Page 44

Condomínio & Soluções

A COPA DO MUNDO QUE O BRASIL VENCEU

A

necessidade e a importância da adoção de políticas integradas de eficiência voltadas para o desenvolvimento sustentável é uma realidade que vem ganhando notoriedade nos fóruns globais. O Brasil, na última Copa do Mundo fez história ao adotar a Certificação Internacional de construção sustentável dos estádios de futebol. Uma iniciativa voluntária que influenciou a própria FIFA em tornar a Certificação como exigência nas futuras edições da Copa do Mundo. Presente no Brasil desde 2007, a Certificação Internacional LEED (que em inglês significa Liderança em Energia e Desenho Ambiental) é a certificação de edifícios sustentáveis presente em mais de 150 países, e que tem o Brasil como quarta posição com maior número de projetos registrados e certificados. Além de fato pioneiro na história das copas, todos os nossos estádios deram atenção a esse quesito, sendo que nove deles receberam a Certificação Internacional, a maioria em níveis superiores ao básico exigido pelo órgão certificador. Castelão, Fortaleza: 67,6% na redução do uso de água potável; 12,7% na redução do uso de energia; 97% dos resíduos da construção foram tratados e reutilizados, ou seja, desviados de aterros; 100% das tintas e selantes com baixo teor de composto orgânico volátil em respeito à saúde dos operários e usuários da Arena; 100% dos espaços compartilhados possuem controle de iluminação;

44

Por Fernando Mousinho

a construtora desenvolveu um processo de capacitação e priorização de fornecedores locais. Fonte Nova, Salvador: 20% dos materiais da obra possuíam matéria-prima de conteúdo reciclado; 75% dos resíduos de demolição foram reutilizados; 35% da energia do estádio é proveniente de fontes de produção de energia renovável, solar ou eólica. Arena Pernambuco, Recife: o aço utilizado na obra contém 87% de matéria-prima reciclada; o cimento utilizado na obra contém 30% de matéria-prima reciclada, o que diminui exponencialmente o inventário de emissão de CO2 da construção do estádio; 17% da energia é gerada através de uma usina fotovoltaica instalada nas intermediações do estádio. Maracanã, Rio de Janeiro: 23% de redução de energia; 71,14% redução do uso de água; eliminação de água potável na irrigação; 9% da energia produzida por painéis fotovoltaicos instalados na cobertura do estádio.

Revista on-line : www.condominioesolucoes.com.br

Profile for Revista Condomínio & Soluções - Brasília-DF

REVISTA CONDOMÍNIO & SOLUÇÕES- EDIÇÃO XII  

Revista dirigida ao mundo condominial: síndicos, prefeitos de quadra, administradores prediais, condomínios horizontais e verticais em Brasí...

REVISTA CONDOMÍNIO & SOLUÇÕES- EDIÇÃO XII  

Revista dirigida ao mundo condominial: síndicos, prefeitos de quadra, administradores prediais, condomínios horizontais e verticais em Brasí...

Advertisement