Distinção - Edição 72

Page 1

Mala Direta Básica

®

22.863.212/0001-35 TRIBUNA SC EIRELI

Foto: Jonathan Campos/AEN

DISTINÇÃO 072

F E V E R E I R O - 2 0 2 1 - E D I Ç Ã O 7 2 - PA R A N Á E S A N TA C ATA R I N A

VILLA PUREE E O ESTÍMULO À FRUTICULTURA DO NORTE PIONEIRO

MARINGÁ, A MELHOR CIDADE E CURITIBA A MELHOR CAPITAL

PÁGINAS 2 E 3

CORREDOR BIOCEÂNICO, LIGANDO O PORTO DE PARANAGUÁ AO CHILE

PÁGINAS 14 E 15


REFERÊNCIA

MELHOR CIDADE BRASILEIRA PARA SE VIVER É MARINGÁ. MELHOR CAPITAL BRASILEIRA PARA SE VIVER É CURITIBA AE NOTICIAS ◤ A melhor cidade brasileira para se viver é paranaense. A constatação foi apontada no ranking divulgado nesta terça-feira (09) pela consultoria Macroplan, que avalia as 100 maiores cidades brasileiras dentro do Índice de Desafios da Gestão Municipal. Ao todo, seis municípios paranaenses figuram no ranking. A cidade de Maringá ocupa a primeira colocação da lista. Curitiba foi apontada como a melhor capital brasileira para se viver e no ranking geral figura na sétima colocação. Além delas, Cascavel (11º), Londrina (17º), São José dos Pinhais (32º) e Ponta Grossa (39º) também foram posicionadas pelo estudo. O ranking leva em conta diversos fatores como emprego,

segurança, saúde e educação para classificar as cidades.

bate à pandemia, principalmente no atendimento hospitalar.

O índice de mortalidade infantil é um dos critérios adotados e, no Paraná, ele tem caído desde 2013. O de 2020, ainda preliminar, é de 9,4/1000 nascidos vivos. Os investimentos em obras de Unidades Básicas de Saúde (UBS) no Paraná passam de R$ 82 milhões, somente nos anos de 2019 a 2020. Os valores variam entre reformas, ampliações e construções. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, são 289 novas obras em andamento em 164 municípios.

Alguns estados criaram “hospitais de campanha”, com estruturas hospitalares provisórias e separadas dos serviços de saúde. O Paraná optou pela implantação de leitos exclusivos para atendimento aos pacientes suspeitos e/ou confirmados com a Covid-19 dentro da rede hospitalar já existente.

O Paraná elaborou um plano estadual de enfrentamento à Covid-19 e desde então o Estado se destaca pelas medidas assertivas, tornando-se referência no com-

Foram criados centenas de leitos de UTI para o enfrentamento da doença e o estado conta com três hospitais próprios e exclusivos para o tratamento: em Telêmaco Borba, Guarapuava e Ivaiporã. Somados, os investimentos nas três unidades passam de R$ 247,2 milhões.

Maringá e suas belas paisagens

2


| tribunasc.com/distincao EMPREGOS – A geração de emprego é outro quesito. Em 2020, o Paraná criou 52.670 vagas de emprego e manteve a 2º colocação no ranking das unidades federativas que mais geraram vagas no país. Ponta Grossa foi o município paranaense que mais gerou vagas de trabalho: 5.626 ao todo. Curitiba foi a segunda colocada no ranking estadual, com 2.558 novas vagas geradas. Além disso, um estudo feito pelo Sebrae Nacional a partir de dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, apontou que o Paraná foi o estado que mais gerou novas vagas entre os pequenos negócios do Brasil. O saldo foi de 38.272 novas vagas, 72,6% do total de 52.670 empregos gerados em 2020. EDUCAÇÃO – No ranking por área, Maringá é a quinta melhor cidade brasileira no quesito educação. O Estado tem se destacado também nesta área. Na última avaliação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), em 2019, o Paraná alcançou a quarta melhor nota do ensino médio entre as redes estaduais do Brasil. Em 2017, o Estado ocupava a sétima posição na lista.

Na avaliação de 2019, o Paraná obteve o maior crescimento de nota no ensino médio, subindo 0,7 – saindo de 3,7 para 4,4 pontos. É a maior evolução desde 2005. Se somadas as notas de escolas federais e privadas, o Paraná aparece em terceiro no ranking.

Parque Tanguá, em Curitiba

O Estado também ocupa o primeiro lugar do Brasil entre as redes estaduais no Ensino Fundamental – ‘Anos Iniciais’ (até o 5º ano), com nota de 6,8, e ficou na terceira posição para os ‘Anos Finais’ (6° ao 9° ano). SANEAMENTO – Outro quesito avaliado para classificar as cidades é o índice de saneamento básico. No Paraná, 100% do esgoto coletado é tratado. A média estadual, de acordo com dados da Sanepar, é que 76% de todo o esgoto é coletado no estado. Em Maringá e Cascavel, esta média sobe para 99%. Curitiba tem 96,4% do esgoto coletado; Londrina 94,8%; Ponta Grossa 90,7% e São José dos Pinhais, 77,5%. Além disso, nos municípios atendidos pela Sanepar, 100% da população urbana tem acesso a água potável.

®

DISTINÇÃO PR e SC tribunasc.com/distincao facebook.com/GrupoTribunaSC CNPJ 22.863.212/0001-35 Tribuna SC Eireli ME

EDITOR E JORNALISTA RESPONSÁVEL: Victor Grein Neto victorjornal@yahoo.com.br - (41) 99191-3296 DEPARTAMENTO COMERCIAL: Jaime de Souza Moraes jaimemoraes@gmail.com / (41) 3319-8754 PROJETO GRÁFICO E DESIGN: Ulidh Motion CNPJ 31.180.791/0001-02—Luiz Paulo Pietsiaki Moraes (41) 98814-8436 IMPRESSÃO: GRAFINORTE (Apucarana - Paraná)

3


VANGUARDA

VILLA PUREE, PURÊS DE FRUTAS PARA AS INDÚSTRIAS E FRUTICULTURA FORTE EM SANTO ANTONIO DO PARAÍSO E REGIÃO Da Redação, com informes da AE NOTICIAS ◤ O Governador Carlos Massa Ratinho Junior participou da inauguração, no dia 18 de janeiro, da indústria Villa Puree em Santo Antonio do Paraíso. O empreendimento vai gerar renda e agregar valor à fruticultura de toda a região, pois atuará em integração com 100 produtores que estão produzindo inicialmente 8 tipos de frutas, para extração da polpa, formando o purê de fruta. Na primeira etapa, a produção industrial será destinada a grandes consumidores no mercado interno. Para a segunda etapa, a produção será destinada ao mercado externo. O empreendimento é de Mauro Matsunaga, ex-proprietário da empresa Yoki Alimentos, com investimentos de R$ 26 milhões. Segundo a empresa, já foram

firmadas parcerias com pequenos produtores de Santo Antonio do Paraíso, Congonhinhas, Andirá, São Jerônimo da Serra, Nova Santa Bárbara, Jaboti, Pinhalão, Ribeirão do Pinhal, Jundiaí do Sul. Renda que será gerada no campo está estimada em R$ 3,2 milhões por ano agrícola. O secretário da Agricultura Norberto Ortigara ressalta também que, bem conduzida, a iniciativa vai mudar a realidade da região com a diversificação de produtos capazes de render por hectare mais do que a soja, cana de açúcar e milho, plantações que dominam o cenário agrário do Norte Pioneiro. A Vila Puree optou também por manter uma área própria de produção de frutas, de 108 hectares no município de Santo Antonio do Paraíso, onde já estão plantadas mudas de pêssego, pitaya, maracuja e goiaba. A produção, porém, atenderá somente 10% das necessidades da indús-

tria. O município de Santo Antonio do Paraiso foi escolhido pelo clima favorável, com temperatura média anual entre 21 e 22 graus, pouca probabilidade de geadas. A região, que surgiu com a cafeicultura, ainda tem a maior produção da rubiácea no Paraná, adotando-se o sistema do Plantio Direto e produção de cafés finos. A parceria com os produtores envolve a produção de morango, goiaba, ameixa, pêssego, pitaya, maracujá, manga e abacaxi, numa área plantada de 122,2 hectares, sendo necessária uma produção de 2,9 mil toneladas por ano na primeira etapa. Na segunda etapa prevista para entrar em operação em 2022 serão introduzidas a manga e o abacaxi, numa área total plantada de 660 hectares e necessidade de produção de 19,5 mil toneladas por ano. Fotos: Jonathan Campos/AEN

4


| tribunasc.com/distincao Máquinas “A empresa importou uma máquina extrusora da polpa de frutas da Alemanha, que terá capacidade de extrair 1.000 quilos de polpa por hora. Como vai trabalhar em dois turnos de 8 horas cada, terá uma produção inicial de 16 toneladas por dia, que em 20 dias úteis no mês vão somar 96 toneladas de polpa de frutas todos os meses, informou Flavio Itimura, gerente da Villa Puree. Para a segunda etapa do empreendimento, está sendo importada outra máquina, com capacidade de extrusão de cinco toneladas de polpa de frutas por hora, o que dará 80 toneladas por dia. Segundo Itimura, a máquina extrusora de polpa tem um dispositivo de envase da polpa de fruta com um sistema inovador a vácuo e antisséptico, que permite manter o produto em condições de uso por um ano, sem a necessidade de conservantes ou outros aditivos químicos.

Apoio do Estado Tendo em vista a preservação ambiental e a produção de frutas saudáveis, o Governo do Paraná está apoiando a iniciativa e os produtores rurais. Na parceria com esses, a integração vai desde o pacote tecnológico para o plantio até a assistência técnica exclusiva, com orientação para o preparo do solo, monitoramento de pragas e doenças, até a colheita. A preocupação é manter a sanidade dos pomares para não recorrer a aplicação de produtos agressivos, que deixam resíduos químicos nas frutas.

todologia para rastreabilidade da produção e identificação das propriedades. “Um modelo de desenvolvimento sustentável que será referência regional, por isso serão necessários a conscientização e o engajamento da comunidade”, explicou Itimura.

Parte dos equipamentos

No aspecto social, o empreendimento busca fixar o homem no campo, a inclusão social com renda digna, elevação dos indicadores sociais e da qualidade de vida em função da riqueza gerada, aumento de arrecadação e qualificação de mão de obra. Além da garantia de compra, a empresa promete ganhos reais aos produtores que aderirem ao projeto. O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura e Abastecimento, participou do projeto com apoio técnico e financeiro. Foram R$ 486 mil destinados à compra de mudas pelos produtores e R$ 380 mil na pavimentação com pedras poliédricas de estradas rurais da região.

Inauguração da Villa Puree

Todos os produtores serão orientados a fazer matas ciliares e proteção de minas nas propriedades. Haverá também me-

5


VANGUARDA Fomento da fruticultura Uma das sócias e diretora do empreendimento, Mirela Fernanda Freitas Alves, afirma que uma das intenções do empreendimento é fomentar a fruticultura na região por meio de incentivo à produção, garantia de escoamento e assistência técnica especializada. “Pensamos em um projeto que já pudesse crescer. A intenção é expandir o processo em um ano, um ano e meio. Por isso essas parcerias foram fundamentais. É um incentivo para toda a região”, disse ela. “Sempre pensamos no desenvolvimento. Queremos gerar renda e desenvolver a região”, completou. “Eu tenho certeza que essa empresa vai ser a

Pitaias

maior geradora de renda para o município em um prazo não muito longo. O agronegócio move o Brasil e vai transformar o município e o Norte Pioneiro. É o marco do desenvolvimento”, destacou o prefeito de Santo Antônio do Paraíso, Devanir Martinelli.

Presenças Participaram da inauguração os deputados estaduais Alexandre Curi, Cobra Repórter e Luiz Cláudio Romanelli; o chefe da Casa Civil, Guto Silva, o prefeito de Cornélio Procópio e presidente da Associação dos Municípios do Norte do Paraná (Amunop), Amin Hannouche; o presidente do Sicredi Paranapanema, Cláudio Marcos Orsini; além de prefeitos e lideranças políticas e empresariais da região.

Plantio ecológico

Governador Ratinho Jr. no desatamento da fita inaugural

6


| tribunasc.com/distincao

Santo Antonio do Paraíso Santo Antonio do Paraíso tem em Devanir Martineli seu novo prefeito, sendo vice Osni Arruda. Os vereadores são esses: Luiz de Moura, Roseli Gonçalves Ribeiro da Silva, Kelly Fernanda Alves, Mauricio Paulino da Silva, Adelino dos Santos, José F. Oliveira, Ricardo P. P. Filho, Celso Dias e Rosa H. Fagundes. O município, desmembrado de São Jerônimo da Serra, foi instalado no dia 29 de outubro de 1961, comemorando-se, portanto, em 2021, 60 anos de existência. As festas sempre são no dia 25 de julho. Conforme dados do Ipardes, a área territorial, de 163 km2 (com 689 metros de altitude), tem 340 hectares plantados com cana-de-açúcar, 8.120 com soja, 5.390 com trigo, 1.652 com milho. Na fruticultura, destaques para o pêssego (maior produção), goiaba, maracujá e manga. A criação de galináceos é importante. Santo Antonio do Paraíso pertence à Comarca de Congonhinhas. Desde 2009 atuando no setor de comércio e manipulação de defensivos naturais, tendo como principal produto, o Bio Inseticida Natural InverteMax.

DIFERENCIAL

INVERTEMAX É um bio inseticida que possui em sua formulação o óleo de neem, um produto natural com ação eficaz no combate contra mais de 200 espécies de insetos. O óleo de neem é utilizado no mundo inteiro em diversos segmentos: como na agricultura, na produção de hortaliças, de flores e na pecuária, trazendo bem estar e higiene no manejo dos animais. Não é tóxico para o homem, animais domésticos e ao meio ambiente.

43 3039-2604 43 99952-0029

INVERTEMAX.COM.BR INVERTEMAX@OUTLOOK.COM

RUA MILÃO 355, JD PIZA – LONDRINA/PR

7


VANGUARDA

Paraná aumenta e diversifica sua produção de frutas Foto: SEAB

Fruticultura no Norte Pioneiro

Da Redação, com informes da AE Noticias ◤ Um conjunto de investimentos realizados com apoio do Governo do Paraná impulsiona o crescimento da fruticultura no Estado. Somente em 2020, a Secretaria da Agricultura e do Abastecimento destinou mais de R$ 1 milhão em recursos para fomentar a atividade em 25 municípios. As ações incluem aquisição de mudas de diversas espécies, qualificação de agricultores e desenvolvimento de unidades de referência. O objetivo é organizar a cadeia produtiva, qualificar a produção e ampliar a comercialização das frutas paranaenses, gerando mais empregos e renda. No total, 26 convênios destinam recursos para municípios das regiões de Jacarezinho, Cornélio Procópio, Pitanga, Ponta Grossa e

8

União da Vitória, com benefícios diretos para a agricultura familiar. É resultado de um esforço conjunto de produtores, prefeituras, iniciativa privada, associações e pequenas cooperativas, aliados ao Governo do Estado. O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, afirma que embora a atividade já seja significativa no Estado – o setor rendeu R$1,7 bilhão em 2018 –, pode ser ainda maior. “Já temos casos de sucesso no Paraná, mas a fruticultura pode ocupar um espaço mais qualificado e importante na composição da renda das famílias, e esse é o nosso desafio”, afirma Ortigara. “Existe uma infinidade de espécies que podem ser cultivadas no Paraná com muita competência e atender indústrias de alimentos e cosméticos, por exemplo”, diz.

Por região Estima-se que o cultivo de frutas possa render, dependendo da espécie, até cinco vezes mais do que o cultivo de grãos. A região de Curitiba se destaca na produção de uvas para sucos e vinhos, o Noroeste do Estado produz laranjas para indústrias de sucos. Além disso, o Paraná se destaca com produtos que têm certificação de origem, como a goiaba de Carlópolis, no Norte Pioneiro, que já é exportada. A bala de banana do Litoral também está em processo de busca por certificação. Ortigara completa que o Governo Estadual tem mais planos para a agricultura familiar nos próximos anos. “É um processo que não vai parar. Estamos colocando na legislação orçamentária do Estado uma série de apoios formais, técnicos, financeiros ao campo, transferindo

recursos por meio do Coopera Paraná para diversas cooperativas, e devemos regulamentar uma lei que vai permitir reduzir a taxa de juros para algumas atividades importantes, entre elas fruticultura. São formas de tornar mais barato para o agricultor fazer seus investimentos”, diz. Grande parte dos recursos, cerca de R$ 540 mil, é destinada à região de Cornélio Procópio, onde os benefícios virão de uma parceria com o setor privado. A instalação da empresa Villa Puree, em Santo Antônio do Paraíso, vai garantir o escoamento da produção regional. A Região do Norte Pioneiro se destaca como polo de fruticultura, envolvendo cerca de 2,5 mil fruticultores. É a maior produtora de goiaba e morango do Estado e aumentou sua produção de abacaxi, maracujá, uva e abacate.


| tribunasc.com/distincao

VILLA PUREE ◤

“O essencial da fruta” – é o slogan da Villa Puree. A empresa, em seu site, destaca que “Com um modelo de negócio sustentável, extraímos o mais saboroso e natural polpa da fruta para que nosso cliente tenha a melhor matéria-prima para a sua produção alimentícia. Nossos produtos apresentam alta qualidade, produzidos a partir de frutas frescas, sem a adição de conservantes e são estáveis à temperatura ambiente.

Fotos: Jonathan Campos/AEN

São envasados assepticamente em bags, conforme a necessidade do cliente. Nossa preocupação é oferecer produtos de qualidade exercendo uma política sustentável que engloba todas as etapas do processo, desde o plantio até sua entrega”. Os segmentos de atuação: indústrias de laticínios, sucos, sorvetes, alimentos em geral, chocolates, supermercados, panificadora e confeitaria, cozinhas industriais.

11

Villa Puree, o essencial da fruta

2480-3737 2486-3716 2496-1214

TAMBORES DRUMPACK NA VILLA PUREE

Venda e Refabricação de Tambores para indústria Alimentícia e Química, Bombonas e Contentores de 1000 lts. Certificação ISO 9001 / ISO 14001 Rua Fronia Kirol Filho, 333 - Jd. Maria de Lourdes, Guarulhos/SP fabio@drumpack.com.br • sac@drumpack.com.br

www.drumpack.com.br

9


CONSTRUÇÃO CIVIL

Macon entrega o Uluwatu Residence e constrói o Costa Rica Residence decorada e equipada. ◤

Há quase 18 anos a Macon Empreendimentos tem construído alguns dos mais bonitos edifícios residenciais em Balneário Camboriú de alto e médio padrão. Atualmente, está sendo entregue o Uluwatu Residence na rua 620, 110, em pleno centro urbano da cidade. São 17 pavimentos e 21 apartamentos, sendo 2 por andar e duas coberturas. O empreendimento é monitorado com câmeras de segurança, possui 2 elevadores e área social mobiliada,

Quanto aos apartamentos, são 3 suítes e 115,92 m2 privativos, com opções de 2 ou 3 vagas de garagem. Todos possuem fechaduras digitais nas portas de entrada, infraestrutura para ar condicionado split e tubulações de água quente na cozinha e banheiros. A área de lazer, mobiliada e decorada com o alto padrão Macon, é dotada de piscina, salão de festas, academia e sala de jogos.

Entrega do Biarritz Residence Em 2020 a Macon fez a entrega de uma obra prima, o Biarritz Residence, localizado na rua 1926, 236, também no centro urbano balnear camboriuense. Com seus 34 andares, é por enquanto o maior projeto da empresa. Tem 54 apartamentos e faz frente para a 3ª. Avenida e a Avenida Brasil, centro de Balneário Camboriú.

lounge, cinema, sala de jogos, brinquedoteca, academia, espaço zen, playground.

O Uluwatu

A fachada da torre é uma das mais atraentes da cidade, com desenho exclusivo, revestimentos em pastilhas, porcelanato e pele de vidro, além de janelas frontais em alumínio branco. São 2 apartamentos por andar, com duas opções de plantas distintas, uma com 135 m² de área privativa, 3 suítes e 2 vagas de garagem; e outra com 173 m² de área privativa, 4 suítes e 4 vagas de garagem. Na ampla área de lazer, piscina aquecida, piscina com raia, piscina infantil, espaço gourmet,

10

O Biarritz

Fachada do Uluwatu


| tribunasc.com/distincao

VEM AÍ O COSTA RICA RESIDENCE A Macon não para e o próximo lançamento é o Costa Rica Residence, na concorrida Praia Brava, em Itajaí, rua Suécia 43. Serão 15 pavimentos com 70 apartamentos de 01 e 02 dormitórios, além de um pavimento inteiro de área de lazer completa. Ali vai haver

piscinas adulto e infantil, salão de festa e Espaço Gourmet com terraços exclusivos, SPA, playground, Espaço Fitness, sala de jogos, brinquedoteca, lavanderia compartilhada.

Serão 7 configurações de apar-

tamentos, com unidades de 39 m2 a 73,23 m2, opções com uma suíte + 1 dormitório, 2 dormitórios ou 1 dormitório – e com uma ou duas vagas de garagem. Previsão de entrega para Fevereiro de 2022.

Como vai ser o Costa Rica

Projeto e execução • Assessoria para liberação de habite-se do Corpo de Bombeiros Iluminação de emergência • Mangueiras e hidratantes de incêndio • Alarmes contra incêndios Alça de ancoragem • Extintores de incêndio • Para-raios Av. Heitor Liberato 1389, Itajaí, SC Fones 47) 3349-2352 e 99993-7810 CREA SC 063184-0

Localizada em Camboriú – SC, a JetLux Pinturas é uma empresa especializada em pintura e revestimento de pisos industriais. Atendendo diversos segmentos, como condomínios, construtoras e indústrias, utilizando produtos de alta tecnologia e mão-de-obra capacitada para alcançar melhores resultados. Também trabalhamos com uma linha completa de produtos para execução de reparos, obras e pinturas industriais. Rua São José, 23. Bairro São Francisco de Assis, Camboriú. 88340-688 (47) 9 9900-2601 comercial@jetluxpinturas.com.br

11


INVESTIMENTOS

Com apoio do Estado, Lar anuncia investimento de R$ 2,4 bilhões Fotos: Jonathan Campos / AEN

AE Notícias ◤ O presidente da cooperativa Lar, Irineo da Costa Rodrigues, apresentou nesta quarta-feira ao governador Carlos Massa Ratinho Junior e aos secretários de Estado um plano de investimento de R$ 2,412 bilhões até 2024 na suinocultura e na avicultura, com previsão de dobrar a quantidade de funcionários diretos e alcançar 26 mil contratados. Há previsão de crescimento em todas as etapas da produção de suínos e aves nas regiões Oeste e Norte, onde já há plantas da cooperativa. O investimento engloba aportes dos produtores e ampliação das atividades estratégicas da própria Lar. Em paralelo foram apresentadas diversas demandas para o Governo do Estado para acelerar esse processo de crescimento. Elas envolvem infraestrutura (viadutos, duplicações, acessos e pavimentação de estradas ru-

12

rais), ampliação da oferta de rede trifásica, continuidade dos programas de incentivos fiscais e implementação de alternativas para a produção de energia elétrica. A ideia é trabalhar em parceria para assegurar os investimentos e os novos empregos, com potencial de melhorar a qualidade de vida em mais de 70 municípios. O governador destacou que os investimentos da Lar ajudarão o Paraná a aumentar, ainda mais, a produção e a industrialização de alimentos. Os ganhos também envolvem a transformação da matriz energética do campo, aumento das exportações e do atendimento do mercado interno e geração de empregos e ganhos para o comércio e o setor de serviços – cada emprego na avicultura gera outros 17 indiretos, ou seja, o projeto pode impactar positivamente quase 500 mil pessoas. O governador também disse que o investimento foi anunciado

em um bom momento do Paraná, que assiste números positivos da retomada de economia. Ele destacou a geração de 52,6 mil empregos com carteira assinada em 2020, segundo melhor resultado do País; crescimento de oito meses consecutivos na produção industrial, em nível superior à média brasileira; avanços no Descomplica Rural, que facilitou a liberação de licenças para a expansão dos negócios; investimentos de R$ 1,6 bilhão na recuperação de rodovias estaduais e R$ 191 milhões em pavimentação rural; e os 2,8 mil quilômetros de redes trifásicas já instaladas pela Copel. INVESTIMENTOS – Os investimentos da Lar estão focados na suinocultura e na avicultura, nas respectivas bases produtivas, e nas ampliações das plantas existentes no Oeste e no Norte. As obras de aumento de capacidade de produção acontecerão nas unidades industriais de Santa


| tribunasc.com/distincao Helena, Medianeira (R$ 135 milhões), Cascavel (R$ 82 milhões), Rolândia e Marechal Cândido Rondon (R$ 460 milhões). O aporte na cadeia de suínos leva em consideração a instalação da Frimesa em Assis Chateaubriand – a Lar é responsável por 25% dos negócios dessa cooperativa. Atualmente, apenas 5% do faturamento da Lar é dessa matriz e o objetivo é aumentar esse acesso. A Lar fornece 3 mil suínos por dia para a Frimesa e tem 246 granjas em 12 municípios do Oeste. A cooperativa trabalha com 2.570 matrizes avós, 95 machos para a produção de sêmen, 30.650 matrizes, 60.000 crechários e 690.00 leitões. Os investimentos em cinco crechários e 44 granjas por parte dos produtores, na casa de R$ 45,1 milhões, vão ajudar esses números a aumentarem a produção entre 23% e 45%. Serão, em 2024, 3.170 matrizes avós, 150 machos, 45.500 matrizes, 90.000 crechários e um milhão de leitões. Haverá um salto nos processos produtivos de terminadores, de pocilgas e de funcionários. Já a avicultura representa 30% do faturamento da Lar. Os investimentos próprios da cooperativa serão usados para nove núcleos de recria e novos incubatórios, com aporte de R$ 121 milhões. Os produtores associados pretendem investir em 14 núcleos para produção de ovos e 880 novos aviários, com aporte final de R$ 905 milhões. Atualmente são 1,1 milhão de aves em recria, número que vai chegar a 2,2 milhões em 2024. Serão 1,8 milhão de frangos destinados à produção de ovos ao final do investimento – com aumento de 15,5 milhões de ovos incubados para 40 milhões. Também haverá crescimento de 107% na

Governador Carlos Massa Ratinho Junior e o presidente da cooperativa Lar, Irineo da Costa Rodrigues produção de aves para a terminação, com 1,1 milhão de aves abatidas por dia. Serão, ao final do investimento, mais de 500 novos associados, mais de três mil aviários (crescimento de 104% em relação ao estoque atual) e 71 municípios na área de abrangência. A Lar é uma cooperativa com 56 anos de história. Ele é responsável por aproximadamente 5% do PIB agropecuário do Paraná e faturou, em 2020, mais de R$ 10 bilhões (mais de 50% em relação a 2019). São 54 unidades de recebimento de grãos e 4 agroindústrias para abate de carnes, com exportação para 80 países. São 11.762 associados e 20.500 funcionários diretos – é a cooperativa que mais emprega no País. É a quarta maior empresa de abate de frangos do País. A Lar gerou R$ 817 milhões de impostos em 2020, sendo R$ 436 milhões exclusivamente estaduais, e repassou cerca de R$ 21,5 milhões por mês diretamente aos produtores rurais. DEMANDAS – Os secretários estaduais também apresentaram um panorama dos programas que estão em desenvolvimento ou vão começar num futuro próximo. A maioria das demandas já está tramitando dentro do Governo do Estado, como o Paraná Trifásico, projetos executivos de obras no entorno das plantas da cooperativa, licenciamentos ambientais e pavimentações rurais.

O secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, destacou o início da implementação da interligação municipal entre Ramilândia e Santa Helena, acordada com a Itaipu Binacional, e a possibilidade de inclusão de terceiras faixas e ampliação da segurança nas PR-465, PR-488 e PR-495, que conectam os municípios lindeiros ao lago de Itaipu, em projetos futuros com a binacional. Ele também disse que o Governo do Estado pretende melhorar os acessos, com viadutos, nas plantas de Rolândia e Matelândia. O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, acrescentou que o Paraná é o maior produtor de frangos do País e o segundo em suínos, com possibilidade de alcançar a liderança no médio prazo. Ele ressaltou que os novos investimentos da Lar serão acompanhados de um grande programa de políticas públicas do Estado com os municípios. “Teremos 500 quilômetros de estradas rurais pavimentadas em 2021 e o lançamento do Banco do Agricultor, facilitando o acesso a sistemas de irrigação, placas fotovoltaicas e biodigestores. Também estamos ampliando o apoio técnico às nossas cadeias produtivas e melhorando as condições sanitárias para a exportação”, afirmou.

13


INVESTIMENTOS

REVITALIZAÇÃO DA ESTRADA BOIADEIRA E O PROJETO DO CORREDOR BIOCEÂNICO ◤

Um convênio entre o Governo do Estado e a Itaipu Binacional traz melhorias à mobilidade de uma das principais ligações do Paraná com o vizinho Mato Grosso do Sul, os dois maiores produtores agrícolas do País. Trata-se das obras de revitalização da BR-487, mais conhecida como Estrada Boiadeira, que recebe investimentos de R$ 223,8 milhões. A maior parte do trecho de 46 quilômetros será pavimentada, reduzindo os custos logísticos de produção do campo. No dia 5 de fevereiro o governador Carlos Massa Ratinho Junior e o diretor-geral de Itaipu, Joaquim Silva e Luna, estiveram no distrito de Santa Eliza, em Umuarama (Noroeste), para o lançamento da pedra fundamental da obra. Na solenidade, também foi formalizado o convênio autorizando o repasse dos recursos da binacional para o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), que recebeu a gestão da obra do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

14

Foto: Gilson Abreu/AEN

Sul por um trecho mais curto do que é percorrido hoje pelos motoristas”, afirmou o governador. “Tudo isso se reflete nos custos logísticos da produção. Vai diminuir os gastos com combustível e a hora trabalhada do caminhoneiro. O ganho de eficiência no transporte representa uma transformação para a região”. Ratinho Junior também destacou a parceria com a Itaipu para tirar do papel projetos estratégicos para a infraestrutura paranaense. “Juntamos a capacidade financeira da Itaipu com a experiência da nossa equipe de engenharia e também com o Ministério da Infraestrutura para fazer essas obras de transformação no Paraná”, salientou.

Reivindicação antiga da população do Noroeste paranaense, a rota será estratégica para o escoamento da produção agrícola dos dois estados e também para a concretização do projeto do Corredor Bioceânico, que integrará o oceano Atlântico ao Pacífico através de um corredor multimodal entre os portos de Paranaguá e de Antofagasta, no Chile.

“É um sonho se tornando realidade, uma parceria que se torna cada vez mais forte entre a Itaipu e o Governo do Estado para melhorar a logística regional, mas com uma visão bem mais ampla. Enxerga o local, o nacional e o internacional, com este futuro projeto de ligação do Pacífico ao Atlântico”, afirmou o general Silva e Luna.

“Estamos consolidando um novo ramal de desenvolvimento para o Noroeste do Paraná, ligando o Paraná ao Mato Grosso do

A obra na Estrada Boiadeira, ressaltou o secretário estadual da Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, se soma a outro projeto

importante do Governo do Estado no Noroeste, que é a duplicação da PR-323. “Com o aporte da Itaipu, estamos consolidando mais um projeto, parte de um grande pacote de infraestrutura em todo o Estado”, disse. “Nesta região, iniciaremos até o mês que vem mais duas frentes de serviço na PR-323. A duplicação até o Rio Ivaí e a construção do trevo do Gauchão, em Umuarama. São compromissos do nosso governo”. OBRAS – A obra na Estrada Boiadeira foi dividida em três lotes, sendo que o recurso de R$ 223,8 milhões é para o Lote 1, que inicia na divisa com o Mato Grosso do Sul, no distrito de Porto Camargo, em Icaraíma, e segue até Umuarama. Com o asfalto implantado neste traçado, os carros e caminhões que vêm do estado vizinho conseguirão economizar até 20 quilômetros para chegar a Umuarama, já que hoje é preciso desviar dos trechos não pavimentados. O prefeito de Umuarama, Celso Pozzobom, lembrou que a população espera há décadas pela pavimentação da rodovia, que vai influenciar no desenvolvimento regional e reduzir o fluxo de veículos pesados que trafegam pela área urbana de Umuarama. “Cen-


| tribunasc.com/distincao tenas de caminhões transitam no perímetro urbano pela falta desta estrada, causando um transtorno para os moradores da região do Alto São Francisco”, afirmou. “Os moradores dos distritos rurais dizem que eles ficaram fora de rota. E agora com a vinda da Boiadeira eles serão inseridos em uma rota de desenvolvimento. O setor agropecuário vai se desenvolver muito, porque uma rodovia de qualidade garante acesso e traz investidores para a região”, completou Pozzobom. Estão previstas, neste lote, melhorias entre o distrito de Porto Camargo e Icaraíma, um trecho de cerca de 10 quilômetros que já é asfaltado; a construção de um contorno em Icaraíma, para desviar o fluxo de veículos pesados da cidade; e a pavimentação do traçado original da Boiadeira, de Icaraíma ao distrito Serra dos Dourados, já em Umuarama. Neste trecho, também está inclusa a construção de outro contorno, de 4,5 quilômetros, em Santa Eliza.

está concluindo o chamamento da empresa que venceu a licitação do Lote 2, entre a Serra dos Dourados e Cruzeiro do Oeste. Serão 37 quilômetros de obras, passando pela localidade de Lovat e coexistindo com a PR-323. O contrato é do modelo de RDCI, ou seja, a mesma empresa faz o projeto e executa a obra. Essa conexão alcança no Lote 3, o primeiro a sair do papel, em 2013, entre Cruzeiro do Oeste e Campo Mourão. Há expectativa de encerrar a revitalização da Boiadeira nos próximos cinco anos, com mais de 150 quilômetros no Paraná. PARCERIA – O projeto da Estrada Boiadeira faz parte de um

conjunto de obras financiadas pela margem brasileira de Itaipu e executadas pelo Governo do Estado, em um pacote que soma R$ 1,4 bilhão em investimentos. A lista inclui a construção da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, entre Foz do Iguaçu e Presidente Franco; a duplicação da BR-469, a Rodovia das Cataratas, e a ampliação da pista do Aeroporto Internacional do Iguaçu, também em Foz; o Contorno de Guaíra; a duplicação do Contorno Oeste e da BR-277, em Cascavel; a revitalização da Ponte Ayrton Senna, em Guaíra; a implementação de iluminação viária em trechos da BR-277, na região Oeste; e a ligação entre Ramilândia e Santa Helena.

/pioneiragrupo

47 3263 3400 47 99631 0540

No total, o investimento contempla 46 quilômetros de rodovias, sendo que alguns trechos já estão em obras. A formalização do convênio deve acelerar a liberação dos recursos e dar mais velocidade aos trabalhos. Atualmente, cerca 250 trabalhadores estão à frente das obras. A previsão é que elas estejam concluídas até o início de 2022. A revitalização também vai facilitar o acesso da região à cidade de Porto Murtinho (MS), onde será construída uma nova ponte internacional entre Brasil e Paraguai, sobre o Rio Paraguai, com recursos da margem paraguaia de Itaipu. OUTROS LOTES – Enquanto as obras correm no Lote 1, o Dnit

CONTABILIDADE

EMPREENDIMENTOS

CONSULTORIA

DESDE 1991 CUIDANDO DO SEU PATRIMÔNIO. Rua 904, 958 - Centro - Balneário Camboriú - SC PIONEIRA.CNT.BR

15


LANÇAMENTO

47 3056-2323 47 99902-0255

CONTATO@ERSEMPREENDIMENTOS.COM.BR WWW.ERSEMPREENDIMENTOS.COM.BR

ERS CENTRAL RAL DE NE N NEGÓC EGÓC EGÓC GÓCIOS OS: AV OS AVENIDA A VENIDA BRASIL, 2707 2 07 - SALA 02 CENTRO O - BALNEÁRIO CAMBORIÚ / SC