Page 1

Edição 04 - Ano 2 - 2016

ALUGAR É CHIQUE Onde encontrar o seu vestido na próxima festa!

MOBILIDADE No mês de maio inicia o “Bike Vitória“

OMBRO HAIR Veja a sensação do momento para as morenas. Mercado pet em alta com novidades a cada dia.

Moda Outono Inverno: confira o que estará em alta nessas estações.

Especial: Prefeitos falam dos desafios em meio à crise econômica.


VITÓRIA MAIS INVESTE SEGURA quanto mais a gente

FICA

A Guarda Municipal trabalha desde 2013, 24 horas, todos os dias para garantir a nossa tranquilidade. São 160 câmeras ligadas o tempo inteiro a uma central própria de videomonitoramento. E 4 novas bases implantadas no Centro, em São Pedro, Jardim da Penha e Jardim Camburi para melhorar o tempo de resposta. É assim que a nossa cidade fica mais segura e melhor para se viver.

Pague o seu IPTU em dia. Vamos juntos fazer a cidade que todos queremos.

2

Ricardo Silva Telles. Morador de Jardim Camburi. Posto Avançado da Guarda Municipal.


3


EXPEDIENTE

Editora - Luciene Costa Projeto gráfico - Bruno de Castro Colunistas convidados Max Mello Alex Breder Luis Eduardo Barbosa Ana Paula Scardua Edson Ferreira Fábio Pirajá Rumana Coelho Miguel Seembrino Renata Peixoto Beta Peixoto Julio Elcio Alex Gadiol Isabel Mendonça Martha Zouain Télvio Valim Hilda Cabas Fabricio Mattedi Enio Bergoli Ana Laura Nahas Fotografia Flávio Motta Pixabay Freeimages Freepik Foto de capa - Márcio Rita Impressão - nononono Comercial Luciene Costa (27) 99947 3645 contato@revistaekletica.com.br Envie-nos os seus comentários, criticas, opiniões ou sugestões de pauta para contato@revistaekletica.com.br 4

Esta é nossa edição de aniversário. O primeiro aniversário desse sonho que se tornou realidade. A Revista EKLÉTICA, como o próprio nome já diz traz temas diversos, sempre com a intenção de informar e encantar o leitor. Cada edição é feita com muito amor, pensada, analisada e bem trabalhada. A revista vai sendo reformulada a cada edição. Onde se permite falar de tudo um pouco como, nesta edição de numero 04, onde você leitor encontrará na matéria de capa informações sobre moda, luxo e beleza, tem também a matéria especial com uma prestação de contas dos prefeitos da Grande Vitória, que falam sobre os desafios de administrar em meio à crise. A revista EKLÉTICA é uma publicação trimestral e sua distribuição é feita através de pontos estratégicos nos principais cenários de negócios da capital do Estado, tem a finalidade de publicar assuntos diversos e relevantes aos mais variados públicos, além de uma matéria especial, a revista conta sempre com abordagens nas áreas de design, estética, sociedade, tecnologia, mobilidade urbana, medicina, automotiva, turismo, política, culinária, cultura, entre outros. Como diz a musica do saudoso Cazuza - “Eu vejo um museu de grandes novidades, O tempo não para.” Feliz aniversário pra nós. Uma boa Leitura e até a próxima edição. “os artigos assinados e as fotos publicadas não refletem necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade dos colunistas”. Ekletica Editora & Assessoria em Comunicação A fé faz Deus agir em nosso favor.


5


SUMÁRIO MODA Alugar é chique

MUNDO PET Mercado pet em alta

12

30

08

16

BICHECTOMIA Plástica na bochecha

OMBRO HAIR A sensação do momento

6


O

ARQUITETURA - VINHO - SAÚDE - TECNOLOGIA - FELICIDADE HISTÓRIA - CULTURA - DIVERSÃO - FITNESS - SUCESSO - MÚSICA MODA - BELEZA - FILME - GASTRONOMIA - VIAGEM - NEGÓCIOS POLÍTICA TRABALHO - ETIQUETA - ESPORTE - LITERATURA

PRESTAÇÃO DE CONTAS De olho nos prefeitos

GASTRONOMIA Novidades nos cardápios

40

34 BIKE VITÓRIA Mobilidade urbana

74

68 O VINIL VIVE A volta por cima 7


AUTO ESTIMA Luis Eduardo Barbosa Cirurgião Plástico

BICHECTOMIA Plástica na bochecha desponta como uma das preferidas dos brasileiros.

Anestesia local com ou sem sedação. Incisão de 1 a 2cm, por dentro da boca.

Corpo Adiposo Bucal (Buccal Fat Pad, em inglês) ou Bola de Bichat é um tecido gorduroso localizado na face, na região da bochecha. Quando em excesso, essa gordura pode deixar o rosto arredondado. Bichectomia é a cirurgia para retirar o excesso da Bola de Bichat e pode ser realizada com anestesia local, com ou sem sedação. A incisão é por dentro da boca, sendo que a cicatiz fica escondida,tendo duração de aproximadamente 40 minutos. É uma técnica antiga, descrita em 1980, já bem conhecida e difundida mundialmente no meio científico, mas com poucos cirurgiões adeptos aqui no Brasil. Procedimento de redução de bochechas com elevado índice de satisfação e de recuperação rápida. 8

Dissecção e Identificação da Bola de Bichat. Tração delicada da gordura para fora.

Ressecção do excesso de gordura, com cuidado para retirar demais. E depois cauterizar.


PERGUNTAS FREQUENTES QUAL O TEMPO DE RECUPERAÇÃO DA BICHECTOMIA? É variável de indivíduo para indivíduo, mas normalmente esse inchaço dura em torno de uma semana, parece como se tivesse tirado um dente do siso. O ideal é fazer um repouso leve na primeira semana, evitando exercícios, comidas que requerem muita mastigação e exposição ao sol. Normalmente feita na sexta feira para poder repousar no final de semana e voltar ao trabalho na segunda normalmente. QUAIS OS RISCOS DA RETIRADA DA BOLA DE BICHAT?    É considerada uma cirurgia pequena de baixíssimo risco. Como em toda cirurgia (sangramento, infecção, etc.) e outras raras e mais específicas (lesão de nervo, assimetria, ressecção em excesso). Uma das caraterísticas da Bola de Bichat é Anúncio 12x18 Revista Comunhão.pdf 1 28/03/2016 13:16:03 que ela é uma das últimas gorduras a

serem consumidas pelo organismo. Ela só diminui em situações extremas de perda de peso, como vemos em Aidéticos, logo ela é praticamente impossível de perder mantendo a saúde. COM ESSE PROCEDIMENTO NÃO VOU TER MAIS RUGAS COM O AVANÇO DA IDADE ? Com a idade nosso rosto fica naturalmente mais flácido. Um cuidado é sempre evitar a retirada excessiva. COMO SABER SE A BICHECTOMIA SERIA ADEQUADA PARA O MEU CASO? Somente um médico devidamente treinado pode te orientar se no seu caso seria adequado. Sendo que nessa avaliação outros procedimentos podem ser apontados para ajudar no rejuvenescimento facial, como lipoaspirações de papadas, toxina botulínica e em situações de maior flacidez o próprio lifting facial.  

Projeto

Divas Damaraems ani Pass

(27) 9 8117-2424

divasabencoadas

Abençoadas

9 divasabencoadas2015@gmail.com


BEM VIVER Rumana Coelho Nutricionista e supervisora de compras apaixonada pela vida.

AVEIA, ÁGUA COM GÁS E CALORIAS. TIPO DE AVEIA, CONSUMO E BENEFÍCIOS: Rico em fibras solúveis e insolúveis, a aveia é um cereal nutritivo, um carboidrato fonte de vitaminas e sais minerais. A diferença nos tipos de aveia está no processo de produção do cereal: - aveia em flocos – são os grãos pren sados, preservando grande parte dos nutrientes; - farelo de aveia – é o tipo que contém mais fibras, pois é produzido a partir da casca do grão; - farinha de aveia – possui menor quantidade de fibras, por ser produ zida a partir da parte mais interna do grão.

10

As fibras insolúveis fazem o papel de auxiliares no funcionamento intestinal e as solúveis por diminuírem a absorção de açúcar e gorduras, no intestino, são importantes aliadas no processo de emagrecimento. È importante procurar um profissional Nutricionista para a prescrição de aveia de acordo com suas necessidades diárias, pois o consumo exagerado pode causar inchaço e a produção de gases. Vale considerar que a ingestão de alimentos ricos em fibras deve sempre estar associado ao consumo de água adequado além da prática de exercícios físicos, para que se obtenham os resultados esperados.


ÁGUA COM GÁS. POSSO? A água com gás é obtida a partir da adição de gás carbônico e sob pressão, a bebida então passa a conter um ácido fraco, ácido carbônico, deixando seu pH baixo, entre 5 e 6. A presença desse ácido, causa conforto gástrico e uma pequena dilatação, causando mais saciedade, sendo uma vantagem para quem está em dieta de emagrecimento. Além disso a água com gás é um repositor de potássio. Uma boa dica: enquanto espera sua refeição em um restaurante, por exemplo, tome uma água com gás e meio limão espremido, assim além de se preparar para uma boa digestão, provavelmente você estará mais saciado e comerá menos. A água com gás portanto, pode ser consumida com moderação, cerca de 500ml por dia (uma garrafinha) seria aceitável. Atenção: o consumo para grávidas não é recomendado.

CORTAR CALORIAS NÃO É A MELHOR FORMA DE EMAGRECER: Numa dieta de emagrecimento, cortar calorias não é sinônimo de sucesso. Considerar a quantidade e não valorizar a qualidade é um erro. Vários estudos tem apontado que a melhor forma de emagrecer é comendo comida de verdade. Alimentos como ovos, abacate, raízes (batata, aimpim, etc), arroz integral e outros, que foram considerados vilões, por muitos anos, hoje estão entre as indicações para quem quer baixar o ponteiro da balança e verdadeiramente mudar a composição corporal. Não pense que comer folhas e produtos lights tratão os melhores resultados. O ideal é que procure um profissional para que calcule as quantidades diárias dos alimentos, baseados no seu tipo físico e suas necessidades. O trabalho do nutricionista é planejar e preparar um cardápio adequado para que você atinja seus objetivos.

11


MODA

ALUGAR É CHIQUE “Achei meu vestido”: essa é a frase que você vai dizer na próxima festa. Sabe aquele vestido dos sonhos, desenhado por uma grife famosa que você sempre quis usar? Então, isso pode se tornar realidade com a nova tendência de aluguel de vestidos de luxo. Depois das famosas Fernanda Souza, Preta Gil, Giovana Ewbank e Julia Faria apareceram em eventos com vestidos alugados fez com que alugar vestidos de festa ganhasse ainda mais adeptas. Pensando em atender mulheres modernas e apaixonadas pelo mundo da alta costura, a empresária Samira Pavesi montou sua loja Achei meu Vestido. A loja trabalha com mais de 30 grifes nacionais e internacionais, dentre elas podemos citar: Carolina Herrera, Vercace, PatriciaBonaldi, Thais Temponi, Fabiana Milazzo, Theia, Roberto Cavalli, Victoria Beckham, entre outras.  O melhor de tudo isso é poder escolher um estilo e uma grife conceituada para cada ocasião, sem se preocupar em repetir o vestido e, até mesmo, poder ousar com diferentes estilos. Segundo Samira, a tendência de alugueis de vestidos de luxo tem ganhado força. “Além de ter a possibilidade de usar uma peça exclusiva, a cliente conta com a praticidade de não ficar com vestido parado no closet. É o guarda roupa dos sonhos de qualquer mulher que ama estar bem vestida”, ressalta.  Ainda segundo a empresária, outro diferencial da loja é o atendimento, que é pensado para cada cliente e para cada ocasião. “Cada mulher tem seu estilo e essa é a base para apresentação das 12

nossas peças. Primeiro é necessário saber o gosto da cliente, o tipo de evento, horário, para depois montar uma arara com vestidos que estejam dentro do perfil do evento de cada uma”, comenta a empresária que atua há um ano no ramo de aluguel de vestidos e percebe que o mercado está cada vez mais crescente. “Com acervo próprio, selecionado com muito carinho e conhecimento, o atendimento e realizado individualmente, com hora marcada e uma consultora a inteira disposição de cada cliente”, revela.


Na verdade, as estratégias que profissionais vitoriosos/felizes utilizaram no passado, hoje, já não nos garantem o sucesso. E assim ficamos com a sensação de que na época de nossos pais, era mais fácil conquistar coisas, apesar das limitações e dificuldades serem maiores. O que será que acontece? Acredito, que a diferença está exatamente na velocidade em que precisamos processar as informações que nos deparamos no dia a dia. Hoje, o volume de ideias com as quais nos deparamos é imensamente maior do que no passado. Estamos na Era do Conhecimento, da Globalização, da Qualidade e Excelência, da Diversidade. Precisamos, cada vez mais, explorar nosso potencial criativo para continuarmos competitivos e, no mercado.   Estar em uma carreira que te possibilite administrar todas estas variáveis é exatamente o diferencial. Descubra quem você é, seus desejos, suas habilidades, e, não apenas o que gostariam que você fosse. A paixão é a força motriz para o sucesso profissional e, é ela quem vai fazer com que você abrace sua carreira como se estivesse abraçando a sua própria vida e dela dependesse o ar que você respira. Utilize seus desejos, suas competências e habilidades em um único produto: Você!   Não tenha medo de investir naquilo que você gosta. Por mais promissora que pareça a carreira de um médico, para você o sucesso pode estar associado a algo totalmente diferente e, para a maior parte das pessoas, altamente improvável que dê certo. Mas, acredite: dá certo! Pergunte a quem você considera um profissional de sucesso o que ele considera como motivo que o fez alcançá-lo: Não tenha dúvida, quase a totalidade lhe afirmará: Eu amo o que eu faço! Acordo feliz para trabalhar e isto parece que libera o meu potencial criativo e a minha visão de negócios. 13


DICAS DE PELE Alessandra de Melo Dermatologista.

S.O.S PELE E CABELOS O verão é a temporada de muito calor, praia e piscina. Mas a exposição excessiva ao sol, muitas vezes sem proteção adequada, acaba danificando a pele e os cabelos. O verão se foi e agora é hora de cuidar dos estragos na pele e cabelos causados pelo acúmulo de luz ultravioleta, substâncias tóxicas e oleosidade. Os resultados negativos da exposição solar exagerada são manchas, rugas e linhas de expressão. Já nas madeixas, o sol danifica a queratina; o cloro da piscina deixa o cabelos ásperos e os fios ficam embaraçados e quebrando facilmente ao serem penteados.   A dermatologista Drª Alessandra de Melo lembra que os tratamentos realizados para melhorarem a pele após o verão clareiam, rejuvenescem e deixam a pele viçosa e mais bonita. De acordo com a médica, a limpeza de pele é o primeiro passo, para que a pele possa respirar e se revigorar. “São extraídas impurezas, como cravos e espinhas. A esfoliação elimina as células mortas “abrindo” espaço para o nascimento de novas, impede que a oleosidade e impurezas se acumulem nos poros, o que gera as espinhas e cravos, e afina a textura da pele.” Disse Alessandra, que lembrou ainda que as manchas mais leves podem ser tratadas em casa, com

14

ácidos, porém sempre com acompanhamento médico. Para as manchas persistentes podem ser indicados peelings químicos e lasers, que tratam manchas, lesões de acne e rugas, superficiais e profundas. Para os cabelos, Drª Alessandra recomenda a hidratação, que pode ser caseira ou em salões de beleza com produtos específicos para cada tipo de cabelo. “A hidratação faz com que as escamas arrepiadas se ajeitem, melhorando a textura. Os cabelos mais secos devem ser hidratados uma vez por semana, os normais e mistos de 15 em 15 dias e os oleosos, uma vez por mês.” lembra ela. Um bom corte também pode melhorar o aspecto dos cabelos, já que elimina pontas duplas e ressecadas. Para os fios mais danificados, a dermatologista indica o laser capilar, que contribui para revitalização da fibra e na aceleração do crescimento dos fios. Em determinados casos, o tratamento capilar a laser pode ser complementado com a aplicação de medicamentos diretamente no couro cabeludo ou por via oral.


VEJA ALGUNS TRATAMENTOS DE PELE INDICADOS MICROAGULHAMENTO São usadas diversas agulhas esterilizadas e de aço cirúrgico, que podem, inclusive, estar dispostas em um rolo (que tem, em média, 200 agulhas), para facilitar sua aplicação. O rolo é aplicado na pele, provocando pequenas punturas, que fazem a pele entrar em processo de regeneração e aumenta a produção de colágeno. Serve para tratar rugas, estrias, cicatrizes de acne e queimaduras e até manchas na pele, como o melasma. O procedimento também facilita a penetração de alguns medicamentos, que terão sua absorção aumentada através dos micro orifícios formados na pele e potencializam a ação do tratamento. Esse mecanismo de usar um tratamento para potencializar a penetração de um ativo é chamado de drug delivery. LASER ULTRAPULSADO Penetra mais profundamente na pele e por esse motivo promove uma destruição maior dos tecidos lesionados, assim como melhora a produção de colágeno, melhorando o aspecto da pele. Utilizado no tratamento de rugas, estrias, cicatrizes de modo geral, inclusive de acne. Fio de ácido polilático Indicados para flacidez facial, os fios de ácido polilático são implantados com o auxílio de uma agulha muito fina e feito

com a inserção de um fio entre a pele e a camada de gordura subcutânea, reposicionando e redefinindo contornos de pescoço e rosto – especialmente da mandíbula. Os fios também podem ser implantados na sobrancelha e nas bochechas (eliminando o bigode chinês). RADIOFREQUÊNCIA MONOPOLAR FOCADA Trata gordura localizada, flacidez e, favorece, a melhora da celulite, pois ataca as fibroses que causam os furinhos e a hipertrofia da gordura. Ela atinge as camadas mais profundas da pele, possibilitando controlar a densidade do foco, através de ajustes no sistema de resfriamento (sistema cooling). O procedimento age em três intensidades diferentes, podendo ser realizado nos glúteos, culote, braços, pernas, barriga e flancos. O procedimento não provoca dor ou efeitos colaterais, apenas um vermelhidão temporário, e não necessita de tempo de recuperação.  RADIOFREQUÊNCIA MONOPOLAR VOLUMÉTRICA Indicada para o contorno e flacidez corporal, flacidez facial e tratamento completo das pálpebras. Utiliza a radiofrequência, emitindo pulsos (ondas de calor), que agem nas camadas mais profundas da pele, reestruturando as fibras de colágeno. 15


ESTILO

OMBRO HAIR A sensação do momento para morenas!!! As mulheres adoram mudar o visual, e claro, é nos cabelos que elas costumam fazer a primeira mudança. Para essa transformação, ou visual novo, o cabeleireiro é o primeiro que deve ser consultado, porque além de avaliar as características físicas da sua cliente, ele também consegue avaliar a sua personalidade e entender o porque a mulher quer fazer essa mudança. “O cabelo é um reflexo da própria mulher”, é o que afirma o cabeleireiro Léo Braido do Studio C, e para isso, ele dá algumas dicas:

O cabelo é um reflexo da própria mulher

16


CABELOS ESCUROS Quem tem os cabelos escuros pode fazer uma californiana com tons dourados ou iluminar as com mechas internas (mechas sombreadas)”. Léo diz que é melhor é ir começando aos poucos: “Comece fazendo mechas finas próximas à raiz, apenas para suavizar a tonalidade natural. As pontas são clareadas com descolorante e separadas com papel alumínio. Após o tempo de ação dos produtos, enxague o cabelo e o seque para observar melhor as luzes”. Mas recomenda nada de fazer em casa, procure um bom profissional. Léo diz que as mechas em todas as cabeças, antes eram somente as loiras, hoje isso acabou, loira ou morenas, as mechas tradicionais começam na raiz do cabelo e podem ser fininhas, como as luzes, ou grossas, todas estão na moda. As de cabelos pretos Léo explica que “A tendência é usar o cabelo o mais natural possível. As mulheres devem usar cores naturais, sem muita marca, dando

a impressão de que o cabelo é daquele tom. Cinza, matte e pastel são alguns dos tons em alta e para obter o efeito desejado, as mulheres podem aderir às luzes, californianas e ombre hair”, revela. Segundo o cabeleireiro o ruivo também esta em alta. Mas não é um ruivo vermelho, mas sim os acobreados. Então e isso aí cabelos escuros – Quem tem os cabelos escuros pode fazer uma californiana com tons dourados ou iluminar as madeixas com mechas internas (mechas sombreadas). Cabelos claros Para quem tem os cabelos muitos loiros, a dica é usar o ombre hair que dá um sombreado de forma gradativa, dando um aspecto natural ou abusar do loiro nas pontas e deixar a raiz mais natural. Uma mulher que mudou o cabelo, acaba por também mudar a sua vida. E muita atenção nesse momento, porque com o novo visual a mulher se sente poderosa, e fica ainda mais fácil ela conquistar tudo o que quiser. 17


PERFEITINHA Renata Peixoto Sócia da Get Well Tees, e-commerce de camisetas.

Na ultima semana de moda de Londres (em fevereiro de 2016), o clássico paetê fez sua volta triunfal à moda para o inverno 2017. Ashish, Burberry e Topshop foram algumas das grifes que investiram nessas peças. Hora de tirar do armário aquelas peças guardadas para esse revival dos brilhos!!

O estilista americano Jeremy Scott desembarcou em março ao Brasil para lançar sua segunda parceria com a Melissa. Além das charmosas galochas, e do Inflatable Mule, a coleção também terá um modelo de sapatilha.

Lindo e imponente, o flamingo há algum tempo virou “tendência” e está, cada vez mais, alçando novos vôos! A bela ave cor de rosa tem servido de inspiração para objetos de decoração, roupas, bolsas e até tatuagens.

18


Rommy Kuperus, designer holandesa de 25 anos, se inspirou em guloseimas para criar bolsas, colares e outros acessórios. Em suas peças, ela usa materiais como plástico, metais e glitter, tudo muito colorido e bem humorado.  Instagram: @rommydebommy

Hit dos anos 70, o patchwork (na tradução literal: trabalho com retalho) volta com releitura mais sofisticada. A tendência aparece em vestidos, bolsas, sapatos e no velho e bom jeans. Quem apostou: DVF, Coach, Ana Sui, YSL, entre outros.

19


TENDÊNCIA

OUTONO INVERNO 2016 Muitas novidades prometem sair das vitrines e invadir as ruas na temporada mais fria do ano, mas alguns estilistas também apostam em peças que revisitam o passado. As apaixonadas por moda já podem se preparar, porque a estação dos casacos e veludos já está mostrando sua cara e, para este ano, algumas marcas vão trazer muitas novidades. Mas se prepare para tirar e dar nova vida àquela peça esqueci-

da no armário, porque muitas tendências vão relembrar o passado, um exemplo é o metalizado que teve seu auge nos anos 60. Por isso, separamos alguns itens que vão fazer parte da composição de looks invernais.

Brincos e pulseiras Metal Nobre Acessorios. Foto: Marcos Eduardo Altoé

Casacos soltos estarão em alta. Foto: Coleção outono inverno da Andrea Bogosian para Talie NK

OMBRO A OMBRO: mesmo na estação mais fria, a temperatura ainda continua amena. Por isso, não é necessário usar peças tão pesadas e pode-se ousar mesmo no inverno. De acordo com a empresária de moda Daniela Barreto, para a temporada, o ombro é o grande destaque, por isso deixá-lo à mostra é uma das tendências que prometem fazer parte da lista de desejos de muitas mulheres. “Essa novidade vem em vestidos, blusas e macacões, para deixar a peça com um ar sexy, mas nada revelador”, revela.   20


Estilo folk vem com tudo na estação. Foto: campanha outono inverno Talie NK para Duett

Vestido ombro a ombro de bandagem Esmeral para Empório Life. Foto: divulgação.

SHAPE ESPORTIVO: com mood despojado, o shape esportivo aparece principalmente nas calças. Mas a tendência está longe de parecer um uniforme de time de basquete, fique tranquila! Porque a novidade traz tecidos nobres, cortes retos e, muitas vezes, estampas e cores sóbrias. Tudo com uma pegada glam. Uma marca que investe nessa novidade para o inverno é a Carmen Steffens, que traz, além de peças com shape esportivo, animal print.

Bota estilo folk Carmen Steffens. Foto divulgação

Maxi Bolsa metalizada Carmen Steffens. Foto: divulgação

ESTILO FOLK: descolado e cool: essas são as características marcantes do estilo folk, que é a grande aposta das marcas de roupas e acessórios para os dias mais frios. Essa tendência é uma releitura do estilo boho e ambos remetem ao espírito nômade e folclórico das tribos urbanas. A característica marcante desta tendência fica por conta das franjas. 21


PELO MUNDO

Isabel Mendonça Jornalista, Diretora de conteúdos da Connect Assessoria e Comunicação.

LISBOA MINHA LISBOA!

Foto: ideiaseopinioes.com/lisboa-turismo-na-propria-cidade

Começo este artigo lembrando a minha primeira viagem a Europa. O ano era 2008, e eu trabalhava na Secretaria de Estado de Turismo. Fomos participar do Salão Inmobiliario de Madrid. O objetivo era mostrar aos europeus, o grande potencial do Espírito Santo para investimentos. Era minha primeira viagem internacional, e confesso que fiquei encantada com tudo que vi em Madri e que ainda não havia visto no Brasil. Além disso, pude fazer contato com pessoas de outras nacionalidades, ouvir histórias, enfim, participar mesmo que por pouco tempo, de outra cultura. Já de volta pra casa, eu comecei a acalentar o sonho de viver fora do Brasil, para poder ter uma experiência diferente de vida, e ter historias para contar “aos meus netos”, quando eles chegarem, é claro. Morar em um novo país envolve uma série de mudanças. Além da distância das origens, a mudança de cenário, de língua, de clima, o afastamento dos amigos e familiares e principalmente a imersão em uma nova cultura, hábitos, costumes e leis bem diferentes das nos22

sas. Mas, sempre observei o lado bom de tudo isso, que é aprender muito, conhecer coisas e gente nova. Sempre gostei de viajar, mas, a ideia de viver fora do Brasil me consumia, e foi pensando assim que resolvi me mudar em 2009 para Lisboa, Portugal. Lembro quando cheguei aqui pela primeira vez. Penso até que não foi eu quem escolhi Portugal, mas, Portugal me escolheu no primeiro momento que pisei em solo português. Eu percebi a imensidão do meu querer bem por Lisboa no primeiro dia. Tem uma pergunta que a gente sempre faz: como sabemos o dia em que um lugar chegou até nós? Onde está o carimbo, a impressão, o registro? Como sabemos que ela se tornou nossa, seus cheiros, sons, cores, gentes? Eu soube disso no primeiro instante. A maioria das pessoas quando a gente fala que mora em Portugal, pensa logo no bacalhau e no bom vinho português, mas, para mim, Portugal é muito mais que isso, e tenho muitos motivos para optar por viver aqui. Portugal é de certa forma um país


Por aqui vivo em segurança, o índice de criminalidade é baixíssimo. A gastronomia portuguesa é um luxo, no bom sentido. A comida aqui é boa e barata, e para quem gosta de comer bacalhau e beber um bom vinho, está no sítio certo. Aqui come-se bem o bacalhau todos os dias do ano se quiser, aliás, os portugueses contam que existe uma receita de bacalhau para cada dia do ano. O vinho me acompanha nas refeições e compro bem barato em relação ao vendido ai no Brasil Viver em Lisboa tem sido uma realidade gostosa, uma vida mais calma, porém intensa, (re)descubro lugares cheios de magias, ando a olhar as pessoas a minha volta e a imaginar o que elas pensam, como elas vivem. Foi assim que o livro Lisboa com Afeto da Editora Pedregulho lançado em novembro do ano passado surgiu. Lisboa pra mim é um “estado de alma”. Os meus prazeres aqui são simples, gosto de sentar em uma esplanada, saborear o café, gosto de observar as estações do ano bem marcadas, gosto do cheiro das castanhas assadas no inverno e das sardinhas na brasa no verão, o vinho verde, o pão alentejano, o bacalhau, ouvir o Fado, olhar os miradouros e ver toda Lisboa lá longe, imponente e linda. Lisboa pra mim é cultura é história, é a minha vida, meu novo amor. Cada dia me vejo mais encantada, porque os dias são sempre diferentes e a minha paixão se renova por esta cidade que me escolheu e me acolheu tão bem, e com tanto carinho.

Foto: milessis.com.br/holiday_tag/pacote-de-viagem-para-lisboa-encantadora

pequeno, com pouco mais de 92.000 km². Em um pequeno espaço de tempo podemos percorrer todo o país e ver muitas coisas. Há tanta história, e tantas paisagens bonitas, o antigo e o novo se encontram facilmente, e de forma harmônica tornam cada lugar ainda mais belo. Sempre tem um evento acontecendo, e às vezes são tantas coisas que fica até difícil de escolher onde ir. Tem também as festas de verão. Em junho temos as Festas de Lisboa, quando são comemorados os Santos Populares, e ai os arraiais invadem as noites lisboetas, com muita música, gente alegre, muito público e muito colorido. O Fado é o samba de Portugal. Patrimônio da humanidade pode ser ouvido por todos os cantos. Eu particularmente tenho uma grande paixão pela música, e passava aí no Brasil, boa parte dos meus dias a trabalhar e a ouvir Amália Rodrigues, uma grande fadista. Outro ponto que me chama a atenção aqui é a questão da educação pública e de qualidade. A educação é gratuita para todas as crianças e jovens desde o pré até ao ensino médio, e obrigatória dos 5 aos 18 anos de idade. Não há criança fora da escola. São desenvivos projetos e programas de promoção do sucesso escolar e Portugal está em contínuo progresso no ranking mundial. Outra razão que me faz ficar deslumbrada é a questão do serviço de transporte oferecido. Uma ampla rede que inclui ônibus, bondes, trens e ainda barcos. Tudo funciona e o preço é justo.

23


MEMÓRIA CAPIXABA

Fábio Pirajá Ator, apresentador e colecionador de fotos antigas do Espírito Santo.

Igreja do rosario na prainha em 1925

Porto de Vitória em 1930

Ruinas do Forte Sao João em 1926

24


25


CONSTRUÇÃO

TRAJETÓRIA DE SUCESSO Em 21 anos de trajetória, a Mazzini Construtora e Incorporadora reuniu histórias de pioneirismo e realizações. Em 21 anos de trajetória, a Mazzini Construtora e Incorporadora reuniu histórias de pioneirismo e realizações. Uma grande conquista da construtora foi conseguir se consolidar como empresa inovadora e respeitada dentro do setor da construção civil capixaba. Comandada pelos irmãos Luiz Guilherme e Luiz Cláudio Mazzini Gomes, que são Engenheiro Mecânico e Arquiteto, respectivamente, a Mazzini, desde o início, se preocupou em construir uma estrutura organizacional para criar uma cultura de gestão, de processos e de inovação tecnológica, e garantir, assim, a sua perenidade. “Um dos pontos que a Mazzini sempre buscou foi se perpetuar e, para isso, montou uma estrutura de gestão que propiciasse segurança e solidez neste mercado que é bastante instável”, explica Luiz Cláudio. Para o engenheiro Luiz Guilherme, também contribuíram para o sucesso da empresa valores trazidos da família, como clareza, transparência e seriedade, que guiam o dia a dia dos negócios da construtora, e também a dedicação e a devoção ao trabalho. “Nunca tivemos medo de trabalhar. No início da empresa, chegamos a morar dentro das obras, eu e Luiz Cláudio. Como não tinha experiência com obra civil, ficava com ele o tempo inteiro para poder aprender.” A Mazzini lançou recentemente um empreendimento na 26

rua Joaquim Lírio, na Praia do Canto, segundo o diretor Luiz Cláudio, o edifício foi concebido dentro do novo conceito da Mazzini de oferecer empreendimentos mais arrojados, diferenciados em relação à estética, tecnologia e acabamento, que superem a expectativa do cliente. PLANOS PARA 2016 A Mazzini se prepara para lançar, ainda neste semestre, o e-duo, edifício com apartamentos de 1 e 2 quartos, com variedades de tamanhos e serviços de pay per use, no Barro Vermelho, em Vitória. Devido à proximidade a várias instituições de ensino superior, os universitários estão entre o públicoalvo do empreendimento.


Preocupados com a sustentabilidade a Mazzini Gomes compartilha bicicletas.

INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS “Acreditamos muito no avanço tecnológico. As coisas não acontecem por acaso. Se aplicarmos a tecnologia de maneira correta, iremos agregar valor ao produto”, afirma o Engenheiro Luiz Guilherme. Partindo desse princípio, a construtora, ao longo da sua história, sempre buscou inovação tecnológica para empregar em seus produtos, o que se tornou uma marca da Mazzini. O Arquiteto Luiz Cláudio acrescenta que esse diferencial da Mazzini, de trazer para a construção civil capixaba sistemas construtivos inovadores, vem sendo percebido pelo mercado e culminou no recebimento do Prêmio Ademi-ES Destaque 2005, na categoria Empresa Revelação. De acordo com o engenheiro Luiz Guilherme, a construtora foi a primeira a usar em residenciais no Espírito Santo a laje plana tensionada, conhecida como concreto protendido. Esse recurso possibilita, por exemplo, a

construção de laje sem viga, melhorando o layout do imóvel. O drywall também foi utilizado de forma pioneira pela Mazzini e se tornou marca da empresa. Muito empregado nos Estados Unidos e na Europa, o drywall (sistema industrializado já pré-fabricado constituído de placas de gesso acartonado e perfis de aço), além de facilitar mudanças no layout do imóvel, gera menos entulho do que os blocos de concreto, se tornando uma opção mais sustentável. O Engenheiro Luiz Guilherme destaca que, hoje, a Mazzini usa blocos de concreto somente na parede de vedação externa dos empreendimentos. Entretanto, a empresa concluiu no final de 2015, a construção de um hotel, o Go Inn, na região da Enseada do Suá, no qual já empregou a tecnologia Steel Frame (que utiliza perfil metálico e chapa cimentícia em substituição ao bloco de concreto, mais usual). 27


WINE&ME Alex Breder Enófilo juramentado, músico e filósofo aos sábados e domingos.

ALGUMAS SUGESTÕES & PINOT NOIR Retornando de um período de descanso, após um ano de instabilidades em vários setores da vida em geral neste nosso Brasil, fiquei a pensar no hábito de degustar vinhos, diante da impossibilidade de um câmbio a mais de R$ 4,00 e de uma taxação tão elevada como a que temos sobre itens como o apaixonante fermentado de uva. Degustar vinhos tornou-se hoje em dia um “esporte caro”, como ouvi um dia desses. E quando temos algo assim, algo que demanda valores cada vez maiores para manter o gosto apurado que vamos obtendo a cada experiência,

temos que pensar bem onde vamos “investir” nossos cobres. O “mito” do bom e barato torna-se o “Santo Graal” da hora! Pensando nisso, começamos hoje uma série de sugestões de vinhos chamados “honestos”, que nos permitem remar contra a maré de uma economia “destrambelhada”, sem contudo abrir mão do sabor e da experiência! Abordaremos também uma cepa (tipo de uva) por coluna, para que o amigo leitor possa firmar seu gosto em boas informações e estar também aberto a novas experiências enófilas.

Produzido em Santa Catarina, o espumante Santa Augusta Demi-Sec Rosé é um excelente exemplo do alto nível de produção da indústria vitivinícola brasileira atual. Corte de Cabernet Sauvignon (45%), Merlot (20%), Malbec (20%), Montepulciano (12,5%) e Cabernet Franc (2,5%), esse espumante tem um aroma delicado de morango e acidez muito agradável. Sugestão impecável para queijos leves, frutas secas e patés suaves. E, vale a pena lembrar, foi o tempo em que espumante (erroneamente chamado por alguns de “champagne”, já que só podem ser assim denominados os produzidos na região francesa de Champagne) era bebida apenas para comemorações especiais e recepções. O mercado brasileiro já passou dessa fase tem tempo!

28


A primeira cepa que vamos abordar nesta série de artigos é a Pinot Noir. Uma uva considerada de difícil cultivo, a Pinot Noir produz vinhos elegantes, suculentos, sem taninos notáveis, de corpo leve e cor mais pálida. Os aromas serão bem sutis, como frutas frescas, ameixas ou até tons florais. É uva essencial na produção dos grandes espumantes, como os de Champagne, e deve sua fama, principalmente, a rótulos famosos como o Romanée-Conti, da região de Vosne-Romanée, Côte de Nuits, na França. Embora a tradição da Pinot Noir esteja sem dúvida alguma ligada à França, bons resultados têm sido obtidos nos Estados Unidos, com varietais mais concentrados do que a tendência da região francesa da Borgonha, e também mais frutados. Outros produtores

incluem a Nova Zelândia, cujos exemplares estão entre os que mais se assemelham aos da Borgonha, o Chile e a Argentina. A sugestão que trago hoje com a Pinot Noir é o californiano Turning Leaf, um “honesto” de preço bem acessível, mas muito saboroso! Aroma facilmente identificável de frutas vermelhas, com toque de ameixa e passas. Vinho leve e macio, esse Demi-Sec apresenta uma doçura muito agradável em boca. Harmoniza muito bem com massas com molho leve (4 queijos, pomodoro, branco) e deve ser servido, na minha opinião, um pouco mais frio do que um tinto normalmente pediria. Facilmente encontrado na Grande Vitória, vale a pena conhecê-lo, principalmente em tempos de bolso controlado, mas “sede” nem tanto assim! 29


MUNDO PET

MERCADO PET EM ALTA COM NOVIDADES A CADA DIA Apesar da crise econômica enfrentada pelo país atualmente, o mercado pet segue em alta. Com as pessoas cada vez tratando melhor seus bichinhos e as indústrias trazendo novidades a cada dia, este mercado se fortalece mas também está se adequando para atravessar este momento. “Este mercado desponta como bastante promissor, pois o número de animais de estimação vem crescendo muito, seguindo a tendência de a sociedade moderna de transferir aos animais muita afeição e carinho.” Disse a veterinária responsável pelo Pet Center Mata da Praia, Manoela Pimentel.

30

Hoje as lojas do gênero para atender aos consumidores estão ampliando muito a atuação. Além da venda de produtos específicos para pets, estão ofertando serviços veterinários e estética animal. Tudo isso para facilitar a vida de quem possui um animalzinho como membro da família. Manoela lembrou ainda que apesar do movimento contínuo, a alta dos preços também atingiu o segmento e para burlar esta dificuldade tem buscado diferenciais além de qualidade e variedade. “O bom atendimento e a atenção dispensada aos animais também são muito importantes para agradar e fidelizar os clientes.” Frisou a veterinária.


DICAS DA ESPECIALISTA ALIMENTAÇÃO Na hora de comprar a ração dos pets, é importante notar as indicações e orientações do fabricante, para fornecer uma boa nutrição ao seu animal. Os gatos são animais mais exigentes que os cães. As rações aparecem em versões para diferentes raças, idade e porte, contando ainda com suplementos especiais e sabores diferentes. Existem ainda aquelas para animais com sobrepeso e também com algum tipo de enfermidade, chamadas terapêuticas. ACESSÓRIOS Camas, coleiras, peitorais, cadeiras para carro, cadeiras para bicicleta, comedouros e tapetes gelados para refrescar os animais nos dias mais quentes, além de arranhadores e brinquedos interativos são apenas alguns dos itens de destaque. Todos produtos de ótima qualidade, e até de grife canina, que além de oferecerem

conforto e segurança, vão garantir a distração dos animais e livrar os móveis e outros objetos das brincadeiras. As roupas hoje em dia estão bem estilosas e confortáveis. As bijus também estão presentes em várias versões que permitem enfeitar e identificar os animais. SERVIÇOS VETERINÁRIOS Os serviços veterinários estão bastante avançados, por isso deve-se buscar o que há de mais moderno no tratamento dos animais. “A medicina veterinárias está bastante desenvolvida, por isso é importante o dono do pet sempre buscar as clinicas que possuem equipamentos adequados e profissionais atualizados.” disse a veterinária do Pet Center Mata da Praia. Além desses serviços, a profissional ainda orienta para a medicina preventiva, medicamentos mais modernos e mais seguros para tratamento e prevenção de doenças e ectoparasitas.

31


VITRINE

32

Ivermectina (Collies, Old English Sheepdog ou Shetland Sheepdogs); - Auxilia na prevenção de zoonoses.

NEXGARD Tecnologia e inovação na prevenção! Todos os cães estão sujeitos a sofrer com infestações de carrapatos e pulgas. Eles representam riscos para os animais e pessoas, por serem transmissores de doenças, podendo até colocar suas vidas em risco. O uso periódico de NexGard™ é uma solução no tratamento e prevenção destas infestações. É um tablete mastigável, altamente palatável, à base de afoxolaner indicado para tratamento e prevenção de infestações causadas por pulgas e carrapatos em cães acima de 8 semanas e 2kg de peso. Altamente eficaz, pois mata 100% das pulgas em até 6 horas após a administração e continua matando por até 30 dias. De ação muito rápida, ideal para cães que transitam ou vivem em ambientes de grande infestação de carrapatos e pulgas.

RACÃO SIMPLE DOG Saudável e gostosa. Simples assim! Alimentação natural completa desidratada e, todos os nutrientes, vitaminas e minerais. 100% natural, sem conservantes, corantes ou palatabilizantes. Os alimentos têm, em média, 75% de água. Quando a gente desidrata tiramos essa água e deixamos o melhor que há em cada ingrediente. Na caixa de 1,8kg de Simple Dog Frango, por exemplo, tem 3 peitos e meio de frango, oito conchas de lentilha, 9 cenouras inteirinhas, 4 batatas e 7 maçãs. Tem 7,2kg de comida natural na caixa de 1,8kg! É saúde e gostosuras que não acabam mais. É simples: só colocar água morna (a 80 graus), mexer, esperar 10 minutinhos, e tá pronto. É uma refeição caseira, natural e saudável rapidinho! Também é uma ótima forma de seu cão beber mais água, o que faz muito bem pra saúde.

ENDOGARD Acabe com os parasitas internos! Controle e tratamento do parasitismo interno de cães causado por nematóides, cestóides e protozoários. - Elimina todos os parasitas internos e previne contra o verme do coração; - Facilidade de administração, palatável; - Possui o sistema CPR, que permite dividir o comprimido exatamente ao meio, garantindo uma dosagem correta, sem nenhum desperdício; - Pode ser administrado a filhotes a partir da segunda semana de idade , a cadelas gestantes e a raças sensíveis à

TAPETE GELADO Não deixe seu pet passando calor! É um colchonete de nylon, espuma e gel que funciona como uma opção refrescante para os Pets nos dias quentes. O gel interno que existe dentro do tapete é ativado com o peso do Pet deixando o produto com uma temperatura de até 6° abaixo da temperatura ambiente. A refrescância do tapetinho dura de 3 a 4 horas e após esse período basta deixar o tapetinho descansar por 30 minutos que ele estará novamente pronto para o uso. Não é necessário eletricidade, refrigeração ou repor água. Serve para cães, gatos e outros pets.


33


MOBILIDADE

BIKE VITÓRIA No mês de maio será o início do sistema de compartilhamento de bicicletas na capital, o Bike Vitória. Contagem regressiva para o início do sistema de compartilhamento de bicicletas na capital, o Bike Vitória. O anúncio foi feito pelo prefeito Luciano Rezende na tarde desta terça-feira (5). O “Bike Vitória” ofertará 200 bicicletas para aluguel em 20 pontos da cidade. O sistema funcionará todos os dias da semana, das 6h às 23h, para retirada das bikes, e 24horas por dia, para devolução. As estações do “Bike Vitória”, que serão movidas a energia solar, estarão disponíveis nos eixos Jardim Camburi Praia do Canto e São Pedro Tancredão Centro, sendo dez pontos de aluguel em cada um. O sistema será inaugurado em maio deste ano, com cinco estações (veja os locais abaixo) e 50 bicicletas. As demais estações estarão em funcionamento até julho deste ano (2016). “O sistema de bicicletas públicas compartilhadas completa a nossa estratégia de transformar as bikes em um importante meio de transporte em Vitória, devido às curtas distâncias na cidade. Com a  ampliação das ciclovias e ciclofaixas que fizemos na nossa gestão, Vitória tem tudo para se tornar a Amsterdã brasileira, a capital das bicicletas”, comparou o prefeito Luciano Rezende. Para o diretor-presidente da Unimed Vitória, Márcio de Oliveira Almeida, a iniciativa trata de uma ação inovadora no município, que tem investido, de forma singular, na qualidade de vida da população. “Vitória vai ganhar muito com este pro34

jeto, que é sucesso em grandes capitais do país e em diversas partes do mundo. A Unimed Vitória atua no segmento de promoção à saúde e o sistema de bicicletas compartilhadas está alinhado ao nosso posicionamento, uma vez que promove a sustentabilidade, coletividade, qualidade de vida e responsabilidade socioambiental”. Também engajado em apoiar o projeto, o diretor-executivo do Sicoob, Nailson Dalla Bernadina, reforça o compromisso da instituição com o desenvolvimento dos locais onde atua.


“As cooperativas, por essência, buscam a obtenção de bons resultados para as pessoas por meio da mutualidade. Essa ação vai ajudar a melhorar a mobilidade urbana, o meio ambiente, o lazer e a saúde da população. Haverá ganhos em qualidade de vida para a sociedade”. Sistema de compartilhamento Para usar o Bike Vitória, será disponibilizado um aplicativo especial, disponível para iOS e Android. Será possível também acessar pela internet um site do projeto, que será lançado até a inauguração. Para adquirir o passe, bastará fazer um cadastro e informar os dados do cartão de crédito. Após aceitar o contrato e as regras de utilização do usuário com a em-

presa que administra o sistema, o ciclista poderá adquirir os créditos virtualmente. Para retirar a bicicleta, o usuário se dirigirá à estação mais próxima. Com o celular, utilizará o aplicativo, que pedirá o número da estação e a identificação da bike escolhida. Assim que for efetuada a escolha, a bicicleta será liberada automaticamente para o uso. O ciclista também poderá fazer a contratação por telefone ao ligar para um call center. O usuário terá três opções de contratação. Para um dia, o valor da utilização das bicicletas será de R$ 5,40. Já a mensalidade será de R$ 10,80. Também será possível optar pelo plano anual, no valor de R$ 67,50. 35


TEMPO DE USO E ESTAÇÕES INICIAIS O valor de R$ 5,40 possibilita o uso da bicicleta ao longo do dia, em períodos de uma hora de duração. Ao final dos 60 minutos, o ciclista deverá devolver a bicicleta em qualquer estação da cidade e poderá retirar outra bicicleta, respeitando um intervalo de 15 minutos. Caso prefira ficar duas horas em passeio, sem o intervalo de 15 minutos, o ciclista arcará com custos adicionais. Aos domingos e feriados, os usuários podem pedalar por até 90 minutos corridos, sem devolução da bicicleta, pelo valor de uma diária. As bicicletas são de fabricação 100% nacional, pesam em torno de 16 quilos, têm 36

quadro em alumínio, três marchas, selins com altura regulável, guidão emborrachado, acessórios de sinalização e sistema de identificação e trava eletrônica. ESTAÇÕES INICIAIS Orla de Camburi, em frente à Avenida Adalberto Simão Nader, em Mata da Praia Orla de Camburi, em frente à Rua Aristóbulo Barbosa, em Jardim da Penha (próximo ao Sicoob) Orla de Camburi, em frente à Rua Eugenílio Ramos, em Jardim da Penha Quadra entre as Ruas Manoel Gonçalves e João da Cruz, na Praia do Canto (próximo à Unimed) e Praça dos Namorados.


Tel.: (27) 99700-9154 email: flaviomottacosta@gmail.com 37


NO MERCADO Martha Zouain Psicóloga e diretora da Psico Store Consultoria.

MERCADO DE TRABALHO A eterna reflexão felicidade e carreira Há muito vem se discutindo o conceito de felicidade no mundo corporativo e cada vez mais se fala na importância de escolhas acertadas.  Na última década, um número cada vez maior de cientistas tem se esforçado para decifrar os “segredos da felicidade”. Ao olhar os números de publicações sobre o assunto, vimos que, na década de 80, aproximadamente 200 artigos foram feitos com este foco. Já nos últimos 2 anos, este número ultrapassa 70.000. Tamanho interesse se deve ao fato de que as empresas estão cada vez mais con-

38

scientes do quanto podem ganhar com profissionais mais felizes e também pelo fato dos próprios profissionais estarem mais exigentes em relação ao ambiente corporativo. Porém, fica bastante claro que a felicidade é um estado interior e muito personalizada. Não há regras, medida e nem fórmula, apenas evidencias de caminhos que levam o individuo a um estado de plenitude maior ou menor. Geneticistas afirmam que 50% da condição para a felicidade baseia-se na predisposição genética, os outros 50% estariam em função de um ambiente favorável associado à busca consciente do que dá prazer. O que se constata na prática e que efetivamente profissionais mais felizes são capazes de escolher caminhos que o conduzem a esta condição e mesmo que haja uma predisposição genética para a “não felicidade”, eles o equilibram com comportamentos assertivos ao longo de sua vida.


Pessoas mais felizes: • Faltam apenas 1,5 dias por ano (média 6 dias) • São 47% mais produtivas que as menos felizes • São 108% mais engajadas • São  50% mais motivadas • São 25% mais efetivas e eficientes Fonte: Pryce-Jones, 2010

Na verdade, as estratégias que profissionais vitoriosos/felizes utilizaram no passado, hoje, já não nos garantem o sucesso. E assim ficamos com a sensação de que na época de nossos pais, era mais fácil conquistar coisas, apesar das limitações e dificuldades serem maiores.   O que será que acontece? Acredito, que a diferença está exatamente na velocidade em que precisamos processar as informações que nos deparamos no dia a dia. Hoje, o volume de ideias com as quais nos deparamos é imensamente maior do que no passado. Estamos na Era do Conhecimento, da Globalização, da Qualidade e Excelência, da Diversidade. Precisamos, cada vez mais, explorar nosso potencial criativo para continuarmos competitivos e, no mercado.  Estar em uma carreira que te possibilite administrar todas estas variáveis é exatamente o diferencial. Descubra quem você é, seus desejos, suas habilidades, e, não apenas o que gostariam que você

fosse. A paixão é a força motriz para o sucesso profissional e, é ela quem vai fazer com que você abrace sua carreira como se estivesse abraçando a sua própria vida e dela dependesse o ar que você respira. Utilize seus desejos, suas competências e habilidades em um único produto: Você!   Não tenha medo de investir naquilo que você gosta. Por mais promissora que pareça a carreira de um médico, para você o sucesso pode estar associado a algo totalmente diferente e, para a maior parte das pessoas, altamente improvável que dê certo. Mas, acredite: dá certo! Pergunte a quem você considera um profissional de sucesso o que ele considera como motivo que o fez alcançá-lo: Não tenha dúvida, quase a totalidade lhe afirmará: Eu amo o que eu faço! Acordo feliz para trabalhar e isto parece que libera o meu potencial criativo e a minha visão de negócios.

39


ETIQUETA Hilda Cabas Cerimonialista. Esteve à frente do cerimonial do Governo do Espírito Santo por 32 anos.

6 PEQUENOS ITENS PRIMÁRIOS DE ETIQUETA.

1º - Tom de voz: A primeira impressão que a pessoa passa é o seu tom de voz. As pessoas educadas não falam nem alto e nem sussurrando, falam sempre olhando nos olhos do interlocutor.

4º - Comportamento na intimidade e em público: Pessoas que em público são super educadas e na intimidade em casa ou com subordinados são grosseiras, agressivas que gritam e ofendem o próximo.

2º - Saber usar as palavras corretas: Digo sempre, porque é verdade, que saber usar a palavra correta na hora certa no tom de voz educado, você pode chamar o interlocutor de feio e o agradá-lo ou   chamá-lo de bonito e ofende-lo.

5º - Respeito aos semelhantes: Ninguém tem o direito de julgar seu semelhante, temos que respeitar o próximo independentemente da sua condição social, política, religiosa, sexual e outros.

3º - Apresentação pessoal: É imperdoável o desleixo com a aparência pessoal - cabelos, dentes, unhas e vestes, sempre impecavelmente limpos e bem cuidados. 40

6º - A regra dos 3 S: A regra consiste em surgir, sorrir e sair. Surgir é chegar na hora certa. Sorrir conversando e sendo agradável enquanto estiver no ambiente. Sair também na hora certa para não se cansativo.


ESPECIAL

PREFEITOS FALAM DO DESAFIO DE ADMINISTRAR EM MEIO À CRISE ECONÔMICA O primeiro turno das eleições municipais de 2016, que elegerão prefeitos e vereadores em todo o país, será realizado no primeiro domingo de outubro, dia 2, e o segundo turno no dia 30, último domingo do mês, mas, neste caso, somente em cidades com mais de 200 mil eleitores, o que é o caso de Vitória. A revista Eklética, de olho no processo eleitoral e nas administrações municipais, convidou alguns prefeitos para falarem de suas gestões em áreas críticas, como finanças, saúde, educação e segurança. Foram convidados os prefeitos das cidades de Vitória, Vila Velha, Serra, Viana, Aracruz e Guarapari.  Apenas Guarapari não respondeu aos questionamentos. Você eleitor dessas cidades, analise as respostas dos seus administradores públicos e faça uma avaliação com o que foi dito e a realidade de seu município. Só sublinhando que, alguns prefeitos entrevistados, talvez por estratégia política, ainda não confirmaram à mídia que são candidatos à reeleição no pleito deste ano. Confira! 41


ESPECIAL

MARCELO COELHO, PREFEITO DE ARACRUZ Marcelo de Souza Coelho tem 41 anos. É casado e pai de duas filhas. Seu avô materno e seu pai foram vereadores em Aracruz. Marcelo começou sua vida política também como vereador, eleito pela primeira vez em 1996. Foi vice-prefeito e gerente de Planejamento Rural Sustentável da Secretaria Estadual de Agricultura. Cumpriu dois mandatos de deputado estadual. Prefeito, como está a situação financeira da cidade? Marcelo Coelho: Aracruz também esta sofrendo com a queda da receita. Mas com um projeto de economia e planejamento estamos conseguindo superar as dificuldades. O que está acontecendo em relação à queda de receita é uma realidade não só em nossa cidade, como também na maioria dos municípios do Espírito Santo. Em primeiro lugar perdemos receita com o fim do FUNDAP a partir de 2013, saindo de uma receita de R$ 21 milhões em 2012 para R$ 8,5 milhões em 2013. Tivemos duas reduções na receita: a queda do repasse dos Royalties de Petróleo, que já sentimos no ano de 2015 e a redução da receita de ICMS devido o cenário econômico desfavorável em nosso país. Aracruz já ocupou o 2º lugar em arrecadação no estado, hoje somos apenas o 9º. O que o senhor tem feito para minimizar os impactos da crise? 42

MC: Para minimizar os impactos da crise, elaboramos um planejamento e adotamos uma série de medidas, como: atualização a planta genérica de valores, que corrigiu a defasagem dos valores dos imóveis no Município; Contratamos uma empresa para conversão de dados, implantação, treinamento, cessão de direitos de uso permanente de solução integrado de informática e serviços de manutenção mensal, onde modernizamos o Sistema Tributário, de Fiscalização, Nota Fiscal Eletrônica e Contábil; Realizamos o recadastramento imobiliário do Município, onde encontramos o município com pou-


co mais de 20 mil imóveis cadastrados e hoje estamos com mais de 41 mil imóveis cadastrados; criamos programas de incentivo fiscais onde concedemos descontos em juros e multa de até 100%; e adotamos medidas para recuperação da receita além de outras medidas. Ao longo desses anos, estamos promovendo uma gestão financeira moderna e responsável. Sobre a violência, Aracruz tem contabilizado números menores em relação aos anos anteriores? MC: Inauguramos recentemente a mais moderna e equipada central de videomonitoramento do Estado. Composta com 64 câmeras de segurança, espalhadas por toda sede do município, orla e interior. Temos Agentes de segurança treinados que trabalham em regime de escala, 24h. Damos todo apoio as Polícias Cívil e Militar para auxiliar no combate a criminalidade. E na área de educação, o que foi feito? MC: Investimos muito em educação. Posso destacar o Projeto Comunidade de Leitores – que é uma ação que tem como objetivo disseminar práticas que incentivem a leitura; Projeto Panela de Ouro que tem como objetivo incentivar o trabalho consciente das manipuladoras de alimentos, das escolas da Rede de Ensino do município; Projeto Campeões do Futuro é uma ação que consiste na oferta de oficinas de teclado, violino, natação, futebol de campo e ginástica rítmica para estudantes da rede de ensino e Projeto Jogos Escolares Municipais de Aracruz que tem por objetivo fomentar a prática do esporte escolar com fins educativos, promovendo a integração, o intercâmbio e a confraternização dos estudantes de Aracruz, bem como contribuir para o seu desenvolvimento integral como um ser social, autônomo, democrático e participativo, estimulando o pleno exercício da cidadania por meio do esporte. Além de inúmeras parcerias externas que geram grandes resultados para a

educação municipal e a capacitação dos servidores e professores. Podemos destacar também as principais obras realizadas que são: a ampliação do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Marília Rezendes Scarton Coutinho, a construção do CMEB José Mambrini; construção da Escola Pluridocente Indígena Pau Brasil Construção da Quadra do CMEB Mário Leal Silva (a obra ainda não foi entregue, pois falta finalizar a parte de acessibilidade); construção da Quadra do CMEB Paulo Freire; construção da Quadra da EMEF Santa Cruz e construção da Quadra da EMEF Caeiras Velhas. Quais outras áreas que o senhor destacaria? MC: Estamos realizando em Aracruz o maior pacote de obras que a cidade já viu. São mais de 45 obras em andamento com cerca de R$ 50 milhões investidos, tudo com recursos próprios. São obras que vão melhorar a vida de todos os moradores. Quero destacar a construção do viaduto, que é a maior obra viária urbana em construção no Espírito Santo. Estamos construindo 10 novas áreas de lazer com academias populares, quadras poliesportivas. Além da reforma e revitalização de praças, pavimentação e infraestrutura de ruas, iluminação pública de qualidade. Outro destaque vai para os novos abrigos de ônibus. Estamos reformando de Unidades de Saúde e capelas mortuárias. Realizamos nas praias de Aracruz o verão e carnaval 2016 totalmente capixaba, com artistas e bandas locais e estaduais. Garantimos o divertimento para os moradores e turistas e fomentamos a economia local. Os investimentos para esse verão foram muito reduzidos, mas a qualidade foi mantida. Todos os pagamentos dos fornecedores e principalmente dos servidores estão rigorosamente em dia, isso devido ao planejamento e organização implantados na atual administração que proporcionou a oportunidade de se investir em obras para os cidadãos. 43


ESPECIAL

JUNINHO, PREFEITO DE CARIACICA Geraldo Luzia de Oliveira Júnior, o Juninho, nasceu no Rio de Janeiro. É professor de Educação Física, ex jogador de futebol profissional, futsal e futebol de areia. Atuou como Secretário Municipal de Cultura, Esporte e Lazer. Filiado ao PPS, foi vice-prefeito na segunda gestão de Helder Salomão e também candidato a deputado federal. Prefeito, como está à situação financeira da cidade diante dessa crise que assola o País? R – Como em todas as prefeituras no Brasil a situação financeira é de dificuldades, porém Cariacica segue mantendo as contas equilibradas. Mesmo com queda na arrecadação e no repasse de verbas do Governo Federal, as medidas de austeridade e reforma administrativa, implantadas desde o primeiro ano de governo, estão refletindo de forma positiva no controle das contas. No fim de 2013 extinguimos 82 cargos comissionados e reduzimos sete secretarias. Cariacica ainda é a cidade com menor renda per capta do Estado, figurando entre as 100 cidades com renda mais baixa do país. Em 2015 instituímos a necessidade de economia dentro das secretarias, reduzindo consumo de água, energia elétrica, telefonia, aluguel de veículos e imóveis, entre outros. Já para 2016 contingenciamos em 20% o orçamento anual de todas as secretarias, com o objetivo de honrar com os compromissos firmados, tanto com servidores, quanto com fornecedores e terceirizadas. O que o senhor tem feito para minimi44

zar os impactos da crise? R – Tomando medidas pontuais de austeridade, ou seja, trabalho de gestor. Aplico na Prefeitura de Cariacica o que aprendi a fazer em casa, nunca gastamos mais do que arrecadamos. Trabalhamos com visão de futuro, buscando mudar o panorama histórico de baixa arrecadação que a cidade carrega. Obras de estrutura e administração séria estão atraindo empresas para a cidade o quê, no futuro, se tornará em maior arrecadação, geração de emprego, renda e desenvolvimento. Nesta linha atraímos em investimentos privados dois hotéis de grande porte, unidades supermercadista de grandes redes, empresas e indústrias. Um pólo empresarial que está em fase de implantação às margens rodovia Leste-oeste.


São mais de R$ 60 milhões de investimento que proporcionarão a instalação de várias empresas, além de setor de comércio e residencial. É um novo padrão de loteamento que a cidade recebe, trazendo valorização para o local e atraindo o olhar de investidores. E falando de violência, o município tem contabilizado números menores em relação aos anos anteriores. Como está? R – Comemoramos estes dados positivos, mas sempre mantendo atento o olhar à situação da segurança. Hoje a prática de compartilhamento de informação entre Prefeitura, polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal, têm auxiliado na criação das estratégias de segurança. Também fizemos o dever de casa no que diz respeito a videomonitoramento. Hoje, temos uma central moderna, com capacidade de monitorar até 200 câmeras. A ligação da equipe com o Ciodes em tempo real é de extrema importância para a maior eficiência nas ações que promovem segurança. Aliado ao trabalho ostensivo, realizado pelo Governo do Estado, a Prefeitura investe em iluminação pública, áreas de lazer, educação e intervenções em infraestrutura, de acordo com demandas do operacional nas ruas. Assim, de maneira integrada, alcançamos bons números, mas ainda insuficientes. E na área de educação, o que foi feito? R – A educação é prioridade no governo, por isso dedicamos até 30% do orçamento de 2014 para a área. Inauguramos e reformamos 12 unidades entre creches e escolas, ampliando o atendimento em mais de 1.200 vagas na rede municipal. Os professores receberam reajustes nos primeiros três anos superiores a outras classes. Também aprovei a licença para qualificação remunerada. Entre as novas unidades de ensino, pontuo o Cmei Amélia Virgínia, do bairro Alice Coutinho. A escola ficou marcada por um grave acidente que vitimou uma criança, mas hoje atende a 400 crianças com conforto que merecem. A unidade possui até uma sala

de multitarefas climatizada, a primeira da rede municipal de Cariacica. Quais outras áreas que o senhor destacaria? R – Creio que estamos trabalhando para criar procedimentos administrativos na cidade, garantir que políticas públicas para todos os setores sejam mantidas independente de quem assumir a cadeira de prefeito e investindo em transparência da administração pública. Quando assumi, início de 2013 choveu forte e na hora da equipe ir para a rua, não havia procedimentos definidos. Criei o Comitê de Prevenção de Desastres Naturais, com todas as secretarias, e agora, numa ocorrência extrema, sabemos quem acionar e para onde levar famílias desalojadas. Também instituímos algumas políticas públicas que irão perpetuar ações de valorização do cidadão, como a Lei de Incentivo ao Esporte e as mudanças da Lei de Incentivo à Cultura, ou a regulamentação da Lei anticorrupção, nos tornando a primeira cidade do Estado e a segunda do Brasil a implantá-la inteiramente, garantindo que o dinheiro público seja utilizado da melhor forma. Além disso, com ações de transparência, criamos a Secretaria de Controle e Transparência, a Ouvidoria, da Declaração de Bens dos servidores, criação do Conselho Municipal de Transparência Pública e Combate à Corrupção. Também nos tornamos parceiros do Ministério Público para a campanha em prol das 10 Medidas Contra a Corrupção. Isto tudo são posicionamentos da Prefeitura que, de 2013 até hoje, entregou 391 obras concluídas à população, o que significa 1 obra a cada três dias. Somam-se ainda outras intervenções, com recursos próprios, como redes de drenagem, reformas de praças, instalação de luminárias, pavimentações e muros de arrimo realizados com recurso próprio. Uma cidade que sofre com baixa arrecadação, mas que se reinventa e acha soluções para dar a cada dia mais dignidade à população. 45


ESPECIAL

AUDIFAX BARCELOS, PREFEITO DA SERRA. Audifax Barcelos nasceu em 1964. Casado, tem dois filhos. É economista e administrador de empresas. Entrou para a política em 2004, quando foi eleito prefeito da Serra pelo PSB. Seis anos depois foi eleito deputado federal.  Atualmente é filiado ao partido Rede Sustentabilidade. Prefeito, como está à situação financeira da cidade diante dessa crise que assola o País? Temos um forte segmento industrial, que sentiu os impactos da crise, influenciando na receita. Por isso fomos a 7ª cidade que mais perdeu receita em todo o País. Para ter uma ideia, tínhamos uma estimativa de receita, em 2015, de R$ 1,15 bilhão e em 2016 essa estimativa de receita caiu para R$ 850 milhões. O importante é que apesar do momento vivido nacionalmente, segundo o mesmo levantamento, somos o 35º município que mais fez obras. Com todas as dificuldades financeiras encontradas e demandas de toda natureza, os investimentos foram priorizados. Um total de 23% de nossa receita própria foi destinado para novos investimentos O que o senhor tem feito para minimizar os impactos da crise? Fizemos mudanças na legislação municipal onde conseguimos reduzir a burocracia numa série de situações tributárias e de licenciamento para as empresas, com o objetivo principal de manter e gerar empregos, além de buscarmos atração de novos investimentos. Elaboramos também o programa  “Desenvolve Mais Serra” que concede descon46

tos tributários e redução de taxas para os empreendedores investirem no município. Implementamos o Fique Legal II, para renegociação de dívidas dos contribuintes junto ao município. Tivemos adesão de mais de 5 mil pessoas jurídicas e físicas no programa e com isso conseguimos arrecadar um montante de R$ 9,8 milhões. Por outro lado, desde o início do atual mandato, tem sido feito um trabalho constante de qualificação das despesas, mantendo o equilíbrio da folha de pagamento e atuando de maneira firme na redução do custeio.  E falando de violência, o município tem contabilizado números menores em relação aos anos anteriores. Como está? A segurança pública é um desafio de todos os governos: Federal, Estadual e Municipal. Quando assumimos o município em 2013, nos empenhamos para contri-


buir na redução dos índices de homicídios. Ampliamos o videomonitoramento na cidade, com a instalação de mais 100 câmeras. Estamos melhorando a iluminação pública de toda a cidade e está em andamento o concurso da Guarda Municipal Armada na Serra, que criamos para auxiliar no patrulhamento do município. Todas essas medidas, associada à Lei de Funcionamento de Bares, fizeram com que no ano passado, depois de 15 anos, conseguíssemos reduzir em 7% o número de homicídios. E na área de educação, o que foi feito? Temos resultados gratificantes na educação, apesar de todos os desafios. Estamos entregando à população 14 novos Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis). Serão 3 mil novas vagas para as crianças serranas. Além disso, três novas escolas de ensino fundamental (em Barcelona, Central Carapina e Serra Sede) também entrarão em funcionamento neste ano, sendo que a Escola de Barcelona já foi inaugurada. Quais outras áreas que o senhor destacaria? Todas as áreas estão recebendo tratamento de acordo com as prioridades da população. Vou aqui elencar algumas que considero importantes, entre tantas outras que estamos executando. Na Saúde, um dos índices que mais temos a comemorar foi a queda da mortalidade infantil, que segundo dados do Ministério da Saúde passou de 11,85 para cada 1000 nascidos vivos, em 2013, para 9,34, em 2014. Uma queda de aproximadamente 20%, que se manteve em 2015. Já inauguramos  novas Unidades de Saúde nos bairros Nova Carapina II e São Marcos e estamos construindo mais uma Unidade de Pronto Atendimento – 24 horas (UPA) em Portal de Jacaraípe, além do Hospital Materno Infantil e da implantação do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO). Estamos fazendo também um grande investimento em habitação. Em abril en-

tregaremos mais 600 unidades habitacionais no bairro Ourimar, onde serão atendidas famílias que estão residindo em áreas de risco no município ou foram afetadas pelas chuvas de dezembro de 2013. Outro destaque na nossa administração é a regularização fundiária.  Nossa meta é de beneficiar cerca de 15 mil famílias até o dezembro deste ano com a entrega da escritura de seus imóveis de forma gratuita. A Serra também está recebendo novos abrigos de ônibus, até o momento foram instalados 400 em toda a cidade, de um total de 500.  As Obras de Contenção de encostas dos bairros Planalto Serrano, José de Anchieta e Nova Carapina também são de grande importância para os moradores e recebeu um investimento da ordem de R$ 3.834.174,80. A Serra foi o primeiro município do Espírito Santo a fazer uma Parceria PúblicoPrivada (PPP) para implantação de rede coletora e tratamento de esgoto. Ampliando assim a cobertura de rede de esgoto do município de 53% para 71%, já em 2015. As obras estão em andamento e a prioridade são os bairros próximos aos rios, lagoas e litoral. Nosso Plano de Saneamento estabelece como meta universalizar o tratamento de esgoto até 2023. Nos primeiros nove anos de contrato, são previstos investimentos de R$ 409 milhões. Iniciamos em outubro do ano passado a construção da sede da Área de Proteção Ambiental (APA) Estadual do Mestre Álvaro.   Está sendo investido quase  R$ 1,3 milhão na  construção da estrutura, que contará com miniauditório, sala administrativa, salão coberto, sanitários, cozinha, pavimentação e paisagismo. A iniciativa coloca o município à frente da gestão administrativa da unidade, além de ficar responsável por gerir os recursos advindos de compensações ambientais, o que possibilita a implementação dos programas do plano de manejo, melhorias e ações de preservação. 47


ESPECIAL

GILSON DANIEL, PREFEITO DE VIANA. Gilson Daniel Batista tem 34 anos. É bacharel em Ciências Contábeis, pósgraduado em Contabilidade Pública e Contabilidade Gerencial e tem mestrado em Finanças. Natural de Duque de Caxias (RJ), reside em Viana desde 1987. É servidor federal da Universidade Federal do Espírito Santo e professor de faculdades particulares. Começou sua vida política em 2008, quando foi eleito vereador. Prefeito, como está a situação financeira da cidade diante dessa crise que assola o País? Gilson Daniel - Sempre dizemos que estamos na contramão da crise, pois continuamos avançando e isso somente está sendo possível, pois trabalhamos com responsabilidade com o dinheiro público, com o meio ambiente e com a população. Os números mostram isso. Estamos com quase 430 obras na cidade por meio do maior Programa Municipal de Obras. Já são 160 ruas pavimentadas, escolas reformadas e ampliadas, unidades de saúde construídas e tantas outras obras. São mais de R$ 70 milhões em investimentos com obras, somente em 2015 a injeção total de investimentos em saúde e educação foi de R$ 50 milhões. Avançamos na infraestrutura da cidade como, por exemplo, na iluminação pública, um investimento de R$ 3 milhões. Outro avanço foram nos créditos concedidos a micro e pequenos empreendedores por meio do Nossocrédito: quase R$ 10 milhões em apenas dois anos e dez meses, esse número supera o acumulado em nove anos de programa. 48

O que o senhor tem feito para minimizar os impactos da crise? GD: O segredo é conversar com a cidade e gerenciar o dinheiro público com honestidade. Nunca em Viana havia se captado tantos recursos como conseguimos nos últimos anos. Incansavelmente buscamos, sempre priorizamos apresentar os projetos para garantir a destinação das verbas para importantes obras que estão mudando a realidade do município. E falando de violência, o município tem contabilizado números menores em relação aos anos anteriores. Como está? GD: Em 2014, Viana registrou sete meses sem homicídios e estes índices continuam sendo favoráveis, pois houve uma redução de 56% no número de homicídios de janeiro 2015 para o mesmo período em 2016. Isso é reflexo da parceria com as Polícias Militar e Civil, que muito tem contribuído para a garantia da segurança. Também, trabalhamos neste sentido, com a melhoria da iluminação pública:


substituímos as lâmpadas de vapor de sódio por vapor metálico nas principais ruas dos bairros, um investimento de R$ 3 milhões. Também reformamos e construímos praças, deixando estes espaços favoráveis para que as famílias possam frequentar. As praças contam com espaços para prática esportiva, playground e academias populares. E, por fim, hoje temos a Central de Videomonitoramento, são 40 câmeras espalhadas por 14 bairros e em alguns pontos das Brs 101 e 262. E na área de educação, o que foi feito? GD: Tivemos um investimento recorde na Educação municipal: foram R$ 20 milhões ao longo de 2014 e 2015, entre construções, reformas e ampliações da rede física escolar, capacitações de profissionais, transporte escolar, material didático e escolar, uniformes, livros, aquisição de móveis, carteiras e ar-condicionado. Melhorias que beneficiaram 12 mil alunos e 950 professores da rede e foram garantidas por meio de recursos próprios e convênios. Também levamos melhorias à rede física das escolas, com reformas e ampliações. A EMEF Divaneta, em Campo Verde, é um exemplo desta mudança. A escola não recebia nenhum tipo de melhoria há mais de 20 anos. Reformamos outras escolas, como a EMEF Araçatiba, o CMEI Pequenos Brilhantes, o CMEI Maria Antônia de Souza Bravim, o CMEI Santa Clara e o CMEI João Paulo Sobrinho. As bibliotecas também ganharam novos 64 mil livros; nossos alunos estão todos uniformizados e com material escolar entregues gratuitamente. E todos os alunos de 4 e 5 anos estão nas salas de aula. Nosso desafio agora é avançar para as crianças que precisam de berçário. Além de avançar na rede municipal de ensino, também avançamos no ensino superior e técnico com o Ifes em Viana. Quais outras áreas que o senhor destacaria? GD: É importante destacar os avanços na Saúde. Hoje contamos com mais de 100 médicos, quando assumimos o gov-

erno eram apenas 29 médicos. Reformamos e construímos novas unidades de saúde como em Ipanema, em Soteco e em Bom Pastor as obras estão em andamento; assim como em Viana Sede com a UPA 24 horas. Já temos recursos para a construção da Policlínica em Marcílio de Noronha II, e para as Unidades de Saúde em Eldorado e em Industrial. Criamos um Núcleo de Especialidades em Viana Sede, para facilitar a vida do vianense, mesmo sendo esta uma obrigação do Estado. E uma conquista importante, uma das maiores para a Saúde do município. Hoje também temos um Pronto Atendimento maior, são 1.600 m² com recursos importantes para garantir eficiência nos atendimento. Outra área que merece ênfase é o cenário de oportunidades gerado em Viana. O município que tem 311 km² de área territorial, com 100 km² de mata, área maior que Vitória só para ter uma ideia de dimensão, é um celeiro de oportunidades. Buscamos sempre avançar cuidando do meio ambiente. Alinhamos crescimento com sustentabilidade. É preciso criar oportunidades, gerar emprego e renda. Viana tem sido escolhida pelos empreendedores no ramo da logística, por ter características que são estratégicas para isso. Somos cortados por duas BRs, temos água, ferrovia, energia, gasoduto e tantos outros atrativos. Já são 4 milhões de m² quadrados de área pronta e/ou andamento para receber estes novos empreendimentos e até o fim do ano a expectativa é de que este número chegue a 10 milhões de m². Um exemplo que comprova o sucesso de Viana no ramo da logística é o Condomínio Log Viana. O polo construído em 2014 em um terreno de aproximadamente 157.000 m² já está com todos os seus quatro galpões totalmente ocupados. É a geração de emprego e renda, é a oportunidade dos munícipes, que contam com oportunidade de qualificação profissional para se especializarem e trabalharem perto de casa. 49


ESPECIAL

RODNEY MIRANDA PREFEITO DE VILA VELHA Rodney Rocha Miranda nasceu no Distrito Federal em 1964. É delegado aposentado da  Polícia Federal  e filiado ao DEM. Graduado em Administração de Empresas e Direito, e pós-graduado em Carreiras Jurídicas e em Gestão em Segurança Pública, foi membro do Núcleo de Combate à Impunidade do  Ministério da Justiça e secretário de Segurança Pública e Defesa Social do ES. Em 2010 foi eleito deputado estadual. Prefeito, como está a situação financeira da cidade diante da crise e o que senhor tem feito para minimizar os impactos da crise?  Rodney Miranda - Quando assumimos a administração municipal herdamos uma dívida de R$ 67,1 milhões dentro de um contexto de queda de arrecadação de R$ 103,5 milhões. Diante deste cenário, desde novembro de 2014 tomamos medidas de austeridade adotadas com o objetivo de manter o equilíbrio fiscal diante de um cenário de crise econômica nacional. As medidas são pautadas na reorganização administrativa, desligamento de aproximadamente mil servidores (Designação Temporária e comissionados) e na revisão de contratos. Iniciativas fundamentais para a busca e manutenção dos serviços es50

senciais e realizados novas entregas à população. Sobre a violência, Vila Velha tem contabilizado números menores em relação aos anos anteriores? RM: Os últimos dados apresentados no Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM)  de Segurança mostram que os índices de homicídios e furtos


de veículos, em relação ao primeiro bimestre de 2015 e 2016, caíram 23 e 25%, respectivamente. Resultado do trabalho integrado entre as polícias Militar e Civil e Guarda Municipal. A Guarda Municipal foi instituída em novembro de 2014 e já conta com 180 agentes. No próximo dia 4, será a realizada a aula inaugural de outros 114 aprovados em concurso público. Até julho serão 300 agentes nas ruas. Esse efetivo também vai reforçar ações como as da Comissão Interna de Fiscalização Integrada (Coifin), que já vistoriou 367 estabelecimentos, expediu 692 notificações e interditou 132 estabelecimentos ilegais.   E na área de educação, o que foi feito? RM: Na área de Educação temos muito que comemorar. No ano passado, implantamos em quatro escolas o programa Educação em Tempo Integral, beneficiando diretamente 1.200 famílias. Reformamos todas as nossas unidades de ensino e inauguramos seis ao longo da gestão. Ao todo, são mais de 50 mil alunos atendidos pelas nossas escolas. Somente na educação infantil, neste ano, criamos 1245 novas vagas. E vamos ampliar esses números.  Em julho vamos entregar a Unidade Municipal de Ensino Fundamental (UMEF) Aly da Silva, em Balneário Ponta da Fruta, e, até dezembro, a UMEF Gil Bernardes, em Alvorada.  Estamos valorizando os servidores efetivos da área. Mais de 800 professores, coordenadores e pedagogos efetivos assumiram de 2013 a 2015. Além disso, o magistério passou a contar com o Prêmio Incentivo e Progressão por Merecimento, o que aumenta a autoestima e a visão de carreira desses profissionais.   Criamos um programa preparatório para o ENEM e IFES, o PREMEM, para os

nossos alunos do ensino médio. E estamos trabalhando para diminuir a violência nesse ambiente com o Setor de Atendimento Escolar Disciplinar  (SAED), que já reduziu os índices de ocorrências no âmbito da escola em 97%. Quais outras áreas que o senhor destacaria? RM: Outro desafio histórico que estamos enfrentando desde o início da gestão é o combate aos alagamentos. O último grande investimento voltado à questão foi o Dique do Canal Guaranhuns, construído em meados dos anos 60. Somente em março de 2015 que Vila Velha ganhou a sua primeira Estação de Bombeamento, localizado entre Rio Jucu e Canal Guaranhuns. Ainda desenvolvemos ações de macrodrenagem nos canais da cidade, entre dragagens, alargamentos e derrocagens, representando um investimento de mais de 100 milhões de reais até o momento. Vale destacar que no dia 26 de fevereiro, ao lado do governador Paulo Hartung, assinamos a Ordem de Serviço para construção de mais duas Estações de Bombeamento – Canal da Costa e Sítio Batalha -, cujo investimento de mais de R$ 15 milhões, vai beneficiar cerca de 150 mil habitantes de diversos bairros, como Itapuã, Divino Espírito Santo, Centro, Boa Vista e Coqueiral de Itaparica.   Também assinamos com o governador um Convênio de Cooperação que vai permitir a realização de uma Parceria Público Privada (PPP) para executar o Plano Municipal de Saneamento, que conta com ações de curto, médio e longo prazo para universalização da rede de esgoto na cidade. Vila Velha tem 52,2% do seu território com rede de esgoto. Em 2013, a adesão era de 32%, já em dezembro de 2015 chegamos a 80%. A PPP nos faz acreditar que os 100% de rede em Vila Velha é um sonho que pode se aproxima da realidade. 51


ESPECIAL

LUCIANO REZENDE, PREFEITO DE VITÓRIA. Luciano Rezende é médico, formado pela Universidade Federal do Espírito Santo  e pós-graduado em Medicina Esportiva pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Foi vereador de Vitória por quatro mandatos, secretário de Saúde e de Educação do município. Foi também secretário de Estado de Esportes e Lazer e deputado estadual. Filiado ao PPS. Prefeito, como está a situação financeira da cidade diante dessa crise que assola o País? Luciano Rezende – Estamos enfrentando uma situação inédita na cidade de Vitória, onde, a partir de 1º de janeiro de 2013, a capital perdeu o seu recurso que vinha do Fundap, que basicamente, é o fim da entrada de recursos relacionados à exportação do Porto de Vitória para as Prefeituras e o Governo do Estado. Isso fez com que tivéssemos a necessidade de refundar a gestão da cidade de Vitória. Perdemos diretamente com o fim deste repasse R$ 70 milhões por ano desde 2013. Isso dá um total de R$ 280 milhões a menos nesse período de quatro anos. Fora a redução do percentual de repasse do ICMS. O que o senhor tem feito para minimizar os impactos da crise? LR – Fizemos um dever de casa que é exemplo no País. Diminuímos o gasto total de custeio em mais de 11% e de pessoal em 5,9%. É uma das maiores reduções de custeio do País. Foram cortes, ajustes, diminuição de contratos, gastos com alu52

guéis, passagens, redução de cargos comissionados. Sobre a violência, Vitória tem contabilizado números menores em relação aos anos anteriores? LR – Tivemos uma queda de homicídios em Vitória da ordem de 80%. Em janeiro de 2015, nós tínhamos 10 homicídios na cidade. Em janeiro de 2016, foram dois homicídios. É lógico que o ideal é que não tenhamos nenhum, mas uma queda de 80% mostra uma redução enorme e é o que tenho falado insistentemente: Vitória é hoje uma das cinco capitais mais seguras do País, levando em consideração


dados do Ministério da Saúde. Tivemos também uma redução de 44% no número de homicídios no ano passado. Para se ter uma ideia geral da façanha, o Estado reduziu 9% dos seus homicídios. Mas Vitória reduziu 44%. Eu justifico isso como um trabalho do Gabinete de Gestão Integrada Municipal, que começou a funcionar em janeiro de 2013 e envolve a Polícia Militar, Polícia Civil, o Tribunal de Justiça, Ministério Público e a Guarda Municipal de Vitória. A administração deu sua grande contribuição. A nova Guarda Municipal 24 horas; dividiu tarefas com as polícias Civil e Militar, o Plano Municipal de Segurança Pública, videomonitoramento – pegamos a cidade com 30 câmeras aproximadamente e já estamos com mais de 200 –, o programa Onde Anda Você/Escola da Vida acolheu 90% dos moradores de rua em Vitória, no início da gestão eram 732 pessoas em situação de rua, e atualmente gira em torno de 100. A Escola da Vida que foi inaugurada em dezembro já está com 60 pessoas freqüentando, muitas delas sendo reintroduzidas nas suas famílias, na sociedade e no seu trabalho. Os parquímetros que foram implantados no Centro, na Praia do Canto e em Santa Lúcia estão em processo de expansão e melhoraram os índices de violência nas suas regiões. A nossa Vigilância Sanitária fechou vários bares e hotéis ilegais. O Botão do Pânico, em parceria com o Tribunal de Justiça fez uma revolução pedagógica e aplicada na violência contra a mulher na cidade de Vitória. A partir de março a Prefeitura vai ampliar o atendimento às mulheres vítimas de violência doméstica com a distribuição de novos dispositivos do “Botão do Pânico”. A entrega dos equipamentos será realizada por etapas, podendo chegar a 300 mulheres atendidas. E mais: dezenas de bairros receberam novas iluminações, o que proporciona mais segurança. O esporte noturno

trouxe vida para áreas que estavam escuras, degradadas. E na área de educação, o que foi feito? LR – A escola Prezideu Amorim, no bairro Bonfim, é um dos exemplos que quero destacar, pois era uma obra de mais de 15 anos. Quando cheguei na PMV o projeto não continha ar-condicionado central, pegamos o projeto e colocamos isso para os alunos e profissionais que irão trabalhar lá. É uma escola totalmente climatizada, que será inaugurada neste primeiro semestre de 2016. Também estamos entregando o centro de educação infantil no bairro Comdusa, que vai receber mais 600 crianças. Esse processo de aumento de vagas na cidade acabou com o infame sorteio de vagas que existia em Vitória. Foram geradas mais de duas mil vagas e continuamos ampliando o número de vagas até o final de 2016. Quais outras áreas que o senhor destacaria? LR – Na área da habitação, nós entregamos centenas de escrituras de terrenos a famílias de baixa renda e bônus moradia, nos bairros da Grande Goiabeiras, Grande São Pedro e outras áreas estão sendo trabalhadas. Na mobilidade urbana, implantamos mais do que o dobro de ciclovias e ciclofaixas e espaço compartilhado para bicicleta e pedestre do que em toda a história da cidade. Na área do meio ambiente corrigimos os valores das multas para quem polui em Vitória para um valor compatível com o dano ecológico. Hoje, as multas podem chegar ao valor máximo de R$ 50 milhões. Aumentamos a multa também para quem não está na rede de esgoto. Para encerrar, quero citar a inauguração da Unidade de Saúde da Fonte Grande, no Centro Histórico de Vitória, que foi totalmente construída com recursos próprios do povo de Vitória. E é assim que estamos governando a cidade de Vitória: com recursos próprios. 53


ARTIGO Miguel Setembrino Professor de filosofia, advogado e empresário.

BRASÍLIA DESMISTIFICADA

Brasília completa no dia 21 de abril 56 anos de história. Nasceu como a cidade da esperança, idealizada pelo presidente Juscelino Kubitschek. No começo, em 1961, foi arquitetada sob expectativas e construída em sonhos para os cidadãos dos quatro cantos do Brasil. Hoje, é conhecida como o centro do poder, onde se reúnem políticos e onde o futuro do País é decido. Muitos, se não a maioria, associam a cidade com a corrupção, que, infelizmente, se instala no Legislativo e no Executivo. Porém, engane-se quem apenas a julga pela capa. Brasília é um livro com ilustrações belíssimas, com vários capítulos e páginas que precisam ser estudadas e apreciadas. Foi a cidade que integrou o Brasil. É necessário combater os preconceitos que atingem a capital da República. 54

Primeiramente, a cidade é um museu a céu aberto. Belezas arquitetônicas são encontradas facilmente quando se caminha pela cidade, fruto da genialidade dos cultuados Oscar Niemeyer e Lúcio Costa. Marco da arquitetura e urbanismo modernos, considerada pela Unesco como patrimônio Cultural da Humanidade, Brasília é detentora da maior área tombada do mundo – 112,25 quilômetros quadrados. A capital do País conta ainda com jardins feitos pelo paisagista Burle Marx e com obras geniais do artista Athos Bulcão. Em fevereiro deste ano, Brasília foi apontada como a cidade com maior qualidade de vida do país e 106ª do mundo em ranking divulgado pela consultoria Mercer. É uma cidade bastante arborizada e a população é afetiva. O


brasiliense é honesto, trabalhador e originário dos diversos recantos do Brasil. A grande massa populacional de Brasília não trabalha no Congresso Nacional ou nos Ministérios e não protagoniza os escândalos políticos que nascem nessas esferas. Pelo contrário, o que todos nós queremos é o fim da corrupção. Mas Brasília é assim, peculiar. O Lago Paranoá, construído artificialmente para aliviar o calor do cerrado, é considerado a praia dos candangos, onde a população se encontra para descansar, praticar esportes e se descontrair em sua orla. As origens e a essência da cidade podem ser conhecidas por quem visita o Distrito Federal. O futuro se encontra na capital do povo, como é conhecida. A vontade de sonhar e alavancar o desenvolvimento partiu de um olhar sobre a própria história da cidade. Brasília é uma cidade jovem que encanta os visitantes. A vocação para o turismo cívico,

cultural e gastronômico é aflorada por cada canto do quadradinho central. Muitos não sabem, mas além do centro do poder político, o DF é considerado o terceiro polo de gastronomia do País, atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro. Brasília é um convite aos amantes da boa comida. A miscigenação da população atrai todo tipo de restaurante que cria um sabor original à culinária local. Todos os paladares são agraciados. Sou defensor dessa cidade que não pode ser manchada por causa de escândalos patrocinados por políticos. Brasília respira cidadania e boa qualidade de vida. Para desmitificar os pensamentos errôneos sobre a cidade, convido a todos a conhecerem um pouco do Planalto Central, cidade profetizada por Dom Bosco e idealizada por JK. Tenho certeza que ao invés de ganância e corrupção, você encontrará uma cidade linda que te encantará.

O SAMBA PEDE LICENÇA

SHOWS - SAMBA PAGODE - FESTAS CELEBRIDADES ACESSE:

vitrinedasonia.blogspot.com.br 55


ESPORTE

MAYLLA VENTURIN

Além de capixaba, linda e campeã, Maylla Venturin ainda é solidária e engajada socialmente. Aos 39 anos a empresária também atua a frente de seu Instituto. A atleta sempre representou muito bem o Brasil e o Espírito Santo em competições mundiais e brasileiras. Foi três vezes viceCampeã Mundial, Campeã Latino Americana, Campeã Brasileira e Hepta Campeã 56

Estadual. Maylla é um exemplo e orgulho para todos da Serra, cidade onde reside, e vê o futuro do esporte através das escolinhas existentes no Brasil e mundo a fora. “O esporte é um dos caminhos para um país melhor” disse ela. A fim de difundir a prática do esporte a atleta criou o Instituto Maylla Venturin. Este projeto já ajudou a socializar mais de 436 crianças através do esporte boyboarding. Ela e outros parceiros ensinam a prática do surf à crianças de forma gratuita inserindo assim as crianças e adolescentes à prática do esporte e hábitos saudáveis. O projeto existe desde 2010 na praia de Jacaraípe, da Serra. O projeto de bodyboarding atende hoje mais de 50 crianças e adolescentes, com idade entre 7 e 17 anos, de forma gratuita. Nas aulas, eles fazem aquecimento e recebem instruções na areia sobre manobras, condições do mar, correnteza e ondas. Após esta etapa, se inicia a prática, onde as crianças entram no mar para colocar em prática o que lês foi ensinado. “Nosso objetivo é formar cidadãos através do esporte. Responsabilidade, socialização e educação são as palavras chaves do nosso projeto”, frisou a bodyboarder, Maylla Venturin.


PERFIL DA CAMPEÃ: Nome: Maylla Venturin Idade: 39 anos Formação: Bacharelado em administração de empresas Esporte: Bodyboarding, pratica o esporte desde 1989. Títulos: TOP 7 Ranking Mundial em 2014 e 2000 Vice Campeã Latino Americana em 2013 TOP 4 do Ranking Mundial em 2012 TOP 3 do Ranking Latino Americano em 2012 TOP 3 do Ranking Estadual em 2012 TOP 6 do Ranking Mundial 2011 e 20118 TOP 3 do Ranking Brasileiro 2011 e 2003 Vice Campeã Estadual em 2011 Campeã Latino Americana 2010 e 2019 Vice Campeã Brasileira em 2010 Campeã do Circuito Serra em 2009 3 x Vice Campeã Mundial em 2003, 2006 e 2007 Hepta Campeã Estadual 1998/2002/03/05/06/10/13 Vice Campeã Brasileira Profissionaç em 20015 Bi Campeã do Circuito Serra em 2004 e 2005 TOP 10 do Ranking Mundial em 2004 TOP 7 do Ranking Brasileiro em 2002 TOP 11 do Ranking Mundial em 2001 TOP 4 do Ranking Brasileiro em 2001 Campeã Brasileira em 1997

57


SOCIEDADE Luciene Costa Jornalista

Em março comemoramos o mês das mulheres. E como esta data não pode passar em branco destacamos algumas capixabas queridas para homenagear. Parabéns a todas as mulheres!

58

Fabíola Monteiro no Sambão do Povo, Vitória-ES. Foto Emerson Duarte.

Arlinda Brezinsk

Chris Trajano

Marcos Antunes e a esposa Karoline Antunes em casa noturna que movimenta a Serra

Mary de Sá

Stael Magesck


Fernanda Pignatom em evento na capital. Foto Leo Gurgel.

Yasmin e Mary de Sá.

Carol Lima

Samira Pavesi e Rita Tristão. Foto Leo Gurgel.

Raigna Vasconcelos e Rose Sampaio em evento na capital. Foto Angélica Neves.

Mônica Ricardo e Thaísa Ferreira.

Isabel Gonçalves e Luzia Sartório em evento em comemoração ao dia da mulher na Praia do Canto.

Luiza Sampaio e Aline Dias em almoco especial para as mulheres. Foto Angélica Neves.

59


MEDICINA Fabricio Mattedi Cirurgião plástico.

SUDORESE AUMENTA NO VERÃO O suor excessivo incomoda muita gente, mas quando passa a atrapalhar a rotina deve ser levado em conta, pois pode se tratar da hiperidrose. O excesso de suor aumenta principalmente nos dias mais quentes, porque as altas temperaturas fazem com que o problema se agrave. Por isso, a hiperidrose, doença que é caracterizada pela transpiração excessiva, especialmente em regiões como as mãos e as axilas, podem incomodar no dia a dia. De acordo com o cirurgião plástico Fabricio Mattedi Regiani, as glândulas sudoríparas são as responsáveis pela produção de suor no corpo e a finalidade é regular a temperatura corporal para que ele fique equilibrado, em torno de 36,5ºC. Ainda segundo o especialista, nem sempre a sudorese esta associada somente a fatores externos, pois pode ser por questões emocionais, hereditários ou problemas hormonais. “Essa doença pode afetar pessoas de qualquer idade, mas, normalmente, os sintomas são percebidos ainda na infância e se agravam durante a puberdade”, revela Mattedi que 60

também comenta que esse suor não tem cheiro. Porque na transpiração são perdidos 95% de água e 5% de eletrólitos (como sódio, potássio, cálcio e magnésio). Mas, quem sofre com a hiperidrose pode ficar tranquilo, pois esse problema tem tratamento que é realizado através das formulas tópicas que possuem na formulação do cloreto de alumínio. “Além disso há a aplicação de toxina botulínica ou até mesmo uma cirurgia chamada simpatectomia”, salienta. Segundo Fabricio Mattedi Regiani, o uso do botox é muito eficaz no tratamento da sudorese, uma vez que causa o bloqueio das terminações nervosas que emitem os sinais para as glândulas sudoríparas.


ARTIGO José Carlos Mattedi Escritor e jornalista; membro da Academia Espírito-santense de Letras (AEL).

A LITERATURA CONTRA A VIOLÊNCIA Há dificuldade de patrocínio, de publicação e de divulgação do livro capixaba. Verdade? Sim. Mas, e no conteúdo do que vem sendo publicado, há espaço para uma literatura como ação afirmativa contra a violência? Creio que sim. Primeiro, é necessário que se explique: não falo apenas dessa violência primitiva, banhada em sangue, que já tem primazia entre nossos medos. Falo de uma violência mais ampla: física e psicológica; cultural e comportamental; das mídias e dos jogos eletrônicos; da tirania neoliberal que exclui, oprime e traz desesperança; etc. Ela se ramifica em sua diversidade, sendo insuflada de todas as formas e maneiras: é obrigação ter um corpo belo e perfeito; é lógico mostrar-se sempre feliz nas redes sociais; é preciso ter muito dinheiro; é essencial ser competitivo todo o tempo... Fechamse, assim, as portas à multiplicidade, à liberdade de escolhas. Na dianteira dessa violência, encontram-se o materialismo e o conservadorismo cristão. O homem pós-moderno, frente à desenfreada violência, adoece. Seria, então, possível lutar contra essa violência usando como uma das “armas” a literatura? Não falo aqui em uma literatura passiva, mas pró-ativa, baseada no compromisso social. É preciso que os escritores abracem, em suas criações, a causa da nãoviolência e da justiça social. De que vale o crescimento intelectual se não é usado para o bem coletivo? Combate-se, também, a violência – nos impressos e na internet – com a “arma” que nos é tão próxima: a literatura. Seja na romance, na

poesia, na crônica, no conto, no verbo... A revolta e a indignação devem se apossar do narrador diante da violência cotidiana. É preciso uma literatura engajada: esse é o papel social do escritor. Por uma literatura mais atuante e participativa, menos demagógica e frufru. Que saiamos da posição de atores inertes, observadores das mazelas do mundo – ação tipicamente egoísta, de superioridade. O intelectual do século XXI para garantir sua sobrevivência como pensador moderno, deve, antes de tudo, fazer uma urgente autocrítica e, em seguida, testar novas formas de participação e engajamento. Não é só idealismo ou pureza cristã, mas, sim, um compromisso com a vida. Como? Lutar, no silêncio das nossas criações, por um mundo ao avesso, diferente do que vemos. Não podemos cair na vala comum repetindo os ideais dos vencedores, nem esquecer que o livro conscientiza o indivíduo de que ele pode intervir no meio, tornando-se um ator do processo de mudança social. Qual o papel do escritor contemporâneo? Qual o nosso papel nessa sociedade que virou refém de todo tipo de violência? Somos espectadores ou atores? Uma coisa é certa: não podemos ser omissos. Digo: não podemos restringir a criação, os nossos sonhos, frear a nossa liberdade literária, muito menos colocar um tampão na arte de escrever, mas, clamo, também, por uma literatura militante em defesa da paz! Como bem disse Martin Luther King, “o que me preocupa não é o grito dos violentos, mas o silêncio dos bons”. É o que acredito. 61


MÚSICA Alessandro DePrá DJ, administrador e amante da boa música.

Ainda que não fosse a despedida de um dos maiores nomes da história da música, Blackstar, de David Bowie, o disco é, artisticamente, um dos mais interessantes dos últimos anos. O músico resolveu unir todo o seu talento, timbres, letras e narrativas a estilos como o jazz e criou um dos marcos de 2016, lançado no dia do seu aniversário. Blackstar é o álbum de despedida. O cantor britânico Elton John, de 68 anos, lançou seu 33º álbum de estúdio, intitulado “Wonderful Crazy Night” (“Maravilhosa Louca Noite”). O disco tem 12 faixas, incluindo a que dá nome ao novo trabalho e o hit “Blue Wonderful”. Esse é o primeiro CD lançado pelo artista em quase dois anos e meio – o anterior, “The Diving Board”, saiu em setembro de 2013. Com uma melodia dirigida por uma guitarra rítmica heavy, a sétima canção do álbum, “Looking Up”, mostra um Elton John que retorna ao blues e ao rock, características de seus primeiros trabalhos. O novo disco também marca o reencontro com seu baterista original, Nigel Olsson, e com o guitarrista Davey Johnstone, parceiros essenciais do cantor desde 1971. O álbum novo da Rihanna, intitulado “ANTI” e disponibilizado para download gratuito no Tidal, demorou mais de três anos para ficar pronto. Durante esse tempo todo, Rihanna e sua equipe nunca deixaram de trabalhar no disco, que trouxe uma nova sonoridade para o público. Ao longo do processo criativo, a cantora recebeu incontáveis colaborações dos maiores hitmakers do mundo, e a maioria deles ficou de fora da tracklist. O nome que predomina nos créditos do “ANTI” é o da própria popstar, que co-assina a composição da maioria das letras. De verdadeiramente mainstream, colaborações do The Weeknd e do HitBoy na faixa “Woo”, a participação do Drake em “Work”, e a coprodução do Timbaland em “Yeah, I Said It”. No mais, o principal colaborador do disco é Kuk Harrell, vencedor de cinco Grammy Awards, sendo um com a Rihanna por “Umbrella” Mesmo sem trazer uma nova “Trouble” ou uma nova “Clocks”, o Coldplay deixou a preguiça de lado e produziu um disco delicioso de ouvir, cheio de sacadas boas e resgatou a maior graça da banda: a entrega.  Chris Martin  está cantando com prazer, empolgado, a banda está pulsante como nos primeiros dias.  Seja num segundo mais empolgado e dançante ou num momento mais melancólico e contemplativo, aqui a banda mergulha de cabeça em tudo novamente. E isso sempre foi o mais legal do Coldplay.  62


CRÔNICAS DA VIDA

Júlio Elcio Cronista, cantor e compositor. Autor do livro Crônicas Vivas.

O PODER DO IMPROVISO Foi mais um daqueles momentos que fazem a gente chorar e pensar. A composição da mesa de honra; a chamada dos formandos; os discursos de praxe; etc. A colação de grau da turma de Psicologia, do ano de 2013, da UFES, foi um show de liberdade e criatividade; dois quesitos importantes nesse ofício tão desafiador. Um deficiente visual na turma! Existe coisa mais extraordinariamente necessária do que essa? Tem jeito melhor de se ver a vida e estudar a mente do que esse? Com a responsabilidade de fazer os agradecimentos pela turma ela se viu em apuros por alguns minutos. O papel do discurso sumiu! E agora? Como falar para um público de cerca de 500 pessoas, incluindo seus Mestres-Doutores, no teatro universitário sem o planejamento na mão? Como agradecer a todos sem esquecer-se dos nomes, dos detalhes, dos motivos? Quando percebeu que a escrita não apareceria, assumiu o microfone e, com segurança, disse: “Vai de improviso, mesmo”. Tatiane é dessas pessoas que “já nasceram prontas”, ou, como se diz na minha terra, “não agarram”. Com a mesma desenvoltura que voa pra Paris, ela se hospeda na mais humilde casa que lhe oferecem para passar a noite, seja onde for.

A psicóloga recém-formada teve a oportunidade de colocar em prática, já na noite da sua formatura, conhecimentos e habilidades que lhe serão imprescindíveis no exercício da profissão escolhida, tais como: organização de idéias; equilíbrio na fala; domínio da emoção; memorização de nomes; fatos e, até, boatos; humor na dose certa e, sobretudo, sinceridade. Foi um discurso improvisado, mas sem dúvida, muito bem planejado. Pregadores, cantores, professores, palestrantes, dirigentes, mestres de cerimônia e outros “oficiais da voz” precisam, além do preparo para tal, ter a capacidade de improvisação e não serem apenas escravos do papel. Porém, existem áreas nas quais, improvisar significa colocar em risco a integridade física. Na operação da indústria ou no trânsito, por exemplo, nunca improvise! Na dúvida não faça; se não sabe, pergunte. Improvisar sem planejamento e sem conhecimento do assunto, até mesmo na comunicação, pode ser um desastre. Palavras inventadas, brincadeiras de mau gosto e piadas discriminatórias são alguns exemplos de improvisos mal sucedidos. Mas a nossa Tati foi brilhante naquela “noite psicologicamente completa”, na qual até o apresentador descolado e despojado, por várias vezes tropeçou no seu próprio script. 63


CULTURA Ana Laura Nahas Jornalista

STEREO 45

O VINIL VIVE À meia-noite do dia 14 de fevereiro de 2016, o cineasta Martin Scorsese e o Rolling Stone Mick Jagger lançaram Vinyl, uma série de TV que resgata o universo de sexo, drogas e rock’n’roll ao redor da música feita em Nova York durante os anos 1970. Não é pouca coisa. Ali, naquele período, o punk, o glam, o rock, a disco music e o hip hop davam seus primeiros passos, enquanto gravadoras erguiam impérios poderosos à base de apostas ousadas, garimpo de artistas iniciantes, disputas nos bastidores, favorecimento de rádios e, em muitos casos, álcool, cocaína e trapaças. A indústria da música era outra, não apenas porque os personagens fossem gente como John Lennon, Elvis Presley, David Bowie, Alice Cooper, Sex Pistols, New York Dolls, Velvet Underground, Andy Warhol e sua trupe de artistas múltiplos, mas também porque não havia internet, MP3, SoundCloud, Spotify, Ipod e ITunes, MySpace, MTV, financiamento coletivo e ferramentas do tipo. As canções não estavam ao alcance de um clique, nem as opiniões a respeito de tudo. Ouvir música exigia um pouco além do ouvinte. Era preciso ter atenção, tempo e um toca-fitas em pleno funcio-

64

namento, alimentar uma coleção de LPs, cultivar amigos bem-informados, beber em bares fora do eixo ou frequentar casas noturnas de segurança duvidosa em busca de novidades, por exemplo. Na série exibida pelo canal a cabo HBO, o ator Bobby Cannavale encarna o produtor musical Richie Finestra, fundador e presidente da gravadora American Century Records, uma empresa à beira da falência no agitado ano de 1973. Suas esperanças estão em um contrato com uma promissora banda de rock chamada Led Zeppelin e na venda da companhia para um grupo econômico da Alemanha. Tanto a negociação com Jimmy Page, Robert Plant, John Paul Jones e John Bonham quanto a venda para a Polygram naufragam logo nos primeiros episódios, dando início ao movimento de Vinyl em direção aos meandros sujos da indústria fonográfica, às drogas, ao submundo nova-iorquino, aos músicos e às músicas. Quatro décadas e meia separam a estreia da série de Scorsese e Jagger do profícuo período que ela retrata, e não deve ser coincidência que Vinyl seja lançada com pompa e circunstância em um momento ímpar da volta por cima do disco de vinil. Em 2015, segundo relatório recente da

STEREO 45 STEREO 45


ST

ST

ER

EO

ER

EO

45

45

RIAA, a associação de gravadoras dos Estados Unidos, as vendas de LPs cresceram 30% e, em valores brutos, superaram o rendimento de quatro dos maiores serviços de música online do mundo juntos. De acordo com o documento, Youtube, SoundCloud, VEVO e Spotify levantaram cerca de 163 milhões de dólares ao longo do ano passado (algo em torno de 650 milhões de reais). A venda de LPs bateu a casa dos 220 milhões de dólares (cerca de 790 milhões de reais). No último Natal, a gigante virtual Amazon vendeu mais vitrolas do que qualquer outro produto de seu setor de áudio e, na mesma temporada de fim de ano, a maior revendedora de música da Grã-Bretanha comercializou um aparelho de LPs por minuto. No Brasil, as cifras ainda não refletem a explosão dos países de língua inglesa, mas o interesse pelos discos tem certamente sua maior alta desde que as prensas deixaram de produzi-los, no início da década de 1990. A previsão é que, ainda no primeiro semestre deste ano, uma nova companhia produtora de bolachões seja instalada em São Paulo, de olho no mercado ascendente e no objetivo de desafogar a demanda da única fábrica atualmente em atividade na América Latina. O público capixaba faz coro ao renascimento da cultura do vinil. A festa Môio Grosso, que produzimos em Vitória desde abril de 2013, colocou o Espírito Santo na rota de DJs brasileiros e estrangeiros

que têm no LP sua principal mídia. Pioneiros como o DJ Hum, parceiro do rapper Thaíde e autor de hits como Tempo Bom e Senhorita; e KL Jay, DJ do principal grupo de rap do país, o Racionais MCs; estiveram na Capital pela primeira vez como convidados da festa. Entusiastas da música nacional fora do Brasil, como o DJ e radialista búlgaro-alemão Kosta Kostov e a MC espanhola Indee Styla, além de pesquisadores como o DJ Paulão Tahira, sócio da Patuá Discos, um dos novos templos do vinil em São Paulo, também passaram pela Môio Grosso, em 16 edições já realizadas. Todos têm em comum ligações estreitas com a música negra – notadamente o soul, o jazz, o rap, o blues, funk de raiz e o samba rock – e o amor pelos long plays, quase sempre garimpados em feiras, lojas e sebos, ao vivo ou pela internet. Hoje, com raras exceções, quem tem discos em casa sabe do seu valor artístico e, a não ser por razões ou necessidades muitíssimo particulares, não os recoloca no mercado. As frequentes listas de melhores álbuns de todos os tempos criadas por publicações especializadas tornam a produção antiga, principalmente aquela nascida nos mesmos anos 1970 da série Vinyl, alvo de cobiça ainda maior. Aos adeptos resta fazer coro ao que um colecionador disse certa vez a respeito dos LPs: que não há suporte mais perfeito para o exercício amoroso de se ouvir música.

STEREO 45

65


IN FOCO Beta Peixoto Jornalista

O mais renomado e maior festival de música eletrônica do mundo chega ao Brasil para sua segunda edição nos dias 21, 22 e 23 de abril. Assim como na edição do ano passado, o evento acontecerá no Parque Maeda, na cidade de Itu (SP). Entre as atrações, se apresentarão o americano Steve Aoki, os belgas Dimitri Vegas & Like Mike, as gêmeas australianas Nervo, os holandeses Afrojack e Armin van Buuren, além do francês David Guetta. O festival promete ficar na memória de muita gente.

LEGIÃO URBANA XXX Marcelo Bonfá e Dado Villa-Lobos, integrantes remanescentes da Legião Urbana, já estão na estrada com a turnê “Legião Urbana XXX anos”, que comemora as três décadas da banda. No dia 14 de maio o capixaba vai poder curtir esse show na Arena Vitória. Ao lado da dupla original da Legião, estão os músicos convidados André Frateschi (voz), Lucas Vasconcellos (guitarra), Mauro Berman (baixo) e Roberto Pollo (teclados). O show tem feito sucesso por onde passa, afinal, é uma ótima oportunidade para reviver os grandes sucessos que marcaram a maior banda brasileira de rock nos anos 80 e 90.

HOUSE OF CARDS Se ainda existe alguém que ama seriado sobre política americana e ainda não conhece a série dramática House of Cards, não sabe o que está perdendo. A série conta a história de Frank Underwood, um político manipulador que não mede esforços para atingir seus objetivos. A grande “sacada” é fazer com que os expectadores sejam seus cúmplices, já que em alguns momentos ele fala diretamente para a câmera. Dessa forma, acabamos, involuntariamente, torcendo para que suas maracutaias deem certo. A quarta temporada estreiou na Netflix no dia 4 de março, com algumas novidades, além do retorno do elenco principal. Neve Campbell, Colm Feore e Lars Mikkelsen também participarão do novo ano da série. O anúncio da renovação já foi feito. Para quem já viu, resta esperar ansiosamente a quinta temporada. 66


A COSTUREIRA DE DACHAU Uma história de amor, guerra, traição e sobrevivência passados entre o glamour de Paris e o desespero dos campos de concentração, A costureira de Dachau conta a história de uma mulher traída e abandonada que precisa sobreviver sozinha, em meio às tragédias da maior guerra que o mundo já enfrentou. Suas razões podem parecer suspeitas, e não há certeza de sua inocência. Cada pessoa passa por uma guerra pessoal, e qual seria a de Ada Vaughan? Quando Ada, por fim, acredita estar em sua busca por redenção, é que o passado bate à sua porta. Forçada a enfrentar seus fantasmas e os segredos de sua vida que tanto buscara superar, ela será obrigada a decidir entre a verdade e a sobrevivência. (Editora Agir)

AMY

“Amy não era uma pessoa de tabloide. Era alguém que precisava ser cuidada. Queríamos mostrar quem ela era de verdade”. Com esse discurso, Asif Kapadia - mesmo cineasta que fez “Senna”, subiu ao palco para receber o Oscar 2016 na categoria de melhor documentário com “Amy”. Recorde de bilheteria no Reino Unido, o documentário faz um apanhado de altos e baixos na carreira e vida pessoal da cantora. O filme conta desde sua infância, quando já esbanjava talento para cantar jazz, seu tumultuado casamento com Blake Fielder-Civil – que a teria introduzido nas drogas mais pesadas,  seus surtos durante as turnês, a tentativa de vencer a dependência química, o tumultuado contato com a imprensa, até o dia que foi encontrada morta na sua casa, em Londres, aos  27 anos.  A produção causou muita discórdia com a família da cantora que não gostou do resultado do filme. Não é para menos, o pai e todos os outros familiares, com exceção da avó, são retratados na produção como ausentes e mercenários. Independente de brigas familiares ou não, o documentário é incrível e merece todos os prêmios que está ganhando. E quanto à Amy, nunca uma voz me emocionou tanto.

TRIBUTO AO REI DO POP Rodrigo Taser começou a imitar Michael Jackson aos 9 anos, época em que participava de programas infantis. Após a morte do ídolo, teve a ideia de produzir “O Rei do Pop”, um show que hoje é considerado o maior tributo latino americano. O show conta com grande produção envolvendo bailarinos, efeitos especiais, elevadores cênicos e muito mais. Já passou por Rio e São Paulo e no dia 03 de junho se apresenta na área de eventos do shopping Vila Velha. 67


CINEMA Edson Ferreira Cineasta, roteirista, ator e diretor da Filmes da Ilha Produções.

O CINEMA NO BRASIL PARTE II Na coluna anterior, começamos a falar a respeito do surgimento do cinema no Brasil, desde as primeiras filmagens feitas no país (em 1898, no Rio de Janeiro) até os anos 1950, com as companhias cinematográficas Cinédia, Vera Cruz e Atlântida. A partir dos anos 1950, começa a haver um questionamento a respeito da imagem aparentemente distorcida da realidade brasileira mostrada nas chanchadas. Nomes como Nelson Pereira dos Santos e Glauber Rocha passam a retratar nas telas

68

a fome, a exploração sofrida pelo trabalhador, os conflitos sociais. Surgia o Cinema Novo, com destaque para “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, de Glauber Rocha, e “O Pagador de Promessas”, de Anselmo Duarte, única Palma de Ouro que o Brasil ganhou no Festival de Cannes. Nos anos 1970 foi a vez da Pornochanchada (ou cinema da Boca do Lixo) ganhar espaço. Eram produções baratas, comerciais, onde havia um misto de comédia e pornografia. A recente série Magnífica 70, da HBO, retrata essa fase.


Em paralelo, os filmes dos Trapalhões e da Xuxa se popularizam, ao mesmo tempo que as estrelas da televisão se tornam cada vez mais presentes na tela grande. Porém, os anos 80 e 90 foram difíceis, sobretudo por conta da crise financeira do país e da extinção da Embrafilme, em 1990. Para se ter uma ideia, em 1992 apenas 8 longas foram rodados no país. A chamada “Retomada” aconteceu na segunda metade dos anos 90, com o filme “Carlota Joaquina”, de Carla Camurati. A partir daí o cinema brasileiro começa a ganhar nova força, com filmes mais bem produzidos (e mais caros), maior intercâmbio com as grandes produtoras do cinema norte-americano, como Warner, Columbia Pictures e Fox Film. Nasce a Globo Filmes, que viria a se tornar um monopólio do mercado cinematográfico brasileiro. Os maiores sucessos da retomada estão ligados a ela: “Central do Brasil”, “Cidade de Deus” e “Carandiru”. Na próxima edição, falaremos sobre o cinema documentário brasileiro. Até lá!

69


GASTRONOMIA & DRINKS

Novidades no cardápio do Restaurante Enseada Mediterrâneo O Restaurante Enseada Mediterrâneo, na Enseada do Suá, está com cardápio novo. De 38 pratos, 22 são inéditos. Além de cinco novos tipos de salada, também há novas entradas, pratos principais e sobremesas. Para quem gosta de saborear pratos cuja característica seja a variação de texturas e de sabores, o destaque fica por conta do medalhão alto com crosta de trufas envoltine de presunto de Parma

Sorvete de pé de moleque de macadamia com mini trufas de brigadeiro branco e cacau quente do Restaurante Enseada

e com purê de cogumelos. Já para os dias quentes, a dica é a sobremesa: sorvete de pé de moleque com macadâmia e mini trufas de brigadeiro branco com calda de cacau. A chef Luiza Sampaio a cada dia cria novos pratos e sobremesas sempre com ingredientes diferenciados e temperos únicos.

Medalhao alto envoltini de presunto de parma com crosta de trufas negras e pure de cogumelos do Restaurante Enseada

Capri Italiano lança novo cardápio para 2016 O Capri Italiano Contemporâneo, na Praia do Canto, lançou o cardápio 2016. Com um toque ainda mais toscano, tanto no cardápio quanto na decoração da casa. Além de ter ganhado uma cara nova, com cores mais leves e provençais, o restau70

rante renovou o menu em mais de 50%, e, além dos pratos mais elaborados, passa a contar também com opções mais simples, sempre mantendo a tradição italiana, mas com um toque de brasilidade – uma característica do chef Danillo Amaral.


“Preparamos um menu bastante diversificado, que vai desde as opções mais simples e tradicionais da Itália às combinações com camarões, filet mignon e peixes, procurando sempre manter a identidade da casa de utilizar ingredientes de diversas regiões brasileiras, inclusive do Espírito Santo, como o socol, de Venda Nova, e o queijo resteya, de Domingos Martins”, destacou Eduardo Segond, sócio proprietário do Capri. O Capri também renovou, em grande parte, a seção de massas e risotos. “Decidimos trazer para o novo cardápio, de forma permanente, alguns ingredientes e opções que eram bastantes pedidos pelo público da casa e outros que já vinham sendo testados em datas comemorativas, como o  risoto de camarões e aspargos com pipoca de quinoa, e o nhoque, que testamos ano passado aos dias 29, dia de ‘nhoque da fortuna’, uma tradição italiana, e que foi muito bem aceito”, contou Eduardo.  Uma das grandes apostas do novo cardápio é a seção de carnes, que conta com pratos como o “Filet Dijon”, que acompanha talharim na manteiga e sálvia crocante, e o “Filet Parmegiana” empanado na farinha panko, uma versão oriental da farinha de rosca.  Já a seção de peixes e frutos do mar conta com bastantes opções para quem deseja comer mais leve ou está preocupado com a boa forma. Uma das apostas é no novo prato de “Salmão e Pupunha”.  A seção de sobremesas ganha reforço com a chegada da Panna Cotta com calda de frutas vermelhas, doce bem tradicional da Itália,  Além do cardápio fixo, a casa vai preparar novidades ao longo do ano, especialmente em datas comemorativas, lançando novos pratos como ‘sugestão do chef’, que ficarão por tempo determinado no menu. O Capri conta ainda com uma ampla carta de vinhos e drinques, alguns exclusivos do menu do happy hour.

Camarão ao Pesto do Capri Italiano

Filet au Poivre do Capri Italiano

Brownie com chocolate belga

71


Fit Box lança linha de sopas fit

Sopa de Abobora com gengibre e shitake da Fit Box.

72

A Fit Box Vitória, franquia de alimentos congelados, voltada para atletas e entusiastas da vida e alimentação saudável, lançou, recentemente, a sua linha de sopas fit. São quatro sabores de sopas, sendo duas delas veganas. Abóbora com Gengibre e Shitake (vegana); Batata Baroa com Frango, Ricota e Alho Poró; Frango com Maca Peruana, Inhame e Agrião; e Biomassa de Banana com Ervilha (vegana), todas com 360 gramas (cada) e no valor de R$12,90. “Além de conterem alimentos com alto valor nutricional, como a abóbora e a batata baroa, as sopas possuem baixo índice calórico, variando entre 120 a 370 calorias, além de serem termogênicas”, destacou Gisele Crespo, proprietária da franquia Fit Box Vitória. Os alimentos termogênicos presentes nas sopas, como o alho e o gengibre, são ideais para serem ingeridos à noite – quando o metabolis-


mo é mais lento, pois contribuem na queima de caloria. As verduras e legumes, como o agrião, por exemplo, também podem ajudar. Já a maca peruana, ainda pouco conhecida por ser consumida como alimento, é uma planta originária da Cordilheira dos Andes, cujo formato se assemelha a um rabanete. No Brasil, normalmente é consumida como em pó ou em cápsulas, sendo considerada a nova queridinha de quem busca uma dieta equilibrada. Ela ajuda na perda de peso e na prevenção de doenças, como anemia e osteoporose. Alguns também gostam de usar a maca peruana para aumentar a energia e melhorar o desempenho atlético. Outro alimento presente nas sopas da Fit Box e que tem se tornado cada vez mais valorizado por seus diversos benefícios à saúde é a biomassa de banana verde. Rica em amido e com baixo teor de açúcares, ela é uma aliada no bom funcionamento do intestino – por ser uma excelente fonte de fibras –, além de prolongar a sensação de saciedade e absorção de gordura, e proteger o coração.

Sopa de Biomassa de banana com ervilha da Fit Box

73


ARTIGO Gustavo Mattos Prof. Esp. Reabilitação Cardíaca e Grupos Especiais.

AS PESSOAS ESTÃO SABENDO EMAGRECER? O autor Majid Ezzadi acabou de publicar uma pesquisa no The Lancet mostrando que as pessoas estão cada vez mais pesadas (sobrepeso/ obesas) dobrando a proporção de 1975 ate hoje (2014) e ele foi além, esse número pode quase dobra até 2025. Esse trabalho foi o mais abrangente até hoje usando uma amostra de 19 milhões de pessoas em 186 países. E a pergunta é: Será que as pessoas estão sabendo emagrecer?! . Hoje as pessoas pensam muito sobre gasta mais calorias do que se consome, essa abordagem chamamos de matemática, as pessoas estão muito preocupadas em contar/calcular. Se eu consumir 500 calorias eu preciso gastar 600 para estar bem (emagrecer), mas será que funciona assim?! . Não. As coisas não funcionam através de uma calculadora, hoje sabemos que não importa o quanto você gasta e sim como são gastas as calorias. A grande preocupação de nós profissionais da área da saúde, educação física no meu caso, é mostrar que a atividade aeróbia continua de intensidade (dificuldade) moderada, não geram um impacto metabólico necessário para o emagrecimento. Aí eu retorno no primeiro parágrafo: Porquê as pessoas estão engordando tanto?! Claro que a alimentação tem seu papel, mas vou além, a atividade física não está sendo empregada de forma correta, para tal objetivo, o emagrecer. O emagrecimento trata-se de uma mudança bioquímica do seu organismo no pós-treino e essa relação têm que ser entendida para que possamos alcançar os resultados propostos. Em miúdos falaríamos assim, 74

com o treino intenso estaríamos utilizando o carboidrato como fonte de energia (sistema glicolítico) e é nesse ponto que precisamos nos apoiar quando estamos falando de emagrecimento, porque?! Precisamos programar o corpo, através da atividade física para trabalhar ao nosso favor, como?! . Os treinos intensos irão fazer com que seu corpo utilize muito mais a gordura no repouso (pós exercício) como substrato energético principal. Explicando, seria assim: seu corpo em repouso (após uma atividade intensa) vai usar mais a gordura como fonte principal de energia para se manter “vivo” no dia-a-dia, ou seja, a atividade intensa irá simplesmente programar o seu corpo a gastar mais gordura no momento em que você descansa, por isso que eu falei sobre a programação, fazer com que seu corpo trabalhe ao seu favor, em favor do emagrecimento, entendeu?! Agora, alguns (poucos) sprint/ tiros na bicicleta/ esteira já resolveriam seu problema, sem falar da musculação que na minha opinião é a chave de todo o processo, isso mesmo a MUSCULAÇÃO. Portanto, vamos abrir a mente e desapegue das sensações de cansaço, do suar, do tempo da atividade proposta. Se apegue na intensidade (dificuldade), pois só assim iremos fazer com que seu corpo trabalhe ao nosso favor, a favor do emagrecimento e de quebra você vai ganhar em economia de tempo. Sim, essas atividade são bem mais rápidas que as utilizadas hoje em dia (aeróbios), além de economizar no tempo, você vai ganhar na otimização dos resultados. Até a próxima Edição!


SORRISO Andressa Costa Hirle Cirurgiã dentista, professora na escola de Prótese e sócia do Laboratório Hirle de Protése Odontologica.

LENTE DE CONTATO DENTAL As lentes de contato tem sido a grande procura do momento, mas não é de agora que ela existem, o procedimento já é um grande conhecido da odontologia, apenas foi aperfeiçoado e mudou de nome, ficou ainda mais conservador, o que antes era chamado de facetas dentais, hoje é conhecido como a sensação do momento “ as lentes de contato”. Então você deve estar se perguntando: então elas não têm nenhuma diferença?! Sim elas têm, porém é muito sutil; as facetas exigem um desgaste dental um pouco maior, enquanto as lentes podem ser feitas até mesmo sem desgaste, mas esta não é indicada para qualquer pessoa, é o cirurgião dentista que deve avaliar a necessidade de cada paciente. As lentes ou facetas são grandes aliadas para a estética dos dentes e servem para corrigir pequenas imperfeições, cor escurecida, dentes fraturados, defeitos no esmalte, e até alguns espaços que existem entre os dentes (chamados de diastemas), ou seja é o que há de mais inovador e primordial ao promover a harmonia de um belo sorriso.

O procedimento consiste em fazer o mínimo desgaste no esmalte do dente e em seguida aplica um fina camada de porcelana que é fixada ao dente através de uma adesão química. As porcelanas dentais são altamente estéticas e permitem ao cirurgião dentista atingir a cor e o formato planejado por ele e o paciente a fim de obter o tão sonhado sorriso, não é raro encontrar artistas e modelos que aderiram à técnica, a mesma pode ser feita em até três semanas de acordo com a necessidade e disponibilidade de cada paciente. Após o procedimento o paciente deve seguir as recomendações do cirurgião dentista como evitar comer coisas duras, e cuidar muito bem da higiene bucal, além de fazer visitas periódicas ao dentista para garantir a durabilidade e longevidade da peça.

75


AGRICULTURA Enio Bergoli Coordenador de Política Agrícola da Sociedade Espírito-Santense de Engenheiros Agrônomos.

AGRICULTURA FORTE-ES E O DIA A DIA DAS PESSOAS Quase tudo que se consome na alimentação vem da agricultura, sejam produtos de origem animal ou vegetal, ao natural ou processados. São frutos, sucos, carnes e embutidos, café, leite e lácteos, hortaliças, conservas e muitas bebidas. O setor alimenta mais de 7 bilhões de pessoas no mundo. Mas, a agricultura não está somente relacionada com o que se leva à mesa para refeições. No dia a dia das pessoas, participa ainda na produção de madeira para móveis e construções, fibras para os vestuários, além de gerar novas fontes de energias renováveis, em contraponto às fontes fósseis, que esgotam os recursos naturais. Aqui no Espírito Santo, a agricultura e negócios associados também cumprem relevante função socioeconômica. Apesar da reduzida extensão territorial, com apenas 0,5% de toda dimensão do país, temos uma diversidade de ambientes que é caracterizada por uma riqueza natural pouco vista nos demais Estados brasileiros. Podemos transitar do mar às montanhas em menos de 50 km. Contamos ainda com um litoral de 415 km, aspecto importante para o desenvolvimento de atividades aquícolas e pesqueiras. Quando se soma as agregações em todos os elos das cadeias produtivas que têm como base a agropecuária, o setor passa a se denominar agronegócio. Sob essa ótica, revela-se como o segmento mais importante para 61 dos 78 municípios 76

capixabas, em termos de geração de emprego e renda. Responde por até 30% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado e emprega um a cada três ou quatro trabalhadores capixabas. O Espírito Santo é o maior produtor de café conilon do Brasil e o segundo de cafés como um todo. É o maior exportador e segundo produtor de mamão. Também é o segundo de pimenta-do-reino e coco verde, além de quarto na produção de seringueira, cacau, abacate e maracujá, sem esquecer a boa oferta de produtos orgânicos e agroecológicos. Na produção animal, além da marca de mais de 1,3 milhão de litros de leite por dia, em média, destaca-se como terceiro maior produtor de ovos de codorna e quinto de galinha. Avicultura de corte, bovinocultura de corte e suinocultura também são atividades expressivas nas terras capixabas. Nas exportações do agronegócio capixaba, os destaques são celulose, café, pimenta do reino, chocolates, carne bovina e de frango, mamão papaya, gengibre, macadâmia, pimenta rosa, dentre outros. Por ano, as divisas atingem cerca de dois bilhões de dólares, e nossos produtos tem como destino mais de 100 países. Fato que traduz o empenho e o árduo trabalho dos agricultores para cumprir os exigentes padrões nacionais e internacionais quanto à qualidade das matérias-primas. Diante dessa pujança do segmento, foi


O Espírito Santo é o maior produtor de café conilon do Brasil e o segundo de cafés como um todo.

criado recentemente o movimento “Agricultura Forte ES”, que congrega representações de todos os elos dos diversos arranjos produtivos agropecuários do Espírito Santo. Agricultores, empresários rurais, profissionais do ramo das ciências agrárias, políticos e outros atores se uniram com o propósito de valorizar e encaminhar soluções para os principais entraves do setor. O Movimento surge no momento de uma das mais graves crises hídricas da nossa história, e por isso as prioridades iniciais são a ampliação da reservação de água para garantir a produção de alimentos e a resolução de problemas ineren-

tes ao crédito rural, como as dívidas e a dificuldade de acesso aos mecanismos de proteção e seguro da produção agrícola. Mas, o movimento veio para ficar e se perenizar, pois não se trata apenas de reação a uma crise. Não há dúvidas de que fortalecimento da agricultura, e do agronegócio como um todo, é uma das principais estratégias para que conquistemos o tão sonhado desenvolvimento regionalmente equilibrado, com oportunidades para todas as regiões e para todos os capixabas. Pelas relações não mais distantes entre o rural e o urbano, certamente teremos dias mais felizes no campo e também nas cidades! 77


ARTIGO Télvio Valim Advogado especializado em Defesa Médica

CONCILIAÇÃO DO NOVO CPC E A CULTURA DE PAZ A maior crítica feita à Justiça sempre foi a respeito de sua morosidade. Centenas de milhares de processos estão em andamento e muitos prescrevem sem uma definição para as partes envolvidas em diversos conflitos. Uma novidade do Novo Código de Processo Civil que entrou em vigor este mês substituindo o antigo de 1973, além de ajudar a desafogar a Justiça, pode contribuir para uma cultura de paz na sociedade. O Novo Código de Processo Civil incentiva Audiências de Conciliação e Mediação, uma importante conquista para a sociedade. Ora, pessoas se conciliando, resolvendo seus conflitos, abrindo mão de vaidades e até de patrimônio, são atitudes capazes de gerar a paz social. Afinal, resolver os conflitos conciliando interesses é exercer o poder do diálogo e do entendimento. Nos últimos anos, a Conciliação e a Mediação têm sido destacadas como instrumentos importantes para solução rápida e pacífica de conflitos, quer na área judi-

cial, quer na esfera extrajudicial. A título de comparação, pelo antigo CPC, com a propositura da ação, a parte era citada para contestar. Agora, pelo Novo Código, a parte é citada para comparecer à audiência de Conciliação e Mediação. Se insistirmos na conciliação dos processos que estão em andamento e nos novos; sim, podemos diminuir e desafogar a Justiça. A medida também ajuda tanto o advogado quanto a Justiça a ter um trabalho mais célere. Na área médica, o instrumento também é de grande valia. A maior parte dos profissionais tem um processo onde é réu ou autor, além de postulações contra tomadores de serviços, como planos de saúde, prefeituras e o próprio Estado. As questões, nesses casos, podem ser resolvidas mais rapidamente. Precisamos criar a cultura da conciliação, e o advogado é fundamental nesse processo. Para isso, o profissional precisará ser um hábil conciliador e negociador.

ACESSE:

www.revistaekletica.com.br 78


79


Profile for revistaekletica

Revista Ekletica 4ª Edição Maio de 2016  

Com a finalidade de publicar assuntos diversos e relevantes aos mais variados públicos, a revista eklética faz abordagens nas áreas de desig...

Revista Ekletica 4ª Edição Maio de 2016  

Com a finalidade de publicar assuntos diversos e relevantes aos mais variados públicos, a revista eklética faz abordagens nas áreas de desig...

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded