Page 1

Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 2º Região - Ano 6 - Número 14 - Agosto de 2018.

Espaço Memória Crefito-2 Mais um importante capítulo na história das profissões Pág. 15


Sumário

Expediente CREFITO-2

Entrevistas: coordenadores das novas Subsedes do Crefito-2

Pág. 4

Interiorização: atuação destacada em âmbito estadual

Pág. 5

Sede Rio de Janeiro – RJ Rua Félix da Cunha, 41, Tijuca, Rio de Janeiro – RJ. CEP: 20260-300 Telefone: (21) 2169-2169 E-mail: faleconosco@crefito2.org.br Subsede Sul Fluminense / Volta Redonda – RJ Rua 18-B, 43, Sala 405 – Edifício Centro Empresarial, Vila SantaCecília, Volta Redonda – RJ. CEP: 27260-100 Telefone: (24) 3343-3930 E-mail: subsedevoltaredonda@crefito2.org.br

Jornadas: confira as edições da Baixada Fluminense e de Barra do Piraí

Pág. 8

EaD na Saúde: Crefito-2 em defesa da graduação presencial

Pág. 11

Subsede Região Serrana / Teresópolis – RJ * Av. Feliciano Sodré, 300, Sala 518, Várzea, Teresópolis – RJ. CEP: 25963-081 / E-mail: subsedeteresopolis@crefito2.org.br

Pág. 13

Subsede Região dos Lagos – Cabo Frio – RJ * Av. Julia Kubistchek, 16, Sala 317, Condomínio Edifício Premier Center, Centro, Cabo Frio – RJ – CEP: 28.905-000 E-mail: subsedecabofrio@crefito2.org.br

Assuntos Parlamentares: vigilância e articulação

Subsede Norte Fluminense / Campos dos Goytacazes – RJ Rua Alvarenga Filho, 114, Sala 607 – Condomínio CDT, Pelinca,Campos dos Goytacazes – RJ. CEP: 28035-125 Telefone: (22) 3025-2580 E-mail: subsedecampos@crefito2.org.br

Subsede Baixada Fluminense * Av. Governador Roberto Silveira, 470, Sala 227, Centro, Nova Iguaçu – RJ. / CEP: 26285-060 E-mail: subsedenovaiguacu@crefito2.org.br * Novas unidades Teresópolis, Cabo Frio e Nova Iguaçu: atendimento agendado pelos e-mails acima ou pelo telefone: (21) 2169-2196. Diretoria Presidente: Dra. Regina Maria de Figueirôa Vice-Presidente: Dr. Omar Luis Rocha da Silva Diretora Secretária: Dra. Isis Simões Menezes Diretor Tesoureiro: Dr. Robson de Jesus Pavão

Capa: Espaço Memória Crefito-2

Pág. 15

Eventos do Crefito-2: confira os destaques de maio e junho

Pág. 18

Zika e Storch: desafios à rede de saúde

Pág. 21

Ações e Representações: atuação em evidência

Pág. 23

Fique por dentro das principais notícias do Crefito-2 Cadastre-se para receber nossos Informativos ou atualize seus dados. www.crefito2.gov.br/cadastro.html

Conselheiros Efetivos Dr. Bruno Vilaça Ribeiro Dra. Isis Simões Menezes Dr. Jorge Luis da Silva Nascimento Dr. José Antunes da Fonseca Filho Dr. Omar Luis Rocha da Silva Dra. Paula Maria Passos dos Santos Dra. Regina Maria de Figueirôa Dr. Robson de Jesus Pavão Dra. Valéria Martins Quintão Rocha Conselheiros Suplentes Dra. Adalgisa Ieda Maiworm Bromerschenckel Dr. Edson Virginio Rodrigues Dra. Luciene Abreu Santos Dra. Marisa Bacellar Dr. Odir de Souza Carmo Dra. Patrícia Valesca Ferreira Chaves Dra. Renata Campos Velasque Dra. Sandra Maria da Silva Carneiro REVISTA DO CREFITO-2 Comissão Editorial Presidente: Dra. Regina Figueirôa Vice-presidente: Dr. Omar Luis Rocha da Silva Assessoria de Comunicação: Eneida Leão Teixeira (MTB 31710/RJ e CONRERP 3089); Cláudia Marapodi (MTB JP 27197/RJ); eSidonio Macedo Jr. (MTB JP 31856/RJ) Redação e Revisão: Assessoria de Comunicação Programação Visual: Cesar Buscacio Tiragem: 35 mil exemplares Periodicidade: quadrimestral Impressão: Marc Print Contato: comunicacao@crefito2.org.br Todo o conteúdo publicado nesta revista poderá ser reproduzido emparte ou integralmente, desde que a fonte seja citada.


Editorial

“O segundo piso do Espaço Cultural Ruy Gallart de Menezes, anexo à nossa sede, passa a abrigar o Espaço Memória Crefito-2.”

S

egundo diversos dicionários, a memória pode ser entendida como a capacidade de conservar e lembrar ideias, sensações e impressões, adquiridas no passado. A memória pode representar também a reputação de um sujeito, de uma instituição, de uma profissão. Por isso, tecemos homenagens em memória a algo ou a alguém que se foi, mas que mantém sua reputação, sua memória, inabalável.

Iniciamos há cerca de três anos, de forma estruturada, um extenso trabalho de pesquisa voltado a resgatar a memória das profissões de fisioterapeuta e terapeuta ocupacional no Brasil, em seu duplo significado – de relembrar o passado e valorizar a memória de todos aqueles que construíram as bases de nossas profissões. Por meio de um levantamento documental e de entrevistas com personalidades pioneiras, reunimos um conjunto consistente de informações históricas que, agora, de forma organizada, disponibilizamos aos colegas e à sociedade. O segundo piso do Espaço Cultural Ruy Gallart de Menezes, anexo à nossa sede, passa a abrigar o Espaço Memória Crefito-2, apresentando os principais marcos históricos das profissões e da constituição do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 2ª Região. Fotos, documentos, depoimentos, objetos e publicações nos auxiliam a relembrar boa parte dessa trajetória de lutas e vitórias, desde a década de 1950, com a fundação da ABBR, até os dias atuais. Convidamos a todos a embarcarem conosco nessa viagem, dividida em quatro grandes períodos: Décadas de 1950 e 1960 – O embrião da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional como áreas de nível superior no Brasil e as primeiras associações profissionais; Década de 1970 – A criação do Sistema Coffito/Crefitos e a estruturação do Crefito-2; Décadas de 1980 e 1990 – O fortalecimento das profissões e do Crefito-2; Décadas de 2000 e 2010 – A consolidação das profissões e as lutas e conquistas do Crefito-2. Entre tantos fatos relevantes, vale a pena relembrar o reconhecimento das profissões de fisioterapeuta e terapeuta ocupacional como de nível superior pelo Decreto-Lei nº 938, em 1969; as criações do Conselho Federal e dos primeiros Regionais, pela Lei nº 6.316, em 1975; a primeira edição do Jornal do Crefito-2, em 1984; a abertura de estágio curricular para acadêmicos de Fisioterapia pela Secretaria Regional do Inamps-RJ, em 1986; a criação do Sistema Único de Saúde (SUS) e do Sindicato dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais do Estado do Rio de Janeiro, em 1988; a criação dos primeiros Núcleos do Crefito-2 e de sua primeira Jornada Científica de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, em 1993; a inauguração da primeira sede própria do Crefito-2, em 1997; a promulgação da PEC 36, que garantiu a dupla matrícula aos profissionais de Saúde, em 2002; a ratificação dos vetos presidenciais pelo Congresso Nacional à “Lei do Ato Médico”, em 2013; a criação das Subsedes do Crefito-2, iniciadas em 2014, e tantos outros. Obviamente, temos consciência de que há ainda muito a relembrar e a complementar. Ao longo dos últimos anos, recebemos importantes doações de profissionais e instituições, aos quais somos imensamente gratos. Mas continuamos abertos a novas colaborações tanto em relação ao passado, como no que diz respeito à continuidade de nossa história. Afinal, como diz a música, “o tempo não para”, e os nossos desafios e conquistas, também não. Venham viajar no tempo conosco!


Entrevista

O Crefito-2 anunciou a criação de três Subsedes, que compõem e ampliam sua rede de atendimento, descentralizando ainda mais a prestação de serviços e conferindo mais agilidade e eficiência, como esperam os profissionais, os acadêmicos e a sociedade. Conheça os coordenadores das Subsedes na Baixada Fluminense, Região Serrana e Região dos Lagos.

Novas Subsedes têm coordenadores definidos Dra. Mirna da Silva Oliveira Subsede Baixada Fluminense, em Nova Iguaçu “Com um misto de sentimentos e emoções venho representando o Crefito-2 na condição de coordenadora do Núcleo Nova Iguaçu. O momento é de consolidação profissional das categorias de fisioterapeuta e terapeuta ocupacional. A criação da Subsede do Conselho Regional na Baixada Fluminense, no município de Nova Iguaçu, é de grande importância, pois irá dinamizar ainda mais o contato dos profissionais e cidadãos com a Autarquia, contribuindo, ainda, para ampliar sua atuação, principalmente, nos dez municípios que compõem os Núcleos da Baixada. A unidade estará à disposição dos profissionais da região, contribuindo para esclarecer e orientar sobre assuntos relativos ao exercício profissional e outros temas de competência do órgão de controle social. E, dessa forma, facilitará a identificação das questões pertinentes às profissões em cada localidade, encontrando as melhores soluções, bem como, estimulará a exação no exercício da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional. Os profissionais da Baixada terão muito mais agilidade na hora de recorrer ao Conselho Regional, sem contar na redução de custos com deslocamento.”  Dra. Josiane Gomes Fonseca Subsede Região Serrana, em Teresópolis “Assim como a criação dos Núcleos de Representação Institucional pelo Crefito-2, iniciativa que vem, ao longo dos anos, se revelando de grande valor para as profissões, aproximando os profissionais e promovendo apoio e esclarecimentos também para a população, a criação das Subsedes na Gestão 2015-2019, pela Dra. Regina Figueirôa e pelo Colegiado, é uma ação de grande importância, que aproxima a Autarquia dos profissionais, facilita os trâmites administrativos, descentraliza os serviços e torna

4

 revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018

mais eficiente e econômico os procedimentos para os colegas fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais e futuro formandos. As Subsedes fornecem apoio, comodidade e eficiência, além de recepcionar com mais agilidade e proximidade, tornando-se mais acolhedora. Traz a Autarquia para a realidade e perfil de cada região, propiciando uma melhor resolutividade nas questões das profissões e promovendo um impacto positivo na qualidade do serviço. A Subsede em Teresópolis atenderá toda a Região Serrana. Estará situada no centro da malha rodoviária da região e, facilitando o acesso, poderá dar suporte aos diversos municípios. Assim, atenderá um significativo número de colegas e futuros colegas, seguindo o exemplo bem-sucedido das unidades instaladas no Norte e no Sul fluminenses, respectivamente em Campos de Goitacazes e Volta Redonda.”  Dr. Ricardo Barboza Cordeiro Subsede Região dos Lagos, em Cabo Frio Buscando uma maior aproximação da Autarquia com os fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, acadêmicos e demais cidadãos, a Subsede do Crefito-2 na Região dos Lagos, certamente, facilitará e reforçará o elo com esses públicos, que enfrentam dificuldades de deslocamento para a capital, muitas vezes para resolver pequenas questões. A Subsede tem um papel muito importante, pois vai promover agilidade e melhoria na qualidade do atendimento aos colegas profissionais e formandos, atuando no campo administrativo, por exemplo, mediante o recebimento e encaminhamento de documentação para a Sede e, posteriormente, entrega de documentos aos profissionais. A unidade descentralizada também atua como um polo agregador dos Núcleos de Representação Institucional da Região dos Lagos, discutindo e harmonizando procedimentos, sempre objetivando a defesa dos interesses da população em receber um perfeito atendimento à sua saúde, no campo fisioterapêutico e terapêutico ocupacional, de forma ética e responsável. 


Interiorização

Atuação destacada em

âmbito estadual

O Conselho Regional atua de forma continuada nos municípios fluminenses, sempre buscando o diálogo com profissionais e cidadãos. Nos últimos meses, o Conselho realizou campanhas e reuniões de planejamento para levar seus eventos para o interior. Confira os principais acontecimentos. Crefito-2 na Comunidade em Piraí A terceira edição do projeto Crefito-2 na Comunidade aportou no município de Piraí, localizado na Região do Médio Paraíba, no dia 5 de maio. O evento faz parte da estratégia de interiorização, que percorre o Estado do Rio de Janeiro para ouvir os anseios dos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais, além de oferecer suporte e orientação aos jurisdicionados e aos cidadãos. No estande montado na Praça Getúlio Vargas, no Centro da cidade, a equipe de colaboradores do Conselho Regional distribuiu material informativo sobre as profissões, orientou os cidadãos sobre os serviços prestados pelos

fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais, divulgou as especialidades profissionais e esclareceu o público sobre os papeis da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional, imprescindíveis áreas da Saúde. Também foi realizada uma pesquisa para mensurar a percepção da população sobre a atuação dos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais e o atendimento à Saúde prestado na rede pública e privada da região. O evento foi organizado pela equipe do Núcleo de Representação Institucional do Crefito-2 em Barra do Piraí, do qual a cidade de Piraí faz parte. Estavam presentes: Dra. Rosane da Silva Alves Cunha (coordenadora do Núcleo); Dra. Nayane Bonato de Andrade; e Dra. Thaís de Medeiros Figueiredo, além da coordenadora geral dos Núcleos e Subsedes do órgão, Dra. Marisa Bacellar, e a assessora dos Núcleos e da Presidência, Dra. Jane Lucia dos Santos. Parceria entre o Crefito-2 e a Secretaria de Saúde de São João de Meriti O Crefito-2 estabeleceu uma parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de São João de Meriti para a realização de um evento de capacitação e educação continuada, destinado aos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais do município e da Baixada Fluminense. O primeiro encontro para tratar do assunto foi realizado no dia 24 de maio, na sede da SMS.

Equipe no estande do projeto Crefito-2 na Comunidade, em Piraí. revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018 

5


Interiorização a atuação dos Núcleos da Baixada e o impacto positivo que esta importante Região Fluminense terá com a chegada das novas Subsedes do Crefito-2 em Nova Iguaçu. Estavam presentes à reunião, realizada na sede do Crefito-2: Dra. Mirna da Silva Oliveira, que reassume a coordenação do Núcleo Nova Iguaçu; Dra. Beatriz Delphino Dantas Nascimento, que coordena o Núcleo São João de Meriti; e Dr. Marco Antônio de Souza Gama, que é coordenador do Núcleo Duque de Caxias. Também participou a assessora de Núcleos e da Presidência, Dra. Jane Lucia dos Santos.

Reunião em São João de Meriti consolidou a parceria entre o Crefito-2 e o município.

Estavam presentes (na foto acima, da esq. para a dir.): Dr. Omar Luis Rocha da Silva (vice-presidente do Crefito-2); Dr. Bruno de Castro Silva (fisioterapeuta e subsecretário Municipal de Saúde de São João de Meriti); Dra. Marisa Bacellar (conselheira e coordenadora geral de Núcleos e Subsedes do Crefito-2); e Dra. Beatriz Delphino Dantas do Nascimento (coordenadora do Núcleo do Crefito-2 em São João de Meriti e representante titular do Crefito-2 no Conselho Municipal de Saúde).

6

Coordenadores dos Núcleos da Baixada atuam em sinergia e debatem com a presidente do Crefito-2 (ao centro) sobre temas relevantes dos municípios representados.

O vice-presidente do Crefito-2, Dr. Omar Luis Rocha da Silva, comemorou a iniciativa. “É importante ressaltar que a Secretaria de Saúde abriu suas portas e buscou o diálogo com o Conselho Regional para dinamizar a produção desse evento. Viemos até São João de Meriti para nos colocar à disposição e iniciar a produção de uma atividade que proporcione aos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais o acesso ao conhecimento com a qualidade que imprimimos nos nossos eventos”.

Para a coordenadora geral de Núcleos e Subsedes, Dra. Marisa Bacellar, “promover este debate e a integração entre estes três grandes Núcleos, que agregam dez municípios, é muito importante, pois, com a implantação da nova base de atendimento do Conselho Regional, será ainda mais imperativo o apoio e participação dos coordenadores e suas equipes”.

Reunião de coordenadores dos Núcleos da Baixada Fluminense

Evento reúne dezoito Núcleos de Representação Institucional no Crefito-2

A presidente do Crefito-2, Dra. Regina Figueirôa, e a coordenadora geral dos Núcleos de Representação Institucional e Subsedes, Dra. Marisa Bacellar, se reuniram, no dia 10 de maio, com os coordenadores de três Núcleos da Baixada Fluminense. O encontro teve como pauta central

O encontro de coordenadores de Núcleos de Representação Institucional, promovido no dia 16 de maio, na sede do Conselho Regional, teve um tópico especial na pauta: o anúncio oficial da abertura de três novas Subsedes, já em fase de implantação.

 revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018


Dra. Regina Figueirôa deu as boas-vindas aos vinte profissionais presentes, entre coordenadores e membros dos dezoito Núcleos, que representaram 64 dos 92 municípios fluminenses. A presidente do Crefito-2 proferiu uma palestra sobre as prerrogativas de atuação do Conselho Regional, lembrando que o órgão existe para a proteção da sociedade, papel que o distingue dos sindicatos e associações profissionais. Entre outros assuntos, a apresentação abordou questões como: ética; função dos representantes regionais; leis e resoluções; e as novas Subsedes do Crefito-2: Baixada Fluminense, em Nova Iguaçu; Região Serrana, em Teresópolis; e Região dos Lagos, em Cabo Frio, e os benefícios que os novos pontos de atendimento trarão para essas regiões. Dra. Marisa Bacellar debateu os assuntos práticos sobre o papel dos representantes e deu orientações sobre a atuação local e aproximação com a comunidade e profissionais em todo o Estado. Ela também incentivou os presentes a trabalharem em prol da realização de eventos locais. Os coordenadores e membros dos Núcleos assistiram às apresentações da Comissão de Educação em Fisioterapia do Crefito-2. Os membros da CEF também orientaram os coordenadores a buscarem a interação com as instituições de ensino superior de suas regiões, visando à aproximação e à orientação aos futuros fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais. 

Gestão 2015-2019: Composição dos Núcleos de Representação Institucional do Crefito-2 Núcleo Sede Município: Rio de Janeiro. Coordenação Geral: Dra. Marisa Bacellar. Núcleo 1 - Angra dos Reis Municípios: Angra dos Reis; Paraty; Mangaratiba; Itaguaí; e Rio Claro. Coordenação: Dr. Leandro Sérgio Nóbrega. Núcleo 2 - Barra do Piraí Municípios: Barra do Piraí; Piraí; Mendes; e Engenheiro Paulo de Frontin. Coordenação: Dra. Rosane da Silva Alves Cunha. Núcleo 3 - Barra Mansa Municípios: Barra Mansa. Coordenação: Dra. Juliana Machado Barcelos. Núcleo 4 - Bom Jardim Municípios: Bom Jardim; Duas Barras; Cordeiro; Macuco; Cantagalo; Santa Maria Madalena; São Sebastião do Alto; e Trajano de Moraes. Coordenação: a definir. Núcleo 5 - Cabo Frio Municípios: Cabo Frio; Armação dos Búzios; e Arraial do Cabo. Coordenação: Dr. Ricardo Barboza Cordeiro. Núcleo 6 - Campos dos Goytacazes Sub. Norte Fluminense Municípios: Campos dos Goytacazes; São Fidelis; São Francisco de Itabapoana; e São João da Barra. Coordenação: Dra. Elizabeth Neves Fernandes Miquilito. Núcleo 7 - Duque de Caxias Município: Duque de Caxias. Coordenação: Dr. Marco Antônio de Souza Gama. Núcleo 8 - Itaboraí Municípios: Itaboraí; Tanguá; Rio Bonito; Silva Jardim; e Casemiro de Abreu. Coordenação: Dr. Jésus Vander Clevelares de Jesus. Núcleo 9 - Itaperuna Municípios: Itaperuna; Laje do Muriaé; São José de Ubá; Italva; Bom Jesus do Itabapoana; Porciúncula; Natividade; VarreSai; e Cardoso Moreira. Coordenação: Dra. Fernanda Rodrigues Junqueira. Núcleo 10 - Macaé Muncípios: Macaé; Conceição de Macabu; Carapebus; e Quissamã. Coordenação: Dra. Carla Cecília Ribeiro dos Santos.

Municípios fluminenses bem representados pelos coordenadores dos Núcleos do Crefito-2.

Núcleo 11 - Maricá Município: Maricá. Coordenação: Dra. Tatiana Pinheiro de Souza. Núcleo 12 - Mesquita Municípios: Mesquita e Belford Roxo. Coordenação: Dr. Marcelo Almeida Basílio.

Núcleo 13 - Vassouras Municípios: Vassouras; Miguel Pereira; e Paty do Alferes. Coordenação: Dr. Marcelo Delgado Fonseca. Núcleo 14 - Miracema Municípios: Miracema; Santo Antônio de Pádua; Aperibé; Itaocara; e Cambuci. Coordenação: Dra. Kátia Figueiredo Dias. Núcleo 15 - São João de Meriti Municípios: São João de Meriti e Nilópolis. Coordenação: Dra. Beatriz Delphino Dantas Nascimento. Núcleo 16 - Niterói Município: Niterói. Coordenação: Dr. Leandro Pascoutto Borges. Núcleo 17 - Nova Friburgo Municípios: Nova Friburgo e Cachoeiras de Macacu. Coordenação: Dr. Agustin Esteva Campagnuci. Núcleo 18 - Nova Iguaçu Municípios: Nova Iguaçu; Queimados; Japeri; Seropédica; e Paracambi. Coordenação: Dra. Mirna da Silva Oliveira. Núcleo 19 - Petrópolis Município: Petrópolis. Coordenação: Dra. Marília Isabel Winter Hughes Leon. Núcleo 20 - Resende Municípios: Resende, Quatis, Porto Real; e Itatiaia. Coordenação: Dra. Valeska Thomaz de Faria. Núcleo 21 - Rio das Ostras Município: Rio das Ostras. Coordenação: Dr. Fernando Dias dos Santos. Núcleo 22 - São Gonçalo Município: São Gonçalo. Coordenação: Dr. Thiago Figueiredo Sampaio. Núcleo 23 - Araruama Municípios: Araruama; São Pedro da Aldeia; Saquarema; e Iguaba Grande. Coordenação: Dra. Patrícia Câmara Moura. Núcleo 24 - Teresópolis Municípios: Teresópolis; Carmo; Sumidouro; São José do Vale do Rio Preto; Guapimirim; e Magé. Coordenação: Dra. Josiane Gomes Fonseca. Núcleo 25 - Valença Municípios: Valença; Três Rios; Paraíba do Sul; Sapucaia; Areal; Comendador Levy Gasparian; e Rio das Flores. Coordenação: Dra. Mônica Cristina Campos Macedo. Núcleo 26 - Volta Redonda - Subsede Sul Fluminense Municípios: Volta Redonda e Pinheiral. Coordenação: Dr. Luis Renato Labecca Halfeld.

revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018 

7


Jornadas

Duque de Caxias recebe a

I Jornada Científica de Fisioterapia do Crefito-2 na Baixada Fluminense Em pleno sábado de Copa do Mundo na Rússia, as conquistas foram dos mais de cem profissionais e acadêmicos que participaram da programação, no Auditório da Unigranrio.

N

o Crefito-2 o trabalho não para, mesmo durante a Copa do Mundo. Por isso, a Autarquia realizou mais um importante evento gratuito e aberto aos profissionais e acadêmicos, no dia 30 de junho: a I Jornada Científica de Fisioterapia na Baixada Fluminense.

O evento foi organizado pelo Conselho Regional, com apoio dos seus Núcleos de Representação Institucional 7 (Duque de Caxias), 12 (Mesquita e Belford Roxo), 15 (São João de Meriti e Nilópolis) e 18 (Nova Iguaçu, Queimados, Japeri, Seropédica e Paracambi), e contou com a parceria do curso de Fisioterapia da Universidade do Grande Rio (Unigranrio - Campus Duque de Caxias), que foi sede do evento. A programação teve início com a mesa de abertura, composta pelos seguintes participantes: Dra. Marisa Bacellar (coordenadora Geral de Núcleos e Subsedes do Crefito-2), representando a presidente da Autarquia, Dra. Regina Figueirôa; Dr. Marco Gama (coordenador do Núcleo do Crefito-2 em Duque de Caxias); Dr. Álvaro Camilo Dias Faria (coordenador do curso de Fisioterapia na Unigranrio - Campus Duque de Caxias); Dra. Daniele de Almeida Oliveira (coordenadora do serviço de Fisioterapia em Duque de Caxias); Dr. Bruno de Castro Silva (subsecretário de Saúde de São João de Meriti); Dr. Luiz Henrique Martins (coordenador do Serviço de

Mesa de abertura reuniu representantes do Crefito-2 e gestores de municípios da Baixada.

8

 revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018


A programação contou com seis palestras. Foram elas: • “Fisioterapia nas Disfunções Temporomandibulares”, com o Dr. Leonardo Brito; • “A Importância da Terapia Manual em Idosos na Recuperação da Amplitude Articular”, com o Dr. Alexandre Zeferino; Fisioterapia em São João de Meriti); e Dra. Danyelle Almeida da Rocha (chefe de Serviço do Hospital da Mulher Heloneida Studart, em São João de Meriti). As coordenadoras de Núcleos participantes da Jornada, Dra. Beatriz Nascimento (coordenadora do Núcleo do Crefito-2 em São João de Meriti) e Dra. Mirna Oliveira (coordenadora do Núcleo do Crefito-2 em Nova Iguaçu e da Subsede do Crefito-2 Baixada Fluminense) também participaram da abertura do evento. Além delas, a programação contou com o apoio e presença da coordenadora do Núcleo Barra do Piraí, Dra. Rosane da Silva Alves Cunha. “Foi mais um evento que entrou para a história do Crefito-2 e da Fisioterapia na Baixada Fluminense, que mostrou, com a participação expressiva de profissionais e acadêmicos, que estamos no movimento correto, levando capacitação e criando um ambiente propício para debater e refletir sobre a profissão. Só temos a agradecer aos coordenadores e membros dos Núcleos que nos auxiliaram e a todos os apoiadores do evento”, afirmou Dra. Marisa Bacellar. Ainda segundo a coordenadora de Núcleos e Subsedes, o evento também marca mais uma etapa do trabalho em conjunto dos Núcleos da Baixada, que também estão mais próximos graças à chegada da Subsede do Crefito-2, em Nova Iguaçu. 

• “Fisioterapia Dermatofuncional na Alopecia Androgenética”, com a Dra. Michelle Andrade da Silva; • “Abordagem da Fisioterapia na Zika e Chikungunya”, com a Dra. Esther Anacleto Araújo; • “A Responsabilidade Civil e Criminal do Fisioterapeuta na Emissão de Atestado, Relatório e Parecer – Atividades da Fisioterapia”, com o Dr. Marco Antônio de Souza Gama; • “Abordagem Fisioterapêutica no Idoso Fragilizado e Institucionalizado”, com o Dr. João Luiz da Silva Rosa.

Veja mais edições programadas Confira no site do Crefito-2 a cobertura completa sobre a XVIII Jornada Científica do Crefito-2, realizada no Rio de Janeiro, após o fechamento desta revista. • 28 e 29/08 - XVIII Jornada Científica de Fisioterapia e Terapia Ocupacional do Crefito-2 – Etapa Fisioterapia • 30 e 31/08 - XVIII Jornada Científica de Fisioterapia e Terapia Ocupacional do Crefito-2 – Etapa Terapia Ocupacional

revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018 

9


Jornadas

Fisioterapeutas e acadêmicos participam da

II Jornada Científica de Fisioterapia do Crefito-2 em Barra do Piraí Evento promovido pelo Conselho Regional no interior do Estado do Rio de Janeiro recebeu público expressivo, que lotou as dependências do Centro de Estudos da Casa de Caridade Santa Rita, em mais um sábado de educação continuada e troca de conhecimentos. Coutinho (coordenador do Serviço de Fisioterapia da Santa Casa de Barra do Piraí) e Carlos Roberto Moreira Ferreira (subsecretário Municipal de Saúde).

Jornada Científica em Barra do Piraí: entre outras presenças ilustres, a mesa solene contou com a presença do prefeito Mario Esteves (ao centro), ao lado da coordenadora de Núcleos e Subsedes do Crefito-2, Dra. Marisa Bacellar.

O

dia 21 de julho foi marcado pela segunda edição da Jornada Científica de Fisioterapia do Crefito-2 em Barra do Piraí. O evento, organizado pelo Conselho Regional contou, novamente, com o importante apoio do Núcleo de Representação Institucional 2 (Barra do Piraí, Piraí, Mendes e Engenheiro Paulo de Frontin) e da Casa de Caridade Santa Rita (Santa Casa de Barra do Piraí), que abriu as portas de seu Centro de Estudos para um dia de atividades e troca de conhecimentos.

O auditório onde foi promovida a II Jornada permaneceu cheio durante toda a programação, comprovando o interesse do público local e a relevância dos temas abordados. O dia teve início com uma mesa solene, que, entre outros convidados, contou com a presença do prefeito de Barra do Piraí, Mario Esteves, que deu as boas-vindas a todos. Também participaram da abertura: Dra. Marisa Bacellar (conselheira e coordenadora Geral de Núcleos e Subsedes do Crefito-2, representando a presidente da Autarquia, Dra. Regina Figueirôa); Dra. Rosane da Silva Alves da Cunha (coordenadora do Núcleo do Crefito-2 Barra do Piraí); Ivan Borges (administrador da Casa de Caridade Santa Rita); Dr. Marcelo

10

 revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018

Conforme salientou a Dra. Marisa Bacellar, “eventos como esse reforçam a importância da atuação nos municípios do interior, aproximando o Crefito-2 dos profissionais e acadêmicos, mas também promovendo encontros de interação e o diálogo entre os fisioterapeutas da região. Barra do Piraí é mais um exemplo do trabalho que o Conselho Regional desenvolve com o projeto de interiorização”. 

A programação contou com sete palestras. Foram elas: • “Sala de Reabilitação dentro da Unidade Hospitalar: uma nova perspectiva”, com o Dr. Marcelo Coutinho; • “Atuação da Fisioterapia na Gestação e no Pós-parto”, com a Dra. Thácila Almeida da Silva Mello; • “Educação em Dor com Base na Neurociência”, com a Dra. Natália Spá Portugal; • “A Fisioterapia Obstétrica na Prevenção de Traumas Perineais e Disfunções do Assoalho Pélvico”, com a Dra. Luiza Helena Ferraz Freire; • “Pacientes Oncológicos e a Ética Profissional”, com a Dra. Lidiane Aparecida Santana Nunes; • “Palmilhas: Quando Devo Indicar?”, com a Dra. Thamara Rufino de Souza Segóvia; e • “Papel do Núcleo de Representação Institucional do Crefito-2”, com a Dra. Rosane da Silva Alves Cunha.


EaD na Saúde

Crefito-2 em defesa da graduação presencial na área da Saúde O Crefito-2 alerta que a formação de fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais, entre outras profissões, pela metodologia EaD acarretará prejuízos à qualidade da formação destes profissionais e, consequentemente, riscos à saúde da população em curto, médio e longo prazo. Acompanhe as recentes iniciativas empreendidas com a participação do Conselho Regional.

EaD na área da Saúde é tema de encontro entre Conselhos Profissionais do Rio de Janeiro O Crefito-2 se posicionou contra a formação superior para todas as profissões da área da Saúde integralmente na modalidade de Ensino a Distância (EaD) no 1º Encontro de Profissões da Área de Saúde, realizado no dia 20 de março, no Conselho Regional de Farmácia do Estado do Rio de Janeiro (CRF-RJ). O órgão foi representado pelo conselheiro Dr. Jorge Luis da Silva Nascimento. Ele também representou a Comissão de Educação em Fisioterapia do Crefito-2, a qual preside, no evento da Comissão de Ensino do CRF-RJ. A discussão sobre os rumos da EaD na área da Saúde reuniu representantes dos Conselhos Regionais de Medicina Veterinária, Enfermagem, Psicologia, Farmácia, Biologia, Serviço Social, Odontologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, além de sindicatos de profissões da Saúde. O 1º Encontro contou com uma palestra proferida pela professora Ester Massae Okamoto Dalla Costa, do Conselho Federal de Farmácia, sobre o tema “A Situação da EaD no Brasil e os Riscos para Formação na Área de Saúde”.

O encontro também oportunizou o debate sobre o Decreto 9.235/2017, que “dispõe sobre o exercício das funções de regulação, supervisão e avaliação das instituições de educação superior e dos cursos superiores de graduação e de pós-graduação no sistema federal de ensino”, especialmente em relação à figura do tutor, reforçada pelo referido decreto. A questão posta é: quem é esse profissional? O grupo também fez uma análise do Parecer Técnico do Secretário de Regulação do MEC, Henrique Sartori, sobre a limitação de atuação dos Conselhos Profissionais e Conselho Nacional de Saúde na área de Educação. “Entre as principais questões apontadas pelos Conselhos profissionais da Saúde com jurisdição no território fluminense, foram abordadas as novas Diretrizes Curriculares Nacionais, que delimitam a EaD em 20% da carga horária”, explica o conselheiro do Crefito-2, Dr. Jorge Luis da Silva Nascimento. Além da não observância do que recomenda a Resolução nº 515/2016, do Conselho Nacional de Saúde, que marca sua posição contrária à autorização de todo e qualquer curso de graduação da Saúde ministrado na modalidade de Educação a Distância (EaD) para as 14 profissões da Saúde no Brasil, o grupo destacou outras preocupações, como o

revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018 

11


EaD na Saúde não cumprimento da carga horária proposta para os cursos nas DCNs e o corpo docente dos cursos a distancia, que não é avaliado pelo MEC.

Fórum Nacional Contra a Educação a Distância (EaD) e Semipresencial na Saúde Os conselheiros Dr. Robson Pavão e Dra. Marisa Bacellar representaram o Crefito-2 no Fórum Nacional Contra a Educação a Distância (EaD) e Semipresencial na Saúde, que fez parte da programação do XXII Congresso Brasileiro de Fisioterapia, em Belo Horizionte. A coordenadora da Câmara Técnica de Fisioterapia Neurofuncional do Crefito-2, Dra. Wilma Costa Souza, também teve atuação destacada no Fórum e na formação do Comitê Nacional, que ocorreu durante o evento. Dr. Robson Pavão se pronunciou, reforçando a posição do Conselho Regional contra tal modalidade de ensino e destacando a publicação de matéria especial sobre o tema na Revista do Crefito-2 Edição 13, enviada aos profissionais jurisdicionados e distribuída nos eventos promovidos pelo órgão. 

Na recepção do Simpósio, os cursistas receberam a última edição da Revista do Crefito-2, que apresenta uma reportagem sobre o tema. Dra. Wilma conclamou que todos lessem o material e buscassem se informar mais sobre o assunto, além de se engajar nas lutas contra o ensino não presencial para graduação em profissões da Saúde, fato que, muito em breve, poderá acarretar riscos à saúde da população. “O Decreto presidencial diz que é preciso interiorizar e levar educação para as áreas do país onde não há cursos presenciais, e hoje o que se verifica não é isso. Os cursos por EaD estão sendo oferecidos justamente nos polos onde existe maior número de pessoas, maior número de candidatos a fazer esses cursos”.

Educação a Distância na Saúde foi destaque nas falas da mesa de abertura de evento no Crefito-2

Aos acadêmicos, a coordenadora fez um sério alerta: “há uma tendência das universidades transformarem seus cursos presenciais em EaD. É preciso que vocês que estão estudando resistam a isso, fiquem atentos. A gente sabe que já tem faculdade fazendo projeto para transformar o que é presencial em semipresencial. É preciso que vocês se juntem a nós na luta”. Ela lembrou, ainda, que o Ministério da Educação autorizou, há dois meses, “50 mil vagas em todo o Brasil de cursos por EaD. Claro que neste momento não existem 50 mil pessoas estudando, mas existe a disponibilidade, a autorização de se criar até 50 mil vagas de cursos de ensino a distância. Então, não estamos falando de pouca coisa”.

Dra. Wilma Costa frisou, na mesa de abertura do V Simpósio da Câmara Técnica de Fisioterapia Neurofuncional, dia 7 de junho, que o Crefito-2,

O conselheiro Dr. José Antunes corroborou a fala da Dra. Wilma Costa e também alertou a plateia sobre os risco da EaD na Saúde: “à medida que a gente

“O discurso contra o decreto presidencial 9.057/2017, que abriu a possibilidade de cursos de graduação totalmente à distância, inclusive na área da Saúde, tende a se fortalecer com a formação do Comitê Nacional. O Crefito-2 acredita na união dos profissionais brasileiros em mais este momento de luta. Estamos mobilizados e atuando para reverter essa situação, que coloca em risco a saúde da população”, afirmou Dr. Robson Pavão.

12

ao lado de outros órgãos e instituições, é contra a abertura de vagas em cursos superiores para a formação de qualquer profissão da área da Saúde por meio de ensino não presencial. A fisioterapeuta e professora respeitada participou, no dia 1º de junho, do Fórum Nacional Contra o EaD na Saúde.

 revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018

vai deixando essas coisas acontecerem, nosso trabalho e nosso valor profissional vão sendo diminuídos”. Ele lembrou que o não presencial poderá afetar até mesmo os profissionais já formados. “Quanto menos qualificado for o profissional, a sociedade vai nivelar você pelo todo. Esse processo vai atingir a todos nós profissionais. Então, vamos dar as mãos e lutar. Ensino não ter que ser uma indústria, mas uma responsabilidade social”, afirmou o conselheiro. 

Conselho Nacional de Saúde (CNS) publica Resolução com propostas de alterações nas Diretrizes Curriculares Nacionais da Fisioterapia Foi publicada no dia 03 de abril, no Diário Oficial da União, a Resolução do Conselho Nacional de Saúde nº 581, que altera o texto do Parecer Técnico nº 161/2017, anexo à Resolução CNS nº 559/ 2017. Trata-se das recomendações do Conselho à proposta de Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de graduação em Fisioterapia. Uma das alterações sugeridas pelo CNS suprimiu por completo o percentual permitido para atividades não presenciais. Isso significa que, conforme o CNS, o Ensino a Distância (EaD), mesmo que até o percentual de 20% da carga horária, não deverá ser utilizado na graduação em Fisioterapia. O texto também certifica a presença do professor no estágio curricular supervisionado, bem como que o fisioterapeuta em formação seja capacitado para atuar nos mais diversos ambientes, sejam estes públicos, privados ou na saúde suplementar em todos os níveis de complexidade e de atenção à saúde, na gestão ou em outros setores cuja intervenção do fisioterapeuta seja necessária.


Assuntos Parlamentares

Vigilância e articulação:

componentes de importantes conquistas

Dois importantes projetos para a Fisioterapia e Terapia Ocupacional passaram por recentes tramitações e são acompanhados com atenção pelo Crefito-2, por meio de sua Comissão de Assuntos Parlamentares e da participação na CAP-Coffito. Veja as novidades até o fechamento dessa edição e confira atualizações no site e nos boletins informativos do Crefito-2. Crefito-2 defende a saúde da população e os direitos dos fisioterapeutas em audiência sobre regulamentação da profissão de osteopata

Lei; o diretor da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, Dr. Fernando Façanha; e o diretor da Associação dos Osteopatas do Brasil, Dr. Felipe Pellenz.

O representante Crefito-2 na CAP-Coffito, o conselheiro Dr. Bruno Vilaça, participou ativamente da audiência pública da Comissão de Seguridade Social e Família realizada na Câmara dos Deputados, em Brasília, no dia 17 de abril. A audiência foi requerida pelo relator da matéria deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG) para debater o Projeto de Lei nº 2778, de 2015, que reconhece a Osteopatia como um ramo específico de cuidado à Saúde, complementar, natural e alternativo, regulamenta a profissão de osteopata e determina outras providências.

O projeto foi aprovado pela Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público, e será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC).

Sobre o mérito do Projeto, de autoria da deputada Luiza Erundina (PSOL-SP), Dr. Bruno Vilaça destaca que, “em primeiro lugar, é preciso pensar na saúde da população, que já vem sendo assistida por profissionais qualificados e de acordo com o modelo de saúde brasileiro, que parte de uma formação mais generalista para uma especialização. E já que há profissionais da Saúde especializados em Osteopatia atendendo a contento, não é preciso criar uma nova profissão. Outra questão a ser considerada em relação ao projeto é que ele não esclarece como se dará a formação desse suposto novo profissional, em nível médio ou superior; e além disso, torna privativo o exercício da profissão a portadores de um diploma específico, excluindo os mais de três mil fisioterapeutas especializados em Osteopatia no país e os dois mil que estão em formação”, comenta.

Foi aprovado por unanimidade, no dia 22 de maio, em Reunião Deliberativa Ordinária da Comissão Especial da Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei 420/2014, que enquadra a Fisioterapia e a Terapia Ocupacional em anexo mais favorável do Simples Nacional, sem condicionantes a cumprir. O conselheiro e presidente da Comissão de Assuntos Parlamentares (CAP/ Crefito-2), Dr. Bruno Vilaça, participou da atividade, em Brasília. Ele é integrante da CAP-Coffito, que intensificou suas ações em relação ao projeto, buscando a menor tributação e favorecendo as profissões e a saúde da população brasileira.

Também participaram do debate: a presidente do Registro Brasileiro dos Osteopatas, Rosângela Rezende, única a defender o projeto de

Comissão Especial da Câmara aprova Projeto de Lei que enquadra a Fisioterapia e a Terapia Ocupacional em anexo mais favorável do Simples Nacional

Com a aprovação do Parecer do Deputado Otavio Leite (PSDB-RJ) pela “constitucionalidade, juridicidade e técnica legislativa, pela adequação financeira e orçamentária” na Comissão Especial formada para tratar desse tema, ocorre um importante avanço no processo de tramitação legislativa do PL 420/2014.

revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018 

13


planejamento. Nossa atividade, como representantesdo Crefito-2 no CES-RJ, foi importante noprocesso de renovação do Colegiado, pautado pela ética, preocupado em discutir as questões vinculadas com a saúde da população e mais comprometido com a defesa do Sistema Único de Saúde”, esclareceu a conselheira. Dr. Bruno Vilaça, conselheiro do Crefito-2 (ao centro), acompanha as pautas em Brasília.

“O Crefito-2, por meio de sua Comissão de Assuntos Parlamentares, segue atento e atuante, acompanhando todas as ações que impactem a Fisioterapia e a Terapia Ocupacional, ao lado dos entes do Sistema Coffito/Crefitos e demais entidades engajadas na luta pela redução da carga tributária, como a Federação Nacional das Entidades Prestadoras de Serviços de Fisioterapia (Fenafisio) e o Sebrae, que atuam fortemente na pauta. Continuaremos trabalhando para garantir uma vitória definitiva”, salientou a presidente do Crefito-2, Dra. Regina Figueirôa. “Estamos atentos e vamos continuar trabalhando para efetivar conquistas importantes como essa para a Fisioterapia e a Terapia Ocupacional”, afirmou o conselheiro do Crefito-2, Dr. Bruno Vilaça. Um dos pontos mais importantes da matéria é a diminuição da alíquota tributária para os CNPJs de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, que passam para o Anexo III do Simples Nacional. Desde 2016, após a sanção da Lei Complementar nº 155/2016 que alterou as regras do regime especial de tributação do Simples Nacional, ambas as profissões passaram a ser tributadas pelo Anexo III, mas somente se a razão entre o valor da folha salarial e a receita bruta fossem iguais ou maiores que 28%. Fora dessa condicionante, as empresas aplicavam as alíquotas do Anexo V, mais altas. Crefito-2 é reeleito e empossado no Conselho Estadual de Saúde do Rio de Janeiro Realizada no dia 26 de junho, a solenidade de posse dos conselheiros para o mandato do triênio 2018-2021 do Conselho Estadual de Saúde do Rio de Janeiro (CES/RJ). O Crefito-2 foi reeleito para duas cadeiras – titular e suplente – e indicou as conselheiras Dra. Renata Campos Velasque e Dra. Luciene Abreu Santos para continuarem desempenhando a representação no órgão.A votação, realizada no dia 13 de junho, teve um interesse grande entre os conselhos profissionais.

“O Crefito-2 é o único conselho profissional a ocupar duas cadeiras no CES/RJ”, conforme salienta Dra. Luciene Abreu Santos. “Justificamos que somos um órgão de controle social que agrega e representa duas profissões da saúde e, com isso, conseguimos garantir duas vagas. Não fomos para a votação, mas cabe lembrar que nossa defesa foi com a efetiva participação das conselheiras do Crefito-2 no CES, que foi acatada por todos”, completou. Com o trabalho das conselheiras e representantes, o Crefito2 “tem atuado com destaque para a reconstrução da boa imagem do CES-RJ, primando por um processo de trabalho com transparência na gestão e foco na defesa do SUS”, concluiu Dra. Luciene Abreu. “No CES-RJ representamos um segmento da sociedade, estamos lá pelas nossas profissões, defendendo os interesses da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional, mas, também, os interesses da população, o SUS, o acesso à saúde e a qualidade no atendimento e políticas que realmente promovam a saúde. Para que isso seja possível e ocorra da maneira adequada, há toda a parte de planejamento, controle e monitoramento das ações que estão sendo desenvolvidas. Essa é uma luta muito árdua. É difícil, pois existe uma conotação política, mas conseguimos avançar, pois com a renovação do Colegiado do CES-RJele pode atuar de maneira mais efetiva”, afirmou Dra. Renata Velasque. De acordo com presidente do Crefito-2, Dra. Regina Figueirôa, “a atuação do Conselho Regional no controle social das profissões de fisioterapeutae terapeuta ocupacional implica participar dos debates e deliberações sobre políticas públicas e assistência à saúde da população.Participar do CES/RJ é uma oportunidade a mais de estarmos vigilantes e contribuirmos com a construção e o fortalecimento do SUS, defendendo os interesses da população e zelando pela prestação de serviços de saúde com qualidade, especialmente os fisioterapêuticos e terapêuticos ocupacionais. Em nome do nosso Colegiado, parabenizo nossas conselheiras Dra. Renata Campos Velasque e Dra. Luciene Abreu Santos, pela eficiente participação no CES/RJ e pelo trabalho realizado”. 

“No segmento de profissionais de saúde, entre os postulantes às vagas de conselheiros titulares e suplentes, o Crefito-2 teve garantidas as vagas de titular e suplente por aclamação, ou seja, não participamos da eleição. Esta é uma vitória importante do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 2ª Região na luta pela saúde pública de qualidade em nosso Estado”, salientou Dra. Renata Velasque. “É importante destacar que, enquanto conselheiros estaduais, fiscalizamos as contas e orçamentos da saúde e participamos do 14

 revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018

Novos conselheiros estaduais de Saúde tomaram posse no Rio de Janeiro.


Capa

Fisioterapia e Terapia Ocupacional:

muitas histórias para se orgulhar A importância da preservação da memória como pedra fundamental de um futuro bem construído para a Fisioterapia e a Terapia Ocupacional tem sido uma questão norteadora para o atual Colegiado do Conselho Regional e, agora, ganha um novo capítulo: o Espaço Memória Crefito-2. Trata-se de um local de preservação e celebração da trajetória da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional e do Sistema Coffito/Crefitos, e um dos projetos mais aguardados e sonhados pela Gestão 2015-2019. Projeto arquitetônico: Marilene Galindo revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018 

15


Capa

O

segundo piso do Espaço Cultural do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 2ª Região abrigará um dos principais centros de resgate, valorização e divulgação da história da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional. O Espaço Memória Crefito-2 é resultado de três anos de estudos, trabalho, captação de materiais e informações. Mas, o sonho de construir um centro de memória profissional vem de muito antes, conforme explica a presidente do Crefito-2, Dra. Regina Figueirôa. “Vivemos em tempos onde a disseminação de informações é muito dinâmica e, da mesma forma que o conteúdo é produzido em alta velocidade, também é rapidamente esquecido. Nosso Colegiado sempre acreditou que a valorização das nossas profissões passa pela preservação da nossa história e que fomentar o conhecimento sobre nossas trajetórias deveria ser uma de nossas missões e um legado para nosso Conselho Regional e para nossos colegas. É com um grande orgulho que anunciamos a criação e implantação deste Espaço Memória, que estará em constante evolução e aperfeiçoamento”, concluiu a presidente.

Conheça as principais seções do Espaço Memória do Crefito-2 Linha do Tempo das Profissões, Conselhos e Instituições Um mural de sete metros de largura com os principais fatos que marcaram a história da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional. Uma história que começa a ser contada a partir do surgimento da Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação (ABBR) e de sua Escola de Reabilitação do Rio de Janeiro (ERRJ), berços das profissões no Brasil.

Galeria de Presidentes Exposições Um importante acervo já foi levantado pelo Conselho e a busca por objetos e informações históricas continua. O objetivo é que aconteçam exposições temporárias em um espaço destinado aos novos materiais de relevância histórica que forem captados ou doados por profissionais e cidadãos e possam agregar novos capítulos ao espaço.

Um espaço que conta a história dos Colegiados do Crefito-2, desde 1978, ano que marca o início de suas atividades.

Visite o Espaço Memória Crefito-2

Espaço Cultural Dr. Ruy Gallart de Menezes – Crefito-2 Rua Aguiar, 44, Tijuca

16

 revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018

Aberto durante os eventos realizados nos auditórios do Crefito-2 ou para visitas programadas. Agende pelo e-mail: presidencia@crefito2.org.br.


Eventos e campanhas

Jornada Científica

O Crefito-2 iniciou suas atividades em 1978 e, ao longo de sua longa história de lutas, desenvolveu emblemáticas campanhas de comunicação e conscientização voltadas à população e aos profissionais jurisdicionados. O Espaço Memória também recuperou e incluiu em sua exposição permanente algumas dessas importantes ações.

Em 2018, o principal evento do Crefito-2 completa 25 anos. Nada mais justo do que homenagear o Jubileu de Prata da Jornada Científica de Fisioterapia e Terapia Ocupacional do Crefito-2 e valorizar este grande momento de celebração profissional, criado em 1993 como uma semana de palestras em homenagem ao Dia do Fisioterapeuta e do Terapeuta Ocupacional, celebrado em 13 de outubro.

Multimídia

Medalha de Honra ao Mérito Dr. Fernando Lemos

Um telão exibe fotos históricas sobre a Fisioterapia e a Terapia Ocupacional, desde a formatura e atuação das primeiras turmas de profissionais, passando pelos fatos marcantes na trajetória de lutas das categorias por meio da atuação do Conselho Regional, entre outros. No lançamento do espaço, serão exibidas entrevistas especiais realizadas pelo Conselho Regional, como a da Dra. Odiléa Alves de Souza (foto abaixo), fisioterapeuta formada pela primeira turma da Escola de Reabilitação do Rio de Janeiro.

Trata-se de mais uma importante iniciativa de valorização profissional criada pelo Crefito-2, em 2011. Até 2018, a comenda foi entregue a 74 fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e demais personalidades que contribuíram com a história das profissões no Brasil, em especial, no Rio de Janeiro. revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018 

17


Eventos

O Crefito-2 abriu sua programação anual de eventos e manteve o alto nível da programação. Veja as atividades realizadas em maio e junho.

III Fórum da Câmara Técnica de Fisioterapia em Oncologia No dia 25 de maio, o Crefito-2 recebeu profissionais e acadêmicos na terceira edição do Fórum da Câmara Técnica de Fisioterapia em Oncologia, que teve como tema “Atualidades e Desafios da Fisioterapia em Cuidados Paliativos”. Para a coordenadora da Câmara Técnica de Fisioterapia em Oncologia e fisioterapeuta do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), Dra. Danielle Florentino, “a concretização deste terceiro fórum foi um sonho de todos os membros da CT. Recebemos pacientes com doenças crônicas avançadas e em progressão. Sob este aspecto, a Casa do Fisioterapeuta, que é o Conselho, deve acolher eventos que tragam essa discussão sobre como abordar e direcionar o cuidado, o atendimento a um paciente em cuidados paliativos, e traçar estratégicas junto a ele e a sua família”. Representando a presidente da Autarquia, Dra. Regina Figueirôa, o conselheiro do Crefito-2 Dr. Jorge Luis da Silva

Nascimento agradeceu a presença de todos e destacou a importância das Câmaras Técnicas do Conselho na construção e propagação do conhecimento científico. Dando continuidade à programação, passou a palavra aos integrantes da mesa que falaram sobre a relevância em se abordar o tema Cuidados Paliativos desde cedo nas faculdades. Na opinião da diretora do Hospital do Câncer IV, unidade de Cuidados Paliativos do Instituto Nacional de Câncer (Inca) e membro da Câmara Técnica de Cuidados Paliativos do Estado do Rio de Janeiro, Dra. Germana Hunes Gomes, “fóruns como esse possibilitam promover uma maior aproximação dos profissionais da Saúde do Cuidado Paliativo”.  Representando a Associação Brasileira de Fisioterapia em Oncologia (ABFO), a Dra. Suzana Aguiar afirmou que “é importante que se tenha sempre eventos desse tipo para divulgar a Fisioterapia, tanto para os profissionais quanto para os acadêmicos, e esse evento, em especial, sobre Cuidado Paliativo, mostrou a integralidade, a multidisciplinaridade, com a participação de médicos, psicólogos, musicoterapeutas e fisioterapeutas”. Na parte da manhã, o professor de música e acadêmico em Fisioterapia do IBMR, Pierre Sued, apresentou um relato de caso de Cuidado Paliativo sobre a involução de um carcinoma de orofaringe, trazendo uma leitura de ressignificação do tratamento tradicional e a importância das práticas integrativas no controle e tratamento ativo. Ao final, tocou a música “Rosa”, de Pixinguinha, e foi aplaudido de pé.

Cuidados Paliativos: o assunto está em evidência na Fisioterapia da atualidade.

18

 revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018

O Fórum contou com seis mesas de debates: “Cuidado Paliativo nas DCNT: Uma Questão de Direitos Humanos”, “Saúde e Cidadania; Práticas Integrativas e Complementares em Cuidados Paliativos”; “Manejo Clínico em Cuidados Paliativos”; “Emergência em Cuidados Paliativos”; “Comunicação de Notícias Difíceis: Equipe x Equipe / Equipe x Paciente / Equipe x Família”; e “Desordens do Sistema Linfático na Doença Avançada: Como Eu Trato?”. 


IX Ciclo de Palestras da Câmara Técnica de Fisioterapia em Gerontologia

O envelhecimento da população reforça a importância da especialidade em Gerontologia, que foi o tema principal do evento promovido pelo Conselho.

O IX Ciclo de Palestras da Câmara Técnica de Fisioterapia em Gerontologia do Crefito-2 foi realizado no dia 26 de maio e abordou a “Apresentação da Especialidade de Fisioterapia em Gerontologia”, que foi reconhecida por meio da Resolução Coffito 476/2017, como temática central. O evento contou com palestras elucidativas sobre o universo do cuidado fisioterapêutico no âmbito da saúde da pessoa idosa. A diretora secretária do Crefito-2 e membro da CT Fisioterapia em Gerontologia, Dra. Isis Simões Menezes, deu as boas-vindas aos presentes, representando a presidente da Autarquia, Dra. Regina Figueirôa, e agradeceu a todos pela presença, dando abertura à programação. O tema central foi assunto da palestra da Dra. Simone da Costa Mazzei. Ela mostrou o histórico e a evolução da especialidade Fisioterapia em Gerontologia, com ênfase no trabalho e trajetória dos profissionais do Estado do Rio de Janeiro. A palestrante lembrou que o tema pautou a Série Memória da Revista do Crefito-2 Edição 13, que foi distribuída aos profissionais registrados e entregue a todos os participantes do evento. Dra. Simone Mazzei destacou a atuação do Crefito-2 e o empenho da presidente do órgão, Dra. Regina Figueirôa, e da diretora secretária, Dra. Isis Simões Menezes, que entenderam a necessidade de formar uma Câmara Técnica de Saúde do Idoso, o que ocorreu em 2011, mesmo antes da criação da especialidade. Ela salientou em sua palestra

que, em 2014, o Crefito-2 encaminhou ofício ao Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito) solicitando a criação da especialidade em Gerontologia. A segunda palestra do dia foi sobre “Reabilitação das Incontinências Urinárias”. A coordenadora da CT Fisioterapia em Gerontologia, Dra. Marli Irene Griebler, abordou o tema e apresentou casos clínicos que ilustraram sua apresentação. O evento prosseguiu com a participação da Dra. Helena Clemente da Fonseca Costa, convidada para falar sobre “Imobilismo”, que está bastante presente no cotidiano do profissional que atua no atendimento ao paciente idoso. A palestra seguinte abordou a “Incapacidade Cognitiva” e contou com a contribuição da psicóloga Dra. Irene de Freitas Henriques Moreira, que ressaltou a importância da atuação da equipe multiprofissional, com fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos e psicólogos, entre outros profissionais da Saúde, no cuidado com o idoso. A última apresentação foi sobre “Instabilidade Postural”, abordagem esta que foi realizada pela Dra. Luisa Carrielo Mululo, encerrando a programação da nona edição de um dos eventos mais longevos do Crefito-2. Após as apresentações, o público interagiu com as palestrantes e fez perguntas sobre os temas e rotinas no atendimento ao paciente idoso. 

revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018 

19


Eventos

V Simpósio de Fisioterapia Neurofuncional do Crefito-2 Foi realizado, no dia 7 de junho, o V Simpósio da Câmara Técnica de Fisioterapia Neurofuncional do Crefito-2. Em plena tarde de quinta-feira, o evento atingiu a lotação máxima do auditório Dr. José Luiz Silva Monteiro. Profissionais e acadêmicos participaram de uma tarde de aprendizado, troca de experiências e debates com os palestrantes convidados. A mesa de abertura contou com as presenças do conselheiro do Crefito-2 Dr. José Antunes da Fonseca Filho, da coordenadora da Câmara Técnica de Fisioterapia Neurofuncional do Crefito-2, Dra. Wilma Costa Souza, e da integrante da CT Dra. Maria da Conceição Rangel. O conselheiro Dr. José Antunes saudou a todos em nome da presidente do Crefito-2, Dra. Regina Figueirôa, e agradeceu à coordenadora e a todos da Câmara Técnica de Fisioterapia Neurofuncional pelo empenho, além dos palestrantes que disponibilizaram seu tempo para compartilhar conhecimentos. Ele lembrou que o Conselho Regional vem promovendo, constantemente, eventos gratuitos e convidou os presentes para acompanharem a programação. Dra. Wilma Costa agradeceu a todos pela presença, em nome da Câmara Técnica, e utilizou seu tempo de fala para informar e sensibilizar a plateia sobre o ensino a distância na área da Saúde. Em seguida, Dra. Conceição Rangel cumprimentou o público e salientou que a CT luta pela “difusão da especialidade e o conhecimento do público em geral sobre o que é a Fisioterapia Neurofuncional”. A programação foi iniciada com a palestra do Dr. Sérgio Seixas Marques Ferreira Junior sobre “Fisioterapia no Parkinsonismo”, abordando a humanização do atendimento e a importância da Fisioterapia. Em seguida, Dra. Flávia Toledo falou sobre a “Quantificação da Fadiga Muscular Através de um Teste Dinamométrico de Preensão Palmar em Miopatias”, valendo-se de dados publicados em estudos científicos e trazendo conceitos de vários autores. O Parkinson também foi tema da fala do Dr. Clynton Correa, que destacou a “Avaliação e Intervenção Fisioterapêutica dos Membros Superiores na Doença de Parkinson”. O integrante do Grupo de Estudos da Doença de Parkinson (Gedopa) destacou a importância do ensino, pesquisa e extensão sobre reabilitação na doença de Parkinson.

Na abertura, destaque para a importância da especialidade em Fisioterapia Neurofuncional e contra o ensino a distância na área da Saúde.

Outro tema que despertou grande interesse do público foi a “Sexualidade na Lesão Medular”, apresentado pela Dra. Monica Lopes. De forma descontraída, ela abordou um assunto delicado e que provoca muitas dúvidas, tanto da pessoa com deficiência, quanto dos fisioterapeutas. Na última apresentação, Dra. Wilma Costa promoveu um diálogo sobre o atendimento pós-AVC e a adoção de tipoias e bengalas pelo paciente que sofreu um acidente vascular cerebral, destacando quando são ou não indicadas e a importância de acabar com o uso indiscriminado, que pode prejudicar mais do que ajudar na reabilitação.

Programação Até a data de fechamento desta revista, estavam programados novos eventos. Confira a cobertura completa no site do Crefito-2. 04/08 - IV Fórum da Câmara Técnica de Fisioterapia Desportiva 10/08 - IV Fórum da Câmara Técnica de Fisioterapia Respiratória 17/08 - IV Fórum da Câmara Técnica de Fisioterapia em Terapia Intensiva 18/08 - I Fórum da Câmara Técnica de Fisioterapia do Trabalho 22/08 - III Fórum da Câmara Técnica de Acupuntura

20

 revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018


Desenvolvimento Científico

Síndrome Congênita da Zika e Storch impõem desafios à rede de saúde

Crefito-2 estabelece parceria com a SES-RJ para a construção do Plano Estadual de Atenção Integral à Saúde da Criança - Eixo Estimulação Precoce e é convidado a integrar o Comitê Gestor Técnico Estadual.

As

p ortas do Crefito-2 estão sempre abertas a parcerias em prol da saúde da população e da valorização das profissões de fisioterapeuta e terapeuta ocupacional. O evento, realizado pela Autarquia em conjunto com a Secretaria de Estado de Saúde, por meio das Superintendências de Atenção Básica (SAB/ SES-RJ) e de Atenção Especializada, Controle e Avaliação (Saeca/SES-RJ), nos dias 12 e 13 de abril, comprova essa

afirmativa. A programação abordou “O Contexto do Estado do Rio de Janeiro e o Desafio da Estimulação Precoce e Continuada às Crianças com Síndrome da Zika e Storch”. A mesa de abertura permitiu importantes diálogos entre instituições. Estavam presentes: Dr. Omar Luis Rocha da Silva (vice-presidente do Crefito-2, representando a presidente da Autarquia, Dra. Regina Figiueirôa); Dr. Si-

revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018 

21


lano Souto Mendes Barros (presidente do Crefito-1); Dr. Manoel dos Santos (assessor do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Rio de Janeiro – Cosems-RJ); Dra. Dayanne Lucena (representante da SAB/SES-RJ); Dra. Maria Giseli da Costa Leite Ferreira (representante da Saeca/SES-RJ); Dra. Vera Lucia Vieira (representante da Associação dos Terapeutas Ocupacionais do Estado do Rio de Janeiro – Atoerj); e Dra. Miriam Ribeiro Calheiros (representante da Associação Brasileira de Fisioterapia Neurofuncional – Abrafin). Um dos objetivos do encontro foi estabelecer metodologias para a criação do Plano Estadual de Atenção Integral à Saúde da Criança com Síndrome Congênita da Zika e Storch – Eixo Estimulação Precoce. Para tanto, foram convidados os profissionais do Crefito-1, com jurisdição nos estados de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Alagoas, que constituiu um Grupo de Trabalho para Crianças com Síndrome Congênita do Zika Vírus. Foram os profissionais ligados àquele órgão que primeiro enfrentaram o desafio no âmbito da reabilitação e, com isso, adquiriram experiência e ações exitosas que compartilharam com os colegas do Rio de Janeiro. Na primeira etapa do evento, dia 12 de abril, a plateia foi composta por profissionais da rede de assistência estadual, além de fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais jurisdicionados do Crefito-2 e acadêmicos interessados no assunto, que se inscreveram para participar. O público heterogêneo e bastante participativo contribuiu com suas perguntas aos debatedores e apresentou dúvidas e relatos

Troca de conhecimentos: Crefito-2 recebeu a equipe do Crefito-1, que compartilhou experiências exitosas com profissionais fluminenses.

22

 revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018

Reunião técnica realizada no Plenário do Crefito-2 deu continuidade ao debate para construção do plano estadual

com suas experiências, ou seja, a visão de quem está, na rotina diária, atendendo as crianças com sintomas e sequelas dessas doenças. No dia 13 de abril, a SES-RJ reuniu sua equipe na segunda etapa da atividade. Foram realizadas oficinas sob a condução do Crefito-1, com o objetivo de debater com profissionais da rede estadual de saúde sobre o Plano Estadual de Atenção Integral à Saúde da Criança com Síndrome Congênita da Zika e Storch – Eixo Estimulação Precoce. O evento teve desdobramentos, como a reunião técnica também realizada nas dependências do Conselho Regional, no dia 25 de abril, dando continuidade à elaboração do plano estadual. Já no dia 15 de maio, a Superintendência de Atenção Básica realizou o encontro para validação do Plano Estratégico, formulado com base nas orientações do Ministério da Saúde. O Crefito-2 foi representado pelas conselheiras Dra. Marisa Bacellar e Dra. Paula Maria dos Santos. Na ocasião, gestores e órgãos, como os Conselhos de profissões, foram convidados a integrar o Comitê Gestor Técnico Estadual. Durante a reunião, Dra. Thais Severino, superintende de Atenção Básica da Subsecretaria de Atenção à Saúde do Estado do Rio de Janeiro, salientou o apoio dado pelo Conselho Regional e todo o acolhimento à proposta de construção de um plano estratégico em âmbito estadual. Conforme o ofício encaminhado ao Conselho Regional, a superintendente de Atenção Básica frisou que “O Crefito-2 vem sendo um grande parceiro nas ações de enfrentamento à Síndrome Congênita do Vírus Zika, por meio da Superintendência de Proteção Social Básica”. 


Acontecimentos

Ações e representações O Crefito-2 participa de ações e iniciativas em defesa da saúde da população, do SUS e dos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais. Confira as principais atividades com presença dos representantes e conselheiros da Autarquia, entre março e junho. Conselho participa de evento sobre Fisioterapia em Mastologia Oncológica no Inca O Crefito-2 participou, no dia 9 de março, do IV Simpósio de Fisioterapia em Mastologia Oncológica do Hospital do Câncer III, unidade do Instituto Nacional de Câncer (Inca) dedicada exclusivamente à prevenção, ao diagnóstico e ao tratamento do câncer de mama. O Conselho Regional foi representado pela coordenadora da Câmara Técnica de Fisioterapia em Oncologia, Dra. Danielle de Mello Florentino. Ela participou da mesa de abertura, que contou com as presenças do diretor do HC III, Dr. Marcelo Bello, da chefe de Fisioterapia do HC III, Dra. Erica Alves Nogueira Fabro, e da representante da Associação Brasileira de Fisioterapia Oncológica (ABFO), Dra. Suzana Aguiar. Os integrantes da mesa ratificaram a importância das ações de prevenção, ensino e pesquisa do Inca, bem como as políticas públicas de combate ao câncer e a participação da Fisioterapia em todas as fases de tratamento do paciente oncológico. Dra. Danielle relembrou o apoio do Crefito-2 e destacou a formação da Câmara Técnica de Fisioterapia em Oncologia do Conselho Regional, que elaborou um material informativo sobre Fisioterapia Oncológica. 

Região Metropolitana II elege novos representantes no Conselho Estadual de Saúde do Rio de Janeiro Os Conselhos Municipais de Saúde da Região Metropolitana II se reuniram em Tanguá, no dia 20 de abril, para eleger seus representantes no Conselho Estadual de Saúde (CES-RJ). Niterói foi eleito como município titular e São Gonçalo como suplente. A representante do Crefito-2 no Conselho Municipal de Saúde de Niterói (CMSN) pelo grupo de profissionais da saúde, Dra. Valéria Quintão, participou ativamente do encontro. A destacada atuação do Crefito-2 no CMS compõe a estratégica de participação da Autarquia no âmbito das políticas públicas de Saúde. Estavam presentes, além do município sede, os representantes de: Niterói, São Gonçalo, Maricá, Itaboraí, Rio Bonito e Silva Jardim. Vale destacar que, além dos entes municipais, a reunião contou com a participação de membros do CES-RJ, como forma de avalizar a lisura do processo eleitoral.

revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018 

23


Acontecimentos

Futuros fisioterapeutas visitam o Crefito-2 Em visita à sede do Crefito-2, no Rio de Janeiro, no dia 25 de abril, acadêmicos de Fisioterapia da Universidade Unigranrio conheceram de perto a estrutura física da Autarquia e participaram de uma palestra sobre a história e o papel de cada ente do Sistema Coffito/Crefitos, além dos desafios do mercado de trabalho e a importância da formação técnica e ética do fisioterapeuta. O conselheiro e presidente das Comissões de Acadêmicos de Fisioterapia e de Assuntos Parlamentares do Crefito-2, Dr. Bruno Vilaça deu as boas-vindas ao grupo, formado por 25 acadêmicos. Eles estavam acompanhados dos professores Dr. Nilton Junior e Dr. Álvaro Dias. Durante a palestra, com interação e troca de informações e participação dos alunos, diversos temas foram abordados, como: atuação do Sistema Coffito/Crefitos e a diferença entre as entidades profissionais, como conselhos, associações e sindicato; campos de atuação e especialidades da Fisioterapia; os desafios do mercado de trabalho; Ética e Deontologia; legislação profissional; entre outros. 

Acadêmicos da Região dos Lagos visitam o Conselho

Conselho Regional participa de evento com 11 pré-candidatos à Presidência da República Realizada em Niterói, de 6 a 9 de maio, a 73ª Reunião Geral da Frente Nacional de Prefeitos. A conselheira e representante da Autarquia no Conselho Municipal de Saúde de Niterói, Dra. Valeria Quintão, acompanhou a programação nos dias 8 e 9 de maio.

Acadêmicos dos primeiros períodos de Fisioterapia da Faculdade União Araruama de Ensino (Unilagos), acompanhados pelos professores fisioterapeutas Dra. Taiane Esteves e Dr. Ricardo Barbosa Cordeiro, que é coordenador do Núcleo do Crefito-2 em Cabo Frio, passaram a sexta-feira, dia 04 de maio, no Crefito-2. Os estudantes conheceram as instalações do Conselho Regional e foram recebidos pela presidente da Autarquia, Dra. Regina Figueirôa, e pela conselheira e coordenadora dos Núcleos de Representação do Crefito-2, Dra. Marisa Bacellar. A presidente explicou as funções e atribuições do Crefito-2 e do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito), contou um pouco da história das profissões, falou sobre legislação e ética, assim como os deveres dos fisioterapeutas. “É de grande relevância debater com os acadêmicos as condutas profissionais e a importância do diálogo da Autarquia com as Instituições de Ensino Superior, o que vem acontecendo de forma cada vez mais intensificada por meio da atuação das nossas Comissões de Acadêmicos de Fisioterapia e de Terapia Ocupacional, dos Núcleos e, especialmente, por meio da realização dos eventos que promovemos gratuitamente, no Crefito-2”, afirmou Dra. Regina Figueirôa. 

24

 revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018

No dia 8, a área da Saúde foi pauta do encontro do Conselho Nacional de Representantes Estaduais dos Cosems (Conares). Neste mesmo dia, o evento contou com a participação dos então pré-candidatos de 11 partidos no espaço de “Diálogo com Presidenciáveis”. Participaram do encontro: Rodrigo Maia (DEM), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Afif, Manuela D’Ávila (PCdoB), Marina Silva (Rede), Álvaro Dias (Podemos), Ciro Gomes (PDT), Aldo Rebelo (SD), Guilherme Boulos (PSOL), Paulo Rabelo (PSC) e Henrique Meirelles (MDB). Eles falaram aos prefeitos e demais presentes sobre suas principais propostas. No dia 9 de maio, Dra. Valéria Quintão acompanhou o painel que abordou os “Desafios da Universalização do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) na atual conjuntura”. 


Conselhos da Saúde se reúnem no Rio de Janeiro

Em Brasília, Crefito-2 participa de encontro de gestores da Fisioterapia O Conselho Regional participou do II Meeting de Gestores da Fisioterapia, promovido pela Federação Nacional das Entidades Prestadoras de Serviços de Fisioterapia (Fenafisio) em parceria com a Associação Brasileira de Fisioterapia Cardiorrespiratória e Fisioterapia em Terapia Intensiva (Assobrafir), realizado em Brasília, nos dias 18 e 19 de maio. A conselheira e coordenadora da Câmara Técnica de Fisioterapia em Gestão do Crefito-2, Dra. Adalgisa Maiworm, representou a Autarquia, acompanhando a programação do evento que teve como tema central as “Atualidades e Desafios na Gestão da Fisioterapia”.

Durante encontro, no dia 15 de maio, o Crefito-2 e outros órgãos de Controle social da área da Saúde com jurisdição no Estado do Rio de Janeiro debateram sobre a recondução de profissionais ao quadro de contratados do Ministério da Saúde nos Hospitais Federais estabelecidos na capital fluminense (Andaraí, Bonsucesso, Cardoso Fontes, Ipanema, Lagoa e Servidores do Estado). O Conselho Regional foi representado por seu conselheiro Dr. José Antunes da Fonseca Filho. Além do Crefito-2, participaram da reunião os Conselhos Regionais de: Nutrição (CRN-4, que foi o anfitrião do encontro); Psicologia (CRP-RJ); Serviço Social (CRESS-7). “O objetivo do encontro foi debater a questão e produzir um documento, assinado por todos os Conselhos Regionais da Saúde, em defesa dos profissionais e cobrando uma definição do número de vagas para que possam ser efetivadas as contratações necessárias”, explicou Dr. José Antunes. 

A participação do Crefito-2 no evento também foi uma oportunidade de extensão do trabalho da Câmara Técnica de Fisioterapia em Gestão do Conselho Regional. Conforme explicou Dra. Adalgisa Maiworm, “o Crefito-2 fez uma pesquisa de campo no local, com um questionário elaborado pela CT para identificar o perfil do gestor, seu grau de autonomia funcional e como tem sido a remuneração desta classe”. A CT de Fisioterapia em Gestão “já está tabulando as respostas e, logo que os dados sejam compilados e analisados, o grupo apresentará o resultado para sociedade em forma de artigo cientifico”, salientou a coordenadora. 

Crefito-2 participa do Congresso Brasileiro de Fisioterapia De 30 de maio e 2 de junho, o Crefito-2 participou do XXII Congresso Brasileiro de Fisioterapia (Cobraf), em Belo Horizonte. Os conselheiros Dr. Robson de Jesus Pavão (diretor tesoureiro) e Dra. Marisa Bacellar (coordenadora dos Núcleos e Subsedes) representaram a Autarquia. O Cobraf 2018 abordou como temática central “Fisioterapia: ciência na prática clínica”, com uma rica programação científica, com cursos pré-congresso, discussões temáticas, temas-livres e palestras. Também foi reservado espaço na agenda para a realização de importantes fóruns. Conforme salientou o diretor tesoureiro do Crefito-2, “o nível dos palestrantes foi muito bom e houve um bom patamar de apresentações de pesquisas científicas baseadas em evidências”. “Foi realmente muito salutar e importante perceber a presença dos representantes dos entes do Sistema Coffito/ Crefitos e de associações profissionais de diversas especialidades da Fisioterapia”, destacou Dra. Marisa Bacellar.  revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018 

25


Acontecimentos

V Congresso Nacional de Fisioterapia O Curso de Fisioterapia da UFRJ realizou o V Congresso Nacional de Fisioterapia - Conafisio, nos dias 6, 7 e 8 de junho, com cursos pré-congressos, convidados especiais para palestras e mesas redondas, além da sessão científica. O Crefito-2 participou da mesa de abertura do evento, representado pela conselheira Dra. Adalgisa Maiworm. Em sua 5ª edição, o Conafisio abordou a temática “Sinapses de Conhecimento em Prol do Ser Humano”, com apresentações sobre temas atuais das mais diversas áreas da Fisioterapia, abordando a evolução da profissão no cenário regional e nacional. O evento foi realizado no Auditório do Centro de Ciências da Saúde (CCS) da UFRJ, na Ilha do Fundão. 

Crefito-2 é sede de mais um evento sobre gestão O Crefito-2 abriu suas portas para receber mais um evento da Associação das Empresas Prestadoras de Serviços de Fisioterapia do Estado do Rio de Janeiro (Aeferj). O III Fórum de Gestão, destinado a empresários fisioterapeutas, foi realizado no dia 23 de junho, no Auditório Dra. Odiléia Alves de Souza, localizado no Espaço Cultural Dr. Ruy Gallart de Menezes. A programação contou com a participação da conselheira Dra. Marisa Bacellar, responsável pela Secretaria Especial de Processos Éticos-Disciplinares e Administrativos-Disciplinares do Crefito-2, que falou sobre os PEDs e PADs, desafios e resultados do trabalho da Seped. Outros temas de relevância para o meio empresarial também foram abordados ao longo da programação, como: coaching em gestão de alta performance, marketing digital e judicialização em Fisioterapia. 

1969 – 2018

49 anos de regulamentação da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional no Brasil. Parabéns, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais. 26

 revista do CREFITO-2  Número 14  Agosto de 2018


MANUAL DO CREFITO-2 PARA

AUTOFISCALIZAÇÃO PROFISSIONAL Um guia prático com as principais orientações, leis e regulamentações para os fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais ficarem em dia com suas obrigações profissionais.

Acesse o site do Crefito-2, conheça e utilize. www.crefito2.gov.br


Mais importante que estar perto:

o Crefito-2 trabalha para estar mais presente. CAMPOS DOS GOYTACAZES

TERESÓPOLIS

VOLTA REDONDA NOVA IGUAÇU RIO DE JANEIRO

CABO FRIO

As novas Subsedes na Baixada Fluminense e nas Regiões Serrana e dos Lagos ampliam a rede de atendimento do Conselho Regional, que já contava com unidades nas Regiões Norte e Sul do Rio de Janeiro, além da Sede, na capital fluminense. Mais proximidade, agilidade e benefícios para os profissionais, acadêmicos e cidadãos.

Saiba mais no site do Crefito-2: www.crefito2.gov.br

Revista Crefito-2 - 14ª Edição  

Publicação oficial do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 2ª Região (Crefito-2), Autarquia Federal responsável pelo c...

Revista Crefito-2 - 14ª Edição  

Publicação oficial do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 2ª Região (Crefito-2), Autarquia Federal responsável pelo c...

Advertisement