Page 1

Construsul A PUBLICAÇÃO OFICIAL DA REGIÃO SUL

ANO XIII | NOVEMBRO E DEZEMBRO | 2019

82

ESPECIAL

JARDINAGEM, PAISAGISMO E PISCINAS EM ALTA A VALORIZAÇÃO DOS ESPAÇOS VERDES E DE LAZER É UMA TENDÊNCIA CRESCENTE NO MERCADO IMOBILIÁRIO E, POR ISSO, GANHA ATENÇÃO ESPECIAL EM TODA CADEIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL.

ATUALIDADES

Para o setor, 2019 ainda foi para reestruturação e retomada de confiança, com cautela. A previsão é que o varejo de material de construção cresça 5% em comparação ao ano passado. TECNOLOGIA

Reconhecidos por durabilidade, beleza e diversidade, os revestimentos cerâmicos agregam qualidade com tecnologia renovada e constante adequação às normas nacionais e internacionais.


MARQUE UM GOLAÇO COM DENILSON SHOW E MUNDIAL PRIME

LANÇAMENTO


O LUGAR IDEAL PARA

CONSTRUIR NEGÓCIOS

/construsul

/feiraconstrusul


EDITORIAL

Por Daniela Manfron Gerente de Comunicação e Marketing Sul Eventos

HORA DE ACELERAR O ano de 2019 encerra com perspectivas otimistas para o próximo período, sinalizando o início do destravamento da economia. A indústria da construção civil concentra esforços em competitividade, inovação, buscando resultados positivos para 2020. Os dados do setor indicam a retomada de crescimento. Segundo a Associação Nacional dos Comerciantes de Materiais de Construção (Anamaco), o setor deve crescer 5% em relação a 2018. O Índice calculado em setembro pela Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) apontou crescimento de 4% no faturamento do setor em relação ao mesmo mês do ano anterior e 3,3% em relação a agosto de 2019. Analisando o acumulado de 2019 (janeiro a setembro) o setor teve desempenho 2,0% superior ao mesmo período de 2018. Já os indicadores imobiliários nacionais do segundo trimestre de 2019 divulgados pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) mostravam que os lançamentos apresentaram um aumento de 11,8% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Na última edição de 2019, a Revista Construsul traz matéria especial sobre mercado de produtos para jardinagem e piscinas. Um segmento que atento às tendências se sofisticou e se especializou. A valorização dos espaços verdes e de lazer é uma tendência cada vez mais crescente no mercado imobiliário e, por isso, ganha atenção especial em toda cadeia da construção civil. As indústrias incrementam constantemente o mix, trazendo junto com o alto desempenho e ergonomia, a preocupação em aliar tecnologia, requisitos de certificações específicas e economia dos recursos, pontos que sempre fazem a diferença na decisão de compra do consumido. Outro destaque da edição fica por conta da matéria sobre revestimentos cerâmicos. A indústria oferece variedade de produtos alinhados às principais tendências e valida o compromisso com o consumidor através de certificações. Em 2020, a Revista Construsul estará reformulada, passando a ter seis edições digitais,amplamente entregues e disponíveis ao leitor qualificado, além da edição julho/agosto também impressa, seguindo como Catálogo Oficial da Feira Construsul, que tem próxima data agendada para o período de 21 a 24 de julho de 2020, no Centro de Eventos da Fiergs, em Porto Alegre, RS. Desejamos Boas Festas e um Ano Novo repleto de realizações. Boa leitura e até 2020!

6

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019


MOVIMENTO

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

22

ATUALIDADES

ÍNDICE

REVISTA CONSTRUSUL

Foto: Freepik

8

14

A IFC/COBRECOM iniciou divulgação do lançamento de seu filme institucional que valoriza o incentivo ao esporte e também toda a ação social envolvida que permitiu a revitalização do Estádio Municipal Dr. Álvaro de Souza Lima em Itu, SP e que garantiu nova iluminação para o local. Para viabilizar o projeto a empresa fez a doação de mil metros de Cabo Flexicom Antichama 450/750 V Classe 5 com seção nominal de 10mm².

Foto: divulgação Tramontina

28

Foto: divulgação Cobrecom

Foto: divulgação DNIT

10

Índice calculado em setembro pela Abramat apontou crescimento de 4% no faturamento do setor em relação ao mesmo mês do ano anterior e 3,3% em relação a agosto de 2019. Analisando o acumulado de 2019, o setor tem desempenho 2,0% superior ao mesmo período de 2018. Na comparação dos últimos 12 meses, a indústria de materiais de construção registra crescimento de 1,5%.

Para o mercado da construção civil, 2019 ainda foi um ano de reestruturação e retomada de confiança, com cautela. Segundo dados do CNI, existe continuidade na melhora gradual da atividade do setor. A principal indicação disso vem da redução da falta de demanda como o principal problema das empresas (ainda que apontado como o segundo maior problema) e por uma leve indicação de melhora das condições financeiras.

Seja pelo crescimento da consciência ecológica, atividades de hobby e lazer, ou até mesmo a valorização do imóvel, o mercado de jardinagem, paisagismo e piscinas se mostra aberto para novidades, com lançamentos que contemplam o projeto e a própria manutenção dessas áreas. Para todas as necessidades e espaços, existe um perfil de público atento às novidades. São piscinas, cascatas, lagos artificiais, quiosques, churrasqueiras, bosques, quadras esportivas e tantas outras presentes nos projetos, ou ainda o paisagismo e cuidados especiais com jardim, que hoje ganha versões para grandes e pequenas áreas.


EXPEDIENTE

Foto: divulgação John Deere

Foto: divulgação Portobello

A REVISTA CONSTRUSUL É UMA PUBLICAÇÃO DA SUL EVENTOS DIREÇÃO

Wilson Richter Ricardo Richter

44

MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

TECNOLOGIA

38

Reconhecidos por durabilidade, beleza e diversidade, os revestimentos cerâmicos agregam qualidade com tecnologia renovada e constante adequação às normas nacionais e internacionais. Segundo dados da Anfacer, em 2018 foram produzidos 795 milhões de metros quadrados para uma capacidade instalada de 1.064 milhões de metros quadrados.

GERÊNCIA DE COMUNICAÇÃO E MARKETING E EDITORA RESPONSÁVEL

A John Deere lança no mercado brasileiro um novo modelo de escavadeira. A nova 200G, de 20 toneladas, vem incrementar seu portfólio de escavadeiras que são vendidas no país, composto pelos modelos 210G, 210G LC e 210G LC ME. O equipamento promete alguns diferenciais de trabalho, como versatilidade operacional e baixo custo operacional em diversas aplicações.

Daniela Manfron (MTB/RS 8.889) ASSISTENTE DE JORNALISMO

Aniele Cerutti (MTB/RS 19.683) DEPARTAMENTO COMERCIAL

Regina Manfron Silveira Brasil Eventos PARA ANUNCIAR

comercialrevista@suleventos.com.br FECHAMENTO DESSA EDIÇÃO

15/11/2019 CORRESPONDÊNCIA

Foto: divulgação

Foto: Shutterstock/TippaPatt

Sul Eventos Rua Miguel Tostes, 823, Bairro Rio Branco, Porto Alegre, RS, CEP 90430-061 Fone: 55 51 3225.0011 www.suleventos.com.br

As opiniões, entrevistas, artigos e colunas assinadas são de inteira responsabilidade de seus autores. PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO

48 ARTIGO

INDICADORES ECONÔMICOS

46

O Sinduscon-RS divulgou o CUB/m² – Custo Unitário Básico por metro quadrado de construção do mês de outubro de 2019, com base na NBR 12.721/2006. Um dos insumos básicos da construção que mais subiram em outubro último foram tubo de PVC-R rígido reforçado para esgoto Ø 150mm, e vidro liso transparente 4mm.

O artigo apresenta alguns dos requisitos e ensaios estabelecidos na ABNT NBR 10821:2017, especificamente os ensaios de permeabilidade ao ar, estanqueidade à água e de cargas uniformemente distribuídas, com base nos ensaios experimentais do itt Performance/Unisinos. Neste, são apresentados dois estudos de casos.

Pubblicato Editora Ltda. andrea@pubblicato.com.br Fone: 55 51 3013.1330 Projeto Gráfico e diagramação: Vitor Mesquita e Andrea Costa FOTO DE CAPA

Divulgação Tramontina IMPRESSÃO

Gráfica Odisséia PARTICIPE DA PRÓXIMA EDIÇÃO

Para participar da próxima edição da Revista Construsul com sugestões, dúvidas e críticas mande seu email para: jornalismo@suleventos.com.br REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

9


MOVIMENTO

Índice aponta perspectiva de alta no faturamento da indústria de materiais de construção Índice calculado em setembro pela Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) apontou crescimento de 4% no faturamento do setor em relação ao mesmo mês do ano anterior e 3,3% em relação a agosto de 2019. Analisando o acumulado de 2019 (janeiro a setembro) o setor tem desempenho 2,0% superior ao mesmo período de 2018. Na comparação dos últimos 12 meses, a indústria de materiais de construção registra crescimento de 1,5%. Conforme publicação do Sinduscon-SP, o resultado de setembro reflete ainda um desempenho relevante das vendas no segmento de varejo a despeito do segmento de obras imobiliárias e infraestrutura. A perspectiva, no entanto, melhora para o médio prazo. “O setor imobiliário apresentou crescimento recente nos indicadores de lançamentos e vendas de imóveis na planta em algumas praças do país. Isso deverá alavancar vendas de materiais de construção no próximo ano nessas regiões específicas”, ponderou o presidente da Abramat, Rodrigo Navarro. Quanto às vagas de emprego, o resultado observado em 2019 segue estável. Entre julho e setembro, foi observado variação ligeiramente negativa de -0,3%. No mês de setembro a variação foi nula em relação a agosto e 0,5% negativa em relação a setembro de 2018. “Observamos que a retomada do setor tem tido um ritmo contido, mas isso já era esperado. O varejo já vinha aquecido desde o ano passado, o mercado imobiliário, ainda que regionalmente, volta a dar sinais positivos. Resta às obras de infraestrutura uma perspectiva mais concreta de execução, o que traria ganhos não só para a indústria de materiais, como para o país em termos gerais. Acreditamos que isso acontecerá após o encaminhamento das reformas atualmente em discussão. O importante é conseguirmos um novo resultado positivo para o setor neste ano, conferindo sustentabilidade para o movimento de recuperação iniciado em 2018”, destaca Navarro. A Abramat acompanha desde 2004 o crescimento da Construção Civil no país. A entidade conta atualmente com mais de 40 empresas associadas e aproximadamente 300 fábricas.

10

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

Vendas de material de construção crescem 2% em setembro As vendas nas lojas de material de construção cresceram 2% em setembro, comparado com o mês de Agosto, e 9% com relação ao mesmo período em 2018. No acumulado do ano o crescimento está em 3,5% e nos últimos 12 meses em 4,5%. Os dados são da Pesquisa Tracking realizada pelo Instituto de Pesquisas da Anamaco, que ouviu 530 lojistas nas cinco regiões do país entre os dias 24 e 28 de Setembro. “Setembro é um mês de baixo apelo promocional, mas é um termômetro importante para os últimos meses do ano, porque tradicionalmente as pessoas iniciam pequenas reformas e reparos para deixar a casa pronta para as festas de fim de ano”, explica o presidente da Anamaco Cláudio Conz, (Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção), que apontou a melhora na economia como um dos motivos para o desempenho no período. “No início do mês, o governo aumentou ligeiramente a previsão de crescimento da economia de 0,81% para 0,85% e nós já sentimos em Setembro os efeitos iniciais dos cortes de juros e início das liberações de recursos do saque imediato do FGTS. Isso mostra que os consumidores estão recuperando a confiança na economia e voltando a investir em suas casas”, completa. Segundo Conz, a iniciativa do Governo Federal de promover a Semana do Brasil para fomentar o setor de comércio e serviços no mês de Setembro também foi positiva. “Foi uma ação importante para criarmos uma nova tradição pro consumidor brasileiro. Tenho certeza de que nos próximos anos teremos uma adesão ainda maior de lojistas e de clientes”, completa. Segundo o “Tracking da Anamaco”, as regiões com melhor desempenho no mês foram Nordeste (12%), Sudeste (6%) e Norte (3%). Já as regiões Sul e Centro-Oeste tiveram uma leve retração: a queda nas vendas foi de 4% e 2%, respectivamente. No levantamento por categorias, tintas registrou crescimento de 11% no período, enquanto revestimentos cerâmicos e telhas de fibrocimento cresceram 8% e 4%, respectivamente. Para 2019, a expectativa da entidade é encerrar o ano com 5% de crescimento sobre 2018, quando o setor registrou faturamento recorde de R$ 122 bilhões. A Pesquisa Tracking Anamaco é realizada pelo Instituto de Pesquisas da Anamaco e tem o apoio da Anfacer, Abrafati e Instituto Crisotila Brasil.


No dia 12 de outubro, o auditório Dante Barone, na Assembleia Legislativa, em Porto Alegre, RS, ficou lotado para a plenária que marcou o final do 21º Congresso Brasileiro de Arquitetos. Entre as conclusões resultantes das muitas reuniões, encontros e palestras, as principais foram o destaque ao papel social e político do arquiteto, agente indispensável para a preservação da democracia através da valorização e da humanização dos espaços; e a importância da regulamentação da profissão, especialmente diante da ameaça de desmobilização das entidades representativas. Aprovada por aclamação, a “Carta de Porto Alegre” enfatizou a urgência do debate sobre esses temas não somente entre os arquitetos, mas envolvendo toda a sociedade brasileira.

da pelos vereadores, a via passará a se chamar Alameda dos Jacarandás – Briane Bicca.

MOVIMENTO

21º Congresso Brasileiro de Arquitetos: Compromisso público com a profissão e com a sociedade

Além de Briane, o arquiteto Paulo Ormindo Azevedo recebeu a medalha Edgar Graeff em reconhecimento ao seu trabalho em pesquisa e ensino. Já Antônio Carlos Campello Costa recebeu a Medalha Gastão Bahiana por sua atuação em favor da profissão, posicionando o arquiteto como um ser político, com possibilidades concretas de intervir na redução dos problemas brasileiros. Mesmo à distância, a família de Zezéu Ribeiro recebeu um diploma em sua homenagem, como reconhecimento ao trabalho que realizou. Ao agradecer a participação do público e da organização, o presidente do IAB/RS, Rafael Passos, lembrou que o desejo de todos era fazer um evento fora da caixa, para que os temas do “espaço” e da “democracia” fossem debatidos com profundidade e com experiências. “Apostamos em uma organização diferente, que construísse uma relação diferente com a cidade sede. Não poderíamos organizar um evento em não-lugares. Os centros de eventos são não-lugares em qualquer parte do mundo, e não queríamos isso aqui. Ocupamos o Centro Histórico de Porto Alegre para debater espaço e democracia”, salientou Passos.

“Reafirmar que nossa contribuição para a qualificação do ambiente construído e do espaço urbano ultrapassa o projeto e a construção, incluindo o papel de mediação e conciliação dos interesses dos diversos atores sociais urbanos e deste, com o poder público”, diz um trecho da carta. O encontro também foi de homenagens aos grandes profissionais. A mais importante delas foi a decisão, também aprovada por aclamação, de encaminhar à Câmara de Vereadores de Porto Alegre a proposta de batizar a Alameda dos Jacarandás, na Praça da Alfândega, com o nome da arquiteta Briane Bicca, incansável defensora do patrimônio histórico edificado, que implementou o Programa Monumenta em Porto Alegre e que trabalhou para a revitalização da Praça. A atuação de Briane não se limita à capital gaúcha, pelo contrário: graças a ela, Brasília foi reconhecida pela Unesco como patrimônio Cultural da Humanidade. Caso a proposta seja aprova-

O presidente do IAB Nacional, Nivaldo Andrade, anunciou o Congresso Mundial de Arquitetos, que ocorre em 2020, no Rio de Janeiro, e antecipou alguns temas que dominaram o debate. Segundo Andrade, a alegria em homenagear os colegas com medalhas e diplomas revelou também a frustração pela pouca quantidade de arquitetas mulheres, já reconhecidas por essas premiações. Foto: divulgação

Realizado pelo IAB/RS e CAU/RS, o 21º Congresso Brasileiro de Arquitetos contou com o apoio da Construsul e ocorreu de 09 a 12 de outubro em Porto Alegre, RS, recebendo público de mais de duas mil pessoas, entre participantes e convidados do evento. As mais de 250 atividades, realizadas em mais de quinze locais de Porto Alegre, contaram com oficinas, apresentações de trabalhos, exposições artísticas e de trabalhos de arquitetura, debates, mesas, palestras, além da programação cultural, que teve apresentações gratuitas de música, performance e teatro. Na Praça da Alfândega, onde foi montada a Feira de Arquitetura e ocorreram palestras e shows, recebeu mais de cinco mil pessoas durante os quatro dias. O evento é promovido desde 1945 pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) e nesta edição contou com copromoção CAU/BR, sendo uma atividade preparatória para o 27º Congresso Mundial de Arquitetos (UIA2020RIO), que acontecerá em 2020 no Rio de Janeiro. REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

11


MOVIMENTO

Empreendimento brasileiro deve entrar para o Guinness Book Imagem: divulgação Guinness Book

A cidade de Aparecida do Norte, principal destino religioso do Brasil, vai abrigar o maior prédio em formato de vela do mundo. Com 109,7 metros de altura, o complexo Vela da Fé deve entrar para o Guinness World Records e terá shopping, hotel e centro de convenções, além de outros espaços multifuncionais. Com investimento estimado em R$ 200 milhões, o empreendimento vai movimentar o turismo e fortalecer a economia do Vale do Paraíba, SP. A Vela da Fé é viabilizada apenas com investimentos privados, no entanto, o empreendimento também vai beneficiar a comunidade do entorno, com espaços que irão promover o bem-estar da população de Aparecida, entre eles: horta comunitária, quadra poliesportiva e academia ao ar livre. O corpo da vela abrigará o hotel, padrão quatro estrelas, que se divide em 26 andares, com 140 quartos, e também um restaurante, com vista panorâmica para toda a cidade. O elevador do edifício também será panorâmico, possibilitando ver o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida. Além disso, o complexo terá área social com lobby bar, shopping com praça de alimentação, auditório, business center e áreas de entretenimento, com espaços de jogos e lazer.

12

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

O uso da tecnologia está presente em toda a arquitetura do prédio. A chama da vela terá 17 metros de altura e será coberta por painéis de LED, que simulam uma chama real, em um mirante de 360° para toda a região. Já o corpo da vela terá iluminação inteligente, que permite iluminar o prédio por fora sem que a luz externa atrapalhe quem está dentro do complexo. “Nós buscamos trazer tecnologia, modernidade e sustentabilidade ao projeto, como o aproveitamento da água da chuva e eficiência energética de todo o empreendimento”, explica Maria José Gamballe, diretora executiva da G2 Implantação & Consultoria, empresa responsável pelos projetos da Vela da Fé. Os projetos do complexo são assinados pela G2 Implantação e Consultoria, empresa curitibana, responsável pela implantação de mais de 30 mil unidades habitacionais em todo o Brasil. O empreendimento, lançado em setembro na The Hotel Show, feira em Dubai, deve começar a ser construído ainda no mês de novembro deste ano, com conclusão prevista para 2021.


Foto: divulgação DNIT

MOVIMENTO

Nova Ponte do Guaíba está com 88% das obras concluídas Segundo informações do site do Dnit, a construção da nova Ponte do Guaíba, em Porto Alegre, RS, é uma das prioridades do governo federal. As obras seguem dentro do cronograma esperado e, conforme o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), estão 88% concluídas. Com 12,3 quilômetros de extensão, a estrutura terá investimento total de aproximadamente R$ 786 milhões. Deste montante, já foram disponibilizados pouco mais de R$ 652 milhões. A expectativa da Autarquia é concluir os serviços em abril de 2020. No início de outubro, o içamento da última aduela da ponte chamou a atenção pela complexidade do trabalho. A atividade exigiu o uso de um equipamento especial para subir a peça pré-moldada de 102 toneladas. Foram 33 minutos até a estrutura chegar ao ponto de instalação e ser conectada à ponte, iniciando a junção dos dois lados da travessia. Na sequência os operários iniciam a concretagem e construção in loco da última aduela. Esta fase deve levar cerca de 30 dias para ser concluída. A construção de uma nova ponte sobre o Guaíba atende um anseio antigo dos gaúchos. Esta segunda travessia vai ampliar a interligação da Região Metropolitana de Porto Alegre com o sul do Estado proporcionando uma conexão sobre o Delta do Rio Jacuí sem as interrupções que ocorrem diariamente na ponte existente.

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

13


EMPRESAS E PRODUTOS

AMANCO WAVIN

ÂNCORAGROUP

APRESENTA DISPOSITIVO ANTI-INSETO

RECEBE A CERTIFICAÇÃO ISO 9001 E ACREDITAÇÃO DO INMETRO

A Amanco Wavin, marca comercial da Wavin, líder mundial em tubos e conexões, apresenta o Amanco Anti-Inseto, produto desenvolvido para impedir que insetos, mau cheiro e espuma, provenientes do esgoto, saiam pelo ralo para a superfície. Dessa forma, a inovação contribui para a higiene do ambiente e ajuda no combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor de dengue, febre amarela, chikungunya e zika vírus, pois impede que o hospedeiro tenha acesso à água que fica na tubulação. “Estamos atentos a tudo aquilo que pode melhorar a vida dos nossos consumidores. Esse propósito norteia nossa estratégia de portfólio, lançamento e relançamento de produtos. Nesse sentido, decidimos reapresentar o Amanco Anti-Inseto ao mercado, devido às suas atribuições, principalmente a ajuda no combate ao Aedes”, diz Adriano Andrade, diretor comercial da Wavin no Brasil. Fabricado em polipropileno, o Amanco Anti-inseto apresenta design moderno e tamanho universal, que permitem encaixe na maioria dos modelos de caixa sifonada encontrados no mercado. Outra vantagem do produto é a facilidade na instalação e na limpeza para sua manutenção.

O ÂncoraGroup comemora sua mais nova conquista. Em outubro de 2019, o laboratório técnico da Âncora foi auditado e conseguiu a certificação ISO 9001, além da acreditação do Inmetro. Com isso, reafirma sua postura de oferecer sempre o melhor para seus clientes e o seu compromisso de qualidade e segurança em primeiro lugar. O laboratório é responsável pelo ensaio e teste de todos os produtos da Âncora Sistemas de Fixação. De acordo com o coordenador de engenharia da empresa, Wesley Oliveira, com a certificação, o laboratório não apenas vai continuar a garantir as melhores soluções, como beneficiar muitos clientes.

Foto: divulgação

“Agora podemos abrir o nosso laboratório para prestar serviços para terceiros. Poderemos realizar ensaios específicos com as necessidades apresentadas pelos nossos clientes, ou atender qualquer empresa que precise dos serviços de um laboratório como o nosso”, afirma Oliveira. A certificação ISO 9001 garante que a empresa certificada atende aos padrões internacionais de qualidade em seus produtos e serviços. Revela ainda que segue estruturados processos de gestão, o que lhe torna ainda mais confiável. Saiba mais em www.ancora.com.br.

Foto: divulgação

14

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019


CORAL

DEWALT

ANUNCIA “PRAÇA NO INVERNO” COMO A COR DE 2020

DESTACA NOVA LINHA DE ARMAZENAMENTO Foto: divulgação

Levar mais humanidade às nossas vidas, dar às nossas casas “o toque humano”. É essa disposição que motivou o Colour Futures 2020, o estudo internacional de cores e tendências da AkzoNobel, e a escolha da Cor do Ano:Praça no Inverno. “Buscamos espaços onde podemos contemplar nosso futuro, considerar nosso propósito no mundo, locais onde nos conectamos com amigos, família, nosso meio e a natureza. Onde possamos nos expressar e ser nós mesmos”, explica a gerente de cores e comunicação de marca da área de Tintas Decorativas da AkzoNobel na America do Sul, Fernanda Figueiredo. “A cor do ano captura o questionamento de 2020 do que nos faz humanos, o mote desse ano e o estudo buscou as cores para valorizar essas qualidades, as quais precisaremos na nova década em que estamos entrando”, completa.

Na versão mais compacta, a mala Multitak DWST82929-LA possui 37 compartimentos, abertura dupla e base à prova d’água. Ela conta com abertura dupla para máxima visibilidade dos materiais dentro dela, além de alça emborrachada para melhor agarre e conforto durante transporte. A DWST82929-LA possui também bolsos internos e múltiplos compartimentos de fácil acesso para garantir máxima organização dos instrumentos de trabalho, além de prendedor de velcro para armazenar fitas e fios.

Foto: divulgação

Após extensa pesquisa com especialistas ao redor do mundo, o ColourFutures apontaPraça no Inverno, um tom delicado entre verde, azul e cinza, como a cor de 2020, designada para capturar a essência do que nos torna humanos. Neutra, a cor do ano combina com quatro paletas do ColourFutures 2020 definidas para inspirar consumidores.

A Dewalt traz ao mercado sua nova linha de armazenamento com as malas Multitak DWST82928-LA e DWST82929-LA. Em versões com rodas e para transporte junto ao corpo, as malas garantem alta capacidade de armazenamento e conforto para transporte de ferramentas e utensílios do cotidiano. A mala de ferramentas MULTITAK DWST82928-LA com rodas é feita de poliéster robusto de 1200 fios e conta com zíper de segurança com encaixe para cadeado. Além destas praticidades, ela possui cerca de 63 compartimentos, incluindo um frontal de fácil acesso, uma bolsa destacável, divisória removível com compartimentos para ferramentas específicas esuporte com encaixepara trena. A alça rígida adicional na parte de baixo facilita carregá-la em locais específicos.

Para a elaboração do Colour Futures são convidados, há 17 anos, profissionais renomados de todo o mundo para capturar o estado de espírito do momento e transformá-lo em paletas de cores. Pela terceira vez consecutiva, as artistas plásticas brasileiras Carlota Gasparian e Adriana Pedrosa levaram as impressões da América Latina para ajudar a compor a pesquisa. REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

15


ATUA COM PRODUTOS PARA PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO

Foto: divulgação

EMPRESAS E PRODUTOS

GUBERT DISTRIBUIDORA

A Gubert Distribuidora destaca materiais de prevenção e combate a incêndio, equipamentos necessários para o PPCI. Com uma década de atuação no mercado e situada em Caxias do Sul, RS a empresa atua com amplo mix de produtos destinados ao combate de fogo, primando por trabalhar com itens certificados. Entre os equipamentos, destacam-se mangueiras, mangotinhos, válvulas, extintores, centrais de alarme, acionadores, barras anti-pânico, portas corta-fogo, entre outros.

Foto: divulgação

EINHELL LANÇA NOVOS PRODUTOS NO BRASIL A Einhell Brasil expande seu portfólio para 2020. Além dos mais de 120 produtos e acessórios já presentes em seu catálogo, no próximo ano estará comercializando 27 novas ferramentas elétricas e à bateria no país. Entre as novidades, a fabricante alemã de ferramentas amplia a sua linha de Martelos, incrementando modelos mais fortes e solicitados pelo mercado. Trabalhará ainda com novos modelos de máquinas estacionárias, como a Serra de Bancada, as Serras de Fita e a Tico-Tico também de Bancada. Destaque também para a família Power X-Change de ferramentas com bateria intercambiável. Além dos 23 modelos que já fazem sucesso no Brasil, a Einhell traz no começo de 2020 novos produtos sem fio, como a Parafusadeira para Drywall e um compressor híbrido, o Pressito. Presente no Brasil desde 2010 e sob a direção do ÂncoraGroup desde 2018, a Einhell tem crescido no país. Presente em todos os estados, a marca se destaca no mercado nacional de ferramenta e conquista cada dia mais espaço.

16

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019


LOCTITE

LANÇA FILME INSTITUCIONAL EM SUAS REDES SOCIAIS Foto: divulgação

Dia 17 de outubro, a IFC/COBRECOM iniciou divulgação do lançamento de seu filme institucional que valoriza o incentivo ao esporte e também toda a ação social envolvida que permitiu a revitalização do Estádio Municipal Dr. Álvaro de Souza Lima em Itu, SP, e que garantiu nova iluminação para o local. “A IFC/COBRECOM é uma empresa que acredita na energia do esporte. Por isso, investimos na revitalização de um dos locais mais queridos de Itu/SP para a prática de esportes o Estádio ‘Souza Lima’ que estava há mais de 20 anos sem iluminação”, afirma o diretor da IFC/COBRECOM, Gustavo Verrone Ruas. Vale lembrar que todo o projeto de revitalização do “Souza Lima” foi possível graças a parceria entre a Prefeitura da Estância Turística de Itu, a IFC/COBRECOM cuja sede localiza-se em Itu,SP, e o Secom (Sindicato dos Empregados no Comércio).

A Loctite lança Loctite Super Bonder Precisão Ultra, cola instantânea à base de cianoacrilato que oferece precisão na colagem, mais força e um rendimento 50% maior que as embalagens de 20g do mercado. Precisão Ultra, ideal para aplicações em metal, madeira, borracha, porcelana, alguns tipos de plástico, couro e cortiça, apresenta uma fórmula com performance profissional aliada a uma embalagem diferenciada e com bico aplicador de longo alcance para aplicações mais precisas, o que possibilita ao consumidor fazer aplicações mais assertivas e de melhor acabamento. “Estamos constantemente investindo em inovação e na qualidade de nossos produtos, visando oferecer ao mercado um portfólio mais diversificado e versátil. Por isso, aumentamos a família Precisão com Loctite Super Bonder Precisão Ultra 10g, que vem com a quantidade de produto ideal para uso mais intenso e frequente, como trabalhos manuais e consertos que exigem precisão e alcance, além de ter um excelente custo benefício”, explica a Head de Marketing e Trade Marketing da Henkel Brasil, Paula Gonçalves. O lançamento já pode ser encontrado em supermercados, lojas de materiais de construção, home centers, entre outros estabelecimentos.

Foto: divulgação

E para viabilizar o projeto a IFC/COBRECOM fez a doação de mil metros de Cabo Flexicom Antichama 450/750 V Classe 5 com seção nominal de 10mm² para que pudessem ser instalados 64 refletores de Led de 400 watts que foram distribuídos em 8 torres.

DESTACA SUPER BONDER PRECISÃO ULTRA

EMPRESAS E PRODUTOS

IFC/COBRECOM

O profissional revela ainda que mais de 300 pessoas estiveram envolvidas no projeto de iluminação do campo e, com isso, devolveu para o local a energia que só o futebol é capaz de proporcionar. “Esse filme reflete a essência da empresa em se diferenciar do mercado e as ações sociais sempre fortalecem a marca de forma institucional. Esperamos que com ele as pessoas vejam a COBRECOM com outros olhos e saibam que além de produzir fios e cabos elétricos com qualidade, inovação e segurança, a companhia está preocupada com o bem estar social”, conclui o diretor da IFC/COBRECOM. REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

17


EMPRESAS E PRODUTOS

LORENZETTI TRAZ COMBOS PARA INSTALAÇÃO DE CUBA E TORNEIRA

Foto: divulgação

Atualmente, a compra de materiais de construção e acabamento nos pontos de venda requer cada vez mais agilidade e precisão. Pensando na otimização de tempo e que o consumidor evite equívocos no momento da escolha dos itens, a Lorenzetti apresenta os combos modelos SA-01 (cuba retangular com mesa) e RA-01 (cuba redonda). Os kits são compostos por uma das versões da cuba de apoio, torneira Swan para lavatório, flexível trançado de aço inox, válvula de escoamento para lavatório e sifão sanfonado. As cubas de apoio chamam a atenção pelas bordas finas, que conferem delicadeza, modernidade e elegância, e interior fluido, sem cantos retos, que evita respingos e o acúmulo de sujeira, pois a água flui naturalmente em direção ao centro. A torneira Swan, por sua vez, se destaca pela manopla de acionamento com design moderno e fácil manuseio com mecanismo ¼ de volta, que permite o acionamento mesmo com as mãos molhadas ou ensaboadas. O arejador embutido, além de evitar respingos, contribui para um visual minimalista.

NORTON ANUNCIA O LANÇAMENTO DA SUA LINHA DE FERRAMENTAS ELÉTRICAS A tecnologia, segurança e qualidade encontradas nos abrasivos Norton estão agora disponíveis também na nova linha de Ferramentas Elétricas, que acaba de chegarao mercado e amplia ainda mais o portfólio de produtos da marca. Os produtos são voltados para profissionais da construção, MRO (Manutenção, Reparos e Operações) ou o público em geral, que utiliza essas ferramentas para reparos ou reformas domésticas.

“Oferecer uma solução completa, em que os usuários possam utilizar os abrasivos que produzimos nas nossas ferramentas, está entre os motivos que nos levaram a trabalhar no desenvolvimento da linha. Estamos falando, entre outros, dos pedreiros, soldadores, serralheiros, pintores, marceneiros e metalúrgicos”, informa o gerente de Marketing Construção, Bruno Maldonado. A linha Norton de ferramentas elétricas é composta de esmerilhadeiras, furadeira de impacto, serra mármore e lixadeira de teto e parede.

Foto: divulgação

18

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019


EMPRESAS E PRODUTOS

PLASTILIT DESENVOLVE LINHA DE ELETRODUTOS CORRUGADOS Com mais de 30 anos de atuação no mercado, a Plastilit conta com uma linha completa de tubos e conexões para esgoto e água fria, além de linha de forros de PVC e portas sanfonadas. A empresa possui a certificação do PBQP-h (Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat), iniciativa do Governo Federal que visa garantir a procedência e a qualidade de todos os produtos utilizados na construção civil.

Foto: divulgação

Seguindo o critério de lançar produtos com qualidade, a linha de eletrodutos corrugados da Plastilit também possui vários diferenciais. Além de estar em conformidade com a norma NBR-15465, os eletrodutos têm as medidas de 20mm, 25mm e 32mm, com comprimento dos rolos de 10m, 25m e 50m para os dois modelos, parede (leve) e laje (reforçado). Outros diferenciais: paredes reforçadas, PVC virgem, antichamas, marcação métrica e excelente acabamento. Para compor a linha de eletrodutos, foi lançada recentemente a luva de pressão, produzida em PVC rígido e antichamas. A Plastilit ainda conta com a linha de canaletas de PVC com dupla face, caixas de luz e fita isolante.

Foto: divulgação

PORTINARI LANÇA COLEÇÃO NORDIC Seguindo a tendência da madeira mais clean, menos rústica e mais alongada, a Portinari lança a coleção Nordic, inspirada na madeira rovere, oriunda do norte da Europa. Minimalista em suas linhas, apresentada em dois tons: off White e Bege, muito além da reprodução e fiel às principais características da madeira na superfície do porcelanato, a textura é o elemento visual que demonstra a qualidade tátil das peças. Uma das suas particularidades da madeira original é o branqueamento por meio de ácidos que corroem a superfície. Outro diferencial é a característica Rigato, que se deve aos movimentos das peças, cuidadosamente selecionadas para evidenciar suas linhas e poucos nós. A coleção é encontrada em duas formatações: régua (20x120) e a versão Decor (60x60) com desenhos geométricos em alto relevo que alternam suas cores entre as que compõem a coleção. Todas as coleções seguem o conceito Color Connection, que tem como principal característica uma delicada conexão cromática entre si. REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

19


CRIA CHURRASQUEIRA PORTÁTIL A Churrascadeira está sendo apresentado ao mercado pela Scheer Churrasqueiras, que mais recentemente, passou também a atuar no segmento de uso doméstico. A inovação tem a proposta oferecer um produto prático, versátil, durável e econômico, com o melhor benefício/ custo da categoria. Trata-se de uma churrasqueira em alumínio, material durável e extremamente leve. Pesa apenas 4,3 Kg, o que facilita o seu transporte, montagem e desmontagem.

Foto: divulgação

EMPRESAS E PRODUTOS

SCHEER CHURRASQUEIRAS

Menos de 20 segundos são suficientes para armar a Churrascadeira, que vem equipada com duas grelhas, uma delas para o descanso dos alimentos. Para promover o produto inovador, foram firmadas parcerias com clubes de futebol do Sul do país. Grêmio e Inter, de Porto Alegre, e Juventude e Caxias, de Caxias do Sul, assinam modelos personalizados da Churrascadeira. Além dos brasileiros fanáticos por futebol, a expectativa da empresa é conquistar espaço também no mercado externo.

ROCA BRASIL CERÂMICA REGISTRA CRESCIMENTO NOS TRÊS TRIMESTRES DE 2019 A Roca Brasil Cerâmica, composta pelas marcas Roca Cerâmica e Incepa fecha os três trimestres de 2019 com um balanço positivo. Validando suas estratégias de marketing, inovação e relacionamento, o grupo apresentou um crescimento de 8% em relação ao mesmo período do ano passado. “Investimos em estratégias de médio e longo prazo, visando uma boa relação com a cadeia produtiva e consumidor final”, aponta o manager diretor da Roca Brasil Cerâmica, Celso Cavalli. Tal número coloca a Roca Brasil Cerâmica à frente dos indicadores do mercado de materiais de construção. O indicador mais recente da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção – aponta que setembro registrou alta de 4% na comparação com o mesmo período de 2018. No panorama que analisa o acumulado dos nove meses de 2019, o mercado teve crescimento de apenas 1,5%. “Registramos um movimento muito acima do apurado pela indústria, o que nos sinaliza uma performance positiva de nosso trabalho no mercado brasileiro. Isso também reflete a movimenta-

20

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

ção do mercado imobiliário e seguimos muito confiantes sobre o aquecimento da economia no país”, relata Cavalli. O resultado revela o alinhamento da estratégia comercial da Roca Brasil Cerâmica, que, sempre conectada com principais tendências mundiais e às aspirações do mercado brasileiro, compôs em 2019 um portfólio completo, com linhas para área interna de ambientes comerciais e residenciais, além de externas e até revestimentos para o segmento de mobiliário. Além da infinidade de padrões estéticos, a empresa atendeu uma expectativa crescente quanto aos tamanhos dos revestimentos. Visando o alto desempenho das obras, as lâminas de 1,20x1,20m representaram significativo destaque de vendas nos três trimestres. A empresa também investiu em diversas ações de relacionamento com o mercado. Mais de mil arquitetos e designers tiveram a chance de visitar o showroom e fábrica, em Campo Largo, PR, através do programa Conexão Roca Brasil Cerâmica.


VONDER

APRESENTA PARAFUSADEIRA/ FURADEIRA DE IMPACTO 20V MAX ÍON DE LÍTIO

LANÇA LUBRIFICANTE EM SPRAY

Foto: divulgação

No mês de outubro, a Stanley apresentou sua nova Parafusadeira/Furadeira de Impacto 20V Max Íon de Lítio. A ferramenta apresenta novas funcionalidades e muito mais potência para os profissionais que realizam, diariamente, trabalhos em madeiras, metais e alvenarias.

O Lubrificante em Spray Vonder Plus, o Vonder Lub Plus é um desengripante com fórmula exclusiva e inovadora que não agride a composição de plásticos e borrachas. Conta com agradável fragrância, o que permite seu uso em várias situações no dia a dia, seja nos serviços automotivos e industriais, manutenção de máquinas e equipamentos em geral, reparos em equipamentos esportivos, reformas e consertos residenciais e prediais, manutenção industrial, entre muitos outros. Sua fórmula inteligente permite ampla aplicação e uma versatilidade de uso surpreendente. Disponível em embalagem de 300ml (20g), o Vonder Lub Plus é uma evolução nos trabalhos de lubrificação em geral, com altíssimo desempenho também nos testes de Salt Spray, ensaio normatizado para informar a capacidade de um produto em proteger uma peça metálica (capacidade de proteção contra corrosão/oxidação). Ou seja, proporciona elevada eficiência na proteção contra ferrugem e oxidações em geral, pois cria uma barreira protetora. Por isso, muito utilizado em fechaduras, portas, parafusos e porcas, dobradiças, peças móveis em geral. Outro diferencial está no alto poder de penetração, com ação rápida e eficiente nos trabalhos que exigem, por exemplo, o desengripamento de peças, eliminação rápida de ruídos e redução do atrito, situações comuns em manutenções automotivas e industriais, além de trabalhos domésticos, prediais ou mesmo de componentes em produção, montagens e manutenções em geral nas mais diversas áreas e finalidades. Foto: divulgação

Com 22 posições e alta potência de torque (51,4mm), para fixações precisas em diferentes tipos de materiais, que podem ser resistentes e exigirem furos de grandes diâmetros, a nova Parafusadeira/Furadeira de Impacto 20V Max Íon de Lítio possui transmissão de duas velocidades – para melhor controle de velocidade e torque – e mandril metálico ½ (13mm) sem chave, que bloqueia automaticamente o fuso para mudanças rápidas de bits com apenas uma mão, garantindo maior durabilidade.

EMPRESAS E PRODUTOS

STANLEY

A nova Parafusadeira/Furadeira de Impacto STDC18LHBK conta com bateria Íon Lítio 20V Max 2.0AH, sem efeito de memória e praticamente sem outo-descarga, para máxima produtividade. A bateria é protegida por um sistema eletrônico, a fim de evitar a sobrecarga, superaquecimento ou descarga profunda. A ferramenta apresenta também indicador de nível de bateria, para estimar a utilização e planejar a aplicação. Para trabalhos de baixa visibilidade, o profissional pode também fazer uso da luz de led, projetada estrategicamente abaixo do mandril. REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

21


ATUALIDADES

Foto: Raj Photographer

PERSPECTIVAS POSITIV ANO ANIMAM O SETOR

22

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019


ATUALIDADES

AS PARA O PRÓXIMO DA CONSTRUÇÃO CIVIL

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

23


ATUALIDADES

Para o mercado da construção civil, 2019 ainda foi um ano de reestruturação e retomada de confiança, com cautela. Segundo dados dos indicadores industriais de setembro, realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), existe continuidade na melhora gradual da atividade do setor. A principal indicação disso vem da redução das assinalações da falta de demanda como o principal problema das empresas (ainda que apontado como o segundo maior problema) e por uma leve indicação de melhora das condições financeiras. O faturamento real da indústria cresceu 0,4% em setembro, considerando os resultados livres dos efeitos sazonais. Foi o quarto mês consecutivo de alta do indicador, que acumula 2,1% de crescimento no período. Ainda assim, o índice segue menor que o observado em 2018, pois em alguns meses do primeiro semestre de 2019 o faturamento registrou quedas significativas. O faturamento recua 0,3% na comparação com setembro de 2018 e 1,7% na comparação entre os acumulados. O índice de intenção de investimento aumentou 0,6 ponto em outubro e segue relativamente alto. A intenção de investir dos empresários recuperou a queda de setembro e retornou ao patamar registrado em agosto, atingindo 54,5 pontos. Direcionado ao mercado da construção, a Sondagem Indústria da Construção, revelou que o terceiro semestre de 2019 manterá o cenário de melhora. Os dados não sugerem aceleração na recuperação, mas apenas continuidade dos resultados alcançados até agora. Os indicadores de tendência futura apontam para a manutenção do otimismo, mas com cautela: os índices de expectativas e o ICEI-Construção se mantêm acima da linha de cinquenta pontos, entretanto, o índice de intenção de investimento recuou 1 ponto. Segundo publicação do Jornal do Comércio, as indústrias da construção civil administram com paciência o momento de retração, acreditando no destravamento da economia em um futuro próximo. De acordo com o vice-presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul e coordenador do Conselho Técnico da Construção, Ricardo Sessegolo, o setor da Construção Civil corresponde por 11% do PIB nacional e percentual pouco acima no Rio Grande do Sul e diante do cenário em que a Selic apresenta os menores percentuais, o segmento tende a retomar suas atividades ainda em 2020. O Sindicato da Indústria da Construção Civil de Grandes Estruturas do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) apresentou uma pesquisa mostrando crescimento de 2,03% nos empregos formais no setor de construção civil no mês de julho deste ano, em comparação ao mesmo período do ano passado e maior que as taxas registradas nos meses anteriores: junho (+1,65) e maio (+0,97%). O varejo de materiais de construção também está otimista. De acordo com o levantamento da Associação Nacional dos Comerciantes de Materiais de Construção (Anamaco), as vendas do varejo do material de construção cresceram 6% no mês de outubro as com relação a setembro. Comparando com o mesmo período do ano passado, o percentual chega a 8%. Segundo o presidente da Anamaco, Cláudio Conz, o varejo de material de construção é afetado basicamente com as variações de renda, por isso mesmo com um ano de reajustes de políticas econômicas, os comerciantes se mostram otimistas nestes últimos meses: 67% dizem que as vendas de novembro devem melhorar, bem como em breve sentirão as ações do governo lhes beneficiarem. Para 48% dos empresários do setor, há de se priorizar investimentos em suas lojas.

24

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

“O comércio já sente os reflexos da aprovação da reforma da previdência, o mercado se torna mais confiante sem estas expectativas”, pontua. A previsão da entidade é que o setor cresça 5% com relação a 2018. O produto Interno Bruto (PIB) divulgado em agosto pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) registrou que o setor de construção civil apresentou alta de 1,9% de abril a junho em relação ao trimestre anterior. O relatório Focus realizado semanalmente pelo Banco Central do Brasil mantém a perspectiva de crescimento do PIB de 2%. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) realizado mensalmente pela Fundação Getúlio Vargas variou 0,18% em outubro, ante 0,46% no mês anterior. Os três grupos componentes do INCC registraram as seguintes variações na passagem de setembro para outubro: Materiais e Equipamentos (0,29% para 0,50%), Serviços (0,13% para 0,06%) e Mão de Obra (0,64% para 0,00%). Segundo o Índice de Confiança Empresarial (ICE) referente ao segmento de construção, a proporção em alta em outubro foi de 55%. Já os indicadores imobiliários nacionais do segundo trimestre de 2019 realizado pela Câ-

“O COMÉRCIO JÁ SENTE OS REFLEXOS DA APROVAÇÃO DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA, O MERCADO SE TORNA MAIS CONFIANTE SEM ESTAS EXPECTATIVAS.” CLÁUDIO CONZ Presidente da Anamaco


“ESPERAMOS POLÍTICAS MAIS CLARAS, CONSTRUÍDAS COLETIVAMENTE, PARA A MELHORIA DO MERCADO DE TRABALHO E DO PLANEJAMENTO DE NOSSAS CIDADES.” TIAGO HOLZMANN DA SILVA Presidente do CAU/RS

mara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) mostravam que os lançamentos apresentaram um aumento de 11,8% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior e um aumento de 15,4% na comparação do semestre. As vendas também apresentaram um aumento de 16% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior e um aumento 12,1% na comparação do semestre.

O setor da construção civil é um dos principais do Estado, ao equivalente, 34,9% da geração de renda e empregos. A construção civil apresenta um cenário positivo no Estado com perspectivas de obras, reformas de infraestrutura. Segundo a Sondagem da Construção do Rio Grande do Sul, estudo realizado pela Fiergs em parceria com a CNI e CBIC, a indústria da construção gaúcha mostrou, em agosto, crescimento do nível de atividade e queda no emprego em relação a julho. Os índices foram de 51,6 e 47,1 pontos em agosto, respectivamente. Apesar da alta, o nível de atividade ficou abaixo do usual no mês segundo os empresários: o índice foi 42,1 pontos. Os indicadores de expectativas para os próximos seis meses mostram maior otimismo para o nível de atividade no RS, porém sem geração de emprego e baixa intenção de investir.

ATUALIDADES

CRESCIMENTO NAS ATIVIDADES

A expectativa para os próximos seis meses os indicadores de expectativas projetam em crescimento nos próximos seis meses (acima de 50 pontos): nível de atividade (55,3 pontos), compras de matérias-primas (53,6) e novos empreendimentos (52,0).Exceto o indicador de emprego o, cujo índice de 50,2 pontos que denota estabilidade. O Índice de Confiança do Empresário Industrial – Construção Civil apresentando pela Fiergs em parceria com a CNI e CBIC, destacou que em setembro registrou a maior alta do ano: 2,2 pontos ante agosto, atingindo 59,2. O nível de confiança é relativamente elevado, pois o índice do mês ficou 6,7 pontos acima da média histórica (52,5 pontos). Os índices de expectativas para os próximos seis meses voltaram a crescer, revelando maior otimismo (acima de 50 pontos). O Índice de Expectativas avançou de 60,2 pontos em agosto para 62,7 pontos em setembro, com o maior otimismo dos empresários gaúchos com relação à economia brasileira (índice de 59,0 para 60,1 pontos) e às empresas (de 60,8 para 64,7 pontos).

Segundo a Agência Brasil, o governo aumentou a projeção para o crescimento da economia em 2019. A estimativa do Produto Interno Bruto (PIB) foi revisada de 0,85% para 0,90%. Conforme estimativa do Boletim Macrofiscal da Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia, para 2020, a previsão é que o PIB tenha expansão de 2,32%, ante a previsão anterior de 2,17%. Para os três anos seguintes, a estimativa é 2,50%.

PERSPECTIVAS PARA CONSOLIDAR PROJETOS E CRIAR NOVAS POSSIBILIDADES

A previsão para a inflação anual, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), caiu de 3,62%, estimada em setembro, para 3,26%, no boletim divulgado hoje. A estimativa para o Índice Nacional de Preços Ao Consumidor (INPC) passou de 3,67% para 3,26%.

De acordo com o dirigente, o CAU/RS tem o objetivo de ampliar ou concluir diversas ações como a consolidação dos quatro escritórios regionais, a ampliação da fiscalização e promoção da profissão, a inauguração da loja de atendimento, as parcerias com uma dezena de prefeituras para implantação da ATHIS, o combate ao pregão e ao EaD, a implantação da política de equidade de gênero para o Conselho, as ações de defesa e promoção do patrimônio cultural, a agenda de eventos públicos em parceria com as entidades, entre muitas outras.

Segundo o presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul (CAU/RS), Tiago Holzmann da Silva, para a entidade foi um ano ótimo, de implantação de diversas políticas para a profissão, de consolidação da ampliação da fiscalização e de inúmeras vitórias e conquistas que beneficiam a sociedade gaúcha. “Para os profissionais, com raras exceções, foi mais um ano de expectativas não atendidas e mercado de trabalho muito retraído, resultado da indefinição ou desregulamentação das políticas nacionais para o nosso setor”, afirma Silva.

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

25


ATUALIDADES

Já para a profissão e os arquitetos e urbanistas, Silva salienta a importância de um ambiente de mais estabilidade política e econômica. “Esperamos políticas mais claras, construídas coletivamente, para a melhoria do mercado de trabalho e do planejamento de nossas cidades”, completa. Para o vice-presidente da Associação Rio-Grandense de Engenharia e Segurança do Trabalho (ARES), Nelson Burille, com a posse do novo governo em 2019, haviam muitas incertezas no que se refere à política econômica implantada, principalmente com relação às conseqüências da reforma trabalhista e com a reforma da previdência, que está em andamento, entretanto, houve uma melhora significativa ao comparar os últimos anos, mas ainda inferior ao desejado. “O povo brasileiro espera com ansiedade que no próximo ano haja um real crescimento econômico, através de mais empregos, aumento do PIB e melhoria nos serviços essenciais que a sociedade deseja e necessita (saúde, educação e segurança) em decorrências das principais medidas e perspectivas do governo, como reforma tributária, previdenciária, redução do deficit público e outros”, completa o engenheiro.

FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO O Governo Federal e a Caixa Econômica Federal anunciaram recentemente nova linha de financiamento habitacional com atualização do saldo devedor pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A modalidade cobrará, além da inflação, uma taxa que irá variar de 2,95% a 4,95% ao ano. Quanto melhor a relação do cliente com o banco, menor a taxa. Os contratos terão prazo máximo de 360 meses e cota de financiamento de até 80% do valor do imóvel.

Foto: Jcomp

Segundo informações do Valor Econômico, na nova modalidade o recálculo do sal-

26

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019


ATUALIDADES

do devedor será mensal com base nas divulgações do IPCA pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Dentre as novidades estão o menor comprometimento de renda e prazo de pagamento. Na tabela Prince, em que as prestações são iguais do começo ao fim do contrato, o comprometimento de renda passou de 20% para 15%. O prazo de pagamento passou de 360 para 240 meses. Além desta modalidade, existe a opção de contratar o empréstimo utilizando a Taxa Referencial (TR), índice de correção mais utilizado pelos bancos quando o assunto é crédito para a compra da casa própria. Nesta simulação, utilizamos como base um financiamento de R$ 300 mil, com prazo de pagamento em 30 anos e um imóvel avaliado em R$ 800 mil. A Caixa anunciou em outubro a redução de até 1 ponto percentual nas taxas de juros para os financiamentos imobiliários com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE).Segundo o site Agência Brasil, a menor taxa passou de 8,5% ao ano para 7,5% ao ano e a maior: de 9,75% ao ano para 9,5% ao ano. Outra novidade relacionada aos financiamentos é a proposta de reformulação do programa Minha Casa, Minha Vida. De acordo com informações da Agência Brasil, o ministro de Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto adiantou que uma das ideias é reduzir o patamar atual da faixa 1, que passaria de R$ 1,8 mil para R$ 1,2 mil. De acordo com o ministro, há atualmente 222 mil unidades do programa Minha Casa Minha Vida em construção no país, que vão demandar R$ 2,1 bilhões de aportes. Canuto disse que haverá recursos para manter o que está em construção e, provavelmente, construir novas unidades ou retomar as obras que estão paralisadas. Segundo o ministrou, as mudanças ainda estão em construção e a nova proposta deve ser anunciada em dezembro.

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

27


Foto: divulgação Tramontina

ESPAÇOS PARA JARDINAGEM E LAZER ATRAEM ATENÇÃO DOS CONSUMIDORES

28

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

Foto: divulgação Terracotagres

ESPECIAL


ESPECIAL

UM SEGMENTO AQUECIDO, QUE ATENTO ÀS TENDÊNCIAS SE SOFISTICOU E SE ESPECIALIZOU. A VALORIZAÇÃO DOS ESPAÇOS VERDES É CRESCENTE NO MERCADO IMOBILIÁRIO E, POR ISSO, GANHA ATENÇÃO ESPECIAL EM TODA CADEIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL.

O interesse crescente pela atividade de jardinagem e paisagismo, tanto no exterior como no Brasil estimula a indústria a investir em produtos para estes segmentos. Segundo dado do Instituto Brasileiro de Floricultura (Ibraflor), publicado na Revista Exame, os números do setor dão uma boa ideia do tamanho desse mercado. No Brasil, só o mercado de flores movimentou R$ 7,2 bilhões em 2017. Nos Estados Unidos, entre 2013 e 2018, o setor de jardinagem teve crescimento médio anual de 4,3%, segundo uma pesquisa da Statista.

Foto: divulgação Lorenzetti

Seja pelo crescimento da consciência ecológica, atividades de hobby e lazer, ou até mesmo a valorização do imóvel, o mercado se mostra aberto para novidades nesse ramo, com lançamentos que contemplam o projeto em si e a própria manutenção dessas áreas.

Para todas as necessidades e espaços, existe um perfil de público atento às novidades. São piscinas, cascatas, lagos artificiais, quiosques, churrasqueiras, bosques, quadras esportivas e tantas outras presentes nos projetos, ou ainda o paisagismo e cuidados especiais com jardim, que hoje ganha versões para grandes e pequenas áreas ou até mesmo em varandas e floreiras. “O mercado de Paisagismo, Jardinagem, Piscinas e espaços afins está em alta e, por isso, reserva perspectivas importantes que acompanham o aquecimento do setor imobiliário como um todo no país. Os condomínios com diversas opções de lazer agregadas já são uma realidade e impulsionam o segmento, além, claro, do já tradicional incremento nas vendas no segundo semestre, motivadas pela primavera/ verão, reformas e novos espaços de lazer, que acompanham a rotina REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

29


Foto: divulgação Tramontina

ESPECIAL

30

econômica brasileira neste período visando o período de férias e festas de fim de ano”, descreve o diretor Comercial do Grupo OVD/Vonder, Valter Lima Santos.

mesmo itens de segurança, que suprem a necessidade de um público cada vez mais exigente e aberto às facilidades para o seu trabalho ou atividade de lazer”, relata.

Segundo ele, a Vonder incrementa constantemente seu mix, trazendo junto com o alto desempenho e ergonomia, a preocupação em aliar tecnologia, requisitos de certificações específicas e economia dos recursos, pontos que sempre fazem a diferença na decisão de compra do consumidor. “A empresa está atenta e com opções de ferramentas, equipamentos e até

Para Santos, num segmento que cresce e movimenta um mercado bem específico, é possível se diferenciar dentro da preocupação constante com a comodidade, conveniência e, claro, economia de recursos. Além disso, e não menos importante, fatores que assegurem a qualidade e resistência de cada item, desde o material de composição da matéria-prima, potência,

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

durabilidade e facilidades de manuseio dos produtos, como pontos de diferenciação no ponto de venda e na preferência dos consumidores. “Tendo esses conceitos como premissas, a Vonder realiza rigorosos ensaios em seu laboratório próprio, envolvendo desde o desenvolvimento dos produtos até a inspeção por amostragem dos lotes produzidos, para garantir o padrão de qualidade presente em sua linha. Por todo esse cuidado e crivo técnico, a marca é reconhecida e premiada no mercado, tanto pelos revendedores quanto consumidores”, explica o dirigente.


A Tramontina busca melhoria contínua em seus processos e crescente atualização tecnológica do parque industrial. Conforme a empresa, isso seguirá para este ano, o que permite o preparo para a retomada do crescimento, com redução de custos e melhor qualidade. A empresa diz ainda que são lançados novos itens para conquistar atenção dos consumidores e aumentar as vendas. Ligado a isso, surgem ações de marketing buscado maior assertividade e a equipe de vendas, que abrange todo o país. Com Centros de Distribuição estrategicamente localizados e Escritórios Regionais de Vendas, é possível oferecer atendimento rápido e confiável em qualquer região, além de estar sempre próximo do cliente. Além disso, a Tramontina busca excelência em todas as etapas de desenvolvimento de produtos, está sempre atenta a inovações do mercado, tanto em materiais como novos conceitos de produtos, preocupando-se também com a continuidade dos investimentos. Conforme a CFO Latin America da Husqvarna, Roberta Rosenburg, a empresa investe permanentemente em testes e adaptações dos equipamentos para alto desempenho, economia e ergonomia, reduzindo o esforço físico do operador e agregando produtividade ao seu trabalho. “Estamos sempre de olho nas tendências e seguindo a demanda de empresas que atuam na manutenção de áreas verdes como condomínios, hotéis e rodovias”, destaca. Ela acrescenta que o foco é melhorar a qualidade de vida do usuário e fazer com que sua experiência com as solu-

A Japi tem como estratégia diversificar sua linha de produtos para atingir todas as classes sociais com produtos que tenham design, praticidade e inovação. Para isso, possui uma equipe de desenvolvimento de produtos que busca cotidianamente o que há de tendência no mercado global, principalmente no que se trata de produtos economizadores de água e vasos em polietileno “Contamos internamente com um departamento exclusivo de desenvolvimento de produtos que trabalha em prol do con-

sumidor, buscando sempre alternativas para facilitar o dia a dia de nosso clientes e consumidor final. Diante disso, nós da Japi garantimos ao consumidor e varejo a melhor relação custo benefício”, afirma o gerente comercial da Japi, Diego Matos. A JactoClean tem como objetivo oferecer as soluções certas para cada necessidade. Por isso, a empresa mantém uma estrutura completa e tem competência e domínio tecnológico para desenvolver, fabricar e testar soluções inteligentes para os mais variados serviços de limpeza, sempre com os conceitos de qualidade e segurança e acompanhando as tendências nacionais e internacionais do setor.

ESPECIAL

ções da Husqvarna seja sempre superior a suas expectativas. “Queremos transformar áreas verdes e a produção em pequenas e médias propriedades rurais, fazendo com que o nosso consumidor seja também agente dessa transformação. Nossa oferta de produtos para 2019 está ainda mais completa e robusta, por isso estamos muito otimistas com a receptividade do mercado ao nosso portfólio”, comemora.

MERCADO COM ÍNDICES POSITIVOS A Husqvarna completou 330 anos e durante toda sua história mantém a inovação como componente principal de seu DNA. “Estamos sempre inovando, pois nenhuma empresa sobreviveria tanto tempo se isso não fosse um tema constante. A proximidade com o cliente final nos ajuda na melhoria dos processos, soluções e serviços e na adaptação necessária para cada mercado, esse é o nosso grande diferencial”, define a dirigente. Em 2018, a companhia cresceu 20%, superando as expectativas no Brasil. Durante o período, lançou 40 novas soluções para diversas aplicações profissionais desde o segmento de manutenção de áreas verdes até agricultura familiar. “Estamos otimistas em relação ao crescimento da economia e investindo fortemente na otimização de processos e em tecnologias disruptivas”, afirma Roberta Rosenburg. Para a Tramontina, de forma moderada, o cenário econômico em 2019 está melhor que o ano anterior, o que traz ainda mais confiança para o segundo semestre. Ainda assim, é percebida a retração do mercado e a diminuição do poder de compra dos brasileiros. Sabendo disso, a Tramontina trabalha forte em redução de custo e REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

31


Foto: divulgação Tramontina

ESPECIAL

otimistmo. “Viemos de uma recessão, mas acreditamos que estamos em franca recuperação. O ano de 2018 já foi bem generoso com a Japi e para 2019 acreditamos numa melhora ainda maior”, prevê. Para ele, as perspectivas são as melhores possíveis. “Tendo em vista que o mercado de jardinagem, que é um dos mais importantes para nós, está aquecido e vive um dos melhores momentos no país. Além disso, estamos trabalhando em inovações em nossas linhas de produtos como acessórios e metais sanitários, o que tem nos garantido um retorno cada vez mais importante no ponto de venda”, relata.

melhorias de processo, para assim conseguir levar um produto mais competitivo para o mercado. Segundo a empresa, o clima está otimista, com sinais de recuperação bastante robustos, o que gera sinais de melhora e retomada aos níveis desejados. O Brasil apresenta inúmeras oportunidades ainda não exploradas para a diversidade de produtos da marca. Investimos em novos projetos que irão gerar crescimento consi-

32

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

derável para a empresa no curto prazo. De maneira geral, a empresa afirma atingir as metas propostas em planejamento estratégico, além de consolidar novas linhas de produtos e seguir no caminho da inovação. E, por fim, quer estar cada vez mais próximos do consumidor, otimizando os centros de distribuição e estimulando o desejo pelos produtos da marca. O gerente comercial da Japi, Diego Matos avalia o cenário econômico atual com

Para o diretor geral da JactoClean, Antonio Luis Francisco, a economia como um todo ainda apresenta lenta reação. No entanto, a JactoClean, empresa do Grupo Jacto, atuante em equipamentos para serviços de limpeza, como lavadoras de alta pressão, que podem ser utilizadas em áreas de jardinagem e piscinas, tem registrado índices positivos de crescimento. “Nos últimos anos, a empresa realizou um árduo trabalho para conquistar novas parcelas de mercado. Ampliou o número de representantes e não dispensou nenhum funcionário por falta de trabalho. Além disso, desenvolveu uma série de modelos de lavadoras de alta pressão e aspiradores de pó, que contribuirão para que a JactoClean alcance um incremento de vendas de 23% na comparação com o ano passado. A empresa está mais experiente, com uma série de novos produtos e de olho na reação do mercado”, revela o dirigente. Conforme o gerente de Operações da Mangueplast, Umberto P. Cardoso, apesar das expectativas não realizadas de avanço consistente na economia do país, a Mangueplast segue sua caminhada de crescimento anual apoiada na inovação, no uso da tecnologia e moderna gestão da empresa. “O Brasil, por ser um país de dimensões continentais oferece oportunidades para empresas que como a Mangueplast seguirem acreditando, inovando


TECNOLOGIA PARA UM GRAMADO DE QUALIDADE A Husqvarna atua no mercado de cortadores de grama robóticos e nesse contexto destaca o robô cortador de grama Automower. O produto já é sucesso de vendas na Europa e começou a ser comercializado no Brasil no final do ano passado. O Automower é capaz de trabalhar 24 horas por dia, em diferentes tipos de gramados, em terrenos mais difíceis com inclinações e/ou buracos e em qualquer condição climática, até mesmo sob chuva. Sua tecnologia permite que ele retorne automaticamente para a estação de carga quando a bateria estiver próxima do fim. O Automower conta ainda com alarme antifurto, sensor de colisão, navegação por GPS e sistema de conectividade via aplicativo de celular. O Automower representa um novo conceito no cuidado e manutenção de gramados pela tecnologia embarcada e pelo tipo de corte que garante a qualidade do gramado.

Foto: divulgação

Cardoso complementa que a Mangueplast se caracteriza por ser uma empresa que preza muito pela qualidade dos produtos que coloca no mercado, jamais deixando de se preocupar com a eficiência nos processos produtivos e gerenciais. Isso torna a Mangueplast também competitiva em termos de preço perante os concorrentes diretos. “Também o aumento do mix de produtos através de lançamentos constantes formam a fórmula ideal para mantermos e aumentarmos nossa participação no mercado. A satisfação do nosso cliente com a qualidade dos produtos comprados, do positivo retorno quanto aos lançamentos e do atendimento da Mangueplast é a forma mais eficiente de se destacar no mercado”, finaliza. Segundo o gerente de marketing da Lorenzetti, Paulo Galina, em relação à conjuntura econômica, o mercado brasileiro mantém-se positivo para a Lorenzetti. Os números do setor já demonstram recuperação, assim como o índice de confiança do consumidor, que apresentou uma melhora recentemente, fatores que contribuem para nos deixar ainda mais otimistas. Nos últimos anos, apesar da instabilidade política e econômica que o país atravessa, a Lorenzetti tem conquistado excelentes resultados. “A Lorenzetti concentra seus esforços de mídia e marketing no ponto de venda. Há anos a Lorenzetti investe em displays, promotores, ações com clientes parceiros, uma vez que acreditamos que o impacto no momento da compra é muito importante para o consumidor, que muitas vezes esclarece suas dúvidas e tomam a decisão da compra durante a visita à loja”, relata Galina.

ESPECIAL

HUSQVARNA

e investindo. Somos otimistas, e como não poderia deixar de ser, sonhamos com um Brasil mais sério, honesto, humano, desenvolvido e com mais oportunidades para aqueles que, como nós, ainda acreditam no país”, explana.

Confira agora alguns destaques do segmento: REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

33


ESPECIAL

JACTOCLEAN LIMPEZA ÁGIL E EFICIENTE A JactoClean lançou recentemente a Lavadora de Alta Pressão J5000, que pode ser utilizada em áreas de piscina e de jardins, em residências urbanas, litorâneas e rurais, pois lava pisos, paredes, tapetes, toldos, áreas de lazer e de canil, churrasqueiras, móveis exteriores, estruturas metálicas, além de veículos, motocicletas e bicicletas. Fabricada em sua sede, em Pompeia, SP, a novidade torna mais ágil a limpeza e atende consumidores que exigem qualidade e durabilidade superiores, além de praticidade e eficiência, com melhor custo-benefício. Muitas lavadoras residenciais disponíveis no mercado não permitem reparos técnicos, o que as tornam descartáveis. Isso traz transtornos ao consumidor, além de prejudicar o meio ambiente com o descarte precoce de equipamentos elétricos. A J5000 traz tranquilidade no pós-venda, pois permite substituir peças que se desgastam ao longo do tempo, aumentando sua vida útil.

Foto: divulgação

Entre os diferenciais da lavadora, a empresa destaca a garantia de 18 meses; mangueira com 6,3 metros sendo o alcance total 12 metros, considerando o comprimento da mangueira, do cabo elétrico e da lança, o que permite mais mobilidade e menos paradas para trocas de tomada elétrica. Trata-se de um produto leve e compacto. Com apenas 5 Kg de peso líquido e altura de 65mm, a J5000

34

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

facilita a locomoção, um atributo valorizado especialmente pelo público feminino. A J5000 pode ser utilizada por longos períodos, de acordo com a necessidade do serviço de limpeza, conferindo mais autonomia ao trabalho - diferentemente dos modelos similares, que normalmente precisam esfriar após curtos períodos de uso. Proporciona economia de água, com vazão de 5 litros de água/minuto. O filtro de água externo é transparente, isto permite ao usuário perceber se há sujidade capaz de inibir o bom funcionamento da lavadora; para limpá-lo, basta eliminar as impurezas do filtro, o que, além de garantir o bom funcionamento, preserva o equipamento, aumentando sua vida útil. O lançamento tem gatilho com trava de segurança – evita que pessoas sem as devidas orientações de uso manuseiem o equipamento e se machuquem; motor com protetor térmico – protege a máquina contra variações na corrente elétrica; além de rodas emborrachadas – facilitam a locomoção com baixo ruído. A Lavadora de Alta Pressão J5000 da JactoClean é comercializada na versão Stop Total (desliga o motor automaticamente quando o jato de água é interrompido; para retornar o uso, basta acionar novamente o gatilho), nas tensões 127V ou 220V. Pode ser encontrada em redes de varejo, atacado, hipermercados, home centers, lojas de departamentos e revendedores autorizados no Brasil e no exterior.


ESPECIAL

JAPI Recentemente, a Japi lançou uma linha de vasos e móveis para áreas externas assinadas por designers exclusivos. Esse é um dos passos citados pela empresa para tornar líder no segmento também para o público A. A linha Octagonal, que veio para alcançar novos patamares na jardinagem e decoração, isso porque é composta por peças multifuncionais, com vasos que se transformam em mobília, e mobília que se transforma em vasos. São três modelos: mesa-de-centro/bacia, banquinho/vaso e um vaso-alto. A linha tem como objetivo proporcionar aos usuários autonomia, permitindo que usem as peças de acordo com sua necessidade, tanto para áreas internas como externas, bem como mostrar que é possível, a partir de um design elaborado, criar diversos usos para o mesmo objeto. Outro diferencial desta linha é a composição de cores, mais dinâmica e irreverente, que possibilita compor uma mesma peça com diversas cores.

Foto: divulgação

PEÇAS MULTIFUNCIONAIS

A Japi Studio é uma linha de vasos assinada por Oswaldo Mellone, um dos designers industriais mais ativos e reconhecidos do país e Mariana Quinelato, arquiteta e urbanista que trabalha há anos com Mellone. A linha, por meio das qualidades do polietileno, que são a leveza, resistência, variedade de cores e textura, além de ser reciclável, traz formas de vanguarda únicas, inspiradas na riqueza dos desenhos da natureza.

LORENZETTI Foto: divulgação

DESIGN MODERNO E OPÇÕES DE ESGUICHO A Lorenzetti conta com a linha Garden de acessórios para jardinagem. Entre as soluções oferecidas, a Lorenzetti conta com quatro opções de esguichos e hidropistolas, que vão desde o esguicho tradicional com jato simples, até modelos mais sofisticados, como o esguicho multifunção que, além de seu design moderno e formato anatômico, possui dez opções de jatos, que podem ser ajustados conforme a necessidade do consumidor. As hidropistolas nas versões tradicional, com jato uniforme e centralizado, e multifunção, com seis opções de jatos, completam o portfólio de produtos da linha Garden. Todos os modelos podem ser conectados à mangueira, por meio de engate rápido. A linha também apresenta duas opções de engates: o engate rápido, utilizado para fazer a ligação do sistema por meio do adaptador ¾”, e o engate rápido com stop, que possibilita a substituição dos componentes sem o fechamento do sistema de água. Para complementar as soluções da linha Garden, a Lorenzetti oferece conector para engate rápido, união reparadora, derivação Y e adaptador ¾” para torneira. REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

35


ESPECIAL

TRAMONTINA PRODUTOS COMPACTOS E COM AUTONOMIA EM IRRIGAÇÃO

Para os detalhes do quintal, o aparador elétrico AP1000T 79634/103 é ideal. Com ele o consumidor pode fazer os acabamentos no entorno do gramado, ao redor de objetos e árvores, ou em cantos de difícil acesso.

Foto: divulgação

Lançamento da Tramontina, os vasos autoirrigáveis são perfeitos para a proposta de trazer o verde para dentro de casa. Os produtos de design moderno e compacto são ideais para quem busca solução para cultivo fácil e confortável, com otimização de tempo e espaço.Práticos, decorativos e resistentes ao sol, os produtos trazem novo conceito em cultivo. Com sistema autoirrigável por capilaridade que dispensa as regas diárias, oferecem capacidade adequada de armazenamento de água para excelente autonomia em irrigação, garantindo crescimento saudável das plantas.

MANGUEPLAST RESISTÊNCIA E FLEXIBILIDADE Entre os produtos da Mangueplast estão os lançamentos da linha de jardinagem, apresentados durante a Construsul 2019, em Porto Alegre, RS. Destaque vai para mangueira Premium Titanium, reconhecida por sua grande resistência e flexibilidade. Com sistema antitorção, resistência a raios U.V e brilho incomparável, rapidamente se tornou um grande sucesso de vendas. A Mangueplast também destaca um produto exclusivo: os Conjuntos de Jardim da dupla Grenal. Produtos homologados por dois dos maiores clubes do Sul do Brasil: Grêmio e Internacional.

Fotos: divulgação

36

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019


ESPECIAL

VONDER EXPRESSIVOS LANÇAMENTOS A linha de Jardinagem da Vonder é bastante expressiva e vem recebendo constantes incrementos, dada a expansão do segmento de paisagismo e ambientação de jardins, cada vez mais presente no Brasil. Entre os destaques, estão produtos tradicionais, alguns que já se tornaram best-sellers da marca, como os esguichos, além das mangueiras, tesouras para poda, rastelos, vassouras para grama e jardim, engates e conectores para mangueiras, irrigadores e os tradicionais e premiados pulverizadores. Nos últimos anos, a Vonder também tem incrementado a linha com máquinas e equipamentos destinados ao trabalho com jardim e áreas verdes em geral, com lançamentos expressivos para esse setor, como as roçadeiras a gasolina, máquinas para cortar grama, aparadores de grama, sopradores a gasolina, entre outros.

sistema especial que possibilita a utilização da água diretamente de pequenos reservatórios, como piscinas, tanques ou até mesmo baldes.

Um dos mais recentes lançamentos são as Máquinas de Cortar Grama a Gasolina Vonder, com quatro modelos que reúnem maior praticidade, economia e rendimento na manutenção de jardins e áreas verdes. A MGV 226T e MGV 184T, possuem sistema de tração que facilita a movimentação, além de seis posições de ajuste de corte, alavanca de freio da lâmina e empunhadura de comando com revestimento. Também são máquinas 4 em 1, com reciclador, descarte lateral, descarte traseiro e recolhedor traseiro. E a MGV 204 e MGV 206, ambas com sete posições de ajuste de corte, empunhadura de comando com revestimento e alavanca de freio da lâmina, como máquinas 2 em 1, pois possuem reciclador e descarte lateral de grama. Ou seja, quatro lançamentos da Vonder que garantem muito mais praticidade, ergonomia e alto rendimento na manutenção de jardins e áreas verdes.

Acompanhando esse cenário promissor, a Vonder reservou expressivos lançamentos para também atender esse público, ampliando sua oferta para alguns nichos especiais desse mercado. Desde a Linha de Ferramentas a Bateria Intercambiável Vonder, que compartilha a mesma bateria com diversos modelos de ferramentas da mesma família, entre elas o Aparador de Grama, Soprador/Aspirador a Bateria e Aspirador de Pó a Bateria.

Foto: divulgação

Na limpeza de áreas externas, a Vonder traz duas novidades que ampliam sua linha de Lavadoras de Alta Pressão: a Lavadora de Alta Pressão a Bateria, ideal para locais que não possuem fácil acesso à energia elétrica, e com

Ainda para os cuidados com jardins, a Vonder traz modelos de Aparadores de Grama, Roçadeiras, Aparadores de Cerca Viva, Serrotes para Poda, Tesoura para Cortar Galhos, Pá, Conjunto para Jardim, Vassouras, Mangueiras, Esguichos, Pulverizadores e muito mais, além dos itens de segurança, sempre fundamentais e indispensáveis, como luvas, botinas, óculos de proteção, protetor auricular e muitos outros, ideais para atender as especificidades de cada público, acompanhando as principais tendências e aspirações dos segmentos de sua atuação.

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

37


Foto: divulgação Grupo Eliane

TECNOLOGIA

38

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019


TECNOLOGIA

REVESTIMENTOS CERÂMICOS:

DESIGN E QUALIDADE COM CERTIFICAÇÃO Reconhecidos por durabilidade, beleza e diversidade, os revestimentos cerâmicos agregam qualidade com tecnologia renovada e constante adequação às normas nacionais e internacionais. A indústria oferece variedade de produtos alinhados às principais tendências e valida o compromisso com o consumidor através de certificações. Sendo um dos principais protagonistas no mercado mundial de revestimentos cerâmicos, o Brasil ocupa a terceira posição em produção e consumo. Segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Cerâmicas para Revestimento, Louças Sanitárias e Congêneres (Anfacer), em 2018 foram produzidos 795 milhões de metros quadrados para uma capacidade instalada de 1.064 milhões de metros quadrados. As vendas totais no mercado interno atingiram 694,5 milhões de metros quadrados. Conforme a entidade, o país conta com ampla rede de fabricantes que atuam atendendo padrões internacionais de qualidade e disponibilizando os produtos em mais de 60 mil pontos de venda. A Portobello tem como filosofia viver design com o propósito de transformar ambientes e emocionar pessoas. Segundo a empresa, isso é possível com produtos que aliam design e qualidade, que se adequem perfeitamente

às normativas estabelecidas. Por isso, a empresa possui ISO 9000, é certificada pelo Inmetro e, a cada três meses, auditada pelo CCB. “A busca constante por inovação é um dos pilares da Portobello. Acreditamos que é possível aliar inovação ao design e qualidade. Para isso, acompanhamos as tendências internacionais e, principalmente, ouvimos os arquitetos e designers do país inteiro, seja através de visitas à nossa fábrica ou ainda por meio do Coletivo Criativo, iniciativa do nosso programa de relacionamento Portobello + Arquitetura, onde anualmente visitamos, junto com um grupo de profissionais, um destino diferente, entendemos o jeito de viver e a cultura local e tentamos traduzir isso em revestimentos cerâmicos. O mais recente exemplo disso é a linha Harpa, inspirada nos cenários da Finlândia”, esclarece o diretor de Marketing da empresa, João Oliveira. A empresa estabelece uma relação muito próxima com os profissionais. Além de identificar suas necessidades, desenvolve mix de produtos de maneira a dar maior liberdade a eles na hora de desenvolver cada um de seus projetos. “Nosso canal de varejo, a rede Portobello Shop, também possui papel importante nesse processo, uma vez que oferece soluções completas para a casa toda, a exemplo da Officina Portobello, que traz volume ao porcelanato, dando origem a bancadas e móveis, entre outros. Isso é possível devido ao vasto mix de produtos que pos-

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

39


TECNOLOGIA

suímos, com diversidade de acabamentos e formatos”, afirma Oliveira. A Eliane tem forte compromisso com a entrega de produtos que atendem as normas vigentes nacionalmente e as principais normas internacionais. “Nossas certificações, como ISO9000 e outras, validam esse compromisso. Participamos ativamente das associações normativas e setoriais da construção, contribuindo para a definição de normas, além de nos atualizar para o que ainda está por vir. Exportamos para mais de 50 países, o que naturalmente contribui para que estejamos conectados e atualizados no que diz respeito às principais normas e exigências internacionais. Além disso estamos constantemente buscando atualizações tecnológicas, seja dentro das empresas do grupo Mohawk, maior fabricante de revestimento cerâmico do mundo, ou através de parceiros globais e locais, ou em feiras do setor”, explica o gerente de Marketing do Grupo Eliane, Siegfried Wagner Jorge. Conforme o dirigente, a Eliane busca diariamente entender a necessidade das pessoas, desde a relação com os espaços, passando pelo o viver, até a jornada de construção e reforma. O principal caminho para esse entendimento é aproximação com os clientes, profissionais especificadores e através do acesso a estudos de comportamento e tendências. Toda essa carga de informação é traduzida por um time de produto e inovação, que busca materializar as necessidades e comportamento dos clientes em produtos funcionais, alinhados às expectativas e tendências. O cuidado da Eliane é com toda cadeia profissional desde o profissional especificador, como arquitetos e designers, até os construtores, como engenheiros e instaladores. “Para os especificadores oferecemos um dos maiores showrooms de cerâmica da América Latina com mais de 1.000m² de exposição e mais de treze salas de especificação espalhadas pelo Bra-

40

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

sil, além de material impresso atualizado anualmente, como catálogos e folders, amostras de produtos, e uma equipe de especificadores espalhadas pelo Brasil, pronta para atendê-los. Para os engenheiros e assentadores, disponibilizamos informações técnicas nas embalagens, catálogos, canais digitais e ainda uma equipe técnica de atendimento pronta para atendê-los. Acabamos de lançar um novo site que se apresenta em três configurações diferentes, de acordo com o perfil de quem está navegando. O objetivo é otimizar a experiência do profissional e do consumidor para que encontrem facilmente as informações que desejam”, detalha Jorge. Segundo o gerente de Produção e Qualidade da Roca Brasil Ceràmica, Roberto Teixeira, a indústria usa certificações com organismos de renome e independentes para comprovar nossa adequação às normas específicas e para manter a tecnologia fazem investimentos constantes para possibilitar a produção de produtos sempre sintonizados com os requisitos dos clientes, tendências mundiais e inovações. “Além dos investimentos constantes citados, atendemos ao cliente através da correta gestão e formação de equipes muito capazes, as quais são constantemente desafiadas a inovar, atingir objetivos e superar expectativas”, declara. Para o gestor de Negócios - canal Grandes Contas e Exportação da Incefra, Donizete Marsola, muitos encaram a inovação como um checklist, como se fosse algo pontual. Porém, devido à rapidez do mercado, o que hoje é uma inovação, amanhã será uma commodity. “Por isto que a inovação deve ser tratada como um processo, buscando atualizar-se constantemente, visto que o que hoje é extraordinário, muito em breve será ordinário. O mercado já está saturado em alguns nichos. É como um elástico tensionado, onde é muito difícil criar algo novo. Porém, não devemos mais buscar apenas desenvolver um novo produto ou um novo serviço. Precisamos

inovar na forma de pensar em inovação. A inovação pode se dar nas vendas, na forma de remunerar o colaborador, no modelo de negócios, no atendimento, na forma de prever o nível de satisfação do cliente, dentre outras formas. É aí que está a verdadeira diferenciação”, diferencia. Segundo Marsola, a importância das lideranças para a otimização da qualidade no atendimento dos colaboradores aos clientes é fundamental para a obtenção do sucesso ao. “É importante criar e desenvolver soluções para melhorias no atendimento, a organização deve se mostrar aberta para ouvir sugestões e críticas. Mais do que isso: perguntar aos seus compradores o que estão achando do atendimento que a empresa está oferecendo, dar atenção à opinião do cliente, utilizar sempre uma comunicação verbal qualificada, bem como ouvi-lo e assim analisar o que precisa ser melhorado, isso também colabora para que os mesmos sintam-se parte do seu negócio”, finaliza. Conforme o gerente geral de Vendas da Cerâmica Atlas, Rui Valeije, a empresa conta com moderno um moderno parque fabril e realizamos testes de desempenho desde a recepção das matérias-primas até o final do processo produtivo garantindo que todos os itens atendam as normas NBR: ABNT e que, assim, os produtos cheguem com muita qualidade para os consumidores. “É sempre importante pensar em inovações e, por isso, sempre estamos atentos à demanda do mercado e contamos com um laboratório moderno e técnicos capacitados para desenvolver as mais variadas cores e texturas que surpreendam os profissionais e consumidores”, destaca. O gerente geral de Vendas da Cerâmica Atlas completa que atualmente, ta indústria conta com mais de 30 mil cores desenvolvidas e diversos formatos que atendem perfeitamente os mais variados projetos de arquitetura e decoração. Para as construtoras, desenvolvem um trabalho mais específico em que desenvolvemos sob demanda os produtos com base nas cores especificadas nos projetos.


Segundo informações da Portobello, já há algum tempo o mercado sinaliza que os grandes formatos são uma tendência forte. Foi inaugurado recentemente mais um forno na sede em Tijucas, SC, que compõe o Projeto Lastras. Dentro de um contexto de mercado cada vez mais competitivo e profissional, a novidade faz parte da estratégia de negócio da empresa, de um modelo integrado e ágil, que visa oferecer soluções completas aos clientes, tanto no varejo quanto no mercado de grandes obras, e que chega para reiterar a liderança da marca em inovação. A produção de lastras pela Portobello, pioneira no mercado nacional, potencializará o uso de superfícies gigantes na arquitetura, como por exemplo, a aplicação de painéis que vão poder revestir pisos e paredes internas, ou fachadas, com mais continuidade, menor peso nas estruturas e com menos impacto ambiental. Essas lastras podem chegar a 1,80x3,60m, permitindo aos arquitetos e decoradores infinitas possibilidades.

para construção de uma nova unidade fabril. Será a maior de nosso parque fabril e entregará o que há de mais moderno em revestimento cerâmico para os mais de 15 mil pontos de vendas em que estamos presente”, pontua. Para o gestor de Negócios - canal Grandes Contas e Exportação da Incefra, Donizete Marsola, o momento atual é extremamente positivo. No segundo semestre deste ano, as empresas iniciaram processo de desestocagem e começam a retomar os investimentos. “O impulso do setor imobiliário brasileiro como um todo, a demanda

TECNOLOGIA

TENDÊNCIAS E INVESTIMENTOS interna e externa, os incentivos do governo ao mercado imobiliário, as facilidades de financiamento, entre outros fatores, fazem com que o setor tenha boas perspectivas”, explica. O gerente geral de Vendas da Cerâmica Atlas, Rui Valeije também vê o ano de 2019 como um marco para a construção civil, com lojas em plena expansão e construtoras lançando novos empreendimentos em todas as regiões do Brasil. “As perspectivas são ótimas e temos trabalhado cada vez mais para trazer inovações em produtos para o mercado”, frisa.

O gerente de Marketing do Grupo Eliane, Siegfried Wagner Jorge acredita que o mercado já apresenta alguns sinais de recuperação, porém muito tímidos. “Estamos confiantes que só existe um caminho para os próximos anos, que é a recuperação e crescimento. E essa crença se reflete no investimento de mais de 30 milhões de dólares que estamos fazendo

Foto: divulgação Grupo Eliane

Para o gerente de Produção e Qualidade da Roca Brasil Ceràmica, Roberto Teixeira as expectativas são muito boas de crescimento no mercado norte-americano, onde é a que mais exporta da indústria. “No mercado doméstico temos experimentado bons resultados, aparentemente melhores que nossa concorrência, e temos expectativa de evolução junto ao esperado crescimento do país nos próximos anos”, avalia.

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

41


Foto: divulgação

TECNOLOGIA

CONFIRA AGORA ALGUNS DESTAQUES:

CERÂMICA ATLAS TEXTURAS E CORES REPRODUZIDAS

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Em 2017, a empresa lançou o o revestimento Fiji OMD-14952, de 10x10cm. É um revestimento de alta definição que reproduz cores e texturas da pedra Hijau. Na produção, após a preparação da massa, a peça recebe em sua superfície um acabamento impresso a partir de imagens transmitidas via computador à máquina-impressora. Além disso, a peça conta com as características técnicas do revestimento cerâmico de baixa absorção de água, tornando o uso prático e seguro em áreas molhadas como saunas e piscinas.

PORTOBELLO CLÁSSICA MISTURA DE FRAGMENTOS

ELIANE ESTILO CIMENTO O porcelanato esmaltado Make Greige tem estilo cimento, acabamento acetinado e está disponível nos tamanhos 120x240, 120x120, 80x160, 80x240 e 14,5x120. Ele faz parte da coleção Acervo e é indicado para salas, quartos, cozinhas, garagens, varandas cobertas, áreas residenciais com acesso à rua e áreas comerciais sem acesso para a rua.

42

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

O destaque é o produto Yass que compõe a coleção Summer Mood. Ele representa a clássica mistura de fragmentos de mármores com cimento e cal, que pavimenta a arquitetura de Veneza há séculos, surge repaginada para uso em pisos e paredes, de ambientes internos e externos, fachadas e mobiliários. Sem limites para a criatividade, o terrazzo passeia com vivacidade pelos projetos mais diversos. Com um toque despretensioso e arrojado, a intensidade dos fragmentos modula a atmosfera final. Disponível nas versões polida, natural e para área externa, pode ser encontrado em formatos diversos, como 90x90cm e 60x120cm, em três diferentes tonalidades.


Foto: divulgação

TECNOLOGIA

INCEFRA ALTO PADRÃO DE QUALIDADE

Foto: divulgação

O Porcelanato Polido 55x55 ref. PPI55390R, alto padrão de qualidade, polimento espelhado alto brilho, produzidos com os mais finos e supremos esmaltes e matérias primas existentes no mercado para atender e satisfazer o sonho do consumidor. O Viena – PHDE36350 traz o tom muito presente nas construções históricas de Viena, capital da Áustria. Quando aplicado nos ambientes, leva aconchego e sofisticação. Acabamento acetinado | 1 face. O Denver – PHDE36400 teve como inspiração o aeroporto Internacional de Denver, considerado uma referência arquitetônica. Abriga cores e perspectivas da estrutura local. Acabamento acetinado | 3 faces diferentes.

ROCA CERÂMICA VOLUMES E FORMAS GEOMÉTRICAS O destaque é a coleção Studio, lançamento da Roca Cerâmica que compõe um pequeno preview do que serão as apostas para 2020. A inspiração veio da sinergia entre o artesanal e a arte. Linhas retas, volumes e formas geométricas se destacam, ganhando texturas e cores marcantes. É buscada uma estética refinada, com geometrismos que trazem acabamentos manuais e que ainda assim recuperam a essência humana, transformando o que é simples em inspiração. A exemplo está a linha Venus, inspirados no movimento Art Nouveau, com revestimentos que trazem desenhos orgânicos em tons metálicos sobre um fundo acetinado. A paginação proporciona continuidade dos grafismos e resulta em um belo efeito óptico.

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

43


MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

JOHN DEERE VOLVO ANUNCIA INVESTIMENTO EM CIBERSEGURANÇA A Volvo Group Venture Capital, companhia de investimentos do Grupo Volvo, anuncia investimentos na start-up Upstream Security, empresa israelense de cibersegurança automotiva. Segundo nota publicada no site M&T, o investimento viabilizará o desenvolvimento de sistemas de proteção de veículos conectados na sequência da introdução de tecnologias baseadas em dados. Sediada em Tel Aviv, a Upstream Security é uma start-up que fornece soluções de cibersegurança projetadas especificamente para proteger veículos conectados de ameaças cibernéticas ou de uso indevido. O investimento é resultado direto da parceria do Grupo Volvo com o Drive, um centro de inovação que tem foco em start-ups disruptivas no setor israelense de mobilidade. Pesquisas mostram que haverá um substancial crescimento no mercado de soluções de cibersegurança para veículos conectados nos próximos anos.

AMPLIA PORTFÓLIO E LANÇA ESCAVADEIRA DE 20 TONELADAS A John Deere lança no mercado brasileiro um novo modelo de escavadeira. A nova 200G, de 20 toneladas, vem incrementar seu portfólio de escavadeiras que são vendidas no país, composto pelos modelos 210G, 210G LC e 210G LC ME. O equipamento promete alguns diferenciais de trabalho, como versatilidade operacional, redução no consumo de combustível e baixo custo operacional em diversas aplicações.Assim como os demais modelos, a 200G será fabricada nas unidades da John Deere em Idaiatuba, SP, o que possibilita a aquisição por meio das linhas de financiamento governamentais, como o Finame. “A John Deere está sempre ouvindo o feedback dos clientes para desenvolver produtos que vão ao encontro das necessidades do mercado brasileiro de construção. Esta escavadeira de 20 toneladas foi constituída para aliar importantes necessidades dos clientes brasileiros: baixo consumo de combustível e custos operacionais, além de maior versatilidade operacional”, comenta o diretor de Vendas da Divisão de Construção da John Deere Brasil, Roberto Marques.

Foto: divulgação

De acordo com o fabricante, o modelo 200G é aplicável em uma variedade de serviços, como construção, agrícola e florestal. Entre outras características, a escavadeira pode trabalhar em três modos – Eco, Power e High Power – que adequam a força de trabalho à operação, de maneira a gastar apenas o necessário com combustível e componentes da máquina.

44

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019


MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

HAULOTTE REGISTRA FATURAMENTO RECORDE NO SEMESTRE A Haulotte confirma seu objetivo de crescer cerca de 10% no ano, tanto em vendas como em receitas operacionais. Segundo o KHL, a fabricante francesa de plataformas de acesso aéreo Haulotte informou um número recorde de faturamento para um primeiro semestre neste ano. Os primeiros seis meses de 2019 totalizaram 342,6 milhões de euros, uma alta de 18% na comparação interanual. A Europa continuou sendo destaque para a empresa, com crescimento de 20% no semestre. Mas, na região Ásia Pacífico as vendas cresceram ainda mais: 21% interanuais, principalmente devido a China e Austrália. Na América do Norte, o crescimento foi ainda vigoroso, de 16%. E, na América Latina, no geral a empresa reduziu o crescimento em 2%, no Brasil voltou a crescer.

O crescimento da Haulotte continua movido por venda de equipamentos, divisão que teve aumento de 20% no primeiro semestre. A divisão de serviços cresceu 3% e o negócio de locação da companhia aumentou em 22%. A Haulotte, no entanto, prevê que o momento de expansão acelerada nos mercados mundiais dá sinais de perda de ritmo. “Depois de vários anos de crescimento forte, o mercado global de plataformas de acesso começa a se desacelerar na primeira metade de 2019, em particular na região da América do Norte, enquanto na Europa se manteve apenas estável neste período”, disse a empresa em comunicado. A Haulotte confirma seu objetivo de crescer cerca de 10% no ano, tanto em vendas como em receitas operacionais.

Alta produtividade para sua empresa

SACAREIA PROFIT

´ SEMIAUTOMaTICA

Rendimento de até 3,2 mil sacos de 20kg de areia por dia Acionamento automático da bandeja oscilante e do vibrador com temporizador ajustável de 0 a 15s Sistema de freio a motor, para maior precisão na pesagem das embalagens

[acessório]

PROLONGADOR DE SILO

SELADORA COM DUPLA SOLDA [acessório]

Possibilidade de acoplar balança digital

Aceitamos cartões de crédito, BNDES, Proger e Finame

2 GARANTIA

48 3285-7075 | 3285-7909 | 99175-2941 48 99189-8788 | 98464-8499 | 99973-0298 www.allkaz.com | comercial@allkaz.com

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

ANOS

45 Certicado CE

Atende as normas NR 10 e NR 12


INDICADORES ECONÔMICOS

PREÇOS E CUSTOS DA CONSTRUÇÃO CUB/RS DO MÊS DE OUTUBRO/2019 – NBR 12.721- VERSÃO 2006 PADRÃO DE ACABAMENTO

PROJETOS

VARIAÇÃO %

CUSTO R$/M2

CÓDIGO

MENSAL

ANUAL

12 MESES

RESIDENCIAIS Baixo

R 1-B

1.484,66

0,08

2,61

3,09

Normal

R 1-N

1.883,85

0,06

3,25

3,84

Alto

R 1-A

2.371,18

0,17

3,55

4,18

Baixo

PP 4-B

1.369,39

0,22

3,53

4,15

Normal

PP 4-N

1.810,64

0,08

3,22

3,88

Baixo

R 8-B

1.300,62

0,21

3,34

4,05

Normal

R 8-N

1.568,38

0,12

3,51

4,25

Alto

R 8-A

1.921,97

0,16

3,42

4,14

Normal

R 16-N

1.525,92

0,13

3,63

4,32

Alto

R 16-A

1.972,98

0,09

3,41

4,26

PIS (Projeto de Interesse Social)

PIS

1.070,70

0,25

3,77

4,48

RPQ1 (Residência Popular)

RP1Q

1.578,88

0,16

4,22

4,85

Normal

CAL 8-N

1.874,17

0,12

3,43

4,23

Alto

CAL 8-A

2.067,79

0,13

3,50

4,26

Normal

CSL 8-N

1.552,20

0,08

3,16

3,99

Alto

CSL 8-A

1.782,47

0,12

3,34

4,10

Normal

CSL 16-N

2.078,44

0,09

3,31

4,16

Alto

CSL 16-A

2.382,05

0,13

3,46

4,26

817,96

0,10

2,51

3,47

R-1 (Residência Unifamiliar)

PP (Prédio Popular)

R-8 (Residência Multifamiliar)

R-16 (Residência Multifamiliar)

COMERCIAIS CAL-8 (Comercial Andar Livres)

CSL-8 (Comercial Salas e Lojas)

CSL-16 (Comercial Salas e Lojas) GI (Galpão Industrial)

GI

Fonte: DEE – Sinduscon-RS

Tendo em vista a publicação da NBR 12.721/2006, os Custos Unitários Básicos por m2 de construção passaram, a partir de fevereiro/2007, a ser calculados de acordo, com os novos projetos-padrão e, em conseqüência, de novos lotes de insumos. Essa atualização invalida, portanto, a comparação direta dos Custos Unitários obtidos a partir da NBR 12.721/2006 com aqueles obtidos com base na NBR vigente até janeiro/2007 (NBR12.721/1999).

“Na formação destes custos unitários básicos não foram considerados os seguintes itens, que devem ser levados em conta na determinação dos preços por metro quadrado de construção, de acordo com o estabelecido no projeto e especificações correspondentes a cada caso particular: fundações, submuramentos, paredesdiafragma, tirantes, rebaixamento de lençol freático; elevador(es); equipamentos e instalações, tais como: fogões, aquecedores, bombas de recalque, incineração, ar-condicionado, calefação, ventilação e exaustão, outros; playground (quando não classificado como área construída); obras e serviços complementares; urbanização, recreação (piscinas, campos de esporte), ajardinamento, instalação e regulamentação do condomínio; e outros serviços (que devem ser discriminados no Anexo A – quadro III); impostos, taxas e emolumentos cartoriais, projetos: projetos arquitetônicos, projeto estrutural, projeto de instalação, projetos especiais; remuneração do construtor; remuneração do incorporador.”

INDICADORES ECONÔMICOS IGP-M

INCC-M

Variação %

MÊS Nº Índice

Mês

NOV/18

707,441

-1,08

DEZ/18

667,524

JAN/19

707,488

FEV/19 MAR/19

IGP-DI (Col. 2)

Variação % 12

Nº Índice

12

Nº Índice

Mês

Ano

7,54

7,54

744,699

0,13

3,97

3,97

697,446

-0,45

0,64

1,47

0,20

720,953

0,01

0,01

6,74

747,656

0,23

0,65

3,47

659,665

0,40

0,40

4,09

697,923

713,747

0,88

0,89

7,60

722,707

1,26

2,16

8,22

749,111

0,19

0,59

4,14

750,558

0,19

0,79

4,11

ABR/19

729,346

0,92

3,10

MAI/19

732,595

0,45

3,56

8,64

754,203

0,49

1,28

7,64

754,859

0,09

1,36

JUN/19

738,421

0,80

4,38

6,51

758,177

0,44

JUL/19

741,346

AGO/19

736,402

0,40

4,79

6,39

765,053

-0,67

4,09

4,95

767,682

SET/19

736,362

OUT/19

741,333

-0,01

4,09

3,37

0,68

4,79

3,15

Ano

meses

INCC (Col. 35)

Variação %

Variação % 12

Nº Índice

7,10

7,10

745,856

0,13

3,84

3,84

0,56

1,30

0,76

723,163

0,24

0,68

3,69

0,07

0,07

6,56

749,517

0,49

0,49

4,03

706,660

1,25

1,32

7,73

750,180

0,09

0,58

3,99

714,243

1,07

2,41

8,27

752,524

0,31

0,89

4,06

4,32

720,695

0,90

3,33

8,25

755,373

0,38

1,28

4,15

4,09

723,577

0,40

3,75

6,93

755,625

0,03

1,31

3,95

1,81

3,76

728,142

0,63

4,40

6,04

762,304

0,88

2,21

3,86

0,91

2,73

3,95

728,084

-0,01

4,39

5,56

766,699

0,58

2,79

3,82

0,34

3,09

4,00

724,395

-0,51

3,86

4,32

769,951

0,42

3,23

4,11

772,310

0,60

3,71

4,45

728,040

0,50

4,39

3,00

773,520

0,46

3,71

4,35

773,273

0,12

3,84

4,23

meses

Mês

Ano

meses

Mês

Ano

12

meses

Fonte: FGV – Fundação Getúlio Vargas

46

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019


CATEGORIAS

VARIAÇÃO %

SALÁRIO MÉDIO* R$/H

Mês

Ano

12 meses

MESTRE DE OBRAS Até 25 subordinados

19,89

2,31

4,63

4,25

Acima de 25 subordinados

23,56

-1,51

1,95

-13,45

Média

21,84

5,76

9,15

2,63

PEDREIRO

7,55

0,00

5,01

5,59

SERVENTE

6,11

0,00

5,89

6,08

CARPINTEIRO

7,66

-0,13

3,65

4,36

FERREIRO (ARMADOR)

7,74

2,25

6,32

7,50

PINTOR

7,50

0,00

5,19

5,19

15,27

0,33

3,88

0,20

APONTADOR

INDICADORES ECONÔMICOS

SALÁRIOS MÉDIOS – OUTUBRO/2019

ELETRICISTAS Oficial

7,75

-0,13

2,51

2,51

Meio Oficial

6,42

0,00

2,23

2,23

Ajudante

5,92

0,00

4,04

4,96

Oficial

8,01

-0,37

3,76

3,89

Meio Oficial

6,42

0,00

2,23

2,23

Ajudante

5,92

0,00

4,96

4,96

45,29

-0,75

-2,87

-3,06

INSTALADORES HIDRÁULICOS

ENGENHEIRO

Fonte: DEE – Sinduscon-RS *Não estão incluídos os encargos sociais, bonificações e outras despesas.

PREÇOS MÉDIOS DOS MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO – OUTUBRO/2019 INSUMOS BÁSICOS

UNIDADE

PREÇO

VARIAÇÃO % Mês

Ano

12 Meses

Tubo de PVC-R rígido reforçado para esgoto Ø 150mm

m

29,78

2,80

0,71

-1,68

Vidro liso transparente 4mm

m2

72,66

2,40

10,09

13,04

Janela de correr tamanho 1,20x1,20m em ferro

m2

194,67

2,05

5,51

3,42

Porta lisa p/pintura

unid

137,06

1,71

6,97

7,07

Emulsão asfáltica impermeabilizante

Kg

19,45

1,51

10,76

9,45

Fio de cobre anti-chama, Isolamento 750V,#2,5mm2

m

1,37

1,48

7,87

7,03

Chapa compensado plastificado 18mm

m2

35,62

1,22

1,57

3,61

Bancada de pia de mármore branco 2x0,60m

unid

1.151,42

0,71

4,37

4,37

l

25,41

0,51

7,90

12,09

Areia Lavada

m3

65,25

0,00

1,16

1,16

Bloco de concreto sem função estrutural 19x19x39cm

unid

3,97

0,00

-2,46

0,00

Brita nº 02

m3

62,97

0,00

3,86

4,79 -1,82

Tinta látex PVA

Cimento CP-32 II

Kg

0,54

0,00

-1,82

Concreto fck=25 Mpe

m3

340,74

0,00

1,93

1,17

Locação de Betoneira

dia

37,00

0,00

12,12

12,12

Placa cerâmica (azulejo) 3Ox4Ocm, PB II

m2

23,27

0,00

3,06

3,24

Placa de gesso

m2

11,01

0,00

0,00

0,00

Tijolo 9x19x19cm

unid

0,62

0,00

3,33

5,08

Tubo de ferro galvanizado com costura Ø 2 1/2"

m

53,76

0,00

-1,21

-1,21

Esquadria de correr tamanho 2x1,40m, em alumínio

m2

810,54

0,00

3,88

5,30

Registro de pressão cromado Ø 1/2”

unid

49,45

-0,06

9,09

9,14

Aço CA-50 Ø10mm

Kg

4,62

-0,43

-7,60

-3,55

Disjuntor tripolar 70 A

unid

113,69

-0,50

7,65

9,55

Fechadura para porta Interna, em ferro, acabamento cromado

unid

38,90

-0,87

1,97

3,29

Telha fibrocimento ondulada 6mm

m2

19,22

-1,28

-11,27

-12,00

Bacia sanitária branca com caixa acoplada

unid

274,36

-1,49

-4,48

-5,44

Variação percentual no mês, em ordem decrescente. Fonte: DEE – Sinduscon/RS

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

47


ARTIGO

ANÁLISE DE DESEMPENHO DE ESQUADRIAS CONFORME ABNT NBR 10821:2017 – ESTUDO DE CASO* INTRODUÇÃO

RESUMO As esquadrias são componentes comumente encontrados em edificações, sendo divididas em portas, janelas ou outros elementos de fechamento de vãos. No caso das janelas, estas têm como finalidade proporcionar desempenho (estanqueidade, térmico, acústico, lumínico) ao empreendimento. Deve-se observar com atenção ao atendimento dos requisitos de desempenho, salientando a segurança da esquadria como um todo e de seus componentes. Para garantir o desempenho e a durabilidade destes elementos, é importante atentar para a instalação, os acessórios utilizados e as vedações realizadas. Este artigo apresenta alguns dos requisitos e ensaios estabelecidos na ABNT NBR 10821:2017, especificamente os ensaios de permeabilidade ao ar, estanqueidade à água e de cargas uniformemente distribuídas, com base nos ensaios experimentais do itt Performance/Unisinos. São apresentados 2 estudos de casos com esquadrias de correr, avaliando o comportamento de uma esquadria composta por perfis em PVC e a outra em alumínio.

ENSAIO DE PERMEABILIDADE AO AR Este ensaio determina a vazão de ar que transpassa pelas aberturas/frestas da esquadria quando a amostra é exposta a uma pressão que abrange todas as regiões do país, a classificação é realizada por meio de um gráfico com os valores gerados no ensaio. O ensaio consiste em aplicar a pressão de 50 Pa (~5 kgf/m²) e por meio do anemômetro registrar as leituras da vazão de ar.

ENSAIO DE ESTANQUEIDADE À ÁGUA É avaliada a presença de vazamentos de água na amostra e a ocorrência de permeabilidade inicial ou excessiva, quando exposta à uma vazão de água de 2 L/min e às pressões de en-

Fotos: divulgação

* Acadêmica Engenharia Civil: Maria Luísa da Silva Marques e Bruna Maria Kremer MSc. Engenheiro Civil Hinoel Zamis Ehrenbring / Prof. MSc. Engenheira Civil Fernanda Pacheco / itt Performance/Unisinos

No Brasil, as esquadrias devem atender aos critérios expostos na ABNT NBR 10821:2017, no que tange a estanqueidade à água, permeabilidade ao ar e comportamento sob ação do vento. Além destes, as esquadrias devem ser investigadas com base nas operações de manuseio, desempenho acústico. Neste artigo, será abordada o método de classificação do desempenho, mínimo, intermediário ou superior, de 2 esquadrias, abordando um estudo de caso destacando as ocorrências durante os ensaios e as melhorias feitas. Os requisitos de classificação são determinados em relação ao número de pavimentos e à altura da edificação, conforme a Tabela 01. Esses ensaios são realizados através de uma câmara projetada para simular os fenômenos de vento e chuva, a câmara possui dimensões de 2,50 x 2,50 m.

Figura 1 – Ocorrência de permeabilidade inicial (PI)

48

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

Figura 2 – Ocorrência de permeabilidade excessiva (PE)


ARTIGO

TABELA 01 – REQUISITOS DE CLASSIFICAÇÃO Nº de Pavimentos (Altura Máxima)

Região do país

Croqui

Até dois pavimentos (ou 6m)

Até cinco pavimentos (ou 15m)

Até dez pavimentos (ou 30m)

Regiões de I a V* *Conforme mapa das isopletas

Até vinte pavimentos (ou 60m)

Até trinta pavimentos (ou 90m)

saios. É possível observar nesse ensaio se alguns componentes da esquadria foram bem dimensionados para a incidência de chuva e vento da determinada região, como é o caso dos caixilhos e drenos. No ensaio de estanqueidade à água, o critério de classificação é baseado na infiltração de água observada (Figuras 1 e 2). A definição de permeabilidade inicial (PI) a água, conforme a norma, é dada pela ocorrência de um aborbulhamento ou vazamento, sendo esses permitidos, ao passo que a permeabilidade excessiva (PE) se caracteriza pelo aborbulhamento ou vazamento que molhará a parte interna da parede/residência.

la uma rajada de vento, avaliando a deformação dos perfis, que não podem ultrapassar os limites estabelecidos em norma, para esse ensaio não é gerada uma classificação de desempenho. Após o ensaio de cargas uniformemente distribuídas é aplicada a pressão de segurança duas vezes (positiva e negativa). Esquadrias do tipo integrada, a persiana é estendida para avaliação.

ENSAIO DE RESISTÊNCIA ÀS CARGAS UNIFORMEMENTE DISTRIBUÍDAS

1. Esquadria 1 – Perfil em alumínio

A seguir são apresentados dois estudos de casos de esquadrias.

A esquadria apresentada é uma janela de correr – 2 folhas com persiana e vidro insulado 24,76mm, nas dimensões 185 x144cm.

Realiza-se esse ensaio através da aplicação de pressão que simu-

Figura 3 – Borracha esponjosa

ESTUDOS DE CASOS

Figura 4 – Drenos preenchidos com esponja e tela como solução – ensaio 02

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

49


ARTIGO

Possui fitas de vedação vertical de dimensões 5x6mm e 5x5mm e fita de vedação horizontal de 4x7mm. Sua fixação no contramarco é através de parafusos e vedação com PU. Quanto aos acessórios, a esquadria possuía quatro rasgos de drenagem, após dois ensaios que não alcançaram o objetivo, trocou-se a caixa de dreno por uma borracha esponjosa de silicone (Figura 3). Para o ensaio de permeabilidade, obteve-­ se o desempenho superior. Quanto a verificação da estanqueidade à água, fez-se necessário realizar três ensaios para se alcançar o número máximo de pavimentos estabelecido em norma, para a região V, abaixo são apresentadas as ocorrências observadas. No primeiro ensaio observou-se a ocorrência de PI na pressão de 190 Pa, dando seguimento observou-se a ocorrência de PE, nos 220 Pa, devido a um aborbulhamento no canto esquerdo da folha. Como solução vedou-se a parte inferior das duas folhas com silicone. No segundo ensaio notou-se uma melhora, sendo observada a ocorrência de PI nos 220 Pa, porém houve ocorrência de PE nos 250 Pa. Como solução optou-se por trocar a caixa de dreno por uma borracha esponjosa de silicone (Figura 3). Seguindo para o terceiro ensaio observou-se a ocorrência de PI nos 250 Pa, devido ao aborbulhamento no canto esquerdo da folha e nos 300 Pa houve a ocorrência de PE. No que tange o desempenho à estanqueidade à água, o nível de desempenho apresentado pela esquadria foi mínimo, podendo ser instalada em um edifício de 20 pavimentos. Já no ensaio de cargas uniformemente distribuídas como a deformação máxima permitida pela norma, devido ao seu vão, é de 8,28mm e a deformação real máxima obtida no ensaio foi de 2,16mm,

50

REVISTA CONSTRUSUL

NOVEMBRO/DEZEMBRO 2019

a esquadria obteve um resultado positivo. Quanto ao ensaio com a pressão de segurança não se observou falhas ao longo das aplicações de pressões.

observou-se a ocorrência de PE, nos 250 Pa, devido a um aborbulhamento por toda a extensão da folha. Como solução criou-­ se três drenos.

2. Esquadria 2 – Perfil em PVC

No segundo ensaio observou-se a ocorrência de PI nos 190 Pa e a ocorrência de PE nos 220 Pa, devido ao aborbulhamento por baixo da folha e próximo a caixa dreno. Optou-se por preencher os rasgos dos novos drenos com uma esponja e uma tela colada por cima dos mesmos (Figura 4).

A esquadria analisada nesse caso é uma janela de correr – 2 folhas de PVC com peitoril fixo e grades, nas dimensões 202x163cm. Possui vidro float 4mm nas folhas móveis e vidro laminado no peitoril fixo. Sua fixação no contramarco é através de parafusos e a vedação com espuma expansiva. A amostra possuía sete rasgos de drenagem, sendo três no montante central e quatro na parte inferior, e uma caixa dreno vedada com silicone. Para o ensaio de permeabilidade, obteve-­ se o desempenho superior. Quanto a verificação da estanqueidade à água, fez-se necessário realizar três ensaios para se alcançar o número máximo de pavimentos estabelecido em norma, para a região V, abaixo são apresentadas as ocorrências observadas. No primeiro ensaio observou-se a ocorrência de PI na pressão de 220 Pa, após

Seguindo para o terceiro ensaio notou-se uma melhora, onde houve apenas a ocorrência de PI nos 190 Pa, devido ao aborbulhamento debaixo da folha. No que tange o desempenho à estanqueidade à água, o nível de desempenho apresentado pela esquadria foi mínimo, podendo ser instalada em um edifício de 30 pavimentos. No ensaio de cargas uniformemente distribuídas como a deformação máxima permitida pela norma, devido ao seu vão, é de 8,77mm e a deformação real obtida no ensaio foi de 4,79mm, a esquadria obteve um resultado positivo. Quanto ao ensaio de cargas uniformemente distribuídas com a pressão de segurança não se observou falhas ao longo das aplicações de pressões.

CONCLUSÃO Analisando o estudo observou-se que nas Esquadrias 1 e 2 o desempenho à permeabilidade ao ar foi superior demonstrando que as esquadrias possuíam uma vedação boa, mas que não foram suficientes para impedir a infiltração de água no ensaio de estanqueidade. Nos ensaios onde aplicou-se as cargas de vento, as esquadrias demonstraram desempenho satisfatório, atendendo os critérios que a norma exige. Durante os ensaios, observa-se que em muitos casos a solução mais viável é a troca dos componentes de vedações e a colocação de mais drenos, onde se busca a menor solução financeira, não prejudicando o desempenho e atendendo a norma garantindo o conforto e segurança do usuário. REFERÊNCIAS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 10821: Esquadrias para edificações. Rio de Janeiro, 2017.


O LUGAR IDEAL PARA

CONSTRUIR NEGÓCIOS

/construsul

/feiraconstrusul

Profile for suleventos

Revista Construsul - Ed. 82  

NOVOS CONCEITOS EM TELHAS ATRAEM CONSUMIDORES - Além dos requisitos como conforto térmico, resistência, estanqueidade, durabilidade, e difer...

Revista Construsul - Ed. 82  

NOVOS CONCEITOS EM TELHAS ATRAEM CONSUMIDORES - Além dos requisitos como conforto térmico, resistência, estanqueidade, durabilidade, e difer...

Advertisement