Issuu on Google+

ANO XV - Nº 141 - Ago / Set / 2011 - R$ 6,00

aracaju

MAGAZINE

A cantora, o craque e o bispo

Adalberto Goulart

Saudade do que não vivi

Rosângela Dória

O homem que enganou a morte

Marcos Cardoso

Na Blogosfera da Moda

Theo Alves

Maria Celi Uma dama na decoração

home life

Decoradores e Showrooms


aracaju MAGAZINE

132

3


editorial

Publisher Hugo Julião hugojuliao@uol.com.br

P

ara começar setembro bem, a Aracaju Magazine chega na medida certa. O objetivo desta edição é lembrar os talentos, valores e momentos que marcaram e que não devem ser esquecidos.

Na capa, a elegância discreta da forte mulher Maria Celi. Acompanhe a entrevista e veja porque ela é considerada uma empresária de sucesso, no comando da Celi Decorações e do Instituto Luciano Barreto Júnior. Falando em gigantes, o grande guerreiro Cleomar Brandi é lembrado pelo jornalista Marcos Cardoso no emocionante artigo O homem que enganou a morte. Homenagem a uma fortaleza humana com mais de “um milhão de amigos”. Gente que ficou na história, que faz história e que cria histórias. Nas próximas páginas, você vai encontrar muitos artigos, moda, consumo, cultura, música, gastronomia, eventos, sociedade e cidadania. Um verdadeiro arsenal de informação sobre o que está fazendo o sergipano. E vamos passear por Barcelona, pelo olhar da competente engenheira Denise Constance. Na terra de Gaudi, o charme da jovem cidade, em um cenário de fazer qualquer arquiteto perder o fôlego. Falando em arquitetura, o caderno Home Life está primoroso! Eventos, lançamentos, entrevistas, decoração, showrooms e mil novidades neste segmento em efervecência. Para você, registramos um pouco do muito realizado em nossa cidade, que definitivamente não para. Boa leitura. Hugo Julião hugojuliao@uol.com.br

Diretores Hugo Julião Mel Almeida

aracaju

MAGAZINE

Publisher Hugo Julião Editora-Chefe Thaïs Bezerra Reportagem Theo Alves Comercial Mel Almeida mel.almeida@uol.com.br (79) 9924-0339 Produção Juliano Azuma Marcel Azuma Diretor de Arte Marcos Ribas Fotógrafo Alexandre Ribas Revisão Juliano Azuma João Afonso Mamoré Colaboradores Adalberto Goulart, Allan Renato, Álvaro Villela, Amâncio Cardoso, Anderson Adler, Benjamin Teixeira, Carlos França, Cláudio Nunes, Francisco Carlos, Gilfrancisco, Ilma Fontes, Jaime Santana Neto, Lindolfo Amaral, Lineu Lins, Luís Eduardo Costa, Marco Cavalcanti, Rodrigo Gama Goulart, Rosângela Dória, Tanit Bezerra, Wilton Fonseca Diretor de Relações Institucionais Diego da Costa Administração Alcenira Andrade Barreto Cristina Souza Arruda Impressão Gráfica Santa Marta Jornalista Responsável Thaïs Bezerra - DRT-SE 364. Esta edição da revista ARACAJU Magazine é uma publicação da Cultura Editora e Gráfica Ltda-ME, CNPJ 01.101.741/0001-21, com sede à rua B, 37, Jardim Mar Azul, Farolândia, escritório comercial à rua Capitão Benedito Teófilo Otoni, 477, bairro 13 de julho, Aracaju/SE. Distribuição através de assinaturas e em bancas de Aracaju, Salvador e Brasília. Sugestões e cartas para a redação, enviar para endereço, fax ou e-mail acima. Não nos responsabilizamos por conceitos emitidos em artigos assinados. Agosto/Setembro/2011. Tiragem: 12.000 exemplares ISSN 1517-9036

4

aracaju

MAGAZINE


aracaju MAGAZINE

132

5


sumário

114

08 Panorama - Por Mel Almeida e Hugo Julião 16 Consumo 20 Aracaju Magazine Indica - para ler 22 Aracaju Magazine Indica - para ouvir 24 Por aí 26 Entrevista - Maria Clara Celi 32 Responsabilidade Social - Instituto 34 38 42 48 50 52 58 59 61

Luciano Barreto

Cidadania - Uma porta para a inclusão Cultura - Espaço Cultural Djenal Queiroz Gestão Pública - A luta para dar destino ao lixo Gestão - Torre Empreendimentos Uma trajetória de respeito ao meio ambiente Sebrae - Selo de qualidade TB - Gente Evento - Aniversário de Helena e Elídio Evento - Euro Relógios

6

aracaju

119

Beleza

34

38 MAGAZINE

66 Ensaio - Melzinha 72 Moda - Blogosfera da Moda 78 Moda - Ela 81 Moda - Ele 84 Moda - Alagoas Trend House’11 88 A gente viaja - The Baggios 92 Rasante - Jackeline Motta 94 Na Poltrona 96 Em cena - Leandro Goddinho 98 Ping Pong - Paulo Bedeu 100 RG - Rafael Corcínio (Budah Moderno) 102 Artigo - Marcos Cardoso 108 Artigo - Adalberto Goulart 112 Artigo - Rosângela Dória 108 Gastronomia - Rodrigo Gama Goulart 114 Por onde Andei - Barcelona, a cidade mais sedutora da Espanha Home Life

102


Nossas Capas

Maria Celi - Foto: Studio Osmar

A arte de Giorgio Armani

aracaju

MAGAZINE

7


Panorama Um registro histórico

A deputada Angélica Guimarães recebe lideranças políticas, enquanto governadora em exercício. Ela entrou para a história de Sergipe por se tornar a primeira mulher presidente da Assembleia Legislativa a assumir a direção do governo do Estado. Segundo ela, além de demonstrar confiança, o governador Marcelo Déda também fez uma homenagem ao parlamento estadual.

8

Maria Clara Home

Um registro da posse do poeta na Academia Sergipana de Letras. Em sua próxima edição a Aracaju Magazine trará matéria especial, plena de informação e muita ilustração, sobre o acadêmico Amaral Cavalcante e sua criação mais ilustre, o jornal Folha da Praia. Na foto, o poeta e o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira.

A deputada Suzana Azevedo, o marido, empresário Joel Freitas, e o filho Rafael, orgulhosos, prestigiam a inauguração da Maria Clara Home. Um empreendimento que tem à frente a jovem empresária Carla Azevedo. No caderno Home Life, desta edição, confira o registro de dez ambientes assinados por brilhantes profissionais da arquitetura e decoração de Sergipe.

aracaju

MAGAZINE

Foto: Ana Ribas

Posse na Academia


Panorama

O governador Marcelo Déda participou, no início de agosto, em Brasília, de um encontro entre os dirigentes dos 20 estados das regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste, quando definiram uma agenda comum com foco nas receitas estaduais, cujos resultados são esperados já para 2012. Seis itens foram considerados prioritários: Confaz, dívida dos estados, comércio eletrônico, convênios estaduais, royalties e Lei Kandir. Segundo Marcelo Déda, estes seis itens não excluem o debate mais amplo sobre outras questões que inclui temas estruturantes. Ele contou com a assessoria dos secretários da Fazenda, João Andrade, e do Planejamento, Oliveira Júnior, do assessor especial, Ricardo Lacerda e do representante de Sergipe em Brasília, Pedro Lopes.

O empresário José Antônio, proprietário da Torre Empreendimentos, e o governador da Bahia, Jaques Wagner, durante a inauguração da Rodovia BA-210, que liga a cidade de Paulo Afonso a Barragem de Itaparica, na divisa com Pernambuco. Todo o trecho, com 32 km, foi pavimentado com dupla camada de asfalto, o que garante sua durabilidade. A obra foi realizada pela Torre que utilizou, além dos equipamentos rodoviários convencionais, duas recicladoras de pavimento Wirtgen, importada da Alemanha, que atualmente representa a mais alta tecnologia de reciclagem de pavimento. O investimento foi de R$ 14,67 milhões.

10 aracaju

MAGAZINE

O Conselho de Jovens Empreendedores de Sergipe (CJE-SE) tem como prática a realização de visitas técnicas a grandes e pequenas empresas, com a finalidade de aprender e disseminar o empreendedorismo na prática. Desta vez foi a empresa Oriental Produtos de Limpeza. “Um excelente case de sucesso em Sergipe, comandado por Marcos Diniz e seus sócios. Uma visita muito produtiva e enriquecedora”, destaca Dilermando Júnior, vice-presidente do CJE-SE.


Panorama Active Dermato Nanoserum Elixir

O Boticário lança produto com tripla nanotecnologia Pioneiro na aplicação da nanotecnologia em cosméticos no país, O Boticário está constantemente em busca de novos ativos para o desenvolvimento de seus produtos. Para isso conta com o Centro de Pesquisa da Idade, onde foi elaborado o Active Dermato Nanoserum Elixir, produto com a inovadora tripla nanotecnologia. Ela permite que partículas minúsculas penetrem de forma direcionada nas três diferentes camadas da pele: estrato córneo, epiderme e derme. O produto é inédito no mundo. Os resultados são rápidos e perceptíveis: deixam a pele firme, lisa e uniforme.

Tapetes divertidos A Aracaju Clean traz para a cidade o que há de mais inovador e divertido para a porta de entrada dos lares sergipanos. São tapetes personalizados, com mais de 20 cores e desenhos exclusivos, vulcanizados com material 100% PVC, laváveis e altamente resistentes. E o cliente ainda pode personalizar com o desenho de sua preferência ou até mesmo criar um. A Aracaju Clean trabalha também com tapetes empresariais, você pode imprimir sua marca e fortalecer a imagem de sua empresa junto aos seus clientes. Acesse o blog aracajuclean.blogspot.com e conheça a coleção GO / STOP. Ligue (79) 3231-3315 e peça o seu tapete divertido.

Macambira Prêmio Gestão Escolar 2011 A Escola Municipal Cecílio Eugênio Alves, de Macambira, obteve a 3ª colocação na etapa estadual do Prêmio Gestão Escolar 2011, ano base 2010. Colocação muito expressiva, pois foi escolhida entre 249 participantes, sendo 33 das redes municipais. Os critérios de avaliação, dentre outros, são: gestão transparente, quadro efetivo de professores com formação e especialização nas respectivas áreas de ensino, integração escola/comunidade, planejamento participativo, distribuição anual de fardamentos e kits de material didático e inovação pedagógica. Crédito para toda a comunidade.

Criança Esperança Macambira, com cerca de 6.400 hab., destaque em qualidade de vida (senso IBGE/2010) abriga o projeto “Semente de Vida” que é apoiado pelo Criança Esperança – projeto da Rede Globo em parceria com a Unicef. São 110 jovens, atendidos pelo Clube de Mães Nossa Senhora das Graças, que tem aulas de Informática, Flauta e Capoeira, dentre outras, sob orientação de profissionais que, auxiliados por psicóloga e assistente social, também fazem o acompanhamento de suas famílias com reuniões frequentes de pais e com visitas aos domicílios. O projeto tem o apoio da Prefeitura Municipal, sob o comando do prefeito Ricardo Souza.

12 aracaju

MAGAZINE


Rua JosĂŠ Ramos da Silva - 176 - Bairro Treze de Julho - Aracaju/SE - Fone: (79) 3246-3213


Panorama

Cosil

46 anos de um sonho real

O fundador da Cosil, engenheiro José Carlos Silva

H

á 46 anos o engenheiro José Carlos Silva deu partida a um objetivo de vida: criar uma construtora capaz de realizar sonhos (a casa própria), oferecer qualidade com inovação e, para tanto, ter colaboradores capacitados, treinados e envolvidos com os objetivos da empresa. Assim nasceu a Cosil em 1965. A chegada aos mercados de São Paulo e de Pernambuco aconteceu, respectivamente, nos anos de 1996 e 2008. Reconhecida pela qualidade dos empreendimentos e pelo caráter inovador foi a primeira construtora de Sergipe a ser certificada no sistema de qualidade ISO 9001. Quarenta e seis anos se passaram e a empresa garantiu o sonho da casa própria para 13 mil famílias. O Edifício Residencial Jovino Silva foi a primeira obra da Cosil em Aracaju, no bairro Salgado Filho. No decorrer dos anos realizou obras de vulto, com diferentes perfis, dentre elas empreendimentos industriais, comerciais e residenciais. No setor público, se destacou pela constru-

14 aracaju

MAGAZINE

Os filhos, Jéssica, Carlos José, Ilana, Samara e Danusa Silva estão dando continuidade ao crescimento da empresa

ção do Teatro Tobias Barreto, considerado um dos melhores do país, e ganhador do Prêmio Master na categoria ‘Inovação Tecnológica’. Aos longos dos anos, a Cosil tem apresentado ao mercado projetos inovadores, a exemplo do quarto reversível com o empreendimento Ícone, o paisagismo integrado ao lazer com o Unique Jardins, o conceito de condomínio-clube com o Clube Jardins, a varanda gourmet, com churrasqueira, no edifício Terraços do Tramandaí, dentre outros, todos criados em Sergipe e alguns deles levados aos demais estados onde a empresa atua. Projetos que receberam premiações importantes como o Master Imobiliário, o Fórum de Líderes da Gazeta Mercantil e o Prêmio Ademi/ SE (Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário). A adoção de práticas sustentáveis em seus processos também marca a trajetória da construtora, que foi a quarta no país e a primeira do Nordeste, no setor, a publicar o relatório de sustentabilidade baseado em mo-

delo global. Foi também a primeira, em Sergipe, a implantar um completo projeto de sustentabilidade, com práticas que visam reduzir o impacto ambiental, aumentar a eficiência econômica e melhorar a qualidade de vida dos envolvidos em todas as fases da obra. Iniciativas que trouxeram como resultado a conquista do Selo Sustentax e o início da participação no programa ‘Obra Sustentável’, do Banco Santander. Para celebrar estes 46 anos, a Cosil focará suas comemorações com ações sociais. Dentre outras, destacase uma: ela dará um presente muito especial a instituições filantrópicas dos estados de Sergipe, São Paulo e Pernambuco. A empresa vai reverter parte das vendas de seus imóveis, realizadas em agosto, para três entidades. Em Aracaju, o Lar Infantil Cristo Redentor, entidade sem fins lucrativos, de caráter assistencial, educacional, cultural e social, voltado às crianças e adolescentes em regime de internato, receberá os recursos obtidos através da campanha.


aracaju

MAGAZINE

15


consumo

Nokia N9 O mais novo smartphone da gigante finlandesa mal chegou ao mercado e já é um sucesso. Com tela de 3.9 polegadas, o Nokia N9 pode vir com memória interna de 16 ou de 64 GB. Nas cores azul, rosa e preto, o aparelho também pode ser utilizado como dispositivo USB de memória em massa, armazenando fotos, documentos e outros arquivos. (www.nokia.com.br)

La Sardina As câmeras da Lomo são mundialmente conhecidas pelo design irreverente e cores chamativas. Batizada de La Sardina, a nova linha da empresa traz quatro modelos inspirados nas latas de sardinha: El Capitán, Fischer’s Fritz, Sea Pride e Marathon; sendo que os dois primeiros são equipados com o Fritz Blitz, um flash em estilo retrô que possui três regulagens de potência. (www.lomography.com)

Nintendo 3DS Distribuído nacionalmente pela empresa Gaming do Brasil, o Nintendo 3DS foi lançado com a promessa de levar maior imersão aos usuários através de realidade aumentada e 3D sem uso de óculos especiais. O que já é um grande diferencial! Para agradar a todos os gostos, o console vem nas cores azul, vermelho e preto. (www.nintendo.com/3ds)

Mondaine Twist SPFW por Reinaldo Lourenço Repetindo uma parceria que deu certo, a Mondaine novamente convidou o estilista Reinaldo Lourenço para criar mais uma edição do Mondaine Twist SPFW. O kit é composto por um relógio completo, quatro caixas, quatros aros e quatro pulseiras extras. Nesta versão, Reinaldo escolheu as cores que marcam a sua coleção verão/2012. (www.twistmudatudo.com.br/spfw) 16 aracaju

MAGAZINE


consumo

Graf von Faber-Castell A coleção Graf von Faber-Castell foi resultado da redescoberta de produtos da era passada, trazendo-os para a modernidade, através de um design atemporal e do uso de tecnologia de ponta. A cada ano, a Faber-Castell lança um novo modelo, sempre combinando materiais de grande beleza estética e alto grau de funcionalidade. (www.graf-von-faber-castell.com)

Inspiron Duo Um tablet ou um netbook? Com o design inovador do Inspiron Duo, da Dell, você tem os dois. Em questão de segundos, é possível alternar entre um teclado convencional e uma tela sensível ao toque. Além disso, como ele é compatível com flash, você ainda pode aproveitar todo o conteúdo da internet sem restrições. (www.dell.com.br)

Skullcandy Inspirada nos praticantes de skate, snowboard e outros esportes radicais, a americana Skullcandy fabrica os fones de ouvido mais estilosos do mercado. São inúmeros modelos, em diversas cores e formatos, que além de bonitos também são extremamente confortáveis e potentes. Para quem gosta de música, é um bom investimento! (www.skullcandy.com)

Speck CandyShell Flip O Speck CandyShell Flip é um case para iPhone 4 que permite manter o smartphone na posição horizontal. Além disso, você ainda pode recarregar a bateria do aparelho sem a necessidade de remover o acessório. O CandyShell é feito de um material bastante resistente, com forro interior emborrachado e está disponível nas cores preto, rosa, prata e branco. (www.speckproducts.com)

18 aracaju

MAGAZINE


consumo

Moda Adulto e Infanto Juvenil para todos os estilos

Visite-nos!

MAGAZINE 22 aracaju Rua Ă lvaro

Brito, 455 - Loja 29 - Complexo 13 de Julho - Aracaju/SE - Fone: 3246-3844


cultura

evento

ARACAJU MAGAZINE e

indicam para ler...

O GRITO DE GUERRA DA MÃE TIGRE - Autor: Amy Chua Editora: Intrínseca

Esta obra conta a história de uma mãe radical. Por se opor de maneira drástica à indulgência dos pais ocidentais, Amy Chua tomou a decisão de criar as filhas, Sophia e Lulu, à moda chinesa. As mães-tigres veem a infância como um período de treinamento. Para Sophia e Lulu, isso significa aulas de mandarim, exercícios de rapidez de raciocínio em matemática e duas ou três horas diárias de estudo de seus instrumentos musicais (sem folga nas férias, e com sessões duplas nos fins de semana). O livro procura expor o choque das visões de mundo oriental e ocidental no que diz respeito à criação dos filhos.

IDENTIDADE ROUBADA - Autor: Chevy Stevens / Editora: Arqueiro Era para ser um dia como outro qualquer na vida de Annie O’Sullivan. A corretora de imóveis levanta da cama com três objetivos: vender uma casa, fazer as pazes com a mãe e não se atrasar para o jantar com o namorado. Naquele domingo, aparecem poucas pessoas interessadas em visitar o imóvel. Quando Annie está prestes a ir embora, uma van estaciona diante da casa e um homem sorridente vem em sua direção. A corretora tem certeza de que será seu dia de sorte. Mas o inferno está apenas começando. Sequestrada por um psicopata, Annie fica presa durante um ano inteiro em um chalé nas montanhas, onde vive um pesadelo que deixará marcas profundas.

CRIMES - Autor: Ferdinand Von Schirach / Editora: Record Um afável médico mata a esposa com um machado, após quarenta anos de casados. Antes de chamar a polícia, ele a esquarteja. Sua confissão é tão extraordinária quanto a pena que recebe. Ferdinand von Schirach, famoso advogado alemão, narra os casos mais curiosos que defendeu. As sentenças e desfechos são fruto de investigações minuciosas e da sensibilidade deste advogado-autor, que nunca se atém à superficialidade dos depoimentos e fatos.

ALÉM DO FEIJÃO COM ARROZ - Autor: Maílson da Nóbrega Editora: Civilização Brasileira

‘Além do feijão com arroz’ apresenta a trajetória de um brasileiro, filho de uma família humilde de uma pequena cidade do interior da Paraíba, que começou a trabalhar aos 10 anos de idade, mas, contrariando quase todas a probabilidades, estudou e se esforçou até comandar uma área estratégica do governo e construir uma reputação como consultor. O relato da vida de Maílson da Nóbrega - ministro da Fazenda de 1988 a 1990 - proporciona um passeio pela história recente do país e retrata transformações sociais ocorridas no Brasil desde a década de 1940.

20 aracaju

MAGAZINE


aracaju

MAGAZINE

21


cultura

evento

indicam para ouvir...

ARACAJU MAGAZINE e

CORDEL ENCANTADO A novela Cordel Encantado é o novo sucesso do horário das seis da TV Globo. Com um elenco cheio de estrela, a novela mistura fantasia com realidade e utiliza alguns elementos de histórias de conto de fadas. A combinação, que primeiramente poderia parecer improvável, na verdade é bem consistente e consegue unir com precisão o reino fictício da trama com o sertão brasileiro, cenário onde a novela se desenrola. O CD da trilha nacional da novela é um sucesso de crítica. Os destaques desse repertório ficam por conta das faixas: “Chão de Giz”, com Zé Ramalho; “Candeeiro Encantado”, com Lenine; e “Minha Princesa Cordel”, música de abertura da novela cantada por Gilberto Gil e Roberta Sá. Pra quem já está encantado com a novela o cd será um verdadeiro presente.

CAETANO E MARIA GADÚ - Multishow Ao Vivo O encontro de gerações, de dois grandes intérpretes e compositores da música popular brasileira. Caetano Veloso e Maria Gadú reunidos no palco, num espetáculo de voz e violão. Os artistas já estiveram juntos no palco recentemente, como na festa de lançamento do Canal Viva e no Prêmio Multishow. O sucesso e a boa experiência com o dueto animou a dupla a se unir novamente para a turnê, produzida em Belo Horizonte pela Nó de Rosa Produções. O Duo Caetano Veloso e Maria Gadú é resultado da admiração mútua dos compositores e intérpretes.

ADELE - 21 Vinte e um A jovem cantora inglesa de apenas 22 anos já iguala recorde alcançado apenas pelos Beatles, com 2 músicas e 2 álbuns no Top 5 dos mais vendidos na Inglaterra. ‘21’ é o segundo álbum da cantora que estreou no 1º lugar de 14 países e vendeu mais de 350.000 cópias na primeira semana nos E.U.A. Talentosa e dona de uma voz magistral, Adele já conquistou 2 Prêmios Grammy e 1 Brit Award. O single ‘Rolling In The Deep’ está na novela da Globo “Morde & Assopra”.

PAULA FERNANDES - Ao Vivo Paula Fernandes roubou a cena no especial de fim de ano do Roberto Carlos e ganhou destaque em toda a mídia nacional. Já participou do 1º Fantástico do ano com entrevista e imagens do 1º DVD da carreira. Paula recebeu o disco de Platina pelo último CD “Pássaro de Fogo”.O novo CD “Paula Fernandes - Ao Vivo” conta com vários sucessos como: “Pássaro de Fogo”, “Quando a Chuva Passar”, “Meu Em Você”, “Quero Sim”, “Jeito de Mato” e outras músicas inéditas. Participações especiais de Victor & Leo, Leonardo, Marcus Viana e Almir Sater. Já teve mais de 5 músicas como temas de novelas e “Tocando em Frente”, com participação do Leonardo, esteve na trilha da novela Araguaia, da TV Globo.

22 aracaju

MAGAZINE


aracaju MAGAZINE

132

23


cultura

evento

POR AÍ

A

jornalista Alzira Medeiros trocou Aracaju por Buenos Aires há cerca de quatro anos, quando casou-se com um argentino. Hoje, apaixonada pela cultura portenha, ela sabe como ninguém quais são os melhores lugares para visitar na cidade que escolheu viver. Por ano, ela recebe mais de 40 sergipanos que visitam a capital argentina. Vai para as bandas de lá? Siga o roteiro que Alzira preparou exclusivamente para a Aracaju Magazine e você não vai se arrepender!

Rua Báez Lagos de Palermo Situado na Avenida Libertador, no bairro de Palermo, é um lugar super agradável e bonito; composto por 25 hectares de bosques, lagos e rosedais. No jardim dos poetas, se encontram esculturas de famosos escritores, como William Shakespeare, Paul Groussac, Alfonsina Storni, Dante Alighieri e Federico Garcia Lorca. Ideal para contemplar a natureza.

Puerto Madero Quem visita Buenos Aires não pode deixar de conhecer um dos lugares mais modernos da cidade. Rodeado de edifícios luxuosos, restaurantes, hotéis, monumentos e com vista aos diques do Río de La Plata. Perfeito para caminhar pelo seu calçadão e tirar muitas fotos. Dica: almoçar ou jantar na churrascaria “Cabaña Las Lilas”, deliciosa carne argentina.

24 aracaju

MAGAZINE

Na privilegiada zona de Las Cañitas, perto do Hipódromo Argentino, a Rua Báez é muito conhecida por ser uma das ruas mais badaladas de Buenos Aires. Ela está rodeada de pubs, bares, restaurantes, boites e gente bonita. Funciona tudo todos os dias. Dica: Beber jarra de 3 litros em “Jackie O.” e depois ir badalar na boite “Mute”.

Shopping Alto Palermo É um dos melhores centros comerciais da cidade. Lá, você encontra as melhores marcas, como Zara, MAC, Tommy Hilfiger, Calvin Klein, entre outras. Depois, você ainda pode sair caminhando pela Avenida Santa Fé, sentido ao centro, onde estão situadas várias lojas por mais de 20 quadras. Dica: provar o sorvete de dulce de leche da sorveteria “Freddo”, o melhor sorvete que você irá saborear!


entrevista

26 aracaju

MAGAZINE


Maria Celi

Teixeira Barreto Uma Dama na Decoração Por Thais Bezerra e Theo Alves

aria Celi Teixeira Barreto é, incontestavelmente, uma mulher forte. Mãe de Luciano Franco Barreto Júnior (in memorian), Alda Cecília Teixeira Barreto e Ana Cecília Teixeira Barreto de Oliveira, ela é assumidamente apaixonada por sua família. Ao lado do seu marido, o empresário Luciano Franco Barreto, divide uma vida de muito trabalho, dedicação e amor ao próximo. Hoje, aos 65 anos de idade, Maria Celi continua a frente do Complexo Celi Decorações, notoriamente um dos grandes alicerces para a carreira de arquitetos e decoradores sergipanos. Mesmo com uma agenda atribulada, a empresária procura participar ativamente do crescimento dos seus seis netos. Sempre muito disposta, ela não dispensa uma viagem em família, um dos seus maiores prazeres. Conheça, agora, um pouco mais sobre Maria Celi Teixeira Barreto, a nossa “Dama na Decoração”. Aracaju Magazine - Para a senhora, qual o significado da palavra família? Maria Celi - O sentido da minha vida é, primeiramente, servir a Deus, que é AMOR. Na família, exercito a minha capacidade de doação, paciência, compreensão e carinho. As minhas orações e caridades são sempre na intenção da minha família, pedindo iluminação e proteção divina para todos. Sou muito feliz quando eles estão felizes.

AM - Como aproveita as suas horas vagas? MC - Procuro aproveitar o meu tempo livre para apreciar as coisas boas da vida. Gosto de assistir TV, bons filmes, relaxar e meditar. Também gosto das viagens que faço em família. AM - Aos 65 anos, a senhora continua com uma rotina de trabalho bastante ativa. Pensa em se aposentar?

MC - Não pretendo me aposentar, só vou parar de trabalhar se a minha mente falhar. Nas reuniões com a minha equipe, falo que estarei sempre observando tudo. Para isso, pensando no dia em que minhas pernas enfraqueçam, projetei minha loja com rampas e elevador. Meu trabalho é nobre e feito com muito entusiasmo. AM - Seja a trabalho ou simplesmente para o lazer, a senhora viaja

aracaju

MAGAZINE

27


{

entrevista

28 aracaju

“ Vejo nos jovens um

pouco de meu filho. É como se o Júnior estivesse enviando recado para mim e para o pai: ‘Vejam, estou aqui. Vivo, trabalhando no céu, ajudando a todos vocês. Continuem nessa caminhada, a vida é bonita vivendo o AMOR’.”

MAGAZINE


bastante. Até hoje, qual dos lugares que visitou mais lhe marcou? MC - Sem dúvida nenhum, Dubai, nos Emirados árabes. A cultura e o progresso ostentado pelas maiores e melhores construções da cidade me encantaram. AM - O Complexo Celi Decorações, que este ano comemora 30 anos de existência, é referência de requinte e alta qualidade. Como funciona a seleção das grifes que são comercializadas por lá? MC - São 30 anos de pesquisa,

crescimento sustentável, perseverança, profissionalismo, dedicação e muito trabalho. As grifes exclusivas exigem treinamento especializado e constante renovação de showroom. É incrível o número de marcas projetadas no mercado, nacional e internacional, que nos procuram. Eles buscam a credibilidade que o Complexo Celi Decorações adquiriu no segmento da decoração. Somos reconhecidos, por grandes designers, como um dos melhores espaços para exposição de seus produtos.

AM - Além de comercializar objetos de decoração, o Complexo Celi também colabora com o trabalho de artistas e escritores sergipanos. Como a senhora vê a cultura do nosso estado? MC - Temos um histórico com os artistas sergipanos em nossas vitrines, eles sempre são pontuados com muito carinho pelos arquitetos. A cultura de nosso estado está cada vez mais forte no cenário brasileiro. Mas, é claro, ainda tem muito a se fazer. AM - O que acha do trabalho da

Ao lado do marido, Luciano Barreto, das filhas, Ana Cecília e Alda Cecília, e dos netos Wagner Junior, Luciano Neto, Maria Celi, Paulo Eduardo e Ana Celi

aracaju

MAGAZINE

29


entrevista

nova geração de arquitetos e decoradores sergipanos? MC - Nosso pioneirismo em trabalhar com profissionais, através de mostras de decoração, nos possibilitou uma relação de muito carinho e respeito. Vários arquitetos e designers sergipanos foram projetados em nossas vitrines, aprendemos muito com eles, que sempre contribuem para o nosso crescimento e sinalizam as mudanças do mercado. AM - A senhora transformou a dor da perda de um filho em motivação para ajudar o próximo. Como se deu a criação do Instituto Luciano Barreto Júnior (ILBJ)? MC - Eu e Luciano, juntos, saímos da dor e fomos ajudar outros jovens. Isso nos fortaleceu e nos deixou mais serenos. Fomos iluminados ao criar o instituto (ILBJ). Segui-

Maria Celi e o procuradorJeferson Fonseca de Moraes, durante o recente lançamento do livro dele no ILBJ

Na inauguração da franquia Florense, no Complexo Celi, ladeada por profissionais da arquitetura e decoração

30 aracaju

MAGAZINE


mos a orientação do Luciano Júnior, que, com pouco tempo aqui na terra (28 anos), já tinha a visão de abrir uma escola de informática para jovens carentes, no bairro industrial. Partimos desse sonho... AM - Como se sente ao ver a consolidação do ILBJ? MC - É muito difícil expressar, são diferentes sentimentos juntos. Sempre que ouvimos os vários depoimentos dos jovens, que alegam mudança de vida depois de ingressarem no ILBJ, aflora em mim e no Luciano (pai) o entusiasmo de investir nesse trabalho. Vejo nos jovens um pouco de meu filho. É como se o Júnior estivesse enviando recado para mim e para o pai: “Vejam, estou aqui. Vivo, trabalhando no céu, ajudando a todos vocês. Continuem nessa caminhada, a vida é bonita vivendo o AMOR”. Quando falo do meu filho, tenho apenas recordações boas. Tristeza, não. Somente saudade... AM - Como é a Maria Celi avó de seis netos? MC - Estou sempre dizendo que ser avó é melhor do que ser mãe. Você curte o carinho dos netos, mas a responsabilidade de educar é dos pais. A convivência de avó é mais sábia e flexível pela experiência da vida. O perigo está em você ceder tudo, pelo jeitinho como eles pedem as coisas. AM - A senhora é considerada uma das mulheres mais elegantes da nossa sociedade. Como cuida do corpo e da face? MC - Estou longe disso... Gosto de vestir roupas práticas e confortáveis, pois na maior parte do meu tempo estou trabalhando. Às vezes, estou elegante no vestir, mas cafona nos pés, porque só posso usar sapatos baixos e calçados especiais, em função da minha artrose e artrite. Assim, sofro menos.

Maria Celi veste: Maison Cherry Cabelo e Maquiagem: Thómaz Silva / Chez Ivan Fotos: Studio Osmar

AM - Acredita no destino ou prefere ser a autora da sua própria história? MC - Tenho consciência da minha missão. Acredito que, o que você faz e deseja aos outros, retorna para você em dobro. Portanto, meu lema é “paz e saúde para todos”.

Produção: TB e Mel Almeida

aracaju

MAGAZINE

31


entrevista responsabilidade social

32 aracaju

MAGAZINE

Maria Celi, Marcelo Déda, Luciano Barreto e o maestro Daniel Freire, com o Coral ILBJ

Ascom/ILBJ

Instituto Luciano Barreto Júnior é a Ação de Responsabilidade Social da Construtora Celi, empresa sergipana que, desde a sua fundação, em 1968, vem construindo uma trajetória marcada pela solidez, qualidade e credibilidade, estendendo o seu alcance para mais de dez estados brasileiros. Contudo, demonstrando reconhecer a necessidade de ultrapassar os limites da qualidade empresarial, ao criar um envolvimento com a comunidade na qual se insere, a Celi ampliou sua atuação para a área social, fundando, em 2003, uma entidade sem fins lucrativos para sistematizar e ampliar as suas ações nessa área. Assim, do sonho do jovem empresário Luciano Júnior, surgiu o ILBJ, que vem, há oito anos, educando e preparando cerca de mil jovens carentes a cada ano, dando base para a vida e para o mercado de trabalho, através da infoinclusão social. Com a intenção de estimular e despertar a cidadania, a consciência e a busca pelo conhecimento nos seus alunos, através de cursos, palestras, atividades culturais e lúdicas, o Instituto traz a esperança de um futuro melhor para milhares de famílias. Até hoje, o ILBJ já formou cerca de sete mil jovens carentes. Mais do que o conhecimento teórico, os jovens que passam pelo ILBJ recebem a preparação necessária para enfrentar e vencer os obstáculos da vida,

André Moreira

Instituto Luciano Barreto Júnior O

Maria Celi falando para os alunos, ao lado do escritor Jácome Góes


André Moreira

Conhecimento” direciona, anualmente, 120 vagas aos operários da Construtora Celi, que têm acesso às mesmas disciplinas do Projeto “Conectando com a Vida”.

Com os netos Ana Celi, Luciano Neto e Wagner Junior

Ascom/ILBJ

através de uma equipe pedagógica composta por educadores sociais qualificados constantemente. Todos os anos, mais de mil jovens provenientes da rede pública de ensino passam pelo ILBJ, participando dos seus diversos Projetos:

Oferece, a jovens de 15 a 25 anos, as disciplinas de Matemática; Português; Informática básica; e Cidadania e Trabalho. Além disso, integram esse Projeto aulas de Artes e Educação, como o Teatro, Oficina de Cerâmica, Oficina de Comunicação e o canto Coral, e palestras de Relações Interpessoais.

André Moreira

Conectando com a Vida

Valéria Freire, gerente do ILBJ, e Antelmo Almeida diretor doYázigi, com quem o Instituto tem parceria

Maria Celi ao lado de alunas do ILBJ

André Moreira

Trata-se de um curso de extensão, direcionado aos ex-alunos do Instituto, que já se formaram pelo Projeto “Conectando com a Vida”. Nessa etapa, os alunos dão continuidade ao que aprenderam nas aulas de Informática básica, obtendo conhecimentos aprofundados em Word, Excel e Internet Explorer.

Alejandro Zambrana

Informática Avançada

Maria Celi durante formatura de alunos

Com aluna, acompanhada de seu filho

Cidadão do Mundo

Ascom/ILBJ

Ascom/ILBJ

Contando com a valiosa parceria do Yázigi Internexus, o Instituto Luciano Barreto Júnior proporciona aulas de Inglês aos seus alunos, tão importantes para a sua qualificação e diferencial no mercado de trabalho.

Crescer para o Futuro Maria Celi e alunos no happy hour do Cinform

Com o escritor Jácome Góes na festa de São João do ILBJ Ascom/ILBJ

Projeto desenvolvido em parceria com o Ministério Público do Estado de Sergipe, o “Crescer Para o Futuro” atende a jovens de 12 a 14 anos dos Abrigos da Grande Aracaju, oferecendo-lhes, dentre outras coisas, o acompanhamento psicossocial.

André Moreira

Despertar para o Conhecimento Atendendo a um público diferenciado, o Projeto “Despertar para o Com alunos na Formatura

Maria Celi participa de atividade no ILBJ

aracaju

MAGAZINE

33


cidadania

Uma Porta para a Inclusão

P

rojeto que modifica vida de crianças, adolescentes e mulheres: inclusão social, geração de renda e apoio psicossocial oferecidos para a comunidade de São Carlos. “Uma Porta para a Inclusão” é um projeto social desenvolvido pelo Instituto e Creche Menino Jesus, entidade mantida parcialmente por empregados da Petrobras. As ações do projeto são divididas em diferentes eixos de ação para atender crianças, adolescentes e mulheres em situação de vulnerabilidade social da comunidade São

34 aracaju

Carlos, no bairro Bugio, periferia de Aracaju. Um dos eixos do projeto desenvolve trabalho de capacitação e geração de renda e envolve moradoras da comunidade. Uma delas é Maria Ivanildes Guimarães, que conta como o projeto modificou a sua vida e a da sua família. “A melhor coisa é não ter que me esconder do carro da empresa de energia quando aparecia na minha casa para cortar minha luz. Morria de vergonha disso. Hoje, com 51 anos, assinei pela primeira vez minha carteira de trabalho,

MAGAZINE

Projeto Estrelas


recebo meu dinheirinho, fiz cartão de crédito e pago todas as minhas contas em dia. Esse lugar mudou de verdade a minha vida”, diz, emocionada com a conquista. O sucesso de Ivanildes não foi um acaso, já que ela pôde se aperfeiçoar, durante quatro anos, por meio dos cursos gratuitos promovidos pelo Instituto, quando trabalhou como voluntária no projeto. Outro eixo do projeto é a assistência socioeducativa realizada para cerca de 150 crianças e adolescentes de São Carlos. Segundo a psicóloga Andréa Gonçalves Aragão, um dos critérios para receber as crianças de oito a 17 anos é o seu vínculo à educação formal. “Aqui nós prestamos um apoio pedagógico, mas essas crianças devem estar matriculadas e freqüentando a escola”, pontua Andréa. Além do apoio pedagógico, o Instituto desenvolve para esse grupo o projeto Estrelas, cujo foco é a educação musical. Segundo o professor Gustavo Adolfo Andrade, a interação com a música modifica muito a vida dessas crianças. “A agressividade, as relações sociais, a convivência com a família e com o outro, aqui dentro é modificado a cada dia”, pontua o professor. Já as crianças de três a cinco anos recebem um atendimento que busca desenvolver, de forma lúdica, sua capacidade criativa e fortalecer a relação familiar e social. “Temos uma equipe psicossocial que faz esse trabalho de acompanhamento com as famílias, visitando cada uma delas. Sem contar que temos parceria com o Posto de Saúde, o CRAS e os Conselhos Tutelares” ressalta Andréa. Quem também faz parte do projeto é a professora, Tereza Maria do Nascimento Carvalho, que hoje

coordena o trabalho de geração de renda com as mulheres da comunidade. “Sou voluntária há 11 anos e já passei pela coordenação do ABC, pela cozinha auxiliando as meninas, e hoje trabalho com as mães, idealizando modelos, combinação de cores, a entrada e saída de material, além da organização de bazar”, enumera. Todo o material produzido pelas mulheres é vendido através de encomendas e bazares. “Nós começamos com 15 mulheres e hoje

Andréa Gonçalves Aragão

aracaju

MAGAZINE

35


cidadania

Curso Patchwork

temos apenas três. Mas a nossa ideia é continuar expandindo o projeto para poder andar com as próprias pernas, contratando mulheres com a renda do que se produz aqui dentro. Esse é um sonho não só meu, mas das meninas que hoje trabalham com a geração de renda”, encerra Tereza.

Maria Ivanildes

Professor Gustavo Adolfo Andrade

Tereza Maria

36 aracaju

MAGAZINE


aracaju

MAGAZINE

37


cultura

Presidente da Assembleia, Angélica Guimarães, Florian Madrugada, Ilma Fontes, Gilson Andrade, Sandra Cruz e artistas homenageados

Espaço Cultural Djenal Queiroz Por Dilson Ramos

O talento e a inovação são as grandes novidades da mostra deste mês no Espaço Cultural Djenal Queiroz, no hall da Assembleia Legislativa. A programação de ‘Sob o sol de Agosto’, aberta pela presidente da Casa, deputada estadual Angélica Guimarães, reúne talentos que ainda buscam a valorização no mercado e nomes que já são conhecidos do público sergipano. A programação segue até o dia 21 de setembro.

38 aracaju

MAGAZINE

A

exposição “Sob o sol de Agosto” conta com peças da artista plástica Tônia Brito, exposição fotográfica “Do litoral ao sertão – imagens de Sergipe”, esculturas em pedra de Raniel Pedro. A noite de abertura foi reforçada com o lançamento do livro de poesias “Dores a mais”, de Iury Carvalho, e a boa música do talentoso Minho San Liver. Tônia Brito revela no Espaço Cultural um retrato da natureza sob uma ótica bem pessoal: flores em cores vivas, céus, borboletas e paisagens reveladas em tons fortes, estampados em cores primárias. Na trajetória da artista está a participação no Salão dos Novos da

Feira do Sebrae, coletivas da Aaplasa, no Mirante da 13 de Julho, no Cantinho Cultural dos Correios, na Galeria Florival Santos/Cultart/ UFS, em hotéis da Orla e no projeto Mulheres Negras 2010. A artista afirma que sua criação vem da natureza e exalta o Criador como sua fonte de inspiração principal. “Minha inspiração é Deus, porque através Dele eu vejo a natureza e através da natureza sinto a presença Dele. A natureza, para mim, é tudo”, comenta Tônia Brito. “É a primeira vez e foi muito bom estar aqui neste espaço. Como a arte sempre se renova, desta vez eu optei por fazer um design mais leve, com menos movimentos e menos


Fotos: César Oliveira

A natureza retratada pela artista plástica Tônia Brito

detalhes”, explica o jovem escultor Raniel Pedro, que está expondo esculturas em pedra. Filho do escultor Ará, Raniel mostra que a arte passa de pai para filho, está no DNA. As primeiras esculturas de Raniel Pedro nasceram da relação com Ará, observando o pai esculpir. Foi no projeto Araras de Ará que ele mergulhou de cabeça no mundo das artes. Ao lado do pai preparou uma escultura de metal de 13 metros de largura e seis de altura, fundidas em liga de metais reciclados da sucata da Deso. A obra está no Distrito Industrial de Nossa Senhora do Socorro. As encantadoras fotografias do livro “Do litoral ao sertão – imagens de Sergipe”, de autoria de três talentosos fotógrafos: Márcio Dantas, Márcio Garcez e Lúcio Telles, mostra imagens selecionadas do acervo pessoal dos três profissionais que revelam cenários belíssimos do sertão e da cultura popular sergipana. O trabalho rendeu um livro publicado pela empresa Vale, que leva o mesmo nome da exposição que está no Espaço Cultural. “Foi um convite da empresa Vale para compilar o projeto para as fo-

tos do livro. Já tínhamos parte do material num banco de imagens pessoais e revisitamos alguns lugares, fizemos uma leitura individual sobre coisas bonitas que existem

em Sergipe”, explica o fotógrafo Lúcio Telles, que representou o talentoso trio de profissionais na abertura da mostra. “Do litoral ao sertão – imagens de Sergipe” fica exposta até 21 de setembro. O jovem poeta e jornalista Iury Carvalho mostrou sua poesia na abertura da programação do Espaço Cultural Djenal Queiroz ‘Sob o sol de Agosto’. Autografou seu primeiro livro, “Dores a mais”, que reune 75 poesias. O autor usa temas como amor, solidão, saudade e esperança. A obra possui prefácio do jornalista Messias Carvalho, que é pai do autor, e de Domingos Pascoal, imortal da Academia Sergipana de Letras. Iury Carvalho afirma que estava na hora de estrear no mercado literário de Sergipe com uma seleção

Fotos do Livro “Do Litoral ao sertão - imagens de Sergipe

Esculturas em pedra, de Raniel Pedro

aracaju

MAGAZINE

39


cultura

Florian Madrugada e Lúcio Telles

Iury Carvalho e Ana Paula Machado

de poesias. “Aos vinte anos eu já possuía mais de duzentas poesias escritas e não tinha onde divulgá-las. Juntei o material e coloquei num blog, e do blog partiu a ideia do livro”, comentou o jovem escritor. Não podia faltar a música na mostra “Sob o sol de Agosto” O pop-romântico de Minho San Liver contagiou o público presente ao coquetel de abertura. “Estou ao lado de outros colegas, nomes de todas as artes e isso é muito bacana. Normalmente toco só, com banda ou na companhia de meu violão, mas hoje toco na companhia de artistas, escritores e nomes de outras artes, todos reunidos aqui”. A deputada Angélica Guimarães, ao abrir o Espaço Cultural Djenal Queiroz de agosto, disse que estava feliz por testemunhar mais uma mostra do talento que Sergipe possui e declarou que o Poder Legislativo se orgulha de estimular a arte, a música e a literatura sergipana. “Estamos maravilhados com obras bonitas, com todo esse talento. A Assembleia Legislativa continua a patrocinar esse evento, pois entende que a cultura tem um papel muito importante na formação do povo, da nossa gente”.

40 aracaju

MAGAZINE

Minho San Liver

O público prestigiou o evento


aracaju

MAGAZINE

41


Gestão Pública

A luta para dar destino ao lixo

Vista da área do empreendimento para instalação do aterro

Como dar destino ambientalmente saudável a 470 toneladas de resíduos sólidos, o lixo, produzidas diariamente pelo povo aracajuano? Essa pergunta cuja resposta ainda é um enigma tem quebrado a cabeça de gestores e cidadãos ambientalmente responsáveis. Um problema recorrente nas grandes áreas metropolitanas torna vital a busca de soluções capazes de garantir a acomodação desse material, priorizando empreendimentos socioambientais adequados, que atendam às normas e às legislações vigentes. É, sem dúvida, uma luta, muitas vezes sem fim e permanentemente polêmica.

42 aracaju

MAGAZINE

D

epois de realizar uma série de estudos técnicos, a Prefeitura Municipal de Aracaju optou pelo gerenciamento do lixo por meio da construção de um aterro sanitário. No ano de 2009, foi formalizado o Consórcio Metropolitano Integrado, pelos municípios de Aracaju, Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão. O Consórcio, que começou a ser discutido em 2007, tem o aval dos prefeitos das três cidades e seu


Esquema simplificado de um lixão

Esboço de um aterro controlado

Esquema simplificado de um aterro sanitário

objetivo é dar o destino adequado aos resíduos sólidos urbanos. Por meio de uma série de análises técnicas, foi definida a área situada no município de Nossa Senhora do Socorro, ao lado da lixeira da Palestina, para a construção do aterro sanitário metropolitano. O terreno do empreendimento, com cerca de 60 hectares, foi avaliado como um local estratégico para a instalação do aterro por apresentar diversas condições favoráveis. Dentre elas, as facilidades de acesso dos veículos coletores à área de despejo, a possibilidade de isolamento do local para o público externo, a distância de aproximadamente 13,4 km dessa área com o aeroporto Santa Maria e a distância mínima de 500m do núcleo de povoamento mais próximo. Além disso, as condições topográficas e o afastamento seguro das regiões aquíferas também contribuíram para a instalação do projeto. O lençol freático mais próximo possui uma distância de três metros da superfície inferior ao aterro, qualquer tipo de curso d’água está a uma distância mínima de 200m da região e o solo dessa área possui sedimentos muito pouco permeáveis que impediriam a infiltração das águas superficiais para as partes subterrâneas.

Impasse Mesmo com um minucioso estudo realizado pela empresa de consultoria em meio ambiente e geologia Terra Viva, engenheiros e analistas ambientais da Administração Estadual do Meio Ambiental (Adema) ainda discordam sobre alguns pontos do parecer técnico da instalação do aterro na área da Palestina. Um dos principais impasses refere-se à existência de lençóis freáticos abaixo do terreno escolhido. Entretanto, como explica o geólogo Derlan Ortiz, responsável pelo acompanhamento do projeto executivo, os estudos realizados pela empresa de

aracaju

MAGAZINE

43


Gestão Pública

todos esses impasses que proíbem a construção. Caso, mesmo após a discussão, ainda haja empecilhos que não permitam a continuidade do projeto, deve-se pedir a intervenção das instâncias jurídicas que vão avaliar as medidas legais capazes de dar um ponto final a essa situação”, conclui.

Apresentação E o Prefeito de Aracaju vem discutindo a implantação do aterro não apenas com técnicos e especialistas, mas também com a comunidade. Em setembro de 2010 Vias de acesso e circulação

consultoria não detectaram a presença desses lençóis. “O importante é elucidar essas questões através de um diálogo aberto e colaborativo entre os técnicos contratados pela Prefeitura de Aracaju e os da Adema. O debate, aliás, é vital para que se chegue a um efetivo consenso”, afirma Ortiz.

Determinação Se depender da administração municipal, o impasse sobre a construção do aterro sanitário será rapidamente resolvido. Segundo o prefeito Edvaldo Nogueira, o projeto vem sendo discutido há mais de três anos e essa sempre foi uma das pautas de discussões levantadas pela atual gestão. “O problema do lixo em Aracaju é bastante antigo. Outras gestões passaram e o problema continuou persistindo e nunca uma solução eficaz era encontrada. Mas, desde 2007, a Prefeitura de Aracaju vem empenhando esforços para sanar, de uma vez por todas, essa questão. Os pontos do projeto não esclarecidos devem ser novamente discutidos até que sejam abolidos

44 aracaju

MAGAZINE

Seções geológicas regionais

Afloramento do Grupo Barreira


Perfil Geológico A - A

Edvaldo Nogueira promoveu uma audiência pública para apresentação e discussão do Relatório de Impacto ao Meio Ambiente (Rima) do aterro sanitário da Grande Aracaju. No final de julho deste ano, o prefeito apresentou mais uma vez o projeto do aterro à imprensa sergipana e, também, aos vereadores do município. No início do mês de agosto quem conheceu o projeto da Prefeitura de Aracaju foram os líderes comunitários e representantes de movimentos sociais da capital em apresentação realizada pelo próprio Edvaldo Nogueira. “Quero esclarecer a sociedade o nosso esforço. É preciso que as pessoas vejam todos os lados. Não estamos querendo impor a nossa idéia, mas temos que trabalhar de maneira insistente para que o projeto saia do papel. Vou batalhar para que todos os embargos sejam vencidos”, reafirmou o prefeito durante o encontro com líderes comunitários.

Perfil Geológico B - B

Perfil Geológico C - C

Vantagens Ao contrário dos lixões e dos aterros controlados, os aterros sanitários têm um projeto de engenharia, com controle e monitoramento dos impactos ambientais. É o método de destinação de lixo mais recomendado em todo o mundo porque minimiza as agressões à natureza, além de reduzir os impactos sociais. O aterro sanitário atende a legislação e as normas técnicas vigentes hoje no Brasil, e ainda busca assegurar a saúde pública. O aterro irá receber apenas lixo doméstico e resíduos de saúde já tratados. Materiais provenientes da construção civil serão destinados aos Ecopontos, para a coleta seletiva. São 17 lo-

Perfil Geológico D - D

aracaju

MAGAZINE

45


Gestão Pública

calidades escolhidas para a instalação dos Ecopontos, além do projeto Piloto de Compostagem, que irá produzir adubo para ser utilizado em praças e canteiros. Além disso, o projeto prevê a instalação de uma usina de reciclagem e de uma associação de catadores, o que vai gerar empregos e melhorar a renda de centenas de famílias.

Hidrogeologia da Bacia hidrográfica do rio Sergipe

Distribuição da vunerabilidade dos aquíferos por Municípios

46 aracaju

MAGAZINE

PMA entra com recurso para implantar Aterro No início de agosto, a Prefeitura de Aracaju interpôs recurso administrativo ao Conselho Estadual do Meio Ambiente (CEMA) requerendo a Licença Prévia para implantação do Aterro Sanitário Metropolitano. A decisão de recorrer foi tomada após a negativa da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), que emitiu parecer contrário à emissão da Licença Prévia dos Sistemas de Disposição Final de Resíduos Sólidos Urbanos da Região Metropolitana de Aracaju. A presidente da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), Lucimara Passos, justifica o recurso garantindo que os estudos técnicos realizados pela empresa Terra Viva mostram que a área estudada é ideal para implantação do aterro. “Estamos pleiteando o direito de dirimir as dúvidas que nos foram colocadas. Em nenhum momento a equipe da Prefeitura foi convocada para prestar esclarecimentos ou complementações do estudo, conforme determina o Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama)”, reforça. Se depender da administração municipal, o impasse sobre a construção do aterro sanitário será rapidamente resolvido. O projeto vem sendo discutido há mais de três anos e essa sempre foi uma das pautas de discussões levantadas pela atual gestão. “O rito do licenciamento nos permite interpor recurso administrativo ao Cema, mas caso seja necessário entraremos por via judicial”, acrescenta Lucimara Passos presidente da Emsurb sobre a luta para implantação. O terreno do empreendimento, com cerca de 60 hectares, foi avaliado como um local estratégico para a instalação do aterro por apresentar diversas condições favoráveis. Dentre elas, as facilidades de acesso dos veículos coletores à área de despejo, a possibilidade de isolamento do local para o público externo, condições de permeabilidade do solo e distância dos centros geradores.


gestão

Torre Empreendimentos

Uma trajetória de respeito ao meio ambiente

Unidade de tratamento, denominada autoclavagem

O

s resíduos de Serviços de Saúde (RSS) são diariamente gerados em hospitais, clínicas, laboratórios, consultórios odontológicos e veterinários, farmácias e postos de saúde. Por oferecer risco de contaminação, esse tipo de lixo deve ser manuseado com extrema cautela até o seu destino final. Para isso, apenas profissionais capacitados e munidos de uma estrutura especializada estão aptos ao serviço. No estado, a Torre Empreendimentos foi a pioneira no segmento de trans-

48 aracaju

MAGAZINE

porte e tratamento de RSS, o que só confirma o comprometimento da empresa com a qualidade de vida dos sergipanos. Mas, para chegar até o alto nível de profissionalismo que a empresa tem hoje, foi preciso muito trabalho. Em 1999, com o objetivo de buscar adequações técnicas, legais e ambientais, foi lavrado termo de audiência pública, pelo Ministério Público do Estado de Sergipe, o qual definiu a utilização da vala séptica na área de disposição do lixo de Aracaju, conforme trecho a seguir: “Provisoriamente, será uti-

lizada a vala séptica, existente na área de disposição do lixo de Aracaju, situada na localidade Terra Dura, para que sejam depositados os resíduos dos serviços de saúde, num prazo não superior a 02(dois) anos, quando deverá ser construído o aterro sanitário, de acordo com a legislação específica“. Já no ano seguinte, a fim de buscar a forma adequada e legal de destinação final do lixo hospitalar, a Torre Empreendimentos contratou um consultor técnico, engenheiro sanitarista, que elaborou um relatório preliminar para escolha da área


onde seria implantado um aterro sanitário para atender a região metropolitana, e ainda, um plano de recuperação ambiental para a lixeira da Terra Dura. Foi feito estudo hidrogeológico e uma consulta ao II Comando Aéreo (II COMAR), até que a empresa recebeu o termo de referência (emitido pelo órgão de controle ambiental). Além disso, uma equipe multidisciplinar realizou Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e o respectivo Relatório de Impacto Ambiental (RIMA). Em 2002, após audiência pública e análise dos Estudos de Impacto Ambiental (EIA), expediu-se para a Torre a licença prévia, pelo órgão de controle ambiental, para a construção do aterro sanitário no município de Nossa Senhora do Socorro. Mas, um ano depois, essa licença foi equivocadamente cancelada, exclusivamente, pelo Conselho Estadual de Meio Ambiente. Ainda em 2003, também foi ajuizada uma ação pelo Ministério Público Federal em conjunto com o Ministério

Público Estadual, pedindo o fechamento da lixeira ou do aeroporto. Desde então, vem ocorrendo audiências e sendo firmados termos de acordo e compromissos. Passados cinco anos, a Torre licenciou uma unidade de tratamento térmico dos RSS com risco biológico, utilizando a técnica de autoclavagem. Essa tecnologia consiste em um procedimento térmico que mantém o material contaminado sob pressão, à temperatura elevada, até destruir todos os agentes patogênicos. Com isso, o lixo hospitalar pode ser encaminhado para o circuito normal de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) sem qualquer perigo para a saúde pública. Agora, depois da bem-sucedida instalação de sua Unidade de Tratamento, que se deu em 2008, a empresa iniciou também um processo de licenciamento de uma unidade de beneficiamento dos Resíduos da Construção e Demolição (RCD), com atendimento à nova legislação 12.305 da Política Nacional de Resí-

Processo de desinfecção química ou térmica, realizado na moderna unidade de tratamento da Torre

duos Sólidos. Por enquanto, a Torre aguarda um posicionamento do órgão de controle ambiental. Vale lembrar que, licenciada pelo órgão estadual de meio ambiente, de acordo com a resolução Conama nº 237/1997, a Torre Empreendimentos é a única empresa sergipana que atua na área de tratamento de Resíduos dos Serviços de Saúde. Atuando de forma segura e utilizando a tecnologia apropriada, a empresa não só presa pela segurança dos seus funcionários como também demonstra sua responsabilidade e respeito com o ecossistema.

S

egundo a Legislação Brasileira, é de competência de todo gerador de RSS elaborar o seu Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (PGRSS), um documento que aponta e descreve as ações necessárias ao manejo de resíduos gerados nas instituições de saúde. Para facilitar o serviço de coleta, os RSS são classificados em cinco grupos: Grupo A resíduos com a possível presença de agentes biológicos; Grupo B - resíduos contendo substâncias químicas que podem apresentar risco à saúde pública ou ao meio ambiente; Grupo C - quaisquer materiais resultantes de atividades humanas que contenham rejeitos radioativos para os quais a reutilização é imprópria ou não prevista; Grupo D - resíduos que não apresentam risco biológico, químico ou radiológico à saúde ou ao meio ambiente; e Grupo E - materiais perfurocortantes ou escarificantes.

aracaju

MAGAZINE

49


sebrae

Selo de Qualidade

Empresas investem na qualidade dos serviços e produtos como diferencial para o mercado não participa e não concorre ao Selo de Qualidade, porque deixa de ter acesso a avaliação dos critérios técnicos e profissionais. O Governo do Estado entende que iniciativas como essa são de suma importância para o desenvolvimento do turismo sergipano como gerador de emprego e renda, o Sebrae e as entidades que compõem o Trade Turístico estão de parabéns”.

Homenagens

Entrega do Selo Qualidade Sebrae

A

cerimônia de entrega do “Selo de Qualidade em Serviços para Hotéis, Pousadas, Bares, Restaurantes e Similares” foi mais uma vez um sucesso. 26 empreendimentos foram avaliados durante o processo de consultoria e conquistaram o Selo de Qualidade. Desse total, 11 empreendimentos são do setor de alimentação e 15 trabalham com hospedagem. Segundo o diretor Emanoel Sobral “O Selo funciona como um processo de consultoria gratuita,

50 aracaju

MAGAZINE

onde os profissionais detectam o que precisa ser melhorado no estabelecimento. Isso possibilita a empresa promover ajustes em áreas e processos, sempre com o foco em atingir a excelência no atendimento ao cliente. Para o secretário Elber Batalha, o Selo é de suma importância para o turismo do estado. “Iniciativas como essa visam à melhoria de todos os serviços que são prestados, e os empreendimentos que participam são todos ganhadores. Perde apenas quem

Esse ano, no segmento alimentação, quem recebeu o ouro foi o restaurante Frango Prensado, a prata ficou com o Galeto Prensado e o bronze com a Casa de Forró Cariri. No segmento hospedagem o ouro ficou com o Hotel Mercure, a prata com o Hotel Pousada do Sol e o bronze com o Atalaia Apart Hotel. “Há mais de nove anos participamos do Selo de Qualidade. Nosso empreendimento já ganhou o troféu ouro por duas vezes e esse ano conquistamos a prata. Fico feliz porque nessa décima primeira edição quem obteve a maior pontuação no segmento alimentação foi o Frango Prensado, cujo proprietário é meu irmão. Isso mostra o comprometimento que nossa família têm com os clientes, sempre focado em oferecer produtos com qualidade” Diz Nídia de Fátima, que falou pela classe empresarial.


Selo de Qualidade Hotéis: 1. Atalaia Apart Hotel 2. Apart Hotel Residence 3. Aruanã Eco-Praia Hotel 4. Best Western Hotel da Costa

Nídia de Fátima fala em nome dos empresários

Como funciona o Selo A metodologia do Selo é simples. Primeiro o empresário participa de um seminário de sensibilização onde são apresentados todos os passos do processo de avaliação e análise para obtenção do Selo. Depois o empresário assina um termo de adesão junto ao Sebrae indicando formalmente, seu interesse e comprometimento em participar do processo de avaliação. O terceiro passo consiste na visita do consultor credenciado ao estabelecimento, atuando inicialmente como cliente oculto. Logo após, acompanhado por um representante da empresa, o consultor aplica um check-list com itens relacionados à qualidade no atendimento, produtos e serviços. A empresa tem

30 dias para executar as melhorias e após esse prazo o consultor retorna ao estabelecimento para checar as adequações feitas e emitir o relatório final. Os estabelecimentos que fizerem os reajustes devidos têm seus relatórios analisados pelo Comitê Gestor, que decide, diante das evidências e de documentações, se merecem receber o Selo.

Integrantes do Comitê Gestor É formado por técnicos do Governo do Estado e Sebrae, com participação e voto das entidades que compõem o trade turístico em Sergipe, formado pela Abav/SE, Abeoc/SE, Abih/SE, Abrajet/SE, Abrasel/SE, Funcaju, Senac, Senai, Senar, Singtur e Sindetur.

5. Del Canto Hotel 6. Hotel Pousada do Sol 7. Hotel Mercure 8. Hotel Jangadeiro 9. Pousada do Sheik Itabaiana 10. Pousada Raio de Sol 11. Pousada Abaís 12. Quality Hotel Aracaju 13. Sandrin Praia Hotel 14. Simas Praia Hotel 15. Via Mar Praia Hotel

Selo de Qualidade Bares e Restaurantes: 1. Casa de Forró Cariri 2. Churrascaria Dom Pedro Primeiro 3. Galeto Prensado 4. Frango Prensado 5. Ligue Pizza 6. Parati Bar e Restaurante 7. O Renatão - Augusto Franco 8. O Renatão - Sol Nascente 9. Restaurante Caçarola 10. Restaurante Casquinha de Caranguejo 11. Soparia Panela de Barro

Os empresários que foram congratulados com o Selo de Qualidade Sebrae

aracaju

MAGAZINE

51


TB Gente gente

Bruno Borges, Ana Carolina e Lourdes Franco

Valadares e Querzia Soares

João Fontes e Elaine

Pablo Marcel Lourival Oliveira, Gilbertinho Schincariol e Fabiano Oliveira

Raimundo Almeida e Teca

Marcos Cardoso, TB e Luiz Eduardo Costa

Almeida Lima e Maria Helena

Fábio Ribas e Tininha

Maria Luiza e Silvestre Frittole Coutinho

Anaceli, Melina, Adalício, com o bebê David, Zé Antônio, Celiana e Dulciana 52 aracaju

MAGAZINE

Elaine Hagenbeck e Suely Hagenbeck Menezes

Ana Soares


TB Gente gente

Paulinha e Lícia Prudente

Haroldo Silva e Celia Duarte Pablo Marcel

Luciana e Valdoilson Leite

Eduardo Furtado e Bianca

Lu Spinelli, Amaral Cavalcanti e Carlos Cauê

Ricardo Souza, Katia Mota Souza e os filhos Pedro e Carolina

Dinho Santana e Teresa Franco

Francisco Augusto Franco, Lélia Franco, o filho Fábio e a esposa, Vanessa

Mário Ursulino e Arnaldo Jabor

Jackeline Cruz

aracaju

MAGAZINE

53


TB Gente gente

Zequinha, Mayara, Betânia, Sucupira e Ayana

Rodrigo, Thamara, Lucas, André Lélis, TB e André

Jeferson Fonseca, José Garcez e Aerton Silva

Maurício Salmeron e Luciana

Isadora Sobral e Danilo Segundo

Pablo Marcel

Carisvaldo Souza e sua esposa, Ana Míriam Alves Souza

Tanit Bezerra e Paulo Cézar

Caroline Lenzi Correia

Maria Luiza e Silvestre Frittole Coutinho

Aricléia e Maurício Carvalho

54 aracaju

MAGAZINE

Antonio Urbano Ferreira, Adriana, o filho e jovens intercambistas rotarianos de países europeus e dos Estados Unidos


Lavagem a Seco ou a Água Qualidade, Rapidez e Economia

Para seu maior conforto, utilize nosso DELIVERY

Barão de Maruim, Nº 719

Fone: (79) 3214-3249

Shopping Jardins

Fone: (79) 3217-4524


TB Gente gente

Marcela Lima e Pedro Messias

Danilo e Anne Caroline

Osvaldo Franco e Karine

Max Oliveira, Hugo Neto e Wanderleyzinho Almeida

Messias Carvalho e Hildemaria

Selma Matos

LĂ­via Sales

MĂĄrcia Chou e Bruno

Maria Luiza e Silvestre Frittole Coutinho

Scarllett Carvalho Nabuco

56 aracaju

MAGAZINE

Henrique Neto e Ileane, Catarina Menezes Matos, Priscila e Felizola

Ricardo Carvalho e Sheila Vidal


evento

Helena e Elídio

E

m uma noite muito animada e cheia de emoção, Helena e Elídio comemoram, juntos, os seus respectivos aniversários. Ela completando 40 e ele 59 anos. A festa foi realizada no Petroclube - Cepe. O casal apaixonado teve a companhia de familiares e amigos, todos envolvidos num clima de altíssimo astral. Confira nas fotos de Patrícia Soares:

Helena com seu pai, Luis Tarcísio, e as irmãs, Mara e Edla

Helena com o filho, João Gabriel

Helena, seu pai, Luiz Tarcisio, Conceição e Elídio

Daniel, Edla, Itamar, João Gabriel, Helena e Elídio

Elídio e suas filhas, Érica e Eliana

Com Rafaela Rocha Os aniversariantes com as Drags que animaram a noite Familiares animados com a Festa

Anna Marília, 58 aracaju Elídio, Helena,MAGAZINE Ezel e Maria Inês


evento

Euro Relógios Sheila Vidal abre quiosque no Shopping Jardins

A

empresária Sheila Vidal inaugurou, em julho último, no Shopping Jardins, um quiosque para comercializar os relógios da marca Euro. O espaço foi planejado, nos seus mínimos detalhes, pela empresária. O objetivo do projeto visou acompanhar os traços modernos e a sofisticação da Euro, famosa pela qualidade tecnológica, design arrojado, pela beleza e por

estar sempre se renovando a cada estação. O resultado foi surpreendente. Aliás, isso não é surpresa para quem conhece o estilo de Sheila, que também comanda a Sheila Vidal Semijoias, localizada no Complexo 13 de Julho. Confira os detalhes nas fotos que foram realizadas no dia da inauguração e veja que vale a pena fazer uma visita ao quiosque, que fica próximo ao hall dos cinemas.

Bruna Vidal, Rafaela Vieira, Sheila Vidal e Guelbora Lima

Antônio Bittencourt com a esposa, Fernanda, e a filha

Com a equipe de vendas

Clientes prestigiam a inauguração

Sheila Vidal com Ricardo Andrade

Sheila Vidal, Maria Clara Andrade, Bruna Vidal e Fernanda

aracaju

MAGAZINE

59


evento

Com o sobrinho Kaun Vidal

Bruna Vidal, Maria Barreto e Sheila

Rafaela Vieira

Clientes prestigiaram a inauguração

Cliente conferindo suas compras

Equipe de vendas

60 aracaju

MAGAZINE

Fernanda Dantas e Sheila Vidal


BELEZA

Onodera Estética apresenta: OnVittá

S

inônimo da Vitalidade, a OnVittá nasceu com o objetivo de colaborar com a melhoria da qualidade de vida, da beleza e do equilíbrio da saúde das pessoas. Todos os produtos da marca foram desenvolvidos por uma equipe altamente capacitada, formada por médicos e nutricionistas. Conheça, agora, algumas sugestões para você manter sempre uma bela aparência.

Gel Creme Facial Hidratante Controle da Oleosidade Mais um produto da Linha de Cosméticos Premium, da Onvittá, o Gel Creme Facial Hidratante Controle da Oleosidade hidrata profundamente e estabiliza o PH, controlando a oleosidade e deixando a pele com aquele aspecto mate. Tem uma ótima absorção e um toque bem suave.

Anti-Sinais Onvittá

Gel Espuma Esfoliante Facial OnVittá Com micro-esferas de Rosa Mosqueta, o Esfoliante Facial da Onvittá é o terceiro e não menos importante produto da Linha de Cosméticos Premium da marca. Conhecido mundialmente pelo seu poder de hidratação e cicatrização, ele é indicado para todo tipo de pele. Promove uma esfoliação profunda, retirando todas as células mortas e renovando a camada basal da pele, o que a deixa mais rejuvenescida, hidratada e perfumada.

Mix de Chá OnVittá Altamente termogênico, o Mix de Chá OnVittá contém vitamina C, B1 e B2. O produto, entre outras funções, acelera o metabolismo promovendo o emagrecimento e a queima de gordura localizada, combate a ansiedade, elimina a retenção líquida, desincha e desintoxica, provoca a diurese, auxilia na digestão e controla o colesterol ruim (LDL). Preparado sob infusão, o Chá pode ser tomado quente (no inverno) ou gelado (no verão).

Com efeito tensor lifting, o AntiSinais Onvittá tenciona os músculos faciais prevenindo e corrigindo as marcas do tempo. Em sua formulação, o produto tem ativos franceses, espanhóis e italianos altamente qualificados, deixando o seu toque bastante suave, com boa absorção na pele e uma fragrância extremamente sutil, justamente para não interferir no perfume pessoal de cada um.

Colágeno Hidrolisado O Colágeno Hidrolisado, também da conceituada Onvittá, é produzido em sache, com dose única de 10 gramas e 90% de colágeno em sua composição. Além disso, em sua fórmula, o produto traz ainda a associação (inédita no mercado) de vitamina C, selênio e zinco.

Para mais informações, consulte os profissionais da Onodera Estética: Rua Euclides Paes Mendonça, 260 Bairro Treze de Julho. Tel. (79) 3246-4156.

aracaju

MAGAZINE

61


emsurb

62 aracaju

MAGAZINE


aracaju

MAGAZINE

63


emsurb

64 aracaju

MAGAZINE


aracaju

MAGAZINE

65


ensaio

66 aracaju

MAGAZINE


aracaju

MAGAZINE

67


ensaio

A charmosa gatinha Mel de Almeida Costa ilumina nosso ensaio cheia de atitude e graça. A leonina filha de Hugo Julião e Mel Almeida é aplicada aluna do Colégio do Salvador. Dedicada, estudiosa, Mel tem personildade forte, é decidida e sabe o que quer. Para defini-la melhor só citando alguns trechos da poesia de Machado de Assis: Menina e Moça

“Está naquela idade inquieta e duvidosa, Que não é dia claro e já é alvorecer; Entre aberto botão, entre fechado rosa, Um pouco de menina e um pouco de mulher. As vezes recatada, outras estouradinha, Casa no mesmo gesto a loucura e o pudor; Tem coisas de criança e modos de mocinha, Estuda catecismo e lê versos de amor. É que esta criatura, adorável, divina, Nem se pode explicar, nem se pode entender: Procura-se a mulher e encontrase a menina, Quer-se ver a menina e encontra-se a mulher!”

68 aracaju

MAGAZINE


Mel de Almeida Costa veste: Maison Cherry Cabelo e Maquiagem:Jack/Chez Ivan Fotos: Studio Osmar Produção: Mel Almeida

aracaju

MAGAZINE

69


ensaio el comemorou o seu aniversário no restaurante Buana com os amigos em noite caliente de fondue e muito papo descontraído. Confira nas fotos de Júlia Bezerra.

Com Mariana Passos

Com Rodrigo Missano

Fernanda Cruz, Tania Bezerra e Tharcysa Silveira

Com Victor Diniz

MAGAZINE

Com Maria Barreto

Gabi Alves e Melina Anjos

Pedro Fonseca, Leonardo Feitoza e Otavio Iglesias

70 aracaju

Com os pais, Hugo Julião e Mel Almeida

Gilson e Bete Figueiredo

Helena Lobão e Annye Beatriz

Marcos Danilo e Raimundo Neto

Thais Bezerra e Emiliano

Com Annye Beatriz

Julia e Tanit Bezerra

Francy Albuquerque e Isadora Schuster

Com Maria Victoria

Isadora, Annye, Melzinha, Helena, Francy e Mariana


Seu melhor restaurante organiza e faz o seu evento. Nos consulte para orรงamentos e festeje sua data


moda

72 aracaju

MAGAZINE


aracaju

MAGAZINE

73


moda moDA

Por Theo Alves Fotos Anderson Adler a indústria da moda, a efemeridade é uma característica indiscutível. A cada estação, por exemplo, tendências são descartadas enquanto outras são lançadas. Um ciclo vertiginoso e frenético onde tudo parece ter prazo de validade para deixar de existir. Dessa forma, assim como um cinto ou um simples par de botas, foram criados os blogs de moda: predestinados a desaparecerem a qualquer momento. Mas, o que parecia ser apenas uma febre passageira, vem se consolidando como uma impor-

tante ferramenta de informação. No Brasil, o boom dos blogs de moda se deu em meados de 2006. Na época, um dos primeiros a ganhar notoriedade foi o Moda para Ler, da jornalista paulistana Laura Artigas. De lá para cá, blogueiros fashionistas vêm se multiplicando por todo o país. Para ser ter uma idéia, se você fizer uma busca no Google sobre o tema, vai se deparar com o surpreendente número de 211.000.000 resultados. Hoje, o terreno fértil da blogosfera não é mais habitado somente por

Márcia Pacheco

pessoas que pretendem usufruir do espaço despretensiosamente, sem compromisso; a profissionalização dos blogs já é uma realidade, tanto que muitos blogueiros vivem confortavelmente à custa dos seus posts. No segmento da moda, um belo exemplo é o da pernambucana Camila Coutinho, criadora do bem acessado Garotas Estúpidas. Além de trabalhar e sustentar uma equipe com o seu blog, de brinde ela ainda viaja o mundo todo para cobrir as mais importantes fashion weeks. “Acredito que hoje há uma profissionalização dos blogs em geral. Vivemos uma era em que o bem mais valioso é a informação. Tan-

Neto Tavarez

Débora Nascimento

Martha Mendonça

Rafaela Vieira Júlia Duarte

74 aracaju

MAGAZINE


“Saímos de meros to recebê-la como dividí-la com as pessoas se tornou uma atividade que agrega valor e isso acabou redimensionando o perfil dos usuários de internet. Saímos de meros consumidores passivos de informação nos veículos de massa para ‘prosumidores’ (produtores e consumidores ativos em um ambiente virtual)”, diz a jornalista Kadydja Albuquerque, especialista em Cibercultura pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e blogueira do A gente viaja. Por aqui, o fenômeno dos blogs de moda só começou a repercutir recentemente, e o seu precursor no estado foi o Oxente Chique. Criado pela jornalista Rafaela Vieira, o blog tem cerca de 2.000 acessos diários e já fincou residência na barra de ferramentas dos sergipanos. “Estava de férias do Cinform, onde sou editora do caderno Olho Vivo, e comecei a sentir saudades de escrever. Criei o Oxente Chique

Rafaela Vieira e Martha Mendonça (www.oxentechique.blogspot.com)

consumidores passivos de informação nos veículos de massa para ‘prosumidores’ (produtores e consumidores ativos em um ambiente virtual)”

e passei a atualizar sempre que tinha tempo. Chamei Martha Mendonça e Márcia Pacheco (que hoje tem o seu próprio blog) e firmamos uma parceria que está dando certo. Cada dia mais”, vibra Rafaela. Já o blogueiro Neto Tavarez diz que criou o seu HommeXic ao perceber como o estado é “carente e careta” em relação à moda masculina. “Apesar de atuar em uma área completamente diferente (Petróleo e Aviação), sempre admirei

a moda e busquei informações em veículos de comunicação. O Blog é como um diário, cria-se um vínculo de pesquisas e amor. Além disso, é muito bom saber que pessoas te seguem, admiram e aprendem com você”. Infelizmente, em Sergipe ainda não é possível viver apenas como blogueiro(a). Para que essa realidade mude, a classe empresarial local precisa enxergar o blog de moda como um importante veículo para a divulgação dos seus produtos. Segundo Karine Barbosa, uma das primeiras a investir nessa ferramenta, o custo benefício vale a pena e o resultado é sempre satisfatório. “A Checklist acredita no poder do blog e das redes sociais. Não só pela praticidade e velocidade do alcance da informação, mas também pelo ‘preço’. Por isso, estamos sempre conectados, fazendo parte da rede e mostrando que vendemos qualidade e modernida-

Neto Tavarez (www.hommexic.blogspot.com)

Márcia Pacheco (www.casadepaete.com.br)

Kadydja Albuquerque, jornalista e blogueira.

aracaju

MAGAZINE

75


moda

de”, explica a empresária. De acordo com a jornalista Márcia Pacheco, dona da Casa de Paetê, é fantástico como as pessoas que administram grandes blogs do circuito nacional ou internacional conseguem viver disso. Para ela, que já ganhou destaque nacional por causa dos seus “looks do dia”, inclusive no site da loja de departamento Riachuelo, alguns empresários – principalmente os mais jovens – estão começando a despertar interesse pelos blogs locais como parceiros comerciais. Outra blogueira que chama a atenção em Aracaju, talvez por sua pouca idade, é a estudante Júlia Duarte. Com apenas 13 anos de idade, ela discorre sobre o tema com propriedade e maturidade dignas dos profissionais experientes. “Já tive vários blogs, sobre vários assuntos, mas cansei de todos! Foi quando decidi unir a idéia de ter um blog com a paixão pela moda”. Por enquanto, os blogs de moda sergipanos ainda estão crescendo e aparecendo. Alguns blogueiros levam a coisa a sério, outros encaram a atividade como diversão. Para Débora Almeida – que ao lado de Iago

Kadydja Albuquerque

76 aracaju

MAGAZINE

Júlia Duarte (www.juliaduartes.blogspot.com)

Pedra, Larissa Leal e Ahlana Ramalho alimenta o Dommas –, mesmo com os compromissos pessoais de cada um, todos sempre encontram uma brechinha para publicar um novo post. “Às vezes, algumas pessoas reclamam quando demoramos a atualizar, mas o blog ainda é um hobby. Não podemos fazer dele a nossa prioridade e nos dedicar totalmente como gostaríamos”. Se a febre dos blogs de moda vai ou não cessar, não tem como prever. Mas, já deu para notar que ela é contagiosa. Enquanto os mais tradicionais esperam o dia em que esse movimento perca a força e caia no ostracismo, os blogueiros estão cada vez mais especializados e populares. Diariamente, pelo menos uma pessoa entra para a blogosfera sonhando em fazer parte do glamuroso mundo da moda. O que, para a tristeza de muitos, só acontece com uma felizarda minoria.

Débora Nascimento (www.dommas.com.br)

Karine Barbosa


aracaju

MAGAZINE

77


moda

Para elas E vejo cores em você...

S

e você é daquelas que costuma folhear revistas de moda, com certeza já ouviu falar em Color Block. Nessa tendência, a ideia é dividir o look em blocos de cores. Por exemplo, se o vestido é vermelho, por que não combiná-lo com uma clutch azul? Atenção! Caso não consiga mixar as cores harmoniosamente, evite o Color Block. Afinal de contas, você não vai querer sair de casa fantasiada, não é?

Editorial para a Elle alemã

Alessandra Ambrósio e o seu marido em editorial para a Vogue alemã

Vogue - Rússia Julia Petit

78 aracaju

MAGAZINE

Nas ruas


Quanto mais, melhor

E

ssa dica vai para as nada discretas! Há algumas estações, os acessórios deixaram de ser coadjuvantes para se tornarem personagens principais. Brincos, colares e anéis são combinados entre si sem a preocupação com os excessos. Muito pelo contrário, a idéia é carregar e misturar o máximo possível. Aproveite para brincar... Use um relógio mais tradicional com braceletes modernosos e pulseirinhas hippie. O resultado é incrível!

Alexa Chung

Sarah Jessica Parker

A apresentadora Chiara Gadaleta

Heidi Klum

Mix de pulseiras e anéis

aracaju Nas ruas

MAGAZINE

79


moda

A vez das longas

S

eja inverno ou verão, a saia longa já é um coringa no guardaroupas feminino. A depender da estação, os modelos diferem apenas nos tecidos e nas cores. Tem para todos os gostos! Plissada, esvoaçante ou sequinha, a saia longa pode compor tanto um visual despojado quanto um mais chique. Atenção! Ela deve ser usada com cautela pelas mais baixinhas. A depender da combinação, o look pode diminuir ainda mais a sua estatura.

Viktor & Rolf Resort 2012

A atriz Drew Barrymore

Nas ruas

Fernanda Paes Leme 80 aracaju

MAGAZINE

Esvoaçante


moda

Para eles Sneakers

E

les são despojados, cheios de estilo e (muitas vezes) irreverentes. Queridinhos dos rappers e skatistas, os sneakers já têm seu espaço no guarda-roupas masculino. Apesar dos seus modelos serem bastante casuais, eles podem ser usados por homens mais maduros sem problemas. Basta ter cuidado para não exagerar na hora de montar o look. Ao contrário dos tênis esportivos, onde a performance e o conforto são primordiais, nos sneakers o design está em primeiro plano.

O rapper Pharrell e um dos seus sneakers

Modelo da Asics assinado por Junya Watanabe

Nas ruas

Modelo da Adidas assinado por Jeremy Scott

O novo sneaker Louboutin

Jay-Z

aracaju

MAGAZINE

81


moda

A tal camisa jeans

S

eja no inverno ou no verão, a camisa jeans continua sendo uma peça indispensável no closet masculino. Se o clima permitir, você pode usá-la sobreposta a uma tshirt e deixar o look mais casual. Hoje, existem camisas jeans em várias lavagens e modelos. Aproveite as mais claras para o dia, combinando-as com bermudas ou shorts. Fica elegante e moderno!

Jake Gyllenhaal

Chris Hemsworth

O ator Alexander Skarsgard

O modelo da Dolce & Gabanna Modelo Dsquared2

82 aracaju

MAGAZINE

Nas ruas


Os três mais

P

ara facilitar a sua vida, fizemos uma seleção dos três modelos de óculos escuros mais elegantes dos últimos tempos. Desses, dois são da Ray Ban: o tradicional clubmaster e o imbatível wayfarer. O terceiro e não menos importante é o PO 714 SM, criado pela italiana Persol em homenagem ao astro hollywoodiano Steve McQueen. Se não quiser errar no quesito sunglasses, opte por uma dessas três opções que você não vai se arrepender!

Wayfarer nas ruas

Matthew Mcconaughey e o seu Ray Ban Wayfare

Robert Pattinson e o Ray Ban Clubmaster

PO 714 SM

Ray Ban Clubmaster

Ray Ban Wayfarer

Fernanda Paes Leme

Steve McQueen - A inspiração para o PO 714 SM, da Persol

aracaju Esvoaçante

MAGAZINE

83


moda moDA

alagoas * Por Theo Alves Fotos: Silvio Eugênio

Larissa Nunes se inspirou no primeiro baile de carnaval do Copacabana Palace

84 aracaju

MAGAZINE

ntre os dias 15 e 19 de agosto, Maceió vestiu-se a caráter para receber a quinta edição da Alagoas Trend House. Consideravelmente maior e mais profissionalizada, a semana de moda alagoana mudou de nome e de endereço. Este ano, o evento aportou no suntuoso Armazém Uzina, no histórico bairro do Jaraguá, para melhor receber seus convidados. Por lá, design, decoração e gastronomia também desfilaram suas tendências sob o olhar curioso de um público sedento por novidades. “Nós tínhamos uma limitação de espaço físico porque estávamos presos a uma cláusula contratual com um antigo patrocinador, na qual éramos obrigados a ocupar um determinado local. Com o fim do contrato, a gente teve a liberdade de mudar o evento para o Armazém Uzina. Eu até fico emocionado em lembrar disso, pois quem trouxe a ideia deste espaço foi o Flavius Lessa, um ícone da moda alagoana, homenageado desta edição, que faleceu este ano de forma trágica. Enfim, essa vontade de uma maior profissionalização já existia, mas isso vem com a experiência. Estamos na quinta edição, sendo a terceira como semana de moda. A idéia é evoluir sempre”, diz James Silver, criador do evento.


trendhouse11 Semana de moda cresce e supera expectativas

Produzida pela SM Bureau, com o apoio do Sebrae-AL, da Secretaria de Estado do Turismo de Alagoas (Setur/AL) e da Secretaria de Turismo de Maceió (Semptur), a Alagoas Trend House’11 contou com investimentos de R$ 300 mil. Durante os cinco dias do evento, 30 marcas, entre nomes locais e nacionais, desfilaram as tendências para o próximo verão. Entre as atrações da semana de moda alagoana, um dos destaques foi a estreia profissional dos gêmeos Felipe e Fernando Santos, criadores da Los Santos D’arca. Nascidos em Tanque D’arca, uma cidade localizada a 100km de Maceió, os irmãos ganharam notoriedade ao serem selecionados para o quadro “Mandando Bem”, do programa global Caldeirão do Huck. Com apenas 16 anos de idade, os meninos descobriram seu talento para a moda ainda na infância. Hoje, eles já têm um ateliê próprio e sonham em crescer cada vez mais como estilistas. “Depois da nossa participação no Caldeirão do Huck, a gente não para mais de trabalhar. Recebemos inúmeras encomendas de vestidos de debutantes e até de vestidos de noivas. Assim que terminarmos os estudos, nós vamos procurar uma faculdade de moda, provavelmente em São Paulo. Queremos nos especializar e viver da nossa arte”, relatam Felipe e Fernando, que na Ala-

goas Trend House desfilaram uma coleção inspirada no amor. Assim como a própria semana de moda alagoana, a estilista Larissa Nunes também amadureceu

AP401, do estilista alagoano Lucas Barros

consideravelmente. Desfilando na Alagoas Trend House desde a edição anterior, ela diz que já se sente mais segura com o seu trabalho. “Agora, eu sou mãe, e isso tem re-

Mara Mac também desfilou na semana de moda alagoana

aracaju

MAGAZINE

85


moDA moda

Los Santos D’arca

fletido demais em minhas criações. Hoje, descobri quem eu sou, não só como designer, mas também como pessoa. O resultado tem sido tão positivo que a demanda praticamente triplicou. Tanto que, depois desse desfile, vou me dedicar ao projeto da minha loja”, comemora a estilista alagoana, que este ano apresentou uma coleção com o tema “Quando o Carnaval chegar”. Segundo James Silver, é extremamente gratificante acompanhar o crescimento de talentos alagoanos

James Silver, criador do evento

86 aracaju

MAGAZINE

que começaram na Alagoas Trend House. Assim como a própria Larissa Nunes e os irmãos Felipe e Fernando, outros estilistas locais também pleitearam uma vaga no line up da semana de moda. “Infelizmente,

Os irmãos Felipe e Fernando se inspiraram no amor para criar a sua primeira coleção


a gente ainda não tem espaço para todos. Mas, no ano que vem, a ideia é aumentar o número de dias do evento, possibilitando a participação de novas marcas. É muito bom perceber que as pessoas daqui estão cada vez mais interessadas em moda”, comemora James. Para um evento que começou timidamente há tão pouco tempo, conquistar o espaço que hoje ocupa, inclusive na mídia especializada nacional, já é motivo de comemoração. Em um futuro não tão distante, o objetivo dos organizadores é transformar a Alagoas Trend House em uma das maiores vitrines para talentos nordestinos. Se continuarem por esse caminho, sem dúvidas, os resultados superarão as expectativas. Só pela coragem de promover uma semana de moda em um estado onde o segmento ainda não tem tanta visibilidade, James Silver e sua equipe já são vitoriosos. *Theo Alves viajou a convite da Alagoas Trend House’11 A estilista Larissa Nunes

Um dos lounges do evento

A releitura de Marcus Telles para a renda Filé

Marcus Telles e a sua musa, Thereza Collor

Outro destaque da Alagoas Trend House’11 foi o retorno do estilista Marcus Telles. Há cinco anos morando em Milão, onde trabalhava com alta costura, o alagoano aceitou o convite de James Silver e apresentou uma releitura da renda Filé na semana de moda.

A gastronomia foi uma das atrações da Alagoas Trend House’11

aracaju

MAGAZINE

87


perfil

88 aracaju

MAGAZINE


Uma tarde com os sergipanos da

aracaju

MAGAZINE

89


perfil a gente viaja

Por Kadydja Albuquerque kadydja@agenteviaja.com @agenteviaja

he Baggios não é exatamente um nome que cause compreensão logo na primeira, segunda ou terceira vez que é ouvido. É preciso curiosidade para buscar a origem do nome da banda de Júlio Andrade (voz e guitarra) e Gabriel Carvalho (bateria). A resposta não atravessa oceanos, não sopra nos ventos, está bem distante das canções de Bob Dylan ou de qualquer música que influencie os rapazes em seus trabalhos. Vem daqui mesmo. Vem lá da infância de Júlio, em São Cristóvão, vem do gesto simpático como Julico de render homenagens a um incompreendido artista sergipano. Um cara que, sim, talvez tivesse inspirado o Dylan se fossem conterrâneos, mas que se tem um quê de “Like a Rolling Stone”. Sempre solitário, sem direção, um completo desconhecido, assim era José Sinval dos Santos, o Baggio, um

90 aracaju

MAGAZINE

músico que perambulava pelas ruas de São Cristóvão com roupas esquisitas e viola sempre pronta para tocar nos botecos da cidade. Nunca gravou um CD e talvez nunca tenha pensado nisso também. Divertia as crianças com a brincadeira de adivinhar as horas, e inspirava os jovens de uma cidade histórica a transcender as limitações geográficas, os preconceitos de uma província e a enxergar na figura de um “louco” aquilo que não queriam ser, mas ao mesmo tempo queriam. Baggio ainda está vivo, mas hoje toma remédios controlados e sai pouco de casa. Um “Baggio Sedado”, melhor termo que pensei para defini-lo, mas nada de grande sacada de jornalista, apenas uma chupada do título de um documentário dirigido por Júlio e Diego Oliveira e que conta a história desse personagem sergipano. “Ele marcou minha infância. Quando a gente decidiu colocar o nome da banda estávamos focados em alguma coisa que tivesse ligado à cidade. E resolvemos homenagear o cara porque sabíamos que ele era um cara meio frustrado na músi-

ca”, contou Júlio, que formou a The Baggios em 2004 com Lucas Goo, também sancristovense. Gabriel, o “perninha”, chegou na banda há três anos. O Baggio vivia em outro mundo, a The Baggios é formada por dois jovens que não tiram os pés do chão, e assim vão construindo uma carreira em um cenário difícil e competitivo que é o das bandas de rock independentes. No último 8 de julho, dia da Emancipação Política de Sergipe, dia também da entrega do diploma à Praça São Francisco na cidade de Júlio e de José Sinval, foi também momento de celebrar mais uma conquista, o novo cd da banda, com um show super esperado por eles e pelo público. Sobre o novo CD, a expectativa é das melhores. São 14 faixas autorais e demorou quase um ano pra ficar pronto. Motivo? Vontade de que saísse o melhor possível e também por conta de uma negociação para que fosse lançado pelo selo Vigilante, da Deck Discs, gravadora que lançou Pitty, Nação Zumbi, Ludov... O contrato com a Deck ainda não rendeu grana, mas o que eles querem é visibilidade no cenário independente. E, aliás, esse lance de estar visível, Júlio e Gabriel trabalham bem. Já são quase 20 festivais em sete anos de caminhada pelo Brasil, duas turnês, três EP’s lançados e muito trabalho direto com o público na internet através das redes sociais. Caminham alinhados com o que acontece por aí fora e o reconhecimento fatalmente vai aparecendo. Ano passado foram vencedores do Festival Nacional da Arpub – Associação das Rádios Públicas do Brasil. Agora estão programando uma turnê pelo nordeste e, mais pra frente, quem sabe, uma por Rio, São Paulo e BH. Em agosto vão tocar na Feira


de Música de Fortaleza e já foram convidados para um show off-feira no Centro Cultural do BNB. Então o que eu presenciei na tarde que passei com eles foi mais do que um ensaio para o show de lançamento do CD, foi também a preparação para o novo momento, com o fôlego que todo novo álbum traz. Para o show na Casa Rua da Cultura, Júlio e Gabriel convidaram outros músicos. Arthur Matos, da Nantes, que também estava lá no estúdio; André Lima e Mário Augusto, da Banda Filarmônica de São Cristóvão; e Léo Airplane, que mixou o disco. A primeira parte da apresentação aconteceu com as músicas do novo álbum e depois uma segunda parte com canções dos EPs e covers das referências da banda como Bob Dylan e Neil Young. Casa lotada, realização garantida. Agora a banda investe na divulga-

ção do álbum na internet através das redes sociais. No site www.thebaggios.com.br, é possível fazer o download do álbum completo. Mais

do que recomendado para quem curte rock ‘n roll, blues, soul, folk, e tudo isso com um tempero bem sergipano.

aracaju

MAGAZINE

91


entrevista rasante

Jackeline Motta

92 aracaju

MAGAZINE


omo já é de praxe, sempre procuramos participar da movimentação cultural sergipana. Para manter o nosso leitor ainda mais informado e conectado com o que acontece por aqui, estreamos uma nova seção: Rasante é o registro da passagem de grandes nomes do cenário artístico nacional (ou internacional) pelo nosso estado. Nesta edição que vos entretêm, o nosso colaborador Wilton Fonseca fez as vezes de repórter e entrevistou a assistente de direção e ensaiadora da Cia de Dança Deborah Colker, Jacqueline Motta. A companhia carioca subiu ao palco do Teatro Tobias Barreto, com o espetáculo Tatyana, no último dia 10 de agosto. Confira! Por Wilton Fonseca Minutos antes de abrir as cortinas, tive o privilégio de bater um papo com Jack, como todos a chamam. No centro do palco, já com todo o cenário montado e com os bailarinos se aquecendo, ela me contou detalhes de como produziram o espetáculo Tatyana, uma deliciosa viagem no mundo da literatura. Integrando o staff da companhia há 17 anos, o barco direito de Deborah Colker falou com exclusividade à Aracaju Magazine. Wilton Fonseca – Qual o significado de Tatyana? Jacqueline Motta - O mais novo trabalho de Deborah Colker foi buscar inspiração em um clássico da literatura universal. “Tatyana” leva aos palcos os personagens do romance em versos “Evguêni Oniéguin”, de Aleksandr Púchkin, um célebre escritor e poeta russo. WF - Como Deborah chegou a Tatyana? JM - É necessário voltar um pouco no tempo. Em 2005, ela fez um espetáculo chamado Nó, que tinha como tema o desejo; o desejo que nem sempre reconhecemos, que está dentro da gente como um vulcão em erupção. Nessa época, ela já sentia a necessidade de trazer a condição e a

alma humana como temas para serem dançados, para se entranharem nos corpos dos bailarinos. Depois disso, ela fez um espetáculo chamado Cruel (2008), em que começou a ter o desejo de contar histórias. O espetáculo lança um olhar cruel sobre o amor, sobre a vida, e tem embutidas nele pequenas histórias independentes que se entrelaçam. Em 2009, veio o espetáculo Ovo, que ela fez para o Cirque Du Soleil. Nesse espetáculo, ela teve que criar uma narrativa que tivesse a capacidade de se comunicar com gente de todas as idades, falando diversas línguas. Foi um espetáculo importante para ela, mesmo não tendo sido construído e criado para a sua companhia. Daí, ela começou a procurar obstinadamente por uma história para o seu novo espetáculo, não importava se fosse clássica ou contemporânea. Foi então que ela “encontrou” com Púchkin, com Oniéguin. Ela ficou completamente fascinada pelo romance e pelo jeito como o autor banha o texto de humor, de dança, de culturas, de costumes, de poesia, de introspecção. Também se apaixonou pelo gigantesco processo de transformação dos quarto personagens principais e pelo fato do escritor russo não ter um fim para o livro e nem para Oniéguin.

WF - Como é a preparação dos bailarinos para os espetáculos da companhia? JM - O ensaio é diário e, às vezes, bem exaustivo. Mas faz parte da profissão que eles escolheram. Ensaiando se chega à perfeição. WF - O elenco é composto apenas por brasileiros? JM – Neste espetáculo, temos 17 bailarinos em cena, sendo que um é estrangeiro, o cubano José Alvarez.

Jacqueline Motta, assistente de direção e ensaiadora da Cia de Dança Deborah Colker

aracaju

MAGAZINE

93


na poltrona Por Wendell Barbosa

Missão Impossível 4 - Protocolo Fantasma Com as indefinições nos projetos dos novos filmes das séries de James Bond e Jason Bourne, um agente secreto domina sozinho as telas dos cinemas: Ethan Hunt está de volta em Missão Impossível 4 – Protocolo Fantasma, quarta aventura de espionagem e ação protagonizada por Tom Cruise. A produção é dirigida por Brad Bird (Os Incríveis) e o material de divulgação que o estúdio tem lançado, com teaser, fotos e trailer vazado (vazado mesmo ou estratégia de marketing?), mostra bem que esta nova aventura está mais na linha dos números 2 e 3 da série, com altas doses de ação e dirigidos por John Woo e J.J Abrams. Explosões, carros luxuosos, belas mulheres, correrias pelas cidades de Praga e Dubai, além do sorriso de Tom Cruise, é a fórmula na qual o estúdio aposta para garantir mais do que os US$ 120 milhões de dólares gastos na produção. O filme sai da temporada de blockbusters do competitivo verão norte-americano, que acontece entre os meses de maio e agosto, e estreia mundialmente em dezembro deste ano.

94 aracaju

MAGAZINE


O Espetacular Homem-Aranha Com previsão de estreia para 2012, finalmente saiu o primeiro trailer oficial (depois de ter vazado uma cópia pirata) de “O Espetacular Homem-Aranha”, filme que reinicia a saga do super-herói. Novos atores (o novo Peter Parker é Andrew Garfield, visto recentemente em “A Rede Social”), um novo uniforme (com mais detalhes em alto relevo) e até uma sequência com os pais de Parker traduzem a ideia dos produtores: recomeçar a série diferenciando-a dos filmes comandados por Sam Raimi. Nada muito sombrio, é claro. Afinal de contas, trata-se de um filme-pipoca. Marc Webb, do cultuado e independente “500 Dias com Ela”, comanda o filme que terá como antagonista O Lagarto, um dos vilões preferidos pelos aficionados na história do cabeça de teia.

Andrew Garfield é o novo Homem-Aranha

Dá-lhe, cinema nacional! Mesmo não alcançando nada tão espetacular quanto os mais de 11 milhões de espectadores de “Tropa de Elite 2”, de 2010, o cinema nacional vive uma boa safra de público. “De Pernas para o Ar” levou 3,5 milhões de pessoas aos cinemas e “Bruna Surfistinha” mais de 2,2 milhões. E agora, juntam-se ao clube do milhão as comédias “Qualquer Gato Vira-Lata” e “Cilada.com” (por enquanto, maior abertura nacional desse ano, com mais de 400 mil espectadores). Outros filmes com grande hype e poder de fogo para passar da marca do milhão ou estão em cartaz, como “Assalto ao Banco Central”, ou estão prestes a estrear, como “O Homem do Futuro”, estrelado por Wagner Moura.

O tão esperado “O Homem do Futuro”

aracaju

MAGAZINE

95


perfil em cena

Do teatro para o cinema ou vice-versa Por Theo Alves

Q

ando ainda morava em Aracaju, o sergipano Leandro Goddinho já flertava com as artes. Na época, atuar ainda era a sua grande paixão. Foi então que, aos 20 anos de idade, o então ator mudou-se para São Paulo e lá descobriu que o seu lugar era nos bastidores. Hoje, formado em teatro pela Escola de Arte Dramática da ECA/USP e em cinema pela Universidade Anhembi Morumbi, Leandro vem trilhando uma carreira promissora como diretor. “Não tenho predileção. Tenho fases. Nos anos de 2009 e 2010, por exemplo, estive totalmente voltado para projetos cinematográficos. Já agora, em 2011,

estou trabalhando em três produções teatrais. Gosto de transitar entre as duas áreas. Acho que uma complementa a outra”, diz Leandro. Dividido entre o teatro e o cinema, áreas aparentemente tão próximas, Leandro confessa que acaba misturando as coisas. O que, para ele, não tem nenhum problema! Afinal de contas, essa miscelânea de influências vem funcionando bem em sua trajetória teatral/cinematográfica: “Acho chato e morro de preguiça da arte cheia de regras e que trabalha com fronteiras”. Mesmo a distância, Leandro sempre procura acompanhar a movimentação artística da sua terra natal. Segundo ele, o grande problema da cultura sergipa-

A ÁRVORE SECA: Peça teatral, aclamada pela crítica especializada, na qual Leandro divide a direção com Antonio Vanfill

96 aracaju

MAGAZINE


BANHEIRO: O mais recente curta-metragem assinado por Leandro Goddinho

na não está nos artistas, mas no desinteresse do público em prestigiar os talentos locais por puro preconceito. “Falo isso de acordo com minha experiência de oito anos atrás, quando eu morava aí. Acredito e espero que muita coisa tenha evoluído. Já trabalhei com inúmeras atrizes aqui, em São Paulo, e tive a oportunidade de ver outras tantas no palco. Posso garantir que Diane Veloso (personagem que também já ilustrou esta seção) é uma artista excepcional e muito acima da média nacional”, desabafa. Atualmente, o diretor teatral Leandro Goddinho está em cartaz com a elogiada “A Árvore Seca”, peça na qual trabalhou em parceria com Antonio Vanfill. Além disso, está em processo de ensaio do espetáculo “Mataram o salvavidas”, com o escritor Marcelino Freire em cena, e assina a concepção audiovisual da peça “Circuito Ordinário”, que estreia agora em Agosto, com a atriz Denise Del Vecchio no elenco e Otavio Martins na direção. Já o cineasta Leandro Goddinho acabou de estrear o curta-metragem “Banheiro”, está finalizando

DARLUZ: Curta-metragem dirigido e roteirizado por Leandro Goddinho que ganhou 36 prêmios e foi exibido em inúmeros festivais, principalmente no exterior

“Tem vários artistas que são referências

diretas pro meu trabalho, como Peter Greenaway, Almodóvar e Lars Von Trier. Mas, profissionalmente, prefiro admirar essa gente de ‘carne e osso’ que tá do meu lado”

o documentário “SP - Solo Pernambucano” e escrevendo o roteiro do seu primeiro longa-metragem. E mesmo com uma agenda tão tumultuada, ele ainda encontra humor para brincar com o futuro: “Eu quero casar, ter um cachorro e tomar margueritas em alguma praia exótica (risos). Os meus planos para o futuro são impublicáveis”. Ok, Leo, a gente entende!

Em 2009, Leandro Goddinho foi convidado pelo Int. Film Festival of Hannover, na Alemanha, para participar de um workshop com outros quatro jovens cineastas de diferentes partes do mundo.

O diretor de teatro e cinema Leandro Goddinho

aracaju

MAGAZINE

97


perfil ping pong

asci e me criei no Siqueira Campos, no Aribé. Na minha infância e adolescência sempre pratiquei esportes: futebol, vôlei, handebol, basquete, atletismo, tênis e etc. Tenho dois filhos: Paulo Diogo, de 14 anos, que mora em São Paulo; e João Pedro que mora aqui em Aracaju. Sempre digo que o sorriso é a porta de entrada de qualquer recepção. Então procuro sempre estar de bem com a vida, porque sei que as pessoas gostam de pessoas felizes. Então, sorriso no rosto e paz no coração. Eu procuro dizer que sou mais professor do que empresário, embora a vida esteja me levando para o lado forte do empreendedorismo. Modéstia à parte, comprei um bom terreno na praia de Atalaia onde pretendo fazer uma das mais modernas academias do país. Acho isso uma ousadia, mas quem não ousa fica no mesmo lugar. Carreira - Empresário, professor. Qual a sua ocupação favorita? Trabalhar em prol do bem estar das minhas empresas, para cada vez servir melhor. Seu sonho mais louco... Fretar um avião e levar o que puder de amigos - até 1000 se for possível - e fazer uma grande festa nas ilhas da Polinésia Francesa, especialmente nas praias do Taiti, fazendo todos esportes náuticos e terrestres. Quem sabe um dia... Quem você gostaria de ter sido em outra vida? Eu não sei bem essa história de outra vida. Procuro o máximo só pensar nessa, pois sei que a outra vai depender das coisas boas que fizer aqui. Gosto muito da maneira

98 aracaju

MAGAZINE


como meu grande pai conduziu a vida dele: com honestidade, humildade, respeitando a todos. O meu filho de 14 anos já herdou tudo isso do avô. Qual o lugar que gostaria de conhecer? Eu digo sempre que meus sonhos ainda estão por vir. Confesso que já conheço lugares,que só via em capa de revistas. Lugares que só eram frequentados por pessoas ”ditas” importantes. Então que venham os próximos destinos... Qual o seu maior medo? De morrer e não ver meus filhos formados, bem empregados ou com seus próprios negócios. Um presente... Menina!, para que mais presentes. Deus já me deu tudo. Sou uma pessoa que nunca tive uma gripe, nunca tomei remédio forte... Então, uma pessoa que tem uma saúde desta, os filhos que tenho, amigos bacanas e sem falar que nasci em uma época que as pessoas se davam muito mais. Eu posso pedir algum tipo de presente? Claro que não. É só Ele me conservar assim, que já está de bom tamanho. Ambição de infância... Ter um fusca e uma casa de dois quartos para meu pai e minha mãe morarem. Qual o seu bem mais precioso? Sem dúvida nenhuma, minha família, principalmente meus filhos.

Dias de chuva são bons para... Principalmente tomar uma em casa e namorar muito. Depois vem um cineminha e coisa e tal...

minha academia, onde hoje funciona a TV CIDADE. Quase ninguém acreditava. Não foi fácil, mas Deus existe.

Dias de sol são bons para... Se for final de semana, PRAIA - fazer esportes de praia. Festas, namorar e, claro, ficar mais com a família.

Um lugar na Terra... Minha cidade, ARACAJU.

Quando você foi mais feliz? Confesso que na adolescência, no Aribé, quando as coisas eram mais naturais e as pessoas eram mais dadas. Uma mulher bonita... Kássia Lins, minha namorada. Essa ela não esperava... O que os outros dizem de você... Que eu sou bonito, que eu sou um cara legal. Pois é assim o que penso de todo mundo. Mas, se alguém pensar diferente, isso só vai provar que não me conhece bem. Qual é a maior invenção da humanidade? Talvez já esteja ultrapassado, mas eu acho que é o celular. Maior desafio... Foi construir meu primeiro prédio,

“Sempre digo que o

sorriso é a porta de entrada de qualquer recepção. Então procuro sempre estar de bem com a vida, porque sei que as pessoas gostam de pessoas felizes.”

O que você mais valoriza nos amigos? Respeito, sinceridade, confiança, amizade verdadeira e companheirismo. Sua maior extravagância... Uma vez, em New York, comprei dezessete pares de tênis Nike. Quase não passei pela alfândega. E outra vez, antes dos 20 anos, meu pai me obrigou a tomar o segundo copo de liquidificador de vitamina de banana, inteiro, porque, por gulodice, comprei as bananas e não queria dar para o meu irmãos. O que mais o irrita? Funcionário que falta ao trabalho sem avisar. O que uma pessoa precisa ter para ser interessante para você? Ela só precisa ser ela mesma. Como gosta de relaxar... De roupas íntimas. Seu lema... Queira sempre ganhar mais um amigo. Nunca deseje para os outros o que não quer para si. O bem vence qualquer mal. Tudo na vida passa... ...São vários lemas, não é?

aracaju

MAGAZINE

99


Budah Moderno) u (o o ni cí or C l ae af R : E NOM IDADE: 25 anos na/SE Naturalidade: Itabaia PROFISSÃO: DJ

paixão de Rafael Corcínio pela música foi o principal motivo que o fez tornar-se DJ. Desde os 15 anos de idade, ele já freqüentava clubs espalhados pelo Brasil em busca da batida perfeita. Aqui, em Aracaju, começou a produzir festas despretensiosamente, mas já provando que levava jeito para a coisa. Foi então que resolveu passar uma temporada no Canadá e lá transformou o que antes era apenas um desejo em realidade. Comprou os equipamentos necessários, assumiu o pseudônimo Budah Moderno e se tornou um dos maiores agitadores da cena eletrônica sergipana. “Assim como o preto e o branco, yin e yang, Budah e Moderno são opostos. De um lado, um Buda, que vive em paz, meditando sozinho e em silêncio. Do outro lado, o Moderno, que vive na cidade cercado de trabalho, dinheiro, drogas e inveja. Ou seja, no caos! Budah Moderno é meu nome e minha religião. Nem tão limpo, nem tão sujo. Busco o meio”, explica o DJ. Fora das pickups, Budah Moderno também produz eventos em Aracaju e comanda o Mp teca, um pro-

100 aracaju

MAGAZINE

grama de rádio veiculado pela FM Itabaiana. Mas, quando o DJ sai de cena, Rafael assume a sua faceta empreendedor e ajuda a tocar os negócios da sua família. Um dos herdeiros da Credimóveis Home, ele está criando um setor de Relações Humanas na sede da empresa, no município de Itabaiana, que hoje conta com uma equipe com mais de 50 funcionários. Voltando às pistas de dança, Budah Moderno diz que, para ele, realização pessoal é ver as pessoas vibrando com o seu setlist. Já sobre o cenário da música eletrônica em Aracaju, ele fala com toda a propriedade: “A cena condiz com tamanho da cidade. Temos bons DJs, de várias idades. E, cada vez mais, os organizadores trazem “top names” para tocarem nas festas daqui. O que atrai um novo público a conhecer esse mundo semvolta. Pois acredito que uma vez consumindo e gostando, a música eletrônica fará parte para sempre da sua vida”. Sempre inquieto, o nosso Buda modernoso diz que está começando a investir na área de produção musical. Para isso, ele pretende fazer cursos e comprar equipamen-

tos mais adequados. “Também pretendo alçar novos vôos pelo Brasil, levando a minha música a outros lugares. Em breve, o meu programa de rádio será transmitido diariamente, pela Megga FM, para todo o estado. Além disso, pretendo gravar um cd autoral para, quem sabe, ano que vem lançar a Banda do Budah”, revela o sempre esfuziante Rafael.

“A cena condiz com tamanho da cidade. Temos bons DJs, de várias idades. E, cada vez mais, os organizadores trazem “top names” para tocarem nas festas daqui. O que atrai um novo público a conhecer esse mundo sem-volta. Pois acredito que uma vez consumindo e gostando, a música eletrônica fará parte para sempre da sua vida”


aracaju

MAGAZINE

101

Foto: Fรกbio Pamplona


artigo

Por Marcos Cardoso www.infonet.com.br/marcoscardoso

O homem que enganou a morte

C

leomar Brandi despediu-se dos amigos como um Dante que chega ao limbo, aquele local que não fica no inferno, mas suspenso entre o céu e o mundo dos mortos, onde as almas que não puderam escolher a Cristo, mas escolheram a virtude, vivem o que imaginaram ter após a vida. Ele se retirou recomendando que não lamentassem sua despedida, mas, antes, celebrassem seu nome. Dito e feito. Todos se reuniram, cantaram, dançaram, choraram de alegria. E de lá, do lugar onde estão guardadas as almas justas, ele refez o sorriso malicioso de canto de boca e se contentou. Cleomar vive enganando a morte. Era atleta, gostava de nadar e mergulhar na Baía de Todos os Santos, tirando polvo na unha – como ele mesmo, orgulhoso, dizia –, quando uma estranha enfermidade o acolheu, deixando-o da forma como o conhecemos, sem mobilidade nas pernas. O irmão Chico Ribeiro me contou que ele aguardava fazer 18 anos para habilitar-se a participar da travessia Mar Grande-Salvador. Naquele tempo, só os maiores de idade podiam arriscar-se na famosa prova de 12 quilômetros.

aracaju MAGAZINE MAGAZINE 102 aracaju


“... cultivava o

Carlos Humberto/Banco de Imagens

não escreve”, gostava de repetir aos seus eternos estagiários, como a recitar um mantra. Cleomar já era tudo isso quando o conheci em 1985 na TV Aperipê. A emissora era nova, ele era um aprendiz de Aracaju e eu um estagiário de jornalismo. Deparei-me com aquele homem de cabelo desgrenhado e barbudo curtindo imagens numa ilha de edição. Ele, claro, tratou-me como se já fôssemos velhos companheiros. Nenhum privilégio, o tratamento era comum a todos. Mas já havia uma reverência ao profissional que foi o primeiro dire-

tor de jornalismo da Rádio Educadora da Bahia. Depois, além de um pouco de boemia, cruzaríamos nossos destinos profissionais na extinta TV Jornal, afiliada Manchete, e na TV Sergipe, quando efetivamente passamos a gozar uma relação mais próxima. A partir dali eu aprendi com as dores de Cleomar. Era início dos anos 90 quando ele sofreu uma crise de angina em plena redação. Um susto danado! E também foi daquele período a dramática decisão de amputar uma perna, depois de um longo e doloroso processo de necrose iniciado pelo calcanhar. O impávido Cleomar sofreu muito com isso. Mas jamais se deixou abater. Pelo contrário. E enganou a morte mais uma vez. Fomos colegas no então Centro Editorial e Audiovisual da Universidade Federal de Sergipe, na Praça Camerino, eu já funcionário da instituição e ele convidado pelo querido amigo Jorge Aragão, um irrequieto cidadão da UFS que se tornou gaúcho. Ali montamos uma equipe extraordinária, que contava com

Fotos: Sílvio Rocha

Abatido por essa incrível enfermidade, que marcaria indelevelmente a sua personalidade, ele passou dois anos prostrado numa cama de hospital, de onde saiu após enganar a morte pela primeira vez. A partir dali, ao contrário de se render ao cruel destino, Cleomar fez da sua deficiência motivo para viver ainda mais intensamente. Estudou, aprendeu a dirigir, disputou corridas de cadeiras de rodas nas ladeiras da Bahia, conviveu com artistas e pescadores na então riponga Arembepe, onde se fez Netuno nas lagoas de água morna, de preferência cercado de suas lobas sensuais. Apanhou cicatrizes e ensinamentos valiosos. Como o de respeitar a diversidade e prezar as coisas e as pessoas simples. Leitor voraz dos livros que interessa ler, adorava tatear e cheirar o papel – venerava o papelBíblia! –, cultivava o salutar hábito de fazer e ler jornal, sabia descer a conversa ao nível moleque de gueto baiano, mas defendia com armadura machadiana a correta aplicação da palavra escrita. “Quem não lê,

salutar hábito de fazer e ler jornal, sabia descer a conversa ao nível moleque de gueto baiano, mas defendia com armadura machadiana a correta aplicação da palavra escrita. ”

Com a mãe, Cleonice Brandi, e os irmãos

Com o saudoso amigo Ismar Barreto

aracaju

MAGAZINE

103


artigo

Um dos momentos mais prazerosos daquela convivência aconteceria nas manhãs dos sábados, quando ele estava de plantão no JC. Sempre chegava muito cedo, invariavelmente vindo direto da boemia, e eu também madrugava no sábado, para escrever a minha coluna dominical – hábito que mantenho. “Negão, trouxe uma carne de fumeiro!”, alardeava todo sorrisos, deslizando sua cadeira pela minha sala de diretor de redação. A tal iguaria, uma carne de porco defumada da Bahia, frita com muita cebola vermelha, comíamos com cuscuz na cantina do jornal. O prazer dele era convi-

Adiberto de Souza, Mônica Dantas, Eugênio Nascimento, dentre outros bons. Ninguém bebia! Morei em Salvador nos anos 90 e um dia combinamos de nos encontrar no apartamento de Chico, na Barra. Viramos a noite derrubando mais de uma garrafa de Domecq, degustando um tira-gosto qualquer, relembrando histórias comuns, discutindo literatura, futebol e as dores do mundo. Eu na companhia de Nadia e ele ao lado de uma amiga que passou a noite cantando minha mulher e repetindo que não entendia como ela agüentava um cara chato como eu – para deleite de Cleomar, que se contorcia de rir! Quando teve que amputar a outra perna, e aí já convivíamos numa histórica redação do Jornal da Cidade, ele caçoou: fez a festa de despedida da meia e vivia alardeando que não poria mais os pés em bar nenhum! E ao chatearem-no com a pergunta inevitável mas lengalenga de como estava se sentindo, ele respondia lacônico: menor! Coisas de Cleomar.

104 aracaju

MAGAZINE

dar a todos para se deliciar da prosa fácil e daquele banquete matinal e reparador da noite mal dormida. Em 2009 ele me presenteou com o convite para prefaciar o seu livro de crônicas, “Os segredos da loba”, lançado em setembro daquele ano com merecido sucesso. O livro não é só erotismo, aliás, longe disso. Há crônicas de densa denúncia social cravadas de muita sensibilidade poética, pura poesia em prosa à la Baudelaire. A alegria de Cleomar era contagiante, mas acima de tudo ele possuia uma inteligência refinada e uma sensibilidade apurada para

Recebedo da UFS honras do mérito cultural das mãos do reitor Josué Modesto, sob aplausos do governador Marcelo Déda

“ No famoso texto, ago-

ra pregado numa parede do ambiente boêmio preferido, crônica que não é uma declaração de rendição, Cleomar surpreende ao convocar os amigos a, depois do sepultamento, se reunirem no bar do Camilo. A conta já estava paga!”

distinguir com o que realmente valia a pena se importar, como valor vital ou como notícia. E possuía um humor afiado como a garra de uma águia. Esbaldava-se de felicidade quando destilava venenosos petardos da sua zarabatana certeira a atingir o eventual inimigo. Triste de sua vítima! Um dia, Cleomar desabafou: “Tive uma vida comum, apenas foi mais difícil. Aprendi o sentido das dores


diárias, o alcance, a extensão da crueza que é ter beijado a face enrugada da morte e ter voltado algumas vezes. Estou no mundo e quero cumprir o que determina meu coração, minha vida e minha Fé. Gosto de perceber o mistério das palavras quando escrevo, quando ouço um blues. Continuarei amando as madrugadas e buscando compreender a humanidade. Sou o que faço. Nada mais”. E parecia que nem era preciso mais. Mas foi certamente envolvido por todos esses sentimentos, intercalados por idas e vindas a hospitais, depois que o caranguejo maligno passou a maltratar suas entranhas, quando já previa o que viria pela frente, que ele escreveu a derradeira crônica, “A última saideira”. No famoso texto, agora pregado numa parede do ambiente boêmio preferido, crônica que não é uma declaração de rendição, Cleomar surpreende ao convocar os amigos a, depois do sepultamento, se reunirem no bar do Camilo. A conta já estava paga! E foi assim que o velho guerreiro, definitivamente, ludibriou a morte!

Com a turma da Aperipê

Com Arlinda Carvalho, o grande amor da vida dele

Com os irmãos Luiz Brandi e Chico Neto

Vestido com a camisa do Bahia, seu clube de coração

Com o jornalista e amigo Gilson Souza

Cleomar e o grande amigo, o médico José Eduardo

aracaju

MAGAZINE

105


Fotos: SĂŠrgio Silva

m registro da noite de lançamento do livro de Cleomar Brandi, Os Segredos da Loba, mostrando o alto astral que sempre cincundava o grande guerreiro.

106 aracaju

MAGAZINE


AUTO RISCO P I N T U R A A U T O M O T I VA

Especializada em riscos e mossas

Dedetização automotiva

Revestimento Fumê

Higienização de ar condicionado

AUTO RISCO

Av. Beira Mar, 726 - 13 de Julho - Fone:

9977-0001

aracaju

MAGAZINE

107


crônica

erta noite dessas encontrei-me com Mel Almeida, a diretora comercial da Aracaju Magazine no Château Blanc Restaurant, como, aliás, é costume acontecer, frequentadora assídua que é. Dizia-me ela da boa repercussão destas minhas pequenas crônicas bem humoradas entre os leitores, que, curiosos como eu, ficam aguardando pela próxima. Pois bem, aqui está a próxima, que já não é mais a próxima a partir deste exato instante. O tempo urge, diria um velho professor, e escorre por entre os dedos das mãos, completo eu. Mas repercussão das boas mesmo foi a entrevista da cantora Sandy à edição de aniversário da revista Playboy. Tudo porque a filha dileta de Xororó falou sobre masturbação e prazer anal. Grande novidade, qualquer bebê sabe disso. Mas o pai da bebezinha fez o maior chororô (perdoem o trocadilho, foi inevitável), queixando-se da edição e da maneira como a frase foi colocada. Que bobagem sertaneja é essa? Todo mundo também sabe que tudo depende de como ela é colocada. Ops! A frase.

aracaju MAGAZINE MAGAZINE 108 aracaju

Por Adalberto Goulart Médico Psiquiatra e Psicanalista da International Psychoanalytical Association

Pois é, caro leitor destas maltraçadas. Existem ocasiões em que não colocar nada até rende um bom dinheiro. Vi nos jornais de hoje que a modelo francesa Alexandra Paressant foi condenada a pagar uma indenização de cem mil euros a... ganha um doce quem adivinhar. Antes de mais nada quero esclarecer que quando digo “um doce” quero dizer doce mesmo, coisa que diabético não come, não se trata de nenhum outro trocadilho infame. E a resposta é... Ganhou quem pensou em Ronaldinho Gaúcho! Segundo a sentença de um tribunal de Barcelona, a modelo causou danos à honra do jogador brasileiro ao dizer que manteve relações sexuais com o atleta na concentração da seleção brasileira no Mundial da Alemanha em 2006, entrevista concedida ao tablóide inglês The Sun. Que calúnia! Com a fama de moço pacato e bem comportado que tem, o craque mais que depressa entrou com uma ação e acaba de embolsar a recompensa por não ter colocado a frase onde não devia, em momento e

local mais que indevidos. É assim, meu chapa, às vezes o prazer está em colocar, outras vezes em não colocar. E não tem Xororó, disse o juiz catalão à bela modelo! Já o herdeiro espiritual do bispo Edir Macedo (dono da Igreja Universal e da Rede Record de Televisão), o bispo Panceiro, está convocando os fiéis a não assistirem o reality da emissora, A Fazenda 4. Conta-se que Panceiro tem esbravejado e alardeado que o programa vai contra tudo que pregam em suas igrejas. Além do mais os índices de audiência estão decepcionantes e culpa o elenco escolhido por isso. Uma informação importante, cá entre nós: o bispo Panceiro é quem assina os cheques entre a igreja e a emissora. Culpados pelo desastre iminente, os responsáveis pela escolha do elenco se defendem dizendo que não havia outras alternativas. Ora, ora... Se pedirem minha humilde opinião, eu que jamais pensei um dia em concordar com um bispo da Universal em alguma coisa, concordo agora! Panceiro tem toda razão, Edir! Quem mandou não contratarem a Sandy e o Ronaldinho Gaúcho para o elenco da Fazenda?


aracaju

MAGAZINE

109


artigo

Por Rosângela Dória www.twitter.com/rosangeladoria ou apenas @rosangeladoria

Saudade do que não vivi endo uma das minhas séries preferidas no Canal Sony, The Big Bang Theory, protagonizada por quatro amigos cientistas nerds, vi o deslumbre na descoberta de uma máquina do tempo. A animação que deveria ser resultado da conquista tecnológica de homens dedicados à robótica, à física e à engenharia, virou brinquedo na mão de quatro meninos. A farra foi ‘reviver’ épocas passadas, matando saudade de acontecimentos que certamente eles só viram na televisão ou na internet. A tão sonhada máquina do tempo, figura mais do que presente no imaginário de todo ser humano sempre teve papel de destaque nos desenhos animados, nos quadrinhos e no cinema. Na telona, o grande sucesso dos anos 80, o filme

aracajuMAGAZINE MAGAZINE 110 aracaju

De Volta para o Futuro, também se alimentou do sonho de um cientista maluco que criou a possibilidade de voltar no tempo, rever pessoas e poder mudar radicalmente o destino de muitas delas. Recentemente o cinema trouxe de volta o sonho das grandes viagens. Meia Noite em Paris, de Woody Allen, abriu mais uma vez a cortina de um sentimento que domina o ser humano e para o qual não se vê muita explicação: a saudade de algo que não se viveu. No filme, Gil Pender, interpretado por Owen Wilson consegue por meio de uma máquina encontrar os incríveis Hemingway, Fitzgerald, Picasso e tantos outros e sonhar com a Paris mágica dos anos 20. O personagem conseguiu através dos sonhos criar uma ligação ‘real’ com o passado. Já imaginaram poder rever pesso-

as, lugares e acontecimentos que estavam apenas nos livros? Quem nunca sonhou em viver na Grécia antiga ou nas décadas de 20, de 40? Aliás, todo mundo que diz que fez regressão ‘descobriu’ que foi um faraó, uma grande rainha da Idade Média ou um general destemido a comandar grandes tropas. Há até uma nova palavra para definir tal sentimento: ‘retrofilia’, que pode significar comportamento de consumo carregado de grande significação e fora de um contexto. Isso significa que não há elementos que possam ligar o tempo à pessoa a não ser a admiração que se nutre por fatos que ocorreram. No filme, a magia ocorre à meia noite, horário mais do que significativo nos enredos cinematográficos e no imaginário popular. Quem se dedica a estudar vidas passadas pode


encontrar explicações em reencarnações, experiências já vividas e não lembradas. O que interessa mesmo é a forma como o tema é discutido. Ao contrário de outras abordagens, no filme Meia Noite em Paris, o diretor Woody Allen deixa o personagem mergulhar no passado por um tempo e depois voltar. A magia é exatamente dividir metade do dia entre as duas ‘realidades’, daí os maiores confrontos com os que ficaram de fora da experiência e certamente não conseguem compreender o turbilhão de emoções que toma conta do felizardo. De volta ao mundo real, exemplos não faltam de gente que está aqui mas não gostaria. A cantora Amy Winehouse, que morreu recentemente, cansou de dizer que gostaria muito de ter vivido na década de 50. Aliás, o visual inspirado nas ‘pin ups’ e nas donas de casa daquela época traduzia muito bem o sentimento dessa cantora inquieta que vivia ‘descolada’ do seu tempo. A saudade, todos sabemos, pode provocar sensações maravilhosas se esse sentimento não se transformar num apego melancólico a uma época que nunca mais vai voltar. Estou me deliciando mais uma vez com as aventuras de Sinhozinho Malta e da viúva Porcina na reapresentação de Roque Santeiro, no Canal Viva. A novela me traz recordações boas do tempo da exibição além de diversão certa com as roupas e maquiagem de um tempo de exagero carregado nas tintas. Antes, me enfureci com as falcatruas de Maria de Fátima em Vale Tudo. E pra quem é viciada em televisão como eu, imaginem o espetáculo que é rever Chacrinha, programa de auditório debochado e caldeirão de experiências na TV. A

saudade é tamanha entre os fãs que muitos produtos, exibidos no Canal Viva, apresentam maiores números de audiência do que as produções atuais. Há explicação. Mas onde arrumo explicação para ser fã de Elvis Presley sem nunca ter vivido na época e sem ter referência na família para isso. Eu não sei. O cantor é um dos que mais vendem disco até hoje, atravessando gerações.

“A saudade, todos

sabemos, pode provocar sensações maravilhosas se esse sentimento não se transformar num apego melancólico a uma época que nunca mais vai voltar.”

ainda esperançosos, um cientista chinês provou que o sonho de viajar no tempo é impossível. Físicos da Universidade de Hong Kong (sempre eles) mostraram que nada é capaz de viajar mais rápido que a velocidade da luz. O governo chinês gostou tanto da notícia que proibiu a transmissão de filmes e programas de TV que mostrem viagens no tempo. Bom, com o desencanto da ciência, resta aos saudosistas viver o mesmo sentimento que tomou conta do personagem do filme Meia Noite em Paris e aguardar o badalar das 12 horas. A mim restava a esperança de um longo passeio de trem ou quem sabe ver, das primeiras cadeiras, a melhor performance do irresistível Elvis Presley.

A psicologia garante que a nostalgia em excesso pode causar isolamento social e prejuízo emocional. Meu marido gostaria de ter vivido na Grécia Antiga. Apaixonado pela História, talvez isso se justifique. Eu tenho especial admiração pelos anos 60 e 80. Dos 80, trago boas lembranças do que vivi, mas dos 60 só a nostalgia de um tempo difícil, de grandes mudanças culturais e de costumes. Talvez a formação de jornalista me leve a isso! Mas para a tristeza dos

aracaju

MAGAZINE

111


artigo gastronomia

Por Rodrigo Gama Goulart enho pensando, eu e meus botões, sobre essa febre que invadiu o mundo comercial: os tais sites de compra coletiva. Descontos mirabolantes em estabelecimentos consagrados, sem diminuir o padrão de qualidade na prestação dos serviços. Bom ou ruim? Essa é a pergunta que ouço quase todos os dias de clientes e amigos, mais frequente-

112

aracaju

MAGAZINE

mente pelos mais próximos. Gosto de pensar que é interessante pela democratização da boa gastronomia (penso na gastronomia por um motivo bastante aparente, certo?). Mais pessoas, de diferentes classes, passam a conhecer e a apreciar um dos melhores prazeres que há nessa vida. Bem, há dois meses desembarcava em terras aracajuanas um argentino

de La Plata, até então desconhecido por aqui. O chef Maurice Barneau abusa das misturas inusitadas, deixando o prato com um sabor único e exuberante, surpreendendo a quem degusta as suas maravilhas. Para esta edição da Aracaju Magazine, vou contar como se prepara um delicioso Surubim grelhado com Presunto de Parma e Purê de Alho, receita do hermano Maurice.


Chef Rodrigo Gama,

Restauranteur do Château Blanc Restaurant

P

rimeiramente, untar uma frigideira com o azeite e aquecer em fogo médio. Coloque o surubim temperado com sal e pimenta e deixe grelhar, de ambos os lados, até que fiquem

dourados. Ponha em uma panela duas colheres de azeite, o Parma fatiado e salteie em fogo alto. Feito isso, adicione nesta mesma pa-

200g de filet de surubim; 50g de presunto de Parma fatiado; Suco de meio limão; 1 chícara de chá de Creme de leite; Meio cálice de vinho branco seco; 3 dentes de alho picados; 150g de purê de batatas; Azeite, sal e pimenta do reino branca a gosto.

nela o creme de leite, o suco do limão e o vinho branco, deixando ferver. Acerte o sal, a pimenta e reserve. Em outra panela, refogue os dentes de alho picados e misture ao purê de batatas. Disponha no centro de um prato o purê de alho, o surubim e por cima do peixe o molho com o Parma. Decore com ramos de alecrim ou como sua criatividade mandar e se surpreenda com esta combinação. Plaisir et bon appétit!

aracaju

MAGAZINE

113


ensaio por onde andei

Barcelona A cidade mais sedutora da Espanha Museu Nacional de Arte Contempor창nea

aracaju MAGAZINE MAGAZINE 114 aracaju


iajar é bom demais! Além das fantásticas descobertas, experiências vividas e alegrias compartilhadas, o conhecimento e a indescritível sensação de prazer nos leva realmente a outros mundos. Assim, descobri as maravilhas de Barcelona, capital da comunidade autônoma da Catalunha, no nordeste da Espanha, e a segunda maior cidade do país. Considerado um dos destinos mais jovens do mundo, principalmente depois que passou por uma revitalização para receber as Olimpíadas de 2002, o local respira arte, música, festa e design. A nossa chegada no Aeroporto Internacional de Barcelona, conhecido como El Prat, já nos deixa boquiabertos com a sua estupenda e grandiosa área. No trajeto até o hotel, as longas avenidas, com o trânsito tranquilo, permite admirar o paisagismo, as construções e a beleza da cidade. Depois de se instalar, a primeira parada, sem dúvida, tem que ser a Sagrada Família (Templo Expiatório da Sagrada Família). A Catedral de dimensões helênicas, projetada pelo genial arquiteto Antoni Gaudi (Antoni Placid Gaudi i Cornet), está em construção desde 1882 e até hoje as obras ainda não foram concluídas. Apesar das longas filas de espera na entrada, o que incomoda o turista, o templo é de rara beleza e vale a visita. Para facilitar o roteiro, você pode comprar o seu ingresso casado com o do Museu de Gaudi, localizado na casa onde ele morou durante 20 anos, dentro do Park Güell, uma das mais belas vistas da cidade. Para conhecer Barcelona, você pode fazer o roteiro a pé, de bicicleta ou através dos ônibus turísticos que circulam por três rotas diferen-

Fotos: Tanit Bezerra

Templo da Sagrada Família

Magnífico interior da Sagrada Família, que tem a marca de Gaudi

aracaju aracajuMAGAZINE MAGAZINE 115 115


tes: linha vermelha, linha azul e linha verde. Se você decidir usar o ônibus, existem vários pontos distribuídos pela cidade, onde de qualquer um deles você poderá iniciar o seu circuito e visitar os locais de interesse. O funcionamento inicia às 8 horas e vai até às 20 horas, podendo se prolongar até às 21h a depender da estação (no verão, por exemplo). A linha verde, inclusive, que passa pelas praias, somente está em funcionamento na alta estação do sol. Na cidade, os nossos Ronaldos (Fenômeno e Gaúcho) são bastante conhecidos. Por lá, as pessoas também são apaixonadas por futebol. Inclusive, outro ponto turístico bastante visitado é o Camp Nou. Para conhecer o famoso estádio do Barcelona, você terá que desembolsar 30 euros (adulto) ou 15 euros (crianças). Depois, quando a fome bater e você quiser comer alguma coisa até o próximo passeio, nada melhor que as deliciosas tapas, petiscos bastante populares nos bares, tabernas e restaurantes da cidade. Caso o tempo seja escasso e você não pretenda demorar muito, experimente os famosos bikinis, que são mini-sanduíches de presunto ibérico, os famosos jamon, e mussarela de búfala. Falando em comida, o povo catalão preza pelos prazeres da mesa como ninguém. Você pode visitar os restaurantes mais badalados, comer bem e gastar apenas 10 euros. Sempre muito movimentada, Barcelona funciona 21 horas por dia. Sendo que alguns lugares interrompem as suas atividades das 14h às 17h para a siesta, tradicional parada após o almoço para uma

Torre Colombo

aracaju MAGAZINE MAGAZINE 116 aracaju

dormidinha. As Ramblas, situada entre a Praça Catalúnia e o Porto, é o melhor local para conhecer a essência da cidade. Simplesmente imperdível! No local e nos seus arredores, há inúmeros restaurantes, bares, lojas e tudo o que Barcelona contempla com a sua vida pulsante, fantástica e alegre. De cada um dos lados das Ramblas, estão situados os bairros Born e Raval, onde você poderá conjugar os verbos bornear ou ravalejar. São áreas sempre lotadas de gente e que reúnem o que há de mais bacana na capital da Catalunha. Cuidado apenas com os seus pertences (dinheiro, passaporte, etc.), pois diante de tamanha aglomeração e movimentação, você poderá ser vítima de roubos. O Porto de Barcelona, tradicional e moderno, é presidido pela grande torre de Cristóvão Colombo, onde se pode subir a um mirante para contemplar uma preciosa vista panorâmica da cidade. Chamado também de Port Vell, o local hoje abriga um shopping center, um cinema IMAX e um aquário. De lá, você pode ir caminhando pela costa até a praia mais movimentada da cidade, a La Barceloneta. Já no bairro Born, passeando pela Ciutat Vella, onde a maioria das ruas são fechadas para trânsito, você chega na Carrer Montcada, local único onde os visitantes se amontoam na entrada do Museu Picasso. Ainda no Born está situada a majestosa igreja Santa María del Mar, padroeira dos pescadores e marinheiros da Ribeira, onde vale entrar, rezar, agradecer e tomar fôlego para desfrutar dos próximos pontos. Mudando agora de lado, cito a Boqueria ou Mercat de Sant Josep, que está para o Raval assim como

Fotos: Tanit Bezerra

ensaio por onde andei


Casa Mila ou La Pedrera - Gaudi

Las Arenas de Barcelona

o Museu Picasso está para o Born. O mercado é bastante movimentado e você encontra de um tudo. As saladas de frutas são embaladas individualmente, prontas para serem consumidas, por apenas um euro. O Raval é um dos bairros mais animados e misturados de Barcelona, com muitos imigrantes. Tratava-se de uma área bem degradada, com prostituição, que começou a se renovar com a inauguração do Museu de Arte Contemporânea de Barcelona – MACBA, em 1995, o que contribuiu para atrair novos tipos de frequentadores para o bairro. O que mais encanta em Barcelona é que, além de tudo, a cidade está à beira mar, banhada pelo azul do mar Mediterrâneo. Enfim, amei tudo por onde andei. A minha impressão é que a cidade tem um forte poder de sedução. A convivência entre o velho e o novo, uma mistura de beleza, liberdade e criatividade, é o mais belo cartão postal da capital da Catalunha. * Engenheira Química e Engenheira de Segurança do Trabalho com especialização em Saúde Ocupacional e em Gestão Ambiental

Arquitetura típica da cidade

Constance Denise em um momento de descontração

aracaju aracajuMAGAZINE MAGAZINE 117 117


ensaio por onde andei

Foto: Tanit Bezerra

Vista panoramica do Porto de Barcelona

Casa Museu Gaudi

Terraรงo do Museu Gaudi

Mapa da Espanha

Foto: Tanit Bezerra

Barcelona

Praia de Bogatell - Mar Mediterraneo

aracaju MAGAZINE MAGAZINE 118 aracaju


home Um estilo de vida

Empório Casa

Lançamento da grife Quartos & Etc.

Maria Clara Home

Inauguração em grande estilo

Giorgio Armani

A casa também é moda

Entrevista

Francisco Cálio Designer de Interiores

Wesley Lemos

A arte de Morar Bem

aracaju MAGAZINE

132

119


home life | maria clara home

MARIA CLARA om a inauguração da Maria Clara Home, Aracaju entra definitivamente para a nova rota de luxo da decoração. A loja traz peças de design, em estilo clássico e sofisticado, com projeto da dupla Aramari Tude e Barroso Melo, que também assinaram uma das vitrines e os banheiros do local.

O empreendimento Ainda na vitrine, a mistura étnica de Afrânio Reis contrasta com o toque contemporâneo da dupla Rodrigo e Vera. Já na varanda interna, Murilo Lacerda fez uma leve

120

aracaju

MAGAZINE

e deliciosa viagem pela Ásia minimalista. Para as mesas do interior da loja, o design Thiago Colares desfrutou de muito luxo e abusou das louças da marca italiana Missoni. Com inspiração na sala de almoço da vovó, bem no estilo provençal chique, eu utilizei as cores e texturas do limão siciliano nas louças e objetos. Na área externa da Maria Clara Home, o gazebo de Wesley Lemos traz um elegante toque de mar. Na parte rosa, a luxuosa e clássica Sala de jantar de Thiago Moura traz peças que deslumbram o olhar. Já na sala de Lilian Duarte, os detalhes encantam e a sofisticação reina. Sem dúvida, a MC Home abriu as suas portas em grande estilo. Confira!


aracaju

MAGAZINE

121

Fotos: Alexandre Ribas


home life | maria Maria Clara clara Home home

122

aracaju

MAGAZINE


aracaju

MAGAZINE

123


home Home home life life||Maria mariaClara clara home

124

aracaju

MAGAZINE


aracaju

MAGAZINE

125


home life | emp贸rio Maria Clara maria clara casaHome home

126

aracaju

MAGAZINE


aracaju

MAGAZINE

127


home life | maria clara home

128

aracaju

MAGAZINE


aracaju

MAGAZINE

129


home life | morar projeto mais por menos

A Arte de

Morar Bem m Aracaju, o arquite-

nobres, mobiliário assinado e pe-

espaços projetados e, ainda, ter a

to e decorador Wesley

ças de bons antiquários, todos

paisagem como companheira no

Lemos, com 13 anos

garimpados sob os olhares cau-

dia-a-dia de uma família alegre e

de uma bem sucedida

telosos do arquiteto e do jovem

cheia de energia.”

carreira nacional, fez,

casal. Consultoria de experts em

Ao entrar no apartamento de

desse apartamento, localizado em

artes contemporâneas e peças

225m², o convidado é recebido por

área nobre urbana, um camarote

étnicas fizeram deste projeto um

uma elegante parede, revestida

chic que abre suas generosas por-

divisor de águas. Uma filosofia

por painéis de madeira ebaniza-

tas numa varanda que contempla

de trabalho que extrapola o limite

dos, projetada pelo escritório do

o encontro do rio Sergipe com o

entre arte e o bem viver. “É muito

arquiteto. Equipamentos de pri-

oceano Atlântico. São materiais

bom poder ter domínio total dos

meira geração de home e automa-

130 aracaju

MAGAZINE


ção se misturam às boas peças de

meça a partir do momento em que

arte africana do expert Guga Vian-

encaro que os sonhos deles são

na, a objetos de Jacqueline Ter-

também os meus sonhos. Entre-

pins e estofados da Decameron

go-me a todas as etapas. Foram

do designer Marcus Ferreira que

dois anos criando e executando

são sinônimo de conforto e bele-

cada detalhe. Talvez por isso é

za total. Uma decoração pra lá de

que adoro viver assim, com arte,

ousada. “...Os clientes são meus

envolvido em um mix de reuniões,

amigos de longa data e buscavam

jantares e viagens; dessa forma

nesta nova morada um lugar con-

consigo encontrar a melhor ma-

temporâneo, que pudessem rece-

neira de executar minhas ideias.”

ber amigos e familiares...” explica

A inspiração contemplou as ne-

o arquiteto.

cessidades do casal e ao gosto

O planejamento de custos e um

sofisticado e exigente do arqui-

cronograma antecipado foram o

teto que sempre preza, tanto nas

fio condutor deste projeto que só

soluções de arquitetura como de

ficou concluído no final de 2010.

decoração, por produtos de exce-

“O segredo do sucesso de um

lente qualidade na composição de

bom projeto residencial se dá na

suas obras.

confiança mútua entre cliente e

O preto sugerido pelo cliente,

o arquiteto, onde ambos devem

além de tornar o espaço sempre

visualizar um objetivo final. E co-

elegante e sofisticado, dá um toque moderno ao mesmo tempo

“Um projeto que exibe ares contemporâneos em signos clássicos do melhor design brasileiro.”

em que propicia a interatividade e

Fina estampa

um linguagem jovial e descontraí-

minimiza a claridade. Ousadia nas obras de arte de Fábio Sampaio e Ricardo Teixeira, com curadoria de Saionara Vianna, conferindo

aracaju

MAGAZINE

131


home life | morar PROJETO mais por menos

da devido as cores uva, lilás e rosa, envolvidos na palheta pinceladas também nas cúpulas do abajur, das almofadas, sofás e adornos. Na produção do arquiteto Wesley Lemos e sua assistente Sandra Cristina. A dualidade entre o preto e branco é realmente a protagonista deste projeto, que privilegia bons móveis (Celi Decorações, Casa Mais, Básica Home, Sacarro), poucos e bons objetos (Celi Decorações e Ornar) e artes plásticas (Galeria Saionara Vianna), aliadas as peças garimpadas em bons antiquários (D´Epoca Antiguidades e Eurides Aguiar) da cidade. A tela de Calazans Neto se destaca sobre o sofá, no living principal, com iluminação planejada pelo escritório do arquiteto, executada pela Lúmina. O arquiteto e decorador Wesley Lemos

132 aracaju

MAGAZINE


home life | morar estilo mais por menos

O

estilista italiano Giorgio Armani não é só uma

referência

no

mundo da moda. Ele

reúne, em cada desenho, ousadas criações nas coleções de acessórios e vestuário. A grife leva seu nome, desde 1974, com esses mesmos traços e a utilização de materiais inusitados. Ele cria pessoalmente, uma a uma das peças vendidas nas lojas Armani Casa, fundada em 2000 e presente em 35 países.

aracaju MAGAZINE MAGAZINE 134 aracaju


aracaju aracaju MAGAZINE MAGAZINE 135 135


home life | entrevista

Francisco Cálio boas sensações. Segundo ele, “as transformações de forma e estilo são uma realidade. Nada é estático”. Participando pelo 10º ano consecutivo da mostra Casa Cor, Cálio ainda encontra tempo para ministrar palestras, em todo o Brasil. A consequência de tanta dedicação ao trabalho resultou em prêmios como Deca, BMW, Olga Krell e Planeta Casa. Home Life - Quem é Francisco Cálio? Francisco Cálio - Designer de interiores. HL - Como você cria essa identidade tão forte em seus projetos? FC - Pesquisas, viagens, revistas, aprendizado de 30 anos de carreira. HL - Luxo para você, está onde? FC - Na simplicidade das formas e estilo.

A

tuando há 25 anos no mercado de arquitetura e interiores, Francisco Cálio pontuou seu trabalho através das formas exatas do minimalismo, com suas linhas retas e puras, cores e texturas, e a volumetria espacial. Para ele, o luxo está na simplicidade dos detalhes. Privilegiando o conforto e a estética para atingir o máximo de bem-estar,

136

aracaju

MAGAZINE

a ideia é trabalhar de forma subliminar os aspectos sensoriais para manter o nível de experiência o mais alto possível, seja em projetos residenciais, corporativos ou até mesmo nas mostras de que participa. Para tanto, Cálio repensou os conceitos de humanização, tecnologia, funcionalidade, qualidade total e modernidade, visando produzir espaços acolhedores que traduzam tranquilidade e irradie

HL - O que significa hoje a inserção do design nos projetos? FC - Tudo. O design ganhou espaço definitivo em meus projetos. HL - Você disse que é um profissional de formas exatas e minimalistas, o que muda esse conceito de um projeto para outro? FC - Cada projeto é único. Não tenho uma receita. Tenho prazer em criar coisas novas. HL - A revista italiana Casa D pu-


blicou um projeto seu. Como você faz esse trabalho de prospecção do nome Francisco Cálio lá fora? FC - Na realidade foram dois projetos que saíram nesta revista, em Lisboa na revista Lux, na Suécia na revista Vartnya e vem agora na Bulgária mais dois trabalhos. Além dos livros italianos, as revistas e editoras entram em contato através do site. HL - Essa Globalização faz com que tudo fique acessível a todos os profissionais. Então, qual o seu diferencial? FC - Tenho um trabalho diferenciado no mercado. Uma mistura de estilos que vai do moderno ao minimalista e bagagem de 30 anos. Aprendi tudo com muito estudo e dedicação. Amo o que faço.

Riviera de São Lourenço

Trancoso

aracaju

MAGAZINE

137


home life | empório casa

Quartos & Etc

Empório

Casa 138 aracaju

MAGAZINE

Quartos & Etc chega a Aracaju pilotada pela equipe da Empório Casa, com uma mostra de quartos que faz com que qualquer mortal se renda a trocar o seu quarto. Do clássico ao luxuoso, o ambiente de Thiago Moura é todo revestido em mica e traz detalhes de lindos passarinhos em louça e bronze. Já o quarto contemporâneo de Gilvan Acioly, em tons claros e com uma linda poltrona em listras, é charmoso e extremamente aconchegante. Nas viagens de Rodrigo e Vera, fotos marcam o quarto cosmopolita da dupla, que vem em tons de cinza e com móveis extremamente requintados. Para o ambiente que traz a minha assinatura, me inspirei nas cores e na sofisticação de Ibiza. No quarto do menino, as listras e os móveis da linha infantil faz com que a criatividade flua. Já no quarto da jovem, todo em um leve tom de bege e com os móveis em amarelo cítrico, a decoração ficou deslumbrante. Mas, um dos grandes atrativos da mostra, onde as crianças choram para não sair, é o ambiente de Edney, que vem com todos os objetos de desejo dos pequenos, como vídeo game, um saco de boxe, muitas cores e duas bancadas para deixar a criatividade florescer. Ana Romélia criou o quarto de bebê masculino, a mistura de cores claras e formas traz uma atmosfera mágica ao ambiente. O quarto do bebê feminino, com um papel de parede em renda rosa e todos os detalhes em branco, é simplesmente lindo.


Fotos: Wilton Fonseca

Wilton Fonseca Quarto do casal Ventos de Ibiza

aracaju

MAGAZINE

139


home life | emp贸rio casa

Rodrigo Fonseca e Vera Carvalho Quarto do casal cosmopolita Ambiente cult e elegante que transmite o lifestyle de um casal fascinado por livros, viagens e arte.

aracajuMAGAZINE MAGAZINE 140 140 aracaju


Gilvan Acciolly Quarto do casal Clássico, contemporâneo

aracaju

MAGAZINE

141


home life | empório casa

Thiago Moura Quarto do casal Chambre classique Casal apaixonado onde, presentes, flores e velas compõem a atmosfera clássica.

142 aracaju

MAGAZINE


Edney Evangelista Quarto dos gĂŞmeos teen

aracaju

MAGAZINE

143


home life | empório casa

Ana Romélia Quarto do bebê Uma criança desejada e muito esperada pelos pais.

144 aracaju

MAGAZINE


home life | evento empório casa

A

Evento

Empório Casa

mplamente conhecida pelo seu requintado mix de produtos ligados à alta decoração, a Empório Casa resolveu ampliar ainda mais sua linha de atuação na decoração e traz para Aracaju a badalada grife de móveis e demais peças para quartos da marca Quartos & Etc. Para celebrar em alto estilo a chegada da franquia e apresentar seu novo showroom de cortinas, persianas, tecidos, papéis de parede, dentre outros, a Empório Casa armou a mostra Q&E Quartos, que celebra os 25 anos da franquia em edição comemorativa. O evento foi realizado no início de agosto, na própria Empório Casa, para convidados, e foi organizado pelo relações públicas Hudson Mauad, da Mauad. (Fotos: Ana Ribas)

Ronaldson Júnior, Tatiane Maynar e Hudson Mauad

Os arquitetos da mostra com os proprietários da Empório Casa, Ronaldson Júnior e Tatiane Maynard O público prestigiou o evento

aracaju

MAGAZINE

145


home life | evento empório casa

Os Arquitetos e seus ambientes

Gilvan Acciolli

Wilton Fonseca

Larissa Franco e Márcia Farias

Aline Farias e Thaiana Pithon

Ítalo Leal

Edney Evangelista 146 aracaju

MAGAZINE

Lara Borges e Amanda Mittidieri

Rodrigo Fonseca

Ana Romélia

Thiago Moura

Lilia Duarte



Aracaju Magazine 141