Page 1

O Mestre Internacional (MI), Roberto Molina é o novo Tetra Campeão Mineiro. Veja a matéria completa de cobertura do jornalista Frederico Gazel, do Campeonato Mineiro. Mais de 40 jogadores participaram do evento que aconteceu no CREA-MG. Confira!

Com a aproximação do Natal, os Shoppings já se preparam para receber os pais e seus filhos, principalmente para tirar a tradicional foto com o velho Noel. Confira no artigo da jornalista Karine Alonso, a importância deste belo momento.

Leia na página 3

A falta de planejamento financeiro vem sendo um dos grandes problemas enfrentados pelos consumidores brasileiros. Entenda no editorial do jornalista Felipe de Jesus, por que muitas pessoas acabam tendo o nome no SPC.

Leia na página 2

Leia na página 7

Edição 10- ANO 3 - Dezembro de 2012 a Janeiro de 2013 Publicação da Agência de Comunicação e Publicidade Correio Eletrônico (ACPCE) Todos os Direitos reservados

Revista

Fotos: Difuso - Jornalista (JP): Felipe de Jesus - Anorexia e Jennifer Crazy: Arq. Pessoal das bandas

Bandas Mineiras Jennifer Crazy Difuso

Anörexia

Leia mais:

Página

9

C

onheça um pouco mais sobre a história destas três bandas de Rock, Rock, que são destaque do cenário mineiro. Confira também as expectativas dos músicos para o ano de

Confira quantas calorias tem os

A jornalista - Carla Fes-

Imóveis em alta O

Outlet Imobiliário chega em BH para facilitar a vida de quem sonha em ter um imóvel próprio. Veja mais sobre o assunto, na entrevista realizada pelo jornalista Felipe de Jesus com Bruno Spíndola, da Ampla Prime. Em Economia e Finanças.

Página 5

Cidades Históricas O

jornalista e escritor mineiro, Francisco Brant, mais conhecido por Chico Brant, lança o seu segundo livro. Veja a entrevista do jornalista Felipe de Jesus com o autor. O livro traz trechos importantes das primeiras vilas de Minas Gerais. Confira!.

Página 6

Divulgação

Divulgação

2013.

tucci traz uma reportagem especial na coluna ‘Bem Estar’, a respeito dos valores energéticos das comidas mais tradicionais do fim de ano. Veja como se orientar para não se assustar com a balança logo no início de

Divulgação

principais pratos da ceia de Natal

2013.

Página 8


Editorial

2

Revista

Felipe de Jesus

Planejamento é essencial

Q

ue as Classes C e D tem ajudado a

nossa economia crescer, ninguém pode questionar. Entretanto, o que vem preocupando especialistas financeiros é exatamente uma outra questão, a falta de planejamento financeiro das famílias brasileiras. Parte dos brasileiros compram a prazo e principalmente com cartão de crédito, o que para muitos economistas é um erro, pois, se este trabalhador perder o emprego, ou mesmo tiver que aplicar este recebimento (salário) em uma outra conta mais urgente, como, saúde, estas parcelas do cartão acabam acumulando e o que poderia ser fácil de ser pago, acaba virando uma bola de neve e o nome deste consumidor acaba caindo no SPC. Por isso, a melhor saída para quem deseja não entrar em 2013 já no vermelho é fazer as compras à vista se possível. No entanto, gastar o 13º salário primeiramente com o pagamento de dívidas mais urgentes e se possível, aplicar pelo menos 10% deste dinheiro na poupança. Lembrando, que sempre no início do ano, outras contas já batem na porta dos trabalhadores como: IPTU, IPVA, fora outros vencimentos como, mensalidade escolar. Por isso, como já dito por especialistas, é melhor começar um novo ano bem, para terminá-lo sem desespero.

Obrigado por nos acompanharem A equipe do Jornal Correio Eletrônico: Felipe de Jesus, Karine Alonso e Frederico Gazel, agradecem o carinho de todos vocês leitores durante o ano de 2012. Desejamos Felicidades e um próspero Ano Novo. Fiquem com Deus sempre!

Presidente e Jornalista Responsável (JP) Felipe José de Jesus - Jornalista (JP) - (FENAJ:15.263-MG - SJPMG) Editor e Diretor de Redação: Editor de Economia e Finanças - Diagramador (criação) Conselho Editorial RCE - Jornalistas (JP) Karine Alonso - Jornalista (JP) - (FENAJ:16.315.MG - SJPMG) Diretora e Editora do Imagem em Pauta Frederico Gazel - Jornalista (JP) (FENAJ:15.423-MG - SJPMG) Diretor - Revisão de Textos e Editor de Xadrez - (criação) Comercial (Marketing - Publicidade) Karine Alonso (JP) e Felipe de Jesus (JP) Apoio jornalístico Jornalista (JP) Geize Pires Agenciadora Diretor de Distribuição Jornalista (JP) - Felipe de Jesus (JP) Fotografia: Equipe RCE e Divulgação Assinatura (anual) da revista agenciadecomunicacaocorreio@gmail.com Site do Jornal Correio Eletrônico www.jornalcorreioeletronico.com.br Impressão: Gráfica IMAGE - Artes Gráficas - Belo Horizonte - Minas Gerais Uma publicação da Agência de Comunicação e Publicidade (ACP Correio Eletrônico) Contatos: (031) 8561-5255 - 8570-7347 - (BH-MG)

CNPJ: 17.169.522/0001-14 - MEI (ATIVO) Todos os Direitos Reservados - 2012

Fala leitor.. Este espaço é para os leitores da ‘Revista Correio Eletrônico’, deixarem seus comentários sobre as nossas matérias, artigos e capa preferida . Participe, o seu comentário pode sair na próxima edição!

Felipe de Jesus Editor Geral

Sou fã de games e me surpreendi quando recebi o link da revista no Facebook. Aliás, acho muito legal esta ideia de vocês distribuírem a revista por internet, algo que quase nenhum jornal ou revista faz. Mas falando da capa em questão, gostei demais da cor alaranjada da 8ª edição. Apesar de chamativa, a matéria da capa mostra que os games estão vivos, mesmo com a internet. A Star Games é muito conhecida sim, eu já comprei lá, mas não com esta nova diretoria. É uma loja que tem de tudo em relação a jogos e consoles. Deixo um forte abraço para todos da Revista, e que o ano de 2013 vocês façam mais sucesso ainda. Adriano Mendes - TI e cursando MBA em Marketing


Xadrez

3 Cobertura fotográfica do evento, por convite do assessor de imprensa da FMX - Frederico Gazel: Fotos feitas pelo - Jornalista (JP) Felipe de Jesus - Jornal e Revista Correio Eletrônico

Roberto Molina é Tetra-Campeão Mineiro de Xadrez 2012 Em 3 dias de competição, Minas Gerais tem novo campeão Frederico Gazel

T

erminou na tarde do dia 02 de dezembro a última fase do Campeonato Mineiro de Xadrez de 2012. O Mestre Internacional (MI) Roberto Junio Brito Molina, de 27 anos foi o grande campeão da prova. Natural de Belo Horizonte, o vencedor defendeu seu próprio título que havia conquistado na cidade de Nova Resende no ano passado. Ao somar 5 vitórias, ceder dois empates e terminar a competição de forma invicta com 6 pontos, Molina se tornou Tetra-Campeão Mineiro de xadrez. O enxadrista igualou a marca dos recordistas: (MI) Wellington Rocha, o Mestre FIDE (MF) João Bosco Ladeira e Gérson Peres Batista que também detêm de 4 títulos estaduais. O segundo lugar ficou com o (MI) Wellington Rocha, da cidade de Montes Claros ao somar 5,5 pontos. Outro que também fez os mesmos pontos foi o jovem Lucas Crespo de Oliveira, de 22 anos terminando em terceiro seguido por Frederico Gazel (invicto) com mesma pontuação em 4º lugar. Na capital mineira, os mais de 40 atletas participantes do evento representaram os mais variados municípios: Nanuque, Viçosa, Uberlândia, Tiradentes, Montes Claros, Itaúna, Muriaé, Sete Lagoas sem contar com os atletas locais e região.Em três dias de campeonato -que envolveram a sexta-feira sábado e domingo- o torneio foi sem dúvida o mais forte dos últimos tempos. Com mestres de xadrez e dezenas de jogadores experientes, a luta pelo título foi acirrada. Até última rodada, quase três participantes tinham chances reais de sair com a bagatela de R$1mil reais. Além do campeão da prova, a premiação oferecida foi de R$7 mil e 300 sendo recorde na história das finais de campeonato estadual. Além do campeão, os prêmios foram divididos para os 10 primeiros lugares, os melhores colocados em: sub-14; sub-16, sub-18; Sênior; melhor jogador do CREA-MG (local dos jogos) O evento que aconteceu no salão nobre do CREA-MG (Conselho Regional de Engenharia, e Agronomia de Minas Gerais). Segundo o Campeão Roberto Molina, o local dos jogos foi excelente. “Realmente é muito bom jogar numa região central de BH, e com um ótimo ambiente de jogos, confortável e até mesmo com ar condicionado, proporcionando uma condição de jogo muito boa para nós enxadristas.

Molina é Mestre Internacional (MI)


CAMPEONATO MINEIRO FEMININO

No mesmo salão, no CREA-

4

Vejam abaixo mais fotos do campeonato Fotos: Felipe José de Jesus - JCE e Divulgação

MG ocorreu o Campeonato Mineiro Feminino porém, em moldes diferentes: no sistema Double Round-Robin (todos contra todos e ida-e-volta -brancas e pretas). A grande campeã do torneio foi a jovem de Itabira, Carolina Rodrigues Fonseca de 19 anos. Segundo Carolina, este campeonato realmente é de grande importância para sua carreira enxadrística. “Foi um título que ainda não havia conquistado aqui no Estado. Já ganhei títulos escolares, de categoria e até mesmo o Mineiro Universitário este ano, no entanto, acredito que este seja o mais importante de Minas Gerais e para mim” garantiu. A enxadrista conquistou o título ao somar 5 vitórias e apenas uma derrota. A vice-campeã,foi Haruna Hama, da cidade de São Joaquim de Bicas.

Frederico Gazel é jornalista (JP)

Carolina Rodrigues

Graduado em Comunicação Social pela Faculdade Estácio de Sá - BH - MG - Assessor da Federação Mineira de Xadrez (FMX) - Professor de Xadrez no Colégio Santo Antônio e no Colégio Magnum em BH– MG.

Star Games O cliente em

1º lugar

GAMES: Playstation PSII E III XBOX 360 Assistência Técnica Desbloqueio Compra e Venda com Garantia Rua Rio de Janeiro, 300 4ª andar Sala 404 Centro - BHBH-MG

Telefones: 32743274-8197 e 85448544-2780


5

Economia e Finanças

Foto: Divulgação

Outlet de imóveis chega a Minas com descontos de até 40% O formato já é um sucesso em São Paulo e no Rio de Janeiro Felipe José de Jesus

H

á cerca de 5 anos, o Brasil ex-

Bruno:

perimentou o ‘boom’ imobiliário e com isso, muitas construtoras investiram pesado no setor e Minas Gerais entrou no ritmo. No final de 2010, os imóveis começaram a ser entregues, no entanto, a demanda não conseguiu acompanhar a oferta e com isso, muitos apartamentos ficaram no estoque das construtoras. Entretanto, para liquidar estes apartamentos com preços mais acessíveis a população, uma nova modalidade de venda surgiu no mercado: o Outlet Imobiliário. O formato já é um sucesso em São Paulo e no Rio de Janeiro.

“Os preços dos imóveis podem variar entre R$250 mil a R$1 milhão”

Em Minas Gerais, o serviço está sob a direção da Ampla Prime Imóveis. Bruno Spindola, diretor-sócio da empresa, explica quais são as vantagens do Outlet e lembra que os descontos são surpreendentes. “As construtoras, permutantes e investidores estão chegando no ponto da entrega de suas unidades. Mas estas começam a gerar um custo que em obra não tinham como: condomínio , IPTU, manutenção. Para evitar este custo, se tornou possível um desconto no preço, mas sem afetar o mercado . Estes descontos vão de acordo com cada unidade, mas podem chegar até 40% do valor do imóvel, já os preços do imóveis, entre R$250 mil a R$1 milhão”, diz. De acordo com Spindola, o diferencial deste tipo de compra está também nas formas de pagamento. “A vantagem fica clara, o consumidor compra com desconto e as construtoras, permutantes e investidores ganham na economia com os custos operacionais. Como em sua maioria, são imóveis prontos, eles podem ser financiados para os trabalhadores em até 35 anos através do banco e com sinais de 10% a 20%. Ou seja, bem em conta para quem deseja ter o seu imóvel próprio”, comenta. Cadastro para o comprador >>

Oferta já supera procura >> Felipe José de Jesus é jornalista (JP) Graduado em Comunicação Social pela Faculdade Estácio de Sá—BH Especializações: - Extensão Universitária em Contabilidade e Finanças - Extensão Universitária em Comunicação Empresarial - Pós- graduando em Administração e Marketing Professor de Português e Filosofia Licenciado pela Secretaria de EducaçãoMG

De acordo com Bruno, mesmo antes do lançamento oficial em Minas, a modalidade já conta com mais de 100 cadastrados. Para ele, a modalidade veio para ficar. “Posso dizer que hoje é um sucesso antes mesmo de abrir. Temos cerca de 300 cadastrados e muitos imóveis com descontos. O mercado esta voltando a ficar aquecido e em 2013, vamos ter inúmeros lançamentos. O formato já é uma realidade no mercado nacional, por isso afirmo, é hora de investir”, conclui o diretor.

Perguntado sobre como é feito o procedimento para participar desta compra, Bruno lembra que o site para cadastro já está no ar. “O site é: www.amplaoutlet.com.br. Já, o site oficial com as primeiras unidades entrou no ar no dia 10 de novembro. O portal é bem auto explicativo com todos os passos para o cliente fazer uma compra segura e satisfatória”. Spindola afirma que o comprador encontrará no site, o estilo do imóvel que procura. “Por exemplo, o cliente quer um 3 quartos com suite, 3 vagas, sala dois ambientes, cozinha, área privativa no bairro Sion e com desconto. Sim, nós vamos ter para ele um imóvel em seus moldes e com desconto. Na verdade, vamos ter todo perfil e em todos os bairros da cidade, vamos dar opções, deixar o cliente a vontade”, explica.


Arte e texto: Felipe de Jesus - Jornalista (JP)

Após um ano de realizações e muitas conquistas, a Coopertar- Locação Fretamento e Turismo vêm aqui para agradecer a Deus e a cada um de vocês que acreditaram em nosso trabalho diário. Vocês que confiaram em nossa equipe de profissionais para ajudar a alcançar os seus sonhos, seja no transporte para os estudos, quanto também no trabalho. Deixamos registrado aqui, toda a nossa gratidão, por terem nos dado seu voto de confiança, pois sem ele, não conseguiríamos avançar. Podem ter certeza, o ano de 2013 será mais vitorioso ainda, e a equipe Coopertar continuará a fazer o melhor, para atender sempre com presteza e humildade, todos que precisarem de nossos serviços. Felicidades e que Deus abençoe a todos!!! Estes são os votos da família Coopertar Locação, Fretamento e Turismo

José Ribeiro Primo - Presidente

Lançamento

Foto :UAI - Estado de Minas

Livro ‘Cidades Históricas’ apresenta trechos da saga do ouro no Brasil Felipe José de Jesus

“Q

uero ajudar os leitores a terem uma

visão ampla, de como os habitantes de Minas Gerais moldaram com trabalho, o ouro, o diamante, a cultura e as novas atividades econômicas e sociais do Brasil”. Assim, o jornalista cultural e escritor, Francisco Brant, descreve um pouco do que o leitor verá nas 240 páginas de seu novo livro: Cidades Históricas Que Mudaram o Brasil. Este é o segundo volume do escritor, sendo o primeiro, São João Del Rey – Ouro e Fé No Rio das Mortes. A obra tem apoio da Cemig, Governo de Minas, Ministério da Cultura e CBMM e foi lançada no dia 27 de novmebro, na Livraria Mineiriana, Savassi. Em um bate papo descontraído, Brant, conhecido na imprensa pela atuação nos jornais, Diário do Comércio, Diário da Tarde, O Estado de S. Paulo e etc, relata que o volume é o resultado de uma série de pesquisas sobre o patrimônio histórico e artístico. “Foram mais de dois anos de análise sobre as mais antigas vilas coloniais, Mariana, Ouro Preto, Sabará e outras cinco e o Distrito Diamantino. São cinco capítulos com o foco na descoberta e a corrida do ouro, a fundação e evolução das vilas pioneiras, a formação das irmandades e confrarias, o papel do mulato na produção artística, as artes do barroco, mineiro e as políticas do ciclo do ouro e também do diamante”. Além disto, Brant ressalta que, o trabalho tomou como referência, obras importantes da historiografia mineira. De acordo com o escritor, a obra apresenta um mosaico de fatos e personagens da história antiga de Minas. “No livro é possível ver como os brancos e

Chico Brant com sua nova obra nas mãos

portugueses, negros africanos e nativos, se fundiram em uma grande onda de miscigenação cultural e étnica, criando assim, o início do mercado interno brasileiro, que com o passar dos anos expandiu pelo Brasil a fora”, conta. Chico adiciona, que no Cidades Históricas, ele fala também da importância das chamadas vilas pioneiras, para a cultura nacional. “As três vilas fundadas pelo fidalgo Antonio Albuquerque em 1711, lançaram uma semente valiosa para o Brasil. As características da urbanização de Mariana, Ouro Preto e Sabará bem como as do barroco mineiro expresso na arquitetura, pintura, música e também na literatura, deram origem a uma cultura nacional expressa na arte incomparável de Aleijadinho e no

desejo pela independência de nosso conhecido Tiradentes”, completa. Participações de peso Para a realização do volume, alguns colaboradores foram de extrema importância. “Tive a ajuda de Jô Drumond, professora e membro da Academia Feminina de Letras de Minas, Roberto Silveira, cirurgião dentista, criador do projeto ‘Módulos Escolares’, que leva material escolar para o ensino público. Além destes, Soraya Copolla, doutoranda em História da Arte e mestre em Artes Visuais. O projeto gráfico é de Mariana Brant”, completa o escritor. Já o desenho da capa é de Carlos Fonseca, uma representação de Aleijadinho em Ouro Preto”, conclui o escritor


7

Foto: Divulgação

É Natal... Fotografia com o bom velhinho

movimentam os Karine Alonso

D

ezembro é o mês das festas,

reuniões de família, muita comida boa e também é mês do ‘bom velhinho’. Cidade enfeitada, lojas cheias e os corredores dos shoppings lotam de crianças correndo para todo lado escolhendo os presentes natalinos. Além de muita correria, um dos maiores destaques é o movimento para tirar fotos com o Papai Noel. Geralmente, os shoppings reservam um local especial e bastante decorado para que as crianças façam seus pedidos no colo do velhinho. Nessa data que a fotografia torna-se um artigo de luxo. Qual criança não quer ter a tradicional foto no colo no gordinho de barba branca? No Shopping Cidade, o mais central de Belo Horizonte, investiu muito em artigos fotográficos. Após a foto com o Papai Noel existe uma opção de produtos personalizados com a fotografia: canetas, almofadas, porta-retratos e muito mais. A tecnologia digital permite que tudo seja feita em tempo real. O comércio sempre utiliza a foto como arma de venda e atração para os clientes. Datas comemorativas como dia das mães, dia dos pais, namorados, sempre são acompanhados por fotos expostas em grandes comerciais, demonstrando vários sentimentos e sensações.Em alguns shoppings mais sofisticados espalhados no Brasil, possuem fotógrafos profissionais à disposição das famílias para fotografar. O natal tem suas particularidades. É o nascimento de Cristo e deve ser lembrado como forma carinhosa por todos nós. A figura do Papai Noel pode ser representada como forma de mudança. Pedidos são feitos com a esperança de conquistá-los. E mais uma vez, a fotografia registra momentos especiais que podem ser levados para o resto da vida e ser contatos

Shoppings


Foto: Divulgação

Saúde e Bem Estar

8

Saiba quantas calorias têm as ceias de Natal e Ano-Novo Jornalista (JP) Carla Festucci - Matéria especial

N

as festas de final de ano, as ceias de Natal e Ano-Novo costumam ser bem calóricas. Para você não afundar a dieta ao entrar em 2013, vejam na matéria, as calorias dos alimentos mais comuns nas ceias de Natal e Ano-Novo. Por isso, aprecie com moderação! Carnes Nas mesas de final de ano as carnes não podem faltar! Veja quantas calorias têm nas mais tradicionais: Chester - 125 cal em 75 g (4 fatias finas) Lombo - de 151 cal a 171 cal a cada 100 g (4 fatias finas ou 2 grossas) Pernil - de 144 cal a 180 cal a cada 100 g (4 fatias finas ou 2 grossas) Peru - 93 cal em 100 g (3 fatias e meia) Tender - de 130 cal a 196 cal a cada 100 g (4 fatias finas ou 2 grossas) Champanhe 1 taça (125 ml) de champanhe ou espumante contém aproximadamente 85 cal. Mas isso não significa que você pode exagerar, ok? Arroz com passas Misturar o tradicional arroz branco com essa frutinha seca é muito comum na culinária

natalina. 1 colher de sopa da mistura oferece 45 cal. Lentilha Faz parte de algmas superstições comer o grão para dar sorte ao ano que se inicia. E ele tem propriedades nutricionais bastante valiosas: é rico em ferro, o que garante energia ao nosso corpo, ajuda no bom funcionamento do intestino e ainda previne o organismo de algumas infecções. Em 1 concha média (120 g) de lentilha há entre 150 cal e 160 cal. Farofa Acompanhamento ideal, as farofas prontas oferecem aproximadamente 150 cal em cadacolher de sopa. Fique de olho. Rabanada O doce é típico desta época. Há quem fique esperando o ano todo só para saborear essa delícia. Mas cuidado! A guloseima, que é feita passando pão adormecido em uma mistura deleite com leite condensado, fritando e depois polvilhando com canela e açúcar, tem, em média, 155 cal cada uma! Fique de olho e coma com moderação. Panetone O tradicional com frutas cristalizadas tem em média 280 cal em 1 fatia de 80 g. Mas como as opções de sabores são bem variadas, veja quantas calorias tem o seu favorito para controlar melhor a balança.

A Cooperativa e o Empreendedor Apoio: Coopertar Transportes, Fretamento e Turismo

Poucos dias separam os vitoriosos no último pleito ao assento as cadeiras altamente disputadas no certame municipal. Como dissemos na edição anterior, as coisas mudam de figura quando se trata de “disputas” “posse” “governabilidade”. A insistência neste tema, trata-se de simples comparativo com o cotidiano no sistema cooperativista e com a realidade vivida entre cooperados e seus dirigentes. Nesta visão citamos um exemplo clássico: Um “bendito” candidato de uma Cidade aos redores da Capital Mineira é eleito através de uma pequena e inexpressiva coligação partidária, com tudo, movido por uma estrutura financeira/técnica/ profissional, a campanha ganha as ruas, praças, bairros, distritos e a zona-rural, envolve e contagia pessoas simples, trabalhadores, estudantes, jovens e o que temos de melhor em Minas: Famílias. E aí, “bum” aquele “do povo” experiente profissional e despolitizado ganha a fatura, contra tudo e todos no poder da esfera maior. Derruba o candidato da situação, se torna Prefeito e o que faz???Assim que recebe a nota oficial do Cartório Eleitoral de aprovação

das suas contas 20 dias antes da posse - Chuta o pau da barraca. Convida pessoas para formar seu governo desconhecidas do processo eleitoral que o elegeu. Assim caminha os maus políticos e são destas pessoas e destes métodos que o sistema cooperativista mineiro vem se defendendo e neutralizando-os no início de suas tentativas. “Início” – “Observar” – “Informar” – Palavras mágicas que devem estar na mente de todos que se entregam ao movimento sócio/econômico/político, estas pessoas não devem esquecer que o sucesso do projeto passa pela informação, observação às atitudes das pessoas no início dos estudos. A organização do quadro social e a consequente estrutura administrativa e fiscal são peças inevitáveis no plano de ação da cooperativa que esta para nascer. O exemplo acima não foge a realidade encontrada em várias cooperativas, por isto, caro companheiro Lúcio, da Associação dos Proprietários de Veículos em Transporte de Passageiros da Cidade de Esmeraldas quando gentilmente me manda um e-mail colocando sua preocupação no

sentido de organizar uma Entidade em Cooperativa. Caro Lúcio espero que o exemplo acima sirva de ponto de reflexão e que venha a orientá-lo nesta fase. De maus exemplos estamos cheios, então vamos para um bom exemplo. Da Cidade Histórica e gostosa de visitar em qualquer época a querida Raposos, vem os bons exemplos e as boas ações aplicadas cotidianamente pelos lideres local. Recentemente, em um dia comemorável com a união de pessoas de boa fé, reuniram-se em torno de uma mesa farta, sabedoria, simplicidade e vontade de realizações. Foi este o quadro que encontrei nesta tarde/ noite de chuva, animado pelo embalo da dupla Fernando e Fabrício, os anfitriões, José Ribeiro, Rafael Flores e Aparecida diretores da COOPERTAR que receberam os cooperados seus familiares e convidados, como eu, meu jovem Redator destas páginas, o Jornalista Felipe de Jesus (sua adorável mãe Sra. Maria de Fátima) Srs. Secretários: Toninho SM da Saúde e Maria do Rosário (KK) SM Assistência Social - Vereadores: Rogério e o eleito Pescoço de Peru e, a ilustre presença participativa do nosso Prefeito eleito Sargento Coelho. Em

vários momentos de descontração e

boa conversa o novo prefeito reafirmou os desejos de uma administração aberta e participativa com os movimentos sociais. Os colaboradores tem a única missão: “..políticas de desenvolvimento sócio/ econômico com buscas de recursos financeiros nos órgãos estadual e federal.” Aí dá até para arrepiar, se me permite o caro eleitor, nossa Minas Gerais historicamente berço de homens arrojados na política nacional, fábrica de opiniões e desenvolvimento desta terra protegida por Deus e a tempos desprovida de talentos que vemos renascer nesta pequena e pacata Raposos. Rogo aos Céus para que estes homens que aí estão continuem nesta estrada e que realizem o progresso a tanto esperado por uma população laboriosa e de fé. Meu email está para você como chá de mate, use e abuse não faz mal. Um feliz Natal e um próspero Ano Novo para todos!!!

Jorge Vieira Lara E-mail: lara.jgv9@yahoo.com.br Consultor Financeiro– Secretário Geral Coopoesp/BH


Série de reportagens Correio...

Foto: Difuso - Felipe de Jesus (RCE) Jennifer Crazy e Anörexia: Divulgação

9

Banda Difuso, Anörexia e Jennifer Crazy provam para o mundo: O Rock Não Morreu! Grupos apostam na Internet e em veículos de mídia local para conquistar espaço, mas não deixam de lado sua essência e a paixão pelo ROCK, ROCK, estilo que escolheram para contar suas histórias ao mundo

Difuso

Reportagem Especial JCE Jornalistas (JP) Felipe José de Jesus FENAJ: 15.263 15.263--MG (SJPMG) Karine Alonso FENAJ: 16.315 16.315--MG (SJPMG)

N

a década de 1970, com a chega-

da das bandas: Pink Floyd, Led Zepellin, Rush, Aerosmith, Black Sabbat, todas elas pós a febre mundial dos The Beatles, muitos críticos musicais e a sociedade daquela época, diziam que aquele novo som, denominado Rock, seria algo passageiro e que todas estas bandas não durariam mais de 10 anos. Mas a previsão dos críticos não aconteceu, e as bandas continuaram trilhando os seus caminhos, provando para todos, que o estilo Rock, é em sua essência exatamente o seu significado: Pedra, algo que dificilmente se quebra, algo forte, que não se acaba. Com esta breve história abrimos a nossa reportagem especial realizada pelos

Jennifer Crazy

jornalistas: Felipe de Jesus e Karine Alonso, com três bandas mineiras, grupos que há mais de cinco anos, apostam no que mais gostam de fazer, o bom e velho Rock. São elas: banda Difuso, Anörexia e Jennifer Crazy. Conheçam um pouco mais sobre como elas começaram, como elas estão vendo o mercado musical de hoje, o uso das mídias eletrônicas e acima de tudo, que elas esperam para o ano de 2013.

Velhos conhecidos do Rock Difuso volta aos palcos para a alegria dos fãs (Jornalista JP - Felipe de Jesus)

F

sobre esta nova fase. “É bom poder voltar a tocar novamente. Eu e o Bruno, que é nosso baixista, não deixamos de nos encontrar depois que o Difuso parou as atividades. Continuamos batendo bons papos, curtindo musicas, pois temos o mesmo estilo musical. Assim veio a ideia de voltar com a banda, só que com um som mais maduro. Agora vamos investir em uma nova sonoridade, com flauta, saxofone, gaita. Além disto, trazemos uma nova formação: Agora somos eu, o Bruno e os dois novos músicos, o Wellington (Vorpal) e o Thiago”. Para Bruno, as novas influências serão o diferencial do Difuso. “O nosso diferencial será exatamente as novas influências. Buscamos ouvir outros estilos, pois antes só curtíamos Grunge, mais o Rock. Agora nós entramos no MPB e também estamos ouvindo um pouco do Samba, principalmente o de raiz. Nós sempre curtimos a ideia de fazer musicas própria, no Difuso antigo era assim e no novo vamos continuar com esta mesma mentalidade. Claro, procurando agradar também o público que nos acompanha”, diz. Já para Thiago, a ideia é misturar os gostos musicais. “Cada um aqui tem um estilo, algo que mais curte, é óbvio. No entanto, vamos misturar um pouco do que cada um gosta. Eu, por exemplo, sempre curti muito o Grunge e New Metal. Só que agora, com esta nova formação, cada um vai pegar o seu conteúdo e fazer um

ormado em 2004 pelos músicos Helbert Henrique-Tibau (guitarra), Bruno Gonçalves (baixo) e Walissom Hudson - Bob (bateria), o Difuso já se apresentou em diversas casas de show na cidade, como a Matriz e etc. Por seu ótimo desempenho nos palcos, chamaram a atenção da imprensa mineira em 2009, que através da reportagem feita pelo Jornal Edição do Brasil, com o título: ‘Minas Gerais é destaque no cenário de bandas independentes’, ganharam notoriedade no meio musical. Entretanto, mesmo com os holofotes da mídia direcionados para eles, o grupo parou sabiamente em 2011 as atividades, para amadurecer as ideias e avançar musicalmente. Para a alegria dos fãs, em 2012 o grupo voltou com uma nova formação e já promete novidades. Helbert, vocalista do grupo, fala

Anörexia


Rock mais mesclado. É uma oportunidade muito boa poder tocar com eles, é uma satisfação. Agradeço o convite do Helbert e do Bruno”, completa. Para Wellington (Vorpal), a nova sonoridade vai agradar. “Com esta nova sonoridade o Difuso vai ganhar e muito. Eu particularmente gosto muito deste novo estilo, este som que tem um pouco de Samba e MPB. Acredito que as pessoas que acompanham o Difuso vão curtir esta nova fase. Eu me identifico muito com esta nova proposta. Agradeço o convite e afirmo, é um prazer fazer parte deste time de músicos”, diz. Perguntados sobre o mercado atual de Rock no Brasil, os integrantes dizem que as bandas precisam mostrar melhor os seus trabalhos. “O que vemos hoje é que temos bandas boas espalhadas por ai. No entanto, elas precisam ter um empresário a frente, uma assessoria de imprensa para impulsionar. Mas, no entanto, tem que aparecer, mostrar a cara e tentar trazer um trabalho bacana e diferente para os fãs de Rock”, concluíram os integrantes.

Um sonho chamado Jennifer Crazy (Jornalista JP – Karine Alonso)

H

á oito anos nascia um sonho chamado ‘Jennifer Crazy’. Uma banda formada por três amigos de escola que tinham um único objetivo: formar uma banda sem modismo e com muita atitude. O vocalista e compositor da banda, Reiner Farley fala da paixão pelo rock e da importância das bandas independentes. “Nosso maior objetivo é fazer um som com identidade, paixão e garra, com autenticidade. Mostrar que o rock ainda vive”, afirma Reiner. O público é variado, devido à frequência de apresentações em diversas casas de shows em BH e região, mas o Grunge e Heavy Metal que são as grandes influências da banda. Os integrantes Reiner Farley, Stephano Marcus, Vítor Horta e Jonatas Alberth possuem em comum o sonho de trabalhar exclusivamente com música. O guitarrista, Stephano Marcus fala desse grande objetivo. “Nosso sonho é viver de música, mas infelizmente, nosso cenário atual não permite que possamos abandonar um emprego para se dedicar somente à música. Mesmo assim, acreditamos muito em nosso trabalho e sempre que possível, nosso som é inserido no set list, e pretendemos mostrar o nosso trabalho fora do país, onde há espaço para trabalho autoral”, diz. O início da banda foi baseado em apresentações de cover de Nirvana e posteriormente buscaram som mais pesado e começaram a realizar cover de Alice in Chains. Mas, a banda ainda não tinha alcançado o objetivo. Cantar cover era bom, dava visibilidade, porém queriam mais. Depois de um tempo, começaram a trabalhar com as próprias músicas e foi a partir daí que tiveram inspiração para darem continuidade ao trabalho. Com um público bastante receptivo, a banda já realizou vários festivais renomados e casas importantes de rock, como: Rock in Rua, Planeta Rock, Festival BH Grunge, Mutantes Rock Bar e Lobo Mau Pub. Atualmente a banda possui uma ‘demo’ com alguns rock’s, mas os planos vão mais além. A gravação do CD é o grande passo para o segundo semestre de 2013 e terá somente composições próprias, sem covers.”, concluem os músicos.

10

Humildade: este é significado de Anörexia (Jornalista JP – Felipe de Jesus)

P

rofissionalismo e acima de tudo, compromisso com a música. Estes são alguns dos adjetivos que classificam uma banda que vem ganhando destaque por suas marcantes apresentações: a Anörexia. Composta atualmente pelos músicos: Adriano Anselmo (vocalguitarra), Cléber Junior (baixo) e Léo (bateria), o grupo (estilo Grunge), toca em seus shows clássicos do Silverchair, (banda Australiana de grande sucesso entre os anos de 1995 a 2007) que vão desde Freak passando por Anthem For The Year 2000 chegando à clássica: Pure Massacre. No entanto, o vocalista Adriano Anselmo garante para os que todos os integrantes escutam estilos musicais que vão do rock dos anos 50, chegando ao Aerosmith, Metallica e Men at Work. Adriano, fundador da banda, conta um pouco mais sobre a história do grupo e lembra que a Anörexia tinha outros integrantes quando surgiu. “A banda foi criada em 2001. Eu juntei com mais dois amigos, Fernando Villaça no baixo e Jonathan na bateria e ensaiávamos na garagem da casa do Jonathan. Eu tinha 15 anos e tocávamos musicas do Silverchair, Nirvana e também do Green Day. Em relação ao nome, eu queria um nome que em português e em inglês tivesse o mesmo significado. Na época da formação, eu o Fernando éramos muito magros por isso, fiz uma lista enorme de nomes na sala de aula e pedi pra que o pessoal votasse no melhor. Não teve jeito, o nome Anörexia na verdade foi quase que unânime”, conta o vocalista. Questionados se realmente escutam outros estilos musicais além do ‘Grunge’, Adriano foi o primeiro do grupo a responder e disse que tem grande admiração por algumas bandas. “Eu, por exemplo, escuto muito rock dos anos 80, 90 e 2000 e bandas como: Aerosmith, Crossfade, Alice in Chains , Men at Work , Survivor, Europe. Na verdade, de Lionel Richie á Sepultura”, afirma. Já o baixista Cleber foi mais além e disse que curte até os anos 50. “Eu curto o rock dos anos 50, 60, 70, 80, 90 e 2000 e bandas como: Metallica, Megadeth, Pantera, Korn , Led Zeppelin , Iron Maiden , Kiss , Beatles , Elvis. Na verdade, tudo em que eu veja de qualidade dentro do Rock and Roll”, afirma. O baterista Léo foi direto e disse que gosta mais dos anos 90, com nomes também conhecidos da mídia mundial. “Bom, eu curto o rock dos anos 90, (Grunge), com bandas como: Pearl Jam, Alice Chains, Soundgarden e também outras bandas de peso como: Pantera, Disturbed, Avenged Sevenfold, Mudvayne e outras”. Para Adriano, o mercado musical em Minas Gerais ainda é muito restrito, de acordo com ele, em alguns eventos, muitas bandas de qualidade acabam ficando de fora. “É um mercado ainda fechado, principalmente para quem está começando. Existem muitas bandas que já possuem contatos, ou certa amizade com os organizadores de eventos, donos de Pub e etc e eles acabam fechando um circuito de shows e deixando muita banda de qualidade de fora desses eventos. Sobre o disco de estreia da banda, Adriano foi direto. ”Temos a intenção de gravarmos um disco, pois ganhamos uma gravação profissional do ‘Festival Leda Rocker’, que foi uma seletiva de centenas de bandas. Nós ficamos em 1º lugar. Podem esperar, vem bom trabalho ai”, concluiu o vocalista.

REINER: “Nosso maior objetivo é fazer um som com identidade, paixão e garra, com autenticidade. Mostrar que o rock ainda vive”

HELBERT (Tibau) “É bom poder voltar a tocar novamente e o que mais queremos, é fazer um trabalho bacana e diferente para os fãs de Rock”,

Assine a ‘Revista Correio Eletrônico’ Uma publicação mineira de cultura, lazer, xadrez, fotografia, eventos, finanças-economia e turismo.

Peça já a sua pelo: agenciadecomunicacaocorreio @gmai.com

Ou pelos telefones: (031) 8561-5255 (031) 8570-7347

Receba a revista em sua residência e ganhe também a assinatura digital

Apenas: R$ 45 por ano Assine!!

ADRIANO: O que mais queremos é agradar os fãs de Rock, e poder viver de música, fazendo a nossa música”


Foto Strike: Luringa

Em BH...

Strike retorna aos palcos de BH com

novo CD

Felipe José de Jesus e Luciana Mendes Entrevista cedida através da CL Assessoria de Imprensa

“E

m um mercado que está atual-

mente saturado pelo sertanejo universitário, é gratificante demais ver nossas músicas sendo muito bem executadas nos principais veículos de comunicação, do Brasil”. Desta forma, Marcelo, vocalista do Strike, banda de pop rock com 10 anos de estrada e hits na novela teen da Rede Globo – Malhação, descreve sobre a alegria da banda, que esteve em Belo Horizonte para apresentar o seu terceiro álbum, Nova Aurora. O show foi no dia 10 de novembro no Music Hall, cerca de 2.500 pessoas estiveram presentes. Em entrevista exclusiva, Marcelo Mancini conta, que o disco traz novas sonoridades, se comparado ao álbum 'Hiperativo' de 2006 e 'Desvio de Conduta' de 2009. Mas lembra que, o reggae ainda está no som do grupo. “Sempre tocamos o ‘reggae’ do nosso jeito, numa pegada mais rock. Nessa jornada musical conseguimos achar novos caminhos, novas sonoridades e isso tem sido renovador pra nossa carreira. Acho que no novo disco, Nova Aurora, conseguimos fazer isso com mais originalidade. Arriscamos novas fórmulas que ainda não tinham pintado no nosso som. O disco ficou mais dançante e bem mais ritmado que os anteriores”, relata. Disco recheado Perguntado sobre quais são os destaques do disco, Mancini lembra, que entre as novas, a canção - Céu Completo, já é um sucesso. “Antes do lançamento do CD, nós disponibilizamos ‘Fluxo Perfeito’, ela foi uma das mais executadas no estilo pop-rock em 2012 (ranking Bilboard Brasil). Já a canção ‘Céu Completo’, que estamos divulgando agora, foi uma parceria minha com nosso baixista, Fábio Alvarez. Mas sinto que nunca vamos deixar de fazer músicas rápidas, que trazem aquela at-

mosfera mais jovial, pois nossa raiz vem do punk rock”. Marcelo afirma, que nas demais cidades onde o disco já foi lançado, ele foi visto, com um olhar diferente. “Quando o disco chegou à web, tivemos uma recepção maravilhosa e até surpreendente. Nossos fãs cresceram, acharam nosso som mais maduro, mais eclético, com esse trabalho captamos novos seguidores e muitas portas se abriram. Talvez seja o reflexo dessa fase mais madura do Strike”, ressalta. BH no coração Questionado sobre a receptividade dos fãs em relação ao grupo em BH, Mancini diz que o rock está vivo na Capital. “É muito bom tocar em BH, todos os shows que fizemos aqui foram enérgicos, a recepção foi maravilhosa, o rock está vivo é forte na cidade. Esperamos voltar o mais rápido possível, pois iniciamos o processo de fazer novo disco. Ainda não sabemos se o próximo trabalho será de inéditas, ou se vamos lançar nosso primeiro DVD. Mas podem aguardar, vem um bom trabalho por ai”, conclui o cantor.

Contatos: (031) 9603-3638 (031) 9645-6144

11


Divulgação

O jornalismo se modificou, as máquinas de escrever foram trocadas pela tecnologia. Os computadores e a Internet, hoje reinam no século 21. Porém, algo ainda continua o mesmo: jornalismo sério com profissionalismo e credibilidade, poucos conseguem oferecer para os leitores. (Felipe José de Jesus)

Revista

Conheça também o site do jornal: www.jornalcorreioeletronico.com.br

Revista Correio Eletrônico 10ª edição Dez/Janeiro  

Publicação mensal de entretenimento: Cultura, Xadrez, Economia, Saúde e Bem Estar, Fotografia, Turismo, Shows, Coberturas JCE e etc

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you