{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 1

R$ R$ 14,90 14,90

00 0000 47 47

1 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019 1 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019


2 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019


Índice

Editorial Chegamos à 47ª edição da Let’s Go Bahia e, então, é a hora de agradecer. Assim, o tema escolhido foi gratidão, uma palavra tão escutada nos últimos tempos e a hastag mais usada em 2018. Adeptos e especialistas comentam a febre da #gratidão e, de fato, é importante refletirmos sobre o real sentido disso. Gratidão ficou “pop” e entrou na moda com as suas inúmeras variações, incluindo até mesmo apenas o símbolo das mãozinhas. Acredito firmemente que essa palavra tão usada e repetida mundo afora é muito mais que um modismo; tem que ser um estado de espírito. Saber reconhecer quando é chegada a hora de agradecer é sinônimo de sabedoria. Esta é a reflexão que buscamos trazer nesta edição. E este tema, que serviu de inspiração para a nossa capa, inspirou também alguns dos nossos colunistas, articulistas e jornalistas. E por falar em capa, temos a honra de ter Saulo Fernandes ilustrando-a, que foi uma unanimidade quando definimos gratidão como tema da edição. Foi instantâneo e natural pensarmos em Saulo para estrelar a nossa capa. Ele foi o primeiro nome que nos veio à mente pelo seu posicionamento, sua trajetória e, acima de tudo, a sua relação com a sua arte, como ele costuma falar. Seu engajamento fez dele a escolha certa para esta edição, que marca um novo ciclo da nossa revista. E Saulo tem tudo a ver com o tema escolhido, sem desmerecer o crédito e o mérito de diversos artistas do Carnaval da Bahia, que inclusive já estamparam as nossas capas. A matéria está linda e sensível como o nosso personagem. Fica

4 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

aqui o meu agradecimento especial a ele e a toda a sua equipe tão solícita e disponível! Além do tema central, a revista chega mais uma vez recheada de novidades. Sempre conectada com as mudanças do mundo, trazemos nesta edição uma matéria incrível sobre como as fintechs mudaram a nossa forma de lidar com dinheiro. Trazemos, também, um artigo sobre a “Internet das Coisas”. Afinal, que coisa é essa? E como novidade, não deixe de conferir a coluna Wine, estreia da edição, assinada por Sérgio Queiroz.

Acredito firmemente que a palavra gratidão, tão usada e repetida mundo afora, é muito mais que um modismo; tem que ser um estado de espírito

Circulando logo após o Carnaval e com Salvador ainda repleta de turistas, a revista traz pelo segundo ano o seu Guia Gastrô, com as melhores opções de gastronomia que a nossa cidade oferece. Dicas de verão, saúde, beleza e estética para tirar o melhor proveito desta época tão gostosa do ano - o nosso verão - também estão contidas no nosso conteúdo. E o Carnaval? Ah! Carnaval é alegria, é festa, é curtição, mas é

Mobilidade urbana Fintechs

Expediente 12 20

PUBLISHER

REVISÃO

Verônica Villas Bôas

Gabriela Ponce

veronica.villasboas@letsgobahia.com.br

DEPARTAMENTO DE EDITORAÇÃO E ARTE

REDAÇÃO DIRETORA - Monique Melo

DIAGRAMAÇÃO: Roger Simões rogersimoes44@gmail.com

EDITORA - Aleile Moura Araújo

DIREÇÃO DE ARTE (capa): Luiz Artur de Sá Menezes

monique.melo@letsgobahia.com.br

Carros chineses

também consciência e sustentabilidade. Assim, trazemos uma matéria que mostra a importância desse engajamento no mundo dos eventos. E por falar em eventos, confira, ainda, uma matéria sobre o crescimento das festas de música eletrônica na Bahia e os três anos de sucesso da Sollares. Sempre atenta ao valor da nossa história, cultura e arte, nossos especiais Patrimônio e Bairro trazem todo o charme e o resgate da famosa Rua Chile e da Casa do Carnaval, ambas no Centro Histórico de Salvador. Imperdível! Nossa revista foi feita, mais uma vez, com muito carinho para que vocês desfrutem com prazer as pautas mencionadas acima e tantas outras que encontrarão nesta edição. Boa leitura!.

26

Esporte

34

Gastrô: feijoada

56

E-music

70

Capa: Saulo Fernandes

78

aleile@letsgobahia.com.br

COMERCIAL

JORNALISTAS

Adson Mota Jr. Alan e Déborah Fontes Ana Virgínia Vilalva Andréa Castro Carla Visi Gess Alencar Hilza Cordeiro Lívia Montenegro Lorena Correia Matheus Pastori de Araujo Marília Simões Paula Pitta Roberto Nunes

DIRETORA - Verônica Villas Bôas veronica.villasboas@letsgobahia. com.br comercial@letsgobahia.com.br

CONSELHO EDITORIAL

www.letsgobahia.com

MARKETING & MÍDIAS DIGITAIS COORDENADOR e EDITOR DO SITE - Matheus Pastori de Araujo matheus.pastori@letsgobahia. com.br

PUBLICIDADE

DIRETORA - Monique Melo

Destaque: Giulia Levita

84

monique.melo@letsgobahia.com.br

CONSELHEIROS

Editorial de moda

90

Claudia Giudice Diego Oliveira Fabio Lima Waleska Rochaat Tereza Paim

Saúde no verão

100

COLUNISTAS

Estética

104

Cabelos ao vento

110

Decoração

118

Pet

122

Educação

132

Turismo

138

Casa do Carnaval

160

Rua Chile

162

Rocha Comunicação www.rochacomunicacao.com.br

Adriana Cravo Aline Hermida Andréa Castro Bel Saffe Claudia Giudice Cris Arcuri Diego Oliveira Fabiano Lacerda Fernando Machado Gabriela Ponce Ildazio Tavares Karla Borges Leonardo Salgado Marcelo Sampaio Márcia Damasceno Maria Medeiros Mário Bruni Matheus Pastori Patrícia Zanotti Priscila Reis Renata Dias Renata Rangel Rodrigo Palhares Roberto Nunes Sérgio Queiroz Tereza Paim Tiago N. Villas-Bôas

Abocaboca abocaboca.com Agência Criativa (Mídias digitais) @agenciacriativassa

LifeStyle Jardinagem Decoração #sósevênabahia Lado B Falando de Sexo Spot Life Coach Reflexões Sessão Pipoca Conectados VIP Saúde Garimpando Beleza Etiqueta Turismo De Olho nas Telas Luxo Direito & Inovação Entrelinhas Moda Let’s Go Party Autos e Motos Wine Gastrô Business e Finanças

ASSESSORIA DE IMPRENSA & RP Texto & Cia www.textoecia.com.br

ASSESSORIA JURÍDICA Kruschewsky & Nunes Ribeiro Advogados Associados

IMPRESSÃO Gráfica Del Rey

DISTRIBUIÇÃO JR Logística

ARTICULISTAS CONVIDADOS Ana Carolina Lacerda Samir Abud Wilson Band Portela Selma França Magda Maiana Barreto KNR Advogados

FOTOGRAFIA Capa: Lucas Seixas Fotojornalismo: Studio Jotta contato@jottafotografia.com.br

V2M EDITORA LTDA Av. Tancredo Neves, 1543, sala 301, Caminho das Árvores, Salvador-BA Tel.: 71 3341-2440 www.letsgobahia.com.br

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 5


Life Coach

Plano B

Como a gratidão

Gratidão

pode mudar a sua vida

(às queridas Giselle e Roberta) Agradeço à vida por ter me dado tanto, muito, mas muito mais do que mereço e necessito. Agradeço também por ter sempre tido consciência desse privilégio, o que faz toda a diferença e leva ao sentimento de graça. Agradecer sempre é necessário. O dom da gratidão liberta o nosso coração de um egoísmo besta, que nos prende em nós mesmos. Quem só repara no próprio umbigo não dá graças a nada, apenas reclama do que acha que não tem e sofre. Triste, triste é viver na ingratidão. A palavra gratidão vem do latim “gratia”, que significa literalmente graça, ou gratus, que se traduz também como agradável. Significa o reconhecimento agradável por tudo quanto se recebe ou lhe é reconhecido. É uma emoção, que envolve um sentimento bom. Não há obrigações, ligações pesadas ou amarrações difíceis. Vou explicar. “Obrigado” é a palavra mais usual para se agradecer alguém. Nascido do latim, “obligatus”, que é o particípio do verbo “obligare”, que significa “ligar”, “amarrar”. Logo, dizer “obrigado” é dizer “fico-lhe obrigado”, ou seja, fico-lhe devendo pelo favor. Gratidão é diferente. Ela vem de graça. Ela é livre, leve e solta. Pode ser porque é grátis (gratus é agradável) e também porque é uma graça. Divina. A gratidão é um sentimento que vem de Deus. Falar “gratidão” em vez de “grato” dá, para os adeptos do termo, um efeito 6 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

poético para o discurso: tira o sujeito da frase e se foca no sentimento como uma coisa maior. Amém. Axé. Enquanto escrevo, descubro que preciso agradecer a 2018, um ano duro, difícil, chato, cinza, doído, repleto de perdas, doentio, aborrecido e, enfim, interminável. Ele foi o bode na sala da história recente da minha vida. Depois dele, estou preparada para encarar 2019, 2020, 2030. Sim, parece jogo do contente. E é. Sem o frio não dá para medir o quente. Sem o ruim não dá para desfrutar o bom. Sem a

O dom da gratidão liberta o nosso coração de um egoísmo besta, que nos prende em nós mesmos. dor não há prazer. Sem a perda é impossível valorizar à altura o que, de verdade, é importante nesta vida. O que vale para mim hoje? Poucas e simples coisas. Nessa contabilidade, agradeço a Arembepe e à Bahia, que me acolheram com régua, mar e compasso, e aos amigos e familiares daqui e de lá. Eles são aquilo que faz a diferença. Graças a eles, posso sofrer e, no instante seguinte, sentir gratidão. Graças a eles, os dias péssimos podem render risadas. Graças a eles, não tenho obrigações, mas inspiração, ajuda e força para seguir buscando aquilo

Claudia Giudice Jornalista, escritora e mãe de Chico

que me importa. É bem aquilo que dizia o profeta urbano José Datrino, o Gentileza, poeta morto em 1996 e que ficou famoso nas ruas do Rio de Janeiro ao pregar a gentileza e a gratidão. Ele propunha a substituição do “por favor” pelo “por gentileza” e do “obrigado” pelo “agradecido”. As razões léxicas eram bem sensatas. “Ninguém é obrigado a nada, e devemos ser gentis uns com os outros e relacionarmo-nos por amor e não por favor”, dizia Gentileza. Concordo com ele. Sou grata às palavras. Durante anos, vivi, literalmente, delas. As palavras foram o meu ganha-pão. Hoje, elas são o meu vício, a minha paixão. Há alguns meses, tenho observado um uso exagerado, para não dizer inadequado, da palavra gratidão. É legal agradecer. É bacana ser grato, mas, convenhamos, gratidão é coisa séria. Não pode ser banalizada como se fosse um “valeu, velho!”. Não gaste a palavra nem o sentimento. Seja grato sempre que for justo. Gratidão é quando o outro faz por você aquilo que você nem pretende ou espera. Faz apenas por amor, sem querer nada em troca. Simples assim.

Você quer mais da sua vida? Mais felicidade, mais saúde, relações mais profundas e maior produtividade? E se eu te disser que apenas um sentimento pode ajudá-lo em todas essas áreas? Esse sentimento é a gratidão. Como assim? A gratidão? Pois é, quando comecei a refletir sobre a gratidão, não esperava que fosse algo tão importante, mas percebi que eu estava errado. A gratidão conecta e afeta todas as áreas das nossas vidas: carreira, saúde, vida emocional e amorosa, personalidade e meio social. Sentir-se grato é fundamental para que nos tornemos pessoas melhores, felizes e completas. E, com certeza, o sentimento de gratidão também nos torna pessoas mais otimistas. A maioria de nós associa a gratidão simplesmente a dizer “muito obrigado” a alguém que nos ajudou ou que nos deu um presente, por exemplo, porém ela vai muito além disso. A gratidão é uma filosofia de vida, e não apenas uma ação. É uma emoção positiva e realmente importante, pois serve a um propósito. É mais do que sentir-se agradecido por algo, é como uma apreciação mais profunda por alguém (ou algo) e que produz uma positividade mais duradoura. E a quê devemos agradecer? Existem diversas coisas pelas quais podemos expressar gratidão. É normal surgir

este tipo de pergunta, aliás, este questionamento é muito frequente. Portanto, uma ideia inicial para começar a exercer a gratidão é fazer uma lista de tudo de bom que você tem na sua vida, por exemplo: amigos, saúde, talentos, um lar para morar e outras coisas do tipo. Fazendo esse exercício diariamente, você começará a ter a sensação de que tem muito mais do que o necessário para viver, e todos esses motivos já são mais que suficientes para sentir-se grato e mais leve.

Tente começar a praticar a gratidão em sua vida todos os dias e, aos poucos, você verá que isso vai tornar a sua vida mais positiva e leve. Temos que agradecer também pelos obstáculos que sãos impostos na nossa jornada da vida. Afinal, foram eles que nos fortaleceram e nos permitiram ir além! Começando a pensar dessa forma, não há como não sermos gratos pelas experiências desafiadoras que aparecem em nossas vidas, uma vez que elas nos fortalecem e nos tornam quem somos. Esse é um conceito muito importante no processo de

Fabiano Lacerda

Coach de vida, palestrante e influenciador digital

coaching, pois ajuda a ver o mundo de uma forma diferente, e a pessoa começa a compreender a importância de agradecer e retribuir o milagre de estar vivo. Tente começar a praticar a gratidão em sua vida todos os dias e, aos poucos, você verá que isso vai tornar a sua vida mais positiva e mais leve. Comece com as dicas que eu enumerei acima e vá abrindo as possibilidades de agradecer cada vez mais. Tenho certeza que essa experiência fará diferença em sua vida. No meu caso, por exemplo, sinto-me muito grato pelo fato de, após todos os obstáculos que enfrentei, hoje, eu ser um influenciador, palestrante motivacional, coach, e poder ajudar muitas outras pessoas a também superarem limitações e terem vidas mais plenas. Não há nada mais gratificante do que poder fazer a diferença na vida de alguém. Sinto-me realizado cada vez que recebo um contato de um seguidor nas redes sociais dando um feedback positivo, dizendo que se inspirou na minha história e que eu lhe ajudei a superar determinada questão ou a mudar de vida. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 7


Reflexões

Por que não ir mais além?

Oração global de gratidão A essência da gratidão se ancora no sentido da vida, da existência. E para que a vida tenha sentido além dos romances, precisamos ser parte de algo maior que nós mesmos. Família, legados, tribalismos, nacionalismos, ideologias, mitos religiosos, tudo perde significado frente ao tempo, escala e poder do universo. Esse algo maior verificável, e a sua sequência fortuita de acasos, à qual se deve a existência de cada um de nós, deveria, assim, representar o nosso foco central de gratidão. Obrigado, universo, por estarmos aqui, na realidade deste maravilhoso planeta, na magnífica e indispensável companhia de tantas outras formas de vida que nos moldaram e nos permitem sobreviver e evoluir. Grazie, universo, por ter gerado as enormes estrelas, nossas bisavós e avós, cujas espetaculares e sucessivas mortes deram origem ao Sol, aos planetas do sistema solar e a todos os átomos do nosso corpo, os quais compartilhamos com o resto da nossa realidade material. Merci, queridas avó e bisavó, que morreram para nos criar e manter a nossa vida com o suporte do seu neto e 8 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

filho, o Sol, na figura do qual honramos vocês. Obrigado por, via essa descendência de vocês, estar conectados com toda a vida no planeta e com o próprio universo. Gratíssimo, magnífico Sol, sem você não existiria a Terra nem a vida nela. Thank you pelos seus fótons de luz, que nos dão a realidade material e o calor que nos salva do congelamento

Obrigado, seres viventes de todo tipo, pela oportunidade de suscitarmos e compartilharmos a riqueza dos sentimentos, das emoções, do amor. cósmico. Danke viel mahls pelo seu mortal sacrifício para nos enviar a sua generosa energia, que alimenta e movimenta toda a vida na Terra. Obrigado pelo seu vento solar, que nos salva da radiação gama do cosmos e que, amainado, nos deleita com as auroras boreais. Grato por ejetar o seu plasma para longe do planeta.

Fernando Machado

Consultor internacional inovação e competitividade

Arigato, Júpiter, por se sacrificar e atrair para si, com a sua magna gravidade, asteroides e cometas que destruiriam a nossa Terra. Obrigado, Saturno, por segurar, com a sua atração gravitacional, Júpiter na sua órbita, impedindo que este seja atraído pela gravidade do Sol, e, nesse caminho, destrua a órbita do nosso planeta e a vida nele. Xie Xie, universo, por colocar a Terra na distância certa do Sol e por manter raios gama, estrelas de nêutrons, buracos negros e planetas vagantes fora do sistema solar. Shukraan lak, corpos celestes que chocaram com a Terra, trazendo-nos do cosmos água, aminoácidos, microrganismos, mais poeira estelar e calor, para possibilitar a gênese da vida no planeta. Obrigado pela eliminação dos dinossauros… Gratíssimo, LUCA, o último ancestral universal comum a toda a vida na Terra, por ter criado a primeira membrana celular que manteve juntas moléculas orgânicas e as protegeu, gerando, assim, os organismos unicelulares com DNA. Tack por ter criado as bactérias e os vírus que habitam o nos-

so corpo, com mais células que as nossas, a quem devemos a nossa saúde, e todos os microrganismos anaeróbicos que se alimentam do metano que destruiria o planeta. Mil agradecimentos à anônima e maravilhosa célula que conseguiu, pela primeira vez, fabricar uma membrana adicional ao interior de outra célula, criando os organismos multicelulares, a partir dos quais evoluiu a raça humana. Obrigado, vida, por ter criado e destruído, ao longo de bilhões de anos, solos, terras, rios, rochas, climas, céus, tudo neste planeta, gerando as condições perfeitas para a nossa evolução, desde mamíferos inexpressivos ao Homo sapiens. O Seun, vida, pelo sexo, portal da espiritualidade e grande indutor da diversidade indispensável à sua manutenção. Terima Kasih por transformar uma rocha sólida em um paraíso, por calibrar de modo preciso o desenvolvimento de todos os nossos sentidos, os quais usamos para sobreviver, aprender e evoluir, no contexto do planeta. Gracias, vida, pelos peixes-papagaio, que transformam o seu alimento coralino em areia e lindas ilhas tropicais. Asante, maravilhosa Terra, que criou a Lua, as cianobactérias e as fantásticas diatomáceas, que geraram e geram o oxigênio que nos faz respirar e o qual as nossas células utilizam para combinar com alimentos e nos dar a energia com a qual nos movemos, pensamos, agimos, vivemos, amamos. Gratíssimo, Mãe-Terra, pelo seu escudo magnético e pela atmosfera, que nos protegem dos excessos do sol e de meteoritos. Obrigado pelos movimentos tectônicos que criaram o Himalaia, mudando o clima na África, forçando-nos a des-

cer das árvores, a caminhar em duas pernas, a dominar o fogo, a inovar ferramentas e a desenvolver o nosso cérebro. Takk pelas extinções massivas de vida na sua superfície, obrigando essa vida a dar as reviravoltas que permitiram a evolução da espécie humana. Obrigado pelo respiro na sua fúria. Gratíssimo, mutações genéticas-chaves, como a redução de nossas mandíbulas, liberando o crescimento de nossos crânios e cérebros. Como o gene foxp-2, base da linguagem, da comunicação humana e da cooperação, da catálise de 86 bilhões de neurônios e 100 trilhões de conexões em nosso cérebro. O que nos deu a civilização, a redução do sofrimento de viver e o privilégio de ser, ao que sabemos, a única parte do universo que toma consciência de si mesma. Blagodaryu vas, misteriosa Lua, paixão de todos, por ter estabilizado a rotação da Terra e ter criado o seu eixo de inclinação ao Sol. Obrigado pelas estações do ano, pelos dias babilônicos, pelas marés, pelo clima, pela sua magia, pela existência da vida no planeta. Gratíssimo, vida, por nossas irmãs, as plantas, base de todos os nossos alimentos, com quem compartilhamos o nosso DNA, e que catapultaram o desenvolvimento de nossas mentes e cérebros, oferecendo-nos a entrada para outras realidades e universos, o contato direto com a consciência cósmica. Obrigado, seres viventes de todo tipo, pela oportunidade de suscitarmos e compartilharmos a riqueza dos sentimentos, das emoções, do amor. Many thanks, universo, por nos proporcionar um marco para a contribuição de cada um de nós ao desenvolvimento futuro da humanidade, para dar sentido a nossas vidas. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 9


Conectados

Reconhecer Vivemos, hoje, em um mundo cada dia mais hostil, cercado de competições, metas e compromissos para uma pseudofelicidade. Com isso, às vezes, nos isolamos e se assoberbam as necessidades de conquistas materiais que, por conseguinte, levam a outro problema: dar satisfação à sociedade... Ufa! Quanta responsabilidade! Para tal, as pessoas vão se esquecendo do principal, que é trabalhar o espírito, a paz que nos eleva a alma e nos faz melhores. A gratidão, sem dúvida, é um desses sentimentos que nos enaltece e volta os nossos olhos para algo importantíssimo: ser grato a quem, nessas árduas tarefas da vida, nos deu a mão e nos ajudou. Mas onde reside, como se acha ou, principalmente, onde se incorpora essa tal gratidão? Primeiro, se faz necessário entender se você é grato por sua inteira vida. Quando acorda, diariamente, você presta atenção à boa saúde, à família, aos amigos, à casa, ao carro, à geladeira cheia, aos filhos? Enfim, será que nesse primeiro momento do dia você percebe que tem muito a agradecer pela privilegiada vida que leva? Você trata bem as pessoas que logo cedo estão em seu convívio? Como a esposa, o esposo, os filhos, empregados, cachorro e papagaio? E o principal: você consegue reconhecer praticamente a pessoa ou o alguém que te prestou um benefício, um auxílio, um favor

10 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

para que você pudesse alcançar todas essas coisas citadas anteriormente? Não falo de “toma lá dá cá”, pois muitas das vezes você não possui essa capacidade de responder à mesma altura financeira ou de estrutura do outro; refiro-me a ações e atos proativos, pois, sim, estes respondem e elevam o seu caráter, qualidade fundamental de quem pratica a gra-

Se existe algo que machuca qualquer pessoa é a falta de gratidão; o desdém de não relevar o mínimo de esforço por quem um dia te estendeu a mão. Essa falta de consideração não pode existir, pois tudo muda e possa ser que um dia você já não tenha pessoas preocupadas com você. tidão. Daí, se você estiver nessa linha de raciocínio, certamente, está no caminho correto do bem viver a sua vida. Se o seu amigo trabalhou por seu sucesso sem pensar em retorno disso ou daquilo, o

Ildazio Tavares Jr.

Administrador de empresas e radialista

fez por pura camaradagem, e um belo dia você pode ajudá-lo, isso é gratidão! Mas mesmo se materialmente você não o fizer, e puder dar a ele um suporte em horas difíceis, aí sim, esse reconhecimento do esforço de alguém para o seu bem será retribuído, notado, e, assim, as energias comungam entre si, fica tudo bem com todos e vossos universos entram em boa e saudável sintonia. Se existe algo que machuca qualquer pessoa é a falta de gratidão; o desdém de não relevar o mínimo de esforço por quem um dia te estendeu a mão. Essa falta de consideração não pode existir, pois tudo muda e possa ser que um dia você já não tenha pessoas preocupadas com você. Porém, como eu disse, vivemos em um mundo tão exigente e, a cada dia, a humanidade anda a passos largos para o egoísmo nas relações e na ruptura de elos que nos fariam mais fortes e melhores enquanto sociedade. Sendo assim, coloque a gratidão em seu coração; não custa muito e a vida te responderá muito bem. Feliz 2019!

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 11


Frrepik

Mobilidade

A hora

rush do

Novas possibilidades melhoram as condições de transporte em Salvador, mas não desafogam o seu tráfego

Por Gess Alencar com a colaboração de Hilza Cordeiro Construída para ser uma muralha, a capital baiana nasceu do movimento. Há 470 anos, era fundada oficialmente a Cidade do São Salvador da Baía de Todos-os-Santos, que mais tarde serviu como ponto de fuga da Corte Real portuguesa a fim de escapar das tropas de Napoleão 12 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Bonaparte. De lá para cá, a cidade se tornou a quarta mais populosa do Brasil (IBGE-2018) e, diariamente, os seus moradores tentam escapar de um novo inimigo: o trânsito. Embarcações, motos, bicicletas, carros particulares, ônibus, metrô, táxis e outros tantos meios de transporte

se alternam escoando gente e produtos todos os dias no vai e vem e no sobe e desce típico do relevo soteropolitano. A cara e o fluxo da cidade mudaram significativamente entre os anos de 2015 e 2016, quando a capital presenciou transformações importantes no seu trânsito. Houve a inauguração das estações do metrô, com a possibilidade de integração com os ônibus; o lançamento da ferramenta Núcleo de Operações Assistidas (NOA) e do aplicativo CittaMobi para o monitoramento de horário dos coletivos; além da chegada da norte-americana Uber, com outros seis aplicativos concorrentes funcionando na cidade; e do projeto municipal “Salvador Vai de Bike”, composto por ações integradas que incentivam o uso da bicicleta na capital, desde 2013. Em 2019, a novidade aguardada é a implantação do BRT, sigla para o inglês Bus Rapid Transit, com a sua promessa de inovação no transporte público através de ônibus. Uma das grandes expectativas em relação à chegada do metrô era o alívio das vias no

trânsito, mas essa mudança foi pouco perceptível no dia a dia de quem enfrenta os horários de pico nas principais avenidas da cidade. Conforme o anuário de 2017 da Secretaria Municipal de Mobilidade (SEMOB), a frota de ônibus transporta uma média de 33 milhões de passageiros por ano. Através do metrô, 42 mil pessoas se movimentaram pelas estações durante o mesmo período. Porém a rapidez, o conforto do ar-condicionado e a visível sensação de segurança trazidos pelo meio de transporte não refletiram grandes mudanças na quantidade de carros nas ruas. É o que percebe o motorista Valdir Batista, atuando na profissão há mais de 20 anos. “O funcionamento do metrô não mudou em nada os engarrafamentos. A impressão que se tem é que o número de carros nas ruas aumentou e a cidade ficou mais apertada. Na Avenida Paralela e na ACM ninguém consegue andar praticamente durante o dia todo, com poucos ônibus na pista. Mesmo não tendo espaço para estacionar na cidade, as pessoas não abrem mão do carro. Pegar ônibus e metrô, apesar da integração, ainda é algo demorado”, avalia. Outra recente opção de locomoção na cidade são os veículos dos aplicativos de mobilidade, que já somam sete diferentes empresas (ItMov, Partiu Rosa, Uber, Yet Go, 123Mob, 4Move e 99Pop) disputando usuários e motoristas na capital baiana. Com mais essa possibilidade de transporte, um motorista parceiro da Uber, que preferiu não se identificar, também não vê potencial para desafogar o trânsito. “Acredito que a chegada dos aplicativos ajudou na locomoção por serem um meio muito barato e acessível às diversas classes, mas não

acredito que melhorou o fluxo de carros. A meu ver, apesar de o governo ter adotado diversas medidas para melhorar o fluxo, nada mudou pelo simples fato de que o carro próprio, para os brasileiros, ainda é sinônimo de liberdade e independência”, aponta ele. Os dados da pesquisa Índice 99 de Tempo de Viagem, divulgada em 2018 pelo aplicativo de transporte 99, confirmam a impressão de lentidão no trânsito. Salvador foi apontada como a terceira capital do país que apresenta o maior tempo de congestionamento, com o tráfego 71% mais lento em horários de pico, se comparado

A cara e o fluxo da cidade mudaram significativamente entre os anos de 2015 e 2016, quando a capital presenciou transformações importantes no seu trânsito. ao trânsito livre. O superintendente de trânsito de Salvador, Fabrizzio Muller, concorda que a forma mais eficiente de sanar o problema é reduzir o número de veículos nas ruas, fenômeno que considera ir além de uma questão cultural. “Ainda não foi possível perceber a migração dos soteropolitanos que usam carro para o metrô. Vemos uma migração maior vinda dos usuários de ônibus. Mas, com a chegada das novas possibilidades, com certeza temos melhorias no sistema de transporte público”, comenta. Segundo ele, um dos maiores desestímulos para o abandono do transporte indi-

vidual está ligado à outra pasta: a de segurança pública. A violência nas ruas é um fator que pesa na decisão de abrir mão do carro. Em paralelo a isso, com a plataforma Uber funcionando em Salvador desde abril de 2016, as empresas do segmento apostam em diferenciais para chamar a atenção do usuário em potencial, que tenha ou não carro. É o caso do Partiu Rosa e do ItMov. A primeira é a versão do segmento restrita ao gênero feminino: por questões de segurança da mulher, apenas motoristas e usuárias circulam nos carros. Já o ItMov, aplicativo originalmente baiano, oferece ao usuário outros serviços além do carro convencional. Com opções como carro de luxo, carros adaptados para cadeirantes, carro-forte, aeronave, embarcação e até carros adaptados para o transporte de pets. “Conseguimos uma relação positiva com a Prefeitura Municipal de Salvador e o Governo do Estado e isso tem permitido grandes conquistas para todo o setor. Um dos diferenciais do ItMov é no quesito segurança. Temos um processo rigoroso para o cadastro dos nossos motoristas, com a análise de CPF e a vistoria do veículo, além de uma central de monitoramento 24h operando em tempo real. Além disso, temos uma plataforma multisserviço com vários modais: moto-táxi, vans, aeronaves e embarcações, pensando sempre em uma variedade de produtos para atender a maior parte do nosso público”, explica o diretor executivo, Victor Midlej.

Dificuldade

Apesar de uma extensão de, aproximadamente, 200 quilômetros de ciclofaixas, ciclorrotas e ciclovias ativas na cidade, segundo a Transalvador, os que Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 13


Mobilidade

Jefferson Peixoto/Secom/Divulgação

Mais de

optam por pedalar como meio de transporte não encontram dificuldades apenas nas ladeiras e nas altas temperaturas de Salvador. Promovido pela Prefeitura de Salvador, o movimento “Salvador Vai de Bike”, mesmo propondo diferentes eixos de ação - infraestrutura, bicicletas compartilhadas, ações educativas, integração de modais, incentivo ao esporte, ao lazer e, ainda, como meio de transporte para turistas -, não parece ter alto impacto no cotidiano de quem utiliza a bike diariamente. Em relação à integração, as estações de metrô possuem bicicletário, mas o porte do velocípede no interior do metrô é restrito aos finais de semana e feriados, com limitação de duas bikes por trem. Para Marcella Marconi, idealizadora do projeto Bike Anjo, plataforma que une pessoas interessadas em ensinar e aprender a andar de bicicleta, não há 14 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

grande incentivo público para a utilização desse tipo de meio de transporte na cidade. “Já houve treinamento para motoristas de ônibus [para o convívio com ciclistas no trânsito], mas é algo que tem que ser feito com frequência. Quanto às ciclofaixas, o que vemos é uma concentração em áreas destinadas ao lazer e esporte, com poucas delas em bairros mais populares e em vias de transporte. Além disso, de que adianta criar ciclovias que não se conectam?”, questiona. Outro desestímulo para uma ocupação mais democrática das vias são as altas velocidades permitidas. É comum encontrar uma variação máxima de velocidade entre 60 e 80 km/h dentro da cidade, dado que choca com a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo a OMS, a velocidade máxima nas cidades deveria ser de 50 km/h.

9.000 cirurgias

Seja um doador solidário www.aristidesmaltez.org.br

por ano

Novidade

Hoje, outra novidade prevista é o projeto de implantação do BRT (Bus Rapid Transit), que pode ser traduzido em Trânsito Rápido por Ônibus. Com a sua inauguração, vias exclusivas entre a Lapa e o Iguatemi serão ocupadas por veículos maiores, com a promessa de desafogar o tráfego nas avenidas Vasco da Gama, Juracy Magalhães Júnior e Antônio Carlos Magalhães. O motorista Valdir é um dos que acreditam que o BRT será uma solução. “Em relação ao trânsito, diferente do metrô, eu acredito que vai ser uma maravilha. Vai fazer diferença no tráfego porque vai unir bairros diferentes, o que, na minha visão, vai diminuir o fluxo de automóveis na ACM. E vai facilitar para muita gente que não é beneficiado pelo trajeto do metrô”, entusiasma-se.

Apoio:

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 15


Business & Finanças

Previdência

na ordem do dia Talvez não exista assunto no Brasil que esteja tanto na ordem do dia quanto o tema da previdência pública. Não se trata de uma agenda apenas por aqui, o impacto das aposentadorias no orçamento dos países, seja por altos benefícios, pelo aumento na expectativa de vida ou ainda pela mudança demográfica (maior parcela de idosos na população), traz a necessidade da reforma desse sistema. A urgência da reforma da previdência é algo que parece inequívoco, basta olhar para os números das contas públicas e para as diversas estatísticas. O gasto com previdência no Brasil é um dos mais generosos do mundo, se comparamos a porcentagem do PIB gasto com a previdência versus a idade média da população, e caso não tratemos esse problema, poderemos vir a ter um colapso nos setores da saúde, da educação e da segurança, inviabilizando o papel do Estado como prestador de serviço público para a população. Em 2004, o teto da aposentadoria pelo regime de repartição simples, excluindo o funcionalismo público, era de 10 salários, hoje, está em 6 salários; valor dificilmente alcançado em função da aplicação do fator previdenciário. As discussões sobre o assunto apontam na direção que caberá a cada cidadão fazer a sua poupança previdenciária, complementar 16 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

à oferecida pelo Poder Público, que lhe permita obter uma renda suficiente para enfrentar os desafios da Terceira Idade. Hoje, menos de 10% da população brasileira possui algum tipo de plano de previdência complementar, sendo que a maioria opta por contratar os “planos abertos de previdência”, modalidade oferecida por bancos e seguradoras, a exemplo do PGBL e VGBL. As provisões desse tipo de plano so-

Hoje, menos de 10% da população brasileira possui algum tipo de plano de previdência complementar. mam 817 bilhões, que, se agregado ao patrimônio das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (EFPCs), aos planos que são oferecidos pelas empresas, corporações e associações a seus empregados/associados, atingem a cifra de 1,7 trilhão em poupança previdenciária, o que equivale a algo como 24% do PIB, percentual ainda baixo se comparado a países com características demográficas semelhantes às nossas. Outro dado importante a ser analisado é: quanto do valor aportado nos planos de previdência privada é realmente destinado à poupança de longo prazo? Um contingente não des-

Tiago Novaes Villas-Bôas Administrador de empresas com atuação no mercado de capitais

prezível ainda aplica nessa modalidade de produto como se fosse um investimento convencional, para uso diário. Talvez, por pouco entendimento, por orientação equivocada ou por falta de um incentivo regulatório mais adequado. Alguns investidores questionam se vale a pena participar de planos oferecidos no mercado ou realizar a própria gestão do patrimônio. Entendo que é vantajoso contratar um plano de previdência. Primeiro, para ter acesso a um profissional qualificado à frente da gestão do recurso, agregando rentabilidade; depois, os investimentos previdenciários possuem uma “roupagem fiscal” que permite reduzir gradualmente o pagamento de IR, caso o recurso permaneça em longo prazo investido. E vale mencionar, também, a questão do incentivo à disciplina financeira, visto que o valor aplicado na previdência fica segregado dos recursos a serem utilizados no dia a dia, inibindo o seu uso. Ainda existem alguns investidores que externam dúvidas com relação à segurança dos planos, porém a arquitetura atual dos produtos de previdência, com a segregação contábil/patrimonial, CNPJ por plano e uma legislação

robusta, trouxe bastante transparência e segurança. Resta, entretanto, aos participantes analisar os riscos inerentes a um investimento financeiro. Se nos detivermos às variáveis que influenciam no sucesso da poupança previdenciária, chegaremos a três itens principais: o valor investido, seja através das contribuições mensais e/ou dos aportes extras (depende do fluxo de caixa de cada investidor); a remuneração do investimento previdenciário, daí a grande importância da escolha de uma gestora e de um produto de qualidade; e o horizonte de tempo, sendo que quanto mais jovem iniciar, melhor, pois contará com a ajuda dos rendimentos para compor o saldo de aposentadoria. Podemos dizer que cabe ao participante e ao seu consultor montarem uma estratégia própria, considerando o prazo para a aposentadoria, o apetite a riscos e a disponibilidade financeira. Um ponto que chama a atenção e requer ser endereçado é acerca do correto entendimento dos participantes sobre as características e coberturas dos planos de previdência, pois existem ainda muitas dúvidas nesse sentido. Uma venda consultiva, transparente e tecnicamente bem-feita ajuda muito na compreensão do produto que está sendo comercializado. Por fim, gostaria de ressaltar a importância da utilização do simulador de aposentadoria de forma periódica pelo participante (e não apenas no momento da compra), visto que as premissas como juros, longevidade e data de aposentadoria podem se alterar ao longo do tempo e impactar diretamente no valor do benefício. As simulações constantes permitem que o participante tenha a clara noção de como está o seu “plano de voo” rumo à aposentadoria e faça os ajustes necessários enquanto há tempo. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 17


18 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 19


Business

Como as fintechs estão transformando

a nossa forma de lidar com o dinheiro Startups de serviços financeiros se multiplicam em todo o Brasil. A Bahia tem exportado soluções para todo o país Por Adson Mota Jr. com a colaboração de Tiago N. Villas-Bôas

20 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Imagine ir a um bar ou a um show e na hora de fazer o pagamento não precisar esperar um longo tempo na fila. Nada de dinheiro nem máquina de cartão nem atendente perguntando: “Débito ou crédito?”. Oferecer uma nova experiência em eventos era o que o empresário baiano Carlos Lino e os seus sócios desejavam quando criaram, há cerca de dois anos, a ZigPay. Nada mais baiano do que uma fintech que usa um aplicativo para smartphone e o cartão de crédito para ajudar o cliente a “dar um zig” e não perder tempo na fila da festa. “Queríamos mudar as dinâmicas da festa. Nossa ferramenta tem trazido até um melhor retorno para o proprietário porque o cliente fica satisfeito e consome mais”, declara. Esta é apenas uma das possibilidades das fintechs. Essas startups surgiram com a função de usar a tecnologia para oferecer serviços financeiros mais eficientes, seguros e baratos para os seus clientes. Elas deram origem a várias techs, como agrotechs, edutechs e insurtechs – que foi tema de reportagem na última edição da Let’s Go –, e começam a apresentar soluções que, além de transformarem a nossa forma de lidar com as finanças, estão movimentando o mercado de investimentos no Brasil. Dados coletados pelo site Conexão Fintech mostram que os investimentos nesse tipo de empresa no país ultrapassaram R$ 1 bilhão no primeiro semestre de 2018. Na América Latina, o Brasil lidera com folga os investimentos de capital de risco em fintechs, que concentra 22% dos US$ 1,4 bilhão investidos em 201 startups no país. Um olhar sobre as potencialidades desse mercado indica o porquê dele atrair tantos investimentos, inclusive de institui-

TIPOS DE FINTECHS Pagamentos: Mercado Pago, PagSeguro Uol, Tá Pago, B Pago, entre outras

Financiamento coletivo: Benfeitoria, Kickante, Vakinha, entre outras

Gestão financeira: Conta Azul, Contabilizei, GuiaBolso, Planejei, entre outras

Eficiência financeira: Bigdata Corp, Konduto, LabsBank, entre outras

Empréstimo e negociação de dívidas: Bom pra Crédito, Easy Crédito, PagoSim, entre outras Investimentos: InvesteApp, Jurus, Orama, entre outras

Banco da Maré: a startup faz parte de uma série de fintechs de inclusão social a oferecer serviços bancários para 200 mil pessoas que vivem no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, onde quase não há acesso a bancos e casas lotéricas. ções bancárias tradicionais. Especialistas e agentes do mercado financeiro são unânimes em afirmar que as fintechs não são moda passageira e que ainda há um vasto espaço para crescimento. No Brasil, cerca de R$ 660 bilhões por ano são movimentados por praticamente 60 milhões de desbancarizados, segundo os últimos estudos do IBGE e do Instituto Data Po-

Blockchain e bitcoin: FoxBit, Mercado Bitcoin e Pague Com Bitcon Insurtechs: Bidu, Minuto Seguros, Segurar.com, entre outras Câmbios: Meu Câmbio, BeeCâmbio, entre outras

pular. Quase metade da população ativa do país, portanto, não utiliza serviços bancários por diversos motivos, entre eles a distância até um banco para abrir e movimentar uma conta, que pode chegar a até mais de 100 km em alguns lugares. O grande filão das fintechs está na oportunidade de explorar esse público que não é acolhido pelos bancos tradicionais. “As fintechs podem atuar tanto na inclusão social, em mercados onde os bancos não atuam, assim como são soluções que repensam todo o modelo, com menos custos e ajudando as pessoas a lidarem com finanças”, reflete José Prado, fundador do Conexão Fintech, um site de inteligência com foco no segmento. Para Leonardo Barros, CEO da Arazul Capital e doutorando em Economia e Finanças Aplicadas, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), os efeitos positivos das fintechs na democratização de boas práticas são Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 21


Business inegáveis. Além disso, o Brasil é um dos maiores mercados do mundo no setor financeiro. Contudo ele faz algumas ressalvas: “O mercado financeiro, de modo geral, ainda é tradicional, como na Medicina. Os antigos, que estudaram finanças, ainda têm certa resistência às fintechs”, pondera. Segundo ele, haverá uma coexistência entre os bancos tradicionais e as fintechs e não uma substituição. A pulverização do mercado de fintechs também é outra característica notada pelo economista André Luzbel, sócio da BP Investimentos, maior empresa credenciada à XP Investimentos do Nordeste. “Vão surgir novos concorrentes, mas essa variedade em base maior não será ruim. A tendência será de crescimento, principalmente porque o mercado tende a crescer”, prevê. No primeiro semestre de 2018, mais de 450 fintechs brasileiras foram mapeadas pela plataforma Radar FintechLab.

NUBANK Uma das maiores startups brasileiras de serviço financeiro vem chamando a atenção de todo mundo ao atuar como operadora de cartão de crédito, débito e banco digital. Este ano, atingiu o status de startup unicórnio ao ser avaliada em US$ 1 bilhão no mercado. Ela se junta a um grupo formado por Pagseguro, 99, iFood e Movile. Afirma ter emitido cinco milhões de cartões de crédito e é a 7ª fintech mais inovadora do mundo, segundo o estudo Fintech100 2018.

Fintechs baianas

Empreendedores frustrados com a contabilidade tradicional e com habilidades computacionais fundaram em 2013 a Agilize, primeira fintech de Contabilidade no Brasil. “Queríamos solucionar o problema de muitas empresas grandes e pequenas com a contabilidade, como a falta de transparência e falhas”, lembra Marlon Freitas, sóciofundador da startup. Atualmente, a empresa tem quatro mil clientes e 50 funcionários, entre conta-

O grande desafio dos bancos não é somente criar um aplicativo, mas também desprender-se da burocracia e das estruturas José Prado, do Conexão Fintech

O FUTURO COMEÇOU Cinco bancos concentram 85% do dinheiro no país, mas não dão conta de atender a toda a demanda por serviços financeiros. Com índices de desbancarização superiores a 50%, o Nordeste brasileiro, na opinião de Leonardo Barros, ainda tem um grande potencial de contratação de serviços financeiros. Porém André Luzbel alerta que é preciso que as fintechs vençam a resistência de muitos brasileiros, que ainda não estão acostumados a esse modelo, sem contar com a falta de informações, o que pode trazer riscos para os consumidores.

Quando bancários foram demitidos nos EUA, na crise de 2008, e cruzaram o país rumo a São Francisco para formar parcerias com empresas de tecnologias, eles buscaram trazer soluções para uma nova geração que quer ter acesso a serviços e gastar menos. Faziam parte de um movimento global de uso das tecnologias para solucionar e resolver problemas do cotidiano. As fintechs, que ainda não foram exploradas por gigantes da tecnologia como Google, Amazon, Facebook e Apple, estão no início de um processo de evolução que transformará o

dores, atendentes e profissionais de Tecnologia da Informação. Segundo Freitas, um escritório tradicional com dois contadores atende, em média, 78 clientes, ou seja, um contador para cada 40 clientes. Na Agilize, cada contador atende 280 clientes por meio de um trabalho de inteligência contábil facilitado por um software próprio. O fundador da Agilize lembra que no início o grupo chegou a ser hostilizado pelo mercado, mesmo tendo começado a startup a partir de uma sociedade com um escritório de Contabilidade tradicional. Mas o movimento era impossível de ser parado. Para os clientes, as automatizações e a melhoria da qualidade do atendimento em contabilidade a partir do uso inteligente da economia representava uma economia de cerca de R$ 5 mil por ano. Entre os clientes da Agilize estão profissionais liberais e micro e pequenas empresas de serviços que movimentam até R$ 10 milhões por ano. “Estamos em 15 cidades e queremos chegar a 50 até o final do primeiro semestre de 2019. Devemos começar a atender ao comércio também no ano que vem”, prevê o empresário. Camilo Telles, CEO da fintech Antecipa, que hoje faz parte do Cubo do Itaú – espaço de empreendimento do Itaú Unibanco e Redpoint e. Ventures –, oferece uma solução para grandes empresas que antecipam recebíveis e driblam as altas taxas dos bancos. “Atendemos milhares de fornecedores e o que fazemos para oferecer melhores taxas é retirar o banco do meio desse

Finanças + Tecnologia= FINTECH

modo de lidar com o dinheiro. Elas estão juntas aos aplicativos de transporte, que alteraram a forma como nos deslocamos; aos carros inteligentes, que vão modificar a indústria de seguros; ao home office, que vai permitir que as pessoas morem mais longe e trará desafios novos às imobiliárias; às impressoras 3D, que revolucionarão a forma como interagimos com os objetos; e aos smartphones, que farão análises em nosso corpo e poderão identificar qualquer doença. Mas isso é assunto para as próximas edições da Let’s Go.

ARGENTINA US$ 110 milhões investidos em startups US$ 33 milhões em investimentos de risco em fintechs

INVESTIMENTOS DE RISCO EM FINTECHS NA AMÉRICA LATINA:

CHILE US$ 35 milhões investidos em startups US$ 6,3 milhões em investimentos de risco em fintechs

BRASIL US$ 1,4 bilhão investidos em startups US$ 308 milhões em investimentos de risco em fintechs COLÔMBIA US$ 188 milhões investidos em startups US$ 31 milhões em investimentos de risco em fintechs MÉXICO US$ 154 milhões investidos em startups US$ 44 milhões em investimentos de risco em fintechs

PERU US$ 12 milhões investidos em startups US$ 7,5 milhões em investimentos de risco em fintechs

Fonte: Latin America Startup Heatmap 2018

22 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 23


Business processo”, explica o empresário, que descobriu a antecipação de recebíveis quando tinha uma empresa de venda de ingressos e atuava em eventos como o Rock n’ Rio, festas de peão, a Octoberfest e eventos no Estádio do Morumbi. Com um crescimento de 60% nos últimos dois meses, Telles acredita que ainda está no início do processo e a fintech ainda deve crescer cerca de 10 a 15 vezes. Em seu rol de clientes, ele conta que atende a empresas em diversos setores, desde locadoras de veículos, companhias aéreas e empresas de cartão de crédito, até um grande hospital privado no país. Não à toa, em 2018, a startup passou a ter como parceira a SAP – uma das maiores empresas do mundo no setor de software empresarial que realiza investimentos junto a um seleto grupo de startups. Outra fintech fundada por uma baiana e de proeminência internacional é a empresa de financiamento coletivo (crowdfunding) Kickante. Embora haja uma discussão sobre se empresas de crowdfunding podem ser categorizadas como fintechs, a Kickante venceu o Fintechs Awards Latin American pela inovação e usabilidade, em 2017. “Queremos que a multidão decida quais projetos saem do papel, e não apenas um (ou dois ou três) “decision makers”. Mais de 57 milhões distribuídos em apenas cinco anos para artistas, ONGs, startups, atletas, desde 500 reais a 1 milhão de reais, em todo canto do nosso país”, declara a CEO da Kickante, Candice Pascoal. Com equipes espalhadas na Europa, EUA, além do Brasil, desde 2013, a plataforma brasileira tem agregado diversas melhorias e possibilidades para o seu o público. Com a campanha Flexível, por exemplo, as pessoas que usam a Kickante para criar campanhas de financiamento coletivo não precisam alcançar a meta estipulada para o seu projeto para receber as doações, já que podem receber parte dela. Há também a opção de doação parcelada e adiantamento do valor para o criador da campanha. A ZigPay, que transforma a experiência em um evento, está presente em mais de 70 casas e 300 eventos espalhados em Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador, Fortaleza e São Paulo. Segundo Carlos Lino, novos aprimoramentos no serviço devem permitir que os donos de bares realizem pagamentos aos funcionários e fornecedores em um mesmo ambiente digital. Já para o usuário final as compras antecipadas no aplicativo devem resultar em descontos.

Bancos tradicionais reagem

Os bancos tradicionais acompanham as mudanças promovidas pelas fintechs e têm reagido,

LEXUS SALVADOR. A 1ª CONCESSIONÁRIA DA LINHA PREMIUM TOYOTA NO NORDESTE

Como qualquer grande empresa, é preciso tempo para mudar. Grandes bancos já começaram a fazer a isenção de tarifas e mudar serviços, mas de modo mais lento. As fintechs são mais ferozes e rápidas. Elas são de nicho e têm uma maneira mais específica de olhar para os clientes. Não fecham as portas e facilitam o acesso ao cliente comum

NX 300 HÍBRIDO 2019 NAS VERSÕES: DYNAMIC, LUXURY E F SPORT.

A PARTIR DE R$

219.990,

MENOR CUSTO DE MANUTENÇÃO DA CATEGORIA.

Roberto Calumby, agente autônomo de investimentos

mesmo que lentamente. “Como qualquer empresa, leva tempo. Mas já é possível ver a isenção de tarifas e serviços e até aquisições e parcerias”, analisa Roberto Calumby, agente autônomo de investimentos. Contudo, para ele, as fintechs não representam ameaças aos bancos tradicionais. “Elas são de nicho e o modo como olham para os clientes é mais específico”, compara. A maior mudança que as fintechs estão promovendo nos bancos, segundo José Prado, é o repensar da cultura. “O grande desafio dos bancos não é somente criar um aplicativo, mas também desprender-se da burocracia e das estruturas”, opina. De acordo com ele, os movimentos nos bancos vão desde a aquisição de fintechs, como fez o Santander, até a realização de parcerias, como o Itaú realiza com o Cubo, e iniciativas internas como o InovaBra do Bradesco

24 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 25 31.12.2018. Imagem meramente ilustrativa.


China: a invasão vermelha

no Brasil A Lifan lançou o SUV de luxo X80, o primeiro carro chinês a ultrapassar a barreira dos R$ 100 mil no Brasil Por Roberto Nunes

26 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

A China é uma nação superlativa em tudo. Com a maior população do planeta - cerca de 1,3 bilhão de habitantes -, o “país vermelho” avança com os seus produtos industrializados mundo afora; dos tênis aos mais modernos aparelhos eletrônicos e industriais. No setor de automóveis, a China já desbancou potências como os Estados Unidos e o Japão e, em 2017, comercializou quase 29 milhões de veículos novos, ficando na liderança global do mercado automotivo. A avalanche chinesa chegou com força total e há marcas sólidas (Lifan, JAC Motors, Caoa Chery, entre outras) com planos ousados no Brasil. A Lifan, uma das principais montadoras de automóveis da China, desbravou o segmento de luxo com o SUV X80, o primeiro carro chinês com preço acima dos R$ 100 mil no país. O utilitário X80 apaga de vez a “visão preconceituosa, anti-

Fotos: Divulgação

Autos

O Lifan X80 possui acabamento de alta qualidade e pacote de equipamentos de fazer inveja aos rivais tradicionais

ga e ultrapassada” da imagem dos carros chineses, de design duvidoso e da desconfiança na mecânica. O modelo inaugura uma nova era da China e surpreende com um visual mais ocidentalizado, acabamento de alta qualidade e pacote de equipamentos de fazer inveja aos rivais tradicionais, como o Toyota SW4. A concorrência custa quase R$ 40 mil a mais - um carro popular no mercado brasileiro - e dispensa inúmeros equipamentos disponíveis da versão única do Lifan X80 - que sai por R$ 135.777 e vem com quadro de instrumentos digital, freio de estacionamento eletrônico, câmbio automático de seis marchas, retrovisor eletrocrômico e rodas aro 19, itens pioneiros em carros chineses e que elevam o patamar para o segmento premium. Dono do primeiro X80 na Bahia, o empresário Antônio Gustavo Amorim tem em sua garagem um Mercedes-Benz

GLE e hoje prefere rodar nas ruas de Salvador com o SUV da Lifan. “Fiz o test drive e percebi que o carro chinês evoluiu. Vi o volume de equipamentos do X80, veículo espaçoso, de sete lugares, e com padrão de fazer inveja aos modelos premium”, explica Amorim. Para Thiago Bonina, concessionário da Bahia Vip, primeira revenda Lifan no Nordeste do Brasil, a satisfação do cliente é a grande preocupação. “Sou criterioso com carro. Este X80 chegou para revolucionar o mercado brasileiro”, aposta Bonina, que destaca o plano de revisão com preços fixos e aguarda o lançamento de outro SUV, o X70, para compor a gama com o já conhecido X60. O novo X80, por exemplo, vem equipado com motor 2.0 turbinado, com sistema de injeção direta e intercooler, movido a gasolina, para gerar bons 184 cavalos e torque máximo de 28,6 kgfm. Tem câmbio automático de seis velocidades com modo esportivo e opção de trocas manuais na alavanca, direção elétrica e motor com tecnologia Euro5. A tração é dianteira. O carro é grandalhão e tem quase cinco metros de comprimento. São exatos 4,82 metros de comprimento e 2,79 metros de entre-eixos, dimensões superiores às do Toyota SW4, modelo referência na porta de entrada do segmento de SUVs premium. Destaque para o sistema de ar-condicionado digital, com regulagem para a temperatura que sai na segunda fileira do SUV. Assim, é possível regular o ar em uma temperatura ambiente para o motorista e o carona e outra temperatura para quem está atrás, nas outras fileiras. O pacote de série inclui assistente de rampa, controles de estabilidade e de tração, além Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 27


Autos de assistente de descida. Há seis airbags, central multimídia com espelhamento para Android e iPhone, bancos elétricos até para o passageiro da frente, freio de estacionamento eletrônico, rodas diamantadas de 19 polegadas (inclusive estepe), sensores dianteiros e traseiros de ré, câmera de ré, sistemas eletrônicos de tração e de estabilidade, entre outros itens. O carro tem ainda piso plano para os cinco bancos traseiros rebatíveis. De quebra, O X80 tem até teto solar elétrico, item que poucos possuem na categoria. A Lifan oferece o SUV X80 nas cores preta, branca e vermelha, com três anos de garantia.

JAC prepara a chegada do T80

De olhos abertos nesse segmento premium, a outra chinesa JAC Motors iniciou a venda do SUV grande T80 no Brasil. O JAC T80 custa R$ 139.990 e tem 4,79 metros de comprimento, 1,9 metro de largura e 1,76 metro de altura, com ainda 2,75 metros de entre-eixos. Traz pacote de equipamentos que

inclui itens como quadro de instrumentos em tela de LCD de 12,3 polegadas e mais uma tela multimídia de 10 polegadas no console. Tem motor 2.0 Turbo, de 210 cavalos, câmbio DCT e ESP de série, além de 6 airbags e sistema de áudio Infinity com 10 alto-falantes Hi-Fi.

Caoa Chery nacionaliza os seus carros O pacote de série inclui, entre outros itens, central multimídia com espelhamento para Android e iPhone e possui, ainda, teto solar elétrico, item que poucos possuem na categoria.

De origem chinesa e com o Grupo Caoa à frente, a Caoa Chery prepara o lançamento de dois SUVs com preços acima dos R$ 100 mil. Com duas fábricas no Brasil - Anápolis (Goiás) e Jacareí (SP) -, a montadora apresenta os novos Tiggo 7 e Tiggo 8. A Caoa Chery concentra também os seus esforços no SUV médio Tiggo 5x, com motor 1.5 turbo de 150 cavalos e câmbio automatizado de dupla embreagem. A Exeed, marca de luxo da Chery, representada no Brasil pela Caoa, vai lançar o seu primeiro modelo, o SUV TX, este ano, na China. As informações são do Carro Arretado.

A JAC Motors iniciou a venda do SUV grande T80 no Brasil no valor de R$ 139.990

28 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 29


Autos e Motos

EcoSport ganha versão sem

o estepe pendurado na traseira

Tarok é a picape para brigar com a Toro

Roberto Nunes

30 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Jornalista automotivo mr.robertonunes@autosemotos.com

Desvendada como carro-conceito no Salão do Automóvel de SP em novembro, a picape Tarok é a rival direta da Fiat Toro. A Volkswagen inicia uma avalanche de novidades para o mercado brasileiro e aposta na Tarok para fazer o serviço que a Renault Oroch não conseguiu: desbancar

Let’s Go acelera o Ford Mustang e o Volvo XC40

BMW no caminho do futuro A alemã BMW inaugura com o conceito Vision iNEXT a sua visão sobre o futuro da mobilidade pessoal. Apresentado no Salão de Los Angeles, o Vision iNEXT traz tecnologias inteligentes que ajudarão as pessoas de maneira cada vez mais discreta no futuro. No BMW Vision iNEXT, essas tecnologias ficam em segundo plano e escamoteadas – daí o nome “Shy Tech” (ou “tecnologia discreta”, em português) –, surgindo apenas quando necessário ou solicitado pelo motorista ou passageiros. A versão de produção BMW iNEXT sairá da linha de montagem da fábrica de Dingolfing, na Alemanha, em 2021.

Andar no Mustang é um sonho. A Revista Let’s Go andou duas vezes no ícone norte-americano na Bahia. Nossa publisher Verônica Vilas Boas ficou empolgada a bordo da versão topo da gama Mustang GT Premium com motor V8 5.0 de 466 cavalos e câmbio automático de 10 velocidades. A esticada no muscle car da Ford ocorreu na Linha Verde. Além do Mustang, Verônica e o apresentador e influencer do Garimpando.life, Marcelo Sampaio, testaram e aprovaram o Volvo XC40. O modelo está disponível na concessionária GNC Suécia Volvo Salvador.

a liderança da Fiat no segmento das picapes compactas. A Tarok ganha uma escotilha atrás do banco traseiro, que permite inserir objetos longos como pranchas, sem apoiar sobre a capota. O fabricante ainda confirmou que o modelo terá capacidade de carga de uma tonelada.

Marcas como Nissan, Chevrolet e Renault já anunciaram os seus modelos com motor elétrico para o mercado brasileiro. Os plugin Leaf, Bolt e Zoe chegam ao Brasil a partir do segundo semestre deste ano e já com os seus preços definidos (R$ R$ 178.400, R$ 175 mil e R$ 149.990, respectivamente).

NOVO PRESIDENTE DA ASSOVEBA O empresário Ari Júnior é o novo presidente da Associação dos Revendedores Independentes de Veículos (ASSOVEBA), no período 2019/2020. A sua principal missão é expandir os benefícios para os consumidores no setor bancário e aumentar o número de lojistas credenciados em cidades do interior baiano, como Feira de Santana, São Francisco do Conde, Itabuna e Vitória da Conquista.

MERCEDES CLASSE A RENOVADO A Mercedes-Benz já oferece a versão hatch do novo Classe A. Tem preço de R$ 199.900 na configuração A 250 Launch Edition, com motor 2.0 turbo, de 224 cavalos de potência, e câmbio automático de 7 marchas. A marca traz também a inédita configuração sedã, prevista para chegar às lojas no segundo trimestre de 2019.

HB20 NAS PISTAS

Fotos: Jotta

tálogo de versões, já que será apenas uma das configurações do modelo ofertado no país. Na prática, colocar o pneu dentro do porta-malas iria reduzir ainda mais os 356 litros de espaço para bagagem. A solução, explica Pamela Pfeifer, gerente de Comunicação da Ford, foi equipar o carro com pneus do tipo runflat, capazes de rodar por até 80 km quando furados, e colocar um kit de reparo, com selante e bomba de enchimento – algo que não funcionará em casos de rasgos, embora a Ford diga que as laterais do pneu runflat também são mais resistentes. O novo EcoSport sem estepe na tampa do porta-malas chega por R$ 104 mil no mercado brasileiro.

Fotos: Divulgação

Pioneiro entre os SUVs compactos urbanos no Brasil, o EcoSport ganha este ano uma versão sem o tradicional estepe pendurado na tampa do porta-malas. É a modernização do design frente aos novos rivais Hyundai Creta, Nissan Kicks, Renault Captur, Jeep Renegade, entre tantos outros. O EcoSport é feito em Camaçari, uma das mais modernas fábricas da Ford no mundo, e virou carro global, vendido em países como os Estados Unidos, Índia e Rússia. Em outros mercados como o dos Estados Unidos, o pneu pendurado na traseira foi banido também. A ausência do pneu na traseira, além de valorizar a parte estética e deixar o carro com perfil de crossover, garante mais uma opção no ca-

ONDA ELÉTRICA

A Hyundai entra forte no mundo do automobilismo. A empresa anunciou a Copa HB20 2019, conhecida como HB20 Motorsport. São oito etapas de rodada dupla, começando por Goiânia (GO), em 24 de março, e encerrando na cidade de São Paulo (SP), em 8 de dezembro. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 31


Proteção de dados pessoais:

tutela da privacidade no século XXI A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) ou Lei nº 19.709/2018 foi sancionada em 14 de agosto de 2018 e veio para uniformizar o tratamento concedido à proteção de dados pessoais no Brasil. Pouco conhecida pelos juízes e advogados, a LGPD é um dos regimes jurídicos mais atuais no que diz respeito à prevenção de problemas jurídicos, situada no âmbito da Consultoria Jurídica e do Direito Digital. A LGPD brasileira segue a tradição do Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) da União Europeia e trata principalmente do direito à privacidade e da inviolabilidade do direito à intimidade, temas de suma importância em tempos de vazamento de dados de bancos e de aplicativos de mobilidade urbana. Diferentemente do que se pode imaginar, as leis que tutelam a proteção de dados pessoais não são aplicáveis apenas em relação às empresas de Internet e tecnologia, tampouco são normas mirabolantes saídas de um filme de ficção científica. Pelo contrário, essas normas visam proteger a privacidade em relação às tecnologias cada vez mais incorporadas ao nosso cotidiano no século XXI. Com a crescente utilização de tecnologias como a Internet das Coisas (IoT) e a Inteligência Artificial (IA), passamos 32 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

a nos deparar com centenas de formas de armazenamento dos nossos dados pessoais. O recebimento de newsletters indesejados, anúncios publicitários nas redes sociais e aquelas propagandas que “seguem” os usuários na Internet são mani-

As leis que tutelam a proteção de dados pessoais não são aplicáveis apenas em relação às empresas de Internet e tecnologia

festações claras dos efeitos do fenômeno de violação da proteção de dados pessoais. Antes da nova lei brasileira, a proteção de dados pessoais estava dispersa na legislação brasileira entre a Constituição Federal e o Marco Civil da Internet. No entanto, essa legislação normalmente não era aplicada, ficando restrita à proteção de sigilo telefônico e comunicação por carta. A LGPD institui a obrigatoriedade da implantação de um regime de proteção dos dados pessoais adequado às empresas públicas e privadas, tanto no que diz respeito ao ambiente on-line quanto aos ambien-

Jenner Kruschewsky e Victor Prata

Kruschewsky Nunes Ribeiro Advogados Associados

tes off-line, que realizem o tratamento de dados pessoais, o que engloba atividades como coleta, transmissão, reprodução, utilização ou arquivamento de dados pessoais. De acordo com a nova lei, toda empresa que realize “tratamento” de dados pessoais, o que inclui o armazenamento de nome, CPF, e-mail, exames laboratoriais, prontuário médico, bem como qualquer outra informação que permita identificar um indivíduo, deverá instituir um regime de proteção de dados adequado para resguardar o sigilo e a privacidade dos seus clientes ou potenciais clientes, mesmo após o término da relação de consumo. Conforme previsto no artigo 52, inciso II da LGPD, as empresas que não se adequarem ao novo regime jurídico poderão incorrer em infrações às normas de proteção de dados, o que pode implicar em aplicação de multa de até 2% do faturamento da empresa ou R$ 50.000.000,00 (cinquenta milhões de reais). Para se adequar a essa norma, as empresas deverão adotar a instituição de um Programa de Compliance de Proteção de Dados que é composto por assessoria jurídica especializada em proteção de dados para nortear a realização de um trabalho de profissionais de TI especializados em Segurança da Informação. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 33


QUADRILEGAIS! Robustos, potentes e ágeis, os quadriciclos mostram versatilidade. Seja para passeios tranquilos ou aventuras cheias de emoção, o veículo se tornou o queridinho durante o verão, embora haja restrições de uso

PXHERE

Por Andréa Castro

Idealizado para a utilização no segmento agrícola, o quadriciclo é um veículo que não ficou restrito à função laboral. Com acessibilidade similar à das motocicletas e a estrutura próxima a de um carro de passeio, o equipamento é usado com fins esportivos e de lazer, conquistando pessoas de todas as idades. “A sensação é de difícil descrição... é de liberdade absoluta, de autoconfiança, como um poder de força para passar pelos obstáculos, como se nada pudesse nos conter”, afirma o advogado Rodrigo Britto. Ele conta que começou a usar o quadriciclo com os amigos em Praia do Forte, onde os turistas já alugavam esse tipo de veículo para passear na Reserva 34 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Aventuras memoráveis

Rodrigo se lembra de uma trilha inesquecível que fez com os amigos Ângelo Castro e Kleber Cavalcante. “Foi sensacional. Fomos de Conde para a Praia do Forte sem sair da praia, naquela época ainda não havia proibição e tomamos todos os cuidados para não afetar o meio ambiente”, relata. Eles passaram pelo Rio Itariri, atravessaram o Rio de Baixios, Subaúma, Rio de Sauípe, Imbassaí, quando pegaram a trilha do IBAMA até chegar à Praia do Forte. “Uma aventura indescritível. Quando o quadriciclo não passava, enchíamos os pneus de tal forma que fazíamos com que ele boiasse. Foi a maior trilha de todos os tempos e quem a fez, a fez; hoje, por todas as circunstâncias do Litoral Norte, ninguém a fará mais”, conta Rodrigo, que há mais de 30 anos veraneia na região. Quando o empresário Ângelo Castro comprou o seu quadriciclo ainda não havia tantos condomínios em Praia do Forte. “Fiz uma trilha uma vez com um quadriciclo emprestado e não resisti, precisava ter o meu!”. Segundo Ângelo, a sensação de liberdade é fantástica, de poder explorar a natureza, de adrenalina e força. “O quadriciclo, por natureza, é um equipamento agrícola, e quando as pessoas começaram a descobrir esse potencial de lazer, ele virou uma febre”, destaca.

Explorando novos horizontes Sapiranga, e os moradores acabaram aderindo à prática para fazer passeios e trilhas e para passar por dunas. “Ficamos aptos e começamos a fazer trilhas mais elaboradas, com maior número de dificuldades, e em locais mais ina-

cessíveis, inusitados. Cachoeiras, rios, matas, subidas de dunas”, relembra Rodrigo, que a partir daí começou a participar de outros grupos de municípios como Vitória da Conquista e Amargosa, de outras trilhas off-road e a usar o veículo como esporte.

Ângelo chegou a fazer uma trilha com a esposa e a filha de três anos. “Uma temeridade, não é recomendável fazer trilha sozinho”, conta. Apesar do risco, Ângelo afirma que foi inesquecível. “São 54 km de praia. Precisa atravessar o rio na Barra da Siribinha em uma pequena balsa. E minha filha não esquece a emo-

Arquivo Pessoal

Esporte

“Foi sensacional”, disse Rodrigo Brito sobre uma trilha que fez com os amigos Ângelo Castro e Kleber Cavalcante

CONHEÇA ALGUMAS REGRAS QUE A RESOLUÇÃO 573 DO CONTRAN, DE 16/12/2015, ESTABELECE PARA OS USUÁRIOS DE QUADRICICLOS EM VIAS PÚBLICAS: A Carteira Nacional de Habilitação do condutor será do tipo B. O condutor e o passageiro devem utilizar capacetes de segurança, com viseira ou óculos protetores. Circulação restrita às vias urbanas, sendo proibida a sua circulação em rodovias federais, estaduais e do Distrito Federal. Transporte apenas de passageiros maiores de 7 anos. Necessário o uso do cinto de segurança de três ou quatro pontos para o condutor e os passageiros.

ção boa das dunas de Mangue Seco até hoje”, declara. Com um reboque, ele conseguiu explorar outros lugares. Na Chapada, foi a Lençóis, Mucugê e Andaraí. Praias em Itacaré, Barra Grande e Praia do Forte. “As trilhas proporcionam conhecer lugares inusitados e uma irmandade de amigos também amantes dessa emoção”, declara. O corretor de imóveis Kleber Cavalcante, o Bacula, já teve diversos veículos, tanto de corrida quanto de off-road, mas para ele o quadriciclo tem a melhor relação custo-benefício. “Um veículo robusto, potente, ágil, veloz... a sensação de liberdade é, talvez, a maior e mais marcante”, afirma. Segundo Bacula, o seu equipamento tem a capacidade de transpor qualquer obstáculo, seja água, lama, areia ou pedra. “Já andei com ele totalmente submerso. Fui o único com quadriciclo a participar da trilha que é feita para carros totalmente modifiJan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 35


Esporte Atualmente, não é permitido circular com o quadriciclo em praia e dunas

36 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

OOBahia.ba Bahia.baééaamelhor melhor forma formade devocê vocêse seinformar informar Fotos: Arquivo Pessoal

Bacula explica que as restrições ambientais o levaram a vender o equipamento. Afinal, já não é mais permitido circular com o veículo em diversos locais públicos como praias e dunas. Além disso, passou a seguir diversas determinações de uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), de 2015. “A fiscalização hoje é forte, não temos tido muitos acessos, apenas locais particulares ou outros lugares restritos, então, diminuiu muito a prática”, reforça Rodrigo Britto. De acordo com Rodrigo, a utilização maior em áreas urbanas fez com que o CONTRAN passasse a regularizar o seu uso em vias públicas, exigindo retrovisor, pisca-alerta, sinalizadores e até placa. Ele também ressalta que o quadriciclo exige uma perícia e um nível de instrução alto, pois pode ser perigoso; o usuário pode ser atingido pelo próprio veículo ao virar. “É importante ressaltar que o quadriciclo não é um brinquedo, é um veículo que pode causar acidentes, inclusive fatais”, alerta. Segundo o empresário Ângelo Castro, o quadriciclo tem a vantagem da mobilidade, manutenção simples, custo, facilidade em operar (em comparação a carros e motos de trilha), porém há o aspecto de as pessoas desprezarem o risco e não respeitarem o equipamento que tem um torque (força) absurdo para o porte. “É muito comum ocorrer acidentes, muitas vezes graves, por pessoas despreparadas. Talvez seja isso que tenha até reduzido o seu uso e aumentado a fiscalização por parte das autoridades. Infelizmente, há um

Fotos: Arquivo Pessoal

Quadriciclo não é brinquedo

WWW.BAHIA.BA WWW.BAHIA.BA SEU SEU PORTAL PORTAL DE DE NOTÍCIAS NOTÍCIAS COM COM 40 40 ANOS ANOS DE DE CREDIBILIDADE CREDIBILIDADE

Segundo Kleber Cavalcante, as aventuras com quadriciclos foram reduzidas devido às fiscalizações

pouco do exibicionismo em áreas inapropriadas, o que é lamentável”, destaca. Vale lembrar que as normas da Resolução 573 do CONTRAN se aplicam a veículos específicos e em vias públicas. Diante das dúvidas que surgiram entre os usuários, a Honda e a Polaris, fabricantes de quadriciclos, se pronunciaram na época. “Enquanto a resolução detalha as características e os requisi-

tos técnicos necessários para o registro e licenciamento de quadriciclos destinados à circulação em vias públicas (on-road), os veículos importados pela Polaris não se enquadram em tal categoria, sendo destinados exclusivamente ao uso fora de estrada (off-road)”, informou a Polaris. A Honda comercializa no Brasil o modelo TRX 420 Fourtrax, com aplicação indicada para o trabalho ou lazer em condições específicas para o off-road. Pode transpor cavas, riachos, lamaçais, com excelente desempenho para o uso em propriedades rurais, fábricas, portos, resorts, com utilidade ainda no agronegócio, policiamento ostensivo e apoio a equipes de salvamento em cidades litorâneas. “Todo o direcionamento na fabricação dos produtos está baseado em estudos que estabelecem limitações técnicas definidas pela marca. Portanto a comercialização do TRX 420 Fourtrax segue sem qualquer alteração e livre de impedimento de utilização”, comunicou a Honda.

sobre sobretudo tudode derelevante relevante que queacontece aconteceno nonosso nosso estado. estado.

LEVI LEVI VASCONCELOS VASCONCELOS

OOportal portalééliderado lideradopor por Levi LeviVasconcelos, Vasconcelos,um umdos dos mais maisinfluentes influentesjornalistas jornalistas políticos políticosdo doestado, estado,com com 40 40anos anosde decredibilidade. credibilidade.

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 37

Designed by yingyang / Freepik Designed by yingyang / Freepik

cados”, revela. O evento durou um final de semana e foi realizado dentro de fazendas e em locais com difícil acesso.


Wine

Viva o vinho

brasileiro! É um grande prazer colaborar com esta conceituada publicação, que acompanho há muito tempo e tanto admiro e respeito. Um dos pontos que sempre me chamam a atenção é a valorização do que é nosso, local, da Bahia, Brasil. Nada mais oportuno do que trazer, então, aqui, nesta primeira colaboração, o bom momento da vitivinicultura nacional. Nossos vinhos que, por muito tempo, sofreram certo preconceito, talvez até porque não tinham mesmo a qualidade atual ou o devido trabalho de posicionamento, hoje, nos enchem de orgulho pelas inúmeras conquistas e pelo reconhecimento, em especial na mídia internacional, além da presença e predileção nas taças dos brasileiros. Se o espumante nacional já é unanimidade há tempos, colocado com destaque em muitas oportunidades como o melhor do Hemisfério Sul, ganhando posições de ponta em provas às cegas e conquistando inúmeras medalhas mundo afora, outras castas também despontam com força e qualidade. Há alguns anos, eu teria certa dificuldade em fazer uma carta com tintos nacionais de qualidade. No entanto, atualmente, já seria uma tarefa difícil decidir diante de tantas boas opções. Quando falamos em bom momento, isso vai muito além da taça. O enoturismo passou a ser uma realidade para os produtores e um ótimo programa para o turismo. O suco de uva 100% aumenta, ano a ano, a 38 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

sua produção e as suas vendas, conseguindo que o consumidor entenda as suas qualidades e os seus benefícios à saúde. A grande safra de 2018 chega às prateleiras e taças Para coroar este bom momento, tivemos, em 2018, a melhor safra das últimas décadas, talvez a melhor de todas quando a contextualizamos no cenário atual: mais tecnologia e conhecimento nas vinícolas, maior acesso ao consumidor final, mais espaço na mídia em geral,

Sérgio Queiroz Sócio-diretor do Grupo BACO www.bacomultimidia.com.br

exportações em franco crescimento. Na vindima passada (início de 2018), o clima favoreceu como há tempo não se via. A maturação das uvas foi sem chuvas, tivemos um inverno

tranquilo, seco, sem riscos para as plantas. O verão foi mais frio com as máximas mais baixas e noites mais frescas, com boa amplitude térmica, o que traz condições especiais de cor nas tintas, que amadureceram ao seu tempo, e nas brancas, especialmente aromáticas, com acidez mais equilibrada, estas colhidas um pouco antes do que o normal. Os produtores e enólogos tiveram ao seu dispor frutos de ótima graduação de açúcar, maturação plena e espetaculares sanidade e cor, que são características ideais para a elaboração de vinhos de primeira linha e com altíssima qualidade.

A FAMÍLIA M A I S A M A DA ESPERA POR VOCÊ!

Nossos vinhos nos enchem de orgulho pelas inúmeras conquistas e pelo reconhecimento, em especial na mídia internacional, além da presença e predileção nas taças dos brasileiros.

Outras safras de referência do vinho brasileiro: 2012, 2005, 1995 e 1991

O Casa Valduga RSV Brut 25 Meses foi eleito o Melhor Espumante Brut Champenoise do Brasil, em 2018, na Grande Prova

O Miolo lote 43 foi eleito o Melhor Tinto Super Premium na Grande Prova Vinhos do Brasil, em 2018

O Cave Boscato Cabernet Franc foi eleito o Melhor Cabernet Franc do Brasil, em 2018, na Grande Prova

Estamos agora no meio da safra 2019, que vai de janeiro a março. Ficamos na torcida por uma qualidade equiparável, ao mesmo tempo que desfrutamos o presente, que já encontramos nas lojas e nos supermercados. Termino, então, com uma dica: ao se deparar com um rótulo “brasuca” de 2018, tenha a certeza que estará diante de algo especial, uma safra de referência, especialmente para os vinhos tintos de guarda.

CERVEJARIAAMADA

71 999660059 WWW.CERVEJARIAAMADA.COM.BR

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 39


Gastrô

Ana Robéria

A bela é uma fera na cozinha Por Marília Simões

“Eu sou realizada e apaixonada pelo meu trabalho! A gastronomia ultrapassa o ato de cozinhar, que já é uma arte para alguns. Gastronomia é arte culinária. Meus pratos são as minhas obras de arte”. Ana Robéria Mota é Bella. Reconhecida como chef Ana Robéria ou chef Bella, ela é proprietária do Restaurante Bella Bistrot. Apesar de passar 2/3 do seu dia no comando de uma cozinha, ela ainda consegue fazer do comer um lazer. Come de tudo! O marido, Jorge, com quem está casada há 30 anos, e os filhos, Pedro e Paulo, administram com ela o Bella Bistrot. Jorge é o seu parceiro de vida e de profissão. Sempre o primeiro a provar e opinar sobre as suas criações. “Ele ama comer. É o meu termômetro”, comenta ela, sorrindo. Até os sete anos, Bella viveu no interior da Bahia, na cidade de Rui Barbosa. Sua satisfação era acompanhar

Fotos: Jotta

40 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

A gastronomia ultrapassa o ato de cozinhar, que já é uma arte para alguns. Gastronomia é arte culinária. Meus pratos são as minhas obras de arte

INGREDIENTES E MODO DE PREPARO POLVO – 200 g de polvo já cozido. 5 g de páprica picante. 5g de páprica doce. 30 ml de azeite de oliva. 1 dente de alho laminado. 5 g de alho-poró. Aqueça o azeite com o alho, acrescente o polvo, o alho-poró e a páprica. RISOTO – 50 g de banana-da-terra picada. 1 colher de chá de manteiga. 30 g de arroz arbóreo já cozido. 15 ml de creme de leite fresco. 5 g de parmesão ralado. Frite a banana na manteiga, acrescente o creme de leite, o arroz arbóreo e finalize com o parmesão. BATATAS - Cozinhe uma batata inteira, depois a corte em forma de canoa e frite-as em óleo quente. DICA DA CHEF: Para deixar o polvo macio, cozinhe-o com pouca água e uma cebola grande, até amolecer. Um vinho Chardonnay harmoniza muito bem com esse prato. ¡Buen provecho! ¡Salut!

as avós na cozinha. A avó paterna “dormia e acordava na cozinha”. E a avó materna era a “banqueteira” da cidade, responsável pelo menu das grandes festas. O gostoso convívio com as avós influenciou Bella na sua profissão. Ela optou por fazer Magistério, mas já fazia sanduíche natural e chocolate para vender. O sucesso foi de primeira. A produção caseira de doces foi crescendo, até as grandes encomendas surgirem. Casou-se na adolescência. Aos 19 anos, decidiu que não queria mais ser professora. Já era dona de casa, tornou-se mãe e continuou aceitando encomendas. Fez especializações no SENAC e testava em casa o que aprendia nos cursos. Visitou países pesquisando culinária e, assim, ainda o faz, participando de cursos, atualizando-se, conhecendo diferentes culturas gastronômicas. Atendeu clientes em domicílio como personal chef e, por sugestão de um amigo gaúcho, abriu o Café Bella Torta, em 2007. “Guria, tu tens que mostrar ao baiano o que é uma boa comida!”. Mas... “doce não é o que me dá mais prazer em fazer. Eu gosto de fazer comida de panela”, confessa Bella. O Café Bella Torta virou o Bella Torta e começou a servir almoço executivo. Atendendo à demanda dos clientes e ao prazer do fazer da chef. O Bella Torta evoluiu para o Bella Gourmet Bistrot, passando para a categoria de restaurante e hoje é o Bella Bistrot, onde tudo é feito na casa, com o toque da bela chef. O Bella Bistrot faz parte da Associação da Boa Lembrança, uma confraria de restaurantes brasileiros. Os participantes criam um prato por ano para fazer parte do seu cardápio. Durante aquele ano, todo cliente que pedir o referido prato leva de brinde um prato de cerâmica pintado com o nome do seu pedido, do restaurante e do ano. Em Salvador, além do Bella Bistrot, fazem parte da Associação o Casa de Tereza e o Bella Napoli. Em 2019, o Bella está participando da Associação com o prato “Polvo Espanhol”, acompanhado de risoto de banana-da-terra e batatas. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 41


Gastrô

Comfort Food:

uma

O que é comfort food? Quando começou essa tendência? É uma moda? De onde vem? Aonde vai? Estas e muitas outras perguntas abrem discussão para uma coisa que sempre existiu, mas virou tendência de uns tempos para cá nos Estados Unidos, onde é conhecida também por pleasant food (comida prazerosa). Mais uma vez, reeditamos o “museu de grandes novidades” de Cazuza. Na verdade, comfort food é a comida do coração, recheada de pratos que nos remetem à nossa infância, associados a aromas e sabores que nos fazem viajar no tempo e dão a sensação de segurança emocional, mesmo que por alguns momentos e de forma inconsciente. Está interligada com a nossa origem, com o lugar onde vivemos na infância, com o que comíamos, jeitos e maneiras familiares de comer, da cidade, do Estado e, por fim, do país. Cada país - e cada pessoa tem a sua comfort food. E ela está associada às suas recordações de acordo com a época e com o lugar em que se viveu. É, na verdade, a comida 42 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Para mim, comfort food é puro “carinho na alma”; é, por exemplo, um lombo com molho ferrugem acompanhado de uma farofa de bolo, para comer com a mão. E para você, o que é a “comida do coração”?

caseira, aquela preparada pela sua mãe, tia ou avó. Lembra? Se pensarmos no universo Bahia, vai da simples frigideira de maturi ao pudim de leite da casa da avó, passando pela famosa moqueca, pela rabada,

Tereza Paim

Cozinheira, pesquisadora e apaixonada pela cozinha baiana

pelo lombo com molho ferrugem, chegando a elaborados pratos comidos aos domingos em cada residência. É uma lembrança que te remete a uma situação de puro prazer. Aí o tempo passa, você cresce, se casa, muda de emprego, de cidade, de país. Em busca de novas oportunidades de trabalho, é cada vez maior o número de pessoas que se afastam do círculo familiar, da sua zona de conforto. Para piorar, a estressante rotina nas grandes metrópoles – com os seus trânsitos absurdos, os seus fast-food no pior modelo de alimentação, carregados de químicas, conservantes, estabilizantes etc., aliado ao exces-

Divulgação

tendência mundial

so de trabalho, à falta de tempo e, sobretudo, à solidão – faz com que a busca por esse tipo de alimento seja instintiva. A procura por segurança nas grandes cidades leva multidões aos shopping centers abertos ou fechados em busca de lazer, serviços e, sobretudo, a alimentação em um ambiente seguro e que agregue variados serviços para economizar tempo. Outro aliado forte é que, cada vez mais, as pessoas estão prestando mais atenção à alimentação como fonte de autoconhecimento e busca de uma vida melhor e mais equilibrada. É assim, nesse cenário, que cresce o negócio de restaurantes comfort food nos shopping centers e em todas as metrópoles. Temos uma lista imensa desses restaurantes e agora já surgem redes de fast-food de comfort food que se espalham em todo o mundo. Mas vale lembrar que o aumento da incidência de doenças coronárias, pressão arterial, obesidade e outras está ligado à má alimentação, por isso é recomendável que o consumo da comfort food seja direcionado para alimentos saudáveis, funcionais e naturais, deixando para os finais de semana as extravagâncias da casa da vovó; assim, você buscará bem-estar e qualidade de vida. Afinal, a comfort food deve ser consumida com cautela, como qualquer outra comida, para proporcionar a sensação de bem-estar e não o aparecimento de doenças. Para mim, comfort food é puro “carinho na alma”; é, por exemplo, um lombo com molho ferrugem acompanhado de uma farofa de bolo, para comer com a mão. E para você, o que é a “comida do coração”? Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 43


Salvador oferece um amplo leque de opções para comer e beber - e muito bem. A cidade conta com restaurantes que vão da culinária oriental à baiana, passando pelos franceses, italianos, espanhóis, norte-americanos e australianos, entre outros. Além dos clássicos pratos à la carte e dos já conhecidos rodízios de massas, pizzas e carnes, as hamburguerias, inspiradas nos sabores estadunidenses, estão ganhando cada vez mais espaço no circuito gastronômico de Salvador. Neste guia, reunimos o que há de melhor para se comer na cidade. Bon appetit! 44 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 45


Orientais TOKAI GOURMET Avenida Centenário, 2992, 1º piso, Ala Gourmet do Shopping Barra, Salvador, (71) 3022-7874. De seg. a qui., das 11h às 22:30h; de sex. e sáb., das 11h às 24h; dom., das 12h às 22:30h. KO PHAI Rua Bartholomeu de Gusmão, 140, Rio Vermelho, (71) 32355401. Almoço: de ter. a dom., das 12h às 16h. Jantar: ter., qua., qui. e dom., das 18h às 23h30, sex. e sáb., das 18h30 à 00h30. TAKÊ Rua Morro da Paciência, 3864, Rio Vermelho, (71) 3332-6062 / (71) 3332-6784. De seg. a sex., das 12h às 15h e das 18h30 às 00h; sáb., das 18h30 à 0h; dom., das 12h às 23h.

Italianos PASTA EM CASA Rua Profª. Almerinda Dutra, 67 - Rio Vermelho, (71) 3334-7232. De seg. a dom. das 12h às 23:30.

18h, o cliente pode pedir chopp e petiscos especiais por preços mais acessíveis. Shopping Barra: Espaço Barra Gourmet, Av. Centenário, 2992, Chame-Chame, (71) 3179-1858. De seg. a qui., das 11h30 às 23h; sex. e sáb., das 11h30 à 1h; dom. e feriados, das 12h às 23h. Salvador Shopping: Praça de Alimentação, Av. Tancredo Neves, 3133, Caminho das Árvores, (71) 3019-0201. De seg. a sáb., das 11h às 22h; dom. e feriados, das 12h às 21h. Shopping Paralela: Praça de Alimentação, Av. Luís Viana, 8544, Alphaville, (71) 30364007. De seg. a sáb., das 11h às 22h; dom. e feriados, das 12h às 21h. Shopping Bela Vista: Praça de Alimentação, Alameda Euvaldo Luz, 92, Horto Bela Vista, (71) 3432-0124. De seg. a sáb., das 11h às 22h; dom. e feriados, das 12h às 21h. Shopping da Bahia: Alameda Infantil, 3º Piso, Av. Tancredo Neves, 148, Caminho das Árvores, (71) 3450-0677. De seg. a sex., das 11h às 22h; sáb., dom. e feriados, das 12h às 21h.

PIZZA DA CHAPADA Rua Érico Veríssimo, 77, Itaigara, Salvador, (71) 3012-7202. De dom. a qua. das 18h às 23h; qui. a sáb., das 18h às 0h.

LA PASTA GIALLA Rua São Paulo, 488, Pituba, Salvador, (71) 3011-6599. Seg. e ter., das 12h às 15h; qua. e qui., das 12h às 15h/das 19h às 22h30; sex. e sáb., das 12h às 15h30/das 19h à 00h30; dom., das 12h às 17h.

OLIVA GOURMET Happy Hour - No Happy Hour do Oliva, que funciona de segunda a sexta, das 15h às

ALFREDO DI ROMA Av. Oceânica, 2004, Barra, Salvador, (71) 3331-7775. De dom. a qui., das 12h às 16h e

46 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

19h às 23h; sex. e sáb., das 12h às 16h e das 19h à 0h. PIZZARIA CASA DE PEDRA Rua Flórida, 62, Graça, (71) 3033-6262. De ter. a dom., das 18h às 23h.

Brasileiros CASA DE TEREZA Rua Odilon Santos, 45, Rio Vermelho, (71) 3329-3016. De seg. a qua., das 12h às 23h; de qui. a sáb., das 12h à 0h; dom, das 12h às 21h30. CARVÃO Rua Sabino Silva, nº 5, Jardim Apipema, Ondina, (71) 3022-8682. De ter. a sáb., das 18h às 23h30, com horário especial aos sábados e domingos para o almoço, das 12h às 16h. ORIGEM Alameda das Algarobas, 74, Pituba, (71) 99202-4587. De ter. a sáb., das 19h30 à 0h. Aberto em 2016. AMADO Av. Lafayete Coutinho, 660, Comércio, (71) 3322-3520. De seg. a sáb., das 12h às 23h45, dom., das 12h às 17h. CONFRARIA DO FRANÇA Travessa Lydio de Mesquita, 43, Rio Vermelho, (71) 3565-3700. Ter. e qua., das 11:30h à 0h; de qui. a sáb., das 11:30h às 2h; dom., das 11:30h às 18h. Aberto em 2012.

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 47


restauranteamado restauranteamado buffetamado buffet Amado CAJU Rua Ceará, 339, loja 9, Pituba, (71) 3355-0027. Dom. e seg., das 12h às 15h; ter. e qua., das 12h às 15h e das 17h às 23h45; qui., das 12h às 15h e das 17h às 23h; sex. e sáb., das 12h às 15h e das 17h à 0h. Aberto em 2011.

Carnes DOC Rua das Dálias, 584, Pituba, (71) 3451-7777. De terça a quinta, das 18h à 01h; sexta, das 18h às 2h; sábado, das 12h às 2h; dom. e seg., das 12h às 22h. Aberto em 2007. BARBACOA Av. Tancredo Neves, 909, Caminho das Árvores, (71) 3342-4666. De seg. a qui., das 11h30 às 16h e das 18h às 23h59; sex., das 11h à 0h; sáb., das 11h às 15h e das 18h às 22h; dom., das 11h30 às 17h. Aberto em 1999. MADERO Av. Centenário, 2992, Barra, Salvador, 4º piso do Shopping Barra, (71) 3043-2736. De seg. a qui., das 11:45h às 22:30h; sex., das 11:45h às 23:30h; sáb., das 11:45h à 0h; dom. e feriados, das 11:45h às 22:00h. Av. Tancredo Neves, 3133, Caminho das Árvores, Salvador, 3º piso do Salvador Shopping, (71) 3017-6322. De seg. a qui., das 11:45h às 15h e das 18h às 22:30h; sex., das 11:45h às 15h e das 18h às

23:30h; sáb., das 11:45 à 0h; dom. e feriados, das 11:45h às 22h. OUTBACK Outback Shopping da Bahia: Av. Tancredo Neves, 148, Caminho das Árvores, Salvador, (71) 3450-1280. De seg. a qui., das 12h às 15h e das 17h às 22h30; sex., das 12h às 15h e das 17h às 23h30; sáb., das 12h à 0h; dom., das 12h às 22h. Outback Shopping Barra: Avenida Centenário, 2992, Chame-Chame, Salvador (71) 3037-0138. Seg., das 12h às 15h e das 17h às 22h30; de ter. a sex., das 12h às 15h e das 17h às 23h00; sáb., das 12h às 23h00; dom., das 12h às 22h.

Espanhóis A CASA VIDAL Alameda das Cajazeiras, 417 - Caminho das Árvores, Salvador, (71) 99315-5052 (WhatsApp). De seg. a sáb., das 19h às 23h. LA TAPERÍA Rua da Paciência, 251, Rio Vermelho, Salvador, (71) 3334-6871, (71) 98716-1077 (WhatsApp), (71) 99116-5140 (WhatsApp). De ter. a sáb., das 18h à 0h.

Mediterrâneos CASA DI VINA Rua Flamengo, 44, Farol de Itapuã, Salvador, (71) 3014-

8730. De seg. a sáb., das 12h às 23h30; dom., das 12h às 22h.

Doces e cafés BIANCA MONTEIRO Alameda dos Sombreiros, 1141, Caminho das Árvores, Salvador, (71) 3012-1046. De seg. a sex., das 12h às 22h; sáb. e dom., das 8h às 22h. CONFEITARIA LEONILA Rua Manoel Barreto, 415, Graça, Salvador, (71) 3017-5692. De seg. a dom., das 11h30 às 19h. CONFEITARIA PRISCILLA DINIZ Rua das Rosas, 78, Pituba, Salvador, (71) 3379-4252. De ter. a dom., das 11h às 20h. NONNA CONFEITARIA E CAFÉ Avenida Paulo VI, 355, loja 5 (Edifício SR Center), Pituba, Salvador, (71) 3036-3738. De seg. a dom., das 14h às 20h. MADAME LADOUX Shopping Bela Vista, 71 34505440. De seg. a sáb. das 11h às 22h; dom. das 12h às 21h. DOCES SONHOS Doces Sonhos Shopping Salvador: Av. Tancredo Neves, 3133, Piso L3, Caminho das Árvores, Salvador, (71) 32712300. Doces Sonhos Rua Pernambuco: Rua Pernambuco, 362, Pituba, Salvador, (71) 3205-5332.

Ser AMADO é tudo de bom RESTAURANTE E EVENTOS

www.amadobahia.com.br 48 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 49 Av. Lafayete Coutinho, 660 - Comercio, Salvador - BA RESERVAS 55 71 3322-3520


Doces Sonhos Shopping Barra: Av. Centenário, 2992, ChameChame, L1 Barra Gourmet, Salvador, (71) 3117-6722. Doces Sonhos Corredor da Vitória: Avenida 7 de Setembro, 2573, Vitória, Salvador, (71) 3338-1611. Doces Sonhos Vilas do Atlântico: Av. Praia de Itapoan, 262, Lauro de Freitas, (71) 3024-2629. Doces Sonhos Shopping Paralela: Av. Luís Viana, 8544, Loja E128, Paralela, (71) 3360-1195. Doces Sonhos Shopping Bela Vista: Alameda Euvaldo Luz, 92, Piso L2, Horto Bela Vista, Salvador, (71) 3432-0793. Doces Sonhos Conceito: Av. Paulo VI, 1828, Pituba, Salvador, (71) 3270-4425. Aberto em 2001. COFFEETOWN SALVADOR Av. Sete de Setembro, 1755, Corredor da Vitória, Salvador, (71) 3565-1325. De seg. a dom., das 10h às 14h. SEVEN WONDERS Livraria Cultura, Salvador Shopping: Avenida Tancredo Neves, 3133, Piso L2, (71) 9 9662-1657. De seg. a sáb., das 9h às 22h; dom., das 12h às 21h. Livraria Leitura, Shopping Bela Vista: Alameda Euvaldo Luz, 92, Piso L2, Horto Bela Vista, (71) 9 9721-4787. De seg. a sáb., das 9h às 22h; dom., das 13h às 21h. Shopping Barra: Avenida Centenário, 2992, Piso L4 Norte, Chame-Chame, (71) 9 9947-8028. De seg. a sáb., das

50 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

9h às 22h; dom., das 12h às 21h. Shopping Paralela: Av. Luís Viana, 8544, Piso L1, Paralela, (71) 9 9740-4565. De seg. a sáb., das 9h às 22h; dom., das 12h às 21h. Hospital Cárdio Pulmonar: Avenida Anita Garibaldi, 2199, 1º andar, Ondina, (71) 9 99827946. De seg. a sex., das 7h às 21h; sáb. e dom., das 7h às 18h. Centro Médico Cárdio Pulmonar: R. Ponciano Oliveira, 157. Ed. Garibaldi Empresarial, Rio Vermelho, (71) 9 97228979. De seg. a qui., das 7h às 21h; sex., das 7h às 18h; sáb., das 7h às 12h. Boulevard Side Empresarial: Rua Ewerton Visco, 290, Caminho das Árvores, (71) 9 9743-5352. De seg. a sex., das 7h às 19:30h; sáb., das 8h às 14h. Mundo Pet: Avenida Juracy Magalhães Júnior, 1260, Rio Vermelho, (71) 9 9972-2330. De seg. a sáb., das 8h às 21h, dom., das 9h às 18h. VIVA GULA Salvador Shopping: Av. Tancredo Neves, 148, Caminho das Árvores, (71) 99974-1873. De seg. a sáb., das 9h às 21h; dom., das 13h às 21h. Shopping da Bahia: Av. Tancredo Neves, 148, Caminho das Árvores, (71) 3452-8055. De seg. a sáb., das 9h às 22h; dom., das 12h às 21h. Shopping Paseo: Rua Rubens Guelli, 135, Itaigara, (71) 3442-4131. De seg. a dom., das 9h às 21h. Shopping Paralela: Av. Luís Viana, 8544, Paralela, (71)

3036-0070. De seg. a sáb., das 9h às 22h; dom., das 12h às 21h. Shopping Salvador Norte: São Cristóvão, (71) 3252-2250. De seg. a sáb., das 9h às 22h; dom., das 12h às 21h.

Franceses CHEZ BERNARD Rua Gamboa de Cima, 11, Dois de Julho, atrás do Teatro Vila Velha, (71) 3328-1566. De ter. a qui., das 19h à 0h, sex. e sáb., das 17h à 0h, dom., das 12h às 16h. Aberto em 1963.

Sorvetes FRUTOS DE GOIÁS Av. Manoel Dias da Silva, 1462, Pituba, (71) 3248-1000. De seg. a dom., das 9h às 19h. Rua Oswaldo Cruz, 222, Rio Vermelho, (71) 3043-3666. De seg. a qua., das 13h às 19h, de qui. a dom., das 13h às 22h. Aberto em 2015. SORVETERIA DA BARRA Residencial Expresso 2222, Nº 683, na Avenida Oceânica, (71) 2132-5999. De seg. a qua., das 11h às 19h; qui., das 10h às 20h; sex. e sáb., das 10h às 21h; dom., das 10h às 19h. A CUBANA Elevador Lacerda: Praça Tomé de Souza, (71) 3322-7000. De seg. a sáb., das 8h às 22h. Pelourinho: Rua Portas do Carmo, (71) 3321-6162. De seg. a sáb., das 9h30 às 23h.

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 51


Pituba: Rua Pernambuco, Madison Plaza, (71) 3013-0304. De seg. a qui., das 9h às 21h30, sex. e sáb., das 9h às 22h, dom., das 11h às 22h. Rio Vermelho: Vila Caramuru, (71) 3486-7199. De dom. a qui., das 12h às 22h, sex. e sáb., das 12h à 1h.

dom., das 17h30 às 23h; sex. e sáb., 17h30 à 0h.

Serviços

MUU Av. Paulo VI, 1609, Pituba, e Rua Conselheiro Pedro Luiz, 348, Rio Vermelho (71) 3017-7710. De seg. a qui. e dom., das 17h40 às 23h; sex. e sáb., das 17h40 à 0h. Rio Vermelho até as 2h.

RICHARD JAMES www.chefrichardjames.com ou (71) 9 9919-3616. BELO RÚSTICO Rua das Rosas, 528, Pituba, (71) 2132-7595. De seg. a sex., das 8h às 20h; sáb., das 8h às 18h.

Hambúrgueres à BURGER Av. Sabino Silva, 767, Lj002, Jardim Apipema, (71) 3042-0717. De seg. a dom., das 18h à 0h. Aberto em 2017. JAMM BURGERS Praça Caramuru, Rio Vermelho | Av. Octávio Mangabeira, 11881, Piatã, (71) 3233-2323. Seg., das 18h à 0h; ter. e qua., das 18h às 23h; qui., das 18h às 2h; sex., das 18h às 4h; sáb., das 16h às 4h; dom., das 16h à 0h (Horário de funcionamento das duas unidades). PHILADELPHIA SUBS Av. Paulo VI, 1.573, Pituba, (71) 3018-9377. De seg. a qui. e

52 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

BURGUILES Rua Amazonas, 644, Pituba, (71) 3561-2600. De dom. a qui., das 18h às 23h; sex. e sáb., 18h às 0h.

THE REEF LOUNGE BURGER Rua Desembargador Polybio Mendes da Silva, 159, Loja 10, Jaguaribe, (71) 3565-6555. De dom. a qui., das 17h30 às 23h; sex. e sáb., das 17h30 à 0h30. BRAVO Rua das Hortênsias, 478, loja 01, Pituba | Alpha Mall: Av. Alphaville, 151, Alphaville, Paralela, (71) 3022-6264. De seg. a qua. e dom., das 18h às 23h; qui., das 18h às 23h30; sex. e sáb., das 18h à 0h. RED BURGER N BAR Rua Alexandre Herculano, 45, Pituba, (71) 3351-0551. De dom. a qua., das 18h às 23h; qui., das 18h às 23h45; sex. e sáb., das 18h à 1h.

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 53


Mito do

acarajé RECHEIO DO ACARAJÉ 300 gramas de camarão seco 1 xícara (chá) de caldo de peixe ou de camarão 1 cebola picada em pedaços bem pequenos ½ xícara (chá) de azeite de dendê Coentro e sal a gosto MODO DE PREPARO

1. Em uma panela, coloque todos os ingredientes e misture-os.

2. Leve ao fogo e refogue por 5 minutos.

Fotos: Divulgação

3. Coloque o azeite de dendê em

INGREDIENTES 2 kg de feijão-fradinho quebrado 2 l de azeite de dendê para fritar ½ kg de cebolas 1 colher (sobremesa) de sal 300 g de camarão seco Pimenta malagueta MODO DE PREPARO 1. Coloque os feijões em um recipiente e deixe de molho em água por, no mínimo, 12 horas. 2. Após 12 horas, as cascas dos feijões começam a se soltar; mexa os feijões que estão de molho na água com uma colher 54 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

de pau e, com a ajuda de uma peneirinha, retire todas as cascas. 3. Em um processador, bata os feijões até ficar uma massa homogênea. 4. No liquidificador, bata as cebolas e o camarão e misture com a massa de feijão. 5. Coloque a massa em uma panela grande e funda e, com uma colher de pau, bata a massa até duplicar o volume (esse processo é demorado, mas é importantíssimo para a massa ficar mais leve).

uma panela média, leve ao fogo alto para esquentar e adicione uma cebola inteira com casca (isso evita o cheiro de óleo queimado). 4. Com uma colher de madeira grande e outra de metal, modele os bolos de acarajé, espete um camarão seco em cada um e frite-os em azeite bem quente até que fiquem dourados.

MOLHO DE PIMENTA PARA ACARAJÉ 50 ml de azeite de dendê 50 g de pimenta-malagueta madura e moída 1 colher (chá) de gengibre ralado 1 colher (chá) de sal 1 cebola pequena ralada MODO DE PREPARO

1. Em uma caçarola pequena,

aqueça o azeite de dendê, adicione a cebola e deixe dourar. 2. Acrescente os outros ingredientes e cozinhe por mais 3 minutos, mexendo sempre.

Segundo a lenda, todos os dias Oxum preparava a comida de Xangô e Iansã levava na cabeça a panela que continha o segredo do rei até o seu palácio. Certo dia, Oxum chamou Oyá e disse: “A comida de Xangô está pronta e você vai levá-la nesta panela, mas não olhe o que tem dentro!”. Assim dizendo, colocou a panela na cabeça de Iansã. No meio do caminho para o palácio do rei Xangô, a curiosidade foi mais forte e Iansã, falando consigo mesma, disse: “Ora, eu sempre levo a comida de Xangô e ela nunca me disse nada! Hoje, diz que não devo olhar o que tem dentro da panela? Pois eu vou olhar sim”. Então, Iansã colocou a panela no chão e abriu a tampa e, muito assustada, viu as labaredas de fogo subirem a grande altura. Rapidamente, ela fechou a panela e continuou o seu caminho. Chegando ao palácio, ajoelhouse diante do rei Xangô e arriou a panela, desviando o olhar do rei. Xangô, olhando fixamente Iansã, perguntou três vezes: “Você viu o que o rei come?”. Iansã lhe respondeu nas três vezes: “Sim, meu rei”. Então, Xangô lhe disse: “As mulheres que conhecem o meu segredo passam a ser minhas esposas”. A primeira descrição do acarajé foi feita por Manuel Querino em “A Arte Culinária na Bahia” (1916), da seguinte forma: “O feijão-fradinho era ralado na pedra, de 50 cm de comprimento por 23 cm de largura, tendo cerca de 10 cm de altura. A face plana, em vez de lisa, era ligeiramente picada por canteiro, de modo a torná-la porosa ou crespa. Um rolo de forma cilíndrica, impelido para frente e para trás, sobre a pedra, na atitude de quem mói, triturava

Pierre Verger/Fundação Pierre Verger

Gastrô

O acarajé vendido no tabuleiro da baiana é, atualmente, servido cortado ao meio e acompanhado de molho de pimenta malagueta frito em azeite de dendê, molho de camarão seco, caruru, vatapá e salada de tomate verde picado com cebola.

facilmente o milho, o feijão, o arroz”. O acarajé dos iorubás da África Ocidental (Togo, Benin, Nigéria, Camarões) é semelhante ao falafel árabe que é feito de uma massa de grão-de-bico triturado e frito. Na língua iorubá, “àkàrà” significa “bola de fogo”, enquanto que “je” significa “comer”, ou seja, “acarajé” é “comer bola de fogo”. O acarajé vendido no tabuleiro da baiana é, atualmente, servido cortado ao meio e acompanhado de molho de pimenta malagueta frito em azeite de dendê, molho de camarão seco, caruru, vatapá e salada de tomate verde picado com cebola.

Este material faz parte do livro “Cozinhando História”, de autoria de Josmara Fregoneze, Marlene Jesus da Costa e Nancy de Souza. Editora Fundação Pierre Verger.

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 55


Feijoada Um prato único que conquista até o paladar mais apurado em todas as estações do ano Por Ana Virgínia Vilalva

de feijão, e era comum o uso do feijão-branco no cassoulet. Por isso, sim, a origem desse prato vem de terras europeias. Já os acompanhamentos, como arroz, farofa, couve, torresmo etc., foram adicionados ao menu bem depois. Aqui no Brasil, o modo de preparo varia, podendo ser usado o feijão mulatinho ao invés do feijão-preto, já outros preferem carnes frescas em vez de carne-seca, carne de sol etc. Mas vamos combinar que, independente do preparo, uma boa feijoada sempre cai muito bem, não é? Por aqui, há o costume de servir e consumir a feijoada nos

Divulgação

Muitos conhecem a feijoada como um prato que se tornou o queridinho dos brasileiros, principalmente nos finais de semana. Mas pasmem, a origem desse prato tão consumido é europeia! Sim, sim... dizem que a feijoada foi criada nas senzalas pelos es-

cravos com restos de carnes que sobravam dos nobres portugueses. Essas partes (rabo, orelha, língua e pé de porco), na verdade, são consideradas nobres para os europeus. Aliás, desde a antiguidade, existia o costume de misturar diferentes tipos carne com legumes e verduras, em pratos como o cassoulet francês, o cozido português, a casouela italiana e o puchero espanhol, e que, com a evolução dos costumes, houve o acréscimo do feijão-preto, criando, assim, a feijoada. Antes da chegada dos portugueses ao Brasil, já se conhecia na Europa diversas variedades

56 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

finais de semana, abrindo os trabalhos com o tradicional caldinho e torresmo, seguido do prato principal. Durante todo o ano, hotéis e restaurantes da cidade também mantêm o costume, a exemplo do Wish Hotel da Bahia, que serve um luxuoso buffet para hóspedes e também é aberto para quem não está hospedado no hotel, localizado no Campo Grande. Outro lugar que tem público cativo nas feijoadas de final de semana é o Restaurante Barbacoa, na Avenida Tancredo Neves. Além da feijoada, os clientes podem aproveitar o buffet de saladas e sobremesas e também batidas especiais da casa, assim como os vários acompanhamentos, a exemplo da farofa de bacon e couve, banana à milanesa, torresmo e muito mais. Para quem curte um passeio no Centro Histórico, uma boa opção é Alaíde do Feijão. Localizado na Rua das Laranjeiras, no Pelourinho, o restaurante da quituteira é especialista no prato, habilidade herdada da mãe, que possuía uma banca de feijão desde a década de 1960 na Praça Cairu, no Comércio. No verão, principalmente nos meses de janeiro e fevereiro, a cidade é tomada por diversas feijoadas, já tradicionais, a exemplo do Feijão Vip da Dadá e da Feijoada ao Mar, promovidas há mais de dez anos. Já durante o 2 de fevereiro, a homenageada da data, Iemanjá, é tema de diversas feijoadas, a exemplo do Restaurante Bottino e do Restaurante Amado, no Comércio, onde a promoter Licia Fabio recebeu convidados ao som da cantora Márcia Freire. Também no dia dedicado à Rainha do Mar, no Clube Espanhol, Carla Cristina e Jorge Zárath homenagearam Iemanjá. Ainda brindando a alta estação soteropolitana, a Feijoada

PXHERE

Gastrô

Por aqui, há o costume de servir e consumir a feijoada nos finais de semana, abrindo os trabalhos com o tradicional caldinho e torresmo, seguido do prato principal.

cia Fábio fez o abre alas para o Carnaval com a sua já tradicional feijoada pré-folia. E, claro, com o verão fervido de Salvador, nada como uma boa feijoada para recarregar as energias e curtir todas as baladas da cidade. Agora, é escolher a opção que mais se encaixa na sua preferência e curtir a valer!

ao Mar, promovida por Alexandra e July Isensée retornou à Villa São José, no Cabula, com o som da banda Seuilson e convidados, no dia 16 de fevereiro. A festa, que chegou à sua 24ª edição, é um dos abre-alas do Carnaval, juntamente com o Feijão Vip da Dadá, que este ano foi um baile à fantasia. O evento aconteceu no Wish Hotel da Bahia, também no dia 16 de fevereiro, comandada pela quituteira Dadá e pelo empresário Rodolphinho Tourinho. Já no dia 24 de fevereiro, a empresária Li-

SERVIÇO: Feijoada Wish Hotel da Bahia Todos os sábados, a partir das 12h Endereço: Av. Sete de Setembro, 1537, Largo do Campo Grande Tel.: (71) 3021-6700 Restaurante Barbacoa Quartas e sábados, a partir das 11h30 Endereço: Av. Tancredo Neves, 909 - Caminho das Árvores Tel.: (71) 3342-4666 Restaurante Alaíde do Feijão Endereço: Rua das Laranjeiras, 26, Pelourinho Tel.: (71) 3321-3634 Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 57


Social & Eventos

Coluna Social Elegância

VIP

As amigas Mônica Góes Sarti e Cida Moreira Medrado esbanjaram beleza, com dois exclusivos modelos de Carolina Herrera, no casamento de Luma Pitanga e Felipe Pinto.

Mulheres fortes

Lila Moraes, consulesa da Suíça, em encontro de trabalho no Hospital da Mulher com a secretária estadual de Políticas para as Mulheres, Julieta Palmeira, e a recém-eleita deputada estadual Olivia Santana.

Santa Bárbara

Pedras raras

A estilista querida da Bahia, Cristina Luna, ofereceu o seu tradicional caruru na Maison da Graça, contando com a exótica coleção de joias de Soraia Campos.

A arquiteta Lucinei Caroso e a administradora de empresas Sandra Maciel estiveram presentes no deslumbrante casamento de Paulinha Souza e Felix Kruger.

Almoço com palestra

Karla Borges

O diretor comercial do Jornal A TARDE, Hélio Tourinho, convidou o jornalista Levi Vasconcelos para participar do evento do Radar Bahia, promovido por Márcio Tanure e Lucas Medrado, que contou também com a palestra do ex-presidente do Banco Central, Gustavo Loyola, sobre o novo cenário econômico brasileiro.

Administradora de empresas, bacharela em Direito e professora

Direito O advogado Sérgio Nogueira Reis assistiu à excelente palestra do Dr. Sami Storch sobre resolução de conflitos com base no Direito Sistêmico.

Presença top Isaac Edington esteve presente na inauguração do Hotel Fasano de Salvador e aproveitou para revelar o motivo da sua alegria: ele vai ser vovô! Sua filha Gabriela aguarda a chegada do primeiro herdeiro.

Aniversário Priscila Amoedo com Ana Augusta de Paula Brito na ocasião da comemoração dos dois aninhos de Robertinha Brito, no salão de festas da Mansão Wildeberg.

58 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Fim de tarde As imbatíveis Rita Moraes, Vânia Von Flash e Eliana Andrade promoveram um encontro ao entardecer na Ladeira da Barra, com um papo muito animado. Novidades virão!

Jantar requintado Helena Fialho abriu a sua cobertura na Graça para comemorar o aniversário da amiga e procuradora-geral de Justiça, Ediene Lousado, com um jantar regado a finas iguarias, encantando o seleto grupo de convidados.

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 59


Social & Eventos Eleição

Festa HISTÓRIA VIP Único e eterno: Paulo Sérgio Tourinho

Elza Mattos e o seu marido Luiz Vianna Queiroz no dia da eleição dele como vice-presidente nacional da OAB.

Al mare Augusto Leite e Mariana Oliveira, depois de um ano de muito labor, decidiram passar o verão revezando entre a bela casa de Itacimirim e os passeios pela Baía de Todos-os-Santos.

Brilhantes As magistradas Andrea Paula Miranda e Fabiana Pelegrino esbanjaram elegância no superaniversário de Ana Luzia Moscoso de Carvalho.

Noite japonesa Ivana Pitanga Trindade recebeu as Voluntárias Sociais da Bahia para uma confraternização no seu descolado apartamento do Vale do Loire, em estilo oriental. Na foto, a anfitriã com Jussara Amorim.

Ninguém pode ser comparado a ele! Um ser humano raro, de gestos simples e de alma nobre. Preservava os amigos e colaboradores por toda a vida e não foi à toa que na sua despedida cada olhar era de saudade, desde aquele que cuidava do jardim ao outro que lidava com as finanças. Amigo para ele era eterno. Não havia meio-termo. Quanta generosidade, quanta bondade em uma só pessoa! Que família especial com a qual ele teve a maestria de estreitar todos os laços antes de partir. Irreverente, obstinado, foi um mestre! Deixa para a Bahia e para o Brasil um legado inestimável e, para nós, doces lembranças de um tempo que, infelizmente, não volta. Que ele descanse nos braços de Nossa Senhora, acolhido por nossa conterrânea Irmã Dulce, a quem tanto estimava. Siga em paz!

Ivete Sangalo agita o Tivoli Dream Night Confira os clicks da 3ª edição do Tivoli Dream Night, que contou com show exclusivo de Ivete Sangalo. O evento aconteceu no Tivoli Ecoresort Praia do Forte, no Litoral Norte da Bahia. Marcelo Oliveira e esposa (prefeito se Mata De São João)

Guy e Neca Marcovaldi (fundadores do Tamar)

Bel Borba e esposa

Saúde O solteiríssimo Jassicon Queiroz, em noite de gala, é a grande revelação profissional da Bahia na área de Gestão de Saúde.

De ouro A festejada aniversariante de dezembro, a esfuziante Ana Luzia Moscoso de Carvalho, recebeu centenas de convidadas no Hotel Wish, como Wildema Bastos, que fez questão de abraçá-la. 60 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 61


Luxo

Welness

Sisley Paris inaugura o seu mais novo SPA no Brasil. O Ponta dos Ganchos SPA by Sisley Paris fica dentro do exclusive resort localizado no município de Governador Celso Ramos, próximo à capital Florianópolis. O novo espaço oferece uma série tratamentos para rosto e corpo que associam toda a parte sensorial dos óleos essenciais e extratos vegetais da marca ao poder da aromaterapia e das técnicas apuradas de manipulação da pele.

Patricia Zanotti

Jornalista

Fotos: Divulgação

Peças pintadas à mão e inspiradas na estação mais alegre e animada do ano. A Jolie by Monte Carlo lança a sua coleção Summer, com peças colecionáveis, ideais para quem ama o clima tropical.

Muita emoção com a chegada ao mercado brasileiro do novo Bee Glow Cushion em versão pocket. Incorporada à ultrafresca fórmula Aqua Gel, o hidratante tem o poder de refrescar e estimular a pele. Pode também funcionar como um primer ou um finalizador após a maquiagem para iluminar os principais pontos do rosto, dando uma finalização dourada e iluminando com naturalidade.

E que tal já se programar para uma temporada na Flórida? O Discover The Palm Beaches, órgão oficial de promoção de turismo da região de 39 cidades e vilas que formam o condado de Palm Beach, destaca os novos projetos para o ano, que incluem hotéis com novos conceitos, opções gastronômicas, instituições culturais e atrações imperdíveis ao longo do ano. Com previsão de abertura no centro de

62 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Boca Ratón, em 2020, o hotel de 158 quartos será a segunda propriedade do Mandarin Oriental  na Flórida e a sexta na América do Norte. Todos os quartos e suítes serão projetados em um estilo sofisticado e contemporâneo, com atenção aos detalhes que refletem o patrimônio oriental do grupo, complementados com vistas para o Oceano Atlântico, para o campo de golfe ou o centro da cidade.

Um dos destinos mais cobiçados pelos brasileiros, Punta del Este promete muito agito até março, com grandes shows e espetáculos. O destaque vai para os dias ensolarados no balneário, que costumam durar até as 21h nesta época do ano, com festas ao cair da tarde e um pôr do sol que por si só já vale a visita. Parada obrigatória na cidade uruguaia, seja para se hospedar, curtir a balada Ovo Nightclub ou jogar no maior cassino da América Latina, o resort Enjoy Punta del Este oferece uma extensa programação para esta temporada. Muita bossa e brasilidade para o nosso verão! A grife de beachwear Água de Coco por Liana Thomaz traz em suas araras lindas opções para os diversos momentos do dia. Ícones desta temporada, as coleções Cores e Mickey 90 estão supercharmosas, coloridas e muito divertidas. Lançada especialmente para celebrar os 90 anos da primeira aparição do personagem, as peças com a imagem do próprio Mickey Mouse foram bordadas em diferentes padronagens ou em efeito 3D, ambas seguindo a cartela de tons de vermelho, preto e amarelo.

E 2019 se apresenta com todo o brilho e glamour da nova campanha de joias desenvolvidas a partir de pedras únicas escolhidas por Ara Vartanian. Formatos estruturais geométricos e a presença de ângulos em brincos, pulseiras e colares majestosos que imprimem força e equilíbrio para algumas das pedras favoritas do designer. As pedras importantes apresentadas nessa campanha são as Turmalinas, a Esmeralda, a Tanzanita, a Turmalina Bicolor e a Rubelita. Os diamantes estão sempre presentes nas suas criações: brancos, browns e negros. O diamante invertido é uma assinatura de Ara e está também presente na construção das joias, ora como detalhe, ora como elemento principal.

Sem esquecer-me dos cavalheiros, a grande novidade são os relógios da coleção Pilot da IWC que trazem a magia do voo para todos aqueles que os usam. Esses reconhecidos relógios da fábrica em Schaffhausen, na Suíça, têm o seu design de instrumento característico que remonta aos relógios de navegação, como o modelo Mark 11.

abocaboca.com

summer

O poder dos cílios no olhar!

@bonitabrasilsalvador 071 99402-1520 / 071 99328-6530

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 63 www.bonitabrasil.com.br

Shopping Boulerd 161, loja 13C Itaigara, Salvador-BA


Simples Assim

Cuidado com as redes:

o que cai nelas nem sempre é peixe Em sua essência, a Etiqueta é a ética do cotidiano. Trata-se do código de conduta validado social e profissionalmente. Se antes o seu comportamento era avaliado de modo mais restrito e presencial em eventos sociais e corporativos, hoje, o teatro social tem a sua dimensão ampliada pelo uso massivo da internet. Nesse contexto, as redes sociais podem ser um excelente instrumento para que muitos profissionais divulguem os seus produtos e serviços, bem como fortaleçam a sua imagem pessoal. No entanto, ao analisar o conteúdo das postagens, percebe-se que poucos são os que sabem gerenciar a sua marca pessoal – ou personal branding – de modo estratégico e inteligente, em consonância com os seus objetivos sociais e profissionais. Há que ter claro que você é um só ser. Suas opiniões são o reflexo de suas crenças, valores e princípios. Se você defende a homofobia e o racismo entre os

que fazem parte de suas redes sociais, esteja certo que você será igualmente rotulado de racista e homofóbico em seu círculo profissional. Diante da conectividade e permeabilidade de informações, engana-se quem crê que é possível dissociar a vida pessoal da profissional, mesmo criando perfis diferenciados. Se não era possível no século passado, imagine agora! Recentemente, um estudante de Direito postou, no Instagram Stories, um vídeo em que ele aparecia preparando um cigarro. Ele sorria e cantava um trecho da música de Bezerra da Silva que diz: “... vou apertar, mas não vou acender agora...”. Daí vem a pergunta: será que uma empresa séria vai querer contratar um estagiário ou um advogado que faz, mesmo que subliminarmente, apologia ao uso de drogas, cujo uso é ilegal no Brasil? E se esse estudante vier a exercer a magistratura, que credibilidade ele terá em julgar crimes, como o tráfico

EXPERIMENTE: 1M  anter a sua identidade. Impossível ser quem você não é. A verdade sempre virá à tona. 2V  alorizar os seus atributos comportamentais e não somente físicos. 3E  ngajar-se em causas sociais e em trabalhos voluntários. 4 Respeitar as regras gramaticais, mesmo em comentários informais. 64 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Maria Medeiros

Consultora de Etiqueta, Cerimonial e Protocolo @mariamedeirosoficial

internacional de drogas, após o que expressou em suas redes sociais? O fato é que cada vez mais, ao selecionar e ao demitir, muitas empresas baseiam as suas decisões também na análise do conteúdo divulgado pelos candidatos e pelos seus profissionais. Por isso, as redes sociais representam muito mais um risco do que uma vantagem para quem não sabe gerenciá-las adequadamente. Há que ser cauteloso ao usá-las, pois, contrariando o dito popular, nem tudo o que cai na rede é peixe, ou seja, nem toda informação é boa ou válida para a sua imagem pessoal e profissional.

EVITE: 1P  ostar fotos em baladas, em especial nas que você aparece ou parece estar embriagado. 2 Postar fotos de biquíni ou muito sensuais. 3 Falar de assuntos polêmicos. 4 Falar mal da empresa anterior, da atual e de colegas de trabalho.

5D  ivulgar assuntos confidenciais e estratégias da empresa. 6C  onvidar o chefe para integrar as suas redes sociais. Se ele insistir, aceite. 7P  ostar fotos durante o expediente de trabalho. 8 Falar palavrões. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 65


Party

Acústicos do MAM @rodrigopalhares

Entretenimento náutico Um passeio pela Baía de Todos-os-Santos a bordo do ZigBoat, um dos mais luxuosos e confortáveis catamarãs da Bahia, é uma experiência única. Confira os clicks. Informações e locação: @zigboat

Cristian Cardoso, Christian Duncen, Iara de Paiva Lima, Rodrigo Palhares

Ana Paula Lima e Camila Coutinho

Outra superdica de eventos sunset, culturais, com grandes artistas, público adulto e um visual incrível são os acústicos do MAM. Acompanhe a agenda das próximas edições no @e33entretenimento.

Duda Belo e Gil Barbosa

Carla Cristina e Bruno Matos

Raissa Xavier

Daniela Mercury

Vítor Portela e Carol Peixinho

Solar do Unhão

Fernanda Lauar, Juliana Pitanga, Luana Barbosa, Anatalia Parreira, Tamires Leal, Victoria Correia, Larissa Oliveira

Paraíso na Linha Verde O Réveillon do Nano Beach Club, na Praia de Subaúma, no Litoral Norte da Bahia, foi um show de beleza. Foram cinco dias de paraíso e muita diversão! Informações: @nanobeachclub.

ZigBoat

Paloma Oliveira, Mamah Vivias, Estevão Terceiro, Cacau Tabachinik

Do Rio para Salvador A festa carioca “Fica Comigo” ganha ensaios aos domingos sob o comando dos empresários Aldinho Benevides e Angelo Magalhães, e já é um dos eventos mais disputados do pôr do sol, atraindo, inclusive, gente dos quatro cantos do Brasil e muitos VIPs. Mais informações e a agenda dos próximos eventos no IG @ficacomigo.

Guiga Sampaio, Reynaldo Gianecchine, Aldo Benevides

66 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Enio Jr. e Giulia Galvão

Felipe Falcão

Laíris Trindade

Indianara Carvalho

Manuela Longo e Vinicius Motta

Thais Lima, Natália Melo, Gabriella Rocha, Verônica Magalhães, Pamela Dias, Vanessa Machado

Laura Iohanna

Lydiane Aragão

Priscila Pereira

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 67


Party

Uma onda tsunâmi Sem dúvidas, a Onda é a mais desejada festa da nova geração. Sempre com ingressos esgotados, uma vibe surreal e um público diferenciado. Informações: IG @festaonda.

Bruna Sampaio

Júlia Sangalo

Janaína Morais, Ingrid Aldoino e Cecilia Azevedo

Maria Zigoni

Festa na ilha O badaladíssimo Restaurante da Preta, em Ilha dos Frades, recebeu o Veuve Clicquot Experience, um evento de gastronomia, drinks e música. Tudo produzido com muito charme e finesse por Angeluce Figueiredo e Wagner Miau.

Dani Ulm

68 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Wagner Miau

Angeluce Figueiredo

Morgana Ferrer

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 69


E-music

em Salvador:

o crescimento da cena eletrônica soteropolitana Por Ana Virgínia Vilalva Salvador é conhecida como a terra do axé. Mas, por aqui, as festas eletrônicas têm atraído muitos aficionados das diversas vertentes presentes no mercado, a exemplo do eletro, house, underground, drum and bass, entre outros diferentes estilos que dominam as pistas na capital baiana. Desde que estourou na soterópolis, foram vários os eventos que ajudaram disseminar a cultura da e-music em Salvador, a exemplo da Pacha, a rave Aurora, até chegar aos dias de hoje com a Sollares e a So Delicious, entre tantas outras festas que a cada ano conquistam um público cada vez mais amplo. 70 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

A cena eletrônica na cidade teve início ainda na década de 1990, com o núcleo de e-music Pragatecno. Um dos DJs que desde então vem crescendo com o cenário é o DJ Santz, que além de discotecar também é produtor musical, cultural e já foi residente em diversas casas noturnas conceituadas da cidade, além de ser o idealizador do primeiro programa de rádio dedicado à e-music no mercado. Para Santz, houve uma mudança no cenário com a crise econômica no Brasil, com o dólar alto, que fez com que as produtoras locais valorizassem a prata da casa. Essa valorização fez com que Alok e Vintage Culture, artistas nacionais, ganhassem visibilidade. Com isso, os DJs nacionais sentiram uma necessidade de empreender, com equipes e logísticas boas, e também mudando o seu pensamento, de forma a seguir o fluxo, com produção de conteúdo de imagem, redes sociais etc., galgando novos rumos. “De certa forma, eles mudaram a cabeça de novos DJs e, hoje, o Brasil tem uma leva muito grande de DJs produtores, e nessa cena toda surgiu o Brazilian Bass, fortalecendo a música local, com remix de músicas nacionais, colocando a cena brasileira no topo novamente. Graças a eles, muitas portas se abriram para o mercado dos DJS nacionais”, completou Santz. O produtor cultural Ianique Costa, responsável por eventos como a So Delicious, em Salvador, considera a capital baiana um celeiro musical que aprendeu a dividir o espaço entre o axé music e a música eletrônica. “A gente tem o axé como a maior força de música em termos comerciais e financeiros, com artistas como Bell Marques, Durval Lelys, Ivete

São oito anos de muito trabalho que hoje nos dá esses resultados. A Sollares nasceu do desejo de criar uma festa que unisse todos os públicos, já que sempre foi uma coisa segmentada. Então, tivemos a ideia de unir o público em prol da música eletrônica que a gente tanto ama Rodrigo Bouzon, sócio da Concept Content, idealizadora da Sollares em Salvador

Outra festa que tem esquentado as noites com muita EDM em Salvador é a Lost Paradise. Comandada pela produtora Mell Danttas, o evento já teve quatro edições bombadas em espaços como o RV Lounge, na Vila Caramuru, e o GPS Music Club, na Pituba, e conta com DJs de renome na sua setlist, a exemplo do DJ 2Dust, Luca Buzanelli, e muito mais, contando também com presenças internacionais. Destaque para o duo Clubbers, dos mineiros L.Lopez (Bozito) e John Patrício, autores de “Memories”, em um feat com o Vintage Culture, lançada pela Big Spinnin’ Records. Com mais de 12 horas de som em cada uma das edições, a Lost também traz um verdadeiro espetáculo de luz, som e efeitos sensoriais e visuais, que já são marca registrada da festa. Fica a dica para já se programar para as próximas edições.

Frederico Pimentel Santos/Divulgação

Fotos: Divulgação

Festa

Sangalo, preconizado por Luiz Caldas, e eles conseguiram fazer uma história gigantesca apenas por causa do axé music”. Segundo Costa, com o passar dos anos e as mudanças do mercado, outros ritmos vieram a ocupar espaço e a emusic garantiu a sua fatia do mercado com três frentes: a house music, que pegou o viés do axé, inserindo a música eletrônica comercial no Carnaval; a música underground, proveniente de raves como a Aurora; e a música eletrônica free, com eventos gratuitos apresentando a e-music para o público em geral. De uma forma geral, Costa avalia a música eletrônica como uma coisa gigantesJan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 71


Festa

ca, com diversas vertentes, a exemplo do minimal, house, disco, progressive, underground, enfim, um mundo de sons. “Com o tempo, percebemos que a galera abraçou o som e passamos a reconhecer os personagens dessa frente, a exemplo do Alok. Um cara bonito, que toca música underground/comercial com vocais de house, dando o primeiro passo para alcançar todos esses públicos. Vemos também o Vintage Culture, que explodiu na cena brasileira. Assim, pensamos a So Delicious (que em junho completa sete anos) com uma linha musical com

72 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

beat underground mesclando com comercial, também usada em eventos como Atlantis, Sollares e Wet Project”. Nascido em Portugal e naturalizado baiano, o DJ e produtor Rodrigo Bouzon é um apaixonado por música eletrônica desde a adolescência. Na época, começou a trabalhar em matinês como promoter e, com o passar dos anos e já inserido na cena, decidiu empreender na área. Hoje, é um dos sócios da Concept Content, idealizadora da Sollares em Salvador. “São oito anos de muito trabalho que hoje nos dá esses resultados. A Sollares

nasceu do desejo de criar uma festa que unisse todos os públicos, já que sempre foi uma coisa segmentada. Então, tivemos a ideia de unir o público em prol da música eletrônica que a gente tanto ama”, disse Bouzon. Já a partir da primeira edição da Sollares na cidade, percebeu-se um novo conceito de união. “O Brasil aderiu ao nosso conceito e à temática do evento, de conexão com a natureza, referência ao sol, com responsabilidade e pensando no meio ambiente, que é uma preocupação nossa”. A cada edição, o público foi crescendo, transformando a Sollares em um case de sucesso, inclusive com uma novidade no Carnaval 2019: o trio com a marca do evento. “A gente sempre teve esse desejo, porque um bloco com o conceito e a história da Sollares e de quem a frequenta já promete um clima muito bacana no nosso desfile”, completou Bouzon. Então você, fã de música eletrônica, já tem opção para a folia, e é só se ligar na programação da e-music para 2019, que, com certeza, muita coisa boa vem por aí para quem curte a noite soteropolitana. Jul/Ago Jan/Fev 2019 2018 Let’s Go Bahia | 73 93


Sustentabilidade

a festa”

A sustentabilidade no verão e no Carnaval de Salvador Por Carla Visi O turismo é uma atividade que movimenta dinheiro e gera empregos, principalmente para as capitais do Nordeste. Os dados do Anuário Estatístico de Turismo 2018 – ano-base 2017 – apontam que o país recebeu em torno de sete milhões de estrangeiros e injetou, só em janeiro, o montante de U$ 779 milhões na economia brasileira. Os brasileiros também prestigiaram o turismo nacional de74 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

vido aos valores altos das moedas internacionais. Em síntese, a participação direta do turismo na economia chega a 8% do PIB nacional. Bom, não? Não, diante do potencial da diversidade de biomas e atrações culturais das cinco regiões deste país continental. Entre as tendências do turismo em nível mundial está o turismo consciente. Sustentabilidade é uma temática em alta no

implementam práticas sustentáveis agregando esse valor como diferencial, mas ainda cabe ao turista, enquanto consumidor, a decisão final, porque, às vezes, isso pode significar um aumento de custo. Os meses mais quentes são os mais atraentes para o turismo: janeiro, fevereiro, março e dezembro. E isso gera divisas, mas também exige toda uma infraestrutura para que haja leitos de todos os níveis disponíveis, alimentação, transporte, atividades e profissionais preparados para receber esse visitante. Mas, como dizia o Pequeno Príncipe, o essencial é invisível aos olhos, porém pode acabar com qualquer passeio, como o saneamento básico, a distribuição de água, o fornecimento de energia elétrica, a limpeza e a coleta de lixo. A cidade que tem foco na atividade turística deve estar preparada para o aumento dessa demanda, no entanto, em tempos de sustentabilidade, o ideal não é apenas oferecer serviços básicos de qualidade, mas também estimular e oferecer alternativas com maior pegada ecológica. É o caso da Bahia e da capital Salvador? Considerada uma das maiores festas de rua do mundo, Sal-

O desenvolvimento do Turismo Sustentável exige o entrosamento entre a gestão do município, o trade turístico e a sociedade civil organizada. vador tem investido em uma administração voltada para a sustentabilidade no Carnaval e para além dele. Há alguns anos, a Secretaria da Cidade Sustentável (SECIS) lançou a campanha “Eu Promovo o Carnaval Sustentável”, com o objetivo de envolver os empresários do evento para promover, no mínimo, quatro ações socioambientais responsáveis nos blocos, trios e camarotes. Entre essas ações estão o uso de materiais recicláveis, a coleta seletiva, fontes de energia renováveis e a garantia de condições dignas de trabalho para os profissionais contratados. O Carnaval de Salvador recebe milhões de pessoas nos circuitos da festa e isso gera mudanças na cidade e um grande impacto na dinâmica local, a exemplo Fotos: Shutterstock

“E vai rolar

mundo todo, por isso o turismo tende a ser mais “consciente”, e os visitantes se interessam em saber os impactos que a sua viagem trará e os meios para reduzi-los. Os turistas têm buscado destinos “eco-friendly”, produtos orgânicos, o contato com a natureza, como também maneiras de incentivar a economia local, adquirindo bens e serviços em pequenos comércios, como objetos artesanais dos nativos, e participando de eventos gastronômicos, musicais e cinematográficos. No caso de Salvador, o Carnaval de rua sempre foi um evento de grande atração para o turismo, mas para que esse turismo seja sustentável, ou seja, para que atenda ao tripé como evento social e culturalmente comprometido, economicamente viável e ecologicamente responsável, exige a participação dos diversos atores sociais. O desenvolvimento do Turismo Sustentável exige o entrosamento entre a gestão do município, o trade turístico e a sociedade civil organizada. A ONU designou 2017 como o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento e lançou uma questão: “Como ser um turista melhor para o planeta ou, ao menos, como ser um turista melhor para o lugar que estou visitando?”. Muitas das sugestões para uma viagem sustentável podem ser praticadas no nosso cotidiano: manter luz e ar-condicionado desligados (ou no termostato) enquanto estiver fora; fazer a troca de roupas de cama e banho após alguns dias de uso, não demorar no banho; caminhar, pedalar ou usar transporte público ou compartilhado para visitar os pontos turísticos; respeitar os moradores locais e os animais que habitam naquela região. Há muitas agências de viagem, operadoras de turismo, companhias aéreas e hotéis que

das montagens dos camarotes e das arquibancadas; a circulação dos trios elétricos, que são grandes caminhões que servem de palco para as atrações; todo um sistema de fornecimento de energia para a iluminação dos circuitos, dos estúdios da imprensa e para a decoração; a mudança das rotas do transporte público e do tráfego nas proximidades; a logística de assistência médica no local; a mobilização de um efetivo para garantir a ordem e a segurança de todos – pessoas das diversas faixas etárias, locais e turistas; a coleta do lixo e a limpeza das vias públicas que são palco dos desfiles de trios e foliões. Falando em lixo, esse parece ser o impacto mais evidente após a festa de Momo. O projeto “Fundo Limpo”, idealizado por Bruno Rocha, envolvendo mergulhadores profissionais e alunos, realiza, há quase 25 anos, a limpeza da Orla da Barra após o Carnaval. Eles, que já coletaram cerca de 740 kg de resíduos do fundo do mar em 2015, chegaram à animadora marca de 48 kg após o Carnaval de 2018. A divulgação dessas ações serve como alerta e educação ambiental, mas as mudanças ainda são lentas de acordo com os dados mundiais. As correntes marítimas podem levar e trazer resíduos de pontos distantes, inclusive, por causa do movimento das águas, há diversas ilhas de plástico nos mares e oceanos matando a fauna marinha e interferindo em ecossistemas inteiros. Por isso, nesse Carnaval precisamos adotar atitudes mais sustentáveis, como abolir o uso do canudinho, copos e garrafas de plástico. E, no momento do descarte, buscar as lixeiras destinadas à reciclagem. O importante é se divertir em sintonia com a música e com o meio ambiente. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 75


Life Style Exposições imperdíveis:

por favor! Para muitos, é apenas uma mudança no calendário, para outros, expectativas, planos e esperanças. Como é a chegada de um ano novo para você? Se você é um daqueles que tem uma atração irresistível pelos oráculos, a dica é consultar os búzios no Ilê Axé Opô Aganju. O poder dos orixás e o axé da Bahia estão presentes nessa casa de santo, das mais respeitadas da nação Ketu, fundada em 1966, em Lauro de Freitas. O Ilê Axé Opô Aganju é tomba-

do pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) e tem à frente Pai Balbino, uma sumidade no candomblé. Estar na presença de Balbino de Xangô, Obarayin, é sempre um momento especial. Neto de escravos e nascido em família de santo, ele foi iniciado por Mãe Senhora e, posteriormente, em visita à África acompanhado do antropólogo Pierre Verger, deu continuidade ao aprofundamento dos seus conhecimentos.

Adriana Cravo Relações Públicas

Claudia Andujar – A abertura da exposição “A Luta Ianomâmi” aconteceu no último dia 17 de dezembro e celebra a trajetória da fotógrafa e ativista Claudia Andujar. O conjunto traça um amplo panorama do trabalho realizado ao longo de décadas, no qual a fotógrafa fala desse povo ameaçado de extinção. Belíssima retrospectiva! Ousada e desafiadora para os tempos atuais.

Além de todo o trabalho voltado para a religião, o terreiro possui uma creche para 60 crianças carentes que vivem nos arredores da comunidade, cumprindo, assim, o seu papel social, educando e contribuindo com a vida de muitas famílias. Ilê Opô Axé Aganju 71 3378-2972

Altíssimo astral

De acordo com a numeróloga Syndaia, a tendência para o ano 2019, que é um ano 3, na soma dos números, é o aumento das “conversas”, que podem gerar fake news, fofocas, mal-entendidos; e, dessa forma, o ideal é cuidar para não falar demais. O ano será marcado pela superficialidade, mas também pelos novos aprendizados. Será um ano musical, fértil para aqueles que pretendem aumentar as famílias, e que pede cuidado com os gastos excessivos. Se tem interesse em saber o que este ano traz para você, não perca a oportunidade de fazer uma consulta com essa “bruxa” incrivelmente antenada! Syndaia Lago 71 99966-6622

Os céus também apontam caminhos para aqueles que desejam saber qual a melhor forma para lidar com o signo, os ascendentes e as casas astrais. No Santo Antônio Além do Carmo está um dos magos desse saber ancestral. Na leitura do mapa identificam-se as configurações que o céu astral do momento traz para a evolução do indivíduo. O mapa astral sistêmico tem o objetivo de identificar padrões inconscientes de comportamento estruturados na infância e que nos levam a repetições de ações ao longo da vida. Will é um profundo estudioso dos astros e é capaz de revelar em apenas uma consulta traços da sua personalidade e a forma como você lida com ela, que anos de terapia não conseguem trazer à tona. Will Marx – Astrolab Ateliê 71 99121-6996

Divulgação

Numerologia

76 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Fotos: Divulgação

Mais axé,

Ai Weiwei – 20 de janeiro foi o último dia para visitar a primeira mostra do chinês Ai Weiwei no Brasil. Essa foi também a maior mostra realizada pelo artista e ocupou 8 mil m² da Oca. “Ai Weiwei – Raiz” traz obras históricas e inéditas, imagens impactantes e questionamentos essenciais sobre o futuro da humanidade, imigração e ouras crises que marcam a sociedade hoje.

Livros: E para quem gosta de se aventurar na filosofia e possui paixão pela arte, indico o livro “A Pintura como Modelo para uma Filosofia da Expressão em Merleau Ponty” – uma leitura deliciosa que une dois mundos intrinsecamente ligados, de forma sensível e inteligente, através da escritora e fotógrafa Ana Westphal. O filósofo coreano Byung-chul Han, com a sua obra “A Sociedade do Cansaço”, é o grande nome do pensamento sobre o homem contemporâneo. Ele nos convida a desvendar os tempos velozes em que vivemos, atentos às armadilhas e aos jogos a que somos submetidos. Depois de ler um de seus livros você fica viciado na leitura simplificada e profunda que o mesmo propõe. Enfim, de pernas para o ar ou pronto para a luta, o início de um novo ano é sempre uma oportunidade para planejar e visualizar recomeços!

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 77


Capa “Salvador, Bahia, território africano. Baiano sou eu, é você, somos nós. Uma voz, um tambor. Oxente, cê num tá vendo que a gente é Nordeste? Cabra da peste. Sai daí, batucador, Quem foi seu mestre?”

Ele é baiano, poeta, cantor, músico, compositor, instrumentista. Essencialmente, artista Por Matheus Pastori de Araujo

78 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Lucas Seixas/Divulgação

AgfPontes/Divulgação

emprego alcançado, a lembrança de uma tarde divertida com amigos até a comemoração por mais um ano de vida. O sentimento virou moda e a moda virou sentimento. Como o leitor percebeu em nossa capa, essa emoção tão nobre e, por vezes, tão escassa é o mote da 47ª edição da Let’s Go Bahia. Tínhamos, no entanto, de personificá-la, torná-la palpável e representada por alguém daqui, de nossa terra. O nome de Saulo Fernandes foi unânime. Não só porque, volta e meia, ele se diz grato, mas por-

Filipe Rodrigues/Divulgação

Sinto muito. Eu te amo. Perdoe-me. Sou grato. Estas quatro expressões simples, mas poderosas, são a base do conceito de uma oração havaiana que vem influenciando milhões de pessoas. Ela é um dos provocadores de um rebuliço mundial. Foram as telas que primeiro refletiram esse movimento. Você já deve tê-lo visto. A hashtag “#gratidão”, ou “#gratitude”, em inglês, foi a mais usada na internet durante 2018. Somente em sua versão em português são mais de 11 milhões de menções, nos mais amplos e variados contextos. Desde um

que acreditamos que a Bahia também tem muito a agradecer a esse poeta, um dos pioneiros a baixar as cordas da folia mais conhecida do mundo. Ele derruba preconceitos, une diferentes, desfila harmonia em uma “pipoca” de paz. Devolvendo, indiscriminadamente, a festa aos seus verdadeiros donos. Ele é poeta, cantor, músico, agitador, ativista, compositor, instrumentista. Essencialmente, artista. Sim, esta é a melhor descrição para essa figura que, inquestionavelmente, vai até onde o povo está. E não se trata aqui apenas do Carnaval ou dos shows ao longo do ano, mas também por seus passeios, fortuitos e musicais, pelas ruas de Villas do Atlântico, onde vive e onde cria. Sempre com um sorriso no rosto, não são poucos os relatos de moradores que já garantiram um “retrato”, como ele gosta de chamar, ao lado do cantor. Nunca foi de negar uma foto ou uma canção, mesmo em seus mais íntimos afazeres. Nem que fossem apenas “cinquenta centavos de som”. Baiano nascido em Barreiras, Saulo é o filho de número quatro de dona Estela e seu Jorge. Ele cresceu com uma personalidade Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 79


Capa

80 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Uma loucura fundamental

Sou grato à música. A música é amor, é de onde vem tudo

“Eu continuo acreditando em gente, em pessoas, em pessoas que sentem amor”

Talvez o mais difícil em escrever sobre alguém assim, tão real e tão humano, seja justamente a condição de não tratá-lo como a maioria das grandes estrelas gosta de ser abordada. Saulo recusa o pedestal e, com ele, o título de ídolo. Mesmo que, querendo ou não, o seja. Assim, sabendo que seria recebido sem muita cerimônia, ele conversou com a Let’s Go Bahia com o tom, a verdade e a disponibilidade de quem conversa com um amigo. Sem amarras e sem frescuras. “Eu sou muito grato à música. Tudo o que eu tenho em minha vida foi a música que me deu. Acho que a música é amor, é de onde vem tudo. É um sentimento que eu tenho desde sempre. Eu me alimento desse sentimento, sabe? Todo dia que acordo – às 6h30 –, a primeira coisa que eu faço é pegar o violão e tentar escrever alguma coisa. Para me manter ativo e para quem me deu esse dom ver que eu não estou aqui passeando”, disse. Em seu site oficial, uma descrição do artista em particular chamou a atenção da reportagem. Diz assim: “músico louco, baiano, lúdico, inventor de textos, que acredita, sobretudo, no amor”. Mas, afinal, ser louco ajuda? “Loucura para mim é necessidade. Na loucura é que há expansão. Agora, eu não saberia explicar o que é essa loucura. Sei que é necessária”, respondeu surpreso, meio rindo, meio falando sério.

Distribuindo amor

Há quem diga que a gratidão é uma forma de amar. Como se um sentimento fosse uma derivação subjetiva do outro, e vice-versa. Vivemos, no entanto, na era em que as relações so-

Lucas Seixas/Divulgação

“Capoeira. Se plante. Lá vem rasteira. Pé de ladeira. Preciso da fé no Senhor do Bonfim. Pra mim, pra você, pra mim. Um chinelo de couro, uma bata. Uma bênção, mais cinquenta centavos de som.”

Filipe Rodrigues/Divulgação

peculiar e, é possível dizer, desafiadora para quem tenta o colocar no papel. Distingue-se justamente por sua opção em não distinguir-se, em não segregarse. Por usar a música para um objetivo que muitos julgariam ingênuo: distribuir amor. Autêntico, o menino tocador não parece, no entanto, dar muita importância a rótulos. Na verdade, os ignora, convicto da paz e do bem promovidos por suas canções, carregadas de referências à essência do Axé e da ancestralidade representada por esse ritmo. Em suas letras, o melhor indicativo da alma de qualquer compositor, é constante a presença de trechos ligados à exaltação de alguns dos mais genuínos – e vitais – elementos que constituem o que se convencionou chamar de “baianidade”. Palavra que vem em aspas porque ainda não está no dicionário. E nem seria necessário que estivesse. Saulo é um dos que já a definem como ninguém. Porque, nesta cidade de todos os cantos e encantos, o baiano não é só Carnaval. Somos, predominantemente, humanos. E, modéstia à parte, somos gente boa. Somos sorriso, Nordeste, somos devoção, somos do mar, da maré cheia. Podemos ser até “niuma”, mas sempre movidos pelo sol e pela candência do som. Acreditamos em anjos, e, é verdade, precisamos da fé em Nosso Senhor do Bonfim. Nosso personagem de capa é tudo, menos personagem. Saulo é de verdade e está aí para qualquer um comprovar. A bata, a bênção, o chinelo de couro. O que esse rapaz de riso faceiro canta é, também, o que vive, pratica e contagia. Em um mundo cada vez mais consumido pelos filtros e aparências, este é Saulo Fernandes. Em verso e em prosa.

frem uma das maiores transformações da pós-modernidade. Ao tempo que nos unem, as telas e tecnologias nos separam e nos blindam cada vez mais um dos outros. Mas Saulo não se assusta com isso. Convicto, afirma ter o seu jeito peculiar de lidar com a modernidade. “Uma vez, minha mãe falou algo que demorei a entender. Ela disse assim: ‘Meu filho, o amor constrange’. E, nesses tempos de hoje, isso tem acontecido muito comigo. Porque eu continuo acreditando em gente, em pessoas, em pessoas que sentem amor, que sentem amor pela vida, que gostam de viver. Eu uso o mundo virtual para encontrar gente, não deixo ele me usar. Já olhei no olho de muita gente através dele”, disse. “Eu vivo em outras profundezas. Essa velocidade expande a minha música, faz a minha música chegar a mais pessoas em menos tempo, por isso eu paquero ela um pouquinho, mas logo volto para o meu tempo”, completou. O músico também garante que essa velocidade, essa correria e a pressão do mundo do show business já não o afetam mais como antes. “Eu não corro mais. Fiquei 11 anos na Banda Eva quando era jovem, e corri muito. Você corre, corre porque precisa atingir algo. Hoje, sou pai de três filhos. Mas também não espero. Esperar é confortável demais. Eu faço o meu tempo e a minha velocidade”, afirma. “A música é a minha regente, é ela que me diz, é ela que me sinaliza e é ela que me salva. Eu Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 81


Capa Solar

Fred Pontes/Divulgação

Filipe Rodrigues/Divulgação

“É um sonho. Eu sonho há cinco anos no Carnaval”

A pipoca de paz

Há cinco anos, Saulo protagoniza um feito histórico no Carnaval de Salvador. À frente da pipoca que leva o seu nome, o cantor comanda uma multidão de dezenas de milhares de pessoas sem que, até hoje, houvesse qualquer registro de ocorrências graves de violência como, infelizmente, é comum nesse tipo de movimento. À Let’s Go ele revelou que a sua motivação para decidir se apresentar sem cordas foi, justamente, a violência. “Parece algo ideológico, mas não é. Eu não entendia como a minha música poderia provocar aquilo. Então, eu pensei: vamos tirar essa cor82 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

No início de fevereiro, Saulo surpreendeu a todos quando apareceu, de surpresa, na Estação Acesso Norte, uma das mais movimentadas do metrô de Salvador, e trouxe poesia e amor ao clima subterrâneo frenético do fim do expediente de uma metrópole como a capital da Bahia.

da para ver? O que eu quero é fazer do Carnaval um momento de encontro, não de separação. A gente já é separado a vida inteira. No Carnaval, é hora das di-

ferenças se encontrarem. Quanto mais diverso, quanto mais colorido, melhor”, diz. Questionado sobre qual o segredo para conseguir levar a multidão com o ânimo e a energia que o Carnaval exige durante quilômetros e com tranquilidade, o músico diz apostar na empatia. “Eu sou um cara muito atento às pessoas. Se eu percebo que a euforia está demais, eu desço o gráfico, coloco um reggae, uma música mais lenta. Eu estou ali o tempo todo cuidando das pessoas”, explica. “O verbo é este: cuidar. Há cinco anos, eu vivo só de igualdade, com todo tipo de gente. É um sonho. Eu sonho há cinco anos no Carnaval”, diz, realizado. “Não sabia a dimensão que aquilo tomaria. Eu estava apenas tentando proteger os meus, quem gosta da minha música, quem gosta do meu trabalho. Consegui”, completa, sorrindo.

“Eu vivo em outras profundezas”

AgfPontes/Divulgação

entendo a correria e a pressa, porém, eu não combinei de correr com todo mundo”, justificou enquanto acalentava um dos filhos. Além do primogênito João Lucas, hoje com 21 anos, o cantor tem Pedro, de nove anos, e o homônimo Saulo, de seis.

A natureza dá o tom dos projetos de Saulo neste verão de 2019. Basta observar os nomes escolhidos para batizar as apostas do cantor: os ensaios “Saulo, Sol e Som”, o álbum “O Azul e o Sol” e o projeto audiovisual “Sol, Lua, Sol”, este último recém-lançado no YouTube, na íntegra e de graça, como um presente para os fãs. “Gilberto Gil e Djavan só falaram de azul e de Sol para mim o tempo inteiro. Isso é culpa deles! (risos) Já parou para ver o repertório deles? Toda essa luminosidade, essa coisa de mexer com o infinito, com o que a gente não mede, com o que é muito maior que a gente, vem através da influência desses caras. Eu acredito que para o momento que vivemos é necessária essa transmissão de luz. Meus textos, minhas letras dizem muito isso”, explica. No início de fevereiro, o cantor surpreendeu a todos quando apareceu, de surpresa, em pleno horário do rush, na Estação Acesso Norte, uma das mais movimentadas do metrô de Salvador. Ao lado dos trilhos e da correria da qual é tão avesso, o artista trouxe poesia e amor ao clima subterrâneo frenético do fim do expediente de uma metrópole como a capital da Bahia. Está para nascer alguém tão baiano. Ele só precisa da voz e de um tambor. Saulo personifica a música, o amor e a gratidão. Os torna sinônimos. Temos sorte em tê-lo distribuindo luz aos cantos mais inusitados, colocando na avenida essa energia de paz. Se ele sonha, nós comprovamos. Viver do que se ama é possível e disseminar o que se acredita não é utopia. Obrigado, Saulo! É daí que vem a raiz de tanto e todo bem. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 83


Destaque

Novo talento à vista

Giulia Levita é uma das baianinhas participantes do programa The Voice Kids 2019

Fotos: Isabella Pinheiro/Globo

Por Lorena Correia

84 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Giulia Levita tem apenas 12 anos, mas já sabe o que quer ser: uma cantora. Nasceu em Salvador e desde 2016 mora em Buenos Aires, na Argentina, e, apesar de já ter morado em outros países, não perde nenhuma oportunidade de estar na Bahia, junto com os seus primos, tios e avós. Este ano, ela conquistou o seu maior sonho, que é participar do The Voice Kids Brasil. Brincar também é com ela. Seja para fazer slime, desenhar ou cozinhar com a mãe, a nossa artista mirim não gosta de ficar parada, principalmente quando o assunto é melodia. Não lhe falta tempo para explorar novos instrumentos, além de tocar e cantar com o pai. E o contato com a música vem sendo aperfeiçoado desde os seus cinco anos de idade, quando começou a ter aulas de piano. Quanto ao paladar, nos revela: “Amo provar comidas novas e exóticas, como mariscos e as comidas que a minha mãe faz em casa. Ela adora inventar pratos novos!”.

Giulia e a música

Quando pequena, ela adorava dançar e cantar na frente da televisão imitando as cantoras Shakira e Ivete Sangalo; além de escutar jazz e bossa nova com os pais. Artistas pop e nacionais também compõem a sua referência musical, como Demi Lovato e Tom Jobim. Além de aprender piano, aos nove anos, ela passou a ter aula de canto e, desde então, não tem parado de se aprimorar musicalmente.

Para tudo há uma primeira vez. No caso de uma cantora, subir em um palco e cantar é inesquecível. E Giulia teve essa primeira experiência no ano de 2017, ao ver a apresentação da banda SuperVoltz, em Salvador. Ela estava com os tios quando foi chamada para cantar uma música e, apesar de “morrer de vergonha”, diz ter amado a oportunidade. E não parou por aí. No mesmo ano, ela foi convidada para cantar no International Day e em um musical que aconteceram na escola. “O International Day é uma feira da escola em que cada país tem uma barraquinha com comida típica e outros itens, aí tem um palco para as apresentações das bandas, corais, duplas e solo”, explica. Ela representou o Brasil e a música de sua escolha foi “Samba de Verão/Summer Samba”, cantada ao som do violão tocado pelo pai. Já para o musical fez uma audição em agosto daquele ano. “Eles contrataram um diretor profissional para dirigir a peça, que dessa vez foi o Aladdin Jr. Musical, da Disney”, lembra. Ela foi selecionada para o papel da Princesa Jasmine. Giulia ama as atividades culturais da escola, inclusive as aulas de música, que proporcionam muitas descobertas. “Nelas eu tive a oportunidade de conhecer e aprender um pouco de vários instrumentos, como o ukelele, que eu amo, o sax, a bateria, entre outros”, se empolga. O seu envolvimento com a música passou a ganhar novos ares este ano, ao se tornar uma participante do The Voice Kids Brasil – programa musical voltado para crianças e adolescentes.

The Voice Kids

Após ouvir a pergunta feita pela mãe: “Giulia, você quer participar do The Voice Kids Brasil?”, ela não acreditou que

Nunca desista dos seus sonhos, eles acontecem quando você menos espera. Faça o que você gosta e não deixe ninguém mudar isso em você, se for realmente verdadeiro. E prepare-se, estude; nunca sabemos tudo

essa proposta fosse verdadeira – afinal, esse era o seu grande sonho. O gosto pelo programa veio pelo simples fato de ver crianças de sua idade fazendo o que ela mais ama: cantar. “Também sempre foi o meu sonho poder cantar naquele palco lindo em frente de grandes músicos; saber que o Brasil todo e até mesmo vários lugares do mundo iriam me ouvir”. Com a surpresa de sua inscrição, ela manteve firme a esperança de entrar na competição. Quando a mãe recebeu o e-mail confirmando a sua seleção, ela não hesitou em

comemorar. “Eu não sabia se chorava, se gritava, mas pulei muito de alegria, saí pulando pela casa”, nos conta. Apesar de não ter medo desse novo desafio, ela confessa que ficou nervosa e ansiosa, mas com a meta de fazer tudo da melhor forma possível. “Preparei-me desde o dia em que me inscrevi para receber essa notícia e, mesmo sem nenhuma certeza, passei todos esses meses estudando e me preparando porque queria estar segura”. Em sua primeira participação, nas audições às cegas, Giulia cantou “Corazón Partío”, de seu ídolo Alejandro Sanz. Após a sua apresentação, a pequena teve o privilégio de ver todas as cadeiras virarem para ela. E, apesar de admirar todos os técnicos, ela já havia decidido escolher Claudia Leitte para ser a sua técnica e prepará-la para as próximas fases. “Ela é engraçada, mãezona de todos e o que me encanta é o fato dela também cantar em inglês e espanhol”, explica. E, para ela, participar da competição está sendo um sonho que se tornou realidade. “É incrível! Eu amo estar lá. Todo mundo é muito amigo, a gente se diverte cantando, brincando, desenhando, fazendo várias coisas”. A preparação e o empenho continuam para Giulia, que vivenciou uma nova experiência: a batalha musical do programa. “Nunca cantei com duas pessoas ao mesmo tempo, mas é muito legal experimentar novos desafios”. Assim, ela vai seguindo, lutando por aquilo que mais ama fazer. “Nunca desista dos seus sonhos, eles acontecem quando você menos espera. Faça o que você gosta e não deixe ninguém mudar isso em você, se for realmente verdadeiro. E prepare-se, estude; nunca sabemos tudo”. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 85


A estilista soteropolitana já abriu mais de seis lojas em diferentes países. A primeira delas foi inaugurada em 2014 em um dos endereços mais luxuosos do mundo: a Avenida da Liberdade, em Lisboa, Portugal Por Hilza Cordeiro

Juliana Herc:

de Salvador para

o mundo 86 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Era noite de Réveillon de 2017 para 2018 quando a atriz Giovanna Ewbank, esposa do também ator Bruno Gagliasso, publicou uma foto usando um look arrasador feito com cristais Swarovski. Na ocasião, o visual foi um dos mais comentados daquele ano novo nas redes sociais e em sites de moda, chegando a mais de cinco milhões de curtidas, quando somados os likes das cinco fotos postadas com o vestido em sua conta do Instagram. Confeccionada exclusivamente para Giovanna, a peça de luxo foi desenhada pela estilista soteropolitana Juliana Herc, radicada em Portugal. Mas, antes de vestir famosos e de ser considerada uma das marcas brasileiras mais promissoras na indústria têxtil internacional, foi em Salvador, de forma humilde e ainda criança, que começaram os seus primeiros passos no contato com a moda. Criada no bairro periférico de São Marcos, Juliana por vezes acompanhava a mãe no trabalho de vendedora em uma loja de tecidos. “Na loja, havia um

rapaz que desenhava os modelos sugeridos pelas clientes de acordo com os tecidos que elas iriam comprar. Para uma criança, aquilo era um sonho! Eu me sentava ao lado dele e, com um papel e um lápis, tentava imitar os desenhos. Imaginava que estava atendendo as clientes também, brincava entre os tecidos enquanto esperava a minha mãe”, lembra ela. A soteropolitana tem duas lojas próprias e está presente em diferentes países (Brasil, EUA, Portugal, Emirados Árabes e Inglaterra). A primeira delas foi inaugurada em 2014 em um dos endereços mais luxuosos do mundo: a Avenida da Liberdade, em Lisboa, Portugal. De acordo com a estilista, as peças da marca são produzidas no Norte de Portugal, uma região mais industrializada e responsável por 43% das exportações portuguesas, segundo dados do Centro de Estudos de Gestão e Economia Aplicada (CEGEA), que concluiu ainda que a atividade têxtil é geradora de quase um terço dos empregos nessa região. “Foi bem difícil no começo. Arrisquei começar um projeto em um país que não era o meu e que eu não conhecia tão bem para isso”, admite.

Momento estratégico

A aposta de Juliana Herc coincide com o momento favorável à recepção de brasileiros em Portugal, já que nos últimos anos essa nação passou por uma grave crise de migração de seus habitantes para outros países europeus de economias mais fortes. Por outro lado, o Brasil também presenciou uma grave recessão econômica e a agravação da violência, aumentando o interesse dos brasileiros em deixar o país, tornando Portugal um dos principais destinos, sobretudo, pela língua em comum e pela oferta de mão de obra.

Lucas Assis/Divulgação

Conexão Brasil-Portugal

Estamos em uma fase muito boa de expansão e temos muitos projetos que estão sendo desenvolvidos neste momento. O que conseguimos fazer com a Juliana Herc em apenas quatro anos e poucos meses já é uma grande conquista

Apesar de viver por lá, a estilista não esquece as suas origens. “Tudo me faz lembrar a minha cidade! Fui muito feliz no tempo que morei em Salvador. Tudo o que vivi me ajuda muito todos os dias a dar valor a cada conquista”, celebra. “Sou baiana até o último fio do cabelo. Amo a música, a comida e a alegria. Tenho muito orgulho de ser

baiana e todo mundo percebe isso”, acrescenta ela, que vem à Bahia sempre que consegue e até já fez um ensaio fotográfico no Centro Histórico de Salvador usando as suas peças. O estilo impresso nas roupas da marca, no entanto, não segue muito o espírito das brands baianas e brasileiras, que é marcado pelo colorido e pelas estampas. Pelo contrário, Juliana valoriza o sóbrio e o monocromático, mas tenta manter a brasilidade através da preocupação com as formas e o caimento das peças no corpo. “A identidade da marca Juliana Herc representa muito da minha personalidade, de como me visto. Eu tenho muitas referências, então, a depender do momento que eu esteja vivendo, algo ou alguém pode me inspirar mais”, revela. Formada em Moda pelo Instituto Europeu de Design (IED), na Espanha, a estilista cuida de todas as áreas da empresa, da direção ao fitting, jargão estrangeiro que significa últimos ajustes nas peças. “As minhas principais funções são criação e direção, mas coloco o meu dedo em tudo. Basicamente, acompanho a produção, tento fazer ajustes no meu próprio corpo, dou as diretrizes para o marketing, acompanho de forma muito próxima a área comercial”, enumera. Dedicada a levar o nome da marca para novos lugares do mundo, a baiana adianta que conta com a ajuda de uma equipe muito envolvida no processo. “Estamos em uma fase muito boa de expansão e temos muitos projetos que estão sendo desenvolvidos neste momento. O que conseguimos fazer com a Juliana Herc em apenas quatro anos e poucos meses já é uma grande conquista”, comemora ela, que agradeceu a oportunidade de poder falar para uma revista de sua cidade natal. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 87


Moda

Living Coral: a cor do ano 2019 e que, certamente, invadirá o seu closet Conhecida no mundo inteiro como uma grande referência no universo das cores, anualmente a Pantone divulga “A Cor do Ano” com base em pesquisas extensas e no estudo preciso de áreas que englobam desde as criações tecnológicas até as atividades da indústria cultural, da moda, do design e o comportamento humano. Tal escolha regerá as tendências de tons no mundo do design

e da moda de forma que reflita o momento da sociedade, levando em consideração as necessidades e as novidades do mercado, e a cor eleita pelo instituto para o ano de 2019 foi o Living Coral (coral vivo), tom vibrante que remete aos corais do fundo do mar e, ao mesmo tempo, transmite a ideia da calma dos oceanos e enaltece as conexões humanas e a espontaneidade de um mundo cada vez mais digital.

Renata Rangel

Advogada, digital influencer e apaixonada por moda

Conchas, estrelas do mar e outros elementos do universo marítimo têm sido vistos com frequência nos looks de praia, seja em roupas, colares, brincos, pulseiras, bolsas e sapatos. Mas podem transitar também em ambientes urbanos, justamente por serem a cara do nosso país e da nossa cultura. Abuse do mix de materiais, dos colares com comprimentos e camadas diversas, de brincos assimétricos, de peças antigas que você já tenha com outras mais modernas e crie o seu mix, que certamente será único e diferente de qualquer outro!

DIRETAMENTE DO FUNDO DO MAR: QUE TAL DAR UM TOQUE ORIGINAL AOS SEUS LOOKS? Misturar acessórios diversos, sejam eles joias ou bijouxs, é a forma de expressar o seu próprio estilo e dar identidade a uma produção, imprimindo a sua personalidade. Além disso, os acessórios conseguem tirar aquele look aparentemente básico do lugar comum, e é por isso que investir em bons aliados é uma ótima estratégia para arrasar nas altas temperaturas.

Fotos: Divulgação

Pensando nisso, eis alguns itens que trazem o mood balneário e a atmosfera do litoral para pertinho de você, onde quer que você esteja, e te transportam imediatamente para a ideia de um dia lindo de sol e de céu azul. LENÇOS: AMARRE-SE NO ACESSÓRIO VERSÁTIL E CHEIO DE BOSSA A variação do coral é alegre, energizante, e já se fez presente em cosméticos, eletrônicos e nos desfiles das coleções de verão 2019, então, nada melhor do que reunir algumas peças para te inspirar com o tom que é a cara dos dias quentes da estação, não é mesmo?!

88 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Já pensou em uma forma fácil de variar o look de sempre ou dar um up no visual básico de forma imediata? O acessório statement (termo em inglês usado para designar peças que “chegam chegando” e roubam a cena, destacando-se sobre a roupa) é uma aposta

certeira para te abrir um leque de possibilidades, e é por isso que investir nos lenços é uma excelente aposta. Práticos para as malas de verão, os lenços e as suas variações possuem passe livre e podem ser usados também em outras estações do ano: pequeno, médio, grande, não importa. É justamente o tipo de acessório statement infalível, um verdadeiro clássico da moda capaz de pontuar looks que permeiam tanto o universo da alfaiataria quanto o urbano, como as propostas mais descontraídas. Use a imaginação para amarrá-los de mil formas na sua bolsa, use-os como cinto, amarrados no pulso, no cabelo, no chapéu; as opções maiores também podem se transformar em vestidos, cangas ou blusas. Deixe a sua imaginação fluir e abuse desse elemento sem medo!

os acessórios que eram uma verdadeira febre: clubbers, tictacs, pulseiras, tiaras com dentinho, grampos como protagonistas de penteados, piranhas e tudo aquilo que nos remete àquela época. Com lembrança de infância, os elásticos forrados com tecido (scrunchies) surgem com variações sofisticadas que vão desde o veludo e do cetim até tecidos mais leves como o linho, além de estampas e bordados, sendo que a palavra de ordem é usar e abusar de acessórios de cabelo no estilo retrô. Ao lado dos scrunchies estão as tiaras, faixas, turbantes, elásticos, laços, pentes, grampos e alfinetes, alguns são verdadeiras joias, além de cristais, pedras coloridas e fitas diversas. Que tal dar uma olhada na seleção abaixo e escolher o seu favorito para usar já?

CLÁSSICOS, ELEGANTES OU DESCOLADOS: OS ACESSÓRIOS QUE FARÃO A SUA CABEÇA A moda é cíclica e a influência dos anos 1980, 1990 e do início dos anos 2000 trouxe para as últimas coleções o grafismo relacionado à cultura pop, o minimalismo dos anos 1990 e Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 89


Editorial de Moda

O editorial de moda desta edição é com a Batô Batô, que conquistou o mercado fashion com batas e kaftans cheios de charme e estilo. As sócias Joanna Tanure e Beatriz Kruschewsky fizeram da grife um verdadeiro fenômeno e garantem continuar oferecendo ao mercado exclusividade por preço justo. A ideia das empresárias é que as suas peças sejam fáceis e simples de usar, sem abrir mão do charme. A chave da identidade da mulher que usa Batô Batô é estar arrumada, descontraída e estilosa sem pagar caro! Confiram os looks da Coleção Summer Forever 2019 que elas separaram especialmente para esta edição. Um luxo!

90 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 91


Editorial de Moda

92 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 93


Editorial de Moda

FOTÓGRAFA: MARIANA CARMON MODELOS: AS IRMÃS JOANNA TANURE E BEATRIZ KRUSCHEWSKY LOCAÇÃO: SALVADOR

Um bate-papo sobre empoderamento feminino, carreira, relacionamentos, família, moda, negócios, tecnologia, música, e muito mais. É isso que faz do Band Mulher um programa especial. Assista as entrevistas, par�cipe das promoções e informe-se sobre os temas que estão bombando nas redes sociais. Tudo isso ao vivo, contando com uma par�cipação especial: A SUA.

Band Mulher. De segunda a sexta, às 13h15. 94 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 95


Saúde

Sol: mocinho ou vilão

neste verão? O verão chegou! Mais uma vez, voltamos a discutir os efeitos da exposição dos raios solares na nossa saúde e nenhum outro tema consegue ser tão polêmico entre algumas especialidades médicas neste período. O pior é que, muitas vezes, ocasionam informações divergentes que, em vez de orientar corretamente a população, terminam por abrir espaço para dúvidas que são potencializadas pelas famosas “fake news” que bombardeiam as redes sociais. Para entender o porquê desta polêmica, é necessário falar sobre os efeitos dos raios solares no nosso organismo. Há décadas, já se sabe que a exposição direta aos raios ultravioleta da luz solar pode, com o tempo, aumentar a incidência do câncer de pele, que é o tumor maligno mais frequente em todo o mundo. Essa correlação entre o câncer de pele e a exposição aos raios solares é proporcional ao tempo e à intensidade dessa exposição e, por esta razão, as lesões de pele se desenvolvem, usualmente, nas áreas do corpo mais expostas ao sol. Portanto, é importante diminuir a intensidade dessa exposição adotando barreiras como o uso de roupas e chapéus que protejam da irradiação direta do sol, utilizar protetor solar nas áreas da pele descobertas e evitar a exposição nos horários de maior incidência dos raios UV (10h-15h). Essas atitudes reduzem em cerca de 50% as chances de um indivíduo desenvolver câncer de pele. Por outro lado, os mesmos raios ultravioleta são necessários para metabolizar a vitamina D na nossa pele, que tem papel crucial no metabolismo ósseo e 96 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

a deficiência por tempo prolongado dessa vitamina e os seus metabólitos ativos são fatores de risco para o desenvolvimento de osteoporose. Dizer que expor braços ou pernas por 20 a 30 minutos antes das 10h é suficiente para corrigir uma deficiência de vitamina D não está certo. Para ser produzida pelo organismo, a vitamina D precisa dos mesmos raios ultravioleta que aumentam o risco de câncer de pele, então, quanto maior a incidência desses raios, maior será o metabolismo da vitamina D e, consequentemente, menor a chance de desenvolver uma futura osteoporose.

A exposição direta aos raios ultravioleta da luz solar pode, com o tempo, aumentar a incidência do câncer de pele, que é o tumor maligno mais frequente em todo o mundo. Hoje, nós não temos um consenso sobre o tempo mínimo de sol necessário para corrigir uma eventual deficiência de vitamina. Até o conceito de deficiência é controverso, para algumas sociedades médicas os níveis séricos mínimos são 20ng/ml e para outras são 30ng/ml. Há quem acredite que essa discussão sobre a importância da vitamina D só existe porque conseguimos dosá-la no sangue. Então, se a exposição aos raios solares é ruim para a pele e benéfica para o esqueleto, o que escolher? Ao contrário do que possa parecer, não precisamos escolher entre pele saudá-

Dr. Leonardo Salgado Médico geriatra, gerontólogo e clínico médico

vel com ossos frágeis ou ossos fortes e pele doente, é possível conciliar as duas necessidades, o importante é escolher a estratégia correta. Com exceção das pessoas que vivem confinadas devido à restrição severa da mobilidade, todos nós já estamos expondo áreas do corpo suficiente ao caminharmos pela rua ou realizando tarefas ao ar livre. Para os idosos, vale lembrar que a metabolização da vitamina D pode ocorrer em qualquer parte da pele, então, escolher expor áreas que sofreram menos exposição nos anos passados ajuda a minimizar o risco de câncer, mantendo um bom metabolismo da vitamina D. Em resumo, devemos adotar barreiras para evitar o contato direto com os raios solares, o bonito bronzeado de hoje não vale o risco de uma doença grave e agressiva como o câncer de pele, além disso, pacientes que tenham deficiência de vitamina D podem fazer a sua reposição sem excessos e expor áreas de menor risco aos raios solares. Aproveitem o verão, hidratemse adequadamente, tenham uma alimentação saudável e realizem atividades físicas ao ar livre usando protetor solar, assim, vamos evitando a osteoporose e o câncer de pele. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 97


Já observou a sua

postura hoje? Constantemente, sou indagada sobre qual a melhor postura a ser adotada, como se a postura fosse uma coisa estática, forçada, uma pose, ou tivesse a obrigação de aparentar aos outros força, equilíbrio e poder. Normalmente, respondo com outra indagação: “De que postura você está perguntando?”. “Apenas aquela que vejo?”. Partindo do princípio que adotamos diversas posturas corporais em diferentes situações da vida, essa pergunta tem como resposta um vazio imenso. Como obter uma mesma resposta para todos se a postura é algo tão individual e que tem a ver com hábitos, crenças, momento de vida, cognição e percepção de si mesmo? Como esse indivíduo tem atuado no mundo e dirigido o seu corpo, que nada mais é do que a si próprio? O corpo é a morada do nosso espírito e nos representa, obviamente, alinhado ou não alinhado com a nossa psique e a nossa alma. Algumas diretrizes do American College têm citado que não se pode avaliar um indivíduo sem levar em consideração os aspectos biopsicossociais intrincados na relação de saúde. Não basta apenas fazer uma avaliação física, mas situar esse indivíduo no seu ambiente para que, dessa forma, a resposta pareça mais próxima da realidade e com essas informações tentarmos elucidar tais problemas, o que seria mais inteligente, agradável e confortável para um viver bem dentro do próprio corpo. 98 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Selma França Fisioterapeuta licenciada em Dança e especialista em Clínica da Dor

Sim, a postura ideal é uma ideia! E a ideia é de tentarmos ser mais leves e gentis, dando o essencial com o esforço da disciplina. A ideia é de abrigar uma alma elegante em um corpo saudável, é visualizarmos prognósticos futuros de um corpo ativo, disposto e, obviamente, sem dor. Não é tão difícil quanto parece, mas essa perspectiva deve ser buscada, direcionada, exatamente agora, no momento da leitura deste texto. Como o seu corpo se posicionou para lê-lo? Neste momento, você está com dor ou o

O corpo é a morada do nosso espírito e nos representa, obviamente, alinhado ou não alinhado com a nossa psique e a nossa alma

seu corpo sorri para você? Estou me referindo a um diálogo com o corpo, que quase sempre só acontece nos momentos de dor, de dependência física ou de uma gravidez, por exemplo, onde há mudanças significativas. A verdade é que na maioria das vezes só dialogamos com o nosso corpo quando chegamos a um extremo desconforto.

A conversa com o corpo pode ser mais fluida e amigável com uma proposta de respeito e disciplina, sem pressa de respostas, mas firmeza na proposta de comer, dormir, hidratar-se e exercitar-se, uma experiência positiva de mover-se na direção do bem-estar e daquilo que o seu corpo gosta. Nada pode estar fora de você nessa busca tão transformadora da alma; ousaria dizer que traçar esses caminhos com calma é uma verdadeira alquimia do corpo e do espírito. Algo que vai além de modismos, mas sim de quebra de paradigmas sobre si, que na grande maioria dos casos deve ser guiada por profissionais que respeitam o ritmo interno, equilibrando-o com uma vida real e todas as suas vicissitudes. A melhora da postura vem com a conexão dos músculos respiratórios (há alguma coisa mais vital que a respiração?), são os músculos que dão suporte à coluna, aliado a um vigiar com doçura. É como se fosse a reconstrução de um prédio: primeiro, a fundação (os músculos intrínsecos) e depois, as paredes (resposta da ação desses músculos). Daí, um novo vocabulário se apresenta nessa busca: conexão, sintonia, sinergia, alinhamento, organização, atenção, ativação, inspiração, expiração, equilíbrio, concentração, força e estar presente em si. Então, o que você está fazendo aí parado? Let’s Go!

Quiropraxia: a Medicina

do Terceiro Milênio

Voltada para o diagnóstico e o tratamento de condições do sistema musculoesquelético, principalmente da coluna vertebral, a Quiropraxia pode ser aplicada em qualquer pessoa, desde os recém-nascidos até aqueles em idade avançada. O método remove interferências nos nervos causadas por vértebras mal posicionadas, disfunção conhecida como Complexo de Subluxação Vertebral, quedas, má postura, estresse, contusões e outras situações do dia a dia que podem exercer sobrecarga e impacto sobre as estruturas da coluna, provocando disfunção, inflamação e dor. O desalinhamento vertebral comprime a cápsula articular, tensiona a musculatura e os ligamentos, restringe o movimento, altera a postura e leva à degeneração articular (artrose) e à deformação dos discos (hérnia). Assim, as dores lombares, hérnias de disco, dores ciáticas, a tensão muscular, restrições a movimentos, dores de cabeça e no pescoço, dores e problemas nas principais articulações dos ombros, tornozelos, cotovelos, joelhos e punho estão entre os principais problemas tratados pela Quiropraxia. É importante ressaltar que a Quiropraxia diferencia-se da Massoterapia. Apesar de ambas as técnicas tratarem da coluna, pode haver uma confusão entre elas. A Quiropraxia está diretamente relacionada com o sistema neuromusculoesquelético, e para estar apto a aplicá-la o profissional deve passar

Wilson Band Portela Formado em Educação Física, Doutor em Quiropraxia e especialista em pré e pós-operatório de ombro, joelho e coluna

por um curso universitário de, mais ou menos, cinco anos. Dentro da chamada Medicina do Terceiro Milênio, técnicas como liberação miofascial instrumental, acupuntura e ventosaterapia promovem qualidade de vida sem que haja a interferência de procedimentos invasivos. A liberação miofascial, por exemplo, é uma técnica que trabalha diretamente com a fáscia e ajuda a relaxar e alongar os músculos. De modo geral, libera as tensões e dores musculares crônicas, realinha o corpo,

A Quiropraxia pode ser aplicada em qualquer pessoa, desde os recém-nascidos até aqueles em idade avançada

libera o movimento das articulações e melhora a sua flexibilidade, modifica a distribuição da massa muscular, melhora a circulação e a respiração, promove mudanças progressivas nos níveis físico e emocional, aumenta a consciência corporal, promove maior mobilidade e amplitude de movimento, reduz a rigidez arterial e melhora a função endotelial vascular.

A acupuntura, por sua vez, é uma prática chinesa que consiste no uso de agulhas para estimular pontos específicos relacionados à manutenção do funcionamento adequado do organismo. Praticada na China há mais de dois mil anos, a acupuntura pode ser usada para reforçar o sistema imunológico e para o tratamento de problemas e doenças como: problemas na boca como dor após a extração de dente, gengivite ou faringite; doenças respiratórias; doenças oftalmológicas; problemas neurológicos como dor de cabeça ou enxaqueca; problemas gastrointestinais; problemas ortopédicos como dor ciática, lombalgia ou artrite reumatoide; e de distúrbios do sono como a insônia. Além desses problemas, a acupuntura pode, também, ser utilizada no tratamento de doenças e distúrbios emocionais como a ansiedade, o excesso de estresse ou a depressão. Já a ventosaterapia, técnica milenar que utiliza a sucção como forma terapêutica, consiste na aplicação de copos de vidro ou acrílico que têm como finalidade criar um vácuo e fazer uma sucção da pele. Ao ser realizada a sucção da pele e da musculatura para dentro do copo, o vácuo formado estimula a circulação sanguínea e, com esse processo, são liberadas as toxinas existentes; a circulação é ativada e, com o aumento de sangue, favorece a nutrição de músculos; as tensões são aliviadas, assim como as dores musculares e articulares. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 99


É verão! E quanto

mais colorido e saudável,

melhor

Exercícios físicos e uma alimentação adequada são essenciais para perder aqueles quilinhos indesejados e aproveitar bem o verão

PXHERE

Matheus Pastori de Araujo

100 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

É característica científica dos alimentos que as suas cores sejam cada vez mais fortes e atrativas quando maduros e prontos para o consumo. Quanto mais colorido um prato for, melhor. Cálcio, ferro, potássio... estes e tantos outros nutrientes que frutas e vegetais carregam são possíveis de ser identificados pelo pigmento predominante. Uma arte da natureza.

Com a chegada do novo ano e, portanto, do auge do verão baiano, esse caleidoscópio de tons não se restringe aos pratos e às dietas. Basta um breve passeio por alguns dos quilômetros da Orla de Salvador para perceber: as nuvens esparsas e o céu azul vibrante são cenários harmoniosos com uma multidão que, seja pelo costume ou apenas pela época, se entusiasma a vestir a camisa de hábitos mais saudáveis. Um dos hábitos mais comuns, claro, é o de perder aqueles quilinhos adquiridos, mesmo que à revelia, no ano que passou. Por isso, alguns dos que mais sentem essa crescente na atenção a esses cuidados são os profissionais que trabalham o ano inteiro dedicados a nos ajudar a manter um estilo de vida saudável. Coordenador da Bodytech em Salvador, Guilherme Valero pontua que a academia registra um aumento em sua frequência de cerca de 30% durante o verão. A demanda vem principalmente do público feminino. “Durante a alta estação, orientamos os nossos professores a promover novidades em suas aulas, como a variação de intensidade e o volume de treino, novas músicas, aulões aos finais de semana e eventos especiais, tudo isso para contagiar e estimular o aumento da frequência, para que após o verão os nossos clientes possam dar continuidade aos seus objetivos”, diz Valero. Carol Souza, diretora da Villa Forma, também afirma que criatividade e investimento em novas atividades são elementos essenciais. “Nossa programação de aulas e atividades nesta época busca criar um maior envolvimento dos nossos alunos com experiências que remetam tanto à alegria da estação quan-

Fotos: Arquivo pessoal

Saúde

Carol Souza, diretora da Villa Forma

A boa estética é consequência de um treino Davi Embicuri, professor de crossfit

to às manifestações culturais da cidade. Para isso, elaboramos aulas temáticas (bike, running, dança baiana), aulas outdoor na Orla de Salvador, passeios e caminhadas nos parques, participação na tradicional Lavagem do Bonfim e uma confraternização na festa de Iemanjá”, relata a empresária. Já o instrutor de crossfit Davi Embicuru alerta: o verão passa, mas o esforço deve continuar. “É apenas uma época do ano, vai passar, então, devemos pensar em praticar uma atividade física todos os dias. A boa estética é consequência de um treino”, destaca o professor.

Medicamentos

Os conhecidos remédios naturais para emagrecer geralmente são fitoterápicos e as pessoas acreditam, leigamente, que, por serem extraídos de uma planta, não têm efeito colateral. Isso está completamente errado. Carla Ferner, imunologista

Na pressa por resultados quase que instantâneos, não são poucos os que recorrem a métodos dos mais diversos para acelerar o processo de emagrecimento. O uso de medicamentos para emagrecer e inibidores de apetite são o exemplo mais clássico. Sobre isso, a imunologista Carla Ferner esclarece algumas dúvidas recorrentes em seu consultório. “Medicamentos para emagrecer normalmente são enquadrados em dois diferentes grupos, de acordo com a sua função. Podem ser moderadores de apetite ou medicamentos de ação termogênica (que “queimam gordura”). Ambos ajudam no emagrecimento por caminhos diferentes”, diz a médica. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 101


“Os conhecidos remédios naturais para emagrecer geralmente são fitoterápicos e as pessoas acreditam, leigamente, que, por serem extraídos de uma planta, não têm efeito colateral. Isso está completamente errado. A Fitoterapia pode ser um grande auxiliar no processo de emagrecimento, com um formato mais saudável, mas também pode causar danos importantes quando mal conduzida, como a hepatite medicamentosa, por exemplo”, completa a especialista. Sejamos sinceros. Seja para se sentir bem ao se olhar no espelho, para vestir aquela calça que não estava mais cabendo ou para tirar uma bela foto para o Instagram, a sensação de estar bonito é o principal motivo da ampla maioria para ficar, literalmente, bem na fita métrica. Mas, parafraseando Einstein, não podemos esperar resultados diferentes se continuamos a fazer as mesmas coisas. Ou melhor: comendo as mesmas coisas. “As pessoas deixam de comer comida ‘de verdade’ e preferem alimentos prontos, com muitos conservantes, maléficos para a saúde, devido à falta de organização em suas vidas. Assistem muito à televisão, trabalham ou estudam até muito tarde, o que atrapalha o ciclo circadiano e uma noite de sono reparadora. Sentem-se cansadas e sem disposição para o exercício físico pela soma dos outros fatores. Isso acaba gerando um círculo vicioso, em que um hábito ruim acaba contribuindo para o surgimento ou a manutenção de outro”, sustenta a Dra. Ivia Magalhães, especialista em Saúde Funcional e Estilo de Vida. Ah, e sabe aqueles dois litros d’água que aprendemos na escola que devemos beber todo dia? Pois é. Mesmo sem sede, 102 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Arquivo Pessoal

Saúde

Um hábito ruim acaba contribuindo para o surgimento ou a manutenção de outro Dra. Ivia Magalhães

TRÊS COISAS INDISPENSÁVEIS PARA QUALQUER DIETA Comer mais frutas e verduras. Reduzir o consumo de carboidratos simples (por exemplo: bolo, pão, biscoito, entre outros). Diminuir a ingestão de alimentos processados e ultraprocessados (por exemplo: salgadinhos, refrigerantes, molhos prontos, entre outros).

eles fazem bastante diferença. “O primeiro passo é entender que a água é fundamental para o equilíbrio do corpo. O consumo adequado de água melhora a pele, a função intestinal, o funcionamento dos rins, auxilia na sensação de saciedade e traz muitos outros benefícios. Uma dica é ter uma garrafa de água e levá-la para todos os locais. Além disso, é possível usar a tecnologia através de aplicativos que ajudam a lembrar do horário de beber água”, completa a doutora. Então, agora que chegamos ao fim do texto, que tal vestir aquela camisa fluorescente, calçar o tênis e aproveitar o sol que faz lá fora? Levante-se desse sofá! O principal é entender que a melhor dieta é aquela que você nem percebe que está fazendo, pois passou a ter novos hábitos, pensando em ter uma saúde melhor. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 103


Beleza e estética

Dê adeus às rugas

Divulgação

Ainda é possível reduzir gorduras localizadas neste verão, e o uso de tecnologias avançadas pode melhorar o resultado dos tratamentos estéticos

Fotos: Clínica Nudik/Divulgação

e gordurinhas neste verão O sol é o inimigo de alguns tratamentos, mas ainda é possível garantir uma pele viscosa e reduzir as medidas antes de colocar o biquíni Por Paula Pitta

O verão chegou e trouxe com ele os biquínis, as roupas mais curtas e decotadas. Com toda essa exposição, é normal pensar logo em dar uma repaginada no corpo para fazer bonito na praia. Quem não começou o “Projeto Verão” com antecedência ainda tem tempo para deixar a pele mais bonita e se livrar das gorduras localizadas que insistem em incomodar. Mas antes de recorrer às clínicas de estética, os especialistas alertam para a necessidade de melhorar os seus hábitos. O primeiro passo parece clichê, 104 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

mas é essencial: o corpo deve estar sempre hidratado. “O foco é manter a pele hidratada para prepará-la para futuros procedimentos. Assim, qualquer tratamento terá um resultado melhor”, indica a odontóloga da Clínica Espaço Performance, Daniela Avena, especialista em harmonização facial. Além da hidratação, é imprescindível usar protetor solar na quantidade adequada e sem esquecer áreas como orelhas, peito do pé, lábios e nuca. É recomendado utilizar um protetor para o rosto e outro para o cor-

po, já que o primeiro tem uma textura mais seca, evitando o excesso de oleosidade na face.

Por uma pele viscosa

Diversos fatores do verão são nocivos à saúde da pele. O excesso de radiação e bronzeamento tende a deixar a derme mais ressecada. Por outro lado, a transpiração intensa e o uso de produtos podem aumentar a oleosidade. Apesar desse cenário adverso, é possível passar a estação com uma pele viscosa e saudável. As opções de tratamentos estéticos que auxiliam nesse objetivo são

inúmeras, a escolha depende do quadro do paciente e do que ele busca como resultado. Quem está com os poros entupidos por conta do acúmulo de sebo pode recorrer a um procedimento que une três técnicas distintas. “Nesses casos, recomendamos a limpeza de pele aliada ao peeling de diamante e o tratamento com laser. Em duas ou três sessões, a pele já fica macia, mais clara e com um toque sensacional”, orienta a fisioterapeuta dermatofuncional Daniela Barros, proprietária da Clínica Nudik.

Queridinho de muitas famosas no último verão, o uso de máscara de LED deve continuar em alta nesta estação. O procedimento usa lâmpadas de LED com cores distintas, que atuam diretamente nas células, estimulando o colágeno, prevenindo acnes e rugas. A especialista em harmonização facial, Daniela Avena, explica que esse tratamento supre uma deficiência do nosso organismo com o envelhecimento. “Após os 30 anos, o corpo não produz mais a mesma quantidade de colágeno, por isso a

necessidade de procurar procedimentos que estimulem essa produção. O colágeno é essencial para deixar a pele mais viscosa e sem flacidez, ampliando a eficácia de qualquer outra técnica”, garante. O resultado também é rápido, em até 72 horas já é possível ver a diferença. Portanto é viável realizar essa técnica agora e sentir o efeito ainda nesta estação. Para quem busca o rejuvenescimento, a aposta pode ser o uso do bioestimulador Radiesse, conforme indica a dermatologista Lídia Salles, da Clínica Sanlazzaro. Esse é um produto injetável com efeito de preenchimento. Como também estimula a produção de colágeno, o Radiesse atua na correção de rugas, do bigode chinês – aquela linha que se forma entre o nariz e o canto da boca – e de marcas de expressão. E o melhor é que não há contraindicação à exposição ao sol, portanto também pode ser feito no verão. A aplicação da toxina botulínica é outra opção que continua em alta para este período. O botox é injetado com o uso de anestésico em sessões rápidas de até 30 minutos. Esse produto tem o efeito de paralisar a musculatura, suavizando as marcas de expressão e rugas. O efeito também é rápido, pode ser visto a partir de 72 horas da aplicação, mas o produto age no organismo em até 21 dias, quando alcança o resultado completo. Novas sessões Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 105


Beleza e estética É melhor evitar

podem ser realizadas de 4 a 6 meses depois.

106 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Clínica Nudik/Divulgação

lamento das células de gordura que entrarão em morte celular programada. Isso faz com que todo aquele acúmulo de gordura seja tratado em uma única sessão. É fundamental, para melhores resultados, o tratamento pós-criolipólise”, explica Ghabriella Reis, biomédica da Clínica EmagreSee. A especialista ressalta que a criolipólise pode ser realizada todo o ano, inclusive no verão, no entanto é necessário cuidado, já que nos primeiros dias após o procedimento pode haver a formação de hematomas. Portanto pode manchar a pele caso essa região seja exposta

ao sol. Então, não é recomendável se bronzear enquanto durarem esses hematomas. Associado aos tratamentos, a utilização de produtos corporais ajuda no processo de redução de medidas e oferece melhores resultados. O creme thermogênico, da linha ESee, é excelente para quem busca reduzir medidas, melhorar a textura da pele e as celulites. “Ele ativa e melhora a circulação do tecido, fazendo com que a célula trabalhe de forma mais eficiente, gastando mais energia e gordura, perdendo medidas e melhorando a celulite”, explica Ghabriella Reis.

Especializado em make para

Noivas e Eventos.

abocaboca.com

Como nem só de rosto vive a beleza, tratamentos corporais também ajudam a te deixar pronta para desfilar no verão. Na briga contra a celulite, a flacidez e as gorduras localizadas, os procedimentos com produtos injetáveis ou radiofrequência são os mais procurados. Uma técnica que promete resolver esses três problemas de uma só vez é o Velashape, que reúne três tecnologias ao mesmo tempo: radiofrequência, infravermelho e endermologia. Juntas, elas melhoram a textura da pele, auxiliam na redução de medidas e da flacidez e estimulam a circulação sanguínea, combatendo as celulites. De acordo com Lídia Salles, o ultrassom Ultraforme III é a tecnologia mais avançada para combater a flacidez. “Atualmente, esse é o melhor tratamento não cirúrgico para eliminar o excesso de pele, já que consegue ser mais profundo do que outras técnicas, agindo na camada mais interna da pele”, explica. Esse aparelho, que pode ser utilizado no verão, usa ultrassons microfocados para aplicações no rosto e macrofocados para a utilização no corpo. Nas duas situações, eles auxiliam na redução da flacidez e da gordura localizada. Outro tratamento indicado é a criolipólise. Esse método pode ajudar a perder até 60% de gordura localizada, sendo um grande aliado para quem almeja o emagrecimento. “Diferente do Velashape e do Ultraformer III, que trabalham mais a flacidez e a celulite, mas também possuem indicação para a perda de medidas, a criolipólise é específica para isso. É um tratamento mais eficaz para a gordura localizada, pois consiste no conge-

Divulgação

De olho na silhueta

Apesar da variedade de procedimentos autorizados no verão, não é recomendado realizar algumas técnicas neste período, para evitar dor de cabeça por conta da exposição ao sol. É o caso do uso de ácido, conforme explica Daniela Barros. Apesar de esse procedimento ter um resultado sensacional, ele também deixa a pele mais sensível, o que não é o ideal durante esta estação, quando há um maior risco de surgir manchas. O mesmo pode ocorrer no clareamento de virilha e axila, que deve ser adiado para o pós-verão. Já a depilação a laser é um ponto polêmico. Daniela diz que não indica que o procedimento seja feito em áreas mais expostas ao sol, como pernas, mas que não vê problemas nesse tipo de depilação para a axila e genitais, que são áreas com uma menor exposição ao sol. A fisioterapeuta explica que o problema da depilação durante o verão é que a pele bronzeada pode interferir no resultado do procedimento. Diante disso, ela recomenda que a paciente evite tomar sol sete dias antes da sessão. Após a estação do calor, é indicado retomar os tratamentos com ácidos, clareadores e peeling, que podem, inclusive, ajudar na recuperação da pele. Contudo a dermatologista Lídia Salles destaca que os efeitos da exposição excessiva ao sol não podem ser eliminados. “A pele pode aparentemente voltar ao normal, mas a radiação estará presente no DNA das células e esse dano é visto em longo prazo, com o envelhecimento precoce e o aumento da incidência de câncer, além de ressecamento e rugas mais profundas. Portanto, cuidado com o excesso de bronzeamento”, orienta a especialista.

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 107


Beleza

Beleza

e bem-estar

Fotos: Divulgação

Embora esteja intimamente vinculada ao conceito de beleza, a estética tem relação direta com a saúde e o bem-estar. Vamos iniciar o ano falando da importância do profissional de Estética, que, mais do que cuidar da beleza, é responsável por promover o bem-estar das pessoas, já que a busca pela qualidade de vida passa pela aceitação da autoimagem, boas condições físicas e emocionais, podendo interferir positivamente, possibilitando que homens e mulheres façam as pazes com a autoestima. Conversamos com Allan Nogueira, fisioterapeuta dermatofuncional, especialista em Pré e Pós-Cirúrgico; técnico em Drenagem Linfática pelo método Leduc; especialista em Terapias Manuais e Massoterapia com formação em Estética Facial pela Matiz Paris e maquiador. É ele quem atende boa parta das socialites baianas há mais de 30 anos; a arquiteta Cristina Calumby, o ator e diretor teatral Fernando Guerreiro, a jornalista

108 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

e colunista social Janete Freitas e a arquiteta Laís Kruschewsky são apenas alguns nomes. Confira o nosso bate-papo: Para começar, fale para nós da importância dos tratamentos estéticos na melhora da autoestima de homens e mulheres e quais são as novidades da área? A cada ano, a indústria da beleza lança ou relança tratamentos que serão os queridinhos do momento. Acredito que todo protocolo de cuidado estético deve ser feito de forma individualizada/personalizada e de acor-

abocaboca.com

de forma isolada ou combinada com peelings químicos, podendo ser associados à higienização facial. Os peelings profundos devem ser realizados nos consultórios médicos. Após os procedimentos, é importante redobrar a atenção com a exposição solar e o uso do filtro, com a reaplicação de duas em duas horas ou conforme a orientação profissional.

Márcia Damasceno

Empresária e Relações Públicas

do com a necessidade de cada paciente. Pode-se, por exemplo, montar um protocolo com radiofrequência associada à carboxiterapia e à massoterapia para tratar a flacidez. Lembrando que o uso dos cosméticos em casa é muito importante e faz parte do sucesso dos tratamentos. Existem diversos tipos de peeling. Qual a diferença entre eles e que cuidados são necessários? Os peelings podem ser físicos, químicos e mecânicos. Os físicos são feitos com cosméticos e podem ser vegetais (como o apricot) ou minerais (sílica) e podem ser usados de forma doméstica e nos consultórios, nos procedimentos de higienização; além dos químicos, que podem ser muito superficiais, médios e profundos, de acordo com a indicação e o objetivo do tratamento. Entre os ativos mais comuns estão o ácido retinóico, o ácido salicílico, o ácido mandélico, o ácido kójico, o tricloroacético, a solução de Jessner, o ácido glicólico, entre outros. Já os peelings mecânicos (cristal, diamante, ultrassom ou microdermoabrasão) possuem um efeito de esfoliação que favorece a renovação da pele e aumenta a penetração de ativos. Eles podem ser usados

Tendências de beleza multifacetada em 2019. Vale misturar ativos naturais, brilho e cor. Os tons metalizados, seja em batons ou em sombras, ganham destaque. O glitter salta da noite para o dia a dia, deixando de ser apenas usado em ocasiões festivas. A próxima onda será a das franjas baby bang, bem curtinhas, além das mulheres assumindo mais e mais os seus cabelos grisalhos naturais, e veremos muitos lilás. O batom vermelho intenso vem com tudo e o gloss vai voltar definitivamente, nos lábios e nas pálpebras. Os cílios ganham tratamentos naturais com óleo de mamona, óleo de uva e Aloe e Vera. As unhas do momento são em formato de amêndoa, bem arredondadas.

seguido de uma pitada de glamour, altas doses de shampoos com proteção solar e leave-in para hidratar. O visual curtinho com coloração vermelha está super em alta entre famosas e fashionistas! Enquanto os cortes como chanel, short bob e, claro, o moderninho corte pixie têm sido cada vez mais adotados nos salões e se encaixam em qualquer estilo. A bela modelo Victória Topázio, 22 anos, foi clicada por Josefa Coimbra no salão Ricardo’s após finalizar esse look incrível com a maquiagem de Cícero Allouzza e os cabelos com a produção de Eduardo Azevedo, usando coloração da Goldwell.

Design de sobrancelha Depilação Estética facial e corporal (incluindo drenagem linfática, e pré e pós operatório)

@neusa.marques46 (71) 9.9924-6133 Av. Tancredo Neves, 1632. Lojas 16/18. Shopping Salvador Trade Center.

Madeixas ruivas O cabelo ruivo inspira mulheres a serem mais ousadas. Para um visual impecável, tem que colorir, manter o tom e dar brilho aos fios. Para as moderninhas atuais, o vermelho deve ser Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 109


Cabelos

ao vento A estação que vibra sol e mar exige cuidados extras com os cabelos; confira como evitar danos aos fios durante o verão

transformese.com.br/Divulgação

Por Lívia Montenegro

110 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Dizem que na Bahia o verão dura o ano inteiro, mas a estação mais quente do ano exige alguns cuidados extras para curtir o sol, a praia e o mar. Com as altas temperaturas, é necessário estar atento aos cuidados não somente com a pele, para a prevenção de câncer e outras doenças decorrentes da exposição solar, mas também com os cabelos. Os raios UVB são os responsáveis pela perda de proteína dos fios e os UVA causam aquela conhecida alteração de cor. O vento mais forte e a areia da praia também ajudam a deixar os fios mais embaraçados e quebradiços. A consequência disso são cabelos mais secos, opacos e sem vida. Quem quer começar a proteger as madeixas desde já deve começar buscando produtos que ofereçam proteção UV. Outro passo importante é hidratá-los e restaurá-los após um dia de exposição intensa para que os fios fiquem brilhosos e saudáveis. “Quando estiver exposta ao sol, procure utilizar além de produtos adequados, proteção nos cabelos como chapéus e bonés, evitando usá-los com os fios molhados, já que abafar a região pode piorar a queda e provocar o surgimento da caspa”, alerta a dermatologista Renata Brasileiro (@renatabrasileirodermato). As loiras precisam de atenção redobrada: a combinação do sulfato de cobre presente na piscina com a pigmentação amarela dos fios pode deixar as madeixas com aquele desagradável tom esverdeado que, muitas vezes, nem o shampoo violeta pode eliminar. Visitar o salão para dar uma aparadinha nas pontas, hidratar os cabelos e ficar com o visual que é a cara do verão também é uma boa pedida. “Os tons de ruivo voltam à cena este ano, principalmente em tons acobre-

Freepik

Beleza

ados fechados. Pouca cor também está na moda. Os fios naturais ou com pouca cor são o forte para quem deseja manter ou iluminar sem exagerar na mudança”, conta Clevis Peixoto, do Jacques Janine.

Tendência

O ombré hair é um estilo que segue como tendência. O termo vem do francês e quer dizer cabelo sombreado. Isso identifica bem a técnica de coloração, já que no caso do ombré a raiz do cabelo é mantida na cor original. Apenas os fios a partir da altura da orelha são clareados de forma sutil. Assim, a cor fica mais delicada.

Já o hairstylist Ricardo’s Beauty conta que as morenas estão cada vez mais iluminadas e as loiras diminuíram o tom. “As cores quentes são a melhor pedida. E o ruivo continua presente depois de reinar absoluto na estação passada”, complementa o profissional. Para quem quer renovar o visual sem alterar a cor, Peixoto conta que o long bob, corte com a frente longa e mais curto atrás, continua o favorito das mulheres. “A aposta da vez é também o microbob, uma ótima opção para um look de verão mais moderno, fresh e versátil, já que é possível usar os fios bem alinhados ou no estilo messy”, diz. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 111


CABELO MASCULINO PRECISA DE HIDRATAÇÃO?

Mesmo com os fios mais curtos, os homens estão propensos à oleosidade e à calvície, que podem aumentar se houver descuido no verão. Por isso é importante hidratar o cabelo após o contato com a água do mar e a piscina. Além disso, é recomendado evitar abafar o couro cabeludo molhado, isso pode contribuir para o acúmulo de sujeira, suor e oleosidade.

CONFIRA OITO DICAS PARA CUIDAR DOS CABELOS DURANTE O VERÃO:  ntes de entrar no mar ou na A piscina aplique um leave-in. Espalhe-o com um pente ou uma escova para que ele atinja a maior quantidade de fios. Depois de mergulhar no mar ou na piscina, lave os cabelos com água doce para retirar o excesso de sal ou cloro e depois reaplique o leave-in. Abuse dos produtos que já vêm com protetor solar. Além de o sol provocar o ressecamento dos fios, ele oxida e pode mudar a estrutura dos cabelos, inclusive a cor. Faça nutrição e hidratação uma ou duas vezes por semana para recuperar a queratina e os aminoácidos perdidos.

Use chapéus, lenços na cabeça e dê preferência aos que têm FPS. Deixe os cabelos sempre limpos. Se necessário, lave-os diariamente para evitar o acúmulo de suor e a oleosidade no couro cabeludo. Lavar os cabelos todos os dias com produtos adequados para o seu tipo de fio não os resseca.

Tratamento

O uso de produtos adequados à estação do ano é a dica de todos os cabeleireiros e dermatologistas. “Devemos usar shampoo, condicionador e cremes de pentear com proteção solar, pois o PH baixo ajuda a manter o equilíbrio dos fios”, finaliza Renata. Ela lembra, ainda, que o sal e o cloro são, especialmente, danosos para os fios tingidos ou tratados com química, por isso o cuidado deve ser redobrado ao tratar dos cabelos e no momento de escolher o profissional. Os tratamentos complementares também são uma boa opção para quem quer sair do trivial. Néa indica o Ressurreição Capilar, de Kérastase Resistance Thérapiste, para cabelos claros, e o Nutrifier L’Oréal Professionnel com óleo de coco, que traz em sua fórmula a potência do glicerol, um ativo de ação nutritiva e umectante.

Freepik

Não prenda os cabelos molhados. O fio molhado é, particularmente, mais propenso a quebras.

 vite os métodos quentes E como secador, chapinha, babyliss. Se eles forem indispensáveis, procure antes secar os fios com secador no modo frio a uma distância maior que 15 cm e só depois de retirar todo o excesso de água, modele-os no modo quente, mantendo a distância apropriada.

Já o corte pixie cut é a bola da vez para Néa Vasconcelos (@neavasconcelos), proprietária do Sá Marina, que diz que ele predomina entre as clientes que querem manter o estilo e o frescor neste verão intenso. “Eles são os mais procurados, mas os longos permanecem com leveza e as franjas dão um charme total para quem não quer radicalizar”, conta.

112 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

abocaboca.com

Beleza

Odontologa ´ ~ Harmonizacao Facial ´

Procedimentos: Odontologia Clínica e Estética Clareamentos Toxina botulínica Preenchimentos Liftings Faciais Endereço : Rua das Dálias , 576. Espaço Performance. Salvador - BA Tel : (71) 99935-7775 / (71) 9975-7775 / (71) 3011-4022 Dra. Daniela Avena

dra.danielaavena

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 113


Falando de Sexo

Sal na pele e sexo:

a combinação perfeita do

verão

Basta o calor aparecer para que as saias diminuam de comprimento e os decotes aumentem de tamanho. O corpo fica mais à mostra e a sensualidade mais pulsante. É por isso que o verão, das festas de final de ano ao Carnaval, é a estação do sexo! Não há fundamento científico que prove o aumento do apetite sexual no verão, mas os hormônios se agitam e, no clima das férias, com a quantidade de festas e ensaios de verão que a cidade de Salvador proporciona, com certeza, impulsionam a atividade sexual. As pessoas se sentem mais atraentes e, combinando com a estação da festa, estão mais liberais – muitas planejam férias com grupos de amigos, já idealizando as relações descompromissadas, com maior possibilidade de relacionamento nas estações turísticas e, nesse caso, o sexo surge inesperadamente. Assim, é de se convir que, de fato, o verão, principalmente em cidades como Salvador e todo o litoral da Bahia, estimula mais a nossa sexualidade 114 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

– a música vai embalar, a pimenta vai esquentar e a brisa vai refrescar. Em pesquisa recente elaborada pela Sociedade Italiana de Urologia (SIU), criou-se o “menu do sexo feliz”: o quê e

De fato, o verão estimula mais a nossa sexualidade – a música vai embalar, a pimenta vai esquentar e a brisa vai refrescar. quanto comer para, literalmente, temperar o relacionamento. Segundo o menu, o chocolate 70% cacau e a aveia podem abrir o apetite sexual, enquanto peixes, nozes, manjericão e a cúrcuma são alimentos que melhoram a fertilidade. Para eles, uma dieta saudável e

Cris Arcuri

Educadora sexual, palestrante e especialista em entretenimento para chás de lingerie

equilibrada é a base para uma boa saúde sexual. A pimenta, já muito bem conhecida no rol de alimentos afrodisíacos, é útil para aumentar o desejo sexual, pois melhora a circulação sanguínea nos órgãos genitais masculinos, estimula a próstata e a ejaculação devido à capsaicina, e nas mulheres ela aumenta o fluxo sanguíneo no órgão exclusivo para o prazer: o clitóris. Outros alimentos afrodisíacos pouco divulgados, porém muito eficazes, são a aveia e o mel, já que ativam a produção da testosterona, aumentando a libido por conta de nutrientes como o mineral boro, tanto nas mulheres quanto nos homens. Por isso, se eu pudesse te dar um conselho, seria: cuide da sua alimentação diariamente, incluindo os alimentos listados acima, use muito filtro solar e tenha sempre em mãos a camisinha, a feminina ou a masculina. Ah, e coloque pimenta no gym, misturando com frutas vermelhas – é delicioso, afrodisíaco e o drink do verão!

SALVADOR: Salvador Shopping | Shopping da Bahia | Shopping Barra | Shopping Paralela | Shopping Bela Vista | Salvador Norte Shopping LAURO DE FREITAS: Shopping Estrada do Coco PRAIA DO FORTE: Alameda da Felicidade, 90

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 115


Decoração

Novos lares,

e faça durar; e o “wabi-sabi”, a beleza do imperfeito. Porém diante de todas elas há um desejo em comum: a vontade de ter uma casa que acolha diante da tensão nas ruas, um lar que ajude os moradores a se desconectarem e recarregarem as energias. Neste contexto, alguns aspectos devem ser considerados em um ambiente: a inserção do verde, o uso de muitas plantas; a inclusão de referências aos elementos da natureza; o mobiliário com acabamentos mais naturais como fibras e madeiras e estofados em couro e linho natural, além de linhas curvas e formas sinuosas; e as cerâmicas artesanais, que ganham espaço. Nos pisos, mantém-se a tendência aos marmorizados e amadeirados, porém surge com grande força o Granilite, uma mistura de mármore, pedras naturais e pigmentos de cimento.

Por Andréa Castro Jornalista e apaixonada por decoração dea_castro4@hotmail.com @ih_dea

De acordo com Mila Caramelo, o uso de cores que refletem a luminosidade e a felicidade estará em alta. Essa tendência se reflete bem na escolha da cor do ano 2019 pela Pantone, o Living Coral. A cor é leve, lúdica, calorosa e divertida. Está sendo introduzida em ambientes monocromáticos ou mesclada com matizes das paletas clássicas, como os brancos e os beges. O uso de divisórias e elementos vazados também entra em cena.

Tarso Figuiera

Foco no ser humano

Sala de Estar da Mostra Novo Projeto. A cor do ano, Living Coral, foi aplicada nas paredes em composição geométrica com outras cores quentes e iluminadas. 116 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

O arquiteto Sidney Quintela nos apresentou dois projetos inéditos e revela a aposta no conforto, com uma preocupação central no usuário, o ser humano, utilizando tendencialmente materiais naturais – madeira, pedra, couro, palha, algodão, sempre em cores naturais. Quintela ressalta que tudo, hoje, tem que ser ecologicamente correto; não necessariamente reciclado, mas sempre produzido com responsabilidade ambiental e social. Outro aspecto valorizado nos seus projetos é a utilização de muita luz natural e a integração dos espaços internos ao exterior (paisagismo).

Divulgação

Nada melhor do que começar um ano novo com a casa nova. A simples mudança dos móveis de lugar, a pintura de uma parede ou a reserva de um espaço para plantas já podem modificar a energia do ambiente. Mas na hora de escolher novos elementos e transformar a paisagem interna sempre surgem dúvidas sobre o que seria cool ou démodé na decor. Para deixar nossos leitores bem à vontade e informados, chamamos um time de peso, com dicas preciosas para qualquer bolso ou estilo. A dupla de arquitetas Mila Caramelo e Mila Saraiva, da MM8, aposta em três macrotendências de comportamento, com desdobramentos na decoração: “savoring”, a felicidade do morar e desfrutar pequenas alegrias e memórias afetivas da casa; “upcycle”, um novo jeito de consumir: compre menos, escolha bem

Nesse ambiente, a madeira é a protagonista, ela está presente desde o mobiliário, que reflete as linhas curvas e sinuosas, até a forração das paredes.

A arquiteta Djeane Damasceno também acredita que a força de uma decoração aconchegante está na valorização da natureza, reconectando o externo e levando para dentro de casa uma decoração um pouco mais viva e orgânica, tanto na utilização de cores vibrantes quanto na utilização do verde, não somente nas plantas, mas também em tecidos. Segundo a arquiteta, vamos notar também a presença de tons pastéis de azul e rosa, imprimindo suavidade e sofisticação. Outro tom que terá destaque é o vermelho, assim como os tons terrosos, sendo que todas essas cores serão trabalhadas com tons mais sóbrios como o cinza.

Os projetos de Sidney Quintela revelam a aposta no conforto e uma preocupação com o ser humano

mília; adquirir uma obra de arte (tela, vaso, objetos de antiquário); colocar flores naturais, fazer hortinha; e perfumar o ambiente com difusores e velas. Com o ambiente organizado, cheio de vida e personalidade, é só relaxar e curtir o seu novo lar, com um novo ar.

Xico Diniz

novos ares!

A arquiteta Márcia Meccia tem cautela ao falar de tendências em decoração, pois elas refletem comportamentos. E como eles estão em permanente movimento, mudam o tempo todo. Márcia explica que existe certo “retrato” do momento atual, que se expressa em ações na moda, na beleza e também na decoração. Para ela, um aspecto que não passa nunca é colocar-se acima de modismos, prestigiando o seu próprio e único ser. A casa de cada um deve refletir continuamente a personalidade de quem mora ali e a sua permanente evolução. Márcia escreveu o livro “Mudar de Casa”, trazendo algumas dicas para interferir no ambiente com pequenas mudanças que podem fazer a diferença: descartar objetos inúteis ou duplicados; organizar armários; lavar estofados, cortinas e tapetes; relocar objetos decorativos; checar a iluminação, usar LED amarelada, um abajur; separar fotos de viagem e de família para porta-retratos; resgatar objetos de valor da fa-

Rodrigo Melo/divulgação

Mude de casa!

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 117


Decoração

Estilo e funcionalidade

O sistema de balanço da cadeira Levita - projetada em estrutura de aço inox com capa em lona - intriga por se distinguir dos modelos tradicionais, proporcionando um irresistível balanço tipo mola

com nome e sobrenome A cadeira Iaiá&Ioiô é uma daquelas peças que fazem a diferença na decoração. O conjunto é composto por uma cadeira de balanço (Ioiô) – inspirada em um veleiro que navega no balanço das ondas, e por uma cadeira fixa (Iaiá)

Fotos: Divulgação

O arquiteto e designer baiano Manuel Bandeira assina as cadeiras recém-lançadas Iaiá&Ioiô, reforçando o valor que uma peça de grife pode conferir à decor Por Andréa Castro

Composta por uma cadeira de balanço (Ioiô) – inspirada em um veleiro que navega no balanço das ondas –, e por uma cadeira fixa (Iaiá) – que acompanha a mesma linguagem, a cadeira Iaiá&Ioiô é uma daquelas peças que fazem a diferença na decoração. Desenvolvida pelo arquiteto e urbanista Manuel Bandeira, a peça faz parte de uma linha recentemente lançada em parceria com a empresa movelei118 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Para Manuel Bandeira, o processo criativo de um produto de design, ou um produto bem projetado, vai muito além do seu aspecto formal

ra Tidelli, uma das mais bemconceituadas do segmento no país. A cadeira recém-lançada mostra como uma peça assinada pode proporcionar ainda mais estilo e personalidade aos ambientes. Os nomes da cadeira projetada por Bandeira fazem referência a “sinhô” e “sinhá”, no sentido de ter um produto para “ele” e para “ela”, fomentando o convívio a dois e a compra casada. As peças foram produ-

zidas com todo o rigor técnico na montagem e na escolha dos materiais, possibilitando o seu uso em áreas externas e internas, com o máximo de elegância. “Peças de design, quando bem projetadas, elevam a qualidade dos projetos de interiores, agregando conteúdo e personalidade, além de criar um vínculo afetivo com o usuário, proporcionando conforto e qualidade de vida”, declara Manuel Bandeira.

Processo criativo e criações

De acordo com Manuel Bandeira, o processo criativo de um produto de design, ou um produto bem projetado, vai muito além do seu aspecto formal. Variáveis como a função, o processo fabril, o material aplicado, o transporte, a embalagem, o seu descarte, impactos ambiental/social e o preço seriam lançadas em uma grande equação, que tem

como resultado a materialização de ideias inteligentes. “Essas ideias se manifestam através das vicissitudes da vida de seu criador, por meio de aspectos da sua cultura e expressão. No meu caso, ainda existe o fator intuição, pois é comum alguns projetos assumirem vida própria e manifestarem formas e funções não previstas, cabendo a mim censurá-las ou não”, explica Bandeira. Outra peça curiosa desenvolvida pelo designer é a cadeira de balanço Levita, projetada em estrutura de aço inox com capa em lona. Seu sistema de balanço intriga por se distinguir dos modelos tradicionais, proporcionando um irresistível balanço tipo mola. A cadeira Levita foi premiada no Museu da Casa Brasileira, no Salão Móvel Sul de Design e no Young&Design, na Itália. A peça chama a atenção pela sua leveza e simplicidade.

Trabalho premiado Manuel

Bandeira

começou

cedo a ver o seu trabalho sendo reconhecido. Como estudante de Arquitetura, ganhou prêmios na Itália e no Brasil pelo protótipo da cadeira do Contorno, inspirado em uma avenida da cidade de Salvador da Bahia. Depois de se formar em 1998, um de seus projetos foi selecionado e recebeu uma menção honrosa no XII Prêmio Museu da Casa Brasileira, em São Paulo. Manuel Bandeira teve o seu mestrado em Design Industrial pela Domus Academy, em Milão, onde cinco de seus projetos receberam prêmios, incluindo a sua embalagem para o chocolate Baci Perugina e uma peça de mobiliário para a exposição Promosedia, em Udine, Itália. Tornou-se professor assistente na Academia Domus e aceitou uma oferta para trabalhar no estúdio Novus do designer Marc Sadler, onde projetou eletrodomésticos para a Moulinex. Daí em diante, Manuel participou de inúmeras exposições, publicações e premiações dentro e fora do Brasil. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 119


Terrário

fechado Ultimamente, tem estado em voga uma modalidade de microecossistema que traz o verde eterno para dentro de casa. Os terrários fechados dispensam regas e, sendo bem fabricados, também dispensarão outros cuidados. Essa tecnologia foi descoberta, por acaso, por um médico e botânico inglês, apaixonado por samambaias, Nathaniel Bagshaw Ward, em 1830. Trata-se da Caixa de Ward. Era uma “casinha” com parede de vidro, hermética, que aprisionava espécies exóticas sem a renovação

Aline Hermida Paisagista @deco__green

do ar, sem regas nem a intervenção humana durante meses. Surgiu de experiências de germinação espontânea de esporos de samambaias e uma gramínea dentro de vasos de vidro fechados, nos quais havia enterrado casulos de borboletas. Transpiração, evaporação e luz. Todos os ingredientes presentes para um cultivo em espaço confinado. Esse minibiótopo ganhou imediatamente adeptos nas grandes instituições botânicas e casas agrícolas europeias para levar ao Velho Continente inúmeras espécies de plantas tropicais das diversas colônias, acabando com a exclusividade geográfica de algumas culturas agrícolas. Ainda hoje serve de estudo para possíveis produções interespaciais. Ainda que você tenha o dedo verde e cuide de suas plantas como um jardineiro fiel, ter um terrário fechado em casa é outra forma de observar a natureza. O cenário montado com as plantas, o musgo e acessórios é uma chance de criar um mundinho à parte com referências românticas ou selvagens. Observamos o ciclo da natureza com a evaporação da água e a eterna reciclagem da matéria orgânica dentro da redoma. Eu comecei agora a produzir terrários fechados e ainda fico desconfiada dessa capacidade de independência. Parece mágica! Sempre monitoro as minhas criações por causa da incredulidade. Mas é ceticismo dos ignorantes da ciência. Funciona muito bem!

ma. Acho mais interessante os tamanhos XXL, para poder usar alguns acessórios. Use uma camada de material drenante: argila expandida, pedregulhos diversos (ex.: lasquinhas de ardósia ou de quartzo) e uma fina camada de areia. Logo depois, introduza uma pequena camada de carvão vegetal triturado que servirá como higienizador do seu jardim – ele tem ação fungicida e bactericida, o que é muito importante por se tratar de um espaço úmido e fechado –, uma manta (Bidim) e, finalmente, colocamos o substrato de terra vegetal. É interessante criar desníveis no seu terrário com as primeiras camadas. Podemos usar algum objeto que depois será recoberto pelo musgo e pelas plantas. Podem ser usados pequenos vasos de plástico, pedras etc. Com isso, você pode passar a impressão de que dispõe de uma paisagem natural acidentada. Depois dessa fase obrigatória, passamos para a criação. Aí é a festa. Musgos, plantas, minitroncos, bonitas pedras ou brinquedinhos. Vale tudo! Procure plantas com necessidades hídricas semelhantes e de porte adulto pequeno, facilitando o uso de várias espécies. É mais interessante misturar folhagens de cores, texturas e altura diversas. Lugares bem iluminados são aptos ao cultivo de flores, enquanto espaços sombreados se beneficiarão de folhagens e musgos. Regra importante: não o posicione sob a luz solar direta. A seguir, listarei alguns tipos de plantas que se adaptam muito bem a esse confinamento.

120 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Para conseguir fazer o seu jardim sob uma redoma, escolha plantas que gostem de umidade e que sejam de sombra ou meia-sombra. Escolha um vaso de vidro com tampa ou uma redo-

Pinterest

Divulgação

Faça o seu!

Pinterest

Jardinagem

PLANTAS PARA TERRÁRIOS FECHADOS E BEM ILUMINADOS: Coração-magoado – Iresine herbstii Violeta-africana – Saintpaulia ionantha Acorus – Acorus gramineus Bromélia-criptantus – Cryptanthus bromelioides Musgo-tapete – Selaginella kraussiana Planta-tapete – Episcia cupreata Ripsális – Rhipsalis baccifera Columeia-peixinho – Nematanthus wettsteinii Planta-da-amizade – Pilea involucrata Jiboia – Epipremnum aureum Jiboia-prateada – Scindapsus pictus argyraeus Camedórea-elegante – Chamaedorea elegans Avenca – Adiantum raddianum Unha-de-gato – Ficus pumila Ludisia – Ludisia discolor Hera – Hedera helix Brilhantina – Pilea microphylla Abacaxi-roxo – Tradescantia spathacea Nertera – Nertera granadensis Planta-mosaico – Fittonia verchaffeltii Confete – Hypoestes phyllostachya Musgos colhidos no jardim e Plantas epífitas pequenas, como micro-orquídeas e bromélias Agora é com você! O meu último terrário fechado foi feito com avenca e duas fitônias verde e vermelha. Foi um presente de Natal antecipado e fez uma pessoa feliz! Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 121


Ajude o seu pet a enfrentar – e curtir – o verão com saúde e muita disposição Por Andréa Castro

Eles também precisam

de sombra e água fresca!

122 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

As altas temperaturas já tomaram conta da cidade e os cuidados com os efeitos do sol não podem ser negligenciados. Mais que isso, para os bichinhos de estimação, em especial, essa atenção tem que ser redobrada. Os passeios normalmente ficam mais constantes e a exposição a ambientes diversos merece proteção extra. Durante todo o verão, a hidratação dos animais deve ser priorizada. A água tem que ser fornecida à vontade e sempre fresca e limpa. “Alguns cães gostam de água gelada e até de gelo nos bebedouros, para refrescar. Já alguns gatos gostam de beber água corrente. Então, existem fontes de água que servem de bebedouros, estimulando-os a beber mais líquido, pois os felinos têm predisposição a problemas renais”, afirma o veterinário André Guimarães. De acordo com o especialista, a alimentação, de um modo geral, deve ser a mesma à qual o animal está acostumado, tendo cuidado com os excessos e com as comidas de humanos, pois estas podem lhes causar gastroenterites.

Durante todo o verão, a hidratação dos animais deve ser priorizada. A água tem que ser fornecida à vontade e sempre fresca e limpa.

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 123

Fotos: PXHERE

Pet


Pet

Para o veterinário Marcelo Paiva, outro cuidado que deve estar sempre em vista é o de proporcionar sombra para os animais. “Os bichos de estimação podem passar mal com altas temperaturas, aumentando a sua frequência cardiorrespiratória, principalmente cães como buldogues inglês e francês e o pug”, alerta.

Livre, leve e solto

Com o calor mais intenso, Marcelo Paiva explica que acessórios e roupas podem ser utilizados nos pets, mas, em determinados horários mais quentes, algumas peças devem ser evitadas. “É importante também não deixar que os pelos fiquem embaraçados em animais com pelo médio ou longo e, após a retirada da roupa, é necessário que seja feita a escovação. É bom evitar, ainda, que o animal fique com a roupa por vários dias, para reduzir riscos de problemas de pele”, destaca. Segundo o veterinário André Guimarães, neste período mais quente é interessante, se possível, manter a pelagem em uma tosa mais baixa e os banhos 124 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Os bichos de estimação podem passar mal com as altas temperaturas, aumentando a sua frequência cardiorrespiratória, principalmente cães como buldogues inglês e francês e o pug

Marcelo Paiva, veterinário

devem ser semanais ou quinzenais. O veterinário Marcelo Paiva também destaca a importância do banho após os passeios de praia. “Logo após os passeios de praia, o animal deve receber um banho e ser bem secado, para a umidade não favorecer o surgimento de fungos e bactérias nem processos alérgicos”, explica.

Câncer de pele e parasitas

Para quem pensa que o protetor solar é privilégio dos huma-

nos, vale ressaltar que os cães possuem produtos específicos para as suas necessidades. De acordo com André Guimarães, o uso de protetor solar para cães se faz necessário para os que se expõem aos raios ultravioleta e principalmente para os animais de pelagem mais clara ou albinos. Marcelo Paiva ressalta que aqueles animais com pele mais clara podem desenvolver, entre outras patologias, câncer de pele, a depender da predisposição do animal. “Alguns cães também gostam de ficar deitados com a barriga para cima. Se estiverem expostos ao sol, é importante protegê-los”, completa. Outra preocupação que deve estar na mira dos tutores é o combate a parasitas como pulgas e carrapatos. “Neste período, aumenta a proliferação desses parasitas, por isso é importante reforçar o cuidado fazendo a profilaxia e usar produtos como carrapaticidas. Repelir mosquitos também é necessário para o animal não adquirir doenças ou se tornar um vetor de patologias como a leishmaniose”, destaca Marcelo Paiva. O mercado disponibiliza uma grande variedade de produtos como coleiras, comprimidos, produtos pour on tópicos e sabonetes, com diferenças entre custos, eficácia e tempo de proteção. Vale verificar qual a necessidade específica para cada animal, se possível consultando um especialista. É importante também lembrar-se de manter as vacinas e a vermifugação em dia. “Dessa forma, o dono evita que o seu animal se contamine com parasitas e vírus. No verão, os ectoparasitas se proliferam com mais facilidade, devido ao clima favorável, necessitando que os donos usem medicações para evitá-los com a frequência indicada”, conclui André Guimarães.

As marcas de As As Asmelhores melhores melhores marcas marcas de de deração, ração, ração, melhores marcas ração, As melhores marcas de ração, medicamento e acessório para seu pet! medicamento medicamento ee eacessório acessório para para seu seuseu pet! pet!pet! medicamento e acessório para medicamento acessório para seu pet!

RAÇÃO RAÇÃO RAÇÃO SOLIDÁRIA RAÇÃO SOLIDÁRIA SOLIDÁRIA RAÇÃO SOLIDÁRIA SOLIDÁRIA C C

C

C M M

M

M Y Y

Y

Y CM CM

CM

CM MY MY

MY

MY CY CY

CY

C

M

Y

CM

MY

CY CMY CMY CMY CMY K K K

Parte do valor de cada compra vai alimentar Parte Parte do de compra compra vai Parte dovalor valor decadacada compra vaialimentar alimentar Parte dodovalor valor dedecada cada compra vaivaialimentar alimentar os 44os4patas abandonados da os os patas patas abandonados abandonados 4 patas abandonados os 4 patas abandonados da dada da

CY

CMY K K

Conheça nosso serviço PetSitter, Conheça Conheça nosso nosso serviço serviço PetSitter, PetSitter, Conheça nosso serviço PetSitter, Conheça nosso serviço PetSitter, cuidamos do animalzinho em casa cuidamos cuidamos do do animalzinho animalzinho em em casa casa cuidamos do animalzinho em casa cuidamos do animalzinho em casa enquanto o dono viaja. enquanto enquanto o o dono dono viaja. viaja. enquanto o dono enquanto o dono viaja.viaja.

SEM TAXA SEM TAXA SEM TAXA SEM TAXA DE ENTREGA DE ENTREGA DE ENTREGA DE ENTREGA Faça parte deste movimento! Faça parte deste movimento! Faça parte deste movimento! Faça parte deste movimento!

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 125

71 99978-4222 www.amo4patas.com.br 71 71 99978-4222 99978-4222 www.amo4patas.com.br 71 99978-4222 www.amo4patas.com.br 71 99978-4222 www.amo4patas.com.br www.amo4patas.com.br


EM UM FUTURO PRÓXIMO, 50% DAS PROFISSÕES VÃO SE REINVENTAR. A ESCOLA QUE VOCÊ TEVE NÃO É A MESMA DE QUE SEUS FILHOS PRECISAM.

A escola que vai preparar seu filho precisa estar preparada hoje. A Escola Concept é uma escola bilíngue baseada em 4 pilares: colaboração, empreendedorismo, sustentabilidade e fluência digital. Seu método de ensino reúne o que há de melhor nas melhores escolas do mundo. Na Concept, os alunos são os protagonistas do aprendizado. São estimulados a empreender, criar oportunidades e trilhar o seu próprio caminho. Em outras palavras, nós preparamos seu filho para ser fluente no mundo.

Agende a sua visita. www.escolaconcept.com.br (71) 2201 2777 Educação Infantil | Ensino Fundamental | Ensino Médio | Let’s| Go Bahia Jan/Fev SÃO126 PAULO RIBEIRÃO PRETO2019 | SALVADOR

APRENDENDO O SENTIDO DE APRENDER Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 127


Escolas COLÉGIO 2 DE JULHO Avenida Leovigildo Filgueiras, n° 81, Garcia 71 3114-3400 colegio2dejulho.com.br MAPLE BEAR Rua General Bráulio Guimarães, nº 76, Armação, Salvador 71 3016-2688/2694 maplebear.com.br COLMEIA Alameda Benevento, Lt. 28, Qd. I, Pituba 71 3359-5629/8620 escolacolmeia.com COLÉGIO OFICINA Rua Miguel Navarro Y. Canizares, nº 423, Pituba 71 3270-4100 colegioocina.com.br

Seja qual for a idade dos filhos, a escolha da escola é uma tarefa árdua e gera uma sucessão de detalhes delicados. Especialistas em Educação garantem, portanto, que a escolha deve ser feita com base nos princípios de cada família. Fatores como a localização, o preço, o espaço físico, a metodologia e a qualidade de ensino estão entre as questões avaliadas pelos pais. Para dar uma mãozinha na hora da decisão de qual instituição escolher, neste guia, a Revista Let’s Go Bahia selecionou as melhores escolas, cursos de idiomas e faculdades em Salvador, com os seus endereços e telefones de contato. Confira!

COLÉGIO PERFIL Vilas do Atlântico 71 3289-8080 colegioperfil.com.br ESCOLA PIRLILIM Rua Amir Macêdo, nº 40, Brotas 71 3358-1090/3357-1678 escolapirlilim.com.br COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO Av. Santo Antônio de Pádua, nº 1, Paralela 71 3366-0291/1919 dombosco-ba.com.br

ESCOLA RECANTO DE VIVER Alameda das Framboesas, nº 182, Caminho das Árvores 71 3341-0586/3015-1952 www.recantodeviver.com.br COLÉGIO VITÓRIA-RÉGIA Rua Antonio Cândido de Lima, nº 130, Cabula 71 3257-8282 www.vitoriaregia.net COLÉGIO SÃO PAULO Rua Luiz Portela da Silva, nº 628, Itaigara 71 2107-4600 www.colegiosaopaulo.com.br COLÉGIO SÃO JOSÉ Rua da Imperatriz, nº 711, Bonfim 71 3555-3400 saojoseinterativo.com.br ESCOLA PONTO DE PARTIDA Rua Miguel Gustavo, nº 22, Brotas 71 3356-2961/2914 escolapontodepartida.com.br ESCOLA ARCO-ÍRIS Ladeira do Acupe, nº 88-A, Brotas 71 3357-1377/3356.3416 www.escolaarcoiris.com.br

www.colegiomiro.com.br COLÉGIO INTEGRAL Rua Fernando Menezes de Góes, nº 570, Pituba 71 2101-5000 integralweb.com.br COLÉGIO DOM Av. Luís Viana Filho, nº 8812, Paralela 71 3254-6655 www.domcolegio.com.br ESCOLA CONCEPT Av. Orlando Gomes, nº 1094, Piatã 71 2201-2777 www.escolaconcept.com.br VILLA CAMPUS DE EDUCAÇÃO Av. Luís Viana Filho, nº 7731, Paralela 71 3281-1000 www.campusvilla.com.br ESCOLA PAN AMERICANA Av. Ibirapitanga, s/nº, Patamares 71 3368-8400 www.escolapanamericana.com COLÉGIO MARISTA Rua Manoel Antônio Galvão, nº 655, Pituaçu 71 3114-6350 marista.edu.br/patamares

ESCOLA NATUREZA Rua das Rosas, nº 358, Pituba 71 3359-8490 escolanatureza.com

COLÉGIO ANGLO-BRASILEIRO Rua Mangalô, nº 156, Colina A, Patamares 71 3367-2173/3367-3040 colegioanglobrasileiro.com.br

COLÉGIO MIRÓ Rua Cândido Portinari, nº 58, Morro do Ipiranga, Barra 71 3038-2400/3247-3022

COLÉGIO BERNOULLI Praça Marconi, nº 60, Pituba 71 3415-4100 www.bernoulli.com.br

Freepik

COLÉGIO SARTRE Itaigara, Graça e Vilas do Atlântico 71 2201-2100 escolaseb.com.br/sartre

COLÉGIO ANCHIETA Pituba e Horto Bela Vista 71 2107-9000 www.anchietaba.com.br

128 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 129


COLÉGIO MÓDULO Av. Prof. Magalhães Neto, nº 1177, Pituba 71 2102-1300 www.portalmodulo.com.br

ESCOLA PERNALONGA Rua São Paulo, nº 802, Pituba 71 3248-1444 escolapernalonga.com.br

COLÉGIO CÂNDIDO PORTINARI Rua Adelaide Fernandes da Costa, nº 487, Costa Azul 71 2103-6464 www.portinari-ba.com.br

COLÉGIO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS Av. Joana Angélica, nº 1380, Nazaré 71 3322-0749/3326-5932 educacaoesagrado.com.br

COLÉGIO ANTÔNIO VIEIRA Av. Leovigildo Filgueiras, nº 683, Garcia 71 3328-9500 www.colegioantoniovieira.com.br

ESCOLA GIRASSOL Rua Sílvio Valente, nº 384, Itaigara 71 2109-6736 www.escolagirassol.com.br

COLÉGIO SACRAMENTINAS Av. Leovigildo Filgueiras, nº 211, Campo Grande (71) 3311-4000 www.sacramentinas.com.br

Faculdades

COLÉGIO ISBA Rua Macapá, nº 128, Ondina 71 4009-3666 www.isba.com.br COLÉGIO GREGOR MENDEL Rua Clara Nunes, nº 571, Loteamento Aquarius, Pituba 71 2104-6950/2104-6999 colegiogregormendel.com.br COLÉGIO RESGATE Rua Silveira Martins, nº 1, Cabula 71 2102-7500 www.colegio-resgate.com.br GURILÂNDIA Av. Cardeal da Silva, nº 1451, Federação 71 3015-6595 www.gurilandia.com.br

130 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

UNIJORGE www.unijorge.edu.br 71 3206-8000 UNIFACS www.unifacs.br 71 3021-2800 FTC www.ftc.br 0800 056 6666 FACULDADE SÃO SALVADOR www.saosalvador.edu.br 71 2101-2300 UCSAL www.ucsal.br 71 3203-8800 ESCOLA BAHIANA DE MEDICINA E SAÚDE PÚBLICA www.bahiana.edu.br 71 2101-1900

FACULDADE SOCIAL DA BAHIA (FSBA) faculdadesocial.edu.br 71 4009-2840 BAIANA DE DIREITO www.faculdadebaianadedireito. com.br 71 3205-7700 FACULDADE RUY BARBOSA www.wyden.com.br/uniruy 71 3003-4430 DOM PEDRO II unidom.com.br/salvador 71 3418-7272 ESTÁCIO portal.estacio.br 0800 880 6767 MAURÍCIO DE NASSAU www.uninassau.edu.br 4020-9734 FACULDADE CAIRU www.cairu.br 71.2108-8505 UNIRB www.unirb.edu.br 71 3368-8300 UFBA www.ufba.br UNEB portal.uneb.br 71 3117-2200 FACULDADE CASTRO ALVES www.castroalves.br 71 3033-0009 FACULDADE ÁREA 1 www.wyden.com.br/area1 71 3003-4430

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 131


Educação

As vantagens do uso de games nas escolas

Instituições baianas investem no uso dos jogos como estratégia para tornar a aprendizagem dos alunos mais eficiente

A gamificação está além da inserção das tecnologias digitais nas aulas, uma vez que a aprendizagem lúdica envolve outras questões

Com mais de um 1,2 bilhão de pessoas no mundo que jogam algum tipo de game, segundo dados recentes de uma pesquisa da empresa Spil Games, não é difícil entender por que os jogos têm sido cada vez mais usados nas salas de aula como ferramentas de ensino. Maior engajamento, desenvolvimento de criatividade para solucionar problemas, além de maior concentração e atenção dos alunos são apenas algumas vantagens listadas por professores e pedagogos na hora de avaliar o uso desse tipo de estratégia no dia a dia escolar. “A ideia do trabalho através de um ambiente interativo, lúdico e divertido que a gamificação propicia estimula, além do desenvolvimento cognitivo, questões socioemocionais, como o traba132 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Fotos: Divulgação

Por Adson Mota Jr.

Cartas, jogos de perguntas e respostas e jogos de tabuleiro específicos também são trabalhados nas escolas

lho em equipe, a colaboração, a superação, dentre outras situações”, explica Gabriela Sá, vicediretora do Colégio Anchieta, na unidade Bela Vista. Segundo ela, além do processo de aprendizado tornar-se mais atrativo, a dinâmica do jogo faz com que os

alunos sejam incentivados a vencer dificuldades individuais. O uso de games está alinhado com o novo modelo de aprendizado participativo e autônomo, no qual o estudante é o protagonista no processo educacional e que tem norteado as mais mo-

dernas metodologias de ensino. Para Bárbara Cana Brasil, coordenadora pedagógica da Educação Infantil do Colégio Villa, o jogos podem oferecer outra possibilidade para o educador. “Os recursos empregados em jogos também permitem medir o desempenho dos alunos em tempo real”, explica. Na Escola Pan-Americana da Bahia (PASB) e na Concept, as atividades envolvendo os games são bastante variadas e com projetos em diversas disciplinas e plataformas. “Gamificar o processo é alinhar o ambiente de sala de aula a uma nova configuração mundial de ensino em que o foco não é o ensino-professor, mas, sim, o aluno-aprendizado”, defende Rose Sampaio, professora de Português da PASB. Os professores da instituição também avaliam que as ferramentas digitais estimulam mais as discussões e a interação entre alunos e orientadores.

Gamificar o processo é alinhar o ambiente de sala de aula a uma nova configuração mundial de ensino em que o foco não é o ensino-professor, mas, sim, o alunoaprendizado Rose Sampaio, professora na PASB

De aplicativos à codificação

Games de quiz, como o Kahoot e o Minecraft, são algumas ferramentas usadas pela Concept. “No Educacross é possível traçar trilhas de aprendizagem de forma personalizada, acompanhando e respeitando

o crescimento de cada estudante de forma mais individualizada”, explica o educador Jordan Mendes. Os estudantes da Concept também sugerem e desenvolvem os seus próprios jogos como produtos finais dos seus projetos. No Scratch Day, todas as unidades da instituição participam do Hour of Code, desenvolvido pelo MIT, quando as atividades giram em torno da programação. Os estudantes realizam conteúdos audiovisuais para o site Quem Inova, um dos braços do Catraca Livre. Nas aulas de Economia da PASB, o professor Martin Kacor, que também leciona Psicologia, usa o Economic Meltdown feito pelo Tutor2u. Trata-se de uma simulação de um comportamento macroeconômico influenciado por várias decisões governamentais. Além disso, ele usa o simulador do mercado de ações Investopedia. “Todo bom Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 133


Educação defende Bárbara Cana Brasil, do Colégio Villa. Xadrez, damas e tabuleiros específicos também podem ser estratégias exploradas pelo professor. Cartas, jogos de perguntas e respostas e jogos de tabuleiro específicos também são apostas na PASB, que trabalha em cima de recompensas, desafios, pontuações e narrativas – fundamentos dos games. Assim, professores e alunos também criam os seus próprios jogos. “Ao criar um jogo baseado na necessidade dos nossos alunos e, muitas vezes, com a ajuda deles, o processo se torna mais efetivo e significativo”, avalia a professora Rose Sampaio.

Novas estratégias para 2019

2019 promete ser um ano ainda mais intenso nas escolas para os estudantes que gostam de games. O Colégio Anchieta prevê que os seus alunos aprenderão

o desenvolvimento de jogos 2D com a criação de fases, cenários e personagens. “O aprendizado será complementado com lógica de programação lúdica e intuitiva com os robôs Dash, plataformas Kodu e Minecraft Education, que promovem o pensamento computacional de forma divertida”, adianta Gabriela Sá. Além disso, os estudantes aprenderão Programação e Robótica conectando objetos à nuvem com recursos eletrônicos e a turma do 5º ano trabalhará com drones, pilotagem, circuitos eletrônicos e programação com o apoio de projeto e montagem de drones. No Villa, dois grupos da Educação Infantil terão uma nova disciplina chamada “Pensamento Computacional”. Os alunos terão acesso à plataforma Matific – um repositório de jogos interativos, planilhas e problemas, que também apoiará a aprendizagem da Matemática. Com o recurso, os professores

O uso de games está alinhado com o novo modelo de aprendizado participativo e autônomo, no qual o estudante é o protagonista no processo educacional

134 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

A ideia do trabalho através de um ambiente interativo, lúdico e divertido que a gamificação propicia estimula, além do desenvolvimento cognitivo, questões socioemocionais

Gabriela Sá, vice-diretora do Colégio Anchieta

ainda mantém um MakerSpace, que usa a lógica de jogos em aulas de codificação para alunos a partir do 3º ano.

Além dos jogos digitais

A gamificação está além da inserção das tecnologias digitais nas aulas, uma vez que a aprendizagem lúdica envolve outras questões. “Existem diferentes formas de incluir a gamificação na Educação. Uma delas é realizar alguns tipos de competição que incentivem os alunos a fazerem as atividades escolares. Para isso, podem ser usadas medalhas, carimbos motivacionais, adesivos, pontuações, personagens e prêmios, por exemplo”,

Freepik

economista precisa saber como usar diagramas para visualizar a sua análise. Jogamos alguns jogos e praticamos o desenho do diagrama com a ajuda da Reviewecon”, aponta o professor. Entre a lista de ferramentas digitais utilizadas na PASB, que vão desde pesquisas de opinião anônimas até um site de perguntas e respostas em que os próprios alunos veteranos ajudam os mais novos, está o Edmodo, uma rede social que permite que os alunos se comuniquem. O professor Kacor conectou a sua turma do último ano com uma turma na Finlândia para discutir pesquisas e compartilhar atividades realizadas em sala de aula. A escola

Com aulas mais atraentes e contextualizadas e um modelo que dá autonomia ao estudante, modifica-se a relação do aluno com o próprio conteúdo, que agora não serve apenas ao propósito de ser aprovado no ano letivo. têm acesso em tempo real a informações sobre o progresso do aluno e podem conduzir de modo mais eficaz as atividades em sala de aula. Na PASB, o professor de Economia Martin Kacor pretende usar o Virtomics, um jogo on-line que envolve microeconomia e gestão de negócios. No MakerSpace para os alunos veteranos, projetos de Eletrônica para a criação de circuitos para jogos acadêmicos pelos estudantes estão sendo previstos pela professora Maria Augusta Moura. O aprendizado de modo lúdico promove uma revolução nas mentes das crianças e dos adolescentes que acham que estudar é algo chato. Com aulas mais atraentes e contextualizadas e um modelo que dá autonomia ao estudante, modifica-se a relação do aluno com o próprio conteúdo, que agora não serve apenas ao propósito de ser aprovado no ano letivo. É preciso destacar também que a forma de lidar com o erro e o estímulo à persistência desencadeado pelo desafio são elementos importantes para incrementar o processo de ensino. Com estratégia e um bom planejamento pedagógico, os games podem tornar as aulas bem mais adequadas aos novos tempos. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 135


Turismo

Bahia, o destino Tenho muita gratidão por viver, trabalhar e por ter constituído uma família em Salvador, na Bahia, um Estado único, diferente, extraordinário, envolvente, cativante, iluminado, abençoado pelo Senhor do Bonfim e por todos os orixás. Gratidão por ter conhecido aqui tantos amigos, por ter sido tão bem recebido por sua gente acolhedora e sorridente. A Bahia é o Estado brasileiro com a maior extensão litorânea, formada por praias lindíssimas e paradisíacas, a exemplo das praias do Espelho, em Trancoso; da Bainema, em Boipeba; do Encanto, em Morro de São Paulo; do Corumbau, na Ponta do Corumbau; a Prainha, em Itacaré; Taipu de Fora, na Península de Maraú; além das praias do Porto da Barra e de Stella Maris, em Salvador. Por aqui, encontram-se também algumas das mais belas e exclusivas ilhas do Brasil, como a Ilha de Itaparica, a Ilha de Maré, a Ilha de Tinharé, Comandatuba e Abrolhos.

Boa para a prática do surf, a Prainha, em Itacaré, é uma das praias mais procuradas durante o verão

136 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

A música baiana exala alegria e todo mundo quer dançar os diferentes ritmos ao som dos atabaques, agogôs, berimbaus, tambores, chocalhos, triângulos, guitarras baianas, surdos, Tamborins e tantos outros instrumentos musicais que fazem da música local uma das mais ricas, mais ouvidas e requisitadas nas festas e nos eventos mais animados. Falar em música da Bahia é falar em MPB, samba, samba-reggae, axé, rock, bossa nova, forró, ijexá e outros ritmos. Falar dos músicos e cantores da Bahia é para experts, em face da diversidade e qualidade dos mesmos, de A a Z. Por isso, dizem por aí que “baiano não nasce, estreia”, ou que os “baianos não morrem, saem de cena”. Todo baiano é artista! A Bahia se orgulha, ainda, de ter uma das mais saborosas, ricas e diversificadas gastronomias do país e do mundo, sendo o acarajé um dos ícones máximos do Estado.

Salvador foi a única cidade brasileira indicada pelo The New York Times para ser visitada em 2019

Mário Bruni Engenheiro e empresário do turismo

Roteiro arquitetônico religioso

Diz a lenda que Salvador, considerada a capital cultural do Brasil, tem 365 igrejas, uma para cada dia do ano, mas a verdade é que tem muito mais, considerando as católicas, as evangélicas e tantos templos de outras religiões, sem contar os terreiros de umbanda e candomblé e os centros espíritas, onde todos convivem em harmonia, respeitando uns aos outros. Algumas das igrejas mais famosas e lindas do Brasil ficam em Salvador e são verdadeiramente fascinantes, como a Igreja e o Convento de São Francis-

Morro de São Paulo, no Sul da Bahia, está entre os destinos mais incríveis do Estado

co, a Catedral Basílica de Salvador, a Basílica Santuário de Nossa Senhora da Conceição da Praia, a Basílica do Senhor do Bonfim, a Igreja de São Pedro dos Clérigos, a Igreja da Ordem Terceira Secular de São Francisco, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, a Igreja da Ordem Terceira do Carmo, a Venerável Ordem Terceira São Domingos Gusmão, a Igreja do Santíssimo Sacramento do Passo e o Santuário da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, formando um conjunto arquitetônico religioso único no Brasil, sendo naturalmente um roteiro religioso de fé, que encanta aos mais exigentes viajantes e aos residentes da cidade. Foi no sul da Bahia que chegaram os primeiros portugueses e ali descobriram o Brasil, tendo sido Salvador a sua primeira capital, tornando-se o berço cultural, o centro político e comercial do país. Até quando os Jesuítas foram expulsos de Salvador, era a Bahia o maior centro educador do país. No final do século 18, recuperou o seu posto da mais rica capitania do império português e Salvador era a segunda maior cidade do império, apenas atrás de Lisboa, e possuía o maior porto do Hemisfério Sul. O seu Centro

Fotos: Marcio Filho/MTU/divulgação

de todo viajante

Histórico, com forte influência portuguesa, é o maior conjunto arquitetônico do período colonial da América do Sul e o maior conjunto arquitetônico barroco do Brasil. Ruas e vielas com casas coloridas e sua gente local tornam o Pelourinho uma atração única e fascinante. A Bahia é a terra da felicidade, da alegria, das festas populares mais emocionantes e lindas, como a festa do Bonfim; a de Iemanjá; a de Santa Bárbara; a da Irmandade da Boa Morte, em Cachoeira; o Carnaval de Salvador, o maior do Brasil e do mundo; o São João nas principais cidades do interior; festas muito

disputadas pelos habitantes locais, regionais e pelos viajantes que visitam o Estado. Não por pouco, a capital da Bahia foi a única cidade brasileira indicada pelo The New York Times para ser visitada em 2019. Estrategicamente muito bem localizada, a Bahia faz divisa com os Estados de Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Piauí, Tocantins, Goiás, Minas Gerais e Espírito Santo, e tem a sua economia bem diversificada, produzindo quase 36% de toda a riqueza do Nordeste, através da agropecuária, mineração, indústrias, serviços e turismo. Com diversos aeroportos no Estado – Salvador, Ilhéus, Porto Seguro, Vitória da Conquista, Barreiras, Chapada Diamantina, Paulo Afonso e Feira de Santana –, o Estado está conectado com as principais capitais e polos emissores do país, através dos diferentes voos das principais companhias aéreas, facilitando e gerando fluxo de pessoas e cargas, fomentando o turismo de sol e praia, cultural, religioso, gastronômico, de aventura, náutico, ecoturismo, de negócios, congressos e eventos, intercâmbio e troca de know-how tecnológico. Abra os seus horizontes e venha viver a Bahia, o destino de todo viajante!

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 137


Turismo

Daqui de Salvador para lá de e x e u q a Marr Repleta de belezas e contrastes, Marraquexe se rendeu à modernidade sem perder a conexão com o estilo de vida e os costumes antigos

ta de Koutobia, a vida vai passando sem grandes mudanças. Nessa parte da cidade não são permitidos carros, e por isso os pedestres disputam as ruas com animais de carga, bicicletas, tuk-tuks e motos. Contrate um guia credenciado e se embrenhe pelas ruas apertadas dos souks, mercados de rua característicos marroquinos, onde se encontra de tudo. A ordem é pechinchar e para isso não importa o quão recheada esteja a sua carteira. Pechinchar é quase um esporte no Marrocos e faz parte da cultura local. A Praça Jemaa el-Fna é o co-

Fotos: @daquidesalvador

Por Alan Fontes e Déborah Fontes

Aquela que já foi uma das capitais imperiais do Marrocos, e ocupa o posto de principal centro turístico marroquino, é uma cidade repleta de belezas e contrastes. Marraquexe, a cidade vermelha, que tem esse título devido à cor das paredes de suas edificações, é dividida em cidade nova e cidade velha. O local não esconde que se rendeu à modernidade sem perder a conexão com o estilo de vida e os costumes antigos. Adentrar a cidade antiga, no interior das muralhas, é voltar um pouco no tempo. Aos pés do icônico minarete da mesqui-

138 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

No deserto do Marrocos, o acampamento de luxo Agafay Luxury Camp oferece tendas com camas king size, água quente, banheiro privativo com banheira, internet Wi-Fi e piscina refrigerada

Marraquexe é singular! Mesmo com toda a diferença cultural, o marroquino recebe bem e aceita o turista. Há muito para ver, sentir e provar. ração da Medina. Dividem o espaço encantadores de serpentes, adestradores de macacos, músicos, tatuadores de henna, barracas de comidas típicas e muita, muita gente que faz desse lugar o point nos finais de tarde dentro das muralhas. Muitos preferem ficar nessa parte da cidade e vivenciar mais de perto o estilo de vida marroquino. Para isso, são inúmeros os riads para se hospedar. O Royal Mansour Marrakech é uma das muitas opções; foi construído a pedido do rei do Marrocos e já se consolidou como um dos melhores hotéis de luxo do mundo. O hotel é uma verdadeira obra-prima e foi pensado para superar as exigências dos viajantes mais exigentes. Dentro da Medina existem passeios imperdíveis, como a visita ao Palácio Bahia, que já foi residência de sultão e é considerado uma das obras arquitetônicas mais importantes da cidade. Conta com 8.000 m² de jardins e é repleto de pátios interiores. Um recanto de tranquilidade que transmite paz aos visitantes. Outro local importante na história do Marrocos: as ruínas do Palácio El Badi. O lugar foi um suntuoso palácio construído pelo sultão saadiano que governou o país entre 1578 e 1603. Hoje, restam apenas grandes muros, amplos salões e jardins de laranjeiras, mas, mesmo assim, o seu tamanho impressiona. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 139


Turismo Marraquexe é uma cidade de mistérios e encantos onde cada detalhe deve ser apreciado

No final da tarde no deserto, não deixe de aproveitar a oportunidade de um passeio de camelo contemplando o pôr do sol

O Palácio El Badi foi construído pelo sultão saadiano que governou o país entre 1578 e 1603. Hoje, restam apenas grandes muros, amplos salões e jardins de laranjeiras

O Jardim Majorelle, no centro da cidade nova, é um espaço para fugir do caos e contemplar a natureza; o local abriga ainda o museu da cultura Berbere

Os túmulos saadianos, um dos locais mais visitados de Marraquexe, são um mausoléu coletivo descoberto em 1917 e aberto à visitação pública desde então. A visita dura, em média, 30 minutos e o ideal é fazê-la com um guia para não perder nenhuma informação preciosa. Nas suas andanças pela cidade, pare e saboreie a típica comida marroquina. O couscous e o tagine são encontrados em praticamente todos os cardápios e podem ser acompanhados do – ainda mais tradicional

– chá de menta. No Marrocos, o consumo de bebida alcoólica é regulamentado pelo governo e restrito a locais que recebem a liberação. Geralmente, o turista a encontra com mais facilidade em hotéis e restaurantes, uma vez que é proibida ao muçulmano consumi-la. Saindo das muralhas da Medina você encontra a cidade nova, de trânsito caótico. O bairro de Hivernage, bem próximo à cidade antiga, tem muitas opções de hotéis. O Novotel Marrakech Hivernage tem

Aos pés do icônico minarete da mesquita de Koutobia, na cidade antiga, a vida vai passando sem grandes mudanças

O Palácio Bahia já foi residência de sultão e é considerado uma das obras arquitetônicas mais importantes de Marraquexe

A Revista Let’s Go esteve presente durante a nossa viagem pelo Marrocos 140 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

um excelente custo-benefício pela sua localização, qualidade do café da manhã e atenção do staff. Para aqueles de gosto bastante refinado e carteira abonada, a dica é hospedar-se no La Mamounia, um cinco estrelas sultanesco. Na verdade, é um palácio-hotel, considerado a máxima expressão do luxo; escolha certa entre estrelas do cinema, da música e da moda. Os restaurantes desse lado da cidade têm cardápio internacional sem esquecer a tradição;

alguns apostam em shows com odaliscas para animar as noites. Destaque para o Comptoir Darna: o ambiente com meia-luz traz noites vibrantes com boa comida e muita dança. Os turistas são tirados para dançar e arriscam os passos da tradicional dança das mil e uma noites. No centro da cidade nova fica o Jardim Majorelle. Adquirido por Yves Saint Laurent e Pierre Bergé, o jardim é um verdadeiro oásis em meio à cidade vermelha. Um espaço para fugir do caos e contemplar a natureza que harmoniza perfeitamente com os tons do famoso azul majorelle pintados pelo jardim. O local abriga ainda o museu da cultura Berbere e, em um lugar de destaque, as cinzas de Yves Saint Laurent. A cereja do bolo em uma viagem ao Marrocos fica por conta da visita ao deserto. Para conhecer o Saara é necessário um dia de ida, passar a noite no deserto e um dia de retorno. Como no Marrocos as distâncias são muito grandes, e esses deslocamentos têm que ser feitos via terrestre, muitos turistas desistem dessa visita. Por essa mesma razão eles escolhem conhecer o deserto do

AS TEMPERATURAS NO VERÃO VARIAM DE 32° A 45°C: Use roupas leves Hidrate-se bastante Reaplique sempre o filtro solar Faça do chapéu/boné o seu melhor amigo

O óleo de Argan, conhecido como o ouro líquido do Marrocos, é extraído das nozes de uma planta que existe somente lá e tem benefícios conhecidos para cabelos e pele. Os tapetes marroquinos são muito famosos. Os originais são feitos à mão, de forma artesanal, e tingidos com pigmentos naturais. Uma peça pode demorar até oito meses para ficar pronta, e é o espelho de uma tradição passada de geração a geração.

Agafay, próximo a Marraquexe. Uma verdadeira pérola! A experiência de hospedar-se em tendas de luxo com camas king size, água quente, banheiro privativo com banheira, internet Wi-Fi e piscina refrigerada em pleno deserto de pedra é algo praticamente indescritível. Com a vista da Cordilheira do Atlas no horizonte, Agafay encanta pelo silêncio ensurdecedor de dia, acompanhado de um calor sem precedentes, e um céu de estrelas deslumbrante para coroar as noites. No final da tarde, não deixe de aproveitar a oportunidade de um passeio de camelo contemplando o pôr do sol. Vale cada centavo! Marraquexe é singular! Mesmo com toda a diferença cultural, o marroquino recebe bem e aceita o turista. Há muito para ver, sentir e provar, e absolutamente nada o que você ouviu sobre a cidade vai chegar perto do que é realmente conhecê-la. Uma cidade de mistérios e encantos onde cada detalhe deve ser apreciado. Permita-se aproveitar tudo o que Marraquexe propõe e você terá a certeza que saiu de um conto das mil e uma noites. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 141


Garimpando

No coração da Polinésia, Este ano, concretizei uma história linda e incrível minha com Eduardo, um casamento de 25 anos e uma trajetória de conquistas em todos os sentidos. Realizamos mais uma entre muitas luas de mel pelo mundo e dessa vez o destino escolhido foi a misteriosa e mágica Ilha de Páscoa, ou Rapa Nui, acompanhados do nosso amor maior, o nosso filho Manoel. Voamos apenas seis horas desde Santiago do Chile até chegarmos a Rapa Nui, essa ilha no meio do Oceano Pacífico, considerada como o ponto mais distante de todos os

A Ilha de Páscoa foi o destino escolhido para a comemoração de 25 anos de casado com Eduardo, na companhia do nosso filho Manoel 142 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

continentes, chamada de “Umbigo do Mundo”. Chegando ao Aeroporto Mataveri, fomos recebidos com muita música local e danças. Ah! E, claro, por lindos RapaNuis enfeitados com colares de flores naturais. Que charme e sedução! O Hotel Explora, um ícone de elegância e naturalidade na hotelaria mundial, recebeu-nos como verdadeiros príncipes e com eles vivemos as mais fan-

Marcelo Sampaio Apresentador e influenciador digital @garimpando.life

tásticas experiências através de expedições entre os Moai, vulcões, lagos, praias e montanhas. Mergulhamos na história desse lindo e caloroso povo e pudemos entender um pouco da magia e dos mistérios que envolvem essa deslumbrante ilha. O primeiro e grandioso encontro com a história antiga aconteceu em Ahu Tongariki com os principais Moai (15 na plataforma), um momento de arrepiar. Impossível conter as lágrimas diante de tamanha beleza e arte. Até hoje não se explica aos 100% como os Rapa Nuis conseguiram realizar

tamanhas proezas, afinal, as distâncias são imensas e as estátuas gigantes e pesadíssimas. Por toda a ilha existem plataformas de Moai espalhadas e em cada uma delas há um sentido diferente dessas simbólicas colocações. Nove tribos foram formadas a partir da chegada do primeiro rei há mais de 800 anos, e esse povo era provavelmente oriundo da Polinésia, onde está localizada a Nova Zelândia. São estudos e mais estudos sem nenhuma certeza, afinal, eles permaneceram isolados do mundo por séculos e séculos com um oceano sem fim ao seu redor. O Hotel Explora surpreende desde o primeiro instante ao nos receber com colares de flores e de conchas, além de cantis de alumínio, de forma a estarmos sempre bem hidratados em qualquer tipo de caminhada. A arquitetura do hotel, assinada por José Cruz Ovalle, é apaixonante e valoriza madeiras e pedras nativas, o que encanta ainda mais pela inovação e beleza. Curvas e curvas, vidros e simplicidade com muita sofisticação, esta é a fórmula desse lugar sensacional que hoje detém mais três unidades, sendo duas no Chile (Patagônia e Atacama) e uma no Peru (Vale Sagrado). Claro que a alta qualidade dos serviços e a fantástica gastronomia são os carros-chefe do sucesso Explora. A gastronomia é impecável; eles utilizam ingredientes locais e receitas que mesclam a vida

“A Ilha de Páscoa é um local com costumes muito próprios e sem muitas influências externas”

Fotos: Arquivo Pessoal

a Ilha de Páscoa

O Hotel Explora é um ícone de elegância e naturalidade na hotelaria mundial

“Garimpar é se permitir respirar o diferente”

Rapa Nui com a diversidade de sabores chilenos, utilizando peixes e frutos do mar diversos. Carnes, massas, saladas e cremes completam essa experiência de sabores. Um dos passeios mais alucinantes foi à Pedreira Rano Raraku existente no entorno de um gigante vulcão. Um lugar realmente especial, onde a paz grita através do silêncio e da beleza natural. Lá, pudemos entender um pouco mais da energia envolvida em tudo e em todos. Realizamos uma das sete trilhas dos Moai, de 7 km, por caminhos que saem da pedreira passando por penhascos, vistas sensacionais e sítios arqueológicos. Que visual! Que experiência! Fizemos a pé também outras trilhas e saímos por matas, avistando milhares de cavalos soltos, por caminhos antes frequentados pelos misteriosos Rapa Nuis.

No ponto mais alto da ilha, chamado de Ahu Akivi, viviam os chefes Rapa Nuis e outros guerreiros e, de frente a ela, há uma pequena ilha de nome Moto Nui, um ponto de suma importância na história e nas lendas. Foi ali que tive uma das mais impressionantes vistas da minha vida. Recortado por imensas falésias, caminhamos por esse sítio arqueológico que ainda mantém as antigas residências, bem como os espaços religiosos, e, então, entendemos como funcionava a sociedade e a hierarquia da época. A Ilha de Páscoa é afastada de tudo e de todos, é um local com costumes muito próprios e sem muitas influências externas. Foi uma oportunidade única viver isso tudo ao lado das pessoas mais importantes da minha vida, em um momento tão festivo e emblemático. Pretendo voltar lá, sim, pois um dia quero sentir de novo tudo isso. Quero viver mais experiências pela América do Sul com o Explora, mergulhar com eles mais a fundo em cada destino. Garimpar é se permitir respirar o diferente. É encontrar pelo mundo e no outro algo novo e capaz de agregar para nós mesmos o que existe de maior e mais intenso por este gigantesco mundo sem limites! SERVIÇO: www.explora.com www.theglobalnomads.com.br Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 143


Náutica

Navegando pela África do Sul:

a última etapa Por Aleixo Belov Fotos: Leonardo Papini (www.leonardopapini.com.br)

Prezados amigos da vela, amigos que amam o mar, Estava em Cape Town (Cidade do Cabo) preparando o barco para sair ao mar com destino a Salvador, em 23 de junho de 2018. Até os papéis do zarpe já estavam prontos. Esperava apenas a passagem da depressão com ventos de 30 nós e rajadas de 40. “Ainda não sei se saio hoje no final da tarde ou se deixo logo para amanhã de manhã. Seja como for, estou tentando terminar a minha quinta volta ao mundo, bem longa, pois desta vez fomos até o Alasca. Se tudo correr bem, brevemente poderei encontrar os meus amigos e os amigos da vela”, pensei comigo.

Cheguei a Salvador no dia 4 de agosto. Sempre chego em um sábado, pois é quando as pessoas estão de folga; às 10 horas, como programado, atracamos na escada do Segundo Distrito Naval. Cheguei a Salvador no dia 4 de agosto. Sempre chego em um sábado, pois é quando as pessoas estão de folga; às 10 horas, como programado, atracamos na escada do Segundo Distrito Naval. Meu último sonho na África era trazer o Fraternidade de volta a Salvador, ao seu porto de origem, e abraçar os amigos. Agora, o plano é escrever o livro contando a minha experiência pelas águas. Tenho 15 cadernos de 200 páginas totalmente preenchidos e muito mais de 10 horas de registro em vídeos com relatos das viagens.

144 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 145


Internet das Coisas.

Que coisa é essa? Disney, e os seus desenhos clássicos, influenciaram muito a formação da criança imaginativa que fui, encantada por histórias em que a magia eliminava qualquer impossibilidade. Considero o meu primeiro vislumbre do território da Internet das Coisas (IoT) o desenho animado “A Bela e a Fera”, no qual os objetos ganhavam vida – cuidando do dia a dia da casa, comunicando-se entre si e com os seus donos. Os objetos inteligentes vêm se integrando rapidamente à nossa rotina. Até o próximo ano, quando a população mundial deverá ser de 7,8 bilhões de pessoas, dividiremos o planeta com mais de 50 bilhões desses objetos. Coisas conectadas entre si e com a internet, compondo um grande sistema de interações inteligentes. Em seu ponto máximo, teremos a Internet de Todas as Coisas. Inclusive, com os nossos cérebros conectados. Parece ficção? No ano passado, estudantes do Massachusetts Institute of Technology (MIT) apresentaram o wearable AlterEgo, capaz de traduzir pensamentos para executar tarefas, como as de assistentes virtuais comandadas por voz, e combinar a inteligência humana com a de máquinas, para expandi-la (o que alguns estão chamando de Humanidade Aumentada). A fusão do tecnológico com o humano é um caminho natural da evolução veloz que estamos presenciando. Os mundos físico e digital serão uma coisa só. Nesse ponto, é importante es-

146 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Ana Carolina Lacerda

Professora, gestora e estrategista na Hackel e consultora de Marketing Conversacional hackel.com.br

clarecer que a Internet das Coisas não é uma tecnologia, é um conceito, sob o qual se reúnem diversas tecnologias. Falamos de IoT quando tratamos de assuntos como a Quarta Revolução Industrial, carros autônomos, casas conectadas, cidades inteligentes, democratização e precisão de serviços de saúde, agronegócios sustentáveis, gerenciamento de energia

A IoT pode conduzir a um crescimento econômico significativo e a um desenvolvimento social inédito

e ativos, eficiência em segurança pública, produtividade de mão de obra, produtos como canais, inovação. A IoT pode conduzir a um crescimento econômico significativo e a um desenvolvimento social inédito. Por outro lado, nem tudo são flores. Eventualmente, o cenário de hiperconectividade lembra o panóptico do filósofo Jeremy Bentham – uma prisão desenhada de modo que os presos nunca soubessem se estavam sendo observados e, assim, controlassem o próprio comportamento incessantemente. E o controle social já é uma aplicação de IoT. Um programa de crédito social está sendo testado na China. Até 2020, os chineses serão mo-

nitorados por dispositivos inteligentes interconectados, com o objetivo de ranqueá-los, para premiá-los ou puni-los. A questão da segurança de dispositivos, dados, sistemas e infraestruturas é um tema desconfortável. O Brasil recebe quase um quarto dos ataques mundiais a dispositivos conectados. Essa situação tende a se agravar com a evolução da IoT. Toda essa nada lisonjeira atenção dos criminosos virtuais em nosso país tem um motivo: somos ávidos em adotar dispositivos e aplicações digitais, sem questionamentos sobre privacidade ou segurança. O futuro da Internet das Coisas no Brasil, ou pelo menos o que se pretende para o país, está descrito no Plano Nacional de Internet das Coisas. Quatro áreas foram eleitas como prioritárias: cidades inteligentes, saúde, agricultura e indústria. Vale a leitura! Os empreendedores de diversos segmentos podem vislumbrar boas oportunidades. Entretanto a oportunidade do país em crescer e se destacar no cenário mundial esbarra na falta de capital humano. Empregadores não conseguem preencher vagas. O problema começa na Educação de Base ruim, e totalmente inadequada ao contexto atual, chegando ao Ensino Superior, que não tem formado pessoas em número suficiente nas áreas de Engenharia e Computação. A solução exige dedicação intensiva e tempo. Um tempo que não se tem, quando o mundo evolui em velocidade exponencial. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 147


A BAHIA QUE VOCÊ CONHECE, AGORA MOSTRA O QUE VOCÊ NÃO VIU.

Spot

A escol(h)a Rubem Alves, expressivo escritor do nosso tempo, certa vez escreveu que “há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas”. É interessante como tal perspectiva nos releva que, na nossa vida, o mesmo “espaço” pode nos conduzir por caminhos e olhares tão diferentes. Sempre gostei de asas. E sempre gostei da escola. Lá, parecia que um mundo novo se abria e eu podia escolher o meu futuro, quase em um passe de mágica. Adorava sonhar o que seria quando crescesse. Amava a possibilidade de escolher a minha profissão de “gente grande”. Nessa hora, as asas se abriam e eu voava. Mas hoje, já adulto e “devidamente profissionalizado”, fico me perguntando se a escola também tem a ver com as escolhas? E se as escolhas têm a ver com a escola? Acho que, para tal impasse, tenho muito mais perguntas do que respostas. É nessa hora que a convicção que me alcança é a de que são as experiências que podem nos guiar e nos livrar das “gaiolas” que aprisionam, mesmo que tenhamos asas. O fato é que são muitas as perguntas que amigos, colegas, alunos e clientes me fazem no dia a dia e que me fazem sentir que sou um eterno aprendiz. Um estudante recém-saído do jardim da in-

148 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

fância, tateando no que andam chamando de a “escola da vida”; na qual, metaforicamente, as “disciplinas” são as escolhas que eu faço para me tornar uma pessoa mais humana, mais profissional, mas firme e sem medo do errar – se é que isso seja, de alguma forma, possível. Afinal, se estamos falando em escola, é nela que aprendemos. É nela que, igualmente, vamos nos formando e nos transformando

É na escola que aprendemos. É nela que, igualmente, vamos nos formando e nos transformando por meio de inúmeras tentativas de acertos e de erros. por meio de inúmeras tentativas de acertos e de erros. Mas voltando ao que escolhemos ser: desde o início dos estudos, somos questionados sobre o que seremos no futuro. Fazemos escolhas que os nossos pais nem sempre entendem. Fazemos escolhas que nem sempre entendemos. Deparamo-nos com escolhas que a vida nos proporciona. Algumas nos fisgam, outras

VEM QUE TEM DENDÊ. VEM, BAHIA!

Por Diego Oliveira CEO da Youpper

acabam passando despercebidas. Contudo, agora eu bem sei que só o tempo nos possibilitará entender e aprender as regras dessa realidade. Como a poetisa Cora Coralina bem ponderou: “matriculados na escola da vida”, temos como o mestre “o tempo”. Em matéria de escola e escolhas, o tempo tem me ensinado muitas coisas. Tem me ensinado a ouvir. Ouvir, ouvir, ouvir e só depois falar. Também tem me ensinado a questionar, a ser curioso, a viver de perguntas, às quais talvez eu nunca tenha as respostas. Tem me ensinado, sobretudo, a me interessar por gente. Saber de gente. Conhecer gente. Ser gente o tempo todo! O tempo, igualmente, tem calibrado as minhas modestas asas. Quero viver de viagens, de novas paisagens e de diferentes saberes. Todo dia e a toda hora! Creio que é por isso que na escola da vida encontro tanta generosidade e tanto aprendizado. E isso vai além das minhas meras possibilidades de escolhas, pois são tão somente presentes! Entregues de todas as formas e cores: através de pessoas, cidades, textos, histórias, luzes e sabores...

abocaboca.com

da vida

Está chegando a web TV e produtora mais baiana e atualizada da sua internet. Feita por Arilma Guimarães (a eterna tia Arilma) e a renomada pâtisserie Rita Brandão, com fácil acesso e uma programação recheada para todos os gostos, a Vem Bahia vai do entretenimento à informação e do ao vivo ao arquivado para o mundo.

@vembahiatv /vembahiatv www.vembahia.tv

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 149


na moda Faz três meses que cheguei e agora me pego sentado escrevendo na mesma mesa em que eu costumava estudar para as provas do antigo Colégio Marista, aqui no Canela. Eu fui para um caminho sem volta. Um pedido de demissão que surpreendeu a toda a família e amigos, muito peso tirado das costas, e uma vontade de olhar diferente para a vida tomou conta de mim. Os quilos que sobraram coloquei em uma mochila de setenta litros e fui. Foram 21 países e três anos buscando entender o que move o ser humano e que me move. Por enquanto, tenho caracteres apenas para contar sobre as minhas primeiras impressões; fui convidado a dividi-las com vocês aqui neste espaço, pelo qual sou muito grato. Bom… algumas pessoas continuam iguais, claro. Fazendo as mesmas coisas, pensando da mesma maneira. Por outro lado, outras surpreendentemente mudaram. Mudaram o visual e o astral. Meu tio agora canta e dança, sorri mais e tem simpatia no rosto. Resolveu se conhecer mais depois dos sessenta e parece que descobriu alguém encantador dentro de si. Minha prima vai comemorar o aniversário da filha no orfanato que eu ajudava quando morava aqui. Convidoume para fazermos uma ação juntos. O meu time, o Bahia, se tornou um clube organizado e profissional. Isso mudou. Mas a torcida continua igual: ensan-

150 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Samir Abud Empreendedor, escritor e viajante @abud.samir

decida, como quando entramos em um namoro novo. Meu sobrinho de dezesseis anos descobriu que é médium e está trabalhando isso no centro espírita. A mãe dele me pediu um japamala e tem meditado regularmente. Um amigo quer tomar um vinho e conversar sobre a vida profissional, que está em xeque.

Já quisemos ser portugueses, depois holandeses e até franceses. Nas últimas décadas, insistimos em ser norte-americanos e parece que agora, finalmente, decidimos ser brasileiros, e acima de tudo, baianos

O shopping perto de casa tem uma ala nova e lá vende até pastel de Belém. Elis Regina, que vende água de coco no Porto da Barra, tem Instagram e me mandou um direct dizendo que está com saudades. Dei incensos indianos de presente a uma tia querida que sempre me acompanhou pelas redes. A prefeitura

arrancou o pé de bougainville que eu admirava no meu caminho até a Faculdade Politécnica, na Federação. Outro dia, em um almoço de amigos, percebi que não precisava pedir a minha vez para falar. Uma pessoa agradeceu dizendo o quanto foi bom ter conversas diferentes naquela mesa. Em meio a um show de reggae no Projeto Tamar, em Praia do Forte, ganhei um abraço gostoso e verdadeiro de alguém que nunca vi. Dentre tantas percepções que aqui não cabem, duas coisas continuam cirurgicamente iguais: a primeira é a minha rinite - já espirrei aqui o que não fiz nos últimos anos viajando por cada lugar -, e a outra é o pôr do sol no Rio Vermelho. Da Casa de Iemanjá, o cheiro de peixe e o sotaque familiar continuam a me alegrar. As moças que varrem as ruas dançam pagode com as suas vassouras e fazem charme para os colegas. Tem muita alegria nesta terra. O Rio Vermelho tem mais gente andando, principalmente à noite. Muitos jovens parecem ter entendido que bandido e político têm medo de gente do bem na rua em grande quantidade. Por falar em jovens, a nova geração não parece copiar as antigas. Já quisemos ser portugueses, depois holandeses e até franceses. Nas últimas décadas, insistimos em ser norte-americanos e parece que agora, finalmente, decidimos ser brasileiros, e acima de tudo, baianos.

Agora, Agora, nova nova unidade unidade em em Agora, nova unidade em Vilas Vilas do do Atlântico. Atlântico. Vilas do Atlântico. abocaboca.com abocaboca.com abocaboca.com abocaboca.com

Ser baiano está

Sucesso Sucesso em em 88 88 anos anos de de história história Sucesso em 88 anos de história

0 500 155 ão, ,,11 arão Tubbbarar iadddoooTu raiaia Prara ão RR. ..PP 0 Tu 5 1 , 9 ão 099 000 -200 1-2 R. Praia dco 511 ocoTub(7ar 055 300 11) ))33 (7 R -2 ti ti ân ân inggg, ,, tl tl 9 A A 0 1 (7ir1ira.)a.3S0 -2 1va orrrSSShhhooopppppinin 5 ilasssdddooo Atlânti ddo0 co VVila tico alva Salal (7 e e ib ib R R o ila d ân V in 7 7 tl p va 8 8 A p , , o rt rtogoo., .. o o o S h o o d ri ri Seerorop rt a. S sório, 87 - Rib ira. Osó ibgeegir A rasl llOO erara albva neila buuuídííeoeerAA GeeenV Im Im o çaGG o o p d d raça só R ro PPrara e in in 7 p 8 p p o. e , o o rt n o h h o ri b S S p r r Imbuí e Aero O ça GineggnBeBar o Im ilveeer Shoppingg ddo l ra Silv ra , ,Ssó P hoça arra opppppin in ilv p S SPShra , p o ra h ar S r B e g ing Barra, Silv oppin .brrr m.b.b comm SShho a.co ibeeeiririra.a. aribib adarar teriririad co rveeetete .sooorvrv r w.s.s .b www m wwww ad co a. w .sorveteriadaribeir

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 151


#sósevênabahia

A gratidão transforma Como sou fotógrafo de paisagens, a gratidão é uma constante na minha vida. Acordo sempre pela madrugada para registrar o nascer do dia e é nessa hora que há melhor luz para capturar uma imagem de qualidade; nesse momento, posso notar a força do Criador. Comece o seu dia agradecendo por mais um dia de vida, por mais um dia de amor, por mais

um dia de descobertas e por mais um dia com aqueles que você ama e que fazem de você uma pessoa melhor. Não desista, o sol nasce para todos. Presenteie Deus com o melhor que você tem e faça do seu dia e de todos à sua volta um dia lindo e mais ensolarado. Ilumine você mesmo e o seu caminho. Agradeça sempre pela dádiva de um novo amanhecer.

Por Bel Saffe /bel.saffe @belsaffe100 71 99116-9661

Ilha de Boipeba - Cairu/BA 152 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 153


Sessão Pipoca Bohemian Rhapsody

Temporada de premiações Feliz 2019, leitores! Cinéfilos de plantão e apaixonados pela Sétima Arte já começam as suas apostas sobre quais filmes levarão o prêmio da Academia em Hollywood. A 91ª cerimônia do Oscar acontecerá no dia 24 de fevereiro e em meio a tantos talentos e a tantas possibilidades de premiados, em diversas categorias, selecionei aqui alguns longas que estão concorrendo e que já levaram o Globo de Ouro ou prêmios em festivais internacionais de cinema. São filmes diversos e fantásticos, vale a pena assisti-los!

A Esposa (The Wife)

Genial! Adjetivo que descreve bem a atuação da maravilhosa Glenn Close no papel da Sra. Joan Castleman, a esposa de um aclamado escritor norte-americano. O filme narra, em flashbacks, a relação desse casal até o reconhecimento-mor na carreira do escritor: o Nobel de Literatura, na Suécia. Um drama maravilhoso e que traz à tona temas polêmicos no mundo literário e na vida, como a posição da mulher na sociedade, que são abordados de forma reflexiva e marcante. Close já levou o Globo de Ouro por esse trabalho, que venha o Oscar!

Roma

Sou suspeita para indicar esse filme, pois sou uma apaixonada pelo cinema latino-americano, sobretudo o mexicano, que ao longo dos últimos anos vem arrebatando todos os prêmios, ganhando o mundo e, inclusive, a Academia. Com uma fotografia impecável, em preto e branco, Alfonso Cuarón nos conta a história de uma família de classe média que reside no bairro Roma, na Cidade do México, nos anos 1970. O filme é um drama “dolorosamente belo”, como está sendo classificado. 154 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Nasce uma Estrela (A Star Is Born)

Mais música! E com um ícone pop no papel principal! Lady Gaga dá vida a Ally, uma garçonete que canta em boates, é acidentalmente descoberta e estoura rumo ao estrelato. O drama musical é, na verdade, um remake, já tendo sido estrelado por Barbra Streisand na versão de 1976, e desta vez é dirigido e também protagonizado por Bradley Cooper, que mostra maturidade em ambas as funções. Com uma trilha sonora de arrasar, o longa é o favorito na categoria de Melhor Canção. Dessa mesma leva de indicados, ainda sugiro o superelogiado longa japonês “Assunto de Família”; “The Green Book: o Guia”; “O Primeiro Homem”, de Damien Chazelle; o suspense dinamarquês “Culpa”; o surpreendente drama “Tully”; “Vice”; e “A Pé Ele Não Vai Longe”, com um show de atuação de Joaquin Phoenix. Pipoca em mãos e bons filmes!

Fotos: Divulgação

Gabriela Ponce

Tradutora, revisora e apaixonada por cinema

Um dos mais comentados filmes do ano de 2018, o longa que narra a história do lendário Freddie Mercury e a sua trajetória com o Queen é um presente para os fãs da banda, para os melómanos e para quem curte uma cinebiografia dramática. Com um trabalho primoroso do ator Rami Malek dando vida ao icônico Freddie e com uma trilha sonora que dispensa comentários, “Bohemian Rhapsody” deve arrebatar alguns prêmios e eu estou na torcida para que Malek leve o Oscar de Melhor Ator.

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 155


De olho nas Telas

Tudo ao mesmo tempo.

VAI, ANITTA! Gostando ou não da música dela, nós temos de concordar: Anitta é um sucesso! Você pode atribuir isso à sorte, ao marketing pessoal ou a qualquer outro aspecto que gira em torno da cantora, mas o fato está dado. Ela está em todo lugar. Inclusive na Netflix. Na série documental “Vai, Anitta!”, as câmeras acompanham os bastidores dos shows da funkeira pelo mundo, além de mostrar cenas de sua vida pessoal e da atuação que tem junto aos seus fãs nas redes sociais. Anitta possui mais de 34,5 milhões de seguidores no Instagram, dois bilhões de visualizações no YouTube e tem internacionalizado a sua carreira com parcerias com artistas de toda a América Latina e Estados Unidos.

Agora. ce-presidente de Jornalismo da emissora. Pioneiro do mundo digital, Guerreiro foi um dos profissionais fundadores do Portal R7, além do próprio PlayPlus, e ocupava o posto de superintendente de Estratégia Multiplataforma. Isto, diga-se de passagem, nos traz à grande novidade deste início de ano: a CNN Brasil, uma franquia da maior e mais conceituada rede de notícias do planeta, que terá operação 100% exercida por profissionais brasileiros. O anúncio da chegada da gigante do jornalismo foi feito em janeiro pelo magnata Rubens Menin, dono da construtora MRV e dos direitos da franquia. Douglas Tavolaro, ex-RecordTV, será o CEO da nova emissora. Estima-se que o canal deva estrear no início do segundo semestre de 2019 na TV a cabo, com a contratação de cerca de 400 jornalistas para o time.

Fotos: Divulgação

O início e o final do ano foram movimentados para quem gosta e acompanha o mercado de mídia e streaming. Ou seja, praticamente todas as mais de quatro bilhões de pessoas conectadas à internet no mundo. No Brasil, Netflix e YouTube passam a incomodar cada vez mais as grandes produtoras de conteúdo, especialmente a Rede Globo, que vem ampliando o seu leque de atrações exclusivas na principal plataforma digital do conglomerado de mídia, o GloboPlay, que já se autointitula a maior ferramenta do tipo em todo o território nacional. No mesmo caminho, a RecordTV aposta no PlayPlus, uma réplica genérica da plataforma da arquirrival. O desempenho e a variedade de conteúdo do aplicativo ainda deixam a desejar. Este cenário, no entanto, deve mudar com a ascensão de Antonio Guerreiro ao posto de vi-

156 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Matheus Pastori de Araujo

Jornalista, nascido e criado nos bastidores da mídia @matheuspastori

BIRD BOX Elogiado por um dos mestres do terror e do suspense mundial, o escritor Stephen King, o filme “Bird Box”, protagonizado por Sandra Bulock na Netflix, pode ser resumido em uma palavra: tensão. Com cortes de câmera secos e sobressaltos constantes ao longo da trama, é preciso atenção máxima aos detalhes para não perder o fio da meada. “Bird Box” é inspirado no livro de Josh Malerman, que conta a história de um futuro pós-apocalíptico. Nele, a Terra é invadida por aliens que dominam o mundo e buscam controlar as pessoas. O elenco do suspense ainda conta com John Malkovich, Jackie Weaver, Trevante Rhodes, Lil Rel Howery, Machine Gun Kelly e Danielle Macdonald.

A SÉRIE MAIS COMENTADA A Netflix se adiantou à tendência da hiperinteratividade e tratou de lançar, em dezembro de 2018, aquele que talvez nos mostre um pouco do futuro das produções multiplataforma. Trata-se de um novo episódio da aclamada série “Black Mirror”, intitulado “Bandersnatch”. A novidade é a possibilidade de o telespectador ser uma espécie de corroteirista da trama, tendo a chance de decidir o rumo da história através de pequenas escolhas, como aceitar ou não um convite para participar de um grande projeto. O episódio oferece cinco finais diferentes. As decisões começam pela escolha do cereal que o protagonista vai comer no café da manhã. Na tela, duas alternativas aparecem. A direção de “Bandersnatch” é de David Slade, que já comandou as câmeras de “Black Mirror” no episódio “Metalhead”.

ROMA Como já era esperado, “Roma”, uma produção original da Netflix, foi indicado como Melhor Filme ao Oscar 2019, além de somar outras nove indicações na maior premiação do cinema mundial. Com isso, se tornou a primeira realização da plataforma de streaming a conseguir um lugar entre os concorrentes ao título principal da estatueta dourada. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 157


Entrelinhas

“A gratidão

é a memória

do coração” Já dizia Antístenes! Houve um tempo em que eu me aborrecia porque as pessoas confundiam o “obrigado” com a gratidão. Estava vivendo inúmeras experiências ancoradas nessa energia e achava impertinente uma criatura chegar com uma “gratidão” de mãozinhas unidas porque eu emprestei um par de sapatos; aquilo me consumia. Cheguei a lançar algumas diretas (hoje, sei que desnecessárias) nas redes sociais sobre as diferenças entre agradecer e ser grato. Sei que funcionou porque as pessoas que insistiam em querer vestir a roupa da gratidão somente da boca para fora começaram a cuidar mais dos seus discursos, pelo menos quando estavam perto de mim. Fui ouvindo uma voz baixinha que me censurava: Que bobagem, Renata! Deixa o povo falar como quiser, sentir nem que seja uma fagulha desse fogo, e lá uma hora ele vai queimar. O fato de se expressarem assim é um sinal de que algo está sendo movido internamente e só existe um caminho para quem se coloca diante dessa energia... Pouco tempo depois, passei a falar sobre a gratidão em todos os cantos, mas sem a intenção de doutrinar ou dar lição de moral a ninguém, porque essa era, inicialmente, uma necessidade do meu ego... eu – como um ser que se reconheceu divino e conectado com a fonte do amor incondicional – só quero expressar a gratidão na minha vida por tudo o que vem acontecendo e, naturalmente, muitas pessoas se aproximaram para querer entender de onde esse sentimento surge. Entendi que não ensinamos gratidão, só a sentimos e contagiamos os demais com a mesma. Aprendi também que ela é atemporal e que podemos, e devemos, vivê-la em qualquer circunstância. Para sermos gratos não precisamos de motivos ou de horas específicas como um momento de oração, aliás, a gratidão impera quando começamos a reconhecer o valor de cada minuto, independente de ele nos trazer algo de “bom” ou “ruim”. Sempre será algo importante no nosso processo de aprendizado e aceitação perante as imposições da vida. O hábito de agradecer com o coração nos torna seres mais gentis, generosos, amorosos... Torna-nos mais humanos. 158 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Renata Dias Escritora, terapeuta e DJ @renatadiasoficial @muitoalemdemim_

O Livro da Gratidão Carolina Chagas traz diversas citações de filósofos e comunicadores de diversas áreas, juntamente com uma pequena biografia desses colaboradores na arte de vibrar a gratidão, ilustrações e práticas que podem levar os seus leitores a eduzir e experienciar esse sentimento que nos conecta a estados de plenitude e transcendência. O li em uma sentada e presenteei muitas amigas com ele, além de ter virado um livrinho de cabeceira que vez ou outra me pego folheando.

Dicas desta edição: O Grande Livro do Ho’oponopono Escrito a seis mãos por Jean Graciet, Dr. Luc Bodin e Nathalie Bodin, o livro nos traz a consciência de que os nossos corações sabem reconhecer o que realmente importa, sem grandes discursos ou mecanismos mirabolantes. Já o li duas vezes e pratico todos os dias, há 3 anos, essa técnica havaiana de cura. Um dos grandes aprendizados que tive e continuo tendo é reconhecer que todas as experiências que vivemos nos deixam uma memória que pode acionar as mais diversas emoções. Algumas pessoas podem achar que o livro se trata de uma técnica de desbloqueio emocional apenas, mas quanto mais você abre o canal para curar as suas feridas íntimas, mais você sente o fluxo do amor, do perdão e da gratidão operando na sua vida.

O Milagre da Gratidão Autora também de “A Gratidão Transforma”, Márcia Luz, que é psicóloga, coach, palestrante e Doutora em Gratidão, lança um desafio de 90 dias no qual ela inicia a sua sinopse perguntando: Você está preparado para viver os dias mais abençoados da sua vida? A intenção é mostrar que praticando os seus métodos com disciplina, independente das suas crenças, você poderá vivenciar verdadeiros milagres no cotidiano.

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 159


Especial Patrimônio

A CASA DO POVO

Antes, não existia um local que abrigasse esse conhecimento

A MAIS DE MIL Matheus Pastori de Araujo

Jefferson Peixoto/Secom/Divulgação

Basta ir a qualquer lugar do mundo, identificarse como brasileiro e você terá ao menos dois assuntos imediatos para tratar: Carnaval e futebol. O imaginário popular ao redor do planeta faz cintilar os olhos dos moradores de terras frias e sisudas. O Carnaval da Bahia é o maior e melhor cartão de visita que distribuímos pelo mundo. É em fevereiro que o Brasil coloca nas ruas a sua alma. Reflete nas cores, sorrisos e amassos o

160 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

que é de verdade. Na fantasia, nos revelamos. Na multidão, nos encontramos e fazemos uma semana durar para sempre. É por reconhecer esse esplendor marcante da nossa cultura que passamos a ter, desde o início de 2018, a Casa do Carnaval. Inaugurada pelo prefeito de Salvador, ACM Neto, na Praça da Sé, o espaço é mais um do Centro Histórico da cidade a reverberar as nossas raízes. Com quatro andares e recursos interativos, lá, o folião pode reviver os tempos da fobica e da “Caetanave”, conhecer fantasias históricas do Ilê Aiyê, do Cortejo Afro, do Olodum e de outros blocos importantes para que o Carnaval baiano se tornasse um evento mundialmente conhecido.

“É comum às pessoas que moram aqui [em Salvador] e às que nos visitam procurar se informar sobre a festa. E antes não existia um local que abrigasse esse conhecimento”, explica o consultor acadêmico de conteúdo, professor da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e pesquisador do Carnaval, Paulo Miguez. Também marcam presença réplicas da guitarra baiana - ou “pau elétrico” -, além de figurinos usados pelos artistas. Daniela Mercury emprestou, entre outras, as luvas do clipe “O Canto da Cidade” e a roupa branca de renda que usou no DVD “Canibália”, em 2010. Como parte das comemorações de um ano do equipamento, quem visita o espaço pode conferir os novos filmes que foram incluídos no acervo do museu, como o curta “Irmãos Macêdo”, que retrata a história dos fundadores do trio elétrico Dodô e Osmar, além de apresentar a família, através dos depoimentos de Armandinho, Aroldo, André e Betinho. O material destaca a importância deles para o Carnaval da Bahia contemporâneo, com a eletrificação da música. “A renovação do acervo é fruto do sucesso que a Casa do Carnaval fez durante o seu primeiro ano de funcionamento. Tivemos um nível altíssimo de

satisfação dos visitantes. Prova disso é que a casa também foi reconhecida no Prêmio Nacional de Turismo, do Ministério do Turismo”, ressalta o secretário municipal de Cultura e Turismo, Claudio Tinoco. A Casa do Carnaval não é um museu que retrata somente a

Fotos: Bruno Concha/SECOM

Na Casa do Carnaval, o folião pode reviver os tempos da fobica e da “Caetanave”, conhecer fantasias históricas do Ilê Aiyê, do Cortejo Afro, do Olodum e de outros

Paulo Miguez, professor-pesquisador da UFBA

Tivemos um nível altíssimo de satisfação dos visitantes Cláudio Tinoco, secretário municipal de Cultura e Turismo

A gente pode viajar por séculos Gringo Cardia, curador

folia em Salvador, mas também em toda a Bahia. Na seção “Vitrine do interior”, estarão expostas as tradições dos festejos, como Os Caretas de Maragogipe e Os Cães de Jacobina. Nas salas de cinema, são exibidos vídeos com coreografias famosas, passo a passo. Monitores do museu, que também são bailarinos, ajudam na missão de ensinar a galera a dançar. Há, por exemplo, coreografias icônicas do É o Tchan e do Harmonia do Samba, além de performances de Saulo e Carlinhos Brown. “É uma casa que tem todo o conteúdo histórico do Carnaval. A gente pode viajar por séculos, desde o início do Brasil até agora, para ver o que mudou”, explica o curador do acervo da Casa, Gringo Cardia. Mais de 20 mil pessoas passaram pela Casa do Carnaval. O espaço está localizado na Praça Ramos de Queirós, no Centro, ao lado da Catedral Basílica, em um imóvel do ano de 1921, conhecido anteriormente como a Casa do Fronstispício – tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). A prefeitura investiu cerca de R$ 6 milhões para a implantação do museu. O lugar pode ser visitado de terça a domingo, das 11h às 19h. O ingresso custa R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia). Já às quartasfeiras, a visitação é gratuita. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 161


Especial Bairros

Xico Diniz/Divulgação

O recéminaugurado Hotel Fasano está instalado no prédio centenário que abrigou a primeira sede do Jornal A TARDE

As senhoras da Graça e da Barra exibiam os últimos modelos e algumas delas, as mais evoluídas, num requinte de desenvoltura, arriscavam fichas na roleta

Jorge Amado em “Dona Flor e Seus Dois Maridos”

Divulgação

O Fera Palace Hotel voltou a atrair as atenções da sociedade baiana

A Rua Chile foi a primeira rua do Brasil e sua fundação data de 1549

O renascimento

da Rua Chile Novos empreendimentos resgatam o charme da Rua Chile, no Centro Histórico de Salvador A moda é cíclica. Assim também são os costumes, os hábitos e as tendências da sociedade. O que hoje está em voga, amanhã será antiquado e, um dia, passará a ser retrô. Um movimento influenciado pelos mais diversos segmentos – desde a caneta do estilista até o post de um influenciador digital. Atualmente, a internet é a maior passarela do 162 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

mundo, mas nem sempre foi desta forma. Assim como em Nova Iorque existe a Quinta Avenida, em São Paulo há a Oscar Freire e em Paris a Champs-Élysées, Salvador tinha, sobretudo nas décadas de 1930 a 1950, a Rua Chile. Lugares feitos para ver e ser visto, desejar e ser desejado, paquerar e ser paquerado. Um recanto do charme, da ele-

gância, da sofisticação e, claro, das grandes marcas do mundo fashion. Lá, sob a forte influência dos costumes de Portugal, mesmo sob o sol forte e o calor típico da cidade, os chapéus, plumas, luvas e vestidos feitos sob medida eram como um código de vestimenta daquele endereço, que àquela época abrigava os mais importantes estabeleci-

Divulgação

Matheus Pastori de Araujo

mentos de Salvador. Lojas de alfaiataria, cafés requintados, perfumarias, sorveterias, butiques europeias. Tudo ali, lado a lado. Os namorados desfilavam e gastavam horas a fio em passeios demorados nessa que foi a primeira rua do Brasil. Sua fundação data de 1549, por ordem do então governador-geral português Tomé de Sousa, no mesmo ano em que nascia Salvador, feita então capital do Brasil Colônia, e iniciando, assim, os seus primeiros traçados. O primeiro nome do endereço tinha tom prático e imperial: “Rua Direita do Palácio”, referência ao vizinho igualmente histórico, o Palácio Rio Branco, então sede da Coroa. Os prédios que margeiam a Rua Chile possuem, logicamente, os mais variados estilos arquitetônicos. Afinal, são quase cinco séculos de existência. Entre eles, talvez um dos mais icônicos seja o antigo Palace Hotel, aberto em 1934 e já considerado o mais elegante da cidade. Era lá que os casais mais abastados costumavam jantar finas iguarias, ouvindo jazz ou um solo de piano. Um desses Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 163


Assim como em Nova Iorque existe a Quinta Avenida e em São Paulo há a Oscar Freire, Salvador tinha, nas décadas de 1930 a 1950, a Rua Chile

A Rua Chile, no Centro Histórico de Salvador, abriga importantes empreendimentos para o turismo de Salvador

também centenário, que, em 1930, sediou o Jornal A TARDE. “O Hotel Fasano Salvador está instalado no edifício que abrigou durante 45 anos a primeira sede do Jornal A TARDE, prédio histórico tombado pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) como Bem Cultural da Bahia, na Praça Castro

Divulgação

vista privilegiada para a Baía de Todos-os-Santos, e na Praça Castro Alves, um dos símbolos mais populares da capital baiana”, destaca Constantino Bittencourt, sócio-diretor do Grupo Fasano. O empreendimento foi inaugurado com toda a pompa e circunstância em um prédio

Divulgação

lugares que falam por si só. Cenário de obras antológicas como “Dona Flor e Seus Dois Maridos”, de Jorge Amado, em 2017, a construção foi completamente recuperada após a sua compra por uma grande rede de hotéis. Hoje, rebatizado de Fera Palace, o local voltou a atrair as atenções da sociedade baiana, com constantes apresentações musicais na noite de Salvador. Já em 2018, a alguns metros dali, foi a vez do Fasano, grife internacionalmente conhecida no setor hoteleiro de alto padrão, escolher a Rua Chile para abrir a sua primeira sede no Nordeste. “O Fasano chega a Salvador no momento em que a Prefeitura Municipal realiza um grande investimento de revitalização do Centro Histórico da cidade. O nosso objetivo é estimular a retomada do potencial econômico, histórico e cultural dessa área. O local foi escolhido pela sua riqueza cultural, uma construção emblemática dos anos 1930, com

Genilson Coutinho/Divulgação

Especial Bairros

O Fasano chega a Salvador no momento em que a Prefeitura Municipal realiza um grande investimento de revitalização do Centro Histórico da cidade. O nosso objetivo é estimular a retomada do potencial econômico, histórico e cultural dessa área. O local foi escolhido pela sua riqueza cultural, uma construção emblemática dos anos 1930, com vista privilegiada para a Baía de Todos-os-Santos, e na Praça Castro Alves, um dos símbolos mais populares da capital baiana Constantino Bittencourt, sócio-diretor do Grupo Fasano

164 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

Alves, Centro Histórico de Salvador”, frisa o executivo, destacando detalhes da restauração do empreendimento: “A fachada original, toda em Pó de Pedra, foi restaurada, o lobby também foi restaurado e manteve o revestimento original das paredes e do piso, reproduzido fielmente em mármore Carrara e granito Verde Alpe. Na cobertura, idealizamos um rooftop com destaque para a piscina, revestida pelo granito Azul Bahia, que só se encontra no Recôncavo e no Sul da Bahia”. No SPA foi criado um serviço exclusivo, o Ritual Bahia de Todos os Santos, com elementos como sal grosso, sálvia e lavanda, que energizam o corpo. O restaurante, por sua vez, conta com alguns dos carros-chefe da clássica culinária italiana, que traz o DNA da marca Fasano. Nesse menu também haverá pratos da culinária baiana assinados por Tereza Paim. A vinda do concorrente foi bem recebida pelo CEO do Fera Palace, Antônio Mazzafera. “Foi muito benéfica para o Centro (a chegada do Fasano Salvador). O Fera estava isolado, agora podemos criar um polo de sofisticação para a cidade. Nós já temos um restaurante maravilhoso no entorno. Tudo isso vira um grande conjunto. Unimos forças para trazer não somente o turista, mas também o baiano”, disse o empresário. Também ao lado do Cine Glauber Rocha, ponto nevrálgico do cenário cultural de Salvador, essa tríade de estabelecimentos surte como uma mais que bem-vinda reoxigenação dessa parte vital da memória histórica da capital e, com efeito, do Brasil. Assim, eis que a Rua Chile renasce e reivindica o que, como vimos, é seu por direito. Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 165


Crônica

T I V O L I

Em estado

de gratidão No rádio do carro toca: “Minha jangada vai sair pro mar, vou trabalhar, meu bem-querer! Se Deus quiser, quando eu voltar do mar, um peixe bom eu vou trazer. Meus companheiros também vão gostar e a Deus do céu vamos agradecer”. Toca lá e toca em mim ouvir a gratidão dos pescadores pelo resultado da diária labuta. Dias depois, recebi um abraço caloroso de uma das minhas queridas comadres e a ouvi dizer que aquele presente que me dava representava a sua mais íntima gratidão advinda do singelo fato de eu ser sua amiga e sua companheira de viagem por mais de duas décadas; encheu-me de alegria e orgulho. Apertei o abraço dado, não somente para retribuir a expressa gratidão, mas para declarar-me no mesmo sentir. Lá, no desenrolar de dezembro, estava eu em uma confraternização de Natal de um grupo de amigas, enlaçadas pela vontade de trocar receitas e dicas culinárias, tarefas domésticas, educação de filhos e outras “cositas más”, quando paramos, por alguns minutos, para fazer uma oração. Tão logo uma falou, outra pediu a palavra e tantas outras na sequência, sempre agradecendo à boa e proveitosa caminhada de 2018. Em meio a várias falas dessa natureza, uma delas nos narrou uma pequena história do cotidiano que se tornara especial para ela, pois estava recheada de incríveis coincidências que promoveram a certeza que o bem-querer de um ser humano alimenta e for-

H O T E L S

&

R E S O R T S

F O R T I M E L E S S

T R A V E L L E R S

Magda Maiana Barreto

A gratidão nos alegra intimamente e nos torna pessoas que facilmente encontram a felicidade em pequenos instantes, em fugazes situações

Advogada, amante das palavras e da vida e mãe de três filhos

talece as relações humanas. Finalizou, ela, filosofando: “Não é a felicidade que nos torna gratos, mas ao sermos gratos nos tornamos pessoas felizes!”. Que excelsa exclamação! Verdade! Todos esses fatos que exibem gratidão, inevitavelmente, me remetem à época em que eu me separei. Permaneci, prazerosa e didaticamente, na rotina dominical de ir à missa com os meus filhos, que davam os primeiros passos rumo à adolescência. A ida à missa era didática para mantê-los imersos na doutrina católica que abracei e na qual desenvolvi a minha espiritualidade, pretendendo alimentar a minha firmeza e mostrar a eles como poderíamos “continuar a andar”. E sempre no curso da missa a lágrima quente escorria na minha face, passava um arrepio pelo meu corpo e eu tinha a certeza que a minha alma se eleva-

va. Certa vez, ao retornar para casa, o meu primogênito me interpelou: “Por que você sempre chora, mamãe?”. E me dei por surpresa: Chorar? Eu? Em um fugaz raciocínio respondi: “Eu não choro, apenas me emociono com tantas falas e ritos que me levam até o Divino e, diante dele, só consigo sussurrar, feliz: Obrigada, meu Deus! Obrigada por ter chegado até aqui!”. Continuei a falar: “Filho, a emoção desses encontros, eu e Ele e eu e eu mesma, é indescritível. As lágrimas revelam esse encontro. Não há tristeza, só alegrias. É um alegre encontro!”. Com toda a certeza, em todos esses episódios, rotineiros de muitos, vemos e sentimos a nobre gratidão e, facilmente, a revelamos porque submergimos e nos enchemos desse estado de graça que é impossível esconder. Sim! Impossível guardá-lo para si, retê-lo de forma egoísta. Ao sentir a gratidão em si, naturalmente, ela sai de você. Impulsiona o seu encontro com o outro, com quem quer que seja, por qualquer das formas que esse encontro possa se concretizar. A gratidão nos alegra intimamente e nos torna pessoas que facilmente encontram a felicidade em pequenos instantes, em fugazes situações. E, desta forma, nesse encontro com o outro, contagiamos muitos ao nosso redor. Podemos até sentir a tristeza por algo que nos aconteça, mas asseguro a vocês que facilmente somos capazes de reverter a situação e “dançar com ela”. Pessoas gratas são o “must”, sim?

M ai s q u e u m re s o rt , u m p araí s o e s cu l p i d o p e l a n a t u r e za

Tivo li Eco reso r t P raia do Fo r t e

166 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

www.tivolihotels.com | T: +55 71 3676 4000 | Bahia , Brasil

Jan/Fev 2019 Let’s Go Bahia | 167


Painel com acabamento em madeira

Câmera de ré com linhas auxiliares dinâmicas

Touchpad

Realize seu sonho de ter um Mercedes-Benz. C 180 Avantgarde ou Exclusive 2018/2019

À vista R$

169.900,00

The best or nothing.

Rodobens Automóveis Mercedes-Benz Salvador Av. Luiz Viana Filho, 6864 | Telefone: 71 2103 8300 www.ofertasrodobens.com.br

facebook.com/Rodobens

@oficialrodobens

Mercedes-Benz C 180 ff Avantgarde ou Exclusive 0 km, ano/modelo 2018/2019, por R$ 169.900,00 à vista para consumidores do Estado de BA, preço válido até 30/04/2019 ou enquanto durar o estoque de 02 unidades. Pintura metálica e frete inclusos para retirada na concessionária onde foi realizada a compra. Consumo na cidade: 10,6 km/l (gasolina); na estrada: 14,4 km/l (gasolina), em simulação feita em laboratório. O consumo percebido pelo motorista poderá variar para mais ou para menos dependendo das condições de uso. CO2 fóssil não renovável: 112 g/km. Classificação PBE “A” na categoria Extra Grande. Lista de credenciados no site www.mercedes-benz.com.br. Central de Relacionamento com o Cliente: 0800 970 9090.Imagem ilustrativa.

168 | Let’s Go Bahia Jan/Fev 2019

No trânsito, a vida vem primeiro.

MercedesBenzBrasil

Profile for Revista Let's Go Bahia

Revista Let's Go Bahia | Saulo |Edição 47 - Janeiro e Fevereiro de 2019  

A edição 47 da Revista Let's Go Bahia traz como matéria de capa uma entrevista com o cantor e compositor baiano Saulo Fernandes, que personi...

Revista Let's Go Bahia | Saulo |Edição 47 - Janeiro e Fevereiro de 2019  

A edição 47 da Revista Let's Go Bahia traz como matéria de capa uma entrevista com o cantor e compositor baiano Saulo Fernandes, que personi...

Advertisement