Page 15

COLUNISTAS E C O N O MI A

A Nova Classe Média que Transforma Assis efini-se uma classe social como o grupo de pessoas, ou parcela da população, que têm status social similar segundo critérios diversos, sendo o mais conhecido por meio do critério econômico. A divisão da sociedade em classes vem da idade média e é consequência dos diferentes papeis que os grupos sociais têm no processo de produção. É do papel ocupado por cada classe que depende o nível de fortuna e de rendimento, o estilo de vida e numerosas características culturais das diferentes classes. Quando uma das classes se torna dominante numericamente, é comum, num ambiente democrático, que ela possa controlar direta ou indiretamente o poder político e suas diretrizes por meio de seus representantes, fazendo prevalecer os seus interesses econômicos em detrimento das outras classes dominadas por ela, buscando assim produzir uma estrutura social mais adequada para a perpetuação de seus interesses e progressão social. Neste atual cenário socioeconomico de Assis, destaca-se a nova classe média, criada pela expansão do emprego público e pela criação de empregos privados que exigem qualificação intermediária e elevada. Tendo as suas exceções, vale lembrar que a classe média está plenamente integrada aos modernos padrões de consumo de massas. O padrão de consumo da classe média também é muito beneficiado por serviços baratos da classe D, mais abaixo. Uma corrente de especialistas aponta que no Brasil a sociedade é fraturada em três mundos: 1. O “Primeiro Mundo” vivido pela classe alta, onde as características do próprio primeiro mundo aparecem extremadas; 2. O “Segundo Mundo” das classes médias, que não passam de uma imitação mais barata do “primeiro mundo” das classes altas; e 3. O “Terceiro Mundo” das classes mais baixas, mantidas em condições de pobreza e miséria, longe de serem incluídas no mercado de consumo de massas. Já o DIEESE utiliza uma classificação econômica por salários mínimos mensais (sálário mínimo em 2014 é de R$ 724,00): • Até 1 Salário Mínimo (miserável) • De 1 a 2 Salários Mínimos (baixa) • De 3 a 5 Salários Mínimos (média baixa) • De 6 a 10 Salários Mínimos (média) • De 11 a 19 Salários Mínimos (média alta) • 20 ou mais Salários Mínimos (alta) A emergência da Classe C (ou média), impacta diretamente em Assis por meio do significativo aumento do poder aquisitivo e do número de pessoas que se posicionam nesta parcela da população. Nos últimos 10 anos, esta nova classe média passou a 30 || || JUNHO 2014 representar a maioria absoluta da população de Assis.

O crescimento desse segmento, com renda familiar mensal entre R$ 1 mil a R$ 4 mil, se deve, além do aumento de renda dos que já se posicionavam na classe média, mas principalmente advindo do aumento na renda do população da classe D que passou para um novo status econômico, consequentemente adquirindo um maior poder de compra. Ao longo da última década, em particular desde o fim de 2003, a pobreza, relativa à população total do município, declinou de forma acentuada. Ao fim de 2000, é possível estimar que quase 30,8% da população de Assis vivia com renda per capita abaixo da linha de pobreza; em 2010, cerca de 5,8% da população se encontrava nesta situação. Esse sucesso na redução da pobreza também foi acompanhado por uma substancial redução no grau de desigualdade da distribuição de renda, resultado de uma política nacional menos desenvolvimentista e com maior viés socialista, combinando taxas de crescimento da renda bem mais acentuadas entre os mais pobres do que entre os mais ricos. De forma mais abrangente de status social podemos adaptar por meio de outro indicador determinado pela Fundação Seade a evolução da situação do espectro socioeconomico de Assis entre os anos de 2000 e 2010: Várias empresas são atraídas pelo mercado consumidor de Assis. Somente a classe média do município pode “inje POPULAÇÃO     RENDA   DOMICILIAR   MÉDIA   GRUPO  01  (ALTA )   GRUPO  02  (MÉDIA  A LTA )   GRUPO  03  (MÉDIA )   GRUPO   04   (MÉDIA   BAIXA )   GRUPO  05  (BAIXA )   GRUPO  06  (MISERÁVEL )  

2000 86.399   R$  839,00  

2010 92.771   R$  2.441,00  

01,3% 43,4   17,8   06,7  

02,4% 53,7%   12,6%   25,4%  

25,7 5,1  

05,8% 00,0%  

Make_Mariana Guerra Fotos_Carolina Falcão

D

Por Ricardo Zöllner Holmo

Fonte: Fundação SEADE, 2014. Adaptado pelo autor.

tar” na economia aproximadamente R$ 9,2 milhões (nove milhões e duzentos mil reais) por mês durante o ano. Ou seja, depois de pagar todas as despesas para manter o padrão de vida, esse é o excedente financeiro (poupança) para a classe média consumir ou guardar para consumir no futuro. Isso significa que somente a classe média de Assis tem para gastar ao ano cerca de R$ 111 milhões de reais (referência a valores de 2013), ou seja, aproximadamente 6,72% do PIB de 2011 de Assis. Para as empresas o recado é: o mercado de consumo de Assis merece ser explorado. Por outro lado, com a ascenção de renda e investimentos se faz necessário maior transparência e eficiência nos gastos públicos (com a maior consciência política).

MODA TEEN #DEMENINAAMULHER Ângelo Bertoncini, 485 . 18 3323 2770 . f antonella.itgirl

DRUBZ PURAMANIAKIDS LIMELIGHT FANYLAND JUNHO 2014 ANNA MORENA AUTHORIA

||

||

31

40_  
Advertisement