Revista DOT 15° edição | DOT#15

Page 1




Nessa edição, a DOT veio para inovar e acrescentar há todas as edições futuras! É o lançamento de mais uma edição da DOT, contando com um tema diferenciado e em alta no mercado: o retrowave, uma mistura de retrô anos 80 e futurismo. Com o objetivo de atender a todos os públicos possíveis, a revista contém matérias de diversas áreas do design, como design de moda, produto, HQ, design sustentável, entre outros. O tema escolhido se define como um estilo musical, e trouxe com ele uma estética que salta aos olhos, com uma pegada psicodélica, que mistura o estilo dos anos 80 com a visão da época com o futurismo. O visual disso é muito retrô, neon e cores fortes que fazem essa DOT ser inesquecível para o leitor. Porém há uma pequena diferença na DOT #15: a partir dela todas as próximas edições terão as mesmas características, mantendo assim um padrão editorial para nossa revista acadêmica. Contando sempre com o talento nato dos alunos da FAAL trazemos os portfolios de nossos alunos de design. Pudemos ver que deram o seu máximo para apresentar seus melhores trabalhos. Estamos na nossa primeira edição da DOT, esperamos que a leitura seja ótima, e que consigamos agradar aos alunos da faculdade e leitores em geral da revista. O caminho até aqui é árduo, mas o resultado com certeza é recompensador e muito!


issuu.com/revistadot facebook.com/revistadot instagram.com/revistadot dotprojeto@gmail.com

Ygor, Aline, Leonardo, Thiago, Monica, Luis Felipe, Hugo, Raquel e Lucas Ano 8 • 15ª edição 1º semestre 2018 DOT é uma revista desenvolvida pelos alunos do curso Design Gráfico da Faculdade de Administração e Artes de Limeira FAAL. Publicação semestral 50 cópias ISSN: 2447-7737 Veja todas as edições em nosso ISSU ARTE Capa: Luis Felipe da Silva Diagramação: Hugo Zuffo

Direção Monica Tomazela Hugo Zuffo Arte Aline Toshie Onoue Luis Felipe da Silva Redação Raquel Cristina Roverssi Thiago Teixeira da Silva Ygor Schimdt Promoção Lucas da Silva Carvalho Leonardo Silva de Jesus Colaboradores Internos: Orientador Tiago Sanches



8. Softwares design interiores 12. Russia 2018

16. Editora pipoca e nanquim 20. Up no seu canal do youtube!

24. Retrowave: o futuro no passado 28. Design sustentável

32. Design de sapatos masculinos 36. Croqui de moda

40. Portfólios 50. Pós graduação no exterior


8


Trabalhando a ambientação de espaços internos Na hora de montar o projeto o papel acaba ficando de lado. Hoje as ferramentas tecnológicas como os softwares são fundamentais para a execução do trabalho. O profissional deve sempre se manter atualizado sobre as novidades no setor. Com eles o designer consegue uma imensa proximidade da realidade para sua apresentação, tanto em 2D ou 3D. Uma das principais funções de um designer de interiores é unir estética, funcionalidade e conforto no mesmo espaço. Seja projetando residências ou comércios, seu trabalho é fazer o levantamento dos materiais que serão utilizados na obra levando em conta as necessidades do cliente. Escolhendo revestimentos, acabamentos e toda decoração de modo geral, como o uso das cores, a iluminação, o posicionamento dos móveis, sempre pensando na sustentabilidade dos materiais e seu reaproveitamento. Além disso uma boa comunicação social facilita o trabalho na área, pois a profissão exige do designer um contato diário com outros profissionais, como marceneiros, arquitetos, engenheiros, pedreiros, eletricistas, pintores, entre outros. Existem inúmeros softwares no mercado que podem satisfazer as necessidades dos designers. Fica a critério do profissional escolher quais se encaixam melhor no seu trabalho. Com as informações sobre o que cada um oferece, faça testes de avaliação para criar seu “arsenal” de programas para usar diariamente no trabalho. Redação: Ygor Schimdt

9


Desenvolvido pela Autodesk, muito utilizado no setor de criação para desenhos técnicos bidimensionais e tridimensionais. Nele é possível criar plantas arquitetônicas, aplicar texturas em peças, criar projetos com detalhes em 3D, aplicar com exatidão as medidas de cada cômodo e posicionar cada móvel no local. Além disso, ele facilita alterações na planta após terminada, caso seja necessário. É possível também criar blocos e grupos de desenhos para replicá-los nos locais, economizando tempo sem precisar redesenhá-los. O AutoCAD disponibiliza vários formatos de arquivos para salva-lo como, DWG, DXF, DWT e DWS. Para exportar para outro software são as opções DWF, DFX, FMX, WMF, SAT, STL, EPS, DXX, BMP, DGN, IGES e IGS.

Também desenvolvido pela Autodesk, tem como foco principal modelar formas tridimensionais, como objetos, personagens, cenários, mobiliários, arquiteturas, entre outros. O programa é reconhecido mundialmente como um dos melhores na criação 3D, utilizado por grandes empresas para criação de games e até filmes com animações, como o Avatar, de James Cameron. Uma de suas características mais relevantes é a geração de superfícies NURBS, que consiste em criar uma superfície suave no modelo, sendo matematicamente exato. Consegue também intercambiar arquivos das principais extensões, como 3DS, DXF, DWG, entre outras. Outro destaque do software é o modo para modelagem poligonal, com as opções Edit Poly, Edit Mesh, Edit Path e NURBS. Essa modelagem trabalha com polígonos criados separadamente, também chamada de polygon by polygon. Para quando for necessário criar uma imagem estática, o programa gera renderizações com alta qualidade utilizando apenas um fotograma, ou seja, um frame.

10


Desenvolvido pela At Last Software, é bastante utilizado para 3D. É reconhecido por sua boa interface muito fácil de aprender, além de conter um dispositivo de render que consegue criar ambientes extremamente realistas, sendo um dos programas mais utilizados no mundo. Também é voltado para criar os esboços iniciais, dai o nome sketch, eliminando muitas vezes a necessidade de uma maquete física. O programa esboça formas com volumes, sendo usado as vezes para fazer animações de vídeo, já que usa o formato AVI. O SketchUp possibilita alteração fácil do 3D em formas, proporções, cores, volumes, entre outros. Ao final do projeto é possível exportá-lo em outros formatos 2D ou 3D, como DWG, DXF, 3DS, XSI ou VRML para dar continuidade em outro software caso precise.

Desenvolvido pela empresa de mesmo nome, é voltado para a criação de mobiliário em geral, de uma maneira prática e rápida. Ele oferece várias opções inovadoras, como criar ambientes 3D com detalhes, documentação técnica necessária para o profissional e possui uma biblioteca ilimitada de modelos e cores. Ele auxilia na criação de apresentações em vídeo para os clientes, e tem a opção de personalizar acabamentos exclusivos com edição automatizada. Traz uma grande liberdade de composição e paginações exclusivas, com a opção de categorizar revestimentos juntamente com a lista de materiais. O Promob ainda possui um ótimo sistema de render com iluminação natural, criando projetos com imagens realistas, com configurações práticas e efeitos adicionais nas imagens ao final do projeto.

11


12


Kirill Kudryavtsev AFP

13


Q

14

m

m

fifa.co

fifa.co

ue estamos em época de Copa do Mundo todo mundo sabe. Mas você sabe como foi a escolha das identidades visuais que irão atrair o mundo todo ao maior país da Terra? Em dezembro de 2010 a Rússia era anunciada como país sede da copa de 2018. Após alguns anos, em outubro de 2014, foi anunciada em grande estilo a identidade visual para a Copa, com uma projeção impressionante sobre o Teatro Bolshoi, em Moscow. A escolha começou em 2013, entre os projetos analisados o escolhido foi o da agência Brandia Central, de Lisboa Portugal. Assim como o da Copa de 2014 no Brasil, o logo desse ano é feito com base no formato da taça de campão. Ele mistura uma série de ícones do país, como os ovos Fabergé, a Praça Vermelha e a Catedral de São Basílio, cartões postais conhecidos mundialmente.

O projeto teve inspiração na tradição artística do país e no pioneirismo com a corrida espacial. O logo é uma representação de parte da historia russa, com as cores da cultura como vermelho, preto, dourado e azul, ele tem em sua base uma representação à propulsão de um foguete que dá força ao evento, de forma literal. O topo forma uma “spaceball”, uma bola espacial que sintetiza a paixão pelo futebol lembrando o formato do primeiro satélite lançado pelo país, o Sputnik. As estrelas são para proporcionar uma experiência mágica ao público e faz referência às estrelas do futebol. Já o mascote Zabivaka (que significa “aquele que marca gol”) foi projetado pela estudante russa Ekaterina Bocharova e escolhido no final de 2016 em uma votação no site da FIFA com mais de 1 milhão de pessoas. É um lobo marrom, que veste uma camiseta branca e um óculos laranja e foi projetado para promover os jogos pelo mundo, animar os visitantes e a população local nos dias do evento.


.co

-b rand

m

O processo de escolha do design começou em 2015, feito através de um concurso promovido pela Agencia Federal de Turismo da Federação Russa, que recebeu mais de 400 trabalhos. Em 2017 foi anunciado o projeto vencedor feito pelo estúdio Suprematika. Um projeto que inova remetendo às tradições artísticas do país fazendo jus ao ideal suprematista de elevar a arte a um estado superior, se liberando das representações da realidade meramente estéticas, sem se curvar à clichês modernos. Com curvas e ângulos, cores e monocromia, formas simples e complicadas, o projeto agradou quando foi lançado. Além das formas, a nova identidade acompanha a slogan “The World Within Russia” (“O Mundo Inteiro na Rússia”), fazendo um convite ao mundo todo a conhecer as belezas do país.

russia

Aproveitando o evento de proporção mundial que trará ao país milhares de turistas, também foi lançado esse ano, a nova identidade visual para o turismo, que é uma síntese de tudo o que o país tem de melhor. O Suprematismo foi um movimento de vanguarda russa, iniciado por Kasimir Malevich em 1913, e foi um pensamento avançado tanto para o país quanto para o mundo. Hoje ele é diretamente ligado ao país, e é homenageado pela nova identidade visual que usou de sua cultura para atrair turistas do mundo todo nessa grande oportunidade que terá com o evento. Para representar o mapa da Rússia, que é o maior país do globo em território, foram usadas 10 formas geométricas simples, remetendo a idéia de movimento. Cada região é representada por uma cor e formato diferente. Esse logo serve como um “frame”, uma espécie de janela, onde pode se usar diversas imagens dentro das formas para montar o mapa. Isso abre uma grande margem para divulgar ainda mais a cultura russa dentro do seu próprio logo, montando outras versões que usam imagens da culinária local, do futebol e suas famosas matryoshkas, as bonecas russas.

15


A Pipoca e Nanquim antes de ser editora era um canal no YouTube de entretenimento para fãs de quadrinhos e cinema. Ele é composto por três integrantes, amantes do que fazem. Conheça um pouco de cada um dos fundadores. Redação: Luis Felipe da Silva

16


Alexandre Callari trabalha como editor de quadrinhos na DC Comics, é autor de livros como Brincando de escrever, Evolução é uma opção, O dilema da desatenção e Apocalipse Zumbi. Sem falar que ele é o dono de uma das maiores – se não a maior – coleção de quadrinhos no Brasil, tendo mais de 17.000 mil exemplares adquiridos ao longo de sua vida. Outro integrante é Bruno Zago, que também é editor e trabalhou na Panini / Planet Mangá. Além de Daniel Lopes, que já trabalhou na DC Comics e Vertigo.

Antes de abrirem a editora eles lançaram juntos o livro Quadrinhos no cinema, onde tratam de curiosidades do vasto universo dos super-heróis, publicado pela Editora Generale.

Em 19 de abril de 2017, o canal divulgou o vídeo “Realizamos um sonho”, onde anunciam a editora. Além de ser amantes dos quadrinhos e consumidores assíduos, eles têm grande conhecimento e experiência na área. Daniel declara que a editora nasceu para responder a própria pergunta, “Como não lançam esse gibi no Brasil?”, então a ideia é essa: trazer ao país obras inéditas que tragam ao leitor uma experiência fascinante da qual o desenhista ou roteirista tenha transmitido sua genialidade e expressão. O primeiro lançamento da editora foi o quadrinho Espadas e Bruxas, do espanhol Esteban Maroto, um dos desenhistas de Conan e Sonja, e de Cinco por Infinitus. O quadrinho compila uma genial narrativa gráfica dos guerreiros bárbaros Dax, Korsar e Wolff. A divulgação foi feita no canal onde eles falam mais sobre o autor e explicam sobre a gramatura e a diagramação.

Espadas e Bruxas foi muito bem elogiado pelo autor, onde enviou um e-mail elogiando a edição brasileira e assumindo que está superando as suas expectativas e que conta com um acabamento melhor que a edição espanhola.

O Pipoca afirma que isso só foi possível por causa dos seus fãs. Pois uma das suas principais fontes de renda está atrelado aos links de compra no site amazon, que dá uma porcentagem do lucro para os produtos que forem comprados através desse link.

17


Outro lançamento foi Cannon de Wallace Wood, que para quem é fã de uma aventura estilo 007, vai se surpreender com o quadrinho. James Bond deixa a desejar perto de John Cannon. Em seguida veio Moby Dick do francês Christophe Chabouté, que conseguiu adaptar em uma primorosa narrativa gráfica, um dos maiores contos da literatura mundial, conservando o texto de Herman Melville.

Beasts of Burden uma série de Evan Dorkin, trata de uma vizinhança que tem problemas com magia negra e coisas estranhas que acontecem, e cabe a um grupo de cães e um gato salvar a comunidade. O quadrinho conta com a arte da talentosíssima Jill Thompson com sua técnica de aquarela, que é inclusive o primeiro quadrinho do Pipoca e Nanquim colorido.

A editora conseguiu trazer também Um pequeno assassinato, que é dita como umas das mais intelectuais histórias do famoso e escritor Allan Moore, criador de Watchman e V de Vingança e conta com os desenhos de Oscar Zarate Marada.

18


Agora também faz parte do catálogo a obra Guardiões do Louvre, de Jiro Taniguchi, que ilustra um japonês fazendo uma excursão pela Europa e decide parar em Paris. Lá descobre várias coisas sobre a arte, e embarca em um mundo de alucinações e realidades.

Outro lançamento é Conto de Areia, escrito por Jim Henson e Jerry Juhl. Essa obra que seria um longa-metragem foi adaptada pelo desenhista Ramon h. Perez.

Outro título é A Mulher Lobo, por Chis Claremont que já trabalhou em Sandman, Drácula e títulos da Marvel, é desenhado por John Bolton.

Foi lançado também o livro Conan, o Bárbaro, a incrível obra de Robert H. Perez. Os planos da editora para 2018 são trazer Conan volume 2 e 3, Beasts of Burden 2, Cinco por Infinitus, de Esteban Maroto. A intenção é lançar um quadrinho ou livro por mês, sempre tentando cumprir a proposta de preencher os vazios do mercado nacional, não lançando simplesmente por lançar.

19


BR

DÊ UM

0:02 / 4:04

20

Pesquisar


9+

NO SEU CANAL DO YOUTUBE!

A lógica é simples, quanto mais inscritos no seu canal, maior é o alcance do seu vídeo. Assim as chances de lucro também aumentam consideravelmente sobre cada vídeo, uma vez que o YouTube é o maior portal de vídeos do Brasil. Com aumento de popularidade seu canal conquista mais força e credibilidade, podendo estar entre os maiores do site. Saiba como aumentar os views do seu canal! Redação: Hugo Zuffo

21


Use a tag correta Usando a tag correta, seu vídeo será relacionado, pelo YouTube, com outros que tenham a mesma tag. Isso serve para que seu vídeo seja associado a conteúdos parecidos, pegando carona em outros vídeos que estão em alta, podendo ser até mesmo do seu concorrente. O primeiro passo é saber sobre do que se trata o seu video, ou seja, quais palavras chaves identificam e resumem o assunto que será abordado. Depois basta aproveitar a plataforma “Ubbersugest”, que é um site que faz uma busca geral na web ou específica por regiões, sobre sua palavra chave, e sugere outras tags relacionadas que também estão sendo procuradas. Quer um exemplo: seu vídeo falará sobre “café”. Ao usar essa tag você limitará seu vídeo ao uso da palavra

22

no português. Porém ao usar “coffee" o alcance será mundial, e o Ubbersugest oferece várias outras tags, como “coffee service” por exemplo, que também é relacionada ao assunto e está entre os mais vistos no mundo. Além disso, ele informa sobre o volume de pesquisa e monetização das palavras chaves. Usando essa ferramenta você pode agregar mais tags aos seus videos e aumentar seu alcance ganhando mais inscritos.

vras, e digite “keywords”. Será mostrado quais foram as tags usadas para lançar esse vídeo. Sabe aquelas sugestões que aparecem ao lado enquanto você assiste algum vídeo? Elas são baseadas nas tags, e emprestando algumas dos vídeos que já estão em alta, seu vídeo pode ser sugerido a um público maior.

Empreste outras tags

Faça as clássicas propagandas do seu canal, pedindo ao público para se inscrever nele. Dentre os maiores youtubers brasileiros, existem os que pedem para o público se inscrever logo no começo do vídeo, como Whindersson Nunes, e os que pedem no final, como no Canal Nostalgia. Teste qual modo trará mais resultado observando como evolui o número de inscritos do seu canal.

Faça uma busca pelas tags dos canais semelhantes aos seus. Entre em um vídeo qualquer, e clique com o botão direito do mouse em “inspecionar elemento” ou “exibir código fonte da página”, ao aparecer os códigos da programação da página, aperte CTRL+F para fazer uma pesquisa de pala-

“Se inscreva no canal”


Crie playlists Uma estratégia que realmente pode aumentar seus inscritos é fazer uma organização básica. Assim como uma livraria organiza milhares de livros por assuntos, esta é uma forma de mostrar ao público a sua organização, facilitando o acesso aos vídeos e aumentando também seu destaque nas buscas. Se você tem algum vídeo antigo, que não é mais visto como os atuais, você pode colocá-lo em uma playlist que ele voltará a ser visto pelo público. Basta observar o quanto é mais fácil e agradável entrar em um canal que é organizado. Alguns dos maiores canais que usam essa organização tiverem um aumento em números de inscritos, como o canal Jovem Nerd, que separa seus videos por programas, assim como um canal de tv organiza sua programação diária.

Data marcada O u t r a h e r a n ç a d os canais de tv que virou hábito da população é a frequência dos vídeos. Marcar dia e hora para lançá-los em seu canal cria uma espécie de ligação com o público, que lembrará que toda quinta-feira às 21h tem vídeo novo no canal, por exemplo. Se preferir pode ser uma frequência diária, que aumenta ainda mais suas chances de aumentar seus views e inscritos.

Melhore o link do seu canal Uma dica valiosa, que poucos sabem, é adicionar um parâmetro no link do seu canal. Isso pode aumentar seu número de inscritos na divulgação, seja em blogs, facebook, emails, ou qualquer lugar que você

use seu link para convidar o público para conhecer seu trabalho. Mas e se você pudesse divulgar da mesma forma conduzindo a pessoa a clicar no botão subscribe para se inscrever no canal, antes de olhar seus videos? Adicione o parâmetro

?sub_confirmation=1

logo ao final do link. Toda a página do seu canal ficará opaca e em segundo plano abrirá uma janela popup com a mensagem “confirme sua inscrição no canal”, dando duas opções a pessoa: se inscrever ou clicar no “X” para fechar a janela. Antes de tudo, lembre s e m p re : c o n t e ú d o e m primeiro lugar! Depois use essas estratégias para crescer no site. Se você conquistar o público, quem não vai querer se inscrever no seu canal?

23


O ano era 1986 Ele era um adolescente como qualquer outro Sonhando com seus heróis e apaixonado por uma garota Mas em uma noite trovejante ao longo de uma costa esfarrapada Um carro vermelho misterioso veio até ele Seu poder acendeu seus olhos em vermelho-sangue Em um instante, tudo foi perdido no inferno de metal torcido Quando nosso herói emergiu dos destroços queimados Ele e o carro se tornaram um, suas almas combinadas para sempre Deixando-o à vagar a noite sozinho Invisível para todos, apenas ela Kavinsky - Prelude Redação: Monica Tomazela

24


25


Se você curte um estilo retro dos anos 80 você vai gostar do retrowave. Influenciado principalmente pelas trilhas sonoras de filmes, video games e séries, nasceu o esse estilo estético e musical que traz essa vibe retrô para a DOT 15. Tudo começou nos anos 2000 com bandas tentando trazer a sonoridade dos anos 80 com um toque moderno. O som traz uma pegada mais instrumental na sua maioria, incluindo baterias eletrônicas e sintetizadores analógicos que nos fazem lembrar da época remetendo especialmente às trilhas sonoras dos video games, que estavam surgindo ainda. As maiores influencias na musica são John Carpenter, Vangelis, e Tangerine Dream. O estilo sonoro aumentou sua fama se misturando ao estilo eletro house. Com o estilo musical junto veio as características estéticas, que remetem aos filmes e jogos da época. Pense em Lamborghinis,

Ferraris Testarossa, Deloreans, algumas árvores palmeiras contornando uma estrada que vai rumo a um sol alaranjado e um horizonte roxo, e claro, muito neon… Cores marcantes e opostas como o azul e vermelho – ou cyan e magenta – se contrastam sempre em um fundo de uma cidade em pôr do sol ou à noite. E ao fundo aquela musica com pegada eletrônica de games 16 bits. Isso tudo é retrowave! O retrowave não é só inspirado por movimentos da década de 80, mas também se resume como uma forma de arte abrangente. Ele está fortemente interligado com a estética retrofuturística, que envolve outros estilos artísticos como o cyber-punk também. É um movimento moderno usando a tecnologia disponível hoje para retratar cenas clássicas que marcaram os anos 80, como ficção cientifica e ação.

> Stranger Things Uma das series de maior sucesso hoje, tem claramente o estilo tanto nas suas trilhas sonoras quanto esteticamente. Pode-se ver uma recriação dos anos 80 nos figurinos, nos carros e claro nos cartazes da série que trazem cores opostas características do estilo, como o azul e vermelho. A tipografia é clássica do estilo usando neon. A trilha sonora é toda instrumental com sintetizadores e aquele estilo retro que dão um ar psicodélico às cenas de terror.

Drive < O filme lançado em 2011 de drama e suspense estrelado por Ryan Gosling retrata um dos clássicos personagens do retrowave: um motorista solitário em meio a muito suspense. Ele traz à realidade tudo o que é retratado nos jogos como carros antigos, perseguições em estradas e uma garota esperando o personagem se sair bem das aventuras. O retrowave é marcado pelo clima noturno de Los Angeles, pela tipografia usada nas cores clássicas do estilo, o magenta e cyan e principalmente pela trilha sonora que ficou marcada pelo sucesso Nightcall de Kavinsky.

26


> Drift Stage Um jogo onde podemos ver claramente as características do estilo é esse. Nas cores fortes e opostas, os carros, as cidades futuristas com aquele pôr do sol laranja. O chão em grid de neon, e claro, não podemos esquecer da trilha sonora toda instrumental característica dos jogos 16 bits.

Blade Runner 2049 < O remake do famoso Blade Runner também traz a todos os elementos do estilo. Percebe-se o conceito de futurismo com todas as cores e luzes vibrantes que caracterizam o tema e fazem ambientação a todo o cenário do filme. Ele é ambientado no futuro que era imaginado nos anos 80, com carros que voam e cidades repletas de neon e imagens virtuais, formando um clima sombrio em cidades poluidas.

> PARA OUVIR: Kavisnky Android Automatic Bourgeoisie Dance with the Dead Danger Mode

E aí, deu para conhecer melhor o universo retrowave? Se você curte música nova e um estilo retro dos anos 80, ele com certeza vai te conquistar.

27


O designer criando formas de conexão entre pessoas e o ambiente natural. O planeta vem constantemente exigindo uma atenção maior para a preservação do meio ambiente, fazendo com que as pessoas se conscientizem a buscar alternativas ecologicamente corretas. E o designer entra com a função de projetar além da reutilização de produtos. Trabalhar também na criação de itens que não são planejados somente para preservar o meio ambiente, mas ser um objeto com qualidade, usabilidade e esteticamente agradável. O design sustentável aborda uma filosofia de projetar objetos físicos com uma visão antecipada de como será seu processo de produção e seu descarte pós uso, sempre procurando recursos renováveis para eliminar o impacto ambiental negativo, que ocorre com frequência, por produtos mal projetados.

28

Redação: Ygor Schimdt


29


A

tualmente todas as empresas devem ter métodos sustentáveis de produção, direcionando seus esforços a prevenir vários fatores poluentes, desde a quantidade de gases emitidos na atmosfera, até a utilização de madeiras não legalizadas para a comercialização, que é considerado um crime ambiental. Esse uso gera desmatamento em áreas precárias, eliminando boa parte de nossa flora, e interferindo no ciclo natural de várias espécies de animais e plantas locais. Caso a empresa não se mobilize a essa situação, ela pode ser punida, perdendo espaço no mercado em vendas, além de reconhecimento geral, correndo o risco de ser fechada. Assim como acontece nos países desenvolvidos com um avanço maior na educação ambiental comparado aos países latinos. Houve uma mobilização social no continente europeu na virada do século XX que mostrou que os meios de produção utilizados na época precisavam de mudanças para diminuir a devastação ambiental que estava sendo causada. O design sustentável se enquadra nas regras de padronização mundial que busca ações que melhoram a qualidade de produção no setor de mobiliários de madeira para uso doméstico. Outra maneira de incentivar essa filosofia de trabalho é destacar o maior retorno financeiro que as empresas podem ter trabalhando com poucos recursos, para criar melhores soluções para seus produtos resultando em uma estética mais agradável. O conceito de design sustentável pode ser associado ao ramo da arquitetura e engenharia, que não podem se limitar a projetos de construção verde somente na área externa. Para isso entra em associação o trabalho do designer de interiores, criando projetos sustentáveis no ambiente interno, fazendo mais com menos e alterando o conceito “a forma segue a função”, para “a forma segue o meio ambiente”.

30

Projetando com respeito ao meio ambiente. Algumas características devem ser consideradas ao trabalhar com projetos de sustentabilidade. O processo de desenvolvimento de conceitos, a produtividade e o mínimo impacto ambiental são algumas das características que devem conter no projeto, diminuindo o desperdício de matéria prima e aumentando sua durabilidade de forma que não afete o ambiente ao seu redor após o descarte. Existe uma variedade de produtos que podem ser melhorados com a sustentabilidade dentro dos setores de mobiliário, moda, construções, embalagens de alimentos, entre outros. Há eventos pelo mundo onde inventores podem expor, compartilhar e vender suas ideias para outros interessados. O design sustentável não necessariamente deve ser uma inovação, podendo se reaproveitar algo que não cumpre mais sua finalidade de origem. Quando a sociedade se mobiliza em uma causa que interfere na vida de todos, o resultado é muito mais rápido. É fácil perceber que as pessoas estão se conscientizando sobre esse assunto, mas ainda falta muito para alcançar a totalidade de pessoas físicas e jurídicas dispostas a mudar seu comportamento. O designer no processo de criação tem a função de visionar como seu produto será produzido e descartado, trazendo assim mais responsabilidade ambiental a ele.


Avenida Senador CĂŠsar Lacerda de Vergueiro, 27 Centro - Araras - SP Tel: (19) 3541 2581 / 3541 7202 contato@hotelpresidenteararas.com.br

Avenida Senador CĂŠsar Lacerda de Vergueiro, 52 Centro - Araras - SP Tel: (19) 3542 5858 31


o design de moda há um foco muito grande no público feminino, mas também há espaço para o universo masculino, onde revistas, blogs e canais estão sempre antenados nas tendências e nos diferentes modelos. Dentro do mercado há uma variedade infinita de calçados masculinos com diferentes estilos, marcas, materiais etc, mas você conhece os calçados ingleses mais famosos? Sabe qual a diferença entre oxford e derby? Não? Então venha conferir!

32


33

LOUIE.COM


LOUIE.COM

\/ litava uma nova maneira de usar sapatos fechados com amarrações. Sua fabricação é feita em couro, costurado sem abas e com bico arredondado, que geralmente combina melhor com um visual mais social.

Tipos de OXFORD Plain Toe: A parte da frente desse modelo é lisa,

ou seja, sem detalhes, o que confere um visual mais discreto e ainda sim elegante. Cap Toe: Diferentemente do primeiro, esse possui biqueira, ou seja, uma linha horizontal que fica no bico do sapato. A função da biqueira é equilibrar a costura que compõe a amarração. Uma opção conservadora e simples, ideal para ocasiões formais.

david norman unsplash

Este tipo de calçado está entre os clássicos da moda masculina, sendo muitas vezes o mais elegante e sofisticado. Teve origem na Irlanda e na Escócia sendo o modelo preferido do rei escocês Eduardo VII. Tem esse nome pois foi o preferido pelos estudantes da Universidade de Oxford, uma vez que seu modelo possibi-

34

Originou-se no século XIX, oferece um visual mais casual comparado ao irmão i n g l ê s oxford. Ta m b é m conhecido como blucher, referência ao General Blucher que usava suas botas com as abas costuradas por cima do sapato. É f a b r i c ad o e m s u a maioria em couro ou camurça, com uma abertura maior no espaço do cadarço.

Com bico arredondado, geralmente é usado em situações mais casuais e pode combinar com calça jeans.

Tipos de DERBY Derby plain toe: Os cadarços ficam amarrados nas abas presas nas laterais. O bico liso não tem detalhes, deixando um visual sofisticado perfeito para ocasiões mais formais.

Derby cap toe: O nome refere-se a costura horizontal na parte do bico do sapato, criando uma espécie de divisória entre o bico e o restante do sapato. Derby norueguês: conhecido como split toe, tem uma costura que contorna o formato do sapato na parte superior e acaba formando um “U” entre a parte inferior dos cadarços e seu bico.


A principal diferença é a amarração dos cadarços. No oxford ela é feita no próprio corpo do sapato sem abas laterais, em uma espécie de fenda no meio do sapato, formando um “V” para entrelaçar o cadarço. Já o derby possui laterais fixadas ao corpo por onde é passado o cadarço, oferecendo uma abertura com mais espaço, formando um ) (. Por isso o derby é o modelo mais indicado para pessoas com o peito do pé mais alto ou pés mais largos, trazendo mais conforto com o uso.

LOUIE.COM

LOUIE.COM

derby ) ( longwing brogue

Brogue é o nome dado aos furinhos que detalham os sapatos, podendo ser aplicados tanto no oxford quanto no derby, masculinos ou femininos. Olhando de frente o que chama a atenção são as formas que parecem a letra W no bico do sapato. No passado sua função era escoar a água dos sapatos dos trabalhadores e caçadores de locais úmidos como pântanos, lamaçais e charcos. Atualmente a função não é essa, mas ainda sim os brogues dão um toque a mais nos sapatos deixando-os com estilos marcantes e ainda sim modernos. Wingtips: também full brogue, pode conter desenhos com furos ou apenas um bico liso. O diferencial está nas suas “asas” das laterais do calçado que, acompanhando o bico, vão se curvando para baixo em direção a sola. Longwing: é conhecido também como "asa longa” elas são maiores e não descem pela lateral como no wingtip, vão rumo ao calcanhar paralelas à sola dando uma impressão de movimento.

Austerity: não tem desenhos no bicos, apenas o formato em “W” e as asas ao longo sapato, diferencia com uma costura mais discreta, menor e sem furos. Half brogue: Diferente dos anteriores os desenhos ficam apenas na dentro do cap toe, sem o W no bico. Já no quarter brogue as perfurações ficam apenas dentro das linhas que contornam o cap toe, sem desenhos, sem o W e sem asas marcantes.

Espectador: por último, mas não menos importante, este modelo é o clássico que remete aos anos de 1960 e sua musica. Ele tem variação nas cores das regiões do bico e do corpo do sapato, que se complementam, sendo cores próximas, ou contrastam entre si, sendo cores opostas.

35


PAULA BRESSEL

36


No século XVI surgiram as primeiras ilustrações de moda nas grandes navegações. Eram os primeiros registros de artistas que guardavam tudo o que encontravam de novo nas descobertas. Como a descrição verbal feita na época era insuficiente, foi necessário criar a ilustração para colocar detalhes que passavam informações e davam noção de como a peça final ia ser para quem desenvolvia, produzia ou comprava. O croqui comunica, expressa, traz conhecimento, toma forma e complementa o trabalho do estilista transformando a sua criação em realidade. As ilustrações eram feitas com a técnica de xilogravura, que consiste em decalcar uma prancha de madeira com buril formando sulcos e deixando em relevo o desenho. Posteriormente a tinta é passada, e pressionando a prancha sob um papel a ilustração é impressa. A técnica conseguiu um feito antes inimaginável: alcançou todos os públicos graças a produção de várias cópias que eram vendidas a preços baixos. Com a repercussão das ilustrações os artistas começaram a viajar pela Europa em busca de peças para produzir seus desenhos, registrando e guardando para sempre.

37


tizztazz / Mélique Street tizztazz / Mélique Street

Illustration

Fashion of Downton

Masters David by

/ Mélique Street

38

tizztazz

Hoje desenho e moda se complementam, como disse Ralph Lauren: “Eu não desenho roupas, eu desenho sonhos!”. O desenho realiza grandes projetos e com um simples rabisco são criadas peças que irão brilhar nos desfiles pelo mundo. Um esboço se torna croqui, o croqui passa a ser um desenho técnico e vira molde. Modelado se torna um sonho de consumo expressando uma cultura, cria conceitos e forma opiniões. A transformação do desenho em produto é feita através da modelagem, é a partir daí que as ideias se tornam realidade.

O esboço é feito de forma rápida e simples sem n e n h u m a p re o c u p aç ão estética, apenas ideias são transferidas para o papel. Como disse Doris Treptow o esboço não possui compromisso comercial, dando liberdade ao designer dar vazão à criatividade sem preocupar-se com a visibilidade das peças, se tornando a principal ferramenta para aprimoramento de ideias. O esboço selecionado passa então para o processo de finalização onde começa a ser detalhado visando a produção do protótipo.


tizztazz / Sara Ligari

tizztazz / Mélique Street

Normalmente as peças que serão lançadas são representadas pelo croqui, facilitando a visualização das combinações entre as peças da coleção. Também é através dele que o designer transmite, para o departamento de criação, vendas e marketing, a relação entre as peças isoladas e o tema da coleção. Assim, a coleção pode ser apresentada por completo levando em conta os acessórios, as combinações entre as peças, as formas de uso para cada modelo e toda a tendência que será lançada. Pelo croqui também é possível diferenciar os designers, pois cada um tem seu próprio estilo que acaba se tornando sua assinatura. Antes que as ideias sejam esquecidas, o esboço precisa ser feito, pois do mesmo jeito que uma ideia surge rapidamente, ela vai embora fácil. Um croqui não precisa ser sofisticado, mas sim proporcional à forma humana real.

É comum confundir o croqui com ilustração de moda, mas é importante ressaltar suas diferenças. Croquis abordam roupas mostrando a silhueta e os detalhes. Ele nem sempre é usado no setor de confecção pois não traz todas as informações necessárias para a produção da peça. Já a ilustração de moda é vista como uma arte que permite que o autor seja mais criativo, sem regras e técnicas, podendo usar diversos materiais de forma não estruturada. Com a tecnologia se desenvolvendo rapidamente o ilustrador tem a escolha de trabalhar com diversos materiais como lápis, caneta, pincel, caneta esferográfica, colagem, tinta e computador. Pode ser uma livre ilustração em trabalho editorial ou até recebendo orientações específicas de um briefing criativo. Se a ilustração for utilizada no marketing, publicidade ou embalagem do produto, ela pode ser uma forma de desenvolver a identidade com a expressão artística do designer.

39


40


PORT FÓLIOS

João Lucas Dias DESTAQUE

41


Joรฃo Lucas Dias 5ยบ semestre design grรกfico Instagram: @bluedias

42


Fabiana Malta 7ยบ semestre design grรกfico behance.net/fabianamalta

43


Felipe Bandeira 5ยบ semestre design grรกfico fb.com/felipe.bandeira.1426

44


Lucas de Lima 5ยบ semestre design grรกfico fb.com/llucasdelima

45


Renan Rocha 5ยบ semestre design grรกfico behance.net/renrocha

46


Marcelo Fernando 5ยบ semestre design grรกfico behance.net/celofernando

47


Mari Oliveira 5ยบ semestre design grรกfico fb.com/mac.maoli

48


Gustavo Gomes 5ยบ semestre design grรกfico Instagram: @guoligomes

49


50


51


Um grande passo para quem acabou de se formar e está um pouco perdido no que fazer é partir para uma pós-graduação. Muitas vezes quando se está a procura de qual curso fazer percebe-se que no Brasil a variedade é pequena. Para quem gosta e deseja trabalhar com efeitos visuais existem diversas faculdades espalhadas pelo mundo que oferecem ótimas opções de pós. Fazer uma pós-graduação no exterior pode agregar muito valor ao seu currículo e a sua carreira, além de adquirir conhecimento e melhorar suas habilidades. Apesar de parecer difícil fazer uma pós-graduação no exterior, ela pode ser altamente recompensadora.

52


Veja algumas das melhores faculdades e cursos de design fora do Brasil.

Nos países considerados de primeiro mundo, o Canadá oferece ótimas oportunidades em empregos, desde grandes empresas até estúdios menores que buscam bons profissionais para suprir grandes demandas. Opções como a Vancouver Film School para design e áudio visual pode ser uma das melhores escolhas e uma das mais conhecidas. Porém existem outras tradicionais como a University of Alberta, a Georgian College e Cambrian College.

Vamos agora para um pouco mais longe, a Nova Zelândia onde se encontra a Weta School. Conhecida por ter feito os efeitos visuais dos filmes da trilogia Senhor dos Anéis, possui grande reconhecimento mundial com cursos completos em 3D, animação, e vfx, além de cursos voltados para áreas mais específicas do design e comunicação.

Uma outra boa opção é Portugal, que tem ótimos cursos em 3D, animações e efeitos especiais. Sua adaptação será muito mais rápida e fácil pela facilidade com a língua portuguesa. Outra vantagem é o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), muitas universidades aceitam a nota como média para entrar sem vestibulares, sendo muito mais acessível para os brasileiros.

E por último vamos para a Argentina, sim nosso pais vizinho tem várias faculdades de ótima qualidade. Com o crescimento do meio áudio visual, taanto em cursos quanto no mercado de trabalho, a dica é a Universidad Del Cine, uma universidade de cinema e comunicação em Buenos Aires que oferece cursos de design gráfico e artes visuais.

53



issuu.com/revistadot facebook.com/revistadot instagram.com/revistadot dotprojeto@gmail.com