Page 1

A chegada de um filho é um marco na vida de toda mulher e as mamães gostam de registrar toda evolução da gestação. Por isso, cada vez mais os fotógrafos estão investindo em book gestante e posteriormente o acompanhamento crescimento do bebê. Veja no artigo da jornalista Karine Alonso.

Jornalistas de todo o Brasil, comemoram a vitória da Proposta de Emenda Constitucional (PEC), que restabelece a exigência do diploma para o exercício da profissão. Veja mais no editorial do jornalista Felipe de Jesus, com comentários dos jornalistas: Frederico Gazel e Karine Alonso.

Na Europa jogadores disputam a 40ª Olimpíadas de Xadrez. Veja quem são os atletas que participam da seleção brasileira, na matéria do jornalista, Frederico Gazel.

Leia na página 7

Leia na página 2

Leia na página 3 Edição 7- ANO 3 - Setembro e Outubro de 2012 Publicação da Agência de Comunicação e Publicidade Correio Eletrônico (ACPCE) Todos os Direitos reservados

Revista

Foto: Jornalista (JP) Felipe José de Jesus

Nasce o Movimento

Leia mais:

Da

esquerda para a direita, os idealizadores do ‘Rock Mais Brasil’: Polaco, Betto, Leda, Thomé e Douglas. Foto tirada na Praça da Bandeira. Agosto de

Página

9

2012.

Página 6

Setor moveleiro cresce, mas para Copa falta mais investimento Divulgação

Felipe de Jesus

io mar cam gusto e Fabríc Fernando Au e Juan’ programa ‘Don presença no

O

setor moveleiro nacional está em vasta expansão. Isto por que de acordo com o Relatório Setorial da Indústria de Móveis no Brasil, elaborado pelo Instituto de Estudos e Marketing Industrial (IEMI), o consumo de móveis cresceu 4,3% em 2011. Veja a entrevista do jornalista Felipe de Jesus, com o presidente do Sindmov-MG, Carlos Alberto Homem.

Página 5

O poder da Quinua Esse

grão que já foi apelidado de espinafre por causa da semelhança entre as duas plantas, vem aos poucos conquistando espaço em restaurantes e lojas de produtos naturais. Veja mais no artigo da colunista Mariana Urias.

Página 8


Editorial

2

Revista

Felipe de Jesus

A volta do profissionalismo

E

ra aproximadamente 22h do dia 11 de agosto de 2012, quando ao entrar na Rede Social (Facebook) me deparei com uma postagem que, muito, mas muito me alegrou: ‘Senado aprova a PEC dos jornalistas’. No início achei que era mentira, mas como sou um jornalista desconfiado, entrei no site do Jornal do Senado, e pronto, vi que era verdade. Imediatamente comecei a disparar o Link para vários amigos (jornalistas e não jornalistas), e todos me disseram: “Isso ai Felipe, as pessoas tem que respeitar a sua profissão”. Logo depois, ao conversar com meus amigos de trabalho: Frederico Gazel e Karine Alonso, percebi que eles também estavam estonteantes com a notícia, pois nós sabemos o quanto o diploma de Comunicação Social faz a diferença. Abaixo deixo o relato de satisfação do jornalista Frederico Gazel: (Assessor da FMX, repórter e Editor da coluna de Xadrez do Correio Eletrônico): “Eu senti que o Brasil ainda valoriza esse profissional, por que não basta saber escrever, tem que saber as técnicas de apuração, redação jornalística, fotojornalismo e tudo isso só se aprende em um curso de Comunicação Social - Jornalismo. Um avanço para a profissão, por que o profissional é mais respeitado quando ele tem o amparo do Sindicato, da Federação, da Lei que instituiu a profissão. Parabenizo a decisão do Senado”. A jornalista Karine Alonso, (Editoria de Esportes/Fotografia e repórter do Correio) também viu a decisão como uma vitória. “Achei ótimo a volta de obrigatoriedade do diploma de jornalista, fiquei super feliz. A nossa profissão merece ser valorizada, trabalhamos com informações para a sociedade, somos formadores de opiniões e isso é muito sério. O jornalismo não é só escrever bem, vai muito além. Por isso que não pode colocar pessoas despreparadas. Quatros anos de aprendizagem em uma faculdade não pode ser desperdiçado. Adorei a notícia e espero que isso traga novamente o reconhecimento dos profissionais e claro, maior motivação para o trabalho". O Jornal Correio Eletrônico (Agência e Revista) parabeniza a decisão do Senado, pelo fortalecimento da profissão e por um jornalismo mais ético e democrático.

Fala leitor.. Este espaço é para os leitores da ‘Revista Correio Eletrônico’, deixarem seus comentários sobre as nossas matérias, artigos e capa preferida . Participe, o seu comentário pode sair na próxima edição!

Felipe de Jesus Editor Geral

Presidente e Jornalista Responsável (JP) Felipe José de Jesus - Jornalista (JP) - (DRTJP:15.263-MG - SJPMG - FENAJ) Editor e Diretor de Redação: Editor de Economia e Finanças - Diagramador (criação) Conselho Editorial RCE - Jornalistas (JP) Karine Alonso - Jornalista (JP) - (DRTJP:16.315.MG - SJPMG-FENAJ) Diretora e Editora do Imagem em Pauta Frederico Gazel - Jornalista (JP) (DRTJP:15.423-MG - SJPMG - FENAJ) Diretor - Revisão de Textos e Editor de Xadrez - (criação) Comercial (Marketing - Publicidade) Karine Alonso (JP) e Felipe de Jesus (JP) Apoio jornalístico Jornalista (JP) Geize Pires Agenciadora Apoio na captação de Eventos Fernando Roger Diretor de Distribuição Jornalista (JP) - Felipe de Jesus (JP) Fotografia: Equipe RCE e Divulgação Assinatura (anual) da revista agenciadecomunicacaocorreio@gmail.com Impressão: Gráfica IMAGE - Artes Gráficas - Belo Horizonte - Minas Gerais Uma publicação da Agência de Comunicação e Publicidade (ACP Correio Eletrônico) Contatos: (031) 8561-5255 - 8570-7347 - (BH-MG)

CNPJ: 03.379.599/0001-04 Todos os Direitos Reservados - 2012

Acompanho o trabalho de vocês pela internet, desde o PDF que vocês enviavam por e-mail. A revista me surpreendeu, por que aborda temas bem legais na música mineira. Em minha opinião, ela é tipo uma Show Bizz, revista que fez um sucesso enorme na década de 1990. Em relação a edição que mais gostei, não posso deixar de falar na quarta. Primeiro, por ser de uma empresa que demonstra seriedade e acima de tudo, presteza nos serviços que eles oferecem. Segundo, por causa da simplicidade explicita no olhar dos funcionários., o que passa em minha opinião, segurança para o cliente. Parabéns, uma capa merecida e uma matéria bem interessante. Abraços sinceros para toda a equipe de jornalistas do Correio.

Roberto Silva - Engenheiro Civil


3

Xadrez

Fotos: Divulgação

40ª Olimpíada de Xadrez tem equipe Brasileira na competição Na Turquia, grupo de atletas briga por medalha inédita para o país

Frederico Gazel

Q

ue os Jogos Olímpicos acabaram, todos nós sabemos, agora é a vez das Olimpíadas de xadrez. Os melhores atletas nacionais estão em Istambul, Capital da Turquia, para a disputa da 40ª Olimpíadas de Xadrez por Equipes desde o dia 27 de

Agosto. As partidas começaram a ser disputadas no dia 28 do mesmo mês com término para dia 09 de Setembro, sendo 11 rodadas com uma partida por dia e dois dias de folga: dias 02 e 08. Assim como nos Jogos Olímpicos, as olimpíadas de xadrez são realizada a cada dois anos, com equipes do mundo inteiro. A última edição das Olimpíadas aconteceu em 2010, na cidade de Khanty-Mansiysk na Rússia.

Assine a ‘Revista Correio Eletrônico’ Uma publicação mineira de cultura, lazer, xadrez, fotografia, eventos, finanças-economia e turismo.

Peça já a sua pelo: agenciadecomunicacaocorreio @gmai.com

Ou pelos telefones: (031) 8561-5255 (031) 8570-7347

Receba a revista em sua residência e ganhe também a assinatura digital

Apenas: R$ 45 por ano Assine!!

Na ocasião, mais de 143 nações e 1.294 competidores estavam na briga pelo ouro olímpico. Nesta etapa, são mais de 162 nações e milhares de atletas, sendo novo recorde na história das Olimpíadas de Xadrez. Os atletas disputam em tabuleiros individuais suas partidas, sendo 4 atletas do mesmo país contra outros 4, ganhando o match a equipe que somar mais pontos – vitória 1 ponto, empate 0.5, derrota 0, há também os pontos por match vencido. EQUIPE BRASILEIRA Dos representantes do Brasil, estão os 5 atletas destaques do país: Grande Mestre (GM) Rafael Leitão, GM Giovanni Vescovi, GM Alexandr Fier , GM Gilberto Milos e o reserva, GM Krikor Sevag Mekhitarian. Fazem parte também o Capitão da Equipe, GM Darcy Gustavo Lima, e a grande novidade para este ano sem dúvida é o técnico da equipe: o Grande Mestre da Ucrânia Victor Moskalenko. Em ação inédita, a Confederação Brasileira de Xadrez (CBX), contratou um treinador estrangeiro para orientar e agregar ao seleto grupo de atletas do Brasil. Já no grupo feminino, temos: a (WMF) Vanessa Feliciano Ebert, a Mestre Internacional Feminina (WIM) Juliana Sayumi Terao , a Candidata a Mestre (WCM)


4

Vanessa Ramos Gazola, Artemis Pamela Soares e a WFM Suzana Komoto Chang. O técnico da Equipe é o Mestre FIDE Brasileiro, Álvaro Aranha. Ainda completam a delegação do Brasil: O presidente da CBX Pablyto Robert, a chefe de delegação Luciane Sepúlveda e o Árbitro Internacional (IA) Igor Lutz. Os aficionados e amantes, podem acompanhar as partidas em tempo real através do site oficial do evento em http:// www.chessolympiadistanbul.com. Os emparceiramentos (confrontos dos países)

'Xadrez que Liberta'

http://results.chessolympiadistanbul.com//tnr77682.aspx? art=2&rd=1&lan=10&turdet=YES&flag=30

é uma parceria entre a Secretaria Estadual http://www.youtube.com/watch?v=hiYde Justiça e a ConfepnOQBk8&feature=player_embedded deração Brasileira de Xadrez, e existe desde 2008.

Equipe Feminina

Video da cidade e do local do evento na plataforma youtube:

Na ordem: Vanessa Feliciano, Juliana Terao, Vanessa Gazola e Artemis

Equipe Masculina Na ordem: Giovanni Vescovi, Alexandr Fier, Gilberto Milos e Krikor Sevag Frederico Gazel é jornalista (JP)

A esquerda, visão geral do salão de jogos

Graduado em Comunicação Social pela Faculdade Estácio de Sá - BH - MG - Assessor da Federação Mineira de Xadrez (FMX) - Professor de Xadrez no Colégio Santo Antônio e no Colégio Magnum em BH– MG.


5

Economia e Finanças

Fotos: Divulgação

Setor moveleiro cresce, mas para Copa falta mais investimento Consumo de móveis cresceu 4,3% em 2011 Felipe José de Jesus

O

Carlos Alberto Homem, presidente do Sindmov-MG, ao lado do Presidente da Fiemg: Olavo Machado Junior e demais representantes do setor

setor moveleiro nacional está em

vasta expansão. Isto por que de acordo com o Relatório Setorial da Indústria de Móveis no Brasil, elaborado pelo Instituto de Estudos e Marketing Industrial (IEMI), o consumo de móveis cresceu 4,3% em 2011. Por este desenvolvimento, de acordo com especialistas, o setor poderá avançar o mesmo índice este ano, devido ao crescimento da construção civil no Brasil. Todavia, eles alertam que para estar presente nas construções da ‘Copa do Mundo de 2014’, falta mais investimento. Em entrevista, Carlos Alberto Homem, presidente do Sindicato das Indústrias de Mobiliário e Artefatos de Madeira de Minas Gerais (SindmovMG), fala sobre o avanço do mercado atual. No entanto, lembra que o setor está se acomodando. “O mercado está crescendo e, isto se deve há vários fatores como, ascensão das classes sociais C e D, principalmente pelo uso do ‘Minha Casa Minha Vida’. Fora isso, os empresários já estão de olho no setor hoteleiro. Um bom exemplo é a cidade de Ubá, ela tem mais de 300 empresas e o objetivo está em produzir móveis para atender os mais de 70 empreendimentos em BH, na Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas 2016. No entanto, não devemos nos iludir com a expectativa de grande crescimento, pois o mercado está se acomodando. Houve uma retração nas vendas no 1º semestre deste ano e, a expectativa de crescimento, não passará de 15% para o mercado mineiro”, completa. Questionado se a queda no Imposto sobre Produtos Internos (IPI) para móveis no mês de agosto tem ajudado, Alberto ressalta que, para as micro empresas não houve diferença. “Para as grandes indústrias houve uma diferença sim, entretanto, com exceção de Ubá e Carmo do Cajuru. Elas são pólos voltados ao fornecimento para comércio das demais regiões de Minas e, todas micro e pequenas empresas que são optantes do Simples. Neste caso, a redução do IPI não está tendo muito reflexo”, lembra. Concorrência preocupa >>

Setor moveleiro cresceu 4,3%

Felipe José de Jesus é jornalista (JP) Graduado em Comunicação Social pela Faculdade Estácio de Sá—BH Especializações: - Extensão Universitária em Contabilidade e Finanças - Extensão Universitária em Comunicação Empresarial - Pós- graduando em Administração e Marketing Professor de Português e Filosofia Licenciado pela Secretaria de Educação- MG

A

Pela pequena participação como fornecedores nas obras da Cidade Administrativa, Carlos lembra que, as empresas moveleiras do estado juntamente com o sindicato, já estão se preparando. Entretanto, ele lembra que, as grandes redes hoteleiras nacionais e internacionais normalmente possuem seus fornecedores, algo que poderá prejudicar o setor em Minas. “Realmente nossa participação foi pouca, e isto se deu devido a especificação de produtos, houve um divergência de entendimento na colocação qualidade e preço, poderíamos ter tido uma participação maior. Estamos aptos para atender, no entanto, o que vale ressaltar, é que as grandes redes hoteleiras nacionais e internacionais normalmente possuem seus fornecedores e isto poderá nos prejudicar. Minas, poucos são os investidores neste seguimento. Caberá aos órgãos superiores, estabelecerem alguns critérios para que as compras desses empreendimentos sejam feitas com fabricantes do nosso estado”, alerta.

respeito da Copa do Mundo, Carlos afirma que o sindicato já está trabalhando para colocar o nome do estado em evidência como fornecedor.“O Sindmov-mg vem trabalhando junto com a Câmara da Indústria da Construção onde temos um assento e, com isto estamos juntos com o Sinduscon e várias outras entidades que compõem a Câmara, paralelamente estamos com um grande projeto de consultoria que deverá ter início m setembro que é o ‘Transformando o Sindmov-MG em rede de negócios’. A FIEMG é a financiadora do projeto que será executado pela empresa Circulo Virtuoso Consultoria e com isto, pretendemos formar uma grande rede dentro do nosso sindicato para criar negócios onde em grupo, possamos ser mais fortes e atender toda a demanda necessária com rapidez, preço, qualidade”, conclui o especialista.


Cobertura Correio

Fotos no programa: Jornalista (JP) - Felipe de Jesus

6

Fernando Augusto e Fabrício marcam presença no programa ‘Don e Juan’ Cantores participaram da gravação de três programas

Fernando Augusto e Fabrício estiveram presentes na gravação de três programas de Don e Juan no dia 21 de agosto na TV Alterosa. Os programas tiveram a participação de artistas de primeira como: Tatau do Araketu, Jamil e o grupo, Babado Novo. Os takes gravados já estão sendo transmitidos aos domingos na Alterosa. De acordo com os irmãos Fernando e Fabrício, foi um presente inesquecível estar presente no programa Don e Juan . “Já conhecíamos o trabalho da dupla. Eles são muito profissionais e atentos as novidades musicais do estilo sertanejo”, lembram. Perguntados sobre o que acham de um programa apresentado por uma du-

pla sertaneja, Fernando e Fabrício afirmam que é uma abertura de portas para vários estilos. “Com certeza, o programa Don e Juan e Sua História, é uma porta de entrada para vários cantores, seja, sertanejo ou não. No entanto, para nós que somos sertanejos, é uma oportunidade de ver de perto este universo, de como o sertanejo tem aberto as portas para muitos cantores”. Tocar com Don e Juan Questionados sobre a possibilidade de voltar ao programa e se eles tem o interesse, os irmãos foram diretos. “Sim, se surgir uma oportunidade vamos novamente, será o maior prazer. Mas queremos ter a oportunidade de ir para tocar com eles. Deus iluminando, ainda estaremos juntos no palco com eles”, concluíram os irmãos.

Conheça a melhor dupla de sertanejo universitário de Minas Gerais

Contatos Shows : (031) 8632 8632--9570 Assessoria de Imprensa: (031) 8561 8561--5255

Fernando Augusto e Fabrício fotografados por Karine Alonso

Participaram do programa: Tatau do Araketu, Jamil e Babado Novo

Foto: Marcos Produções

Felipe José de Jesus


7

Fotos: Jornalista (JP) Karine Alonso

Book Gestante: Uma recordação para toda Karine Alonso

A

Vida

Fotografar a expectativa da chegada do filho é algo muito especial, por isso casais buscam cada vez mais o book

chegada de um filho é um mar-

co na vida de toda mulher e as mamães gostam de registrar toda evolução da gestação. Por isso, cada vez mais os fotógrafos estão investindo em book gestante e posteriormente o acompanhamento do bebê. Os books são baseados em detalhes, geralmente os casais são fotografados em locais externos ou em estúdio. A produção é feita com roupinhas do bebê, quadros, sapatinhos e lembrancinhas. A mamãe na maioria das vezes “abusa” das batinhas e roupas que deixam a barriga à mostra. No papai roupas de diversos modelos, estilo social e o time do coração são destaque. As fotos devem retratar a expectativa da chegada do bebê, mas cada fotógrafo tem um estilo de trabalho diferenciado, mascomo todo book o perfil vai de acordo com o estilo do casal. Existem casais que adoram inovar e outros que optam por e poses tradicionais. O que mais se deve valorizar no book é a alegria dos papais e o amor já dedicado à criança que está por vir. A presença feminina ajuda demais nessas horas,o olhar da mulher ajuda reforçar o sentimento materno e pode deixar o casal mais à vontade. Não há grandes mistérios para a realização desse tipo de trabalho, o que manda é o momento mágico de ser mãe. O que o fotógrafo precisa registrar é todo detalhe de amor, carinho, expectativa, felicidade e realização do casal. A vinda de uma criança pode transformar muita coisa e isso deve ser traduzido de forma única no álbum de book gestante.

A editora Karine Alonso é jornalista (JP) Graduada em Comunicação Social pela Faculdade Estácio de Sá - BH.MG. Sua tese de formatura em Jornalismo, foi sobre o Fotojornalismo Brasileiro.

Conheça o site: www.consep21bh.webnode.com Contato:3077-3233- BH-MG


Saúde e Bem Estar

Fotos: Divulgação

8

Quinua e seus

benefícios Esse grão que já foi apelidado de espinafre por causa da semelhança entre as duas plantas, vem aos poucos conquistando espaço em restaurantes e lojas de produtos naturais. De origem andina, a quinua é usada pode fazer maravilhas na saúde do indivíduo. Pesquisas revelam que substâncias que recobrem a quinua, são capazes de reduzir o colesterol produzido pelo fígado. Aliada a hábitos saudáveis, como uma dieta equilibrada e a prática de atividade física, a quinua é capaz também de combater a obesidade. Além desses fatores, este grão possui um alto teor de proteína, podendo ser comparado à de alimentos de origem animal. Desta forma, esta semente pode ser uma opção para aqueles que não comem carne e para os celíacos, já que ela não contém glúten. Outro benefício de dar inveja a qualquer cereal é a concentração de ferro cálcio e zinco. O ferro presente no grão seria a solução para casos de anemia. E os fitoestrógenos cum-

prem o papel de hormônios no organismo e ajudam a afastar a osteoporose nas mulheres depois da anemia. Pesquisadores no Brasil trabalham para que o cultivo da quinua melhore e seja tão boa e rica como a da andina. Torcemos pra que isso aconteça o quanto antes, pois as áreas são restritas de plantações no Brasil e o preço acaba sendo um pouco “salgado” por conta disso. Para quem quer apostar nesta semente, 100 gramas de quinua equivalem a 398 calorias. É só inserir na alimentação para ver os resultados.

Artigo de autoria de Mariana Urias Nutricionista CRN: 11.619 Contato: (031) 8794-0542


Capa Correio - Cultura

9 Fotos tiradas na Praça da Bandeira em BH Jornalista (JP) Felipe de Jesus

Nasce o movimento + Rock Brasil em BH Fotos: Felipe de Jesus (JP)

Movimento estreia dia 7 de setembro com objetivo de fortalecer o rock na cidade

Polaco à esquerda ( Rock D ´La Rua ), Leda Rocker, Thomé (Treze Provisório) Douglas (Banda Cuatro) e Betto (RadioKarma)

Karine Alonso

O

Rock D’ La Rua iniciou juntamente com outras bandas da Capital mineira, o movimento “+ Rock Brasil” que tem como principal objetivo, chamar atenção do país, especialmente Belo Horizonte para as bandas de rock autoral brasileiro, que ainda não possuem um espaço amplo. A ideia surgiu há alguns meses atrás com as bandas Cuatro, RadioKarma, Treze Provisório, Rock D’ La Rua e Leda Rocker. O projeto tem a intenção de estar sempre em crescimento buscando cada vez mais bandas para valorizar o estilo musical. Com uma proposta multicultural, o movimento irá realizar shows, debates, entrevistas e possivelmente pequenas incursões teatrais voltadas para o projeto. O vocalista Polaco, da banda Rock D’La Rua, explica um pouco mais sobre as tendências do movimento: “Eu conheci o rock n roll nos anos 90, de lá pra cá nunca vi Belo Horizonte tão agitada com a cena do rock. Existem também outros movimentos, outros festivas e projetos engajados na proposta do rock autoral, é satisfatório poder contribuir com esse momento. Enfim, ter as raízes desse movimento em BH fará jus ao título de

celeiro de bandas”, afirma. O show de lançamento do movimento será realizado no dia 7 de setembro na casa de show Lobo Mau. Para outras informações sobre o evento, confira a página oficial do facebook: http://www.facebook.com/pages/-RockBrasil/377004045703895 Conheça este novo movimento.


Cultura e Entretenimento

*Jornalistas Felipe de Jesus e Geize Pires - foram convidados pelo Clube Boa Música para fazer a cobertura do evento*

10

Festa do Cavalo em Nova Lima atrai mais de 60 mil pessoas em

cinco dias de festa

Michel Teló, Paula Fernandes, Luan Santana e demais atrações agitaram o público

Matéria: Felipe José de Jesus Fotos: Geize Pires e Felipe de Jesus

B

arraquinhas com comidas típicas, apresentação de rodeios e atrações musicais para lá de especiais. Esta foi a Festa do Cavalo de Nova Lima - 2012, que aconteceu entre os dias 1 a 5 de agosto no Espaço Cultural. Cerca de 60 mil pessoas estiveram presentes e puderam ver de perto shows de: Paula Fernandes, Daniel, Michel Teló, Luan Santana e a dupla de palhaços, Patati Patata. A festa foi uma realização da Prefeitura de Nova Lima – MG com a participação e a organização do Clube Boa Música (CBM) entre outras empresas. De acordo com Marcelo da CBM, a Festa do Cavalo é uma das mais tradicionais da cidade. “Durante o ano acontecem diversas festas na cidade. No entanto, esta é uma das mais tradicionais, por que é um festejo bem antigo. Além disto é uma festa que reúne o melhor da comida típica e ainda traz atrações do Gospel e do Sertanejo para animar os presentes. Um evento muito bonito e acima de tudo, bem organizado”, comenta. Já para o presidente do Clube do Cavalo, Marcos Roberto Rocha, mais conhecido por (mosquitinho), o evento é para o povo. “Realmente é uma festa muito grande. Este espaço aqui passava um rio, a festa tomou uma proporção muito grande. Fomos indicados para Barreto, e estamos caminhando para chegar perto de Barretos. Atendemos todo mundo, pois este valor de R$ 5 de entrada, fez com que a festa ficasse ainda mais cheia. A prefeitura nos ajudou demais, sem ela não conseguiríamos fazer uma festa como esta. É uma festança para o povo”, completou. Crescimento reconhecido >> De acordo com o vice-presidente do Clube do Cavalo, Daniel Boiadeiro, o evento é de extrema importância para cidade. “Começamos pequenos, mas hoje com certeza é a melhor festa, claro, tem o Carnaval, mas hoje é a melhor festa da cidade. A prefeitura mais uma vez foi sensacional em rela-

ção a festa. Temos que agradecer este apoio, pois é uma festa que todos da cidade gostam muito”, disse. Cantores aplaudem festa >> Durante a sua apresentação, o cantor ‘Luan Santana’ agradeceu os presentes e disse que foi ótimo tocar na cidade. “É um prazer poder estar aqui em Nova Lima, nesta festa linda. Agradeço também os meus fãs que vieram de longe para me prestigiar, seja com faixas, fitinhas. Muito obrigado. É uma festa inesquecível”, disse o cantor. Já o cantor Daniel, disse em sua apresentação, que foi muito tocar na cidade. “Foi um prazer imenso, poder trazer a minha

Conheça os serviços:

Ligue: (031) 8632-5970

música, nossa energia para o público aqui presente. Sempre que formos convidados para estar neste evento, voltaremos para alegrar o público de Nova Lima”, concluiu Daniel.


Geral

Cobertura especial - Fotos e matéria: Jornalista (JP) Felipe de Jesus

11

Festival Grunge 9º edição lota casa de show: Mutantes Anorexia, Jennifer Crazy, Audio Garden e Lost Code animaram o público presente por que se não o pessoal pode achar que tem panelinha e tal. Na verdade, as bandas mostram o seu trabalho, e muitos são amigos. Ai, tendo a oportunidade, nós chamamos para eles tocarem”, conta Continuar com o evento Segundo Felipe, o evento vai continuar, mas ele não sabe se será anual ou mesmo mensal. “O intuito é dar o espaço para a galera mostrar o seu trabalho. Ter onde se divertir, e o pessoal acaba ficando carente de ter um espaço Grunge. Com este Festival, queremos fortalecer e dar este espaço para a galera. Vai continuar, mas se vamos conseguir manter anual, não sei. O que pudermos fazer para manter o evento vamos fazer”, afirma.

Felipe José de Jesus

O

dia 12 de agosto foi marcado por um dos maiores festivais musicais de Minas Gerais: O 9º Festival Grunge. O evento aconteceu no Mutantes Rock Bar, no bairro Alípio de Melo, em Belo Horizonte. Quatro bandas animaram o público presente: Áudio Garden (Audioslave e Soundgarden) - Anorexia (Silverchair, Nirvana e próprias), Jennifer Crazy (Alice Chains e próprias) e Lost Code (Pearl Jam). Cerca de 80 pessoas prestigiaram o evento. Além dos fãs do Grunge, estiveram presentes os patrocinadores: Musical Street, Diva In Black, Body Skin, Lucas Abraao Fotografia, Texas Tour, Mutantes Rock Bar e o Jornal Correio Eletrônico (Agência de Comunicação e Revista). Em entrevista a Revista Correio, Felipe, produtor do Festival, fala sobre como começou o evento em Minas. “Começamos em 2007. Nunca tinha trabalhado com isso, mas como não existia nada

sobre o estilo, fizemos o 1º. No entanto, nada com o intuito de ganhar grana, mas de divulgar e atrair os fãs do Grunge. Começamos tudo muito artesanal”. Segundo Felipe, de lá para cá o evento tomou uma proporção maior. “Conheci a Katarina logo depois do 8º Festival. Ai tivemos a ideia de trazer o Festival para o Mutantes. A escolha das bandas surgiu na verdade, por meio do grupo ‘Grunge’ nas (Redes Sociais). Tudo isso,

Parceria forte Perguntado sobre a importância da parceria com a produtora Katarina e a banda Jennifer Crazy para o evento, Felipe lembra que, o festival teve mais força este ano. “Conheci o pessoal da banda Jennifer Crazy e também a Katarina. Ficamos amigos e logo surgiu a ideia de fazer a 9ª edição. Com esta ajuda conseguimos trazer um evento organizado, com patrocinadores bacanas. O resultado é este ai: um evento com boa música, animando os presentes e acima de tudo fortalecendo o Grunge em Minas”, conclui o organizador.

Contatos: (031) 9603-3638 (031) 9645-6144


Divulgação

O jornalismo se modificou, as máquinas de escrever foram trocadas pela tecnologia. Os computadores e a Internet, hoje reinam no século 21. Porém, algo ainda continua o mesmo: jornalismo sério com profissionalismo e credibilidade, poucos conseguem oferecer para os leitores. Revista

Conheça também o site do jornal: www.jcorreioeletronico.webnode.com.pt

Revista Correio Eletrônico 7ª - Setembro  

Publicação de entretenimento: Cultura, Xadrez, Economia e Finanças, Fotografia, Saúde e Vida, Coberturas JCE.