Page 1

1

“Em Cristo somos novas criaturas”

Revista mensal . Ano 14 . nº 155 . Agosto de 2013

1º DOMIN GO “Esforçaivos para a lcançar as coisas do a lto, onde e stá Cristo” Vocações Sacerdota is

O NG sta MI po DO pro 3º ão é os!” , d ç a d lva to Sa para agra e s “A on sos a c gio sas. Vid reli ligio re

a GO ois n virá N I s! P is OM ado ensa .” D r 2º epa nos p mem r e Ho p i m ica e do “F a qu ilho ida r ho o F o à v e lia ã aç amí Pais c Vo m F os e ia d D

O NG s e I M lde a DO mi graç º u 4 h !” s os mo hor m n e r e a j a S ta “Se ontr do e c uis t n q n e ia do ate d ão do c ç ca a Vo e di o eig l ão ist

cr

A nossa

vocação primeira é para a santidade!

www.caminhoseguro.com


2

Disque entregas

Pães, doces e salgados. Rua Vanor Junqueira Franco, 1419 – Centro – Bebedouro SP (17) 3343-6937


editorial

3

Expediente Revista Jesus Caminho Seguro é uma publicação mensal da Associação Jesus Caminho Seguro. CNPJ 02.857.590/0001-07 Coordenação geral Maria Rita De Rosis Mazeu Coord. Depto. Comunicação Eliana Merchan Jornalista responsável Fernanda Luiz MTb 47.457 Revisão Maria de Lourdes Taube Conceição Diagramação Rodrigo Borba Fotos Arquivo|Divulgação|sxc.hu Publicidade Maria Rita de Rosis Mazeu (Lica) (17) 9145-0022 Joseimar Gonçalves da Cunha (Pim) (17) 9745-6877 Tiragem 2.500 exemplares Impressão Artes Gráficas Editora Circulação Bebedouro, Ibitiúva, Jaú, Matão, Monte Auto, Monte Azul Paulista, Ribeirão Preto, São Paulo, Taiaçu e Taiúva. Redação e Administração Rua São João, 722 – Centro Bebedouro – SP (17) 3344-3903 www.caminhoseguro.com contato@caminhoseguro.com Os artigos desta revista poderão ser reproduzidos, desde que se indique a fonte e envie cópia à Redação. O conteúdo dos textos assinados é de responsabilidade dos autores.

Família, celeiro de vocações Os pais não podem se esquecer de que são administradores de um imenso tesouro de Deus: os filhos

S

e nascemos numa família cristã, provavelmente recebemos o incomparável dom da fé e muitos bons costumes, que nossos pais foram conservando e nos transmitindo como um tesouro.

Nos dias de hoje, quando os ataques contra a família são tão intensos, temos o dever de lutar para que esse patrimônio seja preservado, procurando enriquecê-lo com a prática das virtudes cristãs e da fé para transmiti-lo a outros. Temos de tornar Deus presente no nosso lar, lembrando-nos de pequenos hábitos, como a bênção dos alimentos, a leitura do Evangelho, oração pela família e pela Igreja, a perseverança na participação das missas... Não é necessário que seja algo muito demorado, mas que faça parte do nosso cotidiano. É preciso que renovemos sempre o propósito de ser instrumentos de união dentro da família. Esse empenho nos levará a pedir todos os dias pelos que mais precisam, a ter maior atenção com os mais difíceis, com os que fraquejam e com os que estão doentes. Os pais que fortalecem o seu amor na oração saberão respeitar a vontade de Deus em relação aos filhos, sobretudo no que diz respeito à sua vocação. Esse amor deve manifestar-se no empenho em formálos para que sejam bons cristãos em qualquer vocação e profissão a que estão inclinados a abraçar. Os pais precisam dispor-se a semear no coração de seus filhos as virtudes do equilíbrio no uso dos bens, da responsabilidade, da generosidade, da dedicação e da alegria, sem se esquecerem de que são administradores de um imenso tesouro de Deus e que, por serem cristãos, formam uma família na qual está presente o próprio Cristo. Por isso, não podem ter receio de ser diferentes num ambiente em que muitas vezes a vida familiar nada mais é do que uma sucessão de tolerâncias e intolerâncias. Num lar cristão deve-se cultivar a paz e alegria, para que os filhos desenvolvam a sua personalidade com uma liberdade amadurecida na responsabilidade e no conselho oportuno e firme dos pais. Recorramos a Maria, que teve a graça de receber uma educação fortemente estabelecida no Senhor: “Mãe, ajude-nos a construir uma família alicerçada no amor e nos ensinamentos de seu Filho Jesus! Conduza-nos pelos caminhos da fé e da esperança, para que, através de nós, o Reino de Deus se espalhe por toda a Terra!” Maria de Lourdes Taube Conceição Equipe de Redação JCS

Nesta edição palavra do fundador - 04 cantinho de Maria- 05 sócio evangelizador - 06 flashes - 07 comunidade - 08 terço dos homens -09 especial - 10 testemunho - 11 capa - 12 saúde e cidadania - 14 a voz da Igreja - 15 livraria - 16 reflexão bíblica - 17 espiritualidade - 18 questões de fé - 19 tesouros do coração - 20 pequeninos de Jesus - 21

Vem ai, Missão Evangelizadora na Paróquia de São Judas Tadeu. AGUARDEM.


palavra do fundador

4

9 de agosto Dia Nacional de Combate ao Fumo Faz mal para você, faz mal para o planeta

Que o cigarro faz mal para quem fuma, para os fumantes passivos e para a vida do planeta todo mundo já sabe. Mas você sabe o que acontece de bom, se você parar de fumar? Ao parar de fumar, seu corpo vai recebendo benefícios constantes. Veja só: - Após 20 minutos: a pressão sanguínea e a pulsação voltam ao normal. - Após 2 horas: não há mais nicotina circulando no seu sangue. - Após 8 horas: o nível de oxigênio no sangue se normaliza. - Após 12 a 24 horas: seus pulmões já funcionam melhor. - Após 2 dias: seu olfato já percebe melhor os cheiros e o seu paladar já sente melhor o sabor da comida. - Após 3 semanas: sua respiração se torna mais fácil e a circulação melhora. - Após 1 ano: o risco de morte por infarto já se reduziu à metade. - Após 5 a 10 anos: o risco de sofrer infarto será igual ao das pessoas que nunca fumaram. Fonte: http://www2.inca.gov.br

Não basta ser pai, tem que participar!

P

ai de verdade, mesmo, sabe que ser pai não é simplesmente recolher o fruto de um momento de prazer, mas é perceber o quanto seu filho pode ainda estar “verde” e ajudá-lo a “amadurecer”. Pai não é simplesmente quem atende a caprichos, mas é quem sabe perceber quando existe verdadeira necessidade nos pedidos. Ele não sonha com determinada profissão para o filho, mas deseja grande e verdadeiro sucesso com sua real vocação. Pai de verdade, mesmo, não está ali só para colocar a mão no bolso e pagar as despesas, mas ele coloca a mão na consciência e percebe até que ponto está alimentando um espírito de dependência. Pai de verdade não diz: “faça isto” ou “faça aquilo”, mas diz: “tente fazer o melhor, de acordo com o que você já sabe”. Ele não acusa os erros e nem

sempre aplaude os acertos, mas pergunta se houve percepção dos caminhos que levara o filho a esses fins. A maior dificuldade em ser pai nos dias de hoje é ter uma sensibilidade para saber ser duro quando preciso e maleável no momento certo. Penso que para ser um verdadeiro pai amigo, sempre presente, atento e amoroso, tem que ter sempre a “alma de joelhos”, pedindo a Deus que o oriente na hora de dar conselhos. O pai de família na terra deve ser a imagem e semelhança do Pai divino. O pai terreno reflete a imagem de Deus na vida que transmite ao filho e no cuidado amoroso que demonstra. É no amor, na confiança e na obediência que a vida da família da terra reflete a imagem da família celestial. Pedro Bution Comunidade Jesus Caminho Seguro


cantinho de Maria

Bem-Aventurada Virgem Maria

T

Saúde dos Enfermos

odos nós sabemos que a devoção a Nossa Senhora é uma das riquezas da piedade popular, principalmente no Brasil e América Latina. A Igreja, celebrando o Mistério de Cristo, comemora frequentemente, com veneração, a Bem-Aventurada Virgem Maria, intimamente ligada a seu Filho. Como Mãe de Jesus Cristo, Salvador da humanidade, ela socorre com muito amor seus filhos aflitos. Entre os títulos com que é venerada a Virgem Maria sobressai o de “Saúde dos Enfermos” ou “Nossa Senhora da Saúde”. Por isso, com frequência, os doentes acorrem a Ela, indo muitas vezes aos Santuários Marianos para obter saúde através de sua intercessão. Certamente, já ouvimos e presenciamos vários testemunhos dessa confiança dos enfermos para com a Mãe de Jesus e nossa Mãe! A devoção a Nossa Senhora da Saúde teve início em Portugal, na época da “grande peste”, em  meados do século XVI. No verão de 1569, o contágio chegou ao máximo e todos os esforços foram feitos pelo rei D. Sebastião, que chegou a pedir médicos à Espanha, a fim de debelar o mal. O povo, ao ver que os recursos humanos falhavam, recorreu à Mãe de Deus, organizando procissões de penitência em honra de Nossa Senhora. Em 1570, tendo diminuído o número de mortes, foi escolhido o dia 20 de abril para agradecer a Nossa Senhora pelos benefícios. Em festiva procissão, levada em rico andor, a bela imagem da Virgem Maria recebeu o título de Nossa Senhora da Saúde. De Portugal, esta invocação veio para o Brasil, sendo as primeiras imagens trazidas de lá para Salvador, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Não podemos deixar de mencionar, dentre tantos outros santos, a intercessão de São Camilo de Lellis, padroeiro dos enfermos, dos profissionais da saúde e dos hospitais, e que, dia 14 de julho, celebramos sua memória! Peçamos ao bom Deus que nos conceda sempre mais a saúde do corpo e da alma pela intercessão de Nossa Senhora da Saúde e de São Camilo, para que possamos nos dedicar ao serviço dos irmãos que sofrem, na partilha das experiências, no acolhimento e respeito, lembrando-nos das palavras do próprio Cristo: “Estive doente e você me visitou” (Mt 25,36); “Tudo aquilo que fizer ao menor dos meus irmãos é a mim que estará fazendo” (Mt 25,40).   Ana Paula Lopes da Silva Paróqui de Santo Inácio de Loyola

Coleção Primavera Verão 2013

Coleção Primavera Verão 2013

5


6

sócio evangelizador

Bazar da Providência e Faça parte da família você: um gesto de amor! de evangelizadores Jesus Caminho Seguro! Contribuindo mensalmente com a Comunidade Jesus Caminho Seguro, com o valor que desejar, você também passa a fazer parte da Nossa Família: a família de evangelizadores Jesus Caminho Seguro. A contribuição mensal e fiel dos sócios evangelizadores torna possível a evangelização, através das missas, terços, orações e dos meios de comunicação.

Seja você também um SÓCIO EVANGELIZADOR! Cadastre-se em nosso Depto. de Sócio e receba em sua casa a Revista Jesus Caminho Seguro. Sua contribuição possibilitará que mais pessoas sejam evangelizadas.

Uma boa ação leva a outra! Quem doa ao Bazar da Providência está doando amor! O bazar retribui este gesto revendendo os produtos a preços acessíveis, possibilitando que os menos favorecidos tenham acesso a itens semi-novos de boa qualidade. Este gesto de amor coletivo, que envolve quem doa e quem adquire os produtos, garante que a evangelização continue 100%, já que todo valor arrecadado no Bazar é revertido à evangelização. roupas | sapatos | móveis | utilidades | eletros | brinquedos

Informações: Depto. de Sócio da Comunidade Jesus Caminho Seguro: 3344-3904

Para doar, ligue: 3044-1432

Rua São João, 849 – Centro

Curso de artesanatos no Bazar da Providência A nossa Comunidade iniciará, no Bazar da Providência, o Curso de Artesanato, com materiais do bazar e recicláveis. Você poderá se inscrever gratuitamente pelo telefone 3044-1432.

Serão momentos de aprendizado e interação. Não perca!

Início: dia 17 de julho, quarta-feira, das 14h às 16h


flashes

7

Fique por dentro dos acontecimentos da nossa Comunidade e das paróquias locais e da região

O Sábado Mania,

que aconteceu no dia 15 de junho, no Sambódromo de Bebedouro – uma iniciativa da EPTV com o apoio do Sesi e da Prefeitura –, recebeu muitos bebedourenses durante todo o dia. No total, foram mais de 30 mil atendimentos, entre cortes de cabelo, orientação sobre saúde, direitos do consumidor e serviços, como a emissão de RG e Carteiras Profissionais, além das diversas atrações esportivas, culturais e atividades de lazer, como os brinquedos infláveis, que agradaram o público adulto e infantil.

Em junho,

a Paróquia São João Batista realizou programação especial, por ser o mês do Padroeiro de Bebedouro, comemorado no dia 24 de junho. Além do tradicional Juninão de São João, ocorreu a cavalgada e o passeio de bike Pelotão Sem Rumo. Para finalizar, bênção e missa em honra a São João Batista.

Junho – um mês de reivindicações

em todo o país e também aqui em Bebedouro. Concentrados na escadaria da Estação Cultura, jovens e adultos com faixas nas mãos saíram às principais ruas da cidade, com paradas na Concha Acústica e nas escadarias da Prefeitura, reivindicando melhorias na educação e criticando, entre outros, a corrupção e a Pec 37, e protestando, principalmente, os 11 cargos de assessores criados na Câmara de Bebedouro. (crédito das fotos dos protestos: jornalista Patrícia Pietro)


8

comunidade

Nossas ações, missões e formações Formação – Nos dias 22 e 23 de junho, a Jesus Caminho

Festa da Jump - Mais um ano

Adoração em Taquaral - No dia 04 de julho, a JCS ministrou momento de oração durante hora Santa para as famílias da Paróquia Senhor Bom Jesus, da cidade de Taquaral. Foram momentos de muita cura e reconciliação.

Manhã de Espiritualidade Ecumênica no DEMEC, em Bebedouro – Dia 05 de julho, aconteceu momento de

Seguro ministrou formação para a Comunidade Família Santuário da Vida, da cidade de Jaú. Foram dois dias de muito aprendizado e experiência com Deus.

aconteceu com sucesso a Festa Junina da Academia Jump, com a tradicional quadrilha, show de prêmios e muita animação. A renda foi em prol da Comunidade Jesus Caminho Seguro.

espiritualidade e interação com missionários da Comunidade JCS. Estiveram presentes membros da equipe da educação de Bebedouro. Foi um encontro frutuoso de graças.


terço dos homens

9

Fardos inúteis

D

ois monges caminhavam por uma área deserta quando, perto de um rio violento, avistaram uma linda jovem que tentava atravessar, mas sem sucesso. Então, um dos monges, sem dificuldade, ajudou a mulher e atravessaram o rio em segurança. A jovem, agradecida, abraçou-o e seguiu seu caminho. Os dois monges retomaram a sua jornada. O monge que assistira a tudo repreendeu o amigo pelo contato carnal que tivera com a mulher, o que era proibido por suas leis. E, durante um bom trecho do caminho, esse monge falou sobre mulher e sobre o pecado que o outro havia cometido. Este então falou: “Querido amigo, eu atravessei o rio com aquela jovem e lá eu a deixei, mas você ainda continua a carregá-la em seus pensamentos”. Deus não nos dá fardos maiores do que aqueles que podemos suportar, e muitos dos nossos fardos já poderiam ter sido abandonados em outras curvas da vida, mas nós ainda insistimos em carregá-los. Levamos nossas dores e frustrações ao extremo, dramatizamos demais, elevamos ao cubo cada ofensa, cada contrariedade e, por isso, não conseguimos relaxar, perdoar ou mesmo ser feliz, por causa do peso que vamos acumulando em nossos ombros. Meus irmãos de fé, eu os convido a refletir: Quais são os fardos que continuam carregando e que já não estão mais com vocês? Qual é a dor que andam revivendo e fazendo com que velhas feridas voltem a sangrar? Por que vocês não conseguem perdoar quem os magoou? Quantas oportunidades estão deixando para traz por estarem amarrados no passado? Desarmem-se dos velhos pensamentos, do espírito de revolta e da tristeza. Hoje é dia de desmontar o velho acampamento do comodismo e seguir adiante na longa jornada que a vida lhes apresenta. Quanto mais leve a mochila, mais fácil a subida rumo à felicidade.

Senhor, ajude-nos a ser discípulos comprometidos com a sabedoria e irmanados na fé! Do contrário, jamais saberemos quem somos, de onde viemos e para onde vamos. Essa é a ponte para a Glória Eterna que tanto nos quer infundir nossa Mãe Santíssima, por suas aparições e mesmo com sua imagem que peregrina pelos nossos lares. Louvado seja Deus! João Penna Comunidade Jesus Caminho Seguro - Terço dos Homens


10

espe especial

Pais que exigem demais

A

lguns pais exigem demais de seus filhos. Insatisfeitos, nunca estão felizes com aquilo que estes podem lhes oferecer em termos de resultados. Estão sempre de olho na perfeição e procedem como severos capatazes da prole. As iniciativas dos rebentos estão sempre aquém daquilo que esperam deles. Não é costume parabenizar pelo acerto, mas, sim, crucificar pelo erro. Com o tempo, os filhos vão desistindo de querer acertar, pois nada é o bastante para pais assim, e a frustração tem um peso difícil de suportar quando é constante. Os pais dizem que assim procedem por amor. Entretanto, será que isso é amor mesmo? Enquanto alguns pais amargam reais sofrimentos, advindos do desafio que é educar filhos envolvidos com drogas, prostituição, criminalidade... outros se sentem infelizes ao serem simplesmente contrariados em suas expectativas. Projetam e manipulam a vida dos filhos para que correspondam aos seus anseios e ficam muito aborrecidos quando acontece

de modo diverso. Assim, pode ser que possuam filhos vitoriosos em quase todos os sentidos, mas isso não lhes é suficiente. Não lhes basta o bom desempenho escolar, afetivo, social e financeiro. Querem mais! Querem filhos perfeitos! Mas será que pais imperfeitos podem ter filhos perfeitos? Tais pais procuram depositar nos filhos elevadas expectativas quanto à realização de sonhos e planos que eram seus, e não tiveram tempo hábil ou não conseguiram realizar na juventude. Então, passam a exigir deles, privando-os de viverem segundo os próprios interesses. Ainda que os filhos sejam excelentes alunos, cônjuges ou profissionais, tal passa a não ser suficiente, caso se neguem a realizar o sonho frustrado dos pais. Um sonho que, diga-se de passagem, pode ser muito diferente do deles. Às vezes, a situação é mais complexa ainda, quando a felicidade dos filhos está localizada na contramão do desejo dos pais, como quando se deseja casar com A e os pais querem que se case com B; ou se deseja a faculdade X e os pais querem que

curse a faculdade Y. Muitos são os exemplos nos quais os pais que exigem demais conseguem fazer infelizes seus filhos. E ai deles se ousarem contrariar os pais. Podem ser simplesmente banidos da família ou ignorados, como se não tivessem nascido. Tal conduta costuma causar trauma que os acompanha pela vida toda, e mesmo anos de terapia ou aconselhamento psicológico podem não ser suficientes para aplacar a dor da rejeição e do abandono. O ideal seria que pessoas desprovidas de compaixão não tivessem filhos. Mas, infelizmente, o mundo não é assim. Se você é mais uma das pessoas que passa por esse tipo de situação, não se desespere. Deus é dono de amor incondicional. Ele pode pegar você no colo, ainda que seus pais sejam incapazes de fazer isso neste momento. Confie em Deus! O verdadeiro amor não exclui, não tiraniza, não maltrata, não judia... O verdadeiro amor simplesmente ACOLHE! Maria Regina Canhos Vicentim Psicóloga e escritora

Maria Aparecida

lembranças para casamento, bodas, 15 anos, aniversário, decoração de mesa e salão (17) 3342- 6786 / (17)3342-4440 / 8114-5968 Av. Raul Furquim, 2340 - (Jd.Júlia) - Bebedouro – SP Av. Pedro Paschoal, 1111 (Jd. Paraíso) -Bebedouro – SP email: mars.sampaio@hotmail.com


Para Deus nada é impossível

F

oram anos de tentativas para eu engravidar, mas sem sucesso. Quando finalmente consegui, sofri um aborto. Com um diagnóstico de endometriose e vários miomas, esse sonho parecia impossível. Meu médico, na ocasião, sugeriu uma cirurgia para a retirada dos miomas. Com esse procedimento, eu poderia perder o útero, mas teria que correr esse risco, pois não me davam outra alternativa.

testemunho

11

Graça recebida através da Web TV Caminho Seguro Alcancei uma graça no dia 20 de junho. Assistia pela Web TV (no site www.caminhoseguro.com) a Noite de Espiritualidade que acontecia na Capela Nossa Senhora das Graças. Estavam cantando a música ‘Queima Jesus’. Fernando Limão cantava e a Lica pregava. Com toda fé, clamei a Deus pela minha cura: estava muito inchada e os meus órgãos internos abalados. Um ecocardiograma acusara uma dilatação do meu coração, minha vesícula estava transparente (por causa de muitas pedras) e havia dois cistos enormes (um em cada ovário). Há anos não menstruo. Fiz vários exames que comprovaram que ainda não entrei na menopausa. No entanto, foram constatados coágulos no sangue e distúrbio hormonal. Para agravar, tive dois AVCs (por este motivo quase morri, pois os meus rins paralisaram). Mas Deus é bom demais, porque ainda estou na luta e cuidando da minha mãe que está com um tumor enorme.

Porém, sem me conformar com esse diagnóstico, pedi a Deus que me guiasse e fizesse um milagre em minha vida. Deus me encaminhou para um encontro de adoração e cura para Ministros da Eucaristia. A missionária Eliana, membro da Comunidade Jesus Caminho Seguro, falava que quem tivesse fé seria curado de seu problema. Naquele momento, uma emoção muito forte tomou conta de mim. Algo extraordinário aconteceu e eu conseguia sentir a presença de Deus me dizendo que “para ele nada era impossível”. Três meses depois, descobri que estava grávida. Aquela era a notícia mais esperada dos últimos anos, mas o melhor ainda estava por vir. Durante uma ultrassonografia, realizada após um sangramento que tive no início da gravidez, outro milagre: o médico que realizava o exame olhou para mim e disse: “Tem dois coraçõezinhos batendo. São gêmeos”.

Clamei a Deus com toda fé pela solução dos meus problemas. Cheguei a pedir que Ele me curasse ou me levasse. Então, naquela noite, enquanto cantavam a música ‘Queima Jesus’, eu pedia: “Jesus queima todo o meu ser e os meus problemas”. Pedia entre lágrimas e em vós alta. E Deus, imediatamente, me ouviu. Tenho fé, mas confesso que naquela hora fiquei muito assustada, porque tive uma hemorragia como nunca havia acontecido. Foi um alívio, mas saíam pedaços horríveis de sangue coagulado. O meu corpo todo tremia, e pensei que fosse morrer. Tomei um banho e, em seguida, agradeci, pois percebi que tudo o que eu sentia havia passado. No dia seguinte, amanheci com a barriga desinchada e me sentindo muito bem.

Eu mal podia acreditar no que ele me dizia! Depois disso, a gravidez foi perfeita. E nasceram duas meninas lindas e saudáveis: Alice e Helena.

Digo a todos vocês, que estão lendo este depoimento, que assim como eu pude receber este milagre, também aqueles que pedirem a Jesus ‘com fé’ receberão dEle uma graça.

Hoje, sou muito feliz com minhas filhas e meu esposo Adriano, que sempre me apoiou. Agradeço a Deus por ter me guiado para aquele encontro de adoração e cura! Aproveito a oportunidade para agradecer também a todos os que rezaram para que meu sonho de maternidade fosse realizado. Simone Souza Risse Ministra da Eucaristia: Paróquia Senhor Bom Jesus, Monte Azul Paulista

(17) 3342-4702 ou 8112-4299 Som, iluminação, treliça, telão e tvs de lcd www.djluppi.com.br

Estrutura completa para todos os tipos de eventos a mais de 15 anos

Obrigada, meu Deus, por sempre ouvir o meu clamor e minhas súplicas! Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo! Terezinha Kiill Sócia evangelizadora CJCS


12

capa

VOCAÇÕES Quanto mais o ser humano se dedicar à reflexão e à vivência dos ensinamentos recebidos, quanto mais se dispor a corrigir-se, quanto mais crer e se abrir ao relacionamento de amor e gratidão para com o seu Criador, tanto mais caminhará para alcançar a sua vocação

P

rimeiramente, reconheçamos em Deus – Pai, Filho e Espírito Santo – o sentido pleno, amplo e profundo de possuir e desenvolver vocações, expresso, entre outras infinitas qualidades, pela sua particular vocação de Criador. De fato, do “nada”, pelo Seu infinito poder e sabedoria, Deus criou tudo o que existe: o cosmos, com os seus milhões de galáxias, constelações, planetas, satélites, cometas... Tudo isso coexistindo em harmoniosa movimentação pela amplidão sem fronteiras do Universo. Aqui na Terra, Ele criou a Vida, trazendo para a existência uma infinidade de seres, com as mais variadas formas e tamanhos, distribuindoos pelos oceanos, mares, rios, lagos, florestas e pelos ares... Quanta variedade de aves multicores e de sonoros cantos! Quanta diversidade de peixes e animais marinhos, de belíssimas formas! Quantas

miríades de animais a pastar pelas relvas e a povoar as selvas! Quanta diversidade de arbustos e árvores, produzindo maravilhosas flores e nutritivos frutos! Por final, pela gratuidade do seu coração, para estabelecer um relacionamento único de amor e cuidado, criou o ser humano à Sua imagem e semelhança. Considerando o significado do termo “vocação” como o resultado de parte ou do conjunto das disposições, inclinações, sensibilidades, percepção de si e do mundo ao redor, ânimo, coragem, capacidade de interação e outras várias forças características do temperamento inato de um indivíduo ou ser, e analisando as fantásticas possibilidades de realização que essas vocações, bem dirigidas, bem exercitadas, bem valorizadas e aproveitadas, tornam possíveis a esse

indivíduo, concluímos que o ser humano foi agraciado pelo Criador muito além dos demais seres que fazem parte da criação.

Tendo o Senhor dado tantos dons, qualidades e virtudes ao ser humano, também lhe deu mandamentos, instruções, graças e favores divinos que, somados à força dos sacramentos e ao exercício da vivência cristã, agem poderosamente na humanidade do ser, levando-o à perfeição. No contexto espiritual e religioso, chamamos esse processo de santificação.

Além de papelaria aqui você encontra também tablets, celulares, informática, fones de ouvido, brinquedos e vários itens para presentes como relógio e perfumes.

(017) 3345-2227 - (017) 9124-1460 Email: m.a.papelaria@hotmail.com

Rua – Nossa Senhora de Fátima, 652 – Centro Bebedouro S.P.


capa

A vocação primeira do ser humano é para a santidade. Quanto mais se dedicar à reflexão e à vivência dos ensinamentos recebidos, quanto mais se dispor a corrigir os seus maus pensamentos, falhas e omissões, quanto mais crer e se abrir ao relacionamento de amor e gratidão para com o seu Criador, tanto mais caminhará para alcançá-la.

No livro de Gênesis (2,23), uma pequenina frase, de grande significado, traz importantes implicações para toda a humanidade: “Eis agora aqui o osso de meus ossos e a carne da minha carne”. Para além do seu significado teológico, notamos que o homem, ao contemplar pela primeira vez uma outra criatura humana, imediatamente identificou-se nela; não enxergou diferenças, mas viu-a como se estivesse vendo a si próprio! Surpreende mais, no contexto, serem muitas as diferenças entre as características físicas do homem e da mulher. Ora, se o ser humano, desde há milênios, vive em grupos, formando pequenas ou grandes comunidades, fica evidente que a sua segunda vocação é formar um povo. E, para que se mantenha como povo, sem se fragmentar ou se enfraquecer por “ilusórias” divisões, é necessário que aquela primeira identificação de si mesmo no outro esteja sempre presente no meio desse povo. É necessário que cada ser humano cultive as virtudes e disposições indispensáveis para o bem comum, faça as possíveis e inevitáveis renúncias e concessões, se esforce um pouco além do que parece ser o limite de suas possibilidades, para alcançar e manter a harmonia, a paz e a fraternidade como povo.

13

Muitas outras vocações decorrem dessas primeiras e muito auxiliam para que elas sejam alcançadas e se mantenham fortalecidas. Homens e mulheres sentem-se chamados a se unir pelo matrimônio para auxílio mutuo na busca de sua plena formação pessoal, para gerarem seus filhos e criá-los com todo amor e cuidado, transmitindo a eles sua fé, valores e ideais. Outros homens e mulheres encontram sua plena realização vivendo uma existência casta, devocional e prestativa, engajando-se em instituições religiosas ou leigas para, simplesmente, dedicarem-se ao bem. Alguns homens sentem um chamado mais sublime, mais perfeito, exigente e radical, tornando-se sacerdotes do Altíssimo e tomando sobre si, com as graças, bênçãos, luzes e unção especial, a responsabilidade de ser pastores e guardadores dos fiéis, celebrando os mistérios divinos e distribuindo os sacramentos. Dentre essas vocações, brotam outras, tão sublimes, dignas e necessárias para dar sustentação a essa formação de povo: homens e mulheres desenvolvem suas melhores aptidões e habilidades, adquirindo conhecimentos e técnicas específicos que lhes permitirão tornar-se profissionais nas mais diversas áreas, promovendo o ensino, a saúde, a segurança, o direito, o lazer, as artes, a cultura, os serviços públicos, políticos, administrativos e as redes de atendimento social.

Sabemos que existem muitos conflitos, disseminados por todas as estruturas, que dão sustentação e sentido à vida comunitária, e que podem resultar em amenidades fáceis de contornar ou em graves divergências, que levam anos ou séculos para serem superadas; porém, os conflitos e as crises podem ter um aspecto positivo: de sensibilizar, comover e unir pessoas num esforço comum de superação, de modo que consigam transpor o momento difícil e sair fortalecidas para enfrentarem novos desafios. Por isso, não percamos de vista as nobres e elevadas vocações para as quais somos chamados e, juntos, com a graça de Deus, poderemos alcançar os mais altos ideais que dão pleno sentido e dignidade à nossa vida. Carlos Canevazzi sócio colaborador

Rua São João 842 Bebedouro - Centro 3342 2965 / 3044 3232


14

saúde e cidadania

Gordura Visceral e Esteatose Hepática

M

uitas pessoas não sabem a diferença entre Gordura Visceral  e Gordura Localizada  e, muito menos, que existe essa distinção. É muito importante saber diferenciá-las, pois visceral são aquelas  gorduras que se formam na região do abdome, também chamadas de barriga de cerveja, pois oferecem mais riscos à saúde e são mais comuns entre os homens. Por se localizarem perto dos órgãos vitais (fígado, rins, intestinos e pâncreas), podem aumentar o risco de infartos, derrames, diabetes e outras doenças do metabolismo. A Gordura Visceral  reduz o colesterol bom (HDL) e aumenta o colesterol ruim (LDL), eleva a pressão arterial e pode triplicar o risco de infartos ou derrames. Os casos de câncer de intestino grosso, rins, endométrios e ovários também têm um aumento significativo em pessoas com Gordura Visceral. A falta de exercícios físicos e uma dieta exagerada em carboidratos e gorduras são fatores que ajudam em seu aumento.

Para saber se você tem esse tipo de gordura, basta pegar uma fita métrica e medir a circunferência da sua cintura. Nos homens, se a medida for maior que 90 cm e nas mulheres acima de 80 cm, podemos começar a ficar preocupados. Outro sinal é se a barriga é muito dura (estufada) e arredondada. A Esteatose Hepática (gordura no fígado) é causada por ingestão crônica de álcool, obesidade mórbida, síndrome metabólica, diabetes Mellitus, colesterol, triglicerídeos ou o uso contínuo de várias medicações que podem desencadear a Esteatose. Entre as mais conhecidas estão: corticoides, estrogênio, amiodarona, antirretrovirais, Diltiazen e Tamoxifeno. Cirurgias abdominais, principalmente as que implicam a retirada de partes do intestino e até cirurgias para a remoção da vesícula também são fatores que podem favorecer a doença.

plano mútuo familiar placa para túmulos providenciamos tuda documentação

20 anos

Quanto maior e mais prolongado for o acúmulo de gordura no fígado, maiores são os riscos de lesão hepática, pois as células do fígado podem sofrer danos, ficando inflamadas. Este quadro é chamado de esteato-hepatite ou hepatite gordurosa.  Já que cerca de 20% dos pacientes evoluem para cirrose hepática, o diagnóstico é feito através de exames por ultrassonografias ou tomografias computadorizadas. Tratamento: A Esteatose pode ser reversível apenas com a alteração dos hábitos de vida. A perda de peso é, talvez, a mais importante medida. A prática regular de atividades físicas também ajuda muito, pois diminui o colesterol e aumenta o efeito da insulina. Em doentes com obesidade mórbida, a cirurgia bariátrica pode ser uma opção. Deve-se controlar o colesterol, o diabetes e, se possível, trocar drogas que possam colaborar com a Esteatose. Fontes: www.mdsaude.com/2009/08/esteatose-hepatica, www.obesidadecontrolada.com.br/gordura-visceral-ou-localizada


a voz da Igreja

15

Catequista e Místico O catequista místico está totalmente envolvido numa experiência fascinante de Cristo, sente-se amado por Ele e, com paixão e alegria, comunica aos outros a grandeza dessa experiência

F

icou famosa a afirmação de Karl Rahner, renomado teólogo católico, de que “o cristão do século 21 ou será místico ou não será cristão”. A mística sempre fez parte da vida dos seguidores de Jesus, desde seus primeiros discípulos, que vincularam definitivamente seus caminhos à Pessoa e ao projeto do Mestre Jesus, e encontraram nisso sua alegria verdadeira. Portanto, mística não é um acessório ou adereço opcional, mas é algo profundamente experimentado por aquele que insere sua vida na vida de Cristo e aí encontra todo o sentido de sua existência, a ponto de concluir, como o fez o Apóstolo Paulo: “Eu vivo, mas já não sou eu, é Cristo que vive em mim. A minha vida presente, na carne, eu a vivo na fé no Filho de Deus, que me amou e se entregou por mim” (Gl 2,20). Mística é o tempero que dá sabor e sustento a tudo aquilo que pensa, sente e faz o cristão. Jesus Cristo também era um místico, pois orientou toda sua vida para o cumprimento da vontade do Pai, cujo projeto procurou discernir na oração, na contemplação, na intimidade de Filho. Jesus se recolhia na oração e no silêncio para refletir e confirmar sua fidelidade ao Pai. Essa é a mística que Jesus exige de seus seguidores. A pergunta incisiva que Ele fez aos discípulos: “E vocês, quem dizem que eu sou?” (Mt 16,15) continua a soar fortemente nos ouvidos e corações dos cristãos que, ao fazerem pessoalmente a experiência do encontro e do amor de Jesus, confirmam que Ele é o Senhor de sua vida e O testemunham com alegria e entusiasmo.

Catequese e Mística Vivemos numa época em que o cristianismo por tradição deixa de ser uma realidade, e isso parece ser um caminho sem volta. Quem se torna cristão pra valer, nos dias de hoje, o faz por encantamento pela Pessoa de Jesus, num encontro profundo e definitivo com Ele, e quase sempre são mediados por testemunhas alegres e convictas do amor de Deus, que dá total sentido à nossa existência. São homens e mulheres entusiasmados com sua vida cristã e que se tornam pontes que conduzem outras pessoas ao coração amoroso de Deus. A esse processo chamamos de mistagogia (uma educação da fé que predisponha os fiéis cristãos a viverem pessoalmente o que se celebra). Catequista místico ou mistagogo é aquele que está totalmente envolvido numa experiência fascinante de Cristo, sente-se amado por Ele e, com paixão e alegria, comunica aos outros a grandeza dessa experiência. Daí a importância de o catequista alimentar sua mística na vida de oração, na participação assídua e coerente dos sacramentos, especialmente da Eucaristia e da Reconciliação, na leitura atenta e contemplativa da Palavra de Deus, na convivência fraterna com os irmãos e na atenção dada à sua realidade, sobretudo aos mais pobres, aos quais os mistérios do reino são revelados: “Eu te bendigo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequenos” (Mt 11,25). Fonte: Revista Ecoando, nº 36 - Pe. Vanildo de Paiva Por Maria de Lourdes Taube Conceição Equipe de Redação JCS

FENIX

SEGURANÇA PATRIMONIAL

Comércio de Sistemas de Alarmes, Câmeras, DVR, Cerca Elétrica e Automação de Portões e Concertinas. Serviços Elétricos em geral.

17 3343 2120 / 17 9197 6398 Plantão

Representante Comercial da Marca PERIMETRAL

Rua Campos Salles, 374 - Centro - CEP 14700-420 - Bebedouro - SP

e-mail: fenixsegurancatotal@hotmail.com


16 16

livraria livraria

pais são para seus filhos os autênticos anunciadores da fé. Os

Tel: 3344-3902

Presentei seu pai com produtos que evangelizam! Gentileza Cine Foto Jorge Joaquim Pedroza (pai), Fabricio Pedroza (filho), Fabio Pedroza (neto)


reflexão bíblica

17

Muitas pessoas vão à igreja e rezam para não ter cruz, mesmo sabendo que Jesus carregou a sua. Mas aquelas que compreendem que através da oferta diária da vida, das dores e das lágrimas conseguem carregar a cruz, podem unir os seus sofrimentos aos de Cristo, como diz o Apóstolo Paulo, e encontrar nas dificuldades e revezes da vida a perfeita escola para se chegar à libertação interior e ao equilíbrio que tanto se almeja. Por isso, atravessar um período de doença ou outro sofrimento não pode, de forma alguma, ser motivo de desânimo e abandono da fé. Assim, se não há escapatória para a cruz, saibamos enfrentá-la no tempo em que tivermos que carregá-la ou sermos crucificados nela. Que possamos, como São Paulo, completar em Cristo aquilo que restou do seu sofrimento. Porque aquele que morre em Cristo também com Ele receberá a glória. Mas aprendamos desde já que não há glória sem cruz!

A Cruz sagrada seja minha luz!

O

título: A Cruz sagrada seja minha luz quer dizer que a cruz ilumina e mostra o caminho. Poderíamos dizer que a cruz é a seta que indica o caminho seguro de Jesus.

Quando falamos da cruz, sentimos até arrepios e logo queremos mudar a conversa. É que muitos não tiveram uma instrução ou catequese adequada acerca desse assunto, pois até na evangelização só queremos ficar com a glória de Jesus e nos esquecemos de que Ele diz: “Quem quiser me seguir, tome a sua cruz de cada dia e siga-me”.

Hoje, muitos acabam sendo enganados por propagandas como a da “Teologia da Prosperidade”, em que se enfatiza somente o sucesso financeiro ou a projeção social, como se o sofrimento e a enfermidade não fizessem parte da vida humana. Não quero dizer que as pessoas não possam se realizar nesses aspectos. Ao contrário, devemos procurar crescer em tudo o que a vida nos oferece. Mas nem por isso devemos desmerecer aqueles que, por algum motivo, não conseguiram alcançar seus objetivos e propósitos, como posição social ou financeira. De jeito algum podemos aceitar a mentalidade de que Deus me abençoou porque tenho um carro zero ou uma casa, e se estou sem prosperar é porque Deus não está comigo. Ser pobre não é sinal de contradição nem pobreza significa maldição. Não importa se somos pobres ou ricos, o mais importante e ser uma bênção para os irmãos. Jesus sempre vai ser o nosso parâmetro para avaliarmos se estamos no rumo certo. Ele, que soube fazer o caminho seguro, mesmo em direção ao calvário, foi e sempre será a nossa maior motivação para não pararmos no meio da caminhada e, se cairmos, também saberemos nos levantar João Merchan Comunidade Jesus Caminho Seguro


18

espiritualidade

Personalidade dualista

D

urante a caminhada na Igreja, muitas pessoas acabam descobrindo que têm a chamada personalidade dualista. E o que vem a ser isso? É quando a conduta e as decisões são regidas por sentimentos, apetites e necessidades que não condizem com o Evangelho. Embora sejam pessoas extremamente religiosas e conhecedoras da Palavra, não conseguem separar o racional do emocional; estudam a Palavra de Deus e a transmitem com muita didática e desassombro (entre essas pessoas encontramos muita liderança), mas, ao mesmo tempo, no seu dia a dia, não conseguem lidar com situações que envolvem o seu emocional, por isso são imaturas nas atitudes, o que compromete toda a sua vida. Na linguagem religiosa, isso se caracteriza por falso testemunho, mas, na verdade, é errôneo este julgamento.

Podemos dizer que o ser humano tem inúmeras áreas para serem descobertas, desenvolvidas e amadurecidas dentro de si. Pode ser que por causa da história de vida, por um trauma ou bloqueio, parouse o trabalho de amadurecimento em determinadas áreas, enquanto em outras esse amadurecimento foi potencializado. Existem pessoas que, racionalmente, têm o poder de desenvolver sua mente, mas são abaladas no seu emocional. Por causa disso, precisam ser orientadas para conseguirem equilibrar as diferentes áreas da sua vida, trabalhando mais o aspecto humano, que talvez tenha ficado em defasagem, enquanto o espiritual cresceu. Isso geralmente acontece quando uma área está muito complicada de se mexer e, inconscientemente, escolhemos investir em outra, e corremos o risco de nos acomodar na área que dominamos. É necessário termos consciência desses desajustes e descobrir o que precisa avançar dentro de nós.

Quando nos convencemos de que temos ideias falsas e retorcidas dentro de nós, então está na hora de procurar ajuda. Somente assim acontecerá o desmascaramento e o encontro com o que realmente somos. Desta forma, passamos de uma conduta automática consciente, na qual tudo se dá por suposto (conjecturas) – por isso as atitudes são rotineiras, sem meditação ou controle – para uma conduta consciente e reflexiva (maturidade psíquica), pela qual avaliamos nossa resposta frente às interpelações e lemos os acontecimentos, tentando entender como podemos aprender com eles. Assim, chegamos à conclusão da imensa necessidade de nos colocarmos inteiramente na presença de Deus, com todo o nosso ser, e não somente em uma determinada área, pedindo a Ele que interfira em tudo aquilo que está desajustado e nos ajude a reestruturar a nossa vida. Eliana Merchan Comunidade Jesus Caminho Seguro


questões de fé

Catequista, colaborador da salvação “...levar o catequizando a entrar não apenas em contato, mas na intimidade com Cristo”

O

último domingo deste mês de agosto homenageia os que aceitaram o convite do Senhor como propagadores da Palavra e da doutrina da Igreja, encaminhando crianças e adolescentes na formação cristã e acompanhando os adultos na perseverança dessa caminhada. São os nossos irmãos catequistas, homens e mulheres que se dedicam à obra da evangelização. Para a plena realização de sua missão, devem eles priorizar o cristocentrismo nesse processo, levando o catequizando a entrar não apenas em contato, mas em comunhão, em intimidade com Jesus Cristo: somente Ele pode nos levar ao amor do Pai, na comunhão com o Espírito. Todo catequista assume, então, a responsabilidade de transmitir, através do seu ensino e comportamento, a doutrina e a vida de Jesus, revelando os princípios que fundamentam a moral e a ética da formação cristã. Deve também, antes de tudo, ser um exemplo de vida, atraindo as pessoas para junto de si, para poder lhes falar, por experiência própria, de Jesus, da sua Igreja e da obra da redenção. Obviamente, alguns requisitos são necessários, como um equilíbrio psicológico, capacidade de diálogo e de trabalho em equipe, conhecimento abrangente sobre a matéria, engajamento na vida paroquial, respeito às limitações

dos outros, disponibilidade e perseverança, apenas para citar alguns atributos essenciais. Ele é o sucessor de uma plêiade de santos, padres, teólogos que, ao longo da história, cuidaram em esclarecer o Mistério de Cristo para fazê-lo sempre melhor compreendido e mais amado. Buscamos mirar nos santos, nos mártires e em todos os que se distinguiram por virtudes cristãs porque eles tiveram preceptores que os prepararam de tal forma que se tornaram uma referência, ou seja, tiveram bons catequistas. Todo cuidado, porém, porque o cristão catequiza com um simples gesto, mas, da mesma forma, pode depor contra Nosso Senhor na intemperança, na incompreensão, no desamor. Em nossas comunidades, alenta-nos a dedicação de tantos que correspondem ao chamado e oferecem à Igreja sua parcela na obra de evangelização. De viva voz (katéchesis) haverão de proclamar a Boa Nova a todas as nações, destemidos, como os primeiros cristãos, para merecerem a intimidade de Nosso Senhor, na profissão de uma só fé em um só Deus: “Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; chamei-vos amigos, porque vos manifestei tudo o que ouvi de meu Pai” (Jo 15,15). Fonte: Dom Eurico S.Veloso – Juiz de Fora-MG Paulo Francisco Tellaroli Comunidade Jesus Caminho Seguro

19


tesouros do coração

20

Cachorro quente de assadeira Ingredientes: 100g de fermento de padaria; 2 ovos; 2 colheres de salsa; 3 colheres de manteiga; 2 colheres de açúcar; 3 colheres de óleo; 1 colher de sal; 1/2 kg de farinha de trigo; 1 xícara de leite morno; Molho de cachorro-quente com salsicha. Modo de preparo: Dissolva o fermento no leite morno; junte os outros ingredientes e vá acrescentando a farinha de trigo até obter uma massa fofa. Abra a metade da massa com um rolo e cubra uma assadeira untada e polvilhada com farinha de trigo. Despeje o molho de cachorro-quente e depois feche com o restante da massa. Leve ao forno até a massa ficar corada. entre os eita está os Esta rec s vendid os prato da is e v delicios tí s e Come d r a ho z a in no B s Cam ade Jesu id n u m Co Seguro, , sábados todos os . h 2 1 s das 8h à

C

omo definir o padre e como a nossa sociedade o encara? E como a nossa comunidade, que se diz católica, o acolhe e compreende? Na verdade, o padre, como Jesus Cristo, é uma figura polêmica. Ninguém diante dele fica indiferente. Quando o padre é coerente com sua missão, é sempre reconhecido e amado pelos fiéis. Quando exerce seu sacerdócio, digna e conscientemente, atrai as pessoas bem intencionadas e incomoda aquelas que não estão dispostas a converter-se ou mesmo a sair de seu comodismo, renunciando ao seu comportamento não cristão. É comum, principalmente em nossos dias, cairse nos extremos ao considerar a figura do padre. Uns o consideram tão “angelical” e “santo” que não admitem nenhum deslize naturalmente humano, nenhuma falha ou pecado, como se o padre não fosse um ser humano normal. Então, escandalizam-se, criticando-o e condenando-o impiedosamente, quando comete alguma falha e não corresponde às suas expectativas. Outros caem no outro extremo, considerando o padre um “homem qualquer”, sem nada de extraordinário, e que, portanto, deve ser tratado como tal. Mas será que o “homem qualquer” tem a função do padre, o estudo do padre, a consagração e a escolha divina do padre, a capacidade e a dedicação total à comunidade como o padre? Se assim não fosse, por que recorrer a ele nas dificuldades, para receber uma bênção, conselhos e orientações, confiando em sua palavra e em sua

A figura do padre pessoa como alguém especial? Na verdade, o padre é um homem normal como outro qualquer, porém revestido de autoridade e missão sobrenaturais, próprias somente dos vocacionados legitimamente ordenados pela hierarquia da Igreja, fundada e mantida por Jesus Cristo através dos tempos. Sem deixar de ser homem normal, com defeitos e virtudes, capacidades e limitações, o padre se prepara durante muitos anos, intelectual, psicológica e espiritualmente, para exercer sua função de pastor, guia e líder da comunidade cristã católica. Como todo cristão consciente, o padre também se esforça, todos os dias, para santificar-se, procurando fazer não a sua própria vontade, mas a vontade dAquele que o escolheu: Jesus Cristo. Você, que com a graça de Deus foi batizado na Igreja Católica e procura ser coerente com sua fé, respeite, reze e ame o padre! Quando ele corresponder à sua missão, reconheça, apoie, divulgue e agradeça! Quando ele não corresponder às expectativas, respeite, reze e o ajude a corrigir-se e a melhorar seu comportamento, e não “pise em sua cabeça” para destruí-lo e condená-lo por isso! Que Jesus, o Bom Pastor, abençoe a todos os sacerdotes e as pessoas a eles confiadas, para que, caminhando de mãos dadas, possam ser felizes na graça de Deus, aqui e para sempre, na eternidade!

Cônego Pedro Paulo Scannavino Paróquia São João Batista

Mês de Agosto licenciamento de veículos

placa final 5 e

6


pequeninos de Jesus

21

Olá, pequeninos!

Como é bom saber que Deus Pai ama e cuida de todos nós! Da mesma forma como uma mãe prepara o enxoval para o bebê que vai nascer, Papai do Céu preparou o mundo para nós. Assim como a mãe alimenta seu filho, também o Papai do Céu criou todos os alimentos para o nosso sustento. Assim como a mamãe agasalha seu bebê, Deus criou abrigo para nós e agasalhou a Terra, que é o nosso planeta, com uma proteção chamada camada de ozônio. Do mesmo jeito que a mamãe educa sua criança, o Papai do Céu também nos educa. O problema é que nem todos os filhos crescem obedientes e amorosos. Muitos adultos, movidos pela ganância, estão destruindo nosso planeta pela poluição, desmatamento exagerado, que traz pobreza e exploração no trabalho dos irmãos. Pequeninos, esse mundo em que vivemos já não está tão bonito como quando Deus o criou. Mas ele ainda pode se tornar o mundo que queremos, se dissermos não à sujeira, ao preconceito, às discórdias, à violência, à cobiça e à ganância. Deus fez o mundo para todos! Respeitando os irmãos e a natureza, também estaremos respeitando o nosso Deus.

Izilda Muraca Comunidade Jesus Caminho Seguro

Atividade: Desvende o enigma abaixo e descubra como ajudar a preservar o meio ambiente.


22

VIA SAT - 3344-0350

Um pai tem a sabedoria de um mestre e a sinceridade de um amigo.

Feliz Dia dos Pais!

Assistência técnica em eletroeletrônico Instalação de antena parabólica com canais religiosos

(17) 3342 8460 Rua Vicente Paschoal, 797 - centro - Bebedouro SP


23


24

Revista caminho seguro agosto 2013  

A nossa vocação primeira é para a santidade!

Advertisement