Distinção - Edição 69

Page 1

®

Mala Direta Básica 22.863.212/0001-35 TRIBUNA SC EIRELI

DISTINÇÃO 069

Ed. 69 - Dezembro/2020 - Paraná e Santa Catarina

BALNEÁRIO CAMBORIÚ, A CAPITAL

CATARINENSE DO TURISMO

OBRAS DA 2ª. PONTE EM FOZ DO IGUAÇU CHEGAM À METADE


desenvolvimento

Biopark chega a 100 empresas e deverá ter 300 em 2021 ◼ Aconteceu no dia 25 de novembro a instalação da centésima empresa no Biopark, primeiro parque científico e tecnológico de biociências “on demand side” (no lado da demanda) no país, em Toledo, que tem incentivos da indústria farmacêutica Prati-Dodatuzzi e dos governos municipal, estadual e federal. A marca foi conquistada através de contrato com a NetWord Agro, que trabalha com inovações para o agronegócio. Por meio da solução oferecida pela empresa (que nasceu em 2014 em Palotina), é possível mapear, identificar e prevenir qualquer sinal de ameaça às culturas, pulverizar somente as áreas necessárias, registrar todas as informações e, assim, tomar as decisões certas para maximizar o rendimento. A empresa pretende implantar uma Smart Farm (Fazenda Inteligente) no local, em área com 15 hectares. As “Fazendas

2

Revista Distinção

Inteligentes” contam com recursos de loT, robôs e drones, sensores, veículos autônomis, entre outras tecnologias. O Biopark tinha 12 empresas acolhidas no início de 2020. Luiz Donaduzzi, fundador e presidente do empreendimento, diz que “desde a fundação, trabalhamos duro para transformar o Biopark em um espaço em que as empresas sérias queiram estar. A meta agora são 300 empresas para 2021, mantendo nosso foco em ser um ambiente com os recursos certos para o crescimento de cada negócio”.

O Biopark O projeto arquitetônico do Biopark compreende uma área física de 4.388.750,69 m2 com estrutura pensada para contribuir com o ecossistema de inovação. O projeto é composto por três prédios para Universidades,

três prédios para laboratórios de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação, Auditório com capacidade para 600 pessoas, prédio corporativo com 12 andares, Restaurante e Ginásio Poliesportivo. Por meio da integração entre tecnologia, conhecimento e inovação, o Biopark busca instituir na Região Oeste do Paraná um ecossistema que contribua não somente para gerar empregos, mas também para desenvolver novos negócios, principalmente voltados à qualidade de vida. A união entre iniciativa privada, poder público e instituições de ensino e pesquisa é um importante aspecto do empreendimento, que enxerga nessa tríade um caminho para potencializar o conhecimento disponível e gerar valor para a sociedade.


|

tribunasc.com/distincao

Novo aeroporto fortalece Cascavel como polo multimodal do Oeste (AE NOTICIAS) ◼ Uma espera de quase dez anos acabou no dia 7 de dezembro com a inauguração do Aeroporto Coronel Adalberto Mendes da Silva, em Cascavel, no Oeste do Paraná. Os batizados das primeiras aeronaves aconteceram às 8h50 e 10h e marcaram a entrada definitiva do município e região no século 21 da aviação civil. O Governo do Estado ajudou a financiar o projeto da prefeitura, estimado em quase R$ 40 milhões. A obra envolveu mais de dez contratos e englobou a revitalização e duplicação de 2,2 quilômetros da Avenida Itelo Webber, estacionamento para 398 automóveis, novo pátio de estacionamento das aeronaves, um novo terminal de passageiros com cinco portões e dois pavimentos, dois fingers e aquisição do mobiliário aeroportuário e dos

equipamentos de informática. O governo federal e a Itaipu Binacional também são parceiros do projeto.

mou o governador. “Esse aeroporto vai ajudar o Paraná a crescer ainda mais nos próximos anos”.

O novo espaço de 6 mil metros quadrados de área marca o primeiro salto do município na questão de infraestrutura e logística, movimento que será acompanhado nos próximos meses de investimentos nas malhas rodoviária e férrea, segundo o governador Carlos Massa Ratinho Junior. Cascavel é o município que reúne exemplos práticos de como o Estado planeja se transformar em um hub logístico da América do Sul.

O secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, afirma que Cascavel vê obras aguardadas há 30 anos saindo das pranchetas de projetos para a execução na prática. Ele destacou que o Governo do Estado foi um dos responsáveis por ajudar a articular a retomada do investimento no aeroporto, diante de entraves que marcaram o começo da obra – a intervenção só retomou a caminhada dentro dos trilhos em 2019.

“Cascavel é estratégica dentro do nosso planejamento logístico. A revitalização do aeroporto e as conexões aéreas que esse investimento possibilita certamente atrairão mais empresas, empregos, negócios inovadores, além de fortalecer o agronegócio e o trabalho das cooperativas, que são pujantes na região Oeste”, afir-

“É um município simbólico dentro do programa Paraná em Obras. Estamos com um novo aeroporto, o Trevo Cataratas saindo do papel, a duplicação importante entre o posto da PRF e a Ferroeste avançando, e o terminal da Ferroeste que será o centro da nova ligação com Maracaju e com Foz do Iguaçu”, afirmou. “É um exemplo de como olhamos para a infraestrutura de forma integrada, encurtando distâncias”.

EDITOR E JORNALISTA RESPONSÁVEL: Victor Grein Neto victorjornal@yahoo.com.br - (41) 99191-3296 DEPARTAMENTO COMERCIAL: Jaime de Souza Moraes jaimemoraes@gmail.com / (41) 3319-8754 DISTINÇÃO PR e SC tribunasc.com/distincao facebook.com/GrupoTribunaSC CNPJ 22.863.212/0001-35 Tribuna SC Eireli ME

PROJETO GRÁFICO E DESIGN: Ulidh Motion CNPJ 31.180.791/0001-02—Luiz Paulo Pietsiaki Moraes (41) 98814-8436 IMPRESSÃO: GRAFINORTE (Apucarana - Paraná)

Revista Distinção

3


infraestrutura Jonathan Campos

Ponte da Integração Brasil-Paraguai atinge quase 45% de execução

Obras estão chegando à metade de sua conclusão (AE NOTICIAS) ◼ A Ponte da Integração Brasil – Paraguai atingiu quase 45% de execução em novembro, um ano e três meses após o início da construção, no Rio Paraná, em Foz do Iguaçu (Oeste). A marca foi celebrada com uma visita recente dos presidentes Jair Bolsonaro e Mario Abdo Benítez às obras. O governador Carlos Massa Ratinho Junior, um dos responsáveis pela articulação com a Itaipu Binacional para tirar o projeto do papel, recepcionou o evento A ponte tem como objetivo principal desafogar o trânsito intenso da Ponte da Amizade, construída nos anos 1960, e consolidar o Estado como um hub logístico e de turismo da América do Sul. As obras são executadas dentro de um convênio entre Itaipu Binacional e o governo federal com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura e Logística e o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/ PR). O presidente Jair Bolsonaro disse que a obra representa um “casamento perfeito” entre Brasil, Paraguai e o Paraná. “Nosso relacionamento é excelente, só pode produzir frutos como esse. É uma obra de integração. O Paraguai não é nosso vizinho, é nosso irmão”, disse. Ele

4

Revista Distinção

também destacou a geração de cerca de 500 empregos diretos (85% de operários da região) e 1.500 indiretos na cadeia de fornecedores. O governador Ratinho Junior celebrou a parceria estratégica com a governo federal e a Itaipu Binacional, propondo uma nova era de desenvolvimento para o Paraná. “É uma conquista histórica do Estado e que atrairá novos investimentos, novos empregos. A ponte é um marco arquitetônico, turístico e de integração entre os dois países”, afirmou. Segundo o diretor-geral brasileiro de Itaipu Binacional, Joaquim Silva e Luna, a obra respalda o planejamento estratégico do Governo do Estado para a região Oeste. “Está interligada com as demais intervenções de Itaipu no Estado, alinhadas com o governador Ratinho Junior”, afirmou. “É uma obra fundamenta para a região da tríplice fronteira, para o Paraná e para o Brasil”. PONTE – A segunda ponte internacional sobre o Rio Paraná e a nova perimetral até a BR-277, que acompanha a obra, terão investimentos de R$ 463 milhões da Itaipu Binacional. A ponte, estimada em R$ 323 milhões, está sendo construída nas proximidades do Marco das Três Fronteiras, ligando Foz do Iguaçu à cidade paraguaia de Presidente Franco.

A estrutura terá 760 metros de comprimento e vão-livre de 470 metros, o maior da América Latina. Serão duas pistas simples com 3,6 metros de largura, acostamento de 3 metros e calçada de 1,70 metro nas laterais. A previsão é que a obra seja entregue em 2022. Ela será maior que a Ponte Internacional da Amizade e está localizada cerca de 10 quilômetros abaixo dela, em direção ao Rio Iguaçu. Atualmente as obras se concentram na continuidade da construção das pernas do mastro (peça mais alta que irá compor a estrutura e que serve de apoio para os estaios que darão estabilidade ao tabuleiro/ pista) do lado brasileiro. Essa estrutura em formato de Y invertido terá 190 metros de altura, tamanho de um prédio de 60 andares. Também há uma frente importante de trabalho na pista. Entre os dias 24 e 26 de novembro foi realizado o segundo empurramento no lado brasileiro, de mais 27 metros, deixando a pista a apenas dois pilares de sustentação do Y principal. Ela está sendo montada num movimento de encaixe no molde que avança paulatinamente sobre o rio, respeitando a concretagem sobre uma estrutura metálica de 60 toneladas, que depois é empurrada para frente para possibilitar a nova concretagem.


|

tribunasc.com/distincao

“É um dos maiores empreendimentos do País e monumento de turismo e de desenvolvimento econômico para Foz do Iguaçu. Estamos com as maiores tecnologias, tudo o que tem de melhor na engenharia”, disse o engenheiro André Toledo, responsável pelo consórcio Construbase-Cidade-Paulitec, que fez uma apresentação para a comitiva que visitou a obra. “É uma obra que exigiu muito planejamento, uma tecnologia inovadora de estudo de solo através de filmagens, e engenheiros com 70 anos de idade e outros com 30 anos e novas ideias”. Assim como no lado brasileiro, o lado paraguaio já conta com sua caixa de equilíbrio e os seis principais pilares em plena forma. Os trabalhos do outro lado da fronteira se concentram na instalação da estrutura metálica e da concretagem do primeiro pedaço, que será empurrado assim que a pista atingir os primeiros 30 metros. Também há, nos dois lados do rio, programas ambientais de preservação do solo, da fauna e da flora, respeitando as contrapartidas exigidas no contrato para minimizar os efeitos socioambientais da obra. O projeto foi concebido originalmente por uma comissão mista entre Brasil e Paraguai em 1992, mas foi deixado de lado com o decorrer dos anos por falta de dinheiro ou interesse diplomático. Também houve problemas ambientais no início da execução, em 2014, e a obra foi paralisada. Quando houve avanços nas questões legais não havia recursos e a entrada da Itaipu Binacional nessa estratégia foi fundamental para resolver todas as pendências.

do Paraguai acessem diretamente a BR-277 na altura do Posto Paradão, reduzindo o fluxo de veículos pesados na área urbana de Foz do Iguaçu. A ponte também terá acesso facultado a veículos menores e turistas. A perimetral do lado brasileiro está prevista para começar a sair do papel em 2021 e inclui toda a estrutura necessária para a aduana na chamada zona primária. As licenças do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) foram concedidas em novembro deste ano. Ela terá 15 quilômetros de extensão, três viadutos, duas travessias e duas aduanas, com investimento de R$ 174 milhões. A perimetral do lado paraguaio será de responsabilidade do governo local e terá 35 quilômetros de extensão, com um viaduto, duas pontes, um trevo, um centro integrado de cargas e uma área de controle primário. A obra está orçada em US$ 172 milhões. Da mesma forma, na outra ponte ligando os dois países, cada um deles será responsável pela construção da sua respectiva perimetral. PRESIDENTE EM FOZ – Esta foi a quarta visita do presidente Jair Bolsonaro a Foz do Iguaçu e a sexta ao Paraná em menos de dois anos do mandato. A primeira ocorreu na posse de Joaquim Silva e Luna como diretor-geral brasileiro da Itaipu, em 2019; a segunda, em maio do mesmo ano, no lançamento da pedra fundamental da Ponte da Integração e na ativação

do Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública da Região Sul (CIISP-Sul), em Curitiba; e em agosto de 2020, no lançamento da pedra fundamental da duplicação de um trecho de 8,7 quilômetros da BR-469, a Rodovia das Cataratas. No mês passado, o presidente esteve em Renascença, no Sudoeste do Paraná, para o lançamento da continuidade da revitalização de um trecho de 46 quilômetros da Estrada Boiadeira, entre Porto Camargo e Umuarama, que terá aporte de R$ 223,8 milhões da usina de Itaipu. REUNIÃO BILATERAL – Logo depois do evento, os presidentes Bolsonaro e Benítez e suas respectivas comitivas diplomáticas foram ao Hotel Recanto Cataratas para uma reunião bilateral de trabalho. PRESENÇAS – Estiveram presentes na visita o diretor-geral paraguaio de Itaipu, Ernst Ferdinand Schmidt; o governador de Alto Paraná, Roberto González Vaesken; o ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e da Casa Civil, Walter Braga Netto; ministros do Paraguai; a ex-governadora Cida Borghetti; deputados federais e estaduais; diretores de Itaipu; o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex; o diretor-geral do DER-PR, Fernando Furiatti; o prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro; e autoridades diplomáticas dos dois países.

Jonathan Campos

Como contrapartida da diretoria paraguaia de Itaipu Binacional, haverá uma nova ponte, também bancada pela estatal, entre Carmelo Peralta (Paraguai) e Porto Murtinho (Mato Grosso do Sul). Essa nova ponte auxiliará na estratégia da criação de um corredor bioceânico ligando os portos paranaenses ao Porto de Antofagasta, no Chile. PERIMETRAL – A perimetral que faz parte da obra vai permitir que caminhões procedentes da Argentina e

Presidentes Bolsonaro e Mario Benitez, Governador Carlos Massa Ratinho Junior, diretores da Itaipu, na visita às obras

Revista Distinção

5


Balneário Camboriú

Mais de 11 mil metros de rede de esgotos implantados em 43 ruas de Balneário Camboriú ◼ Mais de 11 mil metros de rede coletora de esgoto foram implantados em 43 ruas de diferentes bairros da cidade, que fazem parte do projeto de ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Balneário Camboriú. Destas, 36 estão totalmente concluídas e sete em andamento ou fase de pavimentação. No total, cerca de 68% de rede já foi executado, além de estarem concluídas as obras da linha de recalque das ruas Brusque, Bom Retiro e Corupá, no Municípios; Rua Machado de Assis, na Praia dos Amores; e Mário José da Silva, Nova Esperança. E as melhorias nas Estações Elevatórias das ruas Campo Erê e Barra Velha; na Avenida Brasil, Laranjeiras e Parque Bandeirantes. E ainda, a conclusão do novo Emissário da Barra Sul e as obras da nova Subestação de Energia Elétrica e a Casa de Comando da Estação de Recalque de Esgoto 1 (ER1), já em operação desde maio.

/pioneiragrupo

Sobre a obra As obras fazem parte do projeto de ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário do Município, executado por meio da Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMASA), incluindo trechos de rede coletora de esgoto em cerca 53 ruas de 12 bairros, sendo: 16.063,12 metros de rede coletora de esgoto sanitário; 11 Estações de Recalque; 3.086 metros de linhas de Recalque de Esgoto; e ligações de esgoto; e a nova Subestação de Energia Elétrica e a Casa de Comando da Estação de Recalque de Esgoto 1 (ER1), localizada na Rua 3700. A empresa vencedora da licitação na modalidade Concorrência do tipo menor preço global, foi o Consórcio DALBA/GKF (Empresa líder DALBA), com valor final R$ 6.848.015,11. O custo estimado era de R$ 7.655.239,95, ocorrendo uma economia de R$ 807.224,84. O prazo para execução dos serviços é de 12 meses.

6

Revista Distinção

47 3263 3400 47 99631 0540

CONTABILIDADE

EMPREENDIMENTOS

CONSULTORIA

DESDE 1991 CUIDANDO DO SEU PATRIMÔNIO. Rua 904, 958 - Centro - Balneário Camboriú - SC PIONEIRA.CNT.BR


|

tribunasc.com/distincao

11º Balneário Saboroso, com todos os cuidados por causa da pandemia ◼ Com todos os cuidados exigidos pela pandemia do coronavírus, Balneário Camboriú está realizando desde o dia 26 de novembro, indo até o dia 20 de dezembro, a 11ª. edição do Balneário Saboroso. É um dos festivais gastronômicos mais consolidados do sul brasileiro. “O Balneário Saboroso vem em nova data, mas com um conceito já conhecido pelo público. Acreditamos que a edição de verão será um sucesso! Estamos muito felizes em poder realizar o festival. Mais uma vez a gastronomia de Balneário Camboriú se une para fazer um lindo evento”, relata Margot Rosenbrock Libório, presidente do Balneário Camboriú Convention & Visitors Bureau que organiza o evento. Entre os dias 26 de novembro e 20 de dezembro 23 restaurantes da cidade estão apresentando pratos exclusivos, feitos especialmente para o festival. A ideia é justamente valorizar a gastronomia regional e oferecer aos clientes uma nova experiência, um sabor diferente mesmo que ele escolha um restaurante que esteja habituado a frequentar. O valor único do menu é de R$ 59,90 por pessoa, com entrada, prato principal e sobremesa.

Evento Consolidado O Festival tem uma história de sucesso com crescimento a cada ano no número de participantes e envolvimento dos clientes. Na primeira edição do Festival, em 2009 foram vendidos 1623 pratos em 21 restaurantes participantes. No ano passado, quando o evento completou 10 anos, esse número saltou para 23.226 pratos. Só em relação à edição de 2018, o aumento foi de 53%. Isso demonstra o quanto o Balneário Saboroso é bem aceito pelo público. Todos os anos o Balneário Saboroso faz um ação social. Em 2019 arrecadou agasalhos para famílias pobres da região. Esse ano como ingrediente especial, traz em conjunto com os 23 restaurantes a 1ª edição da campanha socioambiental Cidade Viva, onde conta com a participação de todos para deixar a cidade ainda mais bela, atrativa e viva.

No ano em que comemoramos 25 anos de existência, construindo alguns dos mais bonitos e sofisticados edifícios de Balneário Camboriú, atingindo a marca de 90 mil m2 na cidade, desejamos aos nossos amigos, clientes e colaboradores, um FELIZ NATAL e um ANO NOVO livre do covid-19, com muita saúde e realizações.

CONTATO@ERSEMPREENDIMENTOS.COM.BR WWW.ERSEMPREENDIMENTOS.COM.BR

CENTRAL DE NEGÓCIOS: AVENIDA BRASIL, 2707 - SALA 02 - CENTRO BALNEÁRIO CAMBORIÚ / SC - (47) 3056-2323 / (47) 99902-0255

Revista Distinção

7


investimentos

GLP Central chega aos 30 anos como referência em SC ◼ Fundada em 1991 pelo engenheiro Henrique Cesar Salvador (CREA 026936-3), a GLP CENTRAL afirmou-se como a principal referência em Santa Catarina no segmento de gás canalizado dos tipos GLP e gás natural. Em 2021, portanto, a empresa comemora 30 anos de existência. Oferecendo produtos e serviços do mais alto nível tecnológico para construtoras, residências, apartamentos, condomínios, comércio e indústrias. Destacando-se pelo profissionalismo e experiência que resultam na excelência em todos os trabalhos que executa.

3208, 282 e tem unidades em Florianópolis, Blumenau e Joinville.

No currículo da GLP está a execução, para a SC GÁS, do Projeto Piloto da rede de gás natural em Balneário Camboriú. Foi instalado em 2017 e envolveu uma quadra entre as ruas 2850 e 2870.

- Retirada de pequenos vazamentos nas tubulações sem precisar quebrar o piso.

A matriz da empresa está localizada em Balneário Camboriú na rua

- Projeto e execução de redes para retirada de botijões nos apartamentos.

Serviços A GLP realiza as seguintes obras: - Execução completa das instalações de gases combustíveis e medicinais, e sistemas de combustão industriais. - Reformas, alterações e ampliações de sistemas de gás. - Ttroca de medidores e reguladores.

- Teste de estanqueidade com laudo assinado pelo engenheiro GLP.

- Manutenção preventiva e corretiva (com opção de contrato periódico). - Conversão das instalações de gás e equipamentos de GLP para gás natural. Especialistas no que fazem.

todos os serviços prestados. Hoje a GLP Central opera com 15 equipes de instalação e 4 equipes de assistência técnica 24 horas, todos com a supervisão técnica na área de Engenharia Civil.

Para colocar em prática um projeto de rede de gás canalizado, é necessária muita técnica. Por isso, a GLP Central tem as suas equipes preparadas dentro de normas rigorosas da legislação, como a NBR 13523 e 15526 da ABNT, além do credenciamento junto ao Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA). Para garantir a aprovação dos projetos, a GLP Central também atende aos padrões de qualidade exigidos pelos melhores clientes. São requisitos de viabilidade econômica, funcionalidade e eficácia que elevam a qualidade de

Fachada da empresa, de cara nova para a chegada dos 30 anos

Loja física Henrique Cesar Salvador informa que “após 30 anos prestando os melhores serviços em gás canalizado dos tipos GLP e gás natural, devemos começar o novo ano com a inauguração de uma loja física para atender no atacado e varejo, construtoras, indústrias, comércio, condomínios, residências e empresas instaladoras de GLP e GN, com peças, produtos e equipamentos em geral para gás GLP e GN”. A novidade deverá ser anunciada nos primeiros dias de janeiro de 2021.

8

Revista Distinção


|

tribunasc.com/distincao

ERS EMPREENDIMENTOS: vem aí o Edifício San Valentin ◼ Tendo, em 25 anos de existência (comemorados em 2020), atingido já a marca de 90.000 m2 de edificações em Balneário Camboriú, a ERS EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS, nem bem acaba de entregar o Edifício Villaggio Del Mare, parte para novos lançamentos. O próximo, em construção, vai ser o Edifício San Valentin na rua 2480, com previsão de entrega para dezembro de 2021. Os apartamentos serão com 3 suítes, sacada integrada com fechamento reiki, área de lazer completa (salão de festas, cinema, salão de jogos, sala fitness, brinquedoteca, piscinas adulto e infantil, playground, espaço gourmet, terraço descoberto). Depois virão o Edifício San Andrés na rua Julieta Lins, bairro Pioneiros, com 21 pavimentos.

O maior empreendimento da ERS será o Edifício San Paolo, com 14.800 m2 e 42 pavimentos, na área central, com obras iniciando em janeiro de 2021.

História A ERS completou 25 anos de existência, mas por trás dessa história empreendedora estão 45 anos de dedicação ao desenvolvimento da construção civil de Balneário Camboriú por parte de seu diretor Estácio Santos Pereira Filho, que desde 1974 atuava no ramo da contabilidade voltado ao setor. Em 1982 chegou a assessorar 60% das construtoras existentes no mercado da cidade.

Em 1992 nasceu a primeira construtora viabilizada por Estácio e em 1995 foi fundada a ERS, uma sociedade com a esposa Rita de Cássia Siemann Pereira.

San Valentin, em 2022, imagem da fachada

QUE OS MAIS ALEGRES ACORDES DO NATAL SOEM COMO ESPERANÇA DE DIAS MELHORES PARA A HUMANIDADE EM 2021. QUE DEUS ILUMINE COM MUITA SAÚDE NOSSOS CLIENTES, AMIGOS E COLABORADORES.

Rua 3208, 282 - (47) 3367-3090/ 3367-3776 - @GLPCENTRAL www.glpcentral.com.br – BALNEÁRIO CAMBORIÚ, SC Revista Distinção

9


Santa Catarina

As muitas atrações de Santa Catarina (DA REDAÇÃO, COM INFORMES DO GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA) ◼ O momento é de cuidados com a pandemia do coronavírus, mas Santa Catarina está no imaginário coletivo como atração irresistível.

No verão, os 500 quilômetros de praias, emoldurados por lagoas e a

exuberante Mata Atlântica recebem visitantes do mundo todo. No inverno, a Serra é o destino de quem busca um retiro para aproveitar o frio. Há, ainda, opções como o Vale Europeu e o Caminho dos Príncipes, que resgatam as tradições dos primeiros imigrantes do Estado, e rios e montanhas onde os mais corajosos podem se aventurar em esportes radicais. E, também, o Parque Beto Carrero World, o maior parque temático da América Latina.

Opções como estas fazem o turismo catarinense ser reconhecido nacional e

internacionalmente. A Capital Florianópolis, bem como Balneário Camboriú, são hoje dois dos principais destinos turísticos do Brasil, com opções de praias tanto para quem gosta da agitação da vida moderna quanto para aqueles que buscam a tranquilidade de comunidades do interior. No Vale do Itajaí, cidades como Blumenau, Brusque e Pomerode preservam a cultura e as tradições dos imigrantes que colonizaram a região. É no Vale, também, que se concentram os principais eventos do Circuito de Festas de Outubro, liderado pela Oktoberfest, de Blumenau. Em Joinville, o Caminho dos Príncipes é outro roteiro que oferece um resgate dos costumes dos primeiros imigrantes.

Santa Catarina também

é uma boa opção para quem gosta de adrenalina e do contato com a natureza. A diversidade geográfica do Estado, aliada a uma cobertura vegetal rica e preservada, garante aos adeptos do ecoturismo opções como mergulho, voo-livre, trekking, montanhismo, canoagem e rapel. Essa diversidade de cenários faz com que o turismo responda atualmente por 12,5% do PIB catarinense.

Para saber mais sobre turismo em Santa Catarina, visite o site da Santur. O telefone de contato da Santur é (48) 3212-6346.

Em Balneário Camboriú, duas novas atrações: a Roda-Gigante e o novo molhe do Pontal Norte 10

Revista Distinção


|

tribunasc.com/distincao

Terminal de Navegantes conquista nova rota de navios para América Central e Caribe ◼ Desde o dia 24 de outubro o navio Mandalay, inaugurou o novo serviço BRASEX 2 no Porto da Portonave em Navegantes. Com escala única no Sul do país, a Portonave receberá semanalmente um dos cinco navios dessa nova linha.

Do armador CMA CGM, a rota tem destino à América Central e Caribe e compreende os portos de Kingston (Jamaica), Port of Spain (Trinidade e Tobago), Vitória, Santos, Navegantes, Vila do Conde, Caucedo (República Do-

minicana) e San Juan (Porto Rico). Vale destacar que Kingston tem função de hub port com conexões para Ásia, Europa e América do Norte. O novo serviço deve movimentar, na exportação, cargas de madeira, alimentos e cerâmica. Para importação, as principais cargas são plásticos e seus derivados, produtos químicos e alumínio e derivados. Com este serviço, o Terminal de Navegantes soma nove linhas para cinco continentes.

Balneário Camboriú ativa novo abrigo para moradores em situação de rua ◼ Em decorrência do aumento dos casos de Coronavírus, que trouxeram a região da AMFRI no nível gravíssimo (vermelho) da matriz de risco, e do novo decreto do Governo do Estado, que prevê o toque de recolher das 23h as 05h, a Prefeitura de Balneário Camboriú, por meio da Secretaria de Desenvolvimento e Inclusão Social, ativará um novo abrigo para acolher os moradores em situação de rua.

40 novas vagas serão abertas a partir de hoje, no Centro de Convivência da Familia, na rua Itália, n. 1059. No local, serão realizados todos os protocolos de higiene e distanciamento, para evitar o contágio. Neste período, as equipes da Abordagem Social reforçarão as rondas em busca de pessoas em situação de rua. O atendimento ocorre pelo telefone 156 e é 24h.

Alem da Casa de Passagem,

Revista Distinção

11


Santa Catarina

14 pontos próprios para banho nas praias de Balneário Camboriú (PREFEITURA DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ) ◼ O relatório de balneabilidade divulgado pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA) apontou 14 pontos próprios para o banho, dos 15 que são analisados nas praias de Balneário Camboriú. A coleta foi realizada No dia 30 de novembro e apenas a Lagoa de Taquaras permanece imprópria. A qualidade da água das praias durante a temporada é verificada semanalmente pelo IMA em todo o Estado, sendo 15 pontos analisados em Balneário Camboriú: Laran-

12

Revista Distinção

jeiras (meio da praia); 2 pontos em Taquaras (em frente à Escola Municipal e Lagoa); Estaleiro (entre ruas Domingos Fonseca e Napoleão Vieira); Estaleirinho (frente à Rua Jose Amaro da Cunha); e 10 pontos na Praia Central (Pontal Norte, frente ruas: 1001, 2000, 3000, Pontal Sul – frente Rua 4900, 3500, 2500, 1400, e 51). O acompanhamento da balneabilidade das praias também é feito durante todo o ano pela Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMASA), com análises semanais e, com maior frequência durante o verão. Os relatórios podem ser confe-

ridos no site da Emasa: www.emasa. com.br, no link laboratórios. A balneabilidade positiva das praias é resultado do compromisso com as águas das praias e rios. “São muitos os investimentos que estão sendo feitos em saneamento, com importantes obras entregues, como o emissário de esgoto e outras em andamento, somados a fiscalização intensa, leis mais rígidas e a conscientização da sociedade para termos qualidade da água do mar”, menciona o prefeito Fabrício Oliveira.


|

indústria

tribunasc.com/distincao

Começam as obras da Cidade Industrial de Londrina (PREFEITURA DE LONDRINA) O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, acompanhou o início das obras para implantação da Cidade Industrial. O loteamento na região noroeste da cidade terá capacidade para abrigar 90 empresas e possui área total com mais de 1,1 milhão de m². No dia esta segunda-feira (30), começaram os serviços de infraestrutura do complexo, contratados pela Prefeitura por licitação no valor de R$ 23,9 milhões. Para Marcelo, a implantação da Cidade Industrial é um grande feito para Londrina. “Hoje é um dia histórico para nossa cidade. São mais de 40 alqueires, e todos os lotes já possuem empresas interessadas em se instalar, mostrando que Londrina tem sim uma vocação para o setor de industrialização. Já temos um setor de comércio muito forte, assim como a prestação de serviços e o agronegócio, e agora veremos a tão sonhada industrialização da cidade”, frisou. Com essa obra, o espaço vai se tornar um grande loteamento fechado. Além de cercar a área com cerca paliteiro, estão previstos serviços de infraestrutura urbana, incluindo terraplenagem e pavimentação asfáltica; construção de rede de galeria pluvial para drenagem; saneamento básico, com rede de água e esgoto; iluminação pública com LED; plantio de árvores e gramado; rede de energia elétrica, entre outros. Os serviços terão prazo máximo de 540 dias para execução, com encerramento previsto para maio de 2022. A empresa responsável é a Construtora & Incorporadora Squadro, vencedora da licitação n° 04/2020, com valor de R$ 23.942.092,99. A Cidade Industrial fica no prolongamento da avenida Saul Elkind sentido Cambé, região noroeste. O prefeito frisou que há muitas

indústrias e empresas que planejam se instalar no empreendimento. “Temos fila de espera de empresas para instalarem aqui, mostrando que Londrina tem um enorme potencial. E a cidade sairá desse momento de crise, que vem acontecendo no mundo todo por conta da pandemia, antes mesmo de muitas outras cidades do Brasil”, afirmou. O secretário municipal de Obras e Pavimentação, João Verçosa, explicou que o complexo terá características de um condomínio fechado. “Esse loteamento será cercado com pilares de concreto, chamados de cerca paliteiro, e vai receber toda a infraestrutura urbana. E, mais ao final, ciclovia, calçadas pavimentadas e gramado”, comentou. O planejamento é que, conforme a entrega e liberação da obra, os lotes sejam ocupados pelas indústrias. “É uma grande conquista para a cidade e Londrina precisava de uma obra desse porte, pois vai alavancar o desenvolvimento da região, que é muito populosa e carente de empregos. Esse loteamento será um grande fomentador de empregos, um vetor de desenvolvimento, pois a partir da implantação desse parque industrial muitos outros loteamentos vão se instalar”, prevê Verçosa. De acordo com o secretário de Obras e Pavimentação, na mesma região, a Prefeitura prevê duplicação da PR-445 até o final da Avenida Saul Elkind. “Isso trará um acesso perfeito para a Cidade Industrial, oferecendo

segurança a quem vir para trabalhar e para quem mora na região. E, embora os serviços sejam de infraestrutura básica, será uma obra pesada e em uma área muito extensa. Em termos de tamanho, é como se fosse quase três vezes a área do Conjunto Vista Bela”, destacou. DOAÇÃO DE ÁREA – O presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Bruno Ubiratan, explicou que os lotes da Cidade Industrial serão concedidos mediante edital de licitação. “As empresas terão o subsídio da Codel de acordo com o número de funcionários. E cada empresa terá que cumprir, durante dez anos, regras como o número de empregos e um mínimo de metragem construída. Após dez anos, poderá requerer a escritura definitiva”, disse. Segundo Ubiratan, mais de 120 indústrias manifestaram interesse e a capacidade estimada é de 90 instaladas no espaço, com geração de 12 mil empregos. “É um empreendimento que, desde já, impacta a economia local. Serão muitos empregos com a obra, que chega perto de R$ 24 milhões investidos, mais a prestação de serviços, maquinário, então já está movimentando a economia da cidade”, reforçou. Os recursos públicos para implementação da Cidade Industrial de Londrina provêm de financiamento do governo estadual, via Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano (SEDU), por meio do Paranacidade.

Revista Distinção

13


novidades

Babitonga terá terminal portuário para transporte de grãos e produtos agrícolas Terminal Graneleiro da Babitonga – TGB dá início à preparação do terreno no bairro das Laranjeiras com o corte da vegetação e contato com as comunidades.

◼ Um projeto desenvolvido há quase dez anos para atender à crescente demanda de exportação de soja, milho e demais produtos agrícolas no Brasil começa finalmente a sair do papel. Em novembro e dezembro, com aval dos órgãos ambientais, o Terminal Graneleiro da Babitonga (TGB) deu início às etapas necessárias para a construção do empreendimento, em terreno no bairro das Laranjeiras, em São Francisco do Sul. Em novembro, começaram as ações de programas ambientais para acompanhar as atividades de corte de vegetação. Esta ação está envolvendo as comunidades locais com ações de comunicação social e educação ambiental, atendendo condicionantes dos órgãos ambientais. Nos dias 7, 8 e 9 de dezembro, foram realizadas as primeiras etapas de topografia, para demarcação das áreas de supressão, assim como dos sítios arqueológicos existentes no terreno. No dia 10, tiveram início as atividades de corte de 10,07 hectares de vegetação de uma área já alterada há décadas por atividades rurais, com menos de 20% de vegetação nativa. A previsão é de que esta etapa seja concluída em março de 2021.

14

Revista Distinção

O TGB é um novo terminal portuário projetado para ser um dos mais modernos terminais portuários no Brasil. Focado em operações de exportação de soja, milho, entre outros produtos agrícolas, o empreendimento traz um novo conceito de infraestrutura portuária, de alta eficiência, com respeito ao meio ambiente e às pessoas. Segundo seus representantes, a proposta do TGB é a de manter São Francisco do Sul em uma posição de destaque no setor portuário nacional, como é a sua vocação histórica e natural. “O projeto contribuirá com a economia local, com a geração de emprego e renda, além do aumento da arrecadação fiscal, que será revertido pelo Poder Público em melhorias

para a comunidade, potencializando o desenvolvimento econômico e social de toda a região, aumentando a qualidade de vida dos franscisquenses”, afirma o CEO do empreendimento, Eduardo Pereira. O TGB vinha buscando desde 2014 todas as licenças e autorizações necessárias para iniciar suas obras. Entre elas, merece destaque a Licença Ambiental de Instalação nº 2667/2018 e a Autorização de Corte de vegetação nº 183/2018, ambas emitidas pelo Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), assim como a Anuência nº 01/2020, expedida pelo Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que autorizam o início das obras do empreendimento.


|

tribunasc.com/distincao

Compensação ambiental Com o início das atividades de corte de vegetação, o TGB coloca em prática todas as medidas de controle, mitigação e monitoramento exigidas nas licenças e autorizações ambientais. Para isso, mobiliza diversos profissionais da área ambiental para fiscalizar todo o processo, que envolve afugentamento e resgate da fauna, criação de um Centro de Triagem para atendimento emergencial de animais e replantio de orquídeas, bromélias, samambaias e outras plantas epífitas área com mata preservada em São Francisco do Sul.

O projeto também prevê a garantia da preserva-

ção de quase a totalidade da vegetação de mangue existente, com a conservação de uma franja de manguezal de 107.000 metros quadrados em frente ao empreendimento. O plantio de 11.670 mudas de espécies da flora ameaçadas de extinção também está previsto, assim como a recuperação de 109.500 metros quadrados de Áreas de Preservação Permanente, incluindo a recuperação de 2,59 hectares de manguezais na Ilha de São Francisco do Sul. Para a comunidade do entorno do empreendimento, incluindo aldeias indígenas, o TGB terá equipes em constante presença e terá canais de comunicação com todos, a fim de esclarecer e orientar sobre todas as etapas do projeto.

Revista Distinção

15


O que é Ozonioterapia? ◼ A Ozonioterapia é uma técnica cada vez mais difundida no mundo, e consiste na aplicação do gás de ozônio (O3) para a diminuição e tratamento de diversos problemas de saúde. Considerado um dos oxidantes mais eficazes, o ozônio tem reduzido custos em vários tipos de intervenções:

✓ Problemas circulatórios e articulares; ✓ Enfermidades inflamatórias e infecciosas; ✓ Feridas decorrentes do diabetes; ✓ Complicações decorrentes do câncer.

O tratamento com Ozo-

nioterapia é capaz de combater a maioria dos microorganismos (bactérias, fungos e vírus), contribuindo para a recomposição de tecidos que apresentam dificuldades de cicatrização. Assim, feridas inflamadas ou infeccionadas podem receber o tratamento, pois o ozônio é capaz de desinfeccionar a área afetada. Sua ação contra invasores é poderosa que sua aplicação é eficiente até contra a ação de vírus. Por exemplo, no caso do vírus da hepatite, o ozônio é capaz de quebrar as suas membranas inativando o vírus e auxiliando o corpo na produção de anticorpos para a sua eliminação. Pode ser utilizado em diversos tratamentos na Odontologia, a água ozonizada é utilizada para irrigação de canais e cirurgias dentárias, o óleo ozonizado pode ser utilizado para tratamento de gengivais inflamadas e periodontias bem como feridas na boca ou área peribucal, o gás é utilizado em tratamentos de harmonização orofacial com excelentes resultados na estimulação de produção de colágeno, além disso é excelente coadjuvante para tratamento de bruxismo e apertamento dentário. A Ozonioterapia é uma técnica utilizada em diversos países há mais de um século. No Brasil é aprovada pela ANVISA e pelos Conselhos Federais de Odontologia, Fisioterapia, Farmácia, Enfermagem e Medicina Veterinária sendo prática de rotina para estes profissionais. Você já conhece? Quer sabre mais a respeito? Entre em contato conosco!