Page 24

CONDOMÍNIO & SOLUÇÕES

LEI 2.365/DF BENEFICIA ARTES PLÁSTICAS

A Lei 2.365, que dispõe sobre a inclusão de obras de arte nos edifícios, embeleza os prédios, valoriza os artistas.

O

dom de ser artista é inexplicável. Ver a sua obra exposta e admirada deve ser maravilhoso. Um brilho no ego. E como observador, não precisa ser crítico de arte ou entender de pormenores da produção artística para gostar ou não de uma determinada obra. O crítico emite pareceres, analisa, manifesta seu gosto pelo produto. Nós, meros observadores, admiramos, gostamos, apreciamos ou não. E aqui no Distrito Federal temos várias oportunidades para podermos estar de frente com obras de arte nas entradas das edificações. Por aqui, a Lei 2.365 de maio de 1999, que dispõe sobre a inclusão de obras de arte nas edificações de uso público ou coletivo no Distrito Federal, completou 13 anos de aprovação na Câmara Legislativa no mês de fevereiro passado (21 de fevereiro de 2001). O artigo I 24

da Lei apresenta-se com a seguinte redação: “toda edificação ou praça, com área igual ou superior a 1.000m2 em construção ou que vier a ser construída no Distrito Federal deverá conter um lugar de destaque ou fazer parte integrante do mesmo: obra de arte, escultura, pintura, mural ou relevo escultórico de autor preferencialmente residente no Distrito Federal.” No parágrafo 3 no mesmo artigo, diz que o disposto no caput aplica-se também aos edifícios destinados a grandes concentrações públicas tais como casas de espetáculos, hospitais, casas de saúde, Revista on-line : www.condominioesolucoes.com.br

REVISTA CONDOMÍNIO & SOLUÇÕES - EDIÇÃO VI  

Revista voltada para o mundo condominial, síndicos, prefeitos de quadras, administradores prediais no Distrito Federal e Entorno.

REVISTA CONDOMÍNIO & SOLUÇÕES - EDIÇÃO VI  

Revista voltada para o mundo condominial, síndicos, prefeitos de quadras, administradores prediais no Distrito Federal e Entorno.

Advertisement