__MAIN_TEXT__

Page 1

www.boavontade.com

Em seu artigo, Paiva Netto ressalta: “Educação, tema sempre em pauta. Urge ser difundido e encarado, por todos nós, como a trilha segura que encurta a distância social entre as classes”.

ANO 65 • No 256 • FEVEREIRO/2021

Acolhimento é a palavra de ordem Seja nas aulas presenciais ou remotas, a rede de ensino da LB V, seguindo com rigor o protocolo das autoridades sanitárias, prepara-se para receber estudantes com afeto redobrado, planejamento para identificar níveis de aprendizado e reforço escolar a fim de evitar lacunas de conteúdo

Marta (E) e Miriam, alunas da LBV na capital paulista, que moram com a mãe e dois irmãos, não veem a hora do retorno presencial às aulas.

A FOME TEM PRESSA Durante a pandemia, a LB V entrega mais de 3 milhões de quilos de doações em cestas de alimentos e kits de limpeza para famílias em situação de vulnerabilidade social


SUMÁRIO

Revista apolítica e apartidária da Espiritualidade Ecumênica ANO 65 • EDIÇÃO 256 • FEVEREIRO/2021 Edição fechada em 31/01/2021 BOA VONTADE é uma publicação da LBV, lançada pela Editora Elevação. Registrada sob o no 18.166 no livro “B” do 9o Cartório de Registro de Títulos e Documentos de São Paulo. DIRETOR E EDITOR RESPONSÁVEL: Francisco de Assis Periotto — MTE/DRTE/RJ 19.916 JP CHEFE DE REDAÇÃO: Rodrigo de Oliveira — MTE/DRTE/SP 42.853 JP

4

COORDENAÇÃO-GERAL DE PAUTA: Gerdeilson Botelho SUPERINTENDÊNCIA DE MARKETING E COMUNICAÇÃO: Gizelle Tonin de Almeida EQUIPE ELEVAÇÃO: Adriane Schirmer, Carolina Salomão, Cida Linares, Leila Marco, Leilla Tonin, Mariane de Oliveira Luz, Mário Augusto Brandão, Neuza Alves, Nicholas de Paiva, Vivian R. Ferreira, Walter Periotto, Wanderly Albieri Baptista, Wellington Carvalho de Souza e William Luz. CAPA E PROJETO GRÁFICO: Helen Winkler DIAGRAMAÇÃO: Diego Ciusz e Helen Winkler FOTO DE CAPA: Vivian R. Ferreira ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA: Rua Doraci, 90 • CEP 01134-050 • Bom Retiro • São Paulo/SP • Tel.: (11) 3225-4971 • Caixa Postal 13.833-9 • CEP 01216-970 • Internet: boavontade.com • E-mail: info@ boavontade.com

10

A revista BOA VONTADE não se responsabiliza por conceitos e opiniões em seus artigos assinados. A publicação obedece ao elevado propósito de estimular o debate dos temas relevantes brasileiros e mundiais e de refletir as tendências do pensamento contemporâneo.

24 4 Mensagem de Paiva Netto Máquina humana e óleo do sentimento

10 Educação

Acolhimento é a palavra de ordem

24 Saúde

CANAIS DA LBV NA INTERNET

Covid-19: atenção à nova variante

www.lbv.org.br

30 Balanço social

Facebook: LBVBrasil Youtube: LBV Videos Instagram: LBVBrasil Twitter: @LBVBrasil

30

Superação: marca registrada da LBV

62 LBV é ação

BOA VONTADE | 3


MENSAGEM DE PAIVA NETTO

PAIVA NETTO ESCREVE

Máquina humana e óleo do sentimento Educação, tema sempre em pauta. Urge ser difundido e encarado, por todos nós, como a trilha segura que encurta a distância social entre as classes


BOA VONTADE | 5

shutterstock.com


João Preda

MENSAGEM DE PAIVA NETTO

JOSÉ DE PAIVA NETTO é escritor, jornalista, radialista, compositor e poeta. É diretor-presidente da Legião da Boa Vontade (LBV). Membro efetivo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e da Associação Brasileira de Imprensa Internacional (ABI-Inter), é filiado à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), à International Federation of Journalists (IFJ), ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Escritores do Rio de Janeiro, ao Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro e à União Brasileira de Compositores (UBC). Integra também a Academia de Letras do Brasil Central. É autor de referência internacional na defesa dos direitos humanos e na conceituação da causa da Cidadania e da Espiritualidade Ecumênicas, que, segundo ele, constituem “o berço dos mais generosos valores que nascem da Alma, a morada das emoções e do raciocínio iluminado pela intuição, a ambiência que abrange tudo o que transcende ao campo comum da matéria e provém da sensibilidade humana sublimada, a exemplo da Verdade, da Justiça, da Misericórdia, da Ética, da Honestidade, da Generosidade, do Amor Fraterno”.

6 | BOA VONTADE

Manter a qualidade do ensino, neste ano sem aulas presenciais, tem exigido muita resiliência de alunos, professores, pais e responsáveis durante a pandemia da Covid-19. Por sinal, essa tarefa de cuidar do emocional, alicerçada na Espiritualidade Ecumênica, é um dos principais papéis da Educação, quando entendida em seu sentido mais amplo, como ressalta o educador Paiva Netto, diretor-presidente da Legião da Boa Vontade, nesta página histórica. Vale lembrar que o artigo a seguir surgiu de palestras de improviso, dedicadas a educadores de diversos países. O texto ganhou o mundo — a partir da revista Sociedade Solidária, que a LBV entregou a chefes de Estado e delegações internacionais nas Nações Unidas, no início dos anos 2000 — e passou a ser um capítulo do livro É Urgente Reeducar!, também do dirigente da Instituição. Essa obra, publicada em 2010, vem alcançando novas edições e chegou ao mercado literário espanhol em 2019. Em breve, será lançada em inglês. Boa leitura! Os editores

E

ducação, tema sempre em pauta. Urge ser difundido e encarado, por todos nós, como a trilha segura que encurta a distância social entre as classes. É também eficiente antídoto contra a violência, a criminalidade, as doenças e tudo o mais que dificulta o crescimento salutar de um povo. Atendendo à solicitação de amigos, apresento trechos da conferência que proferi em 9 de março de 2010, no Rio de Janeiro/RJ, com a participação, via internet, de várias localidades do Brasil e do exterior. Entre os assuntos abordados, estava a Pedagogia de Deus, preconizada por Alziro Zarur (1914-1979), que, ao longo do tempo, fizemos desdobrar-se na tese socioeducacional da Legião da Boa Vontade voltada a aliar o desenvolvimento cognitivo do educando à cultura do respeito plural; por isso, sem-


pre com Espiritualidade Ecumênica, sobre o que lhes tenho sobejamente falado. Daí surgiram respectivamente a Pedagogia do Afeto, para as crianças de até 10 anos de idade, e a do Cidadão Ecumênico, para jovens, adolescentes e adultos. Discorrendo, de improviso, sobre a matéria, afirmei que não basta instruir-se das coisas humanamente racionais. Conforme ressaltei em fevereiro de 1984, dirigindo-me às mulheres envolvidas nas ações da LBV, e posteriormente em artigo na Folha de S.Paulo, em 27 de julho de 1986: A instrução, para nós, é aquela que se aprende na escola, no colégio, na universidade, o que mais o seja, e que deve ser associada ao lar, em forma de Educação. Essa aliança é imprescindível. Sem Educação e Instrução

não há progresso. Todavia, educar e instruir não é somente ensinar a ler, a mergulhar nos livros. Trata-se, acima de tudo, de iluminar com o Mandamento Novo de Jesus — “Amai-vos como Eu vos amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos, se tiverdes o mesmo Amor uns pelos outros” (Evangelho, segundo João, 13:34 e 35) — a inteligência para as funções harmônicas do ser humano na sociedade. Aliás, esta e o governo devem permanentemente unir-se para estabelecer a estrutura que, de fato, forme uma pátria melhor e um mundo mais feliz. Quanto pior o ensino, pior o futuro. Portanto, lecionar não é apenas transmitir o bê-á-bá da ciência terrena, mesmo que seja a mais

Fotos: Reprodução BV

Pintura Santa Ceia, por Walter Rane.

Alziro Zarur

João Evangelista

BOA VONTADE | 7


MENSAGEM DE PAIVA NETTO

AFETO E RESPEITO

Reprodução BV

BAIXE AGORA A NOVA EDIÇÃO DIGITAL DO LIVRO "É URGENTE REEDUCAR!" Educar é tema que faz parte da realidade de todos os cidadãos. Quem neste mundo não é um educando? E quem não é um educador? Todos, de alguma forma, participam desse processo natural da vida: aprender e ensinar. Por isso, é fundamental que os pais, os pesquisadores, os especialistas da área educacional, enfim, os seres humanos, reflitam acerca de suas responsabilidades, revejam posturas e avaliem se estão atendendo aos reais anseios que contribuem para a formação dos indivíduos ao redor. Para o autor, “gente educada, instruída e ecumenicamente espiritualizada é povo que rebenta os grilhões da miséria e os lança fora. Por isso, há tanto tempo asseguramos que sem Educação e Instrução (e mais: sem reeducação, incluída a dos educadores, e Espiritualidade Ecumênica) não há verdadeiro progresso. Enquanto não prevalecer o ensino eficaz por todos os de bom senso almejado, qualquer nação padecerá cativa das limitações que a si mesma se impõe. (...) Cuida do Espírito, reforma o ser humano… e tudo se transformará”.

MacArthur

8 | BOA VONTADE

elevada Matemática, Física, Química, Astronomia etc. Porque, se não houver o bom alimento para a Alma — iluminada pela espiritualização, que significa mais que educar, e sim reeducar —, esse aprendizado ultrainstrutivo levará o ser humano, sem tal boa nutrição, a conduzir o pensamento para atos cada vez mais destruidores. Educar é transformar, reeducar, sob os auspícios da Paz, do Amor e da Justiça, bafejada pela Bondade, e, assim, sublimar o caráter. Sem Educação e, sobretudo, Reeducação não existe amanhã. Lembram-se do Plano Marshall, para a Europa, de que já lhes falei tantas vezes? Destaque para a Alemanha, no Ocidente, e para o Japão, na Ásia, com MacArthur (1880-1964), que se reergueram pujantemente. No entanto, a produção desses dois países, e de muitos mais, iria à bancarrota naquele período e em qualquer outro se não fosse preparada a geração em que o ensino tivesse profundidade, que serviria de base às demais.

Reclama-se bastante da violência nas escolas, mas, se o estudante vai para lá aprender a expandir o próprio raciocínio com o intuito de absorver as lições necessárias à sua formação técnica, paralelamente — sem nunca esquecer o espírito de disciplina — o cuidar melhor possível do sentimento deve ser levado na devida consideração. O afeto para as crianças e o respeito aos jovens são semelhantes a uma máquina funcionando: em uma parte das rodas dentadas, a mente, a lógica; em outra, a Alma, o sentir, que nos impede de nos tornar cada vez mais selvagens! Ora, os dentes da roda vão se encontrando e fazendo o mecanismo girar. Contudo, se você não põe nessa engrenagem o óleo da Fraternidade, da Solidariedade, da Generosidade, da Misericórdia, da Compaixão, tudo grimpa, trava, cria ferrugem e entra em falência!

FUNÇÃO PRECÍPUA Vocês já viram algum instrumento funcionar bem se não estiver devidamente lubrificado? O que é a humanidade? É como extraordinário engenho que precisa ser tratado com o óleo do sentimento que vem de Deus, quando entendido como Amor, portanto, Caridade. E sabem quais são as suas rodas dentadas? Nós!, que não somos pedaços de metal que enferruja, a não ser que estejamos infectados pelo ócio paralisante. Aí está nossa função precípua: instruir-se, educar-se, reeducar-se, para com eficiência instruir, educar e reeducar. Eis que a Educação, quando acertada, liberta. E, com a Espiritualidade Ecumênica, sublima.

paivanetto@lbv.org.br | www.paivanetto.com


OUTRAS ORAÇÕES PARA ACOMPANHAR PARA ASSISTIR AO CONTEÚDO, CLIQUE SOBRE OS LINKS ABAIXO:

PRECE PARA TER TRANQUILIDADE

PAI-NOSSO: A FORÇA ESPIRITUAL PARA A HUMANIDADE https://youtu.be/ KEO0FNlcJkI

(Música especial para confortar e amenizar as dores de todos os que sofrem.)

Só Jesus salva! Dele a Paz virá, Para o coração

BÊNÇÃO DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS https://youtu.be/ rKPztr547X4

Que quer seu perdão. Vem, ó Mestre, a nós! Não nos deixes sós! Tudo é sempre dor Sem o Teu Amor!

* Prece para ter Tranquilidade – Composta por Paiva Netto no dia 4 de fevereiro de 1999, em Glorinha/RS, essa melodia nos traz serenidade. Com arranjo do maestro legionário Vanderlei Pereira, a bela composição faz parte do Oratório “O Mistério de Deus Revelado”, que foi gravado com interpretação da Orquestra Sinfônica de Sófia e do Coro Filarmônico Nacional “Svetoslav Obretenov”, da Bulgária, com solos de Nina Marínkova (soprano), Sônia Tsôneva (contralto) e Svilen Rajtchev (barítono), sob a regência do maestro Ricardo Averbach. Disponível nas plataformas de streaming (Boa Vontade Play, Spotify e Deezer), o Oratório superou a marca de 500 mil cópias vendidas, conquistando Disco de Platina Duplo.

PRECE DA JUVENTUDE LEGIONÁRIA NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO https://youtu.be/ EjVlScNBpeA

ORAÇÃO CHAVE DA HARMONIA https://youtu.be/ 5Grd8Kcv14Y

AS BEM-AVENTURANÇAS DO SERMÃO DA MONTANHA https://youtu.be/ ZSF9agi8iPU

BOA VONTADE | 9


EDUCAÇÃO

Vivian R. Ferreira

Michel Moraes Rodrigues, aluno do 6o ano do Ensino Fundamental da escola da LBV, assim como seus três irmãos, que moram com a mãe no centro da capital paulista, aguarda com expectativa o reinício das aulas presenciais.


Acolhimento é a palavra de ordem Seja nas aulas presenciais ou remotas, rede de ensino da LB V prepara-se para ajudar pais e alunos a vencer os desafios socioemocionais provocados pela pandemia LEILA MARCO

BOA VONTADE | 11


EDUCAÇÃO

Q

Vivian R. Ferreira

uando se der a retomada das aulas presenciais em 2021, a principal preocupação dos educadores da rede de ensino da Legião da Boa Vontade (LBV) é receber da melhor forma possível os alunos depois de longo período de ensino remoto. Com um público vindo de famílias em situação de risco social, ou seja, aqueles que estão no grupo que mais sentiu a crise sanitária do novo coronavírus, a Institui-

SUELÍ PERIOTTO é supervisora da Pedagogia do Afeto e da Pedagogia do Cidadão Ecumênico e responsável pelas unidades da rede de ensino da LBV. Doutora e mestre em Educação pela PUC-SP, também atua como conferencista.

ção travou, desde os primeiros dias dessa pandemia, uma grande batalha para amparar seus atendidos e não deixar que nenhum desses estudantes se abatesse com o fantasma da evasão escolar. Os motivos para isso foram muitos, mas, com Amor e dedicação, os profissionais da Entidade foram vencendo cada obstáculo no caminho e dando o suporte necessário a eles. A supervisora da Pedagogia do Afeto e da Pedagogia do Cidadão Ecumênico e responsável pelas unidades da rede de ensino da LBV, Suelí Periotto, afirma que esse momento de retomada terá de ser, acima de tudo, de acolhimento, porque boa parte dessas crianças e desses jovens vivenciou traumas e perdas durante esse período. Ela lembra que a visão integral do aluno, que propõe a junção “cérebro e coração”, está na base conceitual da linha pedagógica da Legião da Boa Vontade, criada pelo educador Paiva Netto. “A LBV educa com Espiritualidade Ecumênica. Esse é o nosso diferencial; valorizar tudo aquilo que está dentro do ser humano e também despertar nele o desejo

Aulas na rede de ensino da LBV Datas de início do ano letivo das escolas da Legião da Boa Vontade, mediante o calendário homologado pelos órgãos de Educação de suas respectivas cidades: 20 de janeiro • Escola de

Educação Infantil Jesus, em Belém/PA.

26 de janeiro • Conjunto

Educacional Boa Vontade, em São Paulo/SP.

1o de fevereiro • Centro de

Educação Infantil José de Paiva Netto, em Curitiba/PR. • Escola de

Educação Infantil Alziro Zarur, em Brasília/DF.

12 | BOA VONTADE

2 de fevereiro • Centro

Educacional da LBV, no Rio de Janeiro/RJ.


Na capital paulista, a Instituição promoveu, em cumprimento às leis educacionais, uma pesquisa com familiares de seus estudantes para saber se estes desejam o retorno das crianças à escola. Para os que escolheram que seus filhos voltem a frequentar o ambiente escolar, haverá um rodízio dos alunos, a fim de que a unidade funcione com a c​ apacidade orientada pelos órgãos que a regem, com 35% do contingente, e possa garantir o distanciamento necessário para evitar o contágio da Covid-19.

Vivian R. Ferreira

de fazer o mesmo por outras pessoas, de modo que eles multipliquem esses valores pela sociedade”, ressalta Suelí. A professora explica que os estudantes virão para os bancos escolares em diferentes fases de aprendizado: “Há aqueles que têm maior facilidade e há os que sofreram situações de bloqueio na aprendizagem, porque o emocional pesou bastante e de maneira diferenciada em cada um deles”. Essa diversidade de níveis exigirá um cuidado especial dos professores, que estão sendo preparados para um planejamento inicial que objetiva diagnosticar o que foi apreendido pelos educandos e trabalhar com reforço escolar, a fim de que não fiquem lacunas de conteúdo. Na entrevista a seguir, ela falou ainda da experiência adquirida nesses meses de pandemia, quando os educadores da Instituição tiveram de ser o apoio não só dos alunos, mas também de pais e responsáveis — cuja renda vem em sua maioria de serviços informais­—, que, de um dia para o outro, não tinham mais de onde tirar o sustento.

São Paulo/SP

“A campanha Criança Nota 10, da LBV, em 2021, é mais importante do que nunca. Trata-se de um esforço para que os estudantes possam começar com tudo novo, bonito, para incentivá-los a estudar, para sentirem que está tudo bem, que a gente está pensando neles, para todo mundo ficar bem feliz, animado. Haverá ainda outro sentido: o de renovação.” SUELÍ PERIOTTO

BOA VONTADE | 13


Fotos: Carlos Jonas de Souza

EDUCAÇÃO

Belém/PA

BOA VONTADE — Quais foram os principais desafios no ano de 2020? Suelí Periotto — Primeiro, sem esperar, precisamos suspender as aulas presenciais de imediato; na unidade da LBV em São Paulo, tivemos uma semana para essa transição. Nós nos reunimos com os professores para pensar no que fazer, principalmente porque sabíamos que a maioria dos nossos alunos não tinha computadores. Vimos que celular era o mais comum, quase toda a família tem. Depois veio o desafio pessoal, dos nossos próprios professores, de como montar essas aulas, que não são on-line, o aluno não está acompanhando a aula em tempo real. Tínhamos de editar esses conteúdos, era tudo novo para nós, com raras exceções. Fizemos pesquisas e um replanejamento das aulas, com a participação de todos. Não havia uma receita pronta para cada faixa etária, quantas aulas mandar... Observamos que os mais velhos, os educandos a partir do sexto ano, precisariam de um tempo maior de aula. Então, os profissionais começaram a gravar aulas de 40 minutos, a fim de que eles pudessem acompanhar aquele conteúdo quantas vezes precisassem. Nós optamos por um aplicativo em que o professor não precisa expor seus dados, mas tem como receber dos estudantes o retorno, tirar dúvidas... Nas escolas de Educação Infantil, a tarefa foi um pouco menos complexa, mas igualmente desafiadora no sentido de que eram menos aulas e conteúdos, mas não podíamos perder o vínculo com as crianças, porque, a cada início de ano, há um imenso esforço para ganhar a confiança delas, para que elas olhem para a gente e não chorem, porque as mães vão embora. Estávamos em 16 de março quando tudo aconteceu, as crianças já não choravam, gostavam de estar com a gente. Então, tivemos de fazer pelos vídeos um trabalho de manutenção, “estamos aqui com vocês, lembram-se de mim?”


Fotos: Bianca Gunha

Curitiba/PR

BV — Mesmo utilizando o celular para transmitir as aulas, vocês tiveram outros problemas? Suelí Periotto — Sim, havia lares com um único celular ou que o aparelho estava quebrado. Outros não tinham internet. Identificamos essas famílias e fizemos uma campanha para conseguirmos celulares usados em bom estado, e a Instituição pagou pacotes de dados pré-pagos para suprir essas necessidades. Assim, ninguém ficou sem acesso. Alguns professores das redes pública e particular começaram a nos procurar para saber como fizemos na LBV, a exemplo do pessoal da Secretaria da Educação da Rede Municipal de Capão Bonito/SP, que solicitou capacitação de como montar as aulas. Na oportunidade, compartilhamos todos os tipos de aplicativos de edição que havíamos utiliza-

do, e nossos educadores fizeram lives para mostrar como colocavam mapas e fórmulas nos vídeos, passamos nove dias em encontros virtuais com eles, para que pudessem pegar as informações das disciplinas de todos os níveis. O mesmo ocorreu com a Rede Municipal de Paramirim, na Bahia. BV — Outro resultado bastante positivo foi a rede de ensino da LBV terminar 2020 com evasão escolar zero. A que atribui esse êxito? Suelí Periotto — Além das medidas que já falamos anteriormente, foi agir BOA VONTADE | 15


Vivian R. Ferreira

EDUCAÇÃO

São Paulo/SP

rápido e com muito comprometimento. Por exemplo, no Conjunto Educacional Boa Vontade, na capital paulista, logo no primeiro mês, quando se identificou que 51 alunos não haviam devolvido as atividades, nós os procuramos, porque poderiam resultar em desistências, evasões no fim do ano. A gente precisou que o Serviço Social e a Orientação Educacional fossem atrás dessas famílias. O desafio de ausência deu-se em maior número com os mais velhos; no entanto, em muitas de nossas escolas de Educação Infantil, tivemos famílias que não tinham estrutura para ficar com as crianças em casa e as mandaram para residências de avós em outras cidades. Quando soubemos disso, despachamos atividades pelo Correio para que o conteúdo fosse aplicado. 16 | BOA VONTADE

BV — Por que a não entrega dos materiais se deu em maior número com os estudantes mais velhos? Suelí Periotto — Pela autonomia que têm ou porque os pais estavam no olho do furacão. Em São Paulo, temos uma família que vive na região próxima da Cracolândia e que se sustenta da venda de água no farol. No começo, parou o trabalho deles, não tinha nada na rua. Eles estavam tão desesperados com a falta de alimentação, de tudo, que, no primeiro mês, quando falamos que haveria cestas de alimentos, foi um impacto, eles sentiram um alívio. Foi e é muito importante a ajuda da LBV para que esses momentos não virem traumas. O produto de limpeza também entregue com as cestas me chamou atenção, porque essas famílias não iam ter como comprar


Vivian R. Ferreira

“Eles estavam tão desesperados com a falta de alimentação, de tudo, que, no primeiro mês, quando falamos que haveria cestas de alimentos, foi um impacto, eles sentiram um alívio. Foi e é muito importante a ajuda da LBV para que esses momentos não virem traumas.”

São Paulo/SP

uma água sanitária de cinco litros, um desinfetante, é o dinheiro que se usa para comprar alimento, não têm escolha. À medida que esse apoio da Instituição perdurou, foi uma bênção para essas famílias, elas mandam recado, gravam áudios, para vermos que todo mundo está feliz por se alimentar. E a gente conseguiu outros tipos de doações para oferecer mais alegrias, para que eles pudessem não ficar pensando que estavam sozinhos, para que não desanimassem. E conseguimos recuperar todos os 51 alunos. Percebemos que eles não sabiam se organizar e não tinham alguém para ajudá-los. Pegamos todo esse material que estava acumulado e dividimos por dia essa quantidade, mostramos que, se eles fizessem dois a mais, iriam conseguir. E deu certo!

BV — Vocês encontraram outras maneiras de estar próximos desses alunos. Como fizeram isso? Suelí Periotto — Em agosto, quando a gente viu que as aulas presenciais não iriam voltar tão cedo, que a situação era complexa, percebemos que seria importante fazer encontros virtuais com esses alunos. Fizemos planejamento para encontros culturais, e a nota do trimestre de algumas disciplinas viria dessas ações, composições de trabalhos realizados pelos estudantes, com música, dança, desenho, poesia... A nossa intenção era exatamente que eles pudessem se ver. Juntamos as aulas de Convivência, Arte, Cultura Ecumênica e Filosofia, e com esses professores as notas todas foram em cima das criações, e não tinha como não dar 10, porque eles fizeram BOA VONTADE | 17


Vivian R. Ferreira

EDUCAÇÃO

Sorocaba/SP

algo maravilhoso. Mas a intenção principal era sair um pouco das atividades do papel e dar a eles esse respiro, a oportunidade de um olhar o outro, de cantar, falar... Então, lançamos temas, e eles se organizaram com quem queriam fazer a atividade, aí, às quintas-feiras, tínhamos a apresentação on-line pelo celular. Começamos com o Ensino Médio, depois ampliamos para os alunos dos sextos aos nonos anos, e, em seguida, vieram as gincanas para as salas do primeiro ao quinto ano. BV — Quais eram os temas desses encontros? Suelí Periotto — Amizade e esperança: os estudantes tinham como objetivo enaltecer a esperança na construção de um futuro melhor para todos e cultivar a boa amizade diante do momento desafiador vivido mundialmente em função da pandemia do novo coronavírus. E os alunos man18 | BOA VONTADE

davam suas mensagens, mas sabe aquela mensagem do espelho, “eu estou falando porque também preciso ouvir isso...” Eles amaram essa troca, a gente colocava ao vivo no YouTube, e eles iam escrevendo no chat: “Fulana arrasou!” Com isso foram matando a saudade, foi, emocionalmente, uma ação responsável por quebrar muito da solidão, porque temos estudantes que moram em lugares, aqui na capital paulista, muito simples, em casas pequenas, em locais como as Comunidades do Gato e do Moinho ou em invasões, e que estavam totalmente isolados, não podiam sair de casa, não podiam ver ninguém. Mas, de repente, a sua sala de aula entra no seu lar, e você se identifica com o que está sendo escrito, falado. Tudo o que foi ouvido não será esquecido, foi mesmo motivacional. Eu creio que atingimos o objetivo de amenizar esses momentos dolorosos pelos quais eles estavam passando.


Vivian R. Ferreira

BV — Quais são os planos para a retomada das aulas presenciais? Suelí Periotto — Na etapa inicial, precisaremos diagnosticar em que ponto estamos, até onde os alunos apreenderam os conteúdos recebidos. O primeiro semestre será de reforço às aulas de 2020, a gente precisa repassar muito do que foi ministrado, para que não fiquem lacunas. Vamos fazer a adaptação e o acolhimento de todos para voltarmos ao ritmo perdido. E isso terá de ser feito com bastante jeito, porque muitos podem não querer expressar que não entenderam tão bem, outros, talvez, não tenham entendido muita coisa. Haverá reforços de todas as matérias com incentivos de um ajudar o outro. (...) É um trabalho fora do horário da sala de aula. Temos de mostrar que estamos todos juntos, e isso é fundamental para essa nova etapa que vamos estabelecer.

Sorocaba/SP

“No Conjunto Educacional Boa Vontade, na capital paulista, logo no primeiro mês, quando se identificou que 51 alunos não haviam devolvido as atividades, nós os procuramos, porque poderiam ser desistências, evasões no fim do ano. (...) Conseguimos recuperar todos os 51 alunos. Percebemos que eles não conseguiam se organizar e não tinham quem os ajudassem. Nós pegamos todo o material que estava acumulado e dividimos por dia. E deu certo!”

BOA VONTADE | 19


EDUCAÇÃO

Formatura das escolas da LBV Cuidado, carinho e criatividade foram destaque nas cerimônias de formatura das escolas da LB V

O

s educadores da Legião da Boa Vontade não economizaram carinho, cuidado e criatividade neste fim de 2020. De formas diversas, organizaram cerimônias para celebrar as conquistas de todos os alunos que, apesar desse ano de pandemia, conseguiram concluir mais uma importante etapa na vida estudantil. Nas cinco escolas da LBV (Belém/PA, Brasília/DF, Curitiba/PR, Rio de Janeiro/RJ e São Paulo/SP), programações especiais foram preparadas para esse momento não passar em branco. As formaturas foram exclusivas e personalizadas, respeitando todas as normas de segurança. Veja, a seguir, algumas das manifestações de pais e estudantes, além de fotos desses memoráveis acontecimentos que essa gente jovem pôde dividir com os familiares.

Curitiba/PR

LIZIANE DE MELO MENEZES

Mãe de Pedro Henrique Menezes Dias da Silva, que concluiu o 3o ano do Ensino Fundamental no Centro Educacional José de Paiva Netto, na capital fluminense

Fotos: Bianca Gunha

“Nós agradecemos todo o carinho, a dedicação e a paciência nesse ano letivo tão difícil. Sem vocês tudo seria difícil! Amamos toda a comunidade escolar que tanto nos apoia.”

Curitiba/PR 20 | BOA VONTADE


Fotos: Vivian R. Ferreira

“Gratidão e Amor são as únicas palavras que tomam conta do meu coração! Cada pessoa dessa escola estará sempre dentro do meu coração. Nunca imaginei que esse dia chegaria tão rápido... Dentro desses portões conheci as melhores pessoas da minha vida. Não existem palavras para descrever o que é usar o uniforme [da LBV] e representá-la tanto dentro quanto fora. Eu tenho um imenso orgulho de fazer parte dessa escola, amo mais que tudo nessa vida!!! SAMUEL SOARES

Formando do Ensino Médio do Instituto de Educação José de Paiva Netto, em São Paulo/SP

São Paulo/SP

“Estou agradecendo pela formatura da Vitória Gabriel dos Santos. Eu já tenho três filhos formados aqui: a Tamires, o Maurício e a Talita. Todos terminaram a faculdade. Graças à LBV, consegui educar meus filhos e estou muito feliz pela formatura da minha filha Vitória. Agradeço à Instituição, ao educador Paiva Netto e a toda a equipe da escola, desde a portaria até a direção. Todos estão de parabéns por esse trabalho maravilhoso que a Legião da Boa Vontade faz por nós.” ÍSIS GABRIEL DOS SANTOS

Mãe de Vitória Gabriel, que terminou em 2020 a 3a série do Ensino Médio no Conjunto Educacional Boa Vontade, em São Paulo/SP

“Muito obrigada por toda a dedicação da equipe com os alunos e seus familiares. Esse ano foi muito difícil, e aprendemos que o dia a dia renova nossa força. Agradeço de todo o coração o trabalho e o esforço da LBV com os alunos. Muito obrigada, e que Deus abençoe todos no próximo ano!” JANAÍNA MARIA DOS SANTOS

Mãe de Miguel dos Santos Durães, 6 anos, aluno do 1o ano do Ensino Fundamental no Centro Educacional da LBV no Rio de Janeiro/RJ

BOA VONTADE | 21


Paulo Araújo

EDUCAÇÃO

Miracema do Tocantins/TO

Campanha da A LBV em prol da Educação Iniciativa distribui kits pedagógicos e cestas de alimentos 22 | BOA VONTADE

pandemia provocada pela Covid-19 gerou enormes impactos na área da Educação e afetou fortemente estudantes, especialmente os de famílias mais vulneráveis, e instituições de ensino. Para ajudar a garantir esse direito tão importante que é a Educação, a Legião da Boa Vontade está promovendo a campanha Criança Nota 10 — Proteger a infância é acreditar no futuro!, realizada anualmente pela Instituição no início do ano letivo. A tradicional campanha entrega kits de material escolar para milhares de crianças, adolescentes e jovens de famílias em situação de vulnerabilidade social no país. Neste ano, por conta da pandemia da Covid-19, a LBV também


os proverá com cestas de alimentos e kits com produtos de limpeza. A iniciativa beneficiará economicamente as famílias, já que muitas delas não possuem sequer renda para a compra de alimentos, que dirá para os itens pedagógicos! O material escolar é um incentivo para que meninas e meninos possam continuar os estudos — seja de forma presencial ou remotamente, por causa da pandemia —, buscar o aprendizado e realizar seus sonhos. Os alimentos vão complementar a refeição delas, e os produtos de limpeza é para que continuem se prevenindo do novo coronavírus. De janeiro a março, serão entregues ao todo 25 mil kits de material escolar, compostos de itens de acordo com as faixas etárias, tais como mochila, cadernos, lápis, régua, canetas, estojo, entre outros; 30 mil cestas contendo arroz, feijão, óleo de soja, açúcar, macarrão, farinha de mandioca, fubá, extrato de tomate e sal; e 35 mil kits de limpeza com sabão em pó, água sanitária, desinfetante e detergente. As doações para a campanha Criança Nota 10 — Proteger a infância é acreditar no futuro! podem ser feitas diretamente no site www. lbv.org ou pelo telefone 0800 055 50 99. Para outras informações sobre essa ação solidária, basta acessar o endereço @lbvbrasil no Facebook, no Instagram e no YouTube.

QUAL O DESTINO DA SUA DOAÇÃO? SERÃO ENTREGUES

90 mil BENEFÍCIOS EM TODO O PAÍS!

(ENTRE JANEIRO E MARÇO DE 2021)

25 mil kits de material escolar

30 mil cestas de alimentos

35 mil Egez iel Cas tro

kits de limpeza

BOA VONTADE | 23


Covid-19: atenção à nova variante O virologista Felipe Naveca alerta para os casos de reinfecção DA REDAÇÃO

24 | BOA VONTADE

shutterstock.com

SAÚDE


BOA VONTADE — Como foi feito o estudo de identificação dessa nova variante? Dr. Felipe Naveca — Nós temos con­ duzido na Fiocruz, em parceria com a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS/Amazonas), desde março de 2020, a caracterização genética das cepas do novo coronavírus circulantes no

Divulgação

O

Ministério da Saúde confirmou em janeiro um episódio de reinfecção pela nova variante do coronavírus no Brasil. O caso foi notificado pelo Estado do Amazonas. Ainda segundo esse órgão federal, foram confirmadas no país outras três ocorrências de recontaminação com as linhagens do coronavírus que já circulavam no país. Duas ocorreram no Rio Grande do Sul, e uma, em São Paulo. A variante do Amazonas possui mutações que ainda não haviam sido encontradas. Para confirmar esses casos, muitos especialistas e pesquisadores se debruçam dia após dia para estudar e investigar essas mudanças no vírus. Em entrevista à BOA VONTADE, o virologista Felipe Naveca, vice-diretor de Pesquisa do Instituto Leônidas e Maria Deane (Fiocruz Amazônia), explicou como ocorre essas mutações e alerta para o perigo de reinfecção da Covid-19.

O virologista Felipe Naveca é vice-diretor de Pesquisa do Instituto Leônidas e Maria Deane (Fiocruz Amazônia).

Estado. Recebemos as amostras, identificamos as positivas na PCR e fazemos um tratamento que purifica o material genético do vírus, que passa por uma série de processamentos [para que seja] colocado no sequenciador. Então, o sequenciador lê cada base do material genético, e, com a ajuda de programas de computação, nós o reconstruímos. Uma vez a sequência do genoma completa, revisamos [as amostras], porque mantemos todas elas em alta qualidade e, depois, comparamos com outras ao redor do mundo. A variante que foi encontrada pelos pesquisadores japoneses, a partir de pessoas que estiveram no Esta-

“A evolução nos vírus é algo já esperado, o Sars-CoV-2 até evolui mais lentamente do que outros vírus RNA. (...) Essa variante descoberta no Japão chama bastante a atenção, assim como a variante inglesa e a africana, porque elas acumularam muitas mutações em pouco tempo, acima do que estava ocorrendo até o momento.”

BOA VONTADE | 25


shutterstock.com

SAÚDE

do do Amazonas, tem uma série de mutações que ainda não haviam sido encontradas, algumas [destas] envolvem alterações na proteína Spike, que é a que faz a interação inicial [para entrar na] célula humana. Isso chama bastante a atenção, ele [o coronavírus] é um vírus que acumulou muitas mutações em pouco tempo. BV — A evolução do Sars-CoV-2 está dentro do esperado? Dr. Felipe Naveca — A evolução nos vírus é algo já esperado, o Sars-CoV-2 até evolui mais lentamente do que outros vírus RNA, porque ele tem uma propriedade de fazer certo controle disso. (...) Essa variante descoberta no Japão chama bastante a atenção, assim como a variante inglesa e a africana, porque elas acumularam muitas mutações em pouco tempo, acima do que estava ocorrendo até o momento. 26 | BOA VONTADE

BV — É possível afirmar que essas muta­ ções são responsáveis pelo aumento dos casos da Covid-19 na região manauara? Dr. Felipe Naveca — Sim. Pelo que nós temos de dados, essas mutações apareceram entre novembro e fim de dezembro de 2020, não temos ainda certeza de quando surgiram exatamente, mas estamos conduzindo estudos para isso, e eu não considero que elas sejam as únicas responsáveis. Primeiro, porque não temos certeza de que elas estão circulando no Amazonas em grande quantidade, precisamos aumentar o número de amostras analisadas para ter certeza disso e, aí sim, ter uma evidência mais forte. Eu considero que essa situação é multifatorial. A gente tem o início da temporada de vírus respiratórios no Amazonas, que historicamente acontece a partir de meados de novembro, ao que se chama de inverno amazônico, em que [a circulação de] outros vírus respiratórios, como


“O vírus mutante ou o original não atravessa a máscara, não resiste à lavagem das mãos com água e sabão ou [ao uso do] álcool em gel [70%]. A transmissão também é evitada com o distanciamento social. Então, neste momento, a gente precisa frear a evolução desse vírus, e só se faz isso diminuindo a propagação dele, reduzindo o contato pessoa com pessoa, que é o que transmite o vírus, seja ele original ou mutante.”

a influenza, também aumenta. Então, [nós temos] essa situação sazonal e também a diminuição do distanciamento social. BV — Quais os passos seguintes do estudo liderado pelo senhor? Dr. Felipe Naveca — É continuar esse estudo, aprofundando agora o sequenciamento de dezembro e janeiro para [identificarmos] se essa variante já estava em grande quantidade no Amazonas. Teremos que aumentar bastante o sequenciamento desse período para identificar, com certeza, [com] que frequência essa variante está presente e continuar descobrindo outras que possivelmente possam surgir. BV — Essa nova variante pode ser considerada mais contagiosa? O que podemos afirmar sobre ela?

Dr. Felipe Naveca — O que sabemos sobre a nova variante do coronavírus é que ela foi primeiro reportada no Japão e, logo no dia seguinte, detectada no Amazonas, inclusive em um caso de reinfecção por essa variante. Há algumas suspeitas de que ela possa ser mais transmissível, mas não é uma certeza. (...) Não existe nenhum dado que comprove até o momento que ela provoque doenças mais graves, e, como só há um caso de reinfecção confirmado até o momento, também não dá para dizer que causaria mais reinfecções. BV — No Amazonas, assim como em outros Estados pelo país, já foram confirmados casos de reinfecção pelo novo coronavírus. Como se chegou a essa confirmação no Estado? Dr. Felipe Naveca — A confirmação do caso de reinfecção deu-se quando concluímos o sequenciamento genético da amostra e o comparamos com o da primeira infecção, o que mostrou que se tratavam de linhagens diferentes, esse era o último critério que estava faltando para cumprir e confirmar que se tratava de um caso de recontaminação. (...) E ela se deu pela nova variante descrita pelos pesquisadores japoneses, mas que tem origem no Estado do Amazonas. BV — Diante dessas informações, o que julga relevante ser destacado? Dr. Felipe Naveca — Um recado importante é dizer que o vírus mutante ou o original não atravessa a máscara, não resiste à lavagem das mãos com água e sabão ou [ao uso do] álcool em gel [70%]. A transmissão também é evitada com o distanciamento social. Então, neste momento, a gente precisa frear a evolução desse vírus, e só se faz isso diminuindo a propagação dele, reduzindo o contato pessoa com pessoa, que é o que transmite o vírus, seja ele original ou mutante.  BOA VONTADE | 27


Arquivo BV

SAÚDE

Volta Redonda/RJ

Idosos atendidos nos abrigos da LBV são vacinados contra a Covid-19

A

tendidos e funcionários das Instituições de Longa Permanência (ILPIs) da Legião da Boa Vontade nas cidades mineiras de Teófilo Otoni e Uberlândia e em Volta Redonda/RJ receberam, nos dias 21, 25 e 22 de janeiro, respectivamente, a primeira dose da vacina CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan, em São Paulo/SP, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

28 | BOA VONTADE

Eles fazem parte do grupo prioritário determinado pelo plano nacional de vacinação contra a Covid-19, do Ministério da Saúde, que inclui ainda profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate à doença. Para garantir a imunização, é necessário que seja aplicada a segunda dose, que deve ocorrer dentro de algumas semanas, segundo as secretarias de saúde de cada município.


Arquivo BV

Idosos e funcionários dos três abrigos da LBV recebem a primeira dose da vacina contra a Covid-19. No destaque, o sr. Joaquim Francisco, de 90 anos, que vive há 38 no lar da Instituição em Teófilo Otoni/MG.

Ledlaine Santana

Volta Redonda/RJ

O sr. Joaquim Francisco, de 90 anos, recebeu a primeira dose. Há quase 40 anos, ele vive no lar da Instituição em Teófilo Otoni e descreve esse momento com muita alegria: “Eu gostei da vacina, porque é necessário para proteger da Covid-19, assim a gente fica mais tranquilo. Eu tomei a vacina e achei muito bom”. Vale reforçar que os moradores de lares para a Terceira Idade têm prioridade na vacinação por estarem no grupo mais vulnerável ao novo coronavírus.  Desde o início da pandemia, a LBV, além de seguir os protocolos dos princi-

ira ve Oli S. ícia Patr

Uberlândia/MG

pais órgãos de saúde, implantou diversas ações preventivas, como não permitir a visitação de familiares e a realização de atividades que pudessem provocar o contágio. As equipes da Instituição nas três unidades de atendimento vêm trabalhando incansavelmente para que não haja nenhum caso positivo de contaminação do novo coronavírus entre os abrigados. Mesmo depois da primeira dose, a Legião da Boa Vontade manterá todos os protocolos de combate ao vírus até a garantia total de imunização. BOA VONTADE | 29


BALANÇO SOCIAL

Superação: marca registrada da lbv Em retrospectiva, a Instituição apresenta algumas de suas realizações em 2020


BOA VONTADE | 31

Vivian R. Ferreira


Rosana Serri

BALANÇO SOCIAL

A

32 | BOA VONTADE

Curitiba/PR Egeziel Castro

o pensar sobre o desenrolar de 2021, cada povo, organização e indivíduo planeja ações que deseja cumprir neste novo ciclo ofertado à humanidade. Para a Legião da Boa Vontade (LBV), a meta principal é estar onde as pessoas mais precisem, como aliás tem feito ao longo de seus 71 anos de existência. Sabemos que muitos desafios virão pela frente para que isso se torne realidade, mas, a exemplo de 2020, quando em razão da pandemia do novo coronavírus foi preciso muita obstinação e resiliência para vencer os obstáculos, a Instituição sabe que, com igual entusiasmo e o imprescindível apoio da sociedade brasileira e de seus voluntários e colaboradores, será possível dar prosseguimento a essa grande missão de Fraternidade Universal. A revista BOA VONTADE convida você, caro(a) leitor(a), a relembrar as principais realizações da Entidade no ano que se findou, para que se possa ver como a ajuda de cada um foi importante para que tudo isso ocorresse. Entre essas ações está a distribuição de mais de 3 milhões de quilos em doa­ções (cestas de alimentos perecíveis e não perecíveis, bem como kits de limpeza); o atendimento educacional e social adaptado ao distanciamento físico; as reformas e ampliações em unidades de todo o Brasil; e a promoção, em formato on-line, de eventos e campanhas de valorização da Vida. Boa leitura!

Aparecida de Goiânia/GO


Vivian R. Ferreira Leikson Kleummer

São Paulo/SP

Missão da LBV “Promover Desenvolvimento Social, Solidário e Sustentável, Educação e Cultura, Arte e Esporte, com Espiritualidade Ecumênica, para que haja Consciência Socioambiental, Alimentação, Segurança, Saúde e Trabalho para todos, no despertar do Cidadão Planetário.”

Pedro Avelino/RN

BOA VONTADE | 33


Permanente Ação humanitária contra a fome LB V distribui mais de 3 milhões de quilos em doações pelo Brasil

Rio de Janeiro/RJ

34 | BOA VONTADE

Vivian R. Ferreira

BALANÇO SOCIAL


V

“À globalização da miséria contrapomos a globalização da Fraternidade Ecumênica, que espiritualiza a Economia e solidariamente a disciplina, como forte instrumento de reação ao pseudofatalismo da pobreza. (...) A Caridade, aliada à Justiça dentro da Verdade, é o combustível das transformações profundas. Sua ação é sutil, mas eficaz. A Caridade é Deus.” PAIVA NETTO

Diretor-presidente da LBV, em improviso proferido na década de 1970

Kauã Roger

inte e seis de fevereiro de 2020. Nessa data, era confirmado o primeiro caso do novo coronavírus no Brasil: um homem de 61 anos residente em São Paulo/SP. Desde então, o país entrou em alerta, como outras nações já estavam, e passou a adotar diversos cuidados para evitar a disseminação da Covid-19, que se multiplicou do Extremo Oriente, a partir da cidade chinesa de Wuhan, para a parte ocidental do planeta. Àquela altura, os brasileiros ainda não tinham a exata dimensão do que estava acontecendo: a incidência de uma pandemia que, até o dia 1° de fevereiro de 2021, já ceifou a vida de mais de 2,2 milhões de pessoas, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins (EUA). Diante da necessidade de manter o distanciamento social, as atividades econômicas não essenciais tiveram de parar. Muitos perderam o emprego: somente entre o segundo e o terceiro trimestres do ano passado, contabilizou-se 1,3 milhão a mais de demissões, conforme aponta a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A correria para as empresas se adaptarem à realidade vigente foi extrema, assim como para milhares de educadores, que tiveram de improvisar o ensino à distância para alunos da Educação Básica ao Ensino Superior. A Legião da Boa Vontade sentiu fortemente esses ventos de mudança, porque muitas das famílias amparadas por ela passaram a precisar de um apoio ainda maior. Antonio Paulo Espeleta, superintendente social da LBV, conta que foi necessário agir rápido: “Realizamos pesquisas junto ao nosso público, elaboramos protocolos e manuais de prevenção à Covid-19, passamos orientações técnicas para todos os nossos Centros Comunitários de Assistência Social e abrigos de idosos. Também adotamos procedimentos operacionais, além de análises de uma série de documentos, como decretos e relatórios

Natal/RN

BOA VONTADE | 35


para órgãos externos, tanto de defesa de direitos como judiciais”. Além disso, tendo em vista o fato de que o isolamento social propiciou o aumento de casos de violação de direitos, com mais pessoas sofrendo maus-tratos e privação de liberdade, principalmente mulheres e idosos, a Instituição ampliou o seu trabalho articulado com outros órgãos do Poder Público, entre eles o Centro de Referência de Assistência Social (Cras), os Conselhos Tutelares e o Ministério Público, a fim de interromper esse ciclo de violência. “Essa atenção, naturalmente, sempre foi dada, só que agora de uma forma adaptada, com ações preventivas, por meio de envio de vídeos, divulgação de campanhas para prevenção de violência, informações relacionadas aos órgãos preventivos, dentre outros. Houve esse acompanhamento por membros da equipe de referência da LBV, que são assistentes sociais e psicólogos. Eles articulam essa rede de proteção para amparar esses indivíduos e suas famílias”, ressalta.

Elisene Santos

BALANÇO SOCIAL

ALIMENTO E ESPERANÇA PARA QUEM PERDEU QUASE TUDO Por tudo isso, a campanha SOS Calamidades, iniciada no fim de março, foi o grande destaque do trabalho da Legião da Boa Vontade em 2020. A ação humanitária resultou na entrega de mais de 3 milhões de quilos em doações. Famílias de 175 cidades do território nacional foram amparadas com cestas de alimentos não perecíveis e cestas verdes (contendo frutas, legumes e verduras), além de kits de limpeza. Também não faltou o conforto para a Alma, com palavras de carinho e de esperança em dias melhores, acompanhadas de informações referentes à proteção da Covid-19. 36 | BOA VONTADE

Iranduba/AM


Junio Alcântara

“[A cesta de alimentos] fez muita diferença na minha casa, porque eu estava precisando. Você sabe o que é levantar de manhã cedo, olhar [o armário e] não ter açúcar para tomar um café? Nesse dia [da entrega] foi [assim], mas Deus nos abençoou com o ‘sacolão’. Agradeço à LBV, a todos aqueles que doaram um ‘cestão’ para nós e à [parceira] Mesa Brasil Sesc pela verdura. Eu não tenho vergonha de falar: fazia muito tempo que não comia uma verdura.” LUCIMARA ABADIA DE SOUZA

“Neste momento, em que falta alimento, falta tudo, imagine você querer comer alguma coisa e não ter. É muito triste. Graças a Deus, a LBV trouxe esta cesta de alimentos, que já vou preparar para o almoço. Obrigada, Jesus!”

Leikson Kleummer

Integrante da Cooperativa de Trabalho dos Catadores de Produtos de Materiais Recicláveis (Coopemar), no aterro sanitário de Cuiabá/MT

RAIMUNDA LIMA DE BRITO

Moradora de Taipu/RN, cidade onde apenas 6,7% da população têm trabalho e 50% da população recebem meio salário-mínimo per capita

BOA VONTADE | 37


Essa mobilização da LBV atesta quanto é verdadeiro aquele ditado popular que diz: “A união faz a força”. Isso porque foram vários os componentes que fizeram parte dela: além dos colaboradores, empresas, comércios, bancos de alimentos — a exemplo do Mesa Brasil Sesc —, órgãos públicos — como a Defesa Civil e o Exército — e voluntários abraçaram essa causa de Solidariedade. Pelas fotos distribuídas ao longo desta seção, é possível ter uma ideia do quão vulneráveis são os locais onde chegaram os benefícios da iniciativa: assentamentos, favelas, comunidades indígenas e quilombolas, povoados isolados do sertão nordestino, entre outros. Alguns dos depoimentos de quem recebeu ajuda também estão aqui, pois só mesmo eles podem expressar a importância do que foi a campanha SOS Calamidades. A ação prossegue em 2021, visto que esse engajamento no Bem continua urgente. Diversos países enfrentam a segunda onda da pandemia, inclusive o Brasil. A LBV seguirá batalhando todos os dias para oferecer dignidade a quem mais necessita e conta com a cooperação de todos nessa luta contra a fome e outros sérios problemas agravados pela atual crise sanitária. Para colaborar com a Legião da Boa Vontade, acesse lbv.org.

Paulo Araújo

BALANÇO SOCIAL

Rio Branco/AC

Os brasileiros no ranking da filantropia A cultura filantrópica no Brasil é comparativamente pequena. Segundo o índice da Charities Aid Foundation (CAF), sediada no Reino Unido, entre 126 países, o Brasil está na 84ª posição na categoria “tempo de voluntariado”, na 67ª em “doação de dinheiro” e na 63a em “ajuda a estranhos”. No geral, considerando todas as categorias abordadas pelo levantamento, nossa nação está na 74ª colocação — algo que podemos mudar em 2021.

38 | BOA VONTADE


Genivaldo Marquiza

“Estou aqui para agradecer às pessoas que me ajudaram. Peço que continuem colaborando, para que a LBV possa auxiliar mais pessoas carentes. Tenho muito que agradecer pela cesta que recebi, porque não tinha nada para dar de comer aos meus filhos, mas vocês [da Legião da Boa Vontade] chegaram. Que Deus os abençoe! Obrigada a todos da LBV.” GUILHERMINA CHAPARRO

Ana Paiva

Edson Santos

Atendida pela LBV em Porto Murtinho/MS no dia 9/12/2020

João Pessoa/PB

Teresina/PI

BOA VONTADE | 39


Fotos: Elisene Santos

BALANÇO SOCIAL

SOS Manaus LB V intensifica ações para ajudar a conter o avanço da crise sanitária no Estado Careiro da Várzea/AM

C

om o aumento da transmissão do novo coronavírus no Amazonas, algumas cidades do Estado já enfrentam o colapso em seus sistemas de saúde por conta do avanço de internações e do atendimento ambulatorial pela Covid-19. Outro agravante foi a falta de oxigênio em unidades de pronto atendimento, para cuidados com pacientes com essa e outras enfermidades. Segundo a Secretaria de Saúde do Amazonas, a demanda pelo insumo chegou a quintuplicar no início do ano, e a capacidade dos fornecedores não atendeu às necessidades dos hospitais — tornando o quadro ainda mais desesperador. A Legião da Boa Vontade, que, desde o início da pandemia, atua em Manaus e na região metropolitana da capital amazonense, está intensificando o seu trabalho com a abertura de

40 | BOA VONTADE

novo posto de arrecadação para receber doações de alimentos e produtos de higiene e de limpeza e, assim, poder ampliar o atendimento às famílias mais vulneráveis que sofrem fortemente com essa grave crise sanitária. Em entrevista à revista BOA VONTADE, a titular da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) de Manaus, Jane Mara Silva de Moraes, falou do “momento difícil e doloroso” por que passa particularmente a capital do Estado e ressaltou a importância do apoio da população, tanto seguindo as normas de segurança já tão conhecidas — com os protocolos de higiene e distanciamento social —, quanto na solidariedade às comunidades mais pobres. “É extremamente importante a iniciativa da LBV no trabalho em relação às doações e aos benefícios. Unindo esforços entre Estado e sociedade, no


Números de atendimentos no Amazonas (dados até 30/11/2020)

+de 35 mil

quilos em doações

O que a LBV entregou às famílias ⊲ Cestas de alimentos não perecíveis ⊲ Cestas verdes ⊲ Kits de limpeza e de higiene ⊲ Kits lúdicos ⊲ Máscaras caseiras de proteção ⊲ Atividades não presenciais

O que você pode doar Manaus/AM

caso [esta última] representada pela LBV, certamente nós ampliaremos a nossa capacidade de atendimento”. Jane lembra que é preciso mais do que nunca empatia: “A ideia é potencializar recursos, porque vivemos momento de escassez para podermos trabalhar com as pessoas em vulnerabilidade social. É uma iniciativa muito boa da LBV, que pode gerar bastante frutos”.

Além do atendimento emergencial com a entrega de alimentos e itens necessários à prevenção da Covid-19, as equipes de trabalho da LBV e os voluntários também prestam Solidariedade e levam conforto espiritual às famílias amazonenses.

Água sanitária, sabão em barra, sabonete, álcool em gel 70% e máscara de proteção facial.

Arroz, feijão, óleo, café, açúcar, leite em pó, farinha de milho, farinha de trigo, farinha de mandioca, extrato de tomate, macarrão, fubá e sal.

Onde doar ⊲ Os donativos podem ser entregues no Centro Comunitário de Assistência Social da LBV, localizado na Av. Presidente Castelo Branco, 997, Cachoeirinha, Manaus/AM – tel.: (92) 3215-7930. ⊲ Se estiver fora do Estado, você pode efetuar sua doação pelo site da LBV: www.lbv.org.br.

BOA VONTADE | 41


José Gonçalo

BALANÇO SOCIAL

Em defesa da vida! Brasília/DF

T

ransmitir aos povos uma mensagem de Paz e de Fraternidade, fundamentada nos valores universais exemplificados por Jesus, tem sido o compromisso da Legião da Boa Vontade desde os seus primórdios, no fim da década de 1940. Para expandir esses e outros nobres ideais, a Instituição promove campanhas que priorizam a conscientização para a mudança de atitude das pessoas em relação ao semelhante e ao meio em que vivem, além de incentivá-las, por intermédio dessas iniciativas, a cuidar do corpo e, sobretudo, da Alma. Isso se demonstra, por exemplo, pelo fato de a LBV disponibilizar, em seus canais on-line, em sete idiomas, diversos conteúdos que tratam da prevenção a malefícios como o aborto, as drogas e o suicídio. Quanto a este último, vídeos e artigos têm sido os mais procurados pelos internautas via buscadores. Dessa forma, a Entidade colabora permanentemente com a campanha internacional Setembro

42 | BOA VONTADE

Amarelo, que visa diminuir os atentados contra a própria vida. Há anos, a LBV adere a essa iniciativa iluminando com a cor dela, durante todos os dias daquele mês, o Templo da Boa Vontade (TBV), na capital federal; o Centro Educacional da LBV, no Rio de Janeiro/RJ; e o Conjunto Educacional Boa Vontade, na capital paulista. O mesmo ocorre nos dois meses seguintes, com a campanha Outubro Rosa, que conscientiza a população quanto à prevenção do câncer de mama; e com o Novembro Azul, que enfoca os cuidados contra o câncer de próstata e o diabetes. Em 2020, não foi diferente. Normalmente, também promove, em suas escolas e Centros Comunitários de Assistência Social, atividades importantes de esclarecimento sobre esses temas, com destaque para palestras específicas. Por conta da pandemia, esses encontros físicos não puderam ser realizados. No entanto, a conscientização entre as famílias foi


Waldomiro Manoel

Desafios na prevenção do suicídio ⊲ 1 milhão de casos ao ano. ⊲ A cada 40 segundos, uma pessoa se mata. ⊲ No Brasil, ocorre um suicídio a cada 45 minutos. ⊲ Os jovens (pessoas entre 15 e 29 anos) são os mais afetados, sendo o suicídio a terceira causa de morte entre eles. ⊲ O Brasil é o 8o país com a maior taxa de ocorrências.

Rio de Janeiro/RJ

Fonte: Organização Mundial da Saúde (OMS).

Ghabriel Rueda

fortalecida também durante a campanha emergencial SOS Calamidades: com todos os cuidados sanitários, os atendidos compareciam na unidade mais próxima da LBV, cada qual em horário previamente agendado (o que evitava aglomerações), para retirar cestas de alimentos e kits de limpeza; na mesma oportunidade, recebiam mensagens que alertavam sobre a importância de manter o autocuidado o tempo todo.

Na luta contra o câncer de mama Levantamento feito pela Fundação do Câncer, com base em dados do Sistema Único de Saúde (SUS), revela queda de 84% no número de mamografias feitas no Brasil durante a pandemia do novo coronavírus, em comparação ao mesmo período do ano passado.

......São Paulo/SP

BOA VONTADE | 43


BALANÇO SOCIAL

LBV: adaptações e protocolos, mas trabalho não cessa

shutterstock.com

Algumas das ações feitas para prosseguir o atendimento em sintonia com as recomendações da Organização Mundial da Saúde

44 | BOA VONTADE


Cuidado com as emoções das crianças

A

Fotos: Suellen Guollo

plicado pela Legião da Boa Vontade em 63 cidades, o serviço Criança: Futuro no Presente! tem sido um importante apoio aos pais e responsáveis de seus atendidos para evitar o estresse tóxico neste momento de distanciamento social, minimizando os seus impactos emocionais negativos. Por meio desse serviço, a LBV busca garantir a meninas e meninos de 6 a 15 anos de idade proteção social e acesso a ações socioeducativas que propiciem o desenvolvimento integral deles. Os educadores da Instituição reinventaram suas práticas pedagógicas, planejaram e disponibilizaram atividades de música, dança, artes manuais, brincadeiras recreativas e jogos cooperativos, tudo de forma on-line, até que seja segura a retomada das atividades presenciais. E a maneira encontrada para isso foi a criação de grupos no WhatsApp para o envio dos conteúdos. As equipes da Instituição em todo o país buscaram, mesmo à distância, alcançar os objetivos principais dessa ação e proporcionar aos atendidos momentos de interação e divertimento.

“Talvez os colaboradores, na correria da vida, não recebam o reconhecimento como deveriam, mas eu sei que, em cada coração, em cada lar [auxiliado pela Instituição], são sempre lembrados com muito carinho e Amor, porque eles e a LBV fazem a diferença na vida de muitas pessoas.” PATRÍCIA JUSTINO BATISTA

Mãe de cinco filhos, dos quais quatro são atendidos pelo serviço Criança: Futuro no Presente!, da LBV em Criciúma/SC

BOA VONTADE | 45


BALANÇO SOCIAL

O DESAFIO DO PRIMEIRO EMPREGO Como a LB V está ajudando os jovens a superar o desemprego que chegou ao patamar de 31,4% nessa faixa etária

E

m Brasília/DF, Rio de Janeiro/RJ, São Paulo e Campinas/SP, o programa Aprendiz da Boa Vontade, além de focar em estratégias para driblar os principais empecilhos na hora de entrar no mundo do trabalho, oferece subsídios extras aos jovens que nele ingressam por intermédio da aplicação da Pedagogia da Boa Vontade, criada pelo educador Paiva Netto. Essa linha educacional inovadora tem como premissa “uma visão além do intelecto”, na qual o ser humano é considerado em sua integralidade, com bagagem espiritual. Assim, ela trabalha para prover seus atendidos com as ferramentas necessárias para que o início da carreira profissional seja uma fase de crescimento, aprendizado e ganho de autoconfiança. Por meio de aulas remotas, a Instituição continuou amparando os participantes da iniciativa e manteve a média de integrantes nas cidades onde o programa é realizado. Outro fato marcante é que as 46 | BOA VONTADE

equipes da Entidade relataram até um estreitamento maior no vínculo com os jovens. Como destaca Glaucia Ramos Pedro, coordenadora de aprendizagem da LBV no Distrito Federal: “Com o aumento das necessidades, passamos a realizar muitos atendimentos por telefone para apoiá-los, bem como a seus familiares, que vêm de regiões de extrema vulnerabilidade”.

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Mensal (Pnad Contínua), divulgada em 27 de novembro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desemprego no país para pessoas entre 18 e 24 anos ficou em 31,4% no terceiro trimestre de 2020, é mais que o dobro da média geral, que chega a 14,6% no período e atinge 14,1 milhões de trabalhadores de todas as faixas etárias.


Paulo Araújo

Apoio para a saúde física e mental de idosos

O

RAYSSA ALVES DE CARVALHO, 21 ANOS Planaltina/DF

“O meu marido faleceu, e a LBV me ajudou. O carinho e a dedicação do pessoal da Instituição e das minhas amigas do grupo Vida Plena foram essenciais [naquele momento], porque minha família mora longe, e eu só tenho uma filha.” MARIA LUIZA DOS SANTOS

Usuária do serviço Vida Plena em Cabo Frio/RJ, 71 anos

Túlio Barbosa

“Fui contratada em um momento tenso, durante a pandemia. Foi uma oportunidade gigantesca. (...) Além do trabalho, a LBV ajudou a minha família com cestas de alimentos. A minha trajetória na Instituição tem sido incrível.”

serviço Vida Plena da Legião da Boa Vontade, promovido em 40 cidades do país para pessoas a partir dos 60 anos de idade, tornou-se ainda mais importante durante esse momento de enfrentamento da Covid-19. O fortalecimento dos vínculos com os idosos foi fundamental para que boa parte de seus atendidos enfrentasse a ansiedade, o medo e problemas de saúde e de segurança alimentar durante a pandemia. Grupo de risco da pandemia, esses indivíduos foram os primeiros a evitar a convivência externa ao lar. Graças ao acompanhamento e ao apoio emocional ofertado a esses idosos, a equipe da Instituição pôde criar grupos (por WhatsApp) para o encaminhamento de atividades não presenciais e de material impresso, dando continuidade ao trabalho que havia começado antes da pandemia, quando os frequentadores do Vida Plena deram início a dinâmicas para discutir e fazer reflexões sobre as identidades individual e coletiva deles, resgatando experiências e memórias por meio de textos e de desenhos. A iniciativa mostrou que, mesmo com a distância física, o contato e os vínculos estabelecidos entre os frequentadores do serviço haviam sido conservados, assim como as relações de amizade que adquiriram ao longo das vivências e trocas em grupo eram fortes e protetivas.


BALANÇO SOCIAL

Paula Gurgel

A

Atenção redobrada nos abrigos para a Terceira Idade Volta Redonda/RJ

48 | BOA VONTADE

Legião da Boa Vontade, cuja dedicação quanto ao bem-estar de seus atendidos é permanente, redobrou, neste período de pandemia, a atenção aos idosos em situação de vulnerabilidade pessoal e social que se encontram em seus três abrigos, localizados em Volta Redonda/RJ e nas cidades mineiras de Teófilo Otoni e Uberlândia, uma vez que fazem parte do grupo de risco do novo coronavírus. Além dos cuidados conhecidos a fim de conter a propagação da Covid-19, como o uso de máscara e de álcool em gel 70%, a limpeza dos ambientes e o necessário distanciamento social, as três unidades para a Terceira Idade da LBV, contemplando as recomendações dos principais órgãos de saúde, adotaram uma série de outras ações preventivas. Durante essa nova realidade, o contato do idoso com a família ou com quem tenha vínculo afetivo passou a ser feito por chamada de vídeo ou por telefone — meios pelos quais os profissionais dão as informações pertinentes aos entes queridos. As atividades ganharam nova dinâmica: com no máximo três idosos, as ações recreativas, manuais e reflexivas têm ocorrido mais ao ar livre, nos ambientes externos das unidades, a exemplo do jardim e do solar. Já outras que precisam ser executadas internamente, como fisioterapias e refeições, respeitam a distância entre os indivíduos de pelo menos um metro e meio. A temperatura e a frequência respiratória do idoso passaram a ser aferidas ao menos 3 vezes ao dia, e, em caso de alteração, ele é logo remanejado pela equipe de enfermagem para a área de isolamento, a fim de ser monitorado. O mesmo vale para o funcionário que apresentar sintomas gripais e/ou febre, que retorna à própria residência e cumpre o isolamento domiciliar,


Kauã Roger

Davi Alves

conforme orienta a Organização Mundial da Saúde (OMS). A psicóloga Estéfani Tessaro, do Lar Vovó Ássima e Vovô Elias Zarur, da LBV em Volta Redonda, detalhou o que tem sido feito por lá e nos demais abrigos da Entidade, como recomendar frequentemente a todos a questão de manter o distanciamento, lavar bem as mãos e não cumprimentar com elas, não abraçar e não beijar. De acordo com ela, essa última parte é mais desafiadora, já que “eles têm a necessidade do toque, do carinho, da troca de afeto. A gente continua trocando carinho, mas agora de um modo mais distante, principalmente com palavras de conforto. (...) Os idosos lúcidos têm enfrentado o distanciamento com chateação — o que é normal —, mas com consciência de que neste momento ele é necessário”. Ao belo trabalho que já vinham realizando antes da Covid-19, a colaboradora da LBV informa que uma dose a mais de paciência tem sido acrescentada por parte dos colegas: “Existem momentos em que a gente precisa orientar [os idosos menos lúcidos] uma, duas, três, dez vezes. E isso não é problema para nós. Precisamos ter ainda mais paciência, cuidado e carinho, pois essa é uma situação nova para todo mundo”.

“Quando eu não pude mais me sustentar, porque adoeci e não estava mais conseguindo trabalhar, vim para a LBV e gostei muito daqui, porque todo mundo me trata bem e tenho uma alimentação muito boa. Aqui, tenho um lar para viver adequadamente. Aos colaboradores, peço que ajudem essa Instituição, porque ela cuida dos carentes, das pessoas que não podem mais se manter e que dependem dessa ajuda. Eu quero agradecer também ao Irmão Paiva e a todos os funcionários pela bondade e dedicação às pessoas que necessitam. A LBV representa tudo de bom na minha vida!” JOAQUIM FRANCISCO BITTENCOURT LACERDA

Atendido no Lar Alziro Zarur, da LBV em Teófilo Otoni/MG, 90 anos

OFICINA CORPO E MOVIMENTO Os educadores do Centro Comunitário de Assistência Social de Natal/RN estão gravando vídeos, durante as atividades da Oficina de Corpo e Movimento, para que os idosos não fiquem sedentários, mesmo tendo de ficar em casa para se proteger da Covid-19. Os integrantes do Vida Plena mandam, periodicamente, fotos e vídeos atestando que estão seguindo as dicas para manter a saúde em dia.

BOA VONTADE | 49


Reformas e ampliações nas unidades da LBV 50 | BOA VONTADE

Vivian R. Ferreira

BALANÇO SOCIAL


E

Fotos: Ivair Gomes

ntre as mudanças promovidas estão a construção de novos espaços; pintura de paredes; instalação de equipamentos adquiridos; alterações na estrutura de prédios para melhorar a acessibilidade; colocação de pastilhas em ambientes internos e externos; e instalação de sistema de segurança e de combate a incêndios; além de outros ajustes para o aprimoramento da logística e da infraestrutura. Na fotorreportagem a seguir, algumas das localidades contempladas.

Ponta Grossa/PR A unidade da LBV passou por reforma geral, que priorizou colocação de revestimento nas paredes; adequação das salas de atividades e da equipe técnica (redivisão do espaço); troca de piso; pintura interna; retirada das escadas externas; instalação de escada interna e de janelas maiores com telas de segurança, privilegiando a iluminação e a ventilação naturais; e modificações na cozinha, no refeitório e nos banheiros.

rc e lo

s

Uberlândia/MG

Lu

iz

Ba

O Lar Alziro Zarur, da LBV, tem passado por transformações significativas desde outubro de 2018. Foram levantadas vigas e paredes para seis novos quartos, de modo que a unidade possa atender com mais qualidade os idosos abrigados. O projeto contemplou, ainda, a reforma do telhado, para melhor isolamento térmico. Em fevereiro de 2020, todos os pisos e revestimentos foram trocados, além de ter sido feita a colocação de granito nos parapeitos das janelas e nas soleiras das portas internas.

BOA VONTADE | 51


Fotos: Tathiane da Silva

BALANÇO SOCIAL

Bauru/SP

Cabo Frio/RJ A cozinha do Centro Comunitário de Assistência Social recebeu novos pisos e revestimentos, assim como nas salas de atendimento e nos banheiros. Esses últimos também ganharam novas pias, boxes e vasos sanitários. As portas internas da unidade foram pintadas, e a fachada do prédio foi completamente modificada.

52 | BOA VONTADE

Fotos: Fátima Barbosa

Foi construído um anexo ao Centro Comunitário de Assistência Social, onde o refeitório foi realocado. A edificação conta com piso porcelanato; paredes revestidas com azulejos; janelas amplas, para melhor iluminação natural; equipamento de ventilação industrial; balcão térmico; e canaletas nas colunas. Vale citar também a aquisição de equipamentos industriais, pias, torneiras, fogão, coifa de parede, gabinetes e utilitários domésticos.


Fotos: Arquivo BV

Supercreche Jesus completa 35 anos com ambientes renovados Localizada em São Paulo/SP, a Supercreche Jesus, que juntamente com o Instituto de Educação José de Paiva Netto forma o Conjunto Educacional Boa Vontade, completou 35 anos no dia 25 de janeiro, aniversário da capital paulista. São mais de três décadas atendendo as famílias do bairro do Bom Retiro e adjacências, e para continuar recebendo outras gerações essa unidade da LBV passou por uma ampla reforma desde meados de 2020. A parte mais complexa da obra, a troca do telhado, foi concluída no início de novembro, sendo sustentado por colunas de ferro em lugar das de madeira. As paredes externas de alvenaria também foram levantadas e rebocadas, recebendo revestimento e janelas maiores, a fim de se aproveitar a iluminação e a ventilação naturais. As salas de aulas, os banheiros e o refeitório passaram por adaptações, incluindo móveis novos e decoração lúdica. BOA VONTADE | 53


BALANÇO SOCIAL

Eventos em modo virtual

Vivian R. Ferreira

A

nualmente, a Legião da Boa Vontade realiza importantes encontros com temas que acompanham a realidade do público que atende. Nessas oportunidades, reconhecidos nomes da Ciência, da Religião, da Educação, da Assistência Social, do Meio Ambiente, entre outras áreas, participam de palestras e debates fraternos, indicando caminhos e soluções para os grandes problemas da humanidade, principalmente das camadas sociais mais vulneráveis. Em virtude da atual pandemia, os eventos da LBV ocorreram nos formatos on-line e multimídia, atraindo a atenção de espectadores de vários países e, justamente por isso, contando com tradução simultânea em outras línguas — espanhol, inglês e Língua Brasileira de Sinais (Libras). A seguir, o(a) amigo(a) leitor(a) poderá conferir o resumo de alguns desses marcantes momentos.

54 | BOA VONTADE


Fotos: Vivian R. Ferreira

22° Congresso Internacional de Educação da LBV

O

s educadores são alguns dos profissionais que tiveram de se reinventar para seguir trabalhando durante o distanciamento social: além de terem de se adaptar para ministrar suas disciplinas de modo remoto, passaram a cumprir demandas que superam em muito o que realizavam no começo do ano letivo, em aulas

Participação em números Inscrições: + de 7 mil Cidades: + de 589 Países: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Estados Unidos, França, Luxemburgo, México, Paraguai, Portugal, Suíça, Uruguai e Venezuela.

presenciais. A tarefa não tem sido fácil! A pesquisa “Sentimento e percepção dos professores brasileiros nos diferentes estágios do coronavírus no Brasil”, publicada em março de 2020 pelo Instituto Península, mostra que, desde o início da pandemia, eles têm sofrido com a ansiedade de conduzir aulas à distância e com a sobrecarga de ações ligadas à tecnologia, o que antes não se fazia necessário. A fim de compartilhar ferramentas educacionais e pedagógicas com os docentes para esse novo panorama, o 22o Congresso Internacional de Educação da LBV apresentou o tema “O desafio das aulas remotas e a escola pós-pandemia — Uma visão além do intelecto”. Transmitido pelo canal da Instituição no YouTube (youtube.com/ lbvbrasil), o encontro ocorreu entre 29 de junho e 1o de julho, contando com três palestras e duas oficinas com a prática pedagógica da Instituição, a qual se baseia na Pedagogia do Afeto e na Pedagogia do Cidadão Ecumênico, ambas concebidas pelo educador Paiva Netto.

BOA VONTADE | 55


Fotos: Vivian R. Ferreira

BALANÇO SOCIAL

45° Fórum Internacional da Juventude Legionária

E

m 4 de julho de 2020, ocorreu a conclusão do 45o Fórum Internacional do Jovem Ecumênico da Boa Vontade de Deus, o qual teve início em julho de 2019. Ao longo de todo esse período, os participantes realizaram estudos e variadas atividades acerca do assunto que escolheram: “A reforma do social vem pelo espiritual”, tese de vanguarda de José de Paiva Netto, diretor-presidente da Legião da Boa Vontade e criador do evento. Embora fisicamente distantes em razão da pandemia do novo coronavírus, os jovens legionários de todas as idades não deixaram

56 | BOA VONTADE

de lado o entusiasmo no Bem e, com os corações unidos, acompanharam de suas casas, pela transmissão multimídia da Super Rede Boa Vontade de Comunicação (rádio, TV e internet), o ponto alto do acontecimento: a sessão solene, com a pregação histórica que o líder da LBV proferiu, em 2 de julho de 2016, no coroamento da 41a edição desse mesmo Fórum. Há cinco anos, o dirigente da Entidade comemorava com uma multidão, no Conjunto Educacional Boa Vontade, em São Paulo/SP, os seus 60 anos ininterruptos de trabalho na Sea-


Fotos: Vivian R. Ferreira

A partir da esquerda, Isabela Marques, Paula Suelí e Marco Dametto revezaram-se na apresentação do 45o Fórum Internacional da Juventude da LBV.

ASSISTA À PREGAÇÃO HISTÓRICA DE PAIVA NETTO, transmitida no encerramento do 45o Fórum Internacional do Jovem Ecumênico da Boa Vontade de Deus. A íntegra está disponível no canal dele no YouTube: https://bit.ly/3fqPAFc.

ra da Boa Vontade, completados no dia 29 de junho daquele ano. Atualmente, os participantes do Fórum estão se reunindo de forma remota para debater o tema “A Economia da Solidariedade Espiritual e Humana”, outra tese do dirigente da LBV escolhida por eles próprios para a 46a edição do evento. Para saber mais das atividades propostas pelo encontro, acesse https://www.religiaodedeus.org/pt/religiao-no-dia-dia/ juventude-ecumenica-da-boa-vontade-de-deus.

180 vozes unidas pela gratidão Além das participações de moças e rapazes — com 58 vídeos previamente gravados — expondo suas conclusões sobre o tópico central do evento e sua gratidão pelo espaço a eles destinado, o público pôde acompanhar a homenagem preparada por eles ao líder do Movimento Jovem da LBV por seus 64 anos de trabalho na Instituição, festejados em 2020. No videoclipe, 180 jovens de 27 cidades brasileiras e de outros oito países cantaram Carta ao Irmão Paiva, emocionando todos os expectadores.

BOA VONTADE | 57


BALANÇO SOCIAL

Fórum Mundial Espírito e Ciência, da LBV

Fernando Franco

Reprodução BV

N

O dirigente da Legião da Boa Vontade apresenta mensagem aos congressistas do Fórum Mundial Espírito e Ciência (FMEC), da LBV. Em 2000, ao criar esse espaço deixou claro seus objetivos principais. “(...) Conciliar o conhecimento vigente no mundo físico com o saber infinitamente amplo, situado na dimensão do Espírito Imortal, numa poderosa força a serviço dos povos (...). Nesse fórum, cizânia, radicalismos, hostilidades de todos os matizes devem permanecer afastados dos debates e das proposições religiosas, filosóficas, políticas, científicas, econômicas, artísticas, esportivas, e o que mais o seja, pois o ser humano nasce na Terra para viver em sociedade, Sociedade Solidária Altruística Ecumênica (...)”.

58 | BOA VONTADE

o ano passado, a Legião da Boa Vontade celebrou também os 20 anos de seu Fórum Mundial Espírito e Ciência (FMEC), um movimento de caráter permanente que vem oportunizando o diálogo fraterno e ecumênico entre as áreas do saber acerca de assuntos relevantes para a humanidade. Criado pelo diretor-presidente da Instituição, José de Paiva Netto, ao longo dessas duas décadas, o fórum já reuniu renomados cientistas, religiosos, pesquisadores, filósofos, acadêmicos e o público em geral no Parlamento Mundial da Fraternidade Ecumênica, o ParlaMundi da LBV, localizado em Brasília/DF, na Quadra 915 Sul. A edição de 2020 ocorreu nos dias 19 e 20 de outubro e teve o seguinte tema: “Ciência e Fé promovendo Esperança para vencer a pandemia do novo coronavírus”. Ao todo, dez renomados conferencistas apresentaram suas perspectivas a respeito da atual crise sanitária, do fenômeno da morte, do enfrentamento do luto, entre outros assuntos. O conteúdo integral das palestras está disponível no canal do Fórum Mundial Espírito e Ciência, da LBV, no YouTube, tendo, atualmente, mais de 18,5 mil visualizações. Para conferir, acesse: https://www.youtube.com/channel/ UCjuZzbO5PprXh_wrfBo9btw. No site oficial do fórum, também é possível conhecer mais sobre a história desse espaço: https:// www.forumespiritoeciencia.org/


Divulgação a reir Fer

C

onhecido como uma das Sete Maravilhas da capital federal, o Templo da Boa Vontade (TBV) completou, em 21 de outubro de 2020, 31 anos de fundação. Pessoas de várias partes do mundo puderam acompanhar essa marcante festa espiritual pela Super Rede Boa Vontade de Comunicação (rádio, TV e internet). O ponto mais aguardado deu-se no dia do aniversário desse monumento irrestritamente ecumênico, com a mensagem fraterna do idealizador e construtor do monumento, José de Paiva Netto, veiculada às 10 e às 22 horas daquela data. Na oportunidade, os peregrinos acompanharam o discurso proferido por ele em 19 de outubro de 2019, durante a histórica comemoração do 30o aniversário do TBV, celebrada na Praça da Paz, em

R. Vivian

31 anos do Templo da Boa Vontade

frente à Pirâmide de Sete Faces, com a presença de mais de 100 mil pessoas. Além desse momento memorável, outros ocorreram ao longo de todo o mês de outubro, como a Unção Ecumênica no Cristo de Deus; a Corrente Ecumênica de Oração em benefício das famílias que lutam contra o câncer de mama; a Mostra Cultural e Artística “LBV 70 anos — A Caridade do Novo Mandamento de Jesus”; o 45° Encontro dos Casais Legionários; o Ato Ecumênico em prol da Paz; e o Espetáculo Música Legionária — “A Esperança não morre nunca”, que completou, em 2020, dez anos propagando Cultura com Espiritualidade Ecumênica. BOA VONTADE | 59


Vivian R. Ferreira

BALANÇO SOCIAL

25° Congresso Internacional de Assistência Social, da LBV

A

chegada da pandemia no país acentuou os desafios sociais que nele perduram. As circunstâncias provocadas por esse novo contexto mundial apontam a necessidade de ações bem estruturadas e organizadas àqueles que foram mais prejudicados: os que se encontram nas camadas socialmente vulneráveis da população. Assim, percebe-se quanto a Assistência Social é indispensável em ocasiões de crise sanitária como a que enfrentamos hoje e essencial em termos de políticas públicas. Essas considerações foram a principal pauta do 25o Congresso Internacional de Assistência Social, da LBV, que ocorreu entre os dias 9 e 11 de novembro de 2020 e contou com a participação de profissionais da área em questão e dos Direitos Humanos e de representantes da sociedade civil e de movimentos sociais, além de educadores, estudantes e pessoas interessadas no tema “O impacto da Covid-19 e o futuro da Assistência Social”.

60 | BOA VONTADE

A cada uma das seis palestras, o público pôde acompanhar 12 painéis temáticos, produzidos em 11 das 72 cidades onde a LBV está presente, em todas as regiões do país. Dando continuidade às preleções, eles ilustraram parte do trabalho da Instituição, atividade essa realizada com a ajuda de várias equipes dos Centros Comunitários da Entidade. Dentre os temas abordados e os locais onde foram desenvolvidos, constam: “Repensando o Direito de brincar”, em Inhumas/GO; “Identidade e Pertencimento: estratégias para manutenção de vínculos em tempos de isolamento social”, em Cabo Frio/RJ; “Convivência e fortalecimento de vínculos familiares em tempos de Pandemia: Desafios e possibilidades”, em Fortaleza/CE; “Ações Intersetoriais na Assistência Social”, em Porto Alegre/RS; e “Participação Social na Transpandemia”, em Goiânia/GO.


LBV É AÇÃO

Alunos de música da LBV têm apoio do Jota Quest feliz Ano-Novo pra todo mundo. E que a gente possa se encontrar em breve pra cantar junto”. O instrumento foi sorteado entre os alunos participantes da Olimpíada Musical, realizada virtualmente pela escola da Legião da Boa Vontade. O ganhador do prêmio foi o jovem Lucca Santos, concluinte da 3a série do Ensino Médio. Vale ressaltar que a LBV investe na música como processo de aprendizagem e inclusão social, utilizando como ferramentas apoiadoras o canto, o violão, a flauta doce e a percussão. Tais iniciativas proporcionam conhecimentos teóricos e práticos nessa área e também auxiliam no desenvolvimento cognitivo, psicológico, humano e social de crianças, adolescentes e idosos que estão em situação de vulnerabilidade social. Essas atividades fortalecem a amizade, a socialização, a boa convivência e o respeito entre os participantes, além de valorizar e viabilizar o acesso à cultura popular e musical.

Arquivo BV

Com o intuito de incentivar e valorizar o desenvolvimento da música, a banda  Jota Quest, com a equipe de produção, doou um violão autografado por todos os integrantes do famoso grupo musical a estudantes do Instituto de Educação José de Paiva Netto (IEJPN), localizado na capital paulista. O vocalista Rogério Flausino gravou um vídeo mandando o seguinte recado: “Alô, alô, rapaziada, toda a galera da LBV! Estou aqui hoje para dizer parabéns a essa galera que, mesmo neste ano tão difícil que a gente passou, não desistiu do sonho de tocar, cantar e fazer música juntos. E é o seguinte: estou trazendo, em nome do Jota Quest, esse violão para dar de presente para vocês. (...) É um presente do Jota Quest e da Serenata Instrumentos Musicais, para que vocês se sintam cada vez mais motivados. Feliz Natal e

V oB uçã d o r Rep

62 | BOA VONTADE


Fotos: Vivian R. Ferreira

LBV e Cufa unidas No dia 18 de dezembro, a Legião da Boa Vontade esteve em Heliópolis, uma das maiores favelas da cidade de São Paulo, com mais de duzentos mil habitantes, em colaboração à Central Única das Favelas (Cufa). Dias antes, um incêndio atingiu um dos centros de distribuição da Cufa e consumiu as doações que seriam entregues na localidade. Sensibilizada com a situação, a LBV,

além de levar cestas de alimentos para as famílias que atende em seus serviços e programas na capital paulista, mobilizou voluntários e colaboradores e conseguiu arrecadar 200 cestas para minimizar a situação da comunidade de Heliópolis, garantindo que essas famílias tivessem um Natal mais feliz.

BOA VONTADE | 63


LBV É AÇÃO

Personalidades parabenizam a LBV por seus 71 anos

Pedro Felipe

No dia 1º de janeiro de 2021, a Legião da Boa Vontade completou seu 71º aniversário de fundação. Nessa data especial, personalidades encaminharam seu agradecimento pelas décadas de trabalho solidário da Instituição no Brasil e em diversos países pelo mundo.

“Aproveito a oportunidade para parabenizar a LBV, na pessoa do seu diretor-presidente, o jornalista e educador José de Paiva Netto, pelos 71 anos de fundação em data próxima. A parceria com a LBV foi muito importante no trabalho junto às vítimas de violência doméstica, [uma vez] que com a pandemia a situação de vulnerabilidade de muitas delas se agravou. Receba assim minha gratidão.” DRA. ELEN DE FREITAS BARBOSA

Juíza de Direito do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro da Comarca de Três Rios, coordenadora do Projeto Flor de Lótus e contribuidora do programa Empoderadas

Novo clipe exalta: “A LBV nasceu para amar e ser amada” Celebrar mais de sete décadas de existência é motivo de muita alegria e bom orgulho para qualquer instituição filantrópica. Tanto tempo ajudando pessoas a melhorar de vida, acompanhando as mudanças sociais que as cercam, é fato que demonstra a seriedade no trabalho da Legião da Boa Vontade e, justamente por isso, a aprovação do povo em suas ações fraternas. Para encerrar 2020, no qual os 70 anos da LBV

foram alcançados, a Entidade lançou um belíssimo clipe no YouTube. Nele, colaboradores, voluntários e atendidos por ela cantam a “A LBV nasceu para amar e ser amada”, música e letra de Anthony Barcellos, inspirada nesse mesmo pensamento de Paiva Netto. Atendidos e colaboradores de várias partes do Brasil participaram da produção, incluindo os cantores Izzy e Tony Gordon, Luciana Mello, Di Ferrero e Junior & Thyago. Assista ao clipe e emocione-se com essa fraterna canção, acessando: https://www.youtube.com/ watch?v=xUwmGXcRNQk.


Defesa Civil

“Ao ilustríssimo senhor jornalista e educador José de Paiva Netto, diretor-presidente da Legião da Boa Vontade (LBV). “Cumprimentando-o cordialmente, sirvo-me do presente a fim de parabenizá-lo pelos 71 anos de existência da Legião da Boa Vontade, a completar-se no próximo dia 1o de janeiro de 2021. “Entidade de grande relevância nacional nas áreas da Educação e da Assistência Social, a LBV vem sendo uma das mais importantes parceiras da Secretaria de Estado da Defesa Civil e do Governo do Estado do Rio de Janeiro, por meio da REDE SALVAR, no atendimento às causas humanitárias que envolvem as respostas aos desastres. “Venho agradecer a parceria de longa data e externar a grande valia e importância da participação de sua entidade nos momentos que mais precisamos no auxílio à população do Estado do Rio de Janeiro. “Por fim, rogamos a Deus que abençoe os caminhos de tão nobre Instituição e que sigamos adiante na causa do bem. “Todos nós somos a Defesa Civil. (...)” CORONEL MÁRCIO ROMANO CORRÊA CUSTÓDIO

Subsecretário da Defesa Civil do Estado do Rio de Janeiro

Livros do escritor Paiva Netto ajudam a superar período de pandemia Com mais de 8,3 milhões de livros impressos vendidos, o jornalista José de Paiva Netto, diretor-presidente da Legião da Boa Vontade, é considerado um dos principais e mais talentosos escritores nacionais. E não é para menos. Autor de vários best-sellers, chama a atenção de leitores de todas as idades por tratar de importantes temáticas — a exemplo de educação inclusiva, de desenvolvimento sustentável e de cidadania plena —, abordando-as com as contribuições das mais variadas áreas do saber humano, por ele harmonizadas à luz da Espiritualidade Ecumênica. Desde que a pandemia do novo coronavírus foi anunciada, o autor logo pensou em disponibilizar seus escritos de Esperança e conforto para a Alma ao máximo de pessoas que pudesse alcançar. Assim, o lançamento preparado para o início de 2020, A Esperança não morre nunca, foi oferecido gratuitamente aos leitores de todo o planeta. Esse e outros títulos de Paiva Netto têm despertado o interesse do público nas plataformas digitais: no ano que se findou, foram feitos mais de 84 mil downloads de livros dele em mais de 54 países. Para atender a essa demanda internacional, cada vez mais obras literárias são vertidas para outros idiomas, a exemplo de 101 Lições de Sabedoria Espiritual, que, no ano passado, foi traduzido para a língua alemã. Para conhecer mais sobre o assunto, acesse o blog paivanetto.com. BOA VONTADE | 65


LBV É AÇÃO

Mídia Solidária Diversos meios de comunicação impressa também deram seu apoio. No Estado de Alagoas, o nosso obrigado ao Jornal de Arapiraca, ao Jornal Cada Minuto, à Tribuna do Sertão e à Tribuna Indepen-

Estado de Alagoas

dente, em especial ao carinho do colunista político Edmilson Teixeira. De João Pessoa/PB, agradecemos ao jornal A União e, de Recife/PE, ao Diário de Pernambuco e ao Jornal do Commercio.

João Pessoa/PB

Recife/PE


Reprodução BV

Thiago Ferreira

Gabi Luthai

Jorge Vercillo e Martha Suarez

Artistas na campanha natalina da LBV A campanha Natal Permanente da LBV — Jesus, o Pão Nosso de cada dia!, que ocorreu nos meses de novembro e dezembro de 2020, beneficiou mais de 50 mil famílias em 175 cidades de todas as regiões brasileiras. Além de promover um fim de ano mais digno a milhares de cidadãos, a Instituição alimentou a esperança deles em dias melhores, ofertando palavras de conforto e carinho. A repercussão dessa ação fraterna foi apresentada na edição anterior da BOA VONTADE (nº 255), incluindo o apoio de influenciadores digitais e amigos da classe artística. Aproveitamos este número da publicação para agradecer ao amigo de Boa Vontade Jorge Vercillo, que, no dia 23 de dezembro, postou uma foto em seu perfil no Instagram rememorando a visita dele, juntamente da querida esposa, Martha Suarez, ao Centro Educacional José de Paiva Netto, na capital fluminense. Naquela ocasião, o casal presta-

va apoio à campanha SOS Calamidades, da Instituição. A LBV agradece ainda o empenho da cantora Gabi Luthai à campanha natalina por meio de vídeo na mesma rede social. “O recado é muito importante. Eu já contei para vocês sobre a Legião da Boa Vontade, que atende várias cidades do Brasil, crianças, adolescentes e famílias em situação de vulnerabilidade social. Já fui na LBV de Presidente Prudente/SP e na daqui de São Paulo/SP também. Sempre faço minhas doações. Sempre que posso estou envolvida com as campanhas deles. E dessa vez não vai ser diferente. Eu também estou na campanha de Natal da LBV”, atestou aos seguidores. E solicitou a eles: “E vim pedir para vocês: quem puder doar, é só ‘arrastar aqui pra cima’, entrar no site. (...) É um gesto lindo e a gente vai ajudar essas famílias a ter um Natal mais digno. Eu conto com vocês”. Agradecemos muito por sua colaboração, Gabi!

BOA VONTADE | 67


Profile for Revista BOA VONTADE

#256 BOA VONTADE