__MAIN_TEXT__

Page 50

Condomínio & Soluções

Gestão de edifícios com certificação LEED

No mundo em que vivemos, a atividade humana tem demandado cada vez mais dos recursos naturais, seja pelo crescimento populacional, seja pela evolução das tecnologias gerando uma necessidade de uso dos ecossistemas de forma exponencial. Em face desta preocupação em reduzir o elevado consumo de recursos naturais pela construção civil, surgiu a certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design ou Liderança em Energia e Design Ambiental) que atesta se um edifício (novo ou existente) se preocupa com os princípios de sustentabilidade desde a sua concepção até a sua operação, sendo baseada em três pilares: ambiental, econômico e social. A certificação possui sete dimensões a serem avaliadas: implantação sustentável, eficiência hídrica, energia e atmosfera, materiais e recursos, inovação e projeto, conforto ambiental e crédito regional. O atendimento a estes itens garante pontos, que somados definem o nível do certificado. Um empreendimento com todos estes requisitos demanda uma operação diferenciada e a escolha da empresa para gerir todo este processo e os serviços que se originam a partir da certificação, é ponto crucial para se manter as instalações e os ambientes, de acordo com o nível demandado pela certificação. Muito se fala que operar empreendimentos com certificado LEED é uma tarefa complicada e por muitas vezes impossível de se atender a todos os requisitos exigidos, o que não é uma realidade, pois o que se necessita são procedimentos para atender às exigências da certificação e profissionais qualificados. Para uma operação eficiente é necessário que esses procedimentos estejam em consonância com cada um dos pilares dos princípios da sustentabilidade:

50

Por Franco Morais

Pilar ambiental No que se refere ao pilar ambiental da certificação, a operação do edifício deve estar atenta ao uso racional de água e energia elétrica realizando, através de equipe de profissionais especializados, um monitoramento constante de todos os sistemas do edifício. Um edifício certificado, apesar de contar com equipamentos sanitários de baixo consumo, utilização de sistemas de reuso de água, paisagismo com espécies nativas que necessitam de menor volume de água para a irrigação, necessita de um gerenciamento diário do consumo para identificar e atuar buscando formas de ampliar a economia no consumo junto aos usuários e/ou atuar para corrigir eventuais desperdícios. Nos sistemas de energia elétrica é fundamental que se conheça as características de cada ocupante do edifício a fim de gerenciar de maneira personalizada o uso de sistemas de ar condicionado e iluminação, gerando um menor consumo e proporcionando bem-estar aos usuários. O lixo e os resíduos produzidos no edifício também devem ter um processo específico de controle para separação e descarte adequado. Os espaços destinados a coleta e armazenamento de resíduos recicláveis e orgânicos devem estar sempre limpos de arejados. Pilar social No quesito social, deve-se atuar para fomentar o senso de comunidade entre os ocupantes do edifício envolvendo os usuários em atividades e programas de conscientização ambiental, seja

Revista on-line : www.condominioesolucoes.com.br

Profile for Revista Condomínio & Soluções - Brasília-DF

REVISTA CONDOMÍNIO & SOLUÇÕES - EDIÇÃO XIII  

REVISTA CONDOMÍNIO & SOLUÇÕES - EDIÇÃO XIII - EDIÇÃO ESPECIAL EXPOCON BRASÍLIA 16 - REVISTA VOLTADA PARA O MUNDO CONDOMÍNIAL. BRASÍLIA. DIS...

REVISTA CONDOMÍNIO & SOLUÇÕES - EDIÇÃO XIII  

REVISTA CONDOMÍNIO & SOLUÇÕES - EDIÇÃO XIII - EDIÇÃO ESPECIAL EXPOCON BRASÍLIA 16 - REVISTA VOLTADA PARA O MUNDO CONDOMÍNIAL. BRASÍLIA. DIS...

Advertisement