Page 1

ESTILO LIVRE

3


ÍNDICE_

06 12 14 16 24 26 32 34

entrevista

jayme monjardIm

A simplicidade de Grazi Massafera

turismo Mônaco

Luxo, nobreza e velocidade

músicA

the national Arranjos interessantes e melancólicos

humor na web porta dos fundos Estratégia de Marketing

Assis do futuro em 2030

Como será a nossa cidade?

tecnologia

tablet com android Supera Ipad

DJ assisense Gustavo Assis

DA REDAÇÃO_

História de sucesso A edição deste mês da Revista Estilo Livre está recheada de novidades. A partir de agora, mensalmente os leitores poderão conferir, além do conteúdo já oferecido, também uma coluna com dicas sobre como fotografar, assinada pelo fotógrafo Fabrízio Zini e ainda outra sobre economia, de responsabilidade do economista Ricardo Zollner. Em seu primeiro texto, Ricardo aborda, de maneira muito clara e objetiva, como estará nossa cidade em 2030. No mês em que Assis comemora mais um aniversário, o economista avalia as grandes possibilidades de crescimento da cidade, destacando que ela se enquadra entre os municípios do país com grandes perspectivas de mais desenvolvimento, mas pontua que é necessário muito trabalho e cuidado nas administrações para que essas melhorias se concretizem. Confira também as diversas outras reportagens que preparamos para vocês, contando a história de assisenses que estão fazendo sucesso em seus projetos, seja com a música, nos esportes, entre outros, e ainda nossa reportagem de capa, que traz uma entrevista com o ator Malvino Salvador, em destaque na nova novela do horário nobre da Rede Globo “Amor à Vida”. Esperamos que gostem! CAROLINA MARQUEZINI DIRETORA DA REDAÇÃO

Já são 13 anos de estrada

Lutador assisense Julio quirino

Conquista cinturão de MMA no Peru

DIRETOR Jeziel Marquezini EDITORA Carolina Marquezini

39

novidade em assis COMIDARIA

Sabores da Gastronomia

DIRETOR COMERCIAL Daniel Israel DIREÇÃO DE ARTE E DIAGRAMAÇÃO Camila Bahis IMPRESSÃO Editora Conosco_Indústria Gráfica TEXTO E FOTOS Agência Estado

22 Capa:

4

Malvino Salvador Amor à Vida: encontros e desencontros em seu novo papel.

ESTILO LIVRE

FOTOS Ivan Mello_Freelance JORNALISTA RESPONSÁVEL Carolina Marquezini_MTB_41418 SP TIRAGEM 18 mil exemplares PARA ANUNCIAR Daniel Israel_18 9732 0007 daniel@revistaestilolivre.com.br ANÚNCIOS E PATROCÍNIOS Além de anúncios institucionais e comerciais em formatos tradicionais, a Estilo Livre oferece a opção de patrocínio das seções e colunas fixas. Fale com nosso departamento comercial. *O conteúdo das propagandas e informes publicitários é de inteira responsabilidade dos contratantes.

REVISTA ESTILO LIVRE Abílio Duarte de Souza, 257 . 18 3022.3152 revista@revistaestilolivre.com.br www.revistaestilolivre.com.br

ESTILO LIVRE

5


ENTREVISTA_

JAYME MONJARDIM:

“A Grazi (Massafera) é simples por natureza” POR_MÁrcio mello

Afastado da direção dos folhetins desde “A Vida da Gente”, Jayme Monjardim voltou às novelas em “Flor do Caribe”. Ao lado do amigo e autor Walther Negrão, com quem trabalhou em sua primeira direção-geral em novela na TV Globo, que foi “Direito de Amar”, Jayme fala do prazer de, mais uma vez, formar parceira com o colega. Apostando em alguns ingredientes presentes na trama das 18 horas, o diretor acredita que o folhetim passado na fictícia Vila dos Ventos vem agradando ao telespectador. AE: Você é um diretor experiente e já fez vários trabalhos. O que é fundamental para uma trama dar certo? JAYME: Acho que primeiro é ter uma grande história para ser contada. Nenhuma novela sobrevive sem uma grande história. Aqui nós temos um grande elenco e todo mundo interpreta de forma bacana, real. A novela tem uma plasticidade, até porque as pessoas adoram ver o belo... e ainda existe uma unidade. Mas novela quem escolhe é o público. Sempre corremos o risco. Não é uma loteria, mas digo que ninguém tem a fórmula do sucesso. Eu não tenho, mas eu trabalho o máximo possível com os ingredientes para dar certo. AE: Você é um diretor que tem um cuidado especial com a trilha sonora do folhetim. Como foi com “Flor do Caribe”? JAYME: Eu procuro nas novelas voltar um pouco e fazer trilhas exclusivas, falar com os cantores, os artistas, para a gente ter uma trilha bem casada com o folhetim. Esse é um

6

ESTILO LIVRE

trabalho difícil porque, às vezes, o músico compõe a música e ela não entra na trilha. E, muitas vezes, o músico não quer correr o risco. Para o músico é sempre uma dúvida porque ele pode compor e a gente não gostar. Mas isso não tem acontecido. Em geral, tem dado certo. AE: Quais são os cantores presentes na trilha da novela? JAYME: Temos a Elba Ramalho, o Alceu Valença, o Rafael Almeida (ele canta e atua), a Tânia Mara, a Maria Gadu - que canta a música de abertura -, sendo que todas as faixas são exclusivas. AE: Desde o começo de “Flor do Caribe” vocês pensaram em Grazi Massafera para ser a protagonista? JAYME: Sim! Ela tem essa coisa da menina brasileira, solar, é caseira e muito mãe. Depois da maternidade a Grazi mudou bastante, ficou mais iluminada. Foi perfeita para esse papel. Simples, de uma cidade simples, e vem com esse ar. Ela é simples por natureza. AE: O que você procurou trazer de novidades tecnológicas para “Flor do Caribe”? JAYME: Existe um acabamento preciso, que é muito a nossa cara. Aquela coisa de trazer uma luz bonita, dourada. O próprio cenário já tem essa luz dourada. É muito a minha marca e quero manter. É muito difícil no dia de hoje você dizer que vai inventar alguma coisa. A gente traz a noite americana que é uma novidade. Mas nunca ninguém fez essa noite americana em televisão. ESTILO LIVRE

7


CARROS_ POR_Agência estado Volkswagen prepara 60 novidades até 2018

BMW 125i Sport oferece prazer a quem busca esportividade

Novo Toyota RAV4 atrai pelo visual, desempenho e preço

Esportividade na dose certa. Assim é a versão 125i M Sport do Série 1, hatch de entrada da BMW tabelado a R$ 154.950. Com motor 2.0 biturbo de 221 cv e câmbio automático de oito marchas, ele não é o mais "bravo" da família - o posto é do 135i, com seu seis-cilindros de 320 cv -, mas está de ótimo tamanho. Aliás, o modelo alemão tem 2 centímetros a menos que um Fiat Bravo T-Jet, por exemplo. O fato de ser "socado" no chão (suas rodas de liga têm 18") explica, em parte, a ótima estabilidade em curvas, garantida também pelos controles de tração (traseira) e estabilidade.

A quarta geração do Toyota RAV4 já começou a ser vendida no Brasil com uma meta ambiciosa: registrar vendas de 800 unidades mensais e deixar para trás rivais. Beleza expressiva, desempenho satisfatório dos novos conjuntos mecânicos, conforto e espaço amplo são os principais aliados do modelo japonês para atingir os objetivos da marca. Como deixou de recolher o IPI extra para importados, o RAV4 ficou mais barato. Parte de R$ 96.900 na versão de entrada, 4x2, equipada com motor 2.0 a gasolina de 145 cv.

A Volkswagen vai lançar 60 modelos no mundo, entre inéditos e atualizados, até 2018. A informação é do presidente da empresa, Martin Winterkorn, que disse que a ofensiva é para chegar ao primeiro lugar no ranking mundial de vendas. Com as novidades a montadora espera dobrar seu ritmo de crescimento, que ficou em 5,1% no primeiro trimestre de 2013, ante o mesmo período do ano passado. Outra meta é a abertura de 1.500 concessionárias em países emergentes, incluindo o Brasil. Dos carros 100% novos, o modelo global Taigun será feito aqui até o fim de 2014. Mas, ao mesmo tempo em que anuncia suas ótimas perspectivas, a Volkswagen confirma a intenção de demitir todos os funcionários terceirizados espalhados pela Europa. O motivo é a baixa demanda. Os EUA também são alvo dos cortes da VW. Para reduzir a produção do Passat, a planta de Chattanooga, no Tennessee, desligou 500 pessoas.

Câmbio é o grande problema do Punto

Estão chegando os rivais cheios de veneno

Beleza interior do 208 é 'apagada' pelo câmbio

Para qualquer tipo de produto, o tempo pode ser um inimigo. Mesmo com algumas plásticas, o carro que não muda de geração acaba ficando defasado. É o caso do Fiat Punto. Mas o que levou o Punto a ficar na "lanterninha" foi seu câmbio. A caixa é automatizada, como a do Fiesta, mas tem uma embreagem apenas. Os trancos nas passagens de marcha jogam o corpo do motorista para frente e para trás mesmo com o Fiat embalado. Em subidas, é um sofrimento: para arrancar sem bater no carro de trás, só utilizando o freio de ESTILO LIVRE estacionamento.

A BMW não está só no nicho de esportivinhos. No Brasil, o segmento de modelos com alguma pimenta, mas sem exagero, ganharão duas versões de respeito até o início do ano que vem, ambas também alemãs. Já estão confirmados para o País o S3 Sportback, da Audi, e a versão 250 Sport da nova geração do MercedesBenz Classe A. Desses, o mais atrevido é o primeiro. Mais forte do trio, deve chegar às autorizadas brasileiras entre o final deste ano e o início do próximo.

Tire o irritante câmbio automático de quatro marchas, com relações longas demais, confuso e cheio de trancos. Se isso fosse possível, o resultado seria o melhor carro já produzido pela Peugeot no Brasil. Assim é o 208 e, caso este duelo fosse entre as versões com transmissão manual, ele teria dado mais trabalho ao Fiesta - talvez superasse o Ford. Mas, por causa da caixa automática, o fluminense ficou com a segunda posição.

8

ESTILO LIVRE

9


wii u chega seguindo o conceito de videogame família Por_João Coscelli

A nova geração dos videogames da Nintendo chegou. Quase um ano e meio depois de apresentar o Wii U, a empresa enfim colocou sua nova plataforma disponível aos jogadores nos EUA, onde o aparelho começou a ser vendido. O Wii U dá continuidade ao conceito de “videogame família” inaugurado pelo Wii seis anos atrás. O trunfo do Wii U é ter um controle - o GamePad - com uma tela embutida. Sensível a toque, a superfície serve como monitor para os games e também para acionar os comandos, como nos jogos para celulares. O Wii U foi projetado para que a tela também seja usada simultaneamente com a televisão. Na TV, a ação do jogo; no GamePad, informações adicionais. O objetivo, diz a Nintendo, é ampliar a perspectiva de quem joga - e também deixar o caminho livre quando uma pessoa quiser assistir à TV enquanto a outra joga. Cada jogo deve custar US$ 60 nos EUA. O Wii U está previsto para chegar no Brasil somente no primeiro seESTILO LIVRE mestre de 2013. Os preços ainda não estão definidos. Social - Acompanhando a tendência, o Wii U usa o sis-

10

tema Miiverse, espécie de rede social em que cada usuário compartilha fotos e resultados com outros jogadores. Ele também tem um serviço de vídeo, chamado Tvii. O Wii U chega com 24 títulos prontos e ao menos outros 30 devem ser lançados até março de 2013. Os jogos do Wii também rodam no novo console.

ESTILO LIVRE

11


TURISMO_

MÔNACO território não só de luxo, nobreza e velocidade POR_ Daniel Akstein Batista

(AE) - Ayrton Senna transformou Mônaco em um destino lendário para mim. A McLaren vermelha e branca voava na frente daquele imponente cassino, entrava a toda velocidade em um dos túneis mais famosos do mundo. Há quase 20 anos, um dos maiores pilotos brasileiros vencia pela última vez a corrida mais charmosa da Fórmula 1. Desde então, aquele abrigo de iates e navios e todo o glamour que o circuito de Monte Carlo emanava não saía da minha mente. Quando finalmente desembarquei ali, descobri que Mônaco, de fato, é um território de luxo, nobreza e velocidade. Mas não só. O principado que eu conheci pela televisão me saltou aos olhos, ao vivo e em centenas de cores. O túnel por onde passava Senna é mais do que uma passagem de carros e abriga o Auditório Rainier III, palco de atrações que vão de ópera ao tradicional balé local. Os iates também estão lá - em menor número do que em dias de corrida. Para quem tem um cartão de crédito ilimitado e farto, Mônaco oferece possibilidades igualmente infinitas. Hotéis cinco estrelas, festas vip, Ferraris. Mas, além de toda ostentação que eu já esperava encontrar, Mônaco se mostrou acessível também para aqueles com uma conta bancária mais modesta. O Cassino de Monte Carlo é deslumbrante e deve estar em seu roteiro. No entanto, você pode se divertir gastando menos euros em um bar bacana, com música boa e bebida farta. Dá para caminhar por toda a cidade, num city tour

12

ESTILO LIVRE

próprio, ou investir em um passeio de helicóptero e sobrevoar por meia hora o segundo menor país do mundo (tem 1,95 quilômetro quadrado, atrás apenas do Vaticano). E, na hora de matar a fome, é possível se fartar em um dos quatro restaurantes com estrelas Michelin - ou sentar em uma casa mais despojada e gastar pouco mais de 20 euros. Vizinhos - Mônaco tem mais visitantes e trabalhadores de fora do que moradores - são 36 mil habitantes contra 40 mil pessoas que se deslocam diariamente para trabalhar no principado. A explicação é simples: apesar de os estrangeiros não pagarem impostos quando vivem em Mônaco (só os franceses não escapam dos tributos), o custo de vida é muito menor nas cidades próximas.

ESTILO LIVRE

13


MÚSICA_

vitrine AEAssis_

Mais luz na escuridão do The National

1

2

3

4

5

6

7

8

POR_Roberto Nascimento

(AE) - The National faz rock lúgubre, introspectivo, calcado em dores da solidão masculina. Há seis álbuns aprimoram esta combinação em arranjos translúcidos, que adornam o barítono de Matt Berninger como o vento estufa a cortina de um quarto triste para a luz entrar: o equilíbrio entre o som cristalino e a escuridão ferida, sussurrada entre quatro paredes, é algo a ser contemplado. Faz do The National uma das bandas mais interessantes a transitar no mainstream do indie rock, nos últimos anos. O grupo tem cinco membros. Dois irmãos nas guitarras (Aaron e Bryce Dressner), outros dois no baixo e na bateria (Scott e Bryan Devendorf) - mais o amigo da turma, Berninger, nos vocais. Ao contrário do que acontece com roqueiros de meia-idade, eles ainda têm algo a dizer. Já foram solteirões entregues ao calor fugaz de one night stands, mas hoje são casados, próximos ou já além dos quarenta, e tocam como chefes de família sem esconder as angústias que mesmo a estabilidade pode trazer. O pico desta melancolia amadurecida foi destilada em High Violet, de 2010, e tem sua continuação mais branda em Trouble Will Find Me, novo disco do grupo lançado esta semana. É um olhar mais esperançoso sobre a mesma aflição, e parece referir-se à musa tristonha com a certeza de

14

ESTILO LIVRE

que ela continuará lá quando o sol raiar. “Éramos tão ausentes. Quando eu te levanto você se sente 100 vezes o que você é. Gostaria que todos soubessem o que é tão bom em você, mas teu amor é como um pântano”, canta Berninger na preciosíssima This Is the Last Time. Ou “lembra quando você perdeu a cabeça e enfiou o carro no jardim, e pediu desculpas. Eu preciso da minha garota”, entoa o cantor em I Need My Girl. Mas as letras não dizem tanto quanto o entrosamento da banda, que tira poesia de uma combinação tão óbvia de instrumentos, com o mínimo de esforço. O baterista Bryan Devendorf merece atenção por compreender a necessidade de tocar mais leve em Trouble Will Find Me, embora tenha força de sobra, como já mostrou em Alligator e Boxer. Já o barítono de Berninger resume a maestria atual do The National: semeia emoção sem muita força, cantando como se estivesse falando sozinho. Cabe lembrar que os irmãos Dressner, criadores dos arranjos e harmonias, organizam o festival de música vanguardista Bang On a Can, em Nova York, além de manterem amizade com Steve Reich (pedem sempre os palpites do compositor quando lançam um disco). Portanto, não surpreende a releitura etérea, quase mediúnica que fazem de um básico quinteto de rock.

9 1. LÉO, CLAUDINHO, AIRTON E EDGAR 2. ARIEL E SABRINA 3. EDMUR, MAÍSA E AIRTON 4. VALTINHO, ANGELISE, ROSANA E AIRTON 5. PAULINHO, EMERSON E SERGIO 6. JÉSSICA, PAULO, SUELI E LUIS 7. VALÉRIA, IONE, DÉA E ROBERTA 8. EDUARDO, MÁRCIA E GABRIEL 9. ZÉ EDUARDO, ANTÔNIO CARLOS E JAQUELINE 10. LEIDE E LUCIANO

ESTILO LIVRE

10

15


O humor na web

NA WEB_

(AE) - Um dos últimos vídeos publicados pela Porta dos Fundos, produtora de vídeos de humor na internet, conta a história de um marido que saiu de casa para comprar cigarro e demorou dois anos para voltar, por conta do trânsito engarrafado. Em cima da mesa, há uma garrafa de Itaipava. O clima não é de festa e a palavra cerveja nem é mencionada. Mas a marca - assim como várias outras que têm assediado o grupo de humor - viu ali uma forma de se aproximar de um dos feitos mais complexos da era digital: ser compartilhada milhões de vezes nas redes sociais. O Porta dos Fundos tem sido considerado a grande revelação quando o assunto é programa de humor. A graça escrachada - com episódios recheados de palavrões que não serviriam para a televisão tradicional - já atraiu mais de 246 milhões de visualizações e 2,9 milhões de inscritos no canal do grupo no YouTube. Apenas o episódio Já volto, em que a Itaipava aparece pela primeira vez, foi visto 1,7 milhões de vezes em cinco dias Para aproveitar essa audiência, ainda que pelas “beiradas”, o Grupo Petrópolis, dono da marca, fechou contrato de um ano com os humoristas. E não vale dar pitaco no conteúdo. “A gente faz (a inserção da marca) de um jeito que não compromete o humor. Não é aquele velho ‘meu Deus, que gostoso, uma garrafa de Itaipava!’”, diz Fábio Porchat, ator e roteirista do Porta dos Fundos e colunista do jornal “O Estado de S.Paulo”. Essa “aparição discreta” das marcas (conhecida como product placement) está sendo negociada agora com empresas dos setores automotivos, financeiro e de telefonia. Por encomenda - Quem não se satisfaz com uma pequena entrada num dos vídeos tem a opção de fazer encomenda aos humoristas. É o que já fizeram Fiat, Lacta, LG e Spoleto - marca que deu início à relação do Porta dos Fundos com empresas. O valor cobrado depende de vários fatores, como número de episódios ou tempo de veiculação, mas a média é de US$ 200 mil por vídeo. Apesar de gravar filmes a pedido de empresas, o grupo toma cuidados para que isso não contamine as produções normais. Os vídeos produzidos para as marcas não aparecem no canal Porta dos Fundos no YouTube. Eles são exibidos pelas empresas no canal delas. Além disso, embora receba um briefing e acate algumas recomendações, o grupo diz que a palavra final é sempre

16

ESTILO LIVRE

como estratégia de marketing POR_Nayara Fraga

deles. “Não somos uma agência.”, diz Porchat. A Fiat, por exemplo, encomendou três vídeos (que já somam mais de 6 milhões de visualizações) para passar a mensagem de que a marca é líder no mercado há 11 anos. A exposição dessas campanhas tem levado muitas marcas aos humoristas. Por trás desse interesse justificado pela novidade que esse formato de programa trouxe - está a vontade das marcas de se conectarem ao lado bem humorado da vida. “Uma mensagem transmitida com humor tende a ser muito mais bem lembrada do que se fosse inserida em outros contextos”, diz George B. Rossi, professor de marketing da ESPM. ESTILO LIVRE

17


ENTREVISTA_

SUZANA PIRES

“A minha inspiração para escrever vem do outro” POR_Márcio Mello

(AE) - Depois de emendar vários trabalhos como “Fina Estampa” e “Gabriela”, agora, em “Flor do Caribe”, Suzana Pires volta ao ar em dupla jornada. Colaboradora de Walther Negrão e ainda atuando, ela se prepara para entrar na trama dando vida a uma cigana que irá unir as memórias de Samuel (Juca de Oliveira) e Dionísio (Sérgio Mamberti). Apesar da vida corrida e do ritmo puxado do trabalho como coautora e atriz, ela entrega que ainda sobra tempo para namorar e curtir a vida. AE: Já foram divulgadas as primeiras cenas em que você está com o figurino da personagem, uma cigana, em “Flor do Caribe”. Está empolgada com a nova função no folhetim das 18 horas? SUZANA PIRES: Estou feliz em dar vida a essa cigana. Em toda novela do Negrão (Walther Negrão, autor) é abordado um aspecto histórico. A cigana é uma figura que atravessa séculos, que lê o destino e traz um espírito imortal. Na verdade, ela será a grande responsável por unir as memórias de Samuel (Juca de Oliveira) e Dionísio (Sérgio Mamberti). Ela será o grande medo do magnata que chagará a ter sonhos com ela. No mais, eu não posso adiantar nada sobre a personagem. AE: É complicado para você conciliar a vida de autora e atriz na trama? SUZANA: A minha vida dupla de atriz e autora sempre foi conhecida nos bastidores. E Negrão sabia, até porque já tinha assistido a uma peça em que o texto era meu. Na hora em que ele foi montar a equipe para essa novela, me chamou. Ele queria uma pessoa nova. Na época de “Araguaia”, eu também escrevia o seriado “Os Caras de Pau”. Comecei esse trabalho quando eu estava em “Fina Estampa”, depois fiz “Gabriela”, seguimos em frente e hoje estou aqui. AE: “Flor do Caribe” tem agradado ao público. Qual o segredo do sucesso da trama? SUZANA: A novela tem os ingredientes que o Negrão costuma trabalhar: uma bela história de amor, uma boa trama com segredo, tem mistério, surpresa e a parte da fé, que é algo sempre presente nas histórias dele. Essa parte histórica está na novela através dos personagens do Juca de Oliveira, que se transforma através da redenção. Todos os personagens do Negrão são muito humanos. Isso tudo ajuda. AE: Como é trabalhar com Jayme Monjardim como diretor e parceiro de trama? SUZANA: Ele é gênio e tive o prazer de trabalhar com ele como atriz antes. E agora como coautora de um folhetim em que ele está presente. O Jayme sabe muito. Ele e o Negrão formam uma dupla e tanto.

18

ESTILO LIVRE

ESTILO LIVRE

19


NOTAS TV_

POR_IVA OLIVEIRa

01 DATA CERTA "King & Maxwell", nova série policial do canal TNT norteamericano, já tem data de estreia definida. Anunciada em janeiro deste ano, o programa será lançado em 10 de junho. Na trama, Sean King (Jon Tenney, de "The Closer") e Michelle Maxwell (Rebecca Romijn, de "Ugly Betty") são dois ex-agentes do serviço secreto que se tornam investigadores particulares.

04 MARÍLIA GABRIELA EM SERIADO Marília Gabriela garante mais um espaço na telinha. Com o convite do diretor João Daniel Tikhomiroff ("Besouro"), ela participará de um seriado que o cineasta começa a gravar em São Paulo. A apresentadora e atriz será uma ex-hippie em "Agora Sim". Outro ícone da TV que integra o time é Moacyr Franco.

05 VAI PRA TELONA

02 DO CINEMA PARA A TV Ainda sem protagonistas definidos, uma atração da Fox que deverá ser baseada no sucesso do cinema "Se Eu Fosse Você" deve chegar ao telespectador em breve. Notícias dão conta de que a atração reuniria novamente Luiz Fernando Guimarães e Fernanda Torres, de "Os Normais", da Globo.

Sucesso na TV norte-americana, "The Bible" vai virar filme com três horas de duração. Os produtores da série disseram ao "The Hollywood Reporter" que a edição dará ênfase ao trecho da Ressurreição. No Brasil, a Record recentemente revelou que adquiriu os direitos de exibição do programa.

06 PESADELO VENCIDO

03 ELENCO QUE CRESCE Integrante do "Porta dos Fundos" (programa de TV para a web), Marcus Majella garante espaço no humorístico "Vai que Cola" (Multishow). A atração ainda não teve data de estreia divulgada, mas deverá ter no elenco Cacau Protássio (a Zezé de "Avenida Brasil"), entre outros "globais". ESTILO LIVRE

20

Durante recente entrevista, Hugh Laurie revelou o quão pesado foi interpretar o "Dr. House" (Universal Channel), de 2004 a 2012. Um dos motivos principais seria a falta de privacidade. O ator comenta que desistiu de frequentar lojas e mercados porque cansou de ver suas compras sendo fotografadas por fãs. Atualmente, a série segue em exibição na Record. ESTILO LIVRE

21


CAPA_

CAPA_

MALVINO SALVADOR: “Os filhos precisam ser educados para o mundo” POR_Márcio Mello

(AE) - Depois do sucesso como Quinzé, de “Fina Estampa”, Malvino Salvador volta aos folhetins para viver o sofrido Bruno, em “Amor à Vida”. Diferentemente dos papéis de galã que o ator costuma interpretar, dessa vez, na trama de Walcyr Carrasco, ele vive o drama de perder a esposa e o filho no parto e ainda de se apaixonar pela mãe biológica da filha adotiva. Polêmicas, encontros e desencontros vão acompanhar o personagem de Malvino durante toda a novela e ele torce para que os telespectadores se encantem pelas histórias de amor à vida que serão contadas.

22

ESTILO LIVRE

AE: Depois da morte de sua esposa, Bruno encontra um novo amor em Paloma, vivida por Paolla Oliveira, que, por ironia do destino, descobre que a Paulinha, criada por Bruno, é sua filha. Haverá a separação entre eles após a verdade vir à tona? MALVINO: Eu acho que a Paulinha será a única coisa que ele vai se apegar na vida depois da tragédia da morte da esposa e do bebê, que é o sentimento mais profundo de dor que o ser humano pode sentir - perder no mesmo dia a esposa e o filho. Ele nunca vai deixar de carregar a dor da perda da esposa que, de alguma forma, estará sempre presente na vida dele. Mas isso não quer dizer que 12 anos depois ele não estará aberto para um novo amor. E isso acontece quando ele encontra a Paloma (Paolla Oliveira). Mas o destino lhe prega uma peça e coloca na vida dele a mulher que é mãe da filha dele. E aí é que começam a vir os questionamentos, conflitos. O

drama ainda traz à tona a questão social, de ele ser um cara pobre e ela uma menina rica e de não entender como tiraram aquela criança dela. De início, Bruno não conta toda a história para ela. Ele omite o que aconteceu e ela fica meio desconfiada. E depois nunca mais vai acreditar nas histórias dele. AE: Tem um pouco do lado Malvino pai no personagem? MALVINO: Não estou aqui para falar do Malvino Salvador e sim do personagem Bruno (risos). Ele é um pai dedicado, encontra nessa criança o único motivo que acredita ser palpável, ser plausível na vida. Acho que ele não conseguiria viver mais feliz sem a Paulinha. Ele projeta a felicidade no amor que vai dedicar para a filha que cria. É um pai atencioso e, às vezes, falha por ser até atencioso demais. Mas é um excesso de amor. Uma das coisas mais bonitas da novela é esse tema. Ele irá mostrar também que educar os filhos não é só dar tudo, proporcionar tudo para eles. É preciso saber dizer não, ter regras. AE: Como é o Malvino pai, no dia a dia, com a filha Sofia? MALVINO: Não quero falar muito da minha vida pessoal. Acredito que o personagem mostra a importância de se educar de forma equilibrada um filho. Eu

sou um pai carinhoso, amoroso. Acho importante mostrar para a criança que está em fase de crescimento, de formação da personalidade, que ela tem que ter a personalidade dela, mas não pode ser egoísta, de querer tudo para ela. O grande lance é ser maleável na hora certa e cobrar no momento exato. A vida é assim. Para ser um bom pai, tem que ter respeito, mostrar como pode se ter uma educação saudável. Os filhos precisam ser educados para o mundo; eles precisam aprender a respeitar os outros, a amar o próximo e saber lutar pelas suas coisas.

ESTILO LIVRE

23


2030

como será nossa cidade?

foto_FABRIZIO ZINI

economia_

POR_Ricardo Zöllner Holmo

As cidades de médio porte, entre 100 e 500 mil habitantes, são as que têm maior potencial de crescimento nos países em desenvolvimento. Garantir o seu crescimento, mas ao mesmo tempo preservar as características que as diferenciam das metrópoles, é o desafio de prefeitos, gestores públicos e da comunidade em geral. O município de Assis, nos próximos anos, vai alcançar essa condição de cidade de médio porte. Por características, estas cidades possuem vantagens e oportunidades em relação às metrópoles: não têm os problemas estruturais das grandes e nem falta de recursos das pequenas. No entanto, o crescimento desordenado da população tem resultado em grandes problemas urbanos. Esse crescimento aliado à ineficiência e lentidão do planejamento urbano traz sérias consequências, como enchentes, congestionamentos, perda da qualidade de vida das pessoas, até deseconomia de mercado, dentre outros. O crescimento desordenado da população pode acarretar em grandes problemas de qualidade de vida. A base para uma boa administração pública é justamente prever possíveis desconfortos sociais e planejar soluções antecipadas. Por meio da metodologia de cenários prospectivos, de sucesso reconhecido internacionalmente, desenvolvida por Peter Schwartz da GBN – Global Business Network, pode-se obter um olhar dos possíveis futuros da populacional de Assis. Levando em consideração o histórico de crescimento populacional nos últimos 20 anos e buscando o horizonte de 2030, a cidade terá entre 100 mil a 120 mil habitantes. Para especialistas, observa-se neste modelo de crescimento grandes possibilidades de ajustamento das condições de vida do município. No entanto, quando se observa a evolução do “envelhecimento” populacional encontra-se um fato preocupante para o desenvolvimento econômico de Assis: a população do município está envelhecendo rapidamente. Para alguns pesquisadores, o fenômeno da questão do envelhecimento populacional já ultrapassa a preocupação com os problemas ambientais e de sustentabilidade como principal desafio para a demografia global.

24

ESTILO LIVRE

“Muitos se preocupam com o excesso de população no mundo atual, mas está na hora de começarmos a nos preocupar com a escassez de pessoas. Há um aumento grande na proporção de idosos no mundo”, aponta o pesquisador José Alberto Magno de Carvalho, que já foi presidente da Associação Brasileira de Estudos Populacionais e da International Union for Scientific Study of the Population (a associação internacional mais importante em demografia). Em Assis, nota-se a tendência do fenômeno de menor fecundidade, ou seja, a população do município cresce mais lentamente e pode começar a declinar em 20 anos. Outro aspecto importante para o desenvolvimento socioeconômico deste município é: o envelhecimento populacional torna necessário um maior planejamento e investimento para lidar com um número cada vez maior de idosos com mais longevidade. É preciso pensar na sustentabilidade econômica da cidade com menor proporção de pessoas em idade produtiva. A fecundidade atual de Assis é menor do que há 20 anos, isso significa que a população deve diminuir no futuro próximo. Dentro deste cenário, o município terá de aprender a lidar com este envelhecimento da população. De fato, o único local em que isso já aconteceu foi na Europa. Isso é um desafio para a sociedade assisense no que diz respeito a questões de saúde pública, previdência e como lidar com uma população mais velha. Na próxima edição, serão exploradas as oportunidades e ameaças socioeconômicas deste fenômeno que está acontecendo em Assis, além dos caminhos para buscar fortalecer a economia neste futuro em transformação do município.

Ricardo Zöllner Holmo é natural de Assis, doutor em engenharia pelo ITA, especialista em Economia pela USP e em Marketing pela FAAP, Professor Universitário e Diretor da Lumina Estudos e Pesquisas. ESTILO LIVRE

25


vitrine_

TECNOLOGIA_

Tablets com Android superam iPad POR_Nayara Fraga e Ligia Aguilhar

(AE) - Os tablets com Android - sistema operacional desenvolvido pelo Google - lideraram as vendas mundiais dessa categoria no primeiro trimestre deste ano, deixando para trás o iOS, da Apple, e o Windows, da Microsoft. Levantamento da consultoria IDC, que conta as unidades saídas das fábricas rumo às lojas, diz que o Android respondeu por 56,5% dos aparelhos embarcados nesse período. Esta não é a primeira vez que a plataforma do Google supera as concorrentes no segmento das pranchetas eletrônicas. A virada do mercado mundial - antes dominado pela Apple, com seu iPad - ocorreu no terceiro trimestre de 2012, segundo a IDC. Desde então, o Android vem mantendo a liderança, e a previsão dos analistas é que 2013 seja o primeiro ano em que esse sistema ocupará o primeiro lugar nas vendas durante todos os trimestres Há duas razões para isso. A primeira diz respeito à natureza da plataforma, que é aberta e pode ser usada por qualquer fabricante. Logo, desde 2011, muitas empresas anteriormente distantes do mundo dos tablets resolveram lançar seus próprios modelos, como Amazon, Asus, Lenovo e Samsung (hoje a líder entre os tablets Android). A segunda razão está na variedade de preços. Principalmente no Brasil, são as pranchetas Android de sete polegadas e mais baratas que dominam as vendas. “A explosão das

26

ESTILO LIVRE

vendas se dá é na base, faixa em que se encontram os tablets de até R$ 500”, diz Bruno Freitas, gerente de pesquisa da IDC no Brasil. No País, a participação do sistema do Google no mercado de tablets, segundo analistas, se aproxima à situação dos smartphones. Cerca de 80% dos celulares inteligentes vendidos no ano passado no Brasil eram Androids. Com a entrada de novos players, essa proporção pode diminuir, mas a expectativa é de que a plataforma continue sendo líder. A previsão da IDC é que as vendas saltem de 3,1 milhão de unidades, em 2012, para 5,8 milhões em 2013. Apple - No total, as vendas mundiais de tablets somaram 49,2 milhões de unidades neste primeiro trimestre, um crescimento de 142,4% em relação ao mesmo intervalo do ano anterior. Analisando as marcas isoladamente, a Apple se manteve na liderança das vendas com 39,6% do mercado, seguida por Samsung (17,9%), Asus (5,5%) e Amazon (3,7%) e a Microsoft (1,8%), que aparece pela primeira vez na lista. A liderança da Apple, para a IDC, está atrelada à forte demanda pelo iPad mini. Apesar de as previsões serem positivas para o mercado de dispositivos móveis há quem acredite que as pranchetas eletrônicas são moda, o presidente da BlackBerry, Thorsten Heins é um deles.

Nossa equipe foi recebida com muito carinho, assim como as mães assisenses, nos Coffe Breaks realizados pelas lojas Pietra e Jolie em homenagem ao Dia das Mães no mês de maio. Confira as coberturas!

ESTILO LIVRE

27


Filé de frango grelhado com Chautney de tomate e couscous marroquino com castalhas de cajú

Desde a Filadélfia até a banda de Tom Harrell

JohnathaN BLAKE POR_Jotabê Medeiros

28

ESTILO LIVRE

(AE) - A constelação jazzística é das mais diversas, mas decididamente Johnathan Blake não tem pinta de que vá ser coadjuvante na terceira edição do BMW Jazz Festival, o maior do País (que começa no dia 6 com a Unity Band de Pat Metheny). “Metheny é um desses músicos que mudaram a forma de como a música seria tocada a partir de sua abordagem”, diz o modesto Blake, cujo contraponto rítmico de bateria com o sax de Jalell Shaw é algo que tem deixado os críticos boquiabertos. AE: A última vez que vi um baterista como bandleader foi durante a apresentação de Art Blakey, nos anos 1980, aqui em São Paulo. É uma coisa rara. Você é bandleader e compositor. Qual é sua ambição como compositor de jazz, a essa altura? JOHNATHAN: Bem, acho que o principal é construir algo que eu possa repartir com o resto do mundo. Quando eu componho, tenho o propósito de criar melodias que as pessoas possam caminhar cantando ou assoviando. Eu ouço certas melodias e faço os arranjos e sempre penso que meu principal objetivo é fazer as pessoas se sentirem bem. Esquecerem por alguns momentos as agruras do dia a dia e relaxarem. Fazendo canções para as pessoas saírem cantando por aí.

AE: No seu último álbum, você gravou a canção Dexter’s Tune. É um tributo ao saxofonista Dexter Gordon (1923-1990)? JOHNATHAN: É uma das minhas baladas favoritas. Eu a ouvi há muitos anos em um filme, Tempo de Despertar, com Robert De Niro e Robin Williams. Dexter Gordon também estava no filme. Há uma cena em que ele está tocando piano para o personagem de De Niro, uma canção que ele deverá dançar com a mulher pela qual está apaixonado, sua terapeuta. Eles dançam e será a última vez que se verão, porque ele deverá regressar para seu local de origem. É a última dança, e Dexter simula que toca o piano. É um dos meus filmes favoritos até hoje. Alguns anos depois, eu estava em Nova York e assistia a um show do grande pianista Kenny Kirkland, e ele tocou essa canção ao vivo. Um dos meus pianistas preferidos tocando minha canção favorita. Eu fiquei siderado. Disse a Kenny o que aquela canção significava para mim e ele escreveu a notação musical dela para mim num guardanapo. Quando ele morreu, eu disse a mim mesmo que, no meu primeiro disco, colocaria essa música como homenagem a Kirkland.

Restaurante Tom POR_EL

Com uma nova proposta, o Restaurante Tom apresentou no último mês sua casa nova. Um espaço novo e pronto pra você descobrir as delícias da gastronomia pelas mãos da Chef Marina Pereira Oliveira. EL: Vocês estão de casa nova. Quando surgiu a ideia de mudar o restaurante? Chef Marina: Meu marido Artur e eu já pensávamos, há algum tempo, em mudar para um lugar que pudesse oferecer mais conforto tanto aos clientes quanto a nossa equipe, mas a disponibilidade do novo endereço, atendendo nossas expectativas, foi um projeto de Deus. EL: Vocês mudaram um pouco os horários do restaurante. Como ficou o novo expediente? Chef Marina: Há tempos nossos clientes já pediam que oferecêssemos almoço. Com o novo espaço, resolvemos atender esses pedidos, servimos almoço de segunda a sábado, exceto nos feriados, das 11h00 às 14h00, com uma opção de entrada e duas opções de prato principal, sendo uma sempre sem carne. Junto, veio o antigo desejo de proporcionar um café da tarde. EL: E o café da tarde, como funciona? Chef Marina: Atendemos para o café da tarde das 14h às 19h, de segunda à sábado, exceto nos feriados. Temos sanduíches, bruschettas, omeletes, bolo, doces, milk shake. Sempre gostei de fazer quitutes e guloseimas e apenas com o café teria essa oportunidade. Porém, seria impossível colocar em prática esse projeto de almoço e café da tarde, senão tivéssemos mais uma pessoa conosco. Foi então que contamos do nosso projeto para minha irmã, Natalia, que é nutricionista. Ela abraçou nossa ideia e, como sempre gostou das panelas, o almoço e café da tarde ficam mais por conta dela. Vem da Natalia a sugestão de todas as tardes oferecermos algo diferente, que não está no cardápio fixo do café da tarde, como as tortas, doces caseiros, empadinhas, etc.

Nosso jantar é de quarta a sábado, a partir das 19h, com pratos individuais. Servimos bruschettas, saladas, massas, carnes brancas e vermelhas, risotos e sobremesas, sempre variando o cardápio a cada quatro ou cinco meses. Filé de Tilápia ao molho de açafrão da terra e salsinha acompanhado de arroz negro com vegetais

Banana caramelada com canela, com sorvete sobre cama de doce de leite e farofa de castanha do pará

ESTILO LIVRE

29


TECNOLOGIA_

Viber migra do celular para o PC POR_Ligia Aguilhar

(AE) - Enquanto o Vale do Silício reagia com surpresa às notícias de que o aplicativo de mensagens WhatsApp já era maior que o Twitter - com seus 200 milhões de usuários - e de que o MSN Messenger chegava ao fim, mais de 100 desenvolvedores trabalhavam silenciosamente nos escritórios do Viber, no Chipre, em Israel e na Bielo-Rússia, em um novo projeto. O trabalho foi revelado na semana passada, quando Talmon Marco, presidente executivo do Viber, lançou a versão para desktop do aplicativo de mensagens que também faz chamadas telefônicas pela internet. E aproveitou a ocasião para avisar que o seu app já tem 200 milhões de usuários. Há tempos o Viber tem crescido longe dos holofotes - até o fim de 2012, o aplicativo tinha 140 milhões de usuários. Com os anúncios recentes, entrou de vez na corrida pela liderança do mercado móvel de mensagens. A empresa foi criada em 2010 por Marco e três amigos que trabalharam com ele no site de compartilhamento de arquivos iMesh. Usuários frequentes de serviços como o MSN Messenger e Skype, os amigos queriam levar a experiência do computador para o celular. Com base nessa ideia, surgiu o Viber. Na semana passada, porém, eles fizeram o caminho oposto em busca de mais mercado. “Podemos chegar a 300 milhões de usuários até o fim do ano? É possível que sim”, disse Marco à reportagem. Apesar de o Skype ter um app para celular desde 2009, Marco diz que o Viber leva vantagem. “Eles não são uma empresa genuinamente móvel como nós.” O principal foco de investimento do Viber hoje é na área de tecnologia. Dos 120 funcionários, 100 são da área de desenvolvimento.

30

ESTILO LIVRE

Entre os mercados que estão na mira da empresa está o Brasil. O País é o nono na lista de novos usuários e está entre os 25 que mais usam o aplicativo. “O Brasil cresce mais rápido do que o restante do mercado. Estamos curiosos para saber o que está acontecendo aí e considerando uma visita este ano”, diz. A empresa já cogita até abrir um escritório por aqui.

BARREIRAS Em alguns países, o sistema é alvo de boicote. A Síria e o Irã chegaram a proibir a ativação do serviço, e a operadora europeia Vodafone teria limitado o uso do app por meio da sua rede de dados. Serviços como o Viber são considerados responsáveis pela perda de receita com SMS. “Os aplicativos são uma forma de as operadoras acelerarem a obtenção de novos clientes para planos de dados”, defende Marco. O Viber ainda não gera receita. Avesso ao modelo de publicidade, Marco diz que nunca vai cobrar pelo serviço básico de mensagens e ligações. “Neste ano queremos cobrar por algumas ferramentas extras, como os adesivos”, diz. Com o crescimento rápido, porém, a conta da empresa está cara demais para um negócio que nunca recebeu investimento. Marco diz que “definitivamente” está à procura de apoiadores. A disputa pela liderança no mercado móvel ainda está longe do fim, mas o CEO já mostra alguns sinais de cansaço. “É um grande desafio comandar uma empresa que cresce tanto e tão rápido”, diz “Quero tirar férias. Quem sabe no Brasil.” ESTILO LIVRE

31


Um nome para gravar! POR_EL

Já são 13 anos de Estrada trilhando carreira no cenário eletrônico nacional de internacional, e a cada dia que passa, o DJ e produtor musical Gustavo Assis, que literalmente leva o nome de sua cidade para onde vai, vêm arrancando mais elogios. Na entrevista a seguir, Gustavo conta um pouco dessa trajetória. EL: De onde surgiu seu interesse pela música eletrônica? Gustavo: Comecei desde pequeno gravando fitas k7 das rádios e ouvindo as músicas repetidamente. Em seguida, fui DJ de casamentos e aniversários. Chegou então minha época de clubes, onde fiquei tocando por anos e, como já era músico tecladista na época, senti a necessidade de compor minhas próprias faixas e ouvir os DJs tocando, processo que já dura cerca de seis anos. EL: Você produz remixes para artistas renomados dentro e fora do Brasil. Como anda este trabalho? Gustavo: Além de um expressivo sinal de que as coisas estão no caminho certo, ter o apoio de nomes consagrados no mercado é um dos melhores incentivos para a carreira de um artista que busca o reconhecimento do mercado. Uma recente prova dessa receptividade foi receber o convite do maior Hitmaker do país, Fabio Almeida (Mister Jam), para produzir remixes de suas faixas (Walking on Air, Bring on the Nite e Golden People) [Som Livre], temas de Fina Estampa, Av. Brasil e Salve Jorge, além de um de seus últimos trabalhos, Wanessa (Shine it On – Remixes)[Sony Music].

32

ESTILO LIVRE

EL: Como foi seu trabalho com a cantora Wanessa? Gustavo: Remixar uma artista pop nacional, considerada uma Diva brasileira, foi um show. Confesso que fiquei um pouco nervoso, mas como já havia trabalhado para o Jam em 2008 com um remix de Lorena Simpson me tranquilizou um pouco. Nem acreditei quando enviei o arquivo finalizado para ele e recebi um e-mail da própria Wanessa agradecendo pelo remix”. EL: Fale um pouco sobre seu estúdio e seus projetos no cenário eletrônico. Gustavo: Sou proprietário do GAfx Studio, e hoje conto com quatro projetos de música eletrônica (Gustavo Assis, G-Low, Painting e theDuo), misturando diferentes estilos e elementos únicos. Do pop ao underground, me divido diariamente em “sub-personas” para conciliar minhas obrigações. Tenho desenvolvido também remixes para gravadoras pelo mundo como: Virtual Love (Israel), PortRec (Switzerland), Freegrant Music (Rússia), Future Synth Records (Turkey), Outta Limits (Frankfurt), entre outras. EL: E para conhecer mais sobre seu trabalho? Gustavo: Hoje possuo um total de 146 faixas produzidas, entre composições próprias e remixes. Quem quizer conhecer mais sobre o meu trabalho basta acessar os links abaixo e se preparar para dançar. www.soundcloud.com/gustavoassismusic www.youtube.com/user/gustavoassisvideos www.facebook.com/gustavoasissmusicoficial ESTILO LIVRE

33


vitrine_

Assisense conquista o cinturão do tradicional torneio de MMA realizado em Lima – Peru. POR_EL

O lutador assisense de MMA, Júlio Quirino, participou do tradicional torneio internacional de MMA INKA FIGHT CHAMPIONSHIP 21 (IFC 21) realizado em Lima, no Peru, dia 19 de maio, conquistando a final do campeonato. Atualmente morando em São Paulo, Julio esteve em Assis recentemente para curtir sua família e neste tempo descreveu, em entrevista à nossa equipe, um pouco do começo da sua carreira e o que pretende fazer daqui pra frente dentro desta modalidade que tem ganhado muitas atenções. EL: Quando começou sua história no mundo das lutas e quando decidiu se tornar profissional? JQ: Sempre gostei de lutas. Aos 10 anos comecei a fazer karatê com o professor Luiz Pereira. Aos 13 mudei para o Jiu-jitsu e me apaixonei pelo esporte. Na época treinava com o professor Navarro; treinei e competi até os 17 anos. Aos 16 anos comecei a praticar também Boxe, com o professor Claudemir. Por 4 anos treinei e competi algumas vezes. Quando cheguei aos 20 anos estava um pouco cansado de tanta dedicação “em vão” o que fez com que eu me distanciasse das artes marciais. Iniciei a faculdade de Educação Física e assim que me formei percebi o campo de trabalho desvalorizado. Um pouco frustrado, voltei a treinar e me dedicar aos treinos; imaginei que a luta poderia ser um escape para uma vida mais digna. Aos 24 anos conciliava o trabalho de professor aos treinos de Boxe com o professor Fernandão, e depois com o Mestre Ari, da cidade de Marília. Os de Muay Thai e Jiu-Jitsu ficavam por conta do Prof. Márcio Drover. Alem disso, continuava estudando; me especializei em Fisiologia do Exercício. Em dois anos de empenho havia então voltado às com-

34

ESTILO LIVRE

petições. Em 3 anos já havia feito muitas lutas e estreado como profissional, campeão brasileiro de muay thai e campeão do GP Paulista da Feplam, sendo eleito melhor atleta da competição. Neste momento tive certeza de que estava caminhando na direção certa. Em novembro de 2012 fiz minha estréia no MMA profissional e desde então fiz outras 9 lutas, todas profissionais. A ultima competição foi uma disputa internacional. EL: Como foi participar deste torneio internacional de MMA, o IFC 21 ? JQ: Com muito treino físico e também psicológico, após várias lutas e conquistas durante estes anos todos, me senti preparado para esta disputa. Consegui ser o campeão da categoria até 61 kg e agora o Cinturão pertence a mim. Para esta conquista precisei vencer o lutador Jerry Tolentino, que defendia este título até então. EL: Quais seus planos dentro do esporte? JQ: Com essa luta, eu totalizo 10 confrontos em meu cartel, sendo 9 vitórias e apenas 1 derrota, e o que eu quero agora é entrar para o UFC. Um dos meus objetivos é estar entre os melhores, lutar o Belator e o UFC. Para finalizar nossa conversa, o Julio deixou aqui algumas dicas fundamentais para quem quer percorrer este caminho. “Espero que através da minha história, os jovens vejam que tudo é possível com fé, determinação e trabalho. Esforço, estudo, e sempre fazer o melhor diariamente pra si e para o próximo. Deus nos presenteou com aptidões. Todos temos algum potencial para lapidar. Mantenham uma vida correta, tenham Deus como conselheiro e amigo, cresçam sem pisar em ninguém”. Agradecimentos: FITOWAY, SUPERCORPO, XMANforMen, KEIKOSPORTS.

A inauguração do novo endereço da loja Linha S, de Cândido Mota, reuniu amigos e clientes no mês de maio para conhecerem as novas instalações e aproveitar para degustar um coquetel oferecido pela querida Silvana, proprietária da loja e suas colaboradoras, sempre tão prestativas. Bom gosto e bom papo fluíram neste dia tão especial. Sucesso à Linha S!

ESTILO LIVRE

35


vitrine_

vitrine_

A Maçonaria Assis Nazareth promoveu no dia 25 de maio o Baile Beneficente dos Anos 60, com a participação do cantor Ricardo Bombarda. Durante o evento, com o patrocínio da Agência de Viagens CS Tur de Assis, foi sorteada uma viagem ALL INCLUSIVE para um Resort em Porto de Galinhas e também um final de semana no Terra Parque Hotel.

1

2

3

4

1. Ana, Bárbara e Fernanda 2. Roselene DeMarchi e netas 3.Miguel e Oswaldinho Vencio 4. Gustavo e Ivone 5. Suzane e Willian

36

ESTILO LIVRE

ESTILO LIVRE

5

37


MÚSICA_

O BOM E VELHO BLUES

Comidaria Sabores da Gastronomia POR_EL

POR_EL

Aberta buscando oferecer gastronomia de qualidade e praticidade aos moradores da cidade, a Comidaria chega a Assis com a proposta de atender todos os gostos, oferecendo desde pratos mais simples até os mais elaborados. Um dos pratos mais pedidos na casa, segundo Ana Lígia, é a dobradinha, seguida da buchada caipira. Mas no cardápio há diversos tipos de massas, estrogonofe, carnes como filé à parmegiana, maminha assada, entre várias outras.

MAIS OPÇÕES

Fundada em 2001, a banda assisense Ed Vocat & Blues Rock de Velho vem fazendo história com seu estilo marcante. Levando o bom e velho Blues e o nome da cidade de Assis pelos palcos do Brasil, o grupo conta, nesta entrevista, um pouco mais sobre sua trajetória, histórias e projetos. EL: Qual o estilo da banda? BRV: O estilo da banda a grosso modo é o Rockblues, algo entre o rock e o blues ou a simples fusão de ambos, lembrando que historicamente o rock veio do blues. O próprio nome da banda vem da expressão ‘blues rock de velho’ surgida no início da década de 80 e relaciona-se ao estilo geral em que se enquadram os maiores nomes do rock e do blues dos velhos tempos. EL: Você acredita que faltam locais em Assis para a apreciação de boa música? BRV: Sempre há falta de lugares para tocar um tipo de som que raramente toca nas rádios. Infelizmente, por motivos exclusivamente financeiros, as pessoas que buscam música alternativa, diversa daquela que a mídia utiliza para alienar o cidadão mal informado, ficam sem opções. Independente de tudo, nosso blues está aí há quase doze anos e com muitas histórias boas para contar. Como bem fala Nuno Mindelis, as pessoas gostam que as coisas lhes sejam mostradas e é o que fazemos o tempo todo.

38

ESTILO LIVRE

EL: E quanto aos novos projetos? BRV: Temos dois CDs gravados de forma independente e um terceiro já está em produção. Continuamos firme e na estrada com nosso som, e atualmente trabalhamos em prol de um patrocínio cultural para finalização do terceiro CD, cujas músicas já estão há dois anos sendo tocadas nos shows. EL: Sabendo da dificuldade de viver de arte, principalmente no interior, conte se vocês trabalham em outras áreas ou conseguem se manter financeiramente com a banda? BRV: Todos os integrantes da banda exercem suas respectivas profissões além da atividade musical. O baterista Juliano é músico há vinte anos, tecnólogo em processamento de dados e bacharel em Direito. Rogério, tecladista é músico há vinte e oito anos, compositor e professor de artes marciais. O baixista Walter, toca há vinte e seis anos, e é Professor Universitário, e eu, Edio, guitarrista e vocalista, toco há vinte e oito anos, compositor e Professor Universitário. Nossa formação conta também com Vinicius Cruz, como produtor e o Rogério, como assessor de imprensa, ambos professores universitários. Longe das grandes cidades, como São Paulo ou Rio de Janeiro, é muito difícil manter-se apenas com a atividade cultural, uma vez que os cachês, quando existem fora da categoria ‘simbólico’, apenas cobrem os custos. Ficaria muito difícil nos mantermos financeiramente apenas com a atividade cultural. Contato: Facebook : www.facebook.com/EdVocatBluesRockDeVelho Blog: www.edvocatebluesrockdevelho.blogspot.com/

Faltou tempo ou deu preguiça de cozinhar? Agora você tem opção. Inaugurada desde março em Assis, a Comidaria Sabores da Gastronomia, casa especializada na venda de pratos prontos, frescos ou congelados, vem facilitando a vida de muitos assisenses, e conquistando clientes fieis graças à qualidade dos pratos oferecidos. Com ingredientes de primeira qualidade e sempre naturais, sem produtos industrializados ou conservantes, o chefe da cozinha, Augusto Cesar Bertoncini, tem repertório para os mais variados paladares. De propriedade de sua filha Ana Lígia e o esposo dela, Daniel Andrade Diniz, a Comidaria fica na rua Joaquim Galvão de Franca, 306 e o telefone para contato ou encomendas é 3321-3701.

Há também a linha de antepastos, com patês variados, assim como a de embutidos, com linguiças para churrasco, salsicha alemã, panceta de porco, pastrame e mussarela de búfala; todos de marcas que ainda não eram encontradas na cidade. Na casa os clientes ainda encontram molhos prontos, cortes de carnes nobres vindos da boutique de carnes La Bella Prime, de São Paulo, tortas salgadas, como de frango e palmito, tortas doces, e sempre produtos diferenciados, como crostatas, torresmo, pão de queijo, pipoca caramelada, entre outros. “Na linha de assados há sempre novidades, como os mini-galetos recheados com farofa, feitos aos fins de semana. São aceitas encomendas de acordo com a solicitação do cliente. Fazemos moquecas, cordeiros, bacalhoadas e muitos outros pratos requisitados, por exemplo, para comemorações especiais”, explica Ana Lígia. O cardápio do dia da casa, ou seja, os pratos preparados e vendidos diariamente, sempre frescos, é divulgado na página do estabelecimento no Facebook, que é Comidaria Assis. Acesse e confira.

ESTILO LIVRE

39


vitrine_

você sabia? POR_André Zanoti

AndreZanoti@gmail.com

Leis engraçadas PORTUGAL: É proibido fazer xixi no mar. (para não deixar a água salgada, quem sabe?!)

Banco de horas. AcÚmulo! O trabalhador que não recebe hora extra pode receber por meio de banco de horas. Porém, todas as horas feitas a mais ou a menos devem estar zeradas em até um ano a contar da assinatura do contrato. Caso o empregador não tenha feito isso, ou não haja compensado as horas extras com repousos, é obrigado a remunerá-las!

1

2

BALTIMORE: É proibido levar um leão ao cinema. (E tigre, pode?) SINGAPURA: É proibido mascar chiclete. (Que dó dos dentistas!)

Por que será que ninguém divulga isso, hein? Multa de Trânsito

ARIZONA: É proibido caçar camelos. (Mas lá não tem camelos!) CHICAGO: É proibido comer em um lugar que está pegando fogo. CHICO–CALIFORNIA: Haverá uma multa de U$ 500 (quinhentos dólares) para quem detonar uma bomba nuclear na cidade. (Fico pensando: Se eu detonar uma dessas bombas em Chico e não tiver dinheiro, posso pedir auxílio à justiça gratuita?)

Cobrou errado, pagou dobrado! O “consumidor cobrado em quantia indevida tem direito à repetição do indébito, por valor igual ao dobro do que pagou em excesso, acrescido de correção monetária e juros legais, salvo hipótese de engano justificável.”

Em caso de multa leve ou média, se você não tiver sido multado por esta mesma transgressão nos últimos 12 meses, você poderá ter uma chance de não ter que pagá-la. Vá ao DETRAN e peça o formulário para converter esta infração em advertência, com base no Art. 267 do Código de Trânsito Brasileiro. É só levar a Xerox da carteira de motorista e a notificação da multa. Uma vez deferido seu pedido, você receberá, pelo corrêio, a advertência por escrito e os pontos serão desprezados. Eis uma dica que pode lhe economizar R$ 85,13 e quatro pontos na carteira de motorista!

5

3

4

1. Catherine, Cris e Simone 2. Mary, Denise Barreto, Vanessa e Denise Brito 3. Isadora e Cristiane 4. Rebeca, Silvia e Marininha 5. Gustavo e Kaira 6. Leandro e Nancy

6

Atos corriqueiros que podem ser crimes!

40

ESTILO LIVRE

1 - Comprar artesanatos com penas e ou peles de animais ou que possuem corais protegidos por lei, sem que haja autorização do IBAMA para a sua comercialização, é crime ambiental! 2 - Fazer xixi em local público é ato obsceno, crime que tem uma pena que varia de 03 meses a um ano de prisão! É importante dizer que quem tira a roupa na igreja, mesmo que ela esteja vazia, mas haja repercussão, pratica este crime. Já nos desfiles de carnaval, a nudez, mesmo em frente à multidão e às pessoas, não configura o ato obsceno. 3 - Também não são crimes os atos praticados em legítima defesa (defender-se de agressão e acabar lesando seu agressor) e estado de necessidade (onde não há opção para os envolvidos e a escolha de uns significar a morte de outros).

ESTILO LIVRE

41


42

ESTILO LIVRE

ESTILO LIVRE

43


44

ESTILO LIVRE

ESTILO LIVRE

45


PENSE GRANDE

VELOCIDADE_

BMW R 1200 GS evolui

A Comunicação Organizacional como ferramenta estratégica

para se manter como referência

Por_Elizabeth Hernandes de Oliveira

POR_José Antonio Leme

(AE) - Sete meses após seu lançamento mundial, a nova geração da BMW R 1200 GS desembarca no Brasil. Trazida da Alemanha, a moto parte de R$ 73.400 na versão Sport. A Premium, de topo, como a avaliada, tem tabela de R$ 83.900.
Assento, pedaleiras e para-brisa ajustáveis, manoplas aquecidas, protetor de mãos, suportes laterais para malas e farol com LEDs de uso diurno são itens de série. Rodas raiadas, preparação para GPS e computador de bordo são extras da versão mais cara.
A BMW melhorou vários aspectos da motocicleta para mantê-la como referência do segmento big trail e conter o avanço da concorrência. Logo após o lançamento da geração anterior, chegaram ao mercado Triumph Explorer, Ducati Multistrada, Honda VFR 1200X, Kawasaki Versys 1000 e Yamaha Super Teneré, entre outras concorrentes.

O frescor visual vem acompanhado do novo chassi, mais rígido que o anterior, e a adição de 9 quilos ao peso total.
O motor dois-cilindros, agora refrigerado a ar e a líquido, entrega 125 cv - 15 cv a mais que o antecessor - e é capaz de fazer o modelo de 238 quilos superar os 200 km/h. O câmbio de seis marchas foi mantido, assim como a transmissão final por cardã, que passou para o lado esquerdo da moto para acompanhar a mudança na posição do eixo do virabrequim.

O auxílio eletrônico se manteve forte na R 1200 GS. De série há controle de tração,

46

ESTILO LIVRE

freios ABS e suspensões com ajustes elétricos. Na dianteira são três os níveis de amortecimento (suave, normal e esportivo) e na traseira há três ajustes de pré-carga (piloto, piloto e bagagem e piloto e garupa). A BMW traz também cinco modos de condução, que alteram a entrega de potência e a interferência do controle de tração e do ABS.

Deixa a moto pronta para enfrentar pista molhada, seca e até para a prática de off-road. Tudo pode ser selecionado por botões nos punhos do guidão.

O século XXI ao estabelecer às empresas novas formas de produção, de trabalho, de consumo e de interação entre as pessoas acrescentou, além dos tradicionais capitais – financeiro, material e humano, outro bem de valor imensurável exigindo na base de seu gerenciamento canais de comunicação altamente eficazes: a informação. Ao dinamizar relacionamentos e aproximar culturas geograficamente dispersas, a comunicação passou a configurar ferramenta estratégica ao possibilitar, por meio da interconexão tecnológica, a circulação da informação, que, transformada em conhecimento, orienta pessoas e empresas nas tomadas de decisões, além de auxiliar na relação com os diferentes públicos com os quais ela interage. Na Era do Conhecimento, agilidade e confiabilidade nas respostas diz muito sobre a efetividade das organizações em meio a cenário altamente competitivo. Se por muitas décadas a informação foi guardada como “segredo do negócio”, pesquisas indicam que somente por meio da divulgação dos valores, da missão e dos objetivos uma empresa se revela no mercado. Para isso há a necessidade de canais internos que gerenciem e disponibilizem a informação eficientemente. Erro comum identificado nas empresas é a ausência da prática da disseminação interna das políticas, dos projetos, dos comportamentos e das ações a serem adotadas. Os colaboradores geralmente caminham à margem do conhecimento necessário e as informações chegam a “conta gotas” germinando terreno favorável para competição

negativa, conflitos e queda de produtividade. Segundo Marlene Marchiori, doutora em Ciências da Comunicação, os colaboradores são porta-vozes ativos de uma empresa, valendo muito sua opinião na imagem externa da mesma. Por isso, quando os canais de comunicação são eficazmente utilizados e as informações adequadamente disseminadas, a margem de eficiência dos resultados é aumentada e a margem de erros menorizada. Para Francisco Lacombe, a informação e a comunicação eficientes levam empresa e profissionais ao alcance de melhores resultados. Isso acontece quando o grupo desenvolve a capacidade de ouvir, interpretar e de compreender o que o outro deseja comunicar. Para que o ambiente de trabalho não se transforme num local indesejado, a boa comunicação deve ser incentivada e orientada por processos que mantenham o seu funcionamento a fim de valorizar o trabalho em equipe, a responsabilidade e a criação de formas novas e eficazes de trabalhar. Sob essa ótica cabe às empresas a identificação e a instituição de políticas e canais tais como: sistematização da informação, formalização de regras e procedimentos operacionais, estabelecimento de níveis hierárquicos, definição de competências e rotinas, entre outros. “Quem sabe se comunicar tem poder. Poder de influenciar, de transformar, de sensibilizar, de comover, de convencer, de esclarecer... Firmar sua presença no mundo”, orienta Lair Ribeiro.

ESTILO LIVRE

47


TURISMO_

TECNOLOGIA_

No Brasil, Mobli tenta ser um novo Instagram POR_Filipe Serrano

Conheça Düsseldorf

a sétima maior cidade alemã POR_ Felipe Mortara

(AE) - Pouca gente costuma visitar a simpática e elegante Düsseldorf, no oeste da Alemanha. Às margens do Rio Reno, a sétima maior cidade alemã tem afinidade com a moda e é especialista em receber grandes feiras e convenções. E também conta com atrações que valem uma esticada.

Altstadt - A Cidade Antiga é o quilômetro quadrado mais famoso e animado de Düsseldorf, onde cerca de 260 pubs em linha reta formam aquele que é chamado de “maior bar do mundo”. A cerveja chega sem você pedir e a carne de porco é o principal prato da dieta. Como não amar? 

Arte - O museu Kunstsammlung NRW (kunstsammlung.de) reúne pinturas da região feitas no século 20, bem como a galeria de arte Kunsthalle (kunsthalle-duesseldorf.de). O Filmmuseum (duesseldorf.de/filmmuseum) mostra belo acervo da sétima arte. A música tem lugar garantido no

48

ESTILO LIVRE

Ópera Deutsche Oper am Rhein (www rheinoper.de). 

Kirmes - Todos os anos, mais de 4 milhões de pessoas visitam a festa, que durante 9 dias de verão oferece música, comida e transforma um canto da cidade num verdadeiro parque de diversões Este ano, de 12 a 21 de julho. Site: rheinkirmes. com.

Königsallee - Carinhosamente chamada de “Kö”, é aqui que está o epicentro do consumo na cidade e onde se entende a razão de sua elegância. Suas calçadas, abrigadas sob 120 castanheiras, se transformam em ponto de encontro e passarela entre lojas de grife como Armani, Gucci, Kenzo e Uta Raasch. 

Como chegar - O trecho SP-Düsseldorf-SP, com escala em Frankfurt, custa a partir de R$ 2.494 na TAM (tam.com.br) e R$ 2.573 na Lufthansa (lufthansa.com). O trajeto do aeroporto à cidade leva 20 minutos de trem e custa 3 Euros (www.bahn.de).

(AE) - O israelense Moshe Hogeg, de 32 anos, tem um plano: criar um serviço para ver o mundo, em tempo real, por meio de bilhões de imagens e vídeos publicados pelas pessoas na internet. O jeito mais lógico seria usar o conteúdo que já está nas redes sociais. Mas Hogeg preferiu outro caminho. Decidiu criar a sua própria plataforma, feita para smartphones, e batizou o aplicativo de Mobli. O resultado é uma espécie de Instagram melhorado que, além de fotos, também faz vídeos - com filtros - e não corta as imagens. Esta falha, para Moshe, é a principal reclamação dos usuários do app. Além disso, o Mobli permite seguir assuntos (hashtags) relacionados a lugares, pessoas ou temas. A primeira versão do Mobli usava a tecnologia HTML5, que dispensa a necessidade de baixar e instalar o app. Com isso, a performance deixava muito a desejar. Era lento e instável. Os primeiros usuários não gostaram e pararam de usá-lo. Por isso, Moshe e sua equipe precisavam reformular o app e corrigir os erros. Em março, surgiu a nova versão

para iOS, Android e BlackBerry. A participação de DiCaprio trouxe outros famosos - alguns também viraram investidores. Logo, o app foi descoberto por usuários brasileiros - muitos deles, adolescentes. Por cinco semanas, ele esteve entre os dez aplicativos gratuitos mais baixados na App Store brasileira - ficou no topo da lista em duas. Chegou também às celebridades daqui, como o humorista Rafinha Bastos e os cantores Fiuk e Luan Santana. Segundo Moshe, o app conseguiu 800 mil usuários no Brasil, que já é o número um do app. Não é a primeira vez que um site cresce ao atrair famosos. Twitter e Instagram passaram por isso. Mas, para Leonardo Xavier, empresário do mercado de aplicativos e fundador da Pontomobi, são as pessoas próximas que retêm alguém numa rede social. “Não adianta ter recursos bons se meus amigos não estão lá”, diz. “A migração de usuários é a grande barreira. O Instagram teve uma pequena perda no ano passado, mas a maioria das pessoas continua lá.”

ESTILO LIVRE

49


50

ESTILO LIVRE

ESTILO LIVRE

51


COLUNA_

FOTOGRAFIA FÁCIL POR_FABRIZIO ZINI

Introdução

E já que estamos próximo das férias de inverno, vai uma dica para deixar as fotos da viagem show: a famosa “Regra dos Terços”. É uma dica simples de enquadramento, mas que potencializa as suas fotos e as deixa com um toque profissional. Ela nos força a tirar o assunto principal do centro da foto, criando movimento. Basta imaginar duas linhas dividindo o quadro em três partes iguais, tanto na vertical quanto na horizontal. (fig. 1). Formam-se, assim, quatro pontos onde essas linhas se cruzam. Estes pontos são os chamados “pontos fortes”. Procure sempre colocar o assunto ou um detalhe importante da foto em um ou mais desses pontos. (Fig. 2 e 3). E se estiver fotografando uma paisagem, não deixe a linha do horizonte no meio da foto. Escolha sobrepô-la a uma das duas linhas horizontais. Se bem que isso depende do que você está fotografando e como está o céu: geralmente o horizonte ficará na linha de cima, mas caso o céu esteja particularmente espetacular, use a linha de baixo... Inclui-se nesse caso o pôr do Sol. (Fig. 4 e 5.) E lembre-se: regras foram feitas para serem seguidas... e quebradas! Nem tudo se encaixa na regra dos terços. (fig. 6)

52

ESTILO LIVRE

Figura 1

E para finalizar, algumas dicas de aplicativos para você que, como eu, fotografa cada vez mais com o celular: • Para as fotos retangulares que não cabem no Instagram: Squaready deixa tudo quadradinho.

Figura 2

Figura 4

• Para deixar as fotos lindas, maravilhosas, corrigindo cores, contrastes, nitidez... etc.: use o poderoso Snapseed. • Para fotografar como se fosse uma câmera antiga, trocando filme e lente: Hipstamatic. • A câmera anterior está muito lerda: transforme suas fotos normais em fotos retro com Pixlr-o-matic. • Para quem quer imprimir as fotos do Instagram em imãs e colar na geladeira: Stickygram. (https://stickygram.com) • E quem quer apenas imprimir as fotos de um jeito fácil e rápido, sem sair do celular: Printstagram. (http://printstagr.am) Figura 5

Figura 3

Figura 6

Em 2006, quando eu cursava pós-graduação, logo no início da primeira aula sobre Técnicas Fotográficas, o professor lançou a frase: “Esqueçam a técnica fotográfica, fotometria, diafragma, obturador... Hoje as câmeras fazem tudo automaticamente para nós... Não importa mais COMO fotografar, e sim O QUÊ fotografar”. Claro que, tirando certo exagero da frase, muito da técnica que estudávamos antigamente agora vem embutido nos softwares e nos programas das câmeras ultramodernas. Afinal, quem, ainda hoje, pensa na fotometria? E no foco? E quem precisa de Photoshop quando se tem softwares como Instagram ou Snapseed à mão, ou melhor, na ponta dos dedos? Pensando nisso, resolvi trazer para esta coluna de Fotografia, que estreia nesta edição da Revista, dicas fáceis e rápidas pra quem quer fotografar melhor, desde sua viagem de lazer, o aniversário de um filho ou amigo, até o cachorro ou o mesmo o prato preferido. São dicas de enquadramento e composição, algo que mesmo os softwares e câmeras ultramodernos nunca vão fazer sozinhos... E, no final, forneço também dicas de alguns dos aplicativos mais bacanas para celulares.

ESTILO LIVRE

53


livros

DECORAÇÃO_

bons em qualquer estilo POR_Ana Paula Garrido

(AE) - Bem-vindos em todas as casas, os livros são tão presentes que até já viraram elementos de decoração. No entanto, deixá-los em ordem não é tarefa das mais fáceis, independentemente do tamanho do acervo. Em geral, as regras dependem muito do gosto e dos hábitos de leitura do proprietário, tanto que ele mesmo pode definir as maneiras para achar aquele bendito exemplar sem ter de tirar tudo da estante. O estilista Paulo Spazzapan criou seu próprio método para facilitar esse trabalho. Em seu ateliê na Praça da República, região central de São Paulo, após separar por temas, ele coloca alguns dos títulos - é o caso das biografias - em ordem alfabética. Nos assuntos mais específicos, como a coleção de matérias sobre Marilyn Monroe, ele usa fotos para identificar o conteúdo rapidamente. Como divide o estúdio com mais dois artistas, Spazzapan dá outra dica para não misturar as obras. Cada um escolheu uma cor e aplicou etiquetas nas lombadas. Ter a real dimensão do problema ajudou a designer de interiores Karina Vargas a projetar estantes com nichos de

54

ESTILO LIVRE

diferentes tamanhos para acomodar o variado acervo do estilista. “Optamos pela estante aberta porque ela facilita na hora de tirar e pôr de volta. Mas, antes, tivemos de medir tudo para encaixar desde os livros menores até as pastas com desenhos dele”, conta Karina. A cor branca nas prateleiras equilibra o excesso de informações dos livros. Esther Schattan, sócia-diretora da Ornare, também optou por estantes neutras para o seu apartamento no Itaim Bibi, bairro na região sul da capital paulista. Em quase todos os nichos há, além dos livros, vasos e objetos de decoração, que auxiliam a identificar as publicações, conforme explica a organizadora Cristina Papazian. “Os seguradores do Charles Chaplin indicam os livros sobre negócios. No home theater, usei peças da China e da Grécia no nicho onde ficam as apostilas de idiomas.” A consultora aconselha a intercalar a posição dos exemplares, seguindo um sistema funcional. “Deixe de pé os livros de consulta frequente, e deitados, aqueles mais decorativos. Isso vai te ajudar a separar visualmente os que você lê ou não e ainda cria um movimento”, ensina.

ENTREVISTA_

Mateus Solano:

“Ser odiado Como Félix vai ser muito positivo” POR_MÁrcio mello

(AE) Sem dúvida, Mateus Solano é o grande nome da novela “Amor à Vida”. Debochado, sarcástico, malvado e sempre com um toque de humor, o ator vem roubando a cena com o seu vilão homossexual Félix. Totalmente envolvido com o personagem, Mateus conta que uma das maiores dificuldades encontradas inicialmente foi descobrir o tom certo do seu antagonista. E, com pouco tempo no ar, parece que ele acertou. Sucesso de crítica e nas redes sociais, o ator conta que está preparado para ser odiado nas ruas, assim como aconteceu com a terrível Carminha, de Adriana Esteves, em “Avenida Brasil”. Simples, muito simples mesmo, Mateus conta que se diverte a cada cena com o parque de diversão que o autor Walcyr Carrasco lhe proporciona diariamente. Mas, ao contrário de seu vilão, fora da telinha, o ator entrega que é um pai presente e coruja e que dedica todo o tempo livre para a família. AE: Félix é o grande vilão de “Amor à Vida” e você tem sido um dos destaques da novela. Esperava por toda essa repercussão com tão pouco tempo no ar? MATEUS SOLANO: Félix é um desafio e tanto. Quando o Walcyr (Carrasco) o colocou nas minhas mãos, ele falou: ‘Quero ver o que você faz com esse personagem’. Na verdade, o desafio é fazer um vilão cheio de humor, para ser amado e odiado pelo público. Não sei se tenho cara de bonzinho ou de mauzinho. Eu sou ator e estou aqui para o que der vier. O papel mais para mau, para vilão que eu interpretei na TV foi o Bôscoli (Ronaldo Bôscoli), da minissérie ‘Maysa’. Porém, nada do que ele fez se compara ao que o Félix já tem aprontado e vai aprontar. Estou feliz com esse parque de diversão que o Walcyr me deu para trabalhar. Cada dia eu me divirto mais com esse papel.

AE: Podemos dizer que Félix é o típico vilão frio, que faz de tudo, passa por cima de qualquer pessoa, para conquistar os seus objetivos? MATEUS: O Félix é movido pela maldade para alcançar o poder. Ele não tem limites. Mas, além das maldades, tem também um senso de humor incrível, que conquista as pessoas. O Félix é malvado desde pequeno. Ainda é excêntrico, extrovertido e não tem vergonha do jeito dele. Porém, ao mesmo tempo, ele tem uma família convencional que mantém para segurar o seu lugar nessa sociedade que a gente vive, hipocrisias que ela tem e etc. A novela fala um pouco disso também, do que essas regras tão rígidas da sociedade que a gente vive podem resultar em um Félix, que é um vilão muito malvado. O amor dele é pelo poder. Tanto que não mede esforços, passa por cima de tudo e de todos, para conseguir aquilo que quer. AE: Mesmo ainda na fase inicial da trama, Félix já tem disparado um verdadeiro arsenal de maldades no ar. Você está preparado para ser odiado nas ruas? MATEUS: Eu nunca esqueci que, no início da minha carreira, eu fiz um vilão em uma peça infantil e eu fui vaiado. No começo, eu estranhei. Mas no dia seguinte percebi que tinha sido o melhor aplauso ter sido reconhecido como vilão. Era a peça ‘A Bela e a Fera’, onde fiz o Gaston. Ser odiado como Félix vai ser muito positivo. Acho que existe um fenômeno com os vilões que, por um lado é compreensível, e por outro preocupante. Há 50 anos a gente torcia muito mais pelo mocinho. Agora a gente torce pelas maldades do vilão também. Por um lado é uma catarse de quem passa o dia inteiro dizendo ‘sim, senhor’, ‘não, senhor’, ‘bom dia’ no trabalho. Quando chega à noite, pode ver aquele cara na novela sem escrúpulos, que faz as maldades que a gente gostaria de fazer, fala os absurdos que a gente queria falar. Mas, por outro lado, isso preocupa. Afinal, mostra uma sociedade com valores distorcidos. ESTILO LIVRE

55


IMPERMEABILIZANTES_

VITRINE_

CHEGA DE GOTEIRAS POR_EL

Depois de muitas goteiras e prejuízos, qualquer empresário desanima e até pensa em trocar todo o telhado de sua empresa para evitar mais aborrecimentos, porém, muitas vezes a solução pode ser mais simples do que parece. Através da aplicação de uma manta asfáltica alumínio sobre as telhas e calhas, é possível reduzir a temperatura interna do ambiente em até 4 graus (conforto térmico), diminuir bastante os ruídos externos, como chuva e vento e eliminar totalmente (100%) as goteiras e umidade. Quem fala um pouco mais sobre o produto que proporciona este resultado é o diretor e Engenheiro da Casadei Impermabilização, Antonio Casadei, formado pela Faculdade de Engenharia Industrial (FEI) e proprietário da empresa, que tem 15 anos no mercado, sede em Presidente Prudente e atende vários clientes em Assis e Região.

EL: Como funciona a impermeabilização de telhados com a manta asfáltica alumínio? Antonio: O tratamento é simples e totalmente eficaz. Trata-se da aplicação de uma manta asfáltica revestida em sua face externa com uma película em alumínio. O material é aplicado com maçarico na área total da cobertura do imóvel, inclusive nas calhas, onde geralmente a grandes índices de vazmentos devido às chuvas torrenciais. O material pode ser aplicado tanto em telhas galvanizadas, como em fibro-cimento, eliminando totalmente goteiras indesejadas. EL: O produto pode também ser usado em residências? Antonio: Perfeitamente. Impermeabilização com manta asfáltica é um processo indispensável para qualquer tipo de obra, tanto residencial, industrial ou comercial. Em obras residenciais ela pode ser aplicada em: piscinas, baldrames, muros de arrimo, lajes expostas, banheiros e sacadas de obras com dois pavimentos ou mais. EL: Como funciona a garantia do produto? Antonio: Tanto o material, como a mão de obra possuem cinco anos de garantia, conforme código civil.

O tradicional Chá Beneficente promovido pela Casa da Amizade Rotary Assis do Vale, aconteceu em 06/05 com a participação de muitos lojistas da cidade e região doando brindes para o bingo e sorteios durante o dia todo. Foi uma tarde muito animada e de descontração entre os rotarianos e todos que lá estiveram. Já estamos aguardando o próximo evento!

EL: A aplicação é rápida? Antonio: Sim, a aplicação é rapida e totalmente eficaz. Mas depende de mão de obra qualificada e experiente. Uma impermeabilização eficiente é feita de muitos detalhes técnicos, sendo necessário muito conhecimento na área para se obter um resultado eficaz.

56

ESTILO LIVRE

EL: Como posso fazer um orçamento? Antonio: Através do contato: Eng. Antonio Casadei (18) 8121 1111

ESTILO LIVRE

57


EDUCAÇÃO_

Linguagem de PC agora é matéria escolar POR_ Murilo Roncolato

(AE) - Clarisse Sieckenius de Souza recorre a manuais básicos de linguagem Java para programar coisas simples. Ainda assim, a professora do Departamento de Informática da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), Ph D. em Linguística e especialista em engenharia semiótica, é a responsável por um projeto que pretende alfabetizar “computacionalmente” crianças e jovens de escolas cariocas.

 Desde 2010, Clarisse e uma equipe de dez pesquisadores aplicam uma versão brasileira de um projeto norte-americano em que os alunos aprendem a usar o “raciocínio computacional”, com base em exercícios de lógica e algoritmos, para programar jogos e simuladores. 
 Um exemplo é um game no qual o objetivo é fazer um sapo atravessar um riacho cheio de troncos ou uma estrada movimentada Cumprir os objetivos como jogador talvez seja uma tarefa simples; mas construí-los não é tão fácil assim.
O projeto chama-se Scalable Game Design e foi criado pelo professor Alexander Repenning, da Universidade do Colorado (EUA)

“O ponto é que todos precisam poder criar o que tiverem na cabeça. Há uma grande mudança entre ser produtor e consumidor de tecnologia, e isso tem de

58

ESTILO LIVRE

começar na escola”, afirma a professora.

 PÚBLICO-ALVO
-
Nesses três anos de atividade, o grupo de Clarisse trabalhou com cerca de 70 alunos do ensino fundamental e médio de três escolas no Rio de Janeiro: o Colégio Universitário Geraldo Reis (público), a Escola Nova e a Escola Americana (ambas particulares. A última, por conta das suas raízes nos Estados Unidos, virou uma embaixada da comunidade brasileira do projeto).

 Para ela, é com o domínio da linguagem de programação que as pessoas conseguem se expressar melhor no ambiente computacional e online, o que é fundamental para se ter “participação social plena”, explica. “A internet se tornou palco social e político. Tão importante quanto saber falar por si, para que ninguém fale por você, é saber programar por si, para não ser programado.”

 INTERAÇÃO - Recentemente, a professora foi nomeada para a Academia de Interação Homem-Computador (CHI Academy) em uma cerimônia em Paris, tornando-se a primeira da América Latina a integrar a associação composta por 90 membros do mundo inteiro.

ESTILO LIVRE

59


VITRINE_

1

2

1. Paulinho e Juliana 2. Flávia 3. Gustavo e José Henrique 4. Nathalia e Italo 3

4

60

ESTILO LIVRE

ESTILO LIVRE

61


Médicos falam o que foi destaque em um dos maiores eventos do mundo sobre gastroenterologia

Digestive Disease Week_

Por_Mayra Triveloni

O Digestive Disease Week (DDW) é considerado o maior e mais prestigiado encontro do mundo para profissionais médicos da gastroenterologia. Todos os anos o evento atrai cerca de 15 mil pessoas, entre médicos, pesquisadores e acadêmicos que desejam conferir o que há de mais atual sobre o tema. “O DDW é sem dúvida o maior congresso mundial sobre doenças do aparelho digestivo”, comenta o Dr. Paulo Texeira Junior, que esteve recentemente no evento em Orlando, juntamente com sua esposa, a Dra. Anacláudia Aquino Azevedo Teixeira. “O DDW é a melhor oportunidade para aprender sobre os últimos avanços em gastroenterologia, hepatologia, endoscopia e cirurgia do aparelho digestivo, prevenção, diagnóstico e tratamento de distúrbios digestivos, e os avanços tecnológicos de ponta”, destaca Dra. Anacláudia. Segundo ela, com uma programação diversificada e bastante interessante foi possível acompanhar de perto os mais

62

ESTILO LIVRE

recentes estudos realizados sobre doenças gastrointestinais. “Constatamos inúmeros avanços referentes às perspectivas de tratamento das doenças inflamatórias intestinais, do fígado, doença de Crohn, hepatite C, dentre muitas outras”, acrescenta. Dra. Anacláudia explica que os avanços na utilização de drogas permitem redução do tempo de tratamento da hepatite C, por exemplo. “As novas medicações propiciam melhor qualidade de vida ao paciente e podem reduzir significativamente o tempo de tratamento, que atualmente é de cerca de um ano”, afirma. É importante esclarecer que esses avanços têm previsão de chegar ao Brasil em dois ou três anos. “O interessante é sabermos que existem tratamentos que além de melhorar a condição e qualidade de vida do paciente, também diminuem a necessidade de cirurgia. Com o diagnóstico correto feito precocemente por um especialista é possível impedir sérias complicações futuras”, finaliza a Dra.

Dra. Anacláudia Aquino A. Teixeira - CRM 80066 é médica especialista em Gastroenterologia, doenças do fígado pela Univesity of Birmingham - Inglaterra, e endoscopia e Membro da American Society of Gastroenterology and Endoscopy. Dr. Paulo Teixeira Jr. - CRM 72191 é médico especialista em cirurgia digestiva pela Unicamp, especialista em cirurgia do fígado, vias biliares, pâncreas e transplante de fígado e Membro da European Sugery Society.

Dermatologia_

O laser fracionado e as novidades em preenchedores Por_mayra triveloni

Entre os dias 1º e 5 de maio, a Dra. Beatriz Baldi esteve no XXV Congresso Brasileiro de Cirurgia Dermatológica. O evento, realizado em Campos do Jordão, reuniu mais dois mil dermatologistas e convidados para discutir novas diretrizes e técnicas sobre a prática dermatológica. “Os lasers fracionados mostram resultados semelhantes aos do laser de CO2 convencional, porém, com menor tempo de recuperação. Em tratamento de estrias, por exemplo, o laser fracionado mostra um excelente resultado”, conta a Dra. Beatriz Baldi. O Laser Fraxel foi pauta durante o congresso como uma poderosa arma da medicina estética que chegou ao Brasil. “Indicado para a remoção de cicatrizes provocadas pela acne, rugas, manchas, no rejuvenescimento de peles envelhecidas pela ação do tempo, e ainda para mulheres portadoras de melasma (mancha de gravidez), o fraxel produz milhares de pequeninas zonas de tratamento no rosto da paciente”, explica. Segundo ela, esse efeito “fracionado” permite que a pele se recupere muito mais rapidamente do que se toda área tivesse sido tratada de uma só vez, como acontece nos tratamentos a laser mais comuns e nos peelings químicos e físicos. Durante os cinco dias de evento Dra. Beatriz conferiu as novidades na dermatologia cirúrgica, cosmiátrica e de novos equipamentos, além da apresentação de estudos científicos e temas relacionados à fotoproteção. “Observamos a seleção de determinados procedimentos em detrimento de outros, quais as técnicas que podem ser combinadas para melhor resultado, como é a abordagem do pós-procedimento

e quais os resultados de curto e longo prazo, como no tratamento de pescoço e colo, flacidez, alterações de textura da pele e manchas”, informa. Outra novidade apresentada durante o congresso foi a tecnologia Vycross®, preenchedor que garante maior fluidez na aplicação. “Essa tecnologia é encontrada no Volift® e Volbella®; com aplicação que garante maior naturalidade e durabilidade no efeito. A diferença deles para outros preenchedores é que eles são mais maleáveis e causam menos inchaço após a aplicação”, destaca Dra. Beatriz. De acordo com ela, ambos são utilizados no tratamento de rugas faciais, com aplicações nos lábios, abaixo dos olhos, região nasolabiais, etc. “Qualquer procedimento deve ser avaliado e decidido junto com o paciente, visando eficiência no resultado. A apresentação destes novos preenchedores nos mostra a possibilidade de melhor aproveitamento do ácido hialurônico”, comenta Beatriz.

Av. Otto Ribeiro 965 Jardim Europ a Assis S P

3324 6846 9624 6160 ESTILO LIVRE

63


TRATAMENTO_

ESCLEROTERAPIA A LASER

Mat Pilates O método Mat Pilates é uma forma de exercícios em que não se usa aparelhos para a realização dos movimentos, porém, a aula pode ser complementada com diversos acessórios: bolas, fitness circle, rolos, faixas elásticas e pesos leves podendo ser realizada em grupos com preços acessíveis. A primeira vantagem desta modalidade do Pilates é que o aluno encontra seu próprio corpo, ou seja, encontra o equilíbrio corporal que é exigido nas aulas, colaborando para diversos benefícios, visto que as situações do dia a dia causam descompensações corporais que ao longo do tempo geram lesões ou doenças em vários níveis. O ganho da estabilidade, alongamento, força e resistência que são exigidos nos exercícios promovem aos praticantes nas primeiras semanas de treinamento uma mudança de qualidade de vida, dentre elas a melhora do sono, diminuição do nível de estresse, alívio de dores, melhora das condições respiratórias, melhora da postura, melhora da concentração, dentre outros inúmeros benefícios que são variáveis entre homens e mulheres, adultos e idosos. O método Pilates não é mérito apenas de jovens. O Pilates oferece aos idosos inúmeros benefícios diferenciados e dentre estes podemos destacar: • Melhora do equilíbrio corporal estático e dinâmico. • Prevenção de quedas e consequentemente de fraturas. • Manutenção e melhora da força muscular e massa muscular. • Melhora da força muscular do assoalho pélvico, contribuindo para prevenção da incontinência urinária. ESTILO LIVRE • Melhora da auto-estima. • Maior socialialização.

64

NOVAS PERSPECTIVAS NA SECAGEM DE VASINHOS Por_DR. Ricardo Ganassin

PILATES: ATIVIDADE COMPLETA O método Pilates trata-se de uma modalidade extremamente complexa que atinge diversos benefícios e que exige um profissional qualificado para trabalhar com alunos de diversas idades e com diferentes históricos. O Pilates para os idosos, por exemplo, requer atendimento diferenciado, o que é encontrado em Assis na Pilates Hall visto que se trata de uma população totalmente diferenciada.

Instrutora de Pilates Bruna Mastroldi dos Santos

Muitas mulheres – em algum momento de suas vidas – já se incomodaram com vasos dilatados, avermelhados e bem visíveis nas pernas, parecidos com pequenas teias de aranha. Porém, não é só uma questão de aparência, pois sem o cuidado necessário, essas veias, chamadas telangectasias, podem evoluir para varizes tortuosas e para quadros mais graves, como hemorragias, trombose e até a formação de úlceras. Existe um arsenal de tratamentos, que vai desde a escleroterapia química com microinjeções, à aplicação de microespuma, laser e cirurgia. ES: A vantagem do laser para a secagem de vasinhos sobre as outras terapias é a ausência de agulhas e o fato de ser minimamente invasivo, mas como ele funciona? Dr. Ricardo: Os aparelhos de laser produzem feixes de raios que emitem comprimentos de onda com determinadas características que atravessam a pele sem lesar, e atingem a hemoglobina dos vasos sanguíneos. A hemoglobina atingida pelo laser aumenta a temperatura do sangue eliminando o vaso pelo calor. A duração, o poder e o tamanho do feixe de luz podem ser totalmente controlados pelo cirurgião, o que garante a precisão do tratamento. Em resumo o laser é atraído pela cor, pela água e pelo sangue e dentro dos vasos tem tudo isso. ES: O laser elimina vasos. Também posso tratar varizes com laser? Dr. Ricardo: O laser é um grande avanço no tratamento das varizes, sendo indicado no tratamento das microvarizes. Porém, somente o médico poderá avaliar e indicar o melhor tratamento para eliminar cada tipo de varizes.

ES: Quais as vantagens da escleroterapia a laser sobre a técnica tradicional com agulhas? Dr. Ricardo: Ambos os procedimentos devem ser realizados por especialista, que é o cirurgião vascular e ambos são eficientes na eliminação dos vasinhos. Os laseres de última geração, com ponteira resfriada, são menos doloridos, não necessitam de repouso e não mancham a pele. Recomenda-se não vir bronzeada para as sessões e evitar o sol por 15 dias após a aplicação. A saúde das suas pernas está diretamente relacionada a uma boa circulação e prevenir sempre é a melhor opção. Consulte sempre um especialista ele vai saber identificar os tipos de varizes e escolher, entre os métodos disponíveis, o melhor tratamento para cada caso e para cada pessoa. Todos os tratamentos existentes, como a escleroterapia tradicional, a com espuma, a laser e a cirurgia, são extremamente eficientes. Eles vão eliminar os vasos ou veias existentes, mas não impedirão de aparecer novos. A atenção é permanente, o cuidado é sempre contínuo e a manutenção necessária.

DR. Ricardo Ganassin CRM 110607

médico CIRURGIÃO VASCULAR Membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular - SBACV ESTILO LIVRE

65


EVENTO_

Fórum de especialista 2013 Os novos desafios para doenças cardiovasculares e metabólicas POR_Mayra Triveloni e Dr. Marcelo Floriano CREMESP 77277

O mundo está vivenciando grande aumento da incidência de doenças metabólicas, como a obesidade, diabetes, dislipidemias, hipertensão, dentre outras. Nos Estados Unidos, uma a cada cinco pessoas apresentam obesidade associada à hipertensão, aumento do colesterol ou alterações do coração e vasos. Esse foi um dos assuntos discutidos recentemente no 2º Latin American and Canadian Expert Forum 2013, realizado em Miami, no início de maio. O Dr. Marcelo Floriano, especialista em geriatria/ gerontologia e saúde mental, esteve no evento e revela em entrevista à Estilo Saúde, a importância deste Fórum que reuniu especialistas latino americanos e canadenses. “O evento discutiu os desafios para doenças cardiovasculares e metabólicas, pontuou mais uma vez a importância do tratamento desde cedo, quando nasce o problema e destacou inclusive medicamentos para tratamentos dessas disfunções consideradas matriz para o processo degenerativo de diversos órgãos nobres, como cérebro, coração, rins, retina e vasos periféricos”, comenta. Segundo ele, quando a saúde é tratada de forma global, é possível agir de maneira preventiva e terapeuticamente para interromper o ciclo de várias doenças correlacionadas, como cardiopatias, nefropatias, retinopatias, etc. “Ainda hoje, o grande foco de investimento diagnóstico e terapêutico está sendo o endotélio (camada interna dos casos sanguíneos), o acúmulo de gordura nessa região e suas diversas complicações. O nosso metabolismo é um conjunto de processos orgânicos que vão manter o funcionamento ESTILOporém, LIVRE se interrelacionando entre si, ou seja, de cada órgão, um órgão depende do outro”, explica Dr. Marcelo.

66

Dentre os palestrantes estiveram no evento o professor de nutrição de diabetes da Universidade Nacional da Colômbia, Iván Darío Sierra, também o diretor do Instituto Mexicano de Saúde Cardiovascular, Luis Alcocer; o professor de cardiologia da Universidade de São Paulo, Fernando Bacal, o cardiologista e nefrologista do Instituto de Cardiologia Dante Pazzanese - São Paulo, dentre diversos outros profissionais latinos americanos e espanhóis, especialmente de Barcelona. “Devemos sempre respeitar a aspiração universal por uma vida melhor, e apoiar os esforços para alcançar um estado de completo bem-estar físico e mental, e não meramente a ausência de doença. Através da prevenção e diagnóstico precoce é possível reduzir a carga global de doenças associadas ao metabolismo, melhorando assim a qualidade de vida de centenas de milhões de pacientes”, enfatiza Dr. Marcelo.

Dr. Marcelo Rodrigues Floriano CREMESP 77277

18 3321 1607 18 3022 3440 ESTILO LIVRE

67


dermatologia_

Rejuvenescimento é tema de reunião anual dos Dermatologistas POR_Dra. Juliana Augusta Bettiol Coronado CRM 97495

Buscando sempre atualizar-se, Drª Juliana Augusta Bettiol Coronado, médica proprietária da Clínica Ideally, esteve presente no XXXI RADLA (Reunião Anual dos Dermatologistas Latino-americanos) ocorrido entre os dias 27 e 30 de Abril na cidade de Punta Del Leste, no Uruguai. Um dos temas mais abordados foram as técnicas para rejuvenescimento global da face, usando a associação de tipos diferentes de preenchedores num mesmo paciente, por exemplo a volumização feita com Hidroxiapatita de Cálcio e Ácido Hialurônico. Comentou-se o lançamento de cosmecêuticos à base de extrato de magnólia que induz a diferenciação dos adipócitos proporcionando a redução da profundidade das rugas. Discutiu-se ainda sobre o efeito benéfico a curto e longo prazo dos Skin-Boosters para a pele de diferentes áreas como colo, mãos, face e pescoço. Para tratamento da celulite, novos estudos clínicos apresentam um método “express” onde são realizadas três sessões com laser de 915nm associado ao método de sucção e a luz de 650nm, melhorando a permeabilidade dos adipócitos (células gordurosas), levando a melhora das depressões e do efeito “casca de laranja”. Creio que o médico de hoje, vivenciando a globalização, deva buscar sempre o melhor e mais moderno das novas tecnologias que ofereçam embasamento científico e comprovada eficácia, já que a Medicina cada vez mais preocupa-se com o bem estar bio-psico-social do ser humano, pois “a saúde é e sempre será o nosso bem mais precioso”, diz Drª Juliana.

68

ESTILO LIVRE

ESTILO LIVRE

69


Make-up em alta

Automaquiagem_

Automaquiagem_

TENDÊNCIA MUNDIAL

O Boticário reúne primeira turma do Make-Up Studio 2013 Por_mayra triveloni

O dia a dia de uma mulher nem sempre se resume ao trabalho em casa ou fora dela, sentir-se bem, bonita, com a autoestima elevada e confiança é também condição indispensável! Afinal, quem é que não gosta de se cuidar... Imagina quem trabalha com itens de beleza diariamente! É fundamental estar sempre com a maquiagem impecável. Mas será que essa é uma tarefa simples? Quem responde essa pergunta é a franqueada do O Boticário em Assis, Jane Dágola, que acaba de trazer para Assis o curso de Automaquiagem Make-Up Studio O Boticário. “Acredito que saúde e beleza caminham juntas. O bem-estar vem de dentro, o que fazemos é ressaltar a beleza que cada uma de nós já possui. E nem todas as mulheres têm a mesma facilidade para se maquiar. É aí que entra nossa expertise para ensiná-las a conhecer a própria pele, os tons mais apropriados, etc.”, ressalta Jane. A primeira turma do Make-up Studio O Boticário já foi forESTILO LIVRE mada, o módulo “Você pode mais” reuniu 10 participantes em uma noite cheia de novidades e informações valiosas sobre au-

70

tomaquiagem. “O evento que deverá ser realizado ao menos duas vezes por mês, vem para propor uma experiência personalizada, por esse motivo nossas turmas têm número reduzido de participantes para que todas possam de fato vivenciar essa experiência e conhecer um pouco mais sobre si mesmas”, explica a supervisora make-up expert da marca, Talita Graziele Almeida. A ideia, segundo ela, é atender a várias necessidades, desde uma automaquiagem básica até o make apropriado para uma festa ou a opção para uma pele mais madura. “A primeira turma foi incrível, estendemos o horário diante de tantas dúvidas e bate papo sobre o assunto. É muito importante essa conversa, essa interatividade com nossas clientes”, comenta Talita. Além de aprender truques e novas ideias para um make perfeito, as participantes conferem as novidades da marca e, claro, como utilizá-las. “É um encontro muito importante, esclarecedor. Foi muito legal participar e saber um pouco mais sobre o assunto”, afirma a psicóloga Maria Luiza de Lima Passianotto, uma das participantes.

O mercado da beleza vive dias de crescimento acelerado. A indústria cosmética está crescendo estimulada pela cultura da beleza e do bem-estar. O Brasil já é um dos maiores consumidores de cosméticos do mundo e especialistas afirmam que os gastos com itens de beleza vão dobrar nos próximos anos. Você sabia que as mulheres brasileiras estão entre as que mais gostam de novidades em matéria de beleza? De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), a indústria de cosméticos fatura quase R$ 30 bilhões por ano no Brasil. Antenado à essa realidade O Boticário sempre busca inovar com produtos e conceitos que vão muito além da estética em si, transmitem cuidado, bem-estar e saúde. “Hoje temos uma variedade de produtos que tratam e protegem a pele. Estamos próximos de nossas clientes e valorizamos cada uma delas, em suas necessidades e expectativas; traduzimos seus desejos com um atendimento especial e personalizado”, destaca Jane Dágola.

À FAVOR DA BELEZA Os ventos estão à favor do mercado de beleza já que a projeção para 2020 é que o valor com a venda de produtos para beleza só na grande São Paulo vai ser duas vezes maior que o registrado na França, por exemplo. Em 2020, segundo especialistas, a gente vai ter o pico da população economicamente ativa, o que vai se traduzir em consumo acelerado de produtos de beleza e de cuidados para a pele.

MAKE-UP STUDIO O Make Up Studio O Boticário é uma iniciativa realizada em todas as lojas do país, levando toda credibilidade dessa importante e reconhecida marca. Saiba como participar deste evento indo até uma das lojas O Boticário em Assis e Tarumã.

Informações pelo 18 3322 6221 e 18 3324 5666.

MÓDULOS CURSO DE MAQUIAGEM O BOTICÁRIO • Você Pode! Módulo inicial - automaquiagem básica • Você Pode Mais! Automaquiagem avançada • Você Sempre Linda! Direcionado para uma pele mais madura ESTILO LIVRE Make B./ Antiaging • Você no Capricho linha Capricho

71


CONSULTÓRIO_

Dr. Ricardo Beauchamp de Castro CRM 71.130

A saúde da sua família levada a sério .

TRATAMENTO varizes

Escleroterapia com espuma ecoguiada POR_Mayra Triveloni

O método para tratar quem sofre com as varizes, consiste em injetar uma substância feita de um polidocanal + CO2 sob a forma de espuma. Esta espuma “densa” tem o objetivo de levar à obstrução da veia doente, informa o cirurgião vascular, o Dr. Alvaro P Neto. Segundo ele, com este método é possível tratar até úlceras abertas. “A escleroterapia com espuma ecoguiada é um método alternativo à cirurgia de varizes, em que não há cortes ou anestesia. A injeção da espuma feita de polidocanol + CO2, provoca a fibrose do vaso doente, fazendo com que as varizes desapareçam”, explica o Dr. Álvaro, que atende no Intituto de Atendimento Médico Hospitalar, em Assis. Dr. Álvaro ressalta ainda que a aplicação demora em torno de 40 minutos e depende da quantidade de veias varicosas existentes. “O procedimento é feito de forma ambulatorial, não necessitando de centro cirúrgico e internação, causa muito pouco incômodo e o paciente pode retornar às atividades normais, logo após o tratamento. A recomendação pós-procedimento consiste na utilização de meia elástica e faixas por 48 hs”, esclarece. Este tratamento pode ser aplicado para diversos tipos de pacientes. Ele é também indicado para pacientes idosos, com alto risco cirúrgico ou para pacientes com úlceras varicosas, cardiopatas, diabéticos, obesos, entre outros. “ O método é eficaz no tratamento de varizes e na prevenção de suas complicações, além de melhorar os sintomas associados, ele também permite uma melhora funcional vascular e estético para o paciente”, destaca.

72

ESTILO LIVRE

CIRURGIA ENDOVASCULAR A Cirurgia Endovascular permite que o médico desobstrua as artérias por via intravascular, ou seja, por dentro da artéria. “Através de cateteres e fio guia é possível fazer intervenções em qualquer parte do corpo”, afirma Dr. Álvaro. Segundo ele, a anestesia é local e não há a necessidade de cortes. “O paciente permanece apenas 1 dia internado”, ressalta. Álvaro comenta ainda que a cirurgia é feita com um aparelho Philips Endura de Subtração Digital de última geração, recém adquirido pelo IAM.

Dr. Álvaro de Godoy P. Neto CRM 61.654 é médico cirurgião vascular no Instituto de Atendimento Médico Hospitalar IAM; especialista pela SBACV (Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular) e Associação Médica Brasileira.

Adolescência

O arco e a flecha POR_Mayra Triveloni e Dr. Ricardo Beauchamp de Castro CRM 71.130

Na gênese da palavra latina temos que o termo adolescência significa algo como consumir-se ardentemente (exalando perfume), isto demonstra quão antigas, importantes e preocupantes à sociedade são as transformações necessárias ao amadurecimento biológico e psicológico do ser humano. A abordagem deste assunto é atualíssima uma vez que hoje há cerca de 34,2 milhões de brasileiros com idades entre 10 e 19 anos, ou 17,9% da população total, segundo o IBGE, sendo o período com o maior percentual de adolescentes da história de nosso País. O Médico Psiquiatra Dr. Ricardo Beauchamp enfatiza que no período da adolescência os jovens têm muitas influências, pormenorizando a participação dos pais, assim essa “rebeldia” servirá para que façam a diferenciação de si mesmos, na criação da nova personalidade. Portanto, é fato que entre tantos impulsos, desejos e novidades, seja natural surgirem conflitos familiares das mais diversas ordens, desde os corriqueiros como falta de disciplina ou atenção, problemas escolares, impulsividade ou passividade, até aqueles mais preocupantes como violência e acesso às drogas e álcool. Dr. Ricardo ressalta ainda que os pais são autoridade e o adolescente quer limites, mesmo que não articule esse desejo. “E os limites são fundamentais nessa etapa, em que o cérebro busca por novidade incessantemente e está no auge de sua sensibilidade, tanto pelo prazer das recompensas e experimentações, quanto pelo rápido aprendizado”, diz. Um trecho do texto escrito pelo filósofo Khalil Gibran comenta esta relação de pai e filhos: “(...) Vós sois os arcos dos quais vossos filhos são arremessados como flechas vivas”. Nesta afirmativa fica claro o papel fundamental da família

na construção de um indivíduo mais saudável e preparado para a vida adulta, assim cabe aos pais direcionarem as boas características juvenis, como o desejo de mudança, curiosidade e criatividade, de forma que o próprio indivíduo encontre entre suas vontades, habilidades e talentos, o melhor caminho para a realização pessoal na vida adulta. “Essa diferenciação deve ser respeitada dentro de um ambiente ético familiar. Isso pode ser feito através de uma expressão socialmente aceita, como a participação em ONGs, ou através da música, escrita, etc. O complexo é quando essa expressão fere algo ou alguém. Aí entram os limites para essa diferenciação”, afirma. Não podemos confundir, entretanto, direcionamento com alguns extremos de conduta encontrados atualmente, sobrecarregando jovens e adultos com uma série de premissas e expectativas exacerbadas sobre os relacionamentos afetivos. Vejamos, principalmente, aqueles em que as expectativas paternas materializam-se em sobrecarga de atividades extra-curriculares, chegando a extremos de imposição dos desejos dos pais nas escolhas profissionais e afetivas dos filhos. Assim, parafraseando novamente o filósofo: “Podeis outorgar-lhes vosso amor, mas não vossos pensamentos”, fica clara novamente a responsabilidade dos pais em caminhar junto com os filhos, auxiliando na procura de um futuro ideal onde a realização pessoal e o sucesso profissional sejam complementares. “Temos, portanto, que a relação de pais e filhos, nesta fase da vida, pode ser menos traumática e muito mais feliz se ambos colocarem os estereótipos de lado e compreenderem as riquezas e necessidades mútuas, lembrando que a responsabilidade maior em administrar esta relação está nas mãos dos pais, que devem LIVRE guiá-la com sabedoria, inteligência e ESTILO muita paciência, afinal, são adultos”, finaliza Beauchamp.

73


entrevista_

atividade física_

ANESTESIA O profissional está ao seu lado para decidir o melhor POR_Mayra Triveloni e Dra. Cristiane Vargas Balleroni Shimabucoro CRM 79.885

YOGAP: Promovendo SAÚDE! POR_ES

Preservar a saúde significa viver mais, e a longevidade depende do estilo de vida e da nutrição. É necessário cultivar hábitos saudáveis, como uma dieta equilibrada, dormir bem, beber água e fazer exercícios. Afinal, na vida não há prêmios nem castigos, somente conseqüências. A atividade física orientada tem sido identificada como o mais importante fator ambiental favorável à saúde. Nesta edição, convidamos Iza Roncon para falar sobre o assunto. ES: Por que é importante fazer avaliação física? Yogap: Avaliação física é importante para determinar pontos fortes e fracos do aluno, determinar seu nível de treinamento e também para motivar, pois proporciona um feedback da melhora de seu desempenho. Com os resultados encontrados o professor prescreve os treinamentos de acordo com os objetivos e necessidades de cada um. ES: Por que a musculação ganha mais adeptos a cada ano? Yogap: Por ser um dos melhores exercícios para tornear e tonificar a musculatura, e também por ser um grande auxiliar na manutenção da força e da massa muscular, reduzindo a ocorrência de dores articulares, osteoporose, fraturas e fragilidade. A musculação acelera o metabolismo de seu praticante favorecendo a redução da gordura corporal e também é muito importante para melhorar a performance em outros esportes, como tênis, corrida, futebol, etc. ES: Outra atividade na Yogap é o Treinamento Funcional. O que vem a ser? Yogap: É um sistema de treinamento focado nos movimentos fundamentais do homem e que são executados no dia-a-dia, como agachar, levantar, puxar, empurrar, girar. As aulas são alegres, ágeis e dinâmicas; com grande gasto energético. De forma organizada, respeitando os limites de cada aluno, o treiESTILO LIVRE namento torna-se mais intenso e desafiador, e esta progressão é realizada gradualmente e com segurança.

74

ES: A corrida está em alta. Todos podem correr? Yogap: Correr depende mais de disciplina e vontade do que de qualquer outra coisa. Um bom exemplo é nosso querido aluno Emilson Cavalcante. Quando começou era extremamente sedentário, 10 anos se passaram e ele se tornou um grande maratonista com mais de 10 provas concluídas e, importante, sem lesões. Em todos os planos Yogap a prescrição de treinamento aeróbico está incluída, com duração e intensidade calculados individualmente para melhorar a capacidade cardiorrespiratória e o programa de treinamento é modificado de acordo com a dedicação e evolução de cada aluno. ES: Por que Pilates é tão indicado pelos médicos? Yogap: Pilates é um método de condicionamento físico e mental, fundamentado em 6 princípio: concentração, centralização, controle, respiração, precisão e fluidez. Os exercícios fortalecem e alongam os músculos ao mesmo tempo, trabalhando a relação e o equilíbrio das musculaturas anterior e posterior do corpo, deixando o corpo forte, flexível, resistente e com maior consciência corporal e do movimento, resultando na melhora da postura e das dores, principalmente, as relacionadas à coluna. ES: Por que vocês incluem aula de Yoga em todos os planos Yogap? Yogap: Para o Yoga, uma ciência com mais de cinco mil anos de existência, a flexibilidade pode ser vista sobre vários aspectos. O mais perceptível é o aspecto físico, pois com alongamentos, as articulações tornam-se mais saudáveis, as dores de fundo tensional diminuem e a circulação é estimulada. Outro aspecto a ser observado são as conseqüências mentais e emocionais do alongamento. A flexibilidade física torna as articulações mais saudáveis e a flexibilidade mental torna os pensamentos mais harmoniosos e conseqüentemente as emoções mais saudáveis.

Apesar da extrema segurança do ato anestésico atualmente, e dessa especialidade médica já completar mais de 50 anos de existência, continuam elevados os temores da população em relação à anestesia. “Atualmente além do desenvolvimento de equipamentos médicos, medicamentos melhores, o profissional, para se tornar um médico anestesiologista, necessita cursar seis anos da Faculdade de Medicina e mais três anos no mínimo de curso de especialização em anestesiologia. O anestesiologista não só aplica a anestesia, mas fica do lado do paciente cuidando da sua vida enquanto este está sendo operado, controla a pressão arterial, o ritmo cardíaco, a respiração, temperatura e outras funções importantíssimas do organismo”, explica Dra. Cristiane, que esclarece ainda as principais dúvidas a respeito do tema. ES: Posso levantar a cabeça ou usar travesseiro depois de tomar raqui? Dra. Cristiane: Sim, esta história de repouso sem erguer a cabeça surgiu antigamente quando não se sabia ao certo a causa da cefaléia (“dor de cabeça”) pós-raqui. Hoje sabemos que além de sua incidência ser baixa, 2%, o fato de ficar deitado não previne seu aparecimento já que as causas não estão relacionadas com o decúbito. Entre as principais causas temos: calibre da agulha, tipo de ponta, técnica e fatores individuais. ES: Quem tem problemas de coluna pode tomar “anestesia nas costas”? Vou ter problemas de coluna depois da anestesia? Dra. Cristiane: As anestesias raquidianas só usam a coluna vertebral como referência anatômica para realização da anestesia; ou seja, a anestesia não é realizada na coluna, não vai piorar ou fazer surgir problemas de coluna vertebral. Logicamente se sua coluna tem deformidades anatômicas (é torta) isto talvez dificultará a realização da anestesia mas não a impede de ser realizada. ES: E se eu for alérgico à anestesia? Dra. Cristiane: Sabemos que as reações alérgicas graves são raras e atualmente quando acontecem em ambiente cirúrgico na presença do médico a incidência de fatalidade é baixa. Não são realizados testes alérgicos de rotina e nem sempre são indicados testes para respostas alérgicas; pois além de rara a incidência de alergia o resultado pode ser controverso. O teste não garante segurança. O que de rotina deve ser feito é um questionário sobre o passado alérgico do paciente para evitar drogas que este já tenha alergia. Lembramos também que numa cirurgia não são realizados só medicamentos anestésicos, também analgésicos, antibióticos, antissépticos, cateteres a base de látex e que

quaisquer um desses podem, apesar de raro, causar alergia. Daí a importância da consulta pré-anestésica, que por lei é obrigatória e oferece a oportunidade do médico anestesista examinar o paciente, tirar suas dúvidas e conhecer sobre a sua saúde e hábitos. A consulta pré-anestésica aproxima o anestesista de seu paciente, gera vínculo e confiança. ES: Qual o risco de uma Anestesia? Dra. Cristiane: São muito raros, atualmente, os acidentes ou complicações de uma Anestesia. Com instrumental, técnicas, conhecimentos e medicamentos modernos, o Anestesiologista reduz ao máximo os riscos de acidentes anestésicos. Ele além do conhecimento e da especialização médica empregará toda sua perícia e experiência clínica para o sucesso completo do tratamento. ES: Por que o medo da Anestesia? Dra. Cristiane: Toda a pessoa tem medo do desconhecido. É como viajar de avião. Quem nunca o fez, morre de medo. Outros, mesmo viajando sempre, também se preocupam. Mas milhares de vôos são realizados, no mundo todo, na mais absoluta segurança. Os poucos acidentes que acontecem são matéria para a imprensa divulgar com estardalhaço. Isso ajuda as pessoas a terem mais medo. A mesma coisa acontece na anestesia: há medo do desconhecido e muitas divulgações alarmistas de raros acidentes. Como nas viagens de avião, diariamente anestesiologistas qualificados aplicam milhares de anestesias, em todo o mundo, com toda a segurança. É bem por isso que você deve exigir que somente Anestesiologista qualificado o examine antes da operação, o oriente e faça a sua anestesia. Assim você pode evitar ou diminuir o medo da anestesia. Ouvir explicações sinceras e seguras reduz muito as ansiedades.

ESTILO LIVRE

75


Lavanderia Hospitalar_

investe na Melhoria Contínua POR_Mayra Triveloni

O Hospital Maternidade de Assis - HMA investe permanentemente em programas e projetos visando aperfeiçoar seus processos de trabalho para atender cada vez melhor seus pacientes e familiares, além de aprimorar as condições de trabalho para colaboradores e médicos. Um dos exemplos é a equipe de Melhoria Contínua, formada em 2012 com o objetivo de focar na visão global do trabalho, envolvendo toda a equipe de cada setor para observação, avaliação e melhoria. A ação mais recente foi na lavanderia do HMA, com o envolvimento de todo setor, estudo e avaliação, e aquisição de 2 novas centrífugas e 1 nova secadora, com capacidade para 50 Kg. “A equipe de Melhoria Contínua teve atividades focadas no layout do fluxo de trabalho, demanda do cliente, produtividade, satisfação e na segurança e controle de infecção hospitalar no setor da Lavanderia”, explica responsável pela área de Melhoria Contínua, Marilene Villafuerte. Segundo ela, as ações realizadas visam a organização do espaço de trabalho, criação de controle visuais, identificação de quantidades apropriadas, gerenciamento de enxoval, reorganização de atividades e rotina junto a outros setores. Com a supervisão de Marilene Villafuerte, assistência de Stefani Silva na coordenação das atividades propostas, e participação das enfermeiras da CCIH, Gabrielle Cristine Candido, e da Gerente de Enfermagem, Fernanda Brando, a equipe de Melhoria Contínua tem por objetivo dar sequência aos trabalhos iniciados durante os eventos Kaizen, realizados com colaboradores das áreas de almoxarifado, cozinha, enfermagem, farmácia, higiene, lavanderia, manutenção, portaria e recepção para a aplicação do conceito 5S e da metodologia Lean Seis Sigma em suas áreas de trabalho. “A metodologia Lean Seis Sigma teve uma rápida expansão no setor da saúde nos Estados Unidos e, mais recentemente vem sendo adotada no Brasil e tem por base quatro pilares: melhoria de segurança, melhoria de qualidade, redução de tempo de resposta (entrega de serviço) e a eliminação de desperdício nos processos”, explica. equipe

76

ESTILO LIVRE

ÁREA de trabalho

LAVANDERIA HMA O projeto de Lean Seis Sigma da Lavanderia do HMA teve como objetivo a organização do ambiente de trabalho e aplicação prática das etapas do 5S e desenvolvimento do POP, procedimento operacional padrão. “Estabeleceu-se como meta reduzir em 50% o trabalho em processo (por exemplo, espera da roupa molhada para a seguinte etapa do processo – centrifugagem ou secagem), melhoria na satisfação do cliente interno (redução do tempo para a distribuição de roupas para a área da Enfermagem), e nivelamento da carga de trabalho entre as áreas suja e limpa”, comenta. As propostas de melhoria estiveram fundamentadas em estudos realizados acerca do espaço físico, design e layout das células de trabalho, fluxograma, organização do ambiente de trabalho, demanda interna, e a segurança do setor, assegurando que as práticas e rotinas estivessem de acordo com os padrões ergonômicos e as diretrizes da CCIH no trabalho de controle da infecção hospitalar relacionada com a roupa. Marilene Villafuerte e colaboradores durante kaizen

ESTILO LIVRE

77


78

ESTILO LIVRE

ESTILO LIVRE

79


LEITURA OBRIGATÓRIA DA REDAÇÃO_

Pais de adolescentes têm leitura obrigatória nessa edição! Dentre as pautas, publicamos uma matéria sobre a difícil tarefa de superar (sem traumas) as inseguranças e os conflitos dessa faixa etária. A reportagem com o Dr. Ricardo Beauchamp destaca o importante papel dos pais na hora de impor limites e, ao mesmo tempo, respeitar a individualidade dos filhos. A questão principal, no entanto, é saber reconhecer esse limite e de que maneira direcioná-lo! Ainda nessa edição mostramos o avanço da ciência médica, seus desdobramentos e novidades apresentadas em congressos realizados recentemente; como nas áreas de cardiologia, dermatologia e gastroenterologia. A Estilo Saúde disponibiliza aos seus leitores o que há de mais atual em medicina, trazendo desde reportagens sobre tratamentos diversos a entrevistas com conceituados profissionais da área médica. Em nossa reportagem de capa você confere o sucesso da primeira turma do curso de automaquiagem oferecido pelo O Boticário: o tratamento personalizado, as novidades em produtos, o mercado do bem-estar e da beleza e, claro, os módulos do curso, que será realizado todo mês. Isso e muito mais você confere nessa edição. Boa leitura!

Mayra Triveloni

Atendimento e Redação

DIRETOR Jeziel Marquezini EDITORA Carolina Marquezini DIRETOR COMERCIAL Daniel Israel DIREÇÃO DE ARTE E DIAGRAMAÇÃO Camila Bahis IMPRESSÃO Editora Conosco_Indústria Gráfica TEXTOS Mayra Triveloni FOTOS Ana Carolina V. Falcão JORNALISTA RESPONSÁVEL Carolina Marquezini_MTB_41418 SP TIRAGEM 18 mil exemplares PARA ANUNCIAR Daniel Israel_18 9732 0007 daniel@revistaestilolivre.com.br ANÚNCIOS E PATROCÍNIOS Além de anúncios institucionais e comerciais em formatos tradicionais, a Estilo Livre oferece a opção de patrocínio das seções e colunas fixas. Fale com nosso departamento comercial.

80

*O conteúdo das propagandas e informes publicitários é de inteira responsabilidade dos contratantes.

ESTILO LIVRE

REVISTA ESTILO LIVRE Abílio Duarte de Souza, 257 . 18 3022.3152 revista@revistaestilolivre.com.br www.revistaestilolivre.com.br

ESTILO LIVRE

81


82

ESTILO LIVRE

Edicao29  
Advertisement