Page 58

lcanteento a v a C o u o r ti o arg ntribuir para o desenvolvimantes, Carlão mCanaem port iras de co as mais im

ad Há muitas nder é um des e e. Empree d a d ci oportunida a ia m cr , ia de u m o n lcante é um amiza a eco fúcio Cava n o C us porque din s. a íli nome e se para as fam solidou seu n co r gera renda e ra u o q , lh ara me de sucesso borando p la co empresário , e r d o a p d ante, m nossa ci do, Cavalc ndo negócios e as. Obriga o ss e vel, realiza p tá s n a e it u rma sust fo e a vida de m d . e e d d a alida r nossa cid m mais qu desenvolve sca viver co u b m e u q de os sonhos ito argo, prefe m a C o ã Carl

CARLÃO CAMARGO É dele a difícil tarefa de administrar a cidade e os mais de 200 mil habitantes que vivem nela. Ingressou na política em 1993. É cotiano de nascimento, casado com Mara Gheneim de Camargo, tem quatro filhos e é avô coruja de dois netos. Inicia em janeiro, aos 54 anos, o segundo mandato como prefeito da cidade de Cotia.

CONFÚCIO CAVALCANTE Empreendedor e grande amigo do município, Confúcio Cavalcante está na região há 41 anos, adora conversar sobre a cidade e vislumbrar as fotos antigas que fazem parte do seu arquivo pessoal. Na região, está sempre engajado em projetos que beneficiem a população em busca de uma melhor qualidade de vida para toda a comunidade, inclusive para sua família.

Confúcio Cavalcante tiro u o Padre Pedro

Querido Padre Pe dro. Fabuloso. Tê -lo como amigo é o presente do secreto ano. Continue se ndo o pescador o amigo afetuoso de almas, e o empreended or social que proc disseminar a distr ur a ibuição de oportu nidades por meio ações sociais. Que de no ano de 2013 po ssamos realizar o projeto de sua lav ra e de grande im pacto social: “O de Alimentos”, pr Banco esente merecido e que beneficiar muito o rebanho á em de nossa comun idade carente. A de ação social qu su a visão e capacita e dese nvolve oportunid moderna e, acim ades é a de tudo, liberta para a vida. Cavalcante

PADRE PEDRO Retornou para Cotia há quatro anos, depois de 20 anos fora. “Voltei pela paróquia”, disse ele, apesar de não esconder o amor pela região, onde fez muitos amigos. Padre Pedro sempre gostou de trabalhar em obras, e na Paróquia Santo Antônio exerce uma atividade mais pastoral, apesar de sempre estar engajado em projetos sociais. No entanto, ele garante que quer encabeçar uma grande obra na região. “Ainda não estou satisfeito; uma pessoa satisfeita é uma pessoa morta”, finalizou.

Revista

58

dezembro 2012

ed. 156  

Revista Circuito

Advertisement