__MAIN_TEXT__

Page 12

CONDOMÍNIO & SOLUÇÕES

Bem-vindas invasoras

Guarapuvu 12

Se você observar bem da sua janela, ao redor do seu condomínio, será muito difícil avistar uma planta originária daqui, do cerrado. São centenas de espécies trazidas por nós. Plantas frutíferas como as jaqueiras, goiabeiras, mangueiras e ornamentais como as palmeiras, flamboaiãs. Essas e outras se adaptaram perfeitamente ao solo, ao ar, às temperaturas e a toda variação climática do cerrado. O próprio Departamento de Parque e Jardins- DPJ planejou o plantio de 1244 árvores nas quadras residenciais do Plano Piloto. Na Esplanada, 1518. Ipê roxo, ipê rosa, quaresmeira, palmeiras, palmeiras jerivá, guariroba, aroeira. Quando se trata de plantas exóticas, para embelezar os jardins e os projetos paisagísticos, os números vão bem mais longe. O Distrito Federal sofre com a devastação da sua cobertura vegetal nativa, caracterizando a extinção de espécies da sua flora. Pesquisas relacionadas ao assunto mostram que a cobertura, em sua maioria, foi destruída por práticas agrícolas, parcelamento de solo, exploração mineral, queimadas e crescimento urbano desordenado. Essas mesmas pesquisas garantem que até 2030 não haverá mais cerrado no DF. Voltando às nossas invasoras, estudos futuros vão comprovar se as aves, abelhas e outros vetores vão transformar o planalto do DF em um local à parte. O chão, o ar e a umidade do cerrado serão o berço de centenas de plantas transplantadas , sem o cerrado. Aqui dados sobre algumas belas invasoras que nos rodeiam. Ixória rei Originária da Índia e Sumatra. Pode atingir dois metros. Folhas verdes, arbustos eretos ramificados. Floresce todo ano e floresce melhor nas regiões tropicais e subtropicais. Isto é, em todo o Distrito Federal. Grama amendoim A grama amendoim tem nome científico Arachi repens. É bastante utilizada como forragem, dando a impressão de um colchão verde. É ornamental e adapta ao clima de todas as regiões do país, desde que não ocorram geadas, e no cerrado está feliz. Bromélias Exuberantes, resistentes e de fácil cultivo e com uma grande vantagem: não atrai o mosquito da dengue. A maioria das bromeliáceas sobrevive apoiada em outras plantas, mas não são parasitas. As bromélias terrestres são cultivadas diretamente na terra. De preferência de fácil drenagem. Estudos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) demonstram que

Revista on-line : www.condominioesolucoes.com.br

Profile for Revista Condomínio & Soluções - Brasília-DF

REVISTA CONDOMÍNIO & SOLUÇÕES - EDIÇÃO III  

Revista voltada para o mundo condominial, síndicos, prefeitos de quadras, administradores prediais no Distrito Federal e Entorno.

REVISTA CONDOMÍNIO & SOLUÇÕES - EDIÇÃO III  

Revista voltada para o mundo condominial, síndicos, prefeitos de quadras, administradores prediais no Distrito Federal e Entorno.

Advertisement