Page 1

INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO ESTADO DO PARÁ

Ano 5 • nº 19 • abril, maio e junho de 2012

IFRS: um importante aliado das empresas Na hora de fazer a contabilidade, pequenas e médias empresas paraenses devem ficar atentas aos padrões e normas estabelecidos pela International Financial Reporting (IFRS). O CRC-PA reforça a fiscalização e alerta sobre as consequências para quem ainda não se adequou. Página 3


NTABILID

AD

SE

RÁ PA

CO N

EXPEDIENTE

O

O LH

ESTADO D

REGION

DO

AL

CO

E

DE

Conselho Regional de Contabilidade do Estado do Pará Rua Avertano Rocha, 392. Comércio. Belém-PA. Fone: (91)3202-4150 Fax: (91) 3202-4168 e-mail: crcpa@crcpa.org.br www.crcpa.org.br Diretoria do CRC Presidente –– Eloi Prata Alves Vice-presidente de Administração –– Contador Paulo Fadul Neves Vice-presidente de Registro –– Contador Pedro Henrique Ribeiro Araújo Vice-presidente de Fiscalização –– Contador Anderson Carlos Nogueira Amaral Vice-presidente de Ética e Disciplina –– Contador Anderson Carlos Nogueira Amaral

Editorial

É tempo de celebrar

O

último dia 25 de abril foi bastante festejado pela classe contábil. Realmente, temos muito o que comemorar. Nossa profissão está em alta e o contador está cada vez mais valorizado nas empresas, sejam elas pequenas, médias ou grandes. As mudanças nas legislações e o incremento de novas tecnologias fizeram com que a imagem do profissional da Contabilidade ficasse em evidência. É um momento oportuno para buscarmos mais qualificação, pois as mudanças nos forçam, direta ou indiretamente, a alcançar maiores níveis de qualidade dos serviços prestados. O mercado espera que indiquemos as melhores soluções para os problemas operacionais ou financeiros das empresas. Para contribuir com esse cenário, o Conselho Regional de Contabilidade do Pará (CRC-PA) está trabalhando em diversas frentes para garantir o desenvolvimento profissional e traz, em mais uma edição desta revista, temas atuais e relevantes para a classe contábil, como IFRS para PMEs, prestação de contas eleitoral e do terceiro setor e transformação de formatos de empresas. Além disso, o conteúdo informa sobre a programação do 19º Congresso Brasileiro de Contabilidade e as ações do Conselho por meio de eventos de educação continuada; parcerias com instituições - a exemplo das universidades, a Escola Judiciária Eleitoral/TRE-PA e o Observatório Social de Belém; e da maior integração com as Delegacias do CRC-PA no interior do Estado. Esperamos que você, leitor, aprecie esta edição recheada de informações. Estamos contando com sua valorosa contribuição para os próximos exemplares, envie-nos suas sugestões.

Vice-presidente de Controle Interno –– Contador Nélio Augusto Dantas Elias Vice-presidente de Desenvolvimento Profissional –– Contador Marco Aurélio Leal Alves do Ó Vice-presidente do Interior –– Téc. Cont. Manuel José Costa Martins Plenário CRC Conselheiros Efetivos (Contadores) –– Eloi Prata Alves –– Anderson Carlos Nogueira Amaral –– José Luiz Nunes Fernandes –– Nélio Augusto Dantas Elias –– Marco Aurélio Leal Alves do Ó –– Maria de Fátima Cavalcante Vasconcelos –– Paulo Fadul Neves –– Pedro Henrique Ribeiro Araújo Conselheiros Efetivos (Técnicos em Contabilidade) –– Carlos Augusto Frota –– Francisco Cavalcante Veras Filho –– Maria Zuleide Carneiro Jucá –– Manuel José Costa Martins Conselheiros Suplentes –– Alex José Furtado Gonçalves –– Alcides da Costa Maués –– Carlos Alberto de A. Franklin –– Ernani Gomes da Silva –– José Roberto Dias Sobrinho –– Maria Izabel Gomes Borges –– Maria do Socorro Pessoa da Silva –– Maria Helena Gomes da Silva –– Nelma Raimunda de Almeida Lemos –– Rosemary Sousa da Silva –– Wildes Silva Ramos

Produção

Travessa Benjamin Constant, 1416 Bairro: Nazaré | Cep: 66035-060 Tel: (91) 3205-6500 www.temple.com.br temple@temple.com.br

Eloi Prata Alves, presidente do CRC-PA

DIA DO PROFISSIONAL DA CONTABILIDADE

Qualificação marca a comemoração

C

om as constantes mudanças e inovações tecnológicas na área contábil, a qualificação e a atualização devem fazer parte da rotina dos profissionais. Essa necessidade orientou a realização da Semana do Profissional da Contabilidade, nos dias 02, 04, 05 Maion falou sobre as novas normas da Contabilidade e 17 de maio, no auditório do Conselho Regional de Contabilidade (CRC-PA) e no Clube dos Contadores. A programação abordou diversos temas de interesse de profissionais e estudantes da área. No primeiro dia, os temas “Novas Normas Brasileiras de Contabilidade - IFRS” e “Norma Brasileira de Contabilidade (NBC) - PA 12” foram apresentados pelo contador José Aparecido Maion, enviado pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC), a convite do CRC-PA. O objetivo foi mostrar, de forma prática, como essas normas atingem a atuação dos profissionais da Contabilidade. Outro tema debatido na semana foi o papel dos contadores no processo de prestação de contas de candidatos, comitês financeiros e partidos políticos. Com parceria da Escola Judiciária Eleitoral do Pará (TRE-PA), foi realizada a palestra “Prestação de Contas Eleitoral”, em Belém e Marabá, ministrada pelo juiz eleitoral do município de Abaetetuba, Carlos Marcio de Melo Queiroz. Para encerrar a programação especial, o assunto foi o “Planejamento Tributário e Imposto de Renda para Pessoas Jurídicas”, apresentado em forma de oficina pela consultora e sócia da Consult Pará, Nilde Carvalho.

2

abril / maio / junho de 2012


IFRS: uma importante ferramenta para as PMEs Pequenas e Médias Empresas que precisam adotar o IFRS* • Sociedade Limitada, independente da forma de tributação (simples nacional, presumido, lucro real) • Firma empresária Individual, independente da forma de tributação • Sociedade Anônima de Capital fechado independente da forma de tributação *Empresas que não têm obrigação pública de prestação de contas e que elaboram demonstrações contábeis para fins gerais

A

s pequenas e médias empresas (PMEs) têm papel decisivo na economia brasileira. Cerca de 90% das empresas se enquadram nesse perfil, mas poucas fazem uso da Contabilidade como instrumento de gestão, o que dificulta a adoção das normas contábeis internacionais. Desde 2009, as PMEs brasileiras passaram a ser obrigadas a elaborar sua Contabilidade de acordo com as normas da International Financial Reporting Standard (IFRS), estabelecidas no Brasil pela resolução nº 1.255/09. O sistema, adotado por mais de 190 países, visa padronizar mundialmente a forma de gerar as informações contábeis das empresas. Segundo o contador e fiscal do CRC-PA, Juarez Magalhães, o conselho tem fiscalizado - por enquanto de forma apenas preventiva -, o cumprimento da IFRS pelas PMEs paraenses, mas poucas empresas estão adequadas, o que pode trazer sérias consequências. “Além de sofrer penalidades legais futuramente, a empresa que não faz Contabilidade dentro desses padrões não tem controle dos seus ativos e passivos nem tem informações financeiras para embasar decisões de gerenciamento”, avalia. A falta de dados enquadrados no padrão IFRS pode dificultar a captação de investimentos e linhas de crédito

a juros menores, já que as instituições financeiras exigem, cada vez mais, transparência e precisão das informações contábeis. “O Sebrae tem um índice que aponta que cerca de 40% das médias empresas e empresas de pequeno porte fecham antes dos dois anos. Uma das causas disso é a falta de uma Contabilidade organizada. Os investidores, financiadores e fornecedores veem a falta de informações corretas como um risco”, adverte. Para se adequar às IFRS, o contador precisa cumprir o conjunto completo das demonstrações contábeis. “O contador tem o principal papel no cumprimento dessas normas, pois ele que deve alertar o empresário sobre a necessidade delas”, aconselha.

Outro grave quadro apontado por Juarez Magalhães é que grande parte das empresas que são enquadradas no Simples Nacional não faz Contabilidade por achar que deve atender somente ao fisco. Mas, de acordo com o fiscal, essas empresas devem cumprir as IFRS para uso próprio e atender o usuário externo. “Se não cumprir as IFRS, essas empresas ainda correm o risco de perder investimentos, financiamentos e classificação nos processos de licitação”, destaca.

abril / maio / junho de 2012

3


interior

Delegacias no interior são braços do CRC-PA

O

s profissionais da Contabilidade que estão em outros municípios podem contar com as Delegacias Regionais do CRC-PA para resolver questões profissionais. O Conselho tem 11 delegacias espalhadas pelo Estado, que dão prosseguimento aos programas e às ações da entidade. Segundo o vice-presidente do Interior, Manuel José Costa Martins, a função da delegacia é ser um elo entre os escritórios de Contabilidade, os profissionais e a sede do CRC-PA. “As delegacias providenciam documentação, atualizam dados e fazem levantamento de profissionais. Enfim, qualquer função do Conselho, com exceção da fiscalização ostensiva”, explica. Além dessas funções burocráticas, cada Delegacia pode requisitar benefícios, como cursos e eventos para os profissionais de sua região. “Devido às distâncias, os profissionais de outros municípios não podem estar constantemente na capital para se qualificar e atualizar, então, temos

Delegados discutiram ações com o Conselho Diretor do CRC-PA que levar o máximo de ações de educação continuada até eles”, ressalta o conselheiro. Essas e outras necessidades, dentre elas as de infraestrutura, foram discutidas, no dia 10 de abril, durante o Seminário de Delegados, na sede do Conselho. “Foi um momento importante de ouvir cada delegado e encaminhar suas necessidades dentro do nosso plano de trabalho”, avaliou o presidente do CRC-PA, Eloi Prata. Confira abaixo os endereços das Delegacias do CRC-PA e seus respectivos delegados.

Sérgio Luiz Pereira da Silva Av. Maximino Porpino da Silva, 1.700, sala 102. Centro. CEP: 68.745-000.

Maria do Socorro N. de Menezes Trav. Oriental do Mercado, 146 (altos). Centro. CEP: 68.700-100.

João Luiz de Nazaré Neto Av. Djalma Dutra, 1912 (altos), sala 102. Centro. CEP: 68.371-405. *A Delegacia de Abaetetuba está em processo de mudança de endereço e de delegado.

Capanema

belém

Castanhal

Maria da Conceição Pereira de Lima Av. Presidente Vargas, 2720B. Aparecida. CEP: 68.040-060.

ABAETETUBA

Santarém

Paragominas

Altamira Itaituba

Ademir Fernandes Gouvêia Rua 5ª, 322. Liberdade. CEP: 68.181-090.

Tucuruí

Manoel Laudemiro Damasceno Filho Rua Transamazônica, 203. Centro. CEP: 68.630-000.

Risonete Pinto Rodrigues Av. Raimundo Veridiano Cardoso, 441. Bela Vista. CEP: 68.456-760.

Marabá

Parauapebas

Lucilene Alves Baia Rua União I, 135, entre 14 e 11. CEP: 68.515-000.

4

abril / maio / junho de 2012

Anilton Vieira dos Santos Folha 32, Qd. 18, Lt. 04. Nova Marabá. CEP: 68.511-420.

Redenção

José Ribamar França Nunes Filho Av. Min. Oscar Tompson Filho, 735. Entroncamento. CEP: 68.552-140.


Centenas de profissionais participaram do Seminário

Eloi Prata Alves reforça a parceria do CRC-PA com o MPE

DOAR alerta sobre a prestação de contas do terceiro setor

M

ilhares de pessoas dependem do trabalho social e filantrópico prestado pelas entidades do terceiro setor. Mas, parte delas ainda acredita que não deve prestar contas e muitas não sabem como informar os dados contábeis. “A Contabilidade é essencial para a solução das dificuldades e conflitos que as organizações assistenciais enfrentam neste momento. A transparência acerca de uma prestação de contas formal é mais do que necessidade”, defende Juarez Domingues Carneiro, presidente do Conselho Federal de Contabilidade (CFC). As informações contábeis das entidades sem fins lucrativos devem ser tratadas como as de qualquer outra organização, não somente pela exigência das Normas Brasileiras de Contabilidade, mas também em respeito ao princípio de transparência. A correta prestação de contas das entidades do terceiro setor foi o tema principal do Seminário do Programa DOAR (Direção do Orçamento na Aplicação de Recursos), realizado, no dia 01 de junho, pelo CFC

com apoio do CRC-PA, no auditório do Ministério Público do Estado do Pará (MPE). Além de promover maior qualidade na prestação de contas dessas organizações, o presidente do CFC reforça que o Programa DOAR tem por meta também assegurar aos cidadãos brasileiros mais informações sobre esta área, conforme garantido pelo Artigo 5º da Constituição Federal. Para o presidente do CRC-PA, Eloi Prata Alves, o encontro reforçou a parceria positiva com o MPE, já que o órgão é um dos fiscalizadores das entidades do terceiro setor. “Os profissionais da área contábil têm a mesma missão e responsabilidade do Ministério Público, que é guardar e fiscalizar as contas públicas”, ressaltou o contador. O DOAR é um programa do CFC, em parceria com a Associação Nacional dos Procuradores de Justiça de Fundações e Entidades de Interesse Social (Profis), a Fundação Brasileira de Contabilidade (FBC) e a Academia Brasileira de Ciências Contábeis (Abracicon).

Universidades

Parceria traz benefícios a profissionais e estudantes

C

om a finalidade de estreitar relações com as instituições de ensino superior, o CRC-PA tem visitado os coordenadores dos cursos de Ciências Contábeis de Belém, Marabá, Castanhal, Redenção, Tucuruí e Santarém. Desde abril, oito instituições receberam a visita do vice-presidente de Registro, Pedro Henrique Araújo, do coordenador de Registro, Alan Ferreira e da coordenadora de Desenvolvimento Profissional, Eliana Bueres. Dentre os projetos do Conselho apresentados aos coordenadores estão o incentivo ao registro profissional, as homenagens aos alunos destaques e a realização do curso de formação de coordenadores e professores de cursos. “Este projeto objetiva a aproximação do CRC-PA junto às

Equipe do CRC-PA em visita às universidades faculdades, coordenações de curso, professores e estudantes, visando ações integradas e de valorização da educação”, frisa o vice-presidente de Registro. Parcerias positivas foram traçadas: realização de palestras nas universidades para divulgar a missão e a atuação do Conselho; a participação dos professores das instituições como palestrantes em eventos promovidos pelo CRC-PA e a promoção, em conjunto, de eventos de qualificação do profissional contábil.

abril / maio / junho de 2012

5


ENTREVISTA Carlos Marcio de Melo Queiroz juiz de Direito

O CRC-PA iniciou, no último dia 18, uma campanha de doação de sangue, “Contabilidade forte e sociedade saudável”, em prol do banco de sangue do Hemopa. Os mais de 10 mil profissionais da classe contábil, na capital e no interior, foram convocados a participar do ato de solidariedade. Quem ainda não doou poderá ir ao Hemopa, em qualquer outro dia e horário de funcionamento do hemocentro. Basta apresentar o código (468) do CRC-PA para que seja contabilizado, ao final do ano, o total de doações da classe contábil.

O

juiz titular da 2ª Vara Cível da Comarca de Abaetetuba fala sobre a prestação de contas eleitoral de candidatos, comitês financeiros e partidos políticos. Por que fazer a prestação de contas? Além de averiguar se o candidato ou o partido recebeu recursos de fontes vedadas, se patrocinou ações condenadas ou se cometeu abuso de poder econômico, a prestação também é um instrumento de controle social sobre a lisura das eleições e de informação do eleitor para a formação de sua consciência político-moral. Há novidades para as próximas eleições? A principal e mais polêmica novidade diz respeito ao artigo 52, parágrafo 3º, da Resolução nº 23.376/2012, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que estabelece que pessoas com contas de campanha rejeitadas não poderão concorrer a qualquer cargo eletivo em 2012, já que a certidão de quitação eleitoral é documento obrigatório para o registro das candidaturas.

Projetos de gestão eficiente da merenda escolar, de assistência a Organizações da Sociedade Civil, de acompanhamento de entidades, como o Funcriança (Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), além de orientações sobre orçamento familiar, estão entre as metas de trabalho do Comitê Operacional Paraense de Assessoramento do Programa de Voluntariado da Classe Contábil (PVCC) do CFC. A equipe paraense é formada por dez profissionais, coordenados pela professora e contadora Maria Lucilene Aguiar.

As turmas do Programa Contabilizando Sucesso, de Belém e Ananindeua, receberam certificados de conclusão durante a solenidade de homenagem ao Profissional da Contabilidade, dia 25 de abril. O programa é uma parceria do Sebrae, CFC e CRC-PA.

6

abril / maio / junho de 2012

Quais informações devem constar na prestação e quando deve ser entregue? Todas as formas de arrecadação e aplicação ou gastos de recursos por candidatos, comitês financeiros e partidos precisam ser devidamente registradas na prestação de contas, que deve ser feita, à Justiça Eleitoral, até 06 de novembro, para aqueles que disputarem apenas um único turno; e até 27 de novembro, para o candidato que disputar o segundo turno (referente aos dois turnos). quais principais pontos que o contador deve atentar na prestação de contas? Além do registro de gastos, origens dos recursos e doações, o contador também deve estar atento à necessidade dos recibos de qualquer recebimento de doação à campanha; à obrigatoriedade da abertura de conta bancária, que só poderá receber depósitos identificados e deve ser aberta até o dia 05 de julho; e à possibilidade de abrir uma reserva individual e rotativa em dinheiro (fundo de caixa), para o pagamento de despesas de valor até R$ 300, podendo esse fundo de caixa variar de R$ 5 mil até R$ 50 mil, conforme o número de eleitores do município.


Fiscalização apresenta bons resultados

O

CRC-PA tem cumprido o plano de trabalho da fiscalização preventiva e ostensiva, com resultados positivos, segundo o vice-presidente de Fiscalização, Ética e Disciplina, Anderson Amaral. Um exemplo disso é a fiscalização voltada também às empresas quanto à obrigatoriedade da escrituração contábil. “Esse foco da fiscalização tem recebido elogio e reconhecimento dos profissionais fiscalizados, haja vista que muitos empresários de micro e pequenas empresas relutam em não contratarem os serviços contábeis”, revela. Diante da fiscalização e do conhecimento das penalidades pelo descumprimento da legislação, os empresários passam a requisitar os serviços contábeis dos profissionais. O trabalho desenvolvido pelos fiscais do CRC-PA busca, além das verificações de rotina, orientar os profissionais a cultivarem a valorização pessoal. O vice-presidente de Fiscalização, Ética e Disciplina reconhece que o profissional contábil tem se esforçado para acompanhar as mudanças na legislação fiscal, mas alerta para que o empenho também seja destinado à legislação contábil, que também passa por mudanças constantes. “Quem não acompanhar as mudanças da área perderá mercado”, alerta.

Atividades desenvolvidas • Delegacias visitadas – 01 • Cidades visitadas – 05 • Organizações contábeis – 62 • Empresas não contábeis – 105 Procedimentos Verificados • Contrato de Prestação de Serviços - 248 • Escriturações Contábeis – 207 • Demonstrações contábeis – 131 • Decore – 484 • Perícias – 03 • Auditorias - 02 • Total - 1.075 Ocorrências • Escriturações contábeis – 44 • Demonstrações contábeis – 38 • Contratos de prestação de serviços – 25 • Decore – 29 • Escritórios sem registro – 42 • Denúncias – 4 • Responsável pela contabilidade (empresas) - 109 • Autos de infração emitidos – 86 • Notificações Emitidas – 170 • Profissionais fiscalizados – 239 • Total - 538

ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA

CRC-PA apoia ações de implementação da Lei

A

Lei de Acesso à Informação Pública (nº 12.527/11), que entrou em vigor no dia 16 de maio, apresenta procedimentos a serem observados por órgãos e entidades dos três poderes e esferas federativas, para assegurar o direito fundamental do cidadão de ter acesso às informações de atos administrativos públicos. No mesmo dia, várias instituições e segmentos sociais reuniram-se no auditório do CRC-PA para o painel “Lei de Acesso à Informação Pública: a publicidade como regra e o sigilo como exceção”. O evento foi realizado pela organização não governamental (ONG) Observatório Social de Belém. O CRC-PA é uma entidades apoiadoras das ações de implementação da nova lei.

A alteração do registro empresarial pode evitar o fim do negócio Para muitos empresários, a dissolução do seu quadro societário e a falta de alguém para compartilhar responsabilidades e despesas podem significar grandes barreiras à sobrevivência de um negócio. Mas, elas podem ser superadas com a ajuda da transformação de registro das empresas. A Instrução Normativa nº 118 (Departamento Nacional de Registro do Comércio - DNRC), de 22 de novembro de 2011, prevê a alteração e transformação do registro de três tipos de empresas: sociedade empresarial, o empresário individual ou a empresa individual de responsabilidade limitada (Eireli). Tudo é encaminhado, normalmente, na Junta Comercial. Segundo a contadora e técnica do Registro Mercantil da Junta Comercial do Pará , Maria Mesquita Campos, o empreendedor poderá transitar de uma forma para a outra e continuar seu negócio. “A reorganização é uma das formas para evitar a falência das empresas. No caso específico da Eireli, poderá ser resultante de transformação de pessoa jurídica anterior ou mesmo de concentração de quotas de outra modalidade societária em um único sócio”, afirma. Todos os procedimentos estão previstos em norma, mas o papel do contador é fundamental como orientador e esclarecedor das opções que os empresários têm para garantir seu sucesso empresarial. “O profissional contábil precisa ser visto como um comunicador de informações essenciais à tomada de decisões”, avalia.

abril / maio / junho de 2012

7


Divulgada a programação oficial do CBC

O

Marina Silva será uma das palestrantes do 19º CBC

Conselho Federal de Contabilidade (CFC) confirmou a programação completa do 19º Congresso Brasileiro de Contabilidade, que ocorrerá entre os dias 26 e 29 de agosto, no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém. O evento abordará as variadas vertentes da Contabilidade atual e terá em seu programa conferências, seminários, painéis e palestras, como a do ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, que debaterá a interdependência global e os desafios da globalização. O astronauta brasileiro Marcos Pontes e a ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, também já confirmaram presença no evento, que acontece a cada quatro anos. Durante o Congresso, o CFC oferecerá prêmios em reconhecimento aos seis melhores trabalhos apresentados, sendo três de cunho técnico e três de natureza científica, que, no seu conjunto, visam ao aprimoramento da Contabilidade como fator de proteção da sociedade. Em paralelo ao 19º CBC, acontecerá a Feira de Negócios e Oportunidade, com as últimas novidades de produtos e serviços ligados à área contábil. Confira abaixo alguns dos renomados especialistas que vão participar. A programação completa você confere no site oficial do evento: www.congressocfc.org.br

• Sonia Favaretto - diretora de Sustentabilidade da BM& F Bovespa - que falará sobre “Sustentabilidade Empresarial’ • Craig Mills - vice-presidente do Instituto Americano de Contadores Públicos Certificados -, que abordará o “Exame de Qualificação Profissional”

• Amaro Luiz de Oliveira Gomes e Guillermo Braunbeck - IASB (International Accounting Standards Board – Comitê Internacional das Normas Internacionais de Contabilidade) • Antoninho Marmo Trevisan - presidente da Trevisan Escola de Negócios

• Nelson Henrique Barbosa Filho - secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic)

• Jorge Johanepetter – secretário da Fazenda

• Edgard Bruno Cornacchione - editor científico da Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Ciências Contábeis (Anpcont)

• Silvia Marques de Brito Silva - chefe adjunta do Departamento de Normas do Sistema Financeiro do Banco Central do Brasil

• Bruno Quick - gerente de Políticas Públicas do Sebrae

Apresentação do Congresso aos órgãos de segurança A Comissão Organizadora do Congresso apresentou, dia 23 de maio, as necessidades de segurança do evento aos representantes de vários órgãos que compõem o Sistema Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Siedes). O secretário adjunto operacional da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), coronel Mario Solano, afirmou que a secretaria realizará o que for preciso para a segurança do congresso de forma articulada com todas as instituições do sistema de segurança estadual – como, polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Detran, CPC Renato Chaves - e com órgãos federais e municipais.

Revista CRC 19  
Revista CRC 19  

Canal de comunicação para falar com os associados, levando informações institucionais, sobre a profissão e temas relacionados à Contabilidad...

Advertisement