Page 1

Leia a reportagem especial da jornalista ‘Karine Alonso’ sobre a ‘fotografia publicitária’. Adriana Ferreira – jornalista e professora de fotografia no curso de Comunicação Social da PUC Minas, em entrevista a RCE, explica sobre como são feitas as fotos e fala sobre os perfis das empresas contratantes. Confira!

Profissionais e estudantes negociando vagas em cursos de medicina no Brasil. Veja no editorial do jornalista Felipe de Jesus, o que este esquema de fraude pode causar ao estudante que compra a vaga e deixa de prestar o vestibular. A classe médica também pode ser prejudicada com isso.

O jornalista Frederico Gazel traz nesta edição, uma reportagem (perfil especial) com Evandro Barbosa, Mestre Internacional de Xadrez , da cidade de ‘São Sebastião do Paraíso’ - MG. Conheça um pouco mais sobre a vida profissional do competidor.

Leia na página 7

Leia na página 2

Leia na página 3 Edição 11- ANO 4 - Janeiro a Fevereiro de 2013 Publicação da Agência de Comunicação e Publicidade Correio Eletrônico (ACPCE) Todos os Direitos reservados

Revista

Fotos jogos e consoles - Imagens ilustrativas: Divulgação

Star Games

C

onfira os preços imperdíveis

da Star Games em Belo Horizonte. Promoções válidas enquanto durarem os estoques de X BOX e Playstation 3. Aproveite também os descontos para destravamento de consoles. Veja na matéria, outras promoções da Star para

Leia mais:

Página

a diminuição de 0,25% da taxa Selic, alguns investimentos passaram a entrar na mira dos aplicadores, entre eles, o Fundo de Investimento Imobiliário (FII). Veja mais quais são as vantagens na entrevista com contabilista e professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Everson Moraes. Veja também as considerações do Corretor de Imóveis, Henrique Moreira, que dá dicas para quem deseja comprar um imóvel.

As várias fases de Chico Buarque

Divulgação

Após

Página 5

Excesso de Sal

Fundo Imobiliário na mira dos investidores

O sal contribui para o bom

e letras que marcaram gerações. Veja no artigo do jornalista Felipe de Jesus, alguns dos motivos que colocam o cantor carioca, entre um dos mais importantes e expressivos da música brasileira. Chico,

funcionamento do corpo e é importante para o organismo. No entanto, o uso excessivo deste elemento leva a alteração no equilíbrio desenvolvendo então a hipertensão arterial, problemas renais, doenças cardiovasculares, entre outras doenças. Leia mais no artigo da colunista/ nutricionista -

completará 70 anos em 2014 . Confira!

Mariana Urias.

São mais de 40 anos de carreira, mais de 30 discos

Divulgação

Zoom Com unicação

2013.

9

Página 11

Página 8


Editorial

2

Revista

Felipe de Jesus

Profissão à venda Presidente e Jornalista Responsável (JP) Felipe José de Jesus - Jornalista (JP) - (FENAJ:15.263-MG - SJPMG) Editor e Diretor de Redação: Editor de Economia e Finanças - Diagramador (criação) Pós graduado (Lato Sensu) em Administração e Marketing Mestrando em Comunicação - Jornalismo e Comunicação Social: Especialização em Audivisual e Multimídia

O Brasil tem demonstrado grandes avanços na educação, seja pelos caminhos do Ensino à Distancia (EAD), quanto na grande oferta de cursos superiores e de pós graduação com preços totalmente acessíveis aos brasileiros. No entanto, algo de errado vem acontecendo. No dia 27 de janeiro, o Fantástico, programa jornalístico e de entretenimento transmitido aos domingos na Rede Globo, trouxe uma denúncia muito séria a respeito de venda de vagas para o curso de medicina em instituições particulares por R$ 60 mil. Alunos e até mesmo profissionais da área estavam envolvidos na fraude. Mas quanto vale o risco de se perder a vaga em um curso em andamento, ou mesmo ter um diploma superior caçado. O curso de ciências médicas (medicina) é um dos mais concorridos, visto pelos altos salários dos profissionais já em exercício. Os pais desejam sempre o melhor para os filhos, mas estão se esquecendo, que nem sempre um profissional se sente realizado apenas pelo dinheiro recebido, mas se sente bem, pelo trabalho desempenhado, pelo amor a profissão. A classe médica deve se atentar a isso, pois ao lado de grandes médicos, no corpo clínico, pode existir uma maça podre que comprou a sua vaga. Já a população que jamais perceberá uma ação como esta, poderá cair nas mãos de péssimos profissionais, pessoas que se quer se preocupam de fato, com a saúde do próximo. Uma profissão, não pode ser realizada jamais como um hobby, pois sempre existirá alguém que precise de seus serviços. Exemplo: um advogado te protegerá na justiça, um nutricionista te indicará uma boa alimentação, um publicitário criará meios para sua empresa crescer, aparecer, um psicólogo te ajudará nos problemas mentais, um engenheiro fará com que uma construção seja feita com segurança, um profissional de letras te dará boas aulas de inglês e português, um farmacêutico te indicará remédios para a cura, um jornalista te dará todas as informações necessárias, corretas, apuradas, para que você saiba sobre tudo o que acontece no Brasil e no mundo. Já um médico tem a responsabilidade de tentar te salvar de um acidente, de uma doença, ou seja, te manter vivo, para que você possa sempre usufruir de todos os serviços oferecidos pelos profissionais citados acima.

Conselho Editorial RCE - Jornalistas (JP) Karine Alonso - Jornalista (JP) - (FENAJ:16.315.MG - SJPMG) Diretora e Editora do Imagem em Pauta Pós graduando em Jornalismo Esportivo Frederico Gazel - Jornalista (JP) (FENAJ:15.423-MG - SJPMG) Diretor - Revisão de Textos e Editor de Xadrez - (criação) Pós graduando em Xadrez Pedagógico Comercial (Marketing - Publicidade) Karine Alonso (JP) e Felipe de Jesus (JP) Diretor de Distribuição Jornalista (JP) - Felipe de Jesus (JP) Fotografias: Equipe da RCE e Divulgação Colunistas e colaboradores Mariana Urias (Nutricionista) Jorge Lara (Administrador) Ana Paula Dutra (Jornalista) - colaborou nesta edição Assinatura (anual) da revista agenciadecomunicacaocorreio@gmail.com Site do Jornal Correio Eletrônico www.jornalcorreioeletronico.com.br Impressão: Gráfica IMAGE - Artes Gráficas - Belo Horizonte - Minas Gerais Uma publicação da Agência de Comunicação e Publicidade (ACP Correio Eletrônico) Contatos: (031) 8561-5255 - 8570-7347 - (BH-MG)

CNPJ: 17.169.522/0001-14 - MEI (ATIVO)

Associação, conselho e órgãos ligados a área médica, fiquem mais atentos a esta questão!!!

Fala leitor.. Este espaço é para os leitores da ‘Revista Correio Eletrônico’, deixarem seus comentários sobre as nossas matérias, artigos e capa preferida . Participe, o seu comentário pode sair na próxima edição!

Felipe de Jesus Editor Geral

Todos os Direitos Reservados - 2012

A

s eleições de 2012 foram acirradas em algumas cidades, mas nunca vi algo parecido como em Raposos. Foram mais de cinco candidatos tentando o cargo de prefeito e ao fim, o vencedor foi o Sargento Coelho. Não conheço sua vida política e nem ele, mas pelo o que puder ver na matéria redigida pelos jornalistas ‘Felipe de Jesus e Rodrigo Soares’, até chegar aos 2422 votos, Coelho teve lutar muito, enfrentar os seus concorrentes de peito aberto. Apesar de que para mim, quando você tem o apoio de familiares e também de uma empresa que acredita em seu trabalho, não existe nada que vá te atrapalhar, e a fé neste momento é importantíssima. A capa da revista ficou clássica ao meu ver, na porta da Igreja Matriz, um ponto de certa forma turístico e representativo, já que muitas pessoas vão as cidades históricas para ver primeiramente as igrejas. Parabenizo a edição e vou continuar acompanhando as próximas. Abraços para todos e obrigado pelo espaço. Soraia Lima - Administradora / Comércio Exterior - Pós graduando. em Finanças


Xadrez

Matéria especial: Fotos de Evandro Amorim Barbosa: arquivo pessoal e divulgação

3

De Minas para o Mundo Jovem, mineiro e muito talento. Evandro Barbosa Amorim, 20 anos, uma das promessas do xadrez nacional concedeu uma entrevista ao Jornal Correio Eletrônico e fala sobre sua carreira, viagens e dá dicas aos leitores sobre como progredir no esporte Frederico Gazel

PERFIL:

M

estre Internacional Evandro Amorim Barbosa Nascimento: 24 de agosto 1992 Naturalidade: São Sebastião do Paraíso.

1.Com quantos anos aprendeu a jogar xadrez e quando decidiu jogar o primeiro torneio? Aprendi a jogar na escola aos 10 anos e aos 11 comecei a treinar com meu amigo Thales Leão. Aos 11 joguei meu primeiro torneio: um campeonato brasileiro escolar em Batatais. 2.Que livros você indicaria para quem já disputa competições? Para quem já disputa torneio e tem um nível legal indico todos do Escritor e Treinador Mark Dvoretsky.

Evandro Barbosa “Meus pais e familiares sempre me apoiaram desde que decidi ser um jogador profissional de xadrez”

3.Você já fez muitas viagens para o exterior: Grécia, Turquia, França e etc.. Quais as principais diferenças entre o xadrez latino e o xadrez Europeu? Uma das principais diferenças que vejo é que existem mais jogadores profissionais na Europa, e mais competições de xadrez já que o continente tem tradição no esporte, por isso as vezes os jogadores praticam mais vezes e conhecem mais de xadrez do que nós. 4.Como a sua profissão é vista pelos seus pais e familiares? Meus pais e familiares sempre me apoiaram desde que decidi ser um jogador profissional de xadrez. 5. É possível viver apenas de xadrez no Brasil? Conte-nos sobre esta profissão. Acredito que sim, mas é preciso se organizar,escolher os torneios bons, com premiações atrativas, além de fazer palestras,cursos,representar alguma cidade em competições por equipes como nos jogos abertos em SP ou SC. Trabalhar como treinador e professor é uma boa ideia também.


4

Veja abaixo alguns momentos do Mestre Internacional

6.Que importância tem a internet, sobretudo os computadores no xadrez atual? Hoje em dia tudo gira em torno dos computadores e da internet, você encontra toda informação necessária na rede,e hoje sem programas de xadrez como o chessbase ou fritz parece difícil disputar competições de alto nível devido ao “estudo” que os jogadores fazem de suas partidas. 7.Você estuda seus adversários antes mesmo de enfrentá-los em um torneio? Conte sobre este processo... Normalmente quando vou jogar algum torneio preparo contra meus principais adversários para não ter surpresas na hora das partidas,e caso não enfrente tal adversário essa preparação vai ajudar na minha evolução de alguma maneira. 8.Você foi campeão mineiro aos 15 anos de idade. Qual foi a emoção de conquistar o maior campeonato do Estado e de uma forma tão precoce?

Sulamericano sub-20 no Paraguai

Foi uma emoção muito grande, fiquei muito feliz já que foi um torneio bastante forte para mim e o primeiro torneio importante que conquistei,dai então vi que poderia ir mais longe e comecei a evoluir bastante.

9.Atualmente, você é Mestre Internacional de Xadrez. Além de conquistar os 2400 pontos no ranking internacional, como foi o processo até conquistar esta titulação? Consegui o título quando fui vicecampeão do Zonal 2.4 em 2011 em Araruama-RJ. Até então, meu jogo era muito irregular, mas antes desse torneio vinha treinando bastante e realmente já tinha a força de MI (Mestre Internacional). 10.Seu próximo posto no xadrez é sem dúvida a titulação de GM, (Grande Mestre Internacional), quais são os caminhos até lá e as principais dificuldades? Sim tenho treinado para isso, é meu principal objetivo atualmente e para isso preciso chegar em 2500 de rating (pontos na Federação Internacional) e fazer 3 normas de GM (três resultados expressivos em competições), já tenho 2 normas: uma de um torneio em Osasco e outra quando conquistei o primeiro lugar no Sulamericano sub-20. A principal dificuldade é que preciso melhorar meu jogo e nesse nível não é tão simples,é preciso fazer ‘alguma coisa’ de diferente, além de tentar fortalecer os pontos fracos do jogo.

Frederico Gazel é jornalista (JP) Graduado em Comunicação Social pela Faculdade Estácio de Sá - BH - MG - Professor de Xadrez no Colégio Santo Antônio e no Colégio Magnum em BH– MG.

Star Games O cliente em

1º lugar

GAMES: Playstation PSII E III XBOX 360 Assistência Técnica Desbloqueio Compra e Venda com Garantia Rua Rio de Janeiro, 300 4ª andar Sala 404 Centro - BHBH-MG

Telefones: 32743274-8197 e 85448544-2780


Economia e Finanças

Fotos dos entrevistados: Everson e Henrique : Zoom Comunicação e arquivo pessoal

Com redução da Selic,

$

Fundo de Investimento Imobiliário

$ $$$

$

é uma boa opção

Felipe José de Jesus

A

pós a diminuição de 0,25% da

taxa Selic, alguns investimentos passaram a entrar na mira dos aplicadores, entre eles a poupança, ações, tesouro direto, fundos bancários e o mais indicado, o Fundo de Investimento Imobiliário (FII). Este último foi bastante frisado por economistas e especialistas no seminário Como Investir seu Dinheiro em um País de Juros Baixos, realizado no dia 5 de dezembro de 2012, na Faculdade IBS, em Belo Horizonte. O contabilista e professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Everson Moraes, fala sobre este investimento, que para muitos aplicadores é uma novidade no mercado. “Neste fundo, o dinheiro é usado para a compra de um ou mais imóveis por meio de quotas. O seu rendimento anual pode passar dos 13%, à semelhança dos fundos de ações, renda fixa e derivativos. Além disso, têm seu funcionamento autorizado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM)”, diz. O setor de Fundos de Investimento Imobiliário já apresenta um histórico de quase 20 anos no mercado de capitais. Ele pode ser aplicado em desenvolvimento de empreendimentos, incorporação, construção, imóveis prontos ou acabados. Everson informa que os FII são qualificados de acordo com sua classe de ativos: “Pode ser logística, hospitalar, hospedagem, industrial, residencial, escritórios, educacional, shopping centers, entre outros”, comenta.

5

$$

Vantagens reais >> De acordo com o especialista, os investidores podem contar com diversos benefícios. “Exemplo, um prédio comercial pode custar mais de R$100 milhões. Investindo em FII, você pode comprar parte do prédio com menos de R$ 1 mil, receber aluguel proporcional e ainda participar da valorização imobiliária. É um investimento em imóveis com a mobilidade das transações financeiras, evitando as complicações com escrituras e certidões. A liquidez é maior. Há vários fundos imobiliários que têm quotas negociadas praticamente todos os dias na BM&FBovespa”, diz. Segundo Moraes, em um imóvel próprio, o investidor pode correr um risco maior de passar grandes períodos sem receber aluguel. “Nos FII, essa possibilidade é muito baixa, visto que os inquilinos são geralmente grandes corporações (Banco do Brasil, Santander, Oi, ANAC). A probabilidade pagarem o aluguel em dia é muito maior que os imóveis próprios. O aluguel gira em torno de 0,5% e 0,9% para os melhores fundos, podendo passar de 1,5% em fundos mais arriscados”, diz. Procure sempre um corretor >> De acordo com o especialista, quem deseja investir, deve procurar um corretor de imóveis. “Procure um profissional para entender melhor sobre o FII. No entanto, caso não tenha uma área certa para investir no FII, compre um imóvel próprio (casa/apartamento). O corretor te dirá as vantagens desta aplicação. Além disto, pode te indicar locais mais adequados para comprar um imóvel”, conclui.

Everson Moraes “Há vários fundos imobiliários que têm quotas negociadas praticamente todos os dias na BM&FBovespa”

Sempre um bom investimento O

Henrique Moreira “Devido à grande carência habitacional, os preços dos imóveis tendem a continuar valorizando-se nos próximos anos”

corretor de imóveis e gerente geral da Toninho Imóveis, Henrique Moreira Aquino, em entrevista a ‘Revista Correio Eletrônico’, fala sobre os benefícios para quem deseja aplicar diretamente na compra de imóveis. “Existem diversas vantagens para quem deseja investir em imóveis. Na verdade, este tipo de investimento dificilmente gera perdas para o comprador, ao contrário de aplicações mais arrojadas como o mercado de capitais. Além disso, devido à grande carência habitacional, os preços dos imóveis tendem a continuar valorizando-se nos próximos anos. Soma-se ainda, o fato de que o investidor pode alugar o imóvel e ter rendas de aluguel”, comenta. Dicas fundamentais >> Henrique, que também é formado em administração de empresas, lembra sobre os cuidados essenciais que as pessoas devem ter antes de comprar um imóvel. “Sugiro a quem está querendo investir em imóveis, que procure trabalhar com imobiliárias e corretores credenciados ao Conselho Regional dos Corretores de Imóveis (Creci).

Analise bem a região em que você quer comprar, procure saber os preços de metro quadrado, esteja por dentro de quanto vale um imóvel. Procure com boa localidade, próximo a escolas, supermercados, pontos de ônibus e o comércio em geral, estes imóveis costumam ter melhor preço de revenda. Análise a obra, procure informações sobre a construtora, o prazo de entrega e se há reclamações no mercado. Lembrando, há um ditado antigo que diz que: ‘quem compra terra, não erra’. Por isso, imóvel sempre foi um bom investimento”, conclui Henrique.

Felipe José de Jesus é jornalista (JP) Graduado em Comunicação Social pela Faculdade Estácio de Sá—BH Especializações: - Pós- graduado em Administração e Marketing - Extensão Universitária em Contabilidade e Finanças - Professor de Português e Filosofia Licenciado pela Secretaria de Educação- MG


Cobertura correio

Festa realizada no dia 8 de dezembro de 2012

Coopertar faz festa de fim de ano animada Jornalistas (JP): Felipe José de Jesus e Ana Paula Dutra

O

dia 8 de dezembro de 2012

foi marcado por muita alegria e acima de tudo, descontração. O motivo de tanta alegria, foi por conta da bela festa de fim de ano realizada pela Coopertar, Transportes e Turismo, de Raposos - MG. Na festança, estiveram presentes, além de funcionários, amigos, familiares e o novo prefeito de Raposos, o Sargento Coelho acompanhado de sua esposa. Para completar a festa, um bom churrasco foi servido para os presentes, além do sorteio de brindes oferecidos pela empresa. Em entrevista a Revista Correio Eletrônico que esteve presente, José Ribeiro Primo, presidente da Coopertar, disse que a festa foi uma oportunidade de reunir todos os funcionários e além de tudo de agradecer a Deus belas bênçãos alcançados durante 2012. “Foi muito gratificante, ver todos os nossos funcionários, amigos e outros convidados, todos juntos nesta festa. Esperamos que nos próximos anos possamos continuar a oferecer este tipo de reunião para os funcionários e seus familiares. Foi um ano maravilhoso, por isso agradeço a Deus pela oportunidade de juntamente com a equipe poder proporcionar este tipo de evento, é uma benção mesmo”, disse. Além disto, José Ribeiro lembra que o registro fotográfico feito pelo Correio, eterniza a festa. “Com certeza, poder ver as fotos é muito bom, ver a alegria de todos os funcionários. Na verdade, impulsiona a gente a querer trabalhar cada vez mais para crescermos e assim, podermos proporcionar a cada fim de ano, este presente para todos os nossos colaboradores e amigos”, completa José Ribeiro. Brindes na festa >> Em relação aos brindes, José, disse que foi muito bom poder distribuir estes agrados aos funcionários. “Como eu disse, ver a alegria de todos os funcionários foi muito bom. Os brindes foram uma forma de agradar a todos mesmo. E os funcionários mereceram com certeza”, concluiu. Veja as fotos da festa de fim de ano da Coopertar. Registro feito pelo Correio Eletrônico já disponível no Facebook da Coopertar. Confira!

Cobertura: Assessoria Coopertar - Jornalista - Felipe de Jesus

6


7

Foto da Adriana: Arquivo pessoal

Fotografia publicitária: uma forma inteligente de atrair

consumidores

Adriana Ferreira (foto) “O fotógrafo publicitário tem que estudar muito a luz e os acessórios fotográficos para ter total controle sobre o ambiente que deverá criar”

Matéria especial: Karine Alonso

Q

ual empresa não deseja ver

seus produtos e serviços destacados em comerciais com imagens chamativas que prendem atenção do consumidor?. Quase todas desejam sucesso para suas marcas, buscam divulgar ao máximo os serviços prestados e o caminho mais fácil é usar a comunicação. Resultados positivos e anúncios que geram fidelidade são alguns objetivos dos empresários e administradores. Por isso, a fotografia publicitária ganha mais espaço para aqueles que desejam alavancar os negócios. Esse tipo de fotografia tem como foco principal vender um produto/serviço ou anunciar uma ideia. As

principais áreas de atuação são: propaganda, editorial, industrial, institucional e todos que são utilizadas comercialmente. Tirar foto não é o princípio básico, é preciso muito mais para encarar a profissão. Equipamento profissional de boa qualidade, saber definir o perfil de cada cliente e dar uma linguagem adequada ao público alvo são alguns passos. Com bastante frequência o trabalho do fotógrafo publicitário é comparado com o do fotojornalista. Ambos os trabalhos fazem parte da comunicação, mas cada um com suas necessidades e particularidades. Em entrevista a Revista Correio Eletrônico, a jornalista e professora de fotografia publicitária da Puc Minas, Adriana Ferreira, explica as diferenças: “Na fotografia publicitária trabalhamos em ambientes controlados, muitas vezes dentro de estúdios; enquanto na fotografia jornalística estamos expostos nas ruas. Na

fotografia publicitária podemos repetir inúmeras vezes uma tomada, no fotojornalismo isso não é possível”, diz. De acordo com Ferreira, o trabalho de pós-produção na publicidade é delicado e demorado, enquanto no jornalismo é rápido e prático. “O fotógrafo publicitário tem que estudar muito a luz e os acessórios fotográficos para ter total controle sobre o ambiente que deverá criar, enquanto o fotojornalista deverá ter um olhar e reflexos treinados para compor rapidamente uma cena”, completa O uso da mídia >> As empresas recorrem à mídia para ficarem em evidência e usam a fotografia como carro-chefe para o sucesso. Jóias, alimentos, carros, acessórios de moda sempre estão estampados em shoppings, lojas, comerciais de TV e publicações impressas, geralmente nos encartes de revistas e jornais. Por trás das imagens chamativas existe uma longa jornada de trabalho. Nas fotografias para publicidade as questões estéticas são definidas pelos diretores de artes, além de questões éticas a serem definidas pela Associação Brasileira de Propaganda (ABP). Para os apreciadores e futuros fotógrafos publicitários é preciso muito esforço, investimento e estudo. Não pode haver preconceito quanto ao tipo de produto, de início é importante praticar e entender as variedades. Segundo, Adriana, o mercado na Capital mineira ainda é restrito, tanto para fotografia publicitária e jornalística, mas afirma que é preciso muita dedicação. “O mercado de fotografia publicitária ou jornalística é bastante restrito em BH, mas conheço muitos exalunos que conseguiram se inserir neste mercado. Em qualquer caso, é uma questão de talento e sorte, além disso, deve-se construir um bom portfólio e mostrar o trabalho às pessoas certas”, conclui a professora.


Fotos: Divulgação

Saúde e Bem Estar

8

Excesso de sal Artigo de autoria da Nutricionista - Mariana Urias CRN:11.619 Contato: (031) 8795 8795--0472

O

sal contribui para o bom

funcionamento do corpo, é importante para o organismo. O sódio é o principal componente do sal de cozinha. Ele é responsável pela regulamentação de líquidos que ficam dentro e fora das células. O uso excessivo deste elemento leva a alteração no equilíbrio entre estes líquidos desenvolvendo então a hipertensão arterial, problemas renais, doenças cardiovasculares, entre outras doenças. A pressão alta prejudica a flexibilidade das artérias atacando os vasos, coração, cérebro e rins. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a quantidade de cinco gramas por pessoa. Porém, as estatísticas revelam que o consumo de sal do brasileiro está elevado em 12 gramas diários, valor que ultrapassa o dobro do recomendado. Se o consumo fosse de acordo com a recomendação

da OMS, os óbitos referente AVC e infartos diminuiriam consideravelmente. E a taxa de brasileiro que consome medicamento para hipertensão, iria diminuir bastante. O Ministério da Saúde já firmou acordo com indústrias para a diminuição do sódio em produtos processados. A previsão é de que em 2020 estejam fora das prateleiras toneladas de sódio. É importante que o consumidor se atente ao rótulo dos produtos antes de efetuar a compra. Se a quantidade for superior a 400mg em 100g do alimento, é considerado um alimento rico no nutriente. Tentar sempre escolher aquele que contém menos sódio. Uma dica boa é substituir o sal no preparo dos alimentos por outros condimentos, além de dar mais sabor, é mais saudável. Fique ligado e diminua o consumo de sal. A expectativa de vida seria aumentada em até quatro anos. Olha que maravilha?

A Cooperativa e o Empreendedor Apoio: Coopertar Transportes, Fretamento e Turismo

E

agora “José”????? Prefeitos e Vereadores devidamente empossados, os discursos são os mesmos, sintonizados, dar a ideia de que uma só pessoa escreveu. Educação, Saúde e Segurança são as palavras mágicas que se resolvidos vai ser um “deus-nos-acuda” - ...... vamos falar do que ???? O que vamos prometer ????? Acredito que estas questões serão ouvidas nos bastidores da política. Quanto a geração de renda sustentável, não é problema no Brasil, a mídia embasada nos interesses próprios insistem em mostrar o crescimento da classe média através de um consumo inoportuno e cruel as finanças familiar. Os governantes (maus) aliam-se a imprensa e faz a maquiagem no desesperado processo sócio/ econômico, juntam a fome com a vontade de comer e os brasileirinhos entra ano sai ano, entra governantes e sai governantes as promessas se repetem. As organizações, sindicatos as instituições tem a voz sufocada pelos gritos do “poder”.Numa manifestação recente, onde os correligionários contrários aos desmandos e as arbitrariedades do Prefeito eleito no

pleito passado, à filha deste digníssimo “doutor” usou a rede social para desabafar em defesa do Pai, soltando esta preciosidade – “a corrupção não é só no meio dos políticos, o povo também é corrupto”. Preciso dizer mais alguma coisa???? Somos o espelho das políticas sociais implantadas e defendidas na sociedade, sem a vontade política do governante as cooperativas estão fadadas a estagnação , de nada adianta os esforços na linha do crescimento com gestão profissionalizada. O sistema cooperativista não precisa de favores dos mandatários, precisa e é de seu direito constitucional o apoio institucional como qualquer organização séria constituída. Começamos um ano que não tem nada de novo, trouxemos do ano que se encerrou marcas profundas do abandono e do desprezo pelas autoridades e se quisermos que as coisas realmente mudem, é o momento ideal para darmos as mãos e em consenso buscarmos o ponto de equilíbrio “PPP” – Participação Publico/Privado. A COOPERTAR Cooperativa de Transporte de Ra-

posos vive seus dias esperançosos na implantação do novo sistema viário da Cidade e seus Distritos, novas oportunidades de negócios faz com que os cooperados movimentem em torno de capacitação e investimentos na frota ofertada. O Presidente José Ribeiro confidencia a este e, este espalha que o quadro social está motivado e mobilizado para novos desafios como a entrada na Região Metropolitana em busca de mercado visando a Copa das Confederações deste ano e 2014 a Copa do Mundo, com uma frota e profissional a altura para atender os desportistas. Do Auto São Francisco a aluna Taiane do ensino médio tem uma preocupação com o controle ambiental e questiona o que a cooperativa de leite no município pode e deve fazer para coibir a contaminação no rio com os vários litros de soro que é derramado diariamente. Este assunto é sério e não deve ser tratado simplesmente pela “didática”. Nos dias de hoje é inadmissível que ainda se tem “queijeiro” de quintão jogando soro em cursos de água, então, Cooperativa?????? Tem algo errado fora do contexto empresarial, até mesmo porque o soro é um sub-produto industrializado

que vem a gregar valores no faturamento. Os diretores devem procurar ajudar e recolocar a cooperativa nos trilhos da indústria e cumprirem com os associados e a sociedade em gera, a missão de servir e servir bem.

Por aqui vou ficando, use e abuse do e-mail não faz mal – Até!

Jorge Vieira Lara E-mail: lara.jgv9@yahoo.com.br Consultor Financeiro Secretário Geral Coopoesp/BH


Capa correio...

Fotos: Divulgação - Ilustração

9

Rua Rio de Janeiro, 300 4ª andar Sala 404 Centro - BH-MG

Star Games

Telefones:

Página anúncio: Agência Correio Eletrônico

3274-8197 e 8544-2780

Aproveite as promoções da Star Games Playstation 3 - 166 Gigas À vista

R$ 950,00 Ou em até 6 X no cartão com garantia

X Box destravado À vista

R$ 1,070,00 Ou em até 6 X no cartão com 1 ano de garantia

Brinde: 4 jogos a escolha do cliente

Destravamento X Box modelo 2012= R$ 270,00

Troca de unidade ótica Play Station 2 =

R$ 70,00


Foto: Divulgação Assessoria pessoal do Casagrande

Educação e Cultura

10

Escolas do ensino médio estão três vezes mais caras que faculdades H

á 20 anos fazer um curso superior era algo bem distante para muitos brasileiros, principalmente por causa das altas mensalidades. Porém, com o tempo este cenário mudou e atualmente cerca de 6 milhões de pessoas segundo o Censo do Inep/MEC fazem curso superior, através do FIES, ou pagando baixas mensalidades. No entanto, o que vem chamando a atenção dos pais atualmente são as altas taxas cobradas por instituições particulares do ensino médio, que podem chegar a R$1,300 já que, diversas faculdades oferecem cursos até quatro vezes mais baratas. Em entrevista, Renato Casagrande, especialista em gestão educacional há 20 anos e pró-reitor acadêmico da Universidade Positivo, fala sobre o assunto e explica que a infraestrutura pode ser um dos primeiros diferenciais das escolas particulares do ensino médio. “O que diferencia em primeiro lugar é a infra-estrura, já que eles oferecem muita tecnologia a favor dos alunos. Em segundo lugar, oferecem dedicação exclusiva, já que o docente fica de prontidão para atender os alunos. Em terceiro lugar, oferecem um ambiente seguro, onde os pais podem deixar os filhos com total tranquilidade. No entanto, este modelo de educação acaba custando caro mesmo, pois os professores destas escolas são bem remunerados, pois estão sempre se qualificando. Desta forma eles preparam melhor os alunos, com uma didática impecável, de alto nível”, comenta.

Casagrande “Os cursos superiores são mais baratos, pois geralmente não precisam de muita tecnologia para ser aplicados, principalmente na área de humanas”

MEC deve ser priorizado >> Questionado sobre por que cursos superiores, como, administração, publicidade, marketing, direito e outros podem ser encontrados com mensalidades bem mais em conta que muitas escolas particulares do ensino médio, Casagrande lembra, que as pessoas devem ficar atentas se estas instituições têm seus cursos reconhecidos pelo MEC. “Os cursos são mais baratos, pois geralmente não precisam de muita tecnologia para ser aplicados, principalmente na área de humanas. Mas, por exemplo, um curso de administração, direito, jornalismo por R$250 estão de graça, por isso, as pessoas devem desconfiar, olhar primeiro

Assine a ‘Revista Correio Eletrônico’ Uma publicação mineira de cultura, lazer, xadrez, fotografia, eventos, finanças-economia e turismo.

Peça já a sua pelo: agenciadecomunicacaocorreio @gmai.com

Ou pelos telefones: (031) 8561-5255 (031) 8570-7347

Receba a revista em sua residência e ganhe também a assinatura digital

Apenas: R$ 45 por ano Assine!!

se são reconhecidos pelo MEC. Um curso muito barato vai oferecer professores menos qualificados, menos remunerados e isto pode refletir na formação do aluno, na hora de procurar um emprego no mercado. Lembro que o preço não pode ser um critério único na hora da escolha, pois a pessoa vai carregar para sempre o nome da instituição em sua formação”, diz. Muita oferta, mas pouca qualidade >> Perguntado se hoje em dia o grande número de faculdades no Brasil também tem impulsionado na queda das mensalidades, Renato diz que as faculdades estão desesperadas atrás de alunos e que isso afetou o ensino. “Até 1996 existiam poucas faculdades. Para uma instituição ser autorizada era uma burocracia enorme. Hoje existem muitas, mas uma instituição educacional não é como um mercadinho que vai mal e fecha as portas. Quando ele está mal, se arrasta como um doente incubado e oferece um péssimo ensino. Já o aluno prejudicado acaba indo para outra instituição e gastando ainda mais para continuar seus estudos em outra universidade”, ressalta. Em relação ao ensino médio da rede pública, Casagrande lembra que ele já apresentou melhores índices, mas que hoje falta mais vontade dos docentes. “A qualidade teria que ser a mesma, já que muitos educadores da rede pública dão aulas também nas particulares. O que acontece é que no público, às vezes falta material/incentivo ai estes professores faltam de suas aulas e nada acontece. Já na particular, ele tem o material que precisa e é punido se falta. Todavia, nem sempre as escolas particulares oferecem mais qualificação, isto depende do incentivo dado ao docente, da vontade da instituição”, conclui o especialista. Arte tabela: Felipe de Jesus

Felipe José de Jesus


Especial..

11

As várias fases de Chico Buarque O cantor e compositor é um dos mais importantes da música brasileira

Chico em ordem cronológica: Na década de 1950, criança. Em 1960 o jovem que estourou com a música ‘A Banda’. Em 1970, com 25 anos , época do disco ‘Construção’. Em 1980, com 36 anos e a música ‘Bye Bye Brasil’ nas rádios. Em 2013, perto dos 70 anos, compõe a bela canção: ‘Querido Diário’.

Felipe José de Jesus Fotos Chico Buarque e discos: Divulgação *Artigo produzido através de pesquisas e conhecimento pessoal do jornalista sobre as obras do cantor

A

“ manhã vai ser outro dia. Amanhã vai ser outro dia. Hoje você é quem manda falou ta falado, não tem discussão, não”. Com este quase hino nacional chamado ‘Apesar de Você’, o cantor Francisco Buarque de Hollanda, mais conhecido por Chico Buarque, impulsionou os jovens das décadas de 1960 e 70 que viviam reprimidos por uma ditadura militar, para lutarem por um Brasil melhor. De lá para cá são mais 30 anos e o país mudou, mas pouco dos ideais daqueles jovens foram para frente. Vivemos hoje em uma era dominada pela internet, com jovens que não lutam por nada, nem por melhores escolas, igualdades sociais e raciais, não lutam por nada, pois hoje, tudo se encontra pronto. No entanto, o Chico, *nascido em junho de 1944 na Maternidade São Sebastião, no Largo do Machado, Rio de Janeiro*, continuou acompanhando as mudanças sociais e políticas do Brasil deixando sempre uma marca de que as coisas nem sempre estavam tão bem. Na década de 1960, Chico apresentou aos brasileiros sambas que o eternizaram na

música nacional, como, ‘A Banda’ e ‘Olê Olá’. O cantor atraiu fãs e ganhou prêmios nos Festivais da TV Record. No entanto como um bom letrista e observador, fechou a década preocupado com questões sociais, como relata em ‘Pedro Pedreiro’. Na década de 1970, entra mais maduro e lança o disco - Construção, ápice da música brasileira, talvez um dos melhores discos de MPB da história segundo críticos musicais. Fala dos operários que morriam por falta de proteção nas obras, na música ‘Construção’. Ressalta o amor de uma mãe pelo filho em ‘Minha História’, e traz um samba autêntico, parceria com Toquinho e Vinícius de Moraes em ‘Samba de Orly, retratando o momento atual do Brasil. Mas como tudo muda, o estilo musical de Chico chegou na década de 1980 com discos mais leves, como, ‘Almanaque’, que traz canções do cotidiano brasileiro, como, ‘Bye Bye Brasil’, que retrata o consumismo internacional, algo muito forte hoje, por causa do alto consumo de produtos internacionais. E, em ‘Ela é Dançarina’, o retrato de uma sociedade moderna, que aceita um relacionamento sem preconceito. Já na década de 1990 volta com o romantismo em ‘Futuros Amantes’ e fecha com ‘Para Todos’, onde ele ressalva a importância dos grandes compositores brasileiros, uma homenagem pessoal ao cantor e maestro Tom

Jobim, seu grande inspirador na música brasileira, que faleceu durante a turnê de Chico, do disco ‘Para Todos’. Nos anos 2000, o cantor que foi casado com a atriz - Marieta Severo por mais de 30 anos, se separa, mas mesmo com os problemas pessoais, continuou trilhando seu caminho artístico também na literatura. Com os livros, Budapeste e Leite Derramado, Chico despontou na literatura ganhando prêmios destacáveis, como, o Jabuti de Literatura. Mas a paixão pela música não foi esquecida e em 2006, o disco ‘Carioca’, colocou o cantor novamente nos holofotes da mídia. Já em 2011, Chico lança, Chico Buarque, um disco mais calmo, pouco aclamado pela imprensa, mas que trouxe grandes parcerias e deu destaque a novos cantores da MPB, como, Thais Gulin e Diogo Nogueira, atualmente, o príncipe do samba brasileiro. Além disso, o disco ‘Chico Buarque’, de 2011, rendeu ao cantor um CD e um DVD ao Vivo gravado no Rio de Janeiro, o álbum duplo intitulado por: ‘Na Carreira’ gravado no início de 2012. O Chico Buarque que completará 70 anos logo, logo, não precisa se preocupar mais com a produção de grandes obras, grandes discos, pois o seu passado e as várias facetas na música nacional, já o eternizaram como um dos mais expressivos compositores da MPB. Você leitor, pode até dizer que nunca ouviu uma música do cantor, mas com certeza já ouviu falar neste nome - Chico Buarque. Abraços deste jornalista.


Divulgação

O jornalismo se modificou, as máquinas de escrever foram trocadas pela tecnologia. Os computadores e a Internet, hoje reinam no século 21. Porém, algo ainda continua o mesmo: jornalismo sério com profissionalismo e credibilidade, poucos conseguem oferecer para os leitores. (Felipe José de Jesus)

Revista

Conheça também o site do jornal: www.jornalcorreioeletronico.com.br

Revista Correio Eletrônico 11 edição Jan e Fev 2013  

Publicação de entretenimento: Cultura, Xadrez, Economia e Finanças, Fotografia, Esportes, Lazer e Turismo, Cidades, Coberturas de Eventos, A...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you