Page 1


Caros leitores Como está sendo o seu início de ano? Quais são suas expectativas? É tempo de renovar, de traçar metas e objetivos e de se reinventar. Vamos buscar fazer de sonhos concretas realidades. Entre projetos e sonhos, vontades e realizações, apresento a cada leitor a Auê #3. Iniciamos nossa primeira edição do ano com grandes expectativas e novidades. Devido a vários pedidos por mais edições e uma grande aceitação do mercado, nossa Revista Auê passa a ser um veículo de comunicação mensal a partir desse mês de fevereiro, não perdendo o foco, pois conteúdo de qualidade é o nosso diferencial. Nessa edição, temos a honra de apresentar a nossa Capa Ana Luiza Castro e os produtos e serviços da DELLAS ESMALTERIA, a mais nova Esmalteria da cidade. Para 2014 estamos preparando um trabalho cada vez mais aprimorado e dinâmico, a fim de que nossos leitores, possam absorver cada vez mais conteúdo. A interatividade com cada um é essencial para que possamos desenvolver a revista a cada edição com mais qualidade, por isso, neste ano que se inicia, vocês podem esperar muitas novidades que vem por aí, nas redes sociais e também na Auê impressa, aguardem! Boa leitura! Kleber José - Diretor Responsável e equipe Auê. auerevista@gmail.com

Agite,

faça Auê! As informações e opiniões são de responsabilidade de seus idealizadores!


Social

Literatura

Cultura

20 22

Saúde

Estética

18 __ 48

Atualidades

Mundo e Sociedade

10 12 14

Gastronomia

16

Negócios

08 __ 44

Comportamento

Férias Auê

24 34 36 38 Turismo e Viagens

Moda

Esporte

Responsabilidade Social

Encontre na Auê #03

minhas

40 42 48 Boa Leitura!

Férias Auê

#feriasaue

Revista Auê, um produto Cerrado Comunicação Av. Circular do Cemitério, nº103 - Centro - Formosa-GO Fale conosco, sugestões, dúvidas e críticas: auerevista@gmail.com - (61) 3432-1108

Expediente: Diretor Responsável: Kleber José Projeto gráfico e diagramação: Thiago Leite Design gráfico: Felipe Junior Fotografia: André Jr. Atendimento: Ismael Oliveira (61)9939-1718 Irenilda Borges (61) 9921-0251 Impressão: Gráfica Moura Tiragem: 3.000 exemplares mensais


Responsabilidade Social

Mariana Salgado

Castração:

Um ato de amor Você possui um cão e as vezes ele fica agitado ou foge de casa atrás de uma fêmea no cio? Você possui uma cadela e de seis em seis meses o portão da sua casa fica cheio de cães atraídos pelo cio? Você possui gatos e está sempre ouvindo barulhos vindos do seu telhado? É o milagre da procriação. Cadelas entram no cio a cada seis meses, gatas a cada três meses e a partir do sexto mês de vida o seu animal já pode gerar filhotes. A castração é a solução mais segura, mais eficiente e em longo prazo mais barata para esses e muitos outros problemas. Nas fêmeas castradas são retirados o útero, as trompas e os ovários, evitando câncer ou infecção no útero e diminuindo a incidência de câncer de mamas, o cio deixa de ocorrer e ela para de atrair machos. A castração dos machos consiste na retirada dos testículos, evita câncer nos testículos e diminui as chances de câncer na próstata ou no ânus. Uma cirurgia simples e rápida que vai evitar fugas e diminuir ou acabar com o hábito de fazer xixi para marcar território. Animais castrados são mais calmos e as chances de serem infectados com doenças sérias sexualmente transmissíveis como TVT (tumor venéreo transmissível) são reduzidas a praticamente nenhuma. A castração é um ato de amor mas, ainda hoje, assusta muito os donos de animais de estimação. Durante a castração o animal não sente dor pois está sedado, é importante ressaltar que além de trazer inúmeros benefícios comportamentais para o seu pet, a castração não prejudica o crescimento do animal e vai evitar muitas doenças

8

Casada, 19 anos. Em 2012 estudou Antropologia, Sociologia e Ciência Política na UFG. Estudante de Direito Amante da Natureza e ativista/defensora pró animais. Cria oito gatos e um casal de cães. É membro ativo do Amigo Cão FSA

que ele poderia desenvolver ou contrair. Para animais nas ruas a esterilização é ainda mais crucial. Nas ruas, os animais não tem sequer a proteção dos muros e portões. A procriação desordenada de uma única cadela cresce em uma curva exponencial, em uma ninhada de cães geralmente nascem de 2 a 8 filhotes, em 10 anos um casal de cães pode gerar outros 80.399.780* animais. Nas ruas, mesmo procriando de maneira desordenada muitos desses filhotes não sobrevivem por inúmeros fatores como, desnutrição ou maus tratos por exemplo. Uma das ações do Amigo Cão é promover a castração dos animais que vivem nas ruas, pois além de crias desordenadas gerarem muitos problemas de saúde para o animal, a quantidade de animais que nasce é desproporcional a quantidade de famílias dispostas a adotar. Ao escolher uma clínica veterinária para seu animal de estimação, valorize empresas que tenham em sua política interna o cuidado com o sócio e ambiental. Em Formosa a Consulvet Clínica Veterinária e Estética atua com êxito e competência. Faça uma visita, converse com o profissional, veja as melhores formas de pagamento e agende a castração do seu amiguinho. facebook/consulvetfsa Como ajudar? Para promover a castração de um animal abandonado precisamos de doações. Apadrinhe nosso projeto com uma doação mensal de R$30,00 (entre em contato e solicite o seu Termo de Doação Individual) ( Importante: A Consulvet em parceria com o Amigo Cão não realiza castrações gratuitas em animais que possuem dono.) Doações: - Medicamentos - Ração para cães e gatos -Jornal, toalhas, lençóis. “Resgatados, castrados, adotados, saudáveis e felizes”

Referências: American Humane Association


Mundo e Sociedade

BALA NA

Paulo Santiago

AGULHA Exclusividade

Você já tentou agradar todo mundo? Eu já. Durante muito tempo eu sofri horrores tentando fazer com que as pessoas enxergassem em mim uma pessoa melhor e agradável. Hoje, quando olho para trás, dá vontade de rir disto tudo. Levou muito tempo pra minha ficha cair e entender o que Nelson Rodrigues quis dizer com: “toda unanimidade é burra”. Demorei também pra entender que as pessoas são conquistadas por afinidade e não por esforço. É Por isso que é impossível agradar a todo mundo. Não existe sinceridade de faixada. Mas a verdade, é que querer agradar a todo mundo, é não estar bem com você mesmo. Pra quê sofrer o tempo todo, esperando a aprovação dos outros? Quanto mais opiniões você ouvir, mais dúvidas você terá. Claro que existem bons conselhos, e estes deveriam ser suficientes para o nosso ego. Mas a nossa eterna necessidade de aceitação, continua inutilmente buscando a unanimidade. Onde já se viu querer a aprovação de alguém que nós mesmos não aprovamos? É no mínimo

10

Professor graduado em história, teologia e graduando em psicologia. Psicanalista clínico atuando em Formosa e Brasília (Lifecenter) (61) 9953-2179

contraditório. Não penso mais assim. Hoje entendo que devemos levar em conta a opinião das pessoas, mas somente daquelas que sabem respeitar as opiniões que são diferentes das delas. Depois que deixei de me preocupar com a unanimidade, e de sofrer com as críticas, fossem elas honestas ou infundadas, mas buscar sempre o auxílio da razão encontrei uma paz inexplicável! É normal querermos ser aceitos pelo maior número de pessoas possíveis. Mas é um esforço desnecessário quando não somos os primeiros da fila. Se não for assim, quem não gosta da gente, estará coberto de razão. Se eu dou preferência para o que os outros pensam de mim, é porque nem eu tenho certeza de fato que sou bom. O que é um erro. A prova de que somos suficientemente interessantes, é o fato de sermos únicos. Se toda unanimidade é burra, toda exclusividade é ótima!


Literatura

Quem é

Nívea Braga Professora de Publicidade e Propaganda do IESB, Mestre em Comunicação Social, Redatora Publicitária, Coach e Escritora.

Demi Lovato?

Eu sei, mas ela não sabia. Talvez você que está lendo isso saiba muito bem. Talvez não. Isso é o que menos importa. Esta pergunta caiu de paraquedas numa reunião de família e me fez pensar em uma série de coisas. No contexto acima, rendeu apenas algumas brincadeiras saudáveis e terminou com uma agradável troca de informações. Mas a ocasião me fez pensar em outro fato que já vi acontecer uma infinidade de vezes, principalmente no mundo da comunicação: o amor exacerbado pelas próprias referências. Como se um conhecimento cinematográfico, literário ou musical determinado tivesse o poder de fazer algumas pessoas serem superiores ao resto dos mortais. O final é previsível: para alguns, o gosto é natural e alimentam-se do que é novo por prazer. Já a grande maioria segue por seguir, embarca nas referências alheias porque é cool, porque pega bem idolatrar Fellini e execrar Paulo Coelho. Vai até o ponto que começamos a consumir arte e cultura com base no que os outros acham e não naquilo que sentimos. Ficar “de fora” é perigoso e, sob esse risco, começamos a agregar conhecimento de forma superficial, obesos mentalmente pelo excesso de informação, quando a essência das coisas está em outro lugar. Chique mesmo é gostar do que te faz bem, daquilo que alimenta a alma em

12

alguma instância. Culto não é quem sabe a discografia completa de determinada banda e sim aquele em quem o som penetra a alma e faz música com os pensamentos. Bom mesmo é aquilo que relaxa, que provoca, que tira do lugar comum. Ver um filme porque o cartaz lhe disse algo, não porque a crítica recomenda ou desaconselha. Por vezes, você encontrará pessoas que trilharam outros caminhos e, por conseguinte, tiveram referências distintas. É quando acontece a troca. Um mergulha no mundo do outro e ninguém sai de mãos vazias. O contrário de quem acha qualquer tipo de cultura superior ou inferior. Uma cena muito engraçada no filme Toy Story mostra o Senhor Cabeça de Batata montado todo errado (olhos no lugar da boca, chapéu na orelha) e segue-se o seguinte diálogo com o cofre em formato de porco. “–Oi, porquinho”! Olha, eu sou o Picasso! - Ah, não entendi. - Seu porco sem cultura!” Saibamos, cada vez mais, respeitar a cultura alheia lembrando que ela pode e deve ser múltipla, miscível e ampla. Se preferir, ao som da Demi. Ou de quem você bem entender.

#eutonarevistaaue


Social

Auê #2, lançamento

Assim como na primeira edição, a Auê promoveu no último dia 10 de dezembro de 2013 o jantar de lançamento de sua 2ª edição. Repleta de novidades e com muito conteúdo, a Auê #2 manteve a “fórmula” que levou a 1ª edição ao seu sucesso em aceitação com o público formosense, com conteúdo direto e diversificado, abrangendo assim diversas áreas através de uma leitura leve e dinâmica. Em um ambiente agradável e descontraído, leitores, clientes e amigos desfrutaram de um bom jantar com música ao vivo e muita alegria, um evento que marcava mais uma edição desse excelente veículo de comunicação formosense, que vem agregando muito conteúdo à população.

14


Esporte

O que é

um Personal

Trainer? Treinador pessoal (do inglês Personal Trainer) é um profissional que deve ter uma formação em Educação Física, que está capacitado a ministrar e supervisionar os treinamentos seguindo os objetivos de quem o contrata e respeitando os Princípios Básicos do Treinamento. No Brasil, o Personal Trainer precisa ser formado em Educação Física e estar registrado no Conselho Regional de Educação Física. Ele é o seu professor particular que irá lhe instruir na comodidade do seu lar, na academia, no studio, no parque, no condomínio ou no trabalho, dependendo da sua disponibilidade e objetivos. Após passar por uma Avaliação Física e Médica minuciosa, você terá um programa de atividades físicas que respeitará sua individualidade, direcionando para seus objetivos. Com o Personal Trainer, você dispõe de horários flexíveis, exercícios especializados e individualizados, resultados rápidos e eficientes, motivação e acompanhamento integral. O Trabalho do Personal não deve ficar limitado a ênfase na aparência, pelo contrário, ele deve ficar em posição de destaque por ser alguém em quem o cliente poderá confiar o seu corpo e vida para um trabalho de prevenção de doenças e resgate individual da própria saúde física e mental. E ele terá formação e competência para fazê-lo.

16

João Teixeira dos Santos (Caburé)

Graduado em Licenciatura e Bacharel em Educação FÍSICA na Universidade Católica de Brasília. CREF: 005950-GO - PERSONAL TRAINER E PROPRIETÁRIO DO STUDIO CORPO ATIVO . Já viajou para África e Europa ministrando aulas de Capoeira e dando palestras sobre qualidade de vida. caburefsa@hotmail.com 3631 0685

Entre os muitos benefícios adquiridos, citarei alguns bastante importantes: •Melhor disposição para atividades do dia a dia: maior prazer para o trabalho, lazer, relacionamento amoroso, convívio social etc. •Melhora as defesas do corpo: a atividade física bem orientada auxilia no sentido de “medicina preventiva” ou seja, a pessoa fica menos propensa a doenças e, quando adoece, se recupera mais rápido e com maior facilidade . •Trabalho preventivo a osteoporose. •Regulação e controle da pressão arterial e glicemia. Quanto ao processo de emagrecimento, o trabalho corretamente direcionado por um profissional capacitado visará reduzir apenas a gordura que está em excesso, sem afetar a massa muscular. Sem contar que processos de emagrecimento inadequados causam prejuízos fisiológicos. Portanto, ao contar com um profissional capacitado para iniciar o seu programa de atividade físicas você estará investido em sua própria saúde e bem estar. Quem já descobriu esse caminho está bastante satisfeito!


Negócios

Frank Lúcio Matosé

Em 2014 acredite em você e faça acontecer!

Hoje iremos iniciar nossa caminhada rumo ao planejamento financeiro pessoal e familiar, faremos uma reflexão inicial sobre nosso comportamento financeiro. Qual é o seu sonho? um carro, uma casa, uma viagem, um negócio próprio, independência financeira ou no momento apenas quitar dívidas...? É muito importante sonhar! Comece a refletir respondendo às seguintes perguntas: Como anda sua vida financeira? Tem poupado? Possui dívidas? Ano novo é um ótimo momento para tais perguntas, pois temos de pagar tantas coisas, como:IPTU, IPVA, colégio, pagar as despesas de fim de ano e às vezes as contas não fecham não é verdade? E a maioria das pessoas com problemas financeiros geralmente são as mais estressadas, o rendimento no trabalho é cada vez menor, pede dinheiro emprestado para parentes e amigos, fica nervoso em casa e no trabalho. Daí o ditado “Uma das partes mais sensíveis do corpo é o bolso”, pois este afeta toda sua vida, sua família e amigos também. Precisamos mudar de

18

Administrador, possui MBA em Logística e Transportes, MBA em Gestão Estratégica e Qualidade Total, Marketing (FGV) é Consultor Empresarial, Perito Judicial e Extrajudicial (cálculos financeiros e trabalhistas). É colaborador da Revista Auê. Curta no facebook: Calcule Direito e no twitter: @calculedireito - Envie sugestões e dúvidas.

conceito e educar nossos filhos de uma forma diferente, mostrar os benefícios de administrar as finanças pessoais, hoje algumas escolas já estão incluindo esta matéria em sua grade curricular. A utilização do crédito no Brasil aumentou muito, podemos comprar carro, casa, TV e celular de última geração em várias parcelas, o uso do cartão de crédito também aumentou, mas infelizmente aumentou também o endividamento pessoal e familiar. Aí vão alguns sinais de perigo em suas finanças: Você atrasa pagamentos? Só compra no cartão de crédito e paga apenas o valor mínimo? Consegue cobrir todos os cheques? Faz muito empréstimo? Consegue poupar? Se você se enquadra nestas perguntas fique atento e acenda o “sinal amarelo” para não ultrapassar e ficar no vermelho. Por isso a importância dos temas que trataremos aqui, tais como: educação financeira, finanças pessoais e familiar, economia doméstica, planejamento financeiro, e muito mais! Um grande abraço à todos! Grato!

#eutonarevistaaue


Atualidades

Revolução

Alexandre Campos Especialista e Gestor em Segurança Pública.

online?

Os recentes episódios de manifestações populares que vem ocorrendo com certa frequência no Brasil, acontecem precedidos por mobilizações espontâneas através das redes sociais virtuais, e com grande adesão de massa anônima, em curto período de tempo, independentemente de conotações e/ou bandeiras políticas. Sob o ponto de vista legal, a Constituição Federal em vigor ampara o direito universal de ir e vir, bem como manifestações pacíficas no âmbito da busca legítima das garantias individuais e de participação social no regime democrático em que vivemos. Exemplos deste fenômeno foram presenciados a partir do segundo semestre do ano de 2013 com diversas manifestações populares simultâneas nas ruas de todo país, registrando-se recordes de presença de público em movimentos pacíficos, que foram prejudicados por alguns atos isolados de violência, liderados por grupos mascarados e trajados de preto intitulados de “Black blocs”, que infelizmente, resultou em agressão, vandalismo e destruição do patrimônio

20

público, flagrantes de cenas de selvageria provocados por minorias de agressores infiltrados nas multidões que levaram ao descontrole das manifestações. O resultado desta iniciativa popular ainda não foi completamente absorvido pela sociedade brasileira. Este tipo de mobilização de rua tem trazido conseqüências em várias esferas, seja para o cidadão brasileiro, seja para a classe política, ou para a iniciativa privada e, especialmente aos profissionais das instituições de segurança pública no que se refere ao doloroso processo de aprendizagem a que foram submetidos. A conjuntura dos episódios conduziu a debates quanto à eficiência das instituições de segurança pública na lida com este cenário, e ainda sobre a fragilidade da aplicação das leis no país, formando-se um ciclo vicioso retro alimentador de atos criminosos dessa natureza. Ainda mais recentemente, a mídia tem registrado flagrantes de manifestações relâmpagos articuladas também por redes sociais, batizados por “rolezinhos” que consistem em convites pontuais às invasões planejadas também


por redes sociais “on line”. Notadamente, trata-se de jovens de periferias, cuja maioria é composta por negros e de baixa renda. Tais encontros voltaram-se para estabelecimentos comerciais de grande concentração popular, como no caso de Shoppings Centers, ambientes estes considerados até pouco tempo de elevada segurança e conforto, direcionados às classes de maior poder aquisitivo. Assim, vêm surgindo correntes de formadores de opinião de toda ordem, cabendo registrar: de um lado aqueles que denunciam que a polêmica formada em torno do novo fenômeno existe por motivo de segregação social e de discriminação de raça, e de outro lado aqueles liderados pelos empresários dos estabelecimentos comerciais privados dos Shoppings Centers, os quais alegam que existe risco real e iminente de desordem e anarquia, com grande potencial de causar prejuízos, o que deixaria uma acentuada sensação de insegurança. Seja como for, o assunto “rolezinho” é muito polêmico e seus resultados continuam ainda desconhecidos, pois o fenômeno ainda é muito recente, não tomando a proporção de violência registrada nas manifestações ocorridas nas ruas durante o transcorrer do ano de 2013. Tal movimento tem um diferencial importante, qual seja: tratarse de local de propriedade privada e voltada à obtenção de lucro dentro das regras de uma economia capitalista. Transportando esta discussão para o campo de segurança pública, tem-se observado que o atual quadro de violência instalado em nosso país é gerado em grande parte por múltiplos fatores, tais como a morosidade da justiça, impunidade e reincidência das ações delituosas, a falência do sistema penitenciário, a corrupção, os grandes bolsões de miséria, a reprodução da violência sofrida pelo indivíduo no seio familiar para a sociedade e a histórica injustiça social, entre muitos outros fatores. Ademais, agravando o quadro que se apresenta a mídia, a opinião pública, a sociedade organizada e o sistema de segurança pública

vivem um dilema paradoxal no que tange aos posicionamentos voltados para os modos operantes da atuação policial, de um lado, pugna-se por intervenções pautadas nos princípios da legalidade, ética e profissionalismo, do outro, observa-se algumas ações policiais com desfechos considerados desastrosos, em que tanto as instituições policiais, quanto os seus integrantes são imputados em boa parte por uso indevido da força, abuso de autoridade, truculência, violência arbitrária, danos físicos e morais entre outras motivações. De qualquer maneira os bravos policiais, sejam vistos na condição de serem humanos ou como profissionais de segurança pública que estão sendo submetidos na linha de frente a todo tipo de agressões, não merecem se transformar em um depositório de críticas levianas ou em uma classe a ser desmoralizada sob o subterfúgio de se atingir o Estado Democrático, em decorrência de atos irresponsáveis provocados por uma parcela de agressores que se aproveitam do anonimato dentro da multidão para incitar e promover o caos. A sociedade não pode ficar passiva e ”míope” diante do quadro de violência apresentado, devendo se manter sóbria para tomada de decisões acertadas e isentas de influências midiáticas, agindo pro ativamente e participando diretamente de ações preventivas em parceria com o Estado na busca de seus direitos constitucionais como cidadãos. Devemos, portanto, exigir a intervenção do Estado com medidas eficazes através de seus órgãos de segurança. Por fim, é preciso fazer valer a democracia mediante o importante ato de escolha de seus legítimos representantes, se esquivando de promessas levianas e demagógicas, e de discursos hipócritas e populistas, produzidos por parte de uma classe política e por uma elite intelectual dominante formadora de opinião que assim agindo não cumprem com o dever fundamental de dar respostas efetivas a sociedade brasileira. CIDADÃO BRASILEIRO, é hora de tirar a máscara e mostrar de que lado você está...!

#eutonarevistaaue


Cultura

Leônidas da Silva Pires Ex-Secretário de cultura da Prefeitura Municipal de Formosa-GO, de 2002/2008

Você sabe o que é

“Ponto de Cultura”? Embora não se trate de algo novo, muita gente desconhece o assunto. Ponto de cultura é simplesmente um dos inúmeros projetos culturais existentes no país. Os pontos de Cultura foram criados no Governo Lula, dentro do Ministério da Cultura, com o objetivo de incentivar, estimular e fomentar as práticas culturais existentes no país. Alguns dos primeiros Pontos de Cultura se transformaram em Pontões e exercem uma atividade mais ampla, de apoio aos Pontos de Cultura propriamente ditos. Depois de formalizadas as questões legais entre a União e o Governo do Estado de Goiás, na época Alcides Rodrigues, o Governo Estadual lançou edital para a criação de 40 Pontos de Cultura no Estado. Uma das principais regras do edital era que o projeto deveria ser desenvolvido ao longo de três (03) anos, no valor total de R$ 180.000,00 (Cento e oitenta mil reais) em três parcelas iguais, repassadas pelo Governo do Estado, sendo que 2/3 vem da união 1/3 do Estado, mais a contra partida dos proponentes. Em 2009, quando foi lançado o edital em Goiás, a Fundação Museu Couros de Formosa escreveu um Projeto para que Formosa tivesse um dos 40 Pontos de Cultura do Estado. A proposta da Fundação foi criar um Curso de Inclusão Digital voltado especialmente para jovens e crianças que vivem as margens da sociedade e uma Orquestra de Violeiros. Para nossa alegria o projeto

22

da Fundação Museu Couros foi um dos selecionados. Antes de começar os trabalhos, no início de 2.010, Formosa participou da ll Teia Nacional de Cultura em Fortaleza - CE para se inteirar mais dos movimentos culturais do país. Logo em seguida começaram efetivamente as ações propostas para Formosa. E nesse primeiro ano a Fundação Museu Couros ministrou curso de informática para 08 turmas com 07 alunos por turma e teve aproximadamente 50 alunos ensaiando na Orquestra de Violeiros. Porém, em virtude do atraso do repasse da segunda parcela, só em 2013 foram realizadas as etapas previstas para o segundo ano do Projeto, ou seja, ainda tem mais um ano de ação. Ao final, a Fundação vai ter ensinado mais ou menos 150 pessoas a trabalharem com computador e criado uma Orquestra de Violeiros para o Município de Formosa. Considerando que o Estado de Goiás tem 246 Municípios e só existem 40 Pontos de Cultura no Estado, indiscutivelmente é um privilegio para Formosa poder dizer que “SOMOS UM PONTO DE CULTURA”. Isso demonstra que o trabalho da Fundação Museu Couros ao longo dos dezoito (18) anos de atividade, merece uma atenção especial, pois ela está dando uma importante contribuição para o crescimento cultural do povo que aqui reside e sonha com um futuro melhor. Se você quiser saber mais sobre o assunto, ou participar do projeto, procure o Museu Couros.


Moda

Angelica Morais

ESTILO: ou você tem ou...

Professora de Moda e Design. Já foi publicitária, designer gráfica e estilista e, no momento atual, está em um relacionamento sério com o ensino e as ilustrações. Mantém uma fanpage, a Take a Look e adora gatos.

Qual é o seu estilo? Eu sempre fico meio paralisada quando me perguntam isso, pois não tenho algo pré-definido, uso as referências visuais que gosto e mesclo com as tendências da moda, de acordo com o humor do dia... rs. E, pensando nisso mais profundamente, as pessoas cada vez mais têm uma necessidade de encontrar um estilo próprio. Contudo, o que realmente importa, e talvez teríamos que nos questionar é: “O que nos faz sentir bem?” ou ainda “O que nos define”? Embora a indústria da moda tente impor através das tendências (e juro, isto não é ruim) ter uma maneira própria de se vestir tem mais a ver com a personalidade, com as características pessoais que vão além da moda. É um jeito especial de olhar pra vida, é um “savoir faire” traduzido ao se vestir, pois moda é informação, é comportamento, e, ao se expor para o mundo, você passa exatamente o que vem de dentro... Sim, a psicologia e a moda andam de mãos dadas e existem mil códigos e signos a serem decifrados por trás de um simples look. Ter estilo ou ser “estilosa” no linguajar “fashionista” nada mais é que estar de bem com o seu corpo, se aceitar como é, e saber usar os seus pontos fortes a seu favor. Mais que isso, saber esconder o que não é tão legal e ressaltar o que irá te valorizar, seja através de uma cor, uma estampa, ou uma modelagem diferenciada. O bom senso nem sempre prevalece na moda, e a cada estação nos empurram um monte de aberrações estilísticas, e é algo difícil de resistir, pois o tempo todo ouvimos:“use isto”, “tire aquilo”, “corte o cabelo assim”, “abuse deste make”... e aceitamos, mesmo que isto não tenha nada a ver conosco. E é para isso que existem as assessorias de estilo ou consultorias de moda, para serem os nossos “olhos”, os nossos “orientadores” nos fazendo enxergar o que nos cairá melhor, o que mais irá nos valorizar. Através de uma assessoria profissional, é feito todo um mapeamento da personalidade, um estudo de comportamento, estilos de vida, gostos pessoais, sonhos, objetivos, e de posse deste dossiê nas mãos, é trabalhado a autoestima, auto-aceitação e aí fica mais fácil identificar um caminho, ou até possíveis estilos daquela pessoa. Portanto, não é aquela vendedora do shopping que nunca te viu que tem que falar pra você “que ficou linda, essa roupa é a sua cara”, e sim, é você mesma que tem que saber isso...De posse das harmonias cromáticas certas para a sua pele e cabelo, das modelagens que valorizam e acentuam os pontos fortes no seu corpo, e as cores e estampas que mais combinam com o seu estilo de vida, aí, sim, o seu guia de estilo estará completo, e melhor, dentro de sua cabeça.

24


Na Capa

“O esmaltar da moda é combinar a esmaltação da Dellas Esmalteria com acessórios e maquiagem “


“Seja uma

, brilhe”


Na Capa


Na Capa

Nossa capa é Ana Luiza Castro, tem 18 anos e estuda nutrição. Tem como Hobbies academia e competições de Team Penning. Participa de ensaios fotográficos em eventos. Ficha Técnica: Alongamento de unhas: Dellas Esmalteria - Esmaltação de luxo e Nail Art: Dellas Esmalteria Acessórios, brincos e anéis: Dellas Esmalteria - Produtos de Maquiagem: Dellas Esmalteria Maquiagem: Andreia Maichaki - Fotografia: André Jr. - Ambiente: Dellas Esmalteria e Centro de Formosa-GO

A DELLAS Esmalteria é a Concept Store de Formosa, que inaugurou lançando uma nova tendência: O Esmaltar da moda!


www.facebook.com /DellasEsmalteria www.dellasesmalteria.com.br Av. Angelo Chaves nยบ 502 - Formosinha - Formosa-GO

(61) 3642-2604 - (61) 9860-3037


Gastronomia

Rafael Alcântara

Estamos preparados?

O interfone toca, e aquele seu tio que só toma vinho está lá em baixo pronto para subir e te visitar. Nada melhor que estar preparado e ter uma adega em sua casa. Mas para que isso aconteça aqui vão algumas dicas para facilitar este momento. Se você tem uma adega climatizada para vinte, quarenta ou mais garrafas, ótimo, mas se não tem, deve encontrar algum lugar em sua casa que seja frio e longe de iluminação natural. O vinho deve ser guardado em lugar escuro e com uma temperatura entre 10ºC e 14ºC. Pode ser no porão, na despensa ou até mesmo em baixo de alguma cama, dentro de caixas de madeira. Guarde o vinho deitado para que a rolha fique sempre úmida e inchada e evite que o mesmo seja oxidado. Separe 25% do seu espaço para vinhos tintos encorpados, 15% para vinhos tintos leves, 20% para espumantes, 20% para vinhos brancos, 15% para vinhos rose e 5% para vinhos de sobremesa, como o Vinho do Porto, por exemplo. Assim sua adega estará bem distribuída, mas você poderá variar de acordo com o seu gosto. A taça certa para todos os vinho faz toda a diferença. Esteja atento e tenha um pouco de cada, se possível, ou comece pelo menos com as de vinho tinto e vinho branco. Tenha um balde para gelo onde possa acomodar os espumantes, vinhos brancos e roses depois de abertos. Para estes tipos de vinho, a temperatura deve ser bem baixa durante o consumo, entre 7ºC e 11ºC. Já para os vinhos tintos não é necessário que vá

34

Empresário e chefe de cozinha, pós-graduado pelo Perth Institute of Hospitality and Tourism, Perth - Austrália. Food and Wine pela Leith’s School, Londres Inglaterra. Matching Food and Wine pela Swan Valley - Austrália. Apaixonado por gastronomia e vinhos.

ao gelo, sendo ideal consumi-los entre 13ºC e 15ºC, mas isso fica a seu critério. Ferramentas para cortar o lacre e abrir o vinho são de extrema necessidade. Tenha sempre um kit de abrir vinhos ao seu lado. É normal que pessoas que tomam vinhos tintos ou vinhos mais encorpados tenham também uma taça com água, esta serve para hidratar e para que a pessoa não venha se embriagar rapidamente durante o jantar. Sirva sempre algo leve durante a degustação, beber com o estômago vazio também não é legal. O ideal são pães com patês, queijos e embutidos. Nesta edição irei falar sobre as características da uva Cabernet Sauvignon. São uvas pequenas e de coloração roxa bem escura e possuem a casca grossa. Esta variedade tem o brotamento tardio, sempre no final da primavera e amadurece no final de outono. O motivo que os agricultores tendem a gostar da Cabernet Sauvignon é o fato de ter a casca grossa, isso ajuda as uvas a resistirem aos danos provocados pelo sol e orvalho durante a temporada de cultivo e também aos fungos que podem atacá-las durante a colheita. Bordeaux (França) é a terra natal desta uva, região onde são cultivados os vinhedos mais famosos e caros desta variedade. Esta uva possui cores profundas, corpo denso, aromas marcantes de frutas vermelhas e a famosa textura adstringente, que ajudam o vinho envelhecer com elegância. Obrigado, Rafael Alcântara


Saúde

José Marques Cardoso Filho

DOR Orofacial A dor orofacial é uma condição de dor associada aos tecidos da face, pescoço, estruturas da cavidade oral, dores originadas no sistema nervoso, dor dos tumores e suas sequelas, e principalmente as dores por fadiga muscular naqueles pacientes que tem o hábito de apertarem os dentes (Bruxismo). O tratamento dessas dores deve ser realizado por uma equipe de profissionais como o Dentista (especializado em DOR OROFACIAL), Fisioterapeuta, Psicólogo e em alguns casos o Fonoaudiólogo, pois essa condição deve ser abordada com uma visão do paciente como um todo, tratando da dor e todos os seus componentes. A disfunção da ATM (articulação do osso temporal com a mandíbula) é uma anormalidade intra-articular e/ou dos músculos responsáveis pela mastigação, ela é um subgrupo das dores orofaciais, e talvez a principal delas, e 97% dos casos em tratamento buscaram tratamento devido à dor. Um minucioso exame clínico deve ser feito para se obter um correto diagnóstico, pois, muitas vezes, as disfunções da ATM podem ser confundidas com dores de origem dentária e infecções bucais, enxaquecas e outras dores neurológicas, dores de ouvido e dor do globo ocular. O estalido (som) na ATM pode estar presente, permanecer por tempo indeterminado e até desaparecer

36

Cirurgião Dentista pela Universidade Federal de Alfenas, Especialista em Ortodontia e Ortopedia Dentofacial pela Sociedade Paulista de Ortodontia, Especialista em Dor Orofacial pela Universidade federal de São Paulo – UNIFESP, Residência em Odontologia HospitalarTraumatologia - Pela Faculdade de medicina da USP – Hospital das Clínicas de São Paulo, Hipnodontista - Especialista em Hipnose Ericksoniana pelo Instituto Milton Erickson de Brasília- Ligado a Milton Erickson Foundation.

com o tempo; podendo ocorrer em crianças e jovens, adultos e idosos, podendo evoluir para o travamento da mandíbula, ou limitação de abertura da boca, com eventual aparecimento de dor. Apesar de ser um processo adaptativo da ATM este pode agravar com a continuidade do hábito de apertar os dentes durante o dia e/ou ao dormir, mas há indivíduos que têm estalido por muito tempo sem ter dor. As dores de cabeça podem ter origem nos dentes, na articulação e nos músculos de forma difusa (espalhada), essa dor pode durar de algumas horas até alguns dias, e eventuais mordidas na bochecha e nos lábios, devido à descoordenação desses músculos, podem aparecer também com o tempo trazendo grande desconforto. Os sintomas podem ser amenizados com a fisioterapia, termo terapia, alongamento muscular e o uso noturno de uma placa interdentária confeccionada pelo dentista e ajustada há tempos definidos pelo mesmo, individualizando cada caso, mas os pacientes que tiveram alta, ou ficaram livres da dor que chamamos de “Dor tensional” foram aqueles que associaram ao tratamento com o Especialista em Dor orofacial uma Psicoterapia eficiente, tratando as raízes do problema, dentre elas estão os Traumas psicológicos, perdas, transtornos de ansiedade e outras dificuldades enfrentadas pelo paciente.


Estética

Implante

Facial

A evolução da medicina estética permite que hoje em dia se realizem procedimentos faciais, que alteram o contorno facial de forma rápida e segura, como por exemplo, no preenchimento do sulco nasogeniano, comissura labial (“bigode chinês”), rugas peribucais (“códigos de barra”), rugas glabelares (entre as sobrancelhas), região zigomática (bochechas), pés de galinha, aumento e contorno dos lábios e definição da mandíbula. O material utilizado para o implante pode ser definitivo, permanente (PMMA – Polimetilmetacrilato) ou provisório com duração em torno de alguns meses (Ácido Hialurônico). A escolha do implante definitivo ou provisório é tomado no dia da avaliação préprocedimento conjuntamente entre médico e paciente. O procedimento é realizado com anestesia local com mínima invasão do tecido, com resultado imediato e praticamente sem restrições (conforme indicação médica). Não necessita exames préoperatórios e não tem período de recuperação. Esse tipo de procedimento muitas vezes é utilizado para combater o envelhecimento cutâneo e sempre deve ser associado a outras técnicas para um melhor resultado.

38

Dra. Eidi Reis Ginecologista e Obstetra, Pós Graduada em Sexologia pelo CESEX, especialista em Medicina da Família pela UnB, Pós graduada em Medicina e Estética pela ISBRAE – INCISA/IMAM Casada, Mãe do Arthur e Alexandre.


Turismo e Viagens

Destino: Cancún

Cancun dispensa apresentações. Um dos destinos preferidos de turistas do mundo inteiro, famoso por suas belas praias, vida noturna, gastronomia e musicalidade, a cidade não pode ficar de fora do roteiro de pessoas que buscam alternativas para família, romance ou diversão extrema em praias paradisíacas. Situada no México, conseguiu preservar suas belezas naturais e sua cultura ancestral, representada principalmente em cidades maias, como Tulum, Uxmal ou Chichén Itzá. Cancun conta com 22 km de extensão de praias, todas incríveis. Águas azuis e cristalinas, areias brancas e finas somadas com a excelente estrutura oferecida pelos resorts garantindo aos turistas todo conforto. Sua zona hoteleira conta com a maioria de resorts All Inclusev onde o cliente desfruta de serviços de primeira qualidade.

40

Fabiola Dias Ravanello Paulista de São José dos Campos, Turismóloga formada pela UNOESTE - Universidade do Oeste Paulista.

Lazer é o que não falta por aqui, com opções para nadar e mergulhar de snorkel, mar calmo e infra-estrutura de restaurantes e esportes náuticos. Playa Linda - Próxima do centro, é vizinha do Museu de Arte Popular e de lá partem passeios de barco todos os dias. A vida noturna também não deixa nada a desejar, é muito agitada e diversificada. Durante a noite você pode sair para comer em algum tradicional restaurante, passear por navegações com diversas festas e atrações ou visitar as casas noturnas repletas de diversão e gente bonita. Se você é um fã de balada, não deixe de ir no Coco Bongo, a melhor balada de Cancun, por conta da mistura de ritmos de música dos anos 70, 80, dance, Transe e Hip Hop. Além disso, Coco Bongo reserva um show de acrobatas voadoras. Um show que você não vai encontrar em outra parte do mundo.

#eutonarevistaaue


Férias Auê

#Diversão Através de uma campanha virtual, nossos leitores enviaram as fotos de suas férias, com postagens no Instagram e no facebook com a hashtag #feriasaue . Mais que 80 momentos incríveis foram clicados e registrados, alguns deles estão aqui nesse quadro!

minhas

Férias Auê

#feriasaue

42


VocĂŞ pode conferir todas as fotos pesquisando a hashtag: #feriasaue. Agradecemos todos os participantes, continuem acompanhando, siga-nos: @revistaaue


Responsabilidade Social

ACESSIBILIDADE

e INCLUSÃO em Formosa.

É possível?

Sim, é possível, e é urgente! Segundo dados do IBGE, há em nossa cidade mais de 26 mil pessoas com algum tipo de deficiência. Aí, você deve estar se perguntando: onde estão essas pessoas que ninguém vê? A resposta é simples: estão confinadas, sem poder transitar pelos espaços que deveriam ser de todos e de todas. Além das pessoas com deficiência, ainda há de se considerar quem, por alguma outra razão, possui mobilidade reduzida, em caráter transitório ou permanente. Formosa foi-se fazendo de modo desordenado, como a maioria das cidades brasileiras. Com isso, há graves problemas de acessibilidade, principalmente no que diz respeito às calçadas. A isso se acrescenta o aspecto cultural, que dificulta a percepção dessa realidade e, assim, contribui para perpetuar práticas equivocadas, que erguem barreiras e excluem da cidadania milhares de pessoas, num inaceitável desrespeito à dignidade humana. Ciente disso, a Associação das Pessoas com Deficiência de Formosa – Adffor –, que desde 1996 vem travando uma luta obstinada, marcada por inúmeras dificuldades e importantes vitórias, decidiu, em 8 de dezembro de 2013, mudar sua estratégia de ação. A ideia é apresentar um Programa à sociedade civil e ao poder público municipal, com o objetivo de promover acessibilidade e inclusão em Formosa. A proposta inclui objetivos específicos, a partir dos quais se desencadeiam as ações transformadoras. Tudo isso a ser realizado a partir de uma rede de parcerias com o poder público

Maria Lucia Resende Silva Graduada em Letras, Universidade Estadual de Goiás. Especialista em Formação de Professores, Universidade de Brasília. Mestre em Educação, Sociolinguística Aplicada, Universidade de Brasília. Consultora de Redação Parlamentar, Câmara dos Deputados. Relações Públicas da Associação das Pessoas com Deficiência de Formosa – Adffor.

e com os diversos seguimentos da sociedade. Naquela mesma data, formouse uma Comissão para elaborar a proposta. Uma semana depois, foi criado um grupo no Facebook – Acessibilidade em Formosa: um desafio! – hoje com quase 2,3 mil membros. No fim de janeiro, criouse a página na internet, já com mais de 200 curtidas. Rapidamente, o movimento cresce e ganha adesões. Hoje, se pode afirmar: a utopia é possível! Das parcerias com o poder público, vieram importantes decisões: a concessão de “habite-se” agora está condicionada à construção da calçada em frente à edificação em conformidade com a Lei; em breve, será realizado o Fórum da Acessibilidade e da Inclusão; as ações de conscientização e de fiscalização do uso das vagas especiais e das credenciais serão intensificadas. Com a sociedade civil, há importantes ações deflagradas: divulgação nos meios de comunicação da cidade; mobilização de setores específicos; elaboração de um projeto arquitetônico para calçadas e vias públicas, com atenção ao Desenho Universal, como preconiza a legislação. Além disso, no dia 22 de março, a partir das 17 horas, acontecerá o já tradicional Sarau + Brechique, na sede do Instituto Itiquira, desta feita em parceria com a Adffor e com vistas a Inclusão e Acessibilidade em Formosa. Isso sem falar nas inúmeras parcerias com indivíduos, que se mobilizam e se envolvem cada vez mais com a proposta da Adffor. Outra realidade é possível! Participe, sua colaboração é fundamental!

Contatos: Facebook: facebook.com/groups/pessoacomdeficienciafsa/

44

Página: facebook.com/adffor - Telefone: 61 8404-6128


Negócios

Lucas Resende Proprietário da empresa Estribos Fumiya e TinecAço estudante de Engenharia civil.

Sustentabilidade na Construção civil

Alguns pontos se fazem necessários no enquadramento da sustentabilidade na obra, que sejam ecologicamente corretos, economicamente viáveis, socialmente justos e aceitos culturalmente. Questões ambientais são pontos cruciais na discussão da sustentabilidade, como: quantidade de água, energia, qualidade do ar, espaço interno, dentre outras. O que nos faz refletir para a grande diferença entre o uso de produtos nocivos à saúde pública, bem como a utilização consciente e necessária de recursos naturais. É válido pôr em prática algumas atitudes para que haja retorno econômico, que serão empregadas em programas de informação, educação e saúde. A sociedade como um todo deve exigir de forma ativa a consciência das empresas que trabalham em segmentos voltados à área de

46

construção, para que tragam a inovação e renovação de novos produtos, na busca de soluções inteligentes, sem esgotar os recursos naturais e preservá-los para as gerações futuras. Espera-se uma atuação por parte das empresas que seja eficiente e comprometedora para a geração do progresso, porém, ela deve estar voltada a contribuir para a sustentabilidade, assegurando o equilíbrio entre as dimensões sociais, econômicas e ambientais, seja pelo uso do solo, consumo de materiais não renováveis, impactos na flora e fauna, emissão de resíduos ou acúmulos de lixos nos depósitos. Devemos nos comprometer a buscar uma legislação clara e menos burocrática, que regule e auxilie uma construção civil cada vez mais voltada para as necessidades do mundo atual, concretizando assim a idéia de uma Construção Sustentável.


Comportamento

Todo som é música?

De fato toda música é um som, porém, nem todo som é música. Muito embora se possam criar canções a partir de qualquer barulho ou mesmo incluir ruídos em músicas diversas (afinal de contas, todo esse experimentalismo de hoje em dia prova essa possibilidade, não muito distante do rock progressivo ou da música eletrônica, por exemplo), um simples som de uma chave caindo ao chão não se torna música por si só. Toda música é composta sobre um tema, e, seja ela instrumental ou acrescentada de versos poéticos, o que percebemos involuntariamente é um texto musical que é formado pelas melodias compostas por notas musicais, o que seriam as “palavras”. É isso que causa um efeito instantâneo de ação e reação, emocionalmente falando. Pois, a música de maneira geral influencia no temperamento emocional do ser humano. Você, com certeza, já passou por uma situação onde uma música te acalma, consola, aumenta a adrenalina... Não é surpresa, por exemplo, que todas as academias são embaladas por músicas de ritmos acelerados e melodias simples, as quais são capazes

48

Eglyn Bueno Proprietário da Escola de Música Clave. Estudou música na Escola de Música de Brasília. Músico profissional. Professor há 6 anos.

de causar ânimo e mais disposição para as pessoas, também por serem músicas de fácil entendimento. O funk carioca se popularizou devido ao ritmo repetitivo e melodia de fácil assimilação, e, claro, por sua abordagem temática um tanto polêmica, facilitando a memorização rápida, o que dizemos: “música chiclete”. Toda a complexidade que envolve a música erudita, sua estrutura elaborada e longos compassos, a torna pouco disseminada pela sociedade atual. Da mesma maneira que para um total entendimento de uma obra literária escrita por Dostoiévskirequer um pouco mais de reflexão e aprofundamento cultural, uma música composta por Mozart também precisa de um conhecimento musical, no mínimo razoável, para ser emocionalmente tocado pela linguagem musical do compositor. Acredito que, com muito ou pouco conhecimento, música se trata do sentir, e, seja uma canção de ninar ou um jazz improvisado por Miles Davis, o que basta para uma boa apreciação é ter uma mente, e principalmente, um coração abertos para tal!


Comportamento

50

Revista Auê #3  

Revista Auê - Edição #3 -Fevereiro de 2014 - #fazendoaue - Um produto Cerrado Comunicação.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you