Page 1


Editorial

Expediente

Exemplo de Coragem

Não foi por acaso que nesta 3ª edição resolvemos trazer a história de um

A REVISTA BIKEFIT é uma publicação

dos primeiros ciclistas do estado do Ceará. Queríamos algo que servisse de

trimestral.

inspiração e coragem para as pessoas que desejam ingressar ou superar-se

DIREÇÃO

GERAL

Marcos

Lázaro e Karol Sampaio. EDIÇÃO Karol Sampaio.

ARTE

E

DIAGRAMAÇÃO

no esporte. Zezinho Ribeiro foi o personagem perfeito. Ele revelou a nossa

Jorge Emanuel. COLUNISTA Cristiane

equipe como conheceu o ciclismo, principais conquistas, desafios e o retorno

Silva.

ao esporte após o acidente no “Desafio 24h”, que resultou em várias cirurgias, trintas dias em um hospital e mais de dois anos em cadeira de rodas. Na capa

COLABORADORES

FECEC-

Federação de Ciclismo do Estado do Ceará, FCC- Federação Cearense de Ciclismo,

FETRIECE-

Federação

de

trouxemos a “Taça Guaramiranga de Ciclismo” prova com 110km de distância

Triathlon do Estado do Ceará, Zezinho

entre as cidades de Maracanaú e Baturité, que reuniu atletas de vários estados

Ribeiro, Alexandre Henrique, Edilberto

do Brasil. O “Informes” ficou ainda melhor e como o próprio nome já diz, cheio de informações. A cada dia tentamos fazer o melhor, com doses de criatividade

Campelo,

Romaico

Coelho,

Másio

Cidrack, Marcelo Tavares e Rafael Rabelo. FOTOGRAFIA Jorge Emanuel e Marcos

e leveza em meio a um assunto tão apaixonante, como o ciclismo. Por isso

Lázaro. COMERCIAL Marcos Lázaro e

trouxemos reportagens sobre Proteínas, Manutenção da suspensão da MTB,

Karol Sampaio. CONTATO revistabikefit@

Brasil Cycle Fair - A super feira de ciclismo, 2º Desafio do grupo de ciclismo

gmail.com (85) 3046.1365 / 8718.1566/ 8852.3735. TIRAGEM 3.000 exemplares.

Singletrack no percurso de Fortaleza a Canindé, além das grandes competições

DISTRIBUIÇÃO

desse trimestre, como o Brasil Ride e Vuelta da Espanha. Ousamos e resolvemos

IMPRESSÃO Grafica Halley / marcos@

incorporar a revista um espaço para as Super Bikes. Nesta edição testamos a nova Pinarello Dogma 65.1 Think2, e contamos em detalhes todos os segredos

Gratuita

e

Dirigida.

halleysa.com.br. *Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores. *Os conceitos e sugestões dos

dessa super máquina usada pela Equipe SKY, que este ano pulverizou o Pelotão

mesmos não necessariamente refletem

Pro Tour e fez o inglês Bradley Wiggins campeão do Tour de France. E fomos

o editorial da revista. *Contribuições na

mais além contando com a experiência da ciclista profissional Cristiane Silva que compete pela Equipe de São José dos Campos - SP que a partir dessa

forma de artigo, arte e foto devem ser encaminhadas por e-mail aos cuidados do editor. *Para a cobertura de qualquer

edição será nossa colunista falando sobre os desafios do esporte para as atletas

evento

femininas. Essa edição esta do jeito que você gosta. Boa leitura.

ser acordado com a diretoria através

pela

Revista

BikeFit,

deverá

de e-mail, ninguém esta autorizado a comprometer-se quanto a cobertura dos

Marcos Lázaro

mesmos.

Diretor da Revista “Confia os teus cuidados ao Senhor, e ele te susterá; jamais permitirá que o justo seja abalado” Salmos 55:22


Sumário 18 Ciclismo nos Bairros 20 Taça Guaramiranga 24 Test Bike 28 Barcellos MTB Cup 31 Bike da Lua Cheia 32 Brasil Cycle Fair 34 Campeonato Cearense de Maratona 36 2º Tianbike 38 Copa Nordeste de Ciclismo 40 Prova Governador Dix-Sept Rosado 44 Tour do Brasil 46 Lance Armstrong 48 Brasil Ride

50 52 54 57 58 60 62 64

Manutenção - Suspensão Vuelta da Espanha Entrevista – Zezinho Ribeiro Mundial de Ciclismo de Estrada Utilidade - Selante para Pneus Circuito SESC Triathlon Nutrição - Proteínas Cicloturismo - 2º Desafio Singletrack

Fotografia: Jorge Emanuel Taça Guaramiranga 2012 Atleta: José Benoni da Costa

6

bikefit Revista


Click


Click


bikefit online RESPOSTA DA REDAÇÃO: Olá Clarindo, para nós é sempre um prazer divulgar e acompanhar nossos atletas. A Revista não poderia deixar de publicar o seu brilhante desempenho na RAAM, no qual trouxe para o Brasil o título de melhor latino americano na competição.

* Sou praticante de ciclismo há dois anos. Acompanho a rede social de vocês e estou sempre informado sobre os diversos passeios e competições. Quero parabenizar pela imparcialidade e pela excelente cobertura das provas, esse foi o motivo que ascendeu meu desejo de migrar para as competições. Antonio Carlos Fortaleza-CE

* Parabéns pela 2ª Edição da Revista Bikefit, ficou show a revista, como sempre toda a produção está de parabéns. Recebi os exemplares. Obrigado e valeu demais. Fernando Hugo Benevides Fortaleza-CE

* Gostei muito das reportagens. Parabéns pela revista, muito boa, gostei muito, agora mais do que nunca ficarei na espera para poder ver a próxima edição.... Cassio Careção Monte Claros-MG

* Parabéns pela revista e por postar o link da revista eletrônica demonstrando preocupação com o meio ambiente, os ciclistas e amantes do pedal obrigamse a ter esta preocupação com o meio ambiente e sustentabilidade, parabéns e sucesso nas próximas edições. A minha humilde avaliação da revista EXCELENTE!!! Gostaria de aproveitar a oportunidade e deixa uma sugestão de matéria “Selante para Pneus”. Alan Costa e Silva Fortaleza-CE

* Hoje recebi via facebook uma matéria bem bacana da Revista BikeFit. Quero muito agradecer ao carinho e a atenção de todos da revista pela matéria. Muito Bacana mesmo e sucesso. Digo a todos que vale a pena conferir!!! Claudio Clarindo Santos-SP

RESPOSTA DA REDAÇÃO: Com certeza Alan, a preocupação com meio ambiente deve ser de todos, por isso ressaltamos que a revista Bikefit é feita com papel proveniente de matas reflorestadas e na mesma consta o selo FSC que é conhecido mundialmente. Obrigado pelo elogio, ele é muito importante para nós

e quanto a sugestão de matéria, ela foi atendida e publicada nessa edição, e com toda certeza será de grande valia aos ciclistas. Abraço. * Como faço pra adquirir a nova edição? Sou de São Benedito pertinho de Tianguá. Eu soube da publicação da revista quando estive em Fortaleza e tratei de adquirir a minha. A Revista é ótima e gostaria muito de ter a nova edição. Se caso tiver como fazer a assinatura, gostaria de saber o procedimento. Junior Teixeira São Benedito-CE RESPOSTA DA REDAÇÃO: Enviamos exemplares para distribuição no 2º Tianbiker, competição realizada em Tiangua. Devido a inúmeras solicitações, em 2013 iremos trabalhar com assinaturas, dando assim mais comodidade aos nossos leitores e obrigada pelos elogios. * Marquinhos, Parabéns pela revista!!! Edição fantástica, completa, show de fotos!! E Muito obrigada pelas reportagens fiquei muito feliz, Abração !!! Fernanda Raffs Strasser Fortaleza-CE RESPOSTA DA REDAÇÃO: Obrigado Fernanda, nosso intuito é sempre divulgar o ciclismo. O que deixa a edição fantástica é o brilho do esporte refletindo em todas as competições seja ela local, nacional ou internacional.

Fa ça pa rte da no ssa rev ista . De ixe se us co me ntá rio s e su jes tõe s. rev ista bik efit @g ma il.c

om                   


Informes

CRIANÇADA DO TRIATHLON No dia 12.10 a criançada protagonizou uma linda festa no Campeonato Brasileiro de Triathlon Infantil e Infanto Juvenil que aconteceu no Marina Park Hotel em Fortaleza. Mais de 170 crianças dos estados do Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goias, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins estavam nas disputa das categorias entre 08 e 15 anos. Com a realização da Federação de Triathlon do Estado do Ceará e Confederação Brasileira de Triathlon, que teve como representante nada menos que o presidente Carlos Fróes, a prova teve largada às 07:30h com um sol já forte e mar muito bom para natação da criançada. Muitos pais, técnicos, professores, amigos e admiradores do triathlon estiveram presentes, assim como o Secretário de Esporte e Lazer de Fortaleza, Sr. Nildo Sobral. Confira o resultado completo no Blog da Fetriece triathlonceara. blogspot.com

A 1ª ciclofaixa foi implantada em Fortaleza, a mesma fica localizada na Av. Benjamin Brasil, que liga os bairros Itaperi e Maraponga e tem sinalização vertical e horizontal, ficando próxima ao canteiro central da avenida. Lembrando que a ciclofaixa é feita para ciclistas , mas é comum ver pessoas e motociclistas trafegando na faixa. Para os motociclistas, a infração é gravíssima e gera sete pontos na carteira nacional de habilitação, o motorista infrator deve pagar multa de R$ 191 com fator multiplicador três, por conta da gravidade da infração. A multa total é de R$ 573.

12

bikefit Revista

Marcos Lázaro

CICLOFAIXA EM FORTALEZA

Stockfreeimages

Divulgação FETRIECE

BANANA E SEUS BENEFÍCIO

A banana é uma das melhores opções que se pode escolher para o pré e pós-treino, visto que é uma excelente fonte de carboidratos, minerais, vitaminas e antioxidantes, todos distribuídos de forma equilibrada e consistente. Para a refeição pré-treino, ela é ótima, possui uma quantidade satisfatória de carboidratos, entre 25 a 50g, com tempo de absorção e liberação diferentes, tão bom quanto muitos produtos pré-treinos que encontramos no mercado. Há mais vantagens em consumir bananas. Elas fornecem aos ciclistas antioxidantes que não são encontrados nas bebidas esportivas, bem como uma maior quantidade de fibras, nutrientes, incluindo potássio e vitamina B6. Estas vitaminas e os demais nutrientes encontrados na fruta atuam no seu sistema nervoso central, melhorando o desempenho e recuperação muscular. Vitamina C e manganês ajudam a prevenir acidente vascular cerebral e doenças cardíacas. Potássio previne cãibras musculares, além de ajudar a construir músculos, ossos, tendões e ligamentos mais fortes.


SUL-AMERICANO DE MTB

Divulgação

O brasileiro Ricardo Machado é prata no Sul-Americano de MTB. O atleta competiu no dia 7 de outubro, em Balcare, na Argentina. Ricardo conquistou a medalha na categoria Máster C1 (50-54 anos). No total, participaram cerca de 300 atletas de vários países da America do Sul. “Estou muito feliz com o resultado. Conquistar uma medalha para o Brasil em uma prova de alto nível é muito emocionante. O percurso não tinha minhas características e tive que me esforçar muito” destaca Ricardo Machado. Entre as demais categorias, Luana Machado conquistou a 6ª colocação na Sub-23 feminino. O Brasil ainda foi representando por Leandro Kramer e Robson Souza na Master A1.

Para limpar sua bike utilize uma esponja e um pouco de sabão, o ideal seria não molhar as partes que contêm graxa (movimento central, caixa de direção, cubos), porém se for inevitável, pelo menos evite jogar água com pressão nesses lugares para não empurrar sujeira para dentro dos componentes. As engrenagens, corrente, e os câmbios limpa-se com uma escovinha e uma solução desengraxante. Após a limpeza é recomendável lubrificar essas partes. Fique atento, não deixe sua bike de lado, pois depois ela pode deixar-lhe na mão.

bikefit Revista

Stockfreeimages

CUIDE DA SUA BIKE

13


Informes desafio de mtb No dia 16 de Dezembro teremos o “DESAFIO PRINCESA DO NORTE DE MTB” que se apresentará com variadas trilhas no calendário de Competições de MTB MARATONA no estado do Ceará. Esta prova será dividida nas categorias ELITE, JUVENIL, JUNIOR, SUB-30 e SUB-40, que percorrerão a principal trilha com 58km. As categorias OVER MASCULINO, CICLOTURISMO e FEMININO, percorrerão a trilha de 37km. A competição promete ser bastante acirrada. Pela expectativa dos organizadores, cerca de 100 ciclistas participarão deste desafio, que promete movimentar a querida Princesa do Norte.

5ª TRIP SAVANA Aconteceu com sucesso no dia 21.10, mais uma TRIP SAVANA, com 153 participantes. O percurso foi de 21,5km, pelas trilhas do município de Guaiuba. Antes da TRIP os ciclistas puderam acompanhar uma palestra do Atleta Internacional Alfredo Montenegro, dando orientações técnicas para melhorar a performance no esporte. Por todo o ano, a Trip leva ciclistas para percursos diversos, e é destinado a qualquer ciclista que deseja participar de uma atividade na natureza através do MTB.

14

bikefit Revista

EVILÁSIO NASCIMENTO E ANDREA JOVENTINO VENCEM RANKING 2012 DO TRIATHLON OLÍMPICO

No Geral Masculino, Evilásio Nascimento foi o grande campeão com 175 pontos, confirmando o bom momento. Em segundo ficou Marcelino de Miranda com 150 pontos e em terceiro ficou Danilo dos Santos Lima com 130 pontos.

No Geral Feminino o título de 2012 foi mais uma vez para a triatleta Andréa de Paula Joventino Queiroz que assegurou o primeiro lugar com 185 pontos, na segunda posição ficou Virna da Costa e Silva com 110 pontos e em terceiro Karole de Paula com 80 pontos. Confira o Ranking 2012 do Sprint Triathlon em www.fetriece.com.br


MUITO ALÉM DE UM RALLY – O LIVRO

divulgação

Para comemorar os 25 anos do Rally Piocerá/Cerapió, foi lançado em Fortaleza no dia 21 de novembro, o livro “Muito além de um rally”. Na publicação, o idealizador do evento Ehrlich Cordão descreve toda a trajetória da prova que atrai competidores de todo o Brasil e até de outros países. O livro com quase 200 páginas, conta com textos, fotos e um pouco dos 25 anos dessa aventura. Os textos são da jornalista Márcia Cristina. No evento também foi anunciada a edição de 2013 da prova, que será realizada entre os dias 20 e 25 de janeiro.

“Um drama esportivo realista o suficiente para satisfazer os fãs do ciclismo, mas com apelo para envolver um público mais amplo que não está familiarizado com os caminhos do esporte profissional” é a definição de The Domestique. O tema é dos mais atuais frente aos acontecimentos que estão pairando pelo mundo do ciclismo. O diretor é o alemão Marc Schoelermann, que anuncia o filme como “a história de um ciclista profissional lutando para encontrar sua redenção pessoal e profissional”. O filme está em fase de produção e aborda o conflito de gerações entre os atletas que fazem uso ou não de doping para melhorar a performance na bike. O protagonista é Vince Carter, que luta para restaurar seu relacionamento com sua ex-esposa e filho, enterrar seu passado de doping e realizar o sonho de terminar o Tour de France. O diretor do filme não foi escolhido por acaso, ele é Schoelermann o mesmo que assina o anúncio em vídeo “Tour Skoda”, o retrato do trabalho dos carros de apoio do ciclismo.

bikefit Revista

divulgação

THE DOMESTIQUE – O FILME

15


Produtos JEEP RENEGADE 26”

CAPACETE SPIUK NEXION

A Jeep Renegade Full Suspension está pronta para enfrentar qualquer terreno. Vem com um quadro Aluminium Single Pivot Full Suspension Frame. Sistema de câmbio Shimano 21 Rapid Fire e um câmbio traseiro Shimano com ótimo valor e desempenho. Os freios são os novos V-brake para uma rápida frenagem. Assento e roda dianteira com sistema de ajuste rápido. As rodas de liga leve completam esta incrível Bike.

Extremamente compacto e leve. Desenho agressivo e dinâmico. Forma interior exclusiva da SPIUK com excelente ventilação (31 aberturas). Incluem almofadas e rede anti-insetos e ajuste traseiro COMPACTFIX Peso: 235 g Loja Mota Ciclo Preço: R$ 321,00 85- 3484.4526

www.jeepbikes.com.br Paulo César - Representante 85-3055-8200 / 85-9655-2318

ORBEA MAX FLOW

WILIER LA TRIESTINA VELOCE O modelo tira vantagem de sua excelência discreta em alumínio, formando um mix em rigidez, conforto e precisão de controle, com formas estruturais desenhadas com perfeição. Os tubos de alumínio da série 7000 são triple-butted para melhor desempenho na corrida, a tecnologia Smooth Welding e cabeamento interno asseguram linhas limpas.A Triestina irá satisfazer plenamente as necessidades de velocidade assim como o desejo pelo estilo italiano. Loja Velo Sport Preço R$ 4.400,00 (frete não incluso) 85 3241.0313

Loja Fortal Bike Preço: R$ 5.600,00 (85) 8847-7511

SAPATILHA MTB SPIUK ZS11M Possui fecho micrométrico que permite um ajuste imediato e preciso em qualquer momento. Grande superfície ventilada em tecido HIGH FLOW 1. Cobertura em Airing Shell System. Ventilação na ponteira.Sola rígida de poliamida e fibra de vidro. Peso:870g (aproximadamente)

MERIDA ONE TWENTY 500D Modelo de Mtb Full Suspension Merida que oferece um ótimo conjunto com grupo de 30 velocidades (Shimano Deore/XT) e suspensões com trava (dianteira/traseira) a um preço bem competitivo. É uma ótima opção para quem deseja curtir sobretudo em percursos longos (maratonas) com bastante conforto, em um equipamento de alta performance. Parte inferior do formulário Loja Fortal Bike Preço: R$ 6.999,00 (85) 8847-7511

16

Se você quer uma bicicleta simples para fazer suas trilhas. A Orbea Max Flow é composta com suspensão Rock Shox Recon Silver 120, Freios Shimano 445 e Pneus Hutchinson Toro Fb 26x2. Peso aproximado14,5 kg

Loja Mota Ciclo Preço: R$ 250,00 (a partir) 85- 3484.4526

PARA AS BIKE SHOPS O representante Paulo Cesar esta trazendo para o nordeste, tudo que é inovação e tendência das marcas Jeep, Orbea, Cannondale e GT (somente para o mercado atacadista). O representante diz que as novidades prometem fazer sucesso. As marcas representadas possuem uma particularidade única, e com alto grau de inovação e qualidade para as bike shops. As peças já estão disponíveis. paulocesarrep@hotmail.com (85) 3055-8200 / 9566-2318

bikefit Revista


bikefit Revista

17


Ciclismo

Ciclismo nos Bairros

Foto: Marcos lázaro

O EVENTO CONTOU COM A PARTICIPAÇÃO DE MAIS 90 ATLETAS REPRESENTANDO VÁRIOS MUNICÍPIOS CEARENSES

A

5ª Etapa de Ciclismo nos Bairros aconteceu no

Cledson Pinto, Victor Castelo, Simon Henrique e Ronald

dia 02 de setembro. O evento contou com a

Brasilino, respectivamente.

participação de mais de 90 atletas representando

Na categoria elite alguns dos principais atletas

vários municípios cearenses e teve início às 09:00h no

do estado marcaram presença. Logo nas primeiras voltas

município de Maracanaú-CE.

alguns atletas tentaram se destacar, mas não conseguiram

manter o ritmo e foram engolidos pelo pelotão.

A prova foi disputada em um circuito de 1,2km

divididos em oito categorias.

A categoria juvenil foi a mais disputada. Os

protagonizou um ataque e volta por volta foi se

Após algumas voltas o atleta Leorne Rego

atletas travaram uma disputa emocionante, que só

distanciando dos demais ciclistas conseguindo manter

foi decidida nos momentos finais da prova, quando

a vantagem até o final. Na segunda colocação chegou

chegaram praticamente juntos. João Ítalo imprimiu maior

Gleiciano Sousa. Victor Afonso, Jectan Silva e David Vieira

velocidade e conquistou a 1ª colocação, seguido de

completaram o pódio.


As comemorações das demais categorias ficaram com os

atletas Felipe Gomes Santos (Junior), Antonio de Sousa Andrade - Louro Jóquei (Master B), Jucileide Silva (Feminino), Elionai Costa(Estreante), Leonardo Silva (Master C) e Claudio Anastácio (Pneu Balão). O campeonato é organizado pela Federação de Ciclismo do Estado do Ceará. Resultado Elite 1º Leorne Rego 2º Gleiciano Souza 3º Victor Afonso 4º Jectan Silva 5º David Vieira

Juvenil 1º João Ítalo 2º Cledson Pinto 3º Victor Castelo 4º Simon Henrique Girão 5º Ronald Brasilino Pinto

Master B 1º Antonio Andrade (Louro Jóquei) 2º Carlos Antonio (Maranhense) 3º Cleuni dos Santos (Tota) 4º Manuel Antonio da Costa 5º Antonio Fábio Araújo

Estreante 1º Elionai Costa 2º Haroldo de Carvalho 3º Regis Cláudio 4º Valdécio da Silva 5º Ismael Giffony

Feminino 1º Jucileide Silva 2º Ana Carolina 3º Debora Nascimento 4º Cristiane Rodrigues 5º Nariadyna Maia

Junior 1º Felipe Gomes Santos 2º Henrique de Assis 3º Ricardo Paiva Fernandes 4ª Mikael de Araújo Mota 5 ºIsaac da Silva Lopes

Master C 1º Leonardo Silva 2º Carlos Augusto Lobo 3º Adail Nogueira (Mala) 4º Raimundo Dias Gomes 5º José Gonçalves (Zé Bocão)

Pneu Balão 1º Claudio Anastácio 2º José André Nunes 3º Antonio Arlindo Sousa 4º Carlos Amilton Felizardo 5º Leandro Rabelo Costa


fotos: jorge emanuel

Capa

20

bikefit Revista


11ª Taça

Guaramiranga

A prova aconteceu no dia 21.10 e foi disputada entre Maracanaú e Guaramiranga na região do maciço de Baturité

O

s ciclistas largaram do posto da Polícia Rodoviária Estadual, na rodovia CE-065, com destino ao Centro do município de Guaramiranga, com percurso total de 110km. A Taça Guaramiranga é conhecida por exigir bastante do preparo físico dos ciclistas. Cerca de 230 atletas, divididos nas seguintes categorias (Elite, Master A/B/C, Feminino, Pneu Balão

e Mountain Bike) participaram da prova.

bikefit Revista

21


ELITE

S

omente os atletas da categoria elite enfrentaram os 16 quilômetros finais da prova, que foi a subida da Serra

de Guaramiranga. Entre os competidores, a expectativa de uma competição com muita disputa foi alcançada.

Na subida da serra alguns atletas tentaram se

destacar, mas foram ultrapassados por José Benoni e Glauber Almeida, os dois atletas vinham trabalharam no revezamento e levaram essa formação até os quilômetros finais, quando Benone imprimiu maior velocidade e cruzou em primeiro lugar a linha de chegada.

“O percurso foi impecável, a estrada de primeira

qualidade, o terreno plano e de velocidade, com 16 km de montanha. É uma prova que não deixa nada a desejar, o nível técnico dos atletas é altíssimo o que me deixa muito feliz por conquistar o título”, revelou José Benoni, que é natural de Pacajus-CE e compete pela equipe de Marília SP.

Benoni completou os 16 km finais da serra com

fortes dores no peito, após uma queda, e ir com o peito de encontro ao selim. Isso não o desmotivou e serviu de animo para consolidar sua vitória.

Quem ficou com a segunda colocação e deixou

todos impressionados com sua performance foi o atleta de Sobral Glauber Almeida, apelidado carinhosamente por Leão da Montanha. O atleta foi uma das revelações da prova, mesmo sem uma bike de ponta, consegui girar no mesmo ritmo do campeão.

Ao conversamos com Glauber para saber seu

tipo treinamento ele nos arrancou um sorriso com essa declaração. “Treino na brutalidade, comecei há pouco tempo, não tenho tabela de treinamento, subo na bike e boto pra rodar”.

22


FEMININO

Na categoria feminina Fernanda Raffs foi a bicampeã

da prova, ganhando de forma incontestável chegando cerca de 40min a frente da segunda colocada. CAMPEÕES

Os demais campeões

desse grande desafio foram os atletas Cleuni dos Santos na Master B, André Matos Barbosa na MTB e Felipe Gomes dos Santos na Balão. A premiação aconteceu no Centro de Guaramiranga. A prova é uma realização da Federação de Ciclismo do Estado do Ceará e da Escolinha de Ciclismo do Estado do Ceará (ECEC), juntamente com o Governo do Estado, através da SESPORTE, Serviço Social do Comércio (SESC), Lojas Rabelo, Revista Bikefit, Madeireira Tupy, Mota Ciclo, Policia Rodoviária do Ceará.

Resultado Elite 1º Jose Benoni da Costa 2º Francisco Glauber Silva 3º Leorne Rego de Souza 4º Henrique de Assis 5º Francisco Jackson

Master B 1º Cleuni dos Santos 2º Antonio de Souza 3º Manoel Antonio

Feminina 1º Fernanda Raffs 2º Maria do Socorro 3º Cristiane Rodrigues

MTB 1º André Matos Barbosa 2º Manoel Pereira 3º Ítalo Cordeiro

Balão 1º Felipe Gomes dos Santos 2º Jectan Silva dos Santos 3º Claudio Anastácio

bikefit Revista

23


Super Bike

O verdadeiro puro sangue italiano "Incrivelmente refinado, com qualidade de passeio de outro mundo, grande rigidez e afiada manipulação”. (Bike Radar)

H

á alguns meses findo o treino noturno realizado no Aeroporto,

plataforma Dogma com um material de high modulos, tecendo

num desses bate papos de pelotão, conversamos sobre a

cada frame de carbono que pode suspender 65 toneladas antes

chegada da Pinarello Dogma 65.1, que um amigo, no caso

de partir. O material não é apenas mais forte, mas também mais

Felipe Firmeza, dealer Pinarello em Fortaleza, havia encomendado

leve do que o carbono 60 toneladas utilizado anteriormente. Mas,

ainda na época do Tour de France e que aguardava ansiosamente.

em vez de reduzir o peso do quadro, os designers reforçaram

Naquele momento tudo ficou certo: eu iria ficar com a Bike para

o bottom bracket e o chainstay (movimeto central e tubo inferior

Testar e publicar minhas impressões. E há algumas semanas

traseiro) para acelerar a resposta já ultra-rápida.

recebi a ligação me informando que a Pinarello havia chegado e já

poderíamos pensar em datas.

Assim, tivemos oportunidade de andar na badalada

Pinarello Dogma 65.1 Think2, e agora trazer nossas impressões da já testada e aprovada Super Bike pelos maiores críticos do meio ciclístico, assim como pela Equipe SKY, que este ano pulverizou o Pelotão Pro Tour e fez o inglês Bradley Wiggins campeão do Tour de France. E nada mais afirmador que a descrição da Revista online Bike Radar: “Poucas - se houver alguma – super bikes por nós montadas pode coincidir com o Dogma 65,1 Think2”.

Para o ano modelo 2013, a empresa atualizou sua

A ideia de assimetria hoje vigora entre os fabricantes,

mas a Pinarello leva ao extremo o tal conceito, pois toda sua forma é assimétrica. O que se percebe é que o tubo superior é deslocado ligeiramente para o driveside, e o chainstay está disposto em formas a parecer avantajado.

A Dogma 65.1 faz questão de mostrar em diversos

locais do frameset (quadro) toda a tecnologia imprimida na confecção desta máquina, desde a Assimetria Think2, até a trama do Carbono, 65HM 1K, produzida pela japonesa Torayca.

O primeiro contato com a bike de fato me trouxe algumas


surpresas, tais como a qualidade do acabamento do quadro na pintura comemorativa do Tour de France e o conjunto Campagnolo Super Record EPS, que mesmo sem vê-lo em ação, já me agradou muito pelo fato da empresa ter mantido as características do seu consagrado Ergopower, assim como o feeling na mudanças de machas, pois o movimento de mudança é o mesmo do grupo mecânico.

Realizado toda apresentação, chega a hora de pegar a

estrada e sentir a máquina em ação. Escolhemos um trajeto misto (BR 116 – com retorno pela CE 060), onde encontraríamos várias subidas e retas longas. Logo nos primeiros quilômetros pude constatar que essa bike era muito diferente do que eu estava acostumado, pois transmitia uma rigidez incrível sem sacrificar o conforto.

A forma a qual você imprimia força nos pedais e a

velocidade nas respostas chama atenção aos olhos, fazendo você sentir-se um verdadeiro atleta Pro Tour. Até então estava tudo tranquilo. Não havíamos enfrentado nenhuma subida de maior dificuldade. Naquele momento sabia que tinha uma Super Bike, mas que ainda aguardava uma dificuldade maior para comprovar o que há meses eu vinha lendo a cerca da mesma. A primeira subida desafiadora antecede a entrada da cidade de Itaitinga e já aguardávamos a sua chegada quilômetros antes. Queria ali extirpar todas as minhas dúvidas.

Enfim chegamos à subida tão aguardada, que em seu

início é de aclive razoável. Logo no início imprimi mais força nos pedais para quando chegar ao trecho mais duro está mais cansado e perceber a resposta da bike. De fato, a bike se comporta de forma bastante reativa, apresentando-se muito bem na subida. Ali senti cada palavra das dezenas de textos especializados lidos anteriormente. De fato, a Dogma 65.1 está no degrau de cima!


O restante do trajeto foi tranquilo e aproveitei ao máximo para conhecer a bike, para sentir o Grupo Campagnolo Super Record EPS em ação, assim como o restante do conjunto, que agrada em todos aspectos. Aqui deve-se apontar a Frente Integrada Most Talon que equipa a versão, que mesmo possuindo a grande desvantagem de não se possibilitar a troca de avanço, deixa a frente da bicicleta bastante limpa e bonita, além de trazer uma pegada compacta.

No tocante ao grupo, realizamos diversos testes e

o colocamos a funcionar em várias situações. A Campagnolo realmente acertou. O conjunto é fantástico!!! A suavidade nas trocas assim como a precisão cirúrgica encanta. Em nenhum momento fomos surpreendidos com ruídos ou até mesmo com falhas na transmissão.

Por fim, não podemos esquecer de mencionar as Rodas

Campagnolo Shamal, que mesmo sendo clincher, apresentaramse muito leve, pesando apenas 1350 gramas. Agora some o baixo peso a rigidez da roda e aos Rolamentos esféricos de Cerâmica que fazem cubos correr de forma leve e suave.

Portanto, se levarmos ao pé da letra o ditado popular:

a primeira impressão é a que fica, a Pinarello encanta em todos sentidos, seja no acabamento impecável ou na forma que ela se coloca a andar e enfrentar todos os desafios. Literalmente a Dogma 65.1 é a bike dos sonhos, ainda mais na configuração testada.

FICHA TÉCNICA Quadro Pinarello Dogma 65.1 Think2 Garfo OndaTM Carbono 65HM1K Trocadores Campagnolo Super Record EPS Câmbio Traseiro Campagnolo Super Record EPS Câmbio Dianteiro Campagnolo Super Record EPS Pedivela Campagnolo Super Record Freios Campagnolo Super Record Rodas Campagnolo Shamal Ultra Pneus Continental Force e Attack Selim Selle Italia SLR Kit Carbonio Guidão Most Talon Corrente Campagnolo Record Cassete Campagnolo Super Record Peso 6.8 kg preço R$ 44.590,00 contato (85) 9986.1530

26

bikefit Revista


MTB

Cearense de Ciclismo Cross Country-XCO

fotos: Másio Cidrack

A FINAL DO CAMPEONATO CEARENSE DE MTB-XCO, FOI REALIZADA NO DIA 19 DE AGOSTO E CONTOU COM A PRESENÇA DE MAIS de 90 ATLETAS

M

aranguape recebeu a final

perícia,

tornando

a

trilha

muito

Costa, que completou com folga as

do Campeonato Cearense

técnica, o que foi suficiente para

nove voltas em 1h25mim13s, 23mim

de Ciclismo Cross Country,

preocupar os atletas. A cada volta

a frente do segundo colocado.

prova disputada no dia 19 de agosto

foram acontecendo desistências.

com largada na Praça de Tabatinga.

Ciclismo Cross Country foi realizado

A competição reuniu em torno de 90

Miranda venceu na categoria Elite

pela

ciclistas e contou com a presença

Masculina, completando o percurso

Ciclismo (FCC). O evento é um dos

dos melhores atletas do nordeste.

de nove voltas, com o tempo de

principais do calendário cearense

Com um circuito de 4,65km

1h19min33s. Na disputa da Sub

e contou pontos para o ranking

por volta. A prova exigiu maior

23, quem levou a melhor foi Elionai

nacional.

No final, o atleta Marcelino

O Campeonato Cearense de Federação

Cearense

de

Resultado Cearense de MTB Elite 1º Marcelino Miranda 2º Thiago Emílio 3º Junior Cabeção

Sub 23 1º Elionai Costa 2º Alif Barbosa 3º Francisco Anderson

Master B1 1º Marcos Haritov 2º Francisco Silva Mano 3º Aécio Santiago

Master 30-34 1º Felipe Mateus 2º Gleydson Fabricio 3º Manuel Pereira

Master 50-54 1º Alfredo Montenegro 2º Francisco Ilton 3º Adail Nogueira

Junior 1º Ailton Moura 2º Emanuel Dayson 3º Elison Lobão

Feminino 1º Joana Nóbrega 2º Thamia Callou 3º Janice Farias

Sub 30 1º Vidal Filho 2º Junior Barata 3º Moises Sancho

Master B2 1º Lucídio Queiros 2º Carlednis Fonseca 3º Marcilio Nogueira

Master 35-39 1º José Roberto 2º Erike Barreira 3º Eduardo Accioly

Master 55-59 1º José Lito 2º Leonardo Silva 3º Luis Aildo

Juvenil 1º José Ronaldo 2º João Victor Rodrigues


MTB

N

o dia 18 de novembro, a prova reuniu mais de 260 atletas entre amadores e profissionais de todo o Brasil. A largada aconteceu às 7h da manhã. O percurso foi dividido em duas quilometragens, Marathon Light (44km) para a categoria Feminina, Cicloturismo, Duplas Mistas, Duplas Masculina e Triatletas. E Marathon Pro (90km) para Elite Masculino, Junior, Sub 23, Sub 30 e Master. Durante o trajeto os atletas encontraram como desafios single tracks, estrada carroçal e asfalto. Os participantes puderam optar por competir sozinho ou em dupla.


TABULEIRO DO NORTE FOI O LOCAL ESCOLHIDO PARA ESSA SUPER COMPETIÇÃO DE MOUNTAIN BIKE, COM MAIS DE 260 ATLETAS PRESENTE

TRIATHLON O cearense José Filho um dos favoritos na categoria, mesmo acabando de retornar do Rio de Janeiro após uma prova de 10 horas de duração, foi o grande campeão. O mesmo foi o atleta que completou o percurso de 44 Km com o menor tempo. O competidor de 46 anos, que é triatleta desde os 18, afirma que competir em casa é sempre gratificante e que além da vitória tinha como objetivo aproveitar a confraternização entre os atletas. O pódio foi completado pelos atletas Rafael Arias e Vitor Girão. ELITE Na elite masculina, o pernambucano José Alberto terminou a prova em primeiro, após 3 horas e 30 minutos. Além da 1ª colocação o atleta também conquistou uma premiação extra concedida ao vencedor da meta volante. O atleta cearense Jardel Silva mesmo adoentado sentou a bota para consolidar a 2ª colocação. O potiguar Cid Barbosa completou o pódio juntamente com Gleiciano de Sousa (CE) e Diego Almeida (CE). Márcio Ravelli, convidado especial do evento, não conseguiu desenvolver o percurso de 90 km devido ao forte calor durante a prova. Foram distribuídos 10 mil reais em prêmios e entregues troféus para os cinco primeiros colocados de cada categoria. Os participantes que cruzaram a linha de chegada receberam ainda medalha de Finisher. A prova foi válida como a 5ª etapa do Campeonato Cearense de Maratona MTB 2012.

29


CONGRESSO TÉCNICO No dia 17 de novembro, aconteceu o congresso técnico que antecedeu a competição e contou com a palestra do atleta da Scott Marcio Ravelli, 12 vezes campeão brasileiro de mountain bike.

Resultado Elite 1º José Alberto 2º Jardel Silva 3º Cid Barbosa

Triatleta 1º José Filho 2º Rafael Arias 3º Vitor Girão

Sub 23 1º Elionai Silva 2º Arquenio Lucena 3º Kelvenn Castter

Master A1 1º Manoel Pereira 2º Andrei Wellington 3º Vanderlei Calista

Master B1 1º Ernani de Castro 2º Antonio de Sousa 3º Willamy Brito

Cicloturismo 1º Ronnie Uerbeth 2º Antonio Fábio 3º Robson Charles

Dupla Masculina Master C2 1º Ananias e Alex 1º Edvaldo Rodrigues 2º Felipe e Giovanne 3º Marcelo Facó e José

Feminino 1º Shirley Rocha 2º Vanessa Cabral 3º Joana Nóbrega

Junior 1º Elyson Lobão 2º Felipe Mafuz 3º Felipe Gomes

Sub 30 1º Francisco Vidal 2º Pedro Henrique 3º Luis Simão

Master A2 1º Francisco Ramiro 2º Vicente Deoclécio 3º Cícero Carlos

Master B2 1º Lucido Queiroz 2º Samuel Felipe 3º Manoel Antonio

Dupla Mista 1º Edilberto e Sese 2º Ronald e Georgia 3º Marcio e Vânia

Master C1 1º José Reinaldo 2º Francisco Ambrósio 3º Demetrio Santos


MTB

fotos: JUNIOR ALVES

A

Bike da Lua Cheia

Bike da Lua Cheia aconteceu na noite do dia 20 de outubro, no município do Eusébio, onde

cerca de 150 ciclistas disputaram

A QUINTA E ÚLTIMA ETAPA DO CIRCUITO CEARÁ ADVENTURE DE BIKE FOI BASTANTE ACIRRADA EM TODAS AS CATEGORIAS

a prova que foi super competitiva em todas as categorias, mudando,

completou a prova em 1h22min09seg.

inclusive,

o

resultado

geral

do

A Bike da Lua Cheia contou

com duas largadas para dar maior

campeonato. Graduado

segurança aos ciclistas. A primeira foi

Masculina, a diferença do 1º lugar,

às 18h com as duplas de número par e

Dupla Bike Ceará para o 2º lugar, Dupla

a segunda às 18h10 com as duplas de

Severos foi de apenas 8 segundos. O

número ímpar. A prova foi marcada com

que chamou mais atenção foi o empate

um cronômetro eletrônico para facilitar

técnico entre duas duplas no 3º lugar,

a contagem do tempo.

Dupla Mota Ciclo/ Água Santa Monica e

Dupla Velozes e Furiosos.

demais categorias foram Dupla Matheus

Na

Categoria

As duplas vencedoras nas

Já a favorita a conquistas o 1º

e Aninha na Turismo Mista, Dupla Casal

lugar da Categoria Turismo Masculina,

Extreme na Graduado Mista e Dupla

a dupla “Bike P. Race” perdeu muitas

Elemento X e Macaco Louco na Master.

colocações e quem levou a melhor foi a

O Circuito Ceará Adventure de Bike é

Dupla Endurance 3 – Los Hermanos que

uma realização da loja Bike Ceará.

Resultado Bike da Lua Cheia Graduado Dupla Masculina 1º Bike Ceará – 1h58min24seg 2º Severos - 1h58min32seg 3º Mota Ciclo/ Água Santa Monica e Velozes e Furiosos – 2h08min44seg Graduado Dupla Mista 1º Casal Extreme – 2h14min16seg 2º Savana Bike – 2h15min57seg 3º Endurance Bike Ceará – 2h37min04seg Dupla Master 1º Elemento X e Macaco Louco-2h16min04seg 2º Tom e Jerry – 2h32min38seg 3º Mobiliart/ Bike Ceará – 2h39min10seg Turismo Dupla Masculina 1º Endurance 3-Los Hermanos-1h22min09seg 2º É nois – 1h27min40seg 3º Trilha Nativa – 1h29min37seg Turismo Dupla Mista 1º Matheus e Aninha – 1h31min56seg 2º G&R – 1h34min40seg 3º Dias – 1h34min50seg


Feira

Fair

Cycle

Fotos: marcos lázaro

Brasil

No stand da Merida, estava a bike de Rubens Donizeti, o único Brasileiro a disputar o MTB nas olimpíadas de Londres 2012. A bike é uma Big Nine Carbon Team da Merida, equipada para ficar o mais leve possível, o pedivela era o FSA K-Force Light, todo feito em carbono e utilizando somente uma coroa. Donizeti quis essa configuração, para aliviar peso, retirando toda a estrutura de passadores, câmbio e cabos. Como o circuito não tinham muitas subidas, a coroinha não fazia tanta falta. A bike estará disponível para venda em 2013.

COM O TEMA “OS CAMINHOS DA INOVAÇÃO NO MERCADO BRASILEIRO DE BICICLETAS”, A BRASIL CYCLE FAIR 2012 FOI UMA OPORTUNIDADE ÚNICA DE FAZER ÓTIMOS NEGÓCIOS

Criada com o objetivo de reunir o mercado brasileiro de bicicletas e torná-lo único. A Brasil Cycle Fair reuniu como expositoras as principais empresas presentes em território nacional e teve como público exclusivo os LOJISTAS DO SETOR. O evento aconteceu de 14 a 16 de outubro, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo-SP. Vários lojistas de Fortaleza compareceram a feira, entre eles o empresário Geraldo Mota, proprietário da Loja Mota Ciclo, no qual é presença confirmada todos os anos. Acompanhamos o empresário durante os três dias de evento, onde ele pôde trazer vários produtos para o público cearense cada vez mais exigente. Além de adquirir novos conhecimentos, Mota ficou totalmente por dentro das últimas novidades do segmento de bicicletas.

No stand da Continental além dos pneus Mountain King UST, Rubber Queen UST e Race King UST. Descobrimos uma grande novidade da marca, mas que ainda não estava disponível na feira é o novo pneu de MTB Speed King 2.2. Ele foi desenvolvido para terreno duro e seco, com objetivo de ter baixíssima resistência à rolagem. O peso é de 430g.

Na foto Marcos Lázaro (Diretor da Revista Bikefit), com Geraldo Mota (Proprietário da Mota Ciclo) e Milton Hobus (Proprietário da RoyalCiclo)

32

A Scott pioneira nessa nova onda das MTBikes 27,5, trouxe um protótipo que Nino Schurter usou e ganhou a copa do mundo e o Mundial 2012. O modelo é o Genius 730, uma bike que fica entre as full suspension para XCO e as super máquinas de Downhill. O quadro é feito com o alumínio 6061 da Scott.

bikefit Revista


A Trek desenvolveu a bike Domane, uma bela máquina projetada com a ajuda do atleta Fabian Cancellara, ela é feita para enfrentar as duras estradas de paralelepípedos das clássicas de primavera belgas. Possui a tecnologia IsoSpeed, que permite que o canote de selim da bicicleta se movimente para frente e para trás, estabilizando o quadril do ciclista durante a pedalada. A Caloi lançou seu grande produto para 2013: A Elite Carbon, além do visual muito bonito, tem um acabamento bem interessante, essa bike é toda em fibra de carbono e está muito bem equipada. Selim Fizik Tundra, Pneus Continental Race King 2.2, Câmbio XO de 20 velocidades e por ai vai.

No estande da Cannondale, estava a Super Six Evo, com apenas 5,3kg. A bike é tão leve, que está 1,5kg abaixo do limite exigido pela UCI, de 6,8kg para participar de provas da organização. No Tour de France desse ano a bike teve que largar com lastros no movimento central para chegar ao peso mínimo.

A Bianchi mostrou a sua bike de estrada Oltre XR 2013 que está com as cores originais da marca. Além de lindíssima esta equipada com nada mais, nada menos que o Campagnolo Super Record EPS (Eletrônico). O quadro todo pesa somente 895 gramas e a nova tecnologia de construção modular, deixou a bike ainda mais rígida.

Uma das novidades que foram trazidas pela Specialized, é a S-Works Tarmac SL4. A máquina de Alberto Contador e de Alexander Vinokourov, ganhador da medalha de ouro nas Olimpíadas de Londres da Estrada. O quadro SL4 é em carbono FACT IS 11r e equipada com o pedivela S-works acoplado ao novo SRAM Red.

Foram mais de 400 marcas expostas durante os três dias, oferecendo aos profissionais do mercado, livre acesso ao que existe de melhor no universo ciclístico mundial. A Brasil Cycle Fair é idealizada e organizada pela Aliança Bike, com apoio da Abradibi (Associação Brasileira dos Fabricantes, Distribuidores e Exportadores e Importadores de Bicicletas, Peças e Acessórios), e é promovida pela Promovisão.

bikefit Revista

33


Cearense de MTB - Maratona

Foto: Másio Cidrack

MTB

PALMÁCIA E PACOTI FORAM OS CENÁRIOS ESCOLHIDOS PARA AS ETAPAS DO CAMPEONATO CEARENSE DE MTB - MARATONA 2012

34

2ª ETAPA No dia 09 de setembro

elevação máxima de 490m ao nível

sensação térmica acima de 40º.

em um típico domingo de verão,

do mar.

com uma manhã de clima fresco e

ameno, da Serra de Palmácia-CE,

acontecendo e outros mesmo

chegando. Na categoria elite Jardel

foi realizada a 2ª etapa do cearense

sabendo que estariam longe do

Silva foi o grande vencedor seguido

de Maratona. Os atletas foram

pódio, seguiram em frente na

por Diego Almeida, Vitor Afonso,

chegando e parecia que o percurso

esperança de concluir o percurso.

Wagner Comodoro e Gilberto Irmão,

seria tranquilo, mais não foi isso que

Depois de alguns quilômetros

respectivamente. Na Categoria Dupla

aconteceu. Após a largada, alguns

de subida, em uma estrada de

Mista o grande destaque ficou com

quilômetros à frente muitos atletas no

calçamento, que leva a localidade

Edilberto Campelo e Sesse Mota do

chão e alguns com pneus furados.

de Itacima, alguns atletas já

Grupo de Ciclismo Singletrack, a

O forte sol começou a dar sinais que

demonstraram sinais de cansaço.

dupla superou todas as dificuldades

acompanhariam os atletas durante

Nessas alturas, o calor e a altitude

do percurso e cruzou em 1º lugar,

todo o percurso de 53km, com

eram bastante desgastantes, com

levando o título da etapa.

Grupo de Ciclismo Singletrack

Desistências foram

bikefit Revista

Másio Cidrack

O tempo foi passando e

pouco a pouco os campeões foram

Másio Cidrack


3ª ETAPA

Guaramiranga a Linda Serra de Pacoti, distante Fotos: Grupo de Ciclismo Singletrack

118 km da capital Fortaleza, foi o cenário de mais uma prova do Cearense de MTB-Maratona. O evento foi realizado no dia 11 de novembro e reuniu os melhores atletas do Estado.

A largada para todas as categorias foi dada às

8h, no Centro de treinamento de Mountain Bike Serra Sertão. Para a categoria cicloturismo e duplas foi estipulada um percurso de 28 km, para as demais categorias oficiais o percurso foi de 48 km.

Na categoria Elite, principal do

ciclismo nacional o ciclista Gilberto Irmão, foi o grande vencedor, seguido de Diego Almeida e Tiago Emílio, 2º e 3º colocado respectivamente. Na categoria Master B, quem pedalou mais forte e levou a melhor foi o atleta Willamy Brito que também foi o 1º colocado na 2ª etapa. * Resultado completo da 2ª e 3ª etapa pode ser obtido junto a Federação Cearense de Ciclismo.

bikefit Revista

35


Fotos: Klayton Araújo

MTB

A PROVA CONTOU COM A PRESENÇA DE 110 ATLETAS QUE TIVERAM QUE ENFRENTAR RIACHOS, SUBIDAS ÍNGREMES, FORTES VENTOS E BASTANTE PEDRA PELO CAMINHO

A

prova foi realizada no dia 28 de outubro no município de Tianguá-CE. O circuito estipulado foi de aproximadamente 5 km por volta. No percurso os atletas tiveram que superar-se no aspecto mental e físico, pois o cenário foi marcado por riachos, subidas íngremes, fortes ventos, muita areia e bastante pedra pelo caminho. A 2º edição do Tianbiker contou com a presença de 110 atletas divididos em nove categorias. Na primeira bateria uma bela disputa entre os atletas da Sub 30, Sub 40, Feminino e Open Master. Na categoria sub 40, o domínio absoluto foram dos atletas do Piauí, os ciclistas ocuparam todos os lugares do pódio, e teve o ciclista Antonio Carlos como o mais rápido dessa categoria. Na segunda bateria uma linda disputa na categoria elite entre os atletas Diego Almeida (CE) e Lindomar Ferreira (PI) os dois não se desgrudaram nenhum minuto, a cada volta iam trabalhando a técnica e a estratégia. No final a vitória ficou com Lindomar, seguido de Diego. Thiago Emilio, Roberto Machado e Francilangio Pinto, ocuparam os outros lugares do pódio respectivamente. Os demais vencedores foram Rodrigo Fernando na cicloturismo, Eduardo Masahiro na juvenil, Robson Azevedo na Junior, Kelvey Costa na Sub 23, Francisco Cristiano na Sub 30, Evandro Francisco na Open Master e Maria do Carmo de Oliveira na Feminino.

36

bikefit Revista


Quero agradecer todos os meus colaboradores, que sempre me “ apoiaram em todas as iniciativas voltadas para o ciclismo, realmente não é fácil realizar uma competição deste porte, encontramos muitas dificuldades para promover competições mais é isto aí, não podemos baixar a cabeça”. Afirmou Marcelo Tavares Diretor do 2º Tianbiker.

Resultado 2º Tianbiker Elite 1º Lindomar Ferreira 2º Diego Almeida 3º Thiago Emilio 4º Roberto Machado 5º Francilangio Pinto

Juvenil 1º Eduardo Masahiro 2º Thiago Tarson 3º Matheus Ferreira 4º Rodrigo Silveira 5º Wesley Raniel

Sub 23 1º Kelvey Costa 2º Rodrigo Alves 3º Alaison C. Araújo 4º Geazi Fontenele

Sub 40 1º Antonio Carlos 2º José G. Murta 3º Deybth Oliveira Pereira 4º Marcos Vinicius 5º Francisco Marcelo

Cicloturismo 1º Rodrigo Fernando 2º José Inácio 3º Paulo Sérgio 4º Odilon Alves 5º Francisco Eurismar

Junior 1º Robson Azevedo 2º Wallace Kelvin 3º Antonio Rodrigues 4º Sávio Nascimento

Sub 30 1º Francisco Cristiano 2º Marcio Sobrinho 3º Wallyson Douglas 4º Guilhermino Vicente 5º Diego Lira Sampaio

Open Master 1º Evandro Francisco 2º Cassirenio 3º Francisco Alan 4º Eduardo Dias 5º Gerson Linhares

bikefit Revista

Feminino 1° Maria do Carmo 2º Leila Maria

37


Ciclismo

Copa Nordeste

de Ciclismo

FOTOS: divulgação fcc

EM SÃO LUIZ, NO MARANHÃO A COPA REUNIU 135 CICLISTAS E FOI DISPUTADA NOS DIAS 24, 25 E 26 DE AGOSTO, COM UMA PROVA DE CONTRA-RELÓGIO, RESISTÊNCIA E CIRCUITO

CONTRA-RELÓGIO (24.08) disputa da categoria elite masculino foi uma das mais acirradas e acabou coroando o jovem ciclista Jefferson Targino, como o ciclista mais rápido. Jefferson completou o percurso de 3.800 metros disputado na Av. Litorânea em 4min56s. O atleta cearense Romaico de Sousa Coelho conquistou a 5ª colocação com o tempo de 5min11s. Entre as mulheres, quem levou a melhor foi a baiana Cristiane Almeida, que demonstrou estar em ótima fase, finalizando a prova em 5min49s. A segunda colocada foi Dilma Chacon, representando a Seleção do Rio Grande do Norte, com 6min04s, na terceira posição, Mirian Lima, da Paraíba e na quarta colocação Samia Deyse com 6mim11s, que defende a Seleção do Ceará.

A

38

bikefit Revista


RESISTÊNCIA (25.08) Nesta prova, considerada a mais difícil da Copa os atletas da elite masculina percorreram 2h30m, mais três voltas no circuito. Os atletas Wesley dos Santos e Andrei Dorea da Seleção de Sergipe, juntamente com o cearense Vitor Afonso dominaram a prova. Na metade da prova Andrei abriu uma fuga. Depois de muitas tentativas, Wesley e Vitor conseguiram destacar-se do pelotão principal, alcançaram Andrei e fizeram um revezamento até o final. No final uma dobradinha protagonizada pelos sergipanos Wesley e Andrei, primeiro e segundo colocados respectivamente e Vitor Afonso na terceira posição. Entre as demais categorias, as jovens promessas da Júnior foram os grandes destaques. O atleta Carlos Henrique Ferreira (Seleção Alagoana), 17 anos, foi o melhor. Em segundo lugar Alisson Paz (Seleção do Alagoas), seguido de Henrique Assis (Seleção do Ceará) em terceiro. Na categoria master 30-34 João Paulo Madeira (Seleção Cearense) venceu no sprint final com superioridade a exatos 73 Km/h. Outro cearense que

figurou entre os primeiros colocados foi Leorne Rego Sousa chegando na 4ª colocação. CIRCUITO (26.08) A decisiva prova de circuito que definiu os grandes campeões de 2012 foi no clima de muita competitividade entre os atletas, pois a pequena diferença entre os primeiros colocados no quadro geral de medalhas estava acirrada. Na elite masculina mais uma vez prevaleceu o brilhante desempenho da seleção sergipana. O atleta Wesley dos Santos chegou em primeiro. O segundo colocado foi o baiano André Luiz Rocha, com Arthur Maxsuel, do Rio Grande do Norte, completando o pódio na terceira posição. As atletas da elite feminina também protagonizaram uma prova muito disputada, e desde o início imprimiram um forte ritmo. A vitória ficou com a atleta maranhense Irislene da Silva, seguida da baiana Cristiane Almeida, e da cearense Samia Deyse, em terceiro lugar. Esse mesmo pódio se repetiu no dia anterior na prova de resistência. Na categoria junior a seleção

cearense conquistou a 1ª e a 3ª colocação com os atletas Henrique Assis e Felipe Gomes respectivamente. Na Master disputada pelos atletas com idade entre 30 e 34 anos a seleção cearense brilhou em relação as demais e protagonizou uma dobradinha com os atletas Leorne Rego Sousa e João Paulo Madeira primeiro e segundo colocados, respectivamente. CLASSIFICAÇÃO GERAL Após três dias de muita velocidade o pódio geral foi definido. A primeira colocação ficou com o estado da Bahia, após conquistarem 96 pontos. Sergipe foi o segundo colocado com 80 pontos, e a Paraíba completou o pódio marcando 68 pontos. Os donos da casa também realizaram uma ótima competição e terminaram na quarta posição, com 48 pontos. A Seleção cearense ficou na quinta posição, com 46 pontos, conquistando 3 medalhas de ouro, 3 de prata e 7 de bronze. A Copa Nordeste foi uma realização da Federação Maranhense de Ciclismo (FMC), com supervisão da Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC). Resultado completo: ww.cbc.esp.br

bikefit Revista

39


Ciclismo

Prova Governador Dix-Sept Rosado

Fotos: marcos lázaro

A PROVA CICLÍSTICA DE MOSSORÓ É RECONHECIDA PELA SUA ORGANIZAÇÃO E GRANDE VALORIZAÇÃO AO ATLETA E LEVA O NOME DO FALECIDO EX-GOVERNADOR E IDEALIZADOR JERÔNIMO DIX-SEPT ROSADO

E

m sua 63ª edição, a competição foi dividida em dois dias, no sábado 22.09, foram disputadas provas somente com atletas locais. No domingo 23.09, foi a vez das categorias do ciclismo nacional. O circuito de rua teve saída e chegada no Memorial da Resistência, na Av. Rio Branco e distribuiu 50 mil reais em prêmios. 22.09 - LOCAL As categorias em disputa foram Elite, Máster e MTB. Na elite, dos 36 atletas Mossoroenses que largaram

somente 17 chegaram ao seu final, 1h e 30min de prova, que foi eliminando pouco a pouco e separando os homens dos meninos. Antes dos 30 minutos de prova destacaram 2 atletas João Paulo (Alto/Aerobike) e Arthur Maxsuel. Logo em seguida Otávio Anselmo (Posto Paraibano/Corretora Alto Oeste) conseguiu alcançá-los e formaram o 1º pelotão, e foi assim ate o final da prova, num sprinter Otávio liquidou a prova faturando o 1º lugar, com Arthur em 2º e João Paulo em 3º. Os campeões da Máster e MTB foram Irnaais Gomes de Carvalho e Luiz Felipe dos Santos Almeida, respectivamente.


23.09 - NACIONAL A disputa da categoria Elite Masculina não foi fácil, o time de Ribeirão Preto representado por Michel Fernandez, Gideoni Monteiro, Cristian Egídio e Ricardo Andrey Ortiz, fizeram um excelente trabalho em equipe. No começo da prova, Gideoni sofreu uma queda e os companheiros o esperaram. Isso atrapalhou um pouco no início, pois Roberto Pinheiro (Pindamonhangaba) acabou escapando, aos poucos a equipe Ribeirão-Pretana assumiu a frente do pelotão e buscou a fuga. A prova foi decidida no sprint final e vencida brilhantemente por Michel Fernandez, que completou o circuito de 2.400 metros (39 voltas) com o tempo de 1h38min49. O segundo colocado foi o carioca Fabiele Mota (FW Engenharia/ Amazonas Bike/Três Rios/Aços Mil), seguido pelo potiguar Roberto Pinheiro (Funvic/Pindamonhangaba), na terceira posição. Na Elite feminino quem levou a melhor foi a ciclista Valquíria Pardial, após vencer, também no sprint final em uma disputa contra duas outras companheiras de fuga. Valquiria completou as 21 voltas estipuladas no percurso, em 1h02min16. A segunda colocada foi Luciene Ferreira, também da equipe Funvic/Pindamonhangaba, e na terceira posição terminou Viviane Lourenço (São Francisco Saúde/Ribeirão Preto).

bikefit Revista

41


“Realizar uma competição com mais de sessenta anos de tradição é uma responsabilidade enorme. Foi um evento maravilhoso, movimentando toda a economia Norte-Rio-Grandense, os nossos atletas tiveram a oportunidade de competir contra os melhores do Brasil, e desta forma o evento contribui muito para o crescimento técnico do ciclismo local, alem de atrair novos adeptos ao nosso esporte” afirmou Sônia Cardoso, Presidente da Federação Norte-Rio-Grandense de Ciclismo- FNC. A prova Governador Dix-Sept Rosado e uma realização da Prefeitura de Mossoró, através da gerência executiva da juventude, esporte e lazer, junto com a Federação Norte-Rio-Grandense de Ciclismo FNC.

Resultado

42

Elite Masculina - Local 1º Otavio Anselmo de Góis 2º Arthur Maxsuel Nogueira 3º João Paulo Freitas Gomes

Elite Masculina - Nacional 1º Michel Fernandez Garcia 2º Fabiele dos Santos Mota 3º Roberto Pinheiro da Silva

Master - Local 1º Irnaais Gomes de Carvalho 2º Francisco de Assis B. Filho 3º Jose Edson da Silva Junior

Junior - Nacional 1º Gustavo Lazaro Amendola 2º Jose Flavio de Almeida 3º Alisson Barbosa Paz

MTB - Local 1º Luiz Felipe dos Santos 2º Gabriel Victor Rocha 3º Jose Willans de Lima

Elite Feminina - Nacional 1º Valquíria Pardial 2º Luciene Ferreira da Silva 3º Viviane Lourenço

bikefit Revista

Master - Nacional 1º Ademir Ruas da Silva 2º Almério Marra Júnior 3º Fábio Roneli Cavalcanti


SOS

O Ciclismo Feminino Brasileiro Pede Socorro! Por Cristiane Silva

“Já está mais do que provado que quando a (o) ciclista brasileiro tem condições mínimas de se preparar para uma competição de alto nível ele tem condições sim de representar muito bem o Brasil e não simplesmente participar”

O

ciclismo feminino no Brasil nos últimos

país com uma apresentação mais próxima do

anos teve um crescimento no numero

que podemos fazer, tendo em vista que, de

de atletas, tal fato se da principalmente

acordo com o material humano que o Brasil

após a década passada, mais precisamente

tem, porque já está mais do que provado

a partir do ano de 2006, quando foi inserida

que quando a (o) ciclista brasileira (o) tem

no calendário dos Jogos Regionais e Jogos

condições mínimas de se preparar para uma

Abertos no estado de São Paulo, assim as

competição de alto nível ele tem condições

prefeituras se viram “obrigadas” a investir em tal

sim de representar muito bem o Brasil e não

para montar uma equipe de ciclismo feminino

simplesmente participar.

para representar sua cidade. De lá para cá já se

passaram alguns anos, o numero de ciclistas

relacionadas estarão ligadas a uma condição

em competições aumentou significativamente,

melhor de trabalho, maior reconhecimento da

mas após tal ação pouco se viu de mudanças

importância da categoria quando projetado

para o contínuo crescimento da categoria

a objetivos maiores e não limitar as atletas a

dentro de nosso país.

disputarem provas de 60 minutos. Por sinal,

Não vejo momento mais propício do

sempre que paro para refletir sobre o tema me

que o encerramento de um ciclo olímpico e o

pergunto: Será que nas Olimpíadas do Rio de

início de outro e que, diga-se de passagem,

Janeiro em 2016 irão colocar a prova feminina

seremos os anfitriões, para discutir o que se

de ciclismo de estrada para ser realizada em

pode fazer para que o ciclismo feminino no Brasil

60 minutos? Ou será que as atletas Brasileiras

cresça não somente em numero de praticantes

terão mais uma vez que se desdobrarem para

como também quando relacionado em nível de

realizar uma melhor preparação?

competição nacional e internacional.

Em minha simples opinião muitas são

brasileiro pede socorro, pede socorro em

as mudanças necessárias para que se chegue

vários aspectos, quatro anos é muito pouco

próximo ao ideal, para que as atletas brasileiras

para se mudar uma geração, mas pode ser

através de uma seleção forte e unificada

o suficiente para iniciar a mudança de uma

possam ter condições de representar nosso

história ou então criar um novo capítulo nesta.

As mudanças são inúmeras, se

Como diz o título o ciclismo feminino

Cris Silva é formada em Educação Física e Especializada em Marketing Esportivo, compete pela Equipe de São José dos Campos - SP

bikefit Revista

43


ciclismo

fotos: Luis Claudio Antunes/PortalR3

MAGNO NAZARET SAGRA-SE CAMPEÃO E PINDAMONHANGABA É BICAMPEÃ DO 9º TOUR DO BRASIL/VOLTA CICLÍSTICA INTERNACIONAL DO ESTADO DE SÃO PAULO

Tour do Brasil

A

maior e melhor competição

Pindamonhangaba, Magno Nazaret

bravamente protegido pelos demais

do gênero feita no país

ficou com o título, no tempo de

atletas de Pindamonhangaba –

e válida pelo ranking da

22h15min37seg, seguido pelo

Flávio Santos, Gregolry Panizo,

União Ciclística Internacional (UCI)

companheiro de equipe Flávio

Pedro Nicácio, Tiago Fiorilli, Roberto

aconteceu de 14 a 21 de outubro.

Santos, com 22h16min05seg.

Pinheiro, Antônio Nascimento e

Após oito dias de competição e

Otávio Bulgarelli. Na etapa final,

cerca de mil quilômetros rodados,

Magno Nazaret começou a ser

terminou no meio do pelotão,

156 ciclistas de nove países, a

moldado na terceira etapa da

resultado que lhe garantiu o primeiro

equipe Funvic garantiu o título por

competição (contra – relógio).

título da Volta Ciclística de São

equipes, com 66h49min08seg,

Nazaret mostrou que atualmente

Paulo.

com mais de cinco minutos de

é um dos melhores, senão o

vantagem para a Real Cycling Team,

melhor, contrarrelogista do Brasil,

Deu tudo certo. Foi uma competição

de Sorocaba que ficou com a o

completando o percurso de 23 km,

boa, mas muito difícil. O terreno nós

segunda colocação.

cravando 28min41s557. Com esse

já conhecíamos, pois é basicamente

resultado conquistou o primeiro

o mesmo dos outros anos, mas

CAMISA AMARELA

lugar na prova e assumiu a liderança

o nível técnico das equipes vem

geral do Tour.

melhorando e isso é muito bom para

o ciclismo brasileiro. Este evento

No individual, a festa

foi completa para a equipe de

44

O título conquistado por

Depois disso, Magno foi

bikefit Revista

“Agora posso comemorar.


está crescendo e ajudando muito o

com alguns ciclistas ao chão, mas

de Esportes Lazer e Juventude,

esporte”, afirmou o campeão.

que não causou danos maiores.

Secretaria de Estado de Logística

MONTANHA E PONTOS

e Transportes, CPRV - Polícia

Jundiaí e São Paulo, com 54,7 km,

Militar Rodoviária, DER, Artesp, das

a vitória foi de Francisco Chamorro,

foi de Marcos Crespo, da São José

prefeituras de Marília, Bauru, São

que também venceu a prova de

dos Campos/Kuota, com 39 pontos,

Carlos, Rio Claro, Sorocaba, Atibaia,

abertura, entre Marília e Bauru.

enquanto no Prêmio de Montanha o

Pindamonhangaba, Campos do

Na etapa final, entre

A 1ª etapa foi marcada

O título de Meta Volante

ganhador foi Cristian Egídio Rosa,

Jordão, Jundiaí e São Paulo, do

com um acidente, o pelotão

da São Francisco Saúde/Powerade/

Ministério dos Esportes. O Comitê

chegou compacto em Bauru, com

Botafogo/SME / Ribeirão Preto, com

Organizador tem a coordenação

velocidade de 90 km/h em uma

21 pontos.

técnica de prova da Federação

descida tiveram que frear para a

Paulista de Ciclismo e supervisão

chegada, uma desaceleração de 90

evento foi do Governo do Estado

da União Ciclística Internacional,

para 30 km/h, com isso um tombo

de São Paulo, Secretaria de Estado

Confederação Brasileira de Ciclismo.

O apoio à realização do

bikefit Revista

45


Armstrong

FOTOS: Divulgação

Lance Armstrong perde suas conquistas

F

46

oi dado o veredito. O ciclista que encantou o mundo

Armstrong, já que muitos dos outros competidores também

ao vencer sete títulos Tour de France após um câncer

estiveram envolvidos em casos de doping.

no testículo, no pulmão e no cérebro, em 1996, perdeu

Armstrong sempre negou as acusações, mas isso

todas as suas conquistas. No dia 22.10, a UCI (União Ciclística

não foi suficiente para convencer as entidades e diferentes

Internacional) anunciou que não vai recorrer da decisão tomada

marcas sobre sua inocência. No último mês, ele perdeu o

pela USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos) de

patrocínio da Nike, da Anheuser-Busch (unidade americana

confiscar os troféus conquistados por Lance Armstrong entre

do conglomerado de cervejas AB InBev) e da fabricante de

1999 e 2005.

bicicletas Trek.

A decisão do órgão foi tomada após receber da

Depois de mais de uma década sendo acusado

USADA um relatório de mais de mil páginas com provas

pela Agência Antidoping, o ciclista americano desistiu de lutar

documentais e testemunhais que embasavam a acusação de

contra as acusações. Em uma declaração feita em meados

que o esportista não só era usuário de drogas para melhorar

de agosto, Armstrong reafirmou ser inocente, mas disse ter

a performance, como também servia as substâncias entre os

decido “virar a página”.

colegas de sua equipe.

Na prática, a lenda do ciclismo será banida do

americano ter negado, seu recurso contra a USADA. Com a

esporte e seu nome será apagado do livro dos recordes da

lenda desportiva quase destruída, Lance Armstrong procura

competição. De acordo com os dirigentes do Tour de France,

preservar a outra face da sua vida pública, a de promotor da

as edições vencidas por ele ficarão sem vencedor oficial e

luta contra o cancro, doença da qual é sobrevivente. Dias antes

ninguém ganhará as medalhas que um dia pertenceram a

do veredito da UCI (20.10), o antigo ciclista esteve presente

bikefit Revista

Esse anuncio ocorreu após o tribunal federal


numa festa de gala em comemoração ao 15º aniversário da Fundação Livestrong, da qual por decisão própria deixou de ser presidente.

Na festa ele não se referiu diretamente às acusações. Cerca de 1500

convidados, entre os quais a cantora Norah Jones e os atores Sean Penn, Matthew McConaughey e Robin Williams, estiveram presentes. Armstrong teve sua atenção voltada exclusivamente para a fundação.

“Têm sido duas semanas difíceis para mim, para a minha família, amigos

e para a fundação. Já estive melhor, mas também já estive pior. Não vamos parar, vamos continuar. Esta missão é maior do que eu”, disse Armstrong.

Com tudo isso Lance Armstrong, 41 anos, ainda tem sua história de vida,

inspirada por milhões de pessoas. Após ter descoberto que sofria de câncer, quando tinha 25 anos, ele superou todos os prognósticos negativos dos médicos e conseguiu superar a doença, voltando a competir.

Construiu a Livestrong que é uma das mais famosas associações de luta

contra o câncer nos Estados Unidos. Conseguiu arrecadar quase 500 milhões de dólares desde que Armstrong a fundou em 1997, depois da recuperação de um câncer no testículo. Lançou a icônica pulseira amarela da Livestrong em 2004 em colaboração com a Nike. Lance realmente é um vencedor na vida. Mesmo depois das acusações ele continua sendo ídolo e inspiração de muitos e ficará na história do ciclismo mundial.

“Existe um ponto na vida de todo homem que ele precisa dizer chega. Para mim, esse momento é agora”. O desgaste que isso trouxe à minha família, ao meu trabalho na nossa fundação (de apoio a vítimas do câncer) e a mim mesmo me leva aonde estou hoje – acabado com esse absurdo. Hoje viro a página”, completou Armstrong no Twitter. “Não vou insistir neste tema, apesar das circunstâncias”.

bikefit Revista

47


MTB

Brasil Ride De 23 a 29 de setembro aconteceu o maior desafio de mountainbike já realizado em solo brasieliro. As duplas encaram aproximadamente 600 km divididos em sete etapas entre serras, vales e rios nas trilhas da Chapada Diamantina-BA

O João Ramos – Bahiatursa

cenário foi perfeito para a épica corrida de sete dias, que teve sua largada e chegada na cidade de Mucugê-BA. Mais de 300 atletas de 19 países tiveram uma experiência de vida inesquecível. A cada etapa a dificuldade técnica e os diversos degraus de inclinação exigiram bastante explosão dos atletas. Na 2ª etapa a mais longa e dura da Brasil Ride, seu Início foi com

Christian Fittipaldi e Odair Pereira

48

15 km em asfalto até entrar na terra, seguindo mais 15 km em chapadão, com estrada larga e plana. Os atletas percorreram o trecho mais difícil da prova apelidado de “Vietnã” por possuir muito single-tracks com aclives em rochas soltas e predomínio de downhill que minam a energia dos atletas. Ao final de todas as etapas, os portugueses Luís Leão Pinto e Tiago Ferreira confirmaram a conquista do título de campeões da ultramaratona na principal categoria Open. Os atletas completaram os quase 600 km de trilhas em 23h24m58s. No terceiro lugar ficaram os brasileiros Josemberg Pinho, o Montoya, e Gilberto Gois, com 24h06m18s. Quem participou pela 1ª vez da prova foi Christian Fittipaldi (Ex-piloto de F-1 e F-Indy, atualmente corre na Copa Fiat). Fittipaldi correu ao lado do ciclista Odair Pereira, atleta profissional de MTB, que tem títulos importantes no esporte e já havia disputado o Brasil Ride uma vez. No geral, Fittipaldi e Pereira completaram a prova no 31º lugar, com 30h41min30s. Entre as duplas brasileiras, foram 14º. A paixão de Fittipaldi pela bike começou em 1997, quando o piloto passou a praticar o esporte para se recuperar de um acidente na Fórmula Indy.

bikefit Revista


Grupo Singletrack

GRAND MASTER Na categoria Grand Master, aberta para competidores acima de 50 anos, um dos destaques foi a dupla cearense composta pelos atletas Alfredo Montenegro e Joselito. Eles mostraram desde o primeiro dia que vieram para dar trabalho aos adversários quando assumiram a liderança geral da sua categoria na 3ª etapa. Ao final a dupla terminou na segunda colocação com o tempo final de 34:48:05. O Ceará foi com uma das maiores delegações da competição, com nada menos que 18 atletas divididos em nove duplas. (Alfredo Montenegro e Joselito Moura / Erick e Everton / Felipe Subrança e Joana Nóbrega / Vidal Filho e Moisés Sancho / Eduardo Accioly e Raphael Chaves / Filipe Pompeu e Ludijane Prado / Willame e Bruno / Vicente Doeclécio e Siqueira / Alysson e Narcélio). O Brasil Ride reuniu, lado a lado, amantes do esporte e feras do MTB nacional e mundial. O objetivo da prova não está apenas na vitória, mas na superação de limites, no contato direto com a natureza e na troca de experiência entre os atletas.

Alfredo Montenegro e Joselito

CANINDÉ NO BRASIL RIDE

João Ramos – Bahiatursa

“Participar do Brasil Ride de qualquer forma é prazeroso, seja como voluntário, ciclista ou simplesmente expectador. Creio eu, que todos estes participantes presentes sentiram alguma emoção e vontade que durasse para sempre aquele momento. Foi muito positivo viajar os 1.300 Km entre as cidades de Canindé-CE a Mucugê-BA. Ao chegar senti a energia positiva que o povo da Chapada transmite aos seus visitantes, um povo bastante hospitaleiro, prestativo e simpático. Tivemos a honra de interagir e aprendemos muito sobre o nosso esporte em função da quantidade de atletas, lojas e mecânicos. Com todos os objetivos cumpridos, agora é só comemorar”, afirmou o atleta Alexandre Henrique (foto).

Os atletas de Canindé Alexandre Henrique (34), Marcilio Cardoso(45) e Weligton Moraes (50), da Equipe Bicipeças de Canindé-CE, participaram do Brasil Ride e cumpriram com louvor seus objetivos, um deles completar a maior maratona de MTB do Brasil. Segundo os participantes, o evento foi marcado por momentos bastante positivos em vários contextos, onde puderam ajudar a delegação cearense nos pontos de apoio, conhecer os bastidores da organização, estabelecer contatos com atletas e divulgar o ciclismo do Ceará através dos 200 exemplares da Revista BikeFit distribuídos para centenas de atletas de vários continentes, além é claro de firmar parcerias e fazer turismo.

49


Manutenção

suspensão ELAS SÃO PROJETADAS PARA TER UMA LONGA DURABILIDADE SEJA QUAL FOR A MODALIDADE PRATICADA. PARA ISSO, OS CUIDADOS COM AS PEÇAS SÃO IMPRESCINDÍVEIS Por Romaico Coelho Profissional e Técnico em manutenção Rock Shox

50


S

uspensão é a alma de um MTB, ela é responsável por corrigir a leitura do solo e manter o conforto do ciclista. Existem vários tipos. As mais simples são compostas por molas ou elastômero. Já as mais tops vêm compostas por ar e óleo.

TECNOLOGIA Atualmente as suspensões tem tecnologia solo air, essa tecnologia tem como principal detalhe a regulagem de pressão por peso do usuário, isso possibilita que ela não deforme com tanta facilidade. Outro tipo de suspensão é a dual air que para 2013 a Rock Shox não fabricará, pois somente ela utiliza tal sistema. MANUTENÇÃO Em relação a manutenção todas tem em comum a indicação de 100 horas de uso contínuo para serem revisadas. Na manutenção verificam-se as bengalas e os copos (se não a arranhões). É trocado o guarda pó e o óleo (geralmente estão sujos e desgastados devido à fricção), com essa troca a suspensão permanece perfeita durante um tempo indeterminado e com ótimo funcionamento. Para auxiliar na determinação da manutenção da suspensão “100horas”. Ela é equivalente a troca de uma corrente, quando ela atinge 80% é hora de troca-la e fazer a revisão preventiva da suspensão. Utilizamos esse comparativo para facilitar ao proprietário na hora correta de realizar a manutenção.

PRINCIPAIS DESGASTES Elastômero: Ao perder a propriedade elástica, a suspensão fica mole e comprimida. Hastes: durante a frenagem, é possível identificar folga entre as hastes e o monobloco. A coloração também pode alterar na região de maior funcionamento das hastes. Vazamento: tanto o vazamento de ar quanto o de óleo podem comprometer as peças da suspensão. A identificação é feita por meio do excesso de óleo nas hastes ou em qualquer parte da suspensão. No caso da suspensão a ar, a perda da pressão em um curto período de tempo é o modo mais eficaz de identificar o problema. CUIDADOS As suspensões são projetadas para ter uma longa durabilidade, seja qual for a modalidade praticada. Para isso, os cuidados com as peças são imprescindíveis, não esqueçam de realizar com frequência as manutenções preventivas.

bikefit Revista

51


fotos: Divulgação

Vuelta da Espanha

Camisa

ALBERTO CONTADOR, DA SAXO BANK-TINKOFF BANK, VENCE A MAIS TRADICIONAL COMPETIÇÃO DO CICLISMO DISPUTADO EM TERRITÓRIO ESPANHOL

Vermelha O

estava na liderança da prova há 13 dias.

vermelha da Vuelta a Espanha. Muitos se perguntavam:

Tudo mudou, Contado não poderia mais ser alcançado,

Será que depois de ter cumprido suspensão por

o atleta já tinha uma vantagem e ampliou para 0:01:16 sobre

doping em 2010, quando testou positivo para a substância

os adversários, tornando assim impossível ser ultrapassado. O

proibida clembuterol, Contador estaria preparado para vencer a

estágio final de 115km partindo de Cercedilla e à chegada no

competição?

centro da cidade de Madrid serviu apenas para o atleta desfilar

como campeão e ser consagrado oficialmente como tal.

Muitos já afirmavam que Joaquim “Purito” Rodriguez

(Katusha) seria o campeão da Vuelta, pois até o momento estava

em melhor fase, tamanha a resistência do atleta, pois a cada

segunda colocação. Já “Purito” apesar de ficar sem a camisa

etapa era um espetáculo, quando tudo indicava que finalmente

vermelha, teve um desempenho competitivo para consolidar o

Contador iria passar o atleta, o ciclista da Katusha respondia aos

terceiro lugar no ranking geral. O fenomenal Christopher Froome

ataques e acelerava chegando a passar o rival a centímetro da

(Sky) e Daniel Moreno Fernandez (Katusha) completaram os cinco

chegada.

primeiros na classificação geral.

52

espanhol Alberto Contador é o dono da cobiçada camisa

Se alguém tinha dúvida, quanto a Contador ganhar a

Alejandro Valverde Belmonte (Movistar) conquistou a

Nas classificações por pontos e combinada houve

competição, a resposta veio quando o atleta assumiu a liderança

mudanças. E quem saiu perdendo novamente foi “Purito”, até

geral na 17ª etapa e não largou mais. Com um show de ataque,

então dono das camisas verde e branca perdeu as duas “maglias”

de forma ousada e inesperada, tirou a camisa de “Purito”, que

para o compatriota e rival Alejandro Valverde (Movistar), que ficou

bikefit Revista


com o vice-campeonato na Espanha. O australiano Simon Clarke, (Orica), foi o melhor montanhista. No ranking por equipes, a Movistar de Alejandro Valverde foi a vencedora.

A vitória no torneio representa uma ressurreição na

carreira de Contador, que alcançou o feito de vencer pela segunda vez na sua carreira a Volta a Espanha e mostrou-se eufórico com a vitória: “É uma vitória especial depois de tudo o que passei e porque custou muito. Quando vencemos algo tão difícil ainda é mais saboroso”.

CLASSIFICAÇÃO GERAL 1º Alberto Contador (Saxo Bank – Banco Tinkoff) 84:59:49 2º Alejandro Valverde Belmonte (Movistar) 0:01:16 3º Joaquim Rodriguez Oliver (Katusha) 00:01:37 4º Christopher Froome (Sky) 00:10:16 5º Daniel Moreno Fernandez (Katusha) 00:11:29


Exemplo de

CORAGEM E

másio cidrack

Entrevista

le é um dos primeiros ciclistas do estado do Ceará, participou de todas as edições do Rally Cerapió/Piocerá e de todos os Campeonatos Cearenses até o momento. Começo no esporte com um bicicleta Caloi aro 20. Conquistou várias competições e teve o esporte interrompido temporariamente, após um acidente no “Desafio 24h”. Esse ocorrido lhe

resultou em várias cirurgias, trintas dias em um hospital, mais de dois anos em cadeira de rodas, sete pinos em cada punho, um tornozelo muito limitado e uma perna que não curva totalmente. Pensa que tudo isso o afastou do esporte? Engane-se. Com todas essas limitações ele ainda compete Brasil afora, trazendo vários troféus e medalhas para seu incontável acervo. Estamos falando de José Ribeiro dos Santos Filho, mais conhecido por Zezinho. Abaixo ele conversou com a Revista BikeFit e falou um pouco da sua história.

Revista Bikefit: Como conheceu o ciclismo e como foi o início

atualmente não competem mais.

no esporte? Zezinho Ribeiro: Creio que foi no ventre da minha mãe, pois

RB: Como você vê o crescimento do esporte, no Ceará?

em meados de 60 para 70 eu já fazia manobras “radicais” no

ZR: Vejo de uma maneira boa, mais muito lenta e anônima

meu velocípede e logo depois veio a minha primeira bicicleta

diante a população, e isso se dá por nosso ciclismo não esta

(uma caloi aro 20 que ainda tenho o quadro), logo de início

na mídia. E mídia tem, é só ir buscar, pois com ela as coisas

fiz várias viagens e longas por sinal (risos), acompanhado de

mudam e muito. Com ela aparecem os investimentos e com

um amigo, viagens essas que duravam o dia todo. Agora a

os investimentos o atleta aparecerá com certeza. Precisamos

primeira corrida foi em 1º de maio de 1974 com largada em

de gente que ame o nosso esporte de verdade.

Pacajus-CE e chegada em Fortaleza na radio DRAGÃO DO

54

MAR, situada na Av. Visconde do Rio branco. Foi nessa corrida

RB: Porque escolheu a modalidade Mountain Bike?

que conheci o grande amigo Leonardo Silva e outros que

ZR: Sempre gostei de aventuras e de ser um “menino

bikefit Revista


danado”, então quando surgiram às primeiras provas de MTB já me escrevia, às vezes coincidia com as “corridas a pé” daí foi só o tempo para poder comprar a minha “caloi aluminium” e mandar ver até hoje. Na verdade tudo começou na speed, tentei correr em uma balão (caloi 10 sem nenhuma macha e o guidão da barra circular virado) mais não me adaptei, deixei a speed pelo MTB. Mas agora depois do acidente estou correndo o cearense de 2012 na speed também.

RB: Esse acidente que se refere foi na prova “Desafio 24 horas”. O que lembra daquele dia? ZR: A prova transcorria muito bem, durante o dia e a noite, muitas viaturas e motos prestando a devida segurança, além da policia rodoviária estadual também com viaturas. Comigo estava as mil maravilhas, pois eu era o terceiro e não perdia pra mais ninguém, naquele momento muito já haviam desistido e só tinha nos três (risos). Já se passava das 15 horas de pedalada e eu só tinha parado uma vez. Resolvi fazer a 2ª parada (momentos antes do acidente acontecer) o amigo Cristiano Nunes (Criciclo) me pediu e até insistiu para eu

RB: Mudando de assunto, e voltando as sua participação em

descansar mais um pouco, eu não aceitei, disse que eu estava

provas, qual foi a prova mais marcante?

bem e fui. Mais adiante o pneu fura, mais tudo acontece por

ZR: Na verdade são duas. A 1ª foi o II BIKE RACE ACROSS

intermédio de DEUS eu segui em frente e não tinha pedalado

em julho de 2002. Foi uma prova de três dias, quase 100km

nem três Km quando por volta das 22h senti uma pancada

diários, entre Teresina e Parnaíba. Eu com 44 anos entre 61

por trás e o som de vidro quebrando. A minha volta a tristeza e

participantes fui o 9º no geral e o grande campeão na categoria

sofrimentos de amigos e organização. Fui atropelado por um

OVER 40, com muita garra e superação, subi no lugar mais alto

condutor totalmente embriagado de onde já havia atropelados

do pódio ao lado de grandes biker’s no cenário nacional. A 2ª

quatros pessoas. Sendo eu o ultimo alvo que ele mutilou.

foi o Rally Piocerá/Cerapió, onde tive muitas virtudes, alegrias e vitórias e foi justamente nesses dois grandes eventos que

RB: O que resultou esse acidente para seu corpo?

descobri o maior e verdadeiro ciclo de amigos/irmãos e que

ZR: Fiz várias cirurgias, trintas dias em um hospital mais de dois

até hoje ainda existe em cada canto deste país, alguns até no

anos em cadeira de rodas e muletas. Até hoje convivo com

exterior.

muitas sequelas. Sete pinos em cada punho, um tornozelo muito limitado e uma perna que não curva totalmente. Mais

RB: Qual o acontecimento durante todos esses anos no

sou uma pessoa super feliz tentando me acostumar com essa

esporte que te faz lembrar até hoje?

nova fase de vida, tanto esportiva com financeira. Muitos caem,

ZR: Foi no BIKE RACE ACROSS, foi lá que descobri o valor da

mais só os fracos permanecem no chão.

dor, da vontade de vencer, do sofrimento e da razão de querer viver. Essa cena eu nunca mais desejo ver, em um determinado

RB: Como foi o retorno ao esporte após o acidente?

Km da prova o amigo Gustavo de Recife-PE, estava em pé e

ZR: Foi com muita paciência, sofrimento e muita fé em DEUS.

já sem seus trajes ciclísticos me pedindo por tudo para não

Agora o essencial foi o incentivo dos meus grandes amigos,

seguir, pois dali pra frente era só o inferno e pra ele a prova teria

dos quais tenho a satisfação de mencionar sempre, são eles;

acabado ali mesmo. Eu conhecedor dos meus limites disse

Cesar Ribeiro, Cristiano Nunes, Ari Silva, Maninho (In Memoria),

que iria continuar. Só que logo a uns três Km, já me deparei com

Aécio Santiago, A Equipe Trilha, Leonardo Silva, Diego Almeida,

a primeira porta do inferno, amigos chorando desesperados,

Tiago Emílio e outros que de uma maneira ou de outra me

muito sol, areia e sem um nenhum meio de poder voltar. Por

fizeram sorrir e viver novamente.

isso continuei e pedi a DEUS que me mostrasse uma luz.

bikefit Revista

55


RB: Como foi o fim dessa prova, o que ainda encontrou pelo

ZR: Primeiro de tudo, amor e respeito por si e pelo que se

caminho?

faz. Saber os seus limites, tanto físico como financeiro. Saber

ZR: Encontrei uma amiga Dayane Moura (in memória) deitada

unir mente, e corpo junto a bicicleta. A alegria esta na luta, na

ao lado de sua bike com a respiração muito ruim e um colega

tentativa, no sofrimento envolvido e não na vitória propriamente

seu, desesperado sem saber o que fazer, eu fiz questão de

dita, pois quem corre atrás da vitória deseja ser um campeão,

tentar ajudar e logo veio o socorro. Segui, e encontrei outros

e o verdadeiro campeão é bem mais do que isso.

amigos, um deles Cristiano Nunes também desistindo e pediu que ficasse com o seu camelbak (esse fiz questão de comprar

RB: Tem algum ciclista preferido?

e ainda tenho guardado). Tudo era muito ruim, passei também

ZR: Eddy Merckx, nasceu na província de Brabant, perto de

por Jr Cabeção, sem condições de trocar nem o seu pneu

Bruxelles, capital da Bélgica. Pra mim ele é considerado, até

que tinha furado, eu troquei e seguimos juntos empurrando as

hoje, o melhor ciclista de todos os tempos. Ao longo de sua

bikes, até aparecer o Zanardo (diretor) em uma moto pedindo

carreira venceu por 525 vezes.

para nós ficarmos tranquilos que o resgate estava vindo. Tudo era muito difícil de acreditar, conseguimos ficar calmos e

RB: Quem é o Zezinho Ribeiro?

logo chegou uma Toyota já com uns amigos dentro e juntos

ZR: Sou um ser humano quase que normal se não fosse essa

fomos vendo pelo caminho bikes jogadas, capacetes, blusas,

idéia louca praticar provas em uma bicicleta primitiva com mais

óculos, bombas uma verdadeira cena de horror que não da

de 130 anos (A bike foi a melhor invenção depois da roda).

pra esquecer. Naquele caminho apaguei e só acordei em um

Sou uma pessoa muito bem casado com a D. Marta Maria

leito de hospital. Dessa prova pude trazer muita tristeza e um

do qual nasceram dois filhos, a Jessica Ribeiro com 24 anos

troféu de quinto lugar.

e o Jefferson Ribeiro com 21 anos que nunca me deram um problema se quer. Por isso que vivo muito feliz. Ainda quero

RB: Com toda essa experiência, deixe uma recomendação

viver muito, mais por enquanto, obrigado meu Deus por tudo

aos iniciantes.

que vivi (e não foi pouco) e pelo que tenho(que é suficiente para viver dignamente e ser feliz).

PERFIL Nome: José Ribeiro dos Santos Filho - Zezinho Idade: 54 anos Há quanto tempo no ciclismo: 38 anos Principais conquistas: Campeão de Enduro de Palmácia/CE Vice-Campeão da Pedra da Boca - Araruna/PB Vice-Campeão do Bike Race Across - Teresina/PI Campeão da Copa Informata de Mtb - Gravatá/PE Campeão dos 06 Horas do Crato/CE Campeão do Circuito Aldeia de Mtb - Camaragibe/PE Campeão da Copa Action de Mtb - Teresina/PI Campeão da Rota Sport de Mtb - Belém/PA Campeão do Circuito Paraibano Escoteiro - João Pessoa /PB Campeão do 5º Desafio Arapiraca /AL


Divulgação

Ciclismo

Philippe Gilbert Campeão Mundial de Ciclismo de Estrada

N

a prova de estrada

masculina que aconteceu

chegou a 2min21s do vencedor,

26º.

com dia 23.10, o percurso

na 49ª colocação. Na categoria

foi de 261 km. O belga Philippe

Júnior masculino, dois brasileiros

individual masculina, aconteceu na

Gilbert foi o grande campeão, o

disputaram a prova: Caio Godoy

quarta-feira (19) e o atual campeão

atleta da equipe BMC, que teve

Ormenese chegou a 12s do

mundial da modalidade, Tony Martin,

dificuldades durante o Tour de

campeão, na 60ª colocação, e

manteve seu título superando o

France, se recuperou nos Jogos

Carlos Henrique dos Santos cruzou

norte americano Taylor Phinney em

Olímpicos de Londres e na Vuelta

a meta a 28s, na 87ª.

5 segundos. O trajeto contou com

da Espanha desse ano, e no final,

45,7km. Martin completou a prova

conquistou o merecido título, sendo

em equipes, aconteceu em 16.10,

com 58:38 (média de 46,7km/h).

o dominante contra adversários de

a mesma não foi dividida por

peso.

nacionalidade, mas sim pelos já

a prova de estrada categoria

No início da última subida,

O brasileiro Rafael Andriato

A prova de contra relógio

brasileira na prova e terminou em A prova de contra relógio

No sábado (22) aconteceu

conhecidos times. A Omega Pharma

feminina. Marianne Vos confirmou

Gilbert que vinha contando com

Quickstep levou a melhor no trajeto

a ótima fase e, depois do ouro na

a ajuda de seus companheiros

de 53,2km com o tempo de 1:03:17

prova de estrada nos Jogos de

belgas, que fizeram um excelente

(média de 50,5km/h), superando a

Londres, venceu na terra natal,

trabalho e o levaram até os 2km

BMC por apenas 3 segundos. Na

a Holanda, o título mundial. As

finais, o ciclista deu o seu ataque

crono feminina, as campeãs foram

brasileiras Clemilda Fernandes e

impressionante.

as ciclistas da equipe Specialized

Wellyda Rodrigues terminaram a

– Lululemon, formada pelas alemãs

prova em 36ª e 77ª respectivamente.

Ninguém teve força para

alcançar Gilbert. Ele conseguiu

Charlotte Becker, Trixi Worrack e Ina

manter a velocidade de seu ataque

Teutenberg.

e cruzou a linha de chegada

consagrando essa bela vitória. O

a prova de contra-relógio individual

norueguês Edvald Boasson Hagan

feminina. A campeã Judith Arndt

chegou 4s depois, seguido pelo

(Alemanha) confirmou o seu

pelotão. O espanhol Alejandro

favoritismo, e venceu mais uma vez,

Valverde ficou com a terceira

repetindo o feito do ano passado.

colocação.

Clemilda Fernandes foi a única

Na terça (18) foi realizada

bikefit Revista

Judith Arndt

57


selante para pneus NAS PROVAS QUE REQUEREM DE NÓS GRANDES TREINAMENTO, É CURIOSO COMO UM SIMPLES FURO NO PNEU PODE ACABAR COM TODOS OS NOSSOS MESES DE PREPARAÇÃO E NOS AFASTAR DO TÃO DESEJADO PÓDIO

Q

uantas vezes já perdemos uma corrida ou

veda furos no momento que eles ocorrem, permanecendo

algumas colocações por causa de furos

ativo dentro de qualquer pneu por 2 anos, seja ele de

no pneu? Quantas vezes saímos para um

bike, moto ou automóvel. Selantes de pneus existem aos

treino, e o pneu furou em um local extremamente

montes no mercado, mas não é qualquer um que garante

inoportuno e perigoso? Pois é, isso acontece

ao pneu rodar após ser perfurado por pregos de até 6 mm

e muito em nosso meio, perdemos tempo e

ou com até 100 furos.

dinheiro remendando camaras de ar.

Nas provas que requerem de nós

COMO FUNCIONA O PRODUTO ?

grandes investimentos em equipamentos e

Depois de instalado dentro do pneu, ele veda furos

treinamento, é curioso como um simples furo

de até 3 mm de pneus com camara e 6 mm de pneus

no pneu, pode acabar com todos os nossos

sem camara. Slime é um produto em forma de Gel, que

meses de preparação. Ou perdemos o nosso

aplicado no pneu tem a propriedade de vedar um furo

precioso tempo trocando a roda ou deixamos

já existente ou evitar que novos furos possam esvaziar o

a nossa bike ali encostada, amargando a

pneu. E o melhor é biodegradável, 100% ecológico e de

frustração em pensar que tínhamos tudo para

alta durabilidade.

ganhar aquela competição e simplesmente não

58

podemos fazer mais nada.

PESO

Então vou usar o velho jargão “Nossos

Para os aficionados em deixar a bike mais leve, o peso

problemas acabaram”, pois é chegou no Brasil,

de Slime nos pneus é de apenas 200g. Você acha que

em especial Fortaleza-CE, na F2 EXPRESS, os

ficará mais pesado? Engana-se, com Slime você não

produtos SLIME, líder mundial no segmento de

precisará andar com camara de ar, remendos, bomba e

reparo de pneus, o único selante com tecnologia

etc... Pesando tudo isso, chegamos ao peso de quase

patenteada FIBRO-SEAL. Ele localiza, repara e

300g. Ficará ou não mais leve?

bikefit Revista


EXPERIÊNCIA A gora se você esta se perguntando: Será que terei coragem de pedalar sozinho sem levar meu kit de reparo para pneu? Ai vai um depoimento do ciclista Mosca SS de Campinas-SP que foi publicado em seu blog: moscajustforfun. blogspot.com.br.

“As minhas considerações sobre o selante dentro da câmara, com

a minha própria experiência, é ótimo! O Slime funcionou perfeitamente. Nestes 7 meses de uso da bike, não percebi nenhum furo. Calibrei muito pouco os pneus e não notei absolutamente nada de anormal na bike. Não precisei repor o líquido ou tomar qualquer outro cuidado para o selante não endurecer. Verifiquei no desmonte da roda que haviam 3 furos no pneu e que o selante desempenhou muito bem o seu trabalho. Um ponto importante é que nunca andei com baixa pressão (25 ou 30 PSI, por exemplo). Meu pneu é um Bontrager 2.35 e ando sempre com 45 PSI. Mesmo nas trilhas técnicas com pedras ou lamas, não senti a necessidade de usar baixa pressão (lembrando que meu estilo é BTT). Minha opinião? Excelente para quem quer resolver o problema de furos. Não precisa de adaptações, rodas ou pneus especiais”. TESTE REVISTA BIKEFIT Para checar a eficácia de Slime, resolvemos visitar a F2 EXPRESS e realizar um teste, para conferir essa promessa. Foi colocado o produto em um pneu de MTB em bom estado.

Nesse processo é preciso retirar a válvula do pneu para injetar o gel

selante – para isso, uma pequena mangueira acompanha o produto. Depois de aplicar a quantidade recomendada na embalagem em cada pneu, rodamos por alguns segundos, a fim de espalhar o produto e formar a camada protetora interna. Depois, foi a vez de pegarmos um prego desses de marcenaria, aproximadamente 4 mm e furarmos.

Nessa hora nem dava para ver o gel esverdeado escapando pelo furo,

imediatamente o vazamento foi estancado, conferimos a pressão que era 40 libras inicialmente, após o furo a pressão era praticamente a mesma. Moraes o responsável pelo produto no Brasil, disse que aquele pneu já havia sido furado mais de 100 vezes, não sabiam ao certo a quantidade, pois pararam de contar a partir daquele numero.

Foi ai que olhamos atentamente e podemos conferir os inúmeros

furos que o pneu tinha. Conclusão: Slime cumpre o que promete.

Depois de tudo isso, podemos dizer que o produto SLIME é o

sonho que qualquer biker. Os clientes da indústria de bicicletas, automotiva e motocicletas utilizam e confiam nos vedantes Slime por suas qualidades tecnológicas. É o único selante testado e aprovado pela revista quatro rodas, Honda, Yamaha e por ai vai. Ele é IMBATÍVEL. ONDE ENCONTRAR: F2 EXPRESS - DISTRIBUIDOR OFICIAL SLIME NO BRASIL Av. Rogaciano Leite, 20131 – Luciano Cavalcante – Fortaleza-CE Fone: 85- 3023.0525 / 9783.0202 E-mail: fcomorais.sp@gmail.com WWW.f2espress.com.br

bikefit Revista

59


Triathlon

Circuito

fotos: FETRIECE

SESC Triathlon COM O OBJETIVO DE DIFUNDIR A MODALIDADE E POTENCIALIZAR O DESENVOLVIMENTO DO ESPORTE, O SESC REUNIU MAIS DE 300 ATLETAS AMADORES E COMERCIÁRIOS NA ETAPA DE FORTALEZA

A

60

Quando vi que podia alcançálo, pensei logo em acelerar para não deixar a decisão para o sprint final”, disse Wesley sobre a disputa com Pimentel.

capital cearense recebeu na manhã de 20 de outubro, a segunda edição do Sesc Triathlon. O dia quente começou com mais de 300 atletas amadores e comerciários percorrendo a distância sprint (750m de natação, 20km de ciclismo e 5km de corrida). Nessa mesma distância, participaram as equipes de revezamento. A melhor amadora do dia foi também a melhor comerciária: Márcia Willy que cruzou o pórtico de chegada em 1:20:17. Já o melhor amador foi Natanael Sales, da categoria 16-17 anos (1:05:53). O primeiro comerciário a cruzar a linha de chegada, com 1:06:14 no relógio foi Evilásio Nascimento. Às 09:00 foi a vez da elite cair nas belas águas do litoral nordestino. Os atletas a se destacarem foi Wesley Matos, Danilo Pimentel, Rafael Fonseca e Antônio Marcos. Os quatro competidores nadaram praticamente juntos, liderados por Wesley Matos. No ciclismo, Antônio Marcos, em um descuido logo após a primeira transição, ficou para trás. Sozinho, o atleta viu os três líderes abrirem mais de 30 segundos a cada uma das dez voltas de 4km. Ao fim do pedal, os três primeiros tinham quase 6 minutos de vantagem sobre o perseguidor. Com os pés no chão, o paraense Danilo Pimentel saiu forte com a intenção de abrir vantagem sobre Wesley e Rafael. O paraense se manteve a frente até a penúltima volta de 2,5km, quando Wesley encostou. Com mais energia, o cearense Wesley logo acelerou as passadas para vencer diante da torcida da família e amigos deixando Danilo Pimentel


com a segunda colocação. Rafael Fonseca completou o pódio masculino na terceira colocação. “Quando vi que podia alcançá-lo, pensei logo em acelerar para não deixar a decisão para o sprint final”, disse Wesley sobre a disputa com Pimentel. Já na prova feminina, o dia foi de Flávia Fernandes que abriu uma vantagem de mais de dois minutos nos 1.500m de natação sobre Sâmmia Dayse e Verônica Menezes. Mesmo trabalhando juntas, as perseguidoras não conseguiam diminuir a vantagem da líder. Ao longo dos 40km de ciclismo, Flávia Fernandes conseguiu dar uma volta sob as adversárias. Na corrida, Flávia não diminuiu o ritmo, e de ponta a ponta, a paulista venceu o circuito Sesc Triathlon. Verônica chegou em segundo lugar e Sâmmia em terceiro. O Circuito Nacional Sesc Triathlon etapa Fortaleza, é uma iniciativa do Departamento Nacional e Regional do SESC, em parceria com a FETRIECE (Federação de Triathlon do Estado do Ceará) e apoio do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar do Estado do Ceará, Autarquia Municipal de trânsito, Prefeitura Municipal de Fortaleza e Marina Park Hotel. Foram

Danilo Pimentel e Rafael Fonseca

distribuídos 53 mil reais em premiação nas mais diversas categorias, divididas em: Elite, Amador, Comerciário, Mountain Bike, Pessoas com Deficiência, Revezamento Aberto, Revezamento Comerciário. O evento tem como objetivo difundir a modalidade e potencializar o desenvolvimento do esporte no Ceará e estados próximos. Classificação Elite Masculina 1. Wesley Matos / 2h03m26 2. Danilo Pimentel / 2h04m41 3. Rafael Fonseca / 2h08m23

Wesley Matos

Flavia Fernandes

bikefit Revista

Elite Feminina 1. Flavia Fernandes / 2h 25m13 2. Verônica Menezes / 2h44m20 3. Sâmmia Santiago / 2h46m47

Resultado completo www.sesc-ce.com.br

61


Nutrição

Proteínas

Em que momento usar? Todo dia milhões de pessoas tanto atletas como não atletas, procuram lojas especializadas de suplemento alimentares na busca de produtos para melhorar sua performance e sua estética, motivados apenas por propagandas e indicações de vendedores Por Rafael rabelo

M

esmo existindo uma grande variedade de produtos com promessas milagrosas, é preciso ter em mente que ainda existem muitas divergências científicas a respeito da melhora da performance e do prometido resultado de alguns produtos. Muitas vezes o praticante mal inicia uma modalidade esportiva e a primeira coisa que faz é se preocupar em utilizar suplementos alimentares,

62

principalmente os proteicos como é o caso do Whey Protein (proteína do soro do leite) e BCAA (aminoácidos de cadeia ramificado). O que ele não sabe é que esta precipitação pode comprometer seus objetivos no treino e ainda gastar dinheiro à toa. O consumo excessivo de suplementos proteicos, bem como de outros macronutrientes (carboidratos e gorduras) pode prejudicar o objetivo do esportista. Isso porque as proteínas

bikefit Revista

não podem ser estocadas como combustível de reserva, como acontece com os carboidratos-glicogênio. Desta forma, se a suplementação não for necessária ou consumida exacerbadamente, como no caso do Whey Protein em treinos de baixa intensidade e/ou volume, o praticante acabará ingerindo mais calorias do que necessita, podendo engordar e ocasionar assim o processo de lipogênese (formação de gordura) como também comprometer as


funções renais. A suplementação de maneira intensa não é condição obrigatória para se conseguir atingir bons resultados dentro da sua modalidade esportiva. O atleta ou não atleta deve buscar uma alimentação adequada em calorias e nutrientes, dentre eles a proteína, para o seu objetivo e intensidade de treino. O uso da suplementação irá depender da disponibilidade de alimentos (praticidade), da capacidade de suportar a ingestão, da demanda de energia necessária a sua prática esportiva e da necessidade de se obter uma rápida absorção após treinos muito desgastantes. Se você treina com intensidade leve a moderada, não tem uma predisposição à perda de massa magra, tem boa estrutura muscular e genética para mantê-la e não tem grandes objetivos de hipertrofia, o mais indicado é ingerir após os treinos um carboidrato de moderado a alto índice glicêmico como por exemplo: macarrão, arroz, batata assada, pão árabe, pão

branco, torrada, cereal matinal, geleia, bolachas integrais e etc. Bem como proteínas de alto valor biológico sendo recomendado principalmente carne bovina magra, clara de ovo, leite desnatado, queijo magro, iogurte desnatado e peixes. Sendo o suplemento recomendado apenas para complementar uma boa alimentação. Importante ressaltar que para preservar sua massa muscular é necessária a ingestão adequada de suplementos a base de carboidrato antes e durante, dependendo de sua duração e intensidade, como forma de preserva a integridade do músculo. Evitando usar como substrato principal a proteína, ou seja, o carboidrato funciona como poupador de proteína evitando sua depleção, uma vez que praticantes de exercícios físicos utilizam como substrato primordial os carboidratos em forma de glicogênio (estocados nos músculos) oriundos da alimentação. A quantidade de proteína ingerida recomendado pela literatura é de 1,1 a 1,6g por quilograma de peso corporal

ao dia para modalidades de endurance. A dica que fica é que o atleta ou esportista procure um nutricionista esportivo capacitado para dirimir suas dúvidas e realmente verificar se o uso de suplementos se faz necessário. Muitas vezes a alimentação do atleta está ruim e com apenas algumas modificações e uma reeducação alimentar é possível atingir bons resultados e formar grandes campeões!!!

Rafael Rabelo *Graduado em Ciências da Nutrição pela Universidade de Fortaleza *Especialista em nutrição e exercício Físico pela UECE Contatos: (85) 8895.6786 / 9638.6299 rafaelrabelo_nutriesportivo@hotmail.com

proteínas de alto valor biológico

Clara de Ovo

Carne Bovina Magra

Leite Desnatado

Iogurte Desnatado

Peixes

Queijo Magro

*A quantidade de proteína ingerida recomendado pela literatura é de 1,1 a 1,6g por quilograma de peso corporal ao dia para modalidades de endurance.

bikefit Revista

63


Cicloturismo

2ºSingletrack Desafio

Fotos: Edilberto Campelo

O CLUBE de MTB SINGLETRACK, REALIZOU DE 26 À 28 DE OUTUBRO O SEU 2º DESAFIO A CANINDÉ. APRESENTAMOS O DIÁRIO DE BORDO FEITO PELO FUNDADOR DO GRUPO EDILBERTO CAMPELO

E

m uma longa jornada de Mountain Bike, o grupo saiu de Fortaleza com destino a Canindé pelas serras do Maciço de Baturité, onde percorreu 165 km, por trechos diversos, dos quais, aproximadamente 60 km por trilhas e 105 km por asfalto. O evento contou com cerca de 44 ciclistas, além da organização e apoio.

PERCURSO 1 - FORTALEZA A PALMÁCIA - 70KM Às 19h15min o grupo partiu para o primeiro trecho do desafio, de Fortaleza a Palmácia. Logo na saída um pequeno problema mecânico (quebra de uma corrente), atrasou um pouco a saída do grupo. Visando evitar o trânsito de Fortaleza os ciclistas foram em direção a Pacatuba. Em Maranguape, mais sete ciclistas juntaram-se ao grupo. Chegando no distrito de Umarizeira, o grupo entrou em um estradão que vai para o distrito de

64

Tanques, bem próximo ao início da subida da serra de Palmácia. Após 13,5km de estradões, no distrito de Tanques, parada para agrupamento, e compra de água e alimentos, pois era o ultimo ponto para se comprar algo, o próximo seria somente em Palmácia, ainda distante 16 km. Depois de 55 km pedalados, veio a ultima parte do 1º percurso, a subida da serra de Palmácia. Subida de aproximadamente 8 km, e mais um

bikefit Revista

trecho de uns 5 km por cima da serra, até se chegar à cidade serrana, onde pernoitamos. Neste 1º trecho do desafio, foram 70 km pedalados, dos quais aproximadamente 16km por estradões de terra e 54km por asfalto.


PERCURSO 2 - PALMÁCIA A CARIDADE - 74KM Pela manhã, do dia 27, o grupo partiu para o 2º percurso, considerado o mais difícil e desgastante. Saindo de Palmácia, depois de 24 km de asfalto, 17 km só de subida de serra, chegamos a Pacoti, onde seguimos por uma trilha para Bananal e Botija. Chegando em Guaramiranga, com aproximadamente 75km pedalados, dos quais 40 km em trechos pelas serras, subimos até o Pico Alto, atingindo a altitude de 1.115 metros.

De lá iniciamos a descida por uma trilha técnica e rápida e depois por uns estradões e calçamentos em direção a linha da serra, onde fica a estátua de nossa senhora. Seguimos nosso percurso em direção a Caridade, onde a sensação térmica já era de 40 graus. Trecho de muito estradão de areia frouxa, pedras, cascalhos, subidas e descidas, o que nos deu um saldo de muitos pneus furados, devido a imensa quantidade de espinhos pelo caminho. Ao final da tarde chagamos em nosso destino “Caridade”. O grupo pernoitou na Fazenda Nova Esperança, e ainda realizou uma confraternização, movido a churrasco e sanfoneiro. Os que tiveram disposição curtiram a noite até às 23 horas aproximadamente.

PERCURSO 3 - CARIDADE / CANINDÉ ESTATUA SÃO FRANCISCO - 21KM No domingo 28, antes de ir a Canindé, passamos no centro de Caridade, para um café da manha, concedido pela Fundação Cultural Francisco Fonseca Lopes. O grupo partiu para a chegada em Canindé, com seus 20 km rápidos, que foram feitos

bikefit Revista

65


pela BR 020, e por um estradão de terra, até o Santuário de São Francisco, onde completarmos nosso objetivo. Foi um percurso curtíssimo, mas que pareceu sem fim, depois de quase 145 km percorridos. Após completarmos o nosso objetivo final, nos despedimos da Fazenda Nova Esperança, e do Sr Ivanilson Fonseca e Família, nossos anfitriões, que mais uma vez nos receberam muitíssimo bem. Retornamos às 10hs para Fortaleza em ônibus fretado. Aos que completarem o desafio na integra, de Fortaleza até Canindé, receberam um mini-cartaz do desafio, com a frase “Eu Finalizei”, alusiva ao objetivo alcançado. Percorremos ao todo aproximadamente 165 km, atingimos altitudes superiores a 1.000 metros, e passamos por trechos incríveis, de lindos visuais apropriados completamente ao esporte que o Grupo Singletrack visa difundir, o Mountain Bike. Obrigada a todos que fizeram parte desse Desafio. O que nos une é a amizade e o MTB!

66


Revista BikeFit 3º Edição  

Revista BikeFit 3º Edição

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you