Page 1

REVISTA BIMESTRAL

5 DEZEMBRO/JANEIRO 1998

l^MISSO


Editorial

Aproximamo-nos do termino de mais um ano, momenfo em que, tradicionalmenfe, dedicamos uma parte do nosso tempo a analisar as nossas a^oes. A Perdigdo concluiu com exifo, ao longo de 1997, a sua reestruturagao societaria, um trabalho extenso, que resultou em uma unica empresa de capital aberto. A agilidade e a transparencia conquisfadas em decorrencia desse processo nos renderam o Premio Abamec como melhor companhia de capital aberto do pais. Fico feliz por ver que OS bans resultados alcan^ados foram alem de nossas estrategias iniciais. Com o intuito de promover a capacita(;do e o desenvolvimento de nossos quase 15 mil funcionarios, fizemos importantes investimentos nas areas de educagao, habita^ao e previdencia complementar, dentro de uma politico voltada a valoriza^ao de recursos humanos, como retrata o balan^o social da empresa apresentado nesta edi^ao. A motiva^ao decorrente dessas a^oes foi componente imporfante para assegurar a realiza^ao de nossos objetivos. Nesse contexto, concluimos, antes do prazo previsto, o Projeto de Otimizagao, ampliando em 50% nossa capacidade de produ<;ao. Com isso, diversificamos nosso mix de produtos e conseguimos significativos ganhos de market share. Estamos, agora, no fase final de implanta<;ao do programa de qualidade, que garantira a duos de nossas principais unidades a certifica^ao ISO 9002. Avan^amos, ainda, na implantat;ao de um ousado programa de tecnologia de informacoes (TIP) e estabelecemos com nossos clientes novos canais de informa(;ao: SAC Servigo de Atendimento ao Cliente, e a revista Perdigao Hoje. Alem disso, inauguramos o novo Centra de Atendimento ao Consumidor, estruturado para atender a demanda dos milhoes de consumidores Perdigao em todo o pais. E hora de tambem pensarmos no futuro. Precisamos continuar crescendo e reafirmamos a determinagdo em prosseguir os investimentos de US$ 330 milhoes previstos ate 2003 dentro do cronograma planejado anteriormente, pais entendemos que o atual quadro de instabilidade econdmica e transitorio. BOAS FESTASI

Nildemar Secehes

Indice

MERCADO

4

A distribuigao no interior do Rio de Janeiro e de Minos Gerais

BALANCO

5

Bom desempenho no 3° trimestre

PARCERIA

6

Grupo Poo de Agucor

MEIO AMBIENTE

8

Copivoros criom habitat em Copinzol

CAPA

10

Bolango social do empresa

DESTAQUE

15

Suino light: uma carne saudavel

CLIENTE

16

Um servigo especial para clientes

ESPECIAL

17

Ex-sem-terras fornecem graos para a Perdigao

ACONTECE

18

NoHcios das unidades Perdigao

Ptrdigdo Hoje e uma publka^oo periodko do Pecdigoo Agroinditstrial S.A., de (irculo^ao exlernfl e distribukoo gratuHo. CoRselhe Editorial: Eggon Jooo da Silvo; Nildemar Setclies; Carlos Alberto Grodin; Wang Wei Oiong; Jooo Rozdrio do Si^o; Nelson Vos Hocklouer; Jooo Degenhardt; Paulo Ernoni de Otiveira; Altoir Zonchel; luiz Alberto Mochodo de BrHo; Antonio Zombelli; Eixlides Costeruro; Rkardo Robert Menem; Slephon Decroemer. Colabora^ao: Anetiso Morodei; Fobio G. Nunes Correspondentes; Mouro F. Cordozo e Jochsson Beal (Videiro); leodr Josa Deon (Loges); Doroleki C do Si^Q (Sobo Veloso); Mourkw N. Fernondes (Copinzol]; Robson C. Trkhes t Rkardo J. G. Henriques (Morau); Edi luiz Deitos (Serolino CorrN) Eloborofao: KMC Comutuco^ao Ltdo. Ruo Teodoro Sompon, 417 - I'ondor CEP 05405-000 -Soo Poulo-SP - Tel.: (Oil) 280-5199 - Fan; (011) 853-2015 Editor: Roberto Muyloert (MTb 2.967) Diretora Execvtrvo: Marilki Mityloert Coordeno^M Etfitorid â&#x20AC;˘ Texts: Moria Aporecida do S. Otveiro, Monko Ronieri e Romy Aikowa Fotes: No^ Ipe Arte: Maria Gtotu P. Souso, Monko Corrodi e Rodney Monti Fotofito: Vox ImpresMo: Adgral Tirogm 3.000 exemplcres


Marketing

LINHA UAAA

LINHA

FESTA,

PARA COMEMORAR

Chester e Tender, duas fradigdes do Perdigao para o Natal.

o Chester, lider de vendas no cado de aves especiais, chega 15째 Natal direcionado a consumidores que buscam para suas festas de fim de

TENDER EM NOVA EMBAIAGEM

ano uma ave nobre, de carne macia, su-

Os produtos da linha Tender - Presunto e

cuienta e de sabor requintado, e que,

Paleta - sao outras opxpoes que a Perdigao

por seu peso medio de 3,5 quilos, e su-

tradicionclmente comercioliza durante as

ficiente para a ceia de uma familia intei-

festas de fim de ono. "Neste Natal, pre-

ra. Para facilitar seu preparo, o produto

paramos uma novidade para os consu-

chega ao consumidor suavemente tempe-

midores", reveb Eduardojakus, gerente do

rado e pronto para ir ao forno.

Grupo de Produtos. Trata-se da reformuia-

A Perdigao devera comercializar neste

^ao das embalagens. Agora, os produtos

periodo de festas 4,8 milhoes de unidades

sao comercializados em praticas e mo-

de Chester, numero ligeiramente superior

dernas sacolas metalizadas, que trazem em

ao de 1996. "Para olavancar as vendas

seu verso instrugoes de preporo e receitas".

do produto, a Perdigao esta investindo 1,5

A expectativa de comercializacao da linha

milhao de reais em uma companha de

Tender para este ono e de aproximada-

comunica(;ao", conta Claudio Leite, ge-

mente 500 toneladas em suas tres versoes:

rente do Grupo de Produtos da Perdigao.

bolinha, com osso e paleta, com pesos que

A campanha, dirigida a apoiar super-

variam de 1,3 a 3,3 quilos.

mercadistas e lojas de auto-servigos,

O Tender e produzido a partir de came nobre

conta com anuncios na TV e outdoors e

da pema de suinos selecionados e prepa-

outras OQoes de comunica^ao que estao

rado atraves de cozimento lento (cerca de

sendo realizadas nos supermercados, com

oito horos) e defumagao natural, apos a

a atua(;ao de 220 promotoras extras,

remo<;ao total do osso, ou parte

alem do quadro de 550 promotoras que

dele, e ja vem pronto para o con-

foram mobilizadas para atuar na orienta-

sumo,

<pao do consumidor e distribuicao de

quente, com molhos, acompanhamen-

receituarios.

tos e frutas, ou frio, em saladas e aperitivos.

podendo ser degustado

Chester: earne macia, sucuienta e de sabor requintado.

Nova embalagem: pratiddade.


Mercado

COMPETE NCI A EM

DISTRIBUICAO

Ha 32 anos a Frigodario disfribui os produfos Perdigao pelo

sugestao da Perdigao, que passou a operar tambem na regiao da Zona da Mata de Minas Gerais (25 municipios, dos quais os

interior do Rio de Janeiro.

mais impoftantes saojuiz de Fora e Tres Rios|. Em 1995 inaugurou seu terceiro deposito, distribuindo produtos Perdigao em Campos,

Responsavel peb distribuicao de produ-

regiao norte do Rio de Janeiro.

tos Perdigao nas regioes serrano e norte do

Fachada das novas instala^oes de Nova Friburgo.

Rio de Janeiro, e Zona da Mata de Minas

PROGRAMA QTP

Gerais, o Frigodario nasceu da determina-

O Frigodario e responsavel pela distribui-

(;6o e impetuosidade de Dario Fiugueiro

gao de 5(X) t de produtos industrializados

Suarez e da visao de Angelo Leoni, entao

Perdigao ao mes. "Se considerarmos tarr^

diretor da Perdigao responsavel pela

bem OS produtos in natura, chega a 1.000

regiao do Rio de Janeiro. "No inicio, Dario

t/mes", diz Carlos Roberto. Segundo ele

viajava quase diariamente para buscar os

cerca de 75% de seus sete mil clientes

pedidos e entregd-los pessoalmente a seus

sao esfabelecimentos de pequeno porte.

clientes de Nova Friburgo", confa Carlos

Mas nao e o tamanho do estabelecimen-

Roberto Abib Suarez, filho de Dario e di-

to que determina o tipo de atendimento

retor da empresa. A Frigodario cresceu,

oferecido. Para o Frigodario, todos tem a

ganhou unn deposito e passou a servir to-

mesma importancia e, por isso, recebem

da a regiao serrana do Rio de Janeiro (25

o mesmo bom atendimento que vem mar-

municipios, entre os quais Nova Friburgo,

cando os 32 anos de parceria com a Per-

Teresopolis e Petr6polis|. Foi em 1981, por

digao. "Nos consideramos uma extensao da Perdigao, e temos a preocupatpao de transmitir aos nossos clientes a mesma filosofia de qualidade em produtos e servi<;os que ela apresenta", revela o diretor. Prova disso foi a solicitagao da empresa para participar do programa QTP - Qualidade Total Perdigao, que devera colocar a Frigodario em sintonia com a politico de qualidade da Perdigao, aumentando assim o volume de distribuigao de produtos industrializados em 40%.


Baunco

NUMEROS

DEMONSTRAM

CRESCIMENTO

Numeros da Prodi^Qa A

Perdigao registrou um lucro liquido

Acum./96 Acum./97 %Var.

de R$ 24,2 milhoes ocumulado nos ulti-

Abate de aves fmilhoes de cabegas)

139,4

171,4

23,0

mos nove meses do ono, 5.542,9% su-

Abate de suinos (mil cabegas)

994,1

1.087,96

9,4

perior CO mesmo penodo do ano anterior,

Frigorificados de aves (mil ton.)

163,5

203,1

24,2

pela Corregiao Monetoria Integral (CMI).

Frigorificados de suinos (mil ton.)

132,8

152,9

15,1

Para o vice-presidente da empresa,

Ragoes e concentrados (mil ton.)

774,2

Wang Wei Chang, o bom desempenho

Pintos de 1 dia (milhoes de unidades) 145,6

,8 181,2

14,9 24,5

global indica o ocerto da estrotegia enn

Esmagamento de soja (mil ton.)

331,8

4,2

318,3

apostar no desenvolvimento de produtos com maior valor ogregado e na ampliag:ao e modernizoQao da capacidade

Produtos de maior valor ogregado e ampliagdo da capacidade garanfem

instalada e da rede de distribuigao. O total acumulado de vendas nos ultimos

bom desempenho do empresa.

nove meses corresponde a R$ 913 mtIhdes, com aumento de 19,9% compora-

A margem bruta no periodo de nove me-

do ao mesmo periodo do ano passado.

ses foi de R$ 193,3 milhoes, pela CMI,

Esse desempenho reflete a amplia^ao da

34;6% superior ao mesmo periodo de

capacidade produtiva

proporcionada

1996. O resultodo positivo deveu-se a re-

pelo Projeto de Otimizag:ao, que permitiu

du^ao nos custos das principals materias-

o crescimento de 20,2% da produ^ao de

primas, ao desempenho das exporta(;5es,

frigorificados de aves e suinos.

a escolo de produ^ao e a comercializaÂŤ;ao

No mercado interno, as receitas acumu-

de produtos de maior valor ogregado.

laram um crescimento de 15,8% pela

A empresa encerrou o terceiro trimestre de

CMI, apesar do fraco comportamento

1997 com um endividamento financeiro

dos pregos medios devido a superoferta

liquido de R$ 224,8 milhoes, 1,4% inferior

do produto e oo nao crescimento da

registrado no periodo anterior.

massa salarial. As receitas de exporta-

pagos R$ 4 milhoes na forma de dividen-

96es cresceram 35,7% em relagao ao

dos semestrais.

mesmo periodo do ano passado, represen-

periodo totalizaram U$$ 50,7 milhoes,

tando 28% do faturamento bruto. Essa

com a conclusao do maioria das obras do

melhoria de desempenho deveu-se ao in-

Projeto de Otimizagao, restando apenas

cremento de capacidade e ao oqueci-

para sua finalizagao o inicio da ope-

mento da demanda no mercado europeu

ra<;ao da unidade de industrializados de

e do Oriente Medio.

Morau-RS, previsto para abril/1998.

Serao

Os investimentos no


Parceria

A

CORAGEM DE

CONSTRUIR

Valentim dos Santos Diniz, imigrante

rede. Em 1965, ja eram 1 1 lojas. Em

portugues, chegou ao Brasil em 1929

1968, com 64 lojas, foi criada a Divisao

com um grande sonho: construir uma

Internacional, que levou o Pao de Agucar

empresa solida, que cumprisse dois pa-

ate Portugal, Angola, Mozambique e Es-

peis que juigava essenciais. O comercial

panha. Na decada de 70, o Grupo

e o social. Mas foi so em 1948 que o sr.

passou por uma grande expansao, com a

Santos, como era conhecido, fundou a

aquisi(;ao da rede Eletroradiobraz e a

Doceria Pao de A^ucar, na cidade de

inauguracpao da primeira geragao de

Sao Paulo, iniciando um dos maiores

hipermercados do pals, as lojas Jumbo.

grupos empresariais brasileiros.

Ja a decada de 80 marcou uma maior

O negocio cresceu e 1 1 anos depois era

diversificacao dos negocios do grupo. A

inaugurado o primeiro supermercado da

abertura do Superbox,

por exempio,

implantou o conceito de grandes dep6siUma doceria em Sao Paulo marcou o inicio das operagdes de um dos maiores grupos empresariais do Brasil.

tos de produtos alimenticios, que se mosIraram um modelo atraente e de muito sucesso. No final da decada, a empresa comegou a atuar fortemente no cenario dos fiipermercados de segunda geragao,

Valentim Diniz (a esq.J^ fundador da rede Pao de A^vcar, e seu filho Abilio Diniz.

criando as lojas Extra, que, alem de operarem numa grande area de vendas, oferecem tecnologia de ponta e uma ampla gama de produtos. Num processo de resgate da eficiencia perdida em seu rapido crescimento, o Grupo Pao de Agucar come^ou os anos 90 fazendo uma enorme reengenharta, norteada pe!a concentrag:ao de seus negocios. Atualmente, a rede Pao de A<pucar e constituida por quatro marcas fortes, cada uma delas com uma diferente forma de atua(;ao no mercado: Pao de A(;ucar |supermercados com enfase em produtos pereciveisl,


Em outubro de J 964, o Pao de Afucar inaugura sua quinta loja. Extra (hipermercodos com grande oferta

entre 10% e 20% abaixo dos praticados

de produtos alimenticios e nao-olimenti-

pelos lideres de mercado.

cios), Superbox (supermercados de abastecimento, especializados em produtos

PERFIL DO GRUPO

alimenticios) e Eletro (eletrodomesticos,

A Companhia Brasileira de Distribuig:ao -

eletronicos, portateis e moveis).

Grupo Poo de A(;:ucar e a segunda maior cadeia de supermercados do pais, tem

PIONEIRISMO

cerca de 20 mil funcionarios e 227 lojos

O Grupo Pao de Agucar e pioneiro em

espalhadas por 1 2 Estados brasileiros. As

varias iniciotivas no mercado brasileiro.

vendas liquidas do grupo atingiram R$ 3

Foi, por exempio, a primeira rede a ter

bilhoes em 1996, resultodo que represen-

umo loja que funcionasse 24 horas por

tou um crescimento de 10,5% em re!a<;:ao

dia, 365 dias por ano e tambem foi a

ao ano anterior. E um indice quatro vezes su-

primeira a implantor o servigo Delivery.

perior a evolugao de 2,6% do setor super-

O Pao de Agucar tambem foi pioneiro na

mercadista como um todo, no mesmo periodo.

institui^ao de um canal direto de comu-

O lucro liquido de 1996 teve um cres-

nicagao para o cliente atraves do cria-

cimento de 57,6% sobre 1995, fruto de

gao do cargo de ombudsman e os

ganhos de eficiencio e reducQO de custos.

primeiros a introduzir no pais o conceito

Os investimentos do grupo no trienio

de marcas proprias, em 1969. Hoje sao

1996-1998 sao da ordem de R$ 1 bilhao.

oferecidos cerca de 100 produtos nas

Os recursos estao sendo aplicodos em

areas de mercearia, pereciveis, bazar,

expansao, tecnologia, treinamento e re-

higiene e limpeza,

identificados pela

cursos humanos. A previsao e de encerror

marca Qualita, e com pregos que ficam

o ano de 1997 com um total de 243 bjas.


Meioambiente

VIDA

COM

MUITO

MAIS

QU ALIDADE

Sistema de tratamento de efluentes de Capinzal: capivaras como hospedes.

Capivaras escolhem a lagoa

Esses cuidados permitirom monter oo redor de suas instolagoes de tratomento um

de tratamenfo de efluentes de

ecossistemo favorovel a preservacao e

Capinzal para viver.

ao desenvolvimento da fauna local. Provo disso e a populagao de capivaras que habita a vizinhan<;a da lagoa de po-

Oegunda maior agroindustria do Brasil,

limento do sistema de tratamento de

a Perdigao sempre adotou modelos de

efluentes da unidade industrial de Capin-

crescimento que estivessem em permonen-

zal, em Santo Catorina.

te harmonia com o meio ambiente. Ao Iongo dos ultimos anos, um arrojcdo programa

ANIMAIS SILVESTRES

de investimentos levou a empresa a om-

AAomlferos roedores que vivem em gru-

pliar e a aperfeigoor os sistemos de trata-

pos e escolhem como habitat areas de

mento de oguas industrials de suos unida-

vegetacao denso e proximas de recursos

des fabris, tornando possivel nao openas

hidricos, as capivaras sao animais silves-

seu crescimento tecnologico, mas, princi-

tres e eminenfemente terrestres, porem na-

palmente, a preserva(;ao ambienfo! otra-

dadores eximios. Alimentam-se predomi-

ves do retorno aos monanciois dfe agua

nantemente de pastagens e plantas aqua-

de qualidade superior a da captoda.

ticas e por isso encontraram nos margens


da bgoa da unidode de Capinzal um

industriais e com seus parceiros integro-

lugar propicio e seguro pore viver e se

dos na regiao, agoes estas que ja ihe va-

multiplicor. "No prindpio foi difici! confer

leram os premios Expressao de Ecologia

OS ca(padores, principolmente os sitiantes

em

vizinhos que tinhorn sua planta<;ao de

tecnologia ambiental. A campanha ira

milho atacodo", diz Luiz Alberto Brito,

durar oito meses, podendo ser estendida

diretor operacional regional de Nerval

dependendo da repercussao alcangada.

1995 e o Trofeu Fritz Muller de

D'Oeste. Elas comegarom a aparecer em pequenos grupos ha pouco mais de tres

RECONHECIMENTO MERECIDO

anos e hoje ja sao mais de cem animals.

Antes mesmo de iniciar suas atividades industriais em Rio Verde, GO, a Perdigao

PRESERVACAO DO RIO DO PEIXE

ja demonstro sua preocupagao com o

Na regiao do meio-oeste catarinense, a

meio ambiente, no local onde esta im-

RBS TV (retronsmissora da Rede Globe)

plantondo sua nova unidade. A agao e

langou, em parcerio com a Perdigao, um

semelhante a desenvolvida em Videira e

projeto que visa aumentar a conscienti-

esta sendo realizada em parceria com a

za(;6o da populagao sobre a necessido-

TV Riviera (retronsmissora -da Globo) e a

de de se preserver os mananciais de

prefeitura da cidade de Rio Verde. A

agua da regiao, em especial, o Vale Rio

Campanha de Preservagao preve a im-

do Peixe, onde esta localizada a nas-

planta<;ao de um parque junto a nascente

cente desse rio, que banha as duas

do Corrego da Barrinha, importante re-

maiores unidades industrials da empresa

curso hidrico da regiao que tera ainda a

no Estado: Videira e Nerval D'Oeste.

vegetagao de suas margens recomposta.

"Nao poderiamos deixar de nos tornar parceiros desta iniciativa", afirma Euciides Costenaro, diretor operacional regional de Videira. A ideia e mostrar a comunidade a atual sifuacpao do Vale do Rio do Peixe, identificando o que esta errado e o que esta correto em sua preservagao. Com isso, se espera que a comunidade, orgaos publicos e demais empresas da regiao se unam em busca de soluipoes para a melhoria da qualidade da agua e do meio ambiente.

"Pretendemos

tambem mostrar a comunidade o que a Perdigao esta fazendo para a melhoria do meio ambiente junto ds suas unidades

A unidade de Videira fica as margens do rio do Peixe,


Capa

INVESTINDO

NO

As fabricas da Perdigao se integrant no contexto das cidades onde estao instaladas. Ao ladp, unidade de Videira, SC.

Cienfe de sua responsabilidode social,

citar a importancio da empresa, e pralica-

o Perdigao adota politico que valoriza

mente impossivel. "Atuando como importante agente de interioriza(;ao de desenvol-

o crescimenfo integral do ser humono.

vimento e distribuigiao de renda, a Perdigao tern porticipagao bostante representativo no movimento economico de alguns

A Perdigao, ao fongo de seus 63 anos

municipios. Em Videira, SC, essa parfici-

de historic, consolidou uma significativa ex-

pagao chega a 68,69% e em Morou, RS,

pansao industrial, tronspondo as fronteiras

a 46,29%", ressalta Nildemar Secches,

de Santa Catarino, Estado onde nasceu, e

presidente do empresa.

implantando unidades produtivas em toda

10.

a regiao sul e, agora, no centrooeste |Rio

REIACAO DE PARCERIA

Verde - GO). Contar a historia de cidades

Atuolmente, a empresa possui 14.614

onde o Perdigao esta instabda, como Vi-

funcionarios. Mas isso nao e tudo. Alem

deira, Nerval D' Oeste, Capinzal, Solto Ve-

de gerar milhares de outros empregos in-

loso, em Santa Catarino, e AAarau e Sera-

diretos, seu sistema produtivo e caracteri-

fina Correa, no Rio Grande do Sul, sem

zado pela integra<;ao com pequenos


SER

HUMANO

proprietaries rurais das regioes onde esta

empresa investiu pesadamente em suas

instalada. Uma experiencia que soma a

industrias, no tratamento de efluentes li-

tecnologia da empresa ao trabalho serio

quidos e gasosos e no transformagao de

e dedicado dos produtores. Essa rela(;ao

residuos em materia-prima para rac:ao

de porcerio viabiliza economicamente os

animal, num investimento total de R$ 6

minifundios, contribuindo decisivamente pa-

milhoes. Em outro programa de preser-

ra a ftxagao do homem no compo, evitan-

vagao ambiental a Perdigao mantem em

do o exodo rural, estimulando a mao-de-

terras de sua propriedode cerca de 63

obra familiar e a cultura de subsistencia,

milhoes de hecta-

o que contribui para que as regioes on-

res de florestos.

de a empresa atua estejam classtficadas

A empresa desen-

entre as melhores em nivel de qualidade

volve tambem o(;,6es

de vida da regiao sul do pais. Existem

de integra<;ao com

hoje cerca de sete mil famllias que tra-

a comunidade, utili-

balhann integradas ao Servigo Rural Per-

zando para tanto

digao, produzindo aves e suinos. Outro

as instalagoes de

grupo que tambem evidencia a importan-

suas

cia da parceria com a Perdigao e o dos

recreativas em diversos municipios. Sao

transportadores, que hoje somam cerca

atividades culturois, esportivas e outros

de dois mil. A empresa gera por ano

eventos regionais. O resgote e a preser-

mais de R$ 100 milhoes em impostos e

va(;ao da historia da Perdigao e das re-

contribui<;oes que retornam, em parte, no

gioes de sua influencia estao reunidos

forma de beneficios as comunidades

num espago opropriodo na cidade de Vi-

onde estd instalada.

deiro, SC, e publicados em um livro re-

A busco do lucro pelos empresas deve estar em harmonia com o meio ambiente e OS comunidades, proporcionando sempre uma melhor qualidade de vide 0 seus funcionarios.// N/Wemor Secc/)es, pres/dente das Empresas Perdigao

associagoes

centemente editado pela empresa. ImporINTEGRACAO COM A COMUNIDADE

tantes eventos tecnico-cientificos, que bus-

A questao do meio ambienfe e ponto re-

cam o oprimoromento profissional e o de-

levante para a empresa. "Conseguimos,

senvolvimento

â&#x20AC;˘atraves da adogao de um arrojodo

contam com o apoio da Perdigao.

tecnologico

do

setor,

programa ambiental, reduzir em mais de 52 vezes os niveis de polui<;ao de

EDUCACAO, ACIMA DE TUDO

nossas unidades industriais ao longo dos

A busca pela gestao de pessoas, e nao

ultimos tres anos. Neste mesmo periodo,

somente pela gestao de numeros, tem

a capocidade de produ(pao da empresa

sido a receita do sucesso da Perdigao. O

praticamente dobrou", afirma Nildemar

respeito a seus recursos humanos fez com

Secches. Para que isso fosse possivel, a

que a empresa desenvolvesse programas 11


CAPA

gerenle de Relagoes Humanas. Para facilitar o ocesso dos funcionarios as aulas, a empresa oferece o material didatico e pedagogico necessdrio. As aulas acontecem em hordrios opcionais, ndo conflitantes com a jornada de trabalho, e 700 trabalhadores beneficiam-se otualmente do Programa. Mas a preocupogdo com a formagdo dos funciondrios ndo pdra por al.

Alem de treinamentos in-

ternos buscando a capacitagdo e o deAte o ano 2001, todos OS funcionarios terao o 1" grau eompleto.

senvolvimento de seus profissionais de carreira e capacita(;ao de funcionarios,

16,7 horas/ono por funciondrio -, a

como conta Amarildo Carlos Rodrigues,

Perdigao

gerente de Administra<pao Financeiro:

universidades e escolas especializadas.

"Cheguei aqui em 84 como operador de

A empresa estd langando, ainda, o

Telex. Nestes 13 anos, o empresa, atro-

Programa de Trainee, visando d identifi-

ves da valortza(pao de seus funcionarios,

cagdo e ao desenvolvimento de novos ta-

me proporcionou a oportunidade de cres-

lentos, que podem vir, futuramente, a

cer profissionalmente ate chegar d fun<;ao

compor o seu quadro funcional. O inves-

que tenho orgulho de ocupar hoje."

timento da empresa em educagdo e

A Perdigao fern feito da educogao um de

treinamento neste ano estd em torno de

seus objetivos primordiais e pretende che-

R$ 2 milhoes, excetuada a contribui(;ao

gar ao ano 200] com todos seus funcio-

de 2,5% sobre a foiha de pagamento

narios tendo cursado, no minimo, o 1째

para o saldrio educagdo.

grau. Para tanto, em porcerio com as

Somodo a tudo isso, para gorantir o

prefeituras

o

acesso e a permanencia tranquila das

Progroma de Formacao Basica, que ja

mulheres no trabalho, as funciondrios que

municipals,

patrocina

mantem

convenios

com

otinge seis municipios de Santa Cotorina e Rio Grande do Sul, onde concentra as suas unidades industrials. "Mais que meIhorar a qualidade de nossa macKleobro, queremos maior capacidode de reflexao e autonomia, ampliando, assim, nao so as possibilidades de crescimento profissional e pessoal de nossos funcionarios, mas, acima de tudo, a pratica da cidodania", 12.

explica

Dorivol

Borga,

Quondo faltam maqulnos, voce as pode compror, se nao tiver dinheiro, pode pedir emprestodo; nfios homens voce nao pode compror ou pedir emprestado, e homens motivodos por umo ideio sap a base do exitoV/ fgigon Jodo da SiKv, presidente do Conselho de AdministrcKoo das empresas Perdigao


fem filhos com idade inferior a 10 anos contam com creches, que oferecem as criongos alimentatpao adequada, cuidados psicopedogogicos de enfermagem e assistencia social. As creches, que funcionam em sistema de convenio, garantem a empregabilidade da mao-de-obra teminina, muito utilizada nas atividades desenvolvidas pela companhia. CASA PARA QUEM TRABALHA

atraves do PROhlAB, Programa hlabita-

Programa Habitacional: Crediperdigao proporciona a seus tranquilidadepara o fvncionario. associados o acesso a emprestimos com

cional Perdigao, estd disponibilizando

taxas inferiores as praticadas pelo mer-

300 residencias a seus funcionarios das

cado. So em 1997, a cooperativa ja

unidades regionais de Videira, Marau e

movimentou R$ 7 milhoes, beneficiando

Capinzal, localidades com comprovada

cerca de dez mil funcionarios.

Objetivando a melhoria de qualidode de vide de seus empregados, a Perdigao,

carencia habitocionol. Cinquento delas |a foram entregues e as demais estao em

VALORIZANDO SEU FUNCIONARIO

constru<;ao. Estao sendo investidos R$ 4

Para

milhoes na construgao das casas, que

cionarios e seus familiares um futuro mais

sao financiados pelo Fundo Habitacional

tranquilo, a empresa implantou, em abril

Perdigao, pelo FGTS dos funcionarios e

de 1997, a Perdigao - Sociedade de

por recursos habitacionais da Coixa

Previdencio Privoda, entidade fecha-

Economica Federal.

da, com contribuigao definlda, que visa o

Os terrenos sao da Perdigao, que

oposentadoria atraves da suplementa-

tambem e responsdvel pela elaboragao

Qao do beneficio concedido pelo INSS.

dos projetos e pela administragao das

O numero de associados e de 14.158

obros. Em 1998, tera inicio a segunda

funcionarios, ou seja, 97,7% do quadro

fase do projeto. Nessa etapa, um Fundo

da empresa.

Mutuo Habitacional, gerido pela Credi-

Tambem como forma de reconhecimen-

perdigao - Cooperative de Economic e

to as pessoas que dedicam anos de suas

Credito Mutuo

financiara imoveis para

vidas a empresa, a Perdigao conta com

quem possui terreno proprio. Essa mesma

OS Programas Nossa Gente Nossa His-

cooperativa presto, ainda, assistencia fi-

toria, que anualmente homenageia os

nanceira para realizar melhorias de or-

funcionarios com mais de dez anos de

dem habitacional, social e assistencia!. A

servigo, e Valorizogao do Funcionario m#-

proporcionar a

todos os fun-


i'* Capa

Ginastica Laboral: para prevenir o estresse professional. Aposentado, que concede beneficios de

28.400 vidos, entre funcionorios e seus

assistencio medico e seguro de vido oque-

fomiliores, que contom com plono de co-

les que chegom o idode do oposento-

berturo ompb (consultos, exomes, inter-

dorio, com mois de dez anos no empreso.

noQoes e cirurgiosl, sem cuslo fixo poro o empregodo, que so pogo quondo efe-

14.

TRABALHO E SAUDE

tivomente uti!iza-se do servi(po.

Atento a soude de seus funcionorios, a

O otendimento odontologico e reolizodo

Perdigao oferece a eles umo alimentagao

otroves de convenio com o SESI - Ser-

odequodo e bolanceoda. A empreso dis-

vi(po Sociol do Industrio. A medio onuol

poe de 17 restourontes, proprios e tercei-

de investimentos em soude e superior o

rizodos, oo mesmo tempo em que for-

R$ 3,5 milhoes.

nece cesfos bosicos como complemenfo

Alem do preocupocpoo com o soude os-

olimentor poro quern recebe ote seis so-

sistenciol, soo montidos Progromos de

lorios minimos mensois, olem de tiquete

Prevengoo e Controle de Riscos Ambien-

alimenta(;ao e refeigoo nos locois onde

tois, PPRA, e Progromos de Controle de

noo existem refeitdrios. O numero de

Soude Ocupocionol, PCMSO. Hd, por

cestos bosicos distribuidos por ono e de

fim, o ginostico toborol, protico odotodo

cerco de 145 mil, o medio onuol de

pelo empreso em busco de melhor

refei^oes servidos e de tres milhoes e o

quolidode de vido poro seus funcionorios

invesfimento

e que previne o estresse profissionol e

do empreso em olimento-

00 e superior o R$ 8,2 milhoes.

outros doengos ocupocionois.

A empreso desenvolve progromos de

Esso polifico de investimentos em recur-

soude voltodos 6 ossistencio medico de

sos humonos resultou em gonhos nos relo-

seu corpo funcionol e de seus dependen-

cionomentos interpessoois e substonciois

tes. Alem de convenios com empresos es-

melhorios do ombiente de trobolho, o

peciolizados, o Perdtgoo montem um

que proporcionou o empreso o Premio

progromo de outogestoo, obrongendo

Sesi de Quolidode no Trobolho 1996.


Destaque.

CARNE

SUINA:

MERCADO

POTENCIAL

o Brasil possui o terceiro rebanho de suinos do mundo e consome, em media, apenas 9,8 kg/ano dessa carne. Urn volume baixo se comporado ao resto do mundo. No Dinomorca, por exempio, o consumo per capita anual e de 64 quilos, no Espanha, 54 quilos e nos Estados Unidos 28,7 quilos, o que faz da carne suina a proteina animal mais consumida do mundo. No Brasil, entretanto, seu consumo in nature, por preconceitos culturais infundodos, aindo e timido, girando em torno de 25% do produgao. Os outros 75% referem-se a produtos indusfrializados como

Sumo light; maior volume

presunto, salsicha e mortadela, entre ou-

de carnes nobres, menos

tros. "Temos um mercado potencial para consumo in natura que precisa ser desen-

Suinos light: desenvoMmento genetico e nutridonal.

gordura e colesterol.

volvido no Brasil", considera Rubens Alves Leite Junior, gerente de grupo de pro-

esses que a Perdigao oferece aos consu-

dutos. Ainda mais quondo consideramos

midores, em duas versoes: em bandejas

a composi^ao nutricionol do suino light,

nas gondolas de auto-servi^o, segmento

um aninnal com baixo teor de gorduro e

que a empreso esta priorizando, e a

de sabor inigualavel.

granel nos acpougues", afirma Rubens.

A Perdigao e pioneira no desenvolvi-

Hoje, o Brasil exporta carne suina conge-

mento genetico e nutriciona! que resultou

lado apenas para os paises do Merco-

no sumo light, um animal que possui

sul e olguns paises da Asia. A industria

52% de carne magra, 10% menos coles-

brasileira podera, entretanto, conquistar

lerol, 14% menos calorics e 31% menos

importantes

gordura que o suino tradicional, propor-

assim que o governo conseguir derrubar

cionando ainda uma carne rica em mine-

as barreiras nao tarifarias que impedem

rois e vitaminas.

sua exportagao para mercados altamen-

"Sao cortes congelados (lombo, filezinho,

te consumidores como a Uniao Europeia

costelas, carre e bisteca) de animais como

e ojapao, entre outros.

mercados

internacionais

15


Cliente

QUALIDADE

ASSEGURADA

PARA

Um servigo que orienta o comercionfe sobre como conservor adequadamenfe OS produtos e evitar o desperdicio.

O CLIENTE

explica Camila da Silva Daniel, assistente do Servigo de Atendimento ao Consumidor. "Percebemos que existe umo grande carencia de informagoes ao varejo no que se refere a produtos d base de carnes", diz Camila, que ainda explica que uma boa orienta(;ao sobre como afender o cliente e como manusear, expor e conservar o produto, e tambem cuidados na armazenogem e empilhamento, resultam no diminui^aoda taxa de desperdicio e economio pare o estabelecimento. Para a Perdigao o beneficio tambem e grande:

menos

reclomagoes e clientes mais satisfeitos e fieis a marca.

O TREINAMENTO O treinamento engloba no<;des basicas de higiene e sanitizagao; formas de conO treinamento oborda higiene, A enfre outros itens. / * preocupQcoo 00 Perdigao com o

gao e como elimina-las; como e por que

consumidor voi olem de oferecer solu-

ocorre uma intoxicagao alimentar; con-

(poes as duvidos ou reclomogoes otroves

serva(;ao dos alimentos; diferengas entre

do SAC - Servi(;o de Atendimento ao

congelamento e resfriamento; composi-

Consumidor. Poro osseguror que todo

(pao detolhada de coda produto Perdi-

produto Perdigao chegue ao consumidor

gao; motivag:ao do pessoal; satisfagao

final dentro do mesmo podrao de qua-

do cliente; e qualidade, com nogoes do

lidade com que sai da linho de produ-

OTP - Qualidade Total Perdigao. Os

gao, a Perdigao oferece um Servi^o de

treinamentos duram em media quatro ho-

Atendimento ao Cliente. "Disponibilizamos

ras e podem acontecer de segunda a sa-

pare nossos clientes um treinamento tecni-

bodo, nos periodos da manha, tarde e

co gratuito sobre quolidode de produto,

noite,

manuseio e tecnicas de conservagao",

comerciante.

16

tominagao por bacterias, sua prolifera-

conforme a conveniencia do


Especial

ESPACO

PARA TODOS

OS

PRODUTORES

h^inguem tern do que se queixar. Assentadas no regiao centro-oeste do Parana, cerca de 900 famiiias, ex-semterras,

tern destine certo para suas

produg:6es de milho e soja: os silos da Perdigao, onde serao transformadas em racpao para aves e suinos. Assessoradas peb Coagri - Cooperativa de Trabalhadores Rurais e Reforma Agraria do CentroOeste do Parana Ltda., as famitias recebem orienta(;ao tecnica sobre o que e como plantar e criar animais, de maneira a estar sempre de acordo com a qualidade exigida pelo nnercado. "Temos a preocupagao de assessorar nossos

AAerhet, gerente comercial da Coagri.

Silo da Perdigao, onde OS graos . . sao transformados Assentaaos do centro-oeste em ra^ao.

A produ(;ao comerciolizada pela coope-

do Parana fornecem

associados e oferecer subsidios para que possam ser competitivos", explico Nilo

rativa e de 250 mil sacas de milho e 50

milho e soja para a Perdigao.

mil sacas de soja por ano, das quais 70% sao destinados a Perdigao. "Fazemos negocio com a Perdigao desde o

de Compras de Cereais da Perdigao, e

inicio de nossos trabalhos, em 1993, e

bastante consideravel. "Nossos fornece-

nosso relacionamento sempre foi extre-

dores sao basicamente pequenos produ-

mamente profissional e positive", lembra.

tores, de quem adquirimos um volume semelhante ao que compramos da Coagri.

VOLUME CONSIDERAVEL

No negocio de graos e assim mesmo. E

O volume de insumos adquiridos dos as-

de pouco em pouco que conseguimos o

sentamentos representa 1,34% do total

volume de que precisamos", diz. "A unica

de milho e 0,30% do total de soja com-

coisa que nao abrimos mao e da quali-

prados pela Perdigao a coda ano de

dade. E, quanto a isso, eles tem cumpri-

uma extensa rede de fornecedores. Volu-

do OS padroes estabelecidos pelo merca-

me que, segundoJorge Pederiva, gerente

do", gorante.


Acontece

Feira Internacional da Alimenta^ao

mais de 6.500 expositores de ]40 poises. "E a maior feira do setor de alimenta<;ao do mundo, e a mais profissional fambem", explica Lucia Mitiko Nogamura, gerente de Comercio Exterior do Perdigao. Para se ter uma ideia da sua importancia, a empresa montou urn estande de 1 1 2 com duas sabs reservadas, e levou uma equipe composta por traders, pessoal t^nico, e diretores. A Perdigao participou expondo sua linha de produtos e apresenFeira Internacional da Alimentao: um milhao visitantes.

tou alguns outros em desenvolvimento para exportacpao. "Alem de inumeros conOcupando umo dreo sete vezes maior que

fatos, ja fechamos negocios com alguns

o Pavilhao de Exposigoes do Anhembi, em

novos mercados, como a Russia, Angola,

Sao Paulo, o Feira Internacional da Alimen-

Portugal, Coribe e Africa, totalizando

tacao realizada em Colonia, na Alemanha,

um montante de seis milhoes de dolores/

reuniu um milhao de visitantes do setor e

mes", conclui Lucia.

Obras avan^am em Rio Verde

As obras de terraplenagem do distrito industrial onde sera consfruida a nova unidade da Perdigao em Rio Verde, GO, ja estao em pleno andamento. Serao movimentados 300 mil m^ de terra em um terreno de dois milhoes de m^ area que corresponde a 260 campos oficiais de futebol. A responsavel para executor as obras de implantagao do distrito industrial e a empresa paulista Encalso, contratada atra

Do esq. para a dir.: Simonetto, coordenador da equipe de apoio do Projeto Buriti, Hacklauer, diretor de Desenvolvimento de Negocios, e Nildemar Secches, presidente da Perdigao, visitam as obras.

ves de licifagiao pelo governo de Goias. "O complexo industrial da Perdigao tera

e policia", explica Nelson Vas Hacklauer,

70 mil m^ de area construida e contara

diretor de Desenvolvimento de Neg6cios

com suporte de pequenas empresas de

da Perdigao. Simultaneamente ds obras

servi^os e apoio e infra-estrutura completa

de implantag:do, o Projeto Buriti preve a

com posto de saude, corpo de bombeiro

recomposigdo de vegetagdo do local.


Premio para uma gestae profissionalizada

O Trofeu Ponto Extra 97, oferecido pela Associagao Paulista de Supermercados, con-

Trofeu Ponto Extra 1997.

cedeu o Htulo de Executivo do Ano a Nildemar Secches, presidente da Perdigao.

Em sua gestao, Nildemar incrementou a

A escoiha foi feita com base no desempe-

capacidade produtiva da Perdigao e

nho global da empresa a partir do pro-

enfatizou o langamento de novos produ-

fissionaliza^ao de sua gestao em 1995,

tos, conquistando moior participagao de

quondo ele assumiu a presidencia e apri-

mercado. O premio foi entregue no mes

morou as rela^oes com supermercadistas.

de novembro, em jantar solene.

Perdigao apresenta

Um grande

excelente performance

evento esportivo

A Perdigao foi eleila o melhor fornece-

Foram tres dias de muila lorcida em

dora de alimentos de 1997 na regiao

Marou, RS. Mais de dez mil pessoos vi-

do Rio Grande do Sul pela revisto da

sitarom a cidade para porticipor da VII

AGAS - Associa(pao Gaucha de Super-

Olimpiada Perdigao, realizoda em no-

mercados. A indico^ao portiu dos

vembro e que se caracteriza como o

proprios supermercadistas durante a

maior evento esportivo empresarial do

Convengao Gaucha de Supermercados.

Brasil. A solenidade de

"Forom avaliados itens como a

abertura contou com a

qualidade dos servi<;os e dos produtos",

anima(;ao do grupo Gera

conta Marcos Morchesi, gerente da re-

Samba e dois emodonontes

gional Porto Alegre. "E a terceira vez

espetaculos: pirotecnico e com

que recebemos o premio e, para nos,

laser. No oportunidode, foi feita

isso e muito importante, pois e um

uma homenagem a Antonio Carlos

reflexo do nosso esfor<;o em bem

Oltramari, o mentor do descentralizoQCio

atender. E a conquista fica ainda melhor

da Olimpiada. A unidade de Videiro

quando consideromos que competimos

foi a grande vencedoro. Em segundo

com as grandes empresos do ramo

lugor ficou a unidade de Marau e, em

alimenticio, e nao apenas com o

terceiro, a de hlervol D'Oeste. Tambem

segmento frigorifico." O trofeu Carrinho

e de Herval D'Oeste a Rainha das

de Ouro foi entregue ao gerente

Olimpiados; Carlo Gazella. O melhor

regional durante um jantar solene no

desfile de abertura ficou com Marau,

hlotel Sao Rafael, no final do mes de

que tambem elegeu Girlene Mascarelo

novembro.

como Princesa do evento. 19


oIT <Z <

1995 - "Carrinho de Ouro" melhor produto (Presunto). 1996 - ''Carrinho de Ouro" melhor produto (Recheados Super Praticos). 1997 - ^^Carrinbo de Oi/ro''melhor fornecedor de alimentos. Pelo terceiro ano consecutivo, a Perdigao ganha o premio "Carrinho de Ouro". A Perdigao agradece a Associa^ao Gaucha de Supermercados e a todos aqueles que contribuiram para mais este importante premio.

Revista BRF Edição 5  

Compromisso com o social

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you