância dela para as futuras gerações continuará indispensável

Melhoria dos

nossos salários

experientes

20

JUN 2013

N

os noticiários, nas análises econômicas e no discurso comum das ruas se ouve sempre o mesmo: a aposentadoria vai acabar, a previdência social está falida, no futuro apenas a previdência privada pode lhe dar algum conforto. Mas todas essas afirmações são mesmo reais, são mesmo verdadeiras? Para quem não se informa de maneiras alternativas, com maior profundidade, é com essa superficialidade que se enxerga algo que, ao contrário, é muito mais complexo. Denise Gentil, professora do Instituto de Economia da UFRJ, aprofundou-se sobre o assunto em sua tese de doutorado e o que ela constatou é impressionante. Para começar, de acordo com Denise, a Previdência Social nunca esteve, não está e nunca estará em estado de falência, simplesmente porque é pública, ou seja, é financeiramente sólida pelo fato de o Governo Federal arrecadar grande volume de recursos para financiar esse sistema com base nos salários, nos lucros e no faturamento das empresas e na contribuição de trabalhadores autônomos. “O orçamento da seguridade social, do qual fazem parte o total das despesas e receitas da Previdência, da Saúde e da Assistência Social, da esfera federal, é superavitário”, garante ela. Nos últimos dez anos, esse superávit vem aumentando. No ano de 2010 foi de R$56,6 bilhões, em 2011 foi de R$77,2 bilhões e em 2012 foi de 78,1 bilhões. Os avanços no processo de formalização dos empregos e das empresas, assim como o aumento do salário mínimo e médio, foram decisivos para o crescimento das receitas do sistema de seguridade social. “Esses dados são importantes para ajudar a construir uma visão alternativa àquela veiculada cotidianamente de insolvência e descalabro da Previdência Social”, aponta. Denise diz que o debate sobre a Previdência precisa estar pautado em informações mais claras e em bases mais honestas. Do contrário, haverá um desmonte, efetuado por interesses privados, de um sistema fundamental para contornar a pobreza e a exclusão social.


Capa

O superávit da Previdência

R$

56,6 bilhões

R$

77,2 bilhões

2010 2011 2012

Um sistema fundamental

Nos últimos dez anos o Governo Federal tem se utilizado do sistema previdenciário para reduzir a pobreza e isso tem resultado em grande impulso para a economia. Denise conta que a elevação do salário mínimo em mais de 70% nesse período foi importante para aliviar a pobreza dos idosos que recebem o piso dos benefícios. A seguridade social foi responsável pelo pagamento de 37 milhões de benefícios em 2012, enquanto em 2001 eram apenas 24 milhões. Se levarmos em conta que essa renda recebida atende às necessidades das famílias, a cobertura vai superar 110 milhões de pessoas de forma direta e indireta. Em 2012, a Previdência Urbana pagou 17,2 milhões de benefícios e a Previdência Rural, 8,7 milhões. Com esse impacto expressivo na sociedade, a Previdência contribuiu com 23% para a queda da desigualdade medida pelo índice de Gini, entre 2001 e 2011, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Mas,

R$

78,1 bilhões

os fatores favoráveis não são apenas sociais. “A economia cresceu puxada pela transferência de renda da previdência e da Bolsa Família, porque todos os que recebem esses benefícios gastam tudo o que ganham com produtos e serviços de primeira necessidade, o que estimula a produção, eleva os lucros, cria empregos e renda, beneficiando a toda a sociedade”, explica Denise. Para que prossiga como ferramenta fundamental para a promoção da justiça social será necessário que a cobertura previdenciária chegue até os trabalhadores urbanos informais. Do total da população ocupada, apenas 58,5% contribui para a previdência; 41,5% da população ocupada está desprotegida, sem seguro-desemprego, sem aposentadoria no futuro, sem amparo financeiro na doença e no acidente de trabalho. “É necessário que a política macroeconômica se volte cada vez mais para a redução da informalidade, para o aumento dos salários e da produtividade do trabalho”, defende a economista.

experientes

21

JUL 2013


Capa

A economista Denise Gentil tem um olhar instigante sobre a situação da previdência

Falso discurso: a quem interessa?

O falso discurso de falência da Previdência pública, afirma Denise, interessa a quem pode se favorecer se houver os cortes das despesas previdenciárias e dos demais gastos sociais para gerar superávit primário e manter a confiança do mercado financeiro na gestão da dívida pública. “O superávit primário é a fonte de remuneração das aplicações em títulos públicos. Portanto, reduzir gastos, sobretudo gastos sociais, favorece os grandes proprietários de títulos públicos remunerados com elevadas taxas de juros, que são os bancos, grandes investidores externos, pessoas físicas de alto nível de renda e empresas que têm parte de seus ativos empregados em títulos públicos”, observa. Portanto, alardear que é preciso cortar gastos com direitos previdenciários excessivos e que é necessário flexibilizar o mercado de trabalho pagando salários menores e impostos reduzidos sobre a folha passaram a ser as palavras de ordem dos privatistas. “Os fundos privados de previdência e as seguradoras também se favorecem com esse discurso das contas da Pre-

experientes

22

JUL 2013


Capa vidência, pois vendem mais, já que as pessoas pensam que não dá para confiar na solidez do sistema público”, diz Denise. Para ela, a mídia dá ampla cobertura para essas ideias e a população, sem perceber, passa a achar que, aquilo que é bom para o mercado financeiro, é bom para todos. “A construção de uma interpretação alternativa dos fatos quase beira o impossível, em função da massificação de informações distorcidas e, mais do que isso, desonestas sobre esse tema”, lamenta Denise.

Cuidado com o futuro Para Denise, se não tomarmos cuidado com os recursos desviados e com as desonerações desordenadas e sem critério, o futuro será uma previdência que paga benefícios de valores muito baixos, apenas para um número de pessoas extremamente pobres. O futuro pode ser a “previdência pública mínima para os pobres”. Os que tiverem um pouco acima da pobreza e os de classe média, que hoje são amparados pela previdência pública, serão forçados a buscar os seguros privados e os fundos de aposentadoria ofertados pelos bancos, que não oferecem segurança e que são muito caros. “É claro que muitos ficarão sem renda na velhice ou terão uma renda muito baixa, porque não conseguirão contribuir para esses fundos privados. É assim que se faz a privatização: desmantelando e desacreditando o sistema público”. Para Denise, o futuro da previdência é incerto, por estramos falando de um terreno onde há interesses econômicos e forças políticas assimétricas. “Por isso é preciso discutir muito esse tema com a sociedade, torná-lo popular, acessível e transparente, para buscar a sustentação política das coisas boas que já foram implantadas na área social e que, ultimamente, têm sido significativas”, opina. “Indo, novamente, contra a maré do discurso hegemônico sobre previdência, eu digo que poderia, sim, estar assegurado o futuro da Previdência, se fossem mantidas as linhas gerais do regime previdenciário de hoje, da Constituição de 1988, que é um arranjo fantástico do ponto de vista dos direitos sociais e que funciona financeiramente muito bem”, garante. Apesar de nosso sistema tem sofrido muitos ataques e mudanças contínuas feitas por várias reformas fatiadas na legislação, ainda se trata do bom e velho sistema público de previdência, em regime de repartição. Apesar do futuro incerto, ele sempre será indispensável.

Respeito aos

idososCapa

experientes

23

JUL 2013


Visão Jurídica

Jorge Alexandre Langona OAB-SP 249.180

Criado no governo Fernando Henrique Cardoso, o fator previdenciário pune os aposentados brasileiros e é contestado por todos os lados

I

nstituído pela Lei 9.876/99, o Fator Previdenciário foi implementado pelo governo de Fernando Henrique Cardoso, durante a reforma da Previdência Social iniciada no ano anterior. A principal justificativa para a implantação do Fator Previdenciário teve como fundamento básico a necessidade de se promover a manutenção de um equilíbrio financeiro e atuarial da Previdência Social no Brasil. O governo argumentava, à época, que a Previdência Social apresentava forte desequilíbrio entre receitas e despesas, principalmente pelo fato de que as pessoas estavam vivendo mais e, consequentemente, usufruindo da aposentadoria por mais tempo. O Fator Previdenciário é aplicado para cálculo das aposentadorias por tempo de contribuição e por idade, sendo opcional no segundo caso. Criado com o objetivo de igualar a contribuição paga

experientes

24

JUL 2013

pelo segurado ao valor do benefício, na verdade, o Fator Previdenciário tem como principal finalidade reduzir o valor dos benefícios previdenciários, no momento de sua concessão, de maneira inversamente proporcional à idade de aposentadoria do segurado. Em outras palavras, quanto menor a idade de aposentadoria, maior o redutor e, consequentemente, menor o valor do benefício. A fórmula do Fator Previdenciário se baseia em quatro elementos: alíquota de contribuição, idade do trabalhador, tempo de contribuição à Previdência Social e expectativa de sobrevida do segurado. A expectativa de sobrevida do segurado é utilizada para definir um prazo médio durante o qual o benefício deverá ser pago a partir da tabela de mortalidade para o total da população brasileira, elaborada pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

(IBGE). Com relação à tabela do IBGE utilizada no calculo do Fator Previdenciário, é importante esclarecer que se leva em conta uma média nacional única da expectativa de vida entre homens e mulheres, o que difere da realidade, pois a expectativa de vida feminina é maior do que a masculina. O Fator Previdenciário modificou radicalmente os critérios para a concessão das aposentadorias pagas pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), pois, na prática, reduz o valor da aposentadoria para as pessoas mais novas. Por essa razão, o Fator Previdenciário é criticado por muitos brasileiros, que comumente se referem a ele como um redutor de aposentadoria e o qualificam como um retrocesso social. E as posições contrárias ao Fator Previdenciário não se restringem apenas a esses argumentos, tendo em vista que


jorgelangona@gmail.com

sua concepção elitista favorece os que entram mais tarde no mercado e procura explorar ao máximo o trabalhador do setor privado. Diversas entidades representativas de aposentados e pensionistas se esforçam para consolidar ações que questionam o Fator Previdenciário no cálculo das aposentadorias e vêm lutando pela sua extinção desde o momento de sua implantação. Também existem milhões de processos na Justiça buscando a eliminação do Fator

Nesse caso, ele atingiria o fator 95 (35 + 60), e receberia 100% do benefício integral, sem redução. De acordo com as regras atuais, ou seja, com a incidência do Fator Previdenciário, esse mesmo segurado citado no exemplo acima teria uma aposentadoria de aproximadamente 87% do benefício integral. Vale destacar que essa mesma proposta já foi aprovada pelo Congresso em meados de 2010, após grande mobilização dos aposentados, sindicalistas e Entidades representativas de todo o País, porém, o projeto de lei foi vetado pelo então presidente Lula. Preocupado com o fim do fator e a massificação de ações

Previdenciário do cálculo das aposentadorias, sendo que, desses processos em curso, o número de decisões favoráveis é muito pequeno, o que aumenta ainda mais o grau de insatisfação dos aposentados, principalmente devido ao fato de que a maioria dos processos vitoriosos contra a extinção do Fator Previdenciário ainda está pendente de julgamento de recursos movidos pelo INSS. A esperança de muitos aposentados está na fórmula 85/95, que faz parte de um projeto de lei que tramita na Câmara dos Deputados e agrada muitas centrais sindicais e instituições representativas

na Justiça pedindo a correção dos valores já pagos, o Governo também pressiona pela existência de uma proposta que, além de somar a idade ao tempo de contribuição, preveja idade mínima para se aposentar, uma fórmula móvel que considere o aumento da expectativa média de vida do brasileiro e regra de transição para segurados que já têm carteira assinada. O problema é que o Governo está adiando ao máximo a apresentação de uma contraproposta para que o projeto que prevê a extinção do Fator Previdenciário seja colocado em votação. Além disso, o Ministério da Previdência já fala da necessidade

Visão Jurídica

dos aposentados e pensionistas. O referido projeto de lei tem como objetivo substituir o Fator Previdenciário por uma regra que mescla idade mínima e tempo de contribuição ao INSS para se obter a aposentadoria. Caso seja aprovada, a fórmula garantiria aposentadoria integral quando a soma entre o tempo de contribuição e a idade totalizarem 85 para mulheres e 95 para homens. Mesmo com a aprovação da regra 85/95, ainda será preciso ter o tempo mínimo de contribuição de 30 anos (mulher) e 35 anos (homem), para que o segurado possa se aposentar. Como exemplo, podemos citar a hipótese de um homem com 35 anos de contribuição e 60 anos de idade.

que sejam adotadas algumas medidas provisórias que podem emperrar as votações e alastrar ainda mais a discussão sobre o tema. Tendo como base as considerações expostas, ficou claro que, com exceção do Governo Federal, é possível se ter uma ideia do tamanho da insatisfação dos aposentados com a manutenção do Fator Previdenciário, que está punindo nossos aposentados no momento em que eles mereceriam agradecimentos, elogios e uma vida digna, pelos anos de trabalhos e por terem contribuído para a construção de nosso País.

experientes

25

JUL 2013


Vida Mansa

Tranquilidade e

Adrenalina Brotas é a cidade ideal para a prática de esportes de aventura, mas também oferece o sossego e a tranquilidade de uma mata preservada e das tradições do interior paulista

A

localização de Brotas é privilegiada: a cidade se localiza bem no centro do Estado de São Paulo. Mais privilegiada ainda é a paisagem, já que riquezas e belezas naturais preservadas são vistas por todas as partes. Não à toa Brotas é um dos pontos mais importantes do ecoturismo no Brasil. Além da tranquilidade e do sossego da natureza, o munícipio é hoje um ponto de referência para a prática de esportes de aventura, como o rafting, bóia-cross, canyoning, arborismo, entre outros. A mais provável origem do nome da cidade vem de sua fundadora, dona Francisca Ribeiro dos Reis, descendente de portugueses católicos e devota de Nossa Senhora das Brotas, teria prestado uma homenagem à Santa, dando seu nome à cidade. Embora os atrativos naturais sejam o grande diferencial de Brotas, a cidade também possui monumentos históricos que estão ligados ao período em que a cidade foi um dos grandes produtores de café do País. Na zona rural é possível visitar

experientes

26

JUN 2013

sedes de fazendas com até 150 anos e a cidade conta com casarões antigos com expressiva arquitetura de época. A cultura popular está contida na típica rotina interiorana. A gastronomia tem como destaque a culinária caipira, cujo principal atrativo é o fogão à lenha utilizado até hoje por grande parte da população rural. O artesanato conta com produtos como bordados e alimentos, como doces caseiros, licores, queijos, mel, pinga, entre outros. Atualmente artesãos e bordadeiras expõem e vendem aos turistas seus trabalhos na Praça Amador Simões (praça central), aos sábados à noite. A praça é também palco aberto de apresentações de dança e música, de diversos artistas da cidade ou de outras cidades, como forma de incentivo para o desenvolvimento cultural da cidade.


Vida Mansa Natureza intocável Toda esta tradição do interior paulista divide espaço ainda com as belezas naturais. Brotas, diferente de muitos outros locais, ainda retém uma grande parcela de mata nativa, abrigando uma considerável biodiversidade animal e vegetal. Mas seu maior patrimônio natural consiste no relevo de modo geral suave, na formação das “Cuestas Basálticas”, e de seu grande manancial hídrico, destacando-se o rio Jacaré-Pepira, um dos poucos rios ainda não poluídos do Estado de São Paulo. Por conta disso, é uma das poucas regiões do interior de São Paulo que ainda concilia ambiente natural, com os aspectos de uma área quase toda ocupada pela atividade rural, garantindo-lhe uma forte beleza paisagística além de apresentar aspectos culturais típicos da comunidade local. Brotas abriga em suas “serras” várias nascentes e rios encachoeirados, que cortam vales e encostas, concentra uma enormidade de atrativos turísticos, em sua maioria hídricos, como represa, ribeirões, cachoeiras, corredeiras e nascentes. Seu potencial natural aliado ao incremento de produtos e serviços turísticos confere à região um enorme potencial para o turismo de aventura, ecoturismo e para o turismo rural. Uma das especialidades de operadoras, hotéis fazenda e resorts da cidade é garantir diversão para toda a família, todos os gostos. É oferecida na cidade uma ampla estrutura de lazer, contato com a natureza, um pouco de convívio com a vida rural e muitas atividades para a família toda interagir. São passeios, parques aquáticos, mini fazendas e uma série de atividades voltadas para o mais variado perfil de aposentados e pensionistas. Natureza, adrenalina, paz e tradição. Brotas, cada vez mais, é um destino imperdível.

Fazenda Hotel em Brotas

www.areiaquecanta.com.br • 14 3653-1382

experientes

27

JUN 2013


Um pouco da história Por volta de 1839, foi construída uma capela dando origem à primitiva povoação local. O território, inicialmente, pertencia à sesmaria da região de Araraquara e era cortado pelas trilhas de expansão de Minas para o interior do Estado. Os primeiros a se fixarem na região foram famílias mineiras. Brotas tornou-se distrito de Araraquara em 1841, sendo em 1853 transferido para Rio Claro e tornou-se município em 22 de agosto de 1859. O aniversário da cidade é comemorado no dia 03 de maio, por ocasião de uma antiga comemoração católica, a de Santa Cruz. Brotas teve sua fase de maior desenvolvimento, na década de vinte e trinta, época da expansão do café para o interior paulista. Viveu em função desta atividade econômica até sua crise definitiva. É marcante a presença de imigrantes italianos e seus descendentes que tiveram influência nos rumos políticos da cidade. Atualmente, o município ainda possui uma economia predominantemente agrícola, onde se destaca também a agroindústria da cana, que hoje abriga a maior parte da mão-de-obra. Hoje a cidade é uma economia turística, com base no ecoturismo.

Como chegar • Pela Rodovia dos Bandeirantes (SP 348), siga até o km 168, pegue o acesso à Rodovia Washington Luís (SP 310). • Pela Rodovia Anhanguera (SP 330), siga até o km 153 (saída 153), logo após a passagem pelo pedágio, pegue o acesso à Rodovia Washington Luís (SP 310). • Na Rodovia Washington Luís (SP 310), siga até o km 206 (saída 206-B), passar por baixo do viaduto e contorná-lo passando por cima da pista, entrando na Rodovia Engenheiro Paulo Nilo Romano (SP 225), sentido Itirapina-Brotas, até o trevo de acesso a Brotas.

experientes

28

JUN 2013

Aventura em Brotas

Vida Mansa A agência Território Selvagem Canoar é uma das empresas de turismo mais conhecidas de Brotas. O proprietário, mais conhecido como Paulão, dá algumas dicas sobre os atrativos da cidade. Quando iniciou a Território Selvagem? O que vocês oferecem aos turistas? A Território Selvagem atua no mercado de turismo de aventura e natureza desde 1999 e no ano de 2010 uniu forças com a Canoar, que é a primeira operadora de rafting do Brasil, tornando-se Território Selvagem Canoar. Oferecemos aos turistas instrutores e condutores especializados em turismo de aventura com primeiros socorros e treinamento em resgate, com mais de 20 anos de experiência em Rafting. Também atividades diferenciadas, com verdadeira interação com a natureza. Quais as dicas que você daria para um turista que está pensando em ir a Brotas? Quais as principais atrações? Diria para que venham logo e nos procure, garantimos que a experiência será inesquecível. Nosso carro chefe é o Rafting, seguido pelo Voo do Tarzan (circuito de tirolesas) e o Canionismo (rapel na cachoeira). Quais atrativos para o turista da terceira idade? Existem muitas opções. Entre elas, trilhas, Mini Rafting, Museu do Calhambeque, Centro de Estudos do Universo (planetário), Brotas Eco Resort, Areia que Canta, Museu do café e vários sítios turísticos com opções de banho de cachoeira e café colonial. Além disso, temos o maravilhoso Parque dos Saltos, situado no coração da cidade de Brotas, com belíssimas sequências de quedas d’água, trilhas leves e curtas de ambos os lados, construídas para o funcionamento de uma antiga usina hidrelétrica no rio Jacaré Pepira.


Receitas Divulgação

tudo gostoso www.tudogostoso.uol.com.br

Participe da sessão de receitas

Empadão de frango com catupiry INGREDIENTES Massa • 1/2 lata de creme de leite • 4 xícaras de chá de farinha de trigo • 2 ovos • 100 g de margarina • Sal a gosto Recheio • 2 colheres de sopa de azeite • 1 cebola grande picada • 2 tomates sem pele e sem sementes cortado • 1 peito e 1/2 de frango cozido e desfiado • Sal e pimenta a gosto • Salsa picada a gosto • 400 g de requeijão tipo catupiry • 250 g de cogumelos cortado em lâminas • Gema para pincelar MODO DE PREPARO Massa • Em uma tigela misture o creme de leite, a farinha de trigo, os ovos, a margarina e o sal. • Trabalhe a massa com os dedos até ficar homogênea. • Abra a massa com um rolo e forre o fundo e as laterais de uma forma de 22cm

Envie uma receita que faz sucesso em sua casa e compartilhe com os leitores da Revista Experientes! Para participar envie a receita completa para o e-mail receitas@revistaexperientes.com.br. A receita deve conter foto com boa qualidade, tempo de preparo e rendimento da receita. Sua receita será avaliada pela revista e se aprovada será publicada nas próximas edições.

Participe!

de diâmetro de fundo removível, untada e enfarinhada, reserve uma parte da massa para cobrir a torta. Recheio • Em uma panela aqueça o azeite, doure a cebola e refogue rapidamente o tomate, o cogumelo e o frango. • Desligue o fogo, tempere com sal e pimenta, a salsa e misture o catupiry, deixe o recheio esfriar e coloque sobre a massa. • Cubra com o restante da massa, pincele a gema e asse no forno a 220° até dourar uns 40 minutos. Informaçães Adicionais Também pode congelar essa torta após o recheio esfriar, cubra a torta enrole em papel filme bem embalado, pode congelar por 30 dias.

experientes

29

JUL 2013


Entidades

A sede da União dos Aposentados, Pensionistas e Idosos de Guarulhos

A desvalorização do salário dos aposentados: de FHC à Dilma

A

pós o impeachment que afastou o presidente Fernando Collor, o vice Itamar Franco entrou em seu lugar. Até então, seguia-se o regime do mesmo sistema de direitos adquiridos: quem ganhava um salário mínimo recebia um salário mínimo e quem ganhava vinte salários mínimos recebia os vinte salários mínimos. O Ministro da Fazenda deste governo de Itamar, Fernando Henrique Cardoso, que foi eleito a Presidente da República, teve como uma das suas medidas criar a URV (Unidade Real de Valor). O URV era a parte escritural da atual moeda corrente do Brasil, o Real, cujo curso obrigatório se iniciou em 1º de março de 1994. Foi um índice que procurou refletir a variação do poder aquisitivo da moeda, servindo apenas como unidade de conta e referência de valores. Teve curso juntamente com o Cruzeiro Real (CR$) até o dia 1º de julho de 1994, quando foi lançada a nova base monetária nacional, o Real (R$). O problema disso tudo é que nesta transação de mudança, o salário mínimo da época era de 64,79 URV e foi criado para os aposentados um salário base no valor de 58,28 URV. O aposenta-

experientes

32

JUL 2013

do teve, portanto, um prejuízo de 11% em seu salário nesta primeira iniciativa de Fernando Henrique Cardoso. Hoje estamos perdendo 80% do valor do benefício. A pergunta que fica é se o Governo tem como objetivo levar a uma situação em que todos os aposentados recebam apenas o salário mínimo? Os mesmo aposentados que fizeram o Brasil crescer, tornar-se um País rico. E o que eles estão ganhando com isso? Sendo assim, a luta dos aposentados deve ser focada na atualização do salário. Para isso, é preciso que os aposentados venham a se unir, se organizar e não esmorecer, pois existe um enorme histórico de luta de todos aqueles que estão acreditando na União dos Aposentados, Pensionistas e Idosos de Guarulhos. Um recado é para que todos os Juízes do Brasil procurem ver os erros para dar melhores condições para esta classe viver. É um absurdo que há tantos anos lutemos por essa atualização dos salários e nada seja feito. É preciso uma resposta clara do Governo Federal: até quando os aposentados serão usurpados de seus direitos básicos? A luta não pode parar!


Entidades Novos sócios para um novo hospital

Angariar novos sócios e construir o primeiro hospital brasileiro a atender apenas aposentados e pensionistas. Esta é a meta de Trajano Barros Cavalcante, presidente da União dos Aposentados, Pensionistas e Idosos de Guarulhos. A ideia surgiu devido a grande repercussão da campanha da Igreja Católica que tem neste ano de 2013 o tema “Fraternidade e Saúde Pública”, o que também é uma das preocupações de outras religiões. “Por representarmos uma classe que vem sofrendo com baixos vencimentos, nos vimos na obrigação de tomar uma atitude a este respeito”, garante Trajano. O quadro associativo da União dos Aposentados encontra-se hoje com um número aproximado de 4.000 associados ativos. “Com este pequeno número já concluímos a construção de nossa sede própria em Guarulhos, onde além da sede

da União dos Aposentados funciona também um Ambulatório Médico”, explica Trajano. De acordo com ele, pela união estar ciente de que as necessidades, principalmente dos aposentados e pensio-

“Por representarmos uma classe que vem sofrendo com baixos vencimentos, nos vimos na obrigação de tomar uma atitude a este respeito” nistas, vão além de uma simples consulta, chegou a hora de iniciar uma campanha para angariar sócios e, dessa forma, ampliar as condições de saúde de todos aqueles que se empenharem na jornada.

Trajano Barros Cavalcante, presidente da União dos Aposentados, Pensionistas e Idosos de Guarulhos, e a placa da sede construída sem ajuda de governo ou empresas

A meta é de alcançar um quadro associativo de no mínimo 50 mil associados ativos. “É assim que poderemos dar inicio à construção do primeiro hospital do Brasil, aqui na cidade de Guarulhos, que atenderá exclusivamente aos aposentados e pensionistas filiados à União”. Trajano afirma que, pelos planos realizados, o hospital terá capacidade para 200 leitos comuns e 50 leitos para UTI. Trajano solicita que todos os aposentados e pensionistas que quiserem fazer parte deste grande empreendimento para que compareçam à sede, munidos de seus documentos pessoais e contribuam com apenas 1% do valor de seu beneficio mensalmente,

para que a obra possa ser iniciada. “Assim que estiver em funcionamento, o associado irá colaborar com um determinado valor para a manutenção do hospital”, diz Trajano. Serão duas possibilidades: o Plano Prata, para aposentados e pensionistas com até 59 anos de idade; e o Plano Ouro, para aqueles acima de 60 anos de idade. Trajano, em seus muitos anos dedicados à União, já conseguiu construir uma sede sem nenhum recurso do governo ou privado. “Também estamos em desenvolvimento do projeto para a construção de uma Colônia de Férias no Litoral para os associados de Guarulhos”, diz. E agora, a meta futura é o hospital.

experientes

33

JUL 2013


Eventos

Jovens de espírito O 12°. Troféu Brasil de Atletismo Master, mais do que uma competição, é um encontro entre atletas veteranos que demonstram uma enorme paixão pelo esporte e pela vida

A

ANASP, em parceria com a ABRAM, realizou nos dias 1 e 2 de junho, no Ibirapuera, em São Paulo, o 12°. Troféu Brasil de Atletismo Master. A competição bateu recorde de inscritos neste ano, chegando ao número de 635 atletas. Eram aceitos participantes acima dos 35 anos, sem limite de idade. Para se ter

Frederico Fischer, talvez um dos principais exemplos da competição: aos 96 anos continua um vencedor nas pistas e na vida

uma ideia, o mais velho foi Frederico Fischer. Aos 96 anos, o senhor Fischer demonstrou uma inacreditável forma física, participando das provas de 100 e 200 metros. Fisicamente, Fischer esconde a idade, parecendo muito mais jovem. Prova de que o esporte, quando praticado com paixão, rejuvenesce.


Eventos De acordo com a ABRAM, o Atletismo Master é o esporte destinado a atletas veteranos e segue a mesma regra das provas olímpicas para pista e campo, com regulamentação técnica da IAAF, exceto em casos que tenha modificações específicas nas regras da WMA. O atletismo master tem tomado um impulso muito grande nos últimos anos. São muitas as modalidades que se estruturaram para atender a essa faixa de praticantes que não é composta apenas por ex-atletas, mas também por pessoas que somente na idade madura tiveram o contato com o esporte. Cada modalidade esportiva tem idade mínima e faixas de idade que melhor se adaptem às suas características (Veja no boxe). O atletismo considera atleta master todo aquele que, no dia da competição, tiver completado 35 anos. Mas existem os casos mais notáveis como o de Fischer, que talvez seja o exemplo mais simbólico e marcante da competição, que busca agregar atletas veteranos que ainda têm sede pela competição. Nascido em 6 de janeiro de 1917, em Ribeirão Preto, Fischer é recordista mundial nas provas de 100m, 200m e também de arremesso

de peso, ambos na categoria acima de 90 anos. Ainda criança, sempre foi ligado ao esporte, praticando futebol e andando de bicicleta. Entre 14 e 15 anos começou a velejar e ganhou sua primeira medalha no esporte em 1933. Mais tarde descobriu e passou a se dedicar ao atletismo. Em 1945, foi campeão paulista nos 400 metros com barreiras, em 1948 foi campeão paulista do Decatlon. Fischer já participou de diversas competições em vários países, e conquistou medalhas por onde passou, da Europa à Ásia, além dos Estados Unidos. Aos 96 anos, continua sua jornada, firme e forte, participando das competições de master. Na categoria feminina, Shizue Matsumoto foi um dos grandes destaques. Tanto pela idade, em agosto próximo completa 90 primaveras, quanto pela jovialidade. Participou nada mais nada menos do que de três provas, os 100, 200 e 400 metros quadrados. O Troféu Brasil Master de Atletismo contou com a presença de atletas divididos em mais de 130 clubes e agremiações de vários Estados do Brasil. O Amazonas, por exemplo, enviou 18 representantes. Entre os inscritos, um dos atletas era chileno.


Eventos Veja no quadro a divisão das faixas de idade das competições do 12°. Troféu Brasil de Atletismo Master:

ishida, Tomatsu N asileiro br ão pe cam vara m co do salto ntinua co , 58 19 em o seu na ativa. A petidor m lado, o co himizu S ui uq hi Nos

Frederico Fischer

Idade 35 a 39 anos 40 a 44 anos 45 a 49 anos 50 a 54 anos 55 a 59 anos 60 a 64 anos 65 a 69 anos 70 a 74 anos 75 a 79 anos 80 a 84 anos 85 a 89 anos 90 a 94 anos 95 a 99 anos 100 anos em diante

experientes

36

JUL 2013


CAÇA PALAVRAS

ATIVA COBERTA CONSOLIDADA DE HONRA EXIGIVEL INSCRITA LÍQUIDA PASSIVA PORTÁVEL PRIVILEGIADA QUIROGRAFARIA RECLAMÁVEL SOLIDÁRIA

POESIA

Entretenimento Atrevida Hoje, de manhãzinha, bem ao acordar da cidade, enroscou-se na claridade uma saudade miúda e me pegou desprevenido: passou o dia infiltrada em meu ser abstraído quanto mais ela crescia, mais crescia a agonia do meu compasso de espera à noite, atrevida, (não adianta, não desgruda!) deitou-se ao meu lado, na cama (só pra poder, no outro dia, de novo acordar comigo) e ainda disse, a megera: “- é a sina de quem ama” Alberto Gattoni algattoni@uol.com.br

PALAVRA CRUZADAS

Resposta

a. Artista b. Terra alagadiça c. Tiras largas de massa de farinha d. Cobra e. Sepultura f. Alimento (conservas, saladas) g. Base da montanha h. Adorno feminino i. Crustáceo decápode j. Transporte k. Com um ou mais anúncios l. Onde está o pico da neblina? m. Representação geográfica n. Gramíneas e ciperáceas o. Profissão (sapatos) p. Parte do fogão q. Destinado a construção de navios r. Gaita de boca, acordeão, sanfona s. Prédio (recreativo/esportivo) t. Mamífero carnívoro digitígrado u. O que significa desposar? v. Boneco articulado w. Se extrai de certas árvores x. Instrumento de sopro, de madeira y. Inseto z. Um tipo de pão

experientes

37

JUL 2013


Biblioteca Dicas para uma boa aposentadoria

FILME

As Confissões de Schmidt

Autora: Cleci Maria Dartora Lançamento: 2012 Páginas: 104

O filme conta a história de Warren Schmidt (Jack Nicholson), que se aposenta de seu trabalho e perde sua esposa quase ao mesmo tempo. Sem trabalho, sem esposa e sem família, Warren precisa desesperadamente encontrar um novo sentido para sua vida. Para isso, ele parte em uma viagem de descobertas e autoconhecimento pelo Nebraska. Tudo isso a bordo de um trailer no qual ele planejava viajar o país com sua mulher. A verdadeira descoberta ocorre quando Warren decide dividir sua jornada com um inesperado amigo: um jovem garoto da Tanzânia por meio de cartas. Em suas longas cartas ao garoto, Warren expõe sua história e passa a ver com outros olhos sua própria vida.

MÚSICA

Eterna Alegria Cantor: Alcione Lançamento: 2013 Gravadora: Marrom Music / Biscoito Fino Alcione, mais conhecida do público como Marrom, lança seu novo álbum “Eterna alegria”. O CD começou a surgir em uma conversa da cantora com sua irmã, produtora e diretora de seus shows, Solange Nazareth, e chega às lojas com produção da Marrom Music em parceria com a Biscoito Fino, repleto de sambas alegres e algumas músicas mais lentas. O disco conta com parcerias entre Djavan e Zeca Pagodinho e músicas assinadas por Ana Carolina e Chiara Chivelo. Alcione ainda inclui uma homenagem ao amigo Emílio Santiago, na faixa “Magia do palco”.

experientes

38

JUL 2013

LIVRO

Direção: Alexander Payne Duração: 124 min. Ano: 2002 País: Estados Unidos Gênero: Drama

Sinopse: Este trabalho é fruto da vivência diária da autora em questões de aposentadoria. Em linguagem muito simples e sem o palavreado técnico do Direito, preocupa-se em passar informações de forma objetiva. Além de dicas, Cleci explica como planejar a aposentadoria, quando se pode ter mais de uma e como continuar trabalhando após ela. Fala também sobre a desaposentadoria e traz alertas interessantes. Ao final, de forma divertida, apresenta reflexões para o aposentado.

DICA QUENTE Quem gosta de chocolate não pode deixar de visitar o Museu do Chocolate em Caçapava. Com mais de um quilômetro de extensão, o Tour Nestlé Chocolover mostra o processo de produção do chocolate desde o cacau até o produto final. O passeio dura uma hora e meia e os visitantes observam a produção dos chocolates Alpino, Prestígio, Chokito, Charge, Nestlé Classic, Suflair, Crunch e Galak. A fábrica de chocolates da Nestlé está localizada em Caçapava, a 109 quilômetros da cidade de São Paulo, entre o vale do Paraíba e as Serras do Mar e da Mantiqueira. O endereço é Av. Henry Nestlé, 1800, ingresso R$ 10. Agende sua visita no site www.nestle.com.br.


Entidades filiadas à FAPESP SINDAPFER | Sindicato dos Aposentados, Pensionistas, Ferroviários e demais Categorias do Estado de São Paulo (11) 3229.8295 / 3228.0271 sindap@bighost.com.br

Departamento de Aposentados e Assuntos de Aposentadoria STU – Sindicato dos Trabalhadores da UNICAMP (19) 3289.4242 / 3521-7691 stu@stu.org.br

UAPO | União dos Aposentados e Pensionistas de Osasco (11) 3682.9895 uapo@terra.com.br

Associação dos Aposentados e Pensionistas de Catanduva (17) 3523.1148 associacaocatanduva@bol.com.br

Associação dos Trabalhadores Aposentados nas Indústrias Químicas do ABCD (11) 4433.5835 / 4432.3624 aposentados@quimicosabc.org.br

Associação dos Aposentados e Pensionistas de Matão e Região (16) 3384.1139 / 3386.1433 aapmr@uol.com.br

Associação dos Aposentados e Pensionistas de Mauá (11) 4513.2271 apmaua@yahoo.com.br Associação dos Trabalhadores têxteis Aposentados de São Paulo (11) 3313.4011 / 3313.3679 texteis@uol.com.br Associação dos Aposentados e Pensionistas da SABESP (11) 3372.1000 / Fax: 3372.1099 aapsabesp@uol.com.br Associação dos Aposentados Idosos de São Carlos e Região (16) 3411.2189 apaisc.sc@gmail.com Associação dos Aposentados e Pensionistas de Araraquara (16) 3335-2452 assoc.apa@bol.com.br Associação dos Aposentados e Pensionistas de Sorocaba (15) 3211.3554 / 3233.4867 apenso.sorocaba@gmail.com ADMAP – Associação Democrática dos Metalúrgicos Aposentados e Pensionistas de São José dos Campos e Região (12) 3922.1341 / 3923.8298 admapsjc@ig.com.br Associação dos Aposentados e Pensionistas de Mogi das Cruzes (11) 4727.5157 / 4794.5806 uapemc@hotmail.com Associação dos Aposentados e Pensionistas de Jundiaí e Região (11) 4583.1190 / 4583.1193 aapjr@aapjr.org.br Associação dos Aposentados e Pensionistas de Salto (11) 4028.0112 / 4029.8639 Associação dos Aposentados e Pensionistas de Piracicaba e Região “Eclética” (19) 3447.3447/ 3447.3440 aposentadospira@terra.com.br União dos Aposentados e Pensionistas de Transporte Coletivo de São Paulo (11) 2921.5747 / 2976.7492 uniaodosaposentados@terra.com.br

SINTAEMA – Sindicato dos Trabalhadores de Água, Esgoto e Meio Ambiente do Estado de São Paulo – Política Social (11) 3329.2500 / 3329.2509 aposentados.sintaema@terra.com.br Associação dos Aposentados de Taquaritinga (16) 3253.1224 / 3253-7253 associacao.aposentadospensionistas@hotmail.com Associação dos Trabalhadores Aposentados e Pensionistas da Região do Grande ABCDMRPRGS (11) 4992.4702 / 4427.8977 secretaria@associacaoabc.com.br Associação dos Pensionistas Aposentados de Itanhaém (13) 3422.2114 apaire@terra.com.br Associação dos Aposentados e Pensionistas de Presidente Epitácio (18) 3281.1233 aappesaopaulo@yahoo.com.br União dos Aposentados e Pensionistas de Embu e Região (11) 4782.1541 / 4149.0477 União dos Aposentados, Pensionistas de Guarulhos (11) 2087-7788 / 2087-3815 uniaodosaposentadosguarulhos@ hotmail.com Associação dos Aposentados e Pensionistas de Ribeirão Preto (16) 3636.6914 / 3612.7852 aapirt@yahoo.com.br Associação Regional dos Aposentados e Pensionistas de São José do Rio Preto (17) 3235.3688 arap-riopreto@bol.com.br Sindicato de Trabalhadores em Empresas Ferroviárias de Bauru, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso (14) 3223.6642 / 3223.6532 sinferrobru@uol.com.br Associação dos Aposentados, Pensionistas e Idosos de Monte Alto e Região (16) 3242.6925 aposentadosmontealto@gmail.com

FENIX – Movimento dos Trabalhadores Aposentados e Pensionistas de São Paulo (11) 3258.6514 / 3256.9370 fenixassociacao@terra.com.br

SAAP – Secretária de Assuntos de Aposentados e Pensionistas – SINTIUS – SANTOS (13) 3226.3200 (ramal 3215) silviosivoca@hotmail.com

Associação dos Aposentados e Pensionistas de Araras (19) 3541.8068 aapas@terra.com.br

APJR – Associação dos Aposentados e Pensionistas de Jaú e Região (14) 3601.6870 | www.aapjau.com.br ass.aposentados@uol.com.br

Associação dos Aposentados e Pensionistas do Setor da Alimentação de Catanduva e Região (17) 3521.3440 aapsacr@hotmail.com

Associação dos Trabalhadores Metalúrgicos Aposentados e Pensionistas de Piracicaba (19) 3433.9845 assaposent@terra.com.br

Associação dos Aposentados e Pensionistas de São José dos Campos (12) 3942.2930 | aapsjc@hotmail.com

Associação dos Aposentados, Pensionistas e Idosos de Birigui e Alta Noroeste (18) 3641.2701 | aapiban@hotmail.com

Associação dos Aposentados e Pensionistas de Várzea Paulista (11) 4606.2414 | aapiclp@hotmail.com Associação dos Aposentados de Campo Limpo Paulista (11) 4039.4109 duarteaapi@hotmail.com

Associação Regional dos Aposentados Pensionistas pela Previdência Social Rio Claro – ARAPS (19) 3533.8787 arapsrioclaro@uol.com.br Associação dos Aposentados, Pensionistas e Idosos e Lençóis Paulista (14) 3264.1393 contato@aposentadoslp.com.br

Associação dos Aposentados de Caraguatatuba (12) 3883.2418 / 3883-2174 caragua.aapc@gmail.com Associação dos Aposentados e Pensionistas da Região de Garça (14) 3471.1188 | aaprg@spacnet.com.br

Associação dos Aposentados e Pensionistas de Porto Ferreira (19) 3585.6600 slaniza1@yahoo.com.br Associação dos Aposentados, Pensionistas e Idosos de Ribeirão Bonito e Região (16) 3344.1194

Associação Aposentados de Votorantim (15) 3353.8080 assessoria@apevo.com.br

Associação dos Metalúrgicos Aposentados de Sorocaba e Região (15) 3334.5404 / 3031.4271 amasosor@yahoo.com.br

Associação dos Aposentados e Pensionistas de Penápolis (18) 3652.8555 / 3652.5446 aposentadospenapolis@hotmail.com

Associação Eclética de Aposentados e Pensionistas de Mogi Guaçu (19) 3841.8841 / 3861.7755 a.ecletica@ig.com.br

AAPIAR – Associação Aposentados, Pensionistas e Idosos de Andradina e Região (18) 3723.7557 / 3722.8616

Associação dos Aposentados e Pensionistas de Tupã e Região (14) 3441.5050 aaptrtupa@cabonnet.com.br

AAPINHOR – Associação dos Aposentados, Pensionistas e Idosos de Novo Horizonte e Região (17) 3542.4127 agallindo@itelefonica.com.br AAPV – Associação dos Aposentados e Pensionistas de Valinhos (19) 3849.2656 / 3871.0092 aapv@ig.com.br

Mais Informações Ligue para (11) 3362-9393 ou acesse www.federacaofapesp.com.br experientes

39

dez 2012


resorts Férias de julho Viaje com a CVC

Viaje com a CVC para os melhores resorts do Brasil. A melhor opção para as férias da sua família com completa estrutura de esporte, lazer e diversão. sAuípe Fun

10X

SEM JUROS

VillAge prAtAgy

VilA gAlé CumBuCo oCeAn pAlACe

Pacote incluindo passagem aérea + transporte + 4 diárias com sistema tudo incluído. Saída 16/setembro

Pacote incluindo passagem aérea + transporte + 4 diárias com café da manhã. Preço válido para pacote 5 dias. Saída 19/setembro

Pacote incluindo passagem aérea + transporte + 4 diárias com sistema tudo incluído. Saída 17/setembro

10x sem juros de A partir de R$ 1.550 à vista.

10x sem juros de reAis A partir de R$ 990 à vista.

Localizado à beira-mar da Costa do Sauípe, no norte da Bahia. 5 dias - Saídas diárias

resort eXClusiVo

CVC

155

reAis

À beira-mar, está localizado na praia de Pratagy, em Maceió (AL). 5 e 8 dias - Saídas diárias

99

sAlinAs mACeió grAnd pAllAdium

À beira-mar, fica em Imbassaí, na Bahia, pertinho da Praia do Forte. 5 dias - Saídas diárias Pacote incluindo passagem aérea + transporte + 4 diárias com sistema tudo incluído. Saída 16/setembro

183

10x sem juros de A partir de R$ 1.830 à vista.

reAis

Localizado em frente ao mar da praia de Ipioca, em Maceió (AL) 5 e 8 dias - Saídas diárias

Pacote incluindo passagem aérea + transporte + 4 diárias com pensão completa. Preço válido para pacote 5 dias. Saída 19/setembro

139

10x sem juros de A partir de R$ 1.390 à vista.

reAis

iguAssu resort

iBerostAr BAhiA

Resort em frente ao mar da Praia do Forte, no norte da Bahia. 5 dias - Saídas diárias

Resort integrado à natureza perto das cataratas de Foz do Iguaçu (PR). 5 dias - Saídas diárias

Pacote incluindo passagem aérea + transporte + 4 diárias com sistema tudo incluído. Saída 16/setembro

Pacote incluindo passagem aérea + transporte + 4 diárias com café da manhã + cataratas brasileiras (não inclui ingresso) + visita panorâmica à hidrelétrica de Itaipu + transporte ao Duty Free Iguazu. Saída 1º/setembro

10x sem juros de A partir de R$ 1.950 à vista.

10x sem juros de reAis A partir de R$ 980 à vista.

195

reAis

98

Resort à beira-mar na praia de Cumbuco, a 33 km de Fortaleza (CE). 5 dias - Saídas diárias

167

10x sem juros de A partir de R$ 1.670 à vista.

reAis

BeACh pArk oCeAni À beira-mar e a 500 metros do parque aquático Beach Park, no Ceará. 5 dias - Saídas diárias

Pacote incluindo passagem aérea + transporte + 4 diárias com café da manhã. Saída 24/setembro

115

10x sem juros de A partir de R$ 1.150 à vista.

reAis

prodigy BeACh resort

Resort à beira-mar na ilha de Santa Luzia, pertinho de Aracaju (SE). 5 e 8 dias - Saídas diárias Pacote incluindo passagem aérea + transporte + 4 diárias com café da manhã. Preço válido para pacote 5 dias. Saída 12/setembro

102

10x sem juros de A partir de R$ 1.020 à vista.

reAis

Localizado de frente para o mar da Via Costeira, em Natal (RN). 5 e 8 dias - Saídas diárias

Pacote incluindo passagem aérea + transporte + 4 diárias com café da manhã + passeio pela cidade + praia de Pirangi. Preço válido para pacote 5 dias. Saída 10/setembro

141

10x sem juros de A partir de R$ 1.410 à vista.

reAis

pestAnA nAtAl

Resort à beira-mar localizado na Via Costeira, em Natal (RN). 5 e 8 dias - Saídas diárias

Pacote incluindo passagem aérea + transporte + 4 diárias com sistema tudo incluído + passeio pela cidade + praia de Pirangi. Preço válido para pacote 5 dias. Saída 10/setembro

174

10x sem juros de A partir de R$ 1.740 à vista.

reAis

serrAno resort Localizado bem no centro de Gramado, no coração da Serra Gaúcha. 4, 5 e 8 dias - Saídas diárias

Pacote incluindo passagem aérea + transporte + 4 diárias com café da manhã. Preço válido para pacote 5 dias. Saída 24/setembro

126

10x sem juros de A partir de R$ 1.260 à vista.

reAis

VÁ ATÉ UMA LOJA CVC, TEM SEMPRE UMA PERTO DE VOCÊ, OU FALE COM SEU AGENTE DE VIAGENS. PARAÍSO.......................................................2146-7011 CAMPO BELO ...............................................5041-2740 FARIA LIMA ..................................................3038-5300 FRADIQUE COUTINHO..................................3596-3470 HIPER CARREFOUR ARICANDUVA ..............2269-5380 HIPER CARREFOUR CASA VERDE.................3858-5335 HIPER D´AVÓ ITAIM PAULISTA .....................2567-2674

HIPER EXTRA ITAIM .....................................3078-6443 HIPER SONDA JAÇANÃ.................................2243-2020 LIBERDADE...................................................3209-0909 MORUMBI MUNDO......................................5181-7777 PIRITUBA......................................................3903-6611 PRAÇA DA ÁRVORE ......................................2577-0507 RAPOSO SHOPPING .....................................2109-0199

SHOPPING BUTANTÃ ...................................3722-1188 SHOPPING FREI CANECA..............................3472-2010 SHOPPING IBIRAPUERA I - PISO MOEMA ...2107-3535 SHOPPING INTERLAGOS ..............................5563-6300 SHOPPING MORUMBI II - PISO SUPERIOR...2146-7200 SHOPPING PÁTIO HIGIENÓPOLIS.................3667-8622 VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA ...........................2367-1774

cvc.com.br

Prezado cliente: os preços publicados são por pessoa, com hospedagem em apartamento duplo, com saídas de São Paulo. Preços, datas de saída e condições de pagamento sujeitos a reajuste. Condições para pagamento: parcelamento 0+10 vezes sem juros no cartão de crédito. Ofertas válidas para compras até um dia após a publicação deste anúncio. Taxas de embarque cobradas pelos aeroportos não estão incluídas nos preços. Descontos informados já estão aplicados nos preços anunciados. As passagens aéreas anunciadas nos pacotes são em classe econômica. Preços válidos para seguintes saídas: Sauípe Fun : 16/setembro; Village Pratagy: 19/setembro; Ocean Palace: 10/setembro; Vila Galé Cumbuco: 17/setembro; Grand Palladium: 16/setembro; Salinas Maceió: 19/setembro; Pestana Natal: 10/setembro; Beach Park Oceani: 24/setembro; Iberostar Bahia: 16/setembro; Prodigy Beach Resort: 12/setembro; Iguassu Resort: 1º/setembro; Serrano Resort: 24/setembro.

Julho 2013  

O futuro da previdência | vida mansa - um passeio em brotas.

Julho 2013  

O futuro da previdência | vida mansa - um passeio em brotas.