Page 42

PARA A SUA

INFORMAÇÃO Texto// Maria Gilda De Marco

//42

OS MALES DO INVERNO Febre, dores no corpo, mal estar e desânimo. Os sintomas da gripe são conhecidos e está comprovado que na mudança de clima e temperatura os vírus gripais (adenovírus e influenza, principalmente) encontram condições mais propícias de se fixarem no organismo. Não existe remédio contra a gripe, mas algumas medidas preventivas podem ser tomadas para tentar se livrar do incômodo. Evitar lugares muito fechados e com muita aglomeração de pessoas, se agasalhar e fazer uso de vitaminas A e C na prevenção. Gripe e Resfriado são doenças viróticas, que afetam as vias aéreas superiores (nariz, laringe, faringe, etc), ocasionalmente acometendo as vias aéreas inferiores (brônquios e pulmões). Gripe e resfriado são doenças distintas. O resfriado é uma infecção branda das vias aéreas. Pode ser causado por vários tipos de vírus, sendo o Rinovírus o mais comum. É extremamente contagioso e a transmissão é feita através de aerossóis da tosse ou espirro e pelo contato com mãos infectadas. Os sintomas surgem de 24h a 72h após o transmissão do vírus. Costuma durar de 5 a 7 dias, porém em 25% dos casos, os sintomas persistem por até 2 semanas. A maioria das pessoas apresenta de 3 a 5 quadros de resfriado por ano. Os sintomas mais comuns são a rinite, tosse e espirros. Pode ocorrer dor de garganta de curta duração nos primeiros dias. A tosse seca pode durar até semanas depois do fim dos sintomas. Em adultos raramente ocorre febre.

O resfriado é contagioso durante apenas os 3 primeiros dias de sintomas. A gripe é causada pelo vírus Influenza. Apresenta um quadro clínico mais rico que o resfriado, com febre alta, dores pelo corpo, dor de cabeça, mal estar, perda do apetite, dor de garganta e tosse. Na gripe os sintomas costumam aparecer subitamente ao contrário do resfriado, onde eles surgem gradualmente. A tosse e a febre são sintomas precoces. O modo de transmissão é igual ao do resfriado. O tempo de doença costuma ser de até 2 semanas. O tempo em que o paciente mantém-se contagioso dura até 7 dias ou 24h após a resolução da febre. Os sinais de gravidade da gripe são: dificuldade respiratória, dor torácica para respirar, pressão baixa, alterações da consciência, desorientação e vômitos persistentes. Uma simples gripe pode evoluir para a infecção bacteriana das vias aéreas superiores. É imprescindível a participação do médico para fazer o diagnóstico e receitar os medicamentos específicos, no caso antibiótico, se infecção bacteriana ocorrer. Cada tipo de infecção exige um critério e medicamentos adequados. A automedicação é absolutamente condenável. O perigo maior é a passagem para um quadro de pneumonia. Este é um estágio mais grave e requer cuidado especial. As pessoas são acometidas de pneumonia quando são portadores na maioria das vezes de infecções bacterianas. O paciente com pneumonia não deve se expor a correntes de ar, deve estar sempre bem agasalhado e não pode ingerir alimentos gelados. O tratamento exige uso de antibióticos, repouso e hidratação oral (bastante água e sucos).

Se a gripe se prolonga por mais de uma semana ou é mal curada, pode-se desenvolver um quadro de sinusite. A doença se manifesta por causa de uma predisposição anatômica ou, porque o paciente é alérgico predispondo-se à instalação da bactéria. Os principais sintomas são a sensação de peso na cabeça ou na face, acompanhada de secreção catarral contínua. O tratamento da sinusite é feito com antibióticos e dura em torno de duas semanas. Algumas medidas ajudam na drenagem da secreção como a vaporização, o uso de descongestionantes nasais e medicamentos que desobstruem os seios da face por via oral. Os especialistas desaconselham o uso prolongado das gotas nasais. Elas provocam problemas colaterais como aumento da pressão arterial, alteração do ritmo cardíaco, e irritação local da mucosa. É quase impossível não pegar um resfriado. Mas existem algumas atitudes que podem diminuir este risco. Dentre estes cuidados, estão: • Lavar frequentemente as mãos; • Se possível, evitar contatos íntimos com pessoas resfriadas; • Sempre lavar as mãos após contato com a pele de pessoas resfriadas ou com objetos tocados por estes; • Manter seus dedos longe dos seus olhos e nariz; • Não compartilhar mesmo copo com outras pessoas; • Manter limpos a cozinha e o banheiro, especialmente quando alguma pessoa da casa está resfriada.

Revista Box - Maio 2012  

Terceira edição da Revista Box, uma revista com fotografias bonitas e conteúdo de qualidade, que para nós, é a tradução do que entendemos po...

Advertisement