Distinção - Edição 66

Page 1

®

DISTINÇÃO 066

Ed. 66 - Agosto/2020 - Paraná e Santa Catarina

O MELHOR STEINHAEGER DO

BRASIL VEM DE PORTO UNIÃO

Mala Direta Básica 22.863.212/0001-35 TRIBUNA SC EIRELI

NAVEGANTES SOB A BRISA DO MAR E DO PROGRESSO


saúde

O que é Ozonioterapia? ◼ A Ozonioterapia é uma técnica cada vez mais difundida no mundo, e consiste na aplicação do gás de ozônio (O3) para a diminuição e tratamento de diversos problemas de saúde. Considerado um dos oxidantes mais eficazes, o ozônio tem reduzido custos em vários tipos de intervenções: ✓ Problemas circulatórios e articulares;

✓ Enfermidades inflamatórias e infecciosas; ✓ Feridas decorrentes do diabetes; ✓ Complicações decorrentes do câncer. O tratamento com Ozonioterapia é capaz de combater a maioria dos microorganismos (bactérias, fungos e vírus), contribuindo para a recomposição de tecidos que apresentam dificuldades de cicatrização.

Assim, feridas inflamadas ou infeccionadas podem receber o tratamento, pois o ozônio é capaz de desinfeccionar a área afetada. Sua ação contra invasores é poderosa que sua aplicação é eficiente até contra a ação de vírus. Por exemplo, no caso do vírus da hepatite, o ozônio é capaz de quebrar as suas membranas inativando o vírus e auxiliando o corpo na produção de anticorpos para a sua eliminação. Pode ser utilizado em diversos tratamentos na Odontologia, a água ozonizada é utilizada para irrigação de canais e cirurgias dentárias, o óleo ozonizado pode ser utilizado para tratamento de gengivais inflamadas e periodontias bem como feridas na boca ou área peribucal, o gás é utilizado em tratamentos de harmonização orofacial com excelentes resultados na estimulação de produção de colágeno, além disso é excelente coadjuvante para tratamento de bruxismo e apertamento dentário. A Ozonioterapia é uma técnica utilizada em diversos países há mais de um século. No Brasil é aprovada pela ANVISA e pelos Conselhos Federais de Odontologia, Fisioterapia, Farmácia, Enfermagem e Medicina Veterinária sendo prática de rotina para estes profissionais. Você já conhece? Quer sabre mais a respeito? Entre em contato conosco!

2

Revista Distinção


|

novidades

tribunasc.com/distincao

Está saindo do papel maior projeto de urbanização do litoral do Paraná AE Notícias

Geraldo Bubniak/AEN

◼ O Governo do Estado finalizou os últimos detalhes para dar início ao maior projeto de reurbanização da história do Litoral do Paraná. Serão investidos R$ 483,1 milhões em duas etapas. O valor é 5,6% inferior ao orçamento inicial, de R$ 510 milhões. A primeira fase está estimada em R$ 378 milhões e inclui, entre outras ações, a recuperação da Orla de Matinhos e o engordamento da faixa de areia. A segunda parte, de R$ 105,1 milhões, prevê a revitalização do Canal de Matinhos para evitar enchentes, pontes na PR-412, desapropriações e compensação ambiental, e tem previsão de começar logo na sequência. A proposta foi apresentada pela Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e Turismo ao governador Carlos Massa Ratinho Junior por videoconferência. “Será um conjunto de obras importante e emblemático. Acreditamos muito neste projeto, que vai mudar a cara do Litoral. É a maior aposta de investimento do Estado”, destacou Ratinho Junior. O governador ressaltou a necessidade de revitalização e modernização da região. “Nosso Litoral merece. Ficamos parados na década de 1980. Vamos agora modernizar e entregar um Litoral melhor, mais bonito e sustentável”, acrescentou ele.

Engorda O projeto de engordamento da praia prevê a utilização de 3 milhões de metros cúbicos de areia. Por causa da complexidade, será a última parte

da primeira fase da obra. A estrutura será permanente, com capacidade para enfrentar ressacas, necessitando de manutenção a cada 10 anos.

venção e o peso do material que será transportado pelas ruas de Matinhos, o projeto contempla R$ 4,7 milhões para a recuperação das principais vias urbanas do município.

Devido ao volume da inter-

EDITOR E JORNALISTA RESPONSÁVEL: Victor Grein Neto victorjornal@yahoo.com.br - (41) 99191-3296 DEPARTAMENTO COMERCIAL: Jaime de Souza Moraes jaimemoraes@gmail.com / (41) 3319-8754 DISTINÇÃO PR e SC tribunasc.com/distincao facebook.com/GrupoTribunaSC CNPJ 22.863.212/0001-35 Tribuna SC Eireli ME

PROJETO GRÁFICO E DESIGN: Ulidh Motion CNPJ 31.180.791/0001-02—Luiz Paulo Pietsiaki Moraes (41) 98814-8436 IMPRESSÃO: GRAFINORTE (Apucarana - Paraná)

Revista Distinção

3


Santa Catarina

Navegantes chega aos 58 anos com muita importância econômica e várias atrações

Portonave ◼ Antes era Nossa Senhora dos Navegantes, colonizada por 40 famílias açorianas. Emancipou-se de Itajaí em 1962 e afirma-se como uma das mais importantes e atrativas cidades catarinenses. Estamos falando de Navegantes, que no dia 26 de Agosto

comemora 58 anos de liberdade política e administrativa. O município sedia o Aeroporto Internacional Ministro Victor Konder (com um movimento anual de cerca de 1,5 milhão de pessoas),

Indústria da pesca

Atrações Navegantes tem 11 quilômetros de orla marítima com dunas cobertas por vegetação nativa preservada em quase toda a extensão. As principais praias são a Central, Gravatá (onde

4

Revista Distinção

está o maior agito) e Meia Praia. Todas são muito procuradas por banhistas, surfistas e pescadores. Em toda a orla, muitos restaurantes, bares, lanchonetes, com destaque para os frutos do mar. E uma cerveja bem gelada. O novo calçadão, com deck,

o terminal marítimo da Portonave (que recebe os maiores navios do mundo), indústrias ligadas a construção de barcos e pesca, tem muitas atrações turísticas, sólidas empresas comerciais e prestadoras de serviços.

Aeroporto Internacional ciclovia e moderna iluminação, convida para o footing. Destaque-se que Navegantes promove um dos melhores carnavais de rua de Santa Catarina e também de festas a N. S. de Navegantes.


|

tribunasc.com/distincao

Praia do Gravatá As atrações, porém, não se limitam a orla. O Farol da Barra, por exemplo, é local de passeio obrigatório. De lá, observam-se as vindas e saídas dos navios e belas paisagens

da Praia do Pontal, de um lado, e do centro de Itajaí, do outro. Já a Pedra da Miraguaia, na Praia do Gravatá, é um viveiro natural de ma-

O Santuário

riscos e recebe os praticantes de pesca de arremesso. Foi construído entre os anos de 1930 e 1938. O Morro da Pedra, rodeado de Mata Atlântica,

atrai pessoas interessadas especialmente nas trilhas ecológicas e nas rampas de vôo de asa delta e parapentes.

Farol da Barra

Fábrica de barcos

Santuário e Igreja de Nossa Senhora dos Navegantes O santuário é um dos principais cartões postais de Navegantes, atraindo fiéis de todo o país. A bela igreja cente-

nária divide atenção com o santuário formado por uma construção em forma de barco, onde está localizada a Secretaria Municipal de Turismo e uma gruta que homenageia a padroeira do município, protetora dos pescadores e navegadores.

Revista Distinção

5


Santa Catarina

Orla do Gravatá ganha modernidade com revitalização da Praça da Praia Texto: Louise Benassi

utilizam aquele espaço.

A Praça da Praia do Gravatá é mais uma do Projeto de Praças no Município. Os moradores do bairro Nossa Senhora das Graças e Região do Aeroporto também foram beneficiados com Praças para convivência, que deram um aspecto mais familiar e agradável a esses locais.

Também estão sendo utilizados materiais com menor impacto ao meio ambiente e calçamento em paver que permite a drenagem da água. Toda a extensão da orla ainda será arborizada com árvores nativas e preservando as poucas que ainda existiam no local, garantindo sombra e um ambiente agradável o ano todo.

As obras de revitalização na Praça do Gravatá já estão deixando a orla da praia com um aspecto mais bonito e moderno. Porém a arquiteta que desenhou o projeto, Natali R. Batista, defende que a maior característica é o planejamento de toda aquela área, que antes funciona de forma descoordenada. “A Praça não era planejada, então pensamos em um ambiente setorizado, com área para os idosos, área para a academia de lazer, área para esportes e área infantil”, explicou. Ainda conforme a arquiteta, a Secretaria de Planejamento Urbano buscou dar uma cara nova ao local, mas, ao mesmo tempo, reaproveitando equipamentos que já eram utilizados, como a cancha de bocha, que foi reformada para melhor lazer dos moradores que tanto

As obras de revitalização As obras de Revitalização da Praça da Praia do Gravatá, realizadas com recursos próprios do município por meio da Secretaria de Obras, consistem na pavimentação e arborização em toda a extensão da praça; instalação de mobiliário urbano com bancos, bicicletário, mesas e lixeiras; reforma dos banheiros; novo parque infantil com área para os pais; academia de ginástica ao ar livre com 12 equipamentos de ginástica com investimento da Fundação de Esportes - sendo quatro deles para pessoas com deficiência; área de estar junto à cancha de bocha, com quiosques e mesas de jogos e. ainda, implantação de nova quadra de vôlei de praia com arquibancadas.

Um Atlas para o desenvolvimento de toda a Foz do Rio Itajaí-Açu As características e diversidades culturais, sociais, ambientais e econômicas da foz do rio Itajaí-Açu, uma das mais importantes regiões para o desenvolvimento do Estado de Santa Catarina, estão no “Atlas Ambiental da Foz do Rio Itajaí-Açu”, lançado no final de 2017. Construída com apoio do Governo do Estado de Santa Catarina e da Fundação de Meio Am-

6

Revista Distinção

biente – FATMA, por meio de compensação ambiental, a publicação pode e deve ser um porto seguro para novos empreendimentos. “Além de ser um belo material, o Atlas traz dados técnicos que podem embasar estudos de novos empreendimentos, sendo de grande importância para a região e também

para o Estado”, explica o presidente da FATMA, Alexandre Waltrick Rates. O “Atlas Ambiental da Foz do Rio Itajaí-Açu” é resultado da reunião de documentos históricos das cidades de Itajaí e Navegantes, e de estudos recentes de aspectos socioambientais e econômicos das duas cidades, desenvolvidos em mais de dez anos

e para diversos projetos, pelas empresas do Grupo ACQUAPLAN, de Balneário Camboriú. Pesquisadores e colaboradores de universidades, institutos de pesquisa e órgãos públicos também assinam os textos, dispostos em mais de 300 páginas e com densa informação técnico-científica dinamicamente ilustradas por fotos, mapas e infográficos.


|

tribunasc.com/distincao

Navegantes tem novo Mapa Turístico para alavancar setor pós-pandemia O município de Navegantes completa neste mês de agosto seus 58 anos de emancipação político-administrativa. Com a pandemia mundial provocada pelo Coronavírus, aumento de casos na região e as restrições do período eleitoral, não haverá a tradicional programação de aniversário e eventos públicos alusivos à data. Mesmo assim, algumas homenagens e ações vão acontecer ao longo do mês, objetivando o sentimento de pertencimento ao município e visando a retomada das atividades turísticas e econômicas no período pós-pandemia.

material é para que nossos turistas e visitantes se planejem para visitar Navegantes e a região da Costa Verde & Mar após a pandemia, já que inúmeras pesquisas apontam que a principal intenção das pessoas será um passeio ou uma viagem após a situação começar a voltar ao normal”, informa o secretário. Já o prefeito Emílio Vieira, enfatiza que a prioridade da admi-

nistração municipal continua sendo a saúde e o combate ao Coronavírus, mas é importante que as outras áreas, como infraestrutura e turismo, estejam alinhadas e trabalhando para oferecer uma melhor qualidade de vida para os moradores e visitantes. “Temos fé que em breve a vida vai voltar ao normal e poderemos abrir nossa cidade novamente para o turismo e o lazer”, destaca o prefeito.

Nesta segunda-feira (10), a equipe da Secretaria de Turismo de Navegantes esteve no gabinete do prefeito Emílio Vieira, apresentando o novo Mapa Turístico da Cidade, que a partir de amanhã será disponibilizado nos hotéis e pousadas da região, parques temáticos, sala de desembarque do Aeroporto e nas agências de viagens. Conforme o secretário do Turismo de Navegantes, Fernando Cardoso de Souza, o Mapa Turístico foi elaborado pela secretaria com o apoio do COMTUR – Conselho Municipal do Turismo, e mostra as belezas naturais, gastronomia, cultura e eventos tradicionais da cidade. “Sabemos que o momento atual é de cuidar da saúde e ficar em casa. Este

tecnologia a todo gás

Parabéns, NAVEGANTES e navegantinos, pelos 58 anos de uma cidade admirável WWW.GLPCENTRAL.COM.BR

RUA 3208, 282 - BALNEÁRIO CAMBORIÚ, SC

Revista FONE 47 3367-3090 / 47Distinção 3367-3776

7


Santa Catarina

Portonave e Navegantes Navegantes completa 58 anos de emancipação política no dia 26 de agosto e, nos últimos 13 anos, a Portonave fez parte desta história. O Terminal Portuário se orgulha em ser o primeiro terminal portuário privado de contêineres do país, instalado na margem esquerda do Rio Itajaí-Açu. Desde então, movimentou mais de 8,3 milhões de TEUs (unidade de medida equivalente a um contêiner de 20 pés) e recebeu mais de 6,9 mil escalas de navios. Hoje, a Portonave emprega diretamente cerca de mil profissionais. O Terminal responde por 44% de toda carga conteinerizada operada pelos portos de Santa Catarina (segundo fonte Datamar, Jan-Jun 2020) – o restante é dividido entre outros três terminais. A Portonave posiciona-se como motor de desenvolvimento econômico e social, investindo em projetos e ações que contribuem com o crescimento dom município e do país e promovem inclusão social e cultural. Em 2019, mais de R$ 2 milhões de reais foram destinados a projetos nas áreas da cultura, educação, saúde e esporte. O Porto também investe em monitoramento e controle de todos os aspectos ambientais relacionados à sua atividade. Só em 2019, investiu R$ 1,6 milhão em gestão ambiental, incluindo monitoramento de água de lastro e acompanhamento de espécies presentes no estuário do Rio Itajaí-açu, monitoramento de lençol freático; segregação e destinação adequada de todos os seus resíduos sólidos e tratamento de 100% de seus efluentes. Falando em Sustentabilidade, o Terminal Portuário de Navegantes é apoiador oficial do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável “Vida na Água” (ODS 14) da ONU. Os ODS são uma agenda global com metas até 2030 para promover sociedades mais prósperas e pacíficas, em relações

8

Revista Distinção

sustentáveis com o meio ambiente. Para ajudar a cumprir a meta, a Portonave patrocina uma série de ações e projetos ligados à preservação dos mares e rios. Alguns marcos históricos são a conquista das certificações. Em 2008 veio a primeira, com o ISPS Code – uma norma internacional criada depois do atentado às Torres Gêmeas, que garante que as medidas de segurança são rigorosas e cumpridas à risca. A segunda certificação da Portonave veio em 2009 com o ISO 9001, a norma técnica que assegura a qualidade dos serviços prestados. Em 2010, a Portonave foi certificada no ISO 14001, que se refere à qualidade da gestão ambiental. E, em 2019, a Companhia se esmerou na conquista da certificação ISO 45001, referente à gestão de saúde e segurança. A nova norma substituiu a OHSAS 18001, na qual a empresa havia sido certificada em 2018. Em março de 2016, a Receita Federal do Brasil concedeu à Portonave a certificação de Operador Econômico Autorizado (OEA). O Terminal Portuário foi o primeiro do país a atender às exigências do programa mundial do Comitê da Organização Mundial das Aduanas (OMA) e obter o título. O principal objetivo do Programa OEA é colocar o Brasil em condição de país exportador seguro, aperfeiçoando a cadeia logística brasileira. Todas essas certificações são renovadas periodicamente, por meio de auditorias que avaliam que a empresa continua cumprindo à risca as normas necessárias. Além do engajamento em ações de interesse coletivo, a operação do Terminal em si trouxe, e continua trazendo, crescimento significativo para o município de Navegantes, para a região e para o país – 40% do total arrecadado em Imposto Sobre Serviço (ISS) pela Prefeitura Municipal ano passado foi gerado pela Portonave. A Companhia tornou-se também uma das princi-

pais empregadoras locais, gerando cerca de mil postos de trabalho diretos e outros três mil indiretos. Foi, ainda, um atrativo para que outras empresas se instalassem na região. Tudo isso representou crescimento econômico e oportunidades para a população. “Crescemos junto com Navegantes. O PIB da cidade passou de R$ 500 milhões em 2007 para quase R$ 4,1 bilhões em 2017, segundo dados do IBGE. A receita do município no período quintuplicou e é nítido o desenvolvimento de toda a cidade. Ficamos muito felizes em poder contribuir com isso”, comenta o Diretor-Superintendente Administrativo da Portonave, Osmari de Castilho Ribas. Além da infraestrutura urbana que vem junto com a empresa, como a construção da Avenida Portuária para citar um exemplo; de todos os empregos diretos e indiretos que são gerados; das ações sociais da empresa na comunidade – está na missão da Portonave contribuir com o desenvolvimento sustentável da sua região –; é possível citar alguns números que dão um panorama geral do quanto a cidade cresce economicamente a partir da implementação de uma grande empresa em seu território. Em 2004, um ano antes de a Portonave chegar, o Fundo de Participação dos Municípios repassado pelo governo federal para Navegantes foi de R$ 4,9 milhões. Em 2005, quando iniciou a construção da Portonave, esse valor já subiu para R$ 6,7 milhões. Depois, foi crescendo ano a ano, chegando em 2019 ao patamar de mais de R$ 45 milhões. Esse repasse é diretamente ligado ao número de habitantes de um município. Quando a cidade cresce em postos de trabalho, em comércio, indústria e cadeia produtiva em geral, ela fica mais atrativa para as pessoas. É o que ocorreu com Navegantes. A cidade se desenvolveu economicamente, atraindo mais moradores e com uma


|

tribunasc.com/distincao

arrecadação que viabiliza uma melhor qualidade de vida para todos os habitantes. Outro dado importante é o aumento do índice da participação do município na fatia arrecadada e distri-

buída pelo Estado por meio do ICMS, que demonstra também o crescimento da atividade comercial na economia da cidade. O índice de participação subiu de 0,66 (2013) para 0,91 – (2019), ou seja, um crescimento perto de 72% em seis anos.

Mais sobre a Portonave A Companhia possui uma Câmara Frigorífica, a Iceport, que oferece soluções em logística, para importações e exportações e uma câmara frigorífica totalmente automatizada, anexa ao Terminal Portuário, com capacidade estática de 16 mil posições pallets. A integração entre a Iceport e o Terminal Portuário proporciona à Portonave um importante diferencial competitivo. Preparada para receber grandes navios, a Portonave dispõe de 3 berços de atracação, cais com

900 metros, Bacia de Evolução de 530 metros– com capacidade para receber navios de até 350 metros de comprimento em uma primeira etapa –, um canal com profundidade de 14 metros. O pátio tem 400 mil m² e capacidade de movimentação de 1,5 milhão de TEUs por ano e mais de 2.100 tomadas reefers. A Portonave possui os mais modernos equipamentos portuários, oferecendo serviços de alta qualidade para seus clientes – conta com 4 empilhadeiras de Contêiner Vazio, 5

/pioneiragrupo

47 3263 3400 47 99631 0540

CONTABILIDADE

EMPREENDIMENTOS

Reach Stackers, 2 Scanner HCVM-T, 6 Portêineres Post Panamax, 40 Terminal Tractors, 18 Transtêneires eletrificados. O Terminal possui mais de 200 câmeras distribuídas em pontos estratégicos, sistema de controle biométrico, controle de acessos, ronda eletrônica, barreiras físicas (torniquetes, catracas, cercas e muros) e área específica para a armazenagem de materiais classificados em diferentes níveis de periculosidade, que reúne todas as garantias de segurança. Por tudo isso a Portonave se destaca quando o assunto é eficiência portuária. Tem infraestrutura completa, tecnologia de padrão internacional, expertise em cargas congeladas, além de profissionais altamente qualificados e elevado grau de desempenho e produtividade.

CONSULTORIA

DESDE 1991 CUIDANDO DO SEU PATRIMÔNIO. Rua 904, 958 - Centro - Balneário Camboriú - SC PIONEIRA.CNT.BR

Revista Distinção

9


investimentos

A Lapa está ganhando a maior empresa de biodiesel do país ◼ Inaugurada em 2012, a Potencial Biodiesel está em obras, na Lapa. Nesses 8 anos de atividades, a empresa já foi ampliada duas vezes. Agora, na 3ª. ampliação, com investimentos da ordem de R$ 300 milhões, está surgindo a maior usina de biodiesel do Brasil, com capacidade de 900 milhões de litros. O prefeito da cidade, Paulo Furiati, destaca que serão gerados mais 120 empregos e o empreendimento deve aumentar em 30% o PIB – Produto Interno Bruto – do seu município.

Em seu Facebook, o prefeito desta-

ca sobre o início do projeto, ainda em 2010. “No meu segundo mandato o Arnoldo Hamerschimidt tinha um projeto de instalar a biodiesel em outro Município. Em conversa com ele, fiz ferver o sangue Lapeano, que o convenceu em instalar na Lapa”, Destaque-se que o grupo Hamerschimidt (Potencial) é possuidor de uma rede de postos de combustíveis fundada em 1994 em Araucária. São mais de 5 mil postos, 200 com bandeira Potencial, espalhados pelo Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do sul e Minas Gerais.

GLP Central, há 30 anos a principal referência de gás central em SC No próximo ano a GLP CENTRAL vai comemorar 30 anos de existência, fundada que foi em 1991. A empresa capitaneada pelo engenheiro especializado Henrique Cesar Salvador (na foto) atua com projetos, execuções, reformas e manutenções de sistemas de gás, atuando em condomínios, construtoras, indústrias, comércio, residências. Henrique Salvador diz que “para colocar em prática um projeto de rede de gás

canalizado, é necessária muita técnica. Por isso, nós contamos com equipes de profissinais preparados dentro das normas rigorosas da legislação, como a NBR 15526 da ABNT, além do credenciamento do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA). Atualmente operamos com 15 equipes de instalação e quatro equipes de assistência técnica 24horas e todas contam com a supervisao técnica de engenheiros, na área civil”.

ERS: construções com idéias de cada cliente Em construção, o Edifício San Valentin

Uma das maiores e mais sólidas empresas da construção civil de Balneário Camboriú, que comemora 25 anos – jubileu de prata – neste ano de 2020, a ERS Empreendimentos é responsável por construir mais de 70 mil m2 de edificações na capital catarinense do Turismo, resultando em 12 empreendimentos residenciais com desenhos arquitetônicos diferenciados e de alta qualidade. Uma das características da ERS é entender as necessidades de cada cliente e, com isso, gerar soluções para adaptá-las à sua realidade. Graças ao esforço de uma equipe de profissionais dedicados, a construtora se consolidou pensando no estilo de vida de cada morador e no de seus familiares. Por isso, os produtos oferecidos permitem que os proprietários tenham a liberdade de fazer as modificações no interior de seus imóveis à sua maneira de forma rápida e prática. O resultado? A capacidade de estruturar o espaço

10

Revista Distinção

dos seus sonhos.

Novos lançamentos Está em construção o Edifício San Valentin na rua 2480, com previsão de entrega para 2022. Os apartamentos serão com 3 suítes, sacada integrada com fechamento reiki, área de lazer completa. Já aprovado pela Municipalidade, vai ser erguido pela ERS o Edifício San Andrés no bairro Pioneiros, com 21 pavimentos. O maior empreendimento da construtora vai ser o Edifício San Paolo, com 14.800 m2 e 42 pavimentos, na área central. A ERS ingressa também na área médica. Inaugurou o San Carlo Centro de Saúde, na rua 3050, 118, com o que existe de mais avançado para o setor, está implantando uma clínica especializada na saúde da mulher e projeta a construção de um Hospital Dia.


|

saldo positivo

tribunasc.com/distincao

Aumento de 72% na produção de trigo no Paraná ◼ O Paraná é o maior produtor de trigo do Brasil e, conforme o Deral – Departamento de Economia Rural -, 90% das lavouras estão em boas condições. No mesmo período do ano passado, somente 63% das áreas estavam nesta classificação. A produção, cuja colheita acontece em setembro, está estimada em 3,67 milhões de toneladas, aumento de 72% ante a temporada passada, quando a cultura sofreu com problemas climáticos. Conforme informações da Faep – Federação da Agricultura do Estado do Paraná -, o Estado passou a ter um novo Zoneamento Agrícola de Ris-

co Climático (Zarc) da cultura do trigo para a safra 2019/20. As mudanças foram definidas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em dezembro do ano passado, a partir de uma reavaliação dos riscos de perda de produção. O trabalho levou em conta as temperaturas, o balanço hídrico e as possibilidades de geada em cada município do Estado. Além de minimizar as perdas na lavoura causadas por eventos climáticos, o cumprimento dos pontos estabelecidos pelo Zarc é obrigatório para que agricultores possam ter acesso a crédito rural, Proagro e do Programa de Subvenção ao Seguro Rural (PSR).

Paraná, líder nacional nas exportações de mel O Paraná afirma-se como o principal Estado exportador de mel. No primeiro semestre deste ano, exportou 4.987 toneladas, um aumento de 57% sobre o volume exportado em igual período do ano passado, que somou 3.174 toneladas, segundo dados apontados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Considerando o período de janeiro a maio deste ano, o volume exportado gerou uma receita cambial de US$ 30,478 milhões, 72,8% a mais que em igual período de 2019 que foi de US$ 23,491 milhões. A Associação Brasileira dos Exportadores de Mel (Abemel) credita o aumento das exportações bra-

sileiras à pandemia do coronavírus. Segundo a gerente da entidade, Suelen de Palma Tomazella, a demanda por produtos derivados das abelhas aumentou em todo o mundo, demonstrando que as pessoas estão em busca de novos hábitos alimentares saudáveis, evidenciando o aumento neste período na procura pelo mel orgânico brasileiro, como também pelo própolis. O mel orgânico brasileiro está amplamente distribuído nas prateleiras de supermercados norte-americanos e europeus e está consolidando seu lugar nas mesas de todo o mundo. Neste ano, as exportações foram principalmente para os Estados Unidos e Alemanha, mas pode ser

destacado também as vendas para o Canadá, Bélgica, Holanda, Austrália e Dinamarca. Além do Paraná, outros estados são importantes exportadores, como Santa Catarina, São Paulo, Piauí e Minas Gerais. Ortigueira concentra a maior produção de mel do Paraná, com estimativa de ter de 10 a 12 mil colmeias. O município tem uma das maiores extensões territoriais do estado e os apiários estão em propriedades rurais, matas nativas e de reflorestamento, boa parte em áreas arrendadas.

Revista Distinção

11


Doble W

Doble W, o melhor Steinhaeger do Brasil ◼ Sai de Porto União, há 60 anos, o melhor steinhaeger brasileiro, que é o Doble W. Porto União, na divisa com o Paraná (separada de União da Vitória pelos trilhos ferroviários e pelo rio Iguaçu), é conhecida como a Capital do Steinhaeger e também do Xixo (espetinho de carne com pimentão e cebola).

Mas vamos, por etapas, tomando uma caipirinha de steinhaeger e saboreando um xixo, contar essa história:

1 - História do steinhaeger, como surgiu na Alemanha

da sua origem, utiliza o zimbro importado da Alemanha.

Bebida do século XV, desenvolvida na pequena aldeia de Steinhagen, na região da Vestfália, que pertence atualmente à Alemanha, o Steinhaeger é da classe de bebidas destilo-retificada, de excelente paladar. É uma finíssima bebida, elaborada com álcool tri destilado de Cana-de-açúcar, com a presença de bagas de Zimbro (WacholderBeeren), Raiz de Angélica (Engels Wurzel), Cominho (Kummel), Coentro (Coenter) e Casca de Limão (ZitronenSchale), que por ter em abundância na região, pode-se dizer que é o toque regional do Steinhaeger de Porto União, denominada Capital do Steinhaeger. O Steinhaeger Doble W com a fórmula original, é uma bebida das mais saudáveis existentes. Na sua composição não contém produtos artificiais, e é degustada em várias ocasiões, como aperitivo, digestivo,diurético, com chopp (o famoso submarino), caipirinha de frutas, e também em drinks, podendo substituir o Gin. O steinhaeger é aromático e suave, com teor alcoólico de vol. 38%.

Em 2001 a Destilaria portuniense recebe um Certificado BeverageTestingInstitute, em Chicago Ilinois –USA, como sendo o STEINHAEGER DOBLE W, um produto altamente recomendado, conseguindo 89 pontos na escala de 0 a 100 pontos.

O Steinhaeger entra na família das bebidas a base de zimbro, como o Gin e a Genebra,mas o que o diferencia é principalmente a sua origem, alemã. A história conta que, devido ao volume e qualidade do zimbro na região, eles viram a necessidade de utilizá-lo para fazer uma bebida alcoólica destilada, surgindo assim o Steinhaeger. Hoje, a Doble W para manter essa tradição, e aproximação

12

Revista Distinção

Gunhther Wolfram Rulf e Wenzel Rulf


|

tribunasc.com/distincao

2 - Chegada do steinhaeger ao Brasil, história da destilaria Doble W, e seu portfolio A Destilaria Doble W é conhecida como uma das pioneiras se tratando do steinhaeger, devido a imensa e grande aceitação desde o início da sua produção. Hoje, tem um dos maiores Market Share do produto. Em 1960 a Distilaria Doble W, foi fundada na cidade de Porto União, Santa Catarina, por Wenzel Rulf, nascido na Alemanha, junto ao seu filho Gunther Wolfram Rulf, no Brasil. Hoje, é conhecida como a capital do Steinhaeger em nosso país, sendo esse, há 58 anos, o produto com mais destaque no portfólio da empresa. Com uma produção de apenas 600 litros/mês, as primeiras bebidas produzidas em 1961 eram EnziBitter,Captown Rum, A fábrica Conhaque Prior e KoenAquavit, saindo de linha após o sucesso do Steinhaeger. No ano de 1977, foi dado início a produção da Vodka Doble W, e em 1981, a marca Polska, uma vodka premium , sendo descontinuada em meados de 1992,voltando ao portfólio em 2014, onde se faz presente até hoje. Em 2016 foi lançada a Schnaps, uma aguardente composta. Com a mundial alta do Gin, a empresa lançou em 2018 o Bridge, um London Dry Gin, e também em uma parceria com a Tapixi, um Gin desenvolvido com Ka’a. Recentemente, no início de 2019, foi lançado um licor de ervas e raízes, o HaegerKräuter. Bebidas do Porto A Doble W está também na Internet (doblew.com.br). Lá as pessoas podem ver muitas ofertas da empresa, como estojos duplos com steinheiger e vodka, kit steinheiger caipirinha,embalagens de luxo (cerâmica), moringas.

Revista Distinção

13


Doble W 3 - Como tratar do DOP (Denominação de Origem Protegida) possuído pelo produto alemão. Há diferenças do steinhaegar brasileiro e alemão? O produto Steinhaeger é uma denominação de origem protegida pela legis-

lação da União Europeia desde 1989. NoBrasil ele ficou na categoria “grandfather”, para as marcas registradas até 2017. A empresa sempre tentou usar na sua receita e processo os métodos antigos e originários

da Alemanha, trazidos por Wenzel Rulf em sua bagagem de conhecimento. Nem sempre tudo foi fácil se tratando desse aspecto de denominação de origem controlada. Em 1964, a empresa H. C. Konig, uma produtora de steinhaeger alemão,

entrou com um processo contra a D sa ganha a favor da Destilaria Doble W. Talvez isso tenha feito com que o “nosso” steinhaeger fosse melhor do que o alemão, 7x2(risos).

Preparando uma caipirinha

O carro-chefe da empresa 4 - Marketing, qual o público alvo da Doble w hoje, e como a marca olha para Coquetelaria Recentemente, o Steinhaeger Doble W passou por uma reformulação visual. A empresa viu a necessidade de aproximar seus produtos, muito conceituados pelos mais velhos, do público mais jovem. Sendo assim,

14

Revista Distinção

a empresa vem participando das inúmeras renovações no ramo da coquetelaria, como a parceria com o Mestre Derivan, que realizou um glorioso trabalho de drinks nos bares e restaurantes de São Paulo e alguns projetos com Rogerio Rabbit, que esteve junto no estande da Doble W, um dos mais inovadores do evento, no primeiro BCB do Brasil,

lançando o novo rótulo do Steinhaeger, que teve uma grande aceitação. Hoje muitos bares já possuem em suas cartas drinks com steinhaeger, criando variações de grandes clássicos, ou inovando com as mais diversas criações autorais. O steinhaeger pode substituir o gin, sendo mais suave, dependendo do paladar de cada cliente.


|

tribunasc.com/distincao

Doble W em belas embalagens, que atraem colecionadores A Distilaria Doble W seguidamente coloca no mercado os seus produtos (steinheiger, vodka, licores) em embalagens especiais de cerâmica ou porcelana. Com isso, muitas dessas embalagens tornam-se objeto de colecionadores. Em sites de empresas que trabalham com leilões ou antiguidades, é fácil encontrar uma antiga garrafa de steinheiger Doble W à venda. Garrafas vazias mais caras que modernas garrafas cheias de hoje. As embalagens são, realmente, tão bonitas, que podem embelezar um ambiente, especialmente se estiverem em algum móvel especial para isso. Belas embalagens atraem colecionadores

Porcelanas São Joaquim No interior de São Paulo, na cidade de Pedreira, foi fundada em 12 de julho de 1956 a Porcelanas São Joaquim, uma tradicional fornecedora de belas embalagens para a Distilaria Doble W. A empresa é líder no segmento de porcelana e vidro personalizados. Os produtos são fabricados de forma artesanal e manual, o que garante a tradição e qualidade.

A fábrica trabalha com

Serigrafia, o que garante maior qualidade e alta resistência nas cores das peças. Os produtos se encontram em cachaçarias, choperias, hotéis, cafeterias, restaurantes e lojas de todo o Brasil. O destaque está realmente nas canecas e garrafas de porcelana. O último lançamento, o Growler, vem ganhando cada vez mais espaço e feito muito sucesso por onde passa. “E assim nós seguimos inovando sempre e trazendo o que há de melhor para os nossos clientes”, dizem os diretores.

OS,

PARABÉNS PELOS 60 AN

DeSTILARIA DOBLE W

A Cerâmica São Joaquim em nome do Sr. Antonio Ganzarolli parabeniza os estimados amigos e parceiros da Destilaria Doble W pelos seus 60 anos de história!

CERÂMICA SÃO JOAQUIM Rua Sebastião Canesso 4, PEDREIRA, SP

(19) 99622-9313 (19) 3893-3600

Revista Distinção

15

Caneca são joaquim


Navegantes recebe a todos de braços abertos. Hoje é o dia de nós

abraçarmos Navegantes.

A Portonave tem orgulho por fazer parte dessa história que completa 58 anos e deseja que o município cresça cada vez mais. O povo navegantino merece.