Page 40

ESPECIAL RALLY

A PROPÓSITO...

UM EVENTO HOMOLOGADO PELA FIA

Ao chegar para competir em um evento de Rally de velocidade, cada competidor recebe um Livro de Bordo, um documento que aponta todos os trajetos que o mesmo deve fazer ao competir na corrida. Dirceu Cabral é um dos responsáveis por organizar e editar o Livro de Bordo do Rally Internacional de Erechim. Segundo ele, o princípio de tudo é a escolha dos trechos, denominados especiais, que é realizado com uma antecedência de seis meses, para assim se estudar toda a viabilidade técnica e estrutural para a passagem nestas especiais.

O Rally Internacional de Erechim é o único evento no Rally de velocidade brasileiro, homologado oficialmente pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA). Segundo o coordenador do evento, Claudio Pagliosa, esta homologação veio em função da qualidade apresentada nos Rallys realizados na cidade e devido ao Campeonato Sul-americano de Rally de Velocidade ter-se tornado um evento oficial e fiscalizado pela FIA. Com a homologação, somente o Rally de Erechim pode usar a marca FIA. Para Claudio Pagliosa, a importância da homologação se dá pela qualidade que é preciso manter e o tipo de evento feito em Erechim. “É uma responsabilidade maior, mas ao mesmo tempo mais pessoas querem vir para cá competir”, enfatiza o coordenador. Um dado importante a ser ressaltado é que no Brasil somente a etapa do WTCC (Mundial

//40

O LIVRO DE BORDO

de Turismo), da Fórmula 1 e da Fórmula Indy, possuem tal homologação FIA. “Isso mostra que tecnicamente fazemos um evento tão importante quanto estas outras categorias, pois podemos explorar este certificado de qualidade técnica”, diz Claudio.

O MUNDIAL WRC Receber uma prova do Campeonato Mundial de Rally de Velocidade, WRC, é um sonho para qualquer organizador de eventos neste esporte. Não é diferente para Erechim. “A prova de Erechim já está toda dentro dos quadros de como é uma etapa do mundial, o que nos falta são grandes investidores para dar um suporte logístico. Podemos dizer que em termos de qualidade e organização, o Rally de Erechim já é uma prova de mundial”, encerra Claudio.

“Após essa análise inicial, junto com uma comitiva do Erechim Auto Esporte Clube, estas especiais são vistoriadas para a aprovação dos trechos. É então realizado um mapeamento e levantamento completo das especiais, com o Sistema de GPS, já se desenvolvendo o esboço do Livro de Bordo. Após, o esboço vai para o Diretor de Prova conferir e fazer o apontamento dos pontos de rádios, para serem identificados no Livro”, explica Dirceu. Tendo esse processo encaminhado, se inicia a formatação do Livro em programa específico, fazendo todos os apontamentos exigidos pela normatização FIA (Federação Internacional de Automobilismo) em um livro de bordo. Dirceu argumenta ainda que o livro de bordo serve para orientar os competidores sobre os deslocamentos e os trechos especiais, identificando os pontos de largada e chegada, estradas por onde passa o Rally e os pontos de rádios, para assim facilitar o trabalho dos competidores.

Revista Box - Maio 2012  

Terceira edição da Revista Box, uma revista com fotografias bonitas e conteúdo de qualidade, que para nós, é a tradução do que entendemos po...

Advertisement